Page 1

1 //

4ª EDIÇÃO - MAIO 2018


\\ 2


3 //


CONTEÚDO EDITORIAL A Revista Silmaq Fashion Technology é uma produção institucional, sem fins lucrativos e com distribuição gratuita e dirigida a clientes e parceiros da Silmaq. Proibida sua comercialização ou venda. O objetivo principal desta publicação é o compartilhamento de referências e acontecimentos relacionados ao mundo da moda e que estão acessíveis em plataformas de conteúdo de várias partes do mundo. Os direitos autorais das imagens que ilustram as matérias são de propriedade dos seus respectivos autores e/ou marcas citadas. Todos os créditos estão registrados. DIRETORIA SILMAQ SILVIO LUIZ DA PAZ Diretor Presidente CÉLIA REGINA DA PAZ Diretora Administrativa e Financeira RICARDO FISCHER Diretor de Operações EDSON JOSÉ DE SOUZA Diretor Comercial REVISTA SILMAQ FASHION TECHNOLOGY # 4ª EDIÇÃO MAIO/2018 Direção Geral: Edson José de Souza Coordenação: Anderson Lourenço – Marketing Silmaq Publisher: Priscila Figurski – contato@enterpriseebr.com Jornalista Responsável: Caroline Passos – SC-2251 A revista Fashion Technology da Silmaq tem conceito e conteúdo desenvolvidos por EnterpriseBR www.enterpriseebr.com Agradecimentos: Marco Brito (Grupo GB Customização), Blanca Liane, Instituto Pantone, Rodrigo Zen. Impressão: Gráfica Tipotil – Tiragem: 5 mil exemplares. Receba a próxima edição da Revista Silmaq Fashion Technology gratuitamente no seu endereço comercial ou residencial, acesse silmaq.com.br/revista para informar os dados de envio.

\\ 4


A MUDANÇA COMEÇA POR NÓS Tenho a satisfação de poder apresentar a 4ª edição da Revista Silmaq Fashion Technology, um projeto que nasceu com o objetivo principal de levar informações consistentes e relevantes para os nossos clientes e parceiros. Nós falamos de moda, de tecnologia, de tendências e de inovação, mas em tempos de incerteza política e econômica, onde o que mais importa para a Silmaq é o sucesso dos nossos clientes, eu não posso deixar de falar, neste editorial, sobre a importância do ano de 2018. Como empresário que atua há mais de 31 anos no setor têxtil eu me sinto extremamente feliz por contribuir para o fortalecimento dessa indústria que emprega tantos milhões de trabalhadores e impulsiona o PIB brasileiro. É verdade que estamos cansados de esperar pelo próximo ano, pela próxima eleição, pelo próximo governo e de sustentar um Estado pesado e falido, com um indigesto sistema tributário que pune a produção e o trabalho. É tanta corrupção... Nosso Brasil precisa mudar, precisamos de caras novas, comportamentos novos e políticas novas.

na feira quanto em nossa sede. Vamos demonstrar novas linhas de equipamentos Bullmer e Tajima (que já estamos comercializando), além dos novos processos e equipamentos para lavanderia de jeans. Contaremos com a presença dos maiores e mais importantes fornecedores mundiais, parceiros que confiam na nossa empresa e na nossa capacidade de transformar a realidade dos nossos clientes em sucesso. Finalizo com meu convite pessoal para nos visitar em agosto, aqui em Blumenau, será um imenso prazer receber você e a sua equipe tanto na sede Silmaq quanto no nosso espaço na Febratex 2018. Boa leitura e conte sempre conosco! Meu forte abraço, Silvio Luiz da Paz Diretor Presidente da Silmaq

Mais um período eleitoral se aproxima e acredito que nós, empresários e empreendedores, temos uma oportunidade muito importante e valiosa de influenciar positivamente nesse processo, apoiando candidatos alinhados verdadeiramente com o futuro sustentável da nação. É preciso esquecer interesses particulares e pensar no coletivo. Vejo com imensa alegria e esperança o envolvimento de grandes empresários e amigos no processo eleitoral desse ano. O Brasil precisa dessa renovação, não só no executivo, precisa eliminar o ranço que existe também no legislativo e no judiciário. Vamos deixar o corporativismo de lado, nossos representantes e o Estado precisam refletir os anseios de toda população. Não queremos milagres, nem salvadores da pátria, queremos respeito e dignidade para poder continuar trabalhando em prol de um Brasil criativo, inovador e tecnológico, não só na indústria da moda e da confecção, mas em todos os segmentos. Nesse ano também teremos a Febratex e mais uma vez a nossa casa, Blumenau/SC, vai sediar a maior feira de máquinas e equipamentos para indústria têxtil e de confecção do Brasil. Nossa equipe já está a todo vapor, preparando as novidades que vamos apresentar, tanto 5 //


10

01

05 04

06

RADAR

SILMAQ

01) O estúdio parisiense Oh My desenvolveu uma coleção única de braceletes bordados, uma ideia simples e original para colorir looks de com um toque divertido. www.ohmy-maison.com. 02) O Activewear mostra seu lado mais delicado na temporada 2019, com cores suaves como nude, rosa pálido e tons de cinza que evocam bem-estar e tranquilidade. 03) Em parceria com o Alexander Taylor Studio, a Adidas lança mais um modelo da linha Future Craft, com solado impresso em 3D e cabedal feito inteiramente na bordadeira bailarina TLMX, da Tajima – tecnologia inovadora que resulta em calçados flexíveis e possíveis de customização. Confira o vídeo: www.silmaq.com.br/adidas 04) Como seria o trabalho de Cristobal Balenciaga hoje? Esse foi o ponto de partida para Demna Gvasalia, o atual diretor criativo da marca, desenvolver uma coleção de casacos com silhuetas dramáticas para a temporada AW 18. Inspirado pelo estilo arquitetônico do fundador da Maison, com roupas volumosas e estruturadas, Gvasalia digitalizou os corpos das modelos e depois desenvolveu as modelagens em software 3D como o da Optitex, que faz parte do portfólio de soluções da Silmaq. 05) Com o apoio da Silmaq, o Instituto Social Nação Brasil lança o livro Um Olhar Diferente Sobre Moda, que será transcrito em Braille e propõe novas reflexões sobre o mercado da Moda, permitindo a inclusão social de pessoas com deficiência. O projeto conta com a participação de dez profissionais que atuam com moda inclusiva em diversas cidades do Brasil e tem apresentação do estilista Ronaldo Fraga. 06) A 45ª edição da SPFW aconteceu entre os dias 22 e 26 de abril no Pavilhão das Culturas Brasileiras, no parque Ibirapuera, inspirada pelo espírito criativo de Conrado Segreto (1960-1992), que elevou o status da moda brasileira entre os anos 80 e 90. Apaixonado pela mistura de materiais e volumes, o estilista que revolucionou a alta costura brasileira também foi um ilustrador incrível e é referência atemporal para entender a evolução e a importância da moda nacional. 07) Muito inteligentes e com alta capacidade

\\ 6

07


10

12

11

09

08

03

02

para resolver problemas, são os Alphas que ditarão as regras de consumo em meados de 2025. Nascidos a partir de 2010, os Alphas são um aperfeiçoamento das gerações anteriores: mais empreendedores, mais preparados para desafios, mais bem informados, críticos, práticos e muito preocupados com sustentabilidade, eles já revolucionam a moda infantil demandando coleções versáteis que atendam ambos os sexos e lojas com seções organizadas por estilo e não por gênero. 08) Fantasia, Novo Minimalismo e o Espaço: essas são as três principais tendências de design que estão no radar de profissionais criativos do mundo todo, segundo relatório da Shutterstock (o maior portal de vídeos, fotos, imagens e ilustrações do mundo), forte influência para cores e estampas do mercado da moda. Veja mais aqui: https://goo.gl/rhYzKz. 09) Anitta e Mc Sofia estão entre as cem personalidades mais influentes e criativas do mundo, de acordo com a revista Vogue America. O objetivo dessa lista é nomear artistas e profissionais da moda que inspiram o mercado ao engajar pessoas de maneira positiva. 10) Denim Fur é a mais nova alternativa sustentável para o uso de peles. A ISKO, uma das maiores produtoras de jeans do planeta, utiliza resíduos de jeans para criar o efeito de peles em jaquetas e casacos e o efeito agradou consumidores. Apesar de obviamente não parecer idêntico às peles de animais, o Denim Fur é uma alternativa responsável, divertida e hype, afirma o diretor da marca Fabio di Liberto. 11) Alta Costura com inspiração na Natureza é o tema da exposição Fashioned from Nature, que mostra como a fauna e a flora influenciam a moda desde sempre. Em cartaz no V&A Museum em Londres de 21 de abril a 27 de janeiro de 2019. 12) A logomania continua em alta e aparece atualizada para a nova temporada em padronagens e repetições na diagonal que fazem as vezes de estampa em peças de apelo esportivo e vintage. Imagens: Divulgação/Internet

