Issuu on Google+


| 2 DEZEMBRO


Índice

Nota Abertura

Alemanha torna obrigatórios pneus M+S no Inverno

4

DAF lança série limitada do XF 105 Leyland inicia fabrico do DAF LF Híbrido

5

Sisu equipa gama Polar com componentes Mercedes Kerax eleito Camião do Ano na Rússia

6

Camiões regressam ao Truck & Transport

7

Scania estreia em Portugal nova Série G

8/9

Volvo ganha a maior encomenda de 7700 Hybrid MAN investe 19 milhões na fábrica de Plauen

10

Fiat desenvolve nova geração Opel Combo Nissan NV400 chega no primeiro trimestre de 2011

11

Renault vendeu 50 000 Master Mercedes entrega 1 300 Sprinter SIVA renova portal electrónico

12

Carlos Rosa ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS / / Renault Trucks “ganha” reparador oficial em Coimbra

13

Fiat investe 4,4 mil milhões no Brasil … e esclarece aliança com a Chrysler

14

Mercado de +16t “dispara” em Novembro Daimler Trucks quer vender meio milhão em 2013

15

Renault assume liderança nacional Scania equipa Transfrio com seis V8

16

Produção nacional quase duplica em Novembro MAN Trucks & Bus nasce em Janeiro

17

CIMA já inspecciona camiões com DPF

18

Cargobull Parts & Services lança novo pacote de serviço Civiparts com novos produtos Inosat propõe My Locator Thermo King lança Tracking

19

Retoma adiada ou comprometida? Afinal, e tal como previam os mais avisados, 2010 não foi o ano da recuperação depois do sufoco de 2009. Pelo contrário, a generalidade dos problemas manteve-se e em alguns casos agravou-se mesmo. Os números disponíveis das matrículas de veículos comerciais mostram que a retoma continua adiada na maioria dos países europeus. Muitos mercados permanecem no vermelho, e mesmo onde se verifica crescimento tal deve-se, as mais das vezes, exclusivamente ao facto de a comparação ser feita com um ano mau de mais. O que é válido para a Europa aplica-se também em Portugal. Sendo que por cá, e pelo rumo que as coisas levam, não se poderá falar já de retoma adiada mas talvez, com mais propriedade, de retoma comprometida. A economia nacional, que está doente, pode muito bem sucumbir à cura de choque dos cortes no investimento público e privado. Aos transportadores rodoviários nacionais é difícil pedir mais imaginação e “golpes de rins” para manterem as suas empresas em actividade. Mas parece evidente que a solução, qualquer solução, terá de passar sempre pelo estreitar das relações com os fornecedores dos veículos, num espírito de parceria com que todos poderão ganhar… ou no mínimo reduzir as perdas. As marcas de comerciais também já fizeram o seu trabalho de casa e, por opção ou necessidade, melhoraram os seus portfolios e estarão mais do que nunca receptivas a entendimentos com os seus clientes, parceiros de negócios. Talvez assim se consiga, afinal, que 2011 não seja mais um ano perdido.

FICHA TÉCNICA

FERNANDO GONÇALVES

T&N

TRANSPORTES & NEGÓCIOS Registo na D.G.C.S. Nº 123054 Depósito Legal N.º 164047/01

Propriedade: José Fernando Araújo Gonçalves Apartado 30 • 4580 Recarei Editora: Riscos - Sociedade Editora, Lda Direcção: Fernando Gonçalves Redacção: João Cerqueira, Susana Marvão Edição Electrónica: Paulo Costa Departamento comercial: Ana Paula Oliveira

Redacção, administração, assinaturas e publicidade: Apartado 30 4580 Recarei Tel: 22 433 91 60/1. Fax 22 433 91 62 redaccao@transportesenegocios.com www.transportesenegocios.com

DEZEMBRO 3 |


Leyland inicia do DAF LF Híb

Alemanha torna obrigatórios pneus M+S no Inverno A câmara alta do Parlamento alemão aprovou um novo regulamento que exige a utilização de pneus M+S no eixo de tracção em todos os veículos pesados de mercadorias e em todos os autocarros com mais de 8 lugares, em condições de neve, gelo ou geada, procurando assim maximizar as condições de segurança na circulação rodoviária naquele país na estação de Inverno. O responsável pela Divisão de Pneus para Veículos Médios e Pesados da Continental, Hans-Joachim Nikolin, vê a nova lei como uma clarificação: “os consumidores irão beneficiar do facto dos legisladores alemães terem definido de forma mais clara quais são os pneus mais adequados para o Inverno e quando devem ser utilizados. No entanto, para alcançar a segurança ideal em condições invernosas, os pneus de Inverno são preferíveis em relação aos M+S”. | 4 DEZEMBRO

A Continental recomenda mesmo a instalação de pneus de Inverno especiais, como os Scandinavia, em todos os eixos, dependendo da carga e do serviço do camião. Esta gama de pneus diminui em quase 18 metros a distância de travagem desde os 40 km/h em superfícies com gelo. Em termos de profundidade do piso, “é aconselhável que esta seja (bastante superior aos recomendados 1,6 mm) de, pelo menos, 6 mm”, acrescentou aquele responsável. A nova lei entrou em vigor no passado dia 4 de Dezembro e o TRANSPORTES & NEGÓCIOS sabe que, posteriormente àquela data, vários transportadores internacionais já foram inspeccionados, pelo que se aconselha aos transportadores nacionais que operam no negócio do transporte rodoviário internacional a instalar pneus M+S nos veículos de transporte que façam deslocar para a Alemanha.

