Page 1

1 //

3ª EDIÇÃO - SETEMBRO 2017


\\ 2


3 //


CONTEÚDO EDITORIAL A Revista Silmaq Fashion Technology é uma produção institucional, sem fins lucrativos e com distribuição gratuita e dirigida a clientes e parceiros da Silmaq. Proibida sua comercialização ou venda. O objetivo principal desta publicação é o compartilhamento de referências e acontecimentos relacionados ao mundo da moda e que estão acessíveis em plataformas de conteúdo de várias partes do mundo. Os direitos autorais das imagens que ilustram as matérias são de propriedade dos seus respectivos autores e/ou marcas citadas. Todos os créditos estão registrados. DIRETORIA SILMAQ SILVIO LUIZ DA PAZ Diretor Presidente CÉLIA REGINA DA PAZ Diretora Administrativa e Financeira RICARDO FISCHER Diretor de Operações EDSON JOSÉ DE SOUZA Diretor Comercial REVISTA SILMAQ FASHION TECHNOLOGY # 3ª EDIÇÃO setembro/2017 Direção Geral: Edson José de Souza Coordenação: Anderson Lourenço – Marketing Silmaq Publisher: Priscila Figurski – contato@enterpriseebr.com Jornalista Responsável: Caroline Passos – SC-2251 Fotografia: Gabriela Schmidt – gabrielaschmidt.com Produção de moda: Carlos Esser – Produtora Fashion + Beleza: Carolina Minni Modelos: Fords Models SC Agradecimentos: Fundação Hermann Hering, FORD Models SC, Luis Blumberg (Dimona), Buddemeyer. Impressão: Gráfica Tipotil – Tiragem: 5 mil exemplares. Receba a próxima edição da Revista Silmaq Fashion Technology gratuitamente no seu endereço comercial ou residencial, acesse silmaq.com.br/revista para informar os dados de envio.

\\ 4


SEGUIMOS PRÓSPEROS,

QUEBRANDO PARADIGMAS É com muito prazer que volto a me dirigir aos nossos estimados clientes! Já estamos na fase de contabilizar 2017, planejar 2018 e os próximos. Passamos por anos de extrema dificuldade, 2015 e 2016 foram anos horríveis, que impuseram mudanças profundas no mercado e, por consequência, aqui na Silmaq. Precisamos nos adequar às novas condições mantendo nosso padrão de atendimento e qualidade. Nem tudo é perfeito, nem tudo acontece exatamente como desejamos, mas fazemos sempre o nosso melhor. Posso garantir que apesar de ainda estar muito longe do que considero uma situação ideal, o ano de 2017 está sendo positivo para a Silmaq. Precisamos quebrar paradigmas impostos pelo mercado e por nós mesmos e fazer diferente para sermos mais eficientes. O atendimento, os produtos, as condições oferecidas por qualquer empresa, em qualquer ramo, é o reflexo da sua situação. Uma empresa mal organizada não consegue atender bem o seu cliente. Uma empresa que não dá lucro não se sustenta. Trabalhamos muito para, apesar da crise, manter uma empresa exitosa e julgo que conseguimos.

nais Siruba, Juki, Tajima além das outras marcas que distribuímos, tornando assim mais rápido nosso atendimento para qualquer região do Brasil. Enfim, embora tenhamos passado tempos difíceis, nós fizemos o possível para evoluir e agora, vislumbrando tempos melhores, torcemos para que as tão desejadas reformas necessárias para modernização trabalhista, previdenciária e política saiam do papel e se tornem realidade, dando-nos condições de produzir mais, gerando emprego e renda justa, ajudando a fazer um país melhor. Muito obrigado por prestigiar a Silmaq e boa leitura! Meu forte abraço, Silvio Luiz da Paz Diretor Presidente da Silmaq

As parcerias com nossos fornecedores estão muito sólidas e nossa participação no mercado vem crescendo. Marcas como Bullmer e Juki, relativamente jovens na Silmaq, tem sido muito bem aceitas no mercado e têm demonstrado forte potencial para crescimento. A Tajima, que está com a Silmaq há apenas um ano, ainda requer muito trabalho e precisa de reação do mercado de bordado, mas temos nos aplicado muito na recuperação da marca. Nosso relacionamento com a Siruba continua forte e próspero, o que nos dá ainda mais segurança para ir além. Aproveito a oportunidade para comunicar que temos investido muito forte num departamento de peças de reposição na nossa filial de São Paulo, com peças origi5 //


1

11

10

5

9

4

RADAR

SILMAQ 1) Você já ouviu falar dos Perennials? Um grupo de consumidores antenados, que faz uso da tecnologia e se relaciona com pessoas de todas as idades - eles são a primeira geração identificada por padrões de hábitos e preferências, acabando com os estereótipos de gênero, faixa etária ou classe social. 2) O projeto World’s Favourite Colour analisou as preferências de milhares de pessoas em mais de cem países para descobrir a cor preferida do mundo todo e a eleita foi chamada de Marrs Green, uma mistura dos tons verde, azul e cinza que, de acordo com sua criadora (a artista plástica Annie Marrs), transmite sensação de frescor e aconchego ao mesmo tempo. 3) Inspirada no conforto e funcionalidade do vestuário para atividades ao ar livre, como o montanhismo e o camping, a nova tendência do esportivo urbano realça a importância das peças acolchoadas e impermeáveis como as jaquetas puffer. Esse é o Gorpcore, que já dominou as passarelas e o street style como uma consequência do movimento de consciência ambiental onde o contato com a natureza é valorizado e desejado. 4) A Fundação Hermann Hering acredita na moda como uma ferramenta de transformação para o novo mundo, que é mais consciente e mais sustentável, que compartilha e se importa com o outro. A FHH acredita na moda que acompanha essas transformações e tem como objetivo o desenvolvimento do pensamento empreendedor, inovador, criativo e responsável, trabalhando a partir de quatro bases de atuação: Empreendedorismo, Cultura Criativa, Conexão Varejo e Memória & Cultura, desenvolvendo projetos que visam despertar potenciais nas pessoas para atuar no universo da moda, formando profissionais motivados a utilizarem seus talentos como uma lente para o futuro. Saiba mais no site oficial: fhh.com.br 5) A alegria está nos detalhes: a temporada 2018-19 ganha um colorido especial com a aplicação de pompons e tassels, uma maneira divertida e até um pouco nostálgica de agregar valor às roupas e acessórios essenciais e que \\ 6


7

3

2 12

6

8

combina muito bem com o apelo dos bordados. 6) Chamado de Google da Moda, o Tagwalk é uma plataforma que facilita muito a pesquisa de looks de passarela e street style, de maneira simples e inteligente: basta inserir a palavra-chave no campo de busca e selecionar a área de pesquisa – últimas temporadas ou principais capitais da moda. Acesse: tag-walk.com 7) O livro “A Economia da Moda” aborda temas como sustentabilidade, a velocidade do consumo de moda, o papel da internet, o trabalho escravo e a responsabilidade social das empresas, rejeitando uma visão catastrofista e explicando as mudanças estruturais do setor. Vale a leitura. 8) Uma pesquisa mundial encomendada pela Lycra identificou que as brasileiras são as mulheres que mais têm dificuldade de encontrar calça jeans com ajuste perfeito ao corpo e compram em média nove calças por ano. Os fatores conforto, aparência e ajuste são os que mais importam na hora da compra. 9) Nos últimos 12 meses, a busca das brasileiras por biquínis na internet cresceu 35%. Os preferidos são de cintura alta, de crochê, cropped e ripple. Já as buscas por maiôs aumentaram 133%, reflexo do uso de maiôs como body. O interesse por saídas de praia também aumentou de 2016 para cá (92%), com destaque para os modelos de crochê e renda. Os dados são do último relatório de Tendências do Google, divulgado em agosto de 2017. 10) A Silmaq assumiu a operação da Cotex Indústria e Comércio de Máquinas Ltda., empresa blumenauense fundada em 1982 e representante oficial da Yamato, marca japonesa de máquinas de ponto corrente. O acordo prevê a aquisição de todo o estoque de máquinas, do direito de comercialização das marcas, bem como os imóveis da empresa em Blumenau/SC. 11) Malhas para performance e estampas embalam o Activewear brasileiro. Em parceria com a RVB Malhas a Silmaq produziu e estampou algumas peças personalizadas para o Desafio Braves, uma prova de corrida de obstáculos baseada em treinamentos militares que acontece periodicamente em Curitiba e reúne atletas de todo o país. As estampas foram aplicadas com a Kornit, que garante a qualidade em malhas de várias gramaturas, em poliamida com tecnologia Sport Dray e com proteção UV50+. 12) No final de agosto a Silmaq esteve em Caruarú participando do Primeiro Denim Meeting Regional. Na foto o consultor para assuntos de lavanderia e tinturaria, Gilberto Oliveria, palestra sobre a morfologia do Jeanswear. Imagens: Divulgação/Internet 7 //