7 //


FASHION TRENDS 2019

Julia Wagner / ohmyceleb.com

DO ESPORTIVO AO VINTAGE

Entender a transformação das crenças e desejos dos consumidores é a principal e mais desafiadora estratégia da indústria da moda, que precisa acompanhar o ritmo dessas mudanças para desempenhar sua função de expressão social e individual. As tendências para temporada 2019/20 combinam misticismo, consciência de consumo e liberdade para combater a Era da Ansiedade, impulsionar a sustentabilidade e quebrar paradigmas. O futuro nos mostra que a idade não é mais um dado definitivo no perfil do consumidor – o processo de envelhecimento está sendo ressignificado e torna imprescindível a combinação de dados demográficos e psicográficos para iniciar a definição de público-alvo. Consumidores com aspirações espirituais e em busca de contato com a Natureza colocam em evidência o QUALIA, termo filosófico que define as qualidades subjetivas das experiências conscientes, que inspiram uma moda gótica e romântica com silhuetas fluidas ou estruturadas, compostas por mangas decorativas, ombros marcantes, adornos ondulados e babados em golas e punhos que remetem à magia dos tempos medievais com modelagens simples e detalhes impactantes. \\ 8

Com o aumento da demanda por transparência, produtos e serviços que vão além de sua funcionalidade e tenham propósitos sociais ganham destaque. Esperar, desacelerar e prolongar lembranças estão entre os novos desejos dos consumidores, o que impulsiona a produção de roupas atemporais, com aspecto artesanal e coleções colaborativas exclusivas. Na moda feminina, essa tendência se traduz em peças longevas e materiais clássicos, com referência aos anos 50 e 60 – malhas retrô com modelagem folgada, tecidos macios, o vestido tubinho e as texturas caneladas, com shapes simples onde cores fortes e materiais sofisticados são o grande diferencial, assim como a volta do comprimento mini para vestidos e saias. Impulsionada pela experimentação e pela criatividade, a moda de 2019 também tem foco no hedonismo, que promove a criação de experiências agradáveis muito relacionadas à celebração das imperfeições, da autoexpressão e da identidade pessoal para a libertação de todos os estilos através da autovalorização e autorrealização. Desafiar convenções e celebrar a liberdade de expressão são conceitos fundamentais para as próximas temporadas, e se traduzem em peças descontruídas e looks de apelo


Coach SS 18 / fashionights.com

esportivo com o toque glamuroso do cetim e do veludo. É uma nova época de liberdade na moda, com a subversão dos clássicos, a troca de influência entre os estilistas e os consumidores e forte influência da moda masculina no guarda-roupa das mulheres. Depois de anos ofuscada pela moda esportiva, a alfaiataria consolida seu retorno com vestidos estruturados e enfeites modernos como nós e adornos de lantejoulas, camisas desconstruídas com recortes e mangas extralongas e blazer com influência oitentista para combinar com tops, minissaias e até agasalhos. Preocupados em ter mais cuidado consigo mesmo, os consumidores masculinos impulsionam a nova alfaiataria, que aparece em looks de streetwear mais elaborados, composto por peças inspiradas no universo do skate e produzidas com tecidos nobres. Essa sofisticação do streetwear é o resultado da valorização da exclusividade, com roupas que chamam a atenção. Mix de xadrez, tecidos aveludados e sintéticos pouco convencionais e um toque do estilo industrial que remete à cena da música eletrônica nos anos 90 também são influência para as cores, materiais e acabamentos da moda masculina de 2019, que ainda sugere a mistura de texturas como couro, seda e veludo. Os tecidos de alfaiataria se misturam também ao jeanswear, que chega na temporada futura inspirado pelos clássicos do passado onde a calça híbrida, com contraste de materiais entre a parte frontal e traseira, tem destaque. Tudo com muito apelo vintage tanto pelo aspecto estonado quanto pelo azul índigo sem lavagem – revisitar coleções antigas pode ser uma boa opção para resgatar ou reciclar os valores da marca. Calças com barras duplas, utilitárias e com cintura alta marcada são algumas das peças bem recebidas pelos consumidores de vanguarda. A calça esportiva com caimento largo e folgado e elástico na cintura

A impressão 3D incrementa a produção de calçados e outros acessórios, que ganham um toque alegre e divertido com estampas coloridas, miçangas, pedrarias e metálicos; acessórios com brilho estão suavizando ainda mais a fronteira entre os looks diurnos e noturnos, uma das grandes apostas para a moda de 2019, que também vê o fortalecimento do segmento loungewear, composto por peças de algodão que tem como premissa o conforto e tem tudo a ver com a grande tendência do Bem-Estar que já está dominando a moda internacional. As grandes apostas para esse mercado são os conjuntinhos pijamas, maxi cardigãs, moletom com mangas volumosas, vestido midi com manga longa e estampa gráfica, macaquinhos texturizados e a dupla short com camiseta folgada.

Sain Laurent / instyle.co.uk

grazia.com.au

reinventa em jeans o clássico da moda esportiva dos anos 90. Camisa-jaqueta de estilo country, jaqueta utilitária e vestidos justos também são aposta certa para o jeanswear de 2019, arrematados por detalhes como costuras decorativas, bolsos em 3D, patches e detalhes pesados como maxi botões.

9 //


MODA SUSTENTÁVEL

Colin Dodgson / vogue.com

ÉTICA E TRANSPARÊNCIA EM TODA A CADEIA PRODUTIVA

Stella McCartney, uma das pioneiras na moda de luxo com apelo sustentável

2018 será um marco para a relação da indústria com a sustentabilidade – nós nunca estivemos tão preocupados com as consequências de nosso comportamento de consumo e com as atitudes das marcas em relação à ecologia e outras causas sociais. O aprimoramento dos processos de produção, da matéria-prima ao produto final passando pelas condições de trabalho, é uma questão valiosa e definitiva para empresas que buscam se manter relevantes. Produtos bons para o corpo e para o meio ambiente são a principal engrenagem a mover os desejos de compra de consumidores de todos os perfis, gerando consequências positivas para a economia e para o planeta. O Brasil lidera o ranking do consumo consciente: um estudo internacional feito pela Unilever em 2017 mostra que 85% dos nossos consumidores preferem produtos que são social e ambientalmente amigáveis. Os Millennials (a Geração Y, nascidos entre 1980 \\ 10

e meados dos anos 90), são os mais preocupados com sustentabilidade – 66% deles inclusive estão dispostos a pagar mais por produtos sustentáveis. Desperdício zero é o lema destes consumidores, os pais da Geração Alpha que chega ao mercado em 2020 com uma forte consciência de preservação ambiental para modificar definitivamente todos os processos de produção. Os nativos digitais da Geração Z são categóricos: para 81% deles os governos e as empresas são igualmente responsáveis pela preservação do planeta e devem utilizar tecnologias limpas e energia renovável. A sustentabilidade está alcançando um novo patamar, colocando a integridade como peça-chave em todas as áreas das empresas. A responsabilidade ambiental vai transformar a produção em poesia e será cada vez mais comum o compartilhamento de conteúdo nas redes sociais que explora as técnicas de produção, com o objetivo de expor toda a cadeia de suprimentos e reafirmar o compromisso das marcas com o consumidor final.


palomaindisguise.com Chiara Gadaleta / divulgação / vogue.com.br Eco Fashion Week / guiajeanswear.com.br inhabitat.com