A DAF iniciou na fábrica da Leyland a produção do seu LF Hybrid (diesel/eléctrico) de 12 toneladas. O DAF LF Hybrid está equipado com um motor diesel Paccar FR de 4 cilindros e 4,5 litros, que cumpre os níveis de emissões EEV sem necessidade de filtro de partículas e desenvolve 160 cv. O motor eléctrico está colocado entre a embraiagem e a caixa de velocidades (Eaton Autoshift). Além de accionar o veículo armazena nas baterias (de iões de lítio) a energia libertada na travagem. O conjunto de baterias pesa cerca de


fabrico brido

DAF lança série limitada do XF105 DAF Trucks assinala a liderança conquistada no mercado europeu de tractores até ao mês de Novembro com o lançamento de uma edição limitada XF105 510 SSC, a um preço de campanha. A Limited Edition 2011 do camião topo de gama do construtor holandês está disponível nas cores branca e amarela, com decoração exclusiva. Os deflectores, as saias laterais e os pára-choques são pintados na cor da cabina de modo a reforçar o seu aspecto elegante. O assento do condutor é extremamente luxuoso, exibindo estofos em relevo e encosto de cabeça. O DAF105 Limited Edition integra o nível de equipamento mais elevado, incorporando as últimas novidades tecnológicas da marca, como são os casos do sistema de controlo de velocidade de cruzeiro adaptativo (ACC) e do sistema de alerta de perigo iminente de colisão frontal (FCW). O veículo pode ser fornecido com contrato de manutenção e reparação DAF MultiSuport Full Care, o mais completo pacote de serviço após-venda da marca, garantindo uma cobertura comple-

A

100 kg. Com elas na máxima carga, o LF Hybrid pode deslocar-se até dois quilómetros em modo exclusivamente eléctrico. Parece pouco mas pode ser o suficiente para entrar e sair numa zona urbana de acesso restrito aos “verdes”. No total, o DAF LF Hybrid pesa mais 300 kg que o modelo diesel. O que lhe permite uma capacidade de carga útil de 7,5 toneladas. Para já, o LF Hybrid será comercializado apenas no Reino Unido, Holanda, Alemanha, França, Bélgica e República Checa. O primeiro veículo saiu da linha de montagem britânica a 9 de Dezembro.

ta em matéria de serviços de assistência. Pode também ser adquirido com o recurso aos serviços da PACCAR Financial.

…e ataca dois mercados BRIC O grupo Paccar prevê instalar uma fábrica de comerciais pesados no Brasil, apurou o TRANSPORTES & NEGÓCIOS junto de responsáveis holandeses da DAF Trucks. A nova unidade começará a ser construída já em 2011, para produzir aí camiões DAF para o mercado brasileiro e para os países vizinhos da América do Sul. A Rússia é outro dos mercados onde serão produzidos veículos pesados da marca holandesa, avançaram os mesmos responsáveis. Para tal será ali construída uma fábrica nos próximos anos, acrescentaram. DEZEMBRO 5 |


Sisu equipa gama Polar com componentes Mercedes

rimeira novidade: a finlandesa Sisu anunciou no final de Novembro o lançamento duma nova gama de camiões pesados, denominada Polar, aumentando o seu portfólio de produtos. As primeiras unidades para entrega deverão sair da fábrica de Karjaa em Março de 2011. Segunda novidade: a Mercedes-Benz vai fornecer alguns componentes importantes para esta nova gama, ao abrigo de um acordo entre a Daimler AG e a Oy Sisu Auto Ab. O contrato inclui o fornecimento de cabinas, motores e caixas de velocidades para

P

entre 200 e 400 camiões Sisu, com aplicações nas actividades florestais e construção do mercado finlandês. A Sisu fornecerá os quadros, eixos e eixos de transmissão. A montagem será feita na Finlândia. Os veículos serão vendidos exclusivamente no mercado local, através da rede de distribuidores e reparadores do Grupo Veho, o qual também detém os direitos de importação para os veículos comerciais da Mercedes na Finlândia desde 1939, distribuindo igualmente o Fuso Canter e os autocarros Setra. A Sisu fabrica veículos pesados desde 1931, tendo durante muito anos expor-

tado os seus produtos para alguns países europeus. Actualmente serve apenas o mercado finlandês, sendo os seus camiões especialmente concebidos para responder às duras exigências de operação nas latitudes Norte. A marca é líder de mercado e pioneira no segmento de tractores com 4 ou 5 eixos. O mercado dos segmentos de camiões médios e pesados vende na Finlândia normalmente cerca de 3 500 unidades. Em 2009, as vendas caíram para os 2 600 veículos, dos quais 390 foram pesados Mercedes, representando uma quota de 15%.

posto por representantes dos transportadores, dos poderes públicos e da imprensa especializada. O júri sublinhou qualidades como a extrema robustez do Kerax e a sua invulgar capacidade de carga, além da mobilidade proporcionada em terrenos difíceis por uma distância ao solo de

366mm e um ângulo de ataque com mais de 20 graus. O MAF atraiu a Moscovo mais de dez mil profissionais da indústria e do transporte russos. Este foi o segundo ano consecutivo que o Kerax foi considerado o Camião do Ano na Rússia no seu segmento.

Kerax eleito Camião do Ano na Rússia O Kerax, modelo topo de gama da Renault Trucks para o segmento da construção e estaleiro, foi eleito Camião do Ano na Rússia, na categoria de mais de 33 toneladas. O galardão foi entregue no decurso do 5º Fórum Internacional de Transporte Motorizado (MAF), por um júri com| 6 DEZEMBRO


Camiões regressam ao Truck & Transport FEBIAC já conseguiu confirmar a presença de seis das sete grandes marcas europeias de camiões no Truck & Transport (Salão Profissional do Transporte Rodoviário), que se realiza no palácio de exposições de Bruxelas, entre 15 e 18 de Janeiro. A DAF foi a última marca a confirmar a sua presença neste certame, tal como aconteceu há dois anos. O Truck & Transport está aberto à exposição de camiões rígidos, tractores, versões especiais, midibus, carroçarias, reboques e semi-reboques, serviços logísticos e fornecedores de soluções telemáticas, peças e acessórios. Faz parte integrante dum evento mais amplo, a 89ª edição do VAN AUTO MOTO, Salão de Utilitários Ligeiros, Automóveis e Motos, realizado entre 15 e 23 de Janeiro. À margem deste salão de pesados serão realizados vários seminários e workshops, dominados pela temática do transporte eficiente.