2018 E ALÉM OS PRINCIPAIS TEMAS

gucci.com / reprodução

PARA AS PRÓXIMAS TEMPORADAS

Athleisure, Bohemian Chic, The Gucci Effect: segundo a trend forecaster Li Edelkoort, estes são os principais temas que vão movimentar a moda nas próximas estações. A holandesa é uma das maiores autoridades mundiais quando o assunto é tendência e diz que a instabilidade econômica é o principal fator de influência na estética da moda atual. E o que nos dizem essas macro trends sobre os caminhos da moda nas temporadas 2018-19? Conforto. O esportivo urbano traz para o diaa-dia artigos que permitem liberdade de movimento e tecnologias que promovem o bem-estar. O Athleisure caminha cada vez mais para uma versão mais chique, sofisticada e leve, que combina o prazer de sentirse confortável com um toque “elegante sem esforço” muito bem traduzido pelas peças de alfaiataria em malha, por exemplo. A moda esportiva vem construindo inúmeras outras tendências como o Geezer Chic, em \\ 8

alta entre os jovens europeus que gostam de combinar agasalhos esportivos com peças de grifes conhecidas por sua tradição no luxo, como a Louis Vuitton. Com inspiração no Hip Hop, esse modismo coloca os agasalhos e uniformes esportivos na mira das marcas que conversam com o público mais jovem, como a Prada. Camisetas e outros acessórios com logos também fazem parte dessa linguagem. Identificado com o precursor da tendência Athleisure, o estilista Alexander Wang continua mantendo seu trabalho como referência e inspiração para o segmento. Conexão Cultural. O estilo Boho tem um toque cigano (os nômades de espírito livre) e explora também outros grupos culturais americanos como os indígenas e os cowboys. O discurso do Bohemian Chic contemporâneo é embasado na busca por um maior contato com a Natureza e peças que contem uma história - por trás de sua onipresença nas coleções


vogue.com / reprodução

foto Harper Smith para Understated Leather

femininas dos últimos cinco anos vemos a necessidade cada vez maior de pertencer a grupos com sua própria tradição na busca pela liberdade. A Dior de Maria Grazia Chiuri atualizou o estilo western americano no desfile Resort 2018 e fortaleceu a presença de saias evasê, franjas e miçangas, cintura alta e tecidos leves e fluídos que permitem movimento, incrementados por bordados florias ou pedrarias. Fantasia. Em tempos austeros, a moda geralmente segue dois caminhos: o da normalidade (entram aqui o comfortwear, o normcore e o “uniforme diário” dos executivos do Vale do Silício) e o do escapismo - este último também atualmente chamado de “Efeito Gucci”, que combina cores vibrantes, acabamentos diferenciados e silhuetas até um pouco estranhas. O “Efeito Gucci” nasceu com a direção criativa de Alessandro Michele e vem ganhando força a cada temporada ao subverter o conceito tradicional de beleza com looks que misturam o geek, o vintage e o excêntrico. Li Edelkoort também destaca outra linguagem que deve se manter em ascensão: a dos designers chamados pós-comunistas como Gosha Rubchinskyi e Demna Gvasalia, que está à frente da Balenciaga. Os códigos da moda pós-soviética incluem modelagens maxi, apelo esportivo, combinações cromáticas atípicas e o uso de logos da cultura pop, de filmes a uniformes de empresas com presença global. Completam o trio de criativos dessa tendência a stylist Lotta Volkova, responsável pelos looks da Vetements, idealizada pelos irmãos Gvasalia. A combinação entre moletons oversized e botas over the knee, por exemplo, um dos pontos altos da Vetements, tornou-se um statement do streetwear parisiense. Como resultado dessa influência, vemos looks com apelo anti-moda com inovações na silhueta que misturam streetwear e alta costura.

O sucesso da Vetements está embasado em sua postura underground, que chama a atenção por trazer mais originalidade para os holofotes da temporada internacional, e na fixação de sua equipe criativa pelos anos 1990, década que está ressurgindo como inspiração nas passarelas e nas ruas com influência Grunge e Hip Hop – mangas alongadas, xadrez, slip dress e jeans boyfriend continuam em alta. Além da modelagem ampla com inspiração noventista, os jeans seguem rumo a 2018 com lavações de apelo vintage e impressões a laser. Bordados e aplicações com brilho e pérolas continuam como principais adornos para o jeanswear feminino, mas com comprimento atualizado: as calças cropped com barra desfiada já são mania no street style assim como o TwoTone Jeans (tops e bottoms construídos em diferentes tons denim). Em sua última coleção Resort, a Balmain imprimiu um toque Couture ao Denim explorando texturas, aplicações, amarrações e sobreposições em roupas, bolsas e calçados, uma feliz tentativa de sintetizar em looks mais conceituais as tendências para o jeanswear casual. Apesar do excesso de efeitos, geralmente utilizados de forma isolada nos looks do dia-a-dia, a influência dos anos setenta também garante o espaço nas preferências dos consumidores com jeans de shapes retos, cintura marcada e tons profundos sem muita intervenção. 9 //


thedailybeast.com

AME SUAS CURVAS Diversidade é palavra de ordem na moda brasileira e impulsiona o segmento plus size com peças cheias de apelo fashion para homens e mulheres que estão ressignificando a relação entre moda e auto-estima.

\\ 10

Unskilled Worker

PLUS SIZE BRASIL


A Vogue britânica abriu 2017 com uma modelo plus size na capa e no mês de agosto foi anunciado que a próxima edição da New York Fashion Week será a primeira a integrar uma marca de tamanhos grandes no calendário oficial de desfiles: com mais de 400 lojas físicas nos Estados Unidos, a Torrid também opera online e desde 2001 entrega às mulheres acima do manequim 42 looks com informação de moda e extremo conforto. O movimento plus size na moda global impulsiona também o mercado brasileiro: por aqui, mesmo em tempos de recessão esse segmento alcançou a marca de R$ 4,5 bilhões em vendas em 2016, mantém a promissora taxa de crescimento de 8,2% para 2017 e se consolida como ferramenta de empoderamento para homens e mulheres cada vez mais comprometidos em cultivar a autoestima – afinal, vestir-se bem ajuda a promover a autoconfiança e uma autoimagem positiva. Celebrar a diversidade, democratizar o acesso à moda e elevar o bem-estar: de carona nos movimentos sociais que estão transformando os padrões de beleza, a inclusão de tamanhos maiores é uma estratégia assertiva para empresas que desejam expandir sua atuação e de quebra contribuir para a representatividade na moda. Marcas arrojadas como a Lab Fantasma, que manteve a postura contestadora na passarela da última edição da São Paulo Fashion Week com um casting voltado à diversidade, geram visibilidade e desejo aos consumidores e aquecem o mercado para novas possibilidades. A edição 44 da SPFW, aliás, que aconteceu entre os dias 27 de agosto a 1º de setembro, foi pautada pela inclusão de modelos e não modelos de todas as idades, gêneros, etnias e manequins. Do total de estabelecimentos de varejo de moda no Brasil, 17,7% vendem roupas em tamanho grande e apenas 3,5% destes são especializados – cerca de 300 lojas físicas e 60 virtuais (dados do Sebrae). Mais da metade da população brasileira está acima do peso, 70% das pessoas que usam GG tem dificuldades para encontrar roupas e 86% delas se diz insatisfeita com as opções para manequins grandes. Ao avaliar essas informações, pode-se ter uma ideia do potencial do mercado deste segmento no Brasil. Inovação, modelagens especiais e tendências são essenciais também para o desenvolvimento de produtos de moda plus size - conforto e informação de moda são pontos decisivos na hora da compra. Devido à alta demanda e pouca oferta, este consumidor tende a ser muito fiel às marcas que oferecem um bom produto aliado a uma boa experiência de compra. A moda plus size não tem como objetivo disfarçar o excesso de peso, mas sim valorizar curvas e amenizar imperfeições com cortes e caimentos adequados, por isso ampliar a grade sem avaliar a anatomia dos tamanhos grandes é um caminho pouco recomendado. Enquanto o plus size feminino aponta um crescimento de 9,3% ao ano, o segmento masculino já bate o índice de 5,3%, com maior representatividade entre homens de 25 a 34 anos. É importante ressaltar que