A indústria da moda é considerada a segunda mais poluente do mundo (perdendo apenas para a petroleira) e a sustentabilidade influencia também o design: tubinhos, malhas de aspecto vintage e modelagens simples e folgadas que evidenciam matérias-primas como algodão sustentável, tingimentos naturais e fios reciclados ganham destaque na próxima temporada. Recursos locais e oportunidades de trabalho para os menos favorecidos também são pontos que devem fazer parte da nossa cadeia. A sustentabilidade está ligada à macrotendência do Bem-Estar – o consumidor se sente bem fazendo o bem e estamos entrando na Era da Transparência, onde as marcas devem servir como inspiração para ações que ajudem na construção de um futuro melhor também para o planeta. Simplicidade, qualidade e longevidade, com serviços de pós-venda que incluam dicas de manutenção e reparo, serão cada vez mais apreciados. A sustentabilidade na moda brasileira ganha força com projetos e iniciativas voltadas à preservação e economia de recursos como a certificação Better Cotton Initiative, que atesta a qualidade de várias tecelagens brasileiras garantindo a procedência do algodão desde a mão de obra responsável pelo cultivo, com boas práticas de produção e relações justas de trabalho. Para facilitar a produção de moda sustentável no Brasil, o site Moda Limpa (www.modalimpa.com.br) se encarrega de catalogar fornecedores em diversas categorias – Pequeno Produtor, Apoio a Grupos Vulneráveis, Menor Impacto Ambiental... A plataforma é colaborativa, aberta à pesquisa e qualquer marca pode compartilhar seus fornecedores confiáveis de maneira direta. Referência em consumo consciente no Brasil, Chiara Gadaleta e o seu Movimento Ecoera, que promove a sustentabilidade de diversas formas, também gera impactos positivos sobre o mercado nacional ao unir os setores das indústrias de moda, beleza e design sob a ótica da sustentabilidade ambiental, social, econômica e cultural. O prêmio Ecoera, já em sua terceira edição, premia empresas conscientes para impulsionar práticas sustentáveis. E o Brasil também já teve a sua primeira Eco Fashion Week, que aconteceu entre os dias 21 e 24 de novembro de 2017 em São Paulo e jogou aos holofotes diversas marcas nacionais, que desenvolvem suas coleções com responsabilidade ambiental, social e econômica, mostrando que a moda sustentável brasileira está muito além de tecidos rústicos e técnicas artesanais e envolve também questões éticas e processos de última geração. A sustentabilidade é o grande desafio do nosso tempo, deixou de ser argumento de marketing e deve se tornar parte do DNA da indústria brasileira, que pode contar com um dos mais modernos sistemas de beneficiamento para malhas e jeans: o Projeto Wizard da Silmaq realiza processos de encolhimento, resinagem, odorização e amaciamento através do sistema No Water, que utiliza apenas 3,2% da quantidade de água dos equipamentos convencionais e não gera efluentes, para empresas com as mais diversas demandas de produção. A Moda Sustentável se faz com inovação e respeito aos recursos e ao fator humano. 11 //


A COR DA MODA EMOÇÃO E CONEXÃO

vogue.mx

Pasc

“Cor é uma energia que influencia diretamente a alma”. Esta frase do artista plástico russo Wassily Kandinsky representa bem sua obra, que é uma explosão de formas e cores fortes e inesperadas, e também reflete a importância da cor para a indústria da moda. A cor é a principal ferramenta de muitos designers para subverter conceitos – suavizar, ironizar, enaltecer, dramatizar – e alcançar a tão desejada conexão emocional com os consumidores. As principais cores de cada temporada estão sempre alinhadas aos movimentos comportamentais que impulsionam o surgimento de todas as tendências, direcionando o desenvolvimento de novos produtos em todos os setores. Foi assim com o Rosa Millennial, que emprestou uma aura doce até para looks militares e também com o Ultra Violeta, eleito a cor do ano de 2018 por seu caráter místico e intrigante que representa a busca por autenticidade \\ 12

e valores espirituais do século XXI. Especialista mundial em controle e especificação de cor, a Pantone é a principal referência no assunto e os relatórios, previsões e artigos do Pantone Color Institute fornecem um ponto de vista global sobre o movimento da cor. A publicação PANTONEVIEW Color Planner traz uma nova inspiração a cada seis meses e já aponta o caminho da Primavera/Verão 2019, sob a égide do amor: batizada de LOVE, essa tendência mostra que harmonias complexas e tons organizados que evocam a força da vida e a segurança da estabilidade são uma grande aposta. Não existe mais uma estética de design uniforme e as histórias de cores para temporada 2019 refletem essa nova realidade, construída por valores como autenticidade, liberdade e diversidade que moldam o caráter das gerações mais jovens e infalivelmente influenciam no mercado de consumo.


Do caderno de tendências da Pantone, estamos vivendo numa época onde moda e cores se tornaram “acidentais”, quando diversos estilos e cartelas de cores se encontram de forma inesperada e espontânea. Com tantas combinações de formas e estilos et enquanto nossas histórias de cores refletem isto, também exploramos o retorno a famílias de cores organizadas, bem-conceituadas, harmoniosas, estáveis, usando cores familiares. Assim como o amor, este é um conjunto complexo, sempre em mudança e quase nunca previsível. “Acredito no amor como a maior conexão de todas. Assim como a cor nos conecta espiritual, pessoal e materialmente, o amor faz tudo valer a pena. O tema do View COLOUR Planner é esta conexão colorida e amorosa”, afirma a Color Ex pert Blanca Lliahnne, CEO do Lexus Groupe - Authorized Pantone Distributor.

Divulgação: Pantone

dos em alimentos que despertam desejo como o chocolate, temperados pelas cores das frutas vermelhas e dos verdes relvados na tendência chamada de Cravings (desejos), e os uma paleta clássica que remete ao essencial, com tons neutros, verdes-azulados, cinzentos e borgonhas.

Timur Emek / liveabout.com

Divulgação: Pantone

cale Mussard

Divulgação: Pantone

Para realizar a venda, é preciso antes de tudo chamar a atenção do consumidor e a cor é um dos elementos de design que cumpre essa função, um fator decisivo no processo de compra que tem na harmonização um grande desafio para os profissionais criativos também do segmento de móveis e decoração. Para a indústria moveleira, a Pantone nomeia os tons inspira13 //


DESTAQUES DA MODA BRASILEIRA

Divulgação Lunelli

DIVERSIDADE, INCLUSÃO E INOVAÇÃO

Campanha Lunender Inverno 2018, marca do Grupo Lunelli que aposta em inovação com o projeto Wizard da Silmaq.

Com o quarto maior parque produtivo de confecção do planeta, a moda brasileira fechou 2017 com uma produção de 5,9 bilhões de peças, incluindo os setores de vestuário, meias, acessórios e cama, mesa e banho. Nosso país tem grande destaque internacional no segmento têxtil e está entre as cinco maiores Semanas de Moda do mundo, sendo o quarto maior produtor de malhas e o segundo maior produtor e terceiro maior consumidor de denim em escala mundial. A moda praia, o jeanswear e o homewear brasileiros são referência para profissionais do mundo todo e o crescimento expressivo nos setores de moda fitness e lingerie aponta grande valorização de toda a nossa indústria da moda. A moda brasileira é impulsionada pela criatividade e o talento dos nossos designers e é um belo atributo para a exposição do nosso país pelo mundo. \\ 14

O projeto Casa de Criadores tem o objetivo de gerar visibilidade para os novos estilistas brasileiros e com mais de vinte anos de existência ajudou a impulsionar a carreira de profissionais como Ronaldo Fraga, André Lima e Juliana Jabour. Definida por Walter Rodrigues como o celeiro da moda brasileira, a Casa de Criadores é parada obrigatória para conhecer as novidades autorais do nosso segmento. Diversidade também é uma palavra forte para a indústria da moda nacional, impulsionada pela mistura étnica única que forma o nosso povo. A expansão do movimento Plus Size e empresas como a Jacaré Moda, produtora especializada no agenciamento de modelos da periferia carioca, fortalecem o caráter inclusivo da moda que vai além do ato de vestir. Iniciativas como a Très Deyò, marca catarinense que usa o poder da moda para tecer novos destinos para mulheres haitianas e


