Page 1

Dar a Volta ao Sol PROJ. EDUC. 07-13 set École des Maîtres TEATRO 13 set Perigo Feliz DRAMATUR. 13 set By Heart e Outras Peças Curtas CINEMA 17 set À Distância CINEMA 20 set Bonifácio, o Fundador do Brasil PERFOR. 22 set perhaps only as a memory MÚSICA 23 set Música 100 Idade CINEMA 24 set A Ciambra CINEMA 24 set Happy End CINEMA FAM. 29 set 50 Anos Yellow Submarine

EXPOSIÇÃO 06set-31out

Manoel Barbosa — Eventos em Coimbra CINEMA 01 out Sol Cortante CINEMA 01 out Maryline TEATRO 02 out Clube de Leitura Teatral PERFOR. 06 out KROORMZ (Vortex III) CINEMA 08 out O Prazer CINEMA 08 out French CanCan TEATRO 12 out A Última Estação CINEMA FAM. 13 out Curtinhas CINEMA 14 out Pedro e Inês CINEMA 15 out O Testamento de Orfeu CINEMA 15 out O Carteirista CINEMA 16-21 out 19.ª Festa do Cinema Francês INSTALAÇÃO 22-29 out Paisagens Neurológicas — Arte & Ciência CINEMA 22 out Dois Homens em Manhattan CINEMA 22 out Fim-de-Semana no Ascensor MÚSICA 26 out X-Wife + Wipeout Beat CINEMA 29 out Helena e os Homens PERFOR. 01-06 out

CINEMA 29 out CINEMA 31 out

O Caderno Negro Sessões do Carvão — O Cinema Falado

Dar a Volta ao Sol Lobo Mau CINEMA 05 nov Paixão CINEMA 05 nov A Vergonha CINEMA 06 nov Clube de Leitura Teatral DANÇA 10 nov Peça para Negócio CINEMA 12 nov Boom for Real: The Late Teenage Years of Jean-Michel Basquiat PROJ. EDUC. 10nov-01dez Laboratório CINEMA 12 nov Terceiro Andar MÚSICA 15-16 nov Coimbra em Blues — Festival Internacional de Blues de Coimbra PERFOR. (ES) 16 nov Sergi Faustino CINEMA 19 nov Bergman: A Year in a Life CINEMA 19 nov A Hora do Lobo PROJ. EDUC. 20 nov Branca de Neve CINEMA 21 nov Sessões do Carvão — O Cinema Falado TEATRO 22 nov A Casa de Bernarda Alba CINEMA 23nov-01dez Caminhos do Cinema Português EXPOSIÇÃO 02nov-31dez

CINEMA 03 nov

Cinema à Segunda Clube de Leitura Teatral MÚSICA 06 dez Lago dos Cisnes CINEMA 08 dez Caminhos Júnior CINEMA 08 dez Jorge Palma CINEMA 10 dez Cinema à Segunda CINEMA 17 dez Cinema à Segunda CINEMA 19 dez Sessões do Carvão — O Cinema Falado CINEMA 03 dez TEATRO 04 dez


Dar a Volta ao Sol PROJ. EDUC. 07-13 set École des Maîtres TEATRO 13 set Perigo Feliz DRAMATUR. 13 set By Heart e Outras Peças Curtas CINEMA 17 set À Distância CINEMA 20 set Bonifácio, o Fundador do Brasil PERFOR. 22 set perhaps only as a memory MÚSICA 23 set Música 100 Idade CINEMA 24 set A Ciambra CINEMA 24 set Happy End CINEMA FAM. 29 set 50 Anos Yellow Submarine

EXPOSIÇÃO 06set-31out

Manoel Barbosa — Eventos em Coimbra CINEMA 01 out Sol Cortante CINEMA 01 out Maryline TEATRO 02 out Clube de Leitura Teatral PERFOR. 06 out KROORMZ (Vortex III) CINEMA 08 out O Prazer CINEMA 08 out French CanCan TEATRO 12 out A Última Estação CINEMA FAM. 13 out Curtinhas CINEMA 14 out Pedro e Inês CINEMA 15 out O Testamento de Orfeu CINEMA 15 out O Carteirista CINEMA 16-21 out 19.ª Festa do Cinema Francês INSTALAÇÃO 22-29 out Paisagens Neurológicas — Arte & Ciência CINEMA 22 out Dois Homens em Manhattan CINEMA 22 out Fim-de-Semana no Ascensor MÚSICA 26 out X-Wife + Wipeout Beat CINEMA 29 out Helena e os Homens PERFOR. 01-06 out

CINEMA 29 out CINEMA 31 out

O Caderno Negro Sessões do Carvão — O Cinema Falado

Dar a Volta ao Sol Lobo Mau CINEMA 05 nov Paixão CINEMA 05 nov A Vergonha CINEMA 06 nov Clube de Leitura Teatral DANÇA 10 nov Peça para Negócio CINEMA 12 nov Boom for Real: The Late Teenage Years of Jean-Michel Basquiat PROJ. EDUC. 10nov-01dez Laboratório CINEMA 12 nov Terceiro Andar MÚSICA 15-16 nov Coimbra em Blues — Festival Internacional de Blues de Coimbra PERFOR. (ES) 16 nov Sergi Faustino CINEMA 19 nov Bergman: A Year in a Life CINEMA 19 nov A Hora do Lobo PROJ. EDUC. 20 nov Branca de Neve CINEMA 21 nov Sessões do Carvão — O Cinema Falado TEATRO 22 nov A Casa de Bernarda Alba CINEMA 23nov-01dez Caminhos do Cinema Português EXPOSIÇÃO 02nov-31dez

CINEMA 03 nov

Cinema à Segunda Clube de Leitura Teatral MÚSICA 06 dez Lago dos Cisnes CINEMA 08 dez Caminhos Júnior CINEMA 08 dez Jorge Palma CINEMA 10 dez Cinema à Segunda CINEMA 17 dez Cinema à Segunda CINEMA 19 dez Sessões do Carvão — O Cinema Falado CINEMA 03 dez TEATRO 04 dez


Nos últimos anos o TAGV tem assinalado o início de temporada com a experiência de um reencontro, ampliado pelas pessoas, línguas e práticas teatrais que se cruzam no projeto internacional École des Maîtres. Rodrigues: “Quero estar no teatro como num naufrágio: primeiro as pessoas e depois logo se vê o que mais conseguimos salvar”. A urgência do tempo presente atravessa também Após um processo de audição que juntou em Coimbra o ambiente coercivo que quase meia centena de candidatos, quatro jovens atores portugueses integram o grupo que nesta edição João García Miguel decide explorar com a casa de 2018 é orientado pelo encenador e dramaturgo Tiago Rodrigues. perigo feliz é o nome do projeto e do de bernarda alba, de Lorca, apontando para a espetáculo em criação, desta vez com apresentações conexão profunda que se no TAGV e no Teatro Nacional D. Maria II. Trata-se gera entre discurso, corpo de uma proposta de trabalho e de pesquisa, que o e comunidade. Ainda no autor assume como uma tentativa de encontrar, na plano teatral, prosseguindo pluralidade das linguagens e culturas que atravessam o trabalho sistemático a Europa contemporânea, um sentido capaz de inverter o desconhecimento; de ir além da narrativa do de questionamento da margem e do limite da medo que a própria metáfora do naufrágio desperta; experiência, Elmano numa Europa que se projeta cada vez mais como Sancho interpreta e território ameaçado, como nas palavras de Tiago escreve a última estação, uma peça que nasce do inferno transgressor de um assassino em série, cuja semelhança

dez


set

física com o autor reverbera como o inumano que sobra em cada sujeito. Inaugurando, por outro lado, a parceria com Linha de Fuga, um novo projeto em rede na cidade, Miguel Pereira traz ao TAGV uma peça para negócio, num registo metateatral que discorre sobre os meandros da produção, do marketing e da legitimação no mundo do teatro. Cabe à arte compósita de Manoel Barbosa abrir em registo performativo o mês de outubro. Figura marcante na afirmação da arte da performance em Portugal, a residência de uma semana integra um workshop, a estreia de uma nova criação, uma entrevista e um colóquio, que se pretende como momento de inscrição pública do seu trabalho como artista, dinamizador e memorialista, com atividade nacional e internacional desenvolvida de forma permanente ao longo das últimas quatro décadas. Os próximos quatro meses serão também meses intensos de cinema falado. É este o subtítulo que as sessões do carvão terão ao longo da Temporada de 2018/19. Propõe-se agora um encontro mensal com um convidado ligado às diversas atividades que fazem a cultura cinematográfica. Mas o espetador continuará a ter no TAGV motivos de sobra para manter um diálogo mais personalizado com o cinema, seja em eventos singulares como a antestreia de pedro e inês de António Ferreira, seja na festa do cinema francês, ou nos caminhos do cinema português, além das rubricas habituais, nomeadamente cinema em família e cinema à segunda, onde decorrem ciclos imperdíveis como o que dedicamos a Ingmar Bergman.

coimbra em blues é uma marca que nasceu no TAGV e que agora regressa com propostas diversas para um festival internacional de blues de coimbra, capaz de dar conta do panorama criativo de uma das mais fortes tradições musicais. Aqui se apresentarão nomes como Julian Burdock & Danny del Toro (UK/ES), Budda Power Blues & Maria João (PT) Gwyn Ashton (AUS) ou Shanna Waterstown (EUA). Quem porventura não conseguiu bilhete para o concerto que Jorge Palma deu no TAGV em 2015, terá em dezembro de 2018 oportunidade para assistir ao espetáculo expresso de outono, uma antologia de sonoridades e composições que ilustram o trajeto musical deste autor, mas também a história da música portuguesa.

fernando matos oliveira


07

École des Maîtres

(BE, FR, IT, PT)

13 SET

ENTRADA GRATUITA

Parceiros do projeto e direção artística CSS – Teatro stabile di innovazione del FVG (Itália), CREPA – Centre de Recherche et d’Expérimentation en Pédagogie Artistique (CFWB/ Bélgica), Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV/Portugal), La Comédie de Reims, Centre Dramatique National (França), La Comédie de Caen, Centre Dramatique National de Normandie (França) Com a participação ERPAC – Ente Regionale PAtrimonio Culturale Friuli Venezia Giulia, Accademia Nazionale d’Arte Drammatica "Silvio d’Amico", Short Theatre, Teatro di Roma (Itália), Théâtre de Liège – Centre Européen de Création Théâtrale et Chorégraphique/ Centre des Arts Scéniques/ Ministère de la Communauté Française – Service Général des Arts de la Scène, WallonieBruxelles International (FWB/ Bélgica), Ministère de la Culture et de la Communication Fonds d’Assurance Formation des Activités du Spectacle (França), Universidade de Coimbra Com o apoio MiBACT – Direzione Generale Spettacolo (Itália), Regione Autonoma Friuli Venezia Giulia – Direzione Centrale Cultura, Sport e Solidarietà (Itália)

4

Projeto de referência na programação do Teatro Académico de Gil Vicente nos últimos anos e um dos projetos internacionais mais significativos de formação teatral avançada. A edição de 2018 decorre com o apoio de quatro países europeus — Bélgica, Itália, França e Portugal — e tem como objetivo relacionar 16 artistas europeus, quatro atrizes e atores de cada um dos países parceiros do projeto. Este ano, orientado pelo dramaturgo e encenador português Tiago Rodrigues, o projeto decorre em Udine, Roma (Itália), Reims, Caen (França), Liège (Bélgica), Coimbra e Lisboa (Portugal), entre 19 de agosto e 1 de outubro.

©João Duarte

PROJETO EDUCATIVO


EXPOSIÇÃO QUI-QUA

TEATRO QUI • 18H00

SET

13

06

SET

ENTRADA GRATUITA

31 OUT

ENTRADA LIVRE

Dar a Volta ao Sol

dar a volta ao sol é um projeto do Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, iniciado na Cafetaria do Museu da Ciência, e que irá ser concluído no Café do Teatro Académico de Gil Vicente. Com base numa única fotografia e num excerto de um texto, esta exposição dará origem a uma edição em livro (em 2019) com o conjunto de 12 fotografias e 12 textos completos. Fotografia de Pauliana Valente Pimentel Texto de Maria de Fátima Lambert

Com conversa com os autores em data a indicar Local Café TAGV

DRAMATURGIA QUI

13 SET

ENTRADA GRATUITA

By Heart e Outras Peças Curtas

—Lançamento da 2ª edição do livro de Tiago Rodrigues Apresentação da 2ª edição do livro de Tiago Rodrigues, by heart e outras peças curtas que conta com a presença do autor, acompanhado por Fernando Matos Oliveira. Depois da apresentação no Teatro Nacional D. Maria II (TNDMII) e no Teatro Nacional São João (TNSJ), este título da coleção Dramaturgia é apresentada, agora em segunda edição, no Teatro Académico de Gil Vicente, a propósito da participação de Tiago Rodrigues enquanto artista convidado para a direção da École des Maîtres 2018. A coleção Dramaturgia dedica-se à escrita para teatro, acolhendo clássicos, modernos e contemporâneos, autores consagrados e emergentes, com atenção especial dedicada aos processos de transformação da escrita de palco. A coleção apresenta, no espaço da língua portuguesa uma proposta editorial de referência no domínio do teatro, propondo edições criteriosas e acompanhadas de aparato crítico. Coleção Dramaturgia Centro de Dramaturgia Contemporânea, Imprensa da Universidade de Coimbra, TAGV, TNDMII Apresentação da 2ª edição do livro de Tiago Rodrigues no

Perigo Feliz Dirigido por Tiago Rodrigues — École des Maîtres

A école des maîtres é um projeto de formação mas tem um coração que bate exatamente como o coração do processo de criação de um espetáculo. Vou trabalhar com 16 jovens atores da Bélgica, França, Itália e Portugal exatamente como se estivesse a inventar uma peça. À medida que vamos viajando por estes países, mostramos o nosso trabalho, como se pedíssemos ao público que medisse o ritmo cardíaco deste nosso encontro. O que mais me interessa em fazer teatro é precisamente o encontro. Quero escrever para quem me rodeia e estou mais interessado nos nossos problemas e desejos do que num dispositivo cénico, em personagens ou algo desse género que pudesse imaginar sozinho em casa. Tenho o desejo egoísta de fazer um teatro que seja absolutamente “nosso”. Quero estar no teatro como num naufrágio: primeiro as pessoas e depois logo se vê o que mais conseguimos salvar. O mais delicioso problema do nosso encontro na École des Maîtres é que falamos línguas diferentes. Falamos as línguas dos países de onde vimos, mas também outras, como as dos nossos antepassados emigrantes, o dialeto da região onde vivemos ou a língua que aprendemos na escola ou numa viagem. Trabalhamos com essa confusão de línguas. todos os dias estamos face ao perigo feliz da tradução. Perigoso por causa do risco de não nos entendermos, mas feliz porque teremos de inventar formas de nos entendermos. Carregamos na nossa bagagem um declarado amor às palavras, deleitamonos com os jogos de tradução e mergulhamos nas generosas complicações de um mundo poliglota. No fundo, falamos constantemente da importância de nos compreendermos sem termos a certeza absoluta de nos estarmos a compreender, porque sabemos que a tradução é “a arte do fracasso”. Ou a arte da tentativa. Temos a sensação de que, à pequena escala do nosso grupo, o gesto de traduzir pode ter um significado político, mas também íntimo. Tentamos explicar o som das nossas palavras e aprender o som enigmático das palavras do outro. Negociamos sentidos e emoções. Não é nada de muito especial. Não é nada que não aconteça todos os dias em vários pontos do planeta. Falaremos todas as línguas que pudermos, as que conhecemos e as que ignoramos, na esperança de que os nossos corações aprendam a bater ao mesmo tempo. — Tiago Rodrigues Dirigido por Tiago Rodrigues Com Nicola Borghesi, Valentino Mannias, Aleksandros Memetaj, Paola Senatore (Itália); Adrien Desbons, Deborah Marchal, Ilyas Mettioui, Marie-Charlotte Siokos (Bélgica); Elsa Agnes, Victoire Du Bois, Camille Pellicier, Simon Terrenoire (França); Diego Bagagal, João

Cravo Cardoso, Diana Narciso, Nádia Yracema (Portugal) 2.ª apresentação Teatro Nacional D. Maria II (16 set, Sala Garrett) Espetáculo em português, francês e italiano (sem legendas) Local auditório TAGV (lotação limitada)

final da apresentação de PERIGO FELIZ Local auditório TAGV

5


CINEMA SEG • 21H30

PERFORMANCE SÁB • 18H00

SET

22

1H33 • M16 4€/3€ (C/DESC.)

55M ENTRADA GRATUITA

À Distância

perhaps only as a memory

17

De Lorenzo Vigas — Cinema à Segunda

Armando, um homem rico e solitário de meia-idade, oferece dinheiro a jovens de rua para atraí-los a sua casa. ele não quer tocar-lhes, só assistir de uma determinada distância. O primeiro encontro com Elder, um jovem que integra um gangue local, é violento, mas isso não diminui o fascínio de Armando pelo adolescente, que continua a procurá-lo incessantemente pelas ruas. Surge, então, uma intimidade inesperada, dlamas o passado assombrado de Armando paira sobre a sua vida de forma cada vez mais intensa, o que leva Elder a cometer o derradeiro ato de afeto em seu nome.

Com Alfredo Castro, Luis Silva, Jericó Montilla, Catherina Cardozo, Jorge Luis Bosque

Origem Venezuela, México, 2015 Local auditório TAGV

CINEMA QUI • 18H30

20 SET

1H23 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

Bonifácio, o Fundador do Brasil De Mauro Ventura

Documentário sobre a vida de josé bonifácio de andrada e silva, patriarca da independência brasileira. O filme narra a trajetória do homem que, nascido em Santos, se forma na Universidade de Coimbra, tornando-se um mineralogista reputado nos círculos científicos da Europa, aluno do filósofo Immanuel Kant e colega de estudos do célebre naturalista alemão Humboldt. Como estratega militar, tem posto de comando na resistência de Portugal à invasão do exército de Napoleão. Origem Brasil, 2018 Conversa pós-filme Programa no MCUC Museu da

6

Ciência da Universidade de Coimbra (20 set — 16h30) Local auditório TAGV

SET

De e com Frederico Dinis — Performance, Agora!

perhaps only as a memory é uma performance de música eletrónica ambiental que procura envolver o público numa névoa de recolhimento, numa experiência meditativa e intimista, pensada para usufruir e fruir o espaço de apresentação. A performance abre sob um manto de serenidade, revestido por texturas que, gradualmente e de uma forma subtil, se vão desenrolando melodicamente sem chegarem a ser dissonantes, com uma complexidade suficiente para fascinar. Prossegue seguindo padrões continuados, símbolos de uma restrição inquieta e de uma esperança resignada, que fluem e refluem, com o recurso a pequenas variações sonoras de timbres que aparentam estar deslocados. Estruturas sonoras que simulam ser rigidamente simples, sendo simultaneamente emocionais e melancolicamente sedutoras, criando-se assim uma atmosfera de ambiguidade emocional. perhaps only as a memory procura revelar paisagens sonoras evocativas e terrenas, quer se trate de uma audição ativa ou passiva. O ouvinte passivo vai encontrar pedaços instantâneos de serenidade absoluta enquanto uma escuta mais profunda revela uma viagem cruamente retratada e muitas vezes dramática, assombrada por memórias. Uma união de êxtase e movimento em frente que relaxa e fascina de forma igual, onde melodias integradas emergem como fantasmas, apenas para anunciar a sua presença antes de se derreterem no éter. Conceito e interpretação Frederico Dinis Gravação, edição, som e composição Frederico Dinis Design Júlio Ferreira Produção Pensamento Voador Associação para a Promoção de Ideias Apoios Fundação GDA, DireçãoGeral das Artes, Direção Regional de Cultura do Norte, Antena 2, Paço dos Duques de Bragança, Convento de Vilar de Frades, TAGV, Casa d'Artes e Ofícios, Mosteiro de Tibães, Museu da Água, Rota do Românico, Câmara Municipal do Porto

Circulação de “PERHAPS ONLY AS A MEMORY” com o Apoio à Circulação de Espetáculos da Fundação GDA e com o Apoio a Projeto Procedimento Simplificado às Artes da Direção-Geral das Artes Edição de PERHAPS ONLY AS A MEMORY com o Apoio a Projeto Procedimento Simplificado às Artes da República PortuguesaCultura/Direção-Geral das Artes Local auditório TAGV (lotação limitada)


MÚSICA DOM • 18H00

23

CINEMA SEG • 21H30

24 SET

SET

2H00 (C/ INTERV.) 5€/3€ (C/DESC.)

1H47 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

Música 100 Idade

Happy End

Orquestra Académica da Universidade de Coimbra — Concerto de Abertura do Ano Letivo da Universidade de Coimbra

De Michael Haneke — Cinema à Segunda

A Orquestra Académica da Universidade de Coimbra (OAUC) inicia o ano letivo de 2018/2019 com um novo estágio, que decorre entre 16 e 23 de Setembro, e que culmina neste concerto. Serão apresentadas obras de compositores contemporâneos, num concerto que é um convite ao comemorar dos 150 anos do nascimento de josé vianna da motta e dos 100 anos da morte de antónio fragoso e claude debussy. Maestro André Granjo Maestro assistente Leandro Alves Produção Tuna Académica da Universidade de Coimbra Apoio à produção Instituto Português do Desporto e da Juventude A Orquestra Académica da

Universidade de Coimbra tem o apoio do Santander Universidades Concerto no âmbito da programação No Centenário da sua Morte In Memoriam de António Fragoso Local auditório TAGV

CINEMA SEG • 18H30

24

“À nossa volta, o mundo, e nós, na sua névoa, cegos.” Um retrato da vida de uma família burguesa europeia.

SET

1H58 • M14 4€/3€ (C/DESC.)

A Ciambra De Jonas Carpignano — Cinema à Segunda

Numa pequena comunidade de ciganos em Calabria, Pio Amato está desesperado para crescer rapidamente. Aos 14 anos, ele bebe, fuma e é um dos poucos a movimentar-se facilmente entre facções na sua região – os habitantes locais italianos, os refugiados africanos e os ciganos como ele. Pio segue o seu irmão Cosimo para todo o lado, com quem aprende as competências necessárias para viver nas ruas de Calabria. Quando Cosimo desaparecel e as circunstâncias se agravam, Pio quer demonstrar que está pronto a assumir o papel do seu irmão mais velho. No entanto, rapidamente se depara com uma decisão ldifícil que irá revelar se está, ou não, verdadeiramente preparado mpara se tornar no homem que continuadamente tentou provar ser. Com Pio Amato, Koudous Seihon, Damiano Amato Origem Itália, Alemanha,

Encontro de várias gerações de uma família burguesa em Calais, França. George Laurent, o ancião, sofre de demência progressiva; Thomas, o filho, depois da notícia do envenenamento da ex-mulher, é obrigado a viver com a sua filha, Ève, que por sua vez tem tendências suicidas; Anne, a filha, tem em mãos o negócio de construção civil da família e tem de lidar com o trauma de um acidente de trabalho causado pelo seu filho, que sofre de desequilíbrios mentais. Um filme sobre dramas e segredos familiares, com a crise de refugiados e da Europa contemporânea como pano de fundo. Depois de amor, Isabelle Huppert (a pianista, ela, marvin) e Jean-Louis Trintignant (janis e john), voltam a contracenar num filme de Michael Haneke (o laço branco, brincadeiras perigosas) que conta ainda com Mathieu Kassovitz (uma traição fatal, a vida de outra mulher, valerian e a cidade dos mil planetas). — Público Com Isabelle Huppert, JeanLouis Trintignant, Mathieu Kassovitz

Origem França, Áustria, Alemanha, 2017 Local auditório TAGV

França, EUA, Brasil, 2017 Local auditório TAGV

7


CINEMA EM FAMÍLIA SÁB • 11H30

PERFORMANCE SEG-SÁB

SET

01

29

1H27 • M12 4€*

50 Anos Yellow Submarine

06 OUT

De George Dunning — Cinema de Animação

Comemoramos os 50 anos yellow submarine/submarino amarelo de George Dunning, com música dos Beatles, considerado um ícone da cultura pop psicadélica. Era uma vez… ou duas vezes… um paraíso sobrenatural chamado Pepperland. Encontrava-se a 80 000 léguas abaixo do mar, um lugar onde reinavam a beleza, a felicidade e a música. Mas esta harmonia pacífica é quebrada com a invasão dos Blue Meanies e o seu exército de tempestuosos, loucos das maçãs, turcorugas mordedoras e a ameaçadora luva voadora, numa tentativa de parar a música e sugar Pepperland de toda a sua cor e esperança. Chegam, então, os Beatles ao resgate. Os nossos heróis animados juntam-se ao Young Fred e ao Nowhere Man e viajam pelos sete mares para libertar Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, fazer as pazes com os Meanies e devolver a música, a cor e o amor ao mundo. Mas, para além de toda a música gloriosa, Submarino Amarelo é um marco na animação, com a direção de arte de Heinz Edelmann que evoca um desfile ininterrupto de estilos e técnicas diferentes. Extensão Monstra — Festival de Animação de Lisboa Local auditório TAGV

Manoel Barbosa (Rio Maior, 1953-) é um nome marcante na afirmação da arte da performance em Portugal, tendo desempenhado, a partir dos anos setenta, um papel preponderante na criação e na organização de eventos performativos.

* Famílias 1 bilhete é válido para 1 adulto + 1 jovem (até aos 16)

Curadoria Fernando Matos Oliveira, Cláudia Madeira Produção Curso de Estudos Artísticos da FLUC, TAGV Local TAGV Informações producao@tagv.pt

8


Manoel Barbosa — Eventos em Coimbra

Workshop

01 SEG

06 SÁB

Performance

Colóquio

06

06

SÁB

SÁB

Entrevista Assistida

06 SÁB

De 1 a 6 de outubro, o TAGV acolhe um conjunto diverso de atividades, dedicadas e protagonizadas por Manoel Barbosa: um workshop, realizado em parceria com o Curso de Estudos Artísticos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra; a estreia da performance KROORMZ (Vortex III), com música ao vivo pelo grupo Telectu; a realização de uma entrevista assistida por criadores e companheiros de várias gerações; e um colóquio, com a participação de investigadores e artistas, incluindo comunicações de Cláudia Madeira, Hélia Marçal, Fernando Matos Oliveira, Isabel Costa, Vânia Rovisco e Verónica Metello. 9


CINEMA SEG • 18H30

PERFORMANCE SÁB • 21H30

01

06

1H35 • M14 4€/3€ (C/DESC.)

1H00 5€/3€ (C/DESC.)

OUT

Sol Cortante De Clara e Laura Laperrousaz — Cinema à Segunda

Nas férias, Gabriel e Iris regressam a uma casa de família, em Portugal, com as suas filhas Emma e Zoe, gémeas de seis anos de idade. No coração de uma paisagem solar, entre banhos de rio e o riso das suas crianças, o passado do casal reemerge.

Com Ana Girardot, Clément Roussier, Teresa Madruga

OUT

KROORMZ (Vortex III) De Manoel Barbosa. Estreia e apresentação única — Performance, Agora!

Origem França, Portugal, 2017 Local auditório TAGV

CINEMA SEG • 21H30

01 OUT

1H47 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

Maryline De Guillaume Gallienne — Cinema à Segunda

Vinda da província, maryline, uma rapariga com o desejo de ser atriz, segue os seus sonhos e muda-se para Paris. Mas a sua fragilidade não a deixa ter confiança suficiente em si mesma e no seu talento para vencer, e acaba confrontada com tudo o que o emprego tem de humilhante.

Com Adeline D’Hermy, Vanessa Paradis, Alice Pol

Origem França, 2017 Local auditório TAGV

TEATRO TER • 18H30

02 OUT

1H30 ENTRADA LIVRE

Clube de Leitura Teatral

— Centro de Dramaturgia Contemporânea Iniciativa que junta o Teatro Académico de Gil Vicente e A Escola da Noite, acontece mensalmente, com leituras informais dedicadas a textos de um dramaturgo/escritor. O objetivo é a divulgação, o conhecimento e a promoção da dramaturgia. Coordenação Ricardo Correia, António Augusto Barros Coprodução TAGV, A Escola da Noite

10

Local Teatro da Cerca de São Bernardo Inscrições para leitores clube.leitura.teatral@gmail.com

kroormz (vortex III) é a continuação de um ciclo sobre guerra, iniciado com alrumpt (vortex I), Teatro São Luiz (2017) e fraaszl (vortex II), Fórum Dança (2018). As guerras, os grandes conflitos, fascinam-me. Estive numa, bastante perigosa, em matas e guerrilha urbana (1973-75). Aprendi a criar estratégias, estudar e preparar terrenos, acionar corpos, conquistar territórios. A pressentir e ver, entender, seccionar, a reagir ao silêncio e ao som, esperar e aniquilar o inimigo. A saber que não há derrota, mas necessárias diversificadas recriações. Na sua génese estão cérebros criativos, ocasionalmente perturbados, direcionados única e primordialmente para o conflito, em permanentes rasuras nas estratégias de quem comanda e executa. Não há cedências, nem recuos ofensivos, perante o desafiante e impositivo espelho do opositor, no qual se projeta tempo. Um estratega absorve e revigora-se com o caos para o estourar. Na guerra há sempre um único alvo-objetivo: espaço e corpo. Surgem e trabalham-se encenações, representações, estéticas, geometrias, matemáticas, volumes, inesperadas artes. Kroormz (Vortex III) depura, conceptualiza, vê e lidera verticalmente horizontes ácidos. — MBarbosa

Performers Manoel Barbosa, participantes no workshop Voz direta Manoel Barbosa Música direta Telectu

(Vítor Rua, António Duarte) Vídeo direto TimesSquare. cam, NYC


CINEMA SEG • 18H30

CINEMA EM FAMÍLIA SÁB • 11H30

08

13

1H40 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

1H00 4€*

OUT

O Prazer De Max Ophüls — Cinema à Segunda

Esta obra-prima divide-se em três episódios baseados em contos de Maupassant, que refletem as várias dicotomias do prazer. Com Jean Gabin, Madeleine Renaud, Danielle Darrieux Origem França, 1952

Ciclo Os Grandes Mestres do Cinema Francês Local auditório TAGV CINEMA SEG • 21H30

08 OUT

1H40 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

French CanCan De Jean Renoir — Cinema à Segunda

Esta comédia dramática revive Paris de 1890, retratando a história de um produtor de teatro que transforma uma humilde lavadeira numa estrela do Moulin Rouge. Com Anna Amendola, Françoise Arnoul, Jean Gabin, María Félix Origem França, 1955

OUT

Curtinhas — Cinema de Animação

A extensão do Curtas Vila do Conde — Festival Internacional de Cinema com uma seleção de filmes para toda a família. Extensão Vila do Conde — Festival Internacional de Cinema Local auditório TAGV

* Famílias — 1 bilhete é válido para 1 adulto + 1 jovem (até aos 12)

CINEMA DOM • 18H00

14 OUT

2H00 • M14 7€/5€ (C/DESC.)

Pedro e Inês De António Ferreira — Antestreia

Ciclo Os Grandes Mestres do Cinema Francês Local auditório TAGV

TEATRO SEX • 21H30

12 OUT

1H10 • M16 7€/5€ (C/DESC.)

A Última Estação

inspirado na lenda de pedro e inês, o filme conta a história de Pedro, um homem internado num hospital O ponto de partida é o assassino em série norte-americano psiquiátrico por viajar de carro com o cadáver da sua Ted Bundy (1946-1989) – ou, mais exatamente, as amada Inês, que recorda simultaneamente as vidas de semelhanças físicas entre este homem e Elmano Sancho. Pedro de Portugal na idade média, Pedro Bravo no presente Foi esse o ponto de partida para uma reflexão sobre a e Pedro Rey num futuro distópico. violência e o desejo de transgressão na vida e na arte. a última estação interpela o conceito de dibukk que, […] [E]ste caos que vai na minha cabeça e que tantas vezes na mitologia judaica, representa o espírito ou o demónio me faz confundir o tempo com o tempo com o tempo. que habita o corpo de cada um de nós, e apresenta a Viajo entre o ser e não ser, entre estar e não estar, e isso estrutura da via crúcis, as estações da Paixão de Cristo: deixa-me cansado, confuso, incerto. Não tenho passado a condenação à morte anunciada abre caminho a uma nem futuro, só tenho presente presente e presente e via dolorosa que culmina na inumação, mas que aspira à penso que essa é a minha doença [...]. ressurreição, a XV e última estação. —a trança de inês de Rosa Lobato de Faria

Nova criação de Elmano Sancho

Autoria Elmano Sancho Interpretação Elmano Sancho, Filipa Correia, Helena Caldeira, Marta Correia, Teresa Vaz Espaço cénico e figurinos Renata Siqueira Bueno com a colaboração de Liana Axelrud,

Roberto Bueno Desenho de luz Alexandre Coelho Produção executiva Nuno Pratas Produção Culturproject, Lobo Solitário Local auditório TAGV (lotação limitada)

Com Diogo Amaral, Joana de Verona, Vera Kolodzig, Cristóvão Campos, Custódia Gallego, João Lagarto, Miguel Borges

Origem Portugal, 2018 Antestreia com a presença dos atores e realizador

11


CINEMA TER-DOM

16 21 OUT

3,5€/3€ (C/DESC.)*

19.ª Festa do Cinema Francês Da produção mais recente em antestreia, aos grandes clássicos, passando pelo cinema de animação, este esperado encontro anual da rentrée cultural em Portugal, organizado pelo Institut Français du Portugal, a Embaixada de França, e em colaboração com a rede da Alliance Française, chega à sua 19ª edição. Com abertura oficial em Lisboa, a festa do cinema francês traz a Coimbra, em parceria com o TAGV, a diversidade, riqueza e pluralidade de olhares da produção cinematográfica francesa. Coimbra recebe também sessões escolares. Produção Institut Français du Portugal, Embaixada de França, Alliance Française de Coimbra Parceria TAGV Local auditório TAGV €1 Alliance Française * Sessão Escolas — Entrada

gratuita escolas/obrigatório reserva e levantamento de bilhete Informações e reservas escolas info.coimbra@alliancefr.pt 239 701 252

Le Vent Tourne De Bettina Oberli

16 TER • 21H00 • 1H27 Com Mélanie Thierry, Pierre Deladonchamps, Nuno Lopes Origem França, Suíça, 2017 Festival de Locarno 2018 - Piazza Grande

Au Poste! De Quentin Dupieux

17 QUA • 21H30 • 1H43 Com Benoît Poelvoorde, Grégoire Ludig, Marc Fraize Origem França, 2017

Minga et la Cuillère Cassée De Claye Edou

18 QUI • 14H30* • 1h20 • M3 Vozes Pauline Brunner, Xavier Fagnon, Raphaëline Goupilleau Origem Camarões, 2017

Sofia

De Meryem Benm'Barek 18 QUI • 21H30 • 1h20

Com Maha Alemi, Lubna Azabal, Sarah Perles Origem França, Qatar, 2018 Festival de Cannes 2018 Un Certain Regard

De Toutes mes Forces De Chad Chenouga

19—21 SEX-14H30*/DOM-17H00 • 1h38 Com Khaled Alouach, Yolande Moreau, Laurent Xu Origem França, 2016

Plaire, Aimer et Courir Vite De Christophe Honoré 19 SEX • 21H30 • 2h12 Com Vincent Lacoste, Pierre Deladonchamps Origem França, 2017

Ernest et Célestine De Julien Chheng, Jean-Christophe Roger 20 SÁB • 15H00 • 45M • M3 Vozes Pauline Brunner, Xavier Fagnon, Raphaëline Goupilleau Origem França, 2017

Nos Batailles De Guillaume Senez

20 SÁB • 21H30 • 1h38 Com Romain Duris, Laure Calamy, Laeticia Dosch, Lucie Debay Origem França, Bélgica, 2018 Festival de Cannes 2018 Semaine de la Critique Karlovy Vary International Film Festival 2018

Diane a les Épaules De Fabien Gorgeart

21 DOM • 21H30 • 1h27

12

Com Clotilde Hesme, Fabrizio Rongione, Thomas Suire, Grégory Montel Origem França, 2017 Festival de Namur 2017


CINEMA SEG • 18H30

INSTALAÇÃO SEG-SEG

22

15 OUT

1H15 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

O Testamento de Orfeu De Jean Cocteau — Cinema à Segunda

O orfeu que faz o seu testamento é o próprio jean cocteau, que, quatro anos antes de morrer, faz neste filme, o mais livre de todos os que realizou, o seu balanço de artista e onde revisita a sua obra. Numa sucessão de segmentos, Cocteau reencontra personagens dos seus livros e dos seus filmes, cruza brevemente amigos célebres (Picasso, Dominguin, Yul Brynner, Serge Lifar), é julgado, "condenado a viver", é morto e ressuscita. – Cinemateca Portuguesa Com Jean Cocteau, Françoise Arnoul, Brigitte Bardot Origem França, 1960

Ciclo Os Grandes Mestres do Cinema Francês Local auditório TAGV

29 OUT

ENTRADA LIVRE

Paisagens Neurológicas — Arte & Ciência Autoria, coordenação e desenvolvimento Isabel Maria Dos Parceria Câmara Municipal de Condeixa-A-Nova, POROS. Museu Portugal Romano em Sicó, CNC

- Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra, TAGV Local Sala Branca TAGV

CINEMA SEG • 21H30

15 OUT

CINEMA SEG • 21H30

22

1H15 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

O Carteirista De Robert Bresson — Cinema à Segunda

Em vez de seguir o conselho do seu amigo Jacques e procurar um emprego, michel inicia uma carreira de carteirista. Apesar das suspeitas do comissário da polícia que o tem em permanente vigilância, Michel vai gradualmente aperfeiçoando as suas técnicas, tornando-se eufórico perante cada novo sucesso, o que o leva a uma compulsão incontrolável. Com Martin LaSalle, Marika Green, Jean Pélégri Origem França, 1959

Ciclo Os Grandes Mestres do Cinema Francês Local auditório TAGV

CINEMA SEG • 18H30

22 OUT

1H24 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

Dois Homens em Manhattan

OUT

1H30 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

Fim-de-Semana no Ascensor De Louis Malle — Cinema à Segunda

Depois das colaborações com Cousteau, fim-de-semana no ascensor/ascenseur pour l''échafaud foi a estreia de Louis Malle na longa-metragem de ficção. Uma estreia coroada de sucesso, a que não faltou a atribuição do Prémio Louis Delluc. Através de uma intriga policial desenvolvida em ambientes "à americana" (para o que muito contribui a música de Miles Davis), Malle deixava aqui a certeza de que o "novo cinema" estava prestes a chegar. — Cinemateca Portuguesa Com Jeanne Moreau, Maurice Ronet, Georges Poujouly Origem França, 1958

Ciclo Os Grandes Mestres do Cinema Francês Local auditório TAGV

De Jean-Pierre Melville

Uma homenagem à estética do film noir, naquela que é considerada uma obra-prima do policial. Com Pierre Grasset, Christiane Eudes, Ginger Hall Origem França, 1959

Ciclo Os Grandes Mestres do Cinema Francês Local auditório TAGV

13


26 OUT

2H10 • M6 12€/10€ (C/DESC.)

X-Wife + Wipeout Beat — A Date With Lux

Os portuenses x-wife e os conimbricenses Wipeout Beat são os primeiros do a date with lux. Não é um festival. Não é um concerto. Não é uma performance. É um ciclo de atividades artísticas e de multimédia de entidades com ligações umbilicais, passadas, presentes ou futuras, à editora conimbricense Lux Records. Os x-wife estrearam-se em 2004 com o álbum feeding the machine. Catorze anos depois, apresentam o homónimo quinto álbum de originais em Coimbra, num reencontro com a Lux Records. A primeira parte deste concerto está a cargo dos Wipeout Beat, que este ano se estrearam com o álbum small cities big thoughts, que teve edição da Lux Records. Local auditório TAGV

©André Tentúgal

MÚSICA SEX • 21H30

CINEMA SEG • 21H30

29 OUT

1H43 • M14 4€/3€ (C/DESC.)

O Caderno Negro De Valeria Sarmiento — Cinema à Segunda

O relato das aventuras, no crepúsculo do século XVIII, de um singular par formado por um pequeno órfão de origens misteriosas e pela sua jovem ama italiana, de nascimento igualmente incerto. Eles levam-nos na sua peugada, de Roma a Paris, de Lisboa a Londres, de Parma a Veneza. Com Lou de Laâge, Stanislas Merhar, Vasco Varela da Silva

Origem Portugal, França, 2018 Local auditório TAGV

CINEMA QUA • 20H30

31 OUT

CINEMA SEG • 18H30

29 OUT

1H40 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

Helena e os Homens De Jean Renoir — Cinema à Segunda

Um objeto de puro divertimento, em que Renoir, segundo as suas próprias palavras, se divertiu “como um rei”, sem preocupações de lógica e deixando-se arrastar pelo improviso, estilo perfeito para esta comédia ligeira, a terceira parte de uma trilogia quase musical: a comédia e a vida (1952) e french cancan (1955) são os filmes que marcam o regresso de Renoir a França, depois do seu período americano. O realizador assumiu, numa entrevista a Jacques Rivette, que o filme existe por uma única razão: Ingrid Bergman, o centro do triângulo amoroso, a princesa polaca por quem – na pré-Primeira Guerra – um general se apaixona. Renoir transforma a ação numa farsa romântica, cheia de vida e cor, durante a belle époque francesa. Com Ingrid Bergman, Jean Marais, Mel Ferrer Origem França, Itália, 1956

14

Ciclo Os Grandes Mestres do Cinema Francês Local auditório TAGV

1H30 • M12 ENTRADA LIVRE

Sessões do Carvão — O Cinema Falado

O carvão é escuro. Também estas sessões são escuras, iluminadas apenas pela luz do projetor. Esta atividade propõe um encontro mensal com um convidado, ligado ao ensino, investigação, produção, distribuição, exibição ou preservação do cinema. A projeção de um filme (ou conjunto de filmes) é seguida de um comentário do convidado, que serve de ponto de partida para a conversa posterior com o público. Com esta nova série de sessões do carvão, pretende gerar-se discussões críticas sobre o cinema, valorizando o cruzamento entre a investigação e a prática, a experiência e o discurso. O ciclo abre com lisboa, crónica anedótica de José Leitão de Barros, “o mais famoso documentário sobre Lisboa (na realidade, um documentário ficcionado), que é uma viagem pela capital portuguesa, descrevendo de forma cómica ‘como se nasce, vive e morre em Lisboa’ nos fins dos anos 20 do século passado. Alguns dos mais populares atores portugueses da época fazem pequenas aparições.” Coordenação Sérgio Dias Branco, Luísa Lopes Produção Faculdade de Letras da UC (Curso de Estudos Artísticos e Laboratório de Investigação e Práticas Artísticas/LIPA), TAGV Exibição do filme LISBOA,

CRÓNICA ANEDÓTICA (1930) de José Leitão de Barros Conversa pós-filme com Tiago Baptista, Diretor do ANIM — Cinemateca Portuguesa Local Sala do Carvão — Casa das Caldeiras


EXPOSIÇÃO SEX-SEG

CINEMA EM FAMÍLIA SÁB • 11H30

02

03

NOV

NOV

1H00 • M6 4€*

31 DEZ

ENTRADA GRATUITA

Dar a Volta ao Sol — Um projeto do Colégio das Artes da Universidade de Coimbra

Fotografia de Paulo Mendes Texto de Manuel Portela

Local Café TAGV

Lobo Mau — Cinema de Animação

O MOTELX — Festival Internacional de Cinema de Terror – programa uma sessão especial para o Ciclo de Cinema em Família com uma compilação de curtas-metragens da secção infanto-juvenil do festival lobo mau. Estas curtas vindas do mundo inteiro pretendem estimular a imaginação dos mais pequenos e divertir toda a família com uma grande diversidade de monstros e criaturas, mundos fantásticos e imaginários. Extensão MOTELX — Festival Internacional de Cinema de Terror Ciclo Cinema em Família

Local auditório TAGV * Famílias 1 bilhete é válido para 1 adulto + 1 jovem

Between the Trees De Frank Harper

Origem Reino Unido, 2015

Big Game

De Jarrod Hasenjager, Matthew Furnell, Miro Kolenic, Romy Latter, Aarin Lehmkuhl, Sarah Scrimgeour Origem África do Sul, 2013

Decaf

De Christopher Masuabi Origem África do Sul, 2017

De Fruits of the Clouds CINEMA SEG • 18H30

05 NOV

1H41 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

Paixão

De Ingmar Bergman — Cinema à Segunda Este é o ano que celebra o centenário de um dos maiores cineastas do século XX. Ingmar Bergman nasceu a 14 de julho de 1918, em Uppsala, e morreu a 30 de julho de 2007 na ilha de Fårö. Depois do fim do casamento, Andreas passa por uma fase de isolamento emocional, acabando por se mudar para uma ilha no meio do Mar Báltico. Lá conhece Anna, igualmente sofredora pelas mortes prematuras do marido e do filho. Iniciam um relacionamento amoroso mas, para ambos, é difícil esquecer o passado. Com Max von Sydow, Liv Ullmann, Bibi Andersson e Erland Josephson Origem Suécia, 1969

Ciclo Ingmar Bergman — Centenário do Nascimento Local auditório TAGV

De Kateřina Karhánková

Origem República Checa, 2017

Médico de Monstro De Gustavo Teixeira Origem Brasil, 2017

Mr. Night Has a Day Off De Ignas Meilunas

Origem Lituânia, 2016

Nouvelle Cuisine De Manuel Reyes Halaby Origem Espanha, 2017

The Passenger De Chris Jones

Origem Austrália, 2006

Space Cocks De Janina Putzker

Origem Alemanha, 2016

15


CINEMA SEG • 21H30

DANÇA SÁB • 21H30

05 NOV

10

1H40 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

1H00 • M6 5€

A Vergonha

Peça para Negócio

De Ingmar Bergman — Cinema à Segunda

Durante uma (alegórica) guerra civil, dois músicos apolíticos retiram-se para uma quinta numa ilha rural. É este o ponto de partida de a vergonha. Com Liv Ullmann, Max von Sydow, Sigge Fürst Origem Suécia, 1968

Ciclo Ingmar Bergman — Centenário do Nascimento Local auditório TAGV TEATRO TER • 18H30

06 NOV

1H30 ENTRADA GRATUITA

Clube de Leitura Teatral — Centro de Dramaturgia Contemporânea

Coordenação Ricardo Correia, António Augusto Barros Coprodução TAGV, A Escola da Noite

Local auditório TAGV Inscrições para leitores clube.leitura.teatral@gmail.com

CINEMA SEG • 18H30

12 NOV

1H20 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

Boom for Real: The Late Teenage Years of JeanMichel Basquiat De Sara Driver — Cinema à Segunda

Um documentário que retrata os anos anteriores à fama do célebre artista americano Jean-Michel Basquiat, e a forma como a cidade de Nova Iorque, os seus habitantes, e as mutações da cultura artística de finais da década de 1970 e inícios da de 1980, moldaram a sua visão. Origem EUA, 2011

16

Local auditório TAGV

NOV

De Miguel Pereira

“Ter uma nova estratégia. Tornar o meu trabalho mais atrativo, mais rentável! Pegar nos elementos que já lá estão, baralhar, dar de novo, mudar a embalagem. E mostrá-la ao mundo, numa nova investida global, planetária mesmo! Pensar em grande! [...] Isto tem que ser uma coisa grandiosa!” Quando começou a pensar e a delinear esta criação, Miguel Pereira procurou encontrar um objeto que conseguisse juntar as convicções (artísticas) e que simultaneamente contivesse uma estratégia de sobrevivência. Apercebeu-se que a sua carreira tem cerca de 25 anos, pensando e experimentando formas de falar sobre a sua visão pessoal e íntima perante a complexa experiência do mundo, projetada e ampliada no quadro da cena e do teatro. Miguel Pereira sempre assumiu a sua atitude de “amador” na forma como se entregou ao prazer do fazer artístico que, como dizia Barthes, é aquele que “ama” o que faz. Só depois vem a profissão e o status. Mas perante um mundo cada vez mais veloz e capitalizado como o que vivemos, parece que o espaço para o tempo de experimentar, errar, andar à deriva, procurar, perder-se, reencontrar-se (o tempo do amador) se foi perdendo. Então, o instinto e a necessidade de sobrevivência começaram a sobrepor-se a todo e qualquer devaneio artístico. Uma peça bem-humorada que propõe um pensamento sobre o mercado das artes e uma estratégia de sobrevivência para não cair no esquecimento. Conceção e interpretação Miguel Pereira Colaboração dramatúrgica Joclécio Azevedo Apoio artístico Nuno Lucas Luz e participação especial José Alho Coprodução Negócio/ZDB Produção O Rumo do Fumo Residências artísticas Circular Associação Cultural, Negócio/ZDB e O Espaço do Tempo Apoio Forum Dança Agradecimento Ana Pais, António Tagliarini, Dina Magalhães, Luísa Veloso, Marta Furtado, Natxo Checa, Paulo Vasques, Pedro Nuñez e

Rui Catalão Agradecimento especial a Sérgio Matias pela colaboração na fase inicial do projeto Projeto financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian O Rumo do Fumo é uma estrutura financiada por República PortuguesaCultura/Direção-Geral das Artes Local auditório TAGV (lotação limitada)


PROJETO EDUCATIVO SÁB-SÁB

Linha de Fuga

10 NOV

– Laboratório e Festival de Artes Performativas

01

Laboratório

DEZ

Um laboratório que pretende promover o encontro entre artistas nacionais e estrangeiros para intercâmbio de práticas artísticas. Ana Borralho & João Galante (PT), Federica Folco (UY), Luciana Fina (IT/PT), Miguel Pereira (PT), Sergi Faustino (ES) e Thomas Hauert (CH/BE) são os artistas da primeira edição que, paralelamente à programação do Festival, vão dirigir os seminários do linha de fuga. O Laboratório reúne 20 profissionais das artes (teatro, dança, vídeo, música, escrita), selecionados por convocatória internacional, que tenham interesse em confrontar os seus projetos e as suas práticas com as dos artistas convidados e dos seus pares.

Parceiro TAGV Local Sala B LIPA/TAGV Informações linha.fuga@gmail.com

CINEMA SEG • 21H30

12

Terceiro Andar

NOV

1H00 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

De Luciana Fina — Cinema à Segunda

Centro histórico de Lisboa, Bairro das Colónias. Pelas 7 da tarde, do terceiro até ao meu quinto andar, ressoa pelo prédio um som regular, sempre igual, como o bater do coração. Fatumata e Aissato, mãe e primogénita de uma numerosa família originária da Guiné-Bissau, dialogam sobre o amor e a felicidade. No suceder de uma carta de amor, um poema, um conto e uma reza, as palavras transitam de uma língua para a outra, de uma interlocutora e de uma voz para a outra, criando ligações. Com Fatumata, Aissato Baldé Origem Portugal, 2016

Local auditório TAGV

Sergi Faustino — Performance, Agora! Local A definir

(ES)

PERFORMANCE SEX • 21H30

16 NOV

17


Coimbra em B

– Festival Internacional de Blues de Julian Burdock & Danny del Toro

Budda Power Blues & Maria João

MÚSICA QUI-SEX

15 16 NOV

M6 20€ DIA/30€ ASSIN.

QUI

15

22h00

Julian Burdock & Danny del Toro

Budda Power Blues & Maria João

O concerto de Julian Burdock e Danny del Toro é um “caldeirão” de diversidade musical, cheio de influências e estilos, desde os Bottleneck Blues ao Funk, incluindo algumas composições originais. oEsta experiência conta com a incrível guitarra e a voz, forte e sincera, de Julian Burdock, misturadas com a fantástica harmónica de Danny del Toro. Burdock & del Toro são um duo surpreendente, cuja capacidade de eletrificar o público é única e imparável, mantendo a música pura.

The Blues Experience é o resultado da parceria inusitada entre aquela que é considerada a melhor banda de Blues nacional, Budda Power Blues, e a diva do Jazz, Maria João. Falamos de um disco de Blues, mas desengane-se quem possa pensar que se trata de um exercício de estilo. Trata-se de Blues do século XXI, amplamente influenciado por todas as sonoridades que fazem parte do quotidiano de Maria João, Budda Guedes, Nico Guedes os intervenientes deste disco.

(PT)

(UK/ES)

SEX

16

Gwyn Ashton (AUS)

Considerado "um verdadeiro Blues Player" por Johnny Winter e descrito como "o rei do Feel" por Robert Plant. Hubert Sumlin, Canned Heat, Walter Trout e Mick Fleetwood todos o convidaram para partilhar o palco. Gwyn Ashton abriu para BB King, Status Quo, Mick Taylor, Buddy Guy, Rory Gallagher e Junior Wells. Don Airey, dos Deep Purple, tocou em dois de seus álbuns, apelidando-o de "um dos grandes heróis não-cantados". Agora Gwyn Ashton está numa tour mundial com o seu disco a solo, elektro.

18

22h00

Shanna Waterstown (EUA)

Shanna Waterstown nasceu no sul profundo dos EUA. Cresceu a cantar Gospel numa pequena Igreja Batista, ouvindo Motown Soul, Country e Gospel, cuja influencia está bem presente na sua voz. Apaixonada, inspirada, profissional, musicalmente é considerada uma verdadeira "Blueswoman". Shanna é uma das mais jovens mulheres do Blues desta década.

Produção Trovas Soltas, TAGV Local auditório TAGV


Blues

CINEMA SEG • 21H30

19

e Coimbra Gwyn Ashton

NOV

1H25 • M12 4€/3€ (C/DESC.)

Shanna Waterstown

A Hora do Lobo De Ingmar Bergman — Cinema à Segunda

CINEMA SEG • 18H30

19 NOV

2H00 4€/3€ (C/DESC.)

Bergman: A Year in a Life De Jane Magnusson — Cinema à Segunda

Estamos em 1957 e Bergman, no epicentro de várias criações artísticas (4 filmes, 1 telefilme e 4 peças de teatro), conversa com atores, críticos e historiadores, traçando o retrato de um homem obsessivo, instável, com quem é difícil lidar mas que, em simultâneo, é um dos maiores artistas da Suécia (e o único realizador a receber o prémio “Palma das Palmas” em 1997 no Festival de Cannes). Origem Suécia, 2018 Ciclo Ingmar Bergman —

Centenário do Nascimento Local auditório TAGV

Esta "obra extremamente pessoal", no dizer de Ingmar Bergman, foi bastante mal recebida na época e alguns críticos falaram inclusive em declínio do realizador, comparativamente com a perfeição de persona. Filme "confessional", segundo o realizadorn, sobre um homem depressivo: "Vargtimmen é uma travessia dos sonhos e obsessões mais secretos de Bergman (...) sob o signo da hora do lobo, essa hora entre a noite e o dia, quando todos os fantasmas se libertam, quando mais pessoas morrem e mais pessoas nascem" (João Bénard da Costa). Numa sequência célebre num teatro de marionetas, é encenada a cena final do primeiro ato da Flauta Mágica, quando Tamino interroga a noite eterna e sabe que Pamina está viva. Texto — Cinemateca Portuguesa Origem Suécia, Noruega, 1968 Ciclo Ingmar Bergman —

Centenário do Nascimento Local auditório TAGV

PROJETO EDUCATIVO TER • 10H30/14H30

20 NOV

1H00 • M3 6€

Branca de Neve

A adaptação do conto Branca de Neve – cuja primeira versão foi escrita em 1810 pelos irmãos Grimm, e que faz parte de uma série de contos de fadas de sempre – para um musical para o público jovem. Direção artística e texto Miguel Ruivo Duarte Encenação Tiago da Cruz Direção musical Josina Filipe

Produção Rituais dell Arte Local auditório TAGV Informações e reservas escolas bilheteira@tagv.uc.pt

19


CINEMA QUA • 20H30

TEATRO QUI • 21H30

21

22

2H16 • M16 ENTRADA LIVRE

1H00 • M16 7€/5€ (C/DESC.)

NOV

Sessões do Carvão — O Cinema Falado

Tereza Villaverde, realizadora mas também argumentista e produtora, é um dos nomes mais importantes da geração de realizadores portugueses surgidos na década de 90. É autora de uma filmografia muito pessoal, marcada por temas como a infância e a adolescência, a inadaptação e a dificuldade de comunicação interpessoal. Participou como atriz, cenógrafa, argumentista, assistente de realização e de montagem em diversas produções, antes de realizar um trio de longas-metragens marcante, presente nos maiores festivais de cinema: a idade maior (1991), três irmãos (1994) e os mutantes (1998). Exibição do filme Colo (2017) de Teresa Villaverde Conversa pós-filme com Mariana Liz, investigadora do ICS-UL, editora de Portugal's Global Cinema (I.B. Tauris) Coordenação Sérgio Dias Branco, Luísa Lopes

Produção Faculdade de Letras da UC (Curso de Estudos Artísticos e Laboratório de Investigação e Práticas Artísticas/LIPA), TAGV Local Sala do Carvão — Casa das Caldeiras

NOV

A Casa de Bernarda Alba De Federico García Lorca Nova criação de João Garcia Miguel

Sinto a poesia, a vida, o olhar e a missão artística de Federico Garcia Lorca como uma conexão profunda com a terra e o corpo. A escolha de a casa de bernarda alba é um apelo contra o isolamento que aumenta no mundo. É, por isso, um libelo, um resistir. Regressam as “Bernardas Albas” crescendo à luz cruel dos nossos dias, como monstros que despedaçam vidas. As “Bernardas Albas” fecham as casas, que é como quem diz, as nossas instituições, e são a cada dia mais coercivas. As oportunidades não são iguais para todos. Propagam discursos onde subentendem mecanismos de repressão e censura como se defendessem liberdades. Fazem-nos confusos. — João Garcia Miguel Texto original Federico García Lorca Direção e espaço cénico João Garcia Miguel Interpretação Sean O’Callaghan, Annette Naiman, Paula Liberati, Duarte Melo Figurinos Rute Osório de Castro Assistência à encenação Rita Costa e Eurico D’Orca Direção de produção em Portugal Georgina Pires

20

Consultoria de imagem e comunicação em Portugal Alcina Monteiro Apoio técnico AUDEX Coprodução Companhia João Garcia Miguel – Teatro Ibérico, República PortuguesaCultura/Direção-Geral das Artes – Teatro-Cine de Torres Vedras – Junta de Freguesia do Beato - IEFP Local auditório TAGV


CINEMA SEX-SÁB

TEATRO TER • 18H30

NOV

04

23

DEZ

1H30 ENTRADA GRATUITA

01 DEZ

4€/3€ (C/DESC.)

Caminhos do Cinema Português Festival de cinema focado na cinematografia contemporânea portuguesa, sendo um evento singular em Portugal, pela forma como promove a exibição, discussão e a prática cinematográfica através da realização de secções competitivas, secções paralelas, retrospetivas cinematográficas e ações pedagógicas e de formação profissional no plano teórico-prático. O Festival caminhos do cinema português tem sido, desde 1988, uma das principais referências no panorama cinematográfico nacional. Apresentando-se como o único festival dedicado ao cinema português em todas as suas vertentes (projetos finais de escolas de cinema, animação, documentário, curta-metragem e longa-metragem), apresenta-se como a montra das obras cinematográficas que anualmente são produzidas em Portugal. Coorganização Caminhos do Cinema Português – Associação de Artes Cinematográficas de Coimbra, Centro de Estudos Cinematográficos da Associação

Académica de Coimbra Apoio TAGV Assinaturas, Grupos, Informações e reservas Escolas geral@caminhos.info

Clube de Leitura Teatral

— Centro de Dramaturgia Contemporânea Coprodução TAGV e A Escola da Noite Local Teatro da Cerca de São Bernardo

Inscrições para leitores clube.leitura.teatral@gmail.com

MÚSICA QUI • 21H30

06 DEZ

2H20 • M3 25€/22€*

Lago dos Cisnes A companhia de Moscovo, Russian Classical Ballet, dirigida pela bailarina Evgeniya Bespalova, regressa a Portugal para apresentar uma nova produção da obra-prima do bailado clássico lago dos cisnes, uma narrativa de amor e traição. Música original Tchaikovsky Coreografia Marius Petipa, Lev Ivanov Direção Evgeniya Bespalova Produção Classic Stage

Local auditório TAGV * 25€ - Plateia e 1º Balcão; 22€ - 2º Balcão e Descontos especiais

CINEMA SEG • 18h30/21H30

CINEMA EM FAMÍLIA SÁB • 11H30

03 DEZ

08

4€/3€ (C/DESC.)

1H00 4€*

Cinema à Segunda Local auditório TAGV

DEZ

Caminhos Júnior — Cinema de Animação

Local auditório TAGV * Famílias 1 bilhete é válido para 1 adulto + 1 criança até aos 12 anos

21


MÚSICA SÁB • 21H30

08 DEZ

1H30 • M6 25€—15€*

Jorge Palma

— Expresso do Outono

Piano, guitarras, voz Jorge Palma Direção musical, guitarras, voz Pedro Vidal Acordeão Gabriel Gomes Guitarra, teclados Vicente Palma Baixo Nuno Lucas Bateria João Correia Produção Bairro da Música Local auditório TAGV

A viver um dos seus melhores momentos, Jorge Palma tem partilhado com o público mais de 40 anos de carreira e é em palco que o vemos no seu esplendor. No espetáculo que preparou para encerrar 2018, EXPRESSO DO OUTONO – que terá três paragens (Porto, Lisboa e Coimbra) – Jorge Palma vai conjugar sonoridades elétricas com outras, mais acústicas, numa viagem de longo curso com paragens nas diferentes sonoridades que constituem o universo do músico e compositor. Acompanhado pelos seus parceiros da estrada, Jorge Palma vai rever algumas das músicas que fazem parte da história da música portuguesa.

* €25 1.ª plateia; €22 2.ª plateia; €20 1.º balcão; €17 2.º balcão; €23 1.ª plateia; €20 2.ª plateia; €18 1.º balcão; €15 2.º balcão e Descontos Especiais

22


CINEMA SEG • 18H30/21H30

CINEMA SEG • 18h30/21H30

10 DEZ

17

4€/3€ (C/DESC.)

4€/3€ (C/DESC.)

Cinema à Segunda Local auditório TAGV

DEZ

Cinema à Segunda Local auditório TAGV

CINEMA QUA • 20H30

19 DEZ

1H34 • M16 ENTRADA GRATUITA

Sessões do Carvão — O Cinema Falado

Bruno Almeida, realizador de CABARET MAXIME, é o convidado desta sessão. O filme retrata a história de Bennie Gaza, o dono de um cabaret num velho bairro de má fama, onde um colorido grupo de artistas apresenta números musicais, de burlesco, de comédia e striptease. Cineasta português, Bruno de Almeida nasceu em Paris e mudou-se para Nova Iorque nos anos 80. A sua primeira curta-metragem, A DÍVIDA, foi premiada em 1993 no Festival de Cannes. Um realizador de processos criativos ágeis, desenvolveu uma obra sólida, feita de impulsos entre o documentário e a ficção. Exibição do filme Cabaret Maxime (2018) de Bruno de Almeida Conversa pós-filme com Bruno Almeida, realizador de Cabaret Maxime Coordenação Sérgio Dias Branco, Luísa Lopes

Produção Curso de Estudos Artísticos da FLUC e Laboratório de Investigação e Práticas Artísticas/LIPA, TAGV Local Sala do Carvão — Casa das Caldeiras

23


Apoio à divulgação

Apoio à divulgação

Parceria

Parceria cinema à segunda Cinema à segunda

Temporada 2018/19 set

dez

Diretor Fernando Matos Oliveira Diretora adjunta Luísa Lopes Administração António Patrício

Apoios institucionais

Apoios institucionais

O TAGV é membro

O TAGV é membro

Mecenas para a reabilitação

Mecenas reabilitação

Apoio para a reabilitação

Parcerias

Apoio reabilitação Parcerias

Teatro Académico de Gil Vicente Praça da República 3000-342 Coimbra, Portugal teatro@tagv.uc.pt +351 239 855 630

Receção segunda a sexta

Comunicação Coordenação Marisa Santos Fotografia/apoio à divulgação Cláudia Morais Produção Coordenação Elisabete Cardoso Cláudia Morais Equipa técnica Direção técnica Filipe Silva Luz Celestino Gomes, João Conceição Audiovisual José Balsinha Som Mário Henriques Projeção e maquinaria de cena João Silva Carpintaria cénica e maquinaria de cena Laurindo Fonseca Auxiliar técnico Rui Ventura Bilheteira e Frente de casa Coordenação Rosa Maria Marques Bilheteira Catherine Carvalho, Fábio Magalhães, Inês Patrício

14h00 às 19h00

Bilheteira segunda a sábado 17h00 às 22h00 239 855 636 bilheteira@tagv.uc.pt, tagv.bol.pt e FNAC Em espetáculos a realizar fora do horário de funcionamento, a bilheteira abre 1h00 antes dos mesmos, encerrando 30 minutos após o seu início. Descontos para os espetáculos assinalados aplicam-se a menores de 25 anos, estudantes, comunidade Universidade de Coimbra, maiores de 65 anos, grupo ≥ 10, desempregados e parcerias TAGV. Café TAGV segunda a quarta 14h00 às 01h00 quinta a sábado 14h00 às 02h00 domingo encerrado 239 052 563 Os lugares A23 e A24 situados ao lado da zona PMR (pessoas de Mobilidade Reduzida) são reservados, até 3 dias antes do dia do evento, para acompanhantes PMR e deverão ser solicitados na bilheteira local através do endereço bilheteira@tagv.uc.pt ou pelo telefone 239 855 630 (14h00 às 19h00) e bilheteira 239 855 636 (17h00 às 22h00).

TAGV é uma estrutura da Universidade de Coimbra

Limpeza Coordenação Antónia Mimoso Assistência de sala Ana Luísa Santos, Ana Rita Brás, André Gomes, Andreia Silva, Catherine Carvalho, Fábio Magalhães, Hélder Rodrigues, Inês Patrício, João Correia, Joana Amado, João António Rico, João Marcelo, Lurian Klein, Mafalda Mesquita, Mariana Mendes, Rafaela Almeida, Vicente Paredes Design gráfico Bürocratik Edição e Revisão Marisa Santos, Cláudia Morais Papel GF Smith Extract Coral 130grs Fedrigoni Arcoprint Milk 70 grs Impressão e acabamento Lusoimpress Tiragem 4000 exemplares Este programa pode ser alterado por motivos imprevistos.


Apoio à divulgação

Apoio à divulgação

Parceria

Parceria cinema à segunda Cinema à segunda

Temporada 2018/19 set

dez

Diretor Fernando Matos Oliveira Diretora adjunta Luísa Lopes Administração António Patrício

Apoios institucionais

Apoios institucionais

O TAGV é membro

O TAGV é membro

Mecenas para a reabilitação

Mecenas reabilitação

Apoio para a reabilitação

Parcerias

Apoio reabilitação Parcerias

Teatro Académico de Gil Vicente Praça da República 3000-342 Coimbra, Portugal teatro@tagv.uc.pt +351 239 855 630

Receção segunda a sexta

Comunicação Coordenação Marisa Santos Fotografia/apoio à divulgação Cláudia Morais Produção Coordenação Elisabete Cardoso Cláudia Morais Equipa técnica Direção técnica Filipe Silva Luz Celestino Gomes, João Conceição Audiovisual José Balsinha Som Mário Henriques Projeção e maquinaria de cena João Silva Carpintaria cénica e maquinaria de cena Laurindo Fonseca Auxiliar técnico Rui Ventura Bilheteira e Frente de casa Coordenação Rosa Maria Marques Bilheteira Catherine Carvalho, Fábio Magalhães, Inês Patrício

14h00 às 19h00

Bilheteira segunda a sábado 17h00 às 22h00 239 855 636 bilheteira@tagv.uc.pt, tagv.bol.pt e FNAC Em espetáculos a realizar fora do horário de funcionamento, a bilheteira abre 1h00 antes dos mesmos, encerrando 30 minutos após o seu início. Descontos para os espetáculos assinalados aplicam-se a menores de 25 anos, estudantes, comunidade Universidade de Coimbra, maiores de 65 anos, grupo ≥ 10, desempregados e parcerias TAGV. Café TAGV segunda a quarta 14h00 às 01h00 quinta a sábado 14h00 às 02h00 domingo encerrado 239 052 563 Os lugares A23 e A24 situados ao lado da zona PMR (pessoas de Mobilidade Reduzida) são reservados, até 3 dias antes do dia do evento, para acompanhantes PMR e deverão ser solicitados na bilheteira local através do endereço bilheteira@tagv.uc.pt ou pelo telefone 239 855 630 (14h00 às 19h00) e bilheteira 239 855 636 (17h00 às 22h00).

TAGV é uma estrutura da Universidade de Coimbra

Limpeza Coordenação Antónia Mimoso Assistência de sala Ana Luísa Santos, Ana Rita Brás, André Gomes, Andreia Silva, Catherine Carvalho, Fábio Magalhães, Hélder Rodrigues, Inês Patrício, João Correia, Joana Amado, João António Rico, João Marcelo, Lurian Klein, Mafalda Mesquita, Mariana Mendes, Rafaela Almeida, Vicente Paredes Design gráfico Bürocratik Edição e Revisão Marisa Santos, Cláudia Morais Papel GF Smith Extract Coral 130grs Fedrigoni Arcoprint Milk 70 grs Impressão e acabamento Lusoimpress Tiragem 4000 exemplares Este programa pode ser alterado por motivos imprevistos.

TAGV set-dez — Temporada 18/19  

set —dez

TAGV set-dez — Temporada 18/19  

set —dez

Advertisement