Page 1

As máquinas premiadas na EIMA 2012 » pág. 16

Em detalhe nesta edição

Os tratores selecionados para o Trator do Ano

O Grupo Tractores de Portugal festejou 65 anos » pág. 47


Liberdade para fazer mais. O novo ARION 500/600. Até 184 hp*.

Estes tractores não são para os fracos de coração. São para quem sabe o que quer, para quem se empenha, e que quer o trabalho bem feito. O novo ARION 500/600, com o seu conforto superior, operação intuitiva e uma potência excepcional, oferece tudo que você precisa de um tractor. Incluindo a liberdade de fazer mais. * De acordo com ECE R120

newarion.claas.com Auto-Industrial, S.A. - Divisão Agrícola Santarém: Lagoa da Amentela E.N. Nº 118 - km 38,6 - 2130-073 Benavente Tel. 263 519 800 / 806 / 808 Fax: 263 519 824 Email: divagricola@auto-industrial.pt


. EDITORIAL .

Antes dos “murros no estômago” em todos os portugueses, o-das-Finanças e o-Primeiro-aquele, deveriam começar por investigar os sinais de riqueza de todos aqueles que a gente sobejamente tão bem sabe quem são (…)

Portugal não acaba aqui? Agora que, com a crise, por falta de alternativas, há quem não desista de trabalhar procurando o campo como forma de sobrevivência, o que pode contribuir para equilibrar a balança de trocas comerciais com o exterior, a agricultura, mais do que nunca, deveria ser incentivada com ajudas.

Se a única medida para salvar o desastre herdado pelo actual Governo residir em cobrar, da forma mais cega e brutal, impostos a quem trabalha, não reservando a mais pequena parcela para estimular a economia, os enormes sacrifícios a que quase todos somos sujeitos vão, pela certa, acabar num fracasso absoluto. Ora, através do aumento da produção de alimentos, a agricultura, tal como qualquer outra actividade de produção de bens ou de serviços, pode contribuir de maneira significativa para a recuperação do Produto Interno Bruto (PIB). A actividade primária, estando agora mais de-

vidamente considerada, como outrora, pode, se for ajudada, encaminhar-nos para um crescendo de géneros alimentícios onde não somos auto-suficientes, como também no tocante a excedentes no que respeita a mercadorias transaccionáveis.

Porém, enquanto se mantiver a política que nos transporta para a desconfiança dos investidores nacionais e sobretudo estrangeiros — uma gestão que, visando exclusivamente o saneamento das finanças, está a acabar com o nosso património e com a rede de empresas do país que tanto custou a criar —, o Governo vai acabar por deixar desmoronar o que ainda resta, deixando-nos completamente “gregos”.

Como toda a gente sabe, a dívida descomunal que contraímos, para nos livrarmos da bancarrota, embora tão avolumada poderia não vir a ser tão dolorosa e a provocar tantos estragos se tivesse sido devi-

damente negociada em termos de custo e de prazos de pagamento e, insistimos, se fosse acompanhada por medidas de crescimento económico.

A acontecer a eventual renegociação da dívida, e de novo insistimos — acompanhada por incentivos ao tecido empresarial —, entendemos mesmo assim que o Governo, através do aumento de impostos, só poderia levar a água ao seu moinho se criasse as condições para reaver a confiança que conseguiu obter, quando foi eleito. Para tanto, necessitava daquilo que aprende quem, na escola da vida tem por profissão a de vendedor: conquistar a confiança dos seus clientes que são, no caso, os contribuintes! Antes dos “murros no estômago” em todos os portugueses, o dasFinanças e o Primeiro-aquele deveriam começar por investigar os sinais de riqueza de todos os que a gente tão bem sabe quem são, garantindo, como medida imediata e prioritária,

que os muitos milhões a mais desviados, roubados ao erário público, iriam ser recambiados à sua devida fonte; do que sobraria para devolver os subsídios já retirados e desagravar as cargas de impostos a pagar. E, após a justiça feita, o povo, unido, jamais pensaria em manifestações com vista à luz ao fundo do túnel..., pagando sem refilar, mesmo depois de enganado.

O que ninguém nos garante é que, uma vez resolvida a dívida com a Troika — à semelhança do que acontece aos gatunos, que depois de apanhados são libertados —, este Governo ou o que se segue, não vá a correr mandar construir a terceira auto-estrada de Lisboa-Porto,paralelamente acompanhada, no traçado, por um TGV, a favor das moscas...

N.G.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .3


38 OS TRATORES NEW HOLLAND NOMEADOS PARA O TRATOR DO ANO: T5.115 E T4060F

Director

Nuno de Gusmão

Redacção

Francisca Marques franciscagusmao@abolsamia.pt João Correia joaocorreia@abolsamia.pt João Sobral

Publicidade

Francisca Gusmão Américo Rodrigues

Design e Pré-impressão

Catarina Gusmão catarinagusmao@abolsamia.pt Ana Maria Botelho anabotelho@abolsamia.pt Patrícia Pereira prepress@abolsamia.pt

Assinaturas

14 DIA NACIONAL

MASCHIO GASPARDO

16 CONHEÇA AS

NOVIDADES PREMIADAS NA EIMA

30 DUAS SÉRIES NOVAS

REVOLUCIONAM A GAMA DE TRATORES DEUTZ-FAHR

42 CHEGARAM OS IRMÃOS MAIS NOVOS DA SÉRIE N DA VALTRA

João Correia joaocorreia@abolsamia.pt

Impressão

SIG - Sociedade Industrial Gráfica Lda. Rua Pero Escobar 21 2680-574 Camarate Tel: 21 947 37 01

Escritórios

33 ENTREVISTA

Telmo Montenegro falou-nos sobre a estratégia da Bridgestone Portugal para o futuro.

Correspondente na Bélgica Frans Vanbaelen

47 TRACTORES DE PORTUGAL FESTEJA 65º ANIVERSÁRIO

A publicidade registada com “a bolsa m.i.a.®” é propriedade da Nugon,Lda., pelo que não pode ser reproduzida sem a devida autorização, por escrito, da mesma.

52 TESTÁMOS O FARMALL U PRO DA CASE IH

Alguns autores nesta edição já adotaram o novo acordo ortográfico.

BOLETIM DE ASSINATURA | SUBSCRIPTION 1 ANO | 1 year

(5 exemplares da Revista + 1 Anuário de OFERTA) (5 A bolsa mia Mag. + 1 Yearbook FREE)

NOME | Name

2 ANOS | 2 years

(10 exemplares da Revista + 2 Anuário de OFERTA) (10 A bolsa mia Mag. + 2 Yearbook FREE)

Quando efetuar a transf. bancária mencione o seu nome (como referência) e envie fax (21 982 4083) ou e-mail (joaocorreia@abolsamia.pt) com o comprovativo de pagamento e os seus dados fiscais.

POR CHEQUE: Junto envio cheque nº

na quantia de

Contribuinte nº LOCALIDADE | City EMAIL

!

TEL.

POR TRANSFERÊNCIA BANCÁRIA: NIB: 0007 0000 0182 8400 2402 3

s/ Banco

MORADA | Address CÓDIGO POSTAL | C.P.

MODO DE PAGAMENTO

PAÍS | Country

ENVIE ESTE CUPÃO PARA: NuGon, Lda - Rua Nelson Pereira Neves, Ljs. 1 e 2 - 2670-338 Loures - Portugal

4. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

PREÇOS PRICES

1 ANO | 1 YEAR

2 ANOS | 2 YEARS

PORTUGAL EUR. 28,00

EUR. 50,00

ASSINATURA | Signature

EUROPA

RESTO DO MUNDO

EUROPE

OTHER COUNTRIES

EUR. 120,00

EUR. 208,00

EUR. 70,00

EUR. 109,00

Até 31 de Dezembro de 2012

Propriedade

Nugon, Pub. e R. Public., Lda. Contribuinte n.º 502 885 203 Registo n.º 117122 Depósito legal nº: 117.038/97

25% DESCONTO

R. Nelson Pereira Neves, Nº1, Lj.1 e 2 — 2670-338 Loures tel. 219 830 130 • fax 219 824 083 email: abolsamia@abolsamia.pt site: www.abolsamia.pt


. NOV/DEZ 2012 .

80 DOSSIER 72 JOHN DEERE APRESENTA

FLORESTA

A NOVA SÉRIE DE TRATORES 6M E A NOVA TRANSMISSÃO DIRECTDRIVE

56 AXION 950, O MAIOR TRATOR CONVENCIONAL DA CLAAS

78 MASSEY FERGUSON 7626, O VERDADEIRO EUROPEU

90 MÁQUINAS

USADAS

Preços de usados, concessionários das principais marcas de tratores e equipamentos, classificados por distritos.

EMPRESAS 10

58 AS TENDÊNCIAS

DOS MERCADOS DE TRATORES

- Yanmar comemora 100º aniversário. - Mitas tem novo site. - Pöttinger alcançou vendas recorde. - Terralis e Rocim têm novas instalações.

70 M135GX,

O MAIOR TRATOR DA KUBOTA

Que lugar tem o eucalipto na nossa floresta?

12

79 MF 3660S, UM

ESPECIALIZADO PENSADO AO PORMENOR

- AGCO anuncia investimento na sua unidade de produção francesa. - A marca John Deere aumenta o seu valor. - Bridgestone investiga matérias-primas alternativas. - SFI apoia o Grupo Same Deutz-Fahr.

64

- Alonsos & Branco reúne fornecedores e amigos. - Inauguração da Same Deutz-Fahr Academy. - Firestone vai equipar nova gama de tractores John Deere 6M.

88 Momentos New Holland.

A vida no campo

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .5


. ANTIGAMENTE ERA ASSIM... .

ANTIGAMENTE ERA ASSIM...

65º Aniversário de Tractores de Portugal

O Grupo Tractores de Portugal celebra o 65º aniversário como distribuidor da Massey-Ferguson no nosso país e, por isso, assume-se como a empresa portuguesa que há mais anos se encontra ao serviço da Lavoura Nacional no que concerne à comercialização de máquinas agrícolas. A Tractores de Portugal é, igualmente, um dos distribuidores mais antigos do mundo da marca MF. Pela ocasião da efeméride, o Grupo representado pela MT vem homenagear e agradecer a todos aqueles que pelo seu empenhado trabalho e eficácia contribuíram para construir e engrandecer , de forma tão cheia de sucesso, a História da Empresa.

Seguida a filosofia de Harry Ferguson, pelos gestores da empresa, ao longo de 65 anos, a implantação dos seus tratores em Portugal

permitiu melhorar enormemente o nível de vida, a qualidade e o conforto de trabalho de uma substancial parte do nosso meio rural, enriquecendo as populações com incomparáveis maiores produções e menores custos de trabalho.

Pioneira da mecanização agrícola dos campos de Portugal, como marco da transição do trabalho manual e da tracção animal, a reco-

nhecida qualidade dos Ferguson, continuada pelos Massey Ferguson, deu um contributo extraordinário para o desenvolvimento da agricultura do nosso país, posicionando-se anos a fio como líder incontestável do mercado da especialidade, de tal modo que, em muitas regiões, o termo atribuído ao tipo de máquina agrícola em questão, independentemente da sua marca, era “Forgusso”.

O trator presente na foto, com matrícula de 1947 (BI-17-20), foi o primeiro Ferguson a ser vendido em Portugal (modelo “TE 20”).

O Ferguson “TE 20” pelo que representou para a agricultura do Reino Unido e em termos de explorações, foi considerado como a “Joia da Coroa”. De inteligente e simplificada conceção, com a robustez acrescida para ser sujeito a maiores esforços de tração, o pequeno trator de Harry Ferguson primava por oferecer aos agricultores a capacidade de produzir substancialmente mais e melhor trabalho face aos seus concorrentes. E tudo pela “magia” de equipar com um engate de alfaias absolutamente revolucionário: o novo Engate de 3 Pontos ao Hidráulico. Até à sua invenção, o hidráulico servia para levantar a alfaia, manualmente, sempre que o trator patinava. Com o sistema Ferguson, em situações adversas o hidráulico automaticamente levanta a alfaia, transferindo o esforço das alfaias para as rodas traseiras (motrizes), o que aumenta a tração, evitando a patinagem, proporcionando tempos recorde de trabalho, lavouras mais perfeitas, conforto de condução e menores desgastes de material. O sucesso da invenção levou a que todas as marcas passassem a equipar com o sistema.

4

6. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt


. ANTIGAMENTE ERA ASSIM... .

Das origens dos Tractores de Portugal

No fim da Segunda Grande Guerra, a firma C. Santos, Lda. era a representante em Portugal da Standard Motors, Co., que também produzia o trator Ferguson. Por isso, a Harry Ferguson, Lda. propôs à C. Santos — na pessoa do Conde de Caria — a representação dos tratores Ferguson.

Na época, vender tratores agrícolas em Portugal era uma atividade sem grandes antecedentes, havendo que partir quase do zero, tanto ao nível do pessoal especializado no negócio, como dos hábitos da lavoura.

Conhecedor da conjuntura, o Conde de Caria procurou quem o pudesse acompanhar nesta nova atividade, tendo encontrado os

parceiros ideais nos irmãos José e Francisco Lobo de Vasconcellos, profundos conhecedores da Lavoura Portuguesa, cuja formação era, respetivamente, em engenharia mecânica e agronómica.

E, assim, a C. Santos e os irmãos Lobo de Vasconcellos vieram a constituir, em 1947, a firma Tractores de Portugal, iniciando-se então a importação dos primeiros tractores Ferguson como pioneiros da motomecanização agrícola de Portugal. Os irmãos Lobo de Vasconcellos presidiram aos destinos da empresa até ao seu falecimento (o Eng. José até 1967 e o Eng. Francisco até 1979), criando e consolidando uma rede de vendas e

assistência técnica de Norte a Sul de Portugal, com vista a prestarem um serviço que contribuiu, pela qualidade, ao progresso das zonas rurais do País. Foram inovações introduzidas no mercado a venda através de demonstrações no terreno aos clientes, os cursos de tratoristas e a pronta disponibilidade em matéria de sobressalentes e assistência.

Com a política implementada, que continua a ser seguida nos dias de hoje, e a excelência de provas prestadas no campo pelos tratores Massey-Ferguson, a empresa tornou-se, durante décadas, importadora líder absoluta do mercado.

Em cima: Eng.º José Lobo de Vasconcellos Em baixo: Eng.º Francisco Lobo de Vasconcellos

Das origens dos Tractores Massey-Ferguson

Daniel Massey

Alonson Harris

A Massey-Ferguson tem, como as demais principais marcas do mercado, raízes provenientes de fusões com outras marcas.

A Massey Harris deve o seu nome a duas personalidades que passaram à História: Daniel Massey que, começando a sua vida na agricul-

Trator Massey Harris

tura, acabou por se tornar em 1847, em Newcastle, Ontário (Canadá), num construtor de alfaias agrícolas; e Alonson Harris, inicialmente concorrente do primeiro, a quem em 1891 se juntou, dando origem ao aparecimento da Massey Harris. Através da sinergia resultante desta união, a Massey Harris chegou ao grupo dos fabricantes melhor cotados, particularmente no continente norte-americano, no mercado de tratores e implementos agrícolas. No início dos anos 60, a Massey Harris, associou-se com a Harry Ferguson Ltd. com vista à formação dum grupo de dimensões gigantescas que reunisse nos seus produtos o melhor das duas marcas. Em 1953, ocorreu a fusão da 4

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .7


. ANTIGAMENTE ERA ASSIM... . 44

Massey-Harris e a Harry Ferguson Limited da Inglaterra, tendo então sido criada a Massey-Harris-Ferguson Limited, que em 1958 deu lugar ao nascimento da Massey-Ferguson, surgindo assim, a nível mundial, uma das marcas de tratores mais famosas do mundo. Com o muito do melhor herdado pelo lendário Ferguson “TE-20”, a Massey-Ferguson começou por lançar-se no mercado com o trator MF35, a partir do qual se seguiram novas séries com modelos que passaram à História e que, pelo seu elevado número de vendas, aliado à sua incansável qualidade, ainda teimam em trabalhar —, como por exemplo os “135”, os “240” e inclusive os velhinhos “35”.

MF35

Das origens de Harry Ferguson

Harry Ferguson, nascido na Irlanda do Norte em 1884, frequentou a escola até aos 14 anos, em seguida ajudou o pai nas tarefas de campo, aos 16 anos trabalhou numa garagem de reparação de veículos de onde lhe veio o gosto pela mecânica e, um ano e meio depois, emancipou-se da sua situação de empregado, passando a patrão da sua própria oficina de veículos motorizados.

Escultura de Harry Ferguson no Memorial Garden, Irlanda do Norte.

8. Novembro | Dezembro 2012

MF135

Na sua juventude, a inclinação pelo mundo automobilístico levou-o a participar nas principais provas de corridas, onde obteve boas classificações. O seu primeiro invento (1911), de má memória, consistiu na construção de uma aeronave munida de um triciclo de aterragem, com sistema inédito (cujo princípio foi depois seguido por construtores de aviões); tendo sido o primeiro aviador a cruzar sozinho a Irlanda do Norte. De má memória, na medida em que depois de despenhou com a avioneta, tendo ficado com problemas de coluna que

www.abolsamia.pt

MF240

duraram toda a vida. A partir de 1917, Harry Ferguson, ciente do muito que havia por descobrir para melhorar o trabalho do campo no que respeita a conforto e produtividade, dedicou-se exclusivamente ao melhoramento de equipamentos agrícolas, tratores e alfaias (na altura não havia alfaias universais, cada marca e modelo tinha os seus engates próprios). Começou por desenvolver uma charrua adaptável aos Fordson, com resultados surpreendentes. Em 1920, durante 8 anos estabeleceu-se nos Estados Unidos, a fabricar em série as suas charruas para os Fordson até à descontinuação de fabrico destes tratores.

Harry Ferguson voltou à Europa (Belfast) com o projeto de um novo trator, por si desenhado, que viria a ser fabricado entre os anos 1936 a 1938 em Huddersfield pela David Brown Limited.

Entretanto, mantendo constantes contactos pessoais com Henry Ford, nos E.U.A., o inventor veio

a fabricar uma nova versão do seu trator na América, através da Ford Company e, a par disso, uma enorme variedade de implementos integrados de patente exclusiva Harry Ferguson. Em 1939, dos estabelecimentos da Ford, situados em Dearborn, saiu o primeiro trator Ford-Ferguson que se manteve em produção até 1947, com uma produção total que alcançou o meio milhão de unidades.

Após a Guerra Mundial, Harry Ferguson, não conseguindo chegar a um acordo com a Ford para passar a fabricar o seu trator no Reino Unido, regressou à Europa onde fundou, com o nome de Harry Ferguson Ltd., a sua própria organização, em colaboração com a Standard Motor Co. E foi então que em boa hora apareceu, pintado propositadamente da mesma cor dos vitoriosos barcos de Guerra ingleses, o famoso Ferguson “TE20” cujo sucesso fez de Harry Ferguson um dos empresários mais ricos e bem sucedidos do mundo.


. EMPRESAS .

Yanmar comemora 100º aniversário

Yanmar, o fabricante japonês de motores diesel e equipamentos compactos para a agricultura e construção, comemora este ano o seu 100º aniversário.

Fundada no Japão por Magokichi Yamaoka, originalmente para vender motores a gás, a Yanmar mudou cedo o seu foco para a agricultura e, em 1921, quando a atual marca Yanmar foi adotada, já tinha sido desenvolvido um inovador motor horizontal a óleo e posteriormente uma nova tecnologia de propulsão para barcos de pesca. Seguiram-se outras inovações de engenharia, que culminaram com a produção dos primeiros motores diesel de pequena dimensão, em 1933. Atualmente distribuídos em mais de 130 países, os motores e equipamentos Yanmar são projetados e fabricados para uma ampla gama de aplicações: marítima, industrial, agrícola, construção e sistemas de co-geração de energia. A empresa foi pioneira em tecnologia de emissões limpas e sistemas energéticos sustentáveis.

Na Europa, a Yanmar emprega cerca de 700 pessoas e gera vendas anuais de cerca de 800 milhões de euros. A sua sede regional e o centro de distribuição de peças na Europa foram criados em 1988 em Almere, na Holanda, Atualmente existem fábricas em França e Itália, complementada por uma abrangente rede de vendas e rede de serviços em toda a região. Mais recentemente, um centro de pesquisa e desenvolvimento foi criado em Florença, Itália.

10. Novembro | Dezembro 2012

Mitas tem novo site

Em setembro último, a sede da Mitas em Madrid lançou a versão espanhola da sua página web dedicada aos pneus da marca Mitas, assim como aos pneus agrícolas da marca Continental. O endereço www.mitas-tyres.com disponibiliza informação detalhada de todo o seu catálogo de pneus, dados técnicos, conselhos de manutenção, assim como as novidades relacionadas com a empresa e os seus lançamentos de produto. A Mitas fabrica pneus agrícolas, industriais e rodas para motocicletas.

A Mitas lançou também recentemente uma loja virtual B2B com o objetivo de agilizar as entregas aos distribuidores de pneus em Espanha e Portugal.

A Mitas fabrica e vende pneus sob as marcas Mitas y Cultor (das quais é propritária), e da Continental (sob licença). Pertence à Holding CGS a.s. e explora três unidades de produção, respetivamente na República Checa, Sérvia e Estados Unidos.

Pöttinger alcançou vendas recorde

O exercício 2011/12 foi o melhor para a austríaca Pöttinger nos seus 140 anos de história: com um aumento de 19 por cento e um volume de vendas de 282 milhões de euros, conseguiu um crescimento recorde. Na divisão agrícola, a secção de forragem foi a responsável pelo maior volume de vendas com 66% (aumentou 17% face a

Terralis e Rocim têm novas instalações

As empresas Terralis Máquinas e Rocim Máquinas têm, desde setembro último, novas instalações, no Parque Movicortes, em Azoia, Leiria. É aqui que se localizam agora todos os seus serviços administrativos, comerciais de após-venda. Com esta nova morada, estas empresas têm melhores acessibilidades e aumentam a sua visibilidade exterior, passando a estar localizadas num dos principais eixos viários da região Centro.

www.abolsamia.pt

2011), seguida da de cultivo do solo com 23% (mais 29% que em 2011). Em comunicado de imprensa, a empresa afirma que este forte crescimento se deveu às numerosas inovações de produto e à conjuntura do mercado que possibilitou um aumento dos rendimentos dos agricultores. As vendas nos principais mercados como a Áustria, Alemanha e Suíça cresceram de forma muito considerável neste exercício, em que a Pöttinger incrementou o negócio com peças originais em 23% relativamente ao exercício anterior. A exportação obteve uma quota de 83% correspondente a um montante de 235 milhões de euros.


. EMPRESAS .

AGCO anuncia investimento na sua unidade de produção francesa A AGCO anunciou em setembro passado um investimento de US $ 20 milhões na sua fábrica de tratores em Beauvais, França. Este projeto, apelidado de “Beauvais 2" será o maior investimento industrial na unidade des-

de 1986, e envolve a aquisição e desenvolvimento de um edifício novo em mais de 4 hectares de superfície perto da existente fábrica. O novo complexo vai albergar a linha de produção de cabinas para tratores, bem como um novo centro internacional de formação de vendas da Massey Ferguson.

"Esta iniciativa em Beauvais sublinha o compromisso da AGCO para continuar o investimento de longo prazo nas suas instalações de fabrico em todo o mundo e nas linhas de produtos", disse Martin Richenhagen, chairman, presidente e CEO da

A marca John Deere aumenta o seu valor

Seguindo a listagem do relatório Interbrand das ‘100 melhores marcas mundiais"do ano passado, a John Deere deu um enorme salto qualitativo no ranking de 2012. De acordo com o último ranking da Inderbrand, o valor estimado da marca John Deere é de US$ 4,221 milhões, um aumento de 16 por cento em comparação ao ano anterior. No seu 175º aniversário, a John Deere sobe 12 posições no ranking, colocando-se agora no 85º lugar, a frente de outras marcas de renome tais como Starbucks, MasterCard, Harley Davidson e Ferrari.

12. Novembro | Dezembro 2012

AGCO. "Beauvais é o ponto de ancoragem para o sucesso da Massey Ferguson na região Leste da Europa, África e Oriente e possui uma reputação global em engenharia de alta qualidade e produção. Este projeto irá proporcionar à marca as condições necessárias para continuar a crescer. "

A unidade da AGCO Beauvais é a maior produtora e exportadora de máquinas agrícolas em França e, juntamente com a joint-venture que possui com a fábrica de transmissões GIMA, emprega cerca de 2.200 pessoas.

Bridgestone investiga matérias-primas alternativas O Grupo Bridgestone vai investir num projeto de investigação que tem por objetivo encontrar uma alternativa economicamente viável de borracha natural de qualidade que possa servir de alternativa à árvore da borracha para o fabrico de pneus.

A investigação vai incidir numa espécie conhecida por Guayule (Parthenium argentatum), um arbusto que produz borracha natural na sua casca e raízes, com qualidades idênticas à borracha natural colhida de árvores de "Hevea Bra-

siliensis" (conhecida por árvores da borracha), atualmente a principal fonte para a borracha natural utilizada em pneus.

O sucesso no desenvolvimento comercial de Guayule vai permitir diversificar a fonte de borracha natural e reduzir a dependência atual da árvore da borracha que tem uma área limitada de crescimento restrito a climas tropicais próximos ao equador. Por outro lado, o Guayule é nativo de climas desérticos, e portanto poderá representar uma fonte de rendimento em zonas menos favorecidas.

SFI apoia o Grupo Same Deutz-Fahr

A Same Deutz-Fahr recebeu da SFI (Sociedade financeira internacional – Grupo do Banco Mundial) financiamentos a favor da realização dos projetos de desenvolvimento dos seus estabelecimentos de produção na Croácia (fábrica de ceifeiras debulhadoras de Zupanja) e na Índia (fábrica de tractores e motores). Estes projetos fazem parte das atividades nas quais o Grupo focaliza a sua atenção para a sua expansão nos mercados emergentes. Os financiamentos no valor de 22 milhões de euros, concedidos à Same Deutz-Fahr, estão

www.abolsamia.pt

inscritos no quadro de ações de apoio aos projetos em setores estratégicos como a mecanização agrícola, que o Grupo implementou.


. PRODUTO . // Reportagem ABOLSAMIA

Dia Nacional A Maschio Gaspardo A Casa Agrícola do Cadaval, em Salvaterra de Magos, foi o lugar escolhido pela Maschio Gaspardo para uma grande demonstração da sua gama de máquinas para a agricultura. O “Dia Nacional Maschio Gaspardo”, que decorreu no passado dia 15 de Setembro, contou com cerca de 400 participantes provenientes de todo o país, entre importadores das marcas Maschio e Gaspardo, representantes das principais marcas de tratores e agricultores.

A Casa Agrícola do Cadaval, em Salvaterra de Magos, foi o lugar escolhido pela Maschio Gaspardo para uma grande demonstração da sua gama de máquinas para a agricultura.

pós a receção aos convidados, a manhã foi dedicada à apresentação da empresa italiana Maschio Gaspardo e dos seus produtos de ponta, seguida duma exposição estática das principais novidades de produto. De tarde, assistiu-se a uma grande demonstração de equipamentos no campo, onde estiveram em prova máquinas e equipamentos para os sectores da mobilização de solos e preparação do solo, sementeira e pulverização. O Grupo Maschio Gaspardo, nascido em 1964 com a marca Maschio, é hoje um líder mundial na produção de equipamentos agrícolas para a mobilização e preparação dos solos, sementeira e corte de forragem. Os equipamentos fabricados nos estabelecimentos Maschio Gaspardo abrangem uma vasta gama, desde fresas rotativas, grades rotativas, trituradores, semeadores de precisão, semeadores para cereais, gadanheiras, alfaias para a mobilização dos solos e, mais recentemente, equipamentos para a pulverização e enfardadeiras. A Maschio Gaspardo possui quatro unidades de produção em Itália, detendo também fábricas na Roménia, Rússia e China. O Grupo está representado com filiais comerciais na Alemanha, França, Espanha, Rússia, Ucrânia, Polónia, Médio Oriente, Turquia e América do Norte. Através de uma rede comercial bem estruturada, trabalha atualmente com mais de cem países em todo o mundo e vende mais de 35 mil máquinas por ano. Um serviço de peças sobressalentes eficaz e uma assistência técnica à altura fazem parte dos princípios da marca.

14. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt


. PRODUTO .

Nicola Franco (Diretor da Filial), João Montez (responsável comercial por Portugal) Vitor Ildefonso (comercial) e Sara De Colle (responsável pelo departamento de peças). Durante a apresentação foram explicadas aos presentes as vantagens da campanha de financiamento para a aquisição dos equipamentos Maschio Gaspardo.

Bons resultados

O Grupo Maschio Gaspardo tem aumentado constantemente os seus valores de faturação. Em 2012, o volume faturado subiu de 198 para 250 milhões de euros, prevendo-se que este valor chegue, em 2013, a 300 milhões. Os mercados mais representativos em 2011 foram a Europa (63%, incluindo a Itália que responde por 23%), e a Rússia (14%). Os mercados com maior crescimento foram: Alemanha, França, Ucrânia, Rússia e Espanha/Portugal.

Produtos em campo

No que se refere à mobilização tradicional, foram apresentados: a charrua Mirco de 7 corpos, o subsolador Pinocchio 300 /7 e as grades rotativas SC e Pantera. No sector da mobilização mínima: o cultivador de dentes Terremoto 3 e as grades de discos Ufo e Presto. Para a sementeira: os semeadores mecânicos de cereais Nina e SC Maria, o semeador pneumático Primavera, os semeadores de precisão ST 4 linhas e MTE 6 linhas; e o semeador e precisão para sementeira direta Renata. Estiveram também em campo os semeadores combinados Compagna-DC e  Aliante. No total, foram apresentadas cerca de 30 máquinas, representativas da a gama de produto Maschio Gaspardo.

Reportagem fotográfica completa em: http://www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .15


As novidades premiadas Produtividade, segurança e conforto distinguem os melhores A Eima de Bolonha abre mais um ano as suas portas de 7 a 11 de Novembro. Consagrada como uma das feiras mais carismáticas de máquinas agrícolas, a Eima junta fabricantes de todo o mundo que trazem os seus melhores produtos e a sua tecnologia mais avançada. Este ano, o setor de máquinas e equipamentos para espaços verdes e tratamento da paisagem volta a estar presente, a par com setores habituais como o da componentística, o da energia e o da agricultura multifuncional. Durante os dias de mostra decorrerão conferências e debates interessantes em torno de temas que são atualidade no setor da mecanização, cuja programação pode ser consultada no site da Eima em www.eima.it. No que respeita às novidades premiadas — “Novidades Técnicas” e “Menções” — , o concurso, promovido pela FederUnacoma, destacou os produtos que mais inovaram, no seu entender, em produtividade, segurança e conforto distinguem os melhores

ARGO TRACTORS SPA/ ARAG SRL/ COBO SPA/ COMER INDUSTRIES SPA/ OGNIBENE POWER SPA / WALVOIL SPA

Trator com sistema de permuta de dados

Trator equipado com um sistema de permuta de dados com equipamentos engatados, baseado no standard Isobus. Este sistema prevê a total integração com smartphones/tablets para gestão de dados, utiliza sensores wireless autoalimentados, atua através de acionadores brushless com sensores detetores de posição integrados e for-

nece dados completos em tempo real sobre as condições de desgaste dos equipamentos, para que o utilizador possa planificar com a manutenção atempadamente. O conjunto de soluções propostas é um ponto de referência para aplicações eletrónicas no campo da mecanização agrícola. www.argotractors.com

B.M.V. DI BORIO VALERIO & C. SNC

Podadora para desbaste seletivo

Máquina para podar pomares de citrinos, capaz de escolher áreas de vegetação a remover, ao contrário do que acontece com máquinas de poda normais que removem a vegetação de modo indiferenciado na zona externa dos ramos. Permite ao utilizador criar zonas desbastadas, para facilitar a penetra16. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

ção do ar e do sol em todas as áreas de desenvolvimento dos ramos. Esta aplicação propõe uma solução para os problemas de poda na produção de pomares de citrinos. www.bmv-italy.com


. FEIRAS .

BAGIONI ALFIERO SNC

Automotriz para colheita de espargos Automotriz de condução automática e tração elétrica para a colheita de espargos. A máquina equipa com um sistema que movimenta o braço colhedor dos espargos ao longo de três eixos cartesianos para se aproximar do espargo, descer até à base do turião, cortá-lo e subir até atingir a caixa para colocar o espargo; um outro

sistema faz subir a caixa de embalamento vazia do chão até à máquina, até à posição de enchimento, levando-a de seguida de novo ao solo, cheia de espargos. A solução proposta permite ultrapassar um dos maiores obstáculos na cultura dos espargos, ao mecanizar totalmente as operações de colheita. www.asparagus.it

CAFFINI SPA

Sistema de lavagem automática

Sistema informático para gestão de operações de máquinas de lavagem, de acordo com os requisitos das recentes diretivas europeias sobre os aspctos ambientais de pulverização. Este sistema desenvolve, de modo totalmente automatizado, uma sequência de dezenas de operações em válvulas acionadas

eletricamente, reduzindo desse modo o tempo, garantindo a exatidão da sequência e reduzindo o consumo de água. Esta solução facilita a operação e cumpre totalmente os novos requisitos ambientais, bem como a segurança do operador.

www.caffini.com

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .17


. FEIRAS .

CIFARELLI SPA

DURSO SRL

Atomizador de dorso otimizado

Atomizador de dorso otimizado em múltiplos componentes: depósito, bomba de transmissão magnética, ventoinha, chassis, comandos. Por tudo isto, foram conseguidos melhoramentos no funcionamento da máquina, como o arranque sem sobressalto; o difusor pode ser adaptado em múltiplas posições, a autonomia foi aumentada assim como o conforto na sua utilização, e foram reduzidas as intervenções de manutenção. Esta aplicação caracteriza-se por várias soluções que, tanto individualmente como no seu conjunto, melhoram consideravelmente o seu desempenho, o conforto na sua utilização e a facilidade de manutenção. www.cifarelli.it

JOHN DEERE ITALIANA SRL

Direct Drive

Caixa de velocidades para trator, do tipo mecânico com embraiagem dupla, acionada eletricamente. Este tipo de transmissão aproxima-se dos níveis de conforto das transmissões de variação contínua, dentro da gama selecionada, mas, comparativamente com aquelas reduz consideravelmente as perdas devidas aos componentes hidráulicos. Esta aplicação combina vantagens operacionais típicas de outros sistemas, com maior simplicidade de construção e vantagens em termos de eficiência energética. www.deere.com/it

18. Novembro | Dezembro 2012

Automotriz com transmissão elétrica para colheita de frescos

Para além de outros aspetos relacionados com a hipótese de operar cada componente eletricamente, esta máquina tem também tração a todas as rodas e a possibilidade de orientar as quatro rodas de modo a ultrapassar obstáculos difíceis, tais como a entrada acidental em canais de drenagem. Está equipada com um sistema inovador de ajuste da altura de corte. Esta aplicação é o resultado de um completo redesign, devido a necessidades operacionais específicas. As soluções adotadas permitem a exclusão de sistemas hidráulicos, evitando qualquer possibilidade de contaminação, e foram otimizadas

especialmente no que respeita à gestão do sistema energético a fim de limitar o peso total das baterias e, ao mesmo tempo, de garantir a não interrupção das operações durante um ciclo completo de trabalho. www.durso.it

GALLIGNANI SPA

Enfardadeira tri-combinada

Máquina multifunções capaz de encordoar, ceifar, prensar, atar e embalar forragem numa única passagem. O encordoamento é desempenhado por componentes em movimento ascendente, para separar o grão das impurezas. Esta aplicação utiliza o sistema hidráulico do trator. Esta solução possibilita levar a cabo três operações em simultâneo, nas quais o encordoamento está integrado no acondicionamento e no embalamento. O encordoa-

dor permite reduzir a contaminação do produto e está equipado com transmissão mecânica, aumentando assim o rendimento e reduzindo os custos. www.gallignani.it

LOMBARDINI SRL

Motores Diesel KDI Motor endotérmico alternativo, diesel, de combustão interna, capaz de responder aos mais recentes limites de emissões de escape sem sistemas de tratamento posteriores. Isto permite uma redução das dimensões totais, do consumo de combustível e de lubrificantes. O motor está equipado com um sistema EGR (Recirculação dos gases de escape) no qual os gases são arrefecidos através de um permutador ar/água.

www.abolsamia.pt

Esta aplicação evita as complicações, tanto a nível de design como de manutenção associadas a sistemas de pós-tratamento de partículas, numa faixa de potência na qual é particularmente importante devido às reduzidas dimensões das caixas típicas dos motores de veículos destinados aos setores da agricultura e de construção.

www.lombardinigroup.it


. FEIRAS .

MBF SRL

Pneu reciclável Fabricado a partir de material termoplástico, para uma série de veículos de trabalho equipados com rodas de suporte, tais como semeadores e transplantadores, entre outros. Esta aplicação, considerando no seu ciclo de vida completo, produz benefícios ambientais graças à utilização inovadora de materiais totalmente recicláveis, tais como rodas de suporte de máquinas agrícolas. E-mail: mbf@virgilio.it

MERLO SPA

Elevador telescópico com transmissão variável contínua e controlo dinâmico de carga

Elevador de braço telescópico caracterizado por duas características inovadoras. A primeira é a transmissão de variação contínua equipada com dois motores hidráulicos de cilindrada reduzida, um dos quais é mecanicamente desligado do veio para as rodas a velocidades mais elevadas. Isto traz vantagens em termos de redução dos consumos, melhoria de desempenho especialmente a velocidades reduzidas e aumento do conforto do operador. A segunda é um sistema que controla a estabilidade do elevador, capaz de reconhecer automaticamente o equipamento, a configuração geométrica da máquina e a carga levantada. Com estes elementos e graças a um monitor no interior da cabina, o operador é imediatamente informado sobre a

margem de segurança relativa à operação em curso. O sistema limita o funcionamento da máquina em caso de operações incorretas, permitindo apenas movimentos livres de perigo. As duas aplicações incluídas na máquina permitem, por um lado, um melhoramente significativo na operacionalidade da mesma, com redução dos consumos e, por outro, um aumento da segurança na operação com a máquina, mesmo em funcionamento. www.merlo.com

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .19


. FEIRAS .

