Page 1

ANO 12 l Nº 59 ww w www.revistahost.com.br ww. ww w.revistahost.com.br

by Auroraeco A roraeco Viagens Au V agens Vi MONGÓLIA

Embarque E Em mbarq mb r ue nes rq nessa e sa es iinusitada in usita t da ta d e emocionante t viag te viagem age ag gem pelo l país lo í do ís d le llendário ndá d rio dá Genghis Khan Geng ngh ng ghis i Kh K an

DOS LENÇÓIS MARANHENSES A JERI

Você vai se encantar com as belezas naturais dessa rota

DESCUBRA O MUNDO PEDALANDO

Roteiros com paisagens espetaculares, comidas sensacionais, vinhos maravilhosos e aventuras incríveis para curtir de bike


publisher e editor Flavio Mendes Bitelman MTB 68810/SP

fbitelman@revistahost.com.br presidente Guilherme Padilha guipadilha@auroraeco.com.br coordenação editorial Eliana Castro elianamcastro@terra.com.br projeto gráfico e direção de arte Ana Luiza Vilela analuvilela@gmail.com comercial Marina Zalszupin gerente financeira Juliana Vasconcelos colaboradores desta edição Daniel Almeida (ilustração) José Américo Justo (revisão) impressão Ipsis Gráfica e Editora S.A. tiragem 12.000 exemplares redação, administração, publicidade e correspondência

Rua Cônego Eugênio Leite, 920 Pinheiros, São Paulo, SP – CEP 05414-001 telefone (11) 3061-9025

A revista Host & Travel by Auroraeco Viagens é uma publicação da editora Jobson Brasil Ltda.

Fotos Adelano Lázaro Asociación Sol y Luna Auroraeco Viagens DuVine Cycling & Adventure Co. explora Hotels Luciana De Francesco M/V Santa Cruz II Mirante do Gavião Morten Andersen Mountain Lodges of Peru Pía Vergara Porto Preguiças Resort Pousada Literária Pousada Rancho do Peixe Pousada Tutabel Pousada Vila Kalango Reserva do Ibitipoca Shutterstock Thais Antunes Tierra Hotel & Spa Titilaka Lodge Toca da Coruja


EDITORIAL

Viajar é saborear a vida

V

iajar está em nosso DNA. Desde os primórdios da humanidade somos viajantes por natureza. Antes nômades e depois passamos a ser movidos pela curiosidade que nos levou aos quatro cantos do planeta – e que continua a nos levar a descobrir o mundo. O espírito de explorar novos horizontes e culturas faz parte do nosso ser. E, nos tempos atuais de megacidades, rotina frenética e vida ultraconectada (no mundo virtual), a necessidade de escapar de tudo isso por breves períodos de tempo tem se tornado cada vez mais forte. Desacelerar, desconectar das preocupações rotineiras e do celular, ir ao encontro do desconhecido e saborear a vida... Viajar nos faz lembrar de coisas mais importantes que a política e a economia, nos faz lembrar que o Brasil e o mundo têm coisas incríveis e maravilhosas – inclusive algumas tantas feitas por nós. E nos faz ver também que existem pessoas de todos os tipos – e que o mero fato de tê-las conhecido, mesmo que por um breve período de tempo, foi uma bênção em nossa vida. Convidamos você a viajar conosco pelas páginas desta edição da revista, que, além de uma série de relatos, hotéis incríveis, roteiros inusitados e destaque para as viagens de bicicleta, é uma celebração ao viajante que existe em cada um de nós. Esperamos que você se encante e inspire-se com as experiências aqui relatadas. Desejamos que arrume um tempo para fazer uma viagem. E se por acaso achar que não tem tempo algum para isso, possivelmente é porque você está mesmo precisando viajar. Boa leitura e boas viagens!

Kriz Knack

Guilherme Padilha Presidente – Auroraeco Viagens Flavio Bitelman Publisher – revista Host & Travel

3


62 74

66

26 50

46

42

Capa: Provence, França /Imagem DuVine com ilustração de Daniel Almeida Contracapa: Lençóis Maranhenses, Brasil / Imagem Shutterstock


SUMÁRIO

Seções

edição nº 59 | 2016

6 Travel online 8 Travel journal 10 Top hotéis

Conheça nossa seleção para você se hospedar com muito conforto, cercado de mimos

26 / 62 Destinos em destaque

Surpreenda-se com as belezas da Patagônia chilena e do roteiro que vai dos Lençóis Maranhenses a Jericoacoara

42 Aventura sobre as águas Navegue pelas ilhas Galápagos e conheça as 15 espécies mais icônicas desse arquipélago

74 Auroraeco news

Notícias fresquinhas sobre sua operadora de viagens

75 Personagens do Brasil

Ir para Igatu e não conhecer Chiquinho, guia e grande contador de causos, é o mesmo que não ter passado por lá

76 Inside

A Associação Sol y Luna e sua escola ajudam a levar educação para as crianças do Vale Sagrado dos Incas

78 Agenda

Programe-se para passar muito bem nos seus dias de folga

80 Vistagram

36 Viajar bem estar

Programas transformadores para curtir dias de yoga e alimentação saudável em lugares especiais

46 Viagem sustentável

Salkantay e Lares: duas rotas no Peru que guardam tesouros da humanidade

50 Matéria de capa

Descubra roteiros espetaculares para você curtir de bicicleta

60 Enoviagem

A sommelière Alexandra Corvo vai levá-lo a renomadas vinícolas para degustar ótimos vinhos

66 Viagem inusitada: Mongólia O país do lendário Genghis Khan reserva experiências únicas e emocionantes

70 Navegar é preciso

O escritor Mario Prata fala como foram seus dias na sexta edição desse projeto literário 5


TRADUÇÃO POR IMAGENS

VIAGEM DIGITAL Está em dúvida de onde passar suas férias? Embarque no blog da Auroraeco. Nele, você consegue “viajar” por todos os roteiros disponíveis e encontrar posts com descrições detalhadas de alguns dos principais destinos – com depoimentos de quem já esteve lá com tudo organizado pela operadora. Além disso, terá informações especiais, entre elas, quais as melhores cervejarias artesanais da Europa, em que países (e quando) acontecem os festivais mais bacanas do mundo e onde estão os melhores restaurantes do Peru. Também ficará por dentro das novidades da Auroraeco e de experiências únicas criadas pela empresa para você aproveitar seus dias de descanso de um jeito diferente – muitas delas envolvem práticas de yoga, workshops culinários, saídas fotográficas, massagens e outras atividades. No blog, você ainda desvenda os bastidores da empresa, com participação ativa no desenvolvimento de viagens sustentáveis.

www.auroraeco.com.br/blog

6

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59

Durante suas viagens você não precisa mais quebrar a cabeça para entender o que está escrito nos cardápios, nas placas ou em outras mensagens escritas em idiomas que não domina. Basta baixar o aplicativo do Google Tradutor com a função Word Lens e seu problema estará resolvido. Com versão para iOS e Android, o recurso usa a câmera do celular para traduzir as imagens captadas. Ao atualizar seu aplicativo gratuitamente, você seleciona à esquerda a língua de origem e à direita o idioma para o qual deseja fazer a tradução. Em seguida, toca no ícone de câmera na tela principal, foca a câmera no texto a ser traduzido e tira a foto. O curioso é que esse aplicativo é tão preciso que exibe a mensagem traduzida com a mesma fonte e o mesmo peso tipográfico (por exemplo, negrito) que a original.

www.translate.google.com


T RAV A EL ONLINE AV

BAGAGEM PERFEITA EM POUCOS CLIQUES

PEDALADAS BEM CALCULADAS Quem adora sair por aí pedalando vai amar o aplicativo Map My Rode Equitação e Ciclismo, para iOS e Android 2.1 ou superior. Com ele, você pode rastrear a rota, calcular o tempo, a distância, a velocidade, o ritmo e até as calorias consumidas durante o percurso. O aplicativo é ótimo para ajudar em seus treinos, porque mede a frequência cardíaca. E também oferece a possibilidade de salvar os trajetos de suas viagens de bike, para ficar mais fácil repetir o caminho. O aplicativo tem versão gratuita e paga.

O PackPoint é um organizador e planejador de bagagem para quem faz viagens frequentes. Com ajuda desse aplicativo gratuito, para iOS e Android, você consegue montar sua mala e sua maleta de mão de acordo com a duração da sua estada e as atividades que planeja fazer durante o tempo que vai permanecer no destino. É só digitar a cidade para onde pretende ir, colocar a data da partida e o número de dias que vai passar lá, selecionar se a viagem é de negócios ou de lazer e pronto: irá receber um checklist com os itens necessários para levar, sem correr o risco de precisar pagar taxas por excesso de bagagem. Depois de salvar sua lista organizada, você ainda poderá compartilhar com outras pessoas que também podem querer ajuda na hora de montar a bagagem.

www.packpnt.com

www.mapmyride.com

7


O DISCRETO LUXO DA SIMPLICIDADE Eduardo C., cirurgião plástico, conta como foram suas férias entre o campo, na Chapada Diamantina, e a praia, em Boipeba, ambas na Bahia. Desconectado da tirania do cotidiano, curtindo o sabor de comidinhas caseiras, apreciando as maravilhas da natureza quase intocada, ele e a mulher passaram dias inesquecíveis que deixaram saudade

Eduardo, em dois momentos, na Cachoeira do Moquisto. À esquerda, fazendo a caminhada pelo Vale do Capão, com o Morrão ao fundo. Na página ao lado, acima, o véu de água da Cachoeira do Mosquito. Abaixo, Serra das Paridas, onde se pode observar as pinturas rupestres

8

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


T RAV E L J O U R NA L

A preocupação se dividia entre olhar a tábua das marés (pertinente, senão você fica preso a determinada praia) e a tradicional pergunta: ‘Onde foi mesmo que eu deixei as minhas Havaianas?’ Lá, encontramos um velho conhecido da ‘baixa gastronomia’, resistindo ano após ano à nouvelle cuisine, sua majestade, o fogão a lenha. Agora, decorado (ou melhor, condecorado) com lagostas, camarões, polvo ou uma bela moqueca. Chega o último dia, acordamos. Minha mulher me sorri e diz: ‘Já estou com saudade desta viagem. Quero voltar!’ Hora de fazer as malas. Lembro-me do Leminski: ‘Viajar me deixa a alma rasa, perto de tudo, longe de casa.

T

udo começou quando Claudia e eu escolhemos dividir nossas férias de duas semanas entre campo e praia. Férias rápidas mas ‘desconectadas’, contrariando a tirania do cotidiano. Após conversa pelo telefone (ele, sempre ele...) com a nossa já conhecida Fernanda, da Auroraeco, vaticinamos: tem de ser a Chapada Diamantina, com suas belas trilhas, e a seguir, a Ilha de Boipeba e suas praias ainda pouco exploradas. A Chapada é superlativa. Fala por si. Sua natureza quase intocada ainda espera por pessoas dispostas a desafiar suas trilhas e descrevê-la com seus próprios adjetivos. Ela preenche todos os sentidos. Acordávamos cedo. Deixávamos para trás nas nossas pegadas o dia a dia na megalópole (somos paulistanos). Paradoxalmente, esquecer é lembrar. Começamos a prestar atenção naquilo que realmente é importante: respirar, transpirar, onde comer, onde descansar... Cachoeiras, rios, cavernas, pinturas rupestres, plantas, animais, gente boa com história e muitas histórias, comida simples e saborosa (a fome é um ótimo tempero). Lembrei agora da minha mulher, que, caminhando à frente, com seu bom humor, olhou para mim e disse: ‘Essa não sou eu. Eu sou aquela, dos cabelos e unhas bem feitas...’ Mal sabe ela que casei com as duas! Como ninguém é de ferro, retornamos a Salvador, cidade base da viagem, e fomos direto para a Ilha de Boipeba. Praias e mais praias.

