Page 1

1 //

5ª EDIÇÃO - AGOSTO 2018


\\ 2


3 //


CONTEÚDO EDITORIAL A Revista Silmaq Fashion Technology é uma produção institucional, sem fins lucrativos e com distribuição gratuita e dirigida a clientes e parceiros da Silmaq. Proibida sua comercialização ou venda. O objetivo principal desta publicação é o compartilhamento de referências e acontecimentos relacionados ao mundo da moda e que estão acessíveis em plataformas de conteúdo de várias partes do mundo. Os direitos autorais das imagens que ilustram as matérias são de propriedade dos seus respectivos autores e/ou marcas citadas. Todos os créditos estão registrados. DIRETORIA SILMAQ SILVIO LUIZ DA PAZ Diretor Presidente CÉLIA REGINA DA PAZ Diretora Administrativa e Financeira RICARDO FISCHER Diretor de Operações EDSON JOSÉ DE SOUZA Diretor Comercial REVISTA SILMAQ FASHION TECHNOLOGY # 5ª EDIÇÃO Agosto/2018 Direção Geral: Edson José de Souza Coordenação: Anderson Lourenço – Marketing Silmaq Publisher: Priscila Figurski – contato@enterpriseebr.com Jornalista Responsável: Caroline Passos – SC-2251 A Revista Silmaq Fashion Technology tem conceito e conteúdo desenvolvidos por EnterpriseBR www.enterpriseebr.com Agradecimentos: Sergio Miranda (MAC USP), Adriana Zucco (COLCCI), Index Assessoria, HP Confecções, Paola Ribeiro (Senai Cetiqt), Vagner Fernandes e Leo Linhares. Impressão: Gráfica Tipotil – Tiragem: 5 mil exemplares. Receba a próxima edição da Revista Silmaq Fashion Technology gratuitamente no seu endereço comercial ou residencial, acesse silmaq.com.br/revista para informar os dados de envio.

\\ 4


Kakau Santos

TRANSFORMAR & FORTALECER

É com muita alegria que cumprimento os clientes e leitores na abertura dessa quinta edição da Revista Silmaq Fashion Technology, que é lançada num evento de grande importância para a Silmaq, a 16°Febratex. Tanto nossa revista quanto nossa participação na feira demandam muito trabalho da nossa equipe e um investimento vultuoso, mas importante para a nossa empresa. Embora a Silmaq esteja preparada para a era digital, o que espero, dê muita longevidade à empresa, ainda publicamos uma revista tradicional, impressa em papel de muita qualidade, para oferecer aos nossos clientes e leitores uma experiência que vem se perdendo ao longo dos anos, engolida pela digitalização. Fico muito feliz ao receber de muitos clientes, que se tornam amigos, comentários sobre nossa revista, que tem como objetivo principal oferecer informação sobre moda e tecnologia têxtil. É claro que existe da nossa parte o interesse em consolidar nossas marcas, mas determino sempre aos responsáveis pela edição que sejam muito sutis, evitando que os artigos sejam excessivamente comerciais e que primem pela informação para inspirar sobre as possibilidades que nossos equipamentos oferecem.

A Febratex é o principal evento do nosso ramo comercial, para o qual nos preparamos por muito tempo, onde investimos muito, para oferecer aos nossos clientes a melhor experiência do que é a Silmaq. A Febratex se torna ainda mais importante por ser na nossa cidade, Blumenau. Além de um estande com mais de 700 metros quadrados na feira, onde apresentamos as principais novidades e tecnologias para a indústria do vestuário, estamos com o showroom na matriz da Silmaq com cerca de 2.000 metros quadrados, com máquinas em pleno funcionamento. Minha equipe foi treinada para receber todos os nossos clientes da melhor maneira e oferecer o que mais se adequar a realidade de cada um. Estamos com condições de financiamento arrasadoras e o nosso estoque preparado para atender a qualquer demanda do mercado. Sua visita será uma honra! Agradeço a sua atenção e reforço o convite para que nos visite durante a Febratex e sempre que desejar. Boa leitura e meu forte abraço! Silvio Luiz da Paz Diretor Presidente da Silmaq 5 //


11

08

12

10

02 01

RADAR

SILMAQ

01

1) Nos dias 21 e 22, em Blumenau, e 25 e 26, em São Paulo, a Silmaq promoveu em parceria com a Pulse Mycrosystems e a Tajima America Corporation um workshop sobre digitalização de bordados. Nos quatro dias de evento mais de 200 pessoas conheceram novas soluções para o segmento como a Tajima SAI e as inovações do Pulse DG 16 by Tajima, ambos apresentados ao mercado brasileiro durante o evento. 2) Entre os dias 25 e 27 de julho a Silmaq apresentou na Serigrafia Sign FutureTêxtil, em São Paulo, as mais modernas soluções para a indústria têxtil, de serigrafia e de sinalização. 3) Buscando inspiração para a moda streetwear? O site HYPEBAE é fonte de pesquisa para o segmento feminino, mostrando os principais lançamentos e tendências de comportamento internacionais. hypebae.com 4) A 43ª edição da Casa de Criadores, evento lançador de novos estilistas da moda brasileira, aconteceu na última semana de julho no Museu de Arte Contemporânea de São Paulo, local em que fotografamos o editorial Between Balance para essa edição da revista Silmaq Fashion Technology (pág. 52). Apoiar projetos relevantes para a moda brasileira como a nossa publicação é uma das diretrizes do MAC. 5) A evolução da moda é o foco das produções do grupo Media Mode, empresa especializada em conteúdos exclusivos de diferentes temas do universo fashion. Acesse no Youtube: /GlamVideoStudio 6) Em quinto lugar na lista das maiores economias do mundo, à frente de países como França e Bretanha, a Califórnia tem sua cultura como referência principalmente para os segmentos surf e skatewear. Toda a indústria tem muito a aprender com seu estilo: os padrões de consumo californianos têm, por décadas, impulsionado grandes transformações de comportamento como a tendência Healty Food e o Casual Dress. 7) Apesar do crescimento expressivo dos últimos anos, atualmente apenas 4% do setor têxtil nacional utiliza tecnologia digital para impressão. Com a evolução das impressoras, as vantagens da estamparia digital tornam-se cada vez mais evidentes:

\\ 6


05

03

06

09

04

07

mais agilidade, mais sustentabilidade e até mais lucratividade são alguns dos benefícios de equipamentos como a Kornit Digital Breeze 921. 8) Do pedal para as passarelas: bermuda ciclista caiu nas graças de celebridades no mundo todo, de estilistas a influencers. O shape reto, colado e prático da peça é confortável e minimalista e consagra o poder do street com apelo esportivo, utilitário e funcional. 9) Qualidade de vida é uma grande preocupação para consumidores do mundo todo, que estão cada vez mais ativos: com a prática diária de exercícios físicos, as pessoas tendem a passar mais tempo vestindo seus uniformes de treino do que roupas mais formais. Segundo a Global Industry Analystst, o vestuário fitness e esportivo vai movimentar mais de U$ 230 milhões de dólares em todo o mundo em 2024. 10) Moda, arte e consciência social: o Afropunk é um festival de música que acontece no Brooklyn em Nova Iorque desde 2005 e exalta a cultura negra e sua relação com a música punk, linguagem estética que ganha cada vez mais força também no Brasil e influencia a moda contemporânea promovendo a diversidade. 11) Um sutiã com lista de espera de mais de um milhão de pessoas: o segredo do best seller da americana ThirdLove é o “tamanho do meio”, descoberto por cada cliente através de um questionário no site da marca que constrói suas peças com medidas de mulheres reais com vários biótipos. Batizado de 24/7, o sutiã tão desejado oferece cobertura e sustentação em várias cores neutras e cinco tons de nude. 12) Orange is The New Black! Looks em tons de laranja tiveram um aumento de 190% nos itens “pinados” do Pinterest, rede social conhecida por inspirar o estilo de usuários mundo afora e servir como termômetro da relação das mulheres com a moda. De acordo com relatório divulgado pela empresa, 70% das usuárias acessam a rede buscando looks uma vez por semana. Imagens: Divulgação/Internet

7 //


FASHION TRENDS 2020

cometrend.com

ENTRE O CLÁSSICO E O CONTEMPORÂNEO

A importância do bem-estar impulsiona os avanços da medicina e a preocupação com a saúde será uma pauta forte em 2020, envolvendo questões ligadas à sustentabilidade que fortalecem o consumo consciente e mudanças nos atributos que tornam um produto desejável aos olhos do consumidor: aumento do ciclo de vida das roupas que passam de descartáveis para renováveis, com matérias-primas inovadoras e mais duráveis, personalização e apelo vintage transformam itens de vestuário em objetos com propósito, carregados de significado emocional. O nível de amabilidade e desejo despertado por um objeto é proporcional ao tempo que ele deve durar para cumprir sua função. Tecidos e processos naturais serão cada vez mais valorizados. Na Era do Design Emocional, a Geração Z vai fazer uso do seu potencial de consumo para exigir mudanças políticas e sociais pelas quais as marcas também têm responsabilidade, tanto em oferecer produtos relevantes quanto como agente social – fazer o bem deve fazer parte do planejamento de marketing e define o \\ 8

olhar dos consumidores sobre os produtos, o propósito social deve estar entre os valores da empresa. Com o empoderamento das minorias, a cultura africana ganha mais visibilidade e influência sobre novas coleções em estampas, shapes e materiais assim como a criatividade das favelas brasileiras. Imperfeição e singularidade são palavras-chave para o desenvolvimento de produtos, com estranheza de modelagens, estilos e texturas servindo para relembrar da diversidade e imperfeições da condição humana. Com a humanidade se tornando mas digital, a tecnologia se torna mais humana e, unindo-se ao artesanato para produzir texturas que seriam impossíveis de alcançar manualmente, evocam a alma do trabalho manual. Digital e humano não são mais vistos como forças antagônicas, mas sim complementares, assim como a tecnologia e o artesanato. Cada vez mais importa menos o tipo do processo (manual ou mecânico), o que coloca os bordados em evidência para enfeitar peças de todos os segmentos (ver página 36).


