Page 1

Publicação mensal do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Amazonas Ano II nº 13 Maio/2007


EDITORIAL FIEAM/DAMPI lança Programa Qualidade Amazonas Graça Almeida, a Microindustrial 2007 DESTAQUES

SESI alfabetiza trabalhadores Alunos do SESI recebem orientações sobre higiene bucal Festa do Trabalhador tem corrida e desfile dos atletas Escola Osmar Pedrosa vence Prêmio Construindo a Nação

Câmara Nipo-Brasileira tem nova diretoria

4ª Casamento Coletivo na Moto Honda

Deputados visitam FIEAM

Parceria CIET e Construtora Capital forma 12 auditores

Alunos da ESG em palestra sobre Pólo Industrial de Manaus

Mecânica de Refrigeração e Climatização para menor aprendiz

Presidente do Conselho da Eletros visita FIEAM

Indústria naval de Uatumã comemora entrega de barcos

FIEAM leva propostas sobre Meio Ambiente para CIBMA

IEL promove palestras sobre Planejamento Estratégico

NOTÍCIAS

Arranjos Produtivos Locais para maior competitividade

Seminário debate ferramentas de promoção comercial

Alunos do CFP-WL participam da Junior Achievement

CIDE se integra às incubadoras por meio do Portal

Rede SESI de Educação realiza capacitação pedagógica


editorial EDITORIAL

D I R E T O R I A Presidente: JOSÉ NASSER 1º Vice-Presidente: ANTÔNIO CARLOS DA SILVA 2º Vice-Presidente: ATHAYDES MARIANO FÉLIX Vice-Presidentes: FRANCISCO RITTA BERNARDINO, TEREZA CRISTINA CALDERARO CORRÊA, AMÉRICO AUGUSTO SOUTO RODRIGUES ESTEVES, ROBERTO DE LIMA CAMINHA FILHO, ALDIMAR JOSÉ DIGER PAES, NELSON AZEVEDO DOS SANTOS, NEILSON DA CRUZ CAVALCANTE, PAUDERLEY TOMAZ AVELINO, RAIMAR DA SILVA AGUIAR (in memoriam) ORLANDO GUALBERTO CIDADE FILHO. 1º Secretário: AUGUSTO CÉSAR COSTA DA SILVA 2º Secretário: AGOSTINHO DE OLIVEIRA FREITAS 1º Tesoureiro: ERNANI LEÃO DE FREITAS 2º Tesoureiro: FRANCISCO ORLANDO TRINDADE DA ROCHA Diretores Suplentes: JOSÉ CARLOS PETRY DA SILVA, MÁRIO JORGE MEDEIROS DE MORAES, LUIZ CARVALHO CRUZ, FLORO FLORÊNCIO DA SILVA, EUDES RICARDO MORAES MARTINS, FRANCISCO AUGUSTO SOUTO RODRIGUES ESTEVES, JOSÉ AUGUSTO PINTO CARDOSO, RONALDO GALL, ELLEN RITTA HONORATO, GENOIR PIEROSAN, LUÍS OTÁVIO BASTOS BASTOS, ROBÉRIO LINHARES ARRUDA, ARIOVALDO FRANCISCHINI DE SOUZA, MARCUS ANTÔNIO MORAES FERREIRA, RICARDO MOTTA DA ROCHA LOPES, RONALDO DE LIMA MELLO CONSELHO FISCAL: MOYSÉS BENARRÓS ISRAEL, RENATO DE PAULA SIMÕES, ALCY HAGGE CAVALCANTE Suplentes: FERNANDO BRANDÃO DE ALBUQUERQUE, CARLOS ALBERTO SOUTO MAIOR CONDE, JOSÉ PORFÍRIO CHAGAS SALDANHA REPRESENTANTES JUNTO A CNI: JOSÉ NASSER, FRANCISCO RITTA BERNARDINO Suplentes: ANTÔNIO CARLOS DA SILVA, ATHAYDES MARIANO FÉLIX

Eng.º José Nasser

A Federação das Indústrias do Estado do Amazonas e o SESI Amazonas somaram-se ao Instituto da Cidadania Brasil na promoção do Prêmio Construindo a Nação. A aclamação dos premiados, em sessão solene na FIEAM no dia 10 de maio, consolidou a primeira participação das escolas amazonenses de ensino médio, graças à parceria firmada entre o Instituto e a Confederação Nacional da Indústria (CNI), por meio da iniciativa de seu Conselho

Te m á t i c o

Permanente

de

Responsabilidade Social (Cores), sendo o SESI o braço operacional. Sete escolas da rede estadual prontamente aderiram à iniciativa e deram demonstração de mobilização Revista editada pelo Sistema FIEAM

SUPERINTENDÊNCIA CORPORATIVA Maurício de Andrade Marsiglia

COORDENADORIA DE MARKETING E COMUNICAÇÃO Rizo da Silva Ribeiro

COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO Idelzuita Araújo - Mtb 049/AM

REDAÇÃO Idalina Lasmar - Mtb 137/AM Ademar Medeiros - Mtb 289/AM Irinéia Coelho - Mtb 343/AM Evelyn Lima - Mtb 151/AM Denison Silvan (Sebrae-AM) - Mtb 048/AM Flávio Guimarães (Sebrae-AM) - Mtb 134/AM COLABORAÇÃO Etienne Lopes

PROGRAMAÇÃO VISUAL

dos professores, alunos e familiares no desenvolvimento de projetos voltados para melhoria das condições de vida das comunidades que os cercam. O Prêmio Construindo a Nação é um exemplo de como a juventude pode contribuir com ações focadas no exercício da cidadania. Nosso propósito é de haja participação crescente dos jovens estudantes amazonenses, principalmente agora que o Prêmio também será aberto aos alunos do ensino fundamental. Destacamos o apoio recebido do Governo do Estado,

Mary Martins Andrea Abitbol Ribeiro Andressa Sobreira

Qualidade de Ensino (Seduc) e seus professores que

FOTOGRAFIAS

coordenaram a participação de seus alunos no

Arquivo Comunicação Os conteúdos dos artigos e textos são de inteira responsabilidade de seus autores.

Av. Joaquim Nabuco, 1919 Centro CEP: 69020-031 Manaus Amazonas Fone: (0xx92) 3186-6576 Fax: (0xx92) 3186-6578 acs@fieam.org.br

por meio da Secretaria de Estado da Educação e

Prêmio, e estendemos nosso convite a todas as escolas da rede pública e privada para adesão a esta iniciativa, numa indicação de todos podem desenvolver ações para uma sociedade melhor.


FIEAM/DAMPI lança

Prêmio Qualidade Amazonas “A indústria amazonense tem dado ao longo dos últimos “Melhorias são agregadas a cada ano e hoje contamos com anos o maior atestado de qualidade, com a aceitação de apoio da Fundação Nacional de Qualidade (FNQ) e do seus produtos pelo mercado nacional e internacional”. O Governo Federal por meio do Programa Nacional de destaque foi feito pelo diretor-executivo das Gestão Pública e Desburocratização (Gespública), que Coordenadorias da FIEAM, Flávio Dutra, no lançamento do cedem os instrumentos de avaliação na gestão publica e Prêmio Qualidade Amazonas 2007 (PQA). privadas, utilizados na integra no ciclo de premiação”, “Os níveis de qualidade e produtividade que alcançam as destaca. indústrias amazonenses têm sido fatores determinantes Dentro da programação, a analista da qualidade da para que o Amazonas exerça liderança da produção empresa Thomson Multimídia, Thelma Senna, apresentou industrial nacional, com os maiores índices aqui o Projeto “Sistema de Rastreabilidade”, Medalha de Ouro registrados. Não temos receio de enfrentar qualquer na modalidade Processo do PQA 2006. concorrência”, observou. Com a presença de 208 representantes de 91 organizações de vários segmentos da sociedade, a 16ª edição do Premio Qualidade Amazonas foi lançada em 19 de abril no A u d i t ó r i o d a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), cujas inscrições e recebimento dos relatórios p a r a a s m o d a l i d a d e s Analista de qualidade da Thomson, Thelma Senna Gerente executiva do PQA, Salete Braga Processo e Gestão estão abertas até 15 de junho. Cronograma: As inscrições para o PQA 2007 podem ser Realizado desde 1991, o prêmio realizado pela FIEAM e feitas até 15 de junho. Em julho e agosto serão feitas as Sebrae Amazonas, segundo a gerente executiva do visitas técnicas as empresas concorrentes. Em setembro Programa, Salete Braga da Costa Amoedo, vem a cada ano vai ocorrer a apresentação dos finalistas e, no dia 31 de estimulando o desenvolvimento organizacional de uma outubro, a premiação dos vencedores no Qualishow 2007. saudável competitividade interna e externa com ações de sensibilização, capacitação, culminando com a premiação. Representantes empresariais no lançamento do PQA 2007