Miguel Moraes / Heloisa Tolipan

africanas na Grande Florianópolis a partir do descarte de resíduos têxteis de empresas da região, impacta positivamente o meio ambiente e o meio social e dá ainda mais força ao caráter transformador da moda. Com a necessidade urgente de prática sustentáveis em nosso setor, grande parcela da nova moda brasileira já nasce ecofriendly, amparada por muita inovação tecnológica e produtiva, como mostra a matéria sobre Moda Sustentável na página 12. Ao lado da sustentabilidade (e fomentada por ela), a inovação é um dos pilares da indústria têxtil e muitas empresas brasileiras já disponibilizam projetos revolucionários como por exemplo a 2Rios, que acaba de lançar uma coleção inteira com tecnologia Golden Fresh, um acabamento adicionado à trama do tecido que protege a região íntima da mulher contra fungos, bactérias e odores; a Reserva, que de olho nas tendências do varejo decidiu aceitar bitcoins (moeda virtual) em seu e-commerce; a Amaro, um case de sucesso internacional sobre a interação entre moda e análise de dados; e a Augustana, que compartilha com o consumidor o custo de todas etapas da produção de uma peça e até o nome das pessoas que a fizeram através do projeto Tag Transparente.  A Silmaq também é movida pela inovação: além de oferecer os melhores equipamentos para a indústria têxtil do Brasil e da América Latina detendo em seu portfólio as marcas líderes mundiais, a Silmaq também conta com uma equipe de profissionais com a expertise adequada em diferentes áreas de atuação para otimizar  salas de corte automático, costura, bordado, estamparia e outros segmentos. Vários processos de automação como a costura automatizada de peitilhos em camisas polo, abordada na terceira edição Revista Silmaq Fashion Technology, estão ao alcance de indústrias de todos os portes para aprimorar o processo produtivo e a qualidade dos produtos de forma inteligente. Projetos como o Wizard* tem em seu DNA a inovação sustentável que o mercado de lavanderias tanto precisa e os novos consumidores tanto exigem. Máquinas inteligentes que geram indicadores de

Divulgação Optitex

Divulgação Optitex

performance e padronização de produção em tempo real, como a linha Juki Smart Solution (ver matéria na página 67) já são realidade e estão ao alcance da indústria brasileira por meio da Silmaq. Processos antes inimagináveis, como ter uma coleção totalmente renderizada em 3D e disponível para a compra antes mesmo da produção da primeira peça também já estão ao alcance da nossa indústria com as tecnologias da EFI Optitex*. Pensar diferente é a premissa básica para o desenvolvimento de produtos e vai além dos processos de criação ao influenciar positivamente todos os setores da indústria, principalmente quando falamos de produção.

*Saiba mais sobre o projeto Wizard e a EFI Optitex nas edições anteriores da Revista Silmaq Fashion Technology – www.silmaq.com.br/revista

15 //


\\ 16


17 //


A busca por contato com a Natureza sem abrir mĂŁo do conforto transforma o Bem-Estar em tendĂŞncia perene para as prĂłximas temporadas

\\ 18


19 //


\\ 20


21 //


\\ 22


23 //


\\ 24


25 //


\\ 26


27 //


\\ 28


29 //


\\ 30


31 //


\\ 32


33 //


ALFAIATARIA COOL DO ESPORTIVO AO VINTAGE

A grande sacada para a alfaiataria contemporânea é a rebeldia das peças desconstruídas, na qual, a camisa aparece transformada por recortes e outros detalhes, e a aplicação de retalhos e lantejoulas, nós no pescoço ou na cintura e ombreiras que transitam entre o esportivo e o vintage sem perder a graça. Terninho e camiseta / short e blazer são duas combinações que

\\ 34

ecstasycoffe.com

A alfaiataria despojada tem tudo a ver com consumidores interessados no momento da moda atual: é cool, elegante e casual. Além disso, veste bem com peças do estilo athleisure e garante o bem-estar com modelagens folgadas, mas com um toque distinto como nos conjuntinhos de estilo pijama, que misturam cores e estampas. O encontro entre o sportswear e peças mais chiques indica o retorno da sofisticação e já aponta os caminhos para a moda da próxima década: refinada sim, confortável sempre.

News.tourl.net

LediXBeauty.ru

Todo produto deve ter um propósito e, no caso das peças de alfaiataria para a próxima temporada o objetivo é realçar o estilo pessoal e promover o conforto. Modelagens simples como o vestido ampulheta, o tubinho e silhuetas em linha A (saias, vestidos e calças) aparecem atualizadas com cores impactantes assim como o blazer estruturado, com influência dos anos oitenta. A saia lápis e o trench coat aumentaram sua presença na última semana de moda de Paris (43% e 27%, respectivamente), o que indica que itens clássicos que conquistam pela longevidade são uma ótima aposta para 2019.

quebram o clima sério da alfaiataria e agradam consumidores que buscam um styling único, enquanto peças mais importantes podem contar com a exuberância de mangas decorativas e até golas removíveis. Na moda masculina, o jeans mantém seu posto de par perfeito para a alfaiataria em looks descompromissados e peças de vários estilos constroem um vi-


sohu.com

antissocial.top lookastic.com

item.btime.com

menstyle1.com

- construções visuais que já oferecem uma amostra dos novos dândis que podem despontar na temporada 2020 motivados pela sofisticação do streetwear.

you.com.my

sual único, arrematado pelo realce de peças clássicas como o terno de proporções renovadas e corte preciso (que também influencia diretamente a moda feminina)

35 //


COPA 2018

Divulgação CBF

RUMO À RÚSSIA

Em um mercado como o nosso onde 67,4% dos consumidores se diz muito interessado em futebol, é de se esperar que a Copa do Mundo de 2018 que tem início no dia 14 de junho na Rússia seja uma forte influência para a toda a cadeia da moda. Em 2016, o gasto mensal médio do consumidor brasileiro de futebol era de R$ 255 e as camisas oficiais estão no topo da lista de itens mais comprados (39,9%), seguidas pelas canecas ou copos (23,3%), chaveiros (19,9%) e roupas para crianças (11,4%).* Além dos itens clássicos para os fãs do evento, parcerias e coleções inspiradas na Copa de 2018 já chegam ao mercado despertando desejo, como é o caso dos uniformes da Seleção da Nigéria desenvolvidos pela Nike, que se desdobraram em \\ 36

uma coleção completa de peças casuais para celebrar as estampas e tradições nigerianas. Símbolos étnicos que promovem o patriotismo de todos os povos e a popularização de tecidos e acabamentos tecnológicos antes só disponíveis para os atletas elevam o status da moda esportiva e influenciam designers de todos os segmentos, junto com o universo riquíssimo do país que sedia o evento – matrioskas, tapeçarias, maxi florais, o glamour dos czares e a arquitetura única da Rússia são elementos de extrema relevância para o design de moda, assim como a estética pós-soviética de criativos como Gosha Rubchinskiy, Demna Gvasalia e Lotta Volkova, que repaginaram o streetwear com referências vindas do forte apelo esportivo no estilo de vida dos países do Leste Europeu.


Divulgação CBF *Mercado de Consumo do Futebol Brasileiro, CNDL e SPC Brasil, setembro/2016

marinho (tendência para a alfaiataria masculina) com o brasão da CBF no lado esquerdo do peito e forro especial em dourado fosco estampado, com grafismos que misturam o construtivismo russo às taças dos anos em que o Brasil foi campeão. A FIFA (Federação Internacional de Futebol) tem hoje mais membros que a Organização das Nações Unidas – 211 contra 193, um indicador da importância global do evento que faz do futebol uma ferramenta para promover de forma pacífica as diferenças e semelhanças de diversas culturas.