blazer mantém a influência dos anos 80, também com cinto e cintura marcada em tecidos leves que aceitem estampas para versões mais femininas da peça. Já os vestidos passeiam por vários estilos, dado destaque à renda branca, com recortes e transparências para evocar uma atmosfera campestre com cortes em evasê. As rendas também são fundamentais para dar cara nova ao vestido camisola, com efeitos contrastantes em diferentes materiais nos detalhes. A tendência western também se mantém atual especialmente para deixar o estilo boho mais elegante, com patchwork, barras assimétricas e franjas que também adornam jaquetas. Os vestidos curtos com modelagem mais justa atraem o público feminino mais jovem, com drapeados, brilhos e outros elementos dos anos 80 como estampas chamativas e materiais sintéticos que evocam a atmosfera de festa. Os básicos de malha não escapam da influência esportiva com contraste de cores e materiais que demonstram uma sensualidade casual, combinação perfeita para incluir as mulheres no momento de sucesso do streetwear atual. Ainda de acordo com a WGSN, a moda feminina aponta dois caminhos no vestuário: itens refinados com tecidos estruturados com referência à alfaiataria e peças mais despojadas que revelam a feminilidade contemporânea. A busca de equilíbrio na combinação entre o clássico e o moderno é o principal exercício para designers e estilistas que almejam desenvolver produtos que se destaquem na moda da próxima década.

Vincent rosenblatt

As cores da temporada 2020 refletem o desejo de olhar com otimismo para o futuro, com o menta pastel liderando a lista para o design de vanguarda na moda feminina, esportiva, calçadista, infantil masculina e decoração. O azul suave e ensolarado e o violeta cassis são tonalidades essenciais, com a evolução do azul evocando frescor e modernidade tanto quanto a mistura de rosa e roxo que compõe o cassis. Uma versão mais discreta de laranja substitui o tom vibrante que é sucesso no street style atual assim como acontece com o amarelo, que aparece de maneira mais intensa e sóbria remetendo aos tons queimados e terrosos, uma evolução do amarelo açafrão que já está nas vitrines brasileiras e coloca os tons quentes como aposta certeira para a moda da América Latina. A análise da última temporada de desfiles realizada pela WGSN sugere as principais apostas para a moda feminina da próxima temporada: itens básicos da alfaiataria realçam a importância dos detalhes para transitar em mais de uma estação assim como a camisa romântica com gola de amarrar, que permite decote cavado para consumidoras mais ousadas e mangas volumosas em material leve. Peças com mangas bufantes apareceram com frequência maior nas passarelas internacionais. Shorts elegantes com cintura alta produzidos em jeans ou jacquard são versáteis e podem ser usados tanto de dia quanto à noite, com jaquetas ou blusas que funcionam como conjuntinho. A cintura alta também revigora a calça social, que ganha um ar mais cool com cinto utilitário e tons pastel ou nude. O maxi

9 //


Fotos: Leo Faria

MODA DE VERDADE A AUTENTICIDADE DO STREET STYLE

As culturas urbanas têm uma relação simbiótica com a moda – enquanto movimento, apropriam-se dos códigos do vestuário para emitir mensagens e transformar cenários sociais ao mesmo tempo em que difundem suas filosofias através do estilo de vestir. E é desse código estético que surgem algumas tendências que rapidamente invadem as vitrines do mundo todo. O exemplo mais forte e recente desse mecanismo é o Athleisure, tendência que combina no mesmo look peças do activewear com outras mais formais para cumprir a agenda de consumidores interessados em manter a prática de exercícios físicos sem deixar os compromissos de trabalho e a vida social de lado. O street style destes jovens de grandes centros ativou o radar de cool hunters no mundo todo e acabou revolucionando a indústria da moda com muito conforto e foco no bem-estar. O street style sempre foi inspiração primordial para o segmento streetwear e, desde o início dos anos 2000, com a explosão dos blogs de moda, ganhou nova conotação: pessoas comuns fomentando a indústria da \\ 10

moda com novos pontos de vista e novas propostas de estilo que logo se transformaram em novas plataformas de comunicação. Este movimento culminou na Era dos Influenciadores, que dominam as redes sociais e até as passarelas desfilando para marcas como Dolce & Gabbana ou Marc Jacobs. Com a explosão do sporstwear, aprovado por grandes marcas como Dior e Louis Vuitton, o street style ganha ainda mais importância e é a principal inspiração atual também para a indústria do luxo. Atualmente, a cada temporada, é preciso acompanhar o que acontece nas passarelas e também nas ruas e tornase difícil identificar o que tem mais influência sobre a moda contemporânea. A verdadeira moda de rua é espontânea, surge de combinações inusitadas e está sempre relacionada ao cotidiano de sua localidade. Conversamos com Leo Faria, um dos mais renomados fotógrafos de street style do Planeta, para saber mais sobre esse universo de cores e estilos que influenciam o design de moda de todos os segmentos. Mineiro e fotógrafo há 12 anos, Leo começou a atuar


no street style por acaso e hoje também registra o estilo das ruas durante as principais semanas de moda internacionais. Qual é a sua opinião sobre a influência do street style na moda contemporânea? É importante lembrar que as pessoas se expressaram também pela roupa e, se entendermos o street style como uma forma de expressão individual e coletiva, ele ganha importância porque carrega nele signos do espírito do tempo. As imagens de street style documentam comportamento e cultura que, quando bem aproveitados, se tornam material valioso de pesquisa. Existe alguma diferença entre a moda de rua brasileira e a de outras capitais da moda? Sim e isso é o mais incrível. Por mais homogêneo que o mundo esteja, há questões históricas que interferem e permeiam a roupa. As matérias-primas, as texturas, as cores, as modelagens e principalmente o povo e sua cultura estão presentes de forma diferentes ainda que o espírito de tudo esteja interconectado. Street Style fala muito sobre autenticidade. Quais critérios você usa para registrar um look?

A Verdade. Procuro fugir daquilo que sei que é comissionado e pago, ou seja, daquilo que é uma pseudo imposição da indústria da moda ou artificializado para fazer sucesso. Além de fotografar nas ruas, você também faz campanhas e editoriais. Você vê a linguagem do street style como tendência para a comunicação de moda? Sim, cada vez mais e acredito fortemente que aqueles que comunicarem com verdade serão os que construirão legado e se farão presentes no futuro e me refiro à verdade quando penso em expressão genuína, não massificada e nichada.   Você está habituado a fotografar portas de desfiles internacionais e influenciadores digitais com milhões de seguidores. Apesar de toda a produção por trás das câmeras, eles continuam elevando o status do street style? Quando acompanho as semanas de moda internacionais, é inevitável fotografar pessoas famosas. Sobre elas elevarem o status do street style, depende do ponto de vista. Sob o ponto de vista do consumo, sem dúvida. Sob o ponto de vista da verdade associada a comportamento e cultural, em alguns casos.

11 //


MODA MASCULINA

fashionapp.ru

STREET É O NOVO LUXO

Não dá para falar de moda masculina sem mencionar o momento atual do streetwear e a crescente influência da moda esportiva. Marcas consagradas como Dior e Louis Vuitton absorveram os códigos da moda de rua e onde antes reinava a alfaiataria agora florescem peças oversized e cores vibrantes que redefinem o conceito de luxo. Para a temporada 2020, a união entre ciência, natureza e tecnologia será valorizada, traduzindo-se em visuais modernos com linhas limpas e tecidos tecnológicos. O esportivo passa por um processo de sofisticação para satisfazer as demandas do mercado de luxo, com acabamentos diferenciados e combinações de cores com referência dos anos 90, onde o fundo branco ganha importância, e refrescam os looks com uma paleta inspirada no estilo esportivo ao ar livre – tons vivos \\ 12

aparecem em frisos, recortes e costuras assim como em punhos e barras. Peças limpas inspiradas no conceito Zen são procuradas por consumidores com estilo de vida moderno que requer praticidade, com bolsos e fechos estéticos e funcionais. Lavagens sustentáveis e estamparias que reproduzem efeitos envelhecidos com cores desbotadas conferem suavidade ao visual. Tons pastel são a dupla perfeita para jeans super lavados e também colorem bottoms para vestir com jaquetas e t-shirts com estampa de bicho no guarda-roupa de consumidores mais ousados, que vão fazer das camisas chamativas um sucesso de vendas. Viajar pelo universo das subculturas com o objetivo de enaltecê-las promovendo inclusão é apropriado para os consumidores mais jovens, assim como


tkpurwo.com vogue.com

shabanaescorts.com imronnel.com cooglife.com

incentivar o Faça Você Mesmo, que possibilita a personalização de peças transformando-as em exemplares únicos. A elegância da nova geração é um terno de modelagem folgada em cores vivas, que reacende o poder da alfaiataria urbana – subverter os clássicos mantém o caráter transgressor das ruas. Surf e skatewear aparecem com um toque de rebeldia, com estampas irônicas e até sarcásticas de efeito colagem e bordados sobrepostos com temas masculino em pontos largos e cores arrojadas. Os anos 80 também aparecem na moda masculina, revisitando a estética Benetton e GAP da década, com t-shirts de mangas mais compridas e cores primárias. O toque vintage é intencional e casa com cores lavadas até na moda praia. A pintura clássica também é influência para o menswear, com estampas chamativas e texturas que valorizam itens essenciais (cetim, seda, couro, veludo). Bases e modelagens simples permitem experimentações de tamanho e detalhes. Com o avanço da tecnologia têxtil, acabamento perfeito e novas estéticas são possíveis.

