Page 1

Copa da Inclusão reúne 2 mil pessoas

Associad@s SinPsi vão ao teatro pagando menos

Pág. 4

Pág. 6

Setembro de 2016

N

Sindicato elege nova diretoria, com maioria feminina

o dia 12/8, foi eleita a chapa Um Sindicato para Cuidar para o triênio 2016-2019 do SinPsi. Formada por 15 psicólogas e cinco psicólogos, os novos dirigentes sindicais reforçam a importância da representatividade feminina na categoria.

A votação começou em julho, via correspondência para associados em dia com a contribuição. O resultado foi expressivo na capital e no interior. A presidenta eleita, Fernanda Magano, também dirigente da Fenapsi, considerou interessante o baixo número de votos brancos e nulos, comprovando a aprovação do trabalho feito pelo sindicato. “O SinPsi priorizou dirigentes mulhe-

res, para refletir as características da categoria, cerca de 90% ou mais formadas por mulheres. Temos muitas ações por fazer. Atualizamos o plano

Diretoria

Presidente - Fernanda Lou Sans Magano Vice-Presidente - Valeria Cristina Lopes Princz Secretária Geral - Valdeluce Aparecida Maia Secretário de Administração e Finanças - Vinícius Saldanha Momberg Secretário de Comunicação - Douglas Willian Oliveira Knop Vicentin Secretária de Políticas Sociais - Cintia Cristina da Rosa Vilas Boas Secretária de Formação - Marília Dapena Fernandez 1ª Suplente - Maria Helena Machado 2ª Suplente - Cristiane Carneiro Homem de Mello 3ª Suplente - Aline Cristina Martins 4ª Suplente - Tamiris Cristina Gomes Mazetto 5ª Suplente - Ângela Aparecida dos Santos 6ª Suplente - Francinilda Souza Lima 7ª Suplente - Estela Franzin

Rua Aimberê, 2053 / CEP 01258-020 /São Paulo - SP Fone (11) 3062-4929 - www.sinpsi.org Jornalista responsável/Ass. de Comunicação: Patricia Ferreira (MtB: 28.192/RJ)

de lutas e seguimos no cuidado da categoria e na defesa dos direitos trabalhistas e sociais”, disse a presidenta eleita do sindicato, Fernanda Magano.

Conselho Fiscal Titulares Elenice Conceição de Santana Gabriel Medina de Toledo Sandra Aparecida Oliveira Cordeiro da Silva

Suplentes Fábio Souza dos Santos Moacyr Miniussi Bertolino Neto Simone Tinton

Filiado à: R

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES

Federação Nacional de Psicologia


Setembro de 2016

FENPB se reúne para debater SUS e Ato Médico

O

Fórum de Entidades Nacionais da Psicologia Brasileira (FENPB) se reuniu dia 4/8, na Faculdade de Psicologia da USP, com o objetivo de tratar de diversos assuntos de interesse da categoria. Entre as pautas, o desmonte do SUS e o debate sobre a atuação prioritária na área da saúde pelos profissionais de Psicologia. Na ocasião, foi aprovada moção de repúdio à volta do Projeto de Lei (PL) do

Editorial

D

ia 12/8 foi o Dia Mundial da Juventude. O SinPsi acredita que já é hora de os movimentos formarem novos quadros, de resgatar a utopia do Brasil e do mundo que desejamos, de defender as conquistas de até então, mas se reinventando. De se transformar, enfim. A inserção da juventude nos diversos espaços políticos fortalece a democracia, a exemplo dos estudantes secundaristas nas ocupações das escolas do Estado de São Paulo. Eis uma

FENPB em debate e planejamento de ações

Ato Médico no Congresso Nacional. “É um risco esse PL sair do papel. Nossas práticas não podem ser relegadas ou condicionadas a aval de médicos”, defendeu Fernanda Magano, presidenta do SinPsi. A agenda do FENPB também conta com apresentação dos resultados da pesquisa sobre violência nas escolas, em parceria com o MEC.

juventude atingida por uma agenda de retirada de direitos, de perpetuação das desigualdades, de repressão aos movimentos estudantil, sindical e social, principais instrumentos de organização da juventude trabalhadora. Temos a implantação de um estado que direciona seu aparato policial e judicial especialmente contra os jovens, reprimindo com violência os protestos, encarcerando, matando nas periferias. Além disso, há todo

M

Nomeação

arilene Proença, membro do FENPB, assumiu em maio a diretoria do Instituto de Psicologia da USP, para a gestão 2016-2020. Marilene é presidenta da ABRAPEE e professora do Departamento de Psicologia da Aprendizagem, do Desenvolvimento e da Personalidade da USP desde 1988. O SinPsi parabeniza pela nomeação.

um cenário de precarização da educação, com cortes nas universidades públicas e ameaças a programas de financiamento de estudos. Queremos poder renovar as forças dos movimentos da juventude. A superação da atual crise política passa pela entrada de novos atores sociais em cena e, nesse sentido, a juventude tem muito a contribuir.

