Page 6

%

NOMEADA • Páginas 51–55

%

Dunga Mothers Tudo começou com Ferdinand e sua mãe, Rita, na aldeia Dunga, às margens do lago Victoria, no Quênia. Ambos morreram de Aids, mas antes da morte de Ferdinand, o menino tinha sugerido que um grupo se unisse para ajudar as crianças que tivessem ficado órfãs por causa da Aids. O grupo se chamaria Mães de Santa Rita, em homenagem à sua mãe. Hoje, a maioria dessas mães constituíram as Dunga Mothers. Apesar de serem pobres, elas vêm trabalhando arduamente há dez anos, para ajudar as crianças órfãs.

F

erdinad nasceu portador do vírus HIV. Ambos os seus pais eram vítimas do HIV/ Aids e, quando eles morerram, Ferdinand passou a ser cuidado pela tia. Com o passar dos anos, Ferdinand foi ficando cada vez mais doente. Apesar disso, o menino insistia na idéia de que eles deveriam tentar ajudar outras crianças, cujos pais também houvessem morrido de HIV/Aids. Desta maneira, mais crianças também teriam as mesmas chances de sobrevivência que ele tinha tido. Havia uma quantidade cada vez maior de crianças na aldeia que eram deixadas sozinhas, quando os pais morriam de Aids, e muitas delas eram obrigadas a abandonar a escola, pois

não tinham recursos para continuar. Muitas acabavam nas ruas da cidade de Kisumu, por não terem outra forma de sobreviver além de pedir esmolas. Enfim, vinte mães decidiram trabalhar juntas para ajudar e cuidar do maior número possível de crianças órfãs. Elas não tinham dinheiro nenhum, mas mesmo assim iniciaram o trabalho. Ferdinand ficou muito feliz. Ele queria muito participar e contribuir, mas não foi possível. Ferdinand morreu quando estava na sexta série. Todos ajudam Já no primeiro dia, um grupo de crianças órfãos chegou. Elas precisavam de comida, roupas, uniforme escolar e um lugar para morar.

Ferdinand

Rita

No início, as mães não sabiam o que fazer, porque não tinham nenhum dinheiro. Algumas começaram a fazer pães e bolos para vender na cidade. Outras vendiam verduras e legumes que plantavam. Depois de um tempo, elas juntaram dinheiro suficiente para comprar uma vaca. Então, passaram a vender leite também. Em seguida, elas decidiram que, no primeiro sábado de cada mês, cada uma das mães doaria no mínimo 200 shillings quenianos (US$ 2,68) para ajudar as crianças. Muitas mães são viúvas, desempregadas e precisam cuidar dos próprios filhos. Para elas, 200 shillings que-

Por que as Dunga Mothers são nomeadas? As Dunga Mothers (outrora denominadas as Mães de Santa Rita) são nomeadas à Heroínas dos Direitos da Criança da Década do WCPRC 2009 por sua árdua luta não remunerada, para ajudar crianças cujos pais morreram vítimas do HIV/ Aids. Sem o apoio que recebem, essas crianças viveriam nas ruas, envolvidas com drogas, criminalidade e prostituição. As mães lutam pelos direitos das crianças órfãs e para que tenham as mesmas possibilidades na vida que todas as crianças. Apesar de viverem, em sua grande maioria, com poucos recursos, elas fornecem comida, roupas, tratamento médico, escola, um lar, novas famílias e amor à 70 órfãos.

Crianças precisam de família As Dunga Mothers acreditam que as crianças devem viver em família, não em orfanatos. Elas desejam que as crianças tenham uma vida o mais normal possível, e que façam parte da vida comunitária da aldeia. Elas não têm condições de cuidar de todas as crianças órfãs e, por isso, procuram novas famílias para elas. Porém, a grande maioria dos moradores das aldeias é pobre e não tem condições de adotar uma criança.

51

51-55_Dungamammorna_Kenya_spa,port.indd 51

09-03-26 13.07.19

po Prateep Ungsongtham Hata, Thailand  
po Prateep Ungsongtham Hata, Thailand  

Prateep Ungsongtham Hata nasceu em Klong toey, a maior favela de Bangkok. quando tinha dez anos, ela retirava ferru- gem dos navios do porto...