esse recorte está além do estereótipo do “gordinho” os bodybuilders (peito largo e braços fortes) e homens com estatura acima da média (que precisam de atenção especial nas mangas e barras de calças) são dois perfis que também devem ser considerados para o plus size masculino. Os manequins mais típicos da moda plus size brasileira estão entre o 46 e o 50 e as peças mais procuradas são camisas, camisetas, vestidos e calças, estas últimas eleitas como a peça mais difícil de ser encontrada, atrás somente dos vestidos de festa. A moda plus size no Brasil é amplamente amparada pela atividade nas redes sociais: influenciadores digitais tem um importante papel na construção da identidade da moda brasileira (veja página 53) e a máxima “Ame Seu Corpo” é o lema para os consumidores que estão além do manequim 44. Abaixo você confere algumas vozes do plus size brasileiro para acompanhar no Instagram:

@aquelamari

@ju_romano

@curvilineos

@fluvialacerda

Jornalista e apaixonada por moda, esportes e ativismo. Seu site é espaço para falar de moda, beleza e empoderamento feminino. “A missão do blog é fazer com que mulheres se sintam bem ao se olhar no espelho, levar representatividade gorda – ou plus size, caso prefiram – em diversas áreas e dar dicas especializadas de moda”, afirma ela. aquelamari.com Com quase 180 mil seguidores no Instagram e uma boa experiência em jornalismo de moda, a blogueira já foi capa da revista Elle, já posou para a Playboy e atualmente também é repórter de beleza do Portal MdeMulher. juromano.com

Glenda Cardoso: a idealizadora do blog Curvilíneos também participa do Comitê Brasileiro do Têxtil e Vestuário da ABNT para a criação da Norma Brasileira Feminina de Vestibilidade, que trata dos tamanhos dos corpos das brasileiras desde 2014. curvilineos.com.br Chamada de Gisele Bündchen Plus Size, a top Fluvia Lacerda é carioca e modelo internacional há quase vinte anos. Sua conta no Instagram tem 246 mil seguidores e seu trabalho reforça a importância da moda Plus Size a nível mundial. A top foi um dos destaques do desfile de Ronaldo Fraga na SPFW 44. 11 //


businessoffashion.com - Tamu McPherson

Aquazzura

MADE FOR

WALKING TENDÊNCIAS PARA O SETOR CALÇADISTA

A crescente demanda pelo conforto na hora de vestir também impacta o segmento dos calçados – o último relatório do Google Fashion Trends, que aponta tendências através das expressões mais procuradas na internet, identificou entre as brasileiras um crescimento de 218% na busca por saltos baixos, enquanto o salto alto teve um aumento de 126%. A procura por sapatos para prática de esportes aumentou 268%, deixando claro que nossas consumidoras estão aproveitando a onda \\ 12

do esportivo urbano e tem o bem-estar no topo da lista de prioridades. Mas mesmo um simples par de tênis de corrida não fica alheio à influência das tendências: estampas e acabamentos diferenciados têm grande importância na hora da compra – os sapatos têm a capacidade de renovar até o look mais básico e por isso não saem do radar fashion das mulheres. Além dos pares com tecnologia esportiva, tênis de passeio com tachas, rebites, lante-


joulas e bordados são outro ponto alto da categoria, assim como os flats – sapatilhas, espadrilles, rasteiras, loafers, alpargatas. O mais recente fenômeno de vendas da Zara foi uma mule inspirada numa sapatilha de bailarina, com ilhoses e cordão, que pode ser usada das duas maneiras - mule ou sapatilha, com o couro dobrado ou levantado. A peça esgotou no mesmo dia em que foi disponibilizada no e-commerce. O salto alto é um acessório empoderador: a mulher brasileira tem em média 7,4 pares de sapatos de salto alto, 44,9% delas usa salto de uma a cinco vezes por mês e apenas 17% afirmam que quase não usam ou nunca usam. Mais de 30% das apaixonadas por salto mantêm no guarda-roupa cerca de onze sapatos de salto alto*. A sensação da última temporada foram as botas de cristal Swarovski da Saint Laurent (criadas pelo designer Anthony Vaccarello para o outono 2017) e as over the knee da Balenciaga para o verão 17. Textura metalizada e materiais que permitem ajuste ao corpo (efeito meia) são tendências que vão continuar aparecendo em botas de cano longo e extra longo, assim como veludos e camurças. Coturnos com aplicação de patches, pérolas e cristais suavizam a influência militar em versões que combinam com vestidos românticos, na onda do estilo grunge que também segue em alta. Veludo, pelos e bordados vão adornar todos os tipos de

calçados incluindo as clogs, que já ensaiam seu retorno. Saltos em diferentes formatos são o atrativos para renovar sapatos com shapes clássicos: geométricos, translúcidos e com muitas aplicações são as apostas de marcas como: Gucci, Dolce&Gabanna e MiuMiu para composições fora do comum. Aqui no Brasil, o verão tem a onipresença dos solados em cortiça e ráfia, que ganham mais apelo fashion combinados ao denim - o salto Anabela ainda é o preferido das mulheres brasileiras para looks do dia-a-dia. As amadas e odiadas gladiadoras arremataram os looks da coleção Cruise da Chanel em cores vibrantes como amarelo e magenta, um indício de que também devem aparecer por aqui no verão, até em versões customizadas com tassels e pompons. Abas para puxar, tornozeleiras, fivelas e costuras trançadas com efeito gráfico são os principais detalhes que transformam os moldes clássicos em objeto de desejo. O acabamento primoroso do laser cut também eleva o status do footwear, que a cada temporada expande sua participação no setor do vestuário. A Silmaq aposta no crescimento deste setor e tem orgulho em fornecer para as empresas calçadistas brasileiras os melhores equipamentos para corte, costura, bordado e acabamentos. *Dados da pesquisa O Salto e a Mulher Brasileira (2016)

Aldo

petit h

MiuMiu

YSL

refinery29.uk

coolchicstylefashion.com

aldoshoes.com

Pascale Mussard

13 //


\\ 14


15 //


\\ 16


JARDIM DE INVERNO A SOFISTICAÇÃO DO OFFWHITE É O QUE GUIA A ALFAIATARIA, COM PEÇAS QUE EVOCAM ELEGÂNCIA E CONFORTO COM UM TOQUE MINIMALISTA.

