Issuu on Google+

O Praticante DESPORTO | LAZER | SAÚDE

http://opraticante.bloguedesporto.com

Março / Abril 2012 • Nº 46 • Bimestral • Distribuição Gratuita

BICICLETAS

Acessórios | Assistência

Charneca - 214 062 737 Paivas - 210 892 663 Qtª. do Conde - 212 103 739

ATLETISMO

Amora em Festa

Saúde

■ Pedagogia Desportiva ■ Lesões e Doenças ■ Nutrição Desportiva ■ Alimentação ■ Vegetarianismo

CADE

Um projecto de sucesso

http://www.facebook.com/OPraticanteRevista


Publicidade

Revista Desportiva de Distribuição Gratuita

20.000 exemplares 100 páginas 80 anunciantes Invista em Publicidade Faça parte desta equipa Divulgue aqui a sua empresa e/ou seus produtos

Tlm.: 914 848 407 Avª 25 de Abril, 138 • Casal do Marco • 2840-010 ALDEIA DE PAIO PIRES

2


Editorial

C. D. ASAS MILÉNIUM UM EXEMPLO NO SEIXAL

N

Directora: Amália Mendes amalia.opraticante@gmail.com

unca destacámos ninguém, pessoalmente ou colectivamente até ao dia de hoje, mas esta será uma vez sem exemplo, até porque o Clube em questão merece. Falamos do Clube Desportivo Asas do Milénium, que apoiamos há oito anos e que conjuntamente connosco têm crescido, têm sido uma parceria válida para ambas as partes, e que têm obtido retorno na divulgação reciproca de ambos os projectos, bem como as organizações de eventos realizadas até ao momento, se cifraram em êxitos e recordes. Que dizer deste jovem Clube que dia 28 de Abril, comemorará onze anos de existência e dez anos e meio de actividade, muito pouco, no que toca ao trabalho desenvolvido, os resultados obtidos pelos seus atletas fim de semana, após fim de semana, são relevantes a nível nacional e internacional, com os seus atletas raramente fora dos lugares do pódio individualmente e colectivamente. O número de praticantes a representá-lo já ultrapassou largamente os cento e trinta, tendo conseguido este ano um novo recorde de presenças (87 atletas) numa única prova, são actualmente o Clube mais representativo da freguesia de Amora e do concelho do Seixal. Os eventos que organizou conjuntamente connosco foram êxitos, inclusive com a parceria da Autarquia (Câmara Municipal do Seixal), que no seu Boletim Municipal se esqueceu do nosso nome, distracção, esquecimento, ou não o colocaram de propósito, a atitude fica para quem as pratica, e é de lamentar a nossa empresa conjuntamente com este clube, têm

vindo a contribuir para a dinamização / divulgação do desporto concelhio a nível nacional, não mereça a simples menção do nome “O Praticante”. Mas voltemos ao Clube, que brevemente comemorará mais um aniversário, no dia anterior à prova de atletismo do Cariocas Futebol Clube, desejando que depois de todo o trabalho desenvolvido pelo Clube, seja este ano que mereça e receba a ansiada prenda da Autarquia ( C.M.Seixal) uma loja que seja a sede do clube, que lhe permita ainda desenvolver um melhor trabalho, que até agora, nomeadamente na captação de jovens para a prática da modalidade, bem como no aumento dos utilizadores do Complexo Municipal de Atletismo Carla Sacramento. A questão aqui fica, para quem de direito responder, se este Clube, os seus dirigentes, os seus atletas, desenvolveram um excelente trabalho ao longo destes anos sem infra-estruturas, mas com o grande apoio das empresas do concelho e não só, onde nos incluímos, que poderão fazer se dispuserem de uma simples “SEDE”. Que responda quem de direito, e os que dispõem de infra-estruturas mostrem tão relevante trabalho como o demonstrado por este jovem clube. Termino este editorial felicitando todos os envolvidos no projecto “ASAS do MILÉNIUM”, que o próximo ano, seja mais um ano histórico, no breve historial e currículo deste clube. Por último só posso aconselhar-vos a praticar actividade física, muita actividade física, porque contribui para uma vida mais saudável.

Pratiquem desporto, liberta e alivia a tensão a que estamos sujeitos diariamente, aconselhe-se.

O Praticante

3

Março | Abril 2012


Índice Atletismo

Atletismo ExcElEntE

” : A loucura!...

tres, 45 km ilhos dos Abu

fEsta

“II Tr

6

ntura “Por Raid de Ave

A AventurA

O Praticante

7

ada”

Terras D´arm

CPs. em BTT um total de 17 pa de 77 Kms Etapa 3…..eta As equipas ão em linha. com orientaç Alfeite com nesta altura o camiabandonavam da Morena. Pelo areia na destino à Praia 18 CPs e muita totalidanho aguardavam controlados na Apostiça, apenas “Globaz 1” e “Globaz a equipas 2 de por va o Clube Millen2”. Em Elite continuacom 37 CPs, seguifrente na 2 nium Bcp terrível pelo segundo do de uma guerra empatadas com 35 lugar com 3 equipasTriple X e Globaz 1). CPs (Escola Naval, se alterava com os nada Na Aventura s pela Desfrente seguido a-se o Ultra-Leves na Promoção conheci tilaria Levira. Na 4ª etapa) ão não fazia a ajudavencedor (Promoç ium Bcp Inbicta” “Não Te era ele o “Millenn sorte da equipa o seu da pela falta de durante a etapa Prives” que perdeu

prova da époealizou-se a primeira de AventuCorridas ca 2012 de Terras Aventura “Por ra, o Raid de na sede do qual terminou D´armada”, o após ter da Armada, Clube de Praças 130 Kms do concede ainda, percorrido cerca uma incursão com lho de Almada, do Seixal. do Cenpelo concelho 9H00 às As equipas partiram do Armada-Alfeite o Física tro de Educaçã pedestre de orientação para uma etapa de Almakms pela Cidade a urbana de 23 ribeirinh zona m pela da, com passage obrigatório e ícone da local Destade Cacilhas e o Cristo Rei. do Cidade de Almada, etapa duas equipas caram-se nesta concluin m Bcp (1 e 2), Clube Millenniu esta etapa, propostos para CPs 10 os do As restantes equipasa CPs, ambas em 2H18m. realizar alguns optaram por não CP) e duas equipas, a X(1 equipa Triplex (2 CPs cada), Escola Naval etapa Globaz 1 e a para a segunda equia partindo assim escalão Aventura o seu mais cedo. No do CPOC, iniciava única pa Ultra-Leves sendo a vitória á escalão, “passeio” rumo os 9 CPs deste equipa a concluir em 2H05m. toda ela no períA etapa 2, decorreu esta idealizada e etapa o Física metro do Alfeite, Centro de Educaçã por um montada pelo era composta (Slide, de Almada (CEFA), com obstáculos percurso pedestre Trave co Abordagem e Túnel, Rede de 1: 10 000. de orientação salto), em mapa ida estratégia, bem consegu isolaFruto de uma m Bcp 2, saltava Millenniu o Clube de 20 CPs, com um total Cps da do para a frente perto com 19 bem sendo seguida era a palavra X”. Desilusão equipa “Triple nesta altura para classificar que mais indicada da Escola Naval, o estado de espirito em casa e perdiam nte jogavam literalme ado 3 CPs!!!!!.....mas …Enjá para o 1º Classific acabar ás 21H00… a prova só iria Aventura os Ultra-Lem quanto no escalão a vantage aumentavam o ves do CPOC idores, na Promoçã sobre os persegu “Não te Prives” com sobressaia a equipa

R

de ( 25º Vet). Beirão na distância Nos Trilhos Licor Sà Desnivel o atleta Carlos 15 km venceu de Joaquim Zone, seguido Poisitivo / Sport - Individual. Ricardo Oliveira Brito CA Sousa COC e vencedora foi Sara Nas senhoras a e Patrícia de Andreia Silva Barreira seguida COC. do de 12 Casalinho ambas uma caminhada Decorreu também todos os km. organização em Uma excelente de atletas, uma “multidão” distânaspectos, a trazer no total das várias mais propriamente do Corvo, à Vila de Miranda decias foram (860) um pouco no traçado técnico talvez a exagerar do percurso, demasia lineado para o atletas. na opinião de alguns / Arsénio Fernandes ção Texto: José Simões Fotos: Organiza

Março | Abril 2012

Atletismo 6| II Trilhos dos Abutres, 45km: A loucura

O Praticante

ite

invAdiu o Alfe

-se para O Alfeite abriu de um a organização sua evento, que na o, foi um primeira ediçã êxito.

Trotamontes. Pires atleta brilhou Cármen Nas senhoras do Milénium, o C. D. Asas e”, que que representa revista “O Praticant concorpatrocinado pela categórica as suas venceu de forma CA Barreira e Laurentirentes Carina Matias l. na Gomes - Individua o CA Barreira seguiPor equipas venceu do CLAC - Entrone do do NEL Pedatleta e escamento. Praticant O / Milénium O CD Asas do atleta Carmen para além da teve presente, Luís Sousa Nunes (52 Sen), Simões Pires, com Luís (97 Sen) e José (61 Sen), Luís Duarte

or Trilhos Carlos Sá - Venced

Março | Abril 2012

Aventura

o, mas Alheda. matinal, frio/gelad Grande bulício azul todo o e céu limpo e com sol a brilhar na vila dia. com uma voltinha ção Início da prova depois foi a continua no e depois..., bom... por estreitos trilhos do ‘cross da laminha’ lama e mais lama!.. com arvoredo do elevada meio extrema dureza, Percurso de com subigrande beleza, de de, as com tecnicida íngremes, misturad lá das e descidas o abismo a ver-se com umas escarpas estava lá subidas o abismo subir e ao fundo (nas a descer, ora para no cume!...), ora e tendões ões, músculos além) do onde as articulaç prova até (ou para de Doweram postos à ! Grande pista levar a limite do razoável dável é recomen rantes nhill!..., prá próxima fabulosas e deslumb bike..., cascatas a desfrutar (à ção nos obrigou um cego que a organiza se seguia, mesmo . velocidade que pelo som... Beleza!.. prova conseguia ‘ver’ de 45 km, a Com uma distância por Armando mente ganha seria brilhante Nuno SilEC, seguido de ADEFAC Teixeira Confraria e Asdrúbal Freitas va – individual

do a 2ª edição ante vence ing ium / O Pratic e Abutres Runn – CD Asas Milén a organização do club Cármen Pires num da do Corvo, trail em Miran Team.

os Ultra e Padrinh Vencedores da Prova

Aventura

noite esmanhã, ainda o eis e meia da a alvorecer, iluminaçã cura, prestes do Corvo desligapública de Miranda .) e já a quanto obrigas.. vinm da (ai crise, crise de carros a circulare cam era um rodopio acessos que desembo e o dos dos vários tal como o Dueça naquela vila beirã,

S

Capa Foto: http://bttcadeentroncamento.blogspot.com/ Editorial 3| C. D. Asas Milénium um exemplo no Seixal

Milénte / CD Asas Equipa O Pratica nium

para SI (Sporident). …tudo em aberto que Ultima etapa Orientação pedestre do os 26 Kms de a sede da Morena e ligavam a Praia se alterou Nesta etapa tudo louca C.P. Armada. verdadeiramente mais 2 com uma etapa a realizar 11 CPs, Naval da Escola m Bcp 2, e a roubar que o Clube Millenniu segundos por apenas 54 assim a vitória contra as total de 11:55:21 equipa com o tempo ficava a Lugar 3º 11:56:15 e em confirmaescalão Aventura CPOC, Triplex X. No do dos Ultra-Leves 3º luva-se a vitória a Levira e em . seguidos da Destilari te / Asas Milénium gar o “O Pratican ORES E AOS VENCED PARABÉNS

prova VENCIDOS! ao fim a primeira Chegava assim Clube de organizada pelo entrega de Aventura , com jantar e Praças da Armada do clube. A organizasede de prémios na da Câmara a colaboração ção agradece de Freguesia Almada; junta de Municipal de ; Marinha; Centro Piedade da ão da Cova da Armada; Federaç; O Educação Física Orientação; Freebike na ram Portuguesa de todos que colabora Praticante; a a todas as prova e claro, organização da com a sua presentearam equipas que nos Muito Obriganosso o presença, a todos do!

já de Aventura seguem …as Corridas e 1 de abril) (31 de Março no final do mês organizade Rodão, numa em Vila Velha ação ção da ADFA. Texto: Organiz e Dias, Fotos: Henriqu

O Praticante

Março | Abril 2012

16

17

Março | Abril 2012

AVENTURA 16| Raid de Aventura “Por Terras D’ Armada”

O Praticante

BTT 20| II Maratona de BTT “Lagoa do Calvo” 22| Clube Amador de Desportos do Entroncamento 24| 3ª Maratona BTT “Na Rota do Casqueiro” 26| 1ª Maratona BTT “Fonte dos Garfos” 27| Breves BTT 28| 5º Raid “Aldeia das Casas Baixas”

Zé Preguiças

Atletismo 6| II Trilhos dos Abutres 8| Campeonato Nacional de Montanha 10| 8ª Milha Urbana de Amora 12| Página Oficial Clube Desportivo Asas Milénium - G. P. Reis; OH

Maratona BTT Castro S. Martinho / Tasquinhas

29| Calendário de eventos CICLISMO 31| Arranque da época 2012 CICLOTURISMO 32| Primeiro Passeio do Ano 34| Benção Nacional aos Ciclistas 37| Primeiro “Desafio Audace” 2012 | Porto / Gaia – Segundo

Meu Deus – Trail Run Séries; Campeonato Nacional Estrada; 9º Cross da Laminha; Corta Mato do NNAQC Vide; Milha Urbana de Paio Pires; 10ª G.P. José Afonso; Maratona de Sevilha; Trail de Montanha da Associação de Alvados; Corta Mato do GDCRQ Princesa; Corrida da Nauticampo; 26º G. P. de Carnaval; 13ª G. P. Atlântico; III Trail Terras de Sicó

“Desafio Audace” 2012 | Assembleia Geral FPCUB 2012

AVENTURA 16| Raid de Aventura “Por Terras D’ Armada” 18| Clube Praças de Armada

DESPORTO ESCOLAR 38| Mais Actividade Física, Mais Desporto, Mais Sucesso Educativo Desportos de Combate | Artes Marciais 44| Campeonato da Europa de Cadetes e Juniores em Karaté

BTT

Artes Marciais |

ate

Desportos de Comb

JUDO

ate | Artes Marciais

BTT 3ª Maratona

Btt “na rota

Desportos de Comb

do Casqueiro

o ntico sucess

Um autê

para ter passado é passeio de 40, de Santo Andr tuadas, e do alterações efec sso na cidade de Vila Nova Apesar das to foi um suce 52 kms, o even marSandra Araújo, ítor Gamito e insa entre os 639 caram presenç organizado pelo critos no evento, Bike Team. pelos Kotas e terceiro ano, de muito nevoeiro comeNuma manhã á mistura a prova servido com algum frio a, depois de marcad hora á çou se dissesse almoço, que um pequeno não exagerava-mos.progrande almoço sem dos dorsais casLevantamento nhar estes um acompa a e o nacioblemas no e um chouriç saco. queiro alenteja de dentro do nal de alta qualida dia soalheiro, e com , Dia de nevoeiro um excelenencontramos bonitos, o sol a brilhar muitos trilhos te percurso com m túneis de floresta, alguns que pareciarolar com algum cuique onde se tinha capacete o com bater dado, para não

V

primeira nos ramos. difíceis e na Muitas subidas engarrafaformou-se um a desmuito difícil muita gente mento que obrigou single- trek” com um montar a seguir muito bonito ao lado mas algum perigo

lode uma ribeira. imento estava O primeiro abastec da serra de das subidas calizado antes

aos não faltar as forças de Grândola e para sandes de tudo desde atletas havia água, bar, fruta, bolos, queijo e fiambre

de espera. e com e algum tempo banho relaxant energéticas. Depois um bom um almoço somar ras e bebidas e uma fila para subidas para água tépida adamente inDepois foi juntar para os 40Km que ação antecip a que a organiz o prato a os 600m de altimetri mas com o aviso antes, sobre num 52Km quiriu os particip passaram a ser ação, não apanhanalmoço foi servido ser servido este convívio e abrilhantasabiam prévio da organiz puro surpresa, todos ambiente de s alentejacantare 80Km do ninguém de de Os que fizeram do por um grupo Sado”. para o que iam. do se de altimetria. nos “Afluentes a iniestá de parabén somaram 1500m mais rolante que Esta organização continuar com esta A parte final foi se muito facetanossa opinião este traçado ar uma na o organiz sintornand , a se cial , descidas rápidaságua qualidade arriscais, foram do com subidas s provas naciona os mais o, lama e até das melhore ndo gles, areia, estradã Houve para todos não descora seca. exemplares em tempo de o muito bem mars os pormenores. percurs Henrique pequen num os gostos Texto: Hélder s. Dias permitia engano Fotos: Henrique iva lavacado que não meta a respect Ao chegar á á pressão s com água gem de bicicleta

- Masculinos Meia-Maratona (Amigos do Gato); 1º Carlos Simões / Evo (Mais Pedal 2º José Araújo es (Mais Nelson Fernand Nutrition); 3º Nutrition) Pedal / Evo

os ; 2ª Maratona - Feminin (Barbo Racing) 1ª Sandra Araújo Cycles / Hyundai / (Berg (BikeTania Costa Liliana de Jesus Altimetria); 3ª / BikeZone) Zone Setúbal

kai Karate Shuko

ato Nacional

| Campeon

Individuais s Carlos Marque

“ nos Maratona - Masculi GoldNutrition / (Team Loulé 1º Vitor Gamito Bruno Rosa (BTT BikeZone); 2º Cycles / Ramos (Berg / BPI); 3º Hélio ria) Hyundai / Altimet e reprente dos Kotas al de (com Preside Camara Municip de de es sentant Junta Cacém e da Santiago do André) Santo de Freguesia

s Kata Cadete

Tó s com a Taça e Feminino Seniore Para finalizar, e a veis. – Quim Automó vindos de nos visitam, todos os que o desejo s, que fique vos outras paragen terra que sempre hade voltar a esta abertos. Bem acolherá de braços Oss!” ! Marciais jam! Saudações proporcionam. um Priprimeira vez Teremos pela Masculino Prova Open ze Money na

por Penacova será na, o um fim de sema ções centro das aten Karaté, do mundo do ação com a realiz ato do Campeon ela Nacional, naqu localidade. honra , é com muita Caros Amigos Penacoo Clube Karate que este ano de Abril, dias 28 e 29 va, acolhe nos ais de Nacional Individu que o Campeonato 2012, i – Penacova Karate Shukoka esportivo Pavilhão Gimnod decorrerá no va. Penaco Municipal de todos os destina-se a Este evento

nal

Nacio Campeonato de Cadetes Um êxito

atletas Principal. Aos ção do Tatami o máxios que tirem esses desejam da vertente e que além, ea mo proveito, tem o convívio competitiva, aprovei que estes dias ncias troca de experiê

-se no passado O evento realizou s o em Odivela ada dia 11 de Fevereir muito particip Foi uma prova distribuídos por com 215 atletas e8 (10 masculinas 19 categorias

Publicidade

sável Azevedo - Respon Sensei Marcelo

femininas). cerca de 70 clubes Participaram as zonas do país diferentes de todas ilhas). (continente e muitas foi muito boa, A assistência seus apoiavam os famílias e amigos atletas e clubes.

(Colete Preto) Técnica da APKS

a participar. de 350 atletas e dou as ação PorClube felicito APKS (Associ Em nome do nos visitam. Associados na i) devidatodos os que nato Karate Shukoka boas vindas a ção tuguesa de que este Campeo na FNKP (Federa s É nosso desejo despormente filiados escalõe so espectáculo Portugal), nos seja um grandio intervenientes sintam Nacional Karate os de Formação todos Classes praonde das tivo ão e prazer em de Escalões Infantis – 10 – até 9 anos; satisfação, motivaç modalidade. Des(Pré – Infantis a nossa – 13 anos; Ju12 – s apoiar e imento à ticar e 11 anos; Iniciado s de Casincero agradec 15 anos) Escalõe s (+ 18 va pelo de já o nosso venis – 14 – al de Penaco Seniore e Municip ação anos) Câmara detes (16 - 17 ação na organiz apoio e colabor amente na elevatodo o anos). de nomead clubes de 35 deste evento Serão cerca de cerca l, num total território Naciona

Combate Senior Prof. Luís MonDeclarações do escalão que, apesar teiro: “Foi um uma de 2 anos, teve s de ser apenas ação com duzento excelente particip onde É um escalão e quinze atletas. forma a trabalhar de a FPJ começa ica em termos regular e sistemát bom indicador um É s. selecçõe de em base que se faz do trabalho de que de um grupo significa e l Portuga alargado esperam de jovens tão e atletas de alto -se futuros talentos rendimento.”

O Praticante

Março | Abril 2012

24

O Praticante

25

Março | Abril 2012

O Praticante

vencer Vontade de

BTT 24| 3ª Maratona BTT “Na Rota do Casqueiro”

O Praticante

Combate Infantis

Março | Abril 2012

46

47

Janeiro 2012

Desportos de Combate | Artes Marciais 46| Campeonato Nacional Individuais e Cadetes

O Praticante

Revista nº 46 | 20.000 exemplares | Periodicidade: Bimestral

Publicação de Revistas Desportivas, Unipessoal Lda. Avª 25 de Abril, 138 - Casal do Marco 2840-604 ALDEIA DE PAIO PIRES Tel.: 914 848 407 Reg. no I.C.S.: 124.273/03 | Dep. Legal: 223.591/05 Directora: Amália Mendes amalia.opraticante@gmail.com

Geral: opraticante@gmail.com Noticias: opraticantenoticias@gmail.com Comercial: opraticantecomercial@gmail.com Assinaturas: opraticanteassinaturas@gmail.com Paginação: Vitor Vieira | vimorisi@gmail.com Impressão: Peres-Soctip – Soc. Tipográfica, S.A. Estrada Nacional 10, km 108,3 | Porto Alto 2135-114 SAMORA CORREIA Março | Abril 2012

4

O Praticante

Tel.: 263 009 900 Proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo desta revista, ou a sua cópia scaneada, transmitida, armazenada ou traduzida para qualquer linguagem humana ou de computador, sob qualquer forma ou por qualquer meio, electrónico, manual, fotocópia ou outro, ou divulgado a terceiros sem autorização prévia e por escrito da gerência desta empresa.


Índice Karting

Karting

Nautimodelismo

Nautimodelismo

turnas

oc 150 Voltas N

o do Campera s, o Kartodrom Capital com s irmãos Peter em 2005 pelo mais perto da Inaugurado se encontra a pista que de. é actualmente a prática desta modalida para s condiçõe Pedos “manos” evido ao facto ários também propriet

D

ters serem Dede Évora, em do Kartodromo Frederico “desafiaram” zembro de 2006 Campera “ao leme” do Viegas para ficar cido no Karting. ido e reconhe o VieBastante conhec Português, Frederic perque seio do Karting o elo de ligação parceria gas tem sido uma pistas manter mite às duas si. ligadas entre de organizações 3 de Março, realizadia No passado 150 vola Karting as ram-se no Camper assentes num leque que, tas Nocturnas ento bastane um regulam antes de 20 equipas a que os particip te acessível, levou e competitivo serão. bom passassem um uma equipa alinhou com O Praticante

o Viegas, Prova Frederic O Director de de da a corrida a obtenção dá por termina essencial para no monitor é ento dos tempos O acompanham o antes. nto dos particip um bom resultad o nível de andame incrível André Caiado a Inter/ o Após a partida, grelha de partida à AJM o Power, da linha da a sua Caldeirã izou-se começou a levar Correia, Gonçalo em relação Ti Bilete superior o Portal adiante, Augusto a Cantinh por mais atrás deles composta o briefing to atrás cada vez para Campos. Após Informática, tendo RS. A equipa do Praidores, enquan Peres e Paulo inicio aos aos seus persegu melhores posições Karts, deu-se des e só Privado e a Drive pelas e o sorteio dos a equipa algumas dificulda dele a “luta” treinos, onde . ticante sentiu a distância 30 minutos de bastante emotiva convívio, a com9ª posição com era uiu a tão ambia uiu conseg bem conseg de Caldeirão Power a seu lado o 1º, o que espelha Nestas provas e mas o que Position, tendo de 0,575s para muito interess seguncionada Pole nota, é petição tem do Necas. Na digno de grande pilotos a Kartófilos Tasca acaba por ser ente todos os o facto de praticamo convívio nas boxes e não foi se conhecerem l. Esta prova ser muito saudáve mesma acaresultado da excepção e o disposição, um hino à boa ser os por bou s ficaram separad onde os 2 primeiroe onde não se regisos equipas por 47 segund tendo as 18 das taram avarias, os por 1,100s. separad Caldeifeito tempos fica a vitória da Para a história Luis Valério e Caiado, rão Power (André da AJM/INFORMÁSantos e Luis Bento), seguida o Santos, Fábio TICA (Armand (Rui Soae da DRIVE RS e Caxi). Nuno Martins) e, Luis Rolhas res, Nuno Content 5º DECE, 6º Portal No 4º lugar, Toiquer,Tasca do Necas, 8º s Ti Bilete, Privado, 7º Kartófilo 9º Inter/cantinho Father O Praticante, 12º 1, Virus Kart 10º KRT 1, 11º KRT 2, 15º Virus Kart 2, 14º ts, 17º and Son, 13º , 16º Interkar Trio e 20º Drive 2 Go Lifetech ort, 18º Arla, 19º Neves Motorsp agraKartouble Girls. Sábado bastante de fim um Foi boa dispocompetição e te ordável onde a uma excelen a aliaram sição se que, embora a um tempo ganização e por ajudar. ameaçasse, acabou Paulo Campos Fotos: e Texto

no curriculum s de corridas VirusKart 1, centena Os veteranos

O Pódio

55

O Praticante

nante para s foi determi dos Bejense que conseguimos uma prova organia moldura humanalago. Há quem traga dos stou a falar de do “associação ão de juntar em volta zada pelo MMPT, Portugal” para dos para discuss de modelos inacaba conjunto, Micro Magics de Porconstrução em representantes técnicas de que trazem modeapuramento dos nato europeu deste como aqueles assim campeo De destacar o no o. encontr tugal de baptism bem disposto Kamikalos em fase odel “fóano e mais um do nosso amigo amigo s do PT Nauticm um pantaneiro dos membro o vapor do nosso da delismo”. ze, assim como de fazer parte rum de nautimo tes condições Tive a honra aexcelen tem Miguel. previligi e Este lago Atrevo-m e assim ter um hia dos deste hobie. organização na compan citadino para a prática o melhor lago do fim de semana alguns modelistas. a dizer que será Micro Macomo er, a A prova dos juizes, assim cerca que conheço. deixar de acontec taconcorrida, teve Como não podia gics, foi muito e as minis abrilhan estreantes, antes, alguns mesa, os serões do ano de 40 particip prova resto. primeira da ram o tempo para e por se tratar ainda houve malta estava No Domingo disputada. A Alvito, asa manhã foi bastante na charca de competir. Durante depois mais um almoço s no lago mortinha por umas voltinha mas ajudou muito, sim como mais os mais um o vento não e alguma mesa. Passám ventos, os grãos adjacente á brincar e tos do almoço os de semana a deram-nos momen importante fim passando afinação da pista, hilariantes, com disnosso hobie, e instadivulgar este regata. verdadeirament ao lado da crise tro até á ultima inevitavelmente o foi putas ao centíme Évora, assim , velejador de lada. o primeiJoão Prates que participaram preA todos os dia, arrecadando estar do or para venced não puderam o segundo lugar como aos que haja e contiro lugar, ficando o terceiro para João um grande bem e sentes, despeçoRebelo mim como Carlos ir. Por s a todos, assim nuem a constru que de relevante se Ramos. Parabén antes que nos touxefoi o todos, as de com -me particip Beja. a todos os não vos fustigar sempre te ambiente a passou para gosto ram este excelen noutro extremo do ementas, que tes eo, excelen por terras Em simultân habitual e aos amigos, -se mais um obrigade proporcionar lago, realizou até breve e um nautimodeo encontro de alentejanas. Um por me deijá nos bem dispost “O Praticante” do cmodel. Como do á revista pequeno resumo listas do PTnauti ás costas este r casa a trazem xar escreve habituaram, s de barem Beja. variados modelo servem que se passou com os mais os Estes encontr do publicos e não só. este hobie junto para divulgar a oportunide Sousa dando sempre am, a co em geral, Texto: Nuno Bon es que pretend Fotos: Tiago Jesus dade aos present ncia aos comandos experiê ação sua primeira modelos. A particip destes lindos

E

Março | Abril 2012

O Praticante

63

Março | Abril 2012

DECE to da equipa Reabastecimen ão da KRT2 Boa disposiç

Março | Abril 2012

54

Karting 54| 150 Voltas Nocturnas

O Praticante

Março | Abril 2012

Surpresas e confirmações no Judo

62

Nautimodelismo 60| O esplendor de Beja

O Praticante

66| XIII Meeting de Orientação do centro – WRE 2012 70| Portugal O’Meeting 2012 74| V Ori-BTT Rota da Bairrada Saúde 78| Pedagogia Desportiva - O sucesso não está só na vitória, temos

46| Campeonato Nacional Individuais de Karaté Campeonato Nacional de Cadetes de Judo

48| Taekwondo - Setúbal domina nas Poomsae e Braga e Lisboa conquistam Combates

50| Kickboxing / MMA - Barreiro, capital marcial Karting 52| 15º Campeonato da Nacional Kart (2012) 53| 9º Troféu da Nacional Kart (2012) 54| 150 Voltas Nocturnas 56| Banda Desenhada do Karting Natação 58| Campeonatos regionais de infantis

demasiado a aprender quando perdemos!

