Page 1

ANO XXIV - 2021 - EDIÇÃO 215 - R$ 15.00 - revistafacil.net

FEIRAS & EVENTOS

SERTÕES 2021 CONSAGRA TETRA, BI E DOIS ESTRANGEIROS

ARTE & CULTURA SANTANDER APRESENTA EXPOSIÇÕES INÉDITAS NA AMÉRICA LATINA SOBRE AS MISSÕES ESPACIAIS AMERICANAS

Roberta Valsechy

A Nutricionista dos Famosos


3 FÁC IL | Lazer & Negócios


20

DESTINOS

32

Expediente

ECONOMIA

Diretor Executivo Mario Pinho (11) 96031 2011 Editor Jefferson Victor (81) 98422 3792 Colunistas Edgony Bezerra - CE Jefferson Victor - PE Roberta Monteiro - RJ Silvio Romero - PE Rogério Almeida - PB Mozart Luna - AL/SE Colaboradores Letícia Jacques Yluska Regina Quesado de Almeida José Artur Paes Vieira de Melo Maria Nadir Severo Gilson B. Feitosa Leandro Ricardo Horácio Abiahy Ana Paula Silva Jaymar Chedid Carla Aymar Colaboradores de Fotos Diogo Xavier Vinícius Lubambo Evaldo Parreira Ivaldo Régis

CINEMA & TV

48

54

GASTRONOMIA

São Paulo Maria Marquizini Tel.: (11) 98288 1999 | (11) 97284 1919 mmarquezini@linkey.com.br

Sumário Editorial 05

Destinos 38

Capa 06

Arte & Cultura 42

Business & Life Style 12 Coluna Edgony Bezerra 19

Mundo News 47 Carros & Cia 48 Cinema & TV 56

Hotéis & Resorts 23

Moda & Beleza 60

Atrativos & Parques 28 Economia 30 Feiras & Eventos 32

Mozart Luna 65

Segurança 18

Gastronomia 67 Nordeste News 69 Artigo 71

Saúde & Beleza 36

Edição 215 | Ano XXIV | 2021 www.revistafacil.net | www.revistafacil.com.br

REVISTAFACIL

4 FÁCI L | Lazer & Negócios

Comercial & Novos Negócios Tel. +55 11 96031 2011 comercial@revistafacil.net

@REVISTAFACILBR

Brasília Linkey Representações e Publicidades Ltda. Tel.: (61) 3202-4710/ (61) 9 8289-1188 linda@linkey.com.br Ceará Sucursal Fortaleza Mario Pinho Tel.: (11) 96031 2011 OI/SP mariopinho@revistafacil.net Pernambuco / Paraíba Shirley Florêncio Tel.: (81) 9.9667 4067 shirleyflorencio@revistafacil.net Jaqueline Melo Tel.: (81) 9.9654 8903 jaquelinemelo@revistafacil.net Rio Grande do Norte Eduardo Tocchi Tel.: (84) 99625 3248 eduardotocchi@revistafacil.net Alagoas / Sergipe Mozart Luna Tel.: (82) 99983 0749 mozartluna@revistafacil.net A Revista Fácil Nordeste Lazer e Negócios é publicada pela Origami Soluções em Mídia. Nossos Colunistas e Colaboradores trabalham de forma voluntária, não tendo nenhum vínculo empregatício. Suas opiniões pessoais não refletem necessariamente o editorial da revista. Proibida a reprodução total ou parcial de matérias ou fotos sem a autorização da Revista.


EDITORIAL

Quem..

Diz o ditado: “Depois da tempestade, vem a Bonança” e isso, sem dúvida, vai se dar nos próximos anos, com aumento do PIB no Brasil e no Mundo. O Mercado Financeiro acena com um expressivo aumento do PIB em 2021 de 5,18% e 2,5% em média até 2024 (Boletim Focus BACEN de Julho), com reversão em dois anos, da queda de 4% em 2020. O fato é que o crescimento real do PIB no País entre 2010 e 2020, descontada a inflação medida pelo IPCA, ficou em menos de 0,4%. Se não considerarmos a queda de 2020, o crescimento médio real no período seria de 2,32%. Infelizmente o Brasil não tem uma infraestrutura preparada para manter, por longo prazo, crescimentos acima de 3% e quando isso se dá, há escassez de produtos, serviços, mão de obra, energia, transporte, logística etc., o que acelera a inflação e diminui o crescimento real da economia. Na hotelaria o crescimento da demanda também se dará em ritmo forte nos próximos anos, especialmente nas Capitais, já que as Cidades do Interior e destinos turísticos, não foram tão afetados, quanto as cidades de turismo de negócios e eventos. Acredito que em 2023, com retorno consistente dos grandes eventos, as Capitais voltarão aos patamares de 2019. Não tenho o mesmo otimismo quanto as diárias médias, que são sempre as primeiras “vítimas” das crises, não importam se de oferta ou crise de demanda, por isso, deverão levar mais tempo, três a quatro anos para voltar ao patamar de 2019. Apenas para elucidar os Hotéis do FOHB em São Paulo Capital em 2019, alcançaram 65% de ocupação e diária média de R$ 325,83. De janeiro maio de 2021, esses indicadores foram, 20% de ocupação e R$ 210,00, com 35% de redução da diária. Entre 2010 e 2019 o crescimento médio anual das tarifas dos hotéis do FOHB nas 14 Capitais pesquisadas foi 4%. Sem dúvida, bons ventos se avizinham, mas sem mudanças estruturais, eles não nos levarão muito longe. Faço minha as palavras de Jorge Duarte e Eduardo Tocchio.... Que venha a PRIMAVERA !

Mario Pinho - Diretor Executivo

5 FÁC IL | Lazer & Negócios


CAPA

Por - Silvio Romero / E-mail: silvioromero@revistafacil.net Fotos: Diogo Xavier / @diogoxavierfotografo

Roberta Valsechy

A Nutricionista dos Famosos!

C

onhecer a si mesmo, se informar a respeito do dia a dia da carreira são passos fundamentais para acertar na decisão e escolha profissional. Muitas vezes os nossos sonhos de criança são construí­dos por identificações que tivemos ao longo da vida e que não condizem com as nossas habilidades. Assim começou o trajeto profissional da nutricionista Roberta Valsechy, conhecendo a si mesma, e buscando cada dia melhorar, no ser profissional, e no estar profissional. Roberta Valsechy, é de Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, cursou primeiro a faculdade de administração, trabalhou por bastante tempo na área administrativa, foi proprietária de restaurantes e os administrava! Com o tempo percebeu que gostava mais da cozinha do que dos papéis... Não era feliz na administração e resolveu estudar o que mais lhe chamava atenção no seu trabalho, os alimentos. Foi estudar Nutrição!!! A princípio começou como um hobby, se apaixonou. Na nutrição Roberta Valsechy, encontrou possibilidades, de unir suas paixões por um bem maior. Decidiu então que quando se formasse trabalharia em consultório e com obesidade, porque percebeu que poderia contribuir pra melhorar a qualidade de vida das pessoas. Mais tarde fez o Coaching de emagrecimento, que foi para ela um divisor de águas. Ampliou muito as vertentes com ferramentas que hoje lhe auxiliam a tratar a obesidade e

6 FÁCI L | Lazer & Negócios


7 FÁC IL | Lazer & Negócios


suas nuances e comorbidades. Em seguida fez o Mindful Eating (proposta de envolver a mente, o espírito e o coração na hora de degustar um prato de comida), que agregou tratamentos eficazes contar transtornos alimentares, como a compulsão por exemplo, Ela hoje trabalha com obesidade, suas comorbidades e transtornos alimentares. “Um dia, folheando uma revista, li que a obesidade já era uma pandemia. A matéria falava sobre todas as comorbidades que a obesidade desencadeava e os transtornos psicológicos e sociais sofridos pelas pessoas obesas. Nesse momento me dei conta do impacto que a alimentação tem na saúde física e mental das pessoas e como que se acendeu uma luz na minha frente, pensei, tenho que fazer Nutrição! Vou estudar o que gosto e ainda poder ajudar muita gente. Meu coração transbordou amor, nunca tinha sentido isso com a administração. E essa foi a melhor decisão que tomei na vida. Hoje ajudo centenas de pessoas que estão acima do peso a recuperarem sua saúde e sua auto estima. Ver o paciente recuperar a sua saúde, a sua autoestimar, recuperar a sua vida. Muitos chegam no fundo do poço, e ser a luz no fim do túnel, é algo indescritível, maravilhoso. Recebo todos os dias mensagens lindas de gratidão. “ Comenta a profissional. Na consulta com a Roberta Valsechy, O paciente recebe um guia e todas as orientações que necessita para iniciar uma reeducação alimentar, recebe um plano alimentar personalizado, levando em consideração a sua rotina, seus gostos e aversões, sugestões de cardápio que vão facilitar o seu dia, ferramentas que ajudam o paciente a manter o foco e prescrições caso seja necessário. O paciente sai da consulta munido de tudo o que precisa pra dar certo. O acompanhamento pode ser de 5 ou 10 meses, o que facilita muito todo o processo de emagrecimento, principalmente para aqueles pacientes que possuem transtornos alimentares, como a compulsão. Entre os projetos da profissional ela destaca O “Cozinhando com a Nutri” que acontece todas as quartas, as 20h, ao vivo no Instagram (@robertavalsechynutri). Ela não é chef, não é cozinheira, 8 FÁCI L | Lazer & Negócios

mas começou esse quadro para mostrar às pessoas que, assim como ela, qualquer pessoa pode cozinhar, e que estar em um processo de emagrecimento não quer dizer que você precise passar fome ou vontade, e que não precisa comer mal para emagrecer. As comidas podem ser saborosas, basta fazer algumas trocas inteligentes, alguma substituições e pronto. A nutricionista tem a obrigação de tornar o processo mais fácil. Sempre elabora receitas fáceis, rápidas e deliciosas. A nutricionista comenta que na nutrição nunca se deve parar de estudar. Ela por exemplo, atende em consultório todos os dias até as 20h. Jamais deixa de atender ou responder aos pacientes. Se a família não apoiar fica difícil. Aproveitando a deixa de não para de estudar, a profissional esta cursando Biomedicina, para poder agregar mais efetividade a profissão de nutricionista, podendo levar ainda mais saúde e qualidade de vida às pessoas. Sobre os projetos futuros , ela esta criando uma linha de produtos alimentícios e de suplementação que vão ajudar e intensificar o processo de emagrecimento, logo vão estar disponíveis para a compra.


9 FÁC IL | Lazer & Negócios


Para o próximo ano, a nutricionista quer desenvolver também um projeto social. Isso está nos seus planos. Sobre os famosos, a Roberta atende grandes nomes da classe artísticas como Cacau Protásio (atriz), Pastor Cleber Lucas (cantor), Glamour Garcia (atriz). Gardênia Cavalcanti (apresentadora), Bianca Monteiro (rainha de bateria da Portela), entre outros..... Roberta Valsechy, também esta sendo considerada uma nutri de celebridades, a queridas das estrelas! Além de atendimento com maestria, ela vem participando de programas de televisão e convidada para muitos projetos na internet. Com sua simpatia, e profissionalismo a Roberta conquista a cada dia mais seguidores, pacientes e curiosos, que precisam ou querem esta antenados com uma boa alimentação e esta bem com a mente e corpo.

Bianca Monteiro

Glamour Garcia

Cacau Protásio

10 FÁCI L | Lazer & Negócios

Cleber Lucas


Aproveitando o momento a nutricionista deixou uma dica saudável para se alimentar bem!

Torta de Atum de liquidificador Ingredientes - Massa: 2 ovos 1/3 da xícara de chá de azeite 2 xícaras de chá de água filtrada 1 e 1/2 xícara de chá de aveia 1 e 1/2 xícara de chá de farinha de arroz 1 colher de sopa de tomilho fresco 1 colher de sopa de fermento em pó 1 colher de chá de sal - Recheio: 2 latas de atum ao natural 4 dentes de alho espremidos 1/2 cebola picada 2 colheres de sopa de azeite 2 xícaras de chá de Brócolis picado 1/2 xícara de chá de Azeitonas verdes fatiadas Sal a gosto Salsa e cebolinha a gosto - Cobertura: 4 tomates cortados em rodelas 1 cebola pequena cortada em rodelas 1 xícara de chá de queijo Minas padrão light ralado Orégano a gosto. Modo de fazer:

- Recheio:

Pré aqueça o forno a 200°C.

Em um recipiente misture todos os ingredientes do recheio. E despeje sobre a massas.

- Massa:

- Cobertura:

Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador, Por cima do recheio arrume as rodelas de exceto o fermento. Adicione o fermento só no fim. tomate e cebola, polvilhe o queijo ralado e Quanto menos ele bater, maior será sua capacidade por último o orégano. de fermentação. Despeje a massa em uma assadeira untada e enfarin- Leve ao forno médio (200°C) por cerca de 30 minutos. hada. Reserve.

11 FÁC IL | Lazer & Negócios


Business & Lifestyle Por - Antonio Carlos Pádula e Eduardo Tochhio / Fotos: Divulgação

OS PAIS DO GOLFE MODERNO PARTE 2: O APRENDIZ OLD TOM MORRIS

E SUA RELAÇÃO COM ALLAN ROBERTSON.

