__MAIN_TEXT__
feature-image

4 minute read

Onde Ficam os Estados do Piauí e Maranhão?

Essa região nordeste do Brasil é desconhecida pela maioria das pessoas, mesmo por muitos brasileiros que a consideram menos desenvolvida. No entanto, existem muitas fazendas grandes e altamente produtivas cultivando soja e milho, com a região produzindo mais de 10 milhões de toneladas de grãos na última safra. Além da agricultura, possui belezas naturais maravilhosas que tive a oportunidade de conhecer nestes últimos 12 anos prestando suporte técnico a várias grandes fazendas.

A maioria das plantações tem mais de 1.000 acres (2km x 2km = 400 ha = 1.000 acres). É uma prática normal que os cultivos sejam conduzidos para facilitar a aplicação aérea com passagens de 8 a 12 km (5 a 8 milhas) ou mais, o que torna as aplicações de produtos químicos de proteção à lavoura muito eficientes. A maioria das aplicações é feita por aeronaves, com 50% a 100% das aplicações aéreas usando baixos volumes de 10 litros/ha ou menos para garantir bons resultados nas condições difíceis de calor tropical.

O objetivo da minha ida foi visitar fazendas nesses dois estados para realizar programas de treinamento sobre como aplicar produtos agroquímicos para obter os melhores resultados. Essas visitas cobriram muitos aspectos de aplicações, incluindo tratamento de sementes, aplicação no sulco de plantio, aplicação terrestre e aérea.

Em uma fazenda, mencionei o nome de um tipo de aplicador terrestre. O gerente da fazenda pediu que eu não usasse “palavrões”, já que 100% das aplicações nesta fazenda eram aéreas. Esta região desfruta de um clima tropical que incentiva o crescimento rápido das plantações e, como era de se esperar, os insetos e as doenças podem ficar rapidamente fora de controle se os agricultores relaxarem.

Observe no portão de entrada, o aviso que mosquitos não são bemvindos.
O autor Alan McCracken falando sobre configurações de equipamentos para agrônomos e pilotos da Sementes Progresso.
Direita: Análise da distribuição do spray com os atomizadores rotativos Zanoni. Uma distribuição quase perfeita de tamanhos de gotas parainseticidas e fungicidas usando baixos volumes, com um volume mínimo degotas abaixo de 150 micra e uma porcentagem baixa acima do máximo idealde 350 micra.

Meus clientes aprenderam rapidamente a importância de sempre adicionar um óleo ou adjuvante confiável à mistura de todas as aplicações. Após vários anos de pesquisa e testes, identifiquei um produto baseado em óleo de milho combinado com vários outros aditivos que preenche uma série de funções principais, incluindo as seguintes:

• O adjuvante facilita misturas de vários produtos, incluindo combinações com fungicidas formulados como pós molháveis, como o mancozebe, e aumenta a propagação de gotas nas folhas, reduzindo o risco de fitotoxicidade, ou “efeito ovo frito”, quando o ingrediente ativo separa-se da mistura óleo / água.

• O produto também protege contra evaporação, permitindo que as aplicações sejam feitas mesmo quando as temperaturas são de 40°C ou mais.

Conduzi várias demonstrações com excelentes resultados em volumes baixos durante esta visita.

AT-402 do Grupo Piaia realizando uma passagem de teste com os atomizadores Zanoni montados acima da barra de pulverização. Osatomizadores foram posteriormente reposicionados abaixo da barra parauma faixa mais uniforme.
Uma série de reatores para a produção de produtos biológicos de pulverização.  3. Um Ipanema de uma fazenda, equipado com 10 atomizadores rotativosMicronair, embora 6 ou 8 unidades sejam suficientes para aplicações debaixo volume.

Sementes Progresso, Maranhão: esta grande empresa é propriedade da família Sanders. É uma das mais belas fazendas que conheço, não só pela sua produção agrícola de soja e milho, mas também pelas excelentes acomodações para os hóspedes com academia e restaurante cercado por um bem cuidado jardim tropical. A fazenda também possui equipe própria para combate a incêndio e emergências médicas. A Sementes Progresso está muito avançada no uso de produtos biológicos naturais produzidos na fazenda com objetivo claro de reduzir o uso de agroquímicos mais tóxicos para proteger insetos não alvo e que não estão causando danos à cultura. Todo o controle de pragas e doenças é gerenciado com dois Air Tractor aplicando volumes baixos com atomizadores rotativos. A dessecação de safras e aplicações de herbicidas em áreas sensíveis são feitas usando barras e equipamento de bico CPllTT da Transland.

Grupo Piaia, Fazenda, Piaui: realizei testes de calibração de um AT-402 usando atomizadores rotativos Zanoni, bem como bicos CPllTT para aplicação de herbicida a 10 litros / ha. Numerosos testes e experiência em muitos milhares de hectares provaram, sem sombra de dúvida, que há menos deriva com o glifosato quando o volume de pulverização é limitado a um máximo de 10 litros / ha. Quando volumes maiores de água são usados, o produto fica tão diluído que perdemos a vantagem da alta densidade da mistura de herbicidas.

Esta visita exigiu ajuste da posição dos atomizadores. Os testes de calibração para um melhor desempenho foram realizados aplicando no máximo 10 litros / hectare para inseticidas e fungicidas. A barra com bicos CPllTT foi configurada para deriva mínima de herbicidas com os bicos ajustados em um clique para baixo a 15 graus. Os bicos também foram invertidos de forma que o bico cinza usado ficasse no “topo” para um espectro de gotas mais uniforme e para reduzir a quantidade do tamanho de gotas “finas”.

Depois de vários dias de teste, tive o prazer de comer um farto churrasco regado com bom uísque, apreciado puro, sem água. Meus clientes reagiram rapidamente e afirmaram que este irlandês realmente pratica o que prega: baixo volume e sem água, sempre que possível. Com todas as restrições da Covid, bati um recorde histórico sem nenhuma viagem ao exterior por quatro meses. Minha esposa anda perguntando: “Certamente, você tem planos para outra viagem ao Brasil.”

Na mão esquerda do técnico está o bico CP11TT da Transland ajustado em um ângulo de 15° e o orifício cinza na parte superior do arranjo paraminimizar gotas pequenas.
Alan McCracken explicando aos pilotos e agrônomoscomo reduzir a deriva ao aplicar herbicidas fechando os bicosexternos dabarra de pulverização.
Junto com dois pilotos de Air Tractor e amigos de longa data da Sementes Progresso: (E para D) Erasmo Griebeler, Alan McCracken eRodrigo Kuhn.
O AT-402 com a barra configurada para aplicações de herbicidas. Observe o tubo preto para fornecer fluxo de retorno e eliminar a retenção de arno final da barra. Os bicos são colocados em aproximadamente 65% docomprimento da barra para minimizar a entrada de gotas de pulverizaçãonos vórtices da asa da aeronave.