A

Na edição de 2009 o Truck & Transports acolheu 32 500 visitantes, dois terços dos quais profissionais. O VAN AUTO MOTO recebeu mais de 300 mil.

DEZEMBRO 7 |


Scania estreia em Portugal nova Série G O TRANSPORTES & NEGÓCIOS testou este mês o Scania G 420 Euro 5 LA4x2MNA, participando assim na primeira prova em Portugal de um camião da nova Série G da Scania, optimizada sobretudo para aplicações de longo curso, distribuição pesada e operação em estaleiro. Num percurso onde o último dos critérios seria poupar a máquina, destacamos os elevados níveis de segurança neste nível de equipamento, a excelência da manobrabilidade em parque, o conforto e espaço do habitáculo e também a robustez geral de construção.

O

| 8 DEZEMBRO

A nível de equipamento, o veículo testado pelo TRANSPORTES & NEGÓCIOS apresentava o novo Scania Opticruise, Retarder, chassis de altura normal com suspensão dianteira de molas e traseira com quatro foles pneumáticos, travões de disco com controlo electrónico, programa electrónico de estabilidade (ESP), sistema de aviso de saída de faixa de rodagem (LDW), sistema de controlo da pressão dos pneus (TPM) e também o Scania Dirver Support (SDS) - estreado na Série R e agora introduzido também na Série G. No exterior da cabina a marca sueca apostou no aumento da aerodinâmica e

da capacidade de arrefecimento, dotando a cabina de luzes de circulação diária LED de escassa manutenção e baixo consumo energético. A extensão dos deflectores laterais é outra novidade, tendo em vista introduzir melhorias no fluxo de ar na traseira da cabina, a par do rebaixamento das saias laterais e da introdução dum compartimento de armazenagem exterior de maiores dimensões. No interior do habitáculo (uma cabina Highline, dotada de cama e tecto alto), a Série G estreia um novo tablier com módulos melhorados, dispondo de vários espaços para interruptores adicionais e armazenagem.


Sistemas de travagem optimizados

Cadeia cinemática eficiente O Scania G ensaiado dispõe de um motor Euro 5 de 420 cv, 6 cilindros em linha com injecção directa Scania HPI com unidade injectora, sistema de tratamento de emissões SCR, 4 válvulas por cilindro, turbocompressor, intercooler e unidade de comando do motor SEM, que possibilita o controlo da rotação e a manutenção duma velocidade constante. Completa a cadeia cinemática uma caixa de 12 velocidades split, a nossa conhecida GRS895R, agora optimizada no peso e no desempenho para longos trajectos a velocidades elevadas em estradas niveladas. A marca não aconselha que seja utilizada em conduções que exijam grande tracção a baixas velocidades. É gerida pelo sistema automático de mudanças de velocidades Scania Opticruise para caixas manuais.

O Hill-Hold é fornecido de série com o novo Opticruise na Série G. O sistema comandado por um botão no painel de instrumentos - faz com que os travões de serviço permaneçam activos até que se solte o pedal de embraiagem; nesse momento dá-se a fricção dos discos de embraiagem, lentamente o sistema vai libertando os travões e o veículo retoma a marcha. Sempre que o veículo pára e o motorista pressiona o pedal de embraiagem, voltam a activar-se os travões. Na prática, este sistema evita que o veículo retroceda no arranque em subida, sendo de extrema utilidade em filas de trânsito. Por sua vez, o sistema de assistência à travagem (brake assist) detecta electronicamente se o motorista efectua uma travagem abrupta, ajudando o condutor, através da aplicação de um maior esforço de travagem e um melhor aproveitamento da fricção disponível. Neste caso, como tivemos oportunidade de testar, a velocidades médias o veículo imobiliza-se mesmo antes da aplicação dos travões na sua totalidade. O motorista tem também ao seu dispor novas ferramentas de segurança. Trata-se de alertas no ecrã do computador de bordo a avisar que a temperatura dos travões de disco é excessiva, um novo tipo de aviso de travão de parque para alertar o motorista que inadvertidamente se esqueceu de aplicar o travão de estacionamento, e dois avisos distintos para as situações em que o consumo de ar é elevado ou crítico, pondo neste último caso em risco a eficiência dos travões. DEZEMBRO 9 |


Volvo ganha na Holanda a maior encomenda de 7700 Hybrid Volvo Buses acaba de receber o maior pedido de sempre para o fornecimento de autocarros híbridos. A Arriva encomendou um total de 27 unidades Volvo 7700 Hybrid para operar na cidade holandesa de Dordrecht. As entregas serão processadas ao longo de

A

2011 e no início de 2012. O contrato é extensível a todas as operações de manutenção e reparação nestes veículos, mediante o acordo de uma renda mensal cobrada pela Volvo Buses. A introdução de veículos ambientalmente mais limpos vai ser feita em estreita

MAN investe 19 milhões na fábrica de Plauen Nos próximos três anos a MAN Truck & Bus investirá cerca de 19 milhões de euros na modernização da produção de autocarros na sua fábrica de Plauen, na Alemanha, onde são construídos os veículos da marca Neoplan. O projecto inclui o aumento da ergonomia das linhas de produção, cabinas de pintura amigas do meio ambiente, um centro mundial de desenvolvimento de novas tecnologias de pintura, a expansão das áreas do departamento de logística e um centro personalizado de atendimento de clientes, entre outros melhoramentos. | 10 DEZEMBRO