17 //


\\ 18


19 //


\\ 20


21 //


\\ 22


23 //


\\ 24


25 //


\\ 26


27 //


TECNOLOGIA 3D SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA optitex.com

O MERCADO TÊXTIL

A Quarta Revolução Industrial está transformando a nossa relação com o trabalho, especialmente a maneira como trabalhamos. O impacto digital sobre a indústria têxtil coloca a automação como um fator imprescindível para a otimização do tempo e da capacidade das mentes criativas que movem o nosso setor. A modelagem 3D virtual é um recurso imprescindível para a produção de peças com acabamentos superiores e melhor custo-benefício. Além disso, oferece ao estilista uma visão exata das suas criações ao desenvolvê-las em avatares que permitem testar desde o caimento dos tecidos e a combinação de cores até a localização e o encaixe das estampas. Este processo acaba com o desperdício de matérias-primas, o custo de refação das peças piloto, impulsiona a liberdade criativa de toda a equipe de estilo e facilita a visualização dos produtos em todos os setores envolvidos na produção – e tudo isso em tempo recorde. A Optitex é líder mundial em software de modelagem 3D e chega ao mercado nacional dentro do portfólio de produtos oferecidos pela Silmaq, que está sempre à frente quando o assunto é oferecer equipa\\ 28

mentos de ponta para ampliar a vantagem competitiva da indústria brasileira. As soluções para desenvolvimento de produto da Optitex permitem criar e personalizar projetos com design 2D para visualização 3D, em imagens hiperrealistas que incluem os mínimos detalhes de qualquer produto que precise de costuras – roupas, sapatos, assentos de automóveis – e facilita a tomada de decisões comerciais ainda no ambiente da criação. A plataforma ODev aumenta a eficiência e a produtividade com ciclos de desenvolvimentos mais rápidos, pois as informações podem ser compartilhadas com todos os setores da empresa, do estilo ao marketing, no mesmo ponto do processo. Atuando em quatro frentes – desenvolvimento, produção, vendas e gerenciamento de dados, a Optitex oferece soluções tecnológicas para todos os processos da indústria têxtil: o OSel, uma nova maneira de visualizar e vender suas coleções, possibilita a criação de coleções em formato digital de qualidade realista e visualização online em 360º que vão impressionar seus clientes, uma espécie de showroom digital para combinar as peças e fazer pedidos sem amostras físicas.


Focado no conhecimento, controle e redução dos custos de produção, o OPro é um software indicado para empresas que buscam maximizar a produtividade garantindo uma execução precisa do recebimento da ordem de pedido ao corte final e inclui a função Marker Making Suite, que calcula com precisão o custo para atender qualquer pedido e oferece soluções para reduzi-lo através do alinhamento automático, com módulos que otimizam o ciclo de vida da produção e valorizam a matéria-prima. Os recursos do OPro também compreendem a organização da sala de corte: o Cut-Plan da Optitex otimiza cada ordem de serviço ao calcular o número mínimo de mesas necessárias para determinada operação, permitindo a integração de diferentes estilos, tamanhos, cores e tipos de tecidos em um único plano e gerando relatórios detalhados para os pedidos multicoloridos. E, com a função opcional Gerenciamento de Rolos, é possível integrar os dados do estoque com a ordem de corte considerando encolhimento e margem de sobra.

Vogue.fr

Roberto Cavalli

O Optitex Cut-Plan oferece aperfeiçoamento e agilidade em todas as operações da sala de corte, acelerando o fluxo de trabalho à sua máxima capacidade. As soluções da Optitex atuam de forma integrada, que favorecem o processo colaborativo: com o OCloud, uma plataforma em formato nuvem segura e robusta desenvolvida para a indústria da moda para colaboração e gerenciamento de dados, o desenvolvimento de produto passa pelo crivo de todos os tomadores de decisão de forma mais rápida e eficaz. Desde a sua fundação em 1988, a EFI Optitex trabalha para manter milhares de empresas sempre à frente através do uso da tecnologia, permitindo-lhes reduzir significativamente os custos e o tempo de lançamento entre uma coleção e outra e também aumentar sua vantagem competitiva através de capacitação e suporte total aos seus clientes – tudo isso para revolucionar a maneira como eles desenvolvem, produzem e vendem seus produtos. Entre os quase trinta mil clientes Optitex espalhados pelo mundo estão marcas como Adidas, BMW, Levi’s, Under Armour e Roberto Cavalli e estima-se que há uma imediata redução de custo de 10 a 15% após a implementação destes sistemas no modo operacional das empresas, o que faz com que o investimento facilmente pague por si de forma rápida e garantida. 29 //


RENDAS E CORTE À LASER trendactually.es

DO UNDERWEAR AO STREET STYLE

Com a roupa íntima alcançando status de acessório fundamental no look, o segmento de lingerie prospera no Brasil e deve fechar 2017 com um crescimento de 3% em comparação ao ano passado, movimentando R$ 2,23 bilhões (dados da ABIT). O aquecimento do setor está ligado ao avanço na inovação tanto no design quanto nos processos de produção e não teria o mesmo desempenho sem a tecnologia do corte a laser, que permite acabamento perfeito e inúmeras composições. A tendência do Underwear explora a feminilidade com slip dresses, corselets de busto marcado, bodies e muita renda. Na última edição do Mode City, um dos principais eventos de moda íntima, praia e fitness do mundo, as rendas apareceram em padronagens que vão do floral ao geométrico em diferentes estilos, do super provocativo ao elegante. Rendas em cores mais vivas como vermelho e azul trazem um toque moderno e despretensioso para tops e calcinhas. As rendas estendem seu apelo romântico e sexy \\ 30

também para saias, blusas e até conjuntos de inspiração esportiva, como fez a MiuMiu na coleção Resort 2018. Tule, guipir, chantilly, soutache: das tradicionais às mais elaboradas, dos sutiãs aos vestidos de noiva, as rendas mantêm o seu posto de ícone atemporal do universo feminino e seguem na lista das tendências para a próxima temporada, seja cobrindo todo o corpo com transparências e bordados ou em recortes e detalhes. As passarelas internacionais confirmaram a presença de rendas francesa, italiana, richelieu e de ponto suíço não só na Alta Costura. Elas adornam com frequência barras e decotes também no jeanswear do street style. Para melhor aproveitamento destes artigos a Silmaq oferece o Nippon Serie CMA, equipamento que permite até o corte de rendas em rolo e replica os moldes com precisão através de software de programação e display gráfico colorido, o dispositivo ideal para transformar as rendas no ponto alto de coleções que se destacam pela qualidade e originalidade das peças.


31 //

mygreenhunter.com

lyst.co.uk

vogue.com

vogue.com

harpersbazaar.co.uk

xoxofrida.com


CAMISA POLO PEÇA ESSENCIAL nhecer as preferências do mercado e os melhores equipamentos, ele ainda oferece suporte aos clientes da Silmaq que desejam efetivar automações para um melhor rendimento na produção, como, por exemplo, a costura de peitilhos sobrepostos automaticamente, com rendimento três vezes maior em relação ao processo manual. A eficiência destes processos já ultrapassa as fronteiras do Brasil: localizada no Peru, a Netallco produz as refinadas camisas polo da Lacoste com equipamentos da Silmaq customizados sob a orientação do Aldo. Costurar meia-lua, etiquetas, botões, bainhas e caseados, fazer a abertura lateral, abertura de gola, pé de gola e fusionar entretela com mais qualidade e rapidez são algumas das operações que podem ser otimizadas com os equipamentos da Silmaq. Todos os processos mais complexos da produção de camisas polo foram aperfeiçoados em nosso maquinário, com base nas necessidades da indústria atual. Nosso consultor Aldo compartilha em seu canal no Youtube vários vídeos que mostram diversas máquinas em ação (acesse no seu navegador: www.silmaq.com.br/aldo). Para consumidores em busca de peças com detalhes especiais e informação de moda, oferecer produtos de alto padrão e apelo visual a preços competitivos é aposta certa para o sucesso de vendas. Lacoste / divulgação

Um pouco ainda sistemática em terras brasileiras, a moda masculina gira em torno das peças clássicas e a camisa polo é uma delas. A versatilidade desse modelo, que combina apelo esportivo e um toque formal, coloca-o como item essencial em coleções masculinas de todos os segmentos – até mesmo algumas marcas femininas de espírito streetwear investem na peça, incluindo aqui a moda infantil. Como todo clássico, a camisa polo mantém seu posto na preferência do consumidor reinventando-se a cada temporada, seja por novas modelagens e acabamentos ou novos detalhes como bolsos, recortes, cerzidos ou peitilhos que a valorizam ainda mais. A produção de uma boa camisa polo passa por vários processos que envolvem os equipamentos da Silmaq, do corte à passadoria, incluindo toda a parte de costura, estampa, bordado e lavanderia. Os bordados ganham ainda mais importância no universo da camisa polo: peças com bordado no peito, na gola, nas mangas ou nas costas têm tanto apelo de vendas quanto peças com estampas. O uso das duas técnicas combinadas também é comum para desenvolver peças com informação de moda. Nosso time de especialistas conta com a expertise de Aldo Benvenutti, referência na produção de camisas polos para a indústria nacional. Além de co-

