__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

www.pack.com.br p

141

ANO•11 M

A

I

O

2 0 0 9 R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

A indústria de embalagem está se reinventado para atender os novos consumidores: os consumidores on-the-go

Entrevista

Rildo Lima, diretor de vendas e marketing da Owens-Illinois, revela como a companhia deu a volta por cima, depois da perda da Ambev

DESIGN E PROJETO Saiba mais! Pág. 35

Capa final 2.indd 2

KM Casa inova na categoria de lustramóveis ao lançar o conceito upside down

4/25/aaaa 11:14:59


&

A nova parceria que ajudará a

sua empresa a gerar negócios cios

$$ $$$ $ $

A Editora Banas inova mais uma vez e cria uma solução para o mercado Industrial Brasileiro: uma parceria com o Banco PanAmericano para facilitar o caminho entre quem quer vender e quem quer comprar. Agora, anunciantes e leitores da Revista Pack terão acesso a linhas de crédito mais ágeis para o financiamento de máquinas e equipamentos.

Uma ótima oportunidade para quem não pode perder bons negócios. Com as linhas de crédito para pessoa jurídica do PanAmericano, você pode ter financiamento, leasing, capital de giro e antecipação de recebíveis. Tudo o que você precisa para concentrar seus esforços na produtividade da sua empresa.

$

MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

ANUNCIANTES E LEITORES

Editora Banas e PanAmericano financiando soluções Mais informações sobre as linhas de crédito, ligue para:

0800 776 1010

Para informações sobre crédito pré-aprovado preencha o formulário encartado nessa edição.

141_pagina_Capa2 - Anúncio PanAmericano.indd 2

4/24/aaaa 15:17:02


... N贸s temos o

segredo

141_pagina_Capa2 - An煤ncio PanAmericano.indd 3

4/24/aaaa 15:18:05


carta ao leitor CARTA AO LEITOR

O ITINERÁRIO DOS BONS NEGÓCIOS oje a indústria de produtos de consumo tem de estar preparada para atender um novo consumidor: o consumidor on-the-go. Quem é ele? Ele é um consumidor que vive às voltas de um trânsito intenso. Só para se ter uma ideia do tamanho desse mercado, entenda a mobilidade da população da cidade de São Paulo, considerada a maior metrópole da América Latina. O morador se desloca de carro, ônibus, metrô, trem, motocicleta, bicicleta e veículos escolares, mas surpreendentemente, ainda é andar a pé, o meio de transporte mais comum utilizado pelas pessoas para se locomover em distâncias curtas. Dos 38,2 milhões de deslocamentos diários, exatamente 12,6 milhões viagens são realizadas a pé, segundo dados da pesquisa Origem e Destino (O/D), realizada de 10 em 10 anos pelo Metrô, desde 1967. Ela revela ainda que a população esteja utilizando, cada vez mais, os meios de transporte coletivo para se deslocar na cidade de São Paulo. Dos 25,2 milhões de viagens motorizadas diárias, realizados em 2007, 13,9 milhões são realizados em transporte coletivo, e outros 11,3 milhões em transporte individual. Esses números mostram que há muito espaço para explorar o consumo on-the-go, ou seja, a conveniência da portabilidade dos produ-

H

tos. E, consequentemente, toda essa movimentação também afeta a indústria de embalagem, que agora precisa desenhar novos conceitos de design, visando a promover o consumo do produto a qualquer hora e a qualquer tempo. Esse é o assunto da reportagem de capa desta edição, que traz depoimentos de indústrias de embalagens, que pegaram carona nessa crescente demanda da população on-the-go, criando soluções criativas para os setores de alimentos, bebidas e de cosméticos. Também conta a experiência inovadora da Kimberly-Clark, que há cerca de 15 anos, já estava de olho nesse mercado de portabilidade dos produtos, quando lançou o absorvente íntimo Intimus, com novo formato, mais fino e com gel, embalado em embalagens individuais. De lá para cá, a companhia só tem expandido o conceito para outros produtos da marca. O que dá para concluir de tudo isso é que ainda há muito a ser explorado, quando o assunto é portabilidade de produtos. E, logicamente, esse mercado tem que ser acompanhado de perto pela indústria de embalagem que precisa, agora, mais do que nunca, estar preparada para atender às novas demandas, não somente, em termos de tamanho, mas principalmente, com atributos de praticidade, manuseio, transporte, e refechamento. Até a próxima edição.

MARGARET HAYASAKI

EDITORA-CHEFE

141_Carta ao Leitor.indd 4

| margaret.hayasaki@banas.com.br

4/24/aaaa 15:15:09


A Pesquisa isa Pack D Desta Destaque ue de de P Preferência é referência erência no setor ccomo o um u guia eficiente dos melhores forn fornecedores de toda a cadeia fornecedore do mercado rcado de e embalagem. emba Participe! A sua resposta é fundamental para eleger os melhores e mais conceituados fornecedores do mercado de embalagem.

Vote e colabore para o fortalecimento desse mercado.

www.pack.com.br/packdestaque

141_Página5_Anúncio Pack Destaque 2009.indd 1

Confira os vencedores do primeiro sorteio. Continue votando, em julho acontecerá um novo sorteio.

Alberto de Andrade

COORDENADOR R&D PACKAGING UNILEVER BRASIL LTDA

Carlos Alberto

DIRETOR COMERCIAL FLUIR AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

A REVISTA DE NEGÓCIOS DO

MERCADO DE EMBALAGEM

4/24/aaaa 19:00:36


141

sumário

A N O • 1 1

MATÉRIAS

16

A

I

O

2009

16 ENTREVISTA Rildo Lima, diretor de vendas e marketing da Owens-Illinois, diz que a companhia acelerou o desenvolvimento de novos produtos e a melhoria de processos. Desse trabalho, foram lançados no mercado 40 produtos, de 2007 a 2008

ENTREVISTA

24 CAPA O estilo de vida on-the-go da sociedade brasileira abre uma excelente oportunidade de negócio para a indústria de bens de consumo: a portabilidade dos produtos

30 ESPECIAL FCE COSMETIQUE E FCE PHARMA O crescimento das indústrias cosmética e de farmacêutico embala a 14ª edição da FCE Cosmetique e a FCE Pharma CAPA Ainda há um longo caminho a ser explorado a julgar pelo tamanho da população que leva um estilo de vida on-the-go

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN INOVAÇÃO

Foto: Ricardo Maizza

Rildo Lima revela: “Investimos US$ 30milhões para o desenvolvimento de novos produtos”

24

M

36 DESIGN E PROJETO KM Casa inova na categoria de lustra-móveis ao usar conceito upside-down na embalagem de 200 ml do Brilho Fácil

42 ESPECIAL

Foto: Stockxpert

Profissionais de embalagem avaliam o impacto da crise econômica. Pesquisa feita pela revista Packaging World obteve 530 respostas

36

DESIGN E PROJETO Ousadia do lustra-móveis Brilho Fácil: pioneira na categoria com uso de rótulo sleeve

SEÇÕES 7

PACK ONLINE

8

AGENDA/CARTAS/E-MAILS

10 ATUALIDADES 20 VANGUARDA

39 ARTIGO 40 ARTIGO

Foto: Stockxpert

44 GUIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

Fotos: Divulgação

22 LANÇAMENTOS INTERNACIONAIS

47 NOTAS TÉCNICAS

6

EDITORA BANAS

141_Índice de matérias.indd 6

4/27/aaaa 18:59:20


www.pack.com.br

nline

POR KLEBER PINTO kleber.pinto@banas.com.br

O SITE DA PACK TRAZ NOTICIÁRIO ATUALIZADO DIARIAMENTE, ARTIGOS EXCLUSIVOS E TUDO SOBRE O MERCADO DE EMBALAGEM. MAIS: VÍDEOS, FOTOS E A VERSÃO DIGITAL NA ÍNTEGRA DA EDIÇÃO DO MÊS, ALÉM DAS ANTERIORES!

O parque industrial brasileiro de transformação de plástico conta com 60 mil máquinas, segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais (Abimei). O movimento da entidade para a renovação de 80% desse total foi o assunto mais acessado no mês de abril. O crescimento e a regionalização da Embala Minas também chamou a atenção dos internautas. Confira a lista das notícias mais lidas do mês*:

5 +

Embala Minas cresce, inova e aposta na regionalização Terceira edição minera da feira foi realizada entre 14 a 16 de abril, no Expo Minas Bobinatec inaugura nova linha de corte Equipamento incrementa a capacidade de produção e agiliza os prazos de entrega

A 12ª edição da Brasilplast será realizada no Anhembi, em São Paulo (SP), entre os dias 4 e 8 de maio. Confira no site as novidades do evento. Onde achar? http://www.pack.com.br/maisnoticias.aspx

RESULTADO

[ENQUETE ]

ABRIL/2009

Qual setor apresentará melhor desempenho no 2º trimestre?

66,67%

Cosméticos Alimentos Bebidas (0%)

33,33%

NESTE MÊS A edição 2009 da Fispal será realizada entre os dias 16 e 19 de junho, em São Paulo. O que você espera ver na feira? Tecnologia/máquinas, inovação ou tendências? Vote no site!

Onde achar? http://www.pack.com.br

Brasilplast 2009 quer valorizar a cadeia produtiva Feira será realizada em São Paulo entre os dias 4 e 8 de maio Tintas Futura aposta na nanotecnologia Produtos ganham maior durabilidade e poder de cobertura

Confira a lista das dez notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra! Fonte: Google Analytics * Período de 28/03/09 a 24/04/09 Onde achar? http://www.pack.com.br/internaartigos.aspx?idart=134

[DESTAQUES] Dúvidas sobre o mercado? Nossos consultores esclarecem os mais diversos temas do setor. Envie sua pergunta e leia as respostas para nossos internautas no Blog da Pack. PERGUNTE, ELE RESPONDE!

A pesquisa Destaque Pack de Preferência 2009 já está no ar. Colabore para a evolução do mercado de embalagens votando no hotsite! Acesse! www.pack.com.br/packdestaque

Toda semana, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site!

O centésimo Em abril, o Blog da Pack recebeu seu centésimo post e alcançou a marca de 6860 visitantes únicos, mantendo uma média diária de 250 acessos. Em quatro meses no ar, o espaço virtual ainda contou com 110 comentários. Acesse agora mesmo e interaja!

Como se embala uma informação? Todos os meses, a equipe da Pack se debruça sobre o tema da edição para elaborar a capa da revista. No blog você acompanha ideias, como a opção da capa de abril (ao lado) e o resultado final.

Fotos: Divulgação

1 2 3 4

Renovação na indústria de transformação do plástico Abimei defende importação de máquinas para renovar parte das 60 mil com mais de uma década de uso

[FEIRA]

[CONEXÃO WEB ] as mais lidas no pack.com.br

O NEWSLETTER SEMANAL DA INDÚSTRIA

Onde achar? http://www.pack.com.br/blog

EDITORA BANAS

141_pack_online.indd 7

7

4/24/aaaa 18:32:34


agenda

60 anos

EM DESTAQUE Considerado o maior encontro da indústria de alimentos e bebidas entre os países latino-americanos, a Fispal Tecnologia, que acontece de 16 a 19 de junho, em São Paulo, apresenta equipamentos, embalagens, processos, serviços e palestras para expositores e compradores de 30 países. Em 2008, o evento reuniu 2.036 expositores, além de gerar negócios estimados em R$ 4 bilhões. FEIRAS NO BRASIL DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 26 a 28 de maio

FCE Pharma – Exposição Internacional de Tecnologia para a Indústria Farmacêutica

Transamérica Expo Center, São Paulo, SP

Nielsen Business Media Brasil Tel.: (11) 4613-2000 www.fcepharma.com.br

De 26 a 28 de maio

FCE Cosmetique – Exposição Internacional de Tecnologia para a Indústria Cosmética

Transamérica Expo Center, São Paulo, SP

Nielsen Business Media Brasil Tel.: (11) 4613-2000 www.fcecosmetique.com.br

De 16 a 19 de junho

Fispal Tecnologia – Feira Internacional de Embalagens e Processos para as Indústrias de Alimentos e Bebidas

Pavilhão de Exposições do Anhembi, São Paulo, SP

Brazil Trade Shows Partners Tel.: (11) 3234-7725 www.fispal.com

De 23 a 25 de junho

Brasil Brau – Feira Internacional de Tecnologia em Cerveja

Centro de Convenções Frei Caneca, São Paulo, SP

Fagga Promoção e Eventos Tel.: (11) 3044-4410 www.brasilbrau.com.br

Label Latinoamerica – Feira e Conferência Internacional de Etiquetas Adesivas, Rótulos e Identificação de Produtos

Expo Center Norte, São Paulo, SP

IMAM – Inovação e Melhoramento na Administração Moderna Tel.: (11) 5575-1400 www.imam.com.br

Diretora-Comercial: Cristina Banas – cristina.banas@banas.com.br Gerente de Negócios: Marcio Mendonça Pereira – marcio.mendonca@banas.com.br Executivos de Negócios – São Paulo: Cláudio Alves Freire, Daniel Teixeira Falcetta, Humberto Santos, Lilian Mello, Márcia Gonçalves Tel.: (11) 3748-1900 – Fax: (11) 3748-1800

REPRESENTANTES Belo Horizonte M Lage Vendas e Representações – Av. Raja Gabaglia, 4000 sl. 207 – Belo Horizonte – MG – CEP 30494-310 – Contato: Marcio Lage – Tel.: (31) 2127-3854 – (31) 9612-8028 – publimg@banas.com.br

Rio de Janeiro: Art Comunicação S/C Ltda. – Contato: Francisco Neves – Rua Almeida Bastos, 90 – 101 – CEP 20755-270 – Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 – Rio de Janeiro – RJ – banasrj@uol.com.br

Rio Grande do Sul: Interface Comunicação e Propaganda Ltda.: – Contato: Vera M. Silva – Av. Taquara, 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Tel./Fax: (51) 3330–2878 – Porto Alegre – RS – banassul@terra.com.br

DATA

FEIRA

LOCAL

ORGANIZAÇÃO

De 22 a 26 de junho

NPE – Feira Internacional de Plásticos

McCormick Place, Chicago, Estados Unidos

The Society of the Plastics Industry, Inc. (SPE) Tel.: 202/974-5235 www.npe.org

Centro Banamex, Cidade do México, México

Packaging Machines Manufacturing Institute (PMMI) Tel.: (52 55) 5545-4254 www.expopack.com.mx

São Paulo – Interior Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda.: – Contato: Aparecida A. Stefani – Tel.: (11) 3748-1900 – Fax: (11) 3748-1800 – aparecida.stefani@banas.com.br

São Paulo – Campinas e região Vidofi Representações – Contato: Andréa Muniz – Tel.: (11) 8675-2157 – publisp1@banas.com.br

REPRESENTANTE INTERNACIONAL Argentina 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO – Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com

CONSUMO INDIVIDUAL

Cartas&E-mails

Sou professor da disciplina de desenvolvimento de novos produtos do curso de gastronomia da Universidade Estadual de Goiás, mas gosto de trabalhar especificamente, na área de embalagens. Pesquisando na internet, encontrei a reportagem sobre o mercado de porções individuais, na edição de janeiro de 2009, da revista Pack. O texto tem excelente qualidade e muitos dados proveitosos para meus alunos. Passarei a ler a revista Pack com maior frequência!

EDIÇÃO 139 A entrevista ficou muito boa. Parabéns pela edição que deu uma bela roupagem às minhas palavras. Muitas pessoas me ligaram e todos elogiaram a entrevista. Realmente ficou muito legal! Se puder colaborar em outras coisas, ferramentas de criatividade, inovação, etc. Fico à sua disposição. Luis Eduardo Ravaglia Diretor de inovação da Bertin Higiene e Beleza São Paulo – SP

Túlio Rabelo de Aquino

Centro Empresarial de São Paulo – Av. Maria Coelho Aguiar, 215 – Bloco B – 3º andar– SP – CEP: 05804-900 Tel.: (11) 3748-1900 – Fax: (11) 3748-1800 CNPJ 60.432.796/0001-83 – I.E. 104.259.747.116, C.C.M. 1.249.632-4 Impressão: Gráfica Mundo Circulação nacional: Tiragem – 11 000 exemplares Periodicidade: mensal Assinatura: Anual (Brasil) = R$ 97,00 • Nº Avulso = R$ 15,00

MAIO 2009 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO é uma publicação mensal da Editora Banas Ltda. A PACK é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem.

E

IO IV P R Ê M

B B2

A

END.