“Com a reorganização da fábrica de Plauen esperamos desenvolver uma unidade de produção de primeira classe para os autocarros exclusivos de luxo, fazendo plena justiça ao carácter Premium da marca Neoplan”, explica o Chefe de Produção de Autocarros da MAN Truck & Bus, Michael Kobriger. Para além da conclusão do projecto de modernização até 2013, o construtor alemão prevê também a expansão das actividades de formação profissional na unidade de Plauen.

colaboração com a administração regional da província de Zuid e a autoridade regional de transportes. A Volvo Buses iniciou a produção em série do 7700 Hybrid há pouco mais de seis meses, tendo recebido desde então encomendas para cerca de 200 unidades, para operarem em várias cidades europeias. “Ao ser reciclada a energia de travagem, neste autocarro conseguimos reduzir significativamente o consumo de combustível, logo, também o consumo energético e as emissões de dióxido de carbono que produzem o efeito de estufa”, afirma o director ambiental da Volvo Buses, Edward Jobson. “Já conseguimos comprovar no terreno que a redução de consumo do 7700 Hybrid pode chegar aos 35%”. O modelo da Volvo recorre ao sistema híbrido paralelo, no qual os motores diesel e eléctrico podem trabalhar em conjunto ou separadamente. Uma das grandes vantagens desta tecnologia prende-se com o facto do motor diesel poder ser desligado durante as paragens para recolha e largada de passageiros ou nas filas de trânsito e o subsequente arranque ser feito apenas com o motor eléctrico.


Fiat desenvolve nova geração Opel Combo O Grupo Fiat começará a produzir a próxima geração do Opel Combo a partir do mês de Dezembro de 2011. O acordo foi formalizado este mês com a marca alemã e o novo modelo terá como base o Fiat Doblò. Prevê a produção de 250 mil unidades Combo, seis mil das quais já no último trimestre de 2011, em variantes furgão, chasis-cabina e de passageiros. O ciclo de vida do actual pequeno furgão – assente na antiga plataforma do Opel Corsa - tem assim os dias conta-

dos. Deixará de ser produzido no último trimestre do próximo ano. Enquadrado no novo programa de pro-

dução, em Novembro a Opel encerrou definitivamente uma das suas unidades de produção automóvel na Bélgica, onde também era produzido o Combo. A marca italiana produz o Doblò, desde 1986, na fábrica Tofas, em Bursa, na Turquia. A Tofas nasceu duma joint venture com a empresa turca Koc Holding. Até à data, duas gerações do Doblò já foram agraciadas com o prestigiado troféu internacional “Furgão do Ano”.

Nissan NV400 chega no primeiro trimestre de 2011 O novo Nissan NV400, lançado oficialmente na última edição do IAA, tem prevista a chegada ao mercado nacional para finais de Fevereiro ou Março de 2011. A nova gama insere-se no segmento dos furgões pesados e substituirá o Interstar. Será proposta em versões com tracção dianteira, traseira, rodado traseiro

simples ou duplo. O Nissan NV400 já se encontra em comercialização nos EUA e na Austrália. Partilha a plataforma e componentes mecânicos do Opel Movano e do Renault Master, adoptando no entanto vários elementos de identidade visual da Nissan, nomeadamente no capot, na grelha frontal e nos grupos ópticos.

O Nissan NV400 será disponibilizado com pesos brutos entre as 2,8 e as 4,5 toneladas. Vem equipado com o bloco 2.3 dCi, em variantes de 100, 125 e 150 cv. A Nissan anunciou também que irá lançar um furgão 100% eléctrico em 2013, sem especificar, no entanto, se derivará do NV200 ou do NV400.

DEZEMBRO 11 |


Renault vendeu 50 000 Master A unidade número 50 000 da nova Renault Master saiu no passado dia 21 de Dezembro da fábrica da SoVAB (Societé dês Véhicles Automóviles de Batilly), situada nas imediações de Metz, no Leste de França. A comercialização da nova geração Master teve início no mês de Abril deste ano, tendo os objectivos de vendas e produção previstos sido largamente superados em pouco mais de meia dúzia de meses. Graças à introdução no mercado deste novo modelo, a Renault prevê que a produção na unidade de Batilly aumente cerca de 40% em 2010. As vendas do novo Master têm constituído um verdadeiro sucesso não só em território francês mas também noutros mercados europeus, como é o caso da nossa vizinha Espanha, onde a procura duplicou em relação ao anterior modelo. A unidade número 50 000 do novo Master foi um furgão L2H2 de carroçaria larga e sobrelevada, destinada a um transportador do mercado local.

Mercedes entrega 1 300 Sprinter A Mercedes-Benz entregou em Dezembro aos Deutsche Post DHL as primeiras unidades Sprinter duma mega-encomenda de 1 300 unidades, a maior deste ano na Alemanha. As entregas dos furgões Mercedes irão estender-se até ao final de 2011. A encomenda abrange o modelo Sprinter 310 com chasis CDI/4325, de 3,5 t e caixa integral, optimizados para efectuar serviços de entrega de encomendas. Todos os veículos vêm equipados com motores Euro 5, a versão mais recente do Programa Electrónico de Estabilidade (ESP) e luzes de travagem adaptativas (que piscam com maior frequência no decurso de travagens de emergência de forma a reduzir o número de colisões traseiras). O contrato também abrange um pacote de serviços com um período de duração até nove anos. Inclui as operações de manutenção e reparação, a entrega e a recolha dos furgões, serviço de pneus e de gestão integral dos veículos.

