Page 1


Guia médico

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

Dr. Aires

Dr. Aleixo Petrenko

Médico

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 4000

CRM/MT 3980 | RQE 1989

Clínica Aires Av. Miguel Sutil, 6274, Cuiabá Lar Shopping - Consil - Cuiabá/MT 65 3642-4000

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde 65 3051-2250 | 3051-2184 | 3051-2372 3051-2187 | 99914-3006 (WhatsApp)

Ortopedia e Traumatologia

Dra. Aline de Alcântara Magnani Bezerra de Oliveira

CRM/MT 4785 | RQE 1476

Psiquiatria

Dr. Alex Santiago

CRM/MT 8028 | RQE 4389

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde 65 3051-2389 | 65 3051-2222

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Amanda Mara Callejas de Souza

Dra. Ana Caroline Dahmer da Silva

Pediatria e Nefrologia Pediátrica

Nefrologia Pediátrica

CRM/MT 7123

CRM/MT 6409 | RQE 3799

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT - 65 3023-2003 | 65 3025-7047

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT - 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Dra. Andressa Modanezi Bana de Carvalho

Dr. Anselmo Verlangieri Carmo

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/MT 2398 | RQE 1556 - RQE 1421

Ultrassonografia | Medicina Fetal

CRM/MT 5435 | RQE 2494

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

8

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924


Guia médico

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

Dr. Augusto Cesar Taques Saldanha

Dra. Beatriz Formighieri

CRM/MT 2559

CRM/MT 7270 | RQE 2902 CRM/SP 141293 | RQE 39424

Neurologia Pediátrica | RQE 317

CIRURGIA PLÁSTICA

Medicina do Sono | RQE 4175

Clínica do Sono de Mato Grosso Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá 65 3321-0111

Rua Traçaia, 262- Cuiabá Rua da Begônias, 615- Cuiabá Rua Mamede Untah, 127 Várzea Grande 65 4101-0102 | 98118-0201

Dra. Bruna S. S. Azevedo

Dr. Bruno Olavarria Aquino

Médica

Médico Dermatologista

CRM/MT 7134

CRM/MT 6305 | RQE 2592

Gastrocentro Rua Antonio João 100 A - Centro Cáceres/MT 65 3223-8168 | 65 99900-8168 65 99952-2048

Clínica Intro Rua Almirante Henrique Pinheiro Guedes, 195 - Setor Duque de Caxias Cuiabá/MT 65 3621 1893 | 65 9 9624 9711

Dr. Carlos Augusto Costa Marques

Dr. Carlos Renato de Lima Periotto

Ortopedia e Traumatologia

Psiquiatria

CRM/MT 8570 | RQE 3670

CRM/MT 7147 | RQE 2864

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação,265 - Bosque da Saúde 65 3051-2222 | 65 3051-2389 Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906 65 2127-1300

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Carmem Aparecida Aquino Neves

Dra. Caroline Aquino Vieira de Lamare Paula

Patologia Clínica/Medicina Laboratorial CRM/MT 2656 | RQE 1316

Patologia Clínica/Medicina Laboratorial CRM/MT 7129 | RQE 2847

Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

rsaude.com.br | Maio . 2018 | Revista Saúde

9


Guia médico

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

Dr. Cassius Clay Scofoni F. de Azevedo

Dr. Denis Milanello

Infectologia | Medicina Tropical

CRM/MT 7322 | RQE 3098

Geriatria

CRM/MT 6140 | RQE 3289 - RQE 3724

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro Cuiabá/MT 65 3056-7800

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro-Sul Cuiabá-MT 65 3056-7800

Dr. Eduardo Sauter

Dra. Eloisa Kohl Pinheiro

Cirurgia Plástica

Medicina Intensiva | Clínica Médica CRM/MT 2720 | RQE 1528 - RQE 1026

CRM/MT 4649 | RQE 3436

Da Pelle Spa Rua das Papoulas, 281 Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3025-3777 | 65 98117-0076

Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Ortopedia e Traumatologia

Dr. Fabrício Lucena de Almeida

CRM/MT 5954 | RQE 6591

Cirurgia Plástica

Dr. Fabio Mendonça

CRM/MT 7304 | RQE 2939

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde 65 3051-2389 | 65 3051-2222

Clínica InPelle Rua General Neves, 111 - Duque de Caxias 65 3623-3980 | 65 98468-3418

Dr. Fernando de Oliveira Prado

Dr. Filipe Azevedo e Silva

Ginecologia e Obstetrícia | Mastologia

CRM/MT 7135 | RQE 3323

Gastroenterologia

CRM/MT 5607 | RQE 1970 - RQE 1971

Hospital e Maternidade Clínica da Criança Avenida Tancredo de Almeida Neves, 480-N Centro - Tangará da Serra/MT 65 3311-2345 | 65 99987-9293

10

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Gastrocentro Rua Antonio João 100 A - Centro Cáceres/MT 65 3223-8168 | 65 99900-8168 65 99952-2048


Guia médico

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

Dra. Gabriela Coutinho

Dr. Gervasio Lima Brito

Nutrologia

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/MT 5862 | RQE 3046

CRM/MT 3139 | RQE 2286

Rua G, 10 - Bairro Miguel Sutil - Cuiabá/MT 65 99932-8925

Hospital e Maternidade Santa Angela Rua Julio Martinez Benevides, 98-E Centro - Tangará da Serra/MT 65 3311-1964 | 99904-8994

Dra. Giovanna Sant'Ana Petterle

Dra. Graciele Alves Corrêa Lima Verde

Reumatologia

Clínica Médica Endocrinologia e Metabologia

CRM/MT 6625 | RQE 2540

CRM/MT 6370 | RQE 3491 - RQE 4483

Clínica Petterle Av. São Sebastião, 3161 - Ed. Xingu Business - 1º Andar - Sala 104 - Bairro Quilombo - Cuiabá/MT 65 3023-9680 | 65 99283-2727

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Graziela C. Pichinin Milanello

Dr. Gustavo Watzel

Geriatria

CRM/MT 6088 | RQE 3773

Psiquiatria

CRM/MT 4164 | RQE 3097

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro-Sul Cuiabá-MT 65 3056-7800

Dr. Ismael C. Wisnieski Cirurgia Plástica - Cirurgia Geral CRM/MT 3985 | RQE 2481 - RQE 2480

Ed. Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 7º Andar Sala 708 - Jardim Mariana 65 2127-5206 | 65 99815-3719

IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 2127-1275 | 65 99628-3207

Dra. Jenniffer Laura Daltro Monteiro da Silva Loures Oftalmologista CRM/MT 4305 | CRM/MG 41729 - RQE 3406 Cuiabá/MT Av. Flores, 843, sala 35 - Hosp. Jd. Cuiabá 65 3051-3188 | 65 3634-8906 65 99689-7212 Belo Horizonte/MG Rua São Paulo, 893 - Sala 907 - Centro 31 3261-4298 | 31 4103-3006 rsaude.com.br | Maio . 2018 | Revista Saúde

11


Guia médico

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

Medicina de Tráfego

Dr. José Alfredo Loureiro Granja

CRM/MT 1443 | RQE 2851

Cirurgia do Aparelho Digestivo

Dr. João José de Matos

CRM/MT 5742

Centro Nefrológico de Tangará da Serra Rua Benedito Pereira de Oliveira, 1821-N, Jardim Europa - Tangará da Serra/MT 65 3325-2425

Gastro Clínica Av. Marechal Deodoro, 582 - Centro, Cuiabá 65 3322-1545

Dra. Juliana Liberatti Candeias

Dr. Juliano Coelho Philippi

Nefrologia

CRM/MT 3695 | RQE 1892

Alergia e Imunologia

CRM/MT 9257

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT - 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Edifício Saúde Av. Bosque da Saúde, 888 - Sl 27 Bosque da Saúde - Cuiabá/MT 65 3027-6062 Clínica Vacine - Juína 66 3566-2351

Dra. Lara Tavares Neiva

Dra. Liliane Brianeze

Dermatologia

Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 6933 | RQE 2737

CRM/MT 4833 | RQE 2392

Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 10º Andar Sala 1006 - Cuiabá/MT 65 3025-2526 | 65 98479-3833

Clínica da Mulher Rua G, 10 - Miguel Sutil - Cuiabá/MT 65 2136-1617 | 65 99225-2869

Dra. Lorena Andrade Dias

Dra. Luana Peres Frick

Radiologia e Diagnóstico por Imagem

Psiquiatra Clínica Psiquiatra da Infância e Adolescência

CRM/MT 4915 - RQE 2240

CRM/MT 7055 | RQE 4272 | RQE 4273 IMEDI - Instituto Médico de Diagnóstico por Imagem Santa Rosa Tower - Av. Miguel Sutil, 8000 Térreo - Cuiabá - MT 65 3314 2400 | 65 99670 3432

12

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Centro Comercial Verona Tower Av. Miguel Sutil, 690, Sala 204 Jardim Paulista - Cuiabá/MT 65 99925-0034


Guia médico

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

Dr. Lucas Bello CRM/MT 2572 Pneumologia | RQE 3294 Medicína do Sono | RQE 4176

Clínica do Sono de Mato Grosso Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá 65 3321-0111

Dra. Luiza Leontina Andrade Ribeiro Radiologia e Diagnóstico por Imagem CRM/MT 2101 - RQE 1307

IMEDI - Instituto Médico de Diagnóstico por Imagem Santa Rosa Tower - Av. Miguel Sutil, 8000 Térreo - Cuiabá - MT 65 3314 2400 | 65 99670 3432

Dr. Luiz Fernando Guimarães de Amorim

Dr. Luiz Gonzaga de Figueiredo Filho

Ortopedia e Traumatologia CRM/MT 6292 | RQE 66

Nefrologia

Centro Médico Otorrino 1 Ortopedia e Traumatologia Rua Tenente Eulálio Guerra, 50 - Hospital Otorrino - Centro Médico 1 - Araés - Cuiabá/MT 65 2128-8000 | 99950-0808

CRM/MT 6180 | RQE 3211

Hospital Santa Helena Av. Marechal Deodoro, 400 - Santa Helena Cuiabá/MT 65 2123-0335 | 65 3358-8173 | 99950-0808

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT - 65 3023-2003 | 65 3025-7047

Dr. Luiz Guilherme Baster de Figueiredo

Dr. Luiz Philippe Baster Figueiredo

Nefrologia

Nefrologia

CRM/MT 5552 | RQE 2022

CRM/MT 5859 | RQE 4137

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT - 65 3023-2003 | 65 3025-7047

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT - 65 3023-2003 | 65 3025-7047 Av. Flamboyant, 2128 - Jd. Paraíso - Sinop/MT 66 3532-2297

Dr. Marcel Yamada

Dr. Márcio Canavarros Serra

Neurocirurgia

Cirurgia Geral

CRM/MT 8470 | RQE 3862

CRM/MT 932 | RQE 598

Clínica Yamada Av. Miguel Sutil, 8000, Edificio Santa Rosa Tower - Sala 1007 - Cuiabá/MT 65 3359-5398

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

rsaude.com.br | Maio . 2018 | Revista Saúde

13


Guia médico

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

Dr. Márcio José Munhoz Soares de Moraes

Dr. Marlon Mendonça

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 4075 | RQE 3301

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 5670 | RQE 2064

Hospital São Mateus Av. Aclimação,335 - Bosque da Saúde 4º Andar - Cuiabá/MT 65 99319-5754 | 65 3051-2391

Dr. Marlus Andrade Dias

CEAC Av. Bosque da Saúde, 888 Edifício Saúde, 2º Andar - Sala 25 65 2136-4788 | 65 99201-1230

Radiologia e Diagnóstico por Imagem

Dra. Maria Aparecida Mazutti Verlangieri Carmo

CRM/MT 6985 - RQE 3122

Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 2839 | RQE 1386 - TEGO 490/97

IMEDI - Instituto Médico de Diagnóstico por Imagem Santa Rosa Tower - Av. Miguel Sutil, 8000 Térreo - Cuiabá - MT 65 3314 2400 | 65 99670 3432

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Psiquiatria

Dr. Michel Patrick do Amaral Silva

CRM/MT 5273 | RQE 2731

Cirurgia Plástica

Dr. Mario Vinicios S. Martello

CRM/MT 4414 | RQE 2714

IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 2127-1275 | 65 99628-3207

Rua Comandante Costa, 1628, Centro Sul Cuiabá/MT 65 3623-4999 | 65 4104-0175 65 98148-7982

Nefrologia

Dra. Michelli Daltro Coelho Ridolfi

CRM/MT 5758 | RQE 3566

Cirurgia do Aparelho Digestivo

Dra. Michele Andraus

CRM/MT 5727 | RQE 2965

CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá Cuiabá/MT - 65 3023-2003 | 65 3025-7047

14

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Ed. Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil,8000 - Jd. Mariana Primeiro andar - Sl 101 - 65 3626-3110 | 65 3028-7586 Oncomed Rua Comandante Costa, 1494 - Centro Sul, Cuiabá/MT - 65 3615-5221


Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

Dr. Paulo Henrique Petterle

Guia médico

Cirurgia Vascular

Dr. Paulo Márcio Espir da Fonseca

CRM/MT 4332 | RQE 28792

Ortopedia e Traumatologia CRM/MT 3422 | RQE 902 | TEOT 6473

Clínica Petterle Av. São Sebastião, 3161 - Ed. Xingu Business - 1º Andar - Sala 104 - Bairro Quilombo - Cuiabá/MT 65 3023-9680 | 65 99283-2727

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, (próximo a Av. do CPA), 15, Bairro Araés, Cuiabá/MT 65 3314-1200

Ortopedia e Traumatologia

Dra. Renata Santos de Souza Massoni

CRM/MT 3607 | RQE 1214

Ginecologia e Obstetrícia

Dr. Paulo Spengler

CRM/MT 4689 | RQE 1809 Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, 15 65 3314-1200 Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906 65 2127-1300

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dr. Rubens Carlos de Oliveira Júnior

Ginecologia e Obstetrícia

Patologia Clínica/Medicina Laboratorial

CRM/MT 3469 - RQE 1491

Dr. Salvino Teodoro Ribeiro

CRM/MT 3149 | RQE 687

Unimed - Cuiabá/MT Rua Barão de Melgaço, 2713 - Centro Sul 65 3612-3100

IMEDI - Instituto Médico de Diagnóstico por Imagem Santa Rosa Tower - Av. Miguel Sutil, 8000 Térreo - Cuiabá - MT 65 3314 2400 | 65 99670 3432

Dr. Sandro Andrey Nogueira Franco

Dra. Sarah Louise de Araújo Cabral

Cardiologia - Medicina Intensiva CRM/MT 2690 | RQE 1424 - RQE 1423

Ginecologia e Obstetrícia | Medicina Fetal

Hospital São Mateus - CECORD: Avenida Aclimação, 335 Cecord, 4º Andar - Bosque da Saúde 65 3051-2222 | 65 3642-3939

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

CRM/MT 7584 | RQE 4506 - RQE 4507

rsaude.com.br | Maio . 2018 | Revista Saúde

15


Guia médico

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

Dra. Sharon Cristine Paroneto de Souza

Dra. Sheila Fantin Buratti

Ginecologia e Obstetrícia

CRM/MT 4575 | RQE 3468

Médica Intensivista

CRM/MT 4048 | RQE 1046

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Hospital das Clínicas Rua Sebastião Barreto, 126W - Centro Tangará da Serra/MT 65 3339-1500

Dra. Suelen Perazolo

Dra. Tatiane Von Wernr Baes

Médica Dermatologista

Médica

CRM/MT 7332 | RQE 2952

CRM/MT 9944

Unidade Carlos Chagas - Jd. Cuiabá Rua Buenos Aires, 458, Bairro Jardim das Américas - Cuiabá/MT 65 9 9670 5568

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

Dr. Thiago Bonato de Amorim

Dr. Valeriano Luiz da Silva Filho

Ortopedia e Traumatologia

Pediatria

CRM/MT 9239 RQE 4008 | TEOT 14472

CRM/MT 4233 | RQE 3538

Centro Médico Hospital São Mateus - Sala 11 65 3051-2250 | 65 3051-2184 65 3051-2222

Avenida Tancredo de Almeida Neves 480 - N - Centro - Tangará da Serra/MT 65 3311-2300

Dra. Vanessa C. Lopo da Costa

Dr. Vinicius Andrade

Pediatria e Homeopatia

CRM/MT 5722 | RQE 3531

Ortopedia e Traumatologia

CRM/MT 3644

Primula Medicina e Estética Rua Topázio, 136, Bosque da Saúde Cuiabá/MT 65 3028-3528 | 65 99907-7061

Dr. Vivaldo Naves de Oliveira Ginecologia e Obstetrícia CRM/MT 1407 | RQE 216

Fetal Care Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 | 99992-0851 | 99969-4924

16

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação 135 - Bosque da Saúde 65 3051-2372 | 65 3051-2222 65 99243-8886 (WhatsApp)


Expediente

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

REVISTA TRIMESTRAL Maio/2018 | ANO 4 | Nº 14 | Cuiabá.MT Editora Lopes e Rampani Ltda - CNPJ 07.986.256/0001-69 Revista Saúde MT Ltda - EPP - CNPJ 21.366.830/0001-07 ESCRITÓRIOS Umuarama (sede): Rua Paulo Pedrosa de Alencar, 4291 - Ed. Manhattan Garden - CEP: 87501-270 | Centro | Tel.: 44 3622-8270 e-mail: revistasaude@sempresaude.com.br - Cuiabá e Rondonópolis: Av. Cuiabá, 1332 - Edifício Montello - Sala 103 CEP: 78700-090 | Centro | Rondonópolis-MT | Tel.: 66 3423-7632 | 66 99670-1899 - e-mail: gerenciamt@sempresaude.com.br COLABORADORES LAYOUT E DIAGRAMAÇÃO: Alison Henrique, Bruno Assunção, Dyego Bortoli, Jean Carlos, João Paulo Zequim, Marcio Garcia, Thiago Mantovani CORREÇÃO ORTOGRÁFICA: Professora Vera Lúcia Pimentel Maia Ribeiro FOTOGRAFIAS: Raphael Moraes - 65. 99293-0068 | Real Collor (Cáceres) 65. 3223-5453 Celso Junior (Tangará da Serra) 65. 99964-4089 | Melissa Caroline Rocha Macedo - 65. 99687-7533 | Lamego Photography - 65 3326-9080 JORNALISTA RESPONSÁVEL: Caio Henrique dos Santos Rosa - 0011175/PR CIRCULAÇÃO: Cuiabá, Várzea Grande, Mirassol do Oeste, Cáceres, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Barra do Bugres, Rosário Oeste, Diamantino, Arenápolis, Tangará da Serra, Nova Mutum e Sapezal.

CAPA CUIABÁ Laboratório Carlos Chagas - 50 Anos

Foto Raphael Moraes - 65 99293-0068

FRANQUIAS Apucarana/Arapongas-PR - Leandro Henrique | Paula Renatha Pontim - comercial@sempresaude.com.br - 43. 99611-5553 | 43. 99611-5563 - Araçatuba/Bauru-SP - Anderson Hernandes | Carol Lopes - aracatuba@sempresaude.com.br - 18. 99740-2777 | 18. 99813-7777 - Boa Vista-RR - Julio Graziani Carlos - boavista@sempresaude.com.br - 95. 99169-4071 - Campina Grande-PB - Everton Barros | Victor Lima - campinagrande@sempresaude.com.br - 83. 99988-0372 | 83. 99988-0429 - Campo Mourão-PR - Rafael Morimoto - rafael@sempresaude.com.br - 44. 99911-8081 | 44. 98811-6206 - Chapecó-SC - Fábio Bortolone - chapeco@sempresaude.com.br - 49. 99916-5719 - Cianorte-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - cianorte@sempresaude.com.br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Criciúma-SC - José Carlos Junqueira Alvarenga | Sandra Alvarenga - criciuma@sempresaude.com.br - 48. 99912-5253 | 48. 99914-0810 - Cuiabá-MT - Márcio Costa - cuiaba@sempresaude.com. br - 66. 99683-1899 - Florianópolis-SC - Paulo Victor Frasson Cordeiro - floripa@sempresaude.com.br - 48. 99133-3334 | 48. 99610-5357 - Foz do Iguaçu -PR - Rosana Segovia - rosana@sempresaude.com.br - 45. 99991-2500 - Goiânia-GO - Tiago de Souza Brito | Josiane Vicentim goiania@sempresaude.com.br - 62. 99649-2036 | 62. 98326-2003 - João Pessoa-PB - José Adriano Danhoni Neves | Ednéia Tenório - joaopessoa@sempresaude.com.br - 83. 98750-7070 | 83. 98812-7080 - Joinville-SC - Ana Paula de Campos | Bruno Bellio - joinville@sempresaude. com.br - 47. 99930-6364 | 47. 99930-7637 - Londrina-PR - Leandro Henrique | Paula Renatha Pontim - londrina@sempresaude.com.br - 43. 99611-5553 | 43. 99611-5563 - Macaé/Rio das Ostras-RJ - Andreia Garcia | Paulo Cesar Ceranto - macae@sempresaude.com.br - 22. 988475455 | 22. 98842-9166 - Maringá-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - paulopaixao@sempresaude.com.br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Natal-RN - Dirceu Filho - natal@sempresaude.com.br - 83. 98788-7070 - Palmas/Araguaína-TO - Fábio Lima - palmas@sempresaude.com. br - 63. 98503-9960 | 44. 99829-0245 - Paranavaí-PR - Paulo Paixão | Andreia Gabriel - paranavai@sempresaude.com.br - 44. 99922-0310 | 44. 3346-4050 - Ponta Grossa-PR - Sérgio Oliveira | Mara Megda - pontagrossa@sempresaude.com.br - 42. 99987-8180 | 42. 98418-1290 - Porto Velho-RO - Arthur Marandola - portovelho@sempresaude.com.br - 69. 99366-1466 | 69. 99366-1470 - Ribeirão Preto-SP - Eduardo Borges - ribeirao@sempresaude.com.br - 16. 99711-7770 - Rio Verde-GO - Marcelo Piai | Verônica Venâncio - rioverde@sempresaude.com.br - 64. 99625-8105 | 64. 99625-8305 - Rondonópolis-MT - Marcio Costa | Fernanda Lima - rondonopolis@sempresaude.com.br - 66. 99683-1899 | 66. 98139-7824 - São José dos Campos-SP - Marcelo Piai | Verônica Venâncio - sjcampos@sempresaude.com.br - 12. 99625.8005 | 12. 996251005 - São José do Rio Preto-SP - Renato Dias Renovato | Kelly Renovato - riopreto@sempresaude.com.br - 17. 99669-1700 | 17. 99669-7771 - Sinop/Sorriso/Lucas do Rio Verde-MT - Emerson do Carmo | Luiz Carlos Rampani - rampani@sempresaude.com.br - 66. 99994-2442 | 66. 99659-7210 - Uberlândia-MG - Wander Marcio Rosada - uberlandia@sempresaude.com.br - 34. 99990-2479 | 34. 99967-1225 - Umuarama-PR - Ueslei Rampani | Marcelo Adriano - revistasaude@sempresaude.com.br - 44. 98407-0698 | 44. 99941-9930 | 44. 3622-8270

CAPA TANGARÁ DA SERRA Centro Nefrológico de Tangará da Serra

Foto Lamego Photography

DIREÇÃO GERAL

Marcelo Adriano Lopes da Silva

FRANQUEADO DESTA UNIDADE

Ueslei Dias Rampani

Marcio Costa

EXECUTIVOS DE VENDAS

Claúdia Guth (Tangará da Serra)

Gustavo Wendausen Donegá (Cuiabá)

ENTRE EM CONTATO PARA MATÉRIAS E ANÚNCIOS Você também pode ler esta edição pelo aplicativo: REVISTA SAÚDE OFICIAL

Márcio Costa: 66 99683-1899 Gustavo Wendausen Donegá: 65 99696-4300 (Vivo) Cláudia Guth: 65 99911-4994 cuiaba@sempresaude.com.br

www.rsaude.com.br

Facebook/revistasaudecuiaba

As matérias e imagens veiculadas são de responsabilidade dos seus autores.

18

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br


Índice

26

Você conhece o MD codes?

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

46

Dr. Cassius Clay Scofoni F. de Azevedo

Dra. Beatriz Formighieri

28

Cirurgia da Coluna Quando realizar?

48

Dr. Luiz Fernando Guimarães de Amorim

IMEDI comemora 30 anos e recebe certificações de qualidade!

50

Dra. Luiza Leontina Andrade Ribeiro

aparelhos ortodônticos convencionais

54

Dr. Aires

60

Dr. Paulo Márcio Espir da Fonseca

A dieta alimentar no controle do colesterol: O que é importante saber

62

Dra. Luana Peres Frick

Ultrassom como extensão do exame físico na Artrite Reumatoide

64

Dra. Giovanna Sant’Ana Petterle

Nutrologia Esportiva

O que é melhor, Rinoplastia

66

Alergia tem cura?

54

68

Dermatologia Dra. Suelen Perazolo

Dr. Fabrício Almeida

Dr. Bruno Olavarria Aquino

Doença Renal Policística CTR - Clínica de Tratamento Renal

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

52

Dr. Juliano Coelho Philippi

ou Rinomodelação?

20

Pré-Natal Odontológico Dra. Cyra Maria P. Carvalho Bianchi

Dra. Gabriela Coutinho

44

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

Dr. Sandro Andrey Nogueira Franco

42

34

Ombro doloroso e o Tratamento por Ondas de Choque

40

40

Laboratório Carlos Chagas

Cabelos não caem? Exato, não caem como muitos pensam

38

32

50 Anos de Tradição e Inovação

36

ESPECIAL CAPA CUIABÁ Laboratório Carlos Chagas

Lívia Lacerda

34

A importância do Pré-Natal Dra. Liliane Brianeze

Invisalign® A alternativa transparente aos

Será o fim dos calotes?

52

26

Alex Sandro Rodrigues Cardoso

Informe Publicitário

32

Osteoartrose do quadril e joelho: medicina regenerativa

CEAC - Centro Avançado de Coluna

30

Conceito de Medicina Tropical

70

Novas tecnologias a favor da saúde Unimed Cuiabá


Índice

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

72

60

ESPECIAL CAPA TANGARÁ DA SERRA Há nove anos o Centro de Hemodiálise oferece tratamento humanizado e de qualidade em Tangará

Contabilidade Online

94

Vitor Toré Negrão

Como descobrir se você

96

tem Apneia do Sono

Centro Nefrológico Tangará da Serra

Dr. Lucas Bello

74

72

Desmistificando a Hemodiálise Centro Nefrológico Tangará da Serra

76

Doença de Crohn intestinal

98

Dr. José Alfredo Loureiro Granja

O que você sabe sobre depressão infantil?

