__MAIN_TEXT__

Page 1

informa

INFORMATIVO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO • 10/jun a 23/jun de 2019 | nº 544

Ufes inicia diálogos para implementação de propostas da I Conferência de Ações Afirmativas Após divulgação do relatório final, serão realizadas reuniões em diversos setores para definição de um plano de ação

A

pós a entrega do relatório final da I Conferência de Ações Afirmativas da Ufes à Administração Central da Universidade, realizada no dia 14 de maio, a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Cidadania (Proaeci) e o Comitê Político Acadêmico da Conferência se preparam para iniciar o diálogo com os diversos setores com os quais as 80 propostas do relatório têm interfaces, para juntos traçarem ações e estratégias referente à implementação da agenda afirmativa aprovada nesta 1ª Conferência. O pró-reitor de Assuntos Estudantis e Cidadania, Gustavo Forde, explica que o próximo passo, a ser realizado na primeira quinzena de junho, é o envio do relatório para as unidades da Ufes, para que elas tenham conhecimento prévio do conteúdo; a partir daí, serão agendadas reuniões para que sejam definidas prioridades, prazos e metas. Essas ações fazem parte da etapa de “pós-conferência” e, segundo o pró-reitor, uma das prioridades do momento é dar visibilidade ao relatório e às agendas que ele propõe. O documento está publicado no site da Proa-

Informa544.indd 1

eci: proaeci.ufes.br, assim como a agenda afirmativa, que inclui as moções e propostas aprovadas. Grupos - A agenda afirmativa produzida a partir das discussões da Conferência inclui propostas geradas em cinco Grupos de Trabalho (GTs): Políticas de Acesso, Políticas de Permanência; Políticas Afirmativas na Pós-Graduação, Políticas de Currículo e Produção de Conhecimento e Políticas de Formação. Elas foram construídas na perspectiva da sustentabilidade sociocultural, territorial, educacional, científica e tecnológica da população negra, mulheres, pessoas com deficiência, população do campo, quilombolas, população LGBT e indígenas. O pró -reitor explicou que as propostas são amplas e diversas: “A expectativa é de que boa parte delas seja implementada o mais breve possível, mas algumas exigem um tempo maior, como aquelas que podem implicar em tramitações nos Conselhos Superiores da Universidade, por exemplo”, afirmou Forde.

Marca da I Conferência de Ações Afirmativas da Ufes

A diretora do Departamento de Cidadania e Direitos Humanos da Proaeci, Ellen Horato do Carmo Pimentel, ressalta que os documentos são fruto de uma intensa participação de cerca de 70 instâncias acadêmicas e sociais, como grupos de pesquisa, de extensão, entidades representativas de professores, técnicos-administrativos e estudantes, Centros de Ensino, movimentos sociais, coletivos estudantis, programas de pós-graduação, entre outros. “Tivemos, na Conferência, uma multiplicidade de sujeitos, de linguagens e de saberes. Os grupos participaram com muito envolvimento e comprometimento, foi uma construção coletiva, respeitando os múltiplos olhares”, completou Forde.

07/06/2019 09:56:09


foto do leitor Este espaço está aberto para a publicação de fotos sobre a Ufes, produzidas por você, leitor. A imagem deve ter alta resolução e formato horizontal. O envio pode ser feito para o e-mail fotodoleitor@ufes.br. Na mensagem, é importante informar o local onde foi registrada a imagem, o nome do autor, sua relação com a Ufes (se estudante, técnico-administrativo, professor ou funcionário de empresa terceirizada) e telefone para contato. A cada edição, uma foto será selecionada para publicação. O servidor técnico-administrativo Jazan Mageski Alves retratou a paisagem da entrada norte do campus de Goiabeiras

agenda acadêmica I Semana da Educação do Campo do Ceunes e I Seminário Nacional de Estudos em Educação do Campo Data: 12 a 15 de junho Local: Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes), campus de São Mateus Realização: Curso de Licenciatura em Educação do Campo do Ceunes. Informações: semecceunesufes.wixsite. com/semec. Seminário do Programa de Pós-Graduação em Geografia 2019 Data: 17 e 18 de junho Local: Auditório do IC-II, campus de Goiabeiras Realização: Programa de Pós-Graduação em Geografia Informações: geografia.ufes.br