SIVA renova portal electrónico A SIVA renovou em Dezembro o seu portal electrónico, criando um site com design mais apelativo e moderno, de fácil navegação, e introduzindo também um conjunto de novas funcionalidades como a localização de concessionários com recurso ao Google. No site da SIVA, a partir de agora passa a ser possível configurar o veículo pretendido, escolher o concessionário, pedir uma proposta comercial, simular um financiamento e marcar um ensaio de condução. O portal também permite que o utilizador crie a sua própria área pessoal e possa gerir o plano de manutenção do seu automóvel. Para além da marcação de revisões poder ser feita on-line, o portal alerta também os utilizadores clientes para as datas da próxima revisão, do pagamento do seguro automóvel, da inspecção obrigatória ou do pagamento do IUC. A SIVA representa em Portugal os veículos comerciais das marcas Volkswagen e Skoda. Representa também marcas como a Audi, Lamborghini e Bentley. | 12 DEZEMBRO

Carlos Rosa (Auto Reparadora Carlos

Renault Trucks “ reparador ofici Auto Reparadora Carlos A. D. Rosa é o novo Reparador Oficial da Renault Trucks na região de Coimbra, preenchendo uma lacuna de anos da marca francesa em termos de assistência após-venda naquela zona do País. O TRANSPORTES & NEGÓCIOS entrevistou Carlos Rosa, administrador da empresa, um homem com mais de três décadas de experiência na reparação de veículos pesados, que cumpre assim o sonho de ficar ligado a uma grande marca da indústria de veículos comerciais.

A

T&N - Como é que nasceu esta parceria com a Renault Trucks? Carlos Rosa - É uma longa história!... Em 2004 a Auto Reparadora Carlos A.D. Rosa adquiriu estas instalações na Zona Industrial da Mealhada, e comecei a fazer prospecção de mercado no sentido de adquirir a representação de


zona Centro - Interior e Litoral, e também a todos os veículos em trânsito que pretendam a nossa ajuda. Encontramo-nos na Mealhada, praticamente no centro do País, onde existe alguma indústria, vários centros logísticos e facilidade de acesso à A1, IC2 e IP3.

s A.D. Rosa) ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS

“ganha” ial em Coimbra uma marca de renome internacional. Subsequentemente, iniciaram-se as negociações com a Renault Trucks, tendo os responsáveis da marca visitado as instalações para as avaliarem, conjuntamente com a qualidade de serviço e as potencialidades do mercado local. No ano passado foram concluídos todos os requisitos legais para que a empresa pudesse vir a ser Reparador Oficial da Renault Trucks e este ano concluímos todo esse longo processo. T&N - Qual foi o investimento realizado para adaptar as instalações e o serviço às necessidades da Renault Trucks? Carlos Rosa - Já realizámos aqui um investimento total em obras e equipamentos no montante de 560 mil euros. No que diz respeito a toda a adaptação, equipamentos oficinais e peças aliados ao projecto Renault Trucks, estamos a falar num investimento que andará pelos 350 mil euros.

T&N - Porquê a Renault e não uma outra marca? Carlos Rosa - Já trabalhamos com a Renault Trucks desde 2002. Escolhi a Renault como parceiro por ser uma marca por quem nutro um carinho muito especial e também pela existência de uma lacuna de mercado nesta zona, pois o parceiro reparador mais próximo encontra-se a cerca de 60 km. Por outro lado, o potencial de negócio aqui na nossa região é muito interessante: no ano passado o parque rolante Renault Trucks na nossa zona era da ordem dos 330 camiões. Com a existência de um reparador oficial a possibilidade de expansão é maior. T&N - Qual é a vossa área geográfica de cobertura e as principais mais-valias? Carlos Rosa - Temos como objectivo prestar assistência a todas as frotas que façam parte do distrito de Coimbra,

T&N - Que tipos de serviços de assistência prestam e qual a capacidade instalada? Carlos Rosa - Prestamos todos os serviços de mecânica geral e electricidade. Também efectuamos reparações multimarca em camiões rígidos, tractores, semi-reboques, super-estruturas e veículos comerciais ligeiros. Temos ainda um serviço 24 horas de assistência na estrada e operamos o serviço 24 Horas da Renault Trucks com um carro oficina Renault Master. Face aos meios humanos de que dispomos (oito pessoas) e às nossas instalações (com uma área operacional de cerca de 3 800 m2, dos quais 900 m2 de área coberta), temos uma capacidade de entradas diárias para oito viaturas pesadas. T&N - E os restantes serviços? Carlos Rosa - Os serviços de chapa e pintura são feitos em regime de outsourcing, bem como a aferição de tacógrafos, tanto digitais como analógicos, embora estejamos a planear prestar directamente também este último serviço no futuro. T&N - Qual é a disponibilidade em termos de stock de peças? Carlos Rosa - Em valor, dispomos de um stock de peças Renault permanente que ronda os 60 mil euros. Temos outro tanto dividido em peças para camiões de outras marcas e para semi-reboques. Podemos dizer que temos em stock praticamente todo o material de desgaste rápido e todo aquele de maior rotatividade em reparações. T&N - Qual foi a missão que vos foi atribuída pela Renault Trucks? Carlos Rosa - Desenvolver as actividades de manutenção, reparação e preparação de veículos para entrega ao cliente final e venda de peças para camiões, segundo os critérios e exigências da rede da marca em Portugal. DEZEMBRO 13 |


… e esclarece aliança com a Chrysler

Fiat investe 4,4 mil milhões no Brasil Fiat anunciou que vai investir 1,3 mil milhões de euros na construção de uma nova fábrica no Brasil, no Complexo Industrial Portuário de Suape, no estado de Pernambuco, e esta é apenas uma parte dum investimento total 4,4 mil milhões de euros, projectado pela marca italiana para o mercado brasileiro até 2014. O construtor refere em comunicado que a construção da nova fábrica destina-se à produção de alguns dos seus mais populares modelos de passageiros e comerciais ligeiros, constituindo

A

| 14 DEZEMBRO

um investimento estratégico para o estado de Pernambuco e para a região do Nordeste, inserido que está num amplo programa de industrialização e desenvolvimento económico e social da região. A marca prevê fabricar na nova unidade cerca de 200 mil veículos por ano e criar 3 500 postos de trabalho. O pólo industrial de Suape encontra-se em fase de plena expansão, tendo uma área total edificável de 4,4 milhões de metros quadrados. A Fiat é líder no mercado automóvel brasileiro há nove anos.