NOBILI SPA

Gadanheira em “V”

Gadanheira/ mulching em “V” para pomares, que consiste em duas partes também dispostas em forma de “V” por forma a acompanhar o perfil do terreno e a descarregar a erva cortada junto às linhas, a fim de reduzir o crescimento de infestantes, bem como a necessidade de tratamentos fitossanitários, melhorando assim o impacto ambiental. Esta aplicação permite trabalhar facilmente em linhas de diferentes larguras e com canais de drenagem centrais. www.nobili.com

SAME DEUTZ-FAHR ITÁLIA, SPA TOPCON POSITIONING SYSTEM

Engate automático de reboque

Trator equipado com um sistema de reconhecimento ambiental baseado em telecâmaras e com um sistema de controlo dos movimentos do trator. As telecâmaras identificam o posicionamento do engate de determinada alfaia relativamente ao trator e o sistema de controlo determina a melhor trajetória para a execução do engate, desenvolvendo automaticamente todos os movimentos necessários. A solução proposta melhora a operacionalidade, o conforto do operador e as condições de segurança. www.samedeutz-fahr.com

PERUZZO SRL

Triturador automotriz “Mustang”

SUPERTINO SRL

Enfardadeira de fardos redondos com câmara variável R170

Enfardadeira de fardos redondos com câmara variável, na qual a formação do fardo é garantida por uma única cinta de borracha esticada por meio de cilindros hidráulicos e molas, a fim de minimizar as perdas de produto. Esta máquina também está equipada com um alimentador de facas e uma abertura para a descarga de material indesejável (pedras, etc.). Esta aplicação permite otimizar os resultados da colheita, evitando as perdas de produto que normalmente ocorrem quando o fardo está a ser formado. www.supertino.it

WEIDEMANN GMBH

Sistema de elevação vertical – assistência na manobra de elevação

Triturador automotriz de eixo horizontal com transmissão hidrostática. O chassis incorpora um pivô que permite alterar o corte conforme a fase da operação ou os obstáculos a ultrapassar. A configuração da máquina permite viragens em diâmetros reduzidos. Esta aplicação tem como características a elevada versatilidade e produtividade, bem como a possibilidade de operar tanto em zonas urbanas como suburbanas.

Elevador telescópico dotado de sistema semiautomático de movimentação do braço; o sistema recolhe parcialmente o braço durante as fases mais criticas de instabilidade do veículo, ao elevar ou baixar a carga. A trajetória da carga é, por isso, praticamente uma linha vertical em vez de um arco de circunferência. Esta solução melhora ativamente a facilidade de utilização e a segurança do trabalho. www.weidemann.de

www.peruzzo.it

20. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt


. FEIRAS .

Seleção das Menções AGCO ITALIANA SRL

Fendt 700 Vario Profi Plus

Trator de potência média-alta otimizado em diversos aspetos com particular relevância para o elevador traseiro, a di-

reção com sensibilidade variável em função da velocidade e a cabina, notavelmente melhorada com o aumento da superfície vidrada. Foi otimizada a integração com alfaias dedicadas importantes, como por exemplo o carregador frontal, por forma a seguir em tempo real o peso da carga e o registo dos dados. www.fendt.it

ANTÓNIO CARRARO SPA

Servo comando eletro-hidráulico para transmissão mecânica

ARRIZA GIUSEPPE SRL

www.antoniocarraro.it

Válvula para desativar um grupo escavador em máquinas interfilares, comandada hidraulicamente pelo condutor. A válvula permite evitar a intervenção da alfaia nas plantas, com a vantagem de não ter de se parar a máquina e ter de novo de arrancar.

Transmissão para trator de via estreita, do tipo mecânico, mas dotada de recurso eletrohidráulico para inversão da direção e para a seleção da gama de velocidades.

Válvula para desativar a rotação

www.arriza.it

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .21


. FEIRAS .

BADALINI SRL

MTX – Enterrador de pedras com módulos independentes

Bomba de cilindrada variável projetada para máquinas e tratores de dimensão pequenamédia, com o objetivo de estender a aplicação dos sistemas load-sensing também a esta gama, com a consequente poupança de energia. www.boschrexroth.it

CAEB INTERNATIONAL SRL Enterrador de pedras equipado com módulos de trabalho independentes e ajustáveis. Esta máquina permite intervir apenas nas zonas de interesse, resultando em economia de energia e na utilização da máquina em diversas fases vegetativas. www.badalini.it

BARGAM SPA

Eixo de largura variável para máquinas de rega

Eixo de largura variável para máquinas de rega automotrizes equipadas de transmissão mecânica. A largura de eixo pode ser alterada por comando na cabina. A função de alteração da via é proporcionada por controlo eletrónico, o que garante uma maior segurança do sistema.

Limitador de binário com reengrenamento retardado Sistema limitador de binário com linguetas, no qual o posicionamento radial das esférulas acontece graças ao impulso exercido pelo óleo hidráulico pressurizado por uma mola de gás. Este princípio de funcionamento assegura um maior gradual reengrenamento e uma perfeita simetria nos movimentos das esférulas, além de uma maior estabilidade de prestações.

CARRARO SPA – DIVISÃO AGRITALIA

Trator agrícola com cabina classe IV

Bomba de pistão axial e cilindrada variável Trator agrícola de via estreita equipado com cabina classe IV, de acordo com a recente norma europeia EN 15695-1:2009, considerada como a de maior

www.abolsamia.pt

Cabeça de desenrolar “Load & Go”

CHECCHI & MAGLI SRL/ THEMEK SRL

Transplantador automático para plantas em alvéolos

Sistema de extração de plantas dos alvéolos, instalável em máquinas transplantadoras com distribuidores rotativos. O sistema automatiza completamente a operação, duplicando a produtividade em relação a soluções manuais. A diferença reside no facto de as plantas serem manuseadas pelos torrões e não pelo aparato foliar. Esta solução pode ser também adaptada às máquinas de distribuição manual.

Cabeça de desenrolar fio para roçadores de erva, relva e mato fino, dotada de um sistema simplificado de recarregar o fio de corte, mais prático e rápido, que não requer a desmontagem do elemento enrolador/ desenrolador, economizando tempo. www.emak.it

ENERGREEN SRL

Robogreen

www.cecchiemagli.com

UNIQA

BOSCH REXROTH SPA

EMAK SPA

www.agritalia.it

DI MARTINO SPA

www.bargam.com/it

22. Novembro | Dezembro 2012

proteção contra a possível infiltração de pesticidas no interior da cabina, durante a distribuição de produtos fitofarmacêuticos.

Pulverizador de dorso, de operação manual. A máquina equipa com uma bomba desenvolvida de novo design, que reduz o esforço e o stress do operador.

www.dimartino.it

Trituradora de eixo horizontal automotriz, de rastos, sem operador a bordo, controlada por rádio-comando. Máquina ideal para a manutenção de bermas de estrada muito inclinadas. Graças ao controlo da tração sobre os dois rastos e a um sistema de lubrificação do motor compensado, a máquina pode trabalhar em pendentes até 55º. Pode equipar com outras alfaias para utilizações diversas. www.energreen.it


. FEIRAS .

GALLIGNANI SPA

Sistema de segurança para pick-up de enfardadeira

O sistema de segurança apresentado é uma das possíveis soluções propostas relativamente à mais recente norma técnica para enfardadeiras de rolos, realizada através duma solução eletromecânica que tem o duplo objetivo de proporcionar maior segurança sem limitar a utilização.

ISOELECTRIC

Limpador de grão

Sistema automático para a medição do grau de impurezas no grão, no qual a única operação manual consiste no carregamento da máquina. É possível memorizar os resultados até 500 operações de limpeza. www.isoelectric.com

JOHN DEERE ITALIANA SRL

Máquina Sync

www.gallignani.it

I.S.E. SRL – TORO AG IRRIGATION

Blue Line PC

Aspersores para rega gota-agota otimizados em diversos aspetos: redução da perda de carga e da possibilidade de entupimentos, melhoramento da uniformidade de distribuição e redução da sensibilidade às variações dos parâmetros principais como a pressão e o caudal. www.toro-ag.it

Sistema de otimização da comunicação entre a ceifeira debulhadora e o trator, para favorecer as operações de despejo da ou das ceifeiras debulhadoras, nomeadamente em condições difíceis de operação como em colinas, pequenas parcelas ou em trabalhos noturnos. Uma vez que o trator tenha sido devidamente posicionado em relação à ceifeira, o sistema fica preparado para controlar o trator em função dos parâmetros característicos da ceifeira debulhadora (despejo, velocidade)

www.deere.com/it

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .23


. FEIRAS .

JOHN DEERE ITALIANA SRL

KUHN

LEMKEN GMBH & CO KG

Enfardadeira de rolos de câmara variável, Série 900

M-EMC — Sistema de medição e ajuste da do fluxo de distribuição

Semeador com registo de pressão do elemento de sementeira e dispositivo ASR

Enfardadeira com sistema de abertura e descarga dos fardos, caracterizada pela notável redução de tempos de operação. A máquina é dotada de uma estrutura de suporte separada da câmara onde são formados os fardos. www.deere.com/it

KUHN

Controlo de espalhamento OPTI-POINT

Distribuidor de adubo de disco duplo, com sistema eletromecânico, que controla a quantidade de fertilizante distribuído por cada disco. O controlo é feito em tempo real e permite uma total traçabilidade do adubo distribuído. O sistema pode agora ser equipado em distribuidores mecânicos, já que sistemas análogos estavam, até à data, reservados a distribuidores de adubo dotados de acionamento hidráulico dos discos.

Semeador equipado com duas características importantes, mesmo em difíceis condições de trabalho. A primeira é um sistema de manutenção da profundidade de sementeira prédefinida, graças a um sistema que controla a pressão da roda reguladora da profundidade no solo. A segunda consiste num sistema para controlar a variação da pressão do rolo posterior sobre o solo, de modo a garantir sempre o seu rolamento, sem haver arrastamento.

www.kuhn.it

www.lemken.com

LEMKEN GMBH & CO KG

Charrua Diamant 11

Distribuidor de adubo equipado com sistema de controlo GPS para o controlo da redução de espalhamento nos lmites das parcelas. O controlo leva em consideração as propriedades físicas dos diferentes tipos de fertilizantes, para evitar doses de espalhamento excessivas ou insuficientes nas cabeceiras, situação que difere favoravelmente comparativamente com outros sistemas equipados com GPS.

Semeador monogrão Prosem K Omnia

Sistemas Autofloat II e Optifan

O sistema Autofloat para ceifeiras debulhadoras permite manter de modo automático a altura de corte, mesmo em descidas onde o risco de afastamento dos órgãos de corte do terreno se verifica, assim como em subidas onde surge o risco indesejado do contacto com o solo. Este sistema é combinado com outras soluções como o sistema Optifan, que regula o débito de ar do ventilador, segundo a inclinação dos terrenos, o que torna as máquinas, assim equipadas, ideais para zonas montanhosas. www.newholland.com

NEW HOLLAND AGRICULTURE

Syncro Drive Charrua dotada de um sistema que aumenta a carga sobre o eixo traseiro do trator, através de cilindro hidráulico, reduzindo a patinagem e aumentando a capacidade de tração. www.lemken.com

www.kuhn.it

24. Novembro | Dezembro 2012

MAQUINARIA AGRÍC. SOLÀ, SL

NEW HOLLAND AGRICULTURE

Semeador monogrão de compasso variável para 12 linhas, com regulação de distância entre elementos de sementeira de modo semi-automático, sem necessidade de retirar elementos. Largura de transporte de 3 m, dobrável na vertical. www.solagrupo.com

www.abolsamia.pt

Sistema para transmissão do movimento aos órgãos de corte de uma ceifeira debulhadora, posicionado centralmente rela- 4


. FEIRAS .

tivamente aos mesmos — e não num dos lados ou em ambos —, o que permite a redução das vibrações emitidas, evita danificar o cereal, melhora o equilíbrio da frente da máquina e aciona duas facas que se movem em direções opostas. www.newholland.com

ORSI GROUP SRL

dade de qualquer outro software. O sol é a única fonte de energia requerida. E-mail:office@metos.at

PEZZOLATO SPA

Contra-faca por gravidade para estilhaçadoras

Sistema Touch

Trituradora de braço articulado, para a manutenção das bermas de estradas, munida de um sistema para manter uma pressão constante sobre o solo e de regulação automática do ângulo de abertura dos braços. www.orsigroup.it

PESSL INSTRUMENTS GMBH

Controlo de irrigação inteligente via Internet

Contra-faca para estilhaçadoras móveis fixada à máquina por cavilhas de segurança; no caso da presença acidental de elementos estranhos no material lenhoso (por exemplo objetos em metal) as cavilhas de fixação da contrafaca partem-se e a própria contra-faca desloca-se ao longo de uma guia para aumentar o espaço de passagem e facilitar a saída do corpo estranho. www.pezzolato.it

POLMAC SRL

Saca-bicos de pulverização

Controlo para sistemas de irrigação baseados em válvulas solenoide controladas à distância através de sinais transmitidos via GPSR. O operador programa datas e duração de tempos de rega com base na plataforma web, sem necessi-

Ferramenta idealizada para retirar bicos de pulverização da respetivas barras. www.polmac.it

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .25

4


. FEIRAS .

RAIN BIRD

Mangueira gota-agota XFS

Sistema de rega instalado sob a superfície do terreno, caracterizado por elementos de cobre inseridos nos aspersores, evitando que as raízes venham a obstruir o sistema. Em defesa do ambiente, evitando a aplicação de produtos químicos. www.rainbird.it

RETIPLAST SRL

Polynet

RETIPLAST SRL

Sistema inovador de cobertura para estufas

Cobertura de estufas de pomares constituída por telas em plástico, uma por cada poste, ligadas por um único gancho, que garantem uma sobreposição com maior proteção. Os tempos de instalação são reduzidos e, em todas as situações, há a garantia da adequada circulação de ar.

Trator agrícola com sistema de acionamento da tração dianteira, comandado por uma embraiagem de discos múltiplos eletro-hidráulica através de válvula do tipo proporcional. O sistema disponibiliza ainda uma série de sensores para a deteção da diferença de velocidades entre os dois eixos, assim como uma série de outros parâmetros operacionais, de modo a acionara dupla tração sempre que for necessário, em modo automático e progressivo.

www.retilplast.it

Sistema de segurança para a substituição de facas

Aberturas laterais em reboques misturadores de rações rebocados com sem-fins horizontais, para a substituição das facas com a maior segurança em serviços de manutenção. A inovação, evitando a entrada do operador no interior da máquina, não só torna a ope-

www.abolsamia.pt O SITE QUE VENDE MAIS USADOS MAIS DE 1.200 POTENCIAIS COMPRADORES POR DIA Venda as suas máquinas usadas na internet

SPEZIA SRL

Pré-podadora química de distribuição controlada

SGARIBOLDI SRL

SAME DEUTZ-FAHR ITÁLIA SPA

Cobertura para vinhas composta por duas telas de diferentes opacidades para otimizar a exposição a raios solares.

www.sgariboldi.it

www.samedeutzfahr.com

www.retilplast.it

4WD Smart Management

ração mais simplificada e cómoda, como, sobretudo, mais segura.

Pré-podadora química dotada de um sistema para a pulverização localizada nas plantas. Um palpador identifica a planta e uma unidade de controlo regula a abertura da eletroválvula de pulverização com antecipação comparativamente com a própria planta, que pode ser regulada com base no vigor vegetativo e na velocidade de deslocação do trator. www.tecnovict.com


. PRODUTO .

NEW HOLLAND

A estratégia para a redução de emissões A New Holland Agriculture confirmou a sua estratégia Tier 4B para todos os modelos da gama, os quais oferecerão uma tecnologia de emissões adaptável a cada caso. Tratase da realização concreta do plano de acção para a redução de emissões, que se baseia na tecnologia SCR ECOBlue™ desde 2010 e consolida esta tecnologia como a única solução para a conformidade com a Tier 4B para máquinas de maior potência.

“Nos últimos três anos, a New Holland Agriculture, graças à tecnologia SCR ECOBlue™, ofereceu aos seus clientes soluções de ponta que melhoraram significativamente a sua eficiência e produtividade. Actualmente, a New Holland oferece 30 tractores e 16 máquinas de colheita compatíveis com Tier 4A, que comprovaram continuamente as signifi-

28. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

cativas poupanças de combustível, fruto da tecnologia SCR ECOBlue™”, afirmou Franco Fusignani, responsável pela New Holland Agriculture. “A tecnologia apenas SCR ECOBlue™, que será usada para obter conformidade com a Tier 4B em produtos de elevada potência, está protegida por inúmeras patentes e incrementará ainda mais a rentabilidade das operações agrícolas. Os tractores com menos de 120 CV também beneficiarão desta solução líder.”

Em linha com a longa planificação da New Holland, os tractores com baixa potência, abaixo dos 120 CV, beneficiarão de tecnologia especificamente concebida para os seus requisitos. Foi desenvolvida uma solução altamente eficiente que combina CEGR leve e um pequeno sistema SCR que aumentará a produtividade destes modelos.


. PRODUTO .

Deutz-Fahr 2 séries novas revolucionam a gama

// Reportagem ABOLSAMIA Reportagem fotográfica completa em: http://www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens

Mais de mil pessoas, entre clientes, concessionários e imprensa assistiram, nos passados dias 26 e 27 de Agosto, em Berlim, ao lançamento internacional dos novos tratores Deutz-Fahr Séries 6 e 7. Desta forma, a Deutz-Fahr completa a sua oferta até aos 263 cv e aposta forte no segmento de alta potência com uma gama que deixa transparecer uma revolução na marca. Para Ludovico Bussolati (na foto), CEO da Same Deutz-Fahr “o desenvolvimento de produtos, conjuntamente com a sua internacionalização (através de aquisições e joint-ventures) e uma comunicação reforçada são alguns dos pilares do crescimento da marca”. As perspetivas são, na opinião de Bussolati, otimistas a médio e longo prazo já que, graças ao posicionamento das marcas do Grupo as novas séries de tratores Same Deutz-Fahr podem continuar a ganhar quota de mercado. Para isso, considera que é necessário investir: “desde 2011 e até 2016 prevemos investir 298 milhões de euros”. Nos investimentos futuros incluem-se uma nova academia SDF com pista de ensaios e a expansão da capacidade produtiva.

30. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

4


. PRODUTO .

Um dos tratores disponíveis para experimentação da imprensa internacional.

Série 6

A Série 6 é o resultado da evolução lógica da gama Agrotron. Compreende seis modelos, quatro de seis cilindros (6150, 6160, 6180 e 6190) entre os 150 e 190 cv, e dois de quatro cilindros (6150.4 e 6160.4) de curta distância entre eixos até aos 166 cv. Os novos motores Deutz turbo alimentados com intercooler estão perfeitamente integrados com as transmissões de baixa carga. São controlados eletronicamente e utilizam redução catalítica seletiva (SCR) e ureia (AdBlue) para respeitarem os limites de emissões de gases. Os dois primeiros modelos da gama disponibilizam um motor de quatro cilindros, mais pequeno, com uma curta distância entre eixos, o que lhes confere maior manobrabilidade.

É na transmissão que reside uma das grandes melhorias introduzidas nestas máquinas em termos de conforto de condução e produtividade. Todo o sistema foi redesenhado, desde a caixa de velocidades até à nova alavanca (joystick) de controlo de forma a favorecer alterações rápidas e cómodas das velocidades. Efetivamente, a grande evolução está na gestão da transmissão Powershift. Com o novo sistema Sense-Shift as velocidades sob carga adaptam-se automaticamente a cada situação especifica durante o trabalho. A nova transmissão disponibiliza 4 escalonamentos com 6 gamas o que perfaz 24 velocidades para a frente e para trás. Existe a opção de super-redutor com 40 velocidades em cada sentido. A alavanca do inversor dispõe de um botão para ajus-

O nosso destaque vai para a suavidade de condução com respostas rápidas aos comandos. As mudanças de gamas fazem-se sem solavancos. Os travões responderam muito eficientemente apesar do grande peso rebocado.

te da sensibilidade (Sense-Clutch). Na versão P destes tratores sempre que se selecionam manualmente as gamas, as 4 velocidades sob carga ajustam-se automaticamente, graças à função Speed Matching, conseguindo-se com isto uma experiência de condução sem escalonamentos. A transmissão de variação contínua estará disponível, como opcional, para esta série, a partir do próximo ano.

O equipamento hidráulico disponibiliza duas soluções: bomba de caudal fixo de 83 l/min ou bomba de caudal variável de 120 l/min ,capazes de fornecer óleo até 7 distribuidores de duplo efeito, com regulação eletro-hidráulico na versão P. A TDF está disponível nos regimes 540/540 Eco/1000/1000 Eco. O elevador traseiro tem uma capacidade máxima de 9.200 kg e o elevador frontal de 3.800 kg. Modelo Motor

Potência Máx. (ECE R120)

6150.4

6160.4

6150

149 cv

166 cv

149 cv

Deutz TCD 4.1 LO4 4V

6160

6180

6190

166 cv

175 cv

193 cv

Deutz TCD 6.1 LO6 4V

Transmissão

Semi-powershift de 4 relações sobre carga 24/24 e 40/40

Regimes tdf (rpm)

540/540 Eco/1000/1000 Eco

Capac. elevação (kg)

Dianteira: 3.800 kg / Traseira: 9.200 kg

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .31


. PRODUTO .

Série 7

A série 7 da Deutz-Fahr incorpora transmissão contínua. As importantes alterações introduzidas que fazem com que a condução destes tratores seja “atar e pôr ao fumeiro” em qualquer dos três modelos da série.

Equipam com motor Deutz TCD de 6,1 litros e seis cilindros, com potências máximas até 263 cv (ECE R-120 com Power Boost) no TTV 7250. O motor é turbo alimentado com intercooler e utiliza a tecnologia SCR para o tratamento dos gases de escape, atingindo o binário máximo a apenas 1.900 rpm com a potência mantêm-se praticamente constante entre as 1.600 e 2.100 rpm. A transmissão é ZF e permite a velocidade máxima de 60 km/h. Quando a deslocação se faz a 40 km/h, o motor funciona a 1.300 rpm. O controlo é feito via joystick. Tal como na Série 6, esta transmissão foi concebida para trabalhar a baixos regimes do motor nas deslocações em estrada reduzindo o consumo de combustível e o ruído. De forma a transmitir toda a potência ao solo, a DeutzFahr preparou o trator para receber rodas maiores à frente de forma a aumentar a sua capacidade de tração. Existe, como opcional, a possibilidade de equipar a máquina com um eixo traseiro concebido para receber rodado duplo. De forma a satisfazer todas as necessidades hidráulicas a marca propõe duas soluções de débito, 120 ou 165 l/min capazes

de alimentar entre quatro e sete distribuidores de duplo efeito. A capacidade de elevação traseira é de 10.000 kg e a dianteira é de 4.500 kg. Dispõe de 4 regimes para a tomada de força 540/540 Eco/1000/1000 Eco para o modelo TTV 7210 e apenas as três últimas nos modelos TTV 7230 e 7250. Modelo Motor

Potência máx. com boost (ECE R120) Potência máx. sem boost (ECE R120) Transmissão

Regimes tdf (rpm)

7210 TTV

7230 TTV

Deutz TCD 6.1 LO6 4V Stage IIIB (Tier 4i) 224 cv

245 cv

263 cv

204 cv

220 cv

238 cv

TTV de variação contínua

540/540 Eco/1000/1000 Eco

540 Eco/1000/1000 Eco

Segurança e cabinas de luxo para as séries 6 e 7

Todos os tratores estão equipados com Power Brake, sistema que consiste num servo travão que utiliza apenas a força de travagem necessária, mesmo quando só se pressiona levemente o pedal. Externamente, estas duas séries foram completamente redesenhada em colaboração com agricultores, prestadores de serviços e o prestigiado atelier de design italiano Guigiaro. O que resultou num design arrojado, moderno e ergonomicamente inteligente. A nova cabina Maxivision distingue-se por ter um parabrisas de uma única peça, o que favorece a visibilidade e o iso-

lamento acústico. A nova consola de comandos à direita do assento integra praticamente todos os comandos do trator e implementos - gestão do motor, funções da tdf e sistema hidráulico. Todos os controlos estão agrupados racionalmente e o foram posicionamento segundo a sua frequência de utilização, além de que estão organizados por cores. Como standard vêm equipados com um grande monitor montado no suporte direito da cabina e estão preparados para equiparem com sistema GPS, Agrosky e gestão Comfortip.

Os novos Deutz-Fahr com um design arrojado e moderno com a assinatura Giugiaro. Pudemos constatar que um dos pontos fortes destas novas séries é o acesso muito facilitado aos componentes do capot. Os comandos estão inteligentemente dispostos no braço direito do operador e todas as funções estão agrupadas por um código de cores.

32. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

7250 TTV

4


. ENTREVISTA .

Bridgestone Portugal

Uma estratégia para o futuro Entrevistámos Telmo Montenegro, Diretor de Produto para pneus de Agricultura e Engenharia Civil, acerca da estratégia da marca para o setor agrícola, da evolução esperada no conceito de pneu para a agricultura, e da rede Agripoint. Qual é a representatividade do setor agrícola no negócio da Bridgestone? O setor de pneus agrícolas para a Bridgestone é considerado como um core business. A nível mundial somos um dos líderes, tendo em conta que somos a marca principal nos mercados norte e sul americano. Na região europeia, estamos a avançar rapidamente para um posicionamento extremamente forte, tendo em conta a unidade fabril que foi totalmente adaptada e desenvolvida unicamente para a produção de pneus agrícolas da nova geração. Esta unidade fabril está localizada em Ponte de San Miguel (Espanha), já produz para toda a Europa e exporta unidades para os Estados Unidos da América. Em Portugal, à semelhança do resto da Europa, estamos cada vez mais próximos dos nossos objetivos, onde já contamos com uma significativa quota do mercado, tanto no equipamento de origem nos novos tratores como nas vendas para substituição.

Como diretor da filial portuguesa, quais são as tendências que antevê para o mercado de pneus agrícolas?

Aquilo que já prevejo há bastante tempo é o “regresso à terra”! A qualidade dos jovens agrónomos que estão a ser formados nas nossas universidades e o empenho/vontade de trabalhar irão dar frutos, inevitavelmente. Questões como os biocombustíveis, a produção vinícola, a produção de leite e novas culturas estão a exigir novas tecnologias nos pneus agrícolas. Os aumentos dos índices de cargas para acompanhar o desenvolvimento dos novos equipamentos, o aumento das velocidades no campo e em estrada, a redução da compactação dos solos e pneus que consigam reduzir os custos de manutenção, irão marcar a tendência nos próximos anos.

Atualmente, quais são os segmentos de mercado mais importantes para o setor agrícola de pneus? De uma forma geral, abrangemos todas as necessidades relativas a pneus para a atividade agrícola, contudo estamos a dedicar uma atenção especial à tendência atual relativamente a tratores de elevada potência, bem como aos reboques que gradualmente aparecem no mercado com elevadas capa-

cidades de carga. Basicamente, podemos considerar as cultura do arroz e do milho como as mais importantes, devido ao equipamento potente usado e à necessidade de acompanhamento constante que é necessário dar ao agricultor destas culturas.

Pode clarificar a questão da designação da Empresa e das gamas? A designação atual é Bridgestone Portugal. Em 1988, o grupo japonês Bridgestone Corporation comprou a Firestone (na altura o 2º maior fabricante de pneus dos Estados Unidos da América). Contudo, a Firestone já existia em Portugal onde era líder do mercado e detinha uma unidade de produção em Alcochete. Hoje em dia, a Firestone, produz pneus para todas as finalidades, com unidades de produção em todo o mundo. Na parte agrícola, temos toda a produção pensada na marca Firestone, contudo iremos brevemente avançar com pneus da nova geração radiais na marca Bridgestone. Será uma nova fase para o grupo onde iremos introduzir novos conceitos e tecnologias. 4

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .33


. ENTREVISTA . 4 António Eduardo, diretor geral da Sobralpneus (à esq.) e Telmo Montenegro (à dir.), diretor da filial portuguesa da Bridgestone.

A grande mudança levada a cabo nos dois últimos anos fez com que fizéssemos alterações significativas às gamas existentes. Agora contamos com a gama Performer 85, 70 e 65 com índice de velocidade D ( 70 km(h) e com índices de carga XL para quem necessita de usar a carregadora frontal de uma forma exaustiva. Para tratores de elevada potência, desenvolvemos a gama Maxi Traction com índices IF adaptáveis a qualquer tipo de jante. Esta nova geração IF, acompanha a tecnologia que muitos tratores, hoje em dia, já não podem dispensar, ou seja, altas velocidades, combinado com cargas elevadas e baixas pressões para mais produtividade dos solos. Para a rede AgriPoint, temos uma gama exclusiva (R1085 e R1070); estes pneus encontram se na gama Budget e servem as ne-

34. Novembro | Dezembro 2012

cessidades para os tratores até 40/50 Km/h. Esta gama só pode ser encontrada num distribuidor AgriPoint.

Quantos distribuidores AgriPoint (AP) existem hoje em Portugal? Qual seria a cobertura ideal? A rede AP em Portugal é constituída por 33 Agentes com 60 pontos de venda e assistência. Conseguimos o mesmo nível de serviço e acompanhamento de Bragança ao Algarve e nos arquipélagos dos Açores e Madeira. Para a Bridgestone Portugal, esta cobertura é vital para a implementação de toda a estratégia de apoio ao agricultor e aos concessionários de tratores das marcas principais.

www.abolsamia.pt

Que características se esperam dum distribuidor AP? A principal característica será a proximidade da atividade agrícola. Contudo, temos critérios mais específicos e diferenciadores com o intuito de poder marcar a diferença no nosso mercado e ir de encontro às necessidades dos agricultores e concessionários de equipamento agrícola, como sejam: a experiência em pneus agrícolas e industriais; a capacidade técnica (ferramentas especificas) para resolver questões de alinhamentos e jantes; a assistência técnica móvel; a proximidade de concessionários das marcas de tratores mais representativas em Portugal; e a identificação com as marcas comercializadas pela Bridgestone Portugal.

O que há ainda a melhorar no conceito de pneu para a agricultura? Em que prevê que consistam as próximas inovações ? A grande necessidade, no nosso ponto de vista é tentar fazer perceber ao utilizador dos pneus agrícolas que o uso da água (HidroInsuflação) é prejudicial ao pneu. Houve um grande desenvolvimento nestas novas gamas Performer e Maxi Traction, estamos a usar compostos de borracha especiais de forma a aguentar a flexibilidade da carcaça, novos cabos têxteis e de aço e principalmente pisos capazes de se auto limpar com muita facilidade, conferindo trações e comportamento em estrada únicos. Prevejo bastantes inovações nos próximos anos. Todas as novas tecnologias irão de encontro ao maior conforto e segurança na utilização em estrada. Pneus com capacidade de resistir a perfurações/cortes e uso de pressões muito baixas serão inevitavelmente postos no mercado brevemente.

Qual a cota de mercado dos pneus Firestone, no setor agrícola e florestal, em Portugal? A Firestone está bastante satisfeita com o grau de penetração dos pneus agrícolas no mercado português. Graças àz excelente rede de comercialização (AP) e à aceitação das novas gamas Performer e Maxi Traction por parte do equipamento de origem, vamos terminar o ano com cerca de 40% do mercado agrícola radial. Estes resultados deixam-nos bastante satisfeitos e gratos ao mercado português que sempre reconheceu a marca Firestone como uma das preferidas.


abolsamia entrevistou António Eduardo, director geral da Sobralpneus

A

Sobralpneus, um parceiro Agripoint Porque aderiu a Sobralpneus à rede Agripoint? A adesão veio naturalmente no início do projecto, fruto de uma identificação cada vez maior do Grupo Sobralpneus com a estratégia da Bridgestone Firestone. Fatores como a formação, o apoio técnico, uma estrutura nacional, um stock alargado e naturalmente uma qualidade aliada à mais alta tecnologia são fatores que se identificam com a nossa estratégia de comercialização.

Quais os principais argumentos de venda de um pneu agrícola Bridgestone/ /Firestone? Em nossa opinião, os principais argumentos centram-se na capacidade de apoio ao nosso cliente, oferecendo produtos e soluções diferenciados, adaptados às diversas utilizações e solicitações.

Qual é a área geográfica diretamente coberta pela vossa rede de postos? A nossa área de intervenção será por natureza os 8 locais onde detemos os postos do grupo, ou seja uma área de cerca de 120km à volta de Lisboa, no entanto fruto da nossa mobilidade vimos cada vez mais sendo solicitados para intervenções fora desta área.

Tem colaboradores da sua empresa direta e exclusivamente envolvidos no negócio da agricultura? Sim, esta área vem crescendo ano após ano no nosso grupo, fruto de um trabalho qualitativo ao nível dos serviços de assistência móvel, focalizados numa reparação rápida, eficiente e na oferta de soluções adaptadas às necessidades dos clientes. Neste momento oferecemos um leque alargado de serviços de assistência móvel, detemos 3 viaturas equipadas com gruas, máquinas de desmontar, geradores e compressores oferecendo uma

solução de assistência móvel 24 horas por dia 365 dias por ano.

Quais são os pneus com maior saída no mercado? Neste momento, os produtos com maior crescimento são as séries de baixo perfil, com especial ênfase para a inclusão de pneus cada vez mais largos e capazes de responder à crescente subida de performance por parte das novas máquinas. É certo que cada vez mais o preço é um fator influenciador na decisão do cliente, fruto de uma diminuição de liquidez, no entanto é deveras importante para nós oferecer uma solução adaptada e focada na melhor relação entre custo/beneficio pois apenas assim o cliente sairá compensado pelo investimento efetuado.

Como vê o futuro do Grupo Sobralpneus e os negócios no seu todo? Estamos certos de que num futuro próximo não se preveem facilidades, e de que apenas com uma política concertada e um investimento contínuo poderemos criar sustentabilidade para o Grupo, daí a nossa constante aposta na modernização e na criação de novos projetos. Fruto desta visão, vamos ainda este ano inaugurar um novo posto de assistência auto em Loures, com uma oferta alargada de serviços auto tais como: pneus, mecânica, eletricidade auto e lavagens.

génese do Grupo Sobralpneus remonta a 1972, com a fundação de uma pequena oficina de reparações elétricas auto. Mais de 40 anos volvidos, a atividade do Grupo diversificou-se, internacionalizou-se e profissionalizou-se. Mesmo assim, com referiu António Eduardo, diretor geral da Sobralpneus, em entrevista à abolsamia “mantêm-se os princípios intemporais e fundamentais ao desenvolvimento sustentável de qualquer atividade, a força empreendedora, a inovação permanente, a visão estratégica de longo prazo, a solidez, o rigor da gestão corrente e a eficiente utilização dos recursos, com uma ênfase na valorização dos recursos humanos.” Neste momento, o Grupo Sobralpneus detém um posicionamento entre as maiores empresas do setor dos pneus e serviços elétricos, atividades que ainda hoje constituem o seu core-business, apesar da diversificação em áreas como a mecânica, combustíveis, lubrificantes, assistência móvel 24 horas, chapa, pintura, lavagem, transportes de mercadorias perigosas e, mais recentemente, a produção de vinhos de mesa.

António Eduardo, diretor geral da Sobralpneus (à esq.) e Telmo Montenegro (à dir.), diretor da filial portuguesa da Bridgestone

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .35


Com o patrocínio de:

Técnica Oficina

Com a participação da Sobralpneus

Reparação de um pneu, em campo 1

Elevação do veiculo.

2 3

4

Descolagem do talão exterior.

6

Desmontagem do pneu.

7

5

Descolagem do talão interior.

Colocação de fixação para elevação e suporte.

8 9

Extração do ar do pneu.

Reparação.

Montagem do pneu.

10 36. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

Enchimento para assentamento correto do pneu na jante.

11

Colocação da pressão correta.

Preparação para a desmontagem.


. PRODUTO .

SAME

Os novos “Virtus” da Same

A Same lança uma gama de três modelos de potência média: Virtus 100 (99cv), Virtus 110 (110cv) e Virtus 120 (122cv). O modelo mais potente da série, o Virtus 120, apresenta uma relação de potência/peso de 38.5 kg/cv e uma carga máxima de 8.000 kg e equipa com um motor que gera 95% da sua potência máxima a 1.600 rpm, inversor hidráulico com velocidade de resposta graduável, sistema Stop & Go, carga máxima no eixo dianteiro de 3.500 kg e uma velocidade no sistema hidráulico de 60 l/min a 900 rpm.

A série Virtus equipa com transmissão Powershift 60 + 60 com velocidade máxima de 50 km/h. O sistema hidráulico tem uma bomba de 90 l/min, controlo eletrónico de elevação e 4 velocidades na TDF. As motorizações são todas Deutz de 4 cilindros com controlo eletrónico Common Rail. Os Virtus também equipam com um sistema de direção inovador (SDD) que garante um grande conforto na condução em manobras de elevada precisão ou em operações repetitivas. O elevador traseiro, com controlo eletrónico, tem uma capacidade de 6.600 kg.

Same celebrou 70º aniversário

A Same fez 70 anos e assinalou a data, no passado dia 12 de outubro na sua sede, em Treviglio (Itália). Uma celebração que, não apenas recordou o passado da empresa de Treviglio, e dos seus fundadores Francesco e Eugenio Cassani, mas também definiu as linhas a seguir no futuro. “Novos investimentos, novos modelos, o fortalecimento da rede comercial e a abertura de novos mercados serão o motor do desenvolvimento durante os próximos anos para a Same”, segundo comunicado da imprensa. Nesta comemoração participaram mais de 500 convidados de

todo o mundo, entre clientes, jornalistas, concessionários e importadores. Durante a jornada, intervieram os Vice presidentes Aldo e Francesco Carozza, bem como o conselheiro Delegado, Lodovico Bussolati, que falaram sobre as estratégias da empresa para o futuro.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .37


. PRODUTO .

