__MAIN_TEXT__

Page 1

1 //

6ª EDIÇÃO - JUNHO 2019


\\ 2


3 //


CONTEÚDO EDITORIAL A Revista Silmaq Fashion Technology é uma produção institucional, sem fins lucrativos e com distribuição gratuita e dirigida a clientes e parceiros da Silmaq. Proibida sua comercialização ou venda. O objetivo principal desta publicação é o compartilhamento de referências e acontecimentos relacionados ao mundo da moda e que estão acessíveis em plataformas de conteúdo de várias partes do mundo. Os direitos autorais das imagens que ilustram as matérias são de propriedade dos seus respectivos autores e/ou marcas citadas. Todos os créditos estão registrados. DIRETORIA SILMAQ SILVIO LUIZ DA PAZ Diretor Presidente CÉLIA REGINA DA PAZ Diretora Administrativa e Financeira RICARDO FISCHER Diretor de Operações EDSON JOSÉ DE SOUZA Diretor Comercial REVISTA SILMAQ FASHION TECHNOLOGY # 6ª EDIÇÃO maio/2019 Direção Geral: Edson José de Souza Coordenação: Anderson Lourenço – Marketing Silmaq Publisher: Priscila Figurski – contato@enterpriseebr.com Jornalista Responsável: Caroline Passos – SC-2251 A revista Silmaq Fashion Technology tem conceito e conteúdo desenvolvidos por EnterpriseBR. www.enterpriseebr.com Agradecimentos: Ivo Marchi, Prefeitura de Brusque, Ivan Falgater, Parque Malwee, Larissa Linhares, Leyla Berns, Delton Batista, Marli Klock, Acto Model. Impressão: Gráfica Tipotil – Tiragem: 5 mil exemplares. Receba a próxima edição da Revista Silmaq Fashion Technology gratuitamente no seu endereço comercial ou residencial, acesse silmaq.com.br/revista para informar os dados de envio.

\\ 4


CADA VEZ

Kakau Santos

MAIS PRÓXIMOS Inovação, diversidade, conectividade, tecnologia e muita moda, é isso que a minha equipe preparou nessa revista e que convido você a ler... Voltei recentemente de Frankfurt, na Alemanha, onde estive atendendo os clientes que visitaram a feira Texprocess. Essa feira é palco mundial para lançamentos de tecnologia para confecção, e eu aproveitei para conferir tudo de perto. Eu me sinto privilegiado, a Silmaq tem uma proximidade muito grande com os seus fornecedores, estamos em constante contato, então a maior parte do que foi lançado já era do nosso conhecimento, e nós tentamos ser sempre muito rápidos em importar esses lançamentos e oferecer essas tecnologias para os nossos clientes. A revista está apresentando os nossos especialistas, profissionais com vasto conhecimento nas suas especialidades e que estão a disposição dos nossos clientes para ajudar na especificação de equipamentos e na melhor operação e utilização dos mesmos. São profissionais muito competentes e que me orgulho de ter na minha equipe. Falamos da transferência das operações do Grupo Pasquini para Santa Catarina, e o fechamento é uma interessante entrevista com o Diretor de Produtos da gigante do varejo, Lojas Renner, o Sr. Henry Costa, que esteve nos visitando. Construímos um material leve, mas com muita informação! Boa leitura e meu forte abraço! Silvio Luiz da Paz Diretor Presidente da Silmaq 5 //


12

3 9

4

10

RADAR

1

SILMAQ 1) A Silmaq começa o segundo semestre de 2019 com novo site no ar, mais intuitivo, dinâmico e com muito mais conteúdo para os clientes. Premissa básica da empresa é não parar de se reinventar, acesse www.silmaq.com.br. 2) O Denim Meeting é o principal evento nacional dedicado ao segmento jeanswear. A última edição em São Paulo reuniu as melhores tecnologias para o universo do Denim. No espaço da Silmaq, a bordadeira Tajima SAI fez muito sucesso mostrando aos visitantes a infinidade de customizações possíveis em sarja e jeans. Também marcamos presença no painel sobre Indústria 4.0, no qual nosso Diretor Comercial Edson José de Souza, na foto com Marco Britto (Grupo GB), Cristiano Buerguer (TecnoBlu) e Lúcio Albuquerque (Grupo Handara), foi um dos palestrantes e apresentou as soluções da Silmaq para o setor têxtil. Foto: Fundação Hering 3) No dia 4 de abril nosso Diretor de Operações Ricardo Fischer esteve em Fortaleza/CE representando a Silmaq no 1º Simpósio Brasileiro de Indústria Avançada Têxtil de Confecção 4.0, promovido pelo Senai CETIQT. Na ocasião, Ricardo falou sobre os equipamentos Silmaq para o segmento e sobre a realidade da Indústria 4.0 no Brasil e o que é realmente factível para a confecção do país considerando um importante tripé: Automação, Conectividade e Escala. Fischer palestrou e participou de uma mesa redonda sobre máquinas e equipamentos para a indústria 4.0 juntamente a Timo Tarrach, Gerente de Produto da Dürkopp Adler, e Clodoaldo Freitras, Gerente de TI da Guararapes. Diversas perguntas foram direcionadas e respondidas pelo nosso Diretor, que pôde esclarecer dúvidas cruciais entre o conceito e a prática da Indústria 4.0 para os segmentos de confecção têxtil. 4) No dia 20 de fevereiro aconteceu o primeiro Open House Silmaq exclusivo para fornecedores Renner, quando recebemos na unidade Silmaq Blumenau, fornecedores e colaboradores das Lojas Renner SA para um dia inteiro de troca de conhecimento. Nossos diretores Edson e Ricardo, assim como nossos consultores Joilson e Aldo, integraram o time de palestrantes ao lado de Henry Costa e Vinicios Malfatti (Diretor de Produto e Gerente Sênior da Cadeia de Suprimentos da Renner, respectivamente), que falaram sobre as melhores opções de equipamentos para o mercado têxtil. 5) “As gerações são diferentes umas das outras, mas uma coisa elas têm em comum: todas querem ser ouvidas “, afirma Julia Curan, Consultora WGSN Mindset Latam. O recente estudo da plataforma sobre as gerações presentes na sociedade brasileira e seu impacto sobre o consumo revela que os Millennials (1979-1983) são a principal classe economicamente ativa da atualidade, com fortes desejos por bem-estar, diversidade e inclusão que estão transformando todo o mercado. Baby Boomers (1946-1964), Geração X (1965-1978), Geração Z (1994 – 2009) e Geração Alpha (2010-2018) completam a pirâmide da sociedade brasileira. \\ 6


8

2 6

7 11

5

6) O início da próxima década acontece sob a influência de dois mundos, antagônicos e complementares: o natural e o digital. A força destes universos influencia diretamente o estilo de vestir dos nativos digitais, por isso, a moda infantil da temporada 2020/21 aparece mais madura, com destaque para durabilidade, flexibilidade e conforto dos materiais. Arte, viagens intergalácticas e jogos de computador são os principais temas para o universo infantil. 7) O mercado global de underwear masculino deve alcançar a marca de U$ 16 bilhões até 2035 e vive uma transformação segundo a Trendalytics, empresa nova-iorquina especializada em pesquisas de varejo. Homens compram com mais frequência do que as mulheres tanto online quanto em lojas físicas e os itens mais procurados são meias confortáveis e cuecas para performance. 8) Já pensou em usar sua camiseta para treino até 15 vezes antes de lavar? As peças da Ably são feitas de algodão e repelem líquidos, não sujam, não absorvem suor e só molham quando mergulhadas na água. A tecnologia que oferece essas propriedades é exclusiva da marca e cumpre os padrões de sustentabilidade. 9) Diversidade é a nova moda. De acordo com estudo da McKinsey, negócios, produtos e ofertas que atendam diversos perfis culturais e estéticos são 33% mais rentáveis. A aplicação do conceito de diversidade está em constante evolução no mercado da moda e compreende o desenvolvimento de novas estratégias para capacitar pessoas de grupos minoritários e realçar as forças de privilegiados enquanto agentes de mudança. 10) O canal Indústria Sustentável é uma iniciativa do Portal da Indústria, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), com o objetivo de mostrar a atuação da indústria brasileira e os resultados obtidos na agenda de meio ambiente e sustentabilidade, abordando temas prioritários para o setor como biodiversidade, economia circular, energias renováveis, produção e consumo sustentáveis. O site também disponibiliza acesso aos estudos e análises pela Gerência de Meio Ambiente e Sustentabilidade (GEMAS) e outras notícias sobre o assunto. Para favoritar: www.portaldaindustria.com.br/cni/canais/industria-sustentavel. 11) Mais do que novas modas, novos modos: o Criável é um projeto do Renata Abranchs Bureau, um movimento para acelerar mudanças com pesquisas de moda traduzidas para o Brasil – muitas referências e conhecimentos para transformar o nosso mercado. Acompanhe no instagram: @criavel // @renataabranchsbureau 12) O Brasil é o 4º maior produtor mundial de calçados e o consumo da produção nacional manteve seu ritmo estável nos últimos 3 anos, com consumo aparente de 857,1 milhões de pares em 2018. Esta e outras informações da ABICALÇADOS, entidade que representa este setor da indústria brasileira compõem o relatório setorial organizado pelo órgão, que traz informações relevantes para auxiliar a traçar estratégias. Disponível para download gratuito no site www.abicalcados.com.br. 7 //


FASHION TRENDS

Verão 2019 Kate Spades

CONFORTO, TECNOLOGIA & SUSTENTABILIDADE

O que esperar de 2021? Independente do estilo, a moda da próxima temporada tem três pontos em comum para todos os segmentos: conforto, tecnologia e sustentabilidade. Estes itens permeiam o desenvolvimento de produto desde os artigos têxteis até os calçados e acessórios. As novas exigências do consumidor demandam mais inclusão, diversidade e a versatilidade de produtos de alta qualidade, feitos para durar. Longevidade é um termo que conquista os consumidores mais antenados e deve fortalecer sua importância a partir de 2021, ligada ao aumento da busca por produtos sustentáveis. Reavaliar processos para oferecer peças duradouras tanto pela qualidade do material quanto pelo design é a principal estratégia. Afinal, a mentalidade do mercado está mudando, os consumidores sabem que produtos com propósito podem ter um preço maior e eles estão dispostos a pagar por isso. Na moda feminina, o design ergonômico que respeita as curvas do corpo impulsiona a uma nova abor\\ 8

dagem do que significa ser mulher nos tempos atuais, reflexo do empoderamento das mulheres que fortalece movimentos como o #BodyPositive e o #MeToo e a quebra do padrão de corpo (e de comportamento) ideal. A nova feminilidade encontra sua força em silhuetas expressivas, renovando a estética genderless com uma nova forma de romantismo – florais, babados, brocados, rendas e brilhos continuam essenciais e se reinventam para construir peças que vestem mulheres intensas e cheias de atitude. Elas também vão vestir a sobriedade de ternos e tailleurs que representam o poder da feminilidade. A promessa de extremo conforto tem em sua essência a oferta de materiais e processos de costura e beneficiamento adequados, com toque macio, liberdade de movimento e acabamento impecável. Com o aumento do desejo de bem-estar cresce a procura por peças que, mesmo básicas, sejam sofisticadas, práticas e cheias de estilo. O uso de artigos