13 //


\\ 14


15 //


TECNOLÓGICO E VINTAGE O RETORNO DO JEANS

\\ 16

todaytells.com

denimdream.com

Depois de algumas temporadas cedendo espaço para malhas de estilo esportivo, o jeans retoma seu posto de item essencial no guarda-roupa urbano e aparece repaginado por efeitos de lavanderia e outros beneficiamentos. De acordo com a WGSN, o jeans vive um momento de renascimento, inspirado por muita tecnologia e um visual levemente nostálgico, com destaque para acabamentos trabalhados e com aspecto de uso. O sistema de moda circular já é bastante apreciado por consumidores com consciência ambiental e está fazendo muitas empresas repensarem seus descartes. Reutilização e reciclagem de peças é uma tendência que ainda tem muito a amadurecer, mas já aparece no segmento jeanswear em composições com retalhos, peças desmontáveis e no aumento do uso de fibras recicláveis. Inovar na lavanderia é uma necessidade urgente para toda a indústria da moda e para o segmento denim o Processo Wizard da Silmaq é uma verdadeira revolução, que permite realizar encolhimentos, amaciamentos, resinagem e odorização em jeans e malhas usando quantidade mínima ou zero de água, sem gerar efluentes e com resultado de alto padrão.


bustle.com

formance, fundamentais para praticantes de escalada e outras atividades que exigem roupas mais resistentes e para quem busca conforto e conexão com a forte influência esportiva que molda o streetwear. Consumidores demandam por jeans de apelo esportivo com mais elasticidade e fitting perfeito para permitir total liberdade de movimento.

thepopuli.com

As previsões para a temporada 2019/20 dão ênfase ao jeans colorido, detalhes no avesso, alvejamento e lavagem estonada que remete ao estilo dos anos 80. Aplicar efeitos antes do corte do tecido economiza tempo, dinheiro e recursos naturais e gera resultados únicos em cada peça. Jeans com revestimentos metálicos evocam uma atmosfera futurista com um pouco de nostalgia, enquanto os estampados reforçam o apelo esportivo e o apelo visual da logomania e pespontos nada discretos e padronagem em risca de giz acendem itens essenciais. Na moda feminina, o jeans clássico se mistura com a alfaiataria em modelagens que remetem ao country, com visual sofisticado que mantém a importância das calças flare e boyfriend. Saias e blazers mais alongados em jeans cru atualizam o estilo colegial, uma evolução do Power Dressing que mantém a cintura alta como detalhe fundamental para o desenvolvimento de bottoms elegantes e modernos. Vestidos jeans de todos os estilos, do midi ao ladylike, retornam como peça-chave para as coleções de verão. O mercado global de jeans está avaliado em U$ 92,9 bilhões e promete uma taxa de crescimento anual de 2% até 2022, segundo a Euromonitor, baseada na preferência dos consumidores por roupas confortáveis e funcionais. Modelos clássicos em blue denim com apelo vintage são uma das principais apostas para as próximas temporadas, assim como os jeans de per-

17 //


MODA INFANTIL

Campanha Malwee Kids PrimaveraVerão 2018

ESTILO PARA CONSUMIDORES DE OPINIÃO

O mercado de moda infantil cresce em média 6% ao ano e corresponde a cerca de 20% do setor de vestuário no Brasil, segundo a ABIT (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção). Com uma das maiores populações infantis do planeta, com 38,79 milhões de pessoas com até 13 anos, a previsão para este setor no nosso país é otimista: em seis anos, o volume de vendas passou de R$ 2,7 bilhões para R$ 3,9 bilhões e mesmo com a redução da taxa de natalidade da população as vendas continuam crescendo – pais com menos filhos tendem a aumentar os gastos per capita. De acordo com a Abravest (Associação Brasileira do Vestuário) a faixa mais rentável do segmento é a de 0 a 3 anos – um bebê cresce em média 25 centímetros no primeiro ano de vida. Crianças na primeira infância crescem rápido e perdem as roupas em seis

\\ 18

meses, o que transforma os itens de vestuário infantil em compra de constante necessidade. Com os pais dando mais espaço e ouvindo mais os filhos, as crianças estão cada vez mais livres e seu ponto de vista induz 80% das compras nos lares brasileiros. Essa abertura para a opinião infantil também influencia o mercado, com crianças de três anos já desejando consumir a informação de moda que percebem na TV, na Internet ou no visual do amiguinho. Segmentar por faixa etária, categoria de produto ou estilo é a melhor aposta para se destacar no mercado infantil. Com o universo lúdico em alta também entre jovens e adultos, motivos coloridos e oníricos cativam nas roupas e também nas lojas, colocando o ponto de venda como estratégia central para o varejo A moda adulta também se beneficia da identi-


ficação entre as faixas etárias com roupas em miniatura que vestem mães e filhas com o mesmo estilo. A moda acompanha as mudanças de comportamento dos consumidores e estreitar os laços familiares estando presente e participando do desenvolvimento das crianças é uma forte tendência. Marcas com diferenciais que atraem os pais e conquistam os filhos oferecendo experiências e unindo através do conceito, criando laços emocionais através das roupas, têm um mercado promissor pela frente. Os pais escolhem roupas para seus filhos sob os mesmos critérios pessoais: sustentabilidade, inovação e conceito são essenciais para as gerações Y e Z, os nascidos a partir de 1980. A preocupação com a saúde e bem-estar é uma constante, o que faz da tecnologia têxtil (proteção UV, maior respirabilidade, propriedades antialérgicas) um atributo valioso para oferecer mais conforto aos pequenos. Quase 60% dos entrevistados pelo SPC Brasil em 2015 afirmaram que os produtos de

moda comprados para os filhos são melhores do que as peças compradas para si mesmos. Crianças não são adultos em miniatura e é preciso estar preparado para entender e satisfazer este público. O mix de produto deve conter os artigos mais desejados da estação com base nas particularidades de cada faixa etária. A sociedade atual oferece inúmeros estímulos ao pensamento, onde a moda tem um papel importante e as crianças estão bastante atentas a isso – cores, estampas e acabamentos que chamem a atenção por sua mensagem ou funcionalidade são decisivos para conquistá-las. Os clássicos e tendências da temporada, como as camisetas estonadas, jeans com lavagens diferenciadas, xadrezes e apelo esportivo, são adaptados ao mercado infantil com doses extras de conforto e um toque divertido. A principal atividade da criança é brincar portanto liberdade de movimento e peças que sustentem um propósito são fundamentais.

19 //


\\ 20


GENDERLESS MODA SEM RÓTULOS

sicionar o homem atual, sugerindo liberdade para explorar sentimentos e sensações como leveza e fragilidade, condições primariamente atribuídas ao universo feminino. O gênero não deve ditar o que as pessoas vestem e essa é uma tendência que também influencia o mercado infantil, com novas propostas pedagógicas sugerindo a quebra da distinção entre os brinquedos de menina e os brinquedos de menino, o que também se reflete nas roupas – é cada vez mais comum o tom de rosa fazer parte do armário masculino (uma conquista da febre Pink Millennial que teve início em 2015) e as meninas ostentarem tons de azul ou amarelo. Segundo estudo do Sebrae Inteligência Setorial, a moda sem gênero também tem apelo no mercado de luxo, está em expansão no mundo todo e uma das vantagens competitivas deste segmento é a padronização da modelagem. Como a mesma peça deve ter bom caimento no corpo masculino e no feminino, ferramentas como o software EFI Optitex da Silmaq para modelagem 3D são indispensáveis. Com as questões de gênero ditando as regras sobre qual é a carreira profissional adequada e a melhor maneira de se comportar para muitas pessoas por muitos anos, a moda genderless também simboliza a busca por liberdade e livre expressão do consumidor contemporâneo.

