Page 1


C

A q

V e


COLEÇÃO primavera | verão 2017 A nova coleção Primavera/Verão apresenta peças cheias de alegria, animação e imaginação que vão deixar as crianças sempre prontas para as mais diversas formas de brincar. Visite a franquia Lilica & Tigor Shopping Curitiba - Piso L3 e conheça nossa coleção.


Expediente DIREÇÃO Yumi Okamura REDAÇÃO Thirson Silva JORNALISTA RESPONSÁVEL Thirson Silva | thirsonsilva@hotmail.com DEPARTAMENTO COMERCIAL Yumi Okamura | yumi@revistaautoestima.com.br FOTÓGRAFA Mara Lucia Zocolotte REVISÃO DE TEXTO Thirson Silva A revis ta Autoes tima é uma publicação quadrimestral da Editora Yumi Publicidade Ltda. CNPJ 03.914.568/0001-06. REDAÇÃO, PUBLICIDADE E ADMINISTRAÇÃO Rua Presidente Beaurepaire Rohan, 365 Cris to Rei - Curitiba-PR / Brasil / 80.050-340 Fone/Fax: (41) 3319-4559 yumi@revistaautoestima.com.br Assinaturas podem ser obtidas pelo site www.revistaautoestima.com.br RESPONSABILIDADE Os textos assinados ou afirmações contidas nesta revista são de responsabilidade de seus autores, não refletindo necessariamente a opinião política dos editores. É proibida a reprodução total ou parcial de textos e imagens por qualquer meio sem autorização. DIREÇÃO DE ARTE Mel Yzumi Okamura Kumagai mel.yzumi@gmail.com Crédito de imagens: Shutterstock

REVISTA

AUTOESTIMA


Editorial Relacionamento familiar é o nosso foco nessa edição especial Mães & Filhos, da revista AUTOESTIMA. A relação dos papais com os filhos também, afinal essa publicação sai em agosto, mês em que se comemora o dia deles. Um presente para nossos queridos e queridas. Aqueles que abrem as portas do mundo para nós. Para essa homenagem encontramos histórias bonitas com personagens que vocês vão adorar conhecer. Também separamos informações bem pertinentes ao mundo atual nessa relação de família que, assim como em todos os sentidos da vida, encontramos obstáculos que servem para nos fazer crescer e aprender com as dificuldades. Profissionais renomados nos auxiliaram nessa busca para entender melhor como podemos nos relacionar mais e melhor com nossos pais. Procuramos abordar a educação dos filhos de uma forma descontraída e verdadeira. Para isso contamos com a experiência de pessoas que estudam e pesquisam sobre o comportamento humano desde o nascimento e as mudanças que uma criança traz para a vida de todos. O posionamento dos pais é importante, mas é preciso se adaptar ao mundo moderno. Muitos pais reclamam da desobediência dos filhos devido a essa independência precoce que os filhos acham que tem. Em um dos nosso textos o leitor vai encontrar dicas para educar sem se tornar autoritário. Outro assunto que sempre gera desconforto é a iniciação sexual. Nesta edição vamos mostrar que esse diálogo pode acontecer de forma natural. O mundo digital é um dos temas também e você vai saber como lidar com a internet e fazer dela uma ferramenta de aproximação e não de distanciamento familiar. Para completar ainda trazemos um super editorial de moda com nosssos homenageados que mostram por meio das imagens o amor entre pais e filhos. É mais uma daquelas edições para se identificar, refletir, se emocionar e guardar para sempre na memória. Mais uma vez agradeço a equipe AUTOESTIMA, que não mede esforços para trazer aos leitores um material com a qualidade dessa revista. Um abraço às mães, os pais, aos filhos e Boa leitura!

Thirson Silva Jornalis ta


REVISTA

AUTOESTIMA REVISTA

AUTOESTIMA

Índice 10 passos para uma alimentação saudável na gestação Geladeira organizada, filho saudável! Como está a educação nos dias de hoje? Bom exemplo é a melhor forma de educar Sexo na adolescência: orientação é a melhor coisa Dicas do Facebook Relações de pais e filhos O que fazer quando os pais querem decidir a profissão dos filhos? Psicologia do parto Editorial de Moda Entrevista com a Melissa Belem Entrevista com a Caroline Carollo Entrevista com a Dayane Nunes Entrevista com a Renatta Margott Entrevista com a Ana Paula Freitas Entrevista com a Michele H. Farhat Entrevista com a Raphaella Raccanello Entrevista com a Fernanda Tenfen Entrevista com a Bruna Caron Entrevista com a Ayume Nakagaki

10 13 15 16 19 21 22

Capa Melissa Belem Empresária

25 26 29 39 40 43 44 47 48 51 52 55 56

Fotógrafa responsável Mara Lucia Zocolotte

Editor e jornalista responsável Thirson Silva

EDIÇÃO ESPECIAL

MÃE & FILHOS


10 passos para

uma alimentação saudável na gestação

Sabemos que esse período é cheio de dicas e conselhos, mas nem sempre certos. “Comer por dois” não é bem o que parece.

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Na gravidez é essencial manter uma alimentação saudável e balanceada, porque o bebê irá precisar dos nutrientes para poder se desenvolver. Então não basta apenas sair comendo tudo o que dá vontade, porque além de engordar mais do que o indicado, você pode não estar se alimentando com tudo o que é necessário. Separamos dicas para você saber exatamente como agir nesse momento.

12

3. Segundo trimestre A ingestão de ferro e cálcio deve ser elevada durante o segundo trimestre da gestação e você pode ingerir carnes vermelhas, feijão, leite, gergelim e verduras de cor escura para suprir essa demanda.

1. De quanto em quanto tempo? Os intervalos durante as refeições devem ser de 3 em 3 horas, sem exageros. Esse intervalo é indicado porque nosso corpo tem tempo de digerir e estar saciado todo o tempo.

4. Terceiro trimestre Neste momento é importante realizar seis refeições balanceadas todos os dias, tomar de 1,5 a 2 litros de líquido por dia e consumir muitas fibras e frutas. Prefira ingerir os líquidos nos intervalos entre as refeições e também dê preferência aos sucos orgânicos, que são mais saudáveis e naturais.

2. Três meses Nos primeiros três meses de gestação a ingestão do ácido fólico é fundamental. Você pode encontrar esse nutriente em alimentos como carnes animais, aspargos e também espinafre.

5. Comer por dois “A grávida deve comer por dois” é o principal mito que as gestantes encaram. Ao contrário do que se diz, se a gestante engordar pode prejudicar o desenvolvimento saudável


MÃES & FILHOS: DICAS

6. Preciso de nutricionista? Durante a gravidez é indicado procurar um acompanhamento nutricional, para poder entender melhor suas novas necessidades orgânicas e montar um cardápio balanceado, com pelo menos um alimento de cada grupo da pirâmide alimentar. 7. Chocolate está liberado? O chocolate contém cafeína, então você vai precisar comer com moderação, para evitar o aumento da pressão arterial. Se a vontade for grande, opte por aqueles que tem um maior teor de cacau na composição, com menos gordura. 8. Alimentos restritos Existem certos alimentos que devem ser evitados, como o café e bebidas energéticas,

porque elevam a pressão arterial e possuem muitos conservantes, o que prejudica o desenvolvimento do bebê. Bebidas alcoólicas estão fora de cogitação, elas causam a má formação do feto, fique longe! 9. Chás Você pode sempre tomar chás de camomila, erva-doce e erva-cidreira com moderação. O restante dos sabores não são indicados, porque contém substâncias inflamatórias que podem causar diarreias e até mesmo induzir aborto. 10. Dica primordial O segredo da alimentação balanceada na gravidez está na moderação e na variedade, então não exagere nas quantidades e busque variar o cardápio sempre que for possível. Assim você garante uma gravidez saudável e um parto tranquilo. Por Carolina Berger

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

do bebê, também dificultando a hora do parto. Siga a sua dieta e não exagere na hora de comer.

13


MÃE & FILHOS: DICAS

Geladeira organizada,

filho saudável! Dicas para arrumação da geladeira

Guardar os alimentos do jeito certo, ajuda a família a comer melhor ! as crianças pegarem. Iogurte, frutas, saquinhos de cenouras baby, uvas lavadas e cortadas em recipientes são boas opções! • Atalhos saudáveis: substitua as bebidas calóricas da porta da geladeira por temperos e ingredientes saudáveis que podem ser usados para preparar refeições ou quando bater aquela fominha. • Comidas pré-preparadas: reserve um tempinho do seu final de semana para preparar uma grande quantidade de feijão ou quinoa para congelar. Feijão pronto a semana toda! Você também pode deixar forminhas de gelo com carne de frango desfiado, já pronto e congelar.

Depois, é descongelar os cubos necessários para elaborar o prato de seu filho com rapidez, para aqueles dias mais corridos.

Por Aline Saito

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Quem tem criança em casa deve ter cuidado redobrado em tudo. Elas são curiosas, abrem a porta e mexem em qualquer canto. Sendo assim, arrumação é tão importante, até na geladeira! É por isso que a organização de geladeira é muito importante. Nessa matéria, você encontra várias dicas para organizar seu refrigerador e entender onde deve ficar cada tipo de alimento. Para dar um gostinho, você fica sabendo agora truques para organizar comidinhas na geladeira para incentivar as crianças a comerem mais saudável. • Frutas e legumes à vista: pesquisas apontam que somos mais propensos a comer a primeira coisa que vemos quando abrimos a porta da geladeira. Então, coloque os alimentos saudáveis (cada um na prateleira mais adequada) bem à vista e as besteiras para o fundo. • Lanchinhos à mão: escolha uma prateleira de baixo e coloque lanches fáceis para

15


MÃE & FILHOS: DICAS

Como está a educação

nos dias de hoje? Pode haver um problema de comunicação entre vocês. Confira 5 dicas para modificar a forma como se comunica com seus filhos e conquistar, pouco a pouco, a obediência deles. Olhar: Antes de emitir uma ordem, agache-se para criar uma conexão com seu filho ficando na altura dele para manter contato visual. Mas cuidado para não estabelecer um contato visual tão intenso que dê à criança a sensação de um olhar controlador. Você precisa olhá-la de uma maneira que ela se sinta à vontade e receba suas ordens com naturalidade. Ordem: Antes de emitir a ordem, faça menção à criança. Chame-a pelo nome ou diga algo como “Meu filho, eu gostaria que você pegasse um copo de água para mim”. Clareza: Não fique enrolando ou falando demais pois, do contrário, seu filho terá a impressão de que você não sabe exatamente o que deseja. Seja breve e utilize frases curtas para que seu filho compreenda a ordem ou instrução. Fonte: comoeducarseusfilhos.com.br

Interpretação: Se você não sabe se as suas sentenças são simples ou complexas, nem se seu filho está compreendendo o que você diz, você precisa fazer um teste. Emita a ordem para ele e, logo em seguida, peçalhe para repetir o comando ou instrução. Se ele repetí-la corretamente, é um sinal de que compreendeu sua sentença e de que ela é clara e simples. Eu quero: As crianças gostam de agradar aos pais e isso acontece naturalmente. Portanto, ao invés de emitir uma ordem, crie um motivo para que seu filho lhe agrade. Não diga “Desça daí”, mas experimente algo como “Eu quero que você desça daí” Ao dizer “eu quero” você dá um motivo para a obediência ao invés de uma ordem. Assim, a criança acaba cumprindo a ordem a fim de lhe agradar. Comece a introduzí-las em sua casa, mas não espere que o comportamento de seu filho mude da noite para o dia. Talvez num primeiro momento você julgue artificial esse modo de emitir ordens, mas não deixe de aproveitar as oportunidades em sua casa para testar essas dicas com seus filhos.

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Já fez de tudo, mas seus filhos não lhe obedecem? Às vezes tem a sensação de que eles sequer escutam o que você diz?

17


Bom exemplo é a melhor

forma de educar

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Para uma criança viver bem, entre outras coisas, ela precisa de limites. Isso tem tudo a ver com os valores que os pais transmitem na criação.

18

A conduta dos filhos depende dos exemplos que elas recebem dos adultos. Principalmente para os menores, é ineficaz explicar conceitos teóricos, como ética, mas é fundamental praticar valores como convivência, respeito ao próximo, capacidade de partilhar e de falar a verdade. Mesmo que não haja uma clareza tão grande sobre o que é certo e o que é errado, crianças observam e são influenciadas pelas posturas de pais e educadores. Em entrevista concedida a Pais&Filhos, Mário Sergio Cortella explica que ética não é uma questão de estabelecer um código sobre o que é adequado e o que não é, mas uma reflexão a respeito do porquê você faz aquilo que faz. Ou seja, é ne-

cessário pensar se o que fazemos é bom para nós e para outros ou se é bom para nós e prejudica os outros. “É preciso formar pessoas na vida que entendam que ser decente não traz todas as vantagens que quem não é decente obtém imediatamente, mas que traz muitas outras que persistem no tempo, e que o indecente não conquista”, acrescenta Cortella. Para Cortella, os pais desta geração não estão passando para as crianças a noção do esforço e isso é prejudicial para a formação dos filhos: “se uma criança não foi formada aprendendo a valorizar a ideia de esforço, ela vai achar que as coisas acontecem como mágica, que não é preciso correr atrás de nada”.


MÃES & FILHOS: COMPORTAMENTO

O mundo que vamos deixar para nossos filhos depende muito dos filhos que vamos deixar para esse mundo.

Papel da escola É essencial a parceria da família com a escola, pois a primeira é apoiada pela segunda na educação dos filhos. Muita gente confunde educação com escolarização, mas a escolarização é apenas um pedaço da educação. Por isso, não há uma parte da formação que seja exclusiva dos pais sem o apoio da escola, assim como não há uma obrigação que seja somente da escola. Cabe a escolas inteligentes formar parcerias com as famílias, e cabe às famílias procurar essa parceria nas escolas. Embora sejam instituições diferentes, a criança é a mesma. Por isso, o importante não é dividir a educação entre elas, mas sim repartir. Os professores também introduzem valores éticos na escola, por meio de exemplos e incentivos, como mostrar que não se deve pegar o que não lhe pertence, ou de não admitir que uma criança pratique o sofrimento de outra. Por Mário Sergio Cortella

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

A importância do bom exemplo Você provavelmente já ouviu ou até falou a seguinte frase: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Porém, quando se trata de educação, na prática isso não funciona. Não adianta um pai dizer ao filho que ele não deve mentir, porque mentir é feio, e quando o telefone tocar em casa, pedir para dizer que ele não está. A criança pode ouvir que é muito ruim o desperdício, mas se ela vê os pais desperdiçando comida, ou deixando o chuveiro ligado durante muito tempo, ela aprende o contrário pela assimilação do exemplo. Uma criança pequena não tem ideia do que é justo ou injusto, mas ela imita os modos de conduta dos pais. E, sobre a importância da boa educação, acrescenta:

19


AQUI, O SOL E A DIVERSÃO ESTÃO SEMPRE NA MODA. A nova coleção Primavera Verão da Marisol vai trazer ainda mais alegria para esses dias ensolarados. Com peças soltinhas, coloridas e superconfortáveis, seus filhos vão poder aproveitar esta época tão divertida com muito mais estilo e liberdade.

Dê uma passadinha em nossa loja: Franquia Marisol Shopping Palladium – Piso L1


MÃES & FILHOS: EDUCAÇÃO

Sexo na adolescência:

orientação é a

melhor coisa

Somos capazes de eleger e derrubar líderes e falar ao vivo com alguém do outro lado do mundo. Evoluímos bastante né? Agora, basta alguém querer falar sobre sexo na adolescência, que, meu Deus, a tia solteira fica vermelha, o pai engasga, o primo começa a dar risadinhas, enfim, pensa em assunto tabu é o tal do sexo. Se quase todo mundo transa, qual o problema em falar nisso não é mesmo? Não faz sentido ficar fingindo que todo mundo é puro e as mulheres ficam grávidas do espírito santo. O problema de tratar este assunto como tabu é justamente a falta de orientação, que leva os jovens a, quando ninguém está olhando é claro, buscar informação no titio Google. Atualmente, vivemos uma realidade contraditória. De um lado temos os meninos que sofrem a pressão da sociedade de ficar com o máximo de meninas possíveis para provar que são machos. De outro, as meninas que devem fazer a pura e se guardar para o príncipe encantado que virá buscá-las de cavalo branco. Fato, a sexualidade não é igual para todo mundo, então não há problemas se o menino

ainda não se sente seguro para iniciar uma experiência sexual, pelo contrário, o erro se encontra no mesmo ser pressionado por isso, gerando mais insegurança e traumas. Da mesma forma que as meninas também estão descobrindo a sua sexualidade e reprimir este impulso não é aconselhado. Falei que a orientação é o melhor caminho. Hoje em dia, dificilmente um jovem não sabe que deve usar preservativos durante o ato sexual, contudo, provavelmente ele não foi informado que quando bate o tesão e ele não está com uma camisinha no bolso, a lógica passa longe. Por isso a conversa e a informação honesta é muito importante. Já para os pais, não funciona muito o “senta aqui que precisamos falar sobre sexo”, a menos é claro que queiram matar o filho de vergonha. O melhor é ter confiança nele, conversar sobre outros assuntos até que o adolescente sinta abertura e segurança para falar sobre. E claro, evitar julgamentos. Se ele não tiver o apoio da própria família isso não é um bom sinal. Por Psicólogo Bueno Jr.

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

O homem já pisou na lua e logo vai para Marte. Já conseguimos clonar seres humanos, mapear todo o DNA e estipular quantas estrelas existem no Universo.

21


MÃE & FILHOS: DICAS

Dicas do

Facebook Veja algumas dicas que podem ser úteis para você encontrar a melhor maneira de conversar com seu filho sobre a segurança dele na Internet. Mostre a ele que as mesmas regras se aplicam online e offline: Assim como você orienta seu filho a olhar para os dois lados antes de atravessar a rua, ou a usar um capacete quando andar de bicicleta, explique a ele que é necessário pensar bem, antes de compartilhar conteúdo online. Tente ser um bom exemplo: Se você limitar o tempo de uso da Internet ou das mídias sociais (por exemplo, proibido enviar mensagens após às 22h00) para seu filho, respeite essas mesmas regras. Envolva-se logo no início: Os dados sugerem que os pais devem se envolver com a vida online de seus filhos assim que eles começarem a participar de mídias sociais. É fundamental estabelecer uma base para diálogos com os filhos e se envolver o mais cedo possível. Converse com eles sobre a tecnologia em geral. Isso pode ajudar a criar uma base para as próximas conversas.

Identifique e aproveite os momentos mais importantes: Quando seu filho ganhar o primeiro celular será um bom momento para estabelecer regras básicas. Quando seu filho completar 13 anos e tiver idade suficiente para ingressar no Facebook e em outras mídias sociais, esse será o momento ideal para conversar com ele sobre como compartilhar conteúdo de forma segura. Tenha confiança em si mesmo: Se você perceber que consegue obter resultados melhores do seu filho com um acordo negociado, crie um contrato que vocês dois possam assinar. Ou, talvez, apenas seja preciso que o seu filho saiba as regras básicas. Peça para seu filho ensinar você: Não está no Facebook? Talvez você tenha interesse em experimentar um serviço de streaming de música. Se seu filho já sabe usar esses aplicativos e sites, ele poderá ser uma excelente ajuda. Além disso, como a maioria dos pais já sabe, o seu filho ficará muito feliz com a oportunidade de ensinar algo a você. Esta lista é apenas o começo e pode não corresponder exatamente às necessidades da sua família. No entanto, o que importa é que você converse com seu filho.

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

A tecnologia mudou a maneira como as pessoas se conectam, mas para as famílias, as conversas sobre segurança com as crianças continuam as mesmas.

Fonte: Facebook 23


Relação de pais e filhos

Antigamente x Atualidade

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Antigamente os pais eram mais autocratas, ou seja, não discutiam os problemas com os filhos, simplesmente tomavam as decisões e pronto.

24

Mas a sociedade foi mudando, agora os pais conversam com os seus filhos e respeitam a decisão dos mesmos. A única coisa que ainda falta é estabelecer os limites, hoje em dia justamente pelos pais estarem tão pouco tempo com seus filhos, eles não conseguem estabelecer limites na educação dos mesmos, e isso acaba prejudicando as crianças, causando transtornos de convivência tanto na escola, quanto nos outros núcleos sociais que são frequentados pelos mesmos. Estabelecer limites não é bater e sim dialogar, colocar regras e saber, que mesmo em uma sociedade democrática, as regras existem e devem ser respeitadas, o nosso direito termina quando começa o do outro. Parceria família e escola A parceria família e escola sempre teve uma ligação importantíssima no desenvolvimento da aprendizagem de qualquer criança ou jovem adolescente. Não há como negar que uma família, quando se descuida do desenvol-

vimento escolar de seus filhos, estes apresentam queda acentuada nos resultados obtidos através das avaliações. Tanto a família como a escola devem considerar alguns critérios: Família • Dialogar com o filho o conteúdo que está vivenciando na escola; • Cumprir as regras estabelecidas pela escola; • Valorizar o contato com a escola, principalmente em reuniões, onde são informados o desempenho de seus filhos. Escola • Abrir as portas da escola para os pais, fazendo com que eles se sintam à vontade para participar de reuniões pedagógicas, atividade culturais, esportivas, entre outras que a escola oferecer, aproximando o contato entre família-escola; • A escola deve manter os professores e recursos atualizados, propiciando uma boa administração de forma que ofereça um ensino de qualidade para seus alunos.


MÃE & FILHOS: EDUCAÇÃO

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Momentos de convivência A maioria dos pais trabalha fora, só dispõem do final de semana para ficarem com seus filhos. Essa é a hora de fazer atividades juntos, para fortalecimento de vínculos emocionais entre eles, e esses momentos podem ser preenchidos com simples tarefas domésticas, ir ao supermercado, passear pelo bairro onde moram, ou simplesmente cozinhar com os filhos onde os pais não vão precisar gastar para se divertirem, e irão fortalecer seus laços afetivos com seus filhos. Relação com os filhos adolescentes Fase mais temida por muitos pais, a adolescência é um período de muitas descobertas e mudanças no corpo, nos pensamentos e principalmente no comportamento dos jovens. É o momento em que as crianças crescem e se distanciam do “ninho” pai e mãe. Acredita-se que através do diálogo é possível obter bons resultados. Quando o pai e a mãe se tornam “amigos” do adolescente e tentam entender o momento em que estes estão vivenciando, a relação começa a se tornar muito mais harmoniosa e o filho começa a perceber que a companhia da família é agradável. Ludicidade na infância Crianças quando vão à escola pela primeira vez, geralmente se traumatizam e acabam chorando por dias seguidos, devido à separação das coisas e pessoas. Acham que por estarem na escola, em um ambiente fechado, perdem toda a liberdade que tinham em casa. Com o passar dos dias, acabam por se acostumar com o ambiente, arrumam amigos e se dedicam no que melhor sabem fazer: brincar. Ao brincar, a criança esquece seu cotidiano e descobre através das ações realizadas com seu brinquedo o poder de criatividade e o seu lado simbólico, muitas vezes esquecido ao penetrar no mundo escolar. As brincadeiras tornam-se distração para as crianças e são importantes para o seu desenvolvimento. Por Pedagoga Aline Fernanda Cardoso

25


(41) 98883-1435 eventos@popcreamsorvetes.com.br

www.popcreamsorvetes.com.br


MÃE & FILHOS: COMPORTAMENTO

O que fazer quando os pais

querem decidir a profissão dos filhos?

Muitos jovens têm dilemas quanto à escolha da profissão, mas não por dúvidas ou por não saber o que gostam, mas sim porque os pais querem decidir por eles que profissão devem seguir. colha. Assim, o estudante poderá ter um melhor desenvolvimento nos estudos e profissional, pois poderá ter o apoio que tanto precisa e fazer o que gosta. O que deve ser levado em consideração na escolha do curso? Muitas mães e pais se preocupam tanto com a profissão escolhida pelos filhos, quanto pelo salário e oportunidades de vaga que poderão surgir – ou não – no mercado de trabalho. Afinal, nenhuma mãe quer que seu filho fracasse em uma profissão. Os fatores que devem ser levados na hora de escolher uma faculdade são determinantes e importantes na hora de tomar uma decisão. A realização no emprego, salário, estabilidade, e oportunidade de crescimento são muito importantes, mas tudo é possível quando se faz algo que gosta e se dedica a isso.

Por Tainá Gonçalves Fonte: webartigos.com

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Seja devido as profissões que os pais não conseguiram seguir ou por herança profissional. É grande número de pais que interferem na escolha de um curso na faculdade para seus filhos, mesmo que seja apenas opinando. Há até mesmo pais que se recusam a ajudar os filhos a pagar a faculdade ou as despesas, se estes não fizerem o curso que os pais escolherem. Muitas vezes, os jovens se preparam para cursar a faculdade de seus sonhos, fazem cursos preparatórios, que tenham a ver com a área escolhida, como Solidworks para Engenharia ou curso de Massagem para Estética, por exemplo, e chegam na hora de informar a família, eles não aceitam. Então, o estudante acaba tendo conflitos na família após tomar a decisão. Desenvolvimento Profissional Muitas vezes, estes conflitos ocorrem porque os pais acham que a profissão escolhida pelo filho “não dá futuro”. E os conflitos podem acabar prejudicando o estudante. Se ele optar pela escolha da família, não terá ânimo para seguir com os estudos. Já se escolher por aquilo que gosta, pode acabar não sabendo lidar com a pressão da família, e desistindo dos estudos ou desanimando. É importante que o jovem converse com a família e mostre os seus pontos de vista em relação a escolha que fez, se preocupando em retirar qualquer ideia precipitada sobre sua es-

27


Psicologia

do parto

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

O parto tem, para os pais, e principalmente para a mãe, um significado muito importante que é o de entrega do filho para o mundo.

28

Durante nove meses o contato era permanente: o filho era dos pais, da mãe, e agora ele terá que viver para os outros, cada dia mais independente deles. Para a mulher, a situação do parto reaviva antigas ansiedades ligadas à menstruação, à sua própria sexualidade e ao nascimento de irmãos. Estas ansiedades sempre aparecem em todas as mulheres em maior ou menor grau, com maior ou menor consciência do fato. Esta variação dependerá do ambiente em que ela vive, das situações objetivas e emocionais que evolvem o nascimento do filho e principalmente do seu desenvolvimento psicossexual. O momento do nascimento é de suma importância para o bebê e para a mãe. Para o bebê é o clímax de todo um processo. Desde o terceiro trimestre da gestação ele está sentindo as contrações do útero. De início sente-se como uma brincadeira, como um carinho; ao se aproximar o nascimento elas se avolumam, e o que era brincadeira passa ser uma guerra - ele é empurrado, comprimido. O estado de plena satisfação deixa de existir e ele conhece o sofrimento da luta para sair. Para o bebê é importante que ele lute para nascer, e que passe pelo canal de parto vivendo cada uma das suas fases. O nascimento, com seu significado toleravelmente traumático,

deve ser respeitado, pois origina uma série de processos em cadeia que conduzem à adaptação às condições do mundo exterior. Pesquisas já comprovaram que os bebês que lutam para nascer serão pessoas que lutarão para alcançar seus objetivos, serão persistentes e alcançarão seus ideais. Durante o processo de nascimento por parto natural, o bebê recebe muita estimulação cutânea, que é fundamental para o seu bom desenvolvimento físico e emocional. O caminho do nascimento é de lutas, e no momento em que sai para o mundo o bebê está assustado, dolorido, perdido. Imediatamente conhece o mundo das contradições. Saiu de um espaço que o continha e encontra um espaço aberto; saiu do calor e do líquido para o ar e o frio. Para a mãe, a mudança também é forte e brusca. De um momento para o outro ela deixa de ser continente do seu filho. Ela fica confusa, perde a identidade. As condições do parto e o que vai acontecer nos primeiros momentos após, poderão diminuir sensivelmente o sofrimento físico e emocional da mãe e do bebê, ou poderão aumentá-los tremendamente. Se o parto for natural, sem interferências desnecessárias, a mãe poderá “trabalhar” para o nascimento de seu filho; ela se sentirá útil


MÃE & FILHOS: SAÚDE com as coisas naturais, de confiar na intuição. E para a mãe, pressionada por estas situações, fica muito difícil sair da “roda viva”. Deixar de ver o nascimento de um filho como algo terrível, doloroso e incômodo, e vivê-lo como uma tarefa ativa, natural e gratificante, só é possível para uma mulher consciente e preparada. Os trabalhos de preparação para o parto existem para que ela conheça o que vai acontecer, e esteja física e emocionalmente preparada para desempenhar sua função. Não só a mãe como também o pai, pois neste momento o papel dele é sumamente importante. Se ele estiver preparado, tiver compartilhado com a mulher as emoções da gestação, ele acreditará nas condições de maior felicidade e melhor saúde mental para sua mulher e seu filho. Por este acontecimento tão importante, em termos emocionais, é que cada dia é maior o número de especialistas que se dedicam ao assunto e se propõe a melhorar as condições emocionais do nascimento, e maior é o número de pais e mães que lutam para conseguir um modo melhor para o nascimento dos seus filhos.

Pois, não há mais dúvida de que quanto mais afetivo e tranqüilo for o nascimento, melhores serão as pessoas e melhor será o mundo de amanhã.

Por Psicoterapeuta Solange Maria Rosset

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

e realizada por ajudar a completar o processo total. Ela estará consciente do que acontece e do que sente, e em condições de receber bem o bebê. Ninguém melhor que a mãe para realizar esta tarefa. Deixando de realizar o corte imediato do cordão umbilical, o bebê entrará suavemente no mundo, respirando tranquilamente de acordo com a capacidade inicial do seu pulmão. Não será agredido pela falta de oxigênio que o corte precoce do cordão traz, nem sentirá a eminência da morte que o obriga a respirar. Ele receberá o oxigênio pelo sangue do cordão umbilical e o que vai entrando com o ar que aos poucos vai respirando. Ele terá tempo e condições para se adaptar. Se for permitido que a mãe entre em contato imediato com o bebê, as ansiedades serão menores, pois o seu filho, que antes estava dentro, pele a pele, estará em seus braços, mas pele com pele. A mãe e o bebê se beneficiam com isto. Durante o nascimento do seu filho, a mãe (e todas as pessoas que estão junto a ela) revive inconscientemente seu próprio nascimento; se as condições forem melhores, ela poderá reparar suas próprias dificuldades. Isto tudo é real; isto acontece. O que acorre também, é que hoje a situação de ter um filho perdeu seu caráter natural. Isso aconteceu devido ao grande avanço tecnológico que pode prever e evitar dores e dificuldades, mas também porque se perdeu o hábito de se emocionar, de vibrar

29


Trabalhamos com as melhores marcas do mercado Nacional e Importados.

30

www.babybox.net.br Tel. 3151-0269 Rua Augusto Stresser, 593, JuvevĂŞ, Curitiba - PR Estacionamento PrĂłprio


Mãe: Caroline Neves Garib Carollo Filha: Alegra Garib Carollo (5 anos) Local: Praça do Japão Maquiagem: Ander Machado Cabelo: Igor Reis Fotógrafa: Mara Lucia Zocolotte

EDITORIAL de

Moda


Mãe: Renatta Margott da Silva Filhos: Georgia Fernanda da Silva Pires (20 anos) Fernando de Oliveira Lopes Filho (9 anos) Enzo Henrique de Castro Lessa (2 anos e 5 meses) Local: Pátio Batel Produção: Brooksfield Pátio Batel Maquiagem: Ander Machado Cabelo: Germano Torriton


Mãe: Michele H. Farhat Filhos: Henrique Michel Farhat Portugal (9 anos) Gabriel Farhat Portugal (1 ano e 6 meses ) Local: Mercadoteca Produção dos filhos: Brooksfield Pátio Batel Maquiagem: Ander Machado Cabelo: Thalisson Germano Fotógrafa: Mara Lucia Zocolotte


Mãe: Fernanda Tenfen Filho: Klaus Tenfen Adam (2 anos) Local: Ses Salines Maquiagem: Fernanda Mello Cabeleireiro: Rô Andrade Fotógrafa: Mara Lucia Zocolotte


REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Mãe: Melissa Belem Filha: Antonella Belem (3 anos) Produção: Maronine Store Lilica & Tigor Shoppping Curitiba Maquiagem e cabelo: Paulo Santanna Personal Coach: Douglas Guimarães Fotógrafa: Mara Lucia Zocolotte

35


Mãe: Dayane Nunes Filha: Larissa Nunes Pereira (9 anos) Local: Parque Barigui Fotógrafa: Mara Lúcia Zocolotte


Mãe: Ana Paula Freitas Ferro Filhos: Gêmeos Ana Clara Ferro de Paula Lopes e José Pedro Ferro de Paula Lopes (2 anos e 5 meses) Maquiagem e cabelo: Marcial Eugênio Torriton Produção: Lilica & Tigor Shopping Curitiba Fotógrafa: Mara Lucia Zocolotte


MĂŁe: Raphaela Racanello Moreno Filhos: Eduardo Racanello Pontes (14 anos) LetĂ­cia Racanello da Silva (1 ano 5 meses) Fotos: Mara Lucia Zocolotte


Mãe: Ayume Yoshida Nakagaki Filhos: Taylor Kenzo Nakagaki (5 anos) Thomas Kenji Nakagaki (4 anos) Local: Parque Barigui Produção: Brooksfield Park Shopping Barigui Cabelo: Rudi Luiz da Costa Maquiagem: Dani Pessoa Fotógrafa: Mara Lucia Zocolotte


Mãe: Bruna Caron Bertagnoli Pisani Filhos: Isabela Bertagnoli Pisani (9 anos) Bernardo Bertagnoli Pisani (5 anos) Local: Sua residência Fotógrafa: Mara Lucia Zocolotte


MÃE & FILHOS: PERFIL

Entrevista com a

Melissa Belem

Melissa Belem, 25, taurina, empresária DA Maronine Store, graduada em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, MBA em Gestão Comercial e Empresarial, Pós-Graduada em Computação Gráfica . refere-se ao seu namorado Carlos Eduardo como um presente lindo de Deus, uma afinidade de almas. Com muita fé, acredita em energia positiva, na força do pensamento, agradece as forças superiores que conspiram a favor do bem, fluindo e tornando tudo possível. Uma frase resumindo sua vida, Melissa diz:

Nunca foi sorte, sempre foi Deus!

” REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Nascida em Antonina, litoral do Paraná, filha de Vanderli Kintopp Belem e Jofre Belem Jr. (In Memorian). Aos 16 anos escolheu a capital pela qualidade dos estudos e aos 24 anos por fortes laços familiares retornou à cidade natal. Melissa, fala com carinho de sua família, ela conta que sua mãe a criou desenvolvendo ambos papéis com valores e princípios, assim como seu padrasto Carlos. Melissa também comenta com muito amor sobre seus tios, Asonil e Dulce, e seus avós Marilda e Joel. Considera-se uma pessoa realizada, sorri e conta que depois do nascimento da sua filha Antonella, que completará 3 anos neste mês, tornou-se uma pessoa muito melhor, valorizando cada momento, renovando os bons sentimentos e o verdadeiro sentido da vida. Melissa não esquece a importância e vivência que estreitou os laços com a sua filha nos dois anos de aleitamento materno em livre demanda. A sua superação foi o sobrepeso da gestação, o que a incentivou ao ingresso de atividades físicas diárias e alimentação balanceada, ponto chave para eliminar os 28kg do período gestacional. Quando o assunto é coração, os olhos brilham e comenta sobre a capacidade de se reinventar. Acredita que tudo está escrito e tem data marcada, para ela o passado é experiência e que o futuro é reflexo de merecimento. Melissa

41


Entrevista com a

Caroline Carollo

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Caroline Neves Garib Carollo nasceu em Lages – SC, super simpática e querida.

42

Filha de Pedro Antônio Garib e Rosângela de Fátima Granzotto Neves Garib, é uma mistura de italianos com sírio libaneses, uma combinação de muitas emoções. Casada, tem uma filhinha de 4 anos, muito linda e esperta, arruma e a veste como uma princesa. Onde quer que vá, chama atenção com seu bom gosto e elegância, pois sempre adorou a moda e hoje com sua filhinha, se sente realizada em se produzir junto à ela, pois é uma satisfação só, Allegra é a maior alegria em sua vida. “Ser mãe foi minha maior realização”, diz Caroline muito feliz. Gosta muito de novidades e adora coisas bem diferentes, e de um bom gosto sem igual. Sabe bem como se produzir a si mesma e a sua filhinha de forma impecável. Adora estar em eventos com amigos e familiares e ama muito viajar também pelo mundo afora. É uma pessoa muito alegre, extrovertida e de bem com a vida, amiga e parceira para todas as horas. Está sempre envolvida com eventos de caridade e atendimentos humanitários. Cuidar das pessoas e ajudá-las na hora que mais precisam, é o que mais a motiva e a deixa completamente realizada. Ama a natureza e os animais, sempre teve um companheiro de quatro patas ao seu lado.

Ama também esportes radicais, e é movida a adrenalina, e sua última aventura foi curtir a Patagônia Argentina com toda a sua família. Esquiar virou uma febre, e hoje ama de paixão.


MÃE & FILHOS: PERFIL

Formada em Psicologia pela UNIVALI, fez pós graduação na Faculdade Pequeno Príncipe, onde se apaixonou pelo mundo da psicologia hospitalar.

Trabalhar com crianças e famílias em momentos de muito aflição e desconforto me deixa muito realizada, nada é mais gratificante que fazer um trabalho como esse. Pessoas que se sentem desamparadas e sozinhas precisam muito de carinho e escutar as palavras certas na hora certa.

Por isso, não parou por ali, e resolveu continuar estudando, que é uma das coisas que mais ama também, estudar e pesquisar. Passar horas dentro de uma boa livraria é um dos seus programas preferidos. Foi buscar mais conhecimento na PUC/SP, onde fez o seu Mestrado em Psicologia Clínica e Psicossomática. Voltou para Curitiba e iniciou seu trabalho à pessoas carentes, fazendo atendimentos pelo SUS e paralelamente atendia no seu consultório particular e apresentou um programa na CWBTV sobre Psicologia por dois anos e meio. Foi aí que ela e seu marido resolveram encomendar o tão sonhado bebê. Nos primeiros exames descobriu que sua gestação seria de risco, mas o sonho de ser mãe e o apoio do seu marido não a deixaram, nem por um minuto, desitir de superar essa dificuldade. Passou os melhores meses da vida gerando a princesa que tanto esperava. Logo que descobriram que estavam grávidos, começaram a pensar nos possíveis nomes. No segundo mês

No dia certo e na hora certa ela estava ali juntinho, linda e alegre. Hoje está com 4 anos e só enche de alegria, a cada dia que passa, pois é completamente apaixonada e feliz com ela. “Allegra é a maior Allegria de se viver”, completa.

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

de gestação, veio o nome “Allegra” no seu coração, e a certeza de que sua menininha tão sonhada estava a caminho. Se sentiu tão completa com ela, que passou a fase da gestação, sem medo algum de ser feliz.

43


primavera | verĂŁo 2017

Franquia Lilica & Tigor Shopping Curitiba - Piso L3


MÃE & FILHOS: PERFIL

Entrevista com a

Dayane Nunes, 36 anos, empresária, canceriana, nascida em Maringá/PR, cursou Direito na Faculdades Nobel e Marketing na Fae Business School. Vem de uma família de empresários do ramo de produtos químicos que se iniciou pelo avô paterno Abílio Nunes em Mandaguari/ PR e que seu pai e irmãos deram continuidade aqui em Curitiba, onde vieram morar ainda crianças. Dayane já foi proprietária do restaurante Bella Mineira por 6 anos, mas após passar uma temporada fora do Brasil, entre Estados Unidos, China, Hong Kong e Indonésia para aprimorar seu inglês, fazer network e estudar o mercado e culturas internacionais, agora está no ramo de e-comerce com a Bellatech, que permite maior flexibilidade de tempo para se dedicar à filha que é sua maior prioridade. Adepta ao hipismo já participou de vários campeonatos e coleciona muitos troféus e medalhas. Adora cozinhar para sua família e amigos. Mãe da Larissa Nunes Pereira de 9 anos, pisciana, é uma aluna exemplar, muito querida em casa e pelos professores, muito inteligente, se interessa por tecnologia, línguas, viagens e já está se preparando para o futuro, sem perder a graça, leveza e brincadeiras de infância. Estuda em período integral, onde participa de aulas de culinária, esportes, dança, e tem ensino internacional.

Sou uma mãe muito orgulhosa! Minha filha e eu somos grandes amigas e nos respeitamos muito! Tudo o que eu faço é pensando no futuro e felicidade dela!

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Dayane Nunes

45


Entrevista com a

Renatta Margott

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Renatta Margott da Silva, paulista nascida na capital, uma pessoa incrível, super animada, extrovertida, ativa e de um coração sem tamanho.

46

Sempre de bem com a vida, acorda todos os dias de bom humor e procura estar sempre de bem consigo mesma. Vem de uma família muito amada e de ótimos ensinamentos de conduta. Líder Executiva de Estratégia, Marketing e desenvolvimento de uma multinacional farmacêutica, empresária, líder nata e dona de uma simpatia única. Mãe incondicional. Começou tudo muito cedo em sua vida, filha de Raimundo da Silva, mineiro de Itajubá, (in memorian) deputado, fazendeiro e grande idealizador de Porto Nacional - TO e Galdivia do Carmo de Jesus, paranaense, empresária, uma mulher à frente de sua época. Renatta Margott teve sua formação integralmente no colégio Marista. Estudou no Santa Maria em Curitiba, até os 10 anos de idade, e depois no Marista Arquidiocesano de São Paulo, onde completou o segundo grau. Formada em Direito pela Universidade São Judas Tadeu, entrou muito cedo na área da saúde. Casou-se aos 18 anos, aos 23, depois de uma rápida ascensão hierárquica, foi promovida a Gerente Nacional da Novartis (multinacional farmacêutica de renome).

Tinha sua vida dividida entre o papel de Mãe e uma executiva de sucesso. Mãe de três tesouros: Georgia Fernanda da Silva Pires, sua amiga e parceira, inteligente e querida, que trata seus irmãozinhos com muito carinho e dedicação, hoje com 20 anos, e Fernando de Oliveira Lopes Filho, um garoto esperto, inteligente e muito amigo de seu irmãozinho, brinca e ensina muita coisa com seus 9 anos, e Enzo Henrique de Castro Lessa, o caçulinha da casa, é mui-


MÃE & FILHOS: PERFIL

Ser feliz é poder acordar todos os dias e ver o sorriso de cada razão do meu viver: meus filhos!

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

to alegre e ativo, sempre querendo descobrir as coisas em sua volta, é um grude de Renatta, e o xodózinho da família, hoje com 2 aninhos e 4 meses de idade. Essas três criaturinhas que Deus enviou são as grandes alegrias da vida dela. Aos 35 anos sua vida se dividia em Congressos, viagens e ponte aérea. Foi aí que sentiu falta de ter mais tempo dedicado aos filhos, decidiu então voltar a morar em Curitiba e se dedicar mais ao que, pra ela é mais importante do que qualquer cargo de sucesso: seus filhos. Hoje com 42 anos, muito bem resolvida e sucedida, tem a certeza de que ser feliz, definitivamente, não tem a ver com sucesso profissional ou com o quanto de bens e dinheiro foi acumulado durante sua vida inteira.

47


Uma nova proposta de atividades fĂ­sicas para a famĂ­lia.

(41) 3015-8525

/crosskidsbrasil


MÃE & FILHOS: PERFIL

Entrevista com a

Ana Paula Freitas Natural de Bernardino de Campos, cidade do interior de São Paulo, Ana Paula já morou em oito cidades diferentes, devido à profissão de seu pai, que foi gerente geral da rede de lojas Pernambucanas, até finalmente chegar à Curitiba, onde reside até hoje. A jovem descobriu sua veia empreendedora muito cedo. Aos 24 anos, carregava consigo o sonho latente de empreender e levar ao mercado produtos e serviços diferenciados. Formada em Administração de Empresas, sua caminhada no universo dos negócios começou, efetivamente, em 2005 quando, ao lado da mãe e sócia, Meire Freitas Ferro, começou a pesquisar, viajar e ver o que de melhor estava sendo oferecido em termos de estética. Sua carreira iniciou com ginástica passiva e, posteriormente, com a ampliação dos serviços para a área de estética avançada, com a fundação do Grupo Emporium da Beleza, que possui seis unidades no País, sendo quatro no Paraná e duas em Santa Catarina. Florianópolis e Balneário Camboriú foram as cidades escolhidas pela empresária para desenvolver seus negócios em terras catarinenses. Desde então, seu percurso tem sido de comprometimento, foco e muito sucesso. Ana Paula sente-se realizada em estar à frente desta organização de sucesso e ainda poder conciliar sua carreira com a maternidade de seus filhos, os gêmeos Ana Clara e José Pedro, de 2 anos e 5 meses.

Hoje, me considero realizada por atuar no segmento em que tenho paixão, além de poder dedicar todo tempo junto aos meus filhos, que me dão forças para ir além, me sinto pronta e preparada para conquistar novos horizontes, ultrapassar fronteiras e levar cada vez mais beleza à mulher brasileira.

Especial Edição Especial REVISTA AUTOESTIMAEdição

Ana Paula Freitas Ferro, 36 anos, taurina, empresária, mãe de dois filhos, é uma daquelas mulheres que comprovam que para alcançar o sucesso é necessária uma boa dose de paixão, resiliência e muito trabalho.

49


Entrevista com a

Michele H. Farhat

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Michele H. Farhat, 41 anos, do signo de leão, é uma pessoa alegre e de bem com a vida.

50

Filha de Michel Elias Farhat Neto (in memorian), que foi seu grande amigo e exemplo de homem e de conduta, e que há um ano deixa muitas saudades; e de Regina Mariza H. Farhat, uma mulher maravilhosa, hoje esteio e referência de amor para toda a família. Atualmente, encontra-se realizada por ser mãe de Henrique de 9 anos e Gabriel de 1 ano e 5 meses, que são o grande tesouro de sua vida. Henrique, um garoto exemplo, responsável e amoroso, sabe olhar a vida com muita generosidade, pois é dono de um coração de tamanho infinito. Gabriel, extrovertido, sorridente, é um menino doce e de uma alegria contagiante. Michele estudou o segundo grau no Colégio Positivo, e cursou faculdade de fisioterapia, fazendo residência em cardiologia no Hospital Evangélico, e tendo ido morar na cidade de Nova Iorque durante um ano, obteve muita experiência não só profissional, como também de vida. Retornando ao Brasil, sentiu necessidade de obter maior conhecimento e decidiu então cursar a faculdade de Direito, a qual permitiu ampliar as possibilidades de desenvolvimento pessoal e profissional. Ainda curiosa, Michele formou-se no curso

de Designer de Interiores pelo Centro Europeu, curso esse que permitiu aprimorar ainda mais seus conhecimentos. Ainda, somando a essa bagagem, hoje Michele tem a formação Internacional em Coaching Integral Sistêmico, sendo essa não só uma profissão, mas sua grande missão de vida.


MÃE & FILHOS: PERFIL

“Hoje eu vivo a plenitude de ser feliz e ter uma vida extraordinária”. O Coaching Integral Sistêmico é um processo que muda e transforma vidas, identificando o estado atual, e onde o cliente (coechee) almeja chegar, tendo clareza de suas metas e dos seus objetivos, integrando razão e emoção de forma sistêmica e trabalhando os 11 pilares da vida do ser humano: que é o Pilar Emocional, o Espiritual, Filhos, Familiar, Conjugal, Intelectual, Profissional, Financeiro, Saúde, Espiritual e Servir. Assim, através da sua nova carreira profissional, redescobriu sua fé, sua plena liberdade para usufruir a vida e alta performance de desenvolvimento diário, o que permite vivenciar seu modelo de vida abundante e extraordinária.

Considero-me uma mulher de muita sorte! Tenho inteligencia emocional e a oportunidade de cuidar da minha família, da minha saúde, trabalho, lazer, maternidade com plenitude e muita satisfação! Gratidão a DEUS ao presente da Vida e aos meus filhos, Henrique e Gabriel, pela linda oportunidade de poder desempenhar tão nobre papel na minha vida: A maternidade!

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

“Ser coaching Intergral Sistêmico é mais do que uma profissão, é uma missão de vida... Transformar vidas é algo que transcende... é amor!” diz Michele realizada. Essa profissão também se tornou seu estilo de vida! “Crio meus filhos e observo a alta performance em seu desenvolvimento, diariamente”, diz ela feliz. Pessoalmente e profissionalmente, o Coaching Integral Sistêmico, traz excelência na sua vida, pois permite tratar com inteligência emocional todas as questões e situações que surgem. Os ganhos são visivelmente satisfatórios!

51


MÃE & FILHOS: PERFIL

Entrevista com a

Raphaela Raccanello Raphaela Raccanello Moreno, 34 anos, é uma pessoa querida, meiga e super responsável. “pessoinhas”, como diz ela, e complementa, sorrindo de alegria:

Eles são sem dúvidas, a razão do meu viver! Vivo por eles e para eles!!!

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Formada em Educação Física, atuou muito tempo na área com natação para especiais, professora de Educação Física infantil e com ballet e ginástica rítmica. Mas como a vida nos reserva surpresas, seu pai João Antonio D. Moreno, que é engenheiro mecânico, através de uma proposta, trouxe a notícia da aquisição de um salão de beleza e colocou a Rapha a frente dessa nova empreitada, que hoje se chama “REVOLUTION Beauty Center”. Uma nova vida que a fez adorar o desafio de atuar como empresária, e mesmo em plena crise, conduziu o empreendimento de forma tão profissional, que em um ano desde a inauguração da primeira, já está abrindo mais uma unidade. Mãe de Eduardo (Du) de 14 anos, um garoto lindo, querido e muito prestativo, “Meu parceirinho desde pequenininho”, como diz Rapha, e é seu grande parceiro nas danças folclóricas italianas que desde cedo faz com sua mãe. Após 13 anos, Deus dá a alegria de ser novamente mãe e dessa vez de uma menininha linda, com olhos enormes, super esperta e de uma energia sem igual, Letícia (Lelê) de um aninho, de quem é inseparável. “ É o meu grudinho”, diz Rapha feliz. Hoje se sente realizada como mulher e mãe, uma alegria imensa de ter essas duas

53


Entrevista com a

Fernanda Tenfen

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Fernanda Tenfen é leonina e aos 39 anos, está sempre ligada no 220v, super ativa e dinâmica, é uma pessoa muito alegre e carismática.

54

Filha de Maria Julita Tenfen e Caio Tibério Soares Silva (in memorian), é casada com Elton Adam, seu grande parceiro e incentivador de tudo que faz. É chef de cozinha, especializado em eventos de grande porte. Estudou no Colégio Bom Jesus e cursou a faculdade de Relações Públicas na PUC e fez inclusive a faculdade de Publicidade e Propaganda na Universidade Positivo, e para completar fez ainda o Curso de Marketing no Centro Europeu, sempre querendo obter mais informações para sua vida. Ela descobriu na palavra escrita a forma ideal de se expressar, quando aos 14 anos, no auge de uma paixão platônica, começou a escrever e se identificou tanto que passou a amar escrever ! Esse caso de amor deu origem anos mais tarde, ao Curso de Redação Mandando Bem, no qual dedica integralmente seu tempo. Despojada e “meninona”, tem uma relação muito especial com todos os alunos: sempre disposta a ensinar e, principalmente, aprender. Essa lua de mel já dura 15 anos!


MÃE & FILHOS: PERFIL

Fez o curso de redação forense no Curso Luiz Carlos, com isso, hoje redatora por vocação e escritora de coração, é autora de inúmeras crônicas e textos que fazem refletir, que emocionam e também que fazem rir. Fernanda tem o enteado Giuseppe, um menino espetacular e ligado em tecnologia de 12 anos e seu filho Klaus Adam, que é um garotinho de apenas 2 aninhos, “é amoroso, curioso e muito sapeca”, diz Fernanda feliz.

Complementa ela orgulhosa por esse filho que só trouxe alegria e felicidade à família. Outro verdadeiro e indiscutível amor é por seu trabalho, “Transferir experiências de vida através da palavra escrita é um presente”, finaliza Fernanda realizada.

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Sempre sorrindo e sua simpatia é algo que nasceu com ele, e sempre chama a atenção aonde vai e rouba a cena.

55


MÃE & FILHOS: PERFIL

Entrevista com a

Bruna Caron

Após 3 três anos, Bruna e José Carlos resolveram ter o segundo filho, o Bernardo, e para que Bruna conseguisse se dedicar melhor aos seus filhos, resolveu sair do escritório dos seus professores, e ingressou como sócia no Caron Advogados. Atualmente, Bruna divide o seu tempo entre a família e o seu escritório. Ela fez questão de não ter babá e juntamente com o seu esposo faz o revezamento do cuidado das crianças, levando no colégio e demais aulas especiais. Quando tem audiência pela manhã, seu esposo assume o seu papel e assim por diante. Ela completa :

“É muito gratificante trabalhar com o que eu gosto e ainda por cima poder cuidar dos meus filhos...eles são o melhor de mim!

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Bruna Caron Bertagnoli Pisani é natural de Curitiba/PR, filha do economista Murilo Bertagnoli e da historiadora e professora da UFPR, Lucrécia Caron Bertagnoli. Bruna é capricorniana, nascida em 20 de janeiro de 1981, mãe da Isabela Bertagnoli Pisani (9 anos) e do Bernardo Bertagnoli Pisani (5 anos), casada há 11 anos com o economista e empresário José Carlos Pisani Junior. Bruna é advogada, inscrita na OAB/PR 38.176, sócia do escritório de advocacia Caron Advogados – www.caronadvogados.com.br , atuante nas áreas de direito Civil, Comercial e Empresarial. Formada pela Faculdade de Direito de Curitiba desde 2013, Bruna realizou cursos de pós-graduação na Escola da Magistratura do Paraná e na Faculdade de Direito de Curitiba (atual UNICURITIBA), tendo artigo publicado no livro Direito em Movimento, volume 3, sob coordenação do Professor Carlyle Popp. Bruna conta que a inspiração para seguir a carreira jurídica veio dos seus avós, o Procurador do Estado e advogado José Manoel de Macedo Caron e da sua avó, a advogada Adaline Gambassi de Araújo Caron, ambos formados pela UFPR em 1953. Já formada, trabalhou no escritório Klais Advocacia e Consultoria, onde ficou durante quatro anos, saindo de lá para ganhar a linda Isabela. Ela conta que quando Isabela estava com aproximadamente cinco meses, foi convidada por sua ex-professora, Dra. Májeda Popp, para trabalhar no seu escritório Popp Nalin Advogados Associados.

57


Entrevista com a

Ayume Nakagaki

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

A empresária, apresentadora e modelo Ayume Yoshida Nakagaki foi capa da última edição da revista AutoEstima, ela é uma nikkei, filha de japonesa com brasileiro, casada com um nikkei também, o Hiro, mãe de dois TK’s: Taylor Kenzo (5 anos) e Thomas Kenji (4 anos).

58

Foi para o Japão com 10 meses de idade em 1991, trabalhou em mais de 20 fábricas desde os seus 14 anos quando saiu de casa, depois se tornou modelo em Tokyo com 17 anos, foi Miss Nikkey 2010, e fez vários trabalhos como modelo. Presenciou o pior terremoto do Japão em 11/03/2011 estando grávida do Taylor, após esse trágico ocorrido, o serviço ficou muito ruim no país, foi aí que ela decidiu vender vestuários importados pelas redes sociais, o que deu mais certo que suas expectativas. Ela e seu marido Hiro, hoje com quase 9 anos de casados, sempre foram melhores amigos, companheiros. Um sempre ajudou o outro, conversam bastante e assim sempre se acertam em tudo, eles têm um sonho de terem mais 3 filhos e pretendem para o ano que vem já. Ela costuma dizer que ele é o melhor presente de Deus enviado do Brasil pra ela. Seu tesouro que são seus filhos, Taylor Kenzo muito abençoado, extremamente inteligente, cuidadoso, diz que é pregador da Palavra, super temente a Jesus


MÃE & FILHOS: PERFIL

Sou privilegiada pela família abençoada que tenho, que é o meu maior tesouro, em tudo dou glórias a Deus, porque eu não sou nada, mas Deus é TUDO na minha vida. Tudo devo a Ele, sempre lembro da onde vim, da onde Ele me tirou...

food truck’s, trailers, carrocerias de caminhão, e mais uma vez Deus abençoou. Ela que veio ao Brasil com apenas 21 anos, foram muitas lutas, choros de sangue como ela diz, provações, lutas, porém ela determinada, com muito foco, e muita fé, superou tudo muito bem. Seu legado é ajudar as pessoas nesse mundo pregando o evangelho e transmitir muita fé pelo exemplo de sua vida, dando testemunhos das maravilhas que Deus faz!!! A Ayume é uma mulher ativa, sempre de bem com a vida, animada, vaidosa, ama dançar, cantar e principalmente ir a igreja se fortalecer espiritualmente.

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

Cristo, e Thomas Kenji que é uma fofura, hiper carinhoso, engraçado, um dengo. Eles vieram morar no Brasil em 2012 por causa de uma passagem bíblica que ela recebeu de Deus. Chegando no país, que até então desconhecido, sem estudos, sem saber que ramo de atividade fazer, com a ajuda de Deus, ela e seu marido abriram a TK CARRETAS do ZERO em 2012, com Deus dando sabedoria. Sempre muito religiosa, ajudando o máximo que pode as pessoas, sempre fiél nos dízimos e nas ofertas, Deus sempre se fez fiél na vida dela. Sua paixão e maior prazer é pregar o evangelho e dar testemunhos do que Deus faz, assim como desde o Japão, saía seus testemunhos de vida nos jornais, não foi diferente nos canais cristãos evangélicos do Brasil, e hoje ela é apresentadora do seu Programa Noite Gospel na TV TRANSAMÉRICA, um programa que ajuda muitos cantores gospel e diversas igrejas evangélicas. Final de 2015, com essa crise no país, ela teve uma visão de Deus, de aumentar o ramo de fabricação de sua empresa, para que assim, pudesse ajudar pessoas a terem o seu próprio negócio, mudarem de vida e realizarem sonhos. Foi em outubro de 2015 que ela e seu marido, abriram a empresa TK TRUCK, fabricação de

59


60

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial


61

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial


Vermelha

4 a6 anos

Turmas Laranja

7e 8

anos

Verde

9e10

REVISTA AUTOESTIMA Edição Especial

anos

62

Unidade Barigui: Rua Monsenhor Ivo Zanlorenzi, 165. Ecoville - CEP: 80740-590 Curitiba/PR - TEL: (41) 9 8409-2230 barigui@escolinhaguga.com.br

Unidade Viva: Rua Padre Germano Mayer, 280. Cristo Rei - CEP: 80050-270 Curitiba/PR - Tel: (41) 9 9580-6794 viva@escolinhaguga.com.br

www.escolinhaguga.com.br

Revista Autoestima - Edição Especial MÃE & FILHOS  

Sua melhor companhia.