Com dois nomeados para Trator do Ano, o convencional T5.115 e o especializado T4060F, a New Holland recebeu a imprensa, para dar a conhecer ambos os tratores em maior detalhe. Após uma visita à fábrica do Grupo CNH, foi realizada uma demonstração de campo nos terrenos da Monte Schiavo, uma exploração vitivinícola que tal como a fábrica também se situa nos arredores de Ancona, em Itália.

New Holland T5.115 Electro Command

// Reportagem ABOLSAMIA

O T5.115 situa-se num segmento onde a expetativa aponta para uma ampla versatilidade, nas mais diversas tarefas a realizar durante todo o ano. É por isso que a marca identifica os produtores agro-pecuários de média dimensão como os principais clientes deste trator.

Motor

Equipa o T5.115 um motor FPT F5c de 3,4 litros, com injeção common rail a 1600 bar, desenvolvida pela Bosch. Uma caraterística interessante é a disponibilidade constante de potência desde as 1900 rpm Modelo T5.95 T5.105 T5.115

Potência Máx.

99 cv 107 114

até às 2300 rpm. Já a maior disponibilidade de binário situase entre as 1700 e as 2100 rpm. Está preparado para os requisitos de emissões Tier 4A e é compatível com B20 (20% de biodiesel).

Binário Máx. (Nm)

Cabina

Foi completamente redesenhada, tem uma nova disposição dos comandos, uma visibilidade acrescida, e ainda a opção de teto panorâmico para trabalho com carregador frontal. Também o sistema de ar condicionado é totalmente novo e inclui agora a tecnologia Dual Zone, que possibilita um melhor desempenho.

38. Novembro | Dezembro 2012

407 444 461

Reserva de Binário

51% 49% 44%

Transmissão Electro Command

A caixa mais básica é a Electro Command 16x16, com duplicador Powershift, inversor regulável quanto ao nível de agressividade, e bloqueio de estacionamento. A caixa mais evoluída é a Electro Command 32x32 com super-redutor (mínimo de 0,28 km/h), que é adequada para tarefas onde se recorre a velocidades de avanço muito lentas. Ambas alcançam uma velocidade de transporte de 40km/h Eco às 1870 rpm.

www.abolsamia.pt

Hidráulico

A bomba hidráulica fornece um caudal até 84 Lpm e a direção é assistida por uma bomba dedicada de 43 Lpm. Está disponível um conjunto de menor potência, apropriado para trabalhos menos intensivos de hidráulico, com caudal de 65 Lpm para o hidráulico e de 38 Lpm para a direção. A capacidade máxima de elevação é de 5420 kg.

Carregadores frontais

Os T5 foram desenhados a pensar nas tarefas com carregador frontal e foi preparada uma adequação de série para o modelo 700TL da New Holland. Este implemento é comandado por joystick e tem ago-

Pneus

Uma particularidade neste trator é a possibilidade de escolha da medida dos pneus. Pode vir equipado de série com medidas que vão desde os R30, de baixo perfil, que facilitam o acesso ao interior de estábulos ou abrigos, até aos R38 que garantem uma maior distância livre ao solo. Os tratores com pneus R38 têm um eixo reforçado. ra a secção de engate rebaixada. Este detalhe melhora a estabilidade do trator em carga e aumenta a visibilidade, já que os braços do carregador ficam muito próximos do nível do capot.


. PRODUTO .

New Holland T4060F

Detentora de uma importante quota do mercado europeu dos especializados, a New Holland alarga a gama até aos 106cv. O T4060F é o modelo de topo da sua série, e possui argumentos que o posicionam num patamar de referência.

Novo motor de 106 cv

O T4060F vem equipado com um motor NEF de 4 cilindros, de 4,5litros, e injeção mecânica, desenvolvido pela FPT. Cumpre as normas de emissão Tier III e disponibiliza 106 cv às 2300 rpm. Quanto ao binário, atinge o valor máximo de 425 Nm às 1300 rpm, com disponibilidade de 31%. É totalmente compatível com B100 (100% biodiesel).

Eixo dianteiro SuperSteer

O eixo dianteiro SuperSteer forma um sistema que é, ao mesmo tempo, complexo e eficaz. Ao fazer virar não só as rodas mas também o próprio eixo, gera um ângulo de direção de 76° que permite um raio de viragem mínimo de 2,9 m. É um desempenho muito próximo da versão 2RM, que vira num raio de 2,8 m. O SuperSteer possui ainda um sistema automático de tração integral que aciona as rodas dianteiras quando a perda de tração traseira exceder os 5%, em inclinações superiores a 10 graus, e ainda quando ambos os pedais de travão são pressionados.

Velocidades Standard da TDF

A TDF dispõe de uma relação reajustada, que permite atingir as velocidades standard a regimes mais baixos do motor. A velocidade TDF 540 é agora alcançada às 1958 rpm e a velocidade TDF 1000 às 2000 rpm. Segundo a marca, esta alteração beneficia o consumo.

Hidráulico com oscilação e nivelamento Cabina rebaixada

O hidráulico vem de série com um débito de 48,6 Lpm, mas pode ser configurado com uma bomba MegaFlow, com vista a tarefas que exijam melhor performance hidráulica, que debita 63,8 Lpm. A capacidade de elevação máxima é de 2600 kg. Igualmente como opção, os estabilizadores do hidráulico podem ter um comando de oscilação lateral, muito útil para o trabalho no meio de árvores. Em complemento o braço direito do hidráulico pode vir equipado com um macaco de nivelamento. Existe um fornecimento hidráulico dedicado para ambos os mecanismos.

A estrutura da cabina foi redesenhada. Apresenta agora um perfil mais baixo que reduz a altura total do trator. Ao nível da ergonomia, a consola direita foi melhorada, existe agora mais espaço para os pés, e foi adicionado um joystick que controla 8 tomadas em simultâneo. O painel de instrumentos também é novo e inclui informação sobre a velocidade da TDF, velocidade de avanço, e próximo intervalo de manutenção.

Transmissão Dual Command

Há 6 diferentes caixas de velocidades disponíveis. A mais básica é uma 16x16, para 30km/h com inversor, e a mais completa uma 44x16 para 40km/h com Dual Command, que permite fazer uma “meia-mudança” mesmo sob carga e sem embraiagem. Estas caixas Dual Command incluem bloqueio de estacionamento. Está disponível como opção a função Power Clutch, que permite acionar a embraiagem através de um botão na alavanca das mudanças. Um super redutor que faz velocidades de 160m/h, mantendo a velocidade de transporte de 40km/h, é igualmente opcional.

Reportagem fotográfica completa em: http://www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .39


Design by Giugiaro

// Reportagem ABOLSAMIA

Same Deutz-Fahr e Giugiaro Design: juntos na inovação

O prestigiado atelier de design Italdesign Giugiaro colabora com o grupo Same Deutz-Fahr há já alguns anos sendo responsável pelas linhas exteriores e interiores de vários tratores deste grupo. Os frutos mais recente desta colaboração são as novas Séries 6 e 7 da Deutz-Fahr. Com o intuito de conhecermos um pouco melhor este atelier de design, a Same Deutz-Fahr proporcionou a um grupo de jornalistas europeus a visita às suas instalações. Cobrindo uma área de 42.000 m2 a sede da Italdesign Giugiaro é um verdadeiro campus de Design & Engenharia. Dois centros de estilo, duas salas de realidade virtual, 800 postos de trabalho, 700 engenheiros, fazem desta empresa um fornecedor de serviços completos para o setor automóvel e industrial. Giorgetto Giugiaro, nascido a 7 de Agosto de 1938 em Garessio (Itália), é um designer de automóveis responsável pelo design de vários famosos modelos de série. Ganhou o prémio de Designer de Carros do Século 1999 e entrou para o Automotive Hall of Fame em 2002. Além de carros, Giugiaro desenhou corpos de câmara para Nikon, protótipos de computadores para a Apple e até mobiliário de escritório para a Okamura Corporation. na foto de cima: Francesco Carozza, Vice-Presidente do grupo Same Deutz-Fahr, e Giorgetto Giugiaro. Reportagem fotográfica ver: www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens

40. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt


. PRODUTO .

HERCULANO

Novidades na gama

A empresa Herculano completa a sua gama de produtos com uma gama de fresas mais reforçadas e novas grades com lança giratória e um sistema sequencial de fecho/abertura dos corpos.

Fresas Axiais STP

Fresas mais reforçadas com larguras de trabalho até aos 2,50m. Caracteristicas: tubo do veio de facas 95x10; espessura das guitarras: lado dos carretos 12mm, lado contrário 10mm; carreto central Biapoiado; descanso duplo; sistema de vedação chumaceiras por “Face Sealing”; suporte de cardan; regulação da altura do avental (7 posições); facas agrupadas duas a duas; rpm. de 1 velocidade ou 4 velocidades; tdf 540 ou 1000; reforço interior da Tampa em “HARDOX”. Modelo

STP 200 6L STP 215 6L STP 230 6L STP 250 6L

Largura Trab.

Facas

Peso

2,00 m

Prof. Trab.

21 cm

54

640 Kg

2,15 m

21 cm

60

670 Kg

2,30 m

21 cm

66

700 Kg

2,50 m

21 cm

72

730 Kg

Grades HVRG Modelo Nº Discos

Diâm. Nº Chum. Larg. Trab. Discos

HVRG 32

32

26”/28”

12

3,95m

HVRG 34

34

26”/28”

12

4,15m

HVRG 36

36

26”/28”

12

4,40m

Grades equipadas com lança giratória e sistema sequencial de fecho/abertura dos corpos. Caracteristicas: lança giratória excêntrica; abertura e fecho hidráulico com regulação do ângulo de ataque dos discos; trem de rodas accionado

Espaç. Discos

Rodas

2600mm 10.0/7515.3(14) 2600mm 10.0/7515.3(14) 2600mm 10.0/7515.3(14)

Peso (Kg)

Pot. Acons.

2600

150-160 CV

2750

155-165 CV

2800

160-190 CV

por cilindro hidráulico; chassis em tubo estrutural 250x100 mm; sistema sequencial de fecho/abertura dos corpos; veio de discos em aço quadrado 40mm; largura de transporte: 2,55m (roda série); 2 rodas 10.0/75 – 15.3 14PR; comando tipo joystick.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .41


. PRODUTO .

// Reportagem ABOLSAMIA

Os irmãos mais novos da série N da Valtra A Valtra acaba de lançar os dois modelos de entrada da série N. O Castelo de Sully-surLoire, na região francesa de Loiret, foi o cenário escolhido pela marca para fazer a apresentação mundial dos novos N93 e N103. A série N da Valtra, cuja referência é o N163, fica agora totalmente renovada. Apesar de partilharem a designação N, estes dois tratores diferenciam-se dos restantes modelos de maior potência pertencentes à mesma série. Isso nota-se desde logo ao nível estético, por terem um capot mais inclinado e menos volumoso, e pelas menores dimensões gerais. Substituem os N82 e N92, e apresentam várias novidades. Uma grande alteração é o motor com que vêm equipados, um 3 cilindros AGCO Power de 3,3 litros. Ambos os tratores são

compactos e muito versáteis, e estão completamente vocacionados para enfrentarem a multiplicidade de aplicações que marcam o dia-a-dia da maioria das explorações.

Motor AGCO Power

Estes novos N vêm equipados com o novo motor AGCO Power 33AWI. Trata-se de um 3 cilindros common rail, de 4 válvulas por cilindro, que combina um catalisador de oxidação de diesel (DOC) com tecnologia de recir-

culação arrefecida dos gases de escape (EGR). O resultado é um motor mais silencioso, mais económico, e que produz uma reduzida emissão dos cheiros provenientes dos gases de escape. O motor disponibiliza 99 cv de potência no N93 e 111 cv no N103. O CEO do Grupo AGCO, Martin Richenhagen, explicou à imprensa que o 33AWI resulta do empenhamento da empresa em desenvolver os seus próprios motores, os quais passam a adotar a designação AGCO Power em substituição da designação SISU.

Mais ágil

Experimentámos o N103, equipado com carregador frontal, e ficámos impressionados com a capacidade de manobra deste trator. Movimenta-se em espaços apertados como se fosse um 2RM. Isto deve-se a uma curta distância entre eixos e ao novo desenho da parte frontal do chassis, que permite um maior grau de viragem das rodas. Também o carregador frontal revelou um desempenho bastante rápido, mesmo sob carga. A explicação está na boa performance do sistema hidráulico e no joystick de comando, que proporciona um manejo extremamente prático.

4

42. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt


. PRODUTO .

Mais económico

O ralenti flexível é uma inovação. Quando a alavanca do inversor é colocada em posição de estacionamento, as rotações do motor, que se situam num valor padrão de 850 rpm, baixam para 650 rpm. É uma solução que visa poupar combustível e reduzir o desgaste do motor.

Transmissão HiTech5

Ambos os modelos vêm equipados com a transmissão HiTech, já tradicional na Valtra. Para o N103 está também disponível a transmissão HiTech 5. Trata-se da mesma caixa que equipa os modelos maiores mas o seu peso foi reduzido, o que permitiu diminuir o peso total destes tratores, relativamente aos modelos que vieram substituir, em mais de 100kg. As funções da transmissão são controladas através de 2 botões instalados numa alavanca, que não é mais do que uma haste fixa, cuja utilidade acessória é servir de apoio ao operador em zonas de declive acentuado.

Maior Visibilidade

A nova dianteira, com um capot bastante inclinado, aumenta substancialmente a visibilidade. Esta caraterística é especialmente vantajosa nos trabalhos com carregador frontal. Também a visibilidade traseira e lateral estão igualmente bem conseguidas.

Personalização e novas cores

A marca aposta na personalização e disponibiliza uma série de opções, consoante as aplicações específicas a que o trator se destina. Para a floresta, um nicho onde a marca quer continuar a especializar-se, e que tem expressão entre os clientes portugueses, está disponível uma cabine própria e um depósito de combustível

mais resistente, entre outros equipamentos. As possibilidades de personalização são mais vastas no N103, que está disponível com suspensão da cabine e com o sistema TwinTrac, que permite reverter o posto de condução. Ao nível das cores, são já nove as que a Valtra disponibiliza. Embora o vermelho continue a ser a cor preferida dos clientes, o preto e o cinza têm vindo a ganhar mercado.

Para a floresta, um nicho onde a marca quer continuar a especializar-se, e que tem expressão entre os clientes portugueses, está disponível uma cabine própria e um depósito de combustível mais resistente, entre outros equipamentos.

Também testámos o Valtra N163… Testámos o N163 e comprovámos que as suas dimensões relativamente compactas, se tivermos em conta o segmento a que pertence, fazem deste trator um dos mais versáteis desta gama de potência. Alia robustez a uma impressionante agilidade. Outra característica que destacamos é o novo ARM, o apoio de braço para condutor, que concentra de forma intuitiva a maior parte dos comandos a nível de transmissão e hidráulico. Está equipado com um motor AGCO Power de 4 cilindros, com 163 cv, e

tecnologia SCR, que reduz a emissão de partículas e o consumo de combustível. Nesta série que vai dos 123 aos 163 cv, e que representa aproximadamente 50% de todos os Valtra produzidos na fábrica de Suolahti, na Finlândia, o cliente tem uma alargada possibilidade de escolha. Sob o lema ‘Individually Yours’, a Valtra disponibiliza um vasto conjunto de opções de personalização. O modelo de topo da série N é um dos nomeados ao concurso “Tractor of the Year 2013”.

Reportagem fotográfica completa em: http://www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .43


. DA VINHA E DO VINHO .

Os premiados Vinitech Sifel Por iniciativa da feira Vinitech-Sifel, os Troféus de Inovação recompensam os novos produtos, processos ou técnicas que constituem o futuro dos equipamentos das fileiras vitivinícola, hortícola e fruteira. Dos 25 prémios, selecionámos aqueles relacionados com a mecanização agrícola.

VITIROVER SAS Micro triturador automotriz robotizado

A empresa francesa Vitirover, dedicada à micro-robótica, concebeu um micro triturador rotativo automotriz robotizado que permite controlar a erva em parcelas cultivadas com vinha ou pomares, utilizando uma fonte de energia limpa. De construção leve mas extremamente robusta, está equipado com painéis solares e células voltaicas que lhe permitem orientar a energia captada para os seus motores ou armazená-la em baterias de lítio. Incorpora um recetor GPS através do qual consegue reconhecer os limites das

44. Novembro | Dezembro 2012

parcelas onde tem que intervir. É entregue com uma aplicação Smartphone fácil de usar que funciona na maioria dos telefones inteligentes e dos PC’s através dos quais o operador comanda e localiza o equipamento. O Vitirover possui 3 trituradores rotativos, com 32 cm de largura de corte e uma altura de corte entre 4 e 10 cm, a uma velocidade máxima de 500 m/hora. Trabalha entre linhas e também na linha (a erva é cortada até 2 a 3 cm do pé da vinha). No futuro, este equipamento pode equipar com outras alfaias ou sensores tornando-o útil para várias aplicações (monitorização, aplicações selectivas, etc.) que impliquem a repetição consecutiva de determinada tarefa, limitando os riscos ligados à exposição aos herbicidas químicos ou à condução de máquinas (trituradores rotativos, pulverizadores etc.). arnaud.delafouchardiere@vitirover.com

www.abolsamia.pt

INFACO SA Despampanadeira electro-portátil

A despampanadeira electro-portátil Infaco utiliza um rotor de eixo vertical com acionamento elétrico adaptado a uma vara, para realizar a limpeza do tronco da cepa de vinha. Este dispositivo permite desbastar com precisão a cepa, com um ganho de produtividade de 30 a 50% comparativamente com o trabalho manual clássico, limitando também as agressões físicas das vinhas. Este novo conceito de trabalho oferece uma resposta ao trabalho mecanizado nos vinhas baixas, mas também naquelas em que os sarmentos são de acesso difícil. Esta técnica mecanizada está particularmente adaptada às vinhas nas quais há intenção de reutilizar os sarmentos para uma regeneração da cepa. Para um melhor êxito, a operação deve ser realizada nos elementos não lenhosos. Email: jp.blatche@infaco.fr


. DA VINHA E DO VINHO .

VIVEIROS VITÍCOLAS DUVIGNEAU Instalação automatizada de espaldares, guiada por GPS

O equipamento premiado permite a instalação de espaldares em vinhas, automatizada e guiada por GPS. Consiste num equipamento multifuncional que tem por base um meio de transporte, de distribuição, de posicionamento por GPS, de enterramento de estacas metálicas ou de madeira, de desenrolamento e de fixação de fio, para instalação simultânea

de 2 filas completas ou mais de espaldares. Consiste em: - um kit hidráulico, um programa informático e um sistema de condução RTK (GPS) para robotizar a pá ou a mini pá, poder cartografar a parcela, programar o trabalho a realizar e gerir todos os movimentos do braço. - Um bate-estacas, adaptado a uma coluna

MOLLIFICIO BORTOLUSSI SRL Basilia by Vignetinox: elevação Mecânica dos fios da vinha

Uma vez instalado o equipamento na vinha, o sistema Basilia by Vignetinox permite realizar o levantamento da vinha sem necessidade de utilização de material consumível como fios ou agrafos. Tal é possível através de um dispositivo de suporte de fios levantadores móveis. Os fios móveis são removidos, em seguida são deslocados verticalmente, e depois são colocados em entalhes de estacas metálicas. O interesse deste sistema consiste em realizar a mecanização de um trabalho pesado e pouco gratificante, para o qual o recrutamento de pessoal representa uma dificuldade, sem necessidade de utilizar material consumível uma vez instalado o primeiro equipamento na vinha. Email: info@vignetinox.com

de plantação. - uma antena GPS com vários sensores, montada nessa coluna e no braço, para que este se posicione no local exato. - um programa informático com o mesmo princípio do da máquina de plantar, que cartografa e numera a posição de todas as estacas a plantar e guia automaticamente a coluna de plantação para a realização do trabalho. - um reboque, montado no lugar da lâmina da mini-pá, para transportar e distribuir 2 ou 4 linhas de estacas de madeira ou metal de cada vez. - um desenrolador de fio, que permite desenrolar, em simultâneo, 12 ou mais fios, a fim de posicionar todos os fios necessários para 2 ou 4 linhas de espaldares. - um compressor, montado na mini-pá, para agrafar e fixar os fios ao mesmo tempo que estes são desenrolados. Email: duvigneaup@wanadoo.fr

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .45


. DA VINHA E DO VINHO .

CTIFL Eclairfel: desbaste mecânico de árvores de fruto

Trata-se de um equipamento de desbaste mecânico com dedos de desbaste montados em tambores e em estrela, permitindo uma penetração nas sebes fruteiras volumosas. Princípio de funcionamento: o material é constituído por dois tambores octogonais in-

dependentes em rotação livre, em rotação sobre o seu eixo disposto verticalmente. Estes tambores estão equipados com dedos de 50 a 60 cm de comprimento que incorporam fios do tipo roto-fio. Os dedos estão montados perpendicularmente no tambor

BARRE ETS Nova caleira para colheita de morango e tomate, em hidrocultura

Sistema de caleira para hidrocultura suspenso, permitindo uma optimização da evolução da cultura. Diversos equipamentos podem ser deslocados engatando sob ou sobre os lados da caleira. A assistência à colheita ou os tratamentos fitossanitários, entre outros, podem ser assim melhorados. Permite um ganho na produtividade. Email: info@ets-barre.com

Campeonato Mundial de Lavoura realizou-se na Croácia

Foi na costa do Mar Adriático, nos arredores da cidade de Biograd na Moru, que a 14 e 15 de Setembro se disputou o Campeonato Mundial de Lavoura. Esta competição realiza-se todos os anos, desde 1953, e atualmente reúne concorrentes de 32 países1. As provas nacionais da modalidade qualificam para o campeonato mundial não mais do que 2 concorrentes por cada país membro da WPO2, a entidade que supervisiona a prova. O evento é uma oportunidade para os con-

46. Novembro | Dezembro 2012

correntes demonstrarem a sua experiência de trabalho no campo, mas ficar nos primeiros lugares depende muito de uma adequada preparação. Tendo isso presente são realizados treinos nos 4 dias que antecedem a competição, e há até quem comece muito antes, pois é fundamental que o operador esteja familiarizado com o tipo de solo, com o clima, e naturalmente com o conjunto trator e charrua. Hans Spieker, secretário-geral da WPO, ex-

www.abolsamia.pt

e são accionados em rotação à volta do seu eixo a uma velocidade regulável. Cada tambor trabalha numa meia-altura da árvore. Os tambores apoiam-se na linha de árvores graças a um sistema hidráulico que permite a regulação da força de apoio. Quando a máquina avança na linha, os dedos entram na vegetação e provocam a rotação do tambor permitindo a entrada e saída regular dos dedos na sebe. A rotação dos dedos sobre os respetivos eixos aciona os fios que vão percutir as flores de modo aleatório, eliminando uma parte delas. Email: hennion@ctifl.fr plicou à abolsamia que alguns participantes alugam trator no país que acolhe a prova, mas a maioria prefere utilizar o seu próprio trator, mesmo quando, em alguns casos, há que assegurar o seu transporte entre continentes. Spieker afirmou que, para a Croácia “a Nova Zelândia trouxe um trator, alugou outro, e as suas charruas viajam todos os anos de uma competição para a outra. Os EUA alugaram, mas a Alemanha, a Holanda, a Bélgica, a Áustria, e muitos outros, trouxeram o seu próprio equipamento”. Estiveram em prova 28 concorrentes na categoria convencional e 33 na categoria reversível. O escocês Andrew Mitchell Jnr. obteve o maior número de pontos e foi o vencedor absoluto da prova. Em 2013 a competição realiza-se no mês de Julho, em Alberta, no Canadá. 1

A modalidade tem já uma longa tradição em alguns destes países. 2 World Ploughing Organization.


// Reportagem ABOLSAMIA

Grupo Tractores de Portugal, rumo a mais 65 anos No dia 26 de outubro último, o Grupo Tractores de Portugal festejou o seu 65º aniversário, e 65 anos de parceria com a Massey Ferguson. A celebração aconteceu na Quinta do Casal Branco, propriedade da família Lobo de Vasconcelos e contou com a presença das pessoas mais importantes na vida da Tratores de Portugal: colaboradores, excolaboradores, altos representantes da Massey Ferguson, clientes importantes, parceiros da imprensa, concessionários e acionistas.

Sendo a Tractores de Portugal um dos importadores mais antigos do mundo dos tratores Massey Ferguson, a marca fez-se representar pelos seus mais altos dirigentes, entre eles Richard Markwell (vice-presidente da AGCO e presidente e diretor geral da MF para a Europa, África e Médio Oriente) e Thierry Lhot-

José Lage (Lage & Lage), Frederico Lima Mayer, Carlos Rocha, Richard Markwell, Thierry Lhotte, José Lobo de Vasconcelos e Luís Serra (Serrauto).

te (vice-presidente da AGCO e responsável pela área de marketing da Massey Ferguson). Frederico de Lima Mayer, Administrador de Tractores de Portugal, enalteceu a longa duração desta parceria e a importância que a marca deu a esta comemoração: “Nunca houve uma reunião com uma delegação da Massey Ferguson a este nível, o que mostra bem a importância que a marca dá a este evento”, disse.

Abrindo os discursos, Lima Mayer fez uma retrospetiva sumária do intervalo de tempo passado desde o início da colaboração das duas empresas, e recordou o ambiente económico que se vivia em 1947, o ano em que os fundadores da Tractores de Portugal — os irmãos Lobo de Vasconcelos juntamente com o Conde de Caria — trouxeram a representação da Massey Ferguson para Portugal. Então, recorda, “a conjugação de uma série de fatores fize-

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .47


. EMPRESAS .

ram com que o nome Massey Ferguson se tornasse numa referência para a agricultura portuguesa: um país que tinha grandes necessidades de mecanização, o surgimento de um trator revolucionário e uma rede de concessionários eficiente: o resultado foi a liderança do mercado e ainda hoje podemos dizer que temos um dos maiores parques de tratores em circulação”.

Fazendo a ponte para os dias de hoje, Lima Mayer frisou a importância de um contrato com esta duração, e a vontade do Grupo Tractores de Portugal em continuá-lo por muitos e bons anos, não obstante a fase difícil que o País e o mercado atravessa: “Os primeiros 50 anos foram mais fáceis, tínhamos o produto ideal para a agricultura portuguesa, que nos ajudou muito a conquistar a liderança de mercado e o maior parque de máquinas em Portugal. Os últimos 15 anos foram mais difíceis porque apesar do excelente produto de Beauvais, da disponibilidade e apoio da Massey Ferguson, não temos tido o produto certo para o nosso mercado.” Em relação ao futuro, a men-

Frederico de Lima Mayer, Administrador de Tractores de Portugal

sagem do administrador de Tractores de Portugal foi confiante e positiva. Não obstante a “grande crise cujos contornos todos sentimos”, Lima Mayer acredita que a agricultura vai ter uma importância crescente e que os tempos vindouros são promissores: “Crises sempre houve e sempre foram ultrapassadas. Mas acho que estamos no setor certo. A agricultura vai ter uma nova atenção. E nós estamos bem preparados para aproveitar a mudança da conjuntura. Temos uma equipa jovem e muito profissional, com quadros de excelência, liderada desde há 3 anos pelo Sr. Dr. Carlos Rocha. E acreditamos que o surgimento de novos produtos Massey Ferguson adequados para o nosso mercado vai fazer com que o nosso esforço e o empenho dos nossos concessionários tenha valido a pena.“

Richard Markwell, vicepresidente da AGCO e presidente e diretor geral da MF para a Europa, África e Médio Oriente.

48. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

Agradecendo o empenho sincero demonstrado pelo Grupo Tractores de Portugal ao longo deste 65 anos, Richard Markwell (vice-presidente da AGCO e presidente e diretor geral da MF para a Europa, África e Médio Oriente) abordou, na sua intervenção, uma questão da maior importância nos dias que correm: a capacidade de mudança e de adaptação das empresas. “Desde a data em que a Tractores de Portugal se tornou importador da Massey Ferguson, em 1947, o mercado português mudou profundamente, e também mudaram as nossas empresas mas, se ainda estamos aqui 65 anos mais tarde, é porque temos sabido adaptar-nos, trabalhar em conjunto e aproveitar o máximo de um mercado que se apresenta hoje, muito desafiante.”, disse. Apesar das profundas mudanças ocorridas globalmente, e também no setor agrícola português — onde, na última década o número de explorações diminuiu em cerca de 25% a par com uma quebra de 60% do mercado de tratores—, o futuro trará, na opinião de Markwell, muitas oportunidades de sucesso. O vice-presidente da AGCO definiu o momento atual como um tempo de mudança a nível global, onde o setor agrícola tem um papel determinante a desempenhar face ao aumento da procura de alimentos e de fontes alternativas de combustível causada pelo crescimento esperado da população mundial, a par com a necessidade de cuidar do meio ambiente e dos solos agrícolas: “O nosso sucesso depende de conseguirmos rentabilizar os investimentos, de encontrar-

mos novas formas de produzir e de distribuir produtos de valor acrescentado, e de ter a coragem para investir. O que requer visão, preparação meticulosa e bom planeamento”. Recordou, a este propósito, os investimentos feitos pela Massey Ferguson nos últimos 5 anos, incluindo os melhoramentos tecnológicos em toda a gama de produto e em novas tecnologias (como a Redução Catalítica Seletiva aplicada aos motores dos tratores) em mais de $200 milhões. Investimentos estes que têm sido reconhecidos através dos importantes prémios que a marca tem arrecadado: a série MF 7600 foi distinguida com o prémio alemão “Machine of the Year Award 2012 e com o prémio europeu “Golden Design Award do Toty®. Mas que, sobretudo, se têm traduzido no aumento das vendas e das quotas de mercado. Também em Beauvais, a maior unidade de produção e exportação francesa de máquinas agrícolas, foi alvo de recentes investimentos no valor de $200 milhões. No final do próximo ano, a Massey Ferguson passará a contar com um novo Centro Internacional de Vendas, situado também em Beauvais junto da atual fábrica.

Deixando para o fim a melhor parte, Markwell anunciou um novo trator, especificamente adaptado às necessidades do mercado português, que deverá chegar ao nosso mercado no final de 2013. Não adiantando mais pormenores, disse estar plenamente confiante de que este novo produto trará um novo fôlego que irá ajudar a que a marca volte a posicionar-se no lugar cimeiro que já teve.

4


. EMPRESAS .

Carlos Rocha, diretor geral do Grupo Tractores de Portugal “A nossa história confunde-se com a história da própria Massey Ferguson, até somos mais velhos do que a marca que nasceu em 1958. Foram 65 anos de muita atividade e muitos negócios: uma série de representações e de atividades que o Grupo Tractores de Portugal desenvolveu. No entanto, o setor da maquinaria agrícola sempre foi o nosso principal foco e hoje, mais do que nunca, estamos conscientes de que para vencer os desafios que o mercado nos apresenta é fundamental uma ligação grande a esta marca e aos seus valores, para combater um mercado difícil como o que estamos a viver.” Carlos Rocha disse que este ano o mercado de tratores deve fechar com cerca de 4 mil unidades vendidas, um dos valores mais baixos desde 1975. Porém, fazendo um paralelo com situações que o País já viveu no passado, o diretor geral da MT acredita que a situação tenderá a inverter-se e que o mercado possa começar a recuperar a partir do final de 2013: “Acreditamos que no próximo ano a situação se vai manter difícil mas que, posteriormente haverá um crescimento importante e as vendas da Massey Ferguson irão aumentar não só por esta circunstância, mas também porque teremos novos produtos, como disse Richard Markwell.”

Thierry Lhotte, vicepresidente da AGCO e responsável pela área de marketing da Massey Ferguson

José Lobo de Vasconcelos, Administrador de Tractores de Portugal

“Vejo esta longa relação como uma fundação também para o futuro, porque fazer negócio com pessoas em quem se tem muita confiança e que confiam muito em nós é muito mais fácil e remove muitas dificuldades. No passado, a relação entre as nossas empresas foi muito sólida. Agora, com os investimentos que temos preparados para o futuro, em novos produtos, na nossa fábrica de Beauvais e numa nova linha tratores que estamos a desenvolver especificamente para mercados como o português, acredito que nascerá uma nova etapa nesta parceria que vai permitir que a Massey Ferguson readquira o lugar que teve na sua origem em Portugal. Quanto ao novo trator, Thierry Lhotte adiantou apenas que será um produto 100% Massey Ferguson, desenhado e produzido pela marca.

“Toda a minha vida foi ligada não só à empresa em si, mas também à marca Massey Ferguson e a toda a gente com quem estamos hoje, aqui, a celebrar. É a minha vida, é muito difícil pensar no que vivi até hoje e não estar sempre ligado a este triângulo: a Massey Ferguson, a Tractores de Portugal e todas as pessoas que foram e são importantes para esta empresa. São muitas e ótimas memórias. Podemos ter alegrias e dificuldades, mas são os momentos positivos que mais devemos reter.”

ligados a uma marca, e estas relações, como todas, têm que ser alimentadas e são mútuas: a fábrica tem que nos dar produto para nós vendermos e nós temos que ter a capacidade técnica, financeira e comercial de atingir níveis de vendas sustentáveis que justifiquem a manutenção dum acordo que dura há tanto tempo. Neste momento ainda não temos o produto certo, quando o tivemos fomos líderes de mercado e a Massey ainda tem uma imagem muito boa no nosso país. O produto de Beauvais é um produto ótimo, tecnicamente do melhor que existe no mercado, quer a nível de caixas, quer agora com a nova ligação que vai ter com os motores Sisu, tecnicamente muito evoluídos, especificamente a nível dos consumos. Mas não temos tido o produto que deveríamos ter. Por isso depositamos todas as nossas esperanças na linha de tratores aqui hoje anunciados, que deveremos ter no final do próximo ano, quer a nível de características técnicas, quer a nível de preço. E estamos a prepararnos para tal, nomeadamente através da restruturação da nossa rede de concessionários.”

José Desterro, Diretor Comercial de Tractores de Portugal “O evento de 65 anos é uma coisa memorável, poucos importadores têm tantos anos como nós

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .49

4


Reportagem fotográfica completa em: http://www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens

. EMPRESAS . 4 1

Filipe Lage, Lage & Lage, concessionária MT

Luis Serra, Serrauto, concessionária MT

“A Laje & Laje (antiga Sotrans) trabalha com a Massey Ferguson há 44 anos, sempre com o Grupo Tractores de Portugal. Já vamos na terceira geração e temos tido uma relação que assentou sempre em muita confiança. A Massey Ferguson sempre esteve bem suportada em diversos modelos que apoiaram muito a nossa agricultura, máquinas muito fiáveis. E neste momento temos uma gama muito completa. A agricultura não está certamente nos melhores dias, mas é um setor que deverá desenvolver-se no nosso país. E para isso sabemos que podemos contar com uma marca que nos oferece produtos premium de excelente qualidade. A Massey Ferguson é muito competitiva e tem uma qualidade comprovada.”

“A Serrauto é uma das empresas concessionárias mais antigas da MT e é para mim um orgulho estar presente neste evento. Dou os parabéns a esta família e a esta organização, porque é louvável a sua postura perante a Massey Ferguson, uma marca com a qual estarei sempre. Fiquei muito satisfeito com o que foi anunciado ao nível dos novos tratores que virão em breve. Deixo aqui o meu elogio ao Dr. Lima Mayer que, perante toda a conjuntura tem sido um elemento preponderante no desenvolvimento da Massey Ferguson em Portugal, dando força e motivação aos concessionários, mesmo nos tempos mais difíceis. Também quero agradecer a todas as pessoas que têm colaborado comigo, nomeadamente à equipa técnica, à equipa das peças e à equipa comercial dos Tractores de Portugal.”

2

3

4

5

6

7

8

9

50. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

1 - José Desterro mostra a miniatura do MF65 que foi oferecida a todos os convidados • 2 - Rui Miguel Pinto (Pinto & Filhos), Carlos Rocha e José Desterro • 3 - Ferguson “TE20” • 4 - Joaquim Quelhas • 5 - Sofia Michalski • 6 - Armando Barbas (Afonso de Oliveira Costa & F.os) e José Desterro • 7 - Pedro Tomaz (diretor de marketing Grupo TP) • 8 - José e Manuela Lage • 9 - Maria Francisca Horta Machado e Maria Lívia de Lima Mayer.


. PRODUTO .

// Reportagem ABOLSAMIA

Farmall U Pro da Case IH para aplicações múltiplas No início do mês de Outubro a Case IH recebeu a imprensa especializada internacional em Viena, na Áustria, onde o Vice-Presidente Matthew Foster falou dos objetivos de expansão da marca – que se propõe alcançar um aumento das receitas na ordem dos 50% até 2015 –, dos investimentos que estão a ser feitos na fábrica austríaca de St. Valentin, e de um reforço do apoio ao cliente no pós-venda. Ainda na mesma sessão Christian Huber, Director de Produto da marca, explicou todo o processo de desenvolvimento que deu origem à serie Farmall U Pro. Mais tarde o grupo de correspondentes deslocou-se para o Campo de Experimentação da Case IH, na Hungria, onde viria a conhecer estes tratores, a renovada linha de ceifeiras, e ainda a nova geração de enfardadeiras LB4.

O

Campo de Experimentação da Case IH, que visitámos a convite da marca, situa-se nos arredores da cidade de Sopron, na Hungria. Foi aí, em ambiente de trabalho, que abolsamia testou o novo Farmall 115U Pro. Segundo a marca, a linha Farmall U Pro resulta de um apurado desenvolvimento em testes no campo. A Case IH envolveu

52. Novembro | Dezembro 2012

os seus clientes no processo, para perceber quais são exactamente as suas necessidades de trabalho. Remo Müller, Gestor de Marketing dos Farmall U para a Europa, afirma a este propósito o seguinte: “O que nós descobrimos é que as exigências dos agricultores europeus, relativamente a um trator com este perfil de versatilidade, mudaram consideravelmente nos

www.abolsamia.pt

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS:

• Motor FPT de 4 cilindros, com 3,4 litros, common-rail. • Transmissão 32+32 de 4 gamas, desenvolvida pela ZF. • 40km/h EcoPower às 1750 rpm. • PTO de 4 velocidades. • Bloqueador de estacionamento. • Novo comando multi-funções. últimos anos. As condições de trabalho são mais variadas e os cenários de aplicação, em termos de combinação dos equipamentos usados, tornaram-se mais profissionais”. A linha Pro é constituída por três modelos com potências de 95, 105, e 115cv, construídos na fábrica de St. Valentin, que também produz os Steyr, e vêm equipados com uma transmissão desenvolvida em parceria com a ZF. Reconhecemos nesta linha

Farmall uma vocação para aplicações múltiplas, em explorações que ao longo do ano necessitem de implementar tarefas muito variadas. A cabina é confortável, o motor é silencioso, e a disponibilidade de potência é evidente. Se os preços forem competitivos representa uma escolha interessante. O modelo testado é um dos candidatos a tractor do ano 2013. Juntamente com os modelos 95 e 105, estará no mercado a partir de Dezembro deste ano.


