Page 1

Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:26

Page 1

ZELO 7ª Edição - Ano III - R$ 7,00 www.zelodigital.com.br

Mergulho Escolas de Goiânia ensinam todas as técnicas do esporte Decoração Projetos da Morar Mais trazem conceito de sustentabilidade para dentro de casa Turismo Conheça os resorts de esqui mais charmosos dos Alpes europeus

INVERNO

Preto é a cor essencial da estação


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:26

Page 2


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:26

Page 3


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:26

Page 4

ZELO 10 - Turismo - Alpes europeus

Editorial

O

12 - Blog - bastidores do poder

verão mal termina e a gente antecipa a moda do próximo inverno para você. Os looks pretos dominam o mix de tendências da estação. E ganham um charme a mais nas composições com o branco. Os tons cáqui e roxo completam o clima de glamour. Esta edição destaca também a Mostra Morar Mais 2009, que acontece na casa de Glória Pires e Orlando Morais. É com muita criatividade e bom gosto que os projetos misturam sofisticação, sustentabilidade e economia. A Zelo ainda leva você ao mundo dos mergulhadores. A distância do mar não Emiliana Azambuja investe impede que o interesse pelo esporte em culinária menos calórica em Goiás seja crescente. Além dos belos cenários submersos, é ótimo contra o estresse. E que tal visitar os Alpes europeus? A região abrange um pouco daformam Suíça, França, Aficionados clubesItália e Áustria. A repórter Roberta Brum foi em Goiânia até lá conferir por que essas montanhas despertam tantas paixões nos praticantes de esqui. Na coluna Só para Homens, o entrevistado é Cristiano Caramaschi. O empresário fala Merchandising visual com sobre as emoções do seu trabalho conceitos internacionais na cena noturna goianiense. Muito mais te espera nestas páginas. Como aquele giro pelas festas e eventos mais badalados de Goiânia. As pessoas que fazem e acontecem no mundo da moda, da economia e da política estão aí para te fazer companhia.

CARROS ANTIGOS VITRINISMO

18 - Perfil - Tânia Franco e William Hanna

24 - Só para Homens 30 - Esporte - Mergulho 53 - Artigo - Denise Vieira François Calil

MODA - 34

GASTRONOMIA

14 - Mostra Morar Mais

Equipe Zelo

ZELO 4


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:26

Page 5


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:26

Page 6

ZELO EXPEDIENTE

Edição geral Rosângela Motta Edição Ranulfo Borges Direção Comercial Ângela Motta (62) 8407-6213 Colaboradores Ranulfo Borges, Pablo Kossa, Carol Magalhães, Ana Paula Bravo, Ulisses Aesse, Adevania Silveira, Roberta Brum, João Camargo Neto, Henrique de Paula, Fátima Toledo, Denise Vieira da Silva Zelo em Brasília: Kell Motta (61) 8559-1007 Revisão Fátima Toledo (8544-6071) Diagramação Henrique de Paula Projeto gráfico Carlos Sena Pré-impressão e Impressão Gráfica Formato Ltda Jornalista Responsável Astero Motta (JP - 2233) Motta Editora Ltda Rua C-156 Quadra 328, Lote 18, Jardim América - CEP 74.275 - 160 Goiânia-Goiás Telefone: (62) 3259-6510 Site: www.zelodigital.com.br E-mail:contato@zelodigital.com.br revistazelo@gmail.com

Ângela Motta

Ranulfo Borges

Ulisses Aesse

Kell Motta

Carol Magalhães

Pablo Kossa

Adevania Silveira

Ana Paula Bravo

Astero Motta

Henrique de Paula

João Camargo Neto

Roberta Brum

François Calil

MODA

Denise Vieira

A modelo Lorena Passos (Mega Model) foi fotografada por François Calil, beleza de André Moreira, stylling de Marcos Manzutti. Lorena usa vestido Maria Bonita Extra

André Moreira e Lorena Passos

François Calil


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:27

Page 7


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:27

Page 8

A (de)cadência bonita do samba ARTIGO

Pablo Kossa é jornalista e produtor cultural

E

xistem algumas passagens da vida de qualquer pessoa que podem parecer de grande tristeza para uns, enquanto para outros não é nada mais que o normal, uma coisa corriqueira. Por exemplo, sempre me sensibilizo com o corte de qualquer árvore. Sei que muitas vezes elas estão condenadas a cair, com as raízes e caule comprometidos, sendo até mesmo um risco para a sociedade (vai que cai em cima de alguém), mas para mim sempre será uma agressão sem tamanho ligar uma motosserra e cortar uma espécie. Enquanto isso, para quem trabalha com a poda de árvores, isso não passa de uma rotina, talvez até enfadonha, que ele tenha que cumprir diariamente. Tudo é uma simples questão de perspectiva. Outras vezes, sinto um baita sentimento dúbio. Tento ficar feliz por estar vivendo aquilo que sempre sonhei, só que a realidade não era tal qual eu havia sonhado e, nesses casos, entro em um complicado dilema interno. Não sei se devo me divertir e abstrair daquele mundo idealizado, me confortando que o real sempre irá ficar devendo para o imaginário; ou se devo entrar na onda da racionalização, percebendo as contradições inerentes ao fato e me esforçando para manter o discernimento crítico. Confesso que ando me esforçando mais para a abstração do que para o pensamento racional, mas admito que é um duro exercício para quem foi criado com as obras iluministas na cabeceira. E esse sentimento dúbio aparece com mais frequência que o desejável. Principalmente quando envolve pessoas que para mim são verdadeiros ídolos. Tento ficar feliz por estar vivenciando aquele momento compartilhado com o ídolo, mas a razão vem e impõe sua verdade, dura e cruel, impedindo a abstração tão necessária para o sentimento da idolatria. Recentemente, assisti a um show de Gilberto Gil. Estava em viagem a trabalho para João Pessoa e, fazendo minha religiosa caminhada matinal, vi um outdoor anunciando a apresentação do ex-ministro. Eu não poderia perder essa por nada no mundo. Amo o trabalho artístico de Gil tanto quanto sua postura como homem público. E eu nunca tinha tido a oportunidade de assistir a um show dele. Comprei o ingresso e fui com duas amigas de serviço. Chegando lá, me bateu esse tal do sentimento dúbio: eu me esforçava para entrar no clima do show, me divertir e sentir toda aquela vibração positiva que Gil emana do palco, só que não conseguia me abstrair de uma reflexão e alguma tristeza. A voz de Gil está um fiapo perante o que já foi. Dá para perceber que ele se esforça para atingir os tons das vocalizações que o deixaram famoso. Ele empreende vigor para tentar chegar nos aclamados agudos. Mas tudo isso

é em vão e sua voz não mais corresponde à necessidade da música de Gil. Minha tristeza vem justamente desse fato. De quando me lembro de músicas lindas onde a voz do Gil se encaixa com perfeição, como Oriente ou Rouxinol. Aí não consegui curtir o show como deveria. Essa decadência física por que passa todo ser humano é mais cruel com o artista ou esportista, pois eles a vivem em praça pública. O corpo não mais corresponde ao que antes fazia e isso não tem como ser escondido ou negado. Pelo mesmo motivo não consegui curtir o show de Bob Dylan, no Rio de Janeiro, ano passado. A voz de Dylan nunca foi seu forte, definitivamente. Mas o estado em que a mesma se encontra hoje é de deixar triste quem gosta tanto do trabalho do incensado compositor norte-americano. Mesmo observando que ele se diverte no palco, que não é um martírio para ele estar ali fazendo o que tanto ama, mas esse mal dito senso crítico que habita meu pensamento não me deixa esquecer que a performance de Dylan, assim como a de Gil, está longe da dos tempos áureos. Outra vez, em um show dos Paralamas do Sucesso no Clube Jaó, na primeira vez que eles tocaram em Goiânia depois do acidente de Hebert Viana, passei pelo mesmo embate interno. Eu queria me divertir com a festa que os Paralamas sempre fazem em seus shows, ficando feliz por conta da recuperação do líder da banda após sofrer grave lesão cerebral, mas não conseguia. Era nítido que a performance dele na guitarra e nos vocais estava prejudicada. Hebert tinha que ligar os pedais de efeito da guitarra com as mãos e isso fazia com que ele perdesse o tempo das músicas. A banda se esforçava para se adaptar ao novo tempo, mas isso deixava a coisa ainda mais nítida. A voz dele também foi imensamente prejudicada. Mais uma vez, quis mandar essa maldita mania de racionalizar as coisas ao inferno. Por que será que é tão difícil para o ser humano entender que o melhor lugar do mundo é aquele em que estamos e o melhor momento é aquele em que vivemos? Essa racionalização excessiva do mundo limita a contemplação e nos deixa mais frios, mais pragmáticos e menos sensíveis. Não quero perder a capacidade de me sensibilizar, mesmo que eu perceba a decadência de alguns fatores, mesmo que aquilo que eu esteja vivenciando esteja longe do ideal, vou tentar extrair o máximo de diversão daquele episódio, não deixando nunca que o cérebro ocupe o lugar do coração. Afinal, cada um dos dois deve ter seu espaço preservado, sem que nunca um interfira na seara do outro. E não nego que esse é um grande desafio para mim.