Em casa, estava a vida, aquela que, na viagem, viajava, bela e adormecida. A vida viajava mas não viajava eu, que toda viagem é feita só de partida’”

9


TOP 10

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


TOP HOTÉIS

Achamos que você merece muito mais do que curtir seu descanso em meio à natureza paradisíaca. Acreditamos que, além de relaxar curtindo a fauna e a flora, você precisa se hospedar com muito conforto e ser cercado de mimos. Por isso, selecionamos sete lugares especiais que oferecem experiências únicas

hotéis

Paraísos mais que perfeitos

11


12

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


TOP HOTÉIS

A

Titilaka Lodge

uma altitude de mais de 3.800 metros nos Andes, na fronteira entre Peru e Bolívia, está o Lago Titicaca, berço da civilização inca, onde ainda habitam as comunidades mais antigas da América do Sul. É lá, no meio de uma paisagem única, que fica o Titilaka Lodge, que funciona em um edifício remodelado com toques contemporâneos e muito conforto para você descansar e conhecer a cultura local. Todos os 18 quartos têm vista para o esplêndido e misterioso Lago Titicaca, com decoração inspirada na cultura inca, sem abrir mão de comodidades que vão tornar sua estada ainda mais prazerosa: piso aquecido e banheiros tipo SPA – com enormes banheiras e chuveiros de massagem (ducha espanhola), além de uma gama de amenidades – para você se refazer dos passeios de barco, mountain bike, caminhadas ou carro que são oferecidos aos hóspedes. Entre as atividades, você terá a chance de estabelecer contato com as pessoas das comunidades andinas nas ilhas de Taquile e Uros (em que nativos dessa pequena comunidade vivem sobre “ilhas flutuantes” feitas de juncos); visitar ruínas dos sítios arqueológicos de Chullpas de Sillustani e as maravilhosas igrejas coloniais nas cidades de Juli, Pomata e Lampa; ou simplesmente deixar-se levar por passeios descompromissados, apenas para observar a exuberante natureza e absorver o espírito da região. O lodge tem 14 passeios diferentes, cada um deles pensado para agradar a diferentes estilos de hóspedes. Mais de 90% dos funcionários são moradores locais e os alimentos do restaurante, preparados com ingredientes da região, conservam parte dos principais aspectos das tradições andinas. Outras experiências que valem a viagem é andar de bicicleta pelos campos abertos, velejar pelo Lago Titicaca, observar pássaros com guias especializados, além de remar lago adentro. O lodge oferece botes a remo, canoas canadenses, caiaques e sunfish. Para finalizar um dia de emoções, nada como apreciar o belíssimo pôr do sol, seguido da imagem do céu salpicado de estrelas, show inesquecível que você vai admirar quando a noite chegar.

Quem leva Auroraeco Viagens Tel. (11) 3086-1731 www.auroraeco.com.br

13


Tierra Chiloé Hotel & SPA

S

ituado na Ilha de Chiloé, ao sul do país, o Tierra Chiloé é rodeado por fiordes e canais em plena Patagônia do Norte, no Chile. Mas esses não são seus únicos encantos naturais: o silêncio e a visão da Cordilheira dos Andes, que se encontra com o oceano, tornam esse hotel butique o recanto perfeito para quem deseja fazer uma pausa e recarregar as energias com todo o conforto. A arrojada arquitetura do lodge, inspirada nas palafitas chilotas, faz com que o hotel esteja em total sintonia com os arredores e que você se sinta inserido na natureza mesmo quando na parte interna, pois o hotel tem enormes paredes de vidros. A propriedade possui apenas 12 apartamentos, todos voltados para o mar e para o imenso verde que circunda a propriedade. Assim como os outros hotéis butiques da rede, o Tierra Atacama e o Tierra Patagonia (saiba mais na página 65), o Chiloé também tem sistema all inclusive e oferece experiências excepcionais com serviço personalizado para seus hóspedes. Todas as noites, antes de dormir, você vai ver sobre sua cama um folheto descrevendo opções de entrada, prato principal e sobremesa para almoço e jantar do dia seguinte. Nele, poderá anotar suas preferências e até pedir determinadas substituições ou inclusão de algum ingrediente para que suas refeições sejam simplesmente perfeitas. Outro ponto alto do Tierra Chiloé são os passeios oferecidos diariamente para os hóspedes, todos acompanhados de guias bilíngues. Assim que você faz o check-in, vai ser apresentado ao seu guia pessoal. E, de acordo com suas preferências, poderá escolher atividades que duram o dia todo ou apenas meio período. Os passeios incluem transfer, lanches e bebidas, que também já fazem parte da diária. Entre os dez passeios oferecidos, está a experiência com o próprio barco do hotel, o Wiliche, para você conhecer, por água, essa que é uma das regiões mais lindas do Chile.

Quem leva Auroraeco Viagens Tel. (11) 3086-1731 www.auroraeco.com.br

14

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


TOP HOTÉIS

15


16

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


TOP HOTÉIS

C

Toca da Coruja

om decoração romântica e esbanjando charme, a pousada Toca da Coruja fica em uma das mais belas praias brasileiras, Pipa, em Tibau do Sul, no Rio Grande do Norte, antiga vila de pescadores preservada, apesar de ter se tornado um destino bastante concorrido para quem gosta de alternar descanso com agitação. A pousada está construída em uma área cercada por 25 mil m2 de jardins muito bem cuidados e até dá a impressão de que a gente está dentro de uma reserva ecológica, de tantas árvores e plantas variadas que circundam o lugar. São 12 bangalôs luxo, com 130 m2 – em todos eles, você terá à disposição banheiras de hidromassagem externas e basta chamar um funcionário que ele irá preparar um banho pra lá de relaxante. A pousada tem ainda mais 16 bangalôs especiais – com 60 m2 aconchegantes para passar dias agradáveis e românticos – também com banheira de hidromassagem (interna). Enquanto estiver hospedado na Toca da Coruja, você poderá fazer passeios de bugue ou de bicicleta para desvendar as maravilhas da região ou praticar surfe e kitesurf. Mas se esporte não é exatamente o seu estilo de viagem, fique tranquilo. A Toca da Coruja tem duas piscinas ionizadas – uma delas com hidromassagem – com serviço de bar para se refrescar enquanto curte o sol tomando um delicioso drinque. A poucos metros da praia, você ainda pode nadar no mar ao lado de golfinhos. Para quem gosta de alternar descanso com agitação, a pousada também está estrategicamente localizada: perto de ótimos restaurantes, bares, lojas e casas noturnas. E, quando quiser se desligar do burburinho, basta voltar para a Toca da Coruja, tomar uma sauna ou, simplesmente, deitar na rede e contemplar o verde e alguns saguis e pássaros variados que costumam visitar a propriedade.

Quem leva Auroraeco Viagens Tel. (11) 3086-1731 www.auroraeco.com.br

17


Pousada Literária

L

ocalizada no Centro Histórico de Paraty, cidade que mistura história com a deslumbrante natureza da Costa Verde, ao sul do Rio de Janeiro, a Pousada Literária tem tudo para você passar dias deliciosos. O casario colonial foi totalmente restaurado pelo escritório Jacobsen Arquitetura, aliando tradição e modernidade no projeto vanguardista, que combina diferentes tipos de materiais – entre eles, palha e cobre – para criar efeitos únicos e dar ares de sofisticação aos ambientes. A pousada tem várias boas surpresas para os hóspedes. A Suíte Paraty é, sem dúvida, a mais exclusiva de toda a região de Paraty, com 180 m2. Na parte inferior possui duas salas espaçosas com biblioteca particular, lareira, mobiliário assinado por renomados designers brasileiros. Na parte superior fica a ampla suíte, também com lareira. Quem quer conhecer a mais bela região da Costa Verde pode desfrutar de momentos especiais que a Pousada Literária oferece: um passeio pelo Saco do Mamanguá, onde você será recebido com coquetel de petiscos e bebidas na escuna gastronômica Maria Panela. Ali mesmo poderá fazer uma das encantadoras trilhas e, se quiser, ainda terá um caiaque para curtir a paisagem por água. Em seguida, a bordo da própria escuna, irá deliciar-se com os pratos criados pelo chef Bertrand Materne, preparados com ingredientes locais, produzidos na horta orgânica local. Outra ótima opção de lazer é passar a tarde no Spa Poesia, que faz parte da pousada. O espaço tem tratamentos especiais, usando técnicas, aromas e terapias que propiciam relaxamento e revigoramento das energias. As ervas utilizadas no SPA são cultivadas em uma área da própria pousada, na antiga Fazenda Murycana – onde são colhidos os ingredientes orgânicos. O restaurante Quintal das Letras segue a mesma linha farm to table. Também é supervisionado pelo chef Bertrand Materne e serve pratos de alta gastronomia – alguns são recriações da tradicional cozinha caiçara local. Todos esses confortos estão a poucos passos do mar.

Quem leva Auroraeco Viagens Tel. (11) 3086-1731 www.auroraeco.com.br

18

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


TOP HOTÉIS

19


20

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


TOP HOTÉIS

A

Pousada Tutabel

reias finas e coqueirais compõem o paradisíaco cenário da praia em que está situada a Pousada Tutabel. A propriedade fica no melhor pedaço do litoral sul da Bahia, a 10 minutos do agito do centro de Trancoso (conhecido como Quadrado) e a 30 minutos da tranquilidade da Reserva Particular de Patrimônio Natural Rio Brasil, com trilhas para você percorrer a pé ou de bicicleta, observando as aves da Mata Atlântica e curtindo a natureza da região. A arquitetura da pousada foi planejada para destacar a paisagem, com paredes de vidro. São oito suítes amplas e decoradas com muito bom gosto, cercadas por pés de caju e de sapoti. Apenas esses detalhes já seriam um motivo e tanto para você garantir dias especiais. Mas o espaço também foi pensado para transformar seus momentos de descanso em uma experiência única. Por isso, oferece serviço personalizado e customizado, com equipe sempre pronta para realizar os desejos de cada hóspede. Pense em algo diferente, como tomar café da manhã embaixo de árvores centenárias ou na praia, em frente ao hotel, e o staff irá providenciar o que sonhou à perfeição. A Pousada Tutabel também tem outras comodidades: SPA, sala de ginástica, salão de jogos, ateliê, bar na praia e restaurante com menu criado pelo chef executivo do grupo Bertrand Materne e preparado pelo chef Eduardo Figueiras. No cardápio, peixes frescos, ostras e frutas da região traduzem em sabores a exuberância local.

Quem leva Auroraeco Viagens Tel. (11) 3086-1731 www.auroraeco.com.br

21


Mirante do Gavião

I

magine ficar hospedado às margens do Rio Negro, próximo à reserva ecológica do Arquipélago das Anavilhanas, que reúne 400 ilhas e a exuberância da flora e fauna amazônica. Se apenas essa imagem já o faz acreditar que existe mesmo paraíso na Terra, você irá se surpreender quando descobrir que poderá ficar muitíssimo bem acomodado no Mirante do Gavião Amazon Lodge, onde irá desfrutar de serviço de alto nível, em uma bela propriedade com piscina, píer, lounge e alguns mirantes para observar a natureza. Para completar, o projeto assinado pela arquiteta Patricia O’Reilly, do escritório Atelier O’Reilly Architecture & Partners Sustainable Strategies, valoriza essa maravilha de cenário. O lodge oferece – com todo o conforto – duas acomodações para até seis pessoas. Mas há outras especiais, como a Luxo, com varanda ampla, mesas, cadeiras, redário e ofurô, para até quatro pessoas; e a Standard, para até três pessoas, com simpática varanda. Depois de aproveitar uma das várias opções de lindos passeios pela região, você ainda vai experimentar, no restaurante CamuCamu, os ótimos pratos preparados sob o comando da chef Debora Shornik. Sua gastronomia mistura sabores exóticos dos ingredientes regionais com a culinária contemporânea ocidental. Enquanto se delicia, vai contemplar a vista privilegiada do Rio Negro.

Quem leva Auroraeco Viagens Tel. (11) 3086-1731 www.auroraeco.com.br

22

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


TOP HOTÉIS

23


24

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


TOP HOTÉIS

E

Reserva do Ibitipoca

squeça aquela ideia dos hotéis-fazenda convencionais. A Reserva do Ibitipoca, escondidinha nos arredores do Arraial de Conceição do Ibitipoca, em Minas Gerais, tem muito mais do que passeio a cavalo e um belo pôr do sol. A pousada funciona na antiga sede da Fazenda do Engenho, um lindo casarão construído em 1715, que foi remodelado em 2008 mantendo as características originais adaptadas para receber você com luxo e todas as comodidades que vão fazê-lo se sentir pra lá de especial. Entre elas, a pista de pouso homologada pelo DAC (a utilização pode ser feita após consulta) e as baias com cavalos manga-larga e anglo-árabe. Fora isso, você terá à disposição serviços personalizados para atender a todas as suas vontades. SPA, sauna e hidromassagem são mais alguns atrativos que vão tornar seus dias ainda mais relaxantes. A sede principal da Reserva do Ibitipoca tem oito suítes bem aconchegantes, decoradas com charme. Os banheiros são equipados com banheiras vitorianas e têm aquecimento de piso. Na área comum, cercada por belas varandas, está um lounge em que você pode se aquecer na lareira, tomar um bom vinho e papear durante a noite. Fora as acomodações da Fazenda do Engenho, há ali dentro mais duas opções para você se hospedar: a Casa do Carlinhos, com três belas suítes que possibilitam privacidade e vista ainda melhores; e o Paiol, uma casa toda de madeira, com uma suíte e varandas espaçosas às margens de um riacho, pronta para receber os que buscam ainda mais exclusividade. A área em que a pousada está construída fica próxima ao Parque Estadual do Ibitipoca, onde cachoeiras, grutas, piscinas naturais e inúmeras espécies de animais silvestres são algumas das atrações. Além do Parque, a propriedade da Reserva do Ibitipoca – com área três vezes superior ao parque -, proporciona inúmeras atrações exclusivas para seus hóspedes. Dá para conhecer a região a pé, a cavalo ou de mountain bike, sempre com o acompanhamento de guias locais. Para tornar seu descanso perfeito, o SPA, com tratamentos holísticos que unem natureza para tratar o corpo e a mente, e a gastronomia, com opções saudáveis e influência mineira, vão ajudá-lo a recarregar as baterias. l