O

Old Tom Morris começou a trabalhar na loja de Allan Robertson aos 14 anos em 1835, como aprendiz. Dizem que os dois nunca foram derrotados quando jogavam como parceiros. Morris derrotou Robertson pela primeira vez em um amistoso em 1843, ganhando uma jaqueta, mas os dois geralmente não competiam frente a frente ainda mais por apostas. Robertson, como o melhor jogador reconhecido, poderia recusar qualquer desafio de acordo com o costume da época e disse que preferia Morris como seu parceiro de jogo. Morris estava em uma posição incômoda em relação à reputação de jogador individual, já que trabalhava para Robertson. Por muitos anos, Robertson e Morris tiveram uma parceria lucrativa. A jovem estrela de Musselburgh, Sir Willie Park, então com 20 anos, venceu Morris cara a cara no Old Course em 1853 e em seguida, lançou publicamente um desafio contra Robertson, que não foi aceito. As partidas de desafio, geralmente apoiadas por nobres e ricos empresários, eram a principal forma de competição de golfe naqueles tempos. A relação entre Robertson e Morris azedou quando a bola guttie foi introduzida. Robertson pegou Morris jogando com uma guttie e o demitiu na hora. Robertson tentou suprimir a popularidade da bola nova que era mais barata e voa melhor o que apressou o fim de seu próprio negócio de 100 anos fazendo bola de penas. Morris aceitou a marcha do progresso e se sentiu obrigado a deixar Robertson e abrir sua 12 FÁCI L | Lazer & Negócios


própria oficina. Morris mudou-se para Prestwick em 1851, na costa oeste da Escócia, para construir um novo campo de golfe onde atuou como profissional e greenkeeper. A bola guttie revolucionou o golfe e o negócio de penas de Robertson realmente entrou em colapso, embora Robertson rapidamente tenha mudado para fabricar a bola guttie, que era feito de borracha líquida (guta percha) encontrada na Malásia (aquele país ordinário onde as mudas das seringueiras brasileiras foram para FAZENDO UMA BREVE lá levadas por um ordinário inglês, APRESENTAÇÃO: Carreira no colocando fim do ciclo da borragolfe na tenra idade. cha no Brasil, leia-se). Morris era filho de um tecelão e foi educado no Madras College em sua cidade natal. Começou a jogar golfe aos dez anos, batendo em rolhas de garrafas de vinho furadas com pregos (para servirem de bolas) pelas ruas da cidade com um taco de fabricação própria, em jogos informais contra outros jovens (isso era conhecido como ‘sillybodkins’). Ele começou como Robertson apresentou o ferro caddie e jogando golfe em qualcomo a forma mais eficaz de se quer terreno e foi formalmente aproximar do green. Já Morris contratado como aprendiz aos foi o grande organizador do 14 anos por Allan Robertson. golfe implementando técnicas Robertson dirigia a St. Andrews de manutenção e é considerado Links e sua empresa de fabrio pai do design de campos de cação de equipamentos. Morris golfe. Sem eles talvez o golfe nem orporem po-serviu quatro anos como apreexistiria mais. ndiz e mais cinco anos como riatiist, nam,empregado de Robertson. O SUPER STAR OLD TOM quia con resDesde o início dos anos 1840, MORRIS. costumava escolher nonse volup-Robertson Morris como seu parceiro em Você sabe quem deu a primeira ta The corem et,Não, vit,então soloripartidas de desafio, jogadas em tacada do Open? de tacadas alternadas, sabe agora: Thomas Mitchell dicipsaectat haribusformato que era a principal forma de Morris que nasceu em 16 de eventi dolorunde competição na época. Dizem junho de 1821 e nos deixou em que os dois nunca perderam labo. Et eex 24 de maio de 1908, sem enducidúvida, uma partida de equipe disputagrande jogador de golfe escocês.ad dis minvel evellat da em igualdade de condições. Ele nasceu em St. Andrews, Fife, au-A equipe ficou conhecida como a “casa magnis do golfe” eporroria local de St. “The Invincibles”. Quando Morris Andrewstet Linksarumquatem e faleceu lá tamdistinha 20 e poucos anos, ele era o bém. Entretanto os dois são de longe os Pais do Golfe Moderno. Robertson, deu uma grande contribuição para o jogo, cujos efeitos ainda são sentidos hoje. Antes de Robertson, o taco de ferro era usado estritamente para se livrar de lies difíceis. O resto dos tacos eram usados para jogar das saídas aos greens e todos eles tinham faces de madeira.

segundo melhor jogador de St. Andrews, perto de Robertson em habilidade de golfe e venceu uma partida informal dele no Old Course em 1843, mas os dois jogadores raramente jogavam seriamente um contra o outro. Como empregado de Robertson, Morris estava em uma posição um tanto delicada. Robertson era membro de longa data do St Andrews Golf Club. Isso tudo veio a mudar quando ele foi para Prestwick. OLD TOM MORRIS, sua mudança para Prestwick e volta a St. Andrews. 1851 foi um ano marcante na vida de Old Tom Morris. Ele foi despedido depois de ser apanhado por Robertson

B

13 FÁC IL | Lazer & Negócios


jogando com a nova bola de golfe guttie (guta percha). Robertson tinha um negócio lucrativo fazendo a bola de penas, que estava sob concorrência pelo surgimento das bolas guttie. Morris então se muda para Prestwick e é contratado pelo Prestwick Golf Club, que estava apenas começando. Em Prestwick, ele projetou, planejou e manteve o campo, dirigiu seu próprio negócio de equipamentos de golfe vendendo gutties e tacos, deu instruções para jogadores e dirigiu eventos. E mais, ele foi influente no início do The Open em 1860, junto com James Fairlie.

Volta à St. Andrews. Morris voltou para St. Andrews como greenkeeper e profissional em 1865, com um generoso salário de £ 50 por ano. Ele foi procurado pelo Royal & Ancient, que formalmente aprovou uma moção em 1864 pedindo sua recontratação. St. Andrews estava então em péssimas condições e sua primeira tarefa foi corrigir isso. Começou alargando os fairways, aumentando os greens, aplicando técnicas de manutenção dos greens que havia desenvolvido em Prestwick, construiu dois novos greens (nos buracos 1 e 18) e “gerenciando” as áreas de penalidade e O.B.’s. Permaneceu no cargo até 1903, um total de 39 anos e foi mantido posteriormente pela R&A com salário integral. Achou bastante? Tem muito mais sobre o Old Tom Morris. Não percam na próxima edição a parte 3 com mais do Old Tom Morris.

14 FÁCI L | Lazer & Negócios


Business & Lifestyle

Por - Carlos Favoreto / Eduardo Tocchio / Fotos: Divulgação

CAMPO OLÍMPICO DE GOLFE

O

Campo Olímpico de Golfe, projetado pelo arquiteto norte americano Gil Hanse, é o único da América Latina de nível internacional e conta com uma área de 1 milhão de metros quadrados, onde se insere um campo profissional no estilo links de 18 buracos com greens cuidadosamente mantidos, além de instalações de altíssima qualidade para aulas de golfe com área de driving range, e sede social com vestiários, proshop, restaurante, bar do golfe, balão de ar quente e toda a estrutura necessária para grandes eventos. Tendo sediado a volta da modalidade de golfe - após 112 anos - nos Jogos Olímpicos Rio 2016, deixou o seu legado para a cidade do Rio de Janeiro e para o mundo do golfe. Além das Olimpíadas, o campo já recebeu outros torneios como o Aberto do Brasil, Aberto do Estado do Rio de Janeiro, US Kids, etapa do PGA Tour, entre outros.

Desde 2017, o Campo Olímpico de Golfe é administrado pelo engenheiro agrônomo Carlos Favoreto, que com a sua expertise em gestão ambiental e empresarial, coordena uma equipe multidisciplinar composta por engenheiros, biólogos, arquitetos, botânicos e tantos outros especialistas que compatibilizam a prática esportiva com a preservação das áreas nativas do ecossistema de restinga, parte integrante do bioma de Mata Atlântica. Favoreto realça que a área do field of play (área de jogo) corresponde a apenas 35% da área da propriedade, sendo os restantes 65% habitat natural para inúmeras espécies (coruja buraqueira, jacaré do papo amarelo, bicho preguiça, capivara, cachorro do mato, tatu, paca, garças, colhereiro, tiê sangue, entre tantos outros), onde também se encontram espécies ameaçadas de extinção com é o caso da Borboleta-da-praia que, em harmonia coabitam 15 FÁC IL | Lazer & Negócios


com as centenas de golfistas que diariamente visitam e jogam no Campo Olímpico de Golfe. Além de todo o trabalho desenvolvido nas vertentes esportivas e ambiental, o trabalho social é o principal motivo de orgulho para Favoreto. Desde o início da sua gestão implantou o projeto Golfe nas Escolas, onde alunos da rede de escolas públicas municipais do Rio de Janeiro são convidadas a visitar o Campo Olímpico de Golfe para durante um dia conhecerem o esporte, terem aulas de educação ambiental, e terem a oportunidade de conhecer o único campo de golfe público do Brasil. A Olimpíada deixou um legado para o país, sendo o campo de golfe atualmente, o único legado esportivo em funcionamento de forma ininterrupta para a cidade, sendo um foco de grande visibilidade para a cidade e também para o Brasil. Se o Old Course em St. Andrews é o mais icónico campo do mundo e a capital do golfe, o Campo Olímpico de Golfe será certamente a capital para os golfistas Olímpicos.

16 FÁCI L | Lazer & Negócios


17 FÁC IL | Lazer & Negócios


SEGURANÇA

Por: Letícia Jacques / Foto: Édipo Gomes

DIREITOS AUTORAIS: O QUE SÃO E PARA QUE SERVEM

F

iz uma música, escrevi um texto, o direito autoral é meu? Você sabe o que é isso? Direitos autorais são os direitos que o criador de uma obra intelectual tem sobre a sua criação. De acordo com a Lei n° 9.610/1998, norma que consolida a legislação sobre os direitos autorais, este é um direito exclusivo do autor, que pode receber os benefícios morais e patrimoniais resultantes da exploração da sua obra. Ainda segundo a Lei, a proteção do direito do autor pode ser estendida às pessoas físicas ou jurídicas em situações específicas, explica o advogado e Ticiano Gadêlha Foto: Édipo Gomes

18 FÁCI L | Lazer & Negócios

para o contratante. “Em casos de narração, o comum é que haja esse licenciamento do uso da imagem e da voz, o que torna o contratante titular dos direitos daquele material. Por isso, o COI denunciou o uso da narração da Renata Silveira e teve o seu pedido atendido pela equipe do especialista em propriedade Instagram, que bloqueou o perintelectual Ticiano Gadêlha. fil da comunicadora”. Nos últimos meses alguns casos de acusação de viola- Outro fato que ganhou a mídia ção de direito autoral vêm nacional foi a denúncia de tomando a mídia e chaman- danos morais e materiais feita do a atenção. O primeiro fato contra o jogador Daniel Alves, curioso aconteceu durante que teria registrado uma comas Olimpíadas de Tóquio, posição musical no seu nome e quando a narradora Renata de outras pessoas, deixando de Silveira teve o seu Instagram fora os dois autores originais. bloqueado após postar uma Segundo a denúncia, o jogador de suas narrações dos jogos teria pedido para acrescentar olímpicos. O Comitê Olímpico algumas frases na música e em Internacional teria realizado 2020 a letra foi usada em uma uma denúncia por violação campanha da Organização das de direito de propriedade Nações Unidas (ONU). intelectual. Segundo Gadêlha, neste caso, o que pode ter “O que Daniel Alves fez foi uma acontecido foi o licenciamen- obra derivada, que é distinta to do uso da imagem e da voz da letra original por ter algumas frases alteradas, mas ainda assim não é permitido que seja feito. Possivelmente, confiando no seu prestígio como figura pública e por licenciar a música para uma causa beneficente, ele acreditou que não fosse dar em nada. Porém, isso só poderia ser feito com a autorização do autor”, afirma Ticiano. O especialista ainda explica que o compositor da música original tem o direito de contestar a autoria. “O autor tem o direito e deve reivindicar os direitos autorais da obra, mesmo tendo caráter beneficente ao ser usada pela ONU. Isso não tem a ver com a necessidade de pagamento. Neste caso, o mais comum é que o autor requeira o seu direito através de uma ação indenizatória”.