Palestra - Três anos do CPC/2015: o que mudou? Data: 18 de junho, às 9 horas Local: Auditório Manoel Vereza, campus de Goiabeiras Realização: Programa de Pós-Graduação em Direito Processual (PPGDIR), Núcleo de Estudos em Processo e Tratamento de Conflitos (Neapi) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-ES) Informações: direito.ufes.br

VIII Ciclo de Palestras: Identidade, memória e espacialidade no Mundo Antigo Data: 24 a 28 de junho Local: Auditório do IC-II, campus de Goiabeiras Realização: Programa de Pós-Graduação em História (PPGHIS) e Laboratório de Estudos sobre o Império Romano - seção ES (Leir/ES) Informações: historia.ufes.br

Palestra - Mecanismos de ação de nutrientes e compostos bioativos em alimentos: uma visão molecular da nutrição Data: 18 de junho, às 10 horas Local: Auditório Rosa Maria Paranhos – campus de Maruípe Realização: Programa de Pós-Graduação em Nutrição e Saúde (PPGNS) Informações: nutricaoesaude.ufes.br

Seminário de Teoria da História Niet e Lethis Data: 27 e 28 de junho, das 14 às 21 horas Local: Auditório do IC-II, campus de Goiabeiras Realização: Programa de Pós-Graduação em História (PPGHIS), Núcleo Interdisciplinar de Estudos Teóricos (Niet) e Laboratório de Estudos de Teoria da História e História da Historiografia (Lethis) Informações: historia.ufes.br

Sugestões de pauta: 4009-2383, 4009-2203, 4009-2204 ou jornalismo.supecc@ufes.br / Edição digital disponível em: comunicacao.ufes.br/edições-2019 UFES - Universidade Federal do Espírito Santo Reitor: Reinaldo Centoducatte Vice-Reitora: Ethel Maciel Informa - Uma produção da Secretaria de Comunicação da Superintendência de Cultura e Comunicação da Ufes. Superintendente de Cultura e Comunicação (em exercício) e jornalista responsável: Thereza Marinho Jornalistas: Adriana Damasceno, Ana Paula Vieira, Camila Fregona, Hélio Marchioni, Jorge Medina, Lidia Neves, Luiz Vital e Nábila Corrêa Estagiárias: Danielle Gonçalves e Laís Santana Revisão: Monick Barbosa Programação visual: Evandro Campos, Leonardo Paiva e Mariana Simões Apoio: Aurenice Cruz, Deborah Constancio, Eliza Gobira e Tatiana Candeia. Endereço: Av. Fernando Ferrari, nº 514, Goiabeiras, Vitória/ES - CEP: 29075-910 Tiragem: 3 mil exemplares Impressão: CSS Editora

2 Informa544.indd 2

10/jun a 23/jun de 2019

07/06/2019 09:56:16


Arquivo Supecc

Administração Central

Oportunidades são para cargos de nível médio e superior

Concurso: inscrições abertas para servidores técnico-administrativos As 17 vagas são distribuídas entre os campi de Goiabeiras, São Mateus e Alegre

E

stão abertas, até 7 de julho, as inscrições para o concurso que selecionará servidores técnico-administrativos para a Ufes, em níveis médio e superior. Serão ofertadas 17 vagas, sendo 15 para candidatos da ampla concorrência, uma para aqueles que optarem por concorrer pelas cotas para pessoas negras e uma para candidatos com deficiência. Haverá também formação de cadastro de reserva para cada uma dessas categorias. Os interessados podem se inscrever no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (progep.ufes.br). Será cobrada taxa de