. PRODUTO .

Ceifeiras Case IH com cabina redesenhada

Nas novas debulhadoras Case IH as alterações são sobretudo ao nível do conforto. Os comandos foram melhorados, é disponibilizado um espaço de refrigeração debaixo do assento para manter as bebidas frescas, foi aumentado o espaço para as pernas, e pode-se optar agora por um banco em pele. Também a coluna de direcção, que é completamente regulável, foi emagrecida para aumentar o campo de visão. “Nós temos perceção do número de horas que os operadores passam numa debulhadora. O nosso objectivo foi colocar todas as vantagens e eficiência de um confortável escritório em cada modelo Axial-Flow” refere August von Eckardstein, o responsável de marketing das Axial-Flow para a Europa. Em Sopron testámos o modelo

9230 e comprovámos que os comandos têm uma disposição natural e um manuseio muito intuitivo, e que é realmente fácil encontrar a posição certa de trabalho. No decorrer das operações a máquina proporcionou um “tacto” muito preciso, suave e agradável. Além da cabina há uma outra alteração que distingue esta nova Série 30: o aperfeiçoamento do sistema de descarga, que sobressai agora a 95 graus e recolhe numa posição que garante maior visibilidade, sem comprometer o livre acesso à plataforma de serviço.

Em Sopron testámos o modelo 9230 e comprovámos que os comandos têm uma disposição natural e um manuseio muito intuitivo, e que é realmente fácil encontrar a posição certa de trabalho. No decorrer das operações a máquina proporcionou um “tacto” muito preciso, suave e agradável.

Novas enfardadeiras LB 4 A nova geração de enfardadeiras da CASE-IH diferenciase por muito mais do que um novo design. A gama é composta por 4 modelos, onde praticamente todos os principais componentes da anterior série foram revistos. Uma das opções-chave das LB é o novo sistema de limpeza, que funciona através de ar comprimido, e que assegura a remoção de poeiras e detritos, de modo a manter os atadores nas melhores condições de trabalho. É uma opção particularmente útil para países de clima seco, como

Uma das opções-chave das LB é o novo sistema de limpeza, (…) uma opção particularmente útil para países de clima seco, como o nosso (…)

o nosso, onde o trabalho decorre sob condições mais extremas de exposição a poeira. Com o novo design foi melhorado o acesso aos principais componentes. Tal é possível devido à fácil abertura da secção frontal, assim como dos painéis laterais. A marca anuncia ainda uma performance de trabalho optimizada, e novas ajudas gráficas no painel de controlo. As novas enfardadeiras estão disponíveis para a campanha de 2013 e podem ser encomendadas desde já. Reportagem fotográfica completa em: www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .53


. PRODUTO .

RODAG Versatibilidade em vinhas e pomares

Um novo modelo da italiana Rodag foi avistado pel’abolsamia na Croácia. A marca fabrica pequenos tractores de rastos, especialmente vocacionados para pequenas culturas instaladas em parcelas de difícil acesso. Não temos conhecimento de que este novo modelo tenha sido apresentado à imprensa, e também nenhumas informações acerca dele constam do site da empresa. Conseguimos no entanto apurar que está equipado com um motor de 60cv e que o posto de condução é reversível. Outra particularidade é a sua cor preta, quando a cor tradicional da Rodag para as máquinas deste segmento é o amarelo.

ARMTRAC Lança 3 novos modelos

A marca de tractores ArmaTrac alargou a sua gama com a introdução dos modelos 904, 1004 e 1104, de 90, 100 e 110cv, respectivamente. Esta gama vem equipada com motores Perkins e transmissões ZF, e está disponível em versão cabina e plataforma. A entrada nesta gama de potência é um passo importante para a marca, que até agora tinha uma oferta que ia dos 50 aos 80cv. Os ArmaTrac são fabricados na Turquia, pelo Grupo Erkunt, e apresentam uma mecânica simples que os torna atractivos para os mercados de países em desenvolvimento, onde a empresa está a apostar com sucesso. A marca exporta já para um total de 24 países na  Europa, Médio Oriente e África.

54. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt


. PRODUTO .

VALTRA

CHECCHI & MAGLI

Tractor a biogás

Plantadora para a cultura do açafrão

É já em 2013 que a Valtra inicia a produção, em série limitada, de um tractor a biogás. O modelo escolhido é o N101, com um motor 4 cilindros de 110 cv que está preparado para consumir uma mistura de dois combustíveis em simultâneo: biogás (ou gás natural) e diesel (ou biodiesel). A mistura será rica em biogás em cerca de 70 a 80%, mas o tractor pode também consumir apenas gasóleo. A marca anuncia que a utilização do tractor não sofre qualquer limitação e que a principal vantagem se notará na redução das despesas com combustível.

MAXIMO® Evolution Active Suspensão Pneumática com compressor 12V - ACTIVA Controlo electrónico Regulação de peso ACTIVA Suspensão movimento horizontal ACTIVA Amortecedor regulável Climatização ACTIVA Aquecimento Suspensão lateral

O fabricante italiano Checchi & Magli, especializado em máquinas e equipamentos para horticultura, desenvolveu um sistema que permite facilitar a plantação de bolbos de Crocus sativus, nome por que é conhecida a planta que dá origem ao açafrão. A máquina de base é a plantadora de batatas F300L à qual foi adaptado um kit que permite adequar este equipamento às exigências desta cultura: a incorporação duma roda motriz especificamente dimensionada permite plantar os bolbos de crocus às distâncias requeridas, cerca de 5-6cm na linha e 25-30cm entre linhas. O açafrão (palavra derivada do ára-

MAXIMO® Evolution Dynamic

be zaʻfarān que significa “amarelo”) é muito utilizado em culinária e a sua cultura está bastante difundida nos países da bacia mediterrânica. A especiaria é extraída do estigma da flor.

UNIVERSO

Suspensão Pneumática com compressor 12V - DDS (Dynamic Damping System) Controlo electrónico de peso Suspensão movimento horizontal electrónica Climatização ACTIVA Aquecimento Suspensão lateral

Suspensão Mecânica Para altura de montagem limitada Disponível em Tela ou PVC Modelo Basic Plus Suspensão movimento horizontal Modelo Basic

DS44

Suspensão Pneumática com compressor 12V - DDS (Dynamic Damping System) Suporte lombar pneumático GRAMMER Klima System

MAXIMO® Comfort Plus Suspensão Pneumática com compressor 12V Controlo automático de peso

Suspensão mecânica Ângulo de base variável (0 - 10 - 16 - 20 - 26 - 36 - 50)

MAXIMO® Comfort Suspensão Pneumática com compressor 12V Disponível em Tela ou PVC Controlo manual de peso

Fruteiros e vinhateiros

Suspensão lateral opcional

COMPACTO Disponíveis em Tela ou PVC

MAXIMO® Professional

Suspensão Pneumática com compressor 12V - Baixa frequência

MAXIMO® Basic

Disponível em Tela ou PVC Suspensão mecânica

PORTUGAL NORTE-CENTRO: TRACTORMINHO, Lda - Lugar de Caldas Lote 1 e 2 4705-629 Sequeira - Tel. 253 304 020 - Fax. 253 304 029

Comfort W Suspensão Pneumática Basic W Suspensão Mecânica

Comfort M Suspensão Pneumática Basic M Suspensão Mecânica

Comfort S Suspensão Pneumática Basic S Suspensão Mecânica

Suspensão lateral opcional em toda a gama COMPACTO®

MAXIMO® Dynamic

PORTUGAL CENTRO-SUL: AUTO PORTUCALENSE, Lda - Travessa Antero de Quental, 170-172 4000 Porto - Tel. 225 510 261 - Fax. 225 090 465

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .55


. PRODUTO .

// Reportagem ABOLSAMIA

Axion 950,

H

o maior convencional da Claas

avia um espaço por preencher no universo de tratores convencionais da Claas. O maior dos Axion 800 disponibiliza 260cv, e daí para cima a marca tinha apenas os Xerion, que não são propriamente um trator convencional. O lançamento dos 4 modelos Axion 900, há alguns meses, veio complementar a gama da Claas no segmento de grande potência. No decorrer da visita a Le Mans, foi-nos dada a oportunidade de conhecer melhor o Axion 950 em ação.

Motor e Sistema CPS

O motor FPT Cursor 9, que equipa o Axion 950, é um 8,7 litros de 6 cilindros, com injeção common rail, que alcança uma potência máxima de 410cv. Fabricado pela FPT (Fiat Powertrain Technlogies), este motor cumpre os requisitos de emissões de nível IIIb (Tier 4i) e é eletronicamente controlado pelo sistema CPS desenvolvido pela Claas. O CPS (Claas Power Systems) incide sobre vários componentes do trator e gere-os de modo a assegurar a melhor performance e

56. Novembro | Dezembro 2012

eficiência. É disso exemplo o sistema de refrigeração Vistronic, que ajusta a velocidade da ventoinha e assegura que o motor funcione sempre à temperatura ideal. As variáveis de cálculo consideradas pelo Vistronic são a temperatura e o regime do motor, se está ou não sob carga, a admissão de ar, e o estado de funcionamento do ar condicionado. O sistema é ativado apenas quando necessário, o que segundo a marca permite reduzir o ruído e o consumo, e conservar maior disponibilidade de potência.

www.abolsamia.pt

Reportagem fotográfica completa em: http://www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens

Série Axion 900

Potência máxima (ECE R 120)

920

320 cv

930

350 cv

940

380 cv

950

410 cv

Intervalos de manutenção Óleo do motor

600h

Transmissão e Hidráulico

1200h

Transmissão CMatic

A transmissão de variação contínua ZF Ecoom 3.0 (CMatic) é composta por 4 gamas, e permite atingir velocidades de estrada a regimes francamente baixos. Os 40km/h são alcançados às 1500 rpm e os 50km/h às 1600 rpm. A CMatic possibilita 3 modos de manuseio. No modo Auto a velocidade de avanço é controlada através do pedal de acelerador e no modo CMotion, o controlo é feito no joystick. Em ambos os casos o regime do mo-

tor e a relação da transmissão são ajustados automaticamente, o que segundo a marca resulta numa utilização mais eficiente e económica. Pode-se alternar entre estes dois modos mesmo com o trator em marcha. Há no entanto uma série de tarefas em que é indispensável ser o operador a ajustar a relação entre a velocidade de avanço e o regime do motor. Nesses casos opta-se pelo modo Manual, que é acionado a partir do painel CEBIS. Neste interface diferentes operadores podem criar um perfil, com os seus próprios parâmetros da transmissão, de maneira a retomarem um trabalho que tenha sido interrompido.

Poder de Travagem

Num trator com esta dimensão e potência, ter performance disponível é fundamental, mas não menos importante é mantê-la 4


. PRODUTO .

sob controlo. Ao trabalhar com implementos pesados, o que é natural neste segmento, torna-se imprescindível dispor de uma eficaz capacidade de imobilização, daí a relevância do sistema de travagem. Os travões de disco no eixo da frente são um equipamento standard na versão 50km/h e um opcional na versão 40km/h. Além dos travões, a própria transmissão exerce um efeito de travão-motor, que é intensificado sempre que o acelerador é aliviado e o CMotion (joystick) é puxado para trás. Para reduzir ou anular o efeito de travagem, basta empurrar o CMotion para a frente, o que deixará o trator embalar livremente. Quanto à travagem do reboque, os Axion 900 podem estar equipados com um sistema hidráulico ou com um sistema pneumático.

Hidráulico e Tomadas de Óleo

Com uma capacidade máxima de elevação de 11 toneladas, o hidráulico é controlado eletronicamente a partir do CMotion, e está capacitado para suportar as alfaias mais pesadas. A elevação frontal pode ser configurada de fábrica para uma capacidade de 5 ou 6,5 toneladas, consoante as aplicações. Um pormenor interessante é o facto de todas as tomadas de óleo traseiras estarem equipadas com um manípulo de desencaixe. Tal permite que se liguem ou desliguem os tubos mesmo sob pressão, e tem a vantagem de tornar a operação muito mais limpa.

Cabine, Suspensão, e Conforto

É assente em 4 pontos de suspensão, que a tornam um elemento completamente independente do chassis, e ajustável em 3 níveis de dureza de amortecimento. Em vários aspetos esta cabine, composta por quatro pilares, faz uso da longa experiência da marca no fabrico de ceifeiras. De destacar o pára-brisas frontal em peça única, e a visibilidade traseira, proporcionada pelo amplo ângulo de abertura e pelo desenho do suporte basculante, quando fechada. Existe um compartimento de refrigeração por baixo do banco do passageiro, e 2 espaços para guardar pequenos objetos. A coluna de direção é completamente ajustável, assim como o posicionamento e altura do armrest (apoio de braço), onde está instalada a alavanca CMotion que agrupa os principais comandos do trator. Um outro detalhe que contribui para um elevado conforto, mesmo nas condições mais severas, é o eixo dianteiro com suspensão proativa. Este mecanismo faz compensações automáticas perante desvios no equilíbrio de carga, provocados por manobras ou decorrentes de travagens. Adicionalmente, ambos os elevadores estão dotados de um sistema que amortece as vibrações e solavancos provocados pelas alfaias no decorrer do trabalho. O painel Cebis, que sobressai na cabine, é um dispositivo tecnológico muito completo. Permite a memorização de parâmetros, tanto para alfaias como para tarefas, e as possibilidades de ajustes das várias funcionalidades do Axion são muito variadas. Pode mesmo ser usado em simultâneo com um painel Cebis Mobile, compatível com a restante gama da Claas.

Visita à fábrica da Claas, em Le Mans

No início de Outubro a Claas organizou uma visita à sua fábrica de Le Mans, para apresentar o processo de montagem dos Axion 900. Estivemos presentes nesta iniciativa, exclusivamente dirigida aos membros do Trator do Ano, e ficámos a par de como tem evoluído esta unidade industrial. A fábrica de Le Mans ocupa uma área de 21ha e possui duas linhas de montagem distintas: uma dedicada às cabines e a outra a todos os restantes componentes. São aí montados 75 tratores por dia, num total de 12.000 por ano. Até 2003 a história de Le Mans está associada à Renault Agriculture, que ao longo de 84 anos aí fabricou o expressivo número de 695.000 tratores, de 808 diferentes modelos. A partir desse ano a Claas torna-se acionista maioritária daquela companhia, e passa a fabricar em Le Mans com as suas cores e marca. É a estreia no segmento dos tratores. A unidade industrial passou a ser detida na totalidade pela Claas em 2008, dando origem à Claas Tractor Sas. A fábrica tem atualmente 650 funcionários, com uma média de idades de 39 anos, e dos quais 22% são mulheres. Recebe mais de 4000 visitantes por ano e produz os modelos Axos, Arion e Axion. Ao longo destes anos a Claas tem vindo progressivamente a fazer investimentos em Le Mans, sendo disso exemplo a abertura, já em 2012, de um novo Centro de Testes e Validação, situado em Trangé.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .57


. ESTATÍSTICAS .

Mercado global de máquinas agrícolas A poucos meses do final do ano, são já conhecidas as previsões relativas às vendas de tratores nos principais mercados. Na Europa, a Alemanha e a França respiram confiança e o setor agrícola continua a ser capaz de renovar o seu parque de máquinas. Já a sul, o panorama é outro e as quebras contínuas do número de unidades matriculadas atesta-o. Do outro lado do oceano, o cenário é outro. Nos EUA, as vendas de ceifeiras debulhadoras não acompanharam as de tra-

Alemanha

Nos 3 primeiros trimestres do ano o mercado alemão apresentou um crescimento acumulado de 4,4%. Efetivamente nestes 9 meses do ano foram matriculadas 26.813 unidades, mais 1.118 que nos primeiros 9 meses de 2011. No que respeita à potência, a classe com mais vendas foi a de mais de 150 cv, com 10.347 unidades, que representa 38,6% do mercado alemão. Potência

jan.-set. 2012

jan.-set. 2011

51 a 100 cv

7524

7298

< 50 cv

101 a 150 cv > 150 cv TOTAL

3663 5279

10347 26813

4154

-11,8% 3,1%

4433

19,1%

25695

4,4%

9810

Nota: Não inclui ATV, telescópicas, reboques e motocultivadores.

58. Novembro | Dezembro 2012

Variação

www.abolsamia.pt

5,5%

Fonte: VDMA

tores, muito provavelmente em consequência da forte seca que se fez sentir nas zonas fortes em produção de cereais. Quanto ao Brasil, e segundo informação disponibilizada pela Anfavea (Associação Nacional dos Veículos Automotores – Brasil), a procura de máquinas agrícolas de grande potência está a aumentar. Em 2011, aproximadamente 39% dos tratores tinham uma potência superior a 100 cv.

Espanha

Desde o início do ano e até ao final de setembro o mercado de tratores desceu 10% quando comparado com igual período de 2011, acentuando a tendência de quebra dos últimos anos. A ANSEMAT (Associação Nacional de Maquinaria Agropecuária, Florestal e Espaços Verdes) antevê que, até ao final do ano sejam registados cerca de 8.500 tratores. Tratores

Tipo

Máquinas automotrizes

Máquinas arrastadas ou suspensas Reboques

Outras máquinas Total

jan.-set. 2012

Jan.-set. 2011

Variação

1089

1259

-13,5%

4386

-11,5%

23095

-7,4%

6572 9355 3880

495

21391

7303 9857 290

-10%

-5%

70,7%

Fonte: Ministério da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente de Espanha.


. ESTATÍSTICAS .

França

Itália

Findo o 3º trimestre, o mercado de tratores de todos os tipos em França apresenta um crescimento de 12,7%. Efetivamente, nos três primeiros trimestres deste ano já foram vendidos 29.566 unidades, mais 3.321 do que em igual período do ano passado. Em termos de potências, o segmento com maior crescimento foi o de mais de 220 cv, onde até Setembro foram comercializados 1.614 tratores, mais 699 (+76,4%) que no mesmo período de 2011. O segmento de potência com maior peso no mercado francês é o de 120 a 149 cv com 21% do mercado. Jan. a Set. 2012 (unid.) Convencionais 2RM 388 Convencionais 4RM 20548 Vinhateiros/pomareiros 2RM 87 Vinhateiros/pomareiros 4RM 1684 Pernaltas 15 Telescópicos 2620 Espaços verdes 3413 Articulados 37 Outros 489 TOTAL 29566

Jan. a Set. 2011 (unid.) 232 18059 76 1611 5 1886 3568 42 431 26245

Variação (%) 67,2% 13,8% 14,5% 4,5% 200% 38,9% -4,3% -11,9% 13,5% 12,7%

Fonte: AXEMA

O mercado de maquinaria agrícola italiano continua numa fase negativa tendo fechado os primeiros nove meses do ano com um declínio nas vendas para todos os principais tipos de máquinas. No período de janeiro a setembro os registos de tratores caíram 17,4%, das ceifeiras-debulhadoras -7,4%, dos tratocarros -24% e dos reboques -11,3%. Relativamente aos tratores, o mercado contava no final de setembro com um total de 15.664 unidades, contra 18.964 registadas no mesmo período de 2011. Com base nos números registados até agora, perspetiva-se que até ao final do ano sejam comercializadas neste país cerca de 20.000 unidades.

Tratores

Tipo

2012

Ceifeiras-debulhadoras Tratocarros Reboques

2011

Variação

15664

18962

-17,4%

338

365

-7,4%

915

1204

-24,0%

8214

9263

-11,3% Fonte: FederUnacoma

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .59

4

4


. ESTATÍSTICAS .

4

Reino Unido O registo de tratores no Reino Unido até setembro somou 11.920 unidades, o que representa um crescimento de 0,6% quando comparado com igual período de 2011. De acordo com a AEA (Associação de Engenharia Agrícola) o aumento dos registos em 2012 deveu-se às elevadas vendas registadas nos primeiros 6 meses do ano. Ainda de acordo com a AEA a potência média dos tratores agrícolas comercializados no Reino Unido subiu de 120 para 144 cv nos últimos 10 anos. Estes dados são para tratores acima dos 50 cv.

EUA No final de setembro, o mercado norte americano de tratores registava um crescimento de 7,7% comparativamente com período homologo do ano passado, tendo sido comercializados 136.832 tratores contra os 127.062 em 2011, o que se traduz em mais 9.770 tratores vendidos este ano. No que concerne às ceifeiras debulhadoras, desde o início do ano foram vendidas 6.615 unidades, contra 7.220 unidades em igual período do ano passado. Tratores

Tipo

set. 2012 set. 2011 jan-set 2012 jan-set 2011 Variação

Ceifeiras-debulhadoras

14473

1353

136832

14065

127062

6615

1254

7,7%

7220

-8,4,% Fonte: AEM

Brasil As vendas acumuladas dos 9 primeiros meses de 2012 registaram um leve crescimento de 0,5% para as 50.280 unidades, contra as 50.053 de 2011. As previsões que apontavam para uma estagnação do mercado para 2012 bateram certo. De facto passados os três primeiros trimestres deste ano tudo aponta para que as vendas de máquinas agrícolas no Brasil se mantenha ao mesmo nível do ano de 2011 não se deslumbrando grandes alterações. Marca

MF

Tratores de rodas

Jan. a Set ‘12 Jan. a Set. ‘11 10762

11367

JD

8740

7693

Case-IH

2238

Valtra NH

Agrale

Outros TOTAL

9411

7012 1553 1637

50280

9325 8308 1271 1360 1593

50053

Marca

JD

NH

Case-IH MF

Valtra — —

TOTAL

Ceifeiras-debulhadoras

Jan. a Set ‘12 Jan. a Set. ‘11 1201

1315

579

444

1149 518 182

— —

3629

888 474 149

— —

3270

Fonte: ANFAVEA

60. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

4


. ESTATÍSTICAS .

Nova quebra no mercado de tractores 3.006 matrículas

De janeiro a setembro

Em setembro: 289 Matrículas Em Setembro de 2012 foram matriculados 289 tractores agrícolas novos, o que significa um decréscimo de 24,3 por cento, relativamente ao mesmo mês do ano anterior. Esta evolução do total do mercado foi determinada pela queda, quer, das matrículas de tractores convencionais (-24,4%), quer, das de tractores compactos (-28%), quer, das de tractores especiais (-13,8%).

Em termos de valores acumulados, nos três primeiros trimestres do ano 2012 foram matriculados um total de 3.006 tractores novos o que representa uma diminuição de 19,2 por cento,

-24,3%

relativamente ao mesmo período do ano anterior. Esta diminuição foi determinada pelo decréscimo de 16 por cento das matrículas de tractores convencionais, de menos 23,2 por cento das de tractores compactos e de menos 16,6 por cento das matrículas de tractores especiais.

Quanto à distribuição do mercado por classes de potência, os escalões que vão dos 30 aos 73kW representam 63,6 por cento do total das matrículas, os escalões até aos 29kW representam 23,6 por cento e os escalões com mais de 73kW tiveram aumentaram para 12,8 por cento.

SDF Extra Motor Oil 10W-40 Nem todos os lubrificantes são iguais. Redução dos custos de manutenção

Fácil arranque a frio Redução do desgaste e emissões poluentes

Gama Transmissão

Balde 20 LT

Tambor 209 LT

Massa Lubrificante

Embalagem 4/1 LT

Gama Anticongelantes

3718 3006

1580

1518

1214

1275

620 517

Compactos

Convencionais

jan. - set. 2011

Especiais

Total

jan. - set. 2012

Origem: IMTT Fonte: ACAP

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .61


. PRODUTO . // Reportagem ABOLSAMIA

New Holland apresenta

novos equipamentos de colheita Em setembro passado, a New Holland convidou a imprensa especializada europeia ao seu Centro de Excelência para Máquinas de Colheita, em Zedelgem (Bruxelas), para dar a conhecer os seus novos equipamentos de colheita: a gama de ensiladoras FR e as enfardadeiras Roll Baler e BigBaler. Desde o início da produção em Zedelgem que a New Holland sempre considerou importante trazer os clientes à fábrica, com o intuito de testemunharem o desenvolvimento dos produtos, o processo de produção, a qualidade e a filosofia de produção. Para isso, construiu um centro de assistência ao cliente, recentemente alargado para uma dimensão de 3000 metros quadrados que recebe anualmente cerca de 5000 visitantes.

As instalações situam-se mesmo junto à fábrica de produção e oferecem ao cliente uma experiência personalizada, com programas de visita diferenciados. O Centro de Assistência ao Cliente é complementado pelo

62. Novembro | Dezembro 2012

Centro Internacional de Formação, onde os concessionários e as suas equipas tomam conhecimento de todas as características sobre os novos produtos e podem, inclusivé, experimentar as ceifeiras numa sala prática adjacente.

Atualmente, 98% da produção de Zedelgem destina-se à exportação: ceifeiras-debulhadoras topo de gama e de gama média, enfardadeiras gigantes e ensiladoras; correspondendo às necessidades dos três segmentos de clientes mais importantes da New Holland: agricultores de grandes culturas de rendimento, prestadores de serviços e criadores de gado.

www.abolsamia.pt

Nova série FR mais produtiva

As novas FR integram motores Cursor 9 e 13, integrados respetivamente nos modelos FR450 e FR500, com tecnologia ECOBlue™ SCR para conformidade com as normas Tier 4A e desenvolvem uma potência máxima de colheita de 450 hp e 520 hp. As principais alterações resumem-se nalguns pontos: • A renovação completa do corpo do cortador; a simplificação da ação de transição de erva para milho, • O novo design dos sopradores com pás que otimizam a transferência de cultivos da cabeça de corte para o processador e o reboque e reduzem o risco de acumulação de cultivo na área do corpo do cortador;

• Os degraus esculpidos que facilitam o acesso à cabina; • A plataforma do operador foi alargada com apoios para as mãos mais amplos; painéis laterais podem abrir-se na totalidade para facilitar o serviço. Também a manutenção diária foi ainda mais simplificada através de avanços significativos nos invólucros do rolo alimentador; toda a área foi selada graças à adição de placas colocadas com exatidão que formam um selo protetor em redor do rolo alimentador para evitar a acumulação de resíduos. A nova barra de corte do pickup para erva 300FP está disponível em dois comprimentos de funcionamento, 3 e 3.8m.


. PRODUTO .

A fábrica de Zedelgem em números

• 2.200 funcionários • 360.357 m² de superfície • 156.616 m² de área construída (superfície) • 157.000 toneladas de aço utilizado por ano • 212 toneladas de tinta utilizada por ano • 16.600 peças processadas para fabricar os produtos de Zedelgem • Produção: 24 ceifeiras debulhadoras/dia; 9 enfardadeiras/dia; 3 ensiladoras FR/dia.

BigBaler: fardos até 5% + densos

A New Holland lançou a geração seguinte da gama de enfardadeiras de grande dimensão "BigBaler" que consegue 20% de aumento de capacidade e fardos até 5% mais densos. A gama, com quatro modelos, produz fardos de 80x70cm a 120x90cm.

Principais vantagens: • O sistema de recolha MaxiSweep™ foi completamente redesenhado, com vista a assegurar um enfardamento seguro de toda a colheita útil. A força dos dentes foi significativamente melhorada nos modelos CropCutter™. • Estão disponíveis três sistemas de processamento de colheita. O compactador padrão dispõe de duas forquilhas de compac-

Roll Baler: ideal para utilizadores profissionais

A nova gama Roll Baler de enfardadeiras de fardos redondos de câmara fixa foi concebida para as operações de enfardamento profissional. A gama consiste em 3 modelos (Roll Baler 125, a Roll Baler 125 Combi e a Roll Baler 135 Ultra, os últimos dos quais combinam as operações de enfardamento e embalamento em rede ou em película plástica. Um monitor de leitura fácil permite aos operadores monitorizar e controlar uma série de parâmetros da operação. Usado em conjunto com um trator que apresenta hidráulica de detecção de carga, a Roll Baler controla automaticamente o fluxo hidráulico, usando apenas o vo-

lume necessário para manter o desempenho do recolhedor e a pressão. O baixo centro de gravidade da gama Roll Baler garante uma excelente estabilidade mesmo ao trabalhar em inclinações extremas. Os proprietários podem personalizar a configuração da sua Roll Baler conforme as suas necessidades, devido à larga oferta de pneus. O capô frontal, peça única e ultra leve, oferece fácil acesso a todos os pontos de manutenção/reparação e lubrificação. O sistema automático de lubrificação centralizado garante a vida longa da máquina, tal como o sistema de óleo automático, que oleia continuamente as correias.

de pré-compressão foi melhorada com a introdução dos indicadores de fluxo de alimentação SmartFill™. Este sistema utiliza uma rede de sensores, posicionados na entrada para a câmara de pré-compressão, que monitorizam o fluxo de colheita para a câmara a fim de assegurar a formação de fardos esquadriados e de densidade uniforme de um lado ao outro.

tação cada uma com seis dentes individuais nos modelos 870 e 890 e três forquilhas de compactação cada uma com nove dentes individuais nos modelos 1270 e 1290. Esta tecnologia tradicional alimenta diretamente a colheita para a câmara de pré-compressão, permitindo obter palha e feno longo e não partido. • A tecnologia testada da câmara Modelo

Roll Baler 125

Roll Baler 125 Combi Roll Baler 135 Ultra

Diâmetro do fardo (cm)

Largura do fardo (cm)

125

122

125 135

122 122

Reportagem fotográfica completa em: http://www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .63


. EMPRESAS .

SAME DEUTZ-FAHR

Inauguração da Same Deutz-Fahr Academy

ALONSOS & BRANCO

Reúne fornecedores e amigos Rogério Alonso, António José Alonso e Francisco Branco, sócios da empresa Alonsos & Branco, Lda., sediada em Mogadouro, aproveitaram uma vez mais a Feira dos Gorazes para reunirem, na Quinta da Cova Pombalina, os seus fornecedores do setor agrícola e amigos. Um salutar almoço de convívio, onde os laços de amizade e do bom relacionamento comercial existente foram bem evidentes.

64. Novembro | Dezembro 2012

A Alonsos & Branco, Lda. está ligada desde o ano de 1993 aos ramos automóvel, de tractores e alfaias agrícolas e de máquinas Industriais. Na ocasião, abolsamia teve a oportunidade de visitar o pequeno museu de máquinas agrícolas, propriedade da Empresa, que reúne alguns tratores antigos e várias alfaias bem recuperados. Reportagem fotográfica detalhada em: www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens.

www.abolsamia.pt

No passado dia 23 de outubro celebrou-se a inauguração do novo Centro Same Deutz-Fahr Academy, centro de formação que a filial espanhola abre para poder cobrir as necessidades de formação, tanto da sua rede de concessionários como do pessoal da filial e de agricultores. A academia da SDF está localizada em Toledo e possui 4 salas, um salão de reuniões e uma oficina equipada para as ações de formação. Conta ainda com uma área de 14 hectares para testes em campo. Javier Seisdedos Director Geral da filial em Espanha, María Luisa Soriano Martín Conselheira de Agricultura da Junta de Comunidades de Castilla La Mancha e Lodovico Bussolati Conselheiro Delegado do Grupo.


. PRODUTO .

FIRESTONE

Vai equipar nova gama de tractores John Deere 6M A última geração de pneus de tracção da Firestone, Performer e Maxi Traction irá equipar a série de modelos de tratores entre os 105 e os 170 cavalos de potência.

A Firestone irá fornecer à John Deere a mais recente linha Performer nas séries 65, 70 e 85 com capacidades melhoradas de carga e velocidade. Para os modelos de maior potência da série John Deere 6M, a Firestone irá fornecer a linha de pneus radiais Maxi Traction. “(…) A John Deere oferece as melhores tecnologias de motores e tecnologia de transmissão de topo amiga do utilizador e toda esta força precisa de ser transmitida ao solo da forma mais eficiente. Um dos elementos-chave é a escolha certa da medida do pneu", refere Stefan Denayer, Senior Manager, Agricultural Tyre Original Equipment, Bridgestone Europe. Para demonstrar a importância da escolha da medida correta do pneu e pressão, a Firestone realizou um teste, em colaboração com a John Deere, para medir com precisão o tempo de trabalho e o consumo de combustível, tanto na estrada como no campo. O ensaio de campo (em solo de argila) demonstrou que a medida 650/65R42 traseira foi capaz de fornecer um ganho de tem-

po muito claro: 67 minutos por 100 hectares, comparativamente a um pneu 710/70R38. Este teste demonstrou os benefícios da medida 650/65R42, mostrando que a escolha de um pneu maior nem sempre é a mais recomendada, evitando perdas de tempo e combustível por parte dos clientes ao escolherem as medidas de pneus erradas. Para ajudar a simplificar a escolha da pressão correta dos pneus para a carga, a Firestone criou uma aplicação (“App”) da pressão dos pneus (para os sistemas Android e I-O-S), que indica a pressão dos pneus a utilizar para a carga e velocidade necessárias. A mais recente tecnologia "IF” de produtos de baixa pressão Firestone está igualmente disponível para os novos tratores da John Deere. Segundo Stefan Denayerm, Senior Manager, Agricultural Tyre Original Equipment, a tecnologia IF permite que o pneu transporte mais 20% de carga, permitindo aos agricultores utilizar equipamento mais pesado ou reduzir o número de ciclos de transporte. A tecnologia IF permite igualmente uma pressão mais baixa do pneu para transportar a mesma carga que o pneu convencional. A versão IF do pneu de tracção Maxi Traction não requer a compra de novas jantes, podendo ser montada nas já existentes ou maiores.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .65


. PRODUTO .

ALL IN ONE o novo sistema de direção da ADR ‘dócil e inteligente’ para reboques Porque a concentração no momento de conduzir é fundamental para a segurança Quem executa frequentemente manobras em espaços estreitos, utiliza a direção comandada instalada no reboque, mas quando tem que enfrentar percursos longos nas estradas sente-se condicionado na condução porque o reboque, muito mais pesado que o trator, impõe as suas trajetórias ao trator antecipando a manobra do condutor que sente um desconforto na direção, com reações muitas vezes imprevisíveis ao volante do trator. Nestas situações, a presença de um eixo auto-direcional seria necessária para que o condutor

se sentisse a comandar o meio de transporte, por forma a que o reboque adaptasse a sua trajetória somente depois do trator ter iniciado a curva. Sem isso, o condutor tem que resignar-se a executar as suas manobras sem a possibilidade de virar as rodas do reboque, porque a geometria auto-direcional lhe impõe o bloqueio da direção nas manobras em marcha atrás, ou seja, exatamente

quando seria mais necessário. Manobras com a direção bloqueada refletem-se em grande esforço do motor com consumo elevado de combustível e desgaste dos pneus.

A ADR já tem solução para esta situação: um eixo auto-direcional bidirecional que seleciona automaticamente a função de auto-direcional dependendo da direção da marcha e protege o condutor nos percursos rápidos aumentando a estabilidade do reboque. Não são necessários equipamentos dedicados no trator, como exigiria o eixo direcional comandado, e portanto o utilizador não tem necessidade de acoplar sempre o mesmo trator ao mesmo reboque. Acerca dos problemas relacionados com o uso da direção comandada, o vínculo a um único trator é apenas o mais evidente, na realidade outras complicações condicionam o sistema e o seu utilizador, que as descobre somente com o uso.

66. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

Primeiro que tudo, o acoplamento do reboque ao trator, operação que requer precisão e habilidade, deve ser realizado descendo do trator, o que é cansativo e complexo para uma pessoa só. Não se pode esquecer, também, que o dispositivo de comando da direção é geralmente colocado sobre o engate do reboque e, no caso de tridem com dupla direção condiciona seriamente a manobrabilidade do trator cujos pneus podem interferir com este nas curvas estreitas e em manobra. Ainda de maior risco é a situação para os veículos com apenas uma direção porque, neste caso, o espaço na barra de direção é assimétrica, e então o utilizador é condicionado nas manobras numa determinada direção e mais livre na outra, se se lembrar de que lado está o dispositivo...

O recém-nascido na casa ADR alivia o operador destes problemas: todas as funções são agrupadas exatamente no único eixo direcional, All in One. 4


. PRODUTO .

Uma construção compacta, caraterizada pelos atuadores óleodinâmicos que integram também as barras de acoplamento, de acordo com escolha tecnológica consolidada que determinou o sucesso da geração Dual Mode dos eixos direcionais ADR dos últimos anos. A sua versatilidade de uso está baseada num acionamento eletro-hidráulico. A “mente” do sistema é um simples aparelho eletrônico que comanda um dispositivo de comando óleo-dinâmico compacto, monobloco, de fácil instalação no chassis do reboque. Não é necessária qualquer preparação do trator, bastando a tomada elétrica e uma tomada hidráulica que equipam qualquer trator. O dispositivo está bem protegido, pronto para enfrentar as condições ambientais e de trabalhos mais pesados. O funcionamento é simples e eficaz. Quando o veículo se desloca para a frente, um sensor deteta o sentido de rotação da roda e o controlo eletro-hidráulico permite o funcionamento auto-direcional para este movimento; assim o veículo alinha espontaneamente as rodas de forma retilínea e estas seguem a trajetória imposta pelo trator nas curvas. No caso de mudança de direção, o sensor deteta a variação do sentido de rotação da roda e o controlo eletro-hidráulico permite o funcionamento auto-direcional para a marcha atrás; assim, o veículo pode manobrar com agilidade. O condutor opera com maior precisão, o trator deslocase com agilidade porque os

pneus do reboque não rastejam no terreno, duram mais e o consumo de combustível diminui. A agricultura moderna é frequentemente caracterizada por longos percursos com velocidade controlada. Os tratores, sempre mais potentes e mecanicamente sofisticados permitem dirigir de maneira mais concisa e confortável, mas os grande pesos dos reboques e as velocidades elevadas podem fazer surgir novos problemas de condução e de aderência à estrada. O comportamento do eixo auto-direcional pode influenciar consideravelmente a segurança a velocidades maiores. Uma derrapagem fora de controlo do reboque pode causar acidentes graves. O controlo eletro-hidráulico do eixo ‘All in One’ estabiliza automaticamente o reboque nestas condições. Os sensores das rodas, para além de detetar a direção da marcha, medem também a velocidade do veículo e fazem intervir a unidade de controlo eletrónico para congelar o eixo direcional, em marcha retilínea, quando se ultrapassa uma velocidade predefinida. Em condições críticas de percurso, como numa pendente especialmente íngreme ou em deslocação num terreno não uniforme e com má aderência, o bloqueio da direção também pode ser ativado manualmente, diretamente da cabina do trator, através de um painel de comando simples e intuitivo. www.adraxles.com www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .67

4


. PRODUTO .