O tenista Novak Djokovic é o novo embaixador mundial da Lacoste, marca com tradição no esporte. Na foto, ele se funde ao tenista fundador da marca e criador da camisa polo, Renée Lacoste. \\ 32


33 //


Alexander Wang \\ 34

Alexander Wang


A MODA DA CASA

QUALIDADE BRASILEIRA Michael Kors

Buddemeyer / divulgação

Atualmente, nunca foi tão fácil o ambiente doméstico acompanhar o estilo de seus moradores. A diversidade de materiais e técnicas de produção oferece aos consumidores uma infinidade de produtos com as mais diferentes cores e estilos, incluindo linhas assinadas por grandes nomes da moda e marcas que desdobram o conceito de suas coleções para vestir também a casa - tendência que já é realidade para grifes de todos os segmentos, da Riachuelo à Gucci. Com a moda cada vez mais interessada no estilo de vida de seus consumidores e a exposição nas redes sociais de valores que vão além do produto, a decoração da casa se fortalece como uma ferramenta para comunicar ao mundo uma personalidade única. Matérias-primas selecionadas e acabamento impecável são primordiais em artigos de Cama, Mesa e Banho para clientes de bom gosto. Os artigos têxteis para casa também funcionam como peças de decoração e devem aliar design, funcionalidade e toque macio, principalmente no caso de toalhas, almofadas e roupas de cama. Como em todo o segmento da moda, o Cama, Mesa e Banho explora as tendências da temporada, mas já possui seus temas clássicos: florais, geométricos, étnicos e a onipresença do azul, muito apreciado para jogos de cama devido seu poder calmante. Para colchas e toalhas de mesa, bordados e corte a laser ganham destaque. Com quase trinta mil pontos de venda especializados e indústrias que são referência mundial, o setor de Cama, Mesa e Banho no Brasil se mantém em crescimento e deve fechar 2017 com o mesmo índice de expansão do ano passado (3%). A Moda da Casa brasileira trabalha com inovação e acompanha as tendências internacionais para produzir desde lençóis e toalhas de mesa até almofadas e cortinas de alta qualidade. A Silmaq também participa da solidificação do setor oferecendo ao mercado brasileiro equipamentos de ponta e todo o suporte necessário para que esse elo da cadeia têxtil nacional continue sua trajetória firme tanto no mercado interno quanto no mercado externo.

Lanvin 35 //


PUÍDOS EM JEANS E TECIDOS LEVES PRODUZA MAIS E MELHOR COM A DETONER

bonneny.com

Desde a popularização do jeans e da tendência denim, o azul mais quente da moda colore roupas, calçados e todo o tipo de acessório, não para de se reinventar. No segmento Jeanswear, tops e bottoms ganham um ar moderno com a aplicação de puídos e rasgados, que oferecem um toque de juventude e rebeldia também em modelagens clássicas. O estilo destroyed também aparece nas malhas e cativa consumidores interessados em peças únicas, de apelo streetwear e aparência vintage, peças que contem uma história através de seu aspecto de “usado”. Para a produção de puídos e rasgados em jeans e tecidos prontos para tingir de forma excepcional, a Silmaq inova \\ 36

mais uma vez com a Detoner, que permite a aplicação destes efeitos em uma variada gama de tecidos, com as mais diversas composições – 100% algodão, algodão e elastano, algodão elastano e poliéster ou mesmo algodão e poliéster em suas variadas combinações. A Detoner é o único equipamento da atualidade que possibilita uma produção uniforme e de qualidade em tecidos com a presença do poliéster, pois no local da aplicação do efeito não existe variação de temperatura que possa derreter o poliéster, como acontece em outros equipamentos que só trabalham com tecidos 100% algodão. A Detoner também é a única máquina de puídos e rasgados que aplica estes efeitos em tecido leves. A operação da Detoner é semelhante a um torno revolver, com dois pontos de regulagem de altura da lixa. São ministrados três tipos de treinamento no start do equipamento: preparação dos moldes e elaboração de desenhos, regulagem da intensidade do efeito sobre o tecido e operação em produção. Com um operador bem treinado e uma produção orientada para operar com a Detoner, é possível alcançar a marca de até 650 peças por dia, customizadas com uma média de quatro regiões de puído. Com um desenvolvimento racionalizado, esta produtividade pode aumentar consideravelmente. A Detoner trabalha com sistema de lixamento através de rebolo revestido por lixa, que pode ser trocada facilmente por meio de sistema exclusivo (a troca da lixa é muito rápida), e oferece dois moldes em PVC com 160 X 85 mm, que servirão de campo de aplicação para cada puído. Os moldes acompanham o equipamento, são reaproveitáveis e lisos, proporcionando ao cliente desenhá-los como desejar e quantas vezes quiser (é possível adquirir outros moldes virgens com os consultores da Silmaq). O sistema de aspiração da Detoner atua através de turbina centrífuga e aspira todos os resíduos gerados na operação mantendo a limpeza no local de trabalho, possui alimentação mono 110/220 V (com motor principal 0,25 V) e rede pneumática 4 a 6 bar. Com estrutura metálica de 0,9 metros de largura por 1,10 metros de comprimento, pintura eletrostática e também pés niveladores, este equipamento também atende todas as normas da NR12 – tecnologia e inovação com a garantia da Silmaq para sua empresa produzir mais e melhor.


37 //


\\ 38


PROJETO WIZARD BENEFICIAMENTO EM SISTEMA LITTLE WATER

ozônio. As três configurações contam com gestão por CLP. O uso de ozônio na Europa e no Oriente é objeto de pesquisas contínuas, assim como para a Silmaq. O lançamento da Wizard Duo Special O3 vai possibilitar a reunião de processos de estonagem e a retirada de migração no jeans, bem como o envelhecimento de malhas e efeitos especiais como batik e marmorizado – tudo isso com a utilização mínima de água e sem gerar efluentes. Empresas de confecção de pequeno, médio ou grande porte com equipamentos Wizard oferecem aos seus clientes produtos de alta qualidade, com menor tempo de entrega e custo otimizado, sem causar danos ao meio ambiente e com retorno do investimento a curto prazo.

highsnobiety.com

Malhas e Jeans com toque macio e caimento perfeito, que proporcionam extremo conforto ao vestir: esse é o grande destaque para as coleções de apelo bem-estar que ganham cada vez mais espaço no mercado, com o crescimento da busca por um estilo de vida mais saudável e prazeroso que expande os interesses dos consumidores para além do apelo visual. A qualidade e procedência inquestionáveis das matérias-primas do vestuário são itens cada vez mais valorizados pelos consumidores na hora da compra. Para entregar à moda brasileira jeans e malhas que passam pelos melhores processos de beneficiamento e com responsabilidade ambiental. A Silmaq desenvolveu o projeto Wizard, que engloba equipamentos, produtos e técnicas para submeter malhas e jeans a processos de encolhimento, amaciamento, resinagem e odorização, utilizando o conceito do “No Water” ou “Little Water”, ou seja: com pouca ou nenhuma quantidade de água, sem gerar efluentes e garantindo um resultado de alto padrão. Desenvolvido sob a supervisão do engenheiro Gilberto Oliveira, o projeto Wizard Silmaq é uma grande inovação na lavanderia brasileira, um circuito fechado que utiliza químicos especiais e uma quantidade de água 96,8% menor do que a consumida em processos convencionais e que se evapora no momento da secadoria sem gerar resíduos, o que lhe garantiu o selo Green System. O sistema Wizard compreende um secador que, além de secar a roupa, faz o trabalho de encolhimento, dispersa sujidades superficiais e goma, amacia e odoriza a roupa. Dotado de sistema de pulverização com capacidade de alta vazão, oferece a estrutura adequada para o processo, comandado por CLP. O sistema Wizard está disponível em três versões: o Wizard Duo, composto por um secador especial para Jeans e Malha com sistema de pulverização de até três tipos de produtos, com manipulação dos produtos manual; o Wizard Duo Special, com secador especial para Jeans e Malha com sistema de pulverização de até dois tipos de produtos e fracionamento e preparação automática dos produtos; e o Wizard Duo Special O3, que conta com secador especial para Jeans e Malha com sistema de pulverização de até dois tipos de produtos, fracionamento e preparação automática e gerador de

39 //


MILLENNIAL

MOOD AUTENTICIDADE É O QUE MOVE A GERAÇÃO MILLENNIAL, QUE USA A MODA PARA EXPRESSAR SUA PERSONALIDADE ÚNICA ATRAVÉS DE COMBINAÇÕES INUSITADAS ENTRE CORES, TEXTURAS E SOBREPOSIÇÕES.

