__MAIN_TEXT__

Page 1

Indio da Costa Um dos grandes arquitetos brasileiros completa 60 anos de carreira // One of Brazil's greatest architects completes 60 years of career

R$ 18,00  Nº. 1/ 2018 ISSN 2595-8488

PORTO ◆ PANTANAL ◆ CARIBE ◆ ÁFRICA DO SUL


Seu Seucasamento casamentono nocenário cenário mais maisromântico românticoda dacidade cidade


Para Paraviver vivermomentos momentos inesquecíveis inesquecíveis O OEspaço EspaçoIate Iateé um é umoásis oásisonde ondesonhos sonhos sesetornam tornamrealidade. realidade.Localizado Localizadonono tradicional tradicionalbairro bairrodedeHigienópolis, Higienópolis, o palacete o palaceteememestilo estilofrancês francêsé é cercado cercadopor porextensos extensosjardins jardinse um e um espelho espelhod’água. d’água.Agende Agendeuma umavisita. visita.

Avenida Higienópolis, 18 18 • (11) 3155-4400 Avenida Higienópolis, • (11) 3155-4400 www.espacoiate.com.br www.espacoiate.com.br @espacoiate @espacoiate /espacoiate /espacoiate


LETTER

THE BEST MOMENT OF YOUR TRIP

O MELHOR MOMENTO DA SUA VIAGEM Bernardo Claro da Fonseca CEO AMBAAR LOUNGE

E

stimado leitor, Nos últimos dez anos, o setor aéreo no Brasil viveu um movimento de crescimento acelerado. O número de passageiros quase dobrou, mais de R$ 12,1 bi foram investidos na privatização de aeroportos e surgiu, por consequência, a demanda por serviços diferenciados para aqueles que viajam com frequência e a negócios. Foi neste contexto e com este objetivo que a Ambaar Lounge chegou ao país em 2013 e desde então trabalha para que você seja atendido com a excelência e a exclusividade que merece. A Ambaar Lounge é uma empresa especializada no desenvolvimento e gestão de Salas VIP em aeroportos, responsável pelo Star Alliance Lounge e pelo Villa Gru, ambos no Aeroporto de Guarulhos. Em Confins, além do restaurante Cozi Minas, atualmente no terminal internacional, em 2019 abriremos novos espaços, nomeadamente o Ambaar Lounge BH Internacional e o Ambaar Lounge BH Doméstico. No decorrer do próximo ano, no âmbito de um plano de expansão da rede Ambaar Lounge, abriremos mais duas localizações que, em breve, anunciaremos. A The Content - Lounge Magazine estará com você em todos estes espaços, com edições bimestrais, pensadas e trabalhadas para proporcionar entretenimento e informação num formato editorial equilibrado e visualmente cativante. A busca constante por excelência se traduz em resultados! O Star Alliance Lounge, em Guarulhos, uma das salas VIP da rede global, é um dos mais bem avaliados pelos passageiros da Star Alliance, com uma média de 95% de satisfação. O projeto da Ambaar Lounge é levar para

8

todas as regiões do país as premissas que orientam o nosso trabalho: atendimento personalizado, arquitetura e design sofiscado e um serviço diferenciado, sem comparação possível no mercado. Queremos surpreendê-lo sempre para que o melhor momento da sua viagem seja enquanto aguarda o voo conosco. A The Content - Lounge Magazine, que você tem agora em mãos, é o mais novo componente da experiência única que desejamos oferecer na nossa rede. A revista traz os melhores destinos, dicas e informações para você, um cidadão do mundo, que não espera menos que um conteúdo pensado com cuidado e esmero. Espero que se sinta em casa e se inspire para conhecer novos lugares. Um abraço, Bernardo Claro da Fonseca //Dear reader, In the last ten years, the Brazilian aviation sector has witnessed a period of accelerated growth. The number of passengers almost doubled, and over R$ 12,1 bi were invested in airport privatizations, consequently giving rise to a demand for differentiated services for those who make frequent business trips. It was in this context, and with this objective, that Ambaar Lounge arrived in Brazil in 2013, and since then has been working so that you may have the excellent and exclusive services that you deserve. Ambaar Lounge is a company specialized in the development and management of VIP rooms in airports, responsible for the Star Alliance Lounge and Villa Gru, both at Guarulhos Airport. At Confins, opuating restaurant Cozi

Minas, currently operational in the international terminal, in 2019 we will open new spaces, namely Ambaar Lounge BH International and Ambaar Lounge BH Domestic. During 2019, as part of the expansion plan of the Ambaar Lounge chain, we will open two more locations soon to be announced. The Content - Lounge Magazine will accompany you in all these spaces, with bi-monthly editions thought out and designed to provide entertainment and information in a balanced and visually captivating editorial format. The constant quest for excellence can be appraised by results! Star Alliance Lounge in Guarulhos, one of the VIP rooms of the global chain, is one of the best evaluated by passengers of Star Alliance, with an average satisfaction rate of 95%. Ambaar Lounge’s project is to take the premises that guide our work to all the regions of the country: personalized reception, sophisticated architecture and design and a differentiated service unparalleled in the market. We want to keep surprising you, so that the best moment of your trip is while you wait for your flight with us. The Content - Lounge Magazine, which you now hold in your hands, is the latest component of the unique experience that we wish to offer in our chain. The magazine brings the best destinations, tips and information for you, a citizen of the world who expects no less than a content thought out with the utmost care. I hope you feel at home and are inspired to get to know new places. All the best, Bernardo Claro da Fonseca


E DITORIAL

A NEW COMPANION

UMA NOVA COMPANHIA C

10

aro leitor, É com alegria e orgulho que apresento a The Content - Lounge Magazine, revista criada especialmente para você, que valoriza o conforto, a exclusividade e a privacidade em suas viagens – seja a trabalho ou lazer. Esta publicação é o mais novo produto criado pela Media On Board, editora e produtora com mais de 17 anos de experiência em comunicação customizada. Pensada para oferecer conteúdo relevante, compartilhar descobertas e inspirar novas experiências, a revista firma o compromisso em trazer o que há de melhor e de mais singular nos quatro cantos do planeta. Com isto em mente, te convidamos, neste primeiro número, a conhecer a joia da Coroa Portuguesa, cidade renovada e fervilhante, e uma revelação para quem quer sair do óbvio: Porto, em Portugal. Também te levamos até o Pantanal, lugar de beleza sui generis, onde os visitantes têm a chance de chegar bem perto de animais, como araras, tuiuiús e a poderosa onça-pintada. Juntos, vamos navegar pelo Caribe, descobrir o que os vinhos sul-africanos têm de tão especial, discutir as mudanças de padrões na moda e a importância do trabalho do arquiteto Indio da Costa, além de provar os sabores da culinária chinesa em restaurantes espalhados pelo mundo. Espero que a The Content - Lounge Magazine seja uma ótima companhia, e, sobretudo, uma inspiração para viajar cada vez mais. Um abraço,

// Dear reader, It is with great pride and joy that I present to you The Content - Lounge Magazine, created especially for you who value comfort, exclusivity and privacy in your trips – whether for work or leisure. This publication is the newest product created by Media On Board, publishing house and production company with over 17 years of experience in customized communication. This magazine was idealized to offer relevant content, share discoveries and inspire new experiences. Our commitment is to bring you the best from all four corners of the planet. With this in mind, we invite you in this first issue to become acquainted with the jewel of the Portuguese Crown, a renovated and sizzling town and a revelation for those trying to get away from obvious choices: Porto, in Portugal. We also take you to Pantanal, a place of incommensurable beauty, where the visitors have a chance to come close to animals like macaws, jabirus and the powerful jaguar. Together we will sail through the Caribbean, discover what is so special about South African wines, discuss the changes in fashion standards and the importance of architect Indio da Costa’s work, as well as taste the flavors of Chinese cuisine in restaurants scattered around the world. I hope that The Content - Lounge Magazine will be a great companion and, above all, an inspiration to travel more and more. Sincerely,

Juliana Deodoro

Juliana Deodoro

Editora

Editor


WE’RE INVESTING IN TECHNOLOGY THAT YOU WON’T ALWAYS SEE, BUT YOU WILL NOTICE. At Star Alliance, we’re working with our member airlines to make your journeys seamless - now and in the future. staralliance.com/tech


Os encantos de Porto, em

PORTUGAL // THE SEDUCTION OF PORTO, IN PORTUGAL

8 10 14 16 20 26 30 54 12

36

Com a palavra, Bernardo Claro da Fonseca, Presidente da Ambaar Lounge A word from Bernardo Claro da Fonseca, Ambaar Lounge President Nossa editora dá as boas-vindas a você, leitor Our editor welcomes you, reader Personalidades revelam seus destinos favoritos Celebrities reveal their favorite destinations Os melhores spas ao redor do mundo The best spas around the world O que há de novo nas prateleiras O que há de novo no mercado Luis Crispino elege seus cliques icônicos Luis Crispino chooses his iconic clicks Novos padrões no mundo da moda New patterns in the fashion world O Pantanal visto de pertinho Pantanal seen from up close

48

CARIBE A BORDO DE UM VELEIRO // CARIBE A BORDO DE UM VELEIRO


VELHO E NOVO MUNDO SE ENCONTRAM NA ÁFRICA DO SUL // THE OLD AND NEW WORLDS MEET UP IN SOUTH AFRICA

76 A trajetória do arquiteto Luiz Eduardo Indio da Costa The trajectory of architect Luiz Eduardo Indio da Costa Sabores da China Chinese flavors Fernanda Gentil e a Caslu Fernanda Gentil and Caslu Nova York no Inverno New York in winter Johannes Roscheck, presidente da Audi do Brasil Johannes Roscheck, president of Audi in Brazil Diferenciais e serviços disponíveis para você Differentials and services available for you Tiago Abravanel indica a música da sua vida Tiago Abravanel discloses the sounds of his life

88

Hotéis que oferecem muito além da hospedagem // HOTELS THAT OFFER MUCH MORE THAN ACCOMMODATIONS

64 70 80 82 84 93 98

Ao final de algumas matérias desta edição, você encontrará uma playlist especial para entrar no clima da leitura. Basta abrir a câmera do seu celular, escanear o code no Spotify e boa viagem! / At the end of some of the articles, you will find a special playlist to get in the mood for reading. Just open your phone's camera, scan the code on Spotify and have a good trip!

EXPEDIENTE / CONTRIBUTORS Ambaar Lounge

Media On Board

Colaboradores

CEO Bernardo Claro da Fonseca Conselheiro do Board Ricardo Espírito Santo Comitê Executivo: Gerente de RH Berta Ferrari Gerente Operacional Laura Ronzi Gerente Comercial e Marketing Vanessa Botacini Gerente Financeiro Vinicius Souza

Publisher Carlos Koga Editora Juliana Deodoro Editora Assistente Luiza Vieira Marketing Priscila Soares Produção Guiomar Barbuto Publicidade Luciana Borelli Financeiro Jane Elaine

Bruna Tiussu Daniel Salles Helena Tarozzo Jessica Marinzeck Mari Campos Nataly Costa Raphael Calles Renata Helena Rodrigues Valéria França

Assistente de Direção George Tebet Designer Ana Carol Abreu Online Renata Canivezo Revisão TGA Idiomas Tradução Ricardo Moura Assessoria Jurídica Salvatore Morello Advogados

PARA ANUNCIAR comercial@mediaonboard.com.br (55 11) 5505-0078 Impressão: MaisType Tiragem: 10.000 exemplares Periodicidade: Bimestral Todos os direitos reservados A The ContentLounge Magazine é uma publicação da Media Onboard. As pessoas que não constam do expediente da revista não têm autorização para falar em nome da revista. É necessário uma carta de autorização, atualizada e datada em papel timbrado assinada pelos editores. Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade dos colunistas e fica expressamente proibido a reprodução total ou parcial sem autorização prévia.

Media Onboard   (55 11) 5505-0078 Rua Pensilvânia, 1126 - Brooklin  São Paulo - SP CEP: 04564 003

13


P A S S P O RT

UNFORGETTABLE TRIPS

VIAGENS INESQUECÍVEIS

Ricardo Amaral CEO da R11 Travel, distribuidora exclusiva da Royal Caribbean no Brasil // Empresário e escritor, ficou conhecido na década de 1960 como “Rei da Noite carioca”

// "Modern luxury is living the full experience, with comfort, natural beauty, gastronomy, culture and entertainment. This is what I experienced in a 12-day cruise of the Adriatic Sea, which left Italy and visited the Greek Islands, Croatia and Turkey. The highlight was crossing the Bosporus while drinking champagne, with a memorable view of the sea."

M Y KO N O S

“Dormir após curtir Mikonos e acordar em Santorini foi um momento inesquecível” // “Sleeping after enjoying Mikonos and waking up in Santorini was an unforgettable moment”

14

F O T O / P H O T O : L E O F E LT R A N , G A B R I E L H E N R I Q U E E S H U T T E R S T O C K

"Luxo moderno é viver a experiência completa, com conforto, belezas naturais, gastronomia, cultura e entretenimento. Foi o que experimentei em um cruzeiro de 12 noites pelo Mar Adriático, que saiu da Itália e visitou as ilhas gregas, a Croácia e a Turquia. O ponto alto foi cruzar o Estreito de Bósforo, com um champanhe em mãos e vista memorável para o mar."


"Bora Bora é um lugar que não parece real, de tão belo que é. Fui em lua de mel com meu marido e ficamos em um bangalô, no meio do mar. Como o chão era de vidro, víamos a água transparente debaixo de nós. À noite, era como se estivéssemos em contato com as estrelas, de tão brilhantes e grandes que eram. E a natureza, exuberante, nos fazia sentir em um lugar especial e abençoado."

Carol Trentini Modelo com 16 anos de carreira, já viajou os cinco cantos do planeta a trabalho

// "Bora Bora is so beautiful it doesn’t even look real. I went there with my husband on our honeymoon and we stayed in a bungalow in the middle of the ocean. Since the floor was made out of glass, we saw the transparent waters below us. At night, it was as if we were in contact with the stars, so brilliant and big. And the exuberant nature made us feel in a special and blessed place."

// With a career spanning 16 years, the model has travelled to the four corners of the world

BORA BORA

“Foi como estar próxima a Deus" // “It was like being close to God”

"Conheci há pouco tempo o Saco do Mamanguá, no Rio de Janeiro. Um lugar lindo, calmo, onde você pode ir com a família e relaxar. Por ali você come muito bem, em restaurantes de pescadores que vendem peixes e frutos do mar frescos. E está a 30 minutos de barco de Paraty, que tem um centro histórico delicioso para passear." // "A while back, I visited Saco do Mamanguá, in Rio de Janeiro. A beautiful, tranquil spot where you can relax with the family. It is a place where you can eat very well in fishermen’s restaurants that sell fresh fish and seafood. It is located at a 30-minute distance from Paraty by boat, and its delicious historical center for walks."

Marcelo Cesana Empresário, é fundador da Frooty Açaí // Entrepreneur and founder of Frooty Açaí

MAMANGUÁ

“Tem uma beleza natural incrível, com água calma e gostosa”

// “A place with gorgeous natural beauty, with balmy, tranquil waters”

15


RELAX

TO RECHARGE THE BATTERIES

PARA RECARREGAR AS ENERGIAS POR/BY MARI CAMPOS

IMMERSION IN INCA TRADITIONS

Relax de corpo e alma no coração do Vale Sagrado: essa é a proposta do novo spa do hotel Explora Valle Sagrado, no Peru. Com mais de 400 anos de história, a Casa de Banho Pumacahua, que pertenceu ao cacique inca Mateo Pumacahua – um dos heróis da independência do país –, foi transformada, graças ao trabalho de restauradores do Instituto de Arqueologia peruano. O spa é um oásis perfeito para recarregar as baterias depois de um dia de explorações pela região. Com seus tratamentos exclusivos com ingredientes locais e naturais, saunas seca e a vapor, e piscinas e jacuzzis externas, é um convite para relaxar ao máximo contemplando a beleza surreal dos Andes. EXPLORA VALLE SAGRADO - EXPLORA.COM

16

// Body and soul relaxation at the heart of the Sacred Valley: this is the proposition of the new spa of Explora Valle Sagrado hotel, in Peru. With over 400 years of history, the Casa de Pumacahua belonged to the Inca chieftain Mateo Pumacahua – one of the heroes of the country’s independence – and was transformed, thanks to the restauration work made by the country’s Archeology Institute. The spa is a perfect oasis for recharging the batteries after a day of explorations in the region. With its exclusive treatments using local and natural ingredients, dry sauna and steam room, and outdoor pools and jacuzzis, it is an invitation to total relaxation contemplating the surreal beauty of the Andes.

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

I M E RS ÃO N A S T R A D I ÇÕ E S I N C A S


EVERYTHING NEW IN THE HEART OF PARIS

T U D O N O V O N O CO R AÇ ÃO D E PA R I S O conceito de serenidade em Paris acaba de ser atualizado com a reabertura do Le Spa, no Four Seasons Hotel George V. O novo espaço, no coração do 8º arrondissement, tem nada menos que 720 metros quadrados, incluindo uma piscina de 17 metros, dois hammans de luxo, vitality pool, hidro, área fitness e salão de beleza. É todo tailor-made, contemplando desde massagens com óleo de champanhe a facelifts Kobido, além de tratamentos anti-idade com os produtos orgânicos da Alaena. E tudo com um design super contemporâneo de Pierre-Yves Rochon (inspirado nos mosaicos gregos, romanos e turcos), em um dos palácios mais clássicos da cidade. // The concept of serenity in Paris has just been updated: the Four Seasons Hotel George V reopened Le Spa. The new space at the heart of the 8th arrondissement has an area of 720 square meters, including a 17-meter-pool, two luxury hammans, vitality pool, jacuzzi, fitness area and beauty salon. The portfolio menu is tailor-made, contemplating from champagne oil massages to Kobido facelifts and anti-aging treatments with organic products by Alaena. All this with a super contemporary design by PierreYves Rochon (inspired by Greek, Roman and Turkish mosaics), in one of the city’s most classic palaces.

FOUR SEASONS H OT E L G E O R G E V PA R I S FOURSEASONS.COM

17


RELAX

FOR ALL SENSES

PA R A TO D O S O S S E N T I D O S A beleza pura do oceano Índico e os rochedos e mata exuberantes do arquipélago de Seychelles, na África, são parte fundamental dos tratamentos no novo spa do Six Senses Zil Pasyon. Desenvolvido em parceria com o londrino Studio RHE, o spa foi projetado para se integrar ao ecossistema local, espelhando a paisagem que o rodeia. As vilas de tratamentos parecem flutuar sobre o oceano. O pavilhão de yoga fica no topo de um penhasco com abundante folhagem ao redor. E a piscina de água salgada com borda infinita tem vista espetacular para o arquipélago. O portfólio é assinado pela The Organic Pharmacy e pela Terres d'Afrique, e inclui aromaterapias e esfoliações inspiradas nas tradições locais.

// The pure beauty of the Indian Ocean and the exuberant cliffs and jungle of the Seychelles Archipelago, in Africa, are a fundamental part of the treatments at the new spa Six Senses Zil Pasyon. Developed in a partnership with London-based Studio RHE, the spa was designed to be integrated with the local ecosystem, mirroring the surrounding landscape. The treatment villas seem to float over the ocean. The yoga pavilion is located at the top of a cliff with abundant foliage. And the salt water infinity pool has a spectacular view to the archipelago. The treatments are signed by The Organic Pharmacy and by Terres d’Afrique and include aromatherapy and exfoliations inspired by local traditions.

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

SIX SENSES ZIL PASYON -SIXSENSES.COM

18


SHOPPING

JOYFUL SCENT

AROMA DE FELICIDADE POR/BY RAPHAEL CALLES

O perfume é a mais nova criação feminina da maison depois de 20 anos de hiato

1

// The perfume is the maison’s most recent feminine creation, after a 20-year hiatus.

“Ele deve despertar e encantar tanto as mulheres quanto os homens. Deve ter uma dimensão ampla e generosa, com uma assinatura forte”, descreve François Demachy

A tradução de felicidade é composta de bergamota, rosa e jasmim nas notas de topo; sândalo, cedro e patchouli no coração; e tem um toque almiscarado no fundo

// “It should awaken and enchant women as much as men. It must have a broad and generous dimension with a strong signature” describes François Demachy

// The translation of happiness is composed by bergamot, rose and jasmine on the top notes, sandal, cedar and patchouli in the heart, and has a touch of musk in the background.

Na criação do simbólico Miss Dior, Christian Dior imaginou “um perfume que cheirasse a amor”. Se fosse vivo, o estilista repetiria este desejo, mas trocaria o conceito por “felicidade”. Com este pedido em mente, François Demachy, perfumista-criador da Dior, idealizou Joy, a mais recente invenção da maison. // While creating the iconic Miss Dior, Christian Dior imagined “a perfume that would smell like love”. If he were still alive, the stylist would repeat this desire, but would change the concept to “happiness”. With this request in mind, François Demachy, Dior perfumer, idealized Joy, the maison’s most recent concoction. R$ 549 (90 ML) - DIOR.COM.BR

20

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

D I O R J OY


SHOPPING

EVERYTHING TAILOR-MADE

TUDO SOB MEDIDA POR/BY RAPHAEL CALLES

2

1

A peça final é entregue em até 45 dias após o primeiro atendimento // The final piece is

delivered in up to 45 days after the initial fitting

3

São mais de 500 opções de tecidos, cores e forros para criar costumes, ternos, camisas, bermudas e calças – todos sob medida

// There are more than 500 options of fabrics, colors and linings to create costumes, suits, shirts, Bermuda shorts and pants – all tailor-made

Os botões da manga do blazer são verdadeiros, o que faz a diferença na hora de vestir // The blazer sleeve buttons are real, making a difference when they’re worn

A Merino Alfaiataria traz o conceito único de alto acabamento sob medida, com atendimento no guide shop da grife ou em domicílio. A marca conta com consultoria criativa de Alexandre Won e oferece peças a um preço surpreendente. // Merino Alfaiataria brings the unique concept of tailor-made high-end pieces with costumer service at the brand’s guide shop or at the client’s home. The label has creative consultancy by Alexandre Won and offers pieces at a surprising price. CO ST U M E S A PA RT I R D E / CO ST U M E S F R O M R $ 1 . 9 9 0 - M E R I N OA L FA I ATA R I A . CO M . B R

22

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

M E R I N O A L FA I ATA R I A


SHOPPING

UPGRADED POR/BY RAPHAEL CALLES

3

O aparelho ganha tecnologia Dual SIM, em que uma segunda linha telefônica pode ser adicionada virtualmente ao telefone

O iPhone Xs tem duas câmeras traseiras de 12 MP

// The device features Dual SIM technology, with the possibility of adding a second phone line virtually to the phone

// The iPhone Xs has two 12 MP rear cameras

4

Novo processador A12 Bionic, 15% mais rápido e 50% mais eficiente. Os aparelhos ainda oferecem uma autonomia de energia até 90 minutos maior

A tecnologia de reconhecimento facial, pela qual o modelo anterior ficou conhecido, está ainda mais rápida e precisa

// New A12 Bionic processor, 15% faster and 50% more efficient. The battery lasts 90 minutes longer

// Face ID technology, for which the previous model became renowned, is even faster and more precise

A nova versão do smartphone da Apple chega às lojas em três cores (prateado, cinza-espacial e dourado) e dois tamanhos: Xs de 5,8" e o Xs Max, com 6,5" - a maior tela já feita para um iPhone. Além disso, o aparelho terá recarga de bateria sem fio, ainda mais veloz do que o modelo anterior. // The new version of Apple's smartphone comes in three colors (silver, gray-space and gold) and two sizes: 5.8" Xs and Xs Max, with 6.5" - the largest screen ever made for an iPhone. In addition, the device will have wireless battery recharge, even faster than the previous model. I P H O N E X S A PA R T I R D E U S $ 9 9 9 E I P H O N E X S M A X A PA R T I R D E U S $ 1 . 0 9 9 IPHONE XS FROM US$ 999 AND IPHONE XS MAX FROM US$ 1,099

APPLE.COM

24

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

I P H O N E XS


F R A M E BY F R A M E

Luis Crispino 62 anos, fotógrafo desde os 19 // 62 years old, photographer since he was 19 POR/BY JULIANA DEODORO

M

ais de quarenta anos na fotografia permitiram a Luis Crispino aprender e reaprender técnicas, relativizar seu conceito de belo, trabalhar com equipes talentosas e produzir imagens memoráveis. Um dos fotógrafos mais conhecidos do país, ele começou fazendo fotos de produtos e se eternizou com editoriais de moda e ensaios. “A minha trajetória profissional foi se encaminhando meio à revelia. Acredito que o cuidado me levou dos produtos às matérias de beleza. Até que comecei a fazer nus, que me estigmatizaram no bom e mau sentidos . Não era todo mundo que considerava esse tipo de trabalho artístico, mas eu sempre gostei de fazer”, conta. Para ele, uma imagem perfeita precisa ter magia e encantamento, “algo que captura o olhar imediatamente”. Por isso colocou as duas fotos que seguem entre as preferidas em todos estes anos de carreira.

// Over forty years as a photographer have given Luis Crispino the chance to learn and relearn techniques, put in perspective his concept of beauty, work with talented crews and produce memorable images. One of Brazil’s most renowned photographers, he started photographing products and became famous photographing fashion campaigns. “My professional trajectory was steered by default. I believe that the fact that I was careful led me to do beauty pieces. Then I started clicking nudes, which stigmatize you in a good and a bad way. Not everybody considers this kind of work artistic, but I always enjoyed doing it”, he says. For him, a perfect picture must have magic and enchantment, “something that captures the eye immediately”. That is why he chose the following pictures as two of his favorites in all these decades of career.

This picture was taken for a Deca campaign in 2012. Since the digital camera could not capture the subtle passages from black to white, I decided to use film. It was done in two 12-hour shoots in which the model, who had enormous body control, was fully made-up. I am proud to say that this image was only slightly retouched: 85% of it was in the negative. It became a trademark and led me to other jobs exploring the same concept. I always say that if a photographer manages to click two to four memorable pictures in a year, he has already paid his due. This is a memorable picture.

CLIENTE / CLIENT D E C A AGÊNCIA / AGENCY D P Z DIRE Ç ÃO DE ARTE / ART DIRECTION R A F A E L U R E N H A MODELO / MODEL S I B E L E C A R D O S O MAQ U IAG E M E CABELO / MAKE UP AND HAIR A N A M A C L A R E N

26

CÂMERA / CAMERA MAMIYA RZ 6X7  LENTE / LENS MAMIYA-SEKOR 180 MM / F 1:4.5  FILME / FILM FUJI PROVIA F 100 120

Esta foto foi feita para uma campanha da Deca, em 2012. Como a câmera digital não conseguia captar as passagens sutis do preto para o branco, resolvi usar filme. Foram duas diárias de 12 horas, nas quais a modelo, que tinha enorme controle corporal, estava completamente maquiada. Tenho orgulho de dizer que essa imagem foi muito pouco retocada: 85% já estava no cromo. Ela acabou se tornando uma marca registrada e me rendeu outros trabalhos com o mesmo conceito. Sempre digo que se um fotógrafo conseguir fazer de duas a quatro imagens memoráveis no ano, já pagou seu pedágio. Esta é uma foto memorável.


227 7


F R A M E BY F R A M E CÂMERA / CAMERA MAMIYA RZ 6X7  LENTE / LENS MAMIYA-SEKOR 180 MM / F 1:4.5 BACK DIGITAL PHASE ONE P45

MODELO / MODEL J A N E T E F R I E D R I C H MAQUIAGEM E CABELO / MAKE UP AND HAIR M A R I K A T O

foto foi um ensaio pessoal, daquelas coisas que dá vontade de fazer. Era uma época “ Esta em que estava fazendo muitos trabalhos com a Mari Kato (maquiadora) e ela sugeriu a modelo. Foi uma brincadeira nossa, gosto do resultado visual. Hoje, o dia a dia da fotografia está um pouco bobo. Eu olho o que tem para fazer e não vejo muita graça. Por isso ensaios assim funcionam como um respiro, uma válvula de escape.

This picture was a personal essay, the type of thing you sometimes feel like doing. It was at a time when I was doing a lot of work with Mari Kato (make-up artist) and she suggested the model. It was something we did for fun; I like the visual result. Currently, the daily routine in photography is kind of silly. I look at what I have to do and it isn’t fun. That’s why essays like this one give us some breathing space, some relief.

28


anima latim [â.ni.ma] substantivo 1. alma, espírito 2. uma obra prima, tradução da verdadeira alma brasileira Nasceu de anos de investimento e dedicação voltados para afirmar a vitivinicultura de ponta no Brasil. Representa uma homenagem e reconhecimento que Galvão Bueno, fundador da Bueno Wines e o winemaker Roberto Cipresso prestam à uva Merlot, cepa que mais se adaptou à região da Campanha Gaúcha. Por sua grande versatilidade, essa casta é a melhor tradução da alma brasileira. buenowines.com.br


STYLE

NEW PARAMETERS

NOVOS PARÂMETROS Grandes eventos de moda internacional enaltecem a diversidade dos consumidores e investem em roupas (e experiências) inspiradas no Instagram Great international fashion events praise the diversity of consumers and invest in Instagram-inspired clothes (and experiences)

N

essa última temporada internacional de fashion weeks – que começou em setembro, em Nova York, e terminou em Paris, no início de outubro –, a moda celebrou a individualidade ao enaltecer na passarela os mais diversos estilos de pessoas. De forma elaborada, reafirmou e “glamourizou” tendências que já fazem sucesso nas redes sociais e deixou de ser impositiva. Uma estratégia que visa expandir a carteira de clientes mundo afora, mas que também marca a quebra de vários paradigmas. “A moda mudou o mindset. Hoje, ela celebra a personalidade das pessoas”, diz Vivian Sotocorno, editora da Revista Vogue Brasil. Modelos loiras, com 1,75 metro de altura e quadris estreitos, o suficiente para que caibam em uma calça tamanho 34, já não reinam sozinhas nas passarelas. O casting é formado também por mulheres comuns, que não pisariam nas passarelas há dez anos. “As modelos deixaram de ser cabide”, afirma Vivian. É o caso da top nova-iorquina plus size Paloma Elsesser, de 24 anos, cuja carreira decolou no ano passado, quando a diversidade e o movimento “body positive” passaram a ser assuntos discutidos na moda. Hoje é a queridinha da Vogue americana e da Fenty, marca da rainha pop Rihanna. A Fenty, aliás tem linhas de maquiagem com produtos desenvolvidos para peles de todos os tons, além de vender roupas espor-

30

// In this latest international season of fashion weeks – which kicked-off in September, in New York, and ended in Paris, at the beginning of October –, fashion celebrated individuality, praising an array of personal styles in the catwalk. It elaborately reiterated and glamourized trends that are already successful in social networks and ceased to be imposing. A strategy that aims at expanding worldwide customer portfolio, but also signals to the breach of a series of paradigms. “Fashion changed its mindset. It currently celebrates people’s personalities,” says Vivian Sotocorno, Vogue Brasil magazine editor. 1,75-meter-right blonde models with hips narrow enough to fit in 0-sized pants are no longer reigning alone in the catwalk. The casting is also made up of common women, who would not come near a catwalk ten years ago. “Models are no longer hangers,” says Vivian. This is the case with 24-year old plus size top model Paloma Elsesser, a New Yorker whose career took off last year, when the diversity of the “body positive” movement started flaring up discussions in the fashion world. She is currently the darling of American Vogue Magazine and of Fenty, pop queen Rihanna’s fashion label. Fenty has make up lines with products developed for skins of all shades as well as sports clothes and lingerie. The underwear collection, sexy and active, was exhibited at New York Fashion Week by plus size models of different ethnicities and eccentric personalities, like the American Slick

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

POR/BY VALÉRIA FRANÇA


Paloma Elsesser modelo plus size queridinha da marca de Rihanna // Paloma Elsesser, plus size model is the darling of Rihanna's fashion label

31


STYLE

PARA APRESENTAR A ÚLTIMA COLEÇÃO, A GRIFE BRASILEIRA DE MODA-PRAIA ÁGUA DE COCO MONTOU UM CASTING DIVERSO // TO SHOW ITS LATEST COLLECTION, BRAZILIAN BEACHWEAR BRAND ÁGUA DE COCO SET UP A DIVERSE CASTING

// 1,75-METER-HIGH BLONDE MODELS WITH HIPS NARROW ENOUGH TO FIT IN 34 SIZED PANTS ARE NO LONGER REIGNING ALONE IN THE CATWALK

32

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

MODELOS LOIRAS, COM 1,75 METRO DE ALTURA E QUADRIS ESTREITOS, O SUFICIENTE PARA QUE CAIBAM EM UMA CALÇA TAMANHO 34, JÁ NÃO REINAM SOZINHAS NAS PASSARELAS


A antimodelo : Slick Woods tem 22 anos e mais de 800 mil seguidores nas redes sociais // The anti-model: Slick Woods is 22 and has over 800 thousand followers in social media

tivas e lingerie. A coleção de underwear, sexy e performática, foi exibida na Semana de Moda de Nova York por modelos plus size, de diferentes etnias e de personalidades excêntricas, como a americana Slick Woods. Com 22 anos e mais de 800 mil seguidores no Instagram, Slick é conhecida por ser a antimodelo. Ela tem a cabeça raspada, um diastema nos dentes da frente e um fuzil AK-47 tatuado no peito, entre os seios. Em Nova York, ela desfilou logo antes de dar à luz seu primeiro filho. “As marcas internacionais estão apostando em nichos, como o plus size e a roupa agênero (sem gênero). Esses segmentos são muito significativos”, diz Lorenzo Merlino, estilista e professor da Faculdade de Moda da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Esta aposta, porém, não têm se limitado às passarelas gringas. A grife brasileira de beachwear Água de Coco usou estratégia parecida no desfile de apresentação de sua nova coleção, em julho, em São Paulo. Montou um casting de mulheres de todos os tipos, idades e pesos.

NOVOS NEGÓCIOS Outra estratégia que tem feito sucesso é tornar as coleções cada vez mais "palatáveis" para o consumidor comum. Quem assiste às temporadas de moda percebe que acabou aquela impressão de ter visto na passarela roupas esquisitas que ninguém nunca usaria na rua. “As grifes internacionais não sobrevivem mais produzindo para um pequeno grupo de clientes, por mais caras que sejam as peças”, diz Merlino. A maioria aderiu ao “see now buy now” – coleções para serem compradas na hora do desfile –, o que exige peças mais comerciais do que conceituais.

Woods. At 22 and with over 800 thousand followers in Instagram, Slick is known for being the anti-model. She has a shaved head, a diastema in her front teeth and an AK-47 assault rifle tattooed on her chest, between her breasts. In New York, she strutted the catwalk right before giving birth to her first son. “International brands are making a wager on niches, like plus size and agender (without gender) clothing. These segments are very significant,” says Lorenzo Merlino, stylist and professor at Armando Alvares Penteado Foundation Fashion College (FAAP). This bet, however, has not been limited to international catwalks. Brazilian beachwear brand Água de Coco used a similar strategy in the showcase of its new collection in July, in São Paulo. It set up a casting of women of all types, ages and weights.

NEW BUSINESSES Another strategy that has been successful is to make the collections more "palatable" to the average consumer. People who watch fashion seasons notice that the impression of seeing strange clothes on the catwalk that nobody would use in the streets is gone. “International brands no longer survive producing for a small group of clients, no matter how expensive the pieces are,” says Merlino.

33


STYLE

Most brands adhered to the see-now-buy-now – they make collections to be purchased during the show – something that calls for pieces that are more commercial and less conceptual.Besides, more than creating a collection, it is increasingly important to consider how to promote it. Last year, Chanel spent an additional 15% in marketing. This year, the brand transformed the Grand Palais, one of the main locations of Paris Fashion Week – in a 260-foot beach. The inspiration for the setting was Sylt, German isle in the North Sea where Karl Lagerfeld, the brand’s artistic director since 1983, usually spends his vacations. A dream setting for a public of a little over 2500 people, who were dazzled. When the show was over, the guests stayed in the room to take selfies in the fashion beach – all subsequently posted on Instagram. Proof that people may not buy as many products as in the past, but they are avid for experiences that can be shared on social networks.

Karl Lagerfeld transformou o Grand Palais em Sylt, ilha alemã onde costuma passar férias // Karl Lagerfeld turned the Grand Palais into Sylt, the German isle where he usually spends his vacations

FOTO/PHOTO:

Além disso, mais que pensar uma coleção, é cada vez mais importante pensar em como divulgá-la. No ano passado, a Chanel gastou 15% a mais em marketing. E neste ano, transformou o Grand Palais, um dos principais locais da Semana de Moda de Paris, em uma praia de 80 metros. A inspiração para o cenário foi Sylt, ilha alemã do Mar Norte e destino de férias de Karl Lagerfeld, diretor artístico da grife desde 1983. Um cenário dos sonhos para uma plateia de pouco mais de 2500 pessoas, que ficaram maravilhadas. Quando acabou o desfile, os convidados permaneceram na sala para selfies na praia fashion – todas postadas no Instagram. Um sinal de que o público pode até não comprar mais produtos como no passado, mas estão ávidas por experiências que possam ser compartilhadas nas redes.

34


3

BRANDS TO KEEP AN EYE ON

marcas para ficar de olho

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO E GETTY IMAGES

Matthew Adams Dolan

Eckhaus Latta

Monse Monse foi criada pelo arquiteto dominicano Fernando Garcia, de 30 anos, e Laura Kim, 35, coreana nascida no Canadá. No ano passado, a dupla assumiu também a direção criativa da Oscar de la Renta. Nessa temporada de setembro, apresentaram uma alfaiataria moderna e desconstruída, na qual muitas vezes parece faltar pedaços. Suas peças estão à venda em 50 multimarcas americanas e e-commerces, como a Net-a-Porter e a Saks.

// Monse was created by 30-year old Dominican architect Fernando Garcia and by 35-year old Canada-born Korean Laura Kim. Last year, the duo also assumed creative direction for Oscar de la Renta. In this September season, they presented a modern and deconstructed tailoring in which pieces often seem to be missing. Their pieces are sold in 50 American multibrand spots and in e-commerces, such as Net-a-Porter and Saks.

Eckhaus Latta apresentou a coleção em um grande galpão no East Williamsburg. Com um casting muito diverso, em idade e etnia – a maioria dos modelos era de amigos da dupla de estilistas Mike Eckhaus e Zoe Latta –, mostrou roupas leves, transparentes e esvoaçantes ajustadas ao corpo, em seda, algodão e sisal. Variaram entre looks monocromáticos e estampados, que imitavam o malhado do couro de vaca e o “setentinha” tie-dye.

Eckhaus Latta presented their collection in an industrial workshop in East Williamsburg. Sporting a very diverse casting, in age and ethnicity – most models were friends of the duo of stylists Mike Eckhaus and Zoe Latta –, they exhibited light, transparent, fluttering clothes adjusted to the body, in silk, cotton and sisal. They varied from printed, monochromatic looks that imitated spotted cow leather to the 1970ish tie-dye.

Matthew Adams Dolan brinca com os volumes. A roupa é oversize, ora com bolsos grandes externos, ora com exageros nos comprimentos das mangas e das barras das camisas e casacos. Looks monocromáticos lembram os dos anos 1990, como um terninho verde flúor e conjunto de saia e blusa em tons de pink. A coleção é muito confortável, divertida e, ao mesmo tempo, tem um ar alinhado.

Matthew Adams Dolan plays around with volume. The clothes are oversize, sometimes with big external pockets, others with overlong sleeves and shirt and coat hems. Monochromatic looks remind us of the 1990s, like in a Fluor-green suit and a set with skirt and blouse in pink tones. The collection is very comfortable, fun, and at the same time stylish.

35


T R AV E L

LAND AHOY!

TERRA À VISTA Renovada e fervilhante, a cidade do Porto é uma revelação para quem quer sair do óbvio e desbravar o melhor da arquitetura, da gastronomia e da cultura de Portugal Renovated and sizzling, the city of Porto is a revelation for those who want something different, with the best of Portuguese architecture, gastronomy and culture

FOTO/PHOTO: ROYA ANN MILLER

P O R / B Y N ATA LY CO S TA

36


37


T R AV E L

38

// Centuries after the Great Navigations, Portugal revives its “Age of Discoveries” – only this time the conquerors are being discovered. Yes, the whole world is keeping an eye on the country that has become a powerhouse of tourism, activity that currently responds for almost 10% of the Portuguese GDP and attracts hordes of foreigners, especially to its capital, Lisbon, and to the Algarve beaches. However, to reach the true jewel of the Portuguese Crown, one must focus on the other end of the compass. To the north of the horizon stands the small, darling and colorful city that unveils itself as the perfect sample of Portugal and sums up the country even by the grace of its name: Porto. Compact but unending, remarkable but not presumptuous, the traditional and resurgent city summarizes in a unique way the Portuguese spirit. Not long ago, at the beginning of this decade, Porto was a dormant location. The houses, which currently shine in color and charm, looked abandoned; the narrow streets, the peculiar architecture and the rich and hearty gastronomy were still snubbed by tourists. However, a joint initiative between the Government and entrepreneurs made the city’s name disclosed in the foreign market, with a heavy investment in publicity and infrastructure, which ended up generating the perfect storm. “A dynamic of lodging offers, restauration and excitement was created, favoring tourist reception,” explains Pedro Quelhas Brito, MBA director in Tourism Management at Porto Business School. Without losing its identity, Porto reinvented itself and is currently the right city at the right time, the perfect trip combining good wines, good food, a lot of history and unforgettable landscapes. A good tour begins at São Bento Station, in the heart of the city. You do not need to pass the time necessarily waiting to board a train. The lobby is an attraction in itself, making any traveler want to stop and admire its walls covered with over 20 thousand tiles depicting scenes from Portuguese history. Afterwards, stroll down Rua das Flores and pick a café to sit down and taste the first pastel de nata (egg tart pastry) of the trip, choosing a table at Largo São Domingos or losing yourself in the small craft and vintage objects shops of the surroundings. It is time to catch your

Na Estação São Bento, mais de 20 mil azulejos que formam cenas da história portuguesa // In São Bento Station, over 20 thousand tiles make up scenes from Portuguese history

FOTO/PHOTO: SHUTTERSTOCK

S

éculos após as grandes navegações, Portugal vive de novo sua “Era dos Descobrimentos” – só que, desta vez, são os conquistadores que estão sendo desbravados. Sim, o mundo inteiro está de olho no país que se tornou uma potência do turismo, atividade que hoje responde por quase 10% do PIB português e atrai hordas de estrangeiros, principalmente para a capital, Lisboa, e as praias do Algarve. Mas para chegar à verdadeira joia da coroa é preciso olhar o outro lado da bússola. Ao norte do horizonte está uma pequena notável, graciosa e colorida, aquela que se revela como a amostra perfeita de Portugal e resume o país até no nome: Porto. Compacta, mas infindável, deslumbrante sem ser presunçosa, a tradicional e renascida cidade condensa de maneira única o espírito lusitano. Não faz muito tempo, ainda no começo da década, o Porto era um lugar adormecido. O casario, que hoje reluz em cor e charme, tinha ares de abandono; as ruas estreitas, a arquitetura peculiar e a rica e farta gastronomia seguiam esnobadas pelo visitante. Mas uma iniciativa conjunta entre governo e empresariado fez correr o nome da cidade no mercado estrangeiro, com um investimento maciço em divulgação e infraestrutura que acabou por gerar a tempestade perfeita. “Criou-se uma dinâmica de oferta de alojamento, restauração e animação que favoreceu o acolhimento dos turistas”, explica Pedro Quelhas Brito, diretor do MBA em Gestão do Turismo na Porto Business School. Sem perder a identidade, o Porto se repaginou e é hoje o destino certo na hora certa, a viagem perfeita que combina bons vinhos, boa comida, muita história e paisagens inesquecíveis. Um bom passeio começa pela Estação São Bento, no coração da cidade. Ali, não é preciso ter passagem comprada para perder a hora. O saguão é de fazer qualquer um parar para admirar as paredes cobertas por mais de 20 mil azulejos que formam cenas da história portuguesa. Depois, basta seguir pela Rua das Flores e eleger um café para sentar e degustar o primeiro pastel de nata, escolher uma mesa no Largo São Domingos ou se perder pelas lojinhas de artesanatos e objetos vintage das redondezas.


COMPACTA, MAS INFINDÁVEL, DESLUMBRANTE SEM SER PRESUNÇOSA, A TRADICIONAL E RENASCIDA CIDADE DO PORTO CONDENSA DE MANEIRA ÚNICA O ESPÍRITO PORTUGUÊS // COMPACT, BUT UNENDING, BREATHTAKING WITHOUT BEING PRESUMPTUOUS, THE TRADITIONAL AND REBORN CITY OF PORTO UNIQUELY CONDENSES PORTUGUESE SPIRIT

39


T R AV E L

Com mais de 200 quilômetros de extensão, o Rio Douro é utilizado para o transporte do Vinho do Porto há séculos

FOTO/PHOTO:

// With its over 200-kilometer extension, Rio Douro has been used for the transportation of Port Wine for centuries.

40


41


T R AV E L

42

breath before strolling on down and viewing the city’s most iconic landscape: Ribeira, the region that extends along the Douro River and where every photo will have that postcard look. The ensemble of old houses of different colors and sizes, the imposing D. Luiz Bridge, constructed by Gustave Eiffel (the same man who built the tower) and the riverside are a token not only to the beauty, but also to the history of the city. Those willing to chance going up and down the district’s myriad steps still find vestiges of Muralha Fernandina, built in the 14th century of which there are still some portals and hidden passages standing. In Ribeira, the best way to end the night is having dinner at the classic Adega São Nicolau or at the picturesque restaurant A Grade – always making reservations and leaving a lot of space for the best codfish dishes you will certainly savor during the trip. Proud of their gastronomy, Porto natives take food seriously. Here, the appetizer culture does not exist – everyone eats full meals and, apart from some gastronomy trends, the locals love a great restaurant. Meat, especially pork, is usually the star of the menu, even more than

Em 1996, o centro histórico de Porto foi declarado Patrimônio Mundial pela Unesco // In 1996, the Porto historic city center was declared a World Heritage Site by Unesco FOTOS/PHOTOS: GETTY IMAGES, SHUTTERSTOCK E DIVULGAÇÃO

É o tempo para recuperar o fôlego antes de seguir caminhando e avistar a paisagem icônica da Ribeira, região que se estende ao longo do Rio Douro e de onde toda e qualquer foto vai ter jeito de cartão-postal. O conjunto de casas antigas de diferentes cores e alturas, a imponente Ponte D. Luís, construída por Gustave Eiffel (o mesmo da torre) e toda a margem do rio guardam não só a beleza, mas muito de sua história. Quem se aventura no sobe e desce das escadinhas do bairro ainda encontra vestígios da Muralha Fernandina, construída no século 14, e da qual ainda resistem alguns portais e passagens escondidas. Na Ribeira, o melhor jeito de fechar a noite é com um jantar na clássica Adega São Nicolau ou no pitoresco A Grade – sempre com reserva feita e muito, mas muito espaço para os melhores pratos de bacalhau que você certamente comerá na viagem. Orgulhoso de sua gastronomia, o portuense leva comida a sério. Aqui, a cultura do petisco não tem vez – todo mundo faz refeições completas, e à parte algumas modas gastronômicas, os locais gostam mesmo é de um bom restaurante. A carne, sobretudo de porco,


STRAIGHT FROM THE SOURCE

D I R E TO DA FO N T E Com uns dias a mais na cidade, a dica é subir o Douro para ver in loco os terraços onde são colhidas as uvas e produzidos os vinhos. Para fazer o percurso em grande estilo, o The Presidential é um trem de luxo que percorre o trajeto sem pressa, com chefs Michelin a bordo, que transformam os vagões em restaurante. A parada é na Quinta do Vesúvio, uma das mais exclusivas da área, onde a paisagem é o melhor acompanhamento para os aperitivos. A região também pode ser explorada de carro e vale a pena separar um ou dois dias para conhecer – e saborear – a colheita de outras quintas, como a do Crasto e a do Seixo, que têm sedes por ali. // Having a couple spare days in the city, the tip is to go up Douro River and make an on-site visit to the terraces where grapes are harvested and wines produced. In order to make the tour in style, The Presidential is a luxury train that covers the distance leisurely, with Michelin chefs on board transforming the wagons into restaurants. The stop is at Quinta do Vesúvio, one of the most exclusive in the area, where the landscape is the best accompaniment for the appetizers. The region may also be explored by car and it is worth sparing a couple of days to be acquainted with – and taste – the harvest in other quintas, like Crasto and Seixo, with headquarters in the surrounding areas. T H E P R E S I D E N T I A LT R A I N . C O M

43


FOTO/PHOTO:

T R AV E L

44


Se não quiser subir os 240 degraus da Torre dos Clérigos (foto ao lado), escolha uma mesa na calçada para admirá-la de baixo

FOTOS/PHOTOS: SHUTTERSTOCK

// If you don’t wish to climb the 240 steps of Torre dos Clérigos (picture opposite), choose a table on the sidewalk to admire it from below

geralmente é a estrela do cardápio, até mais do que o peixe. O que nos leva a uma outra paixão nacional e local: o vinho. Seja pelo tinto que vem do Alto Douro, os verdes da fronteira com a Espanha ou o famoso vinho do Porto, as opções são de fazer um abstêmio reconsiderar convicções. O que leva o nome da cidade é engarrafado na vizinha Gaia, que se alcança a pé, cruzando a ponte, e onde se pode fazer uma visita às caves e conhecer tudo sobre a produção da bebida. Algumas, como a Taylor’s e a Graham’s, permitem combinar o tour com um almoço ou jantar em seus restaurantes com vistas arrebatadoras. O centro histórico vai além da região beira-rio, e a parte mais alta das ruas da Baixa – como os portuenses chamam aquela área – tem as melhores surpresas. A azulejaria portuguesa está mais que bem representada na linda Capela das Almas, na Rua de Santa Catarina, uma das mais movimentadas da cidade e endereço do lendário Majestic Café – qualquer semelhança com a Confeitaria Colombo, no Rio, não é mera coincidência. Os mosaicos azuis e brancos se repetem na Igreja do Carmo, que tem o bônus de ficar perto da charmosíssima Praça de Carlos Alberto, onde o Café Luso mantém-se impecável desde 1935. A uma curta caminhada, a Torre dos Clérigos e sua escada de 240 degraus em espiral é para os fortes. Não

fish. Leading us to another national and local passion: wine. Whether the red wine from Alto Douro, the green wines from the Spanish border, or the famous Port Wine, the city will make a teetotaler reconsider his convictions. Port Wine is bottled in neighboring Gaia, city that can be reached by foot, crossing the bridge, where you can visit the vaults and get to know everything about the production of the beverage. Some, like Taylor’s and Graham’s, allow for a combination of tour and dinner in its restaurants with startling views. The historical city center goes beyond the riverside region and the higher part of the streets of Baixa – the way Porto natives refer to that area – reserve the best surprises. Portuguese tiling is more than well represented by the beautiful Capela das Almas, in Santa Catarina Street, one of the city’s busiest thoroughfares and address of the legendary Majestic Café – resemblances with Confeitaria Colombo, in Rio de Janeiro, are not a mere coincidence. The blue and white mosaics are reproduced at Igreja do Carmo, which has the bonus of being located right next to lovely Praça de Carlos Alberto, where Café Luso maintains its impeccability since 1935. At a short walk, Torre dos Clérigos and its 240-degree spiral steps are a climb for the brave. Unwilling to go up? Then do as the locals and choose the more welcoming “esplanade”, namely

45


T R AV E L

46

the best sidewalk table, and contemplate the tower from below, preferably holding a Port tonic, a variation of gin tonic. The temptation of not straying away from the city center is great, however, truth be told, beyond the slopes and historical buildings one can find cultural and leisure options worthy of a metropolis, something that Porto is not. Do not miss the building shaped like a magic cube of Casa da Música, project by Dutchman Rem Koolhaas in his futuristic style, which has a wonderful concert schedule. Not very far away is Fundação Serralves, a contemporary art museum with exhibits that vary according to the season, but which is worth it even if you only want to take a stroll around its gardens. To make the best of the day away from the city center and stray away from the more renowned tourist circuit, make your way to elegant Foz zone, where watching the sunset at the seaside bars may be the perfect option for a late afternoon.

Na Fundação de Serralves, museu de arte contemporânea, as exposições variam de acordo com a temporada, mas vale ser visitada apenas pelo passeio nos jardins // At Fundação Serralves, contemporary art museum, the exhibits vary each season, but it is worth the visit just to take a stroll in its gardens

1. ABRA O SPOTIFY / ABRA O SPOTIFY 2. SCANEIE O CÓDIGO / SCANEIE O CÓDIGO 3. BOA VIAGEM! / BOA VIAGEM!

FOTOS/PHOTOS: SHUTTERSTOCK E DIVULGAÇÃO

quer subir? Então faça como os locais e escolha a “esplanada” mais convidativa, ou seja, a melhor mesa na calçada, e contemple a torre de baixo, de preferência com um porto tônico – variação da gin tônica – em mãos. A tentação de não sair do centro é grande, mas a verdade é que para lá das ladeiras e dos edifícios históricos é possível encontrar opções de cultura e lazer dignas de uma metrópole que o Porto não é. Garanta a visita ao prédio em formato de cubo mágico da Casa da Música, projeto do holandês Rem Koolhaas e seu estilo futurista, que tem ótima programação de concertos. Não muito longe está a Fundação Serralves, um museu de arte contemporânea cujas exposições variam com a temporada, mas que vale apenas pelo passeio nos jardins. Para aproveitar ao máximo e sair do circuito turístico mais batido, estique para a elegante zona da Foz, onde o pôr do sol nos bares junto ao mar é a melhor pedida do fim de tarde.


1

ONDE FICAR / WHERE TO STAY 1- THE YEATMAN Do outro lado da Ponte D. Luís, tem vistas incríveis para o Porto e serviços que incluem um spa com produtos e terapias à base de vinho.

2

// On the opposite side of D. Luiz Bridge, it has an incredible view to Porto and services that include a spa with wine-based products and treatments. THE-YEATMAN-HOTEL.COM

2- PESTANA VINTAGE Dos hotéis do grupo, é o mais bem localizado, no coração da Ribeira. Os novíssimos A Brasileira e Palácio do Freixo também valem pelo conforto e bela arquitetura. // Of the group’s hotels, it is the one with the best location, at the heart of Ribeira. The brand new A Brasileira and Palácio do Freixo are also worth it for the comfort and beautiful architecture.

3

PESTANAPORTO.COM

3- INFANTE DE SAGRES Um dos cinco estrelas mais tradicionais da cidade, reabriu este ano totalmente reformado – sem perder o charme de seu clima aristocrático. // One of the most traditional five-star hotels in the city, it reopened this year totally remodeled, but the aristocratic mood lingers on. INFANTESAGRES.COM

47


P OW E R

CRADLED BY THE CARIBBEAN SEA

NO BALANÇO DO MAR DO CARIBE Uma semana perfeita a bordo de um veleiro à moda antiga, com direito a cenários e experiências inesquecíveis A perfect week aboard an old style sailboat, with unforgettable sceneries and experiences

S

entada sobre a rede da popa, mar turquesa ao meu redor, com o vento no rosto, eu acompanhava o sol se pôr lindamente enquanto o veleiro zarpava para mais uma ilha caribenha, depois de um dia perfeito de verão. No mesmo deck, menos de dez outros passageiros se espalhavam por outros cantos, tirando fotos ou simplesmente tomando um drink enquanto contemplavam a paisagem em silêncio. Estávamos todos juntos, mas aquele momento era apenas meu. Cruzeiros pelo Caribe são fartos o ano todo, e incluem navios que chegam a ter mais de oito mil passageiros a bordo. Por isso, não é todo dia que a gente tem o prazer de embarcar para explorar suas ilhas em um autêntico veleiro. O Royal Clipper, da armadora Star Clippers, segue o estilo dos antigos tall ship boats, fazendo a gente viajar também no tempo enquanto navega. A experiência não se assemelha em nada com o combo mordomos, sistema all inclusive, cassino agitado e espetáculos pasteurizados à noite. O luxo de um veleiro é o sol, o sal, o céu e o mar. Além, é claro, da aventura da navegação em si, e o prazer de velejar à moda antiga, como tantos exploradores de outros tempos. Pequena se comparado a qualquer navio, esta embarcação leva, no máximo, 227 passageiros. São apenas quatro decks, cinco mastros, 42 velas e 134 metros de pura nostalgia. Por causa de suas dimensões tão diminutas, pode chegar a ilhas

48

// Seated on the stern hammock, a turquoise sea surrounding me, with the wind blowing on my face, I accompanied a beautiful sunset while the sailboat set off to another Caribbean island, in the wake of a perfect summer day. On the same deck, at least ten other passengers were scattered around, taking pictures or simply enjoying a drink while silently contemplating the landscape. We were all together, but that moment was mine alone. There are many Caribbean cruises setting sail throughout the year, and they include ships with over eight thousand passengers onboard. For that reason, it isn’t every day that we have the pleasure of boarding an authentic sailboat to explore its islands. The Royal Clipper, from Star Clippers, follows the style of the old tail ship boats, making us travel in time as we sail. The experience has no similarity with the combo waiters, all-inclusive system, busy casino and pasteurized shows at night. The luxury of a sailboat is the sun, the salt, the sky and the sea. Besides, of course, the navigation experience itself, and the pleasure of travelling in an old style boat, as did many explorers from other times.

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

POR/BY MARI CAMPOS


O LUXO DE VIAJAR EM UM VELEIRO É O SOL, O SAL, O CÉU E O MAR. ALÉM, É CLARO, DA AVENTURA DA NAVEGAÇÃO EM SI E O PRAZER DE VIAJAR EM UMA EMBARCAÇÃO À MODA ANTIGA, COMO TANTOS EXPLORADORES DE OUTROS TEMPOS. // THE LUXURY OF TRAVELING IN A SAILBOAT IS THE SUN, THE SALT, THE SKY AND THE SEA. BESIDES, OF COURSE, THE VERY ADVENTURE OF NAVIGATING, AND THE PLEASURE OF TRAVELLING IN AN OLD-FASHIONED BOAT, LIKE SO MANY EXPLORERS OF THE PAST

49


P OW E R

Luxuoso e informal, o veleiro proporciona uma experiência que não se assemelha em nada a uma viagem de cruzeiro pelo Caribe // Luxurious and casual, the experience in the sailboat is not in the least similar to a cruise trip through the Caribbean

Small when compared to any ship, this sailboat takes up to 227 passengers onboard and has only four decks, five poles, 42 sails and 134 meters of pure nostalgia. Due to its small dimensions, it can access very small islands that boats and big yachts usually pass by and never visit. Moreover, at each arrival it calls attention to its unmistakable silhouette, particular beauty and elegance, but mainly for evoking pirate ships as well as the old Portuguese caravels.

UM DIA EM CADA ILHA

O Royal Clipper tem quatro decks, cinco mastros, 42 velas e 134 metros de pura nostalgia // Royal Clipper has four decks, 5 poles, 42 sails and 134 meters of pure nostalgia

50

Deixamos Bridgetown, em Barbados, em um domingo, para voltarmos somente uma semana depois. Em comum, eu e os demais passageiros dividimos neste período uma nova paixão: navegar e acordar cada dia em uma ilha diferente. O íçar e recolher velas era acompanhado com encanto – em manhãs que geralmente começavam com uma sessão de ioga opcional no deck ao nascer do sol. O ambiente no veleiro era sempre bastante informal; não havia nenhum tipo de dress code – nem mesmo para a hora do jantar, com gastronomia refinada, à la carte, e muitas etapas. E o mais interessante: apesar de delicioso, não ficamos presos ao protocolo de fazer todas as refeições no restaurante ou no deck. No dia mais ensolarado da viagem, em Antigua, o almoço foi servido na praia, com frutos do mar grelhados na hora, ali mesmo. Como éramos poucos, nos víamos com muito mais frequência – inclusive fora do barco, já que éramos sempre os únicos turistas a desembarcar em cada ilha e desfrutar

ONE DAY IN EACH ISLAND We left Bridgetown, in Barbados, on a Sunday, to return only a week later. In common, I and the other passengers and shared in this period a new passion: navigating and waking up each day in a different island. The hoisting and shortening of sails was daily accompanied with enchantment – in mornings that generally started with an optional yoga session on the deck at sunrise. The atmosphere in the sailboat was always very casual; there was no dress code – not even at dinnertime, with refined, several course à la carte gastronomy. Moreover, what is even more interesting: although delectable, we were not limited to the protocol of eating all our meals in the restaurant or on deck. On the sunniest day of the trip, in Antigua, lunch was served on the beach, with seafood grilled on the spot. Since we were few, we saw each other much more frequently – including on the land, since we were the only tourists to disembark at each island and enjoy the beaches. Which gave us a feeling of exclusivity almost unthinkable in the Caribbean. The trajectory included Santa Lucia, Guadalupe, Antigua, St. Kitts, Île de Saints/Les Saints (which is also a part of Guadalupe) and Martinique. Besides disembarking every day on a different island, the practicality of the sailboat

FOTOS/PHOTOS: DIVULGAÇÃO

pequenininhas, das quais os navios e grandes iates normalmente passam ao largo e nunca visitam. E a cada chegada, ele chama atenção com sua silhueta inconfundível, de beleza e elegância particulares, mas principalmente por evocar navios piratas, ou as antigas caravelas portuguesas.


51


FOTO/PHOTO: SHUTTERSTOCK

P OW E R

52


Em todas as ilhas havia tempo suficiente para curtir a praia, fosse com um merecido banho no mar turquesa ou aproveitando os equipamentos de esportes aquáticos à disposição // In every isle there was enough time to enjoy the beach, having a deserved dip in the turquoise ocean or enjoying the aquatic sports equipment available

das praias. Uma sensação de exclusividade praticamente impensável no Caribe. O itinerário incluiu Santa Lucia, Guadalupe, Antigua, St. Kitts, Île des Saints/Les Saints (que é também parte de Guadalupe) e Martinica. A praticidade do veleiro nos permitiu ainda fazer duas paradas em um mesmo dia, fosse em dois locais ou lados distintos de uma mesma ilha – o que contribuiu para conhecermos melhor cada destino. Em todos os pontos, pudemos atracar em um vilarejo ou diretamente na praia, à escolha do freguês – e, em todos, tive tempo suficiente para fazer as duas coisas: conhecer a ilha e também curtir a faixa de areia, fosse com um merecido banho no mar turquesa ou aproveitando os equipamentos de esportes aquáticos que estavam à nossa disposição. No último dia, enquanto o sol deixava o céu inteiramente alaranjado antes de desaparecer no mar, a encantadora Île des Saints foi ficando cada vez mais distante no horizonte. Mais uma vez sentada na rede da proa (o cantinho preferido para acompanhar os finais de tarde), ergui minha taça de champanhe e brindei a uma semana perfeita. Ali mesmo comecei a pensar quais outros mares eu poderia desbravar desta maneira tão peculiar. Mediterrâneo, Ilhas Gregas, Ilhas do Audeste Asiático… O balanço do mar despertou, mais uma vez, a navegadora que existe em mim.

oftentimes allowed us to make two different stops on the same day, at two places or different sides of the same island – contributing immensely for us to become better acquainted with each destination of the tour. In all the islands we visited, we also had the option of disembarking in a village or directly on a beach, customer’s choice. And in all of them I had sufficient time to do both: get to know the isle itself and enjoy the beach, whether having a deserved dip in the turquoise ocean or enjoying the aquatic sports equipment available to us. On the last day, while the sun tinged the sky in orange hues before disappearing over the sea, the charming Île de Saints gradually vanished in the horizon. Once again seated at the stern hammock (my favorite spot to accompany late afternoons), I raised my champagne glass and toasted to a perfect week. There and then, I started thinking what other seas I could explore in such a peculiar manner. The Mediterranean, the Greek Islands, the Islands of Southeast Asia… the cradling of the sea awakened, once again, the navigator that lives inside of me.

O Royal Clipper está listado no Guinness World Records como o maior veleiro do mundo. Leva até 227 passageiros por viagem e passa a maior parte do ano navegando no Caribe – as ilhas do itinerário mudam conforme a viagem. A Star Clippers também oferece roteiros pelo Mediterrâneo e Sudeste Asiático. // Royal Clipper is listed on the Guinness Book of World Records as the biggest sailboat in the world. It takes up to 227 passengers per trip and spends most of the year navigating in the Caribbean – the isles in the itinerary change according to each trip. Star Clippers also offers tours of the Mediterranean and Southeast Asia. STA R C L I P P E RS . CO M

53


T R AV E L

NATURAL HABITAT

HABITAT NATURAL No Pantanal, os turistas são recebidos por seus mais ilustres moradores. É a chance de chegar pertinho e conhecer o modo de vida de tamanduás, araras, tuiuiús e da poderosa onça-pintada In Pantanal, tourists are welcomed by its most illustrious dwellers. It is the chance to come as close as possible and get to know the way of life of anteaters, macaws, jabirus and the powerful jaguar

FOTO/PHOTO: SHUTTERSTOCK

POR/BY BRUNA TIUSSU

54


55


D

e bobos, eles não têm nada. Araras, tuiuiús, tamanduás, jacarés, veados e até a temida onça-pintada elegeram o Pantanal para chamar de lar. É na maior planície alagável do mundo, bioma com água e comida em abundância e mais de 250 mil quilômetros quadrados de área que essas criaturas vivem e convivem – dentro dos limites permitidos pela mãe natureza, é claro. Seja na terra, nos rios ou nas árvores, elas se alimentam, brincam, brigam e procriam bem à vontade. Exatamente como deve ser. Quem mais se beneficia somos nós, humanos curiosos pela vida alheia. Pois o Pantanal é isso: um destino perfeito para viajantes que sonham em chegar pertinho e observar em seu habitat natural uma seleção de animais que só conhecemos por fotos. Visitar esta Reserva da Biosfera e Patrimônio Natural da Humanidade não quer dizer se aventurar sem conforto. Cientes do potencial da região, fazendas, sobretudo do Mato Grosso do Sul, estado que detém a maior parcela do bioma, investiram no ecoturismo. E fazem isso tão bem que metade de seus hóspedes vêm da Europa, da Austrália e dos Estados Unidos. Todo e qualquer turista dá início à experiência pantaneira junto aos primeiros raios de sol. Quando a temperatura ainda está amena, os pássaros entoam seus cantos e os bichos diurnos saem das tocas. Nos rios, famílias de capivaras se refrescam sem pressa; tamanduás-bandeira buscam formigas e cupins na terra; e jacarés descansam na beira d'água. Estes e outros animais são facilmente avistados graças às trilhas traçadas nas fazendas. Há como percorrer alguns trajetos a cavalo ou mesmo a pé. Percursos mais longos, por sua vez, são feitos em veículos 4x4. No chamado safári diurno, percebe-se a miscelânea da flora

56

// They are no fools. Macaws, jabirus, anteaters, alligators, stags and even the feared jaguar elected Pantanal as their home. In the greatest floodable plain in the world, a biome with abundant food and water in an area measuring over 25,000 kilometers, these creatures live and coexist – within the limits permitted by Mother Nature, naturally. Be it on land, in the rivers or on the trees, they feed, play, fight and procreate comfortably. Just as it should be. Those who benefit the most are we, humans who are curious about other being’s lives. Because that’s what Pantanal is: a perfect destination for travelers who dream of coming very close and observing the natural habitat of a selection of animals that we only know from picture books. Visiting this Biosphere Reserve and World Heritage Site does not mean embarking on a comfortless adventure. Aware of the region’s potential, farms, especially in Mato Grosso do Sul, state that holds the greatest portion of the biome, invested in ecotourism. They did such a great job of it that half of their guests come from Europe, Australia and the US. Tourists begin their adventure in Pantanal at the break of dawn. When the temperature is still balmy, birds start chanting and diurnal animals come out of their lairs. In the rivers, families of capybaras refresh themselves unhurriedly, giant anteaters search for ants and termite on dry ground; and alligators rest at the water’s edge. These and other animals are easily observed thanks to the trails traced in the farms. Some paths can be covered by horse or even by foot. Longer trajectories, however, are made by 4-wheel drive vehicles. In the so-called daytime safari, one can observe the hodgepodge of Pantanal flora, bringing together characteristics from Cerrado, Caatinga, Atlantic Rainforest and the Amazon.

FOTOS/PHOTOS: SHUTTERSTOCK

T R AV E L


Pantanal é Reserva da Biosfera e Patrimônio Natural da Humanidade por ser um dos ecossistemas mais ricos do mundo em diversidade de espécies animais // Pantanal is a Biosphere Reserve and World Heritage Site because it is one of the world’s richest ecosystems in diversity of animal species


FF O OTTOOS // P HHOOTTOOS :: G E T T Y I M A G E S

T R AV E L

58


59


T R AV E L

O PANTANAL É UM DESTINO PERFEITO PARA VIAJANTES QUE SONHAM EM CHEGAR PERTINHO E OBSERVAR EM SEU HABITAT NATURAL UMA SELEÇÃO DE ANIMAIS QUE SÓ CONHECEMOS POR FOTO // PANTANAL IS A PERFECT DESTINATION FOR TRAVELERS WHO DREAM OF COMING VERY CLOSE AND OBSERVING THE NATURAL HABITAT OF A SELECTION OF ANIMALS THAT WE ONLY KNOW FROM PICTURES

Lobinhos (acima) e Jabirus (ao lado) são algumas das espécies nativas da região

FOTOS/PHOTOS: SHUTTERSTOCK E DIVULGAÇÃO

// Small wolves (above) and jabirus (opposite) are some of the region’s native species

60


Os amantes de aves podem ter a chance de encontrar araras-azuis, colhereiros, tuiuiús, cardeais-de-topete-vermelho, patos-do-mato e até tucanos // Bird lovers may have a chance to encounter macaws, spoonbills, jabirus, red-crested cardinals, wild ducks and even toucans

do Pantanal, que reúne características do Cerrado, da Caatinga, da Mata Atlântica e da Amazônia. Dá para chegar perto dos aguapés que cobrem os canais d'água e aprender a diferenciar suas principais palmeiras: acuri, bocaiúva e carandá. Os frutos das duas primeiras são os alimentos favoritos das araras-azuis, que embelezam, sempre em bando, os topos das árvores. Olhando com mais atenção, vê-se também o colhereiro, um dos pássaros mais admirados da região. Talvez só fique atrás do esbelto tuiuiú, ave-símbolo do Pantanal. Gaviões e corujas costumam dar as caras no safári noturno, conhecido como focagem. Mas o que todos desejam ver nesta atividade são os animais raros e ariscos. Antas, sucuris, lobinhos e jaguatiricas são belas conquistas, e a onça-pintada, o grande troféu. Poderosas, elas habitam todo o território do Pantanal sul-mato-grossense.

RIQUEZA FLUVIAL Pescador por tradição, o pantaneiro tem orgulho de seus rios. Passeios de barco, caiaque, canoa e chalana completam a vivência na região. O Paraguai, o Miranda e o Aquidauana, junto com seus afluentes, são os principais rios que alimentam o bioma. Entre dezembro e fevereiro, época das chuvas, ficam tão cheios que alagam boa parte das terras ao redor, criando canais e lagoas usados pelas aves como berçário.

You can come close to water hyacinths that cover water canals and learn to differentiate the biome’s palm trees: acuri, macaw palm and carandá. The fruits of the first two are the favorite meal of blue macaws, which adorn, always in flocks, the top of the trees. Looking closer, you can also see the spoonbill, one of the most admired birds of the region. He may only come second to the slim jabiru, the most iconic bird of Pantanal. Hawks and owls usually show up in nighttime safaris, also called “focagem”. However, what everyone desires to meet up with in this activity are the rare and skittish species. Tapirs, anacondas, small wolves and ocelots are great conquests, and the jaguar, the great trophy. Powerful, they reign over the whole Pantanal territory in Mato Grosso do Sul.

FLUVIAL ABUNDANCE Fishermen by tradition, Pantanal natives are proud of their rivers. Boat, kayak, canoe and punt rides complete the experience in the region. Paraguay, Miranda and Aquidauana, together with their affluents, are the main rivers that feed the biome. Between December and February, the rainy season, they are so full that they flood a good part of the surrounding land, creating canals and lagoons used by birds for birthing. In dry season, from July to October, the level of the rivers goes down and they become the only source of water for the animals, making it easier to find them in tours. In this period, navigation is restricted to the

61


T R AV E L

62

original courses and allows one to observe gorgeous birds such as the red-crested cardinal and the Muscovy duck, with an Elvis Presley hairstyle. Howler monkeys and couples of macaws and toucans are also easy to spot. Another part of the experience is testing your skill with the stick. The abundance of pacus, spotted sorubins and piranha fish makes any visitor think they are talented fishermen. Hours can be spent in this pastime – the preys must be returned to the river, until streaks of orange and pink color the sky, in a postcard-worthy sunset. In these comings and goings of bait and fish, hungry animals end up coming closer. The black-collared hawk shows up in a precise dive to guarantee his meal. Slim and smart, the herons demonstrate their dexterity for capturing food. Apparently peaceful alligators slide along the side of the boat with only their eyes out of the water. However, on the first opportunity they prove the functionality of their teeth, grabbing the nearest prey. In Pantanal’s waters, one can never be too careful.

Pescador por tradição, o pantaneiro tem orgulho de seus rios: o Paraguai, o Miranda e o Aquidauana // Fishermen by tradition, Pantanal natives are proud of their rivers: Paraguay, Miranda and Aquidauana

ONDE FICAR / WHERE TO STAY: FAZENDA SAN FRANCISCO FAZENDASANFRANCISCO.TUR.BR POUSADA AGUAPÉ POUSADAAGUAPE.COM.BR PASSO DO LONTRA PARQUE HOTEL PASSODOLONTRA.COM.BR

1. ABRA O SPOTIFY / ABRA O SPOTIFY 2. SCANEIE O CÓDIGO / SCANEIE O CÓDIGO 3. BOA VIAGEM! / BOA VIAGEM!

FOTOS/PHOTOS: SHUTTERSTOCK E DIVULGAÇÃO

Já durante a seca, de julho a outubro, os níveis dos rios baixam e eles se tornam a única fonte de água dos animais, o que facilita encontrá-los nos passeios. Neste período, a navegação se restringe aos cursos originais e dá direito ao avistamento de aves tão lindas quanto o cardeal-de-topete-vermelho e o pato-do-mato, com um penteado à la Elvis Presley. Macacos bugio e casais de araras e tucanos também são figurinhas fáceis. Ainda faz parte da experiência testar as habilidades com a vara. A fartura de pacus, pintados e piranhas faz qualquer visitante pensar que tem talento para a pesca. Há como passar horas na brincadeira – é obrigatório devolver as presas ao rio –, até tons de laranja e cor-de-rosa tomarem conta do céu, num pôr do sol digno de cartão-postal. Neste vaivém de iscas e peixes, animais a fim de matar a fome acabam se aproximando. O gavião-belo aparece num voo-mergulho certeiro para garantir a refeição. Esbeltas e espertas, as garças demonstram sua destreza na captura de alimento. E os jacarés, aparentemente sossegados, deslizam ao lado da embarcação só com olhos fora d'água. Mas na primeira oportunidade provam a funcionalidade de seus dentes, abocanhando a presa mais próxima. Em águas pantaneiras, não se pode dar bobeira.


EXCLUSIVE PANTANAL

PA N TA N A L E XC LU S I V O O nome refúgio lhe cai bem: o espaço é mesmo um lugar de descanso, um retiro em meio à natureza exuberante do Pantanal. Criado dentro de uma reserva particular e ocupando 10% dos 53 hectares da fazenda de Roberto Klabin, o Refúgio Caiman foi criado para proteger a fauna e a flora do bioma, além de oferecer uma vivência exclusiva aos turistas. Localizado a 36 quilômetros de Miranda, possui três opções de hospedagem – Complexo Sede, Pousada Cordilheira e Pousada Baiazinha –, programação específica para cada tipo de viajante e atividades relacionadas aos projetos de conservação ali sediados. O local também sempre prepara uma surpresa especial aos hóspedes, que costuma ter o céu estrelado como pano de fundo.

// The name “refuge” is fitting: the space is really a place for relaxation, a retreat in the middle of the exuberant nature of Pantanal. Conceived inside a private reserve and occupying 10% of the 53 hectares of Robert Klabin’s farm, Refúgio Caiman was created to protect the fauna and flora of the biome, as well as to offer an exclusive experience to tourists. Located a little over 36 kilometers from Miranda, it has three options of lodgings – Complexo Sede, Pousada Cordilheira and Pousada Baiazinha -, specific agendas for each type of traveler and activities related to the conservation projects hosted by the compound. The place always prepares a special surprise for guests, having the starry sky as a backdrop.

CAIMAN.COM.BR

63


A RQ & D É C O R

BRILLIANCE AND INNOVATION

Um dos grandes arquitetos brasileiros em atuação, Luiz Eduardo Indio da Costa soma 60 anos de carreira e projetos que valorizam a paisagem carioca One of the great Brazilian architects still working, Luiz Eduardo Indio da Costa reaches 60 years of a career with projects that value the Rio de Janeiro landscape

HO F OOTTOO/ P/ P H TOOT: O :

POR/BY HELENA TAROZZO

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

GENIALIDADE E INOVAÇÃO

64


Residência Maria Eugênia: a vista para a Baía de Guanabara tem o Pão de Açúcar de um lado e a lagoa Rodrigo de Freitas do outro // Maria Eugênia residence: the view to Guanabara Bay has Sugarloaf Mountain on one side and Rodrigo de Freitas lagoon on the other

W

alter Gropius, famoso arquiteto alemão, dizia que para bem entender um edifício é preciso dar a volta completa ao seu redor, a fim de explorar todos seus ângulos e a interação com o exterior. Tal constatação faz muito sentido quando se pensa na obra de Luiz Eduardo Indio da Costa, para quem a arquitetura se faz com o todo que está à sua volta. À frente do escritório Indio da Costa A.U.D.T (Arquitetura, Urbanismo, Design e Transporte) e ao lado do filho Guto, o gaúcho de 80 anos é um dos responsáveis por solidificar conceitos de arquitetura e urbanismo sustentáveis no Brasil, com seus projetos integrados à natureza de maneira inovadora e com o uso de novas tecnologias. Ao invés de janelas, as casas desenhadas por Indio da Costa têm cômodos com grandes portas abertas para o gramado. As estruturas são erguidas com o propósito de derrubar o mínimo possível de árvores do terreno e, para reduzir o consumo de energia elétrica, telhados e paredes translúcidos são instalados para permitir a entrada de luz solar. Além de ecológicos, tais elementos tiram proveito da beleza natural existente, que, no Rio de Janeiro, cidade-símbolo da obra do arquiteto, se traduz em ter de um lado o mar e do outro a exuberância da vegetação tropical. Seus projetos dizem muito sobre o viver carioca, dotado de uma relação cotidiana leve e simples com o meio ambiente, premissas que se tornaram recorrentes em sua obra. “Acho que algumas características do que faço são coerentes com esse modo de vida dinâmico que temos aqui, como a diluição de limites entre espaços internos e externos,

// Walter Gropius, famous German architect, said that to understand a building it is necessary to go all the way around it, in order to explore all its angles and interaction with the exterior. That observation makes a lot of sense when you think about the works of Luiz Eduardo Indio da Costa, for whom architecture is made with everything surrounding you. Helming the office Indio da Costa A.U.D.T (Architecture, Urbanism, Design and Transportation) together with his son Guto, the 80-year old Rio Grande do Sul native is one of the people responsible for solidifying the concepts of sustainable architecture and urbanism in Brazil, with his projects integrated with nature in an innovative way and with the use of new technologies. Instead of windows, the houses designed by Indio da Costa have rooms with big doors open to the lawn. The structures are erected with the purpose of bringing down as few trees as possible in the terrain and, in order to reduce energy consumption, translucent roofs and walls are installed to allow the entrance of sunlight. Besides being ecological, such elements make use of the existing natural beauty, which, in Rio de Janeiro, the architect’s iconic city, is translated as seeing on one side the ocean and, on the other the exuberance of tropical vegetation. His projects say a lot about the carioca way of living, with a very light and simple daily relation with the environment, principles that are recurrent in his works. “I think some characteristics of what I do are cohe-

OS PROJETOS DE INDIO DA COSTA DIZEM MUITO SOBRE O VIVER CARIOCA, DOTADO DE UMA RELAÇÃO COTIDIANA LEVE E SIMPLES COM O MEIO AMBIENTE // INDIO DA COSTA’S PROJECTS SAY A LOT ABOUT THE CARIOCA WAY OF LIVING, WITH A VERY LIGHT AND SIMPLE DAILY RELATION WITH THE ENVIRONMENT 65


A RQ & D É C O R

rent with the dynamic lifestyle we have here. Like the dissolution of limits between indoor and outdoor spaces, the lightness, the organicity, a certain joy and colors. Nature has to be a part of the project in Rio de Janeiro. It is a shame to interfere with so many gorgeous landscapes,” says Indio da Costa. Besides famous residences, commercial buildings and urban projects developed under his command, like Orla Rio, the SESC Middle School and Rio Leblon, also carry this aesthetic language – to the extent that critics credit the architect as one of the parties responsible for transforming Rio’s landscape in the last few years. Orla Rio conquered the Marvelous City with its minimalist kiosks and restaurants in the beaches that go from the district of Botafogo to that of Barra da Tijuca. A lover of outdoor walks, Indio da Costa takes advantage of these moments of creative idleness to interact with the landscape and reflect about possible future proposals for the city in which he lives. “I always try to reconcile my pleasures with my works,” says the man who prefers the route along the Copacabana Beach sidewalk, in order to glance at the sea and to get new ideas. It is also worth noting how his projects continue and reflect the legacy that great Modernist masters like Oscar Niemeyer, Affonso Reidy and Burle Marx, left in the city. One of the architect’s four sons, Guto was the only one that embraced his father’s profession and, since becoming a partner, in 1995, his participation has been fundamental for the development of the design (interior and exte-

Com estrutura metálica, essa casa na encosta do Corcovado tem um espelho d’água como telhado do piso inferior para melhorar as condições térmicas // With a metal structure, this house on the Corcovado slope has a water surface as a roof on the lower level to improve temperature conditions Quiosques projetados para a Orla Rio (ao lado) têm traços minimalistas // Kiosks designed for Orla Rio (opposite) have minimalist traces

66

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

a leveza, a organicidade, uma certa alegria e cores. A natureza tem de fazer parte do projeto no Rio de Janeiro. Dá uma pena interferir em tantas paisagens lindas”, diz Indio da Costa. Além de famosas residências, os estabelecimentos comerciais e projetos urbanísticos desenvolvidos sob seu comando, como a Orla Rio, a Escola de Ensino Médio do SESC e o Rio Leblon, também carregam essa linguagem estética – tanto que críticos creditam o arquiteto como um dos responsáveis por transformar a paisagem carioca ao longo dos últimos anos. A Orla Rio conquistou a Cidade Maravilhosa com seus quiosques e restaurantes minimalistas nas praias que vão de Botafogo à Barra da Tijuca. Adepto de caminhadas ao ar livre, Indio da Costa aproveita esse momento de ócio criativo para interagir com a paisagem e refletir sobre novas propostas possíveis para a cidade em que vive. “Sempre procurei conciliar meus prazeres com os meus trabalhos”, diz ele, que prefere o trajeto do calçadão de Copacabana para ver o mar e ter novas ideias. Vale ressaltar também a maneira com que seus projetos dão continuidade e refletem o legado de grandes mestres modernistas, como Oscar Niemeyer, Affonso Reidy e Burle Marx, deixado na capital fluminense. Um dos quatro filhos do arquiteto, Guto foi o único que se aproximou do trabalho do pai e, desde que se tornou sócio, em 1995, sua participação é fundamental para o desenvolvimento dos braços de design (produto e interiores) e transportes do escritório, pelos quais é responsável. Um dos pontos-chave do


67


68

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

A RQ & D É C O R


Leveza, organicidade e elementos naturais são predominantes nos projetos residenciais (à esquerda) e de interiores, como Ambaar Lounge (à direita) // Lightness, organicity and natural elements are predominant in residential (left) and interior projects, such as Ambaar Lounge (on the right)

trabalho realizado por ele é unir tecnologia ao design no espaço público. O conceito de smart city – as chamadas cidades inteligentes – já é uma realidade em soluções para a redução do trânsito e da poluição urbana. Tanto que entre os projetos mais recentes do escritório está o VLT carioca, trem elétrico que vai até o Píer Mauá, criado para ligar este ponto da cidade à Zona Sul durante os Jogos Olímpicos de 2016. O VLT é um desenho do designer e seu trajeto urbanístico foi feito pelo pai. “Nossas profissões são irmãs gêmeas no conceito e no raciocínio. O que muda é a escala, o processo construtivo e suas necessidades específicas”, explica Guto. Para ele, trabalhar ao lado de Indio da Costa é uma honra. “Acho que a melhor coisa desse nosso convívio é a complementariedade de visões e conceitos: o macro e o micro, o interno e o externo, o produto em si e o meio onde ele está inserido. São os conflitos e dualidades do ato de projetar, quando duas visões se somam”, reflete Guto, sem deixar de pensar no futuro. “A maior contribuição que poderíamos dar hoje ao país seria a reconquista da qualidade do espaço público, que por aqui perdeu toda a dignidade. Temos ainda muito a realizar”.

rior) and transportation arms of the office, for which he is responsible. One of the key elements of the work executed by him is linking technology to public space design. The concept of smart city is already a reality in terms of solutions for the reduction of traffic and urban pollution. In this sense, one of the more recent projects of the office is Rio’s VLT, (Light Rail Vehicle), an electric train that goes up to Mauá Square, created to connect that portion of the city to the south zone during the 2016 Olympic Games. The VLT was drawn by the designer and its urban route was traced by his father. “Our professions are siamese twins in concept and thinking, what changes is the scale, the construction process and specific needs,” explains Guto. For the designer, working with his father is an honor. “I think the best thing about our interaction is the complementarity of visions and concepts. The macro and the micro; the internal and the external; the product itself and the environment where it is inserted. These are the conflicts and dualities of the act of designing where two visions add up,” reflects Guto, not missing the opportunity to reflect about the future. “The greatest contribution we could give to the country today would be to reconquer the quality of public spaces, which here have lost all dignity. We still have a lot to achieve.”

A M B A A R LO U N G E Entre os projetos de interiores feitos pelo escritório Indio da Costa A.U.D.T está o Star Alliance Gold Lounge, a sala VIP da Star Alliance no Aeroporto de Guarulhos. Nele, os pontos principais são a criação de um conforto elegante e brasileiro, com base nas raízes nacionais e voltado para as necessidades do grupo heterogêneo de viajantes que passam por ali. De famílias a empresários voando a trabalho, todos foram levados em conta na hora de desenvolver o espaço, que leva móveis de diversos designers brasileiros ‒ entre eles, algumas peças inclusive foram desenhadas pelo próprio Guto Indio da Costa. // Among the interior design projects made by the office Indio da Costa A.U.D.T. is the Star Alliance Gold Lounge, Star Alliance VIP room at Guarulhos Airport. In it, the main objectives are the creation of an elegant, Brazilian comfort, based on local roots, catering to the needs of the heterogeneous group of travelers that pass through the space each day. From families to executives flying for work, everyone was taken into consideration when developing the space, which has furniture by many Brazilian designers, among which some pieces designed by Guto Indio da Costa himself.

69


TA S T E

MADE IN

CHINA Muito além das frituras e molhos agridoces populares mundo afora, a cozinha chinesa mostra sua diversidade e versatilidade ao ser mesclada com sabores estrangeiros em restaurantes estrelados // Beyond the fried food and sweet and sour sauces popular around the world, Chinese cousine exhibits its diversity and versatility when mixed with foreign flavors in star-studded restaurants

T

erceiro país do mundo em extensão territorial, segunda maior economia global e a maior população do planeta. Com posições e números tão expressivos, é mais que natural que a China exerça sua soberania em diferentes aspectos da sociedade – e a gastronomia, claro, não fica fora dessa. Não estamos falando aqui apenas dos abundantes restaurantes nas Chinatowns ao redor do mundo (Londres, Nova York e São Francisco têm as suas) nem das redes de fast-food oriental. A cozinha chinesa se espalhou pelo globo e, em cada canto, ganhou um palco diferente. Paradoxal, o paladar chinês oscila entre intensidade e sutileza de temperos – além da picância, tão característica. As preparações costumam sair das woks superaquecidas ou resultar de delicadas cocções no vapor. Em um movimento crescente, ingredientes e técnicas tradicionais se difundem por outros países e encontram novas influências, mesclando-se às culturas locais com resultados surpreendentes.

70

// Third largest country in the Earth, second richest world economy and biggest population of the planet. With such expressive positions and numbers, it is more than natural for China to exert its sovereignty in different aspects of society – and gastronomy, naturally, is one of them. We are not talking about the abundant restaurants in Chinatowns around the world (London, New York and San Francisco have their own), nor about Oriental fast-food chains. Chinese cuisine has spread through the globe with a different stage in every corner. Paradoxical, the Chinese palate oscillates between the intensity and subtlety in seasonings – not to mention, of course, the characteristic sauciness. Preparations usually come from highly heated woks or from delicate boiling in vapor. In an increasing movement, traditional ingredients and techniques are disseminated in other countries and find new influences, mixing in with local cultures to surprising results.

FOTO/PHOTO: CHARLES DELUVIO

P O R / BY R E N ATA H E L E N A R O D R I G U E S


71


TA S T E

SYDNEY, AUSTRÁLIA / SIDNEY, AUSTRALIA

Ícone da (re)apropriação Chinês nos sabores, nas pimentas, na abundância de caldos e nos dumplings (bolinhos recheados), o Billy Kwong é “australianamente” casual e cool, assim como sua chef-proprietária, Kylie Kwong. Aberto em 2000, o restaurante absorveu os posicionamentos de Kylie, que é uma ativista dos ingredientes locais e sustentáveis. A mescla de sabores pode ser experimentada no menu sazonal, que inclui, por exemplo, crustáceos salteados e temperados com finger lime, uma fruta cítrica típica da Austrália.

// Chinese in flavors, peppers and in the abundance of broths and dumplings (stuffed cakes), Billy Kwong is casual and cool in an Australian way, just as its chef and owner, Kylie Kwong. Opened in 2000, the restaurant absorbed Kylie’s positions, an activist who advocates local and sustainable ingredients. The mix of flavors can be tasted on the seasonal menu that includes, for example, sautéed seafood seasoned with finger lime, a typical Australian citrus fruit.

B I LLY KWONG : S HOP 1, 28 MACLE AY STRE E T, POTTS POINT - +612 9332 3300 - B ILLYKWONG.COM .AU

72

FOTOS/PHOTOS: DIVULGAÇÃO

Icon of the (re)appropriation


LONDRES, REINO UNIDO / LONDON, UNITED KINGDOM

Quebra de paradigmas Breaking paradigms Com base clássica, mas receitas diferentes, o Hakkasan busca inspiração na culinária cantonesa: o Pato de Pequim, por exemplo, pode vir com caviar. O restaurante fica no elegante bairro de Mayfair e tem uma estrela Michelin, mas você pode provar suas receitas em diversos lugares do mundo. Hoje a marca tem endereços em Dubai, nos Estados Unidos, na Índia e até, veja só, na China. With a classic base, but different recipes, Hakkasan seeks inspiration in Cantonese cuisine: the Peking Duck, for example, may be served with caviar. The restaurant is located in the elegant district of Mayfair and was awarded one Michelin star, but you can taste its recipes in many locations around the world. Currently, the brand has addresses in Dubai, the US, India and even, get a load of this, China itself!

H A K KA S A N

8 HANWAY PLACE 44 020 7927 7000 - HAKKASAN.COM

Toques de modernidade Highlights of modernity Outro restaurante londrino que ganhou endereços internacionais foi o Mr Chow. Veterana, a casa abriu as portas de sua primeira unidade há exatos cinquenta anos, pelas mãos do chinês Michael Chow. Os ambientes de decoração moderna servem de cenário para quem quer provar clássicos, como o pato laqueado. // Another London restaurant that has gained international branches was Mr Chow. The veteran restaurant opened the doors of its first unit exactly fifty years ago, by the hands of Chinese native Michael Chow. The modern décor of the ambiances serve as a setting for those who want to savor the classics, like Peking duck.

MR C H OW

151 KNIGHTSBRIDGE - +44 207 589 7347 - MRCHOW.COM

73


TA S T E NOVA ORLEANS, ESTADOS UNIDOS / NEW ORLEANS, USA

Combinações Curiosas Curious Combinations Quando o assunto é fusão, nada se compara à miscelânea do Red’s Chinese, casa de Nova Orleans, nos Estados Unidos, que incorpora a culinária local nos pratos orientais. Da cozinha comandada pelo chef Tobias Womack saem desde arroz frito com abacaxi, bacon e curry a donut com matchá. Americano, Womack descobriu sabores asiáticos ao trabalhar com Danny Bowien, do Mission Chinese Food, em San Francisco, um dos pioneiros na fusion cuisine de base chinesa.

R E D ’ S C H IN E S E

3048 ST. CLAUDE AVENUE - + 504 304 6030 - REDSCHINESE.COM

// When talking about mixture, nothing compares to the miscellany of Red’s Chinese, New Orleans restaurant, in the U.S., that incorporates local cuisine in its Oriental dishes. From the kitchen helmed by chef Tobias Womack comes everything from fried rice with pineapple, bacon and curry to donuts with matchá. An American, Womack discovered Oriental flavors when working with Danny Bowien of Mission Chinese Food, in San Francisco, one of the pioneers in the Chinese-based fusion cuisine.

HONG KONG, CHINA

Cozinha Cantonesa Refinada O Lung King Heen, em Hong Kong, é o primeiro restaurante chinês do mundo a conquistar a avaliação máxima de três estrelas do Guia Michelin. Instalado dentro do hotel Four Seasons, a casa é liderada pelo chef Chan Yan-Tak. No menu, há pratos sofisticados e espaço para alguns ingredientes estrangeiros, como as trufas negras. // Lung King Heen, in Hong Kong, is the first Chinese restaurant in the world to conquer the maximum three-star rating from the Michelin Guide. Installed inside Four Seasons hotel, the house is helmed by chef Chan Yan-Tak. On the menu, there are sophisticated dishes and space for some foreign ingredients, like black truffles.

LU N G K I N G H E E N

8 FINANCE STREET, CENTRAL - +852 3196 8880 FOURSEASONS.COM

74

FOTO/PHOTO: @EMMAEATSNOLA E DIVULGAÇÃO

Refined Cantonese Cuisine


MACAU, CHINA / MACAO, CHINA

Técnica ancestral Ancestral technique Com duas estrelas Michelin, o Golden Flower é comandado por Liu Guo Zhu, que prepara receitas da aristocrática cozinha Tan, criada no fim do século 19, como o caldo translúcido elaborado com moluscos, jasmim e frango. // Awarded two Michelin stars, the Golden Flower is commanded by Liu Guo Zhu, who prepares recipes from the aristocratic Tan cuisine, created at the end of the 19th century, like the translucent broth made with shellfish, jasmine and chicken.

G O LD E N F LOW E R

RUA CIDADE DE SINTRA, NAPE - +853 8986 3663 WYNNMACAU.COM

75


WINES

STRAIGHT FROM THE NEW WORLD

DIRETO DO NOVO MUNDO África do Sul se consolida como região produtora de vinhos originais, com processos modernos e castas diversificadas // South Africa strengthens its position as a region with an original, modern production of wines and diversified grape varieties

Q

uando estava exilado na ilha de Santa Helena, Napoleão Bonaparte tinha sempre um pedido: que lhe trouxessem o Vin de Constance, um de seus preferidos. Baudelaire, Jane Austen e a até Charles Dickens citaram o Constance em suas obras. Provas escritas de que há mais de 300 anos os vinhos da África do Sul já conquistavam paladares, corações e mentes ao redor do mundo. Feito da uva branca Muscat, deixada nas vinhas propositalmente para poder secar e reter seus açúcares e sabores, os vinhos de Constance são aromáticos, complexos, com boa capacidade de guarda e, séculos atrás, eram comercializados a preço de ouro. Mas se um dia a produção do país conquistou reis e imperadores, o cenário de prosperidade vitivinícola mudou por completo depois de 1800. Conflitos com a Inglaterra, pragas como a filoxera (um pulgão que dizimou vinhedos em todo o mundo) e um subsequente deslocamento para comercialização de vinhos mais simples e de destilados de uva colaboraram para tirar a África do Sul do mapa viticultor. Foi apenas depois do Apartheid – regime de segregação racial que terminou em 1994 – que a cultura retomou o fôlego. Os produtores começaram a olhar e estudar regiões menores e mais favoráveis para a plantação de uva. Além disso, criou-se um movimento de elaboração de vinhos artesanais em oposição aos produtos massificados. Por conta de toda essa história, a África do Sul é classificada por muitos connoisseurs como um país do Novo Mundo que produz vinhos ao estilo do Velho Mundo. Por lá se adotam práticas modernas de produção, mas os vinhos são focados na expressão do seu local de origem. Os últimos dez anos foram fundamentais no desenvolvimento da indústria vitivinícola sul-africana. Mesmo sendo uma região bastante quente, as correntes marítimas frias que banham a costa do país colaboram para arrefecer o

76

// When exiled in Saint Helena, Napoleon Bonaparte used to make a request: that people would bring him Vin de Constance, one of his favorites. Baudelaire, Jane Austen and even Charles Dickens mentioned the wine in their works. Written proof that, for over 300 years, South African wines conquer palates, hearts and minds around the world. Constance Wine comes from white Muscat grapes, which are deliberately left in the vineyards to dry and retain their sugar and flavor. The result are aromatic, complex wines, with a good storing capacity and that, centuries ago, cost a fortune. Moreover, if the country’s production in the past conquered kings and emperors, the arena of wine-producing prosperity changed completely after the 1800. Conflicts with England, plagues like phylloxera (aphid that decimated vineyards all over the world) and a subsequent movement to commercialize simpler, grape-distilled wines, collaborated to remove the country from the wine-producing market. It was only after Apartheid – the racial segregation regime that ended in 1994 – that wine production regained its footing. Producers started searching for and studying smaller regions that would be more favorable for grape farms. Besides, a movement was created for the elaboration of artisanal wines instead of mass-market products. As a corollary of all this history, South Africa is classified by many connoisseurs as a New World country that produces wine in the Old World style. Modern techniques are adopted in the country, but the wines are focused on the expression of their place of origin. The last ten years were fundamental for the development of the South African wine-producing industry. Even being a very hot region, the cold maritime currents

FOTOS/PHOTOS: SHUTTERSTOCK

POR/BY JESSICA MARINZECK


VIN DE CONSTANCE CONQUISTOU REIS E IMPERADORES E FOI CITADO NAS OBRAS DE DIVERSOS ESCRITORES // CONSTANCE WINES CONQUERED KINGS AND EMPERORS AND WERE MENTIONED IN THE WORKS OF MANY WRITERS. 77


Na África do Sul, as uvas mais emblemáticas são a branca Chenin Blanc e a tinta Pinotage // In South Africa, the most iconic grapes are white Chenin Blanc and red Pinotage

Um país do Novo Mundo que produz vinhos ao estilo do Velho Mundo: as práticas de produção são modernas, mas os vinhos têm a expressão do local de origem // A New World country that produces wine in the Old World style: modern techniques are adopted in the country, but the wines are focused on the expression of their place of origin

78

clima e manter a temperatura ideal para a maturação das uvas. Dos locais mais frios, como Elgin e Walker Bay, castas como a Sauvignon Blanc, a Chardonnay e a tinta Pinot Noir encontram bom terreno. Os vinhos são, em geral, frescos e de corpo ligeiro a médio. A Sauvignon Blanc se deu bem, inclusive, em diversas outras áreas da África do Sul. São vinhos elegantes, com aromas de fruta cítrica fresca e muita vivacidade. Por ali também se produzem vinhos tintos potentes e de qualidade, especialmente em Stellenbosch. A casta Cabernet Sauvignon aparece em vinhos estruturados, com aromas de frutas negras. Já em Paarl, a uva Syrah vem em um estilo mais francês, com notas de alcaçuz e um pouco de rusticidade. As duas uvas mais emblemáticas da África do Sul, no entanto, são a branca Chenin Blanc e a tinta Pinotage. A primeira, de origem francesa, pode oferecer vinhos dos mais simples aos mais complexos. A Pinotage, uma uva nativa, produz vinhos com aromas de frutas vermelhas, estrutura mediana de taninos e complexidade. Mesmo que a era de ouro do Vin de Constance tenha ficado no passado, os produtores sul-africanos estão motivados a seguirem no desenvolvimento da sua produção vitivinícola. O que é uma boa notícia para os apreciadores da diversidade e de vinhos de qualidade, que podem, enfim, beber como os reis do passado.

that bathe the coast of the country collaborate to cool down the climate and maintain the ideal temperature for grape ripening. From the colder locations, like Elgin and Walker Bay, varieties like Sauvignon Blanc, Chardonnay and Pinot Noir find a good terrain. The wines are generally fresh and with light or medium bodies. As far as Sauvignon Blanc is concerned, it is also cultivated in other areas of South Africa. These are elegant wines, with fresh citrus fruit aroma and great vivacity. In the same area are also produced powerful, quality red wines, especially in Stellenbosch. The Cabernet Sauvignon variety appears in structured wines, with black fruit aroma. In Paarl, on the other hand, Syrah grapes come in a more French style, with notes of licorice and a certain hardiness. The two most iconic grapes of South Africa, however, are the white Chenin Blanc and the red Pinotage. The first, of French origin, can offer from simpler to more complex wines. Pinotage is a grape native to the country and produces wines with red fruit aroma and a medium structure of tannins and complexity. Even if the Golden age of Vin de Constance has stayed in the past, South African producers are motivated to keep on developing their output. This is good news for lovers of diversity and quality wines, who can, at last, drink like the kings of the past.

FOTO/PHOTO: SHUTTERSTOCK E DIVULGAÇÃO

WINES


IMPERATIVE LABELS

ró t u l o s i m p e rd í ve i s

1

2

3

4

5

1- Spier Signature Chenin Blanc 2016

// 1- Spier Signature Chenin Blanc 2016

Região: Breed River / Casta: 100% Chenin Blanc Aromático, frutado com notas de maçã verde e frutas tropicais, como melão e lichia. Na boca, tem corpo leve e a acidez marcante característica dessa casta.

Region: Breed River / Variety: 100% Chenin Blanc Aromatic, fruity with notes of green apple and tropical fruits, like melon and lychee. It is light-bodied to the palate and has the striking acidity characteristic of this variety.

2- De Wetshof Estate Sauvignon Blanc 2017

2- De Wetshof Estate Sauvignon Blanc 2017

Região: Robertson Valley / Casta: 100% Sauvignon Blanc Esse elegante Sauvignon Blanc passado por tanques de inox mostra a tipicidade da uva, com notas de fruta cítrica, aspargos e flores brancas.

Region: Robertson Valley / Variety: 100% Sauvignon Blanc This elegant Sauvignon Blanc, bathed in stainless steel tanks, exhibits the distinctiveness of the grape, with notes of citrus fruits, asparagus and white flowers.

3- Robertson Winery Pinot Noir 2015

3- Robertson Winery Pinot Noir 2015

Região: Robertson Valley / Casta: 100% Pinot Noir A breve passagem em barrica dá a esse Pinot Noir um pouco mais de estrutura. Espere notas de frutas vermelhas maduras, como morango e cereja. Corpo médio e taninos macios.

Region: Robertson Valley / Variety: 100% Pinot Noir The brief passage in barrels lends to this Pinot Noir a bit more structure. Expect notes of ripe red fruits, like strawberry and cherry. A medium-bodied wine with soft tannins.

4- Porcupine Ridge Syrah 2014

4- Porcupine Ridge Syrah 2014

Região: Paarl / Casta: 100% Syrah Esse vinho passou oito meses em barricas de carvalho francês. É intenso, com aromas de frutas negras, como ameixa e amora. Sedutor, apresenta taninos firmes.

Region: Paarl / Variety: 100% Syrah This wine spent eight months in French oak barrels. It is intense, with the aroma of black fruits, like prunes and blackberries. Seductive, it presents firm tannins.

5- Glen Carlou Tortoise Hill Red 2014

5- Glen Carlou Tortoise Hill Red 2014

Região: Paarl / Castas: 35% Merlot, 35% Cabernet Sauvignon, 15% Shiraz, 15% Mourvédre Depois de passar quinze meses em barricas de carvalho americano e francês de segundo uso, este vinho ganhou mais complexidade. Espere notas de frutos negros, chocolate e alcaçuz, além de um final longo.

Region: Paarl / Variety: 35% Merlot, 35% Cabernet Sauvignon, 15% Shiraz, 15% Mourvédre After spending fifteen months in American oak barrels and French in second fill, this wine gained greater complexity. Expect notes of black fruit, chocolate and licorice, as well as a prolonged finish.

79


PURPOSE

A PATH OF NO RETURN

UM CAMINHO SEM VOLTA POR/BY JULIANA DEODORO

judar quem precisa é muito mais fácil do que a gente imagina, e muito mais urgente também.” É assim que a jornalista e apresentadora Fernanda Gentil resume o que aprendeu com o Mundo Caslu, projeto criado por ela ao lado de Patrick Lopes e Felipe Cantieri há cinco anos para ajudar instituições que cuidam de crianças. Em datas comemorativas, como Páscoa, Festa Junina, Dia das Crianças e Natal, eles realizam campanhas para a venda de camisetas – e a renda é revertida em doações para organizações cadastradas e acompanhadas pelo grupo. No dia da entrega, voluntários se organizam para passar uma manhã inteira nas entidades, organizam gincanas e um almoço. Até hoje, o Mundo Caslu já vendeu quase 5 mil camisetas, ajudou 19 instituições e mais de 2700 crianças. “A boa ação é um caminho sem volta. Uma vez andando nele, você não pensa em parar”, diz Fernanda. E completa: “Eu divido a minha vida entre antes e depois da Caslu, e me pergunto como não começamos mais cedo.”

// “Helping the needy is much easier than we imagine and a lot more urgent too.” That’s how journalist and TV presenter Fernanda Gentil summarizes what she learned with Mundo Caslu, project created by her, together with Patrick Lopes and Felipe Cantieri five years ago to help institutions that take care of children. In celebrations like Passover, Popular June Feasts, Children’s Day and Christmas, they raise many through campaign selling t-shirts, which is used for donations to institutions registered and accompanied by the group. On delivery day, volunteers spend the entire morning in the institutions. They organize games and a luncheon. To the present day, Mundo Caslu has already sold almost 5 thousand t-shirts and aided 19 institutions and over 2,700 children. “Good deeds are a path of no return. Once you have treaded it, you never think about stopping ,” says Fernanda. Moreover, she adds: “I divide my life between before and after Caslu, and ask myself why we didn’t get started earlier.”

Aprendi que essas crianças que tanto precisam são exatamente iguais às nossas; elas curtem as mesmas brincadeiras, querem o mesmo colo, pedem as mesmas coisas: carinho, olhar e amor. Então é impossível não se identificar e inaceitável não se mexer pra fazer algo por elas.

I have learned with these children that are so needy that they are exactly like our children; they enjoy the same games, want just as much support and ask for the same things: to be cared for, seen and loved. So it is impossible not to identify with them and unacceptable not to go out and do something for them.

Fernanda Gentil 31 anos, é jornalista e apresentadora da Rede Globo // 31, is a Globo-TV journalist and host

+ M U N D O C A S LU. CO M . B R

W H AT D O E S I T M E A N TO H AV E A P U R P O S E TO YO U ?

PA R A VO C Ê , O Q U E É T E R U M P R O P Ó S I TO ?

"É ter algo pelo que lutar todos os dias." "It is having something to fight for every day." 80

FOTO/PHOTO: JULIANA COUTINHO E DIVULGAÃO

“A


SAA0718_6031

BEM-VINDO A MELHOR VIAGEM DA SUA VIDA.

Há quase 50 anos oferecendo voos entre Brasil e África do Sul, a South African Airways possui 7 frequências semanais de São Paulo a Joanesburgo e a maior malha aérea do continente africano, conectando você a lugares incríveis como Cidade do Cabo, Ilhas Maurício, Moçambique, Quênia, Tanzânia, Namíbia e outros destinos na África, Ásia e Austrália. Visite flysaa.com, ligue para (11) 3065-5115, ou consulte seu agente de viagens.

Cidade do Cabo, África do Sul


T O P D E S T I N AT I O N

NEW YORK ALL YEAR ROUND

NOVA YORK

EM QUALQUER ÉPOCA DO ANO POR/BY C. KOGA

D

izer que Nova York é linda em todas as estações pode soar como clichê, mas não deixa de ser verdade. A capital do mundo, a cidade mais cosmopolita do planeta e que nunca dorme, assume contornos diferentes com a passagem dos solstícios e equinócios. Tudo muda: as pessoas, os turistas, os programas e, claro, as cores do Central Park. No inverno, particularmente, Nova York ganha um charme especial. Seja pela neve que cobre os parques, pelas vitrines enfeitadas da 5ª Avenida ou as feiras que tomam as praças, a cidade tem uma energia diferente, que faz com que os ventos cortantes que encontram caminho entre os corredores de prédios de Manhattan não sejam motivo suficiente para ficar debaixo das cobertas. Nesta época, a cidade se enche de luzes, e parece que se está, a todo momento, no set de algum filme de natal. Não deixe de ir à árvore do Rockfeller Center: neste ano, a estrela foi feita pela grife Swarovski. Em janeiro, um festival de jazz toma conta de Greenwich Village, e, em fevereiro, o ano novo chinês é a melhor pedida para explorar a Chinatown em clima de festa.

82

// To say that New York is beautiful in all seasons might sound like a cliché, nevertheless it is true. The capital of the world, the most cosmopolitan city in the planet, the city that never sleeps, takes on different contours with the passage of solstices and equinoxes. Everything changes: the people, the tourists, the programs and, of course, the colors of Central Park. In winter, especially, New York has a special charm. Whether because of the snow covering the parks, the beautifully adorned shop windows of 5th Avenue or the street markets that occupy squares, the city has a different energy, and not even the sharp winds that find a path amidst the corridors of buildings in Manhattan are sufficient reason to stay tucked in under the blankets. In this time of year, the city is filled with lights and we almost feel like we are on the set of a Christmas movie. Make sure to visit the Christmas tree at Rockefeller Center this year, the star was designed by brand Swarovski. In January, a jazz festival arrives at Greenwich Village and, in February, the Chinese New Year is the perfect excuse for exploring Chinatown in party mode.


83


BUSINESS

JOHANNES ROSCHECK A reinvenção do prazer de dirigir, pelo CEO da Audi no Brasil The reinvention of the pleasure of driving, by Audi’s CEO for Brazil

S

ão Paulo, véspera de feriado, fim de tarde, Avenida dos Bandeirantes travada. Para a maioria dos motoristas paulistanos, talvez não exista pesadelo pior que se encontrar à frente de um volante nessa situação. Para o austríaco Johannes Roscheck, empossado presidente da Audi no Brasil em fevereiro de 2017, encarar um dos piores congestionamentos da cidade está longe de ser um martírio. Ajuda o fato de que ele dirige um Q7, o SUV mais robusto da montadora alemã. Graças à função Stop&Go, o veículo identifica o carro à frente e freia e acelera sozinho, conforme o trânsito se desenrola. Deve-se levar em conta, também, que ele mora em Santo Amaro e a sede da companhia fica perto, no Morumbi, o que minimiza os riscos de deparar com engarrafamentos. Mas a verdade é que ele adora dirigir em qualquer situação. “É uma das coisas que mais gosto de fazer”, diz o executivo. Convencer novas pessoas do prazer de dirigir – ou reinventá-lo – é um dos principais desafios da Audi e de qualquer outra montadora. Para muitos jovens, o sonho da habilitação aos dezoito anos ou do carro próprio nunca passou pela cabeça. E não faltam pessoas felizes da vida em passar o veículo adiante para se deslocar por meio de aplicativos. “É uma tendência mundial,

84

// São Paulo, holiday eve, end of the afternoon, Bandeirantes Avenue stalled. For most São Paulo drivers there is probably no greater nightmare than to find themselves behind the wheel in this situation. For Austrian Johannes Roscheck, vested as Audi CEO for Brazil on February 2017, facing one of the city’s worst traffic jams is far from a tragedy. The fact that he drives a Q7, the German manufacturer’s most robust SUV helps. Thanks to the Stop&Go function, the vehicle identifies the car up front and brakes and accelerates on its own, as the traffic unravels. One must take into consideration also that he lives in Santo Amaro and the company’s HQ is in nearby Morumbi, minimizing the risks of facing frequent traffic jams. Moreover, the truth is that he loves to drive in any situation. “It’s one of the things I love the most,” says the executive. Convincing new people of the pleasures of driving – or reinventing it – is one of Audi’s main challenges, as well as that of any car manufacturer. For many young people, the dream of getting a driver’s license at 18 or owning a car is something that never crossed their minds. Moreover, there are enough people content enough to sell their vehicles and move around using apps. “It is a world trend, we recognize it. That is why we invest

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

POR/BY DANIEL SALLES


85


BUSINESS

“INVESTIMOS CADA VEZ MAIS EM NOVAS EXPERIÊNCIAS PARA NOSSOS CLIENTES PARA DESPERTAR A EMOÇÃO DE DIRIGIR” // “WE INVEST INCREASINGLY IN NEW EXPERIENCES FOR OUR CLIENTS, TO AWAKEN THE EMOTION OF DRIVING”

a gente reconhece. Por isso investimos cada vez mais em novas experiências para nossos clientes, para despertar a emoção de dirigir”, diz Roscheck. Uma delas consiste em acelerar os modelos da companhia no Autódromo de Interlagos ao lado de um piloto profissional, com direito a dicas de pilotagem. Em fevereiro, o CEO vai embarcar para a Suécia com alguns clientes para dirigir com eles sobre um lago congelado. De olho em quem não ambiciona mais ter um veículo na garagem, a marca criou ainda o programa Audi On Demand. É uma espécie de car sharing que funciona assim: o cliente se cadastra, escolhe por meio de um aplicativo o veículo que quer usar e por quanto tempo – pode ser entre uma hora e 28 dias –, e o retira na concessionária ou recebe o carro em casa. Lançada na Califórnia em 2015, a novidade está em fase de testes em Pequim, Tóquio, Hong Kong, Cingapura, Munique e cidades do Reino Unido. “Às vezes você quer um conversível para descer para a praia e, em outras, precisa de um carro maior, que caiba mais gente”, justifica o executivo. Por ora, no entanto, não há planos de replicar o programa no Brasil. “Aqui, a vontade de ter o próprio carro ainda é muito forte”, avalia.

OFF-ROAD Johannes Roscheck se expressa em português fluente, apesar de um deslize ou outro que denuncia sua origem. Nascido numa cidadezinha de 12 mil habitantes e nome impronunciável, Mürzzuschlag, a 100 quilômetros de Viena, ele se formou em engenharia industrial em Graz, também na Áustria. Começou a trabalhar na montadora das quatro argolas em 1995, no setor de controladoria. “É uma área que permite ter contato

86

increasingly in new experiences for our clients, to awaken the emotion of driving,” says Roscheck. One of them consists in revving up one the company’s models at Interlagos Racing Course next to a professional car driver, who additionally imparts many driving tips. In February, the CEO will head off to Sweden with a few clients to drive over a frozen lake. Focusing on those who have given up on the idea of having a vehicle on the garage, the brand created the Audi on Demand program. It is a car sharing program that functions as follows: the client signs up, chooses through an app the vehicle he wants to use and for what period of time, – which can be between one hour and 28 days –, and picks it up at the dealership or receives it at home. Launched in California, in 2015, this novelty is in test stage in Beijing, Tokyo, Hong Kong, Singapore, Munich and in UK towns. “You sometimes want a convertible to head down to the beach and, other times, you need a bigger car, that fits more people,” justifies the executive. For now, however, there are no plans of replicating this program in Brazil. “Here, the desire to own a car is still strong,” he evaluates.

OFF-ROAD Johannes Roscheck expresses himself in fluent Portuguese, apart from a few slips that give away his roots. Born in a small town of 12 thousand inhabitants with the unpronounceable name of Mürzzuschlag, about 60 miles from Vienna, he graduated in industrial engineering in Graz, also in Austria. He started working at the manufacturer of the four-ring logo in 1995, in the controllership sector. “It is an area that allows the contact with all the new projects, one of which was the opening


com todos os novos projetos, e um deles foi a abertura da fábrica no Brasil”, conta. Incumbido de orquestrar o projeto, foi direcionado para Curitiba, onde morou entre 1997 e 2001. A temporada na capital paranaense e os amigos que fez na cidade explicam a familiaridade com nosso idioma. De lá para cá, o executivo morou nos Estados Unidos, na Hungria e na Alemanha, às vezes trabalhando para a Audi, às vezes como consultor. Aficionado por carros e aviões desde jovem, é só elogios para a montadora que dirige: “a tecnologia da marca e a busca constante por novas soluções, nos mínimos detalhes, sempre me encantaram”. Fora do escritório, Roscheck gosta de aproveitar o que São Paulo tem a oferecer. “Não tem lugar melhor para comer”, diz. Parece estar em lua de mel com a cidade, onde vive com a mulher e as duas filhas, de 17 e 21 anos. Aos sábados, o executivo costuma pilotar o Q7 até a Praia do Tombo, no Guarujá, para passar o dia. Aos domingos, gosta de correr no Parque do Ibirapuera ou jogar tênis, mas jamais desliga totalmente do trabalho. “Separá-lo da vida pessoal é um grande erro, te leva a viver em eterno conflito. Se você faz o que gosta, o trabalho vira um dos melhores prazeres que existem”, conclui.

of the factory in Brazil,” he states. Entrusted with the task of orchestrating the project, he went to Curitiba, where he lived between 1997 and 2001. The season at the state of Paraná’s capital and the friends he made in the city explain his familiarity with our language. Since then, the executive lived in the U.S., in Hungary and in Germany, sometimes working for Audi, sometimes as a consultant. Fond of cars and planes since his youth, he only has compliments for the company he directs: “the technology of the brand and constant search for new solutions, in the smallest details, always seduced me.” Outside of the office, Roscheck likes to enjoy what São Paulo has to offer. “There is no better place to eat,” he says. He seems to be living a honeymoon with the city, where he has settled with his wife and 17 and 21-year old daughters. On Saturdays, the executive usually drives the Q7 to Tombo Beach, in Guarujá, where he spends the day. On Sundays, he likes to jog at Ibirapuera Park or play tennis, but he never fully disconnects from work. “Separating it from your personal life is a big mistake, leading you to live in an eternal conflict. If you enjoy what you do, working becomes one of the greatest possible pleasures,” he concludes.

OPTIMISM FOR 2019

Otimismo para 2019 Apesar da instabilidade econômica e política vivida pelo Brasil nos últimos anos, Johannes Roscheck acredita que 2019 será um ano de crescimento. “O sucesso do Salão do Automóvel de 2018, que mostra o interesse das pessoas por carros novos, é um indicador disso, assim como o aumento da venda de caminhões, termômetro do ânimo de toda a indústria brasileira”. No próximo ano, a Audi pretende lançar treze modelos no país. Entre os inéditos, está o imponente Q8 e o E-tron, o primeiro 100% elétrico da companhia, com autonomia de 400 quilômetros. Novas versões dos modelos A6, A7, A8, RS 4 Avant e RS 5 Sportback também foram anunciadas.

// In spite of the economic and political instability faced by Brazil in the last few years, Johannes Roscheck believes that 2019 will be a year of growth. “The success of the 2018 São Paulo International Motor Show, which shows the interest of people for new cars, indicates this, as well as an increase in the sales of trucks, a thermometer of the excitement of Brazilian industry as a whole.” Next year, Audi expects to launch thirteen models in the country. Among the new ones are the imposing Q8 and the E-tron, the company’s first 100% electric car, with a range of 250 miles. New versions of models A6, A7, A8, RS 4 Avant and RS 5 Sportback were also announced.

87


CHECK - OUT

BELIEVE IN EXPERIENCE

APOSTE NA EXPERIÊNCIA POR/BY MARI CAMPOS

BRAZILIAN ESSENCE

Essência brasileira Depois de muitos anos de espera, o primeiro hotel da rede Four Seasons finalmente abriu as portas no Brasil. O Four Seasons Hotel São Paulo at Nações Unidas, em pleno Parque da Cidade, é um verdadeiro oásis em meio à zona financeira paulistana. O décor concilia com maestria a estética internacional do luxo contemporâneo com obras de arte de Francisco Brennand, Burle Marx, Paulo Mendes da Rocha, entre outros. Linhas sinuosas remetem a Niemeyer, carpetes homenageiam o rio Pinheiros e matérias-primas made in Brazil estão por toda parte. O hotel tem ainda um incrível spa BAMO e os restaurantes Neto e botequim CajuSP, de brasilidades, ambos sob comando do chef Paolo Lavezzini.

FO U R S E A S O N S H OT E L S ÃO PAU LO AT N AÇÕ E S U N I DA S - FO U RS E A S O N S . CO M

88

FOTOS/PHOTOS: TADEU BRUNELLI E DIVULGAÇÃO

// After many years of expectation, the first hotel of the Four Seasons chain opens its doors in Brazil. The Four Season Hotel São Paulo at Nações Unidas, in the middle of Parque da Cidade, is a true oasis in the midst of the city’s financial district. The décor masterfully reconciles contemporary international luxury aesthetics with Brazilian works of art by Francisco Brennand, Burle Marx, Paulo Mendes da Rocha, among others. Sinuous lines remind us of Niemeyer, carpets pay homage to Pinheiros river and made in Brazil raw materials can be seen everywhere. There is also an incredible BAMO spa and the restaurant Neto and bar CajuSP, with Brazilian menus, both helmed by chef Paolo Lavezzini.


OASIS AT THE HEART OF BARCELONA

Oásis no coração de Barcelona História, ousadia e sofisticação esperam por quem quer curtir o melhor de Barcelona no Cotton House, hotel boutique do luxuoso portfólio da Autograph Collection. O edifício do século 19 serviu como sede da Fundación Textil Algodonera espanhola e foi restaurado e repaginado, em 2015, pelas mãos do premiado designer Lázaro Rosa-Violán. Charmosos, os quartos podem ter vista para o mar ou terraços voltados para o delicioso pátio interno, típico do bairro Eixample. Para completar, bar e restaurante de cozinha espanhola contemporânea e uma imperdível piscina com vista para a Sagrada Família no último andar.

// History, boldness and sophistication await those who want to enjoy the best of Barcelona at Cotton House boutique hotel, part of the luxurious Autograph Collection portfolio. The 19th century building was the ancient headquarters of Spain’s Fundación Textil Algodonera and was renovated and remodeled in 2015 by the hands of award-winning designer Lázaro Rosa-Violán. Some of the charming rooms have a view to the sea, others have terraces overlooking the delicious internal courtyard, typical of Eixample neighborhood. To complete the feast, a bar and a contemporary Spanish cuisine restaurant and an unforgettable pool with a view to Sagrada Família on the rooftop.

COTTON HOUSE HOTEL - HOTELCOTTONHOUSE.COM

89


CHECK - OUT

KANGAROOS ALL OVER THE PLACE

Cangurus por toda parte // Waking up in the morning and finding your private villa surrounded by kangaroos in the middle of the iconic Australian Blue Mountains. This is a routine for guests at Emirates One&Only Wolgan Valley, which has received many awards for best Australian hotel and is located at a 2h30m drive from Sydney. The hotel stands between two national parks – home to over 5,500 kangaroos, as well as wallabies, wombats and many bird species. The enormous villas have panoramic terraces and private heated pools. In the menu of activities, trails, bike circuits, picnics among marsupials, horse rides and safaris in 4-wheel drive vehicles, as well as wine tastings and a spa by Sodashi.

E M I R AT E S O N E & O N LY W O LG A N V A L L E Y - O N E A N D O N LY R E S O R TS . CO M

90

FOTOS/PHOTOS: DIVULGAÇÃO

Acordar de manhã e encontrar sua vila particular rodeada por cangurus, em meio às icônicas Blue Mountains australianas. Essa é a rotina dos hóspedes do Emirates One&Only Wolgan Valley, premiado diversas vezes como o melhor hotel da Austrália, a 2h30 de carro de Sydney. O hotel está entre dois parques nacionais – lar de mais de 5500 cangurus, além de wallabies, vombates e várias espécies de pássaros. As enormes acomodações contam com terraços panorâmicos e piscinas aquecidas privativas. No menu de atividades, trilhas, circuitos em bike, piqueniques entre os marsupiais, cavalgadas e safáris em 4x4, além de wine tastings e spa by Sodashi.


Portugal

Agora o descobridor é você! Invista firme, o futuro é aqui! INVESTIMENTO EM HOTÉIS JUNTO AO MAR

APARTAMENTOS PARA REMODELAR NO CENTRO DE LISBOA

PRÉDIOS PARA REMODELAÇÃO TOTAL

DIVERSOS IMÓVEIS PARA CANDIDATOS A GOLDEN VISA

acompanhamos todo o processo de obras e venda

ALGARVE E SESIMBRA DESDE 140.000 EUR Rentabilidade 35% (5 anos)

www.pldinvest.com info@pldinvest.com anuncio PLD.indd 1

DESDE 360.000 EUR Rentabilidade a partir de 25%

DESDE 1.500.000 EUR

TRATAMOS DE TODO O PROCESSO LEGAL

Rua Serpa Pinto, 17, 3º esq. | Chiado | Lisboa Telefones: +351 213 256 722 | +351 934 183 361 18/08/29 12:15


A Ambaar Lounge é uma empresa referência no segmento de Salas VIP para clientes luxo e premium. Oferece serviços de gestão de lounges, além de atendimento personalizado aos usuários. É também uma parceira para aeroportos e companhias aéreas (aviação comercial e executiva) na realização de eventos e todos os serviços que demandam um olhar estratégico. Atualmente, a empresa é responsável pela administração do Star Alliance Lounge Gold e do Villa GRU, no Aeroporto Internacional de São Paulo, além do restaurante Cozi Minas e do Lounge VIP do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. // Ambaar Lounge is a company that is a reference in the VIP Room segment for luxury and premium clients. It offers lounge management services, as well as personalized customer service. It is also a partner to airports and air carriers (commercial and executive aviation) in the organization of events and all services demanding a strategic vision. The company is currently responsible for the management of Star Alliance Gold Lounge and Villa GRU at São Paulo International Airport, as well as restaurant Cozi Minas and the VIP Lounge of Belo Horizonte International Airport.

The unique experience


• • • • • •

94

Área de descanso Ar-condicionado Baby change Bar com serviço de barman Bebidas Chás e café

• • • • •

Comida e finger food Serviços exclusivos Conteúdo digital Business center (computador e impressora) Entretenimento

• • • • • •

Internet Jornais e revistas Plugs e Adaptadores Shower Amenities exclusivos e toalhas Wi-fi

FOTO/PHOTO:

A M BA A R LO U N G E


FROM RECEPTION TO BOARDING

DA RECEPÇÃO AO EMBARQUE

O Star Alliance Lounge Gold conta com um atendimento diferenciado e oferece gastronomia cosmopolita para atender a diversidade étnica e cultural e o paladar exigente dos clientes. Além disso, disponibiliza serviço personalizado de barmen, com drinks exclusivos e grande variedade de rótulos. O espaço, idealizado pelo escritório Indio da Costa A.U.D.T, destaca a brasilidade na decoração inspirada nas cores da Floresta Amazônica e peças originais desenvolvidas para o lounge. // Star Alliance Gold Lounge has a differentiated service and offers cosmopolitan gastronomy in order to cater to the ethnic and cultural diversity and demanding taste of its clients. It also provides personalized bar service, with exclusive drinks and a great variety of labels. The space, designed by Indio da Costa A.U.D.T, highlights Brazilian aspects in the décor inspired by the colors of the Amazon Jungle and original pieces developed for the lounge.

• • • • • •

Rest area Air conditioning Baby change Bar service Drinks Tea and coffee

• • • • •

Food and finger food Exclusive services Digital content Business center (computers and printer) Entertainment

• • • • • •

Internet Newspapers and magazines Plugs and Adapters Shower Exclusive amenities and towels Wi-Fi

95


A M BA A R LO U N G E

COMFORT AND CONVENIENCE

CONFORTO E PRATICIDADE VILLA GRU LOUNGE

A Villa Gru Lounge é uma sala VIP aberta ao público localizada no Terminal 2 - Asa D em Guarulhos. Para acessá-la não é necessário o cartão de embarque, nem passar pelos procedimentos de segurança. Conta com sala executiva e cerimonial, além de um espaço exclusivo para reuniões. // VILLA GRU LOUNGE Villa GRU Lounge is a VIP room open to the public located at Terminal 2 – Asa D, in Guarulhos. To access it, clients do not need a boarding pass or to go through security procedures. It has an executive and ceremonial room, as well as an exclusive space for reunions..

96


ACCESS TO THE LOUNGE

ACESSO AO LOUNGE

STAR ALLIANCE GRU Cartões / Cards Star Alliance GOLD:

@ambaarlounge contato@ambaarlounge.com.br

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

Adria Airways– Miles & More Aegean Airlines - Miles and Bonus Air Canada - Aeroplan Air China - PhoenixMiles Air India - Flying Returns Air New Zealand - Air Points ANA - ANA Mileage Club Asiana Airlines - Asiana Club Avianca - LifeMiles Avianca no Brasil - Amigo Austrian - Miles & More Brussels Airlines - Miles & More Copa Airlines - ConnectMiles Croatia Airlines – Miles & More EGYPTAIR - EGYPTAIR Plus Ethiopian Airlines - shebaMiles EVA Air - Infinity MileageLands LOT Polish Airlines - Miles & More Lufthansa - Miles & More Scandinavian Airlines - EuroBonus Shenzhen Airlines - PhoenixMiles

• • • • • • •

Singapore Airlines - KrisFlyer South African Airways - Voyager; SWISS - Miles & More TAP - Victoria Thai Airways International - Royal Orchid Plus Turkish Airlines - Miles&Smiles United – MileagePlus

Outros / others: • • • • • • •

AMEX ELO Nanquim AMEX Platinum Priority Pass Lounge Key Lounge Club Diners Visa Aeternum

VILLA GRU • • • •

Lounge Buddy Lounge Club Priority Pass One Day Pass

97


P L AY L I S T

Tiago

Abravanel

Azul da cor do mar

Mas quem sofre sempre tem que procurar / Pelo menos vir achar Razão para viver / Ver na vida algum motivo pra sonhar Ter um sonho todo azul / Azul da cor do mar OCEAN-COLORED BLUE “Those who suffer need to search / At least try to find a reason to live / See in life a motive to dream To have an entirely blue dream / Ocean-colored blue”

Há sete anos a vida de Tiago Abravanel virou de ponta-cabeça. Escalado para interpretar Tim Maia no musical “Vale Tudo”, o ator, então com 23 anos, assumiu o papel que lhe abriria portas na televisão, no cinema e no teatro. Por isso, quando questionado sobre qual a música de sua vida, Tiago nem pestaneja ao eleger um hino do “Síndico”. “‘Azul da Cor do Mar’ mudou a minha vida e a minha carreira. Ela tem um simbolismo artístico, mas também fala algo em que acredito”, afirma. “Na letra, Tim Maia diz que devemos sempre achar razão para viver e ver na vida algum motivo para sonhar. É isso. Não importa o momento em que a gente esteja, sempre há motivo para sonhar.”

// Seven years ago, Tiago Abravanel’s life changed completely. Chosen to play singer Tim Maia in the musical play “Vale Tudo”, the then 23-year old actor assumed the role that would open to him doors on TV, movies and theater. Thus, when questioned about the song of his life, Tiago immediately elects one of the singer’s most famous songs. “‘Azul da Cor do Mar’ changed my life and my career. It has an artistic symbology, but also says something that I believe,” he affirms. “In the lyrics, Tim Maia says we must always find a reason to live and to see in life a motive to dream. That’s exactly it. It doesn’t matter the moment we’re living, there’s always a reason to dream.”

1. ABRA O SPOTIFY / ABRA O SPOTIFY 2. SCANEIE O CÓDIGO / SCANEIE O CÓDIGO 3. BOA VIAGEM! / BOA VIAGEM!

98

FOTO/PHOTO: DIVULGAÇÃO

TIM MAIA 1970


#RememberSenna

TAG HEUER CARRERA SENNA SPECIAL EDITION Ayrton Senna is celebrated as the most influential driver in the history of Formula One. He was never intimidated by the expectations of others, because his were even higher. He forever embodies the TAG Heuer motto - Don’t Crack Under Pressure.

Boutique TAG Heuer São Paulo: Shopping Cidade Jardim (11) 3198-9458 Rio de Janeiro: Shopping Village Mall (21) 3252-2846 https://store.tagheuer.com/

Profile for The Content - Lounge Magazine

#1 The Content - Lounge Magazine  

Alguns destaques da primeira edição são os encantos de Porto, em Portugal, a diversidade da cozinha chinesa, e uma entrevista com Johannes R...

#1 The Content - Lounge Magazine  

Alguns destaques da primeira edição são os encantos de Porto, em Portugal, a diversidade da cozinha chinesa, e uma entrevista com Johannes R...

Advertisement