STRAUTMANN

CHALLENGER

Misturadora com unidade de corte desmontável

Os novos MT700D

O fabricante alemão Strautmann apresenta na feira Eurotier (Hanover), um inovador sistema de descarga de alimento para reboques misturadores distribuidores que combina as vantagens das unidades de corte conhecidas e das fresadoras, e que lhe valeu a atribuição de Medalha de Ouro. A unidade de corte permite retirar a silagem do silo sem decompô-la, transportá-la sem esforço mecânico através dum rolo transportador até à cinta transportadora, mas também é possível retirar o alimento a granel direta-

mente rebatendo a unidade de corte. Assim conseguem-se, por um lado, as vantagens relacionadas com a fisiologia nutricional ao retirar a silagem sem danificar a sua estrutura e, por outro, conservam-se as vantagens da gestão do trabalho próprias da extração clássica da silagem e do material a granel.

MT745D

MT755D

MT765D

306hp

327hp

350hp

335hp

358hp

382hp

Motor: AGCO POWER 8.4 litre e³ 8.4 litre e³ 8.4 litre e³

Potência nominal* @2,100 rpm Potência máx.* @1,900 rpm Binário máx.* @1,500 rpm

1,451Nm 1,540Nm 1,540Nm

* ECE R120

Os três modelos novos da série Challenger MT700D oferecem aos agricultores de grande dimensão e aos prestadores de serviços melhores performances e redução de custos de operação. Motorizações mais económicas são aliadas ao sistema Mobil-Trac™ que garante maior tração e baixa compactação dos solos.

BRYCE SUMA Automotriz para vedações

A Bryce Suma dedica-se em exclusivo ao fabrico de equipamentos para instalação de vedações. Sediada na Escócia, a marca dispõe de uma vasta gama de equipamentos, desde os mais simples, que funcionam como alfaia acoplada aos 3 pontos do hidráulico de um tractor, até aos mais complexos, como é o caso do modelo Powershift HD180 (na foto), que lançou recentemente. Trata-se de uma automotriz de rastos, equipada com um motor diesel Kubota de 46cv,

68. Novembro | Dezembro 2012

vocacionada para os trabalhos mais exigentes em locais de difícil acesso. É um equipamento interessante para os prestadores de serviços que executam empreitadas de vedação em auto-estradas ou em grandes propriedades agrícolas.

www.abolsamia.pt

Destaques da nova série: • motores de 6 cilindros, 8.4 litros AGCO POWER™, com 4 válvulas/cilindro e injeção common rail, SCR e3 Geração 2; • sistema exclusivo Mobil-Trac™ que transmite níveis muitos elevados de potência à barra de puxo. As dimensões dos rastos oferecem tração extra. • Novas ‘poly mid-wheels’ mais resistentes.


. PRODUTO .

BKT

MANITOU

Pneu para ceifeiras

O telescópico para a agricultura

O novo pneu Agrimax Teris da BKT foi concebido para as ceifeiras debulhadoras modernas, em que a flutuação e a compactação reduzida solo são extremamente importantes. O design da carcaça, em conjunto com a grande superfície do rodado, garantem uma elevada capacidade de transporte de carga a baixa pressão. O protetor da parede lateral, de design novo, impede danos no pneu e em combinação com múltiplas camadas de bandas de poliéster oferece uma estabilidade excecional e maior conforto de condução.

O telescópico agrícola MLT 840 da Manitou, apresentado em antestreia no salão Agritechnica em Novembro do ano passado, é ideal para todo o tipo de utilizações em explorações agrícolas e pecuárias. A MLT 840 está equipada com um motor John Deere de 4 cilindros (115 e 137cv de potência) que cumpre com a norma europeia de emissões Euro III B. Possui capacidade de carga de 4 toneladas e capacidade para descarregar até 3 toneladas num reboque de 4,5m de altura; altura de elevação de 7,55m; alcance dianteiro de 4,45m; raio de rotação de 3,98m; esforço de tração de 9400 daN. A caixa é M-shift de 5 velocidades para um modo de funcionamento automático ou manual. No modo automático, o programa de passagem das relações adapta-se às necessidades da máquina segundo os trabalhos

efetuados e determina automaticamente a relação ideal para um maior conforto de utilização. A função “Lock-up” ou bloqueio em ligação direta do conversor de binário aciona diretamente a transmissão para melhor rendimento, melhor força de tração e menor consumo de combustível. Outras características: regulação eletrónica do sistema de arrefecimento; gestão automática da velocidade do ventilador em função da temperatura do motor; sistema de inversão da ventilação em funcionamento automático de série; aumento do volume da cabina e da superfície envidraçada. Oferece 3 níveis de conforto: Classic, Premium, Elite. Em 2011, o sector agrícola representou, para a Manitou, 33 % do volume de negócios.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .69


. TEMA DE CAPA .

M135GX,

o maior da Kubota

O M135 GX, que substitui o M 130 X, é agora o maior trator da gama Kubota. Equipa com um motor Common Rail, turboalimentado, de 4 cilindros, 6.2 litros e 136cv TIER 4i (Fase III b) graças ao equipamento com um filtro de partículas. Apresenta como principais inovações: - a suspensão do eixo dianteiro (concepção Kubota); - a transmissão semi-powershift de 8 combinações e 3 gamas (24 velocidades F e 24 R); - uma nova geração de cabinas de 4 montantes, melhor insonorizadas e climatizadas e com acabamentos de superior qualidade.

Capot

Capot rebaixado para não interferir com a visibilidade dianteira e com abertura total para facilitar as intervenções mecânicas.

Motor

A motorização Kubota desenvolvida especialmente para este trator carateriza-se por dispor do avançado Sistema de Injeção Central Direta (E-CDIS) de 4 válvulas por cilindro com sistema de injeção de combustível Common Rail (CRS) controlados eletronicamente. É capaz de debitar 136 cv com uma cilindrada de 6124 cc distribuída por 4 cilindros.

Manobrabilidade

COM BI-SPEED

SEM BI-SPEED

70. Novembro | Dezembro 2012

Ampla distância entre eixos proporciona uma excelente estabilidade em linha reta e força de tração enquanto o Sistema BiSpeed em conjunto com engrenagens cónicas do eixo dianteiro garantem um raio de viragem de 50º. A suspensão permite selecionar 3 tipos de dureza (duro/normal/suave).

www.abolsamia.pt


. TEMA DE CAPA .

Nova cabina

Mais espaçosa (4,2 m3), elevada e com vidros amplos sem obstáculos para uma visibilidade perfeita, incluindo para a traseira do trator. Também está equipada com um teto em vidro, ideal para trabalhar com carregador frontal. Todas as alavancas e botões estão estrategicamente situados no painel de bordo do lado direito do assento com suspensão pneumática. Um monitor digital também está incorporado, onde pode visualizar as principais informações do trator (velocidade, tdf, consumo combustível, historial do trabalho feito).

Sistema hidráulico

Com válvulas hidráulicas de elevado caudal permite instalar até 4 distribuidores alimentados por uma bomba de 82,5 L/min. Um cilindro externo melhora a força de elevação, principalmente para funcionar com carregadores frontais. A capacidade máxima de elevação é de 6.100 kg.

Nova transmissão

Intelli-Shift 8 da Kubota carateriza-se por ter 8 relações com 3 gamas (alta/média/baixa) e um modo automático, o que totaliza 24 velocidades frente/trás. As velocidades podem ser mudadas através de uma alavanca sem recorrer aos pedais. O modo automático tem 3 posições (viagem, campo tração

e campo tdf) e em qualquer destes modos de funcionamento as velocidades são alteradas automaticamente e o regime do motor é alterado para a sua velocidade mais baixa. Este trator também permite a memorização de duas velocidades, muito útil para as operações repetitivas.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .71


. PRODUTO . // Reportagem ABOLSAMIA

John Deere apresenta novidades em Parla

Sob o lema “Junta-te ao Ritmo”, a John Deere mostrou no seu Centro Integral de Formação e Marketing, em Parla (Madrid), os novos produtos que introduzirá em 2013 no mercado.

A imprensa especializada portuguesa e espanhola foi convidada, no passado dia 23 de outubro, a experimentar a nova série 6M de tratores, e a série 6R equipada com a nova transmissão DirectDrive. Foram também apresentados uma nova série de picadoras, melhoramentos no veículo multiusos e novos modelos de minitratores para espaços verdes.

A série 6M robusta e polivalente

72. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

A equipa John Deere da filial espanhola.

Reportagem fotográfica completa em: http://www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens


A Série R6 ganha transmissão DirectDrive

A nova série de tratores John Deere 6M, apresentada em Parla, foi projetada para oferecer maior potência, funcionalidade e comodidade que os seus predecessores da série 6030 Cabina. Inclui modelos de 115 a 170cv (EC 97/68), embora os anteriores modelos 6130, 6230 e 6330 Cabina de 85 a 105cv continuem a comercializar-se. No mercado ibérico este segmento de potência é particularmente importante já que representa cerca de 42% por cento das vendas de todas as marcas e 34% das vendas da John Deere. Os tratores da nova série 6M incorporam um chassis integral, três distâncias diferentes entre eixos, suspensão multiponto TLS opcional e um travão

rie: 6210 R eado desta sé Modelo nom

opcional no eixo dianteiro para proporcionar a máxima capacidade de travagem com o mínimo esforço sobre o pedal.

Os modelos 6115M, 6125M, 6130M e 6140M montam motores de 4 cilindros e 4,5 litros, enquanto que os modelos maiores 6150M e 6170M são propulsados por motores PowerTech PVX de 6 cilindros e 6,8 litros, todos com certificação de emissões Fase IIIB, tecnologia de recirculação de gases de escape (EGR), turbo-compressor de geometria variável (VGT) e filtro de escape. Este último componente inclui um catalisador de oxidação diesel (DOC) e um filtro de partículas diesel (DPF).

A cabina também sofreu melhoramentos, como seja um

A série de tractores 6R da John Deere conta agora com uma nova transmissão — DirectDrive — desenvolvida pela marca, que combina a tecnologia de embraiagem dupla com uma transmissão totalmente mecânica, proporcionando maior eficácia e conforto de condução. Esta transmissão de 3 grupos, trabalha com a velocidade seguinte alinhada e pronta para a passagem. Anulando-se a inércia durante as mudanças de velocidades, reduz-se o consumo de combustível e aumenta-se a comodidade. A série 6R, já apresentada pela revista abolsamia, oferece 9 modelos, de 105 cv a 210 cv, com motorizações PowerTech Plus Fase IIIB. Esta série veio dar continuidade à 6000, a série de tractores compactos da marca John Deere com maior exito no mercado cujas vendas ultrapassaram as 550 mil unidades vendidas.

painel de instrumentos com um monitor integrado que facilita as regulações do trator e pode ser também utilizado como monitor de rendimento.

As transmissões PowrQuade AutoQuad Plus permitem realizar mudanças de marchas suaves em movimento, assistidas por um botão de desembraiagem de série. Graças ao novo modo EcoShift, o regime do motor reduz-se automaticamente ao alcançar velocidades elevadas, aumentando a eficiência de uso de combustível do trator e reduzindo a sua sonoridade.

Destaque para o sistema hidráulico, de circuito fechado, com pressão e caudal compensados (PFC), que oferece maior potência e eficiência, podendo

incorporar até quatro válvulas de comando à distancia mecânicas (VMD) na parte traseira e três válvulas mecânicas de controlo independente na sua parte central. A bomba hidráulica, disponível em todos os modelos com cabina, produz um caudal de até 114 litros/min.

Outras opções incluem medidas de pneus de até 2 metros, engate e TDF frontais montados de fábrica, e uma pá carregadora John Deere. Adicionalmente, o sistema básico de gestão de cabeceiras opcional iTEC permite automatizar múltiplas funções simultaneamente. Os tratores John Deere serie 6M dispõem de pré-equipamento GreenStar e ISOBUS. A comercialização da série 6M deverá começar a fazer-se no princípio do próximo ano.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .73


. PRODUTO .

Novas picadoras de forragem John Deere para 2013 A tecnologia inovadora de processamento de grão é a principal caraterística da nova série 7080 de picadoras de foragem auto-

motrizes John Deere, que estará disponível em 2013. O “core” destas máquinas é o novo processador de cultivos — KernelStar —

baseado num desenho de disco biselado patenteado, que garante um tratamento mais intensivo dos grãos, uma redução das partículas de tamanho excessivo e um melhor fluxo do material colhido em comparação com os desenhos de disco de bordo plano ou com os rolos cilíndricos convencionais. O KernelStar está provido de discos entrelaçados perfilados que proporcionam una largura efetiva de processamento quase três veModelos anteriores 7250 – 380 CV 7280 – 440 CV 7350 – 480 CV 7450 – 560 CV 7550 – 625 CV 7750 – 625 CV 7950 – 812 CV

ProGator melhorado O veículo multiusos diesel John Deere ProGator 2030A de 24 cv incorporou vários melhoramentos como travões hidráulicos de disco nas 4 rodas e um incremento da capacidade de carga para 1594 kg. Pode equipar com uma caixa de transporte standard com capacidade de carga de 876 kg e descarga para uso em transporte geral, ou com outros equipamentos como por exemplo pulverizadores (como o John Deere HD200) e distribui-

74. Novembro | Dezembro 2012

dores (incluiendo el John Deere TD100), entre outros. O ProGator dispõe de uma transmissão com 5 velocidades para a frente mais 5 para trás. Oferece tração às duas rodas e opcionalmente às quatro. Tem suspensão dianteira e traseira, direção com assistência hidrostática e depósito de combustível de 30 litros. Em vez do arco de segurança standard do ProGator, pode instalar-se una cabina opcional.

www.abolsamia.pt

zes maior que os sistemas anteriores. Esta série de picadoras utiliza a mesma transmissão de corte Ivloc (sistema de comprimento de corte infinitamente variável) permitindo que os operadores alterem o comprimento de corte durante a marcha. Apenas os modelos 7180 e 7280 equipam com uma nova transmissão LOC de 5 velocidades*. *só mercados iT4

Modelos novos para 2013 7180 – 380 CV

7380 – 490 CV 7480 – 560 CV 7580 – 625 CV 7780 – 625 CV (corpo largo) 7980 – 812 CV (corpo largo)

Novos minitratores para espaços verdes

A partir da primavera de 2013, o novo modelo de minitrator John Deere X135R virá ampliar a gama básica, a série X100, para cinco modelos, complementando os atuais X125, X145, X155R e X165. Com uma largura de corte de 92 cm, o modelo X135R é adequado para relvados com una 2 superfície de até 4000m . Com uma boa manobrabilidade e uma dimensão compacta, este versátil minitrator pode passar com facilidade por acesso com

largura inferior a um metro. Equipa com uma plataforma de corte standard com descarga traseira e um sistema de recolha integrado de 300 litros de capacidade. Possui um raio de viragem de apenas 50 cm. O motor é de 2 cilindros em V e a transmissão é hidrostática automática. Para aumentar a sua versatilidade, o minitrator pode ser equipado com uma varredora frontal ou uma pá limpa-neves.

4


. FEIRAS .

Os nossos jovens leitores no stand abolsamia.

AgroGlobal

uma feira de referência nacional A AgroGlobal 2012, Feira do Milho e das Grandes Culturas realizou-se nos passados dias 5 e 6 de Setembro em Valada do Ribatejo no Concelho do Cartaxo. Na edição deste ano, os campos cultivados e preparados para o efeito, foram palco da maior reunião de empresas e instituições ligadas ao agronegócio do nosso país, abrindo caminho ao debate sobre os produtos e soluções disponíveis a todos os profissionais

do setor para todas as áreas da atividade agrícola e à permuta de contactos entre expositores e visitantes. Os números desta edição foram: 15.000 visitantes, 183 expositores, 4 ha de área de exposição, 12 ha de área de demonstrações, 206 máquinas e

tratores em exposição e 83 máquinas e tratores em movimento o equivalente a mais de 12.000 cv de potência em movimento. abolsamia agradece a visita de todos os seus clientes e amigos e marca presença para a próxima edição.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .75


. PRODUTO . // Reportagem ABOLSAMIA

A visão do futuro pela Massey Ferguson

O Centro de Tecnologia da Massey Ferguson, em Beauvais, França, acolheu em final de agosto passado o evento Vision of the Future (Visão do Futuro). Simultaneamente, a Massey Ferguson organizou uma grande demonstração em campo para apresentar a milhares de agricultores de toda a Europa e à imprensa especializada a nova ceifeira debulhadora MF Beta e o novo tractor MF 7626. (ver pág.78) Reportagem fotográfica completa em: http://www.abolsamia.pt/net/galerias-imagens

Vision of the Future

Uma série de conferências, organizadas pela Massey Ferguson e participadas pelos seus principais parceiros de negócio provenientes de diferentes setores relacionados com a agropecuária, com o objetivo de mostrar a sua visão do futuro da agricultura. Em áreas diferentes mas complementares, todos os players estão empenhados em encontrar soluções otimizadas que promovam o desenvolvimento sustentado da agricultura para conseguir alimentar uma população mundial em crescimento. Thierry Lhotte, vice-presidente de Vendas e Marketing da Massey Ferguson para a Europa, Africa e Médio Oriente, destacou a aposta da própria marca para fazer face ao futuro, através de desenvolvimentos em I+D, engenharia e fabrico a nível mundial; e dos investimentos realizados em unidades de produção e montagem na China e na Índia, bem como nas suas fábricas de ceifeiras debulhadoras nos EUA e Itália.

76. Novembro | Dezembro 2012

Thierry Lhotte, vice-presidente de Vendas e Marketing da Massey Ferguson para a Europa, Africa e Médio Oriente

As respostas às questões de fundo “Como alimentar um mundo em constante crescimento?” ou “Como produzir mais e melhor a um custo mais baixo?” passam, na opinião dos intervenientes, pelo investimento em máquinas e sistemas de produção mais eficientes, em sementes com alto desempenho genético, assim como por uma melhor gestão dos recursos aquíferos e dos sistemas de armazenamento de cereais. Na Europa o negócio exige cada vez mais criatividade: a redução da subsidiação da agricultura, os custos crescentes dos fatores de produção e a retração do mercado interno obri-

www.abolsamia.pt

gam os produtores a competirem com países onde os custos

de produção são mais baixos. Mas nem tudo é mau. Na opinião de Cedric Porter, director da Supply Intelligence Ltd, este “grande desafio da agricultura europeia” também poderá ser vantajoso para os agricultores europeus que têm alguns trunfos do seu lado: “A maquinaria e a tecnologia genética europeias são líderes mundiais, (…) os governos e as populações reconhecem a necessidade da segurança alimentar, (…). A Europa tem, no geral, boas condições climatéricas.”


. PRODUTO .

Otimizar a utilização dos equipamentos

em campo. Através do TLC, é possível determinar o equilíbrio certo entre a pressão dos pneus e a carga, o que resulta em mais eficiência, maior produtividade e menor compactação do solo. Sabendo com precisão a carga por eixo do trator, é possível determinar a pressão ótima para cada aplicação.

A Trelleborg, um dos parceiros da Massey Ferguson presentes neste evento, apresentou a sua aplicação Trelleborg Load Calculator (TLC). Trata-se duma ferramenta profissional desenvolvida para agricultores, prestadores de serviços e distribuidores de pneus e equipamento agrícola que pretende contribuir para a obtenção de maior produtividade e eficiência das operações

dar ida para foi escolh icos 2012, n o s u rg y Fe Olímp A Masse s Jogos ístico no apoio log . res em Lond

Depois dos 13.000 km da Expedição ao Círcul o Polar Ártico, que serviu para arrecadar fundos para a construção de uma escola em África ,o Massey Ferguson 760 0 dourado está agora em exposição no Centro de Tecnologia MF.

es Massey Ferguson ADN Superior, os gen o… sad pas do que vêm

Ceifeira MF BETA, mais confortável e produtiva

A nova ceifeira-debulhadora MF BETA com 5 e 6 sacudidores vem agora equipada com a espaçosa e renovada cabina 'Skyline'. A cabina Skyline vem munida de novas características que vêm dar mais conforto ao operador e ajudar a aumentar a produtividade em campo. Os controlos são facilitados através da consola de braço, do controlo PowerGrip e dos terminais Techtouch 10.4in. Crivos ajustáveis eletricamente, que estão incluídos nas configurações de corte automático, juntamente com a capacidade de monitorizar o rendimento, são mostrados no écran Techtouch. Para além destas caraterísticas, a excelente visibilidade, insonorização e climatização fazem desta cabina um espaço agradável de trabalho.

Ceifeira MF BETA 7300 Modelo

MF 7360

MF 7360 PL MF 7370

MF 7370 PL

Potência (Hp)

Sacudidores

Área de separação (m²)

Capacidade do tanque (litros)

Rotor de separação

276

5

5.73

8600

sim

276 360 360

5 6 6

5.73 6.81 6.81

9000 9000 8600

sim sim sim

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .77


. PRODUTO .

// Reportagem ABOLSAMIA

MF 7626, o Verdadeiro Europeu O MF 7626 foi recentemente lançado na Innov Agri, em França, e vem completar a série a que pertence. Constitui o último desenvolvimento dos 7600 e encerra esta gama, não devendo ser introduzido mais nenhum modelo, de acordo com Campbell Scott, Diretor de Vendas da MF.

Motor e transmissão

O motor AGCO Power do 7626 é o mesmo bloco de 6 cilindros que equipa as ceifeirasdebulhadoras da marca, um 7,4 litros que desenvolve 255cv. A potência pode, no entanto, atingir os 280 cv com recurso ao sistema Power Management. O 7626 é em tudo semelhante ao 7624, o trator dourado que fez uma viagem por 17 países até Cape North, mas com alguns melhoramentos, concretamente ao nível do incremento de potência e aperfeiçoamento da transmissão Dyna6. As 6 velocidades powershift distribuem-se por 4 gamas, e possibilitam atingir os 40km/h às 1880 rpm, estando também disponível uma opção 50km/h em modo Eco.

78. Novembro | Dezembro 2012

A MF tem dois tratores nomeados para Trator do Ano 2013: o novo MF 7626 e o 3660S. Na qualidade de membro do júri do concurso, abolsamia foi convidada pela marca a experimentar ambos os tratores no campo. O ensaio realizou-se no dia 15 de Setembro, nos terrenos da Vrana, na Croácia, tendo coincidido com o campeonato mundial de lavoura que se realizou naquele país. A Vrana é uma companhia agrícola situada na costa do Mar Adriático. Explora uma área de cerca de 800ha, onde produz uma variedade de produtos alimentares que se destinam ao mercado croata e à exportação para os países vizinhos.

Visibilidade e níveis de equipamento

Quando estamos no chão, junto da frente do trator, ele afigura-se imponente e largo. Mas uma vez instalados na cabine, o capot revela-nos um desenho invulgar, estreitado do meio para trás, que proporciona uma visibilidade francamente boa atendendo à considerável dimensão deste 7626. São disponibilizados 3 níveis de equipamento. O Essential é o mais básico, que tem tudo o que é necessário mas sem algumas das possibilidades de controlo dos níveis mais altos. O nível intermédio, Efficient, já tem um apoio de braço com comandos, e o Exclusive, a versão mais completa, disponibiliza um joystick que concentra as principais funções da transmissão, TDF e hidráulico.

O 7626 fecha a gama 7600

A gama 7600 é agora composta por um total de 9 modelos, com um intervalo de potência que vai dos 140cv do 7614, aos

www.abolsamia.pt

255 cv do 7626. É uma série que, nas palavras de Campbell Scott “condensa toda a experiência da marca”. Segundo este histórico representante da MF “a diversidade na Europa, em termos de necessidades do cliente, varia dramaticamente. Da Europa do Norte para a Europa do Sul, da Europa Ocidental para a Europa Central, de agricultores jovens a agricultores de mais idade, de pessoas que adoram a última tecnologia, a pessoas que não querem nenhuma tecnologia”. Por isso afirma que tendo em conta os vários níveis de equipamento e tipos de transmissão disponíveis, “o 7600 é o verdadeiro europeu.”


. PRODUTO .

MF 3660S, um especializado pensado ao pormenor A série 3600 está vocacionada para tarefas muito específicas, como as que a vinha, os pomares ou o olival exigem. Experimentámos o 3660S e comprovámos que o operador tem a vida facilitada neste trator que, sendo compacto, reúne um vasto leque de funcionalidades.

particularmente útil no manuseio de frutas e hortícolas, onde é grande a preocupação de manter a frescura dos produtos.

Utilidades práticas no hidráulico

Motor de 102 cv com memorização de regime

O AGCO Power de 102cv apresenta uma performance que é invulgar num 3 cilindros, e um consumo anunciado muito reduzido. Isto deve-se à reprogramação do sistema eletrónico ‘Bosch–Agco Sisu Tronic’ que gere a injeção de combustível. A possibilidade de fixar o regime do motor, de que o 3660 dispõe, é uma funcionalidade particularmente útil para garantir passagens homogéneas na pulverização, uma aplicação típica para este trator. O operador fixa um regime, desativa-o quando faz a inversão de marcha na linha de cabeceira, e volta a ativá-lo quando reentra no trabalho. A memorização assegura um trabalho de grande precisão em tarefas onde manter uma rotação constante é fundamental.

O 3660S dispõe de um comando automático que permite o ajuste lateral dos 3 pontos do hidráulico. O que é que isto significa? Que não precisa de ir lá abaixo regular manualmente os estabilizadores de cada vez que pretenda deslocar a alfaia para um dos lados. É muito adequado para trabalhar entre árvores, onde o espaço de manobra é reduzido. Além disso, pode também regular a profundidade de um dos braços a partir do posto de trabalho, o que facilita as operações em terrenos inclinados. O sistema hidráulico permite ainda ajustar o caudal das tomadas de óleo, traseiras e dianteiras.

Transmissão com agressividade do inversor regulável

A versão mais completa é uma 24x12, com 4 velocidades, distribuídas por 3 gamas e 2 níveis speedshift. A transmissão apresenta um escalonamento bem conseguido. No entanto, um aspeto a melhorar é a seleção de gamas, já que a alavanca tem um acesso pouco prático, e o seu manuseamento é algo rígido. O inversor dispensa o uso de embraiagem e é regulável quanto à sua agressividade. Um botão à direita do painel de instrumentos permite escolher entre o máximo de agressividade, em que a mudança do sentido de marcha é executada repentinamente, e o mínimo, em que o trator faz um amortecimento e executa a mudança de marcha de modo mais suave. É um ajuste

Conforto na cabine

Em várias regiões do

mundo, a incidência solar é uma constante ao longo do ano. Tendo em conta os problemas de saúde que essa exposição causa, a MF dotou a cabine de uma melhorada proteção contra o sol, nomeadamente ao nível dos vidros. A abertura das portas permite um fácil acesso ao interior, que é espaçoso e dotado de um novo assento pneumático. A

disposição dos comandos é acertada, e a visibilidade muito boa.

Um amplo conjunto de funcionalidades e opções

O modelo está disponível em versão cabina, e em versão plataforma. A marca disponibiliza a opção de engate e TDF dianteiros, e ainda uma gama de carregadores frontais especialmente pensada para este trator. Dada a amplitude de versões disponíveis, é fácil que cada agricultor encontre dentro desta gama o trator com as características e dimensões apropriadas ao seu tipo de cultura.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .79


DOSSIER FLORESTA Por: João Sobral

Que lugar tem o Eucalipto na nossa Floresta? Tem sido motivo de uma forte controvérsia ao longo dos anos. Uns atribuem-lhe uma vasta lista de malefícios, outros dizem que é uma alternativa interessante para a nossa floresta. Afinal, quem tem razão?

o Eucalipto encontra na Península Ibérica um clima muito favorável ao seu desenvolvimento. apesar de existirem mais de 600 variedades desta árvore, a Eucalyptus Globulus é a mais interessante ao nível do aproveitamento da madeira para produção de papel. É por isso aquela que mais tem prosperado.

É o interesse de mercado que tem justificado a expansão do eucalipto que, de acordo com o último inventário florestal nacional, entre áreas puras e mistas, totaliza cerca de 740.000ha em Portugal. No que respeita apenas ao Eucalyptus Globulus a Península Ibérica é a primeira região produtora desta variedade, com Portugal a possuir 31% da área mundial e Espanha 22%. Na fileira florestal este sub-sector é o que mais contribui, em Portugal,

80. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

para o valor global das exportações. Equivale a cerca de duas vezes e meia o sector da cortiça. apesar disso, tem suscitado um debate extremado. Uns dizem que se trata de uma árvore maldita, que danifica o solo e destrói os recursos hídricos, e outros que é uma espécie de petróleo verde, devido aos rendimentos que proporciona aos seus produtores.

Recentemente a polémica renovou-se em Portugal, devido a uma proposta de alteração legislativa que pretende facilitar a arborização, “com recurso a qualquer espécie florestal”, em terrenos até 5ha, e a rearborização em terrenos até 10ha. Uma das críticas a esta medida foi feita pela associação acréscimo, por estar a ser tomada isoladamente e à margem da Estratégia Nacional para as Florestas, que está em revisão.


Um debate extremado o debate em torno do eucalipto tem contado com contributos de diferentes proveniências, envolvendo a indústria do papel, a comunidade científica, e também as organizações ambientalistas. Mas tem sido marcado por algum exagero. Pelo meio, ao eucalipto tem sido atribuída a culpa de muitos males. os movimentos ligados ao ambiente, e tantas vezes os media, têm ao longo dos anos alimentado a ideia do eucalipto como árvore um tanto diabólica. Numa palestra que deu em Coruche, o Eng.º Miguel Teles branco, produtor florestal, referiu o seguinte: “a desinformação sobre o eucalipto foi talvez dos trabalhos de desinformação mais bem feitos em Portugal nos últimos tempos” e acrescentou que “o eucalipto é a única espécie com um tempo aceitável para retorno do investimento. o sobreiro tem um período de recuperação do capital de 70 anos, o pinheiro manso tem um tempo de 44 anos, e o eucalipto 10 anos”.

Por outro lado, a indústria, nomeadamente a Portucel e a altri, que têm apostado muito na investigação, transmitem uma ideia do Eucalipto muito distante da que se escuta na ‘rua’. E têm vindo a alertar com frequência que do total da madeira que transformam, uma quota de cerca de 20% já é comprada ao exterior, quando existe potencial para uma produção nacional mais significativa.

ainda na opinião de Miguel Teles branco “a fileira do eucalipto, devido a toda esta campanha de má fé, desenvolveu um nível de conhecimento e de investigação sobre a espécie que é inigualável no espaço florestal nacional. Conhecem-se muito bem quais são os impactos ambientais sobre os recursos hídricos, sobre os solos, sobre a biodiversidade. Existe tecnologia disponível para mitigar estes mesmos impactos”.

L Contras L L L L L L

Tem um custo de instalação considerável quando se trata de terrenos com grande declive. Os eucaliptais que não façam parte de uma exploração onde é exercida uma gestão florestal ativa, correm o risco de ficar ao abandono quando se tornam menos produtivos. Se abandonado, o eucalipto transforma-se facilmente numa espécie invasora com grande capacidade de propagação. Ao fim de algumas rotações o eucaliptal torna-se pouco produtivo e deve ser desinstalado, o que envolve custos avultados. Se instalados indevidamente, e em locais inapropriados, podem provocar alguns impactos pontuais. No entanto, estes derivam de más decisões e não propriamente das características da árvore.

Se vier a haver um aumento significativo da oferta de madeira no mercado, os preços deverão manifestar uma tendência de descida.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .81


DOSSIER FLORESTA J A Favor

J Permite uma exploração em ciclos curtos que

podem variar entre os 9 a 10 anos ou os 12 a 14 anos, conforme a produtividade evidenciada na plantação.

J O seu rendimento pode ser interessante quando

comparado com outras espécies florestais de retorno muito demorado.

J Não necessita de ser replantado após o corte, por- J Representa uma fatia importante das exportações que rebenta de toiça, o que faz com que as rotações sejam reiniciadas praticamente sem custos.

J Em explorações que possuam floresta nativa, de

crescimento lento, pode contribuir para a sua manutenção mais cuidada já que fortalece o fundo de maneio disponível.

J É uma oportunidade para rentabilizar solos pobres J Os eucaliptais têm uma capacidade de retenção que não têm um uso alternativo viável.

de dióxido de carbono superior ao montado de sobro.

Ponto de situação

os eucaliptais, como qualquer outra cultura agrícola ou florestal, exigem hoje mais conhecimento no modo de fazer. Exigem presença, aplicação de boas práticas, e uma certa profissionalização. Um estudo da Greenpeace Espanha, depois de analisar a polémica em torno do eucalipto tanto em Espanha como em Portugal, sintetizou o ponto de situação dizendo que ainda que os muitos estudos feitos cheguem a diferentes conclusões, “a realidade é que a ampla e diversa literatura científica existente mostra, por um lado, que o impacto do cultivo do eucalipto pode ser muito variável de acordo com a espécie ou es-

82. Novembro | Dezembro 2012

pécies utilizadas, a estação, o tipo de solo, o declive, entre outras variáveis”. E acrescenta ainda que “a falta de formação, sensibilidade, investimento, ou máquinas adequadas, faz com que muitas vezes se abra um abismo entre o que se deveria fazer e o que realmente se faz na floresta”.

o eucalipto pode ter um importante papel numa exploração florestal, inclusive na protecção das árvores autóctones. Quando os resultados da actividade são cada vez mais magros, e se torna mais difícil gerir convenientemente estas manchas de floresta, reservar uma área para

www.abolsamia.pt

nacionais, no montante de 1,5 mil milhões de euros.

J É uma fonte de energia com potencial para reduzir o consumo de combustíveis fósseis. Representa já 5,4% da energia produzida a partir de biomassa.

J É muito extensa a área despovoada pelo pinheiro

bravo, em consequência da acção do nemátodo. O eucalipto pode ser uma alternativa para rearborizar algumas destas terras.

fim mais imediato, onde naturalmente o eucalipto tem lugar, pode gerar um indispensável balão de oxigénio. Em todo o caso, deve ser evitada a instalação desta espécie em extensas áreas de povoamento puro; deve assegurar-se que os eucaliptais são intercalados com áreas de árvores autóctones, de compasso mais longo. Esta é a maneira de salvaguardar a biodiversidade, diminuir a incidência de pragas e doenças, e também o risco de incêndio. No entanto, a expansão para novas áreas deve ser ponderada com cautela e ser feita no âmbito de uma estratégia de longo prazo. Importa ter em con-

ta as condições de cada plantação, já que em agricultura ou em floresta, quase sempre, cada caso tem características particulares que decorrem da conjugação de variados factores. Entre eles incluem-se as condições de solo, a disponibilidade de água, o clima, ou, não menos importante, as operações de manutenção. o eucaliptal, como qualquer outro povoamento, faz sentido quando é sujeito a uma gestão florestal activa. Fontes: Greenpeace.es, Naturlink, ‘Mitos sobre o Eucalipto’, [Eng.º João Soares, Semapa].

4


O Impacto dos Eucaliptais Os impactos que tem sobre a água, os solos, a biodiversidade, e a qualidade paisagística, são a crítica mais comum apontada ao eucalipto. Todavia, ainda que em casos de incorrecta instalação das plantações eles possam ter uma expressão relevante, se forem respeitados os procedimentos correctos esses impactos não apresentam desvios acentuados comparativamente com outros tipos de floresta.

Água – os eucaliptos usam a água de forma eficiente e são um grande captador da humidade fornecida por névoas e nevoeiros. Essa humidade é depois devolvida ao solo através de gotejamento. o padrão de consumo de água não se desvia muito do que é verificado noutros tipos de floresta, e a relação entre o consumo de água e a formação de matéria seca é muito mais favorável ao eucalipto

do que por ex. muitas culturas agrícolas de regadio. ainda assim, tendo em conta o seu padrão de consumo, os eucaliptais podem incidir negativamente na disponibilidade de água durante a estação seca ou durante períodos de seca. Solos – os eucaliptais por si só não causam a erosão dos solos. a preparação do terreno para implantação dos eucaliptos é que

deve merecer um especial cuidado. o eucalipto tem uma forte capacidade de captação de nutrientes que pode diminuir a fertilidade dos solos. Para esbater este impacto não deve ser usado um compasso demasiado curto, e a folhada deve ser mantida no solo no final da rotação. No decorrer da gestão corrente do povoamento podem ser feitas análises de solo e se estiver a ser verificado algum impacto, ele pode ser compensado com adubação adequada.

Biodiversidade – Para preservar a biodiversidade deve ser garantida uma descontinuidade de plantações, em equilíbrio com outros tipos de arvoredo, pois as espécies nativas não de-

senvolveram uma relação alimentar com o eucalipto. Só em árvores adultas, de idade avançada, é que se tem verificado a nidificação de algumas aves. Incêndios – o eucalipto é mais 4

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .83


DOSSIER FLORESTA vulnerável a incêndios do que a floresta nativa. Não só a suas folhas são altamente inflamáveis como o compasso curto dos povoamentos faz com que as chamas se transmitam pela copa, o que torna praticamente impossível a sua contenção. Todavia, esta vulnerabilidade pode ser minimizada através de uma gestão correcta, fazendo limpeza dos matos, abrindo aceiros e caminhos transitáveis, e deixando linhas corta-fogo no meio das plantações. as deficiências que podem tornar o eucalipto muito vulnerável à propagação de um incêndio não são muito diferentes das que estão associadas a outras árvores. requer uma manutenção regular que, essa sim, muitas vezes não é feita. Qualidade paisagística – É um parâmetro subjectivo e depende também da relativização das alternativas. Quase sempre a escolha não é entre ter eucalipto e ter agricultura, ou entre ter eucalipto e outro tipo de arvoredo, mas sim

entre ter eucalipto e um terreno ao abandono. Tradicionalmente ocupa solos mais pobres com pouco interesse para outras culturas.