Nike A-C-W / nike.com

Asia Typek / Refinery29

que atendem todos os segmentos para a produção de peças chiques de alfaiataria também é aposta certa. Os clássicos são atemporais, por isso, o início da próxima década também deve trazer à tona uma série de peças tradicionais das décadas de 50, 60 e 70, repaginadas por um design moderno. Este olhar para o passado ainda ajuda a equilibrar nossa rotina cada vez mais digital e a tecnologia têxtil de processos e tecidos será essencial para destacar-se no mercado. A moda é cíclica e, no início da segunda década do século XXI, a tecnologia vai renovar os clássicos e a maneira de produzir peças para gerar mais conforto e economia de recursos naturais. Com o consumidor masculino expandindo o olhar sobre o fashion e sua consciência de consumo, a moda urbana continua sendo a principal influência para todos os setores do menswear - com destaque para as parcerias que promovem conexões culturais com base no DNA das marcas envolvidas para engajar o público e a comunidade. O mercado voltado ao masculino é baseado na evolução do streetwear, que tem forte relação com os movimentos culturais, sociais e de mudança das ruas, por isso, a autenticidade dessa ligação é fundamental para fortalecer a marca (e as vendas). O utilitário com apelo tecnológico também mantém a sua importância, e com um toque de futurismo. Peças como a parka da coleção A-C-W*, desenvolvida pelo designer Samuel Ross para a Nike, é o símbolo do novo luxo para os consumidores masculinos: o nylon experimental em que a peça é produzida é duro, mas oferece conforto total ao vestir pois é aquecido pelo calor do corpo, tornando-se maleável. Produtos que contam história são naturalmente mais desejados por estes consumidores, assim os clássicos repaginados têm grandes chances de integrar a lista dos mais vendidos.

O interesse pela vida ao ar livre também é crescente, ampliando o desejo por peças que combinam o esportivo e o casual com um toque intergaláctico, que representa o espírito de aventura. A camuflagem, um clássico da moda de rua, aparece reinventada em diferentes contextos e estilos e o reposicionamento das mulheres na sociedade também influencia os homens, com o aumento da igualdade entre os gêneros impulsionando a criação de peças que vestem os dois públicos. Esta premissa é especialmente importante para o segmento streetwear, que interfere na alfaiataria com cortes soltos e amplos, tecidos tecnológicos, cores vibrantes e o marrom substituindo o preto. A onipresença do streetwear leva os homens ao desejo de se vestirem com mais elegância, mas sem abrir mão da atitude informal do estilo livre das ruas que eles já conhecem. A cartela de cores acompanha os conceitos da temporada 2021 e a WGSN destaca a importância do significado das principais tonalidades em ascensão na América Latina: toda a gama de verdes tem alta popularidade e caracteriza o desejo pelo contato e pela preservação da natureza. Cores unissex como o rosa millennial e o lilás continuam a acender a moda masculina e, para consagrar o clima retrô, marrons e amarelos ganham mais espaço. A fusão entre o vermelho e o laranja, assim como o azul digital, são tendências com bastante apelo comercial e valorizam outros tons para transmitir vivacidade e modernidade inclusive para looks esportivos. 9 //


Inverno 2019 COS

SUSTENTABILIDADE

A NOVA MANEIRA DE FAZER MODA A tecnologia aplicada no desenvolvimento de todos os sistemas para a indústria têxtil, das tecelagens ao beneficiamento, tem como principal objetivo gerar processos e produtos sustentáveis e com desperdício zero. Produzir de maneira otimizada, com menor impacto ambiental, é a atual preocupação do nosso mercado e uma parcela cada vez maior de consumidores globais está desejosa de mudar o mundo a partir de seus hábitos de consumo, investindo em peças com procedência e com garantia de menor impacto ambiental e social. E este é um panorama global: recente pesquisa do Lyst, plataforma de e-shops que atua em dez países, mostra que o interesse por moda sustentável cresceu 66% em 2018, com expressões como ethical brands (marcas éticas) e organic cotton (algodão orgânico). O termo sustainable denim (jeans sustentável) teve um aumento de 187% nas buscas. A produção de roupas com matérias-primas que preservam a natureza e a saúde das pessoas é uma necessidade urgente. Tecidos biodegradáveis, fibras naturais, químicos não nocivos e certificações que assegurem \\ 10

boas práticas são atributos indispensáveis para a indústria atual. O compromisso de grandes players como a H&M de oferecer até 2030 coleções 100% desenvolvidas com materiais recicláveis ou de origem sustentável (atualmente este índice da varejista sueca é de 35%) está construindo o futuro do setor. Segundo estudo do Global Fashion Agenda, fórum mundial que discute a sustentabilidade na moda, a economia anual seria de 160 bilhões de euros caso as estratégias sustentáveis para o varejo de moda realmente fossem implementadas. O consumidor final tem um importante papel no avanço da moda sustentável e o interesse pela procedência das roupas dá destaque a tecnologias como o Blockchain, que possibilita o acesso a informações sobre todos os processos pelos quais o produto passou. É possível saber onde a peça foi feita, o local e como a matéria-prima foi cultivada, quanto foi investido em mão de obra e uma infinidade de outras informações que


constroem o histórico da peça em uma rede de dados interligados e sem possibilidade de alteração. Através de códigos ou microchips nas roupas, é possível saber a verdade sobre a qualidade dos produtos, um grande diferencial para marcas que querem se destacar no mercado a partir da ética e da transparência em sua cadeia de fornecimento. O Blockchain faz parte do grupo de tecnologias em destaque com a ascensão da Indústria 4.0, que tem a sustentabilidade como um de seus pilares. Inteligência artificial, realidade aumentada, drones, internet das coisas, robôs, realidade virtual e os recursos 3D também são essenciais para o novo padrão de produção têxtil. A sustentabilidade está presente muito além do que é percebido nos pontos de venda de varejo. O mercado conta com muita inovação em todas as etapas da cadeia sustentável como, por exemplo, o uso de energia solar fotovoltaica para abastecer as indústrias. E, além do reaproveitamento de recursos e de energias limpas, o fim do desperdício é outro ponto importante para a consolidação das práticas sustentáveis. Equipamentos modernos para corte com encaixes perfeitos e costura padronizada oferecem aproveitamento total de tecidos e outros materiais e a tecnologia 3D, da modelagem à impressão, é outra grande aliada. O universo digital oferece possibilidades expressivas para economia de tempo e de matérias-primas. Marcas que atualizam sua estrutura pensando neste formato

tendem a se destacar a curto e longo prazo. A última coleção da marca alemã Hugo Boss, por exemplo, foi lançada em showroom 100% digital, mostrando todas as peças sem desenvolvê-las fisicamente; uma estratégia que permite a produção de peças em esquema de pré-venda, organizando-a sob demanda e eliminado a necessidade de um grande estoque, o que gera muito mais economia e assertividade nas vendas. Menor necessidade de amostras e logística simplificada também colocam os catálogos digitais como ferramentas importantes na gestão de marcas como Tommy Hilfiger e Adidas. O desenvolvimento de coleções inteiras em formato 3D, da modelagem ao ponto de venda, é possível com o software EFI Optitex, presente no portfólio de produtos Silmaq. Inovação é o que impulsiona a indústria no caminho da sustentabilidade e o nosso Processo Wizard comprova que a tecnologia têxtil está comprometida com a preservação ambiental. Desenvolvido para amaciar jeans e malhas, o sistema Wizard Silmaq é um conjunto de máquinas, produtos e técnicas que “lavam” sem gerar efluentes, um equipamento completo de beneficiamento que contribui para a economia de até 99% da quantidade de água utilizada em processos tradicionais que oferecem o mesmo acabamento. Sustentabilidade é a nova maneira de fazer moda e estamos preparados para oferecer à indústria brasileira as melhores soluções.

11 //


JEANSWEAR

Stella McCartney – theimpression.com

IDEIAS PARA INOVAR O DENIM

Em sintonia com as principais tendências perenes, a evolução dos jeans para 2021 continua em busca de mais conforto e sustentabilidade. Mundialmente, são confeccionadas cerca de 8 bilhões de novas calças jeans por ano e a redução do impacto ambiental da produção é o principal desafio deste mercado. Peças desenvolvidas com mesclas de fios naturais alternativos e recicláveis têm efeito duplo: ajuste perfeito, liberdade de movimentos e apelo ecofriendly são argumentos fortíssimos para a decisão de compra e a fidelidade à marca. Acabamentos, tecidos e designs inovadores para o aumento da qualidade do produto e preservar o Planeta conquistam os consumidores. Por isso, revelar as etapas do processo de produção consciente e sustentável é a nova estratégia para elevar o valor percebido. \\ 12

Menos é mais, esta é a premissa para as próximas coleções jeanswear – menos consumo de recursos naturais na produção e menos interferências no design para criar peças mais longevas e com mais valor percebido. Com o fim da mudança drástica no clima entre as estações, peças que funcionam bem tanto no verão quanto no inverno têm mais chance de tornarem-se sucessos de venda. A moda atemporal, com inovações tecnológicas que melhoram a funcionalidade e a vestibilidade das peças, vai de encontro à necessidade de redução no desperdício. A mistura de materiais dá um toque descolado em calças, camisas e jaquetas e continua sendo uma ótima opção para o reaproveitamento de descartes.


tuttdesigns.com

net-a-porter.com

tética punk, assim como os patches com motivos mais rockeiros. Beneficiamentos sustentáveis como os realizados pelo sistema Wizard Silmaq, que também possibilita efeitos de lavagem ácida, que predominaram nos desfiles da última temporada, devem ser comunicados ao consumidor para aumentar o apelo comercial das peças. O mood vintage também traz de volta peças com trespassados que fazem referência aos anos 60 e 70. Renovando a estética destroyed, os desfiados ampliam sua presença para além das barras da calça, destacando mangas e pernas. A criatividade reinventa itens clássicos como calças retas e jaquetas, com puídos e rasgados em lugares inusitados que agradam especialmente aos consumidores jovens.

mennace.com

jeypice.pw

GOTHAM/GETTY IMAGES / INSTYLE.COM Getty / Edward Berthelot – popsugar.com

O jeans está intrinsecamente ligado à moda utilitária, que ganha força no street style. Respingos de tinta dão um toque customizado às peças e as estampas digitais (especialmente paisagens) também começam a aparecer em tops e bottoms, deixando o jeanswear mais cool e alegre. A partir de 2021, o jeans aparece mais colorido com tons de amarelos, roxos e alaranjados ao mesmo tempo que os básicos mantêm seu lugar de destaque, com cores claras que agradam especialmente a moda masculina e tons escuros com costuras contrastantes. O estilo vintage também segue em alta, com tecidos de qualidade em propostas limpas e contemporâneas que combinam aviamentos premium para um toque de sofisticação. Tachas, zíperes e alfinetes resgatam a es-

13 //


\\ 14


TEXTILE TRENDS

bhcfurniture.co.uk

OS PRINCIPAIS ARTIGOS

Estamos em busca de equilíbrio e contato com a natureza e a tendência do conforto faz da maciez um atributo indispensável para todos os produtos têxteis, do vestuário à decoração. Os materiais ecológicos também são obrigatórios, um mercado que engloba diferentes tipos de fibras (naturais, orgânicas, recicladas, regeneradas) e vai alcançar a soma de U$ 398 bi em 2026, com taxa de crescimento de 14,1% ao ano, segundo pesquisa da Research and Markets divulgada em dezembro de 2018. O uso de materiais alternativos – couros derivados de plantas e especialmente o reaproveitamento de plásticos, polímeros e resíduos têxteis, por exemplo – está cada vez mais próximo de tornar-se obrigatório nas criações de marcas de todos os segmentos. Artigos biodegradáveis já são uma realidade que encanta os consumidores, assim como os tecidos veganos e aqueles atestados por boas práticas de produção. A preocupação com a economia de recursos naturais resulta em produtos como o Rebook Cotton + Corn, tênis feitos com cabedal em algodão 100% orgânico (cultivado sem o uso de pesticidas ou herbicidas) e sola de bioplástico à base de milho, que se decompõem completamente ao fim do seu ciclo de vida sem gerar nenhum tipo de poluição.