Graça Almeida, a Microindustrial 2007 Três mulheres amazonenses, as irmãs Maria das Graças e Doralice Almeida da Silva e Tereza Silva, há 22 anos juntaram-se para pôr em prática o sonho do próprio negócio, ao abrir em sociedade lavanderia cuja linha de produção limitava-se a 30 quilos/hora de lavagem: a Lavasecpassa que atualmente possui capacidade de 850 quilos/hora. A diretora geral da empresa, Graça Almeida recebeu o prêmio de Microindustrial de 2007, oferecido pela FIEAM como reconhecimento pelo trabalho desenvolvido em prol da economia local. A premiação ocorreu no auditório Gilberto Mendes Azevedo na Avenida Joaquim Nabuco,1919, Centro. No mesmo evento, que integrou as comemorações do Mês da Indústria, também foram reconhecidos o Industrial do Ano, Katsuhito Yamaji, diretor da Yamaha Motor da Amazônia Ltda, a Empresa Exportadora de 2006, Nokia do Brasil Tecnologia Ltda, Empresa Destaque em Exportação 2006, Sony do Brasil Ltda e os homenageados com a Medalha de Mérito Industrial do Amazonas: a superintendente da Suframa, Flávia Skrobot Barbosa Grosso, o exsenador Bernardo Cabral e o consultor de empresas Teruaki Yamagishi. Iniciada em 1985, na residência de uma das sócias, a Lavasecpassa logo teve que ser transferida para espaço

maior na Avenida Constantino Nery, 2220, Chapada. Atualmente, com incentivo da Suframa para aquisição do terreno e financiamento pelo BASA, com recursos do FNO, a nova empresa está montada em área de 6,5 mil metros quadrados na rua Cupiuba, 815, Distrito Industrial, e trabalha com duas estruturas bem divididas: Unidade Doméstica e Unidade Industrial, além de dois pontos de captação: no Carrefour Flores e no Shopping Millennium. Lavadoras, secadoras, centrífugas e passadorias operacionalizam os serviços, sendo mais de 20 máquinas, uma das quais a única no Brasil. A empresa possui 85 colaboradores diretos e 30 indiretos. Graça Almeida afirma que a Lavasecpassa é certificada com a ISO 9001e tem por prioridade o conforto, a segurança dos colaboradores e do meio ambiente. Por isso, o empreendimento possui estação de tratamento, onde todos os efluentes gerados pelos processos de lavagem são tratados para serem descartados. “Atitudes, como essa, hoje são imprescindíveis para a manutenção do negócio”, alerta a empresária. “Utilizamos um processo de lavagem totalmente automatizado, gerenciado por um supervisor que controla todo o fluxo da produção”, explica a diretora. A tecnologia foi implantada pela Houghton Brasil, parceira da Lavasecpassa na elaboração e manutenção dos processos. “Nossa indústria instalada no PIM conta hoje com serviço que agrega soluções e redução de custos, uma vez que a Lavasecpassa traz alternativas de higienização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), reaproveitando-os e destinando os resíduos com toda a segurança, respeitando as legislações ambientais”, ressalta. Todo esse investimento assegura a Lavasecpassa atendimento a 95% dos grandes hotéis de Manaus, como o Tropical Manaus, os três hotéis da rede Accor-Íbis, Mercure e Novotel e empresas do PIM, que têm na Honda o seu maior cliente. Premiação: “Não querendo desmerecer outros prêmios”, destaca Graça, “o de Microindustrial, que recebemos da FIEAM, massageia nosso ego como empreendedoras e mostra o trabalho sério, reconhecido pela sociedade”. Tereza Silva é diretora financeira e Doralice Almeida, diretora administrativa do empreendimento.

Graça Almeida, diretora geral da Lavasecpassa


destaques DESTAQUES

CÂMARA NIPO-BRASILEIRA TEM NOVA DIRETORIA Membros da diretoria da Câmara de Comércio e Indústria NipoBrasileira do Amazonas, eleita para o biênio 2007/2009, participaram no dia 26 de maio da reunião ordinária da Diretoria da FIEAM. Na oportunidade, os diretores homenagearam o expresidente Teruaki Yamagishi, que esteve à frente da Instituição por dois mandatos. Teruaki passou a presidência a Yukihiro Tsurunishi, vice-presidente da Moto Honda da Amazônia. O 2º vice-presidente da FIEAM, Athaydes Mariano Félix, deu as boas vindas aos membros da diretoria e destacou o relacionamento de amizade e ajuda mútua no período em que Yamagishi esteve à frente da Câmara. A entidade em seus 20 anos de existência conta com 60 associados, sendo 52 pessoas jurídicas e oito físicas. Compõem a diretoria, na vice-presidência, Hiroshi Miyazono (Moto Honda), Iuquio Ashibe (Panasonic)), Kenji Kayano (Murata), Katsuhito Yamaji (Yamaha) e Fujio Yoshizawa (Sony).

Vice-presidente da Câmara Nipo-Brasileira, Hiroshi Miyazono (ao microfone), apresenta nova diretoria

SUPERINTENDÊNCIA DA AGRICULTURA TEM POUCOS FISCAIS FEDERAIS Para responder aos questionamentos do empresariado local quanto à demora na liberação de mercadorias alfandegadas, o superintendente federal da Agricultura no Amazonas, engenheiro Raphael Massaud, participou no dia 17 de maio da reunião ordinária da FIEAM. Na reunião, Massaud explicou como são executados os serviços do órgão e quais os profissionais que atuam no setor. O técnico ponderou que a Unidade do Amazonas tem serviço amplo e as ações são executadas por apenas cinco categorias de profissionais como fiscais federais agropecuários, constituídas por engenheiros agrônomos, médicos veterinários, zootecnistas, farmacêuticos e químicos. Conde destacou que os serviços do Ministério da Agricultura mais solicitadas pela indústria local é o cumprimento da NIF-15 (norma internacional fitossanitário, com relação às embalagens de madeira). Por dispor de apenas 27 fiscais, e uma parte viajando para fazer cursos de capacitação, o técnico argumentou que tem sido difícil atender com mais agilidade as solicitações, mas antecipou aos empresários o compromisso do Governo Federal em enviar mais 30 fiscais para o Amazonas.

Raphael Massaud (à esquerda) em reunião na FIEAM

ALUNOS DA ESG EM PALESTRA NO SENAI

Militares no auditório do SENAI: Zona Franca

Cerca de 40 estagiários do Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (Ceaepe) e Superior de Inteligência Estratégica (CSIE) da Escola Superior de Guerra (ESG) participaram no dia 17 de maio no auditório Prof. Arivaldo Silveira Fontes (SENAI) de palestra sobre o Pólo Industrial de Manaus. O grupo foi coordenado pelos professores Armando José Sales Machado e Maria Leonor da Silva Teixeira. Na conferência foram abordados os temas Situação atual da Indústria na Amazônia – Perspectivas e Óbices, proferida pelo diretor da FIEAM, Flávio Dutra, e As atividades desenvolvidas pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), feita pelo coordenador geral de Planejamento e Programação Orçamentária da Autarquia, Emmanuel Ribeiro Sales de Aguiar. A visita do grupo que integra as Forças Armadas encerrou com visita a fábrica Moto Honda da Amazônia Ltda.


destaques

DESTAQUES

PRESIDENTE DO CONSELHO DA ELETROS VISITA FIEAM O presidente do Conselho de Administração da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), Sérgio Loeb, da Semp Toshiba, visitou em 18 de maio os empresários do setor industrial do Amazonas. Lourival Kiçula é o novo presidente da Entidade. A vice-presidência da linha de imagem e som fica sob a responsabilidade de Paulo Ferraz, da Philips. Na vice-presidência da linha de portáteis, permanece Márcio Cunha, da Arno, enquanto a vice-presidência da linha branca passa a ser ocupada por José Aurélio Drumond, da Whirpool. Na FIEAM, Loeb reiterou a necessidade da união entre as classes empresariais para sempre buscar o que for melhor para o segmento.