Tendo em conta os estudos existentes, que por vezes apresentam resultados díspares na avaliação de parâmetros semelhantes, é aconselhado que se aprofunde a investigação independente sobre esta espécie. Ainda assim é seguro dizer que o seu impacto varia consoante a especificidade de cada situação em concreto, a escala e densidade dos eucaliptais, e a relação que é estabelecida entre estas plantações e os arvoredos de outras espécies. Mas não se vê nada de particularmente assustador no eucalipto. Fontes: Greenpeace.es, ‘Mitos sobre o Eucalipto’, [Eng.º João Soares, Semapa].

Colheita mecanizada de pinha No seminário “Valorização da Pinha/Pinhão”, que decorreu em Alcácer do Sal, em Setembro último, abolsamia questionou o Presidente da Direcção da UNAC acerca dos progressos na mecanização da colheita de pinha.

antónio Gonçalves Ferreira transmitiu-nos que “a mecanização é um passo em frente que temos de dar. É uma operação extremamente delicada e é aconselhável que seja feita pelo produtor, e não por outra entidade. ou pelo menos numa fase inicial para que este perceba quais são os riscos que lhe estão associados. Este método permite reduzir em cerca de 50% o custo da apanha, especialmente em anos de grande produção. além disso tem a vantagem de alargar o período de colheita porque não há tempos mortos. Uma das limitações da colheita manual é não se poder apanhar pinhas de cada vez que chove. Na colheita mecânica esta condicionante não existe”.

À nossa pergunta sobre o grau de satisfação dos produtores relativamente aos equipamentos de colheita, esclareceu que “Há vários tipos de equipamentos, com funcionamentos muito diferentes, e que se adequam consoante as características de cada povoamento. No caso dos povoamentos novos, temos a grande janela de oportunidade de os gerirmos no sentido de serem preferencialmente colhidos à máquina”.

84. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

4


Em 2013 haverá nova regulação do sector da Pinha No dia 18 de Setembro realizouse, em alcácer do Sal, o Seminário “Valorização da Pinha/Pinhão”, promovido pela UNaC. a revista abolsamia esteve presente no evento e tomou conhecimento de que a legislação que regula a colheita, o transporte, e o armazenamento de pinhas, está em processo de revisão. o Eng.º João Soveral, do INCF1, apresentou em traços gerais em que consiste a proposta de alteração legislativa que está delineada.

a principal alteração consiste na “introdução da obrigatoriedade da colheita, o transporte e o armazenamento de pinhas da espécie Pinus Pinea, l. (pinheiro manso) passarem a estar sujeitos à comunicação prévia ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I.P.”. Na prática o processo estabelece que cada operador deve registar-se no portal do ICNF, onde pode emitir uma declaração que deve acompanhar as pinhas ao longo de todo o seu circuito, desde o campo até à sua exportação ou à sua entrega na indús-

tria transformadora. Esta declaração deve ser emitida tantas vezes quantas se precise dela. outra novidade é que o período de interdição (de 15/12 a 31/03) condicionará apenas a apanha da pinha. o armazenamento e o transporte passam a ser permitidos em qualquer altura do ano, desde que devidamente acompanhados da “declaração das pinhas”, que comprova a comunicação prévia obrigatória ao ICNF.

João Soveral adiantou que embora se trate de uma proposta legislativa, ela deverá estar muito próxima da versão definitiva a ser aprovada, e que aquilo que se pretende é “introduzir um conhecimento estatístico, um acompanhamento sanitário, uma identificação de quem são os operadores económicos, onde se situam, e quais os principais fluxos de pinha de pinheiro manso, e simultaneamente introduzir um sistema de fiscalização extremamente simples”. Esta é também uma forma de desincentivar os furtos de pinha,

já que, como explicou o responsável do ICNF, se o operador “tem declaração presente e correctamente preenchida, não tem qualquer problema. Se não tem declaração, o pressuposto é de que a pinha foi obtida ilegalmente, é apreendida e perdida a favor do Estado, e há todo um processo de contra-ordenação subsequente”. O procedimento passará a ser obrigatório no início da cam-

panha de 2013/14. Até lá os operadores podem efectuar o seu registo e emitir a declaração de maneira a se familiarizarem com o processo. Ficam dispensadas desta obrigação as pinhas que se destinem a consumo próprio, até um peso máximo de 50kg. 1Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .85


DOSSIER FLORESTA O mercado sueco de máquinas florestais está a mudar Na Suécia a venda de máquinas florestais atingiu números record em 2011, com um total de 398 autocarregadores registados. Embora para este ano se espere uma descida nas vendas, o mercado continua a atravessar um bom momento. É o que mostram os dados sobre a venda de autocarregadores naquele país, relativos ao primeiro semestre de 2012. Até ao final de Julho foram registadas 177 novas máquinas, um volume de vendas que, exceptuando 2011, não era atingido desde 2007. Não são divulgados os dados relativos às processadoras, mas os fabricantes garantem que a venda destas máquinas também está num bom nível. Tradicionalmente, as marcas que mais máquinas florestais vendem na Suécia são a John Deere e a Komatsu. Mas ambas es-

tão a perder quota de mercado a favor de alguns fabricantes mais pequenos, como a Ponsse, a Rottne e a Ecolog. Das três, a Ponsse foi a que mais vendeu. Está agora atrás da John Deere, que se mantém na liderança, mas com uma quota de mercado que baixou de 44,5 para 31,1%. Uma preocupação dos proprietários florestais suecos são os estragos provocados nos terrenos durante a recolha da madeira. Isto acontece especialmente em solos com fraca capacidade para suportar peso. Tendo isso em conta, a Ponsse vem a apostar no desenvolvimento de novos autocarregadores, e lançou o modelo 10 W. Com dez rodas, este autocarregador origina uma compactação menor do que uma máquina convencional e limita o impacto sobre a estrutura dos solos. A máquina estará em exibição na Elmia Wood, a maior feira florestal do mundo, que se realiza a cada 4 anos na Suécia. A próxima edição da feira decorre de 5 a 8 de Junho de 2013. Quota de mercado de autocarregadores na Suécia 2012

Marca

2012*

2011*

2. Ponsse

18.6%

8.0%

3. Rottne

17.5%

13.3%

4. Komatsu

16.4

21.9%

5. EcoLog

11.5%

9.6%

6. Gremo

5.1%

4.3%

1. John Deere

* Dados relativos ao 1º semestre.

Fonte: Elmia AB

86. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

31.1%

44.5%


. NOTÍCIAS EMPRESAS .

Máquina ‘dois em um’ para limpar florestas Um grupo de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) desenvolveu uma máquina de corte e acondicionamento de biomassa sem comparação com os enormes e caros equipamentos para limpeza florestal existentes no mercado mundial. O novo equipamento é um verdadeiro 'dois em um' para a limpeza da floresta: corta o mato e, seguidamente, acondiciona a biomassa para que esta possa ser facilmente transportada para fora do terreno e rentabilizada como biocombustível. Para alem disto, tem o tamanho ideal para facilmente ser acoplada e manobrada por qualquer trator agrícola, constituindo uma boa solução para os proprietários florestais de pequena e média dimensão. “Termos a possibilidade de cortar e acondicionar a biomassa dos matos florestais através de uma só máquina facilita um trabalho contínuo, mais rápido e eficaz”, afirma José Figueiredo, investigador do departamento de Ambiente e Ordenamento da UA e um dos criadores do mecanismo.

Através de lâminas de corte, de um rolo com dentes que arrasta o material lenhoso para o interior da estrutura e de um segundo rolo que permite a sua saída devidamente acondicionada, a máquina, à espera de empresas interessadas na sua produção, permite atuar em qualquer tipo de terreno.

Agco abre fábrica na Argélia

A Agco concluiu recentemente uma jointventure, designada Algeria Tractors Company, com duas empressa argelinas, a Entreprise Publique Économique de Commercialization de Matériels Agricoles e a entreprise Publique Économique de Production de Tracteurs Agricoles. A nova estrutura, detida em 49% pela Agco, deverá iniciar a produção de tratores MasseyFerguson para o mercado doméstico no final do ano.

Kuhn com bons resultados

“O equipamento faz um corte contínuo de arbustos através de lâminas móveis alternadas e, através de um rolo de saída, acondiciona a biomassa para que possa depois ser aproveitada”, descreve António Ramos, investigador do departamento de Mecânica da UA, outro dos responsáveis pelo projeto. Fonte: Ciência Hoje

O primeiro semestre do ano foi benéfico para o grupo Kuhn, que melhorou o seu volume de negócios em mais de 24%. A evolução foi positiva na maioria dos países europeus, e na América do Norte onde a aquisição da marca Krause contribuiu para os bons resultados. Apenas na Europa do Sul a marca sofreu algum recuo.

no princípio, já testado, duma cabeça robotizada que faz girar um distribuidor a 280°. A pesagem automática do adubo que é recolhido num alinhamento de caixas de recepção permite medir com precisão o "lençol" projetado pelo equipamento. Este banco de ensaio foi construído num local com 60 metros de comprimento e 13 de largura. Representou um investimento de 1 milhão de euros.

Acordo entre Antonio Carraro e VM Motori

As empresas Antonio Carraro Spa e VM Motori Spa decidiram unir forças. Com efeitos a partir de janeiro de 2013, a Antonio Carraro passa a ser sócia oficial da VM Motori, reforçando a colaboração de dez anos entre estes dois fabricantes históricos do «made in Italy». A gestão do serviço após-venda e peças dos motores VM, que são montadas nos tratores AC, será seguida pela rede mundial dos concessionários Antonio Carraro.

Kverneland Vicon testa distribuidores de adubo em banco 3D

Em junho último foi inaugurado, na unidade de produção de Niew-Vennep da Vicon, na Holanda, uma nova instalação de testes para os distribuidores de adubo centrífugos das marcas Vicon e Kverneland. A base deste equipamento assenta

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .87


2012

NEW HOLLAND TD4030F

Varanda e Cordeiro, Lda. Cliente: Ramiro Carlos Guerra

Sr. Armando Machado da Pedras Salgadas e amigo.

A responsável Eng.ª Hélia Guerra da M. Açores ao volante do novo Trac tor TD4030F em Torre de Moncorvo.

iro em força na Feira dos A equipa comercial da Varanda e Corde e Manuel Sota (vendedoiro Gorazes.da esq. p/ dir.: Manuel Casim Fernandes e Hélder Nuno e ntes) (gere da Varan res), Mário e José Mariano (vendedores).

88. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

NEW HOLLAND TD5030 A. Castanheira Gonçalves & Filho, Lda. Cliente: Pedras Salgadas

LER NEW HOLLAND RUST a. lense, Ld Auto Agrícola Sobra a nh ssa Pe is Lu te: Clien

seus filhos Luis Pessanha e os Freixo do nte Mo na Herdade - Vidigueira.

Esq. p/ dir.: sr. Eng.º Manuel Ribeiro, da Plateia de Frutos, Lda. e o sr. José Fernandes da Adelino Lopes Nogueira e Filhos.

NEW HOLLAND T4050F

Adelino Lopes Nogueira & Filhos Cliente: Plateia de Frutos, Lda. 


O Mundo New Holland em Portugal de lés-a-lés…

Esq. p/ dir.: Carlos Fernandes (Tractorusseira), Rogério Glória (cliente) e Joaquim Oliveira (CNH).

NEW HOLLAND T4050 Auto Agrícola Sobralense, Lda. Cliente: Orlando Rodrigues

NEW HOLLAND T4040 Deluxe Tractorusseira, Lda Cliente: Rogério Glória

Esq. p/ dir.: João Penedo da Auto Agrícola Sobralense e o filho do cliente Hugo Rodrigues.

siga-nos nos facebook em: www.facebook.com/NewHollandAgriculture

NEW HOLLAND T6.155 Tractorusseira, Lda Cliente: Edgar Vicente

NEW HOLLAND T3030 Varanda e Cordeiro, Lda. Cliente: Musgo & Jasmim

Edgar Vicente junto ao seu novo T6.155.

Esq. p/ dir.: Manuel Casimiro e Américo Maio da Varanda & Cordeiro.

Aceda ao catálogo NH em qualquer lugar e a qualquer hora: vídeos, galerias de fotos e uma grande variedade de conteúdos que oferecem uma experiência interativa inesquecível.Divirta-se!

O novo NH T5: uma experiência de sangue azul! Venha experimentar: https://apps.facebook.com/newhollandexperience

incondicionais nt e Steph W., fãs Os americanos Cli tembro passado Se de 22 a aram da New Holland, cas T7. montados num NH

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .89


. PREÇOS .

PREÇOS DE USADOS LISTAGEM DE TRACTORES USADOS, COM ANO E PREÇO Os dados constantes foram fornecidos pelos nossos Clientes. A classificação, por preço e ano, desta lista de tractores usados, permite uma consulta mais fácil. Estes equipamentos constavam no nosso site à data de fecho desta edição.

Mais equipamentos em:

www.abolsamia.pt

(* com extras); nd = não disponível

Ano Marca

Modelo

cv Obs Preço € Empresa

Contactos

Ano Marca

Modelo

1989 Agrifull

A80DT

80 *

9.500 Tractorusseira

262 950 432

1967 Fordson

Major

1991 Agrifull

110/15

10.500 Anibal Macedo

253 682 991

1982 Goldoni

834

34 *

3.250 Raul Dias Gonçalves 236 622 997

1993 Agrifull

A72FDT

12.500 Trancosauto

52 *

12.500 A. Cast. Gonç. & Filho 276 340 740

110

cv Obs Preço € Empresa *

1.000 Trancosauto

Contactos 271 811 351

271 811 351

1999 Goldoni

C55 N

1981 Antonio Carraro MOKI 546

30

3.000 A. Mec. Alvorgense

236 980 500

2002 Goldoni

Star 85 Quadrifog. 85 *

1986 Belarus

40 *

1.500 Trancosauto

271 811 351

1980 Hinomoto

18cv

18

1.000 Luís Sousa

271 709 487

10.500 Agrocondeixa

239 942 765

1995 Hürlimann

Prince 435

35 *

9.500 Alonsos & Branco

279 340 140

11.500 Guerra & Almeida

256 502 392

1995 Hürlimann

H305 XE

50

9.550 J. Inácio (usados)

T25A2

72 *

2011 Branson

*

1990 Case IH

845 XL DT

75 *

1995 Case IH

2120 Narrow

50 *

1996 Case IH

4230

1999 Case IH

MX 135 Maxxum

2004 Case IH

14.500 Alfaidouro

254 313 538

15.000 Mendes, C. & Ribeiro 253 279 104

262 741 204

1998 Hürlimann

XT 910.6

10.500 Vecotorres

261 930 400

1999 Hürlimann

XT 909 VDT

94 *

135 *

22.500 J. Inácio (usados)

262 741 204

2003 Hürlimann

Prince 435

35 *

8.800 Alfaidouro

JX 80

80 *

21.000 J. Inácio (usados)

262 741 204

2004 Hürlimann

PRINCE 435

35

8.500 Mendes, C. & Ribeiro 253 279 104

1987 Daedong

T 2600

26

6.500 Plamir

279 348 011

2007 Hürlimann

XE 55 TRADITION

1980 David Brown

885

50

3.500 Luís Sousa

271 709 487

2008 Hürlimann

XF 100

1972 Deutz-Fahr

D4006

4.000 CTi

253 684 803

1982 IMT

542

42

2.000 Rural Antuã

1979 Deutz-Fahr

4006

45 *

2.500 A. D. J.

253 882 459

1971 International

423 2RM

40 *

3.000 A. Cast. Gonç. & Filho 276 340 740

1980 Deutz-Fahr

4006

*

1972 International

454

50 *

5.500 J. Inácio (usados)

262 741 204

1995 Deutz-Fahr

01/06/30

*

1983 International

745 S

75

5.500 Agrorecta

262 990 697

2012 Deutz-Fahr

AGROPLUS 70F

1985 Iseki

3210 DT

21 *

6.000 A. Agr. Alburitelense

249 566 404

1987 Fendt

Farmer 103S Turbo.

1987 Fendt

Farmer 203P DT

1988 Iseki

3210 DT

24 *

9.500 A. D. J.

253 882 459

1990 Fendt

309

90

2012 Iseki

c/ c alfaias

20 *

1994 Fendt

309

95 *

8.500 Agro Gaspares

243 605 054

1974 John Deere

1030 LU

2000 Fendt

Favorit 926 Vario

260 *

40.000 J. Inácio (usados)

262 741 204

1976 John Deere

1030

2000 Fendt

Favorit 515 C

150 *

36.500 J. Inácio (usados)

262 741 204

1982 John Deere

2040

1989 John Deere

1950 2wd

70 *

11.000 J. Inácio (usados)

262 741 204

1989 John Deere

1850 DT

60 *

10.000 A. Agr. Alburitelense

249 566 404

1990 John Deere

2850

90 *

13.000 Tractomoz

268 337 040

1990 John Deere

2850

11.000 Guerra & Almeida

256 502 392

1991 John Deere

2450

12.500 J. Inácio (usados)

262 741 204

254 313 538

1993 John Deere

1445 DTF

12.500 CTi

253 684 803

6200 Premiun

90 *

20.500 J. Inácio (usados)

262 741 204

1995 Ferrari 2011 Ferrari

1300 26RS

1970 Fiat

350

1979 Fiat

420

1988 Fiat 1989 Fiat

70 *

256 502 392

29.000 Trancosauto

271 811 351

6.000 Alonsos & Branco *

30 * 26 * 35 *

253 684 803

13.000 Tractomoz

268 337 040

7.500 Mendes, C. & Ribeiro 253 279 104 6.500 Trancosauto

271 811 351

2.050 Raul Dias Gonçalves 236 622 997 11.000 Agropeixoto

55 *

279 340 140

10.000 CTi

4.500 CTi

60-66 DT 465 C

6.500 Mendes, C. & Ribeiro 253 279 104 15.000 Guerra & Almeida

8.500 Alfaidouro

253 684 803 253 921 960

105 *

55 * 100 *

*

75 *

20.500 J. Inácio (usados)

262 741 204

19.000 IMAPAL

236 947 595

13.500 Luís Sousa

254 313 538 271 709 487

24.500 Mendes, C. & Ribeiro 253 279 104

12.000 Luís Sousa

234 841 465

271 709 487

2.500 CTi

253 684 803

5.500 Alonsos & Branco

279 340 140

6.500 CTi

253 684 803

1991 Fiat

60-66 DT

11.500 CTi

253 684 803

1996 John Deere

2000 Fiat

55-56 DT

11.500 CTi

253 684 803

1996 John Deere

6800

120 *

24.950 J. Inácio (usados)

262 741 204

1978 Ford

6410 DT

75

9.500 Agrorecta

262 990 697

1996 John Deere

3140 A

100 *

12.000 J. Inácio (usados)

262 741 204

1980 Ford

3055

50 *

2.500 Trancosauto

271 811 351

2000 John Deere

1846 DTF

15.600 CTi

253 684 803

4.500 A. Agr. Alburitelense 249 566 404

2002 John Deere

6920

35.000 J. Inácio (usados)

262 741 204

1046 DT

10.750 CTi

253 684 803

1983 Ford

1700

20

150 *

1986 Ford

1910

32 *

5.500 Alfaidouro

254 313 538

2002 John Deere

1987 Ford

7610

94 *

8.500 Agro Gaspares

243 605 054

2003 John Deere

MILLENIUM

22 *

7.500 Agritractores

296 636 409

1988 Ford

4600

3.000 Agritractores

296 636 409

1989 Kubota

L295

35 *

3.750 Luís Sousa

271 709 487

1989 Ford

2120

10.000 Agropeixoto

253 921 960

1990 Kubota

M 7950 DT

95 *

9.500 IMAPAL

236 947 595

1989 Ford

8210

15.000 Agritractores

296 636 409

1999 Kubota

M 9580

90 *

14.000 J. Inácio (usados)

262 741 204

1990 Ford

1720 DT

253 684 803

2008 Kubota

M 108 S

108 *

21.600 J. Inácio (usados)

262 741 204

1990 Ford

1920

10.000 Amaral & Malheiro

251 651 404

1900 Lamborghini

674.70L

70 *

8.500 J. Inácio (usados)

262 741 204

1995 Ford

8340 DT

17.500 Tractomoz

268 337 040

1989 Lamborghini

345

45 *

7.500 J. Inácio (usados)

262 741 204

90. Novembro | Dezembro 2012

45 *

9.500 CTi 130 *

www.abolsamia.pt


. PREÇOS . Ano Marca

Modelo

cv Obs Preço € Empresa

Contactos

1989 Lamborghini

C674-70L

70 *

254 313 538

1998 Lamborghini

RUNER 450

45

2000 Lamborghini

1060

2001 Lamborghini

880F DT

105 *

Modelo

cv Obs

2001 New Holland

TL 90

90 *

22000 J. Inácio (usados)

262 741 204

10.000 Mendes, C. & Ribeiro 253 279 104

2001 New Holland

TL 70

*

18900 Alonsos & Branco

279 340 140

19.000 J. Inácio (usados)

262 741 204

2004 New Holland

TN60A DT

17500 CTi

253 684 803

17.500 Tractorusseira

262 950 432

2004 New Holland

TD90D DT

90

20000 A. D. J.

253 882 459

TD95D

94 *

19500 Alonsos & Branco

279 340 140

4.000 Alfaidouro

Ano Marca

Preço € Empresa

Contactos

2004 Lamborghini

990F

90 *

13.500 Tractorusseira

262 950 432

2005 New Holland

1987 Landini

6830

65 *

10.000 J. Inácio (usados)

262 741 204

2005 New Holland

TC18D

279 348 011

2006 New Holland

T G - 285

300 *

271 709 487

2008 New Holland

TN 75 A

75 *

1985 Pasquali

946 DT

18 *

1999 Pasquali

50 DT

1976 Renault

461

1993 Renault

70-14

70 *

14000 J. Inácio (usados)

262 741 204

1997 Renault

CERES 85 DT

85 *

14000 Guerra & Almeida

256 502 392

2003 Renault

Ceres 355 X

100 *

21000 J. Inácio (usados)

262 741 204

1982 Same

Minitauros 60

60 *

5000 J. Inácio (usados)

262 741 204

1984 Same

Falcon 50

50 *

10000 J. Inácio (usados)

262 741 204

1989 Same

MINITAURUS 60

60 *

7500 Mendes, C. & Ribeiro 253 279 104

1990 Same

Delfino 35 frutetto

38 *

6000 Fernando Ferreira

967 009 454

1993 Same

Solaris 35

35

5000 Agro Gaspares

243 605 054

1995 Same

ARGON 50 DT

50 *

16000 Trancosauto

271 811 351

1996 Same

Solaris 45

45 *

10000 J. Inácio (usados)

262 741 204

1998 Same

Antares 110

18000 Agro Gaspares

243 605 054

2006 Same

Solaris 35 DT

14500 CTi

253 684 803

2006 Same

Explorer 95

95 *

1983 Shibaura

SE 2540 DT

30 *

2003 Landini

Treker CF 60

60

1963 M. Ferguson

x35 135

42 *

12.500 Plamir 2.750 Luís Sousa

1976 M. Ferguson

240

47 *

6.500 Trancosauto

271 811 351

1976 M. Ferguson

135

47 *

5.000 Alonsos & Branco

279 340 140

1978 M. Ferguson

*

5.000 A. Cast. Gonç. & Filho 276 340 740

1979 M. Ferguson

*

5.500 Trancosauto

1986 M. Ferguson

298

1988 M. Ferguson

699 DT

1989 M. Ferguson

355 DT

1995 M. Ferguson

362-4RM

1997 M. Ferguson

390 DT

1999 M. Ferguson

4270

80 * 100 *

10.250 J. Inácio (usados) 9.000 Tractomoz 9.000 Agropeixoto

65 * 90 * 115 *

271 811 351 262 741 204 268 337 040

8000 Trancosauto

271 811 351

75000 Lagril

266 739 250

20000 Alonsos & Branco

279 340 140

2500 A. Agr. Alburitelense 249 566 404 10000 CTi

253 684 803

5000 CTi

253 684 803

253 921 960

12.750 José Carlos R. Santos 262 605 320 16.000 A. D. J.

253 882 459

20.000 Tractomoz

268 337 040

2000 M. Ferguson

6270

*

26.500 Alonsos & Branco

279 340 140

2001 M. Ferguson

4270 DT

*

20.000 Agrivilhena.

284 915 129

2007 M. Ferguson

5445

24.500 Alonsos & Branco

279 340 140

1965 McCormick

235

*

2006 McCormick

F60

60 *

2008 McCormick

CL75 DT

1989 Mitsubishi

MT180D DT

1990 Mitsubishi

300 DT

2001 Mitsubishi

90 *

18 *

750 Trancosauto

271 811 351

110 *

15.000 Alfaidouro

254 313 538

18.000 CTi

253 684 803

7.500 CTi

253 684 803

2004 Shibaura

S330 c/ 1400 h.

32 *

7.250 Raul Dias Gonçalves

236 622 997

1993 Ursus

4512

MT230D Sup. Pow.

30 *

9.500 Auto Mec. Alvorgense 236 980 500

1995 UTB

703 DT

2004 Mitsubishi

MT230D Sup. Pow.

30 *

10.000 Auto Mec. Alvorgense 236 980 500

1991 Valmet

805

95 *

1998 New Holland

TS110

110 *

20.000 Guerra & Almeida

256 502 392

1997 Valmet

365

65 *

1999 New Holland

M 135

135 *

24.000 J. Inácio (usados)

262 741 204

2003 Valtra

3400 c/ cab.

75 *

1999 New Holland

70-66 DT

70 *

14.000 Raul Dias Gonçalves

236 622 997

1980 Yanmar

155

20

5000 Plamir

279 348 011

2000 New Holland

TN65D 4RM

65 *

14.000 A. Cast. Gonç. & Filho 276 340 740

1981 Yanmar

YM 330 D

7500 Amaral & Malheiro

251 651 404

2000 New Holland

35-66DT

35 *

1989 Yanmar

YM 276 D

7500 Amaral & Malheiro

251 651 404

*

8.500 Tractorusseira

262 950 432

*

19000 A. Agr. Alburitelense 249 566 404 6800 IMAPAL

236 947 595

10000 Hitraf

253 991 991

6500 CTi

253 684 803

5500 CTi

253 684 803

10000 Agro Gaspares

243 605 054

8000 Agritractores

296 636 409

14500 Agrorecta

262 990 697

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .91


Novembro Q

S

F

2

Luas

S

D

3

4

S 5

T 6

Q 7

Q 8

S 9

S

10

D

11

S

T

Q

Q

S

S

D

S

T

Q

Em Novembro, prova o vinho. e planta o cebolinho.. Q

S

S

D

S

T

Q

Q

S

12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

m

N

d

d

Sagitário: 22/11 a 21/12 • Os Sagitarianos são alegres, sinceros, fiéis e expansivos.

Dias mais relevantes

Dia 1 – Dia de Todos os Santos • Dia 2 – Dia de Finados • Dia 11 – S. Martinho • Dia 15 – Dia Internacional contra a Violência sobre as Mulheres • Dia 16 – Dia da Alimentação • Dia 17 – Dia do não Fumador • Dia 20 – Dia Mundial Criança.

Feriados municipais

Dia 6 – Boticas; Paços de Ferreira; Rio Maior; Valpaços • Dia 11 – Alijó; Meda; Penafiel; Pombal; Torres Vedras • Dia 19 – Odivelas; Trofa • Dia 24 – Entroncamento; Sines • Dia 25 – calheta de S. Jorge • Dia 27 – Guarda (Distrito) • Dia 30 – Mesão Frio.

Feiras

Data 7 a 11 8 a 11 8 a 11 9 a 11 13 a 16 15 a 17 18 a 23 21 a 24 22 a 26 25 a 27 27 a 30 27 a 29 28 a 30

Feira Eima AgroAlpin Agroteknikk Helsinki Forest F. EuroTier Interpoma Citrus Congress Agri Indo Agrama Interpom/Primeurs Agromek Vinitech Uzagrexpo

O Dia Mundial da Criança é oficialmente 20 de novembro, data que a ONU reconhece como Dia Universal das Crianças por ser a data em que foi aprovada a Declaração dos Direitos da Criança. Porém, a data efectiva de comemoração varia de país para país. Em Portugal, o Dia das Crianças é festejado no dia 1 de junho.

Novembro

15

IVA (mensal)

IMT (notários) IRS (Mod. 11) IVA (trimestral)

20

30

IRC (retenções) Imposto de Selo IRS (singulares) IVA (mensal)

IUC

para mais informações consulte: www.portaldasfinancas.gov.pt

92. Novembro | Dezembro 2012

www.eima.it www.agroalpin.at www.agroteknikk.no www.helsinginmetsamessut.fi www.eurotier.com www.interpoma.it www.citruscongress2012.org www.agri-indo.com www.agrama.ch www.interpom.be agromek.dk www.vinitech.fr www.ieguzexpo.com

Do tempo dos Incas, chega-nos esta estátua da deusa protectora das colheitas agrícolas. Nos dias de hoje é aconselhável ter uma destas na mesinha-decabeceira.

Cronos, na mitologia grega era o Deus da Agricultura e também simbolizava o Tempo. Tempo para plantar, tempo para maturar e tempo para colher.

Duração dos dias e das noites

Dia 1: em Lisboa, o sol nasce às 7h04min. e pôe-se às 17h36min. • Dia 30: nasce às 7h35min. e pôese às 17h16min. • Dia 1: No Porto, o sol nasce às 7h06min. e pôese às 17h30min. • Dia 30: nasce às 7h40min. e pôe-se às 17h07min.

Com muita palha, alguma tinta e muita imaginação o autor desta obra conseguiu esculpir um tractor bem conhecido do nosso mercado.

Obrigações Fiscais 12

País - Cidade Itália - Bolonha Áustria - Innsbruck Noruega - Lillestrom Finlândia - Helsínquia Alemanha - Hannover Itália - Bolzano Espanha - Valencia Indonésia - Jakarta Suíça - Bern Bélgica - Kotryrijk Dinamarca - Herning França - Bordéus Uzbequistão - Tashkent

www.abolsamia.pt


Dezembro S F

2

S 3

T 4

Q 5

Q 6

S 7

S F

D 9

S

T

Q

Q

S

S

D

S

T

Q

Q

S

S

D

S

10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24

m

d

Luas

D

Em Dezembro chuva,. em Agosto uva..

d

T

N

Q

Q

S

S

D

S

26 27 28 29 30 31

N

Capricórnio: 22/12 a 20/01 • É ambicioso, decidido, frio e melancólico. É muito trabalhador, a fadiga não o assusta.

Dias mais relevantes

Dezembro

O Tomás Domingos, de Torres Vedras, retrata aqui um momento das Vindimas:

Dia 1 – Restauração da Independência 10 17 20 31 (Feriado Nacional); Dia Mundial da Sida • Dia 3 – Dia dos Deficientes • Dia 8 – Dia IVA IRC (3º IRC (retenções) IUC da Imaculada Conceição de Nossa Senho- (mensal) Pagamento Imposto de Selo por conta) IRS (singulares) ra, Protectora de Portugal (Feriado NacioIMT (notários) IRS (3º nal) • Dia 10 – Dia dos Direitos do Homem IRS (Mod. 11) Pagamento • Dia 25 – Dia de Natal. IVA p/conta

Feriados municipais

Dia 11 – Portimão.

Duração dos dias e das noites

Dia 1: em Lisboa, o sol nasce às 7h36min. e pôe-se às 17h16min. • Dia 31: nasce às 7h55min. e pôe-se às 17h25min. • Dia 1: No Porto, o sol nasce às 7h41min. e pôe-se às 17h06min. • Dia 31: nasce às 8h00min. e pôe-se às 17h16min.

(trimestral)

Singulares IVA (mensal)

O Dia Mundial da SIDA é assinalado a 1 de Dezembro de cada ano e é uma oportunidade para as pessoas em todo o mundo unirem esforços na luta contra o HIV.

www.abolsamia.pt O SITE QUE VENDE MAIS USADOS MAIS DE 1.200 POTENCIAIS COMPRADORES POR DIA Venda as suas máquinas usadas na internet

Feiras

Data 1a4 5a8 13 a 15

Feira Agrotech Growtech Eurasia IAI Dairy Show

País - Cidade Índia - Chandigarh Turquia - Antalya Índia - Nova Deli

www.agrotech-india.com www.growtecheurasia.com www.iaidairyexpo.co.in


Mercado Agrícola

Os classificados apresentados são retirados do site www.abolsamia.pt, à data de fecho da edição.

Compro Frente de milho De três linhas compatível para Laverda M100. João Silva • Arcozelo • 919 661 477 joaopaulosilva33@hotmail.com

Ceifeira-debulhadora Com uma ou duas linhas, para acoplar ao tractor. O objectivo é ir para o campo e trazer apenas o grão em vez de trazer a espiga por malhar. Zé Nogueira • Ponte de Lima 966 080 836 nogueiracorrelha@gmail.com

Grade de discos e charua de 3 ferros Grade de discos 22x22" e charrua de 3 ferros 13". Domingos Carneiro • Chaves 966 296 035 • djccarneiro@sapo.pt

Carvão

9 rolos de erva do sudão,

Aveia e Triticale

Comércio de carvão especial para churrasco. Embalado em higiénicos sacos de papel em várias medidas. Sacos de papel de 2, 3 e 5 kg, para revenda em mini-mercados e outras lojas. Preços especiais para churrasqueiras, restaurantes e para revenda. Entregas ao Domicílio. Rui Manuel Fernandes Silva • Coimbra • 963 226 796 • rui.silva.navara@gmail.com

com 1,20 m e mais de 200 kg. Duarte Manuel Faria Júlio São Manços 968 786 891 / 934 110 435 duartej82@hotmail.com

Bom preço. Negociável segundo a quantidade. Azinpec-agro pec unip, lda. Castelo Branco • 963 516 363 azinpec@sapo.pt

Feno silagem Erva do Sudão

Rebanho de Ovelhas

Rolos plastificados de silagem de Erva do Sudão, corte feito em Outubro de 2012. Preço por kg €0.085 Henrique Pereira • Évora 960 303 673 / 917 184 444 henrique_m_p@hotmail.com

Rebanho de 500 Ovelhas B4 - raças variadas. Metade em estado de amojar. Criador experiente. Preço negociável. Francisco F. Cambado • Grândola 919 406 271 lina.figueira2006@gmail.com

Novilhos Limousine

Marmelos

Novilhos Limousine puros com 18/19 meses para reprodutores com espermograma feito. Preço: €1.750,00 Henrique Pereira • Évora 960 303 673 / 917 184 444 henrique_m_p@hotmail.com

Tenho aproximadamente 4.000 kg de marmelos. Preço a combinar. Manuela Saraiva • Guarda 962 674 633 manuelasaraiva@hotmail.com

Lenha de Sobreiro e Oliveira Comércio de lenha de várias qualidades. Sobreiro - Oliveira - Azinho - Eucalipto - Acácia - Pinheiro - etc. Produtos da melhor qualidade. Entregas ao domicílio. Rui Manuel Fernandes Silva • Coimbra • 963 226 796 • rui.silva.navara@gmail.com

Cebolas

Lenha de oliveira e azinho

700 kg de cebolas. Valor a negociar. Luís Nunes • Condeixa 962 674 661 • luismcnunes@sapo.p

Varejador para olival Still Varejador para olival Still de 2010 Rufino Cabral • Mirandela 918 897 067 rufinocabral@net.sapo.pt

Vendo

Elaboração de Projectos Greensaturn • Azeitão • 962 990 419 projetos@greensaturn.pt

Moto Honda XL 600 V Transalp De Junho de 1994. Com pouco uso, como nova. Motivo: saída do país. €2.800,00 José Matos • Vila Real 259 372 424 / 939 022 967 matos020@gmail.com

Projetos PRODER

RPU (Histórico)

Elaboração de Projectos Ruralpro • Lisboa • 962 990 419 ruralproder@gmail.com

Cerca de 110 ha de RPU a 60€/ha. €6.000,00 Manuel Falcão Trigoso • Lisboa 969 378 829 mftrigoso@solucoesdecampo.com

Tractor vinhateiro Antonio Carraro Maki 546, 35 cv, 1978, bom estado, com pulverizador Tomix de 300 litros €2.000,00 Arcindo Rodrigues de Almeida São Lourenço do Bairro 934 052 250

Projetos PRODER

Arrendamento de lotes de Terreno com projetos chave na mão Arrendam-se lotes de terreno com água, electricidade e infraestruturas para a instalação de jovens agricultores na Quinta da Cardiga em Vila Nova da Barquinha. Projetos a jovens agricultores com sistemas hidroponicos. Destinolider, Lda • Marinha Grande 244 552 182 • geral@destinolider.pt

Candidatura a jovem agricultor 140 fardos pequenos de erva do sudão com peso médio de 28 kg e excelente qualidade. Muito bons para alimentação de cavalos e ovelhas. Com provas dadas. Duarte Manuel Faria Júlio São Manços 968 786 891 / 934 110 435 duartej82@hotmail.com

Projeto Chave na Mão, prontos a serem explorados na Quinta da Cardiga - Vila Nova da Barquinha. Destinolider, Lda • Marinha Grande 244 552 182 • geral@destinolider.pt

Para anunciar: NA REVISTA: Preço:10 € /edição Envie os seus dados para: joaocorreia@abolsamia.pt

94. Novembro | Dezembro 2012

NA INTERNET: Grátis Estes anúncios são de publicação gratuita no nosso site www.abolsamia.pt, excepto para anúncios de Venda de Máquinas e Equipamentos. Preço (Venda de equipamentos): 1 equipamento / 1 mês = 10 Euros (inclui IVA)

www.abolsamia.pt

Lenha de oliveira a 70€/tonelada e de azinho a 100€/tonelada. A lenha está conservada em armazém. Augusto Silva • Beringel 963 033 934 augusto.silva.18@hotmail.com

Centeio Centeio Alemão excelente para semente, optima produção. Domingos Carneiro • Chaves 966 296 035 • djccarneiro@sapo.pt

Rolos de Feno e Palha Rolos de Feno (1,20) de excelente qualidade e Rolos de palha triga e palha centeia (1,20). Domingos Carneiro • Chaves 966 296 035 • djccarneiro@sapo.pt

Azeite Biológico Azeite extra virgem biológico da Beira Baixa com acidez: 0,22º. Frutado verde, com notas de maçã verde. Acondicionado ou a granel. Preço negociável. Pedro Rego • Castelo Branco 966 984 034 pmcrego@hotmail.com

Pagamento por Transferência Bancária: Beneficiário: Nugon, Lda. • BES NIB: 0007 0000 0182 8400 2402 3


Miraldino Filipe Mendes & Cª. Lda.