Com tanta inovação para a moda tornar-se cada vez mais sustentável, os materiais tradicionais do Inverno 21 aparecem repletos de apelo vintage e artesanal desde o tingimento ao acabamento (sempre realizados de maneira ética). Tecidos amaciados, aveludados e escovados deixam as peças de inverno ainda mais aconchegantes e as texturas de jacquard, matelassê e listras em relevo, assim como o toque sedoso e as transparências – tules, rendas e outros artigos leves podem ser utilizados para criar camadas volumosas – são especialmente apreciados na moda feminina. A malharia, tão essencial para a moda brasileira, busca inspiração no conforto do loungewear com toque macio e delicado, enquanto a moda festa e a moda esportiva compartilham da influência do futurismo com tecidos brilhantes de efeito metálico, perolizado ou óptico em texturas e estampas. Os artigos impermeáveis e duráveis permanecem em seu lugar de origem, em peças utilitárias renovadas por tecnologias de conforto térmico e antibactericida, por exemplo, confirmando a tendência que resume o vestuário da temporada: a tecnologia vai repaginar até mesmo os clássicos, aprimorando o caráter funcional das roupas e os seus processos de produção para gerar mais bem-estar. 15 //


\\ 16


PESQUISA DE MODA O PODER DA INFORMAÇÃO

internet não substitui o impacto de uma viagem para quem busca a verdade sobre estilos de viver (que se transformam em estilos de vestir). O Use Fashion também é referência em pesquisa de moda, um portal brasileiro que atua há quase duas décadas com o objetivo acelerar as decisões do departamento de estilo de pequenas empresas, reduzindo os custos e o tempo de pesquisa. Além destes serviços por assinatura, existem muitos outros canais digitais que divulgam pesquisas e notícias sobre comportamento, negócios, inovações e produtos que podem se transformar em tendências. Os influenciadores digitais também são um ótimo termômetro, cada empresa em seu universo deve compreender quais são as celebridades relacionadas ao seu estilo e aprender como tirar proveito disso mesmo sem publicações patrocinadas - aquela espiadinha diária no perfil da Kylie Jenner no Instagram pode render insights poderosos para o branding de uma marca de streetwear, por exemplo. Este é um caminho sem volta: a tecnologia da informação vai direcionar cada vez mais o departamento de estilo tanto pelo conteúdo, com a facilidade de acesso à informação em tempo real, quanto pela análise de dados que pode orientar o desenvolvimento de produtos que as pessoas realmente querem (ou ainda nem sabem que querem) comprar.

Zoe Brice - ntu.ac.uk

Por décadas, as tendências de moda foram decididas por um pequeno grupo de profissionais, que faziam suas apostas ao prever o que seria mais vendável com base em análises às vezes seletivas, dados de consumo global e consensos corporativos predominantemente europeu e norte-americano. Essa é a base da cultura ocidental amplamente difundida também em países como o Brasil, que replicava estes conceitos geralmente sem a menor adaptação ao público local. Nessa época, revistas de moda importadas e viagens internacionais, que incluíam visitas em semanas de moda e horas incontáveis batendo perna para conferir as novidades de lojas como a Harrods, em Londres, eram as principais ferramentas de pesquisa para o desenvolvimento de coleções rentáveis. E então, veio a internet! A velocidade da informação digital transformou a maneira de fazer, entender e vestir moda, deu voz a diferentes grupos sociais, etários e culturais, e seus estilos peculiares. Tudo o que acontece nas principais capitais da moda global está a um clique de distância em inúmeros sites, blogs e canais nas redes sociais. E assim surgiram bureaus de tendências como a WGSN, que disponibiliza relatórios diários sobre todos os segmentos de vestuário, além de beleza, decoração e marketing, construídos com base nas informações de sua extensa rede de contatos espalhada pelo mundo atenta às comunidades globais e locais. Nunca foi tão fácil fazer uma pesquisa de moda – embora saibamos que a magia da

17 //


\\ 18


19 //


JAQUETAS

AS APOSTAS DE INVERNO

hawtcelebs.com

vogue.com

A queda de temperatura aumenta a necessidade dos looks em camadas, nos quais os casacos e jaquetas têm lugar de destaque. Qualquer look básico ganha vida nova com uma boa jaqueta e as peças statement, com bordados e outros acabamentos, fazem parte do vestuário de fashionistas em todo o globo. Seguindo as tendências da temporada com consumidores em busca de peças feitas para durar, jaquetas em jeans e couro amaciados mantêm a sua relevância no mix de artigos para o Outono/Inverno. Para quem gosta de peças incrementadas, quanto mais customizadas melhor: lavações, filigranas, texturas e outros aviamentos exclusivos conquistam pelo apelo estético, conferindo modernidade às peças. As modelagens jeans variam da curta e reta até a oversized desgastada. O couro e todas as suas alternativas sustentáveis aumentaram sua presença em mais de 24% desde a última temporada, produziram 10% do mix de casacos dos últimos desfiles internacionais*, e são ideais para agregar valor aos casacos com estética minimalista em preto, creme ou diferentes tons de marrom. Gola, punho e forro em lã de cordeiro ou qualquer outra pele sintética também são detalhes clássicos em alta tanto para jaquetas em couro quanto em jeans.

No segmento streetwear, os casacos acolchoados aparecem em veludo, couro, nylon e muitas estampas, que também renovam as bombers masculinas com motivos abstratos e florais. O estilo college também é influência forte para as jaquetas masculinas, enquanto o animal print dá um toque descolado à presença clássica de peças como o trench coat. O conforto e funcionalidade da estética utilitária são perfeitos para a moda despojada das ruas e os detalhes da vez são os bolsos achatados em jaquetas e coletes, que aparecem também em casacos clássicos de comprimento maxi unidos à elegância da alfaiataria em tecidos sofisticados. \\ 20


adamkatzsinding.com airfreshener.club

O blazer ocupa 41% do mix de jaquetas com um crescimento anual de 34% entre 2018 e 2019 e aparece revitalizado por modelagens ou detalhes diferenciados. Blazer com ombreiras de tamanho grande apareceram 79% mais vezes que na última temporada de desfiles (um em cada quatro com abotoamento duplo)*. Atributos que conferem informação de moda também realçam os trench coats – os clássicos renovados são um ponto-chave para a temporada 2021, por isso, as peças já consolidadas no guarda-roupa feminino fazem sucesso em shapes contemporâneos com um toque de assimetria e requinte. Casacos com cinto são atemporais e têm forte apelo comercial, com crescimento anual de 26%, e o casaco-cobertor é a representação perfeita da tendência aconchegante, que segue em plena expansão. As jaquetas esportivas acompanham a evolução do segmento, com design híbrido para também compor looks para eventos formais, com tecidos sofisticados e enfeites brilhantes que não comprometem sua funcionalidade – detalhes refletivos em composição com cores vibrantes e malhas inteligentes de diferentes texturas auxiliam na performance e no estilo descontraído, que mistura a rigidez da alfaiataria e com o conforto do sportswear. As jaquetas são a maneira mais assertiva de atualizar o visual do inverno. *dados da WGSN 21 //


\\ 22


COMFY UNDERWEAR

MACIEZ E LIBERDADE DE MOVIMENTO com o excesso de tecido, enquanto a overlock SIRUBA 737KD-NP-8004 é adaptada para o fechamento perfeito de elásticos em cuecas, calcinhas e tops de duas maneiras, a tradicional e a customizada. Estes tipos de acabamentos são essenciais para agregar valor ao produto final e especialmente apreciados em peças íntimas para treino, produzidas com malhas de gramatura mais alta que oferecem compressão e otimizam a performance. Pela similaridade das modelagens, a moda íntima e a moda praia são segmentos que andam de mãos dadas e a tendência do conforto também se aplica a biquínis, sungas e maiôs. A melhoria na produção de artigos de Underwear e Beachwear passa pela excelência dos equipamentos Silmaq: são mais de 150 máquinas que atendem as demandas especiais de modelagem, corte, costura e bordado das peças destes mercados. A escolha da combinação correta de dispositivos com ou sem customização pode transformar qualquer confecção, gerando mais rendimento e economia.

details.se

Underwear confortável é essencial para homens e especialmente mulheres que sabem que o bem-estar tem tudo a ver com a maneira de vestir. Assim, a liberdade de movimento começa na escolha da roupa íntima adequada. Cuecas, sutiãs e calcinhas com toque macio, sem costura e cortados a laser, em sua maioria peças leves e discretas, estão consagrados como o ponto alto do comfy underwear. Entretanto, a modelagem perfeita é o verdadeiro recurso indispensável para a produção das peças íntimas baseadas em conforto. Na moda feminina, a lingerie interfere diretamente no caimento e ajuste da roupa e deve ser desenvolvida baseada em funcionalidade, vestibilidade e estilo. A demanda por tamanhos maiores relacionada ao aumento do segmento plus size realça ainda mais a importância da modelagem perfeita e diversificada – marcas em todo o mundo aumentam seu faturamento em escala progressiva ao perceber a diversidade do corpo feminino como uma oportunidade de negócio. É o caso da americana Third Love, que oferece 70 tamanhos de sutiã, por exemplo. Projetar uma grade de tamanhos como essa é um investimento estratégico que traz retorno a curto, médio e longo prazo e pode ser realizado com economia de tempo e muitos outros recursos com o uso do EFI Optitex, software de modelagem 3D com quatro plataformas para diferentes estágios: desenvolvimento, produção, vendas e gerenciamento de dados. A implantação do programa reduz imediatamente em até 15% o custo operacional da produção. O design limpo e pálido das peças lisas em tons nude não satisfaz completamente os consumidores atuais, que também gostam de tendências. Rendas, elásticos, bordados e tiras transformam a roupa íntima em objeto de desejo. E com a tecnologia dos equipamentos têxteis já é possível oferecer peças elaboradas que, além de vestir perfeitamente, também têm informação de moda. A influência do streetwear e o desejo por liberdade de movimento também impulsionam o segmento de underwear fitness, nicho que atende os apaixonados por atividade física e performance – homens e mulheres de todas as idades interessados em tecnologia, conforto, desempenho e qualidade. Para entregar peças com acabamento de excelência, a Silmaq realiza diversas customizações em máquinas e outros dispositivos de costura. Máquinas seamless como a SIRUBA D007R-460-02H/AW2 série RB reduzem a parte interna da costura para torná-la praticamente invisível, protegendo a pele do atrito