R$ 90 para os cargos de nível médio e de R$ 130 para os de nível superior. Para os campi localizados em Vitória, haverá seleção para os cargos de assistente em administração (6 vagas), técnico de laboratório/área Biologia (1), técnico de laboratório/área Física (1), técnico em contabilidade (1), engenheiro florestal (1), jornalista (1), e médico/medicina intensiva (1). Já para o campus de Alegre, as oportunidades são para os cargos de bibliotecário documentalista (2 vagas) e engenheiro agrícola (1); e para o campus de São Mateus, a seleção

será para os cargos de técnico de laboratório/área Biologia (1) e técnico em contabilidade (1). Esse concurso terá peso diferenciado entre os núcleos de conhecimento da prova, com as questões específicas valendo o dobro da pontuação do conteúdo geral. “Após a decisão de tornar as provas de concurso menos extensas, com 40 questões ao invés de 60, verificamos também a necessidade de dar um peso maior para as questões do núcleo de conhecimentos específicos, o qual abrange os assuntos que o profissional vai lidar no dia a dia do trabalho na Universidade”, explica a diretora do Departamento de Gestão de Pessoas (DGP), Josiana Binda. Verificação - O concurso contará também com uma comissão de verificação para os que concorrerem às vagas reservadas a pessoas negras, que utilizará critérios fenotípicos para validar ou não a autodeclaração dos candidatos. O procedimento de heteroidentificação da autodeclaração étnico-racial será feito antes da divulgação do resultado final. Aquele que não comparecer na data e no local especificado na convocação ou comparecer e não tiver confirmada a autodeclaração será eliminado do concurso público. A carga horária de trabalho será de 20 horas semanais para o cargo de médico, 25 horas para o cargo de jornalista e de 40 horas para os demais cargos. O período de permanência mínima nas localidades de Alegre e de São Mateus será de dez anos, exceto para os casos de remoções no interesse da Administração (ex officio) ou aprovação em processo de remoção interna. O concurso terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período. Mais informações: progep.ufes.br.

Ufes também seleciona professores para quadro permanente Estão abertas as inscrições para docentes interessados em lecionar na Ufes. Ao todo, são 15 vagas para professores efetivos que integrarão o quadro permanente da Universidade. As oportunidades são no campus de Goiabeiras, em Vitória, e no campus de Alegre, no sul do estado. Em Goiabeiras, as vagas são para as áreas/subáreas de Engenharia Mecâ-

nica/Engenharia de Materiais e Metalúrgica/Metalurgia de Transformação/ Conformação Mecânica (1); Filosofia/ História da Filosofia Moderna (1); Psicologia/Psicologia do Trabalho e Organizacional (1). Já no campus de Alegre, a vaga é para a área/subárea de Física/ Física Geral (1). As inscrições podem ser feitas até 25 de junho, na secretaria do departamento

responsável pela vaga ou pelos Correios, na modalidade Sedex. A taxa de inscrição é de R$ 250. Os aprovados exercerão suas atribuições em regime de 40 horas, com dedicação exclusiva, nos turnos matutino, vespertino ou noturno, de acordo com as necessidades da instituição. O prazo de validade do concurso será de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.

3 Informa544.indd 3

07/06/2019 09:56:21


Arquivo Supecc

Acontece na Ufes

Hucam adota sistema para eliminar documentos em papel O objetivo é reduzir em até 90% o tempo de tramitação de processos e documentos na unidade

O

Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam-Ufes) iniciou a implantação de um sistema digital de gestão de documentos e de processos administrativos com o objetivo de reduzir em até 90% o tempo de tramitação dessas informações na instituição. Trata-se do Sistema Eletrônico de Informações (SEI), presente agora em 28 unidades da rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), incluindo o Hucam-Ufes. Nesse sistema, os  processos são acessados  em um único ambiente virtual. A partir dessa nova ferramenta, a tramitação de documentos no Hucam-Ufes  passa a ser exclusivamente eletrônica, o que possibilitará uma