\\ 40


GYM CLUB QUE TAL UM TREINO AO AR LIVRE, A CAMINHO DA BALADA? ENTRE NO CLIMA DO ESPORTIVO URBANO, TENDÊNCIA QUE GANHA CADA VEZ MAIS IMPORTÂNCIA EM LOOKS PARA O DIA E PARA A NOITE COM PEÇAS QUE PREZAM PELO CONFORTO E SURPREENDEM PELO DESIGN.

fotografia GABRIELA SCHMIDT beleza WAL GROHL produção KETTY CORTEZ modelos FORD MODELS SC direção PRISCILA FIGURSKI 41 //


\\ 42


43 //


\\ 44


45 //


\\ 46


47 //


\\ 48


49 //


\\ 50


O LEGADO DA CRISE POR EDSON JOSÉ DE SOUZA

Nós, trabalhadores de verdade, não podemos esperar por eles, continuamos trabalhando muito, e é sobre o nosso trabalho que lhes escrevo. A forte crise econômica que assolou nosso país nos últimos anos varreu do mercado um enorme número de médias e pequenas empresas de confecção de vestuário. Desapareceram muitas oficinas de costura, prestadores de serviço de bordado, estamparia e de processos e acabamentos em geral. O reaquecimento do mercado, devido a ainda tímida recuperação da economia e a aproximação do final do ano, além das exigências de melhores condições de trabalho impostas por órgãos fiscalizadores, sejam esses públicos ou privados, tem provocado um forte movimento de profissionalização da indústria do vestuário.

Não existem mais milagres! Já foi muito comum surgirem empresas fornecendo produtos com preços muito díspares dos seus concorrentes e quando isso ocorre certamente há algo errado, algum erro de cálculo, provavelmente. É certo que essas empresas, ou corrigem seus cálculos ou tendem a desaparecer, o que é mais provável; entretanto pelo tempo que sobrevivem acabam fazendo estragos incalculáveis. Os estragos podem ir da cadeia de fornecedores aos empregados demitidos, mas sem dúvida o maior estrago fica entre os concorrentes que trabalham corretamente. Enquanto está no mercado a empresa fornece com preços abaixo do que é possível, fazendo com que as suas concorrentes percam pedidos ou tenham que acompanhar seus preços e amarguem prejuízos. Quem compra também tem condições de avaliar essas práticas e, portanto, chance de evitá-las, tornando o mercado mais justo. O mercado que se vislumbra pós-crise é extremamente positivo, muito mais limpo e com muitas oportunidades para os profissionais do ramo. Esse é o legado deixado pela crise - aprendemos da pior maneira... sofrendo. Kakau Santos

Apesar dessa publicação e dessa coluna em particular não ter como objetivo expressar opiniões políticas, é impossível não falar no assunto e não expressar nossa profunda indignação com os malfeitos realizados por pessoas e grupos de pessoas que foram, em determinados momentos dessa nação, o símbolo da democracia e da esperança na igualdade de oportunidades. Eleitos pelo voto para representar a vontade popular, organizaram-se em quadrilhas para pilhar o país. Com suas caras lavadas não tiveram o mínimo pudor em roubar qualquer alheio que lhes alcançasse as mãos. Desmedida é a audácia, como também a cara de pau.

Assim como já aconteceu em outros setores, está ficando cada vez mais difícil a vida de amadores. Isso é extremamente positivo para o setor, pois organiza o mercado e premia os eficientes. Numa economia relativamente organizada, em que todos gozam dos mesmos direitos e sofrem com as mesmas dificuldades, o custo das matérias-primas, da mão de obra, da infraestrutura e impostos são muito semelhantes, portanto, o custo do produto acabado deve ser também semelhante. Salvo se algo estiver sendo feito errado nessa cadeia.

Eng. Edson José de Souza Diretor Comercial da Silmaq

51 //


\\ 52


coolproducciones.com

DIGITAL INFLUENCERS

OS NOVOS FORMADORES DE OPINIÃO Esta é a era da informação e também a era dos influencers: o boom dos blogueiros na primeira década do século XXI deu origem aos multifacetados influenciadores digitais, que revolucionaram o jornalismo, a comunicação e a publicidade em plataformas como o Youtube e o Instagram. Especialistas em contar histórias sem descaracterizar sua personalidade, ponto fundamental para uma boa estratégia de Marketing de Conteúdo, os influenciadores digitais oferecem aos seus seguidores publicações que mostram seu estilo de vida de maneira despretensiosa e geram uma conversa aberta que tem produtos e serviços como plano de fundo – mesmo com a distância entre uma celebridade e seus fãs, seu discurso sugere a proximidade de um amigo. É sabido que os usuários das redes sociais não gostam de publicidade direta – o próprio Facebook indica que a atualização de páginas corporativas deve abordar produtos em duas a cada dez publicações -, mas também não gostam de ser enganados: um bom influencer conhece e pratica a lei que regulamenta que os #publiposts devem ser anunciados através de hashtags logo no início do texto. Moda é o segmento que mais vende pela internet e seu apelo imagético faz das redes sociais a vitrine perfeita para os produtos do vestuário. A dupla Facebook + Instagram é indispensável para uma boa presença online, plataformas que deixam claro os valores e o estilo da marca com publicações que são convertidas em vendas especialmente quando a marca tem loja online. O suporte oferecido pelos influenciadores digitais

pode ser vir como o impulso necessário para turbinar a demanda e fortalecer a imagem de marca. Personalidades como Thassia Naves e Camila Coutinho podem justificar o investimento de milhares de reais em uma única publicação para marcas de alcance nacional, mas o principal fator a ser considerado na hora de escolher o influenciador que servirá de porta-voz (mesmo que temporário) da sua marca ou produto é a sua reputação, construída com base em uma relação de confiança com seus seguidores. E, apesar da vontade de atingir milhões de curtidas, a máxima “menos é mais” vale aqui também: influenciadores microrregionais podem otimizar uma campanha com base em seus dados de alcance, relevância e engajamento, três pontos-chave para gerar resultados relevantes. Uma pesquisa recente da Flocker, especializada em redes sociais, aponta que empresas geram em média U$ 6,50 para cada U$ 1 investido em Marketing de Influência. O conceito Business to Influencers já foi incorporado por grandes empresas e tem como objetivo criar conexões verdadeiras entre as marcas e o consumidor final através dos influenciadores. Anúncios publicitários em parceria com bons influenciadores funcionam como um convite, aumentam o tráfego de visitantes nos canais oficiais do anunciante e por isso é importante manter a casa em ordem - os valores que norteiam a identidade da marca devem ser facilmente percebidos no conteúdo compartilhado nas redes sociais. É assim que visitantes ocasionais se transformam em seguidores instantâneos e consumidores reais. 53 //


oversteer.co.nz

COSTURAS DE SEGURANÇA

TÉCNICA E PRECISÃO Segurança é coisa séria e um tema cada vez mais importante para a indústria automobilística mundial. Aqui no Brasil, desde 2014 é obrigatório os veículos saírem de fábrica com freios ABS e airbag frontal para o condutor e o passageiro do banco dianteiro. Para cumprir seu desempenho, o processo de \\ 54

fabricação é muito importante: o airbag tem uma estrutura complexa, que envolve plástico com diferentes gramaturas e tipos de linhas e pontos de costura com uma tensão especial, obtida por materiais específicos que suportam abrasão e calor extremo no momento certo. A desaceleração brusca do carro ativa os senso-