Presidente da FIEAM, José Nasser, presidente do Conselho de Administração da Eletros, Sérgio Loeb, e o presidente do CIEAM, Maurício Loureiro

FIEAM LEVA PROPOSTAS SOBRE MEIO AMBIENTE PARA CIBMA Em 17 de maio na sede da FIEAM, os delegados representantes do Amazonas na 1ª Conferência da Indústria Brasileira para o Meio Ambiente (CIBMA) definiram pré-agenda de sugestões para o evento realizado de 12 a 15 de junho na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). A delegação foi composta por Eduardo Alves Pedro, Flávio Dutra, Maurício Marsiglia, Moysés Benarrós Israel, Urias Sérgio de Freitas, Lúcio Flávio de Oliveira, Muni Lourenço Jr.; Raynor da Costa Aguiar, Márcio Gonçalves e Walter Barros Martins. Coordenada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a conferência debateu alternativas de crescimento e sustentabilidade, abordando temas prioritários do setor produtivo como Reservas Legais & APPs; Áreas Protegidas/Prioritárias; Gerenciamento de Resíduos; Mudanças Climáticas; Plano Nacional de Recursos Hídricos; Cobrança pelo Uso da Água/Agências de Bacias; Licenciamento Ambiental e Relações Institucionais. Segundo o consultor técnico da FIEAM, Eduardo Alves Pedro, o encontro teve como objetivo buscar o nivelamento da indústria a respeito de assuntos que serão apresentados ao poder público e à sociedade. Ao final do encontro foi elaborado o Caderno Um com sugestões encaminhadas às Federações das Indústrias como subsídios para as reuniões estaduais. Simultaneamente, a CNI realizará pesquisas nas Federações sobre assuntos de importância para o setor, que serão agrupados no Caderno Dois.

Da direita para esquerda: Lúcio Flávio, Raynor Aguiar, Muni Lourenço, Eduardo Alves Pedro, Alexandre Mello e Márcio Gonçalves


Seminário debate ferramentas de promoção comercial Representantes do Ministério das Relações Exteriores (MRE) apresentaram ao setor empresarial de Manaus as ferramentas de promoção comercial que o órgão federal oferece a pequenas, micro e médias empresas para exportação de seus produtos. O evento promovido pela FIEAM, por meio do Centro Internacional de Negócios (CIN), Sebrae Amazonas e o Escritório de Representação da Região Norte do Ministério das Relações Exteriores (Erema), foi realizado em 18 de maio no Auditório Gilberto Mendes de Azevedo. O chefe de divisão de Programas de Promoção Comercial do MRE, Rodrigo Azeredo Santos, explicou que o Ministério possui duas linhas de atuação. Uma é responsável pelos acordos comerciais com a Organização Mundial do Comércio, Mercado Europeu etc; a outra é a promoção comercial feita pelo Departamento de Promoção Comercial (DPR). O DPR executa a política de comércio exterior, organiza, dirige e implementa políticas de promoção das exportações brasileiras e de captação de investimentos estrangeiros, realiza eventos

até a União Européia. Individualmente, os Estados Unidos continua sendo o maior mercado brasileiro. Essa evolução, segundo Rodrigo, é decorrente de parcerias com as Federações de Indústria / CIN e Sebrae, que têm ajudado bastante nas soluções dos problemas, com destaque também para a Superintendência da Zona Franca de Manaus a (Suframa), uma parceira importante que opera nas missões para o exterior. A consultora do CIN/Amazonas, Ludmila Lima Cunha, destaca o Programa Exporta CIN como exemplo bem sucedido de negócios para exportação: Pronatus, Agrorisa e Pharmacos e novas empresas estão sendo contactadas para se integrarem ao programa. A BrazilTradeNet, maior rede de informações da América Latina, foi apresentada pela consultora do MRE, Aline Torres. Elaborada pelo Departamento de Promoção Comercial, a BrazilTradeNet, segundo a consultora, é o portal de comércio exterior do Ministério das Relações Exteriores e a maior e mais

Rodrigo Azeredo dos Santos, Nelson Rocha, Joaquim Augusto Dwitacer Salles e Flávio Dutra

que promovam o País e sua capacidade produtiva, tecnológica e estimula atividades que incentivem o fluxo de turismo para o Brasil. Para desempenhar as funções o Departamento, segundo Santos, conta no País com quatro divisões especializadas e, no exterior, com 150 postos – embaixadas e consulados brasileiros –, dentre os quais 57 possuem Setores de Promoção Comercial (Secoms). Rodrigo diz que o comércio de exportação brasileiro está bem diversificado entre a Europa e Ásia, com grande aumento para a América Latina, para qual o Brasil exporta mais, superando

Santos destacou parcerias

completa rede de informações comerciais da América Latina, criada para estimular as exportações brasileiras e atrair investimento direto para o País. Por meio do portal, o Departamento apóia o empresariado brasileiro em seus esforços de exportação, divulgando oportunidades comerciais, de investimento e de transferência de tecnologia.


CIDE se integra às incubadoras

por meio do portal O Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial do Estado do Amazonas (CIDE) lançou em maio projeto Aliança de Intercooperação das Incubadoras do Amazonas (AIIA) para integração das incubadoras em esforço mútuo no apoio a criação e desenvolvimento de novas empresas no Amazonas. Além da incubadora do CIDE, por meio do Amazon Soft, outras serão contempladas no projeto como a Incubadora de Design da Fundação Centro de Pesquisa e Inovação Tecnológica (IDF), a Incubadora do Centro Federal de Educação Tecnológica do Amazonas (InCefet) e Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), na expectativa também de inserir incubadoras do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Escola Agrotécnica. O CIDE é uma entidade vinculada ao Sistema da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM) que tem o objetivo de apoiar o crescimento de empresas com idéias inovadoras nos campos de biotecnologia, química fina, agroindústria, tecnologia da

informação, eletroeletrônica e outros. Este projeto envolve aproximadamente 32 empresas incubadas que geram mais de 150 empregos diretos, na região, e contribuem com tributos à nação que são repassados à comunidade por meio de projetos sociais. Para otimizar os recursos e negócios, o AIIA trabalhará por meio de um portal com sistemas integrados de informação e comunicação de modo a otimizar os treinamentos, recursos de capacitação e ações de captação de negócios. A iniciativa irá propiciar criação de um ambiente de cooperativismo para motivar e estimular o surgimento, desenvolvimento e crescimento de novas empresas competitivas na região. FINEP FINANCIA PROJETO O projeto AIIA foi aprovado pela Finep, com investimento inicial no montante de R$ 800 mil para custear a construção do portal virtual, capacitação profissional, consultoria especializada, laboratório de desenvolvimento de design industrial, sistema de gerenciamento e avaliação de desempenho das empresas incubadas, marcas e patentes e laboratório de capacitação e desenvolvimento de software no prazo de 24 meses. Estes sete conjuntos de ações também vão contar com o capital repassado pelos mantenedores do CIDE que são FIEAM, SENAI, IEL, Sebrae e CIEAM. Segundo Amilton Francisco de Almeida, diretor executivo do CIDE, o projeto AIIA vai disponibilizar maior acesso de informação para as associadas. “A AIIA será um ambiente virtual de conexão entre as empresas incubadas do Amazonas, bem como das outras incubadoras do Brasil, visando alavancar o apoio para a criação e desenvolvimento de novas empresas no Estado”, ressaltou Amilton.

Diretor executivo do CIDE, Amilton Almeida


SESI alfabetiza trabalhadores O SESI Amazonas vai alfabetizar este ano em Manaus e Itacoatiara 255 alunos por meio do programa SESI Por um Brasil Alfabetizado. Em Manaus as aulas começaram em abril com nove turmas funcionando nos canteiros de obras da Andrade Gutierrez, Construtora Aliança, LGB Engenharia, MJM Engenharia, Premium Engenharia, Ranan Implementos de Transportes, RDB Engenharia e RD Vila Empreendimentos. Em Itacoatiara serão alfabetizados 55 alunos. O projeto foi criado pelo Ministério da Educação, em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), mediante convênio assinado em abril de 2004, com objetivo de alfabetizar dois milhões de jovens e adultos no Brasil. Em todo o País existem cerca de 18 milhões de analfabetos. No Amazonas 1.763 trabalhadores já foram alfabetizados pelo projeto. Segundo dados do IBGE de 2000, o Amazonas tem 266.439 analfabetos. O programa está sendo desenvolvido em Manaus, em parceria com igrejas, associações de moradores, empresas e a sociedade civil; e no interior, por intermédio de convênios com as prefeituras municipais e

associações. O Programa SESI Por um Brasil Alfabetizado adota a metodologia do Pró-cidadão, com duração de seis meses e duas horas de aula por dia, de segunda à sexta feira. Os processos de ensino de ensino são denominados por temas geradores, extraídos da prática de vida dos alunos. No canteiro de obras da Andrade Gutierrez, localizado na Avenida Tarumã com a rua Ramos Ferreira, funcionam duas turmas com 25 alunos cada, com aulas iniciadas em 23 de abril. O gerente de obras da Gutierrez, Carlos Henrique Lima, disse que a empresa ao participar do programa cumpre com a responsabilidade social, procurando elevar a qualidade de vida de seus trabalhadores. Hélton de Souza da Silva, 30 anos, trabalha na empresa há cinco anos na função de carpinteiro. “A qualificação profissional é necessária para quem quer permanecer no trabalho”, afirma, para acrescentar que o curso de alfabetização vai possibilitar novos conhecimentos. “Mesmo enfrentando jornada de trabalho difícil, é gratificante voltar a sala de aula,” disse.