A Fiat detém actualmente 20% do Chrysler Group LLC, com a possibilidade de subir até aos 35%, até Janeiro de 2013, desde que sejam atingidos três objectivos distintos de desempenho, esclareceu o grupo italiano O primeiro objectivo de desempenho concretizar-se-á quando a Chrysler receber a aprovação para produzir nos EUA um motor com base na gama FIRE da Fiat. O segundo, quando a Chrysler registar receitas de 1,5 mil milhões de dólares fora do mercado NATFA e estabelecer acordos de distribuição de alguns produtos Chrysler na América Latina. A terceira parcela de 5% do capital social depende da aprovação pela entidade reguladora da montagem e comercialização nos EUA dum novo modelo Chrysler baseado numa plataforma da Fiat Technologies. Ainda que algum objectivo de desempenho não se concretize até Janeiro de 2013, a Fiat poderá mesmo assim adquirir parcelas de 5% do capital da Chrysler, através de uma opção primária de compra. A Fiat tem ainda uma segunda opção, podendo adquirir até 16% adicionais do capital da Chrysler, desde que não ultrapasse o limite de 49%, antes do pagamento das UST e empréstimos do governo do Canadá. Estas duas últimas opções de reforço no capital de posição na Chrysler vigorarão entre Janeiro de 2013 e Junho de 2016.


Mercado europeu de +16 t “dispara” em Novembro s vendas de pesados de mercadorias de +16 toneladas na União Europeia estão agora a crescer 4,4%, fruto de um “boom” de matrículas em Novembro: 17 807, ou mais 70% que no mês homólogo de 2009. Apenas a Itália destoou nos óptimos resultados de vendas de +16 toneladas nos 27. Na Alemanha, o principal mercado, as matrículas dispararam 82% para as 4 723 unidades. Em Franca, avançaram 50% para as 3 045. O Reino Unido cresceu 52% para os 2 557 veículos, a Espanha 47% para os 1 384, e a Polónia progrediu 110% até aos 1 131. No meio desta “loucura” generalizada, Portugal portou-se bem, em termos estatísticos, à sua escala, com um salto de 208% para as 280 matrículas. Diferente é a situação no year-to-date, onde o mercado nacional acumula ainda uma perda de 8%, com 2 074 matrículas registadas. Mas não está sozinho. Desde o início do ano já se matricularam na UE-27 154 795 pesados de mercadorias de +16 t. Mais cerca de 6 500, ou 4,4%, que no mesmo período do ano transacto. A Alemanha destaca-se, com

A

44 321 unidades matriculadas e um crescimento homólogo de 17%. A Espanha avança 21% para os 9 266 registos. E a Polónia atinge os 7 920 (mais 40%). Ao invés, a França ainda perde 5%, com 25 330 matrículas acumuladas. A Itália cede 5% para as 11 394. A Holanda cai 22% para as 7 616. E mesmo o Reino Unido ainda recua 1% para as 18 146 vendas.

Os números de Novembro são positivos mas - tal como a própria ACEA continua a acentuar - a comparação é feita com o período depressivo do ano passado. A verdade é que se Novembro é o segundo melhor mês de matrículas deste ano, fica ainda abaixo do registado em Novembro de 2008, que foi então o pior mês do ano.

Daimler Trucks quer vender meio milhão em 2013 A Daimler Trucks, divisão de veículos comerciais pesados do grupo Daimler, aspira a vender meio milhão de camiões em todo o mundo em 2013, confirmando-se assim como número um no sector à escala planetária. Num encontro com investidores, Andreas Renschler, responsável da Daimler Trucks, avançou que o mercado mundial deverá crescer cerca de 8% ao ano entre 2010 e 2013, para se fixar nos 2,6 milhões de unidades. A ser assim, acrescentou, a Daimler

Trucks estaria em condições de atingir o objectivo do meio milhão de unidades vendidas. O que pressupõe um aumento de 40% face ao nível de vendas actual e, logo, um reforço da quota de mercado da marca. Além de aumentar as vendas, a Daimler Trucks aposta também em incrementar a rendibilidade até atingir um retorno de 8% sobre as vendas. Para tal estão previstas poupanças de 720 milhões de euros na América do Norte e de 760 milhões na Fuso. O re-

forço da presença nos mercados emergentes também deverá ajudar às margens. Nos primeiros nove meses do ano corrente a Daimler Trucks vendeu 249 mil unidades em todo o mundo, ou 34% mais do que no período homólogo de 2009. No terceiro trimestre o crescimento homólogo chegou aos 44%. A Daimler Buses, por seu turno, espera atingir já este ano uma quota de 11% no mercado mundial de autocarros. DEZEMBRO 15 |


