Page 1

setembro 2010

Belém - Pará - Brasil

www.paramais.com.br

ISSN 16776968

Edição 105

6,00 3

DIA DA AMAZÔNIA

XIV FEIRA PAN-AMAZÔNICA DO LIVRO YAMADA 60 ANOS SERÁ QUE VOCÊ AINDA É JOVEM? TESTE SUA MEMÓRIA


EDIÇÃO 105, SETEMBRO 2010

Nas árvores gigantes, 06 rainhas da Amazônia, o futuro da floresta

12 16

Editora Círios SS Ltda CNPJ: 03.890.275/0001-36 Inscrição (Estadual): 15.220.848-8 Rua Timbiras, 1572A - Batista Campos Fone: (91) 3083-0973 Fax: (91) 3223-0799 ISSN: 1677-6968 CEP: 66033-800 Belém-Pará-Brasil www.paramais.com.br revista@paramais.com.br

Campeão da sustentabilidade

A importância da família à federação Educacional Infanto Juvenil

Feira Pan22 XIV Amazônica do Livro

26 60 anos da Y. Yamada

DIRETOR e PRODUTOR: Rodrigo Hühn; EDITOR: Ronaldo Gilberto Hühn; COMERCIAL: Alberto Rocha, Augusto Ribeiro, Rodrigo Silva, Rodrigo Hühn; DISTRIBUIÇÃO: Dirigida, Bancas de Revista; REDAÇÃO: Ronaldo G. Hühn; COLABORADORES: Anete Costa Ferreira, Antonio Marmo Trevisan, Camillo M. Vianna, Christia Barbosa, Eduardo Cipullo, Eduardo Pocetti, Eduardo Shirvashiki, João Guilherme Sabino Ometto, José Garcia Barrio Júnior, José Luis Magalhães, Juan Quirós, Pedro Cardoso da Costa, Ricardo Jordâo Magalhâes, Sergio Pandolfo, Valmor Bolan; FOTOGRAFIAS: Arquivo FEIJ; Arquivo PNUMA; Célia Fontoura; Célio Argarves; Eunice Pinto/Ag Pa;Júlia Silva; Marius Barbosa; Marta Senter; Roberto Somisa; Ricardo Stuckert/PR e Sergio Costa; DESKTOP: Mequias Pinheiro; EDITORAÇÃO GRÁFICA: Editora Círios OS ARTIGOS ASSINADOS SÃO DE INTEIRA RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES

ANATEC

ASSOCIAÇÃO DE PUBLICAÇÕES

31

Alzheimer. Casos aumentam no Brasil

32

Só é velho quem quer

38

Exercícios para cérebros enferrujados

PA-538

que você ainda é 40 Será realmente jovem ?

50 Legalização do aborto?

azônia. gigante da Am a e tragédia Capa: Árvore tra sua nobrez os m a tic tís Concepção ar


Nas árvores gigantes, rainhas da Amazônia, o futuro da floresta por Ana Lucia Azevedo e Renato Grandelle

Em homenagem ao Dia da Amazônia, a maior floresta do mundo Instituído pelo Presidente Lula em 5 de setembro de 2007, para homenagear a criação da Província do Amazonas por D.Pedro II em 1850. A extensão da floresta amazônica abrange, além dos estados brasileiros do Acre, Amapá, Pará, Roraima, Rondônia, Amazonas, Tocantins, Maranhão, área do Mato Grosso, outros países da América do Sul, como: Venezuela, Guianas, Suriname, Bolívia, Colômbia, Peru e Equador. A área da floresta representa dois quintos da América do Sul e a metade do território brasileiro. Além disso, concebe um quinto das águas doces do mundo, sendo a maior bacia hidrográfica do planeta, com extensão de sete milhões de quilômetros. Os principais rios que formam a bacia são, além do Amazonas, os seus afluentes: Negro, Trombetas e Japurá – à esquerda; e Madeira, Xingu, Tapajós, Purus e Juruá à margem direita.

A

Samaúmas, castanheiras e mognos destacam-se na mata

06

imensidão da floresta, a vastidão dos rios, a riqueza extrema da biodiversidade. E, sempre, a devastação em massa. Tudo é grandioso quando se fala na Amazônia. Mas, para preservar a floresta é preciso compreender suas sutilezas, os caprichos de suas criaturas. E mesmo as maiores entre estas, as árvores gigantes, vivem de pequenas delicadezas. Entendêlas está no cerne da salvação da maior floresta tropical da Terra. Samaúmas, castanheiras e mognos destacam-se na mata. Três espécies emblemáticas da Amazônia, elas reinam soberanas numa floresta de gigantes. Ultrapassam os 40 metros e seus troncos largos não são para o abraço de um só homem. Ainda assim, dependem de criaturas pequenas como abelhas e cutias para se multiplicar. Tudo parte da complexa dinâmica da floresta tropical que a ciência se esforça para desvendar. O paramais.com.br


O mogno pode precisar de 20 anos para começar a fecundar

problema é que a proteção da mata tem a urgência ditada pela velocidade de queimadas e motosserras. Mas o tempo da floresta não é o tempo do homem. Castanheiras podem ser derrubadas em instantes, mas levam 500 anos para chegar à plenitude. Mognos e samaúmas abatidos às toneladas já se erguiam acima da copa da floresta antes mesmo de os primeiros europeus chegarem ao Brasil. O alerta dos especialistas é que se esta geração não fizer nada agora, só o nada restará para as gerações futuras.

A nobreza e a tragédia do mogno O leitor certamente conhece o mogno. Talvez nunca tenha encontrado a árvore, mas a viu transformada em móveis e instrumentos musicais. Sua madeira é valorizada no mercado internacional: o metro cúbico vale até US$ 1.200. E o fato de ser a madeira mais nobre do mundo transformou a espécie numa das mais ameaçadas e difíceis de proteger. Instruções normativas, medidas provisórias e até uma moratória tentaram em vão deter o abate ilegal do ouro verde como ficou conhecida a árvore. Por falta de fiscalização, nenhuma das iniciativas governamentais conquistou grandes resultados.

paramais.com.br

07


Mogno

Há sete anos a Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas (Cites, na sigla em inglês) passou a exigir uma série de normas para a exploração do mogno. A regulamentação melhorou a situação mas não impediu que o mogno continuasse a ser derrubado. - Houve um ano em que a Alemanha, um país sem mogno, exportou 30% mais madeira da árvore do que importou revela Bernd Degen, diretor do Instituto Alemão de Pesquisa em Áreas Rurais, Florestais e de Pesca. - Isso acontece porque os compradores da madeira no país, para driblar a fiscalização e pagar taxas menores, declaram o mogno como outra espécie. As dificuldades para controlar a exploração da árvore começam muito antes de sua chegada à Europa. Presente nas Américas Central e do Sul (Brasil, Bolívia, Peru e Colômbia), o mogno

figura em uma delicada parte de nosso território - a faixa sul da Amazônia. A floresta ali é mais aberta, ideal para uma planta que atinge até 40 metros de altura e precisa de espaço para se desenvolver. Mas a intensa atividade econômica da região, uma área de fronteira agrícola, condenou a espécie, que tornou-se alvo fácil dos madeireiros. - O mogno ocorre em densidades muito baixas: menos de uma árvore adulta por hectare - ressalta Maristerra Lemes, pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). - Quem tem interesse em explorar a espécie logo acaba com ela. Depois, queima o resto da vegetação e põe gado, traindo a vocação básica da região, que é florestal. Muitas Mognos e samaúmas abatidos

08

árvores, de várias espécies, são perdidas assim. O Brasil ainda não tem medidas reguladoras eficazes para um manejo sustentável da espécie. Leia-se: explorar deixando o suficiente para que, anos depois, um mesmo volume de madeira possa ser retirado da região. Por aqui, o costume ainda é cortar até a exaustão, convertendo, depois, a área em pasto. Tanto é assim que não se sabe precisamente o tempo necessário para uma população de árvores se recuperar da primeira investida. Na Bolívia, estimouse, com base no diâmetro das árvores comercializadas, que o mogno deveria levar de 70 a 110 anos para ser cortado novamente. - Infelizmente os madeireiros não vão esperar uma vida para cortar o mogno mais uma vez - lamenta Maristerra. - Ninguém seguirá esta medida por conta própria. Por isso é necessário impor estes limites em lei. A intervenção do Estado, no entanto, ainda é miragem onde sobrevive o mogno. A espécie, de tão valiosa, provoca até invasão de fronteiras. Madeireiros peruanos têm feito incursões no extremo oeste do Brasil, nos estados do Acre e Amazonas, em busca da árvore. Tantos ataques fazem com que sua recuperação seja lenta. O mogno pode precisar de 20 anos para começar a fecundar. Daqui a poucas décadas, portanto, a espécie pode estar totalmente extinta. P

paramais.com.br


Fórum Regional debate desenvolvimento com responsabilidade social

U

m amplo debate envolvendo diversos segmentos da sociedade, em torno do projeto de implantação da Hidrelétrica de Belo Monte, foi realizado recentemente no município de Altamira, reunindo mais de 300 representantes de entidades públicas e privadas na sede do Centro Empresarial do município. O II Fórum Regional de Desenvolvimento Econômico e Socioambiental da Transamazônica e Xingu (Fort Xingu) teve como tema o "Desenvolvimento com responsabilidade social". Organizado pelo Fort Xingu, composto por mais de 170 entidades, o encontro pretendeu esclarecer e concretizar as ações planejadas para a região, as quais constam do plano de mitigação dos possíveis danos ambientais e sociais advindos com o empreendimento. Com uma população de quase 350 mil pessoas, são 11 os municípios na área de influência do projeto Belo Monte: os 10 que compõem a região do Rio Xingu/Transamazônica e o município de Gurupá, da região do Marajó. Altamira,

por Luciane Fiuza Fotos: Eunice Pinto/ Ag. Pa

Vitória do Xingu e Brasil Novo são os municípios atingidos diretamente pela usina. O encontro deste ano superou as expectativas dos organizadores, o que reflete o interesse da sociedade em participar das discussões sobre Belo Monte, de acordo com Vilmar Soares, coordenador do Fort Xingu. Segundo ele, a presença de representantes de todos os municípios envolvidos para ouvir autoridades do setor elétrico brasileiro, lideranças políticas e representantes das demais organizações, com a finalidade de entender melhor o projeto e seus detalhes técnicos, é essencial para que essa informação chegue de forma mais clara a toda a população. Com capacidade instalada de geração de mais de 11 mil megawatts, Belo Monte será a segunda maior usina do Brasil e a terceira do mundo. Os investimentos do projeto totalizam R$ 4 bilhões, destinados a compensações socioambientais, dos quais R$ 500 milhões fazem parte do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável (PDRS) do Xingu, incluído no edital de licitação de Belo Monte. No

encontro estão sendo debatidas ações que podem levar a região a um crescimento econômico, com justiça social e respeito ao meio ambiente.

Sustentabilidade Na plateia de abertura do II Fort Xingu estavam algumas índias da etnia nãoaldeada Xipaia, de Altamira, e representantes de várias entidades do terceiro setor, como o Conselho de Bairros e Entidades do Município de Altamira (Conbemat). Participaram da mesa de abertura Odileida Sampaio, prefeita de Altamira; Jorge Gonçalves, presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Altamira (Aciapa) e representante do Fort Xingu; Valdir Narzett, presidente do Sindicato do Comércio de Altamira, e Airton Faleiro, representante do governo do Estado. Jorge Gonçalves assinalou a importância do evento para sanar dúvidas. "Acreditar em um projeto econômico viável, sustentável e socialmente justo é algo muito simples e fácil para qualquer cidadão entender", explicou. Para ele,

Mais de 300 pessoas, de vários segmentos sociais, participaram do Fórum, no Centro Empresarial de Altamira

Jorge Gonçalves, presidente da Aciapa, assegurou que a sociedade de Altamira sempre acreditou na importância da hidrelétrica

10

paramais.com.br


apesar das críticas, das dúvidas e das dificuldades que todo grande projeto enfrenta, principalmente quanto às questões ambientais e sociais, a sociedade de Altamira sempre acreditou na importância do projeto, por saber que é um empreendimento economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente correto. Gonçalves também levantou alguns questionamentos relativos ao projeto, entre eles a garantia de um serviço de qualidade de telefonia e comunicação para a região, o planejamento do sistema de trânsito e a identificação de quem fará a

exploração da madeira das áreas inundadas. Na opinião do deputado Airton Faleiro, apesar da "incerteza" ainda percebida em boa parte da população, a ida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Altamira "selou de uma vez por todas as dúvidas sobre a implantação do projeto.

