Issuu on Google+

PARA © ultural Informativo da Secretaria de Estado de Cultura

Abril 2014 N. 028 - Ano III Belém/Pará

TOSCANO SIMÕES NOVA EXPOSIÇÃO LEMBRA GRANDES DA PINTURA. Págs. 02 a 05.

01

© Tamara Saré


02

“FOGO SAGRADO” MARCA VOLTA DE SIMÕES AO MUSEU DO ESTADO

O

© Tamara Saré

Museu do Estado do Pará (MEP), integrante do Sistema de Museus da Secretaria de Estado de Cultura (Secult-PA), recebe este mês a exposição “Fogo Sagrado”, do artista paraense Toscano Simões, com abertura no dia 10, às 19h, e visitação até o dia 10 de maio deste ano. As obras estão divididas em três salas, somando 28 trabalhos em acrílico sobre tela em diversos tamanhos. O artista conta que o projeto é resultado de uma temporada de dedicação exclusiva. “Estou envolvido nesse trabalho há pouco mais de um ano. É uma produção contínua e me determinei a trabalhar durante esse período para obter como resultado uma obra em conjunto como essa”, explica Simões. A exposição é dividida da seguinte forma: “Sala do Espírito do Tempo”; “Sala do desassossego e das paixões” e “Sala dos sonhos e das revoluções”. Na primeira o artista homenageia André Breton, o pai do surrealismo francês, além de outros grandes artistas como Pablo Picasso, Matisse, Miró e a artista plástica japonesa naturalizada brasileira Tomie Ohtake, centenária, ainda em produção. Simões fez um quadro para homenageá-la (Tomie faz 100


© Tamara Saré

03


04

© Tamara Saré

© Tamara Saré

anos), e este, por sua vez, se relaciona com o quadro 2017, presente na terceira sala, em alusão ao ano em que se completam os 100 anos da Revolução Russa. As telas da segunda sala têm como tema a natureza que envolve a sexualidade, as complicações entre amor e desejo. A trilogia do amor e do desejo é representada pelos quadros Pele, Coração e A tua presença, mas além desses, o público poderá conhecer A obscenidade dos outros, Carne e Melancolia. O artista destaca na terceira sala o quadro A aventura começa no coração dos navios, verso já cantado por Milton Nascimento, na música Trastevere. “Diria que essa exposição representa a energia da arte, a capacidade que ela tem de fazer da vida algo especial, o encantamento e reencantamento do mundo”, sugere o artista. A entrada é franca.


05

© Tamara Saré

Serviço

Abertura da exposição “Fogo Sagrado”, do artista Toscano Simões. Dia 10 de abril de 2014, às 19 h. Museu do Estado do Pará – Palácio Lauro Sodré Praça D. Pedro II, s/n – Cidade Velha. Fones: (91) 4009-9812/9331 - Entrada franca


06

DIA MUNDIAL DO JAZZ, EM ALTO ESTILO, NO TEATRO GASÔMETRO

O Projeto Parque Musical, uma realização do

Governo do Estado, por meio da Secult-PA, abre espaço para o jazz, no próximo dia 29, às 20h, no Teatro Gasômetro. A apresentação marca o Dia Internacional do Jazz, comemorado em 30 de abril. A iniciativa surgiu da parceria entre o coordenador do Parque Musical, Leonardo Santos, e instrumentistas como Marcus Puff e Robenari Marques. A idéia é trazer ao público vários músicos que trabalham com o estilo instrumental e abordar as várias vertentes do jazz. “A exemplo de pianistas mundiais que trabalham no jazz elementos das músicas árabe e espanhola, queremos aqui aliar os ritmos da Amazônia ao jazz”, explica Robenare Marques. As atrações confirmadas são o grupo de música instrumental Robenare & Trio, o saxofonista Marcus Puff, os músicos Mg Calibre, Jacinto Kahwage, Rafael Lima e Bob Freitas, além do guitarrista e compositor

© Fábio Costa


© Carlos Sodré

07

Careca Braga, sendo a primeira vez que esse encontro acontece. Este é o terceiro ano de criação da data comemorativa. Em 2012, o pianista americano Herbie Hancock lançou a proposta de se ter um dia para comemorar mundialmente o jazz. A Agência das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) apoiou e declarou o dia 30 de abril como a data oficial. Segundo Robenare, do grupo musical Robenare & Trio, a Unesco foi informada, via e-mail, sobre a apresentação do dia 29. “Recebemos uma resposta de aprovação do secretário e aguardamos ansiosamente o posicionamento do diretor cultural da Unesco”, ressalta Robenari. Leonardo Santos afirma que essa edição do Parque Musical se torna especial por aproximar do público um estilo como o jazz, nem sempre tão acessível. Serviço Projeto Parque Musical – Dia Internacional do Jazz Dia 29 de abril, às 20h. Teatro Gasômetro – Parque da Residência Governador Magalhães Barata, 830. Fones: (91) 4009-8720/8721 – Entrada franca


08

OSTP PRESENTEIA O PÚBLICO COM REPERTÓRIO INÉDITO

A Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) traz

ao público três apresentações no mês de abril. No dia 10, a orquestra conta com a presença luxuosa do solista Thiago Bertoldi. Já nos dias 23 e 24 as pianistas Ana Maria Adade e Adriana Azulay serão os destaques das apresentações. Os três concertos terão a regência do maestro Miguel Campos Neto. Thiago Bertoldi dedica-se à música desde 1994, é brasileiro com formação européia. Em 2008 recebeu o Prêmio Eleazar de Carvalho, na categoria pianista, do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão. No ano seguinte, foi para Budapeste, Hungria, para estudar na Liszt Ferenc Zeneakadémia, sob a orientação do professor Gábor Eckhardt. Durante os quatro anos em que esteve em Budapeste apresentou-se com frequência como solista e camerista nas prestigiadas salas de concerto da Academia Liszt e do Conservatório Béla Bartók, bem como participou de vários programas educativos, veiculados pela TV Duna para a Hungria e para a Comunidade Europeia. Segundo o maestro Miguel Campos Neto a apresentação do dia 10 é singular, porque será a primeira vez que a OSTP tocará uma obra de Mendelssohn, compositor que escreveu cinco sinfonias. “É uma lacuna que vamos preencher, vamos tocar a 4 a Sinfonia, conhecida como a Sinfonia Italiana de Mendelssohn”, afirma o maestro. Já os concertos dos dias 23 e 24 possuem o mesmo repertório. A diferença, porém, é que, no dia 23, às 9h30, a orquestra apresenta-se para o público infantil.


© Tamara Saré

09

Trata-se do Concerto Didático da OSTP, que trará alunos da rede de ensino para assistir a apresentação, no intuito de propiciar aos pequenos uma educação musical e apresentar as peças para as crianças, aliando a orquestra à narração. Assim, os concertos dos dias 23 e 24 trarão ao público (infantil e adulto, respectivamente) três peças: Pedro e o Lobo, de Sergei Prokofiev, composta em 1936; Guia dos Jovens para Orquestra, de Benjamim Britten, escrita há mais de 60 anos; e Carnaval dos Animais (1886), do compositor francês Camille Saint-Saëns, feita para dois pianos, os quais serão tocados por Ana Maria Adade e Adriana Azulay. Serviço Apresentações da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz Dias 10 e 24, às 20h / Dia 23, às 9h30. Theatro da Paz – Rua da Paz, s/n – Praça da República – Centro Entrada franca, com retirada de ingressos às 9h, no dia do espetáculo, na bilheteria do teatro.


10

COMUNIDADES INDÍGENAS EM FOCO NO MUSEU DO FORTE DO PRESÉPIO

a

atividade “Localização das Comunidades Indígenas Remanescentes no Pará”, Mídia Pedagógica promovida pelo Museu do Forte do Presépio, será a atração de abril para os visitantes do local, mês em que se comemora o Dia do Índio. A atividade é concebida e ministrada pelos arte-educadores do museu, que trazem aos participantes os olhares sob a História, a Geografia, a Cultura, a Arte, entre outras áreas. A Mídia Pedagógica vai utilizar a linguagem verbal e visual, onde o recurso do mapa ajudará os participantes a localizar cada lugar ou comunidade que estejam sendo abordados, fazendo uso de alfinetes e barbantes. Sain-Clair Dias, um dos educadores do museu, faz um balanço sobre as mídias anteriores. “Tivemos uma média de 40 participantes ativos, sem contar com o público geral do Museu do Forte. A primeira mídia foi

© Divulgação


11

Serviço Mídia Pedagógica “Localização das Comunidades Indígenas Remanescentes no Pará” – Dia 25 de abril, às 10h. Museu do Forte do Presépio Praça Frei Caetano Brandão, s/n – Cidade Velha Fone: (91) 4009-8821

© Divulgação

sobre as fortificações e a segunda trouxe os traços culturais que resultaram do encontro entre europeus e colonizados”, explica. Por muito tempo as comunidades indígenas sofreram influências do processo de colonização, mas, a partir de um novo contexto histórico, passaram a reafirmar suas próprias identidades. Assim, o objetivo da mídia pedagógica é procurar identificar e localizar as comunidades indígenas remanescentes no Pará, apresentando seus modos de vida e relações culturais. A atividade não requer inscrições.


12

ITAITUBA FESTEJA A CHEGADA DE EVENTO DA FEIRA DO LIVRO

O

município de Itaituba, no sudeste do Estado, recebe no próximo dia 29, pela primeira vez, a Pan no Município, uma ação de extensão da XVIII Feira PanAmazônica do Livro, que acontece entre os dias 30 de maio e 8 de junho, no Hangar. Em Itaituba o evento vai ocupar o auditório do Sintepp. A Pan no Município é uma forma de levar e divulgar os trabalhos de escritores no interior do Estado. “Procuramos ouvir o anseio do público, que sugere o nome do escritor que deseja ver no município”, explica a coordenadora da Feira do Livro, Andressa Malcher. Para incentivar a leitura junto a alunos de escolas públicas, as obras do escritor convidado são enviadas antecipadamente às escolas para que sejam lidas.

© Elza Lima


13

© Elza Lima

© Elza Lima

“O público alvo são os estudantes, mas a população em geral é convidada a participar”, ressalta a coordenadora. O município de Itaituba escolheu o escritor Marcílio Benedito Caldas Costa, ganhador do Prêmio Dalcídio Jurandir de Literatura 2010, premiado na categoria Poesia, com a obra Depois da Sede. Este foi o quinto prêmio do escritor, que também já foi premiado pela Academia Paraense de Letras e recebeu a Menção Honrosa no 11O Prêmio Escriba de Poesia de Piracicaba. Além de escritor, Marcílio Costa já produziu curtas de animação. O principal é Muragens - crônicas de um muro, produzido em 2008. Entre os autores do município a participar da ação estão Manoel Lima (Pakika) e Carlos Paiva. Serviço Pan-Amazônica no Município - Itaibuba Dia 29 de abril, das 8h30 às 13h. Auditório do Sintepp - Av. Brigadeiro Haroldo Veloso, s/n - Boa Esperança Entrada franca


14

O CALOR DOS CORPOS EM FILME PREMIADO DE FRANÇOIS OZON

Jovem e Bela, filme indicado à Palma de Ouro do

© Divulgação

Festival de Cannes e vencedor do prêmio Outro Olhar do Festival de San Sebastián (Espanha) é a estreia do mês de abril na programação do Cine Estação das Docas. O longa-metragem do diretor François Ozon mostra uma jovem de 17 anos interpretada por Marine Vacth. Ela mergulha na prostituição sem motivo aparente. O enredo a aproxima de Catherine Deneuve em A Bela da Tarde, clássico do diretor Luis Buñuel, de 1967. Durante uma viagem de verão com a família, a jovem Isabelle vive a sua primeira experiência sexual. Ao voltar para casa, ela divide o seu tempo entre a escola e o novo trabalho, como prostituta de luxo. A adolescente explora a sua sexualidade e logo começa a ganhar dinheiro com os seus clientes, mas um incidente irá fazer com que a sua mãe, Sylvie (Géraldine Pailhas), descubra as suas atividades secretas. Desprovida de culpa e moral, Isabelle irá viver diversas experiências, passando por altos e baixos. “A ideia era fazer


15

Serviço Jovem e Bela. De: François Ozon. Com: Marine Vacth, Frédéric Pierrot e Charlotte Rampling. 16 anos. 95m. Cor. Dia 9, às 18h e 20h30 Dia 16, às 18h e 20h30 Dia 11, às 18h e 20h30 Dia 17, às 18h e 20h30 Dia 13, às 10h, 18h e 20h30 Dia 27, às 10h, 18h e 20h30 Ingressos: R$ 8,00 (com meia-entrada para estudantes). Realização: OS Pará 2000, Secretaria de Estado de Cultura – Secult e Governo do Estado.

© Divulgação

© Divulgação

um retrato de uma jovem de hoje ancorado em uma certa realidade, mas sem dar todas as respostas, compartilhar com os espectadores o mistério de Isabelle”, declarou Ozon após a exibição de Jovem e Bela para a imprensa de Cannes, que reagiu com aplausos. O longa é dividido em quatro estações, cada uma delas contada do ponto de vista de quatro pessoas (irmão, cliente, mãe e padrasto) e com canções de Françoise Hardy. Se nas primeiras experiências de Isabelle ainda lhe falta o traquejo, a repetição do ato garante sua desenvoltura em pouco tempo ao lado de homens casados, alguns paternais e delicados, como Georges (Johan Luysen), outros brutais.


© Tamara Saré

Governo do Estado do Pará Simão Jatene Secretaria Especial de Estado de Promoção Social Alex Fiúza de Mello Secretaria de Estado de Cultura Paulo Chaves Fernandes Secretaria Adjunta Ana Cristina Klautau Leite Chaves Pará Cultural - Informativo mensal da Secult-PA Assessoria de Comunicação Social Equipe: Alexandra Cavalcanti/Elza Lima/Leila Rocha/ Nilton Guedes/Rita Lima Estagiários: Camille Nascimento/Rafael Claudino Fotos: Elza Lima/Arquivo Secult/Tamara Saré Departamento de Editoração e Memória Projeto gráfico: Paulo Afonso Campos de Melo Edição: Lorena Souza/Editoração Eletrônica: Paulo Maurício

Av. Governador Magalhães Barata, 830 - São Brás CEP: 66.063-240 - Belém - PA - Fone: (91) 4009-8707 twitter - twitter.com/SECULT_PA facebook - Fan Page oficial: SECULT - Secretaria de Estado de Cultura do Pará E mail: imprensasecult@gmail.com


Livreto pará cultural abr2014 versão web