80| Optimize o treino e perca mais peso / gordura corporal 82| Cascas, talos, folhas e outros tesouros nutricionais 84| Bursite trocantérica 85| Exercícios terapêuticos para a síndrome de dor trocantérica 87| Importância do desporto na saúde 88| Vegetarianismo - Os cereais integrais Surf, Longboard & Bodyboard 90| O mar… 92| A manobra desta edição é o “Cut-Back” 93| Entrevista a Tiago Mastbaum Voleibol 96| Escola de valores Yoga 98| Yoga em família

Estágio Pré-Júnior de Carnaval 2012

59| Meeting Internacional do Estoril

Natação Adaptada em Santa Maria da Feira

Nautimodelismo 60| O esplendor de Beja Orientação 64| Taça de Portugal de Orientação de Precisão 2012 Orientação

da Bairrada V Ori-BTT Rota : de s ria Vitó Davide Machado e Karolina Mickeviciute

Orientação

semana Num fim de tempo marcado pelo de tempo, quente fora o em BTT a Orientaçã ais na assentou arrai iandoEspra Bairrada. zonas se pelas suas do florestadas, subin as suas e descendo stas, 250 suaves enco m ao atletas dera a do busc em l peda tado. No melhor resul Machado final, Davide eviciute e Karolina Mick edores. foram os venc

A

74

O Praticante

| Saúde

ina

na elite femin

Saúde | Nutrição Optimize O

75

desportiva

Oral

/gOrdura cOrp

a mais pesO treinO e perc

Exercício e to emagrecimen

a para muitos(as) o o, (re)começa uras localizadas”. É entã s ximar do Verã Com o apro tar autêntica e com as “gord eçam a regis com o peso obter públicos com preocupação esperança de e os passeios exercitar-se na uram que os ginásios deve fazer... proc e o que NÃO pessoas que o que deve enchentes de Saiba . curto prazo (ex: flexões, agao peso do corpo resultados a pouco treiexercícios com

“É fantástico ver oas todas estas pess ” aqui a competir

O Praticante

Março | Abril 2012

Nutrição desportiva

ser, no soacabasse por melhor Costa (.COM) as provas, a matório de ambas do a 6ª posição na o, ocupan o de Barcouç classificada, Bajtosová geral final. simpática povoaçã palmente Hana classificação Mealhada, foi E foi precisa no, Davide Machaia Longa de no concelho da r com No sector masculi prova de Distânc de vista emana pleno quem, numa deixou intimida co dum fim-de-s que tanto do ponto (.COM) não se Ori-BTT “Rota do 5º o mostrou os exigente e causa rios muito adversá não quis deixar Orientação. Em el para a Depois o nome dos evento pontuáv abrindo físico como técnico, manda é ele”. da Bairrada”, Espanhomãos alheias, casa, quem ta do por Liga “em a conquis para a créditos e venl ”a seus garantindo e primeiTaça de Portuga por lar“Rota da Bairrada de quase ter para ão em BTT 2012 o 5º Ori-BTT a concorrência la de Orientaç Ibérico de registo de 1:21:17 Troféu ao bater – cumpriu Campeonato controcer. Com um no primeiro dia ra mão do VIII (14 pontos de responsável ga margem a 1:30:47, contra BTT. Grande 21,6 km de prova ide prova em para a segund km o Orientação em Desport o 31,7 relegou ado, os vá Tirboisção da prova, lo), Bajtoso segundo classific atlenos mua Madeleine pela organiza o os 1:37:41 do Recardães teve posição a frances Barthélémy a segunda , das vo Atlético de partindo para francês Matthieu voltou a ser a e de Águeda m de -Kammerer, de Lanhoso nicípios da Mealhadia de Barcouço, Corconfortável vantage ta da Póvoa . Com efeietapa com a prova decisiva Juntas de Fregues Instituto Português o melhor na o dos seus es, 5:47 para gerir. prova de feroz oposiçã dinhã e Recardã Maetapa - uma e Federação to, apesar da do rios, Davide Na segunda e Juventude exigente adversá dos menos do Desporto mais directos prova em arOrientação alguns pé o Distância Média os 15,0 km de Portuguesa de físico, mas particul pôr de es Matchado cumpriu conapoios para ponto de vista o-se aos frances fundamentais te e a exigir máxima s de 1:01:41, impond e Yoann Garde, que mente desafian tomada my evento. rapidez nas lugares thieu Barthélé , marcaram presencentração e baqueou segundo e terceiro as de Dos 281 inscritos de 257 atletas, dos da Eslováquia repetiram os total além da opção -, a atleta al, pelas diferenç escalões ça na prova um osa, não indo da etapa inaugur ivamente. dos pelos 19 de forma estrond registo de 1:24:41 e quais 223 distribuí s nos dois um 0:11 e 1:14, respect e os restante e meio 9ª posição com os de competição dezanove minutos além de todos mente ola Para . precisa espanh em BTT escalões abertos vencedora, a da Orientação é). No mais que a maiores valores (Tierra Tragam a participação Aguilera para poe Monica os da ibérica, destaqu das duas etapas, da melhores element “Rota cômputo geral t de alguns dos neste 5º Ori-BTT , casos de Clémen rém, o triunfo a Karolina Selecção francesa Toussaint, Matthieu ia por sorrir e Bairrada”acabar quarto lugar Souvray, Stéphan Garde e Madeleine somando ao posição Mickeviciute, Barthélémy, Yoann bem como da lituana al a segunda r, da etapa inaugur Entre as atletas porTirbois-Kammere eslovacas no fifoi a ciute e das o mostrava-se, na decisiva etapa. á, Karolina Mickevi Madaleno (ADFA) Davide Machad seu resultado, eme Hana Bajtosov tuguesas, Rita e Susana com o etapa Stanislava Fajtová do actualmente o nº 9 primeira nal, satisfeito o que faz mais-vamais rápida na ente a avaliaçã esta última ocupan e ostentando no curvim impôs as suas bora tecnicam “É verdade que Pontes (CPOC) embora Tânia Covas do ranking mundial Campeã Mundial de a, ui. Mas não seja a melhor: de lias na segund ganhar e conseg rículo os títulos cá para tentar e 2009. te satisfeito porque, totalmen Sprint em 2008 alguns não estou como hoje, cometi ncia, tanto ontem Dada a concorê pequenos erros. muito negatios erros são o estes pequen revelado fatais, ter-se m meus vos e poderia eu porque os que só não acontec também.” Classierraram “muito adversários e percursos ficando os mapas os dias, muito ténambos idênticos em atleta porbons”, o melhor última cicos, muito uma deixa ade tuguês da actualid ação do 5º Ori-BTT ação de palavra à organiz : “Uma organiz s!” Rota da Bairrada . Está de parabén nte cinco estrelas ciute era igualme o, Karolina Mickevi a com o resultad mediuma atleta satisfeit rizasse em certa começo embora desvalo “É apenas o soda a sua vitória: e estar aqui significa nda temporada experiê terrenos e mais novos Portuo bretudo ando ter escolhid tempo o cia.” Confess do ano “porque gal nesta altura se mostra a atleta não peré excelente”, “Esteve tudo dida: a forma nada arrepen os percursos, ativafeito, os mapas, recebidos... Comparionais, como somos provas internac esta mente a muitas campeonatos, mesmo aos grandes E é fantástico ver atrás. não fica nada

Volte-face

em pessoas realização de es, etc) já irá ajudar,as mulheres que temem de peso/ Para que causa perda Ou seja, chamentos, elevaçõ ressalva de falar daquilo ganhos de força. energético. nizado, vale a omecemos por nadas, a obter um balanço negativol torna-se necessário fique muito masculi massa gorda: que o seu corpo os gordura corpora idas sejam superiopara perderm dispend cada dia as calorias eridas. que no final de da consumidas/ing (através ção calorias de da alimenta res ao total físico tanto a gestão do exercício É por isso que no energética) como ares element ingestão calórico) são diminuição da no dispêndio de aproximada(através do aumentode peso. Um défice diário por semana. perda perda de 0,5kg processo de irá resultar numa s básicos na alimentação, mente 500kcal já tem os cuidado exercício: ao Assumindo que dicas relativas aqui ficam algumas

C

exerquantidade de (ex: mente o volume/ Aumente gradual 250-300 minutos por semana de exero, até atingir ): este é o volume cício realizad vezes por semana “Colégio Americano de Me50-60m/dia, 5 pelo os desportistas l recomendado contudo para cício semana iva” (ACSM, 2009), r e qualquer esfordicina Desport mesmo começa energético o importante é balanço ntes, um ir para principia estará a contribu ço adicional já do dia. final no mais negativo

1)

de intensos. Apesar cada vez mais ão de Evolua para treinos alguns ginásios, a prescriç de que o ção for comum, em aque se a alimenta ainda hoje ser baseada no princípio r-se numa existem fisiologic sigperda de peso muito controlada, não gorduras ao exercitanovamente exercício para r es para ganhos o “queima” mais mente condiçõ r. nosso organism vale a pena ressaltade gordura a a moderada, massa muscula nificativos de intensidade baixa ditar a maior ou menos perda de cada dia. vai ico no final que aquilo que treié o balanço energét superior, estará nutricional após médio/longo prazo pedalar a uma velocidade da recuperação lmente, em pessoas que ou Faça uma adequa tempo! Adiciona nte verificados Assim, se correr do mais comume ada recuperacalorias, em menos mais aumenta no. Um dos erros perder peso, é uma inadequ a dispender mais for a sessão de exercício, no nte sem uma para um aumento exercício extenua se exercitam quanto mais intensalismo (por consequência de s aos A realização de o efeito EPOC mínimo de nutriente ção nutricional. ficará o seu metabo pelas células, o chamad ao forneça um suportede tecido muscular, tendo que sucedem oxigénio alimentação que le consumo de ption) nas horas na perda ygen Consum s, pode resultar capacidade funciona de peso. da ão músculo perda Excess Post-Ox a uma diminuiç mais a perda do ainda mais por consequência lismo basal, dificultando ainda a esforço, facilitan recomendável também do metabo l. Assim, após o esforço é força. As bebida pouco com treino de de gordura corpora de líquidos (ex: água, chá, de o treino aeróbio nte licamente acforneça hidratos e Complemente s mais metabo ingestão abunda saudável que um aumeniogurte líquido de um snack res são as unidade ao estimular exemplo um açucarada) e células muscula o. Como tal, s, como por metabolismo organism proteína seu e o r nosso carbono tivas do a estimula vitais) fruta. muscular, estará realizar as funções uma peça de to na massa ico basal para . A simples energét negativo ico mais basal (gasto um balanço energét 80 O Praticante e a promover | Abril 2012

2)

4)

3)

Março | Abril 2012

Orientação 74| V Ori-BTT Rota da Bairrada

Março

tendemos a dos nossos pares, te os nossos na presença Quando estamos os e a ultrapassar mais facilmen equipa ou os de para a saúde só é perigoso estar mais motivad é a realização de desport em jejum. Não solução diminuir demasia Não se exercite limites. Outra sangue poderão advinde açúcar no er benefícios aulas de grupo. (i.e. os níveis como quaisqu (gordura) hipoglicemia), de ácidos gordos do, causando médio/longo o aumentada por investigações e mantidos a ificados obtidos dos de uma utilizaçã os desmist trou têm sido e sensatez (acon2011) demons Pense em resultad os com clareza durante o esforço (Paoli A et al, ão trabaos seus objectiv depois vá ao desses estudos jejum provoca uma diminuiç prazo. Defina acreditado) e recentes. Um o, o em um profissional após o exercíci ão de exercíci selhe-se com que a realizaç a até 12 horas o-almoexistem atalhos! que se prolong o após um pequen lho, pois não no metabolismo o ao exercício realizad que treinar “de estômag ance de sempre, em comparação o facto de a melhor perform uentemente, acrescenta o do-lhe isto Conseq A Desejan leve. ço para treinar. | Dietista diminuem. Vale a motivação Diogo Ferreira provavelmente vazio” diminui Tel.: 961 249 167 ade do treino e e motivação! intensid e qualidad com volume t@gmail.com bem nutrido(a), diogoferreira.dietp muito mais treinar

5)

7)

6) Convide amigos e/ou

si. se juntarem a familiares para O Praticante

81

Março | Abril 2012

Saúde 80| Exercicio e Emagrecimento

http://opraticante.bloguedesporto.com

Notícias desportivas actualizadas diariamente O Praticante

5

Março | Abril 2012


Atletismo Excelente festa

“II Trilhos dos Abutres, 45 km

Cármen Pires – CD Asas Milénium / O Praticante vence a 2ª edição do trail em Miranda do Corvo, numa organização do clube Abutres Running Team.

Março | Abril 2012

6

O Praticante


Atletismo

S

m: A loucura!...”

Carlos Sá - Vencedor Trilhos

Vencedores Ultra e Padrinhos da Prova O Praticante

7

Março | Abril 2012

eis e meia da manhã, ainda noite escura, prestes a alvorecer, iluminação pública de Miranda do Corvo desligada (ai crise, crise a quanto obrigas...) e já era um rodopio de carros a circularem vindos dos vários acessos que desembocam naquela vila beirã, tal como o Dueça e o Alheda. Grande bulício matinal, frio/gelado, mas com sol a brilhar e céu limpo e azul todo o dia. Início da prova com uma voltinha na vila e depois..., bom... depois foi a continuação do ‘cross da laminha’ por estreitos trilhos no meio do arvoredo com lama e mais lama!.. Percurso de extrema dureza, elevada tecnicidade, de grande beleza, com subidas e descidas íngremes, misturadas com umas escarpas com o abismo a ver-se lá ao fundo (nas subidas o abismo estava lá no cume!...), ora a descer, ora para subir e onde as articulações, músculos e tendões eram postos à prova até (ou para além) do limite do razoável! Grande pista de Downhill!..., prá próxima é recomendável levar a bike..., cascatas fabulosas e deslumbrantes que a organização nos obrigou a desfrutar (à velocidade que se seguia, mesmo um cego conseguia ‘ver’ pelo som... Beleza!... Com uma distância de 45 km, a prova seria brilhantemente ganha por Armando Teixeira ADEFACEC, seguido de Nuno Silva – individual e Asdrúbal Freitas Confraria Trotamontes. Nas senhoras brilhou Cármen Pires atleta que representa o C. D. Asas do Milénium, patrocinado pela revista “O Praticante”, que venceu de forma categórica as suas concorrentes Carina Matias CA Barreira e Laurentina Gomes - Individual. Por equipas venceu o CA Barreira seguido do NEL Pedatleta e do CLAC - Entroncamento. O CD Asas do Milénium / O Praticante esteve presente, para além da atleta Carmen Pires, com Luís Nunes (52 Sen), Luís Sousa (61 Sen), Luís Duarte (97 Sen) e José Simões ( 25º Vet). Nos Trilhos Licor Beirão na distância de 15 km venceu o atleta Carlos Sà Desnivel Poisitivo / Sport Zone, seguido de Joaquim Sousa COC e Ricardo Oliveira - Individual. Nas senhoras a vencedora foi Sara Brito CA Barreira seguida de Andreia Silva e Patrícia Casalinho ambas do COC. Decorreu também uma caminhada de 12 km. Uma excelente organização em todos os aspectos, a trazer uma “multidão” de atletas, mais propriamente no total das várias distâncias foram (860) à Vila de Miranda do Corvo, talvez a exagerar um pouco no traçado delineado para o percurso, demasiado técnico na opinião de alguns atletas. Texto: José Simões / Arsénio Fernandes Fotos: Organização


Atletismo Moldura record numa excelente manhã

A 29ª edição dos 20 Kms de Cascais proporcionou um novo record de participação, 1.604 classificados, batendo em 198 o anterior máximo alcançado em 2011, a que se juntaram 1.000 na rapidinha. Depois das suas vitórias em 2005 e 2006 quando representava a Conforlimpa, Telmo Silva alcançou hoje o tri, perfazendo 1.05.47. Correndo agora pelo Atibá, Telmo triunfou com 20 segundos sobre o 2º, Luís Lima do NucleOeiras, equipa de que também faz parte o 3º, Artur Santiago (1.06.49) No sector feminino, Catarina Ferreira dos Joaninhas Leião venceu em 1.23.22, sendo seguida pela vencedora de 2009 e 2010, Carla Pinto do Macedo Oculista (1.24.26) e Paula Fernandes da Garmin Olímpico de Oeiras (1.29.36) http://www.joaolima.net/Atletismo.htm Fotografia Ricardo Lima

Mem Martins mete a 5ª e acelera para record de participação

A 5ª edição desta prova quebrou a barreira do meio milhar, 524 atletas classificados, mais 45 que o anterior record Esta é uma prova da Associação Desportiva Real Academia, entidade que, com parcos recursos, utiliza a vontade e empenho como suas armas para fazer melhor que algumas organizações com outras possibilidades. Perfazendo 31.59, Jorge Miranda do Benaventense levou para casa os louros da vitória, deixando Bruno Fraga do Reboleira a 7 segundos e o seu colega de equipa Luís Pinto a 10. Ana Mafalda Ferreira do bisou a vitória do ano passado com 35.30 e novo record feminino do percurso. Na 2ª posição a benfiquista Vera Nunes que marcou 37.01, com Tânia Cabral da Garmin a 7 segundos http://www.joaolima.net/Atletismo.htm

Campeonato Nacional de Montanha

Asas Milénium / O o pé direito Rui Muga e Fernanda Miranda foram os vencedores dos Trilhos de Mogadouro 2012, 1ª etapa do C. N. Montanha 2012

As cinco primeiras da prova

R

ui Muga (GC Bragança) e Fernanda Miranda (ARC Águias de Alvelos) venceram o 10º TRILHOS DE MOGADOURO – AMENDOEIRAS EM FLOR 2012, jornada inaugural do CIRCUITO NACIONAL DE MONTANHA 2012, numa organização da Câmara Municipal de Mogadouro com apoio da Federação Portuguesa de Montanhismo e Escalada, ACRD Valverde, Junta de Freguesia de Valverde e Terras de Aventura. Rui Muga teve a companhia inicial de Leonel Fernandes (CD Asas do Milénium / O Praticante), com quem dividiu o comando até próximo dos 12 km de prova, isolando-se em definitivo no ataque do duro corta-fogo de acesso à serra de Figueira, uma das novidades da prova deste ano e que endureceu consideravelmente o percurso, terminando os 17 km de prova em 1h08m08s, 1m23s mais rápido que Leonel Fernandes. O 3º posto masculino foi ocupado por Aires Sousa (FC Penafiel), atual campeão de Portugal de Corrida em Montanha, já a 2m40s de Rui Muga. No setor feminino Fernanda MiranMarço | Abril 2012

8

O Praticante

da cumpriu os 17 km de prova em 1h24m41s, 41s mais rápida que Lucinda Moreiras e 5m10s que Lídia Pereira (Casa do Povo de Mangualde), classificadas por esta ordem no pódio feminino. O evento contou com 124 atletas na meta aos quais se juntaram 111 caminheiros que cumpriram um percurso de 10 km, alternativo ao competitivo, entre a povoação de Valverde e o estádio municipal de Mogadouro, registando-se um novo recorde de participantes nesta prova. O C. D. Asas Milénium / O Praticante, depois de na época anterior, ter participado somente com dois atletas (Custódio António e Cármen Pires), e tendo tido através da última, presença no pódio nacional, decidiu este anos reforçar-se e finalmente apostar no Campeonato Nacional de Montanha, com uma equipa masculina sólida e que por certo após esta entrada obterá um maior prestígio, e uma maior visibilidade do projecto do Clube a nível Nacional. Nesse sentido estiveram presentes nesta primeira prova seis atletas, com


Atletismo

O Praticante entram com

Dez primeiros da prova sortes distintas Leonel Fernandes foi 2º da geral e do escalão, Custódio António 6º / 5º, Aníbal Oliveira 18º / 10º, Carina Pinho 73ª / 1ª, João Mota 99º / 24º e Cármen Pires 104º / 3ª. Colectivamente FC Penafiel foi o vencedor, um brilhante segundo lugar honrou e prestigiou esta primeira participação da equipa do CD Asas Milénium / O Praticante,

que sendo desconhecida no meio, deixou todos surpreendidos pela prestação dos seus atletas, e fechou o pódio o GDC Castelo de Paiva, em 15º C.D.R.A.Unidas (João Brito 33º, Carlos Taveira 72º, Jorge de Matos 92º, José Pulido 101º, entre 19 equipas. Texto: Terras de Aventura / Henrique Dias Fotos: Cármen Pires

O Presidente do C. D. Asas Milénium – David Silva, expressou o seu agradecimento a Custódio António, pelo trabalho que desenvolveu para a conjugação de esforços no sentido de o Clube passar a representar-se em força nesta competição, e também à empresa “O Praticante”, pelo apoio financeiro e diligências / parcerias que esta efectuou para que a equipa possa participar em todas as provas do Campeonato.

Amália Mendes Sócia Gerente da empresa “O Praticante”, felicita os atletas pelos resultados obtidos, bem como a sua prestação nas várias provas em que se encontram envolvidos, os seus dirigentes e empresas que os têm apoiado, desejando que com estes resultados, sejam em maior número as empresas que vejam a nossa revista e o C. D. ASAS MILÉNIUM como um veiculo privilegiado para a sua divulgação.

As primeiras equipas vencedoras Publicidade

Centro Comercial Belsul A Garantia de Produtos de Qualidade. Se ainda não nos conhece, venha até cá! O Praticante

9

Março | Abril 2012


Atletismo 8ª Milha Urbana de Amora

De recorde, em recorde

Decorreu a 8ª Milha Urbana de Amora numa organização conjunta do C.D. Asas do Milénium, empresa O Praticante, Junta de Freguesia de Amora e Câmara Municipal do Seixal integrada no TAS 2011/12.

N

um magnífico dia de sol, mais de 432 pessoas responderam ao apelo do desporto e encheram o Parque das Paivas de vida e cor, participando quer nas competições e na caminhada “Quantos metros tem a Milha?”, quer nas diversas actividades paralelas dinamizadas pela empresa “O Trevo”, nomeadamente Pilates, Rumba e Massagens. Para além das diversas actividades nas quais todas as pessoas puderam participar, a organização constituída em grande parte por voluntários do Clube anfitrião, garantiu ainda a entrega de água e iogurtes a todos os participantes na competição e caminhada, bem como

medalhas aos 3 primeiros atletas de cada escalão e troféus apelativos às 10 primeiras equipas classificadas. Em termos competitivos, foi uma prova muito disputada, devido à presença dos melhores atletas de várias colectividades do Concelho, bem como a presença de excelentes colectividades externas que contribuíram para aumentar a competitividade da prova e “obrigar” os atletas a “dar o litro” para atingir as posições cimeiras. Em termos absolutos o melhor tempo masculino das provas foi conquistado pelo atleta Hugo Correia da S.F.R. Artística da Amadora com 4:22 que bateu no sprint final o atleta Jorge Miranda do

Março | Abril 2012

10

O Praticante

C.U. Artística Benaventense com a mesma marca, o 3º classificado foi o atleta Ricardo Oliveira do C.C.R. Alto do Moinho com 4:32. Já no sector feminino destacaram-se as atletas dos escalões mais jovens, sagrando-se campeã absoluta a atleta iniciada Camila Santos da S.F.R. Artística da Amadora com 5:35, o segundo melhor tempo com 5:36 para a júnior Inês Marques da Academia Atletismo Seixal e a terceira melhor marca para a juvenil Maria Rosário também da AAS com 5:37. Colectivamente o C.D. Asas do Milénium foi o clube mais representado, contando com a presença de 87 atletas, conseguindo vencer a prova com 213


Atletismo

Adinylson Fonseca responsável de - O Trevo - na actividade ministrada no decorrer do evento Aula de Pilates ministrada por elementos de - O Trevo pontos, seguido da S.F.R. Artística Amadora com 181 pontos e do C.C.R. Alto do Moinho com 134 pontos. Parabéns à organização, sem dúvida será uma prova a repetir no próximo ano, e contamos com a sua participação! Cátia Serôdio

Troféus sempre originais, e este saiu ao clube organizador

No decorrer do evento, foram justamente homenageados os responsáveis do CD Asas Milénium Pedro Marques (Troféu de Atletismo do Seixal ) e Timóteo Seia (estrada e montanha), pelo seu voluntário trabalho em cada área, contribuído para a captação de atletas, que representam actualmente o Clube, e para os sucessivos resultados obtidos pelos seus atletas em todo o território nacional e estrangeiro. As homenagens foram entregues por Manuel Araújo, presidente da Junta de Freguesia de Amora e Amália Mendes sócia gerente de “O Praticante”

Da esqª p Dtª Manuel Araújo, Pedro Marques, , David Silva presidente CDAM, Timóteo Seia, e Amália Mendes. O Praticante

11

Março | Abril 2012


Atletismo - Página Oficial do Clube Desportivo Asas do Milénium/O Praticante Participação maciça

Sempre no pódio dos Trail’s

Realizou-se mais um Grande Prémio dos Reis, nas ruas da freguesia do Gaio-Rosário, no concelho da Moita, pontuável para o troféu Atletismoita 2011/12. 255 atletas (muito mais que no ano anterior) . A prova principal masculina, de 7800 metros, foi dominada pelos atletas do GD Ribeirinho, com 8 atletas nos 10 primeiros da classificação geral. Venceu André Costa, seguido de Carlos saias e Marco Gomes (CCR Alto do Moinho) foi o terceiro. Na vertente feminina (5200 metros), o panorama alterou-se, tendo o GR Quinta da Lomba colocado três atletas nos 10 primeiros, mas nenhuma no pódio. Venceu Sónia Marques (Amigos do Atletismo da Moita), seguida da veterana Amélia Costa (CCR Alto do Moinho) e de Cármen Pires (CD Asas Milénium / O Praticante). O CD Asas Milénium / O Praticante alinhou com 20 atletas, sendo o sexto classificado na classificação colectiva, vencida pelo GD Ribeirinho. No que respeita aos desempenhos individuais, destacam-se os pódios da citada Cármen Pires, de Custódio António (3º sénior) e de Inês Henriques (3.ª benjamim). Texto: Timóteo Seia

9º Cross da Laminha uma prova muito bem organizada, na qual estavam inscritos 267 atletas em representação de 58 equipas, tendo concluído a prova 245, foi ganha por Marco Bernardo, do NA Vila Real (59’35) sobre Custódio António, CD Asas Milénium/O Praticante (61’.51’’). O pódio masculino compôs-se com António Silvino, do CA Barreira, que gastou 61’.58’’, vencendo em simultâneo o escalão de M40. Em femininos, a vencedora foi Carina Matias, do CA Barreira, (01h18’.04’’), À frente da sua colega de equipa Sara Brito (01h19’.20’’), que venceu em F40. Anabela Duque foi 3ª, com 01h20’.09’’, do AC S. Mamede. O Clube fez-se representar por cinco atletas, Cármen Pires 107 G / 2ª E, quarta feminina da prova, Luís Nunes 39º G, Lurdes Henriques 240ª G e Hélder Henriques 241º G, proporcionaram a obtenção do 13º lugar colectivo, numa prova ganha pelo CA Barreira, seguido do CDCR CTT Coimbra e ID Vieirense. Texto: Henrique Silva Fotos : Organização

José Simões, quase, quase…

Proença a Nova, uma pequena Vila do distrito de Castelo Branco, abriu as “hostilidades, recebendo a primeira etapa do circuito de 2012 do OH MEU DEUS - Trail Run Series. Na prova inaugural, Luís Mota em representação do ADR Águas Belas, foi o vencedor seguido de Pedro Marques Mundo da Corrida e Vasco Rodrigues ADA Desnível. Do C.D. Asas Milénium / O Praticante, o único atleta presente, José Simões Vet 40, obteve o 4º lugar do escalão nesta 1ª etapa, para além do vencedor e 2º lugar da geral da prova serem do seu escalão, também à sua frente ficou Jorge Serrazina do CA Óbidos, as próximas etapas poderão vir a trazer surpresas na classificação e quem sabe o 3º lugar que esteve perto. Em femininos a vitória foi para Glória Serrazina do CRP Ribafria, tendo em 2º ficado Célia Azenha do AAL Sado, as duas únicas a participarem na Ultra Trail. Houve também a realização de um trail, cujos vencedores foram Desidério Pires CB Alcobaça e Patricia Leite do NME. Texto: Henrique Dias

Asas do Milénium regressa ao pódio

Numa manhã seca e fria realizou-se a sexta prova do TAS 2011/12, com a estreia do Corta-Mato do Núcleo de Naturais e Amigos de Cabeço de Vide, no Parque do Serrado, na freguesia de Amora, coma organização da colectividade que dá o nome à prova e com o apoio da Câmara Municipal do Seixal. Quase 300 atletas percorreram distâncias entre os 1000 metros (para os benjamins) e os 5000 metros, para os seniores masculinos. A prova principal masculina foi vencida por Marco Gomes, do CCR Alto do Moinho, enquanto a júnior Inês Marques (AA Seixal) foi a vencedora da prova feminina. O CD Asas do Milénium / O Praticante participou com 47 atletas nesta corrida, destacando-se: Ana Henriques e Cármen Pires , 1ª e 2ª sénior, Custódio António 2º sénior, Ricardo Mestre e Luís Nunes, 1º e 3º vet I, Carlos Pereira 3º vet V, José Silva 3º vet IV Colectivamente o CCR Alto do Moinho venceu mais uma vez, seguido do GD Cavadas e do CD Asas do Milénium / O Praticante. Texto: Timóteo Seia

Monólogo do Maratona CP

Sob a organização da FPA, realizou-se mais um Campeonato Nacional de Estrada em Benavente, num circuito de 15 quilómetros que compreendia três voltas a um circuito de 5 km . Manuel Damião confirmou a boa forma que já havia evidenciado na São Silvestre da Amadora e venceu com 44’09”, derrotando o medalhado dos Campeonatos da Europa de Corta-Mato José Rocha por 3 segundos e o marroquino naturalizado português Yousef El Kalai, que terminou colado a José Rocha. Dulce Félix conquistou o título nacional no sector feminino, tendo a segunda classificada dos Campeonatos Europeus de Corta-Mato parado o cronómetro com 49’45”, derrotando com alguma facilidade as suas colegas de equipa Ana Dias e Leonor Carneiro. Naturalmente que o Maratona se sagrou o vencedor colectivo, seguido do Conforlimpa e do Maia AC. Este evento contava ainda com uma prova aberta destinada aos atletas não-federados e que ocorreu em simultâneo com a corrida principal, e que não atribuía prémios individuais e colectivos, embora fossem estabelecidas classificações por escalões. O CD Asas do Milénium / O Praticante alinhou com 10 atletas Em relação à organização, apenas temos a apontar o facto de ter escolhido alguns troços demasiado estreitos e que dificultavam as dobragens dos primeiros atletas àqueles que iam com uma volta a menos. Texto: Timóteo Seia Março | Abril 2012

Mais do mesmo

A sétima prova pontuável para o Troféu de Atletismo do Seixal correu-se na freguesia de Aldeia de Paio Pires, numa organização do Grupo de Futsal Amigos da Encosta do Sol. 231 atletas foram classificados nos diversos escalões, sendo que apenas os Benjamins não tinham de percorrer a distância de uma milha. Ricardo Carvalho (CCR Alto do Moinho) e a iniciada (!) Raquel Batista (GD Cavadas) foram os mais rápidos a completar a distância, com 6 dos 37 atletas do CD Asas do Milénium / O Praticante presentes a subirem ao pódio: Ana Fernandes e Cátia Serôdio, 1ª e 3ª sénior, Pedro Marques 3º Sénior, Valentim Henriques 2º vet I, Carlos Pereira e José 12

O Praticante


Página Oficial do Clube Desportivo Asas do Milénium / O Praticante - Atletismo Excelente organização

A 3ª edição do Trail de Montanha da Associação de Aventura de Alvados - Porto de Mós. Duas “pequenas falhas”, primeiro ao optarem este ano por um percurso que devido à sua proximidade causou pequenas confusões e erros a alguns atletas, por outro lado a falta de classificação por equipas. Falhas que não deslustram a organização por parte da A A Alvados. Este ano (finalmente!) a passagem pelas Grutas que fazem conhecer a terra: as Grutas de Alvados. Um salto quantitativo no numero de atletas a premiar o trabalho da Associação.Com 40 km de distância na prova mais longa a mesma seria ganha pelo atleta Nuno Silva a correr pela equipa D. Positivo, seguido de Pedro Marques dos Lobos do Monte e em 3º Samuel Lopes da CA Barreira. Nas senhoras venceu Gloria Serrazina de Ribafria, em 2º Elsa Dinis do Clac e em 3º Sónia Rodrigues do Millenuimbcp. O CD Asas Milénium / O Praticante esteve presente com Luis Nunes, 12º sénior, Luis Sousa 21º sénior, José Simões, totalista das três edições, em 17º M40 e Nuno Lucas 52º senior. Na prova pequena, 16 km, venceram Cesário Morgado dos Amigos do B! e Brígida Pinto do Ginásio Chillout. Sem dúvida uma das melhores provas de Trail e pena é que a aderência ainda não esteja à altura da organização e da prova. À atenção dos atletas de trail...

Mira, 2º e 3º vet V O CCR Alto do Moinho foi novamente o vencedor, tendo o CD Asas do Milénium sido o segundo classificado e o GD Cavadas o terceiro. Texto: Timóteo Seia Fotos : Henrique Silva

Erro leva atletas fazer menor distância

10º Grande Prémio José Afonso, devido a um erro da organização, na sinalização das artérias a percorrer, “obrigou” os atletas a correrem cerca de 1200 metros menos que a distância divulgada, tudo ficou mais fácil para os atletas que viriam a triunfar. Sérgio Silva, do Maratona, impôs-se ao seu colega de equipa, Sérgio Dias, com o letão Valery Zholnerovich a chegar em terceiro lugar. Na corrida feminina, foi a conhecida letã Jelena Prokopchuka, medalha de bronze dos mundiais de meia maratona em 2002, a concluir a corrida na primeira posição, à frente de Raquel Trabuco (Elvense de Natação) e Vera Nunes (Benfica). Terminaram a prova 694 concorrentes, entre os quais Custódio António do CD Asas Milénium / O Praticante em 20º G / 12 E, numa prova que foram vencedores Sérgio Silva e Jelena Prokopchupka. Texto: Henrique Silva

Tudo igual……

A Melhor Maratona de Espanha

Duas semanas depois do Corta-Mato do NNAC de Vide correu-se o Corta-Mato da Quinta da Princesa, novamente no Parque do Serrado. Desta vez a organização esteve a cargo do Grupo Desportivo Cultural e Recreativo da Quinta da Princesa, que fez o “favor” de brindar os melhores com prémios bem singelos. 263 atletas cumpriram exactamente as mesmas distâncias, que na prova realizada anteriormente, com o percurso a ser decalcado da prova organizada pelo NNACV. A corrida de seniores masculinos foi ganha de novo por Marco Gomes, enquanto na prova feminina a vencedora foi Catarina Carola, do CRD Arrudense. O CD Asas do Milénium / O Praticante alinhou com 63 atletas (o seu máximo até então), com quatro pódios individuais: Ana Henriques 2ª sénior, Valentim Henriques 1º vet I, Lurdes Henriques 2ª veterana II , Cirilo Santos 1º vet IV Colectivamente a formação de Arruda dos Vinhos foi a grande vencedora, seguida do CCR Alto do Moinho e do CD Asas do Milénium / O Praticante. Texto: Timóteo Seia Fotos : Henrique Silva

A Maratona de Sevilha, cumpriu a sua 28ª edição, e viu reconhecido todo o esforço organizativo em proporcionar o melhor aos atletas, recebendo da Real Federação Espanhola de Atletismo, a melhor pontuação para o ranking nacional destas provas de estrada. O CD Asas Milénium / O Praticante esteve representado por Cirilo Santos 20º HM, Vítor Veloso 192º DM, António Soares 315º DM, Joaquim Gomes 100º FM, e Luís Duarte que desistiu por problemas físicos. Texto: Henrique Silva Foto: Luís Pinto (António Soares com outros colegas da modalidade) O Praticante

13

Março | Abril 2012


Atletismo - Página Oficial do Clube Desportivo Asas do Milénium/O Praticante Nauticampo a correr

Paulo Édson Cunha www.pauloedsonc.blogspot.com

Perspectiva

Não desistir

Continuação da edição anterior “Joel era outro homem. Ouvia dizer que o desporto tonificava a mente, mas não imaginava o quanto. Se antes, a preguiça vencia sempre a vontade, desde que se habituara às suas corridinhas matinais pela bela Baía, que já nem produzia bem durante o dia, sempre que não conseguia fazê-lo. A verdade é que as opções que tomamos na nossa vida, apesar de pensarmos que dependem unicamente de factores externos, dos horários que nos são impostos, pelo trabalho, amigos e familiares e outros compromissos, Joel concluiu que podia auto-impôr-se mais um compromisso - a sua corridinha matinal e que ia adaptando esse agendamento com os outros “mais ou menos obrigatórios”. E assim Joel prosseguia sua vida, mais alegre, mais solto e, diria, mais bonito. A sua auto-estima estava francamente melhorada e isso reflectia-se na abordagem a terceiros, o que lhe dava a confiança necessária para arriscar naquilo que antes nem ousaria. Também se sentia melhor fisicamente, o que melhorava as suas diversas performances e, Joel nem queria acreditar em tudo o que a sua decisão (na altura dolorosa) de praticar desporto lhe tinha proporcionado. Palpita-nos que Joel irá mudar a sua vida muito em breve. na próxima edição falaremos disso :)” Continua

Um dia bonito, um Parque das Nações muito agradável para se correr, um percurso aliciante (se descontarmos a parte de empedrado), uma organização impecável e uma resposta positiva de 601 classificados numa 1ª edição, redundaram num sucesso a merecer continuidade. Fábio Carvalho da Desmor venceu em 30.42, sendo seguido a 8 segundos pelo seu colega de equipa Bruno Matheus. Pedro Arsénio do Vale Silêncio foi 3º E foi também da Desmor que saiu a vencedora feminina, Pamella Oliveira que logrou 39.26 e um avanço de perto de 5 minutos sobre Carmen Pires dos CD Asas Milenium / O Praticante, seguida pela individual Alexandra Lamas. Lurdes Henriques do CD Asas Milénium / O Praticante alcançou um 2º lugar em Vet III Fonte: http://www.joaolima.net/Atletismo.htm Fotografia Mafalda Lima

Mandaram os da casa

A 26ª edição do Grande Prémio de Carnaval do Alto do Moinho, uma das provas com mais tradição entre todas as que se realizam no concelho do Seixal. A organização pertenceu ao CCRA Moinho, com o apoio da CM Seixal e da JF Corroios. Estava também inserida no TAS 2011/12, sendo a nona prova deste torneio. 390 atletas (e não cerca de 500, como apregoou a organização) participaram. Publicidade

Março | Abril 2012

14

O Praticante


Página Oficial do Clube Desportivo Asas do Milénium / O Praticante - Atletismo Jogando em casa, os atletas do CCRA Moinho iriam certamente aplicar-se a fundo para vencerem novamente a competição, e mais uma vez foram bem sucedidos. Alexandre Canal foi o grande vencedor, seguido de Paulo António (CDRA Unidas) e de Marco Gomes, também do clube da casa. Nas senhoras, vitória de Anabela Tavares, também do CDRA Unidas, à frente de Amélia Costa e de Odete Fiúza, ambas do clube da casa.Colectivamente o CCRA Moinho somou mais uma vitória, superiorizando-se ao CDRA Unidas e ao SU Caparica. O CD Asas Milénium / O Praticante classificou-se em quarto lugar e foi a equipa com mais atletas (67), tendo obtido seis lugares nos diversos pódios: Cármen Pires e Sheila Marques, 2ª e 3ª sénior, Ricardo Mestre 2º vet I, Lurdes Henriques 3ª vet II, Carlos Pereira e José Mira, 2º e 3ºvet V Texto: Timóteo Seia

femininos. Nos homens os vencedores foram os Amigos de Vale Silêncio e nas mulheres venceram os Amigos (ou melhor: as Amigas…) do Atletismo de Mafra. O CD Asas do Milénium / O Praticante participou com 30 atletas, sendo a 6ª equipa masculina e a 15ª feminina. Quanto às prestações individuais, destacaram-se os seguintes atletas: Sheila Marques 2ª sénior, Ricardo Mestre 3º vet I, Carlos Pereira 3º vet V Texto: Timóteo Seia

Asas do Milénium a mostrarem-se

O III Trail Terras de Sicó com organização de “O Mundo da Corrida” decorreu este ano com a distância de 38 km, os mesmos 21 km e caminhada, que percorreram, mais uma vez, as ruínas Romanas de Conimbriga e a Serra de Sicó. O vencedor foi Carlos Sá do D. Positivo, com Custódio António do CD Asas do Milénium / O Praticante em 2º, Luís Mota, do AC Santa Cita na 3ª posição. Nas senhoras a vencedora foi Susana Simões do P. Runners. Na 2ª posição ficou Carla Pinto do M Oculista seguida de Anabela Duque de S Mamede 3ª. Por equipas venceu o Porto Runners seguido do CA Barreira, G Amizade, ACP Portalegre e CD Asas Milénium / O Praticante em 5º. Nos 21 km venceu Rui Rodrigues, seguido de Fernando Carvalho e Bruno Martins. Nas senhoras venceu Sara Brito, seguida de Isabel Moleiro e de Patricia Leite. O CD Asas do Milénium “O Praticante” fez-se representar por Custódio António 2º Geral / 2º Escalão, Cármen Pires 116º G / 3ª E, Aníbal Oliveira 13º (7º Sen.), Vítor Veloso 79 (35º Esc.), Cirilo Santos 82º (6º Esc.), João Mota (26º Esc.), Luís Sousa (66ª Esc.), José Simões (21º Esc.), Hélder Pinto (81º Esc.), Miguel Lopes (94º Esc.). Texto: José Simões

Chegou a redenção

Numa manhã plácida correu-se a 13ª edição do Grande Prémio Atlântico, numa organização do NSC Caparica e da CM Almada, com o apoio técnico da AASetúbal e da Xistarca. Começamos por congratular a organização pela escolha sábia do percurso – e, principalmente, por ter alterado o local de partida da prova, depois da decisão acéfala do ano anterior… Foram classificados 1444 atletas na meta, tendo a vitória pertencido a Pedro Arsénio, dos Amigos do Vale Silêncio, seguido de Carlos Santos (GAA Vila Franca de Xira) e de Filipe Januário (CCD Autarquias de Almada). A vencedora feminina foi a histórica Lucília Soares, do Benfica, seguida de Maria José Frias e Alice Basílio (ambas dos Amigos do Atletismo de Mafra). As classificações colectivas estavam separadas em masculinos e Publicidade

Rua Sousa Martins, Lt. 505, 2975-301 Quinta do conde 1 Reservas 212 102 288 O Praticante

15

Março | Abril 2012


Aventura A aventura invadiu o Alfeite

Raid de Aventura “Po O Alfeite abriu-se para a organização de um evento, que na sua primeira edição, foi um êxito.

R

ealizou-se a primeira prova da época 2012 de Corridas de Aventura, o Raid de Aventura “Por Terras D´armada”, o qual terminou na sede do Clube de Praças da Armada, após ter percorrido cerca de 130 Kms do concelho de Almada, com uma incursão ainda, pelo concelho do Seixal. As equipas partiram às 9H00 do Centro de Educação Física do Armada-Alfeite para uma etapa de orientação pedestre urbana de 23 kms pela Cidade de Almada, com passagem pela zona ribeirinha de Cacilhas e local obrigatório e ícone da Cidade de Almada, o Cristo Rei. Destacaram-se nesta etapa duas equipas do Clube Millennium Bcp (1 e 2), concluindo os 10 CPs propostos para esta etapa, ambas em 2H18m. As restantes equipas optaram por não realizar alguns CPs, a equipa Triplex X ( 1 CP) e duas equipas, a Globaz 1 e a Escola Naval (2 CPs cada), partindo assim para a segunda etapa mais cedo. No escalão Aventura a equipa Ultra-Leves do CPOC, iniciava o seu “passeio” rumo á vitória sendo a única equipa a concluir os 9 CPs deste escalão, em 2H05m. A etapa 2, decorreu toda ela no perímetro do Alfeite, etapa esta idealizada e montada pelo Centro de Educação Física de Almada (CEFA), era composta por um percurso pedestre com obstáculos (Slide, Túnel, Rede de Abordagem e Trave co salto), em mapa de orientação 1: 10 000. Fruto de uma bem conseguida estratégia, o Clube Millennium Bcp 2, saltava isolado para a frente com um total de 20 CPs, sendo seguida bem perto com 19 Cps da equipa “Triple X”. Desilusão era a palavra mais indicada para classificar nesta altura o estado de espirito da Escola Naval, que jogavam literalmente em casa e perdiam já para o 1º Classificado 3 CPs!!!!!.....mas a prova só iria acabar ás 21H00……Enquanto no escalão Aventura os Ultra-Leves do CPOC aumentavam a vantagem sobre os perseguidores, na Promoção sobressaia a equipa “Não te Prives” com Março | Abril 2012

16

O Praticante


Aventura

or Terras D´armada”

Equipa O Praticante / CD Asas Milénium

um total de 17 CPs. Etapa 3…..etapa de 77 Kms em BTT com orientação em linha. As equipas abandonavam nesta altura o Alfeite com destino à Praia da Morena. Pelo caminho aguardavam 18 CPs e muita areia na Apostiça, apenas controlados na totalidade por 2 equipas a “Globaz 1” e “Globaz 2”. Em Elite continuava o Clube Millennium Bcp 2 na frente com 37 CPs, seguido de uma guerra terrível pelo segundo lugar com 3 equipas empatadas com 35 CPs (Escola Naval, Triple X e Globaz 1). Na Aventura nada se alterava com os Ultra-Leves na frente seguidos pela Destilaria Levira. Na Promoção conhecia-se o vencedor (Promoção não fazia a 4ª etapa) era ele o “Millennium Bcp Inbicta” ajudada pela falta de sorte da equipa “Não Te Prives” que perdeu durante a etapa o seu SI (Sporident). Ultima etapa …tudo em aberto para os 26 Kms de Orientação pedestre que ligavam a Praia da Morena e a sede do C.P. Armada. Nesta etapa tudo se alterou com uma etapa verdadeiramente louca da Escola Naval a realizar 11 CPs, mais 2 que o Clube Millennium Bcp 2, e a roubar assim a vitória por apenas 54 segundos com o tempo total de 11:55:21 contra as 11:56:15 e em 3º Lugar ficava a equipa Triplex X. No escalão Aventura confirmava-se a vitória dos Ultra-Leves do CPOC, seguidos da Destilaria Levira e em 3º lugar o “O Praticante / Asas Milénium. PARABÉNS AOS VENCEDORES E VENCIDOS! Chegava assim ao fim a primeira prova de Aventura organizada pelo Clube de Praças da Armada, com jantar e entrega de prémios na sede do clube. A organização agradece a colaboração da Câmara Municipal de Almada; junta de Freguesia da Cova da Piedade; Marinha; Centro de Educação Física da Armada; Federação Portuguesa de Orientação; Freebike; O Praticante; a todos que colaboraram na organização da prova e claro, a todas as equipas que nos presentearam com a sua presença, a todos o nosso Muito Obrigado! …as Corridas de Aventura seguem já no final do mês (31 de Março e 1 de abril) em Vila Velha de Rodão, numa organização da ADFA. Texto: Organização Fotos: Henrique Dias,

O Praticante

17

Março | Abril 2012


Aventura BREVE HISTORIAL

Clube de Praças da Armada O “CPA” como é vulgarmente conhecido, nasceu oficialmente em 16 de Agosto de 1983, através de registo no 1º Cartório Notarial de Almada dos seus Estatutos Originais. Define-se como uma Associação Cultural, Desportiva e Recreativa de Praças da Armada. O CPA tinha cerca de 700 sócios à data da fundação, mas hoje conta com mais de 3.500 associados. Realiza diversa e constante actividade cultural e desportiva, sendo muito conceituado a diversos níveis O CPA conta com o Estatuto de Instituição de Utilidade Pública, conforme publicado no Diário da República, II Série, n.º 169, de 23 de Julho de 1996.

O

Clube de Praças da Armada foi fundado, em 16 de Agosto de 1983, por Dez Praças da Armada (Militares homenageados em lapide existente no Bar) através de escritura publica no 1º Cartório Notarial de Almada, passando a ser considerada pessoa colectiva de âmbito cultural, recreativo e desportivo, após o registo dos seus estatutos. Mais tarde por já desenvolver actividades de reconhecido interesse público, foi-lhe atribuído o estatuto de utilidade pública. O objectivo principal da criação do CPA foi proporcionar a ocupação dos tempos livres das Praças da Armada e seus familiares, com actividades recreativas, culturais, desportivas e de lazer, de modo a promover o convívio e a confraternização, prestigiar e dignificar a Classe de Praças da Armada.

Foi necessária muita determinação e persistência por parte de um grande grupo de Marinheiros, cerca de 700 Praças da Armada, que constituem, ao mesmo tempo, os primeiros Sócios efectivos do Clube, para que a fundação do Clube se tornasse uma realidade. Após o 25 de Abril de 1974, foi constituída uma Comissão de Dinamização do Associativismo das Praças da Armada que desenvolveu centenas de reuniões e estabeleceu múltiplos contactos com as mais diversas entidades civis e militares. Mas só em 1983 (9 anos depois), foi possível constituir legalmente o Clube de todos os Marinheiros e tornar realidade um sonho das Praças da Armada e de uma geração de Marujos. O CPA sempre esteve sediado no Concelho de Almada, freguesia da Cova da Piedade; Teve a primeira sede, em

Março | Abril 2012

18

O Praticante


Aventura actual, para as suas residências. Registou-se o Boletim no Instituto Nacional da Propriedade Industrial dando assim protecção aos seus sinais distintivos e à marca. Por ultimo, lançámo-nos no maior sonho jamais alcançado pelas praças da Armada; a construção de uma nova sede, onde existam condições dignas a nível de infra-estruturas desportivas, sociais e culturais, que dêem honra e dignidade, não só ao CPA, como à sua massa associativa. Terminando assim com o ar

1983, na Rua das Escadinhas, nº 7 r/c, no Laranjeiro; mudou-se para o Pombal em Almada. Actualmente, e desde 1987, fixou a Sede Social na Rua Manuel José Gomes, 123, Romeira, Cova da Piedade. Conta já com mais de três mil sócios. Ao fim de duas décadas, o Clube conseguiu um prestigioso estatuto, a nível patrimonial, desportivo, recreativo cultural etc; Com a liquidação da divida relativa à sede, tornou-se seu proprietário de pelo direito, aquisição de uma viatura, o apetrechamento e substituição de mais de 90% do material desportivo e logístico da mais variada ordem. Como sejam; obras de restauro do prédio, construção de uma secretaria, aquisição de material informático, computadores, impressoras, scaner, maquina fotográfica digital, aparelhagem de som, mesas, cadeiras, Tv, refrigerador, torradeira, máquina e moinho de café, máquina de lavar loiça, maquina registadora, arrecadação para troféus, suporte para bandeiras, estantes, material e equipamentos desportivos para as secções, etc. De salientar ainda o progresso e desenvolvimento de algumas secções desportivas, tendo-se alcançado resultados e títulos nunca antes vistos, dignos de realce.

A nível cultural, a implementação de novas formas de expressar a cultura, como sejam exposições; pintura, fotografia, arte da tapeçaria, debates etc. Obrigou esta dinâmica a que outros acordassem. Promoveu-se o CPA ao mais alto nível através de contactos, participações em eventos, realização e participação em provas desportivas, divulgação e marketing por todo o país e no estrangeiro, tirando o CPA do anonimato. Criou-se uma pagina na Internet e enviou-se a todos os Sócios e Instituições o Boletim “O Marujo”, renovado e mais

Publicidade

O Praticante

19

Março | Abril 2012

tabernal e abarracado das actuais instalações. Ficam assim esplanadas, em traços muito gerais, as grande linhas de orientação que poderiam ser as traves mestras para o inicio, do já falado livro sobre a historia do Clube, ao longo dos seus quase 21 anos de existência. Desafiam-se assim todos quantos possam dar inicio à obra, a começarem a esgravatar no sótão e colocarem no papel aquilo que muito bem sabem. Nunca é demais relembrar! Um bem hajam da Direcção!


BTT II Maratona de BTT, Lagoa do Calvo

Quinhentos BTTistas marcaram presença A 2ª edição, que teve incio no Poceirão, junto ao recinto da feira, permitiu facilidades no estacionamento das viaturas.

E

steve uma manhã com algum nevoeiro e fresquinha, o que não impediu a presença de cerca de quinhentos Bttistas.

Controlo da prova No levantamento dos dorsais, houve fila provocada por alguma demora na sua entrega, que poderia ser evitada na nossa opinião se houvesse um elemento da organização no exterior do edifício que coordenasse os atletas em duas filas e com alguém mais rápido na entrega, mas nada que prejudique a Publicidade

www.maispedal.com

As melhores Marcas Aos melhores Preços NA TUA LOJA DA MARGEM SUL Bicicletas

Av. Corregedor Rodrigo Dias 320

Acessórios

2870-153 Montijo

Oficina

Tel/Fax: 212 317 914

geral@maispedal.com

Março | Abril 2012

20

O Praticante

prova, pontos a melhorar para a próxima edição. Talvez devido a esta demora a prova teve o seu inicio dez minutos mais tarde, do que a hora que estava inicialmente prevista. O percurso estava muito bem traçado e bem marcado, não se ouviu queixas


BTT

Pequeno almoço e entrega dos dorsais de ninguem, pois desde placas de madeira até cal no chão e as tradicionais fitas de marcação, nada faltou. Um percurso que supostamente sería de dificuldade média baixa, tornou--se de dificuldade média alta devido a algumas subidas daquelas que alguns até tem de desmontar, alterando a altimetria prevista, depois as consequen-

tes descidas, porque quem sobe tem que descer,algumas perigosas mas antecedidas por avisos de perigo. Boms single- treks” muito técnicos e muita areia daquela que o pessoal pedala e a bicicleta não anda. Os normais abastecimentos onde nada faltou desde bolos secos fruta e agua.

Há chegada, boa marcação dentro da povoação para não haver enganos. A lavagem das máquinas decorreu sem esperas, pois havia muitos pontos de lavagem. Os banhos dos ciclistas também sem grandes acumulações e com água morninha como é desejavel. O almoço decorreu sem esperas e servido com bufê aberto ao acompanhamento da grelhada mista muito saborosa e com abundância. A organização esteve exemplar nos aspetos mais importantes. Muitos parabéns e para o ano contamos voltar a estar presentes para efectuar a cobertura do evento Texto: Hélder Henriques Fotos: Henrique Dias

Publicidade

Palmela

Café Restaurante

O Trevo Frente aos B. V. do Seixal

Todo o tipo de grelhados Peixe fresco todos os dias

EN 375 - KM 35,100 Volta da Pedra Tel.: 212 333 792

Rua Santa Teresinha, 21-A | 2840-399 SEIXAL

Tel.: 210 863 480

O Praticante

www.biciplus.com 21

Março | Abril 2012


BTT CLUBE AMADOR DE DESPORTOS DO ENTRONCAMENTO

Um projecto de sucesso Um Clube vocacionado cem por cento para o futebol, mas que já inclui também o BTT, e com sucesso.

O

CADE - CLUBE AMADOR DE DESPORTOS DO ENTRONCAMENTO, foi fundado em 31/12/1975, Em 1984 a Direcção toma a decisão de se dedicar exclusivamente ao futebol jovem. As Escolas começaram no Clube em 1989/1990, embora as provas para este escalão só se iniciassem oficialmente em 1996/1997, Desde a época de 2003/2004 que o CADE participa no Campeonato Distrital de Futsal masculino, e desde a época seguinte, em Futsal feminino, Em 2004 o CADE cria uma escola de Ténis, Actualmente o Clube movimenta mais de 350 atletas

em futebol jovem e compete com duas equipas no mínimo por escalão desde os escolas a Juvenis, O CADE conta também com uma equipa de Veteranos. Em 15 de Junho de 2010, Um grupo de amigos que partilham o gosto pelo BTT, juntou-se e propuseram a criação de uma Secção de BTT, é aceite, e passa a existir Secção de BTT do CADE, com o objectivo da prática de BTT no âmbito recreativo Desde 15 de Junho 2010 e durante todo o ano de 2011 aconteceram passeios BTT CADE em todos os domingos, e alguns nocturnos, sempre abertos à

Publicidade

SOLUÇÕES PARA AQUECIMENTO DE PISCINAS

Março | Abril 2012

22

O Praticante


BTT

participação de qualquer BTTista, quer fossem ou não sócios do BTT CADE, aconteceram também participações dos sócios do BTT CADE em vários eventos de BTT organizados, por vários sítios em todo o Portugal, o BTT CADE começou com uma média de dez “BIKES” a participarem nos passeios de domingo e conta atualmente com uma média de vinte “BIKES” a participarem nos passeios de domingo. O BTT CADE organizou em 5 de Outubro de 2011 o “1º Passeio BTT CADE” com inscrições limitadas a 150

participantes, tendo este evento como característica principal o facto de as inscrições serem gratuitas para os participantes, o evento contou com 3 percursos e foi considerado por todos como tendo sido um sucesso, o BTT CADE espera organizar nos próximos anos, sempre na mesma altura do ano, um evento de BTT, sempre tendo como característica principal, inscrições grátis. Para o ano de 2012 estão previstos passeios de domingo em todos os fins-de-semana do ano, para os quais estão desde já convidados todos os BTTistas

em geral, quer sejam ou não sócios do BTT CADE, a participação nos passeios de domingo do BTT CADE é gratuita e todos os passeios são sempre divulgados com antecedência através dos meios na Internet da empresa “O PRATICANTE” e no blogue do BTT CADE em: http://bttcadeentroncamento.blogspot. com Texto: Miguel Franquinho BTT CADE Fotografias: Miguel Franquinho e Pedro Fernandes BTT CADE

Publicidade

Funerária Angelus

www.angelusfuneraria.pt.vu Telf: 211 809 840 | Telm: 962 948 513 / 967 063 952 Avenida Marcos Portugal, nº 108 | 2845-611 Amora O Praticante

23

Março | Abril 2012


BTT 3ª Maratona BTT “Na Rota do Casqueiro”

Um autêntico sucesso Apesar das alterações efectuadas, e do passeio de 40, ter passado para 52 kms, o evento foi um sucesso na cidade de Vila Nova de Santo André

V

ítor Gamito e Sandra Araújo, marcaram presença entre os 639 inscritos no evento, organizado pelo terceiro ano, pelos Kotas Bike Team. Numa manhã de muito nevoeiro e com algum frio á mistura a prova começou á hora marcada, depois de servido um pequeno almoço, que se dissesse grande almoço não exagerava-mos. Levantamento dos dorsais sem problemas e a acompanhar estes um casqueiro alentejano e um chouriço nacional de alta qualidade dentro do saco. Dia de nevoeiro, dia soalheiro, e com o sol a brilhar encontramos um excelente percurso com muitos trilhos bonitos, alguns que pareciam túneis de floresta, onde se tinha que rolar com algum cuidado, para não bater com o capacete nos ramos. Muitas subidas difíceis e na primeira muito difícil formou-se um engarrafamento que obrigou muita gente a desmontar a seguir um single- trek” com algum perigo mas muito bonito ao lado

de uma ribeira. O primeiro abastecimento estava localizado antes das subidas da serra de

Março | Abril 2012

24

O Praticante

Grândola e para não faltar as forças aos atletas havia de tudo desde sandes de queijo e fiambre, fruta, bolos, água, bar-


BTT

ras e bebidas energéticas. Depois foi juntar subidas para somar os 600m de altimetria para os 40Km que passaram a ser 52Km mas com o aviso prévio da organização, não apanhando ninguém de surpresa, todos sabiam para o que iam. Os que fizeram 80Km somaram 1500m de altimetria. A parte final foi mais rolante que a inicial tornando este traçado muito facetado com subidas, descidas rápidas, singles, areia, estradão, lama e até água em tempo de seca. Houve para todos os gostos num percurso muito bem marcado que não permitia enganos. Ao chegar á meta a respectiva lavagem de bicicletas com água á pressão

Meia-Maratona - Masculinos 1º Carlos Simões (Amigos do Gato); 2º José Araújo (Mais Pedal / Evo Nutrition); 3º Nelson Fernandes (Mais Pedal / Evo Nutrition)

e algum tempo de espera. Depois um bom banho relaxante com água tépida e uma fila para um almoço que a organização antecipadamente inquiriu os participantes, sobre o prato a ser servido este almoço foi servido num ambiente de puro convívio e abrilhantado por um grupo de cantares alentejanos “Afluentes do Sado”. Esta organização está de parabéns e na nossa opinião se continuar com esta qualidade arrisca-se a organizar uma das melhores provas nacionais, foram exemplares não descorando os mais pequenos pormenores. Texto: Hélder Henriques Fotos: Henrique Dias

Maratona - Femininos 1ª Sandra Araújo (Barbo Racing); 2ª Tania Costa (Berg Cycles / Hyundai / Altimetria); 3ª Liliana de Jesus (BikeZone Setúbal / BikeZone)

O Praticante

25

Março | Abril 2012

1Meia Maratona - Femininos 1ª Susana Soares, 2ª Maria João Bico, 3ª Leontinha Palhas

Maratona - Masculinos 1º Vitor Gamito (Team GoldNutrition / BikeZone); 2º Bruno Rosa (BTT Loulé / BPI); 3º Hélio Ramos (Berg Cycles / Hyundai / Altimetria) (com Presidente dos Kotas e representantes de Camara Municipal de Santiago do Cacém e da Junta de Freguesia de Santo André)


BTT O Alto Alentejo em todo o seu esplendor

1.ª Maratona BTT “Fonte dos Garfos”

O BTT Clube Gavionense, clube organizador, apostou forte no primeiro evento que realizou e desde logo ganhou adeptos para a próxima edição.

O

povo alentejano da vila concelho de Gavião, localizada nos limites do Alto Alentejo onde se encontram os distritos de Portalegre e Santarém, assistiu ao amanhecer de um domingo diferente, onde o sossego habitual foi substituído por uma azáfama de bicicletas e ciclistas que num repente invadiram as ruas com cores vivas, traçando trajetórias e direções diversas, tais abelhas em redor da colmeia, que neste caso foi a Praça do Município, onde se localizava o Secretariado e a zona de partida/meta. Uma autêntica manhã de plena Primavera ajudou a Organização a brilhar ainda mais na apresentação do seu primeiro evento, apresentando duas distâncias, 35km e 65km, entre os quais os cerca de 200 participantes puderam escolher. Após a habitual volta de apresentação no interior do alto da vila de Gavião, os atletas foram encaminhados para trilhos voltados ao Rio Tejo, onde o intenso pó levantado pelas dezenas de passagens de rodas criou dificuldade acrescida num início que exigiu moderação na velocidade, face à abrupta descida de altitude em pelotão, por trilhos algo estreitos e técnicos. Sensivelmente a partir do km10, com direção a sul, os betetistas puderam acelerar até ao red line, pois os percursos apresentaram grandes extensões rolantes, cuja única dificuldade eram as zonas de areia que com frequência se iam encontrando, potenciadas pela falta de chuvas que não abateram o árido terreno, paisagem encontrada até perto do final dos percursos. A sinalização/marcação do terreno de prova foi uma das Março | Abril 2012

maiores vitórias da Organização, tendo recebido fortes aplausos dos participantes, assim como as devidamente apetrechadas zonas de abastecimento, local de banhos e a colaboração simpática de todo o staff, que evidenciou um grande “trabalho de casa”, em que cada elemento parecia possuir as informações necessárias para conseguirem dar resposta às questões dos participantes. Os últimos cinco quilómetros (comuns) foram demonstrativos da dedicação da Organização, onde foram abertos trilhos, cortado mato, construídas pontes e limpos caminhos, desbravando sendas no “ataque” à colina onde se encontrava a meta. O vencedor desta 1.ª Maratona foi Tiago Lavadelas (BTT Assumar/Muachos) com o tempo de 02H33’45”, em 2.º lugar classificou-se Pedro Casqueiro (individual) com 02H33’58” e em 3.º Pedro Lacão (Centro Vicentino da Serra BTT Team). Na Meia Maratona o pódio ficou assim preenchido: 1.º (01H22’50”) José Peixoto da Team Ciclo-Trilhos Dieselegre), 2.º (01H29’05”) César Estrela do BTT Assumar/Muachos, 3.º (01H29’39”) André Barata do Centro Vincentino da Serra BTT Team). Sem dúvidas um evento a ter em conta em 2013, onde desejamos e concerteza iremos testemunhar um aumento significativo de participantes, face à qualidade e capacidade organizativa que encontrámos este ano, nesta prova com o apoio da revista O Praticante. Texto: João Valério (zona55biketeam.blogspot.com) Fotos: ABTFoto.com e Armando Chamusco 26

O Praticante


BTT

Torres Novas 4.º Aniversário Zona 55 A equipa de BTT Zona 55, comemorou os seus 4 anos de atividade dia 11 de Fevereiro, no CIGA (Centro de Interpretação das Grutas do Almonda) – área protegida do PNSAC (Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros), com um programa exclusivo, composto por 2 passeios btt, refeições, atividades e animações diversas, onde estiveram presentes sócios, colaboradores e patrocinadores do projeto. Texto e Foto: João Valério (zona55biketeam.blogspot.com)

Ulme - Apresentação de equipamentos A recém-criada equipa de BTT Pinéus Bike Team, no dia 22 de Janeiro fez a apresentação oficial dos seus equipamentos na vila de Ulme, com a realização de um passeio pelo concelho da Chamusca, juntando algumas de dezenas de apaixonados das duas rodas e terminando com um animado almoço convívio. Os principais objetivos deste grupo de amigos são, além da prática do desporto, proporcionar momentos de lazer ativo, promovendo e divulgando a utilização da bicicleta na região onde se insere.

Cartaxo 1.º Raid BTT Terras do Vinho

Texto/Foto: Mário Coelho (pineusbiketeam.blogspot.com)

O Ateneu Artístico Cartaxense – Triatlo, organizou o seu primeiro evento btt, no qual estiveram presentes cerca de 160 betetistas para pedalarem por trilhos fora de estrada da zona vinhateira do Cartaxo nas distâncias de 40 e 70km. As maiores queixas dos participantes prenderam-se com as marcações, já o percurso foi alvo de boas críticas. Texto: João Valério (zona55biketeam.blogspot.com)

Publicidade

Pontével BTT Marco Chagas O famoso ciclista daquela povoação, emprestou o seu nome para o antetítulo dos VIII Trilhos de Pontével, com organização a cargo d’ Os Quarentões, que com este evento deu início ao seu plano de atividades desportivas para 2012. O número de participantes ultrapassou as 4 centenas, que se dividiram pelas duas distâncias apresentadas, 30 e 50km, cujos percursos foram bastante rolantes, em redor desta freguesia do concelho de Santarém. João Valério (zona55biketeam.blogspot.com) | Foto: Organização O Praticante

27

Março | Abril 2012


BTT Lista geral de participantes duplica em 2012

5.º Raid “Aldeia das Casas Baixas” Desta feita, a Organização deu mais atenção às marcações e subiu um pouco o nível de dificuldade.

A

penas três meses volvidos após o 4.º Raid “Aldeia das Casas Baixas”, cuja reportagem foi publicada na nossa edição anterior, o CAMP (Clube Aventura e Motorizado do Pego) volta à carga com a 5.ª edição. A opção da Organização em antecipar nove meses o seu evento anual de btt revelou-se vantajosa. Desta feita, a divulgação resultou melhor, beneficiando também da ausência de chuva e dos escassos eventos com data coincidente na região. Muitos foram os participantes já repetentes, que desta vez viram o pelotão ser engrossado. Se por um lado, a Organização teve de anular o Passeio Família (7km) por haver 1 só inscrito, encaminhado para os 20km, por outro, as distâncias de 20 e 50km tiveram mais adeptos. Após a partida conjunta, com uma breve passagem pelas ruas da aldeia, os participantes tiveram oportunidade de aquecer as pernas durante alguns quilómetros em patamar, dividido entre terra batida e asfalto. As maiores dificuldades estavam colocadas na primeira metade de ambos os percursos, com mais sobe e desce, por entre eucaliptais e sobreiros. Adiante, enquanto a volta mais curta terminava no regresso à aldeia, os atletas dos 50km regressavam para voltar a sair e contornar a aldeia junto ao Rio Tejo e zonas de pinhal, com paisagens magníficas, indo

até à Central Termoelétrica do Pego para finalmente regressarem ladeados por vinhas e terminarem junto à igreja da povoação. O almoço, desta vez decorreu nas instalações da Junta de Freguesia do Pego, onde após o mesmo, foram distribuídos alguns prémios de participação entre os presentes. Quanto às classificações, nos 50km dois atletas partilharam o 1.º lugar, Paulo Ruivo (Jorbi Test Team) e Ricardo Pereira (Branquinhos do Pedal), cortando a

meta após rolarem sempre juntos durante 01H54m, tendo Hélder Aparício (BTT Sardoal) gasto mais 5 minutos e 23 segundos para garantir o 3.º posto. Na distância de 20km, José Rodrigues foi o vencedor com 01H15’13” e a apenas 44 segundos ficou o 2.º classificado, Nuno Segundo, ao passo que Vítor Jacinto (Tromba Estendida Bike Team) com 01H22’14” arrecadou o 3.º lugar do pódio. Texto e Fotos: João Valério (zona55biketeam.blogspot.com)

Rio Maior – Maratona BTT Castro S. Martinho/Tasquinhas Realizou-se a 3.ª edição desta Maratona que reuniu este ano mais de 400 participantes, num evento com duas distâncias disponíveis (40/70km), sendo considerado pela grande maioria com nota positiva, cuja espetacularidade dos trilhos muitíssimo bem marcados e a simpatia dos staff da Organização foram os alvos preferenciais das boas críticas. A Organização esteve a cargo dos Kykedas. Texto: João Valério (zona55biketeam.blogspot.com) Foto: Bruno Veríssimo Março | Abril 2012

28

O Praticante


Publicidade

Rua Dr. Emidio Guilherme Garcia Mendes, nº 15 AMORA

Telefone 212 216 857 TE ST EN RE UL AG IN S U W EM SE L G O ICIA AR OFNA M

Caixa Registadora Avançada

POS com Software certificado

Rua Domingos Bontempo, Lote 1 Loja A | Amora | Tel. 210884607 | Fax: 210884725 | 917079294 geral@luismcbranco.com | www.luismcbranco.com

ROUPARIA ANINHAS Tel.: 212 245 557 - 212 214 250 - Tlm.: 963 509 544 - 963 509 547

Av. Marcos Portugal, nº 7-A - Amora Entregas em 24 horas Costura Engomadoria Lavandaria Limpeza

a seco

Recolhas e entregas gratuitas ao domicílio em horários flexíveis O Praticante

29

Março | Abril 2012


Publicidade

Praceta José Maria Veloso, loja 2, A/B | Paivas | 2845-353 Amora | 212 268 790 | husete@husete.pt | www.husete.pt

Preencha a candidatura online e venha fazer parte da nossa equipa

Esteja atento ao nosso blogue. Brevemente novidades. Siga-nos também no facebook, twitter e blogger. Março | Abril 2012

30

O Praticante


Ciclismo Arranque da época 2012

O “tiro” de partida Tal como é tradição, o território algarvio foi o palco privilegiado para o arranque da nova temporada competitiva. A Prova de Abertura e a Volta ao Algarve permitiram, deste modo, verificar a “pulsação” das quatro formações de Elite lusas, e também as primeiras “sensações” dos conjuntos de maior nomeada internacional. de 25,8 km disputado entre Lagoa e Portimão. Apesar de não reunir a maior dose de favoritismo à partida, Richie Porte (Sky) foi o grande vencedor da “Algarvia”, depois de ter dado provas da sua qualidade nos três últimos dias da corrida. Para tal, o ciclista australiano arrebatou a jornada do Malhão e “convenceu” no crono, com um digno terceiro lugar. A ladear Porte no pódio final esteve o vencedor de 2011, o alemão Tony Martin (Omega Pharma /Quickstep), e o vencedor do c/r, o britânico Bradley Wiggins (Sky). Ainda nas contas da geral, Rui Costa (Movistar) e Tiago Machado (RadioShack) foram os melhores competidores lusos, terminando, respectivamente, na quinta e sexta posições. No que diz respeito às demais classificações, destaque para as Metas Volantes e a Montanha, ambas conquistadas por homens da Efapel/Glassdrive. Se a primeira teve o cunho do espanhol Raul Alarcon, a segunda foi assegurada por Sérgio Sousa. Findas estas primeiras emoções, a competição regressa no decurso de Março, com a realização da Volta à Albufeira, da 1.ª Prova da Taça de Portugal de Elites e Sub-23 Liberty Seguros, do GP PAD e da Volta às Terras de Sta. Maria. Pelo meio, os ciclistas irão coleccionar quilómetros nas pernas durante os treinos, de forma a estas darem boa conta de si quando o “tiro de partida” for novamente soado!

O triunfo de Porte no alto do Malhão

D

eterminou a conjectura económica que o pelotão português não sofresse transformações de monta na transição de 2011 para 2012. Quer isto dizer que continuam a ser somente quatro as equipas profissionais lusas a fazer a sua aparição pelas estradas de norte a sul do país. Ainda assim, e tal como tem acontecido nos últimos anos, os conjuntos nacionais prometem patentear uma grande competitividade entre si, na medida em que continuam a incorporar elementos de valia, como são os casos de Rui Sousa e Sérgio Ribeiro (Efapel/Glassdrive); Ricardo Mestre e Samuel Caldeira (Carmim/Prio/Tavira); João Cabreira e Bruno Lima (Onda/Boavista); Hugo Sabido e Bruno Sancho (LA Alumínios/Antarte), entre muitos outros.

Texto: Magda Ribeiro Fotos: José António Fernandes

Os duelos inaugurais Samuel Caldeira foi o primeiro ciclista a brilhar na nova temporada, fruto da vitória na Prova de Abertura, que se disputou entre Quarteira e Loulé, no passado dia 12 de Fevereiro. O corredor da equipa algarvia não deu hipóteses à concorrência, impondo-se no sprint final ao jovem Sub-23 Pedro Paulinho (Liberty) e também a Bruno Sancho (LA Antarte), segundo e terceiro classificados, respectivamente. Quase sem “pausas para respirar”, seguiu-se a Volta ao Algarve, competição de cariz internacional que se desenrolou entre 15 e 19 do mesmo mês. Sem Alberto Contador (Saxo Bank), mas com grandes nomes e equipas do panorama velocipédico internacional, a prova revelou-se emotiva do primeiro ao último dia, com a decisão da contenda a ser uma incógnita até ao contra-relógio O Praticante

A coroação de Richie Porte no final da Volta ao Algarve 2012 31

Março | Abril 2012


Cicloturismo Frio não mete medo, numas pedaladas muito animadas

Centenas evadem Lisboa n D

epois da passagem da quadra natalícia, e da entrada no novo ano, é tempo de começar a preparar a longa época cicloturistica que se aproxima, e como já vem sido hábito desde o ano 2000, sempre no primeiro domingo após o dia 1 de Janeiro, a Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), organiza o Primeiro Passeio, uma forma de dar as boas vindas ao novo ano, este ano realizado no segundo domingo dia 8 de janeiro, já que o primeiro, foi para recompor das festas passadas, onde juntou perto de 850 participantes, num evento denominado de “Inicie o ano a pedalar”. O Parque Tejo em Lisboa, junto ao rio Trancão, foi o local da concentração, a qual ocorreu pelas 8,30, sendo a partida dada uma hora depois, pela frente havia 42 quilómetros mais 200 metros para percorrer, num trajecto muito interessante pela capital, com passagem pelos Olivais, Aeroporto, Rotunda do Relógio, Av. Brasil, Alameda das Universidades, Praça de Espanha, Av. Ceuta, Alcântara e Belém, onde junto à Torre do mesmo nome, existiu uma paragem para abastecimento liquido. De volta à estrada, pedalou-se rumo ao Cais do Sodré, Terreiro do Paço, Parque Expo, e a chegada a ocorrer ao local da chegada cerca das 12,20. José Manuel Caetano, presidente da FPCUB, falava à nossa reportagem no final do passeio, definindo os objectivos ao dizer; “ Quisemos divulgar e promover a cidade de Lisboa e o seu património histórico-cultural através da bicicleta, valorizando assim a oferta turística da cidade, como o ambiente, a arquitectura, o património, a cultura, a gastronomia, o artesanato, sempre ao nível económico e cultural. Promover a utilização da bicicleta desta forma, contribui para uma mobilidade alternativa não poluente e ecológica, como meio de lazer e forma de conhecer o outro lado de uma cidade, ao mesmo tempo também, para as incentivar nas pequenas deslocações, ou ainda como forma de deslocação entre a casa e o trabalho, ou a casa e a escola, e vice-versa. Com este passeio queremos despertar a população de Lisboa para a liberdade individual e de movimentos que a bicicleta representa, num meio de cultura, lazer, educação e convívio, o passeio é uma verdadeira descoberta de uma cidade, os locais de passagem foram magníficos, apreciados a um ritmo suave e sem stress, desmitificando a alegada dificuldade das sete colinas, e atravessamos a cidade de Março | Abril 2012

32

O Praticante


Cicloturismo

no “Primeiro Passeio do Ano”

uma ponta à outra, o que foi muito interessante, quero deixar que não existiu quaisquer intuitos competitivos, onde se deveria cumprir as regras da solidariedade para com os que pedalam com mais dificuldades, contribuiu-se assim deste modo para uma sã camaradagem, um convívio e apreciação da natureza e da paisagem”. Sobre o novo ano que entra agora, José Manuel Caetano dizia; “ Penso ser um ano de grandes dificuldades, mas não vamos parar, temos grandes projectos para 2012, vamos em frente, e como tem acontecido até ao dia de hoje, não vamos em lamentações,

não vamos esperar que as coisas cheguem até nós, vamos nós procurar as mesmas, vamos acima de tudo trabalhar, porque só com muito trabalho e dedicação se consegue chegar mais alto, por isso cá estamos para trabalhar, e não nos encostarmos a tão falada crise, e deixar depois desculpas pela mesma, deixo ainda para todos um ano de 2012 de tudo o melhor, com muitas e fortes pedaladas”.

O comentário final O ano de 2012 entrou em força com um grande passeio, os participantes

Publicidade

O Praticante

33

Março | Abril 2012

compareceram em força, apesar de frio, o dia apresentou-se bonito e solarengo. Os cicloturistas estavam eufóricos, a vontade de pedalar já se mostra nos rostos de muitos, os participantes eram de diversas idades, onde a presença feminina se destacou bastante, já que começa a ser hábito verem-se muitas a pedalar, demonstrando que a bicicleta é para todos, também muitos jovens se viram a pedalar, o que é sempre positivo, porque é sangue novo que se inicia no mundo das pedaladas, e muitos sabe-se lá se não envergam depois pela profissão. A organização tentou o seu melhor, o policiamento foi exemplar, os participantes completarão assim a festa, já que foram eles os protagonistas, e no final as despedidas, os votos de um novo ano, onde a vontade de voltar à estrada já começa a ficar no ar, porque a bicicleta e o bichinho da mesma assim o exige. Temos ainda de salientar de que este passeio teve o apoio e a promoção da Câmara Municipal de Lisboa, Departamento de Ambiente e Espaços Verdes. Texto e fotos: José Morais


Cicloturismo Frio não desmotiva, e leva muitos à Cova da Iria

Milhares em Fátima na Bên

Há dez anos realizava-se pela primeira em Fátima, a Bênção Nacional dos Ciclistas, 10 anos depois a mesma continua em alta, e o mesmo ficou desmontado no passado domingo 12 de Fevereiro, onde todos os caminhos rumaram a Fátima, transportando milhares de ciclistas um pouco de todo o país, num número que rondou os 4000.

N

uma organização da União de Ciclismo de Leiria, teve o apoio da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), que mais um ano mobilizou os seus associados para estarem presentes. O parque número 2, foi o local da concentração, bem cedo começaram a chegar os participantes, o dia estava bonito, porem o frio fazia-se sentir, com temperaturas a rodar os três graus. Pelas 10.45 era dado inicio ao passeio de bicicleta, onde o trajecto com cerca de 8 quilómetros, levou os ciclistas até Aljustrel, local onde nasceram os Três Pastorinhos, onde no local de Valinhos e Local

do Anjo, onde se deu a 4ª aparição, os mesmos param, concentraram, e onde foi rezada uma Ave-Maria, de regresso ao parque numero 2, foi tempo de nova concentração, e dar-se inicio a mais uma Bênção, presidida por D. Serafim Ferreira e Silva. Antes da mesma, o presidente da UCL dava as boas vindas a todos, e apresentava os convidados, Raul Castro, presidente da câmara municipal de Leiria, Joaquim Oliveira, presidente da junta de freguesia de Santa Catarina da Serra, Alves Barbosa, o grande ciclista e campeão português, como ainda mais três grandes figuras da velocipedia nacional, Joaquim Andrade, Herculano de Março | Abril 2012

34

O Praticante

Oliveira e Celestino Oliveira, e ainda o Reverendíssimo Bispo Emérito da Diocese Leiria/Fátima, D. Serafim Ferreira e Silva, o qual teve o seu momento mais alto nesta Bênção, em primeiro ao benzer o equipamento de Nelson Oliveira, grande ciclista português, que actualmente está em recuperação, depois com a oferta de um Foto-livro por José Morais, director da Revista Notícias do Pedal, onde mostrava os melhores momentos ao longo de todas as Bênçãos realizadas, momentos que marcaram com a presença de D. Serafim, após a oferta, o mesmo falou a todos os presentes, agradeceu a presença dos mesmos, dando assim a sua Bênção, dando por terminada a 10ª edição.


Cicloturismo

nção Nacional dos Ciclistas

Momentos antes da partida

Os intervenientes Dos muitos intervenientes nesta Bênção, escolhemos duas personalidades para ponto de reportagem, D. Serafim Ferreira e Silva, Bispo Emérito da Diocese Leiria/Fátima foi o nosso primeiro entrevistado, ele que tem sido desde o primeiro dia um dos pilares deste evento, fazia-nos um comentário da Bênção de 2012, e um balanço dos 10 anos ao dizer; “ Porque a alma é grande tudo vale a pena, eu creio que o entusiasmo está crescendo, pelo menos é um símbolo, um sinal, um desafio, e eu creio que 10 anos depois nós dizemos vale a pena continuar, o ciclismo é também uma Bênção, não apenas visual, não apenas como visitador, mas como agente de segurança e paz. Sou muito a favor deste desporto por

Chegada a Valinhos que é um instrumento que pode ser de trabalho, de lazer, e nos tempos de crise, nós estamos a dizer que o combustível está muito caro, os transportes encareceram, e ir de bicicleta pode ser não apenas a austeridade, mas também o desporto e alguma economia. Todo esse composto que nós louvamos, temos de estimular, porque é uma ocasião de paz, convívio, festa, ao mesmo tempo espiritual”. Como mensagem final D. Serafim dizia: “ A mensagem final é a de sempre, que a bicicleta seja um instrumento de comunicação, não apenas locomotora, mas de comunhão com as outras pessoas, para o trabalho, para o lazer, e para a paz”. O nosso segundo entrevistado foi uma grande figura do ciclismo nacional, com 80 primaveras, Alves Barbosa

O Praticante

35

Março | Abril 2012

confessou que já tinha ouvido falar neste evento que se realizava anualmente, já tinha estado em Fátima em passeios de bicicleta, outras vezes de visita, confessa que seu pai ia muitas vez à Cova de Iria, onde ele o acompanhava, mas na Bênção Nacional dos Ciclistas foi a primeira vez. Confessava que a zona de Fátima era também um dos trajectos para os treinos, e tinha ficado deslumbrado com tantas pessoas presentes, gostou de ver algumas figuras de outros tempos do ciclismo, e muita juventude de bicicleta, porem confessou que gostava bastante de ver uma grande concentração de grandes ciclistas de outros tempos e da actualidade. Por fim deixava uma mensagem, onde afirmava como seria importante o cariz de beatificação da Bênção, deve-


Cicloturismo existiram, a entrega do Foto-livro a D. Serafim foi marcante, os antigos ciclistas convidados marcaram com a sua presença, a organização esmerou-se, com um especial ainda à GNR, que teve um trabalho exemplar na segurança de tão grande pelotão. Da nossa parte fica a promessa, a de voltarmos, desta vez à 11ª Bênção Nacional dos Ciclistas, até lá, bons passeios, boas pedaladas. Texto: José Morais Fotos: Helena e José Morais

Lugar valinhos, tempo de rezar uma ave-maria ria de existir o Dia Nacional do Ciclista, porque seria importante que as pessoas que andam de bicicleta poderiam vir a encontrar aqui antigos ciclistas profissionais e actuais, conviver com eles, porque existe sempre curiosidade em conhecer os ídolos, porque a presença destas pessoas todas aqui presentes hoje, justificar criar esse dia de todos os ciclistas. Por fim, Carlos Vieira, presidente da UCL fazia um balanço da 10ª edição da Bênção, ao dizer; “Da minha opinião foi um êxito para todos nós, o dia esteve bom, e estamos muito contentes, muito orgulhosos, efectivamente tivemos um leque de ciclistas e cicloturistas e amantes do ciclismo e da bicicleta, tivemos um leque substancial, com participação um pouco de todo o país, o que dá força para continuarmos, cada vez mais”. Sobre os 10 anos da Bênção Nacional dos Ciclistas, Carlos Vieira dizia: “ Têm

sido um balanço sempre muito positivo, tivemos anos bons, outros menos bons, mas por motivos climatéricos, mas sempre positivo, e devemos de ter força para continuar, até acabar”. Por fim deixava uma mensagem ao dizer; “Agradecer a todos os presentes, todos que colaboraram, e que em 2013 todos possamos estar aqui novamente”. O comentário final: Fátima, o Altar do Mundo como é conhecido, ficou mais um ano marcado por uma presença muito positiva, a fé, levou mais um ano milhares a pedir protecção à Virgem Maria, para que os acompanhe nas estradas, sejam eles profissionais, ou amadores, ou simples utilizadores de bicicleta. Os participantes marcaram, entre eles mais uma vez as pasteleiras de Santa Catarina da Serra, mais um ano a sua presença foi maravilhosa animando com as suas bicicletas antigas e os seus trajes a rigor. Pouco mais a dizer, momentos altos

Da esquerda para a direita: Presidente União Ciclismo Leiria, Carlos Vieira, Celestino Oliveira, Presidente Câmara Leiria, Raul Castro, Joaquim Andrade, Presidente junta Santa Catarina, Joaquim Oliveira, Herculano Oliveira, Alves Barbosa, D. Serafim Ferreira e Silva Março | Abril 2012

36

O Praticante

Entrevista Alves Barbosa

Entrega foto livro Memorias de fatima-bencao dos ciclistas a D.Serafim,os melhores momentos ao longo de 9 anos


Cicloturismo Primeiro “Desafio Audace” 2012

Chuva não desmotivou pedaladas

F

oi para a estrada este domingo 15 de Janeiro, o primeiro desafio Audace de 2012, numa organização da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), com o apoio do Câmara Lisboa Clube. Com 204 inscritos, apenas alinharam à partida 157 participantes, num trajecto de 127 quilómetros, ligando Lisboa (Olivais) a Muge, e vice-versa, a partida foi dada pelas 8 horas, com o primeiro a chegar aos Olivais às 12 horas, tendo os

últimos participantes chegado às 14,50. Num trajecto de dificuldade baixa, excelente para rolar, apenas marcado pela muita chuva que se fez sentir, foi a maior dificuldade que os audaciosos puderam sentir, mas onde a vontade de pedalar superou tudo. Desafios “Audace”, é um novo conceito de pedalar, são novos desafios, pode ser o futuro do cicloturismo em Portugal, o “Audace” não é um simples passeio, é um verdadeiro passeio de bicicleta, à

Porto/Gaia, o segundo Audace de 2012

descoberta da aventura, e das capacidades de cada um, os quilómetros por vez não é o mais importante, mas sim o desafio de conseguir chegar ao fim, sempre dentro da hora programada. Texto: José Morais Fotos: Câmara Lisboa Clube

Assembleia Geral 2012 FPCUB

O frio não desmotivou

O

Audace é sem dúvida um grande desafio, o gosto de pedalar e andar de bicicleta completa o mesmo, e pode superar todas as dificuldades que possam surgir pela frente, onde o objectivo é o de ser um grande audacioso, e foi de facto isso que aconteceu aos cerca de 70 ciclistas que no domingo 5 de Fevereiro, no Audace Porto/ Gaia, organizado pela Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), em parceria com a Associação de Moradores da Zona de Campo Alegre, no Porto. A cidade Invicta recebeu os ciclistas do 2º evento Audace da época de 2012, com céu muito encoberto, e uma temperatura muito baixa, os termómetros marcavam 1º grau negativo, junto à Rotunda da Boavista foi feita a concentração, pelas 8 horas era dada a partida para um percurso de 130kms com um acumulado de subida de 1.312m, definido pela organização, o qual se mostrou de enorme agrado aos participantes. O Porto/Gaia foi sem dúvida muito positivo, com um itinerário muito interessante, podendo-se considerar uma autêntica visita guiada ao Porto onde mais uma vez se demonstrou que os desafios Audace não são uma corrida de bicicletas, mas sim, um passeio de características turísticas, principalmente quando os percursos têm paisagens muito bonitas como foi este, onde cada um pedala da forma que mais se enquadra em si, para os habituais participantes dos Desafios Audace, este foi considerado o mais bonito em termos de percurso com as suas paisagens a marcarem a memória de todos para o futuro. Texto: José Morais/Hélder Pereira

C

O Praticante

onvocada pelo Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), realizou-se no dia 28 de Janeiro de 2012 (sábado), com início às 14:00h, no Hotel Suites do Marquês, na Av. Duque de Loulé, nº 45, em Lisboa, mais uma Assembleia Geral da FPCUB. Da ordem de trabalhos para a Assembleia Geral faziam parte os seguintes pontos: 1.Aprovação dos Relatórios de Actividades e Contas de 2011; 2.Informações; 3.Aprovação do Plano de Actividades e Orçamento para 2012; 4.Nomeação de Sócios de Mérito. 5.Alteração estatutária – no art. 3º dos estatutos incluir no objecto “prosseguir a prevenção e a segurança rodoviária”. O Presidente da Mesa da Assembleia Geral José Joaquim Saraiva do Amaral, presidiu à mesma, iniciou pelas 14 horas o inicio de trabalhos, os quais por falta de quórum, reuniu em 2ª convocatória 30 minutos depois, como dizem os regulamentos. Pelas 14,30 tiveram inicio os trabalhos, com o primeiro ponto, onde o presidente do concelho fiscal deu a sua opinião positiva, e a intervenção do presidente da FPCUB a justificar o mesmo, seguiram-se os restantes pontos, os devidos esclarecimentos, com os pontos da ordem de trabalhos a serem todos aprovados por unanimidade. No final, José Manuel Caetano referiu de que mais um ano a FPCUB tinha fechado o ano com valor positivo, com algumas descidas em relação a outros anos, mas onde a actual crise teve origem nessa descida, porem, não é tempo de cruzar os braços, é sim de continuar o trabalho, mostrar ainda mais, e grande projectos e objectivos estão a ser preparados para 2012, sabe-se que vai ser um ano duro, vamos em frente, vamos continuar a lutar pela bicicleta, apoiar os nossos associados, aos quais deixou um agradecimento, por continuarem a confiara na direcção da FPCUB. Texto e fotos: José Morais 37

Março | Abril 2012


Desporto Escolar

Desporto Escolar

Mais Atividade FĂ­sica, Mais Des

Março | Abril 2012

38

O Praticante


Desporto Escolar

sporto, Mais Sucesso Educativo

O Praticante

39

Marรงo | Abril 2012


Desporto Escolar

São 1253 Escolas e Agrupamento de Escolas que oferecem Desporto Escolar aos seus alunos os que representa cerca de 98% das Escolas do Ensino Básico e secundário em Portugal Continental. O Desporto Escolar nas regiões Autónomas da madeira e dos Açores também funciona com grande abrangência mas sob a responsabilidade dos seus Governos Regionais.

Março | Abril 2012

40

O Praticante


Desporto Escolar Contextualização

O Programa do DE assenta sobre dois pilares essenciais a Atividade Interna e a Atividade Externa. A Atividade Interna é o conjunto de atividades físico-desportivas enquadradas no Plano Anual de Escola, desenvolvidas pelo Grupo/Departamento de Educação Física, sob a responsabilidade do Coordenador do Desporto Escolar e implementadas pelo Clube de DE. A Atividade Externa deverá ser entendida como toda a atividade desportiva desenvolvida no âmbito das diversas vertentes do Clube de DE (Grupos/Equipa) através da participação em Encontros Inter-Escolas, de carácter competitivo (visando o apuramento seletivo - Campeonatos Regionais, Nacionais e Internacionais). Pretende-se que a Atividade Externa seja decorrente da Atividade Interna e que proporcione atividades de formação e/ou orientação desportiva, tendo em vista a aquisição de competências físicas, técnicas e táticas, respeitando sempre os princípios do espirito desportivo.

O Desporto Escolar foi criado oficialmente com a publicação do Decreto-Lei 27301 de 4 de Dezembro de 1936 que atribui a organização do Desporto Escolar à mocidade portuguesa, onde se manteve até 1974. Após o 25 de Abril e o advento da democracia em Portugal, a organização do Desporto Escolar foi atribuída alternadamente ao Ministério da Educação e à Direção Geral dos Desportos até que em 1996, pelo DL 165/96, foi atribuída até ao presente, a responsabilidade e a dinamização do Desporto Escolar ao Ministério da Educação que criou o Gabinete Coordenador do Desporto Escolar. Em 2009 foi aprovado pelo Ministério da Educação, um Programa de Desporto Escolar plurianual de 4 anos 2009 a 2013. Foi também neste ano que o Desporto Escolar se tornou uma atividade extra curricular de oferta obrigatória em todas as escolas portuguesas do continente. As Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira através dos seus Governos Regionais desenvolvem igualmente programas próprios de Desporto Escolar.

Dir. Reg. Educação

Modal

N.º de Act. Prev.

A evolução do DE desde 1996 Desde 1996 o crescimento do Programa do Desporto Escolar tem sido constante, no número de actividades, de gru-

alunos part. (F)

alunos part.

Alunos arbitros

Alunos arbitros (F)

Grupos equipa

Norte

51

2325

50622

22223

5238

1940

2166

Centro

43

2040

37123

16296

3627

2229

1588

LisboaVT

54

2325

60747

26667

5472

2013

2599

Alentejo

37

1020

11812

5185

970

319

505

Algarve

36

285

8438

3705

810

319

362

Total

55

7995

168742

74077

16117

6059

7220

O Programa do Desporto Escolar

pos-equipa, de participantes inscritos nas actividades locais, regionais e nacionais e na qualidade e quantidade da participação internacional, quer nos Jogos da FISEC (Fédération Internationale Sportive de l’Enseignement Catholique), quer nos Campeonatos Mundiais ISF (International School Sport Federation) onde Portugal tem participado em diferentes modalidades ao longo dos anos com especial destaque do Andebol, da Orientação, do Atletismo, no Corta Mato, do Voleibol entre outras. O crescimento do PDE tem sido contante, quer no numero de Professores, do numero de GE e do numero de alunos inscritos no Programa do Desporto Escolar, sendo de salientar que se registou nos últimos anos um maior crescimento do nº de professores do que no numero de GE pela inclusão na listagem, de professores responsáveis pelas atividades internas na Escola. Relativamente ao número de estabelecimentos de ensino deveremos assinalar que praticamente todas as escolas publicas e escolas privadas com contrato de associação, aderiram ao DE.

A Visão do DE é proporcionar a todos os alunos acesso à prática de atividade física e desportiva como contributo essencial para a formação integral dos jovens e para o desenvolvimento desportivo nacional, tendo como princípios, a Escola como eixo principal de todo o processo educativo, o reforço da autonomia e da responsabilização das escolas, e a promoção da avaliação, estimulando as boas práticas. O DE deve ser articulado horizontal e verticalmente ao longo de todos os anos de escolaridade, com as atividades curriculares da Educação Física, da Expressão e Educação Físico Motora e ainda com as Atividades Físicas e Desportivas das Atividades de Enriquecimento Curricular do primeiro ciclo do ensino básico. O sucesso na implementação do Programa de Desporto Escolar no seio da Comunidade Educativa passa necessariamente pela estreita relação com o movimento associativo desportivo como Clubes, Associações, Federações Desportivas, Confederação do Desporto de Portugal, Comité Olímpico de Portugal, pelas Autarquias e a comunidade em geral. O Praticante

41

Março | Abril 2012


Desporto Escolar

O programa do Desporto Escolar em 2011-12 A Atividade Interna

olímpico Nuno Delgado; O projeto Semana Olímpica com a Comissão de Atletas Olímpicos, o Projeto Pessoa com a Faculdade de Motricidade Humana, o Projeto Desafio Coração com a Fundação Portuguesa de Cardiologia. Em fase de elaboração e produto da parceria com o Comité Olímpico de Portugal encontra-se o Projeto de Comemoração do ano Olímpico 2012 na Escola. Na Atividade Interna espera-se a movimentação em atividades pontuais ao longo do ano letivo cerca de 700.000 jovens em cerca de 35.000 atividades.

A Atividade Interna no presente ano letivo é constituída em cada escola por vários eventos no decorrer do ano letivo, torneios interturmas, corta mato, dias e semanas da educação física, exibições de dança e ou de desportos gímnicos, projetos especiais, entre outras atividades. Os Projetos Especiais fruto das parcerias desenvolvidas com diferentes instituições constituem um enriquecimento significativo da Atividade Interna das Escolas, com continuidade em fases locais, regionais e nacional, sendo equipadas ainda as escolas com material desportivo. Os projetos de maior dimensão são o Projeto Mega com a Federação Portuguesa de Atletismo, o Projeto Compal Basket com a Federação Portuguesa de Basquetebol, e o Projeto Nestum Rugby com a Federação Portuguesa de Rugby. Desenvolvem-se ainda projetos especiais de menor dimensão como Projeto Tri-Escola com a Federação de Triatlo de Portugal, O Projecto “Maior Aula de Judo do Mundo” com o vice-campeão

Março | Abril 2012

A Atividade Externa A Atividade Externa envolve de uma forma regular, alunos atleta, alunos árbitros e alunos dirigentes, integrados em 7220 Grupos-equipa, que participam em cerca de 8000 eventos que se desenvolvem em quadros competitivos locais, em 24 zonas geográficas, quadros competitivos regionais, no âmbito geográfico das 5 Direções Regionais de Educação, e quadros

42

O Praticante


Desporto Escolar competitivos nacionais, em que para além do Continente, participa com regularidade a Região Autónoma dos Açores em 55 diferentes modalidades. Uma das virtudes do Desporto Escolar é a diversidade de oferta desportiva, onde têm lugar igualmente os desportos de combate. Esperamos ver brevemente o Kickboxing também na vertente escolar produto de parceria entre a respetiva Federação e o Desporto Escolar. O Kickboxing é uma modalidade desportiva em expansão, que poderá trazer aos alunos uma nova e enriquecedora dimensão desportiva.

Conclusão

obesos, altos ou baixos, com ou sem deficiência, sem discriminação de credo ou raça, com nacionalidade portuguesa ou não, com alto, médio ou baixo rendimento desportivo. O Desporto Escolar tem um importante papel na dinamização, iniciação e formação de jovens no Desporto, fortalecendo a sua função social e orientando os jovens praticantes para Valores como o Humanismo, a Verdade, a Honestidade, a Solidariedade, a Coesão, o Respeito, a Lealdade e a Coragem. Possibilitar a formação de praticantes desportivos e cidadãos conscientes, mais ativos e saudáveis, com sucesso pessoal e escolar é a grande prioridade do Desporto Escolar.

O Desporto Escolar desenvolve-se em todos os locais do Pais, com especial realce, nas regiões onde normalmente não chegam as Federações Desportivas ou estas têm dificuldade em promover a sua modalidade. O Desporto Escolar cria oportunidades de prática a alunos com menores recursos económicos que de outra forma dificilmente poderiam ter acesso ao Desporto. O Desporto Escolar é exemplo de inclusão pois nele coexistem como na escola portuguesa todos os jovens, magros ou

Mestre em Ciências do Desporto (Especialização em Treino de Alto Rendimento); Professor do Quadro de Nomeação Definitiva da Escola Secundária Luis de Freitas Branco – Paço de Arcos; Coord. Nacional do Gabinete Coord. do Desporto Escolar da Direção Geral de Educação, Ministério da Educação e Ciência; Treinador de Atletismo, Esgrima,Triatlo e Golfe

O Praticante

Texto: Paulo Alves

43

Março | Abril 2012


Desportos de Combate | Artes Marciais Campeonato da Europa de Cadetes e Juniores em Karate

Portugal alcança a melho sempre num europeu Prata de Patrícia, Bronze de Rita e Henrique, e três 5º e dois 7º lugares fazem história

A

participação histórica da comitiva lusa no Campeonato da Europa de Cadetes e Juniores em Karate teve lugar em Baku – Azerbeijão. Aos três lugares de pódio alcançados por Patrícia Esparteiro (prata em Kata Junior), Rita Morgado (bronze em Kata Cadete) e Henrique Ramos (Kumite Junior +76Kg), somam os 5º lugares obtidos por Ana Pinto, Inês Rodrigues e Sara Teixeira, e os 7º lugares de Ricardo Cachaldora e Filipe Reis. O último dia de competição não foi feliz para os atletas lusos, que mesmo assim se entregaram com todo o empenho e conseguiram exibições bastante meritórias amealhando mais um 5º e um 7º lugar para os resultados da comitiva. Pode-se mesmo concluir que o problema do dia se chamou Azerbeijão.

Março | Abril 2012

44

O Praticante


Artes Marciais | Desportos de Combate JUDO Surpresas e confirmações

or prestação de

Nunca uma comitiva portuguesa foi tão grande, nem alcançou tantos resultados como agora. João Salgado, Presidente da FNKP que liderou a comitiva, afirmou “É um projecto que tem vindo a dar passos sólidos e que já regista excelentes desempenhos no plano internacional.” Joaquim Fernandes, Selecionador Nacional, afiançou “Vencer por Portugal medalhas a este nível, é algo especial e de fantástico. Felizmente, há muita gente em Portugal que tem

acreditado no nosso projeto, todos estes merecem estes resultados. Somos autênticos heróis perante algumas potências do karaté europeu e mundial.” Em Portugal é, actualmente, a primeira modalidade desportiva individual com maior número de associações e clubes no Registo Nacional de Pessoas Colectivas, e a federação especializada em artes marciais com maior número de praticantes federados (mais de 16000).

A FNKP tem em curso um Plano de Desenvolvimento Desportivo Integrado das Selecções Nacionais, que envolve os diferentes agentes desportivos da modalidade, com vista à promoção das condições necessárias para o surgimento de karatecas de nível internacional. O Karaté é uma arte marcial (desporto de combate) desenvolvida particularmente em Okinawa (Japão) a partir dos sistemas chineses de combate corporal sem armas, que se disseminou no início do Século XX com a inclusão nos programas de educação física de Okinawa e, após a II Guerra Mundial, pelo mundo inteiro.

O Praticante

45

Março | Abril 2012

O evento correu muito bem, teve uma boa assistência com um público entusiasta. Contou com a participação de 153 atletas em representação de 42 equipas, distribuídos por doze categorias (sete masculinas e cinco femininas). É de destacar a homenagem que a Câmara Municipal de Odivelas, no decorrer do evento, fez à Telma Monteiro oferecendo-lhe um troféu alusivo à sua recente conquista da medalha de ouro no Grand Slam de Paris. A categoria mais participada foi a dos -66Kg com 32 atletas, seguindo-se a categoria de -73Kg com 28 atletas. Nos femininos não houve categoria de -48Kg tendo algumas das atletas que habitualmente participam nesta categoria subido para a de -52Kg, a título excepcional. Em relação aos clubes, o Sport Algés e Dafundo (SAD) foi o que mais medalhas obteve embora o Construções Norte-Sul (CNS) tivesse mais títulos (dois primeiros lugares num total de três medalhas). Relativamente aos resultados, houve algumas surpresas e algumas confirmações. Se por um lado foi surpresa o fato de Sergiu Oleinic ter vencido nos -66Kg e Diogo Fernandes nos -81Kg (ambos vindos de lesões complicadas), Rafael Cardoso ter vencido nos -73Kg, nos -90Kg Tiago Rodrigues ter vencido. Por outro lado, foi uma confirmação Nuno Carvalho nos -60Kg, Jorge Fonseca nos -100Kg e Nelson Azevedo nos +100Kg. Declarações do Prof. Luís Monteiro - Diretor Geral da FPJ: “ A prova teve uma boa participação, um bom nível competitivo. A organização esteve muito bem sendo o Pavilhão Multiusos de Odivelas um dos melhores espaços da área da grande Lisboa.”


Desportos de Combate | Artes Marciais

Karate Shukokai

| Campeonato

Nacional Individuais

Penacova será por um fim de semana, o centro das atenções do mundo do Karaté, com a realização do Campeonato Nacional, naquela localidade.

Caros Amigos, é com muita honra que este ano o Clube Karate Penacova, acolhe nos dias 28 e 29 de Abril, o Campeonato Nacional Individuais de Karate Shukokai – Penacova 2012, que decorrerá no Pavilhão Gimnodesportivo Municipal de Penacova. Este evento destina-se a todos os

Sensei Marcelo Azevedo - Responsável Técnica da APKS (Colete Preto)

Combate Senior

Associados na APKS (Associação Portuguesa de Karate Shukokai) devidamente filiados na FNKP (Federação Nacional Karate Portugal), nos escalões de Escalões das Classes de Formação (Pré – Infantis – até 9 anos; Infantis – 10 e 11 anos; Iniciados – 12 – 13 anos; Juvenis – 14 – 15 anos) Escalões de Cadetes (16 - 17 anos) e Seniores (+ 18 anos). Serão cerca de 35 clubes de todo o território Nacional, num total de cerca

Combate Infantis

Vontade de vencer Março | Abril 2012

46

O Praticante

de 350 atletas a participar. Em nome do Clube felicito e dou as boas vindas a todos os que nos visitam. É nosso desejo que este Campeonato seja um grandioso espectáculo desportivo onde todos os intervenientes sintam satisfação, motivação e prazer em praticar e apoiar a nossa modalidade. Desde já o nosso sincero agradecimento à Câmara Municipal de Penacova pelo apoio e colaboração na organização deste evento nomeadamente na eleva-


Artes Marciais | Desportos de Combate JUDO Campeonato Nacional de Cadetes Um êxito

Carlos Marques ção do Tatami Principal. Aos atletas esses desejamos que tirem o máximo proveito, e que além, da vertente competitiva, aproveitem o convívio e a troca de experiências que estes dias proporcionam. Teremos pela primeira vez um Prize Money na Prova Open Masculino

Kata Cadetes e Feminino Seniores com a Taça Tó – Quim Automóveis. Para finalizar, e a todos os que nos visitam, vindos de outras paragens, que fique o desejo de voltar a esta terra que sempre vos acolherá de braços abertos. Bem hajam! Saudações Marciais! Oss!”

Publicidade

O evento realizou-se no passado dia 11 de Fevereiro em Odivelas Foi uma prova muito participada com 215 atletas distribuídos por 19 categorias (10 masculinas e 8 femininas). Participaram cerca de 70 clubes diferentes de todas as zonas do país (continente e ilhas). A assistência foi muito boa, muitas famílias e amigos apoiavam os seus atletas e clubes.

Declarações do Prof. Luís Monteiro: “Foi um escalão que, apesar de ser apenas de 2 anos, teve uma excelente participação com duzentos e quinze atletas. É um escalão onde a FPJ começa a trabalhar de forma regular e sistemática em termos de selecções. É um bom indicador do trabalho de base que se faz em Portugal e significa que de um grupo de jovens tão alargado esperam-se futuros talentos e atletas de alto rendimento.” O Praticante

47

Março | Abril 2012


Desportos de Combate | Artes Marciais Taekwondo Taekwondo

Setúbal domina nas Poomsa e Lisboa conquistam Comba O Pavilhão do Hockey Club de Sintra acolheu este sábado mais uma edição dos Campeonatos de Portugal de Taekwondo, destinados às categorias de Séniores Combates e Dan’s Poomsaes.

A

prova, promovida pela Federação Portuguesa de Taekwondo, e organizada pela Associação de Taekwondo de Lisboa, que contou com o apoio institucional do Hockey Club de Sintra e o apoio logístico da Câmara Municipal de Sintra, e que teve ainda como parceiro organizativo o Clube de Taekwondo de Sintra, decorreu em ambiente de grande entusiasmo e com um nível competitivo bastante elevado. A competição de Poomsae foi a primeira a ditar os novos campeões nacionais do escalão, destacando-se, colectivamente, a vitória da associação de Setúbal em ambos os sexos.

A listagem dos campeões aqui fica: Masculinos Cadetes – 1º Guilherme Reis (CSS Pinhal Frades, Setúbal); Juniores – 1º Fábio Constantino (Esc. TKD Nazaré, Leiria Sub 29 – 1º Tiago Francisco (CD Casal do Marco, Setúbal) Sub 39 – 1º Sérgio Ramos (CSS Pinhal Frades, Setúbal) Sub 49 – 1º Rui Vasconcelos (As.Desp. Sintra, Lisboa) Mais 60 – 1º Joaquim Vieira (As.Desp. Sintra, Lisboa). Equipas: 1º Associação Taekwondo Distrito Setúbal

Femininos: Juniores – 1ª Ana Brites (Esc.Tkd Nazaré, Leiria). Sub-29 – 1ª Tatiana Costal (CDR Àguias Unidas, Setúbal) Sub 39 – 1ª Armanda Hilário (Esc.Tkd Nazaré, Leiria). Sub 49 – 1º Ana Paula Silva (Apist, Lisboa). Juniores – 1ª Ana Brites (Esc.Tkd Nazaré, Leiria). Equipas: 1º Associação Taekwondo Distrito Setúbal; Pares 1ºs Pares – 1º Élson Moisão e Joana Lourenço (CIMPOR, Lisboa) 2ºs Pares – Rui Vasconcelos e Dora Alves (As.Desp.Sintra, Lisboa). Março | Abril 2012

48

O Praticante

Trios 1ºs Trios Femininos – Andreia Cardoso, Gabriela Martins (at.Costa Verde) e Salomé Alves (Académico FC) (Porto). 1ºs Trios Masculinos: 1º Paulo Pulido, Ricardo Martins e Hugo Eiras (CSS Pinhal Frades, Setúbal) 2ºs Trios Masculinos – 1º Sérgio Ramos, Pedro Tomás (CSS Pinhal Frades) e Carlos Casquinha (GDR “OS Leças”, Setúbal).

COMBATES SÉNIORES Em combates, o domínio pertenceu às equipas de Braga no sector masculino e às da associação de Lisboa no sector feminino, apesar de se terem registado algumas surpresas pontuais, como o caso da vitória de André Magone, que se estreou na ca-


Artes Marciais | Desportos de Combate

ae e Braga ates

Equipa do C. D. R. A. Unidas tegoria de peso de menos 68 Kg. A lista completa dos novos campeões de Portugal é a seguinte.

Unidas, Setúbal) Equipas: Associação Taekwondo de Lisboa

Masculinos Menos 54Kg – Hugo Abreu (AT Costa Verde, Porto) Menos 58Kg – Rui Bragança (ABC Braga, Braga) Menos 63Kg – Mário Silva (SC Braga, Braga) Menos 68Kg – André Magone (CRD Águias Unidas, Setúbal) Menos 74Kg – Júlio Ferreira (SC Braga, Braga) Menos 80Kg – Jean-Michel Fernandes (SC Braga, Braga) Menos 87Kg - José Rodrigues (SC Braga, Braga) Mais 87 Kg – Rui Rodrigues (Carnide Clube, Lisboa) Equipas: Associação Taekwondo de Braga

Do concelho do Seixal, participou o CDRA Unidas com uma equipa extremamente jovem, constituída por 3 juniores, tendo também presente com 5 atletas, 4 em combates e 1 em Poomsae, onde conquistou três títulos nacionais, uma vice campeã e um 5º classificado. Tatiana Costal - Campeã Nacional de Poomsae Femininos Ana Rita Serra - Vice-Campeã Nacional de combates na categoria de menos 53kg, com apenas 15 anos Joana Costa - Campeã Nacional de combates na categoria de mais de 73kg, também com 15 anos André Magone - Campeão Nacional de combates na categoria de menos de 68kg, com 16 anos Bruno Agostinho - 5º classificado em combates na categoria de menos de 68kg

Femininos Menos 49 Kg – Márcia Silva (CTkd Corroios, Setúbal) Mais 49 Kg – Ana Coelho (SC Braga, Braga) Menos 53 Kg – Célia Pera (SC Braga, Braga) Menos 57 Kg – Joana Cunha (Lobos Negros, Aveiro) Menos 62 Kg – Teresa Araújo (At Costa Verde, Porto) Menos 67 Kg – Joana Cardoso (Despertar, Lisboa) Menos 73 Kg – Ana Santos (SADafundo, Lisboa) Mais 73 Kg – Joana Costa (CDR Águias O Praticante

49

Março | Abril 2012


Desportos de Combate | Artes Marciais Taekwondo UNLIMITED 2012 - II FESTIVAL INTERNACIONAL DE ARTES MARCIAIS E DESPORTOS DE COMBATE

Barreiro, capital marcial Em Maio, todos os caminhos marciais vão dar ao Barreiro

N

uma organização conjunta da APCC - Associação Portuguesa de Ciências de Combate, Academia JKD Portugal - Unlimited team, Futebol Clube Quinta da Lomba e Câmara Municipal do Barreiro, realizar-se-á a 12 e 13 de Maio o UNLIMITED 2012 - II FESTIVAL INTERNACIONAL DE ARTES MARCIAIS E DESPORTOS DE COMBATE. Este evento, que na sua primeira edição prestou tributo a Bruce Lee e contou com excelentes comentários de todos, intervenientes e público, continua a sua missão de proporcionar anualmente uma data e local de eleição para todos, profissionais, empresas, escolas, praticantes ou somente entusiastas das artes marciais e desportos de combate, inovando e proporcionando experiências únicas e positivas, a todos os que visitam o Pavilhão da Escola Secundária de Santo Antonio no Barreiro. No evento de 2011, a inovação esteve bem presente, com o primeiro ADC (Torneio amador de MMA) da zona Sul, e o primeiro torneio de Submission Grappling com regras da FILA realizado em Portugal. Demonstrações, workshops de iniciação que permitiram a tantos, miúdos e graúdos, um primeiro contacto com modalidades como o JKD Unlimited, Capoeira, Kung Fu T’oa, MMA for Kids e Kenpo Havaiano, a par com a entrega dos prémios do Festival, que contou com a presença do Exmo Sr. Vereador

Fase de um combate do torneio de MMA

Workshop de Kung Fu T’oa Março | Abril 2012

50

O Praticante


Artes Marciais | Desportos de Combate

Demonstração de Kenpo Havaiano da C.M. Barreiro, Sr. Carlos Moreira, completaram a primeira edição. Anualmente serão galardoadas figuras importantes da área, de acordo com os standards de excelencia definidos pela organização. Para o Unlimited 2012 estão já em preparação mais e melhores momentos, alguns inovadores, de acordo com a calendarização seguinte: 12 de Maio - 10h às 13h - Torneio de combate com bastões UNLIMITED STICKFIGHTER - Entrada gratuita. 12 de Maio - 15.30h às 19h - Torneio de MMA ADC IX OPEN DO BARREIRO - Entrada tem um valor de 5 euros. 13 de Maio - 10h às 13h - Torneio de submission grappling, sem limite de tempo e sem pontos LAST MAN STANDING Entrada gratuita. 13 de Maio - 15h às 19h - Demonstrações de diversas artes marciais e desportos de combate, sendo que até ao momento já estão confirmadas Kung Fu, Karate, Judo, Iaido, Nunchaku, Kombatan, JKD Unlimited, Kenpo Havaiano, Boxe, Capoeira, Tae Kwon Do, Kickboxing, Krav Maga, Savate, La Canne, Lutas Ollimpicas e Wing Chun - Entrada gratuita. Durante todo o fim de semana - Workshops de iniciação a diversas artes marciais e desportos de combate, para adultos e crianças, mediante inscrição prévia e gratuitos. O Festival decorrerá no Pavilhão da Escola Secundária de Santo António, Barreiro, e conta com o apoio de diversas entidades, das quais se destacam a Camara Municipal da Moita,

a Alta Performance Desportiva, o site MMA portugal, o Mundo da Luta Olimpica, e a própria Revista O Praticante. Poderá informar-se sobre as novidades relacionadas com este evento, bem como formas de inscrição nos workshops, através do site festivalunlimited.com. Para já, marque na agenda este fim de semana de Maio, venha ver, experimentar, traga as crianças e os amigos. Texto / Fotos: Luís Barneto Publicidade

A diversão esteve sempre presente, neste caso durante o workshop de JKD Unlimited O Praticante

51

Março | Abril 2012


Karting Competições da Rota K de 2012

15º Campeonato da Nacional Kart Inicio bastante motivador, antevê eventos bastante competitivos.

C

om a magnífica soma de 15 anos consecutivos de dedicação ao desporto automóvel na sua forma mais simples que é o Karting Amador, a Rota K inaugurou no passado dia 26 de Fevereiro o seu 15º Campeonato Nacional Kart. 15º Campeonato – Já com 2 provas disputadas, o campeonato está a ser dominado por uma equipa que é ao mesmo tempo recente e veterana, pois tem nas suas fileiras dois pilotos que venceram o Troféu de Empresas da Rota K no ano 2002. Bruno Guerreiro e Miguel Gaudêncio, são os pilotos que venceram as duas primeiras provas do ano para a 1ª classificada BMG Motorsport. Paulo Viegas e João Vasconcelos estão a surpreender, pois conseguiram confirmar o excelente final da época passada e meter a PJ Team na 2ª posição. José Feliciano e Francisco Sousa, fecham actualmente o pódio e é uma satisfação ver o retorno da GDCT Unicre ao nosso convívio. Ao fim destas duas competitivíssimas provas, a AJM II Informática ocupa o 4º lugar, seguida da Paulo & Nelson Racing team e da Karters Team. A Maranello vem em 7º seguida da campeã em titulo AJ Evolution Team. 9º Kartolas, 10º cineteka.com, 11º Liztrêz, 12º Ninja Team, 13º Low Gear Racing Team, 14º B S,15º NósTravamos, 16º Imporgo, 17º RATM e 18º J. P. Convém ainda realçar que faltam 16 corridas para o término do evento e que muita coisa irá, e vai, acontecer. Estaremos cá para vos por a par dos acontecimentos. Texto: Paulo campos Fotos: Euclides Delgado (ABTFoto)

A Maranello 3 tenta-se manter na esteira da AJ Evolution Team 9

Miguel Gaudêncio 1 BMG Motorsport

Publicidade

Março | Abril 2012

52

O Praticante


Karting Competições da Rota K de 2012

9º Troféu da Nacional Kart …qual Fénix renascida, após 4 anos de ausência.

E

ste ano e devido ao facto de terem recebido tantos pedidos de informação no ano 2011, decidiram retomar também o Troféu. Ao Contrário do Campeonato, o Troféu teve o seu início no ano 2000 e após 8 anos ininterruptos, esteve ausente dos calendários desde o fim de 2007 até agora. A principal diferença para o Campeonato, está na experiencia dos pilotos participantes e na sua atitude mais descontraída. Só com uma prova disputada, ainda é muito cedo para se tirar conclusões acerca deste evento. Com apenas 6 equipas já com alguma experiencia, é difícil tentar perceber como este Troféu se irá desenvolver. No entanto, os novos competidores demonstraram bastante potencial e alguns “bateram” mesmo, os mais habituados a estas andanças. Armando Santos da AJM II, bateu categoricamente toda a concorrência na 1ª prova no Campera Karting e assim lidera

O Praticante

o evento. No segundo lugar, está a Gaspar Racing Team (Luis e Miguel Gaspar) e no 3º lugar está Paulo Campos e Os Radicais. A Scuderia Neves vem em 4º lugar, seguida da GDCT Unicre 2 e da JF Amadora, que retornou ao nosso convívio e também aos seus “azares”. O 7º posto é ocupado pela GDCT Unicre 3 e o 8º pela Cake Productions. 9º Os Joões, 10º Re-Born, 11º Expopneu-BR, 12º Diplomáticos, 13º TECCI, 14º Pardelhas Team e a fechar o 15º da FPF Team. Na próxima prova em Almeirim, já poderemos fazer uma melhor previsão de como correrá o ano. Até lá. Texto: Paulo Campos Fotos: Euclides Delgado (ABTFoto)

53

Março | Abril 2012


Karting

150 Voltas Nocturnas Inaugurado em 2005 pelos irmãos Peters, o Kartodromo do Campera é actualmente a pista que se encontra mais perto da Capital com condições para a prática desta modalidade.

D

evido ao facto dos “manos” Peters serem também proprietários do Kartodromo de Évora, em Dezembro de 2006 “desafiaram” Frederico Viegas para ficar “ao leme” do Campera Karting. Bastante conhecido e reconhecido no seio do Karting Português, Frederico Viegas tem sido o elo de ligação que permite às duas pistas manter uma parceria de organizações ligadas entre si. No passado dia 3 de Março, realizaram-se no Campera Karting as 150 voltas Nocturnas que, assentes num leque de 20 equipas e um regulamento bastante acessível, levou a que os participantes passassem um bom e competitivo serão. O Praticante alinhou com uma equipa

Os veteranos VirusKart 1, centenas de corridas no curriculum

Boa disposição da KRT2

Reabastecimento da equipa DECE Março | Abril 2012

54

O Praticante


Karting

O acompanhamento dos tempos no monitor é essencial para a obtenção de um bom resultado

O Director de Prova Frederico Viegas, dá por terminada a corrida

composta por Augusto Correia, Gonçalo Peres e Paulo Campos. Após o briefing e o sorteio dos Karts, deu-se inicio aos 30 minutos de treinos, onde a equipa Caldeirão Power conseguiu a tão ambicionada Pole Position, tendo a seu lado a Kartófilos Tasca do Necas. Na segun-

o nível de andamento dos participantes. Após a partida, o incrível André Caiado começou a levar a sua Caldeirão Power, cada vez para mais adiante, em relação aos seus perseguidores, enquanto atrás dele a “luta” pelas melhores posições era bastante emotiva. Nestas provas de convívio, a competição tem muito interesse mas o que acaba por ser digno de grande nota, é o facto de praticamente todos os pilotos se conhecerem e o convívio nas boxes ser muito saudável. Esta prova não foi excepção e o resultado da mesma acabou por ser um hino à boa disposição, onde os 2 primeiros ficaram separados por 47 segundos e onde não se registaram avarias, tendo as 18 das equipas feito tempos separados por 1,100s. Para a história fica a vitória da Caldeirão Power (André Caiado, Luis Valério e Luis Bento), seguida da AJM/INFORMÁTICA (Armando Santos, Fábio Santos e Nuno Martins) e da DRIVE RS (Rui Soares, Nuno Contente, Luis Rolhas e Caxi). No 4º lugar, Toiquer, 5º DECE, 6º Portal Privado, 7º Kartófilos Tasca do Necas, 8º O Praticante, 9º Inter/cantinho Ti Bilete, 10º KRT 1, 11º Virus Kart 1, 12º Father and Son, 13º Virus Kart 2, 14º KRT 2, 15º Drive 2 Go Lifetech, 16º Interkarts, 17º Neves Motorsport, 18º Arla, 19º Trio e 20º Kartouble Girls. Foi um fim de Sábado bastante agradável onde a competição e boa disposição se aliaram a uma excelente organização e a um tempo que, embora ameaçasse, acabou por ajudar.

da linha da grelha de partida a Inter/ Cantinho Ti Bilete superiorizou-se à AJM Informática, tendo atrás deles a Portal Privado e a Drive RS. A equipa do Praticante sentiu algumas dificuldades e só conseguiu a 9ª posição com a distância de 0,575s para o 1º, o que espelha bem

Texto e Fotos: Paulo Campos

O Pódio O Praticante

55

Março | Abril 2012


Publicidade

Marรงo | Abril 2012

56

O Praticante


Karting

O Praticante

57

Marรงo | Abril 2012


Natação Campeonatos Regionais de Infantis

Diogo Domingues destacou-se na equipa da ANA, com cinco pódios Diogo Domingues (Associação Naval Amorense) 2º nos 400 Estilos

D

ecorreu nas Piscinas das Palmeiras em Setúbal, a edição de 2012 dos Campeonatos Regionais de Infantis, prova organizada pela Associação de Natação de Lisboa (ANL).

Estiveram presentes 246 nadadores (128 masculinos e 118 femininos), em representação de 21 equipas. As melhores performances desta competição foram para Margarida

Pimenta CNA nos 100L com 1:03.19 (526p) e para João Vital ADRCIMM nos 400L com 4:24.19 (522p). Seguiram-se Inês Costa SCP nos 400E com 5:24.53 (520p), Madalena Azevedo SAD nos 400L com 4:55.44 (502p), Francisco Machado SAD nos 100L com 56.87 (493p) e Afonso Queiroga SFUAP nos 1500L com 18:12.98 (470p), destaque ainda para os nadadores da ANA Diogo Domingues com 5 pódios em 5 provas (1º nos 100 Livres, 2º nos 400 Estilos, 400 Livres e 100 Mariposa e 3º nos 1500 Livres) e a nadadora Sofia Gouveia com 1 pódio (2ª nos 200 Livres).. Por equipas o mais medalhado foi o SAD com 17+12+9 medalhas, seguido do SCP com 13+10+9, do CNA com 10+10+14, do ADRCIMM 10+10+11, da SFUAP com 3+3+5 e do CNMJ com 3+0+1, tendo a ANA obtido o 8º lugar 1+4+1.

Fonte: http://bebaagua.blogspot.com Foto: ANA

Estágio Pré-Júnior de Carnaval 2012

Dezoito marcaram presença

O

I Estágio de Preparação Geral Pré-Júnior decorreu Centro de Estágio de Rio Maior, com a presença de 18 nadadores (dez masculinos e oito femininos), Académico de Viseu: José Gabriel, Algés: Ana Marques, Amorense: João Carlos Santos e Rafael Gil, Benfica: André Farinha, Cantanhedense: Maria Costa e Mariana Guerra, Colégio Vasco da Gama: Rodrigo Carmo, Desportiva de Viana: Alexandre Ribas, Famalicão: Ana Costa, Bárbara Gonçalves e Graça Araújo, Leixões: André Santos e Inês Alves, Náutico de Coimbra: To-

más Veloso, Naval do Funchal: Joana Caires, Viana Natação: António Vitorino, Vilacondense: João Pedro Santos. O enquadramento técnico foi realizado pelo treinador nacional de juniores, Bruno Eça Freitas, pela treinadora assistente das selecções nacionais juniores, Joana Reis, e pelos treinadores João Tsukagoshi (Náutico de Coimbra) e Ricardo Santos (Amorense). Vilacondense: João Pedro Santos Fonte: FPN

CENTRO COMERCIAL

Avenida 1º de Maio, 35 – A, Paivas , 2845-162 AMORA Telf.:

21 225 01 23 | Fax: 21 088 38 49 | E-mail: ccamora.adm@netvisao.pt Março | Abril 2012

58

O Praticante


Natação Meeting Internacional do Estoril

Recorde Nacional de Alex Ribas no XVII Meeting do Estoril

D

ecorreu nas Piscinas Piscinas da Alapraia, a 17ª edição do Meeting Internacional do Estoril, prova organizada pela Associação de Natação de Lisboa (ANL). Estiveram presentes 275 nadadores (137 masculinos e 138 femininos), em representação de 36 equipas entre as quais a selecção do Chile. Destaque para o recorde nacional JUV-B (e recorde do Meeting) obtido por Alexandre Ribas EDV nos 100C com 58.46, superando os 58.65 de Pedro Diogo Oliveira CNRM, obtidos em Tomar 2003. Destaque ainda, para mais 3 recordes do Meeting por Inês Fernandes SCP nos 100C com 1:02.61 e 100M com 1:03.73 e por Simão Capitão CLAMAS nos 100B com 1:06.80. As melhores performances desta competição foram para Inês Fernandes SCP nos 100C com 1:02.61 (686p) e

para Miguel Nascimento PORTINADO nos 200E com 2:07.52 (643p). Segui-

Rafael Gil e João Santos (Associação Naval Amorense) 1º e 3º aos 100 Livres do Escalão E3

ram-se Ana Miranda SFUAP nos 200E com 2:23.13 (659p), Isabel Abreu CFB nos 100L com 58.98 (646p), Diogo Sousa CNCVG nos 200E com 2:08.17 (633p) e Pedro Santos SAD nos 200E com 2:10.33 (602p). Um destaque para as vitórias individuais dos atletas da ANA, Rafael Gil (Escalão E3) aos 100 Livres e 100 Bruços e João Gil (Escalão E4) aos 200 Estilos. Por equipas o grande vencedor foi o SAD com 212 pontos, seguido dom AS nos 100B com 1:06.80.m 1:02.61 e 100M com 1:03.73 e por Sim.46, superando os SCP com 175, da ANA com 104, do CNA com 96, da EDV com 86, da SFUAP com 79, do CNCVG com 77 e do PORTINADO com 63. Fonte: http://bebaagua.blogspot.com Foto: ANA

Natação adaptada em Santa Maria da Feira

Várias performances obtidas

D

ecorreu nas Piscinas Municipais de Santa Maria da Feira a edição de 2012 do Torneio de Natação Adaptada Feira Viva, prova organizada pelo Departamento do Desporto Adaptado da Empresa Municipal Feira Viva. Estiveram presentes 95 nadadores em representação de 22 Clubes. As melhores performances desta competição foram para Gino Caetano SCA nos 400 Metros Livres com 4:28.91 (495p) e para Alicia Mandin FRA nos 50 Metros Livres com 33.31 (340p). Seguiram-se David Grachat GESL nos 400 Metros Livres com 4:29.37 (492p), Jacky Deforge FRA nos 100 Metros Bruços com 1:15.96 (392p), Ana Castro FeiraViva nos 400 Metros Livres com 6:10.81 (254p) e Teresa Neves SCP nos 400 Metros Livres com 6:18.03 (239p). Em representação da ANA, esteve Inês Neves, com uma presença muito positiva, pois possibilitou-lhe mais um contacto com este tipo de provas, tendo sido 1ª nos 50 Metros Costas à frente de Sonia Resende do Sp. Aveiro e Ana Carvalho do Sporting CP.

Nos 100 Metros Livres foi 3ª classificada atrás de Teresa Neves do Sporting CP em 1º lugar e Ana Castro do Feira

Viva em 2º lugar. Fonte: http://bebaagua.blogspot.com Foto: ANA

Inês Neves da Associação Naval Amorense - Vencedora dos 50 Metros Costas e Terceira nos 100 MetrosLivres O Praticante

59

Março | Abril 2012


Nautimodelismo

O esplendo

Marรงo | Abril 2012

60

O Praticante


Nautimodelismo

or de Beja

Foi no mês de Janeiro em Beja, no lago da cidade com o apoio da câmara local, que se realizou mais um evento de nautimodelismo de âmbito nacional. O Praticante

61

Março | Abril 2012


Nautimodelismo

Marรงo | Abril 2012

62

O Praticante


Nautimodelismo

E

stou a falar de uma prova organizada pelo MMPT, “associação dos Micro Magics de Portugal” para apuramento dos representantes de Portugal no campeonato europeu deste ano e mais um bem disposto encontro dos membros do PT Nauticmodel “fórum de nautimodelismo”. Este lago tem excelentes condições para a prática deste hobie. Atrevo-me a dizer que será o melhor lago citadino que conheço. A prova dos Micro Magics, foi muito concorrida, teve cerca de 40 participantes, alguns estreantes, e por se tratar da primeira prova do ano foi bastante disputada. A malta estava mortinha por competir. Durante a manhã o vento não ajudou muito, mas depois do almoço os ventos, os grãos e alguma afinação da pista, deram-nos momentos verdadeiramente hilariantes, com disputas ao centímetro até á ultima regata. João Prates , velejador de Évora, foi o vencedor do dia, arrecadando o primeiro lugar, ficando o segundo lugar para Carlos Rebelo e o terceiro para João Ramos. Parabéns a todos, assim como a todos os participantes que nos touxeram este excelente ambiente a Beja. Em simultâneo, noutro extremo do lago, realizou-se mais um habitual e bem disposto encontro de nautimodelistas do PTnauticmodel. Como já nos habituaram, trazem a casa ás costas com os mais variados modelos de barcos e não só. Estes encontros servem para divulgar este hobie junto do publico em geral, dando sempre a oportunidade aos presentes que pretendam, a sua primeira experiência aos comandos destes lindos modelos. A participação O Praticante

63

Março | Abril 2012

dos Bejenses foi determinante para a moldura humana que conseguimos juntar em volta do lago. Há quem traga modelos inacabados para discussão de técnicas de construção em conjunto, assim como aqueles que trazem modelos em fase de baptismo. De destacar um pantaneiro do nosso amigo Kamikaze, assim como o vapor do nosso amigo Miguel. Tive a honra de fazer parte da organização e assim ter um previligiado fim de semana na companhia dos juizes, assim como alguns modelistas. Como não podia deixar de acontecer, a mesa, os serões e as minis abrilhantaram o resto. No Domingo ainda houve tempo para mais um almoço na charca de Alvito, assim como mais umas voltinhas no lago adjacente á mesa. Passámos mais um importante fim de semana a brincar e divulgar este nosso hobie, passando inevitavelmente ao lado da crise instalada. A todos os que participaram assim como aos que não puderam estar presentes, um grande bem haja e continuem a construir. Por mim despeço-me de todos, foi o que de relevante se passou para não vos fustigar com as excelentes ementas, que gosto sempre de proporcionar aos amigos, por terras alentejanas. Um até breve e um obrigado á revista “O Praticante” por me deixar escrever este pequeno resumo do que se passou em Beja.

Texto: Nuno Bon de Sousa Fotos: Tiago Jesus


Orientação Taça de Portugal de Orientação de Precisão 2012

Diana Coelho faz história em Viseu

A Orientação de Precisão está de parabéns. A primeira Taça de Portugal da modalidade teve o seu arranque em Viseu, com vitória de Diana Coelho na Classe Paralímpica. A prova aberta viu o sueco Vetle Ruud Braten ser o mais certeiro.

O

Parque do Fontelo, em Viseu, recebeu a primeira etapa da Taça de Portugal de Orientação de Precisão 2012, uma modalidade particularmente vocacionada para pessoas com mobilidade reduzida. Integrada nesse evento maior que foi o Portugal O’ Meeting 2012, uma organização conjunta do Clube de Orientação de Estarreja e do Clube de Orientação de Viseu – Natura, a prova estendeu-se ao longo dum perímetro de 1.300 metros, englobando 17 pontos plenos de desafios e algumas surpresas!

A etapa de Orientação de Precisão contou com um total de 75 participantes, a grande maioria dos quais estrangeiros, sobretudo dos países nórdicos. Na Classe Aberta, Vetle Ruud Braten (IFK Göteborg) e Antonia Holper (Pannonian Allstars), classificaram-se por esta ordem nas duas primeiras posições, com o mesmo número de pontos (16), sendo o vencedor encontrado pela maior rapidez de decisão nos dois pontos cronometrados que encerravam o percurso. O terceiro lugar coube ao checo Tomas Sochor (Individual), com menos um ponto que os venceMarço | Abril 2012

64

O Praticante

dores. Tiago Aires foi o único atleta português a conseguir uma posição no top-10, ocupando o 9º lugar com 14 pontos.

“Basta ter vontade e acreditar” Na Classe Paralímpica, Diana Coelho foi a mais certeira, ao definir correctamente 8 pontos, seguida de Ricardo Pinto e Ana Paula Marques, com 7 e 5 pontos, respectivamente. Para a primeira vencedora duma competição oficial da Federação Portuguesa de Orientação nesta mo-


Orientação

dalidade, “a prova fugiu um pouco àquilo a que estávamos habituados e o desafio nos pontos era mais exigente, mais rigoroso. Perante este grau de dificuldade, conseguir esta vitória foi muito importante.” Confessando-se mais preparada e confiante para os próximos embates da Taça de Portugal, Diana Coelho termina com um apelo: “Aqueles que têm mobilidade reduzida não se menosprezem perante outras pessoas e venham experimentar. Há aqui uma oportunidade de fazer desporto em contacto com a natureza e toda a gente consegue. Posso garantir que isto não é nada difícil. Basta ter vontade e acreditar. Prova a prova, desafio a desafio, as dificuldades vão-se superando e os resultados acabam por aparecer.” Quanto aos outros atletas que ocuparam lugares no pódio na Classe Paralímpica, Ana Paula Marques acabaria por confessar ter achado a prova “muito difícil e com as balizas demasiado baixas, o que dificultou a sua visão”. Mas os desafios colocados acabaram por ser importantes: “Fiz o melhor que podia. Temos que aprender a superar as dificuldades e fazer o nosso melhor.” A finalizar: “Estamos sempre a aprender. Todas as provas são diferentes umas das outras e em cada uma delas aprendemos sempre algo mais.” Ricardo Pinto era igualmente um atleta satisfeito no final: “A minha grande dificuldade residiu na interpretação da sinalética, mas consegui superar bem e estou muito contente com o 2º

lugar.” Quanto à iniciativa em si, o atleta considera-a muito boa e que “merecia ser mais divulgada, sobretudo junto das pessoas com deficiência, para que pudessem também vir experimentar e para que houvesse uma maior competitividade.”

Figuras ilustres marcam presença A tarde viria ainda a ser preenchida com uma demonstração de Actividade de Orientação Adaptada, levada a cabo pela APPACDM – Viseu, com o apoio técnico do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos. Esta é uma modalidade que dá os primeiros passos no nosso País e que foi bastante apreciada por todos os presentes que participaram e assistiram. Testemunharam também esta demonstração o Presidente do Comité Paralímpico de

Portugal, Humberto Santos, o Presidente da Federação Portuguesa de Orientação, Augusto Almeida, e o ex-Atleta Carlos Lopes. “Na Federação Portuguesa de Orientação estamos todos a trabalhar no sentido de colher ensinamentos e encontrar uma forma definitiva de implementar a Orientação Adaptada. É fantástico ver a alegria nas pessoas que puderam desfrutar da actividade e essa é a maior recompensa para quem tem de gerir por vezes coisas menos boas e tomar decisões que não agradam. Ver um sorriso estampado no rosto de uma pessoa que se sente feliz porque descobriu a solução é recompensador”, referiu o Presidente da Federação Portuguesa de Orientação, Augusto Almeida. Texto: Joaquim Margarido (Fonte: www.orientovar.blogspot.com)

Resultados Classe Paralímpica 1º Diana Coelho (ES Baião) – 8 pontos 2º Ricardo Pinto (MFR / Hospital Prelada)– 7 pontos 3º Ana Paula Marques (MFR / Hospital Prelada) – 5 pontos Classe Aberta 1º Vetle Ruud Braten (IFK Göteborg) – 16 pontos 2º Antonia Holper (Pannonian Allstars) – 16 pontos 3º Tomas Sochor (República Checa) – 15 pontos

O Praticante

65

Março | Abril 2012


Orientação XIII Meeting de Orientação do Centro – WRE 2012

Triunfos de Thierry Gueorgio Ao longo do último fim de semana de Fevereiro, a Marinha Grande recebeu a 13ª edição do Meeting de Orientação do Centro. No Pinhal do Rei, um dos “santuários” da Orientação em Portugal, a Orientação reinou. No final, Thierry Gueorgiou e Linnea Gustafsson quedaram-se com os louros da vitória.

N

o Pinhal do Rei, a mais emblemática das florestas portuguesas, o “desporto da floresta” reinou. Em causa a primeira etapa do XIII Meeting de Orientação do Centro, evento com a assinatura organizativa do Clube de Orientação do Centro e que contou com os apoios da Câmara Municipal da Marinha Grande e da Federação Portuguesa de Orientação. Num fim de semana absolutamente fantástico para a prática da modalidade, marcaram presença no mapa de Pedreanes cerca de 1200 participantes,

metade dos quais estrangeiros. Pontuável para o ranking mundial da modalidade, a prova de Distância Longa que preencheu o primeiro dia de competição viria a revelar-se um desafio tremendo, sobretudo na vertente física, com percursos de 18,7 km para a Elite Masculina e de 12,1 km para a Elite Feminina. Um sobe e desce constante, um micro-relevo a exigir máxima atenção na aproximação aos pontos e a muita areia solta acabaram por ser os ingredientes que permitiram escalonar devidamente os mais aptos e melhores.

Os vencedores: Thierry Gueorgiou e LinneaGustafsson Março | Abril 2012

66

O Praticante

Olav Lundanes e Linnea Gustafsson vencem WRE Confirmando os bons resultados alcançados no recente Portugal O’ Meeting, o norueguês Olav Lundanes (Halden SK) viria a ser o vencedor na Elite Masculina, cumprindo o seu percurso em 1:30:19. Atrás de si classificaram-se o britânico Scott Fraser (SNO) e o russo Dmitriy Tsvetkov (Russia O’ Team), com mais 1:49 e 1:50 que o vencedor. Quanto á Elite Feminina, a sueca Linnea Gustafsson (OK Hallen) levou a melhor


Orientação

ou e Linnea Gustafsson sobre as suas adversárias, cumprindo a sua prova em 1:12:30. Nas segunda e terceira posições classificaram-se a também sueca Lena Eliasson (Domnarvets GoIF) e a dinamarquesa Ida Bobach (Danish O’ Team), com os tempos de 1:15:37 e 1:16:56, respectivamente. Entre os portugueses, Tiago Aires, na 25ª posição com um registo de 1:46:50 e Raquel Costa, com 1:32:03, a que correspondeu o 28º lugar, foram os nossos melhores representantes. Para o vencedor na Elite Masculina, Olav Lundanes, “foi uma boa prova. No primeiro ponto tive alguns problemas, não estava cem por cento seguro do ponto e depois na zona dos ‘loops’ também cometi um pequeno erro que me terá custado cerca de 20 segundos, mas o resto da prova foi boa”. O atleta norueguês considerou a prova dura, com o tipo de corrida alternando o rápido com o lento, muito ao contrário daquilo a que vinha estando acostumado neste início de temporada. Olav Lundanes, que ficará em Portugal ainda mais uma semana a treinar na região de Viseu, considera ser este um bom começo de temporada e um bom prenúncio para os grandes embates, mais lá para o Verão: “As coisas estão a começar a afinar”, conclui.

Thierry Gueorgiou

Tiago Aires e Raquel Costa, os melhores portugueses No derradeiro dia, Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti) e Linnea Gustafsson demonstraram ser os melhores, juntando à vitória na etapa a conquista dos respetivos troféus. A etapa decisiva do XIII MOC – WRE 2012 voltou a percorrer as verdes e perfumadas florestas da Marinha Grande, para uma prova de Distância Média ao encontro dos mais elevados padrões de exigência técnica e de capacidade organizativa. O francês Thierry Gueorgiou mostrou o porquê de ser o líder do ranking mundial e, vingando uma performance menos conseguida na véspera, levou de vencida esta etapa, cumprindo o seu percurso de 7.3 km em 33:53. Com mais 0:57 e 1:11, respectivamente, o norueguês Anders Nordberg (Vaajakosken Tëra) e o sueco David Andersson (Malungs OK) alcançaram as posições imediatas. Na prova feminina, a vencedora da O Praticante

67

Março | Abril 2012


Orientação etapa de ontem, Linnea Gustafsson (OK Hallen), voltou a ser a mais forte, vencendo com o tempo de 36:49 para um percurso de 6,4 km. Atrás de si quedaram-se Lena Eliasson e a finlandesa Venla Niemi (Tampereen Pyrinto), com registos de 38:09 e 39:06, respectivamente. Entre os portugueses, Manuel Horta (GafanhOri) e Joana Costa, (GD4C) foram os mais fortes, relegando para a segunda posição Tiago Leal (GafanhOri) e Raquel Costa, respectivamente.

Linnea Gustafsson

“Portugal é o melhor local do Mundo no Inverno” Contas feitas ao somatório das duas etapas, Thierry Gueorgiou e Linnea Gustafsson foram os grandes vencedores deste XIII Meeting de Orientação do Centro - WRE 2012. Olav Lundanes e Anders Nordberg, na Elite Masculina, e Lena Eliasson e Venla Niemi, na Feminina, ocuparam por esta ordem os lugares imediatos do pódio. No tocante aos portugueses, Tiago Aires e Raquel Costa acabaram por ser os melhores, ocupando na classificação geral final as 22ª e 23ª posições, respectivamente. Para Thierry Gueorgiou, “foram dois dias muito diferentes daquilo que tivemos no Portugal O’ Meeting. Os terrenos são muito mais rápidos e procurei correr o mais depressa possível. Acabei por cometer muitos erros em ambos os

Raquel Costa

Março | Abril 2012

68

O Praticante


Orientação dias, o que me deixa menos contente do que na semana passada.” Revelando sentir-se bem fisicamente, o “francês voador” admite que o problema está na capacidade de concentração e na forma como se alia a parte técnica e o ritmo de prova. Mas a sua satisfação é indesmentível: “É sempre muito importante poder correr em terrenos rápidos como estes. É um tipo de orientação diferente porque nos coloca à prova os limites físicos e, ainda que seja mais fácil tecnicamente, faz com que cometamos erros com alguma frequência devido à velocidade.” E a finalizar: “Este foi o Inverno em que estive em Portugal mais tempo, cerca de dois meses no total. Não no futuro imediato, mas no próxi-

mo ano estou seguro que regressarei. Portugal é o melhor local do Mundo no Inverno.”

“Um bom treino para início de temporada” Também Linnea Gustafsson se mostrou satisfeita com esta vitória: “Foram duas boas provas, a de Distância Longa a implicar uma maior gestão do esforço e saber controlar bem o ritmo, a de hoje mais técnica”. Afirmando ter sido este “um bom treino para início de temporada, com uma orientação complicada e a exigir uma concentração constante”, a atleta confessa que os seus objectivos estão centrados em obter um bom

resultado nos Campeonatos da Europa e nos Campeonatos do Mundo, na Suécia e na Suiça, respectivamente. Portugal será a base da atleta na próxima semana e meia, mas o regresso está prometido: “É muito bom estar aqui em Portugal!” O Meeting de Orientação do Centro – WRE 2012 chegou ao fim e, com ele, o período aúreo das provas de Inverno em Portugal e que este ano, no conjunto das três etapas aqui disputadas – Arronches, Viseu / Sátão e Marinha Grande – trouxeram ao nosso País um número de estrangeiros superior aos dois milhares. Texto: Joaquim Margarido (Fonte: www.orientovar.blogspot.com)

XIII MEETING DE ORIENTAÇÃO DO CENTRO WRE 2012 MARINHA GRANDE Tiago Aires

RESULTADOS ELITE MASCULINA 1º Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti) 1978.51 2º Olav Lundanes (Halden SK) 1955.80 3º Anders Nordberg (Vaajakosken Terä) 1950.17 4º Dmitriy Tsvetkov ((Russia) 1942.23 5º Gustav Bergman (OK Ravinen) 1922.45 6º Oleksandr Kratov (Orievents Team) 1919.67 7º Jerker Lysell (Rehns BK) 1898.95 8º Kiril Nikolov (Begun Varna) 1894.42 9º Alexey Bortnik (AngA) 1875.97 10º Fredrik Johansson (IFK Lidingö SOK) 1840.47 (…) 22º Tiago Aires (GafanhOri) 1692.82 24º Diogo Miguel (Ori-Estarreja) 1673.04 26º Miguel Silva (CPOC) 1660.16 ELITE FEMININA 1º Linnea Gustafsson (OK Hällen) 2000.00 2º Lena Eliasson (Domnarvets GoIF) 1923.83 3º Venla Niemi (Tampereen Pyrintö) 1847.66 4º Mari Fasting (Halden SK) 1839.51 5º Nadiya Volinska (Orievents Team) 1830.06 6º Ida Bobach (Danish National Team) 1825.97 7º Eva Jurenikova (Domnarvets GoIF) 1817.92 8º Annika Billstam (OK Linnë) 1810.98 9º Maria Magnusson (Sävedalens) 1793.12 10º Anne-Margrethe Hausken (Halden SK) 1789.28 (…) 23º Raquel Costa (GafanhOri) 1495.16 24º Joana Costa (GD4C) 1468.42 25º Maria Sá (GD4C) 1454.59 CLUBES 1º CPOC - 3020.44 2º ADFA – 2799,72 3º Helsingin Suunistajat – 2782,43 4º GD4C – 2769,28 5º Ori-Estarreja – 2411,47 O Praticante

69

Março | Abril 2012


Publicidade Serviço Permanente 212 240 550 Funerais - Transladações - Cremações Para todo o País e Estrangeiro Com serviço de Florista Tratamos da documentação para subsídio de funeral

AMORA - Largo da Igreja, 5 CORROIOS - Av. 25 de Abril, 64 - A Tlm.: 917 273 975

J & T Borges Comércio de Metais, Lda.

A sUA LojA no seixAL

Tlm: 918 592 956 | Tiago Borges

Usados para venda Rua Alves Redol, nº 9 | Loja 7 Casal do Marco | 2840-173 Seixal Tlm. 917 654 419 | bykemania@sapo.pt

Tel./Fax: 212 121 291 | e-mail: J-tborges@hotmail.com Rua dos Laminadores, 17 - B Parque Industrial do Seixal | 2840-586 Paio Pires

Técnicos Oficiais de Contas (Inscritos na O.T.O.C.)

Março | Abril 2012

70

O Praticante


Orientação Portugal O’ Meeting 2012

O “CARNAVAL” DA ORIENTAÇÃO Sol, cor e muita animação. O Portugal O’ Meeting 2012 decorreu sob os melhores auspícios, enchendo de festa e folia a quadra carnavalesca. Por terras de Viriato, Thierry Gueorgiou e Simone Niggli foram os mais fortes e levaram de vencida a mais importante competição regular de Orientação do nosso País.

O

s municípios de Viseu e do Sátão foram palco da 17ª edição do Portugal O’ Meeting, a mais importante competição regular de Orientação levada a cabo no nosso País. A organização esteve a cargo do Clube de Orientação de Estarreja e do Clube de Orientação de Viseu – Natura, contando com a presença de cerca de 1800 orientistas de 30 países, dois terços dos quais estrangeiros No primeiro dia do evento, o mapa da Sra. do Crasto recebeu uma prova de Distância Longa dura q.b. e plena de desafios. Entre a Elite Masculina, Thierry Gueorgiou confirmou o favoritismo que

lhe era atribuído, levando de vencida a etapa. O atleta francês cumpriu o seu percurso no tempo de 1:08:06, deixando atrás de si o suíço Fabian Hertner e o sueco Matthias Millinger. No tocante ao escalão de Elite feminina, Simone Niggli mostrou na Sra. do Crasto o porquê de ser a melhor orientista de todos os tempos. Nesta que é a sua quarta presença consecutiva no Portugal O’ Meeting (nas três anteriores edições, levou de vencida oito das doze etapas disputadas), Simone Niggli não deu hipóteses à concorrência, vencendo em 1:04:04. Atrás de si, a escassos 15 segundos, ficou a favorita Annika Billstam (Suécia),

Os vencedores: Simone Niggli e Thierry Gueorgiou O Praticante

71

Março | Abril 2012

nº2 do ranking mundial, e a suíça Rahel Friedrich.

Os dias intermédios Em domingo de Carnaval, o Portugal O’ Meeting 2012 regressou às florestas da Srª do Crasto (Viseu) para uma prova de Distância Média particularmente emotiva. Os detalhes do terreno, aliados a um traçado de percursos exigente, constituiram um verdadeiro quebra-cabeças para os perto de dois milhares de participantes. Na Elite Masculina, Baptiste Rollier (Suiça) foi o mais forte, cumprindo o seu percurso em 30:48. Atrás


Publicidade

NELSON RESENDE CAIXILHARIA DE ALUMINIO

Cada obra um amigo...

FERRO - PVC - PORTAS JANELAS - MARQUISES

Rua 1º de Maio, nº 58-A Amora Fax: 21 082 53 22 | Email: cila-cruz@hotmail.com

E-Mail: nr-aluminios@hotmail.com Tel. e Fax: 212 121 071 - Tlm. 967 078 349

DEFEnDA-SE E DEFEnDA A SuA FAmílIA

CGK Investimentos Imobiliários

PoRTAS DE AlTA SEGuRAnÇA

Grades de protecção | Corta Fogo | Portões Seccionados | de Fole | Basculantes | Automatismos para Portões | Cofres, etc. Procure uma empresa CERTIFICADA | 17 anos ao seu dispôr

Rua Associação Reformados Corroios nº22 2855-109 Corroios

RuA InFAnTE D. AuGuSTo, 98 A/B - CRuZ DE PAu TEl.: 212 260 190 A 98 | FAx: 212 260 199 | Tm: 96 574 77348

Março | Abril 2012

72

O Praticante


Orientação Scott Fraser

de si quedaram-se os seus companheiros de equipa Daniel Hubmann, com 32:20 e Martin Hubmann com 32:46. Grande favorito à vitória neste POM, o francês Thierry Gueorgiou não foi hoje além da 6ª posição, enquanto Joaquim Sousa (COC) foi o melhor Português num muito honroso 16º lugar. A sueca Kristin Lövgren foi uma surpreendente

Lina Strand

geral. Numa manhã de autêntica Primavera, o Srº dos Caminhos, em Sátão, estendeu a sua bênção ao Portugal O’ Meeting. Terrenos fantásticos, muita emoção e um leque de competidores do mais elevado nível, fizeram desta prova de Distância Média pontuável para o ranking mundial um verdadeiro acontecimento. A luta pela vitória prevaleceu até ao ultimo segundo, com Thierry Gueorgiou e Lina Strand a baterem a concorrência de forma categórica. Com o tempo de 33:51 Thierry repete as vitórias dos dois anos anteriores na principal etapa do POM, reforçando a sua liderança no ranking Mundial. Atrás de si, com mais 1:26 e 1:49 classificaram-se o Suiço Daniel Hubmann e o Norueguês Olav Lundanes. Lina Strand venceu na Elite feminina com o tempo de 37:55, impondo-se à helvética Simone Niggli e à sua compatriota Lena Eliasson pela escassa diferença de 0:27 e 0:30, respectivamente.

Joaquim Sousa

vencedora do escalão de Elite Feminina, tendo completado o seu percurso no tempo de 34:45. Lena Eliasson (Suécia) e Sara Lucher (Suiça) terminaram nas posições imediatas, respetivamente com os tempos de 35:50 e 37:02. À semelhança do que acontecera na véspera, Andreia Silva (COC) voltou a ser a nossa melhor atleta na classificação

Joana Costa

O Praticante

73

Março | Abril 2012

“Provavelmente dos melhores terrenos em Portugal” “Estou muito contente com a minha prova. Quando olhei para o mapa e percebi que se tratava de um terreno fantástico, esforçei-me a estar sempre em prova, estar permanentemente atento ao mapa. Foi uma prova limpa apenas com algumas hesitações. Deu-me um enorme prazer correr aqui nestes, que são provavelmente dos melhores terrenos em Portugal”. Foi com estas palavras que Thierry Gueorgiou falou da sua vitória na terceira etapa do POM 2012. Reafirmando a ideia de que esta região tem qualidades únicas para a prática da modalidade, Thierry sublinha o facto destes terrenos “serem muito técnicos, mas onde se pode correr rápido apesar da visibilidade ser reduzida”. A terminar, o líder do ranking Mundial tece elogios à organização – “o Portugal O’ Meeting é um evento organizado ao nível de um Campeonato do Mundo”- referindo: “Terei muito prazer em regressar porque terrenos destes são sempre de aproveitar”. Lina Strand, a vencedora da competição feminina, começou por referir que “não estava à espera de ganhar”. Acerca da sua prova afirmou: “Senti-me bem tanto na corrida como na Orientação, mas alguns pontos antes da Arena apanhei a atleta que partiu à minha frente e alguma confiança excessiva levou-me a cometer um pequeno erro. Já na parte final aproveitei um erro da Simone Niggli, tentei manter-me concentrada e fazer uma boa Orientação e consegui”.


Publicidade

FUNERÁRIA UNIVERSAL

SOARFIL

(antiga Sul do Tejo)

Funerais | Transladações | Cremações

SOCIEDADE DE CONSTRUÇÕES, LDA. PROJECTOS E ORÇAMENTOS

CONSTRUÇÕES CIVIS INDUSTRIAIS

OBRAS PÚBLICAS E MILITARES

Av. da República, 95 - Arrentela (junto ao rio) 2840-142 SEIXAL

TEL.: 212 595 928 - FAX: 212 594 040

Tel.: 212 227 713 | Tlm: 936 254 506 | Fax: 211 932 280

Rua Maria Judite Carvalho, nº 15 C - Feijó - 2810 ALMADA

CAFÉ SNACK BAR

ESCADINHAS

Almoçe por

7,50 €

tudo incluído

Gerência de Casimiro

SETÚB AL

LIS

• Vidro Temperado • Laminado • Duplo • Espelhos • Montagens • Revenda

BOA

Praceta José Leite de Vasconcelos, nº 3B Paivas - 2840 AMORA Tel.: 934 688 283

TLM: 96 409 76 65 • Tel.: 211 556 996 • FAX: 211 558 110

Estrada Nacional 10, Quinta dos Caldinhos, armazém 11 | 2840 Fogueteiro - SEIXAL | e-mail: paulojorgealmas@hotmail.com Março | Abril 2012

74

O Praticante


Orientação Para Lina Strand, os objetivos passam pela qualificação para a Selecção Sueca que estará presente nos Campeonatos do Mundo. “A minha aposta será na distância Média e por isso foi bom ter ganho aqui este evento. Saio de Portugal muito feliz”.

Thierry Gueorgiou

Thierry Gueorgiou e Simone Niggli vencem e convencem Grande ambiente no encerramento do Portugal O’ Meeting 2012. Numa etapa que teve no francês Philippe Adamski o grande vencedor, foi precisamente Thierry Gueorgiou que levou a melhor no conjunto das quatro etapas, sagrando-se vencedor no escalão de Elite Masculina. Após ter vencido as primeira e terceira etapas, Gueorgiou confirmou o enorme favoritismo que lhe era atribuído e alcançou o seu segundo triunfo na grande competição, depois da vitória em 2007, em S. Pedro do Sul. Thierry Gueorgiou teve em Daniel Hubmann, número 2 do Mundo, o seu mais direto adversário, ficando o pódio completo com o britânico Scott Fraser, graças a uma notável prestação no dia de hoje. Na Elite Feminina a vitória coube a Simone Niggli, da Suiça, ela que é a melhor orientista de todos os tempos. Atrás de si quedaram-se a vice-líder do ranking Mundial, a sueca Annika Billstam, e uma surpreendente Rahel Friedrich, representando a seleção da Suiça. Simone Niggli abre e fecha o Portugal O’ Meeting com duas vitórias em etapas, sendo esta a quarta vez que a atleta helvética leva de vencida aquela que é considerada, muito justamente, a maior competição internacional do período de Inverno.

Um investimento com retorno garantido Entre os portugueses, Tiago Romão (ADFA) e Joana Costa (GD4C) venceram a derradeira etapa, embora no escalonamento final Joaquim Sousa tenha levado a melhor na Elite Masculina, enquanto Joana Costa foi a melhor entre as senhoras, ultrapassando na ponta final Andreia Silva (COC) que tinha dado cartas nas duas primeiras etapas. Os bons resultados dos dois atletas do Clube de Orientação do Centro terão contribuído amplamente para a vitória colectiva das suas cores neste Portugal O’ Meeting 2012. Mas o evento não se resume às estrelas que dão brilho ao evento, antes tem nas pequenas “estrelinhas” feitas de jovens dos oito aos oitenta e oito anos O Praticante

75

Março | Abril 2012


Publicidade 1º Ciclo Pré-escolar e Mensalidades comparticipadas

Avenida Carlos de Oliveira, nº 64/66 - Arrentela 2840-215 SEIXAL Tel.: 212 212 231 / 212 276 055 Fax: 212 276 056 om ail.c externato_piriquito@hotm

EXTERNATO HELGUINHA, LDA

Creche – Jardim de Infância – ATL

Deixe o seu fi lho crescer num ambiente tranquilo. Onde o Amor e o Carinho proporcionam um crescimento saudável • Seis salas para crianças com idades dos três meses aos seis anos (duas com jardim de infância / três creche com berçário / uma com ATL partir dos seis até aos dez anos) • Actividades (natação, ginástica, passeios, artes marciais e outras) • Alimentação confeccionada no estabelecimento no s Transporte próprio para toda a área do concelho do Seixal A • Ambiente familiar, convívio e confraternização entre funcionários do erta o e encarregados de educação o T Ab Rua Rodrigo Sá Nogueira, nº 31 - Foros de Amora - 2845-322 AMORA Tel.: 212 243 484 - Fax: 212 251 966 - Tlm: 915 233 422 - 919 138 648 Março | Abril 2012

76

O Praticante

t er ções b A cri s In


Orientação uma enorme força, este ano bem patente na alegria e na emoção com que todos abraçaram os desafios feitos de mapas e bússolas. Contentamento esse que se estendeu a toda uma região que tão bem soube acolher os participantes, naquilo que representa um investimento com retorno garantido. O Portugal O’ Meeting estará de regresso no Carnaval do próximo ano, para mais quatro dias da melhor Orientação. A responsabilidade organizativa da 18º edição caberá à ADFA – Associação de Deficientes das Forças Armadas e terá lugar em Idanha-a-Nova, de 09 a 12 de Fevereiro.

Simone Niggli

Texto: Joaquim Margarido (Fonte: www.orientovar.blogspot.com)

PORTUGAL O’ MEETING 2012 VISEU / SÁTÃO RESULTADOS SUPER ELITE MASCULINA 1º Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti) 3:28:31 2º Daniel Hubmann (Swiss O’ Team) 3:43:25 3º Scott Fraser (Södertálje Nykvaarn) 3:43:33 4º Baptiste Rollier (Swiss O’ Team) 3:43:57 5º Oleksandr Kratov (Orievents Team) 3:47:46 6º Kalvis Mihailovs (Hakarpspojkarna IK) 3:51:05 7º Holger Hott (Kristiansand OK) 3:51:17 8º Martin Hubmann (Swiss O’ Team) 3:54:12 9º Robert Merl (Lillomarka OL) 3:57:19 10º Kiril Nikolov (Begun Varna) 4:02:02 (…) 25º Joaquim Sousa (COC) 4:18:09 28º Tiago Romão (ADFA) 4:21:12 42º Manuel Horta (GafanhOri) 4:43:07 ELITE FEMININA 1º Simone Niggli (Swiss O’ Team) 3:32:56 2º Annika Billstam (OK Linnë) 3:44:31 3º Rahel Friederich (Swiss O’ Team) 3:55:57 4º Eva Jurenikova (Domnarvets GoIF) 3:56:08 5º Riina Kuuselo (Individual) 3:56:11 6º Johanna Lindberg (Domnarvets GoIF) 3:56:16 7º Sara Lusher (Swiss O’ Team) 3:56:29 8º Anastasia Trubkina (Spb O-Team) 4:07:39 9º Ona Rafols (COC Catalunya) 4:10:06 10º Anna Serralonga (COC Catalunya) 4:10:26 (…) 32º Joana Costa (GD4C) 4:50:50 34º Mariana Moreira (CPOC) 4:56:18 38º Andreia Silva (COC) 5:07:18 CLUBES 1º COC – 5501,37 pontos 2º CPOC – 5374,85 pontos 3º OOB TJ Turnov – 4728,32 pontos 4º Lillomarka OL – 4727,30 pontos 5º GD4C – 4663,30 pontos

O Praticante

77

Março | Abril 2012


Saúde | Pedagogia Desportiva

O sucesso não está só demasiado a aprende

Q

uando num contexto Pedagógico e Desportivo ouvimos falar de vitória e derrota temos de desconfiar destes dois conceitos do que na sua realidade consequencial diz respeito. Em todas as realidades que podemos imaginar, é obrigatório conceber o atleta com centro de todo esse processo, mas neste âmbito é crucial saber ainda mais, ou seja, de que atletas estamos a falar, será um jovem praticante ou o atleta adulto incorporado num processo de alta competição? Os intervenientes desportivos devem estar conscientes de que os conceitos de vitória e derrota não podem nem devem, para bem do praticante e não só, serem considerados respectivamente como sucesso e insucesso. É nas crianças e jovens que devemos prestar mais atenção no que a estes conceitos as realidades dizem respeito, a razão é simples, as crianças e jovens que hoje fazem da sua prática desportiva uma actividade de participação social, mais ou menos regular, mais ou menos competitiva, vão ser os adultos de amanhã, e queremos que no seu presente e sobretudo no seu futuro, passe ele pelo desporto ou não, tenham uma atitude correcta e proveitosa perante a vitória, mas sobretudo no confronto com a derrota. É um facto que para as crianças e jovens ganhar não é uma situação que lhes passe como despercebido, e representa importantes contributos a níveis motivacionais, todavia não é a única coisa. No âmbito Infanto-Juvenil, verbos como participar, socializar, conviver, ou até mesmo divertir, conjugam-se muito mais vezes com a realidade que os faz estar presentes numa modalidade, seja ela individual ou colectiva. Por estes motivos mas também pelo facto do resultado competitivo ser insuficiente para a determinação do conceito de sucesso, este não pode ser o único critério de êxito, e o papel do treinador torna-se aqui importantíssimo. Assim sendo é importante desenvolver atitudes saudáveis perante a vitoria e a derrota, não podemos aceitar que os jovens depositem na vitoria o único caminho e que assim, façam da derrota uma situação com consequências terríveis, em que o medo de falhar facilmente se instala, a ideia da vitoria a todo o custo é então uma visão errada e nefasta. Assim ensinar a ganhar tem que partir do gosto pela prática, o desejo de aprender e melhorar no seguimento dos seus objectivos. Para que estes dois extremos (perder e ganhar) sejam bem digeridos e que transportem para a realidade efeito saudáveis, não podemos descartar a importância da forma como os jovens são ensinados a competir, a treinar e a forma como interpretam a sua participação em todo o processo. É neste sentido que deve ser incutido o conceito de sucesso, que para lá do resultado, e superação do adversário, deve ser tido em conta a superação individual e colectiva de objectivos realistas e adequados por parte do treinador ou individuo, o progresso, grau de satisfação decorrente da participação, a saudável relação social, o pratica de exercício físico saudável, entre tantos outros pontos. E assim conseguimos facilmente que a derrota não seja forçosamente sinónimo de insucesso, pois muitos dos pontos anteriormente referidos podem ser alcançados mesmo nessa situação. Março | Abril 2012

78

O Praticante

A grande cisão que podemos determinar entre estes conceitos é que a vitória e a derrota são uma consequência do final da competição, seja ela um apito final, uma chegada a meta, enquanto ter sucesso ou insucesso abrange uma análise mais complexa da situação e não esta forçosamente correlacionada com o resultado.


Pedagogia Desportiva | Saúde

ó na vitória, temos er quando perdemos!

O que deve ser feito para que estes conceitos passem para os atletas da melhor forma? O treinador deve …

… Providenciar (através do planeamento) diversas oportunidades de salientar progressos; … Evitar atitude de punição em relação aos resultados competitivos, aos erros e dificuldades; … Distribuição de atenção independentemente da capacidade e desempenho; Texto: João Góis Estudante em Educação Física e Desporto

… Estabelecer tanto para o colectivo como para o individual objectivo realistas, de acordo com as capacidades e desenvolvimento dos atletas; … Elogiar progressos, sejam eles um simples objectivo de treino ou algo mais complexo em jogo; … Elogiar o esforço;

Para finalizar, estes conceitos além de possuírem na sua aplicação uma maior importância no caso do Desporto Infanto-Juvenil, pelas suas consequências nos jovens atletas, podem e devem ser aplicados a todos aqueles que praticam e dirigem de forma pedagógica uma actividade desportiva, de modo a que interpretem ou sejam levados a interpretar que podemos ganhar, podemos perder, mas temos de sobretudo retirar de forma saudável o melhor que cada uma dessas situações nos proporciona.

Referencias: Coelho, O. (2004) Pedagogia do Desporto. Contributos para uma compressão do desporto juvenil; Colecção Cultura Física; Livros Horizonte, Lisboa. O Praticante

79

Março | Abril 2012


Saúde | Nutrição desportiva Optimize o treino e perca mais peso/gordura corporal

Exercício e emagrecimento Com o aproximar do Verão, (re)começa para muitos(as) a preocupação com o peso e com as “gorduras localizadas”. É então que os ginásios e os passeios públicos começam a registar autênticas enchentes de pessoas que procuram exercitar-se na esperança de obter resultados a curto prazo. Saiba o que deve e o que NÃO deve fazer...

C

omecemos por falar daquilo que causa perda de peso/ massa gorda: um balanço negativo energético. Ou seja, para perdermos gordura corporal torna-se necessário que no final de cada dia as calorias dispendidas sejam superiores ao total de calorias consumidas/ingeridas. É por isso que tanto a gestão da alimentação (através da diminuição da ingestão energética) como do exercício físico (através do aumento no dispêndio calórico) são elementares no processo de perda de peso. Um défice diário de aproximadamente 500kcal irá resultar numa perda de 0,5kg por semana. Assumindo que já tem os cuidados básicos na alimentação, aqui ficam algumas dicas relativas ao exercício:

realização de exercícios com o peso do corpo (ex: flexões, agachamentos, elevações, etc) já irá ajudar, em pessoas pouco treinadas, a obter ganhos de força. Para as mulheres que temem que o seu corpo fique muito masculinizado, vale a ressalva de

1)

Aumente gradualmente o volume/quantidade de exercício realizado, até atingir 250-300 minutos por semana (ex: 50-60m/dia, 5 vezes por semana): este é o volume de exercício semanal recomendado pelo “Colégio Americano de Medicina Desportiva” (ACSM, 2009), contudo para os desportistas principiantes, o importante é mesmo começar e qualquer esforço adicional já estará a contribuir para um balanço energético mais negativo no final do dia.

2)

Evolua para treinos cada vez mais intensos. Apesar de ainda hoje ser comum, em alguns ginásios, a prescrição de exercício para perda de peso baseada no princípio de que o nosso organismo “queima” mais gorduras ao exercitar-se numa intensidade baixa a moderada, vale a pena ressaltar novamente que aquilo que vai ditar a maior ou menos perda de gordura a médio/longo prazo é o balanço energético no final de cada dia. Assim, se correr ou pedalar a uma velocidade superior, estará a dispender mais calorias, em menos tempo! Adicionalmente, quanto mais intensa for a sessão de exercício, mais aumentado ficará o seu metabolismo (por consequência de um aumento no consumo de oxigénio pelas células, o chamado efeito EPOC Excess Post-Oxygen Consumption) nas horas que sucedem ao esforço, facilitando ainda mais a perda de peso.

que se a alimentação for controlada, não existem fisiologicamente condições para ganhos muito significativos de massa muscular.

4)

Faça uma adequada recuperação nutricional após treino. Um dos erros mais comumente verificados em pessoas que se exercitam para perder peso, é uma inadequada recuperação nutricional. A realização de exercício extenuante sem uma alimentação que forneça um suporte mínimo de nutrientes aos músculos, pode resultar na perda de tecido muscular, tendo por consequência uma diminuição da capacidade funcional e também do metabolismo basal, dificultando ainda mais a perda de gordura corporal. Assim, após o esforço é recomendável a ingestão abundante de líquidos (ex: água, chá, bebida pouco açucarada) e de um snack saudável que forneça hidratos de carbono e proteínas, como por exemplo um iogurte líquido e uma peça de fruta.

3)

Complemente o treino aeróbio com treino de força. As células musculares são as unidades mais metabolicamente activas do nosso organismo. Como tal, ao estimular um aumento na massa muscular, estará a estimular o seu metabolismo basal (gasto energético basal para realizar as funções vitais) e a promover um balanço energético mais negativo. A simples Março | Abril 2012

80

O Praticante


Nutrição desportiva | Saúde

5)

Não se exercite em jejum. Não só é perigoso para a saúde (i.e. os níveis de açúcar no sangue poderão diminuir demasiado, causando hipoglicemia), como quaisquer benefícios advindos de uma utilização aumentada de ácidos gordos (gordura) durante o esforço têm sido desmistificados por investigações recentes. Um desses estudos (Paoli A et al, 2011) demonstrou que a realização de exercício em jejum provoca uma diminuição no metabolismo que se prolonga até 12 horas após o exercício, em comparação ao exercício realizado após um pequeno-almoço leve. A isto acrescenta o facto de que treinar “de estômago vazio” diminui a motivação para treinar. Consequentemente, o volume e intensidade do treino provavelmente diminuem. Vale muito mais treinar bem nutrido(a), com qualidade e motivação!

Quando estamos na presença dos nossos pares, tendemos a estar mais motivados e a ultrapassar mais facilmente os nossos limites. Outra solução é a realização de desportos de equipa ou aulas de grupo.

7)

Pense em resultados obtidos e mantidos a médio/longo prazo. Defina os seus objectivos com clareza e sensatez (aconselhe-se com um profissional acreditado) e depois vá ao trabalho, pois não existem atalhos! Desejando-lhe a melhor performance de sempre, Diogo Ferreira | Dietista Tel.: 961 249 167 diogoferreira.dietpt@gmail.com

6) Convide amigos e/ou familiares para se juntarem a si. O Praticante

81

Março | Abril 2012


Saúde

Cascas, talos, folhas e outr O único livro de receitas para o aproveitamento integral dos alimentos, com a garantia de um dos mais destacados nutricionistas da actualidade. Recomendado pela Sociedade Portuguesa de Nutrição Comunitária.

N

ão desperdice o que lhe faz bem. Comer saudável é aproveitar todos os nutrientes que os alimentos nos dão: compre menos, desperdice pouco, coma melhor! Todos os dias deitamos para o lixo autênticos tesouros nutricionais. Parece-lhe estranho? Então veja como se podem preparar mais de 180 receitas deliciosas e originais com cascas, talos e outros desperdícios que são, muitas vezes, a parte mais nutritiva dos alimentos. «Cascas, Talos, Folhas e Outros Tesouros Nutricionais vai para além do aproveitamento integral dos alimentos como necessidade numa época de crise, este livro pretende ajudar a instalar uma atitude que resulta também num aumento da consciência ecológica e de sustentabilidade alimentar global.» Ricardo Carriço, in prefácio Muito mais do que um livro de receitas, o nutricionista Alexandre Fernandes propõe um autêntico manual de boas práticas ecológicas, nutricionais e de higiene e segurança alimentar para adoptarmos no dia-a-dia, com conselhos para a organização da cozinha, a racionalização dos gastos e ensinamentos úteis para melhor prepararmos e conservarmos os alimentos frescos. Um livro de cozinha indispensável para todos e ideal para cozi-

nheiros principiantes, com instruções detalhadas, tabelas de conversão e mesmo um pequeno dicionário da alimentação.

Sobre o autor Alexandre Fernandes é licenciado em Nutrição e Engenharia Alimentar (2002) e em Ciências da Nutrição (2010). Realizou várias pós-graduações em diferentes áreas ligadas à saúde e nutrição e é orientador em diversas formações. Presença habitual nos meios de comunicação social, tem sido convi-

Março | Abril 2012

82

O Praticante

dado, ao longo dos últimos anos, a participar em programas de rádio e televisão. A sua colaboração estende-se a jornais e revistas, entre as quais se destaca “O Praticante”. A par da sua actividade clínica, Alexandre Fernandes é autor de vários livros sobre saúde e nutrição. Para mais informações consulte o site do autor: www.bemnutrir.com


Saúde

ros tesouros nutricionais DE COMER E CHORAR POR MAIS Bolo de cascas de abóbora com chocolate (rende 14 – 16 porções) Ingredientes para a massa: 2 chávenas de chá de cascas de abóbora lavadas e picadas 2 chávenas de chá de açúcar 1 e ½ chávena de chá de farinha de trigo 1 chávena de chá de azeite/óleo ¾ de chávena de chá de farinha maizena 3 ovos de galinha 1 colher de sopa de fermento em pó 1 colher de sobremesa de azeite e farinha de trigo (q.b.) – para untar e polvilhar Ingredientes para a cobertura: 4 colheres de sopa de chocolate em pó 4 colheres de sopa de açúcar 4 colheres de sopa de leite Preparação Para a massa: Triture no liquidificador os ovos, as cascas de abóbora e a gordura (azeite/óleo) até obter uma “pasta” bem homogénea. Num recipiente à parte, junte a farinha de trigo, a maizena, o açúcar e o fermento, e misture tudo muito bem. Depois despeje a mistura das cascas para o recipiente e mexa vigorosamente para formar uma massa bem consistente. Unte e polvilhe um pirex e verta a preparação. Leve o pirex ao forno para assar a uma temperatura média. Estará cozido quando espetar um palito e este aparecer seco, e o bolo tiver uma coloração dourada. Para a cobertura: Numa panela ao lume misture todos os ingredientes e leve ao lume até ferver e obter uma cobertura cremosa. E reserve.

Para a montagem: Depois do bolo estar assado, e devidamente desenformado espalhe a cobertura por cima e deixe arrefecer antes de servir. Sugestão – diminua as calorias desta receita utilizando preferencialmente leite magro. Na apresentação do livro Cascas, Talos, Folhas e Outros Tesouros Nutricionais, num Show Cooking no restaurante Kiss The Cook (situado no Lx Factory em Lisboa) foram muitos os famosos que compareceram para apresentar os seus “dotes” culinários. NA foto, Ricardo Carriço com o bolo cascas de abóbora com uma cobertura de açúcar em pó.

Publicidade

Esteja atento ao nosso blogue. Brevemente novidades. Siga-nos também no facebook, twitter e blogger. O Praticante

R. Quinta do Poço do Bispo, lote 3, 3A Foros da Amora - 2845-317 AMORA T: 212 240 567 | 91 721 78 27 F: 212 258 344

zamarmores@hotmail.com | www.zamarmores.com 83

Março | Abril 2012


Saúde | Lesões e doenças

Bursite trocantérica O termo bursite designa a inflamação de uma bursa: um fino saco formado por duas camadas de tecido sinovial, preenchido com líquido sinovial, que se localiza em regiões onde há fricção entre tendão e osso, ou entre pele e osso. Embora uma bursa geralmente contenha muito pouco líquido, no caso de se lesionar pode inflamar, aumentando a quantidade de líquido no seu interior. No entanto, neste caso específico, tem-se vindo a descobrir que não é tanto a bursa trocantérica (localizada na face lateral da anca, sobre a proeminência óssea do grande trocanter e sob o médio nadegueiro e tensor da fascia lata) mas sobretudo outros tecidos desta região, como músculos, tendões e fáscias, que poderão estar na origem dos sintomas. Assim tem-se introduzido o termo mais genérico Síndrome de dor trocantérica em vez de apenas bursite trocantérica. Esta lesão pode resultar de um traumatismo agudo ou de micro-traumatismos provocados por esforços repetitivos: • Os traumatismos agudos incluem contusões por quedas, em desportos de contacto e outras fontes de impacto. • Os micro-traumatismos provocados por esforços repetitivos incluem a irritação da bolsa trocantérica devido ao atrito provocado pela banda ílio-tibial, que é uma extensão do músculo tensor da fáscia lata, com consequente lesão desta estrutura muscular. Essa irritação, repetitiva e cumulativa, ocorre muitas vezes em corredores e outros desportistas, mas também pode ser vista em indivíduos menos activos. • Outros factores predisponentes incluem uma discrepância no comprimento dos membros, fraqueza muscular do abdutor da anca, e cirurgia com abordagem lateral da anca. Cerca de 80% dos casos de síndrome de dor trocantérica ocorrem em mulheres.

fase inicial, use canadianas. • Gelo: Aplique uma compressa de gelo na área lesada, colocando uma toalha fina entre o gelo e a pele. Use o gelo por 20 minutos e depois espere pelo menos 40 minutos antes de aplicar gelo novamente. Repita 2 a 3 vezes por dia. • Analgésicos e anti-inflamatórios não-esteróides poderão ser receitados pelo médico para controlar o processo inflamatório e aliviar as dores.

Esteja alerta para os seguintes sintomas:

• Dor aguda na região lateral da anca, agravada pela pressão sobre a extremidade óssea do grande trocanter. • A dor pode irradiar para baixo pela face lateral da coxa, geralmente não passando para baixo do joelho. • Nos casos de traumatismos agudos, o paciente pode lembrar-se do impacto que causou a lesão. • A dor piora quando está deitado de lado, sobre a anca afectada. • Poderá acordar de noite por causa da dor.

Assim que os sintomas diminuírem, deve ser iniciado um programa de fisioterapia. As técnicas que revelam maior eficácia nesta condição: • Exercícios de alongamento progressivo, principalmente do tensor da fáscia lata. • Aplicação de ultra-sons e TENS poderá ser benéfica no alívio da dor. • Exercícios de fortalecimento dos abdutores da coxa, sobretudo o glúteo médio, serão necessários para o retorno à actividade e para diminuir o risco de recidivas. • A aplicação de gelo no final dos exercícios para prevenir sinais inflamatórios. Caso nenhuma destas intervenções seja eficaz, injecções de uma mistura de corticosteróides e anestésicos locais aplicadas na zona inflamada por um ortopedista poderão aliviar a dor e a inflamação, no entanto a sua acção é apenas temporária.

Diagnóstico

Uma boa avaliação, incluindo uma história clínica e exame atento à anca são geralmente suficientes para diagnosticar a síndrome de dor trocantérica. Uma ecografia ou RM poderão ser pedidas para diferenciar quais as estruturas afectadas e adequar o plano terapêutico.

Tratamento

A maioria dos pacientes com síndrome de dor trocantérica reage bem ao tratamento com fisioterapia. O tratamento, no caso de ser uma lesão aguda, tem como objectivo inicial controlar os sinais inflamatórios, através de: • Descanso: Evite caminhar e estar muito tempo de pé na mesma posição. Caminhar por períodos mais longos pode significar um agravamento da sua lesão. Se necessário, numa Março | Abril 2012

Autor: João Carlos Maia - Fisioterapeuta Fonte: www.fisioinforma.com Publicado em: www.correrporprazer.com 84

O Praticante


Lesões e doenças | Saúde

Exercícios terapêuticos para a síndrome de dor trocantérica Os seguintes exercícios são geralmente prescritos durante a reabilitação de uma síndrome de dor trocantérica. Deverão ser realizados 2 a 3 vezes por dia e apenas na condição de não causarem ou aumentarem os sintomas.

Alongamento activo do tensor da fascia lata Em pé, com a perna a alongar cruzada atrás da outra. Empurre a anca no sentido da perna a alongar. Mantenha a posição durante 20 segundos. Repita entre 5 a 10 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma.

Auto massagem dos glúteos Deitado de lado, com uma bola na região glútea. Com a ajuda de braços e pernas pressione a bola em pequenos movimentos circulares. Repita o movimento durante 30 a 90 segundos, desde que não desperte nenhum sintoma.

Fortalecimento dos Abdutores da coxa Sentado, com um elástico à volta dos joelhos e os pés bem apoiados. Faça força para afastar os joelhos. Mantenha a posição durante 8 segundos. Retorne lentamente à posição inicial. Repita entre 8 a 12 vezes, desde que não desperte nenhum sintoma.

Antes de iniciar estes exercícios deve sempre aconselhar-se com o seu fisioterapeuta Referências: Strauss EJ, Nho SJ, Kelly BT. Greater trochanteric pain syndrome. Sports Med Arthrosc. 2010 Jun;18(2):113-9. Williams BS, Cohen SP. Greater trochanteric pain syndrome: a review of anatomy, diagnosis and treatment. Anesth Analg. 2009 May;108(5):1662-70. Shbeeb MI, Matteson EL. Trochanteric bursitis (greater trochanter pain syndrome). Mayo Clin Proc. 1996 Jun;71(6):565-9. O Praticante

85

Março | Abril 2012


Formação Profissional Certificada

Técnico Auxiliar de Fisioterapia Geral de Massagem e Terapias Orientais Geral de Medicinas Alternativas Massagem Ayurvédica Terapêutica Thai Yoga - Massagem Tradicional Tailandesa Indian Head Massage Monitor de Pilates I Workshop Bambuterapia, Aromaterapia

Drenagem Linfática Manual Rituais de SPA Massagem Geotermal Pinda Swedana Shirodhara Fármacia Herbal TRX - Suspencion Training Workshop Moxabustão, Ventosaterapia

www.trevo.pt - geral@trevo.pt | 961.694.647 - 913.570.990 - 211.808.177 Amora - Setúbal - Montijo - Évora - Albufeira - Portimão


Saúde

Importância do desporto na saúde A

obesidade é um dos maiores problemas de saúde da actualidade e atinge indivíduos de todas as classes sociais, tem etiologia hereditária e constitui um estado de má nutrição em decorrência de um distúrbio no balanceamento dos nutrientes, induzindo entre outros factores pelo excesso alimentar. O peso excessivo causa problemas psicológicos, frustrações, infelicidade, além de outras doenças lesivas. O aumento da obesidade tem relação com o sedentarismo, a disponibilidade actual de alimentos, erros alimentares, falta de exercício físico e uma vida sedentária. Antes a maioria das mortes eram causadas por doenças infecciosas, hoje são por doenças crónicas e a obesidade é um dos principais factores de risco. A obesidade relaciona-se com dois factores preponderantes: a genética e a nutrição irregular. A genética evidencia que existe uma tendência familiar muito forte para a obesidade, filhos de pais obesos tem 80 a 90% de probabilidade de serem obesos. A nutrição tem importância no aspecto de que uma criança super alimentada será provavelmente um adulto obeso. O excesso de alimentação nos primeiros anos de vida aumenta o número de células adiposas, um processo irreversível, que é a causa principal de obesidade para toda a vida. Hoje, consumimos quase 20% a mais de gorduras saturadas e açúcares industrializados. Para emagrecer, deve-se pensar sempre, em primeiro lugar, no compromisso de querer assumir o desafio, pois manter-se magro, após o sucesso, será mais fácil. O sedentarismo é a causa mais importante do excesso de peso e da obesidade. Por esse simples motivo, a activi-

dade física tem que ser o primeiro item de qualquer programa realista de tratamento da doença. A pessoa sedentária deve começar reeducando-se em suas actividades quotidianas. Se mora num apartamento, por exemplo, pode utilizar as escadas, em vez do elevador, mesmo isso, este processo deve ser feito gradualmente. A pessoa que mora no sétimo andar pode subir apenas um lance de escada no primeiro dia e o restante de elevador. O objectivo é ir aumentando o esforço, dia após dia, até conseguir subir todos os andares. A partir desta etapa, temos espaço para uma actividade física sistemática, mas é preciso que seja uma actividade aeróbica (caminhada, corrida, bicicleta, hidroginástica, natação, remo, dança, ginástica aeróbica de baixo impacto etc.), com elevação da frequência cardíaca a até 75% de sua capacidade máxima. Nestas condições, a primeira coisa que o organismo faz é recorrer a glicose, armazenada nos músculos sob a forma de glicogénio. Depois de aproximadamente 30 minutos, quando o glicogénio acaba, o organismo começa a queimar gordura como fonte de energia. As dietas restritivas devem ser evitadas, pelo facto de serem as mais adequadas, o organismo defende-se espontaneamente delas, fazendo com que, após um período de restrição, a pessoa coma muito mais. O que o indivíduo precisa, é de encontrar uma mudança no estilo de vida, pois os factores comportamentais O Praticante

87

Março | Abril 2012

desempenham, de longe, o papel mais importante no emagrecimento. Actualmente não faz sentido falar de desporto, sem falar de saúde e vice-versa, no desporto para todos referimo-nos ao estilo de vida das pessoas, ou seja, uma faixa alargada de pessoas que não apresentam oportunidades suficientes de movimento, os que as torna sedentárias. É importante alterar este comportamento, pois de acordo, com os modelos mais recentes, os benefícios da saúde, nomeadamente para a prevenção de doenças crónicas, podem ser obtidos através de uma actividade física moderada. A actividade física pode ajudar a encontrar o peso corporal apropriado e contribui positivamente para a mudança de outros factores de risco de doenças coronárias, como o perfil de lípidos, a resistência a insulina e à hipertensão, desta forma contribui para o controle da diabetes, colesterol alto e hipertensão arterial.


Saúde | Vegetarianismo

Os cereais integrais A base de uma alimentação vegetariana equilibrada

O consumo de cereais integrais aumenta o consumo regular de fibras, importantes para o equilíbrio metabólico do organismo. Março | Abril 2012

88

O Praticante


Vegetarianismo | Saúde

T

al como referido em artigos anteriores, o equilíbrio de uma alimentação vegetariana saudável tem como base o uso de cereais integrais e leguminosas (e seus derivados). Os cereais representam uma importante fatia de qualquer regime alimentar equilibrado.

componentes do complantix, que incluem as fibras (nomeadamente as celuloses e hemiceluloses) e outros compostos insolúveis como as gomas e pectinas. Estes constituintes são sobejamente conhecidos por regular o funcionamento do trânsito intestinal e pela sua função indispensável no controle dos açúcares e níveis de colesterol no sangue. Isto porque o complantix atua no esvaziamento biliar (importante na digestão das gorduras), no atraso da absorção da glicose e no equilibro da flora intestinal. Por outro lado, as fibras alimentares exercem também efeito sobre o equilíbrio hormonal do trato gastrointestinal e pâncreas, induzindo a sensação de satisfação ou saciedade, pelo efeito de retardação da digestão no estômago e intestino delgado. A sensação de saciedade, por sua vez, resulta na ingestão de menor quantidade de calorias, contribuindo para a perda e/ou manutenção do peso. Numa alimentação vegetariana equilibrada, o consumo de fibras ultrapassa normalmente os valores recomendados, não representando motivo de preocupação. Contudo, é necessário manter o compromisso de uma alimentação diversificada e saudável, com a ingestão regular de cereais integrais e leguminosas, hortofrutícolas e oleaginosas (sementes e nozes). Os cereais devem ser consumidos na sua versão integral ou pouco processada, de modo a garantir a quantidade e qualidade das fibras necessárias. Porém, não devemos descurar a demolha de alguns dos cereais integrais, sobretudo os de grão duro (arroz integral, aveia, cevada, etc.), para aumentar a digestibilidade e absorção de nutrientes. Na escolha do pão, opte por todos aqueles que contêm nos seus ingredientes farinhas integrais e poucos aditivos, e na escolha de massas, experimente as massas soba e udon, por terem uma textura mais agradável que as massas integrais convencionais. Vários estudos científicos evidenciam a importância de um regime vegetariano equilibrado no controle de peso e na prevenção de doenças cardiovasculares, pelo seu considerável consumo em complantix, que desempenha um papel primordial no equilíbrio metabólico do organismo. Próximo artigo: As leguminosas

Mas o que são cereais integrais? Os cereais pertencem ao grupo dos hidratos de carbono, vulgarmente associados ao pão, arroz e massas, que desde há séculos constituem a base alimentar dos seres humanos. As vantagens de os consumirmos são inúmeras: alto valor energético e nutricional, baixo custo, fácil conservação e versatilidade na forma como são confecionados. Contudo, se pretendemos um bom nível de saúde, não basta consumirmos hidratos de carbono numa determinada quantidade. É necessário termos atenção à qualidade dos cereais e à forma como são consumidos. É por isso importante que saibamos distinguir os cereais integrais dos refinados. São cereais integrais todos os cereais (ou produtos derivados) não processados ou cuja transformação não influencia a constituição e qualidade nutricional do grão original do cereal. Os cereais refinados são todos os cereais que foram processados de forma a ser retirada a camada exterior (casca), o gérmen e o farelo, que em conjunto perfazem a porção nutricionalmente mais rica do grão. No caso dos cereais refinados apenas resta o endosperma do grão, que fornece sobretudo energia (sob a forma de amido), mas cuja qualidade nutricional se encontra comprometida. Os cereais integrais, tal como o nome indica, mantêm a integridade do grão, conservando as suas propriedades originais – ricos em hidratos de carbono completos, fibras, proteínas, vitaminas, minerais e antioxidantes. Será, deste modo, importante que se dê primazia ao consumo de cereais integrais em grão ou de produtos derivados destes cereais, como é exemplo o arroz integral, o millet, a quinoa, a cevada, o milho, o centeio, o trigo-sarraceno, a espelta, o pão de cerais integrais, as massas integrais, o bulgur, o cuscuz, ou até o seitan. As variedades são inúmeras e os modos de confeção infinitos. Para conhecer estes cereais, seja vegetariano ou não, deve procurar as lojas de produtos naturais, lojas de produtos biológicos ou mesmo grandes superfícies comerciais. Tenha em atenção aos rótulos destes alimentos, procure cereais sem aditivos e de origem biológica. Procure e arrisque novas receitas, conheça o valor e a riqueza biológica deste alimento. Recomendações que devem fazer parte da rotina de uma dieta vegetariana nutricionalmente adequada.

Texto e Fotos: Brígida Peres Ribeiro Nutricionista | Aconselhamento Alimentar Tel.: 919 129 331 brigida.ribeiro.nutri@gmail.com

Um dos benefícios nutricionais da alimentação vegetariana é o elevado consumo de produtos de origem vegetal, ricos em Publicidade

Para além da venda de vidros para automóveis, nós também fazemos a montagem dos mesmos. É um processo delicado, consistindo em: * Remoção do vidro danificado; * Preparação da viatura e do vidro novo; * Aplicação do vidro utilizando um kit de colagem especial para vidro; * Secagem do kit de colagem especial para vidros. Fazemos reparação de pequenas áreas danificadas em vidros auto utilizando a tecnologia de ponta existente para este efeito, garantindo resultados 100% eficazes Garantimos a eficiência dos nossos serviços.

Rua 1º de Maio, 21-B Fogueteiro | 2845-163 Amora

O Praticante

89

Março | Abril 2012

E-mail: vidrauto.amora@sapo.pt Tel./Fax: 212 269 503 Tlm: 963 294 300


Surf, Longboard & BodyBoard Foto: Esmi Baúto

O mar... Muitas vezes perguntava a mim própria o porquê do encanto que o mar exercia sobre mim...nunca soube a resposta! Um dia quis saber mais e decidi caminhar na praia. Ao longe podiam ver-se vultos esguios e escuros sobre a água, de repente erguiam-se e, por momentos, um brilho reluzente de uma prancha molhada, surgia a deslizar naquela onda...tudo parecia fácil, tudo parecia em harmonia! Perguntei-me tantas vezes por que razão aquela gente caminhava de prancha na mão, inverno, verão, frio ou calor, chuva, até!... Perguntava mas nunca ninguém me respondeu. De olhar fixo no mar, bem lá longe....por ali se encontravam... parecia que por momentos aqueles corpos existiam...vazios; que a sua alma tinha viajado na direção do mar em busca de um reconhecimento maior, de informação. Algo parecia prestes a acontecer e, depois daquela permanência silenciosa, depois daqueles momentos de simbiose com o mar...retomavam o seu rumo, armados de prancha e vontade! Caminhavam direitos, sem hesitar e aos poucos entravam naquele mar para se fundirem na vontade de escutar o seu “silêncio” ensurdecedor, o “silêncio” do mar! Pensei perguntar novamente “porquê”... mas já não foi preciso! De repente as ondas esbatiam-se no areal e os salpicos daquela onda devolviam-me a verdade: ali estavam...porque o mar existe, porque o mar os completa! Texto: Esmi Baúto

Março | Abril 2012

90

O Praticante


Surf, Longboard & BodyBoard “Porque te levantas? Eu? Pelo Espírito. Tuff. Tuff. Pedra. Tuff. Concha. Tuff. Pau. Que temperatura está? Estão menos três graus. Então, porque te levantas? Eu? Pelo Espírito. Tuff. Tuff. Pau. Tuff. Pedra. Tuff. Concha. São seis horas da manhã. Frio. Sinto frio. Mas não por inteiro. Tenho o coração quente. Sinto-o, o frio, nas pestanas, nos pés e nas mãos. Sinto-o, o quente, nos braços, nas pernas e no peito. Para ser sincera, agora, perante esta tão bonita paisagem, não sinto nada... Não é que não sinta o frio e o quente, o vento da maresia e o frio da madrugada... Não é que não sinta a terra a dormir, porque, a esta hora, consigo ouvir os outros a respirar em pleno sono: Inspira, expira, inspira, expira. Sonha. Gosto de estar aqui, de pés na areia, a tentar adivinhar se alguma das pessoas que dorme para lá dos estores fechados, leva a mesma vida que eu... saber se são parecidos comigo... Tenho fome. Neste momento, nenhum deles está com fome. Na verdade, nenhum deles tem coisa alguma... Não têm porque dormem. Eu, estou acordada. Estou acordada e estou aqui. Não vejo mais ninguém para alem de mim, que de facto, também não vejo. Mas vejo a minha prancha, espetada na areia. Não está mais ninguém. Por isso, não levam a vida que eu levo, nem são parecidos comigo. Afinal o que não sentes tu? Não sinto emoções. Acho que morri... Quando estou aqui, em frente ao mar, que tanto respeito... sinto-me pequena. Parece que não existo. Mas é neste momento, que me encontro a mim mesma. Não sei o que me deu! Estou a correr... estou a correr contra o mar como se fosse meu inimigo e eu o estivesse a atacar. Com a prancha debaixo do braço e passos largos... os pés começam sentir a água antes de tudo o resto... Mergulho unida à prancha por baixo da onda e... AFINAL, ESTOU VIVA! Nunca estive tão viva antes. É neste instante em que um dos seres mais pequenos do planeta, se envolve num momento grandioso e poderoso, é no momento em que não me sinto apenas eu, mas sim, mar também. É quando a onda vem com força para me meter em pé, quando dançamos juntas, que sei porque me levantei tão cedo. Porque gosto de estar aqui, porque é que não me importa o frio, o vento ou a chuva, o porquê desta “obsessão”, o porquê deste vício... ... é PELO ESPIRITO!”

O Praticante

91

Março | Abril 2012

Texto: Carolina Salgueiro Pereira


Surf, Longboard & BodyBoard

A manobra desta edição é o “Cut-Back: Esta manobra consiste em distanciar-se ao máximo da espuma, virar 180 graus levantando um leque de água, dar uma batida na espuma e voltar para o corte da onda. É como se fizéssemos um “S”. Não é mais do que voltar atrás para ir recuperar a zona de força da onda. Foto: Esmi Baúto

Publicidade

Março | Abril 2012

92

O Praticante


Surf, Longboard & BodyBoard Nesta edição entrevistámos Tiago Mastbaum

“ O contato com o mar, sentir a energia da onda, a descarga de adrenalina nos dias de mar mais exigente, provoca em mim um mega sorriso no final do dia.”

Foto: Renato Nunes

Nome: Tiago Mastbaum “Tatonka” Idade: 2x20 anos Local: Ericeira Estudos: Completei o liceu e sou engenheiro de obras feitas Profissão: Sou diretor de logística, mas atualmente estou mais dedicado ao ensino do surf Tempo de prática de Bodyboard: Comecei a surfar no carnaval de 1986. Que pranchas tens? Neste momento estou apenas com uma Al Merrick 6’2. Porque escolheste praticar Surf? A minha paixão pelo mar vem desde muito cedo, aos 10 anos comecei com o skimming, aos 12 fui para vela onde fiz competição em varias classes e atualmente faço parte da equipe de regatas do Step In, um veleiro de 42 pés, aos 14 comecei a minha aventura no surf e que apenas penso terminar aos 95. Patrocínios? Sempre fui free surfer, sem patrocínios. Apoios? O da minha namorada que sempre teve de ter paciência e compreensão

para a minha ausência por horas dentro de água. Quais os teus objetivos a curto prazo relacionados com o teu Surf? Passar aos mais novos principalmente ao meu filho um pouco da minha experiência do contacto com o mar e as ondas, fazer ver o prazer e as virtudes que se pode tirar deste desporto sem nunca esquecer o respeito que tem de se ter tanto pelo mar, como por tudo o que o rodeia, desde os outros surfistas a banhistas, etc. Praticas algum desporto complementar? Porquê? Também pratico vela e Snowboard, que embora não seja complementar ao surf tem muitas semelhanças a nível de movimentos e manobras.

Publicidade

Essência - Escola de Surf, Bodyboard e Longboard de: Renato A. G. P. Nunes

COSTA DA CAPARICA - PRAIA DA RAINHA - QUEEN'S BEACH CLUB Certificada pela: Federação Portuguesa de Surf Registo como Operador Marítimo-Turístico, no Turismo, I.P.: 130/2011 Reconhecida para realização de Actividades de Turismo de Natureza na Rede Nacional de Áreas Protegidas, pelo I.C.N.B.

Tlm: +351 96 602 52 52 Endereço Web: www.essencia-surf.com E-mail: geral@essencia-surf.com Messenger: essencia-surf@hotmail.com

O Praticante

93

Março | Abril 2012


Surf, Longboard & BodyBoard Viagens que fizeste e/ou gostarias de fazer? Não tenho uma grande experiência de surf em ondas internacionais, pois apenas surfei em França, Espanha, Marrocos, mas o meu sonho passa sem dúvida pelas ondas das Maldivas…antes do seu final. Opinião sobre o nosso país para a prática destas modalidades? Portugal é um país privilegiado pela fantástica costa que tem, com Kms de praias com diversos fundos, desde areia à rocha, proporcionando milhares de “picos” com todo o tipo de onda, desde as mais fáceis às mais exigentes sendo muitas delas perfeitas. Pena é que haja muitos e cada vez mais pseudo-surfistas que não tenham respeito pelo próximo e nem pelo meio ambiente. Pico preferido? Não tenho propriamente um pico favorito, mas sim várias praias onde gosto muito de surfar; Sou um fã da costa Vicentina, amo surfar em São Pedro de Moel, quando morei na linha adorava a onda da Bafureira e agora claro...no meu atual “jardim” a Ericeira.

Manobra preferida? Gosto muito de um floater bem comprido e de um tubo de back-side com a mão no rail. Maior susto no Surf: Na Nazaré há muitos anos atrás num dia em que o mar parecia muito calmo, mas estranhamente maior parte dos surfistas estavam na areia, apenas dois no outside (depois percebi porquê) e quando estava a fazer a minha remada para fora, apareceu um set “vassoura” com uns “armários” gigantes prontos a cair em cima de mim. Acho que bati todos os recordes de velocidade em remada e consegui passar  . No set seguinte fiz uma das maiores ondas da minha vida e sai de “fininho” ainda a tremer. O que achas do Surf como desporto? Perfeito e completo em todos os aspectos (físicos e psíquicos) desde que seja feito com muita “cabeça” e respeito. Opinião sobre o estado destes desportos em Portugal? Acho que estão a evoluir de uma maneira muito “forte” e em alguns as-

Publicidade

Março | Abril 2012

94

O Praticante

pectos, muito profissional. Cada vez há mais escolas (umas boas, outras péssimas), mais surfistas a surfar muito bem, mais pessoas a querer aprender desde os 6 aos 60 e de ambos os sexos. O que pode ser melhorado? Acabar com os lóbis que existem, pois todo o poder de marcas relacionadas com o surf está concentrado em apenas 2 ou 3 líderes de mercado, o que torna muito difícil um “outsider novato” vencer neste meio. Os benefícios de alguns surfistas em campeonatos por interesse de marcas. Os interesses monetários e as burocracias que envolvem as federações podiam ser perfeitamente dispensáveis. Mas sem dúvida que para mim a principal mudança seria na educação, civismo e respeito dentro de água. Mestre do estilo (teu atleta favorito) no Surf? O mestre Ke11y Slater. Em relação ao número de competições em Portugal? Somos um dos Países com o calendário mais preenchido. O que achas que isso pode beneficiar os nossos surfistas?


Surf, Longboard & BodyBoard aproveitando o lema da escola Essência… “ Uma onda é só uma onda, até que decidas surfar…”

Foto: Pedro Ferreira

Eu não sou muito competitivo, mas adoro ver competição e acho que quanto mais provas existirem, melhor será para os atletas, pois só com muito treino e competição é que um dia vão conseguir vencer lá fora. Uma surfada memorável que tenhas dado? Há muitos anos atrás em São Pedro

de Moel com um “Marzão”. Porque surfas? O contacto com o mar, sentir a energia da onda, a descarga de adrenalina nos dias de mar mais exigente, provoca em mim um mega sorriso no final do dia. Mensagem a deixar. Não sou adepto das frases feitas, mas

Assim, aqui ficou mais um registo de sentimentos e estórias ligadas ao surf, às emoções...ao mar! Numa tentativa de sensibilização para as questões ambientais, ligadas ao mar e às nossas praias, é nossa obrigação relembrar que as praias recebem, nesta altura do ano, as ações publicas e voluntárias de limpeza. Os números do peso, em lixo retirado, resultante destas ações, embora tenha vindo a diminuir, é sem dúvida assustador. Felizmente cada vez mais, aliados aos surfistas, muitos são os adeptos que neste dia se reúnem numa praia para ajudar na recolha do referido lixo! Se ainda vais a tempo...PARTICIPA! Se deixaste passar o dia...informa-te sobre o resumo do evento e prepara a mente para a próxima oportunidade, cuidando em cada dia de cada pedaço de praia! Na próxima edição abordaremos, como habitualmente, mais uma manobra técnica, bem como as crónicas deste “sentir” que o surf nos provoca! Até lá.....Boas Ondas!!

Publicidade

UMA NOVA DIMENSÃO EM PROJECTOS DE INTERIORES Tectos Falsos Pavimentos e revestimentos Divisórias em Gesso Cartonado Acabamentos em Pedra Natural Protecção passiva contra incêndios Isolamentos térmicos e acústicos Zona Industrial Vila Amélia Lote 125 - Fracção G QUINTA DO ANJO - 2950-805 PALMELA TEL: 212 110 765 - FAX: 212 110 766 www.mrcosta.com

www.m-banza.com | geral@m-banza.com O Praticante

95

Março | Abril 2012


Voleibol

Sob o lema ¨Escola de Valo continua em grande activid

GD Sesimbra vs GDNAC

Estágio da Páscoa em preparação

As equipas de voleibol do GD Sesimbra vão a partir do dia 26 de Março iniciar um estágio de Páscoa, estágio este que tem como grande objectivo o aperfeiçoamento dos gestos técnicos, implementação de novos sistemas tácticos e trabalho por sectores. O estágio irá decorrer em dois períodos distintos um entre 26 e 30 de Março e outro entre 2 e 5 de Abril. Ao longo dos dias serão aplicados diferentes estímulos com o objectivo de procurar a evolução destes em todos os parâmetros do treino desportivo.

GD Sesimbra vs IVA B2 Publicidade

Voleibol de praia arranca já em Março

O GD Sesimbra vai a partir de meados do mês de Março iniciar um conjunto de reuniões de preparação da época de voleibol de praia. Este ano e para além de torneios o Sesimbra pondera a realização de campos de férias de acções de formação para técnicos e encarregados de educação e atletas. O Voleibol de praia tem que ser encarado não só como a dinamização e promoção de uma modalidade como também a promoção turística de uma Vila. Assim, e com a colaboração de todos certamente conseguiremos dinamizar um conjunto de acções que promovam a nossa gente.

Voleibol em balanço…

A equipa de Juvenis femininos continua a disputa da 2ª fase do Campeonato Nacional estando classificada a meio da tabela, com francas possibilidades de passagem à 3ªfase Março | Abril 2012

96

O Praticante


Voleibol

ores¨ o voleibol do Sesimbra dade

GD Sesimbra vs SPORTIVO PEDROUÇOS do campeonato Nacional ficando assim como uma das 8 melhores equipas nacionais. A classificação para esta fase é um prémio justo para todo o grupo de

trabalho. As equipas de iniciados e infantis femininos terminaram a sua participação nos Campeonatos Inter-Regionais e não

conseguiram garantir a passagem ao Campeonato Nacional, contudo e apesar dos resultados não terem sido os melhores a evolução técnica é notória e o nível de jogo teve um grande incremento. No que respeita à Liga INATEL os seniores continuam a disputa de um lugar de qualificação para a 2ªfase embora com uma tarefa difícil esta qualificação ainda é possível. A ex-atleta do GD Sesimbra Núria Silva este ano ao serviço da Universidad Católica San Antonio (UCAM Voley Murcia) clube que disputa a 1ª Divisão da liga espanhola foi recentemente colocada no 6 ideal da liga. O que deixa o GD Sesimbra orgulhoso pelos feitos da atleta. O repetido reconhecimento das nossas atletas deixam o clube orgulhoso de todo o trabalho que tem realizado na formação de jovens atletas, pois consideramos que é esta a nossa missão. Texto: António Piedade Fotos: Tiago Pinhal

Infantis Femininos GDSesimbra contra Filipa Lencastre

Infantis Femininos GDSesimbra contra Filipa Lencastre

Infantis Femininos GDSesimbra contra Filipa Lencastre

Infantis Femininos GDSesimbra contra Oficinas S. José

O Praticante

97

Março | Abril 2012


Yoga

ॐ Yoga em Família Participe nas nossas aulas de Yoga em Família!

o Sol e, por consequência, com a Galáxia e o Cosmos. É um Dia que é cantado em todas as Culturas que sempre se inquietaram com a observação e estudo da Envolvente onde se inserem, em todos os tempos e em todos os continentes. O Dia Mundial do Yoga, uma iniciativa da Confederação Portuguesa do Yoga e do seu Presidente, Gr. Mestre do Yoga Jagat Guru Amrta Súryánanda Mahá Rája Ji, Mestre Jorge Veiga e Castro, existe de facto e é comemorado desde 2001 em Portugal e em muitos outros locais do Mundo. A próxima grande comemoração será no complexo desportivo Fernando Mamede, em Beja, no domingo, dia 24 de junho, com início pelas 10h30. É organizada pela Confederação Portuguesa do Yoga, com o apoio da Câmara Municipal de Beja, da Fundação Inatel e do Comité Olímpico de Portugal. Participam numa mega aula do Yoga, destinada a todos aqueles que queiram celebrar um dia Pelo Planeta, Pela Fraternidade Mundial, pelo esbatimento das desigualdades mundiais, pela Vida e pela Humanidade.

Viagem à India

A família é unida por múltiplos laços, tão importantes como afeto, segurança, aceitação, proteção de saúde dos seus membros, apoio emocional. A criança assume um lugar relevante na família, onde se sente acarinhada, segura, protegida, apoiada na aprendizagem e no seu desenvolvimento. A família tem também, um papel essencial para com a criança, que é o da afetividade, onde o alimento afetivo é tão imprescindível, como dos nutrientes orgânicos. “Sem o afeto de um adulto, o ser humano enquanto criança não desenvolve a sua capacidade de confiar e de se relacionar com o outro”. Através das aulas de Yoga em Família (como, por exemplo, Yoga de par com duas pessoas da mesma família, independentemente da idade) podemos fortalecer os laços familiares, ajudar manter a saúde, a comunicação e o relacionamento harmonioso dos seus membros; promover o verdadeiro amor, devoção, alegria e compreensão. E, em consequência, nos sentimos mais confiantes, energéticos, enchemos o nosso mundo interior de felicidade. A aula de Yoga em Família oferece uma oportunidade para usufruir de momentos em que os dois membros da mesma família podem estabelecer relações, desenvolver-se, interagir de forma estruturada e criativa. Com exercícios a dois, desenvolvemos força, flexibilidade, equilíbrio, respiração, relaxamento, concentração, meditação e exploramos os seus corpos, os seus movimentos, aprofundando o conhecimento que temos um do outro, promovendo assim a confiança mútua, numa aproximação física e afetiva.

Tive privilégio de acompanhar o meu Mestre Jorge Veiga e Castro, o Gr. Mestre do Yoga Jagat Guru Amrta Súryánanda Mahá Rája Ji, na Conferência Internacional do Yoga e Naturopatia, em Bengaluru, nos dias 9 a 13 de fevereiro. A conferência teve cerca de 5.000 participantes de todo o mundo. Foi organizada pelo Governo de Karnataka, Índia, apoiado pelas grandes instituições de Yoga, medicina e naturopatia, entre as quais destaca-se S-Vyasa - Vivékananda University, que nos acolheu durante a permanência na Índia. Tivemos a oportunidade de desfrutar a estadia num grande Áshrama, localizado no meio da floresta tropical, onde se respirava tranquilidade, paz, sabedoria … e YOGA. É indiscutível a importância da prática de Yoga na Saúde Humana e na melhoria de condições, em caso de falta de saúde. Durante a conferência, os médicos e os especialistas do Yoga de todo mundo afirmaram a importância da prática do Yoga e da manutenção de uma vida saudável. Existem imensos centros de investigação na Índia e pelo mundo que comprovam os benefícios do Yoga, comprovam cientificamente aquilo que os antigos já sabiam (o Yoga tem pelo menos 6.000 anos).

ॐ Nossas atividades

Além das aulas regulares de Yoga, promovemos várias atividades que estão abertas a todos os alunos do centro, bem como as pessoas que queiram participar. As próximas atividades programadas: 31 de Março de 2012, sábado, das 10h às 11h - aula de Yoga em Família. 22 de Abril de 2012, domingo, das 9h às 15h - Celebração do Dia da Terra (passeio, aula de Yoga ao ar livre, tertúlia). Informe-se e participe! Om Shánti!

ॐ Notícias de Yoga Proclamação do Dia Mundial do Yoga

As Grandes Linhagens e Grandes Mestres do Yoga da Índia reuniram-se em 4 e 5 de Dezembro de 2011 em Bengaluru, Índia, nas instalações da Art of Living Foundation, a convite de Shrí Shrí Ravi Shankar e do Presidente da Confederação Portuguesa do Yoga. Durante esta Cimeira, com o apoio da Hindu Dharma Acharya Sabha e da S-VYASA Vivekánanda Yoga University, foi Proclamado o Dia Mundial do Yoga no Solstício, 21 de Junho, pelo B.K.S. Iyengar. Este dia é o Dia da Luz e da Sabedoria a ela associada, uma data que não celebra qualquer acontecimento humano, mas um Auspício Cósmico. É um Dia que realça a relação entre a Terra e Março | Abril 2012

Pratique Yoga connosco! www.yoga-samkhya.pt Náráyana (Marina Issakova) Diretora do Centro do Yoga - Áshrama Seixal Site: www.yoga-seixal.com Facebook: http://www.facebook.com/yoga.seixal E-mail: mail@yoga-seixal.com 98

O Praticante



O praticante - Revista / Publicação Desportiva - Edição 46