Quem leva Auroraeco Viagens Tel. (11) 3086-1731 www.auroraeco.com.br

25


EMOCIONE-SE COM AS OBRAS DE ARTE DA NATUREZA Os desenhos geométricos das lagoas e as esculturas de areias das dunas tornam o roteiro entre os Lençóis Maranhenses e Jericoacoara um passeio surpreendente. E, para completar, a região tem praias lindas e tranquilas para você aproveitar

26

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


D E S T I N O S E M D E S TA Q U E

A

viagem dos Lençóis Maranhenses, no Maranhão, até a Praia de Jericoacoara (ou apenas Jeri, como ficou mais conhecida), no Ceará, faz parte da rota das emoções. Pudera. Essa é mesmo uma das mais surpreendentes viagens do Brasil, com cenários maravilhosos que vão fazê-lo se sentir em meio a uma galeria de arte a céu aberto, construída há milhares de anos pela mãe natureza. Esculturas de areia formadas pelas dunas – algumas com até 40 metros de altura – e lagoas com formas labirínticas desenhadas pelas águas azuis contornadas por areias brancas lembram obras geométricas de artistas abstratos. Sem contar que esse arrebatador acervo natural tem ainda algumas das mais lindas praias brasileiras. 27


A viagem tem início na charmosa São Luís, no Maranhão. Na parte da manhã, você irá se encantar ao visitar o centro histórico, em que casas e sobrados coloniais têm suas fachadas enfeitadas por azulejos portugueses pintados a mão. De tarde, seguirá para Barreirinhas, porta de entrada para o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, onde vai aproveitar o dia caminhando pelas dunas e pelas trilhas de terra e de areia, com direito a refrescantes mergulhos nas águas cristalinas das lagoas e dos riachos. As grandes estrelas da região são a Lagoa Azul e a Lagoa Bonita. O passeio de voadeira pelo Rio Preguiças é outro programa que não se pode perder. Emoldurado por açaís e buritis, entrando em canais chamados igarapés, você fará uma pausa para visitar uma casa ribeirinha e uma pequena fábrica de artesanato. Depois, vai seguir até o povoado de Vassouras, conhecer o famoso farol de Mandacaru, de onde irá apreciar a vista lá de cima dos Pequenos Lençóis e do mar. Um show. A charmosa e pequena Praia de Caburé, no município de Barreirinhas, é uma maravilha que precisa ser aproveitada. Entre o Rio Preguiças e o mar, dentro do Parque Nacional 28

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59

dos Lençóis Maranhenses, você terá o privilégio de dar um mergulho em água salgada e depois em água doce, em meio a um paraíso natural. Apesar de isolada, a vila de Caburé possui algumas casas de pescadores e pousadas. Nos poucos restaurantes você não pode deixar de provar o saboroso arroz de cuxá, prato do Maranhão, preparado com camarão seco, leite de coco e erva vinagreira, típica da região. Atins é uma cidade rústica, mas muito simpática, que você vai adorar conhecer. O passeio a pé para as dunas é repleto de lindas paisagens. E, depois da caminhada, vale um mergulho na famosa Lagoa Verde, uma das únicas em que dá para nadar mesmo na época da seca. Na praia, com mar azul-turquesa, pode-se ver uma das margens do Rio Preguiças e apreciar o belo pôr do sol. Ah! Não se espante se, enquanto estiver lá, vir passar algum carro de boi puxando carga... esse é apenas alguns dos toques de volta ao passado do lugar. Não deixe de ir ao restaurante da Luzia, que prepara os deliciosos supercamarões, crocantes por fora e macios por dentro, cuja fama vai muito além de quilômetros e quilômetros de distância de lá.


D E S T I N O S E M D E S TA Q U E

Andre Dib / Shutterstock.com

Na página ao lado: a arte formada pela natureza no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. À esquerda, rua e fachada colonial do centro histórico de São Luís. Abaixo, o imponente Palácio dos Leões e uma das muitas lindas lagoas dos Lençóis Maranhenses

29


Acima, a escultural Pedra Furada. À esquerda, garoto faz sand board em uma duna de Jeri. Abaixo, um cenário que parece pintura, na Praia do Preá

30

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


D E S T I N O S E M D E S TA Q U E

N

Porto Preguiças

os Lençóis Maranhenses, às margens do Rio Preguiças, fica o Porto Preguiças, único resort da região, sob medida para descansar com todo o conforto. São 44 acomodações, apartamentos e suítes, cada uma com aquela sedutora rede na varanda esperando por você. A decoração do espaço mistura elementos atuais com peças de artesanato regional, criando um ambiente acolhedor para passar dias gostosos. Cercado por um belíssimo jardim, o ponto alto desse enorme resort é a quantidade de opções de lazer – o que é ótimo, especialmente quando se viaja em família. Salão de jogos, piscinas, vôlei de praia, caiaque, bocha e parque infantil. O Porto Preguiças tem ainda uma olaria aberta aos hóspedes, boa terapia para quem quer descansar a mente soltando a imaginação para criar peças artesanais. O restaurante Perppers é ótima pedida, com receitas tradicionais de peixes e frutos do mar e alguns pratos típicos, como carne de sol e galinha caipira (criada no próprio resort). A propriedade tem um pomar para você visitar e comer as frutas colhidas no pé. Também vale fazer caminhadas às margens do Rio Preguiças e sentar-se em um dos bancos para ver o lindo cair da tarde.

31


Jericoacoara é o paraíso de quem curte windsurfe (à esquerda). Os passeios de bugue são o jeito mais gostoso de conhecer a região

32

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


D E S T I N O S E M D E S TA Q U E

Melhor época De maio a setembro, quando as lagoas estão cheias e a paisagem fica ainda mais deslumbrante. No período de estiagem, de outubro a março, algumas lagoas secam, mas o visual continua encantador. Em Jericoacoara, o sol brilha o ano inteiro. Quem deseja menos agitação deve evitar o verão, porque as praias costumam ter muita gente. A temperatura é alta o ano inteiro, com ventos fortes e com épocas de chuva entre março e maio.

A próxima parada depois de Atins é Parnaíba, no Piauí. Durante o percurso terá a chance de ver vilarejos pitorescos até chegar à cidade no Delta do Parnaíba. Depois da viagem, a pedida é descansar. Logo pela manhã, seu rumo será Jeri, de carro, em meio ao cenário formado por dunas e rios. Assim que chegar a Camocim, uma balsa o levará até o outro lado do mar e a viagem vai prosseguir pela praia até o vilarejo de Tatajuba para, em seguida, alcançar Jericoacoara. Eleita uma das mais belas do planeta pelo jornal Washington Post, a Praia de Jericoacoara fica em Jijoca de Jericoacoara, no Ceará. Seu mar é perfeito para windsurfe e o vento, uma bênção para quem pratica kitesurf. Mas se o seu objetivo é descansar, não se preocupe: relaxe em uma das refrescantes lagoas da região enquanto curte o visual do entorno. Outro programa obrigatório é fazer uma deliciosa caminhada até a Pedra Furada. Ali, você pode pegar um bugue e rodar em direção ao vilarejo do Preá e à Lagoa do Paraíso, duas atrações que merecem a visita. Provavelmente, você ficará tão encantado com a região que vai querer ir ao máximo de lugares possível. Mesmo assim, reserve um dia para não fazer nada em Jeri: vai ver como é bom relaxar no meio do cenário lindo antes de retornar da viagem. 33


Pousada Vila Kalango

B

em de frente para o mar de Jericoacoara, encostada à Duna do Pôr do Sol, está a charmosa Pousada Vila Kalango, cercada por um grande jardim, em que cajueiros e coqueiros reinam quase absolutos. São 24 acomodações, divididas em apartamentos, bangalôs e palafitas – essas últimas ficam a 3 metros do chão, sobre colunas de eucalipto. O destaque são as Palafitas Altas, com varandas que lhe darão o privilégio de ter o mar e a duna como cenário durante os seus dias de descanso. O serviço da Vila Kalango é atencioso, com a vantagem de que a equipe é formada por moradores da região e que, por isso, costuma dar ótimas dicas de passeios. Fora isso, a pousada oferece muitas atividades para quem é esportista. Ali mesmo, você pode aprender ou aprimorar técnicas de kite, windsurfe, surfe e stand up paddle, na Escola Ticowind Jeri, que funciona na propriedade. Há também uma guarderia, onde os hóspedes velejadores podem guardar os equipamentos sem custo adicional ou alugar equipamentos modernos. Dentro da Vila Kalango também está o Luma Espaço Relaxante, com diversas massagens e tratamentos para recarregar as energias. A piscina de 19 metros, rodeada por espreguiçadeiras, com aquela visão para a praia e a duna, é convite para dar um mergulho no final da tarde. Para encerrar o dia, a Vila Kalango é o lugar perfeito para acompanhar o mais famoso pôr do sol do Ceará. Um lounge, com redes e pé na areia, completa o cenário de paz e tranquilidade.

34

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


D E S T I N O S E M D E S TA Q U E

Pousada Rancho do Peixe

N

Quem leva Auroraeco Viagens Tel. (11) 3086-1731 www.auroraeco.com.br

a Praia do Preá, a Pousada Rancho do Peixe é um dos melhores lugares para se hospedar na região. O espaço tem 22 bangalôs com cobertura de palha de carnaúba, construídos sobre deques de madeira retirada de áreas de reflorestamento. Alguns deles dão de frente para o mar e outros estão cercados de coqueiros. Cada bangalô – para até quatro pessoas – tem deque privativo, varandas, redes e espreguiçadeiras particulares. A propriedade tem piscina de 25 metros, lounge para descanso, bar, pizzaria e restaurante que serve pratos com influência da cozinha regional e um exclusivo menu para vegetarianos. A Pousada possui um SPA, com vista para praia e que oferece diferentes tipos de massagem, tratamentos de pele e cuidados terapêuticos. Para quem quer aproveitar os dias de viagem para praticar atividades físicas, há muitas opções. Além de passeios a cavalo, é no Rancho do Peixe que fica a famosa escola de kitesurf Rancho do Kite, uma das melhores do mundo – e ali mesmo você aluga o equipamento, além de fazer aulas. l

35


EXPERIÊNCIAS QUE

TRANSFORMAM Sugerimos duas viagens bem diferentes das convencionais. Qualquer que seja sua escolha, você irá relaxar, comer bem, reencontrar o equilíbrio da mente e do corpo

36

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


V I A JA R B E M E S TA R

V

ocê já pensou que, muitas vezes, precisamos nos desconectar de tudo para, finalmente, conseguirmos sair do modo automático e nos reconectarmos com a vida de um jeito mais holístico? Ao nos desconectarmos das inúmeras tarefas e dos vários gadgets que nos tornam tão ligados ao corre-corre diário, é como se apertássemos um interruptor que nos liga a nós mesmos e às novas práticas que podem nos levar a enfrentar a nossa rotina multifuncional de um modo mais equilibrado. Não por mero acaso, o wellness tour, em que a ideia é simplesmente buscar o autoconhecimento e o equilíbrio, se tornou uma tendência. Muitas pessoas estão cansadas de visitar os mesmos destinos, de onde voltam com muitas compras na bagagem e com excesso de peso provocado pelos exageros gastronômicos. Por isso, elas procuram experiências saudáveis, capazes de desacelerá-las do ritmo intenso dos grandes centros.

37


Na paradisíaca Praia do Estaleiro, em Santa Catarina, você vai renovar as energias com o programa de yoga dos professores Francisco Kaiut e Dany Gonçalves de frente para o mar. Hospedado no charmoso Guest House, ainda vai curtir as outras praias próximas e fazer programas divertidos

38

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


V I A JA R B E M E S TA R

A Auroraeco Viagens, atendendo a essa necessidade, criou programas, com especialistas de diversas áreas do bem-estar, focados em quem deseja dar uma pausa para cuidar melhor da mente e do corpo, entrando em contato com a natureza, praticando atividades físicas e a boa alimentação. O objetivo do wellness tour é que, ao retornar, essas pessoas possam trazer na bagagem um estilo de vida e de alimentação harmoniosos para driblar o cotidiano sem se desagastar tanto com o estresse. Mas é claro que, além de tudo isso, esse novo estilo de viagem não deixa de lado as coisas gostosas: há tempo para fazer passeios divertidos, visitar as principais atrações locais, além de ter garantidos o conforto e os serviços de alto padrão, o que tornará essa experiência ainda mais prazerosa.