Alunos recebem orientações sobre higiene bucal O SESISAÚDE, por meio do setor de Odontologia, desenvolve o projeto de Odontologia Preventiva nas Unidades de Educação Dioclécio de Miranda Correa, Émina Barbosa Mustafa e Dr. Adalberto Ferreira do Valle. As ações educativas e preventivas ocorrem desde 26 de fevereiro e vão até 13 de dezembro de 2007. O trabalho da equipe de profissionais, com uma odontopediatra, uma dentista especialista em saúde pública e uma técnica de higiene dental (THD), tem sido constante pela busca da saúde bucal. Com esse atendimento, cerca de 2,2 mil alunos são assistidos periodicamente na escovação supervisionada, recebem aplicação de flúor e participam de palestras sobre a importância da manutenção dos dentes, gengivite, periodontite e outras doenças da boca, cuidados quanto ao uso de utensílios de copos, talheres, pratos e escovas de dente que servem de veículos para transmissão de doenças como gripe, herpes etc. Esse trabalho de prevenção constante tem por objetivo diminuir o índice de cáries, incentivar as crianças a escovar os dentes após as refeições. A odontopediatra do SESI, Andréa Maria Reis Melo, revelou que já foram distribuídos cem escovas e 150 cremes dentais e aplicados 500 mililitros de flúor, em bochechos, nos alunos. A meta é que até final do projeto sejam entregues mil kits odontológicos, com escovas, cremes dentais e folder's orientando sobre os cuidados com os dentes. Um levantamento epidemiológico está sendo realizado para detectar e avaliar o índice de cáries nas crianças de 2 a 15 anos de idade. As professoras são orientadas pelas dentistas para avisar aos pais da necessidade da realizar tratamento dentário nas crianças com cárie. A gerente de odontologia do SESI, Kellen Cristina Real

Antônio, explica que a cárie dentária se manifesta em altos índices na fase escolar. “O SESI tem a preocupação de oferecer atenção odontológica aos alunos da rede de educação, realizando ações preventivas e promocionais”. Segundo a gerente de Saúde, é indispensável o envolvimento da família no cuidado com a saúde bucal das crianças e na redução do risco de desenvolvimento de outras doenças, além da cárie. Para a gerente de educação do SESI, Cassandra Augusta, o programa de saúde bucal, desenvolvido pelo SESISAÚDE nas unidades de educação, permite por meio de ações preventivas a formação de hábitos de higiene bucal nos alunos das escolas SESI, intensificando o caráter de formação educacional do indivíduo. Odontopediatra do SESI, Andréa Maria Reis Melo, ministrando palestra para as crianças.


Festa do trabalhador tem

corrida e desfile dos atletas Trabalhadores atletas de 37 empresas desfilaram na cerimônia de abertura dos Jogos SESI 2007 no Clube do Trabalhador, marcando o início da festa promovida pela FIEAM e SESI aos industriários em 1º de Maio, Dia do Trabalhador. O evento atraiu 32.608 pessoas, entre atletas e espectadores. O evento teve início às 7h30, com a Corrida do Trabalhador, que teve o atleta da empresa Sole, Wemerson Guimarães, como o mais rápido, com 19min25seg. A atleta da Greif Embalagens, Marlene Soares, com 25min54seg, foi a campeã no feminino. Após a premiação da corrida, a Banda da Polícia Militar, sob a regência do maestro, subtenente Edvaldo, fez a abertura do desfile da 8ª edição dos Jogos SESI 2007, que este ano reúne 95 empresas e cerca de seis mil trabalhadores atletas que disputam em 20 modalidades esportivas. O desfile realizado no Estádio Roberto Simonsen foi aberto pelos alunos das escolinhas de esporte e de arte do Clube do Trabalhador, que representando as equipe de lazer/SESI, homenagearam o presidente da FIEAM, engenheiro José Nasser, pelo incentivo ao esporte e lazer. Cabendo a atleta da empresa Benq, Fernanda Barbosa, a entrega da placa de agradecimento ao presidente do Sistema FIEAM. Com a participação de 100 crianças, a Refinaria Isaac Sabá ressaltou em seu desfile os valores da Amazônia com a apresentação do Grupo Danças Amazônicas. O grupo, segundo o coordenador do desfile, Artur Melo, apresentou a cultura do Boi, visto que está entre as prioridades da Petrobras incentivar a cultura amazônica. As crianças

faz e m part e dos progra

Samsung, a campeã do desfile

mas sociais da Petrobrás: “Programa de Criança”, “Plantando o Futuro” e Danças Amazônicas. Ao final do desfile, a comissão julgadora atestou como vencedora, com 49,5 pontos, a empresa Samsung Eletronic da Amazônia Ltda. A segunda colocação coube a Sony do Brasil, com 43,5 pontos. Com 42,5 pontos, a empresa Nokia do Brasil Ltda ficou com a 3ª colocação. Com encerramento do desfile da empresas, coral de 250 vozes de alunos do Ensino Fundamental das Unidades 3 e 7 do SESI, ao som da Banda da Policia Militar do Estado, cantou o Hino Nacional Brasileiro no momento do hasteamento das bandeiras do Brasil, pelo tenente coronel Fernando Luiz, do Amazonas pelo então secretário de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Jefferson Jurema Silva da Bandeira, do SESI pelo 2º vice-presidente da FIEAM, Athaydes Mariano Félix, que fez em seguida a abertura oficial dos Jogos. Além do desfile, o SESI promoveu aos colaboradores da Indústria um dia de atividades recreativas no Clube do Trabalhador. José Nasser recebe placa de agradecimento da atleta da Benq, Fernanda Barbosa


Escola Osmar Pedrosa vence Prêmio Construindo a Nação O projeto Monitoramento da Qualidade da Água Subterrânea dos Poços das Escolas Estaduais na Zona Norte de Manaus, desenvolvido pelos alunos da Escola Estadual Osmar Pedrosa, da Cidade Nova I, Zona Norte, foi o vencedor da 1ª Edição do Prêmio Construindo a Nação 2006/2007. O prêmio, iniciativa do Instituto da Cidadania Brasil (ICB), com apoio da Confederação Nacional da Indústria (CNI), por meio do SESI, visa mobilizar escolas, envolvendo alunos e professores em projetos de responsabilidade social e cidadania direcionados a melhorias na qualidade de vida da comunidade do entorno das respectivas instituições de ensino. A premiação ocorreu em 10 de maio no Auditório Gilberto Mendes de Azevedo e contou com as presenças do representante da Confederação Nacional da Industria (CNI) e gerente da Unidade de Responsabilidade Social do SESI Nacional, Alex Mansur, e da presidente do Instituto da Cidadania Brasil, Márcia Saab. Troféus e placas de Destaque Social e Honra ao Mérito foram concedidos ao Colégio Militar da Policia Militar; Escola Estadual Ernesto Penafort; Escola Estadual Francisca Botinelly Cunha e Silva; Escola Estadual Maria Arminda Guimarães de Andrade; Instituto de Educação do Amazonas (IEA) e Colégio Brasileiro Pedro Silvestre. O Prêmio Construindo a Nação foi lançado em 20 de setembro de 2006 no Amazonas. Segundo a presidente do ICB, Paula Saab, o concursos será estendido às escolas de Ensino Fundamental, que já podem se inscrever até 17 de agosto. Para a superintendente do SESI, Auxiliadora Mourão, os projetos apresentados foram uma grata surpresa, uma mostra de trabalhos sociais desenvolvidos pelas escolas que, por falta de divulgação, a sociedade não toma conhecimento. Já a coordenadora do Núcleo de Responsabilidade Social Professores, estudantes e incentivadores do Prêmio no dia da festa