Tel. 268 551 170/1 • Fax. 268 551 374

Email: comercial@miraldino.pt

Alto da Boavista, Apart.5 - 7470-999 Sousel

Temos disponíveis diversas alfaias e equipamentos agrícolas

CONSULTE-NOS!

New Holland T4030DT

Preços sob consulta no local de exposição

New Holland TNS75DTCC

New Holland 55-85 Rastos

John Deere 6200 c/Cab. c/AC

John Deere 2850A

Deutz 3900F

> Veja também o nosso anúncio na região de Portalegre

STEYR 9094

Fendt Farmer 306 LSA

Deutz 6806

Galucho SD 3000

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .95


Sede: Bairro S. Francisco, Lt 6 - 7580-189 Alcácer do Sal Tel: 919 758 214 / 919 861 808 • Fax:265 622 373 Oficina: Zona Ind. Alcácer do Sal Email: arturquintas@mail.pt • Site: www.arturquintas.com

ARTUR COMPRA E VENDA DE MÁQUINAS INDUSTRIAIS, FLORESTAIS E AGRÍCOLAS

Consulte todas as nossas máquinas no nosso microsite: www.abolsamia.pt/clientes/arturquintas

Tractor Massey Ferguson 398 Ano: 1990 • 6500 H. • Pintura nova Muito estimado!

Tractor Massey Ferguson 4270 110 HP • Ano: 1998 • 8000 H. • Cab. c/ AC. • Pneus novos • Pronto a trabalhar • Revisão geral • C/ garantia Em muito bom estado!

Auto-betoneira Messerli DBA - H - 1000 B Ano:1999 • 3000H. • Pronto a trabalhar • Revisão geral

Empilhador de Torre CAT DP 40 Ano: 1998 • C/ Motor Novo • 4 Toneladas altura • 4,5 Mts • Rodado duplo • Revisão geral

Empilhador de Torre JCB 926 Ano: 1994 • C/ garfos, balde basculante 6 mt de altura, 4 Toneladas • 4X4 • Revisão geral

Mini-carregadora Bobcat 763 Ano: 1998 • 3000 H. • C/ balde, garfos e retro • Revisão geral • Pronta a trabalhar • C/ garantia

Mini-carregadora Caterpillar 226 Ano: 2001 • Revisionada • Com balde • Revisão geral • Pronto a trabalhar• C/ garantia!

Mini-Carregadora New Holland L 160 Ano: 2007 • 278h originais • c/ balde, kit alto caudal • Revisão geral • Pronto a trabalhar• C/ garantia! • Como Nova

Retroescavadora Case 580 Super LE Ano: 1998 • C/ balde norma, lança extensível e garfos • 4 Travões novos • Revisão geral • Pronta a trabalhar • C/ garantia

Retroescavadora Massey Ferguson 50 E Ano:1989 • 4X2 • Revisão geral • Pronta a trabalhar! Muito estimada

Retroescavadora Massey Ferguson Fermec 960 Ano: 1996 • 7000H. • 4 Rodas iguais • C/ balde normal • Kit martelo • Revisão geral • Pronta a trabalhar • C/ garantia • Muito estimada!!

Retroescavadora JCB 1 CX Ano: 2003 • 1400 H. • Apenas 1 dono desde nova (vendida em 2004) • C/ balde e garfos • Revisionada como NOVA!

Telescópica Manitou MT 1235 S Ano: 2008 • 2800 H. • Lança 12 m • Cap. 3 ton. • C/ garfos • Como novo • Revisto de mecânica

Telescópica Manitou MT 1440 SL Turbo ORH Ano: 2007 • 3000 H. • C/ garfos e nacelle • Revisionado • Pronto a trabalhar

96. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

Telescópicas Telescópica Telescópica New Holland LM 1340 Manitou MT 1436 R Privilige Manitou 1030 S Ano:2004 • 3000H. Lança 13 Mts • Ano: 2008 • 2900H. • Lança 14 Mts • Ano: 2005 • C/garfos, lateral e Cap.: 4 Toneladas • 4 Pneus novos • Cap.: 3,6 Toneladas • Revisão geral • estab. • Lança 10 Mts • Cap.: 3 Revisão geral • Pronto a trabalhar • Pronta a trabalhar • C/ garantia • Toneladas • Revisão geral • Pronta C/ garantia • Muito estimadas! Excelente preço a trabalhar • C/ garantia • Em muito bom estado!

Pá carregadora Volvo L-30 Ano: 1996 • C/ balde, garfos e engate rápido • Revisão geral • Mudança de óleos, filtros, etc. • Em muito bom estado!

Máquina de Corte Volvo EC 200 Ano: 1999 • Cabeça c/ 2 rolos de ferro

Máquina de Rechega Valmet 862 Ano: 1995 • Revisionada • Com motor reparado • 6x6 com pá


CLAAS ARION 620 CIS

CLAAS AXION 810

JOHN DEERE 6220

NEW HOLLAND TS110

CASE AXIAL 2188

CASE AXIAL 2388

CASE IH AXIAL 1640

CLAAS LEXION 550 4X4

CLAAS LEXION 570

CLAAS LEXION 580

JOHN DEERE STS9560

NEW HOLLAND CR980

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .97


REGIÕES

CONCESSIONÁRIOS / DISTRITOS MÁQUINAS USADAS No Anuário 2012 de ABOLSAMIA por lapso mencionámos o email errado da empresa SILVAGRIAUTO O endereço correcto é o seguinte: silvagriauto@gmail.com

VIANA DO CASTELO - BRAGA AGRIPALMEIRA Comércio de Máquinas Agrícolas, Lda. CONCESSIONÁRIO:

TRACTOR USADOS: • Kubota B6100 DT • Kubota ZD1402 DT • Renault 551

REPRESENTANTES Lubrificantes

Av. do Cávado, n. 239 - Palmeira • 4700-690 Braga Tel. 253 626 190 • João Correia 968 042 691 agripalmeira@gmail.com

Anibal A. Cunha Macedo Aluguer e Venda de Máquinas Agrícolas Tractor Agrifull 110/15 (1991) - 10.500€ • Abrevalas (2012) - 1.250€ • Broca perfuradora (2012) - 1.250€ • Camião Mitsubishi Canter (1998) • Carregador frontal Massil CF 300 (2009) - 1.750€ • Ceifeira debulhadora Bourgoin TZ6 - 5.500€ • Cisternas: Curval CI5000 (1992) • Reboal CI3000 (1990) - 1.900€ • Colhedor de milho Mengele 220 (2000) - 1.600€ • Desfolhadora Benac R17 3.000€ • Enfardadeira Fiatagri 5650 (1999) 3.750€ • Plastificadora de fardos Carraro RF89 3.750€ • Pneus agrícolas: 14-9-28 - 400€ • Firestone 18-4-30 - 600€ • Reboque espalhador de estrume Mistral (1998) - 3.000€ • Semeadores: 2.50 (1990) - 700€ • 2L (2007) • Nodet 3000 (1988) - 1.500€ • Subsolador Herculano SR200 (1990) 600€ • Volta-fenos (2000) - 2.500€ • Vasto stock de peças usadas de várias marcas para vários tipos de máquinas R. Carvalhas, 1 | 4705-638 Trandeiras - Braga Tel.253 682 991 / 965 512 174 • Fax.253 682 991

CONCESSIONÁRIO

Compra e venda de máquinas agrícolas usadas Comércio de Máquinas e Alfaias Agrícolas IMPORTADOR DE MOTOCULTIVADORES

Tractores usados: Case IH 533 DT • Fendt Farmer 102S • Hürlimann H468.4 Club c/ cab. • Iseki TM215 • Iseki TS3110 DT • Kubota L285 • Massey Ferguson 294S • Holland TD4020F (2010) • Renault 70-14 F • Renault LB 70-14 DT • Same Delfino 35 DT • Same Leopard 85 DT • Shibaura S435 DT • Yanmar YM180D DT • Mais máquinas Tel.: 251 825 898 • Tlm.: 962 724 338 Fax: 251 825 872 • Assistência: 962 503 176 4930-352 Ganfei - Valença

USADOS: Colhedor de milho • Colhedora/ /desfolhadora • Enfardadeira • Espalhador de estrume (coelhos e aves) • Tapete monta-espigas de 8 mts • Rotorfresas Semeador pneumático para milho Volta-fenos 4 corpos Auditor - S. Pedro - 4980 Ponte da Barca Tel. 258 452 652 • Tm. 934 944 850 costa.usados@gmail.com

SERVIMOR

www.costamaquinasagricolas.com

www.servimor.pt

Guinchos Florestais • Modelos de tambor duplo • Modelos de tambor único

DIVERSAS MÁQUINAS DE OCASIÃO EM STOCK OFICINAS E PEÇAS: Gândara - Correlhã • 4990-300 Ponte de Lima Tel. 258 741 911 • Fax. 258 742 341 • E-mail. geral@servimor.pt

USADOS: Tractores: Kubota B2100 DT (21 cv) (1997) (bom estado) • Kubota L245 • Kubota L3300 DT (2002) • Yanmar 330 DT

Tractores: Agrifull 60 (1989) • Deutz-Fahr D4006 (1972) - 4.000€ • Fendt Farmer 203P DT (1987) - 10.000€ • Fiat 420 (1979) - 4.500€ • Fiat 55-56 DT (2000) - 11.500€ • Fiat 60-66 DT (1991) - 11.500€ • Fiat 65-66 DT (1990) • Ford 1720 DT (1990) - 9.500€ • John Deere 1030 LU (1974) - 2.500€ • John Deere 1046 DT (2002) - 10.750€ • John Deere 1445 DTF (1993) - 12.500€ • John Deere 1846 DTF (2000) - 15.600€ • John Deere 2040 (1982) - 6.500€ • McCormick CL75 DT c/ car. fr. (2008) - 18.000€ • Mitsubishi MT180D DT (1989) - 7.500€ • New Holland 55-86 DT (2000) • New Holland 80-66S DT (1998) • New Holland TN60A DT (2004) - 17.500€ • Pasquali 50 DT (1999) - 10.000€ • Renault 461 (1976) - 5.000€ • Same Solaris 35 DT (2006) - 14.500€ • Ursus 4512 (1993) - 6.500€ • UTB 703 DT (1995) - 5.500€ • Autobetoneira Dieci LH672 - 10.000€ • Braço de retroescavadora Terraco 275 p/ mini-carreg. • Mini-carregadoras: Bobcat 753 - 12.000€ • New Holland LS160 - 12.000€ • New Holland LX465 - 16.000€ • Retroescavadoras: Fiat Hitachi FB100 Std - 16.000€ • New Holland 85 LN - 17.500€ • New Holland LB110 B Ext - 19.000€

USADOS Tractores: D.Brown 1290 • Deutz 4006 DT- 6.500€ • Ebro 350 • Ferrari 1300 - 7.500€ • Hürlimann H305 XE 15.000€ • Hürlimann Prince 435 - 8.500€ • Hürlimann XF100 c/ car. fr. - 24.500€ • Iseki 290 - 6.000€ • Lamborghini Runer 450 - 10.000€ • Same Minitaurus 60 7.500€ • Mais alfaias usadas em stock Consulte-nos!

98. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt


BRAGA - VILA REAL - BRAGANÇA - PORTO Venda e Reparação de Máq. Agrícolas

Máquinas Agr. e Florestais

Ferreira e Cª

Concessionário dos tractores

, Lda

Importador Rachadores de Lenha

Guincho Florestal

EN 201 (Braga - P.de Lima) - Lugar de Moinhos Marrancos - 4730-280 Vila Verde Telf./Fax 253 991 991 - Tm. 968 026 118/966 132 897 E-mail: hitraf.maquinas@gmail.com

Tractores: Deutz-Fahr 4006 - 2.500€ • Deutz-Fahr Agrolus 70 DT • Deutz-Fahr D4006 • Deutz-Fahr DX 3.50 DT • Iseki 3210 DT - 9.500€ • Lamborghini 874-90 DT • New Holland TD90D DT - 20.000€ • New Holland TS110 c/ cab. • Shibaura SE2500 • Valmet 6400 • Várias alfaias usadas em stock TRACTORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS Tel.253 882 459 • Fax.253 880 336 • Tlm. 917 245 166 Lugar de Quiraz - Roriz • 4750 BARCELOS E-mail: armindo.adj@gmail.com www.adj.maisbarcelos.pt

USADOS Tractores: Case IH 485 DT - 8.500€ • Deutz-Fahr Agroplus 70 • Fiat 570 • Fiat 666 DT • Ford 5610 - 7.250€ • Kubota ZB 1200 DT c/ fresa - 4.600€ • Massey Ferguson 3070 DT c/ cab. - 14.000€ • Pasquali 956 c/ fresa • Renault 120-14 DT c/ cab. - 12.000€ • Renault 421 3.800€ • Same Falcon 50 • Steyr 9094 DT c/ cab. - 19.250€ • Corta-milhos: Pottinger Mexi OK • PZ 90 - 4.000€ • Reboques auto-carregadores: Pottinger Boss Junior - 4.500€ • Reboal 16 m3 2.300€ • Reboque cisterna Rigalgo 5000 L 4.000€ • Mais alfaias stock

USADOS: Tractor: Renault LB 70 DT (70 cv) • Case IH 152 cv DT c/ cab. A/C • Ensiladora: Claas 690 automotriz • Unifeed Seko 15 m3 (como novo) Rua do Fetal-4755-017 Alvelos - Barcelos Tel. 253 831 588 • Tlm. 962 423 131

MANUEL LOUSADA FARIA CONCESSIONÁRIO

USADOS Tractores: Deutz-Fahr Agrolux F60 (2002) • Fiat 465 C (1989) - 8.500€ • Ford 1910 (1986) - 5.500€ • Goldoni 3060 V (2000) • Goldoni Star 85 Quadrifoglio (2002) 14.500€ • Hürlimann Prince 435 (2003) 8.800€ • Lamborghini C674-70L (1989) 4.000€ • McCormick F60 (2006) - 15.000€ • New Holland TK75F • Mais alfaias em stock

nmp Narciso Maria Pardal

COMÉRCIO DE AUTOMÓVEIS NOVOS E USADOS

Tractores • Motocultivadores • Motoenxadas

Bouça - Mouçós - 5000-360 Vila Real Telf. 259 35 64 51 • Fax 259 32 17 29

A. Castanheira G&F, Lda. CONCESSIONÁRIO:

CONCESSIONÁRIO DOS TRACTORES

Tractores: Fendt Farmer 103 S Turboma (1987) - 6.000€ • Fiat 23-66 DT (1994) • Hürlimann Prince 435 (1995) - 9.500€ • John Deere 1030 (1976) - 5.500€ • Landini Powerfarm 80 c/ car. fr. (2011) • Massey Ferguson 135 (1976) - 5.000€ • Massey Ferguson 5445 (2007) - 24.500€ • Massey Ferguson 6270 c/ car. fr. Galucho (2000) - 26.500€ • New Holland TD95D (2005) - 19.500€ • New Holland TL 70 (2001) 18.900€ • New Holland TN 75 A (2008) - 20.000€ • Mais alfaias usadas em stock

PEÇAS

USADOS: • Tractor Lamborghini Runner 45 DT • Retroescavadora Komatsu (como nova)

R. dos Barreais - 5225 Sendim Telf.273 739 115 • Fax.273 739 113

Tractores: Fiatagri 70-88 • Goldoni C55 N (rastos) (1999) - 12.500€ • International 423 (1971) - 3.000€ • MF 260 8S (1978) 5.000€ • New Holland TN55 DT • New Holland TN65D DT (2000) - 14.000 • Ceifeira debulhadora Laverda M112R (1984) 12.500€ • Mais alfaias usadas em stock R. Lino Aguiar, lote 24 - Zona Industrial - 5400-674 Chaves • Telf. 276 340 740 - Fax 276 340 741 E-mail: gerencia@acastanheira.com Visite-nos também em : www.acastanheira.com

Importador Exclusivo para Portugal de Máquinas e Peças:

Com a Agria há + de 40 anos ao serviço da agricultura

USADOS: Tractores: Fiat 45-66 DT • Fiat 60-66 DT • Fiat 665 C • Lamborghini 345 F • Lamborghini Grimper 70 (rastos) • Massey Ferguson 240 DT • Massey Ferguson 4335 DT • New Holland 4635 DT • New Holland TN75A DT • Same Silver 80 DT • Universal 350 • Corta-forragens: JF FH1300 • Taarup Handy 140 • Biotriturador Honda 190

R. Prof. Camilo Oliveira, 648 - 4420 Gondomar Telf./Fax 224 831 549 - Telem. 917 584 044 Email: autoagricolaassoes@sapo.pt

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .99


Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

PORTO

AUTO AGRÍCOLA SÃO CRISTÓVÃO

Venda e assistência de Automotrizes

CONCESSIONÁRIOS

ASSISTÊNCIA E PEÇAS Tractores: Case IH 4230 DT • Ford 3930 • Lindner 1750 DT • Massey Ferguson 135 • Ursus 3512 • Ensiladora John Deere 5460 automotriz c/ frente de 4 linhas • Motocultivador Barbieri 14 cv Rio Mau • 4480 Vila do Conde Tel. 252 652 588 • Fax. 252 653 428 Tlm. 91 757 23 08 / 91 721 18 83

CONCESSIONÁRIO PARA DISTRITO DO PORTO

R. de Lagoa, 184 - 4485-378 Macieira da Maia Vila do Conde • Tel. 252 661 230/496 • Fax 252 661 496 • Email: tractorave@sapo.pt

TRACTOR-REAL

CONCESSIONÁRIO

DISTRIBUIDOR-IMPORTADOR

Reboques desensiladores Unifeed

TRACTORES USADOS: Deutz-Fahr Agroplus 70 DT c/ car. fr. - 17.500€ • Fendt 250 c/ cab. e car. fr. - 16.000€ • Fiat 70-66 - 6.000€ • MF 3060 c/ cab - 8.000€ • NHTN75 DT - 15.000 • Renault 75-12 - 5.500€ • Yanmar KE40 c/ fr. - 6.000€ • Vários desensiladores e alfaias usados em stock - Consulte-nos Vilar do Pinheiro 4480 VILA DO CONDE Tel.: 229 270 351 Email: nh.mario@gmail.com

• Agitadores de Fossa • Caixa de Carga Basculantes • Calcador de Terra Cilindro • Carregadores

100. Novembro | Dezembro 2012

USADOS Tractores: Carraro Agri Up 80 DT • Iseki: TU1700 - 3.000€ • TX1300 DT • Mitsubishi: D1100 DT • D1500 DT • ST1510 DT • Valpadana V3600 DT articulado - 2.750€ • Yanmar: F15 DT - 4.150€ • F18D DT • YM1401 DT - 4.000€

R. de Santiago, nº 329 - Amorim 4495-130 P. Varzim • T./ F. 252 691 721 Email: adelino.lopes.mecal@sapo.pt

www.adelinolopes.pt

• Capinadeira Corta Matos • Charrua Descentrada • Cisternas • Derregadores / Derregadores Minis - Abre Regos

www.abolsamia.pt

• Forquilhas Traseiras / Traseiras p/ transportar fardos • Fresas e Escarificadores • Grades de Dentes • Gruas Hidráulicas com engate aos 3 pontos

• Pás Niveladoras (Arrastadores) • Rachadores • Reboques • Semeador de Batata


Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

PORTO - AVEIRO AUTO AGRÍCOLA de Vieira & Barros, Lda.

Tractores: David Brown 885 • Deutz-Fahr 4507 • Fiat 500 • Fiat 70-66 DT • Fiat 8090 DT c/ cabina e carregador frontal • Iseki TS3110 DT • John Deere 1445 F DT • Massey Ferguson 135 • UTB 445 • Empilhador Fenwick 3000 kg (diesel) • Charruas: 1F-14” 90º • Galucho 2F-12” 180º R. Infante D. Henrique — 4785 Trofa Tel. 252 412 264 | Tlm. 965 139 771 Email: autoagricola@gmail.com

www.agricarb.com

Departamento Comercial

Rua Dr. Valentim Figueiredo, nº 152 4755 - 144 Courel | Barcelos Fax: 252 951 724 • agricourel@portugalmail.com António Martins: 917 605 892 | Ilido Martins: 938 527 379 Armindo Martins: 933 775 700 | Vitor Araújo: 912 840 890

TERRA BASTOS, L

AFONSO DE OLIVEIRA COSTA & FILHOS, LDA. Concessionário

Comércio de Máquinas e Alfaias Agricolas, Lda

DA

Importadores / Distribuidores

CONCESSIONÁRIO

USADOS: Tractores: Massey Ferguson 135 • Massey Ferguson 240 • Massey Ferguson 240 • Mitsubishi MT300 • Same Laser 130 • Yanmar 180D • Giratórias de rastos: Daewoo LC-V 130 c/ cabina • Hitachi EX 30 ALFAIAS

SEDE: S. Martinho da Gandara • 3720-537 Oliveira de Azeméis • Telf. 256 600 540 • Fax 256 600 549 www.terrabastos.com • email:geral@terrabastos.com

RURAL ANTUÃ Comércio de Máquinas Agrícolas, Lda.

CONCESSIONÁRIO PARA O DISTRITO DE AVEIRO

Importador de automotrizes, gadanheiras, enfardadeiras e outras máquinas

Rua Padre António Garrido — Arrotinha — 3860-385 Estarreja Tel 234 841 465 • Fax 234 843 106 • Email ruralantua@sapo.pt

Tel. 231 510 110 / Fax. 231 510 116 • Moita 3780 Anadia • Email: acosta9000@sapo.pt

Tractores Usados: • John Deere 1020

Lezírias • 3780-175 S. Lourenço do Bairro - Anadia Tel.: 231 516 360 • Fax 231 104 593

Concessionário Comércio e Reparação de Máquinas e Alfaias Agrícolas IMPORTADOR DE MÁQUINAS E PEÇAS ORIGINAIS

Envio para todo o pa ís

Tractor Deutz-Fahr Agrotron 6.15 • Fresas: Herculano FL1600 • Herculano FR2200 • Joper 2,40 mts • Motocultivador Ferrari 14 cv c/ reboque origem (c/ novo) Tel. e Fax: 234 932 253 • R. das Gatas, 28, Apt. 21, 3800-781 Eixo - Aveiro E-mail: joseduartefesteves@sapo.pt

ALFAIAS AGRÍCOLAS ÓLEOS

Arieiro - 3850-200 Albegaria-a-Velha Telf. 234 529 440 - Fax 234 529 449 tractolitoral@mail.telepac.pt

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .101


AVEIRO - VISEU - GUARDA

Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

Auto Henrique Bráz & Filhos, Lda

Daniel Alves da Mota Reparação de máquinas Agrícolas Peças para desfolhadoras de milho Benac e Bearn

MOTORES E CAIXAS DE VELOCIDADES

Venda de Usados

A peça que lhe faltava !... EIXOS PARA TRACTORES E MÁQUINAS

IMPORTAMOS PEÇAS PARA PORTUGAL

TRACTORES • ALFAIAS • EQUIPAMENTOS FLORESTAIS

Consulte-nos! 910 265 682 Rua das Televinhas 166 Corga do Lobão 4505-468 Lobão Tlm: 910 265 682 / 967 391 962 Email: andremota1993@hotmail.com

Mosteirô - Fermêdo, 4540-376 - Arouca Tel: 256 922 295 • 256 928 110 Fax: 256 928 109 • Tlm: 937 516 263 Email: ahenriquebraz@sapo.pt

Máquinas Agrícolas de Mansores, Lda.

Fabricante de Máquinas Agrícolas

MOTA

MAGRIMAL

<<<<<<<< CONCESSIONÁRIO >>>>>>>>

R. S. João de Deus, Nº11 - R/C - 7080-031 Vendas Novas • Tel.: 265 807 777 • Fax: 265 807 780 Email: geral@silvaepenas.mail.pt • www.silvaepenas.com

• Descascadeiras e britadeiras de amêndoa e avelã • Limpadores de azeitona eléctricos e para tractor • Elevadores com tina em inox para transporte de uvas • Apanha vides e ramos • Debulhadoras de cereais • Capinadeira corta matos • Plantadores de batata • Arrancadores de batata • Descaroladores de milho • Calibradores p/ frutos secos (castanha, avelã, amêndoa) • Rachadores de lenha

MÁQUINAS AGRÍCOLAS E FLORESTAIS

SEDE: Mansores • 4542-423 Arouca Tel. 256 921 424 / 256 922 358 • Fax 256 928 056 FILIAL: Meia Légua - Escapães (E.N. 1) • 4520 S.ta Maria da Feira • Tel. 256 811 469 • Fax 256 811 841

M.T.A.

Fábrica - Tel. 232 607 076 • Fax 234 781 356 Tlm. 939 262 886 - Águas Boas - 3560-010 Sátão E-mail: jose.l.mota@hotmail.com Av. de São Martinho, nº6 Alto de Arrifana • 6300-035 Guarda Tel. 271 238 977 • Fax 271 230 952 Filial: Fundão - Tel. 275 751 050 Email: mta.vendas@mta.pt • site: www.mta.pt

Máquinas Agrícolas e Industriais

DISTRIBUIDOR EXCLUSIVO GUARDA E CASTELO BRANCO

PARA A

MOVIMENTAçãO DE TERRAS TRITURADORES

www.lofilassiste.com Consulte as nossas máquinas de ocasião no site www.abolsamia.pt

Estrada de Nelas, 231 - Cabanões - 3510 Viseu • Tel. 232 451 826 - 232 451 482 Fax: 232 413 346 • Email: geral@lofilassiste.com

MAGRIL

CONCESSIONÁRIO JOHN DEERE PARA O DISTRITO DE VISEU E CONCELHOS DE AGUIAR DA BEIRA, FORNOS DE ALGODRES, GOUVEIA E SEIA

Vasto stock de máquinas usadas

Consulte-nos antes de comprar!

Lugar do Barbeiro Est. Aeródromo - Campo 3515-342 Viseu

102. Novembro | Dezembro 2012

www.abolsamia.pt

Tel. 232 424 182 Fax 232 451 863 Email: geral@magril.mail.pt vendas@magril.mail.pt


Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

VISEU - GUARDA - COIMBRA

Concessionário dos tractores

• Venda de alfaias novas e usadas • Comércio e reparação de equip. agrícola • Venda de peças multi-marcas

Casa Meada - 3040-584 Antanhol - Coimbra Tel. 239 438 599 • Fax. 239 438 148 Tlm. 919 374 605 Email: antunes-alvaro@clix.pt

Venda de todo o equipamento agrícola e tractores usados Vale de S. Pedro - Vilarinho 3680-323 Oliveira de Frades Tel.: 232 762 552 • Tlm.: 916 151 131 Email: potenciaideal@sapo.pt

Concessionário

Usados Tractores: Claas Ares 616 RZ • Fiat: 450 Vigneto (1973) • 480 • 640 (1978) • Ford 1900 (1981) • Hürlimann Prince 435 DT (1996) • John Deere 2650 • Kubota B7001 • Landini DT 8860 (1997) • Massey Ferguson 165 (1970) • New Holland TN 55 • Same: Falcon (1981) • Falcon 50 (1980) • Solar 50 (1990) • Solaris 35 (2003) • Shibaura 2240

REPRESENTANTE OFICIAL

TRACTORES E ALFAIAS, NOVOS E USADOS

Nogueiras · Cadima - 3060 Cantanhede T. 231 441 392 · F. 231 443 813 Tlm. 964 027 060 E-mail: sargaco_cruz@hotmail.com

Agro-Mecânica de Meãs, Lda.

Pedros (Fig. da Foz) • 3080-761 Bom Sucesso T.231 441 297 • F.231 441 615 Tmv. 966.006.755 • Email adacurcio@iol.pt

Venda e Reparação de Máquinas Agrícolas Concessionário

Tractores usados: • Deutz-Fahr D5006 • Fiat 160-90 DT • Fiat 45-66 DT • Ford 1900 DT • Iseki TS1910 DT • Kubota L2550 DT • New Holland TS125A DT • Same Falcon 50 • Motocultivador c/ reboque • Cavadora Joper 3090-431 - Alqueidão, Figueira da Foz Telf.: 233 940 871 • Fax: 233 940 378 Email: geral@agromondego.pt

Vasto stock de peças

Iseki & Kubota

Importador de Máq. e Peças de Origem:

TRACTORES FORD - FIAT

Motoceifeiras Pulverizadores Motocultivadores Motoenchadas

BENASSI

PEÇAS P/ MÁQUINAS AGRÍCOLAS

Edif. Altamira, Bloco D, Lj 6 R/C Esq. • 3130-200 Soure T.239 507 448 /917 560 251 • F.239 507 449 Email: agrisoure@sapo.pt

Tractores: New Holland 70-66 DT • De Nardi 45 cv • Hinomoto 174C • Same Delfino 35 • Rotorfresa Maschio DC3000 Est. Nacional 111 (Est. Coimbra - Fig. da Foz) 3140-166 Meãs do Campo T/F: 239 629 607 • Tlm.: 963 405 656 / 7 / 8 E-mail: agromecanica.meas@sapo.pt

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .103


COIMBRA - CASTELO BRANCO - LEIRIA

Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

A. M. Pampilhosa da Serra, Lda.

USADOS: Motoenxada Ferrari ET14 c/ fresa e reboque - 1.500€ • Charrua Galucho 2 F-13" (c/ nova) • Fresa Galucho 1,70 mts (c/ nova) • Mais alfaias em stock

USADOS: Auto-carregador Timberjack 230 • Máquinas de corte: Timberjack 1270 A • Timberjack 870 A • Timberjack 870 B • Máquinas de Rechega: Timberjack 1110 D • Timberjack 1110C (8 rodas) • Skiders: Timberjack 225 • Timberjack 240 B c/ pinças • Tractores: Massey Ferguson 165 • Massey Ferguson 298 DT c/ guincho

Pampilhosa da Serra Tel. 235 598 022 • Fax 235 594 764

&

A. SIMÕES

FILHOS, LDA.

C O N C E S S I O N Á R I O TRACTORES

MOTOCULTIVADORES MOTOENXADAS

Tractores usados: Hinomoto C - 174 • Iseki TX 2160 • Kubota B 7100 • Camião portamáquinas DAF 45.180 12T c/ rampa e grua Oficina: Tel. e Fax 239 47 72 80 Residência: 239 47 83 47 Espinheira - 3360 Penacova

ESPÍRITO SANTO

DB TRACTORES AGRÍCOLAS, LDA Chão Sto. André, 1 R/C Esq T. 272 320 771 • F. 272 328 471 6000-088 Castelo Branco

R.Sidónio Pais, 3-A T./F. 245 429 118 6050-327 Nisa

Email: dbtractor@mail.telepac.pt

CONCESSIONÁRIO

USADOS: Tractor: Fiat 420

BETONEIRAS E DUMPERS M I R A L

Fabricante de Cataventos e Moinhos de Vento PFL O Catavento - Moinho de Vento PFL eleva e transfere a água, facilitando o fornecimento de água às municipalidades, regadio de gotejamento, represas, charcas, reposição de água nas barragens, casas, hortas, restaurantes, pecuária, etc. Utiliza uma energia gratuita, inesgotável e não poluente: O VENTO.

Várias máquinas usadas em stock Consulte-nos antes de comprar

E.N.1 • Cova das Faias - 2400 Leiria Tel. 244 83 45 39 • Fax 244 82 58 36

104. Novembro | Dezembro 2012

Tractores usados: Agrifull 80 DT • Goldoni 921 DT • Iseki: 235 • TU 1700 DT (s/ matrícula) • Kubota: 1500 DT (s/ matrícula) • 1502 DT (s/ matrícula) • 245 (s/ matrícula) • 245 • 7100 DT • Massey Ferguson: 168 • 220 • 240 • New Holland 1920 DT • Same Delfino 35 DT • Shibaura ST333 DT • Valpadana 330 DT

www.abolsamia.pt

Fazemos montagens em todo o País Parque Ind. do Tortosendo Lt 10 6200-722 Tortosendo - Covilhã Tel.: 275 958 070/1 • Fax: 275 958 072 Tlm.: 967 018 012 • E-mail: pinto.filho@sapo.pt Filial: Castelo Branco, Saída Norte - Est. Mina Site: www.pintoefilho.pt


Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

LEIRIA

USADOS Tractores: Fendt 614 LS Turbomatik (1987) • Fendt 714 vario (2000) • Fiat 480 (1980) • Fiat 750 (1976) • Massey Ferguson 595 (1980) • Arrancador de batata • Cabina • Cavadora • Ceifeiras debulhadoras • Charruas • Chisel • Corta-matos • Corta-silos • Descarolador de milho • Destroçador de fardos • Distribuidor de adubo • Encordoador de feno • Enfardadeiras • Ensiladoras • Frentes de cereal • Frentes de milho • Fresas • Gadanheiras condicionadoras • Grua industrial • Máquinas de rega • Pá niveladora • Plantador Checchi & Magli • Pneus agrícolas • Pulverizador • Rotorfresa • Rototerras • Semeadores • Unifeed • Furgão • Veja mais máquinas e peças desmontadas no MICROSITE www.abolsamia.pt/clientes/maquifetal

Tm. 919 355 989 - T. 244 705 621 - F. 244 703 231 • Estrada da Torre, 2 - Reguengo Fetal 2410-208 Batalha - Email: maquifetal@sapo.pt

Grampos para redes Hélices para prender arames

Fabricamos Facas de Marca para Fresas Agricolas e outros componentes

MAIS DE 500 MODELOS DIFERENTES EM STOCK

CONCESSIONÁRIO DOS TRACTORES Importador de: Equipamento industrial • Camionetas de 3500 Kg com plataforma elevatória de 16,5m, para montagem eléctrica e pintura.

ENVIAMOS À COBRANÇA

AGRORECTA

Com Aços de Qualidade ao Desgaste e Resistência

Av. Dr. Vieira Pereira - Sta.Rita • 2500-298 Caldas da Rainha Telf. 262 83 27 03 • Fax 262 83 21 85

Fernando Ferreira

Rua António Oliveira, Nº34-A - Zona Industrial 2500-916 Caldas da Rainha Tlm: 917 522 030 • T.: 262 842 727/8 • F.: 262 842 729

M. Forrageiro

Pulverizadores

Máquinas Agric. e Ind., Lda Concessionário

Motoenxadas Motocultivadores

Tractor Same Delfino 35 frutetto (1990) 6.000€ • Motocultivadores: Goldoni 140 especial - 1.650€ • SEP 140 - 1.200€ • Motoenxadas: FMG FM 10 cv - 1.400€ • Meccanica Benassi RL 304 - 1.950€ • Meccanica Benassi RL 311 S - 650€ • Motogadanheiras: 2 rodas (2004) - 750€ • Meccanica Benassi FL204 3V (1997) - 800€ • Mais alfaias usadas em stock - Consulte-nos

Tlm. 967 009 454 Estrada da Tornada — 2500 Caldas da Rainha E-mail: geral@fernandomsferreira.com www.fernandomsferreira.com

USADOS Tractores: Carraro 8.1000 • Massey Ferguson 355 c/ car. fr. • Nibbi 448 DT • Motocultivador 14 cv c/ reboque e AE • Pulverizador 400 L c/ turbina • Cisterna Joper 3000 L

Covinhas 3105-408 Vermoil - Pombal Tel. 236 947 411 • Fax. 236 947 036 Email. geral.acjp@sapo.pt

www.acjp.pt

C o n c e s s i o n á r i o

Tractores usados: Antonio Carraro Tigre 3200 • Ford 6410 DT (1978) - 9.500€ • International 745 S (1983) - 5.500€ • Valtra 3400 c/ cab. - 14.500€

Magrilopes, de Noé Patrício Lopes Oliveira

Lda.

E.N.8, nº 163 •Tornada • 2500-315 Caldas Rainha Tel./Fax 262 990 697 • Tmv 917 541 636 • E-mail:geral@agrorecta.com

R. da Giroa, nº2 - Sobral • 2495 Stª Catarina da Serra

USADOS: Tractores: Agrifull A80DT (1989) - 9.500€ • Daedong T2600 DT - 5.500€ • Goldoni Compact 604D - 9.000€ • Lamborghini: 660 DT - 9.000€ • 880F DT c/ cab. (2001) 17.500€ • 990F (2004) - 13.500€ • Landini: 4500 (rastos) 4.500€ • 5830 (rastos) - 6.500€ • New Holland: 35-66 DT (2000) - 8.500€ • TL80 • Pasquali Cronos 7.65 • Same Delfino 35 • Mais alfaias usadas em stock - Consulte-nos antes de comprar

Telf./Fax 244 744 701 - Tm. 937 270 450

Ceifeiras debulhadoras: (2x) Fiatagri 3350 (M/T) • Fiatagri 3650 (M/T) • Laverda M84 • Reboque Herculano 12000 kg • Charrua Souchu Pinet 3F • Rotorfresa 2,30 mts • Outras alfaias e tractores em stock Vários volta-fenos Kuhn, enfardadeiras JD e Claas e gadanheiras Kuhn e Vicon

Concessionário

USADOS Tractores: Case IH 385 • Fendt 512 • New Holland 7740 c/ cab. • Valpadana com fresa e charrua • Reboques: Fliegl Gigant ASW 268 (2011) • Joskin 6500/18 (2007) • Gilibert Delta 110 (2008) • Juscafresa JS-87 Plus • Vasto stock de máquinas e alfaias usadas em stock - CONSULTE-NOS Sede: Urb. Fonseca, Lt.9 • Tel.236 942 125 3105-439 Vermoil - Pombal Pq. Expo: IC2/N1 - Travasso - Pombal Tel.Peças: 236 942 036 Fax: 236 942 122 www.agrovergeira.pt • geral@agrovergeira.pt

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .105


Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

LEIRIA - SANTARÉM

S.M.A.P.