YOGA E MEDITAÇÃO PARA TODOS Este ano, a Auroraeco Viagens está inaugurando uma série de wellness tour que levará você a lugares maravilhosos e que, ao mesmo tempo, irá ajudá-lo a trabalhar melhor seu corpo a partir da prática mais aprofundada da yoga. Na primeira edição da Experiência Itinerante de Yoga, entre 23 e 26 de junho, o destino é a paradisíaca Praia do Estaleiro, localizada em Balneário Camboriú, em Santa Catarina. A hospedagem será no charmoso e aconchegante Guest House.

39


Nesse retiro, você vai conhecer o método Yoga for Every Body (que é, como o nome diz, uma técnica para atender a todo mundo e todos os tipos de corpo), desenvolvido por Francisco Kaiut, um dos nomes mais influentes da yoga. O professor adaptou posturas clássicas às necessidades da vida moderna e à capacidade de cada pessoa, estabelecendo uma prática que pode ser feita por pessoas de diferentes níveis, sem o risco lesões – comuns na yoga que é ensinada como esporte. A professora Dany Gonçalves, expert em iyengar yoga – desenvolvida por Bellur Krishnamachar Sundararaja Iyengar, mestre que sistematizou mais de 200 posturas (asanas) e 14 exercícios de respiração (pranayamas) –, que tem um foco mais terapêutico, também vai revezar as aulas com Francisco. Durante a Experiência Itinerante de Yoga você vai passar quatro dias de retiro, praticando yoga ao ar livre, no imenso gramado do hotel, de frente para o mar. Também vai fazer refeições deliciosas equilibradas para voltar renovado dessa experiência que, certamente, irá ajudá-lo a se autoconhecer e retornar à rotina diária com uma postura mais harmoniosa e saudável. Fora a programação, você ainda vai desfrutar de dias maravilhosos na Praia do Estaleiro, um dos pontos mais tranquilos da região de Camboriú, com mar de águas cristalinas, piscinas naturais e morros com muito verde, local ideal para caminhadas e conexão com a natureza.

DETOX E YOGA NA AMAZÔNIA Se você está em busca de um tempo para aguçar seus sentidos, reeducando seu 40

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59

hábito alimentar e relaxando o corpo e a mente, embarque na expedição Detox e Yoga Amazônia Viva, que este ano está na sua segunda edição, entre os dias 17 e 20 de agosto. Durante os quatro dias em que navegará a bordo do confortável Amazon Premium, você vai despertar (e agradar) seu paladar com os sabores inovadores das conceituadas chefs Manuela Scalini e Cynthia Brant. A dupla é expert na criação de alta gastronomia baseada em raw food, culinária em que os alimentos são cozidos abaixo de 42 graus e que usa raízes e sementes germinadas, verduras e frutas in natura como ingredientes. E é a partir do variado cardápio que elas vão oferecer nessa viagem, combinado à prática de yoga com o professor Luiz Isique, do My Yoga, que você irá desintoxicar e fortalecer seu corpo, entrar em harmonia consigo mesmo e com o mundo à sua volta, ganhando mais disposição. Na programação desse passeio fluvial pela Amazônia, você vai conhecer as comunidades locais e ver de perto a exuberância da natureza de uma das mais lindas regiões do planeta. Também irá aprender as técnicas de extração de frutos e raízes, a coletar alimentos na floresta – que depois serão usados na preparação dos pratos do barco. Sempre na companhia do professor Valdely Knupp, doutor em botânica que atua na pesquisa e divulgação das PANC (Plantas Alimentícias Não Convencionais). Quando Quem leva voltar, pode ter certeza de que Auroraeco Viagens estará com as energias muito Tel. (11) 3086-1731 bem carregadas. l www.auroraeco.com.br


V I A JA R B E M E S TA R

Reeducar sua alimentação com a alta gastronomia da raw food e fazer yoga no deque da embarcação são parte do programa Detox e Yoga na Amazônia. Mas você terá uma experiência única ao conhecer as comunidades locais e aprender mais sobre a flora e a fauna durante essa deliciosa viagem

41


Expedição a Galápagos

BIG 15

DESVENDE O ARQUIPÉLAGO EM ALTO ESTILO

O Expedition Vessel Santa Cruz II é um hotel flutuante de luxo que vai levá-lo para as maravilhosas ilhas da costa equatoriana. Sempre na companhia de guias naturalistas experientes, você vai observar de perto as 15 espécies mais icônicas da região onde Darwin teve o insight que deu origem à famosa teoria da evolução 42

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


AV E N T U RA S O B R E Á G UA

É

praticamente impossível não conectar o arquipélago de Galápagos, a mil quilômetros da costa equatoriana, ao naturalista britânico Charles Darwin e a seu livro A Origem das Espécies. Afinal, foi a partir da visita de Darwin à região, em 1835, quando viajava a bordo do navio HMS Beagle, que o cientista fez suas observações sobre a fauna local que o levaram a criar a controversa teoria da evolução. Não por acaso, até hoje as 13 ilhas principais e seis ilhotas que formam um grupamento no Oceano Pacífico continuam a chamar a atenção de pessoas do mundo todo, graças ao habitat preservado, onde vivem espécies estudadas por Darwin. A grande diferença é que, atualmente, a viagem pode ser feita em luxuosas embarcações modernas, repletas de serviços especiais para quem adora uma aventura, mas não abre mão do conforto. Uma delas é o Santa Cruz II, o mais novo e sofisticado navio da Metropolitan, que lançou a expedição Galápagos Big 15, com quatro diferentes itinerários. Inspirados no Big 5, expressão usada em safáris fotográficos da África para os cinco principais mamíferos da região (leão, elefante, búfalo, leopardo e rinoceronte), os Big 15 de Galápagos representam as mais icônicas espécies do arquipélago: albatroz, patola-de-pés-azuis, atobá-de-nazca, atobá-de-pés-vermelhos, cormorão-das-galápagos, flamingo, fragata, falcão-de-galápagos, iguana-terrestre, iguana-marinha, iguana-terrestre-de-santa-fé, pinguim, leão-marinho, lobo-marinho e tartaruga-gigante. E elas poderão ser observadas durante a expedição do Santa Cruz II, com a ajuda de guias naturalistas experientes, que explicam várias características e curiosidades sobre esses animais. 43


A vantagem é que você fará o percurso a bordo do navio, um hotel de luxo flutuante projetado para 90 passageiros, com fundo de vidro para ver, em vários pontos, a vida marinha. São 50 confortáveis cabines, que têm como destaque as Darwin Suites, apartamentos de 30 m2 localizados no Panorama Deck, lugar agradável para bebericar um drinque e fazer uma saborosa refeição ao ar livre enquanto aprecia a vista. No Sky Deck, área comum da embarcação, estão o solarium e a sala de fitness. Já no Expedition Deck, ficam a biblioteca com muitos livros sobre história natural e as jacuzzis para banhos relaxantes. No Ocean Deck fica o Beagle Restaurant, sob comando de um chef do Cordon-Bleu, que serve pratos preparados com peixes e frutos do mar frescos. A expedição Galápagos Big 15 tem itinerários diferentes. No roteiro Oriental, de cinco dias e quatro noites pelas ilhas do Leste, a viagem começa pelas ilhas São Cristóvão, com visitas a Puerto Baquerizo Moreno e Punta Pitt. Para em Santa Fé para conhecer a ilha e dar um mergulho e segue para uma tarde em South Plaza. Na Ilha Santa Cruz você irá visitar o Centro de Pesquisa Charles Darwin e terá caiaque à sua disposição. Depois o Santa Cruz II vai para Ilha Espanhola, com direito a visitar Punta Suárez e Gardner Bay. E a aventura termina na Ilha de Baltra. Caso possa escolher a viagem Ocidental, de seis dias e cinco noites pelas ilhas do Oeste, seu roteiro vai começar em Baltra, com pausa em North Seymour. Seguirá para as ilhas Isabela, com visitação a Punta Vicente Roca, e Fernandina, em que a atração é Punta Espinoza. A próxima parada será em Santa Cruz, com visita ao Centro de Pesquisa Charles Darwin. No dia seguinte, o destino é Floreana, que tem no programa Post Office Bay e Champion Isla & Punta Cormorant. O ponto final será na Ilha Baltra. No roteiro Norte, de cinco dias e quatro noites pelas ilhas do Norte, você partirá de Baltra em direção à Ilha Santa Cruz, onde vai mergulhar e visitar Las Bachas. No outro dia, a parada será em Santiago, também com direito a mergulho, e ainda vai conhecer Puerto Egas. Aí, seguirá para Rábida, com pausa em Red Beach e na Ilha Bartolomé. No penúltimo dia, o navio atraca em Genovesa, para você visitar Prince Philip’s Steps e Darwin Bay. A expedição termina em São Cristóvão. No roteiro Oriental-Ocidental, de dez dias e nove noites pelas ilhas de Leste a Oeste, a aventura contempla as ilhas São Cristóvão, Santa Fé, Santa Cruz, Espanhola, North Seymour, Isabela, Fernandina, Floreana e Baltra, com visitas às Quem leva principais atrações e lugares de Auroraeco Viagens cada ponto. Além de mergulhos Tel. (11) 3086-1731 e passeios de caiaques. l www.auroraeco.com.br 44

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59

Confira as espécies que você poderá ver em cada roteiro do Santa Cruz II:


AV E N T U RA S O B R E Á G UA

No Santa Cruz II você vai desfrutar de todo o conforto de um hotel de luxo flutuante. Entre as peculiaridades oferecidas, a embarcação tem fundo de vidro para observação da vida marinha em vários pontos da viagem

45


SALKANTAY E LARES GUARDAM TESOUROS DA HUMANIDADE

46

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


V I A G E M S U S T E N TÁV E L

Além da exuberância natural andina, a história, os rituais e o modo de vida inca são importantes riquezas culturais preservadas graças à parceria que a Mountain Lodges of Peru mantém com as comunidades locais. Saiba como esse inovador modelo de turismo de aventura sustentável torna essa viagem ainda mais especial

A

ntigas comunidades andinas preservam, ainda hoje, cultura e hábitos que remontam à civilização inca, que habitou um império próspero no Peru, em especial na região da Cordilheira dos Andes, até meados do século 16. Entre esses povos, a comunicação, nos dias de hoje, continua a ser feita na língua nativa, o quéchua; a terra ainda é cultivada de modo orgânico; os tecidos são confeccionados a mão, utilizando corantes extraídos da coleta de sementes e de plantas da região. Eles são os guardiões da riqueza cultural inca e da natureza, importantes patrimônios para a história da humanidade e para o meio ambiente. Mas se observarmos apenas superficialmente o dia a dia dessas comunidades, podemos até acreditar que elas estão paradas no tempo. O curioso é que são justamente essas pessoas – aparentemente consideradas atrasadas, porque não seguem o modo de vida que nós repetimos há anos, influenciados pelo modelo capitalista – que estão vivendo uma experiência inovadora que pode não ser “a” solução ou a única saída, mas não deixa de ser um exemplo de que é possível criar negócios sobre bases mais justas e sustentáveis. E não é exagero creditar parte dessa experiência à iniciativa do Mountain Lodges of Peru (MLP), que decidiu promover o turismo responsável e ambientalmente consciente, incialmente em Salkantay e, desde 2015, em Lares, região que fica entre Cusco e Machu Picchu, no Peru. O que diferencia o turismo de aventura do MLP é a maneira como o negócio foi planejado e tem sido executado, levando em conta (e valorizando) a cultura de cada comunidade e o meio ambiente. “Ao contrário do que muita gente imagina, nem todos os lugares dos Andes são iguais. Ao longo da época da colonização, tivemos zonas que foram mais ou menos exploradas. Obviamente, as menos colonizadas são as que preservaram a cultura inca. Por isso, quando decidimos criar a trilha de Salkantay, nossa preocupação foi oferecer desenvolvimento para as comu-

Acima, o trekking para Písac é apenas um dos belos percursos que merecem ser feitos durante sua viagem. À direita, Enrique, do MLP, cumprimenta morador de Huacahuasi, que, assim como outras pessoas das comunidades locais, mantém seus costumes e tradições andinos

47


No topo da página, a incrível visão da Laguna Corazon, na trilha para Quiswarani, e outra cena comum desta viagem: um morador do vilarejo de Viacha recebe os andarilhos ao som da flauta peruana. À esquerda, artesã vende suas mantas na trilha para Lares. Acima, a paisagem de cartão-postal das lagunas na trilha para Quiswarani