100

Você sabia que é possível tratar

102

um mioma sem cirurgia?

Cheguei à Terceira Idade.

Doenças Respiratórias de Inverno Quais são e como evitar Dr. Valeriano Luiz da Silva Filho

90

84

104

Posso continuar dirigindo? Dra. Jenniffer Laura Daltro Monteiro da Silva

82

Mercado Promissor! Thelma M. Galindo

Implante Dental rápido e tranquilo Dra. Paula Castro

88

88

106

Dr. Eduardo Sauter

108

Microfisioterapia e Leitura Biológica Terapias para combater o estresse Dr. Igor Vilela Junqueira

Luxação Acrômio Clavicular Dr. Márcio Moraes

112

Low Carb: uma Estratégia de Emagrecimento

Sempre que Possível

Marina Ayres Portela

114 Transtorno de Ansiedade

Estimulação Magnética Transcraniana (EMT): um avanço no tratamento da depressão

Este mal tem tratamento!

Dr. Mario Vinicios S. Martello

Fernanda Pinho

92

Objetivo e resultado

Bárbara Mendonça Pacheco

90

Dra. Bruna S. S. Azevedo

Histerectomia Vaginal

Dr. Fernando de Oliveira Prado

112

Você costuma ter gases? Dr. Filipe Azevedo e Silva

110 86

da Radiofrequência

80

Conheça os Benefícios Dr. Juliano Oliveira de Figueiredo

Dr. Gervasio Lima Brito

76

intrauterino. Atualização Dr. Anselmo Verlangieri Carmo

Fernanda Cibele França

78

Fetos com restrição de crescimento

Dr. Gustavo Watzel

Doutor, poderia me mandar fotos do seu trabalho? Dr. Michel Patrick do Amaral Silva

116

Tratamento com Ablação por Radiofrequência Dra. Michelli Daltro Coelho Ridolfi

rsaude.com.br | Maio . 2018 | Revista Saúde

21


Editorial

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

Nosso objetivo é RENOVAR sempre! Com orgulho, apresentamos mais uma edição da Revista Saúde®. Como habitualmente, nosso conteúdo segue com o objetivo de mostrar o potencial da região na prestação de serviços de saúde nas mais variadas áreas, assim como, também, os profissionais que atuam neste importante segmento, que se volta diretamente para o bem-estar da coletividade. O conteúdo foi desenvolvido com muito cuidado, seguindo, acima de tudo, os preceitos deste importante veículo de informação. Renovar constantemente sempre foi e sempre será o objetivo da Revista Saúde®, já que este conceito é a base da vida. Não fosse a renovação celular constante, o organismo não se regeneraria, colocando em cheque a existência humana. Por isso, entendemos que renovar, mais do que preciso, é garantia de sobrevivência e perpetuação da espécie. Este também deve ser o propósito de nossa publicação. E, nesta linha de constantes aprimoramentos, nosso conteúdo está cada vez mais inclusivo, com assuntos de grande relevância na medicina moderna e procedimentos, os quais podemos contar em nossa cidade, por conta do know-how dos profissionais gabaritados que aqui prestam serviço, além de outros importantes parceiros de diversos segmentos do comércio e prestação de serviços, o que enriquece ainda mais esta publicação. Em resumo, esta edição está cheia de informações e conteúdos diversos, todos voltados à saúde e qualidade de vida, com uma nova abordagem. Nós, os profissionais e parceiros que estampam nosso conteúdo editorial, estamos todos com os olhos voltados para o futuro, confiantes de que a medicina e a saúde devem sempre se reciclar e abrir novas vertentes. Com base nesses pensamentos renovamos a forma de nos comunicar com nosso público leitor. A cada nova edição um novo formato de comunicação entre a Revista Saúde e seus leitores é criada, dessa forma, para que todos tenham acesso ao nosso conteúdo seja no impresso ou digital. Já estamos presentes em várias frentes de comunicação, disponibilizando, assim, um conteúdo com mais acessibilidade a todos, seja no alto padrão de nossa revista impressa, site, mídias digitais, canal de vídeos e canais de busca.

Somos muito mais que uma Revista. Somos Gente que Divulga Gente.

Tenham todos uma boa leitura!

22

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br


Claudia Guth

Gustavo W. Donegรก

Marcio Costa

Fernanda Lima

Tatiane Salasar

Executiva de Vendas Tangarรก da Serra

Executivo de Vendas Cuiabรก

Diretor

Diretora

Administrativo


Você conhece o MD codes? Foto: George Dias

O Preenchimento Facial é um dos tratamentos mais realizados para atenuar os sinais de envelhecimento. Ao mesmo tempo em que ele devolve o volume perdido e suaviza sulcos e vincos, melhora o contorno da face.

DRA. BEATRIZ FORMIGHIERI CRM/MT 7270 CIRURGIA PLÁSTICA - RQE 2902 CRM/SP 141293 CIRURGIA PLÁSTICA - RQE 39424 • Graduação em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná- PUCPR; • Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário Cajuru - Curitiba –PR; • Especialização em Cirurgia Geral Avançada pelo Hospital Universitário Cajuru - Curitiba – PR; • Residência Médica em Cirurgia Plástica no Serviço de Cirurgia Plástica Oswaldo Cruz-MandaquiSão Paulo- SP; • Membro Associado da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP); • Título de Especialista pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) e AMB ( Associação Médica Brasileira); • Membro Internacional da ISAPS (Internacional Society of Aesthetic Plastic Surgery); • Fellow em Cirurgia de Contorno Corporal Pós Grandes Perdas Ponderais pela Universidade da Califórnia, USA, Irvine; • MBA Executivo em Gestão de Saúde com Ênfase em Clínicas e Hospitais pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP); • Pós-Graduação em Dermatocosmiatria pela Faculdade de Medicina do ABC - SP.

O Ácido Hialurônico é a substância mais utilizada nesse tratamento, justamente por ser encontrado no próprio organismo humano que, com o passar do tempo, vai diminuindo sua produção, resultando nos primeiros sinais de envelhecimento. Os MD Codes, ou Códigos Médicos, é uma técnica de preenchimento relativamente nova e funciona com injeções em pontos específicos do rosto, não só preenchendo as rugas, como também devolvendo o volume do rosto e proporcionando um efeito “lifting”. O diferencial dessa técnica é que o Ácido Hialurônico não é aplicado apenas nos sulcos, mas também em outras regiões do rosto, para modelar a face de uma maneira mais inteligente e de acordo com cada tipo de rosto. Dependendo do caso, o preenchimento pode substituir a cirurgia plástica, com a vantagem de que os resultados são mais naturais.

Os MD Codes, ou Códigos Médicos, é uma técnica de preenchimento relativamente nova e funciona com injeções em pontos específicos do rosto, não só preenchendo as rugas, como também devolvendo o volume do rosto e proporcionando um efeito “lifting”.

26

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Cirurgia da Coluna Quando realizar? A cirurgia da coluna tem indicações bem específicas. Quando falamos em cirurgia da coluna, estamos falando de uma minoria dos casos refratários às medidas conservadoras. E, quando é necessária uma cirurgia da coluna? A opção por uma cirurgia da coluna deve ser uma decisão conjunta realizada por você, sua família e seu médico. Nessas situações, um médico especialista em coluna é fundamental para determinar todas as opções terapêuticas, benefícios e possíveis riscos. Estatisticamente, sabemos que 80 a 90% das pessoas com dor nas costas e problemas na coluna melhoram com tratamento conservador em até 6 semanas. Quais problemas podem evoluir para cirurgia: • Hérnias de disco, sem melhora com tratamento clínico; • Fraturas com instabilidades; • Espondilolisteses – escorregamento entre vértebras; • Deformidades tipo escolioses, cifoses (corcunda) ou sequelas de fraturas antigas; • Estenoses (fechamento ) do canal vertebral; • Tumores.

28

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

O que existe de mais atualizado em cirurgia da coluna são os procedimentos minimamente invasivos. A cirurgia minimamente invasiva da coluna visa o tratamento dos problemas mais complexos de coluna de maneira menos agressiva para o organismo. Consequentemente, ela oferece também uma recuperação mais rápida em conjunto com um retorno menos demorado para as atividades habituais e profissionais do paciente. “Outro benefício da cirurgia minimamente invasiva da coluna é a diminuição de risco de sangramento e infecções pós-operatórias, pois os cortes também são menores ou até mesmo inexistentes”. Dentro dessa modalidade, é importante diferenciar tipos de intervenções minimamente invasivas: • Microdiscetomia Endoscópica (retirada de hérnia de disco); • Laminectomia Lombar (retirada de hérnia de disco); • Artrodese Minimamente Invasiva (fusão de 2 vértebras); • Artrodese com Parafuso Percutâneo (fixação de 2 vértebras; • Vertebroplastia e Cifoplastia (tratamento de fratura vertebral); • Terapia de Dor por Radiofrequência/ denervação facetária.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Informe Publicitário

IMEDI comemora 30 anos e recebe certificações de qualidade!

DRA. LUIZA LEONTINA ANDRADE RIBEIRO DIRETORA DE HUMANIZAÇÃO DO IMEDI • Graduada pela Universidade Federal de Goiás; • Membro Titular do Colégio Brasileiro de Radiologia; • CRM/MT 2101.

Para O IMEDI, o que representa a conquista desses novos selos de certificação? Sempre foi o pensamento da equipe IMEDI, melhorar a qualidade dos exames e acreditamos que possuir um selo de certificação do Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR), nas diversas áreas, são fatores primordiais e essenciais, possibilitando aos médicos solicitantes, à população e às operadoras de saúde maior segurança nos resultados dos exames realizados, além de ser um diferencial para o serviço. Os exames de imagens de extrema importância são para a prevenção, a detecção, o diagnóstico e o acompanhamento de várias doenças, influenciando inclusive na terapêutica a ser utilizada em cada caso. Possuir um selo de qualidade representa segurança para o paciente, a garantia de que ter um laudo do exame, onde a clínica foi submetida à avaliação do Colégio Brasileiro de Radiologia , que analisou as imagens, técnica e laudos dos exames, adequando-os às rigorosas normas e padrões de qualidades exigidos pelo CBR. O que representa para o IMEDI a acreditação pela ONA? Somos, em Mato Grosso, a primeira e única Clínica de Diagnóstico por Imagem a ser acreditada pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).

Sendo a ONA o instituto acreditador de maior credibilidade na área de saúde no Brasil, isto significa melhoria contínua e que a instituição atende aos critérios de qualidade para atendimento ao cliente em suas áreas de atividades. O que o IMEDI atribui a longevidade e crescimento nessas três décadas? Acreditamos que a longevidade e o crescimento do IMEDI, nestas três décadas, é resultado de um trabalho de persistência, tenacidade e esforço, vencendo gradativamente os desafios impostos à área da imagem ao longo do tempo, principalmente nos últimos anos. Recordo que desde que aqui chegamos, nos labores iniciais, partimos do princípio que “ O Sol nasceu para todos” e fomos mantendo a qualidade e o foco no trabalho que dignifica e transforma. Ao longo do tempo, temos procurado nos adequar às necessidades do mercado atual e alguns fatores também contribuíram com este momento, como novas tecnologias e profissionais qualificados atuando nas diversas áreas de diagnóstico por imagem. Qual a perspectiva e projetos do IMEDI para os próximos anos? Nosso olhar sempre foi para o nosso cliente e a perspectiva para os próximos anos é continuar adequando às condições necessárias, a fim de manter o melhor padrão na execução de procedimentos médicos por imagem, buscando diagnósticos cada vez mais precisos, inovações tecnológicas e atendimento humanizado. Qual o diferencial do IMEDI no atendimento ao cliente? Consciente do mecanismo de integralidade do ser humano, como dizia o grande psicólogo americano, Abraham Maslow, o indivíduo, além das necessidades básicas, tem necessidades mais profundas, de segurança e de afeição e de estima. Dessa forma, focamos em colaborar no retorno à saúde, que requer um trabalho profundo e uma mudança muito mais pessoal do que a simples realização de exames e a ingestão de medicamentos. Com este objetivo, criamos a Diretoria de Humanização, onde procuramos adotar uma postura diferenciada, uma abordagem integral, mais humanizada, desde a recepção até a entrega dos resultados, em sintonia com os nossos valores e princípios, sobretudo a ética, qualidade e crença em Deus. Neste trabalho humanizado, procuramos ver o nosso cliente de uma forma mais ampla, um olhar de amizade, de solidariedade, que vai além da visão meramente tecnológica de quem vai realizar um exame.

30

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Invisalign®

A alternativa transparente aos aparelhos ortodônticos convencionais Invisalign é um sistema de alinhamento dental indicado para aqueles pacientes que querem corrigir seus dentes com total discrição e conforto. Permite que sua higiene bucal seja feita de maneira simples, rápida e eficiente e não priva você de sorrir. Como é praticamente invisível, você alinha seus dentes sem ninguém perceber.

LÍVIA LACERDA ORTODONTIA E ESTÉTICA DENTAL CIRURGIÃ-DENTISTA - CRO/MT 4776 • • • •

Graduada em Odontologia /MT; Especialista em Ortodontia /MT; Invisalign Doctor; Aperfeiçoamento em Dentística e Estética Dental/MT; • Habilitação em Odontologia Hospitalar com Ênfase em UTI /SP.

Para começar o tratamento Invisalign, além de entender as expectativas dos pacientes, são necessárias fotos e radiografias. Um molde especial é feito e enviado para o laboratório da Invisalign nos Estados Unidos. Este molde é digitalizado em um moderno tomógrafo para a confecção de uma imagem tridimensional idêntica aos dentes do paciente e técnicos especializados executam as instruções de tratamento do ortodontista. O ortodontista recebe o tratamento virtual no computador por meio do qual é possível analisar e aperfeiçoar minuciosamente cada etapa do que foi planejado, até chegar no resultado ideal para o paciente. Após a aprovação da simulação feita no ClinCheck, os alinhadores são fabricados e enviados dos Estados Unidos para ortodontistas do mundo todo. Vantagens do tratamento ortodôntico com Invisalign: • Os alinhadores Invisalign podem ser removidos para comer, beber, escovar e usar fio dental ou para ocasiões especiais; • É confortável, já que não possui bráquetes de metal ou fios que irritam sua gengiva ou interior de sua boca; • É mais rápido do que o tratamento ortodôntico fixo; • O paciente sabe exatamente a duração do seu tratamento antes de iniciá-lo; • Os alinhadores Invisalign são praticamente invisíveis para que dificilmente alguém note que você está em tratamento ortodôntico.

Centro Médico Jardim Cuiabá 65 3054-3494 Rua das Violetas, 303 - Jardim Cuiabá Cuiabá - MT li_lacerda@hotmail.com @dra.livia.lacerda

32

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Antes de iniciar o uso dos aparelhos, o ortodontista mostrará ao paciente como será seu tratamento, etapa por etapa, além da visualização do resultado final e o prazo estimado para o término. O kit completo de alinhadores é entregue ao ortodontista. Cada par de alinhadores fica embalado em um invólucro plástico lacrado, com o nome do paciente, número do caso e nome do doutor. Todos os alinhadores trazem gravado em um dos lados o número do tratamento (número do caso) e a indicação do estágio a que ele corresponde. No outro lado, há a inscrição da logomarca “Invisalign”. Isto garante que você adquiriu um produto autêntico, de altíssima qualidade, registrado e controlado pelos órgãos de saúde brasileiros. À medida que você substituir cada alinhador, a cada duas semanas, seus dentes se moverão, pouco a pouco, semana a semana, gradualmente, em direção à posição final projetada. Invisalign é projetado para tratar uma ampla gama de más oclusões, desde pequenos movimentos dentários a casos mais complexos. Se o seu sorriso não é o desejado, então por que não ver se Invisalign poderia trabalhar para você? Sua confiança, sua perspectiva, sua vida! E com Invisalign, conseguir o sorriso que você sempre sonhou não tem que ser um grande negócio. Você está pronto para seu novo sorriso?


Cabelos não caem? Exato, não caem como muitos pensam

Sabemos, na medicina, que os cabelos crescem em ciclos de vida e que quando estes encerram eles são substituídos de forma natural por outros que estão iniciando um novo ciclo. Em algumas patologias, o ciclo de vida pode ser encurtado, diminuindo a massa capilar total. Porém o fenômeno da calvície principalmente em homens decorre do que chamamos de miniaturização dos fios, onde a raiz sofre influência negativa da Dihidrotestosterona (DHT) afetando o fios que vão sofrendo o afinamento e diminuição de tamanho até um ponto onde eles de tão finos e atrofiados não conseguem mais renascer deixando aquele folículo vazio. A DHT é um derivado da Testosterona que sofreu ação da enzima chamada de 5-alfa-redutase. Os tratamentos então visam a bloquear a formação da DHT deixando assim os fios livres para retornarem ao crescimento.

área calva, desta forma numa única manhã é possível se áreas não tão grandes já sair com todos cabelos de volta. Lembrando que os fios são do próprio paciente e devem ter os mesmos cuidados do dia-a-dia, após o FUE-TICAP®. Devendo ser aparados normalmente, não dão rejeição, são naturais pois são do próprio indivíduo, e não voltam a cair.

Vantagens da Técnica FUE. • É a técnica ideal para pacientes de todas as idades; • Não deixa uma cicatriz linear na área posterior possibilitando o uso de cabelos bem curtos após a cirurgia;

Na atualidade, 60% dos homens e 40% das mulheres têm algum grau de calvície. Os tratamentos, então, visam a bloquear a formação da DHT deixando, assim, os fios livres para retornarem ao crescimento.

34

Tratamentos: Tópicos e orais: Já bastante conceituados devem ser de uso contínuos por muitos anos e a base do sucesso encontra-se na adesão dos pacientes. Intradermoterapia, Dermapen e PRP: Muito eficazes tanto para homens como para mulheres pois permitem aplicar os remédios diretamente na proximidade da raiz dentro da pele. Deve ser feito exclusivamente por médicos. Completando este arsenal, encontra-se o laser e outras tecnologias muito eficazes.

• Transplante natural e inaparente; • Pode ser repetida para novas sessões; • Recuperação pós-operatória mais rápida; • Ideal para quem tem tendência a queloides; • Pode corrigir cicatrizes no couro cabeludo, inclusive aquelas deixadas de uma cirurgia de transplante capilar convencional.

Transplantes: FUE-TICAP® - Transplante Imediato Capilar É uma nova técnica (FUE) de obtenção individual dos fios da área doadora, sem necessidade de cirurgia. Os Cabelos para o transplante são extraídos e selecionados usando realidade aumentada com potentes aparelhos de microscopia óptica. A técnica de colocação evoluiu tanto, sendo hoje quase impossível reconhecer um fio antigo de um novo. Ela está indicado para qualquer grau de calvície, deixando resultados naturais e com rápida recuperação. O procedimento consiste em transplantar milhares de folículos um a um, para a

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16

FUE Extração de Unidade Fulicular


Foto: Raphael Moraes

A dieta alimentar no controle do colesterol:

O que é importante saber A terapia nutricional deve sempre ser adotada nos casos de Colesterol elevado. O alcance das metas de tratamento é variável e depende da adesão à dieta, às correções no estilo de vida − perda de peso, atividade física e cessação do tabagismo. Os níveis séricos de colesterol e TG se elevam em função do consumo alimentar aumentado de colesterol, de carboidratos, de ácidos graxos e de excessiva quantidade de calorias. DR. SANDRO ANDREY NOGUEIRA FRANCO CRM/MT 2690 RQE 1424 | RQE 1423 CARDIOLOGIA E MEDICINA INTENSIVA • Cardiologista pela Sociedade Brasileira de Cardiologia-SBC; • Intensivista da Associação de Medicina Intensiva – AMIB; • Coordenador da UTI do Hospital São Mateus.

36

Estudo conduzido no Brasil mostrou que a inadequação alimentar é a principal causa de mortalidade cardiovascular e reiterou que o baixo consumo de poli-insaturados, em substituição à gordura saturada, aumenta a mortalidade por cardiopatia isquêmica. O consumo de gorduras insaturadas e poli-insaturadas estão associadas a diminuição de Colesterol Total e LDL-colesterol (colesterol ruim), e estão relacionadas à diminuição de eventos e morte cardiovasculares. As gorduras monoinsaturadas, como azeite de oliva e frutas oleaginosas, podem estar associadas à redução do risco cardiovascular. As gosduras trans (alimentos industrializados como biscoitos, bolos confeitados e salgadinhos, frituras, molhos de salada, margarinas) devem ser excluídos da dieta por aumentarem a concentração plasmática de LDL-c e induzirem intensa lesão aterosclerótica, condições que culminam em maior risco cardiovascular Atualmente, as recentes diretrizes e guias internacionais apontam para os benefícios de padrões alimentares saudáveis, quantidades moderadas de gordura na dieta, eliminar ácidos graxos trans, controlar o consumo de saturados, priorizar poli-insaturados e monoinsaturados, reduzir açúcares e incluir carnes magras, frutas, grãos e hortaliças na dieta.

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

A substituição de ácidos graxos saturados (leite, manteiga e outros seus derivados, gordura animal e gordura do cacau) e de carboidratos na alimentação por ácidos graxos poli-insaturados está associada ao baixo risco cardiovascular. São os Ácidos Graxos Poli-Insaturados: Família Ômega 3: encontrado em fontes marinhas vegetais (algas) e peixes: salmão, sardinha, cavala e arenque. E em fontes vegetais terrestres: semente e óleo de linhaça, semente de chia, óleo de soja; Família Ômega 6: encontrado no óleo de soja, milho e girassol, cereais e oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas e avelã). Na Hipertrigliceridemia (aumento dos triglicerídeos), geralmente associados à obesidade e ao diabetes esta recomendado a redução do peso (controle do peso ) que pode reduzir em até 20% os triglicerídeos e a redução do consumo de bebidas alcoólicas , além da dieta com restrição de açúcares e carboidratos , e manutenção de gorduras (30 – 35% das calorias) eliminando os ácidos graxos trans, controlando o consumo de saturados, priorizando os poli-insaturados e monoinsaturados.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Ultrassom como extensão do exame físico na Artrite Reumatoide A Artrite Reumatoide (AR) é uma doença autoimune sistêmica de evolução crônica que acomete, preferencialmente, as articulações periféricas de modo simétrico, erosivo e progressivo. Sua evolução é de caráter variável, apresentando-se com períodos de atividade e remissão. É mais comum no sexo feminino, com pico de incidência entre os 40 e 70 anos. A AR geralmente se manifesta de maneira insidiosa, por meio de sinais e sintomas articulares, como dor, rigidez e “inchaço” das articulações.

DRA. GIOVANNA SANT’ANA PETTERLE REUMATOLOGIA CRM/MT 6625 | RQE 2540 • Graduada em Medicina pela Escola de Ciências da Santa Casa de Misericódia de Vitória (EMESCAM); • Residência Médica em Reumatologia pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES); • Título de Especialista em Reumatologia pela Sociedade Brasileira de Reumatologia; • Mestrado em Ciências da Saúde Aplicadas à Reumatologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP); • Curso de Ultrassom em Reumatologia (SBR/EULAR CERTIFIED).

38

Na AR, o diagnóstico precoce e o acompanhamento médico regular com reumatologista são extremamente importantes, pois um tratamento precoce e adequado contribui para o controle da atividade da doença, na tentativa de reduzir o dano articular causado pela mesma. É esse dano articular na AR que pode levar às deformidades, que são determinantes na limitação funcional e na qualidade de vida desses pacientes e poderá contribuir, posteriormente, para disfunção e incapacidade, o que pode gerar, consequentemente, prejuízo social e econômico. Apesar da radiografia convencional de mãos e pés ser utilizada na avaliação da AR precoce, cerca de 70% dos pacientes com AR podem ter esse exame normal na fase inicial da doença. Por esse motivo, a ressonância nuclear magnética (RNM) e o ultrassom (US) vêm sendo utilizados com frequência cada vez maior em clínicas de reumatologia. O uso dessas técnicas de imagem possibilita a visualização direta e a quantificação objetiva da inflamação sinovial (na articulação), além da detecção precoce do dano articular. Apesar da RNM ser um excelente exame de imagem para detecção de sinovite (inflamação articular encontrada na AR), ela apresenta algumas desvantagens: o alto custo, o tempo de exame, a necessidade de contraste e de imobilização prolongada, a falta de conforto (barulho, posição, espaço confinado) e o acesso limitado às máquinas, em alguns países. Há mais de 30 anos, o US vem sendo utilizado na avaliação do sistema músculoesquelético. Inicialmente, era limitado a grandes articulações, hoje, através da melhora na resolução da imagem, é possível a utilização desse método em várias estruturas do aparelho locomotor, inclusive para a avaliação de pequenas articulações. Há mais de 10 anos, reumatologistas brasileiros capacitados vêm utilizando o US como extensão do exame físico para diagnóstico precoce e acompanhamento de doenças reumatológicas, entre elas a AR.

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

O US apresenta aplicabilidades importantes na reumatologia, dentre elas: • Extensão da anamnese e exame físico; • Abordagem de articulações de difícil exame clínico (quadril ombro, tornozelo e pés); • Guia intervenções (infiltrações, por exemplo); • Avaliação de sinovite subclínica; • Detecção precoce do dano articular; • Evidencia e diferencia lesões tendíneas, entesites, derrame articular, proliferação sinovial, dano na cartilagem e até pequenas interrupções na cortical óssea que, com frequência, não são observadas na radiografia. O US apresenta algumas vantagens em relação a outros métodos de imagem: • É não invasivo, • Sem irradiação; • Permite boa visibilidade da cavidade articular; • Tem baixo custo e rápida execução, • Possui a capacidade de formar imagens em diferentes planos e quantificar as anormalidades dos tecidos moles; • Costuma ter boa aceitação por parte dos pacientes; • Pode ser repetido sempre que necessário, sendo útil na monitorização do tratamento; • Permite a avaliação dinâmica dos movimentos articulares e de tendões, o que pode auxiliar na detecção de anormalidades estruturais. Estudos demonstraram que pacientes com AR, que apresentam avaliação clínica e laboratorial normais, satisfazendo os critérios de remissão da doença (AR) podem apresentar sinovite subclínica (inflamação articular que não é verificada ao exame clínico, feito pelo médico) em mãos e punhos nos exames de imagem, seja RM ou US. Esses resultados sinalizam para a importância do exame de imagem na extensão do exame físico articular, na classificação e seguimento desses pacientes, permitindo a otimização do tratamento, a fim de evitar dano articular e consequente limitação funcional.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Nutrologia Esportiva A Nutrologia Esportiva é a área que aplica a base de conhecimentos em nutrologia, fisiologia e bioquímica no esporte e atividades físicas. Entre os principais objetivos da nutrologia esportiva, estão: promover a saúde, melhorar o desempenho e otimizar a recuperação após os exercícios.

DRA. GABRIELA COUTINHO CRM/MT 5862 NUTRÓLOGA - RQE 3046 • Formada pela Faculdade de Cuiabá - UNIC; • Pós-Graduação em Nutrologia; • Título de Especialista em Nutrologia pela Associação Médica de Nutrologia - ABRAN; • Especialização em Nutrologia Esportiva.

A alimentação balanceada para cada tipo de esporte e, consequentemente, cada tipo de atleta, é responsável por manter a produção de energia estável. Desta forma, todas as reações orgânicas do corpo se equilibram. O corpo humano é composto basicamente de água, proteínas, gordura e minerais, e estes componentes são fornecidos ao organismo através de uma seleção de alimentos que possuem as características necessárias para repor os nutrientes gastos nas atividades esportivas. Desta forma, a nutrologia esportiva auxilia o programa de treinamento de cada modalidade, tendo finalidades específicas, como, aumento de força ou hipertrofia muscular. Atualmente, a nutrologia esportiva é considerada por pesquisadores como o segundo fator que mais influencia o desempenho de atletas. O primeiro fator é o treinamento. Por desenvolverem mais massa muscular, os atletas têm um metabolismo basal de cerca de 5% maior do que os sedentários. Sendo assim, o atleta passa a desenvolver resistência ao treinamento, gastando menos energia que um sedentário para realizar a mesma atividade A grande diferença do atleta para o sedentário, na verdade, é em relação às quantidades ingeridas. Os atletas podem apresentar uma necessidade calórica até cinco vezes a de uma pessoa sedentária.

Como o equilíbrio das vitaminas, minerais e água, o corpo também tem que estar em equilíbrio metabólico e hormonal para um boa resposta funcional, sendo necessário avaliação médica para essa análise e tratamento. MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16

40

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Porém, apesar do grande consumo de energia devido aos treinamentos, o atleta deve procurar manter uma dieta que equilibre o balanço calórico, de nutrientes, hídrico, mineral e vitaminas Os atletas de corridas de resistência, por exemplo, precisam de proteína extra, porque a atividade longa provoca alterações estruturais nas membranas celulares. Já os de força, precisam de proteína por ser ela a principal substância formadora de músculo e auxiliar da hipertrofia muscular. Essencial no nosso dia a dia, a água é a fundamental em qualquer atividade física. A perda de água é um fator limitante ao desempenho. A sede só é sentida quando se perdeu 2% do peso corporal em água. Nessa situação, o rendimento já está comprometido e um atleta de 70 kg precisaria ingerir 1,4 litros de água para voltar ao estado de hidratação normal. Se a atividade foi feita com uma hidratação satisfatória, não deve haver diferença entre o peso antes e depois do exercício. O atleta deve acostumar-se a beber líquidos antes, durante e depois da atividade, mesmo sem sentir sede. Assim como a água, a falta de vitaminas e minerais pode prejudicar o rendimento de um atleta. A variedade na alimentação, inserindo diferentes tipos de alimentos na dieta, é a forma mais eficaz de repor os minerais e vitaminas gastos durante o treinamento. Pratos coloridos e ricos e vegetais são fontes ricas desses nutrientes.


Foto: Raphael Moraes

O que é melhor, Rinoplastia ou Rinomodelação? DR. FABRÍCIO ALMEIDA

O nariz está no centro da face e é importantíssimo para sua harmonia e equilíbrio. Algumas alterações na forma e no tamanho do nariz podem causar insegurança e baixa autoestima e motivam, assim, a busca por melhorias. Mas, o que fazer para melhorar o Nariz? Rinomodelação ou Rinoplastia?

CIRURGIÃO PLÁSTICO CRM/MT 7304 - RQE 2939 • Graduação em Medicina na UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro) Uberaba - MG; • Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo; • Residência Médica em Cirurgia Plástica no Hospital SOBRAPAR, em Campinas - SP; • Estágio de Aprimoramento em Cirurgia Craniofacial na UCLA (University of California at Los Angeles), nos Estados Unidos; • Pós-Graduação em Reconstrução de Mama no Hospital Pérola Byington, em São Paulo - SP; • Título de Especialista pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), AMB (Associação Médica Brasileira) e MEC (Ministério da Educação e Cultura); • Membro Internacional da ASPS (American Society of Plastic Surgeons); • Professor da Faculdade de Medicina da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), em Cuiabá - MT.”

42

A Rinomodelação é o nome dado ao modelamento do nariz com o uso de preenchedores. O preenchedor mais indicado é o de ácido hialurônico, que tem uma duração de aproximadamente 1 ano a 1 ano e meio. O melhor uso está na paciente que tem pequeno aumento do osso no dorso do nariz (“giba óssea”), ou naquele com a ponta levemente caída. Nesses casos, não precisamos usar grandes quantidades de produto e obtemos, assim, resultados mais naturais. Quando as alterações na forma são maiores, “exigi-se” uma quantidade maior de produto, o que pode tornar o resultado artificial, desagradável, com um nariz muito grande ao final. Essas aplicações precisam ser repetidas ao longo do tempo para mantermos aquele resultado obtido. A maior vantagem é a rápida recuperação, não havendo necessidade de afastamento do trabalho.

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Quando as alterações na forma do nariz são maiores ou quando a paciente deseja resultados mais definitivos, a cirurgia plástica do nariz, a Rinoplastia, se torna a melhor opção. Através da cirurgia podemos corrigir as deformidades ósseas e das cartilagens, melhorando a forma do nariz de maneira mais definitiva. Apesar do custo, incialmente, ser maior na cirurgia, se considerarmos as várias aplicações de preenchedores no nariz ao longo do tempo, o custo pode ser maior que o da cirurgia. É natural buscarmos uma aparência melhor e mais agradável. Não podemos cair nos exageros, e é nesse momento que se torna importante fazer seu procedimento com um profissional habilitado e capacitado, alguém que tenha experiência tanto em rinomodelação quanto em rinoplastia. Procure um cirurgião plástico para descobrir o que é melhor para seu caso.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Doença Renal Policística A Doença Renal Policística (DRP) é uma condição onde os rins apresentam bolhas cheias de líquidos, chamadas de cistos. Esses cistos levam a um aumento anormal no tamanho dos rins. Mesmo com a presença dos cistos a função dos rins pode permanecer inalterada. A DRP pode levar a desenvolvimento de hipertensão arterial, infecção nos rins, doença renal crônica e falência renal. A falência renal ocorre quando os rins param de funcionar de maneira completa. A DRP pode acometer outras pessoas em uma mesma família já que possui transmissão genética. Os sintomas da DRP são pouco específicos e alguns sintomas são relacionadas ao tamanho dos rins - dor lombar, sensação de plenitude gástrica (quando os rins comprimem o estômago), pedras nos rins e sangramento na urina. Muitos indivíduos portadores da doença não apresentam sintomas. Os cistos podem estar presentes em outros locais, como fígado, ovários e pâncreas. Pacientes com DRP e histórico de dor

de cabeça podem ter aneurisma cerebral (uma dilatação em vaso cerebral) por má-formação. Doença diverticular do intestino e alterações nas válvulas cardíacas também têm associação com doença renal policística. Para diagnosticar a DRP, é necessário um exame de imagem, como ultrassonografia, tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Os exames de sangue para identificar as alterações genéticas podem ser realizados. Não existe tratamento específico para a DRP. Os médicos tratam os sintomas e condições associadas, como a hipertensão arterial. Controlar a pressão arterial ajuda a manter a saúde dos rins por um longo período. Quando os rins entram em falência, os pacientes podem realizar dois tratamentos: um deles é o procedimento chamado de diálise (hemodiálise ou diálise peritoneal). Durante a diálise, são retiradas as substâncias ruins e o excesso de líquido. Esse procedimento deve ser realizado até o resto da vida ou até que seja realizado um transplante renal. É uma opção de tratamento onde um rim saudável de uma pessoa viva ou falecida é doado a um paciente portador de doença renal avançada. Através de uma cirurgia, esse rim é implantado no paciente e passa a exercer as funções de filtração e eliminação de líquidos e toxinas. Os membros da família de pessoas portadoras de DRP devem ser avaliados para a presença ou não da doença. Se você necessitar de informações adicionais, ou apresentar dúvidas, procure um médico nefrologista

CTR - CLÍNICA DE TRATAMENTO RENAL 44

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Foto: Raphael Moraes

Conceito de Medicina Tropical A criação do conceito de doenças dos trópicos para designar as doenças que ocorriam nas colônias advém de Patrick Manson e da Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene, no finalzinho do século XIX. O campo de interesse conhecido como Medicina Tropical nasceu assim, do seio do Império Britânico, e daí se espalhou para outros impérios coloniais e para as próprias nações tropicais, colônias ou satélites econômicas e culturais das metrópoles.

DR. CASSIUS CLAY SCOFONI F. DE AZEVEDO CRM/MT 6140 INFECTOLOGIA - RQE 3289 MEDICINA TROPICAL - RQE 3724 • Mestrado em Ciências da Saúde – Área de Concentração – Doenças Tropicais e Infecciosas – UFMT; • Residência Médica em Infectologia – UFMT/HUJM; • Residência Médica em Medicina Tropical – UFMT/HUJM; • Pós-Graduado em Vigilância Sanitária; • Pós-Graduado em Gestão em Saúde Pública; • Pós-Graduado em Saúde Mental e Atenção Psicossocial; • Pós-Graduado em Docência no Ensino Superior; • Professor de Ensino Superior do Curso de Medicina na Univag – Centro Universitário; • Membro da Sociedade Brasileira de Infectologia; • Servidor Público Concursado pela Secretaria Municipal de Saúde do Município de Cuiabá/MT; • Servidor Público Concursado pela Secretaria Municipal de Saúde do Município de Várzea Grande/MT.

46

O conceito moderno, a despeito dos esforços de definição de Manson e dos intelectuais que estudam o tema, continua vago e elusivo. Esta imprecisão fica muito clara na seguinte definição: ramo da medicina que lida com problemas que ocorrem unicamente, ou são mais disseminados, ou têm sido mais difíceis de serem controlados nas regiões tropicais. Neste convés, estão várias doenças que foram transmitidas, mas não mais são, em regiões tão “subtropicais” quanto Londres (com cólera) e Nova Iorque (com malária) e, obviamente, doenças que hoje são, mas não mais serão transmitidas por lá no futuro, embora continuem a ser exclusivamente nas regiões tropicais propriamente ditas, como hoje o é a malária, deixa de ser a dengue e talvez venha a ser o HIV/AIDS e não é o calazar. É, sem ser, e não é, sendo, e aqui e ali aparecendo, desaparecendo e, então, reaparecendo, para a cada hora ser chamada de emergente e de reemergente, de negligenciada ou simplesmente de geográfica e, de forma quase pornográfica, de medicina do Terceiro Mundo, para assumir a cumplicidade explícita com suas origens coloniais. Cognominada de Medicina Tropical, embora confusa no entendimento do significado, é hora, pois, de nós, tropicais, darmos o significado que precisamos, pois todo o significado é dado por seres pensantes, ativos ou passivos, pela ciência ou religião, pela mídia e pelo capital e, agora, pelas fontes virtuais de informação. O que é, então, para nós (em tese – tropicais), Medicina Tropical? Começando pela negativa. Não somente doenças negligenciadas, pois, embora a maior parte o seja, o HIV/AIDS não é; não são as emergentes, como certas epidemias de febres hemorrágicas e a H1N1 não são tropicais; nem reemergentes como é o calazar, pois a esquistossomose e a doença de Chagas são tropicais e não reemergem. Não são geográficas posto que, subentendida à restrição a espaços geográficos, muitas o são, mas outras não são tropicais como a doença de Lyme e a tularemia. E não são infecciosas, para a surpresa de muitos, pois a definição e a percepção “doenças tropicais” não está ligada à etiologia, mas sim ao espaço, como o são a anemia falciforme e a desnutrição. Mas, são doenças tropicais de fato, entre os Trópicos de Câncer e Capricórnio? Muitas na realidade não são, como a peste, a difteria e a dengue. Nenhum ponto de corte, afinal. Nenhum corte epistemológico. Nenhuma fronteira, nem geográfica, nem conceitual. Ainda resta a lógica indutiva do que é, e não do que não é, para se entender melhor o conceito de Medicina Tropical. Voltemos, assim, ao princípio, a Manson, aos colonizadores. Obviamente que o protótipo é a malária: escassa na metrópole, devastadora nas colônias, rural, paisagística, ecológica, delimitada, tratável, controlável. Ela e as similares, febre amarela, esquistossomose, doença do sono.

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Tragédia dos indígenas, embora limitantes da invasão colonial. Paradigmas ecológicos: trópico, rural, silvestre. Este é o conceito, embora não restritivo. Evidentemente, a ideia é figurativa e ultrapassa os limites dos conceitos, mais conduz a novos insights. Afinal, entre Patrick Manson e seu Império, a partilha do mundo, as Grandes Guerras, a liberdade da África e a globalização, muito se passou. Agora, o mundo não é mais rural e não é mais tão estático. Em um dos mais impressionantes movimentos da humanidade, as pessoas abandonaram maciçamente o campo e mudaram-se para os espectros do que se chama de cidades nos trópicos. Enquanto o campo, esvaziado, transforma-se em espaço econômico plenamente inserido na economia capitalista global, com plantações e pastos, transformando ou destruindo as florestas e os ecossistemas das doenças, os produtores de subsistência fazem a sua diáspora rumo ao inferno das cidades. O outro ecossistema, o outro lado. Não mais a jungle, não mais os pântanos, não mais os reservatórios silvestres, os macacos, as raposas, os tatus. Vivem agora no horror das favelas, em uma estrutura social destruída e refazendo-se no meio de uma cultura de corrupção inabalável que lança os sempre pobres na nova fome, na fome com esperança, na fome do emprego, mas que na sua escassez se transforma na luta pela sobrevivência a qualquer custo, exatamente onde espreitam o crime e a violência. Os esgotos transbordando nas ruas imundas, as montanhas de lixo, o espaço mínimo, a superpopulação, o super contato, a nova fauna, os novos mangues. Tuberculose, dengue, calazar e leptospirose em surtos letais agora cortejam a dama, a AIDS, a nova rainha da Medicina Tropical. É neste espaço que surgem as novas doenças tropicais. Menos infecciosas e mais explosivas. Em um espaço onde confluem os bens e a sedutora onda tecnológica em velocidade vertiginosa, onde as regras e as leis não se impõem, onde a infraestrutura não se refaz e o estado não existe, onde os vestígios da base social são substituídos pela vertigem do consumo, onde os cavalos motorizados, ensandecidos, geram a brutal onda de morte e de lesões permanentes como um tsunami, espraiando-se por todo o Trópico, por todas as suas cidades. Este é o Novo Mundo. O Novo Mundo tropical, muito pior, muito mais devastador do que Aldous Huxley jamais imaginou. Este é o espaço das novas doenças tropicais e é para este mundo que a Nova Medicina Tropical deve se voltar. Não mais apenas para as românticas doenças dos confins rurais, mas para o centro do palco, as desordenadas cidades dos trópicos. É este o nosso desafio! Devemos ceder algo em nossa cultura de micróbios, acabar a exclusividade da luta antimicrobiana e voltar à atenção para a psicopatologia do sexo, para a arquitetura do abjeto, para o trajeto das balas e para os jovens galopando motocicletas. Essa é a nossa Medicina Tropical...

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Foto: Melissa

Osteoartrose do quadril e joelho: medicina regenerativa A terapia regenerativa é uma das áreas que mais cresce na medicina. Neste cenário, destacam-se as terapias biológicas relacionadas ao tratamento da artrose – especialmente no Brasil.

DR. LUIZ FERNANDO GUIMARÃES DE AMORIM ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CRM/MT 6292 | RQE 66 TEOT 12024 • Título de Especialista em Ortopedia e Traumatologia pela SBOT e pelo MEC; • Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Quadril; • Residência Médica no Hospital Universitário Evangélico de Curitiba/PR; • Fellowship em Artroscopia de Quadril na Clínica Alemana Santiago - Chile; • • Membro Internacional da Academia Americana dos Cirurgiões Ortopédicos; • Membro da AO TRAUMA - Latino América; • Especialização em Cirurgia de Quadril e Joelho no Hospital Vita / Novo Mundo em Curitiba/PR; • Pós-Graduando em Doenças Osteometabólicas e Densitometria; • Membro do Comitê de Doenças Osteometabólicas da SBOT.

Desde então, os estudos sobre a literatura ortopédica sugerem, cada vez mais, a eficácia da terapia aliada ao tratamento da osteoartrose, quadro prevalente, sobretudo, na população idosa. Considerada uma das doenças que mais afeta a qualidade de vida dos portadores, a osteoartrose costuma provocar dor e limitação funcional. Em fases iniciais, pode comprometer uma única área da articulação, mas não é incomum que a doença evolua até o comprometimento total da articulação. Por conta do caráter progressivo, abordagens como a terapia regenerativa podem retardar, impedir e até mesmo reverter a evolução da osteoartrose. Segue abaixo as seguintes opções do tratamento não cirúrgico da osteoartrose: • Enxertos Celulares Autólogos; • Concentrados de Medula Óssea; • PRP – Plasma Rico em Plaquetas; • Viscossuplementação com Ácido Hialurônico. 1 - PRP - Plasma rico em plaquetas: Apesar do sangue ser formado principalmente por componente líquido (chamado plasma), ele também contém componentes sólidos (células vermelhas, células brancas e plaquetas). As plaquetas são mais conhecidas pelo seu envolvimento na formação do coágulo sanguíneo. Porém, as plaquetas também contêm centenas de proteínas chamadas “fatores de crescimento” que são muito importantes para a cicatrizarão dos tecidos. O PRP (Plasma Rico em Plaquetas) é o plasma com uma concentração de plaquetas muito maior que a achada no sangue in natura. A concentração das plaquetas é consequentemente dos “fatores de crescimento” e podem atingir valores de 5 a 10 vezes maiores que no sangue. O preparo do PRP envolve primeiramente a retirada do sangue do paciente. Após as plaquetas, são separadas das outras células sanguíneas e sua concentração é amplificada por centrifugação. Finalmente o concentrado das plaquetas é combinado com o plasma. Terapia por PRP oferece uma solução promissora para acelerar a cura de lesões de tendões e osteoartrite, de forma mais natural, sem submeter o paciente a um risco significativo.

1 48

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

O PRP é um tratamento emergente em um setor de saúde novo, conhecido como “Orthobiologics”, sendo um cocktail de muitas proteínas que estimulam coletivamente a reparação e regeneração. A filosofia é unir tecnologia de ponta com a capacidade natural do corpo para cicatrizar-se. 2 - Concentrado de Medula Óssea - BMC Concentrado de medula óssea (BMC) é uma terapia regenerativa promissora para ajudar a acelerar a cicatrização da osteoartrite moderada e de lesões de tendões. Semelhante ao Plasma Rico em Plaquetas (PRP), o BMC aproveita a capacidade natural do corpo para cicatrizar a si mesmo, usando células regenerativas encontradas na própria medula óssea do paciente. A medula óssea é o tecido mole situado no interior dos nossos ossos. Em adultos, a medula óssea contém um reservatório rico que produz novas células sanguíneas, incluindo as células regenerativas. Estas células podem ser extraídas a partir da pelve do paciente e usadas para a terapia de injeção do concentrado de medula óssea. O processo de obtenção dessas células, de alto potencial regenerativo e a preparação é relativamente simples. O médico remove uma pequena quantidade de medula óssea do paciente, sob a orientação de Raios X. A anestesia local e sedação podem ser usadas, fornecendo o mínimo de desconforto. A medula óssea é então colocada numa centrifugadora, a qual separa as células regenerativas e plaquetas do resto dos produtos sanguíneos. O resultado é um concentrado que é 5-11 vezes mais rico em células regenerativas e fatores de crescimento. Viscossuplementação para Quadril e Joelho A viscossuplementação é um tratamento utilizado para reposição de fluídos nas articulações com desgaste (artrose, osteoartrite). Podemos dizer que seria como colocar um “lubrificante” entre as estruturas ósseas e cartilaginosas das articulações, para que diminua o impacto e a dor. A viscossuplementação pode proporcionar alívio sintomático significante e seguro para pacientes com artrose do quadril e joelho. O ácido hialurônico é o produto utilizado para realizar a viscossuplementação. Este produto é composto de uma substância natural que lubrifica, alivia a dor e a inflamação, restaurando a funcionalidade das articulações e melhora a qualidade de vidas dos pacientes com Osteoartrite.

2 MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Será o fim dos calotes? Apesar de o Brasil nunca ter passado por uma fase de recuperação de crédito tão favorável como hodiernamente, o que se constata, é que o credor não usa a amplitude de ferramentas e instrumentos jurídicos que tem à disposição.

FOTO: RAI REIS

Já diz o bracardo jurídico que “o direito não socorre aos que dormem”. Pensamento que se aplica na relação creditícia, já que o credor desidioso não alcançará os mesmos resultados daqueles que usam todas as prerrogativas para a satisfação de seus créditos. Nos últimos 15 anos, presenciamos uma grande leva de créditos concedidos pelo sistema financeiro e segmentos empresariais. Mas, o estimulado endividamento impôs seu preço, fazendo com que a legislação se atualizasse, aumentando a segurança jurídica do credor e diminuindo o chamado “default” na relação creditícia. O judiciário vem se modernizando e tornando os processos mais eficazes. As relações de consumo bancário, por exemplo, hoje são tratadas em varas especializadas. O magistrado precisou especializar-se nas demandas atinentes às varas de direito bancário e a segmentação vem trazendo maior qualidade, eficiência e profissionalização na tramitação desses processos. Com o advento da lei nº 10.931/04, (Cédula de Crédito Bancário), passou-se a substituir outros instrumentos menos eficientes pela CCB, sobretudo para os créditos com garantia de imóveis. No que se refere aos financiamentos de veículos, a nova lei de busca e apreensão (13.043/14), tornou a defesa do devedor contu-

maz quase que restrita à brincadeira de “pique esconde”, já que ele não consegue manter-se na posse do veículo, mesmo adimplindo as parcelas vencidas. É preciso destacar que, noutros tempos, a obtenção do acesso judiciário gratuito era quase que uma regra em favor do consumidor. Hoje não. O Novo Código de Processo Civil (CPC) trouxe previsões específicas ao autor da ação, que precisa se empenhar muito mais para comprovar a necessidade da gratuidade. Por outro lado, inexistem dificuldades financeiras para a maioria dos credores, deixando-o em privilégio na disputa pela satisfação do crédito concedido. E não é só, o novo CPC (2016) veio para sacramentar essa mudança de comportamento, contemplando inovações tênues, porém cruciais, que passaram a dar maior segurança e celeridade nos processos judiciais com objeto na recuperação de créditos. Dentre as inovações, está a possibilidade de citação do devedor por meio de porteiros, o requerimento de certidões de dívida, a inclusão judicial do devedor no cadastro de inadimplentes, e até mesmo a intimação nos processos de execução com

penhoras em contas correntes (Art. 854 CPC). Tudo isso para tornar os processos judiciais mais eficientes, justos e céleres. Então, será que mesmo diante de tanta inovação, os credores e devedores estão atentos às mudanças? O comportamento objetivado pelas alterações legais na sociedade, ainda ocorrem a “conta gotas”, mas, graças especialmente à revolução tecnológica, isso vem mudando aos poucos. Mesmo assim, empresários e consumidores, ainda em sua grande maioria, encontram-se às margens da postura atualizada, em que “o crédito não está mais para o calote”. Afinal, ao credor compete o investimento nas ferramentas e instrumentos para recuperação de créditos, aprimorando inclusive os seus modelos para concessão e formalística de crédito. Já ao devedor, cabe o uso do crédito de forma responsável e planejada, pois a ética nas relações comerciais, de modo geral, deve ser o empenho de todos, já que a inadimplência é um problema social grave, que fomenta o desemprego, a inflação e a recessão econômica.

ALEX SANDRO RODRIGUES CARDOSO ADVOGADO - OAB/MT 11393 • Consultor de Crédito e Riscos; • Especialista em Direito Civil, Processo Civil e Direito Médico; E-mail: alex.cardoso@cardosorodrigues.com.br

50

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


A importância do Pré-Natal O Pré-natal é o acompanhamento médico que toda gestante deve ter, desde o início da gestação até nascimento do bebê. Esse acompanhamento visa cuidar da saúde materna e do bem-estar do bebê, fazendo com que cheguem bem, até o final da gestação, a mãe e o filho. DRA. LILIANE BRIANEZE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA CRM/MT 6933 | RQE 2737 • Graduação em Medicina pela Universidade de Cuiabá - MT; • Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul -UFMS; • Pós-Graduação em Medicina Fetal pela Fundação de Medicina Fetal Latino Americana - FMF-LA; • Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia (TEGO) em 2011; • Membro da Sociedade Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia.

52

É importante que as futuras mamães comecem a fazer o pré-natal, assim que tiverem a gravidez confirmada, ou antes de completarem três meses de gestação. Durante toda a gravidez, são realizados exames de sangue, urina, fezes e ultrassom que visam identificar e tratar possíveis doenças e complicações que podem trazer prejuízos à saúde da mãe e da criança, tais como o aborto e o parto prematuro. O Ministério da Saúde orienta que tenha no mínimo seis consultas de pré-natal, mas, em geral, ocorre uma consulta por mês até o sétimo mês de gravidez. No oitavo, ocorrem duas visitas ao especia-

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

lista, uma a cada quinze dias. Já no nono e último mês, o encontro com o obstetra é semanal, até o bebê nascer. Mas, dependendo das peculiaridades da gestação, os números de consultas podem aumentar. Os cuidados pré-natais têm também um aspecto muito importante, que é o de orientar os futuros pais sobre o que esperar e como agir durante a gestação, parto e pós-parto. A futura mamãe também recebe orientações sobre alimentação, reposição de vitaminas, hidratação, atividade física, vacinação, amamentação e sobre o parto, seja ele, parto normal ou cesárea, ambos humanizados.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


ESPECIAL CAPA

LABORATÓRIO CARLOS CHAGAS

Nossa história começou em 1967 na Universidade Federal de Goiás, com a formatura do jovem “cuiabano de coração” nascido em Poxoréo, Jerolino Lopes Aquino, cujo sonho era ajudar a transferir para sua terra recursos científicos e tecnológicos disponíveis para o diagnóstico de patologias, proporcionando cuidados preventivos à população.

Na década de 60, as dificuldades para se estruturar um laboratório de análises clínicas eram imensas, os grandes centros eram muito distantes e a comunicação era precária. Fatores esses que não foram limitantes para as conquistas e sonhos dos jovens obstinados farmacêutico-bioquímicos em homenagear o cientista descobridor da Doença de Chagas, cujo trabalho de pesquisa e desenvolvimento cientifico os fascinavam. Ao retornar para Cuiabá, em maio de 1968, Dr. Jerolino Lopes Aquino (nosso diretor presidente), juntamente com o Dr. Josias Pina, fundaram o Laboratório Carlos Chagas em uma pequena casa, no centro da cidade.

1 2

3

4

1 Matriz, anexo a Santa Casa; 2 Sacada do primeiro prédio do Laboratório, em 1968; 3 Dr. Jerolino Lopes Aquino, no primeiro dia de atividades no Laboratório; 4 Dr. José Joel Vieira, no início da carreira.

Com o crescimento de nosso estado, somados com a abertura da economia brasileira e com muito investimento em recursos humanos e tecnológicos, o Laboratório Carlos Chagas cresceu, automatizou, profissionalizou e hoje é líder de mercado e referência em nível nacional em análises clínicas. 54

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br


ESPECIAL CAPA

LABORATÓRIO CARLOS CHAGAS

Em 1973, recebeu o convite do saudoso Dr. José Monteiro de Figueiredo para instalar-se na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, começando aí uma trajetória de crescimento, aprendizado e humanização, dos ilustres pacientes da sociedade cuiabana aos indigentes que tanto ocupavam os leitos desse hospital. Nesse mesmo ano, tendo como objetivo prestar atendimento de excelência com profissionais altamente qualificados, vieram somar à equipe técnica/ cientifica, três valorosos profissionais: Dr. José Joel Vieira (diretor científico), Dr. Antônio Rogério Pantaroto e Dr. Roni Zanenga (diretor genética). Em 1997, na constante busca técnico/ científico, começamos a contar com a médica patologista clínica Dra. Carmen Aquino Neves (diretora de laudos). Em 2011, veio somar à nossa equipe, outra médica patologista clínica e pediatra, Dra. Caroline Aquino Vieira de Lamare (diretora de qualidade). Além de todos esses grandes profissionais, o laboratório conta com mais de 30 colaboradores da área de saúde, como: farmacêuticos/bioquímicos, biomédicos, biólogos e psicóloga. Na constante busca pela qualidade, em meados da década de 80, iniciamos a participação nos programas de controle externo (Controllab /PNCQ) das sociedades de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial e Análises Clínicas.

Dr. José Monteiro de Figueiredo (Dr. Zelito) e sua esposa D. Helena Candia de Figueiredo descerrando a placa de inauguração da nossa Matriz, anexo à Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, em maio de 1985.

Com o crescimento de nosso estado, somados com a abertura da economia brasileira e com muito investimento em recursos humanos e tecnológicos, o Laboratório Carlos Chagas cresceu, automatizou, profissionalizou e hoje é líder de mercado e referência em nível nacional em análises clínicas. Em 2003, o Laboratório Carlos Chagas, junto com mais 03 laboratórios de renome nacional, fundou em São Paulo o LCA - Laboratórios Clínicos Associados, a fim de agregar maior tecnologia e ra-

pidez aos exames laboratoriais. No ano de 2015, obteve controle majoritário desse renomeado laboratório de apoio na capital paulista. Em 2016, o LCA fez uma grande fusão com o laboratório espanhol CERBA, trazendo o que há de mais moderno e tecnológico na área das análises clínicas no mundo. É Cuiabá sendo presenteada com exames e tecnologia de ponta, é Cuiabá recebendo 50 anos de excelência, qualidade, carinho e dedicação. A tradição de atender bem está no sangue.

Em 2002, o Laboratório Carlos Chagas foi o primeiro laboratório do Centro Oeste a ser acreditado pelo DICQ (Departamento de inspeção e Credenciamento da Qualidade) e o primeiro de Mato Grosso a ser acreditado pelo PALC (Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos) de acordo com o que preconizam as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Desde então, o laboratório passa anualmente por auditoria dessas duas instituições e obtém com sucesso, as recertificações.

rsaude.com.br | Maio . 2018 | Revista Saúde

55


ESPECIAL CAPA

LABORATÓRIO CARLOS CHAGAS

A Lei Federal 13.103, mais conhecida como Lei do Caminhoneiro ou Lei do Motorista, entrou em vigor em março de 2016. A partir dessa data, em todo o território nacional, os condutores das categorias C, D e E são obrigados a fazer o exame toxicológico de larga janela de detecção tanto para obtenção, alteração de categoria, como renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Essa medida também é válida na admissão e desligamento de motoristas das categorias C, D e E contratados no regime CLT.

O laboratório Carlos Chagas que, neste ano, completa 50 anos de história e foi o primeiro laboratório do Mato Grosso a obter as certificações da qualidade da SPBC/ ML - PALC (Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos) e SBAC - DICQ , firma parceria com a Psychemedics, empresa líder de mercado há mais de 30 anos nos EUA , passando a oferecer esse menu de testes em todas as unidades de Cuiabá e Várzea Grande, para maior comodidade dos nossos clientes. O exame toxicológico é chamado de ‘larga janela’ porque detecta o uso de substâncias psicoativas (drogas) em um período de 90 dias antes da realização do teste, se o tamanho da mecha tiver no mínimo 3,9 cm de comprimento ou 180 dias de janela , se o comprimento da mecha for no mínimo 7,8cm. Os testes para detecção de drogas no cabelo não são os mesmos e o diferencial nessa parceria está no processo patenteado realizado pela Psychmedics, que é o único laboratório a ter autorização da FDA para a detecção de drogas em pelos, cabelos da cabeça e do corpo (cinco classes de medicamentos), elevando assim a eficácia dos programas de testes de drogas, garantindo que aqueles que não têm cabelo na cabeça também sejam devidamente testados. Esta população representa aproximadamente

15% dos que se candidatam ou estão empregados hoje. A metodologia emprega o uso de uma tecnologia que atua na maneira como o corpo metaboliza as drogas ingeridas, à medida que elas fluem pela corrente sanguínea e se depositam no córtex dos cabelos. O cabelo é estável e os depósitos ficam permanentemente embutidos nas fibras capilares, de modo que o cabelo age como um gravador - “registrando” os depósitos de drogas em proporção ao uso ao longo do tempo, à medida que os medicamentos são depositados em proporção ao uso. Os dois testes utilizados pela Psychemedics para analisar amostras de cabelo quanto à presença de drogas de abuso são: 1. Teste de Imunoensaio aprovado pela FDA; 2. Seguido de confirmação por espectrometria de massa (MS / MS na maioria dos casos). As taxas de detecção são superiores devido aos métodos de digestão empregados para remover virtualmente 100% das drogas do cabelo, aumentando assim a capacidade de detecção. Em avaliações “lado a lado” com outros testes, como sangue, saliva e urina, 6 a 10 vezes mais usuários de drogas foram identificados pela tecnologia de testes da Psychmedics. Outro diferencial foi o desenvolvimento e patente de um

processo que libera praticamente 100% das drogas do interior do cabelo. Isso é crítico, porque se não conseguirmos tirar toda a droga do cabelo, não conseguiremos identificar todos os usuários de drogas ilícitas. Além disso, o processo de lavagem é mais extenso, contando com várias etapas de 3 e 45 minutos, evitando, dessa forma, resultado falso positivo por contaminação externa. Procedimento de Coleta: O procedimento para a realização do exame é simples, rápido, indolor e não exige nenhum preparo. É realizado a partir da coleta de uma pequena amostra de cabelos (mecha fina, mais ou menos da espessura de uma caneta Bic, próximo à raiz); pelos de partes do corpo (peito, pernas, braços, axilas) ou, em casos especiais, o exame toxicológico pode ser feito através de raspa de unha, colhida por um funcionário altamente qualificado em uma das unidades do Laboratório Carlos Chagas. O uso de produtos, como gel, shampoo, condicionador ou tintura não influenciam o resultado do teste. As amostras são acondicionadas em kits apropriados e enviadas à Psychemedics, nosso parceiro certicado e de renome internacional, para análise do material, após o cumprimento da cadeia de custódia para cada coleta (protocolo de segurança do paciente). Fonte: Psychemdics.com

56

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br


ESPECIAL CAPA

LABORATÓRIO CARLOS CHAGAS

Teste genético para detecção precoce de câncer O Spiral é um teste não invasivo que permite detectar a impressão digital genética de células tumorais em pessoas assintomáticas com risco de doença, que deve sempre ser solicitado com acompanhamento médico. Este teste é uma combinação de biópsia líquida e sequenciamento de próxima geração e é uma ferramenta precisa, poderosa e rápida para a detecção precoce do câncer. Spiral é um exame de sangue personalizado que detecta o número de células tumorais circulantes na amostra e analisa mais de 3500 mutações associadas ao câncer, incluindo genes de câncer hereditários, se necessário.

Como funciona o Spiral: 1 Envio e recepção; 2 Isolamento de ácidos nucleicos livres, circulantes no plasma e análise, de mutação por NGS; 3 Detecção de variantes hereditárias, a partir de DNA genômico, caso seja necessário; 4 Enumeração de CTCs; 5 Integração de dados clínicos, e moleculares em um relatório clínico; 6 Acesso seguro através da plataforma SPIRAL (spiralgentest.com) Fonte: Cerba-LCA

Decoder: Medicina de precisão Trata-se de um teste de sangue não invasivo que possibilita o enriquecimento de células tumorais circulantes (CTC) de alta qualidade e DNA tumoral circulante (ctDNA) usando as vantagens da Biópsia Líquida e do Sequenciamento de Nova Geração (NGS). A capacidade de detectar e quantificar mutações tumorais tem se mostrado eficaz no rastreamento da dinâmica tumoral em tempo real. DECODER pode influenciar o desfecho clínico e ajudar a compreender a dinâmica da evolução do câncer. A caracterização molecular do ctDNA permite conhecer o perfil genético dos tumores. Os resultados do DECODER fornecem informações precisas e em tempo real sobre a atividade do câncer e o prognóstico da doença após o tratamento. A enumeração e as análises genéticas das CTCs representam um biomarcador prognóstico e preditivo efetivo, que é capaz de monitorar a eficácia das terapias adjuvantes e detectar o desenvolvimento precoce de metástases e, por fim, avaliar as respostas terapêuticas da doença avançada antes dos métodos tradicionais de imagem. • Decoder, a Biópsia Líquida que incorpora a potência e a velocidade do sequenciamento de nova geração (NGS) para a caracterização genética das CTC; • O Decoder possibilita uma abordagem diferencial e disruptiva à oncologia clínica; • O Decoder é medicina de precisão. Fonte: Cerba-LCA rsaude.com.br | Maio . 2018 | Revista Saúde

57


Tradição, tecnologia, perseverança e desenvolvimento. A nossa trajetória é feita de desafios e de um desejo enorme de servir as pessoas com qualidade e excelência. Por isso, entregamos mais do que os melhores serviços e exames, entregamos dedicação, carinho e respeito. Pensamos nos mínimos detalhes para alcançarmos resultados completos. Tudo para fazer você plenamente realizado e feliz.

Toxicológico Através de amostra de cabelo e pelo, identificamos a presença de resíduos tóxicos e drogas. Análises em genética De sexagem fetal e paternidade a alterações em DNA. Brinquedoteca Ambiente preparado para acolhimento dos pequenos, por profissionais especializados.

Tudo pelo Whatsapp: - Pré-cadastro de atendimento. - Orçamento de exames. - Solicitação de coleta em domicílio. - Esclarecimentos sobre exames. Resultados online Acompanhe pela internet de onde estiver.


Ombro doloroso e o Tratamento por Ondas de Choque

Foto: Mellissa Rocha

Existem várias formas de expressar uma das principais queixas que levam pacientes a consultarem ortopedistas: a dor no ombro. Tendinite, bursite, síndrome do impacto, síndrome do manguito rotador, síndrome do ombro doloroso, etc.

DR. PAULO MÁRCIO ESPIR DA FONSECA ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CRM/MT 3422 TEOT 6473 – RQE 902 • Especialista Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT); • Membro Titular da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé (ABTPé); • Membro Titular da Associação Brasileira de Avaliação Óssea, Osteoporose e Osteometabolismo (ABRASSO); • Membro da Sociedade Médica Brasileira de Terapia por Ondas de Choque; • Atua na Área de Longevidade em Ortopedia.

Todas essas terminologias estão envolvidas nessa síndrome que é o ombro doloroso. O ombro é a articulação mais móvel do corpo humano. O manguito rotador no ombro é formado por quatro tendões.

As lesões desse grupo de tendões ocorrem devido às seguintes formas: • Processo degenerativo (envelhecimento); • Movimentos constantes e repetitivos (esportes, trabalho, lesão por esforços repetitivos); • Lesões traumáticas (quedas e acidentes).

Diagnóstico O diagnóstico clínico, ou seja, realizado através da anamnese e exame físico, geralmente, norteia o ortopedista sobre a necessidade ou não de solicitar um exame de imagem. Os exames habitualmente, solicitados são o Raio X, a Ultrassonografia e a Ressonância Nuclear Magnética.

Tratamentos Inicialmente, visamos controlar a dor. Para isso, a prescrição de analgésicos e anti-inflamatórios está indicada. Em casos de dor forte, intensa, utilizamos opioides.A fisioterapia, a fim de conferir ação analgésica e anti-inflamatória, o fisioterapeuta utiliza técnicas de cinésio, termo, eletro e hidroterapia. A Acupuntura pode ser benéfica para o controle da dor. O Tratamento por Ondas de Choque (TOC) está indicado em casos refratários aos tratamentos convencionais. O TOC tem demonstrado excelentes resultados, pois trata-se de uma moderna técnica que vem sendo utilizada com sucesso no tratamento das doenças do ombro, de difícil tratamento, tais como: tendinite calcárea, tendinites e bursites crônicas,

60

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

etc. A ação do TOC ocorre pela fragmentação de depósitos calcários nos tendões, efeito de neovascularização (formação de novos vasos, maior suprimento de sangue e nutrientes aos tecidos doentes), liberação de enzimas e mediadores químicos, que resultam no controle da dor e, consequentemente, melhora da função do ombro. O tratamento cirúrgico está indicado em casos que não respondem ao TOC, ou em que há ruptura do tendão envolvido.

Vantagens do Tratamento do Ombro Doloroso com TOC O Tratamento por Ondas de Choque é uma alternativa à cirurgia para os pacientes que não obtiveram melhora com o tratamento convencional. É um tratamento não invasivo. É ambulatorial. Não requer anestesia. É de menor risco e tem um custo mais acessível que o de uma cirurgia com menos complicãções e com excelentes resultados. O TOC é o mais moderno tratamento das dores do sistema músculoesquelético, que vem sendo utilizado com sucesso em substituição a vários tipos de cirurgia e alcança a impressionante marca de 70 a 85% de bons resultados, em pacientes que não obtiveram melhora com outros tratamentos. O tratamento com Ondas de Choque resolve a maioria dos casos, mas não faz milagres. É fundamental que os pacientes mudem os seus hábitos para que o local não volte a ser lesionado. O tratamento com Ondas de Choque é feito em consultório médico, por médico capacitado. No caso de tendinite no ombro, em geral, temos ótimos resultados, com quatro ou seis sessões, sendo que o efeito do tratamento persiste por até 90 dias, após a última sessão.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um transtorno do neurodesenvolvimento, cujo sintomas (desatenção, hiperatividade e impulsividade) aparecem na infância e permanecem ao logo da vida.

DRA. LUANA PERES FRICK CRM/MT 7055 PSIQUIATRA CLÍNICA - RQE 4272 PSIQUIATRA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA - RQE 4273 • Graduação pela Universidade de Cuiabá; • Psiquiatra Clínica pelo Hospital Santa Marcelina São Paulo; • Psiquiatra da Infância e Adolescência pela Universidade Federal de São Paulo.

62

A prevalência estimada mundialmente é de 5% (cinco por cento) das crianças e 2,5% (dois e meio por cento) dos adultos. Os indivíduos com TDAH normalmente, são desorganizados, esquecidos, inquietos, apresentam dificuldade em se concentrar, muitas vezes não terminam suas atividades escolares, perdem seus pertences, não conseguem ficar sentados por muito tempo, falam em demasia, intrometem nos assuntos dos outros, irritam-se e se envolvem em brigas facilmente. Os sintomas de desatenção, impulsi-

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

vidade e hiperatividade comprometem a qualidade do desenvolvimento cognitivo e social de inúmeras crianças; entretanto, esse quadro pode ser revertido, se o diagnóstico e tratamento forem estabelecidos precocemente.

Os indivíduos com TDAH, normalmente, são desorganizados, esquecidos, inquietos, apresentam dificuldade em se concentrar, muitas vezes não terminam suas atividades escolares

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Pré-Natal Odontológico A gestação é um momento mágico e cheio de novidades. É um período em que o organismo da mulher passa por uma grande alteração hormonal que acarretará mudanças em todo o seu organismo incluindo a cavidade bucal.

DRA. CYRA MARIA P. CARVALHO BIANCHI CRO/MT 4585 CIRURGIÃ-DENTISTA • Graduada em Odontologia e Farmácia Bioquímica; • Habilitada em Laserterapia Aplicada à Odontologia; • Especialista em Periodontia; • Especialista em Dentística Restauradora e Estética Dental; • Mestre em Ciências da Saúde UFMT.

É importante deixar claro para as futuras mamães, nessa fase tão linda e tão repleta de dúvidas, que o acompanhamento odontológico, denominado atualmente de Pré-Natal Odontológico, é fundamental e seguro, tanto para elas quanto para os bebes. Cirurgiões-dentistas estão capacitados para esclarecer dúvidas, realizar procedimentos, administrar anestésicos e medicamentos específicos para esse período, quando necessários, sempre avaliando o risco/benefício. O aumento do fluxo salivar observado, principalmente no início da gestação, associado às alterações hormonais, favorecem o surgimento de náuseas e vômitos, que podem acidificar a saliva, dificultar a higiene bucal, gerando maior acúmulo de biofilme dental (placa bacteriana), o grande responsável pelo aumento da incidência de cárie, desmineralizações (erosões) no esmalte dentário e predisposição às doenças periodontais. As doenças periodontais, como a gengivite, são as alterações mais frequentemente observadas (ocorrem em 30 a 75% das gestantes). Hormônios como estrógeno e progesterona inibem enzimas que regulam a microbiota oral, fragilizam a mucosa gengival, aumentam vascularização e difi-

65 3627-1020 Av. Tancredo Neves, 300 - Jd. Kennedy - Cuiabá/MT Instituto Bianchi de Odontologia Instituto Bianchi www.institutobianchi.com

64

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

cultam processo de reparo e manutenção dos tecidos, com isso observamos uma gengiva inflamada, inchada e sangrando facilmente. Diversos estudos demonstram que esse processo inflamatório quando não controlado libera mediadores químicos na corrente sanguínea da gestante, podendo levar a um parto prematuro e/ou nascimento de bebês de baixo peso. Outras patologias e desconfortos podem surgir durante este período, porém vale ressaltar que a gestação não é a causa direta de problemas bucais, contudo, as alterações hormonais que ocorrem neste período podem desencadear diversas condições pré-existentes. A procura pelo pré-natal odontológico deve ter como objetivo principal a prevenção, onde deve ser mantido o acompanhamento a cada início de trimestre ou no intervalo aconselhado pelo cirurgiãodentista de sua confiança, esclarecendo dúvidas, recebendo orientações sobre a saúde bucal das mamães, e também em relação à futuros cuidados com os bebês (como aleitamento materno, higiene bucal do recém-nascido, bicos artificiais, dentre outros), solucionando possíveis alterações e principalmente transmitindo tranquilidade, conforto e confiança às futuras mamães.

vale ressaltar que a gestação não é a causa direta de problemas bucais, contudo, as alterações hormonais que ocorrem neste período podem desencadear diversas condições pré-existentes.


Foto: Raphael Moraes

Alergia tem cura? Quando procuramos um profissional de saúde, invariavelmente buscamos esses três objetivos: diagnóstico, prevenção e cura, ou solução de um problema. Na maioria das vezes, satisfazemos-nos somente quando as três questões são respondidas. Na alergia não é diferente.

DR. JULIANO COELHO PHILIPPI ALERGISTA E IMUNOLOGISTA CRM/MT 3695 - RQE 1892 • Residência Médica em Clínica Médica pela UFMT; • Residência Médica em Alergia e Imunologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo; • Membro da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia.

66

No entanto, é comum ouvirmos a seguinte afirmação: “Me disseram que alergia não tem cura”. Em parte, essa afirmativa pode estar correta. Porém, se analisarmos um pouco mais a fundo, veremos que existem outras facetas na mesma questão. Convido você a percorrer algumas delas nas linhas abaixo. De forma simples, define-se como alergia uma resposta exacerbada (hipersensibilidade) do nosso sistema imunológico a um estímulo externo específico– “alérgeno”, e que volta a ocorrer toda vez que entramos em contato com esse estímulo. Logo, vemos que a resposta está ligada a uma memória do sistema imunológico. Esta reação poderá ser imediata ou tardia, dependendo do tipo de mecanismo de memória desenvolvido, que pode ser mediado por anticorpos ou por células. E para que essa memória seja criada, o organismo necessita ter entrado em contato com aquela substância pelo menos uma vez. Ou seja, aqui já encontramos uma diferença em relação à crença comum: ninguém nasce alérgico, mas se torna alérgico no decorrer da vida. Peguemos, por exemplo, uma alergia alimentar. Um determinado indivíduo, após um rodízio de pizza, começa a sentir coceira no céu da boca, nas mãos, inchaço nos lábios e ou nos olhos. Ele procura um pronto atendimento, onde é avaliado, medicado e posteriormente liberado e orientado a procurar um médico alergista para prosseguir sua investigação. No consultório do especialista ele conta sua história. Neste momento, todos os detalhes são importantes, pois, como já vimos, a alergia poderá se desenvolver em qualquer fase da vida e um simples abacaxi, ou um dos temperos utilizados, por exemplo, poderá ser a causa do quadro. Muitas vezes, a utilização, da mesma colher para mexer mais de uma panela de alimentos poderá ocasionar a reação. Outras informações também deverão ser investigadas, como o tempo para a reação iniciar, o uso concomitante ou prévio de medicamentos, o histórico de alergia pessoal e familiar, a prática de atividades físicas próximas ao início do quadro, a situação emocional do paciente, etc. O profissional experiente poderá chegar ao diagnóstico de que se tratou de um quadro alérgico ou não, e solicitar exames específicos. Dentre os exames a serem solicitados, estão a dosagem de um anticorpo específico para cada alérgeno suspeito e a realização, quando indicada, de testes alérgicos. Tanto os exames específicos quanto os testes alérgicos devem ser interpretados sob

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Em uma consulta com um especialista, o paciente já sairá com uma orientação para prevenir novas crises, além de medidas a serem tomadas caso uma reação ocorra. a luz da experiência e do conhecimento de um profissional especializado, uma vez que o mero resultado positivo não indica necessariamente que aquela pessoa seja alérgica. De qualquer maneira, numa consulta com um especialista, o paciente já sairá com uma orientação para prevenir novas crises, além de medidas a serem tomadas caso uma reação ocorra. Uma das indicações poderá ser a dessensibilização, ou seja, oferta de quantidades progressivas do alérgeno em questão e em períodos controlados, para que o organismo se “acostume” ao contato com tal substância. Veja que, como a alergia trata-se de uma característica adquirida como memória pelo sistema imunológico, o termo cura definitiva realmente não poderá ser empregado. No entanto, uma boa investigação, poderá diagnosticar o problema e oferecer soluções para que o indivíduo possa prevenir e lidar com o problema da forma mais tranquila possível.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Foto: Raphael

Dermatologia Muitas pessoas conseguem driblar os sinais do tempo e fazer com que ele aja a seu favor. Mas, afinal, como é possível atingir a maturidade com uma pele BONITA, sem demonstrar os sinais do tempo? A resposta é: disciplina e um ótimo dermatologista.

DRA. SUELEN PERAZOLO MÉDICA DERMATOLOGISTA CRM/MT 7332 | RQE 2952 • Residência em Dermatologia na Faculdade Federal do Rio de Janeiro (Unirio); • Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); • Membro da American Academy of Aesthetic Medicine (AAAM) • Fellow em Dermatoscopia; • Fellow no Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay; • Atua em Consultório Médico Exclusivo na Cidade de Cuiabá/ MT desde o início de 2014 até o presente momento.

Após os 25 anos de idade, as alterações no nosso organismo já se iniciam, mas é a partir dos 30 anos que elas se tornam mais evidentes. Estudos comprovam que a prevenção é o melhor caminho e deve ser iniciada precocemente, aos 6 meses de vida, quando já é indicado o uso de filtro solar físico. Com o decorrer dos anos, ocorrem alterações, como: reabsorção óssea, remodelamento da gordura facial, perda de colágeno, hipertrofia de alguns músculos e fotodano (agressão à pele causada pela radiação solar, especialmente UVA). Todas essas mudanças trazem consequências, como rebaixamento das sobrancelhas, queda dos olhos, “desabamento” da ponta nasal, diminuição de volume na área oral e perioral, inversão do mento (queixo), perda do contorno facial, perda de volume em áreas estratégicas, o

DR. BRUNO OLAVARRIA AQUINO MÉDICO DERMATOLOGISTA CRM/MT 6305 | RQE 2592 • Graduação na Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP); • Especialista em Dermatologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO); • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); • Membro da Academia Americana de Dermatologia (AAD); • Fellow na Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ); • Fellow no Hospital Menino Jesus; • Assistente na Clínica Dr. André Braz no período de 2010 a 2012; • Faz parte do Corpo Clínico da Clínica Intro.