ZELO 8


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:27

Page 9


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:27

Page 10

TURISMO

A misteriosa emoção dos Alpes Região abriga os resorts de esqui mais famosos da Europa. Beleza dos cenários se harmoniza com glamour dos convidados Roberta Brum

E

Roberta Brum

Roberta Brum em Saint Moritz, na Suíça: visita

aos Alpes para desvendar paixão dos europeus

ste é o meu sexto inverno morando na Europa. Não vou dizer que me acostumei. Ainda tenho corpo e alma de brasileira. Mas ao longo dos anos estou descobrindo o que o inverno tem de bom. Primeiro de tudo: botas, casacos, cachecóis e luvas maravilhosos! Tudo é mais chique no frio. Mas, além disso, tenho me empenhado em entender uma sensação que nós geralmente não conhecemos muito bem: o prazer de esquiar. O que me intriga é a paixão que todo europeu tem pelos Alpes, a expressão facial única depois de esquiar, a quase obsessão por um “ski holiday”. Para matar a minha curiosidade, em uma entrevista perguntei ao diretor da Região de Turismo de Crans-Montana (uma das mais importantes da Suíça). Sabe o que ele disse? “Impossível explicar.” Ano passado, na ânsia de experimentar a sensação, subi a Serra. E quem disse que adiantou. As roupas de aluguel não são nada fashion, as botas pesam muito e são superincômodas. No snowboard, eu não conseguia levantar. No ski, não sabia como parar! E não havia instrutor que conseguisse me explicar. Mesmo não conhecendo a tal sensação, dá para ver que ela é composta por elementos sociais e culturais, tradição e natureza. A maioria começa a esquiar quando crianças e desde então viajam em família. A partir da adolescência, vão com os amigos, depois em casais, até que voltam com a família. O entorno natural dos Alpes, com suas montanhas e vales preciosos, vegetação típica cheia de pinheiros e a neve que não ZELO 10

para de cair, faz imagem de fundo para a experiência. Os lugarejos são vilas de arquitetura tradicional e chalés aconchegantes, com lareiras rústicas. Para completar o clima: vinho e fondue! Mas, para entendidos, cenário não basta! Eles escolhem o destino de olho também nas pistas e na quantidade de neve. Nestes lugares, nevou é festa. Por isso, por detrás de cada estação existe uma página de internet, que informa clima e condição das pistas, com câmeras em tempo real para quem quiser analisar por conta própria. As pistas são niveladas entre principiantes, intermediários e experts. Há também quem prefira praticar o esporte fora delas. É bem verdade que esquiar estava meio démodé desde o surgimento do snowboard. Mas os novos “carving skis”, agora já bem populares, foram responsáveis por reacender esta antiga emoção. Ele são mais curtos, mais curvos e não tão pararelos como antes, o que permite mais mobilidade e mais emoção, já que proporciona mais manobras. Com tanta paixão envolvida, os europeus escolhem cuidadosamente onde esquiar. Os resorts mais famosos têm características únicas que completam a experiência.

Conto de fadas

Zermatt, na Suíça, tem uma atmosfera toda especial que proporciona um clima único nos Alpes. É uma vila charmosa em cima da montanha Matterhorn, fundada por volta de 1860, onde tudo se assemelha a um conto de fadas. As ruas são estreitas, casas e hotéis rústicos. A vila


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:27

Page 11

Fotos: Divulgação

Ao lado, Zermatt, na Suíça: vila ecologicamente correta,

foi construída na montanha Matterhor. Por lá só circulam charretes e táxis elétricos. Acima, vista de Courmayeur: cidadezinha italiana é famosa pelos restaurantes de alta gastronomia

pelos adeptos do snowboard. O vale onde se encontra, lugar que, por meio de várias rotas, se pode escalar ao Mont Blanc, é considerado um dos mais belos da região. Depois de um dia nas pistas, o lazer começa nos restaurantes de comida típica francesa e termina com uma dose de boa sorte no cassino.

St. Moritz, na Suíça, é frequentado por celebridades: resort oferece esportes chiques adaptados para a neve

Ruas medievais

ecologicamente correta não tem carros.Só charretes e táxis elétricos. Há quem esquie pelas ruas da cidade! É o único lugar do mundo onde é possível praticar o esporte 365 dias por ano. Como já foi cenário de filmes e programas de televisão, a sensação ao chegar em Grindelwald é de déjà-vu. Está localizado em Jungfrau, na Suíça, e é ponto de uma viagem inesquecível ao “top of europe”, a estação de trem mais alta do continente. É uma vilazinha tão pequena que não tem mais do que duas ruas principais e o hotel em que me hospedei era também o “correios” do local. St. Moritz, também na Suíça, é puro glamour! É área mais posh, frequentada pelas celebridades. Em Saint Moritz, cada descida é um flash. Ali se chega de helicóptero e é melhor ir ao cabeleireiro e ao maquiador antes de chegar às pistas. Escolha bem o figurino, que pode ser comprado nas lojinhas de arquitetura lo-

cais e, claro, de nome internacional: Gucci, Channel, Cartier… É também onde todo esporte chique foi adaptado para a neve: corrida de cavalos, polo, criquete e até golfe. Fica em uma área muito rica culturalmente, perto da fronteira com a Itália.

Passarela

Muitos europeus das regiões mais frias têm segunda residência en Megève, na França. As pistas de esqui (de quase 300 quilômetros em toda a região) mais parecem passarelas de últimas tendências de moda inverno. Durante a noite, a moda desfila em restaurantes gourmets e nas boates e cassinos que tornam a região ainda mais badalada. Logo abaixo do Mont Blanc, a montanha mais alta dos Alpes, Chamonix foi o centro pioneiro para escalada e sede dos primeiros jogos olímpicos de inverno de 1924. Além da tradição em esqui, Chamonix é, atualmente, muito frequentado ZELO 11

Courmayeur, pitoresca vila italiana de ruazinhas medievais, está ao lado de Mont Blanc, perto da fronteira com França e Suíça. A cidadezinha é famosa pelos restaurantes de alta gastronomia, onde comer bem é quase tão importante quanto esquiar. Cortina d'Ampezzo tem um grande e ensolarado vale e atrai celebridades de todo o mundo. É uma das regiões esquiáveis da Europa mais bem conectadas. À noite, as mulheres desfilam os últimos modelos em casacos de pele nas ruas do vilarejo. Lench/Zürs, na Áustria, é uma aconchegante vila de alta classe onde qualidade e tradição andam juntas em termos de serviço. Estão nos prédios, nos eventos, na comida, na decoração e na simpatia dos habitantes locais que parece não ter sido alterada em Lench pelo boom turístico. Kitzbühel tem reputação de ser uma das mais bonitas cidadezinhas dos Alpes na Áustria. Lamparinas e velas nas vitrines das lojas dão um charme especial às ruas. As cenas são embaladas pelo som das charretes, das batidas dos sinos locais e dos pianos nos restaurantes e hotéis. No destino mais famoso da Áustria, não importa sua classe social, será tratado como realeza.


Blog

20/3/2009

Ulisses Aesse

19:27

Page 12

O peso e o significado

ulissesaesse@hotmail.com

A cria supera o criador

Até os adversários estão sentindo a ausência do prefeito Iris Rezende no noticiário político. Recluso, ele vai perdendo os holofotes para sua mulher, Iris de Araújo, que transformou-se agora na poderosa xerifona do PMDB nacional. Seria a cria se impondo ao criador?! Muitos não têm dúvidas. Inclusive de que Iris (o Rezende) poderá ser candidato ao Senado e ela (se esforçar um pouquinho mais), a governadora em 2010. Articulações para isso começam a não faltar.

As versões de Meirelles

Henrique Meirelles acha que o leitor e o eleitor são bobos. Para os jornalistas, diz que não é candidato ao governo (de Goiás) em 2010. Para algumas lideranças, fala o contrário. Em conversa reservada com um dirigente do PP, admitiu ser candidato ao Palácio das Esmeraldas. À imprensa nacional (por exemplo, *Folha de S. Paulo*) diz uma coisa. À imprensa goiana, outra. Será que o tal presidente do Banco Central crê muito em ‘descontinuísmo’?!

Projeção do Negro Jobs

O gari Negro Jobs está surpreendendo. Jobs é hoje presença obrigatória em quase todos os eventos políticos da Capital. Não perde um sequer. Sua estratégia lhe garante mais experiência, mais traquejo político e mais visibilidade na mídia. Jobs é hoje um dos bons nomes da Câmara, com a virtude de não pertencer a nenhum grupelho político.

O destino de Caiado

O democrata Ronaldo Caiado é um dos poucos políticos sérios de Goiás, mas parece ter estacionado no cargo de deputado federal. Patina há anos. Não vai nem para trás, nem para frente. Caiado permanece o mesmo de quando entrou na Câmara Federal. Chegou a hora de dar uma sacudida. Quem sabe, disputar o governo em 2010. Tirar a poeira faz bem. ZELO 12

Fotos: Divulgação

Parte A - FORMATO

A visita que o senador Marconi Perillo (PSDB) fez à Assembleia Legislativa tem peso e significado. Principalmente quando a Casa inicia discussão sobre a ‘CPI da Celg’. Marconi quer ver seus colegas marcando posição e não esmorecendo diante das investidas do PMDB, que finalmente assumiu o papel de oposição. Independente dos responsáveis pela crise financeira da estatal (que não são poucos), a discussão promete.

Chapa da pacificação

A chapa ideal para os unificadores e pacificadores da política em Goiás: Marconi, governador; Iris e Alcides, senadores; e Jorcelino Braga na vice de Marconi. Juntam-se aí a experiência de oito anos de Marconi como governador; a conveniência de Alcides e de Iris em enfrentar e derrotar um DEM enfraquecido (e isolado) ao tentar reeleger Demóstenes e a eficiência de Jorcelino Braga em tirar as economias de Goiás do buraco. Pela chapa, todos fumariam o ‘cachimbo da paz’.

Marconi com Serra

Ganha as ruas a tese de que, se não for candidato ao governo em 2010, Marconi vai atuar decididamente para que José Serra seja eleito presidente da República. Sua atuação lhe garantiria um ministério no governo Serra. Uma coisa já é quase certa: Serra não perde as eleições para a ministra Dilma Rousseff. Nem que a vaca tussa.


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:27

Page 13


20/3/2009

19:27

Page 14 Fotos: Clausem Bonifacio

Parte A - FORMATO

DECORAÇÃO

Para preservar a natureza e o bom gosto

Sala de estar do músico

Sofisticação, sustentabilidade e economia andam juntas na Mostra Morar Mais 2009 Astero Motta

S

oluções chiques, produtos genuinamente brasileiros, ambientes sustentáveis e preços acessíveis. Esses são alguns dos objetivos da 2ª Mostra Morar Mais 2009, que reúne 54 profissionais, entre arquitetos, paisagistas e designers de interiores de Goiânia, Brasília e Rio de Janeiro. Em 40 dias de evento, a mansão do casal Orlando Morais e Glória Pires, situada na Avenida T-03, ao lado do Centro Cultural Jesco Puttkamer, no Setor Bueno, vai abrigar 34 ambientes. Com 1.400 metros quadrados de área construída, a casa é da década de 1970 e tem projeto arquitetônico de Eduardo Simões. A mostra surgiu da necessidade de trabalhar o conceito de que o bom gosto estético não tem, fundamentalmente, de estar ligado aos valores altos, mas, sim, de que é possível criar um local de sonho com sofisticação, conforto e preservando o meio ambiente. Um dos diferenciais da mostra de decoração é valorizar elementos nacionais, como o vocabulário. Ao invés de utilizar expressões estrangeiras da moda, como lounge, loft, living, closet e home theater, os ambientes são identificados em português, como sala da família, quarto do casal, quarto de vestir e sala de estar. A mostra, pioneira em sustentabilidade, propõe alternativas ecologicamente corretas a todos os expositores. O reaproveitamento, reciclagem e reúso de materiais estão presentes em vários trabalhos. Este conceito foi reforçado pelos arquitetos Augusto Thomé e Júnior Roriz, responsáveis pelo projeto Sala de Jantar. Agora, uma novidade excelente para quem deseja comprar as peças: na última semana do evento, todos os artigos expostos estarão à venda, e podem ser, inclusive, reservados pelos visitantes. Quadros descritivos dos objetos e seus preços ficam fixados em todos os 31 ambientes da casa. Neles, os visitantes podem conhecer o valor de cada item. Aberta ao público, a Morar Mais possibilita aos visitantes a experiência inusitada de deleitar-se com a decoração, vivendo ali o sonho da casa bem decorada.

Varanda da moça

Escritorio do Empresário

ZELO 14

Encontro da família


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:27

Page 15

Loja

Varanda do casal

Sala de jantar

Cozinha

Spa

Varanda da casa

Quarto do casal

Escrit贸rio da casa ZELO 15


20/3/2009

19:27

Page 16

Fotos: Clausem Bonifacio

Parte A - FORMATO

Quarto da jovem médica

Lavabo Marcílio Lemos

Cinema ao ar livre

Jardim da Família

Entrada Principal

Jardim de boas-vindas

Quarto jovem advogado ZELO 16

Suíte da Cleo


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:27

Page 17

Entre e fique à vontade

Adega criada por Pedro Paulo para a Morar Mais: revestimento com pedras. À direita, estúdio elaborado para o cantor Orlando Morais: conforto e funcionalidade

Designer Pedro Paulo Luna elabora espaços em que funcionalidade e bem-estar reinam absolutos Carol Magalhães

A

mbientes que proporcionam a nítida sensação de bem-estar. Essa é a melhor maneira de descrever o trabalho realizado pelo designer de interiores Pedro Paulo do Rego Luna, na Morar Mais Goiânia 2009 – O chique que cabe no bolso, que vai até 12 de abril, na mansão do casal de artistas Glória Pires e Orlando Morais, no Setor Bueno. Na mostra, o decorador goiano se superou e descobriu uma fórmula que garante o sucesso de qualquer tipo de decoração, apostando na combinação de elementos como sustentabilidade, aconchego, estética, funcionalidade e sofisticação. Tudo isso com cara de Brasil e aliado ao que, em tempos de crise, tem sido fundamental: acessibilidade financeira. Aos enófilos e apreciadores de um bom papo, Pedro Paulo elaborou uma proposta de adega residencial. A dois metros do nível térreo da casa, com vista privilegiada do espelho d’água, o espaço de 20 m2 possui revestimento em pedra tapiocanga (de cor avermelhada) e piso em ardósia, o que propicia um clima mais ameno e úmido, ideal para esse tipo de ambiente. A composição também se destaca pela mistura do clássico com o contemporâneo. Deste modo, peças decorativas antigas, a exemplo de um suntuoso samovar e de pratarias como o balde de gelo e o cão perdigueiro, convivem em perfeita harmonia com vasos de vidro contendo rolhas, arcondicionado ecologicamente correto e

Fotos: Clausem Bonifacio

anas com estofado cru e sustentação em madeira clara. O charme fica a cargo das mesinhas de apoio em linhas retas e amarelo vivo. Essa cor também foi utilizada em uma obra da artista plástica Hortência Moreira, que aparece em uma das paredes e lembra um emaranhado de fios.

Estúdio

Em parceria com a estudante de Arquitetura Tarsselle Morais, o decorador criou o Estúdio Orlando Morais. Depois de intensas pesquisas sobre a vida do cantor e compositor, a dupla elaborou um ambiente que reflete a personalidade dele. O músico, que veio direto de Paris para conferir a mostra, Pedro Paulo Luna: projetos com toque afetivo ficou satisfeito com o que viu e pretende exaustor ultramoderno, que absorve todos manter o espaço em sua residência. os odores e fumaças. A iluminação segue O estúdio de 100 m2 é repleto de toques o estilo intimista. afetivos, gentilmente cedidos pela mãe do Para armazenar as bebidas, além de compositor, Odícia Morais. Nele, estão o uma adega climatizada com prateleiras em primeiro piano do artista e o violão que gamadeira, foi criado um móvel específico nhou aos 16 anos em um festival de música para essa finalidade, levando em conta as no Rio de Janeiro, além de fotos de família particularidades do local. e recortes de jornais sobre a carreira dele. O O armário em tom de carvalho esconde conforto está estampado em poltronas um pequeno fogão que poderá servir para largas, sofá do tipo chaise e uma cama que o preparo de oportunos fondues nas noites se esconde dentro do armário central. de inverno. Sobre ele, chama a atenção Outro detalhe que salta aos olhos é uma uma bandeja com fundo espelhado que pequena cozinha toda em MDF craft com comporta conchas em resina dourada. metal celan. Ideal para o preparo de comiPara dar amplidão, o designer de interi- dinhas rápidas, já que um dos principais ores usou, no centro, uma mesa redonda, hobbies do artista é cozinhar. No chão, o com cadeiras em dois modelos, aplicando porcelanato quase branco disputa lugar tons escuros; e nos cantos, poltronas itali - com tapetes redondos e retangulares. ZELO 17


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:27

Page 18

ARQUITETURA

Projeto para escritório: aproveitamento do espaço, cores leves e adornos para harmonizar o ambiente

Projetos em fina sintonia

Rústico, moderno, clássico e high-tech compõem o estilo versátil de Tânia Franco e William Hanna Ana Paula Bravo

O

s arquitetos William Hanna e Tânia Franco criam projetos de bem viver, realizando sonhos que se concretizam na forma de espaços aconchegantes, criativos, funcionais e, é claro, mui belos. Superafinados, Tânia Franco e William Hanna dão vida e personalidade aos seus projetos, produzindo uma espécie de minimundos particulares, onde pessoas reais moram, trabalham, se divertem, descansam, enfim, protagonizam sua própria história. A dupla atua em projetos de Arquitetura e Interiores nas áreas residencial, comercial e hospitalar. Entre os projetos de destaque, está o restaurante Armazém do Sabor, no Km 43, da GO-020. De tão charmoso e agradável, o lugar virou ponto turístico em plena rodovia. O espaço reproduz o clima das fazendas, harmoniosamente decorado com elementos que misturam o antigo, o rústico e o moderno. São cerca de 700 metros quadrados milimetricamente projetados para compor um ambiente onde é possível experimentar a calmaria do campo e a funcionalidade da grande cidade a um só tempo. ZELO 18

Outros projetos conhecidos da dupla são as seis lojas Cone Pizza, em Goiânia, o quiosque Manicure Express, no Shopping Araguaia, e a boate Santa Fé. Com projetos tão diferenciados, é fácil constatar o estilo eclético dos profissionais, que descrevem seu trabalho com modéstia e simplicidade: “A gente organiza sonhos, trabalha com a ideia dos clientes.” Os arquitetos também se dedicam às mostras de design e decoração.Tânia e William assinam o espaço “Sala de Cinema” da Morar Mais 2009, que acontece até 12 de abril, na casa da atriz global Glória Pires, em Goiânia. O escurinho da telona conta com mobiliário high-tech e muitas cores quentes. “A proposta é trazer informações do mundo todo para o mes mo espaço”, adiantam.

Banheiro feminino

A dupla marcou presença ainda na Casa Cor Goiás 2005 e 2008, com os ambientes “Lavabo” e “Banheiro Público Feminino”, respectivamente. Os dois projetos também se destacaram por trazer inovações. O primeiro lançou no mercado goiano as placas de cerâmica de aço es-


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:28

Page 19

Fotos: Haroldo Cardoso - Tobias Ragonesi

Sala de Cinema, projeto para a Morar Mais 2009, conta com mobiliário high-tech e cores quentes. Proposta é trazer informações do mundo todo para o mesmo espaço

covado, além de apresentar uma proposta inédita para o piso: vidro laminado vermelho. Já o “Banheiro Público Feminino” inaugurou um novo conceito para o ambiente, trazendo muito vidro, espelhos e cores fechadas. A proposta era aguçar os sentidos não só da visão, mas também da audição, tato e olfato. “Era um lugar onde as

pessoas tinham prazer de ficar, com música ambiente, aroma e temperatura agradáveis, mobiliário confortável e aconchegante”, lembra William. Tânia e William se conheceram na faculdade de Arquitetura. Já no primeiro dia de aula, descobriram-se amigos de infância. “Sabe quando o santo cruza?”, brinca William. “No dia seguinte, ele já estava na

QUEM É QUEM

William Hanna é goiano de Bela Vista de Goiás. Nasceu para ser advogado. Porém, no último ano da faculdade de Direito, descobriu que seu futuro estava bem longe dos tribunais. Às vésperas de formar-se, trocou a toga e o diploma de doutor pelo vestibular de Arquitetura. Apesar de ser um grande admirador de Mies Vanderhoe, para quem “menos é mais”, e nutrir certa preferência pessoal pelo estilo minimalista, William acredita que o bom profissional deve despir-se de preconceitos e saber atuar com desenvoltura em todos os estilos, atendendo aos desejos e necessidades de seus clientes.

Tânia Franco é mineira de São Gotardo, mas cresceu em Belo Horizonte, onde se graduou em Biologia, pensando em ser oceanógrafa. O sonho de criança, porém, ficou para trás depois que se casou e teve filhos. Os mistérios oceânicos foram trocados pela organização dos ambientes. Ingressou, então, na Faculdade de Design de Interiores, profissão à qual se dedicou exclusivamente por 17 anos, até mudar-se para Goiânia e diplomar-se também em Arquitetura. “Tenho sede de saber”, confessa. Apesar da farta bagagem prática e teórica, segundo ela, sua maior virtude é saber ouvir. “Quando o arquiteto sabe ler nas entrelinhas do cliente, o projeto não tem erro”, assegura. ZELO 19

minha casa, almoçando com toda a família”, lembra Tânia. Daí pra frente, nunca mais se largaram, formando uma das duplas de arquitetos mais afinadas do mercado goiano. “Temos uma sintonia incrível, todos os projetos do escritório desenvolvemos juntos, até os mínimos detalhes. Não somos sócios, somos parceiros”, dizem.


Por aí ...

Parte A - FORMATO

20/3/2009

Rosângela Motta

19:28

Page 20

Chic

rosangela@zelodigital.com.br

ESTILO ARTSY

Foto:Tobias Ragonesi

Foto: Divulgação

O estilo chic e ao mesmo tempo descolado da marca carioca Dress to. conquistou as goianas. A empresária Cláudia Carvalho de Sá inaugurou em março mais uma loja da grife, agora no Flamboyant Shopping Center. O novo centro de compras das lulus é acolhedor, sofisticado e segue o mesmo padrão arquitetônico da loja do Shopping Bougainville. Dress to é recomendada a todas aquelas que adoram arrasar no look.

A designer Fabiana Queiroga apresenta sua nova coleção Meninas Artsy, inspirada no conceito Artsy – movimento que leva a arte para a moda e para o design. O território não é novidade para Fabiana, que há anos vem conjugando muito bem esses três elementos. Nas araras, Fabiana mergulha nas estampas inspiradas nos cavalos-marinhos, chaves e cabelos

esvoaçantes, o que deve, mais uma vez, encantar as mulheres. As peças são modernas e sensualmente estilosas. Chamam a atenção os tecidos leves pintados à mão, delicados bordados em linha dourada com representações de gaiolas e pássaros mágicos.

A dupla de empresários Hailton Rocha e Roberto Ferreira inaugurou a Amsterdam Roupas para Casa. Trata-se de uma loja com novo conceito no segmento de cama, mesa e banho. A ideia dos empreendedores é cativar os clientes por meio dos sentidos. Para tanto, o local é aromatizado, os consumidores tocarão as peças para sentir a textura, a música ambiente dará o conforto auditivo e uma novidade se encarregará do paladar. A Amsterdam Roupas disponibiliza de um aconchegante café para os frequentadores. Aos fumantes, é reservado um convidativo espaço externo harmonizado com plantas. Toda a estrutura

Foto: Divulgação

As empresárias Rejane Ferreira da Silva e Fábia Diana da Silva estão felizes da vida, pois acabam de inaugurar a Morgatta, loja especializada em calçados, bolsas e acessórios. Modernas e antenadas, elas entendem bem a adoração das mulheres por sapatos. Mais que isso, sabem como deixá-las em polvorosa diante de um par deles. A coleção de inverno 2009 da Morgatta vem recheada de estampas originais, cores marcantes e brilhos. A grife está instalada na Av. T-2, Galeria Center 2, no Setor Bueno.

Foto: Ângela Motta

Amsterdam Roupas para Casa

Salto alto

física é adaptada para pessoas que têm mobilidade reduzida. A estrutura, incluindo paredes e mobiliário, é branca, para transmitir leveza e tranquilidade, quesitos tão importantes para se levar para casa. ZELO 20


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:28

Page 21

Fotos: Clausem Bonifacio

Armário do home theater (esq.) é o ponto central

Ares de modernidade

da decoração. No lavabo (dir.), o uso de espelhos ajuda a ampliar o ambiente

Cláudia de Oliveira compõe ambientes para quem não abre mão de viver com conforto e sofisticação

A

Cláudia de Oliveira: projetos identificados com gostos e necessidades do cliente

Avenida C-233 esquina c/ Rua C-245, sala 3, Nova Suíça, Goiânia - Goiás

Fones: (62) 3251-7837 / 9635-4510

depta da linguagem contemporânea, a arquiteta Cláudia de Oliveira está sempre em sintonia com as últimas tendências do mercado e procura fazer com que seu projeto seja o reflexo da personalidade de seu cliente. “Ele tem que se identificar e se sentir bem no espaço de morar. Por isso, é muito importante conhecer suas necessidades e estilo antes de conceber o trabalho”, afirma a profissional. Nos projetos de apartamentos, em especial, o aproveitamento dos espaços e a preocupação com a unidade entre os ambientes são fundamentais. Na proposta de cobertura apresentada pela arquiteta, o mobiliário contemporâneo recebe peças e elementos decorativos de contraste. O armário do home theater, da Maxim’s Cozi-nhas, é o ponto central da decoração. Já a transparência das cadeiras que fazem conjunto com o balcão – disposto atrás do sofá – garante apoio ao ambiente de estar. A mesa de jantar é rodeada por cadeiras de design arrojado e é coroada por um lustre em cristal, parte do acervo pessoal da cliente. No lavabo em mármore travertino, a arquiteta utilizou uma cuba de apoio e espelho bisotado para ampliar o ambiente. Também ZELO 21

Banheiro do casal: mármore branco, espelho recuado e nichos laterais iluminados

como forma de decoração, foi fixado no canto da bancada um toalheiro em inox. Já no banheiro do casal, a profissional utilizou um mármore branco piguês e nichos laterais iluminados para melhor aproveitamento do espaço. O detalhe central do espelho recuado recebe contorno em mármore e arandelas laterais. As cubas de apoio e torneiras de bica alta dão o toque final ao projeto, no qual o branco é predominante. Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Católica de Goiás, Cláudia de Oliveira atua no mercado há cerca de 20 anos, assinando inúmeros projetos residenciais e comerciais. Já participou também de várias edições da Casa Cor Goiás e Brasília.


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:28

Page 22


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:28

Page 23


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:28

Page 24

SÓ PARA HOMENS João Camargo Neto

jndcneto@gmail.com

Top

Osklen é a marca do sonho de consumo de 11 a cada 10 homens antenados. Nem precisa ser fashionista... Fotos: Divulgação

Underwear e beachwear

Por falar em Austrália, qual será a primeira loja de Goiânia a vender a cobiçada AussieBum? A marca ficou famosa ao lançar uma linha de cuecas que prometia aumentar o tamanho do pacote dos homens.

Diversificada

A AussieBum dispõe de várias linhas, além da íntima, como moda praia, casual, esportiva e lounge. Para quem quiser comprar pelo site, o endereço é aussiebum.com.

Carne

Churrasqueira a gás é ideal para diversão entre amigos com a cervejinha do fim de semana. Pode ser colocada em qualquer lugar, não provoca fumaça, é econômica e funciona a qualquer hora. A Weber Genesis tem uma com suporte para ferramentas e superfícies de aço inox. É possível encontrar o utensílio no Armazém do Churrasqueiro.

PREMIER

Lei seca

A promoção de dobradinha de bebidas do Outback no fim de semana acabou por causa do exagero de alguns. Segundo os garçons do restaurante com ares australianos – e é estadunidense –, rapazes exaltados pelo excesso de bebida não raro subiam nas mesas da casa.

Aos frequentadores de ponte aérea, a Claro apresenta o smartphone BlackBerry Bold. Tem design arrojado, teclado completo, proporciona experiência de navegação semelhante ao de um desktop, dispõe de GPS, Wi-Fi, viva voz, e-mail, messenger e organizador pessoal.

Biótip o - A escolha dos óculos é determinante para dar aparência mais jovial, “emagrecer” uns quilinhos ou fazer ar de sério.

E sta çõ e s - Tenha pelo menos um blazer de algodão para o verão e um de veludo para o inverno, se é que um dia voltará a fazer frio em Goiânia.

Patrão - Se for o caso, é melhor ter apenas um terno, e dos bons, do que vários, e chinfrins.

A p o se nt ado ri a - A avaliar os indícios que o clima da Capital tem dado, o Chesterfield, casaco de lã longo e pesado, que vai até abaixo dos joelhos, será para sempre aposentado.

Degrau - O nó Windsor continua sendo o que melhor aparenta sucesso profissional. En g ravatad o - O risca-de-giz é aquisição certeira e elegante para quem trabalha “enternado”. Reto rn o - As camisas florais vêm aí.

Smartphone

Cabec eira - A Arte Cavalheiresca do Arqueiro Zen, escrito por Eugen Herrigel, era o livro inseparável do mestre da fotografia Henri Cartier Bresson.

A quem inter essar - Se é que tem alguém que ainda não saiba, traje social ou passeio completo é o mesmo que terno e gravata. Use quando o convite pedir. Se isso não ocorrer, saiba que é bom senso usar em jantares formais, coquetéis, casamentos e grandes eventos sociais.

P rec io si da de - O relógio continua sendo a melhor joia do homem. O aces Refinação - Cuidado ao comprar um sório define estilo, personalidade e bom gosto. terno claro de algodão. É recomendado para solenidades como casamentos durante M ais - Black-tie, rigor e habillé são in- o dia. Se não for padrinho, dispense a gravata e combine com uma camisa branca. dicativo de que é para ir de smoking.


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:28

Page 25

“VIP é gente bacana, descolada, interessante e formadora de opinião”

Ele é o rei da noite goianiense. Cristiano Caramaschi, 38, solteiro pelo divórcio, pai de duas filhas, uma de 14 e outra de 12, baladeiro de plantão e por atuação. Cristiano iniciou-se na vida noturna de dono de boate em 1993, quando fundou o Casanostra Pub. Desde então, ejetou-se em alguns momentos para migrar de casa, mas não de ramo. Atualmente, mantém o Club Fiction, espaço que reúne alternativos, mauricinhos e patricinhas em convivência harmoQual foi sua primeira boate e co mo surgiu? Foi o Casanostra Pub, em 1993. Eu saía muito, conhecia bastante gente e gostava de rock, tinha certeza da necessidade de um lugar de música alternativa. Na época havia a Avalon, do finado e lendário Marcão Adrenalina, mas o lugar já estava saturado, precisava haver uma mudança na cidade. Chamei o André Rodrigues (Pulse) para abrir um pub. Ele desativou a loja de cortinas que tinha numa galeria da T-9 e montamos o pub com pouquíssimo dinheiro. O som era o que ele tinha em casa e dava festinhas às vezes. O espaço era totalmente adaptado. Nós éramos os DJs e, naquela época, não precisávamos gastar com atração. O DJ não tinha o status e o valor que tem hoje. Tocávamos nossos vinis antigos e comprávamos CDs originais em lojas de discos e sebos. Éramos piolhos da Paulistinha e da Hocus Pocus. A casa bombou por sete anos, marcou história na cidade. Quais você já abriu e por que as fechou? O Casanostra foi fechado por nós depois da abertura da Pulse, após sete anos. A Pulse foi fechada por intensa pressão da vizinhança. Mesmo estando regularizada, foi uma injustiça, houve muita coisa por trás. Gente poderosa e com dinheiro declarou guerra contra nós. O que mais te fascina na noite? Ver o club cheio, bem frequentado, as pessoas se divertindo com vibração à música, ao DJ, a tal da vibe. É por isso que estou no ramo. Qual DJ? Vários: Dnox, Mau Mau, Marky, Swarup, Rica Amaral e Gui Boratto são alguns deles. Cada um no seu estilo.

niosa em torno da música que emana a mesma vibe para todas as tribos. Cristiano avisa que seu pique para a vida noturna não vai continuar o mesmo para sempre, fruto do cansaço dos últimos 16 anos. “Não vai demorar”, alerta. Por isso, é bom aproveitar o auge da Fiction, point das melhores turmas goianienses. Enquanto ele continua bem aceso como empreendedor da cena eletrônica da Capital, você confere esta entrevista. Foto:Tobias Ragonesi

Cristiano Caramaschi:

“Fascinante da noite é ver as pessoas se divertindo com vibração”

Você é de ferver na noite ou é como muitos produtore s qu e ganham com ela, mas não saem para se divertir? Eu gosto. Sempre gostei muito, mas estou ficando cansado, diminuindo minhas saídas à noite e aumentando-as durante o dia. O que é ser VIP para você? No meu club, VIP é gente bacana, descolada, interessante e formadora de opinião. Gente que tem um bom relacionamento, um bom círculo de amizades. A que horas você acorda? Segunda, terça e quarta-feira, às 6 da manhã, para levar minhas filhas à escola. No resto da semana depende se cheguei tarde ou não... Geralmente inverto meu fuso horário a partir de quarta-feira. Você tem medo da velhice? Ultimamente tenho tentado me cuidar mais, para encará-la melhor. A união de droga e música eletrônica é ZELO 25

um fato na cena noturna. Você já viu pessoas se acabarem no mundo das drogas? Elas estão em todo lugar, na noite, no dia, nas raves, nas micaretas, nos clubs, no carnaval, e cada vez mais entranhadas na sociedade, de classe A a D. Abusar é sempre muito perigoso, e já vi sim alguns chegarem ao fundo do poço. Qual foi a inspiração para montar o Club Fiction? Tentei fazer um club extraído da minha experiência de 16 anos no ramo, corrigindo erros e defeitos dos outros que tive no passado, com alguns que já visitei no Brasil e no exterior. Gosto muito da linha “industrial”, underground high-tech...Candem Palace e Ministry of Sound (UK), Amnesia e Privilege (Ibiza), Dedge (SP) e Deputamadre (BH) são alguns clubs que fazem meu estilo. O que não falta em seu guarda-roupa? Sou meio desligado com roupa, mas camiseta preta é o que não falta!


fashionmania

Parte A - FORMATO

20/3/2009

Adevania Silveira

19:28

Page 26

adevaniasilveira@terra.com.br

Love, love

: Foto ão

lgaç

Divu

Quem não tem um par de Melissa no closet que atire o primeiro sapato que encontrar pela frente. Da nova coleção, adorei os exemplares desenhados pela Vivienne Westwood. O sapato boneca amarrado ao tornozelo vem em várias cores, mas o vermelho é mais charmoso; já o peep-toe laranja enfeitado com o coração preto é perdidamente encantador.

Efeito Benjamin

Lábios com aparência até 5 anos mais jovens. Isso mesmo. É o que garantiu a Avon ao lançar a linha de maquiagem Renew, que, entre outros produtos, traz o batom Renovador Intensivo FPS 15. O estojo já vale a compra. É poderoso e faz uma vista bem sofisticada, pelo tom dourado e o revestimento translúcido. A promessa é reduzir as linhas finas, renovar o volume natural e o tom corado, definir os lábios e reduzir o comprimento das linhas profundas, que são os cinco sinais da idade dos lábios. O preço é bem em conta: R$ 35. Sofisticação e promessa de

rejuvenescimento

Fotos: Divulgação

Impossível ficar sem o seu par

Bota aqui o seu pezinho

De todas as botas da coleção outono/inverno da Arezzo, a da foto achei a mais charmosa. Inspirada na Inglaterra dos castelos e das tradições, como a caça, reconstrói os looks de montaria, para usar por cima da calça. E parece bem confortável. Detalhe: a marca vai comercializar também, a partir de agora, produtos destinados à proteção dos pés. Bem chique isso.,

Bota inspirada em tradição inglesa

ZELO 26

De volta ao passado

Óculos solares para o próximo verão, meninas, terão tempero vintage, signos de identidade e daily ou fast luxury. São as fortes tendências da maioria das grandes marcas. A linha vintage faz referência às décadas de 50, com modelos inspirados em Marilyn Monroe (com lentes estilo “gatinho”); de 60, com influência dos estilos hippie e psicodélico (aviadores com armações em metal); de 70, com modelos geométricos e coloridos, inspirados em bandas musicais como Ramones; e de 80, no estilo prêt-à-porter e neon (lentes coloridas ou em degradé).

Falar nisso...

Outro dia entrei na Imaginarium e encontrei um par de óculos estilo aviador com armação em vermelho berrante. Comprei o acessório, mes mo achando a qualidade um pouco duvidosa – é feito de plástico e metal. Mas a vendedora me convenceu (bem fa- cinho) de que se tratava de uma marca londrina que está fazendo sucesso lá fora e que as lentes são bastante seguras. Depois fui pesquisar e se trata da Spitfire, marca sul-africana estabe- lecida em Londres que tem como ponto forte o design moderno.

A cor do frio

A Natura propôs um inverno de contrastes, apostando em cores fortes e ousadas para esquentar a estação mais fria do ano. Nós, por aqui, é claro, temos de esperar esfriar um pouquinho mais, mas à noite já é possível lançar mão da linha com composições de tons que passam pelo lilás, laranja, uva, verde e marrom. O mix de cores, segundo o maquiador oficial da marca, Marcos Costa, traduz o outono/inverno brasileiro, que é “tropical e iluminado”. Então tá!


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:28

Page 27

Fofíssima

Se você adora ícones, então corra para a fila de espera. No próximo mês, chega ao Brasil o estojo de maquiagem inspirado na bolsa Lady Dior, que se tornou objeto de desejo para muitas mulheres depois que a princesa Diana ganhou um exemplar da mesma, em 1995, e passou a usála com frequência. A miniatura da Dior é para ser amarrada à bolsa e inclui um iluminador e uma cor multiuso para retoques rápidos no rosto e nos lábios. Vai custar cerca de R$ 309. Eu quero uma agooora!

Estojo de

maquiagem traz Lady Dior em

miniatura para

pendurar na bolsa

De pé em pé

A paisagem da Oscar Freire, nos Jardins, em São Paulo (vai que tem algum desavisado), ganha uma megaloja das Havaianas no número 1.116. O bom da loja – cuja arquitetura com frescor tropical tem a assinatura de Isay Weinfeld – é que a clientela brasileira passou a ter acesso ao estoque “exclusivo para exportação”. Ou seja, modelitos antes vendidos somente lá fora. Detalhe: passei por lá no dia seguinte à inauguração e vários exemplares desta prateleira já estavam em falta. Ufa!

Tendência?

É difícil falar em tendências para cabelos e maquiagem sem levar em conta o perfil de cada pessoa. Não adianta o ruivo estar em alta, se a cor não combina com o tom de pele de quem deseja usá-lo. O mesmo ocorre com a maquiagem, que depende da ocasião, do estilo do look etc. Por isso, cada vez mais os profissionais deixam de destacar tendências e falam em visagismo quando o assunto é cabelo. O corte que você deve escolher é o que combina com o seu rosto, estilo e vida. Sem mistérios.

Visto na passarela

A semana de moda paulistana ganhou emoção a mais com os desfiles de Ronaldo Fraga, OEstudio e Lino Villaventura, meus preferidos. Fraga, por que sabe contar uma história como ninguém; OEstudio, por que avisa que cabe filosofia na passarela; e Lino, num patamar acima, pelo poder de elaboração, delicadeza e apuro de suas criações.


Agenda Básica

Parte A - FORMATO

20/3/2009

Ranulfo Borges

19:28

Page 28

ran.borges@ig.com.br

Gerais

Saúde itinerante - A ONG goiana Amazonas Visão promove ações nas áreas de saúde e meio ambiente junto a comunidades ribeirinhas dos rios Amazonas e Araguaia. É composta por médicos, advogados, psicólogos e outros profissionais.

O presidente da ONG, médico Luís

Sérgio Pacheco, durante atendimento

Lobby da cerveja mostra força

Pesquisa realizada pela Folha de S. Paulo mostra que 87 dos 513 membros da Câmara dos Deputados têm interesses contrários à regulamentação da publicidade de cerveja. Quase um em cada cinco deputados, mostra a pesquisa, tem concessões de rádio e televisão e/ou recebeu doações de campanha das indústrias de bebidas e de comunicação. O projeto que restringe a propaganda de bebidas com baixo teor alcoólico, inclusive a cerveja, entre as 6h e as 21h, em rádio e televisão, foi retirado da pauta de votações da Câmara, a pedido do governo, após resistência de líderes partidários.

Inferno de Valério

Com mais cabelos, devido a implantes, Marcos Valério, o empresário do mensalão, conta ao site Congresso em Foco que atualmente recorre a uma psiquiatra para superar o trauma da temporada que passou recentemente no presídio da Penitenciária de Tremembé, em São Paulo. Entre uma surra e outra, ele teve os dentes da frente quebrados e sofreu dois cortes de estilete. Os detentos buscariam informações sobre o paradeiro de uma gravação de DVD que conteria revelações capazes de derrubar o governo do País. Fotos: Divulgação

Poluição visual

A prefeitura retira outdoors irregulares das ruas de Goiânia. Mesmo assim, o visual da cidade continua poluído. São Paulo dá o exemplo. Lá, foi criada a Lei Cidade Limpa, que deixou vias e fachadas bem menos poluídas. Os paulistanos agora podem apreciar melhor prédios históricos e áreas verdes que antes ficavam encobertos por placas e anúncios luminosos.

Reforma polêmica

Deputados goianos defendem ou atacam a reforma tributária conforme a sigla partidária. Luis Cesar Bueno (PT) diz que faz aumentar a arrecadação. Já para Daniel Goulart (PSDB) e Carlos Silva (PP), ela concentra poderes na União e prejudica Estados emergentes, pois acaba com os incentivos fiscais, a mola-mestra do crescimento de regiões como Goiás. ZELO 28

Energia alternativa - A Câmara de Deputados analisa oito projetos que pretendem incentivar a produção de energia renovável no Brasil. Novas hidrelétricas - Enquanto isso, Goiás se prepara para ser o maior fornecedor de energia gerada por água no País. Até 2010, serão 15 novas usinas a entrar em funcionamento. Se por um lado elas trazem mais desenvolvimento, por outro ameaçam ainda mais a sobrevivência do cerrado. Parque - Prefeitura de Goiânia analisa projeto de criação do parque ecológico Mendanha. A área vai do Morro do Mendanha até o Conjunto Vera Cruz. Concentra importantes nichos de vegetação do perímetro urbano da Capital. Trânsito con gestio nado - A frota de veículos de Goiânia cresce e os problemas no trânsito se acentuam a cada ano. Atualmente, são cerca de 850 mil carros. Segundo pesquisa, dentro de 20 anos serão 2,3 milhões. Segurança - O tema da Campanha da Fraternidade deste ano é Fraternidade e Segurança Pública. As igrejas poderiam ajudar a promover uma grande mobilização do País em busca de soluções para o problema.


Parte A - FORMATO

20/3/2009

19:28

Page 29


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 1

ESPORTE

Instrutor de mergulho João Paulo Sousa Mello durante curso de

Fotografia Submarina em escola de

Goiânia: cresce interesse pelo esporte

UNIVERSO SUBMERSO

Mergulho permite apreciar belos cenários debaixo das águas e é um alívio contra estresse. Escolas de Goiânia oferecem cursos completos com roupas e equipamentos necessários Ana Paula Bravo

Médica Ana Paula Martins: “O mergulho é um exercício e tanto de relaxamento”

M

esmo sem a proximidade com o mar, multiplicam-se em Goiás os interessados pelo mergulho. “A distância do mar aguça ainda mais a curiosidade pelo esporte”, garante Eduardo Antunes, 30, proprietário da Mundo Sub, uma das duas escolas de mergulho que funcionam em Goiânia. Segundo ele, apesar de longe do litoral, por aqui é possível encontrar pontos de mergulho fascinantes, como o Lago Azul, no município de Mara Rosa (a 367 km de Goiânia). Com menos de um ano de atividade, a Mundo Sub já formou 150 mergulhadores. Quase metade deles passou pelas mãos do instrutor Oscar Willian Catoira, 25. Ele explica que o esporte pode ser praticado por qualquer pessoa em boas condições de saúde e que tenha mais de 10 anos de idade. No entanto, jovens adultos, entre 20 e 40 anos, são os que mais procuram a modalidade. Gente como o cirurgião vascular Caius Castro, 35, que encontrou debaixo d’água a melhor maneira de aliviar o estresse da profissão. “É um outro mundo! ZELO 30

Mergulhando, me sinto com a energia renovada e livre de preocupação”, garante o médico. Em águas profundas, a neurologista Ana Paula Martins, 39, também encontra sossego. “O mergulho é um exercício e tanto de relaxamento. Você se sente em paz, mesmo quando cruza com um tubarão”, brinca a médica, lembrando do encontro inusitado que vivenciou há algum tempo em águas pernambucanas. A bailarina Gisela Vaz, que acaba de fazer um curso avançado de mergulho na Tailândia, também experimentou a adrenalina de mergulhar em meio a tubarões e afirma: “Mergulhar é muito seguro. Os tubarões não vêm pra cima de nós se permanecermos parados.” Para a arquiteta e artista plástica Rosane Batista Ramos, 37, o fundo do mar funciona como um caldeirão borbulhante de ideias. No mundo subaquático, ela busca inspiração para uma exposição de gravuras e aquarelas que pretende fazer em breve. O universo submerso também é inspiração e o ganha-pão do fotógrafo


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 2

Fotos: Ângela Mota

Lorenzzo Gomes Souza, 29. Há dois anos ele mergulha em busca de cliques magníficos sob as águas. “Fotografar debaixo d’água é muito diferente. Lá você tem que lutar contra várias adversidades”, conta. O carioca Ary Amarante, um dos papas da fotografia subaquática no Brasil, concorda com o colega de profissão: “Fotografar no fundo do mar é muito mais difícil, você tem que obedecer a muito mais regras e redobrar a atenção”, explica. Apesar da dificuldade, “o esforço é compensado pela beleza do cenário e pela possibilidade de fotos extraordinárias”, diz o fotógrafo-sub. Para ele, um dos mais belos pontos de mergulho no Brasil está no Nordeste, onde fez vários cliques de navios naufragados. “O mais belo cenário que já fotografei em águas brasileiras”, revela. Se gostou da ideia de se aventurar no mundo submerso, para o primeiro mergulho autônomo, ou seja, sem a supervisão de um instrutor, você precisará de um curso básico. Nele, você terá 16 horas de aulas, divididas igualmente em teoria e prática de mergulho, e é concluído em uma semana. Em Goiânia, esse tipo de curso custa, em média, R$ 700. Roupas e equipamentos necessários costumam ser cedidos pela escola. Caso queira ter os seus, prepare-se para gastar entre R$ 300 e R$ 600. Depois de iniciado, se gostar da “coisa”, você terá vários outros cursos pela frente para se aprofundar, literalmente, no assunto. Apesar de berço da vida, o fundo do mar ainda é o maior, mais intrigante e desconhecido habitat terrestre. Talvez seja por isso que ele represente para nós um universo cheio de mistérios e encantos, que abriga de seres esquisitos, como o peixe-morcego (com asas e patas), a personagens ficcionais, como o “monstro marinho” de Júlio Verne em Vinte Mil Léguas Submarinas. Desde a Antiguidade, mergulhadores se aventuram pelo mundo subaquático, em busca de alimentos, tesouros perdidos ou apenas para aliviar o estresse, diante da visão diáfana que o universo submerso oferece aos olhos humanos. Mais recentemente, o mergulho virou esporte. E da turma dos “radicais”. Aqui no Brasil, há quase 50 anos. Com mais de 8 mil quilômetros de costa atlântica, o País é um excelente local para a prática da modalidade, que não para de angariar adeptos.

Médico Caius Castro: “É um outro mundo.

Mergulhando, me sinto com energia renovada”

Instrutor Oscar Willian: esporte é para qualquer pessoa que tenha boas condições de saúde

MODALIDADES DO MERGULHO Mergulho livre - É chamado de livre porque pode ser praticado por qualquer pessoa. Normalmente realizado em piscinas naturais, seja de mar ou rios, não precisa de pré-requisitos do tipo certificadora de mergulho nem equipamentos complexos. Basta uma máscara que vede os olhos e o nariz, um par de nadadeiras e um snorkel (respirador).

Dive Discovery ou Batismo - Muito praticado em points mundiais de mergulho, hotéis e resorts, o batismo ou discovery pode ser feito por quem não tem o menor conhecimento de cursos e disciplinas de mergulho. Um profissional especializado (dive máster) acompanha o mergulhador iniciante, ambos com equipamento autônomo, e fazem um mergulho de pouco mais de meia hora, numa variação de poucos metros abaixo do nível do mar. Autônomo básico ou Scuba (Self Contained Underwater Breathing Apparatus) - Na instrução de nível básico, o mergulhador fica sabendo o que pode fazer até os 18 metros de profundidade, o que já é bastante para o litoral brasileiro. Com um curso de uma semana e um check-out (baZELO 31

tismo) de final de semana, o esportista já estará habilitado. Autônomo avançado - O curso avançado abre portas para uma série de especializações. Dois dos principais motivos para se fazer este curso são os mergulhos noturno e profundo (até 30 metros). Mas também se aprende técnicas de busca e recuperação de objetos perdidos. Cursos de especialização - Dentre os cursos que as escolas de mergulho ensinam sem pré-requisitos, estão Biologia Marinha, Foto Sub, Especialista em Equipamentos, Primei ros-socorros e Apnéia.

Pós-avançado - Naufrágio; Caverna (cavern: até onde a luz solar che gar; intro to cave: entrada no salão e via principal; full cave: entrada nas galerias secundárias); Pesca Submarina; Resgate ou Rescue (de pessoas); Nitrox e Trimix (mistura de gases mais rica em oxigênio para maior permanência debaixo d'água); Mergulho Profundo; Computadores (planejamento de mergulhos com o equipamento); Multinível (mergulho em outras altitudes, como lagos e rios fora do nível do mar).


Carros

Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 3

Novo Polo GTI

Astero Motta

Veículos elétricos estão na ordem do dia

Fabricar veículos ecológicos, mais econômicos e menos poluentes, é a grande aposta dos grandes fabricantes de automóveis para se recuperarem da crise financeira. A Chrysler (também dona das marcas Dogde e Jeep) vem investindo pesado nos chamados veículos “verdes”. A empresa vai lançar no próximo ano seu primeiro veículo elétrico, o Jeep Wrangler EV. Até 2013, outros modelos elétricos chegarão ao mercado: o Dodge EV, a Chrysler Town&Country EV, Jeep Patriot EV e o Chrysler 200C EV. O Chevrolet Volt, modelo totalmente elétrico da General Motors, é uma das principais apostas da GM para voltar aos bons tempos. O veículo só deve ser comercializado oficialFot o: D ivulg mente em 2010. açã

O novo Polo GTI terá lançamento em setembro e deve ganhar as ruas em 2010, segundo informa o site britânico Auto Express. O novo hatch da Volkswagen deve chegar à Europa em 2009 e sua versão esportiva vem um ano depois. O motor que equipará o novo Polo GTI deve ser um 1.4 turbo TSI (com injeção direta de combustível) a gasolina e que produz 180 CV de potência. E não é só este número que impressiona: a expectativa é de que o propulsor deva entregar um consumo de cerca de 10 km/l.

o

Ano da França no Brasil

O Dodge EV chega ao

mercado até 2013

Utilitário esportivo

Bora versão flex

A novidade da Audi para o primeiro semestre de 2009 é a chegada do Q5, utilitário esportivo médio que deve brigar com BMW X3, Volvo XC60 e Mercedes-Benz GLK. A versão de entrada virá equipada com um inédito propulsor 2.0 de 214 ca valos de potência, enquanto a top de linha trará sob o capô um bloco V6 de 3.2 litros e 269 cv. O modelo, de dimensões compactas, foi apresentado recentemente na Europa.

O Bora, modelo comercializado pela Volkswagen no mercado nacional desde 2000, está chegando agora com uma importante novidade. Produzido no México, o Bora é o primeiro veículo importado, fora do Mercosul, que passa a oferecer a tecnologia biocombustível. Ele será equipado com o motor EA 113 2.0 Total Flex, o mesmo oferecido pelos nacionais Golf GT e Polo GT.

Audi Q5: lançamento ainda no primeiro semestre

Volkswagen Bora: motor biocombustível ZELO 32

Nos próximos meses, a Renault, em comemoração ao Ano da França no Brasil, apresentará no País duas grandes exposições de arte e fotografia. As mostras “Fotos de Robert Doisneau” e “Uma Aventura Moderna” proporcionam uma visão única de um universo que mescla arte e indústria na perspectiva de artistas visionários como Robert Doisneau, Arman, Jean Dubuffet, Jean Tinguely e Victor Vasarely, entre outros.

Supercarros

A temporada do Telefônica Speedy GT3 terá início no dia 26 de abril, em Interlagos. Além de oferecer aos pilotos a oportunidade de competir ao volante de supercarros como Ferrari F430, Dodge Viper Competition e Lamborghini Gallardo, o campeonato terá outro incentivo especial em 2009: a categoria colocará em jogo dois títulos, acirrando ainda mais as disputas protagonizadas pelos superbólidos. Além da classificação geral, como ocorria até 2008, teremos também a pontuação válida pelo torneio GT Masters.


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 4

SAÚDE

Ordem é investir no bem-estar Projeto do Espaço Renascer Saúde desenvolve palestras, cursos e terapias holísticas em empresas. Atividades visam melhorar a qualidade de vida e o desempenho de funcionários Ana Paula Bravo

E

Foto: Ângela Motta

Marta Franco, do Espaço Renascer: “Uma

empresa é a soma de todos que nela trabalham” Tels:. (62) 3091-4901 / 3942-4926 / 3945-4923 Rua C-137, Qd.309, Lt. 07, Jardim América

www.renascersaude.com.br

m tempos de crise, alguns empresários goianos estão descobrindo que o melhor remédio para se manter no mercado não é demitir, mas investir no funcionário. Essa mudança de atitude do empresariado deve-se a uma realidade inconteste: “Funcionário feliz trabalha mais e melhor”, garante a terapeuta Marta Franco, coordenadora do Espaço Renascer Saúde, em Goiânia, e criadora do projeto “Vida e Crescimento”, que oferece palestras vivenciais, cursos e atendimentos terapêuticos dentro das empresas. Investir no crescimento pessoal do funcionário é uma maneira de torná-lo um indivíduo melhor e, consequentemente, um trabalhador mais produtivo, atencioso e comprometido com os bons resultados. “O funcionário se sente valorizado quando o seu empregador se mostra preocupado com o seu bem-estar”, afirma Hercílio da Costa, proprietário da Companhia Brasileira de Negócios e um dos primeiros parceiros do projeto. Segundo ele, tão importante quanto o aumento da produtividade e a maior satisfação dos clientes é o despertar da consciência dos funcionários. “O projeto oferece às pessoas a oportunidade de acordar para questões que elas nem imaginavam que existiam, apresenta a elas um mundo diferente daquele que estão acostumadas a perceber”, observa. De acordo com Marta, a maioria das pessoas não tem tempo de procurar uma terapia e até mesmo desconhece a eficácia dela no combate à depressão, estresse, pânico, dependência química, agressividade e compulsões de toda ordem. “O nosso objetivo é ajudar no despertar das consciências, de forma profunda, para re solução de conflitos que geram desarmonias e doenças emocionais, físicas, familiares e de relacionamento como um todo”, diz a terapeuta. A coordenadora do “Vida e Crescimento” ZELO 33

explica que toda empresa é um corpo sistêmico, ou seja, “a soma de todos os que nela trabalham”. Partindo desse princípio, investir no funcionário, para que ele seja mais saudável e feliz com ele mesmo e em suas relações interpessoais, é também investir na empresa, harmonizando o ambiente de trabalho e otimizando a produtividade, o que interferirá diretamente na qualidade dos produtos e dos serviços prestados. O projeto também é desenvolvido em escolas, onde o investimento no bem-estar não se limita aos funcionários, mas se estende a alunos e pais de alunos. “Esperamos, com esse projeto, harmonizar as relações entre professores, funcionários, alunos e pais de alunos, contribuindo para um melhor desempenho de todos dentro e fora da escola”, adianta Cristina Souza Ferreira, coordenadora do Colégio Contexto. Além de palestras vivenciais mensais e atividades desenvolvidas no ambiente de trabalho, o “Vida e Crescimento” oferece descontos de 30% a 50% para funcionários e clientes das empresas parceiras em terapias individuais e cursos realizados no Espaço Renascer Saúde, no Setor Jardim América. Meditação, yoga, reiki, fitoterapia, massagem energética, florais, técnicas de respiração, terapia de vidas passadas, acupuntura e homeopatia são algumas entre as muitas opções oferecidas pelos profissionais do Espaço Renascer Saúde. Inaugurado em abril de 2005, o Espaço Renascer Saúde foi criado com o objetivo de possibilitar o desenvolvimento integral do ser humano, por meio de atividades individuais, em grupos, e cursos, focados na autoconscientização corporal, energética, emocional, mental e multidimensional. O quadro de profissionais terapeutas é composto por médicos, advogados, psicólogos, filósofos, biomédicos e educadores, todos com formação em terapia transpessoal. Para maiores informações, acesse o site www.renascersaude.com.br.


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 5


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 6

Short em nylon Caos, camisa branca com matelassê e colete Divina Pele, ambas para Carmem Cardoso. Scarpan em bico fino Morgatta Blusa preta em nylon com babados Corporeum e calça em alfaiataria com detalhe em cetim da Animale, ambas Carmem Cardoso. Mocassim Maria Bonita Extra


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 7

Vestido preto e colete branco em tricoline encerada e bota montaria. Tudo Dress to


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 8

Vestido em linho preto Arte Sacra, blusa em renda Frutacor, ambas para Uze. Bota montaria em couro Forum


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 9

Vestido moulage em tafetá Beijodelíngua. Sapatos Maria Bonita Extra


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 10

Macacão em algodão com alças em couro e mocassim, ambos Maria Bonita Extra Fotos François Calil

Styling Marcos Manzutti Beleza André Moreira

Assistente de Produção Micael Bezerra

Assistente de fotografia Eduardo Amorim

Modelos Lorena Passos (Mega Model) Vanessa Calisto (Casa de Artistas)

Tratamento de imagens Pedro Júnior


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 11

BELEZA

Fotos: Juliana Coutinho

Fernanda Vasconcellos

Juliana Alves

Paola Oliveira

No camarote da L’Oréal

Pelo terceiro ano consecutivo, L’Oréal Paris montou sua Maison de Beauté no Camarote da Brahma, no Rio de Janeiro. Comandada pelo expert Cauby Costa, uma equipe de quatro maquiadores atendeu os convidados durante os dois dias de desfile, mais o sábado das campeãs. A musa do camarote e embaixatriz de L’Oréal Paris, Grazi Massafera, e a atriz Paola Oliveira são algumas das beldades que marcaram presença na Maison.

Grazi Massafera

Fernanda Lima

Rafael Almeida

Roger Gobeth e Juliana Silveira

ZELO 40

Cissa Guimarães


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 12

EVENTO Fotos: Divulgação

Rudger

Flávia, Camila e Bárbara Loyola, franqueadas da marca em Goiânia, em avant-première da coleção de inverno 2009 da Maria Bonita Extra, no Shopping Bougainville

Maria Bonita Extra

A coleção de inverno 2009 da Maria Bonita Extra percorre caminhos entre o clássico e o irreverente. Entre a tradição e a contradição. Entre o rock e a realeza. Entre a elegância e a fantasia. A aristocracia está nas golas altas, no corte de alfaiataria e ainda nos acessórios: luvas e chapéus ganham um toque sofisticado. Os minivestidos aparecem tanto com mangas longas como cavadas. O comprimento das calças termina no meio das canelas. Tabela de cores suaves entre o pele, cinza nuvem, para contrastar com dark-verde e o black-for-ever. E a mesma contradição está presente na escolha dos tecidos, que inclui os nobres seda e lã pura e o moletom. Nas estampas e nos acessórios decorativos, a presença da flor-de-lis, símbolo da realeza, mas usada de maneira pop.

ZELO 41


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:18

Page 13

Em grande estilo

Convidados vip marcaram presença na mostra de decoração, arquitetura, paisagismo e gastronomia Morar Mais – O chique que cabe no bolso, na mansão do casal Glória Pires e Orlando Morais, no Setor Bueno. Os participantes conferiram em primeira mão os 34 ambientes assinados por 54 profissionais.

Georgia Di Mattos André Alf, Ludmila Amaral, Fran Jácome, Celso Faria e Fabiana Araújo

Alessandra Kostik

Renata Rabelo, Pedro Paulo e Rachel Rabelo

Luciana Pena

Silvana Valsecchi

Augusto Thomé e Júnior Roriz

Simone Sebba ZELO 42

Camila Braga e Michelle de Oliveira


Parte B - FORMATO

24/3/2009

15:19

Page 14

Fotos: Tobias Ragonesi, Bruno Ragonesi e Ângela Motta

Marcílio Lemos e Cristiano Mullins

Ivan Grande, Tânia Franco e William Hanna

Orlando Morais e Leo Romano

Regina Amaral, Márcia Albiére, Orlando Morais

Ana Paula Munhoz e Gabriella Saback

e Fátima Mesquita

Meire Santos

Tarsselle Moraes

Evandro Fausto e Maria Alessandra Dias

Danielle Nogueira

Lúcia Martins e Edson Pontes ZELO 43

Soraia Prates

Fabiana Bellini e Orlando Morais


Parte B - FORMATO

24/3/2009

09:10

Page 15

Fotos: Haroldo Cardoso- Tobias Ragonesi

Galeria Boulevard

Holy Bless

Planet Fashion

EerôK

Chiara Newdecy Acessórios Infantis

Lunnê

Avenida Bernardo Sayão, nº 793, no Setor Centro Oeste. Telefone: (62)3293-5737


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:19

Page 16

Fotos: Ângela Motta

GALERIA BOULEVARD É NOVO PONTO FASHION

A Galeria Boulevard é o mais novo endereço da moda de Goiânia. Com conceito inovador, o espaço tem projeto arquitetônico moderno e diferenciado e conta com um mix variado de lojas de roupas, calçados, semijoias, entre outros. Para celebrar a abertura da loja, foi montada uma passare la no calçadão da galeria, onde as marcas apresentaram as últimas tendências do mundo fashion. A gale ria fica localizada na Avenida Bernardo Sayão nº 793, no Setor Centro-Oeste.

Thaíse Schikowski

Andréia Mendoza

e Rodrigo Mendoza

Ana Verônica Mendoza,

Fernando Percy Mendoza Adrianne de Oliveira (Holy Bless),

Joselice de Oliveira, Padre Robson de

Oliveira (reitor da Basílica do Divino Pai Eterno) e Elice de Oliveira (Holy Bless)

Abadia Lima, Jéferson Pereira da Silva (Holy Bless) e Neusa Baiochi

Maria Célia Martinho, Maria Terezinha

Martins, Aparecida Jardim e Cintya Martins

Jornalista Jordevá Rosa e cerimonialista

Cosme Rodrigues de Oliveira e Ozania

Marielza Rattes

Newdecy Seabra Guimarães (Newdecy Acessórios Infantis)

Elcineide de Sousa Machado (Lunnê)

Aparecida Moreira (Eerôk)

Jade Loyola


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:19

Page 17

Fotos: Via Foto - Tobias Ragonesi

Maria Tereza Veras e José Luis P. Pinheiro (Hakone Japanese N’Fusion)

Waldir Fernandes Madalena (Cristal Alimentos) e Tancredo Simão

Prêmio Megha

A cerimônia de entrega da 10ª edição do Prêmio Megha Profissionais 2008 ocorreu no salão de eventos Máster Hall Multieventos, tendo à frente os apresentadores Tancredo Simão e Nicholas Bárhtras. Empresários, imprensa e profissionais liberais receberam o certificado e uma estatueta em pedra-sabão esculpida pelo artista plástico João Vieira, em uma festa black-tie, luxuosa. Após a cerimônia de entrega do prêmio, foi servido um jantar aos convidados. Repórter Brenda Freitas, da Rede Globo, recebe

Tancredo Simões no SBT: prêmio para Silvio Santos como “Destaque da Década”

Dorizelha Rocha, Américo Rodrigues e

Luciana Bispo ( Pallazio Ambientes Exclusivos)

de Nicholas Bárhtras dois troféus Imprensa 2008

Sidney Leite e Epifânio Parreiras (Carrefour)

Orivan Rigonato e Maria Hildilene Rigonato

Chrystiane Cecílio e Janete Cecílio

(Mariah Iluminação)

Antônio do Prado

(Cartório Antônio do Prado)

(Ventura Interiores)

Rosângela Motta:

Troféu Personalidade Feminina

ZELO 46

Luciene e vereador Bruno Peixoto


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:19

Page 18

Fotos: Ângela Motta

Entre amigos

Fabiana Veiga e Francisco Alberto

Beto Senador e Tânia

Lázaro Soares e Sueli Bernardo de Alencastro

Música, irreverência, alegria e muita animação. Assim foi o Carnaval dos Amigos, comandado pelos anfitriões Tânia e Beto Senador, no Restaurante África. O ritmo das velhas marchinhas carnavalescas contagiou os convidados, que curtiram a festa até o começo da noite. O cardápio contou com o tradicional bufê de feijoada, caipirinha e chope à vontade.

Gian e Lila Viscardi

Wander Arantes, Tereza Emília, Beth Boettcher e Roberto Boettcher

Geane Gonçalves e Itamar Paixão

Anelise Abreu e Dionísio Lobo

Maria Tereza Gomes, Mário Jorge de Alencastro e Jéssica Gomes

Larissa Bernardo, Betânia Andrade, Samara Carrijo, Marcela Cabral, Marianne Alves, Ana Raquel e Ana Eliza

Samara Araújo, Ana Raquel e Marcela Cabral

Elaine Veiga e Paulo Albuquerque ZELO 47

Jorge Braga


Parte B - FORMATO

24/3/2009

15:16

Page 19

Fotos:Haroldo Cardoso - Andre Cywinski

Primeira-dama Raquel Rodrigues

Christiane de Freitas e Ângelo Bau

Priscylla Pedrosa

Liz e Edna Negri

Rosângela Motta, primeira-dama Raquel

Zelo e Bazar Sophistiqué Rodrigues e Christiane Freitas

Sueli Caetano e Juliana Tavares Mônica dos Santos e Adriana Vieira

Sara Calixto e Adriana Lima

Mônica Chaves

Virginia Burlesque

Ana Paula Castro e Patrícia Loyola ZELO 48

Na 4ª edição do Bazar Sophistiqué, no Oliveira’s Place, a revista Zelo contou com um charmoso espaço. Entre empresários, artistas, imprensa, estilistas e personalidades que passaram pelo local, estava a primeira-dama e presidente da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Raquel Rodrigues.

Fabiana Vasconcelos e Silvia Dias


Parte B - FORMATO

24/3/2009

15:14

Page 20

Fotos: Haroldo Cardoso (Rudger)

Leonardo Gondim e Edna Gondim

Vanessa Taube

Diana Gomes e Ieda Sapateiro

Cristiene Medeiros, Edna Gondim

Dasmim

A empresária de moda Edna Gondim pilotou coquetel de lançamento da coleção Inverno 2009 da Dasmim, na sua loja na Rua 9, Setor Oeste, em uma tarde efervescente com champanhe, sushi, temaki e gente bonita. Nas araras, muitas novidades das grifes Corporeum, Mônica Negreiros, Carla Gaspar (exCarmelitas), Print, Dasmim, Deat-s Kat, Victor Dzenk, entre outras.

Terezinha Camárcio e Larissa Camárcio

Bufê de sushis

e Darlene Gomes

Carla Santillo e Luciene Dutra

Michelle Nascimento Wadhy

Abigail Guimarães e Isabel Guimarães

Lorena Dionísio Ribeiro ZELO 49

Francielle Arantes e Mariângela Loyola


Parte B - FORMATO

ACONTECEU 20/3/2009

21:19

Page 21

Fotos: Ângela Motta, Renato Conde e Fábio Lima

Luciana Duarte e Tatiana Carvalho circulam belas em coquetel no Shopping Bougainville

Carmem Sylvia, Virgínia Naves e Ana Paula de Moraes, no

lançamento das peças da grife holandesa Moooi, na Iluminato

Gabriela Magalhães e Marília

Floresta em evento promovido pelo Shopping Bougainville

Flora Lopes recebeu

convidados no City Hall Park

Patrícia Melo e o oftalmologista Bernardo Magacho no avant-première do City Hall

Sandra Gontijo e Janderson Oliveira, no coquetel da Exclusiva

Mel Braga e Sônia Pinheiro clicadas pela fotógrafa Ângela Motta em recente evento social

ZELO 50


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:19

Page 22

Cristal, Liliane e Tana Lobo abriram as portas de sua casa para confraternização entre amigos

Wani de Oliveira e Camilo Subira na 1ª Noite Latina do Empório Arepa, no Setor Jaó

O cirurgião plástico Dagmar Maester reuniu amigos para jantar no Pappilon Hotel

Afonso Lima

Marcello Terto e Maria Elisa Quacken, na

inauguração da sede da Apeg (Associação dos Procuradores do Estado de Goiás)

Jacira de Souza ganhou festa em comemoração

aos seus 80 anos. Na foto, acompanhada do filho Severino de Souza, da SIC

Osvald Ribeiro e Lúcio Kummer na animada inauguração da Moon Black

Eder Bueno e Cláudia Toufic circularam na festa da Morar Mais ZELO 51


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:19

Page 23


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:19

Page 24

ARTIGO

Responsabilidade social como vantagem competitiva

Denise Vieira

“ Vivemos uma equação que não se fecha: um planeta limitado fisicamente, uma população crescente, um estilo de vida extrativista e poluidor, determinando um rápido esgotamento de tudo aquilo que nos proporciona vida (água, ar, solo, fauna e flora) e qualidade de vida (petróleo, minerais, energia, espaço, etc.). A possibilidade de extinção da vida vem nesta sequência: primeiro são as plantas, depois os animais e por último é o próprio homem, que sentirá os efeitos negativos da devastação e da poluição ambiental. (Lavorato, 2008)” Denise Vieira da Silva, mestranda em Desen-

volvimento Regional, com ênfase em Responsabilidade Socioambiental Empresarial pela Faculdade Alfas.

MBA em Gestão Empresarial, pela UFRJ. Graduada em Ciência da Computação

Conhecimentos Específicos em Planejamento Estratégico e Gestão da Qualidade.

Gestora Administrativa da Maxim´s Armários Planejados

C

ada vez mais adotado pelas empresas, o conceito de responsabilidade social e ambiental vem sendo visto como um indicador de competitividade empresarial que expressa a forma como a empresa interfere nos problemas da sociedade, tendo em vista a melhoria da qualidade de vida e a solução de conflitos sociais direta ou indiretamente relacionados às suas atividades. A necessidade de integrar os interesses econômicos, ambientais e sociais vem alicerçada com a necessidade de lucratividade para gerar valor competitivo e sobrevivência do negócio e do planeta. A responsabilidade socioambiental não é mais preocupação apenas da área de produção, mas é uma função gerencial, que deve estar integrada com o planejamento estratégico da empresa, e envolvida em cada processo. Considerando-se que as empresas são agentes do desenvolvimento econômico e potenciais promotoras de degradação ambiental, e que a responsabilidade ambiental e social das mesmas é avaliada pela sociedade em geral, o desenvolvimento de um projeto usando os conceitos de ecoeficiência, Produção mais Limpa e ISO 1400 permitirá às empresas uma vantagem competitiva significante. A atitude consciente, que se resume em atender às necessidades da população presente, sem comprometer as gerações futuras, é o conceito de Sustentabilidade definido no relatório da Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, criado pela ONU em 1983. Esse conceito é o caminho que todos devem seguir, grandes, médias e pequenas empresas, se quiserem sobreviver no “mercado futuro”. Para isso, será preciso fazer ruptura desta cultura enraizada do mercado. Para muitos, significa desacelerar o crescimento, para ZELO 53

outros, reduzir a modernização e racionalização de bens e consumo. A verdade é que os problemas existem e são muitos. Com a crescente geração de resíduos, queda da renda agrícola, a má distribuição de alimentos, a gananciosa luta pelo “poder capitalista” da economia, a globalização, cria-se a necessidade de propor o nascimento de um novo modelo de desenvolvimento e organização social, a ideia do desenvolvimento sustentável. Com a simples reciclagem de resíduos, podemos observar mudanças significativas para o meio ambiente, logo, se incorporar a gestão ambiental e a responsabilidade empresarial à gestão da empresa, as mudanças poderão ser mais fortes, rápidas e pontuais, como é o caso da empresa de armários planejados Maxim’s. Usando a gestão de resíduos, que consiste na separação e destinação correta dos mesmos, consegue-se arrecadar em média R$ 500,00 por mês com a venda destes e com uma simples “atitude responsável” consegue-se minimizar 15% da geração de resíduos. A empresa consegue ainda utilizar as sobras de matéria-prima em seu projeto social , que contribui com o desenvolvimento de jovens por meio do artesanato em madeira. Com o valor arrecadado das vendas dos resíduos, a empresa investe em lazer para os colaboradores, compra de computadores, dentre outras coisas. As organizações que tomarem decisões estratégicas integradas à questão ambiental e social conseguirão significativas vantagens competitivas, quando não, redução de custos e incremento nos lucros a médio e longo prazos. Incorporar a estratégia da gestão socioambiental à gestão das empresas poderá trazer vários benefícios econômicos, financeiros e organizacionais.


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:19

Page 25


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:19

Page 26


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:19

Page 27


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:20

Page 28


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:20

Page 29


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:20

Page 30


Parte B - FORMATO

20/3/2009

21:20

Page 31

Zelo 07  

Sétima edição da Revista Zelo

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you