Jose Antonio Muniz, presidente da Eletrobrás durante II Fort Xingu em Altamira

Integração

Airton Faleiro, representante do governo do estado durante o II Forum Regional de Desenvolvimento

«Este empreendimento deve estar integrado à economia regional desde a sua origem", frisou o deputado. Segundo ele, não há como discutir regularização fundiária sem incluir a regularização ambiental. Após a abertura do Fórum, o tema da primeira mesa foi "Belo Monte, oportunidades e ameaças do Projeto Básico Ambiental (PPA)". Abrindo as discussões, Márcia Camargo, representando o Ministério de

Minas e Energia (MME), abordou as diretrizes socioambientais: inserção regional e internacionalização de benefícios. Também participaram da mesa Luiz Fernando Rufato, superintendente das Centrais Elétricas do Norte do Brasil (Eletronorte); o engenheiro representante do Grupo Senec, Carlos Alberto Netto, e o deputado estadual Valdir Ganzer. À tarde foram debatidos os seguintes temas: "Diligências da Comissão do Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Federal" e "Câmara dos Deputados P Comissão da Banca daAmazônia".

Fort Xingu Criado em maio de 2009 em Altamira, o Fórum Regional de Desenvolvimento Econômico e Sócio-Ambiental da Transamazônica e Xingu (FORT Xingu) é um espaço de discussão entre as organizações representativas da sociedade civil para estudar e criar alternativas com o objetivo de estimular e implantar modelos de desenvolvimento sustetável para a região composta pelos 11 municípios que fazem parte das áreas de influência direta e indireta do Projeto AHE Belo Monte.

paramais.com.br

11


Campeão da sustentabilidade por Juan Quirós

A

Copa do Mundo da África do Sul resgata a Pátria de Chuteiras no cotidiano dos brasileiros Porém, a justificada euforia ante a expectativa do hexacampeonato não pode empanar a consciência de que, conforme alerta feito pela própria Fifa, estamos atrasados na agenda de uma competição ainda mais importante para o País: a Copa do Mundo de 2014, cuja realização no Brasil deve resultar em avanços significativos na infraestrutura. Para que isso ocorra, é premente que os setores público e privado assumam suas responsabilidades. O Estado terá papel preponderante na viabilização das obras, pois boa parte delas será financiada com seus recursos. Estamos, sem dúvida, diante de excelentes perspectivas para o desenvolvimento de esforço conjunto entre os governos federal, estaduais e municipais, empresários, clubes de futebol e federações, com foco na construção, recuperação e modernização de rodovias, ferrovias, aeroportos, hotéis, logradouros urbanos e arenas esportivas. A Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada

12

LEED (Leadership in Energy and Environmental Design)

paramais.com.br


O Brasil entrou firme na tendência das construções verdes. Nos últimos anos houve um crescimento expressivo no número de empreendimentos que adotam princípios de sustentabilidade, como reúso de água e eficiência energética

do Rio de Janeiro, em 2016, compõem um fator de estímulo aos investimentos nessas áreas e conferem ao País prestígio e credibilidade no cenário internacional. Por outro lado, não basta cumprir os prazos e executar o expressivo volume de empreendimentos previstos. É importante, também, que os grandes eventos suscitem mudança cultural do mercado na direção das construções sustentáveis, essenciais na luta pela salubridade do habitat e contra as mudanças climáticas. É imprescindível, portanto, atender à expectativa de que os novos estádios e obras de mobilidade urbana respondam às demandas da preservação do meio ambiente, consolidando essa tendência também na execução de obras comerciais e residenciais, compensando integralmente as emissões de carbono. É preciso ter sempre em mente a ameaça das mudanças

climáticas e a contribuição de cada setor produtivo para mitigar o risco. São imensos os benefícios dos chamados

A Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, compõem um fator de estímulo aos investimentos nessas áreas e conferem ao País prestígio e credibilidade no cenário internacional e mpreendimentos verdes quanto à qualidade da vida de seus ocupantes, pureza do ar, luminosidade, temperatura e sequestro de carbono. Neste contexto, são cinco suas principais características: a

eficiência na prevenção e redução da degradação ambiental na atividade construtiva, em especial no controle da erosão e sedimentação do solo; o uso de tecnologias para o controle do desperdício de água potável e preservação dos lençóis freáticos; utilização de sistemas elétricos capazes de reduzir o consumo de energia; o desenvolvimento de atividades para armazenagem e coleta de resíduos recicláveis; e o uso de sistemas de climatização voltados ao controle ambiental do ar interno. Para que uma construção seja adequada ao tripé do conceito mais avançado de sustentabilidade (ser ambientalmente correta, socialmente justa e economicamente viável), deve atender às normas LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), mundialmente aceitas e reconhecidas no Brasil. Sua certificação é feita pelo United States Green Building Council (USGBC), que tem um conselho encarregado de suas adaptações em nosso país. É fundamental que haja uma inversão cultural do mercado, no sentido de se perceberem as vantagens e ganhos econômicos proporcionados por um empreendimento verde. No Brasil, construções industriais e comerciais estão mais avançadas no contexto dessa nova concepção arquitetônica. A ideia é que esses empreendimentos tornem-se, paulatinamente, um padrão da construção civil. Os ganhos são muito relevantes: redução de 39% na emissão de dióxido de carbono, 40% do consumo de água potável e até 50% de energia elétrica e 70% dos resíduos sólidos. Felizmente, a comunidade empresarial brasileira está muito consciente com relação à necessidade de se realizarem obras enquadradas no conceito de projeto sustentável. No entanto, a partir do momento em que a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016 passarem a semear canteiros de obras em todo o País, é imprescindível articulação entre os atores econômicos e sociais para a consolidação do modelo “verde”. Considerando que o Brasil tem posição estratégica quanto à produção de alimentos e de energia renovável, detém a mais abundante reserva hídrica e possui a maior biodiversidade do Planeta, as construções ecologicamente corretas lhe garantiriam o título mundial da sustentabilidade. P (*) Juan Quirós é presidente do Grupo Advento e vice da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e da ABDIB (Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base)

paramais.com.br

13


Camillo VIANNA

A importância da família à Federação Educacional Infanto Juvenil (FEIJ)

A

integração da família sempre fez parte dos objetivos da Federação Paraense de Escoteiros, antecessora da FEIJ, que integrava a União Brasileira de Escoteiros de Terra, com sede no Rio de Janeiro. o Motivada pela dificuldade de relacionamento, principalmente pela falta de apoio e estímulo, a Federação Paraense desligou-se da matriz, fato que ensejou o tenente Gonçalo Lagos Castelo Branco Leão com o apoio dos advogados Raymundo Vianna e Cécil Meira, a criar a Federação Educacional Infanto Juvenil (FEIJ) que imediatamente iniciou seus trabalhos na Avenida Independência, hoje denominada Av. Magalhães Barata, área central da cidade de Belém, em prédio doado pelo prefeito da época, Sr. Abelardo Conduru. A formação de um Departamento Feminino dentro do organograma da FEIJ, mesmo sendo muito criticada, por já existir no Brasil, o Escotismo Nacional de Bandeirantes que possuía uma representatividade em Belém, mas que atuava separadamente do seguimento masculino, mesmo fazendo parte da União Brasileira de Escoteiros, foi considerado um passo decisivo para a integração da família na FEIJ. A presença efetiva dos responsáveis acompanhando os familiares nas atividades de rotina na sede da FEIJ, realizada semanalmente às quartas-feiras, sábados e domingos onde se discutiam e elaboravam normas feijianas, provas técnicas e programações de trabalho, possibilitou desenvolver grande estímulo ao entrosamento entre

n

s

pais e filhos. Jovens participantes de equipes de natação disputaram e conquistaram as primeiras medalhas de ouro em torneios ocorridos nos estados do Pará, Rio de Janeiro e São Paulo, bem como, no antigo Território e Federal de Amapá. A FEIJ introduziu no estado do Pará a modalidade do balé aquático, atualmente chamado de nado sincronizado, através da formação de grupos constituídos dentro da própria entidade. Com o apoio decisivo dos pais até hoje são realizados acantonamentos na sede da FEIJ e acampamentos em municípios vizinhos à capital do estado. É comum a participação de jovens em olimpíadas, torneios técnicos esportivos e cívicos, estimuladas pelos pais, muitas vezes entrosados diretamente às associações, em atividades diversas, juntamente com seus dependentes. Além de fazerem parte do departamento feminino, as jovens são distribuídas entre as quatro Associações que compõem a estrutura básica da entidade: Associação Couto de Magalhães, que recebeu esta denominação em homenagem ao brasileiro que desempenhou trabalhos relacionados à integração da Amazônia; Associação Almirante Benjamin Sodré, um dos fundadores do escotismo no Brasil, que manteve excelente relacionamento com a FEIJ; Associação Geraldo de Carvalho, companheiro feijiano com atuação desde os primeiros tempos de Federação, falecido prematuramente; Associação Almirante Braz de Aguiar, militar com grande ligação à FEIJ, responsável pelo setor de demarcação de limites (fronteiras) da Amazônia. Jovens feijianas ocuparam cargos importantes na história da Federação, como Jônice Barreto Coutinho eleita por votação ocorrida em Assembleia Geral presidenta da FEIJ e Alzira de Fátima Moraes que com grande capacidade, coordenou atividades regulares na entidade.

Caçadores de sementes...

14

paramais.com.br


Mendonça e Família, Raimundo Barroso (Becão), Luiz Matos Costa, Miguel Pena, Carlos Alberto Menezes, Normélia Celso Baar, Sapucaia, Edmundo, Leitinho, Mendes, Badu, Dário Gomes, Alcyr Ramos, Ana Abreu e Família e Alcyr Gursen de Miranda. Sem a participação da família é quase impossível que jovens consigam plena integração à sociedade, livrando-se definitivamente de preconceitos e desacertos do mundo atual.

Gerações já se formam na FEIJ

Reunião semanal aos Sábados

Disputa de Volei Feminino entre Associações

Ao longo dos anos, a FEIJ vem homenageando os familiares dos jovens, em reconhecimento à colaboração e ao empenho de todos para consolidar os ideais perseguidos pelo seu fundador Chefe Castelo e seus companheiros. Dentre os relevantes colaboradores que possuíram profundo relacionamento com a FEIJ, podemos citar: Família Libonatti, Família Vianna, Euclydes Rodrigues, Edgard Pina, Família Menezes, Aldenora Rodrigues, Família Tabosa, Antônio Soares de Azevedo e Família, João Sobrinho, Antônio Pereira, Família Santa Helena, Família Magalhães, Família Pigeba, José Navarro de Azevedo e Família e Turiano Pereira e Família. Destacam-se também companheiros feijianos como: Natércia (*) **José Luís Magalhães e José Garcia Iglesias Barrio Júnior. *SOPREN/SOBRAMES Equipe de Natação Feminina anos 60