Renault assume liderança nacional

Vendas de pesados mais do que duplicam s vendas de pesados de mercadorias em Portugal mais do que duplicaram em Novembro. Mas o saldo anual ainda permanece negativo. A antecipação de compras e a renovação contratual de frotas são as explicações avançadas para o resultado de 355 matrículas registado no último mês. Há um ano haviam sido 149. A Renault Trucks foi a principal responsável pelo “boom”, tendo à sua parte garantido quase um terço do total: multiplicou por oito os números de 2009 e atingiu as 112 matrículas. A Volvo, a crescer 442% para os 65 veículos, e a DAF, a subir 146% para os 69, também estiveram (muito) em alta. A Mercedes foi a única a destoar neste mercado quase idílico, tendo caído 38% para as 18 unidades. No resto, a MAN avançou 33%, a Scania 50%, a Mitsubishi 25% e a Iveco 55%, mas todos ficaram entre as 15 e as 20 matrículas. A um mês do final do ano, o mercado nacional de pesados de mercadorias ainda perde quase 8% em termos homólogos, com um total de 2 768 viaturas registadas (2 998 há um ano). A Renault Trucks é a nova líder de ven-

A

| 16 DEZEMBRO

das, com 553 veículos (uma subida de 46%), mais 26 que a DAF (a ceder quase 6% em termos homólogos). A Volvo ocupa, destacada, o último lugar do pódio, com 398 registos (menos 6%). Mesmo a perder 26%, com 281 matrículas a Mercedes deverá ter seguro o quarto lugar do ranking nacional. Mas o quinto posto poderá ainda fi-

car com a MAN, a Scania ou a Mitsubishi. Os alemães contam 229 matrículas no final de Novembro (mais 1%), os suecos 228 (mais 4%) e os japoneses 222 (menos 6% em termos homólogos). A Iveco, que há um ano era terceira em vendas, com 404 viaturas, fica-se agora pelas 154 (uma quebra de 62%).

Scania equipa Transfrio com 6 V8 A Scania Portugal entregou seis tractores de 500 cv da nova gama V8 à Transfrio, uma empresa sediada em Lisboa que se dedica ao transporte de produtos sob temperatura controlada. O acordo engloba contratos de manutenção e reparação e formação específica ministrada por técnicos aos motoristas da transportadora nas instalações da Transfrio. Os veículos estão equipados com a cabina Topline e com a identidade exclusiva da nova gama de camiões V8. Tanto o interior como o exterior desta nova gama apresentam elementos de estilo que tornam os veículos facilmente reconhecíveis. A frota da Transfrio, que já contabilizava quatro veículos Scania, fica agora com um total de 10 unidades da marca sueca.


Produção nacional quase duplica em Novembro m Novembro produziram-se em Portugal 5 637 veículos comerciais ligeiros e pesados. Para encontrar melhor é preciso recuar a 2006. Desde o início do ano, a produção nacional eleva-se a 40 722 veículos, 80% mais do que há um ano mais ainda ligeiramente abaixo das 41 258 unidades de 2008. Pelo seu volume e não só, os comerciais ligeiros continuam a ser o motor da recuperação da actividade. Em Novembro foram construídos 5 306, 97% mais que no mês homólogo de 2009, e o melhor registo dos últimos anos. A um mês do final do ano, o saldo de 2010 eleva-se a 36 632 comerciais ligeiros, mais 79% que em 2009, e mais que nos últimos quatro anos. Citroën e Peugeot continuam a representar cerca de 90% da produção nacional total, com crescimentos de mais de 100% em Novembro. Desde Janeiro, a Citroën soma 16 396 comerciais ligeiros (mais 65%), enquanto a Peugeot contabiliza 15 043 (mais 105%). Num segundo patamar, a Mitsubishi está também a crescer na casa dos 90% (che-

E

Comerciais ligeiros com melhor registo desde 2006 gou aos 107% em Novembro), com um acumulado de 2 640 veículos. À frente da Toyota, que conta 2 157 (mais 31%). Nos comerciais pesados, são os camiões a garantir os bons números de 2010. Em Novembro produziram-se 331 (mais 96%) e desde Janeiro já são 4 025 (mais 100%). Ainda assim não chega para superar 2008. Os autocarros ficaram a zeros no último mês e somam apenas 65 unidades desde o início do ano, o pior resultado da década. Nos pesados é a Mitsubishi que continua a liderar, com 2 832 veículos produzidos este ano, mais 97% que em 2009. A Isuzu segue-a ao longe, com um crescimento de 147% para os 1 063 camiões. A Toyota reduziu as perdas acumuladas para 12%, com uma produção anual de 195 unidades.

MAN Truck & Bus nasce em Janeiro A MAN Nutzfahrzeuge muda a 1 de Janeiro, anunciaram os seus responsáveis. A nova denominação, MAN Truck & Bus, pretende reflectir de uma forma mais simples e imediata a estratégia de crescimento internacional do construtor alemão de veículos comerciais pesados. “O novo nome da nossa empresa mostra aos nossos colaboradores, clientes e ao público em geral em todo o mundo ao que nos dedicamos. O nome MAN Truck & Bus consegue tornar isto compreensível de uma forma clara e precisa a nível internacional”, explicou Georg Pachta-Reyhofen, porta-voz da Direcção da MAN Nutzfahrzeuge AG e da MAN SE. Com esta mudança a MAN alinha pela maioria dos seus congéneres. Basta lembrar os casos da Volvo Trucks ou da Daimler Trucks.