48

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


V I A G E M S U S T E N TÁV E L

nidades respeitando seu modo de vida e suas tradições”, conta Enrique Umbert O., gerente geral do MLP. “As pessoas dessa área eram pequenos proprietários de terras para os quais, por causa disso, não fazia mais sentido formarem comunidades. Eles viviam como vizinhos que trocavam informações e tentavam se ajudar. Então, antes de comprar parte da terra de cada um dos seus donos para fazer o lodge, mostramos como a iniciativa poderia beneficiar os moradores e explicamos que, para que o empreendimento obtivesse sucesso, eles seriam nossos sócios por meio de uma joint venture. Porque a região não tinha apenas o valor tangível – que é a localização próxima aos sítios arqueológicos e a terra –, mas havia ali a riqueza intangível, que é formada pela história e pela cultura daquelas pessoas. Explicamos que nossa ideia era justamente torná-los nossos parceiros, cuidando da conservação desses tesouros.” Já o modelo criado para Lares foi outro. “Ali, havia comunidades bem estabelecidas, com presidente e realização de assembleias. Então, nossa joint venture foi criada com as três comunidades, que reúnem entre 300 e 500 pessoas cada. Temos parte de terras que não eram produtivas arrendadas por tempo indeterminado, que é onde estão os lodges. O MLP detém 75% da sociedade e as comunidades 25%”, explica Enrique. “Posso dizer que essa não é uma experiência simples. As relações são muito dinâmicas, porque há eleições a cada dois anos ou um. E, toda vez que há mudança de representantes, precisamos rever

nossa parceria.” Em ambos os casos, o que fez com que a sociedade se concretizasse foi a visão de que o turismo de aventura sustentável traria benefícios reais e imediatos aos habitantes de Salkantay e Lares. “Não podíamos esperar que as pessoas que estavam lá, lutando no dia a dia pela sobrevivência, enxergassem um negócio com uma projeção em longo prazo. Então, mostramos os benefícios que teriam no curto prazo: capacitação de mão de obra especializada, aumento de postos de trabalho... E tudo isso sem abrir mão da cultura deles. Ao entenderem que teriam melhorias mantendo seus costumes e tradições, pudemos seguir adiante.” Como resultado, moradores locais tiveram a vida transformada, saindo da miséria. Por meio de cursos de capacitação que os prepara para atender às demandas do turismo da região – e não apenas do MLP –, eles podem empregar-se. E daqui a alguns anos é esperado que pessoas nascidas e crescidas ali possam ter mais oportunidades de desenvolver-se profissionalmente dentro do setor do turismo. A filosofia do Mountain Lodges of Peru é criar experiências inesquecíveis e autênticas para destinos remotos, proporcionando serviço excepcional, segurança e conforto. Com o adicional de saber que o empreendimento está fortemente comprometido com a sustentabilidade das regiões em que opera. O que se pode esperar ao visitar Salkantay e Lares são vivências ímpares. Você vai se hospedar em lodges com restaurantes que servem pratos requintados e vinhos especiais, ficará acomodado com muito conforto, com direito a jacuzzi ao ar livre, SPA com massagens e serviço de alto nível. Ao mesmo tempo em que estará bem no meio da exuberante natureza andina; visitará sítios arqueológicos com acompanhamento superespecializado de moradores locais, capacitados pelo MLP para desempenhar a função de guias; e vai conhecer de perto a riqueza da autêntica cultura dos povos dos Andes. Sem dúvida, desvendar os tesouros da humanidade deixados pelos incas, desfrutar das belezas naturais e poder relaxar em charmosos lodges são atributos que já tornariam essa viagem maravilhosa. Acontece que no MLP você ainda terá acesso às culturas locais. E quando esse contato acontece é muito positivo. “Frequentemente, percebemos que existe uma troca bastante rica. Quem vem visitar encanta-se ao descobrir outro modo de vida. E quem mora ali entende cada vez mais o valor de manter suas tradições, porque percebe o quanto seus rituais, seus costumes e seu artesanato são valorizados por quem chega de outros lugares. Quem leva O que se estabelece nessa troca, Auroraeco Viagens invariavelmente, é o respeito Tel. (11) 3086-1731 mútuo”, ressalta Enrique. l www.auroraeco.com.br 49


OS MAIORES PRAZERES DAVIDA PEDALANDO 50

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


M AT É R I A D E C A PA

Se você já teve a satisfação de fazer uma viagem de bicicleta, certamente vai querer repetir a experiência. Se nunca fez, vale experimentar. Há inúmeros excelentes motivos para sair pedalando nas suas próximas férias. Roteiros com paisagens espetaculares, comidas sensacionais, vinhos maravilhosos ou aventuras incríveis esperam por você. E, mesmo que não seja exatamente um atleta, vai descobrir que é possível fazer esse estilo de viagem que, a cada ano, ganha mais e mais apaixonados adeptos

51


O

primeiro cicloturista da história de que se tem notícia foi um alemão, o barão Karl von Drais. Em 1817, ele deu acabamento a uma ideia que surgiu com Leonardo da Vinci – e que, ao longo de anos, foi aprimorada por muitos outros criativos: a bicicleta. Apesar de não haver consenso, a invenção desse meio de transporte sobre duas rodas é atribuída a ele. Incialmente, o veículo se chamava celerífero. Era feito de madeira, com duas rodas interligadas por uma viga e um suporte para apoiar as mãos. Com o guidão, o condutor conseguia fazer curvas e manter o equilíbrio em movimento. Um freio rudimentar completava a obra. A nova invenção foi apresentada para o público em abril de 1818, no Parque de Luxemburgo, em Paris. Alguns meses depois, Von Drais fez o trajeto de cerca de 300 quilômetros entre Beaune e Dijon, na França. De forma que essa pode ser considerada a viagem inaugural sobre duas rodas. Apesar de o barão ter ido à falência (dizem que ele era péssimo negociante, o que parece ser verdade), o celerífe52

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59

ro não parou de evoluir, mudou seu nome para bicicleta e com tempo ganhou adeptos entre quem buscava diversão e também entre as pessoas que precisavam fazer deslocamentos maiores – não apenas dentro dos limites urbanos, mas entre cidades. No entanto, antigamente as viagens de bike eram realizadas mais por necessidade do que exatamente por puro prazer, afinal, fazer um percurso longo era algo complicado, não havia tantas facilidades de comunicação nem de orientação, transformando os roteiros longos em verdadeiras aventuras, repletas de sobressaltos e perigos. Anos e anos – e muitas pedaladas depois –, os avanços tecnológicos deram impulso às viagens de bicicleta como forma de lazer, modalidade que começou a ser bastante ampliada no final da década de 80, com as primeiras operadoras oferecendo roteiros especialmente planejados para ser feitos sobre o selim. O curioso é que esse movimento aconteceu de forma espontânea: antes de pensar em montar um negócio, alguns amantes do ciclismo se aventuravam por belas e inovadoras trilhas e, durante o percurso, foram conhecendo simpáticas pessoas que ofereciam refeição e


M AT É R I A D E C A PA

À esquerda, os Pirineus, na França, e acima, castelo na região do Alentejo, em Portugal, são algumas das trilhas que você pode percorrer, com direito a pausa para um piquenique delicioso como este, da foto ao lado, na Borgonha. Abaixo, parada para saborear uva, na Umbria, e um passeio a dois pelos lagos da Argentina

até pouso. Logo passaram a compartilhar essas experiências com os amigos, depois dividiram a experiência com grupos de amigos dos amigos e... assim surgiram, aqui e ali, as primeiras viagens de bike organizadas por empresas especializadas.

EXPERIÊNCIA PARA AGUÇAR OS SENTIDOS

Experimentar o vento batendo de leve no rosto, perceber os sutis jogos de luzes e sombras que variam segundo a segundo durante o percurso, ouvir os diferentes sons de cada trecho da trilha, sentir a variedade de aromas e, sobretudo, seguir sem pressa, apenas curtindo cada cena... Viajar de bicicleta é, sobretudo, uma experiência sensorial... E, se somarmos isso ao prazer de conhecer lugares, pessoas e culturas distintas, é fácil entender por que, ano após ano, cada vez mais pessoas sentem-se motivadas a conhecer o mundo pedalando. Fora as boas sensações, o que tem ajudado a aumentar o número de pessoas em busca de roteiros para serem feitos de bicicleta é o fato de que hoje há uma grande variedade 53


Acima: passeio pelas ruas Monforte, em Piemonte, e a vista do castelo no Vale do Loire. Abaixo: a imagem bucólica da Escócia, a brincadeira com estátua, na Toscana, e a reta final para chegar ao hotel, em Bergambacht, na Holanda. Na página ao lado, o hotel Castello di Velona, em Montalcino, Toscana

54

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


M AT É R I A D E C A PA

de destinos criados por empresas para quem deseja ter essa experiência – desde viagens que podem ser realizadas de modo independente, com ou sem guias, até aquelas que dão suporte total e ainda oferecem algumas surpresas ao longo da jornada. Dentre as muitas operadoras que têm programas para viagens de bike, duas se destacam: a DuVine Cycling + Adventure Co., que é especializada e oferece roteiros incríveis, com superguias que são uma espécie de anfitriões, excelentes opções gastronômicas, suporte de van para atender a qualquer uma de suas necessidades, hotéis muito charmosos e refeições preparadas com esmero em casas de moradores locais que recebem os viajantes com carinho, além de muitas outras comodidades; e a Auroraeco Viagens, com uma longa experiência nesse segmento. “A inspiração para criar minha empresa nasceu em Borgonha (região da França famosa por produzir excelentes vinhos), em 1996, enquanto percorria de bicicleta o caminho entre Gevery Chambertin e Beaune, admirando vinhedos dos dois lados”, lembra Andy Levine, ciclista apaixonado e fundador da DuVine, que este ano celebra 20 anos. No Brasil, desde 1999 a Auroraeco Viagens se tornou operadora pioneira em viagens de bicicleta, com roteiros no país e, em seguida, ampliados para Argentina, Uruguai

e Chile. A mesma paixão por esse estilo de viagem fez com que os caminhos da DuVine e da Auroraeco se cruzassem e que as duas se tornassem parceiras, passando a oferecer os melhores e mais variados destinos para quem deseja sentir a emoção de desvendar o mundo em uma bicicleta. Desde então, a iniciativa vem se aprimorando e com isso ganhando mais adeptos a esse estilo de viajar. Atualmente, é impossível – mesmo para quem não é lá muito esportista – não se entusiasmar e, logo após experimentar um roteiro de bike, não se apaixonar por essa experiência. Até porque, existe uma viagem diferente para cada nível de ciclista, combinada ao gosto e à personalidade de cada viajante.

AS GASTRONÔMICAS Se você quer aproveitar ao máximo o melhor que a vida oferece, provavelmente irá curtir algumas programações planejadas para levá-lo a lugares incríveis, com comida fantástica, ótimas bebidas e confortáveis acomodações em hotéis de luxo. Amantes da gastronomia vão adorar pedalar pelos vinhedos de Bordeaux ou Borgonha, na França; de Vila La Angostura ou de Mendoza, na Argentina; de Punta del Este, no Uruguai. Até porque, além de esses passeios terem rotas com paisagens maravilhosas, suas pedaladas serão muito bem recompensadas com degustações dos melhores produtores de vinhos

55


Um brinde no jantar na casa de moradores da Toscana, à esquerda. Acima, bicicletas descansam em Bordeaux, França. Abaixo, bela vista de Aix-en-Provence. Na página ao lado, pedalando com vista para o Valle dell’Irminio, Sicilia, e para a costa de Conemmara, Irlanda

56

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


M AT É R I A D E C A PA

locais e almoços e jantares deliciosos. Também terão tempo para conhecer as pessoas, a história e o modo de vida dos moradores dessas regiões. No programa de Piemonte, na Itália, berço do movimento slow food, você vai saborear os mais famosos vinhos da região: Barolo, Barbera e Barbaresco, pedalar cercado por videiras nos Alpes, relaxar em hotéis lindos e com serviços de alto nível, provar comidas sensacionais e ter a chance de participar de um almoço exclusivíssimo, na casa de Gianni e Mina, dois amigos que recebem com prazer os convidados.

EM FAMÍLIA A ideia é ter uma experiência para estreitar ainda mais o relacionamento entre você e seus filhos? Experimente escapar da rotina com os filhos compartilhando com eles momentos divertidos e de puro encantamento. Uma boa opção é fazer uma viagem pela Provence, na França, em que vocês vão pedalar calmamente entre campos de lavanda e de oliveiras, com pausas para saborear os melhores sorvetes feitos na região, se refrescar no Rio Sorgue, ver cavernas em Gargas, comer frutas frescas colhidas no pé e provar a famosa culinária provençal preparada por

alguns dos chefs mais renomados da região. Também se pode aprender história visitando vilas medievais e vendo trechos que ainda mantêm vestígios deixados pela civilização romana. Tudo passeando por estradas tranquilas e ciclovias. O descanso é feito em confortáveis e aconchegantes hotéis cinco estrelas. O roteiro de Maiorca, na Espanha, leva sua família a um passeio esplêndido pelas colinas à beira-mar, passando por aldeias antigas, aprendendo a preparar a tradicional paella e degustando a saborosa comida mediterrânea. A viagem também tem momentos para vocês fazerem passeios a cavalo ao longo da costa, caminhadas pelas montanhas Tramuntana, visita ao Castillo de Alaro e andar de caiaque no lindo Porto de Pollença.

