Page 1

|1

Abril de 2012

FESTA DE CARNAVAL „12

1.ª Edição

DESTAQUES ENTREVISTA

DR. MÁRIO MATOS

Pág. 3

CLASSES DE MOBILIDADE

PÁG. 10

CRÓNICAS DA NATURIDADE Pág. 4

RENOVAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO

Pág. 9

INCÊNDIO EM PENELA

Pág. 9

SEMANA DA SAÚDE DA NATURIDADE

Pág. 11

AS ACTIVIDADES REALIZADAS NA NATURIDADE Pág. 13

PÁG. 14


2|

EDITORIAL Esta é a primeira edição d‟ “A Folha”, jornal que tem como principal objetivo a divulgação das atividades e trabalhos desenvolvidas pelas várias valências que compõem a nossa unidade de cuidados continuados inserida na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) desde 2008, denominada “Naturidade” – Gestão de Alojamentos Geriátricos, S.A. Somos uma empresa certificada pela norma ISO 9001, cumprimos os princípios da qualidade; como equipa intervimos de forma articulada, multidisciplinar e orientada para a promoção da autonomia do indivíduo, abrindo caminho para a sua rápida recuperação e oportuno regresso ao domicílio. Contamos abordar neste jornal os mais diversos temas ligadas à área da saúde, nomeadamente nas áreas de atividade física e psicológica, focando desde a componente alimentar, educação alimentar, saúde oral entre outros, até a educação para a saúde e saúde pública. Evidenciaremos artigos de opinião em assuntos que se considerem atuais e relevantes, no sentido da promoção de boas práticas e melhores cuidados em saúde. Ambicionamos também, dar a conhecer os trabalhos e projetos que apresentamos em diversos congressos de forma a dar-lhes mais visibilidade.

FICHA TÉCNICA Direção: Salim T.I.V. Ossman

Direção Executiva: Enf. João Neves Dra. Mónica Isidoro Animadora Sara Correia Animadora Sara Lopes Enf. Vera Rodrigues

Redação:

Nascemos numa era conturbada economicamente, em mudança e reformas de muitas políticas, inclusive na saúde e na área social, com necessidades de reorganização a nível interno, bem como externo, em busca de uma sustentabilidade sã a todos os níveis. Nós somos o fruto de uma dessas reorganizações, implementada para dar resposta aos inúmeros problemas colocados pelo envelhecimento populacional, permitindo assim garantir a continuidade e a adequação das intervenções ao nível da saúde e do apoio social. Finalizando não posso deixar de registar com muito apreço o crescente empenho de todos os profissionais da nossa unidade, a excelente cooperação da UMCCI, ARS, ISS, ECR, ECL, Câmara Municipal, IEFP, Entidades financeiras, Bombeiros Voluntários, Fornecedores, Instituições Parceiras e agradecer em especial o apoio de todos os doentes e seus familiares que recorreram aos nossos serviços e contribuíram positivamente para atingir os elevados padrões que nos distinguem e nos iluminam o caminho que ainda temos a percorrer. Queremos fazer mais e Queremos fazer melhor, evoluindo sempre na direção certa, pois como o disse Evan Esar (famoso humorista americano):

Colaboradores da Naturidade

Propriedade:

…” Não podemos fazer muito sobre a extensão de nossas vidas, mas podemos fazer muito sobre a largura e a profundidade dela”…

“Naturidade” – Gestão de Alojamentos Geriátricos, SA.

Tiragem:

Bem-haja a todos e votos de uma boa leitura, Salim T.I.V.Ossman (Administrador)

300 Exemplares


“A FOLHA” ENTREVISTA…

|3

DR. MÁRIO MATOS MÉDICO E DIRETOR CLÍNICO DA NATURIDADE

Fale-nos um pouco sobre a Sua carreira… M.M.: “Mas é tão só a corrida da vida, a carreira profissional que teimo em continuar. Mas já que quer saber, aí vai: Em Coimbra desde a instrução primária, foram percorridos os bancos dos diferentes patamares, no encanto da vida académica rica de eventos, com os naturais tropeções nos campos do desporto e nos palcos das festas e das tertúlias. Mas a época não era de liberdades, foram cumpridos uns anitos no serviço militar e tudo mudou. São hoje memórias de emigrante, de professor estudioso, entre outras. Mas a saúde do doente tem sido e é a minha preocupação. De Oliveira do Hospital a Pombal, mais uns anos a prestar serviço nos HUC, outros no Centro de Saúde Distrital de Coimbra, outros no serviço de Estomatologia do CHC, são recordações de experiências muito gratificantes. Por fim, Penela foi a minha opção. Especialista em Clínica Geral e Medicina Familiar enverguei a camisola do Centro de Saúde. Em consultório próprio cuidei das doenças da boca e Odontologia. Promovi os mais diversos projectos/ programas, acções de informação / formação para a prevenção da doença e promoção da saúde, rastreios e trabalhos de investigação, organização de encontros com saúde / conferências / simpósios / congressos.