M

2008

Centro Empresarial de São Paulo Av. Maria Coelho Aguiar, 215 – Bloco B – 3o andar CEP: 05804-900 – São Paulo –SP

R

O

8

11 3748.1900 | FAX 11 3748.1800

EG

TELEFONE

D E M ÍD IA S E G

C AT

E-MAIL redacao@banas.com.br

EC

DA

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO

AT

TA

Filiada à

N

AN

Professor da disciplina de desenvolvimento de novos produtos do curso de gastronomia da Universidade Estadual de Goiás – GO

ACORDO DE COOPERAÇÃO Phone: +1 312/222-1010 – www.packworld.com

IA

D

ExpoPack México – Feira Internacional de Embalagem

CONSELHO EDITORIAL André Vilhena – Diretor CEMPRE – Compromisso Empresarial para Reciclagem; Assis Garcia – Diretor do Centro de Tecnologia de Embalagem – CETEA; Claudio Irie – Diretor de marcas controladas do Carrefour; Eduardo Yugue – Gerente de embalagens da Nestlé; Geraldo Cardoso Guitti – Presidente da Refrigerantes Convenção; Lincoln Seragini – Diretor–presidente da Seragini Farné; Luiz Belloli Neto – Presidente da Câmara setorial de máquinas para a indústria alimentícia, farmacêutica e refrigeração industrial da Abimaq – Luis Madi – Diretor - geral do ITAL - Instituto de tecnologia de Alimentos Administrativo e Financeiro: Zenaide Crepaldi – zenaide.crepaldi@banas.com.br

FEIRAS NO EXTERIOR

De 23 a 26 de junho

Fundador: Geraldo Banas (1913 – 1999) Publisher: Cristina Banas Editora: Elizabetha Banas (1923 – 2007) Editora-chefe: Margaret Hayasaki – margaret.hayasaki@banas.com.br Jornalista web: Kleber Pinto – kleber.pinto@banas.com.br Assessora Técnica: Assunta Camilo (FuturePack) – assunta.camilo@banas.com.br Revisão: Rosa Amaral Consultoria Técnica: Guilherme Sergio Maradine Secretária: Silvana Teles Projeto gráfico: Editora Banas Produção: Luciano Tavares de Lima (gerente) – producao@banas.com.br Editora de Arte: Tami Arita – tami.arita@banas.com.br Editoração e Arte Final: Tami Arita – tami.arita@banas.com.br Marcelo Geraldes Germano – marcelo.germano@banas.com.br Capa: Samuel Levy

T

A

De 6 a 9 de julho

EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

RE

V I S TA S E G M

EN

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista

EDITORA BANAS

141_Agenda_Cartas_Expediente.indd 8

4/24/aaaa 15:32:09


141_Pรกgina9_Anuncio Suzano.indd 5

4/24/aaaa 17:01:13


atualidades

IDENTIDADE MAIS FORTE E IMPACTANTE

MAIOR APPETITE APPEAL

o Foto: Divulgação

Em parte das embalagens cartonadas, há também outra novidade: a adoção de um layout diferenciado com face horizontal e vertical que facilita a disposição dos produtos nas gôndolas, com possibilidade de diversas formas de exposição. A nova roupagem também está nas submarcas. Cada uma delas terá uma cor específica para garantir identidade própria, tais como a linha Chester®, Especialidad lidades, Escolha Saudável, Na NaBrasa, Ouro, Turma da M Mônica, entre outras. A As novas embalagens são c confeccionadas em cartão re reciclável, certificado com se selo FSC (Forest Stewardsh dship Council). Os mais de 400 produtos p do portfólio da marca terão suas embalagens reestilizadas até o segundo semestre de 2009, adequando-se ao novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa. PERDIGÃO, tel.: 0800-7017782, www.perdigao.com.br

A linha de chocolates Arcor ganhou novas embalagens assinadas pela SPO+Pantani. O novo conceito de design explora um apelo visual de impacto para a marca e permite a diferenciação dos sabores. As ilustrações de pedaços de chocolate em meio à calda saltam aos olhos, realçando a cremosidade e a maciez do produto, o que garante maior appetite appeal. O painel do verso da embalagem foi integrado ao projeto, com fotos de situações de consumo comuns ao target do produto, reforçando a assinatura: “Viva Mais! Brinque Mais! Deixe a vida mais Chocolate! E o logo ganhou destaque, reforçando a marca e a qualidade do produto. Produzida pela Argentina Converflex, a embalagem de BOPP de 20 µm é laminada com polipropil polipropileno biorientado peroliz zado branco de 25 µm im impresso, com registro p para cold seal, e impressã em seis cores. são SPO+PANTANI, SP tel. (11) 3168-9166. tel.:

TRADUZEM O PERFIL GOURMET A linha de massas Grano Duro, da Petybon, chega às gôndolas de todo o Brasil com visual completamente repaginado. Desenvolvidas pela M Design, as novas embalagens de Petybon Grano Duro estão mais modernas e sofisticadas para traduzir o perfil gourmet do produto. A tonalidade verde escura foi mantida para preservar a identidade da marca e o tom dourado queimado aplicado em linhas retas reforça o caráter premium dos produtos. O refinamento estético também é percebido na leveza das assinaturas da face principal e no destaque dos elementos decisivos no momento da escolha dos produtos e do corte da massa, que pode ser visualizado por uma janela transparente. No verso da embalagem, receitas gourmet assinadas por chefs renomados de 12 restaurantes de alta gastronomia de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, so do Sul e da Santa Catarina, Mato Grosso capital federal, Brasília. A embalagem flow pack é produzida em filme flexível de BOPP transparente, com impressão em oito cores, pela Itap Bemis.

F Foto: Divulgação

Com uma identidade mais forte e impactante aos olhos e paladar, as novas embalagens valorizam o ‘appetite appeal’ de cada produto. O principal ícone visual passa a ser o logo da Perdigão em formato de coração, destacado por uma faixa dourada que confere elegância às embalagens.

Foto: Divulgação Fo

A reformulação da identidade visual das embalagens é a primeira de uma série de estratégias de reposicionamento de marca previstas para 2009 para firmar o vínculo emocional entre consumidores e a Perdigão. As ações referentes ao lançamento das novas embalagens receberam um aporte de R$ 4 milhões.

M DESIGN, tel.: (11) 3839-0969, 9, PETYBON, tel.: 0800-7266060.

10

141_Atualidades.indd 10

EDITORA BANAS

4/24/aaaa 15:34:43


Para oferecer um produto que proporcione o conforto e a segurança que a mulher deseja, a Kimberly-Clark Brasil desenvolveu o absorvente premium Intimus® Gel Unique Clean que chega ao mercado em duas versões: cobertura suave com toque extramacio, para a consumidora que busca maior conforto, e cobertura extrasseca, com furinhos em forma uto chega ao de funil que absorvem o fluxo rapidamente, evitando que ele retorne a superfície. O produto ponto-de-venda em embalagens diferenciadas para facilitar a identificação: a cor rosa ilustra a versão cobertura suave e a verde é utilizada para a extrasseca. Assinada pela 100% Design, a embalagem dee Unique Clean mantém os elementos gráficos que já são ícones da marca Intimus e, ao mesmo tempo, adiciona outros para transmitir o caráter premium do produto. Além disso, destaca os diferenciais do lançamento. Produzida pela Megaplast, a embalagem de polietileno de baixa densidade (PEBD) foi decorada com impressão em flexografia. KIMBERLY CLARK, tel.: 0800-7095599.

Foto: Divulgação o

DESTAQUE PARA OS DIFERENCIAIS DO PRODUTO

o Foto: Divulgação

VISU ISUAL TECN ECNOLÓGICO embalagem do novo A em amaciante Comfort conama cen centrado 3D, da Unileve ver, para lançamento n na Argentina, foi dessenvolvida pela Rex D Design. O projeto gráfi fico foge do padrão vi visual de embalagens de produtos de limpeza, acercando-se do universo cosmético. “Para atrair as consumidoras no ponto-de-venda, desenvolvemos um layout com visual tecnológico, inspirado não na tecnologia habitual da área de serviço, mas na cosmética, criando ícones que transmitem a performance e o posicionamento premium do produto”, explica Gustavo Piqueira, diretor criativo do projeto e sócio da Rex Design. A nova embalagem, decorada com sleeve, integra a arte com a forma, uma vez que molda o formato da garrafa PET – que também traz formas sinuosas e refinadas –, ajudando a reforçar o conceito de um produto de qualidade e eficaz.

Para comemorar o Dias das Mães em grande estilo, a Água de Cheiro está com promoções especiais para a data. Além do lançamento de mais um produto da Água de Cheiro Make-Up – o Lip Gloss Up Effect –, este ano a marca também criou estojos especiais que reúnem produtos de linhas consagradas, como Biocomplex, Poema e Iatsu, para as mamães vaidosas que gostam de se cuidar e de se perfumar. Todos os kits vêm numa embalagem exclusiva e especial, com produtos que atendem todos os perfis de consumidoras. Os cartuchos são produzidos em cartão tríplex Croma Bianco 300 g pela Kingraf, com acabamento em hot-stamping. Já a embalagem do Lip Gloss Up Effect mantém a identidade da linha Água de Cheiro Make-Up, traduzindo um design sofisticado e elegante. Ela é produzida em PET pela Faber-Castell, com impressão em silk-screen. O design dos estojos e da embalagem do Lip Gloss Up Effect é assinado pela Hardy Design.

Foto: Divulgação

COMEMORAÇÃO EM GRANDE ESTILO

ÁGUA DE CHEIRO, tel.: (31) 3689-9333.

REX DESIGN, tel.: (11) 3862-5121.

EDITORA BANAS

141_Atualidades.indd 11

11

4/24/aaaa 15:35:21


notícias

N

os Estados Unidos, a demanda de embalagens verdes – recicladas, biodegradáveis e reutilizáveis – deve crescer 3,4% ao ano, chegando a US$ 43,9 bilhões, em 2013, e utilizando aproximadamente 454 mil toneladas de materiais. Esse mercado vai crescer mais rápido em comparação aos outros segmentos de embalagem, mas se mantém modesto devido à maturidade de muitos produtos, e ao fato de que a embalagem reciclada tem uma grande presença nos setores de plásticos e de metálicas.

do que os materiais de embalagem derivados do petróleo. Entre outros fatores que contribuem para esse cenário de ascensão está a melhor performance das propriedades dos materiais biodegradáveis graças à polimerização mais sofisticada e às técnicas de blending; os esforços dos donos de marca para melhorar a pegada ambiental de sua embalagem; e a legislação que proíbe a embalagem de poliestireno descartável utilizado no setor de foodservice, em algumas regiões dos Estados Unidos. Essas e outras tendências são apresentadas no novo estudo Embalagem Verde realizado pela Freedonia.

2003 29.410

35000 30000 25000 20000

Já a demanda de embalagens recicladas deve aumentar em consonância com a média total de embalagens verdes, principalmente, pela maior atenção no desenvolvimento de grades de resinas para contato com ali alimentos, iniciativas de su sustentabilidade pelos transDEMANDA DE fo formadores de plásticos e EMBALAGENS do donos de marcas. Os ganhos VERDES NOS ser ESTADOS UNIDOS serão moderados por causa EM US$ MILHÕES do baixo crescimento de emba balagens de papel recicladas, 2013 qu que é dominado pelo grande, 2008 ma mas maduro segmento de ca caixas de papelcartão e de 2003 pa papelão ondulado. Fonte: Freedonia

40000

2013 43.890

45000

2008 33.210

US$

2003 27.063

50000

2008 37.170 2013 43.890

A estimativa é de que o mercado de embalagem plástica biodegradável vai expandir 13% ao ano, até 2013, impulsionado pelos preços competitivos em relação às resinas convencionais, além da rápida capacidade de expansão, e a volatilidade dos preços para baixar mais

15000

DEMANDA DE EMBALAGEM VERDE

EMBALAGEM RECICLADA

EMBALAGEM REUTILIZÁVEL

7.30

EMBALAGEM PLÁSTICA BIODEGRADÁVEL

18,8%

CRESCIMENTO ANUAL

20

4.00

0

1.69

5000

4.070

2.178 3.560

10000

EM %

18 16 14

2003-2008

12

2008-2013

10

12,8% 10,3%

8 6

4,8%

4

3,4%

4,2%

3,3%

2

2,7%

0 DEMANDA DE EMBALAGEM VERDE

EMBALAGEM RECICLADA

Fonte: Freedonia

12

141_Atualidades.indd 12

EMBALAGEM REUTILIZÁVEL

EMBALAGEM PLÁSTICA BIODEGRADÁVEL

O crescimento das embalage gens reutilizáveis será mais de devagar devido ao crescimento marginal de tambores, que en enfrentam a concorrência de for formatos grandes, como os bu bulk containers intermediário rios. Prospectos mais favoráv ráveis estão previstos para o ssegmento de embalagens plá plásticas reutilizáveis. No en entanto, a longa vida útil da maioria das embalagens reu reutilizáveis também limita a necessidade n de substituiçõ ções, um fator que restringe o ccrescimento da demanda de novas unidades.

REXAM TEM NOVO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Paulo Mota é o novo diretor de desenvolvimento organizacional da Rexam na América do Sul. Ele será responsável pelas áreas de recursos humanos, comunicação, lean enterprise e EHS. O executivo trabalhou anteriormente na CVC, onde ocupou o cargo de diretorcorporativo e de RH. Mota também foi vice-presidente organizacional e de RH da Lafarge Brasil e diretorcorporativo de RH da Cyrela. Ele concluiu o PMD (Program for Management Development) em Harvard, nos Estados Unidos.

ALFREDO SCHMITT ASSUME PRESIDÊNCIA DA ABIEF O empresário Alfredo Felipe Schmitt, diretor da FFS Filmes, do Rio Grande do Sul (RS) é o novo presidente da Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis (Abief) para o biênio 2009-2011. Ele assume o cargo no lugar de Rogério Mani, que presidiu a entidade por dois mandatos. Schmitt manterá firme a proposta de promover o fortalecimento e o reconhecimento de todos os elos da cadeia petroquímica e juntar as associações do setor numa plataforma única de trabalho.

Foto: Divulgação

Mercado de embalagens verdes vai atingir US$ 43,9 bi em 2013

Vaivém do mercado

DESIGN INVERSO REFORÇA EQUIPE COM SUPERVISOR DE DESIGN DE PRODUTO A Design Inverso contratou um novo supervisor de design de produto. Roberto Homem de Mello, formado em desenho industrial pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, também participou de cursos de treinamento e modularidade e gerenciamento de projetos e do Brand Excellence de estratégia de marketing, da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

EDITORA BANAS

4/24/aaaa 15:35:39


BRASKEN.indd 1

27/04/2009 19:16:03


entrevista

expressas

Foto: Divulgação

Sérgio Nardi, autor do livro A Nova Era do Consumo de Baixa Renda, da Editora Novo Século Qual é o perfil do consumidor de baixa renda? O consumidor de baixa renda, dentre as muitas classificações no mercado, pode ser considerado o consumidor com renda média mensal familiar até R$ 3 mil. Quais são os anseios do consumidor de baixa renda? Historicamente, o consumidor de baixa renda é uma pessoa carente, no sentido de atenção, no que se refere à dinâmica de consumo. Portanto, esse público procura em primeiro lugar, produtos e serviços de marcas que o respeite e o trate com importância. No início do processo de consumo, o consumidor de baixa renda focou suas prioridades em produtos que facilitassem o seu cotidiano ou melhorassem o nível de conforto, tais como: geladeira, fogão, micro-ondas, liquidificador, camas, armários, entre outros, eram prioridades na cesta de consumo dessa parcela da população. Com a evolução do mercado, os produtos que oferecem status social vêm ganhando, dia a dia, a atenção desse consumidor, como televisores mais modernos, celular, computador e carro. Quais são os hábitos de consumo do consumidor de baixa renda? Ele busca a segurança de produtos já reconhecidos pelo mercado na tentativa

14

141_Atualidades.indd 14

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e 140 setores envolvidos com a importação e fabricação de bens de capital chegaram a um consenso sobre a Circular 83, que revisa as normas para importação de máquinas usadas. Entre os pontos consensuais está o de permitir importações de máquinas, equipamentos, aparelhos, instrumentos, ferramentas, moldes e contêineres para utilização como unidade de carga, na condição de usados, desde que não se configurem como bens de consumo e que não sejam produzidos no país. FIESP, tel.: (11) 3549-4499.

de não errar. É suscetível a marcas de maior valor agregado para demonstrar status social perante o meio em que vive, mas não tem vergonha ou pudor em comprar produtos de linhas mais baratas quando o dinheiro diminui.

O senhor acredita que o sonho dos empresários de conquistar o consumidor com renda mais alta é o grande paradigma que precisa ser quebrado para atingir o consumidor de baixa renda? Não. O paradigma a ser quebrado pelos empresários é que essa parcela da população é diferente de outras camadas de consumo e como tal merece um estudo mais aprofundado e o lançamento de produtos relacionados às reais necessidades desse consumidor. Adaptações de formato ou produtos genéricos espelhos de marcas premium não se adaptam e não são bem-vistos por essas pessoas.