Diretoria SinPsi


Setembro de 2016

Saúde de Santos se reúne pelas

N

30 horas

o dia 4/8, o SinPsi, representado por Fernanda Magano, participou de reunião sobre a jornada de trabalho de 30 horas semanais para profissionais de saúde do município de Santos, na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserv). Estiveram presentes representantes do CRP/SP e das categorias de base da Psicologia, Nutrição e das

A

demais categorias da saúde que ainda lutam pelas 30 horas.

“Definimos estratégias de ação neste período pré-eleitoral dos municípios. Foi uma reunião muito produtiva, pois ficamos de construir juntos documentos sobre o tema das 30 horas. Também vamos participar dos debates dos candidatos à prefeitura. A ideia é pressionar mesmo”, disse Fernanda.

Medidas de retrocesso seguem aprovadas em Brasília

Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/16, no dia 9/8. A PEC propõe o congelamento de gastos públicos federais por 20 anos para o pagamento de juros e ainda dá cabo do investimento obrigatório na saúde pública e educação vinculado às receitas. Agora o projeto passará por uma comissão especial e depois será votado em dois turnos na Câmara. No mesmo dia, foi apresentado o re-

latório do Projeto de Lei Complementar (PLP) 257/16, sobre negociação das dívidas dos estados e arrocho do funcionalismo. Foi retirada do texto a obrigatoriedade de congelar o reajuste salarial dos servidores por dois anos para os estados que renegociarem a dívida com a União. Porém, foi mantida a condicionante de os gastos primários e os aumentos aos trabalhadores não excederem a correção pela inflação pelos próximos 24 meses. Os projetos vêm para estabelecer uma nova e bizarra ordem, tirando o foco das políticas públicas. Apesar de não haver

A Qualicorp e o SINPSI têm uma oportunidade única para você:

Planos de saúde a partir de R$ 198.1 0800 799 3003

um dispositivo que impeça a realização de concurso público, a medida tende a impedir isso, já que o limite de reajuste vai barrar qualquer investimento em infraestrutura. “A PEC foca no ajuste de valores aplicados pela União em setores essenciais, especialmente para a população mais pobre, como serviços públicos de saúde, educação e segurança. Na prática, é a retirada de recursos da parte social do orçamento, considerados já insuficientes, para o setor privado”, define o assessor parlamentar do DIAP, Neuriberg Dias. Fonte: CUT

R$ 197,14 - Amil 400 QC Nacional R Copart Pjca (registro na ANS nº 472.929/14-3), da Amil, faixa etária até 18 anos, com coparticipação e acomodação coletiva (tabela de julho/2016 - SP).

1

Planos de saúde coletivos por adesão, conforme as regras da ANS. Informações resumidas. A comercialização dos planos respeita a área de abrangência das respectivas operadoras de saúde. Os preços e as redes estão sujeitos a alterações, por parte das respectivas operadoras de saúde, respeitadas as disposições contratuais e legais (Lei nº 9.656/98). Condições contratuais disponíveis para análise. Agosto/2016.

www.qualicorp.com.br/anuncio

anuncio_SINPSI_200x35mm_ed-set.indd 1

24/08/2016 12:06:23


4

Setembro de 2016

Vá ao teatro com desconto pelo SinPsi

A

comédia revela os dilemas e conflitos existenciais de três amigas em plena crise dos 30 anos. Diante dos desafios contemporâneos, Júlia, Joana e Jaqueline apoiam-se na amizade. A peça é apresentada de forma inova-

Uma das vantagens de ser associad@ ao SinPsi é ter facilidade no acesso à cultura na maior metrópole cultural do País. Confira duas oportunidades de ir ao teatro pagando pouco:

Bora Balzaquiar! dora, com o uso de recursos multimídia.

ao sindicato na bilheteria.

O convênio com o SinPsi oferece a associad@s e acompanhantes ingressos a R$ 20. Para garantir o desconto, apresente declaração de associação

A peça está em cartaz todos os sábados, às 20h30, no teatro Santo Agostinho (Rua Apeninos 118, Aclimação, próximo ao metrô Vergueiro).

Ficha Técnica Direção: Paulo Goulart Filho Classificação: 12 anos Gênero: Comédia Ingressos: R$ 50 (inteira), R$ 25 (meia), R$ 20 (associad@s SinPsi) Duração: 60 min Horários: Sábados, às 20h30 Local: Teatro Santo Agostinho Endereço: R. Apeninos, 118 - Aclimação

Se Fosse Fácil, Não Teria Graça

O

autor e ator Nando Bolognesi, que descobriu ter esclerose múltipla aos 21 anos de idade, usou sua experiência como clown para contar de maneira divertida, nesta tragicomédia, como superou as dificuldades impostas pela doença e como enfrenta as situações corriqueiras.

Ficha Técnica Direção: Nando Bolognesi Classificação: 14 anos Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia) Duração: 80 m Horários: Quintas-feiras até 3/11 (exceto 8/9), às 21h Local: Teatro Tucarena Endereço: Rua Monte Alegre 1024, Perdizes (entrada pela Rua Bartira)

Com base no livro Um palhaço na boca do vulcão (Ed. Grua), o espetáculo está em temporada no teatro Tucarena (Rua Monte Alegre 1024, Perdizes), às quintas-feiras, até 3/11 (exceto dia 8 de setembro), às 21h.

Ator mostra como lida com a esclerose múltipla

Para pagar meia-entrada pelo convênio firmado entre a produção da peça e o SinPsi, cada associad@ deve retirar até dois vouchers na sede do sindicato (Rua Aimberê 2053, perto do metrô Vila Madalena) e apresentá-los na bilheteria do teatro.


Setembro de 2016

N

Tod@s atent@s! Novo PL do Ato Médico pode voltar à pauta

o dia 1/8, a senadora Lúcia Vânia retirou da pauta do Senado o PLS 350/2014, o novo PL do Ato Médico. O gesto gerou euforia entre psicólog@s, que compartilharam, em grupos de WhatsApp, a notícia como uma vitória. Mas o SinPsi alerta à categoria: o PL foi apenas retirado de pauta para pequenos ajustes no texto, e pode voltar a qualquer momento, seguindo para votação, aprovação e sanção. Fiquemos atentos! Apesar de o Conselho Federal de Enfermagem, em matéria publicada em seu site, atribuir a retirada à ampla mobilização de profissionais, conselhos e organizações representativas da Saúde, o blog Tatoo, do portal O Globo, entrevistou a senadora, que demonstrou ter tido outra motivação: a revolta causada entre tatuadores, porque um dos trechos do texto definia que só médicos poderiam fazer invasões na ‘epiderme e derme com o uso de produtos químicos ou abrasivos’, interferindo indiretamente na tatuagem. Sendo assim, o SinPsi convoca toda a categoria a se manter alerta e mobilizada contra este PL do Ato Médico. A batalha ainda não terminou. E vale ressaltar a importância da mobilização virtual, no portal e-cidadania, que obteve muitos votos populares contra o projeto. A votação foi encerrada com 114.706 votos contrários e 76.826 a favor do PL do Ato Médico.

VOCÊ SABIA?

Que o sindicato presta assessoria jurídica a tod@s @s associad@s? Sim, trabalhamos sob contrato com um escritório jurídico que presta orientações, atua nos contenciosos trabalhistas e oferece tabelas de preços especiais para causas não trabalhistas. Nos litígios com as operadoras de saúde, sindicalizad@s são plenamente assistid@s.

5


6

Setembro de 2016

Copa da Inclusão: diversão, esporte e integração na consolidação da Reforma Psiquiátrica

D

e 12/8 a 16/9 aconteceu no Sesc Interlagos a XV Copa da Inclusão, o grande evento esportivo e cultural de usuários dos serviços de saúde mental, álcool e outras drogas. Houve feira de geração de renda, futsal, jogos de tabuleiros, show de talentos, atletismo, dominó, jogos de rua, flag football, coral, teatro do oprimido, contação de histórias, dança, entre outras atividades.

Na cerimônia de abertura, cada equipe desfilou segurando placa com o nome da sua unidade de serviço, ao som da emblemática música Carruagem de Fogo.

O evento, apoiado pelo SinPsi, contou com a participação de mais de 100 unidades de serviços e quase 2 mil pessoas. Pela perspectiva da Luta Antimanicomial, a Copa ilustra a consolidação da Reforma Psiquiátrica, do tratamento em liberdade.

“Eu era estagiário no CAPs e a Copa era uma demanda dos usuários. O ano inteiro eles se prepararam, o que gratifica qualquer esforço”, disse Ed.

Na cerimônia de abertura, dia 12/8, o SECCO FÓ, da Freguesia do Ó, era um dos mais animados. “Estou participando pela primeira vez e não vejo a hora de jogar!”, disse o usuário Walter Santana.

Ed Otsuka, psicólogo da Frente Antimanicomial de São Paulo à frente do evento, fez a fala de abertura. Em seguida contou como surgiu a ideia.

A psicóloga do CAPs AD Guaianases, Tamiris Reis, participou pela primeira vez. “A reforma psiquiátrica é aqui e agora. O nosso CAPs é de álcool e outras drogas. Muitos usuários, em plena sexta-feira, procuram o uso, por ser o começo do fim de semana. Então, para eles é uma motivação estar aqui”, analisou.

Debate

No dia 26/8, a Copa recebeu Rogério Giannini, o psiquiatra antimanicomial Paulo Amarante e a psicóloga gestora de Saúde Mental Iana Profeta Ribeiro para a mesa “Saúde Mental e Sociedade: lutas, desafios e emancipação”, sob coordenação de Ed. O debate foi conduzido pela lógica de que saúde mental se constrói com vivência. “A Copa da Inclusão acontece porque os usuários ficam bem. Quem já experimentou as políticas de saúde mental sabe que precisa delas. A saúde mental é marcada pelo atendimento humanizado, participativo, democrático. É um produto da nossa experiência de vida”, afirmou Giannini, eleito no dia seguinte presidente do Conselho Federal de Psicologia, pela chapa Cuidar da Profissão.

Esporte e lazer ilustram a prática da Reforma Psiquiátrica

PsiComunicando Setembro de 2016  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you