Soc. Máquinas Agrícolas de Pombal

IMAPAL

Consulte as nossas máquinas de ocasião no site www.abolsamia.pt

Importadora de Máquinas Agrícolas de Pombal, Lda.

Importador Exclusivo • Motocultivadores • Motoenxadas • Motogadanheiras

AS MOTOENXADAS MAIS VENDIDAS EM ITÁLIA

Assistência técnica e peças Fendt

AGRIPÓVOA DE SANTARÉM,LDA

&

R. Alexandre Herculano - 2000-532 Póvoa Santarém Tel. 243 429 567 • Fax 243 429 730 E-mail. geral@agripovoa.pt

FAUSTINO HENRIQUES

MOTOENXADAS E MOTOCULTIVADORES

Várias máquinas usadas em stock - Consulte-nos R. do Moderno - Graínho - 2000 Santarém Tel.: 243 371 637 • Tlm.: 917 250 519 Parque de exposições - Póvoa de Santarém

de: José Manuel Ramalho Coelho

Reparação e Comércio de Alfaias Agrícolas Assistência à Pulverização - Serralharia Civil Fabricação de diversos tubos de hidráulico

Reboques Galucho: 12 ton. • 5000 kg 3b • 6250 kg 3b • 7500 kg • Reboque Joper 10000kg p/ vinha • Reboque espalhador de estrume Herculano 4 ton • Semeador Gaspardo p/ milho • Charrua Fialho 2F-18” hid. • Charruas Galucho: 1F-16" • 1F-17" • 2F-12" • 2F-13” hid. • 3F-13” hid. • 3F-13” hid. • 3F16" • de discos vinhateira • Rototerras: Agrator 2,50 mts • Agric 3,00 mts • Maschio 2,05 mts • Maschio 3,00 mts • Vibrocultor p/ vinha Vasto stock de alfaias usadas - consulte-nos R. Ferreira de Castro - 2070-656 Vila Chã de Ourique Tel. 243 789 980 • Fax. 243 789 988 Telem. 917 820 997 / 917 460 860 / 916 672 550

Vitor Albino PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AGRÍCOLAS

Trabalhos em milho, tomate, silagem e outros

R. S. João n.º 7/A — 2025-038 Alcanede STR Tel.: 243 408 259 • Tlm. 919 677 898 • 917 266 537 • 919 700 771

106. Novembro | Dezembro 2012

REPLAY

Máquinas de Jardinagem

Matos da Ranha - junto á IC2 (EN1) — 3105-458 Pombal • Tels 236 94 75 95 • 236 94 71 43 • Fax 236 94 29 31 Peças e escritório: 962 610 237 • Comercial: 964 007 279 • email: geral@imapal.pt - www.imapal.pt

MÁQUINAS AGRÍCOLAS, LDA.

USADOS Tractores: Fendt 514 • Fendt 822 • International 574 • Massey Ferguson 165 • Massey Ferguson 274C (rastos) • New Holland 8670 • New Holland TD85 DT c/ car. fr. • Ceifeira debulhadora New Holland 8055 (T/M) Mais alfaias agrícolas em stock

COMPRESSORES PARA VINHAS, POMARES E APANHA DA AZEITONA

www.abolsamia.pt


Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

SANTARÉM

CONCESSIONÁRIO FABRICANTE

• Fabricante de Reboques c/ Esmagador de Uvas • Tractores e Alfaias Novas e Usadas • Serviço de Corte e Quinagem • Baldes de vindima inox c/ porta paletes

A nossa experiência ao seu serviço

Importador de Máquinas e Peças de Origem:

FABRICANTE FECHOS DE ARCOS DE SEGURANÇA

EQUIPAMENTO AGRÍCOLA NOVO e USADO

Est. dos Luizes - Casais dos Penedos 2070 Cartaxo • Tel. 243 799 783 Fax 243 799 092 • Telm. 917 597 043 Email: carlosrebelolda@sapo.pt

Tractores: Agrifull 45 V • Fiat 70-76 DTF • Fiat 766 DT • Same Vigneron 35 • Vasto stock de alfaias e máquinas usadas - Consulte-nos E.N. 118 - Azeitada - 2080-321 Benfica do Ribatejo Tm: 936 001 380 • T: 243 589 222 F: 243 589 759 E-mail: apolinariosirmaos@sapo.pt

Custódio João www.apolinarios.pt

Tractores: Fendt 309 c/ cab. A/C (1994) - 8.500€ • Fiat 9090 - 10.000€ • Ford 5600 - 2.500€ • Ford 6610 - 3.000€ • Ford 7610 (1987) - 8.500€ • Ford TW15 - 12.500€ • Lamborghini 110 - 12.500€ • Massey Ferguson 185 - 2.000€ • Massey Ferguson 35 - 1.500€ • Massey Ferguson 174C (rastos) - 6.000€ • Same Antares 110 c/ cab. A/C (1998) 18.000€ • Same Solaris 35 (1993) - 5.000€ • Valmet 805 (1991) - 10.000€ • Charrua Galucho SF3F - 4.000€ • Corta-forragens JF - 2.000€ • Reboque Herculano 5000 kg - 2.000€ • Semeador Solá - 2.000€ • Furgão Iveco 3512 (1996) - 3.000€

Representante

R. da Escola Velha - 2100-607 Branca - Coruche Tel. 243 60 50 54 • Fax 243 60 50 96 • geral@agrogaspares.pt

Importador

C O N S U LT E - N O S

TEMOS A PEÇA OU O COMPONENTE QUE VOCÊ NÃO ENCONTRA NO MERCADO !

Tractores: Tractores: (2x) Deutz-Fahr Agroplus 100 • Deutz-Fahr DX 4.51 • Fiat 80-66 DT c/ car. fr. • Ford 4610 c/ car. fr. • John Deere 6220 c/ car. fr. • Massey Ferguson 2680 • Massey Ferguson 398 c/ car. fr. • Valmet 4400

Estaleiro: Estrada Nacional 118, Nº440 - 2120-016 S. Magos T. 263 50 60 01 • F. 263 50 60 02 • Res.: Paúl - 2100 Coruche

Venda de Máquinas e Alfaias Agrícolas

CONCESSIONÁRIO OFICIAL

gerencia@agrimagos.pt www.agrimagos.pt

USADOS Tractores: Fendt Xilon 524 • Hürlimann SX1500 • John Deere 6910 • New Holland TL80 DT • New Holland TL90 c/ cab. A/C e car. fr. • New Holland TM 165 • (2x) New Holland TM190 • Renault 70-14 SP DT c/ car. fr. • Renault Temis 610X c/ cab. A/C • Grade de discos Galucho GLHR 28X26"

E. N. 114-3, nº 1048 • 2120-209 Foros de Salvaterra • Tel. 263 507 287 • Fax. 263 504 682 • Telf./Fax. 263 504 792

Concessionário

Rua do Paúl, Nº 2 2120-019 Salvaterra de Magos Tlm.: 917 320 371 • 919 832 853 Email: joseeorlandopatricio@gmail.com

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .107


Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

SANTARÉM - LISBOA Importador Pulverizadores

Carregadores

R. Escola Velha - 2100-607 Branca - Coruche Tel. 243 60 50 54 • Fax 243 60 50 96 geral@agrogaspares.pt

USADOS: Tractor: Valtra 6400 c/ reb e grua • Reboque Costa 10 ton c/ grua • Empilhadores: Manitou 4 ton. • Moffet 1,6 ton. • Yang 1,5 ton. • Yang 2,5 ton.

SEMETRA

AMAGRINABÃO Distribuidor de Componentes para Máquinas Agrícolas e Empilhadores

Vasto stock de peças KIOTI

®

R. António Joaquim Araújo, 76 • 2300-590 -Tomar Tel./Fax: 249 321 850 Telm: 964 677 197 Email: amagrinabao1@sapo.pt

www.amagrinabao.com

Concessionário USADOS: Tractores: Iseki TE3210 DT • TS321 • TX2160 DT • TX1500 DT • Landini 4035 DT • Motocultivador Ferrari 12 cv c/ arranque eléctrico, fresa, charrua e reboque

Rua de S. Bernardo, 316 6120-214 Cardigos • Telf. 274 860 120 Tlm. 966 040 963 • Fax 274 860 129 Email: rts_lda@aeiou.pt

CONCESSIONÁRIO

Tractores usados: Antonio Carraro 6100 DT F (1991) • Ford 6600 DT • Kubota L285 • Lamborghini R3. Evo 100 DT c/ cab. A/C (2009) • Same Solaris 45 DT (1994)

Rendufas • 2350-077 Chancelaria - Torres Novas T. 249 791 903 • F. 249 791 235 Tlm 917 821 144

JUSTO PEREIRA

Stock de usados: Tractores e Motocultivadores Tractores japoneses Revistos de mecânica

Rua das Chãs • 6120 Mação Tel./Fax. 241 572 389 • Tlm. 968 013 272

MÁQUINAS USADAS Tractores: Case IH MXU 110 (2005) • John Deere 6910 (2002) • John Deere 7530 premium (2007) • Enfardadeira: New Holland BB940A c/ RotoCutter • Carregador frontal Tenias B2 (2011)

Casal do Letrado • 2630 Arruda dos Vinhos Tm. 917 214 708 - Fax 261 317 807 Email: jcpsaramago@gmail.com www.jcsaramago.com

108. Novembro | Dezembro 2012

Tractores: New Holland 8670 (1997) • New Holland TS110 c/ cab. • Ceifeiras debulhadoras: John Deere 1075 (p/ peças) • John Deere T550 • Frente de milho Case-IH 6 L articulada • Pulverizador Hardi MK600 c/ barra de deservagem de 12 mts • Colhedora de batata Barigelli Universal T (rebocável) • Charruas: Galucho Europa CHF 4-12/18 • Charrua de discos Galucho D428 H • Corta-relvas: John Deere R47 S c/ tracção • John Deere R47 VK c/ tracção

www.abolsamia.pt

TRACTORES

Motocultivadores • Motoenxadas Motogadanheiras • Mini-tractores 2490-020 Alburitel • semetra@mail.telepac.pt T. 249 566 279 • F.249 566 430

A. A. Alburitelense, Lda.

USADOS Tractores: Fiat 450 Special - 3.500€ • Ford 1700 (1983) - 4.500€ • Ford 2000 - 2.500€ • Ford 2000 - 2.750€ • Iseki 3210 DT (1985) 6.000€ • John Deere 1850 DT (1989) - 10.000€ • Mitsubishi MT18 DT - 5.000€ • Pasquali 946 DT (1985) - 2.500€ • Same Explorer 95 (2006) 19.000€ • Yanmar 1300 DT c/ fresa - 3.500€

Alburitel — 2490 Ourém Tel. 249 566 404/249 561 147 • Fax 249 566 536 E-mail: geral@alburitelense.com


Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

LISBOA

DIVIAL JP.

Tractores de rastos • Motoagrícolas Transcar • Motocultivadores de 5 a 14 cv • Motogadanheiras

USADOS: Tractor John Deere 2450 • Enfardadeira Welger D4000 • Fresa Joper 2,40 mts • Rotorfresa Agric 2,20 mts c/ rolo

PEÇAS para toda a gama com entregas a nível nacional em 24 horas

STOCK DE MÁQUINAS USADAS CONSULTE-NOS ANTES DE COMPRAR

Motoenxadas

a gasolina e diesel Ferramentas manuais de corte, tesouras de poda, jardinagem, corta-sebes, serrotes

E.N. 9 - Charnais - 2580-082 Merceana Tel. 263 766 020 • Fax. 263 766 029 info@divial.pt • www.divial.pt

COMÉRCIO DE PEÇAS E AUTOMÓVEIS, LDA.

Concessionário dos Tractores USADOS: Tractores: David Brown 885 • Lamborghini 880 F • Lamborghini C503 • Landini Powerfarm 95 c/ inversor hid. (2007) • Motocultivador Pasquali 14 cv • Pulverizadores: 1500 L (rebocável) • 200 L c/ turbina • Tomix 200 L • Distribuidor de adubo 1 L c/ subsolador

IMPORTADOR

• Tesouras electrónicas • Atadores • Despampanadeiras • Pre-podadoras • Máquinas de vindimar

AGENTE OFICIAL

E.N. 9 - Zona de Charnais - Merceana - 2580-087 • Tel 263 769 862 • Fax 263 760 169

SAPAGRIC,

Lda.

Com. de Máq. Agríc., Viaturas e Acessórios, Lda.

AGROMAR

www.maquisintra.pt

Tractores Tractores: Antonio Carraro Tigrone 5500 • Carraro Agrilux F80 c/ cab. • Case-IH 4230 (1998) • Deutz-Fahr Agrolux 80 c/ cab A/C • Ferrari 50 • Fiat 470 DT • Goldoni 238 • Goldoni 604 • Hürlimann XF80 c/ cab. • Iseki 3110 • John Deere 5510N c/ cab. e car. fr. • Lamborghini 880F • Lamborghini C340 • Landini 90F c/ cab. várias alfaias rebocadas • Massey Ferguson 165 • Same Delfino 35 DT • Same Drago 120 • Same Frutteto 85 c/ cab. • Vasto stock de alfaias usadas em stock

Alfaias

Motocultivadores

USADOS Tractores: Hürlimann XT909 • Massey Ferguson 134C (rastos) • Same Vigneron 45 • Reboque espalhador de estrume 5000 kg Av. Nª Sra. da Purificação, 92 • Sapataria 2590-430 Sobral de Monte Agraço Tel 261 78 63 27 • Tmv. 91 722 78 08 Fax 261 78 50 53 • E-mail: sapagric@sapo.pt

Tractores: Claas 456 RX c/ cab. A/C • DB 885V • Fiat 100-55 (rastos) • Fiat 450 V • Fiat 70-65 (rastos) • Ford 4610 • Hürlimann XT90 DT c/ cab. • Lamborghini C553 (rastos) • Landini 4500 (rastos) • MF1260 DT • MF135 • Same Explorer II 90 DT Outras máquinas e diverso material florestal

R. da Indústria - Casal do Rodo 2640-216 Encarnação Tel 261 855 316 • Tlm. 965 103 782 Fax 261 858 737 Email: martinho.j.r@clix.pt

Av. 10 de Agosto, 180 - Pobral 2655-135 Carvoeira MFR Tel: 21 960 90 10 • Fax: 21 960 90 18 geral@maquisintra.pt

Concessionário

USADOS Tractor Lamborghini Plus 880F c/ cab. Cabena (2002) Fresa Galucho FN1700A Grade de discos Galucho A2CP-22-24” Apanha vides

EQUIPAMENTOS USADOS:

Tractores: Case IH JX 95 DT • David Brown 880 • Hürlimann 361 DT • New Holland TL80 DT • New Holland TN75 DT • Cavadora Gramegna 6 pás (c/ nova) • Várias alfaias Galucho: reboques, fresas, charruas, grades de disco, chiseis e escarificadores. R. 25 Abril, 28 - Igreja Nova - Mafra • Tel. e Fax.: 219 279 391 • Tel. 219 270 956 Filial: R. Teresa de Jesus Pereira, 41 - Torres Vedras • Tel. 261 324 442 E.mail: autoigrejanova@gmail.com

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .109


LISBOA - SETÚBAL- PORTALEGRE

J. BARREIRÃO DUARTE TRACTORES USADOS: Case-IH 733 DT • David Brown 880 • David Brown 995 • Ford 3710 DT c/ car. fr. Galucho • Landini 75 cv • (2x) Massey Ferguson 135 • Massey Ferguson 35 X • Renault 60

Tel. 219 613 180 • Tlm 917 300 953 Seixal - S. João das Lampas 2710 Sintra

Mecânica Auto Terrugense,Lda. TRACTORES

MOTOENXADAS e MOTOCULTIVADORES

MÁQUINAS P/ JARDIM

de 20 a 45 CV

ALFAIAS

Largo de Sto. António - 2710 Terrugem - Sintra Tlm. 964 017 864 - 963 388 206 • F. 219 618 304 email: autoterrugense@sapo.pt

R. do Sabugueiro, 4 2950-734 Qta. do Anjo Tel. 212 870 192 • Fax. 210 857 209 smcsucessores@hotmail.com

CORDEIRO, RAMOS & ROMÃO, LDA

Com. e Rep. de Aut. e Máq. Agríc. CONCESSIONÁRIO

USADOS Tractor Renault 55-14 V • Charrua Galucho 1F-13" • Escarificador Ribatejo 9D • Grade de discos 16x20” • Pulverizador Fantini 1000 L • Reboque Herculano 3500 kg • Subsolador Xico FER 300 (1996) BOMBAS • REGAS • TUBOS • QUADROS ELÉCTRICOS E ELECTRÓNICOS • ALFAIAS AGRÍCOLAS • MONTAGEM E ASSISTÊNCIA

Av. Liberdade, 89 • 2965 Águas de Moura Tel e Fax 265 912 333 • Tmv 965 806 599

ARTUR

Compra e venda de Máquinas Industriais, Florestais e Agrícolas

Várias alfaias agrícolas usadas em bom estado

Revendedor

Paraiso do Alentejo - 7570 Grândola Telf. 269 442 476 - Fax 269 498 145

SOUSEL

USADOS Tractores: Deutz-Fahr 3900F • DeutzFahr 6806 • Fendt Farmer 306 LSA • John Deere 2850A • John Deere 6200 • New Holland 55-85 (rastos) • New Holland T4030 • New Holland TNS75 DT • Steyr 9094 • Enfardadeiras: New Holland 650 (rolos) • New Holland BB940S • Gadanheiras: John Deere 486 • Kuhn C202R • Vicon KM241 • Unifeed Fialho TMV13 • Colhedora de tomate Galignani Super 5 • Pulverizador Hardi MR 2040 • Semeador Galucho SD3000 • Vibrador para colheita de azeitonas Verdegiglio ORTF/7/88 • Motocultivador BCS 730 • Grades de discos: Mancha Real 18x24” RMT • Safisal 20x24" H. • Trituradores: Nobili BMG 160 • Rotomatic TRO 130 • Braço de retroescavadora Bobcat 730 SH

Outras máquinas e alfaias em bom estado

110. Novembro | Dezembro 2012

Severino Matos Cardoso & Sucessores, Lda.

M. FORRAGEIRO

Comércio e Reparação de Máquinas Agrícolas Pneus - Mecânica Geral

Tractores: Deutz-Fahr 5506 • Deutz-Fahr AgroPlus 85 (2003) • Fendt 306 LSA TurboMatik c/ car. fr. Herculano • Fendt 308 LSA TurboMatik • New Holland TL100 DT c/ cab. A/C • Same Panther 95 • Same Silver 100.6 • Valtra Valmet 900 (2000) • Mais alfaias usadas em stock - Consulte-nos

Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

www.abolsamia.pt

USADOS T. 268 551 170

Usados: Semeador Monosem 4L e várias alfaias

R. Tenente Coronel Salgueiro Maia 7570-310 Grândola Tel. 269 441 084 - Fax 269 101 519 e-mail jjromaolda@hotmail.com

Stock variado de Pneus, Peças e Acessórios

Sede: Bº S. Francisco, Lt 6 7580-189 Alcácer do Sal • T: 919 758 214 / 919 861 808 • F: 265 622 373 Oficina: Z. I. Alcácer do Sal Email: arturquintas@mail.pt www.arturquintas.com


Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

PORTALEGRE - ÉVORA - BEJA Júlio, Caeiro & Marques,Lda. Comércio de Máq. Agrícolas, Peças e Reparações

Tractores Enfardadeiras Ceifeiras

TRACTORES E MÁQUINAS AGRICOLAS DE OCASIÃO TRACTORES: Fendt 105 S • Fendt 275S DT c/ carregador frontal Galucho • Fendt 309C DT c/ cab. A/C • Same Explorer 70 Special c/ carregador frontal Galucho • CEIFEIRA DEBULHADORA Claas Mercator 75 • ENFARDADEIRA Claas Markant 65 c/ atador arame e carro transportador fardos • VIBROCULTORES: Kongskilde 6,00 mts hidráulico • Kongskilde Vibro Flex 11B

USADOS Tractores: Fiat 60-66 DT • John Deere 3130 • John Deere 3140 DT • John Deere 6210 c/ cab. e car. fr. • Semeador John Deere 750 Pq. Ind. e Tecn. de Évora Rua Circular Nascente, Lote - 23 7005 - 326 ÉVORA Tel : 266 701 772 • Fax. 266 703 040 E-mail: caeiro@sapo.pt

USADOS: Tractores: New Holland TG285 (2006) c/ 2100 h. - 75.000€ • Valtra 3500 c/ cab. (2003) • Retroescavadora Fermec 860 (2000) R. Dr. António José de Ameida Apart. 106 - 7002-502 Évora Tel. 266 739 250 • Fax. 266 739 251 E.N. 121 - Km 70 - Cx. Postal 1051 7800-249 Beja Tel. 284 327 387 - Fax. 284 327 395 Agente oficial

Concessionário

AQUIDIANA

Máquinas e Equipamentos Agrícolas, Lda. USADOS Tractores: Case IH 845 DT c/ car. fr. • Deutz-Fahr Agroplus 95 DT • Fendt 307 • Fiat 120C (rastos) • John Deere 6920 • Massey Ferguson 394C (rastos) • Renault 120-54 • Same Frutteto 85 • Depósito 5000 L p/ água • Destroçador florestal Berti 1,80 mts • Charruas: Kverneland 3F • Kverneland 4F • Escarificadores: Fialho 15D • Galucho E-11D • Galucho E-13D • Galucho E-9D • Grades de discos Galucho: A2CP 20x24" • A2CP 22x24" c/ rodas • A2CP 22x26" • GLHR 22x24" • GLHR 24x26" • GPR 16x28" • GPR 16x28" c/ rodas • NA2C 16x22" • NA2C 18x24" Diversas gadanheiras usadas + condicionadoras Mais alfaias usadas em bom estado

Zona Indust. nº 1 - Lt. 29 - 7000 Évora • T. 266 706 537 • F. 266 743 674 • maquidiana@clix.pt

P

Mariano J. Pegacho, Lda.

Oficina de Automóveis, Máquinas Agrícolas e Industriais Concessionário

USADOS: Tractores: Case IH CX90 (bom estado) • Ford 5610 DT c/ car. fr. Tenias • Steyr 145 cv (bom estado) Giratória de rastos Fiat Hitachi EX215 Triturador Fialho Eléctrico trifásico

USADOS: Tractor Ford 3610 • Escarificadores: Ribatejo 11B • Ribatejo 9B • Vibrador apanha azeitona Fialho extensível

Parq. Ind. • 7045-663 Vimieiro ARL Tel. 266 467 202 • Fax 266 468 118

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .111


Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

ÉVORA - BEJA ALTO ALENTEJO

Tractores: Deutz-Fahr D6006 • Deutz-Fahr DX4.51 c/ car. fr. (1993) • Fendt 309 (1990) – 13.000€ • Fendt 312 c/ vib. • Ford 4000 • Ford 8340 DT (1995) – 17.500€ • JD 2850 c/ cab. (1990) – 13.000€ • JD 6310 c/ cab. A/C (2001) • JD 6910 c/ cab. A/C (2000) • MF 4245 c/ cab. A/C (2001) • MF 4270 c/ cab. A/C (1999) – 20.000€ • MF 699 DT (1988) – 9.000€ • NH TM175 (2002) • Pulverizadores: Hardi NK 400 L – 1.750,€ • Hardi NK 600 L • (2x) Hardi TX-SPA 2500 L • Semeadores: 24 linhas • Gaspardo Rígido p/ milho – 3.750€ • Gaspardo U-20F2 – 5.000€ • (2x) Rau 4L • (3x)Solá de linhas • Gadanheiras condicion.: JD 1460 • Kverneland Tarup 3,20 mts • Vicon GMR 2400 – 9.000€ • Vicon KMR 2400 – 13.000€ • Distribuidor de adubo: Solá 1500 L • Enfardadeiras: JD 570 • JD 578 • Unifeed Compar Space Mix – 22.500€ • Desladroadora Tordable 6 cabeças • Pré-podadora Lagarde RD 76/3 – 12.500€ • Despampanadeira Pellenc hidráulica • Limpabermas Lagarde Orion 50 CS – 17.500€ • Trituradores: Lagarde GN180 • Lagarde GN250 • Perfect BK-210-H • Serrat Trigon 1800 – 2.250€ • Várias alfaias usadas em stock - Consulte-nos

Máquinas Usadas: Tractores: Case IH JX 100 U • Landini Trekker C85 (rastos) Pneus florestais Nokia 650/55-26.5

Tlm: 966 924 178 / 963 053 206

USADOS Tractores: Case IH 2150 DT c/ car. fr. • Renault 70-14 c/ car. fr. • Renault 70-14 LB • Yanmar F21 c/ alfaias • Vindimadora Alma rebocável

CAMEIRINHA MÁQUINAS AGRÍCOLAS

Concessionário

Tractores usados: Z. I. - Lt. 40-41• 7630-033 Boavista dos Pinheiros Tel. 283 098 106 • Fax. 283 327 610 Vendas: 918 698 540 Assistência Técnica: 918 697 104 Peças: 910 542 108

REBELO Máquinas e Acessórios, Lda. Concessionário

STOCK DE USADOS CONSULTE-NOS ANTES DE COMPRAR

E.N. 121 - Apart. 242 - 7800 Beja Tel. 284 321 652 • Fax: 284 321 662

112. Novembro | Dezembro 2012

• Same 110 cv • Same Dorado 70

R. D. Afonso III, 7800-050 Beja • Tel. 284 313 300 Email comercial@cameirinha-ma.pt

LAMPREIA

USADOS Tractores: Massey Ferguson 399DT - 12.000€ • Massey Ferguson 4270 DT c/ cab. A/C e car. fr., (2001) - 20.000€ • New Holland TD95 c/ car. fr. - 16.000€ • Charruas: Galucho CH3/4-16H3 hid. - 3.800€ • Tagra 9B como nova - 2.000€ • Escarificador Agrivilhena 11B • Gadanheira condicionadora Krone EasyCut 280 Cri - 7.000€ • Grades de Discos: Galucho A2CP 22x24" • Galucho GPR 16X28" • Volta-fenos Kuhn GA 7822 REPRESENTANTE PELLENC

LOPEZ GARRIDO Carregadores frontais

AGENTE OFICIAL HERCULANO

ALFAIAS AGRÍCOLAS, S.A.

AGENTE OFICIAL GALUCHO

Alfaias

FABRICO DE DEPÓSITOS PARA ÁGUA E GASÓLEO R. Poeta Inocêncio de Brito, 18 • 7800-751 São Matias - Beja Tel.: 284 915 129 • Fax.: 284 915 132 • Email: agrivilhena@sapo.pt TRACTORES: Agrifull: 110 DT - 12.500€ • 140 - 8.000€ • 65 DT - 8.500€ • 80 - 6.500€ • 80 DT • 80 DT - 12.000€ • Carraro 920 - 7.500€ • Case-IH: 1125 - 7.500€ • 1394 DT - 5.000€ • 70 cv c/ car. fr. Galucho - 8.000€ • 7455 - 7.500€ • 90 cv - 9.000€ • 955 - 6.000€ • Caterpillar: D3 (rastos) - 9.000€ • D4D (rastos) - 7.000€ • D5D (rastos) - 10.000€ • Deutz-Fahr: 110 cv c/ car. fr. - 10.000€ • 130 cv c/ cab. - 8.000€ • 70 cv 8.000€ • 7806 DT - 7.000€ • Deutz-Fahr D40 S - 1.500€ • Ebro: 1025 - 7.000€ • 684 - 1.000€ • Fiat: 110-90 c/ cab. A/C - 17.000€ • 140-90 c/ cab. A/C - 17.500€ • 420 - 2.000€ • 55-65 R • 80-66 - 10.000€ • 80-66 DT • 90-90 - 11.000€ • Fiat 90C (rastos) - 15.000€ • Fiatagri 140-90 c/ cabina • Ford: 5000 - 2.500€ • 5610 DT - 10.000€ • 5610 DT - 10.000€ • 6600 - 3.000€ • 6610 - 7.000€ • 6610 DT - 6.000€ • 6810 DT - 6.000€ • 7600 DT - 5.500€ • 7610 • 7610 DT - 6.000€ • 7610 DT - 10.000€ • 8210 • 8210 - 10.000€ • TW 25 - 5.000€ • International 745-S • Itma 80 cv (rastos) - 5.500€ • John Deere: 2030 • 2130 - 2.500€ • 2850 • 3040 - 5.000€ • 3150 • 3350 - 10.000€ • Lamborghini: 106 - 7.500€ • 80 cv (rastos) - 10.000€ • 874-90 - 12.000€ • Landini 7680 - 7.500€ • Massey Ferguson: 390 DT - 10.000€ • 4370 DT • New Holland: 6640 • 80-66 DT - 15.000€ • 8670 • 8670 c/ cab. A/C - 30.000€ • TD90D • TK100 (rastos) - 20.000€ • TL100 - 17.500€ • TL100 c/ cab. A/C - 20.000€ • TM165 • Renault: 120 cv - 10.000€ • 95 cv c/ cab. A/C - 10.000€ • Same: 100 - 6.000€ • 70 cv - 5.000€ • 80 cv - 5.000€ • 85 cv - 5.000€ • 95 cv 7.500€ • Valmet 1180 - 15.000€ • Zetor: 70 cv - 5.000€ • 80 cv - 5.000€

Bomba - 2.500€ • Carregadores frontais: Fialho p/ Fendt - 2.500€ • Galucho: p/ Fendt - 1.500€ • Profissional p/ Same - 3.000€ • Ceifeiras debulhadoras: Case-IH 1440 c/ cab. A/C - 20.000€ • Claas 68 (rastos) (A) - 7.500€ • Fiatagri 3500 (rastos) (A) - 10.000€ • John Deere: 1055 - 12.500€ • 1075 - 12.500€ • Laverda: 112 (rastos) (A) - 7.500€ • 132 (rastos) (A) - 7.500€ • 3400 - 15.000€ • 3650 - 15.000€ • M100 - 10.000€ • M120 - 4.000€ • M132 - 10.000€ • M152 - 10.000€ • New Holland: 8040 - 10.000€ • 8050 - 12.500€ • 8050 (rastos) (A) - 7.500€ • Charruas: Galucho: 2F-14" hid. - 1.000€ • 2F-16" hid. - 2.000€ • 3F-13" hid. - 2.000€ • Chisel Halcon 7x9 - 2.000€ • Cisterna 5000 lts - 2.000€ • Enfardadeiras: 1200 (f. gigantes) - 5.000€ • 2100 c/ picador - 30.000€ • Claas 1150 - 15.000€ • Hesston (f. gigantes) - 5.000€ • John Deere: rolos c/ câm. fixa - 10.000€ • rolos c/ câm. var. - 10.000€ • Rivieri Casalis c/ carrinho - 15.000€ • Ensiladora John Deere 1 linha - 1.500€ • Frentes de milho: Laverda 4 linhas p/ 3500 • New Holland 4 linhas p/ 8040 • Gadanheira New Holland 1500 - 5.000€ • Gadanheira condicionadora Laverda automotriz - 5.000€ • Grade de discos: Galucho 28x24" - 2.000€ • A2CP 24x24" - 3.250€ • GLHR 28x26" - 7.000€ • GPR 16x28" - 5.000€ • Máquinas de rega - 3.000€ • Riper: 3F - 1.200€ • Galucho 5F - 2.000€ • Semeadores: Gaspardo 4 linhas c/ adubador - 2.000€ • Massey Ferguson: 3,00 mts - 2.500€ • 4,00 mts - 4.000€ • Monosem 4 linhas - 6.000€ • Stara Sfil 3,00 mts - 10.000€ • Tarara Denis D100 - 1.500€

R. D. Afonso Henriques, 4 — 7800 Beja • Tel 284 32 36 53 • Fax 284 32 42 88 • f.c.lampreia@mail.telepac.pt www.abolsamia.pt


Clientes com microsite: consulte a lista completa das máquinas de ocasião no site: www.abolsamia.pt - máquinas de ocasião - empresa

RIBEIRO & CARAPINHA, Agente Oficial:

Agente:

Importador de Máquinas e Peças de Origem:

Agente:

BEJA - FARO - AÇORES – EUROPA LDA.

Tractores: Deutz 1006 • Ford 3000 • Ford 4000 • Lamborghini 874-90 DT • New Holland M160 • Same Titan 145 V DT • Valtra 8550 • Carregadores frontais: Galucho 2140 • Leader Pumps • Ceifeiras debulhadoras Claas Dominator • (2x) New Holland 8040 • New Holland 8060 • New Holland TC56 • New Holland TX62 • Charruas: Galucho CH 2F-16” H • Galucho CH3/4 14" H • Joper vinhateira • Kverneland EG85 4F • Nardi • Solano Horizonte • Chiseis: Fialho 9B ligeiro • Galucho pesado 9/11/13 • Cisterna Galucho CG8000 DE • Cultivador Kongskilde Vibrofex 9 • Depósito 5000 lts • Distribuidor de adubo Eurospand • Dumper Cat D300 E • Enfardadeiras: Claas 2100 • Claas Dominater • Deutz-Fahr • John Deere 342A • Rivieri Casalis R49 • Forwarder Valmet 892 • Frente de cereal John Deere 950 • Frentes de milho: Moresil 4L • Moresil 6L Hidr. • Fresas: facas direitas • Galucho hidráulica • Gadanheira condicionadora Poettinger 7 discos • Máquina de rega 500 mts • Plantador p/ tomate • Pulverizador Hardi 1000 L hidráulico • Retroescavadora New Holland NH85 • Rolos: Alcon p/ olival • Noli • Semeador Galucho SD4000 • Subsolador Galucho NA-V • Vibradores De Masi SHA 19GDI • Vibrocultor La Sidero Vibr 390

Nova Variante - Vale de Atum - 7800-346 Beja • Telem. 917 601 710 • Tel. 284 322 183 / 284 328 420 Fax. 284 092 046 • Tel. peças. 284 328 420 • Email: ribeiroecarapinha@hotmail.com

SERRAUTO Comércio de Automóveis e Tractores, Lda

Vibradores

Rua da Estalagem, 2 • 7860-133 Moura Tel.: 285 250 880 • Fax: 285 250 889 Email: luis.e.serra@hotmail.com

DELFIM CUSTÓDIO

Oficina de Reparação e Venda de Alfaias

STOCK DE TRACTORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS USADOS EM BOM ESTADO

E.N. 120 - 8670 ROGIL Tel. e Fax: 282 998 332

AGRONUNES Concessionário

Todo o tipo de Alfaias Agrícolas Consulte as nossas máquinas usadas no site www.abolsamia.pt

Estrada Regional 77 - Criação Velha 9950-232 Madalena - Pico Tel/Fax: 292 622 921 • Tlm: 917 889 527 Email: agro-nunes@sapo.pt

www.agronunes.com

www.abolsamia.pt Novembro | Dezembro 2012 .113


CONSTRUÇÃO Peças e Acessórios para Tractores, Camiões, Máquinas Industriais, Varredoras Mecânicas • Materiais p/ Limpeza de Estradas • Materiais de Sinalização

NEW HOLLAND Peças e Componentes de origem

R. José Fontana (Urb. Qta. S. José) Lt. 4, Bloco K - Loja Dta. - Apt.623 Póvoa Sto. Adrião - 2675 Odivelas Tel 21 938 71 78 • Fax 21 938 77 52 E-mail: sarm.lda92@gmail.com

Máquinas de ocasião: Grade de discos Galucho 22x22’ c/ abertura hidráulica Tractor Ford 8210

USADOS INDUSTRIAIS Gerador Sincro 37 KW

Retroescavadora New Holland NH95

Pá carregadora Hanomag 44D

Telescópicas Dieci ET 137 13 MTS 4X4

Retroescavadora New Holland 85 LN

Mini-carregadora New Holland LX465

Mini-carregadora Bobcat 753

Gerador Mosa GE6000 DS/GS

Gerador Deutz Diesel 3 Cil.

Giratória de rastos Kubota RX-502

Empilhador Fahel Fce 15C

Empilhador Nissan FD02A25Q

Mini-carregadora Case 1845-C

Empilhador Mitsubishi 1.8

Empilhador Manitou MSI30

Empilhador Linde 1.200kg

Gerador Himoinsa 40 kva

Empilhador Nissan PJ01A15U

Cilindro MRH 700DS

Porta-paletes Agrovil FP96

Guerra & Almeida • 256 502 392

.2.000,00.

CTi • 253 684 803

.12.500,00.

Helder & Martins • 212 352 263

.5.000,00.

Trancosauto • 271 811 351

.12.500,00.

Tractorusseira • 276 340 740

.17.000,00.

CTi • 253 684 803

.16.000,00.

Alonsos & Branco • 279 340 140

.10.000,00.

Plamir • 279 348 011

.4.500,00.

114. Novembro | Dezembro 2012

Guerra & Almeida • 256 502 392

.20.000,00.

CTi • 253 684 803

.12.000,00.

Alonsos & Branco • 279 340 140

.12.000,00.

Agropeixoto • 253 921 960

.5.500,00.

www.abolsamia.pt

Guerra & Almeida • 256 502 392

.26.000,00.

A. Castanheira G. • 276 340 740

.1.500,00.

Irmãos Luzias • 284 326 111

.9.500,00.

Agropeixoto • 253 921 960

.7.500,00.

Irmãos Luzias • 284 326 111

.8.000,00.

Agropeixoto • 253 921 960

.5.500,00.

Trancosauto • 271 811 351

.5.000,00.

Agropeixoto • 253 921 960

.1.150,00.


ĂŠ distribuĂ­da localmente por:

abolsamia 84  

A revista das máquinas agrícolas. Tractores e equipamentos novos e usados, dos Concessionários de máquinas, de Portugal Continental e Ilhas...