Divulgação CBF

E além das roupas, temos o estilo: eventos como a Copa do Mundo são a celebração da vaidade masculina, personificada por jogadores que inspiram cortes de cabelo, cuidados estéticos e a maneira de vestir do homem contemporâneo. Prova disso é a lista de personalidades mais influentes do Instagram conter nomes como Cristiano Ronaldo, Leonel Messi e Neymar Jr., que somam juntos mais de trezentos milhões de seguidores. A Confederação Brasileira de Futebol escolheu o estilista Ricardo Almeida para desenvolver roupas sob medida para a equipe técnica e jogadores da Seleção Brasileira que estarão representando o Brasil na competição da Rússia – uma maneira notável de promover a moda brasileira a nível internacional. Os costumes (calça e blazer), camisas, gravatas e sapatos que vão vestir a nossa seleção e a comissão técnica foram desenvolvidos com equipamentos Silmaq, que orgulhosamente fazem parte da qualidade Ricardo Almeida. O estilista, que é sinônimo de elegância na moda masculina, desenvolveu modelagens especiais para atender as medidas dos jogadores e criou dois looks diferentes: mais moderno para os jogadores, com gravata mais fina e camisa de colarinho estreito, e um pouco mais tradicional para o restante da equipe, ambos em azul

37 //


telemundo.com

UNDERWEAR MASCULINO CUECAS E STATUS

Mudanças no comportamento masculino abrem muitas possibilidades para o setor do vestuário e no segmento de moda íntima as clássicas cuecas slip em branco, azul e preto cada vez mais dividem espaço com modelos coloridos e estampados que refletem a vaidade e o crescente interesse por moda do homem contemporâneo. A última pesquisa do IEMI (Instituto de Estudos e Marketing Industrial) no setor de moda íntima mostra que este segmento tem ampliado sua importância no guarda-roupa dos brasileiros, que gastam mais do \\ 38

que as mulheres quando compram underwear (o ticket médio é de R$ 115,85 contra R$ 93,20). De modo geral os homens procuram por roupas confortáveis, práticas e que falem sobre sua personalidade. Tecidos que não comprometem a transpiração e garantem vestibilidade são essenciais para a moda íntima, o que faz da modelagem um diferencial competitivo e coloca as cuecas em um novo contexto: mesmo sem aparecer no look, elas são peças-chave na hora de compor o visual, tanto pela funcionalidade quanto pela estética.


Buddemeyer / divulgação

lyst.com calvinklein.us Refinery29

Cuecas são itens de design de moda para diferentes públicos e estão relacionadas à identidade, mostram o estilo e a personalidade do homem. Muito se fala sobre o papel empoderador da lingerie para mulheres, que estão cada vez mais “vestindo-se para elas mesmas”, e o consumidor masculino passa pelo mesmo processo. A “roupa de baixo” é a primeira etapa do vestir-se bem. Peças cheias de humor com estampas de super-heróis, frutas, paisagens e até animal print agradam o público mais descolado e são facilmente viabilizadas com a praticidade da estamparia digital. Cores vivas como turquesa, amarelo e rosa são a primeira escolha das gerações pós-millennials, o que mostra que este segmento tem muito a crescer aqui no Brasil, que tem a cueca boxer como campeão de vendas, segundo lojistas de todo o país. Entre os tecidos mais apreciados pelos consumidores para a produção de cuecas está o modal, malha super macia com hidrofilidade muito maior do que o algodão e que não perde a cor nem o brilho mesmo depois de várias lavagens, ideal para peças para a prática de esportes. Michael Mas o grande destaque da moda íntima mas-Kors culina são os elásticos, que já nos anos noventa foram os percursores da logomania com as cuecas da Calvin Klein, até hoje um dos símbolos da marca. Os elásticos aparecem em modelos boxer, slip e também samba-canção, com logos em tamanho maxi de alto contraste que ganham ainda mais força com a tendência do esportivo urbano também na moda feminina em tops e calcinhas de extremo conforto e fazem da cueca um símbolo de status. Para a aplicação de elásticos com precisão e agilidade, a Silmaq oferece a SIRUBA ASP-EBJ100, máquina automática tipo travete que opera em 2500 RPM com capacidade de produção que varia de acordo com o número de pontos. Com este equipamento, é possível produzir até 3600 peças com 190 pontos em oito horas de operação, por exemplo.

Lanvin 39 //


\\ 40


41 //


SILMAQ TAJIMA

homespacedirect.com

BORDADOS PARA TODA A INDÚSTRIA

Desde o surgimento das bordadeiras eletrônicas e dos softwares de criação nos anos 80 está cada vez mais acessível transformar uma peça básica em desejo através dos bordados, que chamam a atenção dos consumidores para o valor agregado das peças. Em alta em todos os segmentos, os bordados chegam na temporada 2019 evocando uma aura mágica com composições elaboradas e artísticas que lembram o artesanato tradicional, com o toque vintage do feito à mão. Aplicação em bases translúcidas e flores suntuosas inspiradas na tapeçaria colocam os bordados como ponto central em peças femininas românticas e modernas, com destaque para os vestidos de alcinha, que ganham um toque luxuoso com bordados frontais. Aplicáveis em variada gama de tecidos, do denim ao moletom para a moda e do cetim e chenille para

\\ 42

a decoração, os bordados são aposta certa para agregar valor a todos os segmentos da indústria têxtil, incluindo os setores calçadista e cama, mesa e banho. As cores e texturas de linhas e lantejoulas conquistam consumidores interessados em peças exclusivas e originais que transformam o guarda-roupa e o ambiente, com a aplicação de pequenos logos em camisetas e bonés ou composições elaboradas em bolsas, colchas ou lençóis. E para ornamentar toda a produção têxtil a Silmaq oferece vários tipos de bordadeiras Tajima, líder mundial no segmento: são dezesseis modelos de máquinas de última geração que vão transformar a produção de indústrias de todos os portes como por exemplo a TAJIMA PAX SERIES, que além de bordar também costura e perfura simultaneamente sem a necessidade de substituição ou realinhamento do material, evitando


Empresas que buscam uma solução compacta tem a TAJIMA SAI MDP-S0801C como uma ótima opção, pois com apenas uma cabeça trabalha com até oito cores e faz oitocentos pontos por minuto. Utilizado por grandes marcas no mundo todo, este equipamento atende bem novos bordadores por sua facilidade de manuseio, com área de bordado de 200mm x 300m, cortador automático de fio e sensor de linha – o melhor custo-benefício para elevar o status da produção com bordados de qualidade.

globals-81.club

stylethegirl.com

hypebae.com

o deslocamento do projeto. O efeito perfurador também é usado como saída de ar e possibilita a criação de inúmeros padrões. Já a TAJIMA TLMX SERIES tem memória para dois mil pontos e duzentos desenhos, com ampla mesa e opcionais para furador e lantejoulas. O grande destaque desta série é o cabeçote bailarina, que faz pontos em zigzag permitindo bordados de vários estilos para roupas, calçados e acessórios com acabamento impecável.

43 //


daieimishin.blog

CONFECÇÃO 4.0

O FUTURO DA INDÚSTRIA BRASILEIRA Mais de duzentos anos depois da primeira revolução industrial iniciada por Henry Ford e sua linha de produção, a indústria brasileira se prepara para investir em manufatura avançada para produzir mais e melhor. Conceber a Indústria 4.0 como a realidade global atual ainda é um pensamento um pouco distante, mas as transformações neste programa avançam em alta velocidade com o desenvolvimento da capacidade dos computadores, a informação digital e novas estratégias de inovação que envolvem pessoas, pesquisa e tecnologia. Redução de erros, economia de energia e conservação ambiental são algumas vantagens do sistema 4.0, que vai transformar todos os setores da indústria através de análise integrada de dados de produção, custo e segurança com as tecnologias Nuvem e Big Data \\ 44

em tempo real. A Indústria 4.0 é a evolução do sistema produtivo industrial e vai proporcionar melhor distribuição de riquezas e um planeta mais sustentável. Segundo a Agencia Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), as fábricas brasileiras poderiam reduzir em R$ 73 bilhões ao ano os custos de operação implantando conceitos da Indústria 4.0. O futuro da nossa indústria depende da atualização dos parques fabris e o investimento em treinamento e equipamentos modernos oferece retorno rápido com o aumento da produtividade, sem a necessidade de acrescentar custos ao valor do produto final. Empresas ágeis e modernizadas tem melhores condições de enfrentar a concorrência internacional, uma realidade urgente especialmente para os setores têxtil e calçadista.


navegação e edição de dados no JUKI Smart App, aplicativo disponível para sistema operacional Android que oferece monitoramento e reconfiguração dos dados, quando necessário, de forma rápida e segura. O relatório de produção fornecido pelas máquinas é ferramenta indispensável para a gestão da produção. O painel digital dessa nova geração de máquinas de costura JUKI facilita a atualização do software, que pode ser realizado usando um pen drive USB. As máquinas da série JUKI DDL-9000C podem ser ligadas com outros equipamentos que suportam NFC (Near Field Communication) apenas segurando o equipamento sobre elas e a equipe de suporte da Silmaq oferece treinamento completo para a sua operação. Os equipamentos inteligentes da JUKI tem uma carenagem azul na lateral para identificar seu desempenho 4.0 e são um ótimo investimento para atualizar o processo produtivo de indústrias de todos os portes.