do SESI Amazonas, Simônica Sidrim, revelou que os projetos apresentaram qualidade e demonstraram o envolvimento das Escolas da Rede Pública com a comunidade em seu entorno. INCENTIVO – O laboratório multidisciplinar de ensino de Química, Biologia e Física da Escola Osmar Pedrosa, construído em 2005 pela Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc), foi o ponto de partida do projeto vencedor do Prêmio Construindo a Nação 2006/2007. Além do Troféu de Melhor Projeto, a escola ganhou duas bolsas, equivalentes a desconto de 50% nos cursos de pósgraduação ofertados pela Uninorte para o diretor e o responsável pelo projeto e 10 bolsas para cursos técnicos oferecidos pelo SENAI/AM aos alunos vencedores. Sob a coordenação dos professores Ana Marcilene Ribeiro da Costa e Euler Erlanger Aparício dos Santos, 20 alunos se propuseram a monitorar a qualidade da água subterrânea que abastece as escolas da Zona Norte da cidade, visando a melhoria da qualidade de vida da população carente da área. O trabalho iniciou-se com pesquisa em 32 escolas estaduais da Zona Norte, quando foi avaliada a profundidade dos poços e se estes seguiam as normas estabelecidas para construção. Em 10 escolas foram coletadas amostras para análises físico-quimicas em sete parâmetros diferentes (alcalinidade, condutividade, cor aparente, pH, Sólidos Totais Dissolvidos, temperatura e turbidez). Como resultado foi constatado que a água mostrou que os valores de pH estavam abaixo do estabelecido pelo Ministério da Saúde. Os demais itens estavam dentro do que estabelece o Ministério. O mais importante de todo o trabalho desenvolvido, de acordo com a professora Ana Marcilene, foi o envolvimento dos alunos, professores e a própria comunidade, que agora sonham em aprofundar mais a pesquisa para levantar os volumes de ferro, nitrato, fosfato e coliformes fecais da água que é consumida pela comunidade.

O S C O N C O R R E N T E S TROFÉU DESTAQUE SOCIAL 2006

TROFÉU HONRA AO MÉRITO 2006

Escola Estadual Maria Arminda G. da Andrade Projeto: “A horta na Escola: Em busca de práticas que gerem o cuidado com o Meio Ambiente” Professor responsável: Solange da Silva Barros Quantidade de alunos envolvidos: 60 Público-Alvo: Alunos, professores, pais. Objetivos: Desenvolver trabalho que promova convívio dos alunos e moradores do bairro com o meio ambiente, por meio da sensibilização sobre o uso adequado dos recursos naturais, com o cultivo de uma horta na escola para cooperar na merenda e disseminar o conhecimento no entorno da escola. Resultados: Produção de reciclagem, pintura em garrafas “Pet”; execução de estudos práticos ligados ao solo, semeadura, ao plantio e à irrigação; desenvolvimento de canteiros de horta e sementeiras no interior da escola; realização da horta nas dependências do colégio.

Colégio Brasileiro Pedro Silvestre Projeto: Meu Velho Amigo Professora: Maria Francisca Auxiliadora da S. Farias Orientadora: Maria do Carmo T. Lopes Quantidade de alunos: 2119 Público-alvo: Terceira Idade, estudantes, docente, colaboradores da escola e familiares dos alunos. Principal objetivo: Despertar nas comunidades estudantil, docente, colaboradores da escola e familiares dos alunos, a consciência de que envelhecer faz parte do contexto natural da vida, não sendo sinônimo de inutilidade e ser ultrapassado, mas de um cidadão participativo de uma sociedade transformadora. Principais resultados: Aumento de 45% do interesse dos alunos na aprendizagem escolar das disciplinas envolvidas no projeto (interdisciplinaridade); aumento de 70% na sensibilização dos alunos referente às questões sociais do idoso, a partir da sua participação no projeto; adoção de mais 250 idosos, assistidos pelo projeto, totalizando 468 idosos.

TROFÉU DESTAQUE SOCIAL 2006 Placa de Homenagem Escola Estadual Ernesto Penafort – Troféu Destaque Social Diretor: Graciete Nascimento Simão Projeto: Ação Solidária Coordenador: José Carlos Fernandes Izel Alunos envolvidos: 1586 Natureza: Filantrópico Público-alvo: Alunos e famílias de baixa renda das adjacências da escola Objetivos: Amenizar carência de alimentos, colaborar com as crianças, ofertando-lhes brinquedos confeccionados pelos alunos da escola, entregues no Dia das Crianças. Resultados: Em quatro anos de projeto arrecadaram 16.095 quilos de alimentos não perecíveis, que foram doados aos alunos e às famílias carentes das adjacências; centenas de crianças receberam brinquedo confeccionado pelos alunos da escola no dia das crianças.

Alex Mansur entrega troféu Honra ao Mérito aos representantes do Colégio Brasileiro Pedro Silvestre

Colégio Militar da Polícia Militar do Amazonas (CMPM) Projeto: Natal Feliz: Doe seu coração, ajude um carente neste mutirão/2006 Responsável: PM Mário José dos Anjos da Silva e o Major Wirley José dos Santos Abdala Major. Quantidade de alunos: 1.850 Natureza da ação: Doação de alimentos, vestuários e brinquedos, durante o período natalino de 2006. Público-Alvo: Comunidade carente da cidade de Manaus. Resultados: Arrecadações realizadas pelo Colégio Militar da Polícia Militar do Amazonas (CMPM) perfizeram total de 20.090 objetos, sendo assim distribuídos Placa de Homenagem Francisca Botinelly Cunha e Silva Projeto: Filosofia para o futuro Cidadão Professor responsável pela execução: Márcia Lúcia Dolzany Quantidade de alunos envolvidos: 40 Alunos Público-Alvo: Comunidade e Escola Objetivo: Formar um cidadão crítico e consciente do mundo que o cerca; estimular o raciocínio, a capacidade de pensar e argumentar, a partir de temas e histórias que envolvem o cotidiano do aluno; discutir ética, cidadania, respeito, amizade e aceitação das diferenças. Resultados alcançados: Mudança de comportamento, interesse na manutenção do ambiente escolar, melhoria da disciplina, incentivos a outros projetos, como o de meio ambiente “Reciclar por amor a vida”; Continuidade do projeto filosofia para o futuro cidadão em 2007. Placa de Homenagem Instituto de Educação do Amazonas Projeto: Ação Social e Cidadania no Contexto Sócio-Cultural Professor Responsável pela execução: Cyntia Neves da Silva Quantidade de alunos envolvidos: 1,2 mil alunos Público-Alvo: Alunos e Família Objetivo: Resgatar o aluno e família, por meio de ações desenvolvidas pela escola. Principais resultados alcançados: Reconhecimento da valorização do eu, enquanto aluno, da própria família cosanguínea em relação aos valores a ela atribuídos.


Casamento Coletivo na Moto Honda Cinqüenta casais trabalhadores da indústria oficializaram os laços matrimoniais no dia 29 de abril no 4º Casamento Coletivo realizado pelo Serviço Social da Indústria (SESI), em parceria com a Moto Honda da Amazônia Ltda. Diante da juíza do 8º Cartório de Registro Civil, Berenice Galvão, todos se emocionaram na hora do sim coletivo. Como Wiguison Santos da Silva, de 35 anos, operário do setor de controle de qualidade da linha de produção, que após 16 anos de união com Dione Aquino, de 43 anos, finalmente realizou o grande sonho do casamento. “Nunca estive tão nervoso em toda minha vida como hoje. Tenho a sensação de como se fosse a primeira vez, quando começamos a namorar”, disse o noivo. Há quatro anos promovendo o Casamento Coletivo na Moto Honda, o SESI já beneficiou 220 funcionário da empresa com a união no civil. O 5º Casamento Coletivo será realizado em agosto. Segundo a assistente social da Moto Honda, Luciana Fonseca Santana, a parceria Sílvio Antônio Bezerra Batista, um dos mais interessados em oficializar união com a companheira.

com o SESI é um sucesso e a cada ano a procura é maior. “O objetivo do casamento coletivo é fortalecer os laços familiares. Os colaboradores vêem o respeito, o valor e o cuidado com que a empresa tem com os funcionários e seus familiares”, disse a assistente social. Sílvio Antônio Bezerra Batista, de 39 anos, colaborador do setor de usinagem, foi um dos mais interessados. Disse que passou um mês perguntando à assistente social quando ocorreria o casamento. “Estou há dez anos morando com a minha companheira, já estava na hora de oficializamos a nossa união perante a lei dos homens”. Para o casal Alessandro Costa do Nascimento, 33 anos, da linha de montagem e Adriana Morais da Silva, 26 anos, estagiária do Serviço Social, o amor nasceu dentro da empresa há três anos. “Passamos a maior parte do nosso tempo trabalhando juntos. Isso acabou nos aproximando. Gostamos de trabalhar na Moto Honda porque a empresa valoriza o funcionário e investe no social”. Há oito meses trabalhando no setor de pintura a pó, a aprendiz em Mecânica, Mariana Ferreira da Silva, de 18 anos, considera que a iniciativa da Moto Honda estimula os funcionários a trabalharem mais satisfeitos e vestirem a camisa da empresa. Namorada de Fabrício Abreu de Souza, de 22 anos, também do Programa Menor Aprendiz disse que o amor não tem idade e prefere constituir família enquanto nova, já que a maioria dos jovens só quer saber de curtir.

Wiguison Santos da Silva e Dione Aquino

Alessandro Costa do Nascimento e Adriana Morais da Silva

Menor Aprendiz em Mecânica, Mariana Ferreira da Silva e Fabrício Abreu de Souza

Casais se preparam para hora do Sim Uma semana antes da troca de alianças, os noivos participaram da palestra sobre Planejamento Familiar, ministrada pela assistente social do SESI, Assunção Pinheiro, e de Direito da Família, abordada pela oficial do 8º Cartório de Registro Civil, Juliana Follmer. A agente de Relações com o Mercado do SESI e coordenadora do Casamento Coletivo, Fabíola Bichara, explica que as palestras são muito importantes, porque a Assistente Social do SESI, Assunção Pinheiro: orientação sobre planejamento familiar

maioria dos casais desconhece algumas questões legais. Com os olhares atentos nas informações transmitidas pelas palestrantes, os noivos não hesitaram e tiraram todas as dúvidas, principalmente sobre o uso de preservativos, direitos da família, divisão de bens e documentos necessários para casar no civil.

Grande público prestigiou a cerimônia


Parceria CIET e Construtora Capital

formam 12 auditores O Centro Integrado de Educação do Trabalhador (CIET – SESI/SENAI) firmou parceria em 11 de maio com a Construtora Capital para certificar 12 colaboradores da empresa como auditores internos na ISO 9001/2000 e no Sistema de Avaliação de Conformidade de Empresas de Serviços e Obras da Construção Civil SiAC/PBQP-H. O curso foi ministrado por três auditores líderes da ISO e consultores do SIAC/PBQP-H do Amazonas, com duração de três sábados seguidos. Gerente em exercício do CIET, Sílvia Barros, destacou a importância dos cursos de gestão ministrada pelo SENAI às empresas e comunidade. A programação visa o desenvolvimento e à conscientização da indústria da construção civil quanto ao planejamento, operação, controle e avaliação dos processos da empresa. “Realizamos um curso dinâmico fechado para a Capital, empresa parceira que sempre encaminha seus funcionários para qualificação nos cursos do CIET. Nosso objetivo é apresentar o sistema de gestão para que estes colaboradores possam dirigir e controlar suas repartições/setores com relação à qualidade”, ressaltou Sílvia. Segundo a auditora e coordenadora de qualidade da

Construtora Capital, Elma Dayane, é prioridade estreitar a linguagem da gestão da qualidade dentro da empresa, que já é certificada no nível A do PBQP-H. “Queremos colaboradores treinados para que possamos continuar oferecendo bons serviços, buscando sempre a qualidade e a padronização em nossos procedimentos”, destacou Elma. Durante as aulas, os instrutores fornecem informações sobre como processar as atividades e como obter os resultados. Toda a programação do curso tem o objetivo de conduzir a equipe da empresa à melhoria do seu sistema de produção, serviço e recurso humano.

Profª Sílvia Barros com a turma de auditores da Construtora Capital


Mecânica de Refrigeração e Climatização para menor aprendiz O SENAI Amazonas lançou este ano o curso de menor aprendiz no Centro de Ações Móveis e Comunitárias (CAMC) na área de Mecânica de Refrigeração e Climatização. A turma matutina é formada por 22 jovens de 14 a 22 anos. O curso tem carga horária de 1,2 mil horas, nas quais o aluno cumpre metade das horas no CAMC e outra metade em estágio nas empresas parceiras do SENAI. O curso foi implantado com base na pesquisa de mercado realizado pelo Comitê Técnico Setorial, que procura identificar o perfil profissional desejável pelas empresas do Pólo Industrial de Manaus (PIM). Com as informações em mãos, o corpo técnico e pedagógico do SENAI monta programação do curso de aprendizagem para atender a demanda do mercado e para que os alunos possam entrar no estágio com o desenho curricular de acordo com as exigências da indústria local. Segundo a coordenadora de ensino e tecnologia do SENAI, Gláucia Aguiar, o clima quente do Amazonas favorece a implantação de cursos na área de refrigeração, campo que o CAMC já atuava com a modalidade de qualificação profissional em Reparador de Aparelhos Domésticos de Refrigeração e Reparador de Aparelhos Condicionador de Ar. No segmento, o SENAI Amazonas conta também com uma unidade

móvel, contêiner de refrigeração, que visita os bairros da cidade de Manaus, atendendo a solicitação das comunidades além de viajar pelos municípios do Estado para ministrar os cursos de refrigeração. “Para suportar o calor, o amazonense recorre ao ar condicionado. Com o grande número de aparelhos de climatização de ambiente, o mercado acaba necessitando de profissionais em manutenção e conserto desses aparelhos. O SENAI, com a missão de promover a educação profissionalizante e contribuir com a indústria, disponibiliza o curso de Mecânica de Refrigeração e Climatização no CAMC”, ressaltou Gláucia. O aluno Raimundo Nonato da Silva Souza Filho, de 21 anos, está empolgado com o curso e pretende dar tudo de si no aprendizado dos procedimentos da profissão para atender bem o cliente e solucionar o problema dos aparelhos de condicionador de ar. “Quero ser um profissional reconhecido pelo trabalho que irei executar. Por isso tenho que me preocupar apenas com os meus estudos”, declarou . A próxima programação dos cursos de aprendizagem do CAMC está prevista para o início de 2008, com inscrições para os cursos de Menor Aprendiz em Costureiro Industrial de Confecção em Série, Panificação e Confeitaria e Mecânica de Refrigeração e Climatização.

Aprendizes de Mecânica de Refrigeração e Climatização


Indústria naval de Uatumã comemora entrega de barcos Seguindo o direcionamento estratégico do seu Conselho Deliberativo Estadual (CDE), o Sebrae Amazonas intensifica a interiorização das atividades, especialmente as voltadas para dinamizar arranjos produtivos locais. O projeto Desenvolvimento Naval do Setor de Construção Naval de São Sebastião de Uatumã, implantado pela instituição em março de 2006, vem consolidando série de ações voltadas para capacitação gerencial e técnica dos empreendedores associados à Cooperativa Constrói Barcos e Móveis, instalada no município. Como resultado desse esforço, no dia 10 de maio os empreendedores da cooperativa entregaram aos clientes da colônia de pescadores de Manacapuru nove barcos regionais no valor global de R$ 324 mil, inteiramente financiados pelo Banco da Amazônia (Basa). Os barcos construídos em série, de 12 metros de comprimento, foram confeccionados em madeira itaúba e louro e têm capacidade de armazenar seis toneladas de peixe. O presidente do CDE, empresário José Roberto Tadros, foi representado na cerimônia de entrega dos barcos em Uatumã pelo assessor da presidência, Aécio Flávio Ferreira, que na oportunidade destacou a importância do setor naval de Uatumã para o desenvolvimento regional. “As atividades voltadas para o interior também fazem parte do direcionamento estratégico do Serviço Social do Comércio (Sesc) e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), ambos dirigidos por José Roberto Tadros”, lembrou.

Ferreira entregou na ocasião réplica dos barcos, de cerca de 30 centímetros, à diretora-técnica do Sebrae/AM, Maria José Alves da Silva. O gesto foi repetido pelo diretor administrativo e financeiro, Nelson Rocha, que fez a entrega ao vice-presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Amazonas (Facea), Waldemar Pinheiro. Pela instituição, além de Nelson Rocha e Maria José, também compareceram ao evento os técnicos Carlos Henderson Cardoso e Evanildo Pantoja, gestores do projeto; Assírio Vieira Filho; Denison Silvan; Ivaldo Bezerra; Almir D'Antona Muniz e Miza Arruda. Representando o Sebrae Nacional estiveram presentes o coordenador nacional da carteira de madeiras e móveis, Alexandre Ambrosini, e a repórter da Agência Sebrae de Notícias (ASN), Vanessa Brito. Também prestigiaram a cerimônia os representantes da Facea; da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Nilson Rodrigues Barreiro e Márcia Moita; do Banco da Amazônia (Basa), Lery Edgar dos Santos e Gutemberg Vieira Freire; e da Organização das Cooperativas Brasileiras do Amazonas (OCB-AM), presidente José Merched Chaar, além de representantes da Suframa e da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam). Lideradas pelo presidente Claudionor Oliveira, dez pessoas representaram os associados da colônia de pescadores de Manacapuru na cerimônia de entrega dos barcos. Os visitantes foram recepcionados pelos associados da Cooperativa Constrói, liderados por Júlio Monteiro, e pelo prefeito de São Sebastião de Uatumã, economista Fernando Falabella.

INDÚSTRIA NAVAL DE UATUMÃ Com a expansão das atividades empreendedoras na Amazônia a partir de 1990 questões como qualidade e competitividade e a preocupação com o meio ambiente pouco a pouco se tornaram o norte das políticas públicas na Amazônia, com a valorização dos patrimônios cultural e ambiental, ao mesmo tempo em que a geração de renda para a população interiorana se tornou uma prioridade pelos governos estaduais e federal. O Sebrae Amazonas, detentor da expertise necessária para implantação de projetos capazes de atender a essas demandas relativamente recentes, vem contribuindo de maneira efetiva para consolidar a nova mentalidade, por meio de projetos e ações voltados para o interior do Estado e, também, para a capital, por intermédio do projeto Desenvolvimento Naval do Setor de Construção Naval de São Sebastião de Uatumã. Um dos principais parceiros do Sebrae na empreitada é a própria prefeitura de São Sebastião do Uatumã, a 329 quilômetros de Manaus por via fluvial, sendo o prefeito Fernando Falabella um entusiasta do desenvolvimento com sustentabilidade ambiental. Também entram na lista de parceiros a Afeam, presidida por Pedro Falabella; a Agência de Florestas e Negócios Sustentáveis do Estado do Amazonas (Afloram); o Basa; o SENAI e a Capitania dos Portos.

Aécio Flávio Ferreira entrega réplica dos barcos à diretora-técnica Maria José Alves da Silva Três dos nove barcos em desfile no Uatumã

Barco: do estaleiro ao Rio Uatumã

O financiamento disponibilizado pelo Basa é estratégia inovadora que torna competitiva a indústria naval regional e que privilegia o produto amazonense, ao mesmo tempo em que atende a demandas por capital de empreendedores locais, o que certamente vai incrementar a economia do Estado. O objetivo do projeto é justamente elevar a produção, o faturamento e o número de pessoas ocupadas no setor de construção naval de Uatumã. O projeto pretende, inclusive, implantar um pólo de carpintaria naval no município e, para tanto, está fomentando as culturas associativistas e cooperativistas.

Diretor Nelson Rocha entrega réplica a Waldemar Pinheiro


Planejamento fortalece empresas Para comemorar o mês da indústria, o IEL Amazonas realizou em maio palestras dirigidas aos empresários, gerentes, coordenadores e estudantes. Planejamento Estratégico para Pequenos Negócios foi tema da primeira, no dia 11, apresentada pelo mestre Cláudio Roberto Matos, professor da Gama Filho e da Universidade de Alcalar (Espanha) e gerente de Estudos e Diagnósticos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico Local (Sendel). A palestra foi promovida na plataforma Sapiens Circus (Clube do Trabalhador), e contou com presença maciça da classe empresarial e universitária. Segundo Matos, o empresário bem sucedido deve desenvolver o plano integrado de negócios, plano de negócios e planejamento estratégico, para administrar de forma eficaz a empresa, o negócio de família, o setor ou qualquer outro empreendimento que necessite do planejamento. Segundo Cláudio, o plano integrado de negócio é útil para iniciar um negócio ou filial, uma vez que seu método detalha os procedimentos e retrata a realidade do novo investimento. O plano de negócio é modelo mais voltado ao financiamento, ou seja, meios alternativos de capital, no qual as instituições financeiras estão acessíveis para efetuar empréstimo aos empresários. Por fim, o planejamento estratégico serve para reestruturar, reformular a empresa já existente que está em fase de modificação. Neste caso pode ser a mudança de produto,

mercado, distribuição ou recurso humano. “É preciso dar norteamento ao micro e pequeno empresário, pois são eles que muitas vezes deixam de lado o processo fundamental de programar, estudar e planejar. A idéia plantada nesta atividade é a de disseminar as várias formas de aplicação do planejamento para que os participantes possam praticá-los no dia-a-dia e obter resultados favoráveis dentro da empresa”, declarou o palestrante.

Palestrante Cláudio Matos: planejamento ocorre em várias formas

Arranjos Produtivos Locais para maior competitividade Arranjos Produtivos Locais: economia, inovação e capacitação tecnológica foi tema da palestra realizada pelo IEL em 16 de maio, proferida por Rodrigo Augusto da Silva Pimentel, engenheiro de produção, tecnólogo em processamento de dados e especialista em formação de agentes de inovação e difusão tecnológica. Segundo Pimentel, cresce a demanda do mercado que força entidades e a classe empresarial a padronizar e alinhar os procedimentos das instituições e empresas para alcançar sua subsistência, como vem ocorrendo com o pólo de cerâmica vermelha do município de Iranduba (AM). Neste contexto, entra a necessidade de divulgação do aprimoramento das políticas públicas e privadas para o desenvolvimento local. Na avaliação de Rodrigo, o encontro alcançou a meta ao debater teorias, métodos e reunir agências que facilitam o desenvolvimento das APL's no setor oleiro de Iranduba e

Manacapuru. Entre eles está o apoio da FIEAM, por meio do Departamento de Assistência à Média e Pequena Indústria (DAMPI). Rodrigo Pimental: procedimentos pedem padronização


Alunos do CFP-WL participam do programa Junior Achievement O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Amazonas), por meio do Centro de Formação Profissional “Waldemiro Lustoza” (CFP-WL), com finalidade de capacitar os jovens para o ingresso no Pólo Industrial de Manaus (PIM), participa pelo quinto ano de mais um curso de Miniempresa, ministrado pela Junior Achievement. A Junior Achievement é a maior e mais antiga organização de educação prática em economia e negócios, criada nos Estados Unidos, sem fins lucrativos,

linha de montagem e setores de apoio (almoxarifado, logística, comercial, entre outros), simulando o funcionamento diário de uma fábrica. “Temos aqui a oportunidade de qualificar e motivar a futura mão-de-obra do PIM. Sinto-me realizado em transmitir a esses jovens o que eu aprendi com muito sacrifício para que possam alcançar um cargo de chefia antes dos 42 anos, como é o meu caso”, afirma o gerente geral do Brasil da Belmont Trading Company. Exemplo do bom resultado de estímulo é a estudante

Gerente geral no Brasil da Belmont Trading Company

Aluna do curso de miniempresa, Jaqueline dos Santos

mantida pela iniciativa privada. O objetivo da Junior Achievement é despertar o espírito empreendedor nos jovens, ainda na escola, estimular o desenvolvimento pessoal, proporcionar visão clara do mundo dos negócios e facilitar o acesso ao mercado de trabalho. Ivana Ayrton, gerente do CFP-WL, acredita que as aulas dão suporte aos alunos no tema empreendedorismo. “O SENAI repassa o conhecimento com aulas teóricas e práticas. Para complementar o aprendizado, o programa Junior Achievement proporciona noções do funcionamento de uma empresa, repassadas pelos instrutores voluntários das fábricas do Distrito Industrial ”, disse. As aulas são realizadas aos sábados numa parceria com a escola e voluntários da classe empresarial que ensinam e compartilham suas experiências com os alunos. Após as aulas teóricas, os alunos improvisam na escola uma

Jaqueline dos Santos, 21 anos, aluna do curso de Mecânico de Usinagem do CFP-WL, que incorporou a proposta do curso da Miniempresa. A aluna é destaque unânime dos instrutores e foi indicada para assumir o posto de presidente da empresa fictícia. “Com 18 anos fui responsável por uma linha de montagem no Distrito Industrial e agora aproveitei para compartilhar a minha experiência com os colegas. Gosto de supervisionar todas as atividades e sou exigente no meu papel. Estou aproveitando ao máximo o curso, pois em pouco tempo irei aplicar esses conhecimentos em um negócio familiar que minha mãe deseja abrir”, afirmou Jaqueline. Desta maneira SENAI e Junior Achievement promovem o espírito empreendedor nos jovens amazonenses, formando uma geração de lideranças nas áreas empresarial, educacional, social e política.


Rede SESI de Educação realiza capacitação pedagógica

Colaboradores participando da capacitação

A Rede SESI de Educação, por meio do Programa de Educação e Treinamento, promovido em parceria com a Rede Pitágoras, realizou em 4 de maio o Encontro de Lideranças e no dia seguinte o Encontro Pedagógico e Capacitação Administrativa. Os cursos foram ministrados por nove instrutores da Rede Pitágoras. As aulas ocorreram no Núcleo de Desenvolvimento Profissional (NDP) e na Unidade de Educação 8 - Dr. Francisco Garcia, ambos localizados na Avenida Danilo Areosa, s/n, Distrito Industrial. O Encontro de Lideranças reuniu gerentes, pedagogas e assistentes sociais de todas as Unidades de Educação do SESI/AM. Assistentes administrativos, porteiros, secretárias escolares e a nutricionista do SESI participaram da Capacitação Administrativa, oportunidade para vivenciar o poder da comunicação, por meio da aprendizagem e compreensão do universo escolar. Com o tema Cognição e Metacognição o Encontro

Instrutora da Rede Pitágoras, Cláudia Nunes

Pedagógico proporcionou aos professores de Educação Infantil e Ensino Fundamental reflexões sobre como motivar o aluno a pensar, monitorar, planejar e estimular o desempenho dos alunos em sala de aula, entre outras técnicas. Segundo a gerente de educação do SESI/AM, Cassandra Augusta, os profissionais de educação precisam estar atualizados, conhecer formas de ensinar que integrem os alunos, no movimento do aprender a aprender, tornando-se protagonistas de sua aprendizagem. “Com a capacitação administrativa, o encontro de lideranças e o encontro pedagógico, os profissionais que atuam na Rede SESI de Educação têm a possibilidade de re-significar conhecimentos, para que novas competências e habilidades estimulem a formação de alunos mais competentes, capazes de enfrentarem os desafios da sociedade”. Nos dois dias de eventos 224 profissionais esclareceram dúvidas, aprenderam novas didáticas de ensino e compartilharam experiências vividas em sala de aula. Para Paula Carleó, de 35 anos, professora de ensino fundamental, da Unidade de Educação 7 - Escola Abraão Sabbá, localizada em Itacoatiara, a capacitação vai melhorar a qualidade de ensino dos alunos itacoatiarenses. “Estou há 16 anos no SESI, e ao longo desses anos, a didática de ensino vem inovando e modernizando o aprendizado tanto dos alunos como dos professores”, ressaltou. A parceria SESI-Pitágoras está no segundo ano. Para a instrutora da Rede Pitágoras Cláudia Nunes, os professores do SESI/AM possuem ótimas experiências e se envolvem completamente na capacitação. A gerente de educação da Unidade 3, Noélia Vilhena, disse que as qualificações oportunizam aos profissionais de educação renovação de conhecimentos e dos métodos de ensino. “O SESI tem esta preocupação e investe na capacitação de seus profissionais, consolidando a prática pedagógica”, disse Noélia. Professora da Unidade 7, Paula Carleo


Amazon PC Ind. Com. de Microcomput. Ltda Athletic da Amazônia Ativa Indústria Comércio e Importação Ltda Benq Eletroeletrônica Ltda BIC Amazônia S.A Brascabos Comp. Elet. da Amaz. Ltda Brasil e Movimento S.A Brastemp da Amazônia S.A Caloi Norte S.A Cargo Engenharia de Ar Condicionado da Amaz Ltda Climazon Industrial Ltda Compaz – Componentes da Amazônia S.A Cooperativa Agrícola Mista Efigênio Salles Copag da Amazônia S.A Cosmoplast Ind e Com. de Plásticos Ltda Denso Industrial da Amazônia Ltda Dumont Saab do Brasil S.A Eastern Asia Unicoba Eletronics da Amazônia Elcoteq da Amazônia Ltda Electrolux da Amazônia Ltda Elgin Industrial da Amazônia Ltda Embalagens Industriais do Amazonas Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Envision Indústria de Produtos Eletrônicos Ltda Essilor da Amazônia Ltda Evadin Indústrias Amazônia Ltda FCC do Brasil Ltda Flex Industries Imp. Exp. Maq. e Motores Fujifilm da Amazônia Ltda Fund. Centro de Análise, Pesquisa e Inov. Tecnológica Federação das Indústrias do Estado do Amazonas Gatsby do Brasil Ltda Gillette do Brasil Ltda GK e B Indústria Componentes Amazônia Ltda Gradiente Eletrônica S/A Gree Electric Appliances do Brasil Ltda Greif Embalagens Industriais da Amazônia Ltda Grêmio Recreativo - Grupo Videolar Grupo Colortech da Amazônia Ltda Ifer da Amazônia Ltda Incotókio Indústria e Comércio Tókio Ltda Itautinga Agro Industrial S.A J Cruz Com Ltda Jabil do Brasil Ind. Eletroeletrônica Ltda Kasinski Fabricadora de Veículos Ltda Kehin Tecnologia do Brasil Ltda Lanaplast Indústria do Amazonas

LG Eletronics da Amazônia Ltda Magnum Indústria da Amazônia S.A Manaus Energia S.A Manaus Refrigerantes Ltda Marmovidro Indústria e Comércio Ltda Metalfino da Amazônia Ltda Metalúrgica Sato da Amazônia Ltda Mitsuba do Brasil Ltda Moto Honda da Amazônia Ltda Mundial Manufaturing Musashi da Amazônia Ltda Nippon Seiki do Brasil Nokia do Brasil Ltda Nissin Brake do Brasil Ltda Norteaço-Prod. de Aço Inoxidável da Amazônia Ltda Orient Relógios da Amazônia Ltda Panasonic do Brasil Ltda Parente Andrade Ltda Pastore da Amazônia S.A Petróleo Brasileiro S.A Um-Reman Petróleo Brasileiro S.A Unb-Sol Philips da Amazônia Indústria Eletrônica Ltda Procoating Ind. Laminado da Amazônia Ltda Procomp da Amazônia Ind. Elet. Ltda Provew Eletrônica do Brasil Ltda PST Indústria Eletrônica da Amazônia R e B Plásticos da Amazônia Ltda RCA da Amazônia Ind. e Com. de Comp Elet. e Elet. Salcomp Industrial Samsung Eletrônica da Amazônia Ltda Samsung SDI do Brasil Ltda Scorpios da Amazônia Ltda Semp Toshiba Amazonas S.A Showa do Brasil Ltda Siemens VDO Automotive Indústria e Comércio Ltda Sociedade Fogás Ltda Sodecia da Amazônia Sonsun Industrial Comer – Tec. do Amaz. Ltda Sony do Brasil Tecal Alumínio da Amazônia Tecnokawa da Amazônia Ltda Tecplam Ind. Elet. Ltda Thomson Multimídia Ltda Vulcaplast Indústria da Amazônia Ltda White Martins Gases Indústrias do Norte S.A Yamaha Motor Componentes da Amazônia Ltda Yamaha Motor da Amazônia Ltda


TECNOLOGIA DE MONTAGEM EM SUPERFÍCIE

O SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e o IEL Instituto Euvaldo Lodi oferecem a você e à sua empresa o Laboratório de SMTSURFACE MOUNT TECHNOLOGY (Tecnologia de Montagem em Superfície), equipado com máquinas modernas para atender às necessidades das empresas do ramo eletroeletrônico, em capacitação, pesquisa e desenvolvimento nas áreas de tecnologia de montagem em superfície (SMT), dispositivos sensíveis a eletrostática (ESD), retrabalho de placas (Rework) e tecnologia de soldagem.

Empresas parceiras

revistafieam-maio07  

Publicação mensal do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Amazonas Ano II nº 13 Maio/2007