luxe.com

Como agente social que reflete e impulsiona questionamentos e mudanças, a moda contemporânea também faz parte do movimento a favor da inclusão e da diversidade, transformando peças que podem vestir tanto homens quanto mulheres em manifesto para suavizar os limites entre o feminino e o masculino. Com o avanço dos estudos sobre a sexualidade humana e a transformação dos critérios utilizados para definir públicos consumidores, o gênero pode ser um fator secundário para marcas orientadas para públicos estratificados por preferências. A moda sem gênero ganha impulso com a popularização do estilo Normcore, que prioriza o conforto em tons neutros e modelagens básicas, e tornou-se uma oportunidade inclusive para o varejo, com grandes nomes como a inglesa Selfridges abolindo as seções masculino e feminino dentro das lojas, deixando o cliente livre para escolher a modelagem que mais lhe agrada. Mais do que uma tendência de consumo, é uma importante tendência de comportamento, pois reflete também a busca das mulheres por igualdade e ressignificação do corpo feminino, do que ele representa na sociedade. Mulheres que constroem seu estilo visitando esporadicamente o guarda-roupas masculino é uma prática comum até no cotidiano de casais heterossexuais, mas a moda sem gênero está além disso: ela também auxilia a repo-

21 //


MODA E ARTE

LINGUAGENS COMPLEMENTARES guagem clássica e tem sua confirmação no vídeo de Apeshit, estrelado por Beyoncé e seu marido Jay-Z, que foi gravado no Museu do Louvre, em Paris. Dos trajes renascentistas ao streetwear do século XXI, passando pela Alta Costura e pelos fotógrafos surrealistas, a arte sempre esteve presente na transformação do vestuário em moda e para despertar desejos de consumo. No Brasil, ainda temos um longo caminho a percorrer até reconhecer nossos estilistas de maneira adequada no cenário cultural, como já é comum em países da Europa. Mas temos feito grandes avanços ao valorizar o trabalho dos artesãos, que com suas técnicas manuais agregam mais valor às roupas – essa também uma tendência para a temporada 2019/20: em um mundo hiperconectado, o conceito do “feito à mão” nos mostra que “coisas são mais do que apenas coisas” e coloca a beleza do artesanato como um diferencial cada vez mais apreciado para agregar valor aos produtos da indústria têxtil, onde processos manuais e mecânicos tem a mesma importância no resultado final pois é o espírito por trás disso que conta, não a maneira como se faz.

thehypestuff.com

Em 2018, Ignasi Monreal assinando a campanha da Gucci; em 2017, Georgia O’Keefe inspirando a coleção Resort da Dior; em 2016, Ferragamo financiando a restauração da fonte Netuno, em Florença. Pelo menos uma vez ao ano a Indústria da Moda obriga o grande público a olhar para o universo das artes, seja através de inspiração, linguagem ou mecenato. Mas a relação entre estes dois mundos não é recente, e sim uma conexão simbiótica que gera retóricas de cunho social e filosófico: moda é arte, afinal? Essa pergunta permite uma infinidade de respostas e justificativas e a despeito das negativas uma coisa é certa: em um mundo onde prolifera a mesmice dos produtos, buscar inspiração na arte é um diferencial importante. A influência da arte na moda atual é indiscutível, com destaque para o clássico: pinturas se fundindo com fotografias em campanhas e editoriais e shapes e estampas que evocam delicadeza e até ingenuidade. A Nova Renascença, como é chamada essa tendência que influencia fortemente o Inverno 2019, também levanta uma reflexão social ao renovar o lugar do negro dentro da lin-

\\ 22


publico.pt hotsta.net

A presença da arte no universo da moda é expressiva na estamparia e tem seu ápice nos desfiles, onde a coleção é apresentada de maneira conceitual com penteados, maquiagens, roupas, trilha sonora e cenografia servindo como peças para a composição de uma narrativa artística. Com a função primária de prender a atenção dos espectadores para um mergulho profundo no universo da marca, os desfiles, assim como as campanhas de moda, são estratégias comerciais que não teriam muito sentido sem o olhar emotivo de um diretor de arte (que em muitos casos é o diretor criativo da marca). Com a popularização das exposições de moda e o intercâmbio contínuo entre estilistas e celebridades da cultura pop, a relação entre arte e moda fica cada vez mais íntima. A linguagem da arte faz parte do mercado da moda e a combinação destes dois universos pode servir como um símbolo da busca da humanidade pelos prazeres da estética, não de forma efêmera, mas em sua essência. Tanto a moda quanto a arte involuntariamente refletem o comportamento da sociedade, captando o espírito de uma época e ampliando o sentido da frase do poeta francês André Suarès, que fala que a arte, assim como para muitos também a moda, é o lugar da liberdade perfeita.

23 //


FANCY TALES Bordados contemporâneos complementam a beleza de um dos espaços históricos mais importantes de Santa Catarina, com detalhes fascinantes que misturam arte e moda.

\\ 24


Cenรกrio: Museu Histรณrico de Santa Catarina com sede no Palรกcio Cruz e Souza. Look Pars Collect

25 //


Look Pars Collect e bolsa Gucci

\\ 26


27 // Lorem: Ipsum Dolor / Lorem: Ipsum Dolor / Lorem: Ipsum Dolor


\\ 28


Vestido Camila Fraga Ao lado, vestido Pars Collect, blazer acervo, bota Cavage para Beach Boutique

29 //


\\ 30

Vestido Camila Fraga Ao lado, vestido Camila Fraga, pochete Valentino, sapato Gucci, brinco Mixed para Beach Boutique


31 //


\\ 32

Sapato Prada, camisa Patricia Axx, colete Patricia Bonaldi


Jaqueta Fabulous Agilitรก, Colar Lari Hand Made, Saia Lilly Sarti

33 //


\\ 34


35 //


ARTESANATO E TECNOLOGIA

miamifashionweek.com

AS POSSIBILIDADES DO BORDADO

A beleza dos bordados para a indústria têxtil traduz com perfeição o equilíbrio entre o artesanato e a tecnologia, fazendo da técnica um processo indispensável para elevar o status de peças de todos os segmentos. Nestes tempos de Indústria 4.0, o que a criatividade humana imagina as máquinas podem executar com excelência e algumas das tendências para a temporada 2020 fazem refletir sobre o significado emocional das roupas. Sendo os bordados detalhes que podem ser customizados para conquistar o coração de todos os consumidores, através de diferentes motivos, técnicas e materiais é possível contar histórias emocionantes. A moda festa, com suas miçangas, lantejoulas e \\ 36

flores em 3D, continua aplicando técnicas que inspiram toda a indústria da moda com devaneios e um toque mágico. Para conquistar consumidoras mais jovens, modelagens e motivos mais contemporâneos como saia mullet e estrelas são aposta certa. Os florais aparecem mais delicados, com um toque vintage, reivindicando uma análise sobre a estrutura da peça para encontrar novos locais de aplicação de bordados. Essa estratégia vai agradar consumidores em busca de peças diferenciadas e ganha mais destaque especialmente em tons de vermelho vivo – parte posterior e interna da gola, parte frontal superior de calças e punhos são pontos-chave.


talunzeitoun.com

Patches de vários tamanhos com motivos de tatuagem Old School estão despontando entre a Geração Z assim como bordados que fazem referência ao arco-íris, seja com o signo estilizado ou apenas com as cores e o efeito listrado. Os bordados também fazem as vezes de broche em tamanho mini para dar um toque especial em pontas de gola, aberturas de bolso e barras de calça. O estilo navy, essencial para o verão, é renovado pelo o uso de composições com cordas e cordões. A logomania também faz uso dos bordados, assim como as frases de impacto que não podem faltar neste momento de moda-manifesto especialmente para grandes varejistas, com inspiração que vem do humor e da ironia que viraliza nas redes sociais. Os temas clássicos para jeans e couro continuam sendo os florais robustos e o western, atualizados por composições elaboradas em camadas, fios e texturas diferenciadas como o atoalhado. Para desenvolver bordados exclusivos com vários tipos de ponto e materiais, a Silmaq oferece a Tajima TMAR-KC, bordadeira multicabeças automática plana e/ou cilíndrica com capacidade de armazenamento de 40 milhões de pontos. Com sistema avançado de redução de ruídos e sensores rotativos que indicam quebra de linha superior e inferior, onde tem o menor índice da categoria, permite separar desenhos por pastas e inserir ponto e corte de linha no bordado, que pode ser aplicado em vários tipos de materiais incluindo o EVA. Seu sistema Ball Screw, para transição suave entre cores, também é um diferencial.

etsy.com

A Tajima TMAR-KC pode ainda ampliar sua produção com o Multi Cording, dispositivo inovador da Tajima que permite aplicar 6 tipos diferentes de fios simultaneamente, resultando em efeitos clássicos ou com texturas, incluindo loopings, para composições elaboradas. Depois de instalado, o Tajima Multi Cording pode ser alternado com a bordadeira apenas ao trocar o calcador. Referência mundial em equipamentos para bordado, a Tajima opera no Brasil através da Silmaq e oferece diversas soluções para confecções de todos os portes e segmentos.

37 //


\\ 38


NATURAL E SUSTENTÁVEL

hermes.com

TENDÊNCIAS PARA ARTIGOS DE COURO

O couro é matéria-prima fundamental para o vestuário brasileiro e tem reconhecimento internacional há décadas – as calças de couro de estrelas do rock dos anos 60 como Elvis Presley, Jimi Hendrix e Janis Joplin eram feitas com couro comprado em viagem ao Rio Grande do Sul realizada pelo estilista Bill Morgan, da marca North Beach Leathers, de São Francisco, Califórnia. Hoje, mais de 80 países compram couro do Brasil mensalmente. O couro natural absorve umidade, transpiração e mantém a temperatura do corpo regulada, por isso é artigo de valor agregado. A qualidade superior da indústria brasileira do couro passa por uma fase de renovação, que envolve a implantação de processos sustentáveis que também são referência mundial como a Certificação de Sustentabilidade do Couro Brasileiro (CSCB), que atua para promover e reconhecer as práticas dos curtumes para melhorar resultados econômicos, reduzir o impacto ambiental e estabelecer relações positivas com colaboradores e comunidades.

Força motriz da indústria calçadista, um dos setores mais expressivos da nossa economia, o couro está em alta na temporada 2020 em calçados, bolsas e cintos com visual sofisticado. Texturas clássicas com qualidade certificada são atemporais e casam com o desejo dos consumidores em possuir artigos de moda duráveis e versáteis. A simplicidade do design em marrons neutros evoca o apelo orgânico dos processos sustentáveis, que também influenciam a criação de produtos com a técnica de patchwork, o corte e costura que permite o uso de retalhos e descartes. Granulações visíveis em peças de cores vibrantes sugerem um toque artesanal, assim como superfícies volumosas e macias agradáveis ao toque como camurças e nobuques. Acabamentos perolados sintonizam o couro com os anos 80, onde tudo tem mais brilho, e dão mais leveza para as peças de verão. Corte a laser, estampas e acabamentos em relevo são apostas para acessórios de estilo urbano.

39 //


MODA FITNESS ESTILO PARA PERFORMANCE

O mercado fitness está em plena expansão no Brasil e equivale a R$ 80 milhões, quase 2% do PIB – Produto Interno Bruto. O aumento do número de academias por aqui (nosso país é o segundo colocado no ranking mundial que contabiliza estes estabelecimentos, perdendo apenas para os Estados Unidos), corridas de rua e diversos outros tipos de modalidades esportivas como a Yoga e o Crossfit aquece o setor do vestuário com peças que passeiam pelo streetwear com muita informação de moda. Conforto, tecnologia e design são essenciais para o desenvolvimento de uma coleção activewear de sucesso. Malhas de compressão, efeito refrescante e aumento da circulação sanguínea, que ajuda a revigorar e energizar o corpo e também reduzir a aparência da celulite com uso de até 8 horas diárias, além de aliviar a fadiga muscular durante atividades físicas e melhorar a performance, já são realidade em nosso mercado e despertam o interesse de consumidores que buscam prolongar os benefícios e a sensação de bem-estar gerados pela atividade física durante o pós-treino. Atributos como a Tecnologia Dry, que facilita a absorção do suor mantendo o corpo seco, acelera o processo de secagem da peça e aumenta a elasticidade das fibras, oferecendo um conforto ainda maior ao vestir, são argumentos decisivos na hora da compra e justificam um preço com valor agregado. Malhas com proteção UV são matéria-prima básica para peças que sugerem a prática esportiva ao ar livre, assim como processos de beneficiamento que oferecem efeito antimicrobiano, repelente de insetos e barreira hidrofóbica. A proteção UV também é valorizada na moda praia, com camisetas de manga longa que se coordenam com trajes de banho especialmente para as crianças. Cada modalidade esportiva tem a sua peça-chave, que também transita pela moda urbana: sutiãs esportivos do Crossfit sob camisas jeans, maiôs de natação que fazem as vezes de body, calças de Yoga para o jantar despretensioso, bermudas de ciclismo com salto alto, jaquetas com efeito furadinho... Essa mistura entre os segmentos fashion e fitness é a base do esportivo urbano, consumidores que não abrem mão do conforto buscam hoje peças híbridas que auxiliem no desempenho durante a prática mas também agreguem estilo aos looks do dia-a-dia. Com a influência esporti\\ 40


a RVB Malhas, que é parceira da Silmaq em diversas ações e iniciativas em prol do desenvolvimento do mercado fitness. Localizada em Brusque/SC e com 25 anos de história, a empresa desenvolve muita tecnologia e acabamentos especiais que auxiliam na performance e são criados de acordo com as últimas tendências de estilo. Atende importantes marcas como Adidas, Puma, Asics, Mizzuno, possui homologação Supplex e dispõe de uma coleção exclusiva de estampas para colorir o activewear. Fortalece seu compromisso com a sustentabilidade ao cumprir as exigências do Better Cotton Initiative, o Algodão do Bem, e da Oeko-Tex, que assegura que a produção do poliéster e do algodão da RVB é isenta de substâncias nocivas para a saúde e ambientalmente amigável. Em contato com o departamento de estilo da RVB Malhas a Revista Silmaq Fashion Technlogy reuniu imagens que traduzem as necessidades do segmento fitness. No site rvbmalhas.com.br é possível encontrar ainda mais conteúdo sobre o assunto e conferir o lookbook de inspiração que a empresa desenvolve para demonstrar em peças prontas as suas malhas.

Lookbook RVB inverno 19

tiva invadindo até as passarelas internacionais, a perspectiva é bastante otimista para a moda fitness brasileira, que parece estar seguindo o mesmo caminho do nosso beachwear, referência mundial para o segmento. Texturas, recortes e detalhes elevam o status de leggings e camisetas, que cada vez mais fazem parte do visual de homens e mulheres também no escritório. A estamparia digital é um diferencial para a moda fitness brasileira e já elegeu seus clássicos: motivos florais e tropicais, gráficos e abstratos. Para manter a relevância nas próximas temporadas, marcas de moda fitness devem valorizar a funcionalidade mas pensar além dela, ofertando produtos que transitam com distinção em várias ocasiões. Em todos os segmentos, do vanguarda ao básico, nunca se vestiu tanta malha e o conforto é tendência que não vai sair de moda. Vale ressaltar a importância da confecção desses artigos com os equipamentos certos, que permitem costuras e acabamentos de qualidade e que valorizem ainda mais os tecidos e suas tecnologias. Hoje o mercado conta com empresas especializadas na produção de artigos premium para a moda fitness como

41 //


rakunew.com

CALÇADOS ESPORTIVOS

TECNOLOGIA, DESIGN E CONFORTO Muita coisa acontece no setor de calçados esportivos além da febre dos sneakers no streetwear. Os tênis com sola alta e visual pesado que arrematam looks de todos os estilos aquecem o setor, mas é o uso de muita tecnologia para oferecer produtos com design, conforto e desempenho supreendentes que torna o segmento expressivo, impulsionado pelo aumento do número de pessoas que fazem da atividade física parte fundamental da rotina diária. Os chamados calçados anfíbios, com sola aerada, cabedal ajustável com cadarços largos e elásticos, materiais flexíveis que proporcionam ajuste perfeito, \\ 42

são objeto de desejo para os praticantes de corrida e iatismo por oferecer respirabilidade e emendas à prova d’água. De visual duvidoso mas muito confortável, sandálias que separam os dedos e com solas simples oferecem a sensação de pé descalço permitindo movimentos naturais, característica apreciada pelos adeptos da tendência Bem-Estar durante práticas ao ar livre. Neoprene e tiras elásticas complementam o design clean e futurista. Sandálias para corrida vão conquistar as mulheres pela ergonomia e praticidade tanto em treinos de corrida quanto nas horas de lazer.


grazia.co.in

O uso de impressão 3D é uma das técnicas mais modernas para a produção de tênis com apelo fashion e performance. A combinação sola 3D + cabedal de malha é a aposta de marcas como a Adidas, que utiliza a bordadeira TAJIMA TLMX para desenvolver calçados flexíveis que permitem customização, com estética atraente e suporte para alta performance. Tênis desenvolvidos com nanotecnologia que oferecem aumento de volume quando sujeitos a força ou compressão (propriedades auxéticas) são o grande lançamento da temporada 2020, enquanto os tênis de cano baixo aparecem com fechos de disco (twist lock), elevando o status de cadarços de algodão, e os de cano alto em malha seguem em alta. A moda feminina continua com os olhos voltados para os tênis de passeio, fazendo surgir novas opções como os tênis de estilo tamanco, com solas robustas, e os tênis de cano alto inspirados na estética do basquete, com detalhes em corte a laser. Com os tênis crescendo em importância como peça fundamental do look, assimetria e detalhes de impacto são alternativas para a criação de modelos com informação de moda.