Braskem anuncia a aprovação da proposta de incorporação da Petroquímica Triunfo S.A.. Segundo Bernardo Gradin, presidente da Braskem, a incorporação, uma vez aprovada, representará o último passo da integralização dos ativos petroquímicos da Petrobras na Braskem, acordada em novembro de 2007, e da consolidação do setor petroquímico em empresas com capacidade de competir no mercado mundial, fator indispensável para o crescimento e fortalecimento da indústria petroquímica nacional. BRASKEM, tel.: (11) 3576-9999.

Maior fabricante mundial de latas para bebidas, a Rexam foi uma das vencedoras do Latincan Awards 2009, na categoria “Duas peças cerveja”, com a lata “Skol Redondinha”, produzida para a AmBev. A vencedora é a lata Sleek™ 9.1oz (270 ml), inovação lançada pela Rexam em outubro de 2008 para o mercado de bebidas da América do Sul. REXAM, tel.: (21) 2104-3300.

EDITORA BANAS

4/24/aaaa 18:35:01


141_Pรกgina15_Anuncio Ibema.indd 5

4/24/aaaa 16:38:21


entrevista

A O-I deu a volta

por cima A multinacional norte-americana Owens-Illinois não se fez de rogada diante da perda da Ambev, principal cliente da companhia. Ela se reinventou e experimentou o crescimento de 8% em 2007, e 13% em 2008

H MARGARET HAYASAKI

á males que vêm para o bem. Esse provérbio tem tudo a ver com a inusitada situação vivida pela multinacional norte-americana OwensIllinois, fabricante de embalagens de vidro, que em 2007, perdeu o seu principal cliente, a cervejaria Ambev, responsável, na época, por 1/5 do volume de negócios da companhia, que produz 480 mil toneladas de vidro/ano. Em curto espaço de tempo, a O-I deu a volta por cima. Ela se reinventou, acelerando as inovações e melhorando os processos, que resultaram em prosperidade. Em 2007, o crescimento foi de 8%, e em 2008, o índice foi de 13%. “Foi um negócio gratificante. E a gente tem o reconhecimento do resultado desse trabalho aqui dentro”, diz Rildo Lima, diretor de vendas e marketing da Owens-Illinois. E essa nova Owens-Illinois olha para o futuro, com foco em fazer a participação da embalagem de vidro aumentar no mercado de produtos de consumo. “Não temos feito outra coisa, senão isto”, afirma categórico o executivo. Em entrevista a revista Pack, Lima falou sobre o novo perfil da Owens-Illinois no Brasil e a capacidade de inovação.

Foto: Ricardo Maizza

PACK: Como a Owens-Illinois se preparou para minimizar o impacto da perda do seu principal cliente, a Ambev?

16

LIMA: Em 2007, a Owens-Illinois começou a trabalhar no desenvolvimento de novos produtos mais rapidamente. Desse período até 2008, a Owens-Illinois lançou 40 inovações, um número recorde, da companhia. E, isso gerou resultados, já no final de 2007, o que nos possibilitou não ser mais dependente de um cliente do porte da cervejaria Ambev. Um bom exemplo dessa nova fase da companhia é o lançamento da garrafa de vidro de 250 ml, da cerveja Skol Shot, para a Femsa. Hoje, esse é um dos produtos de maior sucesso, na categoria de long neck, ou seja, é o single SKU mais vendido no Brasil. Para se ter uma ideia do seu bom desempenho, a garrafa de 250 ml, da Skol Shot, representa pelo menos 25% do mercado de long neck, no país. É um volume bastante grande, se considerarmos que se trata de um produto extremamente novo, desenvolvido há praticamente um ano e meio. Esse formato de embalagem ganhou o gosto dos jovens e das mulheres que apreciam o consumo de cerveja, além disso, é uma garrafa mais leve, o que melhorou muito a praticidade. E, ao contrário do que muitos EDITORA BANAS

141_entrevista Rildo Lima.indd 16

4/24/aaaa 17:31:16


acreditavam, a redução do tamanho da garrafa de 350 ml para 250 ml, não diminuiu a venda de litros de cerveja, ela aumentou o consumo por causa de um atributo chamado drinkability, ou seja, facilidade de beber. Essa experiência de sucesso da Skol Shot por aqui, se repete com maior amplitude, na Venezuela, onde nós vendemos 1,5 bilhões de embalagens. Isso se explica porque o consumo per capita de cerveja do país é o dobro do Brasil. Enquanto, o brasileiro consome 53 litros/per capita de cerveja, o venezuelano consome aproximadamente 100 litros/ per capita da bebida. Além disso, continuamos a desenvolver a categoria de conservas em vidro. Um case que segue fazendo muito sucesso é o dos mercados de milho e de ervilha, que basicamente eram embalados em lata. E, hoje, nós já ganhamos de 20% a 25% de participação. Recentemente, o milho e a ervilha saíram da embalagem de 200 gramas, ganhando uma versão menor, de 120 gramas, para atender a demanda de consumidores que moram sozinhos, para famílias menores, e para famílias que têm um desembolso menor. Essa embalagem traz a medida certa para a dona de casa, e entrou muito bem no mercado brasileiro. E nós vamos fazer grandes esforços em marketing para que o negócio siga crescendo. Também estamos investindo forte no mercado brasileiro de ices, que cresce dois dígitos anualmente, com desenvolvimento constante de novas soluções de embalagem, para que esse negócio continue crescendo. Além disso, há grandes players de olho nesse segmento. E vêm novidades nessa categoria, no segundo semestre de 2009, com a introdução de uma garrafa, com embossing interno, que proporciona um efeito visual, de dentro para fora. E as novidades não param por aí. Nos segmentos de cervejas e refrigerantes, a Owens-Illinois está preparando ainda o lançamento global de embalagens que prometem inovar nessas categorias de bebidas, com soluções pouco comuns em vidro, e que devem dar um diferencial para a empresa. PACK: Quanto foi investido para desenvolver os 40 novos produtos? LIMA: O investimento foi de US$ 30 milhões, e contemplou alterações em equipamentos, máquinas e processos. A Owens-Illinois investiu em software

141_entrevista Rildo Lima.indd 17

4/24/aaaa 17:31:31


entrevista

Foto: Ricardo Maizza

A planta fabril, em São Paulo, é a maior da América Latina, e a segunda maior do mundo. Isso dá uma dimensão da importância do Brasil dentro do negócio da Owens-Illinois

de desenvolvimento, nas plantas de moldes, em Manaus (AM), para que o tempo de desenvolvimento total do produto fosse otimizado, além de aquisição de máquinas para as fábricas do Rio de Janeiro e de São Paulo, para a redução de peso da garrafa de 250 ml, da Skol Shot, que hoje pesa apenas 147 gramas. Conseguimos reduzir o seu peso em 15% desde o lançamento da garrafa. É um peso extremamente agressivo para o mercado de cervejas. Eu diria que é difícil encontrar uma cerveja, no mundo, que pese 147 gramas, com esse tamanho da Skol Shot. Esse trabalho é resultado da implantação, no ano passado, do programa Lean 6 Sigma, com líderes 6 Black Belt e 6 Kaizen, que atuam com foco na melhoria de processo, na melhoria de produto e na redução de custo. É um ganho para a companhia e para o cliente. Esse case de sucesso serve de benchmarking para as outras operações da Owens-Illinois, no mundo, para que também ganhem eficiência no processo. Para isso, contamos com uma plataforma de tecnologia, que nos propicia uma velocidade muito grande. Ou seja, o que a gente faz hoje, aqui no Brasil, amanhã é discutido na Colômbia, na Venezuela, no Peru, na Europa, nos Estados Unidos e na Ásia. Nós realizamos praticamente duas reuniões semanais de tecnologia, visando a discutir esse negócio, com profissionais do mundo inteiro. E isso é extremamente importante para a O-I. PACK: O investimento em novas tecnologias é constante..... LIMA: Investir em tecnologia é o que a gente chama de agregar valor. A O-I não oferece somente garrafas, mas o serviço completo, ou seja, o que chamamos de Total Packaging Solution. A embalagem é o conjunto de tudo, é o vidro, mais o ró-

18

tulo, mais a tampa. Então, o que fazemos é oferecer desde a rotulagem in house até a negociação com fornecedores de tampa. Temos parceiros no Brasil e no exterior para realizarmos juntos os projetos. Um bom exemplo disso é o case da conserva de milho e de ervilha. A ideia era ter uma embalagem tão competitiva quanto à lata e, ainda, tinha o benefício do abre fácil. Esse foi o grande diferencial para que o negócio desse certo. Como se consegue chegar nesse resultado? Na medida em que as tecnologias permitem atingir um peso menor, rodar mais rapidamente, com um sistema mais eficiente. Para se ter uma ideia, a O-I aumentou a produtividade, em média de 3% a 5%, anualmente. Isso é muito quando se fala no tamanho da nossa capacidade de produção de vidro. Em praticamente três anos, esse negócio gera um output para novas embalagens, ou seja, gera uma nova fábrica. A O-I tem investido muito em tecnologia, nos últimos anos, em converter máquinas para processos mais eficientes, e aquisição de máquinas que adicionem valor. Esse é o jeito que a empresa tem de aumentar a competitividade.

novos negócios, ou seja, eles identificam e canalizam os recursos para que os produtos sejam desenvolvidos. Nesse contexto, a meta é ter metade da capacidade de produção de 480 mil toneladas de vidro/ano da empresa, dentro do pipeline de desenvolvimento de novos produtos, nos próximos dois anos. Já temos a aprovação de 30% dos projetos para 2009 e para o ano que vem. Isso tudo é resultado de um programa da O-I chamado de DDG (double digite growth), criado no ano passado, que prevê o crescimento da companhia brasileira a dois dígitos, anualmente. Esse negócio vem dando resultados e o foco é extremamente rentável.

Hoje, a cerveja Skol Shot de 250 ml é um dos produtos de maior sucesso na categoria de long neck

PACK: Podemos dizer que a OwensIllinois teve de se reinventar? LIMA: A Owens-Illinois sempre foi inovadora no mercado de embalagem de vidro, mas com uma estrutura mais tradicional, composta de gerente de vendas e gerente de contas. Hoje, a companhia conta com gerente de negócios e gerente de produtos, que se dedicam exclusivamente ao desenvolvimento de

PACK: A crise econômica impactou nos negócios da Owens-Illinois? LIMA: A crise econômica impacta em todas as regiões e para todo mundo. No Brasil, há aspectos adicionais ao efeito dela lá fora, como o aumento do IPI para bebidas alcoólicas, a nova lei do álcool, e todos querem trabalhar com um capital menor, o que não quer dizer que a crise seja pior por aqui. Nesse momento, o que é importante não é olhar para o hoje, senão a gente acaba se perdendo no mundo dos negócios, mas olhar para frente. A operação da OwensIllinois, no Brasil, tem 92 anos. Como é que nós vamos fazer mais 100 anos? Nossa ideia não é atravessar um mês, ou mais um ano, mas é o que vamos fazer lá na frente. Mas a expectativa é que o segundo semestre de 2009 seja melhor, e devemos fechar o ano, sustentando os números do ano anterior, com um faturamento bruto aproximado de R$

EDITORA BANAS

141_entrevista Rildo Lima.indd 18

4/24/aaaa 17:31:48


1 bilhão. Um dos segmentos que não sofreu o impacto da crise econômica é o mercado de alimentos, que continua puxando as vendas de embalagem de vidro, representando 40% das vendas da companhia. Por esse desempenho, vemos que o vidro é um negócio extremamente forte dentro do setor de alimentos no Brasil. E, com todos os desenvolvimentos de novos produtos que estamos fazendo, o ano de 2010, deverá ser muito melhor. PACK: A embalagem de vidro é um negócio forte para a indústria de alimentos em outros países onde a Owens-Illinois opera? LIMA: Essa participação da indústria de alimentos varia de país para país. Na América Latina, ela sempre foi muito forte. No Peru e no Brasil, esse é um negócio em potencial. Na Europa, a média do share, é de 28%. Isso depende muito do tipo de desenvolvimento, do perfil da indústria e dos parques instalados dentro de cada indústria. No Brasil, por exemplo, a embalagem de vidro de massa de tomate, se transformou num item indispensável do dia-a-dia das consumidoras das classes C, D e E, principalmente, nas regiões do Centro-Oeste, Nordeste e Sudeste, já que ela é utilizada como um copo para beber. Se a dona de casa não vai ao supermercado repor os seus copos, fica faltando algo para ela. Na casa dessas famílias, 90% dos copos são de extrato de tomate. E esse é um negócio que gera bastante volume para a indústria de vidro. PACK: Qual é a importância do Brasil para os negócios da Owens-Illinois? LIMA: A planta fabril, em São Paulo, é a maior da América Latina, e a segunda maior do mundo. Isso dá uma dimensão da importância do Brasil dentro do negócio da Owens-Illinois, que opera em mais de 40 países. A operação brasileira representa em torno de 5% a 7% dos negócios da Owens-Illinois. PACK: Na sua opinião, qual é o desafio da indústria de embalagem de vidro? LIMA: Ainda há muito que desenvolver. O Brasil é um mercado que tem um consumo per capita de vidro muito menor em comparação a Venezuela, Chile, Argentina, México, Estados Unidos, enfim, em relação ao resto do mundo. O potencial para a embalagem de vidro no Brasil é enorme. Atualmente, o país apresenta um consumo per capita de 10 kg/ano, enquanto o México, 50 kg/ano. Claro, que é necessário analisar o contexto de cada região. Mas, podemos comparar o Brasil com a Europa, onde tem um mercado competitivo também e o consumo per capita é quatro vezes maior que o do Brasil. O Brasil, por sua vez, tem uma indústria de materiais alternativos muito desenvolvida, como é o caso do alumínio, do plástico, do cartonado. O que torna um ambiente de negócios de disputa acirrada. Mas, o potencial do setor de embalagem de vidro pode ser quatro ou cinco vezes maior. Logicamente, nós precisamos contar também com a ajuda do poder público em relação ao preço do gás, que não para de subir, o que acaba tirando um pouco da nossa competitividade. Mas eu vejo o Brasil com um potencial para produzir pelo menos mais 1 milhão de toneladas de vidro, nos próximos anos. Isso deve vir também com esse crescimento cíclico do segmento, e com o fim da crise econômica, o aumento da renda da população e de estoque. Além disso, há outro fator que faz a gente acreditar nesse cenário de prosperidade, que é o tamanho do mercado brasileiro de cervejas e de refrigerantes, que respondem por 10 bilhões de litros e 14 bilhões de litros, respectivamente. Os projetos de embalagem desses segmentos são muito grandes.

141_entrevista Rildo Lima.indd 19

4/24/aaaa 17:32:04


vanguarda

Dois em um:

uma garrafa que se transforma em copo Desenvolvido pela i2m, Glassle é um novo conceito de embalagem que permite ao consumidor escolher como ele quer consumir a bebida

U

Fotos: Divulgação

DA REDAÇÃO

ma iinovadora d tecnologia de embalagem patenteada e desenvolvida pela i2m LLC, uma empresa de inovação estratégica, com sede em Madison, Wisconsin, nos Estados Unidos, promete uma nova experiência de consumo de bebidas, com mais conveniência e praticidade.Trata-se do conceito Glassle que permite aos consumidores escolherem de que forma querem saborear a sua bebida. Como isso é possível? A embalagem é comercializada no formato de garrafa, mas ao ser virada de cabeça para baixo, ela se transforma em um copo. Segundo Bruce Winkler, diretor da empresa, esse projeto nasceu visando a ajudar a indústria de vinhos, já que essa bebida era a única que tinha que ser consumida no vidro. “No entanto, o conceito também partiu da idéia de que a simplicidade e a inovação de uma embalagem amigável ao consumidor seriam bem-aceitas no mercado”, afirma. A i2m dedicou três anos na criação de Glassle, trabalhando aspectos de engenharia, desenvolvimento ergonômico, fatores humanos, estudos de mercado e de consumidores, bem como ideias de rotulagem e modelos de produtos.

20

141_vanguarda.indd 20

NOVAS OCASIÕES DE CONSUMO CASA BAR FESTA NA PRAIA COQUETEL EVENTO ESPORTIVO ESCOLA TRABALHO AVIÃO NAVIO

EDITORA BANAS

4/24/aaaa 18:36:50


trabalhado em vi“Realizamos muitas pesquisas para dedro, PVC, PU, bem senvolver um projecomo alumínio e to executável e que outros materiaispudesse ser adappadrão de sopro”, tado em linhas de explica Winkle. envase e de tampas A PESQUISA de alta velocidade”, Para medir o inexplica Winkler. Ele teresse dos consucontinua: “No enmidores pelo contanto, será necesceito Glassle, a emsário investir em presa realizou seis ferramentais para Infinitas possibilidades de pesquisas do tipo a produção da emformatos propiciam atingir múltiplos mercados focus groups (grupo balagem Glassle”. focal de 90 pessoas, Do conceito até o entre homens e mudesenvolvimento do lheres, com idades entre 18 e 50 anos) produto, a empresa investiu US$ e quase 1000 entrevistas por meio 300 mil. da internet para coletar dados dos O CONCEITO consumidores homens e mulheres. Ideal para consumo individual, “Também entrevistamos mais de 16 a embalagem Glassle pode ser companhias do setor de bebidas para utilizada para inúmeras aplicações avaliar o interesse e oportunidade de como bebidas alcoólicas, carbonatadas e não-carbonatadas. “Estamos conversando com empresas que produzem todos os tipos de bebidas, como cervejas, sucos, vinhos, bebidas mistas e alcoólicas. Nos interessa conversar com companhias que reconhecem a importância dessa embalagem para capturar o imaginário do consumidor”, diz o executivo. A nova embalagem cria diversas ocasiões de consumo, permitindo ao consumidor apreciar a bebida em casa, no trabalho, na escola, no bar, em eventos esportivos, entre outros. Winkle ressalta que o conceito patenteado da embalagem tem tanto a ver com a portabilidade como também com embalagem verde e rápido serviço. “Não há necessidade de lavar o copo quando a bebida é servida, além disso, a embalagem pode virar um item de coleção”. A embalagem pode ser produzida em diversos tipos de materiais. “Todos os tipos de materiais foram analisados e avaliados, já que duas aplicações não são iguais. Temos

mercado”, revela Winkle. A técnica Moskowitz-Jacob´s IdeaMap® Concept Optimization foi utilizada como ferramenta estratégica de desenvolvimento para expor os respondentes da pesquisa às ideias e visuais de Glassle. Mais de 90% dos respondentes gostaram do conceito da embalagem, principalmente, pela sua versatilidade e pela liberdade de escolha de uso. Outros atributos que também foram destacados: novo/único; conveniência, facilidade de uso, visual, uso como o vidro, e uso em festas e piquenique. O estudo revelou ainda que o novo conceito tem potencial para difundir o seu apelo inovador, além de abrir oportunidade de customização para vários tipos de consumidores. INFORMAÇÕES I2M – Tel.: 608-238-2989 | www.glassle.com

EDITORA BANAS

141_vanguarda.indd 21

21

4/24/aaaa 18:37:04


lançamentos internacionais

100% RECICLADA

Foto: Divulgação

Ao contrário da percepção popular, a composição da embalagem de vidro não é resultado de 100% de material reciclado. Na indústria de perfume, o vidro é usualmente composto de 30% de materiais reciclados resultantes da perda de produção e 70% de matéria-prima bruta (areia e sódio). Com o Infinite Glass, a SGD completa o portfolio de produtos-padrão com uma nova linha de frascos e potes com conceito eco: Gaia. Essa linha é inspirada nas criações de Deus na natureza. O design reflete o movimento dos materiais, a fluidez das ondas e o balanço dos elementos. Além desse lançamento, a empresa apresenta a nova linha de frascos Goutte criada pela designer Valérie Bernard, composta de cinco referências (embalagens de 30 e 50 ml e potes de 15, 50 e 200 ml), com shapes humanos e puros, que exploram curvas e modernidade. A fluidez e a leveza do design são enfatizadas por meio de um vidro de peso moderado. Essa linha foi desenhada para atender as necessidades atuais do mercado: potes de boca larga para melhor uso do produto, gargalos adaptados para a maioria das válvulas pumps, tampas, e áreas maiores para decoração. Os frascos são perfeitamente adaptados para cremes de tratamento de pele. SGD, tel.: +33 (0) 140903600, www.sgdgroup.com

Foto: Divulgação

Fabricante de embalagens de vidro, a SGD antecipa as novas necessidades relacionadas ao desenvolvimento sustentável e cria uma embalagem 100% reciclada de vidro para aplicação nos segmentos de perfumaria e de cosméticos.

FEMININA E GLAMOUROSA A linha de make-up Teint Liftant Confort e Teint Hydra-Lissant Parfait Dr. Pierre Ricaud, da Yves Rocher, ganhou embalagens da Alcan Packaging Beauty. As tampas quadradas com curvas são produzidas por sobremoldagem. A área prateada é obtida pelo processo de galvanização seletiva para um contraste com o tom violeta e o vermelho na parte central. Para completar essa linha, a Alcan Packaging Beauty usou a tecnologia de galvanização para fazer a base do batom que se molda harmoniosamente à tampa de acabamento metálico. Essa combinação única de materiais e cores confere um resultado extremamente sofisticado para um shape eterno – a pureza mínima de um retângulo com cantos arredondados. Esse formato simboliza hoje um instrumento multimídia portátil, com tecnologia concentrada e design visual, que o transforma nos sinais de nossos tempos. Alcan Packaging Beauty, www.alcanpackaging.com

22

EDITORA BANAS

141_lancamentos internacionais ok.indd 22

4/24/aaaa 17:40:42


141_Pรกgina23_Anuncio Instituto Embalagens.indd 5

4/24/aaaa 16:58:32


matéria de capa

Ter o que

quiser, quando quiser

TOTAL DE VIAGENS POR DIA 45

35 30

Foto: Stockxpert

Fonte: Pesquisa O/D

25

24

20

31,4 MILHÕES

V I AG E N S

1997

40

38,2 MILHÕES

V I AG E N S

TAXA DE CRESCIMENTO IMENTO DAS VIAGENS (1997 997 A 2007)

33%

2007

(EM MILHÕES)

14%

17%

15 10 5 0

TRANSPORTE TRANSPORTE COLETIVO INDIVIDUAL

TRANSPORTE A PÉ

EDITORA BANAS

141_matéria de capa ok.indd 24

4/24/aaaa 16:40:42


PARTICIPAÇÃO DOS TIPOS DE VIAGENS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2007)

34%

66 66%

MODO MOTORIZADO MODO NÃO-MOTORIZADO

TEMPO DE VIAGEM DAS PESSOAS NA CIDADE DE SÃO PAULO – EM MINUTOS TRANSPORTE TRA TTR R NSPORT RTE RT COLETIVO O

TRANSPORTE INDIVIDUAL

1997 199 997 99

61 61

29

2007

69

33

O MARGARET HAYASAKI

estilo de vida on-the-go da sociedade brasileira abre uma excelente oportunidade de negócio para a indústria de bens de consumo: a portabilidade dos produtos. E isso se reflete diretamente na indústria de embalagem que precisa desenvolver embalagens que facilitem o consumo em trânsito. Para se ter uma dimensão do tamanho do mercado a ser explorado, basta olhar para o trânsito da Capital paulistana, considerada a sexta maior metrópole do mundo. Em 2007, a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), somou 19,5 milhões de habitantes, um crescimento de 16% no último decênio, mesmo percentual da expansão da frota de automóveis particulares, o que resultou em taxa de motorização igual a 1997, de 187 veículos por mil habitantes, segundo a pesquisa Origem e Destino (O/D) realizada de 10 em 10 anos pelo Metrô, com o apoio da CPTM, EMTU, SPTrans e CET. O número de viagens totais cresceu 22%. Diariamente foram realizadas 38,2 milhões de viagens, das quais 25,6 milhões motorizadas (coletivo e individual), um crescimento de 23%, e 12,9 milhões não-motorizadas (bicicleta e a pé), aumento de 18%. A pesquisa também indica que, na divisão das viagens motorizadas por faixa de renda, a participação do modo individual cresce quando a renda aumenta. VIAGENS DE BICICLETAS NA CIDADE DE SÃO PAULO 350

305 MIL VIAGENS/DIA

300

2007

Já a utilização de bicicletas nos deslocamentos metropolitanos apresenta tendência de crescimento, acompanhando o cenário mundial. Entre 1997 e 2007, o uso de bicicletas quase dobrou, saltando de 165 mil viagens/ dia para 305 mil viagens/dia. E, pela primeira vez, essa edição da O/D pesquisou a posse de motocicleta e bicicleta, por família. O resultado é que 7% das famílias possuem motocicleta, frente a 93% que não possuem. Já o número de bicicletas é relevante: 1/3 das famílias tem bicicleta, desses, 24% possuem apenas uma e 9% mais que uma bicicleta.

250 200 150 100

165 MIL VIAGENS/DIA

1997

Essa é a demanda que a portabilidade das embalagens deve preencher para atender aos novos consumidores. Eles querem liberdade de consumo, ou seja, querem consumir o seu produto a qualquer hora e a qualquer tempo. Para isso, o setor está se reinventando, com novas formas de embalagens, mas ainda há um longo caminho a ser explorado a julgar pelo tamanho da população que leva um estilo de vida on-the-go

50 0 Fonte: Pesquisa O/D

Outro destaque é o tempo de viagem das pessoas que utilizam transportes coletivo e individual, durante os deslocamentos na Capital. Para se ter ideia, entre 1997 e 2007, a média no coletivo subiu de 61 para 69 minutos, enquanto no individual, saltou de 29 para 33 minutos. Com tanto tempo em trânsito, e a tendência é que esse tráfego se intensifique, a população precisa de mais soluções de portabilidade para facilitar o consumo de bebidas, alimentos, cosméticos, entre outros.

ALIMENTOS: SOLUÇÕES DE RESSELAGEM Frequentemente, os consumidores consomem produtos on-the-go e olham para os itens que compram como acessórios para o seu cotidiano. “Desde alimentos, como carne e queijo, que beneficiam a saúde e a beleza, os produtos podem ser redefinidos no mercado por sua EDITORA BANAS

141_matéria de capa ok.indd 25

25

4/24/aaaa 17:52:44


portabilidade e como eles são utilizados pelos consumidores em trânsito. Sem a característica do refechamento da embalagem, uma marca Aurel Forgaci, diretor-geral da desperdiça uma oportunidade de estabelecer Bericap uma relação mais estreita com os consumidores, oferecendo a conveniência da portabilidade”, À direita explica Robert E. Hogan, diretor de marketing Eric Desmaris, global da Zip-Pak, especializada em soluções de diretor global de vendas – embalagem resseláveis. Segundo ele, garantir aos demonstradores consumidores que os seus produtos alimentícios da Rexam estão completamente selados para minimizar estragos e aumentar a segurança são os desafios da companhia. “Recentemente, As tampas esportivas visam a atingir um público seleto no introduzimos o Zip-Pak® DoubleZip™, Brasil, especialmente, esportistas, que procuram praticidade uma recente versão da linha Zip-Pak de soluções de fechamento Press-to-Close™, praticidade ao consumir uma bebida, enquanto estão se que entrega as necessidades de fácil aberexercitando. “O refechamento eficaz e a possibilidade de totura e selagem segura. DoubleZip™ foi mar a bebida durante a atividade física são fatores essenciais ergonomicamente desenhado, se caractepara satisfazer esse nicho de mercado. Há, entretanto, outro rizando por duas peças estrategicamente mercado em plena expansão no Brasil, o público infantil. espaçadas, que orientam os dedos dos Embalagens menores, goles dosados e o prazer de brincar consumidores para o fechamento da ao refechar a embalagem fazem com que a Thumb’up seja embalagem”, diz. bem-aceita por essa clientela. Um exemplo brasileiro é a A Zip-Pak iniciou a sua atuação no embalagem da água mineral Lindoya Verão Kids, que adotou Brasil, há mais de 10 anos, comeressa tampa há mais de um ano”, revela. cializando soluções de embalagens Fechamento Press-to-Close™ oferece fácil abertura e selagem segura

resseláveis. “Hoje, nós vendemos uma ampla linha de zíperes em pouches préformados e para aplicações de selagem form-fill-seal, inclusive, para bebidas em pó, confeitos, e pet foods”, conta.

Foto: Divulgação

BEBIDAS: TAMPAS ESPORTIVAS A praticidade desempenha um papel fundamental. As embalagens têm de ser convenientes e práticas para o consumo em movimento. No segmento de bebidas, a multinacional alemã Bericap vem trabalhando essa demanda no desenvolvimento de tampas. Há alguns anos, a companhia desenvolveu a tampa Thumb’up, que oferece extrema praticidade ao char a tampa com consumidor, já que é possível abrir e fechar o movimento do dedão. “Ela possui base, com alo lacre de segurança, que ancora no gargalo da garrafa. E a sobretampa fica presa ao corpo da tampa pela dobradiça”, explica Aurel Forgaci, diretor-geral da Bericap. Segundo ele, as tampass co esportivas visam a atingir um público nte, seleto no Brasil, especialmente, uram esportistas, que procuram

Tampa Thumb´up permite abrir e fechar com o movimento do dedão

26

Miniembalagens para cosméticos e perfumes

Fotos: Divulgação

Foto: Divulgação

matéria de capa

No Brasil, o consumidor brasileiro em geral é muito seletivo quanto a custo em detrimento à conveniência. “É por essa razão que tampas esportivas ainda não foram adotadas em maior volume pelos envasadores de bebidas. Enquanto, nos Estados Unidos e na Europa há um mercado interessante para esse conceito, aqui se busca atingir nichos específicos”, compara Forgaci. No entanto, ele enxerga no setor de bebidas funcionais, um mercado a ser explorado para oferecer portabilidade aos consumidores. “A Bericap em parceria com a Sueca BioGaia, desenvolveu recentemente a LiefTop, uma tampa que incorpora um blister contendo, entre outros, probióticos, lacto-bacilus, vitaminas, sais minerais, aromas, etc. É possível assim desenvolver uma blenda específica a critério de cada envasador. envasador Os componentes são ativados somente no momento do cconsumo, o que garante um shelf-life mais produt conclui. longo ao produto”,

COSMÉTICOS PARA CONSUMO ON-THE-GO COSMÉTICO No mundo d da beleza, a portabilidade também chegou. De olho nes nesse mercado, a Rexam desenvolve miniembalagens para p produtos cosméticos e de perfumaria. “Notamo importante ascensão dessa tendência, “Notamos que cha chamamos de nomadismo. Os consumidores dos mercados m de cosméticos e de perfumarias (seja mass, masstige ou prestige) gostam de leva levar consigo seus produtos favoritos para div diversos lugares, além de, tradicionalmente, util utilizá-los em casa”, explica Eric Desmaris, direto diretor global de vendas – demonstradores da Rexam. E Ele acrescenta: “Nosso objetivo é trabalhar em parce parceria com nossos clientes a fim de estimular

EDITORA BANAS

141_matéria de capa ok.indd 26

4/24/aaaa 16:41:58


Fotos: Divulgação

o consumidor final a experimentar determinado produto”. O resultado desse trabalho é o desenvolvimento de itens, como o Essential Travel Kit, primeiro minikit 3 em 1, perfeito para o mercado de miniembalagens para viagens; e os últimos modelos de demonstradores para perfumaria – Mini Mist, Sofistics, Sofilux e Sof’n touch; e o Sof’Cell, um acessório divertido, direcionado, principalmente, ao público jovem.

Hoje temos cada vez mais a preocupação com o manuseio e o uso das embalagens

Buscar produtos que possibilitem a sua portabilidade e utilização da maneira mais prática, além de liberda- Demonstradores de de escolha e ação promovem a em várias atividades experimentação do produto no mesmo momento. É assim que a carioca Vibraço Embalagens trabalha esse negócio. “Hoje temos cada vez mais a preocupação com o manuseio e o uso das embalagens como forma de facilitar e interagir com o consumidor. Tampas que permitem a abertura e uso do produto com somente uma das mãos, aspectos na embalagem que possam ser utilizados após o fim do produto, ou até antecipar o resultado esperado após o uso do produto por meio da embalagem”, afirma Manoel Armênio, gerente de vendas e novos negócios da Vibraço Embalagens.

“Estamos desenvolvendo soluções de embalagens portáteis não somente para o mercado de cosméticos, como também para os segmentos de higiene e limpeza, alimentos e pet food, pois essa tendência de portabilidade está presente em todos esses setores, com grande perspectiva de crescimento”.

NOVAS OCASIÕES DE CONSUMO A portabilidade cria novas ocasiões de consumo do produto. Esse tipo de produto está sempre associado aos mais jovens, mais dinâmicos e mais individualistas. No segundo momento, ele acaba também atingindo os demais públicos, que acabam se identificando com esse tipo de produto e descobrindo seus benefícios. Essa é a opinião de Armênio, da Vibraço Embalagens. “O nosso grande

desafio é buscar soluções tecnicamente perfeitas e economicamente viáveis com os recursos que temos hoje em nosso país, e na medida do possível, introduzir novos conceitos, sempre adaptando à nossa realidade”, diz. Segundo ele, há cerca de três anos, a empresa viu-se diante do desafio de criar uma tampa para um produto líder de mercado no segmento da linha pédica. “Buscamos um conceito já existente no seu funcionamento e adaptamos ao produto. Levamos cerca de 1 ano até chegarmos a uma blenda (composto de resinas) e a um conjunto de ferramentas que nos desse a confiabilidade de produzir a tampa com escala e confiabilidade na sua utilização”, acentua. Na opinião de Alexandre Ferreira, diretor-executivo da Kemb Embalagens,, já não existe apenas a tendência em embalagens portáteis, mas várias tendências. “O que quero dizer: o mundo atual, chamado pós-moderno, é diferente do mundo moderno do

Os avanços em embalagens flexíveis as tornam altamente portáteis para o atual estilo de vida on-the-go da população. A Canguru Embalagens tem desenvolvido embalagens com filmes e pouchs de estruturas especiais e diferenciais de conveniências, como sistema de refechamento (zíper, adesivo e cordão). “Estamos em fase de desenvolvimento de embalagens pouchs para produtos pastosos e líquidos, com formatos diferenciados”, conta João Carlos Vieira Dalponte, diretor-comercial da Canguru Embalagens. Ele continua: EDITORA BANAS

141_matéria de capa ok.indd 27

27

4/24/aaaa 16:42:23


matéria de capa

Inovação na categoria de higiene pessoal

Depois dessa revolução no segmento, vieram muitas outras transformações que facilitaram a vida da mulher brasileira. Como é o caso da embalagem do absorvente íntimo Intimus com cordinha, lembra Fernanda, que permitia portabilidade na mala, na bolsa, na nécessaire. Ainda na categoria de absorven-

século 20, quando os países desenvolvidos eram modelos para os demais países do mundo, de forma que esses deveriam copiá-los, deveriam evoluir até a forma deles. Hoje, essa linha de evolução única não existe mais. São várias e diferentes linhas correndo em paralelo. Temos que aceitar a diferença entre os países e as culturas. As mulheres mulçumanas não têm mais de retirar o véu para serem chamadas de “evoluídas”. Elas são cientistas, médicas e advogadas com o véu. Elas são o que são como são e ponto”, afirma. Ele continua: “Tanto isto é verdade, que a portabilidade e 28

tes, no final do ano passado, a companhia apresentou a nova coleção de cores (rosa, verde, laranja, azul, roxo, salmão e verde água) para as embalagens individuais de absorvente interno Intimus. “Oferecemos para as jovens consumidoras uma portabilidade mais divertida do produto, menos denunciadora, ou seja, o absorvente fica camuflado dentro da bolsa ou nécessaire”, revela. evela. Em 2002, mais uma vez, a Kimguberly-Clark inovou, inaugua rando uma nova categoria de produto, com o lançamento dos lenços umedecidos femininos, que chegaram ao mercado em embalagem plástica flexí-re vel, com selo adesivo abre a e fecha. “Trata-se de uma a embalagem pequena para ser carregada na bolsa para que a mulher possa cuidar da sua intimidade quando quiser”, diz. E t ano, Os lançamentos não param. Este a empresa apresentou ao mercado mais uma novidade portátil. Trata-se da versão menor do sabonete líquido

outras tendências de consumo, coexistem ao lado de outras tendências em outros segmentos do mesmo mercado, como, por exemplo, o de aumentar o volume, verificado nas marcas líderes. O que é uma tendência no Brasil pode ser démodé na China. Vivemos a “ditadura da democracia”: a diferença veio para ficar”. Para Dalponte, da Canguru Embalagens, as próximas tendências em embalagens portáteis caminham para o desenvolvimento de designers, cores e fracionamentos de produtos cada vez mais sofisticados, além de facilidade de abertura e fechamento.

A catego categoria de higiene pessoal, segundo Fernanda, Fe vem investindo cada vez mais em embalagens fáceis de carregar e que fafác cilitem cil o uso do produto, já que qu as consumidoras, muitas vezes, saem do trabalho dir direto para a academia de gin ginástica e viagens. “Por isso Intimus é uma marca isso, para consumir em trânsito”, ressalta. res

Foto: Divulgação

N

a ponta da cadeia produtiva, a multinacional norte-americana Kimberly-Clark, já trabalha o conceito de portabilidade dos produtos, há aproximadamente 15 anos, quando inovou na categoria de absorventes íntimos, ao lançar um produto feito de gel, em menor tamanho e mais fino, e embalado um a um. Quem explica é Fernanda Hermanny, gerente da marca Intimus. “A marca Intimus, além de atender as necessidades das consumidoras a qualquer hora e em qualquer lugar, quer estar presente na vida delas, ajudando-as a se sentirem bem e confortáveis com a sua intimidade”, acentua.

íntimo Intimus que vem embalado em embalagem plástica de 100 ml. “O novo produto vem atender a necessidade da mulher que frequenta academias de ginástica ou viaja sempre. Ela pode carregar o sabonete dentro de uma nécessaire”, informa Fernanda. “Para garantir a praticidade de uso, o produto abandonou a tampa disc-top e adotou a flip-top, que facilita o transporte, e evita p possíveis vazamentos”, assegura a executiva. executi

Com a constante evolução das deC mandas de embalagens pelos consumidores, segundo Hogan, da Zip-Pak, haverá uma polinização das ideias para oferecer benefícios aos consumidores e marcas. “Os sistemas de fechamento resseláveis podem ajudar a atender a crescente exigência por segurança, conveniência e frescor”, ressalta.

O MERCADO DE PORTABILIDADE DAS EMBALAGENS Hoje há uma demanda mundial por embalagens de valor agregado que encantem os consumidores e promovam seu bem-estar. “Os demonstradores representam uma ferramenta essencial para o sucesso de uma marca, pois seu principal papel é promover a interação entre o consumidor e a marca, impulsionando a oportunidade de venda do

EDITORA BANAS

141_matéria de capa ok.indd 28

4/24/aaaa 17:54:42


Foto: Divulgação

Robert E. Hogan, diretor de marketing global da Zip-Pak

produto em embalagem tamanho original. Nossas soluções se ajustam às necessidades de todos os nossos clientes em mercados desenvolvidos ou emergentes”, afirma Desmaris, da Rexam. Na opinião de Ferreira, o mercado de embalagens portáteis para cosméticos já deveria existir por aqui há anos. “Mas não enxergava hábito ou estilo de vida, mas sim poder de compra. É só olhar para o poder de compra do brasileiro das classes D e E, as mais numerosas, e perceber um enorme, gigantesco nicho, aí para aquilo que os europeus chamam de portabilidade”, comenta. O mercado de portabilidade das embalagens já foi experimentado em ciclos de baixo poder aquisitivo, e no segundo momento, com a economia estável veio a sua quase extinção em que se passou a dar mais valor a uma quantidade maior por um valor menor. “Mas com o crescimento da população e a mudança dos valores dentro da sociedade moderna, democrática e capitalista, eis que veio a individualização. As embalagens com menor volume voltaram e com mais variantes dentro do mesmo item”, explica Armênio, da Vibraço Embalagens. “O fato é que o mercado de embalagens individualizadas cresce mais do que os formatos família ou econômico, muito mais por conta da sua entrada no mercado, de maneira mais remota. Penso que o mercado é para todos”. O mercado é para todos, mas nesse negócio de portabilidade de embalagens, ainda há poucos produtos oferecendo essa experiência de consumo para os novos consumidores on-the-go. O segredo para atingir esse público, talvez seja, saber como os consumidores estão utilizando os produtos de consumo.

INFORMAÇÕES BERICAP – Tel.: (15) 3235-4500 | www.bericap.com CANGURU – Tel.: (48) 3461-9000 | www.canguru.com.br KEMB – Tel.: (11) 3667-6389 | www.kemb.com.br KIMBERLY-CLARK – Tel.: 0800-7095599 | www.kimberly-clark.com REXAM – Tel.: (11) 2152-9800 | www.rexam.com VIBRAÇO – Tel.: (21) 2676-1999 | www.vibracoembalagem.com.br ZIP-PAK – Tel.: (11) 2012-2018 | www.zippak.com

EDITORA BANAS

141_matéria de capa ok.indd 29

29

4/24/aaaa 16:43:07


Especial FCE Cosmetique e FCE Pharma

Vitrine de

lançamentos O crescimento das indústrias cosméticas e de farmacêuticos embala a 14ª edição da FCE Cosmetique e a FCE Pharma, promovidas pela Nielsen Business, que este ano, espera receber novamente 23 mil visitantes

D

ois segmentos de mercado que têm importante papel na economia do Brasil. De um lado está a indústria de cosméticos, terceiro maior mercado mundial, que registrou faturamento de R$ 21,7 bilhões em 2008, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene e Beleza, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). Para 2009, o setor se mantém otimista, com perspectiva de crescer entre 7% e 10%. Do outro lado está a indústria farmacêutica, que faturou R$ 30,9 bilhões, em 2008. Este ano, no primeiro bimestre, o setor já movimentou R$ 4,2 bilhões. É inserido nesse contexto de expansão que acontecem as duas mais importantes feiras desses setores: a 14ª edição da FCE Cosmetique (Exposição Internacional de Tecnologia para a Indústria Cosmética) e da FCE Pharma (Exposição Internacional de Tecnologia para a Indústria Farmacêutica), que devem reunir juntas 600 expositores. Realizadas pela Nielsen Business Media, as feiras de negócios abrem as portas entre os dias 26 e 28 de maio, no Transamérica Expo Center, em São Paulo, com expectativa de receber 23 mil visitantes. “As FCEs já são reconhecidas como plataformas de lançamentos por apresentarem as inovações tecnológicas. Por isso, se tornaram eventos obrigatórios no calendário dos setores cosméticos e farmacêuticos, atraindo a cada edição mais e mais visitantes”, afirma Ligia Amorim, diretora-geral da Nielsen Business Media.

Participando pela primeira vez da FCE Cosmetique, a Dixie Toga vê nessa iniciativa uma oportunidade de apresentar as suas mais variadas soluções em embalagens para os mercados de produtos cosméticos, farmacêuticos e cosmecêuticos. “O fato de a empresa ser multipackaging favorece a apresentação de uma solução completa que contempla bisnaga, cartucho, e flexível”, explica Ana Decot, gerente de 30

Foto: Divulgação

EMBALAGENS

EDITORA BANAS

140_Especial FCE_Cosmetique_Pharma ok.indd 30

4/24/aaaa 17:03:14


marketing corporativo da Dixie Toga. Para um mercado em que o visual é o principal apelo de venda, a empresa disponibiliza infinitas possibilidades de acabamento para decorar os tubos laminados multicamadas de polietileno (PE) e alumínio. Podem ser impressos em letter press, com tintas e vernizes UV, nas cores brancas, metalizadas, perolizadas, além de efeitos visuais como aveludados ou transparentes. A expectativa, segundo ela, é aumentar a exposição da marca no segmento de cosmético, farmacêutico e cosmecêutico, além de prospectar novos clientes. “O mercado de cosméticos é um negócio que cresce a cada ano. Há demanda de embalagens sofisticadas e de alta qualidade. Ainda atuamos de forma muito tímida, por isso temos bastante espaço para crescer”, diz.

PRODUTOS DE INTERESSE DO VISITANTE DA FCE COSMETIQUE (2008) ANALÍTICO/LABORATORIAL

4% 3%

AUTOMAÇÃO EMBALAGENS

14% 2%

ENGENHARIA/PROJETOS EQUIPAMENTOS E PROCESSOS

8%

FRAGRÂNCIAS

8% 9%

FRASCOS E VIDROS

5%

INDÚSTRIA GRÁFICA

3%

LOGÍSTICA

6%

MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS MATÉRIAS-PRIMAS PROCESSOS E CONTROLE DE QUALIDADE

5%

PRODUTOS TERCEIRIZADOS

5% 7%

RÓTULOS E ETIQUETAS

6%

SERVIÇOS

4%

TERCEIRIZAÇÃO

Fonte: Nielsen Business Media

6%

VÁLVULAS

0%

2%

4%

6%

8%

10%

12%

14%

ÁREA DE ATUAÇÃO DOS EXPOSITORES DA FCE PHARMA (2008) 10,4%

EMBALAGENS

44,2%

EQUIPAMENTOS MATÉRIAS-PRIMAS

20,8%

OUTROS

22,1%

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO

19,5% 0%

10%

20%

Fonte: Nielsen Business Media

30%

40%

50%

16%

A gráfica Box Print também participa da FCE Cosmetique e FCE Pharma com o objetivo de fortalecer o seu posicionamento como um dos principais fornecedores dos segmentos cosmético e farmacêutico. A empresa oferece um portfolio com muitas opções de acabamento (vernizes localizados, foco, brilho, hot-stamping, relevo 3D), design e novos estilos de embalagens e displays que são desenvolvidos conforme a necessidade de cada segmento. Segundo Sergio Damião Lopes, administrador de contas da Box Print, a empresa vai aproveitar a ocasião do evento para divulgar também a conquista do certificado ambiental pela Max Ambiental. “Isso nos torna a primeira indústria gráfica do Brasil a receber o selo Carbono Neutro, assim como aconteceu quando receBox Print bemos o selo FSC”, conquista selo comenta. Esse feito Carbono Neutro é resultado de sua política ambiental que prevê a neutralização dos efeitos da emissão de gases de efeito estufa por meio de um projeto ambiental, na região de EDITORA BANAS

140_Especial FCE_Cosmetique_Pharma ok.indd 31

31

4/24/aaaa 18:11:27


Especial FCE Cosmetique e FCE Pharma

Parobe (RS), onde uma grande área de mata ciliar será regenerada. “Além disso, a empresa se preocupa em realizar ações de reflorestamento, reciclagem, atividades que promovem o respeito ao meio ambiente e também produz a linha de embalagem Box Print Green que utiliza somente insumos biodegradáveis, atóxicos e de origem controlada”, acentua. Na área farmacêutica, a busca pela segurança e pela rastreabilidade é um assunto que está sempre em pauta. De olho nessa oportunidade de negócio, a Box Print apresenta um sistema de controle de processo, que é monitorado por leitura eletrônica, e permite ao cliente, maior agilidade no recebimento e até uma integração de sistemas via EDI (Electronic Data Interchange). “As embalagens farmacêuticas já contêm códigos que são lidos na gráfica e na linha de envase. Além disso, a etiqueta da caixa de embarque passa a ter essa possibilidade também, ou seja, é mais um filtro na questão de segurança. Na prática, o cliente tem maior segurança com produtividade”, explica Lopes.

Clikit™ IP, da MWV Calmar, foi desenvolvida para oferecer às marcas de prestígio uma pump de menor custo e de alta performance

32

de produtos. “Além disso, Especializada na faé um excelente material de bricação de frascos O novo roll-on embalagem para atender e tampas plásticas, em PE produzido pedidos de baixo volume”, a Igaratiba promete revela Richena. Ele conta muitas novidades para com tecnologia que o mercado cosmético atender as necesside sopro representa 70% dos negódades do segmento convencional cios da empresa. E a crise cosmético. Entre elas não chegou por lá. “A nossa estão os frascos em garante uma expectativa é crescer 12% PEAD, PP e PET, em redução de custo em 2009”. diversos formatos, que podem receber de mais de 20% Na área de pumps, a MWV até seis decorações Calmar, apresenta a sua no frasco e no em silkscreen. Daniel recente inovação para a investimento Richena, gerente de indústria de fragrância: vendas da empresa, Clikit™ IP. Produzida em explica que normalmente o mercado resina injetada, a versão da líder de utiliza três cores, mas isso vai depender mercado Melodie® Clikit™, Clikit™ IP muito do design da embalagem. “Esse foi desenvolvida para oferecer às marrecurso é bastante utilizado no setor de cas de prestígio uma pump de menor hidratantes para o corpo e protetores custo, porém com alta performance, solares”, diz. que oferece visual e aparência próximos Outra novidade é o novo roll-on em PE produzido com tecnologia de sopro convencional que garante uma redução de custo de mais de 20% no frasco e no investimento, afirma o executivo. “O processo é mais barato, por isso permite aos clientes fazer o design de embalagem que eles desejam”. Da esfera para baixo, o setor tem explorado muito bem o design do roll-on. A Igaratiba também está investindo em novos materiais para produzir as suas embalagens. Por meio de uma parceria com a Eastman, a empresa está trabalhando com o PETG que oferece a mesma transparência e acabamento do PET para determinados tipos

do tradicional acabamento metálico de luxo. Além disso, o sistema “click-on” da “pump” significa que é facilmente montada na linha de produção, que reduz o número de componentes e fornecedores necessários, e também melhora a produtividade nas linhas de envase de nossos clientes. Com essa novidade, a empresa abre um mundo de oportunidades para as marcas de fragrâncias, com produtos que vão de encontro à rigorosa demanda: performance técnica excepcional, design decorativo, criativo e de alto estilo. Devido à cápsula e a capa de atuador serem produzidas com resinas injetadas, as marcas podem, com criatividade, personalizar a “pump” com efeitos decorativos originais e coloridos para obter verdadeiramente um visual único para seus produtos. “Nossos clientes estão constantemente procurando soluções para melhorar suas capacidades de design e ao mesmo tempo se esforçando para simplificar seus materiais de embalagem, processos de produção e complexidade de compras. Como o mercado de fragrância vem crescendo e se tornando bastante competitivo, nós estamos pesquisando e criando soluções que permitam nossos clientes chegar à frente de seus competidores”, explica

EDITORA BANAS

140_Especial FCE_Cosmetique_Pharma ok.indd 32

4/24/aaaa 17:04:27


Védat, além de V produzir fraspr cos e tampas, co também oferetam ce os acessórios, como gotejaco dores, dosificador dores, copos de dor medidas, seringa med oral”, explica. Ele oral continua: “Com a t nova linha de PE, a empresa amplia

Castro é otimista com relação à participação dessa linha de frascos de PE no segmento farmacêutico. “Assim como aconteceu com o PET, o PE vai ter um desenvolvimento rápido, num prazo de três a quatro anos”, prevê.

Fotos: Divulgação

Sandy Gregory, diretora de marketing da divisão de fragrâncias da MWV Calmar.

Já a brasileira FrasCom uma cultura exportadora, a Védat quim, que atua no também pretende exportar a nova linha mercado de frascos de PE. Hoje a empresa exporta toda a e potes plásticos, sua linha de produtos para mais de 20 vai apresentar o países. “No final do ano passado, confrasco Sinergy 120ml Frasnaga Solution 120 ml, da Frasquim, foi projetada para seguimos o registro dos nossos produtos e a frasnaga Solution permanecer com a tampa para baixo junto ao Drug Master File (DMF) do 120ml, produzidos em polietileno de alta densidade (PEAD), As embalagens utilizam tampas modernas, bi-injetadas, aumentando a família que já possui com diversas opções de diâmetro de vazão e válvula de os volumes de 220ml. A frasnaga foi projetada para permanecer com a silicone opcional, que evita o desperdício tampa para baixo, já o frasco pode ser o seu leque de negócios, já que com as FDA, para que sejam utilizados na incolocado nas duas posições, tanto com embalagens de PE será possível atender dústria farmacêutica norte-americana. a tampa para cima quanto para baixo produtos que não tinham compatibilidaIsso vai alavancar o crescimento da (up side down). “As embalagens utide com o PET”. O início de produção da Védat no país”, comemora. “Já fizemos lizam tampas modernas, bi-injetadas, linha de frascos de PE está previsto para o parcerias estratégicas com distribuidores com diversas opções de diâmetro de segundo semestre de 2009. norte-americanos”. vazão e válvula de silicone opcional, que evita o desperdício. São bem conceituadas devido à ótima área para rotulagem e a boa ergonomia e facilidade de manuseio”, afirma Vanessa Borges, supervisora de vendas da Frasquim. Segundo ele, esses novos frascos são destinados para aplicação em produtos como sabonete líquido, hidratante, protetor solar, entre outros produtos. “Nós trabalhamos durante 60 dias para o lançamento desses novos frascos”, conclui. Com forte atuação no segmento farmacêutico, a Védat, que produz frascos de PET e tampas para medicamentos, está entrando num novo nicho de negócio, com o lançamento de frascos de polietileno (PE). Essa nova linha vem sendo desenvolvida pela empresa desde o ano passado, com desenvolvimento de moldes e a realização de provas, para atender a demanda de seus clientes. Segundo Paulo de Castro, gerente de comércio exterior e de marketing da Védat, essa iniciativa tem a ver com a demanda one-stop-shop, ou seja, cada vez mais os clientes querem ser atendidos por um fornecedor que possa entregar soluções completas. “A EDITORA BANAS

140_Especial FCE_Cosmetique_Pharma ok.indd 33

33

4/24/aaaa 18:26:19


MÁQUINAS Opções renovadas de emblistamento de produtos farmacêuticos são as novidades da Oystar-Fabrima que vai apresentar a emblistadoras BP-5 e a Blisterflex2. A primeira é composta de inúmeros acessórios e funcionalidades para atender clientes que demandam exigências máximas de produtividade, segurança e eficiência. A segunda é uma tecnologia mais simples, com conceito GMP, design muito limpo, além de oferecer troca de formatos ultra-rápida. “Essa máquina é indicada para empresas que começam com o processo de emblistamento ou que produzem pequenos lotes”, afirma Michael Teschner, gerente-geral da Oystar-Fabrima. Esses equipamentos podem trabalhar com todos os materiais conhecidos para esse tipo de aplicação, como PVC, Alu, Aclar e PVDC. Produtividade e automação são demandas cada vez mais imprescindíveis nos dias de hoje para atender o cliente mais rapidamente. “As emblistadoras possuem controladores de alta confiança e podem incorporar pacotes de software para atender qualquer necessidade do mercado, incluindo pacote CFR21 part 11, pacote de estatísticas, etc”, afirma o executivo. Outro diferencial das novas tecnologias é a versatilidade. “Os dois modelos apresentam um range amplo de utilização, pois podem formar blisters com profundidade de até 25 mm, permitindo que sejam utilizados na indústria alimentícia, para embalagens de porções individuais de geléia, por exemplo”. Na área de codificação ink jet, a Fox Jet, representada no Brasil pela Sunnyvale, estará presente na FCE Cosmetique e FCE Pharma, em estande conjunto com a Active, empresa de software para indústria farmacêutica. A empresa vai lançar a codificadora ink jet Solo Series,

Emblistadora BP-5 pode formar blisters com profundidade de até 25 mm

34

com tecnologia de impressão HP, que tem como principal diferencial à manutenção zero. Antony Pongeluppe, gerente-comercial da Sunnyvale, explica que não é necessário fazer troca de filtros e peças da máquina, pois toda a tecnologia está no cabeçote da máquina. “Esgotou a tinta, troca-se o cartucho, o que permite uma redução de custo em até R$ 3 mil ao ano”, estima o executivo. Tradicionalmente, a Fox Jet tem concentrado em tecnologias ink jet para impressão em materiais porosos em que a tinta não seca, mas é absorvida pelo material. “No entanto, agora apresentamos a Solo Series com tecnologia de impressão HP, com tinta que imprime em superfícies porosas e não-porosas”, afirma Jose Villa, gerente internacional de vendas da Fox Jet. Depois do segmento de alimentos, os setores de cosméticos e de farmacêuticos, são os mais importantes para o negócio de codificação ink jet. “Hoje, esses segmentos representam em torno de 20% a 30% das vendas”, revela Pongeluppe. Para Villa, o Brasil é o mercado mais importante para a Fox Jet na América Latina. “Desde 2004, nós temos introduzido os nossos produtos em companhias nacionais e multinacionais. A Fox Jet em parceria com a Sunnyvale está comprometida em continuar expandindo a nossa participação de mercado em curto e longo prazo. Nossa estratégia no Brasil é continuar focando na introdução de tecnologias inovadoras”, conclui. Já a Lanin, que atua há quase 20 anos no mercado de representações de máquinas e equipamentos para embalagem, vai

lançar a máquina de impressão ink jet Codajet 7000 destinada para marcação de várias informações em alta definição sobre superfícies porosas como, por exemplo, caixas de embarque. O diferencial tecnológico ren Codificadora ink jet Solo Series, da está na utilização est Fox Jet, oferece cartuchos de de manutenção zero tintas selados, que tin garantem excelente segurança no processo de impressão, pois não há ocorrências de vazamentos e/ou desperdício de tinta”, explica Carlos Alberto Fabiano, diretor-comercial da Lanin. Segundo ele, o sistema ink jet é bastante utilizado no segmento cosmético, pois facilita o processo de codificação das caixas de embarque e, com isto, proporciona ao usuário uma grande economia em termos de estoque de caixas pré-gravadas. “O setor cosmético tem uma grande importância para os negócios da empresa, pois representa atualmente algo em torno de 35% do total das vendas realizadas”, informa. A codificadora pode imprimir datas de fabricação, vencimento, lote, logotipos e códigos de barras, com caracteres que variam desde 4 até 70 mm de altura, em diversas fontes, além de possibilidade de até 15 linhas de impressão. “A velocidade de impressão é de 30 metros/minuto”, diz. (M.H.)

Fotos: Divulgação

Especial FCE Cosmetique e FCE Pharma

INFORMAÇÕES BOX PRINT Tel.: (51) 2111-1311 | www.boxprint.ind.br DIXIE TOGA Tel.: (11) 2928-9200 | www.dixietoga.com.br FRASQUIM Tel.: (11) 2412-8261 | www.frasquim.com.br IGARATIBA Tel.: (19) 3821-8000 | www.igaratiba.com.br LANIN Tel.: (11) 3906-7381 | www.lanin.com.br MWV CALMAR Tel.: (11) 3638-4850 | www.calmar.com NIELSEN BUSINESS Tel.: (11) 4613-2000 | www.nielsenbm.com.br OYSTAR-FABRIMA Tel.: (11) 2465-2500 | www.oystar.fabrima.com SUNNYVALE Tel.: (11) 3048-0100 | www.sunnyvale.com.br VÉDAT Tel.: (11) 2133-1212 | www.vedat.com.br

EDITORA BANAS

140_Especial FCE_Cosmetique_Pharma ok.indd 34

4/24/aaaa 17:05:12


informe publicitário

Acesse agora!

O

grande número de celulares em atividade no mercado brasileiro – 160 milhões de aparelhos, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações, Anatel –, e a impressionante escalada tecnológica desses instrumentos inseparáveis, faz cada vez mais fornecedores e clientes explorarem esse veículo de comunicação em toda sua plenitude. Assim, a Editora Banas, a partir desta edição, agrega mais uma importante ferramenta aos serviços de informação e conteúdo de suas publicações ao colocar a disposição de seus anunciantes e leitores esse conceito que já é realidade nos mercados da Europa, Oriente e Estados Unidos. Em alguns anúncios será possível observar uma figura semelhante a um quadrado com alguns cubos dispostos aleatoriamente, sempre acompanhada de um número ou palavra.

Com um celular com recursos mínimos de tecnologia, qualquer pessoa numa sala de espera, em qualquer lugar do mundo e a qualquer hora, poderá obter informações importantes sobre o produto anunciado, dentre outras possibilidades. O Código Matricial oferecido pela Editora Banas permite ao leitor, quase que instantaneamente, acessar filmes e fotos detalhadas do produto anunciado, cartão de visitas para anexar à agenda

do celular, ouvir mensagem de voz, ou ainda baixar programas utilitários. O anunciante também pode oferecer brindes como jogos, ringtones, papéis de parede, SMS, etc. Para que o assinante utilize esses recursos é necessário que o celular tenha um software leitor, conhecido mundialmente como “reader”. O aplicativo é fornecido gratuitamente pela UpCode seguindo os passos abaixo:

Trata-se de um código de barras em duas dimensões, também conhecido como Código Matricial. Esse pode ser lido pela maioria dos celulares disponíveis no mercado mundial de duas formas: com a utilização das lentes das câmeras, ou com a inserção dos números ou nomes que acompanham os códigos. Esses recursos, desenvolvidos pela divisão UpCode®, da Finlandesa UPC, uma das grandes empresas gráficas do mundo, permitem que o leitor tenha acesso a detalhes de informação e recursos que normalmente só estariam à disposição na internet fixa ou por meio de mídias tradicionais.

Com a constante oferta de novos celulares e com tecnologias cada vez mais avançadas é provável que alguns aparelhos, em um primeiro momento, não estejam aptos à plena utilização dos recursos oferecidos. Nesse caso, basta enviar um e-mail para tecnologia@banas.com.br para suporte. Instalado o “reader”, direcione a câmera para o código e acesse as informações do anunciante. Em alguns aparelhos é necessário digitar no campo Entrada de Dados o número ou nome que acompanha o código. Esse último recurso só é possível no aplicativo “reader” da UpCode.

EDITORA BANAS

codigo matricial_maio.indd 35

35

4/25/aaaa 11:42:21


design e projeto

De cabeça para baixo KM Casa inova na categoria de lustra-móveis ao usar conceito upside-down para relançar embalagem de 200ml

M POR KLEBER PINTO

Em 2007 a embalagem do Brilho Fácil de 200ml foi repensada, num processo que começou internamente com o estudo das necessidades e vontades do consumidor final. “Toda a estratégia foi fundamentada a partir de dados recebidos via Serviço de Atendimento ao Consumidor da empresa, de diferentes estudos de campo e de contatos com consumidores”, conta Tiago Inforzato, Coordenador de Pesquisa & Desenvolvimento de Embalagem da KM Casa. “A KM sempre ousou em relação aos concorrentes e, quando nos procurou para este projeto, queria inovação”, recorda Mario Stavale, diretor e proprietário da MN Design, de São Paulo, que assina o novo design do Brilho Fácil 200ml. Parceiros há 11 anos, KM Casa e MN Design não só ouviram os consumidores como usaram seus depoimentos para renovar matéria-prima, tipo de tampa, ergo36

nomia, rotulagem e impressão. O resultado? A nova embalagem do lustramóveis ganhou linhas mais arredondadas, rótulo sleeve e formato upside-down. “Com isso, temos um produto destacado em uma embalagem diferenciada e inovadora na categoria, que oferece maior facilidade de aplicação e diminuição de desperdício”, argumenta Inforzato.

O DESAFIO Ricardo Ferreira de Oliveira, Designer de Produto da MN Design, e equipe foram desafiados a transformar o

Fotos: Divulgação

uitas são as formas de se chamar a atenção do consumidor. Diante de um mercado cada vez mais competitivo, vale até mesmo virar de cabeça para baixo para se destacar na gôndola. E foi literalmente isto que a KM Casa fez com um de seus produtos: o lustra-móveis Brilho Fácil de 200ml. No mercado há dez anos, o produto podia ser facilmente confundido com os demais da categoria por seu tradicional frasco retangular e rótulo auto-adesivo. Há dois anos, essa apresentação mudou e inovou na categoria.

EDITORA BANAS

141_Design e Projeto.indd 36

4/24/aaaa 17:34:28


Foto: Stockxpert

produto em poucas semanas, mantendo fiéis seus consumidores e atraindo novos usuários. Da KM Casa eles receberam apenas três direcionamentos: “o produto tem como objetivo unir aroma, design diferenciado e performance”, relembra Oliveira. Segundo Tiago Inforzato, “o design das embalagens é um dos pilares de valor da KM Casa”. Fóruns foram realizados internamente para o desenvolvimento da nova embalagem do produto. Inforzato conta que além desses estudos, a estratégia para reposicio-

O design das embalagens é um dos pilares de valor da KM Casa nar o lustra-móveis Brilho Fácil 200ml no mercado foi “pegar carona” num outro produto da mesma linha da empresa e líder em seu segmento. “A nova embalagem do lustra-móveis Brilho Fácil foi lançada buscando aproximar o produto da cera líquida Brilho Fácil, que é líder e referência em seu segmento”, explica o representante da KM Casa. “Gerar maior destaque no ponto de venda (PDV) e atender a algumas necessidades percebidas junto às consumidoras também foi primordial”.

FORNECEDORES A tampa do lustra-móveis é flip-top e ficou a cargo da Plasmotec. Já o frasco foi confeccionado pela empresa Gensys em polietileno de alta densidade (PEAD) na cor branca. De acordo com a equipe de designers, o material, aliado às formas arredondadas e ergonômicas, facilita o manuseio no dia a dia. Tiago Inforzato explica que o novo design ainda trouxe uma redução no custo final da embalagem do produto. “Como o frasco ficou 10% mais leve, tivemos uma pequena redução no custo em relação à embalagem anterior”. EDITORA BANAS

141_Design e Projeto.indd 37

37

4/24/aaaa 17:35:03


2007

design e projeto

DESIGN ECONÔMICO

1999

O rótulo sleeve, um dos grandes diferenciais para esta categoria, foi confeccionado pela empresa Metrolabel em PVC, com 50% de encolhimento, e impressão off-set em cinco cores. “Optamos pelo PVC pelo custo mais em conta em relação ao PET”, pontua o coordenador da KM Casa. Antes, o rótulo era feito em cuchê auto-adesivo. “Tínhamos como meta não aumentar nossos custos”.

Definidos os quesitos primordiais (frasco, rótulo, tampa e fornecedores), coube à MN Design representar a tríade aroma, design e performance em imagem. O branco, o azul e o rosa ganharam destaque no rótulo por remeterem o consumidor à limpeza. “Essas cores acompanham a categoria e também indicam suavidade”, recorda o designer Ricardo

Fotos: Divulgação

Mario Stavale conta que a opção pelo frasco upside-down partiu da MN Design com o aval da KM Casa. O lustramóveis Brilho Fácil 200ml foi o primeiro produto da categoria a ousar nesse sentido. “Com essa nova embalagem, oferecemos praticidade na aplicação do produto, pois o líquido está sempre próximo à tampa”, pontua Ricardo Ferreira de Oliveira. “A viscosidade do lustra-móveis permite o uso do frasco upside-down e evita desperdício. Esse tipo de processo já é utilizado, por exemplo, em embalagens de condicionadores”, reforça Inforzato.

Como o frasco ficou 10% mais leve, tivemos uma pequena redução no custo em relação à embalagem anterior

Fe r re i r a de Oliveira.

A KM Casa não revela a vendagem do lustra-móveis Brilho Fácil em sua nova embalagem, mas assume bons resultados desde a mudança. “O produto tem uma boa representatividade em sua categoria e vem crescendo desde a alteração da embalagem. Além disso, a marca Brilho Fácil reforça a presença no PDV e endossa, para a consumidora, o posicionamento de alta qualidade e performance do produto”, despista Inforzato. É por ousadias como essa que produtos saltam aos olhos do consumidor final nas gôndolas e marcas ganham credibilidade no mercado. Às vezes, basta pensar diferente, quem sabe até de ponta-cabeça.

INFORMAÇÃO KM CASA – Tel.: 0800-7010510 | www.kmcasa.com.br MN DESIGN – Tel.: (11) 2345-6644 | www.mndesign.com.br

38

EDITORA BANAS

141_Design e Projeto.indd 38

4/24/aaaa 17:35:49


Foto: Claudio Lira

artigo

A tecnologia de materiais a serviço do

meio ambiente ASSUNTA NAPOLITANO CAMILO*

O

consciente coletivo mundial já elegeu, há algum tempo, o tema meio ambiente como inadiável, relevante e, muitas vezes, central. Defasada no mínimo quatro anos, a sociedade brasileira começa a dar também importância ao assunto. Assunto que deixa de fazer parte de fóruns acadêmicos e passa a ser discutido nas escolas, nas novelas, entre crianças e donas de casa, pelos adolescentes na internet e nas baladas. De repente, todos resolveram valorizar a escolha dos materiais para as embalagens dos seus produtos, esquecendo-se muitas vezes, que a escolha do material não é o mais importante. É fundamental a análise do ciclo de vida completo. É preciso considerar inúmeros fatores: a energia e a água utilizadas para produzir uma determinada matéria-prima; verificar o custo logístico; a real viabilidade da reciclagem da proposta; se a opção garante a barreira e o shelf life que o produto pede; todas as perdas dos processos; enfim vários fatores são igualmente importantes, não só o material em si. Vários centros de pesquisas do mundo inteiro têm procurado as respostas. E é cada vez mais dinâmica a contestação das verdades e lendas. É certo que cada situação, cada país, cada mercado, terá suas respostas certas para aquele momento, e que isso será

diferente no momento seguinte. O que torna o assunto mais apaixonante. Sobre a tecnologia de materiais, apontaria como relevante monitorar: – materiais que conferem alta barreira, garantindo vida mais longa ao produto. Eles ajudam o meio ambiente; – embalagens ativas, pelos mesmos motivos; – embalagens inteligentes, idem; – nanotecnologia aplicada às embalagens; idem; – utilização de impressão digital para embalagens, já que assim, só se produz o que realmente é preciso, evitando os lotes mínimos enormes.

imprimir livros, garantindo maior vida aos impressos; BOPP de material reciclado (variação do BOPP) fabricado de restos de material de processo e de pós-consumo. Cada conceito e produto são válidos e ajudam, mas dentro da análise completa do ciclo de vida. E lembraria que se torna fundamental também a identificação correta do material. Hoje vigora a autodeclaração como lei, e como prática, a não declaração. Ao observarmos a legislação em relação às questões de meio ambiente de outros países, notamos a obrigatoriedade. Talvez esse é o nosso caminho,

Os produtores de bens de consumo que adotaram a prática de identificar o material na embalagem, sua reciclabilidade e as formas de disposição vêm ganhando pontos junto ao mercado Sobre os novos materiais aas ofertas são diversas: – biopolímeros ou plásticos d de fontes renováveis como ccelulose, milho, batatas, ccana-de-açúcar, etc. (PLA, P PHA, PHB, etc.). Dentre as cclasses de biopolímeros as m mais significativas são polilláctico (PLA), polímeros de aamido (PA); polihidroxialcanoato (PHA); goma Xantana (Xan); plásticos verdes; o papel de pedra de carbonato de cálcio e de resina plástica; filme de BOPP (polipropileno biorientado) para

uma vez que, somente assim algumas coisas acontecem. Os produtores de bens de consumo que adotaram a prática de identificar o material na embalagem, sua reciclabilidade e as formas de disposição vêm ganhando pontos junto ao mercado. Que tal você começar agora. Pergunte ao produtor da sua embalagem como declarar, ele vai saber orientar. Consulte, declare, pratique cidadania! *Assunta Napolitano Camilo é diretora do Instituto de Embalagens e da Consultoria de Embalagens FuturePack

EDITORA BANAS

141_Artigo Assunta Napolitano Camilo.indd 39

39

4/27/aaaa 18:56:45


Foto: Divulgação

artigo

Recuperação energética: uma alternativa limpa e viável para o lixo urbano FRANCISCO DE ASSIS ESMERALDO*

O

Brasil já apresenta índices de reciclagem mecânica de materiais pós-consumo equivalentes aos registrados nos países desenvolvidos. Entretanto, uma enorme quantidade de resíduos sólidos urbanos é gerada diariamente e destinada para lixões e aterros sanitários próximos da saturação. Pouca gente sabe que estamos literalmente jogando bilhões de reais no lixo. O Brasil já possui tecnologia para que esses resíduos sejam tratados em usinas de recuperação energética, transformando-se em energia elétrica e térmica, por meio de processo industrial que não agride o meio ambiente. O processo é uma realidade em todo o mundo. Responde hoje pela destinação final de cerca de 130 milhões de t/ ano de lixo urbano que são destinadas para 750 usinas instaladas em 35 países da Europa, Estados Unidos, Japão, e vários países emergentes da Ásia. No Brasil não existe nenhuma. A recuperação energética não gera efluentes líquidos e, portanto, não contamina córregos, rios ou o mar. Não passa por degradação biológica nem emite gás metano, gases tóxicos, odores ou ruídos. Assim, as usinas podem ser instaladas próximas às comunidades geradoras de resíduos, permitindo considerável economia com a coleta e o transporte de lixo. O processo é simples e se inicia com a coleta do lixo pela municipalidade. No centro de triagem são separados os resíduos recicláveis que possam ser comercializados. A seguir, os resíduos seguem para a usina de recuperação energética, onde são preparados para a incineração – homogeneização e redução da umidade

40

usina, foram investidos R$ dos materiais restantes, O Brasil já 15 milhões. Cada módulo objetivando maior eficiênde processamento gera macia energética. possui tecnologia terial de construção para 28 Desse processo inicial para que esses casas populares de 50 m² resulta CDR (Combustíresíduos sejam por mês. vel Derivado dos ResíduPor produzir energia alos), no qual a função dos tratados em ternativa e evitar a emissão plásticos é extremamente usinas de de metano, o projeto da importante. Devido ao seu recuperação Usina Verde foi aprovado elevado conteúdo energécomo Mecanismo de Detico, as sacolinhas, filmes energética, senvolvimento Limpo, pela e embalagens plásticas são transformandoComissão Interministerial de indispensáveis para a comse em energia Mudança Global do Clima, bustão do material a ser em 2005. No ano passado, processado. Somente são elétrica e térmica por evitar emissões de CO2, submetidos ao tratamento térmico a matéria orgânica e os outros recebeu a certificação do Bureau Veritas. Hoje, a UsinaVerde licencia sua tecresíduos combustíveis. nologia patenteada para projetos de Na segunda etapa, os resíduos são inciimplantação de Unidades de Tratamento nerados a cerca de 1000 °C. Uma caldeira Térmico de Resíduos Urbanos com de recuperação aspira os gases quentes e Geração de Energia em módulos com produz o vapor que aciona o turbogerador. capacidade para tratar 150 toneladas de Os gases extraídos da caldeira são neutraresíduos por dia, com geração efetiva de lizados por um processo de lavagem em 3,2 MW de energia elétrica, sendo 2,6 circuito fechado e, já limpos, são lançados MW para venda. Cada módulo atende na atmosfera. Todo o tratamento dos gases às necessidades de disposição final de lixo da combustão atende às normas brasileiras de uma comunidade em torno de 180 mil e às recomendações internacionais. Os pessoas, e supre energia elétrica para cerca materiais inertes que sobram, algo em de 13.400 residências (cerca de 60 mil torno de 8% do volume inicial, podem pessoas), caso seja considerado o consumo ser utilizados para a fabricação de pisos, médio de 140 kWh por mês. Isso significa telhas e tijolos. que aproximadamente 33% da população Um exemplo desse processo se poderá ser abastecida pela energia do lixo encontra na UsinaVerde, instalada no gerado pelo próprio município. campus da Universidade Federal do Rio Está na hora, e é urgente, que os de Janeiro, na Ilha do Fundão (RJ). A responsáveis pelas políticas ambientais e partir do processamento de 30 toneladas energéticas considerem seriamente essa diárias de resíduos recolhidos no Centro nova alternativa para a destinação dos de Triagem da Comlurb, no bairro do resíduos sólidos urbanos. Caju, ela gera 440 kWh para consumo próprio. Para o desenvolvimento dessa tecnologia, construção e operação da

*Francisco de Assis Esmeraldo é engenheiro químico, presidente da Plastivida Instituto Sócio-Ambiental do Plástico

EDITORA BANAS

140_Artigo Francisco Esmeraldo.indd 40

4/24/aaaa 18:17:37


141_Página_39_Anúncio Fispal.indd 41

4/27/aaaa 18:57:59


especial

Pesquisa feita pela revista Packaging World, entre dezembro do ano passado e janeiro de 2009, obteve

530 respostas

Crise econômica Profissionais de embalagem avaliam o impacto no setor RICK LINGLE, EDITOR-TÉCNICO

A

s notícias políticas que dominaram a mídia até a eleição presidencial dos Estados Unidos, em 2008, transformaram-se na cobertura das condições econômicas decadentes aqui e no exterior à medida que o ano terminava. Desde então, uma série encadeada de notícias econômicas ruins aparece quase diariamente, como demissões e os números do desemprego.

A proclamação oficial de que os Estados Unidos estava em recessão chegou em 1o de dezembro, do ano passado, pelo Comitê de Pesquisa de Ciclos Econômicos da Agência Nacional de Pesquisa Econômica.Também foi observado que a recessão se iniciou em dezembro de 2007. Segundo a Agência Nacional de Pesquisa, a recessão é um declínio significativo na atividade espalhado por toda a economia, com duração superior a alguns meses, normalmente visível no Produto Interno Bruto (PIB), na receita real, no emprego, na produção industrial e nas vendas de varejo. Qualquer que seja a definição é óbvio que estamos experimentando prejuízos econômicos, que se refletem em aproximadamente todos os segmentos industriais, incluindo embalagens. O levantamento da packworld.com que ouviu mais de 500 profissionais do setor de embalagem verificou a pulsação do setor de embalagens. O espectro das empresas variou de Sara Lee a Eastside Deli e de MillerCoors a Portland Bottling Co. Além de Hershey, Nestlé, Eli Lilly and Co. e Johnson & Johnson. De grandes ou pequenas empresas, os respondentes contaram a sua experiência na crise econômica, fornecendo coletivamente uma imagem ampla de um cenário não muito atraente. No entanto, há um número considerável de entrevistados, que informaram não terem sido afetados, além de observarem outros pontos brilhantes isolados em meio ao declínio acentuado nos negócios. Postada em meados de dezembro, a pesquisa continuou coletando respostas até o final de janeiro de 2009.

DEMISSÕES E REDUÇÕES Aproximadamente 71% dos 530 respondentes disseram que a crise econômica impactou em seus negócios. Aqueles que responderam outros em vez de sim ou não 42

SUA EMPRESA OU PLANTA FABRIL FOI AFETADA PELA CRISE ECONÔMICA? 2% OUTROS

71% 27%

SIM

NÃO

Fonte: www.packworld.com

eram pessimistas e as respostas mais comuns foram ainda não. Isso inclui um vendedor de embalagens que escreveu: “Uma pequena parte de nosso negócio industrial tornou-se mais lenta. Nosso negócio de alimentos permaneceu estável, mas os tempos de processamento dos pedidos diminuíram, uma vez que a incerteza do consumidor reduziu a demanda”. Os respondentes que disseram sim (55%) declararam que reduziram o ritmo de produção, enquanto 21% afirmaram que suas empresas realizaram demissões. Aproximadamente 25% responderam “outros”, alguns desses entrevistados observaram que suas empresas demitiram e fizeram corte de produção. Um respondente escreveu: “Experimentamos demissões e reduções, além de cortes salariais”. São exemplos de outras respostas: • Demissões e congelamento das contratações; • Fábricas não estão operando em plena capacidade;

EDITORA BANAS

141_Especial Tradução Packaging World.indd 42

4/24/aaaa 18:00:46


• Congelamentos salariais; • Atraso no dispêndio de capital; • Não há hora extra nem ajuda temporária; • Produção reduzida e demissões pendentes; • Consolidação com uma outra instalação; • Redução salarial de 10%, incluindo todas as categorias; • Número de funcionários reduzido permanentemente e alteração dos recursos para equilibrar a produção; • Redução da produção em 50% e perspectiva ruim;

os equipamentos usados, e então os conserta e os atualiza para vendê-los aos clientes. Um gerente da Lubrication Technologies disse: “Sempre olhamos os equipamentos usados e novos; não foi a economia que nos fez olhar para os equipamentos usados”.

Joe Krueger, presidente e diretor de operações do Frain Group, um grande vendedor de equipamentos de segunda mão para o qual o maquinário de embalagem representa 80% de seu negócio, afirma: “Há uma boa atividade, vimos projetos”. Ele vê o número de transações como um Diversos respondentes afirmaram que sua empresa ou fábrica indicador-chave; além de afirmar que esse número estava havia fechado, saíram do ramo, ou cessaram as operações. marginalmente elevado em 2008 em relação a 2007, embora tenha diminuído na última parte do ano passado, sendo o E 30% deles disseram que sua empresa ou fábrica havia pior desempenho em novembro. “As transações de janeiro de permanecido sem ser afetada pela crise econômica. 2009 foram mais elevadas em relação a dezembro, embora abaixo dos níveis de janeiro de 2008”. Comenta que o negócio do Grupo Frain, SE SIM, ONDE OCORREU A CRISE ECONÔMICA FEZ SUA assim como o negócio dos fabricantes de O IMPACTO? EMPRESA SE VOLTAR PARA A equipamentos originais (OEMs), está COMPRA DE EQUIPAMENTOS afetado pela incerteza no mercado de USADOS? CORTE NA crédito relacionado ao financiamento de PRODUÇÃO 24% dispêndio de capital. 27% DEMISSÕES SIM Em outra questão dessa mesma pesquisa, OUTROS perguntamos sobre o que foi feito para 21% NÃO que os profissionais e os equipamentos tivessem uma operação mais inteligente. Uma delas foi a de um gerente de uma loja de sanduíches, que viu o declínio econômico como uma oportunidade. “Estamos utilizando os tempos de baixa para melhorar as eficiências NOVO OU USADO? de nossa produção e dos equipamentos de empacotamenTambém perguntamos sobre o uso de equipamentos usato, porque agora temos tempo para isso”. “E isso irá trazer dos. A crise econômica fez sua empresa se voltar para os melhorias futuras, uma vez que a economia melhorar, o que equipamentos usados? 27% responderam sim e outros 73% irá acontecer!” disseram não.

55%

No entanto, esse foi um tópico que veio à tona diversas vezes em uma pergunta relacionada nessa mesma pesquisa. “De que forma criativa sua empresa está utilizando o pessoal ou maquinário subutilizado?”. Confira algumas das respostas: • Vamos limpar os equipamentos armazenados ou não-utilizados, colocá-los à venda se estiverem funcionando, ou iremos vendê-los por componentes.

73%

Texto extraído da revista Packaging World

• Reutilização de equipamentos para uma nova finalidade, conserto de equipamentos antigos e usados, e assistência de configuração para possíveis clientes. • Maiores investimentos em retificação de máquinas em vez de investimentos em novas máquinas. • Conserto de algumas máquinas encostadas em vez de comprar novas máquinas. Transporte de máquinas para diferentes fábricas para colocá-las num local mais próximo de onde estão os clientes a fim de economizar no frete. • Aluguel com possível venda (RTO) de equipamentos usados. • Início de uma operação mecânica de embalagem como parte da divisão de embalagens. Essa operação mecânica localiza EDITORA BANAS

141_Especial Tradução Packaging World.indd 43

43

4/24/aaaa 18:01:13


guia de máquinas e equipamentos

ROTULADORAS AUTOADESIVAS

A

maior eficácia dos processos produtivos e nº05 o lançamento de novos mai/09 substratos e componentes para rótulos autoadesivos estão contribuindo para o avanço da tecnologia de rotulagem. Outro fator que contribui para o desenvolvimento do setor são os sistemas de rotulagem automáticos de alta performance, que utilizam acionamento com motor de passo e controle microprocessado, garantindo velocidades de aplicação mais elevadas e, conseqüentemente, um aumento na produtividade da linha. Os benefícios não param por aí. Essas novas tecnologias permitem também maior precisão na aplicação dos rótulos e redução nos custos com manutenção, uma vez que o acionamento é controlado por pulsos eletrônicos, diferentemente dos sistemas mecânicos convencionais, que requerem ajustes e substituições frequentes.

PRÓXIMA EDIÇÃO: ENVASADORAS

EMPRESAS TELEFONES

ROTTEC PLUS/BASIC BAUCH CAMPOS TEL.: (11) 4785-2500

AUTOCOL KRONES TEL.: (11) 4075-9504

SISTEMA LABELPLUS EMX LABELMAQ TEL..: (11) 3865-5379

NOVELTECH NOVELPRINT TEL.: (11) 3768-4111

ROTULADORA PACKINTEC PACKINTEC TEL.: (19) 3469-9910

AUXIEMBA PAVAX TEL.: (11) 4789-9100

ROTULADORA AUTOADESIVA PLANA-CILINDRICA PE LATINA

PE LATINA TEL.: (11) 3744-1430

APLICADOR DE ETIQUETAS PROLABEL PROLABEL TEL.: (11) 4787-5594

Para cartas - Endereço: Centro Empresarial de São Paulo Av. Maria Coelho Aguiar, 215 Bloco B - 3º andar cep: 05804-9000 - São Paulo- SP Tel.: 11 3748.1900 - Fax: 11 3748.1800 site: www.pack.com.br e-mail: redacao@banas.com.br

ROTULADORA RICEFER RICEFER TEL.: (54) 3463-8466

ROTULADORA TUDELA TUDELA TEL.: (11) 2941-6930

* Demais empresas foram consultadas, mas não retornaram até o fechamento da edição.

44

141_Guia.indd 44

EDITORA BANAS

4/25/aaaa 11:36:50


DIMENSÃO MÍNIMA DO RÓTULO

PRECISÃO DE COLOCAÇÃO

mm

± mm

150

10

25

20 / 150

300

20

300

10

1,8 KvA

140

250 x 600

220

220

10

1 200 W

220

260

20

2,9/4 KvA

220 / 380

200

220

35

0,5

72 000

120

10x10

0,5

20 000

50

1

18 000

60

8 / 500

260 x 246

14 x 10

0,3

35 000

130

40 / 160

377

60 000

10

1 kW

1 000

17

0,5

90

220

10

1 000 W

10

1

R$ 15 000,00

300

40

380

2 000 W

2

R$ 55 000,00

2 000

220

330

10

800 W

150

400

10

1,5

R$ 23 900,00

4 500

20

mm

220

250

220 / 380

PREÇO

mm

CONSUMO

ALTURA MÍNIMA DE ROTULAGEM

m/min

ALTURA MÁXIMA DE ROTULAGEM

embalagens/h

ALIMENTAÇÃO

VELOCIDADE

DIMENSÃO MÁXIMA DO RÓTULO mm

PRODUÇÃO MÁXIMA

DIÂMETRO DO PRODUTO mm

V

EDITORA BANAS

141_Guia.indd 45

45

4/25/aaaa 11:37:07


informe publicitário

A EMBALAGEM COMO

ESTRATÉGIA EM UM CENÁRIO COMPETITIVO

Foto: Divulgação

Em tempos de hipercompetitividade e pulverização das mídias, a embalagem pode ser uma opção de comunicação

A

principal função de uma embalagem é, e sempre será, proteger e possibilitar o transporte e o armazenamento eficiente de um produto dentro da cadeia logística. Mas, o advento do auto-serviço reforçou a importância da embalagem, e passou a exigir dela a atuação como elemento de atração do consumidor para o produto, tornando-a decisiva para o desempenho dos produtos de consumo de massa. Na atualidade, inseridos em um mercado em que preço, qualidade e tecnologia se tornam pouco a pouco incapazes de oferecer a diferenciação imprescindível à competitividade, encontramos profissionais de marketing lutando para posicionar seus produtos em lugar de destaque, longe do lugarcomum ocupado por muitos outros. Enfrentam, como todos nós, a escassez de recursos e quando existem verbas, elas são modestas frente à pulverização das mídias onde recurso algum seria suficiente para cobrir todas elas. E é justamente nesse cenário que o design e a inovação de embalagens pode ser uma opção, pois mesmo não sendo concebida como uma estratégia de comunicação, por meio de suas formas, texturas e cores, pode ser um elemento vital na transmissão do conceito atribuído ao produto. O que para alguns representa a maneira como a embalagem pode ser considerada uma ferramenta de marketing. 46

Olhando por esse prisma, existe uma relação de interdependência entre os profissionais inseridos nessa cadeia, marketing, desenvolvimento, designers, suprimentos, fornecedores, produção, e outros tantos. Todos os planos devem ser conduzidos considerando capacidades e limitações e, certamente, essa sinergia potencializa a estratégia de lançamento de novos produtos, proporcionando às empresas melhores resultados operacionais. Na boa relação entre esses atores está a maior chance de sucesso de um projeto de novo produto dentro das empresas. Percebe-se que com o tempo, as atribuições e responsabilidades dos profissionais que gerenciam marcas e produtos se modificaram. Atualmente são exigidas decisões rápidas em função da hipercompetitividade do mercado. E para tanto, o profundo conhecimento do produto, suas características, seu processo produtivo e noções de prazos e custos de seus componentes são primordiais para isto. Saber, por exemplo, que o período exigido para a construção de um molde de injeção consumirá um tempo que pode afetar sua estimativa inicial de lançamento. Que produzir um item promocional em um co-packer lhe trará despesas logísticas adicionais e um impacto significativo no custo de seu produto. No que se refere à embalagem, a literatura específica encontrada nos livros de marketing aborda a importância da embalagem como um todo, mas mostra muito pouco como

Fotos: Divulgação

APARECIDO BORGHI*

o assunto pode ser conduzido como parte de uma estratégia de marketing de um produto de consumo. Por essa razão, e por entender essa nova exigência do mercado profissional, que a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) por meio do Núcleo de Estudos da Embalagem investe na disseminação de conhecimento, mesclando teoria e prática na confecção de metodologias para a implantação de projetos de embalagens. Além de demonstrar as etapas de um projeto de embalagem e abordar de maneira abrangente as alternativas para seleção de materiais, processos de decoração suas particularidades, e apresentar diversas maneiras de utilização. Acreditamos que os empresários mais atentos voltam seu olhar para o grande potencial de utilização das embalagens. Nele, pode-se encontrar um componente de diferenciação essencial para a estratégia de um produto em razão de sua atratividade. *Aparecido Borghi é professor do Núcleo de Estudos da Embalagem ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) e coordenador do Grupo de Profissionais de Embalagens da Abre (Associação Brasileira de Embalagem) *Neste espaço, os professores e pesquisadores do Núcleo de Estudos da Embalagem ESPM apresentam suas ideias, estudos e pesquisas.

EDITORA BANAS

141_ESPM_Informe Publicitário.indd 46

4/25/aaaa 11:39:13


notas técnicas EXTRUSORAS PARA FILMES DE PVC As extrusoras para filmes de PVC possuem motores trifásicos controlados por inversores de freqüência, além de sistema automático de sustentação e enchimento do balão, fluxos de ar controlados por inversores. Os filmes apresentam espessura de 07 até 400 µm largura útil até 1 500 mm, produção até 600 kg/h. As máquinas foram desenvolvidas para trabalhar diretamente desde de matérias-primas até produtos acabados sem a necessidade de outras etapas como rebobinamento ou refile das bordas. ROBEL do Brasil Indústria e Comércio de Máquinas Ltda. Tel.: (11) 2487-6900 | www.ro-bel.com

EIXOS PNEUMÁTICOS Os eixos pneumáticos EPPLL para tubetes de diâmetros 2”, 3” e 4” são indicados para trabalhar com bobinas inteiras e multicortes de médio peso e com larguras superiores a 150 mm. Possuem garras em alumínio, borracha e aço, dispostas em linha a 120º, válvula de acionamento rápido 1/8” BSP ou 3/8” NPT e câmara única de alta durabilidade. Atuam com pressão de trabalho de 5 a 7 bar (kg/ cm²); de 70 a 100 psi (1 b/pol²). PRONATEC Equipamentos Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 3948-1881 www.pronatec.com.br

MOINHOS Ideais para p processar peças plásticas injetadas sopradas, so extrudadas ou termoformad termoformadas, os moinhos da linha poss C possuem baixo nível de ruído. p Não permitem o acesso das mãos do operador às lâminas du durante o funcionamento. Ex Excelentes no transporte pneumático com silo de desaceleração e filtro m manga, os equipamentos con contam com dispositivos elétricos que evitam o funcionamento dos moinhos quando o bocal de alimentação ou uma das portas de acesso estão abertos. RONE Indústria e Comércio de Máquinas Ltda. Tel.: (11) 4186-3777 | www.rone.com.br

EDITORA BANAS

notas técnicas_47.indd 47

47

4/25/aaaa 12:01:27


notas técnicas MÁQUINAS PARA EMBALAGEM BLISTER As máquinas para embalagem blister Selovac 220 Plus são aplicadas para canetas, lápis, colas, artigos infantis, cosméticos, perfumes, escovas para cabelo, ferragens, ferramentas, válvulas, entre outros. Executam m selagem perfeita de filmes flexíveis ou rígidos, bem como omo termoformagem a vácuo e/ou ar comprimido e/ou plug. A Apresentam painel t i l elétrico lét i e pneumático em compartimentos separados e de fácil acesso. Operam com avanço máximo de 400 mm. SELOVAC Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 5643-5599 | www.selovac.com.br

SISTEMAS DE TRATAMENTO CORONA

FITAS ADESIVAS AS DE PP

Os sistemas de tratamento corona portáteis Plasma-Tech utilizam uma carga elétrica para aumentar a umectabilidade da superfície de produtos como tubos extrudados, perfis, cabos e fios, copos, potes, vasilhames e peças injetadas. s. Eliminam a inefi fi-ciência e o perigo o das técnicas de e tratamento por chama aberta e proporcionam melhor resultado ado de aderência na superfície uperfície de produtos tratados. A unidade de potência pode ser montada de modo fixo ou em um carrinho ou mesa portátil.

Imper são fitas de PP com adesivo acrílico indicados para impermeabilibili zação de rótulos, etiquetas e códigos de barra, protegendo a impressão sobre diversos tipos de papel (couché, cartão), BOPP, entre outros. Além de proteção e resistência contra agentes externos como umidade, água, sujeira e óleo, oferecem alta resistência ao cisalhamento, à pressão e a deformidades. Apresentam ainda alta transparência e proteção total contra riscos, rasgos, impermeabilizando o rótulo, protegendo contra migração de agentes tóxicos.

CORONA Brasil Indústria Comércio e Representações Ltda.

PROMAFLEX Industrial Ltda. Tel.: (11) 4138-9999 www.promaflex.com.br

Tel.: (19) 3936-9444 www.coronabrasil.com.br

ROTULADEIRAS SEMIAUTOMÁTICAS As rotuladeiras semiautomáticas SR da Tudela podem rotular frascos cos cilíndricos de tamanhos variados. A descarga do frasco rotulado é automática. Têm alimentação manual, basta o operador colocar o frasco sobre o berço. Todos os motores são de passo e a estrutura em aço inoxidável. Operam com velocidade de rotulagem ulagem de 5 a 20 m/ min e precisão de colocação até ± 1,5 mm. TUDELA Indústria e Comércio de Máquinas Ferramentas Ltda. Tel.: (11) 2941-6930 | www.tudela.com.br

MONTADORAS DE CLICHÊS As montadoras de clichês, modelo computadorizada, incorporam duas câmeras de vídeo P/B (opcional quatro câmeras), iluminadores por LEDs vermelhos, guia linear para movimentação das câmeras, sistema de elevação de câmeras para ajuste de foco, entre outras características. Oferecem em nitidez nas linhas de referência com ajuste de intensidade e de preto até branco. Permitem armazenamento de até mil posições de memória. ALTEC Indústria e Comércio de Instrumentos Ltda. Tel.: (11) 4053-2900 | www.altec.com.br

48

notas tecnicas ok.indd 48

EDITORA BANAS

4/24/aaaa 17:56:07


classificados

embalagens, m谩quinas, equipamentos e acess贸rios

ANUNCIE AQUI! CLASSIFICADOS

141_Classificados.indd 49

4/24/aaaa 18:19:50


índice de anunciantes PÁGINA

EMPRESA

SITE

3ª Capa................................... ABRE ........................................................................................................................................................................................... www.abre.org.br 27 ............................................. ACIEL ........................................................................................................................................................................................ www.aciel.com.br 49 ............................................. AHA PACKAGING .................................................................................................................................................... vendas@ahapack.com.br 19 ............................................. AIR FIX ..................................................................................................................................................................................... www.airfix.com.br 4ª Capa................................... BRAGA ....................................................................................................................................................................................www.braga.com.br 13 ............................................. BRASKEM ........................................................................................................................................................................ www.braskem.com.br 41 ............................................. BRAZIL TRADE SHOWS ....................................................................................................................................................... www.btsp.com.br 48 ............................................. BOBINATEC ..................................................................................................................................................................www.bobinatec.com.br 19 ............................................. COBRIREL .......................................................................................................................................................................... www.cobrirel.com.br 48 ............................................. DOIS IRMÃOS.............................................................................................................................................................. www.m2irmaos.com.br 49 ............................................. ETIPRESS............................................................................................................................................................................www.etipress.com.br 49 ............................................. FLUIR PNEUMÁTICA........................................................................................................................................www.fluirautomocao.com.br 49 ............................................. FUTURA .............................................................................................................................................................................. futura@futura.ind.br 50 ............................................. FUTUREPACK .............................................................................................................................................................www.futurepack.com.br 15 ............................................. IBEMA ....................................................................................................................................................................................www.ibema.com.br 14 ............................................. ICB PACKAGING SOLUTIONS ............................................................................................................................... www.icbpacking.com.br 23 ............................................. INSTITUTO DE EMBALAGENS ......................................................................................................www.institutodeembalagens.com.br 33 ............................................. LIMER-CART .................................................................................................................................................................www.limer-cart.com.br 29 ............................................. MACAM.................................................................................................................................................................................www.macam.ind.br 49 ............................................. MAINARD .............................................................................................................................................................www.mainard.com.br/shop 49 ............................................. MOLTEC .............................................................................................................................................................................. www.moltec.com.br 38 ............................................. MYERS ................................................................................................................................................................................... www.myers.com.br 49 ............................................. PAULISPELL................................................................................................................................................................... www.paulispell.com.br 49 ............................................. PERSONA............................................................................................................................................................ www.rogeriomartins.com.br 47 ............................................. PH-FIT .......................................................................................................................................................................................www.phfit.com.br 49 ............................................. PR ...................................................................................................................................................................www.prcomembalagens.com.br 22 ............................................. POLO FILMS...................................................................................................................................................................www.polofilms.com.br 49 ............................................. R.CAMARGO ................................................................................................................................................................. www.rcamargo.com.br 49 ............................................. RARO´S............................................................................................................................................................ www.rarospneumatica.com.br 21 ............................................. ROSNI ...................................................................................................................................................................................... www.rosni.com.br 47 ............................................. SALAZAR .................................................................................................................................................www.salazarcomponentes.com.br 14 ............................................. SUNNYVALE ................................................................................................................................................................ www.sunnyvale.com.br 9................................................ SUZANO ............................................................................................................................................................................. www.suzano.com.br 29 ............................................. TECHNOPACK ..........................................................................................................................................................www.technopack.com.br 43 ............................................. TRANS ERG ......................................................................................................................................................................www.transerg.com.br 49 ............................................. VACUUM CENTER ..........................................................................................................................www.vacuumcentermaquinas.com.br

Cursos, conferências, innovation day e estudos de mercado; Planejamento estratégico e ações de desenvolvimento de mercado para indústrias de embalagens: Identificação de mercados; Definição e planejamento da melhor estratégia; Desenvolvimento de embalagens conceituais.

Projetos de embalagens, desde a matéria-prima até a implementação; Reestruturação e otimização de sistemas de embalagens.

Contato:

Tel: 55 11 4195-9406 atendimento@futurepack.com.br

50

EDITORA BANAS

141_Índice de Anunciantes.indd 50

4/27/aaaa 19:00:01


141_Página_51_Anúncio Abre.indd 41

4/24/aaaa 18:29:41


141_Capa4_Anuncio Braga.indd 5

4/24/aaaa 18:30:25

Profile for Revista Pack

Revista Pack 141 - Maio 2009  

PORTABILIDADE - A indústria de embalagem está se reinventando para atender os novos consumidores: os consumidores on-the-gom

Revista Pack 141 - Maio 2009  

PORTABILIDADE - A indústria de embalagem está se reinventando para atender os novos consumidores: os consumidores on-the-gom

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded