Issuu on Google+

Propriedade: A MÓ · Associação do Vale do Neiva (Cultural, Património e Ambiente) | Barroselas Maio 2014 | Mensal · Nº1 · Gratuito · Versão digital

Tradições da Páscoa no largo das Neves Neves | Página 4

Durrães e Tregosa Cemitério de Tregosa vandalizado de madrugada do dia 9 para 10 de Abril

Página 3

Saúde

Ambiente

Cultura

Nova linha apoia idosos isolados

Viana do Castelo promove Agricultura Familiar

Banda Musical Velha de Barroselas comemora 150 anos

Página 14

Página 14

Página 17


2

MAIO 2014

Nota de Abertura

Ana Patrícia Lima Coordenadora

O jornal O VALE DO NEIVA foi outrora um jornal de referência na região do Vale do Neiva. Por motivos vários este teve que ser desativado. Atualmente, o jornal O VALE DO NEIVA, propriedade da Mó – Associação do Vale do Neiva, pretende com esta primeira edição dar o mote para a sua reativação mensal mas em formato digital. A opção pelo digital pretende-se, fundamentalmente, pelos custos associados. No entanto, a equipa crê baseada nas novas tendências tecnológicas que esse será os desígnios do futuro, embora havendo condições físicas, monetárias e humanas este poderá passar para formato físico. Com o jornal em formato digital, este será igualmente pautado pela diversidade, qualidade e diferenciação jornalista. Assim, nesta edição, O VALE DO NEIVA apresenta um novo design gráfico, com temáticas diversas e composta por uma equipa multidisciplinar, desde a juventude com formação superior à sabedoria das pessoas com experiência da vida. Todos apresentam um elo comum que é o gosto pela promoção da cultura, ambiente, desporto e património. Esperamos que seja do vosso agrado! O VALE DO NEIVA assume-se, assim como um meio de promoção da liberdade de informação, opinião, expressão e pensamento, pretendendo: · Praticar jornalismo de proximidade e reforçar a coesão social; · Divulgar as atividades desenvolvidas pelas secções da Mó e atividades de outras associações; · Difundir a história, as tradições, os saberes, a cultura, as iniciativas e os acontecimentos; · Pautar por conteúdos breves, objetivos, claros e com especial cuidado com a qualidade das imagens; · Divulgar de conteúdos de interesse regional, nacional e internacional. Este projeto de reativação do jornal O VALE DO NEIVA, no qual eu assumi a coordenação, envolve grande responsabilidade e dedicação por parte de todos os intervenientes. Desde o início senti e constatei uma sincera disponibilidade envolvimento incondicionalmente. Aproveito este momento para deixar uma palavra de sincero agradecimento. Certos que, este projeto será um grandioso desafio, esperamos poder corresponder com a nossa maior dedicação e esforço a todos os leitores, contando desde já, com a colaboração de todos. Em meu nome pessoal e de toda a equipa, deixamos aqui as maiores saudações a todos os leitores do jornal O VALE DO NEIVA. Termino esta nota de abertura com uma citação de Flávia Barros que nos elucida do verdadeiro ato de recomeçar que se aplica neste momento em particular mas também em qualquer situação da vida! “Recomeçar é mais difícil que começar, pois requer a coragem do início e a superação do fracasso. Então hoje...arrisque!

Estatuto editorial 1. “O VALE DO NEIVA” assume-se como independente de todos os poderes políticos e económicos, bem como de qualquer credo, de qualquer doutrina ou ideologia, respeitando todas as opiniões ou crenças.

4. “O VALE DO NEIVA” assegura a divulgação dos eventos desenvolvidos pela associação e por outras que partilham o mesmo interesse disponibilizando a informação, sob a forma de agenda.

7. “O VALE DO NEIVA” privilegia, no seu conteúdo, a informação isenta, rigorosa e objetiva.

2. Afirmando-se um jornal independente, “O VALE DO NEIVA” não deixa, porém, de ser um jornal de convicções próprias. E por isso assume causas de cidadania, como a defesa das liberdades fundamentais e da democracia, de um ambiente saudável e sustentável, da língua portuguesa e do património histórico-cultural e do multiculturalismo.

5. “O VALE DO NEIVA” considera a sua atividade como um serviço de interesse público, com respeito total pelos seus leitores, em prol do desenvolvimento da identidade e da cultura local, regional e nacional, da promoção do progresso económico, social e cultural das populações

8. “O VALE DO NEIVA” rege-se, no exercício da sua atividade, pelo cumprimento rigoroso das normas éticas e deontológicas do jornalismo;

3. “O VALE DO NEIVA” orienta-se pelos princípios da liberdade, do pluralismo e da independência, procurando assegurar a todos o direito à informação.

6. “O VALE DO NEIVA” quer contribuir também para a divulgação de artigos de opinião de colaboradores quando assim o entendam. A opinião publicada será sempre assinada por quem a produz, sejam os colaboradores do “Vale do Neiva”, sejam colunistas externos. O “O VALE DO NEIVA” não confundirá nunca notícias com opinião.

9. “O VALE DO NEIVA” tem um âmbito regional mas garante a sua difusão nacional e internacional.

Ficha técnica | Diretora: Ana Patrícia Lima Redação: Domingos Costa · José Miranda · Manuel Lima · José Rafael Soares · Eduarda Alves · Rogério Braga Colaboradores: Elisabete Gonçalves Paginação: Isabel Queiroga Contacto redação: Rua do Sião, Apartado 20 – Barroselas · redajornalvaledoneiva@gmail.com Periodicidade: Mensal Formato: Digital Distribuição: Gratuita Os artigos de opinião são da inteira responsabilidade dos seus autores, podendo ou não estar de acordo com as linhas editoriais deste jornal.


MAIO 2014

3

Durrães e Tregosa

Sensibilização das crianças para o dia mundial da árvore Esta ação de caráter didático, tem como objetivo incutir nos mais novos, o respeito e o zelo para com a natureza. José Miranda Texto e Foto

V

inte e um de março, foi o dia mundial da árvore com alguma chuva à mistura. Mas, de repente, tudo mudou e o sol começou a espreitar por entre as nuvens, o que permitiu que as meninas e os meninos saíssem à rua, para assistir à plantação de árvores, num local previamente definido pela Autarquia. Antes de iniciar, um dos docentes presente, fez uma breve explanação da árvore bem como a sua importância no meio ambiente. Finda a explicação, chegou a altura de todos assistirem à plantação de árvores, orientada pelo Presidente da Junta Sr. José Dias, membros do Centro de dia (3ª idade) e respetivos docentes. As crian-

ças do jardim de Infância e 1º ciclo, estavam a viver o momento de tal ordem que, eram as primeiras a ajudar. Terminada a tarefa da plantação, houve uma merenda que constou de pãezinhos de leite e sumos pois o trabalho não tinha sido tarefa fácil. Finalmente, todos regressaram felizes e contentes aos seus locais, por terem contribuído para que a Natureza ficasse mais bela e rica. Em Tregosa, também não foi esquecido este dia de grande importância para com a Natureza e finalmente para todos nós. As meninas e os meninos do Jardim de infância e A.T.L. ,também saíram para o exterior com o intuito de ajudar na plantação de novas árvores. Curiosamente, as crianças tiveram uma papel relevante no soterrar da planta e

seu apadrinhamento. A Srª Diretora do Jardim de Infância, Aurora Miranda esteve presente e fez uma breve demonstração como se planta uma árvore. Plantadas as árvores, foram tiradas várias fotos a todos os presentes, incluindo o Sr. Presidente José Dias o Sr. Secretário Batista Leite e a Srª Diretora Aurora Miranda. Também aqui ,não foi fácil a tarefa da plantação o que levou a Direção a dar uma merenda baseada em sortido e sumos para todos. Esta ação de caráter didático, tem como objetivo incutir nos mais novos, o respeito e o zelo para com a natureza. Com este procedimento, acreditamos que futuramente, as plantas e as árvores vão ser respeitadas e admiradas por todos. Assim seja.

Durrães

Tregosa

Cemitério de Tregosa vandalizado de madrugada Na madrugada do dia 9 para 10 de Abril, o cemitério foi palco de ações não dignas de um mundo civilizado.

José Miranda Texto

Na madrugada do dia 9 para 10 de abril, o cemitério de Tregosa foi palco de ações não dignas de um mundo civilizado. A informação, chegou-nos por parte da Autarquia nomeadamente pelo Sr. Batista Leite (Secretário da Autarquia) que nos relatou o acontecimento.

Segundo aquela fonte, foram furtadas quatro imagens de Nª Srª de Fátima e uma Cruz em mármore, onde estava cravado um crucifixo em bronze. Os furtos e segundo a mesma fonte, foram direcionados a imagens que rondavam os trinta anos. Pressupõe-se que, alguém dos “visitantes”, tenha conhecimentos de arte sacra visto a escolha ter

recaído sobre a antiguidade das imagens. Sendo o Cemitério de Tregosa, um local muito bem iluminado em relação aos que existem pelas redondezas, custa a acreditar ao cidadão comum, como estas atitudes são possíveis. Não dá para acreditar! Às tantas a muita luz facilitou a escolha não tendo sido necessário o uso da lanterna. Pois é! Se está bem

iluminado é porque tem luz a mais se não há iluminação é porque tem a menos. Vamos agora entender! Não esqueçamos que quando há intenção de praticar esta ou aquela ação a pessoa atua determinada e nada a intimida. Enfim! São sinais de mau agoiro que muito nos preocupam.

Publicite aqui


4

MAIO 2014

Neves

Tradições da Páscoa no largo das Neves No largo das Neves cumpriu-se, uma vez mais, a tradição.

Manuel Lima Texto e Foto

N

o dia 21 de abril de 2014, segunda-feira de Páscoa, o largo das Neves local comum às freguesias de Barroselas, Vila de Punhe e Mujães cumpriu-se, uma vez mais, a tradição. O evento teve início com distribuição

de doces e um vinho do porto a presentear os presentes que aguardavam a chegada dos compassos. Cerca das 13 horas o encontro das três cruzes aconteceu com muito entusiasmo, onde cada mordomo deu a beijar a sua cruz a todos os intervenientes. Após esse momento, todos seguiram em direção à “mesa dos três abades”

onde se encontravam doces brancos, designados de gemas, e cálices vinho do porto fazendo todos um brinde à união e ao entendimento em relação aquele espaço comum. Para finalizar foi hasteada a bandeira da festa das Neves pelo presidente da comissão, estando presentes várias entidades e muitos simpatizantes, curiosos

e apoiantes de uma tradição muito importante, batendo palmas ao som da contradança do secular auto de Floripes, ex-líbris da nossa terra, não faltando as salvas de morteiros anunciando a realização da festa que irá ter lugar no princípio do mês de Agosto. Assim se cumpriu uma vez mais a tradição aqui no alto Minho.


MAIO 2014

Neves (cont.)

5


6

MAIO 2014

Desporto Regional

Correlhã vence final da Taça AF Viana Na próxima época está assim garantida a presença da equipa do concelho de Ponte de Lima, na Taça de Portugal.

TORNEIO INTERNACIONAL FUTEBOL 7 • SUB-12

AD Os Limianos

Rogério Braga Texto

O

Correlhã fez história ao conquistar pela primeira vez a Taça da Associação de Futebol de Viana do Castelo, depois de já ter perdido duas finais,

ao vencer na final a equipa do Ponte da Barca por 4-2, num jogo disputado no Campo de Jogos Senhora da Oliveira, em Darque. A equipa limiana começou por abrir o marcador, mas viu o adversário dar a volta ao resultado. O Ponte da Barca, contudo,

já reduzido a 10 unidades não conseguiu segurar o resultado e viu o troféu a ser entregue aos homens da Correlhã. Na próxima época está assim garantida a presença da equipa do concelho de Ponte de Lima, na Taça de Portugal.

Cerveira campeão da Divisão de Honra O Clube Desportivo de Cerveira sagrou-se campeão distrital de Viana do Castelo. Rogério Braga Texto

O

Clube Desportivo de Cerveira sagrou-se campeão distrital de Viana do Castelo pela quarta vez, garantindo a presença no Campeonato Nacio-

nal de Seniores da próxima época. A equipa orientada por Luís Martins festejou o título, apesar de terem sofrido a primeira derrota no campeonato, por três bolas a duas, frente à formação do Neves. Os perseguidores mais próximos, as equipas do

Atlético dos Arcos e o Castelense, empataram e permitiram a festa amarela e verde quando faltavam ainda cinco jornadas para o fim do campeonato.

Vitória SC

FC Porto

SL Benfica

SC Portugal

 

Gil Vicente FC Heath & Regents FC Seleção AFVC

95.0 FM

rádio ondas do lima

SC Braga

Academia PL


MAIO 2014

7

Desporto Regional

EDV participou na Basquetebol: 8ª Festa do Mini Circuito Ticha Basket de Monção Penicheiro Coimbra Os minis da Escola Desportiva de Viana estiveram na 8ª Festa do Mini Basket de Monção.

As minis da EDV participaram na terceira etapa do Circuito Ticha Penicheiro.

E.D.Viana Texto e Foto

E.D.Viana Texto e Foto

O

s minis da Escola Desportiva de Viana estiveram, ontem, na 8ª Festa do Mini Basket de Monção. Os edevistas participa-

ram com uma comitiva de 12 atletas e 2 treinadores, que se dividiram em duas equipas: uma de Sub-8 e outra de Sub-12. Os pequenos vianenses divertiram-se bastante, desfrutando dos jogos que disputaram com os colegas de Monção, Pe-

nafiel, Ponte de Lima e Lanheses. A EDV agradece o convite que lhe foi endereçado, e felicita o Monção BC pelo excelente trabalho que tem realizado em prol da modalidade no nosso distrito.

A

s minis da Escola Desportiva de Viana participaram na terceira etapa do Circuito Ticha Penicheiro, que no domingo se realizou em Coimbra, e foi organizado pelo Olivais FC. As meninas Sub-12 da EDV passaram assim mais um dia fantástico, junto das co-

Publicite aqui

legas basquetebolistas da ACDE Diogo Cão (A.B. Vila Real); S.C. Braga e ATC (A.B. Braga); J.F. Campo, S.C. Coimbrões e Juvemaia (A.B. Porto); C.P. Esgueira e Illiabum Clube (A.B. Aveiro); Sporting Figueirense e Olivais Coimbra (A.B. Coimbra). O Circuito Ticha Penicheiro, que este ano começou precisamente em Viana do Castelo (etapa organizada pela EDV), é uma prova de mini-

basket destinada exclusivamente a atletas do sexo feminino. A Escola Desportiva de Viana aproveita para felicitar o excelente trabalho realizado pelo Olivais FC, que proporcionou a todos os presentes um dia diferente, onde não faltou o convívio e a diversão. A próxima etapa do Circuito realiza-se em Braga, no dia 24 de Maio.


8

MAIO 2014

Desporto Regional

Natação: EDV garante manutenção na 2ª Divisão Nacional

Inscreva-se já no campo de férias da Escola Desportiva de Viana

A comitiva edevista deslocou-se à cidade da Póvoa de Varzim.

As atividades associadas a este projeto terão início no dia 16 de Junho e terminarão a 31 de Julho, sendo realizadas de segunda a sexta-feira, entre as 9h e as 17h30.

E.D.Viana Texto e Foto

D

uas semanas após a realização dos Campeonatos Nacionais de Juvenis e Juniores, a comitiva edevista deslocou-se nos, dias 18 e 19 de Abril, até à cidade da Póvoa de Varzim, para disputar as provas relativas ao Campeonato Nacional de Clubes da 2ª Divisão. A equipa masculina da Escola Desportiva de Viana fez-se representar pelos atletas Rafael Ribas, Renato Pinheiro, Tiago Alves, Alexandre Ribas, Miguel Passos, Nuno Graça, Francis-

co Antas e Ricardo Pires. Estes atletas foram orientados pelos seus técnicos José Lima, Nuno Carvalho e Valério Miranda; e acompanhados pelos directores Isabel Pinheiro e Júlio Faria, e pelo massagista Alberto Ramos. Esta prova assume um contorno organizativo diferente do habitual já que, ao nível da 2ª Divisão Nacional, esta é composta por 16 clubes (femininos e masculinos), com provas obrigatórias, sendo o resultado apurado em função do somatório de pontos, de acordo com os lugares obtidos por cada atleta em cada prova. Assim, e no final dos dois

dias, a EDV classificouse no 12º lugar, o que representa uma excelente classificação. Sendo esta, uma prova coletiva, todos os atletas estiveram em excelente nível e com toda a naturalidade os resultados apareceram. Num ambiente marcado pela boa disposição e alegria, os atletas auri-negros defenderam as cores do clube de forma exemplar. Assim, e para além dos óptimos resultados alcançados, estes dois dias foram marcados por inúmeros momentos de grande emoção, espírito de grupo e consciência colectiva. Parabéns a todos!

E.D.Viana Texto e Foto

A

Escola Desportiva de Viana está a preparar mais uma edição do seu campo de férias, cujo público-alvo são crianças e jovens com idades compreendidas entre os 8 e os 16 anos. As atividades associadas a este projeto terão início no dia 16 de Junho e terminarão a 31 de Julho, sendo realizadas de segunda a sexta-feira, entre as 9h e as 17h30. Os interessados poderão, desde já, efetuar a sua inscrição no bar da Piscina Frederico Pinheiro, junto à Escola Frei Bartolomeu dos Mártires. O valor a pagar pela frequência do Campo de Férias da EDV varia con-

forme a modalidade escolhida. Para usufruir do mês inteiro a contrapartida financeira será de apenas 150€, se optar por 15 dias o valor será de 75€, se apenas desejar frequentar uma semana, o montante a despender será de 50€. Em todos os casos o almoço está incluído no pacote adquirido. As atividades do Campo de Férias da Escola Desportiva de Viana serão as seguintes: futebol, futsal, rugby, voleibol, basquetebol, andebol, badminton, esgrima, atletismo, hip-hop, mini golfe, surf, body board, canoagem, fitness, trampolins, patinagem, desportos de combate, orientação, jogos tradicionais, rope skipping, atividades aquáticas, jogos populares e tradicionais, jogos de tabu-

leiro e de mesa, jogos de animação/recreação, jogos de pista, dinâmica de grupos, coordenação, confiança, caça ao tesouro, escalada em boulder, orientação, percursos pedestres, expressões plásticas, dança, visitas e atividades a diversos pólos do IPVC e visitas a museus e quintas pedagógica. Aproveite esta oportunidade e passe um Verão inesquecível com a Escola Desportiva de Viana...

Preços: 1 mês › 150€ 15 dias › 75€ 1 semana › 50€ Para mais informações contactar a Escola Desportiva de Viana


MAIO 2014

9

Desporto Regional

Associação de Futebol de Viana do Castelo Campeonato Distrital da 1ª Divisão

Resultados 29ª Jornada:

Classificação

Atl. Arcos 1 - 1 Ponte da Barca

Equipa

J

V

E

D

GM

GS

DG

P

DP

UD Lanheses 1 - 0 Castelense

1

Cerveira

29

23

5

1

73

20

53

74

0

Moreira Lima 2 - 1 Correlhã

2

Castelense

29

16

7

6

55

34

21

55

19

Cerveira 3 - 1 AD Campos

3

Neves

29

14

11

4

51

29

22

53

2

Monção 2 - 2 Vitorino Piães

4

Monção

29

15

5

9

47

42

5

50

3

Vila Fria 3 - 0 Melgacense

5

Atl. Arcos

29

13

10

6

52

31

21

49

1

Darquense 5 - 2 Bertiandos

6

Correlhã

29

13

9

7

53

34

19

48

1

Neves 1 - 1 Courense

7

Ponte da Barca

29

10

12

7

43

35

8

42

6

8

Vitorino Piães

29

11

9

9

47

44

3

42

0

9

Courense

29

9

12

8

34

33

1

39

3

10

Vila Fria

29

11

5

13

37

45

-8

38

1

11

UD Lanheses

29

9

10

10

45

40

5

37

1

Próxima Jornada (30ª) (5/05 – 11h30) Data

Hora

Visitado

Visitante

12

AD Campos

29

10

7

12

37

43

-6

37

0

11-05-2014

17:00h

Bertiandos

Neves

13

Melgacense

29

6

5

18

29

61

-32

23

14

11-05-2014

17:00h

Melgacense

Darquense

14

Moreira Lima

29

7

2

20

32

69

-37

23

0

11-05-2014

17:00h

Vitorino Piães

Vila Fria

15

Darquense

29

4

6

19

43

65

-22

18

5

11-05-2014

17:00h

AD Campos

Monção

16

Bertiandos

29

2

3

24

26

79

-53

9

9

11-05-2014

17:00h

Correlhã

Cerveira

11-05-2014

17:00h

Castelense

Moreira Lima

11-05-2014

17:00h

Ponte da Barca

UD Lanheses

11-05-2014

17:00h

Courense

Atl. Arcos

Campeonato Distrital da 2ª Divisão

Resultados 29ª Jornada:

Classificação

Águias de Souto 2 - 1 Darquense [B]

Equipa

J

V

E

D

GM

GS

DG

P

DP

ACR Arcozelo 3 - 0 Lanhelas

1

Perre

29

21

2

6

72

30

42

65

0

Chafé 1 - 2 Távora

2

FC Vila Franca

29

19

3

7

76

30

46

60

5

FC Vila Franca 5 - 1 GRCD Gandra

3

ARC Paçô

28

18

4

6

61

33

28

58

2

ACD Castanheira 0 - 4 ARC Paçô

4

Raianos

29

16

5

8

65

42

23

53

5

Perre 6 - 1 Fachense

5

ACR Arcozelo

29

16

5

8

52

29

23

53

0

At. Caminha 1 - 0 Raianos

6

Távora

29

16

5

8

53

35

18

53

0

UD Moreira 5 - 4 Ancorense

7

At. Caminha

29

15

7

7

52

33

19

52

1

8

Chafé

29

15

4

10

61

43

18

49

3

9

Ancorense

27

11

4

12

47

40

7

37

12

10

Fachense

29

10

7

12

41

57

-16

37

0

11

UD Moreira

28

11

3

14

56

65

-9

36

1

Próxima Jornada (30ª) (5/05 – 11h30) Data

Hora

Visitado

Visitante

12

GRCD Gandra

27

7

6

14

37

56

-19

27

9

11-05-2014

16:00h

Ancorense

Perre

13

Águias de Souto

29

5

7

17

33

62

-29

22

5

11-05-2014

16:00h

Darquense [B]

FC Vila Franca

14

Lanhelas

28

4

5

19

27

58

-31

17

5

11-05-2014

16:00h

Fachense

Chafé

15

Darquense [B]

28

5

1

22

35

89

-54

16

1

11-05-2014

16:00h

ARC Paçô

Águias de Souto

16

ACD Castanheira

29

3

4

22

20

86

-66

13

3

11-05-2014

16:00h

Raianos

ACR Arcozelo

11-05-2014

16:00h

Távora

ACD Castanheira

11-05-2014

16:00h

GRCD Gandra

At. Caminha

11-05-2014

16:00h

Lanhelas

UD Moreira


10

MAIO 2014

Desporto Regional

Programa das Comemorações do 38º Aniversário da EDV A Escola Desportiva de Viana comemora, no próximo dia 12 de Maio, 38 anos de actividade.

A

Escola Desportiva de Viana comemora, no próximo dia 12 de Maio, 38 anos de actividade, e como não poderia deixar de ser, o clube está a preparar uma série de eventos que servirão para festejar a efeméride. A EDV aproveita, desde já, para convidar toda a comunidade vianense para participar activamente nestas comemorações, dando assim um importante contributo para que os jovens da nossa cidade sintam o seu esforço valorizado e recompensado. Faça parte desta festa! Sinta e viva a força e a juventude do melhor clube de formação da nossa cidade!

Programa: Dia 9 de Março | Pav. Mun. Monserrate | 10h00 Basquetebol: Circuito Ticha Penicheiro Dia 4 de Maio | “Limia Parque” | 10h00 Passeio de Bicicletas: Viana Revisitada VI Dia 4 de Maio | Pav. Desp. Meadela | 9h00 Trail Running: Free “Viana Trail & Friends Dia 10 e 11 de Maio | Centro Cultural de Viana do Castelo Esgrima: Campeonato Nacional de Iniciados Dia 12 de Maio | Cemitério | a designar Homenagem aos sócios e atletas falecidos Dia 12 de Maio | Sede | 19h00 Hastear Simbólico da Bandeira Dia 17 de Maio | Vila Praia de Âncora | 15h30 Natação: Torneio de Aniversário (Infantis/Cadetes) Dia 18 de Maio | Vila Praia de Âncora | 10h00 Natação: XIX Torneio Internacional Master Dia 30 de Maio | Quinta do Carvalho | 20h00 Jantar de Gala do 38º Aniversário da EDV Dia 1 de Junho | Pav. Mun. Monserrate | a designar Sarau Gímnico da Escola Desportiva de Viana Dia 27, 28 e 29 de Junho | Pav. Mun. Monserrate Hóquei em Patins: III Torneio Cidade de Viana do Castelo Data, local e hora ainda por designar Festival de Patinagem Artística da EDV


MAIO 2014

Desporto Regional

1º BTT e Caminhada Margens do Lima Uma iniciativa de cariz solidário, composta por BTT e caminhada.

U

m evento solidário que a Associação Desportiva de Vitorino das Donas vai realizar em conjunto com o grupo de BTT Bikedonas. Este evento denominase como o 1º BTT “Margens do Lima”, onde estão associadas duas vertentes, a vertente desportiva e a vertente solidária. O 1º BTT Margens do Lima, será oraganizado pela Associação Desportiva de Vitorino das Donas e o grupo de BTT Bikedonas, no próximo dia 18 de maio de 2014.

Esta iniciativa de cariz solidário, será composta por duas modalidades, uma de BTT e uma de caminhada, em que as inscrições de ambas revertem a favor da Cáritas Diocesana de Viana do Castelo. Programa: 08:00h › Concentração (BTT e Caminhada) Local: Campo de Santo António, Vitorino das Donas Coordenadas GPS: 41º 44’ 04’’/8º 38’31’’ W

Inscrições para o BTT: http://www.jotformeu. com/advd/btt Inscrições para a caminhada: https://docs.google.com/ forms/d /1f LdcRY DbGT8OXUBAhOBm-9t5Ab 4 0 xe 9 6 a K I r f 0 t l s C k / viewform Informações: advd1982@gmail.com https://ww w.facebook .com/events/24694937 5476928/?fref=ts

11


12

MAIO 2014

Saúde

Nova linha apoia idosos isolados O ministério da saúde avançou com o lançamento de uma nova linha de saúde. Este serviço tem como objectivo acompanhar idosos com mais de 75 anos. Eduarda Alves Texto

N

o dia 24 de Abril foi apresentado o novo serviço “Saúde 24 Sénior”. O ministro da saúde, Paulo Macedo, já havia anunciado, em Março, que esta nova linha iria “passar a contactar idosos que possam viver isolados ou institucionalizados e que necessitem de cuidados de saúde”. Assim sendo, a linha “Saúde 24 Sénior”, vai ter uma nova

função, além de se limitar a receber chamadas vai também efectua-las de acordo com um plano individual de saúde previamente estabelecido. O novo serviço de saúde é gerido pela mesma empresa que gere a linha Saúde 24 [Linha de Cuidados de Saúde] e, para aceder ao serviço basta marcar o mesmo número, 808 24 24 24. Portugal registou no último censo, em 2011, cerca de 400 mil idosos a viverem sozinhos. Em 2014, com a “Operação Censos

Sénior 2014”, levada a cabo pela GNR, foram sinalizados 33.963 idosos, dos quais 21.286 vivem sozinhos; 4281 vivem isolados; 3026 vivem sozinhos e isolados e 5370 idosos vivem acompanhados mas encontramse vulneráveis tanto a nível físico como psicologicamente. A Linha de Cuidados de Saúde vai, ainda, assinar protocolos com a GNR, PSP e Casa do Artista, enquanto parceiros estratégicos deste novo serviço.

Ambiente

Viana do Castelo promove Agricultura Familiar Durante o mês de Maio, enquadrado no Ano internacional da Agricultura Familiar (AIAF), a cidade de Viana do Castelo vai desenvolver um conjunto de iniciativas ligadas à agricultura. Eduarda Alves Texto

N

o âmbito do Ano internacional da Agricultura Familiar (AIAF) definido pela ONU, ao longo deste ano e a partir de Maio, a autarquia de Viana do Castelo vai desenvolver um conjunto de iniciativas e, entre elas encontram-se acções de formação e informação acerca de práticas agrícolas e de valorização de recursos naturais. Segundo o site oficial do Município de Viana do

Castelo, esta iniciativa irá contar no primeiro fimde-semana de Maio com uma formação acerca da utilização de flores e plantas silvestres na alimentação assim como, uma introdução à permacultura, um curso de criação de hortas em modo biológico e prevê-se ainda uma oficina de aprendizagem sobre espécies invasoras em Portugal. Ainda ligado ao Ano Internacional da Agricultura Familiar entre os dias 13 e 18 de Maio realizar-se-á a iniciativa “Viana Florida” que

inclui uma mostra de produtos e produtores ligados à manutenção e gestão de espaços verdes, uma exposição acerca de “Espaços verdes para uma cidade sustentável, workshops, entre outros. Além da promoção da agricultura e, como Viana é uma cidade náutica, irá decorrer também algumas iniciativas ligadas ao mar. Estas iniciativas têm como objectivo “informar acerca da biodiversidade e dinâmica dos ecossistemas lunares”. Segundo o site oficial da

AIAF o objectivo principal desta é “reposicionar a agricultura familiar no centro das políticas agrícolas, ambientais e sociais nas agendas nacionais, identificando

lacunas e oportunidades para promover uma mudança rumo a um desenvolvimento mais equitativo e equilibrado.”


MAIO 2014

13

Opinião

A insustentável leveza de Abril «Passou a diligência pela estrada, e foi-se; E a estrada não ficou mais bela, nem sequer mais feia. Assim é a acção humana pelo mundo fora. Nada tiramos e nada pomos; passamos e esquecemos; E o Sol é sempre pontual todos os dias.» Alberto Caeiro

José Rafael Soares Texto

O

vinte e cinco de Abril está prestes a entrar no clube dos quarenta, como já é sobejamente conhecido. Do que foi já muito se tem dito. É do que não é ou do que não tem vindo a conseguir ser que mais urge falar, no momento. Primeiro, a estatística e o alarme devido. Nos últimos anos temos sido abalroados com a certeza dos números. De que gastamos menos, de que a qualidade de vida decresceu, de que estamos a perder cidadãos, de que o futuro é envelhecido. E, claro, uma certeza inabalável mas que vem por arrasto: nada se sabe do que virá a seguir, pese o grafismo economicista e alguma retórica política tentarem definir a incerteza. Grosso modo, é assim que estamos. É por assim estarmos que mais repulsa tive ao ler O Eterno Retorno do Fascismo (Bizâncio, 2012), de Rob Riemen. Assustei-me. Riemen expõe várias advertências de grandes pensadores do século vinte para justificar a atenção que devemos ter em relação a estes nossos tempos. De Nietzche a Camus, rapidamente se observa que as relações de comparação com as sociedades fascistas do período entre guerras têm grande possibilidade de corresponder a alguns tópicos que encaixam, hoje, na nossa

contemporaneidade. O autor explicita grandes vectores de análise: a criação do homem-massa, o carácter niilista, a questão da educação e o abandono das pessoas. A criação do homemmassa deriva directamente da sociedade de massas que Ortega y Gasset imortalizou em 1930. Esta nova espécie humana recusa os valores intelectuais, “não reconhece a natureza trágica da existência”. O carácter niilista consiste na perda de valores espirituais e perda de valores absolutos, a vida desenfreada dos impulsos. Para Nietzche, “o perigo de todos os perigos: nada mais ter sentido”. Para a satisfação dos nossos desejos, tudo se resume à violência. Para agravar a conjura, Riemen expõe as críticas de Karl Kraus ao jornalismo de “banalidades, sensacionalismo e disparates”. A educação é, por isso, um factor primordial para combater a probabilidade da desgraça. Mas não têm os nossos tempos renunciado à educação liberal da arte e das humanidades? Não tem ela vindo a curvar-se perante os ditames do que é útil às empresas e ao Estado? E, assim, tendo por base a superficialidade a que o mundo chegou, se desemboca no abandono das pessoas. Este panorama é assustador. Riemen, holandês, tem evidentemente presente a preocupação com o crescimento do nacionalismo no seu país. Não é esse o meu

receio. A minha preocupação baseia-se unicamente na leviandade com que Abril é vivido, pensado. Devemo-nos lembrar da nossa cidadania, da virtude dos direitos e do cumprimento dos deveres. Consta, de facto, da nossa constituição, alvo de algum debate conotado com a minimização do Estado e, a meu ver, com a neoliberalização da sociedade. Veja-se como o ódio tem crescido na população: os que têm emprego e os que são desempregados, os que são solidamente ricos e os que são instavelmente pobres, os que descontam porque se esforçaram e os que descansam porque roubaram, os que são pelas privatizações e os que acreditam no funcionarismo público, os que querem um Estado social e os que não se importam realmente com isso. Estas dicotomias têm desgastado a tal “coesão social” a que o discurso político tanto apela. Não tenho ouvido a palavra “cidadãos”; tenho assistido

à valorização ingénua de outros conceitos que esquecem, no cerne da matéria, a ausência de uma energia solidária. Devemos ter a consciência que a violência existe. Não tão controlada como se possa pensar. Existe uma agressividade verbal que impele à irracionalidade da intervenção e do diálogo. De uma sala de aula à Assembleia da República. A violência física também não desapareceu: escolas problemáticas e casos de bullying, confrontos de claques associadas aos clubes de futebol. O abandono do civismo às mãos de uma educação generalista é cada vez mais uma realidade, sem orientação para horizontes mais largos do que o estudo e o correspondente ofício. Mecanizou-se a meritocracia. Há uma grande carência de coisas que pensávamos gratuitas, valores óbvios: instabilidade familiar, má nutrição dos nossos jovens, ausência de hábitos construtivos do espírito, como a leitu-

ra, a ida ao teatro, a museus. As atitudes censórias mantêm-se para quem quer ser diferente, para quem quer usufruir do seu livre espaço de acção. Perdemos muito tempo com coisas que são fúteis. A velocidade hipermodernista com que hoje se está em contacto é um dos feitos do século vinte. Mas encontramo-nos numa encruzilhada: como se liberta da virtualização da nossa maneira de estar, que nos impede de agir e pensar publicamente? Não temos sido remetidos ao anonimato dos comentários estupidificantes, à inconsciência da posição no debate, à incoerência e, em último caso, à ignorância? Daí decorre a ausência do tempo íntimo, da concentração plena; ao invés, ganhouse a alienação. O treino das nossas capacidades intuitivas e cognitivas é trocado, recorrentemente, pelo exercício de repetição, pelo exame frio e cru das coisas. Provavelmente estes problemas não foram

herdados directamente de Abril. Mas são questões que temos que discutir abertamente, se quisermos uma nação mais luzidia e um mundo relativamente melhor. Para Riemen, o fascismo como fenómeno político não desapareceu com o final da Segunda Guerra Mundial. Poderá estar correcto. O que mais me interessou na sua abordagem foi ver que as condições que possibilitaram a sua instauração poderão estar perto de voltar a alimentar o medo e a escurecer a esperança. No fundo, a secar o cravo que nos soltou largamente as asas. Mudámos e melhorámos. Sou eu que o digo. É uma constatação inequívoca de alguém que nada desse tempo viveu, mas sente – e sente que Abril tem que pesar mais nos ombros dos que lhe querem dar melhor futuro, melhor memória. Sobretudo, terá que ser pontual todos os dias, como o sol de Caeiro.


14

MAIO 2014

Opinião

Os desafios do presente para o bem-estar futuro É fundamental contrariar o desemprego e promover a construção de um meio socialmente mais inovador e dinâmico, particularmente em regiões deprimidas.

N

Elisabete Gonçalves Texto e Foto

uma era de globalização e de desenvolvimento sustentável, inseridos numa economia fragilizada mas com grandes oportunidades para criar negócio e expandir, aumentam os desafios para vencer num mercado extremamente competitivo e exigente. Em matéria de desenvolvimento e para um bem-estar social das gerações vindouras, é fundamental

contrariar o desemprego e promover a construção de um meio socialmente mais inovador e dinâmico, particularmente em regiões deprimidas. É nesta perspectiva que a Empresa BPHL – Assessoria Informática e de Gestão existe, para ajudar os seus clientes a encontrar e implementar as soluções tecnológicas e de gestão mais adequadas à sua realidade, de forma a contribuir

substancialmente para a evolução e crescimento do seu negócio e para a tomada de decisões mais assertivas. Distinguimo-nos pela capacidade de adaptação à forma de trabalhar de cada um dos nossos clientes PARTICULARES e/ou Micros-Pequenas-Médias EMPRESAS! Prestamos um apoio e um acompanhamento totalmente personalizado, focados em contribuir

para o sucesso pessoal e do negócio e tendo sempre bem presente os binómios custo/benefício e necessidade/objectivo. Uma equipa  com valências nas áreas abrangentes da Informática, do Marketing e da Gestão, tais como em Aplicações Informáticas, Marketing Digital, Fiscalidade e Gestão de Empresas, entre outras áreas imprescindíveis, num contexto de consultoria (aconse-

lhamento), gestão e implementação de projetos, assistência técnica, e formação-ação. Temos a solução para propor e executar, aliada ao rigor da Informação e da Legislação Jurídica, Económica e Fiscal  em vigor bem como a preocupação em beneficiar dos programas de incentivo disponíveis para cada caso, no âmbito dos atuais Quadros de Apoio Comunitário.

Ser Humano Tantas coisas para aprender, tantas coisas que poderia ter aprendido acerca deste maravilhoso ser, ser humano, o que é?

Dr. Miguel Lucas Texto e Foto

E

moções negativas, sensações dolorosas, sentimentos pejorativos, sintomas incómodos, Sou o seu alvo predileto, Sou responsável e altamente funcional no meu trabalho, Mas lá vêm as emoções, angústia, deceção, frustração, Perturbações no sono, cansaço crónico, Tornam-me reativo, agressivo, tornam-me excessivamente preocupado, humor depressivo, baixa

autoestima, Perco a minha autonomia, revolto-me, sintome esmagado por tudo o que sinto, O que se passa comigo, o que as minhas emoções me estão fazendo? Sinto que me corroem por dentro, Sou eficaz e eficiente nas tarefas que realizo, conheço-as, controlo-as, sou bem sucedido, Mas quando as emoções avassaladoras me invadem, perco o controle, como se fosse possuído por algo que desconheço, Estou confuso, aumento a minha tensão, sintome atormentado, perdido, Descarrego nos outros, torno-me insensível aos outros, Por momentos sinto-me autista, as minhas dores vão-me alienando do mundo, Sofro por antecipação, estou sempre à espreita do que lá vem, do que

pode vir, sinto-me frustrado pelo que não vem, O que se passa comigo? A minha cabeça não tem descanso, rumina, escrutina, remexe no passado, alarma-se com o futuro, As minhas emoções estão gritando, não as consigo proteger e elas ferem-me a alma, Vivo a reboque dos meus sentimentos incómodos, Sou alvo incessante dos meus pensamentos negativos, Sou vitima constante da experiência do meu corpo, Um corpo em que vivo à anos, que desconheço, desconheço-me, O que se passa em mim, o que se passa comigo, o que vive comigo? O que está tomando a minha vida de assalto, Aprendi a ler, escrever, os sinais de trânsito, conduzo, percebo de tantas coisas, E de mim?

O meu desconhecimento acerca de mim mesmo tomou-me invadiu-me, sequestrou-me e levame a fazer coisas que me prejudicam, Eu assisto, grito de dor, vou sofrendo, revolto-me comigo, com os outros e com o mundo, tudo parece estar mal, Pareço não me conhecer, não me controlar, não me orientar, Falo para mim, mas não me oiço, Obrigo-me a fazer coisas, mas não as realizo, Prometo, comprometome a mudar, fracasso, Fico desiludido, iludido, e sofro, Um sofrimento imenso por desconhecimento de mim mesmo, Uma vida a aprender, não aprendi a lidar comigo mesmo, Indigno-me, informação e mais informação para ser bem sucedido profissionalmente e sou um

caos emocional, O que falhou? Conhecer a condição humana, saber aceitar os meus impulsos, ser assertivo, resiliente, lidar com a frustração, acalmar-me, regular os meus estados internos, solucionar os meus conflitos, saber falar comigo e para mim, compreender e orientar os meus pensamentos, aceitar as perdas, os incómodos, os outros, as opiniões dos outros, saber respeitar, dar-se ao respeito, saber os meus limites, as minhas faltas, para que servem as emoções, como se manifestam no corpo, como elas influenciam o que penso, a forma como atuo. Tanta coisa que aprendi e esqueci, outras tantas que não me ensinaram e tanta falta me fazem, Aprender o que sou, quem é este Homo Sapiens, o que o define, o que o move,

como se manifesta, como se protege, porque se torna agressivo, Tantas coisas para aprender, tantas coisas que poderia ter aprendido acerca deste maravilhoso ser, Ser humano, o que é? Conhecer-se a si mesmo é ser humano.

Dr. Miguel Lucas: Licenciado em Psicologia, exerce em clínica privada. É também preparador mental de atletas e equipas desportivas, treinador de atletismo e formador na área do rendimento desportivo. http://www.escolapsicologia.com/


MAIO 2014

Cultura

Banda Musical Velha de Barroselas comemora 150 anos A banda musical comemorou os 150 anos no dia 13 de abril na antiga escola do Sião. Ana Lima Fotos: Manuel Carvalho

A

Banda Musical Velha de Barroselas que também já se chamou Banda da Casa do Povo de Barroselas, comemorou os 150 anos no dia 13 de Abril 2014 no recreio da antiga Escola do Sião onde tem a sua sede. Estiveram presentes várias entidades oficiais, Presidente da câmara Municipal de Viana do Castelo e respetivo elenco camarário, Presidentes de Junta de Freguesia, representantes de associações, outros convidados e simpatizantes em geral. A apresentação da cerimónia foi feita por o Dr. Vítor Diegues que

saudou todos os presentes, enunciando depois o percurso de vida da banda até aos dias de hoje. Seguidamente convidou o maestro Valdemar Sequeira a entregar a partitura da sua autoria ao presidente da banda Sr. Isaque Rego, tendo este entregue ao Sr. Jorge Pires, maestro da Banda Velha. Procedeu-se de seguida ao hastear da bandeira comemorativa dos 150 anos, içada pelas autoridades presentes, para depois se ouvir a partitura oferecida à Banda, sendo depois aplaudida. Foi dada depois a palavra ao Sr. Isaque Rego que agradeceu o apoio dado à Banda ao longo dos anos frisando que, no entanto, careciam de melhores con-

dições operacionais. O Sr. Rui Sousa, presidente da Junta de Freguesia de Barroselas, enalteceu o papel da Banda na comunidade assim como outras associações que são uma mais-valia para a comunidade do Vale do Neiva. Por último, o Sr. Presidente da Câmara Municipal Eng.º. José Maria Costa anunciou melhores condições para o exercício do trabalho da Banda num futuro próximo. A festa terminou com um lanche convívio para todos os presentes.

A manifestação da flor no Vale do Neiva

15


16

MAIO 2014

Cultura

A Mó - Associação do Vale do Neiva A sua origem Tudo tem um princípio e a Associação também o teve. E como todos sabemos, são os homens que dão corpo e vida a qualquer associação movimento ou grupo. A direção da Mó Texto

tão belas cantigas que fiz

ambiente. Todos estamos

o convite a muitas delas,

conscientes que não é fácil

que aderiram com gosto,

agradar a Gregos e a Troia-

e assim nasceu «O Grupo

nos, e desafiamos quem o

O Fundador

Cantadeiras das Terras do

fizer. Depois deste meio de

Manuel Delfim da Silva Pe-

Neiva» que faz a sua pri-

Comunicação estar a fun-

reira nasceu  em 12 de De-

meira actuação no dia 25 de

cionar,

zembro de 1944, na vila de

Dezembro de 1982 na Casa

que saíram, mas outros no-

Barroselas. Frequentou o

do Povo de Barroselas. A

vos entraram. E com novos

Seminário do Coração de

partir daí não mais deixou

elementos vieram ideias

Maria, nos Carvalhos entre

de existir, levando a muitas

novas que viradas para a

1958 e 1963, continuando

terras do País as suas lin-

defesa do património e am-

os seus estudos no Colégio

das cantigas. Sofreu algu-

biente, dão corpo e vida ao

da mesma Ordem, onde se

mas alterações, como sen-

«Eco Neiva».

formou para lecionar tra-

do no trajo, o deixar a dança

Oficialmente é no 5 de Fe-

balhos manuais. Mais tarde

e saída de elementos.  

vereiro de 1985, que Rai-

trabalhou como técnico de

Houve contratempos que se

mundo de Castro, Rogério

vendas para algumas edito-

venceram, e o nosso maior

Barreto e Olinda Maciel

ras de livros.

desejo é ter uma sede, e

dão os primeiros exemplos

como na história dos ho-

dessa defesa. E é este gru-

mens surgem pessoas de

po pequeno mas unido, que

boa vontade pode ser que

vai pensando legalizar todo

apareça

houve

elementos

Actual-

este trabalho e entusiasmo.

mente o Grupo está com

E foi no dia  30 de Outubro

17 elementos. E como uma

de 1987  que 12 elementos

corda puxa a outra come-

fazem a escritura da Asso-

çou-me a bailar na cabeça

ciação. Esse momento foi

a ideia de fundar um jornal

para todos nós de alegria,

que cobrisse todo o Vale do

pois viamos realizado um

Neiva a que pertencemos.

sonho do nosso esforço e

Origem

A ideia foi transmitida a

dedicação à terra que nos

Tudo tem um princípio e a

amigos, eles concordaram

viu nascer.

Associação também o teve.

e apoiaram, pois também

udo nos deu muito traba-

E como todos sabemos, são

eles viam a necessidade

lho,

os homens que dão corpo e

de um Jornal em Barrose-

alguma», por isso todos de-

vida a qualquer associação

las e no Vale do Neiva. E é

vem apoiar as Associações

movimento ou grupo. 

no Café Retiro do Souto que

deste tipo. A designação

Tudo começou quando o

fazemos o nosso encontro.

oficial ficou assim «A MÓ -

autor deste artigo veio para

Foram os primeiros a da-

Associação do Vale do Nei-

a sua terra e interessou-se

rem corpo à ideia; Marçal

va» (Cultura, Património e

por tudo o que era tradição

Almeida,

Delfim

Ambiente). A palavra «MÓ»

e património. A carta que se

«Necas» Ismael Carvalho,

tem para nós o significado

segue é da autoria do fun-

Aquilino

José

de movimento, andamento

dador da Mó. Nela retrata

Maciel, José Dias e Jaime

e é o lema que nos orienta,

acontecimentos e as razões

Ribeiro. Houve uma série

não parar e sempre a girar.

que antecederam a formali-

de reuniões, e no dia 15 de

É também o símbolo dos

zação oficial da associação.

Janeiro de 1984 sai o pri-

nossos Moinhos e Azenhas

“E é no mês de  Agosto de

meiro número do «O VALE

do Rio Neiva.

1982, que vou até Portela de

DO NEIVA». A partir daí não

Susã fazer uma gravação

mais deixou de entrar na

de canções tradicionais a

casa dos amigos assinan-

cerca de 10 senhoras e ra-

tes, levando notícias, repa-

parigas, e foi tal a minha

ros, críticas, ensinamen-

satisfação ao ouvir cantar

tos, defesa do património e

alguém.

Manuel Almeida,

«sem

remuneração

Pintura de Carlos Meira


MAIO 2014

17


18

MAIO 2014

Agenda do mês (Concelho Viana do Castelo)

E

MÚSICA E DANÇA

Até 18 EXPOSIÇãO “ROSTOS DOS ESTAlEIROS NAvAIS” – FOTOgRAFIAS DE EgíDIO SANTOS Galeria do Museu de Artes Decorativas

Dia 11, às 21h30 MáRIO lAgINhA – RECITAl EM MEMóRIA DE BERNARDO SASSETTI Eventos Caffe

Promotor: Eventos David Martins / Eventos Caffe

(Rua Gen. Luís Barbosa) Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

Dia 3, às 21h30 SERENATA à MãE, COM O TEATRO gRuPO DE FADOS DE COIMBRA “à CAPEllA” Igreja da Sagrada Família

T

Org.: Paróquia de Nossa Senhora de Fátima

Até 29/06 “INSETOS EM ORDEM” Espaço Cultural do Estação Viana Shopping

Dias 3, 10, 17,24 e 31, das 22h00 às 02h00 “SáBADOS DANÇANTES” - BAIlE COM ANIMAÇãO MuSICAl AO vIvO SIRSAreosense.

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo www.mundonaescola.pt

Org.: Soc. de Instrução Recreio e Social Areosense.

Dias 6, 13, 20 e 27, às 20h00 WORKShOPS DE lADIES STYlE (SAlSA), por Rosi Araújo (Espanha) Eventos Caffe Promotor: Eventos David Martins / Eventos Caffe

Dia 9, às 23h30 vIA hIP-hOP FESTIvAl MENSAl DE hIP hOP Eventos Caffe MÚSICA E DANÇA

M

Dia 17, às 22h00 JÚlIO PEREIRA Centro Cultural de Viana do Castelo Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

M

Dia 10, às 21h30 RECITAl DE guITARRA CláSSICA POR FáBIO FERNANDES A receita reverte exclusivamente para apoio aoDia estudo 11, àsdeste 21h00jovem vianense recentemente naDavid prestigiada “A ChARCA admitido INÚTIl” de Desola, Escola of(Corunha) Music and pelo Guidhall Teatro do School Atlântico Dramaturgia e direção de Xúlio Lago. Drama em Londres. Espetáculo para Eventos Caffe M/12 anos. No âmbito da iniciativa CDV Acolhe. Teatro Municipal Sá de Miranda.

Promotor: Eventos David Martins / Eventos Caffe Org.: Centro Dramático de Viana

Dia 10, às 22h00 FESTIvAl FOlClóRICO DE MAIO Teatro Municipal Sá de Miranda. Org.: Ronda Típica da Meadela e União de Freguesias de Viana do Castelo

Dia 10, às 21h30 XXXII FESTIvAl FOlClóRICO DE vIlA OUTRAS FRANCA Dia 3, às 21h30 Todas as sextasATIVIDADES Rosas. “JOSé ROMEu E JulIETA MARIA”, Integrado na Festa das feiras, das 16h00 às DE SABAhAT PASSOS 18h00 Vila Franca

Co-Produtores: Via HipHop/Eventos David Martins / Eventos Caffe

Centro Cultural e Desportivo de Meixedo

A

ATIvASéNIOR Org.: Rancho Folcl. das Lavradeiras de Vila Franca OFICINA TEATRAl

Produção: NOZEMPALCO - Grupo de Teatro / MAO COM SENIORES Workshops no CMIA - Marionetas, Atores e Objetos - Grupo de Teatro Orientação: Ana Perfeito e Tiago Dia 3, das 9h30 às 12h30 Org.: Centro Cultural e Desportivo de Meixedo. Fernandes “PlANTAS E FlORES SIlvESTRES Apoio: Junta da União de Freguesias de Nogueira, COMESTívEIS”. Sala Formador: de Drama Eduarda da ESE -Oliveira IPVC Meixedo e Vilar de Murteda, Câmara Municipal Público-alvo: de Viana do Castelo e Direção Regional de(Despertar). Produção: Centro Geral. Dramático de Viana Dias 6, 7, 8, 13, 14, 15 e 20, das 19h00 às Cultura do Norte.

22h00 CuRSO DE FORMAÇãO “gESTãO DE RESíDuOS”. Formador: Despertar. Público-alvo: Geral. Dia 10, das 14h00 às 18h00 “INTRODuÇãO à PERMACulTuRA”, com CEIBA PERMACULTURA. Público-alvo: Geral. Dia 17, das 9h00 às 13h00 “DuNAS MAIS DO quE MONTES DE AREIA”. Formador: Prof. Pedro Gomes. Público-alvo: Geral. Dias 17 e 24, das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00 “CRIE A SuA hORTA E JARDIM EM MODO BIOlógICO”. Formador: Eng.º Miguel Morais (Despertar). Público-alvo: Geral. Dia 30, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00 “PlANTAS INvASORAS EM PORTugAl”, com Hélia Marchante e Elisabete Marchante. Público-alvo: Técnicos Florestais e de Ambiente. Dia 31, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00 “PlANTAS INvASORAS EM PORTugAl”, com Teresa Castro. Público-alvo: Geral. Durante o mês ATIvIDADES FORMATIvAS NO CMIA - TEMAS: águA| CIÊNCIAS DA TERRA E SuSTENTABIlIDADE | FlORESTA | lITORAl E ECOSSISTEMAS COSTEIROS | MONITORIzAÇãO AMBIENTAl | RESíDuOS E RECuRSOS Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental - CMIA (www.cmia-viana-castelo.pt)


MAIO 2014

19

Agenda do mês (Concelho Viana do Castelo)

A

CINEMA

OUTRAS ATIVIDADES

C

Até 4 XIv ENCONTROS DE CINEMA DE vIANA Programação: http://www.ao-norte.com/encontros.php Teatro Municipal Sá de Miranda, Cinema Verde Viana, Escola Superior de Educação e Auditório do Grupo Desportivo e Cultural dos Trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.

De 3 a 18/07/2015 COMEMORAÇãO DO 500º ANIvERSáRIO DO NASCIMENTO DO BEATO BARTOlOMEu DOS MáRTIRES (1514-2014) Dia 3, 17h00 DIA DE ANIvERSáRIO DO NASCIMENTIO DE FREI BARTOlOMEu DOS MáRTIRES Concerto de Música Sacra Igreja de S. Domingos

Org.: Associação AO NORTE e Câmara Municipal de Viana do Castelo. Direção Técnica: AO NORTE

Org: CMVC, Diocese de V. C., Paróquia de

Dia 3, a partir das 12h00 YEFF! NETWORK MEETINg Eventos Caffe.

Monserrate

Produção: Ao Norte. Apoio: Eventos David Martins/Eventos Caffe

Dia 4, 16h00 SESSãO SOlENE DE ABERTuRA, CONFERÊNCIA E lANÇAMENTO DE SElOS COMEMORATIvOS Auditório Lima de Carvalho, IPVC

Sessões Cineclubistas Dia 08, às 21h45 vIAgEM A TóquIO, de Yasujiro Ozu (M/12) Dia 22, às 21h45 CIClO INTERROMPIDO, de Felix Van Groeningen (M/16) Cinema Verde Viana.

Org: CMVC,Diocese de V. C., Paróquia de Monserrate

Dia 4, 18h00 CElEBRAÇãO EuCARíSTICA E PROCISSãO COM AS RElíquIAS Igreja de S. Domingos

Org.: AO NORTE (www.ao-norte.com)

Sessões Especiais – Ciclo de Cinema HISTÓRIAS DO CINEMA Dia 9, às 21h45 SESSãO 19: A REgRA DO JOgO, de Jean Renoir Dia 16, às 21h45 SESSãO 20: O MuNDO A SEuS PéS, de Orson Welles Dia 23, às 21h45 SESSãO 21: A PANTERA, de Jaques Tourneur Dia 30, às 21h45 SESSãO 22: CASABlANCA, de Michael Curtiz Auditório do GDCT dos ENVC (Largo das Almas). Entrada livre.

Org: Diocese de V.C., Paróquia de Monserrate

Dia 7, 17h00 ABERTuRA DA EXPOSIÇãO “vIDA, OBRA E RElíquIAS DO BEATO BARTOlOMEu DOS MáRTIRES” Convento de S. Domingos Org: Diocese de V. C., Paróquia de Monserrate

Dia 9, 22h00 “vAlhA-NOS FREI BARTOlOMEu!” Comédia Teatro Municipal Sá de Miranda

Org.: AO NORTE (www.ao-norte.com)

Org: CMVC, Sociedade de Instrução e Recreio de Carreço

Sessão Cultura da Idade Dia 14, às 14h30 A vIzINhA DO lADO, de António Lopes Ribeiro (M/12) Auditório do GDCT dos ENVC (Largo das Almas). Entrada livre.

Org.: AO NORTE (www.ao-norte.com)

OUTRAS ATIVIDADES

A

De 13 a 18 vIANA FlORIDA FEIRA DAS FlORES, EXPOSIÇÕES, ATElIÊS, WORKShOPS, TERTÚlIAS, CONCuRSOS E ANIMAÇãO. Consultar Programa Especifico.

Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo

De 1 a 17 WORKShOP’S E ATElIÊS TEMáTICOS NA MuDART (Workshop Bijuteria, Prova de Vinho, Compota, Doce & Marmelada, Cozinha para Homens, entre outros). Mudart - Espaço Criativo em Barroselas Dia 31, às 22h00

FESTIvAl DE huMOR A FAvOR Projeto Qualidade DO gAFEnvelhecer COM luíS com FIlIPE BORgES, Dia 7,vIDAl, às 14h30 CARlOS PEDRO SOARES E SESSãO TIAgO 30DE ESClARECIMENTO SOBRE CentroAlgAS Cultural de Viana do Castelo Org.: Esprominho (www.esprominho.pt) CMIA Dia 14, às 14h30 CINEMA “A vIzINhA DO lADO”, de António DiaLopes 24, às Ribeiro 21h30 (M/12) Auditório doDE GDCT dos ENVC “ENCONTRO TRADIÇÕES” 21, às 14h30etno folclóricas) (com Dia representações BAIlE No âmbito do programa de Comemorações do 80º Aniversário do Amonde Grupo Folclórico das Lavradeiras da Dia 28, às 14h30 Meadela. CAMINhADA EM CIRCuITO uRBANO Praça do Vale do Lima Escolada deLinha Monserrate Org.: Grupo Folclórico das Lavradeiras da Meadela Dia 28, às 14h30 PASSEIOS AO JARDIM PAM Dia 24, às 16h00 Parque Ecológico Urbano APRESENTAÇãO DOCidade lIvROSaudável “ODE A Inscrições no Gabinete vIlARINhO DAS de FuRNAS – A FACE Org.: Câmara Municipal Viana do Castelo DO IMPéRIO”, de Américo Carneiro Biblioteca M. de Viana do Castelo

Dia 8, às 14h30 OUTRAS ATIVIDADES DIA INTERNACIONAl DA CRuz vERMElhA Atividades inseridas no Projeto “Mais Saúde na Melhor Idade” – Intervenção Prática; Acão de Esclarecimento sobre “Prevenção da Queda na Terceira Idade”; Brainstorming; Rastreios; Atividade Física. Cruz Vermelha Portuguesa – D. V.C.

A

Dias 3 e 4 FESTAS DE Nª SRª DO ROSáRIO Deão

Dias 17 e 18 FESTA DO SR. DOS PASSOS Moreira de Geraz do Lima

De 3 a 18 FESTA DA PADROEIRA DE Nª SRª DE FáTIMA Paroquia de Nª Srª de Fátima

Dia 18, às 15h00 CORTEJO DOS CESTOS FlORIDOS DAS CRIANÇAS Vila Franca do Lima

Dia 4 CORTEJO DE OFERTAS DE Nª SRª DA guIA E S. BENTO Santa Leocádia

Org.: Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação V.C.

Dia 9 JANTAR COM NOITE DE FADO, COM FIlIPA MENINA Restaurante Barquinha do Agra Dia 25, das 11h00 às 18h00 Dia 15, às 16h00 ROTEIRO PElOS MOINhOS vISITA guIADA à IgREJA DA Programa: SANTA CASA DA MISERICóRDIA Às 11h00: CMIA – Azenhas D. Prior. DE12h00: vIANAMontaria DO CASTElO, porMoinhos Às – Almoço. Francisco Carneiro Fernandes de Água e Núcleo Museológico. deOuteiro encontro: Sede doeCER ÀsLocal 16h30: – Azenha Museu Org: Acad. Sénior do Centro de Estudos Regionais do Pão. Às 18h00: Regresso. Inscrições: cmia@cm-viana-castelo.pt Dia 17, às 9h00 ou 258 809 362 YOgA + COzINhA WORKShOP Org.: Câmara Municipal de Viana do Castelo SAuDávEl Casa do Ser Dia 25, das 9h00 às 12h00 Org.: www.casadoser.pt CONCENTRAÇãO DE AuTOMóvEIS, MOTOS E CIClOMOTORES ANTIgOS/CláSSICOS Marina de Viana do Castelo.

Publicite aqui

Até 25 CORAÇãO SOlIDáRIO Em 2014 a Casa dos Rapazes é uma das instituições beneficiárias do “Coração Solidário”, onde se promove um Leilão e um Sorteio de peças de Rui Sousa para angariação de fundos. Participe nesta campanha porque

F

FESTAS E ROMARIAS

Org.: Clube Minho Clássico

De 29 a 31 FIgAC – FóRuM INTERNACIONAl DE gESTãO ARTíSTICA E CulTuRAl “INCluSãO SOCIAl ATRAvéS DA ARTE” (5ª EDIÇãO)

Dias 29 e 1/06 FESTAS DAS CRuzES E ANDORES FlORIDOS Alvarães De 29 a 1/06 FESTAS DE SANTO ANTãO Lanheses De 9 a 12 FESTA DAS ROSAS Vila Franca do Lima

Dias 31 e 1/06 FESTA DE S. PAIO Carreço

De 16 a 18 FESTA DA SENhORA DO AMPARO Cardielos

Aos Sábados ARRAIAl MINhOTO Quinta de Santoínho – Darque. (exceto dias 3 e 10 de Maio)


20

MAIO 2014

Ofertas de trabalho

Viana do Castelo

Barcelos

Darque

Areias

Arcozelo

Pintor-decorador de Vidro, Cerâmica e Outros Materiais 9º ano

Pedreiro 4º ano

(Para mais informações sobre as ofertas de trabalho, contactar o Instituto de Emprego.)

Mecânico e Reparador de veículos automóveis 9º ano

U.F. de Viana do Castelo

U.F. de Viana do Castelo

Técnico de electricidade 12º ano

Darque

Cozinheiro 6º ano

Operador de máquinas de costura 4º ano

U.F. De Torre e Vila Mou

U.F. de Viana do Castelo

Empregado de Mesa 9º ano

Chafé Motoristas de veículos pesados de mercadorias 4º ano

São Romão de Neiva

Técnico de electricidade 9º ano

São Romão de Neiva

Motoristas de veículos pesados de mercadorias 9º ano

U.F. de Viana do Castelo

Cabeleireiro e Barbeiro 9º ano

U.F. de Viana do Castelo

Instalador de Ar condicionado e de sistemas de refrigeração Sem habilitações

U.F. de Viana do Castelo

Carpinteiro Naval Sem grau de ensino (que saiba ler/escrever)

São Romão de Neiva

Mecânico e reparador de veículos automóveis 6º ano

São Romão de Neiva

Técnico de electricidade 6º ano

U.F. de Viana do Castelo Representante comercial 12º ano

São Romão de Neiva

Mecânico e reparador de veículos automóveis 12ºano

U.F. de Viana do Castelo Secretário da área de medicina Licenciatura

Darque Assentadores de revestimentos 4ºano

U.F. de Viana do Castelo

Soldador Sem grau de ensino (que saiba ler/escrever)

Viana do Castelo

Pintor à pistola de superfícies 6º ano

U.F. de Viana do Castelo Vendedor ambulante 9º ano

(Para mais informações sobre as ofertas de trabalho, contactar o Instituto de Emprego.)

Lijó

Assistente de venda de alimentos ao balcão 6º ano

U.F de Barcelos, Vila Boa, Vila frescainha Manicure, pedicura e calista 9º ano

U.F de Barcelos, Vila Boa, Vila frescainha

Cabeleireiro e barbeiro 9º ano

U.F de Barcelos, Vila Boa, Vila frescainha

Operador de máquinas de costura 4º ano

U.F de Barcelos, Vila Boa, Vila frescainha Serralheiro Civil 4º ano

Técnico de próteses médicas e dentárias Licenciatura

Alvarães

Perelhal

Darque

Operador de máquinas de costura 6ºano

Funileiro e Caldeireiro 9º ano

Ajudante de Cozinha 9º ano

U.F. de Mazarefes e Vila Fria

Bate-chapa de veículos automóveis 4º ou 9º ano

Viana do Castelo

Operador em loja 9ºano

U.F. de Geraz do Lima

Operador de máquinas de costura 6ºano

Tamel (S. Verissimo) Rescador de Moldes e cortador de tecidos 4º ano

Martim Operador de máquinas de escavação terraplenagem e similares 9º ano

Manhente Operador de máquinas de tecer e tricotar 6º ano

Cossourado

Trabalhador de limpeza em escritórios, hotéis e outros estabelecimentos 6º ano

Ucha

Operador de Máquinas de Costura 6º ano

Arcozelo Especialista em Publicidade e Marketing Licenciatura

Arcozelo Agente imobiliário e gestor de propriedades 9º ano

U.F de Barcelos, Vila Boa, Vila frescainha Empregado de Mesa 9º ano

Carvalhal

Trabalhadores de costura, bordados e similares 6º ano

Barcelos

Segurança (vigilante privado) 4º ano

U.F de Barcelos, Vila Boa, Vila frescainha Canalizador 4º ano


MAIO 2014

21

Crónica

POETA A história diz, que, o povo Português é propenso à poesia.

Domingos Costa Texto

P

elo que aprendi, e li, “…o Poeta sintoniza-se no nível de pessoas, que, ao saberem o que são, nunca querem ser aquilo que não são…”. Deduz-se, então, que a sua força mental é solida, vigorosa, numa dura-

bilidade consentida. A história diz, que, o povo Português é propenso à poesia. Diz-se. Está-lhes na alma e, fervilha -lhe no sangue esse enamoramento com as ondas silábicas cerebrais. As quais, com sensibilidade e inspiração ardente, - por, entre palavras avulsas, previamente ensopadas são ordenadas, deforma a entoar mensagens de imprevisível teor. Por isso, Ele, agrega por natureza, envejosos e valiosos talentos únicos no ser humano. Quando doseados, e com a fonte de inspiração aberta; há uma manifesta fluição, vomitando a todo o vapor

cultura. Ou seja, fruto da energia positiva concentrada, de silaba a silaba, cria e arquiteta sequencialmente belas expressões como dizer, no colocar e tirar palavras na construção dos poemas. Coisa que, a panorâmica observada pelo comum cidadão, é contraditória. Quer, em silêncio profundo, ao mais barulhento, é despoletada sensibilidade poética; sendo, as palavras, por si expelidas, comparadas a um vulcão. Mas, para isso, é necessário que haja um – singelo - clique, provocado por uma brisa, nuvem, pela maresia ou agressividade do

Sugestão ao leitor

Sugestão cinematográfica

O Caçador de Pipas - The Kite Runner Ano: 2007

Talvez seja injusto, mas o que acontece em poucos dias, talvez num simples dia, pode mudar o curso de uma vida inteira. Khaled Hosseini’s do New York Times

A

mir é o filho de um rico comerciante de Cabul, um membro da casta dominante de Pashums. Hassan, seu servo e companheiro constante, é um Hazara, uma casta desprezada e empobrecida. Seu vínculo incomum é rasgado por escolha de Amir em abandonar seu amigo num período de crescentes tensões étnicas, religiosas e políticas

marcando o fim da monarquia do Afeganistão. Mas a ligação é tão forte entre os dois rapazes que Amir volta ao Afeganistão para tentar corrigir erros do passado​​ contra o único amigo de verdade que ele já teve. A inesquecível, comovente história da improvável amizade entre um menino rico e filho de um servo de seu pai. É sobre o poder da leitura, o preço da traição e a possibili-

dade de redenção; e uma exploração do poder dos pais sobre os filhos, seu amor, seus sacrifícios, suas mentiras. Uma história arrebatadora familiar, amor, amizade e num cenário devastador da história do Afeganistão ao longo dos últimos trinta anos. O Caçador de Pipas é um filme incomum e poderoso! “There’s a way to be good again”

mar, queda de uma pena, uma sombra, e, muitas outras interferências visuais ou mentais. Sabemos muito bem, que, para a sociedade, o poeta sintoniza-se como traquina, sequioso e exigente criador. Para Ele, o ser poeta, não é ser preguiçoso. Porque, o poeta sacia-se, e, em declarada solidão e com paciência, constrói o que de mais belo há. O poeta, não é poeta quando quer, mas, ocasional do acaso. Li: “… o poeta é clicado pelos raios solares, e, adormecido pela sensibilidade lunar, tendo Ele o dom de ler a valsa sinfónica que a seiva da papoila solfeja.”

Ainda, sobre o genuíno sonhador poeta, que, com talento e arte alimenta a cultura, li, em algures, o a seguir escrito: “… poeta é inseguro no tempo, inconstante no dia, absolutista no rumo, transponível na ideia, viola a lei, dorme com as palavras, não tem peso corporal, doa sono mental, lamina a censura, estimula a paralisia, não é mágico, mas com magia domina as palavra e enobrece a filosofia …”. Também aprendi: quando qualquer humano abraça uma familiaridade intensiva e absoluta, é graduado a Poeta. Desde logo, começa a brincar

com as palavras, e, depois, carinhosamente esconde-as no seu regaço. Comparativamente, direi: quando uma imagem é observada em relance, serve depois de base para construir palácios mosteiros, satélites e ciência viva. Ao tratar-se de poetas, finalizo a transcrever um verso de Ledo Merrelho tirado do livro Canções de Meu Canto. Alguns poetas novos são tão velhos Que nem se podem ler… Mas são incompreensíveis… e isso basta Para o “poeta novo” ser qualquer!


22

MAIO 2014

Passatempos

Sopa de letras Países

Culinária

Queques saudáveis 12 a 18

Ingredientes 3/4 chávena de açúcar amarelo 1 1/2 chávenas de farinha sem fermento ½ chávena de flocos de aveia 2 colheres de chá de canela em pó 2 colheres de chá de fermento em pó 1/2 chávena de alperces ou sultanas (opcional) 1 chávena de cenoura ralada 1 chávena de maça ralada 1 chávena de coco ralado 1 chávena de nozes picadas (opcional) 3 ovos 1 chávena de óleo vegetal ou 1/2 leite e 1/2 iogurte natural  1 colher de chá de extrato de baunilha açúcar em pó para polvilhar Preparação 1. Aqueça o forno a 180º. Use formas de papel próprias para queques para forrar duas formas de queques. 2. Numa tigela coloque o açucar, farinha, aveia, canela e fermento. Misture bem. Adicione o alperce, cenoura, maça, coco e nozes. Numa outra tigela misture os ovos, oleo (ou leite e iogurte) e baunilha. 3. Adicione a mistura de ovo à tigela com a farinha. Incorpore delicadamente (se achar que a mistura está espessa demais junte umas gotas de leite). Divida a massa pelas formas de queques e leve ao forno por 25 minutos ou ate dourado. Receita Dias com a Mafalda De Mafalda Pinto Leite

Sudoku


MAIO 2014

Efemérides

Contactos úteis

Mês de Maio

Viana do Castelo

1 de Maio Dia Mundial do Trabalhador 3 de Maio Dia Mundial da Liberdade de Imprensa Dia Internacional do Sol Dia Internacional do Programa da Nações Unidas para o Ambiente 5 de Maio Dia Europeu da Música 6 de Maio Dia da Universidade da Madeira 8 de Maio Dia Mundial da Segurança Social Dia Nacional da Segurança Social 9 de Maio Dia da União Europeia 15 de Maio Dia Internacional das Famílias 17 de Maio Dia Mundial das Telecomunicações

Camara Municipal de Viana do Castelo - 258 809 300 Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo - 258 800 840 Bombeiros Municipais de Viana do Castelo - 258 840 400 Guarda Nacional Republicana - 258 840 470 Polícia de Segurança Pública - 258 809 880 Polícia Marítima - 258 822 168 Unidade de Saúde Local do Alto Minho (ULSAM) - 258 802 100 Cruz Vermelha - 258 821 821 Centro de Saúde - 258 829 398 Hospital Particular de Viana do Castelo - 258 808 030 Unidade de Saúde Familiar Gil Eanes - 258 839 200 Interface de Transportes - 258 809 361 Caminhos de Ferro (CP) - 258 825 001/808208208 Posto de Turismo de Viana do Castelo - 258 822 620 Turismo do Porto e Norte de Portugal, Entidade Regional - 258 820 270 Viana Welcome Center - Posto Municipal de Turismo - 258 098 415 CIAC - Centro de Informação Autárquico ao Consumidor - 258 780 626/2 Linha de Apoio ao Turista - 808 781 212 Serviço de Estrangeiros - 258 824 375 Defesa do Consumidor - 258 821 083 Posto de Fronteiras do SEF - 258 331 311 Arquivo Municipal de Viana do Castelo - 258 809 307 Centro de Estudos Regionais (Livraria Municipal) - 258 828 192 Biblioteca Municipal de Viana do Castelo - 258 809 340 Museu de Artes Decorativas - +351 258 809/305 Museu do traje - +351 258 809/306 Teatro Municipal Sá de Miranda - 258 809 382 VianaFestas - 258 809 39 Barcelos

18 de Maio Dia Internacional dos Museus 20 de Maio Dia da Marinha 21 de Maio Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Dialogo Dia mundial para o Desenvolvimento Cultural 22 de Maio Dia Internacional da Diversidade Biológica Dia do Autor Português 24 de Maio Dia Europeu dos Parques Naturais 25 de Maio Dia Internacional das Crianças Desaparecidas 29 de Maio Dia internacional da Energia Dia Nacional da Energia 31 de Maio Dia Mundial do Não Fumador

Câmara Municipal de Barcelos - 253 809 600 Bombeiros Voluntários de Barcelos- 253 802 050 Hospital Sta. Maria Maior Barcelos - 253 809 200 Centro de Saúde de Barcelos - 253 808 300 PSP Barcelos -253 823 660 Tribunal Judicial da Comarca de Barcelos - 253 823 773

Farmácias de serviço Maio 2014 Viana do Castelo Farmácia São Bento – Dias 2/8/14/20/26/ Farmácia Moderna – Dias 3/9/15/21/27 Farmácia Simões – Dias 10/16/22/28 Farmácia Nelsina – Dias 4/17/23/29 Farmácia Central – Dias 5/11/24/30 Farmácia Manso – Dias 6/12/18/31 Farmácia São Domingos – Dias 1/7/13/19/25 Maio 2014 Barcelos Farmácia Filipe (Barcelos) – 8/18/28 Farmácia Lamela (Barcelos)- 9/19/29 Farmácia Moderna (Barcelos)- 10/20/30 Farmácia Central (Barcelos) – 1/11/21/31 Farmácia A minha Farmácia (Barcelos) – 2/12/22 Farmácia Oliveira (Barcelos) – 3/13/23 Farmácia de Barcelinhos (Barcelinhos) – 4/14/24 Farmácia de Arcozelo (Arcozelo) – 5/15/25 Farmácia Avenida (Arcozelo) – 6/16/26 Farmácia Cunha (Barcelos) – 7/17/27

23


MAIO 2014

Crónica/Opinião (frase do mês)

“É necessário que o povo ame a constituição e, para que a ame, a conheça. É necessário mais, que amando-a porque a conhece, tenha meios de a defender quando atacada por traição doméstica ou invasão estrangeira: e que os interesses individuais de tal modo fiquem dependentes dos interesses da nação, e com eles ligados, que o povo saiba e sinta que quando a constituição for atacada, cada um dos cidadãos o é. Deste modo a nação toda defenderá até o derradeiro alento suas instituições, e nenhuma força humana as poderá destruir.” Almeida Garrett, in Portugal na Balança da Europa.

O Renascer do Jornal O Vale do Neiva É colocado a 5 de Maio, com novo formato nas bancas digitais, o Jornal “O Vale do Neiva”. Domingos Costa Texto

A

partir deste mês, a cultura portuguesa, está de parabéns, e, mais rica. É colocado a 5 de Maio, com novo formato nas bancas digitais, o Jornal “Vale do Neiva”. Foi um passo importante no domínio da cultura Portuguesa, beneficiando sobretudo, todos quantos utilizam esta fonte de informação. Relembro aos leitores que eventualmente desconheçam, que, este jornal, já teve uma vida física ativa de sucesso; só que, por razões várias, o último jornal foi publicado em Janeiro de 2002. Por isso mesmo, considero importante assinalar neste momento, o seu renascimento de corpo e alma, - com pena ainda, - por ser em formato digital. De fraterno carinho, lembro, felicito e homenageio postumamente, o Sr. Manuel Delfim da Silva Pereira. Faço esta referência, porque, foi exatamente ele, que, por ter amado intensamente a cultura desta terra; nomeadamente, tudo

quanto abarca o Vale do Neiva; pensou, delineou e decididamente fundou a Mó e suas seções. Ao criar a Mó, criou também, este jornal, que, surgiu nas bancas a 1 de Janeiro de 1984. Também não posso deixar passar a oportunidade concedida, sem endereçar uma palavra de apreço à Associação “A MÓ”, por ter relançado de novo o referido periódico, para nova odisseia cultural. Calhou há Dra. Ana Patrícia Lima, a incumbência para o difícil cargo de Diretora. Sabemos não ser fácil no atual momento, ombrear tal decisão/cargo. Por isso mesmo, é mais que justo, endereçar também a ela, uma palavra de gratidão: principalmente, pelo arrojo e humildade em aceder ao solicitado. Pelo observado, todo o leitor cioso de cultura, pode, a partir de agora, disfrutar de uma variedade mais alargada de suculento alimento para o ego. Também, faço votos, que este jornal consiga apresentar temas interessantes, e, assim, congregar qualidade e fidelidade, a fim de sur-

preender e cativar o leitor; dessa forma, garante permissão de entrada no maior número possível de lares de Portugal, bem como, no resto do Mundo. Antes de terminar, lembro que alguns colaboradores deste jornal são jovens. Assim sendo, faço votos, que num futuro não muito longínquo, estes colaboradores, - fruto do seu valor literário, e, prestação neste jornal - sejam os futuros timoneiros da comunicabilidade cultural. Assim espero, e, espero, não ser defraudado. Se não o for, seguramente que este jornal, orgulharse-á, por os ter tido no seu regaço. Também a “MÓ” não só se orgulhará, como também, o seu currículo fica substancialmente mais rico. A finalizar, creio estar certo, que todos os elementos constituintes do referido jornal, uniformemente lutarão para que seja difundido com seriedade, regularidade, e, com sentido pacificamente cultural. Bem-haja.

Recomeçar Recomeça... Se puderes Sem angústia E sem pressa. E os passos que deres, Nesse caminho duro Do futuro Dá-os em liberdade. Enquanto não alcances Não descanses. De nenhum fruto queiras só metade. E, nunca saciado, Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar. Sempre a sonhar e vendo O logro da aventura. És homem, não te esqueças! Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças... Miguel Torga


O Vale do Neiva