23 //


\\ 24


BE YOU TIFUL

A beleza da diversidade ĂŠ a forma mais natural de Bem-Estar

25 //


\\ 26


27 //


\\ 28


29 //


\\ 30


31 //


\\ 32


33 //


\\ 34


35 //


ESTAÇÃO JEANS

EQUIPAMENTOS ESSENCIAIS

Marcos Massuti (Silmaq / Tajima America) apresentando a Tajima Sai no Denim Meeting 2019. Foto: Divulgação

O denim movimenta cerca de R$ 8 bilhões na economia brasileira e é destaque também na moda internacional. A produção de indústrias como Santista e Canatiba é distribuída em escala global e faz parte das coleções de grandes marcas como Zara e Levi’s. O compromisso da nossa indústria com inovação e sustentabilidade chama a atenção de marcas do mundo todo pelo custo-benefício de peças com qualidade premium. Jeanswear de qualidade começa pela escolha de matéria-prima com procedência e maquinário adequado. Ciente da importância dos processos de excelência, a Silmaq oferece uma série de equipamentos que otimizam a produção com economia de tempo, mão de obra e outros recursos que resultam em peças de acabamento aprimorado e baixo custo. Para finalizar a costura de uma calça jeans são necessários até 30 processos diferentes e para cada etapa a Silmaq tem a solução ideal: a JUKI MS 1261, por exemplo, fecha pernas de calças e braços de jaquetas com costura rápida e sistema de aperfeiçoamento de ponto que \\ 36

elimina a aparência dos franzidos, aumentando assim o valor percebido das peças. Para uma produção ágil e de qualidade superior, a tecnologia 4.0 da JUKI LK1900 também é indispensável. Este equipamento opera em alta velocidade com até 20 mil pontos configuráveis, tensão de linha regulada pelo painel e toda as facilidades da linha JUKI SMART SOLUTIONS, que permite a configuração instantânea de outras máquinas por meio de aplicativo e análise da produção em gráficos. Com a unidade automática JUKI MOL 254 é possível cortar, dobrar e pregar cada unidade de passante em 1,2 segundos, seu sistema computadorizado em X-Y permite ao operador alterar o número de pontos e o tamanho da costura para personalizar a dimensão dos passantes, o que gera grande impacto no aumento da produção – mais um sistema moderno, eficiente, robusto e ágil. A JUKI também dispõe de um ótimo equipamento para a costura de bainhas de bolsos traseiros de forma automática e precisa.


Marcos Ayaviri - Pinterest topodesigns Best Made Company thedenimhound.com

O modelo MHA IPH100CS-I possui acionamento por sensor e destacamento e empilhamento automático das peças finalizadas, que chegam a até 3,6 mil unidades por hora. Depois deste processo, outra unidade automatizada, a JUKI AP876, desempenha a função de dobrar, transportar e aplicar os bolsos traseiros de forma eficaz, reduzindo o tempo e a quantidade de operadores envolvidos, gerando menor custo operacional e liberando os colaboradores para funções mais adequadas às suas especialidades. A SIRUBA VC008 1264p com sistema de corte e abertura de pontas é a melhor opção atualmente no mercado para a aplicação de cós de variados tamanhos e formatos, com programação de pontos e várias otimizações desenvolvidas pela nossa equipe. Esta máquina também oferece rolo com sistema de tração que elimina a variação entre os pontos, para uma costura mais simétrica e que dispensa o processo de corte manual das pontas no botão e na ponta do caseado. Também adaptada especialmente para a produção jeanswear, a série de máquinas de costura programada da JACK (modelos 2210D e 1310) é multifuncional e aplica filigranas e decorações personalizadas em pespontos, prega etiquetas e até bolso de relógio com perfeição e destreza. Seus processos automatizados padronizam costuras que geralmente são delicadas ou dificultosas, diminuindo drasticamente e até eliminando a presença de costuras irregulares e melhorando o desempenho em operações que requerem mais experiência na confecção. Reduzir custos e aumentar a qualidade é a equação perfeita para qualquer produção industrial. Além de ofertar os melhores equipamentos para a confecção brasileira, a Silmaq também oferece consultorias especializadas em vários segmentos têxteis para melhorias no processo produtivo de empresas de todos os portes (saiba mais na página 48). Nossos produtos e serviços têm como primeiro propósito o aperfeiçoamento da qualidade de entrega e da rentabilidade de nossos clientes. 37 //


DISPOSITIVOS TAJIMA BORDADEIRAS MULTIFUNÇÃO

River island - lyst.com

Máquinas de bordar são sinônimo de uma produção têxtil versátil, customizada, exclusiva e com muito valor agregado. E as bordadeiras Tajima oferecem tudo o que se espera de um equipamento de ponta: velocidade, acabamento perfeito e inúmeras possibilidades. \\ 38


Dolce & Gabbana – High Fashion Tumblr

A Tajima é líder mundial no segmento e seus maquinários são desenvolvidos para atender empresas de todos os portes, para todo o tipo de acabamento bordado - dos patches às lantejoulas em bonés, tênis, bolsas e todo tipo de tecido, com operação rápida e fácil. Bordados com pedrarias aparecem tanto na moda festa quanto em looks descolados no street style e as miçangas de vidro são tendência em ascensão para roupas e acessórios com brilho e personalidade. Com um apelo único, as miçangas de vidro são elegantes, modernas e podem ser aplicadas de forma fantástica com o Seed Beads Tajima. O dispositivo de miçangas com mudança de cor automática é um opcional pioneiro na indústria e possibilita criações incríveis, utilizando três ou quatro cores no mesmo bordado. Com rotação máxima de 800RPM, a implementação das miçangas em bobine permite a troca dos vidrilhos de maneira rápida e fácil durante o processo, com alteração do método manual para automático com qualidade uniforme. As possibilidades de aplicação são ilimitadas, com fácil manuseio dos materiais e operação simples que otimizam a produção em série. Com o Seed Beads Tajima, é possível controlar a alimentação das miçangas e a altura do dispositivo a partir do painel de operações, com encaixe e troca dos tecidos também de forma simples e ágil. Bordados com brilho fazem das lantejoulas insumos indispensáveis para incrementar peças de todos os estilos, aplicá-las de maneira otimizada é o objetivo dos Sequin Devices Tajima III e IV.

Efeito Chenille obtido com o dispositivo Tajima Multi Cording. studioauriga.blog

O Sequin Device III opera com até quatro diferentes tamanhos de lantejoulas. Com ele, é possível trabalhar com diferentes cores e tamanhos que, intercalados, criam desenhos surpreendentes com peças sobrepostas em padrões únicos aplicados com velocidade máxima de 1.000RPM. Já o Sequin Device IV foi pensado para bordar lantejoulas de até 22mm em diversos formatos, com operação estável e ajuste de tamanho ou posição dos aviamentos simplificado, realizado por meio do painel de controle de simples manuseio. A facilidade com que acontece a seleção da operação manual ou automática permite aceleração de trabalhos selecionados, segmentando ou substituindo quadros. Estes dois dispositivos podem ser aplicados nas séries Tajima TFGNIII, TMAR-KC, TLMX, TCMX, TFMX e RFMX-C (single head). Texturas também dão um toque especial aos bordados e o Multi Cording Device Tajima trabalha com vários tipos de cordões, para criações de motivos que agradam aos olhos e ao toque. Este dispositivo é inovador, o primeiro lançamento do mercado para a criação de bordados texturizados, macios e suaves e com calcador de controle digital. A altura é regulada com exatidão de acordo com a espessura e o tipo do material utilizado. Bordados em looping também são um dos diferenciais do Multi Cording Tajima e sua instalação não interfere no funcionamento regular da máquina, portanto, este dispositivo pode ser mantido no equipamento mesmo quando a bordadeira está operando na função padrão.

Vários equipamentos Tajima permitem a otimização da produção com dispositivos exclusivos para acabamentos diferenciados. Acesse o código QR e saiba mais!

39 //


\\ 40


BRILHOS E TEXTURAS

Eliee Saab – theimpression.com

A PERFEIÇÃO DA MODA FESTA

Tecidos nobres, excelência nos acabamentos, bordados riquíssimos em detalhes e muito glamour: a moda festa encanta e pode realizar sonhos, quando pensamos, por exemplo, em vestidos de noivas e madrinhas. Mas confeccionar para este nicho de mercado é um ofício complexo que requer experiência além, é claro, de maquinário com qualidade superior. Praticamente todo o material utilizado nas peças deste segmento tem valor elevado, portanto, qualquer erro pode significar grandes perdas – franzidos, ajustes mal feitos ou mecanismos grosseiros são fatores que obrigatoriamente devem ser evitados. Tecidos finos como seda e cetim têm acabamento de excelência garantido com máquinas com transporte duplo, enquanto o transporte triplo facilita a costura uniforme em criações que conjugam materiais de diferentes gramaturas, como veludo e renda. Nos vestidos de noiva, alvos e superdelicados, manchas de óleo são impensáveis, assim como as trepidações recorrentes em muitas máquinas. Desta forma, máquinas com lubrificação blindada, ajustes digitais e motor servo, aplicado diretamente na coluna do aparelho, são as mais indicadas para estes processos. Para garantir exclusividade, bordados e aplicações em miçangas e pedrarias agregam valor com a beleza do trabalho manual, que pode ser complementado com máquinas modernas que aplicam com precisão os desenhos programados no software de criação, gerando resultados perfeitos. O brilho está sempre presente na moda festa feminina, por isso, os paetês são essenciais. E até as filigranas programadas produzem detalhes surpreendentes quando utilizadas de forma excepcional. A tecnologia dos equipamentos Silmaq é a base para elevar ainda mais o valor de peças exclusivas, que combinam a suntuosidade do feito à mão com uma execução extremamente precisa. Clássicos, como decotes tomara que caia e saias com fendas, estão sempre presentes na moda festa, que também se inspira nos looks das celebridades em eventos de tapete vermelho. A edição 2019 do Oscar, por exemplo, apresentou novas ideias para modelagens, materiais e detalhes em vestidos leves e minimalistas e terninhos femininos, que podem ganhar um ar mais moderno com um toque de brilho. A moda festa é uma celebração da feminilidade e as composições mais limpas são o equilíbrio perfeito para transpassados e volumes exagerados que sempre são permitidos nos looks de gala. 41 //


PADRÃO EXPORTAÇÃO QUALIDADE PREMIUM

Insecta Shoes

O Brasil é responsável por 2,4% da produção têxtil mundial, é o único país da América do Sul em posição de destaque no ranking, de acordo com pesquisa do GOTEX (Feira Internacional de Produtos Têxteis). Mesmo sendo a maior Cadeia Têxtil completa do Ocidente (somos também o quarto maior produtor de malhas e jeans e o quarto maior consumidor de jeans do mundo, segundo dados da ABIT), a produção têxtil brasileira ainda é primordialmente voltada ao mercado interno. Bicentenária e referência global em moda praia, jeans e homewear, além de fitness e lingerie, a indústria têxtil brasileira já é internacionalmente reconhecida e o momento atual impele o mercado à renovação, com foco em sustentabilidade e qualidade. O consumo consciente é a tendência que vai moldar as próximas temporadas, gerando maior demanda por produtos exclusivos e duráveis; a qualidade do produto final é o que pode determinar o sucesso ou o fracasso de uma confecção. O alto padrão de equipamentos, tecidos, processos e insumos contribuem para o valor agregado de roupas e

\\ 42

outros artigos têxteis, responsável pela decisão de compra de muitos consumidores. A produção industrial exige a implantação de padrões de qualidade para o produto final e este controle é essencial até para o aumento da produtividade. A definição das práticas de qualidade e padronização devem incluir as especificações de cada material e precisam ser cumpridas por todos os colaboradores da empresa. Os materiais utilizados na produção das peças impactam diretamente na qualidade, linha e equipamento utilizados para fechar costuras em determinados tecidos são as principais ferramentas para definir o acabamento de excelência e é imprescindível zelar pela precisão em todas as etapas do processo. A produção da indústria têxtil brasileira deve atender aos critérios do “padrão exportação” mesmo para suprir as demandas do mercado interno. Cumprindo os requisitos da produção premium com artigos de alta qualidade, o poder da nossa indústria ganha destaque dentro e fora do país.


airfreshener.com

FORNECEDORES VANTAGEM COMPETITIVA

claros para realizações em conjunto. Bons vendedores sabem que o trabalho não termina na hora da compra, pois o suporte pós-venda faz toda a diferença e é o início de uma relação duradoura e de confiança que pode gerar muitos negócios lucrativos para todos os envolvidos. O conhecimento específico da área de cada fornecedor agrega muito aos negócios, em vários setores. Cercar-se de profissionais competentes e interessados em fortalecer seus clientes com informações sobre tendências, novidades e inovações é uma grande vantagem competitiva que contribui para a evolução de todo o mercado. H&M design office / Reuters / businessinsider.com.au

Inovação é essencial para empresas competitivas, onde a tecnologia tem grande impacto na otimização da linha de produção. Mas um bom resultado no desenvolvimento de produtos inovadores, atraentes e rentáveis também está relacionado à cadeia de suprimentos – e a gestão dos fornecedores pode ser o ponto-chave para que a produção chegue ao mercado no momento certo para se tornar um sucesso de vendas. Uma estratégia comercial inteligente envolve prazos de pagamento, recebimento e entrega, além, é claro, de qualidade e preço. O relacionamento entre comprador e fornecedor deve beneficiar as duas partes com o compromisso de uma negociação a preço e prazos justos e flexíveis. Esse acordo tem impacto direto especialmente nos produtos do vestuário, regulados por tendências, celebridades e lifestyle. Um bom fornecedor precisa ter a capacidade de produzir e entregar o que a outra empresa precisa dentro do prazo estipulado, com preço adequado e qualidade inquestionável. A avaliação cautelosa do custo-benefício da compra pode revelar que o preço mais baixo nem sempre é a melhor escolha, mesmo sob o ponto de vista financeiro. No mercado atual, matérias-primas de qualidade são desenvolvidas com consciência ambiental, social e de consumo. Entender as particularidades do negócio e envolver-se para gerar soluções para o aprimoramento constante são critérios que também influenciam na escolha do fornecedor adequado. Parcerias duradouras nascem de relações ganha-ganha, com transparência e objetivos

43 //


\\ 44


JUKI SILMAQ

TECNOLOGIA PARA O SETOR AUTOMOTIVO

Entre os dias 15 e 18 de abril, a Silmaq São Paulo foi palco da segunda edição do Open House Silmaq, que recebeu a equipe técnica da JUKI America Inc., de Miami, para apresentar aos participantes do evento dois importantes lançamentos para a Indústria 4.0: a LU-2800V-7 Series e a PLC-2700V-7, ambas com sistema JUKI SMART SOLUTIONS. Com a tecnologia digital, este software confere mais agilidade, facilidade e precisão aos processos de costura. As palestras e demonstrações realizadas no Open House Silmaq auxiliam os confeccionistas a compreender e aplicar melhor todos os recursos dos equipamentos, gerando impacto direto no aumento da produtividade e na qualidade do produto final. Com a tecnologia as duas máquinas fazem parte da linha JUKI SMART SOLUTIONS, que oferece desempenho de costura superior e interface intuitiva facilitando a operação. Tanto a JUKI LU-2828V-7 quanto a PLC-2700V-7 são indicadas para costuras de banco de carros, sofás e bolsas e oferecem melhorias consideráveis nos trabalhos em produtos grandes e materiais extrapesados.

Estas máquinas são compostas por cabeçotes semisecos com motor Direct Drive, transporte triplo e sistema de costura por ponto fixo. Ajustes como tensão da linha e pressão do calcador são exibidos em tela e controlados digitalmente. Outros recursos inovadores, como os dispositivos para segurar a linha durante o corte e detectar falhas nos pontos, garantem finalização perfeita com acabamento surpreendente. A PLC-2700V-7 tem performance básica superior, com maior elevação da barra do calcador que facilita o trabalho em materiais esponjosos, espessos e rígidos – a elevação máxima no modo automático é de 20mm. Este equipamento se adapta facilmente a diferentes materiais devido à flexibilidade de ajuste do transporte inferior. O investimento em máquinas da linha JUKI SMART SOLUTIONS é garantia de redução imediata no tempo dedicado à manutenção e ajustes das máquinas – devido à tecnologia NFC (Near Field Communication), a transmissão de configurações e dados acontece de forma simples e rápida para uma operação mais ágil, segura e precisa.

Acesse o código QR e saiba mais sobre costura para a Linha Automotiva.

45 //


CONSULTORIA SILMAQ PRODUTIVIDADE TOTAL

Empresas de confecção em busca de atualizar o processo de produção podem contar com um serviço muito especial: o conhecimento aplicado do time de consultores Silmaq formado por profissionais especializados no aumento total da produtividade de confecções de todos os portes. Otimizar as áreas de costura, jeans, sala de corte, lavanderia e bordado são fundamentais para a produtividade da indústria têxtil. A modernização destes processos com maquinário adequado, mão de obra capacitada e sistemas inovadores gera um crescimento surpreendente na qualidade do produto final e na economia de recursos. O trabalho de consultoria Silmaq começa com a avaliação de nossos especialistas, afinal, conhecer as atuais condições de produção da empresa é o primeiro passo para diagnosticar qual o melhor investimento

para alcançar os objetivos definidos. É a partir daí que nosso time de profissionais começa o trabalho, estudando cada caso para a criação de um projeto assertivo e que esteja dentro da realidade do cliente. O desenvolvimento de equipamentos customizados para atender necessidades específicas de produção também é um dos diferenciais do nosso serviço de consultoria. Os especialistas da Silmaq possuem sólida experiência em suas áreas de atuação, adquirida ao longo da vivência em solucionar desafios. Compreender demandas, avaliar necessidades e definir soluções adequadas para cada oportunidade é a base do trabalho destes profissionais, que auxiliam na modernização de toda a indústria desenvolvendo soluções inovadoras com o melhor custo x benefício do mercado.

ALDO BENVENUTI – camisa pólo, t-shirt, fitness Aldo integra a equipe Silmaq há nove anos e é especialista em camisa polo, t-shirt e fitness. Seu trabalho é focado no aumento da produção e da qualidade da confecção e compreende desde o desenvolvimento de um projeto completo para modernização da planta produtiva até a capacitação de operadores e outros profissionais, além do acompanhamento da implantação do projeto. A efetivação de laudo técnico desenvolvido sob a orientação de Benvenuti impacta imediatamente a produção: um cliente Silmaq do segmento fitness registrou crescimento de 15% na produção já no primeiro dia de trabalho operando com sistema otimizado.

JOILSON ROCHA PACHECO – jeans Especialista em jeans, Joilson iniciou sua trajetória profissional neste segmento e identificar as melhorias possíveis nos processos de produção faz parte de seu trabalho aqui na Silmaq. Com sua expertise, oferece diagnósticos para otimizar a produção e auxilia no desenvolvimento de projetos exclusivos de automação e outras soluções têxteis, inclusive para outros segmentos (malharia, camisaria, calçados...). Máquina de cós automático, filigranas JACK com automação para J e Flip Flop aéreo e cobertura com sistema de corte automático para guilhotina aérea são algumas das inovações desenvolvidas para clientes Silmaq.

\\ 46


DOUGLAS DARCI MOREIRA – Sala de corte Sala de corte com tecnologia Bullmer, presente no mercado mundial desde 1933, é garantia de tecnologia, confiabilidade e eficiência energética e de recursos. Douglas é o engenheiro mecânico responsável por otimizar o processo e orienta montagem e instalação de equipamentos, além de ministrar treinamento para as equipes e oferecer suporte para eventuais reparos e regulagens das máquinas. A tecnologia do software EFI Optitex é mais um diferencial em projetos para este setor e a consultoria para sala de corte envolve todo o suporte necessário para o uso do sistema.

FABIO RICARDO LUZA – lavanderia As máquinas da seção de lavanderia da Silmaq compreendem uma série de equipamentos para lavar, secar e tingir artigos têxteis e a operação correta do maquinário é fundamental para o rendimento adequado. Orientar nossos clientes sobre a performance das lavadoras, secadoras e fornos é uma das funções do Fabio, que também participa do desenvolvimento de novos processos de produção nas máquinas e da pesquisa por novas tecnologias. A implantação de equipamentos de lavanderia de um de nossos clientes reduziu consideravelmente o tempo da operação – de 10 para 2 dias - permitindo à empresa despachar a peça pronta.

EDER L. HOELTGEBAUM - bordado Muitas indústrias sofrem com a terceirização dos processos de bordado, as demandas podem chegar com atraso, defeitos ou baixa qualidade e é aí que a Silmaq se destaca: com o conhecimento do nosso consultor Edinho, que tem mais de 20 anos de experiência na área, o valor destinado para a terceirização se transforma em investimento em maquinário, que otimiza toda a produção de maneira ágil e com padrão de excelência. Ao identificar a necessidade real do cliente descobrimos o equipamento mais adequado para o seu tipo de produção, mostrando na prática todos os processos que podem ser aprimorados e oferecendo o suporte necessário para a implantação de novos processos.

47 //


TA J I M A DG | BY P U L S E

personalização criativa

\\ 48


PENSANDO FORA DA CAIXA! POR EDSON JOSÉ DE SOUZA - Diretor Comercial Da Silmaq -

Kakau Santos

Um dia desses eu li uma frase que estava creditada ao ator Rowan Atkinson, o famoso Mr. Bean, que dizia assim: “Para ter sucesso você não precisa de um rosto bonito e um corpo heróico. O que você precisa é uma mente que pense de forma diferente.” Não consegui confirmar se foi realmente proferida pelo ator, mas a princípio ele se referia a própria aparência. Atkinson nunca foi um símbolo de beleza, mas seu personagem fez, e faz, muito sucesso, porque soube utilizar outros atributos que lhe eram peculiares. Na rápida pesquisa que fiz tentando confirmar a autoria da frase, pude perceber que o ator ao contrário do personagem, é extremamente introvertido, afirmando inclusive que só consegue fazer graça, sendo o Mr. Bean. Rowan Atkinson pensou fora da caixa!!! Está muito em moda falar em Indústria 4.0. Em todos os ramos industriais, teóricos e executores se debatem para conectar as diversas pontas do processo e implementar a sua Indústria 4.0. Entretanto, penso que está havendo uma certa confusão com o conceito da Indústria 4.0, intitulando-se equivocadamente ações isoladas como se fossem o processo completo. O conceito de Indústria 4.0 se refere a uma revolução industrial e não somente à conexão das pontas. É repensar a maneira de como as coisas vem sendo feitas e aí sim, envolvendo atributos como conectividade, inteligência artificial, data science, big data, IoT, machine learning e tantos outros, a Indústria 4.0

pode efetivar um fenômeno bastante amplo dentro das organizações, transformando a maneira como máquinas trabalham, se comunicam e utilizam as informações para otimizar o processo de produção, tornando-o mais econômico, ágil e autônomo. Tenho repetido que nosso desafio é pensar fora da caixa, é pensar diferente. Estamos falando da 4ª Revolução Industrial e não há revolução fazendo as coisas da mesma forma. Para as empresas, não há como fazer isso sem departamentos de engenharia e tecnologia da informação muito fortes e antenados com o que existe de mais moderno. É preciso fazer coisas diferentes, de maneiras diferentes, e não somente automatizar o que já existe... isso é só automatização. Embora essa 4° Revolução Industrial venha acontecendo muito rápido, não foi um processo que começou ontem, isto começou com a popularização das LAN e já se vão aí 30 anos... O imediatismo não pode exigir que esteja encerrada amanhã, este é um processo que vai se desenvolver por muito tempo e exigir muito investimento. Na indústria têxtil e de confecção de vestuário existem muitas iniciativas e muitos projetos em andamento, praticamente todos os fabricantes de equipamentos e sistemas já trabalham suas soluções e pouco a pouco começam a surgir as integrações de sistemas. Penso ser difícil, ainda, o cliente comprar pela internet uma peça do vestuário e essa peça ser confeccionada exclusivamente. Não porque não temos capacidade, mas porque os custos seriam inviáveis. Existem empresas capacitadas para fazer isso, mas é preciso pessoas dispostas a pagar pelo valor. A nossa indústria precisa de escala para alcançar valores que os clientes possam e queiram pagar... Além da integração de alguns processos, o que vejo muito promissor é a ideia da interação entre o consumidor, o design e a produção, captando do consumidor impressões que influenciem nas características do produto, tornando mais assertivo o desenvolvimento das coleções. Enfim, muito mais do que rótulos e modismos, a indústria precisa quebrar paradigmas, desenvolver conceitos, modelos e sistemas para se conectar ao consumidor, identificar os seus desejos e os entregar com qualidade adequada, custo acessível e velocidade. É preciso fazer diferente, é preciso revolucionar! 49 //


GRUPO PASQUINI

Grupo Pasquini / Divulgação

AGORA UMA EMPRESA CATARINENSE

A indústria têxtil é uma das principais forças de Santa Catarina e desde abril último o estado abriga mais um grande nome da moda brasileira: o Grupo Pasquini transferiu suas instalações para o município de Itajaí, dando início a um novo ciclo de expansão que tem impacto imediato na economia catarinense, gerando 4 mil empregos diretos e indiretos. Com uma sede de 25 mil m², o grupo almeja crescer 30% ao longo de 2019, ano em que completa 25 anos de mercado. Segundo o presidente, Raritom Pasquini, estar sediado no mais tradicional polo de confecções do Brasil faz parte da estratégia da empresa de integrar um ecossistema têxtil único, que reúne tecnologia para toda a cadeia produtiva, fornecedores, prestadores de serviço e mão de obra especializada. Com mais de três mil pontos de venda no Brasil, o Grupo Pasquini é detentor de várias marcas, entre elas a grife “Acostamento”, uma das que mais crescem no segmento de moda premium no Brasil com oferta de 1.500 itens a cada coleção para \\ 50

os públicos masculino, feminino, kids e young. A qualidade dos produtos Pasquini passa pela tecnologia dos equipamentos Silmaq, presentes em várias etapas do processo de produção de roupas, calçados e acessórios. Além de tecnologia na produção que mantém a qualidade excepcional dos produtos, o investimento em tecnologia da informação é outra estratégia importante para expandir a atuação no mercado. Ferramentas como Big Data, Machine Learning e outras inovações tecnológicas estão auxiliando na construção de uma nova visão, uma indústria da moda mais conectada e direcionada aos consumidores. Este novo mindset, baseado em inovação permanente e conexão digital, é uma ação que envolve áreas como marketing, desenvolvimento de produto, financeiro e tecnologia da informação. Segundo o vice-presidente executivo, Delton Batista, o grupo também aposta em ações que fomentem os principais temas do futuro da moda – sustentabilidade e inovação.


“A inovação na indústria têxtil e na indústria da moda é um paradoxo. O que a Pasquini busca é a construção de uma nova mentalidade que rompe com esse tradicionalismo e atende à demanda de novos hábitos.” Delton Batista, vice-presidente executivo do Grupo Pasquini Com o comitê formado por várias empresas parceiras na busca de soluções disruptivas para o mercado da moda, a Pasquini aposta no uso de TI para aumentar a assertividade do departamento de estilo, que passa a operar com dados concretos sobre os desejos dos consumidores e não apenas com o feeling criativo inspirado por pesquisa de tendências.

Tecidos, cores e grupos de produtos são desenvolvidos com base no comportamento e intenções de consumo registrados pelo Big Data, que auxilia a otimizar também a linha de produção. “A inovação na indústria têxtil e na indústria da moda é um paradoxo; enquanto o produto é inovador por seguir novas tendências e novos processos de produção o relacionamento comercial e com o consumidor ainda são muito tradicionais. O que a Pasquini busca é a construção de uma nova mentalidade que rompe com esse tradicionalismo e atende à demanda dos novos hábitos, dos novos perfis da família brasileira, dos novos meios de transporte, do novo dresscode empresarial. Isso influencia totalmente o desenvolvimento de produto e a construção da moda”, afirma Batista em entrevista exclusiva para a Silmaq. O grupo pretende dobrar de tamanho em 5 anos mantendo o ritmo de crescimento de 30% até 2020, meta já alcançada nos últimos três anos.

51 //


JANETS

MAIS PERFORMANCE E PRECISÃO

Alta qualidade e baixo preço com otimização no produto e diminuição da carga horária da equipe: produtos competitivos atraem e conquistam consumidores com o melhor custo benefício. E, para alcançar bons resultados, a reorganização do processo produtivo é a principal estratégia. Os conceitos da Indústria 4.0 já foram incorporados à filosofia das principais desenvolvedoras de equipamentos têxteis e a JUKI é especializada em oferecer produtos e serviços inovadores para aprimorar a qualidade e a produtividade de marcas no mundo todo. Seu último lançamento, o sistema JaNets (JUKI Advanced Network Systems), é a ferramenta perfeita para atender à demanda de digitalização das linhas de produção de costura. O JaNets é um sistema de softwares que permite o rastreamento e monitoramento do processo de produção de modo remoto, com terminais posicionados em cada estação de trabalho para analisar, rastrear e reportar todas atividades, testes, interrupções ou desaceleração na linha de produção. Aumento de 200% na perfor\\ 52

mance do operador, redução de 30% no custo excessivo da operação e diminuição de 4% em erros na folha de pagamento são alguns dos benefícios imediatos do uso do JaNets. Aplicado em confecções que operam com equipamentos da linha JUKI SMART SOLUTIONS como a DDL-9000C, máquina de costura reta com painel digital, este sistema ainda reduz consideravelmente o tempo ocioso dos equipamentos, pois a regulagem deles dá-se de maneira exata, dispensando a intuição técnica, e pode ser repassada aos demais aparelhos conectados ao sistema simplesmente ao aproximar do receptor um tablet com as configurações. As configurações mudam instantaneamente para atender a costura de diferentes produtos com mínima interferência humana e incomparável precisão, retornando à configuração inicial rapidamente, se necessário. Esta função do sistema JaNets reduz consideravelmente o tempo dedicado à manutenção dos equipamentos, e com os ajustes pré-programados disponíveis no servidor tudo fica ainda mais fácil.


Assim, o processo de costura é muito mais rápido e eficiente, gerando resultados padronizados e com menor índice de erros. É o fim dos gargalos na produção, que são facilmente previstos nos gráficos JaNets de tempo médio de operação em cada etapa. O JaNets também possibilita enviar informações das máquinas de costura da sala de amostra diretamente para as máquinas digitais JUKI nas linhas de produção. Os dados registrados pelo JaNets devem ser analisados para melhorar a performance e a qualidade da produção. O próprio sistema propõe soluções para isso, facilitando o trabalho dos gerentes que podem então prever as próximas estratégias com antecedência e investir mais tempo no aperfeiçoamento dos processos. O próprio JaNets é quem coleta e apresenta os resultados da produção. As telas sensíveis ao toque dos equipamentos JUKI registram e informam o rendimento individual do operador, antecipando ações ou possíveis problemas. A tecnologia do sistema JaNets também é voltada para o bem-estar dos operadores, facilitando processos como o registro de entradas e saídas realizado com cartão magnético e a solicitação de assistência técnica. Os dois processos são acionados diretamente na máquina

de costura, desta forma, a carga horária dos operadores torna-se menos desgastante, não há perda de produtividade e mantem-se o padrão de excelência na costura – mais satisfação para os operadores e para os clientes, com o aumento da qualidade do produto final. A JUKI também oferece assessoria de produtividade para que todo o potencial do sistema JaNets seja executado na produção da fábrica. O resultado da aplicação do sistema JaNets na Intradesa, indústria têxtil localizada em El Salvador, na América Central, comprova o aumento da produtividade e da entrega na qualidade do produto: “Ao visualizar os painéis da JaNets, consigo conferir as condições da fábrica rapidamente. JaNets me apresenta a eficiência, o status e o tempo real em que o operador está trabalhando. Também tenho a vantagem de ter acesso ao aplicativo JaNets em meu tablet, tornando o sistema mais proativo e conveniente”, afirma José Ricardo Vásquez, gerente da fábrica. A quantidade de franzidos nas peças da Intradesa reduziu consideravelmente e a qualidade dos pontos é agora muito mais constante. A visualização dos processos de produção em gráficos e equipamentos de alta performance são a chave para o sucesso de qualquer confecção.

Acesse o código QR e saiba mais sobre a alta da produtividade no Grupo Intradesa

53 //


\\ 54


INDÚSTRIA 4.0 E

O SETOR DE CONFECÇÃO POR RICARDO FISCHER - Diretor de Operações -

Muito em evidência nesses últimos tempos, a Indústria 4.0 tem recebido atenção especial das entidades de classe produtivas. Para um melhor entendimento, interessante lembrar das etapas das quatro revoluções industriais e suas características: a primeira delas, em meados de 1784, introduziu o tear, a máquina de costura e a utilização do vapor para minimizar o esforço manual e aprimorar a logística da produção. A segunda grande Revolução aconteceu com a chegada da eletricidade, linhas de produção e montagem já voltadas para a produção em escalas, cada vez mais aceleradas. A terceira foi transformada pela eletrônica, a Era do Silício que popularizou os computadores e outros eletrônicos que levaram à evolução da automação, da robótica e da Internet. E a quarta Revolução Industrial é o que estamos vivendo hoje, também chamada de Indústria 4.0 ou Era da Convergência, com as tecnologias conversando e cooperando entre si e alinhadas à Internet das Coisas e às informações do Big Data, o que gera um grande impacto na produção com a melhoria de processos para controle da produtividade e economia de recursos. Aqui na Silmaq temos muitos exemplos de marcas e produtos que utilizam de forma inteligente essas novas tecnologias. As máquinas de Bordado Tajima, por exemplo, possuem um novo sistema DCP conectado com o CAD PULSE para permitir a programação antecipada dos ajustes individuais de cada agulha e calcadores, facilitando o ajuste fino para cada tipo de base e insumo. Em nosso revolucionário equipamento para lavação, amaciamento, resinado e estonagem, o processo WIZARD Silmaq, o sistema Multi Therm permite o pré-estabelecimento das receitas e controle absoluto e instantâneo da produção. Os equipamentos para estamparia digital direta na peça, que possibilitam ao cliente final a escolha do desenho, das cores e tamanho das estampas em sites de e-commerce para produção praticamente instantânea, também são possíveis através das tecnologias 4.0. Mas a inovação que mais tem impressionado positivamente, principalmente na área da confecção onde sabemos que a possibilidade do uso da robótica ainda está um pouco distante da costura, são as novas gerações de máquinas Juki Smart Solutions. Estes equipamentos substituíram grande parte dos ajustes mecânicos por ajustes digitais, que de tão vastos podem

ser aplicados a diferentes tipos de tecidos, aumentando sensivelmente a qualidade das costuras e podem inclusive serem programados e à distância num tablet ou celular, sem necessidade de intervenção técnica e interrupção de produção. Além disso, com sua tecnologia de comunicação instalada NFC (Near Fear Communication) é possível transmitir o ajuste dos parâmetros de uma máquina para todas as demais com a mesma tecnologia, em sincronia com o Janet´s JUKI Advanced Network System da JUKI que capta e controla completamente a produção em tempo real. O tempo dos Set-Ups dos equipamentos é o grande vilão na otimização da produção, 53% do tempo improdutivo da máquina se deve ao ajuste do equipamento para os diferentes e cada vez mais variados tipos de bases e insumos. Por isso, o JUKI Smart System é certamente o que melhor representa o avanço para a Industria 4.0 no setor de confecção e vale a pena conhecer essa tecnologia - quem conheceu, comprou.

55 //


STREET&ART

O streetwear flerta com a arte e revoluciona o conceito de luxo

\\ 56


57 //


\\ 58


59 //


\\ 60


61 //


\\ 62


63 //


\\ 64


65 //


\\ 66


67 //


\\ 68


69 //


\\ 70


CASA COM CONFORTO COMODIDADE E ACONCHEGO

Lanvin 71 //

deringhall.com

A cultura do bem-estar, um mercado global que movimenta cerca de U$ 3,7 trilhões (dados do Global Wellness Institute), também impulsiona a busca por ambientes domésticos cada vez mais exclusivos e aconchegantes nos lares – e, quando sustentáveis, ainda melhor. Pensando nos desejos destes consumidores, a Ikea desenvolveu uma cortina que purifica o ar poluído – a tecnologia pode ser aplicada em qualquer tecido, criando um revestimento que atua em processo ativado pela luz, semelhante à fotossíntese. Para as próximas temporadas, tapetes de texturas Michael Kors rústicas que estimulam os sentidos e favorecem o relaxamento – atributos também presentes em painéis de arte têxtil que preenchem as paredes - são o contraponto ideal para a leveza das cores pastel e do mobiliário de formas arredondadas, tendências confirmadas tanto em feiras nacionais quanto estrangeiras. Cadeiras e sofás com linhas curvas são o ponto central de salas e quartos com atmosfera moderna e intimista e tornam-se ainda mais especiais com tecidos de toque macio e costuras de acabamento perfeito.

Buddemeyer / divulgação

Os relatórios sobre tendências de comportamento mostram que o espaço doméstico está ganhando cada vez mais importância na rotina, especialmente entre os Millennials, os nascidos entre as décadas de 1980 e 1990. A chamada Geração Y será a responsável por mais da metade do consumo até 2025 e estima-se que em dez anos os freelancers serão a maioria dos trabalhadores nos Estados Unidos. Até mesmo os consumidores adeptos do estilo de vida saudável, que não dispensam atividade física, estão trocando a academia pelos treinos personalizados que podem ser realizados em casa com o uso da tecnologia. A “casa do futuro” já não é apenas um ambiente doméstico, ela abriga cômodos perfeitos para relaxar, cozinhar, plantar, malhar, trabalhar e receber. E, para curtir os melhores momentos em casa sozinho ou acompanhado, os artigos têxteis têm importância especial em espaços planejados com mobiliários modernos e ergonômicos, tanto para receber um jantar com os amigos quanto para assistir ao seriado favorito debaixo do edredom. A casa é um porto seguro, o local perfeito para descansar construído por momentos e memórias que se expressam na decoração.


\\ 72


CHECKOUT

harpersbazaar.uk

O MARKETPLACE DO INSTAGRAM

Quando o grupo Inditex que controla a Zara, a maior loja fast fashion do Planeta, concluiu o ano de 2018 com lucro abaixo do esperado (mas ainda assim positivo: as vendas subiram 7 por cento), rapidamente a empresa espanhola investiu com mais força na estratégia de fechar unidades menores para focar no e-commerce. A entrada da Zara online no Brasil aqueceu o setor e, embora seu impacto no varejo brasileiro ainda não tenha sido estimado, aponta uma tendência que não pode ser ignorada: o crescimento das vendas pela internet. Com mais de 120 milhões de pessoas conectadas – acima de dois terços da população brasileira, com aumento expressivo de usuários com mais de 60 anos* – o Brasil acessa a internet majoritariamente pelo celular e as redes sociais têm grande influência no comportamento de consumo de todas as faixas etárias e classes sociais. O Instagram é a rede social mais assertiva para comunicar moda e acaba de ampliar sua atuação com um recurso que vai transforma a plataforma em um marketplace: é o Instagram Checkout, a função que finalmente coloca a rede social no varejo digital. O recurso ainda está sendo testado por empresas como Nike, Adidas, MAC e a própria Zara, e é parecido com o que conhecemos hoje como Instagram Shopping (funcionalidade que leva o usuário até o site da marca) e oferece a facilidade de comprar diretamente no Instagram confirmando com dados (cartão de crédito e endereço de entrega) previamente cadastrados, ou até mesmo sincronizados com a conta do Paypal para tor-

nar tudo ainda mais rápido e fácil. O Instagram Checkout é uma tática para consolidar o objetivo já antigo de atrair as marcas de varejo e aumentar a receita. As marcas interessadas em utilizar esta função vão pagar uma taxa para cobrir as despesas com o pagamento via cartão de crédito e o Instagram vai utilizar os dados para aprimorar seus algoritmos na exibição de anúncios personalizados. A função já está disponível para usuários nos Estados Unidos. O Instagram é utilizado como fonte de pesquisa e inspiração no mundo todo, já está consolidado como importante ferramenta de vendas e construção de imagem de marca. O recurso Checkout vai fortalecê-lo ainda mais. Para fazer dele um bom aliado na hora de efetivar vendas, é importante planejar com cuidado o conteúdo, a periodicidade das publicações e a verba destinada aos anúncios. O suporte ao cliente também é um diferencial. O WhatsApp não é rede social, mas também é indispensável quando falamos de comunicação digital. É o aplicativo mais utilizado pelos brasileiros, presente em quase 70% dos smartphones segundo a pesquisa MMA Mobile Report 2017. Dependendo do público-alvo e do produto/serviço, é ainda mais importante do que o Instagram e é sempre a melhor opção para um atendimento mais próximo e humanizado. Contratar serviços especializados para cuidar da presença digital da sua empresa vai fazer o seu negócio obter os melhores resultados. ;) *dados do IBGE 2018 73 //


LÍDERES QUE INSPIRAM

FOMENTANDO O POTENCIAL DO NOSSO TIME O mercado está cada vez mais exigente e dinâmico e a chave para o crescimento e evolução das empresas está nas pessoas que fazem parte da equipe. Investir no capital humano é o que potencializa os resultados e transforma todos os colaboradores em agentes ativos de mudança, promovendo mais consciência e qualidade de vida a nível individual e coletivo. Com o entendimento de que a liderança é evolutiva e um processo de aprimoramento constante, em abril de 2018 a Silmaq iniciou o programa ‘Líderes que Inspiram’, um intenso trabalho de equipe que mobilizou toda a empresa com o propósito de inspirar pessoas. Presidente, diretores e gestores da Silmaq colocaram em pauta suas necessidades e este foi o ponto de partida para as ações que preencheram o programa, onde foram abordados temas relacionados ao mercado de trabalho como perfil profissional, mudanças, relacionamentos e equipes de alta performance. Durante um ano inteiro nossos gestores tiveram encontros semanais para aprimorar seu desenvolvimento e sua liderança, baseados em autoconhecimento, relacionamento, comunicação e gestão de pessoas. Nossos líderes trabalharam todos os aspectos da Liderança Inspiradora, dos mais simples aos mais complexos, e todos os colaboradores puderam participar de palestras realizadas na matriz, em Blumenau/SC, e nas unidades filiais por meio de videoconferência. A cada encontro, coletivo ou individual, as pessoas tiveram a oportunidade de se perceber, se inspirar e iniciar um profundo movimento de mudança – o que permitiu o surgimento de uma nova cultura organizacional. \\ 74

Segundo Leyla Berns, nossa consultora, o programa “Líderes que Inspiram” foi mais do que um projeto de RH da Silmaq, foi um trabalho de equipe muito intenso, que mobilizou toda a organização: “o comprometimento de todos trouxe uma comunicação mais aberta entre pessoas e setores, novas ferramentas de gestão de pessoas e elevamos o nível de autoconhecimento das lideranças. Foi diferente porque nasceu com o propósito de inspirar as pessoas e cada colaborador aproveitou o momento para fazer a diferença.” Foram 80h de práticas, reflexões, dinâmicas e muito compartilhamento de percepções e experiências. O sucesso desta iniciativa foi resultado da sintonia entre a diretoria e a equipe de gestão com as ações do dia a dia. Todos os nossos colaboradores sabem que este foi só o começo de um processo de desenvolvimento contínuo, por aqui a evolução é constante tanto no desempenho dos equipamentos de ponta que oferecemos à indústria têxtil quanto na performance das nossas equipes. Leyla Berns Há mais de 14 anos na área de gestão de pessoas, lidera a equipe da Link Talentos compartilhandoestratégiasedecisõescom entusiasmo e experiência. É Consultora de Carreira e RH, AdministradoraEspecialistaemGestãoEstratégica deNegócioseDidáticadoEnsinoSuperior, com formação com cursos na área de Coaching,PNL,DinâmicasdeGrupo,Desenvolvimento de Equipes e Lideranças.


Marli Klock no Lab Moda Silmaq (Unifebe)

PROFISSÃO: COSTUREIRA A FORÇA DA INDÚSTRIA TÊXTIL

“Um médico patologista e duas jornalistas, uma delas mora em Los Angeles... Viu só tudo o que faz uma máquina de costura?” Esta foi a sentença final de Marli Klock ao relatar a sua história, cheia de orgulho, alegria e emoção. A paixão de Dona Marli pela costura conduziu sua vida. Desde seu primeiro emprego, ela buscou o aprimoramento e tanto o talento quanto a dedicação foram determinantes para o desenvolvimento de sua família. Ainda no primeiro emprego aos 14 anos na Renaux View, tradicional tecelagem na cidade de Brusque (SC) onde sua mãe e irmã também trabalhavam, Dona Marli decidiu que queria aprender mais sobre costura e durante um ano inteiro passou as tardes na casa de uma amiga da mãe, que lhe ensinou suas técnicas. Depois, foi aprender sobre moda masculina (calças e camisas de alfaiataria) com a prima, por mais seis meses. Com todo esse conhecimento, passou a criar roupas para a família e ensinar suas outras primas. Logo Dona Marli casou-se e veio o primeiro filho. A máquina de costura, movida a pedal, fazia parte da rotina da família e por muitas vezes o pequeno Clóvis acompanhou sua mãe por horas em meio a linhas e tecidos e no bagageiro da bicicleta, quando ela saía para vender na vizinhança as roupas que costurava. As pessoas gostaram e passaram a realizar muitas encomendas.

Depois de alguns anos, a família aumentou e, com o marido, Dona Marli pode construir sua casa, com um espaço ampliado para as crianças e para o ateliê. O sótão agora tinha três máquinas: a de pedal, uma overlock e uma cobertura simples. Os filhos foram crescendo, passaram a frequentar a creche, depois o colégio e a faculdade. A educação sempre foi custeada com o resultado de suas costuras e do trabalho do marido. Com os três filhos formados e já encaminhados na vida, voltou a sobrar tempo para estudar. Dona Marli decidiu, então, realizar o supletivo e cursar faculdade e, com mais de 50 anos, ela foi uma das formandas da primeira turma de Design de Moda na Unifebe, em 2007. Em 2014, a convite da Coordenação do Curso, passou a ensinar às novas alunas suas técnicas de costura. Até hoje ela leciona na faculdade a mesma disciplina, aplicada no espaço atualmente equipado pela Silmaq com máquinas JUKI e SIRUBA – o Lab Moda Silmaq. “Meu marido e eu semeamos amor e colhemos felicidade”, conta Dona Marli. Com a história de Dona Marli, agora avó de cinco netos, queremos inspirar e agradecer a essas mulheres que dedicam amor e trabalho ao ofício da costura, pelo qual puderam assegurar melhores condições para suas famílias. A habilidade das nossas costureiras é a força que move e transforma a indústria têxtil brasileira e, consequentemente, toda a nossa economia. 75 //


PESSOAS QUE NOS INSPIRAM

HENRY COSTA RENNER S/A

Há mais de 20 anos nas Lojas Renner, Henry Costa ingressou na companhia por meio do Programa de Trainee Gerencial. Hoje é Diretor de Produtos, responsável pelo desenvolvimento e gestão de líderes, estratégias das marcas, planejamento comercial, desenvolvimento de coleção e relacionamento com fornecedores. Recentemente o executivo esteve em Blumenau (SC) participando do 1º Open House exclusivo para fornecedores da Lojas Renner, realizado na Silmaq, uma iniciativa que nasce pelo desejo de ambas as empresas em fortalecer parcerias estratégicas, atitude que integra e consolida todos os elos da cadeia têxtil brasileira. Nesta edição da Revista Silmaq Fashion Technology, que tem a temática no novo, do reinventar-se e fazer diferente, Henry Costa é a pessoa que nos inspira. Confira a entrevista.

Fabiano Panizzi

Desde 2014, quando você assumiu a Diretoria de Produtos, muita coisa mudou no varejo brasileiro. Como foi o processo da Renner para se adaptar a estas mudanças? Uma das nossas grandes forças é a capacidade de adaptação ao que o mercado exige. A mudança faz parte da nossa cultura e acontece de forma espontânea, sem resistências, pois transformamos os desafios em oportunidades para evoluir e aprimorar processos, produtos e a estrutura. A Renner foi eleita a Empresa do Ano no Melhores e Maiores de 2018. Qual é o principal ponto do desenvolvimento de produto relacionado ao sucesso da empresa? Os principais pontos no desenvolvimento de produto dizem respeito à velocidade, à novidade e à qualida\\ 76

de do que oferecemos. Com velocidade, capturamos as tendências da moda que hoje não vêm só das passarelas, mas são cada vez mais influenciadas pelas mídias sociais. A partir da captura, desenvolvemos coleções em diversos estilos, com qualidade e preços competitivos. Para isso, é preciso o envolvimento de toda a cadeia (tecelagem, aviamentos e confecção) a fim de disponibilizar os produtos nas nossas lojas no prazo que o cliente quer. Requer, ainda, uma comunicação eficaz entre fornecedores, área de produto e lojas, assim como um planejamento prévio conforme a capacidade de produção, de consumo de matérias-primas e aviamentos, por exemplo.


Quais os critérios indispensáveis para a confecção de produtos que atendam os desejos dos consumidores brasileiros atuais? O critério número um é colocar o cliente no centro de tudo. É preciso conhecê-lo muito bem, saber o que ele quer e o que ele valoriza. E não somente em relação à moda, mas também aos seus novos hábitos de consumo. A questão da sustentabilidade, por exemplo, vem ganhando cada vez mais força, pois além da qualidade o cliente quer saber como e onde foi feito o seu produto, assim como os impactos ambientais provocados ao longo do processo de produção. Por isso oferecemos coleções responsáveis, inclusive com produtos confeccionados a partir de materiais reciclados, e ajudamos a enfrentar problemas importantes como a geração de resíduos na indústria. O mercado de moda masculina passa por um período de expansão. Pode-se afirmar que o homem brasileiro está amadurecendo seu senso de estilo e escolhendo consumir mais informação de moda ou os básicos ainda são o carro-chefe do segmento? Sem dúvida o homem está muito mais aberto para consumir moda do que no passado. O básico mantém uma grande participação, mas os produtos diferenciados ganham espaço e aumentam a representatividade do segmento. A moda atual é feita de detalhes – insumos, estampas, beneficiamentos... Quais são os acabamentos mais apreciados pelos consumidores Renner? Nosso cliente preza por qualidade. Todos os acabamentos que trazem mais conforto, vestibilidade e durabilidade são muito bem aceitos e valorizados por ele. A tecnologia avança em alta velocidade e é indispensável para otimizar a produção com economia de tempo e recursos sem perder a qualidade. Como a Renner está trabalhando os conceitos da Indústria 4.0? Contamos com engenheiros de produção e têxteis que visitam constantemente nossos fornecedores e compartilham conceitos de qualidade, produtividade e processos para que eles tenham melhor desempenho e evitem desperdícios. Por meio de parcerias com entidades como o Senai Cetiqt, que desenvolve novas tecnologias para as indústrias química e têxtil, disseminamos informações sobre o que há de mais moderno no setor. Qual é a importância da qualidade dos equipamentos e processos de corte e costura, por exemplo, para manter o preço popular em produtos de alto valor percebido?

Máquinas modernas proporcionam mais qualidade, padronização e produtividade para o fornecedor. Com isso, ampliam o retorno dos recursos investidos mesmo com produtos finais a preços mais acessíveis, pois boa parte do custo de produção vem do retrabalho, da perda de tempo e do desperdício de matérias-primas. Um exemplo são as últimas versões de máquinas de costura que fazem o set-up (ajuste) automaticamente via internet e evitam costuras repuxadas, tortas e com defeitos. Estes equipamentos comprovadamente se pagam no médio prazo e impedem transtornos enormes para todos os envolvidos na cadeia de produção. Conte um pouco sobre a repercussão do Open House exclusivo para os fornecedores Renner, que aconteceu na Silmaq de Blumenau, em fevereiro. O Open House foi uma parceria entre Renner e Silmaq para apresentar aos nossos fornecedores o que há de mais moderno na produção têxtil. Agregado a isso, a Silmaq trouxe conhecimento técnico para auxiliar na solução de problemas frequentes que muitas vezes podem ser corrigidos com pequenos ajustes, melhorias na compra de aviamentos ou processos mais eficazes. A receptividade foi excelente e vimos que a nossa cadeia está bem alinhada, o que significa uma grande oportunidade de ganhar competitividade no Brasil e no exterior. Com crise ou sem crise, a Renner não para de crescer. Qual é a sua dica para empresas que também desejam construir uma trajetória sólida na área têxtil? O cliente é o centro de tudo. Por isso, a empresa deve, em primeiro lugar, posicionar-se frente ao mercado e definir qual cliente quer atender. Depois, deve conhecê-lo profundamente, assim como seus anseios, necessidades e o que ele valoriza. A partir daí, precisa trabalhar com foco no seu público-alvo. Na Renner, constantemente nos questionamos: “Isso que está sendo feito vai agregar valor ao nosso cliente? Ele pagaria por isso?”. A quarta dica é encantar o cliente, dar a ele algo a mais, algo que você gostaria que fosse feito para você. Por fim, uma vez definida a missão e o posicionamento, é preciso ter convicção e manter o rumo. Quais são as suas previsões de crescimento para o mercado da moda brasileira para os próximos anos? Acreditamos que o mercado de moda no Brasil vai continuar se expandido. Também entendemos que, como a velocidade é uma característica que veio para ficar no nosso negócio, uma boa cadeia de fornecedores locais é cada vez mais importante para garantir a entrega da moda no momento em que o cliente quer. 77 //


\\ 78


79 //


\\ 80

Profile for Silmaq

Revista Silmaq Fashion Technology - 6ª Edição.  

Revista Silmaq Fashion Technology - 6ª Edição.  

Profile for silmaq
Advertisement