AS DESAFIADORAS Mas se você é atleta, certamente vai se identificar com um dos roteiros do Challenge, para quem está em busca de alta performance para se superar. Treinamento com especialistas em ciclismo, dieta balançada e percursos radicais são as características das viagens. O roteiro dos Pirineus, uma “ilha” selvagem no coração da Europa civilizada, dedicado aos espíritos aventureiros, vai 57


Corredor de ciprestes, em Piemonte. Na página ao lado, saída do hotel Marques de Riscal, em La Rioja, Espanha 58

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


M AT É R I A D E C A PA

levá-lo da ensolarada costa mediterrânea até as verdejantes colinas da costa do Atlântico. No caminho, você vai pegar trechos que fazem parte do famoso Tour de France, que são maravilhosos. A viagem Dolomitas, com o chef convidado Seamus Mullen, vai fazê-lo pedalar através das Dolomitas, cadeia montanhosa dos Alpes orientais, localizada ao norte da Itália; passando pela Eslovênia e por Trieste, terminando o ciclo às margens do Mar Adriático. Durante o passeio, você estará muito bem acompanhado pelo ciclista – e extraordinário chef – Seamus Mullen. A boa notícia é que, durante a viagem, quem vai cozinhar é ele, expert em preparar saudáveis e deliciosas refeições para manter os atletas dessa viagem em ótimas condições para enfrentar esse desafio épico. À noite, o repouso será feito em fazendas locais, com atendimento acolhedor, e em hotéis familiares. O melhor de tudo é que, enquanto você enfrenta o desafio dessa viagem, poderá desfrutar de paisagens espetaculares, em uma experiência única.

AS CUSTOMIZADAS Para quem gostaria de fazer

uma viagem mais exclusiva, existe a opção de customizar o roteiro dos seus sonhos com a ajuda da Auroraeco Viagens para curtir em grupo ou a dois.

Você pode criar desde roteiros luxuosos – que incluem hospedagens em hotéis maravilhosos e comidas preparadas por renomados chefs – até aqueles que são simples e charmosos, com hospedagens em pousadas acolhedoras e refeições caseiras cujos anfitriões são os simpáticos moradores locais. Para tornar a experiência ainda mais especial, pode incluir no programa atividades de acordo com o interesse de quem irá acompanhá-lo: aula de culinária, degustação de vinhos, circuito de arte e outras ideias que apreciar. Ou ainda, entre uma pedalada e outra, criar surpresas como um piquenique gourmet em um bosque que fica dentro de um dos percursos, um passeio de balão em Bordeaux ou um mergulho na Croácia. O melhor de tudo é que, como os roteiros são totalmente personalizados, o próprio circuito a ser percorrido será planejado para que você e quem mais estiver ao seu lado possam realizar os passeios de bicicleta Quem leva em um ritmo que seja Auroraeco Viagens compatível a todos, Tel. (11) 3086-1731 para aproveitar esses www.auroraeco.com.br dias muito especiais DuVine Cycling + Adventure Co. lado a lado. l www.duvine.com.br 59


ENTRE AS MARAVILHAS E OS SABORES DE MENDOZA

A

s montanhas com picos nevados contrastam com a imensidão do verde e do céu azul, onde o sol brilha mais de 300 dias por ano. Mas não é apenas essa magnífica paisagem de Mendoza, aos pés da Cordilheira dos Andes, na Argentina, que torna esse um dos mais disputados destinos de viagem. O clima árido, os dias quentes, as noites frias e o sistema de irrigação artificial, que transporta e distribui água do degelo das montanhas, contribuíram para que a região fosse promovida a um terroir quase perfeito, sem – praticamente – a presença de insetos, das pragas e dos fungos nas videiras cultivadas ali. Graças a essa condição natural, Mendoza ganhou a fama de “a adega da Argentina”. Afinal, é responsável por cerca de 70% dos vinhos produzidos no país e aparece em quinto lugar como uma das mais importantes do mundo. Atualmente, a região possui mais de mil vinícolas, algumas gigantescas e bem tecnológicas que convivem ao lado de pequenas cavas artesanais e familiares. “Ali se produz um estilo de tinto rico, perfumado, encorpado, alcoólico, frutado que o brasileiro adora”, conta Alexandra Corvo, renomada sommelière e fundadora da Ciclo das Vinhas, escola dedicada à difusão da cultura do vinho, que oferece formação para amadores e profissionais. Parceira da Auroraeco Viagens, Alexandra é responsá-

60

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59

vel pelo delicioso roteiro da operadora que vai levar você para degustar, aprender mais sobre os vinhos e fazer uma Alexandra Corvo visita às vinícolas. “Quando estamos no local da produção, no próprio vinhedo em que aquele vinho nasceu, e entendemos as circunstâncias da origem daquele sabor, podemos compreender melhor toda a riqueza que há dentro de uma taça de vinho”, explica a sommelière, que compartilha com os participantes dessa viagem seus conhecimentos e sua experiência adquiridos ao longo de mais de 15 anos em atividade nos Estados Unidos, na Europa e no Brasil. A viagem a Mendoza, com duração de cinco dias e quatro noites, começa com uma visita à Área Fundacional, o coração administrativo, político, religioso, comercial e cultural da Cidade Velha. Em 1861, um terremoto destruiu parte da cidade e de seu entorno, que, na época, pertencia ao Chile. Na reconstrução, ela foi dividida em duas: Cidade Nova (a oeste) e Velha (a leste). No museu, é possível ver escombros e edificações de Mendoza, além de maquetes e objetos recuperados da época do terremoto. Na Área Fundacional, também estão as Ruínas de São Francisco, igreja construída pelos jesuítas e que está sendo restaurada.


E N OV I A G E M

Dali, o passeio segue para a Plaza Independencia, com sua fonte de água dançante, até chegar ao Centro Cívico. Nesse espaço fica o conjunto arquitetônico e paisagístico da década de 40, projetado por Alberto Belgrano Blanco, que seguia os princípios básicos do urbanismo moderno e pregava a organização por áreas de atividade urbanas. Nesse local, estão outras atrações: a Casa de Governo e o Parque General San Martin, que, há mais de um século, é considerada uma das principais áreas verdes da Argentina. A partir do segundo dia, começa o passeio enogastronômico. A primeira parada será na bodega Achaval-Ferrer, às margens do Rio Mendoza. A propriedade é linda, com sua arquitetura acolhedora e moderna. Lá são produzidos os Malbec que figuram há anos na reverenciada lista da Wine Spectator Top 100. Na visita, você vai aprender com Alexandra os métodos de processamento usados pela vinícola, que são únicos e bem curiosos. E, claro, ainda terá o prazer de experimentar os deliciosos vinhos locais. Na Família Zuccardi, considerada uma das melhores produtoras de vinho branco argentino, você irá almoçar no restaurante Casa del Visitante, desvendando os sabores da culinária regional e seus vinhos. Durante esses dias de descanso, também vai se divertir com a experiência Enólogo por Um Dia, na bodega Renacer, e ter a oportunidade única de fazer o seu próprio vinho, trabalhando sabores e aromas, sob as orientações dos enólogos. Depois de pronto, seu vinho será engarrafado e receberá o nome que você mesmo escolher para sua criação. O almoço será na bodega Casarena, com direito a ótimos vinhos e uma visita ao belíssimo vinhedo. A viagem inclui a aula de cozinha na Dominio del Plata. Você vai adorar preparar a celebrada empanada argentina. Vai picar os ingredientes e fechar as empanadas para, depois, escolher uma técnica para cozinhar a carne (disco, forno a

Na programação, degustações na bodega Renacer (ao lado). Abaixo, Alexandra Corvo com um grupo na enoviagem feita na Borgonha, França

lenha, carvão, chamas, tupina ou caixa de ferro) et voilà... o almoço elaborado coletivamente estará pronto para acompanhar os vinhos antes de dar uma volta pela bodega, que produz Malbec, Cabernet Sauvignon, Merlot, Pinot Noir, Sauvignon Blanc, Torrontés e Chardonnay – além de outros. Na Dominio del Plata, cada variedade de uva é colhida manualmente e tradada de forma muito especial para manter toda a expressão de vinhos frutados e com estilos únicos. “Essa é uma viagem de gente que ama vinho e que, após a experiência, vai amar ainda mais. E não precisa ser um conhecedor, porque a ideia é justamente aprender in loco. Depois de percorrer vinhedos e degustar diferentes vinhos, será bem mais fácil entender as diferenças entre eles quanQuem leva do estiver diante de uma Auroraeco Viagens prateleira com todos aqueles Tel. (11) 3086-1731 rótulos”, garante Alexandra. l www.auroraeco.com.br

61


Impossível não se encantar com a visão das torres, que dão nome ao Paque Torres del Paine

62

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição especial 59 59


D E S T I N O E M D E S TA Q U E

SURPREENDA-SE COM A FASCINANTE NATUREZA SELVAGEM DA PATAGÔNIA CHILENA

É

simplesmente impossível não se surpreender com a beleza superlativa da Patagônia chilena, distribuída entre 240 mil km2 de superfície – o mesmo tamanho do Reino Unido. Essa imensidão, em que metade do território corresponde a área silvestre protegida e a ocupação populacional não supera a marca de um habitante por m 2, é pontuada por gigantescas montanhas, labirintos de fiordes, vastos campos de gelo, lagos de cores e extensões variadas e luzes de infinitas nuances de tons. Tudo isso – mais a rica fauna local – faz com que a região seja uma das mais fascinantes da América do Sul.

63


Os contrastes de cores nos arredores do Lago Sarmiento (acima) tornam o trekking um dos mais belos passeios. Cenas como esta ao lado, em que gaúchos tocam seu rebanho, podem ser vistas na Patagônia chilena

Partindo da cidade de Puerto Natales, a cerca de 110 quilômetros rumo ao norte, fica o Torres del Paine, conhecido como um dos mais lindos parques do Chile, declarado Reserva Nacional da Biosfera pela Unesco (1978). A cordilheira, formada ao longo das últimas eras glaciais, teve sua cadeia de picos esculpida independente dos Andes. Sua imensa massa de montanhas é composta por Los Cuernos e as famosas torres de granito que são procuradas por escaladores do mundo todo. À sua volta estão geleiras dramáticas, como a Grey, e lagos de degelo com águas em tons de azul, verde e cinza. Entre eles, Sarmiento, Toro, Pehoé e Nordenskjöld, em que raja64

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59

das de vento formam sprays d’água com diferentes formas. Também chamam a atenção cascatas como a Salto Grande. Ao passear pelos vales, pradarias de vegetação baixa, repleta de plantas como o valente ñire, e florestas andinas, será fácil ver de perto animais típicos. Entre eles, guanacos, pica-paus, raposas e ñandus – um tipo de ema –, condores e veados. A vantagem dessa viagem é que Torres del Paine não está em uma altitude tão elevada a ponto de provocar aquela sensação de cansaço e falta de ar. Por isso, você vai conseguir desvendar essa natureza selvagem caminhando, pedalando ou passeando a cavalo numa boa.


D E S T I N O E M D E S TA Q U E

C

Tierra Patagonia

om vista para o Lago Sarmiento e para os picos do Parque Nacional Torres del Paine está o Tierra Patagonia, hotel cercado pela esplêndida região, mas com todo o luxo e conforto que você merece. A arquitetura minimalista privilegia a localização, com amplas janelas que dão vista para o mais belo cenário chileno. Você pode escolher entre as três confortáveis suítes (com 51 m2, cada) divididas em dois andares. No piso superior, fica a aconchegante sala. E no inferior, o espaçoso quarto duplo com banheiro. Outra opção é um dos 34 quartos superiores, que podem ter uma cama king-size ou duas camas individuais. Também há a alternativa de escolher um dos três quartos standard, com banheira dentro. Os apartamentos familiares acomodam até seis pessoas. O hotel oferece para seus hóspedes caminhadas, trilhas, cavalgadas, passeios de bicicleta e passeios de van para você desvendar o parque, na ótima companhia de guias especializados na região. O melhor é que eles podem explicar sobre a fauna e flora local, contando várias curiosidades. Depois, ao retornar ao hotel, dá para descansar no Uma SPA, que tem banho a vapor, sauna, piscina interna aquecida, com jatos d’água e cascatas, além de uma jacuzzi externa. Também pode fazer uma das relaxantes massagens corporais e faciais, em que pedras e águas da região são utilizadas. O dia pode terminar ainda melhor no restaurante do Tierra. Comece pelos drinques patagônicos quentes, elaborados com uísque, ou vá de pisco sour, um clássico chileno. Depois, deixe-se encantar pelos saborosos pratos do chef, preparados com ingredientes locais: frutos do mar vindos do Estreito de Magalhães, carne de carneiro e de vaca provenientes das fazendas vizinhas e Quem leva as frutas vermelhas de Calafate. Para harmoAuroraeco Viagens nizar, escolha um dos excelentes vinhos chiTel. (11) 3086-1731 lenos para brindar e curtir o resto da noite. l www.auroraeco.com.br

65


AVENTURE-SE PELA MONGÓLIA DE GENGHIS KHAN

Horizontes amplos formados por desertos, estepes e montanhas escassamente povoados, o país do lendário conquistador mongol reserva ótimas surpresas para quem deseja passar férias emocionantes

Acampamentos como este, da foto, são bastante comuns na Mongólia

66

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


V I A G E M I N U S I TA DA

A

Mongólia está situada entre a China e a Rússia. E fascina não apenas pela esplêndida natureza e pelo modo de vida autêntico do seu povo de aparência rude, mas extremamente acolhedor. A região também seduz por ser a pátria do mítico Genghis Khan, que conquistou terras e unificou tribos, transformando o Império Mongol no maior em área contígua da história, chegando a ocupar cerda de 20 milhões de km2 – o equivalente a 2,3 vezes o território brasileiro. Ir para a Mongólia é uma ideia ótima para quem quer tirar férias emocionantes, totalmente fora das rotas convencionais. O melhor é que a Auroraeco oferece vários roteiros para que seus dias sejam simplesmente o máximo. Entre as opções, você pode conhecer os destinos mais importantes do país com todo o conforto e serviço de qualidade: sul de Gobi, Karakorum/Hogno Khan e Lago Hövsgöl. Ou as mais radicais, como as feitas na companhia de pastores mongóis, montado em camelo ou cavalo, uma volta aos tempos do império. Ou ainda acampar em gers, tendas circulares com suporte de estacas e isolamento de feltro, que remontam aos tempos anteriores a Genghis Khan. Qualquer que seja sua escolha, pode ter certeza de que irá ter experiências inesquecíveis. O ponto de partida é sempre a capital da Mongólia, Ulan Bator. Atualmente, quase metade da população do país vive nela ou perto dela. Aos pés de suas belas colinas, bairros

67


inteiros de gers misturados a edifícios novos compõem a arquitetura local. A metrópole, fundada há apenas 200 anos, que no princípio era um acampamento nômade chamado Cidade de Feltro, é compacta e reúne lojas e museus dentro de alguns quarteirões de Sukhbaatar Square, área construída por prisioneiros japoneses durante a Segunda Guerra Mundial. Antes da década de 30, Ulan Bator tinha poucos prédios, mas depois de 2005, quando houve o boom da construção, teve seu skyline modificado, com modernos arranha-céus ocupando o lugar de antigos edifícios. Entre as atrações da cidade, vale conhecer Sukhe Bator, praça principal da capital da Mongólia, e a colina do Memorial Zaisan, dedicado aos soldados heróis desconhecidos de várias guerras, de onde se pode ter uma das melhores vistas da cidade. O Gandan, mais importante mosteiro budista da capital, merece a visita pela sua grandiosidade – ele é o segundo maior do país. Não deixe de visitar o Palácio de Inverno de Bogd Khan, líder espiritual e temporal dos mongóis até a revolução comunista. Hoje funciona ali um museu que chama a atenção por sua beleza arquitetônica. No Museu de História Natural, você vai ver vários esqueletos de dinossauros intactos, encontrados na região de

68

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


V I A G E M I N U S I TA DA

À esquerda, a maravilhosa imagem do Hövsgöl, maior lago da Mongólia. Abaixo, um cazaque caça lobos e raposas com a ajuda de uma águia treinada e na página ao lado, uma caravana transportando as “casas” dos nômades, tendas chamadas gers

Gobi, bem como ovos de dinossauros fossilizados. Ali perto fica o Museu de História Nacional, com acervo que contempla desde o tempo dos hunos até os dias atuais. Mas é fora da agitada capital Ulan Bator que estão escondidas as maiores riquezas da Mongólia. A região de Gobi é, sem dúvida, um dos destaques do país. Ela ocupa uma área de cerca de 1,3 milhão de km2, com 33 diferentes ecossistemas, variações topográficas e amplitude térmica espantosa. A maior parte é formada por semideserto – apenas 3% da área é formada por areia do deserto. Um dos roteiros mais interessantes é o Estepe de Gobi-Arburd Sands, em que você vai conhecer melhor a cultura intacta (e peculiar) dos mongóis nômades, criadores de cavalos, que habitam a região das estepes desde as gerações mais antigas, que viviam lá antes mesmo da construção da Grande Muralha da China, que depois de pronta dividiu o Império Mongol dos reinos chineses. Durante essa viagem, terá a experiência de se “hospedar” em um ger. A paisagem local é composta por pastagens dominadas por formações rochosas espetaculares, como a gigantesca Zorgol Hairha. Essa é uma montanha sagrada e há muitos vestígios de rituais em suas grutas e nascentes, onde até hoje a população local faz oferendas.

Ao passear pela linda região, vai encontrar algumas gravuras rupestres e ainda ver alguns animais típicos, entre eles, o raro e lindo argali, carneiro selvagem e o maior do mundo, e o íbex, outra espécie de carneiro selvagem que habita a região. Os moradores de Arburd Sands são pastores que criam cavalos, vacas, ovelhas, cabras e camelos. E mantêm um estilo de vida bastante tradicional, como o de seus ancestrais. Ali, você irá visitar uma área onde a estepe dá lugar ao subsolo arenoso e às belas dunas. E prepare-se porque nesse roteiro, algumas vezes, você fará o percurso em carrinhos de camelo ou montado em camelos ou cavalos. Para os mais aventureiros, existe a opção – com um custo adicional – de acampar por conta própria ao lado das dunas, no meio da estepe ou perto de uma família local. A experiência é completa: você mesmo leva sua tenda em um carrinho de camelo e vai montá-la com a ajuda dos anfitriões, pessoas que moram no local. Na volta dessa viagem pela Mongólia, certamente você virá com excesso de curiosidades para contar. Ainda Quem leva bem que histórias não ocuAuroraeco Viagens pam lugar nem pesam na Tel. (11) 3086-1731 bagagem. l www.auroraeco.com.br 69


A VIAGEM DE PRATA O escritor conta como foi a experiência de participar da sexta edição do projeto da Auroraeco, realizado em parceria com a Livraria da Vila

N

a imensidão das águas escuras e misteriosas do Rio Negro, cercado pela floresta fechada, a total impossibilidade de receber notícias de terra firme ou de assistir ao jogo da Libertadores fez com que Mario Prata, escritor, torcedor apaixonado do Linense, hard user de computador, smartphones e afins descobrisse outras conexões a bordo do Navegar é Preciso. “A falta de tecnologia me levou a ter contato com as pessoas e me dei conta de como os gadgets nos desconectam de coisas tão legais como um bom papo”, conta Prata. Além do autor, este ano, o projeto, idealizado pela Auroraeco Viagens em parceria com a Livraria da Vila, renuiu em sua sexta edição os escritores Rodrigo Lacerda, Noemi Jaffe e Raphael Montes, mais o cantor Zeca Baleiro e a atriz Clarice Niskier. “O público me surpreendeu por ser realmente ligado em literatura, e isso fez com que acontecesse uma gostosa mistura entre convidados do projeto e as pessoas. Todo mundo 70

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


NAV E G A R É P R E C I S O

Na página ao lado, o escritor Mario Prata e o barco Gran Amazon. Acima, passeio de lancha pelo Rio Negro e o jacaré-de-papoamarelo, um dos seus famosos “habitantes”. À esquerda, uma surpresa para os navegantes: a Auroraeco preparou uma apresentação exclusiva com a orquestra de câmara do Teatro Amazonas, lugar em que Prata se lembrou do filme Fitzcarraldo

71


subia para se encontrar no deque para beber e conversar. E aí, fiz amizades, convivi com gente interessante. A Salete, uma paraibana que estava na viagem, se tornou uma das atrações. Onde ela estava a gente se juntava para ouvir as piadas. Nem todas eram novas, mas o modo que ela conta é sensacional”, lembra Prata. Ele diz que esse clima amigável e brincalhão tornou as mesas dos escritores ainda mais animadas. “Houve participação de todos e de um modo tão descontraído que enriqueceu ainda mais os encontros. Adorei.” Antes de viajar, Prata confessa ter ficado um pouco preocupado. Primeiro, porque deveria pegar o avião às 5h da manhã – e ele não é exatamente o tipo de pessoa que curte acordar cedo. Para contornar a questão, achou melhor não dormir e ir direto para o aeroporto. Depois, no navio, quando descobriu que não teria Wi-Fi, deu um certo calafrio na espinha. “Eu sou muito ligado nas notícias. Fora isso, na quarta-feira teria jogo da Libertadores e vi que não teria como assistir. No início, a ideia de estar desconectado quase me deixou descompensado”, diverte-se. Mas, agora, garante que “sobreviveu” e adorou se desligar do mundo por um tempo. “Um dos programas noturnos da viagem é sair em barcos de 20 lugares, cada, para procurar jacaré. E eu fui com o grupo. Fazia uma noite linda. O barquinho passeou lentamente pelos igarapés até que, de repente, zás! Achamos um jacaré pequeno. Aí, pude passar a mão na barriga dele. E descobri, graças ao guia, que o bicho estava tranquilo, porque manteve as pernas abertas enquanto eu fazia carinho. Essa experiência foi algo muito diferente.” Prata também ficou impressionado com a sabedoria dos guias. “Um dia, a gente foi visitar um vilarejo e um deles começou a falar sobre a floresta. Me surpreendi porque o que ele disse assim, espontaneamente, era um poema. A 72

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59

Acima, a ciranda em volta da árvore na Paria do Tupé, que já virou tradição no projeto Navegar é Preciso; o boto-cor-de-rosa que vem fazer festa, atraído por uma ribeirinha; e a imponência de uma centenária sumaúma. Na página ao lado, escritores e artistas convidados em ação. No sentido horário: Raphael Montes, Rodrigo Lacerda entrevista Noemi Jaffe, Mario Prata, Clarice Niskier em entrevista com Zeca Baleiro


NAV E G A R É P R E C I S O

Prepare-se para a sétima edição do projeto

A sétima edição do Navegar é Preciso, viagem literária pelo Rio Negro, na Amazônia, reunirá mais uma vez grandes nomes da literatura e música brasileira e internacional. O evento será a bordo do Iberostar Gran Amazon, entre os dias 1o e 5 de maio de 2017. A Auroraeco Viagens e a Livraria da Vila já estão com os convidados confirmados, mas pretendem manter o suspense sobre eles até o lançamento oficial da viagem, em julho.

Clarice até pediu para ele repetir e anotou, porque era algo lindo mesmo”, lembra. Durante a visita ao Teatro Amazonas, em Manaus, Prata diz ter se sentido no filme Fitzcarraldo (de 1981, com direção de Werner Herzog). Bem naquela cena que se passa em uma noite de gala do teatro, quando Fitzcarraldo (o ator Klaus Kinski) e Molly (a atriz Claudia Cardinale) tentam entrar sem ingressos e são barrados pelo lanterninha interpretado pelo cantor Milton Nascimento. Comovido pela tremenda vontade do casal de assistir ao espetáculo, ele deixa os dois assistirem à ópera num canto da sala principal – e eles ficam encostados em uma das colunas. “Quando entrei ali, aquilo veio à minha cabeça e eu me postei na coluna, como no filme. Fiquei ali um tempo, só Quem leva curtindo a sensação. Foi tudo tão Auroraeco Viagens legal que já estou torcendo para Tel. (11) 3086-1731 me convidarem de novo.” l www.auroraeco.com.br 73


notícias do blog da auroraeco

NEWS boas razões para você pedalar mais

ilustra Daniel

Estudos realizados por vários pesquisadores, entre eles os ingleses Nick Cavill, consultor de saúde pública, e dr. Adrian Davis, consultor da área de transporte e saúde, mostram que o ciclismo traz muitos benefícios. Veja alguns: 1. Fortalece o sistema imunológico, os músculos e os ossos. 2. Contribui para a redução de peso e redução do colesterol ruim. 3. Combate o stresse, neutraliza ansiedade, depressão e outros problemas psicológicos. 4. Reduz em mais de 50% o risco de ataque cardíaco, quando o ciclismo é praticado regularmente. E ajuda a melhorar a circulação e a pressão sanguínea. 5. Aumenta a resistência física, reduz o cansaço e a fadiga, e promovendo uma sensação de bem-estar.

Os bons frutos do Navegar 2016 Além de garantir a todos os seus participantes experiências memoráveis ao lado de alguns de seus ídolos literários e de outras artes, o Navegar é Preciso tem rendido frutos à Fundação Almerinda Malaquias, que desta vez recebeu uma doação de 4 mil reais da Auroraeco e da Livraria da Vila, em nome de todos os navegantes de 2016. Além disso, a maioria dos viajantes doou livros de seus acervos pessoais à biblioteca da fundação, que agora terá mais 120 títulos.

Fotografia e aventura no Atacama Em parceria com o fotógrafo japonês Katsuyoshi Tanaka, o hotel explora desenvolveu um novo programa de fotografia para grupos de até cinco pessoas. Os viajantes irão, com as orientações de Tanaka, conhecer e fazer belas imagens do Atacama, do Altiplano boliviano e do Salar de Uyuni. No trajeto de dez dias, o trekking será feito por trilhas inexploradas e alguns caminhos que ainda não são muito conhecidos. A viagem acontecerá de 6 a 15 de novembro deste ano.

www.auroraeco.com.br/blog 74

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59


P E R S O NA G E N S D O B RAS I L

CHIQUINHO DE IGATU

R

por GUILHERME PADILHA

aizeiro, grande conhecedor de plantas medicinais, mestre de obras, dono de bar, trilheiro, corretor de imóveis nas horas vagas, Chiquinho de Igatu é o guia turístico mais querido e famoso da região – ele já foi até figurante no filme O Homem Que Não Dormia, de Edgar Navarro. Como se não bastasse, é também exímio contador de causos. Não há quem vá para aquelas bandas e não procure por ele. “Tem gente aí que fala que foi o primeiro a guiar aqui em Igatu. Mas quem começou mesmo esse negócio de guia turístico fui eu, há 28 anos”, garante. E assim engata uma das mais deliciosas histórias... Chiquinho de Igatu conta que estava no garimpo quando ouviu o pedido de socorro. “Falei pro meu companheiro, o Raimundo: ‘Vamos lá ajudar’. Mas ele não quis: ‘Que nada! Eles podem matar a gente.” Chiquinho decidiu ajudá-los sozinho. “Rapaz, foi minha salvaguarda!”, conta. “Eles eram muito simpáticos e pediram para eu levá-los até Mucugê. Disseram que pagavam muito bem. Olha, eu estava assim, precisando de dinheiro para fazer a feira. Tava garimpando sem comida e o Raimundo também. Convenci meu companheiro e ele aceitou.” E não é que ele desandou a contar histórias pelo caminho? “Fui falando... ‘Aqui eu garimpei, dobrei dali praqui e peguei oito diamantinhos, tudo fininho. Peguei o carumbé, pus areia de peneira e fui passando... aí mostrei: ‘É ouro ou não? E eles: ‘É. É ouro mesmo, Chiquinho’. Aí, contei sobre o garimpo e eles até quiseram fazer uma fotografia junto comigo.” Foi assim que Chiquinho viu que sua vida poderia mudar. “Um dos homens falou: ‘Estamos fazendo levantamento do Parque Nacional e quando ele voltar a funcionar você pode ser guia de Igatu’”, recorda. Mas a ideia não foi assimilada logo de cara. “Pensei: ‘Que diabo é guia, o que é que eu vou guiar?’. Fiquei matutando. Paramos para comer. E eu me animei: ‘Tá vendo, Raimundo? Eu já tô de barriga cheia. A gente tava com fome, mas agora dá para subir a ladeira de boa’”, diverte-se contando que conduziram o trio até perto de Mucugê. Passados 15 dias, um carro para perto dele. “‘Onde é que eu acho um Chiquinho? Ele é baixinho, magrinho e cabeludo’. Eu tirei o chapéu da cabeça e desparafusei o cabelo e disse: ‘Tá falando com ele’. E o homem me contou que estava atrás de mim para guiar o grupo. Rapaz! Não é que me pagaram bem?! No fim do dia cheguei em casa, joguei o chapéu no chão: ‘Muié! Não vou garimpar mais não. O dinheiro que a gente tem não dá para fazer nada. Agora eu vou é guiar’. Não me arrependo. E eu vou é morrer nessa vida, só guiando. Não quero mais outro trabalho.” l

Ele é um dos mais importantes personagens do vilarejo da Chapada Diamantina. Ir a Igatu e não dar dois dedos de prosa com esse guia, que é grande contador de causos, é o mesmo que jamais ter feito essa viagem

75


HOSPEDAGEM DO BEM O charmoso Sol y Luna Lodge Spa, no Vale Sagrado dos Incas, no Peru, é a principal fonte de financiamento da Associação Sol y Luna. Ao se hospedar lá, você vai ajudar a levar educação para as crianças da região

D

esde a primeira vez que pisaram no Vale Sagrado dos Incas, no Peru, o arquiteto suíço Franz Schilter e a economista francesa Marie Helen Miribe, conhecida como Petit, se encantaram pelo lugar. E foi ali, nos Andes peruanos, quando praticavam parapente, que iniciaram um romance e, ao mesmo tempo, se apaixonaram pela região, composta por muitos rios – entre eles, o Urubamba, o mais importante – que descem por pequenos vales. Também foi ali, entre preciosos monumentos arqueológicos dos seus mais antigos habitantes, os incas, que o casal teve contato com as pessoas dos povoados. E dessa relação surgiu o desejo de abraçar a comunidade de Urubamba como uma de suas mais importantes missões. Foi assim que, há cerca de 18 anos, os dois fundaram o charmoso Sol y Luna Lodge Spa. A ideia, desde o início, ia além de oferecer toda a comodidade e conforto para quem visita o vale. O que Franz e Petit desejavam desde o planejamento do empreendimento era obter recursos para implementar melhorias na educação das crianças que vivem nas proximidades, com o intuito de dar novas oportunidades para seu desenvolvimento. Não por acaso, eles também criaram a Associação Sol y Luna, que hoje acolhe cerca de 181 crianças de 21 comunidades: Urubamba, Huchuy Qosqo, Celeiro, Ccotohuincho, Palccaraqui, Rumichaca, Chinchero, Amantoy, Yucay, Paucarbamba, Yanahuara, Ollantaytambo, Cachicata, Socma, Anapahua, Pomatales, Pillcobamba, Huilloc, Chillca, Rayan e Huarocondo. E, como não pode acolher a todos, a associação dá prioridade às mais vulneráveis. Muitas dessas crianças estão em condições de instabilidade emocional, com famílias disfuncionais, onde são expostas à violência física e psicológica. Acolhidos pelo projeto, além de educação, recebem carinho, apoio psicológico, assistência médica. Quem mora em lugares remotos e necessita de hospedagem temporária é acomodado nos abrigos: Sementes do Trabalho de Jesus,

76

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59

Mosoq Runa, Arco-íris e Projeto Vale Sagrado. Na entrevista, Petit conta mais sobre a Associação Sol y Luna, projeto que está mudando para melhor a vida das crianças e jovens que moram no entorno do Vale Sagrado dos Incas. Como surgiu a ideia de criar a Associação Sol y Luna? A vocação de serviço e o interesse pela infância sempre estiveram presentes na minha vida. Assim que conheci a realidade do Vale Sagrado, onde os serviços de educação são muito pobres, imediatamente tomei a decisão de trabalhar para os filhos do Vale Sagrado. O Franz e eu acreditamos que a educação é a melhor ferramenta para gerar uma mudança na vida das famílias. Quais são os principais objetivos da associação? Nós nos concentramos em crianças mais novas para provocar uma mudança positiva. O principal objetivo da associação é dar a essas crianças uma vida diferente com base em suas próprias motivações. Acreditamos que é essencial ter acesso a uma educação de qualidade, reforçar a autoestima, valorizar e respeitar as diferenças da comunidade. E é em cima desses valores que criamos e continuamos nosso trabalho na Sol y Luna. Quais são as contribuições da Sol y Luna para mudanças na região? Nós pertencemos a uma comunidade grande e dispersa em uma enorme área geográfica. O trabalho que tem sido desenvolvido até hoje começou a gerar mudanças na vida das famílias que atendemos. Procuramos despertar nas pessoas a importância da educação como o melhor recurso para o crescimento da família e da comunidade. Esperamos que outras mudanças positivas venham a surgir no futuro e que sejam parte dos resultados das ações de cidadãos que, atualmente, estão participando de treinamentos na escola Sol y Luna.


INSIDE

Como é o suporte que a Sol y Luna oferece para a comunidade rural Palccaraqui? Palccaraqui é a comunidade rural a que pertencemos, a escola pública serve à maioria das crianças com financiamento fiscal e gestão do governo nacional. Desde nossa chegada à região, nos envolvemos diretamente na resolução dos problemas básicos dela, que tinha um nível alarmante de abandono. O apoio oferecido a essa escola e a outras na área foi, principalmente, proporcionar condições dignas para as crianças. Entre elas, instalação de banheiros, reparação da infraestrutura que estava dilapidada, além de equipar salas de aula. Mas essa experiência nos mostrou que o trabalho realizado como um fornecedor de materiais não é suficiente para alcançar melhorias reais na educação. É preciso fazer sempre mais.

Marie Helen Miribe, a Petit, com grupo de crianças assistidas pela Sol y Luna

“Somente uma educação integral, baseada no respeito e na motivação, pode formar cidadãos.

Como é a ligação entre a Associação e o abrigo temporário Mosoq Runa? Mosoq Runa é a empresa de um amigo nosso, que oferece abrigo temporário para crianças em condições difíceis. Sua presença é vital para fornecer apoio emocional e material para crianças que, de outra forma, não poderiam frequentar a escola. A iniciativa é financiada por contribuições e por gestão de pequenas empresas. A Sol y Luna atua como aliada, oferecendo assistência financeira e material para melhorar e manter as condições básicas da casa, que é a mais importante subsidiária da educação das crianças de Mosoq Runa na escola Sol y Luna.

Quando e por que decidiram abrir a escola Sol y Luna? Como ela é financiada? Após vários anos de experiências valiosas em outras escolas e casas, como Mosoq Runa e Sementes de Jesus, decidimos abrir as portas da escola Sol y Luna, em 2009. A ideia é oferecer uma educação intercultural, que presta assistência para além da sala de aula, estendendo nosso trabalho a outros membros da família. Estamos convencidos de que somente uma educação integral, baseada no respeito e na motivação, pode formar cidadãos. E o Sol y Luna Lodge Spa é a principal fonte de renda da associação e da escola Sol y Luna. Fora isso, temos o apoio de amigos e parceiros de negócios na forma de patrocínios que nos permitem levar o projeto adiante.

Como é a atuação da Sol y Luna com a casa Sementes do Trabalho de Jesus? No Vale Sagrado temos comunidades muito remotas sem qualquer assistência, onde as crianças não podem encontrar uma escola dentro de três ou quatro horas de caminhada. A Sementes de Jesus oferece abrigo temporário durante a semana para meninos e meninas que estão nessas condições. Ali, não recebem apenas comida e abrigo. Também recebem atenção e carinho. E conseguem frequentar escolas na cidade de Urubamba, incluindo a escola Sol y Luna.

Então, ao se hospedar no Sol y Luna Lodge Spa, as pessoas estão contribuindo indiretamente com os projetos da associação e da educação na região do Vale Sagrado dos Incas? Sim. O principal apoio financeiro da associação e da escola é o hotel. Com a boa gestão dele, podemos obter os recursos necessários, porque os lucros gerados pelo hotel são distribuídos diretamente para o projeto. Não temos limites definidos. Todos os recursos são direcionados de acordo com as necessidades que se apresentam. E posso dizer que essas necessidades são sempre crescentes. l

77


7 a 14 CHAPADA DIAMANTINA-BA

9 a 14 19 a 24 PUGLIA BIKE TOUR, ITÁLIA

23 a 26 EXPERIÊNCIA DE YOGA ITINERANTE #1 PRAIA DO ESTALEIRO-SC

78

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59

PROVENCE BIKE TOUR, FRANÇA

17 a 22 FERNANDO DE NORONHA-PE

22 a 27 LENÇÓIS MARANHENSES-MA

14 a 25 DESERTO DE GOBI E LAGO BAIKAL, MONGÓLIA E RÚSSIA

15 a 24 TRILHA LODGES DE SALKANTAY, PERU

17 a 20 DETOX & YOGA AMAZÔNIA M/V AMAZON PREMIUM


7 a 11

6 a 12

2a6

Feriado da Independência

Feriado de Nossa Senhora Aparecida

Feriado de Finados

APARADOS DA SERRA-RS PARADOR CASA DA MONTANHA

LARES ADVENTURE, PERU

CICLO DAS VINHAS EM MENDOZA, ARGENTINA

25 a 30

9 a 14

11 a 15

NAPA E SONOMA BIKE TOUR, ESTADOS UNIDOS

Feriado de Nossa Senhora Aparecida

Feriado da Proclamação da República

PIEMONTE BIKE TOUR, ITÁLIA

JALAPÃO-TO

26 a 1º de outubro ESCÓCIA BIKE TOUR

26 a 31 ILHAS GALÁPAGOS, EQUADOR M/Y SANTA CRUZ II

15 a 19 Feriado da Proclamação da República MENDOZA BIKE TOUR, ARGENTINA

79


V I S TA G RA M

Janela para o mundo Viajar é mais que conhecer lugares. É provar e compartilhar experiências... instagram.com/auroraeco

80

HOST&TRAVEL by auroraeco viagens _edição 59

Siga-nos!


Auroraeco Viagens Tel: +55 11 3086-1731 reservas@auroraeco.com.br www.auroraeco.com.br


Host 59  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you