easycarros.com

innovationintextiles.com

res elétricos para o ignitor de geração de gás, que em trinta milésimos de segundo infla a bolsa, abrindo-a em diversas partes a partir do centro e permitindo ao material o rompimento no local exato para a proteção dos passageiros. Depois disso, rapidamente o airbag começa a esvaziar, através de furos posicionados na parte posterior ou lateral da bolsa, para só então absorver o impacto do corpo. Além do airbag duplo frontal, veículos mais modernos contam também com sistemas de retenção suplementar na lateral, para joelhos, no centro do painel do carro para evitar o choque entre o condutor e o passageiro, no vidro traseiro, airbag de cinto e até de capô, que protege pedestres em caso de acidente. A patente de airbags mais recente pertence à Mercedes Benz, que no último Dia Internacional do Pedestre (8 de agosto) anunciou nos Estados Unidos o mais moderno airbag externo, com bolsas de ar ativadas por sensores de aproximação que detectam a iminência de uma colisão (a Volvo já oferece no Brasil um sistema similar). A indústria automobilística brasileira amplia seu compromisso com a segurança de seus consumidores com o equipamento JUKI 2810 SADE, uma estação de costura para bancos com airbags que, além de permitir a programação de diferentes técnicas, também monitora e documenta todo o processo de costura, destacando para o operador os componentes incorretos e gerando um banco de dados com as informações sobre os materiais usados (tipo de linha, fabricante, lote, tipo de ponto), muito úteis em caso de problemas em série ou em caso de acidentes de trânsito. Aliado ao desempenho do cinto de segurança, o airbag pode reduzir em até 52% a gravidade dos ferimentos.

55 //


customizedgirl.com

FASHION ON DEMAND PERSONALIZAÇÃO É O FUTURO

Ao lado da tecnologia 3D, a personalização constrói os caminhos da moda do futuro, com o objetivo de satisfazer consumidores cada vez mais interessados em itens exclusivos que ganham importância por meio da customização. A moda sob demanda já é realidade para algumas empresas que investem em tecnologia e relacionamento com o público para o desenvolvimento de produtos únicos, baseados no perfil de cada cliente. A moda da personalização, conquistou o coração dos fashionistas em 2014 com os ponchos da Burberry, ostentados pelas principais celebridades internacionais em looks de street style (a ação foi parte da estratégia de lançamento dos serviços de personalização da marca). A personalização eleva o status dos artigos de vestuário através do vínculo emocional com o consumidor, que mantém os itens personalizados na lista de suas peças preferidas, ampliando sua vida útil – ponto para a sustentabilidade. De olho nesta tendência, a Silmaq traz para o Brasil a tecnologia PulseID, um software para personalizar peças e acessórios com bordados, lantejoulas, estamparia digital, corte a laser e também gravuras. O PulseID foi desenvolvido para suportar baixas e altas demandas diárias, sendo possível criar mais de cem mil itens personalizados por dia - uma automação que se \\ 56

adapta a todos os tamanhos de negócio de maneira rápida e prática, possibilitando a criação de qualquer design personalizado, de acordo com as preferências de cada cliente. O consumidor final pode aplicar um desenho sobre qualquer produto e o personalizar. O principal objetivo do PulseID é oferecer produtos dentro do conceito WYSIWYG (What You See Is What You Get), no qual os desenhos são preparados na linguagem do equipamento específico a ser utilizado. Com o PulseID, é possível selecionar as variantes de forma, cor e layout para visualização no site do software – os parâmetros são definidos pela empresa, que pode criar variações de milhares de desenhos (aplicando comandos em forma de texto) a serem personalizados conforme as preferências do consumidor final. A escolha do cliente gera um código de barras com todas as informações do produto e que, quando acionado pelo equipamento de personalização (bordado, estampa, laser), inicia a produção da peça no volume da encomenda. A facilidade de uso do PulseID torna-o indispensável para empresas têxteis, lojas online e redes de varejo, aprimorando o fluxo de trabalho e reduzindo o tempo e os custos de produção. O PulseID permite gerar vendas que sem a personalização não existiriam.


SILMAQ NA UNIFEBE

FOMENTANDO A MODA CATARINENSE turmas e foco no mercado. O curso de Design de Moda da UNIFEBE iniciou suas atividades no primeiro semestre de 2004 e hoje conta com quatro turmas em andamento, somando 106 alunos. Recentemente, passou por avaliação de recredenciamento e atingiu a nota 4,05, o que o coloca entre os melhores cursos de bacharel na área de moda no Estado de Santa Catarina. Tendo como grande diferencial a relação muito próxima entre a academia e a indústria, o curso funciona como fonte de informação de moda e tendências para o setor têxtil-vestuarista local. Em atividade desde 1973, a UNIFEBE acredita que juntamente com os alunos e a comunidade estão os colaboradores, parte fundamental da história e missão da universidade. A Silmaq compartilha do princípio de que deve-se trabalhar por um futuro melhor para essa e as futuras gerações, e isso inclui o aprimoramento de todos os setores da indústria – colaborar na formação e aprimoramento dos jovens talentos do nosso mercado é um dos fundamentos que fortalecem o poder da moda brasileira. Os equipamentos ofertados pela Silmaq para o LabMODA na UNIFEBE são versões modernas de fácil manuseio e alto desempenho, estruturados com o mini-motor Servo Nippon que oferece baixo consumo de energia (50% menor do que similares) e não gera ruído, vento ou calor no ambiente. Estes motores de última geração também possuem controle mais suave da velocidade e inversão da rotação, quando necessário.

UNIFEBE

No último mês de agosto a UNIFEBE (Brusque – Santa Catarina) recebeu dezessete máquinas de costura de última geração para a criação do LabMODA Silmaq, um laboratório de costura para o curso de Design de Moda. A iniciativa tem como objetivo aprimorar a experiência acadêmica ao permitir a prática do conhecimento adquirido nas áreas de Design, Desenvolvimento de Produto, Modelagem e Técnicas de Costura nos equipamentos mais utilizados no mercado mundial. O espaço, com mais de 300m², conta com sala de costura, sala de apoio e modelagem plana manual integradas e vai proporcionar aos alunos o desenvolvimento também de projetos extra-classe. Além da área para desenvolvimento de produto, o LabMODA Silmaq na UNIFEBE deve funcionar como uma espécie de coworking, amparando as mentes criativas da indústria local e fomentando a troca de experiências. Segundo Rodrigo Zen, coordenador do curso, além de incentivar o empreendedorismo criativo dos alunos o espaço também vai oferecer suporte para projetos sociais, como treinamento de mão de obra para a indústria local, e projetos de inclusão social: “ir além do ambiente acadêmico para um ambiente de apoio ao empreendedorismo criativo é o que diferencia esse novo espaço, colocando nossos alunos em contato direto com o mercado de moda”, afirma Zen. A inauguração do LabMODA Silmaq envolve atividades com os alunos de todo o curso de forma nunca praticada antes, com integração entre as disciplinas e as

57 //


ENTERprise fashion * digital * branding

entercj@gmail.com 47 9 9949 6766 www.enterpriseebr.com

\\ 58


UNIVERSIDADE SILMAQ

“MULTIPLICAR CONHECIMENTOS, ESSA É A MATEMÁTICA DO SUCESSO.” POR RICARDO FISCHER A instável situação do cenário econômico do país tem divergido opiniões entre especialistas, gerando dúvidas na mente de investidores que por sua vez tendem naturalmente a assumir uma postura conservadora, prorrogando os investimentos ou investindo em equipamentos com recursos tecnológicos limitados e pouco duradouros. E é este comportamento que transforma, de fato, especulações em realidade econômica. Mais do que nunca investimentos em tecnologia se tornam necessários, pois com a redução do poder de compra do mercado consumidor temos a necessidade de ser cada vez mais competitivos, produzindo com maior qualidade, melhor eficiência e menor custo, oferecendo a melhor e mais atrativa opção de produtos para os nossos clientes. Em suma, o melhor produto pelo menor preço possível, na demanda que for necessária. O método para viabilizar o que foi proposto, em termos de processos produtivos, possui dois pontos fundamentais: possuir maquinário de qualidade e alta performance e ter profissionais competentes e qualificados para extrair ao máximo os recursos que o maquinário tem a oferecer. Henry Ford, fundador da Ford Motors e fomentador do sistema de linha de montagem e produção em massa dizia que qualquer um que para de aprender é velho, seja aos 20 ou 80 anos - que sejamos então Eternos Aprendizes. Inspirada nos grandes empreendedores de outrora e baseada em suas próprias realizações para viabilizar tudo o que foi proposto, a Silmaq (que já é conhecida e reconhecida pela qualidade e alta tecnologia de seus produtos e por possuir uma equipe especializada que está sempre em busca de soluções e modernização para seus clientes) idealizou o projeto Universidade Silmaq que tem como principal objetivo a especialização de profissionais que desejam utilizar ao máximo os recursos que os nossos equipamentos têm a oferecer. Através de uma parceria com nossos fabricantes e fornecedores, fazendo uso da excelente estrutura da Silmaq, serão promovidos cursos de especialização na manutenção e operação das máquinas pertencentes ao nosso portfólio. Ricardo Fischer Diretor de Operações da Silmaq