Coluna Edgony Bezerra Fotos: Divulgação / E-mails: colunaedgonybezerra@gmail.com

FOZ TERÁ NATAL DE ÁGUAS E LUZES COMO PRESENTE DE FIM DE ANO

F

oz do Iguaçu, situada na fronteira do Brasil com o Paraguai e a Argentina, vem ampliando seu portfólio de atrativos para dar mais opções e conforto para moradores e turistas. Um dos roteiros de natureza e da engenharia humana mais conhecidos do planeta, tem como a mais nova aposta se consolidar, a partir deste ano, também como destino natalino. Para isso, a Itaipu desenvolveu uma proposta inovadora, com uso de elementos e tecnologias sustentáveis e modernas para criar o Natal de Águas e Luzes, uma referência às Cataratas do Iguaçu, cartão-postal da cidade, e também à

própria usina hidrelétrica, a maior em produtividade e recordista em geração de energia. A temática é inspirada na fauna e na flora da região. A decoração prevê impacto numa área de aproximadamente 74 mil metros quadrados, distribuídos por um circuito de 37 quilômetros. O Natal de Águas e Luzes é modular, ou seja, pode ser adaptado ao aporte de recursos conforme a adesão do empresariado. O projeto, que tem como incentivadores a Itaipu e parceiros do Codefoz, foi apresentado na última sexta-feira, 13, numa reunião extraordinária do programa Acelera Foz. 19 FÁC IL | Lazer & Negócios


A apresentação reuniu o prefeito de Foz, Chico Brasileiro; e representantes de todos os segmentos. O Natal de Águas e Luzes foi idealizado pela jornalista Patrícia Iunovich, chefe da Comunicação Social e de Turismo da Itaipu, em conjunto com a gerente de Relações Públicas, Rebecca Montanheiro, e a assistente da área de Turismo do lado brasileiro da binacional, Aline Teigão. A produção é da Celebra Eventos.

poderão ser incluídos ou adaptados. Durante a apresentação, foi feito um pedido para incluir no roteiro a Ponte da Amizade. O roteiro do Natal de Águas e Luzes inclui a Praça das Águas, com projeção, árvore, cortina de água, chafariz e túnel, com cores branca e azul. Também prevê o vale das borboletas, o

O projeto leva em consideração as principais vias da cidade e os bairros populosos. Como todos os anos, o ponto alto se concentrará no Gramadão da Vila A, com a Vila de Natal, e na Praça da Paz, onde ocorrerão as apresentações artísticas, como autos de Natal, entre outras, além da própria decoração. O prefeito Chico Brasileiro garantiu que vai abraçar o projeto e trabalhar para que os empresários e comerciantes invistam na proposta. “No passado, muita espaço das renas, o refúgio das capivaras, a gente achava que fazer um belo Natal era jogar din- avenidas das estrelas, o caminho nevado e heiro fora. Esse conceito está ultrapassado. árvores decoradas com elementos que lembram a fauna da região. E, ainda, a Avenida O Natal é um produto que movimenta toda a econo- dos Presentes. mia, gera renda e dá visibilidade ao destino”, afirmou. Na mesma linha, Patrícia disse que a implantação do O circuito prevê ainda uma Feira de Natal, com Natal de Águas e Luzes vai trazer inúmeros benefícios gastronomia e artesanato da tríplice fronteira; para a fronteira. “Do ambulante ao grande hoteleiro, uma parada de Natal na Avenida Paraná; o ganho é geral, tanto na questão financeira como shows; oficinas para capacitar os artesãos a na social e turística. Nossa proposta foi respeitar os fazerem souvenires com a temática do Natal moradores, ouvindo o que gostariam de ter no Natal, de Foz, o que movimentará uma boa cadeia e ao mesmo tempo criar uma nova marca para a de empregos para costureiras e artistas plásticidade” cos. COMO SERÁ Haverá ainda guias e roteiros diferenciados de O circuito tem como proposta inicial 33 pontos, que ônibus para conhecer e tirar fotos dos pontos decorados. 20 FÁCI L | Lazer & Negócios


21 FÁC IL | Lazer & Negócios


22 FÁCI L | Lazer & Negócios


MABU THERMAS GRAND RESORT O Mabu Thermas Grand Resort está localizado na cidade Foz do Iguaçu no Estado do Paraná. O resort é conhecido principalmente por estar instalado em uma área com aquífero de águas termais. Que abastecem as piscinas do complexo aquático do resort mantendo a temperatura em torno dos 36ºC. Portanto, é uma ótima opção de destino para todas as épocas do ano. A localização do Mabu Thermas Grand Resort também garante aos hóspedes fácil acesso aos principais pontos turísticos da região. Incluindo as Cataratas de Foz do Iguaçu que estão a aproximadamente 12 km das instalações do resort. Permitindo aos hóspedes conhecerem uma das sete maravilhas do mundo e ainda desfrutarem momentos de diversão no resort Mabu. Capitais e Regiões Metropolitanas: 4003 1498 Outras Localidades: 0800 887 1666 contato@eliteresorts.com.br www.eliteresorts.com.br Av. Santa Rosa, 231 - Pampulha Belo Horizonte - MG, Cep. 31275-260 23

FÁC IL | Lazer & Negócios


Acomodações As acomodações do Mabu Thermas Grand Resort possuem ambientes amplos e decoração sofisti- padas com duas camas queen size. Podem acocada. Elas estão distribuídas em seis categorias modar dois adultos e duas crianças com conforde conforto: to. Estes quartos também estão equipados com frigobar, ar condicionado, televisão e banheiro Master: acomodações com 23 m² equipadas com privativo. uma cama de casal e uma cama king size. Estes apartamentos possuem vista para os jardins do Suíte Clássica: acomodações com 50 m² equiparesort e estão disponíveis unidades preparadas das com cama queen size e banheiro privativo para receber pessoas com necessidades especi- com hidromassagem. ais. Os apartamentos Master podem acomodar dois adultos e duas crianças. Suíte Tropical: acomodações com 56 m² equipadas com sala de estar, quarto com cama king size Master Thermas: acomodações com 23 m² local- e banheiro privativo amplo. izadas próximo as piscinas termais. Estes quartos possuem capacidade para acomodar dois adulto Presidencial: acomodação com ambiente amplo e duas crianças. E estão equipados com uma e capacidade para acomodar dois adultos e duas cama de casal e uma cama king size. crianças. Esta suíte possui 70 m² onde estão distribuídos sala de estar, quarto e banheiro com Premium Tropical: acomodações com 28 m² equi- hidromassagem. 24 FÁCI L | Lazer & Negócios


Estrutura e Lazer A infraestrutura do Mabu Thermas Grand Resort foi projetada para proporcionar aos hóspedes uma experiência completa em Foz do Iguaçu. Com serviços e instalações preparadas para atender as principais necessidades dos hóspedes durante a sua estadia na região. Além de garantir os momentos de diversão na área de lazer do resort Mabu. Um dos principais destaques da infraestrutura do Mabu Thermas é o parque aquático abastecido com águas termais. Água proveniente do Aquífero Guarani que se renova a cada quatro horas e mantém a temperatura em torno dos 36ºC. No complexo aquático do resort os hóspedes encontram três piscinas termais, praia termal e playground aquático.

O resort também disponibiliza na sua área de lazer: Trilhas para caminhada; Sala de jogos; Quadras de tênis; Quadra poliesportiva; Espaço kid’s; Brinquedoteca e cineminha. Para as crianças a atração principal são os personagens do Sítio do Picapau Amarelo que em conjunto com os monitores realiza diversas atividades ao longo do dia. Inclusive algumas opções para os adultos.

25 FÁC IL | Lazer & Negócios


Gastronomia Os hóspedes do Mabu Thermas Grand Resort encontram nas suas instalações bares e restaurantes com cardápios variados. As refeições principais são servidas no restaurante Brasserie As Quatro Estações, no buffet pratos nacionais e internacionais. Além de algumas opções preparadas na hora em cozinhas show. O resort também disponibiliza o restaurante à la carte Domont Restaurant especializado na gastronomia mediterrânea. Os bares são os responsáveis por atender aos hóspedes nos intervalos das refeições. Sendo para um lanche rápido ou com bebidas alcoólicas e não alcoólicas. Na área da piscina está o bar Carmem Miranda e próximo ao lobby está o Villa Logos Piano Bar ideal para o happy hour no resort.

26 FÁCI L | Lazer & Negócios


Localização O Mabu Thermas Grand Resort está instalado na cidade Foz do Iguaçu, a aproximadamente 12 km das Cataratas de Foz do Iguaçu. Garantindo aos hóspedes fácil acesso aos principais pontos turísticos da cidade, além do conforto das suas instalações. Sendo ideal para famílias que buscam momentos de diversão e descanso na cidade. Mabu Thermas Grand Resort Av. das Cataratas, 3175 – Vila Yolanda, Foz do Iguaçu – PR, 85853-000

27 FÁC IL | Lazer & Negócios


ATRATIVOS & PARQUES Fotos: Marcos Labanca

O BLUE E PARK

DEIXA FOZ AINDA MAIS IRRESISTÍVEL

F

oz do Iguaçu, no Paraná, é sem dúvida, um dos destinos Turísticos mais visitado no Brasil. Conta com diversos Atrativos Yurísticos como as Cataratas do Iguaçu, a Usina Hidrelétrica de Itaipu e a Tríplice Fronteira. Agora, Foz tem também o mais novo Parque Aquático do Sul do Brasil. Mais um Super Motivo para atrair visitantes de todo o Brasil e do exterior. O Blue Park fica sobre o Aquífero Guarani, a segunda maior reserva de água doce do mundo, o que garante seu abastecimento perene de águas termais cristalinas para a sua alegria. O parque tem a terceira maior praia termal com ondas do mundo e promete muita diversão para todos. São 9 tipos de ondas que chegam a ter 1,20m de altura, com areia natural e um cenário paradisíaco onde a cor da água lembra o mar caribenho. A segunda etapa chegou trazendo as Atrações Radicais, garantindo ainda mais diversão e muita adrenalina para os fãs de Aventuras. E na Terceira Etapa irão inaugurar a Fantasy Island, uma área dedicada aos pequenos!

O conjunto de atrações do Blue Park é incrível. São novidades pensadas especialmente para você e sua família. Elas foram desenvolvidas fora do Brasil, sob medida, pela WhiteWater West, uma das maiores fabricantes de equipamentos para parques aquáticos no mundo. É muita adrenalina, diversão e segurança em um só lugar! 28 FÁCI L | Lazer & Negócios


29 FÁC IL | Lazer & Negócios


ECONOMIA

Por: Ercília Ribeiro / Fotos: Divulgação

Mercado imobiliário segue aquecido

mesmo durante a pandemia, e vendas continuam acontecendo 100% online

Da publicidade online, escolha do imóvel, simulação e aprovação do crédito, negociação da proposta e assinatura do contrato digital, tudo pode ser feito à distância.

A

daptar, reinventar e recomeçar. A pandemia e o isolamento social quebraram muitos tabus em relação ao comércio online. O hábito de comprar comida, roupas, móveis, medicamentos e eletrônicos foi estendido até chegar ao mercado imobiliário na aquisição da casa própria. Isso aconteceu porque a impossibilidade de realizar visitas presenciais fez com que algumas incorporadoras adaptassem o sistema, levando a experiência completa para o digital. Da publicidade online, escolha do imóvel, simulação e aprovação do crédito, negociação da proposta e assinatura do contrato digital, tudo pode ser feito à distância e 100% digital.

30 FÁCI L | Lazer & Negócios

Mas, muito antes da pandemia, a Planet Smart City já investia no processo de compra digital, que inclui tour virtual, videochamada e assinatura eletrônica de contratos. Com o isolamento social, o sistema de atendimento à distância foi apenas intensificado, uma vez que a equipe recebeu uma grande demanda de clientes interessados em adquirir um lote ou casa em uma das cidades inteligentes administradas pela empresa por meio de campanhas em redes sociais. As vendas, sem a necessidade da presença do


cliente no escritório, é de aproximadamente 96% para lotes e 30% para casas. Edson Borba, Diretor Comercial da Planet Smart City no Brasil, explica que o primeiro passo foi investir em marketing digital para impactar o cliente nas redes sociais. “O processo de compra começa quando o cliente é impactado pelas nossas campanhas. Realizamos anúncios nas redes sociais procurando chamar a atenção de diferentes clientes em regiões distintas. Entendemos que ninguém entra na rede social para comprar imóvel, e por trás disso, tem um amplo trabalho do time de marketing para divulgar o melhor anúncio. Uma vez impactado, o cliente preenche o formulário e é encaminhado para um consultor. É aí que começamos as negociações”, explica. A empresa que afirma querer mudar o jeito das pessoas morarem, também quer mudar o formato das pessoas comprarem. Por isso, investiu em um treinamento personalizado, onde os corretores seguem uma técnica de atendimento desenvolvido internamente. O método foi criado com base em estratégias de vendas, matemática financeira, psicologia e dicas dos vendedores que mais se destacam na empresa. “Após um longo estudo percebemos que a principal barreira para venda a distância era a falta de confiança por conta dos textos prontos e a dúvida se o negócio era ou não real. Investimos na comunicação do nosso site e nas redes sociais, além de incluirmos todas as nossas referências que nos ajudam a passar credibilidade necessária para tornar esse cliente o nosso morador”, diz Borba. O diretor comercial explica que as negociações podem acontecer por WhatsApp, ligações ou por chamada de vídeo direto do escritório, do próprio terreno ou da casa que está sendo negociada. Basta o cliente sinalizar que o corretor faz acontecer da melhor forma.