Divulção Juki

daieimishin.blog

O governo brasileiro lançou um pacote de incentivos no valor de R$ 8,6 bilhões em financiamentos para modernizar a indústria* e a Silmaq já disponibiliza diversos equipamentos com tecnologia 4.0 como as séries JUKI DDL-9000C, LBH-1790AN e LK-1903BN, máquinas de última geração com configurações digitais para a costura de diversos materiais com total precisão. Esses equipamentos permitem, por exemplo, que ao costurar partes com camadas de tecido mais espessas o sensor de textura altere automaticamente a configuração da máquina adaptando-se acordo com a espessura do material, mudando a movimentação do impelente, pressão do calcador e a tensão de linha. Através da Internet das Coisas, tecnologia que conecta uma vasta gama de equipamentos à Internet permitindo seu gerenciamento através de computadores, tablets e smartphones, as máquinas possibilitam analisar o desempenho da costura através do controle,

*Via portal Valor Econômico em 14 de março de 2018: goo.gl/uVVfC7

45 //


\\ 46


CRESCER E EVOLUIR POR EDSON JOSÉ DE SOUZA - Diretor Comercial da Silmaq -

Kakau Santos

Em trinta e um anos de história a Silmaq vem crescendo sob a liderança empreendedora do seu fundador, Silvio Luiz da Paz. Passou de uma oficina de garagem a uma das maiores empresas do ramo de tecnologia para a indústria têxtil, respeitada por clientes, fornecedores e concorrentes. Com uma equipe multidisciplinar formada ao longo dos anos, a Silmaq focou no resultado, buscando a sua consolidação no mercado. O porte alcançado, o volume de negócios envolvido e a rápida transformação do mercado, entretanto, exige agora um olhar para dentro, e com visão de futuro, começa-se a desenhar uma nova estrutura, que tem como objetivo o relacionamento com o cliente, mas sem clichês, a meta é melhorar a empresa para que os resultados oferecidos aos clientes também sejam melhores. Estamos entrando na fase do evoluir! A dimensão do envolvimento da Silmaq com os clientes, seja pelo fornecimento do parque ou pela posição estratégica dos equipamentos na linha de produção, promove uma relação que vai além da simples conexão comercial. Estamos plenamente conscientes de que temos com os clientes uma relação de profunda confiança. Nós sabemos que os clientes nos compram porque oferecemos marcas de confiança, porque oferecemos sempre a melhor condição comercial ao nosso alcance, porque empregamos todos os nossos esforços para realizar de forma rápida e segura aquilo que os nossos clientes desejam e que está dentro do escopo da nossa empresa. Apesar de termos as melhores marcas do mercado e dominarmos essa tecnologia, a Silmaq é uma empresa de pessoas e tudo é dependente do capital humano. Acreditamos que a maior parcela dos nossos sucessos e insucessos reflete a maneira com que nossa equipe trata dos assuntos relacionados a comercialização e operacionalização dos equipamentos que fornecemos. Está muito claro que a maneira com que os colaboradores da Silmaq se relacionam com os clientes repercute em todas as variáveis que determinam o resultado da empresa. E com o mercado veloz e competitivo como o que encontramos hoje, preparar a nossa equipe é ponto chave para perenizar nossa posição de liderança.

Nosso grande desafio hoje é evoluir, e a evolução da empresa passa pela evolução das pessoas que a compõe. Nós temos a consciência de que a evolução para um novo patamar, é um processo complexo, que precisa provocar transformações em diversos aspectos do negócio, mudando inclusive a cultura da empresa. É um processo que demanda tempo e dedicação, que precisa ser conduzido com muita cautela, pois toca em pontos nevrálgicos da corporação, eliminando vícios e valorizando virtudes. O objetivo é começar 2020 com uma Silmaq diferente, não porque é uma determinação, mas porque as pessoas entenderão as consequências das suas ações e estarão dispostas a fazer diferente. Os processos estão sendo reestruturados, as pessoas treinadas e novas metodologias implantadas. Fazer mais e melhor, fazer uma só vez e bem feito, esse é propósito, trabalhando com pessoas capacitadas, envolvidas e motivadas. Evoluir para ter a Silmaq totalmente voltada para o mercado, eficiente, sustentável e rentável. 47 //


BOLD & WISE O forte apelo visual da combinação de estampas é aposta certa para looks autênticos, vibrantes e cheios de informação de moda.

\\ 48


49 //


\\ 50


51 //


\\ 52


53 //


\\ 54


55 //


\\ 56


57 //


CONHEÇA AS TOPS!

  





\\ 58


hug-you.com

CÓS AUTOMÁTICO

OTIMIZAÇÃO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA Parte importante da modelagem, o cós tem função ergonômica e estética e sua correta aplicação é fundamental para garantir que a peça seja confortável. Para facilitar o processo de colocação de cós em peças de sarja, tactel, jeans e outros tecidos, a Silmaq desenvolveu várias otimizações em três equipamentos - SIRUBA VC008 1264P, VC008 1264P C/ZEROMAX e HF008 0464P - com o objetivo de aumentar a qualidade do acabamento e reduzir o tempo operacional aumentando assim a produtividade. As otimizações para estas máquinas estão disponíveis para equipamentos em versões com doze ou quatro agulhas e dispensam duas operações manuais na colocação do cós, o corte e a abertura da ponta. Estes processos são realizados automaticamente logo após a programação da quantidade de pontos no painel EMARF, que faz todo o controle da contagem de pontos para falhamento e corte do início ao fim do processo. Os modelos VC008 1264P (máquina de ponto

corrente cilíndrica) e HF008 0464P (ponto corrente plana com catraca inferior bipartida) têm motor eletrônico com posicionador de parada de agulhas e sistema de calcador eletropneumático. Chapa ponto, serrilha e calcador reforçados para materiais pesados são diferenciais que garantem o alto nível da produção. O laser em cruz para posicionamento no início das peças (horizontal) e na altura das costuras de pala (vertical) previne erros, assim como o sistema interno de falha de pontos que é acionado pelo controlador EMARF. Este projeto de cós automático também inclui um sistema de anatomia para aperfeiçoar as medidas da cintura, o que permite a produção de cós diferenciados com a mesma agilidade e qualidade. A SIRUBA VC008 1264p com Zeromax tem, além de todas as funções do modelo VC008, rolo com sistema de tração que elimina totalmente a variação entre os pontos que resulta em mais velocidade e simetria na costura. Mais uma inovação da Silmaq para impulsionar a moda brasileira. 59 //