DEZEMBRO 17 |


CIMA já inspecciona camiões com filtros de partículas diesel da Transportes Mariano & Filhos o primeiro camião certificado em Portugal com o sistema de filtro de partículas diesel Fellpure, da Pirelli Eco Technology. A Pirelli e a CIMA promoveram um workshop conjunto subordinado ao tema “Tecnologias em prol do Ambiente em Portugal”, realizado no Centro de Inspecções Técnicas de Veículos da CIMA, em Lisboa, no decurso do qual foi certificado o primeiro camião em Portugal com o sistema de filtro de partículas diesel da Pirelli Eco Technology, uma empresa do grupo italiano especialista em pneumáticos, criada em 2004 com a missão de desenvolver de soluções em prol da mobilidade sustentável. O centro de inspecções da CIMA do Poço do Bispo foi o primeiro a adquirir os novos e sofisticados equipamentos de monitorização de emissões poluentes, indispensáveis para completar o processo legal de certificação relativo às candidaturas aos incentivos para instalar filtros de partículas diesel (DPF) nos veículos pesados de mercadorias, aprovadas em 2009 pelo IMTT, em conformidade com o Despacho nº 12771/2010 da Secretaria de Estado dos Transportes. A instalação completa foi inspeccionada e aprovada num camião Scania propriedade da Transportes Mariano & Fi-

É

| 18 DEZEMBRO

lhos. SA. A empresa da Figueira da Foz está a concluir o processo de certificação da instalação de DPF num total de 22 viaturas, apoiadas pelo QREN, no âmbito do concurso de 2009. Um dos administradores referiu ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS que contam “receber as verbas de co-financiamento até ao final do mês de Janeiro”. Quanto às candidaturas de 2010, “continua tudo

no segredo dos deuses”, acrescentou. A Transportes Mariano & Filhos beneficiará de mais cinco anos de vida útil por cada camião equipado com o sistema DPF da Pirelli, num total de 110 anos de extensão do limite da idade legal para a sua frota Euro 3 e 4. Este sistema permite igualmente a extensão de 15 para 20 anos da idade limite para os camiões em circulação em Portugal.

Pirelli DPF conquista Europa e China A Pirelli Eco Technology opera em Portugal desde finais de 2008. Em 2009, no âmbito do interesse manifestado pelo Ministério do Ambiente e ao pedido de prova da tecnologia DPF em veículos pesados, a Pirelli assinou um protocolo com o Governo, a CCDR Lisboa, a CCDR Norte e o IMTT para testar os filtros Fellpure no nosso país, havendo já contratos com empresas e entidades públicas como a Rodoviária de Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa, TIBA, STCP, Maiambiente, Tracar e Transportes Sardão. A Pirelli Eco Technology actua nos mercados europeus e na China, essencialmente com dois produtos que reduzem as emissões dos veículos a gasóleo: os filtros de partículas e o “gasóleo branco”, um combustível de impacto ambiental reduzido. Na Europa, para além de Itália (desde 2006), os filtros de partículas Fellpure são comercializados na Alemanha, França, Reino Unido, Suíça, Holanda, Bélgica, Noruega, Suécia, Finlândia, Grécia, Polónia, Dinamarca, Espanha, e agora também em Portugal. Fora da Europa, já chegam a países como a China, Brasil e Chile.


Civiparts com novos produtos

Cargobull Parts & Services lança novo pacote de serviço A Cargobull Parts & Services (CPS), empresa detida na totalidade pela Schmitz Cargobull AG, passou a oferecer um novo “pacote” de cobertura de avarias, o qual permite activar de forma rápida e simples o serviço de assistência na estrada a semi-reboques desde que o local da avaria diste mais de 50 quilómetros da sede da empresa cliente. O pacote básico custa 96 euros anuais por veículo, integrando a prestação da cobertura de avarias, uma garantia de pagamento até ao limite máximo de 3 000 euros, bem como todos os gastos de manutenção e deslocação, tanto no próprio país

como no estrangeiro. Opcionalmente, o cliente pode escolher um “pacote” que adiciona os custos das peças e dos pneumáticos, incluindo as substituições por pneus novos, disponível por 270 euros anuais. Para aceder a estes serviços o condutor só tem de participar a avaria e o local, que a Cargobull Parts & Services trata do resto. Para os clientes que adquiram um semi-reboque novo da Schmitz, o pacote básico e as peças são totalmente gratuitos no primeiro ano. O serviço de avarias Cargobull Euroservices encontra-se disponível em toda a Europa.

Inosat propõe My Locator A Inosat, empresa especializada na área de localização e gestão de veículos e frotas e na localização por GPS de bens, propõe o My Locator, um produto que permite localizar objectos e cargas perdidas ou furtadas em tempo real, em qualquer parte do mundo.

Com o My Locator é possível também saber-se qual o percurso efectuado pela unidade e através do microfone instalado ouvir tudo o que se passa. Esta localização pode ser feita através de um computador com acesso à internet ou através de um telemóvel ou PDA.

A Civiparts, empresa especializada na comercialização de componentes para veículos pesados e equipamentos oficinais, acaba de lançar dois novos produtos: o filtro Wabco ASP Plus e o Elevador Autolift Profimaster 3000. O filtro desumidificador e de coalescência da Wabco inaugura uma nova geração de protecção dos sistemas de travagem pneumáticos. Possui também características muito avançadas de dupla filtração

e maior capacidade de secagem. Tem um tempo de vida útil e de quilometragem cerca de 50% superior às gamas antecessoras e pode ser aplicado em todos os veículos pesados. Quanto ao Autofil Profimaster 3000, trata-se dum novo elevador de coluna móvel, ideal para serviços oficinais de carroçaria em veículos comerciais ligeiros. É comercializado pela Euroaro, uma unidade de negócios da Civiparts.

Thermo King lança Tracking Thermo King Tracking é o nome de uma nova solução telemática lançada no mercado pela empresa especialista em sistemas de gestão e controlo de temperatura em veículos comerciais rodoviários, a qual proporciona às frotas informação em tempo real sobre a temperatura e a localização dos veículos. Pode-se aceder ao serviço Tracking através de um website, onde os responsáveis

pela operação logística da frota encontrarão toda a informação para optimizar a gestão dos veículos da sua empresa. A empresa americana é líder mundial em soluções de frio para indústria de transportes, tendo contratos de fornecimento de primeiro equipamento com construtores como a DAF, MAN, Renault Trucks, Scania e Volvo. DEZEMBRO 19 |


| 20 DEZEMBRO


T&N Veiculos Comerciais