Lanvin

styleguru.org

Buddemeyer / divulgação

www.iquhaus.de

businessinsider.com.au

Michael Kors

43 //


\\ 44


TRANSFORMAÇÃO DIGITAL POR EDSON JOSÉ DE SOUZA - Diretor Comercial da Silmaq -

A expressão que tem assustado gestores de todas as áreas em organizações de todos os portes é um desafio iminente e sem retorno. Transformação digital é um processo em que as empresas fazem uso da tecnologia para melhorar o desempenho em toda sua estrutura. Transformação digital é muito mais do que estar em evidência na internet, de ter uma Fanpage ou estar bem conceituado no Facebook ou Instagram. Transformação digital é a adoção de uma nova cultura corporativa, onde são valorizados aspectos como comunicação, integração, transparência, organização, análise de desempenho, entre outros, em busca, conforme o especialista em estratégia digital, David L. Rogers enumera na obra Transformação Digital: repensando o seu negócio para a Era Digital, de 5 domínios da transformação digital, que são: clientes, competição, dados, inovação e valor. Com base nesses 5 princípios as tecnologias digitais estão redefinindo as estratégias e as regras de como as empresas estão se relacionando com seu público. O mais importante a entender, principalmente pelos gestores de empresas de cultura tradicional, nascidas antes da popularização da internet, é que a transformação digital tem profundo impacto na sociedade de maneira geral. A tecnologia vem afetando nossa vida, nosso comportamento e maneira de pensar, provocando profundas mudanças. Algumas dessas mudanças são facilmente assimiladas, outras nem tanto. O mesmo acontece com empresas mais jovens, tripuladas ou comandadas por jovens nascidos ou educados na era digital, que se adaptarão com mais facilidade a nova realidade, mas é certo que, jovem ou madura, moderna ou nem tanto, tecnológica ou tradicional, todas as empresas precisarão passar pelo processo da transformação digital, sob o risco de serem engolidas por empresas mais novas, velozes, mais econômicas e eficazes.

desse relacionamento. Com clientes satisfeitos com os nossos processos, certamente venderemos mais. Várias frentes estão sendo movimentadas, entretanto o fator cultural é o que recebe maior atenção. Nosso time está sendo treinado, com ênfase para os níveis de gestão, preparando e abrindo as cabeças dos que lideram os processos para essa virada cultural. A transformação digital não é um processo fácil e rápido, bem pelo contrário, é um processo longo mas que não precisa ser difícil, dependendo da capacidade que as pessoas têm de assimilar as mudanças. Nosso objetivo é continuar com uma empresa forte e lucrativa, oferecendo aos clientes as melhores marcas do mercado, mas oferecendo muito mais do que isso, garantindo que vamos continuar por muito tempo oferecendo segurança e serviço de boa qualidade, o que agrega valor aos equipamentos que os nossos clientes nos compram. Vamos caminhando firmes para a era digital! Kakau Santos

A Silmaq começou nesse ano de 2018 um trabalho sólido onde são dados os primeiros passos para implantação de um processo de transformação digital. Nosso foco principal é a excelência no atendimento ao cliente, pois todo o resto é uma consequência 45 //


WORKWEAR

A IMPORTÂNCIA DE UNIFORMES DE QUALIDADE tecnologia também já disponível para o workwear. Grandes produtores brasileiros do segmento de fardamento industrial oferecem artigos que impedem a aderência de óleo, graxas ou água e até reforço na resistência do tecido para evitar a extensão de cortes ou rupturas. Uniformes para construção civil, frigoríficos e para a maioria das indústrias – da petroleira à de alimentos - passam pelo uso do brim, que necessita de equipamentos de alto desempenho para corte, costura e acabamentos de personalização que não comprometam a importância de sua funcionalidade. Além de proteger trabalhadores em atividades de risco, as fardas industriais também agregam valor à empresa pela credibilidade conferida a esse tipo de vestuário.

HP Confecções

Com o avanço da tecnologia que atua no desenvolvimento de novos atributos têxteis e no design ergonômico e funcional que garante mais conforto ao vestir, os uniformes deixaram de ser uma obrigação profissional para tornarem-se uma agradável ferramenta de trabalho. Praticidade, durabilidade e segurança norteiam o setor de fardamento industrial, onde a temperatura à qual estará exposto o usuário é fundamental para a escolha da matéria-prima, que pode ser customizada para garantir a integridade física mesmo em contato com vapores e líquidos tóxicos, riscos elétricos ou incêndios – anti-chamas, anti-corrosivos, anti-estáticos e proteção UV são características indispensáveis para esse tipo de vestuário. Regulagem da temperatura do corpo é uma

\\ 46


HP Confecções

“A Silmaq, além de grande parceira em nossa trajetória, está presente em toda a nossa produção, tanto no segmento moda quanto na HP Work. Temos Tajima para os bordados, a linha Juki na costura e a Bullmer no corte, que nos ajudam quando desenvolvemos modelos diferenciados e de diversos tamanhos para atender as demandas dos clientes.

Carlos Alexandre e Reinaldo Pascuini, diretores da Confecções HP.

O uso de uniformes também facilita a vida de quem tra balha no escritório ou com atendimento ao público. Com 50 anos de mercado, a Confecções HP é reconhecida nacionalmente pela qualidade e custo-benefício de seus produtos. Especialista em camisaria, ainda nos anos 90 a empresa percebeu a crescente demanda de grandes grupos como o Pão de Açúcar por uniformes sociais para homens e mulheres e hoje oferece ao mercado a linha HP Work, que une a expertise da HP no ramo de camisaria com as mais variadas necessidades de clientes de todos os portes e segmentos. A possibilidade de total customização do pedido, incluindo o tecido e o bordado das peças e a quantidade de prazo de entrega, é o diferencial que faz da HP uma empresa líder no segmento de uniformes executivos. O segmento de uniformes também engloba a produção de roupas escolares e ao oferecer a padronização do visual dos funcionários, o uso de uniformes agrega valor à imagem da empresa transmitindo credibilidade, comprometimento e confiança.

47 //


INDÚSTRIA 4.0

Senai Cetiqt

DO AUTOMÁTICO PARA O AUTÔNOMO

Dona Maria da Conceição operando equipamento Silmaq na Fábrica Modelo de Confecção 4.0 do Senai Cetiqt A Internet transformou nossas vidas e a revolução que vai ressignificar a relação homem x máquina já está em curso. Com a difusão do conceito de Indústria 4.0 (ou Manufatura Avançada), a produção têxtil passa de equipamentos automáticos para autônomos, que operam de maneira independente de acordo com a programação cadastrada por computador ou smartphone. Dispositivos preparados para receber e enviar dados como comandos e relatórios são o mais recente avanço na produção da indústria têxtil para facilitar customizações no produto e otimizações no processo. Economia de recursos, previsão de erros e atrasos, e possibilitar rápida intervenção em problemas de produção para o aumento da produtividade: estes são alguns dos benefícios oferecidos pelos equipamentos Silmaq com tecnologia 4.0, que atendem desde o setor de corte ao de estamparia, passando pela \\ 48

modelagem e pela costura. Sempre oferecendo relatórios para análise de dados, uma estratégia assertiva para melhorar a eficiência da produção, o sistema industrial passa a operar com manutenção preditiva, com operações que podem ser monitoradas em tempo real. Essa é a Indústria Inteligente, que aumenta a produtividade sem comprometer a qualidade da produção, otimizando mão de obra e matéria-prima. A demanda dos consumidores por produtos exclusivos coloca outra questão no cerne da Confecção 4.0: a personalização em larga escala, possível de maneira rápida e fácil com a tecnologia PULSE ID que faz parte do portfólio de produtos da Silmaq. A interação do consumidor com o software possibilita a customização com bordados, estampas, corte a laser ou gravuras em qualquer tipo de produto, para baixas ou altas demandas, aproximando o cliente do processo de produção com a possibilidade de cocriação.


imagepic.pw hpssociety.info

Buddemeyer / divulgação

pond5.com

Uma sala de corte com equipamentos Bullmer possibilita a visualização das operações em tempo real, a qualquer hora e em qualquer lugar, através de uma conexão com a Internet, e talhando camadas de até 80mm, como é o caso da Bullmer D8002S. E para estampar com precisão e rapidez, a Kornit Digital oferece modelos de impressora para diferentes portes de confecção com aplicação direta nos artigos de vestuário para estampas localizadas: Storm II, Breeze 921 e Avalanche 951. Quando o estilista tem uma visão exata de sua criação em avatares onde é possível avaliar desde o caimento do tecido até a combinação de cores, o sucesso da coleção é garantido. Com essas facilidades do software de modelagem 3D da EFI Optitex, as empresas podem elevar sua vantagem competiti-

Lanvin

va nos setores de desenvolvimento de produto, produção, vendas e gerenciamento de dados de forma integrada. E no setor de costura a inovação também não para: com dois gigantes operando em Joint Venture, os equipamentos JUKI e Siruba compartilham expertise para otimizar a confecção. Diversas máquinas com tecnologia moderna como a JUKI DDL9000C, acom recursos de ajuste de tensão de linha e pressão de calcador controlados por sistema computadorizado, garantem com facilidade costura reta e uniforme. O mundo todo ainda está se adaptando ao novo conceito do 4.0 e aplicá-lo na Indústria Têxtil brasileira é um processo para o qual estamos preparados para contribuir.

49 //


\\ 50


EFICIÊNCIA E HONESTIDADE

NA ESCOLHA DO CAD POR RICARDO FISCHER - Diretor de Operações -

Nesse mercado tão disputado onde centavos fazem a diferença, muitos empresários da Indústria têxtil ainda não se deram conta da quantidade de matéria-prima desperdiçada na fabricação de suas peças. É sabido que cerca de 60% a 70% do valor de custo básico da camiseta é composto pela matéria-prima que compõe a peça, sendo assim é fácil imaginar a importância de se ter um bom sistema de modelagem e encaixe – o CAD. Existem vários no mercado, uns mais populares mas nem tão eficientes, outros melhores mas com políticas de manutenção e renovação abusivas, e até versões piratas que alguns muito corajosos ainda utilizam. Na minha opinião, o CAD ideal é aquele que oferece o melhor resultado em eficiência, mas que além disso também seja honesto na informação dessa eficiência, pois é a partir dela que se consegue um cálculo de custo preciso das peças. Fique atento, faça um teste muito simples: pese todo o resíduo que sobrar do seu corte e compare com o que seu CAD assinalou de eficiência no resultado do encaixe. Se o desperdício não conferir com o assinalado pelo seu CAD preste atenção, está na hora de acordar. Além disso, a conferência da gramatura e largura dos tecidos quando estes chegam da tinturaria ou da estamparia é muito importante, afinal mesmo que sendo apenas um rolo, você terá que usar como referência o de menor largura e isso significa que todo aquele tecido dos rolos mais largos é perda, exija uniformidade de largura do seu fornecedor. Com os cuidados acima, somados a um eficiente sistema de CAD e uma máquina de corte que permite cortar com o menor espaçamento possível entre peças, você facilmente poderá conseguir de 1,5 a 3% de economia de tecido. Pode parecer pouco, mas faça suas contas e veja que muito rapidamente você pagará o investimento em equipamento e depois disso colherá os lucros.