68

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

que causa perda da sustentação da face, flacidez, manchas e aspecto de rosto “cansado”. Congressos nacionais e internacionais, cada vez mais, apresentam aos dermatologistas novas técnicas promissoras que podem ser usadas a favor dos nossos pacientes, como o uso de bioestimuladores, laseres, toxina botulínica e preenchedores formulados com substâncias cada vez mais sofisticadas e utlizadas com técnicas cada vez mais seguras e capazes de produzir resultados mais harmônicos. Diante de tantas mudanças no organismo e tantas opções terapêuticas, não é incomum o paciente sair da consulta com o dermatologista com uma grande lista de cremes e procedimentos a serem feitos, uma vez que existem tratamentos específicos para cada tipo de alteração.

Para ser realizado um tratamento efetivo e com resultados naturais é importante que o paciente trace um planejamento de tratamento em curto, médio e longo prazo juntamente com o seu dermatologista, levando sempre em conta as maiores necessidades do paciente e o seu estilo de vida. Eleja um dermatologista de sua confiança para fazer seu acompanhamento e lhe ajudar na busca da sua melhor versão e autoestima.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


UNIMED CUIABÁ

Novas tecnologias a favor da saúde Cooperativa investe R$ 4,5 milhões para atualizar sistema operacional e está de olho em novas tecnologias que visam modernizar atendimento Unimed Cuiabá investe para se atualizar em relação às novas tecnologias. A prioridade foi a gestão, já que o sistema trocado no início do mês de março estava obsoleto, mas novidades que influenciarão diretamente no relacionamento com o cliente prometem grandes impactos. O novo sistema operacionaliza a comercialização de planos, contratação e relação com prestadores de serviços, cooperados e clientes, além do faturamento,

administrativo e financeiro. O investimento foi de R$ 4,5 milhões em um sistema com reconhecimento e já é utilizado em 150 empresas. “A Unimed Cuiabá, uma das maiores do país, amargou mais de 12 anos sem este tipo de investimento. A atual gestão nem tinha como postergar esta decisão sob pena de colocar em risco toda a operação do negócio”, comenta o presidente Rubens Carlos de Oliveira Jr. Enquanto os últimos ajustes no novo sistema afinam o funcionamento,

iniciado em 1º de março, a maior operadora de saúde de Mato Grosso insiste para que cooperados e clientes utilizem o Laudo Eletrônico. Tratase de uma ferramenta disponível já há algum tempo para os médicos cooperados no sistema de Registro Eletrônico de Saúde – utilizado nas consultas para as solicitações médicas. “O recurso é excelente e depende de cooperados e clientes para mostrar o quanto pode impactar na saúde”, diz o presidente. A Unimed Cuiabá investe na divulgação da ferramenta para cooperados e clientes. “A adesão é condição para a potencialização da ferramenta”, analisa.

Opção tecnológica é destaque na revista Computerworld A implantação da ferramenta de balanceamento de carga foi destaque na revista especializada Computerworld. A inovação tem o objetivo de garantir a disponibilidade da rede e a operação da unidade, evitando qualquer tipo de paralisação no atendimento presencial e online de 210 mil clientes, 1.364 médicos e mais de 260 empresas de saúde entre hospitais, clínicas e laboratórios na grande Cuiabá, capital do estado de Mato Grosso.

A empresa optou pela plataforma de balanceamento de carga da A10 Networks, fabricante de aplicativos de rede. Ao todo foram adquiridos dois A10 Thunder 1030, gateways de serviço de aplicações unificadas (UASGs) que operam a redundância e o balanceamento dos links da operação da Unimed Cuiabá, que atua há 42 anos no mercado, disponibilizando mais de 200 serviços.


Laudo eletrônico disponibiliza exames UNIMED COM VOCÊ

“Os investimentos realizados na Unimed Cuiabá visam a modernização da sua gestão, com foco na saúde do nosso cliente”, afirma o presidente da Cooperativa, Rubens Carlos de Oliveira Jr. A ferramenta, que funciona no Registro Eletrônico de Saúde (RES), utilizado pelo médico cooperado, também pode propiciar a redução de custos por diminuir a quantidade de exames desnecessários. O acesso ao exame pode ser realizado por qualquer especialista, inclusive no Pronto Atendimento. No consultório, antes de fazer novas solicitações, o médico pode

Aplicativo do cliente terá carteirinha digital No próximo mês de maio será lançado o APP do cliente, mais uma inovação no relacionamento com o cliente que está em primeiro lugar no ranking nacional. No APP, o cliente poderá acessar o guia médico, cadastrar seus médicos preferidos, localizar o atendimento mais próximo quando estiver em viagem, carteirinha virtual, Fale com a Unimed, boleto eletrônico entre outros.

acessar os laudos de exames feitos no período de um ano. O paciente também deve avisar o médico da existência de exames, mesmo tendo sido solicitados por outro especialista. A autorização para o acesso é feita pelo paciente, via senha ou biometria.

Big data na melhoria dos cuidados De olho na modernização nos serviços prestados, a Unimed Cuiabá vem discutindo com os cooperados iniciativas tecnológicas que facilitem e possam contribuir para a qualidade de saúde dos clientes, como o uso da inteligência artificialem exames de prevenção e cuidado. Como toda grande empresa, o Big Data, ou seja como trabalhar o imenso volume de dados – estruturados e não estruturados – que impactam os negócios no dia a dia já está na pauta da Cooperativa. Um exemplo foi a primeira reunião do Conselho Social de 2018, quando a saúde digital tomou conta da pauta. Sistemas e aplicativos já disponíveis no mercado brasileiro para a medição de complicação dos pacientes diabéticos, monitoramento de sintomas para as

patologias infantis, atendimento médico à distância e outras possibilidades de aplicação da saúde digital foram apresentadas. Três especialistas abordaram o assunto: o PhD em Processamento de Sinais Biológicos, Rodrigo Varejão Andreão; o Doutor em Engenharia Eletrônica e Computação, Anderson da Silva Soares; e o Mestre em Clínica Médica e gerente de Integração em Saúde na Unimed Vitória, Paulo do Bem. “Estamos discutindo formas e processos que podem facilitar a vida do paciente e médico. Queremos ir muito além

de compensar os mais de 10 anos de defasagem em investimentos. Estamos de olho nas novas tecnologias e apostar na evolução tecnológica é o caminho”, destaca o presidente da Unimed Cuiabá.


ESPECIAL CAPA

CENTRO NEFROLÓGICO DE TANGARÁ

Há nove anos o Centro de Hemodiálise oferece tratamento humanizado e de qualidade em Tangará A experiência somada ao sonho de deixar um bom legado para a sociedade fizeram com que o médico, Dr. João José de Matos fundasse a Clínica de Hemodiálise de Tangará da Serra. A cidade de oportunidades e crescimento pujante atraiu a atenção do médico para investir seu potencial no interior.

o Centro oferece o melhor para as dezenas de pacientes que passam pela unidade diariamente em busca de consultas e tratamentos.

72

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Nascido em Portugal, Matos veio ainda criança para o Brasil, onde estudou em escolas públicas e, com muito esforço, graduou-se pela Faculdade de Medicina de Barbacena (MG), uma das mais conceituadas do País. Buscando o aperfeiçoamento, especializou-se em nefrologia, área de medicina que estuda as doenças dos rins. Já especialista, o médico se mudou para Cuiabá, onde se dedicou por 25 anos aos pacientes e também representou a classe médica à frente da Associação Médica de Mato Grosso e fez parte da diretoria do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT). Na Capital, aperfeiçoou suas habilidades e aplicou os conhecimentos durante os 25 anos em que atendeu com amor e dedicação aos pacientes do Hospital Geral Universitário (HGU), Hospital Santa Helena, Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), Hospital São Matheus, Hospital Jardim Cuiabá e Hospital Santa Rosa. No decorrer da carreira, participou junto com a equipe multidisciplinar da Central de Transplantes, de mais de 200 transplantes de rins bem-sucedidos que salvaram tantas vidas. Com tamanha experiência e vontade de fazer mais pela medicina e pelas pessoas, fundou, há nove anos, a Clínica de Hemodiálise em Tangará. A inauguração representou um grande ganho, não só para o médico e empresário, mas, principalmente, para os pacientes renais, que não precisam mais viajar quilômetros para realizar a hemodiálise na capital. Com equipamentos de ponta e pessoal qualificado, o Centro oferece o melhor para as dezenas de pacientes que passam pela unidade diariamente em busca de consultas e tratamentos. Conforme explica o médico, a hemodiálise não é a cura, mas representa a manutenção para que o paciente tenha uma vida mais longa e com qualidade. Ela consiste na filtragem e retirada de excesso de água do sangue, por meio de um equipamento. Dr. João Matos alerta, ainda, para a importância de se manter um cronograma de exames para assegurar a boa saúde.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


ESPECIAL CAPA

CENTRO NEFROLÓGICO DE TANGARÁ

A grande maioria dos problemas de rins pode ser detectado em exames de rotina, sendo que as duas causas mais frequentes de pacientes com perda da função renal são hipertensão e diabetes. Por isso, é tão importante manter essa constância para que eventuais irregularidades sejam diagnosticadas ainda no início.

Rafaella Matos, Dr. Thiago Matos, Dr. João José de Matos, Tânia Barcelos, Gabriel Barcelos


ESPECIAL CAPA

CENTRO NEFROLÓGICO DE TANGARÁ

Desmistificando a Hemodiálise Tratamento que ainda causa muita apreensão em pacientes diagnosticados, é cada vez mais seguro e eficaz.

A hemodiálise e a diálise peritoneal são conquistas da medicina e, substituindo a função do rim doente, pode manter o paciente vivo e em boas condições enquanto aguarda por um transplante.

74

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Para a maioria da sociedade, o termo hemodiálise pode ser o sinônimo de uma vida limitada, já que se trata de um procedimento por meio do qual uma máquina limpa e filtra o sangue, ou seja, faz parte do trabalho que o rim doente não pode fazer. Informações equivocadas sobre a hemodiálise e o fator psicológico que envolve o contexto transformaram a definição deste procedimento quase que em um atestado de limitações. Quando os rins deixam de funcionar adequadamente, a pessoa pode apresentar uma série de sintomas. Nas fases iniciais da doença, o paciente recebe tratamento clínico para prevenir a progressão da doença renal e melhora da sintomatologia, principalmente a pressão alta e anemia. Se o rim passa a funcionar com menos de 15% de sua capacidade, o paciente necessitará de um tratamento para substituir a função renal. São Três os tratamentos de substituição da função renal: hemodiálise, diálise peritoneal e transplante renal que pode ser realizado com rim de um doador vivo - no caso, familiares ou com doador cadavérico (lista de espera). A hemodiálise e a diálise peritoneal são conquistas da medicina e, substituindo a função do rim doente, pode manter o paciente vivo e em boas condições enquanto aguarda por um transplante. Por isso, a fila de transplante renal é grande enquanto que as de coração e de fígado são mais curtas, pois as pessoas que aguardam um fígado ou um coração não contam com um tratamento de substituição, como as diálises, e acabam morrendo enquanto esperam por um órgão sadio. As Terapias Renais Substitutivas são tratamentos de alta complexidade que necessitam de aparelhos importados, materiais específicos e diferenciados, equipe multidisciplinar altamente especializada, que garantem procedimentos seguros. Mesmo assim, para a pessoa que recebe a notícia de que necessitará passar por tratamento dialítico, ficará com muita ansiedade, preocupação com o desconhecido e medo. Muitos adiam o início do tratamento por não conhecer a realidade e fantasiar a respeito do procedimento. Em Tangará da Serra, o Centro Nefrológico conta com uma equipe multidisciplinar que inclui médico nefrologista, enfermeiros especialistas em nefrologia, técnicos de enfermagem, psicóloga, nutricionista, assistente social, farmacêutica, técnico de manutenção geral, técnico em mecatrônica, secretárias, administrador e serviços gerais. Cada um atuando em sua função, mas com o mesmo objetivo em comum, de acolher os portadores de insuficiência renal . O Centro Nefrológico de Tangará da Serra conta com 35 máquinas importadas da Alemanha e com um rigoroso sistema de tratamento de água de última geração, trabalhando com insumos de alta qualidade, visando oferecer uma terapia renal substitutiva de alta qualidade, com uma estrutura física acolhedora e equipe em contínuo treinamento para oferecer aos seus pacientes um tratamento de qualidade que não se diferencia dos oferecidos nos grandes centros. Em se tratando do público assistido, o Centro Nefrológico de Tangará de Serra está inserido na região médio Norte Mato Grossense , prestando atendimento à 15 municípios, sendo eles, Nova Olímpia, Assari, Barra do Bugres, Porto Estrela, Santo Afonso, Denise, Nortelândia, Arenápolis, Nova Marilândia, Campo Novo do Parecis, Sapezal, Juina, Castanheira, realizando 90% do atendimento pelo SUS e 10 % por planos de saúde, oferecendo, dessa forma, atendimento de forma igualitária para cerca de 160 pacientes. Para a pessoa diagnosticada com alguma enfermidade nos rins, o susto ao primeiro momento é inevitável. Mas, é preciso desmistificar a doença, conhecendo melhor seu processo e a forma com a qual o atendimento pode ser realizado.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


ESPECIAL CAPA

CENTRO NEFROLÓGICO DE TANGARÁ


Foto: Celso Junior

O que você sabe sobre depressão infantil? Nos próximos 20 anos, a depressão deverá se tornar a doença mais comum do mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). E, neste público, estão inseridas as crianças e os adolescentes que cada vez mais precocemente têm manifestado sintomas depressivos. Nos últimos 10 anos, de acordo com a OMS, o número de diagnósticos em crianças entre 6 e 12 anos passou de 4,5 para 8%, o que representa um problema crescente.

FERNANDA CIBELE FRANÇA PSICÓLOGA - CRP 18/02646

• Curso em Avaliação Psicológica Infantil; • Pós-Graduanda em Avaliação Psicológica.

Nos adultos, a depressão pode ser diagnosticada com mais facilidade, seja pela queixa direta ou pelas atitudes que sinalizam algo de errado. Já com as crianças, o diagnóstico não é tão simples. Elas compreendem a depressão como fato natural, próprio de seu jeito de ser. Embora estejam sofrendo, não sabem que aqueles sintomas são resultado de uma doença e que podem ser aliviados. Calam-se, retraem-se e os pais demoram para perceber que o filho precisa de ajuda. Alguns aspectos do comportamento infantil podem indicar que a depressão está instalada. É natural na criança o desejo de estar sempre em atividade, explorando o ambiente e buscando novos conhecimentos. Quando se sente insegura, retrai-se e o desejo de exploração do ambiente desaparece. Por isso, é preciso estar atento quando ela começa a ficar quieta, parada ou sem interesse. Hoje, sabe-se que, sintomas como alterações do apetite e do sono, diminuição da atividade física, medo excessivo duradouro e persistente, sentimentos de culpa, choro intenso, baixa autoestima, bem como a agressividade, são indícios da depressão infantil.

Dentre as causas mais comuns da depressão infantil, estão a violência urbana, excesso de atividades na agenda diária, falta de espaço para o lazer, crianças sem suportes de figuras maternas e paternas, perdas de coisas ou pessoas que tenham muito significado para a criança, separação dos pais e dificuldade de adaptação a situações novas. Há também, na maioria dos casos, um componente hereditário, genético, mais significativo do que nos adultos, responsável pelo desencadear quadros de depressão na criança. É muito importante que os pais observem qualquer comportamento diferente dos filhos e, se estes se prolongarem por mais de duas semanas, procurem auxílio médico/psicológico. A Depressão Infantil, muitas vezes passa despercebida dentro de casa. A criança fica isolada, muito quieta e, às vezes, os pais interpretam como “bom comportamento”. Criança saudável gosta de brincar, correr, explorar o mundo ao redor e ser feliz. A Florescer- Desenvolvimento Humano conta com uma equipe capacitada para um diagnóstico preciso e tratamento eficaz.

A depressão que sempre pareceu um mal dos adultos, atualmente afeta cerca de 8% das crianças no mundo

Florescer Desenvolvimento Humano: 65 3325-2794 Rua Francisco José Melhorança, 60W, Parque das Mansões Tangará da Serra-MT

76

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br


Foto: Celso Junior

Você sabia que é possível tratar um mioma sem cirurgia? Conheça a embolização, procedimento minimamente invasivo.

DR. GERVASIO LIMA BRITO GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA CRM/MT 3139 - RQE 2286 • Residência Médica em Ginecologia, Obstetrícia no Hospital Santa Marcelina SP; • Título de Especialista em Ginecologia Obstetrícia (FEBRASGO); • Título de Especialista em Ultrassonografia- CBR; • Mastologia.

Mioma. A maioria das mulheres teme ouvir esse nome, mas esse é um problema comum e apesar da alta incidência, a possibilidade de se transformar em câncer é extremamente rara. O que é mioma? O mioma é um tumor benigno que acomete o útero e pode se desenvolver durante a idade fértil da mulher e pode provocar sangramento excessivo ou comprimir estruturas adjacentes, principalmente a bexiga. Mulheres que não tiveram filhos, obesas e com histórico de mioma na família, podem ter predisposição para o surgimento da doença. Existem três tipos de mioma uterino e eles podem desenvolver-se dentro, fora, entre as paredes do útero ou dentro da cavidade uterina. E são classificados em: 1. Subserosos; 2. Intramurais; 3. Submucosos. Sintomas Os principais sintomas associados são: • Maior perda de sangue na menstruação; • Período menstrual prolongado; • Cólicas ou dores abdominais; • Aumento do volume do útero e região abdominal; • Prisão de ventre; • Vontade de urinar mais vezes ou incontinência urinária. • Dores durante o contato íntimo;

• Dificuldade para engravidar. Apesar de ser remota a possibilidade de um câncer, pode haver situações onde o mioma acometa o útero da mulher de uma maneira generalizada, necessitando da remoção cirúrgica do órgão. Diagnóstico e causa O diagnóstico é realizado em uma consulta com o ginecologista, através dos exames de ultrassonografia e ressonância nuclear magnética. O Mioma aparenta estar relacionado a uma desordem da estrutura vascular da camada muscular do útero. Tratamento minimamente invasivo A radiologia intervencionista oferece a vantagem de realizar um procedimento menos agressivo, uma recuperação mais rápida e a possibilidade de realizar o tratamento cirúrgico, se necessário. O mioma pode ser tratado, em alguns casos, apenas com acompanhamento clínico, remoção cirúrgica (miomectomia) ou através da embolização. A embolização é uma modalidade de tratamento onde o Intervencionista, através de uma punção na região da virilha, interrompe a circulação dos miomas, objetivando a diminuição dos nódulos e do volume do útero, com melhora significativa dos sintomas da doença.

Importante salientar que os resultados com a embolização são encorajadores, a técnica é realizada nos grandes centros mundiais e os profissionais do Hospital Santa Angela /cardiocine têm ampla experiência com a técnica de embolização dos miomas. 78

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Foto: Melissa Rocha

Cheguei à Terceira Idade. Posso continuar dirigindo? O Brasil conta com 12.217.332 motoristas ativos acima de 61 anos. Para uma direção segura o motorista depende de 3 funções: A cognitiva: ligada ao raciocínio, concentração; A motora: movimentos, rapidez, força, agilidade; Sensório Preceptiva: tátil, visão, audição e percepção.

DRA. JENNIFFER LAURA DALTRO MONTEIRO DA SILVA CRM/MT 4305 - RQE 3406 OFTALMOLOGISTA • Especialista em Oftalmologia pela Santa Casa de Belo Horizonte de Minas Gerais; • Fellow em Retina e Vítreo Clínica e Cirúrgica pela Santa Casa de Belo Horizonte; • Título de Especialista em Oftalmologia pela Associação Médica Brasileira e pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia; • Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia; • Membro da Academia Americana de Oftalmologia; • Membro da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo; • Preceptora da Residência Médica em Oftalmologia Santa Casa de Belo Horizonte 2014-2015; • Membro do Corpo Clínico do Hospital Jardim Cuiabá e Cooperada da UNIMED Cuiabá.

Com a idade avançada, alguma destas três habilidades podem ficar comprometidas, impedindo o idoso de dirigir com segurança. Do ponto de vista oftalmológico, 5 são as principais doenças que podem afetar o idoso: catarata, glaucoma, doença macular relacionada à idade, retinopatia diabética e retinopatia hipertensiva. Vamos discutir cada uma separadamente para enfocarmos em cuidados preventivos para evitar as consequências destas patologias. Catarata: Segundo a Organização Mundial de Saude 50% das pessoas entre 65 e 74 anos têm catarata, o número aumenta para 75% para os acima de 75 anos. Esta patologia é a principal causa de cegueira tratável nos países em desenvolvimento. As dificuldades visuais provenientes da catarata têm potencial de interferir na realização de algumas atividades e pode levar à diminuição da acuidade visual, aumentando os riscos de acidente de trânsito. A opacificação do cristalino pode diminuir a sensibilidade ao contraste e redução do campo visual. Pelos estudos, motoristas com catarata tem risco 2,5 vezes maior de se envolver em acidentes de trânsito. A cirugia de catarata é a solução desta patologia. Glaucoma: O glaucoma é uma doença do nervo óptico, em que ocorre perda de fibras retinianas periféricas e consequentemente vai gradativamente diminuindo o campo visual do indivíduo. A diminuição visual periférica limita a percepção visual, causando prejuízo à direção veicular. O glaucoma é a principal causa de diminuição do campo visual em idosos. A doença, quando diagnosticada precocemente e tratada, tem um bom controle não havendo perda do campo visual e podendo manter a direção de veículos. A descoberta prematura da doença possibilita que o oftalmologista indique um tratamento apropriado, desacelerando a progressão da doença. Sinais tardios que podem ocorrer no glaucoma: perda da visão lateral, turvação visual, dor aguda nos olhos. O ideal é que a doença seja diagnosticada antes de qualquer sintoma, pois os sintomas só ocorrem tardiamente.

Retinopatia Diabética: A diabetes é uma doença que afeta 7% da população brasileira. Entre os diabéticos, tipo 1 e tipo 2, todos estão sujeitos a adquirir a retinopatia diabética, se não houver um bom controle glicêmico com o decorrer dos anos de diabetes. Para evitar a retinopatia diabética, é essencial além do bom controle glicêmico evitar picos de altas ou baixas glicemias. Para um bom controle oftalmológico, o exame de mapeamento de retina anualmente é essencial. Se detectada a doença, ela deve ser tratada. A fotocoagulação a laser da retina diminui a quantidade necessária de oferta de oxigênio da retina, diminuindo a chance de neovascularização da retina que já corresponde a um estágio mais avançado da doença. Se houver edema macular (acúmulo de líquido no centro da retina), existe o tratamento com injeções intra vítreas de antiangiogênico ou corticosteroides. A retinopatia diabética, sem tratamento, pode levar a diminuição da acuidade visual e até a cegueira . Retinopatia Hipertensiva: A Hipertensão Arterial Sistêmica pode levar à Retinopatia Hipertensiva. Ocorre uma tortuosidade dos vasos da retina e isso pode gerar uma oclusão venosa da retina, diminuindo consequentemente a acuidade visual do olho acometido. A oclusão venosa da retina pode ser tratada por fotocoagulação a laser, injeção intravítrea de antiangiogênico ou de corticoesteroides. A melhora da acuidade visual depende de um diagnóstico e tratamento precoce e da região acometida pela oclusão. Para evitar a retinopatia hipertensiva , o hipertenso deve ter um bom controle pressórico, uma dieta balanceada e atividade física regular. Concluindo, se você chegou à terceira idade e mantém os cuidados necessários com a saúde do corpo e ocular, é possível continuar dirigindo enquanto as suas funções cognitivas, motoras e sensório-perceptivas estiverem preservadas. Para isso, uma dieta balanceada, controle glicêmico e pressórico, atividade física regular e uso de óculos de sol irão contribuir para manter as condições físicas adequadas para dirigir um veículo por muitos anos.

Degeneração Macular Relacionada à Idade: Trata-se de uma doença degenerativa que afeta a visão central em indivíduos maiores de 50 anos de idade. Os sintomas mais comuns são: embaçamento da visão central, distorção da imagem, visão reduzida, mancha central e, por último, perda da visão. Para prevenir o problema é recomendável não fumar, evitar grande exposição ao sol e adotar uma dieta saudável rica em Ômega 3, vitamina C, ferro, zinco, fazer atividade física, controlar a pressão arterial e o peso. 80

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Foto: Celso Junior

Doenças Respiratórias de Inverno

Quais são e como evitar O inverno traz consigo a possibilidade de momentos inusitados no nosso país tropical: reuniões mais aconchegantes com amigos e a família, bebidas quentes, lareiras, enfim, confina mais as pessoas dentro de seus lares.

DR. VALERIANO LUIZ DA SILVA FILHO CRM/MT 4233 PEDIATRIA - RQE 3538 • Pediatra e Intensivista Pediátrico no Hospital e Maternidade Clínica da Criança - Tangará da Serra - MT; • Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília - 1999; • Residência Médica em Pediatria pelo Hospital Universitário de Brasília - 2001; • Residência Médica em Terapia Intensiva Pediátrica pelo Hospital de Base de Brasília - 2002.

Porém, para aproveitar sem sustos ou contratempos este período do ano, é importante permanecer atento para as chamadas Doenças Respiratórias de Inverno. Em pessoas propensas, o ar frio é fator de agressão direta para as vias aéreas, alterando a função respiratória. Além disso, temperaturas baixas podem gerar prejuízos específicos na imunidade, trazendo maior risco de infecções e prejuízo para a saúde. Vale ressaltar ainda que as mudanças de comportamento decorrentes da chegada do inverno também podem ser prejudiciais. O maior recolhimento em ambientes fechados favorece a transmissão de vírus e bactérias. Paralelamente, a retirada de casacos e cobertores mal acondicionados no armário também pode causar vários danos, pela liberação do acúmulo de poeira e alérgenos. Os grupos mais propensos às Doenças de Inverno são os idosos, crianças e os portadores de doenças crônicas, pelas inerentes alterações na imunidade e merecem acompanhamento diferenciado do restante da população.

As principais doenças que tendem a aparecer ou se intensificar no inverno, e que maltratam principalmente as crianças, são as seguintes: 1. Resfriado comum: o resfriado, de origem viral, compromete as vias aéreas superiores e gera sintomas discretos, com duração de poucos dias. 2. Gripe: a gripe, também de origem viral, causa maior transtorno no indivíduo, podendo comprometer não só as vias superiores, mas também a traqueia e os brônquios. Os sintomas são mais intensos que o resfriado comum, com febre, fraqueza e tosse.

Seguem algumas dicas para redução das chances de se contrair tais infecções: 1. Vacinação: vacinação anual contra a gripe para idosos, crianças e portadores de doenças crônicas. 2. Aglomeração: evite aglomerações e ambientes fechados com pouca ventilação. 3. Poluição: desvie de locais poluídos, incluindo pela fumaça do tabaco. 4. Exposição: evite exposições prolongadas a temperaturas baixas, além de mudanças bruscas de temperatura. 5. Gelados: elimine o uso de alimentos gelados. 6. Dieta: mantenha dieta saudável e equilibrada. 7. Exercício: pratique exercícios físicos regularmente. 8. Doenças: mantenha controle rigoroso das doenças crônicas. 9. Consultas: faça consultas médicas regulares e não utilize medicamentos por conta própria. 10. Vestuário: lave adequadamente e deixe secar ao sol o vestuário de inverno que estiver por muito tempo no armário. Com essas medidas, você estará pronto para curtir os dias frescos de inverno.

3. Amigdalite: a amigdalite é a infecção das amígdalas. Cursa, dentre outros sintomas, com dor de garganta, dificuldade para engolir e febre. 4. Sinusite: A sinusite é a infecção dos seios da face, podendo manifestar dor de cabeça, congestão nasal, secreção nasal. 5. Pneumonia: a pneumonia é infecção grave das vias inferiores, em muitos casos com presença de tosse úmida, cansaço intenso, febre e falta de ar. 6. Rinite: A rinite é a inflamação da mucosa nasal, tendo muitas origens, dentre as quais, a alérgica. Há mais de 10 tipos de rinite, cada qual merecendo tratamento específico. 7. Asma: A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas, que cursa com estreitamento das vias aéreas e aumento de secreção. Os principais sintomas são a falta de ar, o aperto no peito, a tosse e o chiado. Aparecendo quaisquer dos sintomas citados acima, nas suas crianças, é importante consultar o pediatra para controle rápido da infecção e diminuição da sua transmissão. 82

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


INFORME PUBLICITÁRIO Foto: Lamego

Mercado Promissor! O mercado pet é um dos mais promissores do mundo, com isso temos clientes cada vez mais exigentes com o bom atendimento do seu animalzinho. Para isso, a medicina veterinária precisou se aprimorar cada vez mais, seguindo o caminho da medicina humana, fragmentando-se em especialidades para suprir as necessidades de cada espécie animal, compreendendo que cada espécie é única e deve ser cuidada conforme suas particularidades.

THELMA M. GALINDO MÉDICA VETERINÁRIA CRMV/MT 4590

84

Assim como nos humanos, o pré-natal é um acompanhamento médico com orientações e cuidados de enfermagem, para manter a saúde da mamãe e dos bebês. Para quem planeja uma gestação segura para sua cachorrinha ou gatinha, precisa buscar uma orientação veterinária, pois este processo, que parece muito simples e natural para algumas, não é tão fácil assim para outras e os mitos e crendices populares, assim como as comparações com a espécie humana, podem atrapalhar este processo. Um exemplo disso é o sangramento apresentado pelas cachorrinhas durante o ciclo, que algumas pessoas acreditam corresponder à mentruação das mulheres. Na verdade este sangramento ocorre devido ao inchaço do canal vaginal que está sob a influência do hormônio estrógeno. Algumas fêmeas podem sangrar antes do estro, conhecido popularmente como “cio”, algumas durante e pode nem ocorrer em outras, portanto este não pode ser um parâmetro para encontrar o momento exato para colocá-la junto ao macho. Por meio de exames laboratoriais, o médico veterinário poderá orientá-lo para o momento exato que ocorrer o namoro. Uma vez que a fêmea encontra-se gestante, precisamos monitorar cuidadosamente a nutrição e sanidade da gestante e dos fetos. O exame ultrassonográfico também é feito nos animais. Com ele, podemos verificar a viabilidade dos fetos, a formação dos órgãos, suas funções e também líquido amniótico e placenta. Este exame se faz necessário desde o início, para confirmar a gestação, até os momentos finais, para auxiliar na decisão sobre intervenção cirúrgica ou não. Preocupada com isso, a clínica veterinária É o Bicho abriu um programa especial para as futuras mamães, cuidando delas antes, durante e depois da gravidez, para que tutores mamães e bebês sintam-se seguros neste período tão gostoso que é o nascimento de um filhotinho.

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

O exame ultrassonográfico também é feito nos animais. Com ele, podemos verificar a viabilidade dos fetos, a formação dos órgãos, suas funções e também líquido amniótico e placenta. Este exame se faz necessário desde o início, para confirmar a gestação, até os momentos finais, para auxiliar na decisão sobre intervenção cirúrgica ou não.


Foto: Raphael Moraes

Implante Dental rápido e tranquilo A perda dental causa um desequilíbrio na mordida e desalinhamento dos dentes, o que pode gerar dificuldade na alimentação, dores de cabeça e na articulação próxima ao ouvido (ATM) e grande prejuízo na estética. Segundo pesquisas, 47% das pessoas reparam primeiro no sorriso de outras quando as conhecem.

DRA. PAULA CASTRO CRO/MT 5536 CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCOMAXILOFACIAL IMPLANTODONTIA • Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial pela UFMT e Hospital de Câncer de MT; • Mestranda em Ciências Odontológicas Integradas; • Professora da Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do Hospital de Câncer de MT; • Curso de Estética do Sorriso; • Curso de Imersão em Periodontia - Manipulação de Tecidos Moles pela ABO (Associação Brasileira de Odontologia); • Curso de Toxina Botulínica e Preenchimento Facial.

O implante dentário é a opção de tratamento mais previsível e bem estabelecida para substituir dentes em falta. No entanto, muitos pacientes hesitam em enfrentar um tratamento com implantes e sentem-se apreensivos quando é necessário um procedimento de aumento ósseo. Existem inúmeras marcas de implantes dentários no mercado, tanto nacionais quanto importadas. Em nosso consultório, optamos por trabalhar marcas de implante que ofereçam mais segurança, tecnologia e custo x benefício, como a marca Straumann (Suiço) e Neodent (nacional). Os implantes dentários Straumann estão na liderança mundial na implantodontia, disponíveis em mais de 70 países. Com suas raízes baseadas na precisão da engenharia suíça e excelência clínica, o sistema desses implantes é conhecido por sua excepcional qualidade e confiabilidade. É um dos sistemas de implantes mais documentados cientificamente, com taxa de sucesso acima de 98%, após 10 anos de tratamento. A liga metálica utilizada na fabricação é diferenciada, com resistência à tensão e à fadiga, muito superior à dos implantes de titânio comparáveis. Sua superfície possui tratamento especial para otimizar a cicatrização

(osseointegra) que ocorre em apenas 21 dias, que é um ganho muito expressivo, quando comparado aos nacionais, que demoram em média 90 dias, levando a um tratamento mais rápido, com mais segurança e tranquilidade. Os implantes suíços (Straumann) oferecem uma maior variedade de medidas e espessuras, possibilitando diferentes aplicações de acordo com a necessidade e situação clínica do paciente, otimizando todo o processo: • Melhor conforto pós–operatório: pouco edema e sem dor; • Mais rápido (21 dias) e menos traumático (menor necessidade de enxerto ósseo) e com resultados previsíveis à longo prazo, tanto estéticos quanto funcionais; • Implantes de menor dimensão protegem estruturas vitais e a vascularização; • Minimiza a apreensão mental, com custos de tratamento mais acessíveis; Se você ainda tem alguma dúvida sobre os tipos de implantes dentários, qual marca utilizar, ou ainda se tem a necessidade ou não realmente de enxerto ósseo, fale com a gente, nós vamos tirar todas as suas dúvidas e realizar um planejamento para a reabilitação oral de acordo com a sua necessidade.

Além da cicatrização em 21 dias, os implantes Straumann eliminam, em alguns casos, a necessidade de enxerto ósseo, pois oferecem opções de menor diâmetro.

Clínica Santa Felicidade 65 3623-3052 | 9 9995-2345 Rua Almirante Henrique Pinheiro Guedes, 303 - Duque de Caxias Cuiabá/MT @dra_paulacastro @drapaulacastromt drapaulacastro.com.br 86

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br


Foto: Lmaego

Histerectomia Vaginal

Sempre que Possível Procedimento cirúrgico realizado, geralmente, pelo ginecologista, que separa o útero dos ovários, das tubas uterinas, da parte superior da vagina, assim como dos vasos sanguíneos e dos ligamentos que o suporta, sendo assim o útero removido pela vagina. DR. FERNANDO DE OLIVEIRA PRADO CRM/MT 5607 GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA RQE 1970 MASTOLOGIA - RQE 1971 • Formado em 2001 pela Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro (FMTM- Uberaba-MT); • Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia – Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo (HSPM- São Paulo); • Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela FEBRASGO em 2006; • Título de Especialista em Mastologia pela Sociedade Brasileira de Mastologia em 2007.

Por alguns motivos, a histerectomia vaginal ainda não é a principal técnica usada para o tratamento das doenças benignas em muitos países desenvolvidos, apesar das últimas revisões evidenciarem que é a técnica mais segura, de menor custo e menor morbimortalidade. A via vaginal deve ser a primeira escolha a ser considerada para a retirada do útero por causas benignas. E as principais indicações são: leiomiomatose uterina, prolapso uterino, adenomiose, sangramento uterino anormal, sem controle com medicamentos. O American College of Obstetricians and Gynecologists recomenda a via vaginal sempre

que possível, respeitando as principais contra indicações: doença ginecológica maligna, endometriose pélvica extensa, doença inflamatória pélvica (aguda ou crônica), úteros de volumes muito aumentados e fixos na pelve. A histerectomia vaginal responde a todos os critérios que definem a cirurgia moderna. A paciente tem menos complicações e menos graves, menor estresse perioperatório, deambula e tem alta mais precocemente, tem uma recuperação mais rápida com retorno em menos tempo à vida ativa, inclusive às atividades trabalhísticas. Ainda, utiliza orifícios naturais, permitindo a ausência de cicatrizes abdominais.

Conclui-se que a histerectomia vaginal é uma técnica de retirada do útero com vários benefícios para as pacientes. E sua escolha vai depender, principalmente do desejo da paciente, da presença dos critérios de seleção para via vaginal e da experiência do cirurgião.

88

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Foto: Gilberto Galdino

Transtorno de Ansiedade

Este mal tem tratamento!

A contemporaneidade, as novas “exigências” do mundo moderno faz com que as pessoas tenham cada vez mais coisas para fazer, assumam compromissos que, muitas vezes, as sobrecarregarão e estejam diante das mais diversas situações que exigem saúde mental, ou seja, exigem habilidades para resolução de problemas.

FERNANDA PINHO PSICÓLOGA - CRP/MT 18/00970 • Graduada em Psicologia – UNIC; • Especialista em Terapia Cognitiva – Instituto de Terapia Cognitiva de São Paulo; • Mestranda em Sociologia pesquisando famílias – UFMT; • Psicóloga clínica, supervisora clínica e Docente do Ensino Superior; • 10 anos de experiência na clínica cognitivo-comportamental; • Atendimento à crianças, adolescentes e adultos.

Clínica Ferraz: 65 3627-1445 | 3627-6488 Av. Tancredo Neves, 1119 Barbado - Cuiabá/MT (Anexo ao Hospital São Judas) e-mail: Fernanda_fpinho@hotmail.com

90

Quando falo em habilidades para resolução de problemas, refiro-me a habilidades que necessitamos diariamente para lidar com as situações da vida, das mais simples até as mais complexas, sem adoecer. Tantas exigências nos coloca também diante de muitos riscos para a saúde mental, um desses riscos que gostaria de destacar são os Transtornos de Ansiedade. Os Transtornos de Ansiedade, que compreendem a ansiedade generalizada, as fobias, a síndrome de pânico, o transtorno obsessivo-compulsivo, a ansiedade associada à saúde e hipocondria, e o transtorno de estresse pós-traumático, implicam em severa incapacitação em seus portadores. Sua incidência, segundo estudos recentes, vem aumentando de forma preocupante. Porém, apesar de muitas vezes desagradável, a ansiedade pode exercer uma função adaptativa importante, já que está associada à preparação do indivíduo para lidar com uma situação ameaçadora ou desafiadora. Por exemplo: a preocupação com o trânsito congestionado pode fazer com que o indivíduo dirija com cautela, dedicando mais atenção ao ato. Em outros casos, pode fazer com que o indivíduo, diante da mesma situação, sinta um intenso desconforto e não consiga dirigir. Pessoas que sofrem de distúrbios de ansiedade sentem uma preocupação e medo extremos em situações simples da rotina, além de alguns sintomas físicos, o que atrapalha suas atividades cotidianas e traz vários outros prejuízos que vão depender do tipo e do grau de ansiedade que acomete o indivíduo. Felizmente, existe tratamento para os pacientes com Transtornos de Ansiedade. Atualmente, uma das formas de tratamento que vem se destacando por sua eficácia comprovada cientificamente, é a Terapia Cognitivo- comportamental. A Terapia Cognitivo – comportamental tem por objetivo promover a reestruturação e a flexibilidade cognitiva do paciente, ou seja, ajudá-lo no manejo dos

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

pensamentos que desencadeiam as emoções e comportamentos desajustados, fazendo com que haja a remissão dos sintomas e o restabelecimento da qualidade de vida do paciente.

Sintomas da Ansiedade Humor: • Angustia constante; • Desespero; • Medo Irracional; • Irritabilidade; • Insegurança.

Sono: • Dificuldade para dormir.

Pensamentos: • Falta de concentração; • Pensamentos confusos e difíceis de controlar; • Preocupação exagerada.

Corpo: • Tensão muscular; • Dor de barriga; • Perda ou aumento de apetite; • Taquicardia e Sudorese; • Tontura.


Doutor, poderia me mandar fotos do seu trabalho? Diariamente somos bombardeados com perguntas como essa. Hipócrates, célebre médico grego, em 400 a.C., já defendia o sigilo médico. Ainda hoje esse preceito ainda é assegurado, claro que, agora com muito mais tecnologia e apelo das mídias sociais: vivemos a Era Digital. DR. MICHEL PATRICK DO AMARAL SILVA

Sobre publicidade médica o código de ética médica diz :

CIRURGIÃO PLÁSTICO CRM/MT 4414 | RQE 2714 • Pós-Graduação em Reconstrução de Mama no Hospital Pérola Byington, em São Paulo - SP; • Pós-Graduação em Dermatocosmiatria na Faculdade de Medicina do ABC, em Santo André - SP; • Título de Especialista pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), AMB (Associação Médica Brasileira) e MEC (Ministério da Educação); • Médico Cirurgião Plástico do Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande; • Professor da Faculdade de Medicina da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), em Cuiabá-MT.

É vedado ao médico e aos estabelecimentos de assistência médica a publicação de imagens do “antes e depois” de procedimentos, conforme previsto na alínea “g” do artigo 3º da Resolução CFM (Conselho Federal de Medicina) nº 1.974/11

“Mesmo com a autorização da paciente, não podemos mostrar essas fotos para outros pacientes”.

que os médicos mostrariam os seus melhores resultados, e a gente sabe que a medicina não é igual a marcenaria, onde é bem provável que se consiga fazer dois armários planejados, aproximadamente iguais! Já no corpo humano, as variáveis são infinitas e é praticamente impossível se reproduzir um resultado perfeito. As fotos são necessárias, com elas podemos avaliar a evolução e comparar os resultados, serve para discussão de casos em congressos, elaboração de textos, aulas e apresentações multimídia com objetivo educativo. “A discussão tem muito a evoluir, mas de uma coisa eu tenho certeza, cuidado quando mostram muitas fotos de antes e depois com resultados invariavelmente perfeitos: não somos objetos de arte! E somos falíveis. Ou você acha que todo mundo seria “ingênuo” o bastante, para mostrar resultados, nada animadores como a do post deste artigo!?”, finaliza Dr. Michel Patrick.

Segundo o CFM, poderia passar uma ideia de pressuposto de resultado, ou seja, obrigaria o médico a garantir que a paciente obteria o mesmo resultado mostrado. A resolução também proíbe de mostrar fotos de antes e depois em mídias sociais. Essa visão não é a mesma em todos os países. Nos Estados Unidos e Portugal, por exemplo, eles são mais maleáveis, e não é incomum vermos fotos comparativas em mídias sociais. Os defensores alegam que é uma maneira de mostrar o seu trabalho. Já aqueles que são contra, alegam 92

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


INFORME PUBLICITÁRIO

Contabilidade Online Você já ouviu falar sobre Contabilidade Online? É possível que sim, mas certo mesmo é que esse é um conceito completamente novo para o Centro-Oeste do Brasil.

Foto: Melissa Rocha

Se você que está lendo este artigo atua na área da saúde, eu recomendo fortemente que não desgrude os olhos das próximas palavras. Estamos falando de uma transformação na maneira como o profissional contábil se relaciona com seus clientes, e ao mesmo tempo de uma quebra de paradigmas gigantesca, que deixa muita gente de orelha em pé. Pois é, essa é uma realidade que já não tem como evitar e a tendência é que essa modalidade de prestação de serviços contábeis venha a crescer cada vez mais, pois oferece várias vantagens, tanto para o prestador de serviço quanto para o seu cliente. Basicamente, a proposta é aplicar a tecnologia que o mundo nos oferece hoje, para prestar um serviço mais completo, mais seguro e menos burocrático, de modo a simplificar as operações e trazer ao cliente uma sensação de facilidade ao lidar com o fisco e suas exigências. A Exatus Contabilidade Online é a empresa contábil pioneira nesse estilo de prestação de serviço em Mato Grosso. Mesmo com uma bagagem de mais de 27 anos de história, sendo fundada em 1991, nos tempos de disquetes e carimbos, e uma estrutura consolidada que poderia manter o negócio na sua zona de conforto, a Exatus deu o primeiro passo e saiu na frente em busca de inovação. Após visualizar que isso era uma tendência que já acontecia no Sul e Sudeste do país, seus sócios-proprietários mergulharam de cabeça nesse mundo e foram pessoalmente descobrir do que se tratava. Diante desse novo conceito, foi possível visualizar uma nova maneira de prestar serviços no mercado de Cuiabá e outras cidades dento do Estado de Mato Grosso. No ano de 2016, portanto, foi criada a Exatus Online, que é uma evolução da tradicional empresa contábil de Cuiabá que, oficialmente, passou a ser ofertada essa opção para clientes que se interessem.

É preciso ser justo e reconhecer que esse serviço não é para todos e que nem sempre vai funcionar tão bem. Sim, isso é verdade. E, depois de muita pesquisa e prática, entendemos que em nossa região existem muitos empresários que gostam e precisam do contato próximo ao contador. Existem, ainda, várias empresas – e principalmente o comércio – que se sentem confortáveis com “a visita do moto-boy” ou “o café no escritório do contador” ou até mesmo ir tirar aquela dúvida pessoalmente. De fato, empresas muito grandes, comerciais, com características específicas, precisam da chamada “Contabilidade Tradicional” e é por isso que temos vários clientes nessa modalidade ainda, mas A Exatus percebeu que isso era muito diferente quando se tratava de prestadores de serviço. Pode-se afirmar, então, que a Contabilidade Online cai como uma luva para profissionais como Médicos, Dentistas, Psicólogos, Advogados, dentre outros que possuem uma habilidade técnica. Depois de perceber isso, a Exatus atua com foco total nesse tipo de cliente e, hoje, atende principalmente profissionais da saúde e clínicas médicas ou odontológicas. A grande diferença é que nosso atendimento é todo feito a distância, podendo o cliente escolher a forma que ele melhor se adapta para o contato, seja por e-mail, telefone, chat, ou o que ele preferir. Se for da opção do cliente, oferecemos também um software completo para controle financeiro, emissão de notas fiscais e várias outras vantagens.

VITOR TORÉ NEGRÃO CONTADOR - CRC/MT 16365

94

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Acabou aquele monte de papel. Trabalhamos apenas com arquivos, e as informações de nossos clientes são armazenadas na nuvem, sem qualquer risco de se perder ou de interceptação. As notas fiscais são importadas automaticamente por nosso sistema contábil de última geração e os extratos bancários também são importados, o que faz que a contabilidade fique em dia sempre! O cliente fica satisfeito porque não precisa perder tanto tempo separando documentos para enviar para contabilidade e o contador consegue oferecer o melhor serviço possível. Mas não para por aí, toda essa inovação faz com que consigamos oferecer o melhor de tudo, e que não foi citado até agora : UM PREÇO IMBATÍVEL! A economia com logística, espaço, tempo e mão de obra, nos permite reduzir nossos custos em 70% por cento, e para ser o mais justo com nossos clientes fizemos o mesmo com os honorários! Entender as necessidades dos clientes, das dores, das particularidades foi essencial em todo esse processo, e isso fez com que a Exatus segmentasse sua atuação, focando todos os esforços em um único nicho de mercado – que sempre precisou muito da atenção de um contador- a Área da Saúde. Para resumir em uma única frase é possível dizer: A Exatus Contabilidade Online atende seus clientes de maneira Rápida, Fácil e Segura - com um preço imbatível!


Foto: Melissa Rocha


Foto: Raphael Moraes

Como descobrir se você tem Apneia do Sono Apneia do Sono é uma doença muito comum nas pessoas que roncam. Ela caracteriza-se por interrupções frequentes na respiração durante o sono, prejudicando a oxigenação e recuperação física e mental que o sono proporciona. Indivíduos com apneia do sono tem a qualidade de vida e a saúde comprometidas.

DR. LUCAS BELLO CRM/MT 2572 PNEUMOLOGIA | RQE 3294 MEDICINA DO SONO | RQE 4176

Muitas pessoas têm apneia do sono e nem imaginam que apresentam este distúrbio do sono. Sem tratamento, apresentam risco aumentado para outras doenças e complicações, podendo inclusive, ter morte prematura. Homens com mais de 40 anos, mulheres pós-menopáusicas, obesos, negros, descendentes de asiáticos, consumidores diários de bebidas alcoólicas, portadores de obstrução anatômica das vias aéreas superiores e/ou de alterações craniofaciais têm risco aumentado para desenvolver apneia do sono. Este risco é muito alto nos diabéticos tipo 2, nos obesos com IMC > 35, nas pessoas que tiveram acidente vascular cerebral, nos hipertensos que necessitam três ou mais medicamentos para controle da pressão arterial, nos portadores de insuficiência cardíaca congestiva, fibrilação atrial e/ou arritmias noturnas. Para ajudar a identificar as pessoas com maior probabilidade de ter a doença, especialistas in-

ternacionais em Medicina do Sono criaram o questionário STOP-BANG, cuja tradução para o Português foi validada pela comunidade científica brasileira. Responda as perguntas do quadro abaixo e descubra se você faz parte do grupo com probabilidade de ter a doença.

Questionário STOP-BANG roncoS? Você ronca alto ou seu parceiro cutuca você por roncar à noite? ( ) Sim ( ) Não

oBesidade Seu índice de massa corporal (IMC) é maior que 35 kg/m2? ( ) Sim ( ) Não

faTigado? Você, frequentemente, sente-se cansado, fatigado ou sonolento durante o dia (por exemplo, adormecendo enquanto dirige)? ( ) Sim ( ) Não

idAde Idade maior que 50 anos? ( ) Sim ( ) Não

Observado? Alguém já observou você parar de respirar ou engasgando/sufocando durante o sono? ( ) Sim ( ) Não

96

circuNferência do Pescoço (medida na altura do “pomo-de-adão) Para homens: maior ou igual a 43 cm. Para mulheres: maior ou igual a 41 cm. ( ) Sim ( ) Não

Pressão? Você tem ou está sendo tratado de pressão alta? ( ) Sim ( ) Não

Gênero Sexo masculino? ( ) Sim ( ) Não

Três ou mais respostas “SIM” é provável que você tenha apneia do sono e o diagnóstico será confirmado através do exame chamado Polissonografia. Para que seja feita esta avaliação do sono a pessoa dorme uma noite inteira em uma clínica especializada (CLÍNICA DO SONO DE MATO GROSSO). O exame pode confirmar o diagnóstico e ajudar a definir o tratamento que deve ser realizado.

Se suas respostas ao questionário indicam probabilidade de ter apneia do sono fale para seu médico. A Polissonografia pode ser solicitada por qualquer médico e é coberta pelos planos de saúde (Unimed e outros). O diagnóstico e tratamento da doença vão lhe trazer mais qualidade de vida e saúde.

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Foto: Raphael Moraes

Doença de Crohn Intestinal A doença de Crohn é um processo inflamatório crônico de etiologia ainda desconhecida, não curável por tratamento clínico ou cirúrgico e que acomete o trato gastrointestinal de forma uni ou multifocal, de intensidade variável e transmural.

DR. JOSÉ ALFREDO LOUREIRO GRANJA CRM/MT 5742 CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO • Graduação em Medicina na Universidade de Cuiabá/MT; • Residência Médica em Cirurgia Geral Hospital Santa Rosa - Cuiabá/ MT; • Residência Médica em Cirurgia Geral Avançada e do Aparelho Digestivo na Faculdade de Medicina do ABC - Santo André/SP; • Médico preceptor do Programa de Residência Médica em Cirurgia Geral do Hospital Santa Rosa; • Professor da disciplina de Medicina de Urgência da Faculdade de Medicina da Univag.

Os locais de acometimento mais frequentes são o intestino delgado e o grosso. Manifestações perianais podem ocorrer em mais de 50% dos pacientes. Manifestações extraintestinais associadas ou isoladas podem ocorrer e atingem, mais frequentemente, pele, articulações, olhos, fígado e trato urinário. A doença afeta indivíduos de qualquer idade, mas o diagnóstico é mais frequentemente realizado na segunda ou terceira décadas. Sintomas de diarreia crônica, dor abdominal, perda ponderal e sangramento retal direcionam a anamnese. Os sinais clínicos incluem desnutrição, palidez cutâneo-mucosa, dor, massa abdominal, distensão ou fistulização na parede abdominal. O exame proctológico, quando positivo, é diagnóstico de uma ou mais fissuras anais, plicomas anais edemaciados, fístulas e celulite ou abscesso e podem ocorrer, inicialmente, de forma isolada, assim como as manifestações extraintestinais.

Os sinais clínicos incluem desnutrição, palidez cutâneomucosa, dor, massa abdominal, distensão ou fistulização na parede abdominal.

Fonte: diretriz brasileira de doenca inflamatoria intestinal

98

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Foto: Raphael Moraes

Fetos com restrição de crescimento intrauterino. Atualização A Restrição de Crescimento Tetal Intrauterino (CIUR) possui diversas etiologias, sendo a mais comum a disfunção placentária. O grande desafio é a identificação dos fetos com maior risco para complicações, o planejamento da vigilância adequada e a determinação da época ideal para o parto. DR. ANSELMO VERLANGIERI CARMO CRM/MT 2398 ULTRASSONOGRAFIA | RQE 1556 MEDICINA FETAL | RQE 1421 • Professor Adjunto da Universidade Federal de Mato Grosso; • Doutor pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; • Research Fellow Harris Birthright Centre – King’s College Hospital NHS Foundation Trust - Londres; • Título de Habilitação em Medicina Fetal pela FEBRASGO 0004/2004; • Título de Habilitação em Ultrassonografia pelo Colégio Brasileiro de Radiologia; • Responsável Técnico pela empresa Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia.

100

Uma característica importante que afeta todos os aspectos do seu manejo é a variação fenotípica do CIUR. Conforme a época de manifestação, essa patologia pode ser classificada, como CIUR precoce (≤32 semanas) ou tardia (>32 semanas). O CIUR precoce apresenta maior prevalência de anormalidades na perfusão vilosa observada através da elevação da resistência na artéria umbilical que pode chegar ao fluxo diastólico final ausente ou até reverso. Nesse processo, a hipoxemia pode se desenvolver caracterizada pelo aumento de fluxo para os órgãos nobres, como cérebro, coração e suprarrenais, em detrimento dos demais órgãos. Nesse caso, a resistência da artéria cerebral média se encontra reduzida e, com a progressão do quadro clínico, pode haver comprometimento da função cardíaca e acidemia manifestada em especial através do aumento da resistência no ducto venoso, seguida de óbito fetal. Estudos recentes têm demonstrado que o CIUR precoce pode ser rastreado no primeiro trimestre pela avaliação da resistência das artérias uterinas, medida da pressão artéria média materna e fatores demográficos associados ou não a marcadores biológicos. Por outro lado, o CIUR tardio apresenta elevada prevalência de anormalidades de

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

difusão vilosa e menor grau de anormalidades de perfusão caracterizado pela resistência da artéria umbilical pouco elevada ou normal. Apesar disso, a presença de redução na resistência da artéria cerebral média ou na relação cérebro-placentária pode ser constatado e indicar a redução na transferência de oxigênio placentário. Essas alterações podem culminar com redução no volume de líquido amniótico, alterações nos parâmetros da cardiotocografia e óbito fetal. De forma geral, fetos com peso estimado < 10 percentil para a idade gestacional devem ser monitorados. O objetivo dos exames de vigilância fetal é estimar de forma acurada o risco de hipoxemia, acidemia e óbito fetal. Estas estimativas são necessárias para tomadas de decisões relativas à época de parto e intervalo entre as avaliações fetais. Para os fetos com CIUR precoce e resistência da artéria umbilical aumentada, os parâmetros de escolha para acompanhamento são o ducto venoso e a variação de curto prazo da cardiotocografia computadorizada. Em relação ao CIUR tardio, utiliza-se a resistência das artérias umbilicais, cerebral e relação cérebroplacentária. A alteração nesses parâmetros é que determinarão o momento seguro para a realização do parto.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Conheça os Benefícios da Radiofrequência A radiofrequência é uma forma de energia eletromagnética resultado da interação entre os campos elétricos e magnéticos, produzindo calor. Este aquecimento aliado à tecnologia do aparelho permite um aquecimento das camadas mais profundas da pele e do músculo para aproximadamente 41ºC, e isto contrai o DR. JULIANO OLIVEIRA DE FIGUEIREDO BIOMÉDICO - CRBM-3/GO 7810 • Especialista em Estética Clínica; • Graduado em Biomedicina pela Faculdade Cândido Rondon Unirondon; • Pós-Graduado em Imagenologia pelo Hospital Israelita Albert Einstein; • Pós-Graduado em Estética Clínica pela Faculdade de Cuiabá - Fauc.

colágeno existente e aumenta a produção de mais fibras colágena e elastina, dando mais sustentação e firmeza à pele. Os resultados podem ser observados nos primeiros dias logo após a primeira sessão e o resultado é progressivo e, por isso, quanto mais sessões, a pessoa fizer, maiores e melhores serão os resultados. O procedimento é simples, basta que a pessoa fique deitada numa maca, o profissional irá espalhar um gel específico sobre a área a ser tratada e depois ela irá deslizar o equipamento com movimentos circulares verificando constantemente a temperatura da região com auxílio de um termômetro a laser e, por fim, deverá retirar o gel e limpar a área tratada.

Indicação da Radiofrequência: • Diminuir as rugas; • Melhorar a aparência da pele; • Melhorar a qualidade do colágeno e da elastina; • Reorganizar as fibras de colágeno e elastina; • Melhorar a microcirculação, • Melhorar a hidratação da pele, • Aumentar a oxigenação; • Acelerar a eliminação de toxinas, • Reduzir celulite; • Combater estrias e fibroses; • Melhorar a aparência das cicatrizes; • Combater a gordura localizada na barriga, culote, flancos, braços, papada; • Combater a flacidez em qualquer área do corpo.

65 2129-1403 Av. Dom Aquino, 3204 - Bairro Dom Aquino - Cuiabá/MT

102

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Foto: Real Collor - Cáceres

Você costuma ter gases? A Má-Absorção de Frutose (MAF) pode ser apresentada por alguns indivíduos, nos quais a ingestão excessiva de frutose e consequentes alterações na microbiota intestinal podem levar à má-absorção desse carboidrato.

DRA. BRUNA S. S. AZEVEDO

Essa condição pode estar relacionada a um desequilíbrio na microbiota intestinal, mas também pode estar associada a algum distúrbio gastrointestinal, como a síndrome do intestino irritável (GABRIELLI, et al., 2005). Os mecanismos exatos da absorção incompleta da frutose ainda não são completamente conhecidos

CRM/MT 7134

Foto: Real Collor - Cáceres

• Graduada pela Universidade Gama Filho-RJ; • Especialização em Gastroenterologia pela UNIFESP-SP; • Aperfeiçoamento em Fígado pelo Grupo de Fígado do Rio de Janeiro; • Pós-graduação em Nutrologia – ABRAN / UNESP-Botucatu; • Membro da Associação dos Celíacos do Brasil - ACELBRA.

DR. FILIPE AZEVEDO E SILVA CRM/MT 7135 GASTROENTEROLOGIA - RQE 3323 • Graduado pela Universidade Gama Filho-RJ; • Residência em Gastroenterologia pela UNESP-Botucatu; • Aperfeiçoamento em Fígado pelo Grupo do Fígado do Rio de Janeiro; • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Gastroenterologia.

104

Epidemiologia Embora a prevalência e a incidência da MAF ainda seja desconhecida (FEDEWA, RAO, 2014), estima-se que ela tenha a prevalência elevada em pacientes com síndrome do intestino irritável, atingindo 50% (HEIZER, MCGOVERN, SOUTHERN, 2009). Na Europa, a prevalência da MAF entre os pacientes que possuem distúrbios gastrointestinais funcionais é de 60%, sendo superior à prevalência da intolerância à lactose, que é de 51% Diagnóstico É necessária a análise detalhada do histórico clínico em conjunto com a investigação laboratorial, na qual o Teste do Hidrogênio Expirado é considerado o padrão ouro. O diagnóstico também pode ser obtido pela análise da glicose sanguínea após consumir uma carga de frutose . Indivíduos com MAF podem relatar diversos sintomas que incluem flatulência, diarreia, constipação, dor abdominal, náuseas, vômitos, mal-estar, irritabilidade e distensão abdominal após o consumo de alimentos com excesso deste carboidrato

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Tratamento Embora as referências na literatura a respeito da terapia nutricional na MAF sejam escassas, é sugerido um limite tolerável para o consumo deste carboidrato, que pode ser alterado conforme a progressão do tratamento. Considerando que a fisiopatologia da MAF está estreitamente relacionada com a utilização da frutose não absorvida como substrato para o crescimento bacteriano, os probióticos – suplemento oral ou produtos alimentícios que contêm número suficiente de microrganismos benéficos ao intestino (GREER, THOMAS, 2010) – podem ser úteis no tratamento dessa condição. Ademais, o uso de probióticos parece ser eficaz no tratamento de outros distúrbios gastrointestinais que resultam em disfunções da microbiota intestinal, como a síndrome do intestino irritável e intolerância à lactose (GIBSON et al., 2014). Contrariamente, não é recomendado o uso de prebióticos e simbióticos no tratamento da MAF, visto que esses componentes podem apresentar frutanos e/ou inulina na composição, podendo exacerbar os sintomas da intolerância (FEDEWA, RAO, 2014). Procure um especialista e esclareça suas dúvidas.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Objetivo e resultado Foto: Raphael Moraes

Com frequência, na prática da cirurgia plástica e no dia a dia do consultório nos deparamos com pacientes que desejam resultados muito acima de sua “capacidade corporal”. O que realmente isto quer dizer?

Na verdade, coloca-se 100% da expectativa do “resultado” somente no ato cirúrgico e esta expectativa não é alcanDR. EDUARDO SAUTER

çada, pois apenas 60% deste objetivo é

CRM/MT 4649 CIRURGIA PLÁSTICA | RQE 3436

oferecido pela cirurgia e os outros 40% envolvem vários fatores, tais como: genética; idade; qualidade da pele; hábitos alimentares; atividade física regular. É trabalho do Cirurgião, orientar o paciente durante a consulta sobre o que deve ser feito para aumentar a resposta de seu próprio corpo, para que se chegue ao objetivo esperado. As respostas são individuais, o tratamento cirúrgico, dentro da técnica adequada, é oferecido e, quando o paciente perguntar sobre as diferenças em relação a cicatriz, edema, e o “resultado”, que são diferentes de paciente para paciente, é onde devemos dar as orientações necessárias sobre os 40%, que estão envolvidas as características citadas acima. Em síntese, o “resultado” de uma ci-

106

rurgia deveria se chamado de “objetivo”,

Converse muito com

pois o objetivo pode ser alcançado ou

seu cirurgião plástico,

não, dependendo da dedicação e gené-

observe as orientações,

tica de cada um. Confiar no cirurgião

siga à risca um pós –

que está indicando o melhor procedi-

operatório adequado

mento e executando com maestria o

e faça sua parte em

mesmo, é fundamental. A mensagem

relação aos hábitos,

que fica é: o paciente terá a melhor

para que sua cirurgia

resposta possível que seu corpo per-

fique cada vez mais

mitir.

linda! Sucesso !

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Foto : Raphael Moraes

Microfisioterapia e Leitura Biológica

Terapias para combater o estresse O estresse é um mecanismo fisiológico de proteção do organismo, sem o qual nós não sobreviveríamos!

DR. IGOR VILELA JUNQUEIRA CREFITO-9 104785-F FISIOTERAPEUTA • Fisioterapeuta Formado pela Universidade de Cuiabá; • Formação em Microfisioterapia P1-P9; • Formação Internacional em Leitura Biológica; • Formação Internacional em memórias ciclos de uma vida; • Formação Internacional em Posturoterapia Neurossensorial; • Formação Internacional em Terapia Integrativa; • Formação Internacional integração Clínica; • Formação Internacional em homeopatia detox; • Curso Internacional em homeopatia detox método Ton Jansen.

Durante as reações de estresse, o nosso organismo libera mediadores químicos que nos permitem reagir diante dos momentos de perigo, preparando nosso organismo para fugir ou lutar. Resumidamente, durante o reconhecimento de uma ameaça iminente o hipotálamo enviará um estímulo para a glândula pituitária e esta para as glândulas adrenais que liberarão os hormônios de estresse como o cortisol e a adrenalina. Esses hormônios fazem com que os batimentos cardíacos e a pressão arterial aumentem, o sangue é desviado do aparelho digestivo e da pele, por exemplo, para os músculos que precisam estar fortalecidos para o combate ou para a fuga. O problema é que no mundo de hoje, a maioria das situações de estresse que vivenciamos não tem um perfil físico e concreto ao qual podemos simplesmente reagir e continuar a viver normalmente. Somos constantemente perturbados por uma série de problemas não resolvidos em nossa rotina, no trabalho, no trânsito, as contas, as metas a cumprir, a responsabilidade e preocupação com os filhos etc. Não são situações que ameaçam diretamente nossa sobrevivência, mas que acabam ativando o eixo HPA (Hipotalamo-pituitária-adrenal) e resultam em níveis crônicos e elevados de hormônios de estresse. Um número cada vez maior de estudos e pesquisas mostram que o estado constante de tensão e vigília acaba afetando severamente nossa saúde. Os estudos demonstram inclusive, que enquanto o corpo está com o sistema de estresse e sobrevivência ativados, estão inibidos os hormônios de crescimento, prejudicando diretamente a renovação celular dos tecidos de todo o corpo. Nós podemos sobreviver algum tempo sob estresse, mas uma inibição crônica do mecanismo de crescimento e renovação celular pode comprometer

65 98427-6001 65 98163-0000 Rua Bogota, 366 Jd. das Américas - Cuiabá/MT

Clínica Reabilita: 66 3498-2563 Rua Juscelino Kubistchek, 757 Bairro Castelândia - Primavera do Leste/MT.

108

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

nossa vitalidade. Existe uma hipótese de que esse mecanismo possa ser o responsável pela sobrecarga cerebral que leva ao estado de depressão. Há ainda estudos que demonstram que hierarquicamente durante a ativação do sistema HPA como instinto da sobrevivência, o sistema imunológico fica deprimido, pois naquele momento de lutar é mais importante do que combater uma gripe por exemplo. Outras repercussões demonstradas são que a irrigação das regiões cerebrais responsáveis pelas ações conscientes, de memória e de raciocínio ficam prejudicadas. Isso pode justificar porque durante uma prova, os alunos que são dominados pelo medo e pela ansiedade não conseguem acessar as informações que já foram aprendidas. A MICROFISIOTERAPIA é uma técnica de terapia manual e a LEITURA BIOLÓGICA que trabalha com as memórias e cicatrizes teciduais dos conflitos vividos pelo indivíduo, em épocas que o cérebro e o sistema imunológico não estavam em plenas condições de combatê-los. Os Mapas corporais guiam a mão do fisioterapeuta, que identifica as memórias e cicatrizes emocionais por meio da palpação dos mais variados tecidos e também aos conflitos biológicos vividos pelo paciente no momento do estresse, como taquicardia, sudorese noturna, dores de estômago, insônia, dificuldade de concentração. Neste sentido, o corpo lança mão deste programa de alerta para que o corpo possa tentar se reestabelecer e com a ajuda da MICROFISIOTERAPIA e a LEITURA BIOLÓGICA podemos minimizar e reduzir esses sintomas do estresse vivenciados pelo paciente. Concluímos que para estarmos bem de verdade, precisamos não apenas eliminar os fatores estressantes como também vivenciar momentos intensos de alegria, amor e satisfação que estimulem nosso processo de crescimento.


Luxação Acrômio Clavicular A luxação Acrômio Clavicular é uma lesão que normalmente ocorre devido a um trauma direto no ombro. (Queda de bicicleta e artes marciais são alguns exemplos de trauma direto)

DR. MÁRCIO MORAES ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CIRURGIA DO OMBRO E COTOVELO CRM/MT 5670 RQE 2064 - TEOT 10722 • Graduado na Faculdade de Medicina de Jundiaí-SP; • Ortopedia e Traumatologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP - EPM); • Especialização de Cirurgia do Ombro e Cotovelo pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP EPM); • Aperfeiçoamento em Cirurgia do Ombro em San Antonio, Texas-EUA; • Aperfeiçoamento em Cirurgia do Ombro e Cotovelo na Cleveland Clinic em Cleveland, Ohio, EUA; • Título de Especialista de Ortopedia e Traumatologia • Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Ombro e Cotovelo; • Membro Internacional da Academia Americana dos Cirurgiões Ortopédicos.

A articulação Acrômio Clavicular (AC) é localizada no topo do ombro, onde uma parte da escápula que recebe o nome de Acrômio se articula com a clavícula. Esta não possui a mesma mobilidade que toda articulação do ombro, pois se movimenta apenas quando o braço é colocado acima da cabeça. A articulação AC é estabilizada pela cápsula, ligamentos e pela estrutura muscular. Baseada na radiografia do ombro, a literatura médica classifica as luxações em 6 tipos, os quais determinam o tratamento a ser realizado.

total, sem alguma limitação ao final de 6 semanas. Entretanto, pacientes que são atletas, que fazem atividade com o braço acima da cabeça (vôlei e tênis) ou trabalhador braçal, podem apresentar sintomas de dor persistente e podem necessitar de cirurgia. Os tipos 4, 5 e 6 necessitam de redução e fixação da articulação, para isso existem inúmeras técnicas cirúrgicas. Normalmente, o tempo de recuperação da cirurgia é 3 meses, dentro do qual há um período de imobilização.

O tratamento Tipos 1, 2 e 3 Não necessitam tratamento cirúrgico

Normalmente, os tipos 1, 2 e 3 de luxação não requerem o tratamento cirúrgico, este pode ser realizado com imobilização em tipoia simples, analgésicos e fisioterapia. Nesses tipos de luxação, os pacientes apresentam uma recuperação

Tipos 4, 5 e 6 Necessitam tratamento cirúrgico

Baseada na radiografia do ombro, a literatura médica classifica as luxações em 6 tipos, os quais determinam o tratamento a ser realizado.

110

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Low Carb: uma Estratégia de Emagrecimento Foto: Gilberto

A obesidade é um problema de saúde global, associado ao risco de doença aterosclerótica, diabetes mellitus tipo 2 e certos tipos de cânceres, além de provocar efeitos adversos no metabolismo, como aumento da pressão arterial, dislipidemias e resistência à insulina.

BÁRBARA MENDONÇA PACHECO NUTRICIONISTA CRN1 9241 • Graduada em Nutrição (UNIC, 2013); • Pós-Graduação em Nutrição Esportiva e Estética (SÃO CAMILO, 2016); • Pós-Graduanda em Nutrição Clínica Ortomolecular (FAPES, 2020)

Quando falamos em emagrecimento, surgem inúmeras dúvidas e controvérsias pelo excesso de informações e acesso às mídias e redes sociais, porem é muito importante ter cautela e buscar informações de um profissional para te orientar qual a melhor intervenção nutricional. Um dos distúrbios relacionados à obesidade é a resistência à insulina, que consiste na diminuição da capacidade da insulina em estimular a utilização da glicose, seja devido a um número insuficiente de receptores de insulina para o transporte de glicose ou por alguma alteração num mecanismo durante sua utilização. Altos níveis de insulina inibem a lipólise, promovem lipogênese e estimulam a fome. A dieta Low Carb tem ganhado cada vez mais adeptos, atraídos pela perda de peso rápida. É uma estratégia que preconiza a redução de carboidratos e aumento da proporção de proteínas e gorduras, com consequente menor estimulo à secreção de insulina, quando comparado a dietas tradicionais. O objetivo é reduzir a secreção de insulina, aumentar a oxidação de gorduras, utilizando gorduras

MARINA AYRES PORTELA NUTRICIONISTA CRN1 7613 • Graduada em Nutrição (UFMT, 2011); • Pós-Graduação em Nutrição Esportiva e Estética (SÃO CAMILO, 2016); • Pós-Graduanda em Nutrição Clínica Funcional (VP, 2019).

Centro de Saúde do Advogado Avenida Aclimação, 701 - Bosque da Saúde - Cuiabá/MT 65 2129 5457 65 99907 5457 - Bárbara 65 98158 3307 - Marina 112

As evidências científicas mostram inúmeros benefícios relacionados a uma alimentação Low Carb, entre eles, ocorre melhoria de parâmetros metabólicos, principalmente aqueles associados ao risco cardiovascular, como redução dos triglicerídeos e aumento do HDL, tratamento de diabetes tipo 2 e resistência à insulina, tratamento da síndrome do ovário policístico, melhora na performance esportiva, redução de gordura corporal e redução da compulsão alimentar.

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

como fonte energética e preservar a massa magra corporal. Dietas com baixo teor de carboidratos ou Low Carb diet (LCD) são definidas como ingestão inferior de 200g de carboidrato por dia, usualmente entre 50 e 150g por dia, ou abaixo de 40% da energia advinda do carboidrato (PERRONI, 2017). Recomenda-se a restrição da ingestão de carboidratos refinados, como pães, massas, grãos e açúcares e aumento da proporção de proteínas e gorduras, como carnes, peixes, ovos, frutas, legumes, verduras e oleaginosas. Na Dieta Low Carb, pode ocorrer limitação na oferta de fibras, vitaminas, minerais e compostos bioativos, pelo fato desses nutrientes estarem presentes em fontes alimentares comuns aos carboidratos, podendo resultar em alterações na microbiota intestinal e causar deficiências nutricionais. Portanto, os efeitos sobre parâmetros metabólicos são benéficos, quando se tem intervenções de curto prazo associado ao acompanhamento e orientação nutricional.


Foto: Melissa Rocha

Estimulação Magnética Transcraniana (EMT): um avanço no tratamento da depressão Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) apresenta melhor resultado e menos efeitos colaterais que o tratamento convencional.

DR. MARIO VINICIOS S. MARTELLO MÉDICO PSIQUIATRA CRM/MT 5273 | RQE 2731

Foto: Melissa Rocha

• Membro Titular da Associação Brasileira de Psiquiatria; • Especialista em Estimulação Magnética Transcraniana; • Especialista em Dependência Química pela UNIFESP/SP.

DR. GUSTAVO WATZEL MÉDICO PSIQUIATRA CRM/MT 6088 | RQE 3773 • Graduação pela UFMT • Residência em Psiquiatria pela SES/MT; • Membro da Associação Brasileira de Psiquiatria.

O mundo vive, hoje, uma epidemia de depressão. Em nosso país, as estimativas são de que pelo menos 15% da população vai apresentar algum episódio depressivo durante a vida, e esse número cresce ano a ano. A doença já é considerada a maior causa de afastamento do trabalho em todo o planeta, segundo dados da OMS, e causa de imenso sofrimento para o deprimido, seus familiares e todos à sua volta. Seus sintomas são tristeza, apatia, falta de prazer ou de interesse na realização das atividades diárias, cansaço extremo, isolamento, alterações do sono e do apetite, prejuízos na memória e concentração. Irritabilidade, dores pelo corpo e pensamentos suicidas também são frequentes. O tratamento tradicional, constituído de medicações antidepressivas, alivia os sintomas em uma parcela dos pacientes, mas muitos não apresentam melhora com as medicações ou sofrem com os efeitos colaterais do tratamento, como ganho de peso, sonolência e perda da libido. Há décadas, os cientistas têm se debruçado sobre essa questão, buscando novas alternativas para o tratamento da depressão. A Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) é uma técnica desenvolvida para o tratamento de transtornos mentais por meio da estimulação de áreas específicas do cérebro, relacionadas à depressão e outras doenças. Essa estimulação se dá por pulsos magnéticos gerados pelo aparelho e transmitidos ao

paciente durante a sessão. O tratamento é composto por uma série de sessões conduzidas por um médico psiquiatra, com duração de vinte a trinta minutos. Durante a sessão, o paciente fica acordado, totalmente consciente e sentado confortavelmente em uma poltrona. A grande vantagem é que a técnica não é invasiva e praticamente não apresenta efeitos colaterais. Apenas uma pequena porcentagem dos pacientes (3%) queixa-se de dor de cabeça passageira entre as sessões, que passa com o uso de analgésicos comuns. A taxa de melhora dos sintomas é superior à do tratamento medicamentoso, chegando a 70% dos pacientes, e as únicas contraindicações relativas são: neurocirurgia com clipe metálico implantado, uso de marca-passo e epilepsia. O tratamento é indicado para todos que sofrem de depressão, especialmente aos pacientes que não tiveram melhora com as medicações antidepressivas, ou que não toleraram seu uso. A estimulação magnética está aprovada para tratamento, desde 2008, pelo FDA nos Estados Unidos e, desde 2012, pela ANVISA no Brasil. Nos últimos anos, diversos estudos reafirmaram a eficácia da estimulação magnética no tratamento da depressão e a técnica é, hoje, considerada nível A de eficiência terapêutica. Além da depressão, a EMT também apresenta bons resultados no tratamento de dores crônicas, fibromialgia, transtorno bipolar, esquizofrenia e dependência química.

A grande vantagem é que a técnica não é invasiva e praticamente não apresenta efeitos colaterais.

114

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


Tratamento com Ablação por Radiofrequência “A ablação por radiofrequência (ARF) é uma técnica recentemente desenvolvida usada para gerar calor local, visando à coagulação e destruição de lesões malignas”.

DRA. MICHELLI DALTRO COELHO RIDOLFI CRM/MT 5727 CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO - RQE 994 • Bacharel em Medicina – Universidade de Cuiabá - 2008; • Cirurgia Geral - Hospital Universitário Julio Muller - UFMT2011; • Cirurgia do Aparelho Digestivo - Hospital das Clínicas de Belo Horizonte - UFMG- 2013; • Participou da Equipe de Transplante de Fígado do Hospital das Clínicas de Belo Horizonte - 2013; • Pós-Graduação em Cirurgia Minimamente Invasiva (Videocirurgia) - 2014; • Coordenação do Internato de Cirurgia Geral da Universidade de Cuiabá/MT; • Preceptoria em Residência de Cirurgia Geral do Hospital Santa Rosa; • Professora Auxiliar da Faculdade de Medicina da UFMT/ Departamento de Clínica Cirúrgica - 2015; • Cirurgia HepatobiliopancreáticaHospital Pitié-Salpêtrière, Paris, França- 2017.

O tratamento ablativo mais utilizado é a injeção percutânea de etanol (IPE). Esta técnica atinge taxa de necrose entre 90 e 100% em lesões menores de 2 cm, mas essa taxa é reduzida a 70% em tumores entre 2 e 3 cm e a 50% em lesões entre 3 e 5 cm. A IPE necessita de sessões terapêuticas repetidas em dias separados e raramente atinge necrose completa em tumores maiores de 3 cm, o que pode ocorrer devido à presença de septos intratumorais. Por essa razão, técnicas alternativas ablativas vêm sendo desenvolvidas na tentativa de atingir a necrose em tumores maiores, com menor número de sessões terapêuticas. A Ablação por Radiofrequência (ARF) é uma técnica recentemente desenvolvida usada para gerar calor local, visando à coagulação e destruição de lesões malignas. Após anestesia local da pele, um eletrodo especial para ablação por radiofreqüência é posicionado de forma percutânea na lesão hepática, renal, pulmonar, óssea, guiada por ultrassom, tomografia computadorizada ou ressonância nuclear magnética. Um gerador de corrente de radiofrequência é conectado e fixado nas costas do paciente. A energia é aplicada por poucos minutos, gerando calor local e destruição tecidual com lesões esféricas de aproximadamente 3 a 5 cm de diâmetro. Se necessário, o procedimento pode ser repetido para tratar lesões maiores ou para pacientes com mais de uma lesão hepática. A ARF pode ser aplicada de forma percutânea, laparoscópica ou intraoperatória. A indicação de cada uma dessas formas depende, principalmente, da acessibilidade da lesão, optando-se, na maioria dos casos, pela técnica percutânea.

Indicação para Lesões Hepáticas A ablação percutânea é uma das opções terapêuticas para pacientes com estágios precoces de hepatocarcinoma, que não são candidatos à ressecção ou a transplante imediato. A Associação América para Estudos do Fígado (AASLD) refere que ablação por radiofrequência é uma opção que apresenta eficácia similar a IPE (Injeção Percutânea com Etanol) para tumores menores de 2 cm, requerendo, porém, menor número de sessões terapêuticas. A eficácia em tumores maiores de 2 cm é melhor do que com IPE. Os autores concluem em suas recomendações que a IPE e ARF são igualmente efetivos para tumores menores de 2 cm. Entretanto, o efeito da 116

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

radiofrequência é mais previsível em todos os tamanhos de tumores e sua eficácia é claramente superior do que a IPE em tumores maiores (evidência de nível I).

Indicação para os outros órgãos Rim: Tratamento de pequenos tumores renais. Para tumores renais, tanto a Ablação com Radiofrequência quanto a Crioablação podem ser utilizadas. A escolha do método ideal baseia-se em considerações técnicas que devem ser avaliadas para cada paciente. Pulmão: Tratamento de pequenos tumores primários ou metástases para o pulmão, seja com intenção de cura completa ou controle da progressão e multiplicação de tumores em casos selecionados, Osso: Tratamento de tumores ósseos primários, tais como o Osteoma Osteoide: um tumor ósseo benigno que acomete pacientes jovens e gera grande dor e piora da qualidade de vida. Adrenal: Tratamento de metástases e de adenomas funcionantes adrenais, que são tumores benignos produtores de hormônios capazes de gerar diversos prejuízos ao funcionamento do organismo. As vantagens da radiofrequência são baixa taxa de complicações e baixa morbidade; Preservação da função do órgão tratado de forma quase completa ou com mínima perda funcional; Pacientes com restrições a cirurgias invasivas ou que se recusam a receber o tratamento cirúrgico convencional podem se beneficiar deste método; Internação de curta duração (em média 2 dias); Rápida recuperação e retorno às atividades diárias; Procedimento pode ser repetido, se necessário.

MAIS INFORMAÇÕES CONSULTE NOSSO GUIA DAS PÁGINAS 8 A 16


grupomagrao

PODEMOS OFERECER

MOMENTOS CONTEMPLATIVOS EM SEU LAR.

ESQUADRIAS EM ALUMÍNIO ALTO PADRÃO CORRIMÃO DE AÇO INOX ENVIDRAÇAMENTO DE SACADA CORTINAS E PERSINAS HUNTER DOUGLAS

SOLICITE SEU ORÇAMENTO Av. Ismael José do Nascimento, 1717 W, Jardim Tangará | 65 3326 2356 | Tangará da Serra/MT Av. Fernando Corrêa da Costa, 707 A, Areão | 65 3627 7228 | Cuiabá/MT


#curtas |

Revista Saúde Maio . 2018 Cuiabá . PR

ATUALIZAÇÃO A psicóloga Fernanda Pinho participou, no último mês de março, na cidade de São Paulo, do Curso de Terapia Cognitivo-Comportamental, com crianças e adolescentes, na qual teve a presença da Dra. Carmem Beatriz Neufeld, referência, no Brasil, na área.

ALEGRA ODONTOLOGIA - 02 ANOS DE SUCESSO As Doutoras Katia Pricila Karasiaki e Adriana Schmatz da Alegra Odontologia de Tangará da Serra comemorando 2 anos de sucesso, fazendo voce sorrir.

CAMPEONATO INTERNACIONAL DE FISIOCULTURISMO A nutróloga, Dra. Gabriela Coutinho, com a Campeã de Fisioculturismo - do Campeonato Internacional Arnold Classic Brasil, atleta Nerildes Strey. Maior Evento Multiesportivo da América do Sul, realizado, no mês de abril, na cidade de São Paulo. Dra Gabriela participa da equipe multidisciplinar da atleta, muito orgulhosa do resultado alcançado.

43 º CONGRESSO BRASILEIRO EM FOZ DO IGUAÇU Dra. Jennifer Laura Daltro M. da Silva Loures, em constante atualização, participando, no mês de abril do 43º Congresso Brasileiro de Retina e Vítreo 2018, em Foz do Iguaçu, aproveitando a oportunidade para deslumbrar-se com as belezas naturais da cidade.

#estounocurtasdasaúde 120

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Maio . 2018 Cuiabá . PR

| #curtas

CARNAVAL 2018 NA MARQUÊS DE SAPUCAÍ O Cirurgião Plástico, Dr. Michel Patrick e sua esposa Renata de Cassia estiveram na Marquês de Sapucaí, para curtir o Carnaval do Rio de Janeiro.

DIA MUNDIAL DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA A Dra. Francielle do Espaço Piú Vita, em registro com os participantes da roda de conversa sobre o Dia Mundial da Incontinência Urinária, celebrado no dia 14 de março.

FORMAÇÃO INTERNACIONAL Dr. Igor Vilela participou do Curso de Formação Internacional de Homeopatia Detox, no último mês de março, na cidade de São Paulo, com o médico homeopata holandês, Ton Jansen.

HÁBITOS SAUDÁVEIS Durante o Congresso Americano de Dermatologia em San Diego-USA, Dr. Aires aproveita para acordar cedo e correr para manter a forma. Hábitos saudáveis não tem hora e nem lugar.

#estounocurtasdasaúde rsaude.com.br | Maio . 2018 | Revista Saúde

121


#curtas |

Revista Saúde Maio . 2018 Cuiabá . PR

36º CIOSP Dra. Paula Castro, participando do 36º Ciosp - Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo. Este evento reúne profissionais de vários países do nosso continente e é considerado o maior evento de Odontologia da América Latina.

FÉRIAS PUNTA DEL LESTE Aproveitando uma folga na sua agenda, a Dra. Paula Castro e seu esposo viajaram para curtir merecida temporada de férias em Punta del Leste, no Uruguai. Na Foto, o casal está em um dos pontos turísticos do país, a Casa Pueblo.

HONRARIA - COMENDA RONDON O ortopedista, Dr. Luiz Fernando Amorim, teve a honra de receber a Comenda Rondon, em Mimoso- Santo Antônio do Leverger. Título este de maior honraria do Estado de Mato Grosso, pelos relevantes serviços prestados à coletividade.

POSSE DIRETORIA CLÍNICA HOSPITAL SÃO MATEUS Aconteceu no mês de março/2018, a cerimônia de posse da nova Diretoria Clínica do Hospital São Mateus, sendo Dr. Aleixo Petrenko, diretor e da comissão de ética, com nobres irmãos, Dr. Givaldo, presidente e Dr. Thiago Amorim, secretário.

#estounocurtasdasaúde 122

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br


Revista Saúde Maio . 2018 Cuiabá . PR

| #social

POR TRÁS DO ESPELHO Trata-se de uma obra coletiva da Editora Saphi, onde temos a participação de quatro autoras mato-grossenses, Isabel Silveira, Fernanda Fukushima, Marcia Fonseca e Thelma Tavares. As autoras são especialistas em comportamento humano, com experiências nas mais diversas áreas do desenvolvimento pessoal e profissional, cada qual compartilha o seu olhar sob a ótica do mundo feminino e seus desafios. Por Trás do Espelho carrega consigo a ideia de que o reflexo não é tudo. É necessário parar, observar, avaliar e trabalhar em prol do que há antes dele, seu verdadeiro eu. 124

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br


Guia de profissionais

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

ALERGIA E IMUNOLOGIA

CIRURGIA VASCULAR

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Dr. Juliano Coelho Philippi

Dr. Paulo Henrique Petterle

Dra. Liliane Brianeze

Edifício Saúde

Clínica Petterle Av. São Sebastião, 3161 - Ed. Xingu Business - 1º Andar Sala 104 - Bairro Quilombo - Cuiabá/MT 65 3023-9680 | 65 99283-2727

Clínica da Mulher Rua G, 10 - Miguel Sutil - Cuiabá/MT 65 2136-1617 | 99225-2869

Av. Bosque da Saúde, 888 - Sl 27 - Bosque da Saúde - Cuiabá/ MT 65 3027-6062 Clínica Vacine - Juína - 66 3566-2351

CARDIOLOGIA

Dr. Sandro Andrey Nogueira Franco Hospital São Mateus - Cecord: Avenida Aclimação, 335 - Cecord, 4º Andar - Bosque da Saúde 65 3051-2222 | 65 3642-3939

CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO

Dr. José Alfredo Loureiro Granja Gastro Clínica Av. Marechal Deodoro, 582 - Centro, Cuiabá 65 3322-1545

Dra. Michelli Daltro Coelho Ridolfi Ed. Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil,8000 - Jd. Mariana Primeiro andar - Sl 101 65 3626-3110 | 65 3028-7586 Oncomed Rua Comandante Costa, 1494 - Centro Sul, Cuiabá/MT 65 3615-5221

CIRURGIA GERAL

CLÍNICA GERAL

Dr. Aires Clínica Aires Av. Miguel Sutil, 6274, Cuiabá Lar Shopping - Consil Cuiabá/MT 65 99630-7007 | 3642-4000

DERMATOLOGIA

Dr. Bruno Olavarria Aquino

Dra. Sarah Louise de Araújo Cabral

Edifício Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 - 10º Andar - Sala 1006 - Cuiabá/MT 65 3025-2526 | 65 98479-3833

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Suelen Perazolo Unidade Carlos Chagas - Jd. Cuiabá Rua Buenos Aires, 458, Bairro Jardim das Américas - Cuiabá/MT 65 9 9670 5568

GASTROENTEROLOGIA

Gastrocentro Rua Antonio João 100 A - Centro - Cáceres/MT 65 3223-8168 | 65 99900-8168 | 65 99952-2048

CIRURGIA PLÁSTICA

Dra. Beatriz Formighieri Clínica Formighieri Rua Traçaia, 262- Cuiabá.

GERIATRIA

65 3025-3777 | 65 98117-0076

Dr. Fabrício Lucena de Almeida Clínica InPelle Rua General Neves, 111 - Duque de Caxias 65 3623-3980 | 65 98468-3418

Dr. Ismael C. Wisnieski Ed. Santa Rosa Tower Av. Miguel Sutil, 8000 7º Andar - Sala 708 - Jardim Mariana

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

INFECTOLOGIA

MÉDICA

Dra. Bruna S. S. Azevedo Gastrocentro Rua Antonio João 100 A - Centro - Cáceres/MT 65 3223-8168 | 65 99900-8168 | 65 99952-2048

Dra. Tatiane Von Wernr Baes

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Dr. Fernando de Oliveira Prado Hospital e Maternidade Clínica da Criança Avenida Tancredo de Almeida Neves, 480-N - Centro Tangará da Serra/MT 65 3311-2345 | 65 99987-9293

Dr. Gervasio Lima Brito

Dr. Michel Patrick do Amaral Silva

Hospital e Maternidade Santa Angela Rua Julio Martinez Benevides, 98-E - Centro Tangará da Serra/MT 65 3311-1964 | 99904-8994

65 3623-4999 | 4104-0175 | 98148-7982

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Andressa Modanezi Bana de Carvalho

65 2127-5206 | 65 99815-3719

Rua Comandante Costa, 1628, Centro Sul - Cuiabá/MT

Dr. Vivaldo Naves de Oliveira

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro - Cuiabá/MT 65 3056-7800

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro-Sul - Cuiabá-MT 65 3056-7800

Rua das Papoulas, 281 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Dr. Cassius Clay Scofoni F. de Azevedo

Dra. Graziela C. Pichinin Milanello

Da Pelle Spa

Dra. Sharon Cristine Paroneto de Souza

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro-Sul - Cuiabá-MT 65 3056-7800

Rua Mamede Untah, 127- Várzea Grande.

Dr. Eduardo Sauter

IMEDI - Instituto Médico de Diagnóstico por Imagem Santa Rosa Tower - Av. Miguel Sutil, 8000 Térreo - Cuiabá/MT 65 3314 2400 | 65 99670 3432

Dr. Denis Milanello

Rua da Begônias, 615- Cuiabá. 65 4101-0102 | 98118-0201

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Dra. Lara Tavares Neiva

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia

99992-0851 | 99969-4924

Dra. Renata Santos de Souza Massoni

Dr. Salvino Teodoro Ribeiro

Dr. Filipe Azevedo e Silva

65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Clínica Intro Rua Almirante Henrique Pinheiro Guedes, 195 Setor Duque de Caxias Cuiabá/MT 65 3621 1893 | 65 9 9624 9711

Dr. Márcio Canavarros Serra Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT

Dra. Maria Aparecida Mazutti Verlangieri Carmo

MEDICINA INTENSIVA

Dra. Eloisa Kohl Pinheiro Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Dra. Sheila Fantin Buratti Hospital das Clínicas Rua Sebastião Barreto, 126W - Centro - Tangará da Serra/MT 65 3339-1500 rsaude.com.br | Maio . 2018 | Revista Saúde

125


Guia de profissionais MEDICINA DE TRÁFEGO

Dr. João José de Matos Centro Nefrológico de Tangará da Serra Rua Benedito Pereira de Oliveira, 1821-N, Jardim Europa

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

OFTALMOLOGIA

Dra. Jenniffer Laura Daltro Monteiro da Silva Loures Av. Flores, 843, sala 35 - Hosp. Jd. Cuiabá

Tangará da Serra/MT

65 3051-3188 | 65 3634-8906 | 65 99689-7212

65 3325-2425

Rua São Paulo, 893 - Sala 907 - Centro - Belo Horizonte/MG 31 3261-4298 | 31 4103-3006

NEFROLOGIA

Dra. Juliana Liberatti Candeias CTR - Clínica de Tratamento Renal

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

Dr. Aleixo Petrenko

Dr. Thiago Bonato de Amorim Centro Médico Hospital São Mateus - Sala 11 65 3051-2250 | 65 3051-2184 65 3051-2222 | 65 99938-1984 (WhatsApp)

Dr. Vinicius Andrade Centro Médico São Mateus Av. Aclimação 135 - Bosque da Saúde 65 3051-2372 | 65 3051-2222 | 65 99243-8886 (WhatsApp)

PATOLOGIA CLÍNICA

Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

Centro Médico São Mateus

65 3023-2003 | 65 3025-7047

Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde

Dra. Carmem Aparecida Aquino Neves

65 3051-2250 | 3051-2184 | 3051-2372

Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Dr. Luiz Gonzaga de Figueiredo Filho CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

3051-2187 | 99914-3006 (WhatsApp)

Dr. Alex Santiago Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde

Dr. Luiz Guilherme Baster de Figueiredo CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

65 3051-2389 | 3051-2222

Dr. Carlos Augusto Costa Marques Centro Médico São Mateus Av. Aclimação,265 - Bosque da Saúde

Dra. Caroline Aquino Vieira de Lamare Paula Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Dr. Rubens Carlos de Oliveira Júnior Unimed - Cuiabá/MT Rua Barão de Melgaço, 2713 - Centro Sul - Cuiabá/MT 65 3612-3100

Dr. Luiz Philippe Baster Figueiredo

65 3051-2222 | 3051-2389

CTR - Clínica de Tratamento Renal

Edifício Santa Rosa Tower

Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906

65 3023-2003 | 65 3025-7047

66 2127-1300

Dr. Valeriano Luiz da Silva Filho

Av. Flamboyant, 2128 - Jd. Paraíso - Sinop/MT

Dr. Fabio Mendonça

Avenida Tancredo de Almeida Neves - 480 - N Centro - Tangará da Serra/MT 65 3311-2300

66 3532-2297

Dra. Michele Andraus CTR - Clínica de Tratamento Renal Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 3023-2003 | 65 3025-7047

NEFROLOGIA PEDIÁTRICA

Dra. Amanda Mara Callejas de Souza

Centro Médico São Mateus Av. Aclimação, 135 – Bosque da Saúde

PEDIATRIA

65 3051-2389 | 3051-2222

Dra. Vanessa C. Lopo da Costa

Dr. Luiz Fernando Guimarães de Amorim

Primula Medicina e Estética Rua Topázio, 136, Bosque da Saúde - Cuiabá/MT 65 3028-3528 | 65 99907-7061

Centro Médico Otorrino 1 - Ortopedia e Traumatologia Rua Tenente Eulálio Guerra, 50 - Hospital Otorrino Centro Médico - Araés - Cuiabá/MT

PNEUMOLOGIA

65 2128-8000 | 99950-0808

Dr. Lucas Bello

CTR - Clínica de Tratamento Renal

Hospital Santa Helena

Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

Av. Marechal Deodoro, 400 - Santa Helena - Cuiabá/MT

65 3023-2003 | 65 3025-7047

65 2123-0335 | 65 3358-8173 | 99950-0808

Clínica do Sono de Mato Grosso Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá 65 3321-0111

Dra. Ana Caroline Dahmer da Silva

Dr. Marcio José Munhoz Soares de Moraes

CTR - Clínica de Tratamento Renal

Hospital São Mateus

Rua das Orquídeas, 399 - Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT

Av. Aclimação,335 - Bosque da Saúde - 4º Andar - Cuiabá/MT

65 3023-2003 | 65 3025-7047

65 99319-5754 | 65 3051-2391

NEUROCIRURGIA

Dr. Marcel Yamada Clínica Yamada Av. Miguel Sutil, 8000, Edificio Santa Rosa Tower Sala 1007 - Cuiabá/MT 65 3359-5398

NEUROLOGIA PEDIÁTRICA

Dr. Augusto Cesar Taques Saldanha

Dr. Marlon Mendonça CEAC Av. Bosque da Saúde, 888 - Edifício Saúde, 2º Andar - Sala 25 65 2136-4788 | 99201-1230

Dr. Paulo Márcio Espir da Fonseca Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, (próximo a Av. do CPA), 15

Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Dr. Carlos Renato de Lima Periotto Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 99992-0851 | 99969-4924

Dr. Gustavo Watzel IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 2127-1275 | 99628-3207

Dr. Paulo Spengler

65 3321-0111

Hospital Ortopédico Rua Osório Duque Estrada, 15 65 3314-1200

Dra. Gabriela Coutinho

Edifício Santa Rosa Tower

Rua G, 10 - Bairro Miguel Sutil - Cuiabá/MT

Av. Miguel Sutil, 8000 - 9º andar - Sl 906

65 99932-8925

66 2127-1300

Revista Saúde | Maio . 2018 | rsaude.com.br

Dra. Aline de Alcântara Magnani Bezerra de Oliveira

65 3314-1200

Rua dos Lírios, 333 - Jardim Cuiabá

NUTROLOGIA

PSIQUIATRIA

Bairro Araés, Cuiabá/MT

Clínica do Sono de Mato Grosso

126

ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

Dr. Mario Vinicios S. Martello IPEC - Instituto de Psiquiatria e Estimulação Cerebral Rua dos Lírios, 525, Clínica Nossa Senhora das Graças Jardim Cuiabá - Cuiabá/MT 65 2127-1275 | 99628-3207


Guia de profissionais

Revista Saúde Edição 14 | Maio . 2018 | Cuiabá.MT

PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA

EDUCAÇÃO FÍSICA

ODONTOLOGIA

Dra. Luana Peres Frick

Roseane Oliveira Lima

Cyra Maria P. Carvalho Bianchi

Centro Comercial Verona Tower

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro-Sul - Cuiabá-MT 65 3056-7800

Instituto Bianchi de Odontologia Av. Tancredo Neves, 300 Jardim Kennedy - Cuiabá/MT 65 3627 1020

Av. Miguel Sutil, 690, Sala 204 - Jardim Paulista - Cuiabá/MT 65 99925-0034

RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

FARMÁCIA

Dra. Lorena Andrade Dias

Flávio Ferreira Borges

IMEDI - Instituto Médico de Diagnóstico por Imagem

Natupharma - Farmácia de Manipulação Matriz: Av. Marechal Deodoro, 891 - Araés - Cuiabá/MT 65 3054-4492 | 3054-4483

Santa Rosa Tower - Av. Miguel Sutil, 8000 Térreo - Cuiabá - MT 65 3314 2400 | 65 99670 3432

Dra. Luiza Leontina Andrade Ribeiro IMEDI - Instituto Médico de Diagnóstico por Imagem 65 3314 2400 | 65 99670 3432

Dr. Marlus Andrade Dias

José Joel Vieira

IMEDI - Instituto Médico de Diagnóstico por Imagem

Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Santa Rosa Tower - Av. Miguel Sutil, 8000 Térreo - Cuiabá - MT 65 3314 2400 | 65 99670 3432

REUMATOLOGIA

Dra. Giovanna Sant’Ana Petterle Clínica Petterle

Juliana Gerolim Salvador Laboratório Bioclínica - Análises Clínicas Rua Sebastião Barreto, 67-W, Centro - Tangará da Serra/MT 65 3326-1372 | 3326-6604

Av. São Sebastião, 3161 - Ed. Xingu Business - 1º Andar Sala 104 - Bairro Quilombo - Cuiabá/MT 65 3023-9680 | 65 99283-2727

ULTRASSONOGRAFIA

Dr. Anselmo Verlangieri Carmo Fetal Care - Medicina Fetal e Ultrassonografia Rua Ouro Fino, 324 - Cuiabá/MT 65 3644-5948 | 3634-9872 | 3634-6887 9999-0561 99992-0851 | 99969-4924

ADVOCACIA

Alex Sandro Rodrigues Cardoso E-mail: alex.cardoso@cardosorodrigues.com.br

BIOLOGIA

FISIOTERAPIA

Igor Vilela Junqueira Rua Bogota, 366 Jd. das Américas - Cuiabá/MT 65 98427 6001 | 98163-0000 Clínica Reabilita Rua Juscelino Kubistchek, 757 - Bairro Castelândia Primavera do Leste/MT 66 3498 2563

MEDICINA VETERINÁRIA

Bioclin Av. Dom Aquino, 3204 - Bairro Dom Aquino - Cuiabá/MT 65 2129-1403

CONTABILIDADE

Paulo Roberto Lopes da Costa Exatus Contabilidade R. Joaquim Leite de Figueiredo, 107 - Dom Aquino - Cuiabá/MT 65 3624-0424

Patrícia Ap. dos Santos Debclin Odonto Avenida Ismael José do Nascimento, 477 N, Jd Tanaka Tangará da Serra/MT 65 99966-0116

Patrícia Ap. Morales Debclin Odonto Avenida Ismael José do Nascimento, 477 N, Jd Tanaka Tangará da Serra/MT 65 99682-5874

Paula Castro Clínica Santa Felicidade Rua Almirante Henrique Pinheiro Guedes, 303 Duque de Caxias - Cuiabá/MT 65 3623-3052 | 65 99995-2345

Instituto da Face Av. Bosque da Saúde 888, B. Bosque da Saúde – Cuiabá MT 65 3027-1720

É O Bicho - Pet Shop & Veterinária Rua Benedito Pereira de Oliveira, 730-W - Centro Tangará da Serra/MT 65 99617-5653 | 65 3326-2359

Dr. Juliano Oliveira de Figueiredo

US Enfermagem Rua Manoel Dionísio Sobrinho, 262 S Centro - Tangará da Serra/MT 65 3325-3038 | 99688-6108

Dra. Theiza Helena Fontes Souza

Laboratório Carlos Chagas

BIOMEDICINA

Marcia Aparecida Abrantes

É O Bicho - Pet Shop & Veterinária Rua Benedito Pereira de Oliveira, 730-W - Centro Tangará da Serra/MT 65 99617-5653 | 65 3326-2359

Bibiana Felix da Silva

65 3901-4700 - 65 99210-0032

Centro Médico Jardim Cuiabá Rua das Violetas, 303 - Jardim Cuiabá - Cuiabá - MT 65 3054-3494 | 65 98478-5236

Thelma M. Galindo

Roni Zanenga Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT

Debclin Odonto Avenida Ismael José do Nascimento, 477 N, Jd Tanaka Tangará da Serra/MT 65 99913-1449

Lívia Lacerda Jerolino Lopes Aquino Laboratório Carlos Chagas Praça do Seminário, 229 - Centro - Cuiabá/MT 65 3901-4700 - 65 99210-0032

Santa Rosa Tower - Av. Miguel Sutil, 8000 Térreo - Cuiabá - MT

Débora Nunes de Lima

NUTRIÇÃO

Bárbara Mendonça Pacheco Centro de Saúde do Advogado Avenida Aclimação, 701 - Bosque da Saúde - Cuiabá/MT 65 2129 5457 | 65 99907 5457

Marina Ayres Portela Centro de Saúde do Advogado Avenida Aclimação, 701 - Bosque da Saúde - Cuiabá/MT 65 2129 5457 | 65 98158 3307

ODONTOLOGIA

PSICOLOGIA

Fernanda Cibele França Florescer Desenvolvimento Humano:

Rua Francisco José Melhorança, 60W, Parque das Mansões Tangará da Serra-MT 65 3325-2794

Fernanda Pinho Clínica Ferraz Av. Tancredo Neves, 1119 - Barbado - Cuiabá/MT (Anexo ao Hospital São Judas) 65 3627-1445 | 3627-6488

Luzia Cassia Martins Santos Luckner Florescer Desenvolvimento Humano:

Rua Francisco José Melhorança, 60W, Parque das Mansões Tangará da Serra-MT 65 3325-2794

TERAPIA OCUPACIONAL

Vitor Toré Negrão

Adriana Nogueira

Sumara Najla da Costa Ribeiro

Exatus Contabilidade

Adriana Nogueira Odonto Design Av. das Flores 945 Sala 1201 Edificio. SB Medical - Cuiabá-MT 65 3054-7752 | 99972-7752

Espaço Più Vita Rua Comandante Costa, 1300 - Centro-Sul - Cuiabá-MT 65 3056-7800

R. Joaquim Leite de Figueiredo, 107 - Dom Aquino - Cuiabá/MT 65 3624-0424

rsaude.com.br | Maio . 2018 | Revista Saúde

127


Revista Saúde Tangará da Serra - Edição 14 - 05/2018  
Revista Saúde Tangará da Serra - Edição 14 - 05/2018