paramais.com.br

Feijiano respeita as feijianas como se fosse suas irmãs

15


Este é o país O

por Antoninho Marmo Trevisan

Brasil está na moda. Mais Em janeiro de 2009, em plena turbulência projeção é de expansão entre 6% e 10% na ainda agora, pós-crise mundial, o índice de confiança da comercialização de veículos. financeira internacional. A indústria era de 74,1 pontos, mas atingiu Trata-se de um resultado inusitado, em adversidade que costuma 113,4, em dezembro do mesmo ano, especial ante números como os dos apontar fraquezas, no caso conforme dados do Ministério da Estados Unidos, onde se verificou queda brasileiro acabou por revelar o bom Fazenda. E como em tempos de vacas de 17,64% na fabricação de carros. A momento pelo qual o país vem passando, gordas oferta e procura crescem juntas, o China e a Índia, por sua vez, cresceram talvez inédito em toda sua história. grau de confiança dos consumidores mais do que o Brasil nesse setor: 52,10% e Instituições firmes, inflação controlada e saltou de 96,9 para 112,3 no mesmo 28,32%, respectivamente. Outro dado positivo são as crescimento econômico reservas internacionais: em compõem uma equação Planos sociais, como o setembro de 2006, tínhamos imbatível, apontando ao Bolsa Família, também aproximadamente US$ 75 mundo tratar-se de um lugar impulsionaram o bilhões e, em janeiro de 2010, já crescimento bom e seguro para se investir. são mais de US$ 241 bilhões. A O governo agiu bem no nossa dívida líquida externa, em enfrentamento da turbulência. 2002, era de quase 33% do PIB. Priorizou a garantia do Hoje, está perto de 4% negativa e, financiamento da produção e enfim, somos credores do FMI, a do consumo, movendo-se quem emprestamos recentemente com agilidade até então rara US$ 14 bilhões. na administração pública Planos sociais, como o Bolsa brasileira. Em 2010, com a Família, também impulsionaram situação normalizada, estimao crescimento, pois se que o volume de crédito – materializaram um novo perfil de combustível da atividade consumidor e, mais do que isso, econômica –, deva crescer garantiram a alguns milhões de 20%, impulsionando o brasileiros o direito essencial à mercado interno e reforçando dignidade. Numerosas famílias a confiança das empresas e da sociedade. período. Para o PIB, a previsão é que alcance 8%, Os dois indicadores referendam a emergiram da miséria absoluta para um embora o próprio governo esteja viabilidade do crescimento de 7,1% poder de compra mínimo. Inicialmente, trabalhando com uma marca mais estimado para a manufatura em 2010, criticou-se muito a prática, atribuindo-lhe muito próximo da melhor taxa da década, a pecha de mera troca de renda. No ponderada de 6,6%. As únicas nações com projeção do PIB 7,9%, registrada em 2004. É uma Brasil já teve outros períodos de superior ou igual à do Brasil são China, retomada relevante depois de a crescimento, mas nunca como agora com 10%, e Índia, 7,7%. A União crise ter provocado queda de Européia, em meio à crise grega e aos 5,3% em 2009. São dados e riscos representados por Itália, Espanha e projeções do IBGE — Instituto Portugal, faz imenso esforço para lograr Brasileiro de Geografia e pífio 1%, enquanto os Estados Unidos Estatística. Um fato curioso é que, no prevêem um crescimento de 2,7%. É verdade que o Brasil já teve outros acumulado do ano, alguns períodos de crescimento, mas nunca como segmentos da indústria brasileira agora. De 1947 até 2000, a média de sequer se abalaram com as avanço do PIB foi em torno de 5% ao ano, graves dificuldades da economia com picos de 9% e 10%, principalmente mundial. O setor automotivo é nos anos 70 do milagre brasileiro. Se um deles. Estimuladas pela havia crescimento, havia também inflação redução do IPI, as vendas de e ditadura em alguns períodos. Pela automóveis cresceram 12,66% primeira vez, a história é outra, a ponto de em 2009 (na comparação com a crise internacional não abalar uma 2008), com a produção de 3,1 milhões de unidades. Este ano, a estrutura que se mostra sustentável.

16

paramais.com.br


entanto, seus resultados foram conclusivos quanto aos reflexos positivos em cascata no mercado interno. O próprio Banco Mundial (Bird), que poderia ser classificado como um dos templos do liberalismo, o considera modelo para a inclusão social. Isso tudo sem falar que nossos setores produtivos vêm adequando seus métodos para atender às questões sociais e ambientais. O consumidor faz escolhas cada vez mais conscientes e está de olho em quem produz por meios sustentáveis. Essa preocupação está evidente em muitas Somos credores do FMI

paramais.com.br

iniciativas na área de produção, desde a otimização no uso de matérias-primas, dos recursos hídricos e de energia, até nas parcerias entre indústrias e cooperativas de trabalho já constituídas, que detêm conhecimento valioso sobre os bens que produzem. O s e t o r d a construção civil, um dos mais aquecidos no momento, deve passar por uma modernização e tanto. Dentre os muitos avanços, quem pensa em construir já pode contar, por exemplo, com a madeira bio sintética, criada a partir do plástico reciclado. Além da grande durabilidade e da versatilidade na aplicação, o processo de produção não utiliza componentes químicos que, em geral, colocam em questionamento a reciclagem de certos materiais. O certo é que encontrar formas de equacionar o equilíbrio ecológico e o

O próprio Banco Mundial (Bird), um dos templos do liberalismo, o considera modelopara a inclusão social

desenvolvimento humano já está na agenda de produtores e é um dos muitos pilares que ajudará o Brasil, em prazo relativamente curto, a se consolidar como uma das cinco maiores economias do mundo. Para reforçar ainda mais seu papel de extrema relevância, o país deve se manter de braços abertos ao Investimento Estrangeiro Direto (IED). Porque este é o lugar certo para quem busca lucro na P produção. (*) Diretor presidente da Trevisan Escola de Negócios e membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES)

17


Aposta no passado compromete o futuro

S

ão animadoras as estimativas que acabam de ser divulgadas pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) quanto aos investimentos estrangeiros diretos (IED) na região em 2010. Seu volume deverá alcançar US$ 100 bilhões, retornando ao patamar verificado antes da grande crise mundial. O crescimento em relação ao ano passado deverá chegar a quase 50%. A retomada é ainda mais importante se considerarmos que, no exercício anterior, verificou-se queda de 42%, conforme consta do estudo “O investimento estrangeiro direto na América Latina e Caribe 2009”, divulgado pela Cepal no início de maio. O relatório aponta que o Brasil continuou sendo o principal destino dos recursos, seguido pelo Chile, México, Colômbia e Argentina. Os Estados Unidos, Espanha e Canadá, pela ordem, seguiram como os maiores investidores. O crescimento em relação ao ano passado deverá chegar a quase 50%

A boa notícia contida no estudo não esconde, entretanto, duas tendências preocupantes. A primeira refere-se à queda dos aportes no setor primário, em especial nos segmentos agrícola e mineral. A segunda diz respeito ao fato de a maioria dos investimentos destinados à indústria concentrar-se em atividades de intensidade tecnológica baixa e média. As duas vertentes, se analisadas com senso de realismo, mostram que boa parte dos investidores do mundo desenvolvido ainda entende a América Latina como provedora de matérias-primas, commodities de baixo valor agregado e semimanufaturados, em especial insumos industriais. Nem mesmo o avanço do Brasil no agronegócio, incluindo alta tecnologia agrícola e elevado volume de exportações, e em segmentos avançados 18

por João Guilherme Sabino Ometto O Brasil continuou sendo o principal destino dos recursos

da indústria, como software e aviões, parece sensibilizar algumas nações quanto às mudanças de perfil de nossa economia e nossa estrutura produtiva. Os investimentos estrangeiros diretos visam com muito foco aos nossos mercados consumidores (por isso privilegiam os serviços) e nossos recursos naturais. Tal expectativa evidencia que, a despeito de todos os avanços da chamada Terceira Revolução Industrial e da nova estrutura de produção segmentada da globalização, persiste a anacrônica imagem do Hemisfério Sul exportador de produtos de baixo valor agregado e importador de bens de consumo sofisticados. Aliás, esse olhar anacrônico persistente em parte do mundo desenvolvido também é diagnosticado pelo ex-primeiro-ministro italiano Massimo D'Alema. Em recente visita à Fiesp, ele salientou que a Europa mantém uma visão antiquada da economia e que precisava prestar mais atenção no Hemisfério Sul. O Brasil, seguido por algumas nações, como o Chile e Argentina, é a própria antítese do renitente conceito. Mantém-se, sim, como grande provedor agropecuário, mas com alta tecnologia e eficiência, conciliando a produção de

alimentos com a de biocombustíveis, em especial o etanol. Ademais, o País tem segmentos industriais de ponta, é autossuficiente em petróleo e tem a maior reserva hídrica. Ou seja, estamos prontos para a nova era da economia mundial, que será marcada pela produção mais limpa e alta valorização dos alimentos, da água e dos combustíveis renováveis. Não há dúvida de que nesses itens encontram-se as melhores oportunidades de investimentos, com retorno absolutamente garantido pela realidade de um mundo cada vez mais carente de comida, água, energia e salubridade ambiental. Assim, quem continua apostando em teses dos séculos passados pode comprometer o próprio futuro.... P (*) Engenheiro (EESC/USP), é presidente do Grupo São Martinho e vice-presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo)

Estamos prontos para a nova era da economia mundial paramais.com.br


Nações Unidas incentiva turismo sustentável

O

Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA lançou recentemente em Nova York, um apelo à comunidade internacional para incentivar o desenvolvimento do turismo sustentável. Só o setor do turismo é responsável por cerca de 5% do Produto Interno Bruto (PIB) global, além de aproximadamente 10% dos investimentos mundiais anuais em curso inclusive em metade dos países em desenvolvimento. De acordo com especialistas das Nações Unidas, o turismo tem o chamado efeito multiplicador e pode servir como peçachave na transição para uma economia denominada “verde”. O objetivo do programa é identificar e divulgar iniciativas bem-sucedidas e que podem ser adotadas em diferentes países. Também há intenções de apoiar essas medidas.

Já está em curso uma Força Tarefa Internacional sobre o Desenvolvimento Sustentável do Turismo

“O objetivo é transformar em uma espécie de réplica a ser copiada [de ações relativas ao] turismo [verde] que opera via políticas sustentáveis, projetos e investimentos”, disse o subsecretário-geral das Nações Unidas e diretor-executivo da Programa Ambiental das Nações Unidas (Unpe), Achim Steiner. Steiner afirmou ainda que “os impactos do turismo malgerido podem ser profundos pois podem prejudicar e até mesmo destruir os atrativos naturais e culturais que os turistas vêm para experimentar”. Segundo o representante das Nações Unidas, bem-geridas as empresas podem desempenhar um papel fundamental na assistência aos países para a baixa produção do teor de carbono, um recurso considerado eficiente para o estabelecimento da economia verde neste

século. Já está em curso uma Força Tarefa Internacional sobre o Desenvolvimento Sustentável do Turismo, liderada pela França. A iniciativa desenvolveu uma série de recomendações para orientar os governos, as instituições financeiras e as empresas de turismo. Nas recomendações, há sugestões de modelos de negócios a serem adotados nos quais a preservação da natureza, da cultura e da sociedade é colocada como prioridade. O grupo também desenvolveu um estudo estabelecendo orientações globais para as empresas de turismo informando sobre um elenco com 4,5 mil melhores práticas no setor industrial em vários países. As recomendações envolvem alternativas de política, mas analisam também as alterações climáticas, o ambiente e a biodiversidade, possibilidades de redução da pobreza, questões culturais, além de P financiamentos e investimentos. O turismo tem o chamado efeito multiplicador e pode servir como peça-chave na transição para uma economia denominada “verde”.

Turismo Sustentável O Programa de Turismo Sustentável, da OTCA, oferece aos oito Países Membros a oportunidade de se unirem em torno do fortalecimento da imagem turística da região, favorecendo seu posicionamento no mercado internacional. O Programa visa à implementação de um turismo sustentável na Amazônia que proporcione benefícios econômicos, culturais, ambientais e sociais a toda a população envolvida, conservando e preservando a biodiversidade da região. paramais.com.br

19


Moderninho Bilíngue Falar inglês hoje é pré-requisito no mundo moderno. O brincar faz parte do processo de aprendizagem da criança. Então por que não agregar esses dois contextos ao aprendizado da criança na educação infantil?

O

inglês atualmente é de suma importância mundial, não mais um diferencial, e sim um pré-requisito na vida moderna. O multiculturalismo já requer o pleno domínio de mais de um idioma. Vivemos em um mundo globalizado, e nosso processo de educação perpassar por uma educação globalizada em ambiente multicultural, o que possibilita aos alunos conhecer e interagir com outras culturas, ampliando suas oportunidades e abrindo seus caminhos para o futuro. Foi pensando nesse processo de ensino globalizado, e na crescente demanda dos nossos pais a procura de um aprendizado seguro e eficaz de uma segundo língua, que a direção do Colégio Moderno junto com sua equipe pedagógica preparou-se durante 1 ano para a implantação do Ensino Bilíngue na Educação Infantil. O processo de ensino bilíngüe na educação infantil ocorre através de um programa de “imersão” na língua inglesa, onde são criadas oportunidades em todas as situações e momentos da rotina escolar para que o aprendizado aconteça, e o aluno tome conhecimento do seu uso e função, para assim o

20

E F I

L MY DADDY

AM E R C E IC Quanto menor a criança, mais rapidamente ela aprende, pois possui menor vivência da língua

idioma fazer parte natural de sua vida, tornando a sua preparação para o futuro ainda mais completa. Diante de tudo isso observa-se que a criança ainda aprende a lidar desde pequeno com as diferenças, sejam estas de idiomas ou de diferentes culturas. Dessa forma, além de aprender a pensar e falar inglês, as crianças se apropriam da mesma criando uma relação de afeto com o novo idioma. A rotina escolar adotada pelo Moderninho Bilíngue ocorre toda em inglês, a exposição ao idioma acontece em situações contextualizadas e significativas para criança. Assim, as crianças aprendem brincando, com profissionais (profissionais da área de pedagogia, letras e psicologia) capacitados para trabalhar o bilíngüe na educação infantil. Toda comunicação com a criança ocorre em inglês, os comandos de sala, a apresentação dos materiais pedagógicos, as histórias, músicas, entre outros, porém a criança terá durante a semana momentos específicos para serem trabalhados linguagem oral e escrita em

português, já que nossas crianças serão alfabetizadas em português, bem como aula de “Coisas D'aqui”, onde são trabalhados nossas datas comemorativas, parlendas, cantigas de rodas. Aqui nossas crianças crescem falando português e inglês de maneira similar, haja vista que o tempo de exposição das duas línguas é quase o mesmo, o contato com a língua “materna” ocorre a todo momento fora da escola, no contexto familiar, no convívio social, e a língua inglesa a criança vai passar a ter no sua rotina escolar, já que a escola adota a imersão no inglês.

Vantagens do bilinguismo de infância Crianças absorvem rapidamente informações novas, pois seu cérebro dispõe de espaços livres para a construção, daí a vantagem de se aproveitar essa fase produtiva, quando aprendem brincando. Quanto menor a criança, mais rapidamente ela paramais.com.br


Jogos e brinquedos pedagógicos são atraentes e estimulam o aprendizado

para que esteja aberta a novos estímulos, aumentando sua agilidade mental. Nessa fase a musculatura facial e os fonemas ainda estão em desenvolvimento, o que possibilita à criança reproduzir sons presentes em outras línguas, adquirindo melhor sotaque e fluência. Crianças aprendem a língua sem se preocupar com os mecanismos lingüísticos, mas vivenciando situações significativas, aplicando os conhecimentos em seu cotidiano, beneficiando-se imediatamente dessa aquisição.

O aprendizado do inglês aprende, pois possui menor vivência da língua. Ela vem para a escola para brincar, e acaba aprendendo o inglês sem esforço. É um aprendizado eficaz, pois a criança pequena possui habilidades mais generalizadas, não se importa em cometer erros e se comunica com mais desenvoltura. Pesquisas apontam que crianças bilíngües

LOVE

O ideal é que o processo de aquisição bilíngue comece nos primeiros anos de vida

Inicialmente as crianças ouvem mais do que falam, e assimilam as informações natural e progressivamente, dentro do contexto escolar. Para que a criança comece a compreender essa nova língua se faz necessário o uso de materiais como: Livros, CDs, DVDs, jogos e brinquedos pedagógicos; estes são atraentes e estimulam o aprendizado.

N

U S

Lendo contos infantis em inglês (Story Time)

M CLOUDS desenvolvem melhor suas habilidades nas áreas cognitivas. Geralmente se saem melhor ao solucionar problemas, ao verbalizar, conceitualizar e pensar globalmente. A criança bilíngue aprende diferentes códigos de comunicação e isso contribui

HAPPY DAY Adaptação à língua inglesa Quando chegam à escola, crianças pequenas não oferecem qualquer estranhamento com relação ao

Veja o mundo de outra maneira! Faça parte do Moderninho Bilíngue, português e inglês. Moderninho Bilíngue 1ª Etapa à 4ª Etapa (a partir de 1 ano e 6 meses) Quintino Bocaiúva, 1808 Tel: 3204-3509 www.colegiomoderno.com.br paramais.com.br

inglês, e rapidamente se apropriam de músicas e comandos básicos utilizados na rotina. Quanto maior a criança, por já possuir maior competência na língua mãe, pode ser necessário o uso do português mesclado ao inglês para garantir a adaptação e o envolvimento nas atividades. Aos poucos, o uso do português pela professora tornase desnecessário, e acontece o processo simultâneo de aquisição das duas línguas de forma lúdica e tranquila. A fase seguinte à compreensão oral é a produção de fala em inglês, que ocorre na medida em que a criança adquire um repertório de palavras que a possibilite formar frases. A escola não "força" o uso da língua, apenas oferece um ambiente que estimula o uso do inglês. Cada criança tem seu ritmo e responde aos estímulos de forma única. Por isso, é natural que alguns falem primeiro, enquanto outros permaneçam por mais tempo ouvindo o inglês, até que consigam se comunicar nesse idioma. O ideal é que o processo de aquisição bilíngue comece nos primeiros anos de vida, quando a segunda língua é adquirida com naturalidade, pois a criança está aprendendo a se comunicar verbalmente. Estudos lingüísticos comprovam que até aproximadamente os sete anos todo o aparelho fonético está sendo formado, o que permite que a criança seja capaz de desenvolver diferentes sons fonéticos com maior facilidade. P


XIV Feira

Pan-Amazônica

do Livro

Com o tema “África: povo que fala português”, a Feira teve como patrono o paraense Bruno de Menezes, com uma obra intimamente ligada ao africanismo e à cultura negra no Brasil

N

Fotos: Arquivo Feira; Jaime Souzza; Bruno Carachesti; Mauro Monteiro

os dez dias do evento o número de visitantes que circulou pelo Hangar Centro de Convenções, foi estimado em 620 mil pessoas, o maior da história da Feira. Mas a ação também tem outros números que impressionam. Em alguns horários, por exemplo, chegaram a entrar no espaço da feira, cerca de 120 pessoas por minuto. Em um único dia, em outro recorde, passaram 80 mil pessoas, na quarta-feira, dia 1º de setembro. Desses, 30 mil foram crianças que tomaram o espaço destinado

22

Na abertura da XIV Feira Pan-Amazonico do Livro

ao público infantil. Já a programação acadêmica (oficinas e palestras), teve um público de 7.700 pessoas.

A programação cultura foi outro destaque. Foram aproximadamente duas mil horas de muita cultura, como teatro, dança, shows musicais, cinema, palestras, seminários, oficinas, encontros literários e mesas-redondas. Sem contar as programações paralelas distribuídas pelos 178 stands. O Cred-Leitura, benefício concedido pela Secretaria de Estado de Educação, destinado para a compra de livros, teve um aumento significativo de R$ 150,00, no último ano, para R$ 200,00 agora. Por causa disso, o valor repassado para os

paramais.com.br


Panorâmica da XIV Feira Pan-Amazônica do Livro

funcionários e professores aumento de dois para três milhões de reais. Agora, 14 mil funcionários públicos foram agraciados com o crédito e puderam escolher seus livros. Para Carlos Henrique Gonçalves, diretor de Cultura da Secult e coordenador da Feira, por toda essa grandiosa marca, é que a expansão da ação para outros lugares é inevitável. “Percebemos que as pessoas querem ter esse contato com a literatura, tanto que criamos os Salões do Livro em outras cidades do Pará. Já fizemos em Santarém e Tucuruí e em outubro, a Feira dará continuidade em Marabá, na Região do Carajás”, prevê. Já o secretário de Estado de Cultura, Cincinato Marques Jr, assinala que a população paraense já transformou a feira em uma opção de lazer indispensável. “Por este público imenso e pela grandiosidade deste evento, Belém já está

paramais.com.br

em destaque do cenário nacional da política nacional do livro e leitura”, ressalta. Sobre a estrutura da feira, o secretário destaca o fato de toda a equipe responsável pela organização ser local. “A partir de 2008, o Hangar ampliou as possibilidade da Feira, com o conforto e a estrutura, além de fazer uma parceria com a Secult na promoção do evento”, reitera.

“Antes, existia uma empresa responsável pela organização. Com essa mudança, nós mostramos que tínhamos a capacidade de organizar a feira totalmente aqui”, cita, destacando ainda as parcerias com a Seduc, UFPA, UEPAe Unama.

Sucesso de Vendas Bernardo Gurbanov é vice- presidente da Bruno de Menezes, cursou apenas o primário no grupo escolar José Veríssimo e ainda assim se tornou um dos maiores nomes da literatura paraense

Stand dos Escritores paraenses

23


Câmara Brasileiro do Livro e participa desde o princípio da Feira PanAmazônica do Livro, com o estande da LetrAviva. Ele se considera uma testemunha viva da evolução desta Feira, que está na XIV edição, homenageando os países africanos que falam português. Gurbanov não tem como precisar se o faturamento superou os 30 milhões, mas antecipa que as expectativas foram superadas em vários aspectos. “Todos os expositores comemoram, pois as vendas este ano superam as de 2009. Esta Feira iguala e em alguns momentos ultrapassa a Bienal do Livro de São Paulo”, atesta Gurbanov, que faz parte da organização da Bienal. Ele acrescenta que a sexta-feira se somou ao final de semana como um dia de alto faturamento, e que o CredLivro contribui e muito para isso. “Muitos estandes tem mais de 50% do seu faturamento através dessa política de fortalecimento do professorado, que está consagrada e posso dizer seguramente que em nenhum lugar o estado dispõem de tanta

24

No stand da SEDUC, crianças, jovens e adultos que se interessam pelos jogos educativos do computador, acesso à internet...

verba para um mecanismo como este. Gurbanov afirma que a Feira apresenta uma programação que agrega valor ao tema proposto, e que a junção da música com a literatura também é um mérito. “O público prestigia e os artistas dão o seu recado, ressaltando a importância da leitura e de um evento como este”, opina o livreiro.

Estandes criativos e interativos encantam visitantes Ao passear pelos corredores dos 178 estandes da feira além de literatura o visitante também encontrou entretenimento e diversão. Estandes criativos e interativos – Fantoches de personagens famosos como Os três

paramais.com.br


Na mesa redonda sobre a desobrigação do diploma jornalístico

Fome de Cultura

Falando sobre a cultura afro-brasileira na Amazônia

Pinheiro com o show do CD “Meu segredo mais sincero”; mais:Timbalada; Jorge Aragão; Milton Guedes; Banda Calypso; Gilberto Gil; Lenine; Funk Como Le Gusta; Luiza Possi; Emilio Santiago; Sandra de Sá e Moveis P Coloniais deAcaju. Ziraldo

Porquinhos e o Lobo Mau, incentivavam o público a entrar e prestigiar o que estava sendo oferecido, convidando crianças para entrar nos estandes e conferir uma divertida contação de histórias, encantando não só crianças como adultos que extasiados, voltam a infância. Além dos mundialmente famosos, estavam presentes personagens da cultura amazônida como a assustadora Matinta Pereira. Para quem gosta de tecnologia, a novidade foi o estande com os famosos vídeos em 3D e demonstrações de realidade aumentada, onde a partir de uma página

Luis Fernando Veríssimo e Zuenir Ventura

com uma figura abstrata se transforma em objeto 3D com o auxílio de uma câmera. O estande do PRODEPA convidava candidatos a fama, a mostrar seu talento, seja dança, canto, declamação de poesia ou qualquer manifestação cultural. Bastava o participante fazer o cadastro e gravar o vídeo, que em poucos minutos poderia ser conferido via internet. Ao final da feira houve uma seleção com premiação para os melhores clipes. Com toda essa criatividade e bom humor que a Feira induzia a todos, respirar ares literários, cultura africana e cultura verdadeiramente popular.

Gilberto Gil

Lenine

Encontro Literário Teve a presença deAriano Suassuna; Caco Barcellos; Mario Prata; Carlos Heitor Cony; Marcel Souto Maior; Celso Antunes; Luis Fernando Veríssimo; Zuenir Ventura; Walcyr Carrasco; Fernanda Young e Ziraldo

Show Musical No palco deck apresentações da Orquestra de Violoncelistas da Amazônia, as cantoras paraense Alba Maria e Leila

paramais.com.br

Leila Pinheiro

25


60 anos da Y. Yamada premia clientes “Gente Boa” O Grupo Y.Yamada com mais de 30 lojas nos estados do Pará e Amapá, conta com quase 8 mil funcionários

O

Fotos: Arquivo Yamada

grupo possui 33 lojas, 21 em Belém e outras em C a s t a n h a l , Vi l a d o s Cabanos, Capanema, Bragança, Vigia e também Macapá, no Amapá. Em média, 8 mil pessoas trabalham nos estabelecimentos Y.Yamada. O grupo Y.Yamada é apontado na lista da Abras na 14ª colocação do ranking nacional, com faturamento de R$ 1,2 bilhão em 2009. Pioneiro na implantação do crediário no Estado e na região, o Grupo Y.Yamada sempre priorizou o atendimento às pessoas de baixa renda e aos trabalhadores

autônomos, sem comprovação de renda. O resultado disso são os atuais 1,7 milhão de clientes “Gente Boa” - que possuem cartão de crédito da loja. São na realidade muito mais clientes que isso, já que nem todos os que compram possuem o cartão. Por tudo isso o Grupo Y.Yamada cresce consistentemente a cada ano.

do Pará, da região amazônica. Esse legado que nos foi passado por nossos fundadores será continuamente transmitido por gerações para que possamos ver realizada a fala do grande visionário que foi Yoshio Yamada, ao proferir que a nossa região, em especial o Pará, seria a mais importante para o planeta”.

Responsabilidade/Tradição

Prêmios

Para a diretora comercial do grupo, Neuza Yamada: “À medida que o grupo cresce, mais responsabilidade lhe é conferida nessa missão desenvolvimentista, em prol

A programação/comemoração de aniversário e dos prêmios da campanha de a n i v e r s á r i o d a Y Ya m a d a s e r ã o distribuídos no decorrer dos próximos

Yoshio Yamada, o grande visionário

Em solenidade recente a governadora Ana Júlia homenageou Junichiro Yamada, presidente do Grupo, acompanhado de seus filhos Fernando e Célia Yamada

26

paramais.com.br


Na inauguração da Yamada Ananindeua, povo Gente Boa ficou super satisfeito com as promoções e ofertas imbatíveis. Foi um sucesso

O primeiro sorteio em comemoração ao 60° aniversário da Y. Yamada

A presença de personalidades da um brilho a mais a cada inauguração

O sorteio aconteceu dia 04 deste mes no terceiro piso da loja no Shopping Pátio Belém. No total, 24 clientes “Gente Boa” foram contemplados pela promoção, com 12 automóveis zero quilômetro e 12 caminhões de prêmios. Mais de 500 mil cupons participaram do primeiro sorteio. Entre os 12 veículos sorteados, foram sete do novo modelo Fiat Na Vigia de Nazaré, o povo Gente Boa marcou presença na inauguração da Yamada Vigia

cinco meses, irá até 7 de janeiro, quando será sorteada uma casa mobiliada, com carro na garagem. A partir deste setembro até janeiro, todos os meses serão sorteados 12 carros e 12 caminhões de prêmios. Qualquer cliente que acumular R$ 60 em compras poderá concorrer. Entre os 60 carros zero – modelos Uno, Gol e Hyundai Tucson. Os 60 caminhões de prêmios terão artigos para o lar e eletrodomésticos. Para fechar e coroar uma das maiores promoções já realizadas no Norte do Brasil, uma casa no valor de R$ 70 mil, com direito a um carro na garagem. paramais.com.br

27


Uno, quatro automóveis Gol e um Hyundai Tucson. Já os 12 caminhões de prêmios tinham, cada um, 60 produtos, entre eletrodomésticos e utensílios para sala, cozinha e lavanderia.

de Nazaré Rodrigues dos Santos, Raimundo Viana, Ana Priscila de Almeida e Priscila Oliveira.

Ganhadores dos 12 automóveis

Alex de Oliveira Castro, Rosângela Maria Morais, Joquebete Gouveia, Alcilene Brabo Freitas, Consuelo Maciel, Renata Pinho, Elisângela Ferreira, Ana do Socorro dos Santos, Maria do Socorro da Silva Gois, Francisco Martins, Maria Emüia da Silva Machado e Alice Elisabete Paixão. P

Manuel dos Santos Barbosa, Nilza Fonseca Carneiro da Silva, Régia Vânia Giliard, Felito Ferreira, Ana Deise de Sousa Morais, Maria Lúcia Ferreira, Carlos Furtado, Carlos dos Santos, Maria Anunciando um dos Ganhadores Gente Boa

Ganhadores dos 12 caminhões de prêmios

Como participar Para participar da promoção "Yamada - 60 anos", é necessário juntar a quantia de R$ 60,00 em notas fiscais de compras, que deverá ser trocado por um cupom. O cliente “Gente Boa” deve preencher com seus dados pessoais e responder a pergunta de quantos anos a Yamada está completando em 2010. Em seguida, o cupom deve ser depositado em uma das urnas distribuídas pelas lojas do grupo.

Durante o sorteio

Ia começar o sorteio

28

paramais.com.br


9IMAGENS

2010

CONCURSO FOTOGRAFICO

CIRIOS

DE

6º Lugar: Suzane Raquel Cruz Farias

9º Lugar: Werik Ronan Cruz Farias

ABERTO PARA AMADORES E PROFISSIONAIS 2º lugar: Márcio Santos Matos

As fotos deverão conter motivos diversos sobre a temática Nossa Senhora de Nazaré, seus Círios, Ecumenismo, VENCEDORES Devoção, Folclore Popular e Artesanato, referentes às Festividades Nazarenas DE 2009 em qualquer dos Círios em homenagem e louvor à Virgem de Nazaré, em 2010.

3º lugar: Márcio Santos Matos

Inscrições e regulamento pelos sites:

www.cirios.com.br www.paramais.com.br ou na EDITORA CÍRIOS: RUA TIMBIRAS, 1572 (ENTRE PE. EUTÍQUIO E APINAGÉS) BATISTA CAMPOS - BELÉM-PA FONES: (91) 3083.0973 / 3223.0799

Parceiros

INSCRIÇÕES GRATUITAS

10º Lugar: Marcus Vinicius Matos Ferreira Realização Revista

INSCREVA-SE E CONCORRA


Tecnologia e humanismo devem caminhar juntos Este artigo é uma afirmação da superioridade do valor da pessoa humana sobre qualquer avanço ou utilização tecnológica.

O

desafio do nosso tempo de globalização é otimizar as possibilidades tecnológicas com a valorização do ser humano, pois não somos contra os avanços da tecnologia, mas é preciso que a pessoa humana esteja em primeiro lugar. "Homens é que sois e não máquinas" advertiu Charles Chaplin, no filme "Tempos Modernos". A pessoa humana não pode ficar refém da tecnologia, nem submetida a sua lógica, mas a tecnologia é quem deve estar a serviço da promoção da vida humana, em suas pujantes potencialidades. Há uma tendência da sociedade hipertecnológica acentuar o individualismo,

Homens é que sois e não máquinas, advertiu Charles Chaplin, no filme Tempos Modernos

30

por Valmor Bolan É necessário estarmos atentos para que a tecnologia não nos escravize

inserindo o ser humano numa espécie de redoma, onde fica mais difícil relacionamentos pautados em valores, e sim em conveniências utilitárias. Nesse sentido, é necessário estarmos atentos para que a tecnologia não nos escravize numa sociedade robotizada, com tudo calculado, sem espaço para a criatividade e o afeto humano. Tudo isso reforça o conceito de que a felicidade humana não está no ter, mas no ser, isto é, a qualidade do que somos vale mais daquilo que temos. Não é fácil vivenciar este conceito, num mundo que vai idolatrando cada vez mais o dinheiro e a posse de bens materiais. O ser humano vale muito mais que aquilo que tem materialmente, pois os valores verdadeiramente humanos são imateriais, valores como a responsabilidade, o respeito ao outro e à sua liberdade, a gratuidade, a justiça e a solidariedade.

Isso é o que não pode faltar nos relacionamentos humanos, numa sociedade super-tecnológica. Temos que preservar e salvaguardar estes valores, para que a tecnologia não se volte contra o ser humano, quando pode promover a pessoa, em muitos aspectos. Daí que precisamos manter a sensibilidade e a consciência de que o ser humano vale muito mais que os bens materiais. Falamos aqui de valores imateriais, valores culturais, espirituais, que direcionam o ser humano à sua principal vocação como pessoa, que é a felicidade a partir da solidariedade. Tecnologia e humanismo devem, portanto, caminhar juntos, para o bem de todos. P (*) Doutor em Sociologia, Diretor da Universidade Corporativa Anhanguera e de Relações Institucionais da Anhanguera e Reitor do UNIA

paramais.com.br


ALZHEIMER

Casos aumentam no Brasil

A

lterações comportamentais, repetições, dificuldades para lidar com tarefas complexas e planejamento, perda da habilidade espacial e de organização, esquecimento. Esses são alguns dos sintomas mais comuns do Mal de Alzheimer. Segundo estimativas, a doença atinge cerca de 5% da população brasileira com idade igual ou superior a 65 anos e que, de acordo com levantamento do Ministério da Saúde, matou seis vezes mais brasileiros na última década - em 1999 foram cerca de 1.300, já em 2008, o número pulou para quase oito mil. Sem causa conhecida, a doença ainda assusta a população e, por isso, a Academia Brasileira de Neurologia (ABN) lança a Campanha Nacional de Conscientização sobre o Alzheimer, que acontece durante o mês de setembro em todo o país. São mais de 40 palestras para esclarecer dúvidas e alertar para a importância do diagnóstico precoce na melhoria da qualidade de vida do paciente. Em média, a descoberta da doença demora três anos e, em 95% dos casos, os pacientes morrem nos primeiros cinco anos após as primeiras manifestações do problema.

É bom saber "Se o paciente receber o diagnóstico precoce a qualidade de vida pode melhorar, porque a evolução da doença é menor. Se a família recebe orientação e apoio, consequentemente a qualidade de vida também melhora. Em termos de tratamento também muda. Há uma resistência muito grande na nossa cultura de entender que há uma melhora na qualidade de vida, mesmo que não haja cura. Precisamos fazer com que as pessoas acreditem nisso, porque é verdade", afirma a coordenadora do Departamento de Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento daABN, Márcia Chaves. O Alzheimer está associado ao envelhecimento, sendo responsável por 10% dos casos de demência em pessoas paramais.com.br

acima de 65 anos e 50% acima dos 80. A prevalência da doença aumenta conforme a idade, ou seja, a cada cinco anos as chances de desenvolver o problema dobram, sendo que entre 65 e 69 anos as probabilidades sobem cerca de 2,5%, podendo chegar a 5% na faixa a partir de 80 anos.

Música e leitura A doença leva cerca de dez anos para manifestar os primeiros sinais clínicos, logo, há estudos que sugerem a possibilidade de "adiar" em até seis anos o seu aparecimento, realizando algumas atividades que melhoram a nossa cognição, como leitura, dança e tocar instrumentos musicais. Porém, isto deve ser deve ser feito pelo menos três vezes por semana durante um período não menor que 20 anos. "O mais comum é que a doença apareça a partir dos 65 anos, então precisamos fazer essas atividades com antecedência", diz Márcia. "Podemos também combinar atividades que evitam doenças cardíacas e incluir a leitura para ajudar também contra oAlzheimer".

Depressão Segundo estudos, ainda não há um consenso sobre a depressão como um fator de risco para o desenvolvimento do problema. Mas um indivíduo apático, ou seja, que não procura atividades de lazer, leitura ou convívio social, possui chances aumentadas de ter o Mal deAlzheimer. Com o tempo, a doença prejudica o organismo do portador de forma indireta. "As pessoas ficam acamadas e isso causa comprometimento, porque o paciente tem dificuldade de se alimentar e de movimentação. Isso torna o organismo mais suscetível à infecções, porque há mais dificuldades de controle das funções básicas. O mais

A prevalência da doença aumenta conforme a idade

frequente é a decorrência de um quadro infeccioso pulmonar", explica Márcia Chaves. Porém, a presidente da Associação Brasileira de Alzheimer, Viviane Abreu,

lembra que é possível adiar e amenizar esse quadro. "Na reabilitação de portadores de Alzheimer temos profissionais que vão ajudar a adiar esses problemas de controle de atividades naturais, por exemplo. Os pacientes fazem atividades físicas que retardam esses sintomas, os deixam mais leves e facilita os cuidados, além de diminuir as infecções, preservando melhor a cognição", diz. O Dia Mundial do Alzheimer acontece a cada 21 de setembro e traz campanhas educativas em diversos países. P

31


Só é velho

U

quem quer

m ser humano saudável sabe que um dia vai ficar velho. A pele vai enrugar, o cabelo vai ficar branco e o cansaço será mais freqüente. O envelhecimento é um processo fisiológico e não está necessariamente ligado à idade cronológica. Cientistas e geriatras preferem separar a idade cronológica (idade numérica) da idade biológica (idade vivida). Antigamente, nas sociedades tradicionais, os velhos eram muito considerados por serem sinônimo de lembranças e s a b e d o r i a . Atualmente, o descaso e o desprezo os excluem da sociedade. Muitos julgam os membros da melhor idade como pessoas improdutivas para a sociedade e torna-se comum encontrar idosos abandonados e ignorados dentro da própria família. A velhice hoje é vista por muitos como um período de decadência física e mental. É um conceito equivocado, pois muitos cidadãos que chegam aos 65 anos ainda são completamente independentes e produtivos. Acreditamos na decadência

32

sim, mas da sociedade que não dá valor as necessidades dos nossos velhos. Apopulação idosa, em nosso país, cresce a cada dia e com ela as dificuldades e as necessidades de adequar soluções

eficientes, com o objetivo de tornar digna a vida do grupo da melhor idade. Uma velhice tranqüila é o somatório de tudo que beneficia o corpo e a mente, como por exemplo, estimular os idosos a manterem Velhice saudável e feliz

paramais.com.br


a constante busca pelo conhecimento. Ao contrário do que se pensa, a melhor idade pode e deve manter uma vida ativas seja através de práticas mentais ou físicas. A busca de uma vida com qualidade e o não aniquilamento das capacidades, inclui o preenchimento das carências no que tange à afetividade e convivência social. Esta é a grande alavanca do bem-estar, da felicidade e, conseqüentemente, da longevidade: ocupar a mente e o coração.

Truques para ser jovem e saudável por mais tempo Trabalhe: Não é ele que deixa você com cara de velho. Estudos publicados no lnternational Journal of Geriatric Psychiatry mostram que quanto mais tarde você se aposenta, mais tempo leva para desenvolver uma possível demência. A teoria é que os desafios do trabalho mantêm a mente ágil.

Segredo: ocupar sempre a mente e o corpo

Não subestime a terceira idade: Em outro estudo, adultos que achavam que os idosos se davam mal em testes de memória marcaram menos pontos nas provas do que quem não os estereotipou.

Tome sol: Segundo a Universidade de Warwick (Inglaterra), dez minutos diários curam doenças relacionadas à idade, como ossos P sensíveis.

Faça o teste abaixo

Ele ajuda a detectar 93% dos pacientes com Alzheimer antes de a doença progredir e piorar.

Responda: O que cenoura e batata têm em comum?

Memorize a frase: Bons cidadãos sempre usam sapatos resistentes.

Desenhe ponteiros em um relógio, indicando 9h20

Responda: Em que ano a Primeira Guerra começou?

Liste quatro criaturas cujos nomes comecem com a letra S.

Faça as contas: 20-4= 16+17= 8x6= 4+15-17=

Responda: Qual é a frase?

Respostas: Os dois são vegetais. 1914. Vale qualquer bicho... 16; 33; 48; 2.

A imaginação e a emoção simbolizam o corpo e a alma do artista

paramais.com.br

33


Conselhos

D

Autor Desconhecido

ona Maria era uma senhora de 92 anos, elegante, bem vestida e penteada. Estava de mudança para uma casa de repouso pois o marido, com quem vivera 70 anos, havia morrido e ela ficara só... Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando uma atendente veio dizer que seu quarto estava pronto. A caminho de sua nova morada, a atendente ia descrevendo o minúsculo quartinho, inclusive as cortinas de chintz florido que enfeitavam a janela. Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego

- Ah, eu adoro essas cortinas - disse ela com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho. - Mas a senhora ainda nem viu seu quarto... - Nem preciso ver - respondeu ela. Felicidade é algo que você decide por princípio. - E eu já decidi que vou adorar! É uma decisão que tomo todo dia quando acordo. Sabe, eu tenho duas escolhas: Posso passar o dia inteiro na cama contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem... ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem. Cada dia é um presente. E enquanto meus olhos abrirem, vou focaliza-los no novo dia e também nas boas lembranças que eu guardei para esta época da vida. A velhice é como uma conta bancária: Você só retira daquilo que você guardou. Portanto, lhe conselho depositar um monte de alegria e felicidade na sua Conta de Lembranças. E como você vê, eu ainda continuo depositando. Agora, se me permite, gostaria de lhe dar uma receita. 1. Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência. Isso inclui idade, peso e altura. Deixe o médico se preocupar com eles. Para isso ele é pago. 2. De preferência aos amigos alegres. Os "baixo astral" puxam você para baixo. 3. Continue aprendendo. Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa. Não deixe seu cérebro desocupado.

34

paramais.com.br


Uma mente sem uso é a oficina do diabo. E o nome do diabo é Alzheimer. 4. Curta coisas simples. 5. Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego. 6. Lágrimas acontecem. Agüente, sofra e siga em frente. A única pessoa que acompanha você a vida toda é VOCÊ mesmo. Esteja VIVO, enquanto você viver. 7. Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: pode ser família, animais , lembranças, música, plantas, um hobby, o que for. Seu lar é o seu refúgio. 8. Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se está instável, melhore-a. Se está abaixo desse nível, peça ajuda. 9. Não faça viagens de remorsos. Viaje para o shopping, para cidade vizinha, para um país estrangeiro, mas não faça viagens ao passado. 10. Diga a quem você ama, que você realmente o ama, em todas as oportunidades. E LEMBRE-SE SEMPRE QUE: A vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego ... de tanto rir ... de surpresa ... de êxtase ... de felicidade!

P Viage para um país estrangeiro, mas não faça viagens ao passado

Envelhecer, é algo muito natural, e salutar, é sinal que se vive ainda, e muito já se viveu

paramais.com.br

35


Você precisa de lembretes para realizar tarefas?

P

ara não nos perdemos na correria diária – entre trabalho, casa, faculdade, lazer – precisamos criar um meio de organizar os nossos afazeres. Mais que isso, é preciso que cada um descubra seu jeito de não esquecer as inúmeras tarefas programadas ou que surjam no decorrer do dia. Para tanto, devemos nos conscientizar que inúmeros recados e bilhetes não ajudam na organização de um planejamento, ao contrário, pode atrapalhar ainda mais no cumprimento dessas atividades. Dessa forma, costumo defender que devemos ter um dia priorizado com tudo que precisamos cumprir, mas sempre deixando espaço para nossa própria espontaneidade. Isso necessita ser feito através de tarefas, em uma ferramenta pessoal de planejamento. Todas as ferramentas de tecnologia, como Lotus Notes, Microsoft Outlook ou Neotriad

36

por Christian Barbosa Onde estão mesmo ?

(software de planejamento pessoal e gestão de equipes) permitem criar essas tarefas que lembram o que fazer ao longo do dia. Mas poucas pessoas sabem usar bem o recurso de tarefa desses softwares. A pergunta mais comum é: como colocar lembretes em tarefas da mesma forma que colocam em compromissos? Para isso, é preciso primeiro entender que o seu dia é uma tríade, ou seja, composto por três tipos de atividades: reuniões (compromissos com hora marcada), informações (suas anotações/

conhecimento) e tarefas (atividades que tem um dia para serem executadas, sem um horário definido de início ou término). A semana dos profissionais é, em sua grande maioria, composta por tarefas e não por compromissos – com exceção dos profissionais de vendas, que estão sempre em visita a clientes. Com isso, as pessoas são acostumadas a marcarem seus compromissos e deixarem suas demais atividades de lado. Quando focamos na gestão do dia com tarefas, ficamos perdidos, os afazeres se

paramais.com.br


acumulam, atrasam e é comum a equipe se perder. Por isso, todo mundo pergunta se não é possível ter um lembrete para as tarefas, como existem para os compromissos. Esse é o uso errado das tarefas. Se você não está em uma tarefa, seu foco está desvirtuado. Tarefas não precisam de lembretes, simplesmente porque elas guiam suas ações diárias, tudo que precisa ser feito é uma tarefa. Você deve, por exemplo, focar no e-mail do seu trabalho, ao invés de checar sempre sua correspondência pessoal. Assim, concluímos que se você precisa de lembretes para tarefas, é porque está fazendo outras atividades fora de foco e não está seguindo a ordem do seu dia. Utilize a classificação tríade para executar o seu dia e se concentrar em tarefas que realmente precisam ser executadas. Separe as atividades nas três esferas existentes: 1. Importante: todas as atividades que você faz e que tem importância em sua vida, são aquelas tarefas que trazem resultado a curto, médio ou longo prazo. É a esfera da estrada certa, na qual você coloca seu carro e sabe que na linha de chegada estará realizado. 2. Urgente: é toda tarefa que deve ser feita imediatamente, pois o prazo para

paramais.com.br

execução é curto ou então já acabou. Essas atividades não podem ser previstas, por isso geralmente causam estresse nas pessoas. 3. Circunstancial: tarefas desnecessárias ou excessivas. São os gastos do tempo de forma inútil, tarefas realizadas por comodidade ou por serem “socialmente” apropriadas. É a esfera da estrada que não leva a lugar algum, aquela que não traz resultados, apenas frustrações. Podemos citar como exemplo o uso demasiado da internet, ou os e-mails improdutivos, as conversas fúteis, etc. Pense sobre como você executa suas tarefas no dia a dia e veja se você está trabalhando e lembrando-se de realizar todas as suas atividades, ou se está se perdendo entre os e-mails, as interrupções, as conversas improdutivas, etc. P

As Coisas A bengala, as moedas, o chaveiro, A dócil fechadura, as tardias Notas que não lerão os poucos dias Que me restam, os naipes e o tabuleiro. Um livro e em suas páginas a seca Violeta, monumento de uma tarde Sem dúvida inesquecível e já esquecida, O rubro espelho ocidental em que arde Uma ilusória aurora. Quantas coisas, Limas, umbrais, atlas, taças, cravos, Nos servem como tácitos escravos, Cegas e estranhamente sigilosas! Durarão para além de nosso esquecimento; Nunca saberão que nos fomos num momento * Jorge Luis Borges

(*) Maior especialista no Brasil em administração de tempo e produtividade, é fundador da Triad PS, empresa multinacional especializada em programas e consultoria na área de produtividade, colaboração e administração do tempo. Ministra treinamentos e palestras para as maiores empresas do país e da Fortune 100. Autor dos livros A Tríade do Tempo e Você, Dona do Seu Tempo, Estou em Reunião e co-autor do Mais Tempo, Mais Dinheiro

37


EXERCÍCIOS PARA CÉREBROS ENFERRUJADOS Não deixe de ler.. De aorcdo com uma peqsiusade uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qaul odrem as lteras de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e útmlia Lteras etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem pobrlmea. Itso é poqrue nós não lmeos cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo. Sohw de bloa. Consegues encontrar 2 letras B abaixo? Não desistas senão o seu desejo não se realizará...

RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR RRRRRRRRRRRBRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR RRRRRRRRRRBRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR

38

Fixe seus olhos no texto abaixo e deixe que a sua mente leia corretamente o que está escrito.

35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4NT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!

paramais.com.br


Uma vez que encontrares os B encontre o 1

Uma vez o 1 encontrado, encontre o 6

IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII IIIIIIIIIIII1IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

9999999999999999999999999999999999 9999999999999999999999999999999999 9999999999999999999999999999999999 9999999999999999999999999999999999 9999999999999999999999999999999999 9999999999999999999999999999999999 9999699999999999999999999999999999 9999999999999999999999999999999999 9999999999999999999999999999999999 9999999999999999999999999999999999 9999999999999999999999999999999999 9999999999999999999999999999999999

Uma vez o 6 encontrado... Encontre o N (É díficil!)

MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMNMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMM

Uma vez o N encontrado... Encontre o Q.. OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOQOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Peça 2 desejos! Divulgue e ajude a desenferrujar cérebros enferrujados!

P


Será que você ainda é realmente jovem? Você acha que a vida está passando rápido demais? Não tem tido tempo para aproveitar as coisas que você gosta? Faz tempo que não tira um tempo para você? E aquele livro que você queria ler, ficou para depois? Não fique preocupado.

S

por Chrìstian Barbosa

e você disse sim a pelo menos uma das perguntas acima, você não é o único. Essa sensação de que a vida está passando e você não está aproveitando está se tornando cada vez mais comum: Isso reflete a falta que fazem atividades importantes no seu tempo. Importante é algo que trará beneficio real para você a curto, médio ou longo prazo. Pode ser uma atividade de lazer, intelectual, emocional, social, espiritual, familiar, profissional, etc. O que pode ser importante para você, pode não ser para mim. Não importa o que é que você irá fazer, importa o efeito que isso vai causar para você. Quer ouvir uma música? Ver um filme? Dar um grito? Dar um abraço? Dizer que ama alguém? Ler uma piada? Fazer uma

massagem? Tomar um drinque? Ler aquele artigo interessante? O que você pode fazer de importante por você agora? Que tal parar por três minutos e fazer algo simples, mas importante para você? Sabe o que é pior disso tudo? É que viver o importante é tão óbvio, tão simples e prazeroso de fazer, mas sempre é negligenciado, adiado em função da última urgência ou da nova circunstância. Você não precisa administrar seu tempo! Você precisa administrar a importância na sua vida! Você já está cheio de urgências e circunstâncias, mas faltam momentos

ASSISTÊNCIA TÉCNICA ESPECIALIZADA GAMES & INFORMÁTICA

www.dynnagames.com.br

Rua Péricles Guedes, 716 (atrás do Shopping Castanheira) Castanheira - Belém

40

Recarga de Cartucho

Eletronicos

Assistência Técnica

Desbloqueio de Playstaintion

Computadores / Monitores / Impressoras Notebook / Games e Periféricos / Acessórios

3243-1012 3285-5081 paramais.com.br


importantes para curtir. É comum ouvir pessoas falarem que após os 20 anos o tempo voa! Eu não me conformo com essa frase. Em outras palavras, esse chavão quer dizer: "Quando eu era jovem curtia a vida e agora sou um escravo das urgências". É fácil lembrar-se da juventude, afinal foram tantos momentos importantes. A vontade de descobrir o mundo, a impulsividade, a paixão, as baladas com os amigos, os livros, as músicas. Resumindo: você estava feliz, alegre e vivo! O que mudou? Você deixou a rigidez da responsabilidade envelhecer a sua juventude? Os problemas controlarem sua alegria? A gordura estragar sua saúde? A urgência sobrepujar a importância? Eu não vou deixar o jovem que habita em meu ser envelhecer! Simplesmente eu não aceito essa condição. Quando eu for idoso (e isso chegará para todos, graças a Deus!), nunca direi que sou "ve-

Viver a velhice do resultado...

responsabilidade, é claro - afinal, você amadureceu!). Pablo Picasso dizia que se demora muito tempo para se ficar jovem. Se isso for verdade, então você está na infância e começando a entrar na juventude. Mas permita-se crescer na escola da importância para viver a velhice do resultado. O que você vai fazer de importante por você o restante deste ano? Ainda dá tempo! Você tem muitos horários para a reunião com o jovem dentro de você! P (*) Especialista em administração de tempo e produtividade

lho". Falarei para todos que sou um jovem reciclado! Eu vou manter a importância da chama da juventude acesa para todo o sempre. Olhe para a sua agenda da próxima semana. Tem algum dia livre? Que tal agendar um compromisso inédito e especial? Reunião com Meu Jovem! - uma hora deve ser suficiente para começar. Durante essa hora, fuja do escritório, da rotina, da urgência e faça algo, importante para você. Curta sua juventude (com

Eu não vou deixar o jovem que habita em meu ser envelhecer! Eu não aceito essa condição

Ambiente Climatizado Realizamos convênios com empresas, melhores preços e prazos (solicite o orçamento). Entregamos a domicilio, funcionamento de Segunda a Sábado de 11:30 as 17:30

DELIVERY Aceitamos todos os cartões oficiais

Tv. Quitino Bocaiuva, 670 Fone: 3223-0347 | 8731-9181 alcindo.santana@itelefonica.com.br paramais.com.br

41


Organização interna é indispensável ao sucesso

L

idar com novidades é sempre difícil. No campo da governança corporativa, as novas exigências impostas pelo mercado global, bem como o surgimento de diretrizes completamente inéditas, causam estranhamento e até temor aos empresários de vários segmentos. Entre as novidades que o mundo dos negócios de hoje nos traz, figura o conceito de compliance. O termo vem do inglês to comply, que significa obedecer a uma norma, seguir uma regra. Assim, podemos definir compliance como o conjunto de disciplinas que assegura o cumprimento das normas legais e

42

por Eduardo Pocetti

regulamentares relativas às atividades da empresa ou instituição. A importância da compliance cresce na proporção da complexidade do negócio. Quanto maior uma organização, mais numerosas e enredadas são suas operações. Nas instituições financeiras, por exemplo, o ambiente é extremamente regulado, e qualquer desvio das normas constitui infração grave. Dispor de meios que assegurem o 'não desvio' é, portanto, altamente desejável e cada vez mais necessário. Outro exemplo: empresas que se ramificam e estabelecem filiais em outras localidades passam por um processo conhecido como capilarização – ou seja,

suas atividades passam a ser conduzidas por dezenas, centenas, ou mesmo milhares de pessoas, em várias partes. Essas pessoas, que possuem formações diferentes e referências culturais diversas, enfrentam idêntico desafio: conduzir seus negócios de forma mais ou menos semelhante, conforme delegação da administração central. Manter essa locomotiva nos trilhos não é tarefa fácil. Evidencia-se, portanto, a necessidade de uma supervisão adequada. Sua falta pode conduzir a erros grosseiros e desnecessários, tais como: gestão deficitária; dificuldade para definir direitos e obrigações no interior da empresa; emissão de instruções ou

paramais.com.br


A gestão de compliance, somada a outras áreas que formam os pilares da governança corporativa

regulamentações com inúmeras lacunas, deixando uma série de normas e prérequisitos a descoberto e comprometendo o resultado final de trabalhos e projetos. Dessa forma, os resultados finais ficam comprometidos e a própria sobrevivência do negócio passa a correr riscos. O caminho para evitar desvios que possam prejudicar a eficiência da empresa consiste em disseminar, no todo da organização e junto a cada um de seus membros, a convicção de que é preciso

paramais.com.br

estar em sintonia com as normas e os padrões da empresa, inclusive nos mínimos detalhes. Em outras palavras, é preciso estar em compliance. Para que isso seja feito de forma eficaz, as empresas modernas elaboram normas e as disponibilizam para todo seu quadro de sócios, funcionários e colaboradores na forma de manuais e bancos de dados. Procedimentos são automatizados por meio de sistemas informatizados, contratos são padronizados e, cada vez mais, adota-se um Código de Ética e Conduta. O gestor designado como compliance officer assume o desafio de garantir que as diretrizes estabelecidas pela alta administração, bem como as mudanças nos regulamentos que afetam a atividade da organização, se tornem efetivamente conhecidas por todos e sejam respeitadas. Também tem sido adotado, com sucesso, o sistema de autoavaliação ou self assesment, que ajuda a detectar eventuais insatisfações entre as pessoas que, nas mais diversas instâncias, integram a empresa e, de uma forma ou outra, são responsáveis por seus resultados. Levantar e ter tempo de dirimir as

eventuais fissuras entre os quadros de uma empresa é fundamental para evitar a perda da competitividade – sem motivação, ninguém trabalha bem. Isso é básico. Depreende-se assim que a gestão de compliance, somada a outras áreas que formam os pilares da governança corporativa, é um elemento indispensável ao sucesso dos empreendimentos e, por consequência, ao sucesso do Brasil como P nação.

Obedecer a uma norma, seguir uma regra

(*) CEO da BDO, uma das cinco maiores empresas do Brasil e do mundo em auditoria, tax e advisory services

43


Sérgio PANDOLFO

Legalização do aborto? borto é assassinato, é matança pura e simples de um ser vivo inocente, indefeso. Um ser humano que não pediu para ser gerado a gozo e deleite de seus conceptores (geradores). Que a suprema força da criação colocou em um claustro maternal para abrigálo e protegê-lo e que contra ele ora se faz hostil. Não conseguimos entender como alguém pode ser favorável ao ou defender o aborto, em qualquer estágio, a qualquer tempo, sob qualquer razão ou justificação. Aborto é crime porque implica a perpetração de assassinato cruento, cruel e covarde. Em recente matéria jornalística vimos que um “Professor” do Feições do feto no 1°, 2° e 3° trimestres da gravidez Departamento de Sociologia da UnB (infelizes alunos) em pesquisa estipendiada pelo Fundo Nacional de Saúde (triste fim do nosso rico e milhares (ou milhões) de internações, todos os anos, para tratamento dinheirinho) “realizada em todos os estados incluindo o Pará” (sim, e por das complicações que, via de regra, deixam sequelas permanentes, tais que não entraria a Parauaralândia?) pretende que seja mudada a quais: esterilidade por obstrução dos canais tubários (às vezes da própria legislação do País que prevê penalidades para a mulher grávida que se cavidade do útero, pós-curetagens desastradamente excessivas do submete ao crime de aborto e para quem o pratica. Isso porque, segundo endométrio) e ausência da matriz uterina, removida cirurgicamente por ele “Pobres e ricas, todas abortam”. Vai adiante: hemorragia incoercível ou perfuração produzida "pode ser a sua irmã, a sua namorada, a sua no decorrer de curetagens quase sempre vizinha, a sua filha ou até a sua mãe”. E conclui clandestinas e canhestras. O dano criminoso é seu 'iluminado' raciocínio: “Você quer que sua aqui duplo: contra o feto, matando-o; contra a conhecida que abortou seja presa? (...). O Estado gestante, incapacitando-a ou mesmo ceifandovai mesmo colocar cinco milhões de mulheres na lhe a vida. E, veja-se bem: na imensa maioria cadeia?”, questiona o “professor”. Por essas das vezes não se tratam de gestações advindas razões defende a descriminalização do aborto. É de violência, estupro ou ignorância da mulher, do Nietzsche o mesmo que aceitar que um desses familiares parceiro ou de ambos, mas sim por desleixo, citados possa eliminar, escondendo-o, um vizinho desafeto, incômodo ou imprudência, leniência ou por jogar com a sorte, desprevenindo-se. inoportuno. É crime igual. Só muda o tamanho do morto, nesta mórbida Esses são danos físicos, incidentes sobre o organismo da mulher gradação: ovicídio, embriocídio, feticídio, infanticídio, homicídio (ver – e, obviamente, sobre o fetinho estraçalhado em seu casulo-cosmo, fotos). eliminado aos pedaços –, mas há também, e muito intensos e perenes, os O Ministério da Saúde e a Secretaria Especial de Políticas para as danos psicológicos que, em maior ou menor grau, atormentam a mente Mulheres da Presidência da República defendem que o aborto seja tratado feminina, injuriada no seu inarredável instinto maternal violentado, que como um problema de saúde pública, com o que inteiro concordamos. podem levar a paciente à depressão, fobias (medos), síndromes como a do Prevenindo a gravidez indesejada, não matando fetos que são vidas pânico ou de autopunição, obrigando a longos tratamentos psicológicos ou humanas! Medicina preventiva, valendo-se de métodos éticos. psiquiátricos. O arrependimento vem tardo, mas percuciente e O aborto, por suas variadas complicações infecciosas e irremediável. hemorrágicas, máxime, quase inafastáveis do procedimento, causam Em nosso já alongado exercício profissional, beirando o sempre imensos agravos à saúde dessas vítimas, que inclui risco de morte cinquentenário, na seara da ginecologia/obstetrícia, acompanhamos

A

“O homem é o mais cruel dos animais”.

Embrião de oito semanas

44

Embrião de dez semanas

Embrião de 11 semanas

Gestação a termo (feto com 39 semanas)

paramais.com.br


pacientes que nunca mais se recompuseram psicologicamente após se haverem submetido a procedimento provocativo de aborto, sob qualquer motivo ou razão. Para prevenir gravidez não desejada ou inconveniente, ou mesmo inconsequente, tanto a mulher como o homem dispõem hoje de um larguíssimo leque de opções contraceptivas, tais: camisinha (masculina e feminina), pílula, injeções, adesivos, óvulos e/ou geleias espermaticidas, DIU, diafragma, tabela, coito interrompido, pílula do dia seguinte e outros, apontando-se, como mais práticos, a camisinha, anticoncepcionais orais e injetáveis, DIU e, na falha ou eventual ausência desses, pílula do dia seguinte. Mais ainda, para que não se alegue falta de recursos (dinheiro) para adquiri-los: maioria das cidades disponibiliza nos postos de saúde assistencial pública esses elementos de forma farta, fácil e franca. Alguns países que adotaram o aborto como prática legal (conquanto imoral, pois quase sempre ditada por razões econômicas) Sequência evolutiva fetal ao longo do período gestatório normal

admitem-no até, por exemplo, a 10ª semana de gestação, ou melhor, após a concepção (que não são a mesma coisa. V. foto). Perguntamos: que há de especial ou de atenuante até essa fase? Por que não na 9ª ou na 11ª? (V. Foto). Que diferença faz? A vida é coisa sagrada que não pode ser subtraída por quem quer que seja, sob qualquer pretexto, principalmente pelo Estado, sob a égide da Lei. A mesma Lei que condena e pune os matadores de criaturas humanas em fases mais adiantadas da vida. Única diferença, insistimos, o tamanho do ser. Onde está a coerência? Onde a razão? Isso é tão pura e simplesmente assassinato. E assassinato consentido, legal (mas imoral), sancionado, estimulado, amesquinhado. (*) Feições evolutivas do embrião humano em semanas

paramais.com.br

Médico e escritor SOBRAMES/ABRAMES. Especialista em Ginecologia/Obstetrícia. serpan@amazon.com.br www.sergiopandolfo.com

45


Um filho a cada falha

E

xistem alguns problemas que são mesmo de difícil solução. Uns têm explicações plausíveis, outros, só a complexidade humana é capaz de explicar. Um desses problemas eternos é o nascimento de filhos de forma desordenada sejam de solteiros, amasiados ou casados. Ainda existem algumas microrregiões em que alguns homens se tornam reconhecidos pela quantidade de filhos que despejam no mundo, verdadeiros reprodutores, como se autodenominam, criados geralmente pelos avós maternos. Muitos são admirados e imitados. Nessa situação em particular, o problema seria bastante minimizado se o Ministério Público, pelos promotores, tomasse consciência do seu papel e processasse a todos, por maus-tratos ou abandono de incapazes, nos casos mais graves, e os demais pela concessão de pensão alimentícia. Muitos pais não dão formação social aos filhos suficiente para fazerem a opção de ter filhos planejados, seja do ponto de vista da renda suficiente para alimentá-

Acabar de vez com a fabricação de filho como se fosse produção numa indústria

46

por Pedro Cardoso da Costa

los, para adquirir moradia confortável ou obter formação Colocar filho no mundo é coisa educacional. Em alguns ambientes muito séria e como tal deve ser familiares existem mesmo é uma encarada por todos conivência e permissividade. Nos grupos há uma valoração distorcida. Como regra as amigas realizam um “chá de bebê”, o incentivo necessário à gravidez de jovens e a visão de que a questão material estaria resolvida. Depois, sofrem crianças, pais, avós e todos que tenham um relativo senso pena, que é servir de exemplo. social. São diversos argumentos a justificar o Todos os pontos aqui abordados servem número de filhos acima das possibilidades para mulheres e homens. Jamais se deve mínimas de cuidados, independente de ser diminuir a responsabilidade deles ou um, serem dois ou mais. Toda vez que se referendar o machismo pela quantidade de pratica um ato sexual capaz de engravidar, filhos. Essa posição vai além da tolice, deve-se ter a noção exata que a falta de traz consequências sociais graves para p r e v e n ç ã o t r a r á u m a g r a v i d e z todos. Enquanto não forem para cadeia, infelizmente, a sociedade ainda vai naturalmente. Todas as igrejas, os sindicatos, as ONGs, presenciar pessoas fazendo filhos por os governos e familiares deveriam divertimento ou por afirmação sexual. As informar aos jovens com clareza absoluta desculpas da falha do remédio ou do dos riscos da gravidez, e cobrar rasgão da camisinha não colam mais nos responsabilidade total dos seus pupilos, dias atuais. Já existe a pílula do dia de forma incisiva, quando arrumassem seguinte. filhos. Nada de passar a mão na Facilitar o acesso à cultura, à prática de cabeça; nada de dar moleza; nada de esporte, ao artesanato, à música, mostra um assumir o lugar de quem os fez. O lado bom da vida que não substitui a adágio “quem pariu Mateus, necessidade de procriar. Mas a consciência balance”, tem que ser levado ao pé da sobre a necessidade de cuidar dos filhos é o letra. Ministério Público e Justiça vetor preponderante para acabar de vez têm que atuarem em defesa do bem- com a fabricação de filho como se fosse estar das crianças e penalizar os pais produção numa indústria. Colocar filho no que as abandonassem ou não mundo é coisa muito séria e como tal deve P cuidassem devidamente, para ser encarada por todos. respaldar o princípio básico de toda (*) Bel Direito

paramais.com.br


Papel colorido nas festas de Campo Maior

R

eza a História que Campo Maior, vila portuguesa da região do Alentejo foi uma povoação dominada pelos Mouros cerca de meio milénio e reconquistada por cavaleiros cristãos da família Pérez de Badajoz, no ano de 1219. Foi abrigo de muitas pessoas perseguidas pela Inquisição. Também no século XVI foi por muito tempo o maior reduto alentejano no acolhimento da comunidade judaica. Tornou-se o mais importante

por Anete Costa Ferreira

centro militar do Alentejo, no século XVII, que segundo a estatística em cada habitação de quatro pessoas uma pertencia às forças armadas. O imponente Castelo abrigou seus moradores dos ataques dos exércitos espanhóis durante a Guerra de 1640. A vila desenvolveu-se e hoje realiza uma das mais bonitas demonstrações da arte portuguesa – A Festa das Flores de Papel. O evento é considerado como a festa do povo pelo fato de ser organizado pelos moradores de quatro em quatro anos. As

ruas, casas, bancos públicos, estabelecimentos comerciais, postes, coretos e praças são decorados com flores e objetos de papel, numa perfeição artística não encontrada em outras localidades do país. Geralmente a festa se realiza em finais de Agosto, início de Setembro, quando cada rua exibe seu padrão decorativo e as cores variam conforme a inspiração dos seus autores. A originalidade e o colorido são a tónica desta arte que é considerada uma das maiores festas populares de Portugal.

A Festa das Flores de Papel em Campo Maior

48

paramais.com.br


Seus habitantes se envolvem com dedicação vários meses para preparar o fascinante jardim florido de Campo Maior. São milhões de rosas, cravos, tulipas, glicínias, papoilas, margaridas e jasmins de papel que isoladas ou juntas são transformadas em guirlhandas, bandeirinhas, arcos, colunas, animais, figuras várias e grinaldas que enfeitam além das ruas, os troncos de árvores, bonecos, colunas, carros, vasos, os tetos falsos, pisos e ainda formam vários outros objetos que encantam os visitantes pela beleza que ostentam. A gastronomia está presente nas barraquinhas armadas em locais

paramais.com.br

alegria enche os dias e as noites dos participantes quer moradores ou turistas, envolvidos com a festança. Recusam-se a olhar para o relógio e ficam tristes quando ecoa o último som, dando por encerrada a Festa das Flores de Papel de Campo Maior. Apelam as autoridades locais e o turismo para que assumam o destino desta magnifica festa para não deixar que se perca a tão importante arte do papel colorido na festa da bonita cidade alentejana. P estratégicos, tendo a música como pano de fundo a alegrar os comensais que se deliciam com as iguarias regionais. A

(*) Correspondente da Revista Pará+, em Portugal

49


Mais que um professor

E

por Eduardo Shinyashiki

ducação é a base para o desenvolvimento de qualquer nação, dessa forma, o professor torna-se peça chave na formação do ser social, é ele quem vai guiar a produção do conhecimento e o futuro profissional e acadêmico de cada criança. No entanto, uma recente notícia sobre professores alarmou pais e estudantes. A Secretaria da Educação de São Paulo anunciou que usará professores reprovados em exames para ministrar aulas no ensino básico. O sindicato do setor anunciou ainda que esses professores irão para as periferias da capital, onde o desempenho dos alunos é abaixo da média nacional. Segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), do Ministério do Trabalho e Emprego, 80% dos professores ativos no Brasil participam da educação básica, ou seja, educação infantil, ensino fundamental e ensino médio. Para solucionar esse problema, é preciso primeiro ter presente que o professor é muito mais que um transmissor de conhecimentos. É ele também que irá estimular a criança a ter características exigidas pelo mercado de trabalho. Em uma de minhas palestras, em específico a É ele também que irá estimular a criança a ter características exigidas pelo mercado de trabalho

50

realizada na UNESCO, para educadores, lembro-me que iniciei a reflexão com a seguinte pergunta: “quais as qualidades exigidas a um cidadão em uma entrevista para emprego?“. Muitos falaram, ao mesmo tempo, vários atributos. Liderança, comunicação, trabalhar em equipe, iniciativa, criatividade, flexibilidade entre outras. Foram inúmeras as características citadas pelos participantes da palestra e todas elas se encaixam no perfil selecionado pelas empresas. Respondi então a eles com uma segunda pergunta: “Nós como educadores estamos colocando dentro da sala de aula

O papel do educador dentro e fora da sala de aula é de extrema importância para os alunos

estas qualidades? Foi quando disse a todos: “Se não estivermos fazendo isto como uma prática dentro da sala de aula, nós estaremos engrossando a fila dos desempregados”. Pois é exatamente esse questionamento que o docente pode fazer a si mesmo. O papel do educador dentro e fora da sala de aula é de extrema importância para os alunos. O professor é um dos principais líderes da vida de uma criança, é ele que, juntamente com os pais, vai influenciar diretamente no desenvolvimento delas. Ele irá conduzir os alunos rumo ao conhecimento e a sabedoria. A escola é o

Professor é muito mais que um transmissor de conhecimentos

primeiro ambiente que a criança encontra fora da família, e o mestre será uma das pontes mais importantes de transição da infância para a vida adulta. Nesse sentido, o docente deverá ser um bom exemplo e passar a sua melhor característica para os alunos, agindo como um cidadão ético e responsável, ciente de sua missão de transmitir valores para um futuro profissional. As rápidas mudanças podem afetar alguns setores da sociedade, e a educação não está exclusa deste cenário. Assim, o professor deve enfrentar grandes desafios em sua profissão, além de se especializar para comunicar o conhecimento, ele precisa estar atento em transmitir mais que isso, é preciso mostrar aos pequenos que motivação e qualidades devem crescer dentro nós e nunca se perder em meio aos problemas da vida. Os grandes professores que se permitem ensinar e transmitir o amor e a dedicação nos marcam de forma positiva, deixam resultados perenes e transmitem de forma inequívoca valores e ideais, promovendo uma verdadeira transformação na vida de cada pessoa. P (*) Consultor, palestrante e diretor da Sociedade Cre Ser Treinamentos

paramais.com.br


Pará+ 105  

Dia da Amazônia

Advertisement