Preocupados com essa eficiência no corte de nossos clientes é que optamos por acrescentar o CAD da OPTITEX em nosso portfólio de equipamentos para corte automático. BULLMER e OPTITEX são sem sombra de dúvida o casamento perfeito para o sucesso e longevidade de sua empresa. Aproveite a FEBRATEX para conhecer também o sistema 3D da OPTITEX e veja como é possível reduzir seu gasto com peças físicas de mostruário. 51 //


BETWEEN BALANCE Na rotina das grandes cidades, o equilĂ­brio acontece entre a influĂŞncia esportiva e o estilo dos anos 80.

\\ 52


53 //


\\ 54


55 //


\\ 56


57 //


\\ 58


59 //


\\ 60


61 //


\\ 62


63 //


\\ 64


65 //


\\ 66


MODA GOSPEL

OPORTUNIDADE DE MERCADO

souperolanegra.com

Para as mulheres, looks discretos que utilizam as cores e estampas que são tendências na temporada são aposta certa. Decote ousado, ombros à mostra, transparência e saias curtas não fazem parte do mix de produto das marcas de moda evangélica e algumas consumidoras também não são adeptas do uso de calças. Para os homens, a alfaiataria clássica e peças básicas casuais como jeans e polos são indispensáveis. Eles prezam pela imagem de sobriedade transmitida pelo visual alinhado. O extremo Norte do país é a região com maior concentração de evangélicos no Brasil, seguidos por Espírito Santo, Rio de Janeiro e Goiás, e estima-se que cerca de 10% dos consumidores deste nicho não são evangélicos*. São homens e mulheres que se identificam com a proposta do vestuário comportado, sendo de religiões ortodoxas ou não, buscam marcas segmentadas. A qualidade dos materiais, acabamentos e modelagem também é muito apreciada pelos consumidores cristãos.

strongmagnet.eu

Em 2040, a nação brasileira será composta em sua maioria por evangélicos*, um nicho de mercado que movimenta hoje, segundo a ABREPE - Associação Brasileira de Empresas e Profissionais Evangélicos, R$21,5 bilhões ao ano e gera dois milhões de empregos. O sucesso evangélico não se restringe somente aos ramos fonográfico e literário: o setor de moda, assim como o de turismo, também tem perspectiva promissora e já cresce 14% ao ano mesmo em tempos de crise. A moda gospel, evangélica ou cristã possui seus próprios códigos, de influencers a feiras especializadas. O grande trunfo das roupas comportadas desenhadas pelas centenas de marcas deste segmento no Brasil a fidelidade e periodicidade dos hábitos de compra do público-alvo, que se importa em respeitar a moral mas não abre mão da vaidade. Segundo Renata Castanheira (no Instagram @crentechic), não existem regras para o vestuário evangélico, a grande influência são as doutrinas centenárias que passam de geração em geração e orientam a conduta da mulher, que deve usar do bom senso também na hora de se vestir. *Informações do último Censo do IBGE realizado em 2010 (o próximo acontece em 2020)

67 //


TA J I M A DG | BY P U L S E

personalização criativa Saiba mais em www.silmaq.com.br/pulse

\\ 68


chelseaparrett.info

MODA SÊNIOR ESTILO NÃO TEM IDADE

cada consumidor – como a idade é apenas um número, preferências pessoais que definem o estilo de vida (prática de esportes, viagens, trabalho) são os principais fatores que determinam o estilo de vestir. Aprender a valorizar a beleza da idade é tendência atemporal para a indústria da moda. thewindow.barneys.com

A busca pelo bem-estar aumenta a qualidade e a expectativa de vida. Cada vez mais a juventude passa a não ser definida pela idade e é crescente a quantidade de consumidores acima dos 50 anos com estilos de vida que incluem academia, estudos e um visual cheio de estilo. Pesquisa recente do Instituto Mind Miners mostra que muitas empresas brasileiras ainda ignoram o público da terceira idade, que não se sente representado em campanhas de publicidade e reclama da falta de produtos específicos também nos setores de moda e beleza. De acordo com o Sebrae, em 2025 o Brasil terá cerca de 32 milhões de idosos, o que corresponde a 30% do total da população. Vivendo mais e melhor com o auxílio da tecnologia e do desenvolvimento da medicina, pessoas com mais 75 anos continuam economicamente ativas e em busca de produtos desenvolvidos exclusivamente para elas. A quebra de estereótipos é fundamental para entender e atender este público e esse movimento já acontece nas redes sociais, com influenciadores digitais que em nada lembram vovós tricotando na frente da TV, e com modelos mais velhas protagonizando campanhas de grandes marcas, como a escritora Joan Didion para Céline e o casting diversificado dos desfiles da Dolce & Gabbana. A preocupação com a saúde também está ligada à aparência, o que mantém as mulheres contemporâneas com mais de 60 anos dedicadas ao estilo. Conforto e sofisticação são atributos básicos para a moda na terceira idade, mas é preciso estar atento ao perfil de

69 //


\\ 70


MODA INCLUSIVA AUTONOMIA E AUTOESTIMA

theimgpic.pw

do apelo estético é a grande tendência. A moda inclusiva compreende a produção de peças adaptadas e o uso de modelos com deficiência e ainda é pouco explorada como nicho de mercado, mas já conta com grandes iniciativas: a linha Tommy Adaptive, lançada em abril de 2018 pela Tommy Hilfiger, oferece peças com design que seguem a linha do DNA da marca e o Prêmio Brasil Sul de Moda Inclusiva, que conta com o apoio da Silmaq, é uma importante ferramenta de visibilidade para o segmento. A Equal Moda Inclusiva, projeto da estilista Silvana Louro, é referência no mercado brasileiro. Tecidos que não amarrotam, botões com ímãs e zíperes na região do ombro são algumas das transformações inspiradas pelos anos de pesquisa de Silvana, que consultou fisioterapeutas para entender melhor as necessidades dos diferentes perfis deste público. Cada indivíduo tem disposições diferentes e até etiquetas em Braile para proporcionar poder de escolha aos deficientes visuais fazem parte das coleções da Equal, que também incluem peças não adaptadas. Deslocamento de costuras, velcro, bolsos estratégicos e elásticos em calças jeans são indispensáveis para oferecer mais praticidade e conforto ao vestir. Camisas com mangas e golas destacáveis, bermudas com tecidos antibacterianos e espaço interno para armazenamento de sonda de alívio ou fraldas, além de aberturas laterais com zíperes puxados por argolas, costuras em alto relevo para estímulo tátil e porta-almofada nas costas para maior conforto dos cadeirantes são algumas inovações que, combinadas com tendências e estilo, fortalecem a moda como ferramenta para geração de bem-estar e inclusão social.

popsugar.com.au

Diversidade e inclusão são termos diretamente ligados ao futuro da moda, que passa por um forte processo de ressignificação. No Brasil, há mais de 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência física ou mental, o que representa 23,6% do total da população*, sendo 7% deficiência motora (a maior deficiência no Brasil é a visual, que atinge 18,6% da população). Para essas pessoas, vestir-se às vezes é um grande desafio e a moda serve como uma ferramenta para promoção de autonomia e autoestima. Tamanho, conforto e funcionalidade são determinantes para facilitar a rotina das pessoas com deficiência, pois excesso de tecido, bolsos traseiros e fechos difíceis são sempre grandes desafios. Uma calça jeans pensada para facilitar a rotina destes consumidores pode reduzir de 28 para 5 minutos o tempo necessário para vesti-la. Simplificar o ato de vestir sem abrir mão * Dados do IBGE

71 //


\\ 72


CORTINAS ELEGANTES

Benimmulku.com

MAIS SOFISTICAÇÃO NA DECORAÇÃO

Cortinas são peças-chave na composição de qualquer ambiente e devem conversar com o estilo da decoração. Além de oferecer conforto sonoro e visual, com a função de bloquear interferências externas como som e luz, uma boa cortina valoriza o espaço com a escolha do tamanho e tonalidade certas mesmo em ambientes menores. Com o vem e vai das tendências, elementos atemporais são sempre aposta certa e para agregar valor às cortinas não podem faltar texturas, camadas e insumos diferenciados. A maioria das cortinas pede o uso de forros, em versões dupla face já com o corta-luz integrado, ou com o popular blecaute de poliéster ao fundo. O uso de linho oferece mais conforto ao ambiente e a sarja é indicada para cômodos mais descontraídos como o quarto das crianças. Bordados, rendas e muito volume são detalhes que elevam a importância das cortinas na decoração e tornam qualquer espaço mais sofisticado. Relaxar durante um banho quente

com uma vista encantadora pode transformar janelas grandes em um incômodo durante o dia-a-dia, mas ambientes como o banheiro ganham novo status com cortinas amplas e elegantes. Em ambientes onde correntes de ar são bemvindas, as cortinas de voil são um charme à parte e podem ser utilizadas como sobreposição em portas e janelas com forte incidência de luz solar. Assim como a seda, um dos tecidos mais nobres para a produção de cortinas, o voil é um tecido delicado para costura e seu aproveitamento é total com a linha de retas eletrônicas da SIRUBA. O modelo DL7000-M1-13, por exemplo, tem uma agulha com transporte inferior, lubrificação automática e corta-linhas, elevação do calcador, arremate de costura e posicionamento automáticos. Seu motor Direct-Drive é ligado diretamente ao eixo central do cabeçote, tornando-a ideal para costuras em tecidos leves e médios em geral. 73 //


\\ 74


QUINZE SEGUNDOS DE FAMA

layalina.com

ESTRATÉGIAS PARA O STORIES

Enquanto usuários normais calmamente atualizam seus aplicativos de redes sociais, os gerenciadores de conteúdo vão à loucura: a cada upgrade temos novos recursos que sugerem novas maneiras de conversar com os seguidores, queda do alcance orgânico e muita pesquisa para descobrir os melhores métodos para manter a relevância. As estratégias para redes sociais devem ser constantemente revisadas, pois têm caráter efêmero, assim como o canal que mais cresce em importância para os usuários: - o Instagram Stories. Com estrutura inspirada no Snapchat, o Stories do Instagram exibe fotos e vídeos com até 15 segundos de duração que desaparecem em 24 horas, com inúmeras possibilidades de customização como filtros, stickers e gifs que deixam o conteúdo divertido - uma linguagem jovem que cativa todas as idades e também tem a missão de comunicar um estilo de vida. Com a horizontalidade da relação entre marca e consumidores, esse recurso é atualmente mais valioso até do que a própria linha do tempo: o ritmo de suas publicações permite conteúdos mais despretensiosos e o registro dos bastidores das marcas é fundamental. Processos produtivos, a presença de colaboradores, opiniões de usuários e o cenário em que tudo acontece – do processo criativo ao making of de uma campanha, no caso de uma marca de moda – são alguns pontos que devem ser explorados de acordo com o conceito da marca. Lá no topo do aplicativo o alcance

orgânico é maior e o retorno dos anúncios também. Segundo o próprio Instagram, mais de 300 milhões de pessoas usam o Instagram Stories todos os dias e 1/3 das histórias mais visualizadas são de empresas, por isso mesmo a opção de tagear produtos para venda também está disponível para estes conteúdos de 15 segundos. E as publicações mais importantes – segmentos de atuação, valores da empresa ou os pontos altos da coleção, por exemplo - podem ser arquivadas para visualização que não expira na aba Destaques, localizada entre as informações do perfil e o feed. Verdade e originalidade são os critérios que norteiam o branding assertivo e o Instagram Stories é uma ótima ferramenta para inserir o consumidor no universo da marca de maneira natural. O próprio formato do conteúdo (1080 x 1920 pixels) sugere publicações mais espontâneas feitas diretamente do celular, incluindo o recurso de transmissão ao vivo. Para aumentar o engajamento, ter mais visibilidade e cativar seus seguidores, o uso do Stories é fundamental e é importante perceber que uma boa história geralmente precisa de mais do que uma publicação no Stories para ser contada. O Instagram agora também é TV, permitindo vídeos de até uma hora de duração para contas verificadas e 10 minutos para perfis regulares – uma forte evidência de que conteúdos criados direta e especialmente para o celular vão continuar em alta. 75 //


PESSOAS QUE NOS INSPIRAM:

ADRIANA ZUCCO

Divulgação/Colcci

DIRETORA CRIATIVA DA COLCCI

Adriana Zucco com a atriz e influncer Marina Ruy Barbosa Trabalhando na marca desde 1988, dois anos depois de sua fundação, Adriana Zucco, que sempre foi apaixonada pelas revistas de moda internacionais, começou a desenhar para a Colcci quase que acidentalmente. Hoje ela é Diretora Criativa de uma das marcas mais consolidadas e desejadas do mercado brasileiro e conversou conosco sobre estilo, mercado e sobre a importância da tecnologia dos equipamentos têxteis. \\ 76


Você acompanhou o crescimento da Colcci desde os primeiros anos da marca. Como você percebe a relação entre a consolidação da empresa e a evolução do mercado brasileiro? Uma característica forte da marca Colcci é se renovar. A ousadia está radicada na alma da marca, com personalidade e certa rebeldia a Colcci conquista consumidores contemporâneos que buscam uma imagem jovem e despretensiosa. A consolidação da marca acontece com grandes investimentos do grupo, que alimentam o prestígio da marca. Com um marketing robusto, estampas autorais artísticas, tecidos importados e um denim que conta com muita tecnologia. A evolução de um mercado mais exigente sempre online cada vez mais informado. A Colcci é famosa por oferecer peças de apelo comercial com informação de moda. Como se encontra esse equilíbrio? O mood da marca Colcci é super jovem, temos uma coleção democrática. Além de produtos vanguarda apostamos em básicos com informação de moda, com um mix construído com caráter internacional, mas sem esquecer das nossas raízes. O que mudou nas pesquisas de tendências com o surgimento dos influenciadores digitais? Quais são as expectativas da marca com coleções assinadas como a recente parceria com a atriz Marina Ruy Barbosa? O mundo digital trouxe velocidade de informação. As influenciadoras conquistaram seu espaço no Brasil e no mundo, elas acabam sendo uma referência relevante para o público jovem. Marina além de uma celebridade brasileira é uma influencer digital, tem uma relação verdadeira com a moda está sempre presente em desfies de marcas internacionais consagradas como: Prada, Miu Miu e Dolce & Gabanna. A coleção de Marina Ruy Barbosa é feita de uma parceria forte com a Colcci, a coleção carrega a essência da Marina, ela participa de todo o desenvolvimento, desenvolvendo cartela de cores, opções tecidos e shapes. Como acontece a adaptação dos produtos ao mercado brasileiro? Qual é o perfil da mulher brasileira que consome Colcci? A contemporaneidade da Colcci abraça sua consumidora e se inspira nela. As referências que influenciam a moda brasileira são inseridas com muita coerência, explorando o que acreditamos ser melhor para a marca. O perfil de mulher que consome Colcci é uma consumidora jovem cheia de atitude e personalidade. O jeans continua sendo o carro chefe da marca? O que mudou no segmento com a explosão do fitness? Sim o jeans continua sendo a estrela da marca, somos especialistas em denim. A Colcci respeita as características da mulher brasileira no desenvolvimento das mo-

delagens, somado a uma grande dose vanguarda. Tecidos com características de super conforto com power extremo, mais flexibilidade e elasticidade que modelam o corpo. A tecnologia do denim é revolucionária, acompanha o lifestyle da consumidora da marca que busca um corpo torneado e equilíbrio para os dias de hoje. A necessidade de mobilidade no denim tem como opção o segmento esportivo. A instabilidade da economia brasileira pode ser um desafio. Como isso influencia o departamento de estilo? A moda é influenciada por comportamento, música, cinema, arte, política, culturas em geral e pela economia também. A criação é movida por desejo e a estratégia da Colcci está em ser arrojada, não ter medo para se diferenciar do mercado. O grupo AMC é sólido e traz segurança para tempos de muita instabilidade. Acho que uma administração equilibrada traz saúde para a marca passar os momentos instáveis da economia brasileira. Como você vê o mercado da moda brasileira nos próximos anos? O mercado está cada vez mais exigente e enteder a evolução das novas consumidoras é fundamental. As marcas precisam acompanhar essa velocidade que afeta a moda e o lifestyle mundial. Novas maneiras de pensar e consumir, sustentabilidade, os propósitos precisam ser mais definidos, são exigências de um futuro que não tem mais volta. Qualidade é um fator determinante para conquistar consumidores e o uso de equipamentos adequados é fundamental para atender as expectativas dos clientes e manter a competitividade. Como o conhecimento sobre os equipamentos disponíveis no mercado pode fazer a diferença na hora de desenvolver uma coleção? A tecnologia dos maquinários é essencial para um produto de moda de alta qualidade. Equipamentos tecnológicos são recursos que conseguem trazer para os dias de hoje características artesanais rústicas, que traduzem aconchego e sentimentos. É impressionante e determinante o maquinário que a Silmaq traz para o mercado de moda. O que não pode faltar em uma boa coleção? A Coleção precisa ser original para a marca ser reconhecida, ser autoral é fundamental para criar desejo. A moda só é interessante quando causa curiosidade, o que não pode faltar na coleção é inovação. Você tem alguma aposta para o best seller da temporada 2019/20? Minha aposta está no jeans, coroado nas coleções da Colcci, é o tecido mais democrático do mundo e traz atitude cool para uma imagem de moda urbana. 77 //


\\ 78


79 //


\\ 80

Profile for Silmaq

Revista Silmaq Fashion Technology - 5ª Edição.  

Revista Silmaq Fashion Technology - 5ª Edição.  

Profile for silmaq
Advertisement