Com o ambicioso ideal da difusão do conhecimento, através do projeto Universidade Silmaq nós não iremos apenas fornecer o melhor equipamento, mas também garantir que ele seja operado e assistido por profissionais treinados e competentes. Outro ponto de grande importância que pode gerar muito prejuízo em um processo produtivo e que tem sua solução compreendida neste projeto é a redução considerável da espera por atendimento técnico – a Universidade Silmaq vai garantir através da formação, especialização e qualificação de novos técnicos que sempre haverá alguém pronto a atendê-lo perto de você. Os técnicos e operadores formados através dos nossos programas de ensino ainda contarão com o suporte constante dos profissionais especializados da Silmaq que foram contratados e trabalham ininterruptamente na tradução de catálogos e manuais de operações, material que está sendo divulgado e disponibilizado através das nossas diversas plataformas de comunicação. Com um banco de dados rico e atualizado, estamos sempre prontos a oferecer todas as informações necessárias relacionadas aos equipamentos de forma a garantir a mais contínua e eficiente produção. Grandes ideias surgem de inspirações, mas é o trabalho profissional de qualidade que as transformam em realizações. Kakau Santos

59 //


PESSOAS QUE NOS INSPIRAM

LUIS BLUMBERG DIMONA

Com quase meio século de história, a Dimona é referência nacional em camisetas estampadas e tem sua trajetória marcada pelo aprimoramento constante, o que a permitiu oferecer produtos com diferentes preços, tecidos, aplicações e tipos de lavagens em grandes quantidades ou pequenas quantidades, na loja física ou virtual com a mesma qualidade. Conversamos com o Sr. Luis Blumberg, sócio da Dimona, sobre o mercado brasileiro - suas facilidades e desafios, e sobre como a Dimona foi conduzida em sua trajetória de sucesso.

\\ 60


A Dimona começou a trabalhar com impressão digital em 2011, com a aquisição da impressora Storm I, que é produzida pela Kornit e chega ao Brasil através da Silmaq. O que mudou na empresa com a chegada desse equipamento? A nossa empresa tem cinquenta anos de mercado, prestamos serviços de estamparia há trinta e cinco e o investimento que realizamos nas máquinas Kornit foi para poder oferecer desenhos mais elaborados com policromias e imagens em pedidos com poucas unidades. Até 2010, sempre fazíamos a policromia em pedidos acima de trezentas peças e o mercado nesses anos foi evoluindo com o surgimento de demandas de camisetas personalizadas em pouca quantidade, então a Kornit veio para solucionar isso – ela faz também grandes quantidades, mas o principal resultado que ela nos trouxe foi poder entregar menor quantidade com desenhos variados e muitas cores com a mesma qualidade. Quais são os principais pontos que transformam a camiseta, que pode ser classificado como um produto commodity, em um item desejo? Além de a máquina Kornit permitir a criação de qualquer tipo de desenho em qualquer quantidade, nós tivemos também o instinto de expandir para o e-commerce no momento certo, acompanhando o desejo das gerações mais jovens, principalmente, a vender suas ideias na Internet. Isso realmente fez com que o nosso negócio deslanchasse, ao transformar essas ideias, esses grupos de amigos e parceiros, em grandes compradores de camisetas com estampas personalizadas. A plataforma online da Dimona, que permite a entrega de camisetas personalizados a gosto do cliente em até 24h, é referência na produção têxtil brasileira – como manter a agilidade sem comprometer a qualidade? Em primeiro lugar, o equipamento ajuda muito. Mantemos um estoque com camisetas de vários tipos para poder atender a demanda e nós também temos duas máquinas justamente para que em nenhum momento nos falte produto para venda. Fora a estamparia, também oferecemos outros serviços e é preciso manter o investimento em dia para poder realmente entregar o que prometemos em questão de qualidade e prazo. A tendência das camisetas slogans e até militantes, com frases feministas e inclusivas, aqueceu o mercado de camisetas? Essa parte de slogans tem um gráfico crescente mas não explode, exceto em casos de grande campanhas nacionais. Nesse caso, o maquinário da Kornit nos ajuda a produzir com velocidade e facilidade. O senhor acredita que o futuro da moda está nas vendas online? Já não é futuro, é o presente. O resto do mundo está muito mais a frente do Brasil nesse sentido, por aqui ainda enfrentamos sérios problemas de logística na entrega dos Correios, esse é um grande entrave no e-com-

merce brasileiro. Nossas leis, com garantias que nos obrigam a realizar a troca em prazo pré-estipulado, são realmente muito ruins dado o sistema de entrega dos produtos. A Dimona também está presente nos mercados da França e do Reino Unido. Como se deu esse processo? Temos uma parceria com dois sites e o que eles vendem no Brasil somos nós que produzimos e entregamos. A aquisição de produtos licenciados como Rock in Rio e Olimpíadas 2016 ajudou a Dimona a manter seu faturamento mesmo com a instabilidade econômica dos últimos anos. Quais são os próximos passos para seguir no caminho da expansão? Temos agora o Rock n’ Rio 2017 e já estamos finalizando novos contratos de licenciamentos para os próximos anos. Também vamos investir em lojas físicas, que é super importante para a Dimona. Nós temos hoje seis lojas e um Centro de Distribuição, assim que o cenário econômico se estabilizar temos planos de abrir mais duas lojas. Qual é a sua previsão para o mercado brasileiro para os próximos anos? O Brasil estava no fundo do poço até uns três ou quatro meses atrás, mas a recuperação já é nítida, o nosso negócio já deu uma equilibrada. É difícil oferecer uma previsão sobre o futuro do Brasil, mas acredito que voltaremos ao nível normal, com vendas em fluxo constante, em breve. Design, qualidade, preço: na sua opinião, qual é o principal fator que define o ato de compra dos brasileiros hoje? Penso que temos que avaliar em camadas: tem gente que compra pela moda e paga R$ 200 numa camiseta e essa mesma pessoa, se for fazer uma festa bacana entre amigos, não vai querer pagar mais de R$ 30 numa peça personalizada. Eu acho que o principal fator é o objetivo da peça naquele momento – se é uma camiseta para comprar dentro do Rock n’ Rio, por exemplo, ela tem um valor, se é uma camiseta para vestir num churrasco com os amigos ela tem outro valor, mesmo se for a mesma malha, a mesma máquina, o mesmo tipo de impressão, tudo igual. O sentimento da pessoa em relação a cada peça é totalmente diferente. De que forma a relação com a Silmaq auxilia a Dimona a manter a liderança no mercado? Parceira igual a Silmaq é impossível conseguir, nós temos realmente um excelente relacionamento comercial com a empresa, com a diretoria, com os funcionários e é uma empresa muito bacana. Por conta disso é que a gente consegue, entre as dificuldades do nosso dia-a-dia, manter sempre as máquinas funcionando muito bem e com total suporte. Com certeza se tivéssemos outro distribuidor da máquina Kornit a Dimona não teria o mesmo sucesso.

61 //


\\ 62


63 //


\\ 64

Revista Silmaq Fashion Technology - 3ª Edição  

A terceira edição da Revista Silmaq Fashion Technology está repleta de novidades, como a chegada da Efi Optitex ao portfólio da Silmaq com t...

Advertisement