Page 1

Revista

Pará+ MARÇO 2012

BELÉM-PARÁ

WWW.PARAMAIS.COM.BR

ISSN 16776968

EDIÇÃO 121

Editora Círios

R$ 8,00

O PARÁ EM PORTUGAL PROGRAMA +SABER A ÁGUA NO PLANETA ODE À MULHER CAPA.indd 1

20/03/2012 09:22:11


รgua. Para a vida, o comeรงo de tudo.

www.eletronorte.gov.br 2

Parรก+

Anuncio Eletronorte.indd 2

www.paramais.com.br

19/03/2012 14:24:25


Para a Eletrobras Eletronorte, o começo de uma grande história. Da mesma ågua onde brota um sorriso tiramos a energia que move o mundo. Por isso, preservar esse recurso natural Ê um dos nossos maiores compromissos. Em cada empreendimento, milhares de horas de pesquisa e monitoramento orientam açþes que vão garantir a qualidade e o uso consciente da ågua. Em cada reservatório, atividades de pesca, turismo, irrigação, abastecimento e atÊ pesquisas em biotecnologia mostram que nossa parceria com a natureza estå no caminho FHUWR$ƎQDOWHPRVFHUWH]DTXHQ¢RG SUDLPDJLQDURPXQGRVHPXPVRUULVRGHVVHV

22 de março. Dia Mundial da à gua.

www.paramais.com.br

Anuncio Eletronorte.indd 3

ParĂĄ+

3

19/03/2012 14:24:54


EDIÇÃO 121 - MARÇO/2012

06

A água do planeta está acabando

08

Você sabia...

Participação do Pará na BTL garante parcerias para a Fita 2012

12 “Mais Saber” terá R$ 100 mi em investimentos para a educação só em 2012

19 16

ÍNDICE DIRETOR e PRODUTOR: Rodrigo Hühn; EDITOR: Ronaldo Gilberto Hühn; COMERCIAL: Alberto Rocha, Augusto Ribeiro, Rodrigo Silva, Rodrigo Hühn; DISTRIBUIÇÃO: Dirigida, Bancas de Revista; REDAÇÃO: Ronaldo G. Hühn; COLABORADORES*: Arthur Cardoso Farias, Camillo Martins Vianna, Carlos Correia Santos, Daniel Santos Megin, Gilberto Costa, Insa Wrede, Ivan Postigo, Marli Gonçalves, Roberta Lopes, Rolf Wenkel, Sergio Pandolfo, Thiago Melo; FOTOGRAFIAS: António Balau; Bartô Marinho; Benigna Soares/Paratur; Cristino Martins/ Ag. Pará; Marlon Baptista; Valter Campanato/ABr e Werick Santos; DESKTOP: Mequias Pinheiro; EDITORAÇÃO GRÁFICA: Editora Círios

* Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores.

Ode à mulher

22

Ai, que bondade! Ai, que energia! Ai, que desafio!

26

As fontes mais sustentáveis na atualidade para a ciência

PA-538

C A PA

Pará+

s

Círio Editora

AIS.COM.BR

WWW.PARAM

BELÉM-PARÁ

MARÇO 2012

EDIÇÃO 121

ISSN 1677

6968

Festival da Pororoca em São Domingos do Capim

PUBLICAÇÃO

Editora Círios SS Ltda CNPJ: 03.890.275/0001-36 Inscrição (Estadual): 15.220.848-8 Rua Timbiras, 1572A - Batista Campos Fone: (91) 3083-0973 Fax: (91) 3223-0799 ISSN: 1677-6968 CEP: 66033-800 Belém-Pará-Brasil www.paramais.com.br revista@paramais.com.br

Revista

09

Pará+

Revista

N E STA E D I Ç Ã O

R$ 8,00

30

O homem, o planeta e a vida

38

ORGULHO DE SER PARAENSE

42

Aedes aegypti

32

Francisco Paulo Mendes

20

Desafio das mulheres é ampliar as conquistas

44 46 48

PORTUGAL O PARÁ EM A +SABER M A R PROG PLANETA A ÁGUA NO MULHER À ODE Jády Nadinny, modelo da Beckmodel Foto de Lima Design

Como controlar o estresse As hortaliças Andropausa: Menopausa no masculino

Barcelona sediou principal evento mundial de tecnologia móvel

Blog da Amazônia

www.revistamazonia.blogspot.com

Nesta Edição (121).indd 4

20/03/2012 09:36:14


A M A R G PRO BER

SA

A Escola Barão do Rio Branco completa 100 anos e ganha um presente: a restauração do belo prédio, um patrimônio arquitetônico.

O GOVERNO DO PARÁ INVESTE NO NOSSO MAIOR PATRIMÔNIO: A EDUCAÇÃO.

O Programa +Saber foi lançado no Barão do Rio Branco.

Investir na educação é investir no futuro dos jovens, na transformação da sociedade e no desenvolvimento do Estado e do País. Esse é o foco do Programa +Saber, lançado pelo Governo do Pará, o maior e mais abrangente programa de investimentos na educação do Estado. Porque, pela primeira vez, envolve vários aspectos importantes da mesma matéria.

GRIFFO

O que é o Programa +Saber? É um conjunto de ações destinadas a, nos próximos três anos, fazer uma verdadeira mudança na maneira de tratar a educação pública no Pará. Veja como: Escola de Tempo Integral As primeiras 11 Escolas de Tempo Integral começam a funcionar na Região Metropolitana de Belém, com turmas que vão estudar das 7h30 às 17h00, e já estão com as matrículas abertas. São seis escolas de ensino fundamental: Ruy Paranatinga Barata, Cidade de Emaús, Antonia Paes, Norma Morhy, Eneida de Moraes e Benjamin Constant. Quatro de ensino médio: Augusto Meira e Temístocles Araújo, em Belém, Raimundo Vera Cruz e Eneida de Moraes, em Ananindeua. Além da escola profissionalizante Juscelino Kubitschek, em Marituba. O ponto comum é que estão em bairros de maior vulnerabilidade social. Inicialmente, o projeto visa atender 2.680 alunos. Isso é só o começo. A partir do próximo ano, chegará a outros municípios. Projeto Jovem de Futuro Destinado a mobilizar professores, alunos e famílias em torno de um objetivo: garantir que os jovens entrem, permaneçam, melhorem o desempenho e concluam o Ensino Médio. Com metas bem definidas e com metodologias modernas, em busca do desempenho, o projeto já iniciou a capacitação de 350 professores e gestores. www.paramais.com.br

Anuncio Govero + Saber.indd 5

O Governo investe na educação dos jovens e no futuro do Pará.

O projeto começa em 110 escolas estaduais, sendo 25 de Belém e 85 do interior. Aceleração do Aprendizado Programa destinado à recuperação dos alunos defasados na aprendizagem, para reduzir a diferença de idade. Será tocado em parceria com a Fundação Roberto Marinho, Restauração de Escolas Históricas O Governo do Pará vai restaurar 13 escolas de valor histórico em Belém, Santarém, Belterra, Castanhal, Bragança, Santa Izabel, Alenquer, Cachoeira do Arari e Igarapé-Açu. As obras começam pela Escola Barão do Rio Branco, em Belém, que comemora o centenário no dia 10 de março. Reforma de Escolas Com mais de R$ 100 milhões em investimentos, para restauro e reformas, a rede física vai passar por uma renovação. Neste ano está prevista a reforma de 150 escolas. O número deve chegar a mais de 500 nos próximos três anos. O caminho mais seguro para transformar a sociedade é por meio da educação. É bom saber que o primeiro grande passo foi dado. Com a participação de todos, vamos chegar lá.

Secretaria de Estado de Educação

Secretaria Especial de Promoção Social

Pará+

5

19/03/2012 09:40:33


A água

do planeta

está acabando

O

que você faz para economizar água? Diante de tantas discussões sobre quais as maneiras de salvar o planeta não devemos esquecer de um elemento fundamental à nossa sobrevivência, que é o H2O.

Infelizmente, além de nos conscientizarmos sobre o consumo precisamos também deixar de poluir. Na última década cerca de 10 mil pessoas adoeceram, só no Brasil decorrente de água contaminada. Para que você não perca mais tempo tome nota de algumas praticas que, praticadas constantemente irão fazer parte de sua rotina e ainda se re�letir em lucro para o seu bolso. Con�ira:

3224-6682 | 3241-0680

RUA DOS MUNDURUCUS, 2130 - BATISTA CAMPOS 06

Pará+

A água do planeta está acabando.indd 6

www.paramais.com.br

17/03/2012 09:35:09


www.paramais.com.br

Anuncio Colares.indd 7

Parรก+

7

19/03/2012 09:28:11


Você Sabia... Que o Brasil é o país mais rico em água doce do planeta? Nada menos que 13,7 % de toda água do mundo está aqui. Que o Pantanal, no Mato Grosso do Sul, é a maior área úmida continental do mundo? Que a Amazônia abriga as mais extensas �lorestas alagadas do planeta?

Que 70% das internações hospitalares do Brasil são causadas por doenças relacionadas à água?

Que em todo mundo, cerca de 10 milhões de mortes anuais resultam de doenças intestinais transmitidas pela água? Que menos de 1% da água doce do planeta está disponível para o consumo? Que em todo mundo, a irrigação na agricultura responde por cerca de 70% do consumo de água; 20% vão para a indústria; e os 10% restantes destinam-se ao uso doméstico?

Que no Brasil, a agricultura consome 70% da água, as indústrias, 20%, e as residências 10%? Que cada minuto de banho gasta de 3 a 6 litros de água?

Que você economiza 70 litros de água se fechar a torneira enquanto ensaboa a louça? Que o mau uso do solo nas regiões ribeirinhas é o maior causador das enchentes? Que em todo o mundo, as enchentes causam perdas econômicas de cerca de cinco bilhões de dólares? Que 40 milhões de brasileiro não têm acesso a água? Que o uso de água mais que triplicou entre 1950 e 1980?

Que em São Paulo, 70% da poluição das águas é de origem doméstica e 30% de origem industrial? Que o índice de desperdício de água no Brasil chega a 40% entre a produção e os domicílios? Mapa de disponibilidade de água doce no mundo

08

Pará+

Você Sabia....indd 8

www.paramais.com.br

17/03/2012 09:43:38


Participação do Pará na BTL garante parcerias para a Fita 2012

O momento histórico foi promovido pela Diretoria do Círio, pelo governo do Pará e pelo Clero português, como incentivo ao turismo religioso no Pará

Fotos: António Balau e Benigna Soares/Paratur

O

Pará fez a sua mais importante e produtiva participação na história da Feira Internacional de Lisboa (FIL) e Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL). O reconhecimento é do diretor de Produtos Internacionais do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Marcelo Barroso. Para ele, o Brasil, país convidado da BTL, teve saldo positivo no evento e a Amazônia recebeu uma visibilidade muito grande. “O Pará teve a felicidade de trazer Nossa Senhora de Nazaré, que tem um apelo muito grande junto ao mercado europeu e especialmente em Portugal, país católico que tem fé, aprecia o Círio como um produto muito forte que todos os anos, em outubro, movimenta mais de dois milhões de pessoas. Fafá de Belém veio para abrilhantar mais ainda o evento”. Afirma Marcelo, ao garantir que “O Estado do Pará fez uma apresentação na BTL como há muito não se via”. Disse. www.paramais.com.br

Participação do Pará na BTL garante parcerias para a Fita 2012.indd 9

Fafa de Belém no Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, em Portugal

Marcelo também lembrou que o empresariado é fundamental nessa participação dos estados nas feiras nacionais e internacionais e que esse é um ponto

que precisa ser fortalecido em todo o Brasil. “Nosso trabalho enquanto Embratur, enquanto estados, é de projeção de imagem institucional. Nós não podemos vender os produtos, fazer negócios pelos empresários. Promovemos o destino para aumentar a permanência, os gastos dos turistas, gerar emprego e renda”. Explica o diretor da Embratur, que acompanhou os principais momentos da presença da comitiva paraense na BTL e fez questão de prestigiar o show da cantora Fafá de Belém no Convento dos Beatos, na programação Vivências Brasil e ainda no Mosteiro dos Jerônimos. A Master Operadora, uma das mais importantes da Europa, não só confirmou presença na Feira Internacional de Turismo da Amazônia (Fita 2012), que acontece em junho no Hangar, como anunciou o lançamento de novos produtos. A informação foi repassada pelo dirigente da empresa, Henrique Bastos, que já comercializa Alter-do-Chão, em Pará+

09

17/03/2012 09:54:22


No Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, em Portugal

reunião com Adenauer Góes, presidente da Paratur e Jacqueline Alves, gerente de Marketing da Paratur. A adesão traz à Fita, que reúne todos os países da Amazônia e convidados, mais opções de comercialização de produtos.

Encontro em Nazaré marca história do Brasil e de Portugal

A imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, depois de ficar por um dia exposta para visitação no Parque das Nações, onde aconteceu a Feira de Turismo de Lisboa (BTL), seguiu para Nazaré, um dos maiores centros de peregrinação católica do mundo. Lá foi recebida com honras de Estado, por Jorge de Barros, presidente da Câmara Municipal de Nazaré; José Luiz Figueiredo, reitor do Mosteiro dos Jerônimos. Na ocasião foi celebrada uma missa celebrada pelos padres Ramos e José Luiz. Na ocasião, a cantora Fafá de Belém, acompanhada pelo pianista Paulo José Campos de Melo, cantou hinos da festa paraense, como “Vós Sois o Lírio Mimoso” (oficial do Círio) e “Senhora da Berlinda”, emocionando mais de mil pessoas. Padre José Ramos lembrou na homilia a origem da devoção a Nossa Senhora de Nazaré, que começou em Portugal e chegou a Belém, capital do Pará, onde se consolidou com a realização do Círio

10

Pará+

Participação do Pará na BTL garante parcerias para a Fita 2012.indd 10

pela Companhia Paraense de Turismo (Paratur), de promover a festa religiosa no exterior. Nuno Batalha, presidente da Mesa da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, salientou a importância do dia, afirmando que a “peregrinação brasileira até ao Santuário, no Sítio (Nazaré) apadrinha um trabalho que tem de se continuar a desenvolver”. O presidente da Companhia, Adenauer Góes, a ação cria um elo que fortalece o turismo e No final da visita, foi descerrada uma placa comemorativa para assinalar a passagem da imagem peregrina de a religiosidade, marcando o início de Nossa Senhora da Nazaré, de Belém do Pará – Brasil, uma aproximação que beneficiará os pelo Santuário de Nossa Senhora da Nazaré dois países. Um dos momentos mais importantes da visita de Nossa Senhora de Nazaré à Portugal foi quando a imagem da padroeira dos paraenses foi colocada lado a lado, pela primeira vez na história, da imagem original portuguesa, no Santuário de Nazaré, em Portugal. Padre Silvio foi responsável pela conDurante a cerimônia dução da imagem de Nazaré de Belém, do altar do Santuário até o altar há mais de 200 anos, reunindo cerca de da imagem original de Nossa Senhora 2 milhões de devotos nas ruas da cida- de Nazaré, de Portugal. Ele reconheceu de, movidos pela religiosidade e tam- o momento como único e que merece bém pelo espetáculo de cultura e fé em ser lembrado pelos católicos dos dois que o evento se transformou ao longo países. Adenauer Góes, presidente da Compadas décadas. Segundo o padre José Luiz Figueiredo, nhia Paraense de Turismo (Paratur), não a presença da imagem peregrina em conteve emoção: “Este é um momento Portugal “unirá católicos brasileiros e que marca a história do turismo religioso portugueses”. O presidente da Câmara do Pará e acima de tudo marca a história Municipal de Nazaré destacou a inicia- da relação dos portugueses e dos paraentiva do governo do Pará, coordenada ses com Nossa Senhora de Nazaré”. Frente ao Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, o mini Círio

www.paramais.com.br

17/03/2012 09:54:24


Para Cleber Vieira, coordenador da diretoria do Círio, “O resultado foi muito positivo. Interessante observar que mesmo sem ser combinado os devotos portugueses receberam a Santa com a mesma emoção, reproduziram gestos das romarias que acontecem em Belém, o aceno com os lenços, as lágrimas, a correria para se despedir da imagem no trajeto por onde ela passou. Isso foi emocionante”. A missa de despedida da imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré da cidade de Nazaré, foi emocionante. Quase dez mil pessoas a visitaram no Santuário do Sítio da Nazaré.

Parte da comitiva paraense, com Marcelo Pedroso e Marco Lomanto, da Embratur e a imagem de Nossa Senhora da Nazaré, no estande brasileiro dentro da BTL

Fátima

Parte da comitiva de paraenses que acompanhavam a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré à Portugal permaneceu no Parque das Nações, onde uma réplica da imagem ficou exposta para visitação de operadores, agentes, representantes de países e outros que participaram do evento, considerado maior feira de turismo da Europa, com estimativa de 75 mil visitantes. Outros membros da Diretoria do Círio e de marketing da Paratur foram visitar o Santuário de Fátima. Lá foram recebidos oficialmente por Pe. Luciano Cristino, pároco de Fátima. Ao fim do passeio os padres Ramos e Silvio, de Belém, celebraram uma missa na capela de adoração de Fátima.

Mosteiro dos Jerônimos

No retornou ao Parque das Nações, em Lisboa, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, foi recebida em uma celebração e programação especial no Mosteiro dos Jerônimos, em Lisboa. Brasil estende tapete verde amarelo aos seus convidados

www.paramais.com.br

Participação do Pará na BTL garante parcerias para a Fita 2012.indd 11

No aeroporto de Lisboa a equipe da Paratur e da Diretoria do Círio

Fafá de Belém A cantora paraense Fafá de Belém encantou os portugueses durante a participação do Pará , em Portugal. À convite A cantora paraense Fafá de Belém encantou os portugueses com show durante a participação do Pará na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL)

da Embratur cantou no Convento dos Beatos pra quase cinco mil pessoas no “Vivências Brasil”, à convite da Paratur se apresentou no Santuário de Nazaré, em Nazaré, e no Mosteiro dos Jerônimos, com repertório mariano, ao lado do pianista Paulo José Campos de Melo. “Há treze anos faço essa divulgação do Pará aqui em Portugal. Agora com a Paratur e a Embratur vamos divulgar ainda mais o Brasil para o mundo”, disse Fafá de Belém.

Balanço

Adenauer Góes, avaliou positivamente a participação do Pará na BTL, seja do ponto de vista dos atrativos, da peregrinação a Nazaré, seja do ponto de vista do fechamento de negócios para o turismo A Diretoria do Círio de Nazaré, entre os quais Pe Ramos, Pe Silvio, Cleber Menezes, Roberto Souza e Cesar Neves não pouparam esforços para apoiar a Paratur na missão de levar Nossa Senhora de Nazaré à Portugal. As equipes da Paratur e da Embratur, garantiram ao Pará uma das melhores participação da BTL dos últimos 24 anos. Pará+

11

17/03/2012 09:54:30


O governador Simão Jatene escolheu a Barão do Rio Branco para lançar o programa e ganhou o carinho das crianças da escola

“Mais Saber” terá R$ 100 mi em investimentos para a educação só em 2012 >>

A

por Thiago Melo*

educação do Estado do Pará ganhou recentemente o programa que mudará a cara do ensino público paraense. O “Mais Saber” foi lançado pelo governador Simão Jatene durante as comemorações do centenário da Escola Barão do Rio Branco, em Belém, que será a primeira bene�iciada pelo novo programa de Governo. O “Mais Saber”, coordenado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), está dividido em cinco sub-programas para a recuperação e restauro da rede �ísica escolar, implantação do sistema de tempo integral nas escolas, melhoria do Ensino Médio por meio de par-

12

Pará+

Mais Saber.indd 12

Fotos: Cristino Martins/Ag. Pará

cerias com fundações, aceleração da aprendizagem para combater a defasagem escolar e o atraso dos alunos nas séries regulares, além da premiação de servidores e alunos que se destacam na comunidade estudantil. Este ano, só na recuperação e restauro de pelo menos 150 escolas, o Estado investirá R$ 100 milhões somente em 2012. A expectativa é que, nos próximos três anos, 600 unidades da rede sejam reestruturadas pelo programa. Durante a programação, o governador Simão Jatene falou sobre o novo investimento do Estado, que repassará recursos para a melhoria estrutural do ensino público do Pará. “A reforma da

escola Barão do Rio Branco e os seus 100 anos marcam o lançamento hoje do programa Mais Saber. É uma prioridade para nós a Educação, e é um desa�io também, pois não podemos �icar só no discurso. Este programa é fruto de uma análise que �izemos em 2011 e de�inimos, então, as ações que irão mudar de forma estrutural a educação deste Estado”, a�irmou Jatene. De acordo com o governador, o programa começa com o restauro de 14 prédios históricos onde funcionam escolas atualmente, em oito municípios diferentes. Além da restauração desses prédios, o governo vai reformar outras escolas, totalizando este ano mais de 150

www.paramais.com.br

19/03/2012 09:32:48


unidades da rede, com o investimento de R$ 100 milhões. “Mas o programa vai continuar atuando nas outras frentes, como na implantação do tempo integral nas escolas, a aceleração da aprendizagem para reduzirmos as diferenças de idade dos alunos nas séries, a melhoria do ensino médio e premiação dos professores e alunos mais destacados, valorizando e reconhecendo a comunidade estudantil”, ressaltou Jatene, que para garantir o tempo integral, a aceleração da aprendizagem e a melhoria no ensino médio, �irmou parcerias com fundações, como a Roberto Marinho e a Unibanco. O governador ressalta que os investimentos do “Mais Saber” se darão de forma gradual, atingindo nos próximos anos a maior parte da rede estadual.

“Não podemos implantar tudo de uma vez em todas as escolas, porque precisamos de recursos, pessoal e mais infraestrutura, mas vamos garantir aos poucos”, informou o governador, que garantiu para este ano a inclusão de 110 escolas no programa, por meio das parcerias �irmadas com as fundações. O secretário Especial de Promoção Social do Pará, Nilson Pinto, destacou que o “Mais Saber”, implantado por Simão Jatene, representa “a ordenação de�initiva da educação do Pará”, investindo em diversos segmentos para que isto aconteça. “É impossível fazermos tudo de uma vez só, mas vamos atingir pelo menos 600, das 1.200 escolas da rede,

nestes próximos três anos, garantindo educação de qualidade para os alunos”, a�irmou. Ainda sobre o programa “Mais Saber”, o secretário estadual de Educação, Cláudio Ribeiro, declarou que o Pará passa por uma reformulação inédita no seu sistema educacional, e que os investimentos garantirão mais qualidade de trabalho para os professores e de ensino para os alunos. “O O Mais Saber, que Estado nunca teve um progracomeça pela Barão ma maciço de investimentos na do Rio Branco, terá investimentos de R$ rede como o Mais Saber. Vamos 100 mi em 2012 começar com a recuperação e restauro da rede �ísica, mas já garantindo também outras melhorias pedagógicas para a qualidade de trabalho do professor e de aprendizagem do aluno”.

Barão do Rio Branco será a primeira a ser restaurada

A Escola Estadual Barão do Rio Branco, que comemora um século de atividades no ensino público paraense e que será totalmente reformada com investimento de R$ 1,6 milhão, será a primeira das 13 escolas históricas que passarão por restauro completo em sete municípios

www.paramais.com.br

Mais Saber.indd 13

Pará+

13

19/03/2012 09:32:55


paraenses (Belém, Santarém, Castanhal, Santa Izabel, Alenquer, Cachoeira do Arari e Bragança). O anúncio foi feito por Simão Jatene, durante o lançamento do Mais Saber. A comunidade estudantil comemorou os investimentos. A aluna da 7ª série do Ensino Médio, Caroline Lucena, de 14 anos, disse que a escola representa uma “segunda casa” para ela e que receber, depois da reforma, uma casa nova, será um grande presente para todos os alunos. “Esse prédio é a história viva de parte da educação do nosso Estado. E hoje, sabendo que o teremos (o prédio) reformado, �icamos muito alegres. Vai melhorar todas as nossas condições de estudo”, falou a menina. O professor Ricardo Teixeira, que é exaluno da Barão do Rio Branco, destacou o empenho do governo em melhorar o

Para Caroline Lucena, aluna da 7ª série do Ensino Médio, a escola representa uma “segunda casa” e a reforma será um grande presente

Uma festa especial marcou o centenário da Escola Estadual Barão do Rio Branco

Segurança 2 horas

ensino paraense por meio do Mais Saber, principalmente reformando a rede �ísica das escolas. “Para gente que se educou em escola pública, este programa é um grande avanço, pois sabemos que a educação será transformada por esta série de investimentos. Em especial o que vai restaurar os prédios históricos, pois além de educação, eles são história e cultura”, ressaltou o professor. A centenária escola Barão do Rio Branco atende atualmente mais de 600 alunos, que têm a partir de 9 anos. Eles estudam nas séries do Ensino Fundamental e Médio, nos três turnos, em turmas de jovens e adultos, inclusive. A escola também é uma referência quan-

Diga SIM a segurança do seu patrimônio

VENDA - ALUGUEL - MANUTENÇÃO - INSTALAÇÃO • Circuito Interno de TV com visualização via internet • Câmera escondida • Alarme Monitorado 24h • Portões Automáticos • Cerca Elétrica • Fechadura Elétrica • Concertina • Interfone • Centrais telefônicas

www.sim1.com.br Rua Antônio Barreto, 1191, Umarizal 14

Pará+

Mais Saber.indd 14

(91) 3230 5009 8828 4442 www.paramais.com.br

19/03/2012 09:33:04


do o assunto é inclusão de estudantes com de�iciência, tendo em seu alunado crianças e adolescente com de�iciência visual e auditiva, autistas, e com as síndromes de Down, Asperger, entre outras de�iciências. Entre as ações da escola é destaque a Classe Hospitalar do Ophir Loyola, que em 2005, passou a funcionar como anexo da Barão do Rio Branco. Con�ira abaixo as escolas que funcionam em prédios históricos e que abrem o cronograma de reformas este ano: Alenquer – EEEM Fulgêncio Simões; Belém - EEEM Barão do Rio Branco; Castanhal - EEEM Cônego Leitão; Santa Izabel - EEEM Antônio Lemos; Belém - EEEM Paes de Carvalho; Belém - Instituto de Educação do Pará; Bragança - EEEM Monsenhor Mâncio; Cachoeira do Arari - EEEM José Rodrigues Viana; Santarém - EEEM Rodrigues dos Santos; Belém - EEEM Benjamim Constant; Belém - EEEM Rui Barbosa; Belém – E Carlos Gomes; Belterra - EEEFM Waldemar Maués e Igarapé-Açu - EEEM Dr. Ângelo Cezarino. (*) Secom

O governador Simão Jatene apresentou o maior programa de recuperação da estrutura física das escolas do estado

<<

A reforma da escola Barão do Rio Branco e os seus 100 anos marcaram o lançamento do programa Mais Saber

O secretário Nilson Pinto acompanhou o governador Simão Jatene em visita às instalações da escola que será reformada

9 2 www.paramais.com.br

Mais Saber.indd 15

Pará+

15

19/03/2012 09:33:16


Pegando a onda…, com surfistas de todo o país e até do exterior

a d l a v i t Fes o ã S m e a Pomrinogrosodco Capim Do

O >>

por Thiago Melo*

fenômeno da pororoca atraiu dezenas de surfistas para o Rio Capim, em São Domingos, nordeste do Estado. Eles vêm de vários municípios do Pará, de outros Estados e até de países da Europa e América do Norte. Todos com um único objetivo: surfar na onda de rio durante o Festival da Pororoca, que acontece até domingo

16

Pará+

Festival da Pororoca em São Domingos do Capim.indd 16

Fotos: Cristino Ma

rtins/Ag. Pará

no município. A onda atingiu na sexta-feira 09, cerca de meio metro, mas de acordo com a organização do evento, até o domingo, deveria chegar ao seu ápice, a pororoca pode atingir mais de 1,5 metro. O surfista Gilvandro Júnior foi o primeiro a explorar esse fenômeno natural, em 1998. Depois disso, ele passou a organizar, todos os anos, caravanas de surEm direção ao igarapé de Bujaru, onde as ondas da pororoca começavam a ganhar força

fistas para participar do festival. “É um fenômeno indescritível. Não existe nada igual, pois na praia você surfa até a areia. Aqui no rio Capim, não; a onda sai levando tudo por vários minutos”, explicou Gilvandro, que percorreu nesta sexta todo a extensão da pororoca. A onda começa, segundo ele, no Igarapé de Bujaru e segue até a Ilha do Tóio, em São Domingos do Capim. “O percurso todo da pororoca dura, mais ou menos, uma hora. Em alguns pontos ela perde a força, mas retoma novamente em seguida”, explica o surfista, acostumado a pegar ondas no nordeste do país e no litoral do Rio de Janeiro. Diferente de Gilvandro, o surfista Luiz Barbosa pegou a pororoca pela primeira vez. Ele faz parte de um grupo de cinco surfistas de Mosqueiro, distrito de Belém. “A pororoca surpreende a gente. Temos que ficar muito espertos para conseguir ficar em cima da prancha, pois nunca se sabe quando vai ser levado por ela”, contou ele, que conseguiu realizar o feito de surfar em um rio no meio da Amazônia. Junto com ele, no mesmo grupo, estava o pequeno Jerfer-

www.paramais.com.br

19/03/2012 09:53:57


son Machado, de 10 anos. O garoto, que já pega onda na ilha de Mosqueiro, garantiu que conseguiu ficar de pé na pororoca. “É bem legal. Muito diferente do que estou acostumado na praia”. Além dos surfistas brasileiros, estrangeiros também participam da bateria desta sexta. O canadense Jeff Bertoia ficou surpreso com o que viu hoje em São Domingos do Capim. “É maravilhoso. A gente nunca espera que um rio seja capaz de produzir uma onda com essa força. Sensacional ver o poder da água levando tudo o que há pela frente, e o que está na margem também”, descreveu Jeff, acostumado a pegar ondas em Vancouver, no oeste do Canadá, onde a temperatura da água, normalmente, fica abaixo de zero.

O fenômeno da Pororoca

O fenômeno da pororoca ocorre por causa da forte influência que o sol e a lua exercem, ao mesmo tempo, sobre os oceanos neste período do ano, fazendo com que as correntes marítimas provoquem fortes ondas nos rios. No sábado e domingo, com a evolução do ciclo da lua, o fenômeno foi ainda mais forte, atingir quase 1,5 metros. Os surfistas se reuniram novamente para pegar a onda de rio, desta vez em maior número de atletas no município. A chuva forte surpreendeu o público que assistia o fenômeno no mirante do Barriga, um dos pontos em que é possível avistar a onda; porém ninguem se incomodou com o temporal, muito menos os surfistas, que esperavam a pororoca dentro d’água. Mesmo com a chuva, eles aproveitaram a pororoca que, para alguns, foi mais especial.

www.paramais.com.br

Festival da Pororoca em São Domingos do Capim.indd 17

Oficinas de comunicação Campeonato de canoagem Mesmo sob a chuva, os surfistas aproveitaram a força das ondas de rio

Concluintes das oficinas com seus certificados

Mais de 100 moradores de São Domingos do Capim, município do nordeste paraense, foram capacitados pelas oficinas de comunicação do Programa Biizu, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Comunicação (Secom). Crianças, jovens e adultos de todas as idades aprenderam de forma teórica e prática como utilizar ferramentas e meios de comunicação em benefício da comunidade. O objetivo das oficinas do Biizu foi atualizar a população em relação às novas mídias e promover um conhecimento que, geralmente, não é repassado no ensino regular, nas escolas. O programa realizou sete oficinas - jornalismo impresso, web, desenho, grafite, rádio, fotografia e audiovisual. Cada turma foi composta por 20 alunos, de idades diferentes. As aulas se encerraram com a entrega de certificados aos participantes e apreO público sentação dos trabalhos delotou a orla senvolvidos nos cursos. da cidade (*) Secom

Surfistas no Mirante do Barriga, esperando onda

<<

Pará+

17

19/03/2012 09:54:08


A participação das mulheres na integração e desenvolvimento da Amazônia >>

por Camillo Martins Vianna*

A

luta em defesa do meio ambiente da Amazônia apresenta aspectos bem interessantes pela sua singularidade e abrangência já sendo parte integrante da história da região verde e amarela. Com certeza esse tipo de atividade só era encontrado em alguns lugares da região e diz respeito à atuação destacada das mulheres. Tomemos como exemplo a região do Baixo Tocantins paraense onde no início da década de 1980 a Sociedade de Preservação aos Recursos Naturais e Culturais da Amazônia (SOPREN) começou a trabalhar em larga escala. Para começar houve muita di�iculdade em encontrar homens que pudessem atuar diretamente nas diversas ações programadas, pois aproximadamente trinta e cinco mil deles estavam envolvidos de alguma forma na construção da barragem da hidrelétrica de Tucuruí no município de mesmo nome, e em torno de quinze mil, no projeto de bene�iciamento de alumínio das empresas ALBRAS/ALUNORTE, na cidade de Barcarena. Passo adiante aconteceu com o engajamento efetivo das mulheres junto ao Centro Rural Universitário de Treinamento e Ação Comunitária (CRUTAC), da Universidade Federal do Pará Por tudo isso, a SOPREN agradece e homenageia a todas as mulheres que através da dedicação, carinho e esforço, muito contribuíram para a integração da família e das comunidades interioranas do estado do Pará

18

Pará+

A participação das mulheres.indd 18

(UFPA), instituído na gestão do reitor Aluísio da Costa Chaves, que já atuava no município de Vizeu, na divisa dos estados do Pará e Maranhão, com apoio da Pró – Reitoria de Extensão, à época dirigida pela professora Maria Anunciada Chaves. É relevante a�irmar que desde o início houve também a integração de outras entidades, como por exemplo, a Santa Casa de Misericórdia do Pará, onde alunos de medicina que estagiavam na Enfermaria São Francisco, atuavam nos chamados Comandos Médicos, com destacado desempenho das mulheres. No CRUTAC, todos os integrantes eram submetidos a intensivo treinamento onde eram formadas equipes para atuação durante três meses nos municípios, sob coordenação das professoras Maria da Paz Araújo, Assistente Social, e Sônia Maria Pinheiro Vianna, que desenvolviam atividades de maneira voluntária em Vigia de Nazaré, Curuçá, Cametá e Bragança. O trabalho realizado pelas participantes era ricamente diversi�icado, abrangendo além de educação ambiental; cursos de artesanato; cultura popular; corte e costura e bordado, com inteira aceitação das comunidades. Dentre as várias mulheres que tiveram importante atuação nas ações implementadas pela Sociedade de Preservação destacamos algumas como a Engenheira Agrônoma Izabel Lozada,

residente no município de Abaetetuba, que ministrou aulas de corte e costura, meio ambiente e associativismo; Dona Mariona, moradora do rio Maracapucu, que iniciou a instalação de padarias comunitárias na região das ilhas de Abaetetuba; a incansável pro�issional da área de Serviço Social Maurila Irene Freitas, também vice presidente da SOPREN, responsável pela realização de aulas de alimentação alternativa, doçaria e artesanato para jovens; a querida Professora Rosário que por longo periodo lecionou na Escolinha da SOPREN onde jovens de todas as idades, em dias alternados, aprendiam a ler e escrever, plantar árvores, amar a natureza, além de participar ativamente de eventos culturais, sendo que neste aspecto, a quadrilha junina formada com alunos da Escolinha, obteve a 2ª colocação em apresentação promovida pela prefeitura municipal de Abaetetuba. Por tudo isso, a SOPREN agradece e homenageia a todas as mulheres que através da dedicação, carinho e esforço, muito contribuíram para a integração da família e das comunidades interioranas do estado do Pará. (*) Sopren. Sobrames

<<

www.paramais.com.br

17/03/2012 10:17:43


Ode à mulher >>

por Arthur Cardoso Farias

Obrigado Senhor por teres criado no mundo a mulher... E por tê-la enriquecido com preciosos dons: o carinho, a sensibilidade, a beleza, a ternura, a dedicação e o amor. Deste ao homem a graça de encontrar na mulher: uma amiga, irmã, companheira, esposa e mãe. Nela se processa o mistério da vida, sendo capaz de gerar, de trazer à luz �ilhos e �ilhas. Sem sua presença no mundo, o amor estaria fadado à extinção. E o mundo �icaria pobre e sem sentido. Perdoa-nos, Senhor, por nem sempre sabermos reconhecer o verdadeiro valor da mulher, por muitas vezes a considerarmos objetos, sexo frágil e força de trabalho doméstico. Que também a mulher reconheça seu valor, sua dignidade e sua missão no mundo. Que ela não aceite ser instrumentalizada em banalizada no seu corpo e nos seus sentimentos. Que no corpo e na alma de cada mulher, possamos continuar encontrando os sinais de MÃE que nela plantaste.

www.paramais.com.br

Ode à mulher.indd 19

Pará+

19

17/03/2012 10:21:21


Desafio das mulheres é ampliar as conquistas, dizem especialistas A partir da Revolução Francesa…

>>

por Roberta Lopes e Gilberto Costa*

A

conquista do direito ao voto feminino ocorreu em etapas e períodos distintos no mundo. Da Europa às Américas, passando pela África e Ásia, as mulheres obtiveram o direito de escolher seus candidatos. Mas é necessário ampliar essas conquistas. Ao visitar o Canadá, que faz parte do G20 (grupo dos países mais ricos do mundo), o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral Walter Costa Porto disse ter se surpreendido com a conquista das eleitoras canadenses. “Estive no Canadá e me surpreendi com a participação da mulher. Liberdade absurda. A não dependência do marido e de um casamento [por exemplo]. Evidentemente conquistaram seu papel na

20

Pará+

Desafio das mulheres é ampliar as conquistas, dizem especialistas.indd 20

sociedade”, ressaltou o ex-ministro. No Canadá, a mulher obteve o direito de votar em 1918. Onze anos depois, as mulheres lutaram contra uma decisão judicial que as impedia de assumir cargos no Senado. A história mostra que, desde então, as mudanças sociais em relação às mulheres foram se fortalecendo. Na vida familiar, as mudanças levaram à ampliação da inclusão feminina no mercado de trabalho - em 1991, 60% já faziam parte da mão de obra assalariada. O ex-ministro lembrou também a trajetória das mulheres no Reino Unido, cuja participação feminina na política também foi tardia. Na década de 1910, havia protestos estimulados pelos defensores do direito ao voto, que conseguiram a conquista apenas em 1918 por meio do Representation of the Pe-

ople Act – ato do Parlamento britânico que levou à reforma da legislação eleitoral. Segundo Costa Porto, as mulheres britânicas começaram a ocupar os espaços dos homens no mercado de trabalho e era impossível ignorar que a participação feminina havia se fortalecido. Ele explica que: “[Após fortes manifestações] os homens chegaram a um ponto que não tinham como negar o voto à mulher”. Na França, o processo de participação feminina na política foi desencadeado pela Revolução Francesa (1789-1799). Apesar disso, no século 18, as vozes feministas que reivindicavam o direito ao voto e ao espaço no cenário político foram abafadas. Na época, os homens eram intolerantes com suas mulheres e seus filhos. Esse tratamento preocupava as mulheres que lutavam pelo sufrágio. De acordo com a professora da Universidade de Brasília (UnB) Liliane Machado, especialista em feminismo, o movimento sufragista feminino no Brasil teve influência dos movimentos feministas da Europa e dos Estados Unidos.

Rebecca Reichmann Tavares, representante da ONU Mulheres Brasil e Cone Sul www.paramais.com.br

17/03/2012 10:26:03


O direito de votar

“Esses movimentos já tem uma longa data e tem uma experiência de vários departamentos que trabalham com isso [luta pelos direitos das mulheres]”. Para a representante da Organização

das Nações Unidas (ONU) Mulheres Brasil e Cone Sul, Rebecca Tavares, a eleição de presidentas no Chile (expresidenta Michelle Bachelet) , na Argentina (a atual presidenta Cristina Kirchner) e no Brasil (Dilma Rousseff) não significa que as mulheres têm pleno acesso às esferas de representação política. “As mulheres como presidentas têm [uma grande] popularidade, mas as mulheres como parlamentares não têm esse sucesso. Na América Latina, 22% dos parlamentares são mulheres. Não diria que o sucesso das mulheres como presidentas é um indicador de que elas o têm pelo acesso à participação política”, disse Rebecca Tavares. A representante da ONU acrescentou ainda que o desenvolvimento econômico e a participação política não estão ligados. Como exemplo, ela citou uma das Desafio das mulheres é ampliar as conquistas

Como começou >> O papel da mulher na sociedade começou a mudar a partir da Revolução Francesa (1789-1799), quando as mulheres passaram atuar de forma significativa na sociedade. Exploração e limitações dos direitos marcaram essa participação feminina e aos poucos foram surgindo movimentos pela melhoria das condições de vida, de trabalho, a participação política, o fim da prostituição, o acesso à instrução e igualdade de direitos entre os sexos.

nações mais importantes do mundo, os Estados Unidos, que até hoje não elegeram uma presidenta. “A desigualdade de gênero e a discriminação existem em todo o mundo, independentemente de nível de desenvolvimento econômico. Nos Estados Unidos, a participação de mulheres no Parlamento está muito abaixo da média”, disse ela. De acordo com Costa Porto, em alguns estados norte-americanos, as mulheres já votavam no século 19. Nessa época, elas se envolveram na abolição da escravatura. Susan Brownell Anthony, uma das engajadas nessa luta, também levou a proposta para a aprovação da emenda de concessão o direito ao voto para as mulheres. Nos Estados Unidos, três mulheres chegaram a ocupar o cargo de secretário de Estado, o equivalente a ministro de Relações Exteriores – Madeleine Albright, Condolezza Rice e Hillary Clinton. (*) Da Agência Brasil. Colaborou a redação. Edição: Andréa Quintiere

www.paramais.com.br

Desafio das mulheres é ampliar as conquistas, dizem especialistas.indd 21

Pará+

<<

21

17/03/2012 10:26:10


Ai, que bondade! Ai, que energia! Ai, que desafio! >>

T

por Marli Gonçalves*

omei um verdadeiro banho de bondade essa semana ao conhecer grupos de voluntários que atuam em apoio aos pacientes com câncer de todo o país que vêm se tratar no Hospital Amaral Carvalho, em Jaú, São Paulo, centro de referência no tratamento, pesquisa e tecnologia no combate a esse que é um dos mais terríveis batepinos que atacam o corpo humano, interno, violento, solapante. Aquele mal que a gente já ousa dizer o nome, câncer, até porque esse monstro vem sofrendo grandes e visíveis derrotas e a esperança é a última que morre. Por força do meu trabalho, foram dois dias na região. No primeiro, de cara, na pequena Pederneiras, vi formada diante de mim uma roda de mulheres e homens voluntários, mais mulheres Mulheres e homens voluntários, mais mulheres que homens…

22

Pará+

Ai, que bondade! Ai, que energia! Ai, que desafio!.indd 22

A gente quase desiste. Pensa que não existe. Até o santo desconfia quando ela é muita, quando é demais. Mas ela existe, sim, e se espalha por aí nas ações reservadas junto a quem precisa, se alimentando da sua própria alegria e dedicação. Eu vi a bondade humana despojada e feliz em poder dar uma mão, doar alguma coisa; nem que apenas um carinho seja, um bordado no pano de prato

que homens, que me contavam de suas vidas. E suas vidas se confundiam com as vidas dos que eles ajudam sorrindo, alguns dentro de suas próprias casas, suas famílias. Até a prefeita da cidade,

Ilana, uma verdinha, é voluntária, ela própria vítima da doença. O tabefe inicial foi constatar que, ao contrário do que se possa imaginar, esse voluntariado não passa pela ideia de simples benesses das senhoras da sociedade local lutando contra suas vidas entediantes, e que sai pedindo coisas por aí. Não mesmo. O que vi foram mulheres maravilhosamente simples, trabalhadoras, capazes de dividir o próprio pão, como dividem as horas de dedicação que doam dia após dia. O que fazem? Tudo o que for preciso para que o doente acredite e queira viver, o que ajuda sobremaneira - e de forma comprovada - em seu tratamento e recuperação. E também ajudam a família desse humano, amparando-a no que dá, e o que se torna menos uma preocupação estressante para o paciente. Um círculo do bem. Para quem é mais sensível acreditar no ser humano pode fazer efeitos milagrosos, me desculpem os secos

www.paramais.com.br

17/03/2012 10:39:02


inveterados. Se puderem comer direito, tomar os remédios, ter onde dormir, e a quem recorrer, todos estaremos melhor.

Voluntários

Esse tema tem me chamado a atenção. Tem um número meio chutado correndo por aí dizendo que são 42 milhões de pessoas no país, fazendo algo. O que daria quase um terço da população brasileira, e uma certa dúvida de que, se fosse verdade mesmo, haveria tanta miséria. Mas, depois do que vi essa semana, não duvido é de mais nada. Será por saber disso que a presidente Dilma assina seus discursos públicos mandando um “beijo no coração”? Nessa viagem não encontrei com igrejas, partidos, governos, associações sociais, embora todos os cidadãos voluntários

Voluntários

Mulheres maravilhosamente simples, dividem horas de dedicação

www.paramais.com.br

Ai, que bondade! Ai, que energia! Ai, que desafio!.indd 23

Um bordado no pano de prato…

seguramente os integre. Encontrei foi com experiências individuais que doam sangue, medula, conhecimento, dedicação, carinho, bolinhos, biscoitos, bordados, e a capacidade criativa e inventiva de fazer pedidos e encontrar doações de valores e coisas, para rifá-las e leiloá-las. Encontrei também com gente que desenvolveu técnicas de convivência admiráveis com o sofrimento, com a perda, com a morte. Pensei se talvez possam explicar essa força da forma que vivem, para o próximo, literalmente. Morre um, e vem o próximo que precisa. O movimento da vida. Um movimento mais di�ícil quando vemos as crianças atingidas, as formas que o câncer toma, as almas femininas que sofrem com a perda de auto-estima que se esvai com os cabelos que caem na quimioterapia, com os bombardeios, com a arma letal que combate o pior, às vezes atingindo mais do que os alvos. Daqui desse ângulo a gente percebe como tudo é tão relativo, e pouco pode ser muito. Como um dia pode valer uma vida. Entendi até porque a loucura da Narcisa Tamborindeguy é mais aceita do que as das outras mulheres ricas do tal programa. Outro dia mostraram um orfanato do qual ela cuida, o que pareceu verdadeiro dentro daquele mundo

de fantasia. Quem faz o bem, dizem, recebe o bem. Junto até de um olhar mais carinhoso de alguns. Eu olho com respeito e até uma ponta de inveja dessa admirável boa vontade de ser voluntário, como já foi dito: “A bondade é o único investimento que sempre compensa”. Vou levando fazendo as minhas voluntariosas formas de agir, ser, pensar, ajudar, com a minha gota de água nesse oceano. Ai, que loucura! Ai, que desa�io! São Paulo, 2012, dia após dia aprendendo. Nunca mais esquecerei os olhos que vi brilhando. Alguns, por ajudar. Outros, por ter encontrado ajuda. (*) Jornalista.

<<

Tudo é tão relativo, e pouco pode ser muito…

Gente que desenvolveu técnicas de convivência admiráveis

Pará+

23

17/03/2012 10:39:07


Rio+20 deve ter padrão de excelência, diz ecologista

A

prefeitura do Rio quer atender a todas as necessidades de infraestrutura para que a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que ocorrerá na cidade de 13 a 23 de junho, “ocorra com padrão de excelência”, disse o economista e ecologista Sergio Besserman. Titular da Câmara Técnica de Desenvolvimento Sustentável e Governança Metropolitana da Cidade do Rio, ele preside o grupo de trabalho da prefeitura para a Rio+20. O grupo trabalha na realização do evento há cerca de dois anos e meio, sob a coordenação do Itamaraty.

São esperadas milhares de pessoas, que vão se locomover diariamente até o Centro de Convenções Riocentro, na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, onde ocorrerá a conferência oficial. Eventos paralelos serão realizados nos mesmos horários em outros locais. “A nossa prioridade é o funcionamento da cidade”, disse Besserman.

A Rio+20 ocorrerá de 13 a 23 de junho

Ele participa das discussões de conteúdo da Rio+20, por meio de um tema considerado crítico pela Organização das Nações Unidas (ONU), que são as cidades. “Como as cidades se posicionam na discussão sobre o desenvolvimento sustentável”. Durante o encontro, a prefeitura estará participando de várias reuniões de redes de cidades que debatem o tema sustentabilidade a partir da ótica urbana. Haverá uma conferência internacional, a Cúpula 40 (C40), que reunirá representantes das 40 maiores cidades do mundo que lutam contra o aquecimento global. Prefeitos do mundo inteiro estão sendo convidados para esse encontro. Participarão também organizações e redes nacionais e globais de cidades sustentáveis.

Ex-presidente do IBGE, o ecologista Sergio Besserman, é titular da Câmara Técnica de Desenvolvimento Sustentável e Governança Metropolitana da Cidade do Rio 24

Pará+

Rio+20 deve ter padrão de excelência, diz ecologista.indd 24

O economista lembrou que ainda não existe resposta sobre a definição do que é uma cidade sustentável. “Mas as cidades têm se demonstrado capazes de ação, ou seja, de tomar iniciativas em inovações tecnológicas, em edificações, que podem ser inspiradoras para uma conferência tão importante”. A ideia da prefeitura é demonstrar, na Rio+20, que as cidades têm uma capacidade grande de criação, que as torna capazes de dar conta dos desafios do desenvolvimento sustentável. “E que elas estão sendo ousadas nessa linha”. Besserman destacou que tudo que é feito nas cidades exige definições que só virão dos acordos internacionais que afetam a macroeconomia global e os preços das mercadorias, por exemplo. “As cidades não substituem as ações. Mas elas têm um exemplo de ousadia, de criatividade, na busca de soluções sustentáveis. Elas são uma força, uma inspiração importante”.

www.paramais.com.br

17/03/2012 10:40:41


2012: Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos

A

Organização das Nações Unidas – ONU escolheu 2012 para ser o Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos (International Year of Sustainable Energy for All). O objetivo desta escolha é viabilizar e fomentar as discussões sobre o acesso, o uso consciente e geração de energia sustentável. Dados da ONU mostram que mais de 1, 4 bilhões de pessoas em todo o mundo não têm acesso a energia, o que, segundo a própria Organização, acarreta em problemas de saúde, déficit educacional, destruição ambiental e, até mesmo, atraso econômico. Comprar eletrodomésticos com o selo Procel

A iniciativa das Nações Unidas pretende atrair a atenção mundial para a importância da energia para o desenvolvimento e a redução da pobreza. Neste sentido é que ela desenvolveu objetivos que devem ser atingidos ate 2030: • Garantir acesso universal a serviços modernos de energia; • Dobrar a taxa de melhoria da eficiência energética; • Duplicar a quota de energias renováveis no setor energético global.

Ban Ki-moon, em Abu Dhabi, abriu o Ano Internacional de Energia Sustentável para Todos

O Brasil tem potencial para produzir cerca de 350 000 megawatts de energia eólica, contudo, atualmente só tem

• •

No Brasil

capacidade de produzir 981 megawatts. O País é dependente de energia produzida pelas hidrelétricas, são 90 000 megawatts por ano, com potência para produzir 170 000 megawatts, pouco mais da metade do potencial eólico. A maior parte do potencial hidrelétrico do Brasil está na Amazônia.

Resultados práticos

Segundo a Agência Internacional de Energia, atualmente as fontes de energia renovável são responsável por 12% da matriz energética mundial, e estimase que seja de 17% até 2030. Somente

A iniciativa é muito boa, mas sabemos que para cumprir todos os objetivos são necessários grandes investimentos, principalmente em fontes de energia renováveis e alternativas aos modelos

2012 Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos.indd 25

Abaixo, algumas dicas:

a China produziu cerca de 16 000 megawatts de energia renovável em 2010. Já a Índia produz 13 000 megawatts de energia eólica. Na Alemanha, 9,3% da energia produzia vem desta fonte de energia, pouco em comparação a Dinamarca, que é de 24%.

A Energia renovável pelo mundo...

www.paramais.com.br

atuais, como eólica, solar e biomassa. Podemos contribuir de forma simples e eficaz para reduzir o consumo de energia em nosso dia a dia, são pequenas mudanças em nossos hábitos que fazem toda a diferença no final do mês, tanto no desperdício quanto no valor da conta de luz.

• •

Comprar eletrodomésticos com o selo Procel; Trocar nossas lâmpadas incandescentes por lâmpadas LED ou fluorescentes; Configurar o computador para economizar energia e desligar sempre o monitor se for deixá-lo inativo por mais de 15 minutos; Evitar chuveiros elétricos; Não deixar aparelhos ligados no stand by, eles podem representar Trocar nossas lâmpadas incandescentes por lâmpadas LED ou fluorescentes

12% do consumo doméstico de energia; Pintar suas paredes internas com cores claras, pois refletem melhor a luz, diminuindo a necessidade de luz artificial.

Evitar chuveiros 25 Pará+ elétricos 17/03/2012 10:45:25


As fontes mais sustentáveis na

atualidade para a ciência

O

Fotos: Daniel Santos Megin

doutor Domingo Guinea, pesquisador do Conselho Superior de Pesquisas Cientí�icas da Espanha (CSIC), responsável pelo laboratório de Energias Renováveis, Hidrogênio e Pilhas Combustíveis, e presidente da Fundação para a Pesquisa e o Desenvolvimento das Energias Alternativas (Fideas), explica quais são as fontes mais sustentáveis na atualidade para a ciência. “São três fundamentalmente: por um lado, o calor que procede do interior da terra, ou seja, a energia geotérmica. Depois está a força gravitacional, que inclui a força das marés, que é gravitacional e, por último, a solar e todas as que dela se derivam”. O pesquisador Guiné a�irma que “tanto a geotérmica quanto a gravitacional estão muito localizadas em determinadas áreas do planeta onde podem ser utilizadas. A primeira �ica naquelas regiões onde há falhas na crosta terrestre que geram pontos quentes como é Islândia, Japão e Havaí. A energia gravitacional implica marés altas e grandes enseadas, como as que ocorrem no norte da Europa, nos países bálticos e em algumas zonas do sul do Chile”. “O sol está muito bem distribuído em todo o planeta, não da mesma forma que as energias derivadas dele, como a

26

Pará+

As fontes mais sustentáveis.indd 26

Calor que procede do interior da terra, ou seja, a energia geotérmica

eólica, produzida pelo vento. Para obter este tipo de energia têm de existir zonas de ventos contínuos, dominantes e fortes”, acrescenta o cientista.

O sol, astro rei e energia rainha

A energia solar proporciona a maior quantidade de energia alternativa e, como assinala o doutor Guiné, sua incidência varia de acordo com a posição diante da linha do Equador. Todos os mapas de energia solar praticamente coincidem com os paralelos. Em zonas de maior intensidade, como é o Saara, a Península Arábica e o planalto andino do Chile, alcança-se uma média em torno de 2.200 e Dr. Domingo 2.300 kilowatts por metro Guinea, pesquisador do CSIC, quadrado ao ano. em sua sala de Já na zona intermediária, trabalho onde, por exemplo, �ica a Espanha, a incidência varia em torno de 1.600 a 2.000 kilowatts. Por último, os países mais ao norte, como Polônia, Alemanha, norte dos Estados Unidos e Canadá estariam em torno dos 1.800 kilowatts por metro quadrado ao ano. Mas o pesquisador assinala

O sol, astro rei, a estrela central do nosso sistema solar. É a fonte de calor e luz sem a qual seria impossível a origem e a manutenção da vida

que, à parte desta diferença na quantidade de energia solar que se condensa nas diferentes zonas do planeta, existe outra questão fundamental a ser levada em consideração, a capacidade oferecida pelas diversas áreas geográ�icas na hora de armazenar energia. “Um ponto é a energia recebida e outro é a capacidade de armazenamento. No paralelo 40 existe uma enorme diferença entre o inverno e o verão. Por isso, é preciso armazenar no verão para garantir o abastecimento no inverno. Isto implica em armazenagem de longo prazo, porque no inverno se recebe quase três vezes menos (energia) do que no verão.” O contrário acontece em países como

www.paramais.com.br

17/03/2012 10:49:41


Energia solar: sua incidência varia de acordo com a posição diante da linha do Equador

Força gravitacional, que inclui a força das marés, que é gravitacional

Porto Rico que �icam entre os paralelos 18 e16. Nessa região, os dias de inverno e os de verão recebem praticamente a mesma energia, o problema lá é o armazenamento durante o dia para a utilização durante a noite. A água potável é um dos recursos mais escassos do planeta e por causa dela, milhares morrem ao dia em zonas onde a seca tem duas de suas consequências mais dramáticas: a fome e as epidemias. Buscar a tecnologia necessária para atender esta necessidade peremptória é um dos objetivos prioritários da ciência, segundo Guiné, quem garante que “na atualidade trabalha-se muito por isso e há possibilidades radicalmente

www.paramais.com.br

As fontes mais sustentáveis.indd 27

econômicas de dessalinização no curto prazo”. A tarefa mais urgente, ressalta Domingo Guinea, é a de “considerar a energia e a água como um serviço público mais do que como uma fonte de lucro. No momento que se deixar de utilizar unicamente como lucro para os fornecedores haverá uma possibilidade clara de autossu�iciência em grande parte do

planeta”. O doutor Guiné argumenta que as energias sustentáveis já eram de domínio dos antepassados com mais bom senso do que nos dias atuais, sem a necessidade de desperdiçar a energia procedente de materiais fósseis, como a eletricidade. “Fomos ricos e como ricos desperdiçamos e seguimos desperdiçando tudo o que podemos”.

Pará+

27

17/03/2012 10:49:42


2012, o ano da Cooperativa

S

Fotos: Valter Campanato/ABr

egundo Emmanuel Kamdem, especialista em cooperativa na Organização Internacional do Trabalho (OIT), em Genebra: “Quando as pessoas se unem para criar riqueza sob uma base democrática e que essa riqueza é distribuída de maneira equitativa, então estamos em presença de uma cooperativa.” O cooperativismo, portanto, é um fenômeno imponente, mas do que se trata exatamente? As cooperativas não são um simples fenômeno econômico, mas um modelo empreendedor especí�ico fundado em valores como a democracia, a igualdade, a solidariedade e a mutualidade. “É um modelo que reúne lógica de mercado e inclusão social, tendo a solidariedade como centro de interesse. Claro, a criação de uma ferramenta econômica tem de ter a garantia de crescimento social e econômico da empresa, mas o

fundamento não é a maximizar lucros.” Se a dispersão de capital e a subdivisão do poder constituem o principal freio ao desenvolvimento desse empreendimento sustentável, o potencial ainda está longe de ser explorado, comenta Emmanuel Kamdem. “O objetivo da ONU para 2012 é de promover a criação e o desenvolvimento desse modelo que, nos últimos anos, vem atraindo cada vez mais o interesse de economistas e empreendedores.” A campanha destaca ainda o grande número de cooperativas e os princípios fundadores. “A cooperativa muito grande tende a esquecer o papel de formação e educação que também tem e os sócios não são sempre cientes de seus direitos e deveres. É uma lacuna que deve ser corrigida.”

Pequenos produtores crescem

Se as cooperativas economicamente mais rentáveis estão concentradas nos países industrializados como França, Estados Unidos, Alemanha, Holanda e Itália, nos últimos 50 anos esse modelo se desenvolveu sobretudo nos países do hemisfério sul. “A associação de pequenos produtores é um instrumento fundamental de democratização e permite às populações

EXPRESSO VAMOS + LONGE POR VOCÊ ! 28

Pará+

2012, o ano da Cooperativa.indd 28

Para Hans-Peter Egler, o exemplo mais emblemático é o do comércio equitativo em que 75% da produção vem da própria cooperativa

mais pobres de participar na criação do futuro”, explica Hans-Peter Egler, da divisão Cooperação e Desenvolvimento da Secretaria Federal de Economia (SECO). “Além disso, uma pessoa simples não está habituada discutir durante meses. Então a cooperativa desempenha um papel importante ao dar voz aos pequenos produtores, permitindo que eles se protejam contra a concorrência multinacional.” Para Hans-Peter Egler, o exemplo mais emblemático é o do comércio equitativo em que 75% da produção vem da própria cooperativa, com faturamento de 316 milhões de francos na Suíça em 2010. “Produtos como café, cacau e algodão são cultivados exclusivamente em pequenas cooperativas agrícolas, onde os membros têm a possibilidade de uma longa formação, de administrar seus próprios interesses e transmitir o conhecimento a outros membros da

MATRIZ: ANANINDEUA-PA BR 316 - KM 5, S/N - ANEXO AO POSTO UBN EXPRESS ÁGUAS LINDAS - CEP: 67020-000 FONE: (91) 3321-5200

FILIAIS:

GUARULHOS-SP FONE: (11) 2303-1745

MACAPÁ-AP FONE: (96) 3251-8379

www.paramais.com.br

17/03/2012 11:01:35


comunidade. E, ironia da sorte, esses produtos são revendidos na Suíça pelas duas maiores cooperativas que são as redes de supermercados Coop e Migros. E o círculo se fecha.”

Um capitalismo social

Segundo a Aliança Cooperativa Internacional (ICA), associação que reúne 258 organizações de 96 países, as 300 maiores cooperativas do mundo dão 20% a mais de empregos do que as multinacionais. “As cooperativas superaram melhor a crise �inanceira de 2008-2009 do que os bancos”, sublinha ainda o especialista da OIT Emmanuel Kamdem. “Isso é possível porque os membros são ao mesmo tempo fregueses e proprietários e exercem, assim, um controle maior. Sem contar que têm ainda direito de voto, independente da cota de capital detida, e a margem de manobra é, assim, diferente.” Quanto à nova crise dos países da zona do euro, Emmanuel Kamdem fala de “inevitável” retorno a um modelo corporativista, mais democrático, centrado na economia real e capaz de se adaptar às necessidades dos países industrializados como aos países em desenvolvimento. O número de pessoas ligadas a cooperativas chega a 1 bilhão, bem acima do número de acionistas de empresas com capital, que é 328 milhões, aponta o estudo

O crescimento do cooperativismo no mundo Número de pessoas ligadas a cooperativas chega a 1 bilhão, bem acima do número de acionistas de empresas com capital, que é 328 milhões No mundo, existem mais membros de cooperativas que acionistas de sociedades de capital, segundo o relatório “Global Business Ownership 2012″, encomendado pela Organização das Cooperativas do Reino Unido (Coopeeratives UK). O número de pessoas ligadas

A cooperativa desempenha um papel importante ao dar voz aos pequenos produtores, permitindo que eles se protejam contra a concorrência multinacional

a cooperativas chega a 1 bilhão, bem acima do número de acionistas de empresas com capital, que é 328 milhões, aponta o estudo. “As cooperativas estão aproveitando o momento que a economia mundial oferece e conquistando um maior espaço econômico e social”, avalia o presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Lopes de Freitas. Para Freitas, o grande diferencial do cooperativismo é ser formado por organizações de pessoas. “Estamos falando de um movimento que valoriza e prioriza o capital humano e não o lucro. Logicamente que, ao ser constituída, a coope-

Márcio Lopes de Freitas, presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB)

rativa atende às necessidades sociais, mas também econômicas de um grupo. A�inal, tem o objetivo de gerar trabalho e renda com inclusão social”, ressalta. Além destas questões, Freitas argumenta que o cooperativismo é uma atividade socialmente responsável, que promove naturalmente o desenvolvimento sustentável, gerando crescimento para as comunidades onde está presente. Entre os países do BRICS – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – existem quatro vezes mais sócios de cooperativas do que acionistas diretos. Cerca de 15% da população são membros de cooperativas, enquanto apenas 3,8% são acionistas. A pesquisa aponta que no Reino Unido, 14,9% da população é proprietário de ações.Número inferior aos 21,1% dos que são sócios de uma cooperativa. Na Irlanda, por exemplo, 70% das pessoas são membros de cooperativas, seguido da Finlândia, 60% e Áustria 59%. Ou seja, nos três países europeus, mas de 50% da população é ligada a cooperativas. As três maiores populações cooperativista estão localizadas na Índia (242 milhões) China (160 milhões) e EUA (120 milhões). Um em cada cinco pessoas nas Américas são membros de uma cooperativa. * O Dia Internacional das Cooperativas é anualmente, no primeiro sábado de julho.

Distribuidora

<<

R

Cristalfarma Sua Saúde é nosso compromisso

www.cristalfarma.com.br

Medicamentos Produtos p/ consumo Hospitalar Filmes e Acessórios p/ raio-X Móveis e Equipamentos Hospitalar

Produtos para Laboratório e Análise Clínica

Matriz - Rod. BR 316 Km 6- Av. Leopoldo Teixeira, Nº 8 Ananindeua - PA - Fone: (91) 3255-5616/3255-1279 www.paramais.com.br

2012, o ano da Cooperativa.indd 29

Pará+

29

17/03/2012 11:01:40


O homem, o planeta e a vida Nosso planeta é o brinquedo da criança grande. Com os recursos naturais, ela cria utilidades e diversões

>>

N

por Ivan Postigo *

osso planeta é o brinquedo da criança grande. Com os recursos naturais, ela cria utilidades e diversões. Repetindo seu comportamento desleixado, quando deixava o quarto uma bagunça, agora deixa o que a cerca! Quebrava seus brinquedos e papai e mamãe consertavam. Hoje, seu maior brinquedo, a terra, não tem quem cuide, a não ser ela mesma. Criança abandona o brinquedo velho e pega o novo, descartando aquele que não quer mais. Ora, e a terra? Fontes de água estão secando, reservas vêm sendo contaminadas, animais estão em extinção, abelhas desaparecem sem explicação. A falta de pressa e o desinteresse geral fazem com que negligenciemos e desconheçamos uma imensa ilha de plástico, no meio do pacífico, a 1600 quilômetros da Califórnia. Essa ilha, formada por lixo, principalmente do Japão e EUA, desde 1950, tem 30

Pará+

O homem, o planeta e a vida.indd 30

O homem, o planeta e a vida

o dobro do tamanho da Grã-Bretanha ou a soma das áreas de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Goiás. As vítimas visíveis são as aves e os peixes, e as pouco visíveis todos nós! Não só nos alimentamos de peixes contaminados por resíduos químicos, absorvidos pelo lixo plástico que age como esponja, como a absorção de CO2 e a fotossíntese estão prejudicados, pois os corais estão morrendo pela plastificação dos oceanos. Não vamos entrar nesses detalhes, o assunto é extenso, mas vale a pena, quando tiver oportunidade, entrar na internet e entender um pouco porque isso ocorre e começar a colocar o lixo no lixo. Se duas potências estão emporcalhando os oceanos e cientistas sabem disso, porque ninguém faz nada? Ora, quando vemos enchentes nas nossas cidades, logo após o desastre os rios e córregos não ficam cheios de móveis que foram danificados pelas águas? Não muda muito, não é? São as crianças grandes descartando

www.paramais.com.br

17/03/2012 11:07:03

M

ÔN


seus brinquedos quebrados, infelizmente estes não têm papai e mamãe para recolhê-los! Como o homem com esse comportamento tão negligente consegue criar artefatos fantásticos? Por que age na crise. Faltam alimentos, cria a conserva, precisa pescar, inventa o anzol e rede, tem que se locomover, desenvolve os veículos, sente necessidade de se desafiar e ir em busca do desconhecido, vai ao espaço. O homem é capaz de sujar marte e não limpar a terra, afinal a crise é chegar lá e não permanecer sadio aqui! Seria este o modelo de gestão dos próprios negócios? Sem a menor dúvida! Os melhores controles estão nas empresas que passaram por crises. Estas não precisam ser esperadas, podem ser provocadas. Como se provoca uma crise? Simples, seguindo o modelo de prevenção de avalanches.

Ao observar pontos críticos, os especialistas lançam bombas provocando pequenos deslizamentos, prevenindo um desastre maior. Crianças grandes descartando seus brinquedos quebrados

Fontes de água estão secando, reservas vêm sendo contaminadas…

Essa técnica é fantástica para as empresas. Ao provocar a crise, o homem coloca a inteligência a serviço da solução. Sabendo que o processo é tão simples, porque a técnica não é amplamente aplicada? Ora, se o homem age por crise e esta gera desconforto, por que criaria uma? Sempre que a dúvida com relação ao futuro gerar crise, ele agirá. Quando tiver que desenvolver um plano de contingência, além da prevenção que já observou, a melhor pergunta a fazer é: onde posso gerar crise? Ficará fascinado com o que descobrirá! Ta, mas e o planeta? Impermeável! (*) Diretor da Postigo Consultoria Comunicação e Gestão

<<

Um novo conceito em habilitação

Matriz : Travessa 14 de março nº 543 -Umarizal - Belém Fone:

MOTO

CARRO

Veículo adaptado para deficiente físico

(91) 3241-2020 / 8134-9124

Filial 01: Av Almirante Barroso nº 1393 - São Braz - Belém Fone :

(91) 3228-0090 / 8134-9122

Filial 02: Rodovia PA 124 nº 1500 - Atlântico II - Salinópolis Fone :

ÔNIBUS

CARRETA

(91) 3423-3321 / 8264-1112 par cele em ate 6x S/jur os.

Aceitamos:

www.paramais.com.br

O homem, o planeta e a vida.indd 31

Pará+

31

17/03/2012 11:07:07


Mobile World Congress mostrou as principais tendências para aparelhos smartphones, além de novos aplicativos

R >>

por Rolf Wenkel

eunidos em Barcelona os principais nomes da indústria da tecnologia móvel no mundo, depois de ser aguardada com ansiedade pelos aficionados da telefonia móvel, o Mobile World Congress mostrou as principais tendências, muitas novidades, sobretudo, nos “smartphones” de quarta geração e aplicações a eles ligados. Não apenas os fabricantes de telefones celulares estavam no Mobile World Congress, mas também desenvolvedores de softwares, que apresentaram seus novos aplicativos para smartphones. Cerca de 1500 companhias de todo o mundo multiplicam os anúncios e apresentações mas muitos dos modelos só chegam às mãos dos consumidores dentro de vários meses. Estima-se que, em 2013, haja mil milhões de pessoas com “smartphones”. 32

Pará+

Barcelona sediou principal evento mundial de tecnologia móvel.indd 32

Barcelona sediou principal

evento mundial de tecnologia móvel

AndroidStand, com um monte de configurações de demonstração para os participantes brincarem www.paramais.com.br

19/03/2012 15:15:26


Já as operadoras de telefonia móvel se mostraram um tanto quanto cautelosas. Se por um lado elas confirmaram o investimento de bilhões na melhora das redes, cada vez mais rápidas, por outro, seus negócios têm se mostrado cambaleantes. Elas conseguem exercer cada vez menos influência sobre serviços usados pelos clientes em seus celulares, pois eles escolhem o que querem baixar das lojas de aplicativos online. Google e Apple faturam bem com esse serviço, e as operadoras se veem reduzidas ao papel de meras transportadoras de dados. As intensas disputas travadas nos bas-

www.paramais.com.br

Barcelona sediou principal evento mundial de tecnologia móvel.indd 33

Microsoft, o rolo compressor americano, está esperando que suas unidades baixem seus preços para dar-lhe alguma vantagem no mercado de smartphones no mercado asiático Asus, o valente de Taiwan, acaba de lançar o Padfone, um smartphone que pode ser encaixado para se tornar um tablet

Pará+

33

19/03/2012 15:15:30


A Apple não esteve oficialmente em Barcelona. No entanto, tem crescido para se tornar a terceira maior fabricante de telefones móveis no mundo

O HTC, de TaiwanCoaching

Em 2015, ZTE, o novo-rico chinês, deve subir para se juntar ao mundo três maiores fabricantes de celulares. ZTE é esperado para trazer smartphones mais baratos para países em desenvolvimento Smartphone da LG com um processador quad-core para perfeita multi-tasking e da gama L-Style novo chic Android smartphones

Smartphone Fujitsu F07D Apollo, à prova d’água

tidores, porém, pouco interessam aos usuários. “Vamos ver vários smartphones, alguns novos tablets e, claro, diversos novos aplicativos”, conta Lutz Labs, redator da revista especializada alemã. A Associação alemã de Empresas de Tecnologia da Informação, Telecomunicação e Novas Mídias (Bitkom) calcula que este ano a venda de smartphones no país deve chegar a 16 milhões de unidades – superando, assim, a de celulares convencionais.

Novos processadores

34

Pará+

Barcelona sediou principal evento mundial de tecnologia móvel.indd 34

“Entre os aparelhos high-end de alta qualidade vimos os primeiros modelos com processadores quad-core, que são bem mais rápidos do que estes que temos atualmente”, explica Labs. Os displays estão maiores, os aparelhos mais finos e os smartphones apresentaram novas tecnologias. Um exemplo é a

www.paramais.com.br

19/03/2012 15:15:36


tecnologia NFC (Near Field Communication, que permite troca de informações apenas com a aproximação de dois dispositivos eletrônicos compatíveis), com a qual é possível a realização de pagamentos sem toque no aparelho. Os computadores invadem os aparelhos celulares – uma tendência que não tem mais volta e que em breve alcançará os países em desenvolvimento. Com empresas como a ZTE ou a Huawei, fabricantes chineses pressionam o mercado e cobrem o seguimento barato dos smartphones. Com novos componentes e novos processadores, já é possível produzir smartphones por menos de 100 dólares, e ambas as empresas anunciaram em Barcelona bilhões em negócios com produtores de chips como Qualcomm e Broadcom. Isso estabelecerá uma ofensiva que vai permitir a continuidade de uma revolução no mercado de tecnologia móvel.

Novos aplicativos

Caricaturista desenha rosto de visitante no Galaxy Note 10.1

Tablet da Huawei, MediaPad 10, conta com processador de 1,5GHz com quatro núcleos

“Interessantes mesmo são os novos aplicativos”, diz Lutz Labs, já que a organização sem fins lucrativos Mozilla, responsável pelo navegador gratuito Firefox e pelo programa de e-mails Thunderbird, apresentou sua própria loja virtual para venda de aplicativos. Os programas funcionarm não apenas em um único sistema operacional, mas sim em vários. Com os novos aplicativos, o uso móvel da internet deve ganhar

Nokia, o gigante adormecido finlandês, continua líder do mercado mundial de telefonia móvel, mas teve dificuldade no setor de smartphones. Seu celular com câmera potente (Lumia 900) pode dar-lhe um impulso muito necessário na faixa superior do mercado No ano passado, a Samsung vendeu mais smartphones em todo o mundo mais do que qualquer outra empresa. Comparado com 2010, o número quadruplicou para mais de 97 milhões de unidades. Samsung é uma potência sul-coreana

www.paramais.com.br

Barcelona sediou principal evento mundial de tecnologia móvel.indd 35

Pará+

35

19/03/2012 15:15:39


um grande impulso. O faturamento com serviços de dados móveis na Alemanha deve crescer 10% este ano, chegando a 8,2 bilhões de euros, segundo estimativa da Bitkom. Na telefonia móvel alemã foram transmitidos mais de 100 milhões de gigabytes em 2011 – valor que deve chegar este ano a 170 milhões. As operadoras de telefonia na Alemanha devem investir algo entre oito e dez bilhões de euros em nova infraestrutura. Os recursos serão aplicados, entre outras áreas, para atender os requisitos da Agência Federal de Redes da Alemanha. Ela exige que as últimas manchas vazias no país, onde ainda não há uso da banda larga, desapareçam.

Grupo.Mobi e Movile representaram o Brasil

Duas empresas brasileiras do setor de conteúdo móvel marcaram presença no Mobile World Congress (MWC), em Barcelona: o Grupo.Mobi e a Movile, são justamente duas das maiores companhias do setor no País e ambas têm planos de expansão internacional. O Grupo.Mobi, se posicionou melhor seu stand, com lugar de destaque dentro do pavilhão “App Planet”.

Visitante confere o Galaxy Note 10.1 no estande da Samsung

Samsung aposta em novo rival para o iPad >> A Samsung é uma das empresas com maior presença no Mobile World Congress. Além de um grande estande em um dos pavilhões, a empresa tem estandes menores espalhados pela feira e por alguns pontos centrais de Barcelona. Em todos eles, o produto de destaque é o mesmo, o Galaxy Note 10.1. Galaxy Note 10.1 é o produto mais promovido pela empresa em Barcelona. Da esquerda para direita: Optimus L7, Optimus Vu, Optimus 4X HD e Optimus 3D Max

Botons do Android viram febre no evento

36

Pará+

Barcelona sediou principal evento mundial de tecnologia móvel.indd 36

www.paramais.com.br

19/03/2012 15:15:43


SÉRGIO MARTINS PANDOLFO*

(*) Médico e Escritor. ABRAMES/SOBRAMES

+

RECEITA PARA UM POETAMIGO Encontre a mulher querida que o tire da Solidão

Meu caro coconterrâneo - posto que sou paraúcho -, meu pai que fora pampiano aqui achou seu cartucho Este em forma de uma prenda desta terra parauara que o fez seguir a senda tal qual um marajoara Mas vamos já à receita, eis que o caso é de doença, doença que a nós espreita (poetas) mais fartamente Seu caso, assim me parece, é coisa de amor demais; mau é quando se adoece sem ter amado jamais

E nós sairemos ganhando com sua poesia bela

Continue a ter na vida Amor, Paixão, Emoção; encontre a mulher querida que o tire da Solidão

A Primavera que a tudo faz florir, juvenescer logo porá esse rudo coração forte a bater

Deixe a farta inspiração que o anima plenamente levar ao fiel coração forças para mais batente

E nós sairemos ganhando com sua poesia bela, todo mundo sai lucrando no Reino de Cinderela

Neste Outono em que padece, o Inverno logo virá, levando - é minha prece! males do corpo pra lá

www.paramais.com.br

PANDOLFO - RECEITA PARA UM POETAMIGO.indd 37

*Do Médico, Amigo e Confrade sergio.serpan@gmail.com serpan@amazon.com.br www.sergiopandolfo.com

Pará+

37

17/03/2012 11:24:43


Francisco Paulo Mendes

O mestre que ensinava a poesia da existência

m verbo de conjugação uníssona entre os lábios das grandes vivências: aprender. Verbo-pai de todos outros: conhecer, entender, fazer, construir, destruir, recomeçar, racionalizar, pensar. Conjugações que levam ao segredo que gesta todos os grandes feitos: ensinar. No ato de transmitir percepções, a entrega de chaves capazes de abrir portas para qualquer direção. Ensinar: tirar de si próprio o melhor e oferecer a outrem a chance de se tornar melhor. Tarefa que só deve ser posta nas mãos e na mente de quem tenha no coração o chamado das verdadeiras vocações. Todo mente, todo coração, todo vocação, o paraense Francisco Paulo Mendes parece ter sido um daqueles seres aos quais são dado o condão de iluminar intelectos. No que tocou a campa, Belém resolveu transformar-se em sala de aula. Tudo para acolher um novo pupilo que já trazia consigo uma lição tomada e decorada: preparar-se para dedicar a vida ao lecionar. E a existência aceitou a matrícula desse missionário no dia 10 de janeiro de 1910. Francisco Paulo Mendes nasceu filho de José Ferraz Mendes e Arabela do Nascimento Mendes. O depoimento de familiares e amigos que acompanharam a trajetória de Paulo Mendes – ou Chico Mendes, como a intimidade o nomeou – foram unânimes ao afirmar que, desde as primeiras idades, uma aptidão lhe aflorou: a ânsia por partilhar o que apreendia, o que conhecia. E tudo era fonte para registro. Até mesmo hábitos corriqueiros como frequentar um ambiente no qual, mais tarde, exercitaria muito de sua inteligência: o Terrace do Grande Hotel, onde ia tomar sorvete com a empregada de casa sempre após as matinês de domingo. Diversão para uma criança que, dentro em pouco, começaria a ter de pensar em seus passos futuros. Era uma época em que as nobres profissões se resumiam à Medicina

U

38

Pará+

Orgulho de ser paraense - Francisco Paulo Mendes.indd 38

e ao Direito. Fervilhava naquele garoto a necessidade de comunicar-se ensinando. Onde estavam as Faculdades de Letras de então? Ainda não existiam. O período tanto privilegiava aquelas duas célebres carreiras que toda boa família queria, em seu seio, jovens ou dedicados à meta de salvar vidas, ou dedicados a combater os que cerceassem os direitos da vida. Assim, Paulo Mendes tomou como primeiro rumo esta última opção. A Faculdade de Direito foi a primeira academia a receber o gênio elegantemente inquieto que tanto distinguia Mendes. As doutrinas jurídicas certamente se coadunaram com a lei maior que habitava aquele jovem: a fome pelo aprender. Também certo, entretanto, era o fato de que os códigos e seus artigos não eram os compêndios em que se encerravam suas leituras preferidas. A literatura, suas belezas, suas poéticas formas de construir mundos. Aquela era a paixão de Mendes. Aquele era o caminho que sua verve queria seguir. Entre os estudos de Direito Penal e Civil, resvalava sempre para as analises dos grandes gêneros da escrita: o barroco, o arcadismo, o romantismo. O futuro professor, todavia, não desmereceu a formação jurídica que teve a chance de obter. Como tudo em sua vida, tratou-a com seriedade. Não a amava, era fato. Mas não a relegou. A Faculdade, dentre tudo mais, lhe presentearia com o raro: uma amizade que duraria 54 anos. Foi durante o curso de Direito que Paulo Mendes conheceu um grande parceiro de existência: o ex-reitor da Universidade Federal do Pará, Clóvis Malcher. Os dois, somados ao célebre jurista Daniel Coelho de Souza, formariam uma tríade de notáveis. www.paramais.com.br

19/03/2012 14:51:40


Era difícil não notar Francisco Paulo Mendes. Rapaz que se destacava onde chegasse, não só pela sagacidade intelectual, mas pelo próprio porte, a despeito da aparência frágil. Figura esguia, fino e bem cuidado bigode. O cuidado pessoal sempre exigindo boas colônias inglesas, alinhadíssimos trajes. Um cavalheiro a serviço do bom pensar. Um homem posto a despertar os suspiros das moças de sua época. Um ser que uma vez amou e para sempre guardou um sofrimento.

Uma lição de tristeza

Qual o destino dos bons rapazes naqueles idos dos anos 40? Ora, o que mais se não casar-se, constituir família?! A respeitabilidade era apenas ampla quando atrelada a esses pressupostos. Não por tal razão, mas por sentimentos sinceros, Paulo enamora-se da jovem Aurora. Uma aluna da Escola Normal, 17 anos, flor da idade. Aos 32 anos, Mendes contrai noivado com Aurora. Era uma senda que se abria para novos rumos na vida.

Responsabilidades, filhos, alegrias

Não. Tristezas... Poucos dias antes do casamento, Aurora é vitimada por um mal súbito e morre precocemente. Um corte que se instalaria na alma do noivo viúvo a ponto de convencê-lo a não mais contrair matrimônios. Opção a qual foi fiel até o fim.

Escrita que descreve o prosseguir Não se pode afirmar que o amor a literatura tenha sido o alento que ajudou Paulo a prosseguir. Misteriosos são os motes que dão ao ser humano ânimo do qual nutrir-se. Mas as letras eram, indubitavelmente, grandes amigas. Companheiras através das quais decodificar os turbilhões da inteligência, trilhas para um bom prosseguir. Formado em Direito, Mendes jamais exerceria a advocacia. Decididamente, sua causa única eram as letras. Dedica-se de todo a redigir apontamentos sobre seus estudos de Literatura. Assim, torna-se colaborador, ainda nos anos 40, do jornal a “Folha do Norte”. Escrevia para o suplemento literário do periódico. Caderno que chegaria a ser apontado como um dos melhores de seu tempo. Era o veículo todo ideal para que Paulo tornasse públicos seus textos: ora pequenos, ora vastos artigos sobre poesia portuguesa ou contemporânea e, posteriormente, sobre Mário Faustino, poeta que apresentou ao grande público.

O encontro com a cartilha certa

O magistério e Francisco Paulo Mendes: encontro cintilante que só se consolidaria em 1944, quando Chico foi aprovado com excelência numa seleção para ocupar a cadeira de Literatura Brasileira na Escola Normal. A disciplina fora introduzida nos currículos do Curso Secundário graças ao Ministro da República Gustavo Capanema. Mendes assumiu, no centro educacional, a vaga deixada por Paulo Maranhão. Foi nesse período que os estudos literários, que há tantos anos vinha escrevendo, compilaram-se na tese “Raízes do Romantismo”, um ensaio a respeito das origens espirituais e intelectuais do movimento romântico. Trabalho submetido à banca exaDa esquerda para a direita Francisco Paulo Mendes, minadora na Escola Normal. Benedito Nunes, Age de “Raízes do Romantismo” trouxe para o meio Carvalho e Max Martins

das PINHO & PINHO LTDA.

Armas Munições Artigos de Caça Pesca e Camping

Rua Senador Manoel Barata,440 - Comércio CNPJ: 04904447/0001-46 - INSC. EST. 15.000.416-8 CEP: 66.019-000 - Belém-Pá

www.reidasarmas.com.br

Fone/Fax: (91) 3241-2918 / 3212-0267 www.paramais.com.br

Orgulho de ser paraense - Francisco Paulo Mendes.indd 39

Pará+

39

19/03/2012 14:51:46


acadêmico uma visão inquietantemente nova sobre a análise literária. Os examinadores – Deodoro de Mendonça entre eles – receberam tais apontamentos divididos entre o espanto e admiração. Sobre a famosa tese de Paulo Mendes, o filósofo Benedito Nunes comentaria no prefácio do livro que a acolheria mais tarde: “(...) A anedota corrente desde 44, quando ela saiu (então eu, com 14 anos de idade) de que fora catalogada na Biblioteca Pública entre os livros de Botânica, assinala, a começar pelo título ‘Raízes do Romantismo’, a estranheza para o meio cultural de então, de sua abordagem, que tornaria legendária para os seus primeiros leitores – eu e tantos outros companheiros de geração, nem todos estudantes do Mendes, mas nenhum só deixando de ser seu discípulo”. E muitos foram esses discípulos oficiais e extra-oficiais de Paulo Mendes. Inúmeros e célebres ao longo de sua trajetória pelo mundo do ensinar. Logo passou a arrebanhar turmas de entusiastas e admiradores lecionando nos mais tradicionais colégios de Belém. Foi professor de Língua Portuguesa, Literatura Brasileira e Portuguesa no Colégio Paes de Carvalho (onde permaneceria por mais de 25 anos), Colégio Gentil Bittencourt (15 anos), Colégio Moderno (12 anos) e ainda no Colégio Santo Antônio. No Colégio Moderno teve, entre tantos alunos que mais tarde se notabilizariam, uma prima de Carlos Drummond de Andrade, a poeta paraense – hoje radicada no Rio de Janeiro – Olga Savary. Suas lembranças do prestigiado mestre são as mais afetivas possíveis: “Francisco Paulo Mendes foi um dos meus grandes mentores. Além de meu professor de Português, foi um enorme incentivador. No colégio, eu era péssima nas exatas, passava por generosidade dos professores. Mas nas aulas do Paulo Mendes creio que era a melhor da turma. Ele dizia que não tinha jeito: eu seria escritora mesmo”.

Tantos e tantos a incentivar

No caminho do professor, uma constante: repartir o brilho do elevado raciocinar, fazê-lo respingar na verve de jovens de um período em que a juventude queria ser algo. Do quadro negro para as carteiras em frente, muito mais que aulas. Verdadeiras injeções diárias, eternas de gosto pelo crescimento intelectual. Atuação que extrapolava as salas de aula. Além da “Folha do Norte”, Mendes levou sua minuciosa observação crítica às páginas de algumas das badaladas publicações literárias que circularam pelo Estado. Integrou o corpo das revistas “Norte”, “Novidade” e “Terra Imatura”. Graças a esta última, fez-se fonte inspiradora para a trajetória de outro único: Ruy Barata. “Mendes me fez conhecer nomes de suma importância para a evolução do pensamento cristão, como Jacques Maritain, Andre Mauriac e, sobretudo, Leon Bloy”, declararia o autor de “Nativo de Câncer”. Francisco Paulo Mendes se tornaria o professor fundador do Curso de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade Federal do Pará, onde lecionou Literatura e, ainda, História da Arte. Lecionaria também nos Cursos de Biblioteconomia e Educação Artística. Sempre um mestre, um pólo que chamava “Raízes do Romantismo” de Francisco Paulo Mendes

O Amigo Chico, Fazedor de Poetas. 2001

Em Chama Verequete, um documentário poético sobre o Vodun da música paraense

Francisco Paulo Mendes (de óculos) e Albeniza de Carvalho e Chaves, tendo ao lado Antônio Vaz e Núbia Maciel

para si a ânsia pelo questionar, entender, aprender. Um pólo que parecia ter a mágica capacidade de atrair preciosidades.

Perto de um coração tão selvagem

Era o ano de 1944. Pelo mundo uma guerra sem fronteiras. Em Belém, a base de Val de Cans servia como entreposto estratégico para as tropas americanas. A capital paraense fervilhava. Havia muito a se discutir . Rodas se formavam em torno das mesas de lugares legendários como o Hotel Central (o mesmo em cujo Terrace, na infância, Chico ia tomar soverte após as matinês de domingo). Ali, sempre na última banca a esquerda de quem entrava, tornaramse comuns tertúlias avivadas por Paulo Mendes, Dalcídio Jurandir, Mário Couto e tantos outros. Num desses encontros, o especial: certa tarde, incitados pelos calorosos colóquios dos intelectuais, um homem e sua esposa mostram interesse em partilhar dos comentários. Ele, representante do Itamaraty, designado a receber as autoridades americanas que por aqui passassem. Ela, ninguém menos que a escritora Clarice Lispector. O casal acaba convencendo os paraenses a permitir que se aproximassem. Sentados na célebre mesa, os forasteiros tomam parte nos debates cujos temas prioritariamente centravam-se em política e literatura. Clarice, então, confessa: era escritora. Paulo e a Clarice Lispector travam uma amizade que venceria distâncias e o tempo. Após aquele primeiro encontro, ela retornaria ao Rio, mas jamais deixaria de estar em contato com o amigo paraense. Quando deslanchada sua carreira como ícone da Literatura Brasileira, passaria a enviar – sempre em primeira mão – seus livros ao professor. Em 1975, outra vez de passagem por Belém – para matar as saudades –, Clarice foi convidada por Mendes e aceitou ministrar uma antológica palestra para os alunos da UFPA.

O mestre do conseguir

Pelo prazer de repartir o melhor da literatura, Mendes deu de si o âmago. Emprestou-se a sempre auxiliar. Em 1978, organizou e prefaciou o livro “Poesia”, reunindo poemas de Paulo Plínio Abreu, mais uma vez abrindo portas para divulgar a beleza do talento. Feito que só suaves e especiais empreendedores conseguem. Conseguir: verbo que Francisco Paulo Mendes soube conjugar como raros. Conseguiu superar dramas pessoais, conseguiu incutir em muitos o amor a inteligência. Aprendeu, ensinou e conseguiu marcar-se como insubstituível. Sua morte, em 1999, não apagou nada de seus valiosos ensinamentos, simplesmente porque ofereceu lições escritas a giz na mente e no coração de quem teve o privilégio de estar diante de sua capacidade de lecionar a poesia da existência. (*) CARLOS CORREIA SANTOS é pesquisador e escritor premiado nacionalmente, autor, dentre outras obras, das peças Nu Nery , Ópera Profano e do romance Velas na Tapera . Para mais informações acesse os blogs: http://nadasantostudoalma.blospot.com http://mesmoquenaoqueiraseutecontos.blogspot.com

40

Pará+

Orgulho de ser paraense - Francisco Paulo Mendes.indd 40

<<

www.paramais.com.br

19/03/2012 14:51:47


Brasil vai propor debate na ONU sobre democratização da web

O

Brasil está negociando com a Organização das Nações Unidas (ONU) a democratização da gestão da internet, que atualmente está nas mãos de duas ou três entidades norte-americanas, informou recentemente o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Tovar da Silva Nunes. Segundo ele, esses países têm o controle dos endereçamentos da rede, da distribuição de números IP (Internet Protocol) e de nomes de domínio (que definem como são chamadas as páginas de internet). “Essa gestão dos fluxos de informação hoje está muito concentrada. Não é inclusivo, não é seguro, não é justo, nem desejável. A ideia é agregar novos atores. O domínio da internet está sob a égide do governo norte-americano. Há outros atores que agem lateralmente. A ideia é moderar essa gestão”, disse. Tovar participou da apresentação oficial da campanha para a Rio+20, a conferência mundial sobre desenvolvimento sustentável promovida pela ONU. Dentre as propostas do país para o evento, o Brasil defendeu a criação de uma convenção

A figura acima mostra exemplo de ligações entre países e continentes chamados backbones www.paramais.com.br

Brasil vai propor debate na ONU sobre democratização da web.indd 41

global sobre acesso à informação. “Se a pessoa não tem informação, muito dificilmente ela será mobilizada a atuar para o desenvolvimento sustentável. A proposta será negociada em Nova York, mas também será objeto de negociação na própria Rio+20”, destacou o porta-voz. Ele também ressaltou o esforço do governo brasileiro para diminuir a dependência da parte física, referente à infraestrutura que viabiliza o acesso à informação, inclusive a internet, em relação aos países mais desenvolvidos. “Os ministérios do Planejamento, das Comunicações, o Itamaraty, entre outros ministérios, vão se reunir no próximo dia 29, no âmbito da Unasul União de Nações Sul-Americanas, para criarmos um anel de fibra ótica que sirva à América do Sul”, disse. Segundo o porta-voz, está em estudo, pelo Brasil, uma interação entre a América do Sul e a África para sanar dependências físicas de comunicação. Os Estados Unidos justificam o controle dos fluxos de informação virtuais por terem sido o país criador da internet, em um projeto do Pentágono, e por terem sido o principal financiador desse projeto.

Um anel de fibra ótica que sirva à América do Sul

Benefícios O principal objetivo do governo brasileiro com a proposta de integração é conseguir a redução do preço da banda larga para o consumidor. Isso porque a implantação de um anel continental reduziria os custos de comunicação. Hoje, as distâncias percorridas no tráfego de dados entre os países da América do Sul aumentam os preços das conexões. O diretor do Departamento de Banda Larga cita um exemplo: se alguém que está no Peru quer trocar dados com uma empresa brasileira, as informações precisam sair pelas redes que atravessam o oceano Pacífico, chegar aos Estados Unidos, trocar de oceano, percorrer os cabos do Atlântico e, então, entrar no Brasil. “Isso implica custos, já que se paga por uma conexão internacional, em geral escassa, feita por meio de um cabo submarino”, afirma Artur Coimbra. Encurtando o caminho do tráfego de dados, a ideia é que os preços também caiam. Outro benefício da proposta, segundo o diretor do Departamento de Banda Larga do MiniCom, é aumentar o número de saídas de dados para outros países. Hoje, o Brasil tem três saídas de dados transoceânicas independentes. Com um anel continental de fibras ópticas, o Brasil passa a ter, por exemplo, a possibilidade de chegar aos países da costa do oceano Pacífico e, assim, acessar os cabos submarinos que estão do outro lado do continente americano. A consequência disso é uma possível melhora na posição brasileira no cenário internacional quando o assunto é competitividade na banda larga. Pará+

41

19/03/2012 09:25:57


Aedes aegypti

O

mosquito mede menos de um centímetro, tem cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas. Costuma picar nas primeiras horas da manhã e nas últimas da tarde, evitando o sol forte, embora nas horas quentes possa atacar à sombra, dentro ou fora de casa. O Aedes aegypti caracteriza-se por apresentar comportamento urbano, sendo raro encontrá-lo em áreas silvestres. Em média, o mosquito vive em torno de 30 dias, e a fêmea chega a colocar entre 150 e 200 ovos de cada vez. A fêmea, apesar de copular somente uma vez, tem capacidade de desovar várias vezes durante sua vida. Essas desovas estão condicionadas à ingestão de sangue e ocorrem após 2 ou 3 dias, por isso necessita alimentar-se periodicamente. É durante essa alimentação que, se ela estiver infectada, pode transmitir o vírus da dengue ou se contaminar com o vírus, caso se alimente de uma pessoa que esteja com dengue. Uma vez infectada com o vírus da dengue, a fêmea torna-se vetor permanente da doença. Os ovos não são postos diretamente na água parada, mas milímetros acima de sua superfície. Assim, em recipientes com água, como tambores, tonéis, pratos de vasos de planta, garrafas, latas etc., qualquer movimento na superfície

42

Pará+

Aedes aegypti.indd 42

provoca o rompimento dos ovos em aproximadamente 30 minutos. O ciclo do mosquito na água varia de 5 a 7 dias dependendo da temperatura. As larvas passam por quatro fases até a pupa, período de descanso do qual a larva sai adulta, ou seja, mosquito.

Mitos e erros sobre o Aedes aegypti:

1 – Ar-condicionado e ventiladores matam o mosquito – Mentira! Quando se usa o ar-condicionado, a temperatura e a umidade baixam, inibindo o mosquito. Este tem mais dificuldade para localizar a possível vítima de sua picada. Apesar disso, não morrerá. Esses aparelhos apenas espantam o mosquito, que poderá voltar em outro

momento, quando estiverem desligados. 2 – Para matar os ovos do mosquito, basta secar os reservatórios de água parada – Mentira! Apenas secar os reservatórios de água parada não irá impedir o mosquito da dengue de se reproduzir. É preciso limpar esfregando com uma bucha o local contaminado, pois o ovo pode se manter “vivo” por mais de um ano sem água. 3 – Repelentes são fundamentais no combate à dengue – Mentira! Repelentes, velas de citronela ou andiroba, ao contrário do que muita gente pensa, não têm muito efeito permanente no controle do Aedes aegypti. Medidas mais duradouras, como a eliminação de recipientes onde o mosquito possa reproduzir-se tem um impacto muito maior no controle da dengue. 4 – Tomar vitamina B afasta o mosquito – Mentira! Apesar de ser verdade que o mosquito é atraído pelo gás carbônico exalado pela respiração da pessoa, a ingestão de Vitamina B – alho ou cebola também, que têm cheiro eliminado pela pele – não é uma medida eficaz de combate à dengue. Tomar Vitamina B poderá afastar o mosquito, mas seu efeito não será duradouro, e, dependendo do metabolismo de cada pessoa, poderá, inclusive, até não fazer efeito algum.

www.paramais.com.br

17/03/2012 11:46:03


Jarbas Barbosa, secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde

5 – Qualquer picada do mosquito transmite o vírus da doença – Mentira! Primeiramente, é necessário que o mosquito esteja contaminado. Além disso, cerca de metade das pessoas picadas não desenvolvem a doença. Entre 20% e 50% vão desenvolver formas subclínicas da doença, ou seja, sem apresentar sintomas. Ainda assim, é importante, em caso de dúvida ou qualquer suspeita, procurar o posto de saúde mais próximo. 6 – Borra de café na água das plantas mata os ovos do mosquito – Mentira! A borra de café somente é eficaz no combate ao mosquito da dengue em quantidades muito elevadas, pois já foi verificado na prática que a larva do Aedes aegypti desenvolve-se em água suja de borra de café. Em vez de usar a borra, procure eliminar os pratos dos vasos, ou coloque areia até as bordas, de maneira a eliminar a água. Lave também os pratos com bucha e sabão semanalmente. Isso, sim, é eficaz contra a dengue. 7 – As larvas do mosquito só se desenvolvem em água limpa – Mentira! Embora as fêmeas do Aedes aegypti tenham preferência por depositar os ovos em recipientes com água limpa, elas também podem colocá-los em criadouros com água suja e parada. Então, para combater a dengue, o importante é acabar com qualquer reservatório de água parada, independentemente de limpa ou suja.

Receitas caseiras não ajudam a prevenir a doença

Para escapar da picada do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, muita gente recorre a receitas caseiras que circulam na internet ou dicas de amigos. Especialistas alertam que as recomendações alternativas não ajuwww.paramais.com.br

Aedes aegypti.indd 43

dam a prevenir a doença. Comer alho, cebola, inhame, tomar vitamina C, chá de cravo da índia ou acender vela de andiroba são algumas das receitas populares. Mas nada disso impede uma pessoa de ser alvo da picada do mosquito, afirmam pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). No caso dos alimentos, por exemplo, a pessoa teria de consumir grandes quantidades para liberar o cheiro das substâncias no suor e desviar a atenção do mosquito, explicam os pesquisadores. Outra recomendação é passar repelente na pele. Segundo o epidemiologista e diretor do Instituto de Pediatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Edimilson Migowski, alguns produtos conseguem afastar o mosquito. Porém, o professor alerta que os repelentes agem, em média, por três horas e não podem ser passados no corpo O número de casos de dengue no mês de janeiro, diminuiu 60% em relação a janeiro do ano passado, informou o coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue, Giovanini Coelho. Segundo ele, em janeiro de 2011, foram registrados 40 mil casos em todo o Brasil, enquanto em 2012 foram registrados 16 mil. Segundo Coelho, em dezembro, o programa repassou R$ 97 milhões a 1.150 municípios para intensificar ações de combate à doença. No início de março, será feita uma avaliação das ações adotadas com esses recursos Giovanini Coelho, coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue

Alexandre Padilha, ministro da Saúde

a todo tempo. “Durante uma parte do dia, você vai ficar descoberto”, diz. O mosquito tem hábitos diurnos e prefere alimentar-se no amanhecer ou ao entardecer. Pode picar as pessoas também no período da noite. O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, também não indica as receitas caseiras. “Não tem eficácia comprovada e faz com que as pessoas não adotem as medidas eficazes.” Jarbas Barbosa destaca a adoção de hábitos dentro de casa para acabar com os criadouros do mosquito. Entre eles, tampar a caixa d`água, desentupir as calhas, tirar a água das bandejas do ar condicionado e dos pratinhos dos vasos de planta e colocar tela em privadas e ralos pouco usados – que acumulam água parada, locais preferidos do mosquito para depositar os ovos. Fazer essa vistoria em casa e no escritório pelo menos uma vez por semana é o suficiente, informou o secretário. Do ovo até a fase adulta, o ciclo de vida do Aedes aegypti leva de 7 a 10 dias. “Quando você joga fora a água parada elimina de 60 a 100 larvas do mosquito. Nenhuma outra medida vai evitar [o surgimento] de tantos mosquitos de uma única vez”, acrescentou o professor Edimilson Migowski. Um levantamento divulgado pelo ministério mostra que 48 municípios apresentam risco de surto de dengue neste verão. Em cada cidade, as equipes de saúde encontraram larvas do mosquito em mais de 3,9% dos imóveis visitados, taxa considerada preocupante. A proliferação do mosquito da dengue aumenta no verão devido à alta temperatura e às chuvas que aumentam o número de locais com água parada e facilitam o depósito de ovos do inseto. *Com informações do Combate a Dengue Pará+

43

17/03/2012 11:46:06


Como controlar o estresse Ações eficientes para situações de alta pressão

S

ão muitos os fatores que causam o estresse e que podem gerar problemas físicos e emocionais nos profissionais – Trânsito, metas, prazos, mudanças . O estresse já afeta 70% dos brasileiros, de acordo com a Internacional Stress Management Association Brasil (IsmaBR). Destes, 30% sofrem com níveis elevados. “Nos casos mais extremos a concentração é prejudicada e a pessoa se torna incapaz de lidar com as questões cotidianas”, afirma Ana Maria Rossi, presidente da Isma-BR. A especialista afirma que entre os 30% dos brasileiros com alto nível de estresse, a dor de cabeça é o sintoma físico mais Dieta rica em verduras e legumes

44

Pará+

Como controlar o estresse.indd 44

comum do problema, manifestando-se em 89% do grupo. Quanto aos sinais psicológicos, a ansiedade é o mais frequente, afetando 83% dessas pessoas. Ja as manifestações comportamentais envolvem, na maioria das vezes, o uso drogas e de medicamentos, impactando 52% dos indivíduos.

Ana Maria Rossi, presidente da Isma-BR

A situação

Como não é possível simplesmente se livrar de tudo aquilo que gera pressão e estresse, o melhor a fazer é buscar formas de gerenciar esse estado emocional e minimizar os possíveis efeitos negativos. “Em uma situação desconfortável, o profissional deve avaliar se tem controle para mudar algo (e se organizar para fazê-lo caso seja possível) ou se precisará se adaptar”, explica Ana. “A pessoa deve evitar reagir a uma situação que não pode mudar, pois isso gera frustração.” Para Jaqueline Weigel, diretora-geral da Weigel Coaching, o alinhamento de expectativa é essencial, pois perspectivas irreais resultam em decepção e, consequentemente, em estresse. Uma pesqui-

Jaqueline Weigel, diretora-geral da Weigel Coaching

sa da Weigel Coaching, realizada junto a 500 profissionais, aponta que somente 15% dos colaboradores se mostraram completamente contentes com seu trabalho, enquanto que 61% estão parcialmente satisfeitos e apontaram um sentimento evidente de frustração.

www.paramais.com.br

17/03/2012 11:48:44


Atividade física, exercícios

Sob controle Algumas dicas ajudam a gerenciar o estresse no dia a dia: - Alimentação: uma dieta rica em verduras e legumes reforça os níveis de nutrientes, elementos que são usados pelo organismo em situações de forte pressão. Assim, se há reserva, o corpo não fica debilitado. - Atividade física: os exercícios impulsionam a produção da beta endorfina, substância que garante sensação de prazer e alívio, sentimentos que ajudam a minimizar o efeito das pressões cotidianas. - Relaxamento: situações de muito stress tendem a causar tensão muscu-

www.paramais.com.br

Como controlar o estresse.indd 45

lar e isso reflete no estado psicológico do profissional. Por isso é importante buscar atividade capazes de aliviar as tensões. “Cada um deve tentar entender o que o ajuda a se desligar dos problemas. Alguns optam por ouvir música, outros recorrem a atividades como yoga ou assitem TV”, afirma Marilda Novaes Lipp, presidente do Centro Psicológico de Controle do Stress. A especialista destaca que todas essas ações são coadjuvantes, já que o mais importante é estabelecer prioridades e saber respeitar os limites. “Se a pessoa acorda cansada após uma noite de sono e começa a esquecer as coisas com frequência, é sinal de que está chegando no limite e é hora de rever sua rotina”, recomenda.

Alivio imediato

Há momentos em que a pressão é tamanha que o profissional começa a perder o controle. Para lidar com essas situações algumas medidas simples são preciosas: - Respire fundo: a respiração abdominal permite oxigenar os músculos e é uma

Beba água e tente tirar o foco da questão

técnica importante de relaxamento - Saia do ambiente por alguns minutos: beba uma água e tente tirar o foco da questão que gera estresse, ainda que momentaneamente. “Se o profissional está no meio de uma reunião e não pode sair, aconselho a jogar um lápis no chão e respirar profundamente na hora de abaixar-se para pegar o objeto”, diz Marilda. “É algo simples, mas que ajuda em situações de emergência.”

Pará+

45

17/03/2012 11:48:46


Alface

Couve

As hortaliças Elas estão entre os alimentos mais saudáveis do mundo

E

las não pesam no estômago e se destacam por diferentes tonalidades de verde, mas há também as arroxeadas. Tão recomendadas pelos nutricionistas quanto (geralmente) indesejadas pelas crianças, as folhas devem entrar no cardápio infantil mesmo que seu �ilho faça cara feia. E o motivo é simples: elas estão entre os alimentos que mais fazem bem à saúde. “As hortaliças oferecem ao nosso organismo uma espécie de pacote de bene�ícios”, diz a nutricionista Denise Noguêra, de São Paulo, que destaca a importância de seu consumo regular desde a infância. “Além de nutrir o corpo, elas contém substâncias especí�icas que promovem o equilíbrio e previnem doenças”. Denise divide as hortaliças em três grupos. No primeiro estão as de cor verdeescuro, como o agrião, a rúcula e a escarola. Além de terem ação antioxidante, que retarda o envelhecimento das células, se consumidas regularmente essas folhas ajudam a desintoxicar o �ígado – sobrecarregado principalmente após 46

Pará+

As hortaliças.indd 46

Repolho roxo

Repolho

Couve-flor

a ingestão de comidas comumente “amadas” pelas crianças, como pizza, nuggets de frango, batata frita e hambúrgueres. Segundo a nutricionista, as folhas escuras também facilitam o bom funcionamento do intestino e atuam na saúde da pele e dos cabelos. O segundo grupo reúne os vegetais roxos, que incluem o alface e o repolho roxos, além da endívia. Eles contêm substâncias que, segundo a nutricionista, há pouco tempo foram identi�icadas como inibidoras do desenvolvimento do câncer em qualquer faixa etária. Por �im, o terceiro grupo reúne as folhas verde-claro ou “quase brancas” – como diz a nutricionista. Estão entre elas o repolho comum, a maior parte dos tipos de alface e a erva doce. “Estas apresentam o cálcio como substância principal, elementar para a formação da estrutura óssea da criança e importante para prevenir doenças no coração desde a mais tenra idade”, a�irma Denise.

Despertando o gosto da garotada

As hortaliças são famosas também por

www.paramais.com.br

19/03/2012 08:57:03

Tort


Erva doce

conterem ótima quantidade de �ibras. De acordo com Denise, as �ibras têm “duas funções básicas e vitais” em nosso organismo: formar o bolo fecal, diminuindo as chances de prisão de ventre, e nutrir as bactérias do bem (entre elas, os lactobacilos) que habitam o intestino. “São mais de 500 cepas [espécies] de bactérias que realizam uma in�inidade de tarefas, desde o fortalecimento do sistema imunológico, passando pela proteção da saúde intestinal e até a redução do colesterol ruim (LDL)”, ela explica. Uma dica para despertar o interesse das crianças pelas saladas de folhas é caprichar no molho, usando no tempero ingredientes também nutritivos e, de preferência, com os quais elas já estejam acostumadas. Assim, alguns tipos de iogurtes e de bebidas lácteas fermentadas, que têm ampla aceitação entre o público infantil, são uma ótima ideia. Enriquecidos com bactérias boas que vão se juntar às que já vivem no intestino, esses produtos acabam formando uma “tabelinha” para lá de saudável junto com as �ibras das hortaliças.

Endívia

O QUE SÃO HORTALIÇAS? São assim genericamente denominadas as verduras, os tubérculos, as raízes e as leguminosas, isto é, aqueles que são cultivados em hortas. ABÓBORA

ACELGA

AGRIÃO

ALCACHOFRA

ALFACE

ALHO-PORÓ

ALMEIRÃO

ASPARGO (ou Espargo)

BATATAS

BERINJELA BRÓCOLIS

BERTALHA BROTOS EM GERAL

BETERRABA BARDANA

CARÁ

CEBOLA

CENOURA

CHICÓRIA COUVE DE BRUXELAS

CHUCHU COUVE–FLOR

COUVE ERVILHA

ESCAROLA

ESPINAFRE

FAVA

FEIJÕES JILÓ

GRÃO-DE-BICO LENTILHA

INHAME MANDIOCA

MAXIXE

MILHO VERDE

MOSTARDA

NABO PIMENTÃO

PALMITO QUIABO

PEPINO RABANETE

RAIZ FORTE

REPOLHO

RÚCULA

SALSA TOMATE

Salsão VAGEM

TAIOBA

Panificadora e Confeitaria

mos Aceita as de as end Encom es e Salgad em s Doc Torta t regamos n E ílio Domic

Av. Fernando Guilhon, 1382 Esquina com Apinagés, fone 3272-9054

www.paramais.com.br

As hortaliças.indd 47

Pará+

47

19/03/2012 08:57:08


ANDROPAUSA: Menopausa no masculino Perca a vergonha e informe-se junto do seu especialista. Há mais vida para além da “velhice”

U

ma coisa é certa: a testosterona está para os homens como o estrogênio está para as mulheres; cada um desses hormonios assegura a função sexual e reprodutora de cada sexo, regulando, consequentemente, vários outros aspectos fisiológicos. Ora, com o natural envelhecimento, ambos os sexos sofrem uma diminuição das hormonios que os caracterizam. Mas se, nas mulheres, há uma quebra hormonal quase abrupta – com a menopausa –, já nos homens, essa redução é mais espaçada no tempo. Vários estudos apontam que os níveis de testosterona diminuem, após os 40 anos, cerca de 10 por cento por década. Por isso, torna-se difícil distinguir a andropausa do envelhecimento natural. A andropausa é um conceito “complicado de definir, pois, no fundo, não se sabe ao certo quais são os parâmetros que caracterizam esse quadro clínico, que eventualmente afecta muitos homens idosos, porque é difícil diferenciar do percurso natural do envelhecimento”. No entanto, na opinião do especialista, endocrinologista José Maria Aragüés, membro da Sociedade Portuguesa de Andrologia (SPA), um homem está perante a andropausa quando apresenta “uma diminuição acentuada dos níveis de testosterona”: “se não tiver uma redução marcada dos níveis de testosterona, não tem andropausa; está simplesmente passando pelo processo natural do envelhecimento”. Por isso, defende, ao contrário das mulheres – que passam, todas, pela menopausa 48

Pará+

Andropausa Menopausa no masculino.indd 48

Não há consenso entre a comunidade médica e científica: Uns dizem que a andropausa está para o sexo masculino como a menopausa está para o feminino – isto é, que todos os homens, a partir da meia-idade, a experienciam, de modo mais ou menos intenso; outros defendem que a andropausa só existe quando há uma queda muito acentuada de testosterona, o hormonio sexual masculina…

–, nem todos os homens experienciam a andropausa. “Inclusivemente, há homens com 80/ 85 anos com níveis de testosterona perfeitamente normais”.

Sintomas e diagnóstico

Mas qual é, afinal, a sintomatologia que acompanha uma andropausa, isto é, a redução acentuada dos níveis de testosterona? De acordo com o especialista, os sintomas ocorrem “a vários níveis”: “entre os sinais característicos está a diminuição da energia, bem como a perda da massa muscular e óssea; alterações a nível da memória e da capacidade de concentração; e alterações a nível sexual, como a disfunção sexual eréctil”. No entanto, José Maria Aragüés ressalva que andropausa não é sempre sinônimo de disfunção sexual eréctil, e vice-versa. “Temos muitos doentes que sofrem de impotência, e que não têm qualquer tipo de alteração a nível da testosterona, da função do testículo. E também ao contrário: temos doentes que apresentam uma andropausa, níveis muito baixos de testosterona, e que não têm disfunção sexual eréctil. Não é obrigatório que uma coisa leve à outra, se bem que podem estar associadas”. Note-se que, assim como pode proporcionar disfunções testiculares, a andropausa, tendo entre os seus sintomas perda de massa óssea, pode, em casos extremos, desencadear patologias como “osteoporose ou osteopenia [diminuição da densidade mineral óssea em menor proporção que www.paramais.com.br

19/03/2012 11:08:24


a osteoporose]”, sublinha o clínico. Contudo, a intensidade e a manifestação dos sintomas de uma andropausa, muito abrangentes, parecem divergir de homem para homem. Nem se pode lhe apontar grupos que sejam predispostos. Uma idade avançada é o principal fator de risco, mas também parece ser o único. “É evidente que um homem com doenças crónicas, que tome múltiplos fármacos, ou que seja fumador, que abuse no consumo de bebidas alcoólicas, pode estar mais sujeito à andropausa – os hábitos de vida saudáveis poderão ser eventualmente um factor protetor – mas não há uma relação direta entre os comportamentos e esse quadro clínico”. O diagnóstico apenas pode ser ditado por um médico, mediante a avaliação específica e especializada das condições apresentadas. Em princípio, deverão ser realizados testes de sangue, que medem o nível de testosterona e dos hormonios hipofisárias (responsáveis pela secreção daquela). Poderão ainda ser necessárias análises de outros hormonios, como a prolactina e da tiróide. Após o estabelecimento do diagnóstico, uma densiometria óssea poderá ser pedida.

www.paramais.com.br

Andropausa Menopausa no masculino.indd 49

No testículo, o LH atua nas células de Leydig, juntamente com o colesterol - que é o precursor da maioria dos hormônios sexuais - até se transformar em testosterona

O PROBLEMA DA ANDROPAUSA Com o avanço da idade, a produção de espermatozoides diminui porque o processo de transformação de colesterol em testosterona não se realiza com eficácia dentro das células de Leydig

A testosterona estimula a produção de espermatozoides nas células de Sertoli e o hormônio FSH controla a nutrição desses espermatozoides

Tratamento e riscos O responsável pela consulta de Andrologia do HSM reconhece que, “no geral, a comunidade médica não está muito preocupada” com a andropausa – “só mais os clínicos que estão vocacionados para essa área, ou os que se dedicam à geriatria [ramo da medicina que foca o estudo, a prevenção e o tratamento de doenças e da

incapacidade em idades avançadas]”. No entanto, e apesar de ser “complicado ensinar à população quais as eventuais características de uma andropausa”, também é necessário que os homens procurem mais informação e deixem de considerar “que é normal, com a idade, as capacidades físicas e intelectuais irem diminuindo”. Porque, em alguns casos, podem sofrer de uma “doença que pode ser tratada”.

Pará+

49

19/03/2012 11:08:30


O tratamento da andropausa faz-se, quase invariavelmente, com a administração de testosterona sintética. É algo que “funciona muito bem, repondo, no fundo, a hormona testicular que está em falta” (de igual modo, a reposição de estrogênio é uma prática seguida por algumas mulheres na menopausa). “Trata-se de uma terapêutica que, quando é controlada pelo médico, não apresenta riscos maiores”. No entanto, ressalva José Maria Aragüés, “há uma série de situações que devem ser vigiadas”. Se o homem tiver um carcinoma da próstata oculto ou uma predisposição, o aporte hormonal externo pode acelerar o seu desenvolvimento, já que “o cancer da próstata necessita de hormonios masculinas para se desenvolver”. Nesses casos, a terapêutica hormonal substitutiva está totalmente contra-indicada. Outro efeito colateral importante é uma

eventual alteração do funcionamento do fígado provocada pela testosterona, quando administrada por via oral. Por outro lado, pode aumentar as concentrações de

É necessário que os homens procurem mais informação e deixem de considerar que é normal, com a idade, as capacidades físicas e intelectuais irem diminuindo

50

Pará+

Andropausa Menopausa no masculino.indd 50

lípidos e glóbulos vermelhos – o que, por sua vez, poderá desencadear problemas cardiovasculares –, assim como aumento de volume da próstata, que causa ou intensifica problemas urinários. “Por isso, é muito importante o controle dos doentes em vários aspectos”, prossegue o especialista. Contudo, tranquiliza, “se não houver qualquer patologia prostática, em princípio, com um controle regular, não há nenhum risco, quando as doses de testosterona que utilizamos são normais”. Porque a principal contra-indicação, no fundo, é tomar hormonios por autoria própria, sem acompanhamento médico.

Há mais vida para além da andropausa

Se, chegado à terceira idade, ou mesmo meia-idade, um homem notar que está a passar por modificações físicas e psíquicas, que está, enfim, perdendo qualidade de vida, das duas uma: ou está a fazer o percurso natural do envelhecimento, ou está a viver uma andropausa, com níveis de androgénios (hormonios masculinas) muito baixos. Para ambas as possibilidades, a Medicina proporciona meios de minimizar, atenuar, os seus aspectos negativos. Atualmente, ela existe não só para proporcionar uma vida mais longa, mas também uma vida mais plena e saudável. Por isso, perca a vergonha (a experiência clínica de José Maria Aragüés diz-lhe que, se os pacientes não têm quaisquer problemas em relatar alterações físicas ou psíquicas aos médicos, o mesmo já não acontece em relação ao relato de aspectos da vida sexual…) e informe-se junto do seu especialista. Há mais vida para além da “velhice”. Ou da andropausa. www.paramais.com.br

19/03/2012 11:08:33


www.paramais.com.br

Anuncio F贸rum Mundial de Sustentabilidade.indd 1 Untitled-4 1

Par谩+

1

27/02/2012 10:57:51 2/24/12 6:42 PM


Proteger o meio ambiente é um exercício diário. Combater a dengue também deve ser. Por isso reúna seus familiares e vizinhos para este combate. E cuide da sua casa. Fique atento. Febre alta com dor de cabeça, dor atrás dos olhos, no corpo e nas juntas, vá a uma Unidade de Saúde, pode ser dengue. Se apresentar dores abdominais e vômito, cuidado. Pode ser a forma grave da doença.

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES NESTA LUTA. O SUS está com você no combate à dengue.

www.combatadengue.com.br www.paramais.com.br

Anuncio Ministério da Saúde.indd 1

Pará+

1

19/03/2012 09:36:12

Pará+ 121  

O Pará em Portugal Programa +Saber A água no planeta

Advertisement