Hucam é um dos 28 hospitais da rede da Ebserh que já utilizam o novo sistema

significativa redução dos gastos com papel, impressão e correios. A transição foi coordenada por um comitê de implantação, e uma forçatarefa foi feita para digitalizar antigos processos que estavam em papel e terão que ser tramitados na nova plataforma. O emprego do novo sistema teve início em 3 de junho, quando foi realizada uma apresentação para as chefias de divisão e de setores. O SEI faz parte do projeto Processo Eletrônico Nacional (PEN), iniciativa conjunta de órgãos e entidades de diversas esferas da administração pública, que buscavam uma infraestrutura para atender a demanda de tramitação eletrônica de documentos. Coordenado pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, o PEN proporciona a integração de diferentes esforços que já estavam em curso no âmbito do Governo Federal e tem como propósito a melhoria no desem-

penho dos processos, com ganhos em agilidade, produtividade, transparência, satisfação do público usuário e redução de custos. Vantagens - O sistema é totalmente eletrônico e pode ser acessado remotamente por diversos tipos de equipamentos, como computadores, notebooks, tablets e smartphones. Uma funcionalidade que se destaca é a tramitação em múltiplas unidades – ao contrário do que acontecia com os processos em papel, vários setores podem tomar providências e se manifestar simultaneamente. O SEI também fornece modelos de documentos, tem ferramenta de busca de processos e gera estatísticas de desempenho. Espera-se que o tempo estimado para tramitação de um processo dentro da Ebserh, quando o sistema for implantado em toda a rede, seja reduzido em até 90% em relação aos prazos atualmente praticados.

Ufes iniciou tramitação digital de documentos em 2018 O projeto Ufes Digital, que prevê a tramitação eletrônica de documentos na Universidade, foi implantado em fevereiro de 2018, quando disponibilizou-se o sistema Protocolo Web para toda a comunidade universitária. Em setembro de 2018, teve início a autuação de processos em formato exclusivamente digital.

4 Informa544.indd 4

Entre os resultados já alcançados pelo Ufes Digital, estão a modernização e desburocratização dos processos, mais agilidade, transparência e sustentabilidade, e redução de custos com papel, tonners, impressoras e serviço de mensageria. Segundo dados da Pró-Reitoria de Administração (Proad), em um primeiro momento, já foi identificada uma melho-

ra de 75% no tempo de resposta quando comparado aos procedimentos de tramitação dos documentos em papel. O projeto é coordenado pela Proad, em parceria com o Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI), com as pró-reitorias de Planejamento (Proplan) e de Gestão de Pessoas (Progep) e com a Coordenação do Sistema de Arquivo (Siarq).

10/jun a 23/jun de 2019

07/06/2019 09:56:23


Foto: Equipe EVA

Acontece na Ufes

Vencedores terão período de imersão no ecossistema de empreendedorismo da empresa

Estudantes da Ufes vencem o Desafio Renault Experience 2018/2019 Projeto foi premiado na categoria Negócios Sociais

O

s estudantes da Ufes Athus Cavalini (Ciência da Computação), Jhonatan Cruz (Engenharia Elétrica) e Lhais Gaigher (Engenharia de Produção), e a psicóloga Rachel Canuto formaram uma das três equipes vencedoras do Desafio Renault Experience 2018/2019, programa nacional que visa fomentar o empreendedorismo universitário. A equipe, de nome EVA, concorreu com mais de 350 grupos de todo o Brasil. Para participar, os projetos deveriam se relacionar com o tema do programa - Tornar nossas cidades melhores -  e as equipes precisariam escolher uma dentre as categorias Desafio Twizy (desenvolvimento de um projeto de veículo elétrico); Soluções de Mobilidade (desenvolvimento de um projeto de experiência urbana transformadora); e  Negócios Sociais (desenvolvimento de um projeto com potencial de gerar impacto positivo nas cidades). A equipe EVA venceu na categoria  Negócios Sociais, com um projeto que promove a capacitação gratuita em gestão de mídias sociais para mães jovens de baixa renda, inserindo conteúdos relacionados aos fatores de proteção à criança. Essas mulheres têm seus serviços disponibilizados em um  marketplace  para que possam ser contratadas como freenlancers.

Projeção nacional - O grupo contou com a mentoria do representante da Renault Thiago Alves e da administradora capixaba Tatiane Oliveira. A professora do Departamento de Engenharia de Produção da Ufes Míriam de Magdala, coordenadora da disciplina de Empreendedorismo, foi a orientadora do projeto. “Esse prêmio mostra aos alunos a possibilidade de criar negócios e, ao mesmo tempo, atuar com o propósito de impactar positivamente a sociedade e o meio ambiente”, explica. Para Jhonatan Cruz, a importância do concurso está na oportunidade de contarem com a assessoria de uma empresa de nível mundial, que auxiliou os jovens empreendedores a criarem soluções de projeção em todo o país. “Além disso, vamos levar o nome da Ufes para outros estados, apresentando-a como uma universidade incentivadora do empreendedorismo”, destaca. O prêmio de R$ 5 mil deve ser investido nos primeiros passos da startup. O grupo também ganhou um período de imersão no ecossistema de empreendedorismo da Renault, durante o qual os estudantes terão todas as despesas pagas para participar de um programa universitário no Paraná. A previsão é que a equipe viaje no mês de julho.

Universidade é destaque em concursos de diversas áreas A edição de 2017/2018 do concurso acadêmico promovido pelo Instituto Renault também teve alunos da Ufes como vencedores. A equipe iDeliver, startup montada pelos estudantes de Engenharia Civil Edson Ganho, Luciano Guttierrez e Miguel Carvalho, foi uma das três equipes campeãs. A iDelivery apresentou uma plataforma digital que une uma rede de comércios varejistas e centros de distribuição a uma rede de entregadores autônomos para fazer delivery descomplicado, eficiente e sem custo fixo. Mas, além do Desafio Renault, projetos de alunos da Ufes se destacaram em outras competições no Brasil e no exterior. Em fevereiro deste ano, a equipe Vitória Baja, formada por estudantes de Engenharia da Ufes, ficou em primeiro lugar na Baja SAE Brasil (categoria Aceleração), competição nacional de miniveículos realizada em São Paulo. Em 2018, foi a vez da doutoranda em Biotecnologia Rayssa Pereira ser premiada, na Suíça, pelo desenvolvimento de um sensor óptico que ajuda a viabilizar o transplante de órgãos com o uso de células-tronco do próprio paciente, contribuindo para diminuir a rejeição. Também no ano passado, o projeto de extensão Solares venceu dois prêmios no Desafio Solar Brasil, competição nacional de barcos movidos a energia solar. Ainda em 2018, os curtasmetragens Braços Vazios e Transvivo, das estudantes de Cinema e Audiovisual Daiana Rocha e Tati Franklin, foram selecionados para a Mostra Competitiva do 13º Festival Taguatinga de Cinema, festival nacional que ocorre anualmente no Distrito Federal. No final de 2017, a pesquisa de iniciação científica do então aluno de Arquitetura Filipe Costalonga, intitulada A influência da janela no consumo de energia em edificações residências multifamilares, foi uma das vencedoras do Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável.

5 Informa544.indd 5

07/06/2019 09:56:26


Editais de pós-graduação Confira oportunidades de pós-graduação do mês de junho. Educação Básica - O Programa de Pós-Graduação em Ensino, Educação Básica e Formação de Professores (PPGEEDUC) ofertará 13 vagas para o curso de mestrado acadêmico. A inscrição vai até 18 de junho, por meio de formulário online. As aulas serão realizadas nos municípios de Alegre e Jerônimo Monteiro. Informática - Seguem até 30 de junho as inscrições para 23 vagas de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Informática (PPGI), no campus de Goiabeiras. Os interessados devem se inscrever pelo e-mail ppgi@inf.ufes.br. Serão avaliados a nota no Exame Nacional para Ingresso na Pós-Graduação em Computação (Poscomp) e o Currículo Lattes. Física - O Programa de Pós-Graduação em Física (PPGFis), no campus de Goiabeiras, está com inscrições abertas para sete vagas de mestrado e nove de doutorado. As seleções consideram o resultado do candidato no Exame Unificado das Pós-Graduações em Física (EUF) ou em avaliações semelhantes, definidas nos editais, bem como as informações do currículo. Os interessados devem enviar a inscrição com a documentação exigida até 3 de julho, pelo e-mail ppgfis.ufes@ gmail.com. Biotecnologia - O Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia oferta três vagas para o mestrado. O período de inscrições é de 15 de junho a 1º de julho, pelo e-mail selecaobiotec@gmail.com. As atividades do mestrado em Biotecnologia, com áreas de concentração Biotecnologia na Saúde e Biotecnologia no Agronegócio, serão realizadas no campus de Maruípe, sendo necessária dedicação em tempo integral. Os editais com todas as informações sobre os processos seletivos estão disponíveis nas páginas dos cursos na internet e no site da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (prppg.ufes.br).

6 Informa544.indd 6

Foto: Laís Santana

Acontece na Ufes

Proposta é utilizar blocos de concreto poroso em substituição ao asfalto

Pavimento permeável que reduz alagamentos será utilizado na Barra do Jucu Ideia foi desenvolvida no mestrado em Engenharia e Desenvolvimento Sustentável

U

ma dissertação de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Desenvolvimento Sustentável da Ufes buscou, por meio de novos conceitos em drenagem, a aplicação de um modelo de pavimento que contribua para reduzir os alagamentos nas ruas da Barra do Jucu, em Vila Velha. O engenheiro civil Luciano Motta verificou, no estudo, que o uso de blocos de concreto poroso, em substituição aos revestimentos tradicionais de asfalto, contribui para mitigar inundações. O costume de pavimentar as ruas com asfalto impermeável exige um sistema de escoamento superficial que afasta a água da chuva por meio de obras de canalização que sobrecarregam os córregos receptores. Essa técnica vem se demonstrando ultrapassada com o aumento da urbanização e impermeabilização do solo, como ocorre no município de Vila Velha, o qual é frequentemente vítima de inundações. “Nesses momentos, reforçamos o conceito de combater a impermeabilização do solo e de utilizar medidas sustentáveis, a exemplo do pavimento permeável”, explica Motta. Mais cimento - O pavimento em blocos de concreto poroso é fabricado com maior quantidade de cimen-

to e menor quantidade de areia, no intuito de aumentar a sua permeabilidade e possibilitar a infiltração da água. De acordo com estudos sobre o Coeficiente de Escoamento Superficial, o valor esperado de absorção do pavimento permeável é de 60% da água das chuvas. Esse padrão é de 20% no caso dos blocos de concreto convencionais e de 5% no de asfalto. “O bloco de concreto permeável permite mais tempo para levar a água às caixas coletoras e aos ralos. Como resultado, o pico de inundação é atenuado”, explica o professor de Engenharia Ambiental Daniel Rigo, orientador da pesquisa. Rigo destaca que o novo conceito rompe com o raciocínio de tirar a água das ruas o mais rápido possível. “O pavimento também precisa ter uma função drenante. Essa é a novidade”. A Barra do Jucu será o primeiro caso de pavimento permeável instalado por um órgão público no Espírito Santo. A obra será executada pela Prefeitura Municipal de Vila Velha, que viu a solução com grande potencial de auxiliar na redução dos frequentes alagamentos que o município enfrenta há décadas. Cidades como Hong Kong e Berlim já utilizam tecnologia semelhante para controlar inundações em áreas urbanas. 10/jun a 23/jun de 2019

07/06/2019 09:56:27


Desenhos da figura humana feitos em grafite são algumas das peças em exibição

Cantilena para Joy: mais de mil visitas à exposição Mostra traz obras do artista plástico e professor aposentado Attilio Colnago

M

ais de mil pessoas já visitaram a exposição Cantilena para Joy, do artista plástico e professor aposentado da Ufes Attilio Colnago, na Galeria de Arte Espaço Universitário (Gaeu), situada no campus de Goiabeiras. A mostra teve início em 23 de maio e integra o calendário de comemoração dos 65 anos da Ufes. A exposição é composta por desenhos da figura humana feitos em grafite (que tiveram como referência as fotografias da americana Joy Goldkind), pinturas e objetos com referências aos períodos Barroco, Renascimento

e Modernismo. As obras que mais representam a nova fase do artista são os desenhos e as pinturas, os quais se diferem dos trabalhos anteriores, que tinham como preocupação a construção e a inserção da figura humana em uma ideia de profundidade. A série Cantilena para Joy teve início em 2014, tornando-se o caminho pelo qual Attilio introduziu novos elementos que agora afloram de forma mais ampla no seu trabalho, especialmente com relação ao tratamento da figura humana. A exposição apresenta memórias afetivas, passionais e auto-

biográficas do artista, enfatizando as dualidades sagrado-profano e feminino-masculino, além de referências da história da arte e da imagem sacra. Trata-se de uma vasta iconografia à qual Attilio acresce suas memórias e vivências pessoais – inserções que se dão de maneira velada. “Elas vêm sempre por baixo do grafite e dos diferentes materiais utilizados na produção de seus objetos e, por isso, torna-se imperativo imergir nos códigos das representações e nos sentidos que ele outorga a essas referências, sacras ou não”, explica o professor Paulo de Barros, curador da exposição. A mostra segue aberta até 23 de agosto, com visitação de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas. Entrada gratuita. Para mais informações ou agendamento de grupos, é preciso entrar em contato pelos telefones (27) 3335-7853 e (27) 3335-2371 ou pelo e-mail educativogaleria.supecc@ufes.br.

Mostra também celebra 40 anos de atividade do artista Além de ser uma homenagem aos 65 anos da Ufes, a exposição Cantilena para Joy, composta por um conjunto de 20 criações inéditas e outras já conhecidas do público (com novas significações), celebra os 40 anos de atividade profissional de Attilio Colnago. “Buscamos possibilitar ao público celebrar o percurso de uma universidade pública, que participa de diferentes facetas do desenvolvimento do estado e, também, o encontro com a obra de um artista oriundo dessa instituição de ensino, que trilhou um caminho de igual importância e

contribuiu para afirmar o talento local”, diz o curador da exposição, Paulo de Barros. Attilio Colnago nasceu em São Domingos do Norte, interior do Espírito Santo, em 1955. Em 1973, ingressou na Ufes, onde estudou Artes Plásticas. É especialista em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis e mestre em Teoria da Arte. Foi professor da Ufes por 40 anos, até sua aposentadoria, ocorrida neste ano. Dentre as características que imprime em seus trabalhos de desenho e pintura, estão intemporalidade; referências renascentistas e barrocas; alusão aos

mestres da pintura; estudos da figura humana; referências autobiográficas; imaginário sacro; e paixões vividas, imaginadas ou desejadas. O autor produz obras biográficas, profanas e religiosas, que fundem espiritual e carnal. Com múltipla formação nos campos das artes, restauração e educação, tornouse um dos artistas mais respeitados por seus pares. Dentre suas obras, destaque para Señor Muerto de los Dolores que Pastoreio, pintura já conhecida pelo público, que frequentemente ganha novos modos de apresentação e de ressignificação.

7 Informa544.indd 7

07/06/2019 09:56:30


Cultura

agenda cultural Teatro Universitário O espetáculo O Rei Leão narra as aventuras de Simba. A inesperada morte do pai e as armadilhas do tio Scar levam Simba a uma jornada heroica em busca do autoconhecimento. Ao conhecer Timão e Pumba, Simba aprende a levar uma vida mais livre e divertida. O Rei Leão terá apresentação única no domingo, 16, às 17 horas. No projeto Sócio de Carteirinha do Clube Big Beatles deste mês, o convidado especial será o cantor e guitarrista Hudson, que faz dupla sertaneja com o irmão Edson. O show traz exclusivamente clássicos dos Beatles e será na quinta-feira, 20, às 21 horas. Os ingressos podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br ou na bilheteria do Teatro, de terça a sexta-feira, das 15 às 20 horas. Mais informações: (27) 3335-2953. Biblioteca Central Aquarelas do Grupo Arte, mostra coletiva em exposição na Biblioteca até 14 de junho, traz pinturas em aquarela, técnica na qual os pigmentos estão suspensos ou dissolvidos na água. A curadora é Nona Rostagno e as obras priorizam a natureza, retratando paisagens, flores, céu e mar. Entre os dias 17 de junho e 31 de julho, a Biblioteca vai expor obras fotográficas da artista Zélia Siqueira na mostra Quanto Vale ou é em pó. As fotos têm como tema o minério que forma uma estampa negra azulada na areia da praia de Camburi, poluindo e causando doenças. Visitação aberta de segunda a sextafeira, das 7 às 21 horas, e aos sábados, das 7 às 13 horas. Criarte O Centro de Educação Infantil Criarte, no campus de Goiabeiras, promove, no sábado, 15, às 8h30, sua tradicional festa junina. Haverá apresentação do coral infantil do Criarte e a entrada é gratuita.

8 Informa544.indd 8

Biblioteca Central abre exposição de fotografias de David Protti Segundo o fotógrafo e professor aposentado da Ufes, a mostra é uma declaração de amor a Vitória por meio de panorâmicas da cidade

“A

exposição é resultado de um trabalho com a proposta de mostrar a cidade de Vitória por meio da fotografia e, ao revelar a paisagem do lugar, ajudar na formação e na consolidação da sua identidade”. Assim o fotógrafo e professor aposentado da Ufes David Protti define a exposição de fotografias Vitória Panoramada, aberta ao público na Biblioteca Central da Ufes, no campus de Goiabeiras. São 24 fotografias que mostram paisagens captadas recentemente. A exposição está aberta de 11 de junho a 2 de agosto, e pode ser vista de segunda a sextafeira, das 7 às 21 horas; e aos sábados, das 7 às 13 horas. O trabalho de David Protti é uma pesquisa de percepção visual que percorre diferentes cenários da capital capixaba e arredores. Por ângulos inéditos, Protti revela a baía, as enseadas, as praias, a Mata Atlântica, os morros, os mangues e diferentes elementos que constituem o patrimônio natural da cidade. O fotógrafo também expõe pontes, casarios históricos, praças,

avenidas, monumentos e portos. “São paisagens para serem apreciadas pela beleza e também para serem pensadas como referenciais importantes na construção da identidade local e da memória coletiva com variadas rubricas”, explica. A exposição apresenta fotografias atuais e outras mais antigas que, captadas do mesmo ângulo e sobrepostas, revelam as transformações urbanas no decorrer do tempo. “A cidade é um organismo vivo e em constante transformação, e as ações conservacionistas são essenciais para a preservação dos elementos naturais e históricos do meio ambiente”, assinala o fotógrafo. Segundo Protti, o título Vitória Panoramada se refere ao formato fotográfico utilizado na exposição, que tem o retângulo mais alongado que o convencional, e tem também um sentido emocional simbólico: “É uma declaração de amor à cidade de Vitória por seus espaços e encantos”. A exposição Vitória Panoramada tem apoio cultural da Lei Rubem Braga e patrocínio da Vale e da Ufes.

10/jun a 23/jun de 2019

07/06/2019 09:56:32

Profile for Universidade Federal do Espírito Santo

Jornal Informa | Ufes | n° 544 | 11/06/2019  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Jornal Informa | Ufes | n° 544 | 11/06/2019  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Profile for ufes
Advertisement