Edson Borba Foto: Divulgação

Além do atendimento personalizado e do marketing imobiliário, a empresa dispõe de um simulador de vendas online, que permite realizar cotações e saber previamente o valor de entrada e das parcelas das propriedades à venda. A proptech ainda conta com o DocuSign, uma ferramenta terceirizada para assinatura digital de contratos que é aceita no mundo todo e atende os padrões regulamentares e jurídicos obrigatórios. A facilidade está presente em 188 países e é utilizada por clientes como Visa, Facebook, Apple, Uber, iFood, Samsung, entre outros. Essa funcionalidade permite que a empresa assine em média 250 contratos de lotes por mês, por exemplo. Susanna Marchionni, CEO no Brasil da Planet Smart City, também ressalta a importância do aplicativo Planet App, disponível gratuitamente, que ajuda o cliente a ter uma prévia sobre o conceito de viver em uma cidade inteligente e inclusiva para quem ainda está pesquisando o empreendimento. As câmeras que monitoram as áreas comuns dão uma ideia de como é a rotina dos moradores. 31 FÁC IL | Lazer & Negócios


FEIRAS & EVENTOS

Por: Mario Pinho / Fotos: Victor Eleuterio, Magnus Torquatto, Ricardo Leizer

SERTÕES 2021 CONSAGRA TETRA, BI E DOIS ESTRANGEIROS 32 FÁCI L | Lazer & Negócios

F

oram dez dias de desafio, 3.615km percorridos por sete estados do Nordeste (RN, PB, CE, PI, BA, AL e PE). O Sertões 100% sertão e 100% nordestino, que consagrou neste domingo (22) seus grandes campeões, dignos vencedores de uma prova que chamou a atenção pela dureza e exigência técnica do percurso, assim como as paisagens paradisíacas. A rampa montada junto ao Forte de Tamandaré, na cidade pernambucana de mesmo nome foi o palco para a festa. De quem acelerou forte para terminar na frente e também de quem encarou o desafio com o objetivo de superá-lo. O cansaço nos rostos deu lugar aos sorrisos e à emoção. Nas quatro modalidades, o degrau mais alto do pódio foi ocupado por duplas acostumadas à vitória, mas também por dois pilotos que conquistaram o maior rally das Américas de forma inédita. Caso do francês Adrien Metge (Yamaha), nas motos. Fora da


edição 2020 por testar positivo para Covid19 na semana da prova, ele pôde mostrar sua força este ano. Nas oito especiais cronometradas, venceu seis, foi o mais rápido em uma (punido por uma infração) e, no estágio entre Delmiro Gouveia e Arapiraca, sábado, procurou administrar a vantagem. Com a vitória, Metge tornu-se o quinto estrangeiro a conquistar a prova - Heinz Kinigadner, Marc Coma, Cyril Despres e Paulo Gonçalves foram o antecederam. Muito querido pelos brasileiros, ganhou o apelido de Croissant. Nos quadriciclos, o argentino Manuel Andujar (Yamaha) largou mais preocupado em defender sua posição no Mundial de Rally CrossCountry FIM, travou uma boa disputa com o maranhense Marcelo Medeiros e tomou a liderança após o acidente sofrido pelo rival na sétima etapa (Petrolina a Delmiro Gouveia). O resultado coroa um ano iniciado com a vitória no Rally Dakar. E o que dizer da disputa nos UTVs, que premiou pelo segundo consecutivo Deninho Casarini e Ivo Mayer (UTV), com gosto de superação? Uma capotagem na primeira curva do prólogo, ainda em Pipa, fez a dupla largar da 35ª posição na primeira etapa e terminar em 16º na geral. Daí em diante veio construindo uma prova consistente, escalando a classificação e passaram a comandá-la ao fim da sétima etapa, numa disputa acirradíssima na modalidade, que contou com sete vencedores diferentes em oito etapas. Emoção também entre os carros, com uma virada na última etapa no duelo entre os irmãos Baumgart, com as Toyota da equipe X Rally. Cristian, ao lado de Beco Andreotti, atacou na oitava especial e já havia descontado boa parte da desvantagem quando Marcos e Kleber Cincea perderam tempo com problemas na transmissão. Um tetracampeonato suado e, por isso mesmo, bastante comemorado. Ainda com as lembranças, as belas imagens e os registros de uma edição histórica, o Sertões se volta agora para 2022. No bicentenário da Independência e nos 30 anos de prova, vai ligar o Oiapoque ao Chuí, num desafio inédito. 33 FÁC IL | Lazer & Negócios


34 FÁCI L | Lazer & Negócios


35 FÁC IL | Lazer & Negócios


SAÚDE & BELEZA

Por: João Andrade / Fotos: Divulgação

Trombose

O perigo silencioso de mãos dadas à COVID-19 Especialista explica qual a relação entre as duas doenças e o que fazer para se prevenir

C

om o avanço da pandemia, cerca de um ano e meio após o surgimento dos primeiros casos, já é de amplo conhecimento que o SARS-CoV-2 é causador de problemas agudos no sistema respiratório. No entanto, o que pouco se discute é o grande número de casos envolvendo coágulos de sangue em pacientes infectados pela COVID-19. Estima-se que de 5% a 10% dos pacientes internados em enfermaria tenham apresentado algum evento trombótico durante o tratamento de coronavírus, podendo chegar a 30% para pacientes internados em UTI – taxas muito altas se comparadas ao período pré-pandemia. A trombose é uma obstrução causada por coágulos de sangue em veias e artérias, podendo resultar em quadros graves, como Acidente Vascular Cerebral (AVC), Infarto Agudo

36 FÁCI L | Lazer & Negócios

do Miocárdio (IAM) e embolia pulmonar - podendo levar, em casos extremos, à parada cardíaca. A infecção causada pela COVID-19 não afeta somente os pulmões, mas também pode lesar a camada interna da parede dos vasos sanguíneos. “Essa camada, chamada de endotélio, é parte responsável por não permitir que o sangue coagule, então se o vírus danifica essa camada, a deixa mais propensa à formação de trombo”, explica Dr. Marcelo Melzer Teruchkin, cirurgião vascular do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) e da Sociedade Brasileira de Trombose e Hemostasia (SBTH). “A trombose é causada pelo que chamamos de Tríade de Virchow, que envolve a estase, a hipercoagulabilidade e o dano vascular. O vírus gera lesão no vaso e ativa a cascata inflamatória, que são


questões relacionadas à coagulação. Isso acaba levando algumas pessoa a ficarem prostradas e acamadas, como é o caso de pacientes com necessidade de suplementação de oxigênio, com pouca mobilidade e gerando a estase”. A trombose pode atingir qualquer paciente diagnosticado com COVID-19, inclusive casos leves, domiciliares e que não apresentaram síndrome respiratória. “Logo nos primeiros casos, na China, os médicos perceberam a elevação de um elemento identificado no sangue, que está relacionado à trombose: o D-dímero”, comenta o cirurgião. Quando temos um trombo, nosso organismo tenta desfazê-lo e, nesse processo, libera substâncias no sangue que acabam funcionando como marcadores. Um desses marcadores é o D-dímero. “No início da pandemia, logo que os colegas identificavam essa elevação do D-dímero, solicitavam a avaliação vascular. Parecia certo exagero, pois muitos pacientes não apresentavam nenhuma manifestação clínica de trombose, mas quando fazíamos avaliação com ultrassom (ecodoppler) em muitos desses casos achávamos um trombo. Assim, percebemos que não se tratava de uma situação comum”. A relação entre a COVID-19 e a presença de tromboses gerou, no meio médico, discussões, não somente acerca das consequências da infecção, mas também sobre qual seria o tratamento mais adequado, já que o paciente infectado além de apresentar risco aumentado de trombose, também tem risco de sangramento. “Até o momento, um paciente com diagnóstico de infecção pelo coronavírus que necessita internação e não tem diagnóstico de trombose vai receber uma dose menor de anticoagulante, preventiva, chamada de dose profilática. Agora se ele tem diagnóstico confirmado de trombose durante o tratamento, vai receber a dose de anticoagulante terapêutica, que é aproximadamente o dobro da dose de prevenção”, afirma Teruchkin, que completa que, a cada mês, novos estudos são lançados e novos paradigmas quebrados.

As vacinas causam trombose? Logo que as vacinas começaram a ser utilizadas em escala populacional, na Europa e na América do Norte, no início de 2021, foram relatados alguns casos de tromboses graves em vasos cerebrais e viscerais, associados à redução do nível de plaquetas, após a vacinação com os imunizantes AstraZeneca e Janssen, o que gerou muita polêmica acerca da sua segurança. No entanto, Dr. Marcelo explica que esses são casos bastante raros. No início dos relatos, a trombose induzida por vacina era tratada com heparina, uma medicação anticoagulante de uso consagrado, mas que, especialmente nesses casos, resultava em uma reação imunológica que piorava o quadro do paciente. “Hoje, passados alguns meses, já sabemos qual a melhor forma de tratar essa trombose atípica relacionada à vacina. Se usa a imunoglobulina, uma substância para diminuir a resposta imunológica, e anticoagulantes não relacionados à heparina”, completa. Contudo, ele ressalta: “O risco de ocorrer uma trombose grave por COVID é muito maior que o risco de uma trombose rara pela vacina. A vacina, salvo raras exceções, sempre vai ser benéfica. É a melhor solução para a retomada de uma vida normal!”. Prevenção Apesar do cenário, existem pequenas e simples ações que podem contribuir para que o paciente se previna de desenvolver uma trombose em meio a um caso de coronavírus. Pacientes em síndrome gripal (casos leves) devem se manter bem hidratados e, mesmo em isolamento, buscar se movimentar e evitar a restrição ao leito. Aqueles que já passaram para síndrome inflamatória com baixa oxigenação (casos mais graves), devem agir somente sob recomendação médica, com medicação profilática para trombose. “O paciente deve evitar, a todo custo, a automedicação, porque, caso ele tenha algum risco aumentado de sangramento, o uso de anticoagulantes por conta própria pode ser extremamente arriscado”, explica o médico.

37 FÁC IL | Lazer & Negócios


Destinos Nacionais & Internacionais Por - Larissa Haack / Fotos: Divulgação

De volta ao passado:

pequenos vilarejos no Japão mantém tradição e contam a história do país

38 FÁCI L | Lazer & Negócios


O

Japão é um país de contrastes entre modernidade e tradição. Ao mesmo tempo em que as grandes cidades como Tóquio e Osaka apresentam o que há de mais atual e tecnológico no país, pequenos vilarejos antigos pararam no tempo e preservam as tradições e o modo de vida de um Japão de séculos passados.

dar em uma das pousadas locais para passar a noite em uma casa do tipo gassho.

As regiões de Shirakawa-go, na província de Gifu, e Gokayama, em Toyama, se destacam no arquipélago. Seus vilarejos, do século XVII, são como uma viagem no tempo a um Japão feudal e oferecem experiências típicas de sua época.

Aos pés do Monte Hakusan, uma das montanhas sagradas do Japão, em Gifu, está Shirakawa-go, lar do pequeno e preservado povoado Ogimachi, um local praticamente intocado que data do período pré-moderno japonês.

A arquitetura centenária dessas vilas chama a atenção. Suas casas são de madeira no estilo gassho-zukuri, comum em aldeias agrícolas do Japão antigo e que são uma obra de arte da carpintaria. As edificações são altas e foram construídas sem pregos. Seus telhados, feitos de palha e capim, formam um ângulo de 60 graus e se estendem quase até o chão. O objetivo é facilitar a limpeza da neve e manter aquecido o seu interior durante o inverno, que costuma ser severo na região. O nome gassho-zukuri significa “como mãos em oração”, uma referência ao formato das casas. As vilas estão localizadas em regiões montanhosas e foram registradas como Patrimônio Cultural Mundial da UNESCO em 1995. Os visitantes podem passar o dia experimentando a cultura tradicional e apreciando o ritmo de uma aldeia agrícola típica japonesa. Para completar a experiência, ainda é possível saborear pratos tradicionais e se hospe-

A Organização Nacional do Turismo Japonês (JNTO) dá dicas para vivenciar o melhor de cada uma delas. Shirakawa-go

No local, muitas edificações foram transformadas em museus e em hospedarias, mas muitas ainda permanecem como residências e, algumas delas, estão abertas para o público, como a Casa Wada e a Casa Kanda. A primeira é a maior da vila, tem dois andares liberados para visitantes e está rodeada por um belo jardim japonês. Já a segunda,com mais de 150 anos, tem quatro andares que recebem os turistas e na estrutura de seu telhado há ainda a escrita original de seu carpinteiro. Também é possível visitar a Casa Nagase, que foi lar de uma família de médicos e seu interior guarda uma exposição de equipamentos, do Período Edo (1603-1867), que eram utilizados para tratar pacientes. Os museus locais explicam e preservam a história da região. Destaque para o Gassho39 FÁC IL | Lazer & Negócios


zukuri Minkaen, que é ao ar livre e recria toda a dinâmica e estrutura de um vilarejo de época, com as casas, armazéns agrícolas e um templo. O Museu de Seda da Casa Tajima expõe o cultivo da seda, que era uma das principais indústrias de Shirakawa-go na era pré-moderna. Shirakawa-go é linda em qualquer época do ano. Desde a primavera, quando as flores de cerejeira estão espalhadas pelas cidade, até no inverno, quando a cidade fica coberta de neve e recebe iluminação especial da estação. Há um mirante no vilarejo que permite uma visão panorâmica da cidadezinha formada pelas tradicionais casas gassho-zukuri, que vale ser visitado. Para os que gostam de explorar a gastronomia, a pedida é experimentar um bife de Hida, tradicional bife de Wagyu de Gifu. A provincia de Gifu está localizada na região central do país. A maneira mais rápida de chegar a Shirakawa-go de Tóquio é utilizando o Hokuriku Shinkansen, o famoso trem-bala, até Toyama (cerca de duas horas e meia de viagem) e na estação de Toyama pegar o ônibus para 40 FÁCI L | Lazer & Negócios