Permiti que recorde o início do Serviço de Internamento, que abri no antigo Hospital, cerca de meio ano após ter chegado ao Centro de Saúde de Penela – foi de casa dos meus sogros que trouxe o pequeno-almoço para os 3 doentes que tinha internado na véspera. Enquanto médico, é certo que atingi o topo da carreira, que sempre complementei com actividades políticas / sociais”.

O que pensa da criação da RNCCI? Acha que os objetivos iniciais estão a ser cumpridos? M.M.: “A RNCCI é uma nova cultura na saúde, um modelo organizacional criado para prestar cuidados continuados de saúde e apoio social de forma integrada a pessoas em situação de dependência e com perda de autonomia. A Rede assegura cuidados de saúde de nível intermédio, com a inovação de o apoio social se encontrar de mãos dadas. É notório e evidente que a RNCCI é indispensável no SNS”.

Atendendo à conjuntura atual de crise, o que perspectiva para o SNS/RNCCI? M.M.: “A crise económica e financeira é a grande oportunidade para que se otimizem os recursos a favor da melhoria das condições de vida da pessoa. O SNS é a base e o pilar mestre para o bem-estar individual e colectivo. A solidariedade e a equidade são valores fundamentais para o manter e aperfeiçoar”.

O Dr. Mário Matos acompanha a Naturidade desde a sua criação. Se pudesse caraterizar os cuidados que prestamos em duas palavras, quais escolheria?

M.M.: “Organização: com a administração no exemplo, no rigor, na exigência. Excelência: de cuidados prestados pela grande equipa de colaboradores, profissionais de elevado nível técnico. Apesar da juventude dos seus quase quatro anos, a Naturidade encontra-se no pelotão da frente com fôlego para estar no pódio e ouvir o seu hino de vencedor. Prima por já repetir a Certificação de Qualidade - a bandeira é maior e está mais alta na Naturidade”.

Que mensagem deixaria para os colaboradores da Naturidade, enquanto Diretor Clínico, para o futuro? M.M.: “Na Administração, na Coordenação e na Direção estão pessoas com cargos muito importantes. Mas o responsável primeiro na Naturidade é cada um de nós, o colaborador, o que recebe a chamada telefónica, o que atende e sorri, o que trata das refeições, da roupas e das limpezas, o que cuida, anima e reabilita o doente, o que acompanha e orienta as famílias. Vejo em todos os colaboradores uma equipa presente, solidária, empenhada, com sentido de serviço, na Naturidade como coisa sua. A Naturidade é nossa, é o retrato de Família do dia 28 de Março de 2012 (dia do dantesco incêndio que obrigou à evacuação de todos os utentes internados na Naturidade). Sendo meu privilégio integrar esta equipa de profissionais com valor reconhecido, formulo votos para que a avaliação esteja sempre em crescendo”. “A Folha”


CRÓNICAS DA NATURIDADE…

4|

EQUIPA DE ENFERMAGEM ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC)

a metade direita do cérebro comanda o lado esquerdo do corpo e uma lesão nesta região pode Celebrou-se, em Portugal, no passado causar paralisia do dia 31 de Março de 2012 o Dia lado esquerdo e Nacional do Doente Com AVC. pode dar origem a perturbações da fala e levar o doente a perder a perceção do lado direito do corpo ou do ambiente que o rodeia. Por seu lado, uma lesão da metade esquerda do cérebro pode causar paralisia do lado direito do corpo. Um AVC ocorre quando: 1- Uma parte do cérebro deixa de ser irrigada pelo sangue. Isto sucede sempre que um coágulo se forma num vaso sanguíneo cerebral ou é transportado para o cérebro depois de se ter formado noutra parte do corpo, interrompendo o fornecimento de sangue a uma região do cérebro.

Sabia que a cada 2 minutos acontece um AVC? 2- Pode, também, resultar da rutura de uma artéria cerebral e, neste caso, o sangue que dela extravasa vai destruir o tecido cerebral circundante. Em qualquer dos casos, o tecido cerebral é destruído e o seu funcionamento afetado.

Sabia que 1 em cada 6 pessoas terá um AVC ao

para se avaliar a necessidade de internamento e ser estabelecido tratamento adequado, até para evitar que o acidente se repita.

Sabia que, de todas as pessoas que sofrem um AVC, 30% morrem ao fim de um ano e 50% ficam com algum grau de deficiência? Quando vai para casa, não obstante a sua incapacidade, é importante que o doente procure executar tarefas da vida diária, como sejam, virar-se na cama, levantar-se e sentar-se na beira da cama, lavar-se, comer, reeducar os intestinos e a bexiga ou utilizar a cadeira de rodas.

Sabia que um fumador tem um risco 2 vezes maior de ter um AVC? À paralisia de um dos lados do corpo dá-se o nome de hemiplegia (esquerda ou direita); a perda da capacidade da linguagem chama-se afasia. Podem ainda ocorrer outros problemas, como a perda da sensibilidade ou da força no lado afetado, perturbações do equilíbrio e A maior parte das pessoas consegue, alterações da visão. após um AVC, voltar a executar, sozinhas, essas atividades, desde que tenham a ajuda e o encorajamento Sabia que o AVC é a adequados; outras aprendem o principal causa de morte e suficiente para necessitarem de pouca assistência.

incapacidade em Portugal?

longo da vida? Uma pessoa que sofre um AVC deve Cabe ao cérebro a gestão dos ser sempre observada num hospital, estímulos para movimentar os no mais curto espaço de tempo, músculos. Assim,

Quantos anos quer viver? Escolha agora! ESTÁ A QUEIMAR TEMPO!

A Equipa de Enfermagem


CRÓNICAS DA NATURIDADE…

|5

EQUIPA DE FISIOTERAPIA FISIOTERAPIA NA REDE NACIONAL DE CUIDADOS CONTINUADOS INTEGRADOS (RNCCI) – QUE PAPEL? As alterações do perfil demográfico nos últimos anos são inegáveis e globais, tendo-se verificado um aumento exponencial da população idosa, cuja esperança média de vida tem vindo a aumentar, acompanhada do aumento de doenças crónicas e comprometimento da funcionalidade. Isto conduz inevitavelmente à necessidade de encontrar respostas de apoio para todos os cidadãos em situação de dependência, com compromisso do seu estado de saúde, ou em situação de doença terminal. A Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) emergiu neste contexto, tentando promover aquilo que são os desafios actuais – Reabilitar e Reinserir, fomentando o envelhecimento ativo.

A RNCCI integra diversas valências onde equipas multidisciplinares constituídas por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, terapeutas da fala, animadores socioculturais, assistentes sociais, entre outros, prestam cuidados de saúde diferenciados e de apoio social.

Considerando o Fisioterapeuta como um profissional especialista na área da reabilitação e promoção da saúde, é fulcral a sua importância como elemento constituinte da equipa das Unidades de Cuidados Continuados Integrados (UCCI) e do seu papel na reabilitação ativa dos utentes. A importância do Fisioterapeuta nas UCCI e na sociedade em geral reside fundamentalmente em apoiar o cidadão com dependência, fornecendo-lhe todos os meios que promovam a sua recuperação física e funcional, habilitando-o em mobilidade e autonomia e concedendo-lhe, desta forma, um papel ativo na sociedade. A Equipa de Fisioterapia

DEPARTAMENTO ANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL A ANIMAÇÃO SOCIOCULTURAL NA NATURIDADE Na Naturidade a valência de Animação Sociocultural trabalha no sentido de promover o bem-estar dos utentes através de diversas atividades diárias de estimulação que fomentam a participação, a socialização e o seu desenvolvimento pessoal. As atividades que são preparadas diariamente para os utentes são:  Expressão plástica e dramática;  Classes de ginástica;  Atelies de jardinagem, danças e cantares, saberes e sabores;  Atelies de escrita e leitura;

 Jogos de desenvolvimento mental;  Portugal cultural;  Memória oral;  NaturCinema;  Tertúlias;  Comemoração de aniversários;  Acompanhamento no leito;  Missa dominical/celebração da palavra;  Reza do terço;  Leitura da Bíblia. Todas as atividades são ajustadas às caraterísticas dos utentes e planeadas de acordo com as suas preferências sendo realizadas com empenho e entusiasmo.

Aniversários festejámos:

dos

utentes

que

- 24 De Janeiro – José Augusto; - 05 De Fevereiro – Mª Rosário; - 20 De Fevereiro – João Nunes; - 25 De Fevereiro – Nazaré Godinho; - 05 De Março – Mª Rosa; - 07 De Março – Mª Ascensão.; - 18 De Março – Lino Silva; - 19 De Março – Mª Goretti Bicho. Animadoras Sara Correia e Sara Lopes


CRÓNICAS DA NATURIDADE…

6|

DEPARTAMENTO PSICOLOGIA O

CONTRIBUTO DA PSICOLOGIA NO COMBATE DOS SINTOMAS DEPRESSIVOS NOS IDOSOS

Em pacientes idosos, além dos sintomas comuns, a depressão costuma ser acompanhada por queixas somáticas, hipocondria, baixa auto-estima, sentimentos de inutilidade, humor disfórico, tendência autodepreciativa, lentificação psicomotora, alterações do sono e do apetite, dores inespecíficas, ideação paranóide e pensamentos recorrentes de suicídio.

A depressão trata-se de uma doença mental frequente no idoso, associada a um elevado grau de sofrimento psíquico. As causas da depressão no idoso configuram-se dentro de um conjunto amplo de componentes onde atuam fatores genéticos, acontecimentos de vida, como o luto e abandono, doenças incapacitantes, entre outros. Sentimentos de frustração perante os projetos de vida não realizados e a própria história do sujeito marcada por perdas progressivas - do companheiro, dos laços afetivos e da capacidade de trabalho - bem como o abandono, o isolamento social, a incapacidade de exercer a atividade produtiva, são fatores que comprometem a qualidade de vida e predispõem o idoso ao desenvolvimento de depressão. O tratamento da depressão no idoso tem por finalidade reduzir o sofrimento psíquico causado por esta doença, diminuir o risco de suicídio, melhorar o estado geral do paciente e garantir uma melhor qualidade de vida. Neste sentido, o psicólogo visa, em primeiro lugar, estabelecer uma relação de empatia e confiança com o utente, o que consiste na chave para iniciar um processo de mudança e de desenvolvimento pessoal. O psicólogo adota, então, uma postura de suporte, procurando criar, em conjunto com o utente, estratégias de intervenção psicológica para diminuir, aliviar e até ultrapassar o sofrimento deste, de modo a restabelecer o bem-estar e o ajustamento emocional.

Através da terapia, o psicólogo poderá ajudar o utente a reencontrar o equilíbrio emocional e a desenvolver um processo de aprendizagem interna que lhe permita lidar mais facilmente com a doença e as adversidades futuras. Aliada à psicoterapia, a atividade física regular deve ser considerada como uma alternativa não farmacológica do tratamento do transtorno depressivo. Do ponto de vista mental, a atividade física, sobretudo quando praticada em grupo, eleva a auto-estima do idoso, contribui para a implementação das relações psicossociais e para o reequilíbrio emocional.

A Psicóloga Mónica Isidoro


CRÓNICAS DA NATURIDADE…

|7

DEPARTAMENTO SERVIÇO SOCIAL ENVELHECIMENTO, PLANEAMENTO INTERVENÇÃO SOCIAL

DE DO

por Garantir a continuidade de cuidados preferencialmente no domicílio familiar e na redefinição do papel da muito embora possam também ser mulher na família, nomeadamente, ao prestados pela rede social de suporte nível da sua entrada no mercado de formal; trabalho, o apoio aos mais velhos Assegurar a disponibilidade dos passa cada vez mais a ser recursos materiais e humanos desenvolvido por instituições formais. dirigidos ao utente; A par destas alterações familiares o Desenvolver com a participação do fenómeno do envelhecimento tem doente e seus familiares, o plano de vindo a assumir proporções cuidados apropriado de modo a consideráveis nas últimas décadas, minimizar-se o risco de (re) sendo as respostas sociais existentes internamentos; para esta população insuficientes para Informar e orientar o doente e seus as necessidades sentidas, quer ao nível familiares sobre os recursos do apoio das redes de suporte formal disponíveis na comunidade; e informal. Numa

sociedade

marcada

RNCCI, profundas mudanças na estrutura ALTA E SERVIÇO

O conceito de envelhecimento deve ser entendido como um fenómeno dinâmico e complexo, resultado de mudanças profundas ao nível biopsico-social e relacional. “E a mãe dos seis filhos […] é agora

novamente mãe de um filho tardio, inesperado, terno e grato. E os filhos são agora uma mão cheia de avós perguntando como ele está, se come se dorme, se anda se tem febre ou tosse, como vive, como vivem os dois. E, secretamente temem pelo dia em que as suas perguntas já não terão resposta” João Lobo Antunes Os idosos são um grupo vulnerável, surgindo associado à dependência dos familiares, dos amigos e da rede social de suporte formal e informal.

A nossa realidade…

Vulnerabilidade esta que se intensifica devido a alterações fisiológicas associadas à diminuição da capacidade física, diminuição da capacidade mental, diminuição da capacidade funcional, mas também devido a alterações sociais e económicas associadas ao isolamento social e diminuição das condições económicas.

A este nível e tratando-se os destinatários da RNCCI, maioritariamente idosos, a assistente social tem, neste domínio, funções de orientação, acompanhamento social ou situações de problemas que afetam o idoso e a sua família, decorrentes da situação de dependência associada à população idosa. Face a estes condicionalismos e tendo em conta o caráter temporário dos internamentos em Cuidados Continuados, a intervenção do assistente social reveste-se de grande importância passando por:  Identificar o mais cedo possível as necessidades de cuidados pós-alta;

O planeamento de alta é um processo que deverá iniciar-se no momento da admissão, e só termina no momento da alta. Para que a transferência se processe em tempo útil e possa ser considerada adequada, é necessário que a alta clínica seja coincidente com a saída efetiva do doente da instituição e que nesse momento estejam disponíveis os cuidados apropriados à situação. A Equipa de Serviço Social


CRÓNICAS DA NATURIDADE…

8|

DEPARTAMENTO TERAPIA DA FALA “A SUA VOZ INTERESSA” – DIA ou seja, seguir um conjunto de Cuidados a ter com a nossa voz: MUNDIAL DA VOZ comportamentos e ações que ajudam Beber água. A voz melhora com a A Terapia da Fala abrange a prevenção, avaliação e intervenção de todas as situações de patologia da comunicação humana – fala, voz e linguagem oral e escrita, qualquer que seja a sua origem e faixa etária.

A 16 de Abril de 2003 comemorou-se primeira

vez

pela o

Dia

Mundial da Voz com o objectivo de alertar para a importância da voz e dos cuidados a ter para a preservar. A voz é uma característica humana intimamente relacionada com a necessidade do homem se agrupar e comunicar.

"A SUA VOZ INTERESSA" é o lema para o dia Mundial da Voz em 2012 É produto da nossa evolução, e é produzida pela vibração das cordas vocais, sendo modificada pela boca, lábios e a língua. A voz está associada à fala, na realização da comunicação verbal e pode variar quanto ao volume, tom, inflexões, ressonância, dicção e muitas outras caraterísticas. Como cuidar, então, deste instrumento tão valioso que possuímos? A resposta é simples: seguir um bom plano de higiene e saúde vocal,

a promover a qualidade vocal e a prevenir eventuais lesões orgânicas no mecanismo da fonação. As alterações vocais são habitualmente referidas como rouquidão (disfonia), podendo alguns descrevê-las como "voz áspera". Podem também traduzir-se por uma série de sinais, por vezes só valorizáveis pelo próprio, nomeadamente: afonia, fadiga vocal, alterações na tonalidade, dor ou "malestar" com caraterísticas e intensidades variáveis. O repouso vocal permite, na maioria dos casos, a recuperação. Se esta não se verificar dentro de duas a quatro semanas, a observação por um Otorrinolaringologista torna-se indispensável, sendo ainda mais urgente nos fumadores. O tratamento das Disfonias é realizado pelo Otorrinolaringologista e pelo Terapeuta da Fala.

hidratação (5-6 copos diários) Não falar muito alto, sobretudo em locais ruidosos (bares, discotecas, …). Falar muito tempo ao telemóvel em locais ruidosos provoca cansaço vocal. Ambientes secos, com fumo e com ar condicionado prejudicam a nossa voz. As diferenças de temperatura prejudicam a nossa voz e podem provocar rouquidão. Não se deve forçar a voz quando se está constipado ou com crise alérgica. Os ataques de tosse e o esforço para limpar a voz (pigarrear) são uma agressão para as cordas vocais. Não gritar. Evite cochichar. Quando o fazemos subtemos as cordas vocais a um grande esforço e desgaste. Cuidado com as imitações. Imitar vozes de desenhos animados ou cantores preferidos esforça as cordas vocais e pode ser causa de rouquidão. Não fume, para evitar que as suas cordas vocais sejam agredidas e para que a sua voz não se altere de forma persistente. Evite a ingestão de bebidas que desidratam as cordas vocais (cafeína, bebidas gaseificadas e álcool). Evite a alimentação com excesso de condimentos (dão origem a azia, má É importante referir que a alteração digestão e refluxo de secreções na voz constitui um dos primeiros gástricas que podem atingir as cordas sinais, senão o mais importante, dos vocais). tumores da laringe e o diagnóstico precoce aumenta a probabilidade de A Terapeuta Rute Dias cura.


O QUE TEM ACONTECIDO NA NATURIDADE

|9

CLASSES DE MOBILIDADE A importância da prática regular de atividade física para a saúde é internacionalmente reconhecida e recomendada (World Health Organization). Encontra-se documentado que a prática regular de atividade física reduz o risco de:  Doenças coronárias;  Hipertensão arterial;  AVC;  Diabetes;  Cancro da mama e do cólon;  Entre outros.

Neste âmbito e num trabalho conjunto entre a equipa de Fisioterapia e de Animação Sociocultural da Naturidade tem-se vindo a realizar diariamente, desde Janeiro de 2012, uma prática regular de atividade física com os utentes. Esta dinâmica envolve exercícios de mobilidade global, fortalecimento, relaxamento/ alongamento e treino de marcha.

A adesão tem sido positiva, tendo-se verificado que, em acréscimo à melhoria da prestação física global dos utentes, existe também uma maior interação social entre utentes e colaboradores. Todos, profissionais e utentes, estão motivados para a continuidade e melhoria desta dinâmica, reforçando a máxima que a prática de atividade física é saudável, qualquer que seja a classe etária.

A Equipa de Fisioterapia e Animação Sociocultural

RENOVAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO DA NATURIDADE A Naturidade procura fazer um esforço constante no sentido de assegurar a qualidade dos serviços que presta, assumindo, com esta postura, um papel crucial na manutenção de elevados níveis de eficiência e satisfação. Mas, na procura da excelência, torna-se fundamental, em acréscimo a esta postura, a aposta na certificação da Qualidade. Assim, a Naturidade é uma instituição com Certificação do Sistema de Gestão da Qualidade desde o dia 01/03/2010 cumprindo os requisitos da norma ISO 9001:2008.

A norma ISO 9001 constitui uma referência internacional para a Certificação de Sistemas de Gestão da Qualidade e segundo ela, a Certificação reconhece o esforço de uma organização em assegurar a conformidade dos seus serviços, a satisfação dos seus clientes e a melhoria contínua. No âmbito da certificação todos os anos é realizada auditoria externa da APCER para revalidação da certificação.

A Naturidade está uma vez mais de parabéns, tendo sido realizada auditoria de revalidação da certificação no passado dia 23 e 24 de Fevereiro de 2012, com resultado bastante positivo, conseguindo pela 2ª vez a revalidação da certificação. Esta notícia é possível graças ao esforço de toda a equipa, mas também por estar espelhada na satisfação dos utentes, seus familiares e amigos, o que deixa a Unidade extremamente orgulhosa, dando mais força e alento para continuar. “A Folha”


O QUE TEM ACONTECIDO NA NATURIDADE

10 |

FESTA DE CARNAVAL O Carnaval foi celebrado na Naturidade, no passado dia 19 de Fevereiro. Este ano a Festa de Carnaval teve como tema: “A Festa Havaiana”.