\\ 60


BULLMER D8002S PRECISÃO E BAIXO DESPERDÍCIO Precisão e baixo índice de desperdício são fatores que influenciam diretamente a qualidade da produção, uma questão que vem ganhando importância na mentalidade dos consumidores com a crescente preocupação em adquirir peças duráveis e de acabamento impecável. Para facilitar o processo de corte automático, a Silmaq oferece ao mercado têxtil da América Latina a BULLMER D8002S, equipamento desenvolvido com tecnologia alemã que talha camadas de até 80mm em alta velocidade. Este equipamento possibilita criar um cronograma de produção como base nos dados gerados pelo software, para organizar melhor os pedidos e ampliar a capacidade produtiva. Com espaço zero no corte, a utilização do tecido é completa para reduzir o desperdício, o trabalho manual e aumentar a eficiência da costura. A BULLMER D8002S possui faca com velocidade de 5500rpm capaz de cortar até 90m/minuto, com dois discos calçadores que evitam o deslocamento das folhas e a cabeça de corte. Fabricada em liga de alumínio, tem lubrificação automática controlada por computador, o que reduz a manutenção diária e aumenta a vida útil da máquina. O software da BULLMER ainda permite a regulagem automática da frequência da faca em relação a velocidade do corte, com redução automática na distância mínima entre as peças, identificação automática

dos cantos de dentro e fora do contorno das peças e corte transversal das sobras do tecido, dependendo do arco de contorno padrão. A BULLMER D8002S oferece design moderno e comandos intuitivos que facilitam sua programação, sistema de redução de ruído, carenagem transparente de fácil acesso (por meio de presilhas de engate rápido na cabeça de corte) e todas as facilidades do CAD BULLMER, que permite a configuração das sequências e pontos de corte para atender diferentes demandas e processos especiais. Automações para reduzir a mão de obra e aumentar a qualidade da cobertura com plástico selador automático, fluxo sincronizado de tecidos e das cerdas durante a alimentação e sincronismo de controle pneumático, com ar de flutuação da mesa e do cortador conectados, são outros diferenciais que otimizam a produção, melhoram as condições de trabalho, economizam energia e protegem o meio ambiente. A tecnologia de corte oferecida pela BULLMER atende indústrias têxteis de vestuário, automobilismo e aeronáutico e está presente nos processos de produção de marcas como BMW, Mercedes Benz, Puma e Hugo Boss. No Brasil, Ricardo Almeida, Grupo Guararapes, Sallo e Babilônia são alguns dos clientes Silmaq que tiveram a qualidade de seus processos de produção ampliada pela eficiência deste equipamento. 61 //


\\ 62


Emma Summerton / allure.com

REDES SOCIAIS COMO CONSTRUIR MARCAS DE VALOR Curtidas, compartilhamentos e muito seguidores: qual marca não sonha em se tornar referência nas redes sociais? A má notícia é que hoje, em 2018, já não é mais tão fácil chamar a atenção de forma orgânica em uma plataforma como o Instagram, que recebe diariamente mais de cem milhões de publicações. A boa notícia é que, com as ferramentas e estratégias certas, é possível agregar valor à marca, aos produtos e aumentar muito as vendas! O Facebook ainda é a rede social com maior número de usuários no Brasil. Já percebeu que ao pesquisar na Internet sobre alguma empresa geralmente o endereço da Fan Page aparece antes mesmo do site oficial na busca orgânica? Pois é, são cem milhões de pessoas (90% delas no celular) com contas ativas que transformam o Facebook em ferramenta essencial para fortalecer marcas de vários segmentos. Além de compartilhar diariamente conteúdo inspirador que fale sobre o estilo e os valores da marca, é importante saber que o Facebook funciona hoje como o principal canal de suporte aos clientes por seu dinamismo. Consumidores que precisam tirar dúvidas ou fazer reclamações sobre produtos e serviços tem como primeira opção enviar uma mensagem na página oficial da empresa, aguardando rápido retorno contendo a solução de seus problemas. A maior rede social do mundo oferece muitos recursos que podem ser explorados por um bom profissional de marketing digital que dispõe de planejamento, alinhado ao marketing da empresa, e de orçamento adequado para campanhas de anúncio.

Já o Instagram não para de crescer: o Brasil é o segundo país com mais usuários nessa rede e 53% deles segue o perfil de suas marcas preferidas. No mundo todo, a plataforma tem dois milhões de anunciantes e dados de tráfego divulgados pelo próprio Instagram mostram que 180 milhões de pessoas já chegaram a um negócio através da rede social, que prevê crescimento de 18% em 2018. Por seu apelo imagético, o Instagram é a rede mais adequada para os segmentos de decoração, gastronomia e moda. Instagram e Facebook permitem publicações sincronizadas (pode-se ao mesmo tempo publicar nas duas redes o mesmo conteúdo), mas isso não significa que essa seja a melhor estratégia. É preciso avaliar as particularidades de cada rede e desenvolver táticas distintas quando necessário. Para 2018, pesquisas apontam uma queda ainda maior no alcance orgânico, aumento da relevância de conteúdo audiovisual (que fortalece a importância do Youtube), oportunidade de negócios com posts efêmeros como o Instagram Stories e crescimento das comunidades, tanto no Facebook quanto no Linkedin, que podem gerar conteúdos muito especiais criados pelos próprios usuários. Os recursos de todas as redes sociais são constantemente atualizados, por isso a expertise de um profissional é fundamental para o sucesso de um planejamento de marketing digital. Objetivos e metas podem ser alcançados através de ações exclusivas que mostrem ao consumidor final o dia-a-dia e a personalidade da marca. 63 //


VEIT 2365/2

carviews.co

ACABAMENTO IMPECÁVEL PARA BANCOS E ESTOFADOS

A indústria têxtil é fundamental para o setor automobilístico. Quase metade (45%) dos materiais no interior de um veículo é composta de materiais têxteis, são linhas e tecidos para carpetes, bancos, estofamentos e forros com tecnologia de ponta que passam por vários testes de qualidade para assegurar durabilidade e segurança para o motorista e os passageiros. A produção automobilística é uma das principais forças que impulsiona a inovação da indústria têxtil por sua alta demanda por durabilidade e precisão milimétrica. Para repelir odores, água ou mofo no interior dos veículos, são utilizados tecidos inteligentes desenvolvidos com nanotecnologia. A produção de bancos para automóveis é um processo que exige as melhores matérias-primas, para garantir conforto e desempenho. O material têxtil utilizado nos bancos deve suportar movimentos bruscos e altas temperaturas com tingimento especial e costuras muito resistentes. Na linha de montagem, os bancos são adicionados ao veículo logo após a pintura da \\ 64

carroceria e devem estar em seu perfeito estado, bem preenchidos, costurados e com os devidos acabamentos. Para eliminar rugas e suavizar dobras de costuras em bancos de automóveis fabricados tanto em tecido quanto em couro a Silmaq traz para o Brasil a tecnologia alemã da VEIT 2365/2, máquina de passadoria com caldeira de 6,6 KW e capacidade para dois ferros leves e ergonômicos de 650 gramas que facilitam seu desempenho. Com exclusivo botão embutido e sola de teflon, este equipamento tem suporte especial com rodinhas que possibilita que o abastecimento de água na caldeira seja manual ou conectado. O sistema de captação condensado evita umidade no ambiente e economiza água para uma execução apropriada para o operador e para o meio ambiente. A VEIT 2365/2 é um conjunto para acabamento ideal também para a indústria moveleira, pois atende sofás e outros tipos de estofado com a mesma qualidade e desempenho.


65 //


\\ 66


A UNIÃO ENTRE

JUKI & SIRUBA POR RICARDO FISCHER - Diretor de Operações -

Kakau Santos

É muito comum ouvirmos sobre grandes corporações que adquirem ou se juntam a marcas famosas. No mercado de indústrias de equipamentos têxteis essa também é uma prática frequente e algumas das primeiras grandes negociações que podemos lembrar foi a compra da marca Union Special pela JUKI, a Mauser Special sendo comprada pela Pegasus e mais recentemente a Chinesa Shangong comprando os dois maiores e mais tradicionais fabricantes de máquinas alemãs Durkopp e Pfaff. Esse tipo de integração tem entre seus objetivos a redução de custos em pesquisas e novos projetos, a ampliação de mercado aproveitando os distribuidores das marcas, o aprimoramento e continuidade de bons projetos, redução de custos com a troca de informações técnicas e até o aproveitamento do parque fabril existente. Tudo isso faz com que as marcas envolvidas possam oferecer o melhor produto / serviço com o melhor custo benefício, maior competitividade e participação no mercado. Um ótimo e recente exemplo de união corporativa, também chamada no mundo dos negócios de Joint Venture, foi a que aconteceu entre as gigantes Kaulin Manufacturing CO. de Taiwan e JUKI Corporation do Japão, ou seja: as marcas JUKI e SIRUBA agora trabalham juntas e os benefícios dessa fusão já podemos sentir com a chegada de novos modelos de ambas as marcas, pelas quais percebemos que as duas empresas aproveitaram o que tinham de melhor em cada projeto sem ocasionar aumento de preços e oferecendo produtos ainda melhores. O compartilhamento da expertise dessas duas marcas está nos possibilitando uma melhor e mais fácil preparação de nossa equipe técnica. Essa união ocasionou mais abertura e compartilhamento de informações que para nós, como distribuidores, é muito interessante e vem de encontro ao que almejamos: vender sempre o melhor!

30/04/2018

LKS-1900ANSS-2.jpg

A Série LKS1900 já é um bom exemplo da integração entre fabricantes, com variações para travete, passante e botão, o equipamento conta com estrutura mecânica da Siruba e eletrônica da Juki. Quem ganha é o consumidor. 67 //


PESSOAS QUE NOS INSPIRAM

MARCO BRITTO GB LAVANDERIA

À frente da maior lavanderia do Brasil, Marco Britto revolucionou o mercado brasileiro importando e adaptando à nossa realidade as principais técnicas para o segmento no grupo GB Customização, que é hoje referência mundial e prepara-se para alcançar a meta de se tornar a lavanderia mais moderna e produtiva da América Latina, impulsionada pelo aprimoramento constante de seus processos e colaboradores. Saiba mais sobre o espírito inovador do empresário na entrevista a seguir. Promover conhecimento parece fazer parte do seu DNA, com iniciativas como o Núcleo de Design de Customização de Jeans do Brasil e a Escola Corporativa. Qual é o impacto de projetos como esses no seu negócio e no mercado? Nós desenvolvemos o Núcleo de Design a partir do conhecimento sobre a sistemática da lavanderia de customização mais importante do mundo, onde a customização foi inventada - a lavanderia Martelli, na Itália - onde a gente aprendeu que o setor de lavanderia não seria uma prestação de serviço e sim uma estratégia da marca para os clientes passivos. E, para funcionar como estratégia, o desenvolvimento de produto da customização deveria ser criado dentro da própria \\ 68

indústria, então, lá nessa lavanderia italiana foi criado um grupo de design formado por estilistas de customização em jeans. Em 2006 conhecemos esse processo e implementamos aqui no Brasil e hoje 99% do desenvolvimento dos nossos clientes é feito pela nossa equipe de design, estilistas de customização de jeans. As marcas procuram a GB por que elas não conseguem desenvolver uma estratégia própria dentro desse acabamento da customização, daí a GB pode criar um desenvolvimento exclusivo para a marca a partir de público-alvo e preço. Nós aqui na GB oferecemos hoje não só uma prestação de serviço, mas colaboramos na estratégia de desenvolvimento de produto para diferenciar a marca do cliente no mercado através do núcleo de design.


Como a GB alcança a meta de manter atualizados os sistemas de engenharia, gestão e mão de obra? A gente tem um O&M (Organização e Métodos) de produção e toda a engenharia de produção é controlada por BI. Como se deu o processo de Joint Venture com a Pizarro e qual a importância de intercâmbios como este para a moda brasileira? No Brasil nós não temos nenhum outro núcleo internacional atuando na customização de jeans além deste com a Pizarro, que é a indústria que está no topo desenvolvendo para as melhores marcas do mundo todo - Estados Unidos, Europa, empresas da Ásia, África então, é uma indústria muito avançada. Essa parceria não é um intercâmbio e sim é a Pizarro aterrissando no Brasil através da GB. Estamos reformando tudo, trocando layouts, desenvolvendo uma indústria moderna e de nível internacional aqui dentro do Brasil através da Pizarro. A GB não tem representantes, mas sim Designers de Atendimento. Fale um pouco sobre o perfil desse profissional. Todo o atendimento ao cliente é feito de forma técnica pelos nossos Designers de Atendimento, que um dia foram designers de customização. São os estilistas de customização que atendem diretamente o cliente de maneira técnica para desenvolver a estratégia do cliente dentro da indústria de customização. Na sua opinião, qual é o grande diferencial da GB em relação às outras lavanderias? O grande diferencial da GB é que ela não é uma prestadora de serviço, ela é parte da estratégia da marca do cliente. O cliente quando busca a GB é para inovar e diferenciar o seu produto, não apenas para lavar. O consumidor brasileiro tem seus favoritismos na lavanderia ou nosso mercado está alinhado às tendências mundiais? Hoje o que está rolando é a informação dos grandes centros formadores de opinião de jeans, como Amsterdam, Nova Iorque e Tóquio, por exemplo. Essa informação rapidamente chega ao Brasil, nosso consumidor está muito antenado nisso tudo e a GB está sempre a frente, apresentando essas inovações em tempo real. A análise de dados ganha cada vez mais importância na identificação das preferências do consumidor. Viagens de pesquisa ainda são a principal forma de estar por dentro das tendências e acertar no desenvolvimento da coleção? A gente usa várias informações para desenvolver produtos, temos a Joint Venture com a Pizarro, que é a empresa líder mundial hoje em customização de jeans (a maior indústria de customização de jeans no mundo), e também a empresa que tem um setor de desenvolvimento muito forte. Então, a gente utiliza a Joint Venture, pesquisas nacionais no varejo brasileiro (estamos sempre trocando ideias e informações com estilistas brasileiros), também temos pesquisa internacio-

nal em feiras em cidades importantes e informações da internet, como blogs e influenciadores. Cruzamos todas essas informações para desenvolver exclusivamente para cada cliente de acordo com seu público-alvo. Quais são suas apostas para a temporada 2019 e o que nunca pode faltar numa boa coleção jeanswear? O jeans está cada vez mais vintage, mais trabalhado, com aspecto de uso de uns vinte ou trinta anos. Esse é o grande diferencial do jeanswear tanto na parte de cima quanto na parte de baixo - jaquetas, camisas, calças, shorts, macacão, tudo vintage, muito vintage. Processos sustentáveis são exigência por parte do consumidor atual e a GB já economiza 40% de água com os equipamentos desenvolvidos pela Silmaq. Quais são os planos para reduzir cada vez mais o impacto ambiental? A Silmaq é uma empresa muito grande, muito organizada e há muitos anos a gente vem conversando com o Silvio (diretor presidente) e com o Edson (diretor comercial) para que a Silmaq entrasse nesse mundo da lavanderia, porque é um negócio que estava datado no Brasil, com empresas que estavam um pouco desatualizadas no geral. E a Silmaq entrou para poder colocar maquinários no Brasil que nunca tivemos, equipamentos de nível internacional. Temos cinco experts mundiais no segmento de lavanderia e o Gilberto (engenheiro especialista em customização de jeanswear e responsável pelo segmento de lavanderia e tinturaria da Silmaq) é um deles, um dos cinco melhores do mundo de conhecimento nessa área, e a sustentabilidade na lavanderia brasileira está chegando no Brasil através da Silmaq, com máquinas que gastam praticamente zero água. Isso aí é evolução, é o 4.0 da indústria e não tem como voltar atrás. Ou se tem uma indústria 4.0 100% sustentável ou você vai ser considerado uma indústria poluente, fundo de quintal. Não tem meio termo. A relação entre a GB e a Silmaq vem se estreitando cada vez mais com diversos projetos inovadores para o mercado brasileiro. O que faz dessa parceria um sucesso? A Silmaq e a GB tem várias afinidades, uma delas é inovação – a gente gosta de inovar e para inovar tem que ter equipamentos, capacitação de pessoas, treinamento, controle, organização, essas coisas... E isso a Silmaq e a GB têm, por isso, temos uma afinidade como empresas e como pessoas, o Silvio, o Edson e o Gilberto são pessoas que a gente admira muito e, por isso, é muito fácil fazer esse estreitamento, essa relação comercial. Hoje compramos 100% de produtos químicos da Soko e estamos trabalhando com 100% das máquinas que a Silmaq oferece, uma parceria muito forte. Como GB eu sou muito grato à Silmaq ter entrado nesse negócio de lavanderias, a Silmaq vai ajudar muito as lavanderias brasileiras a alcançar o nível internacional, e, como diretor da ANEL (Associação das Lavanderias), eu falo para todos que é uma grande vitória para o nosso setor de lavanderias de jeans brasileiro a Silmaq estar atuando nesse negócio. 69 //


\\ 70


71 //


\\ 72

Revista Silmaq Fashion Technology - 4ª Edição.  
Revista Silmaq Fashion Technology - 4ª Edição.  
Advertisement