Shirakawa-go, com cerca de 1 hora e meia de trajeto. É possível também chegar de ônibus, a partir de Takayama, cidade de fácil acesso de trem (JR Takayama) de Nagoia e Gifu. Os ônibus para Shirakawa-go saem do terminal rodoviário de Takayama e o trajeto leva cerca de 50 minutos. Mais informações sobre Shirakawa-go: https:// www.japan.travel/pt/spot/2031/ Gokayama Em Toyama, província vizinha de Gifu, na região de Gokayama, estão as aldeias rurais Ainokura e Suganuma, que assim como Shirakawa-go preservam a arquitetura e o estilo de vida de um Japão antigo. O charme deste local está na harmonia perfeita entre a natureza, a arquitetura gassho-zukuri e a cultura da região. Passear pelas ruas dos vilarejos é como visitar um museu aberto. A aldeia de Suganuma é um importante distrito de preservação nacional de edifícios históricos. A vila tem 9 casas gassho-zukuri. Uma delas abriga o Museu Folclórico de Gokayama que expõe aproximadamente 200 itens que mostram a vida cotidiana tradicional nas montanhas. No andar de cima, é possível ver a estrutura interna do telhado, além de ferramentas para tratar o bichoda-seda e o “Kago no Watashi”, um antigo método de travessia do rio semelhante a um primitivo teleférico. O vilarejo de Ainokura mantém o cenário nostálgico com as suas 20 casas típicas em meio a terras agrícolas, paredes de pedra e floresta. Assim como em Suganuma, no vilarejo tem um museu folclórico (Museu do Folclore Ainokura) com objetos usados na vida diária durante o período Edo. Há também o Museu das Indústrias Tradicionais Ainokura que apresenta as três principais indústrias de Gokayama da época: nitro (um ingrediente da pólvora), bichos-da-seda e produção de papel washi. Para se aprofundar na indústria da seda, o Museu Yusuke-o expõe artesanato popular e fotografias com os costumes de Ainokura na era Showa. Uma atividade disponível no vilarejo também é a fabricação de papel washi, no Gokayama Washi Making Experience Hall, em que os visitantes tem a oportunidade de experienciar esta cultura milenar.

Assim como Shirakawa-go, a região de Gokayama tem atividades e belezas durante todo o ano. Em março, Suganuma se ilumina durante a noite e Ainokura promove este evento várias vezes ao ano. A gastronomia local também merece ser explorada. Pratos feitos com o tofu de Gokayama, vegetais frescos das montanhas e o peixe Iwana, pescado nos riachos da região são a pedida. O acesso à Gokayama é feito de ônibus, a partir das estações de trem de Toyama, cidade próxima, da qual também partem ônibus para Shirakawago. Em Toyama, da estação Shin-Takaoka parte o Ônibus do Patrimônio da Humanidade que vai diretamente à Gokayama e o trajeto dura cerca de uma hora. Mais informações sobre Gokayama: https://www. japan.travel/pt/destinations/hokuriku-shinetsu/ toyama/gokayama/ 41 FÁC IL | Lazer & Negócios


Arte & Cultura

Por: Roberta Monteiro / Fotos: Divulgação E-mail: robertamonteiro@revistafacil.net

Santander apresenta exposições inéditas na América Latina sobre as Missões Espaciais Americanas

A

cidade de São Paulo receberá um circuito de exposições inéditas durante o segundo semestre de 2021, em comemoração aos mais de 50 anos da chegada do homem à Lua. Apresentadas pelo Santander e com realização da Blast Entertainment, empresa do grupo DC Set, as mostras complementares Futuro Espacial (Farol Santander SP) e Space Adventure (Shopping Eldorado) proporcionarão uma oportunidade única para conhecer, de perto, detalhes sobre as missões da NASA do passado, presente e futuro: desde programas pioneiros como Apollo 11 até os novos projetos como o Artemis. As vendas de ingressos para ambas as exposições já começaram. A Getnet, empresa de adquirência do Santander, será o meio de pagamento oficial em ambas as exposições. A Abertura foi realizada em julho no Farol Santander São Paulo, a mostra Futuro Espacial, um olhar sobre os passos dados até aqui e, principalmente, sobre o que virá na luta do homem para buscar e encontrar caminhos, soluções e alternativas para uma vida melhor, ancorada em novas possibilidades que passam pelo espaço. Dividida em dois andares do icônico edifício no Centro de São Paulo, a exposição mostra a retomada da conquista da Lua, os desafios para se chegar a Marte, a nova geração de foguetes, trajes, veículos e robôs, o avanço das estações espaciais e os muitos projetos da ciência na exploração do Cosmos. Um dos principais focos da exposição é o Programa Artemis, que vai realizar missões tripuladas para a Lua a partir de 2024, levando a primeira mulher e a primeira pessoa negra que pisará no satélite. O programa também prepara o caminho para as primeiras expe-

42 FÁCI L | Lazer & Negócios


43 FÁC IL | Lazer & Negócios


dições tripuladas para Marte. O público poderá conhecer réplicas dos rovers (mistura de carros e robôs) Oportunity, cuja versão original está em Marte, e Viper, que será lançado em 2022. “O conhecimento do universo sempre instigou nossa imaginação e o Santander patrocina essas duas ricas exposições que conectam passado, presente e futuro. No caso da Futuro Espacial, no Farol Santander, queremos oferecer aos visitantes a oportunidade de lançar nosso olhar para além do planeta Terra e refletir sobre as descobertas cientificas e inovadoras que, muito em breve, auxiliarão ainda mais o bem-estar de todos nós”, afirma Patricia Audi, vice-presidente de Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade do Santander Brasil. Já a partir de 26 de agosto, o Shopping Eldorado recebe a Space Adventure, com 300 itens reunidos pelo Museu e Centro de Educação Espacial COSMOSPHERE, entre réplicas e peças originais, jamais exibidos fora dos Estados Unidos. A exposição conta a história completa das missões passadas, incluindo os projetos MERCURY, GEMINI e APOLLO, que levaram os primeiros astronautas americanos da NASA a pisar na Lua e possibilitaram grandes e fundamentais descobertas em relação ao satélite. Entre as muitas peças exibidas estarão raridades como a mesa de controle de Houston, trajes espaciais, motores, além de computadores e do relógio de contagem regressiva que acompanhou as viagens do homem ao espaço e à Lua. “O Brasil tem uma oportunidade única de receber duas exposições inspiradoras relacionadas aos projetos da NASA. O Futuro Espacial, com réplicas contando histórias de futuros projetos e missões da agência espacial americana, em um espaço de mais de 300m2 e o Space Adventure com 3.000 m2 e mais de 300 peças originais e 20 réplicas contando a história de como o homem pisou na lua. Santander mostra sua visão inovadora em proporcionar essa experiência ao público brasileiro”, comenta Rafael Reisman, CEO da Blast Entertainment.

via Ministério da Cidadania, Governo do Estado de São Paulo e Prefeitura Municipal de São Paulo, em realização da Blast Entertainment, empresa do grupo DC Set.

Exposição Futuro Espacial – Farol Santander SP Estação LUA

A exposição Futuro Espacial é apresentada pelo Santander, em realização da Blast Entertainment, empresa do grupo DC Set.

Primeira parte da exposição, a Lua vai mostrar os próximos passos do homem na conquista espacial. Montada no 23º andar do Farol, o piso ganhou um ambiente à meia luz, com som grave, cores frias, iluminação recortada, pisos e paredes adesivados com texturas, grafismo e painéis para remeter à atmosfera lunar. Um sistema de projeção mapeada permitirá que, ao andar, o público deixe suas pegadas no chão, como se estivesse caminhando no satélite.

A mostra Space Adventure é apresentada pelo Santander, com patrocínio da Claro,

Com fotos em altíssima resolução, os visitantes conhecerão uma réplica de três metros do Foguete SLS, que

44 FÁCI L | Lazer & Negócios


será usado em todas as próximas missões para a Lua e Marte. Haverá também uma réplica reduzida da cápsula de Orion (diâmetro de 1,40m), destacada com imagens no fundo em movimento, e uma da estação espacial Gateway. O traje especial do futuro também estará exposto, com iluminação e espelhos, para que seja visto de todos os ângulos possíveis. Painéis comparativos explicarão ao público, através de vídeos, textos e telas sensíveis ao toque (touch screen) as diferenças e semelhanças entre a missão Apolo 11, que levou o homem à sua primeira descida na Lua, e as futuras missões do ProgramaArtemis. Uma timeline vai mostrar todas as etapas já realizadas e os próximos passos desse novo desafio. A última ala da estação Lua se chama Dark side of the Moon e é um mosaico de vídeos, áudios e textos, mostrando um conjunto de obras em que o satélite foi utilizado como inspiração e referência para músicas, artes cênicas, visuais e literatura. Estação Marte O 22º andar do Farol vai receber a segunda parte da exposição, intitulada Marte. Quando o visitante chegar ao ambiente, entrará na sala como se estivesse saindo de uma nave e desembarcando na atmosfera quente do planeta vermelho – sensação amplificada pelos tons terrosos e alaranjados, as paredes cobertas de imagens, as texturas rochosas e pedras espalhadas pelo cenário. Logo na entrada do salão um grande painel apresenta o programa Marte, da NASA, com as premissas e propostas dessa jornada, e uma timeline com imagens táteis e vídeos complementares que detalham o passado e o futuro dessa jornada. Suspenso, no meio de uma tela vazada, o público poderá conhecer o traje com que os astronautas irão explorar o planeta vermelho. Um outro nicho abrigará ainda uma segunda vestimenta, apresentada com infográfico, desenhos técnicos e telas touch com descrição completa. Um dos principais desta ala é o Programa Artemis, que vai realizar missões tripuladas para a Lua a partir de 2024, levando inclusive a primeira mulher astronauta que pisará no satélite. O projeto também preparará o caminho para as primeiras missões tripuladas para Marte.

Uma grande tela em formato cilíndrico, cujas imagens projetadas podem ser vistas tanto de dentro quanto de fora, mostram o futuro da colonização em outros planetas. Outras telas resumirão para o público o andamento do projeto – o que já foi feito, o que ainda será, as missões programadas e a primeira missão tripulada para Marte, que deve acontecer em 2030. Os visitantes ainda conhecerão de perto os rovers, robôs ou jipes que podem se deslocar nas superfícies dos planetas colhendo material e informações. Os que estarão expostos são réplicas dos que estão hoje sendo utilizados nas missões em Marte. A exposição termina com um olhar sobre outros projetos da NASA em andamento – a Estação Espacial Internacional, maior laboratório espacial na órbita da Terra, considerado uma das maiores conquistas da humanidade; a criação do Insight Mars Lander, modulo de pouso já em uso em Marte desde 2018; o rover Curiosity, que funciona a base de energia nuclear; a sonda New Horizons, criada para explorar as fronteiras do nosso sistema solar; a sonda solar Parker, que fará uma órbita ao redor do sol; o telescópio Hubble, há 30 anos em órbita, entre outras ações. Exposição Space Adventure – Shopping Eldorado Um espaço climatizado de 2.300m² será especialmente criado no estacionamento do Shopping Eldorado para receber a mostra que 45 FÁC IL | Lazer & Negócios


apresentará, entre outras relíquias, réplicas da cápsula APOLO XI, o “ROVING”, veículo de quatro rodas conhecido popularmente como “Buggy lunar”, o Módulo Espacial que pousou na Lua, além de naves como TITAN e JUNO. Todos os itens serão expostos pela primeira vez no Brasil e foram reunidos pelo Museu e Centro de Educação Espacial COSMOSPHERE de Hutchinson, Kansas (EUA). Toda a parte de tecnologia das primeiras missões espaciais também está contemplada na exposição, que revela motores, os primeiros computadores usados na década de 60, ferramentas, caixas de coleta do material lunar, painéis de controle das naves, rádios usados para a comunicação entre as naves e a Terra, além dos aparelhos que filtravam o ar dentro dos pequenos módulos.

CHARLES DUKE: Um dos 12 homens a pisar na Lua chegará ao Brasil Enquanto o passado e o futuro da ciência espacial serão explorados por diversas gerações de brasileiros nas duas exposições, a missão se completará assim que o astronauta Charles Duke chegar ao Brasil, em agosto, para a inauguração da Space Adventure. Duke, um dos três homens ainda vivos que pisaram na Lua, irá participar de um encontro especial no Teatro Santander para compartilhar suas experiências. Em 1969, Duke foi o CAPCOM – o profissional da NASA que se comunica em tempo real com os astronautas no espaço durante as missões. No programa Apollo 11, direto da base localizada em Houston, suas primeiras palavras a Neil Armstrong e Buzz Aldrin, assim que eles avisaram que pousaram na Lua (“Houston, aqui Base da Tranquilidade. A Águia pousou.”) ficaram famosas no mundo inteiro, através da transmissão de TV: “Entendido, Base da Tranquilidade, recebemos sua mensagem do solo. Vocês fizeram um monte de caras ficarem azuis por aqui. Já podemos respirar de novo. Muito obrigado”.