para os foliões passarem por todos os Com este momento de convívio, foi Para tal, os utentes e colaboradores quartos levando a Animação a todos possível partilhar as histórias deste dia mascararam-se com colares de flores e os utentes sem exceção. de animação e festa. saias típicas, fazendo depois um desfile pela Unidade. Durante o desfile houve espaço para

No final da festa, como não poderia deixar de ser, houve lugar para um lanche partilhado entre utentes, lançar confetis e serpentinas, para familiares e colaboradores. dançar, sorrir, conviver e

O balanço final desta actividade por parte dos utentes e familiares foi muito positivo como demonstram as imagens. “A Folha”

NATURIDADE PREMIADA A Naturidade esteve representada nas A obtenção do reconhecimento neste todos, mas também uma Jornadas: “FERIDAS – Uma tipo de eventos é um orgulho para responsabilidade acrescida. problemática no contexto atual” onde, “A Folha” com a apresentação de um poster elaborado e apresentado pela Equipa de Enfermagem, ganhou o 1º Prémio no Concurso para melhor póster. As Jornadas, neste caso, organizadas pela Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, são eventos científicos onde se debatem temáticas e onde se apresentam trabalhos e programas de saúde. O trabalho apresentado diz respeito a um estudo sobre a prevenção e o tratamento de Úlceras de Pressão dos utentes internados na UMDR e no trabalho ficam expressos os bons resultados. Estes representam a qualidade dos cuidados prestados na Naturidade e apenas são possíveis com o empenho de todos.


O QUE TEM ACONTECIDO NA NATURIDADE

|11

INCÊNDIO OBRIGA À EVACUAÇÃO DOS UTENTES DA NATURIDADE As chamas destruíram no, passado dia 28 de Março, 2000 mil hectares de terreno, estimativa das autoridades presentes em Penela (Coimbra).

com o intuito de salvaguardar a segurança e o bem-estar dos 57 utentes que ali se encontravam internados, pois, não fossem elas (as chamas) entrar sem serem O incêndio de grandes proporções convidadas. que lavrou no concelho de Penela, eclodiu cerca das 12h30 em S. João do Deserto e ardeu durante cerca de 48 horas. Com a ajuda do tempo seco e do vento que se fazia sentir, o fogo enfurecido, subiu e desceu encostas, mudou de direção fez o que quis e lhe apeteceu, consumiu e destruiu muitos hectares de floresta, mato, ameaçando pessoas, casas e bens.

Sob coordenação direta do nosso Diretor Clínico, Diretoras Técnicas, Administrativa e Coordenadores de Enfermagem e Auxiliar, foram planeadas as saídas dos doentes prioritários, secundários, com necessidades de transportes especiais, verificadas as pulseiras de identificação de cada doente, organizadas cópias de processos clínicos, prescrição medicamentosa, efetuado o levantamento das Combateram-no com garra, sem dar necessidades de medicação, fraldas, tréguas e até exaustão cerca de 400 pensos, cobertores, colchões, bombeiros, auxiliados por 65 viaturas refeições entre outros. e 2 helicópteros, um de ataque inicial e outro bombardeiro. Devido à proximidade das chamas à nossa unidade de cuidados continuados, a Equipe da Protecção Civil e INEM deram indicações para se proceder à evacuação da mesma,

ETP Sicó, Cerci Penela, Câmara Municipal de Penela e alojados com segurança no centro de saúde e no pavilhão multiusos, ambos em Penela. Na unidade permaneceu uma equipa da Naturidade, alargada, para contactar as famílias, tratar de aspetos administrativos, organização de espaços, materiais, refeições e todos os aspetos logísticos. O pavilhão multiusos dotado com colchões, cobertores, almofadas, medicamentos, material de enfermagem, alimentação, equipamento aquecimento, entre outras matérias, esteve temporariamente transformado num hospital avançado do INEM e recebeu 46 utentes. Os restantes 11 utentes, devido ao seu grau de dependência, foram alojados no Centro Saúde, onde estiveram permanentemente acompanhados de uma equipa de enfermagem da Naturidade e elementos do INEM. Às 19h15 foi servido o jantar no refeitório improvisado para o efeito. A alimentação normal foi preparada na Naturidade, e as refeições passadas e líquidas, na SCMP.

Às 19h45 reforçámos a nossa Equipa com a vinda da Diretora da “Casa do A operação previamente consertada Barro”, do técnico de manutenções e entre a Naturidade, Proteção Civil e as 20h30 com a presença do nosso INEM, decorreu entre as 16h45 e as Diretor Geral e a psicóloga da 18h45 e, com muita tranquilidade, unidade Naturidade RioMaior. todos os utentes foram transportados nas viaturas do INEM, SCM Penela,


O QUE TEM ACONTECIDO NA NATURIDADE

12 |

INCÊNDIO OBRIGA À EVACUAÇÃO DOS UTENTES DA NATURIDADE Às 21h00 iniciámos os preparativos para deitar, com a execução de tarefas ligadas à higiene e cuidados pessoais a cada utente, sempre atendendo às questões da privacidade.

Felizmente às 21h30, no novo briefing da Equipe da proteção civil e INEM, informaram-nos que o fogo nas Serradas da Freixiosa fora derrotado, pelo que, o perigo estava afastado e os utentes poderiam regressar à unidade, pois, o espaço ora ocupado poderia ser necessário para apoiar habitantes de algumas povoações.

Assim sendo, foi efetuado um novo planeamento agora de regresso à unidade e a saída iniciou-se pelas 22h00 e por volta das 00h30 já todos os utentes se encontravam nas suas camas a descansar.

Toda a operação de evacuação e apoio aos utentes decorreu dentro da normalidade, sem quaisquer incidentes e percalços e teve a colaboração extraordinária das várias entidades, às quais agradecemos por todo o apoio, colaboração e dedicação: INEM, CERCI, ETP Sicó, SCM de Penela, GNR, BV de Penela, Centro de Saúde de Penela, Centro Paroquial, Corpo de Escuteiros,

Associação de Medicina Preventiva, Proteção Civil de Penela, Cruz Vermelha Portuguesa e a todas as corporações e voluntários que prestaram o seu auxilio e solidariedade e não esquecendo o apoio permanente dos Drs Emídio Domingues e Luís Matias, Vereador de Ação Social e Vice-presidente da Câmara Municipal de Penela, respetivamente, que apesar de estarem muito atarefados, sempre estiveram ao nosso lado. Para o sucesso desta operação contribui também a supervisão tanto na unidade, como no pavilhão, como no Centro de Saúde, da equipa médica, enfermagem, assistentes sociais, fisioterapeutas, animadores, auxiliares e a dos psicólogos que foram fundamentais para o controle dos níveis de ansiedade. Nas palavras do nosso administrador Salim T.I.V. Ossman “ Valeu a onda solidária, o esforço de todas as equipas envolvidas, e especialmente a colaboração de todos os amáveis doentes e a corajosa e solidária Equipa da Naturidade ”. “A Folha”

A NATURIDADE AGRADECE:


AS ACTIVIDADES REALIZADAS DA NATURIDADE…

DIA MUNDIAL DA PAZ

No dia 1 de Janeiro de 2012 os utentes da Naturidade, com as suas mãos marcadas de tinta, preencheram um lençol branco, o resultado final ficou espantoso.

ATUAÇÃO DO GRUPO DE CANTARES “CHORAL POLYPHÓNICO JOÃO RODRIGUES DE DEUS" Este evento foi proporcionado pelos familiares de uma utente da UMDR e consistiu em trazer à Naturidade, no dia 15 de Janeiro de 2012, um grupo de cantares tradicionais para proporcionar um dia diferente. Os utentes, famílias e a equipa de colaboradores gostaram bastante da atividade.

|13

DESFILE DE CARNAVAL DA VILA DE PENELA No dia 16 de Fevereiro de 2012 um grupo de utentes visitou a Vila de Penela com o objetivo de assistirem ao Desfile de Carnaval. A animação foi uma constante sempre pautada com o lançamento de muitas serpentinas.

Animadoras Sara Correia e Sara Lopes

DIA DA MULHER

DIA DO PAI

No passado dia 8 de Março de 2012, Mas a comemoração não terminou celebrou-se o Dia Internacional da por aqui… No final do dia foi a vez Mulher. das colaboradoras da Naturidade se reunirem ao jantar para também Na Naturidade, a celebração celebrarem o seu dia. começou, durante o dia, com a entrega de lembranças às utentes da Unidade, lembranças essas realizadas pelos próprios utentes no âmbito das atividades do departamento de Animação Sociocultural.

O dia do Pai não poderia deixar de ser celebrado na Naturidade, pelo que se deu especial atenção aos Pais. O departamento de Animação Sociocultural, promoveu a realização de várias atividades neste âmbito.

Com este jantar partilharam-se momentos de boa disposição e vivacidade e foram, acima de tudo, perpetuados os objetivos da suas antecedentes que, com garra e luta, conquistaram o direito à igualdade de género nos mais diversos contextos. “A Folha”

“A Folha”


AGENDA DA NATURIDADE

14 |

PRÓXIMAS DATAS COMEMORATIVAS Como é tradição, a Naturidade celebra os mais diversos dias comemorativos. Assim, fica a agenda para as próximas datas a festejar: ABRIL  Dia 1: Dia das Mentiras;  Dia 7: Dia Mundial da Saúde;  Dia 8: Páscoa;  Dia 15: Festa de Pascoela;  Dia 25: Dia da Liberdade;  Dia 29: Dia Mundial da Dança.

MAIO  Dia 1: Dia do Trabalhador;  Dia 4: Dia Mundial da Higiene das Mãos  Dia 6: Dia da Mãe;  Dia 12: Dia Mundial do Enfermeiro;  Dia 15: Dia Internacional da Famílias.

JUNHO Dia 1: Dia Mundial da Criança; Dia 5: Dia Mundial do Ambiente; Dia 10: Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas;

pretende organizar a “Semana da Saúde”. A organização desta semana tem o intuito de promover a interação entre pessoas de diferentes idades e hábitos de vida saudáveis, envolvendo os utentes, os colaboradores e as respetivas famílias da instituição e das restantes instituições existentes no concelho, tais como, unidades de cui-

dados continuados, lares, escolas, centro de saúde, entre outras, com diversas atividades a realizar entre o dia 31.03.2012 e o dia 05.04.2012.

“A Folha”

A SEMANA DA SAÚDE Tendo como base as comemorações do Dia Nacional do Doente com AVC (31 de Março), do Dia Mundial da Saúde (7 de Abril - este ano subordinado ao tema – “Good health adds life to years”) e “Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações”, a Naturidade – Gestão de Alojamentos Geriátricos, S.A.

A Comissão Organizadora do Evento


“A FOLHA” DE DIVERSÕES DESCUBRA AS DOZE PROFISSÕES:

|15

UM MENINO PERDEU-SE. Ajude-o a encontrar o caminho que o leva a sua casa:

DESCUBRA AS OITO DIFERENÇAS NAS FIGURAS:

EXERCITE A SUA MENTE:

SOLUÇÕES:


“A FOLHA” CONVIDA-O PARA A CULINÁRIA…

16 |

SOPA DE SAPATEIRA E

SALMÃO COM GRÃO E BROA

CREME DE CHOCOLATE E

MOSCATEL

DE MILHO

BAUNILHA

Ingredientes para 4 pessoas:

Ingredientes:

- 1 sapateira; - 1 cebola, picada finamente; - 1 cenoura em rodelas finas; - 1 talo de aipo, em rodelas; - 1 dente de alho pisado; - 1 colher de sopa de puré de tomate; - 150 ml de vinho moscatel; - 1 tomate maduro em cubos, sem sementes; - 2 a 3 colheres de sopa de natas; - Meio ramo de salsa; - 1 haste de poejo (opcional); - Azeite q.b.; - Sal e pimenta q.b. ;

- 2 lombos de salmão;

Modo de fazer: 1. Coza a sapateira em água a ferver com muito sal (30g por litro). Abra o corpo e quebre as patas para remover toda a carne branca e ovas (se for fêmea…). Reserve. 2. Num tacho aqueça um fundo de azeite e aloirar a cebola, e depois a cenoura, o tomate, o aipo e o alho por mais 5 ou 6 minutos. Junte o moscatel e as cascas da sapateira (patas quebradas e miolo ósseo) e deixe reduzir. Adicione entre 1 litro de água e levantar fervura. Deixe em lume brando por 20 minutos, removendo a espuma que se formar. No fim junte as ervas aromáticas. 3.Faça 2 torradas de pão alentejano com manteiga e corte em tiras. 4.Filtre a sopa toda por um passador de rede para aproveitar apenas o caldo. Adicione as natas e levante fervura. 5. Sirva em pratos quentes, com as tiras de torrada e a carne da sapateira.

Ingredientes:

- 2 chávenas de creme de leite fresco; - 1/3 Chávenas açúcar refinado; - Alho em pó; - 1 fava de baunilha sementinhas - Azeite; raspadas; - Sal, q.b.; - 3/4 creme azedo*; - Pimenta preta; - 1 lata de grão de bico ( usei da marca - 2 col. chá de gelatina em pó; - 3 col. sopa de água; Continente ); - 50g chocolate ao leite; - Broa de milho; *creme azedo: coloque 3/4 chávenas de - Azeite. Modo de fazer: 1. Numa frigideira cozinhe os lombinhos de salmão em azeite e tempere com alho em pó, pimenta e sal. 2. Depois de cozinhados desfazer em lascas. 3. Numa travessa de ir ao forno misturar o grão com o salmão e por cima colocar broa e azeite. 4. Levar ao forno até ganhar alguma cor. Experimentem…

creme de leite numa tigela e junte o sumo de um limão. Cubra com filme plástico e deixe descansar uma hora antes de usar.

Modo de fazer: 1. Salpique a gelatina sobre a água e deixe absorver 5 minutos; 2.Coloque o creme de leite fresco e o açúcar numa panelinha. Junte a fava de baunilha. Aqueça delicadamente, até que o açúcar se tenha derretido. Deixe ferver uns 2-3 minutos; 3. Retire a panela do calor e junte a gelatina. Coloque novamente a panela para ao lume brando até a gelatina derreter. Não deixe ferver, se não a gelatina não endurece depois. Junte o creme azedo e misture bem; 4. Divida a mistura em duas partes iguais e retire a fava de baunilha; 5. Derreta o chocolate em banhomaria e misture numa parte do creme. Divida a mistura de chocolate em 4 copos e leve gelar 15-20 minutos. Até que a superfície esteja dura. Enquanto o creme de chocolate gela, deixe o de baunilha à temperatura ambiente. 6. Quando estiver duro, divida o creme de baunilha sobre o de chocolate e deixe no frigorífico por umas duas horas. Decore com raspas de chocolate. Departamento da Cozinha


A NATURIDADE DIVULGA…

|17


18 |

A Nテグ PERDER窶ヲ


A Nテグ PERDER窶ヲ

|19


20 |

“NATURIDADE” GESTÃO DE ALOJAMENTOS GERIÁTRICOS, SA Tel.: 239 550 000 Fax.: 239 550 009 Email.: geral@naturidade.pt www.naturidade.pt Serradas da Freixiosa 3230-221 PENELA

Jornal 1ª edição newsletter  

Publicação periódica do Grupo Naturidade

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you