Issuu on Google+

BOLETIM DE NOTÍCIAS SOPRO - Solidariedade e Promoção ONGD - Organização Não Governamental para o Desenvolvimento Rua Irmãos de La Salle, S/N 4755-054 - Barcelinhos, BCL - Portugal

Dezembro de 2013

Site: www.sopro.org.pt email: geral@sopro.org.pt www.facebook.com/soproongd Telefone: 253831249 Telm: 965659916

Edição: SOPRO Feminino www.feminino.sopro.org.pt Tiragem: 1000 exemplares Distribuição: Gratuita

Editorial O projeto SOPRO Feminino tem-se constituído

técnico na intervenção à vítima estão a cargo

como uma resposta social de elevada impor-

da equipa, que pretende prestar um apoio qua-

tância, em especial no concelho de Barcelos.

lificado e desenvolver o projeto com sucesso.

Considerando que estamos no mês de dezem-

Nos últimos três meses a SOPRO Feminino ga-

bro e de forma a que projeto alcance todos

nhou notoriedade e conquistou credibilidade,

os objetivos a que se propôs, a SOPRO tem

a avaliar pelo número de vítimas que nos têm

intensificado a sua aposta na SOPRO Femi-

sido encaminhadas, pelos convites que temos

nino. Assim, a divulgação de atividades foi

recebido para marcarmos presença em pales-

reforçada e os contactos com entidades com

tras de sensibilização e pelo número de escolas

reconhecida competência em igualdade e

que nos convidam a trabalhar o tema da Vio-

violência de género foram mais frequentes.

lência no Namoro. Esperamos, em 2014, ser

O esforço da equipa tem sido muito elevado: o

referência na intervenção contra a violência!

trabalho de comunicação institucional, a capacitação e domínio dos procedimentos do POPH, a execução física e financeira e o domínio

Susana Oliveira


Barcelos e a Violência de Género

O concelho de Barcelos é marcado pelos núme-

-alvo destas intervenções, pois a luta contra a vio-

ros elevados no que diz respeito às situações de

lência no namoro e contra a violência doméstica

violência de género. A violência no namoro e a

pressupõe planos distintos.

violência doméstica são realidades ainda muito

Tendo por base esta realidade, o projeto SOPRO

presentes no quotidiano dos barcelenses.

Feminino tem vindo a realizar diversas atividades

As questões da igualdade de género, associadas

ajustadas às necessidades dos públicos. Aqui, a

a um sistema de valores ainda em definição e a

intervenção junto dos jovens é fundamental, por-

outras problemáticas sociais como o alcoolismo e

que a SOPRO acredita que o futuro está nas mãos

a baixa escolaridade, traduzem-se neste conce-

das jovens gerações e que estas são capazes de

lho em casos de violência e desigualdade. Infe-

mudar o mundo quando dotadas das ferramentas

lizmente, o desequilíbrio de poder entre homens

necessárias. Portanto, promovendo a mudança

e mulheres, como resultado de uma construção

de atitudes e comportamentos e sensibilizando

social que se vem fazendo ao longo da história,

os jovens para que as suas relações amorosas,

tem como consequência atos de violência física,

atuais e futuras, sejam igualitárias, livres e não

psicológica e sexual, sobretudo sobre as mulhe-

violentas, a SOPRO Feminino pretende contribuir

res.

para a reconstrução do sistema de valores e com-

Em Barcelos é observável e palpável o desconhe-

bater os problemas da igualdade de género.

cimento das consequências deste flagelo social e

A intervenção junto das gerações adultas acon-

a inércia para implementar programas adequados

tece igualmente com estratégias de prevenção,

a este tipo de problemas. O desenvolvimento de

mas também com estruturas de apoio em caso de

estratégias eficazes de prevenção da violência

vitimação, pois é sempre o momento certo para

deve refletir uma preocupação com os públicos-

combater a violência e pôr fim a este flagelo.


Atividades SOPRO Feminino Este é um projeto de Intervenção em Violência

Equipa Técnica

Doméstica/Namoro e (Des)Igualdade de Género

A equipa técnica da SOPRO Feminino pretende

desenvolvido pela SOPRO no âmbito da Tipologia

ser um sopro de esperança e reconforto para as

de Intervenção 7.3 – Apoio Técnico e Financeiro

vítimas de violência doméstica. Apoiando e infor-

às Organizações Não Governamentais, cofinan-

mando, comprometemo-nos a lutar de forma qua-

ciado pela CIG/POPH.

lificada contra os fenómenos violentos e a pro-

O projeto SOPRO Feminino atua em duas gran-

mover atitudes e comportamentos geradores de

des vertentes: sensibilização contra a Violência

mudança. Porque a violência doméstica é crime,

no Namoro e intervenção na Violência Domésti-

porque o ser humano tem direito à dignidade e

ca. Assim, refletindo sobre os distintos públicos

respeito e porque todos os cidadãos têm o dever

a que se dirige, a SOPRO Feminino dispõe de

de denunciar.

vários órgãos de apoio e atividades relacionadas

SOPRO Feminino.

com estas problemáticas.

Conselho Consultor;

Ações de Sensibilização e Divulgação;

Centro Local de Atendimento à Vítima;

Atividades de Animação e Workshops (nas escolas);

Gabinete de Atendimento Online;

Produção de materiais formativos e informativos.

Grupos de Ajuda Mútua;


SOPRO Feminino - Apoio à Vítima A violência constitui uma violação grave dos direi-

tos humanos e representa um obstáculo à concretização dos objetivos de igualdade de género. O

resses? •

gozo dos direitos humanos e das liberdades fundamentais ficam comprometidos em situações

Os seus sentimentos são ignorados ou descredibilizados por ele/a?

de violência. Assim, sob qualquer uma das formas - física, verbal, psicológica, sexual - ou sob

Ele/a desrespeita as suas vontades e inte-

É confrontado/a com acusações infundamentadas e injustas de traições?

As suas liberdades individuais foram repri-

qualquer capa que a dissimule – arrependimen-

midas e é forçado/a a justificar tudo o que

tos, ameaças, chantagens… - a violência provo-

faz?

ca sequelas profundas na vítima, que devem ser

reparadas o quanto antes. O modelo de comportamento violento continuado

A sua privacidade individual é desrespeitada e controlada pelo seu companheiro/a?

resulta em danos físicos, sexuais, emocionais,

O seu companheiro/a fá-la sentir-se humilhada e desconfortável em público?

psicológicos, imposição de isolamento social ou

Já sofreu ou recebe ameaças de agressão?

privação económica da vítima e visa dominá-la,

No seu relacionamento já existiram episó-

fazê-la sentir-se subordinada, incompetente, sem

dios de agressão física, verbal, psicológica

valor ou fazê-la viver num clima de medo per-

ou sexual?

manente. As vítimas de violência podem reagir de diversas

Em contextos violentos, a vítima das agressões

formas à sua condição e aos ataques. De uma

não é a única pessoa em sofrimento: as testemu-

forma geral, a vítima que sofreu um crime de vio-

nhas, os elementos do agregado familiar, outros

lência sente-se impotente, vulnerável e insegura

familiares e amigos também vivem o drama dos

e, consequentemente, receosa e desorientada.

ataques violentos. Por isso, é fundamental reagir

As reações de choque perante um ataque são

e procurar apoio! Se foi ou é vítima de violên-

frequentes, mas é importante reagir, evitando a

cia, ou assistiu a alguma situação de violência, a

submissão e aceitação da condição de vítima.

SOPRO Feminino pode representar um importan-

Para tal, muito contribui saber identificar os

te apoio. A equipa técnica da SOPRO Feminino

sinais de violência doméstica e/ou no namoro. Se

predispõe-se a escutar, acompanhar, esclarecer e

a resposta a estas questões é “sim”, então estará

apoiar, garantindo o acompanhamento emocio-

na condição de vítima de violência:

nal, jurídico, psicológico e social por profissionais da psicologia e assistência social capazes de

• •

Tem discussões frequentes com o seu

seguir os processos e fazer os encaminhamentos

companheiro/a por motivos irrelevantes?

necessários para outras entidades (autoridades

Teme a personalidade e temperamento do

policiais, judiciárias e de saúde) de forma qualifi-

seu companheiro/a?

cada e absolutamente confidencial.


GABINETE DE ATENDIMENTO ONLINE A SOPRO Feminino disponibiliza um mecanismo de acesso imediato aos serviços de apoio à vítima. Através do Gabinete de Atendimento Online (chat) é possível entrar em contacto com a equipa e, de forma confidencial ou até anónima, receber apoio profissional e qualificado.

CENTRO DE ATENDIMENTO LOCAL O Centro de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica (homens e mulheres) da SOPRO Feminino está disponível de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 18h00 para receber e apoiar as vítimas. Mediante disponibilidade e necessidade da vítima, as sessões de atendimento serão agendadas com uma psicóloga da equipa SOPRO Feminino que, mesmo ao fim-de-semana, se protinficará a prestar um acompanhamento à vítima de forma totalmente sigilosa. O apoio prevê ainda a elaboração de planos de segurança e encaminhamento para respostas sociais que garantam a proteção da vítima.

GRUPOS DE AJUDA MÚTUA Os grupos de ajuda mútua reúnem um conjunto de indivíduos vítimas de violência doméstica. A equipa técnica acompanha estes grupos e, para além de dinamizar as sessões, presta atenção às necessidades psicológicas de cada elemento. Com esta atividade pretende-se diminuir a tolerância ao abuso e aumentar as competências sociais e pessoais das vítimas.


SOPRO Feminino - Técnicos

A classe profissional é um importante impulsio-

envolvidos na violência doméstica e suas

nador de mudança, pois trabalhando a Igualdade de Género (a montante) prevenir-se-á a Violência

consequências para a vítima; •

nas suas diferentes formas (a jusante). Desta forma, a SOPRO Feminino tem procurado

Conhecer/reconhecer as consequências da violência;

Saber que a maioria desses atos constitui

desenvolver um conjunto de materiais e oportuni-

um crime consignado no Código Penal e

dades de formação que, certamente, contribuirão

aplicável em situações de violência;

para a sensibilização para estas temáticas. Caso

Estar sensibilizado para esta problemática

os profissionais desejem abordar as temáticas da

e para lidar com as especificidades emocio-

Igualdade de Género e/ou da Violência de Géne-

nais e comportamentais de vítimas de vio-

ro, a SOPRO Feminino disponibiliza, no seu web-

lência continuada;

site, um conjunto de documentos auxiliares.

Saber quais os tipos de apoio disponíveis

Para os profissionais que contactam diretamente

e quais os tipos de encaminhamento e de

com as vítimas de violência, a SOPRO Feminino

articulação com outros serviços que podem

deixa um conjunto de conselhos:

disponibilizar em cada área de intervenção.

• •

Afastar crenças e mitos que dificultam ou

Para além disto, será imprescindível que os pro-

impedem a intervenção;

fissionais tenham como principal preocupação a

Identificar os tipos mais frequentes de atos

garantia de segurança e integridade das vítimas.

Sabia que entre homens e mulheres... •

A participação no mercado de trabalho é

mente femininas ou masculinas; •

desigual (gap salarial); •

cipações e usos do tempo entre homens e

Nas empresas privadas e na administração pública, os lugares de chefia são maiorita-

Continuam a verificar-se diferentes partimulheres no que diz respeito à vida familiar;

Poucos são os homens que usufruem da

riamente ocupados por homens, embora

licença de parentalidade, em grande parte

o número de mulheres com habilitações

devido ao modo como são estigmatizados no

superiores seja superior;

seu local de trabalho.

Continuam a persistir profissões tendencial-


AÇÕES DE FORMAÇÃO | SENSIBILIZAÇÃO A SOPRO Feminino está a organizar duas Ações

ciadas à violência de género e contribuir para a

de Formação|Sensibilização com o objetivo de

alteração de estereótipos e crenças socialmente

sensibilizar e promover comportamentos para a

enraizadas que ajudam a perpetuar condições

Igualdade de Género e para a Prevenção e Elimi-

geradoras e de aceitação da violência doméstica.

nação da Violência de Género (incluindo Violência Doméstica).

As inscrições poderão ser feitas presencialmen-

Durante os meses de Janeiro, Fevereiro e Março

te, nas instalações da SOPRO, ou através do

decorrerão as formações, totalmente gratuitas,

preenchimento de um formulário disponível em

com duração total de 12 horas cada, dirigidas

http://feminino.sopro.org.pt/index.php/formacao/

a população em geral e/ou técnicos/as e profis-

inscricao-acoes-de-sensibilizacao.

sionais das áreas da educação, saúde, recursos humanos, apoio e serviço social, entre outras. A frequência destas ações poderá ser em duas modalidades formativas: presencial (horário laboral ou pós-laboral) e e-learning (online), conforme disponibilidade do formando. Está garantida a atribuição de um certificado de participação. - Ação de Sensibilização para a Igualdade de Género Visa sensibilizar para a importância da igualdade de género, abordando as crenças e atitudes que promovem a desigualdade entre mulheres e homens, enquadrando este tema num contexto histórico e numa dinâmica de promoção de práticas integradas para a mudança. - Ação de Sensibilização para a Prevenção e Combate à Violência de Género Pretende-se dar a conhecer a problemática e as dinâmicas asso-


SOPRO Feminino - vai às Escolas

As Ações de Sensibilização nas Escolas incidem

do a intervenções junto de 43 turmas de anos

sobretudo na problemática da Violência de Namo-

escolares e estabelecimentos de ensino de distin-

ro e têm como lema “Eu sou jovem e sou contra

tas regiões Norte do país.

a Violência no Namoro”. Em sessões médias

Para mais informações sobre a iniciativa SOPRO

de 90 minutos, para o ensino básico e secun-

Feminino Vai às Escolas ou para agendar uma

dário, juntamente com o professor da disciplina,

sessão, entre em contacto com a equipa ou ins-

debatem-se dúvidas e desmistificam-se algumas

creva a sua escola no website do projeto.

ideias pré-concebidas através da dinamização de atividades de grupo e debates/reflexões. Esta iniciativa contempla a organização de ações de sensibilização, workshops e seminários subordinados às questões de Igualdade de Género, Violência de Género, Violência Doméstica e, em especial, às problemáticas da Violência no Namoro. A par das apresentações de sensibilização prevêem-se atividades e dinâmicas de grupo para reflexão e debate sobre as temáticas. Tomando consciência de que a violência no namoro destrói, humilha, oprime, causa tristeza, ansiedade, medo e muitos outros sentimentos negativos, os jovens assumem o compromisso de dar continuidade à sensibilização e lutar contra a violência. Até ao momento, mais de 2000 alunos já foram sensibilizados pela SOPRO Feminino para as temáticas da violência no namoro, corresponden-


DIA INTERNACIONAL PELA ELIMINAÇÃO DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER - 25 DE NOVEMBRO Entre as ações de sensibilização nas Escolas destacam-se as atividades desenvolvidas pela SOPRO Feminino durante o mês de Novembro, na sequência da comemoração do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher. De 25 de Novembro a 4 de Dezembro o projeto SOPRO Feminino interveio nas escolas: Didáxis - Cooperativa de Ensino de Vale São Cosme em 3 turmas, em 12 turmas selecionadas na Escola de EB 2/3 de Manhente e em 18 turmas da Escola Secundária Alcaides Faria, em Barcelos. A presença nestas escolas foi marcada pela dinâmica (mascotes, música, vídeo, distribuição de flyers…) e cooperação da comunidade escolar, que se envolveu num flashmob, em atividades artísticas e debates.


fotoreportagem

Guias de Portugal - sensibilização para Violência no Namoro e voluntariado no Banco de Material Escolar

Divulgação do Projeto SOPRO Feminino e sensibilização para Violência Doméstica nas ruas de Barcelos

Torneio de Futsal de sensibilização para a Eliminação da Violência Doméstica

Caminhada-Pedalada de Sensibilização para a Violência Doméstica

SOPRO Feminino assinala Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres com Ações de Sensibilização nas escolas

Participação no debate promovido na Póvoa de Lanhoso


Breves Projeto SOPRO Feminino é notícia

No Natal, diga Não à Violência Doméstica!

No decorrer das atividades do projeto, vários

O Natal é um período de convivência e perma-

têm sido os órgãos de comunicação social que

nência no lar, pelo que estão potenciadas as

divulgam, em notícia, os trabalhos de intervenção

condições geradoras de conflito em famílias cujo

em Violência no Namoro e Violência Doméstica

contexto de vida é violento. Assim, a SOPRO

desenvolvidos pela SOPRO Feminino.

Feminino empreendeu uma pequena ação pela

A rádio Onda Viva, da Póvoa de Varzim, e o Notí-

luta contra a violência doméstica através do envio

cias da Barca são exemplo de meios de comuni-

de postais de Natal cuja mensagem pretende

cação que têm reconhecido o trabalho da SOPRO

alertar para os conflitos destas festividades e sen-

Feminino.

sibilizar para a luta contra o fenómeno.

Brevemente Website SOPRO Feminino

Ações de Formação | Sensibilização

Atualmente é crucial trabalhar a comunicação

As Ações de Formação| Sensibilização da SOPRO

institucional e, no sentido de garantir aos públi-

Feminino têm início já em Janeiro de 2014. As

cos deste projeto mais e melhor informação

sessões de formação presencial começam a 8 de

através de canais adequados, a SOPRO Femini-

Janeiro e a modalidade online está programada

no está a renovar a sua imagem digital. O web-

para ter início a 28 de Janeiro. O cronograma

site encontra-se em reformulação e, no início

completo com a distribuição de turmas pelos

de 2014, estará já publicado, garantindo uma

horários da manhã, tarde e pós-laboral está dis-

comunicação cuidada e um fácil relacionamento

ponível em www.feminino.sopro.org.pt.

entre a SOPRO Feminino e os seus públicos.


A SOPRO FEMININO AGRADECE A COLABORAÇÃO DOS ELEMENTOS DO CONSELHO CONSULTOR

SOPRO (entidade promotora do projeto)

Rede Social de Barcelos

Casa da Juventude de Barcelos

Colégio La Salle Barcelinhos

Município de Barcelos

GNR de Barcelinhos

CPCJ de Barcelos

Bombeiros Voluntários de Barcelinhos

GASC - Grupo de Ação Social Cristã

Junta de Freguesia de Barcelinhos

Polícia de Segurança Pública de Barcelos

CONTACTOS SOPRO FEMININO Rua Irmãos de La Salle, s/n

www.soprofeminino.org.pt

4755-054 - Barcelinhos

www.twitter.com/soprofeminino

Barcelos, Portugal

www.facebook.com/soprofeminino

Telefone: 253 831 249 Telemóvel: 965 659 916


Newsletter SOPRO Feminino