46 FÁCI L | Lazer & Negócios

Serviço Futuro Espacial LOCAL: Futuro Espacial (Farol Santander (Rua João Brícola, 24 – Centro / estação São Bento – linha 1, azul do metrô) HORÁRIO: 09h às 20h - Horários sujeitos à alteração de acordo com possíveis novas determinações das autoridades públicas. Consulte o site. CLASSIFICAÇÃO: Livre. Crianças de até 2 anos e 11 meses não pagam ingresso. A partir dos 3 anos, pagam meia entrada e, a partir dos 12 anos, é necessária a apresentação de RG e carteirinha de estudante para o pagamento da meia. MAIS INFORMAÇÕES: DATA: 23/07 a 05/12 Ingressos: R$ 25,00 (visitação completa ao Farol Santander) site e bilheteria física no local. SITE FAROL SANTANDER: farolsantander. com.br


MUNDO NEWS

Por: Mariana Sanches / Foto: Getty Images

Paris limita velocidade de carros a 30 km/h para reduzir acidentes e poluição Algumas vias principais, como a ChampsÉlysées, estarão isentas, com o limite de velocidade permanecendo em 50 km/h.

A

s autoridades da França esperam que as ruas de Paris fiquem mais seguras e silenciosas e menos poluídas a partir deste mês, com a entrada em vigor de um novo limite de velocidade para motoristas de 30 km/h. A cidade quer encorajar as caminhadas, o ciclismo e o uso do transporte público, disse o vice-prefeito David Belliard à rádio Franceinfo. O novo limite de velocidade deve ajudar a reduzir a poluição, o ruído e o número de acidentes graves, disse. “Esta não é uma medida contra os automóveis”, afirmou Belliard. “Queremos limitar (os veículos) às viagens essenciais.” O limite de 30 km/h já se aplica a cerca de 60% da área central de Paris, mas agora cobrirá toda a cidade. No entanto, algumas vias principais, como a Champs-Élysées, estarão isentas, com o limite de velocidade permanecendo em 50 km/h. A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, que conquistou um segundo mandato de seis anos em 2020, construiu quilômetros de novas ciclovias, proibiu carros antigos a diesel e tornou as margens do Sena livres de carros.

Ela também está reduzindo as vagas de estacionamento na cidade em uma tentativa de limitar o tráfego de automóveis. A prefeitura disse que a polícia será tolerante na aplicação do novo limite de velocidade nas primeiras semanas. Outras cidades francesas com limite de velocidade de 30 km/h incluem Bordeaux, Estrasburgo e Toulouse.

47 FÁC IL | Lazer & Negócios


Carros & Cia Por: Mário Pinho / Fotos: Divulgação / E-mail: mariopinho@revistafacil.net

CHEGA AO BRASIL

o primeiro Aston Martin importado pela UK Motors

N

omeada neste ano como importadora oficial da Aston Martin, a UK Motors concluiu nos últimos dias o processo de importação do primeiro automóvel da marca trazido para o Brasil sob sua gestão. Trata-se de uma unidade do modelo Vantage de cor externa Midnight Blue (azul meia-noite) e acabamento interno em couro Lords Red (vermelho). O Aston Martin Vantage é um elegante cupê esportivo de dois lugares equipado com motor V8 biturbo de 4 litros com 510 CV de potência a 6.000 rpm e torque de 685 Nm de 2.000 a 5.000 rpm. O Aston Martin Vantage chega a 314 km/h de velocidade máxima e acelera de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos. O câmbio é automático de oito marchas. Usado pela Aston Martin desde a década de 1950, o nome Vantage é sinônimo de desempenho, sendo um dos modelos de referência da marca. Tudo nele foi finamente ajustado para que cada função seja executada da melhor maneira, oferecendo agilidade e desempenho. A Aston Martin São Paulo, concessionária da marca, ficará no bairro do Itaim, na zona sul da capital paulista. Será inaugurada nos próximos meses e terá show room e pós-vendas. Além do Vantage, a Aston Martin São Paulo venderá os modelos DBX (primeiro SUV da marca), DB11, DB11 AMR, DBS Superleggera e os conversíveis Vantage Roadster, DB11 Volante e DBS Superleggera Volante (conversível).

48 FÁCI L | Lazer & Negócios


49 FÁC IL | Lazer & Negócios


KYWALKER ARG

DETALHE TAPETE SKYWALKER

50 FÁCI L | Lazer & Negócios


51 FÁC IL | Lazer & Negócios


Carros & Cia

LAMBORGHINI COUNTACH RETRÔ A G O R A H Í B R I D O E C O M M O TO R V12

A

o longo da história da indústria de carros, alguns modelos se tornaram ícones de uma época. O Lamborghini Countach foi um deles. Seu design disruptivo e para lá de futurista sacudiu o mercado de superesportivos no começo da década de 1970. Bastou ele aparecer em público pela primeira vez e logo começou a ser disputado por ricaços do mundo inteiro. Assim, a Marca do Touro resolveu ressuscitar seu ícone em 2021. Ou seja, 50 anos depois 52 FÁCI L | Lazer & Negócios

de seu lançamento, o Countach está de volta. A princípio, a releitura do supercarro chegará híbrida. Entretanto, com um motor V12 para fazer jus ao passado. É isso mesmo: o Countach LPI 800-4, quer rememorar até o que vai na parte mecânica. Ali, um 12 cilindros em “V”. Porém, agora, com 6,5 litros. A carroceria e os painéis são em fibra de carbono, permitindo que ele seja leve mas que tenha excelente rigidez torcional, pesando 1.595 kg. Uma curiosidade é que,


53 FÁC IL | Lazer & Negócios


tanto as entradas de ar, como o teto, são de vidro fotocromático e muda de fosco para transparente com um clique. Além disso, tem tração nas quatro rodas que trabalha com todo os novos sistemas ativos e direção nas rodas traseiras, responsável por garantir alto desempenho mesmo em lugares com pouca aderência. Os amortecedores dianteiros e traseiros adaptam a suspensão às condições da estrada e ao modo de direção. Este último é selecionado na tela de toque central de 8,4″ além de incluir conectividade com Apple CarPlay. Ele é o único exemplo de arquitetura híbrida Lamborghini capaz de criar uma conexão direta entre o motor elétrico e as rodas e manter o comportamento puro do V12, que com seus 814 CV combinados permite atingir a extraordinária velocidade máxima de 355 km/h. O design interno usa como inspiração os atuais esportivos da marca. Oferece couro, fibra de carbono, e atende às necessidades atuais do consumidor, como dispor de espelhamento com Apple CarPlay. 54 FÁCI L | Lazer & Negócios

História por trás do Lamborghini Countach Para quem desconhece os bastidores, vale mencionar que o Countach teve seu protótipo, o LP 500, lançado oficialmente no Salão do Automóvel de Genebra (Suíça). Mais precisamente, em 11 de março de 1971. Feito, à época, para suceder o (também icônico) Miura, o modelo, nesse ínterim, tem nome originado em uma expressão do dialeto piemontês do italiano, que significa ?admiração e encantamento?. O Countach chegou ao mercado na década de 1970 para se encaixar como apenas uma nova opção em superesportivo. Contudo, seu sucesso foi tanto que tornou-se um dos exemplares mais bem-sucedidos da Lamborghini. Com a meta de repetir esse sucesso, o novo Lamborghini Countach deve chegar às lojas a partir do primeiro trimestre de 2022. Os preços e a vinda de alguma dessas 112 unidades ao Brasil são informações, por enquanto, desconhecidas. Resta aguardar (ansiosamente) a definição da marca.


55 FÁC IL | Lazer & Negócios


Cinema & TV

Por: Jefferson Victor / Fotos: Divulgação e Google / Colaboração: Espaço Z E-mail: jeffersonvictor@revistafacil.net

Divertido, “Cruella”

é uma glamurosa adaptação de uma vilã que todos precisam conhecer

E

m muitas obras da cultura pop são os vilões que acabam conquistando uma atenção maior do público, seja por serem personagens mais complexos, por serem interpretados por ótimos atores ou simplesmente por serem cativantes. Ao perceber isso, Hollywood começou a investir em produções que tiram tais personagens da posição de antagonistas em oposição a mocinhos inocentes (ou que ao menos estão do lado certo da história), e os colocam no centro da trama, como protagonistas que devem então passar algum tipo de mensagem. Por conta disso, a intenção acaba sendo quase sempre humanizar 56 FÁCI L | Lazer & Negócios

tais vilões, explicar como eles se tornaram pessoas malvadas com sede de destruição, e fazer o público simpatizar com alguém que, em tese, deviam ser contra. Mas às vezes vilões só precisam ser… vilões. “Cruella” traz a história de origem da vilã de “101 Dálmatas”, já tão bem representada como alguém terrivelmente má em todas as versões que vieram antes (ou, cronologicamente falando, depois). É estranho que a Disney estivesse disposta a colocar uma personagem como esta no centro de uma história, e logo se assumiu que o estúdio traria uma abordagem de redenção ao explicar que “não é bem


assim, Cruella teve um passado traumático”. E para este filme protagonizado por Emma Stone, isso é parcialmente verdade. A história segue a icônica figura desde quando ainda se chamava Estella, uma garota diferente desde nascença, que traz consigo não só seu cabelo preto e branco, mas também um gênio inigualável. A jovem cresce, e sobrevive nas ruas de Londres dos anos 70 enquanto sonha em trabalhar com moda, algo que ela acaba conseguindo graças à implacável Baronesa (Emma Thompson). O desenrolar da história mostra como Estella se transforma em Cruella, marcando o início do que ela se tornará em “101 Dálmatas”. Então, sim. Existe o elemento de justificativa sobre como Cruella se tornou quem é. E o início do filme oferece o maior risco neste sentido, ao preparar um gancho sobre um possível trauma que pode, de cara, afastar um público menos disposto a comprar a ideia. Mas, como uma boa surpresa, o longa mostra que tem muito mais a oferecer, e a intenção não é validar eventuais ações grotescas pertencentes à futura vilã, mas sim deixar claro que ela é, assumidamente, Cruella, seja isso bom ou mal, certo ou errado. Emma Stone já venceu o Oscar de Melhor Atriz por “La La Land”, e possui outras duas indicações como coadjuvante por “Birdman” e “A Favorita”, mas é “A Mentira” que segue sendo como uma de suas pérolas. Em “Cruella”, Stone parece se divertir tanto quanto em seu papel como a jovem estudante, e prova mais uma vez sua naturalidade em ser “sassy“. Ela encontra a parceira perfeita de cena em Emma Thompson, que aqui finalmente tem a chance de ser uma deliciosa vilã. É claro que como a antagonista de uma personagem que já não é exatamente alguém a se admirar, a Baronesa tem de ter menos profundidade e cair um pouco mais no maniqueísmo, mas isso não é problema algum para Thompson – na verdade, parece servir até melhor a ela. As duas são o trunfo do filme e conseguem prender a atenção do espectador até quando a trama se estende demais e vai a lugares que talvez não precisasse ir. Ambas são apoiadas por um excelente figurino, no que pode até marcar o terceiro Oscar de Jenny Beavan, mais recentemente vencedora por seu trabalho em “Mad Max: Estrada da Fúria”. As roupas de Cruella e da Baronesa refletem muito bem quem elas são como personagens, e o caminho que elas querem seguir em suas jornadas na moda e na vida. Na verdade, nenhum departamento técnico deixa a desejar, com o design de produção, maquiagem e cabelo, e trilha sonora também tendo destaque. O filme falha, no entanto, em embarcar na moda de usar muitas músicas populares — principalmente aproveitando a atmosfera dos anos 70 em Londres — como

parte da trama, pois não sabe equilibrá-las. São mais de 30 canções não-originais amontoadas umas sobre as outras, o que acaba deixando pouco espaço para a bela trilha sonora de Nicholas Britell (“Moonlight”) crescer. No elenco coadjuvante, destacam-se Joel Fry (Jasper) e Paul Walter Hauser (Horace), os “capangas” de Cruella, que possuem uma boa química entre si e com Stone. De início, fica a desconfiança de que ambos só serão usados para alívio cômico, mas o roteiro sabe equilibrar este elemento com um pouco de profundidade emocional. O diretor Craig Gillespie (“Eu, Tonya”) é bem competente com seus atores e dirige bem até pontos mais fracos da trama. Há de ser elogiado o quão “sombrio” ele conseguiu ser em um filme voltado para o público infantil. Não que “Cruella” seja disruptivo de nenhuma forma absurda, mas ele difere sim dos contos de fadas com lições de moral e romances coloridos da Disney, ao mesmo tempo sem deixar de ser divertido e charmoso. Com uma duração um pouco maior do que idealmente deveria ter, “Cruella” tropeça em seu início, mas logo encontra um caminho que segue até o fim. É possível que sua intenção — e até mesmo a execução — não seja apreciada por alguns, mas o longa não pede desculpas por isso e cumpre o que parece propor. Esta não é melhor adaptação em liveaction da Disney, e nem a pior. Mas o meio parece ser um bom lugar para ser colocado, e já está na hora de lembrarmos qual é a sensação de apenas se divertir assistindo a uma obra sem precisar colocá-la em um pedestal ou em uma lixeira. Alguns filmes podem ser apenas… bons.

NOTA 9.8 57 FÁC IL | Lazer & Negócios


Rapidinhas LUCAS BURGATTI É ESCALADO PARA ELENCO DE SÉRIE SOBRE TRAJETÓRIA DE SILVIO SANTOS

O jovem ator Lucas Burgatti, famoso por interpretar o personagem Eric na novela As Aventuras de Poliana, fará parte do time de atores escalados para gravar o documentário que revisita a história de Silvio Santos, empresário e dono do SBT. Na trama, Burgatti interpretará o personagem Lucca, líder da boyband Ludos. Um rapaz cheio de estilo, descolado, entrosado com seus companheiros de banda e muito popular entre as garotas, exatamente como eram as personalidades das boybands da década de 80. A banda de Lucca está em ascensão no cenário musical da época e os hits de sucesso estão levando os meninos a começarem suas apresentações.

AMAZON ANUNCIA ESTREIA GLOBAL DOS FILMES “A MENINA QUE MATOU OS PAIS” E “O MENINO QUE MATOU MEUS PAIS” O Amazon Prime Video anunciou a estreia exclusiva dos filmes A Menina Que Matou os Pais e O Menino Que Matou Meus Pais no dia 24 de setembro, em mais de 240 países e territórios. Cada longa tem aproximadamente 80 minutos de duração e conta um ponto de vista diferente da história do casal de namorados Suzane von Richthofen e Daniel Cravinhos. Os roteiros têm como base informações contidas nos autos do processo que terminou com a condenação dos dois pela morte dos pais de Suzane. Em 2002, Suzane e Daniel chocaram o Brasil quando se declararam culpados pelo brutal assassinato de Manfred e Marisia von Richthofen. 58 FÁCI L | Lazer & Negócios

Com direção de Mauricio Eça e roteiros de Ilana Casoy e Raphael Montes, os filmes são estrelados por Carla Diaz, Leonardo Bittencourt, Allan Souza Lima, Kauan Ceglio, Leonardo Medeiros, Vera Zimmermann, Augusto

Madeira, Debora Duboc, Marcelo Várzea, Fernanda Viacava, Gabi Lopes e Taiguara Nazareth. A produção é da Santa Rita Filmes em coprodução com a Galeria Distribuidora e o Grupo Telefilms.


“A 200 METROS”

FILME ESCOLHIDO PELA JORDÂNIA PARA CONCORRER A UMA VAGA NO OSCAR DE 2021, ESTREIA EM 17 DE SETEMBRO O drama“A 200 Metros”(“200 meters”), indicado pela Jordânia para concorrer a uma vaga na categoria de Melhor Filme Internacional do Oscar 2021, chega às plataformas digitais em 17 de setembro. Com distribuição da Synapse Distribution, o filme acompanha a jornada de um pai que mora a 200 metros de distância de sua família, em aldeias separadas por um muro, que divide dois países. Quando seu filho é internado, nada o impedirá de se infiltrar do outro lado e chegar ao hospital. “A 200 Metros estará disponível para compra e aluguel na Claro Now, Vivo Play, Sky Play, iTunes/Apple Tv, Google Play e YouTube Filmes.

CHRIS EVANS E SCARLETT JOHANSSON

VÃO ESTRELAR COMÉDIA ROMÂNTICA COM DIRETOR DE ‘BOHEMIAN RHAPSODY’

DUNA

TIMOTHÉE CHALAMET SURGE IMPONENTE EM NOVO POSTER O Collider divulgou com exclusividade um novo cartaz em IMAX oficial do aguardado ‘Duna’, remake comandado pelo aclamado cineasta Denis Villeneuve. O pôster traz Timothée Chalamet como o protagonista Paul Atreides. Duna será lançado nos cinemas nacionais no dia 14 de outubro.

De acordo com o Deadline, os astros da Marvel Chris Evans (‘Capitão América: Guerra Civil’) e Scarlett Johansson (‘Viúva Negra’) vão estrelar uma comédia romântica da Apple TV+, intitulada ‘Ghosted’. O projeto é fruto de uma parceria entre a plataforma de streaming e a produtora Skydance Media. Por enquanto, ainda não há detalhes sobre a trama do longa, que será comandada por Dexter Fletcher, diretor de ‘Rocketman’ e ‘Bohemian Rhapsody‘. No entanto, foi dito que o romance de aventura ‘Tudo Por Uma Esmeralda’, estrelado por Michael Douglas e Kathleen Turner em 1984, é uma das principais inspirações. 59 FÁC IL | Lazer & Negócios


Coluna Moda & Beleza Texto: Silvio Romero / E-mail: silvioromero@revistafacil.net / Fotos: Google Agradecimentos Vicunha

MODA JEANS

O

Brasil detém umas das principais cadeias produtivas do jeanswear no mundo: ampla, integrada e diversificada, englobando desde a produção das fibras até a confecção das roupas. Não é à toa que somos um dos mercados mais modernos e competitivos do planeta neste segmento.

De acordo com a Vicunha, multinacional brasileira referência em soluções jeanswear, juntamente com a Tecnoblu, fabricante de etiquetas para a moda, encomendou ao IEMI Inteligência de Mercado, um estudo* exclusivo para descobrir o que pensam os brasileiros sobre o jeanswear. Dentre o público ouvido na pesquisa, estão dois grupos: os “amantes da moda”, que atuam como os grandes propagadores de tendências de consumo desse produto; e os jovens da Geração Z, acima de 16 anos, que irão compor a grande massa de consumidores nos próximos 10 anos.

Quem são os consumidores de jeanswear no Brasil O perfil médio dos consumidores de jeanswear é formado por mulheres, que representam 2/3 dos consumidores no Brasil (68% do total), de todas as camadas sociais. Além disso, são jovens: quase 90% delas têm até 45 anos de idade. Por outro lado, quando questionados sobre quem são os usuários de jeanswear, 87% dos consumidores acreditam que esse produto pertença a todas as idades e somente um pequeno grupo vê esse produto apenas para jovens. Onde usar o jeans? Para o consumidor brasileiro de jeans, de forma geral, o tecido é um dos mais versáteis do guardaroupa pois pode ser usado em diversos ambientes e ocasiões: desde momentos de lazer (42%), como em reuniões de família e encontro com os amigos, até em eventos esportivos (15%), passando, também, por ambientes profissionais (33%).

60 FÁCI L | Lazer & Negócios


Além disso, o que torna o jeans uma peça tão popular entre os brasileiros é o conforto que proporciona para o uso diário (56%), a versatilidade que possibilita o uso em diversos ambientes (45%) e o estilo múltiplo das peças (40%). Quem deverá usá-lo nos próximos anos Um dos resultados da pesquisa mais importantes para o futuro do jeanswear no Brasil é que 99% dos consumidores afirmaram que irão continuar a usar e a consumir jeanswear nos próximos anos. Além disso, não menos que 80% dos consumidores brasileiros afirmaram que o jeans é um produto fundamental no seu modo de vestir e que não se veem sem esse produto em seu guarda-roupa. Quanto o brasileiro gastou com o jeans em 2020 O consumo de jeanswear, em 2020, sob os efeitos da pandemia, acabou registrando uma queda de 13% em vendas nominais (sem descontar a inflação) em comparação ao ano anterior. Ainda assim, foi um bom resultado se comparado ao vestuário em geral, que encerrou o período com um resultado de vendas 17% menor do que o registrado em 2019. Neste ano (2020), o valor total das vendas de jeanswear no varejo apontou um consumo médio de R$ 103 por habitante para essa linha de produtos, com cada comprador adquirindo, em média, 1,3 peças jeans por ano. Isso significa que o preço médio por peça jeans adquirida foi de R$ 78. “A pandemia teve impacto direto na forma como os brasileiros consomem, inclusive no vestuário. Por ficarem mais tempo em casa e terem que controlar mais os gastos por conta das incertezas econômicas trazidas pela crise, os brasileiros tiveram que adaptar costumes externos a uma rotina mais caseira. Neste cenário, o jeans aparece

61 FÁC IL | Lazer & Negócios


como uma solução versátil para todas as ocasiões do dia do consumidor. Por isso, acreditamos que o jeans vai ser uma peçachave na retomada do varejo de vestuário este ano”, completa Marcelo Prado, sóciodiretor do IEMI.

Intenção de compra O jeanswear não costuma ser um produto para se dar de presente, e sim, um produto adquirido quase sempre para uso do próprio consumidor (92% dos casos), que o compra motivado, muitas vezes, apenas pela “vontade de se sentir bonito/a”, como afirmam 32% dos consumidores pesquisados, ou para se dar um presente (16%), sem estar vinculado necessariamente a alguma data do varejo. Ainda assim, 73% dos consumidores de vestuário, pretendem comprar ao menos uma peça de jeanswear na atual estação outono-inverno. “O mercado jeanswear é um importante impulsionador da economia, gerando milhares de empregos e produzindo novas tecnologias que se aplicam a diversos segmentos. Além disso, o jeans, no guardaroupas do brasileiro, se tornou a peça mais democrática, atendendo desde os consumidores mais jovens e descolados, até os mais maduros e tradicionais”, completa German Silva, diretor de Marketing e Vendas da Vicunha. As principais macrotendências comportamentais que vão influenciar a moda em 2022 A Vicunha antecipou duas grandes tendências de comportamento pautadas pelas novas necessidades do consumidor jeanswear no Brasil. Tais tendências têm influência direta da pandemia de Covid-19, que fez o mundo mudar comportamentos e prioridades.

62 FÁCI L | Lazer & Negócios

A primeira macrotrend, chamada de Modo Híbrido, baseia-se no modelo híbrido de vida moderna das pessoas, em que as vidas profissionais e pessoais convivem em um mesmo ambiente e em um mesmo tempo. “Esse estilo de vida ascendeu, especialmente, com o início da pandemia, em que as pessoas foram obrigadas a fazer de suas casas, não somente o ambiente de conforto e relaxamento de suas vidas pessoais, mas


também seu espaço de trabalho”, explica Lorena Botti, cool hunter da Vicunha. No modo híbrido de vida, “as roupas tradicionais são repaginadas nos detalhes, com novos shapes, fundindo diferentes estilos, como o activewear ao loungewear, criando um guarda-roupas extremamente versátil para ser utilizado em diferentes ocasiões”, acrescenta Lorena. Outra macrotendência observada pela Vicunha vem do sentimento de otimismo que cresce à medida que a vida volta ao normal ao redor do mundo. Chamada de Otimismo Radical, esse comportamento evidencia estratégias de combate ao esgotamento emocional e valoriza ações de impacto positivo. “As peças de roupas trarão um clima de nostalgia, especialmente da estética dos anos 2000, com um mood sexy, bem humorado, colorido e acolhedor. Além disso, a estética Novo Vintage é muito importante: a popularização do comércio de segunda mão e uma maior conscientização ambiental potencializa o desejo do consumidor por denim com cara de desgastado pelo tempo”, completa Botti. *A pesquisa ouviu 800 consumidores de moda, de todos os perfis (idade, gênero, poder de compra, amantes ou não de moda) e regiões do país. O jeans é a peça mais democrática do guardaroupa, segundo 87% dos brasileiros.

63 FÁC IL | Lazer & Negócios


64 FÁCI L | Lazer & Negócios


Coluna Mozart Luna Por: Mozart Luna / E-mail: mozartluna@revistafacil.net / Fotos: Divulgação

CÂNIONS DO SÃO FRANCISCO O NOVO DESTINO TURÍSTICO NO BRASIL

A

região dos Cânions do São Francisco é formada por quatros estados nordestinos: Alagoas, Bahia, Pernambuco e Sergipe. Pobre no solo e castigada pela seca, o local é rico em belezas naturais com características únicas no Brasil, além de possuir atrativos culturais, históricos de pesquisa sobre os primeiros habitantes da América Latina. Um novo mundo a ser descoberto, sendo já classificado como o mais novo destino turístico

brasileiro, que começa a despertar a curiosidade não só dos turistas brasileiros, mas também internacionais. Tanto assim que a maior empresa construtora de teleférico do mundo, Poma, com sede em Paris na França está interessada em colocar dois equipamentos na região. Um seria um funicular, que é um bondinho sobre trilhos tracionado por cabos de aço com motores elétricos, que seria instalado em Piranhas para transportar pessoas da parte alta da cidade até o centro histórico, onde faria um city tour. 65 FÁC IL | Lazer & Negócios


O outro é um teleférico em Delmiro Gouveia e Olho d’água do Casado passando sobre os Cânions e o rio São Francisco, sobre os Cânions. Tudo isto em território alagoano. O teleférico já tem até um pré-projeto pronto e orçado para análise. Tudo vai depender da parceria do Governo de Alagoas, Prefeituras e Iniciativa Privada. O plano de negócios prevê o faturamento de 1 milhão de euros por ano, em apenas um desses equipamento e a geração de 3.200 mil empregos diretos e indiretos em uma região que sofre ainda com os efeitos da seca, além do marketing que a empresa francesa disponibiliza em nos 80 países, onde tem equipamentos instalados nos mais visitados pontos turísticos do mundo, como nos Alpes Europeus, Rio de Janeiro e Estados Unidos. Depois da visita do diretor operacional e de relação institucional da companhia aérea Azul, Marcelo Bento, foi formada uma comissão de trabalho para trabalhar a marca dos destinos turísticos dos Cânions do São Francisco, para finalmente ser vendido nas gôndolas dos operadores e agências de viagens do Brasil. O lançamento está previsto para o Congresso da Abav em Fortaleza, em outubro. O empresário Luis Carlos Costa anunciou o inicio da construção de um mega receptivo turístico ( ponto de apoio), em Delmiro Gouveia, na Prainha do distrito de Cruz. O empreendimento vai gerar cerca de 500 empregos diretos e indiretos e ainda injetar recursos na economia do município com a vinda de grupos de turismo. Outro empreendimento anunciado pelo empresário é a construção de um resort com 300 apartamentos em Delmiro Gouveia. Um empreendimento que conta com parque aquático, complexo de restaurantes e bares, além de área de esporte e lazer. O resorts dará suporte a demanda de turistas que chegaram à região dos Cânions nos voos fretados. Já em Piranhas, o empresário Manoel Foguete iniciou a construção de um hotel com 140 apartamentos em uma das áreas mais privilegiadas de Piranhas, todo com varanda virada para os cânions do São Francisco. O empreendimento terá ainda restaurantes, boates, bares e parque aquático. Vai gerar cerca de 500 empregos diretos.

66 FÁCI L | Lazer & Negócios


Gastronomia & Enologia Fotos: Divulgação / Reprodução

Faaca Boteco:

Franquia nordestina é ideal na hora do petisco, lanche e refeição

A

Referência no preparo de carnes nobres, adaptação ao nosso clima do nelore”, revecortes especiais e hambúrgueres na parrilla, la o diretor executivo Bruno Carrazzone. o Faaca Boteco e Parrilla também se destaca pelo almoço volante e happy hour. Durante o almoço, as proteínas e acompanhamentos fazem sucesso nas unidades. Para conquistar o paladar dos frequentadores, a marca Ancho, Chorizo, Peito de Frango e Filé de trabalha com melhor que a genética e o cruzamento Sobrecoxa são as opções de proteínas, de raças de gado pode produzir, seguindo a tendência servidas com 200g cada. Entre os acommundial dos meat lovers. A qualidade, sabor e maciez panhamentos do almoço volante: arroz dos produtos Faaca são resultados desse investimento. branco, acebolado, biro biro, piemontês e funghi, batata frita, batata canoa com “Trabalhamos com o cruzamento de raças ¾ angus. alecrim, anéis de cebola, purê de batatas, Assim, conseguimos preservar a qualidade angus e a farofa Faaca – de ovos e de banana -, salada 67 FÁC IL | Lazer & Negócios


Faaca, feijão tropeiro e cremoso; são levados até a mesa e podem ser consumidos de forma ilimitada. As opções com cortes de frango custam R$ 29,90 e os bovinos R$ 39,90. Para quem gosta de curtir um bom happy hour, Bruno afirma que o Faaca está entre as melhores opções. “Em todas as nossas unidades temos cervejas estupidamente geladas, pão de alho e muito mais. Vale a pena conhecer”, comenta. De segunda a quinta, o happy hour é válido das 17h às 20h, e nas sextas-feiras, das 16h às 19h, com cervejas a partir de R$ 6,90. Outro ponto que não passa batido pelos frequentadores do Faaca é o clima de boteco. Bebida gelada e os famosos petiscos fazem o lugar ser o ambiente perfeito para encontro entre amigos, namorados e familiares. Para completar, o Faaca tem no cardápio os conhecidos hambúrgueres feitos na parrilla. O Faaca Boteco e Parrilla está presente em Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Para mais informações, siga @botecofaaca.

68 FÁCI L | Lazer & Negócios


Nordeste News Foto: Divulgação

Governo da Bahia investe mais de R$ 60 milhões na construção de escolas em seis municípios Foto: José Wagner

Governo do Ceará destina 3 mil bolsas para fortalecer ação de estudantes na Busca Ativa Escolar da rede estadual Para garantir a permanência de jovens cearenses nas escolas estaduais, o governador Camilo Santana anunciou 3 mil bolsas para que alunos do Ensino Médio atuem como monitores no Programa Busca Ativa Escolar. O anúncio, que marca o Dia Nacional do Estudante, contou com a presença da vice-governadora Izolda Cela, e da secretária da Educação, Eliana Estrela, além de representantes de alunos e diretores. Toda a comunidade escolar acompanhou a solenidade virtualmente, através das redes sociais. Parte do Ceará Educa Mais, a iniciativa fortalece a manutenção e permanência dos jovens nas 670 escolas de Ensino Médio da rede estadual, ao mesmo tempo que apoia o orçamento familiar dos estudantes. Os alunos-monitores selecionados receberão benefício mensal no valor de R$ 200 nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro de 2021. “Nós não queremos perder um aluno. O aluno que estiver faltando, esses monitores vão procurar saber o motivo, seja através do celular ou visitando o colega, para saber a razão de não estar indo à escola, e conversar com os professores. Ou seja, permitir essa ambiência para a gente trazer de volta, ajudar o aluno, saber se tem algum problema junto aos familiares. É uma rede de apoio e, para isso, estamos estimulando nossos alunos a participarem desse processo”, justificou Camilo Santana, parabenizando todos os estudantes em nome dos representantes Maria Rosa Castro e Saul Alexandre Batista.

O Estado publicou no Diário Oficial (DO) o resultado da licitação para a construção de seis escolas de Tempo Integral nos municípios de Crisópolis, Euclides da Cunha, Jaguarari, Santana, Santo Amaro e Senhor do Bonfim. Ao todo serão investidos mais de R$ 60 milhões. As obras estarão sob a supervisão da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder). O Governo do Estado está investindo em licitações cerca de R$ 1 bilhão na reforma e construção de novas escolas e Complexos Poliesportivos Educacionais. Nas unidades escolares está sendo implantada uma infraestrutura comaltopadrão de engenharia destinada aos estudantes e à comunidade local, incluindo quadra poliesportiva coberta; campo society; auditório; refeitório; biblioteca; e laboratórios, entre outros equipamentos de aprendizagem e lazer.

69 FÁC IL | Lazer & Negócios


Foto: Elisa Elsie/Assecom-RN

Secretaria de Turismo de João Pessoa discute turismo responsável na retomada da economia Foto: Pedro Ivo

Unidade de beneficiamento de mel de Jandaíra recebeu vistoria da governadora no RN A 120 km de Natal, no Município de Jandaíra, mesmo nome da abelha nativa sem ferrão da região, 18 membros da Associação de Jovens Agroecologistas Amigos do Cabeço (Joca) produzem o conhecido mel de abelha Jandaíra. É na meliponicultura, a extração sustentável do mel da abelha sem ferrão, que esses homens e mulheres do campo tiram a própria renda há pelo menos 10 anos. A governadora Fátima Bezerra, visitou o grupo nesta sexta-feira (20). “Dar condições de desenvolvimento desta cadeia produtiva é dar esperanças a esses jovens de viverem em sua terra e dela tirar sustento. Com investimentos que garantam oportunidades, cada vez mais os jovens vão dissociar o sucesso da busca em grandes centros”, pontuou a chefe do Executivo estadual. Também acompanharam a visita os secretários estaduais Fernando Mineiro (Gestão de Projetos e Metas e coordenador do Governo Cidadão), Íris Oliveira (Trabalho e Ação Social), Guilherme Saldanha (Agricultura), o diretor da Emater, César Oliveira; os deputados estadual e federal, George Soares e Rafael Motta; o diretortécnico do Sebrae RN, João Hélio, a prefeita de Jandaíra, Marina Dias Marinho; o secretário de Agricultura, Francisco Melo e vereadores do município. “Mais do que oportunidades, os investimentos como os feitos aqui mostram a capacidade, sabedoria e levam dignidade a esses jovens agricultores e agricultoras familiares”, destacou Mineiro que lembrou da luta para destravar problemas que atrasavam a obra, no início da gestão. 70 FÁCI L | Lazer & Negócios

A Secretaria de Turismo de João Pessoa e o Procon Municipal reuniram os representantes do trade turístico da capital paraibana, no dia 23 de Agosto, para discutir a relação de consumo entre empresários e consumidores na retomada da economia no pós-pandemia da Convid-19. Na abertura do workshop, o secretário de Turismo, Daniel Rodrigues, ao lado do secretário executivo, Ferdinando Lucena, reafirmou a importância de uma maior transparência nessa relação, buscando desenvolver um turismo responsável, seguro e de qualidade. Daniel Rodrigues afirmou que a secretaria continua a dialogar com o trade turístico e o workshop passa a ser mais uma ação na busca de uma maior conscientização no sentido de oferecer os serviços aos clientes da melhor forma possível. A pandemia da Covid-19 trouxe prejuízos para todos os setores do Turismo, um dos mais impactados, e é necessário que essa retomada aconteça de uma forma transparente e com diálogo para evitar constrangimento.

“Queremos garantir os direitos tanto dos empresários como dos consumidores”, afirmou o secretário. O superintendente do Procon Municipal, Rougger Xavier Guerra, disse que os empresários têm um papel fundamental para a retomada da economia e recuperar um pouco do que perderam o mais rápido possível. “Houve impacto em toda a cadeia produtiva do turismo, inclusive, muitos tiveram que encerrar as suas atividades, mas é um setor que tem uma demanda reprimida e que pode recuperar um pouco do caminho que ficou para trás”, disse. Nesse sentido, Rougger Guerra disse que a relação de consumo no período de pandemia e pós surgiram algumas leis que visam proteger o consumidor na relação com as empresas, mas que o diálogo continua sendo a melhor modalidade para evitar maiores perdas e danos dos dois lados. “Os textos das leis pregam uma defesa para um dos dois, mas a negociação e a transparência sempre serão o melhor remédio para ambas as partes.”


ARTIGO

Por: Marcelo Carreira, Diretor de Marketing da Access

Como a Covid-19 impulsionou

a saúde digital

A

s grandes mudanças do sistema de saúde causadas pela pandemia do coronavírus reconfirmam, para muitos, a importância dos Registros Eletrônicos de Saúde (RES) e dos dados dos pacientes. Esses registros são cruciais para otimizar o atendimento, reduzir erros médicos, melhorar a coordenação entre os profissionais e capacitar os pacientes a participar de seus próprios cuidados. A documentação médica digital pode melhorar o acesso aos serviços de saúde para a população e melhorar a experiência de receber ou prestar cuidados. A Covid-19 incentivou um interesse renovado de pacientes e prestadores de saúde por soluções digitais. Os principais domínios de tecnologia incluem telessaúde e inteligência artificial, suportados por outros domínios de tecnologia, como análise de big data, internet das coisas, redes de próxima geração (por exemplo, 5G) e blockchain. A digitalização nos hospitais e em todo o setor de saúde é um tópico significativo e amplamente discutido, uma vez que permitem o armazenamento, recuperação e modificação de dados usando meios digitais em vez de sistemas de registro feitos em papel, permitindo que os registros eletrônicos possam ser acessados por todas as organizações de saúde e pelos próprios pacientes. Além disso, quando implementada adequadamente, pode melhorar a qualidade da assistência médica, aumentar a conformidade com as diretrizes e reduzir os erros de medicação. Da mesma forma, a disponibilidade de dados do paciente em tempo real, bem como o acesso mais

fácil à informação também são enfatizados como benefícios e podem resultar em maior segurança do paciente. Nunca na história houve uma tarefa mais importante de manutenção de registros de saúde pública do que a que está neste momento do mundo: rastrear as vacinas contra a Covid-19. Como resultado desse desenvolvimento tão importante, fornecedores de softwares de todo o setor têm preparado seus produtos e seus usuários do setor de saúde para garantir que, quando um paciente recebe essa vacinação, ela seja registrada corretamente, direcionada para os sistemas e seja acessível agora e no futuro. Os registros eletrônicos de saúde contêm muitos elementos importantes que podem ajudar com uma resposta à pandemia. Embora conheçam deficiências como a única fonte de dados para estudos que informam as decisões de saúde pública, a utilização de um grande número de registros de muitas instituições poderia ajudar a fornecer respostas a clínicos, pesquisadores, administradores, autoridades de saúde pública, pacientes e ao público em geral. A implementação bem-sucedida das medidas descritas neste artigo permitirá abordagens baseadas em evidências para coordenar testes e rastreamento de contatos, prever os recursos necessários e se preparar de acordo (para que os serviços de saúde “não essenciais” não precisem ser encerrados desnecessariamente), realizar pesquisas básicas, preventivas ou terapêuticas e fornecer uma base confiável e factual para responder a questões de saúde pública de importância crítica para esta pandemia e outras condições de saúde. 71 FÁC IL | Lazer & Negócios


72 FÁCI L | Lazer & Negócios

Profile for Revista Fácil

Revista Fácil - Edição 215  

Roberta Valsechy - A Nutricionista dos Famosos

Revista Fácil - Edição 215  

Roberta Valsechy - A Nutricionista dos Famosos

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded