Page 1

Clipping Venda de veículos novos no Brasil salta 25,6% em outubro sobre um ano antes 8059332 - BIOCANA - Catanduva - SP - 06/11/2018

A venda de veículos novos no Brasil em outubro subiu 25,6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 254,73 mil unidades, informou nesta quinta-feira a associação que representa concessionários, Fenabrave. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38 por cento quando comparada com a média de setembro", disse em comunicado à imprensa o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 244,7 mil unidades, crescimento anual de 24,5 por cento. Já os licenciamentos de caminhões tiveram alta de 56,7 por cento, para 7.920 unidades, e os emplacamentos de ônibus saltaram 77 por cento, para 2.072 unidades, segundo os dados da Fenabrave. Todos os segmentos de veículos acompanhados pela entidade apresentaram crescimentos anuais e na comparação mensal em outubro. As vendas de motocicletas, um indicador da disposição de consumir da população de baixa renda, subiram 22 por cento sobre outubro de 2017, para 83,3 mil unidades. Em outubro, a General Motors manteve a liderança de vendas de automóveis e comerciais leves, com licenciamentos de 44.082 veículos, alta de 20,7 por cento no comparativo anual. A Volkswagen aparece na sequência com vendas de 37.470 carros e comerciais leves, evolução de 58,4 por cento sobre outubro de 2017. A Fiat registrou crescimento de 33,6 por cento no período, para 34.357 unidades emplacadas. Praticamente empatadas na quarta posição, Ford e Renault tiveram licenciamentos na casa de 21,7 mil carros e comerciais leves em outubro, crescimentos de 7 e 36,5 por cento, respectivamente, sobre um ano antes. No acumulado de janeiro ao fim de outubro, as vendas de veículos no Brasil mostraram crescimento de 15,3 por cento ante o mesmo período de 2017, para 2,1 milhões de unidades. Faltando dois meses para o fim do ano, o volume se aproxima da projeção de vendas da associação de montadoras de veículos, Anfavea, de 2,546 milhões de unidades. fonte: Udop, com informações da Reuters (escrita por Alberto Alerigi Jr.) http://www.biocana.com.br/index.php/noticia/visualizar/venda-de-veiculos-novos-no-brasilsalta-256-em-outubro-sobre-um-ano-antesFicha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Catanduva País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de veículos novos em SC crescem 18% em outubro 8059333 - CORUPÁ FM 87,9 - Corupá - SC - 06/11/2018

Foto: Guto Kuerten / Agência RBS A venda de veículos novos cresceu mais uma vez em Santa Catarina. Em outubro, o número de unidades emplacadas aumentou 18% na comparação com outubro do ano passado. De acordo com levantamento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina (Fenabrave-SC), foram comercializadas 16.950 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. No mesmo mês do ano passado, foram emplacados 14.356 veículos. Em setembro, o crescimento foi de 10%. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 14.320 unidades, o resultado de outubro foi 18,37% superior. No acumulado de janeiro a outubro, o cenário também é positivo, com crescimento de 19,58% ante o mesmo período do ano passado. Para o Presidente da Fenabrave-SC, Julio Schroeder, o mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período eleitoral. Nos segmentos de automóveis e de comerciais leves, no acumulado dos 10 meses deste ano (janeiro a outubro), os dados apresentaram aumento de 16,93%, comparado ao mesmo período do ano passado. O segmento de motos manteve o ritmo de crescimento, registrou alta de 22,92% nas vendas de janeiro a outubro, que somaram 26.246 unidades, contra o mesmo período do ano passado. O mercado de caminhões também segue avançando nas vendas. No acumulado deste ano o crescimento foi de 48,92%, comparado ao mesmo período do ano passado. A frota circulante em Santa Catarina em setembro contabilizou 4.987.203 veículos, sendo que a maioria é de automóveis, em um total de 2.853.953. Desempenho por região Todas as regiões do Estado apresentaram crescimento no acumulado do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado: Vale do Itajaí 26,22% Oeste 21,21% Norte 20,23% Sul 17,23% Planalto Serrano 12,50% Grande Florianópolis 12,38% As informações são do Diário Catarinense. http://corupafm.com.br/noticia/393566/vendas-de-veiculos-novos-em-sc-crescem-18-emoutubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SC Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Corupá País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 19,55% em outubro 8059334 - MSN - São Paulo - SP - 06/11/2018

Venda de veículos novos cresce 19,55% em outubro De acordo com o balanço divulgado pela Fenabrave, a venda de veículos novos teve alta de 19,5% em outubro. Esse número corresponde aos emplacamentos de automóveis e comerciais leves, já que a Federação classifica as picapes nesta segunda categoria. Venda de veículos em outubro Ao todo foram vendidos 244.740 unidades dos dois segmentos no último mês. Em setembro, foram 196.619 emplacamentos. No acumulado do ano, a alta de ambos é de 14,36%, com um total de 2.024.388 unidades comercializadas até outubro. LEIA MAIS: Segundo o presidente da Fenabrave Alarico Assumpção Júnior, nem mesmo o período eleitoral interferiu nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis).” Somados todos os segmentos, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. — Por falar em vendas, confira no álbum os carros mais vendidos no mundo em 2018. ___________________________________ https://www.msn.com/pt-br/carros/compra/venda-de-ve%C3%ADculos-novos-cresce1955percent-em-outubro/ar-BBPmo2t?li=AAggNbi Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Leo Alves Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Hatches compactos em outubro: Chevrolet Onix e Fiat Argo batem recorde 8059335 - MOTOR 1 - 06/11/2018

Recordes de Onix e Argo, Ka em alta, Etios Hatch perdendo fôlego, franceses em situação desesperadora. Confira os destaques entre os hatches compactos em outubro. Leia também Vendas diretas em outubro: Chevrolet Onix ultrapassa a barreira dos 50% Bons de loja: veja ranking dos carros mais vendidos no varejo em outubro CLASSE I As vendas dos modelos de entrada cresceram 8,5% na comparação com o mesmo período de 2017, mas com um detalhe essencial: à exceção do líder Kwid (5.940), cujo número de emplacamentos avançou mais de 50%, todos os demais perderam espaço. Embora reduzindo a desvantagem de setembro em relação ao representante da Renault, o Fiat Mobi (4.997) recuou quase 8% nos últimos doze meses. Apesar do número negativo, este foi o melhor desempenho do modelo desde novembro passado (5.167). O VW up! (1.788) foi mais uma vez o campeão de queda (-23,3%). Lanterna novamente, o Chery QQ emplacou apenas 284 unidades. Hatches Compactos I POS. MODELO TOTAL 2018 OUT/18 SET/18 OUT/17 % OUT 18 % SET 18 VARIAÇÃO OUT/SET VARIAÇÃO 2018/2017 1º RENAULT KWID 52580 5940 5486 3926 45,66% 50,80% 8,28% 51,30% 2º FIAT MOBI 41909 4997 3537 5406 38,41% 32,75% 41,28% -7,57% 3º VW UP! 16847 1788 1544 2332 13,74% 14,30% 15,80% -23,33% 4º CHERY QQ 2716 284 233 325 2,18% 2,16% 21,89% -12,62% 114052 13009 10800 11989 100,00% 100,00% 20,45% 8,51% CLASSE II Na faixa superior, o mês teve alguns destaques. O maior deles, sem dúvida, foi o Onix: com 22.324 emplacamentos, o Chevrolet atingiu o seu novo recorde. A última vez em que um modelo havia vendido quantidade similar num único mês foi em dezembro de 2014, com o VW Gol (24.150) e com o Fiat Palio (22.958). Leia também Vendas sobem 25% em outubro; Chevrolet completa três anos na liderança VW Gol se aproxima do Hyundai HB20: veja os 50 carros mais vendidos em outubro Foi também naquele mês em que o Ford Ka, responsável por 12.720 unidades, havia superado o número do mês passado (10.461). Terceiro, o Hyundai HB20 (9.361) teve o menor avanço dentre os onze primeiros colocados e permitiu ao VW Gol (8.973) se aproximar do pódio graças ao seu melhor mês desde aquele dezembro de 2014. Aproximando-se das sete mil unidades, o Fiat Argo (6.881) bateu o recorde conquistado em setembro e se manteve no top 5. A briga pelo sexto lugar foi vendida pelo VW Polo sobre o Renault Sandero por apenas 30 unidades (6.090 x 6.060). Batido pelo Toyota Yaris (3.148) em setembro, o veterano VW Fox (3.792) subiu para oitavo. Atrás do Honda Fit (2.861), último do top 10, o Fiat Uno (2.309) viu seus emplacamentos cresceram mais de 60% pelo reforço das vendas diretas. O Toyota Etios Hatch foi um dos destaques negativo: com apenas 1.248 unidades, o modelo mais barato da marca japonesa registrou queda de quase 70%. Para os representantes do grupo PSA, a situação foi ainda mais desanimadora. Atrás do Nissan March (733) e do Ford Fiesta (691), o Peugeot 208 só conquistou a preferência de 511 consumidores, pior desempenho desde março de 2013, quando as primeiras unidades começaram a ser distribuídas para as concessionárias da marca. Já o Citroën C3, com 390 unidades, não vendia tão pouco desde o longínquo junho de 2003 (340). Hatches Compactos II POS. MODELO TOTAL 2018 OUT/18 SET/18 OUT/17 % OUT 18 % SET 18 VARIAÇÃO OUT/SET VARIAÇÃO 2018/2017 1º CHEVROLET ONIX 168547 22324 17981 18322 26,00% 25,28% 24,15% 21,84% 2º FORD KA 87081 10461 8680 9689 12,19% 12,20% 20,52% 7,97% 3º HYUNDAI HB20 88127 9361 8626 8878 10,90% 12,13% 8,52% 5,44% 4º VW GOL 61516 8973 6765 6280 10,45% 9,51% 32,64% 42,88% 5º FIAT ARGO 52904 6881 6395 4158 8,02% 8,99% 7,60% 65,49% 6º VW POLO 57923 6090 5318 577 7,09% 7,48% 14,52% 955,46% 7º RENAULT SANDERO 43850 6060 4577 4079 7,06% 6,43% 32,40% 48,57% 8º VW FOX / CROSSFOX 32462 3792 2919 3091 4,42% 4,10% 29,91% 22,68% 9º TOYOTA YARIS 13268 3148 2943 0 3,67% 4,14% 6,97% - 10º HONDA FIT 22589 2861 1869 2503 3,33% 2,63% 53,08% 14,30% 11º FIAT UNO 12106 2309 1515 1439 2,69% 2,13% 52,41% 60,46% 12º TOYOTA ETIOS HATCH 25159 1248 1165 3805 1,45% 1,64% 7,12% -67,20% 13º NISSAN MARCH 10387 733 690 996 0,85% 0,97% 6,23% -26,41% 14º FORD FIESTA 13011 691 682 1523 0,80% 0,96% 1,32% -54,63% 15º PEUGEOT 208 6230 511 516 1324 0,60% 0,73% -0,97% -61,40% 16º CITROËN C3 5545 390 475 818 0,45% 0,67% -17,89% -52,32% 17º FIAT PALIO 383 9 8 801 0,01% 0,01% 12,50% -98,88% 18º FIAT PUNTO 20 3 1 11 0,00% 0,00% 200,00% -72,73% 19º CHERY CELER 123 1 4 9 0,00% 0,01% -75,00% -88,89% 701231 85846 71129 68303 100,00% 100,00% 20,69% 25,68% Fonte: Fenabrave https://motor1.uol.com.br/news/274781/vendas-hatches-compactos-outubro-onix-argo/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Arquivo Interno:


Clipping Hatches compactos em outubro: Chevrolet Onix e Fiat Argo batem recorde 8059336 - YAHOO - São Paulo - SP - 06/11/2018

Ver as imagens Comparativo Argo x Onix x HB20 Mais Citroën C3 tem o seu pior resultado em mais de 15 anos Recordes de Onix e Argo, Ka em alta, Etios Hatch perdendo fôlego, franceses em situação desesperadora. Confira os destaques entre os hatches compactos em outubro. Leia também Vendas diretas em outubro: Chevrolet Onix ultrapassa a barreira dos 50% Bons de loja: veja ranking dos carros mais vendidos no varejo em outubro CLASSE I As vendas dos modelos de entrada cresceram 8,5% na comparação com o mesmo período de 2017, mas com um detalhe essencial: à exceção do líder Kwid (5.940), cujo número de emplacamentos avançou mais de 50%, todos os demais perderam espaço. Ver as imagens Renault Kwid - 10 mil unidades por mês Mais Ver as imagens Fiat Mobi Way Mais Embora reduzindo a desvantagem de setembro em relação ao representante da Renault, o Fiat Mobi (4.997) recuou quase 8% nos últimos doze meses. Apesar do número negativo, este foi o melhor desempenho do modelo desde novembro passado (5.167). O VW up! (1.788) foi mais uma vez o campeão de queda (-23,3%). Lanterna novamente, o Chery QQ emplacou apenas 284 unidades. Hatches Compactos I POS. MODELO TOTAL 2018 OUT/18 SET/18 OUT/17 % OUT 18 % SET 18 VARIAÇÃO OUT/SET VARIAÇÃO 2018/2017 1º RENAULT KWID


52580 5940 5486 3926 45,66% 50,80% 8,28% 51,30% 2ยบ FIAT MOBI 41909 4997 3537 5406 38,41% 32,75% 41,28% -7,57% 3ยบ VW UP! 16847 1788 1544 2332 13,74% 14,30% 15,80% -23,33% 4ยบ CHERY QQ 2716 284 233 325 2,18% 2,16% 21,89% -12,62%


114052 13009 10800 11989 100,00% 100,00% 20,45% 8,51% Ver as imagens Chevrolet Onix 2019 Mais Ver as imagens Fiat Argo HGT MT vs. Renault Sandero R.S. Racing Spirit Mais CLASSE II Na faixa superior, o mês teve alguns destaques. O maior deles, sem dúvida, foi o Onix: com 22.324 emplacamentos, o Chevrolet atingiu o seu novo recorde. A última vez em que um modelo havia vendido quantidade similar num único mês foi em dezembro de 2014, com o VW Gol (24.150) e com o Fiat Palio (22.958). Leia também Vendas sobem 25% em outubro; Chevrolet completa três anos na liderança VW Gol se aproxima do Hyundai HB20: veja os 50 carros mais vendidos em outubro Foi também naquele mês em que o Ford Ka, responsável por 12.720 unidades, havia superado o número do mês passado (10.461). Terceiro, o Hyundai HB20 (9.361) teve o menor avanço dentre os onze primeiros colocados e permitiu ao VW Gol (8.973) se aproximar do pódio graças ao seu melhor mês desde aquele dezembro de 2014. Aproximando-se das sete mil unidades, o Fiat Argo (6.881) bateu o recorde conquistado em setembro e se manteve no top 5. A briga pelo sexto lugar foi vendida pelo VW Polo sobre o Renault Sandero por apenas 30 unidades (6.090 x 6.060). Batido pelo Toyota Yaris (3.148) em setembro, o veterano VW Fox (3.792) subiu para oitavo. Ver as imagens Honda Fit 2018 Mais Continue a ler Ver as imagens Novo Fiat Uno Mais Atrás do Honda Fit (2.861), último do top 10, o Fiat Uno (2.309) viu seus emplacamentos cresceram mais de 60% pelo reforço das vendas diretas. O Toyota Etios Hatch foi um dos destaques negativo: com apenas 1.248 unidades, o modelo mais barato da marca japonesa registrou queda de quase 70%. Para os representantes do grupo PSA, a situação foi ainda mais desanimadora. Atrás do Nissan March (733) e do Ford Fiesta (691), o Peugeot 208 só conquistou a preferência de 511 consumidores, pior desempenho desde março de 2013, quando as primeiras unidades começaram a ser distribuídas para as concessionárias da marca. Já o Citroën C3, com 390 unidades, não vendia tão pouco desde o longínquo junho de 2003 (340).


Hatches Compactos II POS. MODELO TOTAL 2018 OUT/18 SET/18 OUT/17 % OUT 18 % SET 18 VARIAÇÃO OUT/SET VARIAÇÃO 2018/2017 1º CHEVROLET ONIX 168547 22324 17981 18322 26,00% 25,28% 24,15% 21,84% 2º FORD KA 87081 10461 8680 9689 12,19% 12,20% 20,52% 7,97% 3º HYUNDAI HB20 88127 9361 8626 8878 10,90%


12,13% 8,52% 5,44% 4ยบ VW GOL 61516 8973 6765 6280 10,45% 9,51% 32,64% 42,88% 5ยบ FIAT ARGO 52904 6881 6395 4158 8,02% 8,99% 7,60% 65,49% 6ยบ VW POLO 57923 6090 5318 577 7,09% 7,48% 14,52% 955,46% 7ยบ RENAULT SANDERO 43850 6060 4577


4079 7,06% 6,43% 32,40% 48,57% 8ยบ VW FOX / CROSSFOX 32462 3792 2919 3091 4,42% 4,10% 29,91% 22,68% 9ยบ TOYOTA YARIS 13268 3148 2943 0 3,67% 4,14% 6,97% 10ยบ HONDA FIT 22589 2861 1869 2503 3,33% 2,63% 53,08% 14,30% 11ยบ FIAT UNO 12106


2309 1515 1439 2,69% 2,13% 52,41% 60,46% 12ยบ TOYOTA ETIOS HATCH 25159 1248 1165 3805 1,45% 1,64% 7,12% -67,20% 13ยบ NISSAN MARCH 10387 733 690 996 0,85% 0,97% 6,23% -26,41% 14ยบ FORD FIESTA 13011 691 682 1523 0,80% 0,96% 1,32% -54,63% 15ยบ


PEUGEOT 208 6230 511 516 1324 0,60% 0,73% -0,97% -61,40% 16ยบ CITROร‹N C3 5545 390 475 818 0,45% 0,67% -17,89% -52,32% 17ยบ FIAT PALIO 383 9 8 801 0,01% 0,01% 12,50% -98,88% 18ยบ FIAT PUNTO 20 3 1 11 0,00% 0,00% 200,00%


-72,73% 19º CHERY CELER 123 1 4 9 0,00% 0,01% -75,00% -88,89% 701231 85846 71129 68303 100,00% 100,00% 20,69% 25,68% Fonte: Fenabrave https://br.financas.yahoo.com/noticias/hatches-compactos-em-outubro-chevrolet092323123.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping O acordo Mercosul União Europeia 8059337 - DIÁRIO DO COMÉRCIO - Belo Horizonte - MG - 06/11/2018

Venda de veículos registra expansão em Minas Gerais As vendas de veículos em Minas Gerais totalizaram 67,2 mil unidades em outubro, alcançando um crescimento de 27,7% na comparação com setembro. Em relação ao mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 48 mil veículos, a evolução foi de 39,8%. Os dados foram divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No acumulado deste ano até outubro, os... Área industrial do Grupo Super Nosso aumenta a presença Com foco na padronização e segurança alimentar, a indústria de alimentos do Grupo Super Nosso irá crescer cerca de 30% nas atividades neste ano no comparativo com o período anterior. O diretor de Logística do Super Nosso, Edmilson Pereira, afirma que os produtos manipulados e fabricados na indústria – frios, carnes e pães – já respondem por 13% das... Espaço Mineiraria vai expor gastronomia na Rodoviária O governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) e no âmbito do Programa +Gastronomia, está selecionando produtores mineiros do ramo alimentício para participar do Espaço Mineiraria do Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro (Tergip), em Belo Horizonte. Produtores mineiros poderão apresentar e comercializar delícias tipicamente mineiras para as cerca de 40 mil pessoas que... App que gerencia vagas reduz tempo no trânsito Se tem uma coisa que a tecnologia trouxe ao dia a dia é a praticidade. Hoje é possível resolver dezenas de questões da comodidade de uma tela de smartphone, exemplo disso é um novo aplicativo lançado em setembro que vai facilitar ainda mais a vida dos motoristas da capital mineira: o “Vagow”. Como o próprio nome sugere, o app... Aumenta a chance de efetivação As contratações temporárias no fim do ano trazem oportunidades para quem procura vagas de trabalho e, segundo pesquisa divulgada ontem pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), as chances de começar 2019 com um novo emprego na Capital estão maiores. Apesar de apenas 18,7% dos lojistas entrevistados afirmarem que vão reforçar suas equipes para o período do Natal... Capital sedia Finit entre os dias 7 e 28 A Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit) está de cara nova. Depois de duas edições, um dos maiores eventos de tecnologia do País tornou-se um festival e ocupará a capital mineira entre os dias 7 e 28 de novembro. Em diferentes pontos de Belo Horizonte, a população terá a oportunidade de participar de renomados eventos e palestras... http://diariodocomercio.com.br/sitenovo/418/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MG Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Belo Horizonte País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 19,55% em outubro 8059338 - ESQUENTA CIDADE - 06/11/2018

De acordo com o balanço divulgado pela Fenabrave, a venda de veículos novos teve alta de 19,5% em outubro. Esse número corresponde aos emplacamentos de automóveis e comerciais leves, já que a Federação classifica as picapes nesta segunda categoria. Venda de veículos em outubro Ao todo foram vendidos 244.740 unidades dos dois segmentos no último mês. Em setembro, foram 196.619 emplacamentos. No acumulado do ano, a alta de ambos é de 14,36%, com um total de 2.024.388 unidades comercializadas até outubro. Segundo o presidente da Fenabrave Alarico Assumpção Júnior, nem mesmo o período eleitoral interferiu nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis).” Outros segmentos Somados todos os segmentos, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. MSN https://www.esquentacidade.com/view/noticias:16/101232/venda-de-veiculos-novos-cresce19-55--em-outubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de veículos novos em SC crescem 18% em outubro 8059346 - JORNAL TIJUCAS - Rio de Janeiro - RJ - 05/11/2018

A venda de veículos novos cresceu mais uma vez em Santa Catarina. Em outubro, o número de unidades emplacadas aumentou 18% na comparação com outubro do ano passado. De acordo com levantamento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina (Fenabrave-SC), foram comercializadas 16.950 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. No mesmo mês do ano passado, foram emplacados 14.356 veículos. Em setembro, o crescimento foi de 10% . Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 14.320 unidades, o resultado de outubro foi 18,37% superior. No acumulado de janeiro a outubro, o cenário também é positivo, com crescimento de 19,58% ante o mesmo período do ano passado. Para o Presidente da Fenabrave-SC, Julio Schroeder, o mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período eleitoral. Nos segmentos de automóveis e de comerciais leves, no acumulado dos 10 meses deste ano (janeiro a outubro), os dados apresentaram aumento de 16,93%, comparado ao mesmo período do ano passado. O segmento de motos manteve o ritmo de crescimento, registrou alta de 22,92% nas vendas de janeiro a outubro, que somaram 26.246 unidades, contra o mesmo período do ano passado. O mercado de caminhões também segue avançando nas vendas. No acumulado deste ano o crescimento foi de 48,92%, comparado ao mesmo período do ano passado. A frota circulante em Santa Catarina em setembro contabilizou 4.987.203 veículos, sendo que a maioria é de automóveis, em um total de 2.853.953.Desempenho por região Todas as regiões do Estado apresentaram crescimento no acumulado do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado: Vale do Itajaí 26,22% Oeste 21,21% Norte 20,23%Sul 17,23%Planalto Serrano 12,50%Grande Florianópolis 12,38%Leia também: Em crescimento no setor, distribuidores de veículos discutem estratégias de vendas Venda de veículos novos em SC cresce 10% em setembro Fonte: Diário Catarinense http://news.jornaltijucas.com.br/vendas-de-veiculos-novos-em-sc-crescem-18-em-outubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: admin Estado: RJ Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Rio de Janeiro País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Vendas de veículos novos em SC crescem 18% em outubro 8059347 - CORUPÁ FM 87,9 - Corupá - SC - 06/11/2018

Foto: Guto Kuerten / Agencia RBS A venda de veículos novos cresceu mais uma vez em Santa Catarina. Em outubro, o número de unidades emplacadas aumentou 18% na comparação com outubro do ano passado. De acordo com levantamento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina (Fenabrave-SC), foram comercializadas 16.950 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. No mesmo mês do ano passado, foram emplacados 14.356 veículos. Em setembro, o crescimento foi de 10%. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 14.320 unidades, o resultado de outubro foi 18,37% superior. No acumulado de janeiro a outubro, o cenário também é positivo, com crescimento de 19,58% ante o mesmo período do ano passado. Para o Presidente da Fenabrave-SC, Julio Schroeder, o mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período eleitoral. Nos segmentos de automóveis e de comerciais leves, no acumulado dos 10 meses deste ano (janeiro a outubro), os dados apresentaram aumento de 16,93%, comparado ao mesmo período do ano passado. O segmento de motos manteve o ritmo de crescimento, registrou alta de 22,92% nas vendas de janeiro a outubro, que somaram 26.246 unidades, contra o mesmo período do ano passado. O mercado de caminhões também segue avançando nas vendas. No acumulado deste ano o crescimento foi de 48,92%, comparado ao mesmo período do ano passado. A frota circulante em Santa Catarina em setembro contabilizou 4.987.203 veículos, sendo que a maioria é de automóveis, em um total de 2.853.953. Desempenho por região Todas as regiões do Estado apresentaram crescimento no acumulado do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado: Vale do Itajaí 26,22% Oeste 21,21% Norte 20,23% Sul 17,23% Planalto Serrano 12,50% Grande Florianópolis 12,38% As informações são do Diário Catarinense. http://www.corupafm.com.br/noticia/393566/vendas-de-veiculos-novos-em-sc-crescem-18em-outubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SC Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Corupá País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de veículos leves avançam 14,3% em dez meses 8059348 - SINCOPEÇAS - 06/11/2018

Até outubro, emplacamentos superam as 2,02 milhões de unidades As vendas de veículos leves continuam em ritmo acelerado: com o fechamento de outubro, o volume acumulado do ano cresceu 14,3% na comparação com os mesmos dez meses do ano passado, de acordo com dados divulgados na quinta-feira, 1º, pela Fenabrave, entidade que reúne o setor de distribuição oficial das montadoras. Os emplacamentos totalizaram pouco mais de 2,02 milhões de unidades contra os 1,77 milhão vistos há um ano. O volume considera a soma dos licenciamentos de automóveis e de comerciais leves. Os dados isolados de outubro mostram que houve aumento de 3,2% da média diária de vendas: foram vendidas pouco mais de 11,1 mil unidades em cada um dos 22 dias úteis do mês. Em setembro, o volume era de 10,7 mil unidades em 19 dias úteis. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, comenta o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. O crescimento foi generalizado por segmento: as vendas de automóveis se elevaram 13,5% no acumulado de dez meses ao totalizar para 1,72 milhão de unidades. No comparativo mensal, com 208,8 mil emplacamentos em outubro, houve aumento de 20,5% sobre o resultado de setembro e alta de 25,1% sobre outubro de 2017. Em comerciais leves, as vendas de janeiro a outubro atingiram as 304 mil unidades, incremento de 19,1% sobre as 255,1 mil de mesmo período do ano passado. Só em outubro, o segmento emplacou 35,9 mil: aumento de 13,9% na comparação com setembro e avanço de 20,6% sobre outubro de 2017. PROJEÇÕES 2018 No início de outubro, a Fenabrave revisou suas projeções pela quarta vez no ano e apresentou números mais otimistas do que antes. Os concessionários esperam encerrar o ano com o emplacamento de 2,43 milhões de unidades, o que representará crescimento de 11,9% sobre o resultado de 2017. Para isso, o setor terá de vender na média 200 mil unidades em novembro e o mesmo volume em dezembro para alcançar a previsão. Vale lembrar que só em outubro as vendas de veículos leves atingiram 244 mil, mas há de se levar em conta que novembro e dezembro deverão ter menos dias úteis por conta de feriados e festas de fim de ano, embora sejam tradicionalmente meses de maior fluxo nas concessionárias. No volume previsto pela entidade, 2,07 milhões de unidades deverão ser de automóveis, aumento de 12% na comparação com o ano passado. Os comerciais leves devem encerrar o ano com 351,2 mil unidades, segundo as projeções da Fenabrave, o que levaria a uma alta de 11,2% do segmento. Pesados têm vendas 45,6% maiores Licenciamentos de caminhões e ônibus até outubro já superaram o volume de todo o ano passado Em dez meses, as vendas de veículos comerciais pesados chegaram a 76,4 mil unidades, na soma de caminhões e ônibus, e superaram o volume total de 2017 inteiro, quando o setor emplacou 67,1 mil unidades. Dados divulgados na quinta-feira, 1º, pela Fenabrave mostram que o volume acumulado de janeiro a outubro é 45,6% maior que o do mesmo período do ano passado. Em outubro, com pouco mais de 9,9 mil veículos emplacados, a média diária de vendas teve leve aumento 0,15% na comparação com setembro: foram 454,1 unidades em cada um dos 22 dias do mês passado contra 453,4 unidades para cada um dos 19 dias úteis de setembro. Com isso, o volume de outubro foi 15,9% maior que o do mês imediatamente anterior, quando foram licenciados pouco mais de 8,6 mil caminhões e ônibus. O desempenho do mercado de caminhões teve o maior impacto positivo para o segmento de pesados: as vendas acumuladas de dez meses somaram 61 mil unidades, um crescimento de 51,1% sobre o volume de igual período do ano passado, quando foram emplacados pouco mais de 40,3 mil. Em outubro, os licenciamentos de caminhões fecharam em quase 8 mil unidades, volume 18,1% maior que o de setembro e uma alta de 56,7% sobre o resultado de outubro do ano passado.


Em ônibus, as vendas aumentaram 27,2% no acumulado do ano, para 15,3 mil chassis. Outubro contribuiu com 2 mil unidades, 8,2% a mais do que setembro e no comparativo anual um aumento de 77% sobre uma base de 1,17 mil unidades. Para este ano, a Fenabrave aposta em crescimento de 34,8% das vendas de veículos pesados, conforme revisão das projeções divulgadas no início de outubro. Os concessionários esperam encerrar o ano com a venda de 90,5 mil veículos, dos quais 71,9 mil caminhões (+38,2%) e 18,6 mil ônibus (+23,2). Fonte: Automotive Business (SUELI REIS, AB) Venda de motos cresce 10% até outubro Alta foi puxada pela Honda, que sozinha respondeu por 618,6 mil emplacamentos A venda de motos em outubro atingiu 83,3 mil unidades, registrando alta de 12,5% em relação a setembro. No acumulado do ano foram emplacadas 779,4 mil motocicletas, 10% a mais que no mesmo período do ano passado. Os números foram divulgados pela Fenabrave, entidade que reúne as associações de concessionários. A alta no setor foi alavancada pela Honda, líder absoluta de mercado, que sozinha respondeu por 618,6 mil unidades (79,4% das vendas totais) e anotou 11,8% de acréscimo sobre os mesmos dez meses do ano passado. A média diária de vendas subiu em relação a setembro e chegou perto de 3,8 mil unidades em outubro, acima do que os fabricantes instalados em Manaus haviam projetado para o período em uma projeção feita no fim do primeiro semestre. Com isso dá para esperar uma média próxima a 3,9 mil unidades/dia em novembro e de 4,2 mil/dia em dezembro. No desempenho por região chama a atenção a queda da participação do Nordeste, que em números aproximados recuou de cerca de 34% para 32% dos emplacamentos totais na comparação com 2017. O Sudeste avançou de 35% para 36%. E o Sul ganhou um ponto porcentual, passando de 9,5% para 10,5%. Fonte: Automotive Business http://portaldaautopeca.com.br/vendas-de-veiculos-leves-avancam-143-em-dez-meses/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping COLUNA MARCELO STORCK 8059349 - TRIBUNA A2 - Porto União - SC - 05/11/2018

Cine Luz Conversei na tarde desta segunda-feira (5) com o reitor da Uniuv, Alisson Frantz, sobre a questão do Cine Teatro Luz. Frantz me disse que na semana passada foi cumprida a última exigência solicitada pelo Patrimônio Histórico Estadual num processo que exigiu até o redesenho de uma planta arquitetônica original. Alisson disse que a expectativa é para que ainda em novembro seja autorizada a abertura de licitação para reforma do prédio que está sob responsabilidade da instituição. Franz fez questão de ressaltar que os processos tramitaram de acordo com as exigências técnicas e prazos estipulados pelo Patrimônio Estadual. O prefeito de União da Vitória em exercício, Bachir Abbas, quando de sua posse, demonstrou interesse em acompanhar e apoiar no que for preciso para que a reforma do importante espaço seja viabilizada. Internacional O prefeito Santin Roveda está licenciado e não atuará diretamente em novembro, mês que Abbas comanda o município. Santin embarca nesta quarta-feira com destino a Madri, Espanha, numa missão paranaense a convite do governo. Um seleto grupo de municípios paranaenses foi convidado para a viagem de trabalho. Da Espanha, Santin vai à Alemanha onde se encontra com grupo de empresários e prefeitos que parte aqui da região na próxima segunda-feira, 12. Crescem De acordo com o Despachante Gilson Eggers, levantamento realizado pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina (Fenabrave-SC), entidade que representa cerca de 600 concessionários de veículos, aponta que no mês de outubro, foram comercializadas 16.950 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 18,07% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 14.356 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 14.320 unidades, o resultado de outubro foi 18,37% superior. Num total de 16.950 unidades emplacadas. Ruas Infelizmente este dado positivo do setor automotivo é, em alguns casos, motivo de preocupação. Principalmente para cidades como Porto União que insiste numa colcha de retalhos que chamam de “sistema de trânsito”. Ruas estreitas de sentido duplo sufocam e causam filas absurdas. Mas sigo aqui na função, haja vista que acredito ter contribuído para alterações (a muito custo) como o sentido único da Sete de Setembro (lembram das filas?). Pontos Três pontos causam preocupação principalmente na hora do rush em Porto União. Dois na rua Frei Rogério, esquina com o Banco do Brasil, bem como na rotatória onde duas faixas sentido rodoviária poderiam ser implementadas (já até desenhei isso, mas…. mas…). E outro na rua João Pessoa, descida da Padaria Sete. Podendo evitar esses locais, evite. É o que nos resta, pois a sensação é de que nada vai mudar a este respeito. Planejou Em União da Vitória há pontos problemáticos também. Mas no anel central o sistema binário prevalece e será aumentado com o excelente investimento feito no projeto de Jaime Lerner. Sem falar na obra da ponte que é algo fantástico em termos de desenvolvimento urbano. Aliás, o crescimento econômico caminha por um sistema de trânsito eficiente. Escrevo isso há 30 anos. E nem! O presidente eleito, Jair Bolsonaro, criticou neta segunda-feira (5) o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e considerou a prova realizada ontem (4) como um “vexame” e uma “doutrinação exacerbada”. Em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, na TV Band, Bolsonaro afirmou que a questão ideológica é grave no país que precisa ser enfrentada. Declarou


“Tão mais grave que a corrupção é a questão ideológica no Brasil, que está muito arraigada por parte de alguns aqui em nossa pátria e você tem que lutar contra isso. Até a própria prova do Enem, é um vexame você ver o que é uma prova do Enem, o que mede conhecimento, por exemplo, essa primeira parte realizada no domingo passado, ou seja, uma doutrinação exacerbada”, declarou Bolsonaro. Útil O presidente disse ainda que o Enem deveria cobrar “conhecimentos úteis” para a sociedade em vez de tratar de assuntos que possam influenciar os jovens futuramente. “Uma questão de prova que entra na dialética, na linguagem secreta de gays e travestis não tem nada a ver, não mede conhecimento nenhum. A não ser obrigar para que no futuro a garotada se interesse por esse assunto”, afirmou. Professores Professores de Porto União que na semana passada foram à Câmara de Vereadores protestar contra a Lei 4559 que, segundo a classe, cortou direitos salariais da base, com interferência no plano de carreira. Márcio Utzig, presidente do sindicato, me disse que nesta quarta-feira haverá uma reunião entre os professores representantes e o prefeito municipal Eliseu para tentar chegar a um entendimento. http://www.a2.jor.br/site/2018/11/32148/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SC Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Porto União País: Tipo Veículo: Site


Clipping Honda divulga preço da nova geração da XRE 300 8059350 - MOTOCICLISMO - 05/11/2018

Honda divulga preço da nova geração da XRE 300 Marcelo Barros 1 hora atrás Após o lançamento da nova geração da trail XRE 300 na Convenção Nacional 2018 da Honda, no fim de outubro, em Florianópolis (SC), a grande dúvida dos motociclistas ficou no novo preço. Nesta segunda-feira, dia 5, a marca divulgou em seu site oficial, o www.honda.com.br, o esperado preço das versões da XRE 300, modelo 2019, que de acordo com a Honda, chegam às concessionárias da marca até o fim de novembro. Para São Paulo, a previsão é até dia 17, na segunda quinzena do mês. Desde seu lançamento, a XRE 300 fez boa fama pela posição de pilotagem confortável e o desempenho suficiente para encarar também as estradas, pelas ótimas suspensões (com 245 mm de curso na dianteira e 225 mm na traseira) e os freios eficientes. As grandes diferenças desta nova geração são as carenagens, bem mais bonitas e que deram novos ares a XRE 300, que ficou mais próxima visualmente da XRE 190. Agora todas as luzes são em LED, o que além de deixar a moto mais bonita, melhora a segurança, pois farol, lanterna e setas em LED tem maior poder de iluminação. Veja também: Elite 125 é o novo scooter de entrada da Honda no Brasil Honda revela novidades para CG Titan, Pop, PCX e SH 300 Honda confirma CB 1000R para o Brasil em 2019 O sistema de freios mudou. Antes a marca utilizada o C-ABS, sistema de freio antibloqueio com ação combinada. Agora, usa só ABS, nas duas rodas. As alterações nas carenagens e a troca do C-ABS pelo ABS geraram 5,4 kg de redução, ficando com 148 kg (peso seco). Para uma moto dessa cilindrada, acredite, essa redução ajuda, pois o desempenho do motor é melhor aproveitado. Falando nisso, o propulsor é o mesmo monocilíndrico de 291,6 cm³, flex. Com gasolina, rende de acordo com a Honda 25,4 cv de potência máxima a 7 500 rpm. O pico de torque é de 2,76 kgf.m, entregues a 6 000 rpm. As versões Rally e Adventure, onde muda apenas o grafismo e pintura, tem preço diferente. Elas custam quase 500 reais mais caro (R$ 18 690), se comparado à versão base, que está disponível nas cores azul escuro perolizado e prata metálico, por R$ 18 200, preço público sugerido, sem o frete, com base em SP. Foi um aumento mínimo no preço da versão base, se comparado ao modelo 2018, que custava R$ 18 098. O mercado trail brasileiro No mercado brasileiro, a XRE 300 é a segunda moto trail mais vendida, perdendo apenas para a irmã menor Bros 160. Além disso, é a décima moto mais vendida no Brasil, se juntar todas as categorias, de acordo com o balanço da Fenabrave com base em setembro. Suas principais concorrentes são da Yamaha. As trail XTZ 250 Lander e XTZ 250 Ténéré, que devem ganhar uma atualização ainda em 2018, para se adequar no mínimo a legislação dos freios, que impõe o uso de freio combinado (CBS) ou freio antibloqueio (ABS) nas motos. Vamos aguardar como o mercado trail reagirá à nova XRE e o que a concorrência vai apresentar para entrar na disputa do coração dos motociclistas aventureiros, que buscam uma moto acessível, para o dia a dia e aventuras esporádicas nos fins de semana e férias. COMPARTILHE NAS REDES SOCIAS: Comentários Categorias: Notícias Tags: moto, moto aventureira, moto trail, motociclismo, Motociclismo Brasil, motociclismo online, motociclismobr, nova honda, nova moto, nova xre, revista motociclismo, trail, xre 300


Deixar um comentário http://motociclismoonline.com.br/noticias/honda-divulga-preco-da-nova-geracao-da-xre300/amp/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de veículos novos em SC crescem 18% em outubro 8059351 - JORNAL FLORIPA - Florianópolis - SC - 05/11/2018

A venda de veículos novos cresceu mais uma vez em Santa Catarina. Em outubro, o número de unidades emplacadas aumentou 18% na comparação com outubro do ano passado. De acordo com levantamento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina (Fenabrave-SC), foram comercializadas 16.950 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. No mesmo mês do ano passado, foram emplacados 14.356 veículos. Em setembro, o crescimento foi de 10% . Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 14.320 unidades, o resultado de outubro foi 18,37% superior. No acumulado de janeiro a outubro, o cenário também é positivo, com crescimento de 19,58% ante o mesmo período do ano passado. Para o Presidente da Fenabrave-SC, Julio Schroeder, o mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período eleitoral. Nos segmentos de automóveis e de comerciais leves, no acumulado dos 10 meses deste ano (janeiro a outubro), os dados apresentaram aumento de 16,93%, comparado ao mesmo período do ano passado. O segmento de motos manteve o ritmo de crescimento, registrou alta de 22,92% nas vendas de janeiro a outubro, que somaram 26.246 unidades, contra o mesmo período do ano passado. O mercado de caminhões também segue avançando nas vendas. No acumulado deste ano o crescimento foi de 48,92%, comparado ao mesmo período do ano passado. A frota circulante em Santa Catarina em setembro contabilizou 4.987.203 veículos, sendo que a maioria é de automóveis, em um total de 2.853.953.Desempenho por região Todas as regiões do Estado apresentaram crescimento no acumulado do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado: Vale do Itajaí 26,22% Oeste 21,21% Norte 20,23%Sul 17,23%Planalto Serrano 12,50%Grande Florianópolis 12,38%Leia também: Em crescimento no setor, distribuidores de veículos discutem estratégias de vendas Venda de veículos novos em SC cresce 10% em setembro Fonte: Diário Catarinense. http://www.jornalfloripa.com.br/geral/vendas-de-veiculos-novos-em-sc-crescem-18-emoutubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SC Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Florianópolis País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos registra expansão em Minas Gerais 8059352 - DIÁRIO DO COMÉRCIO - Belo Horizonte - MG - 06/11/2018

Facebook Twitter WhatsApp Linkedin Email As vendas de veículos em Minas Gerais totalizaram 67,2 mil unidades em outubro, alcançando um crescimento de 27,7% na comparação com setembro. Em relação ao mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 48 mil veículos, a evolução foi de 39,8%. Os dados foram divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No acumulado deste ano até outubro, os emplacamentos de veículos no Estado, incluindo automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e implementos rodoviários chegaram a 485,5 mil unidades, com aumento de 12,9% sobre os 429,8 mil registrados nos mesmos meses de 2017. Em todo o Estado, os automóveis e comerciais leves responderam pela maior parte das vendas de veículos entre janeiro e outubro, com participação de 81,3%. No período, foram emplacadas 395 mil unidades em Minas, 13,4% a mais que em relação ao mesmo intervalo de 2017 (348,1 mil veículos). Somente na Capital, as vendas de veículos somaram 310,4 mil unidades até outubro, número que responde por 64% do total de licenciamentos no Estado neste intervalo. Na comparação com os 268,4 mil veículos emplacados em Belo Horizonte no mesmo período de 2017, houve uma alta de 15,6%. Os automóveis e comerciais leves responderam por 95,7% do total dos emplacamentos no município. Pesados – Já as vendas de caminhões e ônibus em Minas, veículos que são responsáveis pelo escoamento da produção, somaram 1 mil unidades em outubro, 13,6% a mais que as 959 unidades de setembro. Na comparação com as vendas destes tipos de veículos em idêntico mês de 2017 (750 unidades), a expansão foi de 45,3%. Conforme as informações da Fenabrave, no acumulado até outubro, a comercialização de caminhões e ônibus no Estado somou 8,9 mil unidades, um salto de 50,2% na comparação com os 5,9 mil emplacamentos destes tipos de veículos no mesmo intervalo de 2017. Em Belo Horizonte, as vendas acumuladas de caminhões e ônibus até outubro deste ano totalizaram 1,2 mil unidades, o que responde por 13,5% de participação nas vendas totais desses veículos dentro do Estado. Na comparação com os mesmos meses de 2017, quando foram emplacados mil unidades na Capital, o aumento foi de 25,6%. Entre janeiro e outubro, a comercialização de motos em toda Minas Gerais totalizou 68,5 mil unidades contra 63,5 mil no mesmo intervalo do exercício passado, um avanço de 7,9%. As vendas de motocicletas representaram 14,1% do emplacamento total de veículos no Estado até outubro. A Capital respondeu por 16% das motos vendidas dentro de Minas. http://diariodocomercio.com.br/sitenovo/vendas-de-veiculos-sobem-398-em-minas-gerais/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MG Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Belo Horizonte País: Tipo Veículo: Site


Clipping Emplacamentos de veículos em SC crescem 18,37% em outubro 8059353 - DIÁRIO DE NOTICIAS - São Paulo - SP - 05/11/2018

A Fenabrave divulga o desempenho das vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. De acordo com levantamento realizado pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina (Fenabrave-SC), entidade que representa cerca de 600 concessionários de veículos, no mês de outubro, foram comercializadas 16.950 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 18,07% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 14.356 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 14.320 unidades, o resultado de outubro foi 18,37% superior. Num total de 16.950 unidades emplacadas. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 150.392 veículos, o que representa 19,58% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 125.768 veículos. Para o presidente da Fenabrave-SC, Julio Schroeder, o mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período eleitoral. “Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 2,18%, quando comparada com a média de setembro”, comenta o Presidente. Nos segmentos de automóveis e de comerciais leves, os números seguem crescendo. o acumulado dos 10 meses deste ano (janeiro a outubro), os dados apresentaram aumento de 16,93%, comparado ao mesmo período do ano passado, totalizando 105.851 unidades comercializadas em 2018. Considerando a comparação de outubro deste ano com outubro do ano passado o incremento foi de 16,12%. Já no comparativo de outubro e setembro o aumento foi de 19,44%. O segmento de motos manteve o ritmo de crescimento, registrou alta de 22,92% nas vendas de janeiro a outubro, que somaram 26.246 unidades, contra o mesmo período do ano passado. No comparativo de outubro deste ano com ano passado, o incremento foi de 30,20%. No comparativo de outubro e setembro de 2018 o acréscimo foi de 18,64%. O mercado de caminhões segue avançando nas vendas. No acumulado deste ano o crescimento foi de 48,92%, comparado ao mesmo período do ano passado. Na comparação de outubro deste ano com ano passado, o incremento foi de 18,54%. Já no comparativo de outubro e setembro foi de 9,52%. A frota circulante em Santa Catarina em setembro contabilizou 4.987.203 veículos, sendo que a maioria é de automóveis, em um total de 2.853.953. A Região Sul registrou incremento nas vendas na comparação do acumulado deste ano com o do ano passado (17,23%) e no comparativo entre outubro deste ano com o mesmo período do ano passado o aumento foi de 23,16%. No comparativo de outubro e setembro de 2018, o avanço foi de 27,08%. O post Emplacamentos de veículos em SC crescem 18,37% em outubro apareceu primeiro em DN Sul | Portal de Notícias. https://dnsul.com/2018/destaque/emplacamentos-de-veiculos-em-sc-crescem-1837-emoutubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação DN Sul Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping A venda de veículos novos no País cresceu mais de 25% em outubro 8059354 - O SUL - Porto Alegre - RS - 05/11/2018

A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, na última quinta-feira (1). No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. As informações são do portal de notícias G1. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 – alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. Setores detalhados Os setores de caminhões e ônibus apresentaram alta considerável em outubro. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. A venda de ônibus teve alta ainda mais expressiva, de 77,1% em outubro, passando de 1.170 exemplares em 2017 para 2.072 neste ano. Motos Também houve alta na venda de motos. Em outubro, foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. Marcas e modelos A Chevrolet fechou mais um mês na liderança do mercado de carros e comerciais leves. Em outubro, a fabricante emplacou 44.082 unidades, ou 18% das vendas. A Volkswagen aparece na segunda colocação, com 37.470 veículos vendidos e 15,3% de participação. A Fiat fecha o “pódio”, com 34.357 veículos vendidos no mês e 14% de participação. Em outubro, a Renault superou Toyota e Hyundai, e foi a quinta marca mais bem colocada, com 21.706 veículos e 8,87% de participação, muito próxima da Ford, que emplacou apenas 58 veículos a mais, ficando com 8,89% do mercado. Entre os veículos, o mais vendido foi o Chevrolet Onix, com 22.324 unidades, muito a frente de Ford Ka, o segundo, com 10.461, e Hyundai HB20, o terceiro, com 9.36. Fecham a lista dos 10 mais vendidos Volkswagen Gol (8.973), Chevrolet Prisma (7.716), Fiat Strada (7.199), Fiat Argo (6.881), Jeep Compass (6.163), Volkswagen Polo (6.090) e Renault Sandero (6.060). novosveículosvenda http://www.osul.com.br/a-venda-de-veiculos-novos-no-pais-cresceu-mais-de-25-em-outubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RS Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Porto Alegre País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de veículos novos em SC crescem 18% em outubro 8059365 - DIÁRIO CATARINENSE - Florianópolis - SC - 05/11/2018

A venda de veículos novos cresceu mais uma vez em Santa Catarina. Em outubro, o número de unidades emplacadas aumentou 18% na comparação com outubro do ano passado. De acordo com levantamento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina (Fenabrave-SC), foram comercializadas 16.950 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. No mesmo mês do ano passado, foram emplacados 14.356 veículos. Em setembro, o . Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 14.320 unidades, o resultado de outubro foi 18,37% superior. No acumulado de janeiro a outubro, o cenário também é positivo, com crescimento de 19,58% ante o mesmo período do ano passado. Para o Presidente da Fenabrave-SC, Julio Schroeder, o mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período eleitoral. Nos segmentos de automóveis e de comerciais leves, no acumulado dos 10 meses deste ano (janeiro a outubro), os dados apresentaram aumento de 16,93%, comparado ao mesmo período do ano passado. O segmento de motos manteve o ritmo de crescimento, registrou alta de 22,92% nas vendas de janeiro a outubro, que somaram 26.246 unidades, contra o mesmo período do ano passado. O mercado de caminhões também segue avançando nas vendas. No acumulado deste ano o crescimento foi de 48,92%, comparado ao mesmo período do ano passado. A frota circulante em Santa Catarina em setembro contabilizou 4.987.203 veículos, sendo que a maioria é de automóveis, em um total de 2.853.953. Desempenho por região Todas as regiões do Estado apresentaram crescimento no acumulado do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado: Vale do Itajaí 26,22% Oeste 21,21% Norte 20,23% Sul 17,23% Planalto Serrano 12,50% Grande Florianópolis 12,38% http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticias/noticia/2018/11/vendas-de-veiculos-novos-em-sc-crescem18-em-outubro-10636344.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SC Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Florianópolis País: Tipo Veículo: Site


Clipping Mercado cresce 27,28%. Confira as maiores vendas do último mês | Transporte Mundial 8059366 - TRANSPORTE MUNDIAL - 05/11/2018

O mercado de ônibus está em alta e aquece tanto a indústria de chassis como a de carroceria no mercado interno e externo. Segundo a Fenabrave (Federação Nacional dos Distribuidores de Veículos) 15.337 ônibus foram emplacados de janeiro a outubro deste ano, contra 12.050 no mesmo período de 2017, o que representa um crescimento de 27,28%. Confira agora as maiores aquisições feitas nas últimas semanas: A Viação de Santa Teresa (Visate), de Caxias do Sul, comprou 16 unidades, sendo 10 Mercedes-Benz OF 1519, três Agrale MA 15 e três Volvo articulado B340. Todos eles receberam carroceria Marcopolo. Anterior Próximo - Publicidade NEWSLETTER Nome Email ASSINATURA NOSSAS REDES SOCIAIS 22,857 Fãs Curtir 1,997 Seguidores Seguir 1,314 Seguidores Seguir 7,074 Inscritos Inscrever AS MAIS LIDAS DA SEMANA http://transportemundial.com.br/mercado-de-onibus/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Mercado em outubro: Chevrolet Onix vende mais que o dobro do Hyundai HB20 8059367 - MSN - São Paulo - SP - 05/11/2018

Mercado em outubro: Chevrolet Onix vende mais que o dobro do Hyundai HB20 O emplacamento de veículos de 2018 está como a Fórmula 1: matematicamente já temos um vencedor antes do final do campeonato. O Chevrolet Onix fechou o décimo mês do ano com o dobro de veículos vendidos, no acumulado, quando comparado ao segundo colocado, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Foram emplacadas 22.324 unidades do hatch da GM em outubro, ante 21.763 de setembro. Mas isso não representa um crescimento real (de 2,5%), pois o décimo mês teve 3 dias úteis a mais do que o mês da independência. Porém, a briga pela segunda posição ainda existe: Ford Ka e Hyundai HB20 disputam a posição carro a carro. Em outubro, o Ford levou vantagem sobre o coreano, com 10.461 modelos emplacados contra 9.361 do Hyundai, ultrapassando o HB20 e assumindo o segundo lugar entre os veículos mais vendidos. O Volkswagen Gol repetiu o bom desempenho de setembro, cravando a quarta posição. Porém, o time da VW vai ter uma conversa longa com os vendedores de Polo, pois o hatch caiu da quinta para a nona posição, com 454 unidades a menos que em setembro, deixando o posto para o Chevrolet Prisma. Feliz mesmo está o time da Fiat Chrysler Automóveis (FCA), que deixou de amargar a nona posição em setembro e colocou a Strada em sexto lugar – que em setembro era do Renault Kwid -, um acréscimo de 15% nas vendas. Além da picape, Argo (6.881) e Compass (6.163), respectivamente, na sétima e oitava colocações. O Renault mais emplacado foi o Sandero, substituindo o Kwid entre os dez primeiros, com exatas 6.060 unidades. Os tão cobiçados SUVs compactos aparecem no meio da tabela, ocupando o 14º, 25º, 26º e 27º lugar, com Honda HR-V, Jeep Renegade, Renault Captur e Ford EcoSport, respectivamente. Já na 38ª posição há um empate entre Chevrolet Cobalt e Tracker e Ford Ranger, os três com 2.094 unidades cada. https://www.msn.com/pt-br/esportes/other/mercado-em-outubro-chevrolet-onix-vende-maisque-o-dobro-do-hyundai-hb20/ar-BBPnmWF Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Henrique Rodriguez Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Honda divulga preço da nova geração da XRE 300 | Motociclismo Online 8059368 - MOTOCICLISMO - 05/11/2018

Autor: Marcelo Barros 05/11/2018 19:11 Após o lançamento da nova geração da trail XRE 300 na Convenção Nacional 2018 da Honda, no fim de outubro, em Florianópolis (SC), a grande dúvida dos motociclistas ficou no novo preço. Nesta segunda-feira, dia 5, a marca divulgou em seu site oficial, o www.honda.com.br, o esperado preço das versões da XRE 300, modelo 2019, que de acordo com a Honda, chegam às concessionárias da marca até o fim de novembro. Para São Paulo, a previsão é até dia 17, na segunda quinzena do mês. Desde seu lançamento, a XRE 300 fez boa fama pela posição de pilotagem confortável e o desempenho suficiente para encarar também as estradas, pelas ótimas suspensões (com 245 mm de curso na dianteira e 225 mm na traseira) e os freios eficientes. As grandes diferenças desta nova geração são as carenagens, bem mais bonitas e que deram novos ares a XRE 300, que ficou mais próxima visualmente da XRE 190. Agora todas as luzes são em LED, o que além de deixar a moto mais bonita, melhora a segurança, pois farol, lanterna e setas em LED tem maior poder de iluminação. Veja também: Elite 125 é o novo scooter de entrada da Honda no Brasil Honda revela novidades para CG Titan, Pop, PCX e SH 300 Honda confirma CB 1000R para o Brasil em 2019 O sistema de freios mudou. Antes a marca utilizada o C-ABS, sistema de freio antibloqueio com ação combinada. Agora, usa só ABS, nas duas rodas. As alterações nas carenagens e a troca do C-ABS pelo ABS geraram 5,4 kg de redução, ficando com 148 kg (peso seco). Para uma moto dessa cilindrada, acredite, essa redução ajuda, pois o desempenho do motor é melhor aproveitado. Falando nisso, o propulsor é o mesmo monocilíndrico de 291,6 cm³, flex. Com gasolina, rende de acordo com a Honda 25,4 cv de potência máxima a 7 500 rpm. O pico de torque é de 2,76 kgf.m, entregues a 6 000 rpm. As versões Rally e Adventure, onde muda apenas o grafismo e pintura, tem preço diferente. Elas custam quase 500 reais mais caro (R$ 18 690), se comparado à versão base, que está disponível nas cores azul escuro perolizado e prata metálico, por R$ 18 200, preço público sugerido, sem o frete, com base em SP. Foi um aumento mínimo no preço da versão base, se comparado ao modelo 2018, que custava R$ 18 098. O mercado trail brasileiro No mercado brasileiro, a XRE 300 é a segunda moto trail mais vendida, perdendo apenas para a irmã menor Bros 160. Além disso, é a décima moto mais vendida no Brasil, se juntar todas as categorias, de acordo com o balanço da Fenabrave com base em setembro. Suas principais concorrentes são da Yamaha. As trail XTZ 250 Lander e XTZ 250 Ténéré, que devem ganhar uma atualização ainda em 2018, para se adequar no mínimo a legislação dos freios, que impõe o uso de freio combinado (CBS) ou freio antibloqueio (ABS) nas motos. Vamos aguardar como o mercado trail reagirá à nova XRE e o que a concorrência vai apresentar para entrar na disputa do coração dos motociclistas aventureiros, que buscam uma moto acessível, para o dia a dia e aventuras esporádicas nos fins de semana e férias. Harley-Davidson faz recall de linha touring e CVO no Brasil Yamaha finalmente lança Ténéré 700 no EICMA 2018 Ducati apresenta três motos novas em Milão Norton divulga teaser de sua nova scrambler http://motociclismoonline.com.br/noticias/honda-divulga-preco-da-nova-geracao-da-xre-300/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado:

Categoria: Fenabrave Cidade: País:


Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Tipo Veículo: Site


Clipping Chevrolet Onix vende o mesmo que Ka e HB20 juntos em outubro 8059369 - KELLEY BLUE BOOK - 05/11/2018

Compartilhar O Chevrolet Onix ensaiou por muitos meses a proeza que realizou em outubro: vender mais do que o segundo e que o terceiro colocados juntos. Foi o que mostrou o mais recente ranking da Fenabrave. Com 22.324 unidades, o Onix ficou muito distante de seus concorrentes, o Ford Ka, com 10.461 unidades, e o Hyundai HB20, com 9.361, que está prestes a ganhar sua segunda geração. Somados, o Ford e o Hyundai chegam a 19.822 carros, ou 2.502 unidades de diferença para o Chevrolet. Além destes números impressionantes de vendas do modelo da GM, a Fenabrave teve nos números de outubro um bom apoio a sua previsão de crescimento de vendas de 13% este ano. Enquanto os automóveis tiveram crescimento de 20,57% em outubro quando comparado a setembro, os comerciais leves cresceram 13,91% no mesmo período. No acumulado do ano, são respectivamente 13,55% de crescimento e 19,19%, com um total de 14,36%. O baile do Onix não foi o único número interessante do ranking. O Jeep Compass ficou em 8º entre os mais vendidos, com 6.163 unidades. Aparentemente pouco, comparado aos números do Onix, mas à frente de VW Polo e de Renault Kwid, modelos significativamente mais baratos. O Gol, que já teve números de Onix, continua em um valente 4º lugar em vendas. Provavelmente por conta do novo câmbio automático de 6 marchas. Confira abaixo o ranking de outubro. Compartilhar https://www.kbb.com.br/detalhes-noticia/onix-vende-mais-ka-hb20/?ID=1587 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: KBB - Gustavo Henrique Ruffo Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Mercado em outubro: Chevrolet Onix vende mais que o dobro do Hyundai HB20 8059370 - QUATRO RODAS - 05/11/2018

O emplacamento de veículos de 2018 está como a Fórmula 1: matematicamente já temos um vencedor antes do final do campeonato. O Chevrolet Onix fechou o décimo mês do ano com o dobro de veículos vendidos, no acumulado, quando comparado ao segundo colocado, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Foram emplacadas 22.324 unidades do hatch da GM em outubro, ante 21.763 de setembro. Mas isso não representa um crescimento real (de 2,5%), pois o décimo mês teve 3 dias úteis a mais do que o mês da independência. Porém, a briga pela segunda posição ainda existe: Ford Ka e Hyundai HB20 disputam a posição carro a carro. Em outubro, o Ford levou vantagem sobre o coreano, com 10.461 modelos emplacados contra 9.361 do Hyundai, ultrapassando o HB20 e assumindo o segundo lugar entre os veículos mais vendidos. O Volkswagen Gol repetiu o bom desempenho de setembro, cravando a quarta posição. Porém, o time da VW vai ter uma conversa longa com os vendedores de Polo, pois o hatch caiu da quinta para a nona posição, com 454 unidades a menos que em setembro, deixando o posto para o Chevrolet Prisma. Feliz mesmo está o time da Fiat Chrysler Automóveis (FCA), que deixou de amargar a nona posição em setembro e colocou a Strada em sexto lugar – que em setembro era do Renault Kwid -, um acréscimo de 15% nas vendas. Além da picape, Argo (6.881) e Compass (6.163), respectivamente, na sétima e oitava colocações. O Renault mais emplacado foi o Sandero, substituindo o Kwid entre os dez primeiros, com exatas 6.060 unidades. Os tão cobiçados SUVs compactos aparecem no meio da tabela, ocupando o 14º, 25º, 26º e 27º lugar, com Honda HR-V, Jeep Renegade, Renault Captur e Ford EcoSport, respectivamente. Já na 38ª posição há um empate entre Chevrolet Cobalt e Tracker e Ford Ranger, os três com 2.094 unidades cada. Confira abaixo os 50 mais vendidos em outubro: 1 Chevrolet Onix 22.324 2 Ford Ka 10.461 3 Hyundai HB20 9.361 4 Volkswagen Gol 8.973 5 Chevrolet Prisma 7.716 6 Fiat Strada 7.199 7 Fiat Argo 6.881 8 Jeep Compass 6.163 9 Volkswagen Polo 6.090 10 Renault Sandero 6.060 11 Renault Kwid 5.940 12 Toyota Corolla 5.928 13 Fiat Toro 5.659 14 Honda HR-V 5.352 15 Hyundai Creta 5.026


16 Fiat Mobi 4.997 17 Nissan Kicks 4.663 18 Ford Ka Sedan 4.319 19 Volkswagen Voyage 4.256 20 Volkswagen Virtus 4.159 21 Volkswagen Saveiro 4.083 22 Toyota Hilux 4.027 23 Volkswagen Cross Fox 3.792 24 Jeep Renegade 3.693 25 Renault Captur 3.239 26 Ford EcoSport 3.167 27 Toyota Yaris 3.148 28 Hyundai HB20S 2.932 29 Honda Fit 2.861 30 Chevrolet S10 2.794 31 Fiat Cronos 2.720 32 Renault Duster 2.702 33 Toyota Yaris Sedan 2.633 34 Chevrolet Spin 2.558 35 Fiat Uno 2.309 36 Nissan Versa 2.302 37 Honda Civic 2.298 38 Chevrolet Cobalt/Chevrolet Tracker/Ford Ranger 2.094 39 Renault Logan 1.921 40 Honda City 1.852 41 Volkswagen Up! 1.788 42 Chevrolet Cruze Sedan 1.723 43 Fiat Fiorino 1.705 44 Volkswagen Amarok 1.612 45 Fiat Siena 1.317 46 Toyota Hilux SW4 1.273 47 Chevrolet Montana 1.256 48 Toyota Etios 1.248 49 Renault Duster Oroch 1.127 50 Peugeot 2008 1.046 https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/mercado-em-outubro-chevrolet-onix-vende-maisque-o-dobro-do-hyundai-hb20/ Ficha TĂŠcnica


Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Top Ten dos modelos em outubro de 2018 8059371 - R2 MOTOS - 05/11/2018

Texto Nilson Silva. Fonte: Fenabrave Outubro melhor que setembro, com certeza! No nono mês do ano foram comercializadas 74.070 motocicletas, já em outubro esse numero pulou pra 83.331, um aumento de 12,50%. Mas quando se compara com o mês de outubro de 2017, (68.232 motocicletas vendidas), o saldo fica positivo em 22,13%. No acumulado do ano também os números estão bem esse mês;10,02%+. Tenho a impressão que essa positividade se deve ao fim da tensão pré-eleitoral, e se refletiu em todo o mercado, pois o dólar baixou um pouco, a bolsa de valores também subiu um pouco. Mas esperamos que a tendência de alta seja duradoura e permeie todo o ano de 2019. Chega de cativeiro! Vamos aos números 1º lugar: Honda CG 160, com 23.512 unidades, 2º lugar: Honda Biz 125, com 10.958 unidades, 3º lugar: Honda NXR Bros 160, com 10.604 unidades, 4º lugar: Honda Pop 110i, com 7.344 unidades, 5º lugar: Honda PCX 150, com 2.919 unidades, 6º lugar: Honda CG 125, com 2.448 unidades, 7º lugar: Honda CB 250 Twister, com 2.402 unidades, 8º lugar: Honda XRE 300, com 2.171 unidades, 9º lugar: Yamaha YBR 150, com 2.161 unidades; e 10º lugar: Yamaha XTZ 150, com 2.092 unidades. http://r2motos.blogspot.com/2018/11/top-ten-dos-modelos-em-outubro-de-2018.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Nilson Silva Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Toyota Yaris tira apenas três estrelas em teste de colisão 8059375 - CARSALE - 05/11/2018

On 05/11/2018 Categories: Últimas O Toyota Yaris decepcionou na sua primeira avaliação de segurança. O modelo ainda não foi testado pelo Latin NCAP, mas a configuração produzida na Tailândia e vendida na África do Sul passou pelos testes do Global NCAP e decepcionou. A unidade avaliada, de carroceria hatch, ganhou três estrelas em um total de cinco possíveis para proteção de adultos. Na mesma escala, a nota para proteção de crianças também foi de três estrelas. O teste foi aplicado em 2017 no Etios, que obteve quatro estrelas para proteção de adultos e três para crianças. Lembrando que o Etios é um projeto mais antigo. O teste de impacto frontal parcial foi realizada a 64 km/h, ou seja, o mesmo que acontece no Latin NCAP. Na avaliação do Global NCAP, a proteção para cabeça e pescoço dos passageiros da frente foi considerado bom. No entanto, o comportamento geral foi considerado instável, especialmente por conta de uma deformação acima do ideal no habitáculo de sobrevivência. No caso do teste para criança, o modelo ofereceu boa proteção tanto para uma criança de 18 meses como para uma de três anos. A cadeirinha é fixada por pontos Isofix que impedem a movimentação excessiva. A nota da configuração brasileira poderá ser mais alta, especialmente por contar com o controle eletrônico de estabilidade em todas as versões. O modelo nacional também usa aços de alta resistência, além de possuir airbags laterais na configuração topo de linha. No entanto, as exigências do Global NCAP são inferiores ao do Latin NCAP. « Emplacamento de veículos novos sobe 24,5% ante 2017, aponta Fenabrave https://carsale.uol.com.br/2018/11/05/toyota-yaris-tira-apenas-tres-estrelas-em-teste-decolisao/amp Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping VW Jetta x Toyota Corolla: o novato vence do líder isolado de vendas? 8059376 - IG - São Paulo - SP - 02/11/2018

VW Jetta x Toyota Corolla: o novato vence do líder isolado de vendas? Por Carlos Guimarães | 02/11/2018 13:30 Tamanho do texto - + Home iG › Carros › Testes Sétima geração do sedã da marca alemã muda completamente e já enfrenta o modelo mais vendido do segmento. Acompanhe a briga acirrada entre os dois Guilherme Menezes/iG VW Jetta 2019 e Toyota Corolla são semelhantes em alguns aspectos, principalmente agora, com a nova geração do VW A nova geração do Jetta ficou mais serena, voltada ao conforto e ao espaço interno do que ao desempenho. Coincidência ou não isso acaba seguindo a pegada do rival Corolla, o líder absoluto de vendas do segmento. Nesse comparativo, VW Jetta 2019 enfrenta o veterano da Toyota numa briga bastante acirrada, que já começa pelo preço. O primeiro sai por R$ 109.990 na versão Comfortline e o outro, R$ 111.270 na XRS. LEIA MAIS: Conheça os 5 sedãs médios mais econômicos do Brasil à venda atualmente Mas qual dos dois oferece mais por valores semelhantes? Ambos vêm bem equipados, inclusive entre os itens ce segurança, como controles eletrônicos de estabilidade e tração, bem como ancoragem isofix para cadeirinhas infantis. As diferenças estão nos detalhes. O VW Jetta 2019 agrada pela boa central multimídia, com boa resolução de tela, ágil processamento e fácil de usar. O mesmo não dá para dizer do sistema do Corolla, que deverá mudar no ano que vem. Em contrapartida, o acabamento do Toyota se mostra mais caprichado. No VW, encontramos dois principais descuidos. Um deles é o plástico duro nos paineis das portas traseiras. Outro, a ausência de saídas de ar para quem vai sentado no banco de trás. E faltou também as hastes atrás do volante, algo que já vem no Corolla XRS. Porém, apenas o Jetta pode vir com iluminação ambiente e um porta-malas cavernoso, de 510 litros, ante 470 litros do Corolla. No VW, outro item que conta pontos é o freio de estacionamento eletrônico, por botão, que além de mais moderno abre espaço para portaobjetos. Entretanto, apesar do Jetta ter um pouco mais de comprimento e largura, a distância entre-eixos é praticamente a mesma nos dois sedãs (2,69 m no VW e 2,70 no Toyota), o que influi no conforto de quem vai no banco traseiro. Como andam Jetta e Corolla De um lado, o motor 1.4 turbo da Volkswagen com câmbio automático de seis marchas e, do outro, o 2.0 aspirado da Toyota, que funciona com bem acertado CVT. É preciso ter uma certa paciência com o conjunto do Jetta, que leva alguns segundos para responder depois de pisar no acelerador, ao contrário do que acontece no Corolla, mais ágil nas primeiras marcações do contagiros. Porém, assim que passa dos 2.000 rpm, o VW dispara. LEIA MAIS: Volkswagen Jetta muda bastante e chega a partir de R$ 109.990 Com o sopro do turbo, o sedã da marca alemã chega a render 25,5 kgfm de torque, ante 20,7 kgfm do concorrente, que tem o mérito da bem acertada caixa CVT, capaz de garantir bom desempenho com boa dose de economia de combustível. Na cidade, com gasolina, ambos os sedãs acabam gastanto quase igual (10,9 km/l do VW e 10,6 km/l do Toyota, pelo Inmetro). Porém, pela menor cilindrada e pela longa relação de sexta marcha, o Jetta passa a ser um pouco mais econômico com gasolina, na estrada (14 km/l, ante 12,6 km/l do Corolla). Divulgação VW Jetta 2019 pode vir com iluminação ambiente que pode ter a cor mudada com facilidade Em trechos sinuosos, cheios de curvas, o Jetta da nova geração não é o mesmo da anterior, que tinha motor 2.0 turbo, câmbio de dupla embreagem e suspensão multilink no eixo traseiro. Agora, o carro está mais pacato. Mesmo assim, consegue um pouco mais de fôlego que o Corolla XRS no cômputo geral, travando uma briga boa.


Tudo bem, há quem sinta falta das hastes atrás do volante para ajudar numa tocada mais animada, mas o conjunto do Jetta é capaz de ter um desempenho ligeiramente melhor. Pelos números das fabricantes, a aceleração de 0 a 100 km/h do Volkswagen é de 8,9 segundos, ante 9,6 s do Toyota, com máxima de 210 km/h, ante 199 km/h, respectivamente. No dia a dia, os dois sedãs são confortáveis e consegue absorver bem as irregularidades do piso, mas o Corolla tem um raio de giro um pouco menor, que facilita das manobras (10,8 m ante 11,2 m). Por ser menor 4,62 m de comprimento, ante 4,70 m do VW, o Toyota é mais fácil de estacionar e vem com espelhos retrovisores rebatíveis eletricamente, algo que a versão Comfortline não tem de série. LEIA MAIS: Toyota Corolla é de “tiozão”? Em parte, e isso explica seu sucesso inabalável Divulgação/Toyota Toyota Corolla XRS continua com aspecto mais conservador na comparação com o VW Jetta 2019 Conclusão Se for analisar apenas as questões técnicas, além de outros quesitos, entre os quais desempenho, economia e estilo, o Jetta Comfortline fica um pouco à frente do Corolla XRS. Mas, levando em conta o valor de revenda e os custos e manutenção e com seguro, o Toyota fica na frente do rival da Volkswagen. Não é à toa que, de acordo com o ranking de vendas da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos), o Corolla teve um volume de vendas ao longo do ano mais de dez vezes maior que o VW Jetta 2019 , consagrando-se como o modelo mais vendido do segmento com ampla diferença na comparação com os rivais. De janeiro a outubro, foram 48.857 unidades do Corolla ante 3.612 do Jetta. Ficha Técnica - VW Jetta Comfortline 1.4 TSI Preço: R$ 109.990 Motor: 1.4, quatro cilindros, turbo flex Potência: 150 cv a 5.000 rpm Torque: 25,5 kgfm a 1.400 rpm Transmissão: automático, seis marchas, tração dianteira Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / eixo de torção (traseira) Freios: Discos ventilados (dianteiros) / discos sólidos (traseiros) Pneus: 205/55 R17 Dimensões: 4,70 m (comprimento) / 1,80 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,69 m (entre-eixos) Tanque: 50 litros Porta-malas: 510 litros Consumo etanol: 7,4 km/l (cidade) / 9,6 km/l (estrada) Consumo gasolina: 10,9 km/l (cidade) / 14 km/l (estrada) 0 a 100 km/h: 8,9 segundos Velocidade máxima: 210 km/h Ficha Técnica - Toyota Corolla XRS Preço: R$ 111.270 Motor: 2.0, quatro cilindros, flex Potência: 154 cv (E) / 143 cv (G) a 5.800 rpm Torque: 20,7 kgfm (E) / 19,4 kgfm (G) a 4.800 rpm Transmissão: CVT, sete marchas (simuladas), tração dianteira


Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira) Freios: Discos ventilados (dianteiros) / Discos sólidos (traseiros) Pneus: 215/50 R17 Dimensões: 4,62 m (comprimento) / 1,77 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,70 m (entre-eixos) Tanque: 60 litros Porta-malas: 470 litros Consumo etanol: 7,2 km/l (cidade) / 8,8 km/l (estrada) Consumo gasolina: 10,6 km/l (cidade) / 12,6 km/l (estrada) 0 a 100 km/h: 9,6 segundos Velocidade máxima: 199 km/h Link deste artigo: https://carros.ig.com.br/testes/2018-11-02/vw-jetta-2019.html Leia tudo sobre: Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo. Comentários Mais Recentes Encontre o seu próximo carro Estado Acre Alagoas Amazonas Amapá Bahia Ceará Distrito Federal Espírito Santo Goiás Maranhão Minas Gerais Mato Grosso do Sul Mato Grosso Pará Paraíba Pernambuco Piauí Paraná Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rondônia Roraima Rio Grande do Sul Santa Catarina Sergipe São Paulo Tocantins Marca Modelo BUSCAR OFERTAS CLIQUE E ANUNCIE Sobre o iG Anuncie Fale conosco Denúncia Política de Privacidade Serviços iG Cupons iG Mail Siga o iG © Copyright 2000-2018, iG Publicidade e Conteúdo: iG e iBest https://carros.ig.com.br/testes/2018-11-02/vw-jetta2019.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+iGCarros + % 2 8 C a r r o s + + i G + +Not%C3%ADcias+de+autom%C3%B3veis%2C+lan%C3%A7amentos+e+segredos%29 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: carros@igcorp.com.br (Carlos Guimarães) Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Top seven marcas de motos em outubro de 2018 8059377 - R2 MOTOS - 05/11/2018

Texto: Nilson Silva Fonte: Fenabrave Outubro melhor que setembro, com certeza! No nono mês do ano foram comercializadas 74.070 motocicletas, já em outubro esse numero pulou pra 83.331, um aumento de 12,50%. Mas quando se compara com o mês de outubro de 2017, (68.232 motocicletas vendidas), o saldo fica positivo em 22,13%. No acumulado do ano também os números estão bem esse mês;10,02%+. Tenho a impressão que essa positividade se deve ao fim da tensão pré-eleitoral, e se refletiu em todo o mercado, pois o dólar baixou um pouco, a bolsa de valores também subiu um pouco. A montadora Haojue, (by Suzuki motos), tem-se consolidado, como a terceira marca em 2018. Esperamos que a tendência de alta seja duradoura e permeie todo o ano de 2019. Chega de cativeiro! Vamos aos números 1º lugar: Honda, com 65.808 unidades e 78,97% do mercado; 2º lugar: Yamaha, com 11.818 unidades e 14,18% do mercado; 3º lugar: Haujoe, com 850 unidades e 1,02% do mercado; 4º lugar: BMW com 806 unidades e 0,97% do mercado; 5º lugar: Shineray, com 678 unidades e 0,81% do mercado; 6º lugar: Kawasaki com 566 unidades e 0,68% do mercado; e em 7º lugar: Suzuki, com 5182 unidades 0,61% do mercado http://r2motos.blogspot.com/2018/11/top-seven-marcas-de-motos-em-outubro-de.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Nilson Silva Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Scania aposta em alta de até 20% no mercado de caminhões em 2019 8059378 - TRANSPORTE DIGITAL NEWS - 05/11/2018

Confiante no desempenho de sua Nova Geração e na continuidade do aquecimento da economia nacional, a Scania, parceira líder na transição para um sistema de transporte mais sustentável, acredita que em 2019 o mercado de caminhões em que atua, acima de 16 t (semipesados e pesados), deverá crescer entre 10% e 20% na comparação com 2018. “O setor de caminhões vive momento de recuperação ao longo do ano. A tendência é seguir este movimento para 2019”, afirma Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil. “A ressalva é que não sabemos como se comportará o mercado em geral quando o novo presidente colocar em prática sua política econômica. Independente disso, já firmamos nosso investimento de R$ 2,6 bilhões até 2020 e confiamos no potencial do País”. Para 2018, a Scania dobra sua expectativa feita no início do ano. “A Scania deverá crescer 60% sobre os 5.754 caminhões comercializados em 2017. Prevemos que o mercado total acima de 16 toneladas venderá cerca de 50 mil unidades”, diz Barral. “Estamos confiantes e animados com os desafios que teremos em 2019 pela chegada da Nova Geração de Caminhões e sua promessa de economia de até 12% em relação à linha atual. A rede está na mesma sintonia e pronta para surpreender o cliente com a ‘Máquina dos Sonhos’ e as demais soluções da marca”. Resultado de janeiro a setembro de 2018 As categorias nas quais a Scania atua, acima de 16 toneladas, emplacaram 36.155 unidades – uma alta de 65,6% em relação as 21.834 de 2017. A Scania cresceu muito próxima do mercado com 61,3%. Foram até o momento, 6.003 veículos contra 3.721 do mesmo período no ano passado. A participação está em 16,6%. De acordo com o ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), o R 440 é o caminhão mais emplacado de toda a indústria dos últimos três anos. Fonte: Scania O post Scania aposta em alta de até 20% no mercado de caminhões em 2019 apareceu primeiro em Transporte Digital News. http://transportedigitalnews.com.br/site/scania-aposta-em-alta-de-ate-20-no-mercado-decaminhoes-em-2019/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Nilza Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Mercado em outubro: Chevrolet Onix vende mais que o dobro do Hyundai HB20 8059379 - QUATRO RODAS - 05/11/2018

O emplacamento de veículos de 2018 está como a Fórmula 1: matematicamente já temos um vencedor antes do final do campeonato. O Chevrolet Onix fechou o décimo mês do ano com o dobro de veículos vendidos, no acumulado, quando comparado ao segundo colocado, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Foram emplacadas 22.324 unidades do hatch da GM em outubro, ante 21.763 de setembro. Mas isso não representa um crescimento real (de 2,5%), pois o décimo mês teve 3 dias úteis a mais do que o mês da independência. Porém, a briga pela segunda posição ainda existe: Ford Ka e Hyundai HB20 disputam a posição carro a carro. Em outubro, o Ford levou vantagem sobre o coreano, com 10.461 modelos emplacados contra 9.361 do Hyundai, ultrapassando o HB20 e assumindo o segundo lugar entre os veículos mais vendidos. O Volkswagen Gol repetiu o bom desempenho de setembro, cravando a quarta posição. Porém, o time da VW vai ter uma conversa longa com os vendedores de Polo, pois o hatch caiu da quinta para a nona posição, com 454 unidades a menos que em setembro, deixando o posto para o Chevrolet Prisma. Feliz mesmo está o time da Fiat Chrysler Automóveis (FCA), que deixou de amargar a nona posição em setembro e colocou a Strada em sexto lugar – que em setembro era do Renault Kwid -, um acréscimo de 15% nas vendas. Além da picape, Argo (6.881) e Compass (6.163), respectivamente, na sétima e oitava colocações. O Renault mais emplacado foi o Sandero, substituindo o Kwid entre os dez primeiros, com exatas 6.060 unidades. Os tão cobiçados SUVs compactos aparecem no meio da tabela, ocupando o 14º, 25º, 26º e 27º lugar, com Honda HR-V, Jeep Renegade, Renault Captur e Ford EcoSport, respectivamente. Já na 38ª posição há um empate entre Chevrolet Cobalt e Tracker e Ford Ranger, os três com 2.094 unidades cada. Confira abaixo os 50 mais vendidos em outubro: 1 Chevrolet Onix 22.324 2 Ford Ka 10.461 3 Hyundai HB20 9.361 4 Volkswagen Gol 8.973 5 Chevrolet Prisma 7.716 6 Fiat Strada 7.199 7 Fiat Argo 6.881 8 Jeep Compass 6.163 9 Volkswagen Polo 6.090 10 Renault Sandero 6.060 11 Renault Kwid 5.940 12 Toyota Corolla 5.928 13 Fiat Toro 5.659 14 Honda HR-V 5.352 15 Hyundai Creta 5.026


16 Fiat Mobi 4.997 17 Nissan Kicks 4.663 18 Ford Ka Sedan 4.319 19 Volkswagen Voyage 4.256 20 Volkswagen Virtus 4.159 21 Volkswagen Saveiro 4.083 22 Toyota Hilux 4.027 23 Volkswagen Cross Fox 3.792 24 Jeep Renegade 3.693 25 Renault Captur 3.239 26 Ford EcoSport 3.167 27 Toyota Yaris 3.148 28 Hyundai HB20S 2.932 29 Honda Fit 2.861 30 Chevrolet S10 2.794 31 Fiat Cronos 2.720 32 Renault Duster 2.702 33 Toyota Yaris Sedan 2.633 34 Chevrolet Spin 2.558 35 Fiat Uno 2.309 36 Nissan Versa 2.302 37 Honda Civic 2.298 38 Chevrolet Cobalt/Chevrolet Tracker/Ford Ranger 2.094 39 Renault Logan 1.921 40 Honda City 1.852 41 Volkswagen Up! 1.788 42 Chevrolet Cruze Sedan 1.723 43 Fiat Fiorino 1.705 44 Volkswagen Amarok 1.612 45 Fiat Siena 1.317 46 Toyota Hilux SW4 1.273 47 Chevrolet Montana 1.256 48 Toyota Etios 1.248 49 Renault Duster Oroch 1.127 50 Peugeot 2008 1.046 https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/mercado-em-outubro-chevrolet-onix-vende-maisque-o-dobro-do-hyundai-hb20/amp/ Ficha TĂŠcnica


Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas diretas: Chevrolet Onix ultrapassa 50% - Portal Lubes 8059380 - PORTAL LUBES - Rio de Janeiro - RJ - 05/11/2018

Facebook Twitter Google+ Pinterest WhatsApp Vendas diretas O mês de setembro já havia sido o mais forte dos últimos anos para as vendas diretas, mas outubro foi além: dos 244.740 automóveis e comerciais leves registrados, nada menos do que 47,48% do total foram através de faturamento direto das fábricas. Com a Fiat (19,37%) líder entre as montadoras, a Chevrolet (18,73%) trocou de posição com a VW (17,28%). Batida pela Renault (9,94%) nos dois últimos meses, a Ford (10,37%) assumiu o quarto lugar. Automóveis Líder entre os automóveis pelo sétimo mês consecutivo, o Chevrolet Onix (11.314) ultrapassou a barreira dos 50% de participação nesta modalidade de vendas. Bem menos, no entanto, do que os mais de 76% do VW Gol (6.846), vice-líder pelo quarto mês. Único entre os nove primeiros com menos de 50%, o Ford Ka (5.033) novamente completou o pódio. Preferido entre os sedãs, o Chevrolet Prisma (3.868) mais uma vez ficou à frente de um Jeep Compass (3.744) em seu quarto top 5 consecutivo. A marca ainda emplacou o Renegade (3.030) em 8º, ambos com mais de 60% de representação. Sexto, o VW Voyage (3.711) foi o mais dependente do top 30 (87,2%). Presente no top 10 geral, o Renault Sandero (3.330) veio logo atrás do sedã da marca alemã. O Fiat Argo (2.876), superado pelo Ford Ka Sedan (2.965), caiu da sexta para a 10ª posição. Mais uma vez fora do top 10, o Hyundai HB20 (2.104) teve mais de 75% de suas vendas concentradas no varejo. A veterana Fiat Weekend manteve o posto de campeã de dependência das vendas diretas: 35ª, com 616 emplacamentos, a station mais uma vez ultrapassou os 98% de representação. Menção também para a presença de modelos mais caros como o Mercedes Classe C (208) e o Ford Fusion (191) no top 50. CLASSIFICAÇÃO POR VENDAS DIRETAS POS. MODELO VENDAS DIRETAS % TOTAL OUT 18 1º CHEVROLET ONIX 11.314 50,68% 22.324 2º VW GOL 6.846 76,30% 8.973 3º FORD KA 5.033 48,11% 10.461 4º CHEVROLET PRISMA 3.868 50,13% 7.716 5º JEEP COMPASS 3.744 60,75% 6.163 6º VW VOYAGE 3.711 87,19% 4.256 7º RENAULT SANDERO 3.330 54,95% 6.060 8º JEEP RENEGADE 3.030 82,05% 3.693 9º FORD KA SEDAN 2.965 68,65% 4.319 10º FIAT ARGO 2.876 41,80% 6.881


11º HYUNDAI CRETA 2.578 51,29% 5.026 12º NISSAN KICKS 2.307 49,47% 4.663 13º FIAT MOBI 2.215 44,33% 4.997 14º HYUNDAI HB20 2.104 22,48% 9.361 15º RENAULT DUSTER 2.031 75,17% 2.702 16º RENAULT CAPTUR 2.026 62,55% 3.239 17º CHEVROLET SPIN 1.707 66,73% 2.558 18º FIAT UNO 1.640 71,03% 2.309 19º FORD ECOSPORT 1.608 50,77% 3.167 20º CHEVROLET COBALT 1.592 76,03% 2.094 21º RENAULT LOGAN 1.586 82,56% 1.921 22º VW POLO 1.545 25,37% 6.090 23º VW VIRTUS 1.505 36,19% 4.159 24º TOYOTA COROLLA 1.499 25,29% 5.928 25º HONDA FIT 1.493 52,18% 2.861 26º HONDA CITY 1.307 70,57% 1.852 27º NISSAN VERSA 1.246 54,13% 2.302 28º RENAULT KWID 1.110 18,69% 5.940 29º FIAT CRONOS 1.069 39,30% 2.720 30º VW FOX/CROSS FOX 909 23,97% 3.792 31º HYUNDAI HB20S 847 28,89% 2.932 32º TOYOTA YARIS SEDAN 753 28,60% 2.633 33º PEUGEOT 2008 725 69,31% 1.046 34º FIAT SIENA 628 47,68% 1.317 35º FIAT WEEKEND 616 98,09% 628 36º TOYOTA YARIS HATCH 532 16,90% 3.148 37º FIAT DOBLÒ 522 94,22% 554 38º VW SPACE FOX 476 77,15% 617 39º CHEVROLET TRAILBLAZER 413 76,91% 537 40º NISSAN MARCH 370 50,48% 733 41º TOYOTA HILUX SW4 354 27,81% 1.273 42º TOYOTA ETIOS SEDAN 302 33,86% 892 43º FORD FOCUS FASTBACK 264 74,58% 354 44º NISSAN SENTRA 258 49,43% 522 45º TOYOTA ETIOS HATCH 238 19,07% 1.248 46º VW UP 223 12,47% 1.788 47º VW JETTA 214 40,92% 523 48º MERCEDES CLASSE C 208 37,96% 548


49º CITROËN C4 LOUNGE 195 71,43% 273 50º FORD FUSION 191 48,11% 397 COMERCIAIS LEVES A Fiat Strada, líder pelo 15º mês seguido, foi a preferida para quase sete mil consumidores (6.951), ou quase 97% do total registrado em outubro. Com 4.315 unidades, a Fiat Toro retomou o lugar perdido para a VW Saveiro (3.603) na última lista. Quarta pelo terceiro mês consecutivo, a Ford Ranger (1.763) viu a aproximação da Chevrolet S10 (1.559), com 1.845 unidades. A VW Amarok (787), quinta em setembro, caiu para o 10º lugar. A Mitsubishi L200 (252), com menos de 30% de representatividade nesta modalidade, foi a picape grande menos dependente das vendas diretas entre as primeiras colocadas. POS. MODELO VENDAS DIRETAS % TOTAL OUT 18 1º FIAT STRADA 6.951 96,56% 7.199 2º FIAT TORO 4.315 76,25% 5.659 3º VW SAVEIRO 3.603 88,24% 4.083 4º FORD RANGER 1.763 84,19% 2.094 5º CHEVROLET S10 1.559 55,80% 2.794 6º FIAT FIORINO 1.352 79,30% 1.705 7º TOYOTA HILUX 1.310 32,53% 4.027 8º CHEVROLET MONTANA 1.010 80,41% 1.256 9º RENAULT DUSTER OROCH 984 87,31% 1.127 10º VW AMAROK 787 48,82% 1.612 11º RENAULT MASTER 453 68,33% 663 12º FIAT DUCATO 311 83,38% 373 13º MITSUBISHI L200 252 27,81% 906 14º NISSAN FRONTIER 139 30,22% 460 15º CITROËN JUMPY 136 87,18% 156 16º PEUGEOT EXPERT 102 90,27% 113 17º HYUNDAI HR 78 23,42% 333 18º VW EXPRESS 66 27,39% 241 19º PEUGEOT PARTNER 40 55,56% 72 20º MERCEDES-BENZ SPRINTER 313 33 19,88% 166 21º RAM 2500 32 47,76% 67 22º RENAULT KANGOO 26 54,17% 48 23º IVECO DAILY 3514 25 14,29% 175 24º CITROËN BERLINGO 19 57,58% 33 25º MERCEDES-BENZ SPRINTER 415 17 70,83% 24 26º IVECO DAILY 30S13 15 24,19% 62 27º MERCEDES-BENZ SPRINTER 4 6,25% 64 28º IVECO DAILY 5516 2 25,00% 8 29º TOYOTA BANDEIRANTE 1 33,33% 3 Fonte: Fenabrave


http://portallubes.com.br/2018/11/vendas-diretas-onix-ultrapassa-50/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RJ Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Rio de Janeiro País: Tipo Veículo: Site


Clipping Honda HR-V volta a ser o SUV mais vendido do Brasil em outubro. Veja ranking 8059381 - IG - São Paulo - SP - 01/11/2018

Honda HR-V volta a ser o SUV mais vendido do Brasil em outubro. Veja ranking Por iG São Paulo | 01/11/2018 16:03 Tamanho do texto - + Home iG › Carros Em pleno mês de mudança, SUV consegue garantir os melhores números de vendas. Confira quais foram os 10 modelos mais vendidos do segmento Divulgação Honda HR-V perdeu força ao longo dos últimos meses, mas volta a aparecer com destaque entre os SUVs mais vendidos Promoções para zerar os estoques nos pátios deram certo, uma vez que o Honda HR-V volta a ser o destaque entre os SUVs mais vendidos do mês. O levantamento da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos) de outubro mostra que o modelo emplacou 5.352 unidades, ficando acima do Hyundai Creta e seus 5.026 emplacamentos. Quem também está comemorando bom desempenho é a Nissan. Conforme o levantamento da Fenabrave, o Kicks emplacou 4.663 unidades no mês passado, garantindo a terceira colocação entre os mais vendidos. Vale lembrar que em números acumulados, o utilitário da Nissan ainda tem chances de ultrapassar o Creta entre os SUVs mais vendidos do Brasil. O Jeep Renegade garantiu 3.693 emplacamentos no mês, enquanto o Renault Captur melhora para 3.239. O Ford EcoSport fica na sexta colocação com 3.167 emplacamentos, ainda que apareça acima do Captur no ranking geral do acumulado. Se as vendas mantiverem o mesmo ritmo nos últimos meses de 2018, o HR-V tem grandes chances de garantir a liderança pelo quarto ano consecutivo. A versão 2019 já está programada para chegar às concessionárias, e você poderá conhecê-la antecipadamente durante o Salão do Automóvel de São Paulo. A Hyundai também apresentará uma versão mais luxuosa do Creta, com bancos de couro creme e pintura exclusiva. Por trás dos SUVs mais vendidos Divulgação Hyundai Creta continua à caça da liderança do Honda HR-V entre os SUVs mais vendidos A Fenabrave revela números animadores sobre o desempenho das vendas nacionais. O levantamento indica que as vendas registram alta de 17,4% em outubro, comparado ao mês anterior. Se levarmos outubro de 2017 em comparação, a alta é de bons 24,7% nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz Assumpção Júnior, referindo-se à incerteza política dos últimos meses por conta da imprevisibilidade. Apesar da alta nas vendas de veículos, outro número chama atenção: os emplacamentos de caminhões. No acumulado, as vendas de caminhões cresceram 51,16% entre janeiro e outubro de 2018, em relação com o mesmo período de 2017. Com a mesma comparação, as vendas de ônibus também registraram alta de 27,2%. Vale lembrar o mercado de veículos pesados caminha lado a lado com o PIB do País. Confira a lista dos SUVs mais vendidos de outubro abaixo: 1 - Honda HR-V - 5.352 unidades 2 - Hyundai Creta - 5.026 unidades 3 - Nissan Kicks - 4.663 unidades 4 - Jeep Renegade - 3.693 unidades 5 - Renault Captur - 3.239 unidades 6 - Ford EcoSport - 3.167 unidades 7 - Renault Duster - 2.702 unidades


8 - Chevrolet Tracker - 2.094 unidades 9 - Peugeot 2008 - 1.046 unidades 10 - Chery Tiggo - 1.045 unidades Link deste artigo: https://carros.ig.com.br/2018-11-01/suvs-mais-vendidos-outubro.html Leia tudo sobre: Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo. Comentários Mais Recentes Encontre o seu próximo carro Estado Acre Alagoas Amazonas Amapá Bahia Ceará Distrito Federal Espírito Santo Goiás Maranhão Minas Gerais Mato Grosso do Sul Mato Grosso Pará Paraíba Pernambuco Piauí Paraná Rio de Janeiro Rio Grande do Norte Rondônia Roraima Rio Grande do Sul Santa Catarina Sergipe São Paulo Tocantins Marca Modelo BUSCAR OFERTAS CLIQUE E ANUNCIE Sobre o iG Anuncie Fale conosco Denúncia Política de Privacidade Serviços iG Cupons iG Mail Siga o iG © Copyright 2000-2018, iG Publicidade e Conteúdo: iG e iBest https://carros.ig.com.br/2018-11-01/suvs-mais-vendidosoutubro.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+iGCar r o s + % 2 8 C a r r o s + + i G + +Not%C3%ADcias+de+autom%C3%B3veis%2C+lan%C3%A7amentos+e+segredos%29 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: carros@igcorp.com.br (iG São Paulo) Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de caminhões avançam 57% em outubro - Portal Lubes 8059382 - PORTAL LUBES - Rio de Janeiro - RJ - 05/11/2018

Facebook Twitter Google+ Pinterest WhatsApp Vendas de caminhões Vendas de caminhões mantêm a trajetória de recuperação apresentada nos últimos meses. Balanço divulgado pela Fenabrave, na quinta-feira, 1º de novembro, os emplacamentos no segmento em outubro somaram 7.920 unidades, altas de 18,14% em relação a setembro, com 6.704 emplacamentos, e de 56,68% no confronto com o mesmo mês do ano passado, quando foram apurados 5.055 licenciamentos. “O mercado em geral manteve sua tendência positiva de crescimento mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz em nota o presidente da Fenabrave, federação que representa do setor de distribuição de veículos, Alarico Assumpção Júnior, referindo-se à reação do comprador apesar do clima de expectativa gerado pelas eleições. De janeiro a outubro De janeiro a outubro, as vendas somaram 61.066 unidades, evolução de 51,16% sobre os 40.399 caminhões emplacados no mesmo acumulado de 2017. O volume contabilizado até o décimo mês, já representa alta de 17% no resultado de todo o ano passado, com 52.069 unidades licenciadas. No mês passado, a Mercedes-Benz foi quem mais vendeu caminhão ao negociar 2.564 unidades, o que representou 32,37% das vendas totais de outubro. A Volkswagen Caminhões e Ônibus ficou com segundo lugar no ranking de vendas com 1.847 unidades licenciadas, ou 23,23% do mercado. A lista segue com a Volvo, com 1.159 emplacamentos (14,63%), Ford, que registrou vendas de 898 caminhões (11,34%) e Scania, no quinto lugar, com 653 unidades emplacadas (8,24%). http://portallubes.com.br/2018/11/vendas-de-caminhoes-avancam-2/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RJ Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Rio de Janeiro País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de motos cresce 10% até outubro - Portal Lubes 8059383 - PORTAL LUBES - Rio de Janeiro - RJ - 05/11/2018

Facebook Twitter Google+ Pinterest WhatsApp Venda de motos A venda de motos em outubro atingiu 83,3 mil unidades, registrando alta de 12,5% em relação a setembro. No acumulado do ano foram emplacadas 779,4 mil motocicletas, 10% a mais que no mesmo período do ano passado. Os números foram divulgados pela Fenabrave, entidade que reúne as associações de concessionários. A alta no setor foi alavancada pela Honda, líder absoluta de mercado, que sozinha respondeu por 618,6 mil unidades (79,4% das vendas totais) e anotou 11,8% de acréscimo sobre os mesmos dez meses do ano passado. Média diária de vendas A média diária de vendas subiu em relação a setembro e chegou perto de 3,8 mil unidades em outubro, acima do que os fabricantes instalados em Manaus haviam projetado para o período em uma projeção feita no fim do primeiro semestre. Com isso dá para esperar uma média próxima a 3,9 mil unidades/dia em novembro e de 4,2 mil/dia em dezembro. No desempenho por região chama a atenção a queda da participação do Nordeste, que em números aproximados recuou de cerca de 34% para 32% dos emplacamentos totais na comparação com 2017. O Sudeste avançou de 35% para 36%. E o Sul ganhou um ponto porcentual, passando de 9,5% para 10,5%. http://portallubes.com.br/2018/11/venda-de-motos-cresce-ate-outubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RJ Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Rio de Janeiro País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de carros novos aumentam 24,5% em outubro 8059388 - AUTO ESPORTE - São Paulo - SP - 05/11/2018

Depois da queda nos emplacamentos de veículos novos em setembro, outubro acabou com boas novas para o mercado automotivo. Levando em consideração apenas automóveis e comerciais leves, foram 244.740 emplacamentos. Este número representa um aumento de 19,5% em relação a setembro de 2018 e 24,5% comparado a outubro do ano passado. Foram vendidas 254.732 unidades – considerando automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, 19,4% a mais que no mês anterior, de acordo com o balanço da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Em relação ao mesmo período do ano anterior, o aumento foi de 25,5%. Já o total acumulado do ano ficou em 2.100.791, o que representa um aumento de 15,3% em comparação a 2017. Política e tendência positiva Apesar da expectativa causada pelas eleições e incertezas sobre o futuro, “o mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, afirma Alarico Junior, presidente da Fenabrave. https://revistaautoesporte.globo.com/Noticias/noticia/2018/11/vendas-de-carros-novosaumentam-245-em-outubro.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Da redação de Auto Esporte Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de motos cresce 10% até outubro 8059389 - MEIO FILTRANTE - São Paulo - SP - 05/11/2018

Alta foi puxada pela Honda, que sozinha respondeu por 618,6 mil emplacamentos REDAÇÃO AB A venda de motos em outubro atingiu 83,3 mil unidades, registrando alta de 12,5% em relação a setembro. No acumulado do ano foram emplacadas 779,4 mil motocicletas, 10% a mais que no mesmo período do ano passado. Os números foram divulgados pela Fenabrave, entidade que reúne as associações de concessionários. A alta no setor foi alavancada pela Honda, líder absoluta de mercado, que sozinha respondeu por 618,6 mil unidades (79,4% das vendas totais) e anotou 11,8% de acréscimo sobre os mesmos dez meses do ano passado. A média diária de vendas subiu em relação a setembro e chegou perto de 3,8 mil unidades em outubro, acima do que os fabricantes instalados em Manaus haviam projetado para o período em uma projeção feita no fim do primeiro semestre. Com isso dá para esperar uma média próxima a 3,9 mil unidades/dia em novembro e de 4,2 mil/dia em dezembro. No desempenho por região chama a atenção a queda da participação do Nordeste, que em números aproximados recuou de cerca de 34% para 32% dos emplacamentos totais na comparação com 2017. O Sudeste avançou de 35% para 36%. E o Sul ganhou um ponto porcentual, passando de 9,5% para 10,5%. Fonte: www.automotivebusiness.com.br http://www.meiofiltrante.com.br/internas.asp?id=24656&link=noticias Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de veículos leves avançam 14,3% em dez meses 8059390 - MEIO FILTRANTE - São Paulo - SP - 05/11/2018

Até outubro, emplacamentos superam as 2,02 milhões de unidades SUELI REIS, AB As vendas de veículos leves continuam em ritmo acelerado: com o fechamento de outubro, o volume acumulado do ano cresceu 14,3% na comparação com os mesmos dez meses do ano passado, de acordo com dados divulgados na quinta-feira, 1º, pela Fenabrave, entidade que reúne o setor de distribuição oficial das montadoras. Os emplacamentos totalizaram pouco mais de 2,02 milhões de unidades contra os 1,77 milhão vistos há um ano. O volume considera a soma dos licenciamentos de automóveis e de comerciais leves. Os dados isolados de outubro mostram que houve aumento de 3,2% da média diária de vendas: foram vendidas pouco mais de 11,1 mil unidades em cada um dos 22 dias úteis do mês. Em setembro, o volume era de 10,7 mil unidades em 19 dias úteis. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, comenta o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. O crescimento foi generalizado por segmento: as vendas de automóveis se elevaram 13,5% no acumulado de dez meses ao totalizar para 1,72 milhão de unidades. No comparativo mensal, com 208,8 mil emplacamentos em outubro, houve aumento de 20,5% sobre o resultado de setembro e alta de 25,1% sobre outubro de 2017. Em comerciais leves, as vendas de janeiro a outubro atingiram as 304 mil unidades, incremento de 19,1% sobre as 255,1 mil de mesmo período do ano passado. Só em outubro, o segmento emplacou 35,9 mil: aumento de 13,9% na comparação com setembro e avanço de 20,6% sobre outubro de 2017. PROJEÇÕES 2018 No início de outubro, a Fenabrave revisou suas projeções pela quarta vez no ano e apresentou números mais otimistas do que antes. Os concessionários esperam encerrar o ano com o emplacamento de 2,43 milhões de unidades, o que representará crescimento de 11,9% sobre o resultado de 2017. Para isso, o setor terá de vender na média 200 mil unidades em novembro e o mesmo volume em dezembro para alcançar a previsão. Vale lembrar que só em outubro as vendas de veículos leves atingiram 244 mil, mas há de se levar em conta que novembro e dezembro deverão ter menos dias úteis por conta de feriados e festas de fim de ano, embora sejam tradicionalmente meses de maior fluxo nas concessionárias. No volume previsto pela entidade, 2,07 milhões de unidades deverão ser de automóveis, aumento de 12% na comparação com o ano passado. Os comerciais leves devem encerrar o ano com 351,2 mil unidades, segundo as projeções da Fenabrave, o que levaria a uma alta de 11,2% do segmento. Fonte: http://www.automotivebusiness.com.br http://www.meiofiltrante.com.br/internas.asp?id=24657&link=noticias Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Emplacamentos de veículos crescem de 13,92% no ano 8059392 - JORNAUTO - 05/11/2018

De acordo com levantamento realizado pela entidade, no mês de outubro, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta o Presidente da entidade. Automóveis e Comerciais leves As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. http://autocam.tv.br/2018/11/05/emplacamentos-de-veiculos-crescem-de-1392-no-ano/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8059393 - INVESTE SP - São Paulo - SP - 05/11/2018

Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número de vendas foi o melhor para o mês desde 2014. Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, as vendas desse ano registram aumento de 25,58%. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 2.100.791 veículos, o que representa 15,26% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 1.822.578 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, afirma. https://www.investe.sp.gov.br/noticia/venda-de-carros-novos-tem-melhor-mes-de-outubrodesde-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Emplacamento de veículos novos cresce 13,2% no Ceará em outubro 8059395 - GAZETA DO CARIRI - Santana do Cariri - CE - 05/11/2018

A venda de veículos novos, considerando os segmentos auto e comercial leve, cresceu 13,29% no Ceará em outubro deste ano na comparação com setembro, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No décimo mês deste ano, foram 4.630 emplacamentos contra 4.087 no mês anterior. O resultado mostra que, apesar das incertezas que ainda persistem em relação à economia do País, o consumidor está mais confiante para adquirir bens duráveis. Dos 4.630 veículos vendidos no período, 4.018 foram do segmento auto, enquanto os comerciais leves contabilizaram 612 unidades. Na comparação entre outubro deste ano e igual período de 2017, o crescimento é de 13,51%. No acumulado do ano, a venda de veículos novos - auto e comercial leve - contabiliza 42.253 unidades, alta de 8,86% com igual período de 2017. A venda de motocicletas também apresentou crescimento em outubro na comparação com setembro. Foram 5.155 emplacamentos no período contra 4.636 em setembro, alta de 11,19%. Em relação a igual período de 2017, quando foram comercializadas 4.580 motocicletas, o crescimento é de 12,55%. Acumulado Com isso, os emplacamentos do segmento somam 47.379 no ano, avanço de 7,21% na comparação com igual período de 2017 (44.194). A venda de motocicletas durante todo o ano de 2018 correspondeu a 50,74% do total de veículos comercializados, considerando os segmentos auto, comercial leve, caminhões, ônibus, implemento rodoviário e outros. Já os automóveis e comerciais leves respondem por 45,25% do total de emplacamentos neste ano. O cenário favorável para a venda de veículos novos também favorece o mercado de seminovos e usados. De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Estado do Ceará (Sindvel-CE), Everton Fernandes, as vendas estacionaram no mês passado em decorrência do período eleitoral, mas a expectativa é positiva para os dois últimos meses de 2018: crescimento de 3,5% a 4%. "Teve gente que não comprou em outubro porque de certa forma estava envolvido com o período eleitoral, na expectativa com o resultado. Com o quadro mais definido, a demanda que não aconteceu em outubro deve ir para novembro e dezembro". Para 2019, o vice-presidente do Sindvel acredita que o cenário deve ser ainda mais favorável. "Já vínhamos em um cenário de taxas de juros mais baixas, então estamos muito otimista para o ano que vem". Ele espera um crescimento em torno de 5%. "O que nos deixa otimistas para o próximo ano é que mesmo com a oferta de veículos menor em relação a alguns anos atrás, o mercado vai ter uma demanda forte por seminovos e o mercado de novos deve fechar o ano com crescimento significativo". (Diário do Nordeste) http://www.gazetadocariri.com/2018/11/emplacamento-de-veiculos-novos-cresce.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Matéria Estado: CE Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Santana do Cariri País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 19,55% em outubro 8059396 - GARAGEM 360 - 05/11/2018

De acordo com o balanço divulgado pela Fenabrave, a venda de veículos novos teve alta de 19,5% em outubro. Esse número corresponde aos emplacamentos de automóveis e comerciais leves, já que a Federação classifica as picapes nesta segunda categoria. Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link. Venda de veículos em outubro Ao todo foram vendidos 244.740 unidades dos dois segmentos no último mês. Em setembro, foram 196.619 emplacamentos. No acumulado do ano, a alta de ambos é de 14,36%, com um total de 2.024.388 unidades comercializadas até outubro. LEIA MAIS: Descubra quais são os carros 1.0 mais potentes do Brasil Boeing 787, Airbus A350 e até um modelo russo: conheça os aviões mais modernos da atualidade Segundo o presidente da Fenabrave Alarico Assumpção Júnior, nem mesmo o período eleitoral interferiu nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis).” Outros segmentos Somados todos os segmentos, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. — Por falar em vendas, confira no álbum os carros mais vendidos no mundo em 2018.

O post Venda de veículos novos cresce 19,55% em outubro apareceu primeiro em Garagem 360. https://garagem360.com.br/venda-de-veiculos-novos-cresce-1955-em-outubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Leo Alves Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Mercado de caminhões e ônibus registra crescimento de 60% em outubro 8059398 - BLOG CAMINHÕES E CARRETAS - 05/11/2018

A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou recentemente o relatório de emplacamentos feitos durante o mês de outubro de 2018. Destaque para o décimo mês consecutivo com números positivos nos dois segmentos. Segundo os dados da Fenabrave, ao longo do mês de outubro foram emplacados 9.992 veículos pesados, sendo 7.920 caminhões e 2.072 ônibus. Destaca-se um crescimento de 60,51% em relação a outubro de 2017. O acumulado dos dez meses de 2018 (76.403 veículos) também apresentou uma melhora significativa em relação ao mesmo período de 2017 (52.449 veículos), de acordo com a Fenabrave o crescimento chegou a 45,67%. Se considerarmos cada segmento separadamente, os dados da Fenabrave apresentam um crescimento de 56,68% no número de emplacamentos de caminhões em relação a outubro de 2017. Já o mercado de ônibus também apresentou números positivos nos comparativos, em relação a outubro de 2017 os emplacamentos cresceram 77,09% em 2018. Os números refletem uma melhora na economia e a retomada da confiança na indústria e no setor de transportes. A expectativa é de que as vendas continuem em crescimento gradativo no restante de 2018. Confira na íntegra o relatório da Fenabrave: CLIQUE AQUI TEXTO: Lucas Duarte Caminhões e Carretas http://www.caminhoes-e-carretas.com/2018/11/mercado-de-caminhoes-e-onibusregistra.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Lucas Duarte Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Emplacamento de veículos novos cresce 13,2% no Ceará em outubro 8059399 - BLOG DO AMBRÓSIO SANTOS - Crato - CE - 05/11/2018

A venda de veículos novos, considerando os segmentos auto e comercial leve, cresceu 13,29% no Ceará em outubro deste ano na comparação com setembro, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No décimo mês deste ano, foram 4.630 emplacamentos contra 4.087 no mês anterior. O resultado mostra que, apesar das incertezas que ainda persistem em relação à economia do País, o consumidor está mais confiante para adquirir bens duráveis. Dos 4.630 veículos vendidos no período, 4.018 foram do segmento auto, enquanto os comerciais leves contabilizaram 612 unidades. Na comparação entre outubro deste ano e igual período de 2017, o crescimento é de 13,51%. No acumulado do ano, a venda de veículos novos - auto e comercial leve - contabiliza 42.253 unidades, alta de 8,86% com igual período de 2017. A venda de motocicletas também apresentou crescimento em outubro na comparação com setembro. Foram 5.155 emplacamentos no período contra 4.636 em setembro, alta de 11,19%. Em relação a igual período de 2017, quando foram comercializadas 4.580 motocicletas, o crescimento é de 12,55%. Acumulado Com isso, os emplacamentos do segmento somam 47.379 no ano, avanço de 7,21% na comparação com igual período de 2017 (44.194). A venda de motocicletas durante todo o ano de 2018 correspondeu a 50,74% do total de veículos comercializados, considerando os segmentos auto, comercial leve, caminhões, ônibus, implemento rodoviário e outros. Já os automóveis e comerciais leves respondem por 45,25% do total de emplacamentos neste ano. O cenário favorável para a venda de veículos novos também favorece o mercado de seminovos e usados. De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Estado do Ceará (Sindvel-CE), Everton Fernandes, as vendas estacionaram no mês passado em decorrência do período eleitoral, mas a expectativa é positiva para os dois últimos meses de 2018: crescimento de 3,5% a 4%. "Teve gente que não comprou em outubro porque de certa forma estava envolvido com o período eleitoral, na expectativa com o resultado. Com o quadro mais definido, a demanda que não aconteceu em outubro deve ir para novembro e dezembro". Para 2019, o vice-presidente do Sindvel acredita que o cenário deve ser ainda mais favorável. "Já vínhamos em um cenário de taxas de juros mais baixas, então estamos muito otimista para o ano que vem". Ele espera um crescimento em torno de 5%. "O que nos deixa otimistas para o próximo ano é que mesmo com a oferta de veículos menor em relação a alguns anos atrás, o mercado vai ter uma demanda forte por seminovos e o mercado de novos deve fechar o ano com crescimento significativo". Diário do Nordeste http://ambrosiosantos.blogspot.com/2018/11/emplacamento-de-veiculos-novos-cresce.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Ambrosio Santos Estado: CE Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Crato País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Venda avança 25% no 10º mês do ano 8059402 - A GAZETA - ECONOMIA - Cuiabá - MT - 02/11/2018 - Pág 5A

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quintafeira pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior consultas atingiram R$ 79,2 bilhões e os enquadramentos R$ 74,5 bilhões. As micro, pequenas e médias empresas (MPMESs) receberam R$ 21,7 bilhões em liberações do BNDES de janeiro a setembro, crescimento de 4% em comparação com os mesmos 9 meses de 2017, e o equivalente a 49,7% do total desembolsado pelo banco de fomento no período. O setor de infraestrutura deteve 40,3% das liberações, R$ 17,5 bilhões, Considerados os últimos para um mês desde dezembro de 2014, Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. 12 meses, as consultas aumentaram enquanto os enquadramentos subiram e as aprovações de novos financiamentos cresceram Já os desembolsos tiveram uma redução de 15%. “E importante destacar que há um processo de defasagem entre contratações e desembolsos e que, no último ano, tivemos um crescimento nas consultas, nos enquadramentos e nas aprovações”, argumentou o presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, em nota. No mês passado, superavit da balança comercial foi de US$ 6,1 bi no 10º mês do ano Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu 3 vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os 2 tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na Indústria Queda de 1,8% na indústria em setembro ante agosto ampliou a distância entre o patamar de produção atual e o ponto mais elevado já verificado na série histórica da Pesquisa Industrial Mensal, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em setembro, o patamar de produção ficou 16,4% menor que o auge obtido em maio de 2011, em nível semelhante ao de março de 2009. “Fica mais distante do maior patamar de produção. Em abril, a distância Ipara o ápice da produção) era de diz André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do IBGE. comparação interanual, para 244,7 mil unidades, Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,69% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram


77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Emprego O emprego na indústria seguiu em queda em setembro, de acordo com dados divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). As vagas de trabalho no setor cairam 0,1% em relação a agosto, já descontados os efeitos de calendário. “Muito lentamente, o emprego em 2018 mostra trajetória de queda: foram 4 meses de queda em 2018, ante 3 meses de crescimento e 2 de estabilidade”, considerou o documento. Ainda assim, o nivel de emprego da indústria brasileira em setembro foi 0,4% superior ao registrado no mesmo mês de 2017.http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/d921b8f6a0ed4b879568a1128 7d08b05?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=1544157582&Signature =eTG8v9T46hMBh%2FKloMuXsQ5jZBQ%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MT Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Cuiabá País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping MERCADO DE VEÍCULOS CRESCE 25% 8059403 - O DIA - ECONOMIA - Rio de Janeiro - RJ - 02/11/2018 - Pág 10

O mercado de veículos novos cresceu 25 ,5% em outubro ante igual mês do ano passado,para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados ontem pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. em relação a setembro, a alta é de 19,4%. o volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhõesdeunidades.http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/61a15749dd032 e97c3faa79302a9ab6e?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=15441685 95&Signature=V5%2BeWrk1GzVHRLYV0Ed2M%2Ba8Joo%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RJ Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Rio de Janeiro País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping Na região, são 5.247 emplacamentos 8059404 - DIÁRIO DO GRANDE ABC - ECONOMIA - Santo André - SP - 02/11/2018

No Grande ABC, foram vendidos 5.247 veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus) em outubro, de acordo com os números da Fenabrave. De janeiro a outubro deste ano, os sete municípios foram responsáveis por 39.272 emplacamentos. A cidade com maior número foi São Bernardo, com 2.212 vendas em outubro e 15.463 no acumulado deste ano. Em seguida vem Santo André, com 1.514 em outubro (11.225 nos dez primeiros meses de 2018), e São Caetano, com 740 unidades vendidas (6.591 de janeiro a outubro). Mauá registrou 339 comercializações em outubro e 2.594 neste ano. Ribeirão Pires teve 930 em 2018, sendo 126 no último mês, e Rio Grande da Serra, 136 neste ano, sendo 21 em outubro. Foram vendidos 4.848 automóveis, 229 comerciais leves (picapes e furgões), 152 caminhões e 18 ônibus nas concessionárias da região durante o mês de outubro. Nos primeiros dez meses deste ano, os automóveis continuam responsáveis pelo maior número nas vendas regionais, com 35.345 unidades comercializadas. Durante o período foram 2.382 comerciais leves, 1.248 caminhões e 297 ônibus. YF http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/4959092c0afef8fe001b74eedc6543 4d?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=1544159194&Signature=xvpY hmhfB9wocHbxmAdxbpQ5xXM%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Santo André País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping Mercado de veículos novos cresce 25,5% 8059405 - CORREIO* - 24H - Salvador - BA - 02/11/2018 - Pág 9

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igualmês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados ontem pela Fenabrave, federação que representa o setor. Em relação a setembro, a alta é de 19,4% . O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expre ssivo de sde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2% , para 2,1 milhõe s de unidade s. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locado ras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/3f9a9f57b1f81b7d4219f21465a315a 8?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=1544164770&Signature=1Weyq %2FThZARff%2F1PS9AKnA0Abik%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: BA Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Salvador País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping Venda de veículos tem alta de 25,58% 8059406 - AGORA SÃO PAULO - GRANA - São Paulo - SP - 02/11/2018 - Pág A13

Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, alta de 19,4% na comparação com setembro, segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo a associação, é o melhor para o mês desde 2014. Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, o aumento registrado é de 25,58%. http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/42ed00ae11aa8492c2010de924587 abb?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=1544168013&Signature=6erI x4tWHOLUsuQSrZhV3wddk4M%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping Venda de veículos sobem 39,8% em Minas Gerais 8059427 - DIÁRIO DO COMÉRCIO - ECONOMIA - Belo Horizonte - MG - 06/11/2018 - Pág 5

BENS DE CONSUMO Vendas de veículos sobem 39,8% em Minas Gerais Fenabrave registra 67,2 mil emplacamentos em outubro no Estado LEONARDO FRANCIA As vendas de veículos em Minas Gerais totalizaram 67,2 mil unidades em outubro, alcançando um crescimento de 27,7% na comparação com setembro relação ao mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 48 milveículos, a evolução foi de 398%. Os dados foram divulgados rs F ederação Nacional Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave ) No acumulado deste ano até outubro, os emplacamentos de veículos no Estado, incluindo automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e implementos rodoviários chegaram a 485,5 mil unidades, com aumento de 12,9% sobre os 429,8 mil registrados nos JATOS mesmos meses de 2017. Em todo o Estado, os automóveis e comerciais leves responderam pela maior parte das vendas de veiculos entre janeiro e outubro, com participação de 81,3%. No riodo, foram emplacadas 95 milunidades em Minas, 13,4% amais que em o ao mesmo intervalo de 2017 (348,1 mil veículos). Somente na Capital, as vendas de veículos somaram 310, 4milunidades até outubro, número que responde por 64% do total de licenciamentos no Estado neste intervalo. Na comparação com os 268,4 mil veículos emplacados em Belo Horizonte no mesmo período de 2017, houve uma alta de 15,6%. Osautomóveis e comerciais leves responderam por 95,7% do total dos emSITE Mm A ta Ee É SE ja a ty gas o! Os automóveis e comerciais leves foram responsáveis por 81,3% das vendas de veículos em Minas de janeiro a outubro placamentos no município. Pesados — Já as vendas de caminhões e ônibus em Minas, veículos que são responsáveis pelo escoamento da produção, somaram 1 mil unidades em outubro, 13,6% a mais que as 959 unidades de setembro. Na comparação com as vendas destes tipos de veículos em idêntico mês de 2017 (750 unidades) a expansão foi de 45,3%. Conforme as info: ões da Fenabrave, no actariládo até outubro, a comercialização de caminhões e ônibus no Estado somou 8,9 mil unidades, um salto de 50,2% na comparação com os 5,9 mil emplacamentos destes tipos de veículos no mesmo intervalo de 2017. Em Belo Horizonte, as AGÊNCIA MIMAS / INVULGAÇÃO vendas acumuladas de caminhões e ônibus até outubro deste ano totalizaram 1,2mil unidades, o que responde por 13,5% de participação nas vendas totais desses veículos dentro do Estado. Na comparação com os mesmos meses de 2017, quando foram emplacados mil unidades na Capital, o aumento foi de 25,6%. Entre janeiro e outubro, a comercialização de motos em toda Minas Gerais totalizou 68,5 mil unidades contra 63,5 mil no mesmo intervalo do exercício > passado, um o de As vendas de motocicletas representaram 14,1% do emP nto totalde veículos no Estado até


outubro. À Capital respondeu por 16% das motos vendidas dentro de Minas. Embraer fecha contrato de US$ 7/05 mi São Paulo - À Embraer informou ontemquea American Airlines Inc. fez um dido firme 15jatos 175, em cod de US$705 milhões, com base nos atuais pisos de lista. De acordo comunicado ao mercado da fabricante brasileira de aeronaves, a encomenda será incluída na carteira de pedidos firmes da Embraer (backlog) do quarto trimestre de 2018 e as entregas começarão em 2020. “Somado aos pedidos anteriores de El75realizados pela companhia aérea, este novo contrato resulta em umaencomenda total de 104 aeronaves do modelo pela American Airlines desde 2013”, disse a Embraer em comunicado De acordo com a empresa brasileira, a American Airlines selecionou sua subsidiária Envoy para operar as 15 aeronaves, que serão configuradas com um total de 76 assentos, sendo 12 assentos de primeira classe e 64 de classe econômica, incluídos os de classe economica extra. “Este novo pedido da American Airlines mostra ovalor que as companhias aéreas seguem depositando no nosso bem sucedido jato E175”, disse o diretor de TRANSPORTE AÉREO Demanda global de carga aumenta 2% São Paulo - À demanda globalno mercado de carga aérea (medida em pet tros Px toneladas de carga, ou s) aumentou 20% em setembro em relação a igual mês de 2017 informou a Associação Internacional de Transporte Aéreo (lata, nasigla em inglês) Oritmo de expansão permaneceu praticamente o mesmo que oregistrado em agosto, mas continuou bem abaixo do crescimento de 5,1% na média de cinco anos. Já a oferta mundial no segmento (apurada em toneladas-quilômetro disponíveis,ou AFTK, na sígla em inglês) subiu 3,2% no comparativo anual A entidade destaca que este é o sétimo mês consecutivo em que a demanda cresce acima da ca : mas pondera que os yicdlds têm resistido a esse comMarketing e Vendas para a América do Norte da Embraer Aviação Comercial, Charlie Hills. Com este novo contrato, a Embraer disse que vendeu mais de 435 jatos do modelo E175 para companhias aéreas na América do Norte desde janeiro de 2013, obtendo mais de 80% do total de pedidos no segmento de jatos de até 76 assentos Acordo com a Boeing - À Embraer está negociando hã meses com a Boeing um acordo no quala fabricante de aviões norte-americana passaria a deter 80% da divisão comercial da compaportamento Entre os fatores que sustentam a tendência de crescimento, a lata destaca a forte co! dos consumidores, o da ambiente global para investimentos e a expansão do e-commerce internacional Por outro lado, a indústria de carga aérea tem sofrido com o enfraquecimento das encomendas recebidas pelas fábricas para exportações nhia brasileira, que ficaria com os 20% restantes Ogovernobrasileiro tem uma “goldenslarc na Embraer, que lhe dá poderes para aprovar e vetar temas considerados estratégicos para a empresa. Ogoverno do presidente Michel Temer esperava a definição da eleição presidencial para apresentar o projeto e encaminhar a ceria entre as duas faricantes Em entrevista concedida na semana passada, o idente eleito Jair Dologaado prometeu apoiar o acordo entre a Embraer e a Boeing (Reuters) e com a prática de prazos mais longos nas entregas. Na Ásia-Pacífico, principal região do mundo em rte aéreo de carga, o pálio a u 12% ente


setembro de 2017. “Condições menos favoráveis a exportadoras, i ente no Japão, China e Coreia, impactaram a demanda, assim como as interrupções nas operações devido a tufões”, explica a lata. (AE) INFRAESTRUTURA PPI aprova a concessão de 12 aeroportos para a iniciativa privada Brasilia - Os ministros da Secretaria-Geral e dos T rtes, integrantes do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) aprovaram a concessão a iniciativa privada de 12 aeroportos. À resolução está publicada no “Diário Oficial da União (DOU) de ontem Os empreendimentos deverão ser licitados em três blocos: Bloco Nordeste( Aeroporto Internacional do Recife, Aeroporto de Maceió, Aeroporto Santa Maria (SE) Aeroporto de João Pessoa, Aeroporto de Juazeiro do Norte gespea de Campina (PB) Bloco Centro-Qeste Aeroporto Marechal Rondon, de Cuiabá, Aeroporto Rondonópolis, Aeroporto Alta Floresta e Aeroporto de Sinop, todos no Estado de Mato Grosso; e Bloco Sudeste Aeroporto de Vitória e Aeroporto de Macaé O prazo da concessão será de 30 anos para todos os blocos e o processo de licitação se dará na modalidade de leilão simultâneo, a ser realizado em sessão pública, por meio de apresentação de propostas econômicas em envelopes fechados, com previsão de ofertas de lances em viva-voz, nos casos estabelecidos pelo edital. O critério de julgamento das propostas será o de maior contribuição fixa inicial ofertada. O ato autoriza a participação de um mesmo integrante em mais de um consórcio, desde que blocos de opala ias tintos. Não há restrição de aquisição de blocos pelo mesmo consórcio e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) poderá fixar, em edital, restrições de natureza regulatória e concorrencial relativas às condições de participação na licitação O texto determina ainda que as concessionárias recolherão ao Fundo Nacional de Aviação Cívil (Fnac), a título de contribuição ao sistema, valores fixos e variáveis, que são aContribuição Fixa Inicial ea Contribuição Variável De acordo com a resolução, para concorrer no leilão um dos requisitos é o proponente ter participação societária equivalente a, no mínimo, 15% do consórcio hicitante pelo operador aeroportuário Além disso, serão considerados para a habilitação técnica do operador aeroportuário, os seguintes valores minimos para processamento de passageiros de transporte aéreo, em um único aeroporto, em pelo menos um dos últimos cinco anos, além de eventuais outros previstos no edital: Bloco Nordeste 5 milhões de passageiros; Bloco Centro-Oeste 1 milhão de passageiros; e Bloco Sudeste: 1 milhão de passageiros (ABr) Companhia chilena tem rota de baixo custo Rio de Janeiro - O Rio de Janeiro recebeu ontem o primeiro voo low cost (de baixo custo jvindo de Santiago, no Chile, pela companhia chilena Sky Airline, a passará a pn semanais no Aeroporto ternacional ão / Antonio Carlos Jobim, na zona norte da cidade, durante toda a temporada de verão até o. Do Chile, os aviões do modelo Airbus A320 Neo, com capacidade para 186 passageiros, saem do Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez, na região metropolitana de Santiago. Hoje será inau la GU6O Florianópolis e no dia 3


de dezembro para São Paulo, ligando essas cidades a Santiago. O presidente da empresa, a Paulmann, informou que as tarifas o Rio e São Paulo partem do equivalente a US$ 30 por trecho. “Mas vamos buscar com o tempo a forma de poder seguir baixando o preço”, disse acrescentando que para Florianópolis como é o trajeto é mais curto o valor à de US$39 cada trecho. Entre as caracteristicas da empresa aérea de baixo custo estão o espaço menor bagagens de mão e entre as ias além dráda Sea de refeição. Segundo o CEO da Sky Airline, a empresa pensa em uma primeira etapa tentar expandir o número de voos para o Brasile, no próximo passo, definir outros destinos para aumentar a conectividade no Brasil “Nosso avião, não creio que chegue até o Recife, mas poderia chegar a Salvador, a Porto Alegre e vários outros destinos. Em Florianópolis vamos avaliar se pode ser por todo o ano ou somente na temporada de verão”, informou, destacando que em termos de base tem em seus planos montar uma base no Peru para ser utilizado como Jwb (centro de conexões de voos)da empresa. De acordo dm a ato dos Transportes, Portos e Aviação Civi ter Casimiro, a o ão com a cosrraido de low cost é resultado o qua sich de medidas que foram tomadas pelo ministério com a Secretaria Nacional de Aviação e a Agência Nacional de Aviação Civil ( Anac )para uniformizar a regra aqui no Brasil já utilizada em outros países, entre elas, o custo de bagagem cobrada em se: ao passageiro. Antes, estava embutido na tarifa. “Isso demonstra que essa ação do Ministério dos Transportes está correta para aumentar a concorrência. Com esse aumento de concorrência, essas empresas, que já fazem esses trechos, vão também reduzir os seus custos e melhorar o preço para todos os usuários de transporte aéreo”, apontou. (ABr)http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/1e4ec057dce4f0699c609e25b e6e31ab?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=1544488698&Signature =YD0SlzulEV6xZv6el4vwIa57Cl8%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MG Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Belo Horizonte País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping Vendas em aceleração 8059428 - DIÁRIO DO NORDESTE - NEGÓCIOS - Fortaleza - CE - 05/11/2018 - Pág 26

No acumulado deste ano,a venda de veículos novos (autoe comercial leve) contabiliza 4 2. 25 3 unidades, uma eleva ção de8,86% ante igual período doan o passado, de acordo como s números divulgados pela Fenabrave. Vendas em aceleração A venda de veículos novos, za 42.253 unidades, alta de considerando os segmen- 8,86% com igual período de tos auto e comercial leve, 2017. A venda de motocicletas cresceu 13,29% no Ceará também apresentou cresciem outubro deste ano na mento em outubro na compacomparação com setembro, ração com setembro. Foram de acordo com dados da Fede- 5.155 emplacamentos no peração Nacional da Distribui- ríodo contra 4.636 em setemção de Veículos Automotores bro, alta de 11,19%. Em relação (Fenabrave). a igual período de 2017, quanNo décimo mês deste ano, do foram comercializadas foram 4.630 emplacamentos 4.580 motocicletas, o crescicontra 4.087 no mês anterior. mento é de 12,55%. O resultado mostra que, apesar das incertezas que ainda Acumulado persistem em relação à econo- Com isso, os emplacamentos mia do País, o consumidor es- do segmento somam 47.379 tá mais confiante para adqui- no ano, avanço de 7,21% na rir bens duráveis. comparação com igual períoDos 4.630 veículos vendi- do de 2017 (44.194). A venda dos no período, 4.018 foram de motocicletas durante todo do segmento auto, enquanto o ano de 2018 correspondeu a os comerciais leves contabili- 50,74% do total de veículos cozaram 612 unidades. Na com- mercializados, considerando paração entre outubro deste os segmentos auto, comercial ano e igual período de 2017, o leve, caminhões, ônibus, imcrescimento é de 13,51%. plemento rodoviário e outros. No acumulado do ano, a Já os automóveis e comerciais venda de veículos novos – au- leves respondem por 45,25% to e comercial leve – contabili- do total de emplacamentos “Oquenosdeixa otimistaséqueo mercadovaiter umademanda fortepor seminovoseo mercadodenovos devefecharoano comcrescimento significativo” EvertonFernandes Vice-presidentedo Sindvel-CE neste ano. O cenário favorável para a venda de veículos novos também favorece o mercado de seminovos e usados. De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Estado do Ceará (Sindvel-CE), Everton Fernandes, as vendas estacionaram no mês passado em decorrência do período eleitoral, mas a expectativa é positiva para os dois últimos meses de 2018: crescimento de 3,5% a 4%. “Teve gente que não comprou em outubro porque de certa forma estava envolvido com o período eleitoral, na expectativa com o resultado. Com o quadro mais definido, a demanda que não aconteceu em outubro deve ir para novembro e dezembro”. Para 2019, o vice-presidente do Sindvel acredita que o cenário deve ser ainda mais favorável. “Já vínhamos em um cenário de taxas de juros mais baixas, então estamos muito otimista para o ano que vem”. Ele espera um crescimento em torno de 5%. “O que nos deixa otimistas para o próximo ano é que mesmo com a oferta de veículos menor em relação a alguns anos atrás, o mercado vai ter uma demanda forte por seminovos e o mercado de novos deve fechar o ano com crescimento significativo”.http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/6280ab707a4cce3a8c0 2449105398618?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=1544409001&Si gnature=wz8Vp7bZSkrT2h5uqH6%2FhcT6V1c%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: CE Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Fortaleza País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping Venda de veículos novos sobe 25,6% em outubro 8059429 - DIÁRIO REGIONAL DO ABCD - Diadema - SP - 02/11/2018

Apesar do clima gerado pelas eleições, mercado automotivo teve o melhor desempenho desde dezembro de 2014 O mercado automotivo registrou, no mês passado, o melhor desempenho desde dezembro de 2014. Em outubro foram emplacados 254,7 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados ontem (1º) pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que representa as concessionárias. O total é 25,6% superior ao apurado em setembro do ano passado e o melhor resultado desde as 370 mil unidades vendidas no último mês de 2014. O dado dá continuidade ao movimento de recuperação no setor, que levou tanto a Fenabrave quanto a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) a elevar para cima, em setembro, as projeções de vendas para o encerramento deste ano. O presidente da Fenabrave, Alarico As sumpção Júnior, disse que, mesmo sob o clima de incerteza gerado pelas elei ções, o mercado reagiu positivamente. Prova disso é que a média diária de em placamentos cresceu 3,11%, de 11.228 unidades em setembro (19 dias) para 11.578 em outubro (22 dias). “O mer cado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, afirmou As sumpção Júnior. Página 4 http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/90870e682e543123902bb98276c25 cad?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=1544172128&Signature=qmC WdpSSf7ihmN7QkzKujW3JV%2BM%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Diadema País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo é a maior desde 2014 8059430 - DIÁRIO INDÚSTRIA & COMÉRCIO - Economia - Curitiba - PR - 05/11/2018 - Pág A4

O mercado de veículos expressivo desde 2014. No para pessoa jurídica e pessoa de 14,3%, para 2,02 milhões novos cresceu 25,5% acumulado do ano, as vendas física, o mercado cresceu três de unidades. em outubro ante igual subiram 15,2%, para 2,1 mi- vezes mais para o primeiro do Entre pesados, os emplamês do ano passado, para lhões de unidades. que para o segundo. Para as camentos de caminhões cres254,7 mil unidades, em soma Os avanços registrados em empresas, a expansão foi de ceram 56,6% em outubro ante que considera automóveis, outubro, no entanto, foram 39% em relação a outubro do outubro do ano passado, para comerciais leves, caminhões impulsionados principalmente ano passado, enquanto para o 7,9 mil unidades. O volume, e ônibus, segundo dados di- pela venda para clientes pes- consumidor comum o avanço se comparado a setembro, vulgados nesta quinta-feira, 1, soa jurídica, como locadoras, foi de 13%. mostra avanço de 18,1%. De pela Fenabrave, federação que produtores rurais e frotistas Considerando os dois tipos janeiro a outubro, as vendas representa as concessionárias. em geral, que normalmente de clientes juntos, o crescimen- chegaram a 61 mil unidades, Em relação a setembro, a alta contam com descontos ofere- to foi de 24,4% na comparação alta de 51,1% em relação a igual é de 19,4%. cidos pelas montadoras. interanual, para 244,7 mil período de 2017. O volume é o maior para Entre os veículos leves (au- unidades. Sobre o resultado No caso dos ônibus, os um mês desde dezembro de tomóveis e comerciais leves), de setembro, as vendas de velicenciamentos subiram 77% 2014. Para meses de outubro, segmento para o qual a Feículos leves avançaram 19,5%. na comparação com outubro trata-se do resultado mais nabrave separa os resultados No acumulado do ano, a alta é do ano passado. http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/4eb51fc1377e4bcdb8ab4b5ef796b6 0a?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=1544465792&Signature=njOB eRba%2BbKi0lK%2BDDpBIbkaWx8%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Curitiba País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping Vendas de veículos novos aumentaram 25,6% 8059431 - O LIBERAL - ECONOMIA - Belém - PA - 02/11/2018 - Pág 6

A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, ontem. No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 - alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. Os setores de caminhões e ônibus apresentaram alta considerável em outubro. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. A venda de ônibus teve alta ainda mais expressiva, de 77,1% em outubro, passando de 1.170 exemplares em 2017 para 2.072 neste ano. Também houve alta na venda de motos. Em outubro, foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. A Chevrolet fechou mais um mês na liderança do mercado de carros e comerciais leves. Em outubro, a fabricante emplacou 44.082 unidades, ou 18% das vendas. A Volkswagen aparece na segunda colocação, com 37.470 veículos vendidos e 15,3% de participação. A Fiat fecha o “pódio”, com 34.357 veículos vendidos no mês e 14% de participação. Em outubro, a Renault superou Toyota e Hyundai, e foi a quinta marca mais bem colocada, com 21.706 veículos e 8,87% de participação, muito próxima da Ford, que emplacou apenas 58 veículos a mais, ficando com 8,89% do mercado. Entre os veículos, o mais vendido foi o Chevrolet Onix, com 22.324 unidades, muito a frente de Ford Ka, o segundo, com 10.461, e Hyundai HB20, o terceiro, com 9.36. Fecham a lista dos 10 mais vendidos Volkswagen Gol (8.973), Chevrolet Prisma (7.716), Fiat Strada (7.199), Fiat Argo (6.881), Jeep Compass (6.163), Volkswagen Polo (6.090) e Renault Sandero (6.060). http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/00465a547496f6457d2a3c88b99fd6 d4?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=1544171081&Signature=OT3T GUNT2AXi3f1mfIG6CUOyUcU%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PA Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Belém País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping Puxadas por empresas, vendas de veículos crescem 8059432 - ZERO HORA - ECONOMIA - Porto Alegre - RS - 02/11/2018 - Pág 16

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados ontem pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para os períodos de outubro, tratase do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 21 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, subiu 39%, enquanto para o consumidor comum, 13%. http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/23dce21f86404f67a366e1b5f24e0df e?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=1544157582&Signature=nDRw JMYFxmb%2BNjeFbOIGdT190LI%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RS Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Porto Alegre País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping Venda de véiculo é maior desde dezembro de 2014 8059444 - CRUZEIRO DO SUL - ECONOMIA - Sorocaba - SP - 02/11/2018 - Pág A8

SOROCABA * SEXTA-FEIRA *2 DE NOVEMBRO DE 2018 A mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados ontem pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, ECONOM | A CRUZEIRO DO SULS> economia Q jornalcruzeiro.com.br Venda de veículo é maior desde dezembro de 2014 Desempenho de outubro mostra recuperação a níveis de antes da crise EMIDIO MARQUES / ARQUIVO JCS (8/10/2018) Frotistas e locadoras impulsionaram números, diz Fenabrave que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, a expansão foi de 39% para as empresas em Produção industrial recua pelo 3º mês A queda de 1,8% registrada pela indústria em setembro ante agosto aumentou a distância entre o patamar de produção atual e o ponto mais elevado já registrado na série histórica da Pesquisa Industrial Mensal, divulgada pelo IBGE. Em setembro, o patamar de produção ficou 16,4% menor que o auge alcançado em maio de 2011. “Fica mais distante do maior patamar de produção. Em abril, essa distância (para o ápice da produção) era de disse André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do IBGE. A queda de setembro foi a terceira seguida: em agosto, a indústria já havia fechado em queda de 0,7% e em julho, de NorTAS Cursos na Uniten - A Universidade do Trabalhador Empreendedor e Negócios Uniten (foto), da Prefeitura de Sorocaba, abrirá vagas para cursos de qualificação profissional gratuitos na terça-feira, das 9h às 13h. São para pessoas com no mínimo 18 anos de idade, com ensino fundamental completo e que estão desempregadas. Há 100 vagas, sendo 20 para operador de empilhadeira, 20


para metrologia/leitura e interpretação de desenho mecânico e 60 para noções básicas em reparos de costura. Promovidos pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedeter), os cursos serão oferecidos na Uniten e no Instituto de Moda e contam com o apoio da TT Steel do Brasil, Vezo Instituto de Moda e Plastic Omnium. Os interessados devem apresentar RG, CPF e Carteira de Trabalho (somente o documento original). A Uniten fica na avenida General Osório, 1.840, na Vila Barão. No dia da inscrição, o preenchimento das vagas se dará por ordem de chegada e o inteA indústria registrou redução na produção em 16 das 26 atividades pesquisadas na passagem de agosto para setembro, segundo o IBGE. As influências negativas mais relevantes para a queda de 1,8% na média global foram de veículos automotores, reboques e carrocerias máquinas e equipamentos e bebidas “A redução na produção de automóveis foi marcada por uma redução na jornada de trabalho, férias coletivas, aumento no nível de estoques e redução de exportações, especialmente para a Argentina”, justificou Macedo. (Daniela Amorim - Estadão Conteúdo) FÁBIO ROGÉRIO / ARQUIVO JCS (24/10/2017) ressado poderá se inscrever somente para um curso. Informações pelo site www.sorocaba.sp.gov.br/ uniten ou pelo telefone Lucro do Bradesco - Com avanço do crédito e recuo nas provisões para perdas com empréstimos duvidosos, o Bradesco divulgou ontem um lucro líquido de R$ 5,47 bilhões no terceiro trimestre, alta de 13,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. Impulsionada por pessoas físicas e pequenas e médias empresas, a carteira de crédito alcançou R$ 523,4 bilhões, crescimento de 1,5% na comparação trimestral. Em um ano, o aumento foi de Roçadeira / TEMOS UM SETOR OMPLETO DE PEÇAS PARA REPOSIÇÃO. a KINOSHITA & UEDA LTDA, wwwKinoshita.com.br Av. Dr. Armando Pannunzio, 1.120 - Fone : 3221-2774 (&Brudden EQUIPAMENTOS relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades (automóveis e comerciais leves). No acumulado do ano, a alta é de 14,3% na venda de veículos leves, para 2,02 milhões de unidades. Entre os veículos pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. (André Ítalo Rocha Estadão Conteúdo) Bolsa bate recorde com “sim” O bom humor no mercado internacional e as perspectivas otimistas em relação ao governo


eleito do Brasil levaram o Índice Bovespa ontem a sua terceira alta consecutiva, com a qual atingiu novo recorde histórico. O índice fechou com ganho de 1,14%, aos 88.419,05 pontos, superando o recorde anterior, de 87.652,65 pontos, registrado em 26 de fevereiro. Na semana, o Ibovespa acumulou alta de 3,15%. O impulso mais forte do exterior veio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, apontando para uma possível aproximação da China. Pelo Twitter, Trump disse que teve uma conversa “muito boa” com o presidente chinês, Xi Jinping. Internamente, o destaque do dia foi a nomeação do juiz federal Sérgio Moro para o futuro superministério da Justiça. Inicialmente, a notícia teve impacto neutro sobre os negócios, com avaliações positivas e negativas de Moro sobre o convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Atarde, ganhou força a avaliação mais otimista, que levou em conta a possibilidade do nome de Moro elevar a popularidade do novo governo, o que poderia favorecer o avanço da reforma da Previdência no Congresso. Além de operações pontuais de realização de lucros, a alta acabou por ser limitada pelas perdas das ações da Petrobras 1,81% na ON e -1,09% na PN), influenciadas pelas fortes perdas dos preços do petróleo. Entre os bancos, o dia foi de ganhos expressivos, com alguns papéis repercutindo seus resultados trimestrais. O dólar começou novembro em queda, mesmo após ter recuado 8% em outubro, a maior desvalorização em 28 meses. Com a moeda americana perdendo força de forma generalizada ante divisas de emergentes, o dólar terminou o dia em baixa de 0,82%, aos R$ 3,6979. (Estadão Conteúdo) Soja e petróleo puxam exportações em outubro DIVULGAÇÃO /CODESP O crescimento nas exportações brasileiras em outubro, quando alcançou o segundo maior valor da história, foi puxado, principalmente, pelo aumento nas vendas de soja e petróleo. Em outubro, as vendas ao exterior somaram R$ 22,2 bilhões, uma alta de 12,4% em relação ao mesmo mês do ano passado. De acordo com o diretor de Estatísticas do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Herlon Brandão, as exportações de soja aumentaram 114%, principalmente pelo crescimento no volume exportado neste ano. “Embora a soja esteja no final do escoamento da safra, os embarques ainda têm sido fortes. Embarcamos 5 milhões de toneladas em outubro”, afirmou. AGENDA DO DA ap ERR PARTIR DE 01/11/2018? P[ E FESESP ANO XXX I I I I I I I I I I I I I I perde o direito à candidatura? Saiba mais acessando a íntegra do | I I I I I I I I I I I I I I Balança comercial teve um s Já as vendas de petróleo subiram 126,8%, com aumento principalmente no preço do produto. Enquanto crescem as vendas de commodities, por outro lado, houve queda nas exportações de automóveis de passageiRe SH ê ANTECIPAR O AVISO DE FÉRIAS i Empresa pode antecipar o aviso de férias com 02 ou 03 meses de antecedência? Saiba mais: [www.empresario.com.br/legislacao].


EMPRESAS DO PORTE ME E EPP, ESTÃO OBRIGADAS A ENTREGAR O E-SOCIAL AGORA OU NO GRUPO 2º ACUMULADO A Esclarecemos que as empresas do 2º grupo (faturamento em 2016 inferior a 78 milhões) ME ou EPP seja lucro presumido ou não, poderão optar pelo envio de todos os eventos de uma única vez a partir de 01/11/2018. Base Legal — Resolução CDES nº04/18. EMISSÃO DE DOCUMENTO FISCAL Na condição de contribuinte emitente do documento fiscal, devo considerar a data de emissão da NF ou a data de autorização de uso emitida pela SEFAZ? Saiba mais acessando a íntegra do conteúdo no site: [www.empresario.com.br/legislacao]. QUANTIDADE DE FALTAS EM REUNIÕES DA CIPA uperávit de USS 6,1 bilhões ros e veículos de carga Isso ocorreu principalmente pela crise por que passa a Argentina, país que recebe 80% das exportações brasileiras de veículos. As importações chegaem outubro, um salto também de 12,4% na comparação com outubro de 2017. Com isso, a balança comercial brasileira registrou superávit de USS 6,121 bilhões em outubro, alta de 17,9% em relação a outubro do ano passado. Trata-se do maior saldo para outubro da série histórica, que tem início em 1989. De janeiro a outubro, o saldo da balança brasileira é superavitário em R$ 47,7 bilhões, o segundo maior valor da história, abaixo, apenas, do mesmo período de 2017 58,451 bilhões). Para Brandão, o câmbio apreciado teve efeito, mas é a demanda externa aquecida o que mais influenciou no crescimento das exportações. (Lorenna Rodrigues - Estaram a USS 16,105 bilhões dão Conteúdo) INDICADORES E Preços em Sorocaba (de 21/10 a 27/10) Dea: Preço Gasol Etanol Comercial: c. R$ 3,6974 R$ 3,6979 Ptax:c. R$ 3,6968 R$ 3,6973 Turismo:c. R$ 3,6670 R$ 3,8400 EURO (em De 01/11: Turismo: c. R$ 4,2300 R$ 4,3700 BOLSA DE VALORES SP De 01/11: Alta de 1,14%, em 88.419 pontos Out/2000: R$ 1,0641 Em 2018: R$ 25,70 Correção do IR (cotas e devolução) o DAT% E Qual a quantidade de faltas nas reuniões o membro da CIPA 8 E a E Á : ; | POUPANÇA TT o ui o | conteúdo no site: [Www.empresario.com.br/legislacao]. so POUPANÇA NOVA POUPANÇA Eu s EMPRESAS QUE NÃO POSSUEM FUNCIONÁRIOS, SÓ O PRÓPRIO (com aplicação (com aplicação a 8 £ g | SÓCIO/EMPRESÁRIO INDIVIDUAL COM PRÓ-LABORE, SÃO OBRI- es OM pertaido COMO) “e 6 2 | GADAS ATER O PCMSO EO PPRA? NOTENTO ROVEME TO) sms Não há previsão legal parao sócio de empresa ou empresário que, peloRGPS, o édenominado contribuinte individual” estar submetidoa NR7 (PCMSO) ou (ul (ltetrsessal A Tá


"So Bel | a NRO (PPRA) já que estas NAs se aplicam somente a dos, ia Eos ip S E Bj q pi empregados. 03 03 0,3715% “5S. FE | ATESTADO MÉDICO DURANTE AVISO PRÉVIO ps Soo E S Funcionário durante o aviso prévio apresenta atestado médico, como 06 06 Se proceder? Saiba mais: [www.empresario.com.br/legislacao]. or A “2.º EM | DATA PARA QUITAÇÃO DO PAGAMENTO 09 08715% Ué | Quando a Rescisão Contratual for por justa causa sendo o Aviso Prévio H : ps m Trabalhado, qual a data para quitação do pagamento? Saiba mais “03715% , acessando a integra no site: [www.empresario.com.br/legislacao]. 0,3715% Co? AGENDA FISCALº NOVEMBRO/18 0,3715% Acesse a integra no site: [www.agenda-fiscal.com.br]. 106 16% asas I .08715% Contab I ORCOSE | l II ilidade Fundador: José SERAFIM Abrantes E www.orcose.com.br Aua Glodomiro Amazonas, 1496 - Vila Olímpla - 04537-012 - São Paulo - SP BSNSANSRISZDSISHEDR Mínimo — R$4200 R$2,540 Máximo R$4639 R$2,999 Médo — R$4471 R$2803 (Fonte: site da ANP) Preço do botijão em Sorocaba (de 21/10 a 27/10) Mínimo R$62,00 Máximo R$72,00 Médio R$ 66,93 (Fonte: site da ANP) Mês ICViDieese IPC/Fipe IGP-M IGP-DI IPCA Agosto -0,09 041 070 068 009 Setembro 0,55 039 152 1,79 048 DIET e A Índice Noano EmiZ2meses ICV (Dieese) 317 452 IGP-M (FGV) 629 10,04 IPC (Fipe) 227 346 IGP-DI 854 10,33 IPCA (IBGE) 334 458 Base Alíquota A deduzir Até 1.903,98... De 1.903,99 até 2.826, De 2.826,06 até 3751 De 3.751,06 até 4.664, Acima de 4.664,68 (Deduzir do sal.


dependente e a contrib. pr Nacional (2018) ue. R$ 954,00 Estadual (2018) R$ 1.127,23 Salário até R$ 877,67 de R$877,68 a R$ 1.319,18 [ETA Trabalhador assalariado e empregados domésticos Salário de contnib. * Empregador: 12% sobre salário. | (Contratos com reajuste anual em) Índice setembro outubro IGP-M 1,0889 1,1004 IGP-DI 1,0906 1,1033 INPC 1,0364 1,0397 IPCA 1,0419 1,0453 http://s3.amazonaws.com/static.resources/original_page/5f6bc8a4354c17475a4da8f743f0c22 4?AWSAccessKeyId=AKIAJSAB234AEOZ3QMUQ&Expires=1544155010&Signature=jSGqZ 1dKiuRY%2BomWh6ww7Turmp8%3D Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Sorocaba País: Tipo Veículo: Jornal


Clipping Ipesi 8059454 - IPESI DIGITAL - 06/11/2018

No mês de outubro, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)", comenta. AUTOMÓVEIS E COMERCIAIS LEVES - As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. http://www.ipesi.com.br/Noticias/6977-vendas-de-automoveis-crescem-14-de-janeiro-aoutubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 06/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Os carros mais vendidos em outubro de 2018 8056860 - FOLHA - São Carlos - SP - 03/11/2018

Notícias Automotivos O mercado de automóveis e comerciais leves cresceu 24,47% em outubro com relação ao mesmo período de 2017, enquanto as vendas relacionadas com o mês anterior tiveram alta de 19,55% e no acumulado do ano, o Brasil subiu 14,36%. Foram 244.740 vendidos no mês que se encerrou, enquanto o acumulado supera 2 milhões com 2.024.388 emplacados. Com liderança de 19,17% nos automóveis, a GM ficou com 18,01% de market share de outubro, ficando a VW com 15,31% e a Fiat com 14,04%. Esta teve 41,57% do segmento de comerciais leves. Ford e Hyundai praticamente empataram com 8,89% e 8,87%, respectivamente, com diferença de apenas 58 carros, praticamente uma revenda. Mais afastada, a Toyota ficou à frente da Hyundai, enquanto a Honda ficou isolada. A Jeep vendeu mais que Nissan. Peugeot e Citroën superaram a Mitsubishi e a diferença entre as francesas ficou em 35 veículos. A Chery já se aproxima da Mercedes-Benz, enquanto a BMW manteve-se à frente de Kia e Volvo. Note como a marca sueca cresceu. Porém, a Audi caiu. A Land Rover também caiu, mas ficou acima da Suzuki. Nos automóveis, o Onix superou a marca de 22 mil unidades e o Ka quebrou a barreira dos 10 mil, deixando o HB20 para trás, com o Gol na cola dele. O Argo ficou em sexto e o Polo em oitavo, há 30 carros de diferença para o Sandero, que levou para o Top 10 o Kwid, empurrando assim o Corolla para fora do grupo. O Voyage passou o Virtus e o Fox se juntou à dupla para formar um trio VW no Top 20, que ainda teve Renegade se sustentando nesse segundo pelotão. Destaque, no entanto, para as vendas crescentes de Tiguan e Tiggo 2, que passaram de mil unidades no período, assim como 2008. O Cactus também teve boa aceleração em seu início de carreira. Nos comerciais leves, a Strada arrancou bem diante da Toro, enquanto a Saveiro se salvou por pouco de não ter sido ultrapassada pela Hilux. A Ranger se aproximou da S10, enquanto a Amarok ficou apenas em oitavo. L200 e Frontier continuam fora do Top 10. Um detalhes interessante é que as vans uruguaias Jumpy e Expert emplacaram bem no mês, mas a rival Vito só vendeu uma unidade… Índice Confira abaixo as 21 marcas, 80 automóveis e 50 comerciais leves mais vendidos em outubro de 2018: Marcas Automóveis Comerciais leves Confira abaixo as 21 marcas, 80 automóveis e 50 comerciais leves mais vendidos em outubro de 2018: Marcas 1º GM 44.082 18,01% 2º VW 37.470 15,31% 3º FIAT 34.357 14,04% 4º FORD 21.764 8,89% 5º RENAULT 21.706 8,87% 6º TOYOTA 19.695 8,05% 7º HYUNDAI 18.870 7,71% 8º HONDA 13.314 5,44% 9º JEEP 9.887 4,04%


10º NISSAN 8.681 3,55% 11º PEUGEOT 2.040 0,83% 12º CITROEN 2.005 0,82% 13º MITSUBISHI 1.850 0,76% 14º M.BENZ 1.489 0,61% 15º CHERY 1.330 0,54% 16º BMW 1.062 0,43% 17º KIA 953 0,39% 18º VOLVO 896 0,37% 19º AUDI 759 0,31% 20º LAND ROVER 426 0,17% 21º SUZUKI 364 0,15% Automóveis 1º GM/ONIX 22.324 2º FORD/KA 10.461 3º HYUNDAI/HB20 9.361 4º VW/GOL 8.973 5º GM/PRISMA 7.716 6º FIAT/ARGO 6.881 7º JEEP/COMPASS 6.163 8º VW/POLO 6.090 9º RENAULT/SANDERO 6.060 10º RENAULT/KWID 5.940 11º TOYOTA/COROLLA 5.928 12º HONDA/HR-V 5.352 13º HYUNDAI/CRETA 5.026 14º FIAT/MOBI 4.997 15º NISSAN/KICKS 4.663 16º FORD/KA SEDAN 4.319 17º VW/VOYAGE 4.256 18º VW/VIRTUS 4.159 19º VW/FOX/CROSS FOX 3.792 20º JEEP/RENEGADE 3.693 21º RENAULT/CAPTUR 3.239 22º FORD/ECOSPORT 3.167 23º TOYOTA/YARIS HB 3.148 24º HYUNDAI/HB20S 2.932 25º HONDA/FIT 2.861


26º FIAT/CRONOS 2.720 27º RENAULT/DUSTER 2.702 28º TOYOTA/YARIS SEDAN 2.633 29º GM/SPIN 2.558 30º FIAT/UNO 2.309 31º NISSAN/VERSA 2.302 32º HONDA/CIVIC 2.298 33º GM/COBALT 2.094 34º GM/TRACKER 2.094 35º RENAULT/LOGAN 1.921 36º HONDA/CITY 1.852 37º VW/UP 1.788 38º GM/CRUZE SEDAN 1.723 39º FIAT/SIENA 1.317 40º TOYOTA/HILUX SW4 1.273 41º TOYOTA/ETIOS HB 1.248 42º PEUGEOT/2008 1.046 43º CHERY/TIGGO 1.045 44º VW/TIGUAN 1.033 45º TOYOTA/ETIOS SEDAN 892 46º HONDA/WR-V 891 47º CITROEN/C4 CACTUS 793 48º NISSAN/MARCH 733 49º FORD/FIESTA 691 50º FIAT/WEEKEND 628 51º VW/SPACEFOX 617 52º HYUNDAI/IX35 598 53º FIAT/DOBLO 554 54º MB/CLASSE C 548 55º GM/TRAILBLAZER 532 56º VW/JETTA 523 57º NISSAN/SENTRA 522 58º PEUGEOT/208 511 59º GM/EQUINOX 488 60º GM/CRUZE HATCH 474 61º VOLVO/XC40 461 62º BMW/X1 434 63º HYUNDAI/TUCSON 426


64º FORD/FUSION 397 65º KIA/SPORTAGE 396 66º CITROEN/C3 390 67º MITSUBISHI/ASX 355 68º FORD/FOCUS SEDAN 354 69º CITROEN/AIRCROSS 345 70º TOYOTA/RAV4 323 71º MB/GLA 322 72º VOLVO/XC60 310 73º CHERY/QQ 284 74º AUDI/Q3 279 75º JAC/T40 279 76º CITROEN/C4L 273 77º BMW/SERIE 3 258 78º LR/DISCOVERY 249 79º MITSUBISHI/OUTLANDER 209 80º AUDI/A3 SEDAN 190 Comerciais leves 1º FIAT/STRADA 7.199 2º FIAT/TORO 5.659 3º VW/SAVEIRO 4.083 4º TOYOTA/HILUX 4.027 5º GM/S10 2.794 6º FORD/RANGER 2.094 7º FIAT/FIORINO 1.705 8º VW/AMAROK 1.612 9º GM/MONTANA 1.256 10º RENAULT/OROCH 1.127 11º MITSUBISHI/L200 906 12º RENAULT/MASTER 663 13º NISSAN/FRONTIER 460 14º FIAT/DUCATO 373 15º HYUNDAI/HR 333 16º KIA/K2500 296 17º VW/EXPRESS 241 18º IVECO/DAILY 3514 175 19º M.BENZ/SPRINTER 313 166 20º CITROEN/JUMPY 156


21º PEUGEOT/EXPERT 113 22º PEUGEOT/PARTNER 72 23º RAM/2500 67 24º M.BENZ/SPRINTER 64 25º IVECO/DAILY 30S13 62 26º RENAULT/KANGOO 48 27º CITROEN/BERLINGO 33 28º IVECO/DAILY 27 29º M.BENZ/SPRINTER 415 24 30º EFFA/K01 21 31º JAC/v260 16 32º IVECO/DAILY 5516 8 33º EFFA/V22 5 34º TOYOTA/BANDEIRANTE 3 35º EFFA/K02 3 36º FORD/F150 2 37º FORD/F75 2 38º M.BENZ/RIBEIRAUTO 2 39º M.BENZ/SPRINTER 515 2 40º DKW/VEMAGUETE 1 41º FARGO/FARGO 1 42º GM/C1404 1 43º GM/C1414 1 44º GM/CHEVROLET 1 45º GM/CHEVY 1 46º M.BENZ/VITO 1 47º VW/KOMBI 1 48º LIFAN/FOISON 1 49º HAFEI/RUIYI 1 50º HAFEI/ZHONGYI VAN 1 [Fonte: Fenabrave] http://afolhasaocarlos.com.br/noticias/ver_noticia/1081417 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Carlos País: Tipo Veículo: Site


Clipping Empresas puxam vendas de veículos em outubro 8056861 - DIÁRIO DO COMÉRCIO - São Paulo - SP - 01/11/2018

Negócios Empresas puxam vendas de veículos em outubro Mercado de novos cresceu 25,5% em outubro, o maior volume para o mês desde 2014, segundo a Fenabrave 01 de Novembro de 2018 às 14:40 | Agência de notícias do Grupo Estado O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (01/11), pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para o mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. LEIA MAIS: Ford estima alta de até 12% nas vendas de veículos em 2019 Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. Matérias relacionadas http://dcomercio.com.br/categoria/negocios/empresas-puxam-vendas-de-veiculos-emoutubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Bons de loja: veja ranking dos carros mais vendidos no varejo em outubro 8056862 - YAHOO - São Paulo - SP - 03/11/2018

Ver as imagens Honda Civic EXL 2018 Mais Dois modelos da Honda tem volume acima de 95% de vendas em loja Assim como em setembro, as vendas no varejo em outubro, modalidade onde o consumidor efetivamente vai até a loja e compra como pessoa física, registraram uma das menores participações na composição total nos últimos anos. Foram 52,52% dos 244.740 automóveis e comerciais leves emplacados no período. As cinco marcas que mais vendem nesta modalidade permanecem na mesma posição nos últimos dois modelos. A Chevrolet aparece no primeiro lugar com 17,36% de participação, seguida pela VW (13,53%), Toyota (11,41%), Hyundai (10,08%) e Fiat (9,22%). Ver as imagens Chevrolet Onix 2019 Mais AUTOMÓVEIS Chevrolet Onix (11.010) e Hyundai HB20 (7.257) completaram oito meses consecutivos com os maiores volumes de vendas no varejo. Mas desta vez com uma novidade: o total emplacado pelo líder representou menos da metade das 22.324 unidades, registrando uma força incomum nas chamadas vendas diretas. Numa disputa acirrada pelo terceiro lugar, o Ford Ka (5.428) levou a melhor em relação ao HR-V (5.179), novamente único SUV crossover no top 10. O modelo da Honda, aliás, foi um dos destaques com quase 97% de suas vendas realizadas diretamente aos consumidores finais. Terceiro em setembro, o Renault Kwid (4.830) completou o top 5. Logo atrás do VW Polo (4.545), o Toyota Corolla (4.429) manteve-se à frente entre os sedãs, com quase 700 unidades de vantagem sobre o Chevrolet Prisma (3.848) – entre os dois, o Fiat Argo emplacou 4.005 unidades. Mostrando que ainda tem fôlego no mercado, o VW Fox (2.883) garantiu presença entre os dez mais vendidos. Presente no top 10 em agosto e setembro, o Toyota Yaris Hatch (2.616) caiu para o 14º lugar. Quarto colocado o ranking geral, o VW Gol (2.127), com menos de 25% de suas vendas no varejo, ficou atrás do Honda Civic (2.185), que concentrou mais de 95% de seus emplacamentos na modalidade. Em alta nos últimos meses, o Chery Tiggo (1.045) ficou muito próximo de seu primeiro top 30. Outubro também foi um mês forte para o VW Tiguan (911), que já vende mais do que o Renault Duster (671). O top 50 ainda teve a presença do sofisticado Volvo XC40, com 461 emplacamentos – mais do que as 452 unidades do Chevrolet Cruze Sport6. Raking de automóveis mais vendidos no varejo em outubro POS. MODELO VAREJO % TOTAL OUT 18 1º CHEVROLET ONIX 11.010


49,32% 22.324 2º HYUNDAI HB20 7.257 77,52% 9.361 3º FORD KA 5.428 51,89% 10.461 4º HONDA HR-V 5.179 96,77% 5.352 5º RENAULT KWID 4.830 81,31% 5.940 6º VW POLO 4.545 74,63% 6.090 7º TOYOTA COROLLA 4.429 74,71% 5.928 8º FIAT ARGO 4.005 58,20% 6.881 9º


CHEVROLET PRISMA 3.848 49,87% 7.716 10º VW FOX/CROSS FOX 2.883 76,03% 3.792 11º FIAT MOBI 2.782 55,67% 4.997 12º RENAULT SANDERO 2.730 45,05% 6.060 13º VW VIRTUS 2.654 63,81% 4.159 14º TOYOTA YARIS HATCH 2.616 83,10% 3.148 15º HYUNDAI CRETA 2.448 48,71% 5.026 16º JEEP COMPASS 2.419 39,25%


6.163 17º NISSAN KICKS 2.356 50,53% 4.663 18º HONDA CIVIC 2.185 95,08% 2.298 19º VW GOL 2.127 23,70% 8.973 20º HYUNDAI HB20S 2.085 71,11% 2.932 21º CHEVROLET TRACKER 1.923 91,83% 2.094 22º TOYOTA YARIS SEDAN 1.880 71,40% 2.633 23º FIAT CRONOS 1.651 60,70% 2.720 24º CHEVROLET CRUZE SEDAN


1.637 95,01% 1.723 25º VW UP 1.565 87,53% 1.788 26º FORD ECOSPORT 1.559 49,23% 3.167 27º HONDA FIT 1.368 47,82% 2.861 28º FORD KA SEDAN 1.354 31,35% 4.319 29º RENAULT CAPTUR 1.213 37,45% 3.239 30º NISSAN VERSA 1.056 45,87% 2.302 31º CHERY TIGGO 1.045 100,00% 1.045


32º TOYOTA ETIOS HATCH 1.010 80,93% 1.248 33º TOYOTA HILUX SW4 919 72,19% 1.273 34º VW TIGUAN 911 88,19% 1.033 35º HONDA WR-V 862 96,75% 891 36º CHEVROLET SPIN 851 33,27% 2.558 37º FIAT SIENA 689 52,32% 1.317 38º RENAULT DUSTER 671 24,83% 2.702 39º FIAT UNO 669


28,97% 2.309 40º JEEP RENEGADE 663 17,95% 3.693 41º CITROËN C4 CACTUS 632 79,70% 793 42º TOYOTA ETIOS SEDAN 590 66,14% 892 43º HONDA CITY 545 29,43% 1.852 44º VW VOYAGE 545 12,81% 4.256 45º FORD FIESTA 544 78,73% 691 46º HYUNDAI IX35 511 85,45% 598 47º


CHEVROLET COBALT 502 23,97% 2.094 48º CHEVROLET EQUINOX 475 97,34% 488 49º VOLVO XC40 461 100,00% 461 50º CHEVROLET CRUZE SPORT6 452 95,36% 474 Ver as imagens Toyota Hilux 2019 Mais Continue a ler Ranking dos comerciais leves mais vendidos no varejo Registrando mais do que a soma da Fiat Toro (1.344) e da Chevrolet S10 (1.235), a Toyota Hilux (2.717) manteve quase 70% das suas vendas no varejo. Repetindo as mesmas posições dos últimos seis meses, VW Amarok (825) e Mitsubishi (577) completaram o top 5. Com 321 unidades, a Nissan Frontier por pouco não superou a Ford Ranger (331) na disputa pelo 9º lugar. Já a Fiat Strada, com apenas 248 emplacamentos, chegou a oito meses seguidos fora do top 10, mesmo sendo a líder absoluta no ranking global. POS. MODELO VAREJO % TOTAL OUT 18 1º TOYOTA HILUX 2.717 67,47% 4.027


2º FIAT TORO 1.344 23,75% 5.659 3º CHEVROLET S10 1.235 44,20% 2.794 4º VW AMAROK 825 51,18% 1.612 5º MITSUBISHI L200 654 72,19% 906 6º VW SAVEIRO 480 11,76% 4.083 7º FIAT FIORINO 353 20,70% 1.705 8º FORD RANGER 331 15,81% 2.094 9º NISSAN FRONTIER 321


69,78% 460 10º KIA K2500 296 100,00% 296 11º HYUNDAI HR 255 76,58% 333 12º FIAT STRADA 248 3,44% 7.199 13º CHEVROLET MONTANA 246 19,59% 1.256 14º RENAULT MASTER 210 31,67% 663 15º VW EXPRESS 175 72,61% 241 16º IVECO DAILY 3514 150 85,71% 175 17º


RENAULT DUSTER OROCH 143 12,69% 1.127 18º MERCEDES-BENZ SPRINTER 313 133 80,12% 166 19º FIAT DUCATO 62 16,62% 373 20º MERCEDES-BENZ SPRINTER 60 93,75% 64 21º IVECO DAILY 30S13 47 75,81% 62 22º RAM 2500 35 52,24% 67 23º PEUGEOT PARTNER 32 44,44% 72 24º IVECO DAILY 27 100,00%


27 25º RENAULT KANGOO 22 45,83% 48 26º EFFA K01 21 100,00% 21 27º CITROËN JUMPY 20 12,82% 156 28º JAC V260 16 100,00% 16 29º CITROËN BERLINGO 14 42,42% 33 30º PEUGEOT EXPERT 11 9,73% 113 31º MERCEDES-BENZ SPRINTER 415 7 29,17% 24 32º IVECO DAILY 5516


6 75,00% 8 33º EFFA V22 5 100,00% 5 34º EFFA K02 3 100,00% 3 35º FORD F150 2 100,00% 2 36º FORD F75 2 100,00% 2 37º MERCEDES-BENZ RIBEIRAUTO 2 100,00% 2 38º MERCEDES-BENZ SPRINTER 515 2 100,00% 2 39º TOYOTA BANDEIRANTE 2 66,67% 3


40º DKW VEMAGUETE 1 100,00% 1 41º FARGO 1 100,00% 1 42º GM C1404 1 100,00% 1 43º GM C1414 1 100,00% 1 44º GM CHEVROLET 1 100,00% 1 45º GM CHEVY 1 100,00% 1 46º HAFEI RUIYI 1 100,00% 1 47º HAFEI ZHONGYI VAN 1


100,00% 1 48º LIFAN FOISON 1 100,00% 1 49º MERCEDES-BENZ VITO 1 100,00% 1 50º VW KOMBI 1 100,00% 1 Fonte: Fenabrave https://br.financas.yahoo.com/noticias/bons-loja-veja-ranking-dos-162714445.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Emplacamento de veículos novos sobe 24,5% ante 2017, aponta Fenabrave 8056866 - CARNOW - 02/11/2018

Os emplacamentos de automóveis e comerciais leves somaram em outubro 244.740 mil unidades, alta de 24,5% ante o mesmo período de 2017, quando foram emplacados 196.619 exemplares, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Comparando com o mês de setembro deste ano (204.720 unidades), o cenário também foi positivo, com avanço foi de 13,9%. No acumulado de 2018 até outubro, foram emplacadas 2.024.388 veículos ante 1.770.129 unidades em 2017, gerando volume 14,3% maior. Levando em consideração o segmento total (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros) foram comercializadas 351.731 unidades no décimo mês – alta de 24,57%. Na comparação com setembro de 2018 (299.612 unidades), o resultado de outubro foi 17,4% superior. Já o segmento geral no acumulado de janeiro a outubro, rendeu 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Imagem: Divulgação O post Emplacamento de veículos novos sobe 24,5% ante 2017, aponta Fenabrave apareceu primeiro em Carsale. Leia Mais. carnow View all posts by ? http://www.carnow.com.br/2018/11/03/emplacamento-de-veiculos-novos-sobe-245-ante2017-aponta-fenabrave/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: carnow Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Venda de carros novos tem crescimento de 25% em outubro 8056867 - JORNAL BOA VISTA - 02/11/2018

Na quarta-feira (1) foi divulgado pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que a venda de veículos no mês de outubro teve um acréscimo de 25%. Neste período foram emplacados 254.732 veículos, contra 202.844 no igual período do ano passado. No acumulado num ano superou a marca de 2 milhões de veículos novos, chegando a marca de 2.100.791, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017. Portanto um aumento de 15% dentro do ano de 2018. Esse crescimento também pode ser observado nas concessionárias e ruas de Erechim. https://jornalboavista.com.br/02112018venda-de-carros-novos-tem-crescimento-de-25-emoutubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros tem o melhor outubro desde 2014 8056868 - NOTÍCIAS DE BENTO - Bento Gonçalves - RS - 03/11/2018

As expectativas em relação às eleições - disputadas em dois turnos (dias 7 e 28) - não refletiram nas vendas de carros novos no Brasil. Foram comercializados em outubro 244.740 unidades, o que significou alta de 24,47% sobre outubro do ano passado. Em relação a setembro, a alta foi de 19,55%. Os dados foram divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número foi o melhor para o mês desde 2014. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, os veículos de passeio e comerciais leves já somam 2.024.338 unidades, alta de 14,36% sobre os mesmos dez meses do ano passado. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)", afirma. OS CARROS MAIS VENDIDOS O ranking dos modelos mais vendidos, a liderança do Chevrolet Onix continua folgada em relação aos rivais. Com 22.324 unidades emplacadas, o hatch crava o seu melhor desempenho em um mês desde que assumiu o topo há quase quatro anos. Na sequência, mas bem distante, aparecem Ford Ka (10.461) e o Hyundai HB20 (9.361). Entre as marcas, o domínio do mercado continua com a Chevrolet (18,01%), seguida da Volkswagen (15,31%) e Fiat (14,04%). O trio tem uma boa folga sobre o segundo pelotão, composto por Ford (8,89%), Renault (8,87%) e Toyota (8,05%). Modelo Vendas em Outubro 1 Chevrolet Onix 22.324 2 Ford Ka 10.461 3 Hyundai HB20 9.361 4 VW Gol 8.973 5 Chevrolet Prisma 7.716 6 Fiat Strada 7.199 7 Fiat Argo 6.891 8 Jeep Compass 6.163 9 VW Polo 6.090 10 Renault Sandero 6.060 11 Renault Kwid 5.940 12 Toyota Corolla 5.928 13 Fiat Toro 5.659 14 Honda HR-V 5.352 15 Hyundai Creta 5.026 16 Fiat Mobi 4.997 17 Nissan Kicks 4.663 18 Ford Ka Sedan 4.319


19 VW Voyage 4.256 20 VW Virtus 4.159 21 VW Saveiro 4.083 22 Toyota Hilux 4.027 23 VW Fox 3.792 24 Jeep Renegade 3.693 25 Renault Captur 3.239 26 Ford EcoSport 3.167 27 Toyota Yaris 3.148 28 Hyundai HB20S 2.932 29 Honda Fit 2.861 30 Chevrolet S10 2.794 Fonte: Fenabrave Fotos: Divulgação http://www.noticiasdebento.com.br/carros-&-motos/venda-de-carros-tem-o-melhor-outubrodesde-2014/5288 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RS Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Bento Gonçalves País: Tipo Veículo: Site


Clipping Teste: Cronos topo de linha é alento aos órfãos do Linea – Primeiro Plano 8056869 - SETE LAGOAS - Sete Lagoas - MG - 03/11/2018

Mais uma vez nos encontramos com o Fiat Cronos. Depois de avaliar duas versões com caixas manuais, chegou a vez de ver como o sedã se comporta com caixa automática de seis marchas, associada ao motor 1.8 de 139 cv. Certamente não haveria de ser nada muito diferente do que já tínhamos visto com o Argo Precision 1.8. Na ocasião, pontuamos que ele era o carro que o Palio deveria ter sido há cinco anos. E sem sombra de dúvidas, o Cronos Precision 1.8 é o que Gran Siena nunca foi e não fica devendo ao Linea. De fevereiro a setembro, o Cronos emplacou 21 mil unidades, segundo balanço da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Trata-se de um volume que o coloca à frente de rivais como Versa, Logan e Cobalt, mas está longe de alcançar modelos como Prisma e HB20S, assim como o Virtus, que tem quase 9 mil unidades a mais e com apenas um mês a mais de mercado. Mas aos poucos o sedã vem conquistando lugar no mercado. Entre suas virtudes está o bom espaço interno e a capacidade de porta-malas exemplar (ver ficha). Conjunto acertado Para quem chegou para ser um substituto do Grand Siena e também do Linea a versão surpreende. A versão testada estava com pacote completo de opcionais, o que faz dele um automóvel extremamente equipado e que não deve nada para um sedã médio. Mas o grande senão, que é um fator crônico na estratégia de vendas da Fiat, é a falta de conteúdos na versão de série. O Cronos Precision 1.8 automático parte de nada modestos R$ 70 mil. Daí rechear o carro com todos os itens disponíveis encarece o cheque em R$ 10.830. Um acréscimo de 18%. E se o consumidor quiser pintura especial ainda terá que gastar R$ 1.730, encostando nos R$ 83 mil. Fatalmente o vendedor da concessionária irá argumentar que esse preço fica aquém de concorrentes mais sofisticados como Honda City EXL (R$ 85.400) ou a versão topo de linha do Virtus vai a R$ 88.450, quando se equipa com todos os opcionais. Apesar de ser um automóvel extremamente satisfatório em desempenho, comportamento, comodidade e consumo, fato é que hoje se paga por um compacto o que se pagava por um sedã médio há exato um ano. Raio-x Fiat Cronos Precision 1.8 AT6 O que é? Sedã compacto, quatro portas e cinco lugares. Onde é feito? Fabricado na planta de Córdoba (Argentina). Quanto custa? Entrada: R$ 69.990 Testado: R$ 82.550 Com quem concorre? O Cronos Precision 1.8 se posiciona no topo da gama dos compactos. Assim, concorre com Chevrolet Prisma LTZ 1.4 AT6 (R$ 70.690), Chevrolet Cobalt Elite 1.8 AT6 (R$ 75.690), Ford Ka Sedan Titanium 1.5 AT6 (R$ 71.600), Honda City EXL 1.5 CVT (R$ 85.400), Hyundai HB20S Premium 1.6 AT6 (R$ 72.290), Toyota Yaris XLS1.5 CVT (R$ 81.990) e Volkswagen Virtus Highline 1.0 AT6 (R$ 79.990). No dia a dia É um compacto que segue a receita dos demais modelos do mercado. O acabamento é simples, mas a montagem é convincente, sem rebarbas ou peças mal encaixadas. O nível de ruído também é baixo, apesar de o isolamento acústico estar longe de ser exemplar. A unidade avaliada contava com bancos revestidos em couro, o que eleva a percepção de sofisticação do sedã.


A versão testada fora equipada com pacote completo, que agrega muita comodidade com direito a ar-condicionado digital, sensores de ré, chuva e acendimento automático dos faróis, retrovisores elétricos, vidros elétricos nas quatro portas, multimídia de sete polegadas e câmera de ré, que se somam à direção elétrica, rodas de liga leve aro 17 e faróis de neblina. O modelo se destaca pelo bom espaço interno, tanto para quem viaja na frente, quanto atrás. O espaço para bagagem é excelente: são 520 litros que permitem muita tralha e não faz feio frente a modelos referência como o Cobalt. Motor e transmissão O motor Etorq Evo 1.8 16v de 139 cv e 19,2 mkgf é o mesmo que também equipa Touro e Jeep Renegade. Se nos utilitários ele dá conta do recado, no Cronos sobra motor. O carrinho é esperto acelera muito bem. A transmissão automática de seis marchas também é velha conhecida e tem trocas rápidas e muito suaves, bem diferente da lástima que é caixa automatizada Dualogic. Outro ponto positivo é que a relação motor e caixa é menos ruidosa que na versão manual, além de uma acerto que privilegia a eficiência. Como bebe? O Etorq 1.8 nunca foi sinônimo de eficiência, mas não faz feio no sedã. Abastecido com álcool, ele registrou média de 10,2 km/l no trajeto combinado entre rodoviário e urbano. Suspensão e freios A suspensão do sedã hermano segue o “padrão” do mercado, com eixo rígido na traseira e independente McPherson na frente. No entanto, chama atenção pelo ajuste macio. Ele absorve muito bem as irregularidades do piso, elevando a sensação de conforto. Já os freios utilizam discos nas quatro rodas e contam com distribuição de carga, assistente de partida em rampa (Hill Holder). Pontos positivos Consumo Montagem Suspensão Ponto negativo Pacote de série escasso Click aqui e acesse o artigo original https://www.hojeemdia.com.br/primeiro-plano/teste-cronos-topo-de-linha-%C3%A9-alentoaos-%C3%B3rf%C3%A3os-do-linea-1.668503 http://www.setelagoassa.com.br/teste-cronos-topo-de-linha-e-alento-aos-orfaos-do-lineaprimeiro-plano/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MG Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Sete Lagoas País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de carros não sentem efeito eleições e têm alta; confira o top 30 8056870 - GAZETA DO POVO - Curitiba - PR - 02/11/2018

As expectativas em relação às eleições - disputadas em dois turnos (dias 7 e 28) - não refletiram nas vendas de carros novos no Brasil. Foram comercializados em outubro 244.740 unidades, o que significou alta de 24,47% sobre outubro do ano passado. Em relação a setembro, a alta foi de 19,55%. Os dados foram divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número foi o melhor para o mês desde 2014. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, os veículos de passeio e comerciais leves já somam 2.024.338 unidades, alta de 14,36% sobre os mesmos dez meses do ano passado. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)", afirma. OS CARROS MAIS VENDIDOS O ranking dos modelos mais vendidos, a liderança do Chevrolet Onix continua folgada em relação aos rivais. Com 22.324 unidades emplacadas, o hatch crava o seu melhor desempenho em um mês desde que assumiu o topo há quase quatro anos. Na sequência, mas bem distante, aparecem Ford Ka (10.461) e o Hyundai HB20 (9.361). Entre as marcas, o domínio do mercado continua com a Chevrolet (18,01%), seguida da Volkswagen (15,31%) e Fiat (14,04%). O trio tem uma boa folga sobre o segundo pelotão, composto por Ford (8,89%), Renault (8,87%) e Toyota (8,05%). Modelo Outubro 1 Chevrolet Onix 22.324 2 Ford Ka 10.461 3 Hyundai HB20 9.361 4 VW Gol 8.973 5 Chevrolet Prisma 7.716 6 Fiat Strada 7.199 7 Fiat Argo 6.891 8 Jeep Compass 6.163 9 VW Polo 6.090 10 Renault Sandero 6.060 11 Renault Kwid 5.940 12 Toyota Corolla 5.928 13 Fiat Toro 5.659 14 Honda HR-V 5.352 15 Hyundai Creta 5.026


16 Fiat Mobi 4.997 17 Nissan Kicks 4.663 18 Ford Ka Sedan 4.319 19 VW Voyage 4.256 20 VW Virtus 4.159 21 VW Saveiro 4.083 22 Toyota Hilux 4.027 23 VW Fox 3.792 24 Jeep Renegade 3.693 25 Renault Captur 3.239 26 Ford EcoSport 3.167 27 Toyota Yaris 3.148 28 Hyundai HB20S 2.932 29 Honda Fit 2.861 30 Chevrolet S10 2.794 Fonte: Fenabrave SIGA O AUTO DA GAZETA NO INSTAGRAM Uma publicação compartilhada por (@autogazetadopovo) em 30 de Out, 2018 às 1:31 PDT https://www.gazetadopovo.com.br/automoveis/vendas-de-carros-nao-sentem-efeito-eleicoese-tem-alta-confira-o-top-30-bxw0firaxt7p31j6ti3k2p79x/?ref=aba-ultimas Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Curitiba País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8056871 - DIÁRIO DA AMAZONIA - Porto Velho - RO - 03/11/2018

Se preferir, ouça a versão em áudio Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número de vendas foi o melhor para o mês desde 2014. Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, as vendas desse ano registram aumento de 25,58%. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 2.100.791 veículos, o que representa 15,26% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 1.822.578 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, afirma. https://www.diariodaamazonia.com.br/venda-de-carros-novos-tem-melhor-mes-de-outubrodesde-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: NOTÍCIAS AO MINUTO Estado: RO Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Porto Velho País: Tipo Veículo: Site


Clipping Teste: Cronos topo de linha é alento aos órfãos do Linea 8056872 - HOJE EM DIA - Belo Horizonte - MG - 03/11/2018

Mais uma vez nos encontramos com o Fiat Cronos. Depois de avaliar duas versões com caixas manuais, chegou a vez de ver como o sedã se comporta com caixa automática de seis marchas, associada ao motor 1.8 de 139 cv. Certamente não haveria de ser nada muito diferente do que já tínhamos visto com o Argo Precision 1.8. Na ocasião, pontuamos que ele era o carro que o Palio deveria ter sido há cinco anos. E sem sombra de dúvidas, o Cronos Precision 1.8 é o que Gran Siena nunca foi e não fica devendo ao Linea. De fevereiro a setembro, o Cronos emplacou 21 mil unidades, segundo balanço da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Trata-se de um volume que o coloca à frente de rivais como Versa, Logan e Cobalt, mas está longe de alcançar modelos como Prisma e HB20S, assim como o Virtus, que tem quase 9 mil unidades a mais e com apenas um mês a mais de mercado. Mas aos poucos o sedã vem conquistando lugar no mercado. Entre suas virtudes está o bom espaço interno e a capacidade de porta-malas exemplar (ver ficha). Conjunto acertado Para quem chegou para ser um substituto do Grand Siena e também do Linea a versão surpreende. A versão testada estava com pacote completo de opcionais, o que faz dele um automóvel extremamente equipado e que não deve nada para um sedã médio. Mas o grande senão, que é um fator crônico na estratégia de vendas da Fiat, é a falta de conteúdos na versão de série. O Cronos Precision 1.8 automático parte de nada modestos R$ 70 mil. Daí rechear o carro com todos os itens disponíveis encarece o cheque em R$ 10.830. Um acréscimo de 18%. E se o consumidor quiser pintura especial ainda terá que gastar R$ 1.730, encostando nos R$ 83 mil. Fatalmente o vendedor da concessionária irá argumentar que esse preço fica aquém de concorrentes mais sofisticados como Honda City EXL (R$ 85.400) ou a versão topo de linha do Virtus vai a R$ 88.450, quando se equipa com todos os opcionais. Apesar de ser um automóvel extremamente satisfatório em desempenho, comportamento, comodidade e consumo, fato é que hoje se paga por um compacto o que se pagava por um sedã médio há exato um ano. Raio-x Fiat Cronos Precision 1.8 AT6 O que é? Sedã compacto, quatro portas e cinco lugares. Onde é feito? Fabricado na planta de Córdoba (Argentina). Quanto custa? Entrada: R$ 69.990 Testado: R$ 82.550 Com quem concorre? O Cronos Precision 1.8 se posiciona no topo da gama dos compactos. Assim, concorre com Chevrolet Prisma LTZ 1.4 AT6 (R$ 70.690), Chevrolet Cobalt Elite 1.8 AT6 (R$ 75.690), Ford Ka Sedan Titanium 1.5 AT6 (R$ 71.600), Honda City EXL 1.5 CVT (R$ 85.400), Hyundai HB20S Premium 1.6 AT6 (R$ 72.290), Toyota Yaris XLS1.5 CVT (R$ 81.990) e Volkswagen Virtus Highline 1.0 AT6 (R$ 79.990). No dia a dia É um compacto que segue a receita dos demais modelos do mercado. O acabamento é simples, mas a montagem é convincente, sem rebarbas ou peças mal encaixadas. O nível de ruído também é baixo, apesar de o isolamento acústico estar longe de ser exemplar. A unidade avaliada contava com bancos revestidos em couro, o que eleva a percepção de sofisticação do sedã.


A versão testada fora equipada com pacote completo, que agrega muita comodidade com direito a ar-condicionado digital, sensores de ré, chuva e acendimento automático dos faróis, retrovisores elétricos, vidros elétricos nas quatro portas, multimídia de sete polegadas e câmera de ré, que se somam à direção elétrica, rodas de liga leve aro 17 e faróis de neblina. O modelo se destaca pelo bom espaço interno, tanto para quem viaja na frente, quanto atrás. O espaço para bagagem é excelente: são 520 litros que permitem muita tralha e não faz feio frente a modelos referência como o Cobalt. Motor e transmissão O motor Etorq Evo 1.8 16v de 139 cv e 19,2 mkgf é o mesmo que também equipa Touro e Jeep Renegade. Se nos utilitários ele dá conta do recado, no Cronos sobra motor. O carrinho é esperto acelera muito bem. A transmissão automática de seis marchas também é velha conhecida e tem trocas rápidas e muito suaves, bem diferente da lástima que é caixa automatizada Dualogic. Outro ponto positivo é que a relação motor e caixa é menos ruidosa que na versão manual, além de uma acerto que privilegia a eficiência. Como bebe? O Etorq 1.8 nunca foi sinônimo de eficiência, mas não faz feio no sedã. Abastecido com álcool, ele registrou média de 10,2 km/l no trajeto combinado entre rodoviário e urbano. Suspensão e freios A suspensão do sedã hermano segue o “padrão” do mercado, com eixo rígido na traseira e independente McPherson na frente. No entanto, chama atenção pelo ajuste macio. Ele absorve muito bem as irregularidades do piso, elevando a sensação de conforto. Já os freios utilizam discos nas quatro rodas e contam com distribuição de carga, assistente de partida em rampa (Hill Holder). Pontos positivos Consumo Montagem Suspensão Ponto negativo Pacote de série escasso https://www.hojeemdia.com.br/primeiro-plano/teste-cronos-topo-de-linha-%C3%A9-alentoaos-%C3%B3rf%C3%A3os-do-linea-1.668503 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MG Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Belo Horizonte País: Tipo Veículo: Site


Clipping Amazonas emplaca quase 4 mil veículos por mês, aponta Fenabrave 8056873 - D24 AM - Manaus - AM - 03/11/2018

Amazonas Publicado em 3 de novembro de 2018 às 06:00 Somente em outubro, foram comercializados 4,2 mil unidades, no Amazonas, 5,6% acima de setembro e 1,30% maior que outubro de 2017 Beatriz Gomes / redacao@diarioam.com.br Manaus – Em 2018, os emplacamentos de veículos no Amazonas chegaram a 3,9 mil por mês, enquanto no mesmo período do ano passado, a média era de 3,2 mil unidades mensais, de acordo com dados da Federação Brasileira de Veículos Automotores (Fenabrave). No País, a média é de 300 mil veículos mensais, contra 263,5 mil do ano passado. De janeiro a outubro, foram emplacados 39,3 mil veículos no Estado. (Foto: Eraldo Lopes) Somente em outubro, foram comercializados 4,2 mil unidades, no Amazonas, 5,6% acima de setembro e 1,30% maior que outubro de 2017. Em todo o País, foram 351,7 mil unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282,3 mil veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299,6 mil unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. Segundo o Presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta o Presidente da entidade. No acumulado de janeiro a outubro, foram emplacados 39,3 mil veículos no Amazonas, contra 32,4 mil do mesmo período de 2017. Já no País, foram comercializados 3 milhões de veículos, o que representa 13,92% de crescimento com relação ao mesmo recorte do ano passado, quando foram licenciados 2,6 milhões de unidades. Automóveis e Comerciais leves As vendas de automóveis e comerciais leves, que respondem por 64% das vendas de veículos no Amazonas, somaram em outubro 2,7 mil emplacamentos, um recuo de 6,7% comparado a outubro de 2017 e de 1,45% com relação a setembro. No Brasil, esse segmento somou 244,7 mil unidades, um aumento de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado e de 19,5% comparado a setembro. Já no acumulado no ano, com a comercialização de 25,2 mil unidades no Amazonas, houve avanço nesse segmento de 23,89%. Na média nacional, foram 2 milhões de unidades de janeiro a outubro contra 1,7 milhão em 2017, alta de 14,36%. http://d24am.com/amazonas/amazonas-emplaca-quase-4-mil-veiculos-por-mes-apontafenabrave/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: AM Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Manaus País: Tipo Veículo: Site


Clipping Dados de mercado de vendas de veículos da Fenabrave/via Automotive Business 8056874 - CARVANBUSTRUCK - 03/11/2018

Comentários: uma palavra: UFA! http://www.automotivebusiness.com.br/abinteligencia/pdf/FenabraveOutubro%202018.pdf https://carsvansbussestrucks.wordpress.com/2018/11/03/dados-de-mercado-de-vendas-deveiculos-da-fenabrave-via-automotive-business/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: eustaquio sirolli Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave 8056894 - BETO RIBEIRO REPÓRTER - 02/11/2018

No ano, mais de 2 milhões de unidades foram vendidas. A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, nesta quinta-feira (1). No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 – alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. Concessionária de carros em São Paulo — Foto: Fábio Tito/G1 Setores detalhados Os setores de caminhões e ônibus apresentaram alta considerável em outubro. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. A venda de ônibus teve alta ainda mais expressiva, de 77,1% em outubro, passando de 1.170 exemplares em 2017 para 2.072 neste ano. Motos Concessionária de motos no interior de São Paulo — Foto: Divulgação Também houve alta na venda de motos. Em outubro, foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. Aviso: Os comentários só podem ser feitos via Facebook e são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, sendo passível de retirada, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 99861-7717. https://reporterbetoribeiro.com.br/venda-de-veiculos-novos-cresce-256-em-outubro-dizfenabrave/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Beto Ribeiro Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping FENABRAVE: DESEMPENHO DE VENDAS EM OUTUBRO DE 2018 Publicado em: 05/11/2018 8056895 - USAC - 05/11/2018

FENABRAVE: DESEMPENHO DE VENDAS EM OUTUBRO DE 2018 Publicado em: 05/11/2018 Mercado reage positivamente no último trimestre do ano. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período.” De acordo com levantamento realizado pela Fenabrave, no mês de outubro, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. Dados de emplacamentos de veículos novos para cada segmento automotivo: Voltar http://usac.com.br/noticias/fenabrave-desempenho-de-vendas-em-outubro-de-2018/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Veículos vendem 25% mais 8056896 - VEÍCULOS & NEGÓCIOS - 05/11/2018

Divulgação Foram 244.740 unidades, entre automóveis e comerciais leves Nelson Tucci A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) anunciou crescimento de 24,47% nas vendas de veículos, comparando o mês de outubro com igual período do ano passado. As vendas de 244.740 unidades – entre automóveis e comerciais leves – também são maiores que setembro último, representando crescimento de 19,55% neste mês a mês. Quando visto o acumulado de janeiro a outubro, chega-se a 3.001.961 de veículos comercializados, representando alta de 13,92% ante o mesmo período de 2017. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente: “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado no período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”. ENGENHARIA – O Centro de Engenharia Automotiva (CEA) da Poli-USP abriu inscrições para o processo seletivo da turma 2019 do curso de Especialização em Engenharia Automotiva (pós-graduação lato sensu). As inscrições serão encerradas no dia 30 de novembro. A ficha de inscrição e a lista de documentos requeridos estão disponíveis em www.automotiva-poliusp.org.br/pos-graduacao/especializacao/inscricoes/ Há taxa de inscrição no valor de R$ 400. A seleção é feita com base no currículo do candidato, que poderá ser entrevistado. O objetivo do curso é preparar, atualizar e qualificar profissionais sobre produtos, serviços e processos industriais, com competência abrangente para solucionar problemas técnicos e de gestão de empresa do setor automotivo. Entre as disciplinas, estão Tópicos Especiais em Mobilidade, Chassis e Carroceria, Conforto Veicular, Gerenciamento de Custos e Investimentos etc. Outras informações na Secretaria do Centro de Engenharia Automotiva da Poli-USP (11) 3817.5488, mpauto@usp.br, www.automotivapoliusp.org.br/ PÂNICO – O vereador Esdras Nascimento (PSB), de São Vicente, apresentou, no dia 18 último, um projeto de lei que institui a instalação de dispositivo de segurança para alertar sobre assaltos nos veículos de transporte público alternativo da cidade. Recentemente, seis vítimas foram assaltadas dentro do transporte público por dois homens armados. A lotação saia do bairro Parque das Bandeiras e ia em direção ao centro da cidade. Buscando a preservação da segurança e vida dos usuários e funcionários do sistema, e com o objetivo de prevenir os mesmos de furtos, roubos, vandalismo, depredação e violência, o vereador deseja levar para a cidade o chamado “Botão de Pânico” nos veículos do transporte público. O dispositivo que será estrategicamente colocado no veículo é acionado pelo motorista e/ou trocador em caso de crime e emitirá a mensagem “Socorro-Assalto”. Com essa medida, a ação dos bandidos se torna pública e a chegada da Polícia é agilizada. Igual medida já está implantada em outras cidades do Brasil, como no Rio de Janeiro/RJ e em Santa Luzia/MG, onde os índices de roubo reduziram gradativamente. Divulgação Cerca de 55% na frota total de Curitiba é Mercedes ÔNIBUS – A Mercedes-Benz acaba de fechar a venda de 121 ônibus urbanos para a renovação de frota de empresas que operam no Sistema de Transporte Coletivo de Curitiba/PR. A negociação envolveu chassis dos modelos OF 1519, OF 1721 (suspensão mecânica), OF 1721 L (suspensão pneumática), O 500 MA articulado e O 500 MDA superarticulado, que serão destinados para transporte urbano e metropolitano. Esse lote de veículos foi adquirido pelas empresas Auto Viação Redentor (34 unidades), Auto Viação Santo Antônio (7 unidades), Transporte Coletivo Glória (43) e Viação Cidade Sorriso (37). Após o encarroçamento, as primeiras 100 unidades deverão ser entregues ainda este ano, com o restante previsto até fevereiro de 2019. Os novos ônibus serão utilizados em linhas dos sistemas Alimentador, Convencional, Interbairros, Linha Direta e


Expresso (“canaleta”). De acordo com dados da Setransp, a marca Mercedes-Benz tem uma expressiva participação de aproximadamente 55% na frota total das empresas que compõem os consórcios que operam em Curitiba, formada hoje por cerca de 1.650 ônibus urbanos. Divulgação Leilão foi realizado na Bolsa de Valores CONCESSÃO – A B3 conduziu na última quinta-feira o leilão para concessão da Rodovia de Integração do Sul (RIS), BR-101/290/386/448, do Rio Grande do Sul. O evento foi promovido pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil e Secretaria de PPI. O proponente Companhia de Participações em Concessões (CPC), do grupo CCR, representado pela corretora Mundinvest, venceu o leilão ao oferecer tarifa de pedágio de R$ 4,30545, com deságio de 40,53%, pela concessão da Rodovia de Integração do Sul (RIS). Os trechos que serão concedidos totalizam 473,4 km, sendo 87,9 km na BR-101, 98,1 km, na BR-290, 21,6 km na BR-448 e 265,8 km na BR-386. O edital prevê investimentos de R$ 7,8 bilhões pelo período de 30 anos. Divulgação VW recebe premiação “Top of Mind” TOP – A Volkswagen do Brasil conquistou pelo 27º ano o prêmio "Top of Mind", realizado pelo jornal Folha de S. Paulo e pelo Datafolha. A empresa foi considerada a marca de automóveis mais lembrada pelos brasileiros com 25% das menções do público pesquisado. Divulgação Veículo carrega 700 hp de potência RÁPIDO – A Porsche estabeleceu mais um recorde no circuito de Nürburgring-Nordschleife, Alemanha, em cooperação com a equipe Manthey-Racing. Na quinta-feira, 25, o Porsche GT2 RS MR com 515 kW (700 hp) de potência completou uma volta na pista de 20,6 quilômetros em 6m40,3s. Jamais outro veículo legalmente habilitado para andar nas estradas foi tão rápido na pista conhecida como “O Inferno Verde”. O piloto Lars Kern estava ao volante do carro esportivo, que foi preparado especialmente para Nordschleife por engenheiros da Porsche e especialistas da Manthey-Racing. O piloto de testes da Porsche já havia estabelecido um recorde de volta em setembro de 2017 num Porsche 911 GT2 RS produzido em série. "Ficamos de olho nas condições do tempo o dia inteiro e pensamos muito se seria possível fazer a tentativa. Não iríamos assumir nenhum risco se chovesse ou se a pista estivesse ligeiramente úmida", conta o Frank-Steffen Walliser, chefe da área de Motorsport e GT Cars. O Porsche 911 GT2 RS foi equipado com o novo kit de performance da Manthey-Racing, suplementado por um acerto geral do veículo especial para as características do circuito de Nürburgring-Norschleife. O Porsche GT2 RS foi lançado no mercado em 2017 e é o mais rápido e mais potente 911 de todos os tempos até agora. Nos últimos meses, os engenheiros da Porsche utilizaram seu know-how originado no desenvolvimento dos carros de corrida 911 RSR e 911 GT3 R, assim como a experiência que a equipe Manthey-Racing ganhou em numerosas corridas de sucesso no circuito de Nürburgring-Nordschleife. As modificações específicas incluíram as áreas do chassi e aerodinâmica. Os técnicos focaram o tempo todo na capacidade de condução na estrada. Divulgação Uma tentação para pilotos amadores ESPECIAL – O Ford GT terá uma nova edição limitada, a Carbon Series, com peças de fibra de carbono aparente e visual exclusivo. A proposta do carro é voltada para pilotos amadores que poderão usá-lo tanto para correr nas pistas como para dirigir de volta para casa, combinando elementos dos modelos de competição e de rua do superesportivo. Diferentemente do modelo de competição, o Ford GT Carbon Series é equipado com arcondicionado, rádio e multimídia SYNC 3, mas também abre mão de alguns itens, como porta-copos e porta-objetos para manter o peso sob controle. O seu peso total é cerca de 18 kg mais leve, graças a inovações como rodas de fibra de carbono, escapamento e parafusos de titânio e tampa traseira de policarbonato com ventilação adicional. Na cabine, o Ford GT Carbon Series exibe fibra de carbono nas soleiras, comandos de ar e console central. Ele também tem bancos de padrão exclusivo, com costura prateada que é repetida no volante, além de borboletas de câmbio anodizadas e um distintivo exclusivo no painel. “Este é mais um exemplo de como ouvimos nossos clientes na Ford”, diz Lance Mosley, gerente de marketing da Ford Performance. RECALL – A Volkswagen do Brasil convocou na terça-feira passada, 30, os proprietários dos veículos modelo Golf (Comfortline e Highline), ano/modelo 2017, fabricados entre 14 de fevereiro e 17 de agosto de 2017, com números de chassis (não sequenciais) de H4001693


a H4004319, a agendarem junto a uma concessionária da marca, a partir de hoje, a inspeção da alavanca do freio de estacionamento e eventual substituição, caso necessário. A empresa informa ter constatado falha no processo de montagem do freio de estacionamento e, em alguns casos, pode haver o comprometimento da fixação dos cabos no conjunto da alavanca do freio de estacionamento. Em consequência, os cabos do freio poderão se soltar do conjunto da alavanca, tornando-o inoperante, com risco de acidentes e possíveis danos físicos e materiais aos ocupantes e a terceiros. Para agendamento e mais informações, a Volks disponibiliza o telefone 0800 019 8866 e o site www.vw.com.br BIKE – A Specialized Brasil convoca os consumidores do garfo Ohlins RXF 36 AIR, inserido nas bicicletas Stumpjumper e Enduro 2017/2018 e Turbo Levo 2018 e garfo Ohlins RXF 34 AIR, vendido no mercado de reposição, a comparecer a um autorizado para efetuar o reparo do garfo. A empresa informa que a tampa superior do lado direito do garfo, se não for apertada adequadamente, pode se soltar, atingir o consumidor causando danos físicos. A empresa alerta para que o uso das bicicletas com o equipamento em questão seja suspenso até o atendimento desse chamado. Para mais informações, a Specialized Brasil disponibiliza os contatos www.specializedcom e posvendabr@specialized.com PREMIAÇÃO – A Fiat Chrysler Automóveis (FCA) e CNH Industrial realizaram no dia 30 último solenidade da 22ª edição do Prêmio de Educação, com o reconhecimento de 131 estudantes, filhos e dependentes de empregados, que se destacaram por seu desempenho ao longo do Ensino Médio, Técnico e Superior. A cerimônia aconteceu no Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte/MG, e reuniu os estudantes premiados, seus familiares e diretores da FCA e da CNH Industrial. RESULTADO – A FCA também anunciou o resultado do terceiro trimestre, alcançando lucro operacional ajustado (EBIT) recorde de 2 bilhões de euros. O resultado é 13% superior ao alcançado em igual período de 2017 e eleva para 5,26 bilhões de euros o lucro operacional ajustado acumulado no ano. O balanço do terceiro trimestre mostra vendas globais de 1,13 milhão de unidades, receitas operacionais de 28,8 bilhões de euros e lucro líquido ajustado de 1,4 bilhão de euros. Com este resultado, a empresa acumula desde janeiro vendas globais de 3,53 milhões de veículos (crescimento de 8% sobre o acumulado de 2017), receitas operacionais de 84,8 bilhões de euros (expansão de 3% sobre 2017), lucro operacional ajustado (EBIT) de 5,26 bilhões de euros e lucro líquido ajustado de 2,34 bilhões de euros. Os grandes destaques do trimestre foram o desempenho na América do Norte (Nafta), que contribuiu para o lucro operacional com 1,9 bilhão de euros e margem de 10,2%. A América Latina (Latam) expandiu as receitas operacionais em 14%, para 1,98 bilhão de euros e incrementou o lucro operacional em 41%, apesar da retração do mercado argentino registrada no período. A FCA liderou o mercado brasileiro de automóveis e comerciais leves. A empresa não informou quanto a redução na frota imprensa brasileira contribuiu para a performance. Nelson Tucci é editor de Veículos & Negócios, do Jornal PERSPECTIVA Leia também no site www.jornalperspectiva.com.br http://veiculosenegocios.blogspot.com/2018/11/veiculos-vendem-25-mais.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Luiz Carlos Ferraz Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Emplacamento de veículos novos sobe 24,5% ante 2017, aponta Fenabrave 8056897 - CARSALE - 02/11/2018

Os emplacamentos de automóveis e comerciais leves somaram em outubro 244.740 mil unidades, alta de 24,5% ante o mesmo período de 2017, quando foram emplacados 196.619 exemplares, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Comparando com o mês de setembro deste ano (204.720 unidades), o cenário também foi positivo, com avanço foi de 13,9%. No acumulado de 2018 até outubro, foram emplacadas 2.024.388 veículos ante 1.770.129 unidades em 2017, gerando volume 14,3% maior. Levando em consideração o segmento total (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros) foram comercializadas 351.731 unidades no décimo mês – alta de 24,57%. Na comparação com setembro de 2018 (299.612 unidades), o resultado de outubro foi 17,4% superior. Já o segmento geral no acumulado de janeiro a outubro, rendeu 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Imagem: Divulgação https://carsale.uol.com.br/2018/11/02/emplacamento-de-veiculos-novos-sobe-245-ante-2017aponta-fenabrave Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Transportadora Nichele tem 100% da frota equipada com telemetria e câmeras de monitoramento 8056898 - TRANSPODATA - 02/11/2018

Transportadora Nichele tem 100% da frota equipada com telemetria e câmeras de monitoramento | REVISTAS TranspoData Edição Atual Edições Anteriores TRANSPODATA DIGITAL Digital CARGAS Rodoviário Ferroviário Aéreo Aquaviário PASSAGEIROS Rodoviário MetroFerroviário Aéreo Aquaviário VEÍCULOS Caminhões Ônibus Utilitários Implementos Trens & Metrôs Embarcações Aeronaves Test Drive TECNOLOGIA Veículos Sistemistas TI GESTÃO Administração Gente Negócios Patrocinado CONTATO REVISTAS TranspoData Edição Atual Edições Anteriores TRANSPODATA DIGITAL Digital CARGAS Rodoviário Ferroviário Aéreo Aquaviário PASSAGEIROS Rodoviário MetroFerroviário Aéreo Aquaviário VEÍCULOS Caminhões Ônibus Utilitários Implementos Trens & Metrôs Embarcações Aeronaves Test Drive TECNOLOGIA Veículos Sistemistas TI GESTÃO Administração Gente Negócios Patrocinado CONTATO CARREGAR MAIS Transportadora Nichele tem 100% da frota equipada com telemetria e câmeras de monitoramento 02/11/2018 04h02 Atualizado em 02/11/2018 18h28 Por Maria Alice Guedes malice@transpodata.com.br Luiz Carlos Nichele, (59 anos), sócio administrador da Transportadora Nichele (em processo de sucessão familiar para seus 3 filhos - Geovani, Magnum e Caio), fala sobre sucessão, tecnologia, tabelamento de frete, infraestrutura e certificações. A Transportadora Nichele, fundada em 1970, em Araucária (PR), começou no ramo de transporte de cargas a granel, e desde 1986, com a entrada da Esso como cliente, é especializada no transporte de combustíveis ou produtos perigosos. Com 332 colaboradores, dos quais 296 motoristas contratados, e uma frota de 211 caminhões, a empresa roda mais de 17 milhões de quilômetros e fatura R$ 120 milhões por ano. De acordo com Luiz Carlos Nichele, 59 anos, economista, em fase de sucessão para seus três filhos, foi fundamental contratar uma empresa de Consultoria para o trabalho de planejamento estratégico em governança de sucessão para fortalecer a estrutura da empresa e definir as metas futuras. Para atender a Raízen, seu maior cliente atualmente, teve de investir ainda mais em novas tecnologias e treinamento de motoristas, equipando 100% da frota com telemetria e câmeras de monitoramento, com o objetivo de atingir zero nível de acidente. Segundo ele, os principais pilares de investimento da empresa são tecnologia, treinamento e gestão. "O investimento em tecnologia significa entre 18 e 20% do nosso faturamento anual. Nossos contratos para transporte de combustível exigem tecnologia, visando nível zero acidente. O investimento inicial em treinamento chega a 13% do faturamento da empresa. Nossos motoristas recebem treinamento durante 45 dias", diz. Nos dois últimos anos, a empresa equipou toda a frota com telemetria e barramento CAM, quatro câmeras, sendo uma na dianteira do caminhão, outra interna que foca o comportamento do motorista e outras duas para lateral direita e esquerda. Com isso, o monitoramento acontece de segundo a segundo. "Temos vários indicadores para controlar a segurança e a economia do caminhão, que também nos ajuda na rastreabilidade do veículo", explica. Tabelamento de frete "A tabela está distorcida. Para se ter uma ideia, no nosso caso, que é transporte de combustíveis, o custo do frete ficou mais barato do que o do transporte de grãos. E não tem cabimento o transporte de grãos ser mais barato do que o transporte de combustíveis. Essas distorções é que estão gerando toda essa discussão", afirma. Certificações e Renovação de Frota Os embarcadores estão mais exigentes quanto às certificações, e sem elas, não é possível transportar produtos perigosos. Segundo ele, as empresas necessitam de uma segurança maior no transporte das mercadorias, e cada vez mais vão se concentrar nas empresas que podem corresponder à essas exigências, tanto em tecnologia e equipamentos, quanto em


certificações. A renovação da frota é imprescindível. "Os cavalos mecânicos precisam ser renovados no máximo até 10 anos e as carretas com 15 anos. A renovação é importante também para evitar problemas de manutenção, que é muito cara. Estamos aproveitando as oportunidades de financiamento para migrar para o super bitrem, com o qual a gente consegue transportar até 60 mil toneladas. Com essa capacidade maior conseguimos transportar a um custo menor", diz. Infraestrutura "Enfrentamos problemas de falta de infraestrutura, diariamente, principalmente na região dos portos, tanto o de Santos, de Paranaguá ou do Rio Grande do Sul, com dificuldades para local de estacionamento. Nas estradas, o problema é ainda maior pela falta de investimento por parte do governo. Por um lado, a gente vem com uma tecnologia super avançada e, por outro, se depara com essas dificuldades na infraestrutura, sendo obrigados a conciliar uma coisa com a outra, entregando a mercadoria da melhor maneira possível, com custo mais baixo e dentro do tempo que o cliente necessita", diz. Veja também Operadores Logísticos discutem maximização da infraestrutura Veículos elétricos e Etanol Veículos elétricos vão exigir investimentos em infraestrutura, que conforme explica, deve demorar um pouco para que se desenvolva, mas é uma tendência que deve ocorrer nos próximos anos. "Nos novos edifícios já tem tomada para abastecimento de carros elétricos", diz. Quanto ao etanol, ele diz que não houve investimento no etanol por parte do governo. "A gente viaja bastante e vê o sucateamento das usinas de etanol. Alguns grupos cresceram e outros simplesmente acabaram", afirma. Para Caio Nichele (31 anos), Diretor de Tecnologia e Compras da Transportadora, com mestrado em Informática, a visão da empresa é de longo prazo. "Estamos fazendo um planejamento com foco em criar um conselho gestor e de administração que continue com as nossas ideias, e a empresa siga com a mesma visão da família, independente de nós como pessoas", diz. Sobre o tabelamento do frete, explica que a forma como foi feita está errada. "O mercado necessitava de um frete mínimo até porque grandes corporações se aproveitavam do baixo custo do frete. A ideia do tabelamento deve ser a de se ter um preço mínimo e não máximo. Quando se tabela o frete mínimo com valores acima do mercado, acaba-se nivelando o mercado pelo mal transportador. Hoje o pior frete tem o mesmo custo que o meu e nenhum embarcador vai pagar acima da tabela", diz. Todas as commodities serão impactadas e grandes empresas estão querendo ter sua frota própria, segundo ele, porque o custo vai ficar mais baixo. A luta dos autônomos, afirma, acabou prejudicando a eles mesmos. Para os embarcadores é um custo a mais, seja pela aquisição de frota própria ou por contratação no valor da tabela. "Eles repassarão esses custos que vão gerar lá na frente um impacto para o consumidor. Irá se refletir também no custo Brasil, onde o maior problema são os impostos", afirma. COMPARTILHE Facebook Twitter Linkdedin Google + Pinterest LEIA TAMBÉM TECNOLOGIA , Sistemistas Eixo híbrido reduz consumo de combustível em quase 30% GESTÃO , Gente Michelin anuncia novo presidente para América do Sul, Central e Caribe GESTÃO , Administração Brasil terá primeira Universidade do Ar GESTÃO , Negócios Governo simplifica a transferência de veículos usados Negócios Vendas de veículos caem 21,4% no acumulado do ano


CARGAS , Rodoviário Foton Caminhões participa do Congresso Fenabrave CARGAS , Rodoviário AEA promove Seminário de Integração entre Modais VEÍCULOS , Ônibus Iveco Bus aposta em seu chassi 170S28 para crescer no Brasil TECNOLOGIA , Sistemistas FPT Industrial entrega soluções inovadoras a Iveco Bus ACOMPANHE NAS REDES Facebook Twitter Linkedin Google Instagram Youtube COMO ANUNCIAR Clique aqui ENTRE EM CONTATO 55.11.2338.0518 - 3586 2484 http://www.transpodata.com.br/transpodata/pid/1765/transportadora-nichele-tem-100--dafrota-equipada-com-telemetria-e-cameras-de-monitoramento Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de carros novos subiram 24,47% em outubro 8056899 - ROTA 2014 - 02/11/2018

Como antecipamos ontem ( leia aqui ), o mercado de automóveis novos em outubro aparentemente nem sentiu as eleições, disputadas em dois turnos (dias 7 e 28). Entre automóveis e comerciais leves, foram vendidas no mês 244.740 unidades, o que significou alta de 24,47% sobre outubro do ano passado. Em relação a setembro, a alta foi de 19,55%. De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, Fenabrave, no acumulado do ano os automóveis e comerciais leves já somam 2.024.338 unidades, alta de 14,36% sobre os mesmos dez meses do ano passado. Embora outubro tenha tido mais dias úteis que setembro (22, ante 19), segundo a Fenabrave a média diária de vendas do mês passado foi 1,38% maior que a de setembro. Os dez mais vendidos O ranking dos mais vendidos (abaixo, na galeria) mostra o Chevrolet Onix na primeira posição, com 22.324 unidades. Mais uma vez, ele vendeu mais que o Ford Ka (10.461) e o Hyundai HB20 (9.361) somados. No acumulado do ano, a vantagem do Onix também é imensa. Em dez meses, o hatch da Chevrolet já soma 168.540 unidades. O segundo colocado, Hyundai HB20, acumula 88.116, praticamente a metade do oponente Entre as marcas, considerando o segmento de automóveis e comerciais leves, a liderança continua com a Chevrolet (18,01%), seguida da Volkswagen (15,31%) e Fiat (14,04%). As três estão bem distantes do segundo pelotão, composto por Ford (8,89%), Renault (8,87%) e Toyota (8,05%). Com O Estado de São Paulo O Onix teve 22.324 unidades emplacadas " data-gallery-page="1/10" data-gallery-title="1º - Chevrolet Onix" style="box-sizing: inherit; display: inline-block; position: relative; width: 890px;"> A Ford vendeu 10.461 unidades do Ka " data-gallery-page="2/10" data-gallery-title="2º - Ford Ka" style="box-sizing: inherit; display: inline-block; position: relative; width: 890px;"> O Hyundai HB20 teve 9.361 unidades registradas " data-gallery-page="3/10" data-gallery-title="3º - Hyundai HB20" style="box-sizing: inherit; display: inline-block; position: relative; width: 890px;"> O veterano Volkswagen Gol obteve a quarta posição entre os mais emplacados em outubro, com 8.973 unidades " data-gallery-page="4/10" data-gallery-title="4º - Volkswagen Gol" style="box-sizing: inherit; display: inline-block; position: relative; width: 890px;"> Sedã mais vendido do Brasil, o Chevrolet Prisma teve 7.716 unidades licenciadas " data-gallery-page="5/10" data-gallery-title="5º - Chevrolet Prisma" style="box-sizing: inherit; display: inline-block; position: relative; width: 890px;"> A Fiat Strada continua como a picape mais vendida do País. Em outubro, ela foi o sexto veículo mais emplacado, com 7.199 unidades " data-gallery-page="6/10" data-gallery-title="6º - Fiat Strada" style="box-sizing: inherit; display: inline-block; position: relative; width: 890px;"> O Fiat Argo teve 6.881 unidades licenciadas " data-gallery-page="7/10" data-gallery-title="7º - Fiat Argo" style="box-sizing: inherit; display: inline-block; position: relative; width: 890px;"> O Jeep Compass teve 6.163 unidades emplacadas


" data-gallery-page="8/10" data-gallery-title="8º - Jeep Compass" style="box-sizing: inherit; display: inline-block; position: relative; width: 890px;"> O Polo aparece na nona posição do ranking de emplacamentos, com 6.090 unidades " data-gallery-page="9/10" data-gallery-title="9º - Volkswagen Polo" style="box-sizing: inherit; display: inline-block; position: relative; width: 890px;"> Fechando a lista dos dez mais vendidos em outubro, aparece o Renault Sandero, com 6.060 unidades " data-gallery-page="10/10" data-gallery-title="10º - Renault Sandero" style="box-sizing: inherit; display: inline-block; position: relative; width: 890px;"> E1 http://rota2014.blogspot.com/2018/11/vendas-de-carros-novos-subiram-2447-em.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Tomaz Filho Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8056900 - INFORME BAIANO - Salvador - BA - 02/11/2018

Economia 2 de novembro de 2018 - 18:59 Luiz Alberto aumento, federação, presidente, Vendas Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número de vendas foi o melhor para o mês desde 2014. Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, as vendas desse ano registram aumento de 25,58%. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 2.100.791 veículos, o que representa 15,26% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 1.822.578 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, afirma. Relacionados Sindipetro-RS confirma paralisação de petroleiros em refinaria da Petrobras Reforma trabalhista não gerou empregos, dizem líderes sindicais Economia brasileira ainda não sentiu efeitos da Copa 2018 “Trabalhadores não podem ser penalizados pelos crimes dos donos da JBS”, afirma Galo https://informebaiano.com.br/92626/noticia/economia/venda-de-carros-novos-tem-melhormes-de-outubro-desde-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: BA Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Salvador País: Tipo Veículo: Site


Clipping Amazonas emplaca quase 4 mil veículos por mês 8056901 - D24 AM - Manaus - AM - 02/11/2018

Amazonas Publicado em 2 de novembro de 2018 às 20:57 Somente em outubro, foram comercializados 4,2 mil unidades, no Amazonas, 5,6% acima de setembro e 1,30% maior que outubro de 2017 Beatriz Gomes / redacao@diarioam.com.br Manaus – Em 2018, os emplacamentos de veículos no Amazonas chegaram a 3,9 mil por mês, enquanto no mesmo período do ano passado, a média era de 3,2 mil unidades mensais, de acordo com dados da Federação Brasileira de Veículos Automotores (Fenabrave). No País, a média é de 300 mil veículos mensais, contra 263,5 mil do ano passado. De janeiro a outubro, foram emplacados 39,3 mil veículos no Estado. (Foto: Eraldo Lopes) Somente em outubro, foram comercializados 4,2 mil unidades, no Amazonas, 5,6% acima de setembro e 1,30% maior que outubro de 2017. Em todo o País, foram 351,7 mil unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282,3 mil veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299,6 mil unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. Segundo o Presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta o Presidente da entidade. No acumulado de janeiro a outubro, foram emplacados 39,3 mil veículos no Amazonas, contra 32,4 mil do mesmo período de 2017. Já no País, foram comercializados 3 milhões de veículos, o que representa 13,92% de crescimento com relação ao mesmo recorte do ano passado, quando foram licenciados 2,6 milhões de unidades. Automóveis e Comerciais leves As vendas de automóveis e comerciais leves, que respondem por 64% das vendas de veículos no Amazonas, somaram em outubro 2,7 mil emplacamentos, um recuo de 6,7% comparado a outubro de 2017 e de 1,45% com relação a setembro. No Brasil, esse segmento somou 244,7 mil unidades, um aumento de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado e de 19,5% comparado a setembro. Já no acumulado no ano, com a comercialização de 25,2 mil unidades no Amazonas, houve avanço nesse segmento de 23,89%. Na média nacional, foram 2 milhões de unidades de janeiro a outubro contra 1,7 milhão em 2017, alta de 14,36%. http://d24am.com/amazonas/amazonas-emplaca-quase-4-mil-veiculos-por-mes/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: AM Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Manaus País: Tipo Veículo: Site


Clipping Emplacamentos de veículos registram alta em outubro 8056913 - ACELERANDO POR AÍ - 02/11/2018

A Federação Nacional da distribuição de veículos automotores (Fenabrave) apurou e divulgou o desempenho das vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. De acordo com levantamento realizado pela entidade, no mês passado foram comercializadas 351.731 unidades entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas e implementos rodoviários. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o Presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa gerado pelas eleições, o setor reagiu positivamente. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro, que só teve 19 dias úteis”, destacou Assumpção. Mais números >> As vendas de automóveis e comerciais leves somaram em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo de 24,47% na comparação com o mesmo mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. (Fotos: divulgação) http://www.acelerandoporai.com.br/destaque-principal/emplacamentos-de-veiculosregistram-alta-em-outubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Fábio Amorim Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping VW Jetta x Toyota Corolla: o novato vence do líder isolado de vendas? - Lapada Lapada 8056914 - LAPADA LAPADA - 02/11/2018

Compartilhar no Facebook Tweet A nova geração do Jetta ficou mais serena, voltada ao conforto e ao espaço interno do que ao desempenho. Coincidência ou não isso acaba seguindo a pegada do rival Corolla, o líder absoluto de vendas do segmento. Nesse comparativo, VW Jetta 2019 enfrenta o veterano da Toyota numa briga bastante acirrada, que já começa pelo preço. O primeiro sai por R$ 109.990 na versão Comfortline e o outro, R$ 111.270 na XRS. LEIA MAIS: Conheça os 5 sedãs médios mais econômicos do Brasil à venda atualmente Mas qual dos dois oferece mais por valores semelhantes? Ambos vêm bem equipados, inclusive entre os itens ce segurança, como controles eletrônicos de estabilidade e tração, bem como ancoragem isofix para cadeirinhas infantis. As diferenças estão nos detalhes. O VW Jetta 2019 agrada pela boa central multimídia, com boa resolução de tela, ágil processamento e fácil de usar. O mesmo não dá para dizer do sistema do Corolla, que deverá mudar no ano que vem. Em contrapartida, o acabamento do Toyota se mostra mais caprichado. No VW, encontramos dois principais descuidos. Um deles é o plástico duro nos paineis das portas traseiras. Outro, a ausência de saídas de ar para quem vai sentado no banco de trás. E faltou também as hastes atrás do volante, algo que já vem no Corolla XRS. Porém, apenas o Jetta pode vir com iluminação ambiente e um porta-malas cavernoso, de 510 litros, ante 470 litros do Corolla. No VW, outro item que conta pontos é o freio de estacionamento eletrônico, por botão, que além de mais moderno abre espaço para portaobjetos. Entretanto, apesar do Jetta ter um pouco mais de comprimento e largura, a distância entre-eixos é praticamente a mesma nos dois sedãs (2,69 m no VW e 2,70 no Toyota), o que influi no conforto de quem vai no banco traseiro. Como andam Jetta e Corolla De um lado, o motor 1.4 turbo da Volkswagen com câmbio automático de seis marchas e, do outro, o 2.0 aspirado da Toyota, que funciona com bem acertado CVT. É preciso ter uma certa paciência com o conjunto do Jetta, que leva alguns segundos para responder depois de pisar no acelerador, ao contrário do que acontece no Corolla, mais ágil nas primeiras marcações do contagiros. Porém, assim que passa dos 2.000 rpm, o VW dispara. LEIA MAIS: Volkswagen Jetta muda bastante e chega a partir de R$ 109.990 Com o sopro do turbo, o sedã da marca alemã chega a render 25,5 kgfm de torque, ante 20,7 kgfm do concorrente, que tem o mérito da bem acertada caixa CVT, capaz de garantir bom desempenho com boa dose de economia de combustível. Na cidade, com gasolina, ambos os sedãs acabam gastanto quase igual (10,9 km/l do VW e 10,6 km/l do Toyota, pelo Inmetro). Porém, pela menor cilindrada e pela longa relação de sexta marcha, o Jetta passa a ser um pouco mais econômico com gasolina, na estrada (14 km/l, ante 12,6 km/l do Corolla). Em trechos sinuosos, cheios de curvas, o Jetta da nova geração não é o mesmo da anterior, que tinha motor 2.0 turbo, câmbio de dupla embreagem e suspensão multilink no eixo traseiro. Agora, o carro está mais pacato. Mesmo assim, consegue um pouco mais de fôlego que o Corolla XRS no cômputo geral, travando uma briga boa. Tudo bem, há quem sinta falta das hastes atrás do volante para ajudar numa tocada mais animada, mas o conjunto do Jetta é capaz de ter um desempenho ligeiramente melhor. Pelos números das fabricantes, a aceleração de 0 a 100 km/h do Volkswagen é de 8,9 segundos, ante 9,6 s do Toyota, com máxima de 210 km/h, ante 199 km/h, respectivamente. No dia a dia, os dois sedãs são confortáveis e consegue absorver bem as irregularidades do piso, mas o Corolla tem um raio de giro um pouco menor, que facilita das manobras (10,8 m ante 11,2 m). Por ser menor 4,62 m de comprimento, ante 4,70 m do VW, o Toyota é mais fácil de estacionar e vem com espelhos retrovisores rebatíveis eletricamente, algo que a versão Comfortline não tem de série. LEIA MAIS: Toyota Corolla é de “tiozão”? Em parte, e isso explica seu sucesso inabalável


Conclusão Se for analisar apenas as questões técnicas, além de outros quesitos, entre os quais desempenho, economia e estilo, o Jetta Comfortline fica um pouco à frente do Corolla XRS. Mas, levando em conta o valor de revenda e os custos e manutenção e com seguro, o Toyota fica na frente do rival da Volkswagen. Não é à toa que, de acordo com o ranking de vendas da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos), o Corolla teve um volume de vendas ao longo do ano mais de dez vezes maior que o VW Jetta 2019 , consagrando-se como o modelo mais vendido do segmento com ampla diferença na comparação com os rivais. De janeiro a outubro, foram 48.857 unidades do Corolla ante 3.612 do Jetta. Ficha Técnica – VW Jetta Comfortline 1.4 TSI Preço: R$ 109.990 Motor: 1.4, quatro cilindros, turbo flex Potência: 150 cv a 5.000 rpm Torque: 25,5 kgfm a 1.400 rpm Transmissão: automático, seis marchas, tração dianteira Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / eixo de torção (traseira) Freios: Discos ventilados (dianteiros) / discos sólidos (traseiros) Pneus: 205/55 R17 Dimensões: 4,70 m (comprimento) / 1,80 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,69 m (entre-eixos) Tanque: 50 litros Porta-malas: 510 litros Consumo etanol: 7,4 km/l (cidade) / 9,6 km/l (estrada) Consumo gasolina: 10,9 km/l (cidade) / 14 km/l (estrada) 0 a 100 km/h: 8,9 segundos Velocidade máxima: 210 km/h Ficha Técnica – Toyota Corolla XRS Preço: R$ 111.270 Motor: 2.0, quatro cilindros, flex Potência: 154 cv (E) / 143 cv (G) a 5.800 rpm Torque: 20,7 kgfm (E) / 19,4 kgfm (G) a 4.800 rpm Transmissão: CVT, sete marchas (simuladas), tração dianteira Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira) Freios: Discos ventilados (dianteiros) / Discos sólidos (traseiros) Pneus: 215/50 R17 Dimensões: 4,62 m (comprimento) / 1,77 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,70 m (entre-eixos) Tanque: 60 litros Porta-malas: 470 litros Consumo etanol: 7,2 km/l (cidade) / 8,8 km/l (estrada) Consumo gasolina: 10,6 km/l (cidade) / 12,6 km/l (estrada) 0 a 100 km/h: 9,6 segundos Velocidade máxima: 199 km/h


https://lapadalapada.com.br/2018/11/02/vw-jetta-x-toyota-corolla-o-novato-vence-do-liderisolado-de-vendas.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos aumenta 25,6% em outubro 8056915 - SALÃO DO CARRO - 02/11/2018

O número de veículos vendidos no Brasil aumentou em outubro de 2018 quando comparado com o mesmo mês do ano anterior. Os dados, que foram divulgados pela Fenabrave, mostram que o foram emplacadas 254.722 unidades, levando em consideração automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. No ano passado, durante o mesmo mês, foram emplacadas 202.844 unidades. Com estes números, o crescimento da venda de automóveis e outros veículos motorizados ao longo de outubro fica em 25,6%. Até o momento, no acumulado do ano, foram emplacados 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 - alta de 15,3%. Dentre os setores que mais apresentaram alta durante os dias do mês anterior, o segmento de caminhões e de ônibus aparecem como os principais destaques. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. Já em relação aos ônibus, a alta foi de 77,1%, com a venda de 2.072 exemplares, contra 1.170 no ano de 2017. O segmento de motos também apresentou um aumento significativo de vendas no mês passado. Foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. https://salaodocarro.com.br/mercado/venda-veiculos-aumenta-256outubro.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+salao docarro+%28Sal%C3%A3o+do+Carro%29 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping VW Jetta x Toyota Corolla: o novato vence do líder isolado de vendas? - URGENTE NEWS 8056916 - URGENTE NEWS - 02/11/2018

Compartilhar no Facebook Tweet A nova geração do Jetta ficou mais serena, voltada ao conforto e ao espaço interno do que ao desempenho. Coincidência ou não isso acaba seguindo a pegada do rival Corolla, o líder absoluto de vendas do segmento. Nesse comparativo, VW Jetta 2019 enfrenta o veterano da Toyota numa briga bastante acirrada, que já começa pelo preço. O primeiro sai por R$ 109.990 na versão Comfortline e o outro, R$ 111.270 na XRS. LEIA MAIS: Conheça os 5 sedãs médios mais econômicos do Brasil à venda atualmente Mas qual dos dois oferece mais por valores semelhantes? Ambos vêm bem equipados, inclusive entre os itens ce segurança, como controles eletrônicos de estabilidade e tração, bem como ancoragem isofix para cadeirinhas infantis. As diferenças estão nos detalhes. O VW Jetta 2019 agrada pela boa central multimídia, com boa resolução de tela, ágil processamento e fácil de usar. O mesmo não dá para dizer do sistema do Corolla, que deverá mudar no ano que vem. Em contrapartida, o acabamento do Toyota se mostra mais caprichado. No VW, encontramos dois principais descuidos. Um deles é o plástico duro nos paineis das portas traseiras. Outro, a ausência de saídas de ar para quem vai sentado no banco de trás. E faltou também as hastes atrás do volante, algo que já vem no Corolla XRS. Porém, apenas o Jetta pode vir com iluminação ambiente e um porta-malas cavernoso, de 510 litros, ante 470 litros do Corolla. No VW, outro item que conta pontos é o freio de estacionamento eletrônico, por botão, que além de mais moderno abre espaço para portaobjetos. Entretanto, apesar do Jetta ter um pouco mais de comprimento e largura, a distância entre-eixos é praticamente a mesma nos dois sedãs (2,69 m no VW e 2,70 no Toyota), o que influi no conforto de quem vai no banco traseiro. Como andam Jetta e Corolla De um lado, o motor 1.4 turbo da Volkswagen com câmbio automático de seis marchas e, do outro, o 2.0 aspirado da Toyota, que funciona com bem acertado CVT. É preciso ter uma certa paciência com o conjunto do Jetta, que leva alguns segundos para responder depois de pisar no acelerador, ao contrário do que acontece no Corolla, mais ágil nas primeiras marcações do contagiros. Porém, assim que passa dos 2.000 rpm, o VW dispara. LEIA MAIS: Volkswagen Jetta muda bastante e chega a partir de R$ 109.990 Com o sopro do turbo, o sedã da marca alemã chega a render 25,5 kgfm de torque, ante 20,7 kgfm do concorrente, que tem o mérito da bem acertada caixa CVT, capaz de garantir bom desempenho com boa dose de economia de combustível. Na cidade, com gasolina, ambos os sedãs acabam gastanto quase igual (10,9 km/l do VW e 10,6 km/l do Toyota, pelo Inmetro). Porém, pela menor cilindrada e pela longa relação de sexta marcha, o Jetta passa a ser um pouco mais econômico com gasolina, na estrada (14 km/l, ante 12,6 km/l do Corolla). Em trechos sinuosos, cheios de curvas, o Jetta da nova geração não é o mesmo da anterior, que tinha motor 2.0 turbo, câmbio de dupla embreagem e suspensão multilink no eixo traseiro. Agora, o carro está mais pacato. Mesmo assim, consegue um pouco mais de fôlego que o Corolla XRS no cômputo geral, travando uma briga boa. Tudo bem, há quem sinta falta das hastes atrás do volante para ajudar numa tocada mais animada, mas o conjunto do Jetta é capaz de ter um desempenho ligeiramente melhor. Pelos números das fabricantes, a aceleração de 0 a 100 km/h do Volkswagen é de 8,9 segundos, ante 9,6 s do Toyota, com máxima de 210 km/h, ante 199 km/h, respectivamente. No dia a dia, os dois sedãs são confortáveis e consegue absorver bem as irregularidades do piso, mas o Corolla tem um raio de giro um pouco menor, que facilita das manobras (10,8 m ante 11,2 m). Por ser menor 4,62 m de comprimento, ante 4,70 m do VW, o Toyota é mais fácil de estacionar e vem com espelhos retrovisores rebatíveis eletricamente, algo que a versão Comfortline não tem de série. LEIA MAIS: Toyota Corolla é de “tiozão”? Em parte, e isso explica seu sucesso inabalável


Conclusão Se for analisar apenas as questões técnicas, além de outros quesitos, entre os quais desempenho, economia e estilo, o Jetta Comfortline fica um pouco à frente do Corolla XRS. Mas, levando em conta o valor de revenda e os custos e manutenção e com seguro, o Toyota fica na frente do rival da Volkswagen. Não é à toa que, de acordo com o ranking de vendas da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos), o Corolla teve um volume de vendas ao longo do ano mais de dez vezes maior que o VW Jetta 2019 , consagrando-se como o modelo mais vendido do segmento com ampla diferença na comparação com os rivais. De janeiro a outubro, foram 48.857 unidades do Corolla ante 3.612 do Jetta. Ficha Técnica – VW Jetta Comfortline 1.4 TSI Preço: R$ 109.990 Motor: 1.4, quatro cilindros, turbo flex Potência: 150 cv a 5.000 rpm Torque: 25,5 kgfm a 1.400 rpm Transmissão: automático, seis marchas, tração dianteira Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / eixo de torção (traseira) Freios: Discos ventilados (dianteiros) / discos sólidos (traseiros) Pneus: 205/55 R17 Dimensões: 4,70 m (comprimento) / 1,80 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,69 m (entre-eixos) Tanque: 50 litros Porta-malas: 510 litros Consumo etanol: 7,4 km/l (cidade) / 9,6 km/l (estrada) Consumo gasolina: 10,9 km/l (cidade) / 14 km/l (estrada) 0 a 100 km/h: 8,9 segundos Velocidade máxima: 210 km/h Ficha Técnica – Toyota Corolla XRS Preço: R$ 111.270 Motor: 2.0, quatro cilindros, flex Potência: 154 cv (E) / 143 cv (G) a 5.800 rpm Torque: 20,7 kgfm (E) / 19,4 kgfm (G) a 4.800 rpm Transmissão: CVT, sete marchas (simuladas), tração dianteira Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira) Freios: Discos ventilados (dianteiros) / Discos sólidos (traseiros) Pneus: 215/50 R17 Dimensões: 4,62 m (comprimento) / 1,77 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,70 m (entre-eixos) Tanque: 60 litros Porta-malas: 470 litros Consumo etanol: 7,2 km/l (cidade) / 8,8 km/l (estrada) Consumo gasolina: 10,6 km/l (cidade) / 12,6 km/l (estrada) 0 a 100 km/h: 9,6 segundos Velocidade máxima: 199 km/h


http://www.urgentenews.com.br/2018/11/02/vw-jetta-x-toyota-corolla-o-novato-vence-do-liderisolado-de-vendas.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping VW Gol se aproxima do Hyundai HB20: veja os 50 carros mais vendidos em outubro 8056917 - YAHOO - São Paulo - SP - 02/11/2018

Antigo líder chega perto de roubar a 3ª posição do rival coreano. C4 Cactus estreia como o Citroën mais emplacado Com praticamente todos os modelos registrando números positivos em relação ao último ranking, o mês de outubro apresentou diversos destaques e um modelo que parece cada vez mais imbatível. Confira agora os 50 automóveis e comerciais leves mais vendidos em outubro. Leia também Vendas sobem 25% em outubro; Chevrolet completa três anos na liderança Onix e Argo batem recorde: veja parcial dos mais vendidos em outubro Responsável por quase 11% de todos os automóveis emplacados no Brasil no mês passado, o Chevrolet Onix (22.324) registrou seu novo recorde de vendas com 2,5 mil unidades de vantagem em relação à soma do Ford Ka (10.461) e do Hyundai HB20 (9.361), seus adversários mais próximos. É mais, por exemplo, do que o total emplacado pelo Fiat Uno (2.309) no período. Quarto pelo terceiro mês consecutivo, o VW Gol (8.973) ficou muito próximo de desalojar o HB20 do pódio. Novamente líder entre os sedãs, o Chevrolet Prisma (7.716) completou o top 5. Com novo recorde, assim como o Onix, o Fiat Argo (6.881) ultrapassou a barreira das seis mil unidades pelo terceiro mês seguido. Repetindo o oitavo lugar de setembro, o VW Polo (6.090) venceu a disputa contra o Renault Sandero (6.060) por apenas trinta unidades e ficou atrás do Jeep Compass (6.163), mais uma vez o nº 1 entre os SUVs / crossovers e único representante da categoria no top 10, que ainda teve o Renault Kwid (5.940) apenas doze unidades à frente do Toyota Corolla (5.928). Auxiliado pela reestilização recente e pela adoção de câmbio automático, o Ford Ka Sedan (4.319) vendeu mais do que os dois representantes da VW entre os sedãs compactos, Voyage (4.256) e Virtus (4.159). Com 2.720 emplacamentos, o Fiat Cronos ficou fora do top 20. Destaque também para o recorde do Renault Captur (3.239). Ultrapassando a barreira das mil unidades, Chery Tiggo (1.045) e VW Tiguan (1.033) venderam mais, por exemplo, do que um Toyota Etios Sedan (892) em queda livre. Em seu primeiro top 50, o recém-lançado Citroën C4 Cactus emplacou 793 unidades, suficientes para uma discreta 47ª posição, mas que o coloca como o carro mais emplacado da empresa com folga. 1º CHEVROLET ONIX 22.324 10,69% 17.981 10,38% 24,15% 1º 2º FORD KA 10.461 5,01% 8.680


5,01% 20,52% 2º 3º HYUNDAI HB20 9.361 4,48% 8.626 4,98% 8,52% 3º 4º VW GOL 8.973 4,30% 6.765 3,91% 32,64% 4º 5º CHEVROLET PRISMA 7.716 3,70% 6.532 3,77% 18,13% 5º 6º FIAT ARGO 6.881 3,30% 6.395 3,69% 7,60% 6º 7º JEEP COMPASS 6.163


2,95% 5.006 2,89% 23,11% 9º 8º VW POLO 6.090 2,92% 5.318 3,07% 14,52% 8º 9º RENAULT SANDERO 6.060 2,90% 4.577 2,64% 32,40% 11º 10º RENAULT KWID 5.940 2,84% 5.486 3,17% 8,28% 7º 11º TOYOTA COROLLA 5.928 2,84% 4.774 2,76% 24,17% 10º 12º


HONDA HR-V 5.352 2,56% 3.972 2,29% 34,74% 14º 13º HYUNDAI CRETA 5.026 2,41% 4.195 2,42% 19,81% 12º 14º FIAT MOBI 4.997 2,39% 3.537 2,04% 41,28% 15º 15º NISSAN KICKS 4.663 2,23% 4.000 2,31% 16,58% 13º 16º FORD KA SEDAN 4.319 2,07% 3.282 1,90% 31,60%


18º 17º VW VOYAGE 4.256 2,04% 2.828 1,63% 50,50% 24º 18º VW VIRTUS 4.159 1,99% 3.524 2,03% 18,02% 16º 19º VW FOX/CROSS FOX 3.792 1,82% 2.919 1,69% 29,91% 21º 20º JEEP RENEGADE 3.693 1,77% 3.386 1,96% 9,07% 17º 21º RENAULT CAPTUR 3.239 1,55% 2.329


1,34% 39,07% 27º 22º FORD ECOSPORT 3.167 1,52% 2.888 1,67% 9,66% 23º 23º TOYOTA YARIS HATCH 3.148 1,51% 2.943 1,70% 6,97% 20º 24º HYUNDAI HB20S 2.932 1,40% 2.451 1,42% 19,62% 26º 25º HONDA FIT 2.861 1,37% 1.869 1,08% 53,08% 31º 26º FIAT CRONOS 2.720


1,30% 3.062 1,77% -11,17% 19º 27º RENAULT DUSTER 2.702 1,29% 1.803 1,04% 49,86% 32º 28º TOYOTA YARIS SEDAN 2.633 1,26% 2.122 1,23% 24,08% 28º 29º CHEVROLET SPIN 2.558 1,23% 1.783 1,03% 43,47% 33º 30º FIAT UNO 2.309 1,11% 1.515 0,87% 52,41% 37º 31º


NISSAN VERSA 2.302 1,10% 2.462 1,42% -6,50% 25º 32º HONDA CIVIC 2.298 1,10% 1.914 1,11% 20,06% 30º 33º CHEVROLET COBALT 2.094 1,00% 1.994 1,15% 5,02% 29º 34º CHEVROLET TRACKER 2.094 1,00% 1.674 0,97% 25,09% 34º 35º RENAULT LOGAN 1.921 0,92% 2.907 1,68% -33,92%


22º 36º HONDA CITY 1.852 0,89% 1.030 0,59% 79,81% 40º 37º VW UP 1.788 0,86% 1.544 0,89% 15,80% 35º 38º CHEVROLET CRUZE SEDAN 1.723 0,83% 1.541 0,89% 11,81% 36º 39º FIAT SIENA 1.317 0,63% 1.441 0,83% -8,61% 38º 40º TOYOTA HILUX SW4 1.273 0,61% 1.017


0,59% 25,17% 41º 41º TOYOTA ETIOS HATCH 1.248 0,60% 1.165 0,67% 7,12% 39º 42º PEUGEOT 2008 1.046 0,50% 839 0,48% 24,67% 43º 43º CHERY TIGGO 1.045 0,50% 766 0,44% 36,42% 45º 44º VW TIGUAN 1.033 0,49% 658 0,38% 56,99% 48º 45º TOYOTA ETIOS SEDAN 892


0,43% 851 0,49% 4,82% 42º 46º HONDA WR-V 891 0,43% 787 0,45% 13,21% 44º 47º CITROËN C4 CACTUS 793 0,38% 190 0,11% 317,37% 48º NISSAN MARCH 733 0,35% 690 0,40% 6,23% 46º 49º FORD FIESTA 691 0,33% 682 0,39% 1,32% 47º 50º


FIAT WEEKEND 628 0,30% 436 0,25% 44,04% ... ... ... ... ... ... ... ... Líder pelo segundo mês seguido, a Fiat Strada (7.199) cresceu mais de 50% nas últimas semanas e abriu boa vantagem sobre a Fiat Toro (5.659). Já a disputa pelo terceiro lugar foi a mais acirrada dos últimos tempos: a vitória da VW Saveiro sobre a Toyota Hilux se deu por apenas 56 unidades (4.083 x 4.027). Destaque positivo em setembro, a VW Amarok (1.612) caiu da quinta para a oitava posição, superada pela Chevrolet S10 (2.794), pela Ford Ranger (2.094) e pela Fiat Fiorino (1.705). Dentro do top 20, a van Citroën Jumpy (156) mais do que dobrou os números do mês passado. 1º FIAT STRADA 7.199 20,04% 4.696 14,89% 53,30% 1º 2º FIAT TORO 5.659 15,75% 4.575 14,51% 23,69% 2º 3º VW SAVEIRO


4.083 11,37% 4.334 13,74% -5,79% 3º 4º TOYOTA HILUX 4.027 11,21% 3.282 10,41% 22,70% 4º 5º CHEVROLET S10 2.794 7,78% 2.450 7,77% 14,04% 6º 6º FORD RANGER 2.094 5,83% 2.145 6,80% -2,38% 7º 7º FIAT FIORINO 1.705 4,75% 1.285 4,07% 32,68% 9º


8º VW AMAROK 1.612 4,49% 2.505 7,94% -35,65% 5º 9º CHEVROLET MONTANA 1.256 3,50% 1.292 4,10% -2,79% 8º 10º RENAULT DUSTER OROCH 1.127 3,14% 1.045 3,31% 7,85% 10º 11º MITSUBISHI L200 906 2,52% 840 2,66% 7,86% 11º 12º RENAULT MASTER 663 1,85% 611 1,94%


8,51% 12º 13º NISSAN FRONTIER 460 1,28% 361 1,14% 27,42% 13º 14º FIAT DUCATO 373 1,04% 333 1,06% 12,01% 16º 15º HYUNDAI HR 333 0,93% 353 1,12% -5,67% 14º 16º KIA K2500 296 0,82% 350 1,11% -15,43% 15º 17º VW EXPRESS 241 0,67%


196 0,62% 22,96% 17º 18º IVECO DAILY 3514 175 0,49% 160 0,51% 9,38% 18º 19º MERCEDES-BENZ SPRINTER 313 166 0,46% 154 0,49% 7,79% 19º 20º CITROËN JUMPY 156 0,43% 74 0,23% 110,81% 22º 21º PEUGEOT EXPERT 113 0,31% 66 0,21% 71,21% 24º 22º PEUGEOT PARTNER


72 0,20% 67 0,21% 7,46% 23º 23º RAM 2500 67 0,19% 79 0,25% -15,19% 21º 24º MERCEDES-BENZ SPRINTER 64 0,18% 39 0,12% 64,10% 26º 25º IVECO DAILY 30S13 62 0,17% 45 0,14% 37,78% 25º 26º RENAULT KANGOO 48 0,13% 95 0,30% -49,47% 20º


27º CITROËN BERLINGO 33 0,09% 21 0,07% 57,14% 27º 28º IVECO DAILY 27 0,08% 8 0,03% 237,50% 31º 29º MERCEDES-BENZ SPRINTER 415 24 0,07% 19 0,06% 26,32% 28º 30º EFFA K01 21 0,06% 16 0,05% 31,25% 29º 31º JAC V260 16 0,04% 9 0,03%


77,78% 30º 32º IVECO DAILY 5516 8 0,02% 4 0,01% 100,00% 33º 33º EFFA V22 5 0,01% 1 0,00% 400,00% 42º 34º EFFA K02 3 0,01% 3 0,01% 0,00% 35º 35º TOYOTA BANDEIRANTE 3 0,01% 2 0,01% 50,00% 40º 36º FORD F150 2 0,01%


5 0,02% -60,00% 32º 37º FORD F75 2 0,01% 2 0,01% 0,00% 37º 38º MERCEDES-BENZ RIBEIRAUTO 2 0,01% 2 0,01% 0,00% 38º 39º MERCEDES-BENZ SPRINTER 515 2 0,01% 2 0,01% 0,00% 39º 40º DKW VEMAGUETE 1 0,00% 0 0,00% 41º FARGO


1 0,00% 0 0,00% 42ยบ GM C1404 1 0,00% 0 0,00% 43ยบ GM C1414 1 0,00% 0 0,00% 44ยบ GM CHEVROLET 1 0,00% 0 0,00% 45ยบ GM CHEVY 1 0,00% 0 0,00% -


46ยบ HAFEI RUIYI 1 0,00% 0 0,00% 47ยบ HAFEI ZHONGYI VAN 1 0,00% 0 0,00% 48ยบ LIFAN FOISON 1 0,00% 0 0,00% 49ยบ MERCEDES-BENZ VITO 1 0,00% 0 0,00% 50ยบ VW KOMBI 1 0,00% 3 0,01%


-66,67% 36º ... ... ... ... ... ... ... ... 13,91% Fonte: Fenabrave https://br.noticias.yahoo.com/vw-gol-se-aproxima-hyundai-160249511.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping VW Jetta x Toyota Corolla: o novato vence do líder isolado de vendas? | Clique F5 8056918 - CLIQUE F5 - 02/11/2018

Guilherme Menezes/iG VW Jetta 2019 e Toyota Corolla são semelhantes em alguns aspectos, principalmente agora, com a nova geração do VW A nova geração do Jetta ficou mais serena, voltada ao conforto e ao espaço interno do que ao desempenho. Coincidência ou não isso acaba seguindo a pegada do rival Corolla, o líder absoluto de vendas do segmento. Nesse comparativo, VW Jetta 2019 enfrenta o veterano da Toyota numa briga bastante acirrada, que já começa pelo preço. O primeiro sai por R$ 109.990 na versão Comfortline e o outro, R$ 111.270 na XRS. Mas qual dos dois oferece mais por valores semelhantes? Ambos vêm bem equipados, inclusive entre os itens ce segurança, como controles eletrônicos de estabilidade e tração, bem como ancoragem isofix para cadeirinhas infantis. As diferenças estão nos detalhes. O VW Jetta 2019 agrada pela boa central multimídia, com boa resolução de tela, ágil processamento e fácil de usar. O mesmo não dá para dizer do sistema do Corolla, que deverá mudar no ano que vem. Em contrapartida, o acabamento do Toyota se mostra mais caprichado. No VW, encontramos dois principais descuidos. Um deles é o plástico duro nos paineis das portas traseiras. Outro, a ausência de saídas de ar para quem vai sentado no banco de trás. E faltou também as hastes atrás do volante, algo que já vem no Corolla XRS. Porém, apenas o Jetta pode vir com iluminação ambiente e um porta-malas cavernoso, de 510 litros, ante 470 litros do Corolla. No VW, outro item que conta pontos é o freio de estacionamento eletrônico, por botão, que além de mais moderno abre espaço para portaobjetos. Entretanto, apesar do Jetta ter um pouco mais de comprimento e largura, a distância entre-eixos é praticamente a mesma nos dois sedãs (2,69 m no VW e 2,70 no Toyota), o que influi no conforto de quem vai no banco traseiro. Como andam Jetta e Corolla De um lado, o motor 1.4 turbo da Volkswagen com câmbio automático de seis marchas e, do outro, o 2.0 aspirado da Toyota, que funciona com bem acertado CVT. É preciso ter uma certa paciência com o conjunto do Jetta, que leva alguns segundos para responder depois de pisar no acelerador, ao contrário do que acontece no Corolla, mais ágil nas primeiras marcações do contagiros. Porém, assim que passa dos 2.000 rpm, o VW dispara. Com o sopro do turbo, o sedã da marca alemã chega a render 25,5 kgfm de torque, ante 20,7 kgfm do concorrente, que tem o mérito da bem acertada caixa CVT, capaz de garantir bom desempenho com boa dose de economia de combustível. Na cidade, com gasolina, ambos os sedãs acabam gastanto quase igual (10,9 km/l do VW e 10,6 km/l do Toyota, pelo Inmetro). Porém, pela menor cilindrada e pela longa relação de sexta marcha, o Jetta passa a ser um pouco mais econômico com gasolina, na estrada (14 km/l, ante 12,6 km/l do Corolla). Divulgação VW Jetta 2019 pode vir com iluminação ambiente que pode ter a cor mudada com facilidade Em trechos sinuosos, cheios de curvas, o Jetta da nova geração não é o mesmo da anterior, que tinha motor 2.0 turbo, câmbio de dupla embreagem e suspensão multilink no eixo traseiro. Agora, o carro está mais pacato. Mesmo assim, consegue um pouco mais de fôlego que o Corolla XRS no cômputo geral, travando uma briga boa. Tudo bem, há quem sinta falta das hastes atrás do volante para ajudar numa tocada mais animada, mas o conjunto do Jetta é capaz de ter um desempenho ligeiramente melhor. Pelos números das fabricantes, a aceleração de 0 a 100 km/h do Volkswagen é de 8,9 segundos, ante 9,6 s do Toyota, com máxima de 210 km/h, ante 199 km/h, respectivamente. No dia a dia, os dois sedãs são confortáveis e consegue absorver bem as irregularidades do piso, mas o Corolla tem um raio de giro um pouco menor, que facilita das manobras (10,8 m ante 11,2 m). Por ser menor 4,62 m de comprimento, ante 4,70 m do VW, o Toyota é mais fácil de estacionar e vem com espelhos retrovisores rebatíveis eletricamente, algo que a versão Comfortline não tem de série. Divulgação/Toyota


Toyota Corolla XRS continua com aspecto mais conservador na comparação com o VW Jetta 2019 Conclusão Se for analisar apenas as questões técnicas, além de outros quesitos, entre os quais desempenho, economia e estilo, o Jetta Comfortline fica um pouco à frente do Corolla XRS. Mas, levando em conta o valor de revenda e os custos e manutenção e com seguro, o Toyota fica na frente do rival da Volkswagen. Não é à toa que, de acordo com o ranking de vendas da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos), o Corolla teve um volume de vendas ao longo do ano mais de dez vezes maior que o VW Jetta 2019 , consagrando-se como o modelo mais vendido do segmento com ampla diferença na comparação com os rivais. De janeiro a outubro, foram 48.857 unidades do Corolla ante 3.612 do Jetta. Ficha Técnica - VW Jetta Comfortline 1.4 TSI Preço: R$ 109.990 Motor: 1.4, quatro cilindros, turbo flex Potência: 150 cv a 5.000 rpm Torque: 25,5 kgfm a 1.400 rpm Transmissão: automático, seis marchas, tração dianteira Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / eixo de torção (traseira) Freios: Discos ventilados (dianteiros) / discos sólidos (traseiros) Pneus: 205/55 R17 Dimensões: 4,70 m (comprimento) / 1,80 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,69 m (entre-eixos) Tanque: 50 litros Porta-malas: 510 litros Consumo etanol: 7,4 km/l (cidade) / 9,6 km/l (estrada) Consumo gasolina: 10,9 km/l (cidade) / 14 km/l (estrada) 0 a 100 km/h: 8,9 segundos Velocidade máxima: 210 km/h Ficha Técnica - Toyota Corolla XRS Preço: R$ 111.270 Motor: 2.0, quatro cilindros, flex Potência: 154 cv (E) / 143 cv (G) a 5.800 rpm Torque: 20,7 kgfm (E) / 19,4 kgfm (G) a 4.800 rpm Transmissão: CVT, sete marchas (simuladas), tração dianteira Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira) Freios: Discos ventilados (dianteiros) / Discos sólidos (traseiros) Pneus: 215/50 R17 Dimensões: 4,62 m (comprimento) / 1,77 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,70 m (entre-eixos) Tanque: 60 litros Porta-malas: 470 litros Consumo etanol: 7,2 km/l (cidade) / 8,8 km/l (estrada) Consumo gasolina: 10,6 km/l (cidade) / 12,6 km/l (estrada)


0 a 100 km/h: 9,6 segundos Velocidade máxima: 199 km/h http://www.jornalodiario.com.br/geral/carro/vw-jetta-x-toyota-corolla-o-novato-vence-do-liderisolado-de-vendas/166376 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Aumenta a venda de carros zero quilômetro em outubro em Ribeirão 8056919 - CBN RIBEIRÃO PRETO - Ribeirão Preto - SP - 02/11/2018

https://www.cbnribeirao.com.br/multimidia/podcasts/SOM,0,1,26196,Aumenta+a+venda+de+ carros+zero+quil%C3%B4metro+em+outubro+em+Ribeir%C3%A3o.aspx Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Ribeirão Preto País: Tipo Veículo: Site


Clipping VW Gol se aproxima do Hyundai HB20: veja os 50 carros mais vendidos em outubro 8056920 - MOTOR 1 - 02/11/2018

VW Gol se aproxima do Hyundai HB20: veja os 50 carros mais vendidos em outubro Nov 02, 2018 em 13:02 Por: Thiago Parísio, Analista de Mercado Antigo líder chega perto de roubar a 3ª posição do rival coreano. C4 Cactus estreia como o Citroën mais emplacado Com praticamente todos os modelos registrando números positivos em relação ao último ranking, o mês de outubro apresentou diversos destaques e um modelo que parece cada vez mais imbatível. Confira agora os 50 automóveis e comerciais leves mais vendidos em outubro. Leia também Vendas sobem 25% em outubro; Chevrolet completa três anos na liderança Onix e Argo batem recorde: veja parcial dos mais vendidos em outubro AUTOMÓVEIS Responsável por quase 11% de todos os automóveis emplacados no Brasil no mês passado, o Chevrolet Onix (22.324) registrou seu novo recorde de vendas com 2,5 mil unidades de vantagem em relação à soma do Ford Ka (10.461) e do Hyundai HB20 (9.361), seus adversários mais próximos. É mais, por exemplo, do que o total emplacado pelo Fiat Uno (2.309) no período. Quarto pelo terceiro mês consecutivo, o VW Gol (8.973) ficou muito próximo de desalojar o HB20 do pódio. Novamente líder entre os sedãs, o Chevrolet Prisma (7.716) completou o top 5. Com novo recorde, assim como o Onix, o Fiat Argo (6.881) ultrapassou a barreira das seis mil unidades pelo terceiro mês seguido. Repetindo o oitavo lugar de setembro, o VW Polo (6.090) venceu a disputa contra o Renault Sandero (6.060) por apenas trinta unidades e ficou atrás do Jeep Compass (6.163), mais uma vez o nº 1 entre os SUVs / crossovers e único representante da categoria no top 10, que ainda teve o Renault Kwid (5.940) apenas doze unidades à frente do Toyota Corolla (5.928). Auxiliado pela reestilização recente e pela adoção de câmbio automático, o Ford Ka Sedan (4.319) vendeu mais do que os dois representantes da VW entre os sedãs compactos, Voyage (4.256) e Virtus (4.159). Com 2.720 emplacamentos, o Fiat Cronos ficou fora do top 20. Destaque também para o recorde do Renault Captur (3.239). Ultrapassando a barreira das mil unidades, Chery Tiggo (1.045) e VW Tiguan (1.033) venderam mais, por exemplo, do que um Toyota Etios Sedan (892) em queda livre. Em seu primeiro top 50, o recém-lançado Citroën C4 Cactus emplacou 793 unidades, suficientes para uma discreta 47ª posição, mas que o coloca como o carro mais emplacado da empresa com folga. POS. MODELO OUT 18 % TOTAL SET 18 % TOTAL % VAR. OUT/SET POS. SET 1º


CHEVROLET ONIX 22.324 10,69% 17.981 10,38% 24,15% 1º 2º FORD KA 10.461 5,01% 8.680 5,01% 20,52% 2º 3º HYUNDAI HB20 9.361 4,48% 8.626 4,98% 8,52% 3º 4º VW GOL 8.973 4,30% 6.765 3,91% 32,64% 4º 5º CHEVROLET PRISMA 7.716 3,70% 6.532 3,77% 18,13%


5º 6º FIAT ARGO 6.881 3,30% 6.395 3,69% 7,60% 6º 7º JEEP COMPASS 6.163 2,95% 5.006 2,89% 23,11% 9º 8º VW POLO 6.090 2,92% 5.318 3,07% 14,52% 8º 9º RENAULT SANDERO 6.060 2,90% 4.577 2,64% 32,40% 11º 10º RENAULT KWID 5.940 2,84% 5.486


3,17% 8,28% 7º 11º TOYOTA COROLLA 5.928 2,84% 4.774 2,76% 24,17% 10º 12º HONDA HR-V 5.352 2,56% 3.972 2,29% 34,74% 14º 13º HYUNDAI CRETA 5.026 2,41% 4.195 2,42% 19,81% 12º 14º FIAT MOBI 4.997 2,39% 3.537 2,04% 41,28% 15º 15º NISSAN KICKS 4.663


2,23% 4.000 2,31% 16,58% 13º 16º FORD KA SEDAN 4.319 2,07% 3.282 1,90% 31,60% 18º 17º VW VOYAGE 4.256 2,04% 2.828 1,63% 50,50% 24º 18º VW VIRTUS 4.159 1,99% 3.524 2,03% 18,02% 16º 19º VW FOX/CROSS FOX 3.792 1,82% 2.919 1,69% 29,91% 21º 20º


JEEP RENEGADE 3.693 1,77% 3.386 1,96% 9,07% 17º 21º RENAULT CAPTUR 3.239 1,55% 2.329 1,34% 39,07% 27º 22º FORD ECOSPORT 3.167 1,52% 2.888 1,67% 9,66% 23º 23º TOYOTA YARIS HATCH 3.148 1,51% 2.943 1,70% 6,97% 20º 24º HYUNDAI HB20S 2.932 1,40% 2.451 1,42% 19,62%


26º 25º HONDA FIT 2.861 1,37% 1.869 1,08% 53,08% 31º 26º FIAT CRONOS 2.720 1,30% 3.062 1,77% -11,17% 19º 27º RENAULT DUSTER 2.702 1,29% 1.803 1,04% 49,86% 32º 28º TOYOTA YARIS SEDAN 2.633 1,26% 2.122 1,23% 24,08% 28º 29º CHEVROLET SPIN 2.558 1,23% 1.783


1,03% 43,47% 33º 30º FIAT UNO 2.309 1,11% 1.515 0,87% 52,41% 37º 31º NISSAN VERSA 2.302 1,10% 2.462 1,42% -6,50% 25º 32º HONDA CIVIC 2.298 1,10% 1.914 1,11% 20,06% 30º 33º CHEVROLET COBALT 2.094 1,00% 1.994 1,15% 5,02% 29º 34º CHEVROLET TRACKER 2.094


1,00% 1.674 0,97% 25,09% 34º 35º RENAULT LOGAN 1.921 0,92% 2.907 1,68% -33,92% 22º 36º HONDA CITY 1.852 0,89% 1.030 0,59% 79,81% 40º 37º VW UP 1.788 0,86% 1.544 0,89% 15,80% 35º 38º CHEVROLET CRUZE SEDAN 1.723 0,83% 1.541 0,89% 11,81% 36º 39º


FIAT SIENA 1.317 0,63% 1.441 0,83% -8,61% 38º 40º TOYOTA HILUX SW4 1.273 0,61% 1.017 0,59% 25,17% 41º 41º TOYOTA ETIOS HATCH 1.248 0,60% 1.165 0,67% 7,12% 39º 42º PEUGEOT 2008 1.046 0,50% 839 0,48% 24,67% 43º 43º CHERY TIGGO 1.045 0,50% 766 0,44% 36,42%


45º 44º VW TIGUAN 1.033 0,49% 658 0,38% 56,99% 48º 45º TOYOTA ETIOS SEDAN 892 0,43% 851 0,49% 4,82% 42º 46º HONDA WR-V 891 0,43% 787 0,45% 13,21% 44º 47º CITROËN C4 CACTUS 793 0,38% 190 0,11% 317,37% 48º NISSAN MARCH 733 0,35% 690


0,40% 6,23% 46º 49º FORD FIESTA 691 0,33% 682 0,39% 1,32% 47º 50º FIAT WEEKEND 628 0,30% 436 0,25% 44,04% ... ... ... ... ... ... ... ... TOTAL AUTOS 208.814 100,00% 173.182 100,00% 20,57% COMERCIAIS LEVES Líder pelo segundo mês seguido, a Fiat Strada (7.199) cresceu mais de 50% nas últimas semanas e abriu boa vantagem sobre a Fiat Toro (5.659). Já a disputa pelo terceiro lugar foi a mais acirrada dos últimos tempos: a vitória da VW Saveiro sobre a Toyota Hilux se deu por apenas 56 unidades (4.083 x 4.027). Destaque positivo em setembro, a VW Amarok (1.612) caiu da quinta para a oitava posição, superada pela Chevrolet S10 (2.794), pela Ford Ranger (2.094) e pela Fiat Fiorino (1.705).


Dentro do top 20, a van Citroën Jumpy (156) mais do que dobrou os números do mês passado. POS. MODELO OUT 18 % TOTAL SET 18 % TOTAL % VAR. OUT/SET POS. SET 1º FIAT STRADA 7.199 20,04% 4.696 14,89% 53,30% 1º 2º FIAT TORO 5.659 15,75% 4.575 14,51% 23,69% 2º 3º VW SAVEIRO 4.083 11,37% 4.334 13,74% -5,79% 3º 4º TOYOTA HILUX 4.027 11,21% 3.282


10,41% 22,70% 4º 5º CHEVROLET S10 2.794 7,78% 2.450 7,77% 14,04% 6º 6º FORD RANGER 2.094 5,83% 2.145 6,80% -2,38% 7º 7º FIAT FIORINO 1.705 4,75% 1.285 4,07% 32,68% 9º 8º VW AMAROK 1.612 4,49% 2.505 7,94% -35,65% 5º 9º CHEVROLET MONTANA 1.256


3,50% 1.292 4,10% -2,79% 8º 10º RENAULT DUSTER OROCH 1.127 3,14% 1.045 3,31% 7,85% 10º 11º MITSUBISHI L200 906 2,52% 840 2,66% 7,86% 11º 12º RENAULT MASTER 663 1,85% 611 1,94% 8,51% 12º 13º NISSAN FRONTIER 460 1,28% 361 1,14% 27,42% 13º 14º


FIAT DUCATO 373 1,04% 333 1,06% 12,01% 16º 15º HYUNDAI HR 333 0,93% 353 1,12% -5,67% 14º 16º KIA K2500 296 0,82% 350 1,11% -15,43% 15º 17º VW EXPRESS 241 0,67% 196 0,62% 22,96% 17º 18º IVECO DAILY 3514 175 0,49% 160 0,51% 9,38%


18º 19º MERCEDES-BENZ SPRINTER 313 166 0,46% 154 0,49% 7,79% 19º 20º CITROËN JUMPY 156 0,43% 74 0,23% 110,81% 22º 21º PEUGEOT EXPERT 113 0,31% 66 0,21% 71,21% 24º 22º PEUGEOT PARTNER 72 0,20% 67 0,21% 7,46% 23º 23º RAM 2500 67 0,19% 79


0,25% -15,19% 21º 24º MERCEDES-BENZ SPRINTER 64 0,18% 39 0,12% 64,10% 26º 25º IVECO DAILY 30S13 62 0,17% 45 0,14% 37,78% 25º 26º RENAULT KANGOO 48 0,13% 95 0,30% -49,47% 20º 27º CITROËN BERLINGO 33 0,09% 21 0,07% 57,14% 27º 28º IVECO DAILY 27


0,08% 8 0,03% 237,50% 31º 29º MERCEDES-BENZ SPRINTER 415 24 0,07% 19 0,06% 26,32% 28º 30º EFFA K01 21 0,06% 16 0,05% 31,25% 29º 31º JAC V260 16 0,04% 9 0,03% 77,78% 30º 32º IVECO DAILY 5516 8 0,02% 4 0,01% 100,00% 33º 33º


EFFA V22 5 0,01% 1 0,00% 400,00% 42º 34º EFFA K02 3 0,01% 3 0,01% 0,00% 35º 35º TOYOTA BANDEIRANTE 3 0,01% 2 0,01% 50,00% 40º 36º FORD F150 2 0,01% 5 0,02% -60,00% 32º 37º FORD F75 2 0,01% 2 0,01% 0,00%


37º 38º MERCEDES-BENZ RIBEIRAUTO 2 0,01% 2 0,01% 0,00% 38º 39º MERCEDES-BENZ SPRINTER 515 2 0,01% 2 0,01% 0,00% 39º 40º DKW VEMAGUETE 1 0,00% 0 0,00% 41º FARGO 1 0,00% 0 0,00% 42º GM C1404 1 0,00% 0


0,00% 43ยบ GM C1414 1 0,00% 0 0,00% 44ยบ GM CHEVROLET 1 0,00% 0 0,00% 45ยบ GM CHEVY 1 0,00% 0 0,00% 46ยบ HAFEI RUIYI 1 0,00% 0 0,00% 47ยบ HAFEI ZHONGYI VAN 1


0,00% 0 0,00% 48ยบ LIFAN FOISON 1 0,00% 0 0,00% 49ยบ MERCEDES-BENZ VITO 1 0,00% 0 0,00% 50ยบ VW KOMBI 1 0,00% 3 0,01% -66,67% 36ยบ ... ... ... ... ... ... ... ... TOTAL COMERCIAIS


35.926 100,00% 31.538 100,00% 13,91% Fonte: Fenabrave Galeria: Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Bombando Seleção Motor1.com: do Kwid ao Passat, veja os vencedores em 10 categorias Conceito de SUV da Fiat antecipa interior arrojado Onix e Argo batem recorde: veja parcial dos mais vendidos em outubro Flagra: Este é o novo VW T-Cross mais barato Hyundai mostra mais do Saga, crossover menor que o Creta https://motor1.uol.com.br/news/274424/vendas-outubro-top50-gol-hb20/amp/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping VW Jetta x Toyota Corolla: o novato vence do líder isolado de vendas? 8056921 - IG - São Paulo - SP - 02/11/2018

A nova geração do Jetta ficou mais serena, voltada ao conforto e ao espaço interno do que ao desempenho. Coincidência ou não isso acaba seguindo a pegada do rival Corolla, o líder absoluto de vendas do segmento. Nesse comparativo, VW Jetta 2019 enfrenta o veterano da Toyota numa briga bastante acirrada, que já começa pelo preço. O primeiro sai por R$ 109.990 na versão Comfortline e o outro, R$ 111.270 na XRS. Mas qual dos dois oferece mais por valores semelhantes? Ambos vêm bem equipados, inclusive entre os itens ce segurança, como controles eletrônicos de estabilidade e tração, bem como ancoragem isofix para cadeirinhas infantis. As diferenças estão nos detalhes. O VW Jetta 2019 agrada pela boa central multimídia, com boa resolução de tela, ágil processamento e fácil de usar. O mesmo não dá para dizer do sistema do Corolla, que deverá mudar no ano que vem. Em contrapartida, o acabamento do Toyota se mostra mais caprichado. No VW, encontramos dois principais descuidos. Um deles é o plástico duro nos paineis das portas traseiras. Outro, a ausência de saídas de ar para quem vai sentado no banco de trás. E faltou também as hastes atrás do volante, algo que já vem no Corolla XRS. Porém, apenas o Jetta pode vir com iluminação ambiente e um porta-malas cavernoso, de 510 litros, ante 470 litros do Corolla. No VW, outro item que conta pontos é o freio de estacionamento eletrônico, por botão, que além de mais moderno abre espaço para portaobjetos. Entretanto, apesar do Jetta ter um pouco mais de comprimento e largura, a distância entre-eixos é praticamente a mesma nos dois sedãs (2,69 m no VW e 2,70 no Toyota), o que influi no conforto de quem vai no banco traseiro. Como andam Jetta e Corolla De um lado, o motor 1.4 turbo da Volkswagen com câmbio automático de seis marchas e, do outro, o 2.0 aspirado da Toyota, que funciona com bem acertado CVT. É preciso ter uma certa paciência com o conjunto do Jetta, que leva alguns segundos para responder depois de pisar no acelerador, ao contrário do que acontece no Corolla, mais ágil nas primeiras marcações do contagiros. Porém, assim que passa dos 2.000 rpm, o VW dispara. Com o sopro do turbo, o sedã da marca alemã chega a render 25,5 kgfm de torque, ante 20,7 kgfm do concorrente, que tem o mérito da bem acertada caixa CVT, capaz de garantir bom desempenho com boa dose de economia de combustível. Na cidade, com gasolina, ambos os sedãs acabam gastanto quase igual (10,9 km/l do VW e 10,6 km/l do Toyota, pelo Inmetro). Porém, pela menor cilindrada e pela longa relação de sexta marcha, o Jetta passa a ser um pouco mais econômico com gasolina, na estrada (14 km/l, ante 12,6 km/l do Corolla). Em trechos sinuosos, cheios de curvas, o Jetta da nova geração não é o mesmo da anterior, que tinha motor 2.0 turbo, câmbio de dupla embreagem e suspensão multilink no eixo traseiro. Agora, o carro está mais pacato. Mesmo assim, consegue um pouco mais de fôlego que o Corolla XRS no cômputo geral, travando uma briga boa. Tudo bem, há quem sinta falta das hastes atrás do volante para ajudar numa tocada mais animada, mas o conjunto do Jetta é capaz de ter um desempenho ligeiramente melhor. Pelos números das fabricantes, a aceleração de 0 a 100 km/h do Volkswagen é de 8,9 segundos, ante 9,6 s do Toyota, com máxima de 210 km/h, ante 199 km/h, respectivamente. No dia a dia, os dois sedãs são confortáveis e consegue absorver bem as irregularidades do piso, mas o Corolla tem um raio de giro um pouco menor, que facilita das manobras (10,8 m ante 11,2 m). Por ser menor 4,62 m de comprimento, ante 4,70 m do VW, o Toyota é mais fácil de estacionar e vem com espelhos retrovisores rebatíveis eletricamente, algo que a versão Comfortline não tem de série. Conclusão Se for analisar apenas as questões técnicas, além de outros quesitos, entre os quais desempenho, economia e estilo, o Jetta Comfortline fica um pouco à frente do Corolla XRS. Mas, levando em conta o valor de revenda e os custos e manutenção e com seguro, o Toyota fica na frente do rival da Volkswagen. Não é à toa que, de acordo com o ranking de vendas da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos), o Corolla teve um volume de vendas ao longo do ano mais de dez vezes maior que o VW Jetta 2019 , consagrando-se como o modelo mais vendido do


segmento com ampla diferença na comparação com os rivais. De janeiro a outubro, foram 48.857 unidades do Corolla ante 3.612 do Jetta. Ficha Técnica - VW Jetta Comfortline 1.4 TSI Preço: R$ 109.990 Motor: 1.4, quatro cilindros, turbo flex Potência: 150 cv a 5.000 rpm Torque: 25,5 kgfm a 1.400 rpm Transmissão: automático, seis marchas, tração dianteira Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / eixo de torção (traseira) Freios: Discos ventilados (dianteiros) / discos sólidos (traseiros) Pneus: 205/55 R17 Dimensões: 4,70 m (comprimento) / 1,80 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,69 m (entre-eixos) Tanque: 50 litros Porta-malas: 510 litros Consumo etanol: 7,4 km/l (cidade) / 9,6 km/l (estrada) Consumo gasolina: 10,9 km/l (cidade) / 14 km/l (estrada) 0 a 100 km/h: 8,9 segundos Velocidade máxima: 210 km/h Ficha Técnica - Toyota Corolla XRS Preço: R$ 111.270 Motor: 2.0, quatro cilindros, flex Potência: 154 cv (E) / 143 cv (G) a 5.800 rpm Torque: 20,7 kgfm (E) / 19,4 kgfm (G) a 4.800 rpm Transmissão: CVT, sete marchas (simuladas), tração dianteira Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira) Freios: Discos ventilados (dianteiros) / Discos sólidos (traseiros) Pneus: 215/50 R17 Dimensões: 4,62 m (comprimento) / 1,77 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,70 m (entre-eixos) Tanque: 60 litros Porta-malas: 470 litros Consumo etanol: 7,2 km/l (cidade) / 8,8 km/l (estrada) Consumo gasolina: 10,6 km/l (cidade) / 12,6 km/l (estrada) 0 a 100 km/h: 9,6 segundos Velocidade máxima: 199 km/h https://carros.ig.com.br/testes/2018-11-02/vw-jetta-2019.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:


Clipping VW Gol se aproxima do Hyundai HB20: veja os 50 carros mais vendidos em outubro 8056923 - YAHOO - São Paulo - SP - 02/11/2018

Ver as imagens Volkswagen Gol 1.6 MSI AT6 2019 Mais Antigo líder chega perto de roubar a 3ª posição do rival coreano. C4 Cactus estreia como o Citroën mais emplacado Com praticamente todos os modelos registrando números positivos em relação ao último ranking, o mês de outubro apresentou diversos destaques e um modelo que parece cada vez mais imbatível. Confira agora os 50 automóveis e comerciais leves mais vendidos em outubro. Leia também Vendas sobem 25% em outubro; Chevrolet completa três anos na liderança Onix e Argo batem recorde: veja parcial dos mais vendidos em outubro AUTOMÓVEIS Responsável por quase 11% de todos os automóveis emplacados no Brasil no mês passado, o Chevrolet Onix (22.324) registrou seu novo recorde de vendas com 2,5 mil unidades de vantagem em relação à soma do Ford Ka (10.461) e do Hyundai HB20 (9.361), seus adversários mais próximos. É mais, por exemplo, do que o total emplacado pelo Fiat Uno (2.309) no período. Ver as imagens Fiat Argo 2019 Mais Quarto pelo terceiro mês consecutivo, o VW Gol (8.973) ficou muito próximo de desalojar o HB20 do pódio. Novamente líder entre os sedãs, o Chevrolet Prisma (7.716) completou o top 5. Com novo recorde, assim como o Onix, o Fiat Argo (6.881) ultrapassou a barreira das seis mil unidades pelo terceiro mês seguido. Repetindo o oitavo lugar de setembro, o VW Polo (6.090) venceu a disputa contra o Renault Sandero (6.060) por apenas trinta unidades e ficou atrás do Jeep Compass (6.163), mais uma vez o nº 1 entre os SUVs / crossovers e único representante da categoria no top 10, que ainda teve o Renault Kwid (5.940) apenas doze unidades à frente do Toyota Corolla (5.928). Ver as imagens Ka Sedan 2019 Mais Auxiliado pela reestilização recente e pela adoção de câmbio automático, o Ford Ka Sedan (4.319) vendeu mais do que os dois representantes da VW entre os sedãs compactos, Voyage (4.256) e Virtus (4.159). Com 2.720 emplacamentos, o Fiat Cronos ficou fora do top 20. Destaque também para o recorde do Renault Captur (3.239). Ver as imagens Citroën C4 Cactus Shine Mais Ultrapassando a barreira das mil unidades, Chery Tiggo (1.045) e VW Tiguan (1.033) venderam mais, por exemplo, do que um Toyota Etios Sedan (892) em queda livre. Em seu primeiro top 50, o recém-lançado Citroën C4 Cactus emplacou 793 unidades, suficientes para uma discreta 47ª posição, mas que o coloca como o carro mais emplacado da empresa com folga.


POS. MODELO OUT 18 % TOTAL SET 18 % TOTAL % VAR. OUT/SET POS. SET 1º CHEVROLET ONIX 22.324 10,69% 17.981 10,38% 24,15% 1º 2º FORD KA 10.461 5,01% 8.680 5,01% 20,52% 2º 3º HYUNDAI HB20 9.361 4,48% 8.626 4,98% 8,52% 3º 4º VW GOL 8.973 4,30% 6.765 3,91%


32,64% 4º 5º CHEVROLET PRISMA 7.716 3,70% 6.532 3,77% 18,13% 5º 6º FIAT ARGO 6.881 3,30% 6.395 3,69% 7,60% 6º 7º JEEP COMPASS 6.163 2,95% 5.006 2,89% 23,11% 9º 8º VW POLO 6.090 2,92% 5.318 3,07% 14,52% 8º 9º RENAULT SANDERO 6.060 2,90%


4.577 2,64% 32,40% 11º 10º RENAULT KWID 5.940 2,84% 5.486 3,17% 8,28% 7º 11º TOYOTA COROLLA 5.928 2,84% 4.774 2,76% 24,17% 10º 12º HONDA HR-V 5.352 2,56% 3.972 2,29% 34,74% 14º 13º HYUNDAI CRETA 5.026 2,41% 4.195 2,42% 19,81% 12º 14º FIAT MOBI


4.997 2,39% 3.537 2,04% 41,28% 15º 15º NISSAN KICKS 4.663 2,23% 4.000 2,31% 16,58% 13º 16º FORD KA SEDAN 4.319 2,07% 3.282 1,90% 31,60% 18º 17º VW VOYAGE 4.256 2,04% 2.828 1,63% 50,50% 24º 18º VW VIRTUS 4.159 1,99% Continue a ler 3.524 2,03% 18,02%


16º 19º VW FOX/CROSS FOX 3.792 1,82% 2.919 1,69% 29,91% 21º 20º JEEP RENEGADE 3.693 1,77% 3.386 1,96% 9,07% 17º 21º RENAULT CAPTUR 3.239 1,55% 2.329 1,34% 39,07% 27º 22º FORD ECOSPORT 3.167 1,52% 2.888 1,67% 9,66% 23º 23º TOYOTA YARIS HATCH 3.148 1,51% 2.943


1,70% 6,97% 20º 24º HYUNDAI HB20S 2.932 1,40% 2.451 1,42% 19,62% 26º 25º HONDA FIT 2.861 1,37% 1.869 1,08% 53,08% 31º 26º FIAT CRONOS 2.720 1,30% 3.062 1,77% -11,17% 19º 27º RENAULT DUSTER 2.702 1,29% 1.803 1,04% 49,86% 32º 28º TOYOTA YARIS SEDAN 2.633


1,26% 2.122 1,23% 24,08% 28º 29º CHEVROLET SPIN 2.558 1,23% 1.783 1,03% 43,47% 33º 30º FIAT UNO 2.309 1,11% 1.515 0,87% 52,41% 37º 31º NISSAN VERSA 2.302 1,10% 2.462 1,42% -6,50% 25º 32º HONDA CIVIC 2.298 1,10% 1.914 1,11% 20,06% 30º 33º


CHEVROLET COBALT 2.094 1,00% 1.994 1,15% 5,02% 29º 34º CHEVROLET TRACKER 2.094 1,00% 1.674 0,97% 25,09% 34º 35º RENAULT LOGAN 1.921 0,92% 2.907 1,68% -33,92% 22º 36º HONDA CITY 1.852 0,89% 1.030 0,59% 79,81% 40º 37º VW UP 1.788 0,86% 1.544 0,89% 15,80%


35º 38º CHEVROLET CRUZE SEDAN 1.723 0,83% 1.541 0,89% 11,81% 36º 39º FIAT SIENA 1.317 0,63% 1.441 0,83% -8,61% 38º 40º TOYOTA HILUX SW4 1.273 0,61% 1.017 0,59% 25,17% 41º 41º TOYOTA ETIOS HATCH 1.248 0,60% 1.165 0,67% 7,12% 39º 42º PEUGEOT 2008 1.046 0,50% 839


0,48% 24,67% 43º 43º CHERY TIGGO 1.045 0,50% 766 0,44% 36,42% 45º 44º VW TIGUAN 1.033 0,49% 658 0,38% 56,99% 48º 45º TOYOTA ETIOS SEDAN 892 0,43% 851 0,49% 4,82% 42º 46º HONDA WR-V 891 0,43% 787 0,45% 13,21% 44º 47º CITROËN C4 CACTUS 793


0,38% 190 0,11% 317,37% 48ยบ NISSAN MARCH 733 0,35% 690 0,40% 6,23% 46ยบ 49ยบ FORD FIESTA 691 0,33% 682 0,39% 1,32% 47ยบ 50ยบ FIAT WEEKEND 628 0,30% 436 0,25% 44,04% ... ... ... ... ... ... ... ... TOTAL AUTOS


208.814 100,00% 173.182 100,00% 20,57% COMERCIAIS LEVES Líder pelo segundo mês seguido, a Fiat Strada (7.199) cresceu mais de 50% nas últimas semanas e abriu boa vantagem sobre a Fiat Toro (5.659). Já a disputa pelo terceiro lugar foi a mais acirrada dos últimos tempos: a vitória da VW Saveiro sobre a Toyota Hilux se deu por apenas 56 unidades (4.083 x 4.027). Ver as imagens Fiat Strada 2019 Mais Destaque positivo em setembro, a VW Amarok (1.612) caiu da quinta para a oitava posição, superada pela Chevrolet S10 (2.794), pela Ford Ranger (2.094) e pela Fiat Fiorino (1.705). Dentro do top 20, a van Citroën Jumpy (156) mais do que dobrou os números do mês passado. POS. MODELO OUT 18 % TOTAL SET 18 % TOTAL % VAR. OUT/SET POS. SET 1º FIAT STRADA 7.199 20,04% 4.696 14,89% 53,30% 1º 2º FIAT TORO 5.659 15,75% 4.575 14,51% 23,69% 2º


3º VW SAVEIRO 4.083 11,37% 4.334 13,74% -5,79% 3º 4º TOYOTA HILUX 4.027 11,21% 3.282 10,41% 22,70% 4º 5º CHEVROLET S10 2.794 7,78% 2.450 7,77% 14,04% 6º 6º FORD RANGER 2.094 5,83% 2.145 6,80% -2,38% 7º 7º FIAT FIORINO 1.705 4,75% 1.285 4,07%


32,68% 9º 8º VW AMAROK 1.612 4,49% 2.505 7,94% -35,65% 5º 9º CHEVROLET MONTANA 1.256 3,50% 1.292 4,10% -2,79% 8º 10º RENAULT DUSTER OROCH 1.127 3,14% 1.045 3,31% 7,85% 10º 11º MITSUBISHI L200 906 2,52% 840 2,66% 7,86% 11º 12º RENAULT MASTER 663 1,85%


611 1,94% 8,51% 12º 13º NISSAN FRONTIER 460 1,28% 361 1,14% 27,42% 13º 14º FIAT DUCATO 373 1,04% 333 1,06% 12,01% 16º 15º HYUNDAI HR 333 0,93% 353 1,12% -5,67% 14º 16º KIA K2500 296 0,82% 350 1,11% -15,43% 15º 17º VW EXPRESS


241 0,67% 196 0,62% 22,96% 17º 18º IVECO DAILY 3514 175 0,49% 160 0,51% 9,38% 18º 19º MERCEDES-BENZ SPRINTER 313 166 0,46% 154 0,49% 7,79% 19º 20º CITROËN JUMPY 156 0,43% 74 0,23% 110,81% 22º 21º PEUGEOT EXPERT 113 0,31% 66 0,21% 71,21% 24º


22º PEUGEOT PARTNER 72 0,20% 67 0,21% 7,46% 23º 23º RAM 2500 67 0,19% 79 0,25% -15,19% 21º 24º MERCEDES-BENZ SPRINTER 64 0,18% 39 0,12% 64,10% 26º 25º IVECO DAILY 30S13 62 0,17% 45 0,14% 37,78% 25º 26º RENAULT KANGOO 48 0,13% 95 0,30%


-49,47% 20º 27º CITROËN BERLINGO 33 0,09% 21 0,07% 57,14% 27º 28º IVECO DAILY 27 0,08% 8 0,03% 237,50% 31º 29º MERCEDES-BENZ SPRINTER 415 24 0,07% 19 0,06% 26,32% 28º 30º EFFA K01 21 0,06% 16 0,05% 31,25% 29º 31º JAC V260 16 0,04%


9 0,03% 77,78% 30º 32º IVECO DAILY 5516 8 0,02% 4 0,01% 100,00% 33º 33º EFFA V22 5 0,01% 1 0,00% 400,00% 42º 34º EFFA K02 3 0,01% 3 0,01% 0,00% 35º 35º TOYOTA BANDEIRANTE 3 0,01% 2 0,01% 50,00% 40º 36º FORD F150


2 0,01% 5 0,02% -60,00% 32º 37º FORD F75 2 0,01% 2 0,01% 0,00% 37º 38º MERCEDES-BENZ RIBEIRAUTO 2 0,01% 2 0,01% 0,00% 38º 39º MERCEDES-BENZ SPRINTER 515 2 0,01% 2 0,01% 0,00% 39º 40º DKW VEMAGUETE 1 0,00% 0 0,00% -


41ยบ FARGO 1 0,00% 0 0,00% 42ยบ GM C1404 1 0,00% 0 0,00% 43ยบ GM C1414 1 0,00% 0 0,00% 44ยบ GM CHEVROLET 1 0,00% 0 0,00% 45ยบ GM CHEVY 1 0,00% 0 0,00%


46ยบ HAFEI RUIYI 1 0,00% 0 0,00% 47ยบ HAFEI ZHONGYI VAN 1 0,00% 0 0,00% 48ยบ LIFAN FOISON 1 0,00% 0 0,00% 49ยบ MERCEDES-BENZ VITO 1 0,00% 0 0,00% 50ยบ VW KOMBI 1 0,00%


3 0,01% -66,67% 36º ... ... ... ... ... ... ... ... TOTAL COMERCIAIS 35.926 100,00% 31.538 100,00% 13,91% Fonte: Fenabrave https://br.financas.yahoo.com/noticias/vw-gol-se-aproxima-hyundai-160249511.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Pesados têm vendas 45,6% maiores 8056934 - AUTOMOTIVE BUSINESS - São Paulo - SP - 01/11/2018

Em dez meses, as vendas de veículos comerciais pesados chegaram a 76,4 mil unidades, na soma de caminhões e ônibus, e superaram o volume total de 2017 inteiro, quando o setor emplacou 67,1 mil unidades. Dados divulgados na quinta-feira, 1º, pela Fenabrave mostram que o volume acumulado de janeiro a outubro é 45,6% maior que o do mesmo período do ano passado. - dos dados da Fenabrave - Veja outras estatísticas em Em outubro, com pouco mais de 9,9 mil veículos emplacados por dia útil, a média diária de vendas teve leve aumento 0,15% na comparação com setembro: foram 454,1 unidades em cada um dos 22 dias do mês passado contra 453,4 unidades para cada um dos 19 dias úteis de setembro. Com isso, o volume de outubro foi 15,9% maior que o do mês imediatamente anterior, quando foram licenciados pouco mais de 8,6 mil caminhões e ônibus. O desempenho do mercado de caminhões teve o maior impacto positivo para o segmento de pesados: as vendas acumuladas de dez meses somaram 61 mil unidades, um crescimento de 51,1% sobre o volume de igual período do ano passado, quando foram emplacados pouco mais de 40,3 mil. Em outubro, os licenciamentos de caminhões fecharam em quase 8 mil unidades, volume 18,1% maior que o de setembro e uma alta de 56,7% sobre o resultado de outubro do ano passado. Em ônibus, as vendas aumentaram 27,2% no acumulado do ano, para 15,3 mil chassis. Outubro contribuiu com 2 mil unidades, 8,2% a mais do que setembro e no comparativo anual um aumento de 77% sobre uma base de 1,17 mil unidades. Para este ano, a Fenabrave aposta em crescimento de 34,8% das vendas de veículos pesados, conforme revisão das projeções divulgadas no início de outubro. Os concessionários esperam encerrar o ano com a venda de 90,5 mil veículos, dos quais 71,9 mil caminhões (+38,2%) e 18,6 mil ônibus (+23,2). http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/28296/pesados-tem-vendas-456-maiores Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping VW Gol se aproxima do Hyundai HB20: veja os 50 carros mais vendidos em outubro 8056936 - MOTOR 1 - 02/11/2018

Com praticamente todos os modelos registrando números positivos em relação ao último ranking, o mês de outubro apresentou diversos destaques e um modelo que parece cada vez mais imbatível. Confira agora os 50 automóveis e comerciais leves mais vendidos em outubro. Leia também Vendas sobem 25% em outubro; Chevrolet completa três anos na liderança Onix e Argo batem recorde: veja parcial dos mais vendidos em outubro AUTOMÓVEIS Responsável por quase 11% de todos os automóveis emplacados no Brasil no mês passado, o Chevrolet Onix (22.324) registrou seu novo recorde de vendas com 2,5 mil unidades de vantagem em relação à soma do Ford Ka (10.461) e do Hyundai HB20 (9.361), seus adversários mais próximos. É mais, por exemplo, do que o total emplacado pelo Fiat Uno (2.309) no período. Quarto pelo terceiro mês consecutivo, o VW Gol (8.973) ficou muito próximo de desalojar o HB20 do pódio. Novamente líder entre os sedãs, o Chevrolet Prisma (7.716) completou o top 5. Com novo recorde, assim como o Onix, o Fiat Argo (6.881) ultrapassou a barreira das seis mil unidades pelo terceiro mês seguido. Repetindo o oitavo lugar de setembro, o VW Polo (6.090) venceu a disputa contra o Renault Sandero (6.060) por apenas trinta unidades e ficou atrás do Jeep Compass (6.163), mais uma vez o nº 1 entre os SUVs / crossovers e único representante da categoria no top 10, que ainda teve o Renault Kwid (5.940) apenas doze unidades à frente do Toyota Corolla (5.928). Auxiliado pela reestilização recente e pela adoção de câmbio automático, o Ford Ka Sedan (4.319) vendeu mais do que os dois representantes da VW entre os sedãs compactos, Voyage (4.256) e Virtus (4.159). Com 2.720 emplacamentos, o Fiat Cronos ficou fora do top 20. Destaque também para o recorde do Renault Captur (3.239). Ultrapassando a barreira das mil unidades, Chery Tiggo (1.045) e VW Tiguan (1.033) venderam mais, por exemplo, do que um Toyota Etios Sedan (892) em queda livre. Em seu primeiro top 50, o recém-lançado Citroën C4 Cactus emplacou 793 unidades, suficientes para uma discreta 47ª posição, mas que o coloca como o carro mais emplacado da empresa com folga. POS. MODELO OUT 18 % TOTAL SET 18 % TOTAL % VAR. OUT/SET POS. SET 1º CHEVROLET ONIX 22.324 10,69% 17.981 10,38% 24,15% 1º 2º FORD KA 10.461 5,01% 8.680 5,01% 20,52% 2º 3º HYUNDAI HB20 9.361 4,48% 8.626 4,98% 8,52% 3º 4º VW GOL 8.973 4,30% 6.765 3,91% 32,64% 4º 5º CHEVROLET PRISMA 7.716 3,70% 6.532 3,77% 18,13% 5º 6º FIAT ARGO 6.881 3,30% 6.395 3,69% 7,60% 6º 7º JEEP COMPASS 6.163 2,95% 5.006 2,89% 23,11% 9º 8º VW POLO 6.090 2,92% 5.318 3,07% 14,52% 8º 9º RENAULT SANDERO 6.060 2,90% 4.577 2,64% 32,40% 11º 10º RENAULT KWID 5.940 2,84% 5.486 3,17% 8,28% 7º 11º TOYOTA COROLLA 5.928 2,84% 4.774 2,76% 24,17% 10º 12º HONDA HR-V 5.352 2,56% 3.972 2,29% 34,74% 14º 13º HYUNDAI CRETA 5.026 2,41% 4.195 2,42% 19,81% 12º 14º FIAT MOBI 4.997 2,39% 3.537 2,04% 41,28% 15º 15º NISSAN KICKS 4.663 2,23% 4.000 2,31% 16,58% 13º 16º FORD KA SEDAN 4.319 2,07% 3.282 1,90% 31,60% 18º 17º VW VOYAGE 4.256 2,04% 2.828 1,63% 50,50% 24º 18º VW VIRTUS 4.159 1,99% 3.524 2,03% 18,02% 16º 19º VW FOX/CROSS FOX 3.792 1,82% 2.919 1,69% 29,91% 21º 20º JEEP RENEGADE 3.693 1,77% 3.386 1,96% 9,07% 17º 21º RENAULT CAPTUR 3.239 1,55% 2.329 1,34% 39,07% 27º 22º FORD ECOSPORT 3.167 1,52% 2.888 1,67% 9,66% 23º 23º TOYOTA YARIS HATCH 3.148 1,51% 2.943 1,70% 6,97% 20º 24º HYUNDAI HB20S 2.932 1,40% 2.451 1,42% 19,62% 26º 25º HONDA FIT 2.861 1,37% 1.869 1,08% 53,08% 31º 26º FIAT CRONOS 2.720 1,30% 3.062 1,77% 11,17% 19º 27º RENAULT DUSTER 2.702 1,29% 1.803 1,04% 49,86% 32º 28º TOYOTA YARIS SEDAN 2.633 1,26% 2.122 1,23% 24,08% 28º 29º CHEVROLET SPIN 2.558 1,23% 1.783 1,03% 43,47% 33º 30º FIAT UNO 2.309 1,11% 1.515 0,87% 52,41% 37º 31º NISSAN VERSA 2.302 1,10% 2.462 1,42% -6,50% 25º 32º HONDA CIVIC 2.298 1,10% 1.914 1,11% 20,06% 30º 33º CHEVROLET COBALT 2.094 1,00% 1.994 1,15% 5,02% 29º 34º CHEVROLET TRACKER 2.094 1,00% 1.674 0,97% 25,09% 34º 35º RENAULT LOGAN 1.921 0,92% 2.907 1,68% -33,92% 22º 36º HONDA CITY 1.852 0,89% 1.030 0,59% 79,81% 40º 37º VW UP 1.788 0,86% 1.544 0,89% 15,80% 35º 38º CHEVROLET CRUZE SEDAN 1.723 0,83% 1.541 0,89% 11,81% 36º 39º FIAT SIENA 1.317 0,63% 1.441 0,83% -8,61% 38º 40º TOYOTA HILUX SW4 1.273 0,61% 1.017 0,59% 25,17% 41º 41º TOYOTA ETIOS HATCH 1.248 0,60% 1.165 0,67% 7,12% 39º 42º PEUGEOT 2008 1.046 0,50% 839 0,48% 24,67% 43º 43º CHERY TIGGO 1.045 0,50% 766 0,44% 36,42% 45º 44º VW TIGUAN 1.033 0,49% 658 0,38% 56,99% 48º 45º TOYOTA ETIOS SEDAN 892 0,43% 851 0,49% 4,82% 42º 46º HONDA WR-V 891 0,43% 787 0,45% 13,21% 44º 47º CITROËN C4 CACTUS 793 0,38% 190 0,11% 317,37% - 48º NISSAN MARCH 733 0,35% 690 0,40% 6,23% 46º 49º FORD FIESTA 691 0,33% 682 0,39% 1,32% 47º 50º FIAT WEEKEND 628 0,30% 436 0,25% 44,04% - ... ... ... ... ... ... ... ... TOTAL AUTOS 208.814 100,00% 173.182 100,00% 20,57% COMERCIAIS LEVES Líder pelo segundo mês seguido, a Fiat Strada (7.199) cresceu mais de 50% nas últimas semanas e abriu boa vantagem sobre a Fiat Toro (5.659). Já a disputa pelo terceiro lugar foi a mais acirrada dos últimos tempos: a vitória da VW Saveiro sobre a Toyota Hilux se deu por apenas 56 unidades (4.083 x 4.027). Destaque positivo em setembro, a VW Amarok (1.612) caiu da quinta para a oitava posição, superada pela Chevrolet S10 (2.794), pela Ford Ranger (2.094) e pela Fiat Fiorino (1.705). Dentro do top 20, a van Citroën Jumpy (156) mais do que dobrou os números do mês passado. POS.


MODELO OUT 18 % TOTAL SET 18 % TOTAL % VAR. OUT/SET POS. SET 1º FIAT STRADA 7.199 20,04% 4.696 14,89% 53,30% 1º 2º FIAT TORO 5.659 15,75% 4.575 14,51% 23,69% 2º 3º VW SAVEIRO 4.083 11,37% 4.334 13,74% -5,79% 3º 4º TOYOTA HILUX 4.027 11,21% 3.282 10,41% 22,70% 4º 5º CHEVROLET S10 2.794 7,78% 2.450 7,77% 14,04% 6º 6º FORD RANGER 2.094 5,83% 2.145 6,80% -2,38% 7º 7º FIAT FIORINO 1.705 4,75% 1.285 4,07% 32,68% 9º 8º VW AMAROK 1.612 4,49% 2.505 7,94% -35,65% 5º 9º CHEVROLET MONTANA 1.256 3,50% 1.292 4,10% -2,79% 8º 10º RENAULT DUSTER OROCH 1.127 3,14% 1.045 3,31% 7,85% 10º 11º MITSUBISHI L200 906 2,52% 840 2,66% 7,86% 11º 12º RENAULT MASTER 663 1,85% 611 1,94% 8,51% 12º 13º NISSAN FRONTIER 460 1,28% 361 1,14% 27,42% 13º 14º FIAT DUCATO 373 1,04% 333 1,06% 12,01% 16º 15º HYUNDAI HR 333 0,93% 353 1,12% -5,67% 14º 16º KIA K2500 296 0,82% 350 1,11% -15,43% 15º 17º VW EXPRESS 241 0,67% 196 0,62% 22,96% 17º 18º IVECO DAILY 3514 175 0,49% 160 0,51% 9,38% 18º 19º MERCEDES-BENZ SPRINTER 313 166 0,46% 154 0,49% 7,79% 19º 20º CITROËN JUMPY 156 0,43% 74 0,23% 110,81% 22º 21º PEUGEOT EXPERT 113 0,31% 66 0,21% 71,21% 24º 22º PEUGEOT PARTNER 72 0,20% 67 0,21% 7,46% 23º 23º RAM 2500 67 0,19% 79 0,25% -15,19% 21º 24º MERCEDES-BENZ SPRINTER 64 0,18% 39 0,12% 64,10% 26º 25º IVECO DAILY 30S13 62 0,17% 45 0,14% 37,78% 25º 26º RENAULT KANGOO 48 0,13% 95 0,30% -49,47% 20º 27º CITROËN BERLINGO 33 0,09% 21 0,07% 57,14% 27º 28º IVECO DAILY 27 0,08% 8 0,03% 237,50% 31º 29º MERCEDES-BENZ SPRINTER 415 24 0,07% 19 0,06% 26,32% 28º 30º EFFA K01 21 0,06% 16 0,05% 31,25% 29º 31º JAC V260 16 0,04% 9 0,03% 77,78% 30º 32º IVECO DAILY 5516 8 0,02% 4 0,01% 100,00% 33º 33º EFFA V22 5 0,01% 1 0,00% 400,00% 42º 34º EFFA K02 3 0,01% 3 0,01% 0,00% 35º 35º TOYOTA BANDEIRANTE 3 0,01% 2 0,01% 50,00% 40º 36º FORD F150 2 0,01% 5 0,02% -60,00% 32º 37º FORD F75 2 0,01% 2 0,01% 0,00% 37º 38º MERCEDES-BENZ RIBEIRAUTO 2 0,01% 2 0,01% 0,00% 38º 39º MERCEDES-BENZ SPRINTER 515 2 0,01% 2 0,01% 0,00% 39º 40º DKW VEMAGUETE 1 0,00% 0 0,00% - - 41º FARGO 1 0,00% 0 0,00% - - 42º GM C1404 1 0,00% 0 0,00% - - 43º GM C1414 1 0,00% 0 0,00% - - 44º GM CHEVROLET 1 0,00% 0 0,00% - - 45º GM CHEVY 1 0,00% 0 0,00% - - 46º HAFEI RUIYI 1 0,00% 0 0,00% - - 47º HAFEI ZHONGYI VAN 1 0,00% 0 0,00% - - 48º LIFAN FOISON 1 0,00% 0 0,00% - - 49º MERCEDES-BENZ VITO 1 0,00% 0 0,00% - - 50º VW KOMBI 1 0,00% 3 0,01% -66,67% 36º ... ... ... ... ... ... ... ... TOTAL COMERCIAIS 35.926 100,00% 31.538 100,00% 13,91% Fonte: Fenabrave https://motor1.uol.com.br/news/274424/vendas-outubro-top50-gol-hb20/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros novos cresce 24,47% em outubro 8056937 - NEWS GO - Goiânia - GO - 02/11/2018

As 244.740 unidades emplacadas no mês passado representaram um crescimento em relação a igual período de 2017, quando foram vendidas 196.619 unidades. O levantamento feito pela Fenabrave considera automóveis de passeio e comerciais leves. O ranking dos modelos mais vendidos é liderado pelo Chevrolet Onix, que vendeu mais que o dobro do segundo colocado, o Ford Ka. O pódio é completado pelo Hyundai HB20. O post Venda de carros novos cresce 24,47% em outubro apareceu primeiro em NewsGO. https://newsgo.com.br/2018/11/02/venda-de-carros-novos-cresce-2447-em-outubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: NewsGO Estado: GO Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Goiânia País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de carros não sentem efeito eleições e têm alta; confira o top 30 8056938 - GAZETA DO POVO - Curitiba - PR - 02/11/2018

As expectativas em relação as eleições - disputadas em dois turnos (dias 7 e 28) - não refletiram nas vendas de carros novos no Brasil. Foram comercializados em outubro 244.740 unidades, o que significou alta de 24,47% sobre outubro do ano passado. Em relação a setembro, a alta foi de 19,55%. Os dados foram divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número foi o melhor para o mês desde 2014. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, os veículos de passeio e comerciais leves já somam 2.024.338 unidades, alta de 14,36% sobre os mesmos dez meses do ano passado. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)", afirma. OS CARROS MAIS VENDIDOS O ranking dos modelos mais vendidos, a liderança do Chevrolet Onix continua folgada em relação aos rivais. Com 22.324 unidades emplacadas, o hatch crava o seu melhor desempenho em um mês desde que assumiu o topo há quase quatro anos. Na sequência, mas bem distante, aparecem Ford Ka (10.461) e o Hyundai HB20 (9.361). Entre as marcas, o domínio do mercado continua com a Chevrolet (18,01%), seguida da Volkswagen (15,31%) e Fiat (14,04%). O trio tem uma boa folga sobre o segundo pelotão, composto por Ford (8,89%), Renault (8,87%) e Toyota (8,05%). Modelo Outubro 1 Chevrolet Onix 22.324 2 Ford Ka 10.461 3 Hyundai HB20 9.361 4 VW Gol 8.973 5 Chevrolet Prisma 7.716 6 Fiat Strada 7.199 7 Fiat Argo 6.891 8 Jeep Compass 6.163 9 VW Polo 6.090 10 Renault Sandero 6.060 11 Renault Kwid 5.940 12 Toyota Corolla 5.928 13 Fiat Toro 5.659 14 Honda HR-V 5.352 15 Hyundai Creta 5.026


16 Fiat Mobi 4.997 17 Nissan Kicks 4.663 18 Ford Ka Sedan 4.319 19 VW Voyage 4.256 20 VW Virtus 4.159 21 VW Saveiro 4.083 22 Toyota Hilux 4.027 23 VW Fox 3.792 24 Jeep Renegade 3.693 25 Renault Captur 3.239 26 Ford EcoSport 3.167 27 Toyota Yaris 3.148 28 Hyundai HB20S 2.932 29 Honda Fit 2.861 30 Chevrolet S10 2.794 Fonte: Fenabrave SIGA O AUTO DA GAZETA NO INSTAGRAM https://www.gazetadopovo.com.br/automoveis/vendas-de-carros-nao-sentem-efeito-eleicoese-tem-alta-confira-o-top-30-bxw0firaxt7p31j6ti3k2p79x/ampgp/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Curitiba País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de carros não sentem efeito eleições e têm alta; confira o top 30 8056939 - GAZETA DO POVO - Curitiba - PR - 02/11/2018

As expectativas em relação as eleições - disputadas em dois turnos (dias 7 e 28) - não refletiram nas vendas de carros novos no Brasil. Foram comercializados em outubro 244.740 unidades, o que significou alta de 24,47% sobre outubro do ano passado. Em relação a setembro, a alta foi de 19,55%. Os dados foram divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número foi o melhor para o mês desde 2014. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, os veículos de passeio e comerciais leves já somam 2.024.338 unidades, alta de 14,36% sobre os mesmos dez meses do ano passado. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)", afirma. OS CARROS MAIS VENDIDOS O ranking dos modelos mais vendidos, a liderança do Chevrolet Onix continua folgada em relação aos rivais. Com 22.324 unidades emplacadas, o hatch crava o seu melhor desempenho em um mês desde que assumiu o topo há quase quatro anos. Na sequência, mas bem distante, aparecem Ford Ka (10.461) e o Hyundai HB20 (9.361). Entre as marcas, o domínio do mercado continua com a Chevrolet (18,01%), seguida da Volkswagen (15,31%) e Fiat (14,04%). O trio tem uma boa folga sobre o segundo pelotão, composto por Ford (8,89%), Renault (8,87%) e Toyota (8,05%). Modelo Outubro 1 Chevrolet Onix 22.324 2 Ford Ka 10.461 3 Hyundai HB20 9.361 4 VW Gol 8.973 5 Chevrolet Prisma 7.716 6 Fiat Strada 7.199 7 Fiat Argo 6.891 8 Jeep Compass 6.163 9 VW Polo 6.090 10 Renault Sandero 6.060 11 Renault Kwid 5.940 12 Toyota Corolla 5.928 13 Fiat Toro 5.659 14 Honda HR-V 5.352 15 Hyundai Creta 5.026


16 Fiat Mobi 4.997 17 Nissan Kicks 4.663 18 Ford Ka Sedan 4.319 19 VW Voyage 4.256 20 VW Virtus 4.159 21 VW Saveiro 4.083 22 Toyota Hilux 4.027 23 VW Fox 3.792 24 Jeep Renegade 3.693 25 Renault Captur 3.239 26 Ford EcoSport 3.167 27 Toyota Yaris 3.148 28 Hyundai HB20S 2.932 29 Honda Fit 2.861 30 Chevrolet S10 2.794 Fonte: Fenabrave SIGA O AUTO DA GAZETA NO INSTAGRAM Uma publicação compartilhada por (@autogazetadopovo) em 30 de Out, 2018 às 1:31 PDT https://www.gazetadopovo.com.br/automoveis/vendas-de-carros-nao-sentem-efeito-eleicoese-tem-alta-confira-o-top-30-bxw0firaxt7p31j6ti3k2p79x/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Curitiba País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8056940 - ENFOQUE MS - Campo Grande - MS - 01/11/2018

Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número de vendas foi o melhor para o mês desde 2014. Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, as vendas desse ano registram aumento de 25,58%. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 2.100.791 veículos, o que representa 15,26% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 1.822.578 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)", afirma. https://www.enfoquems.com.br/noticias/venda-de-carros-novos-tem-melhor-mes-de-outubrodesde-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MS Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Campo Grande País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Comentário sobre Avaliação – Renault Sandero Stepway 1.6 16V 2012 por luiz carlos de oliveira 8056941 - CAR POINT NEWS - 01/11/2018

Avaliação – Renault Sandero Stepway 1.6 16V 2012 Postado em: 18, maio 2012 por Leandro Eiró Fotos: Marcus Lauria O Renault Sandero é um carro que, fora os veículos das “quatro grandes”, foi aprovado pelo brasileiro. Os dados de emplacamentos da Fenabrave mostram o hatch figurando frequentemente entre os dez primeiros mais vendidos. Com uma linha que oferece versões mais acessíveis à modelos sofisticados, o Sandero se mostra bem versátil. Testamos a versão topo de linha Stepway, com câmbio manual de cinco velocidades, que agrega elementos aventureiros sem perder o conforto. O preço sugerido é de R$ 43.490. Por fora, a versão facilmente se destaca das demais, com recursos que simulam um “forade-estrada”. A suspensão é elevada em 50 mm a mais que o Sandero convencional, chegando a 18,5 cm., os pára-choques de impulsão e paralamas são bem destacados em plástico, uma estrutura em formato de quebra-mato foi instada da dianteira, estribos laterais, barra no teto e pneus de uso misto, rodas de 16 polegadas e máscaras negras nos faróis compõem o visual externo. No interior, a sofisticação melhorou em relação ao modelo anterior, principalmente no painel, que combinou bem os materiais utilizados, iluminação e posição dos instrumentos, a ergonomia é um dos pontos positivos do Sandero Stepway. Nesta versão topo de linha, o motorista pode deixar o veículo mais ajustado ao seu tamanho com as regulagens de altura do volante e do banco. O rádio/CD/MP3 ficou maior, com botões de fácil acesso, sem falar da conectividade USB, com iPod e Bluetooth, tudo para agradar ao motorista e passageiros. Em relação ao pacote de equipamentos de série o Sandero Sepway é bem servido. O modelo sai de fábrica com ar-condicionado, direção hidráulica, travas e vidros dianteiros elétricos, além de rodas de liga leve de 16 polegadas, com pneus de uso misto. A Renault ainda oferece um adesivo para colar na carroceria do carro como opcional. CONTINUA NA PÁGINA 2 Paginas: 1 2 3 http://www.carpointnews.com.br/2012/05/18/avaliacao-%E2%80%93-renault-sanderostepway-1-6-16v-2012/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: luiz carlos de oliveira Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Vendas de caminhões avançam 57% em outubro 8056942 - BRASIL DO TRECHO - 02/11/2018

Emplacamentos no acumulado do ano superam em 17% o resultado obtido em todo o ano passadoVendas de caminhões mantêm a trajetória de recuperação apresentada nos últimos meses. Balanço divulgado pela Fenabrave, na quinta-feira, 1º de novembro, os emplacamentos no segmento em outubro somaram 7.920 unidades, altas de 18,14% em relação a setembro, com 6.704 emplacamentos, e de 56,68% no confronto com o mesmo mês do ano passado, quando foram apurados 5.055 licenciamentos. inRead invented by Teads “O mercado em geral manteve sua tendência positiva de crescimento mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz em nota o presidente da Fenabrave, federação que representa do setor de distribuição de veículos, Alarico Assumpção Júnior, referindo-se à reação do comprador apesar do clima de expectativa gerado pelas eleições. De janeiro a outubro, as vendas somaram 61.066 unidades, evolução de 51,16% sobre os 40.399 caminhões emplacados no mesmo acumulado de 2017. O volume contabilizado até o décimo mês, já representa alta de 17% no resultado de todo o ano passado, com 52.069 unidades licenciadas. No mês passado, a Mercedes-Benz foi quem mais vendeu caminhão ao negociar 2.564 unidades, o que representou 32,37% das vendas totais de outubro. A Volkswagen Caminhões e Ônibus ficou com segundo lugar no ranking de vendas com 1.847 unidades licenciadas, ou 23,23% do mercado. A lista segue com a Volvo, com 1.159 emplacamentos (14,63%), Ford, que registrou vendas de 898 caminhões (11,34%) e Scania, no quinto lugar, com 653 unidades emplacadas (8,24%). Fonte: Estadão http://www.brasildotrecho.com.br/2018/11/vendas-de-caminhoes-avancam-57-em.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Bus Brasil Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de veículos aumentam 15,26% 8056962 - DIÁRIO DO GRANDE ABC - Santo André - SP - 02/11/2018

02/11/2018 | 07:46 Comentário(s) Comunicar erros As vendas de veículos cresceram 15,26% entre janeiro a outubro deste ano no País, segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Conforme os dados, foram 2,1 milhões de unidades comercializadas nas concessionárias neste ano, contra 1,8 milhão no mesmo período em 2017. Os dados incluem automóveis, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus (veja mais na arte acima) e foram divulgados ontem pela entidade. Considerando somente outubro, a alta chegou a 25,38% em relação ao mesmo mês do ano passado. No último mês foram registrados 254.732 emplacamentos, contra 202.844 em outubro de 2017. Em relação a setembro, houve aumento nas vendas de 19,40% (quando foram vendidos 213.338 veículos). O presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, destacou que, apesar do clima de expectativa na população, gerado por conta da eleição presidencial, o mercado reagiu positivamente e manteve a tendência de crescimento. “Ainda que com mais dias úteis em outubro (22), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, afirmou. Para o professor e coordenador do Observatório Econômico da Universidade Metodista de São Paulo, Sandro Maskio, devem ser considerados três fatores importantes na economia para a explicação da melhora dos índices em comparação com 2017. “Houve melhora leve no mercado de trabalho. Mas ainda há uma expectativa leve no crescimento e redução do risco de desemprego, o que inibe o consumo. Por fim, ainda há uma demanda reprimida por automóveis, dados os anos anteriores, que foram de retração”, analisou. Para os dois últimos meses deste ano, é difícil fazer alguma previsão de vendas, de acordo com Maskio. Porém, ele destacou que “a tendência é que os números não sofram alterações fortes”, afirmou. SEGMENTOS As vendas de pesados foram responsáveis pela maior alta percentual nos tipos de veículos, com 51,16% registros a mais do que no ano passado. Já foram comercializadas 61.066 unidades neste ano (número que chegava a 40.399 em 2017). Em relação aos automóveis, as vendas cresceram 13,55%, sendo que as transações chegaram a 1,7 milhão, ou seja, são os responsáveis pelo maior montante dos emplacamentos registrados. Somente em outubro, na comparação com setembro, os autos tiveram registro de crescimento de 20,57%. Foram vendidas 35.632 unidades a mais em relação ao período anterior, totalizando 208.814 emplacamentos. Na região, são 5.247 emplacamentos No Grande ABC, foram vendidos 5.247 veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus) em outubro, de acordo com os números da Fenabrave. De janeiro a outubro deste ano, os sete municípios foram responsáveis por 39.272 emplacamentos. A cidade com maior número foi São Bernardo, com 2.212 vendas em outubro e 15.463 no acumulado deste ano. Em seguida vem Santo André, com 1.514 em outubro (11.225 nos dez primeiros meses de 2018), e São Caetano, com 740 unidades vendidas (6.591 de janeiro a outubro). Mauá registrou 339 comercializações em outubro e 2.594 neste ano. Ribeirão Pires teve 930 em 2018, sendo 126 no último mês, e Rio Grande da Serra, 136 neste ano, sendo 21 em outubro. Foram vendidos 4.848 automóveis, 229 comerciais leves (picapes e furgões), 152 caminhões e 18 ônibus nas concessionárias da região durante o mês de outubro. Nos primeiros dez meses deste ano, os automóveis continuam responsáveis pelo maior número nas vendas regionais, com 35.345 unidades comercializadas. Durante o período foram 2.382 comerciais


leves, 1.248 caminhões e 297 ônibus. https://www.dgabc.com.br/Noticia/2964255/vendas-de-veiculos-aumentam-15-26 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Santo André País: Tipo Veículo: Site


Clipping Confira os destaques de Jorge Moraes de 04/11/2018 8056963 - CORREIO BRAZILIENSE - Brasília - DF - 04/11/2018

Confira os destaques de Jorge Moraes de 04/11/2018 Editor comenta sobre os climas de promoções que estão rolando nas concessionárias compartilhar: postado em 05/11/2018 09:49 Jorge Moraes /Diario de Pernambuco O mês da Black Friday Novembro já começa com o clima de promoção. Até porque aquece o fim de ano das concessionárias e lojistas que devem se preparar para a campanha da Black Friday. Tomara que as “ofertas” não irritem os clientes porque não é mais como antes. A rede social vai contar tudo e o jornal, que tem a importante função de registro também acompanhará de perto. Acho que aos poucos esse percentual de desconto aplicado aos veículos vem amadurecendo e a sexta-feira negra ganha corpo e tenta se aproximar do tradicional evento que acontece nos Estados Unidos (esse ano será no dia 23). Lá o desconto é pra valer e sei porque tive a oportunidade de ver de perto e aproveitar, claro. O comércio de veículos previsto para dar uma sacudida em novembro está animado com a onda de lançamentos, linha 2019 praticamente completa e ainda o Salão do Automóvel de São Paulo, de 8 a 18. Dezembro, mês que passa como uma raio, é um dos mais curtos do ano para o setor, lá pelo dia 20 tudo vira festa e as confras chegam até o dia da apoteose. Camaro elétrico A Chevrolet revela que o imponente Camaro terá um conceito elétrico. Batizado de eCOPO e com base na configuração do superesportivo, a versão promete oferecer potência equivalente a 700 cavalos e torque de 83 kgfm, alcançando um quarto de milha, ou 402 metros, em nove segundos. Adversários do SUV HR-V Tenho que reconhecer a evolução do HR-V para 2019. A concorrência de olhos abertos está esperta. E esse segmento, liderado pelo Compass, ainda tem Citroën Cactus e Hyundai Creta que se destacam. Auto Motor Domingo, às 10h, na Band Tribuna tem McLaren, Salão do Automóvel de São Paulo e muita adrenalina no Auto Motor. O programa também é exibido nas emissoras da Band Nordeste. Italiana 20 anos O tempo e a história da Fiat Italiana. Marcony Mendonça faz um brinde aos 20 anos da concessionária. A revenda da Imbiribeira foi a primeira do grupo, que tem como presidente José Américo. Detran pronto O Detran de Pernambuco só está esperando o aval do governador para dar a largada na utilização das novas placas Mercosul. Alô, alô Paulo Câmara vamos sair na frente de novo? Espero que sim. Meira Lins Bruno Tude, presidente do grupo ADTSA, foi nomeado concessionário Volkswagen em Fortaleza. Por lá já existe a Regence Renault, Silcar Chevrolet, Welle BMW e a partir de dezembro, a nova Meira Lins. Multistrada 1260 A Ducati anuncia o início das vendas da Multistrada 1260 no Brasil. Revelada no Salão de Milão no ano passado, o modelo chega às concessionárias brasileiras em duas versões. Trilha com o 4X4 Entre os dias 10 e 11 de novembro, a Suzuki promove a 9ª etapa do Suzuki Day, que tem


como objetivo proporcionar uma experiência fora da estrada para clientes dos automóveis 4x4 da marca. A 9ª etapa será recebida na capital paraibana e é destinada a toda família. Volvo tecnológica A Volvo firma acordo com Baidu para desenvolver carro autônomo voltado para aplicativos de transporte. Segundo a montadora, a parceria tem foco em carros compartilhados. Mercado em alta As vendas de carros novos subiram 24,47% no mês de outubro. De acordo com a Fenabrave, no acumulado do ano os automóveis e comerciais leves já somam 2.024.338 unidades. Civic 2019 A Honda apresenta a linha 2019 do Civic Geração 10. A novidade é a nova cor azul cósmico metálica, que é inédita e disponível para as versões EX, EXL e Touring. Onix e Argo em recorde Compacto da Chevrolet foi emplacado 22.324 vezes em outubro e o da Fiat 6.881. Números representam recordes mensais de vendas para as montadoras. https://correiobraziliense.vrum.com.br/app/noticia/noticias/702,19,706,19/2018/11/05/interna_ noticias,52576/confira-os-destaques-de-jorge-moraes-de-04-11-2018.shtml Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: DF Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Brasília País: Tipo Veículo: Site


Clipping Transportadora Nichele equipou 100% da frota com telemetria e câmeras de monitoramento 8056964 - TRANSPODATA - 02/11/2018

Transportadora Nichele equipou 100% da frota com telemetria e câmeras de monitoramento | REVISTAS TranspoData Edição Atual Edições Anteriores TRANSPODATA DIGITAL Digital CARGAS Rodoviário Ferroviário Aéreo Aquaviário PASSAGEIROS Rodoviário MetroFerroviário Aéreo Aquaviário VEÍCULOS Caminhões Ônibus Utilitários Implementos Trens & Metrôs Embarcações Aeronaves Test Drive TECNOLOGIA Veículos Sistemistas TI GESTÃO Administração Gente Negócios Patrocinado CONTATO REVISTAS TranspoData Edição Atual Edições Anteriores TRANSPODATA DIGITAL Digital CARGAS Rodoviário Ferroviário Aéreo Aquaviário PASSAGEIROS Rodoviário MetroFerroviário Aéreo Aquaviário VEÍCULOS Caminhões Ônibus Utilitários Implementos Trens & Metrôs Embarcações Aeronaves Test Drive TECNOLOGIA Veículos Sistemistas TI GESTÃO Administração Gente Negócios Patrocinado CONTATO CARREGAR MAIS Transportadora Nichele equipou 100% da frota com telemetria e câmeras de monitoramento 02/11/2018 04h02 Atualizado em 02/11/2018 04h31 Por Maria Alice Guedes malice@transpodata.com.br Luiz Carlos Nichele, (59 anos), sócio administrador da Transportadora Nichele (em processo de sucessão familiar para seus 3 filhos - Geovani, Magnum e Caio), fala sobre sucessão, tecnologia, tabelamento de frete, infraestrutura e certificações. A Transportadora Nichele, fundada em 1970, em Araucária (PR), começou no ramo de transporte de cargas a granel, e desde 1986, com a entrada da Esso como cliente, é especializada no transporte de combustíveis ou produtos perigosos. Com 332 colaboradores, dos quais 296 motoristas contratados, e uma frota de 211 caminhões, a empresa roda mais de 17 milhões de quilômetros e fatura R$ 120 milhões por ano. De acordo com Luiz Carlos Nichele, 59 anos, economista, em fase de sucessão para seus três filhos, foi fundamental contratar uma empresa de Consultoria para o trabalho de planejamento estratégico em governança de sucessão para fortalecer a estrutura da empresa e definir as metas futuras. Para atender a Raízen, seu maior cliente atualmente, teve de investir ainda mais em novas tecnologias e treinamento de motoristas, equipando 100% da frota com telemetria e câmeras de monitoramento, com o objetivo de atingir zero nível de acidente. Segundo ele, os principais pilares de investimento da empresa são tecnologia, treinamento e gestão. "O investimento em tecnologia significa entre 18 e 20% do nosso faturamento anual. Nossos contratos para transporte de combustível exigem tecnologia, visando nível zero acidente. O investimento inicial em treinamento chega a 13% do faturamento da empresa. Nossos motoristas recebem treinamento durante 45 dias", diz. Nos dois últimos anos, a empresa equipou toda a frota com telemetria e barramento CAM, quatro câmeras, sendo uma na dianteira do caminhão, outra interna que foca o comportamento do motorista e outras duas para lateral direita e esquerda. Com isso, o monitoramento acontece de segundo a segundo. "Temos vários indicadores para controlar a segurança e a economia do caminhão, que também nos ajuda na rastreabilidade do veículo", explica. Tabelamento de frete "A tabela está distorcida. Para se ter uma ideia, no nosso caso, que é transporte de combustíveis, o custo do frete ficou mais barato do que o do transporte de grãos. E não tem cabimento o transporte de grãos ser mais barato do que o transporte de combustíveis. Essas distorções é que estão gerando toda essa discussão", afirma. Certificações e Renovação de Frota Os embarcadores estão mais exigentes quanto às certificações, e sem elas, não é possível transportar produtos perigosos. Segundo ele, as empresas necessitam de uma segurança maior no transporte das mercadorias, e cada vez mais vão se concentrar nas empresas que podem corresponder à essas exigências, tanto em tecnologia e equipamentos, quanto em certificações.


A renovação da frota é imprescindível. "Os cavalos mecânicos precisam ser renovados no máximo até 10 anos e as carretas com 15 anos. A renovação é importante também para evitar problemas de manutenção, que é muito cara. Estamos aproveitando as oportunidades de financiamento para migrar para o super bitrem, com o qual a gente consegue transportar até 60 mil toneladas. Com essa capacidade maior conseguimos transportar a um custo menor", diz. Infraestrutura "Enfrentamos problemas de falta de infraestrutura, diariamente, principalmente na região dos portos, tanto o de Santos, de Paranaguá ou do Rio Grande do Sul, com dificuldades para local de estacionamento. Nas estradas, o problema é ainda maior pela falta de investimento por parte do governo. Por um lado, a gente vem com uma tecnologia super avançada e, por outro, se depara com essas dificuldades na infraestrutura, sendo obrigados a conciliar uma coisa com a outra, entregando a mercadoria da melhor maneira possível, com custo mais baixo e dentro do tempo que o cliente necessita", diz. Veja também Operadores Logísticos discutem maximização da infraestrutura Veículos elétricos e Etanol Veículos elétricos vão exigir investimentos em infraestrutura, que conforme explica, deve demorar um pouco para que se desenvolva, mas é uma tendência que deve ocorrer nos próximos anos. "Nos novos edifícios já tem tomada para abastecimento de carros elétricos", diz. Quanto ao etanol, ele diz que não houve investimento no etanol por parte do governo. "A gente viaja bastante e vê o sucateamento das usinas de etanol. Alguns grupos cresceram e outros simplesmente acabaram", afirma. Para Caio Nichele (31 anos), Diretor de Tecnologia e Compras da Transportadora, com mestrado em Informática, a visão da empresa é de longo prazo. "Estamos fazendo um planejamento com foco em criar um conselho gestor e de administração que continue com as nossas ideias, e a empresa siga com a mesma visão da família, independente de nós como pessoas", diz. Sobre o tabelamento do frete, explica que a forma como foi feita está errada. "O mercado necessitava de um frete mínimo até porque grandes corporações se aproveitavam do baixo custo do frete. A ideia do tabelamento deve ser a de se ter um preço mínimo e não máximo. Quando se tabela o frete mínimo com valores acima do mercado, acaba-se nivelando o mercado pelo mal transportador. Hoje o pior frete tem o mesmo custo que o meu e nenhum embarcador vai pagar acima da tabela", diz. Todas as commodities serão impactadas e grandes empresas estão querendo ter sua frota própria, segundo ele, porque o custo vai ficar mais baixo. A luta dos autônomos, afirma, acabou prejudicando a eles mesmos. Para os embarcadores é um custo a mais, seja pela aquisição de frota própria ou por contratação no valor da tabela. "Eles repassarão esses custos que vão gerar lá na frente um impacto para o consumidor. Irá se refletir também no custo Brasil, onde o maior problema são os impostos", afirma. COMPARTILHE Facebook Twitter Linkdedin Google + Pinterest LEIA TAMBÉM TECNOLOGIA , Sistemistas Eixo híbrido reduz consumo de combustível em quase 30% GESTÃO , Gente Michelin anuncia novo presidente para América do Sul, Central e Caribe GESTÃO , Administração Brasil terá primeira Universidade do Ar GESTÃO , Negócios Governo simplifica a transferência de veículos usados Negócios Vendas de veículos caem 21,4% no acumulado do ano CARGAS , Rodoviário


Foton Caminhões participa do Congresso Fenabrave CARGAS , Rodoviário AEA promove Seminário de Integração entre Modais VEÍCULOS , Ônibus Iveco Bus aposta em seu chassi 170S28 para crescer no Brasil TECNOLOGIA , Sistemistas FPT Industrial entrega soluções inovadoras a Iveco Bus ACOMPANHE NAS REDES Facebook Twitter Linkedin Google Instagram Youtube COMO ANUNCIAR Clique aqui ENTRE EM CONTATO 55.11.2338.0518 - 3586 2484 http://transpodata.com.br/transpodata/pid/1765/100--da-frota-com-telemetria-e-cameras-demonitoramento Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave 8056965 - ARARUNA 1 - 01/11/2018

Reprodução A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, nesta quinta-feira (1). No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 - alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. - CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE Setores detalhados Os setores de caminhões e ônibus apresentaram alta considerável em outubro. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. A venda de ônibus teve alta ainda mais expressiva, de 77,1% em outubro, passando de 1.170 exemplares em 2017 para 2.072 neste ano. Motos Também houve alta na venda de motos. Em outubro, foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. Marcas e modelos A Chevrolet fechou mais um mês na liderança do mercado de carros e comerciais leves. Em outubro, a fabricante emplacou 44.082 unidades, ou 18% das vendas. A Volkswagen aparece na segunda colocação, com 37.470 veículos vendidos e 15,3% de participação. A Fiat fecha o "pódio", com 34.357 veículos vendidos no mês e 14% de participação. Em outubro, a Renault superou Toyota e Hyundai, e foi a quinta marca mais bem colocada, com 21.706 veículos e 8,87% de participação, muito próxima da Ford, que emplacou apenas 58 veículos a mais, ficando com 8,89% do mercado. Entre os veículos, o mais vendido foi o Chevrolet Onix, com 22.324 unidades, muito a frente de Ford Ka, o segundo, com 10.461, e Hyundai HB20, o terceiro, com 9.36. Fecham a lista dos 10 mais vendidos Volkswagen Gol (8.973), Chevrolet Prisma (7.716), Fiat Strada (7.199), Fiat Argo (6.881), Jeep Compass (6.163), Volkswagen Polo (6.090) e Renault Sandero (6.060). http://www.araruna1.com/noticias/economia/venda-de-veiculos-novos-cresce-256-emoutubro-diz-fenabrave.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8056966 - O POPULAR - Goiânia - GO - 02/11/2018

Veículos leves: venda de novos cresceu 24,4% ante outubro de 2017 (Foto: Comunicação Volkswagen do Brasil) Agência Estado O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados ontem pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro de 2017, para 2 mil unidades. No acumulado do ano até outubro, as vendas expandiram 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://www.opopular.com.br/editorias/economia/venda-de-ve%C3%ADculo-tem-maiorresultado-desde-dezembro-de-2014-1.1654130 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Agência Estado Estado: GO Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Goiânia País: Tipo Veículo: Site


Clipping Bovespa fecha em alta e renova máxima histórica com expectativa para novo governo O Ibovespa subiu 1,14%, a 88.419 pontos, após chegar a passar o patamar dos 89 mil pontos mais cedo. 8056967 - MT AGORA - 02/11/2018

Economia Bovespa fecha em alta e renova máxima histórica com expectativa para novo governo O Ibovespa subiu 1,14%, a 88.419 pontos, após chegar a passar o patamar dos 89 mil pontos mais cedo. Reação Do Mercado | 01 de Novembro de 2018 as 16h 59min Fonte: G1 Painel eletrônico na Bovespa, em São Paulo ? Foto: Paulo Whitaker/Reuters O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, a B3, fechou em alta nesta quinta-feira (1), renovando o recorde histórico, com os agentes financeiros na expectativa de novos anúncios sobre a equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro, além dos planos para a economia. O Ibovespa subiu 1,14%, a 88.419 pontos. Na máxima, chegou a 89.017 pontos, renovando também a máxima histórica intradia. Análise técnica do Itaú BBA aponta que o Ibovespa segue em tendência de alta e poderia ganhar "novo impulso em direção a 91.700 e 95.300 pontos" se conseguisse superar os 88.400 pontos. O mercado acionário acelerou o ganho depois da confirmação de que o juiz federal Sérgio Moro aceitou o convite de Bolsonaro para chefiar o Ministério da Justiça e Segurança Pública. As ações do Bradesco avançavam fortemente e contribuíam para os ganhos do Ibovespa, com altas acima de 5%, após aumento no lucro líquido no terceiro trimestre. "O Bradesco apresentou bons resultados no terceiro trimestre de 2018, com resultados em linha com nossas estimativas acima do consenso. Os resultados não foram apenas fortes, mas as principais tendências operacionais também melhoraram: crescimento de empréstimos, margens e qualidade de ativos", escreveram analistas do Itaú BBA liderados por Thiago Bovolenta Batista, em relatório a clientes. No dia anterior, o Ibovespa subiu 0,62%, aos 87.423 pontos. Em outubro, o Ibovespa acumulou ganho de 9,85%, tendo o segundo melhor desempenho mensal do ano -em janeiro, subiu 11,3%, segundo a Reuters. 1 COMENTARIOS Mais de Economia Leilões Leilões de aeroportos e da Ferrovia Norte Sul ficarão para o próximo governo, diz Moreira Franco Disputas ficarão para o próximo governo devido ao prazo mínimo de 100 dias após a publicação do edital. 01 de Novembro de 2018 as 23h33 Cotação Dólar fecha em queda nesta quinta, com exterior e cenário político Moeda norte-americana recuou 0,76%, a R$ 3,6943; na semana, subiu 1,16%. 01 de Novembro de 2018 as 23h10 Dados Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave No mês, foram emplacadas 254,7 mil unidades, contra 202,8 mil no mesmo período de 2017.


01 de Novembro de 2018 as 22h37 Bandeira Tarifária Energia: Bandeira em novembro muda de cor e será amarela A bandeira tarifária para o mês de novembro é amarela com custo de R$ 1 a cada 100 kWh 01 de Novembro de 2018 as 21h52 Veja Mais Disk Bem Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT TEMPO AGORA Hoje, Sexta Feira Lucas do Rio Verde, MT Tempestades 23º COTAÇÃO VÍDEOS Maníaco do Parque pode não ser solto em 2028 COLUNAS Do combate à corrupção com o seguro-garantia nas execuções de contratos públicos e no pensamento de Modesto Carvalhosa Funciona como uma espécie de seguro-garantia utilizada no Direito Administrativo como forma de assegurar a plena execução contratual do Poder Público com empreiteiras. Negativação indevida e o dano moral A empresa que promover a restrição creditícia indevidamente responderá pelos danos causados à vítima. veja + AS MAIS LIDAS 1 Criança vítima de acidente de trânsito em MT morre após 5 dias internada 2 Caminhonetes batem de frente, veículo cai de ponte e médico veterinário morre em MT 3 Mulher é estuprada por técnico que foi até a casa dela para arrumar ventilador em Cuiabá 4 Hospital de MT procura familiares de paciente internado em UTI após atropelamento 5 Motorista desvia de animal e capota caminhonete em rodovia em Nova Mutum 6 Motorista de ônibus sofre AVC e atinge árvore em Mato Grosso 1 http://mtagora.com.br/economia/bovespafechaemaltaerenovam-aximahistaricacomexpectativaparanovogoverno/223472096 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8056968 - INFONAVWEB - 02/11/2018

Dados foram divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores © Reuters Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número de vendas foi o melhor para o mês desde 2014. Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, as vendas desse ano registram aumento de 25,58%. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 2.100.791 veículos, o que representa 15,26% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 1.822.578 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)", afirma. Com informações da Folhapress. VIA...NOTÍCIAS AO MINUTO https://informatecweb.blogspot.com/2018/11/venda-de-carros-novos-tem-melhor-mes-de.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Edson Francisco de Oliveira Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Vendas da Fiat avançam 33,64% em outubro 8056975 - DIÁRIO DO COMÉRCIO - Belo Horizonte - MG - 02/11/2018

Facebook Twitter WhatsApp Linkedin Email Embora as vendas da Fiat Chrysler Automóveis (FCA), com planta em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), tenha aumentado em outubro deste ano, sobre o mesmo mês de 2017, a montadora perdeu posição no ranking do mercado de automóveis e comerciais leves do País. Segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), a companhia emplacou 34.357 veículos no mês passado, contra os 25.707 do décimo mês do ano anterior, uma alta de 33,64%. Com o resultado, a companhia apareceu na terceira posição do ranking, respondendo por 14,04% das vendas neste exercício. Na mesma época de 2017, a empresa figurava em segundo lugar na lista, com 13,07% de participação nas vendas. No acumulado de janeiro a outubro deste exercício, a Fiat registrou o emplacamento de 271.075 unidades. Nos dez meses do ano passado, esse número era 12,98% menor, ou seja, as vendas chegaram a 239.913 unidades naquela época. A posição da montadora no ranking nacional naquele período também foi a segunda, com 13,55% de participação. Neste exercício, a montadora manteve o terceiro lugar no acumulado dos meses até outubro, com 13,39% do mercado. Tanto em outubro quanto nos primeiros dez meses, o maior volume de vendas foi registrado pela General Motors (GM), que vendeu 44.082 veículos no mês passado e 345.526 de janeiro a outubro deste exercício. Já a fatia de mercado da companhia chegou a 18% no mês passado e a 17,17% no acumulado do ano. Após permanecer como líder de mercado por 12 anos, a Fiat foi a que mais perdeu espaço durante a crise. No ano passado, a companhia totalizou 291.324 veículos emplacados, com 13,41% do mercado. Um ano antes, o volume chegou a 304.979 e 15,35% de participação. Uma queda de 4,47% entre os períodos. Leia também: Mercado de novos tem melhor número em 4 anos Caminhões e ônibus – Quando considerada a venda de caminhões e ônibus, o levantamento da Fenabrave apontou que a Iveco Latin America, fabricante de veículos pesados da FCA Industrial, em Sete Lagoas, na região Central do Estado, teve crescimento nas duas bases de comparação. Em outubro, a montadora emplacou 329 caminhões e 64 ônibus. Em igual mês de 2017, estes números tinham sido 188 e 55, respectivamente. Assim, a Iveco subiu da sétima posição no ranking mensal do ano passado, para a sexta neste exercício, com 4,15% de participação, no caso dos caminhões. Já nos ônibus, a empresa manteve a quarta posição, com 3,09% de fatia do mercado. No acumulado do ano, a companhia manteve a sexta e a quarta posição para caminhões e ônibus, nesta ordem. Ao todo, a Iveco vendeu 2.319 caminhões até o décimo mês de 2018 e 1.088 ônibus no mesmo período. Nos dez primeiros meses de 2017, os números foram de 1.600 caminhões e 1.062 ônibus. http://diariodocomercio.com.br/sitenovo/vendas-da-fiat-avancam-3364-em-outubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MG Disponibilização: 05/11/2018

Categoria: Fenabrave Cidade: Belo Horizonte País: Tipo Veículo: Site


Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:


Clipping Leilões de aeroportos e da Ferrovia Norte Sul ficarão para o próximo governo, diz Moreira Franco Disputas ficarão para o próximo governo devido ao prazo mínimo de 100 dias após a publicação do edital. 8056976 - MT AGORA - 01/11/2018

Economia Leilões de aeroportos e da Ferrovia Norte Sul ficarão para o próximo governo, diz Moreira Franco Disputas ficarão para o próximo governo devido ao prazo mínimo de 100 dias após a publicação do edital. Leilões | 01 de Novembro de 2018 as 23h 33min Fonte: Tais Laporta | G1 O ministro Moreira Franco fala aos presentes antes do início do leilão ? Foto: Tais Laporta/G1 O ministro de Minas e Energia, Wellington Moreira Franco, afirmou nesta quinta-feira (1) que tanto os leilões de aeroportos quanto o da Ferrovia Norte Sul – considerado por ele o mais importante do programa de privatizações do governo daqui para frente –, serão realizados durante o próximo governo, de Jair Bolsonaro. Em declaração a jornalistas após o leilão da Rodovia de Integração do Sul, Moreira Franco disse que as disputas ficarão para o próximo governo devido ao prazo mínimo de 100 dias após a publicação do edital, que ainda será lançado. “O Tribunal de Contas da União já vem avaliando tanto os aeroportos quanto a ferrovia há muito tempo e eles estão suficientemente maduros”, disse. “Essa iniciativa de trazer capital para gerar investimentos e emprego é uma política que certamente será seguida no próximo governo”. A ferrovia Norte-Sul, que está em construção há décadas, prevê a ligação do Pará ao Rio Grande do Sul. Nos últimos anos, investigações apontaram suspeita de superfaturamento e desvio de recursos da obra. O trecho que irá a leilão tem 1.537 km e vai de Porto Nacional, no Tocantins, a Estrela dOeste, em São Paulo. A ferrovia é tida como um dos principais projetos para escoamento da produção agrícola do país. A concessão será por 30 anos e vencerá o leilão quem oferecer ao governo o maior lance tendo como valor mínimo o R$ 1,097 anunciado nesta sexta pela ANTT. Aeroportos O governo federal pretende conceder 12 aeroportos, referentes aos blocos das regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste. O cronograma, no entanto, previa o lançamento do edital em setembro, o que não ocorreu. Já o leilão estava marcado para a primeira quinzena de dezembro, e a contratação das concessionárias no primeiro trimestre de 2019. O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou para publicação apenas em outubro, e com ressalvas, o edital de leilão. 1 COMENTARIOS Mais de Economia Cotação Dólar fecha em queda nesta quinta, com exterior e cenário político Moeda norte-americana recuou 0,76%, a R$ 3,6943; na semana, subiu 1,16%. 01 de Novembro de 2018 as 23h10 Dados Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave


No mês, foram emplacadas 254,7 mil unidades, contra 202,8 mil no mesmo período de 2017. 01 de Novembro de 2018 as 22h37 Bandeira Tarifária Energia: Bandeira em novembro muda de cor e será amarela A bandeira tarifária para o mês de novembro é amarela com custo de R$ 1 a cada 100 kWh 01 de Novembro de 2018 as 21h52 Reação Do Mercado Bovespa fecha em alta e renova máxima histórica com expectativa para novo governo O Ibovespa subiu 1,14%, a 88.419 pontos, após chegar a passar o patamar dos 89 mil pontos mais cedo. 01 de Novembro de 2018 as 16h59 Veja Mais Disk Bem Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT TEMPO AGORA Hoje, Quinta Feira Lucas do Rio Verde, MT Tempestades 23º COTAÇÃO VÍDEOS Maníaco do Parque pode não ser solto em 2028 COLUNAS Do combate à corrupção com o seguro-garantia nas execuções de contratos públicos e no pensamento de Modesto Carvalhosa Funciona como uma espécie de seguro-garantia utilizada no Direito Administrativo como forma de assegurar a plena execução contratual do Poder Público com empreiteiras. Negativação indevida e o dano moral A empresa que promover a restrição creditícia indevidamente responderá pelos danos causados à vítima. veja + AS MAIS LIDAS 1 Criança vítima de acidente de trânsito em MT morre após 5 dias internada 2 Caminhonetes batem de frente, veículo cai de ponte e médico veterinário morre em MT 3 Mulher é estuprada por técnico que foi até a casa dela para arrumar ventilador em Cuiabá 4 Hospital de MT procura familiares de paciente internado em UTI após atropelamento 5 Motorista desvia de animal e capota caminhonete em rodovia em Nova Mutum 6 Motorista de ônibus sofre AVC e atinge árvore em Mato Grosso 1 http://www.mtagora.com.br/economia/leil-iesdeaeroportosedaferrovianortesulficar-eoparaopraximogovernodizmoreirafranco/223587456 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave No mês, foram emplacadas 254,7 mil unidades, contra 202,8 mil no mesmo período de 2017. 8056978 - MT AGORA - 01/11/2018

Economia Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave No mês, foram emplacadas 254,7 mil unidades, contra 202,8 mil no mesmo período de 2017. Dados | 01 de Novembro de 2018 as 22h 37min Fonte: G1 Concessionária de carros em São Paulo ? Foto: Fábio Tito/G1 A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, nesta quinta-feira (1). No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 - alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. Setores detalhados Os setores de caminhões e ônibus apresentaram alta considerável em outubro. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. A venda de ônibus teve alta ainda mais expressiva, de 77,1% em outubro, passando de 1.170 exemplares em 2017 para 2.072 neste ano. Motos Também houve alta na venda de motos. Em outubro, foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. Marcas e modelos A Chevrolet fechou mais um mês na liderança do mercado de carros e comerciais leves. Em outubro, a fabricante emplacou 44.082 unidades, ou 18% das vendas. A Volkswagen aparece na segunda colocação, com 37.470 veículos vendidos e 15,3% de participação. A Fiat fecha o "pódio", com 34.357 veículos vendidos no mês e 14% de participação. Em outubro, a Renault superou Toyota e Hyundai, e foi a quinta marca mais bem colocada, com 21.706 veículos e 8,87% de participação, muito próxima da Ford, que emplacou apenas 58 veículos a mais, ficando com 8,89% do mercado. Entre os veículos, o mais vendido foi o Chevrolet Onix, com 22.324 unidades, muito a frente de Ford Ka, o segundo, com 10.461, e Hyundai HB20, o terceiro, com 9.36. Fecham a lista dos 10 mais vendidos Volkswagen Gol (8.973), Chevrolet Prisma (7.716), Fiat Strada (7.199), Fiat Argo (6.881), Jeep Compass (6.163), Volkswagen Polo (6.090) e Renault Sandero (6.060). 1 COMENTARIOS Mais de Economia


Leilões Leilões de aeroportos e da Ferrovia Norte Sul ficarão para o próximo governo, diz Moreira Franco Disputas ficarão para o próximo governo devido ao prazo mínimo de 100 dias após a publicação do edital. 01 de Novembro de 2018 as 23h33 Cotação Dólar fecha em queda nesta quinta, com exterior e cenário político Moeda norte-americana recuou 0,76%, a R$ 3,6943; na semana, subiu 1,16%. 01 de Novembro de 2018 as 23h10 Bandeira Tarifária Energia: Bandeira em novembro muda de cor e será amarela A bandeira tarifária para o mês de novembro é amarela com custo de R$ 1 a cada 100 kWh 01 de Novembro de 2018 as 21h52 Reação Do Mercado Bovespa fecha em alta e renova máxima histórica com expectativa para novo governo O Ibovespa subiu 1,14%, a 88.419 pontos, após chegar a passar o patamar dos 89 mil pontos mais cedo. 01 de Novembro de 2018 as 16h59 Veja Mais Disk Bem Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT TEMPO AGORA Hoje, Quinta Feira Lucas do Rio Verde, MT Tempestades 23º COTAÇÃO VÍDEOS Maníaco do Parque pode não ser solto em 2028 COLUNAS Do combate à corrupção com o seguro-garantia nas execuções de contratos públicos e no pensamento de Modesto Carvalhosa Funciona como uma espécie de seguro-garantia utilizada no Direito Administrativo como forma de assegurar a plena execução contratual do Poder Público com empreiteiras. Negativação indevida e o dano moral A empresa que promover a restrição creditícia indevidamente responderá pelos danos causados à vítima. veja + AS MAIS LIDAS 1 Criança vítima de acidente de trânsito em MT morre após 5 dias internada 2 Caminhonetes batem de frente, veículo cai de ponte e médico veterinário morre em MT 3 Mulher é estuprada por técnico que foi até a casa dela para arrumar ventilador em Cuiabá 4 Hospital de MT procura familiares de paciente internado em UTI após atropelamento 5 Motorista desvia de animal e capota caminhonete em rodovia em Nova Mutum 6 Motorista de ônibus sofre AVC e atinge árvore em Mato Grosso 1 h t t p : / / w w w . m t a g o r a . c o m . b r / e c o n o m i a / v e n d a d e v e -


aculosnovoscresce256emoutubrodizfenabrave/223524008 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Dólar fecha em queda nesta quinta, com exterior e cenário político Moeda norte-americana recuou 0,76%, a R$ 3,6943; na semana, subiu 1,16%. 8056980 - MT AGORA - 01/11/2018

Economia Dólar fecha em queda nesta quinta, com exterior e cenário político Moeda norte-americana recuou 0,76%, a R$ 3,6943; na semana, subiu 1,16%. Cotação | 01 de Novembro de 2018 as 23h 10min Fonte: G1 Notas de dólar em casa de câmbio em Jacarta, na Indonésia. ? Foto: Hafidz Mubarak/Reuters O dólar fechou em queda nesta quinta-feira (1), abaixo de R$ 3,70, com o mercado acompanhando os passos do presidente eleito Jair Bolsonaro e de sua equipe e em dia de maior busca pelo risco no mercado internacional. A moeda norte-americana caiu 0,76%, vendida a R$ 3,6943. Na semana, acumulou alta de 1,16%. Já o dólar turismo foi negociado a R$ 3,85, sem considerar a cobrança de IOF (tributo). "Equipe econômica e projetos do governo Bolsonaro continuam sendo o foco do mercado nesse período de transição", destacou a Elite Corretora em relatório, segundo a Reuters. Nesta quinta, o destaque foi a decisão do juiz Sérgio Moro de aceitar o convite de Bolsonaro para ser o novo ministro da Justiça e Segurança Pública. O otimismo com o cenário político doméstico encontrou respaldo num movimento de maior busca pelo risco no exterior, levando o dólar cair ante a cesta de moedas e ante as divisas de países emergentes, como os pesos chileno e mexicano, ainda de acordo com a agência. O Banco Central vendeu nesta sessão 13,6 mil contratos de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares. Desta forma, rolou US$ 680 milhões do total de US$ 12,217 bilhões que vence em dezembro. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral. Agenda reformista Segundo a Reuters, a crença de que Bolsonaro seria eleito fez com que o dólar ficasse mais barato em 20 centavos de real entre o primeiro e segundo turno, mas a continuidade desta queda passa a depender do que o novo governo vai implementar de fato. O recuo do dólar ante o real já durante a corrida pelo segundo turno das eleições foi em decorrência da precificação da presença do liberal Paulo Guedes na equipe de Bolsonaro como ministro da Fazenda, responsável por implementar medidas caras ao mercado, como ajuste fiscal, privatizações e reforma da Previdência. Mas esse otimismo entre os investidores só vai se manter se a agenda reformista andar. A projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2018 recuou de R$ 3,75 para R$ 3,71 por dólar, segundo previsão de economistas de instituições financeiras divulgada pelo boletim de mercado, também conhecido como relatório "Focus". Para o fechamento de 2019, permaneceu estável em R$ 3,80 por dólar. 1 COMENTARIOS Mais de Economia Leilões Leilões de aeroportos e da Ferrovia Norte Sul ficarão para o próximo governo, diz Moreira Franco Disputas ficarão para o próximo governo devido ao prazo mínimo de 100 dias após a publicação do edital.


01 de Novembro de 2018 as 23h33 Dados Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave No mês, foram emplacadas 254,7 mil unidades, contra 202,8 mil no mesmo período de 2017. 01 de Novembro de 2018 as 22h37 Bandeira Tarifária Energia: Bandeira em novembro muda de cor e será amarela A bandeira tarifária para o mês de novembro é amarela com custo de R$ 1 a cada 100 kWh 01 de Novembro de 2018 as 21h52 Reação Do Mercado Bovespa fecha em alta e renova máxima histórica com expectativa para novo governo O Ibovespa subiu 1,14%, a 88.419 pontos, após chegar a passar o patamar dos 89 mil pontos mais cedo. 01 de Novembro de 2018 as 16h59 Veja Mais Disk Bem Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT TEMPO AGORA Hoje, Quinta Feira Lucas do Rio Verde, MT Tempestades 23º COTAÇÃO VÍDEOS Maníaco do Parque pode não ser solto em 2028 COLUNAS Do combate à corrupção com o seguro-garantia nas execuções de contratos públicos e no pensamento de Modesto Carvalhosa Funciona como uma espécie de seguro-garantia utilizada no Direito Administrativo como forma de assegurar a plena execução contratual do Poder Público com empreiteiras. Negativação indevida e o dano moral A empresa que promover a restrição creditícia indevidamente responderá pelos danos causados à vítima. veja + AS MAIS LIDAS 1 Criança vítima de acidente de trânsito em MT morre após 5 dias internada 2 Caminhonetes batem de frente, veículo cai de ponte e médico veterinário morre em MT 3 Mulher é estuprada por técnico que foi até a casa dela para arrumar ventilador em Cuiabá 4 Hospital de MT procura familiares de paciente internado em UTI após atropelamento 5 Motorista desvia de animal e capota caminhonete em rodovia em Nova Mutum 6 Motorista de ônibus sofre AVC e atinge árvore em Mato Grosso 1 http://www.mtagora.com.br/economia/d-alarfechaemquedanestaquintacomexteriorecenariopol-atico/223558616 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação

Categoria: Fenabrave Cidade:


Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de veículos em outubro são as maiores desde dezembro de 2014 8056983 - DIÁRIO REGIONAL - 02/11/2018

Economia, Notícias 2 de novembro de 2018 2:00 AM O mercado automotivo brasileiro confirmou o bom momento e registrou, no mês passado, o melhor desempenho desde dezembro de 2014. Em outubro foram emplacados 254,7 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados ontem (1º) pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que representa as concessionárias. O total é 25,6% superior ao apurado em setembro do ano passado e o melhor resultado desde as 370 mil unidades vendidas no último mês de 2014. O dado dá continuidade ao movimento de recuperação no setor, que levou tanto a Fenabrave quanto a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) a elevar para cima, em setembro, as projeções de vendas para o encerramento deste ano. O presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, disse que, mesmo sob o clima de incerteza gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. Prova disso é que a média diária de emplacamentos cresceu 3,11%, de 11.228 unidades em setembro (19 dias) para 11.578 em outubro (22 dias). “O mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, afirmou Assumpção Júnior. O melhor mês do ano até agora havia sido o de agosto, com 248,6 mil licenciamentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. No acumulado do ano até outubro, os quatro segmentos cresceram juntos 15,3%, para 2,101 milhões de unidades vendidas, ante 1,823 milhão no mesmo período de 2017. SETORES No corte por segmentos, o de caminhões e ônibus registrou o melhor resultado de outubro, com crescimento de 60,5% nas vendas contra igual mês do ano passado, para quase 10 mil unidades. No acumulado até outubro, o setor de pesados registra 76,4 mil unidades emplacadas, alta de 45,7% em relação ao apurado no mesmo período no ano passado. O segmento de automóveis e comerciais leves, por sua vez, teve 244,7 mil unidades vendidas em setembro, expansão de 24,5% sobre o apurado no mesmo mês de 2017. De janeiro a outubro, o total de emplacamentos cresceu 14,4% em comparação ao mesmo período do ano passado, para 2,024 milhões de unidades. Especialistas do setor apontam que há demanda reprimida no mercado, motivada pelo envelhecimento da frota circulante durante a fase mais agora da crise econômica. Compartilhe isso: Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela) Clique para compartilhar no Facebook(abre em nova janela) Compartilhe no Google+(abre em nova janela) Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela) Clique para compartilhar no WhatsApp(abre em nova janela) Clique para compartilhar no Skype(abre em nova janela) Clique para imprimir(abre em nova janela) Clique para enviar por e-mail a um amigo(abre em nova janela) Tags: 2018, Alarico Assumpção, caminhões, carros, comerciais leves, crise, eleições, emplacamentos, fenabrave, ônibus, outubro, recorde, veículos, vendas https://www.diarioregional.com.br/2018/11/02/vendas-de-veiculos-em-outubro-sao-asmaiores-desde-dezembro-de-2014/ Ficha Técnica


Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Mercado de novos tem melhor número em 4 anos 8056985 - DIÁRIO DO COMÉRCIO - Belo Horizonte - MG - 02/11/2018

Facebook Twitter WhatsApp Linkedin Email São Paulo – O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro, ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados na quinta-feira (1º), pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Segmentos – Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro, ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. (AE) http://diariodocomercio.com.br/sitenovo/mercado-de-novos-tem-melhor-numero-em-4-anos/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MG Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Belo Horizonte País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8056988 - A SEMANA NEWS - 01/11/2018

Compartilhar no Facebook Tweet Por André Ítalo Rocha/Estadão Conteúdo O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. Deixe sua avaliação Notícia - Anuncie Aqui https://asemananews.com.br/2018/11/01/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-tem-maiorresultado-desde-dezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Sergio Dalgallo Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Mercado de veículos cresce 25,5% ao longo de outubro 8056989 - TRIBUNA DO NORTE - Natal - RN - 02/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. Ao longo do mês passado, o setor de venda de veículos comercializou 254,7 mil unidades no País O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/mercado-de-vea-culos-cresce-25-5-ao-longo-deoutubro/429161 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RN Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Natal País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo é a maior desde 2014 8056990 - REDEPRESS - Lajeado - RS - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. Leia Também: http://www.redepress.com.br/noticias/2018/11/01/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-ea-maior-desde-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RS Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Lajeado País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8056991 - BLOG JORNAL CENTRAL BRASIL - Brasília - DF - 01/11/2018

Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número de vendas foi o melhor para o mês desde 2014. + Gol tem prejuízo de R$ 409 mi no 3º trimestre pressionado por câmbio Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, as vendas desse ano registram aumento de 25,58%. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 2.100.791 veículos, o que representa 15,26% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 1.822.578 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)", afirma. Com informações da Folhapress. http://centralbrasilnoticias.blogspot.com/2018/11/venda-de-carros-novos-tem-melhor-mesde.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Central Cariri Estado: DF Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Brasília País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Mercado: Vendas de automóveis e comerciais leves crescem 19,55% em outubro 8056992 - CARNOW - 01/11/2018

Em outubro as vendas de automóveis e comerciais leves totalizaram 244.740 unidades vendidas Mesmo com o clima de eleições, as vendas de automóveis e comerciais leves manteve a tendência de alta e cresceram 19,55% quando comparado a setembro. De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), no acumulado do ano as vendas cresceram 14,36% em relação ao mesmo período de 2017. No mês foram emplacadas 244.740 unidades e no total de 2018 foram 2.024.388 modelos vendidos. Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos O Renault Kwid lidera entre os hatches compactos com 5.940 modelos vendidos em outubro. O Fiat Mobi ficou em segundo com 4.997 unidades comercializadas. Já o Volkswagen up! ficou em terceiro com 1.788 modelos emplacados. Com 284 modelos comercializados, o Chery QQ ficou com o quarto lugar. O Chevrolet Onix segue imbatível entre os hatches compactos. O modelo da marca americana vendeu 22.324 em outubro. Na segunda colocação, o Ford Ka emplacou 10.461 unidades. Com 9.361 modelos vendidos, o Hyundai HB20 ficou na terceira posição. Fechando os cinco mais vendidos, o veterano Volkswagen Gol ficou em quarto com 8.973 modelos vendidos e o Fiat Argo ficou em quinto com 6.881 unidades comercializadas. Assim como o Onix, o Prisma lidera entre os sedã compactos. No décimo mês do ano foram 7.716 modelos vendidos. O Ford Ka Sedan ficou em segundo com 4.319 modelos emplacados. O veterano Volkswagen Voyage foi o terceiro com 4.256 unidades comercializadas. Com 4.159 modelos emplacadas, o Virtus ficou com o quarto lugar. Em quinto, o Hyundai HB20S emplacou 2.932 unidades. Líder absoluto entre os sedãs médios, o Toyota Corolla teve 5.928 unidades vendidas em outubro. Na segunda colocação, o Honda Civic emplacou 2.298 unidades. Já o Chevrolet Cruze Sedan ficou em terceiro com 1.723 modelos vendidos. Com 522 unidades vendidas, o Nissan Sentra ficou com o quarto lugar. A quinta colocação é do Ford Focus Sedan 354 unidades vendidas. Entre os SUV´s compactos, o Honda HR-V liderou com 5.352 modelos vendidos. Vendendo 5.026 unidades, o Hyundai Creta ficou na segunda colocação. Na terceira posição, o Nissan Kikcs emplacou 4.663 modelos. O Jeep Renegade que recebeu retoques visuais no mês passados emplacou 3.693 modelos. Supresa no mês é o Renault Captur na quinta colocação com 3.239 unidades comercializadas. SUV mais vendido do mercado, o Jeep Compass liderou entre os modelos médios com 6.163 unidades emplacadas. O Volkswagen Tiguan teve seu melhor mês desde a chegada da nova geração e ficou em segundo com 1.033 modelos comercializados. O Hyundai IX35 foi o terceiro com apenas 598 modelos emplacados. Na quarta posição, o Kia Sportage vendeu 396 modelos. Em quinto lugar, o Mitsubishi ASX emplacou 355 unidades. Confira na imagem abaixo a relação dos cinquenta modelos mais vendidos entre os automóveis e comerciais leves: Siga nossas redes sociais Acompanhe o Autos Segredos no Instagram Curta nossa fanpage no Facebook Confira o canal do Autos Segredos no YouTube Completando 20 anos de mercado, a veterana Strada não sente o peso da idade e segue como modelo comercial mais vendido do mercado. Em outubro foram emplacadas 7.199 unidades. A Volkswagen Saveiro emplacou 4.083 unidades ficando em segundo lugar. A Chevrolet Montana ficou em terceiro com 1.256 modelos emplacados. Entre as picapes médias a Fiat Toro liderou com 5.659 modelos comercializados. A segunda posição foi da Toyota Hilux com 4.027 unidades vendidas. A Chevrolet S10 ficou em terceiro com 2.794 modelos emplacados. Fechando os cinco mais vendidos, a Ford Ranger emplacou 2.093 unidadades ficando com o quarto lugar e a Volkswagen Amarok ficou em quinto com 1.612 picapes vendidas. O post Mercado: Vendas de automóveis e comerciais leves crescem 19,55% em outubro apareceu primeiro em Autos Segredos.


Leia Mais. carnow View all posts by ? http://www.carnow.com.br/2018/11/01/mercado-vendas-de-automoveis-e-comerciais-levescrescem-1955-em-outubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: carnow Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Mercado: Vendas de automóveis e comerciais leves crescem 19,55% em outubro 8056993 - R7 - São Paulo - SP - 01/11/2018

Em outubro as vendas de automóveis e comerciais leves totalizaram 244.740 unidades vendidas Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos Mesmo com o clima de eleições, as vendas de automóveis e comerciais leves manteve a tendência de alta e cresceram 19,55% quando comparado a setembro. De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), no acumulado do ano as vendas cresceram 14,36% em relação ao mesmo período de 2017. No mês foram emplacadas 244.740 unidades e no total de 2018 foram 2.024.388 modelos vendidos. Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos Subcompactos O Renault Kwid lidera entre os hatches compactos com 5.940 modelos vendidos em outubro. O Fiat Mobi ficou em segundo com 4.997 unidades comercializadas. Já o Volkswagen up! ficou em terceiro com 1.788 modelos emplacados. Com 284 modelos comercializados, o Chery QQ ficou com o quarto lugar. Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos Hatches compactos O Chevrolet Onix segue imbatível entre os hatches compactos. O modelo da marca americana vendeu 22.324 em outubro. Na segunda colocação, o Ford Ka emplacou 10.461 unidades. Com 9.361 modelos vendidos, o Hyundai HB20 ficou na terceira posição. Fechando os cinco mais vendidos, o veterano Volkswagen Gol ficou em quarto com 8.973 modelos vendidos e o Fiat Argo ficou em quinto com 6.881 unidades comercializadas. Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos Sedãs compactos Assim como o Onix, o Prisma lidera entre os sedã compactos. No décimo mês do ano foram 7.716 modelos vendidos. O Ford Ka Sedan ficou em segundo com 4.319 modelos emplacados. O veterano Volkswagen Voyage foi o terceiro com 4.256 unidades comercializadas. Com 4.159 modelos emplacadas, o Virtus ficou com o quarto lugar. Em quinto, o Hyundai HB20S emplacou 2.932 unidades. Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos Sedãs médios Líder absoluto entre os sedãs médios, o Toyota Corolla teve 5.928 unidades vendidas em outubro. Na segunda colocação, o Honda Civic emplacou 2.298 unidades. Já o Chevrolet Cruze Sedan ficou em terceiro com 1.723 modelos vendidos. Com 522 unidades vendidas, o Nissan Sentra ficou com o quarto lugar. A quinta colocação é do Ford Focus Sedan 354 unidades vendidas. Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos SUV´s compactos Entre os SUV´s compactos, o Honda HR-V liderou com 5.352 modelos vendidos. Vendendo 5.026 unidades, o Hyundai Creta ficou na segunda colocação. Na terceira posição, o Nissan Kikcs emplacou 4.663 modelos. O Jeep Renegade que recebeu retoques visuais no mês passados emplacou 3.693 modelos. Supresa no mês é o Renault Captur na quinta colocação com 3.239 unidades comercializadas. Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos SUV´s médios SUV mais vendido do mercado, o Jeep Compass liderou entre os modelos médios com 6.163 unidades emplacadas. O Volkswagen Tiguan teve seu melhor mês desde a chegada da nova geração e ficou em segundo com 1.033 modelos comercializados. O Hyundai IX35 foi o terceiro com apenas 598 modelos emplacados. Na quarta posição, o Kia Sportage vendeu 396 modelos. Em quinto lugar, o Mitsubishi ASX emplacou 355 unidades. 50 mais vendidos Confira na imagem abaixo a relação dos cinquenta modelos mais vendidos entre os automóveis e comerciais leves: Foto | Fenabrave/Reprodução Siga nossas redes sociais


Acompanhe o Autos Segredos no Instagram Curta nossa fanpage no Facebook Confira o canal do Autos Segredos no YouTube Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos Picapes compactas Completando 20 anos de mercado, a veterana Strada não sente o peso da idade e segue como modelo comercial mais vendido do mercado. Em outubro foram emplacadas 7.199 unidades. A Volkswagen Saveiro emplacou 4.083 unidades ficando em segundo lugar. A Chevrolet Montana ficou em terceiro com 1.256 modelos emplacados. Foto | Marlos Ney Vidal/Autos Segredos Picapes médias Entre as picapes médias a Fiat Toro liderou com 5.659 modelos comercializados. A segunda posição foi da Toyota Hilux com 4.027 unidades vendidas. A Chevrolet S10 ficou em terceiro com 2.794 modelos emplacados. Fechando os cinco mais vendidos, a Ford Ranger emplacou 2.093 unidadades ficando com o quarto lugar e a Volkswagen Amarok ficou em quinto com 1.612 picapes vendidas. O post Mercado: Vendas de automóveis e comerciais leves crescem 19,55% em outubro apareceu primeiro em Autos Segredos. https://www.autossegredos.com.br/materias-especiais-3/mercado-vendas-de-automoveis-ecomerciais-leves-crescem-1955-em-outubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Marlos Ney Vidal Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Cresce volume de venda de carros no Brasil 8056994 - AUTOS & MOTOS - 01/11/2018

O ano de 2018 tem surpreendido. Depois de um período de queda de vendas, o setor automotivo voltou a crescer no Brasil. A FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores divulgou o desempenho das vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. O levantamento realizado pela entidade indicou, no mês de outubro, um volume de 351.731 unidades comercializadas, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. De janeiro a outubro de 2018, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. O presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, destacou que, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta o Presidente da entidade. Automóveis e Comerciais leves As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. O post Cresce volume de venda de carros no Brasil apareceu primeiro em Autos & Motos. http://autosemotos.com/cresce-volume-de-venda-de-carros-no-brasil/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Roberto Nunes Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de motos cresce 10% até outubro 8057000 - AUTOMOTIVE BUSINESS - São Paulo - SP - 01/11/2018

A venda de motos em outubro atingiu 83,3 mil unidades, registrando alta de 12,5% em relação a setembro. No acumulado do ano foram emplacadas 779,4 mil motocicletas, 10% a mais que no mesmo período do ano passado. Os números foram divulgados pela Fenabrave, entidade que reúne as associações de concessionários. - dos dados da Fenabrave - Veja outras estatísticas em A alta no setor foi alavancada pela Honda, líder absoluta de mercado, que sozinha respondeu por 618,6 mil unidades (79,4% das vendas totais) e anotou 11,8% de acréscimo sobre os mesmos dez meses do ano passado. A média diária de vendas subiu em relação a setembro e chegou perto de 3,8 mil unidades em outubro, acima do que os fabricantes instalados em Manaus haviam projetado para o período em uma projeção feita no fim do primeiro semestre. Com isso dá para esperar uma média próxima a 3,9 mil unidades/dia em novembro e de 4,2 mil/dia em dezembro. No desempenho por região chama a atenção a queda da participação do Nordeste, que em números aproximados recuou de cerca de 34% para 32% dos emplacamentos totais na comparação com 2017. O Sudeste avançou de 35% para 36%. E o Sul ganhou um ponto porcentual, passando de 9,5% para 10,5%. http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/28295/venda-de-motos-cresce-10-ate-outubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Tudo azul nos dados de emplacamentos de veículos novos 8057001 - TMOTO - 01/11/2018

Emplacamento de motos novas no período outubro de 2017-2018 cresce 10% #DuMano #ChassisBlog #TMoto #FarolAlto #Motoesporte #Rota da Conquista #TNWBR A FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores apurou hoje, 1º de novembro, o desempenho das vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. De acordo com levantamento realizado pela entidade, no mês de outubro, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. Acompanhe, na tabela, os dados de emplacamentos de veículos novos para cada segmento automotivo: No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o… Ver o post original 127 mais palavras https://tmoto.wordpress.com/2018/11/01/tudo-azul-nos-dados-de-emplacamentos-deveiculos-novos/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: DuMano - TMoto Magazine Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8057002 - TRIBUNA1.COM - 01/11/2018

Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número de vendas foi o melhor para o mês desde 2014. Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, as vendas desse ano registram aumento de 25,58%. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 2.100.791 veículos, o que representa 15,26% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 1.822.578 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, afirma. Com informações da Folhapress. http://www.tribuna1.com/venda-de-carros-novos-tem-melhor-mes-de-outubro-desde-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Tribuna1 Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Honda HR-V volta a ser o SUV mais vendido do Brasil em outubro. Veja ranking - URGENTE NEWS 8057003 - URGENTE NEWS - 01/11/2018

Compartilhar no Facebook Tweet Promoções para zerar os estoques nos pátios deram certo, uma vez que o Honda HR-V volta a ser o destaque entre os SUVs mais vendidos do mês. O levantamento da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos) de outubro mostra que o modelo emplacou 5.352 unidades, ficando acima do Hyundai Creta e seus 5.026 emplacamentos. Quem também está comemorando bom desempenho é a Nissan. Conforme o levantamento da Fenabrave, o Kicks emplacou 4.663 unidades no mês passado, garantindo a terceira colocação entre os mais vendidos. Vale lembrar que em números acumulados, o utilitário da Nissan ainda tem chances de ultrapassar o Creta entre os SUVs mais vendidos do Brasil. O Jeep Renegade garantiu 3.693 emplacamentos no mês, enquanto o Renault Captur melhora para 3.239. O Ford EcoSport fica na sexta colocação com 3.167 emplacamentos, ainda que apareça acima do Captur no ranking geral do acumulado. Se as vendas mantiverem o mesmo ritmo nos últimos meses de 2018, o HR-V tem grandes chances de garantir a liderança pelo quarto ano consecutivo. A versão 2019 já está programada para chegar às concessionárias, e você poderá conhecê-la antecipadamente durante o Salão do Automóvel de São Paulo. A Hyundai também apresentará uma versão mais luxuosa do Creta, com bancos de couro creme e pintura exclusiva. Por trás dos SUVs mais vendidos A Fenabrave revela números animadores sobre o desempenho das vendas nacionais. O levantamento indica que as vendas registram alta de 17,4% em outubro, comparado ao mês anterior. Se levarmos outubro de 2017 em comparação, a alta é de bons 24,7% nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz Assumpção Júnior, referindo-se à incerteza política dos últimos meses por conta da imprevisibilidade. Apesar da alta nas vendas de veículos, outro número chama atenção: os emplacamentos de caminhões. No acumulado, as vendas de caminhões cresceram 51,16% entre janeiro e outubro de 2018, em relação com o mesmo período de 2017. Com a mesma comparação, as vendas de ônibus também registraram alta de 27,2%. Vale lembrar o mercado de veículos pesados caminha lado a lado com o PIB do País. Confira a lista dos SUVs mais vendidos de outubro abaixo: 1 – Honda HR-V – 5.352 unidades 2 – Hyundai Creta – 5.026 unidades 3 – Nissan Kicks – 4.663 unidades 4 – Jeep Renegade – 3.693 unidades 5 – Renault Captur – 3.239 unidades 6 – Ford EcoSport – 3.167 unidades 7 – Renault Duster – 2.702 unidades 8 – Chevrolet Tracker – 2.094 unidades 9 – Peugeot 2008 – 1.046 unidades 10 – Chery Tiggo – 1.045 unidades http://www.urgentenews.com.br/2018/11/01/honda-hr-v-volta-a-ser-o-suv-mais-vendido-dobrasil-em-outubro-veja-ranking-2.html Ficha Técnica


Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Tudo azul nos dados de emplacamentos de veículos novos 8057004 - MARCEL MANO - 01/11/2018

A FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores apurou hoje, 1º de novembro, o desempenho das vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. De acordo com levantamento realizado pela entidade, no mês de outubro, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. Tudo azul no faturamento de veículos novos. " data-mediumfile="https://marcelmano.files.wordpress.com/2018/11/tudoazul.jpg?w=547?w=300" datalarge-file="https://marcelmano.files.wordpress.com/2018/11/tudoazul.jpg?w=547?w=547" c l a s s = " a l i g n n o n e s i z e - f u l l w p - i m a g e - 9 7 0 3 " src="https://marcelmano.files.wordpress.com/2018/11/tudoazul.jpg?w=547" alt="tudoazul" srcset="https://marcelmano.files.wordpress.com/2018/11/tudoazul.jpg?w=547 547w, https://marcelmano.files.wordpress.com/2018/11/tudoazul.jpg?w=150 150w, https://marcelmano.files.wordpress.com/2018/11/tudoazul.jpg?w=300 300w, https://marcelmano.files.wordpress.com/2018/11/tudoazul.jpg 590w" sizes="(max-width: 547px) 100vw, 547px" /> Acompanhe, na tabela, os dados de emplacamentos de veículos novos para cada segmento automotivo: No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta o Presidente da entidade. Automóveis e Comerciais leves As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. Anúncios https://marcelmano.wordpress.com/2018/11/01/tudo-azul-nos-dados-de-emplacamentos-deveiculos-novos/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: DuMano - TMoto Magazine Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Pesados têm vendas 15,2% maiores 8057005 - AUTOMOTIVE BUSINESS - São Paulo - SP - 01/11/2018

Em dez meses, as vendas de veículos comerciais chegaram 76,4 mil unidades, na soma de caminhões e ônibus, e superou o volume total de 2017, quando o setor emplacou um total de 67,1 mil veículos pesados. Dados divulgados na quinta-feira, 1º, pela Fenabrave mostram que o volume acumulado é 45,6% maior que o de mesmo período do ano passado. - dos dados da Fenabrave - Veja outras estatísticas em Em outubro, com pouco mais de 9,9 mil veículos emplacados, a média diária de vendas teve leve aumento 0,15% na compação com a média de setembro: foram 454,1 unidades em cada um dos 22 dias do mês passado contra 453,4 unidades para cada um dos 19 dias úteis de setembro. Com isso, o volume de outubro foi 15,9% maior que o do mês imediatamente anterior, quando foram licenciados pouco mais de 8,6 mil caminhões e ônibus. Por segmento, o desempenho do mercado de caminhões teve o maior impacto positivo para o segmento de pesados: as vendas acumuladas de dez meses somaram 61 mil unidades, um cresicmento de 51,1% sobre o volume de igual período do ano passado, quando foram emplacados pouco mais de 40,3 mil. Em outubro, os licenciamentos de caminhões fecharam em quase 8 mil unidades, volume 18,1% maior que o de setembro e uma alta de 56,6% sobre o resultado de outubro do ano passado. Em ônibus, as vendas aumentaram 27,2% no acumulado do ano, para 15,3 mil chassis. Outubro contribuiu com 2 mil unidades, 8,2% a mais do que setembro e no comparativo anual um aumento de 77% sobre uma base de 1,17 mil unidades. Para este ano, a Fenabrave aposta em crescimento de 34,8% das vendas de veículos pesados, conforme revisão das projeções divulgadas no início de outubro. Os concessionários esperam encerrar o ano com a venda de 90,5 mil veículos, dos quais 71,9 mil caminhões (+38,2%) e 18,6 mil ônibus (+23,2). http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/28296/pesados-tem-vendas-152-maiores Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Honda HR-V volta a ser o SUV mais vendido do Brasil em outubro. Veja ranking - Lapada Lapada 8057006 - LAPADA LAPADA - 01/11/2018

Compartilhar no Facebook Tweet Promoções para zerar os estoques nos pátios deram certo, uma vez que o Honda HR-V volta a ser o destaque entre os SUVs mais vendidos do mês. O levantamento da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos) de outubro mostra que o modelo emplacou 5.352 unidades, ficando acima do Hyundai Creta e seus 5.026 emplacamentos. Quem também está comemorando bom desempenho é a Nissan. Conforme o levantamento da Fenabrave, o Kicks emplacou 4.663 unidades no mês passado, garantindo a terceira colocação entre os mais vendidos. Vale lembrar que em números acumulados, o utilitário da Nissan ainda tem chances de ultrapassar o Creta entre os SUVs mais vendidos do Brasil. O Jeep Renegade garantiu 3.693 emplacamentos no mês, enquanto o Renault Captur melhora para 3.239. O Ford EcoSport fica na sexta colocação com 3.167 emplacamentos, ainda que apareça acima do Captur no ranking geral do acumulado. Se as vendas mantiverem o mesmo ritmo nos últimos meses de 2018, o HR-V tem grandes chances de garantir a liderança pelo quarto ano consecutivo. A versão 2019 já está programada para chegar às concessionárias, e você poderá conhecê-la antecipadamente durante o Salão do Automóvel de São Paulo. A Hyundai também apresentará uma versão mais luxuosa do Creta, com bancos de couro creme e pintura exclusiva. Por trás dos SUVs mais vendidos A Fenabrave revela números animadores sobre o desempenho das vendas nacionais. O levantamento indica que as vendas registram alta de 17,4% em outubro, comparado ao mês anterior. Se levarmos outubro de 2017 em comparação, a alta é de bons 24,7% nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz Assumpção Júnior, referindo-se à incerteza política dos últimos meses por conta da imprevisibilidade. Apesar da alta nas vendas de veículos, outro número chama atenção: os emplacamentos de caminhões. No acumulado, as vendas de caminhões cresceram 51,16% entre janeiro e outubro de 2018, em relação com o mesmo período de 2017. Com a mesma comparação, as vendas de ônibus também registraram alta de 27,2%. Vale lembrar o mercado de veículos pesados caminha lado a lado com o PIB do País. Confira a lista dos SUVs mais vendidos de outubro abaixo: 1 – Honda HR-V – 5.352 unidades 2 – Hyundai Creta – 5.026 unidades 3 – Nissan Kicks – 4.663 unidades 4 – Jeep Renegade – 3.693 unidades 5 – Renault Captur – 3.239 unidades 6 – Ford EcoSport – 3.167 unidades 7 – Renault Duster – 2.702 unidades 8 – Chevrolet Tracker – 2.094 unidades 9 – Peugeot 2008 – 1.046 unidades 10 – Chery Tiggo – 1.045 unidades https://lapadalapada.com.br/2018/11/01/honda-hr-v-volta-a-ser-o-suv-mais-vendido-do-brasilem-outubro-veja-ranking.html Ficha Técnica


Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8057007 - MIX VALE - 01/11/2018

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número de vendas foi o melhor para o mês desde 2014. Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, as vendas desse ano registram aumento de 25,58%. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 2.100.791 veículos, o que representa 15,26% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 1.822.578 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, afirma. https://www.mixvale.com.br/2018/11/01/venda-de-carros-novos-tem-melhor-mes-de-outubrodesde-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: FOLHAPRESS Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros subiu espetaculares 25,6% em outubro 8057008 - BLOG POLIBIO BRAGA - 01/11/2018

Num dia recheado de boas notícias na área econômica, a Fenabrave informou que a venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro. Foi o balanço do mês que encerrou ontem. No mês, foram emplacadas 254,7 mil unidades, contra 202,8 mil no mesmo período de 2017. https://polibiobraga.blogspot.com/2018/11/venda-de-carros-subiu-espetaculares-256.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Polibio Braga Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Venda de motos cresce 10% no acumulado do ano 8057037 - AUTOMOTIVE BUSINESS - São Paulo - SP - 01/11/2018

A venda de motos em outubro atingiu 83,3 mil unidades, registrando alta de 12,5% em relação a setembro. No acumulado do ano foram emplacadas 779,4 mil motocicletas, 10% a mais que no mesmo período do ano passado. Os números foram divulgados pela Fenabrave, entidade que reúne as associações de concessionários. - dos dados da Fenabrave - Veja outras estatísticas em A alta no setor foi alavancada pela Honda, líder absoluta de mercado, que sozinha respondeu por 618,6 mil unidades (79,4% das vendas totais) e anotou 11,8% de acréscimo sobre os mesmos dez meses do ano passado. A média diária de vendas subiu em relação a setembro e chegou perto de 3,8 mil unidades em outubro, acima do que os fabricantes instalados em Manaus haviam projetado para o período em uma projeção feita no fim do primeiro semestre. Com isso dá para esperar uma média próxima a 3,9 mil unidades/dia em novembro e de 4,2 mil/dia em dezembro. No desempenho por região chama a atenção a queda da participação do Nordeste, que em números aproximados recuou de cerca de 34% para 32% dos emplacamentos totais na comparação com 2017. O Sudeste avançou de 35% para 36%. E o Sul ganhou um ponto porcentual, passando de 9,5% para 10,5%. http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/28295/venda-de-motos-cresce-10-noacumulado-do-ano Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping VEÍCULOS: Emplacamentos sobem 17,4% em outubro 8057038 - INTERNET E EMPREENDEDORISMO - 01/11/2018

No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 unidades 0 km, alta de 13,92% frente aos mesmos 10 meses de 2017 A venda de veículos novos cresceu 17,4% em outubro, no comparativo com o mês anterior. Foram emplacadas 351.731 unidades, segundo a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).O levantamento inclui automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos.Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima adverso gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta o dirigente. Confira nossa Fanpage https://m.facebook.com/ariagcomunicacao/ twitter: @aricomunicacao http://interneteempreendedorismo.blogspot.com/2018/11/veiculos-emplacamentos-sobem174-em.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Villela Jornalismo Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8057039 - NOTÍCIAS AO MINUTO - 01/11/2018

Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 Dados foram divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores © Reuters Há 51 segundos por Folhapress Economia mercado Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número de vendas foi o melhor para o mês desde 2014. + Gol tem prejuízo de R$ 409 mi no 3º trimestre pressionado por câmbio Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, as vendas desse ano registram aumento de 25,58%. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 2.100.791 veículos, o que representa 15,26% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 1.822.578 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)", afirma. Com informações da Folhapress. Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito. Compartilhe esta notícia com os seus amigos Recomendados para você https://www.noticiasaominuto.com.br/economia/683029/venda-de-carros-novos-tem-melhormes-de-outubro-desde-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Honda HR-V volta a ser o SUV mais vendido do Brasil em outubro. Veja ranking - Lapada Lapada 8057040 - LAPADA LAPADA - 01/11/2018

Compartilhar no Facebook Tweet Promoções para zerar os estoques nos pátios deram certo, uma vez que o Honda HR-V volta a ser o destaque entre os SUVs mais vendidos do mês. O levantamento da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos) de outubro mostra que o modelo emplacou 5.352 unidades, ficando acima do Hyundai Creta e seus 5.026 emplacamentos. Quem também está comemorando bom desempenho é a Nissan. Conforme o levantamento da Fenabrave, o Kicks emplacou 4.663 unidades no mês passado, garantindo a terceira colocação entre os mais vendidos. Vale lembrar que em números acumulados, o utilitário da Nissan ainda tem chances de ultrapassar o Creta entre os SUVs mais vendidos do Brasil. O Jeep Renegade garantiu 3.693 emplacamentos no mês, enquanto o Renault Captur melhora para 3.239. O Ford EcoSport fica na sexta colocação com 3.167 emplacamentos, ainda que apareça acima do Captur no ranking geral do acumulado. Se as vendas mantiverem o mesmo ritmo nos últimos meses de 2018, o HR-V tem grandes chances de garantir a liderança pelo quarto ano consecutivo. A versão 2019 já está programada para chegar às concessionárias, e você poderá conhecê-la antecipadamente durante o Salão do Automóvel de São Paulo. A Hyundai também apresentará uma versão mais luxuosa do Creta, com bancos de couro creme e pintura exclusiva. Por trás dos SUVs mais vendidos A Fenabrave revela números animadores sobre o desempenho das vendas nacionais. O levantamento indica que as vendas registram alta de 17,4% em outubro, comparado ao mês anterior. Se levarmos outubro de 2017 em comparação, a alta é de bons 24,7% nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz Assumpção Júnior, referindo-se à incerteza política dos últimos meses por conta da imprevisibilidade. Apesar da alta nas vendas de veículos, outro número chama atenção: os emplacamentos de caminhões. No acumulado, as vendas de caminhões cresceram 51,16% entre janeiro e outubro de 2018, em relação com o mesmo período de 2017. Com a mesma comparação, as vendas de ônibus também registraram alta de 27,2%. Vale lembrar o mercado de veículos pesados caminha lado a lado com o PIB do País. Confira a lista dos SUVs mais vendidos de outubro abaixo: 1 – Honda HR-V – 5.352 unidades 2 – Hyundai Creta – 5.026 unidades 3 – Nissan Kicks – 4.663 unidades 4 – Jeep Renegade – 3.693 unidades 5 – Renault Captur – 3.239 unidades 6 – Ford EcoSport – 3.167 unidades 7 – Renault Duster – 2.702 unidades 8 – Chevrolet Tracker – 2.094 unidades 9 – Peugeot 2008 – 1.046 unidades 10 – Chery Tiggo – 1.045 unidades https://lapadalapada.com.br/2018/11/01/honda-hr-v-volta-a-ser-o-suv-mais-vendido-do-brasilem-outubro-veja-ranking-2.html Ficha Técnica


Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Tio Sam pretende amansar o Dragão Asiático 8057041 - ÚLTIMO INSTANTE - São Paulo - SP - 01/11/2018

Mais Um Dia Positivo Mercados em mais um dia positivo em quase todo o mundo, ainda liderado pelo mercado americano e mais especificamente alavancado pelo presidente Donald Trump. Ontem em comício na Florida Trump falou sobre a economia americana aquecida. Hoje foi dia de Trump anunciar contato com Xi Jinping. Trump divulgou que acabara de manter contato com o presidente chinês, com quem manteve muito boa conversa, com ênfase no comércio bilateral. Seu secretário Kudlow acrescentou que a agenda do encontro por ocasião da reunião do G-20 ainda está sendo preparada, mas certamente versará sobre o comércio. Os EUA esperam boa proposta de comércio da China. O senão ficou por conta de julgamento de roubo de propriedade por chinês e empresa de Taiwan, justamente nessa época de entendimento começando a melhorar. Mas as declarações de Trump deram novo gás aos mercados. Por lá o PMI industrial de outubro subiu para 55,7 pontos e o ISM da atividade industrial de Chicago caiu para 57,7 pontos. Os investimentos em construção deixaram a desejar com estabilidade em setembro, de esperada alta de 0,1%. Os pedidos de auxílio desemprego encolheram na semana anterior 2000 posições para 214000 pedidos. O BOE (BC inglês) divulgou sua decisão de manter a política monetária estabilizada, com taxa de juros em 0,75% e compra de ativos de 435 bilhões libras. A inflação deve permanecer acima da meta de 2,0% até 2021 e o crescimento está projetado em 1,3%. O presidente Mark Carney advertiu que se a economia seguir crescendo acima do potencial poderá haver nova elevação dos juros. Também sinalizou sobre providencias quanto ao Brexit, mas segue acreditando que algum acordo será possível, apesar de preparar também para nenhum acordo. Já a OPEP registrou elevação da produção de óleo para 33,3 milhões de barris dia, no maior nível desde 2016. Isso acabou influenciando as cotações do óleo, e o petróleo WTI negociado em NY mostrava nova e acentuada queda de 2,59%, com o barril cotado a US$ 63,62. O euro era transacionado em alta para US$ 1,141 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros em queda para 3,14%. O ouro e a prata tiveram dia de forte alta na Comex e commodities agrícolas em altas na bolsa de Chicago. Aqui o IBGE anunciou que a produção industrial de setembro encolheu 1,8%, mas cresce 1,9% em 2018. Houve contração em 16 de 26 ramos considerados, e a produção de bens de capital encolheu 1,3% e o nível está 32% abaixo do pico ocorrido em setembro de 2013. O saldo da balança comercial em outubro foi superávit de US$ 6,1 bilhões, no maior saldo desde 1969. No ano acumula superávit de US$ 47,7 bilhões. A Fenabrave calculou que a venda de veículos novos de outubro subiu 19,4%, e no ano mostra expansão de 15,2%. Do lado político Bolsonaro cravou um tento ao convidar e o juiz Sérgio Moro aceitar ser seu ministro da Justiça, em ministério bem ampliado. Certamente foi um choque de credibilidade de seu governo e a Lava Jato não deve ficar comprometida pois saberão bem escolher quem comandará o processo para frente. O PT já começou a ligar Moro como tendo ajudado na vitória de Bolsonaro e que a prisão de Lula seria mesmo de conteúdo político. No mercado dia de DIs operando novamente próximos da estabilidade de juros e o dólar em queda de 0,82% e cotado a R$ 3,698. No mercado acionário dia de comportamento misto nos principais mercados acionários da Europa e moeda se fortalecendo em relação ao dólar. Londres terminou em queda de 0,19%, Paris com -0,15% e Frankfurt com +0,18%. Madri e Milão com altas de respectivamente 0,43% e 0,71%. No mercado americano o Dow Jones em novo dia de alta de 1,05% e Nasdaq com +1,75%. Na Bovespa dia de alta de 1,14% e índice em 88419 pontos. Ao longo do dia novo recorde em pontos do índice ao atingir 89017 pontos. Amanhã feriado no Brasil com mercados fechados, mas nos EUA sairá o payroll de outubro com a criação de vagas no conjunto da economia (setores público e privado), a taxa de desemprego, saldo comercial de setembro e encomendas à indústria de setembro. Boa noite e bom feriado Alvaro Bandeira https://www.ultimoinstante.com.br/ultimas-noticias/tio-sam-pretende-amansar-o-dragaoasiatico/264741/


Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave 8057042 - GRUPO BOM DIA - São Paulo - SP - 01/11/2018

Partilhar no Facebook Tweet no Twitter A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, nesta quinta-feira (1). No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 – alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. Os setores de caminhões e ônibus apresentaram alta considerável em outubro. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. A venda de ônibus teve alta ainda mais expressiva, de 77,1% em outubro, passando de 1.170 exemplares em 2017 para 2.072 neste ano. Também houve alta na venda de motos. Em outubro, foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. A Chevrolet fechou mais um mês na liderança do mercado de carros e comerciais leves. Em outubro, a fabricante emplacou 44.082 unidades, ou 18% das vendas. A Volkswagen aparece na segunda colocação, com 37.470 veículos vendidos e 15,3% de participação. A Fiat fecha o “pódio”, com 34.357 veículos vendidos no mês e 14% de participação. Em outubro, a Renault superou Toyota e Hyundai, e foi a quinta marca mais bem colocada, com 21.706 veículos e 8,87% de participação, muito próxima da Ford, que emplacou apenas 58 veículos a mais, ficando com 8,89% do mercado. Entre os veículos, o mais vendido foi o Chevrolet Onix, com 22.324 unidades, muito a frente de Ford Ka, o segundo, com 10.461, e Hyundai HB20, o terceiro, com 9.36. Fecham a lista dos 10 mais vendidos Volkswagen Gol (8.973), Chevrolet Prisma (7.716), Fiat Strada (7.199), Fiat Argo (6.881), Jeep Compass (6.163), Volkswagen Polo (6.090) e Renault Sandero (6.060). https://grupobomdia.com.br/venda-de-veiculos-novos-cresce-256-em-outubro-diz-fenabrave/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Dia a Dia Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo é a maior desde 2014 8057043 - DIÁRIO INDÚSTRIA & COMÉRCIO - Curitiba - PR - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://www.diarioinduscom.com/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-e-a-maior-desde2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Curitiba País: Tipo Veículo: Site


Clipping Emplacamentos de ônibus acumulam alta de 27,28% em 10 meses, diz Fenabrave 8057044 - DIÁRIO DO TRANSPORTE - 01/11/2018

Recuperação econômica e renovação represada de frota explicam números positivos, mas crescimento ocorre sobre base retraída ADAMO BAZANI Entre janeiro e outubro deste ano, o mercado de ônibus conseguiu emplacar no País, 15.337 unidades. Este número é 27,28% maior que as 12.050 unidades vendidas no mesmo período de 2017. Os resultados foram divulgados nesta quinta-feira, 01º de novembro de 2018, pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, entidade que reúne revendedores e concessionários de veículos em todo o País. Na comparação entre o volume de outubro deste ano e do ano passado, a alta é ainda mais expressiva: 77,09%. Entre setembro e outubro deste ano, as vendas de ônibus cresceram 8,25%. Somente no último mês, foram emplacadas 2.072 unidades. A recuperação econômica do país, mesmo que gradativa, e a necessidade natural de renovação de frota, pelo fato de os empresários terem postergado as compras, podem ajudar a explicar os números positivos. Entretanto, o crescimento ainda se dá sobre uma base retraída, já que as vendas perderam ritmo entre 2014 e o primeiro semestre de 2017 devido à crise econômica. Em relação ao ranking de marcas, as posições estão variando pouco, com Mercedes-Benz, Volkswagen e Volare nas primeiras colocações. Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes https://diariodotransporte.com.br/2018/11/01/emplacamentos-de-onibus-acumulam-alta-de2728-em-10-meses-diz-fenabrave/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: blogpontodeonibus Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Venda de veículos novos cresce 19,55% em outubro 8057045 - DIÁRIO DO GRANDE ABC - Santo André - SP - 05/11/2018

Do Garagem360 05/11/2018 | 09:18 Atualizada às 09h18 De acordo com o balanço divulgado pela Fenabrave, a venda de veículos novos teve alta de 19,5% em outubro. Esse número corresponde aos emplacamentos de automóveis e comerciais leves, já que a Federação classifica as picapes nesta segunda categoria. Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link. Venda de veículos em outubro Ao todo foram vendidos 244.740 unidades dos dois segmentos no último mês. Em setembro, foram 196.619 emplacamentos. No acumulado do ano, a alta de ambos é de 14,36%, com um total de 2.024.388 unidades comercializadas até outubro. LEIA MAIS: Descubra quais são os carros 1.0 mais potentes do Brasil Boeing 787, Airbus A350 e até um modelo russo: conheça os aviões mais modernos da atualidade Segundo o presidente da Fenabrave Alarico Assumpção Júnior, nem mesmo o período eleitoral interferiu nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis).” Outros segmentos Somados todos os segmentos, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. — Por falar em vendas, confira no álbum os carros mais vendidos no mundo em 2018.

https://www.dgabc.com.br/Noticia/2965142/venda-de-veiculos-novos-cresce-19-55-emoutubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Santo André País: Tipo Veículo: Site


Clipping Comércio de veículos em Campo Grande tem crescimento de 33,4% 8057046 - CORREIO DO ESTADO - Campo Grande - MS - 01/11/2018

Foi divulgado nesta quarta-feira (1º) pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o desempenho de vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. Se comparado com o mesmo período do ano passado, Mato Grosso do Sul obteve crescimento de 25,8% nas vendas. Em Campo Grande, o percentual foi ainda melhor, com 33,4% de elevação nas vendas. O acumulado de carros comercializados foi de 2.476, contra 2.026 no mês de setembro. Em termos numéricos, os números representam quase metade do total vendido em Mato Grosso do Sul : 5.101 contra 4.259 no mês passado. CENÁRIO NACIONAL Em termos nacionais, o levantamento alcançou 351.731 unidades comercializadas, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, as eleições não influenciaram negativamente no consumo dos brasileiros. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta. CATEGORIAS As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. https://www.correiodoestado.com.br/economia/comercio-de-veiculos-em-campo-grande-temcrescimento-de-334/340022/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MS Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Campo Grande País: Tipo Veículo: Site


Clipping Renault e Hyundai ainda brigam pela quinta posição – AutoIndústria 8057047 - AUTO INDÚSTRIA - 01/11/2018

Com a General Motors firme na liderança, seguida da Volkswagen e Fiat, mantém-se acirrada a disputa entre as marcas que ocupam do quarto ao sétimo lugar no ranking das mais vendidas no mercado brasileiro. Pelo resultado do acumulado dos primeiros dez meses do ano a Ford caminha para consolidar o quarto lugar, mas a diferença entre Renault e Hyundai é relativamente pequena, impedindo cravar qual será o resultado final de 2018. A Renault teve excelente desempenho em outubro, quando vendeu exatas 21.706, volume bem próximo ao da Ford, que teve 21.764 emplacamentos. No acumulado do ano a marca francesa licenciou 174.011 mil veículos, respondendo por 8,6% do mercado, conforme dados divulgados pela Fenabrave na quinta-feira, 1. A Hyundai, que ficou em sétimo lugar em outubro, com 19,7 mil licenciamentos, encerrou os dez primeiro meses do ano na sexta colocação, com 171.268 unidades comercializadas e participação de 8,46%, ou seja, apenas 0,14 ponto porcentual abaixo da Renault. Um diferença ínfima que impede no momento definir qual será a quinta marca mais vendida no País. Pode-se até dizer que a Toyota, com 162,7 mil licenciamentos no ano e 8% de participação, também está nessa briga pela quinta colocação. Mas enquanto a diferença em volume entre Renault e Hyundai é de apenas 2.743 unidades, a da marca japonesa para a francesa chega a 11,3 mil veículos. Como a Toyota vendeu em outubro 19,7 mil unidades, fica claro ser uma diferença mais difícil de ser anulada em apenas dois meses. Com relação às três primeiras colocadas no top 10 do setor, a GM confirma o primeiro lugar no acumulado do ano com 347,5 mil licenciamentos e 17,2% do mercado, enquanto a Volkswagen mantém-se na vice-liderança, com 301,3 mil unidades e fatia de 14,9%. Na sequência vêm Fiat (271 mil emplacamentos e 13,4% de participação) e Ford (respectivamente, 188,7 mil e 9,3%, que devem encerrar o ano no terceiro e quarto lugar, respectivamente. No ranking por modelo, o Onix também segue firma na liderança com 22,3 mil emplacamentos em outubro e 168,5 mil no ano. O Ford Ka foi o segundo colocado no mês, com 10,5 mil licenciamentos, mas é o terceiro no ano, com 85,9 mil unidades comercializadas. De janeiro a outubro o Hyundai HB20 ocupa a vice-liderança, com 88,1 mil unidades. A Renault, por sua vez, tem o Kwid como o 10º modelo mais vendido em outubro (5.940 unidades) e o 8º no acumulado do ano (52,6 mil). https://www.autoindustria.com.br/2018/11/01/renault-e-hyundai-brigam-pela-quinta-posicao/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Conheça os carros mais vendidos no Brasil em outubro de 2018 8057048 - CARROS NA WEB - 01/11/2018

A FENABRAVE - Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores apurou o desempenho das vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. De acordo com levantamento realizado pela entidade, no mês de outubro, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57 por cento na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4 por cento superior. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92 por cento de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro [22 dias], o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38 por cento, quando comparada com a média de setembro [19 dias úteis], comenta o Presidente da entidade. As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47 por cento, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55 por cento. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36 por cento, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. Ranking Modelo Outubro Acumulado 2018 1º ONIX 22.324 168.547 2º KA 10.461 87.082 3º HB20 9.361 88.128 4º GOL 8.973 61.516 5º PRISMA 7.716 57.400 6º STRADA 7.199 56.295 7º ARGO 6.881 52.904 8º COMPASS 6.163 50.527 9º POLO 6.090 57.923 10º SANDERO 6.060 43.850 Veja ranking dos mais vendidos por categoria Veja ranking de vendas por fabricante https://www.carrosnaweb.com.br/noticias.asp?codnoticia=1904 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Honda HR-V volta a ser o SUV mais vendido do Brasil em outubro. Veja ranking | Clique F5 8057049 - CLIQUE F5 - 01/11/2018

Divulgação Honda HR-V perdeu força ao longo dos últimos meses, mas volta a aparecer com destaque entre os SUVs mais vendidos Promoções para zerar os estoques nos pátios deram certo, uma vez que o Honda HR-V volta a ser o destaque entre os SUVs mais vendidos do mês. O levantamento da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos) de outubro mostra que o modelo emplacou 5.352 unidades, ficando acima do Hyundai Creta e seus 5.026 emplacamentos. Quem também está comemorando bom desempenho é a Nissan. Conforme o levantamento da Fenabrave, o Kicks emplacou 4.663 unidades no mês passado, garantindo a terceira colocação entre os mais vendidos. Vale lembrar que em números acumulados, o utilitário da Nissan ainda tem chances de ultrapassar o Creta entre os SUVs mais vendidos do Brasil. O Jeep Renegade garantiu 3.693 emplacamentos no mês, enquanto o Renault Captur melhora para 3.239. O Ford EcoSport fica na sexta colocação com 3.167 emplacamentos, ainda que apareça acima do Captur no ranking geral do acumulado. Se as vendas mantiverem o mesmo ritmo nos últimos meses de 2018, o HR-V tem grandes chances de garantir a liderança pelo quarto ano consecutivo. A versão 2019 já está programada para chegar às concessionárias, e você poderá conhecê-la antecipadamente durante o Salão do Automóvel de São Paulo. A Hyundai também apresentará uma versão mais luxuosa do Creta, com bancos de couro creme e pintura exclusiva. Por trás dos SUVs mais vendidos Divulgação Hyundai Creta continua à caça da liderança do Honda HR-V entre os SUVs mais vendidos A Fenabrave revela números animadores sobre o desempenho das vendas nacionais. O levantamento indica que as vendas registram alta de 17,4% em outubro, comparado ao mês anterior. Se levarmos outubro de 2017 em comparação, a alta é de bons 24,7% nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz Assumpção Júnior, referindo-se à incerteza política dos últimos meses por conta da imprevisibilidade. Apesar da alta nas vendas de veículos, outro número chama atenção: os emplacamentos de caminhões. No acumulado, as vendas de caminhões cresceram 51,16% entre janeiro e outubro de 2018, em relação com o mesmo período de 2017. Com a mesma comparação, as vendas de ônibus também registraram alta de 27,2%. Vale lembrar o mercado de veículos pesados caminha lado a lado com o PIB do País. Confira a lista dos SUVs mais vendidos de outubro abaixo: 1 - Honda HR-V - 5.352 unidades 2 - Hyundai Creta - 5.026 unidades 3 - Nissan Kicks - 4.663 unidades 4 - Jeep Renegade - 3.693 unidades 5 - Renault Captur - 3.239 unidades 6 - Ford EcoSport - 3.167 unidades 7 - Renault Duster - 2.702 unidades 8 - Chevrolet Tracker - 2.094 unidades 9 - Peugeot 2008 - 1.046 unidades 10 - Chery Tiggo - 1.045 unidades http://www.jornalodiario.com.br/geral/carro/honda-hr-v-volta-a-ser-o-suv-mais-vendido-dobrasil-em-outubro-veja-ranking/166320


Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8057051 - JORNAL TIJUCAS - Rio de Janeiro - RJ - 01/11/2018

Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). (11/01/2018 – 17h12) Source: http://feeds.folha.uol.com.br/emcimadahora/rss091.xml http://jornaltijucas.com.br/geral/venda-de-carros-novos-tem-melhor-mes-de-outubro-desde2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RJ Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Rio de Janeiro País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8057052 - RÁDIO EVANGELHO - Cuiabá - MT - 01/11/2018

Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Leia mais (11/01/2018 - 17h12) http://www.radioevangelho.com/portal/artigos/noticias/2018/11/01/venda-de-carros-novostem-melhor-mes-de-outubro-desde-2014.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MT Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Cuiabá País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8057053 - BEM PARANÁ - Curitiba - PR - 01/11/2018

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número de vendas foi o melhor para o mês desde 2014. Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, as vendas desse ano registram aumento de 25,58%. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 2.100.791 veículos, o que representa 15,26% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 1.822.578 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)", afirma. https://www.bemparana.com.br/noticia/venda-de-carros-novos-tem-melhor-mes-de-outubrodesde-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Curitiba País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de veículos leves avançam 14,3% em dez meses 8057054 - AUTOMOTIVE BUSINESS - São Paulo - SP - 01/11/2018

As vendas de veículos continuam em ritmo acelerado: com o fechamento de outubro, o volume acumulado do ano cresceu 14,3% na comparação com os mesmos dez meses do ano passado, de acordo com dados divulgados na quinta-feira, 1º, pela Fenabrave, entidade que reúne o setor de distribuição. Os emplacamentos totalizaram pouco mais de 2,02 milhões de unidades contra os 1,77 milhão vistos há um ano. O volume considera a soma dos licenciamentos de automóveis e de comerciais leves. - dos dados da Fenabrave - Veja outras estatísticas em Os dados isolados de outubro mostram que houve aumento de 3,2% da média diária de vendas: foram vendidas pouco mais de 11,1 mil unidades em cada um dos 22 dias úteis do mês. Em setembro, o volume era de 10,7 mil unidades em 19 dias úteis. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, comenta o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. O crescimento foi generalizado por segmento: as vendas de automóveis se elevaram 13,5% no acumulado de dez meses ao totalizar para 1,72 milhão de unidades. No comparativo mensal, com 208,8 mil emplacamentos em outubro, houve aumento de 20,5% sobre o resultado de setembro e alta de 25,1% sobre outubro de 2017. Em comerciais leves, as vendas de janeiro a outubro atingiram as 304 mil unidades, incremento de 19,1% sobre as 255,1 mil de mesmo período do ano passado. Só em outubro, o segmento emplacou 35,9 mil: aumento de 13,9% na comparação com setembro e avanço de 20,6% sobre outubro de 2017. PROJEÇÕES 2018 No início de outubro, a Fenabrave revisou suas projeções pela quarta vez no ano e apresentou números mais otimistas do que antes. Os concessionários esperam encerrar o ano com o emplacamento de 2,43 milhões de unidades, o que representará um crescimento de 11,9% sobre o resultado de 2017. Para isso, o setor terá que vender uma média de 200 mil unidades em novembro e o mesmo volume em dezembro para alcançar a previsão. Vale lembrar que só em outubro, as vendas de veículos leves atingiram as 244 mil, o que há de se levar em conta que novembro e dezembro deverão ter menos dias úteis por conta de feriados e festas de fim de ano. Neste volume previsto pela entidade, 2,07 milhões de unidades deverão ser de automóveis, um aumento de 12% na comparação com o ano passado. Os comerciais leves devem encerrar o ano com 351,2 mil unidades, segundo as projeções da Fenabrave, o que levaria a uma alta de 11,2% do segmento. http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/28294/vendas-de-veiculos-leves-avancam143-em-dez-meses Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de veículos leves avançam 14,3% 8057055 - AUTOMOTIVE BUSINESS - São Paulo - SP - 01/11/2018

As vendas de veículos continuam em ritmo acelerado: com o fechamento de outubro, o volume acumulado do ano cresceu 14,3% na comparação com os mesmos dez meses do ano passado, de acordo com dados divulgados na quinta-feira, 1º, pela Fenabrave, entidade que reúne o setor de distribuição. Os emplacamentos totalizaram pouco mais de 2,02 milhões de unidades contra os 1,77 milhão vistos há um ano. O volume considera a soma dos licenciamentos de automóveis e de comerciais leves. - dos dados da Fenabrave - Veja outras estatísticas em Os dados isolados de outubro mostram que houve aumento de 3,2% da média diária de vendas: foram vendidas pouco mais de 11,1 mil unidades em cada um dos 22 dias úteis do mês. Em setembro, o volume era de 10,7 mil unidades em 19 dias úteis. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, comenta o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. O crescimento foi generalizado por segmento: as vendas de automóveis se elevaram 13,5% no acumulado de dez meses ao totalizar para 1,72 milhão de unidades. No comparativo mensal, com 208,8 mil emplacamentos em outubro, houve aumento de 20,5% sobre o resultado de setembro e alta de 25,1% sobre outubro de 2017. Em comerciais leves, as vendas de janeiro a outubro atingiram as 304 mil unidades, incremento de 19,1% sobre as 255,1 mil de mesmo período do ano passado. Só em outubro, o segmento emplacou 35,9 mil: aumento de 13,9% na comparação com setembro e avanço de 20,6% sobre outubro de 2017. PROJEÇÕES 2018 No início de outubro, a Fenabrave revisou suas projeções pela quarta vez no ano e apresentou números mais otimistas do que antes. Os concessionários esperam encerrar o ano com o emplacamento de 2,43 milhões de unidades, o que representará um crescimento de 11,9% sobre o resultado de 2017. Para isso, o setor terá que vender uma média de 200 mil unidades em novembro e o mesmo volume em dezembro para alcançar a previsão. Vale lembrar que só em outubro, as vendas de veículos leves atingiram as 244 mil, o que há de se levar em conta que novembro e dezembro deverão ter menos dias úteis por conta de feriados e festas de fim de ano. Neste volume previsto pela entidade, 2,07 milhões de unidades deverão ser de automóveis, um aumento de 12% na comparação com o ano passado. Os comerciais leves devem encerrar o ano com 351,2 mil unidades, segundo as projeções da Fenabrave, o que levaria a uma alta de 11,2% do segmento. http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/28294/vendas-de-veiculos-leves-avancam-143 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Renault e Hyundai ainda brigam pela quinta posição – AutoIndústria 8057056 - AUTO INDÚSTRIA - 01/11/2018

Com a General Motors firme na liderança, seguida da Volkswagen e Fiat, mantém-se acirrada a disputa entre as marcas que ocupam do quarto ao sétimo lugar no ranking das mais vendidas no mercado brasileiro. Pelo resultado do acumulado dos primeiros dez meses do ano a Ford caminha para consolidar o quarto lugar, mas a diferença entre Renault e Hyundai é relativamente pequena, impedindo cravar qual será o resultado final de 2018. A Renault teve excelente desempenho em outubro, quando vendeu exatas 21.706, volume bem próximo ao da Ford, que teve 21.764 emplacamentos. No acumulado do ano a marca francesa licenciou 174.011 mil veículos, respondendo por 8,6% do mercado, conforme dados divulgados pela Fenabrave na quinta-feira, 1. A Hyundai, que ficou em sétimo lugar em outubro, com 19,7 mil licenciamentos, encerrou os dez primeiro meses do ano na sexta colocação, com 171.268 unidades comercializadas e participação de 8,46%, ou seja, apenas 0,14 ponto porcentual abaixo da Renault. Um diferença ínfima que impede no momento definir qual será a quinta marca mais vendida no País. Pode-se até dizer que a Toyota, com 162,7 mil licenciamentos no ano e 8% de participação, também está nessa briga pela quinta colocação. Mas enquanto a diferença em volume entre Renault e Hyundai é de apenas 2.743 unidades, a da marca japonesa para a francesa chega a 11,3 mil veículos. Como a Toyota vendeu em outubro 19,7 mil unidades, fica claro ser uma diferença mais difícil de ser anulada em apenas dois meses. Com relação às três primeiras colocadas no top 10 do setor, a GM confirma o primeiro lugar no acumulado do ano com 347,5 mil licenciamentos e 17,2% do mercado, enquanto a Volkswagen mantém-se na vice-liderança, com 301,3 mil unidades e fatia de 14,9%. Na sequência vêm Fiat (271 mil emplacamentos e 13,4% de participação) e Ford (respectivamente, 188,7 mil e 9,3%, que devem encerrar o ano no terceiro e quarto lugar, respectivamente. No ranking por modelo, o Onix também segue firma na liderança com 22,3 mil emplacamentos em outubro e 168,5 mil no ano. O Ford Ka foi o segundo colocado no mês, com 10,5 mil licenciamentos, mas é o terceiro no ano, com 85,9 mil unidades comercializadas. De janeiro a outubro o Hyundai HB20 ocupa a vice-liderança, com 88,1 mil unidades. A Renault, por sua vez, tem o Kwid como o 10º modelo mais vendido em outubro (5.940 unidades) e o 8º no acumulado do ano (52,6 mil). Atualizar assinatura Cancelar atualização de assinatura https://www.autoindustria.com.br/2018/11/01/renault-e-hyundai-brigam-pela-quintaposicao/amp/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Mercado de caminhões cresce 57% em outubro – AutoIndústria 8057057 - AUTO INDÚSTRIA - 01/11/2018

Vendas de caminhões mantêm a trajetória de recuperação apresentada nos últimos meses. Balanço divulgado pela Fenabrave, na quinta-feira, 1º de novembro, os emplacamentos no segmento em outubro somaram 7,9 mil unidades, altas de 18,14% em relação a setembro, com 6,7 mil emplacamentos, e de 56,68% no confronto com o mesmo mês do ano passado, quando foram apurados pouco mais de 5 mil licenciamentos. “O mercado em geral manteve sua tendência positiva de crescimento mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz em nota o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, referindo-se à reação do comprador apesar do clima de expectativa gerado pelas eleições. De janeiro a outubro, as vendas somaram perto de 61,1 mil unidades, evolução de 51,16% sobre os 40,4 mil caminhões emplacados no mesmo acumulado de 2017. O volume acumulado até o mês passado, já representa alta de 17% no resultado de todo o ano passado, com 52 mil unidades licenciadas. LEIA MAIS ?Fenabrave refaz projeção pela terceira vez no ano ?Caminhões pesados trazem o mercado a reboque O desempenho positivo apresentado pelo mercado de caminhões também aqueceu as vendas de implementos rodoviários. No mês passado, o segmento registrou emplacamentos de 4,1 mil unidades, apurando crescimentos de 14,6% sobre setembro (3,6 mil) e de 57% em relação a outubro do ano passado, com 2,6 mil equipamentos negociados. No acumulado do ano até outubro, as vendas somaram 36 mil implementos contra pouco mais de 20 mil unidades apuradas no mesmo período do ano passado, expressivo crescimento de 79,4% Também o mercado de ônibus esteve movimentado no mês passado com o licenciamento de mais de 2 mil unidades, volume 8,25% superior ao de setembro (1,9 mil) e 77% maior na comparação com outubro de 2017, quando os licenciamentos somaram 1,1 mil unidades. No acumulado até outubros, os 15,3 mil ônibus vendidos representaram crescimento de 27,28% em relação ao volume emplacado de um ano atrás, com 12 mil unidades. Foto: Scania/Divulgação https://www.autoindustria.com.br/2018/11/01/mercado-de-caminhoes-cresce-57/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos no Brasil salta 25,6% em outubro sobre um ano antes 8057064 - BOL - São Paulo - SP - 01/11/2018

SÃO PAULO (Reuters) - A venda de veículos novos no Brasil em outubro subiu 25,6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 254,73 mil unidades, informou nesta quinta-feira a associação que representa concessionários, Fenabrave. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38 por cento quando comparada com a média de setembro", disse em comunicado à imprensa o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 244,7 mil unidades, crescimento anual de 24,5 por cento. Já os licenciamentos de caminhões tiveram alta de 56,7 por cento, para 7.920 unidades, e os emplacamentos de ônibus saltaram 77 por cento, para 2.072 unidades, segundo os dados da Fenabrave. Todos os segmentos de veículos acompanhados pela entidade apresentaram crescimentos anuais e na comparação mensal em outubro. As vendas de motocicletas, um indicador da disposição de consumir da população de baixa renda, subiram 22 por cento sobre outubro de 2017, para 83,3 mil unidades. Em outubro, a General Motors manteve a liderança de vendas de automóveis e comerciais leves, com licenciamentos de 44.082 veículos, alta de 20,7 por cento no comparativo anual. A Volkswagen aparece na sequência com vendas de 37.470 carros e comerciais leves, evolução de 58,4 por cento sobre outubro de 2017. A Fiat registrou crescimento de 33,6 por cento no período, para 34.357 unidades emplacadas. Praticamente empatadas na quarta posição, Ford e Renault tiveram licenciamentos na casa de 21,7 mil carros e comerciais leves em outubro, crescimentos de 7 e 36,5 por cento, respectivamente, sobre um ano antes. No acumulado de janeiro ao fim de outubro, as vendas de veículos no Brasil mostraram crescimento de 15,3 por cento ante o mesmo período de 2017, para 2,1 milhões de unidades. Faltando dois meses para o fim do ano, o volume se aproxima da projeção de vendas da associação de montadoras de veículos, Anfavea, de 2,546 milhões de unidades. (Por Alberto Alerigi Jr.) https://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/economia/2018/11/01/venda-de-veiculosnovos-no-brasil-salta-256-em-outubro-sobre-um-ano-antes.htm Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos no Brasil salta 25,6% em outubro sobre um ano antes 8057065 - REUTERS BRASIL - São Paulo - SP - 01/11/2018

SÃO PAULO (Reuters) - A venda de veículos novos no Brasil em outubro subiu 25,6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 254,73 mil unidades, informou nesta quinta-feira a associação que representa concessionários, Fenabrave. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38 por cento quando comparada com a média de setembro”, disse em comunicado à imprensa o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 244,7 mil unidades, crescimento anual de 24,5 por cento. Já os licenciamentos de caminhões tiveram alta de 56,7 por cento, para 7.920 unidades, e os emplacamentos de ônibus saltaram 77 por cento, para 2.072 unidades, segundo os dados da Fenabrave. Todos os segmentos de veículos acompanhados pela entidade apresentaram crescimentos anuais e na comparação mensal em outubro. As vendas de motocicletas, um indicador da disposição de consumir da população de baixa renda, subiram 22 por cento sobre outubro de 2017, para 83,3 mil unidades. Em outubro, a General Motors manteve a liderança de vendas de automóveis e comerciais leves, com licenciamentos de 44.082 veículos, alta de 20,7 por cento no comparativo anual. A Volkswagen aparece na sequência com vendas de 37.470 carros e comerciais leves, evolução de 58,4 por cento sobre outubro de 2017. A Fiat registrou crescimento de 33,6 por cento no período, para 34.357 unidades emplacadas. Praticamente empatadas na quarta posição, Ford e Renault tiveram licenciamentos na casa de 21,7 mil carros e comerciais leves em outubro, crescimentos de 7 e 36,5 por cento, respectivamente, sobre um ano antes. No acumulado de janeiro ao fim de outubro, as vendas de veículos no Brasil mostraram crescimento de 15,3 por cento ante o mesmo período de 2017, para 2,1 milhões de unidades. Faltando dois meses para o fim do ano, o volume se aproxima da projeção de vendas da associação de montadoras de veículos, Anfavea, de 2,546 milhões de unidades. Por Alberto Alerigi Jr. https://br.reuters.com/article/businessNews/idBRKCN1N65Z7-OBRBS?sp=true Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Emplacamentos de veículos registram alta de 17,4% em outubro 8057066 - SHR EDITORIAL - 01/11/2018

A Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores apurou hoje, 1º de novembro, o desempenho das vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. De acordo com levantamento realizado pela entidade, no mês de outubro, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o Presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta o Presidente da entidade. Automóveis e Comerciais leves As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. Acompanhe, na tabela a seguir, os dados de emplacamentos de veículos novos para cada segmento automotivo: Fonte: Imprensa Fenabrave 01/11/2018 http://www.shreditorial.com.br/emplacamentos-de-veiculos-registram-alta-de-174-emoutubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Dila Ferreira Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos no Brasil salta 25,6% em outubro sobre um ano antes 8057067 - UOL - São Paulo - SP - 01/11/2018

SÃO PAULO (Reuters) - A venda de veículos novos no Brasil em outubro subiu 25,6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 254,73 mil unidades, informou nesta quinta-feira a associação que representa concessionários, Fenabrave. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38 por cento quando comparada com a média de setembro", disse em comunicado à imprensa o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 244,7 mil unidades, crescimento anual de 24,5 por cento. Já os licenciamentos de caminhões tiveram alta de 56,7 por cento, para 7.920 unidades, e os emplacamentos de ônibus saltaram 77 por cento, para 2.072 unidades, segundo os dados da Fenabrave. Todos os segmentos de veículos acompanhados pela entidade apresentaram crescimentos anuais e na comparação mensal em outubro. As vendas de motocicletas, um indicador da disposição de consumir da população de baixa renda, subiram 22 por cento sobre outubro de 2017, para 83,3 mil unidades. Em outubro, a General Motors manteve a liderança de vendas de automóveis e comerciais leves, com licenciamentos de 44.082 veículos, alta de 20,7 por cento no comparativo anual. A Volkswagen aparece na sequência com vendas de 37.470 carros e comerciais leves, evolução de 58,4 por cento sobre outubro de 2017. A Fiat registrou crescimento de 33,6 por cento no período, para 34.357 unidades emplacadas. Praticamente empatadas na quarta posição, Ford e Renault tiveram licenciamentos na casa de 21,7 mil carros e comerciais leves em outubro, crescimentos de 7 e 36,5 por cento, respectivamente, sobre um ano antes. No acumulado de janeiro ao fim de outubro, as vendas de veículos no Brasil mostraram crescimento de 15,3 por cento ante o mesmo período de 2017, para 2,1 milhões de unidades. Faltando dois meses para o fim do ano, o volume se aproxima da projeção de vendas da associação de montadoras de veículos, Anfavea, de 2,546 milhões de unidades. (Por Alberto Alerigi Jr.) https://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2018/11/01/venda-de-veiculos-novos-no-brasilsalta-256-em-outubro-sobre-um-ano-antes.htm Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Honda HR-V volta a ser o SUV mais vendido do Brasil em outubro. Veja ranking - URGENTE NEWS 8057068 - URGENTE NEWS - 01/11/2018

Compartilhar no Facebook Tweet Promoções para zerar os estoques nos pátios deram certo, uma vez que o Honda HR-V volta a ser o destaque entre os SUVs mais vendidos do mês. O levantamento da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos) de outubro mostra que o modelo emplacou 5.352 unidades, ficando acima do Hyundai Creta e seus 5.026 emplacamentos. Quem também está comemorando bom desempenho é a Nissan. Conforme o levantamento da Fenabrave, o Kicks emplacou 4.663 unidades no mês passado, garantindo a terceira colocação entre os mais vendidos. Vale lembrar que em números acumulados, o utilitário da Nissan ainda tem chances de ultrapassar o Creta entre os SUVs mais vendidos do Brasil. O Jeep Renegade garantiu 3.693 emplacamentos no mês, enquanto o Renault Captur melhora para 3.239. O Ford EcoSport fica na sexta colocação com 3.167 emplacamentos, ainda que apareça acima do Captur no ranking geral do acumulado. Se as vendas mantiverem o mesmo ritmo nos últimos meses de 2018, o HR-V tem grandes chances de garantir a liderança pelo quarto ano consecutivo. A versão 2019 já está programada para chegar às concessionárias, e você poderá conhecê-la antecipadamente durante o Salão do Automóvel de São Paulo. A Hyundai também apresentará uma versão mais luxuosa do Creta, com bancos de couro creme e pintura exclusiva. Por trás dos SUVs mais vendidos A Fenabrave revela números animadores sobre o desempenho das vendas nacionais. O levantamento indica que as vendas registram alta de 17,4% em outubro, comparado ao mês anterior. Se levarmos outubro de 2017 em comparação, a alta é de bons 24,7% nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz Assumpção Júnior, referindo-se à incerteza política dos últimos meses por conta da imprevisibilidade. Apesar da alta nas vendas de veículos, outro número chama atenção: os emplacamentos de caminhões. No acumulado, as vendas de caminhões cresceram 51,16% entre janeiro e outubro de 2018, em relação com o mesmo período de 2017. Com a mesma comparação, as vendas de ônibus também registraram alta de 27,2%. Vale lembrar o mercado de veículos pesados caminha lado a lado com o PIB do País. Confira a lista dos SUVs mais vendidos de outubro abaixo: 1 – Honda HR-V – 5.352 unidades 2 – Hyundai Creta – 5.026 unidades 3 – Nissan Kicks – 4.663 unidades 4 – Jeep Renegade – 3.693 unidades 5 – Renault Captur – 3.239 unidades 6 – Ford EcoSport – 3.167 unidades 7 – Renault Duster – 2.702 unidades 8 – Chevrolet Tracker – 2.094 unidades 9 – Peugeot 2008 – 1.046 unidades 10 – Chery Tiggo – 1.045 unidades http://www.urgentenews.com.br/2018/11/01/honda-hr-v-volta-a-ser-o-suv-mais-vendido-dobrasil-em-outubro-veja-ranking.html Ficha Técnica


Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de caminhões avançam 57% em outubro 8057069 - ESTADÃO - São Paulo - SP - 01/11/2018

Redação: 01.11.2018 - 16:56 Emplacamentos no acumulado do ano superam em 17% o resultado obtido em todo o ano passado Google + Linkedin E-mail Imprimir Vendas de caminhões seguem em recuperação Vendas de caminhões mantêm a trajetória de recuperação apresentada nos últimos meses. Balanço divulgado pela Fenabrave, na quinta-feira, 1º de novembro, os emplacamentos no segmento em outubro somaram 7.920 unidades, altas de 18,14% em relação a setembro, com 6.704 emplacamentos, e de 56,68% no confronto com o mesmo mês do ano passado, quando foram apurados 5.055 licenciamentos. “O mercado em geral manteve sua tendência positiva de crescimento mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz em nota o presidente da Fenabrave, federação que representa do setor de distribuição de veículos, Alarico Assumpção Júnior, referindo-se à reação do comprador apesar do clima de expectativa gerado pelas eleições. De janeiro a outubro, as vendas somaram 61.066 unidades, evolução de 51,16% sobre os 40.399 caminhões emplacados no mesmo acumulado de 2017. O volume contabilizado até o décimo mês, já representa alta de 17% no resultado de todo o ano passado, com 52.069 unidades licenciadas. No mês passado, a Mercedes-Benz foi quem mais vendeu caminhão ao negociar 2.564 unidades, o que representou 32,37% das vendas totais de outubro. A Volkswagen Caminhões e Ônibus ficou com segundo lugar no ranking de vendas com 1.847 unidades licenciadas, ou 23,23% do mercado. A lista segue com a Volvo, com 1.159 emplacamentos (14,63%), Ford, que registrou vendas de 898 caminhões (11,34%) e Scania, no quinto lugar, com 653 unidades emplacadas (8,24%). https://estradao.estadao.com.br/caminhoes/vendas-de-caminhoes-avancam-57-em-outubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057070 - CORREIO POPULAR - Campinas - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://correio.rac.com.br/_conteudo/2018/11/mundo/610739-venda-tem-maior-resultadodesde-dezembro-de-2014.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Campinas País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros novos tem melhor mês de outubro desde 2014 8057071 - FOLHA DE S.PAULO - São Paulo - SP - 01/11/2018

Em outubro foram vendidos 254.732 novos veículos, uma alta de 19,4% na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados pela Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Segundo levantamentos da associação, o número de vendas foi o melhor para o mês desde 2014. Os dados de novos emplacamentos incluem carros de passeio, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. O modelo Hyundai HB20 está entre os mais vendidos na categoria passeio - Eduardo Anizelli/Folhapress Na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 202.844 unidades, as vendas desse ano registram aumento de 25,58%. As vendas de carros têm registrado crescimento ao longo de todo o ano. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 2.100.791 veículos, o que representa 15,26% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 1.822.578 veículos. Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, afirma. https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/11/venda-de-carros-novos-tem-melhor-mes-deoutubro-desde-2014.shtml Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos no Brasil salta 25,6% em outubro sobre um ano antes 8057072 - R7 - São Paulo - SP - 01/11/2018

SÃO PAULO (Reuters) - A venda de veículos novos no Brasil em outubro subiu 25,6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 254,73 mil unidades, informou nesta quinta-feira a associação que representa concessionários, Fenabrave. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38 por cento quando comparada com a média de setembro", disse em comunicado à imprensa o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 244,7 mil unidades, crescimento anual de 24,5 por cento. Já os licenciamentos de caminhões tiveram alta de 56,7 por cento, para 7.920 unidades, e os emplacamentos de ônibus saltaram 77 por cento, para 2.072 unidades, segundo os dados da Fenabrave. Todos os segmentos de veículos acompanhados pela entidade apresentaram crescimentos anuais e na comparação mensal em outubro. As vendas de motocicletas, um indicador da disposição de consumir da população de baixa renda, subiram 22 por cento sobre outubro de 2017, para 83,3 mil unidades. Em outubro, a General Motors manteve a liderança de vendas de automóveis e comerciais leves, com licenciamentos de 44.082 veículos, alta de 20,7 por cento no comparativo anual. A Volkswagen aparece na sequência com vendas de 37.470 carros e comerciais leves, evolução de 58,4 por cento sobre outubro de 2017. A Fiat registrou crescimento de 33,6 por cento no período, para 34.357 unidades emplacadas. Praticamente empatadas na quarta posição, Ford e Renault tiveram licenciamentos na casa de 21,7 mil carros e comerciais leves em outubro, crescimentos de 7 e 36,5 por cento, respectivamente, sobre um ano antes. No acumulado de janeiro ao fim de outubro, as vendas de veículos no Brasil mostraram crescimento de 15,3 por cento ante o mesmo período de 2017, para 2,1 milhões de unidades. Faltando dois meses para o fim do ano, o volume se aproxima da projeção de vendas da associação de montadoras de veículos, Anfavea, de 2,546 milhões de unidades. None (Por Alberto Alerigi Jr.) Copyright Thomson Reuters 2018 https://noticias.r7.com/economia/venda-de-veiculos-novos-no-brasil-salta-256-em-outubrosobre-um-ano-antes-01112018 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos no Brasil salta 25,6% em outubro sobre um ano antes 8057073 - MIX VALE - 01/11/2018

SÃO PAULO (Reuters) – A venda de veículos novos no Brasil em outubro subiu 25,6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 254,73 mil unidades, informou nesta quinta-feira a associação que representa concessionários, Fenabrave. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38 por cento quando comparada com a média de setembro”, disse em comunicado à imprensa o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 244,7 mil unidades, crescimento anual de 24,5 por cento. Já os licenciamentos de caminhões tiveram alta de 56,7 por cento, para 7.920 unidades, e os emplacamentos de ônibus saltaram 77 por cento, para 2.072 unidades, segundo os dados da Fenabrave. Todos os segmentos de veículos acompanhados pela entidade apresentaram crescimentos anuais e na comparação mensal em outubro. As vendas de motocicletas, um indicador da disposição de consumir da população de baixa renda, subiram 22 por cento sobre outubro de 2017, para 83,3 mil unidades. Em outubro, a General Motors manteve a liderança de vendas de automóveis e comerciais leves, com licenciamentos de 44.082 veículos, alta de 20,7 por cento no comparativo anual. A Volkswagen aparece na sequência com vendas de 37.470 carros e comerciais leves, evolução de 58,4 por cento sobre outubro de 2017. A Fiat registrou crescimento de 33,6 por cento no período, para 34.357 unidades emplacadas. Praticamente empatadas na quarta posição, Ford e Renault tiveram licenciamentos na casa de 21,7 mil carros e comerciais leves em outubro, crescimentos de 7 e 36,5 por cento, respectivamente, sobre um ano antes. No acumulado de janeiro ao fim de outubro, as vendas de veículos no Brasil mostraram crescimento de 15,3 por cento ante o mesmo período de 2017, para 2,1 milhões de unidades. Faltando dois meses para o fim do ano, o volume se aproxima da projeção de vendas da associação de montadoras de veículos, Anfavea, de 2,546 milhões de unidades. (Por Alberto Alerigi Jr.) https://www.mixvale.com.br/2018/11/01/venda-de-veiculos-novos/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Reuters Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057074 - R7 - São Paulo - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://noticias.r7.com/cidades/gazeta-digital/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014-01112018 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos no Brasil salta 25,6% em outubro sobre um ano antes 8057075 - DCI - São Paulo - SP - 01/11/2018

SÃO PAULO (Reuters) - A venda de veículos novos no Brasil em outubro subiu 25,6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 254,73 mil unidades, informou nesta quinta-feira a associação que representa concessionários, Fenabrave. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38 por cento quando comparada com a média de setembro", disse em comunicado à imprensa o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 244,7 mil unidades, crescimento anual de 24,5 por cento. Já os licenciamentos de caminhões tiveram alta de 56,7 por cento, para 7.920 unidades, e os emplacamentos de ônibus saltaram 77 por cento, para 2.072 unidades, segundo os dados da Fenabrave. Todos os segmentos de veículos acompanhados pela entidade apresentaram crescimentos anuais e na comparação mensal em outubro. As vendas de motocicletas, um indicador da disposição de consumir da população de baixa renda, subiram 22 por cento sobre outubro de 2017, para 83,3 mil unidades. Em outubro, a General Motors manteve a liderança de vendas de automóveis e comerciais leves, com licenciamentos de 44.082 veículos, alta de 20,7 por cento no comparativo anual. A Volkswagen aparece na sequência com vendas de 37.470 carros e comerciais leves, evolução de 58,4 por cento sobre outubro de 2017. A Fiat registrou crescimento de 33,6 por cento no período, para 34.357 unidades emplacadas. Praticamente empatadas na quarta posição, Ford e Renault tiveram licenciamentos na casa de 21,7 mil carros e comerciais leves em outubro, crescimentos de 7 e 36,5 por cento, respectivamente, sobre um ano antes. No acumulado de janeiro ao fim de outubro, as vendas de veículos no Brasil mostraram crescimento de 15,3 por cento ante o mesmo período de 2017, para 2,1 milhões de unidades. Faltando dois meses para o fim do ano, o volume se aproxima da projeção de vendas da associação de montadoras de veículos, Anfavea, de 2,546 milhões de unidades. (Por Alberto Alerigi Jr.) https://www.dci.com.br/industria/venda-de-veiculos-novos-no-brasil-salta-25-6-em-outubrosobre-um-ano-antes-1.755213 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de carros novos subiram 24,47% em outubro 8057076 - ESTADÃO - São Paulo - SP - 01/11/2018

Redação: 01.11.2018 - 16:41 Em outubro, automóveis e comerciais leves tiveram 244.740 unidades emplacadas Google + Linkedin E-mail Imprimir O Chevrolet Onix teve mais de 22 mil unidades vendidas em outubro, e lidera o ranking com folga. Foto: Felipe Rau/Estadão Como antecipamos ontem (leia aqui), o mercado de automóveis novos em outubro aparentemente nem sentiu as eleições, disputadas em dois turnos (dias 7 e 28). Entre automóveis e comerciais leves, foram vendidas no mês 244.740 unidades, o que significou alta de 24,47% sobre outubro do ano passado. Em relação a setembro, a alta foi de 19,55%. INSCREVA-SE NO CANAL DO JORNAL DO CARRO NO YOUTUBE De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, Fenabrave, no acumulado do ano os automóveis e comerciais leves já somam 2.024.338 unidades, alta de 14,36% sobre os mesmos dez meses do ano passado. Embora outubro tenha tido mais dias úteis que setembro (22, ante 19), segundo a Fenabrave a média diária de vendas do mês passado foi 1,38% maior que a de setembro. Os dez mais vendidos O ranking dos mais vendidos (abaixo, na galeria) mostra o Chevrolet Onix na primeira posição, com 22.324 unidades. Mais uma vez, ele vendeu mais que o Ford Ka (10.461) e o Hyundai HB20 (9.361) somados. No acumulado do ano, a vantagem do Onix também é imensa. Em dez meses, o hatch da Chevrolet já soma 168.540 unidades. O segundo colocado, Hyundai HB20, acumula 88.116, praticamente a metade do oponente Entre as marcas, considerando o segmento de automóveis e comerciais leves, a liderança continua com a Chevrolet (18,01%), seguida da Volkswagen (15,31%) e Fiat (14,04%). As três estão bem distantes do segundo pelotão, composto por Ford (8,89%), Renault (8,87%) e Toyota (8,05%). O Onix teve 22.324 unidades emplacadas " data-gallery-title="1º - Chevrolet Onix"> A Ford vendeu 10.461 unidades do Ka " data-gallery-title="2º - Ford Ka"> O Hyundai HB20 teve 9.361 unidades registradas " data-gallery-title="3º - Hyundai HB20"> O veterano Volkswagen Gol obteve a quarta posição entre os mais emplacados em outubro, com 8.973 unidades " data-gallery-title="4º - Volkswagen Gol"> Sedã mais vendido do Brasil, o Chevrolet Prisma teve 7.716 unidades licenciadas " data-gallery-title="5º - Chevrolet Prisma"> A Fiat Strada continua como a picape mais vendida do País. Em outubro, ela foi o sexto veículo mais emplacado, com 7.199 unidades " data-gallery-title="6º - Fiat Strada"> O Fiat Argo teve 6.881 unidades licenciadas " data-gallery-title="7º - Fiat Argo">


O Jeep Compass teve 6.163 unidades emplacadas " data-gallery-title="8º - Jeep Compass"> O Polo aparece na nona posição do ranking de emplacamentos, com 6.090 unidades " data-gallery-title="9º - Volkswagen Polo"> Fechando a lista dos dez mais vendidos em outubro, aparece o Renault Sandero, com 6.060 unidades " data-gallery-title="10º - Renault Sandero"> https://jornaldocarro.estadao.com.br/carros/vendas-de-carros-novos-subiram-2447-emoutubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos no Brasil salta 25,6% em outubro sobre um ano antes 8057077 - EXTRA - Rio de Janeiro - RJ - 01/11/2018

SÃO PAULO (Reuters) - A venda de veículos novos no Brasil em outubro subiu 25,6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 254,73 mil unidades, informou nesta quinta-feira a associação que representa concessionários, Fenabrave. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38 por cento quando comparada com a média de setembro", disse em comunicado à imprensa o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 244,7 mil unidades, crescimento anual de 24,5 por cento. Já os licenciamentos de caminhões tiveram alta de 56,7 por cento, para 7.920 unidades, e os emplacamentos de ônibus saltaram 77 por cento, para 2.072 unidades, segundo os dados da Fenabrave. Todos os segmentos de veículos acompanhados pela entidade apresentaram crescimentos anuais e na comparação mensal em outubro. As vendas de motocicletas, um indicador da disposição de consumir da população de baixa renda, subiram 22 por cento sobre outubro de 2017, para 83,3 mil unidades. Em outubro, a General Motors manteve a liderança de vendas de automóveis e comerciais leves, com licenciamentos de 44.082 veículos, alta de 20,7 por cento no comparativo anual. A Volkswagen aparece na sequência com vendas de 37.470 carros e comerciais leves, evolução de 58,4 por cento sobre outubro de 2017. A Fiat registrou crescimento de 33,6 por cento no período, para 34.357 unidades emplacadas. Praticamente empatadas na quarta posição, Ford e Renault tiveram licenciamentos na casa de 21,7 mil carros e comerciais leves em outubro, crescimentos de 7 e 36,5 por cento, respectivamente, sobre um ano antes. No acumulado de janeiro ao fim de outubro, as vendas de veículos no Brasil mostraram crescimento de 15,3 por cento ante o mesmo período de 2017, para 2,1 milhões de unidades. Faltando dois meses para o fim do ano, o volume se aproxima da projeção de vendas da associação de montadoras de veículos, Anfavea, de 2,546 milhões de unidades. (Por Alberto Alerigi Jr.) https://extra.globo.com/noticias/economia/venda-de-veiculos-novos-no-brasil-salta-256-emoutubro-sobre-um-ano-antes-23205483.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RJ Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Rio de Janeiro País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057078 - GAZETA DIGITAL - Cuiabá - MT - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://www.gazetadigital.com.br/editorias/economia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculotem-maior-resultado-desde-dezembro-de-2014/555573 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MT Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Cuiabá País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos no Brasil salta 25,6% em outubro sobre um ano antes 8057079 - INVESTING.COM - 01/11/2018

© Reuters. Venda de veículos novos no Brasil salta 25,6% em outubro sobre um ano antes SÃO PAULO (Reuters) - A venda de veículos novos no Brasil em outubro subiu 25,6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 254,73 mil unidades, informou nesta quinta-feira a associação que representa concessionários, Fenabrave. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38 por cento quando comparada com a média de setembro", disse em comunicado à imprensa o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 244,7 mil unidades, crescimento anual de 24,5 por cento. Já os licenciamentos de caminhões tiveram alta de 56,7 por cento, para 7.920 unidades, e os emplacamentos de ônibus saltaram 77 por cento, para 2.072 unidades, segundo os dados da Fenabrave. Todos os segmentos de veículos acompanhados pela entidade apresentaram crescimentos anuais e na comparação mensal em outubro. As vendas de motocicletas, um indicador da disposição de consumir da população de baixa renda, subiram 22 por cento sobre outubro de 2017, para 83,3 mil unidades. Em outubro, a General Motors (NYSE:GM) manteve a liderança de vendas de automóveis e comerciais leves, com licenciamentos de 44.082 veículos, alta de 20,7 por cento no comparativo anual. A Volkswagen aparece na sequência com vendas de 37.470 carros e comerciais leves, evolução de 58,4 por cento sobre outubro de 2017. A Fiat registrou crescimento de 33,6 por cento no período, para 34.357 unidades emplacadas. Praticamente empatadas na quarta posição, Ford e Renault tiveram licenciamentos na casa de 21,7 mil carros e comerciais leves em outubro, crescimentos de 7 e 36,5 por cento, respectivamente, sobre um ano antes. No acumulado de janeiro ao fim de outubro, as vendas de veículos no Brasil mostraram crescimento de 15,3 por cento ante o mesmo período de 2017, para 2,1 milhões de unidades. Faltando dois meses para o fim do ano, o volume se aproxima da projeção de vendas da associação de montadoras de veículos, Anfavea, de 2,546 milhões de unidades. (Por Alberto Alerigi Jr.) https://br.investing.com/news/stock-market-news/venda-de-veiculos-novos-no-brasil-salta256-em-outubro-sobre-um-ano-antes-615578 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave 8057080 - PORTAL G1 NEWS - 01/11/2018

No mês, foram emplacadas 254,7 mil unidades, contra 202,8 mil no mesmo período de 2017. Concessionária de carros em São Paulo Fábio Tito/G1 A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, nesta quinta-feira (1). No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 – alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. Setores detalhados Os setores de caminhões e ônibus apresentaram alta considerável em outubro. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. A venda de ônibus teve alta ainda mais expressiva, de 77,1% em outubro, passando de 1.170 exemplares em 2017 para 2.072 neste ano. Motos Concessionária de motos no interior de São Paulo Divulgação Também houve alta na venda de motos. Em outubro, foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. from G1 > Auto Esporte https://glo.bo/2DeBQOg https://portalg1news.wordpress.com/2018/11/01/venda-de-veiculos-novos-cresce-256-emoutubro-diz-fenabrave/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: portalg1news Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Venda de carros no Brasil cresce 25,6% em outubro ante o mesmo mês de 2017 8057083 - BOL - São Paulo - SP - 01/11/2018

Jorge Araújo/Folhapress Vendas de carros zero km têm crescido e, com isso, 2018 deve superar números de 2017 De acordo com a Fenabrave, mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do atual cenário conturbado As vendas de veículos novos no Brasil subiram 25,6% em outubro se comparadas aos números do mesmo mês do ano passado. Os dados foram revelados nesta quinta-feira (1º) pela Fenabrave, associação que representa os concessionários. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38% se comparada com a média de setembro", disse Alarico Assumpção Júnior, presidente da entidade. Veja mais + Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe + Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube + Instagram oficial de UOL Carros + Siga UOL Carros no Twitter As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 244,7 mil unidades, crescimento anual de 24,5%. Já os licenciamentos de caminhões tiveram alta de 56,7%, para 7.920 unidades, enquanto os emplacamentos de ônibus saltaram 77%, para 2.072 unidades, também segundo dados da Fenabrave. Todos os segmentos de veículos acompanhados pela entidade apresentaram crescimentos na comparação mensal de outubro 2017-2018. As vendas de motocicletas, indicador da disposição de consumir da população de baixa renda, subiram 22% sobre outubro de 2017, para 83,3 mil unidades. https://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/economia/2018/11/01/venda-de-carros-nobrasil-cresce-256-em-outubro-ante-o-mesmo-mes-de-2017.htm Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de carros no Brasil cresce 25,6% em outubro ante o mesmo mês de 2017 8057085 - UOL - São Paulo - SP - 01/11/2018

De acordo com a Fenabrave, mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do atual cenário conturbado As vendas de veículos novos no Brasil subiram 25,6% em outubro se comparadas aos números do mesmo mês do ano passado. Os dados foram revelados nesta quinta-feira (1º) pela Fenabrave, associação que representa os concessionários. "O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro, o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38% se comparada com a média de setembro", disse Alarico Assumpção Júnior, presidente da entidade. Veja mais + Quer negociar hatches, sedãs e SUVs? Use a Tabela Fipe + Inscreva-se no canal de UOL Carros no Youtube + Instagram oficial de UOL Carros + Siga UOL Carros no Twitter As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 244,7 mil unidades, crescimento anual de 24,5%. Já os licenciamentos de caminhões tiveram alta de 56,7%, para 7.920 unidades, enquanto os emplacamentos de ônibus saltaram 77%, para 2.072 unidades, também segundo dados da Fenabrave. Todos os segmentos de veículos acompanhados pela entidade apresentaram crescimentos na comparação mensal de outubro 2017-2018. As vendas de motocicletas, indicador da disposição de consumir da população de baixa renda, subiram 22% sobre outubro de 2017, para 83,3 mil unidades. https://carros.uol.com.br/noticias/reuters/2018/11/01/venda-de-carros-no-brasil-cresce-256em-outubro-ante-o-mesmo-mes-de-2017.htm Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave 8057088 - PARAIBA.COM.BR - João Pessoa - PB - 01/11/2018

A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, nesta quinta-feira (1). No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 - alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. Setores detalhados Os setores de caminhões e ônibus apresentaram alta considerável em outubro. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. A venda de ônibus teve alta ainda mais expressiva, de 77,1% em outubro, passando de 1.170 exemplares em 2017 para 2.072 neste ano. Motos Também houve alta na venda de motos. Em outubro, foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. Marcas e modelos A Chevrolet fechou mais um mês na liderança do mercado de carros e comerciais leves. Em outubro, a fabricante emplacou 44.082 unidades, ou 18% das vendas. A Volkswagen aparece na segunda colocação, com 37.470 veículos vendidos e 15,3% de participação. A Fiat fecha o "pódio", com 34.357 veículos vendidos no mês e 14% de participação. Em outubro, a Renault superou Toyota e Hyundai, e foi a quinta marca mais bem colocada, com 21.706 veículos e 8,87% de participação, muito próxima da Ford, que emplacou apenas 58 veículos a mais, ficando com 8,89% do mercado. Entre os veículos, o mais vendido foi o Chevrolet Onix, com 22.324 unidades, muito a frente de Ford Ka, o segundo, com 10.461, e Hyundai HB20, o terceiro, com 9.36. Fecham a lista dos 10 mais vendidos Volkswagen Gol (8.973), Chevrolet Prisma (7.716), Fiat Strada (7.199), Fiat Argo (6.881), Jeep Compass (6.163), Volkswagen Polo (6.090) e Renault Sandero (6.060). http://www.paraiba.com.br/2018/11/01/15440-venda-de-veiculos-novos-cresce-256-emoutubro-diz-fenabrave Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PB Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: João Pessoa País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas sobem 25% em outubro; Chevrolet completa três anos de liderança 8057090 - MOTOR 1 - 01/11/2018

Vendas sobem 25% em outubro; Chevrolet completa três anos de liderança Nov 01, 2018 em 16:28 Por: Thiago Parísio, Analista de Mercado A sino-brasileira Caoa-Chery quadruplica números em relação ao ano passado O mercado brasileiro de automóveis e comerciais leves fechou o mês de setembro com forte alta. De acordo com os números oficiais de emplacamentos divulgados nesta quinta-feira (01/11) pela Fenabrave, foram comercializadas 244.740 unidades, 24,47% acima do registrado no mesmo período de 2017. Na comparação com setembro (204.720), o avanço também foi significativo (+19,55%). O acumulado, de 2.024.388 unidades, já é 14,6% maior do que o total comercializado nos dez primeiros meses do ano passado. Ao que parece, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa gerado pelas eleições. “O mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, afirmou Alarico Assumpção Júnior, presidente da entidade. Com 44.082 unidades, a Chevrolet completou exatos três anos na liderança entre as montadoras. Separadas por pouco mais de três mil unidades, VW (37.470) e Fiat (34.357) repetiram as mesmas colocações de setembro. Superada pela Renault (21.706), a Ford (21.764) retomou lugar no G4 por margem mínima. Falando na marca francesa, o resultado de outubro fez com que ela assumisse o lugar da Hyundai (18.870) no top 5 acumulado. A marca sul-coreana, aliás, também foi superada pela Toyota (19.695) no mês de outubro, caindo para o sétimo lugar. Destaque ainda para as 1.330 unidades da Chery, praticamente quadruplicando o resultado de um ano atrás. POS. MARCA TOTAL 2018 OUT 18 (A) PART. SET 18 (B) % (A / B) OUT 17 (C) % (A / C) 1º CHEVROLET 347.526 44.082 18,01% 36.389 21,14% 36.517


20,72% 2ยบ VW 301.314 37.470 15,31% 31.672 18,31% 23.659 58,38% 3ยบ FIAT 271.075 34.357 14,04% 27.695 24,05% 25.707 33,65% 4ยบ FORD 188.760 21.764 8,89% 18.755 16,04% 20.340 7,00% 5ยบ RENAULT 174.011 21.706 8,87% 18.878 14,98% 15.904 36,48% 6ยบ


TOYOTA 162.708 19.695 8,05% 16.623 18,48% 16.401 20,08% 7ยบ HYUNDAI 171.268 18.870 7,71% 16.688 13,08% 17.610 7,16% 8ยบ HONDA 109.554 13.314 5,44% 9.583 38,93% 11.922 11,68% 9ยบ JEEP 87.801 9.887 4,04% 8.417 17,46% 7.991 23,73% 10ยบ NISSAN 80.404


8.681 3,55% 7.964 9,00% 7.694 12,83% 11ยบ PEUGEOT 20.204 2.040 0,83% 1.798 13,46% 2.530 -19,37% 12ยบ CITROร‹N 16.029 2.005 0,82% 1.296 54,71% 1.709 17,32% 13ยบ MITSUBISHI 18.322 1.850 0,76% 1.635 13,15% 1.936 -4,44% 14ยบ MERCEDES-BENZ 11.797 1.489 0,61%


1.029 44,70% 890 67,30% 15ยบ CHERY 6.383 1.330 0,54% 1.006 32,21% 339 292,33% 16ยบ BMW 9.361 1.062 0,43% 939 13,10% 957 10,97% 17ยบ KIA 9.866 953 0,39% 945 0,85% 744 28,09% 18ยบ VOLVO 5.434 896 0,37% 486 84,36%


356 151,69% 19ยบ AUDI 7.121 759 0,31% 586 29,52% 841 -9,75% 20ยบ LAND ROVER 5.693 426 0,17% 448 -4,91% 622 -31,51% ... ... ... ... ... ... ... ... TOTAL 1.779.675 244.740 100,00% 204.720 19,55% 196.619 24,47% Fonte: Fenabrave Bombando


Seleção Motor1.com: do Kwid ao Passat, veja os vencedores em 10 categorias VW confirma picape rival da Fiat Toro para o Salão do Automóvel Vídeo: Ford Territory, a aposta chinesa contra o Compass Novo BMW X4 2019 chega em pré-venda com preço inicial de R$ 334.950 Mitsubishi L200 em versão motorhome estará no Salão do Automóvel https://motor1.uol.com.br/news/274335/vendas-outubro-25-aumento-chevrolet-amplialideranca/amp/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057092 - MIX VALE - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. André Ítalo Rocha Estadao Conteudo Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados. https://www.mixvale.com.br/2018/11/01/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-tem-maiorresultado-desde-dezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estadão Conteúdo Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas sobem 25% em outubro; Chevrolet completa três anos líder 8057093 - YAHOO - São Paulo - SP - 01/11/2018

Ver as imagens Chevrolet Tracker Midnight Mais A sino-brasileira Caoa-Chery quadruplica números em relação ao ano passado O mercado brasileiro de automóveis e comerciais leves fechou o mês de setembro com forte alta. De acordo com os números oficiais de emplacamentos divulgados nesta quinta-feira (01/11) pela Fenabrave, foram comercializadas 244.740 unidades, 24,47% acima do registrado no mesmo período de 2017. Na comparação com setembro (204.720), o avanço também foi significativo (+19,55%). O acumulado, de 2.024.388 unidades, já é 14,6% maior do que o total comercializado nos dez primeiros meses do ano passado. Ao que parece, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa gerado pelas eleições. Ver as imagens Comparativo Ford Ka FreeStyle x Chevrolet Onix Activ x Hyundai HB20X Mais “O mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, afirmou Alarico Assumpção Júnior, presidente da entidade. Com 44.082 unidades, a Chevrolet completou exatos três anos na liderança entre as montadoras. Separadas por pouco mais de três mil unidades, VW (37.470) e Fiat (34.357) repetiram as mesmas colocações de setembro. Superada pela Renault (21.706), a Ford (21.764) retomou lugar no G4 por margem mínima. Ver as imagens Comparativo Toyota Yaris x VW Polo Mais Ver as imagens Chery Tiggo 2 Mais Falando na marca francesa, o resultado de outubro fez com que ela assumisse o lugar da Hyundai (18.870) no top 5 acumulado. A marca sul-coreana, aliás, também foi superada pela Toyota (19.695) no mês de outubro, caindo para o sétimo lugar. Destaque ainda para as 1.330 unidades da Chery, praticamente quadruplicando o resultado de um ano atrás. POS. MARCA TOTAL 2018 OUT 18 (A) PART. SET 18 (B) % (A / B) OUT 17 (C)


% (A / C) 1ยบ CHEVROLET 347.526 44.082 18,01% 36.389 21,14% 36.517 20,72% 2ยบ VW 301.314 37.470 15,31% 31.672 18,31% 23.659 58,38% 3ยบ FIAT 271.075 34.357 14,04% 27.695 24,05% 25.707 33,65% 4ยบ FORD 188.760 21.764 8,89% 18.755 16,04% 20.340 7,00% 5ยบ


RENAULT 174.011 21.706 8,87% 18.878 14,98% 15.904 36,48% 6ยบ TOYOTA 162.708 19.695 8,05% 16.623 18,48% 16.401 20,08% 7ยบ HYUNDAI 171.268 18.870 7,71% 16.688 13,08% 17.610 7,16% 8ยบ HONDA 109.554 13.314 5,44% 9.583 38,93% 11.922 11,68% 9ยบ JEEP 87.801


9.887 4,04% 8.417 17,46% 7.991 23,73% 10ยบ NISSAN 80.404 8.681 3,55% 7.964 9,00% 7.694 12,83% 11ยบ PEUGEOT 20.204 2.040 0,83% 1.798 13,46% 2.530 -19,37% 12ยบ CITROร‹N 16.029 2.005 0,82% 1.296 54,71% 1.709 17,32% 13ยบ MITSUBISHI 18.322 1.850 0,76%


1.635 13,15% 1.936 -4,44% 14ยบ MERCEDES-BENZ 11.797 1.489 0,61% 1.029 44,70% 890 67,30% 15ยบ CHERY 6.383 1.330 0,54% 1.006 32,21% 339 292,33% 16ยบ BMW 9.361 1.062 0,43% 939 13,10% 957 10,97% 17ยบ KIA 9.866 953 0,39% 945 0,85%


744 28,09% 18ยบ VOLVO 5.434 896 0,37% 486 84,36% 356 151,69% 19ยบ AUDI 7.121 759 0,31% 586 29,52% 841 -9,75% 20ยบ LAND ROVER 5.693 426 0,17% 448 -4,91% 622 -31,51% ... ... ... ... ... ... ... ... TOTAL


1.779.675 244.740 100,00% 204.720 19,55% 196.619 24,47% Fonte: Fenabrave https://br.financas.yahoo.com/noticias/vendas-sobem-25-em-outubro-192830424.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de automóveis e comerciais leves cresceram 19,5% em outubro 8057094 - CIDADE BIZ - São Paulo - SP - 01/11/2018

Após a queda de 14,4% em setembro, as vendas de automóveis e comerciais leves cresceram 19,55% em outubro, em relação ao mês anterior. Foram emplacados 244.740 veículos, 40 mil a mais do que em setembro. Em relação a outubro de 2017 a alta foi maior, de 24,47%, ou 48,1 mil veículos a mais. A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) faz seu balanço mensal a partir dos dados de emplacamento de veículos. As vendas de caminhões em outubro/18 totalizaram 7.920 unidades, 18,14% acima de setembro (1.216 veículos a mais). As vendas de ônibus cresceram menos. Foram comercializadas 2.072 unidades, 8,25% a mais do que em setembro (diferença de 158 veículos). O mercado de motos registrou alta de 12,50%, com 83.331 unidades vendidas em outubro (9.261 mil a mais do que em setembro). Contabilizando automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e implementos rodoviários, foram vendidos 351.731 veículos em outubro, um avanço de 17,40% sobre setembro (ou 52.119 veículos a mais). Automóveis A General Motors manteve a liderança de vendas no segmento, conquistada em setembro de 2015. A dianteira da GM deve-se ao desempenho do Onix, campeão de vendas há 38 meses. Em outubro, o modelo ultrapassou a soma do segundo e do terceiro colocado (Ford Ka e Hyundai HB20). A Volkswagen manteve a vice-liderança, enquanto Renault, Ford e a Fiat travam disputa acirrada pela terceira posição. As vendas e a variação da participação das principais montadoras no mercado de automóveis, em outubro: • General Motors: 40.028 unidades vendidas (19,17% do total) • Volkswagen: 31.353 (15,10%) • Renault: 19.868 (9,51%) • Ford: 19.666 (9,42%) • Fiat: 19.421 (9,30%) • Hyundai: 18.537 (8,88%) • Toyota: 15.665 (7,50%) • Honda: 13.314 (6,38%) • Jeep: 9.887 (4,73%) • Nissan: 8.221 (3,94%) Automóveis novos mais vendidos em outubro (os números entre parênteses indicam as vendas acumuladas no ano): • GM Onix: 22.324 (168.540) • Ford Ka: 10.461 (85.918) • Hyundai HB20: 9.361 (88.116) • VW Gol: 8.973 (61.505) • GM Prisma: 7.716 (57.395) • Fiat Argo: 6.881 (52.900) • Jeep Compass: 6.163 (50.517)


• VW Polo: 6.090 (57.915) • Renault Sandero: 6.060 (43.848) • Renault Kwid: 5.940 (52.578) • Toyota Corolla: 5.928 (48.847) • Honda HR-V: 5.352 (40.936) • Hyundai Creta: 5.026 (38.886) • Fiat Mobi: 4.997 (41.902) • Nissan Kicks: 4.663 (38.447) Comerciais leves Em outubro, a Volkswagen manteve a vice-liderança de um mercado amplamente dominado pela Fiat. O comportamento das dez principais montadoras de comerciais leves em vendas e participação de mercado, em outubro/18: • Fiat: 14.936 unidades vendidas (41,57% do total) • Volkswagen: 5.937 (16,53%) • General Motors: 4.054 (11,28%) • Toyota: 4.030 (11,22%) • Ford: 2.098 (5,84%) • Renault: 1.838 (5,12%) • Mitsubishi: 906 (2,52%) • Nissan: 460 (1,28%) • Hyundai: 333 (0,93%) • Kia: 296 (0,82%) Comerciais leves novos mais vendidos em outubro (os números entre parênteses indicam as vendas acumuladas no ano): • Fiat Strada: 7.199 (56.290) • Fiat Toro: 5.659 (48.693) • VW Saveiro: 4.083 (38.483) • Toyota Hilux: 4.027 (31.369) • GM S10: 2.794 (26.005) • Ford Ranger: 2.094 (16.840) • Fiat Fiorino: 1.705 (1.905) • VW Amarok: 1.612 (15.425) • GM Montana: 1.256 (10.570) • Renault Oroch: 1.127 (11.191) • Mitsubishi L200: 906 (9.063) • Renault Master: 663 (5.996) • Nissan Frontier: 460 (5.074) • Fiat Ducato: 373 (1.923)


• Hyundai HR: 333 (4.191) http://www.cidadebiz.com.br/noticia/vendas-de-automoveis-e-comerciais-leves-cresceram195-em-outubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Honda HR-V volta a ser o SUV mais vendido do Brasil em outubro. Veja ranking | Clique F5 8057097 - CLIQUE F5 - 01/11/2018

Divulgação Honda HR-V perdeu força ao longo dos últimos meses, mas volta a aparecer com destaque entre os SUVs mais vendidos Promoções para zerar os estoques nos pátios deram certo, uma vez que o Honda HR-V volta a ser o destaque entre os SUVs mais vendidos do mês. O levantamento da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos) de outubro mostra que o modelo emplacou 5.352 unidades, ficando acima do Hyundai Creta e seus 5.026 emplacamentos. Quem também está comemorando bom desempenho é a Nissan. Conforme o levantamento da Fenabrave, o Kicks emplacou 4.663 unidades no mês passado, garantindo a terceira colocação entre os mais vendidos. Vale lembrar que em números acumulados, o utilitário da Nissan ainda tem chances de ultrapassar o Creta entre os SUVs mais vendidos do Brasil. O Jeep Renegade garantiu 3.693 emplacamentos no mês, enquanto o Renault Captur melhora para 3.239. O Ford EcoSport fica na sexta colocação com 3.167 emplacamentos, ainda que apareça acima do Captur no ranking geral do acumulado. Se as vendas mantiverem o mesmo ritmo nos últimos meses de 2018, o HR-V tem grandes chances de garantir a liderança pelo quarto ano consecutivo. A versão 2019 já está programada para chegar às concessionárias, e você poderá conhecê-la antecipadamente durante o Salão do Automóvel de São Paulo. A Hyundai também apresentará uma versão mais luxuosa do Creta, com bancos de couro creme e pintura exclusiva. Por trás dos SUVs mais vendidos Divulgação Hyundai Creta continua à caça da liderança do Honda HR-V entre os SUVs mais vendidos A Fenabrave revela números animadores sobre o desempenho das vendas nacionais. O levantamento indica que as vendas registram alta de 17,4% em outubro, comparado ao mês anterior. Se levarmos outubro de 2017 em comparação, a alta é de bons 24,7% nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz Assumpção Júnior, referindo-se à incerteza política dos últimos meses por conta da imprevisibilidade. Apesar da alta nas vendas de veículos, outro número chama atenção: os emplacamentos de caminhões. No acumulado, as vendas de caminhões cresceram 51,16% entre janeiro e outubro de 2018, em relação com o mesmo período de 2017. Com a mesma comparação, as vendas de ônibus também registraram alta de 27,2%. Vale lembrar o mercado de veículos pesados caminha lado a lado com o PIB do País. Confira a lista dos SUVs mais vendidos de outubro abaixo: 1 - Honda HR-V - 5.352 unidades 2 - Hyundai Creta - 5.026 unidades 3 - Nissan Kicks - 4.663 unidades 4 - Jeep Renegade - 3.693 unidades 5 - Renault Captur - 3.239 unidades 6 - Ford EcoSport - 3.167 unidades 7 - Renault Duster - 2.702 unidades 8 - Chevrolet Tracker - 2.094 unidades 9 - Peugeot 2008 - 1.046 unidades 10 - Chery Tiggo - 1.045 unidades http://www.jornalodiario.com.br/geral/carro/honda-hr-v-volta-a-ser-o-suv-mais-vendido-dobrasil-em-outubro-veja-ranking/166295


Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Mais vendidos em outubro: Chevrolet Onix bate recorde 8057098 - MOTOR SHOW - 01/11/2018

Share on Facebook Tweet on Twitter O Chevrolet Onix somou 22.324 unidades comercializadas em outubro e estabeleceu um novo recorde mensal de vendas para o modelo, batendo a marca de 21.700 emplacamentos que havia sido registrada em agosto. O hatch compacto da marca da gravata dourada segue na ponta do ranking de automóveis da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), seguido por Ford Ka (10.461) e Hyundai HB20 (9.361). Dentre as picapes, a Fiat Strada ficou mais uma vez com a ponta (7.199), seguida pela irmã maior Fiat Toro (5.659) e a concorrente Volkswagen Saveiro (4.083). Confira abaixo os 20 automóveis mais vendidos do Brasil em outubro. Anterior Próximo FRS Roberto Assunção Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Roberto Assunção Roberto Assunção Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Roberto Assunção Divulgação Divulgação Roberto Assunção Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus. blog comments powered by Disqus https://motorshow.com.br/mais-vendidos-em-outubro-chevrolet-onix-bate-recorde/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Editora 3 Estado: Disponibilização: 05/11/2018

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:


Clipping Vendas sobem 25% em outubro; Chevrolet completa três anos líder 8057099 - MOTOR 1 - 01/11/2018

O mercado brasileiro de automóveis e comerciais leves fechou o mês de setembro com forte alta. De acordo com os números oficiais de emplacamentos divulgados nesta quinta-feira (01/11) pela Fenabrave, foram comercializadas 244.740 unidades, 24,47% acima do registrado no mesmo período de 2017. Na comparação com setembro (204.720), o avanço também foi significativo (+19,55%). O acumulado, de 2.024.388 unidades, já é 14,6% maior do que o total comercializado nos dez primeiros meses do ano passado. Ao que parece, o mercado reagiu positivamente apesar do clima de expectativa gerado pelas eleições. “O mercado manteve a tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, afirmou Alarico Assumpção Júnior, presidente da entidade. Com 44.082 unidades, a Chevrolet completou exatos três anos na liderança entre as montadoras. Separadas por pouco mais de três mil unidades, VW (37.470) e Fiat (34.357) repetiram as mesmas colocações de setembro. Superada pela Renault (21.706), a Ford (21.764) retomou lugar no G4 por margem mínima. Falando na marca francesa, o resultado de outubro fez com que ela assumisse o lugar da Hyundai (18.870) no top 5 acumulado. A marca sul-coreana, aliás, também foi superada pela Toyota (19.695) no mês de outubro, caindo para o sétimo lugar. Destaque ainda para as 1.330 unidades da Chery, praticamente quadruplicando o resultado de um ano atrás. POS. MARCA TOTAL 2018 OUT 18 (A) PART. SET 18 (B) % (A / B) OUT 17 (C) % (A / C) 1º CHEVROLET 347.526 44.082 18,01% 36.389 21,14% 36.517 20,72% 2º VW 301.314 37.470 15,31% 31.672 18,31% 23.659 58,38% 3º FIAT 271.075 34.357 14,04% 27.695 24,05% 25.707 33,65% 4º FORD 188.760 21.764 8,89% 18.755 16,04% 20.340 7,00% 5º RENAULT 174.011 21.706 8,87% 18.878 14,98% 15.904 36,48% 6º TOYOTA 162.708 19.695 8,05% 16.623 18,48% 16.401 20,08% 7º HYUNDAI 171.268 18.870 7,71% 16.688 13,08% 17.610 7,16% 8º HONDA 109.554 13.314 5,44% 9.583 38,93% 11.922 11,68% 9º JEEP 87.801 9.887 4,04% 8.417 17,46% 7.991 23,73% 10º NISSAN 80.404 8.681 3,55% 7.964 9,00% 7.694 12,83% 11º PEUGEOT 20.204 2.040 0,83% 1.798 13,46% 2.530 -19,37% 12º CITROËN 16.029 2.005 0,82% 1.296 54,71% 1.709 17,32% 13º MITSUBISHI 18.322 1.850 0,76% 1.635 13,15% 1.936 -4,44% 14º MERCEDES-BENZ 11.797 1.489 0,61% 1.029 44,70% 890 67,30% 15º CHERY 6.383 1.330 0,54% 1.006 32,21% 339 292,33% 16º BMW 9.361 1.062 0,43% 939 13,10% 957 10,97% 17º KIA 9.866 953 0,39% 945 0,85% 744 28,09% 18º VOLVO 5.434 896 0,37% 486 84,36% 356 151,69% 19º AUDI 7.121 759 0,31% 586 29,52% 841 -9,75% 20º LAND ROVER 5.693 426 0,17% 448 -4,91% 622 -31,51% ... ... ... ... ... ... ... ... TOTAL 1.779.675 244.740 100,00% 204.720 19,55% 196.619 24,47% Fonte: Fenabrave https://motor1.uol.com.br/news/274335/vendas-outubro-25-aumento-chevrolet-amplialideranca/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057100 - O LIBERAL - Americana - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://liberal.com.br/brasil-e-mundo/economia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014-903726/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Americana País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 25% em outubro, diz Fenabrave 8057101 - R7 - São Paulo - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2 02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. Copyright © 2018 Estadão. Todos os direitos reservados https://noticias.r7.com/economia/venda-de-veiculos-novos-cresce-25-em-outubro-dizfenabrave-01112018 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave 8057102 - LITORAL HOJE - 01/11/2018

A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, nesta quinta-feira (1). No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 – alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. Setores detalhados Os setores de caminhões e ônibus apresentaram alta considerável em outubro. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. A venda de ônibus teve alta ainda mais expressiva, de 77,1% em outubro, passando de 1.170 exemplares em 2017 para 2.072 neste ano. Concessionária de motos no interior de São Paulo — Foto: Divulgação Também houve alta na venda de motos. Em outubro, foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. Marcas e modelos Chevrolet Onix — Foto: Divulgação A Chevrolet fechou mais um mês na liderança do mercado de carros e comerciais leves. Em outubro, a fabricante emplacou 44.082 unidades, ou 18% das vendas. A Volkswagen aparece na segunda colocação, com 37.470 veículos vendidos e 15,3% de participação. A Fiat fecha o “pódio”, com 34.357 veículos vendidos no mês e 14% de participação. Em outubro, a Renault superou Toyota e Hyundai, e foi a quinta marca mais bem colocada, com 21.706 veículos e 8,87% de participação, muito próxima da Ford, que emplacou apenas 58 veículos a mais, ficando com 8,89% do mercado. Entre os veículos, o mais vendido foi o Chevrolet Onix, com 22.324 unidades, muito a frente de Ford Ka, o segundo, com 10.461, e Hyundai HB20, o terceiro, com 9.36. Fecham a lista dos 10 mais vendidos Volkswagen Gol (8.973), Chevrolet Prisma (7.716), Fiat Strada (7.199), Fiat Argo (6.881), Jeep Compass (6.163), Volkswagen Polo (6.090) e Renault Sandero (6.060). Fonte: Carros – G1 http://www.litoralhoje.com.br/noticias-do-brasil/carros/2018/11/01/venda-de-veiculos-novoscresce-256-em-outubro-diz-fenabrave/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Litoral Hoje Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Honda HR-V volta a ser o SUV mais vendido do Brasil em outubro. Veja ranking 8057103 - IG - São Paulo - SP - 01/11/2018

Promoções para zerar os estoques nos pátios deram certo, uma vez que o Honda HR-V volta a ser o destaque entre os SUVs mais vendidos do mês. O levantamento da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos) de outubro mostra que o modelo emplacou 5.352 unidades, ficando acima do Hyundai Creta e seus 5.026 emplacamentos. Quem também está comemorando bom desempenho é a Nissan. Conforme o levantamento da Fenabrave, o Kicks emplacou 4.663 unidades no mês passado, garantindo a terceira colocação entre os mais vendidos. Vale lembrar que em números acumulados, o utilitário da Nissan ainda tem chances de ultrapassar o Creta entre os SUVs mais vendidos do Brasil. O Jeep Renegade garantiu 3.693 emplacamentos no mês, enquanto o Renault Captur melhora para 3.239. O Ford EcoSport fica na sexta colocação com 3.167 emplacamentos, ainda que apareça acima do Captur no ranking geral do acumulado. Se as vendas mantiverem o mesmo ritmo nos últimos meses de 2018, o HR-V tem grandes chances de garantir a liderança pelo quarto ano consecutivo. A versão 2019 já está programada para chegar às concessionárias, e você poderá conhecê-la antecipadamente durante o Salão do Automóvel de São Paulo. A Hyundai também apresentará uma versão mais luxuosa do Creta, com bancos de couro creme e pintura exclusiva. Por trás dos SUVs mais vendidos A Fenabrave revela números animadores sobre o desempenho das vendas nacionais. O levantamento indica que as vendas registram alta de 17,4% em outubro, comparado ao mês anterior. Se levarmos outubro de 2017 em comparação, a alta é de bons 24,7% nas vendas. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período”, diz Assumpção Júnior, referindo-se à incerteza política dos últimos meses por conta da imprevisibilidade. Apesar da alta nas vendas de veículos, outro número chama atenção: os emplacamentos de caminhões. No acumulado, as vendas de caminhões cresceram 51,16% entre janeiro e outubro de 2018, em relação com o mesmo período de 2017. Com a mesma comparação, as vendas de ônibus também registraram alta de 27,2%. Vale lembrar o mercado de veículos pesados caminha lado a lado com o PIB do País. Confira a lista dos SUVs mais vendidos de outubro abaixo: 1 - Honda HR-V - 5.352 unidades 2 - Hyundai Creta - 5.026 unidades 3 - Nissan Kicks - 4.663 unidades 4 - Jeep Renegade - 3.693 unidades 5 - Renault Captur - 3.239 unidades 6 - Ford EcoSport - 3.167 unidades 7 - Renault Duster - 2.702 unidades 8 - Chevrolet Tracker - 2.094 unidades 9 - Peugeot 2008 - 1.046 unidades 10 - Chery Tiggo - 1.045 unidades https://carros.ig.com.br/2018-11-01/suvs-mais-vendidos-outubro.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Arquivo Interno:


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057104 - GUARULHOS WEB - Guarulhos - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://www.guarulhosweb.com.br/noticia.php?nr=305647&t=Puxada+por+empresas+venda+d e+veiculo+tem+maior+resultado+desde+dezembro+de+2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Guarulhos País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057105 - HOJE ES - Vitória - ES - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. André Ítalo Rocha Estadao Conteudo Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados. http://eshoje.com.br/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-tem-maior-resultado-desdedezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Multimídia ESHOJE Estado: ES Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Vitória País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057107 - HIPER NOTÍCIAS - Cuiabá - MT - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. (Com Agência Estado) http://www.hipernoticias.com.br/economia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014/109229 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: CONTEÚDO ESTADÃO Estado: MT Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Cuiabá País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057109 - CRUZEIRO DO SUL - Sorocaba - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. (André Ítalo Rocha – Estadão Conteúdo) https://www.jornalcruzeiro.com.br/economia/venda-de-veiculos-tem-maior-resultado-desdedezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Sorocaba País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057110 - O POPULAR - Goiânia - GO - 01/11/2018

Volkswagen (Foto: Comunicação Volkswagen do Brasil/Fotos Públicas) Estadão Conteúdo jornalismo.online@opopular.com.br O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://www.opopular.com.br/editorias/economia/venda-de-ve%C3%ADculos-tem-maiorresultado-desde-dezembro-de-2014-1.1653633 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estadão Conteúdo jornalismo.online@opopular.com.br Estado: GO Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Goiânia País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave 8057111 - RÁDIO EVANGELHO - Cuiabá - MT - 01/11/2018

No mês, foram emplacadas 254,7 mil unidades, contra 202,8 mil no mesmo período de 2017. Concessionária de carros em São Paulo Fábio Tito/G1 A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, nesta quinta-feira (1). No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 - alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. Setores detalhados Os setores de caminhões e ônibus apresentaram alta considerável em outubro. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. A venda de ônibus teve alta ainda mais expressiva, de 77,1% em outubro, passando de 1.170 exemplares em 2017 para 2.072 neste ano. Motos Concessionária de motos no interior de São Paulo Divulgação Também houve alta na venda de motos. Em outubro, foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. http://www.radioevangelho.com/portal/artigos/noticias/2018/11/01/venda-de-veiculos-novoscresce-256-em-outubro-diz-fenabrave.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MT Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Cuiabá País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057112 - ISTOÉ DINHEIRO - São Paulo - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://www.istoedinheiro.com.br/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-tem-maiorresultado-desde-dezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estadão Conteúdo Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057113 - TRIBUNA DO SERTÃO - Palmeira dos Índios - AL - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. Autor: André Ítalo Rocha Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados. http://www.tribunadosertao.com.br/2018/11/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: AL Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Palmeira dos Índios País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vendas de veículos em outubro têm melhor resultado desde dezembro de 2014 8057114 - EXAME - São Paulo - SP - 01/11/2018

São Paulo – O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante mesmo período do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://exame.abril.com.br/economia/vendas-de-veiculos-em-outubro-tem-melhor-resultadodesde-dezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: André Ítalo Rocha, do Estadão Conteúdo Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057115 - REPÓRTER DIÁRIO - Santo André - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://www.reporterdiario.com.br/noticia/2585246/puxada-por-empresas-venda-de-veiculotem-maior-resultado-desde-dezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Da Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Santo André País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057116 - FOLHA DE VALINHOS - Valinhos - SP - 01/11/2018

São Paulo Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados. O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://www.folhadevalinhos.com.br/artigos/brasil-e-mundo/puxada-por-empresas-venda-deveiculo-tem-maior-resultado-desde-dezembro-de Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Valinhos País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057117 - DIÁRIO DO SUDOESTE - Pato Branco - PR - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Atenção! Você já atingiu o limite diário de visualização de notícias. Torne-se um assinante! Já é assinante? Entrar Não sou assinante Cadastre-se já! https://www.diariodosudoeste.com.br/noticia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Pato Branco País: Tipo Veículo: Site


Clipping Empresas puxam vendas de veículos em outubro 8057118 - DIÁRIO DO COMÉRCIO - São Paulo - SP - 01/11/2018

Negócios Empresas puxam vendas de veículos em outubro Mercado de novos cresceu 25,5% em outubro, o maior volume para o mês desde 2014, segundo a Fenabrave 01 de Novembro de 2018 às 14:40 | Repórter lignelli@dcomercio.com.br O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (01/11), pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para o mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. LEIA MAIS: Ford estima alta de até 12% nas vendas de veículos em 2019 Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. Matérias relacionadas https://dcomercio.com.br/categoria/negocios/empresas-puxam-vendas-de-veiculos-emoutubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057119 - CGN - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://cgn.inf.br/noticia/325298/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-tem-maiorresultado-desde-dezembro-de-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057120 - PORTAL DO HOLANDA - Manaus - AM - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://www.portaldoholanda.com.br/economia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: AM Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Manaus País: Tipo Veículo: Site


Clipping Emplacamentos de veículos registram alta de 17,4% em outubro 8057121 - SEGS - Santos - SP - 01/11/2018

A FENABRAVE - Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores apurou hoje, 1º de novembro, o desempenho das vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. De acordo com levantamento realizado pela entidade, no mês de outubro, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta o Presidente da entidade. Automóveis e Comerciais leves As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. https://www.segs.com.br/veiculos/142358 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Santos País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057122 - TRIBUNA DO AGRESTE - Arapiraca - AL - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. Autor: André Ítalo Rocha Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados. http://www.tribunadoagreste.com.br/2018/11/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: AL Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Arapiraca País: Tipo Veículo: Site


Clipping Sobe para 17,4% os emplacamentos de veículos no mês de outubro 8057123 - ÚLTIMO INSTANTE - São Paulo - SP - 01/11/2018

A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores – FENABRAVE apurou hoje, 1º de novembro, o desempenho das vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. O levantamento realizado pela entidade, no mês de outubro, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta o Presidente da entidade. Automóveis e Comerciais leves As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. https://www.ultimoinstante.com.br/ultimas-noticias/economia/setores/sobe-para-174-osemplacamentos-de-veiculos-no-mes-de-outubro/264661/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057124 - METRO NEWS - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://metronews.com.br/eeconomia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-tem-maiorresultado-desde-dezembro-de-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057125 - MEON - São José dos Campos - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://www.meon.com.br/noticias/economia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São José dos Campos País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057126 - DIÁRIO INDÚSTRIA & COMÉRCIO - Curitiba - PR - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. + Populares http://www.diarioinduscom.com/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-tem-maiorresultado-desde-dezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Curitiba País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057127 - JORNAL DO OESTE - Toledo - PR - 01/11/2018

Economia 01/11/2018 às 14:40 - por Estadao Conteudo O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://www.jornaldooeste.com.br/noticia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-tem-maiorresultado-desde-dezembro-de-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Toledo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057128 - DIÁRIO DO GRANDE ABC - Santo André - SP - 01/11/2018

01/11/2018 | 14:40 Comentário(s) Comunicar erros O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://www.dgabc.com.br/Noticia/2964110/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Santo André País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057130 - A TARDE - Salvador - BA - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://atarde.uol.com.br/economia/noticias/2007897-puxada-por-empresas-venda-de-veiculotem-maior-resultado-desde-dezembro-de-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: BA Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Salvador País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057131 - BLOG O POVO ONLINE - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. Agência Estado https://www.opovo.com.br/noticias/economia/ae/2018/11/puxada-por-empresas-venda-deveiculo-tem-maior-resultado-desde-dezemb.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057132 - JORNAL ALÔ BRASÍLIA - Brasília - DF - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. AE http://alo.com.br/noticias/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-tem-maior-resultadodesde-dezembro-de-2014-458483 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: DF Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Brasília País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057134 - TRIBUNA - Curitiba - PR - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://www.tribunapr.com.br/noticias/economia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estadão Conteúdo Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Curitiba País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057135 - BOL - São Paulo - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/economia/2018/11/01/puxada-por-empresasvenda-de-veiculo-tem-maior-resultado-desde-dezembro-de-2014.htm Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057137 - UOL - São Paulo - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2018/11/01/puxada-por-empresasvenda-de-veiculo-tem-maior-resultado-desde-dezembro-de-2014.htm Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057138 - JORNAL CORREIO DO PAPAGAIO - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. Fonte: Estadão Conteúdo http://www.correiodopapagaio.com.br/economia/puxada-por-empresas-venda-de-veculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave 8057139 - G1 - Rio de Janeiro - RJ - 01/11/2018

A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, nesta quinta-feira (1). No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 - alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. https://g1.globo.com/carros/noticia/2018/11/01/venda-de-veiculos-novos-cresce-256-emoutubro-diz-fenabrave.ghtml Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RJ Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Rio de Janeiro País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057140 - DIÁRIO CATARINENSE - Florianópolis - SC - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticias/noticia/2018/11/puxada-por-empresas-venda-de-veiculotem-maior-resultado-desde-dezembro-de-2014-10633705.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SC Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Florianópolis País: Tipo Veículo: Site


Clipping Em outubro, recorde de venda de veículos no ano – AutoIndústria 8057141 - AUTO INDÚSTRIA - 01/11/2018

Com 254.732 emplacamentos em outubro, o mercado de veículos registra recorde de vendas no ano, conforme balanço divulgado na quinta-feira, 1, pela Fenabrave. O resultado representou crescimento de 19,4% sobre setembro, quando foram licenciadas 213,3 mil unidades, e de 25,6% no comparativo com o mesmo mês do ano passado (202,8 mil). No acumulado do ano, as vendas de veículos, incluindo automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, atingiram 2,1 milhões de unidades, com expansão de 15,2% sobre o total de 1,82 milhão de emplacamentos do mesmo período do ano passado. Faltando dois meses para o encerramento do ano, o índice de crescimento está acima das projeções para 2018 feitas tanto pela Fenabrave como pela Anfavea, que são de, respectivamente, 12,6% e 13,7%, sendo que as duas entidades revisaram recentemente suas metas para o mercado interno. LEIA MAIS ?Anfavea: mercado interno cresce 13,7% e exportações caem 8,6%. ?Fenabrave refaz projeção pela terceira vez no ano O segmento de automóveis e comerciais leves emplacou 244,7 mil unidades em outubro, alta de 19,5% sobre setembro e de 24,5% sobre o mesmo mês do ano passado. No ano, são 2 milhões 24 mil unidades, crescimento de 14,36%. O mercado de caminhões também teve desempenho positivo em todos os comparatianvos. Foram licenciadas 7.920 unidades em outubro, evolução de, respectivamente, 18,1% e 56,7% em relação a setembro e a outubro do o passado. Nos dez primeiros meses do ano foram emplacados 61 mil caminhões, crescimento de 51,1% sobre janeiro a outubro de 2017. Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o clima de expectativa gerado pelas eleições em outubro e o cenário conturbado do período não prejudicaram o mercado de veículos, que manteve tendência de crescimento, com aumento de 1,4% na média diária de vendas – o levantamento da entidade contempla todos os segmentos que representa, incluindo, além de veículos leves e pesados, também motocicletas, máquinas agrícolas e implementos rodoviários. O melhor mês do ano até agora tinha sido agosto, com 248,6 mil licenciamentos, seguido de julho, com a venda de 217,5 mil veículos. A primeira quinzena de outubro já sinalizada desempenho recorde no mês, visto que registrou a melhor média diária de emplacamentos para uma primeira quinzena este ano. ?Média diária na quinzena supera 10,5 mil emplacamentos Atualizar assinatura Cancelar atualização de assinatura https://www.autoindustria.com.br/2018/11/01/em-outubro-recorde-de-vendas-de-veiculos-noano/amp/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057145 - A CRÍTICA DE CAMPO GRANDE - Campo Grande - MS - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://www.acritica.net/editorias/economia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembr/335324/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: MS Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Campo Grande País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057146 - JORNAL DE BRASÍLIA - Brasília - DF - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. Fonte: Estadao Conteudo http://www.jornaldebrasilia.com.br/economia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: DF Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Brasília País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057147 - MASSA NEWS - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://massanews.com/noticias/economia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014-NPQD2.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057148 - O DIÁRIO.COM - Maringá - PR - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://maringa.odiario.com/economia/2018/11/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014/2527728/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Maringá País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057150 - ZERO HORA - Porto Alegre - RS - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://gauchazh.clicrbs.com.br/economia/noticia/2018/11/puxada-por-empresas-venda-deveiculo-tem-maior-resultado-desde-dezembro-de-2014-cjnyvzbkp030a01pmtrb75udz.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Estadão Conteúdo Estado: RS Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Porto Alegre País: Tipo Veículo: Site


Clipping (MR - Agência Enfoque) 8057152 - ENFOQUE - 01/11/2018

Emplacamentos de veículos crescem 17,4% em outubro SÃO PAULO, 11/1/18 - A FENABRAVE - Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores apurou hoje, 1º de novembro, o desempenho das vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. De acordo com levantamento realizado pela entidade, no mês de outubro, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis), comenta o Presidente da entidade. Automóveis e Comerciais leves As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. (MR - Agência Enfoque) http://www.enfoque.com.br/headlines/ENEWS/112018/164756131.asp Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057153 - FOLHA DA REGIÃO - Araçatuba - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. PUBLICIDADE O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://www.folhadaregiao.com.br/2018/11/01/Puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-temmaior-resultado-desde-dezembro-de-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Araçatuba País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057154 - DIÁRIO DE NOTICIAS - São Paulo - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. http://www.diariodenoticias.com.br/economia/222308/puxada-por-empresas-venda-deveiculo-tem-maior-resultado-desde-dezembro-de-2014 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057155 - DCI - São Paulo - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://www.dci.com.br/economia/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-tem-maiorresultado-desde-dezembro-de-2014-1.755158 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Em outubro, recorde de venda de veículos no ano – AutoIndústria 8057156 - AUTO INDÚSTRIA - 01/11/2018

Com 254.732 emplacamentos em outubro, o mercado de veículos registra recorde de vendas no ano, conforme balanço divulgado na quinta-feira, 1, pela Fenabrave. O resultado representou crescimento de 19,4% sobre setembro, quando foram licenciadas 213,3 mil unidades, e de 25,6% no comparativo com o mesmo mês do ano passado (202,8 mil). No acumulado do ano, as vendas de veículos, incluindo automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, atingiram 2,1 milhões de unidades, com expansão de 15,2% sobre o total de 1,82 milhão de emplacamentos do mesmo período do ano passado. Faltando dois meses para o encerramento do ano, o índice de crescimento está acima das projeções para 2018 feitas tanto pela Fenabrave como pela Anfavea, que são de, respectivamente, 12,6% e 13,7%, sendo que as duas entidades revisaram recentemente suas metas para o mercado interno. LEIA MAIS ?Anfavea: mercado interno cresce 13,7% e exportações caem 8,6%. ?Fenabrave refaz projeção pela terceira vez no ano O segmento de automóveis e comerciais leves emplacou 244,7 mil unidades em outubro, alta de 19,5% sobre setembro e de 24,5% sobre o mesmo mês do ano passado. No ano, são 2 milhões 24 mil unidades, crescimento de 14,36%. O mercado de caminhões também teve desempenho positivo em todos os comparatianvos. Foram licenciadas 7.920 unidades em outubro, evolução de, respectivamente, 18,1% e 56,7% em relação a setembro e a outubro do o passado. Nos dez primeiros meses do ano foram emplacados 61 mil caminhões, crescimento de 51,1% sobre janeiro a outubro de 2017. Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o clima de expectativa gerado pelas eleições em outubro e o cenário conturbado do período não prejudicaram o mercado de veículos, que manteve tendência de crescimento, com aumento de 1,4% na média diária de vendas – o levantamento da entidade contempla todos os segmentos que representa, incluindo, além de veículos leves e pesados, também motocicletas, máquinas agrícolas e implementos rodoviários. O melhor mês do ano até agora tinha sido agosto, com 248,6 mil licenciamentos, seguido de julho, com a venda de 217,5 mil veículos. A primeira quinzena de outubro já sinalizada desempenho recorde no mês, visto que registrou a melhor média diária de emplacamentos para uma primeira quinzena este ano. ?Média diária na quinzena supera 10,5 mil emplacamentos https://www.autoindustria.com.br/2018/11/01/em-outubro-recorde-de-vendas-de-veiculos-noano/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Emplacamentos de veículos registram alta de 17,4% em outubro 8057157 - INVESTIMENTOS E NOTÍCIAS - São Paulo - SP - 01/11/2018

De acordo com levantamento realizado pela FENABRAVE - Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, no mês de outubro, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta o Presidente da entidade. Automóveis e Comerciais leves As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. (Redação - Investimentos e Notícias) http://investimentosenoticias.com.br/noticias/negocios/emplacamentos-de-veiculos-registramalta-de-17-4-em-outubro Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Com 254,7 mil veículos, vendas sobem 25,6% em outubro, nota Fenabrave 8057158 - VALOR ECONÔMICO - São Paulo - SP - 01/11/2018

SÃO PAULO - A indústria automobilística bateu mais um recorde em vendas no mercado interno. O resultado dos emplacamentos destacou o melhor outubro desde 2014. Foram licenciados em todo o país 254,7 mil veículos, o que representou um crescimento de 25,58% na comparação com o mesmo mês de 2017, conforme dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos (Fenabrave). O que mais chama a atenção no número é que já não se trata de um início de recuperação, mas de avanço em cima de uma retomada, que começou no segundo semestre de 2017. As vendas em outubro de 2017 — 202,9 mil unidades — já haviam registrado avanço de 27,6% na comparação com outubro de 2016. Além disso, o resultado demonstra que o crescimento de demanda nesse setor manteve-se desatrelada do período de incertezas na esfera política. O resultado refere-se a um período no qual a maior parte dos dias de vendas foi anterior às eleições de domingo. No acumulado do ano, o mercado também manteve crescimento expressivo, com 2,1 milhões de veículos, avanço de 15,26% na comparação com o período de janeiro a outubro de 2017. Os números referem-se às vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus e podem ser consultados no site da Fenabrave. https://www.valor.com.br/empresas/5964295/com-2547-mil-veiculos-vendas-sobem-256-emoutubro-nota-fenabrave Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Marli Olmos Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping O que você precisa saber antes de comprar ou vender um carro? 8057159 - PALAVRA DIGITAL - 01/11/2018

* Roberto Bottura Ter um veículo ainda segue como sonho para grande parte da população. A liberdade e as facilidades oferecida pelo automóvel são atrativos para as pessoas – e torna o mercado de seminovos e usados extremamente interessante apesar do cenário de retração econômica do país. Os preços em conta faz com a quantidade de carros negociados entre os consumidores seja muito maior do que a que envolve os veículos 0km. Em agosto, por exemplo, a venda de veículos automotores seminovos e usados cresceu 14,69% em agosto com julho. Apesar do cenário de instabilidade que ainda existe no país, houve um ligeiro aumento de 0,05% nos oito primeiros meses de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Entretanto, antes de sair para tentar comprar ou vender seu automóvel, é preciso seguir algumas recomendações importantes. Confira: Encontre o preço adequado ao veículo É certamente o ponto mais difícil tanto para quem vende quanto para quem deseja comprar um veículo. De um lado, o vendedor que estima um valor elevado pelo seu bem. Do outro, o interessado que deseja negociar para pagar o preço mais vantajoso possível. Até pouco tempo atrás, a tabela FIPE era a principal fonte de referência nesta situação, mas o valor é muito discrepante do praticado pelo mercado por não considerar diferentes variáveis, como o histórico do automóvel e as diferentes versões que um determinado modelo possui. Com o avanço da tecnologia, há programas e aplicativos que conseguem determinar o preço exato para aquele carro específico. Descubra todo o histórico do veículo Para chegar ao preço ideal, é necessário saber tudo o que aconteceu com o carro. Histórico de acidentes, manutenção, vistorias, revisões realizadas, troca de equipamentos, avarias e até mesmo se ele sofreu com enchente ou não são fatores que devem ser levantados e checados antes da negociação. Esses pontos interferem diretamente no preço e qualquer informação falsa ou pela metade pode trazer consequências sérias para as duas partes. Uma das formas de fazer isso é contratar um profissional especializado em inspeção, mas a tecnologia também pode ajudar por reunir todos os dados do veículo em uma única plataforma. Faça um check list de toda a documentação Por fim, certifique-se de toda documentação necessária para levar o negócio adiante. Sem ela, é impossível concretizar a venda e passar o veículo para o novo proprietário. Em resumo, o vendedor deve preencher e reconhecer firma do Certificado de Registro de Veículo (CRV), original e cópia do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), RG, CPF e comprovante de endereço do novo proprietário, duas vias do formulário do Renavam, dois decalques do chassi e comprovante de pagamento da taxa de emissão da nova CRV. Entretanto, antes de chegar nesta etapa, certifique-se de débitos pendentes, como IPVA, e multas antigas.(DINO) * Roberto Bottura é CEO da Checkprice, empresa especializada na oferta de informações online de veículos, e também disponibiliza serviços de consultas veiculares, regularizações e transferências sem burocracia. https://palavradigital.wordpress.com/2018/11/01/o-que-voce-precisa-saber-antes-decomprar-ou-vender-um-carro/amp/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Emplacamentos de veículos registram alta de 17,4% em outubro/18 - Sortimentos Moda LifeStyle Eventos e Feiras 8057160 - SORTIMENTOS.COM - 01/11/2018

A FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores divulgou na quinta-feira (1.11.18) o desempenho das vendas no mês de outubro e do acumulado de 2018. De acordo com levantamento realizado pela entidade, no mês de outubro/18, foram comercializadas 351.731 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. Este volume representa alta de 24,57% na comparação com o mesmo mês de 2017, quando foram emplacados 282.350 veículos. Na comparação com setembro de 2018, quando as vendas totalizaram 299.612 unidades, o resultado de outubro foi 17,4% superior. No acumulado de janeiro a outubro, foram comercializados 3.001.961 veículos, o que representa 13,92% de crescimento ante igual período do ano passado, quando foram licenciados 2.635.092 veículos. Segundo o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, apesar do clima de expectativa, gerado pelas eleições, o mercado reagiu positivamente. “O mercado manteve sua tendência positiva de crescimento, mesmo diante do cenário conturbado do período. Ainda que com mais dias úteis em outubro (22 dias), o desempenho do Setor pode ser observado na média diária de vendas, que cresceu 1,38%, quando comparada com a média de setembro (19 dias úteis)”, comenta o Presidente da entidade. Automóveis e Comerciais leves As vendas de automóveis e comerciais leves somaram, em outubro, 244.740 unidades, o que representa crescimento significativo, de 24,47%, na comparação com igual mês do ano passado, quando foram emplacados 196.619 autos e leves. Com relação a setembro, o resultado aponta alta de 19,55%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram, juntos, 14,36%, chegando a 2.024.388 unidades comercializadas, contra 1.770.129 no mesmo período de 2017. https://sortimentos.com.br/emplacamentos-de-veiculos-fenabrave-noticias/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Onix e Argo batem recorde em parcial de outubro - Portal Lubes 8057161 - PORTAL LUBES - Rio de Janeiro - RJ - 01/11/2018

Facebook Twitter Google+ Pinterest WhatsApp Onix e Argo Antecipando os números oficiais de emplacamentos de outubro, que serão divulgados pela Fenabrave na tarde desta quinta-feira (01/11), a parcial de emplacamentos de automóveis e comerciais leves apresenta números significativamente melhores que os de setembro. A soberania do Onix permaneceu, e desta vez ainda mais forte: com 22.324 unidades, o Chevrolet registrou seu novo recorde de vendas. A vantagem sobre o vice-líder Ford Ka (10.461) foi de quase 12 mil unidades e superior à soma do Ford com o Hyundai HB20 (9.361). Em mês forte, o VW Gol se aproximou do pódio com 8.973 emplacamentos e vantagem de mais de 1,2 mil unidades sobre o Chevrolet Prisma (7.716), o nº 1 entre os sedãs. Novamente em sexto, o Fiat Argo (6.881) ultrapassou o recorde registrado em setembro. O Jeep Compass, líder entre os SUVs, também superou as seis mil unidades (6.163). Separados por apenas 30 unidades, VW Polo (6.090) e Renault Sandero (6.060) vieram em seguida. A marca francesa ainda emplacou o Kwid (5.940) em 10º – no mês anterior o modelo havia sido o sétimo – mas com vantagem mínima sobre o Toyota Corolla (5.928). Numa disputa caseira da VW, o veterano Voyage (4.256) levou a melhor sobre o novato Virtus (4.159). POS. MODELO OUT. 18 1º CHEVROLET ONIX 22.324 2º FORD KA 10.461 3º HYUNDAI HB20 9.361 4º VW GOL 8.973 5º CHEVROLET PRISMA 7.716 6º FIAT ARGO 6.881 7º JEEP COMPASS 6.163 8º VW POLO 6.090 9º RENAULT SANDERO 6.060 10º RENAULT KWID 5.940 11º TOYOTA COROLLA 5.928 12º HONDA HR-V 5.352 13º HYUNDAI CRETA 5.026 14º FIAT MOBI 4.997 15º NISSAN KICKS 4.663 16º FORD KA SEDAN 4.319 17º VW VOYAGE 4.256


18º VW VIRTUS 4.159 19º VW FOX 3.791 20º JEEP RENEGADE 3.693 COMERCIAIS LEVES A Fiat Strada (7.199) abriu boa vantagem na ponta entre os comerciais leves. A Fiat Toro, com 5.659 unidades, também teve tranqüilidade na segunda posição. Já a disputa pelo terceiro lugar foi extremamente acirrada: apenas 56 unidades separaram a VW Saveiro (4.083) da Toyota Hilux (4.027) – esta mantendo a liderança entre as médias. Quinta em setembro, a VW Amarok (1.612) caiu para oitavo lugar, superada pelas Chevrolet S10 (2.794), Ford Ranger (2.094) e Fiat Fiorino (1.705). Com Chevrolet Montana (1.256) e Renault Duster Oroch (1.127) completando o top 10, o ranking teve todos os primeiros colocados emplacando mais de mil unidades pelo terceiro mês consecutivo. POS. MODELO OUT. 18 1º FIAT STRADA 7.199 2º FIAT TORO 5.659 3º VW SAVEIRO 4.083 4º TOYOTA HILUX 4.027 5º CHEVROLET S10 2.794 6º FORD RANGER 2.094 7º FIAT FIORINO 1.705 8º VW AMAROK 1.612 9º CHEVROLET MONTANA 1.256 10º RENAULT DUSTER OROCH 1.127 Fonte: Renavam Fotos: Divulgação e Arquivo Motor1.com http://portallubes.com.br/2018/11/onix-e-argo-batem-recorde/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: RJ Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Rio de Janeiro País: Tipo Veículo: Site


Clipping Serviços rápidos ganham importância nas concessionárias 8057162 - NOVO VAREJO - 01/11/2018

Por Claudio Milan ([email protected]) Ainda haverá concessionárias de veículos no Brasil em 2050, mas o setor sofrerá mudanças e terá de passar por uma adequação. A conclusão é de um estudo encomendado pelo Fenabrave ao Instituto ICDP que envolveu um sexto das empresas do segmento no país. O tema foi tratado no 6º Fórum IQA da Qualidade Automotiva por José Maurício Andreta Júnior, vice-presidente da Fenabrave, a federação que congrega dos distribuidores de automóveis. Entre as adequações necessárias, o executivo destacou a redução do espaço físico do showroom, algo que já vem se tornando comum no Brasil – cada metro quadrado hoje precisa ser utilizado. “Você poderá ter farmácia, barbearia, enfim novos negócios dentro da concessionária gerando receita”. Em relação ao pós-venda, serviço que concorre com o mercado independente, Andreta cita como prioridade absoluta o foco no cliente e a rápida solução dos problemas dele. “Tudo passa pela equipe preparada, treinada, para garantir a satisfação do cliente. Equipamentos de ultima geração, a evolução é brutal”. E o processo evolutivo necessariamente mudará o perfil das áreas de peças e oficinas. “Hoje se busca a eficiência. Uma de nossas empresas, por exemplo, conta com seis boxes de serviço por onde passam 60 carros por dia. Agendamos o serviço e em apenas uma hora entregamos o carro lavado, revisado e polido”. Nesse período, o cliente pode esperar em uma sala confortável com wifi para trabalhar remotamente se for o caso. “O problema da concessionária hoje é manter o carro lá dentro, esse é o grande custo nosso. Nós revisamos um carro com 70 mil quilômetros em 17 minutos e o lavamos em oito”. Em relação ao balcão de peças de reposição, cada vez mais haverá apenas itens de alto giro. “Antigamente você pedia uma peça e demorava 15 dias para chegar. Hoje você pede às 17 horas e às 8 horas da manhã seguinte está na concessionária. Tenho apenas um funcionário que atende no balcão de peças. Isso é tecnologia e treinamento”, finaliza o executivo. http://novovarejo.com.br/servicos-rapidos-ganham-importancia-nas-concessionarias/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Marketing Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Onix e Argo batem recorde: veja parcial dos mais vendidos em outubro 8057163 - MOTOR 1 - 01/11/2018

Onix e Argo batem recorde: veja parcial dos mais vendidos em outubro Nov 01, 2018 em 11:08 Por: Thiago Parísio, Analista de Mercado Gol e Voyage superam os novatos Polo e Virtus, respectivamente Antecipando os números oficiais de emplacamentos de outubro, que serão divulgados pela Fenabrave na tarde desta quinta-feira (01/11), a parcial de emplacamentos de automóveis e comerciais leves apresenta números significativamente melhores que os de setembro. A soberania do Onix permaneceu, e desta vez ainda mais forte: com 22.324 unidades, o Chevrolet registrou seu novo recorde de vendas. A vantagem sobre o vice-líder Ford Ka (10.461) foi de quase 12 mil unidades e superior à soma do Ford com o Hyundai HB20 (9.361). Em mês forte, o VW Gol se aproximou do pódio com 8.973 emplacamentos e vantagem de mais de 1,2 mil unidades sobre o Chevrolet Prisma (7.716), o nº 1 entre os sedãs. Novamente em sexto, o Fiat Argo (6.881) ultrapassou o recorde registrado em setembro. O Jeep Compass, líder entre os SUVs, também superou as seis mil unidades (6.163). Separados por apenas 30 unidades, VW Polo (6.090) e Renault Sandero (6.060) vieram em seguida. A marca francesa ainda emplacou o Kwid (5.940) em 10º - no mês anterior o modelo havia sido o sétimo – mas com vantagem mínima sobre o Toyota Corolla (5.928). Numa disputa caseira da VW, o veterano Voyage (4.256) levou a melhor sobre o novato Virtus (4.159). POS. MODELO OUT. 18 1º CHEVROLET ONIX 22.324 2º FORD KA 10.461 3º HYUNDAI HB20 9.361 4º VW GOL 8.973 5º CHEVROLET PRISMA 7.716 6º FIAT ARGO


6.881 7º JEEP COMPASS 6.163 8º VW POLO 6.090 9º RENAULT SANDERO 6.060 10º RENAULT KWID 5.940 11º TOYOTA COROLLA 5.928 12º HONDA HR-V 5.352 13º HYUNDAI CRETA 5.026 14º FIAT MOBI 4.997 15º NISSAN KICKS 4.663 16º FORD KA SEDAN 4.319 17º VW VOYAGE 4.256 18º VW VIRTUS 4.159 19º


VW FOX 3.791 20º JEEP RENEGADE 3.693 COMERCIAIS LEVES A Fiat Strada (7.199) abriu boa vantagem na ponta entre os comerciais leves. A Fiat Toro, com 5.659 unidades, também teve tranqüilidade na segunda posição. Já a disputa pelo terceiro lugar foi extremamente acirrada: apenas 56 unidades separaram a VW Saveiro (4.083) da Toyota Hilux (4.027) - esta mantendo a liderança entre as médias. Quinta em setembro, a VW Amarok (1.612) caiu para oitavo lugar, superada pelas Chevrolet S10 (2.794), Ford Ranger (2.094) e Fiat Fiorino (1.705). Com Chevrolet Montana (1.256) e Renault Duster Oroch (1.127) completando o top 10, o ranking teve todos os primeiros colocados emplacando mais de mil unidades pelo terceiro mês consecutivo. POS. MODELO OUT. 18 1º FIAT STRADA 7.199 2º FIAT TORO 5.659 3º VW SAVEIRO 4.083 4º TOYOTA HILUX 4.027 5º CHEVROLET S10 2.794 6º FORD RANGER 2.094 7º FIAT FIORINO 1.705 8º VW AMAROK 1.612


9º CHEVROLET MONTANA 1.256 10º RENAULT DUSTER OROCH 1.127 Fonte: Renavam Fotos: Divulgação e Arquivo Motor1.com Galeria: Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Comparativo Argo x Onix x HB20 Fiat Argo Explore Avaliações


Mais fotos Fiat Argo - Fotos oficiais (versões) Comparativo Fiat Argo 1.3 x VW Polo 1.6 Fiat Argo Drive 1.0 - Teste rápido Comparativo Fiat Argo HGT x Renault Sandero RS Teste Fiat Argo Drive GSR Motor1 BR Fiat Argo treinamento de rede Bombando Seleção Motor1.com: do Kwid ao Passat, veja os vencedores em 10 categorias VW confirma picape rival da Fiat Toro para o Salão do Automóvel Vídeo: Ford Territory, a aposta chinesa contra o Compass Novo BMW X4 2019 chega em pré-venda com preço inicial de R$ 334.950 Mitsubishi L200 em versão motorhome estará no Salão do Automóvel https://motor1.uol.com.br/news/274283/recordes-de-onix-e-argo-confira-parcial-de-maisvendidos-em-outubro/amp/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping O que você precisa saber antes de comprar ou vender um carro? 8057165 - PALAVRA DIGITAL - 01/11/2018

* Roberto Bottura Ter um veículo ainda segue como sonho para grande parte da população. A liberdade e as facilidades oferecida pelo automóvel são atrativos para as pessoas – e torna o mercado de seminovos e usados extremamente interessante apesar do cenário de retração econômica do país. Os preços em conta faz com a quantidade de carros negociados entre os consumidores seja muito maior do que a que envolve os veículos 0km. Em agosto, por exemplo, a venda de veículos automotores seminovos e usados cresceu 14,69% em agosto com julho. Apesar do cenário de instabilidade que ainda existe no país, houve um ligeiro aumento de 0,05% nos oito primeiros meses de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Entretanto, antes de sair para tentar comprar ou vender seu automóvel, é preciso seguir algumas recomendações importantes. Confira: Encontre o preço adequado ao veículo É certamente o ponto mais difícil tanto para quem vende quanto para quem deseja comprar um veículo. De um lado, o vendedor que estima um valor elevado pelo seu bem. Do outro, o interessado que deseja negociar para pagar o preço mais vantajoso possível. Até pouco tempo atrás, a tabela FIPE era a principal fonte de referência nesta situação, mas o valor é muito discrepante do praticado pelo mercado por não considerar diferentes variáveis, como o histórico do automóvel e as diferentes versões que um determinado modelo possui. Com o avanço da tecnologia, há programas e aplicativos que conseguem determinar o preço exato para aquele carro específico. Descubra todo o histórico do veículo Para chegar ao preço ideal, é necessário saber tudo o que aconteceu com o carro. Histórico de acidentes, manutenção, vistorias, revisões realizadas, troca de equipamentos, avarias e até mesmo se ele sofreu com enchente ou não são fatores que devem ser levantados e checados antes da negociação. Esses pontos interferem diretamente no preço e qualquer informação falsa ou pela metade pode trazer consequências sérias para as duas partes. Uma das formas de fazer isso é contratar um profissional especializado em inspeção, mas a tecnologia também pode ajudar por reunir todos os dados do veículo em uma única plataforma. Faça um check list de toda a documentação Por fim, certifique-se de toda documentação necessária para levar o negócio adiante. Sem ela, é impossível concretizar a venda e passar o veículo para o novo proprietário. Em resumo, o vendedor deve preencher e reconhecer firma do Certificado de Registro de Veículo (CRV), original e cópia do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), RG, CPF e comprovante de endereço do novo proprietário, duas vias do formulário do Renavam, dois decalques do chassi e comprovante de pagamento da taxa de emissão da nova CRV. Entretanto, antes de chegar nesta etapa, certifique-se de débitos pendentes, como IPVA, e multas antigas.(DINO) * Roberto Bottura é CEO da Checkprice, empresa especializada na oferta de informações online de veículos, e também disponibiliza serviços de consultas veiculares, regularizações e transferências sem burocracia. Anúncios https://palavradigital.wordpress.com/2018/11/01/o-que-voce-precisa-saber-antes-decomprar-ou-vender-um-carro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Nova geração Scania chega ao Brasil e vende mais de 300 unidades em dois dias 8057176 - BLOG DO CAMINHONEIRO - 02/11/2018

A Scania realizou o lançamento oficial da sua nova geração de caminhões na Base Aérea de Santos, em um evento que contou com mais de cem veículos de imprensa da América Latina. Durante o lançamento foram apresentados em detalhes cada aspecto dos novos modelos e os jornalistas puderam realizar teste-drives com caminhões de todas as linhas. A Scania está encerrando a jornada da linha atual, conhecida como PGR neste mês. Até o final de novembro, será finalizada a produção dos modelos atuais, dos quais todas as unidades já estão negociadas, e a fábrica em São Bernardo do Campo ficará parada até fevereiro, sendo submetida a uma atualização completa de processos e sistema de produção para se adequar à nova linha, chamada agora de NTG. Durante o evento, foi anunciado que a nova geração já estava disponível para encomendas, mesmo que as entregas só passem a ser feitas a partir de fevereiro de 2019. Apenas na segunda e terça 29 e 30 de Outubro, a Scania recebeu mais de 300 pedidos dos novos modelos. As empresas que realizaram os pedidos não tiveram os nomes divulgados. Tudo novo A nova geração de caminhões não aproveitou nenhuma peça da geração atual de caminhões. Todas as peças foram desenvolvidas em um trabalho de mais de 10 anos de engenharia da Scania na Suécia. Após o lançamento na Suécia, em 2016, a nova geração recebeu toda a adequação para poder ser usada em solo brasileiro. O novo design, matador em todos os aspectos, é um trabalho primoroso, que aliou forma e função em cada centímetro, buscando aproveitar ao máximo as linhas do modelo para aumentar o rendimento. Além das novidades no caminhão, a Scania apresentou um pacote tecnológico de serviços para aumentar o rendimento dos veículos de uma forma nunca vista na indústria dos transportes. Conheça abaixo os principais aspectos de cada área do veículo. Novas cabines A Scania desenvolveu quatro versões de cabine para a nova linha Scania. P, G e R são denominações conhecidas, e a linha ganhou uma nova versão S, de piso plano, uma das mais altas e confortáveis do mercado. A linha atual, que será descontinuada tem sete versões entre os modelos P, G e R. A nova linha passa a contar com 19 versões diferentes. Na Europa são 24 versões. As cinco versões que não serão produzidas aqui incluem a linha P nas versões cabine dupla e cabine dupla longa, geralmente utilizadas como veículos de bombeiros, e a linha L, com cabine rebaixada à frente do chassi, comumente usada como caminhão de coleta de lixo. Todas as cabines nas versões P, G e R, podem ter versões de teto alto, normal e baixo, e versões de cabine curta, estendida e leito. A versão S só tem disponibilidade para teto normal e alto, em versão leito. Esse modelo é mais voltado ao segmento rodoviário de longa distância. Além disso, a Scania passa a oferecer um pacote de robustez, denominado XT. Com ele, qualquer modelo pode ser equipado com componentes específicos para uso severo, principalmente em operações fora-de-estrada, como setor madeireiro, canavieiro e mineração. Por dentro, o motorista tem à disposição um painel completo, com todos os equipamentos próximos das mãos, e uma área útil muito otimizada. A cabine também tem uma área envidraçada maior, e o painel mais baixo, reduzindo os pontos cegos e otimizando as manobras com o veículo. Novos motores A nova geração de caminhões Scania tem disponíveis quatro motores, com onze potências distintas. Isso inclui o novo motor de 7 litros, com potências de 220, 250 e 280 cavalos de potência e torque de 1.000 a 1.200Nm, motor de 9 litros e cinco cilindros, com potências de 280, 320, 360cv e torque de 1400 a 1.700Nm, 13 litros, em versões de 410, 450, 500 e 540cv e variação de torque de 2.150 a 2.700Nm, e o V8 de 16 litros e 620cv, com 3.000Nm de torque. A construção dos novos motores é feita em uma nova liga de aço, que suporta uma pressão


interna maior, e tem novos componentes, como bicos de injeção e tecnologia XPI, que atingem pressões de até 2.400 bar. Essas novidades fazem com que o caminhão consiga uma economia de até 12% no consumo de combustível se comparado com a versão anterior. Também há disponibilidade de versões movidas à gás natural veicular ou biometano, que trabalham em ciclo Otto e utilizam velas de ignição, com potências de 280, 340 e 410 cavalos. Um desses caminhões será usado pela empresa Citrosuco, em rotas regulares entre Matão e Santos-SP. Além da Citrosuco, pelo menos quatro outras empresas demonstraram interesse em adquirir os modelos à gás. Novo chassi Além das novidades citadas acima, os novos modelos Scania trazem novas distâncias de entre-eixos, visando aproximar a carroceria da cabine do caminhão, para melhorar a aerodinâmica do veículo. Em altas velocidades, acima de 60 km/h, se a distância entre o cavalo e a carreta for distante demais, formasse um vórtice de ar entre o conjunto, prejudicando a aerodinâmica do veículo e aumentando o consumo. O eixo dianteiro do veículo também foi reposicionado, 50 mm mais para a frente. Além de proporcionar uma distribuição de peso melhorada, essa mudança reduz significativamente o ajoelhamento provocado por frenagens, reduzindo também o tempo total para parada do veículo. Segurança A construção das novas cabines Scania leva o que há de mais avançado em tecnologia para absorção de impactos, preservando o motorista em todas as situações. Os testes de colisão incluíram batidas frontais, laterais e tombamentos, e a cabine se mostrou altamente segura em todas as situações. Para ampliar ainda mais a segurança do motorista, a Scania desenvolveu um inédito airbag lateral, que, em caso de tombamento, forma uma cortina para o motorista sobre o vidro da porta. O item é opcional, e pode ser integrado tanto à janela esquerda quanto à da direita, e evita que a cabeça do motorista colida com a lateral da cabine ou outros materiais que possam entrar na cabine. O tombamento é um dos tipos de acidentes mais perigosos para os motoristas de caminhão. O acionamento do sistema se dá quando os sensores do caminhão percebem um tombamento eminente, e deflagra a cortina a partir do teto do veículo. Serviços Além de toda a tecnologia embarcada, os caminhões são equipados de fábrica com um módulo de telemetria, que mede todos os dados do veículo. Com ele é possível que o proprietário do veículo tenha uma série de informações detalhadas sobre o caminhão, desde a forma que está sendo dirigido até o peso da carga, indicando ainda manutenções preventivas e corretivas a serem efetuadas. Outra novidade é o Plano de Manutenção Scania Fleet Care, um serviço que funciona por meio de um gestor coordenado pela rede de concessionárias da marca. Nele, o gestor de frota da concessionária atenderá o caminhão de forma completa, indicando ao proprietário, se necessário, ações para serem tomadas para ampliar o uptime do veículo. De acordo com a Scania, em uma operação de testes em São Paulo, uma transportadora obteve um aumento de cerca de 20% na disponibilidade de seus veículo, reduzindo os tempos de paradas não programadas praticamente a zero. Além disso, o PMS Fleet Care cobre todos os custos de manutenções preventivas e corretivas. Mercado A Scania espera um crescimento de 10% no mercado de caminhões em 2019. Nesse ano, até o último dia de outubro, a Scania vendeu 6.655 caminhões. O total de caminhões vendidos no Brasil em 2018, de janeiro a outubro, é de 61.056, cescimento de 51,16%. Se a previsão da Scania se confirmar, em 2019 poderão ser vendidas cerca de 80 mil unidades. Para o segmento acima de 16 toneladas, no qual a Scania atua, o crescimento esperado é de até 20% nas vendas. “O setor de caminhões vive momento de recuperação ao longo do ano. A tendência é seguir este movimento para 2019”, afirma Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil. “A ressalva é que não sabemos como se comportará o mercado em geral quando o novo presidente colocar em prática sua política econômica. Já firmamos nosso investimento de R$ 2,6 bilhões até 2020 e confiamos no potencial do País.”


R 440 é o caminhão mais vendido da Scania no Brasil De acordo com o ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), o R 440 é o caminhão mais emplacado de toda a indústria dos últimos três anos. Com as 3.588 unidades registradas até setembro, ele também lidera a categoria dos pesados (13% de participação) desde 2016. São 555 produtos a mais que em 2017. Somando todas as vendas do R 440 desde o lançamento, em 2012, já são 31.346 unidades. Desde outubro de 2017, o modelo se tornou o mais comercializado da história da Scania no Brasil, ultrapassando o lendário T 113 H 4X2 360 (com 19.314). https://blogdocaminhoneiro.com/2018/11/nova-geracao-scania-chega-ao-brasil-e-vendemais-de-300-unidades-em-dois-dias/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Teste: Cronos topo de linha é alento aos órfãos do Linea 8057177 - BLOG CABRESTO ONLINE - 03/11/2018

Marcelo Ramos miramos@hojeemdia.com.br HOJE EM DIA Marcelo Ramos / Mais uma vez nos encontramos com o Fiat Cronos. Depois de avaliar duas versões com caixas manuais, chegou a vez de ver como o sedã se comporta com caixa automática de seis marchas, associada ao motor 1.8 de 139 cv. Certamente não haveria de ser nada muito diferente do que já tínhamos visto com o Argo Precision 1.8. Na ocasião, pontuamos que ele era o carro que o Palio deveria ter sido há cinco anos. E sem sombra de dúvidas, o Cronos Precision 1.8 é o que Gran Siena nunca foi e não fica devendo ao Linea. De fevereiro a setembro, o Cronos emplacou 21 mil unidades, segundo balanço da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Trata-se de um volume que o coloca à frente de rivais como Versa, Logan e Cobalt, mas está longe de alcançar modelos como Prisma e HB20S, assim como o Virtus, que tem quase 9 mil unidades a mais e com apenas um mês a mais de mercado. Mas aos poucos o sedã vem conquistando lugar no mercado. Entre suas virtudes está o bom espaço interno e a capacidade de porta-malas exemplar (ver ficha). Conjunto acertado Para quem chegou para ser um substituto do Grand Siena e também do Linea a versão surpreende. A versão testada estava com pacote completo de opcionais, o que faz dele um automóvel extremamente equipado e que não deve nada para um sedã médio. Mas o grande senão, que é um fator crônico na estratégia de vendas da Fiat, é a falta de conteúdos na versão de série. O Cronos Precision 1.8 automático parte de nada modestos R$ 70 mil. Daí rechear o carro com todos os itens disponíveis encarece o cheque em R$ 10.830. Um acréscimo de 18%. E se o consumidor quiser pintura especial ainda terá que gastar R$ 1.730, encostando nos R$ 83 mil. Fatalmente o vendedor da concessionária irá argumentar que esse preço fica aquém de concorrentes mais sofisticados como Honda City EXL (R$ 85.400) ou a versão topo de linha do Virtus vai a R$ 88.450, quando se equipa com todos os opcionais. Apesar de ser um automóvel extremamente satisfatório em desempenho, comportamento, comodidade e consumo, fato é que hoje se paga por um compacto o que se pagava por um sedã médio há exato um ano. Raio-x Fiat Cronos Precision 1.8 AT6 O que é? Sedã compacto, quatro portas e cinco lugares. Onde é feito? Fabricado na planta de Córdoba (Argentina). Quanto custa? Entrada: R$ 69.990 Testado: R$ 82.550 Com quem concorre? O Cronos Precision 1.8 se posiciona no topo da gama dos compactos. Assim, concorre com Chevrolet Prisma LTZ 1.4 AT6 (R$ 70.690), Chevrolet Cobalt Elite 1.8 AT6 (R$ 75.690), Ford Ka Sedan Titanium 1.5 AT6 (R$ 71.600), Honda City EXL 1.5 CVT (R$ 85.400), Hyundai HB20S Premium 1.6 AT6 (R$ 72.290), Toyota Yaris XLS1.5 CVT (R$ 81.990) e Volkswagen Virtus Highline 1.0 AT6 (R$ 79.990).


No dia a dia É um compacto que segue a receita dos demais modelos do mercado. O acabamento é simples, mas a montagem é convincente, sem rebarbas ou peças mal encaixadas. O nível de ruído também é baixo, apesar de o isolamento acústico estar longe de ser exemplar. A unidade avaliada contava com bancos revestidos em couro, o que eleva a percepção de sofisticação do sedã. A versão testada fora equipada com pacote completo, que agrega muita comodidade com direito a ar-condicionado digital, sensores de ré, chuva e acendimento automático dos faróis, retrovisores elétricos, vidros elétricos nas quatro portas, multimídia de sete polegadas e câmera de ré, que se somam à direção elétrica, rodas de liga leve aro 17 e faróis de neblina. O modelo se destaca pelo bom espaço interno, tanto para quem viaja na frente, quanto atrás. O espaço para bagagem é excelente: são 520 litros que permitem muita tralha e não faz feio frente a modelos referência como o Cobalt. Motor e transmissão O motor Etorq Evo 1.8 16v de 139 cv e 19,2 mkgf é o mesmo que também equipa Touro e Jeep Renegade. Se nos utilitários ele dá conta do recado, no Cronos sobra motor. O carrinho é esperto acelera muito bem. A transmissão automática de seis marchas também é velha conhecida e tem trocas rápidas e muito suaves, bem diferente da lástima que é caixa automatizada Dualogic. Outro ponto positivo é que a relação motor e caixa é menos ruidosa que na versão manual, além de uma acerto que privilegia a eficiência. Como bebe? O Etorq 1.8 nunca foi sinônimo de eficiência, mas não faz feio no sedã. Abastecido com álcool, ele registrou média de 10,2 km/l no trajeto combinado entre rodoviário e urbano. Suspensão e freios A suspensão do sedã hermano segue o “padrão” do mercado, com eixo rígido na traseira e independente McPherson na frente. No entanto, chama atenção pelo ajuste macio. Ele absorve muito bem as irregularidades do piso, elevando a sensação de conforto. Já os freios utilizam discos nas quatro rodas e contam com distribuição de carga, assistente de partida em rampa (Hill Holder). Pontos positivos Consumo Montagem Suspensão Ponto negativo Pacote de série escasso http://cabresto.blogspot.com/2018/11/teste-cronos-topo-de-linha-e-alento-aos.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: RAFAEL AMARAL Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Nova geração Scania chega ao Brasil e vende mais de 300 unidades em dois dias 8057178 - BLOG CABRESTO ONLINE - 03/11/2018

BLOG DO CAMINHONEIRO A Scania realizou o lançamento oficial da sua nova geração de caminhões na Base Aérea de Santos, em um evento que contou com mais de cem veículos de imprensa da América Latina. Durante o lançamento foram apresentados em detalhes cada aspecto dos novos modelos e os jornalistas puderam realizar teste-drives com caminhões de todas as linhas. A Scania está encerrando a jornada da linha atual, conhecida como PGR neste mês. Até o final de novembro, será finalizada a produção dos modelos atuais, dos quais todas as unidades já estão negociadas, e a fábrica em São Bernardo do Campo ficará parada até fevereiro, sendo submetida a uma atualização completa de processos e sistema de produção para se adequar à nova linha, chamada agora de NTG. Durante o evento, foi anunciado que a nova geração já estava disponível para encomendas, mesmo que as entregas só passem a ser feitas a partir de fevereiro de 2019. Apenas na segunda e terça 29 e 30 de Outubro, a Scania recebeu mais de 300 pedidos dos novos modelos. As empresas que realizaram os pedidos não tiveram os nomes divulgados. Tudo novo A nova geração de caminhões não aproveitou nenhuma peça da geração atual de caminhões. Todas as peças foram desenvolvidas em um trabalho de mais de 10 anos de engenharia da Scania na Suécia. Após o lançamento na Suécia, em 2016, a nova geração recebeu toda a adequação para poder ser usada em solo brasileiro. O novo design, matador em todos os aspectos, é um trabalho primoroso, que aliou forma e função em cada centímetro, buscando aproveitar ao máximo as linhas do modelo para aumentar o rendimento. Além das novidades no caminhão, a Scania apresentou um pacote tecnológico de serviços para aumentar o rendimento dos veículos de uma forma nunca vista na indústria dos transportes. Conheça abaixo os principais aspectos de cada área do veículo. Novas cabines A Scania desenvolveu quatro versões de cabine para a nova linha Scania. P, G e R são denominações conhecidas, e a linha ganhou uma nova versão S, de piso plano, uma das mais altas e confortáveis do mercado. A linha atual, que será descontinuada tem sete versões entre os modelos P, G e R. A nova linha passa a contar com 19 versões diferentes. Na Europa são 24 versões. As cinco versões que não serão produzidas aqui incluem a linha P nas versões cabine dupla e cabine dupla longa, geralmente utilizadas como veículos de bombeiros, e a linha L, com cabine rebaixada à frente do chassi, comumente usada como caminhão de coleta de lixo. Todas as cabines nas versões P, G e R, podem ter versões de teto alto, normal e baixo, e versões de cabine curta, estendida e leito. A versão S só tem disponibilidade para teto normal e alto, em versão leito. Esse modelo é mais voltado ao segmento rodoviário de longa distância. Além disso, a Scania passa a oferecer um pacote de robustez, denominado XT. Com ele, qualquer modelo pode ser equipado com componentes específicos para uso severo, principalmente em operações fora-de-estrada, como setor madeireiro, canavieiro e mineração. Por dentro, o motorista tem à disposição um painel completo, com todos os equipamentos próximos das mãos, e uma área útil muito otimizada. A cabine também tem uma área envidraçada maior, e o painel mais baixo, reduzindo os pontos cegos e otimizando as manobras com o veículo. Novos motores A nova geração de caminhões Scania tem disponíveis quatro motores, com onze potências distintas. Isso inclui o novo motor de 7 litros, com potências de 220, 250 e 280 cavalos de potência e torque de 1.000 a 1.200Nm, motor de 9 litros e cinco cilindros, com potências de 280, 320, 360cv e torque de 1400 a 1.700Nm, 13 litros, em versões de 410, 450, 500 e 540cv e variação de torque de 2.150 a 2.700Nm, e o V8 de 16 litros e 620cv, com 3.000Nm de torque.


A construção dos novos motores é feita em uma nova liga de aço, que suporta uma pressão interna maior, e tem novos componentes, como bicos de injeção e tecnologia XPI, que atingem pressões de até 2.400 bar. Essas novidades fazem com que o caminhão consiga uma economia de até 12% no consumo de combustível se comparado com a versão anterior. Também há disponibilidade de versões movidas à gás natural veicular ou biometano, que trabalham em ciclo Otto e utilizam velas de ignição, com potências de 280, 340 e 410 cavalos. Um desses caminhões será usado pela empresa Citrosuco, em rotas regulares entre Matão e Santos-SP. Além da Citrosuco, pelo menos quatro outras empresas demonstraram interesse em adquirir os modelos à gás. Novo chassi Além das novidades citadas acima, os novos modelos Scania trazem novas distâncias de entre-eixos, visando aproximar a carroceria da cabine do caminhão, para melhorar a aerodinâmica do veículo. Em altas velocidades, acima de 60 km/h, se a distância entre o cavalo e a carreta for distante demais, formasse um vórtice de ar entre o conjunto, prejudicando a aerodinâmica do veículo e aumentando o consumo. O eixo dianteiro do veículo também foi reposicionado, 50 mm mais para a frente. Além de proporcionar uma distribuição de peso melhorada, essa mudança reduz significativamente o ajoelhamento provocado por frenagens, reduzindo também o tempo total para parada do veículo. Segurança A construção das novas cabines Scania leva o que há de mais avançado em tecnologia para absorção de impactos, preservando o motorista em todas as situações. Os testes de colisão incluíram batidas frontais, laterais e tombamentos, e a cabine se mostrou altamente segura em todas as situações. Para ampliar ainda mais a segurança do motorista, a Scania desenvolveu um inédito airbag lateral, que, em caso de tombamento, forma uma cortina para o motorista sobre o vidro da porta. O item é opcional, e pode ser integrado tanto à janela esquerda quanto à da direita, e evita que a cabeça do motorista colida com a lateral da cabine ou outros materiais que possam entrar na cabine. O tombamento é um dos tipos de acidentes mais perigosos para os motoristas de caminhão. O acionamento do sistema se dá quando os sensores do caminhão percebem um tombamento eminente, e deflagra a cortina a partir do teto do veículo. Serviços Além de toda a tecnologia embarcada, os caminhões são equipados de fábrica com um módulo de telemetria, que mede todos os dados do veículo. Com ele é possível que o proprietário do veículo tenha uma série de informações detalhadas sobre o caminhão, desde a forma que está sendo dirigido até o peso da carga, indicando ainda manutenções preventivas e corretivas a serem efetuadas. Outra novidade é o Plano de Manutenção Scania Fleet Care, um serviço que funciona por meio de um gestor coordenado pela rede de concessionárias da marca. Nele, o gestor de frota da concessionária atenderá o caminhão de forma completa, indicando ao proprietário, se necessário, ações para serem tomadas para ampliar o uptime do veículo. De acordo com a Scania, em uma operação de testes em São Paulo, uma transportadora obteve um aumento de cerca de 20% na disponibilidade de seus veículo, reduzindo os tempos de paradas não programadas praticamente a zero. Além disso, o PMS Fleet Care cobre todos os custos de manutenções preventivas e corretivas. Mercado A Scania espera um crescimento de 10% no mercado de caminhões em 2019. Nesse ano, até o último dia de outubro, a Scania vendeu 6.655 caminhões. O total de caminhões vendidos no Brasil em 2018, de janeiro a outubro, é de 61.056, cescimento de 51,16%. Se a previsão da Scania se confirmar, em 2019 poderão ser vendidas cerca de 80 mil unidades. Para o segmento acima de 16 toneladas, no qual a Scania atua, o crescimento esperado é de até 20% nas vendas. “O setor de caminhões vive momento de recuperação ao longo do ano. A tendência é seguir este movimento para 2019”, afirma Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil. “A ressalva é que não sabemos como se comportará o


mercado em geral quando o novo presidente colocar em prática sua política econômica. Já firmamos nosso investimento de R$ 2,6 bilhões até 2020 e confiamos no potencial do País.” R 440 é o caminhão mais vendido da Scania no Brasil De acordo com o ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), o R 440 é o caminhão mais emplacado de toda a indústria dos últimos três anos. Com as 3.588 unidades registradas até setembro, ele também lidera a categoria dos pesados (13% de participação) desde 2016. São 555 produtos a mais que em 2017. Somando todas as vendas do R 440 desde o lançamento, em 2012, já são 31.346 unidades. Desde outubro de 2017, o modelo se tornou o mais comercializado da história da Scania no Brasil, ultrapassando o lendário T 113 H 4X2 360 (com 19.314). http://cabresto.blogspot.com/2018/11/nova-geracao-scania-chega-ao-brasil-e.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: RAFAEL AMARAL Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Mercado de caminhões cresce mais de 50% em outubro 8057179 - BLOG CABRESTO ONLINE - 03/11/2018

BLOG DO CAMINHONEIRO As montadoras de caminhões e ônibus no Brasil estão comemorando a alta das vendas de veículos. Em outubro foram vendidos 7.920 caminhões e 2.072 ônibus, crescimento de 56,68% e 77,09% respectivamente, se considerado o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 5.055 caminhões e 1.170 ônibus. O bom momento das vendas é resultado do ânimo dos investimentos em 2018, com boas previsões para 2019. Comparando-se outubro com setembro passado, as vendas cresceram 18% nos caminhões e 8,25% nos ônibus. Em setembro foram vendidos 6.704 caminhões e 1.914 ônibus no Brasil. No acumulado de 2018, as vendas desses veículos estão em 76.403 unidades, se somarmos os dois segmentos. Foram vendidos, de janeiro a outubro, 61.066 caminhões e 15.337 ônibus. Em 2017 haviam sido vendidos 52.449 caminhões e ônibus no mesmo período. No acumulado, o crescimento das vendas é de 45,67%. Entre as montadoras de caminhões, em outubro a tabela permanece praticamente inalterada. Mercedes-Benz lidera as vendas, com 32,37%, seguida por Volkswagen, com 23,32%, Volvo com 14,63%, Ford com 11,34%, Scania com 8,24%, Iveco com 4,15% e DAF com 3,37%. Outras montadoras somam 3% das vendas. No segmento de ônibus, a tabela é praticamente a mesma de setembro. Mercedes-Benz lidera novamente, com 54,49% das vendas, Volkswagen em segunda, com 24,86%, Marcopolo com 12,89%, Iveco com 3,09%, Scania com 2,03%, Volvo com 1,98%, e Agrale com 0,53% das vendas. No acumulado do ano, os números são muito semelhantes. No segmento de caminhões, a Mercedes-Benz já emplacou 17.618 caminhões, VW 15.303, Volvo 8.653, Ford 7.373, Iveco 6.655, Iveco 2.319, DAF 1.867 e MAN 1.149 emplacamentos. Novamente, os caminhões mais vendidos são do segmento de pesados. Os cavalos mecânicos Volvo FH 540 e FH 460, e o Scania R 440 lideram as vendas de caminhões no Brasil. Em Outubro, O Volvo FH 540 vendeu 439 unidades. FH 460 vendeu 359 unidades e o Scania R 440 vendeu 325 unidades. No acumulado do ano, o Scania R 440 lidera as vendas totais de caminhões, com 3.588 unidades emplacadas. Volvo FH 540 vendeu 3.326 e o FH 460 vendeu 2.659 unidades. Se considerarmos as médias de vendas do ano, os dois primeiros colocados podem terminar 2018 com mais de 4 mil unidades vendidas cada um. O segmento de pesados corresponde a 44.61% do mercado total de caminhões, com 27.235 unidades vendidas no ano. Os dados são da Fenabrave. http://cabresto.blogspot.com/2018/11/mercado-de-caminhoes-cresce-mais-de-50.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: RAFAEL AMARAL Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Novo SUV T-Cross vai tirar fábrica da Volks no Paraná do marasmo 8057180 - GAZETA DO POVO - Curitiba - PR - 01/11/2018

A Volkswagen vai iniciar a produção do SUV T-Cross em janeiro na unidade de São José dos Pinhais. O modelo marca a entrada da montadora alemã neste concorrido segmento e deve dar um novo ritmo à fábrica da região metropolitana de Curitiba. A empresa está investindo R$ 2 bilhões no projeto: R$ 1,4 bi serão aplicados na ampliação e modernização da fábrica. O restante está sendo direcionado para desenvolvimento, testes e validação do produto. Com o início da produção do SUV, a montadora já programou a retomada do segundo turno de produção, que estava suspenso desde a crise, para abril. Com isso, os últimos 500 funcionários que estavam em lay off (contratos interrompidos) retornam ao trabalho. Atualmente, a planta tem 2.563 funcionários. LEIA MAIS >> Volks e Aliança oferecem capacitação e R$ 51 mil em barras de ouro para boas ideias empreendedoras Os recursos fazem parte de um pacote mais amplo de investimentos dos alemães no Brasil. Até 2020, vão aplicar R$ 7 bilhões na expansão da capacidade de produção, modernização das fábricas e lançamento de novos modelos. Até lá, a montadora fará 20 lançamentos: 13 deles produzidos no Brasil, dois na Argentina e cinco na Alemanha ou México. A Volkswagen considera esta a maior ofensiva de produtos de sua história no Brasil. Este ano marca a volta da Volkswagen ao segundo lugar do ranking de vendas de carros. A participação no licenciamento de carros novos passou de 11,7%, nos nove primeiros meses de 2017, para 14,2%, em 2018. Nesse período, as vendas da montadora cresceram 36,2%, o triplo do mercado, segundo a Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).. “Estamos hoje em meio ao processo de construção do que chamamos de Nova Volkswagen, uma empresa mais ágil, eficiente, inovadora e próxima de seus públicos”, informou a empresa por meio de comunicado. Estrela da Volks para brigar no segmento de SUVs O SUV vai ser a principal estrela da Volkswagen no Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece a partir do dia 6, e é a grande aposta da montadora alemã para brigar forte neste segmento concorridíssimo dos SUVs. Dados da Federação Nacional das Distribuidoras de Veículos Automotores (Fenabrave) apontam que nos nove primeiros meses do ano foram emplacados 366,1 mil SUVs, crescimento de 26,1% em relação ao mesmo período de 2017. E mais do que o dobro da expansão de veículos, que foi de 12,7%. As primeiras unidades do T-Cross deverão chegar às concessionárias ainda no primeiro semestre de 2019. O objetivo da montadora é pegar uma boa fatia desse mercado que é muito pulverizado e no qual não estava presente até agora. O T-Cross é o primeiro de uma série de novos SUVs da marca que devem chegar ao Brasil. Outros quatro veículos da categoria estarão no portfólio da montadora até 2020. No lançamento do T-Cross, na semana passada, a marca disse que pretende conseguir emplacar entre 5 mil e 6 mil unidades por ano, o que permitiria colocá-la na disputa pela liderança do segmento. No topo está o Jeep Compass. Os cinco modelos mais emplacados no segmento tem 49,4% do mercado, segundo a entidade empresarial. Rota 2030 A montadora avalia que o Rota 2030, o novo programa de incentivos para a indústria automotiva que está em tramitação no Congresso, chega em um momento de muita transformação no setor automotivo mundial, no que diz respeito a tecnologia e inovação. Segundo a empresa, o programa irá contribuir para que haja mais previsibilidade para a indústria automobilística, promovendo investimentos em pesquisa e desenvolvimento no Brasil. “Dessa forma conseguiremos que a inteligência, o conhecimento, continue aqui no país e possa, além de atender as demandas específicas dos consumidores locais, criar divisas para o Brasil por meio das exportações dessas inovações”, destacou a empresa.


https://www.gazetadopovo.com.br/blogs/parana-sa/2018/11/01/producao-do-t-cross-emjaneiro/?format=amp Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Vandré Kramer Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Curitiba País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro 8057181 - BLOG DO RIELLA - 01/11/2018

A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou hoje (1º) a Fenabrave, a associação das concessionárias. No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de dois milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 – alta de 15,3%. Na comparação com setembro de 2018, também houve melhora nos resultados. No período, foram vendidas 213.338 veículos novos. Os setores de caminhões e ônibus apresentaram alta considerável em outubro. Foram vendidos 7.920 caminhões, alta de 56,7% em relação aos 5.055 veículos emplacados em outubro do ano passado. No acumulado, os 61.066 exemplares já comercializados representam um salto de 51,2%. A venda de ônibus teve alta ainda mais expressiva, de 77,1% em outubro, passando de 1.170 exemplares em 2017 para 2.072 neste ano. Também houve alta na venda de motos. Em outubro, foram 83.331 unidades, 22,1% a mais do que as 68.232 motocicletas vendidas em outubro de 2017. No acumulado do ano, são 779.448 motos vendidas, 10% mais do que as 708.452 emplacadas nos dez primeiros meses do ano passado. http://blogdoriella.com.br/venda-de-veiculos-novos-cresce-256-em-outubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Riella Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Mercado de caminhões cresce mais de 50% em outubro 8057182 - BLOG DO CAMINHONEIRO - 03/11/2018

As montadoras de caminhões e ônibus no Brasil estão comemorando a alta das vendas de veículos. Em outubro foram vendidos 7.920 caminhões e 2.072 ônibus, crescimento de 56,68% e 77,09% respectivamente, se considerado o mesmo mês de 2017, quando foram vendidos 5.055 caminhões e 1.170 ônibus. O bom momento das vendas é resultado do ânimo dos investimentos em 2018, com boas previsões para 2019. Comparando-se outubro com setembro passado, as vendas cresceram 18% nos caminhões e 8,25% nos ônibus. Em setembro foram vendidos 6.704 caminhões e 1.914 ônibus no Brasil. No acumulado de 2018, as vendas desses veículos estão em 76.403 unidades, se somarmos os dois segmentos. Foram vendidos, de janeiro a outubro, 61.066 caminhões e 15.337 ônibus. Em 2017 haviam sido vendidos 52.449 caminhões e ônibus no mesmo período. No acumulado, o crescimento das vendas é de 45,67%. Entre as montadoras de caminhões, em outubro a tabela permanece praticamente inalterada. Mercedes-Benz lidera as vendas, com 32,37%, seguida por Volkswagen, com 23,32%, Volvo com 14,63%, Ford com 11,34%, Scania com 8,24%, Iveco com 4,15% e DAF com 3,37%. Outras montadoras somam 3% das vendas. No segmento de ônibus, a tabela é praticamente a mesma de setembro. Mercedes-Benz lidera novamente, com 54,49% das vendas, Volkswagen em segunda, com 24,86%, Marcopolo com 12,89%, Iveco com 3,09%, Scania com 2,03%, Volvo com 1,98%, e Agrale com 0,53% das vendas. No acumulado do ano, os números são muito semelhantes. No segmento de caminhões, a Mercedes-Benz já emplacou 17.618 caminhões, VW 15.303, Volvo 8.653, Ford 7.373, Iveco 6.655, Iveco 2.319, DAF 1.867 e MAN 1.149 emplacamentos. Novamente, os caminhões mais vendidos são do segmento de pesados. Os cavalos mecânicos Volvo FH 540 e FH 460, e o Scania R 440 lideram as vendas de caminhões no Brasil. Em Outubro, O Volvo FH 540 vendeu 439 unidades. FH 460 vendeu 359 unidades e o Scania R 440 vendeu 325 unidades. No acumulado do ano, o Scania R 440 lidera as vendas totais de caminhões, com 3.588 unidades emplacadas. Volvo FH 540 vendeu 3.326 e o FH 460 vendeu 2.659 unidades. Se considerarmos as médias de vendas do ano, os dois primeiros colocados podem terminar 2018 com mais de 4 mil unidades vendidas cada um. O segmento de pesados corresponde a 44.61% do mercado total de caminhões, com 27.235 unidades vendidas no ano. Os dados são da Fenabrave. https://blogdocaminhoneiro.com/2018/11/mercado-de-caminhoes-cresce-mais-de-50-emoutubro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Emplacamento de veículos novos cresce 13,2% no Ceará em outubro 8057183 - IPU NOTÍCIAS - 05/11/2018

A venda de veículos novos, considerando os segmentos auto e comercial leve, cresceu 13,29% no Ceará em outubro deste ano na comparação com setembro, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No décimo mês deste ano, foram 4.630 emplacamentos contra 4.087 no mês anterior. O resultado mostra que, apesar das incertezas que ainda persistem em relação à economia do País, o consumidor está mais confiante para adquirir bens duráveis. Dos 4.630 veículos vendidos no período, 4.018 foram do segmento auto, enquanto os comerciais leves contabilizaram 612 unidades. Na comparação entre outubro deste ano e igual período de 2017, o crescimento é de 13,51%. No acumulado do ano, a venda de veículos novos - auto e comercial leve - contabiliza 42.253 unidades, alta de 8,86% com igual período de 2017. A venda de motocicletas também apresentou crescimento em outubro na comparação com setembro. Foram 5.155 emplacamentos no período contra 4.636 em setembro, alta de 11,19%. Em relação a igual período de 2017, quando foram comercializadas 4.580 motocicletas, o crescimento é de 12,55%. Acumulado Com isso, os emplacamentos do segmento somam 47.379 no ano, avanço de 7,21% na comparação com igual período de 2017 (44.194). A venda de motocicletas durante todo o ano de 2018 correspondeu a 50,74% do total de veículos comercializados, considerando os segmentos auto, comercial leve, caminhões, ônibus, implemento rodoviário e outros. Já os automóveis e comerciais leves respondem por 45,25% do total de emplacamentos neste ano. O cenário favorável para a venda de veículos novos também favorece o mercado de seminovos e usados. De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Estado do Ceará (Sindvel-CE), Everton Fernandes, as vendas estacionaram no mês passado em decorrência do período eleitoral, mas a expectativa é positiva para os dois últimos meses de 2018: crescimento de 3,5% a 4%. "Teve gente que não comprou em outubro porque de certa forma estava envolvido com o período eleitoral, na expectativa com o resultado. Com o quadro mais definido, a demanda que não aconteceu em outubro deve ir para novembro e dezembro". Para 2019, o vice-presidente do Sindvel acredita que o cenário deve ser ainda mais favorável. "Já vínhamos em um cenário de taxas de juros mais baixas, então estamos muito otimista para o ano que vem". Ele espera um crescimento em torno de 5%. "O que nos deixa otimistas para o próximo ano é que mesmo com a oferta de veículos menor em relação a alguns anos atrás, o mercado vai ter uma demanda forte por seminovos e o mercado de novos deve fechar o ano com crescimento significativo". Diário do Nordeste http://www.ipunoticias.blog.br/2018/11/emplacamento-de-veiculos-novos-cresce.html Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Anselmo Bandeira Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Novo SUV T-Cross vai tirar fábrica da Volks no Paraná do marasmo 8057184 - GAZETA DO POVO - Curitiba - PR - 01/11/2018

A Volkswagen vai iniciar a produção do SUV T-Cross em janeiro na unidade de São José dos Pinhais. O modelo marca a entrada da montadora alemã neste concorrido segmento e deve dar um novo ritmo à fábrica da região metropolitana de Curitiba. A empresa está investindo R$ 2 bilhões no projeto: R$ 1,4 bi serão aplicados na ampliação e modernização da fábrica. O restante está sendo direcionado para desenvolvimento, testes e validação do produto. Com o início da produção do SUV, a montadora já programou a retomada do segundo turno de produção, que estava suspenso desde a crise, para abril. Com isso, os últimos 500 funcionários que estavam em lay off (contratos interrompidos) retornam ao trabalho. Atualmente, a planta tem 2.563 funcionários. LEIA MAIS >> Volks e Aliança oferecem capacitação e R$ 51 mil em barras de ouro para boas ideias empreendedoras Os recursos fazem parte de um pacote mais amplo de investimentos dos alemães no Brasil. Até 2020, vão aplicar R$ 7 bilhões na expansão da capacidade de produção, modernização das fábricas e lançamento de novos modelos. Até lá, a montadora fará 20 lançamentos: 13 deles produzidos no Brasil, dois na Argentina e cinco na Alemanha ou México. A Volkswagen considera esta a maior ofensiva de produtos de sua história no Brasil. Este ano marca a volta da Volkswagen ao segundo lugar do ranking de vendas de carros. A participação no licenciamento de carros novos passou de 11,7%, nos nove primeiros meses de 2017, para 14,2%, em 2018. Nesse período, as vendas da montadora cresceram 36,2%, o triplo do mercado, segundo a Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).. “Estamos hoje em meio ao processo de construção do que chamamos de Nova Volkswagen, uma empresa mais ágil, eficiente, inovadora e próxima de seus públicos”, informou a empresa por meio de comunicado. Estrela da Volks para brigar no segmento de SUVs O SUV vai ser a principal estrela da Volkswagen no Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece a partir do dia 6, e é a grande aposta da montadora alemã para brigar forte neste segmento concorridíssimo dos SUVs. Dados da Federação Nacional das Distribuidoras de Veículos Automotores (Fenabrave) apontam que nos nove primeiros meses do ano foram emplacados 366,1 mil SUVs, crescimento de 26,1% em relação ao mesmo período de 2017. E mais do que o dobro da expansão de veículos, que foi de 12,7%. As primeiras unidades do T-Cross deverão chegar às concessionárias ainda no primeiro semestre de 2019. O objetivo da montadora é pegar uma boa fatia desse mercado que é muito pulverizado e no qual não estava presente até agora. O T-Cross é o primeiro de uma série de novos SUVs da marca que devem chegar ao Brasil. Outros quatro veículos da categoria estarão no portfólio da montadora até 2020. No lançamento do T-Cross, na semana passada, a marca disse que pretende conseguir emplacar entre 5 mil e 6 mil unidades por ano, o que permitiria colocá-la na disputa pela liderança do segmento. No topo está o Jeep Compass. Os cinco modelos mais emplacados no segmento tem 49,4% do mercado, segundo a entidade empresarial. Rota 2030 A montadora avalia que o Rota 2030, o novo programa de incentivos para a indústria automotiva que está em tramitação no Congresso, chega em um momento de muita transformação no setor automotivo mundial, no que diz respeito a tecnologia e inovação. Segundo a empresa, o programa irá contribuir para que haja mais previsibilidade para a indústria automobilística, promovendo investimentos em pesquisa e desenvolvimento no Brasil. “Dessa forma conseguiremos que a inteligência, o conhecimento, continue aqui no país e possa, além de atender as demandas específicas dos consumidores locais, criar divisas para o Brasil por meio das exportações dessas inovações”, destacou a empresa.


https://www.gazetadopovo.com.br/blogs/parana-sa/2018/11/01/producao-do-t-cross-emjaneiro/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Vandré Kramer Estado: PR Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Curitiba País: Tipo Veículo: Site


Clipping O Brasil que não queremos… 8057186 - HOJE + PERNAMBUCO - 02/11/2018

"Carioquinha" "Enquanto houver bambu "ladrão-geral da República" "Menção genérica" aos estudos "Paulistinha" "Quadrilhão" "Ronaldinho é 10" "Sim" vence e Catalunha quer independência 1.873 municípios 10ª vara federal de Brasília 13 salário 14ª Rodada de Licitações 14º Congresso do PCdoB 1752 1777 25 pedidos de impeachment contra Temer 25% 25º Batalhão da Polícia Militar 26% dizem que votam no candidato que Lula indicar 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais 3 bilhões 342 342 votos 500 anos da Reforma Protestante 7 de setembro 7 mil 7 mil por mês 72ª Assembleia-Geral da ONU 77 anos 99 A Casa das Qualidades A corte infiltrada A favor da denúncia A República A^ngelo Goulart Villela AACE Abastecimento dágua ABC Futebol Clube ABDI Abert Abertura de cursos de formação de novos policiais ABI Abílio Diniz Abinee Aborto Abraji Absolvição Academia Pernambucana de Letras Acadêmica é expulsa pela PM de evento com ministros do STF Acampamento do MST ação civil pública ação direta de inconstitucionalidade Ação popular acessórios Acidente aéreo de Eduardo Campos ACM Neto ACNUDH Ações Ações do Carrefour Ações trabalhistas acordão Acordo da JBS Acordo de delação suspenso Acordo de Leniência Acordo de leniência da J&F Holding Acordo de leniência permitiu venda Acordo envolve multa de R$ 10 acordo para tirar o país da crise Acredito ACS ACS-PE Acusação esdrúxula Acusações contra Aécio Acusações contra Lula ADB Adesão baixa Adesão de 5 mil servidores Adilson Gomes Adin ADPF Adriano Bretas Adriano Roberto adutora Adutora do Agreste Advocacia Advocacia-Geral da União Advocacia-Geral da União de Pernambuco advogado advogado de Cunha Advogado de Lula Advogado de Lula diz que Marisa Letícia cuidava de aluguéis Advogado de Temer Advogado diz que inquérito está "contaminado por inverdades" Advogado pele ao STF que não envie denúncia à Câmara Advogado Roberto Teixeira Advogado vê "distorções maliciosas" na acusação a Temer Advogados Aécio Neves Aécio Neves é afastado do mandato pela segunda vez Aécio Neves investigado aeroporto Aeroporto de Petrolina Aeroporto do Recife Aeroporto dos Guararapes Aeroporto dos Guararapes/Gilberto Freyre Aeroporto Nilo Coelho aeroportos afastamento Afastamento de Aécio Neves Afastamento de Janot AfD Afeganistão Afif Domingos AFIPEA SINDICAL AFM Agência de Desenvolvimento Paulista Agência Nacional de Aviação Agência Nacional de Energia Elétrica Agência Nacional do Petróleo Agência Nacional do Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis Agenda das reformas Agenda de FBC cheia de conversas com lideranças Agenor Medeiros agentes penitenciários ágio Agora! Agreste Agreste Central Agreste Meridional Agreste Setentrional agricultura agronegócio Agropecuária Agropecuários AGU Águas Belas Aguinaldo Ribeiro Air Europa Air Europe Ajufe Ajuste Fiscal Ajustes fiscais Alagoas Albanise Pires Alberisson Carlos alberto feitosa Alberto Goldman Alceu Moreira Alckmin critica Temer Alckmin e Doria empatados no Datafolha Alckmin e Doria recebem 8% no Datafolha Alckmin manda recado a João Doria aldemir bendine Aldo Rebelo alemães Alemanha Alepe Alerj Alessandro Molon Alexandre Aleluia Alexandre Arraes Alexandre Baldy Alexandre Camanho de Assis Alexandre de Moraes Alexandre Espinosa Bravo Alexandre Rands Barros Alexandre Rands de Barros Alexandre Rebêlo Alfredo Kaefer Alfredo Setúbal aliada Aliados atuam para livrar Temer de nova denúncia Aliados de Temer Aliados de Temer vão manter Andrada na relatoria Aliança Aliança DEM-PSDB Aliança Energia Aliança governista Aliança política Aliança PSB-PSDB Aliança PT-PTB alianças Alimentação Aline Moura Alíquotas Alkcmin questiona discurso do "novo" Aloísio Mercadante Alok Aloysio Nunes Aloysio Nunes Ferreira Alteração da meta fiscal pode virar crime de responsabilidade Alteração de uma MP para beneficiar empresa Alternativa para a Alemanha Alternativas do PT para a disputa Alto do Moura aluguel Aluisio Lessa Aluísio Moura Alunos da rede pública Álvaro Dias Álvaro Novis Álvaro Porto Alvo de tomataço seria Gilmar Mendes Amazonas Amazônia Amazonino Mendes Ambos ex-socialistas Ameaças AMEPE América de Natal América do Sul América Latina Amigo de Temer Amizade amupe Ana Arraes Ana Carolina Maranhão Anac ANADEP ANAFE anderson ferreira Andifes Andrade Gutierrz André Campos André de Carvalho Ramos andré de paula André Esteves André Ferreira André Fufuca André Gustavo André Gustavo Vieira André Moura André Régis André siqueira Andréa Nunes Aneel ANER ANESP ANFFA SINDICAL ANFIP Angela Merkel Angelo Breckenfeld Angelo Gioia Anhanguera Anilcéia Machado anistia Aniversário ANJ ANP ANPR Antagonista do PT anti-petista Anti-PT anticorrupção Antônio Avelino Rocha de Neiva Antônio Carlos Antonio Carlos Almeida Castro Antonio Carlos de Almeida Castro Kakay Antônio Carlos Mariz Antônio Carlos Vieira da Silva Antônio Claudio Mariz Antonio Claudio Mariz de Oliveira Antônio de Pádua Antônio di Pietro antonio figueira Antonio Hamilton Martins Mourão Antonio Hamilton Mourão Antônio Imbassahy Antônio Lavareda Antônio Marcos Medeiros Antonio Mariz Antonio Miotto antonio moraes Antonio Palocci Antonio Resende AOFI Apadep apartamento Apartamento em São Bernardo Apartamento em São Bernardo do Campo APCF Apex Aplicativo Apoio Financeiro aos Municípios aposentadorias Apresentador é baleado em Caruaru Apresentador faz discurso de candidato "outsider" Aprovação ao governo Temer é pior que a recebida por José Sarney em 1989 aracaju araripe araripina Arco e flecha Arcos Propaganda arcoverde Arena das Dunas Argentina Armando armando monteiro Armando Monteiro Filho Armando Monteiro Neto arquivamento arrecadação arrecadação de impostos artesanato Arthur Lira Arthur Oliveira Maia Articulação


Articulações do PT estadual para 2018 Articulações para 2018 Articulações para as eleições artigo artigo 155 da Constituição artigos de cama Artistas Artur Lira Ascom UFPE ASPJ-PE ASSECOR assembleia de Deus Assembleia Geral da ONU Assembleia Legislativa Assembleia Legislativa de Pernambuco Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro Assembleia Nacional Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela assembleias legislativas Assentamento Normandia Assessor dos Coelho apresenta pedido de dissolução Assessoria de Comunicação Estratégica da Procuradoria Assistência Social Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão Associação Comercial de São Paulo Associação de Cabos e Soldados Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco Associação de Juízes Federais do Brasil Associação dos Analistas de Comércio Exterior Associação dos Diplomatas Brasileiros Associação dos Magistrados do Estado de Pernambuco Associação dos Servidores do Poder Judiciário de Pernambuco Associação Municipalista de Pernambuco Associação Nacional de Editores de Revistas Associação Nacional de Jornais Associação Nacional dos Advogados Públicos Federais Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil Associação Nacional dos Defensores Públicos Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental Associação Nacional dos Membros do Ministério Público Associação Nacional dos Oficiais de Inteligência Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais do Departamento de Polícia Federal Associação Nacional dos Procuradores da República Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Planejamento e Orçamento Associação Nacional dos Servidores Efetivos das Agências Reguladoras Federais Associação Paulista dos Defensores Públicos Associações de jornalistas Ataídes Oliveira presidirá CPMI Ataques Ataques a Dilma Ataques a Lula Ataques a Moro Ataques a Temer Ataques ao governo Ataques ao governo Temer Ataques aos governos petistas Athayde Ribeiro Costa Atibaia Ativos ato Ato da oposição em Caruaru Ato de desagravo a Jarbas Ato de protesto contra Lula Ato de repúdio a Lula Ato dos "amigos de Jarbas" Ato na avenida Paulista Ato no Recife Ato pro-Lula Ato pro-Lula no Recife Ato público pró-Lula à noite em Curitiba Ato Terrorista Atritos na relação entre Temer e Maia] audiência pública Audiência pública sobre privatização da Chesf Áudio áudios Áudios graves com novas revelações da JBS Áudios serão públicos AUDITAR auditores auditoria Auditório do JCPM Augusto Cesar augusto coutinho Aumento da alíquota do IR Aumento das verbas de custeio para o ensino superior Aumento de impostos Aumento de preço dos combustíveis Aumento de salários aumento do PIS/Cofins Aumento dos índices de violência Aumento no Imposto de Renda Áureo Aureo Lidio ausências Autofinanciamento de campanhas automotivos autoritarismo Autuações discais auxílio auxílio financeiro auxílio moradia auxílioalimentação Avante Avelino Neiva Avenida Paulista B3 Bacia de Campos Bahia Baixa adesão Balança comercial Balanço da gestão Balanço das ações do governo balcão de negócios baleado Baleia Rossi bancada da bala bancada de oposição Bancada de oposição na Alepe Bancada do PSB bancada evangélica Bancada federal bancada federal do PSB bancada religiosa Banco Central Banco do Brasil Banco do Desenvolvimento Econômico e Social Banco do Nordeste Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social Bancos públicos bandeira vermelha Bandidos Bandidos constroem versões BandNews banho Bank of America Merrill Lynch Barack Obama Barcelona bares Barômetro Global da Corrupção barrar a denúncia barrar denúncia na Câmara Barreiros Barroso e Gilmar batem boca em julgamento no STF Barroso e Gilmar trocam farpas no STF base base aliada Batalhão da PM Batalhão de Operações Policiais Especiais Batalhão Especializado de Policiamento do Interior Batalhão Integrado Especializado Batalhão Integrado Especializado de Policiamento Bate e assopra na defesa de Aécio pelo PT BC Beatriz Barata Bebeto Bebidas Belarmino Souza Belém Belivaldo Chaga belo jardim benefício Benefícios Benjamim da Saúde Bens BEPI Bernardinho Bertin Betinho cobra diálogo no PSDB betinho gomes Betinho quer mais protagonismo do PSDB no Estado beto accioly beto aciolly Beto Mansur Bezerra Coelho Biesp BIESPE Bilac Pinto bilhões Bill Clinton biografia Biografia de Marco Maciel biometria Blairo Maggi blindar Blitz Bloco de Oposição Bloco de oposição a Paulo Câmara blocos para exploração de petróleo e gás natural Blog blog de jamildo Blog do Diario bloqueio de bens BNDES Bndespar Boa Viagem Boa Vista Boaventura de Sousa Santos bode expiatório bogotá Boletim Focus Boletos atrasados bolsa de valores Bolsa Família Bolsas de estudo Bolsomito Bolsonaro Bolsonaro ataca nudez em exposição de arte Bolsonaro em campanha Bolsonaro em nova polêmica Bolsonaro empata com Marina no Datafolha Bolsonaro mantém índice no Datafolha Bolsonaro pede aplaudo para general que incitou intervenção militar Bolsonaro promete liberar venda de armas de fogo Bomba dos Guararapes Bonifácio de Andrada BOPE Bosco Saraiva BPM Braço direito de Arraes e Eduardo brasil Brasil é um país corrupto? Brasil está melhor Brasil na mira da ONU Brasil-Argentina Brasileiro quer Temer processado por corrupção Brasileiro quer ver Lula preso brasileiros Brasileiros em Miami brasilia Brasília Teimosa Brazil Institute Briga entre Gilmar e Janot Briga entre Jarbas e Arraes Briga entre ministros do STF Briga interna no PMDB Briga pelo comando do PMDB estadual Briga política Brilhante Ustra Brinde Bruno Araújo bruno lisboa bruno pereira Bruno Ribeiro Buenos Aires Bumlai bunker cabeças pretas Cabify Cabo Cabo de Santo Agostinho cabo eleitoral Cabral Cabrobó caciques Cadastro Geral de Empregados e Desempregados CAE Caetano Veloso Café da manha Caged Cais do Sertão Lula Caixa Caixa 2 Caixa com R$ 1 milhão Caixa dágua do Nordeste Caixa dois Caixa Econômica Federal Calçados Calote Calotes nos bancos Câmar dos Deputados Câmara aprova Cláusula de barreira e fim das coligações Câmara Brasil Argentina de Comércio Câmara de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal Câmara de Comercio câmara dos deputados Câmara dos Vereadores de Olinda Câmara Municipal Câmara Municipal de Campina Grade Câmara Municipal de


Goiana Câmara Municipal de Olinda Câmara Municipal do Recife Câmara reduz ritmo Câmara travada Camaragibe câmaras municipais Cambrar Camilo Santana Camisa 10 da seleção campanha Campanha antecipada Campanha contra privatização da Chesf campanha de 2018 Campanha eleitoral Campanha presidencial de 2014 Campanha salarial Campanhas eleitorais Campina Grande Campo Campos Campus Abreu e Lima candidato candidato anti-Lula Candidato ao governo no Rio quer Bebeto no Senado candidato mais competitivo Candidatos a governador candidatura Candidatura a governador Candidatura a governador de São Paulo candidatura avulsa Candidatura de Dilma ao Senado Candidatura de Luciano Huck candidatura de Lula Candidatura de Marília ao governo Candidatura em 2018 Candidatura petista ao governo em 2018 Candidatura presidencial do DEM Candidatura presidencial do PSDB Candidatura própria do PSDB a governador Candidaturas caos social capital pernambucana Capitão Augusto Capitão Rodrigo caravana caravana da biometria caravana de Lula Caravana de Lula em Minas Gerais Caravana de Lula pelo Nordeste Caravana de Lula visita Brasília Teimosa Caravana pelo Nordeste Cardozo no Recife Carf cargos Cargos no governo cargos públicos Caribe Carles Puigdemont Carlos Alberto Brilhante Ustra Carlos Ayres Britto Carlos Bezerra Carlos Brilhante Ustra Carlos Cecílio Carlos Chagas Carlos Fernando dos Santos Lima Carlos Lupi Carlos Marun Carlos Marun dança Carlos Marun é escolhido relator Carlos Siqueira Carlos Veras Carlos Zara Carlos Zarattini Carmargo Correa Cármen Lúcia Cármen Lúcia e Eunício Oliveira vão discutir situação de Aécio Neves Cármen Lúcia sai em defesa do STF Carmo carnaval Carnelós ja defendeu Serra Carolina Azevedo da Costa Carpina Carros Carta aberta dos procuradores ao STF Carta de Janot Cartão de crédito cartão reforma Carteira de crédito cartórios caruaru Casa Civil Casa da Moeda do Brasil Casamento casas Casas populares Caso das pedaladas é reaberto Caso Lubeca caso triples Cassação de Dilma Cássio Cunha Lima catador digital catalão Catalunha Catende cautelar CBF ccj CCJ da Câmara CCJ. Comissão de Constituição e Justiça CCPMI vai investigar possíveis irregularidades na delação do grupo JBS CDH CDU Ceará Ceasa CEF célia sales Celso de Mello Cemig censura Censura nas redes sociais centrais sindicais Central dos Trabalhadores do Brasil Central única dos Trabalhadores de Pernambuco Centrão centro administrativo Centro do Recife Centro Internacional de Convenções Centro oncológico centro-esquerda Centro-Oeste Cerco da guarda nacional Certificação da Anac Cesar Asfor Rocha Cesar Maia Ceub CGU Chamou Barros de idiota chanceler Chanceleres Chantagem Chapa Dilma-Temer chapa presidencial Chapa PSDB-PSB Chapéu de couro cheque especial Chesf chico alencar Chico de Assis china Christino Áureo Chuva de ovos ciclovia Cid Gomes Cidadania Cidade de João Costa Cidade de São João Cidades Cidades pequenas Ciência Política Ciro Gomes Ciro Nogueira Cirurgia na próstata Cirurgias Cisma classificação de risco Cláudia Fernanda de Oliveira Pereira Cláudia Marques Claudio Lamachia Cláudio Mariz Cláudio Melo Filho cláusula de barreira Cláusula de desempenho Clebel Cordeiro Clóvis Silveira CMN CNI CNJ CNM CNMP CNPM CNT/MDA coalizão cobra Cobranças Codace Codevasf Código Penal Codisburgo Coelho Cofins cofres públicos Colaboração premiada Colégio Eleitoral coleta seletiva coligação Colônia de Pescadores Z1 comandante do Exército Comando do Exército Combate à corrupção Combate à seca Combate à violência combustíveis Combustível Comércio Comércio e serviços Comício Comissão da Constituição e Justiça Comissão da Reforma Política Comissão da Verdade Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Comissão de Constituição e de Justiça Comissão de Constituição e Justiça Comissão de Constituição Legislação e Justiça Comissão de Desenvolvimento Econômico Comissão de Direitos Humanos Comissão de Meio Ambiente Comissão de Transparência Comissão de Valores Mobiliários Comissão Estadual da Memória e da Verdade Dom Helder Câmara Comissão Mista da Medida Provisória Comissão Mista do Orçamento Comissão Parlamentar de Inquérito Comissão Parlamentar Mista de Inquérito Comissão Permanente de Licitação comissão vai estudar criação de fundo eleitoral Comissões provisórias Comitê Católico contra a Fome Comitê Consultivo da Onu Comitê de Datação de Ciclos Econômicos Comitê de Política Monetária Comitê Memória Comitiva de deputados em saia justa do cão Commodities Compadre de Lula Compadre de Lula depõe a Sérgio Moro Compadrio Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba Companhia Energética de Minas Gerais Companhia Hidro Elétrica do São Francisco Companhia Hidroelétrica do São Francisco Comparação com Haddad Comparações entre a Lava Jato e a Mãos Limpas comparado a Cunha comparado a Eduardo Cunha Compesa Complexo de vira-lata Complexo Industrial de Suape Complexo Médico Penal compliance Compra de votos comunismo Comunista comunistas CONAMP concessão concurso condenação Condenação de Lula condenado Conduta criminosa do procurador Marcelo Muller conexões Confederação Nacional da Indústria Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas Confederação Nacional dos Municípios Confiabilidade Confiança do Empresário Industrial Confisco Conflito de interesses Conflito entre ministros do STF Confronto com Janot Confronto entre poderes Confronto entre policiais e bandidos Confronto entre Senado e STF Confundiu Noruega com Suécia Confundiu Rússia com União Soviética congelamento de gastos Congonhas Congresso Congresso da Amupe Congresso de Direito Congresso em Foco congresso estadual Congresso Nacional Congresso travado Conselheiros da Reciprev Conselho da JBS escolhe Zé Mineiro para diretor executivo Conselho de Administrativo de Recursos Fiscais Conselho de Direitos Humanos da ONU vai avaliar proposta Conselho de Ética Conselho de Ética do Senado Conselho de Ministros Conselho Monetário Nacional Conselho Nacional de Justiça Conselho Nacional do Ministério Público Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela Conselho Superior do Ministério Público Conselho Superior do Ministério Público Federal conservador conservadores conservadorismo Consituição consórcio consórcios conspiração Constituição Constituição Federal Constrangimento


construção civil Construção de nova fábrica no Paraná Cônsul Jaime Besserman consulta consumidor Conta de luz Contas bancárias Contas do Carnaval Contas Públicas contingenciamento Contingenciamento de recursos Contratações Contratos temporários contribuições federais Controladoria-Geral da União convenção Convenção Americana de Direitos Humanos Convênio convidado a se retirar Copa do Mundo 2014 Copa do Mundo Brasil Copom Córdoba coronel João Baptista Lima Correio Braziliense Correios Corrida presidencial Corrupção Corrupção ativa Corrupção como crime contra a humanidade Corrupção e lavagem de dinheiro corrupção passiva Corrupção virar crime internacional Corte Corte de Cassação italiana cosméticos Costa Rica Costuras eleitorais cota CPF CPI CPI da Petrobras CPI da Previdência CPI dos Supersalários CPMF CPMI da JBS CPMI vai ouvir Joesley Batista CREA Creches crediário Crédito Credores crescimento crescimento da economia Crescimento econômico Criação de fundo de financiamento de campanhas Criação de fundo eleitoral crianças crime Crime contra a mulher crime de fraude em financiamento Crime de gênero Crime de sonegação fiscal Crimeia Almeida crimes contra o sistema financeiro nacional crimes de lavagem de capitais criminalidade crise Crise ecnômica crise econômica Crise entre aliados Crise Ética Crise no Ggoverno Crise no governo Crise no Rio de Janeiro Crise política cristãos Cristiano Pimentel Cristiano Zanin Cristiano Zanin MAertins Cristina Schawnsee Romanó Críticas à classe política Críticas a Dilma Críticas à direção estadual do PSDB Críticas a Gilmar Mendes Críticas ao presidente Críticas aos bancos que aceitam dinheiro ilícito Críticas às reformas Críticas de Gilmar Mendes à gestão de Rodrigo janot Cronograma de votações crowdfound Cruz das Almas CSMPF CTB cuba cuidados pessoais Cultura Cultura e Serviços Cunha Cunha e Funaro frente à frente Cunha preso cúpula Curado II curitiba Curtas curtas do Blog Custo de um magistrado ao país é R$ 47 Custo Variável Unitário CUT CUT-PE CVU Dadas das posses Dallagnol daniel coelho daniel finizola DanielCoelho Danilo Cabral Danilo Cersósimo Danilo Forte Danilo quer suspensão do processo de privatização Darcísio Perondi Data fixa para alterar meta fiscal Datafolha DataPoder David Almeida David Beker David Fernandes De Olho na Consulta debate Debate com ministros do STF termina em protestos Debate político Debates no rádio e TV Débitos com a Receita Federal débitos eleitorais Débora Albuquerque decisão judicial Decisão política decisões populistas Decreto dos Portos Decreto dos Portos teria beneficiado doadores de campanha de Temer Defensor de Temer Defensores públicos Defensoria pública Defensoria pública é instituição mais importante segundo pesquisa Defesa defesa de Lula Defesa de Temer Defesa do governo Defesa do governo Paulo Câmara Defesa do Judiciário defesa do petista deficiências na gestão deficit Déficit habitacional Déficit primário Déficit público Deflação Deitadura delação delação da JBS Delação da OAS Delação da Odebrecht Delação de Funaro Delação premiada Delação premoiada delaçãod Delaçõa premiada Delator Delator Francisco de Assis e Silva Delatores delatores da JBS delatores da JBS incluídos na nova denúncia contra Temer Delatores pedem desculpas Delatores teriam traído Delcídio Amaral Delcídio do Amaral Delecor Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas Delegacia de Combate a Corrupção e o Desvio Verbas Públicas Delegacia de Repressão ao Roubo Délio Lins e Silva Deltan Dallagnol DEM demissão demissões Demitido Democracia democrata Democratas demóstenes meira denúncia denúncia contra ministros Denúncia contra Temer Denúncia de corrupção Denúncia de Janot Denúncia original denúncia rejeitada Denúncia rejeitada na Câmara Denúncia vai atrasar reformas denunciados Denúncias Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa Depatri depoimento Depoimento de Joesley Depoimento de Lúcio Funaro Depoimento de Palocci complica Lula Depoimento de Temer Depoimentos Deputada de Roraima Deputada Simone Santana Deputado Deputado Áureo Deputado Bonifácio de Andrada Deputado cassado Eduardo Cunha Deputado da mala deputado estadual deputado federal Deputado ganha R$ 33 Deputado Nilson Leitão Deputado Rodrigo Novaes Deputado Rodrigo Pacheco Deputados Deputados custam R$ 1 bilhão por ano Deputados custam R$ 86 milhões por mês Deputados estaduais Deputados no exterior Dermeval Gusmão Desabafo Desaprovação a políticos parou de crescer descriminalização descriminalização do aborto desculpas Desembargador assume governo desembargadores Desembarque Desembarque do governo Desembarque do PSDB Desembolsos Desemprego desenvolvimento desenvolvimento econômico Desestatização desfile militar Desgaste do STF desligamento voluntário Desmonte da indústria naval e petrolífera desocupados desoneração desonerações Despesas Despesas congeladas Despesas públicas destituição desvio de função desvio de verbas Detro DHPP Dia da Independência do Brasil Dia do Advogado Dia dos Advogados Dia dos Cursos Jurídicos Dia dos Trabalhadores Rurais Dia Latino-americano e Caribenho de Luta pela Descriminalização do Aborto diario Diario de Diário de Justiça Eletrônico Diario de Pernambuco Diario de PernambucoInvestimentos em educação no governo do PT Diario de pernamnuco Diario de Pernmabuco Diário Econômico Diário Oficial da Câmara Diário Oficial da União Dias Toffoli Diatritão Diesel Dificuldade para aprovar reformas Diga Não à Privatização Dilma Dilma fala sobre o impeachment um ano depois Dilma na posse de Morales Dilma na TV Dilma Roussef Dilma Rousseff dinheiro Dinheiro de campanha Dinheiro foi depositado no banco Dinheiro público dinheiros Diogo Bezerra Dione Aparecida Tiago Diplomação direção Direção estadual Direção nacional Direção nacional do PMDB Direção nacional do PSB direita Direita Pernambuco Direito Constitucional Direito dos trabalhadores Direito tributário direitos Direitos Humanos diretas já diretor da PF diretor-presidente da Reciprev diretório diretório estadual diretório nacional Diretórios municipais Dirigentes municipais do PSDB discurso Discursos disputa eleitoral Disputa estadual em Pernambuco Disputa interna disputa interna com Alckmin por candidatura Disputa pelo controle do PMDB em Pernambuco Disputa por verbas recuperadas na Lava Jato Disputa presidencial Disputa presidencial de 2018 Dissertação dissidente do PSB dissidentes dissidentes do PSB Dissidentes socialistas dissolução Distrital


misto distritão Distritão misto Distrito Federal ditadura ditadura franquista ditadura militar divergências divergências internas Dívidas Dívidas tributárias divisão Divulgação de pesquisas do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais Doação de terreno Doações de até 50 salários mínimos Doações de empresas para a campanha Doações de pessoas físicas Doações ocultas de campanha Doações privadas Documentos Documentos públicos Dodge não convidou Janot para a posse Dodge pede ao STF para ouvir Temer Dodge toma posse segunda-feira Dois Irmãos dom Fernando Saburido dom Hélder Câmara Donald Trump Doria Doria defende prévias Doria defende punição de "infiéis" do PSDB Doria elogia Aécio Neves Doria nega disputa com Alckmin Doria no Recife sexta-feira Doria responde a Lula Doria xinga Lula Doriel Barros DOU Douglas Cintra Doutor honiris causa Dupla campeã de futebol se une na política Dupla de ex-jogadores articula parceria política Durval Lins Dyogo Oliveira É a economia estúpido economia economia brasileira Economista Éder Mauro Eder Moraes Edição Edilson Silva Édio Lopes Edison Lobão Edmar Arruma edmar lyra edmilson do pagode Edson Fachin Edson Leal Pujol Edson Severiano de Oliveira edson vieira Eduardo Bolsonaro Eduardo Braga Eduardo Campos Eduardo Carnelós Eduardo Carnelós é o novo advogado de Temer Eduardo Carnelós não sabia dos vídeos no site da Câmara Eduardo Carnelós substituirá Antônio Carlos Mariz Eduardo Cunha Eduardo da Fonte eduardo maranhão Eduardo Mendonça Eduardo Pelella Eduardo Suplicy Eduardo Villas Bôas educação Educação pública efeito Efraim Filho Egídio Ferreira Lima El Mundo Eladio Loizaga eleição 2010 eleição 2014 eleição 2018 eleição 2022 Eleição dos presidentes municipais eleição interna eleição interna do PSB eleição presidencial eleição suplementar Eleição suplementar no Amazonas eleições 2016 eleições 2018 Eleições diretas Eleições em Pernambuco eleições indiretas eleições legislativas Eleitor menos crítico Eleitorado eleitoralizar eleitores Eletrobras eletrodomésticos Eliane Aquino elias gomes Elias Gomes coloca nome à disposição para 2018 Elias Gomes lança pré-candidatura Eliseu Padilha Elton Gomes Elza Soares Em novo depoimento Funaro faz acusações a Temer e Moreira Franco Embaixador Carlos Magariños embaraço à investigação embarque Embates internos Embraer Emenda emenda Lula emenda parlamentar emendas Emendas de bancada Emendas impositivas Emendas Parlamentares Emílio Odebrecht Emlume Emmanuel Macron Emmanuel Tourinho empreendedores Empreendedorismo Emprego Emprego e trabalho decente emprego fictício Empregos Empresa mexicana compra a Vigor da J&F empresário empresários empresas Empresas de capital aberto Empresas estatais empresas públicas empréstimo atrasado Empréstimos Enchentes encontro Encontro com Lula Encontro de magistrados Encontro de Temer e Trump Enel Enem Energia Energia elétrica Energia eólica energia fotovoltaica engajamento Engie enjaulados enjaular Ensino público Ensino superior Ensino técnico Entidades reagem à censura nas redes sociais Entrega de parecer à CCJ entrevista Entrevista sobre o impeachment Entrevistas Equilíbrio e Coerência Fiscal Equipe econômica Eriberto Rafael Erivaldo de Oliveira Ernani Carvalho ESA-PE Escola da Advocacia-Geral da União de Pernambuco Escola do Serviço Nacional de Informações Escola sem partido Escola Superior de Advocacia de Pernambuco Escolha de Raquel Dodge gerou polêmica escravidão escritor Escritório de Estudos Econômicos do Nordeste Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos Escritórios de advocacia Escudeiro de Temer Esfera Construções LTDA ME ESNI espanha Especial PSB 70 anos Espirito Santo Esplanada dos Ministérios esporte Esquemas descobertos pela Lava Jato Esquerda Estadão Estado democrático Estado democrático de direito Estados Estados Unidos Estância estatal Estímulo ao ingresso no ensino superior Estratégia contra nova denúncia Estratégias eleitorais Estratégias para aumentar popularidade de Temer estudantes estuprador Estupro Etene Ética etonal eua Eugênio Aragão Eugênio Azevedo da Costa. Eunício Eunício Oliveira europa Evandro Mesquita evasão de divisas Evento da revista Exame Evo Morales ex-assessor de Lula e Dilma ex-assessor do PT ex-assessor especial para Assuntos Internacionais Ex-deputado Pedro Corrêa condenado ex-deputados denunciados por Janot Ex-governador Ex-governador Marco Maciel Ex-governador Miguel Arraes Ex-jogador ex-ministro ex-ministro da Justiça Ex-ministro de Lula Ex-ministro de Lula e Dilma ex-ministros também são denunciados ex-prefeito ex-prefeito de Cuiabá Ex-prefeito de Jaboatão ex-prefeito do Recife Ex-prefeito Fred Gadelha PTB Ex-prefeito João da Costa ex-prefeito João Paulo Ex-prefeito José Queiroz Ex-prefeitos de olho em 2018 Ex-prefeitos permanecem na política Ex-prefeitos preparam novas candidaturas ex-presidente expresidente da Câmara Ex-presidente da Petrobras ex-presidente da Transpetro Expresidente depõe em Curitiba ex-presidente Dilma Ex-presidente é réu em sete processos ex-presidente Lula Ex-presidente vira réu ex-presidentes da Câmara dos Deputados Expresidentes Lula e Dilma denunciados ao STF Ex-preso político Ex-procurador atuoava em escritório particular Ex-procurador se defende atacando Janot Ex-procurador sob suspeita de ajudar delatores da JBS Ex-procurador sob suspeita de ajudar delatores da Lava Jato ExPSB ex-secretário de Fazenda de Mato Grosso ex-senador Ex-socialista ex-vereador Excesso de mídia do MPF Executivo Exército Exército Brasileiro Exonerações Expansão do ensino superior expediente Exportações exposições Expulsão expulso Extrateto extremadireita Exu ExxonMobil Ezequiel Fonseca Fábio Barros Fábio Cleto Fábio Giambiagi Fábio Konder Comparato Fábio Ramalho Fábrica de hemoderivados facada pelas costas facebook Facepe Fachin homologa delação de Funaro Facínoras Facínoras que roubam a verdade Fajolca Falta abrir inquéritos Falta de quórum Falta moradia no Grande Recife Faltam 108 mil moradias na Região Metropolitana faltas família Família Batista quer mostrar comando na JBS família Coelho famílias FAT Fátima Bezerra Fator Lula Fausto Pinato fazenda Fazenda Recreio FBC FBC Filho FEBRAFITE Fecomércio Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais Federação dos Trabalhadores da Agricultura de Pernambuco Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital Federação Nacional dos Auditores e Fiscais de Tributos Municipais


Federações partidárias felipe carreras Felipe Ferreira Lima Felipe Oriá FEM Feminicídio Feminicídio agora é reconhecido em Pernambuco Feminicídio é crime hediondo Feminicídio substituirá crime passional Feminicídios feminino feministas Fenabrave FENAFIM FENAFISCO Fenearte feriado Feridos no plebiscito Fernanda Tórtima Fernando Antonio de Alencar Alves de Oliveira Júnior Fernando Azevedo e Silva fernando bezerra coelho Fernando Bezerra Coelho Filho Fernando Bezerra Filho Fernando Bittar Fernando Coelho Filho Fernando Collor fernando de noronha Fernando Ferro Fernando Filho Fernando Giacobo fernando haddad Fernando Henrique Cardoso fernando monteiro Fernando Pimentel Fernando Reis Fetape Fetranspor Fetransport FFAA FGTS da Caixa FGV FHC FHC diz que STF é guardião da Constituição FHC é novo FHC elogia STF FHC ignora caso de Aécio e elogia STF FI-FGTS Ficha Limpa ficha suja Fidelidade dos deputados a Temer Fiesp fig Filiação de Bezerra Coelho] filme Fim das coligações Fim das coligações proporcionais Financial Times financiamento atrasado financiamento coletivo financiamento de campanha financiamento de empresas Financiamento empresarial de campanha Financiamento empresarial de campanhas Financiamento não declarado de campanha Financiamento privado financiamento privado de campanhas Financiamento público Financiamento público de campanhas Financiamentos Fiscalização Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor do Senado Fisco Flávio Bolsonaro Flávio de Deda Flávio Dino flerte do DEM flerte do PMDB Floresta florianopolis Fluco de caixa insuficiente para quitar dívidas FNDE FNS Foco no Nordeste Focus Fofocas sobre aliança fogo amigo Folha de S. Paulo Fonacate Fora Temer Força Nacional de Segurança Forças Armadas forma emergencial Formação de novos policiais civis formação de quadrilha Formatura de novos PMs Foro privilegiado fortaleza Forte Orange Fórum Fórum Estadão Mãos Limpas e Lava Jato Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado Foto anexada pelo MPF-RJ Foto privilegiado FPM frança Francês Francisco Assis e Silva Francisco de Assis Francisco de Assis e Silva Francisco Dirceu Barros Francisco e Assis e Silva Francisco Falcão Francisco Feitosa Francisco Franco François Fillon franquismo fraude fraude eleitoral fraudes Fraudes em licitações Frei Aluísio Fragoso Frente Brasil Popular Frente Nacional de Prefeitos Frente Parlamentar da Agropecuária Frente Parlamentar em defesa da Chesf Frente Parlamentar em Defesa da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco Frente parlamentar em defesa da indústria eletroeletrônica frente popular Fruticultura irrigada Funaro presta novo depoimento Funcef funcionalismo público Funcionários Fundação Fundação Abrinq Fundação Getúlio Vargas Fundação Joaquim Nabuco Fundação Perseu Abramo Fundador da JBS volta ao comando da empresa fundador do PT fundaj fundo constitucional eleitoral Fundo de Amparo ao Trabalhador Fundo de Apoio aos Municípios Fundo de campanha Fundo de participação dos Municípios Fundo eleitoral Fundo Eleitoral de campanha Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Fundo para financiar campanhas Fundo Partidário Fundo público de campanha fundo público eleitoral Funrural Furnas futebol futebol e corrupção G1 Gabinete de Segurança Institucional Gabinete do senador Gabriel Neto Gafe internacional Gafes de Temer ganhe o mundo garanhuns Garibaldi Alves Gás Natural e Biocombustíveis Gasolina gastos com pessoal Gastos públicos Geddel Geddel Vieira Lima Genafe general General ameaça intervenção militar General Antônio Hamilton Mourão General critica Constituição de 1988 General critica corrupção e os políticos General da ativa General diz que Exército pode intervir contra corrupção General diz que Exército tem estudos sobre intervenção general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas general Franco General Villas Boas Gênero Geração de empregos geraldo alckmin geraldo julio gestão Gestão Luiza Erundina GEVID Gherardo Colombo Gilberto Freyre Neto Gilberto Kassab Gilmar acusou Janot e fazer gestão "desastrada" na PGR Gilmar e Janot têm relação complicada Gilmar e Moraes são alvos de "tomataço" Gilmar Mendes giro Gislan Alencar Gláuber Braga Glaucos da Costamarques Gleisi Hoffmann Global Financial Integrity Globalia Globo Globonews goiana goiania Gol Linhas Aéreas golpe Golpe militar de 64 Governador Governador assina decreto governador de Minas Gerais governador de Pernambuco governador de São Paulo governador do Maranhão governador do Piauí Governador Jackson Barreto governador Paulo Câmara Governador rebate críticas da oposição ao aumento da violência Governador reitera compromisso com a segurança pública Governador tampão Governador tenta reduzir "calo" da gestão na segurança pública Governador Wellington Dias Governadores Governança Governança corporativa governistas Governistas do PSB Governo governo alemão Governo Collor Governo de Pernambuco Governo de São Paulo Governo Dilma governo do Amazonas Governo do Estado Governo do Rio de Janeiro Governo espanhol Governo espanhol reprime plebiscito governo estadual governo federal Governo Lula governo Paulo Câmara Governo reduz salário mínimo Governo Sarney Governo Temer Governo travado Governo x Oposição Grampeador geral da República grande recife gravações Gravatá Greve Grita por ética na política Grito dos Excluídos GRM Inteligência e Pesquisa Grupo Bertin Grupo Carrefour Grupo de Trabalho Grupo Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher Grupo Executivo de Mercado e Preços Grupo Executivo Nacional da Função Eleitoral Grupo Gerdau Grupo UTC Guarujá Guatemala Gueber Guerra fiscal Guerrilha cibernética Guerrilha do Araguaia Guerrilha virtual Guia eleitoral Guilherme Afif Domingos Guilherme Coelho Guilherme Uchoa Guiomar Mendes Gustavo Krause gustavo negromonte Habeas Corpus Habitação Habitacionais Habitacional Padre Henrique Hebert dos Reis Mesquita helio dos terrenos Hélio José Helio júnior Hemobrás Hemoderivados henrioque Meirelles Henrique Alves Henrique Eduardo Alves Henrique Meirelles Henrique Oliveira Henrique Pizzolatto Heráclito Fortes Herman Benjamin Heroínas de Tejucupapo hidrelétricas higiene Hiperplasia prostática historia História Política Holding J&F Holding J&F consolida venda da Vigor à Lala homenagem Homenagens a Janot homicídio homologação Homologação da delação Horácio Cartes Hospital da Mulher Hospital Dom Malan Hospital Sírio Libanês hostes Huck


faz discurso de pré-candidato Humberto Barbato Humberto Costa Humberto Jacques de Medeiros Humberto Mendes Ibéria IBGE IBM Ibmec Ibope Ibope/CNI Ibre/FGV ICEI IDEBE IDP IFPE IFPE Abreu e Lima IGP-M Igreja Católica Igreja Evangélica Igualdade ilícitos iluminação pública Imagem dos políticos melhora Imobiliária no Palácio da Alvorada Imóveis de luxo impacto Impasse trava reforma impeachment Impeachment de Dilma Impeachment de Dilma Rousseff Impopularidade de Temer bate recorde Impopularidade preocupa Temer importações Impostos Impostos sobre combustíveis imprensa Impressões digitais de Geddel no apartamento Impunidade Inclusão econômica e social inconstitucionalidade Incra independência Independência da Catalunha Independência do Brasil Indicações indicador Índice Índice de Preços ao Consumidor Índice Nacional da Construção Civil Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Indícios de omissão de informações Indignação do eleitor dá lugar à resignação Índios da etnia Xokó Índios Xokó Indústria Indústria Naval Indústria Petrolífera industrial Ineficiências acumuladas inelegível infância infiéis Inflação inflação oficial Infraero Infraestrutura Inquérito Inquérito envolve Temer insegurança inserções INSS Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Instituto Datafolha instituto de Direito Público Instituto Federal de Pernambuco Instituto Ipsos Instituto Lula Instituto Nacional da Reforma Agrária Instituto Nacional de Criminalística Instituto Teotônio Vilela Instituto Wilson Center Institutos federais Intenção de gastos intenção de votos Interferência do Palácio do Planalto Interior do país internacional internet Intervenção intervenção militar Invasão investigação Investigação do decreto dos Portos Investigações Investigar a JBS Investimento investimento direto no país InvestimentoAnjo investimentos IPC-C1 IPCA ipespe Ipespe discute eleições 2018 em seminário Iphan IPO Ipojuca Ipsos Ipsos Public Affairs Irandhir Santos irmão de Geddel Irmãos Batista irmãos Vieira Lima ironia Isaltino Nascimento israel italia italiano itamaracá Itaú Itaú Unibanco itens básicos Ivan Cláudio Marx Ivan Moraes Ivan Moraes Filho Ivan Valente Ives Gandra J&F jaboatão Jaboatão dos Guararapes Jabotão Jacob Barata Filho Jader Barbalho Jaguara Jaime Amorim. do museu jair Bolsonaro James Carville Jandaíra Jandira Feghali Janela partidária Jânio Quadros janot Janot apresenta nova denúncia contra Temer Janot denuncia Lula e Dilma Janot denuncia petistas ao STF por organização criminosa Janot denuncia petistas por organização criminosa Janot diz não ter sido convidado para posse de Dodge Janot diz que Gilmar esconde alguma coisa Janot diz que não vai à posse de Dodge Janot faz balanço do trabalho Janot ganha arco e flecha Janot não foi à posse de Raquel Dodge Janot não vai à posse de Dodge Janot pode cancelar acordo com irmãos Batista Janot se despede da PGR Janot se despede do cargo japão Jaques Wagner Jarbas acusa Bezerra Coelho de usar PMDB para "interesses familiares" em 2018 Jarbas denuncia manobra ardilosa de Bezerra Coelho Jarbas fará discurso na Câmara sobre Bezerra Coelho Jarbas indignado com "traição" de Bezerra Coelho Jarbas promete recorrer contra tomada do comando do PMDB por Bezerra Coelho Jarbas quer concorrer ao Senado Jarbas quer manter aliança com PSB e Paulo Câmara Jarbas resolve falar Jarbas se diz traído por Bezerra Coelho jarbas vasconcelos Jarbas vê tentativa sórdida de Bezerra Coelho Jarbas x Bezerra Coelho jaula Jayme Asfora JBS JCPM Jean Ziegler jeep João Alberto João Amadeus joão campos João da Costa João Dória João Doria no Recife João Goulart João Henrique Caldas João Humberto Martorelli João Luiz João Lyra João Lyra Neto João Mangabeira João Paulo João Pessoa João Santana João Vaccari Neto Joaquim Barbosa Joaquim Francisco Joaquim Neto Job Ribeiro Brandão Joel da Harpa Joesley Batista joint venture Jonas Moreno Jordânia jordão jorge corte real Jorge Federal Jorge Gerdau Johhanpeter Jorge Gomes Jorge Viana Jorge Zaverucha Jornada Nacional de Lutas jornalista José Agripino José Alencar José Alfredo de Paula Silva José Almeida de Queiroz José Arlindo Soares José Carlos Bumlai José Carlos de Araújo José de Alencar José Dirceu José Eduardo Cardozo José Melo José Neto josé patriota josé queiroz José Ricardo Teixeira José Rocha José Sarney José Serra José Trajano José Yunes Joselito Kerhle jovem Jucá Juca Kfouri Jucá quer afastar Jarbas e Raul do comando Judicialização da eleição Judiciário Judiciário travado Juiz Juiz Marcelo Bretas Juiz Sérgio Moro Juiz Vallisney de Souza Oliveira juízes Julgamento Juliano Domingues Julio Cavalcanti JulioLóssio junior matuto jurista jurista pernambucano Juros juros básico Juros mais baixos Justiça Justiça do Trabalho Justiça Federal Justiça mantém prisão preventiva de Joesley Batista Justiça proíbe show de Caetano Veloso em acampamento do MTST Kaio Maniçoba Kakay Kátia Abreu Kênia Marcelino Kléber Santos Knesset Kuwait lá vai flecha" Laços com Israel Lafepe Lagarto Lagoa Grande Lapso de Moro Laudo Ziani Laura Gomes Laurita Vaz Lauro Pinto Cardoso Neto Lava Jato Lava Jato fora da pauta do STF em novembro Lava Jato muda planos eleitorais Lavagem de dinheiro LDO lealdade Leandro Daiello legenda Legislação infraconstitucional Legislativo Lei 9.096/95 Lei Antirracismo Lei Antiterrorismo Lei Áurea Lei da Anistia Lei da Terceirização Lei de Diretrizes Orçamentárias Lei de Informática Lei de Licitações e Contratos Lei de Recuperação Judicial Lei de Responsabilidade Fiscal lei do audiovisual Lei dos Partidos Políticos Lei Maria da Penha Lei Orçamentária Anual Lei Rouanet leilão Leilão da Casa da Moeda Lélis teixeira Lelo Coimbra Lenine Leo Pinheiro Leon Victor Queiroz leonardo picciani Leonardo Scofano Leonel Brizola Leopoldo Raposo Leopoldo Raposo assume governo de Pernambuco lgbt liberação de recursos licitação licitações Lide Lide Empresarial lide pernambuco Líder Líder da bancada de oposição líder da oposição Líder da oposição na Alepe Líder do governo líder do governo no Senado líder do governo Temer no Senado é denunciado ao STF líder do MST Líder do PSDB Líder Tereza Cristina Liderança da bancada Liderança religiosa Lídice da Mata Ligações de Raquel Dodge com o PMDB Liminar Liminar barra título para Lula Liminar contra o rito da votação Liminar impede show de Caetano Veloso Limite para doações de campanha limpeza urbana Lindberg Farias Lindbergh Farias Lionel Messi Lisa Schineller Lisboa lista de Janot Lista de substitutos de Lula para 2018 Lista Suja do Trabalho Escravo inclui 131


empregadores Lista tríplice da ANPR Livraria Cultura Livre das denúncias livro LOA LOA 2018 lobby locadora fantasma Logística Loures Louro luan santana Luana Vargas Macedo Lucas Ramos Luciana Luciana Santos luciano bivar Luciano duque Luciano Huck Luciano Huck discursa como "outsider" da política Luciano Huck fala em renovação política Luciano Mariz Maia Lúcio Funaro Lúcio Vieira Lima lucro líquido Luis Almagro Luis Roberto Barroso Luisa Ortega Luislinda Valois Luiz Aroldo Luiz Fux Luiz Inácio Lula da Silva Luiz Inácio Lula Silva Luiz Marinho Luiza Erundina lula Lula ataca Palocci em depoimento lula cabral Lula chama Palocci de simulador Lula condenado Lula condenado a nove anos e meio Lula condenado a nove anos e seis meses Lula cresce na nova pesquisa Datafolha Lula depõe pela sgeunda vez Lula diz que vai jogar dominó Lula e Armando em café da manhã Lula e Bolsonaro no segundo turno Lula em jantar na casa de Renata Campos Lula em Pernambuco Lula na Casa Civil Lula na casa de Renata Campos Lula no Recife Lula presta segundo depoimento Lula reencontra Sérgio Moro Lula satisfeito com a pesquisa Lula sobe na nova rodada do Datafolha Lula sobe na pesquisa Lula tem o dobro dos índices dos adversários Lula vira réu em sétimo processo Lula virá réu novamente lulismo luska portela Lusta suja má gestão Macaé Maceió maconha Madalena brito Madri magno martins Maia Maia ataca advogado de Temer Maia chama advogado de Temer de incompetente Maia comanda espetáculo Maia lidera comitiva de deputados em visita a Israel Maia vai rejeitar todos os pedidos de impeachment contra Temer maior organização criminosa do Brasil Maioridade penal Mais de 800 feridos em dia de plebiscito Mais Médicos Mais um atrito entre Maia e Temer Mais uma gafe de Temer Major Olímpio Mandado de segurança Mandados de prisão Mandato Mandato de Fernando Filho ameaçado Mani Pulite Manifestação Manifestação contra ministros do STF Manifestações contrárias ao governo Manifestações de aliados de Lulaem Curitiba Manifestações na Esplanada dos Ministérios Manifestações pela independência catalã Manifesto do PSDB Manobra para manter Bonifácio de Andrada na CCJ Manoel Carneiro Mansões manufaturados Mão de obra temporária Mara Elisa Oliveira Maranhão Marcação de consultas Marcello Miller marcelo aprigio Marcelo Calero Marcelo Déda Marcelo Miller Marcelo Minutti Marcelo Navarro Marcelo Neves Marcelo Odebrecht Marcelo Porteiro Marcelo Ribeiro Oliveira Marcha das Mulheres Marcha do MTST Marcha dos prefeitos Marcha Mundial das Mulheres Marcha Mundial das Mulheres de Pernambuco Marcha pela unidade da Espanha Marcílio Cavalcanti Márcio França Márcio Seager Márcio Stefanni Marco Aurélio Garcia Marco Civil da Internet Marcos Baptista Marcos Montes Marcos Palmeira margem de erro Maria Clara Barros Noleto Maria do Céu Maria do Rosário Maria Dulce Sampaio Maria Eduarda Campos Maria Lúcia Barbosa Mariana Carvalho Mariana Godoy Mariana Vila Nova Mariano Rajoy marília arraes Marina Marina Silva Marinaldo Rosendo Maringá Marisa Letícia Mariz Marketing político Marotorelli Advogados Marquês do Pombal Marqueteiro Marqueteiros do PT Marqueteiros presos Marqueteiros protestam contra proposta Martin Schulz Marun admite barganha em troca de votos pro-Temer Marun admite compra de votos em favor de Temer Marun reconhece que Planalto pode não ter atendido todos os deputados Marx Beltrão Mata Norte Mata Norte de Pernambuco mata sul materiais de construção material de veículos Mato Grosso mauricio quintella Maurício Rands Mauro Mendes Mauro Tagliaferri Max Beltrão MBL MEC Médicos não trabalham medida cautelar Medida Provisória Medidas provisórias megawatt-hora MegaWatts MEI Meirelles Melanésia Melhora das condições fiscais Melina Castro Montoya Flores Mendonça mendonça filho Mendoza Mensagem ao Congresso Nacional Mensalão Mercado Mercado de trabalho Mercado Financeiro Mercosul Merenda escolar Merenda estragada mesa Mesa da Inspeção do Tabaco e Açúcar de Pernambuco Mesa Diretoria Mesmo condenado Messias meta fiscal meta fiscal rombo Metas fiscais mexico Miami Michel Coelho michel temer Micro e Pequenas Empresas Microempreendedor Microempreendedor individual Microempresas Miguel Arraes miguel coelho Militante do PCBD militantes Militares Miller acusa Janot Milton Coelho Minas Gerais Minha Casa Melhor Minha Casa Minha Vida Ministério da Agricultura Ministério da Defesa Ministério da Educação Ministério da Fazenda Ministério da Integração Nacional Ministério da Justiça Ministério da Saúde Ministério das Cidades Ministério das Relações Exteriores Ministério de Minas e Energia Ministério do Meio Ambiente Ministério do Planejamento Ministério do Trabalho Ministério do Turismo Ministério dos transportes Ministério Público Ministério Público de Contas Ministério Público de Pernambuco Ministério Público do Pernambuco Ministério Público do Trabalho Ministério Público Eleitoral Ministério Público Federal Ministérios Ministra Cármen Lúcia ministra do STF ministra do TCU ministra dos Direitos Humanos Ministra pede oficialmente para extrapolar teto salarial Ministra quem acumular salário e aposentadoria Ministra quer salário de R$ 61 mil Ministra reclama que ganha pouco ministro da Agricultura ministro da Casa Civil ministro da Defesa ministro da Educação Ministro da Fazenda ministro da Integração Nacional ministro da Justiça ministro da Secretaria de Governo ministro da Secretaria-Geral da Presidência ministro das Cidades ministro das Relações Exteriores ministro de Indústria e Comércio Exterior ministro de Minas e Energia ministro do Planejamento ministro do STF ministro do Trabalho Ministro Dyogo Oliveira Ministro Edson Fachin Ministro Fernando Bezerra Filho Ministro Fernando Filho Ministro Hélder Barbalho Ministro Henrique Meirelles Ministro Luís Roberto Barroso Ministro Luiz Fux Ministro Maurício Quintella Ministro Mendonça Filho Ministro Raul Jungmann Ministro Ricardo Barros Ministros ministros de tribunais superiores ministros do governo Temer Ministros do STF Ministros do STF acompanharam voto de Fachin Ministros envolvidos com denúncias Ministros pagarão suas próprias emendas ministros pernambucanos Ministros trocam ofensas em sessão do STF ministros tucanos Mínnimo vai de R$ 969 para R$ 965 Minustah Miranda Mirko Gianotte Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti MLB Mnistério Público Federal mobilidade monarquia Mônica Bérgamo Monica Moura Mônica Zarattini Montevidéu Moodys Moradia Moradias Morales classificou impeachment como golpe Morales criticou golpe


contra Dilma Moralização na Itália Moreira Franco Moreira Franco ataca delator e exprocurador Rodrigo Janot Moreira Franco diz que delação de Funado foi encomenda remunerada Moro Moro já negou primeiro recurso Morre o https://hojepe.com/category/blog/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Site


Clipping Venda de veículos novos cresce 25,6% em outubro, diz Fenabrave 8057187 - BLOG ULTRADICAS - 01/11/2018

No mês, foram emplacadas 254,7 mil unidades, contra 202,8 mil no mesmo período de 2017. A venda de veículos novos cresceu 25,6% em outubro, segundo informou a Fenabrave, a associação das concessionárias, nesta quinta-feira (1). No período, foram emplacados 254.732 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 202.844 unidades em outubro do ano passado. O acumulado anual superou a marca de 2 milhões de unidades, chegando a 2.100.791 veículos, contra 1.822.578 entre janeiro e outubro de 2017 – alta de 15,3%. http://ultradicas.com.br/venda-de-veiculos-novos-cresce-256-em-outubro-diz-fenabrave/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: felipe Estado: Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: País: Tipo Veículo: Blog


Clipping Puxada por empresas, venda de veículo tem maior resultado desde dezembro de 2014 8057188 - ISTOÉ - São Paulo - SP - 01/11/2018

O mercado de veículos novos cresceu 25,5% em outubro ante igual mês do ano passado, para 254,7 mil unidades, em soma que considera automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 1, pela Fenabrave, federação que representa as concessionárias. Em relação a setembro, a alta é de 19,4%. O volume é o maior para um mês desde dezembro de 2014. Para meses de outubro, trata-se do resultado mais expressivo desde 2014. No acumulado do ano, as vendas subiram 15,2%, para 2,1 milhões de unidades. Os avanços registrados em outubro, no entanto, foram impulsionados principalmente pela venda para clientes pessoa jurídica, como locadoras, produtores rurais e frotistas em geral, que normalmente contam com descontos oferecidos pelas montadoras. Entre os veículos leves (automóveis e comerciais leves), segmento para o qual a Fenabrave separa os resultados para pessoa jurídica e pessoa física, o mercado cresceu três vezes mais para o primeiro do que para o segundo. Para as empresas, a expansão foi de 39% em relação a outubro do ano passado, enquanto para o consumidor comum o avanço foi de 13%. Considerando os dois tipos de clientes juntos, o crescimento foi de 24,4% na comparação interanual, para 244,7 mil unidades. Sobre o resultado de setembro, as vendas de veículos leves avançaram 19,5%. No acumulado do ano, a alta é de 14,3%, para 2,02 milhões de unidades. Entre pesados, os emplacamentos de caminhões cresceram 56,6% em outubro ante outubro do ano passado, para 7,9 mil unidades. O volume, se comparado a setembro, mostra avanço de 18,1%. De janeiro a outubro, as vendas chegaram a 61 mil unidades, alta de 51,1% em relação a igual período de 2017. No caso dos ônibus, os licenciamentos subiram 77% na comparação com outubro do ano passado, para 2 mil unidades. Em relação a setembro, o crescimento é de 8,2%. No acumulado do ano até outubro, as vendas do segmento tiveram expansão de 27,2%, para 15,3 mil unidades. https://istoe.com.br/puxada-por-empresas-venda-de-veiculo-tem-maior-resultado-desdedezembro-de-2014/ Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 05/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: São Paulo País: Tipo Veículo: Site


Clipping Vale a pena anunciar um automóvel em plataformas de venda online? 8053786 - SEGS - Santos - SP - 31/10/2018

Praticidade e agilidade transformam o mercado de seminovos A taxa de depreciação do valor de um seminovo vendido em concessionárias pode variar de 25 a 30%. Por esse motivo, muitas pessoas preferem cuidar de todo o processo por conta própria na hora de anunciar a venda de um veículo. Mas a venda para particulares pode trazer certa insegurança, além de ser bem trabalhoso. Segundo a Fenabrave, no primeiro semestre deste ano foram vendidos mais de 1,1 milhão de veículos no país e é importante observar que 80% desse mercado ainda está centrado na venda por meio das lojas e concessionárias de automóveis. A Volanty, plataforma online que conecta vendedores e compradores de seminovos, atua no mercado de automóveis como uma alternativa para os consumidores ganharem tempo, dinheiro e segurança na hora de fechar o negócio. Mas será que vale a pena anunciar um seminovo em uma plataforma online? "A plataforma atua como um facilitador e faz toda a consultoria necessária para a compra ou venda de seminovos. A grande maioria dos carros anunciados são vendidos no primeiro dia de visitação nos nossos Centros de Atendimento", conta o sócio-fundador da Volanty, Maurício Feldman. Esqueça o trabalho de fazer uma pesquisa dos valores, fotografar, anunciar o veículo e ainda ter que apresentar o carro para vários potenciais compradores. Além de mais seguras, algumas plataformas online oferecem além do marketplace toda a logística na realização deste processo, tornando a venda ou a compra de um seminovo eficiente, cômoda e com um preço melhor para ambos. No caso da Volanty, a precificação é feita por meio de um algoritmo que faz uma pesquisa na rede e analisa os dados de modelo, ano e preço de mercado para fornecer um valor médio do veículo. Além disso, a equipe da plataforma é formada por inspetores experientes que realizam a avaliação do veículo para sugerir um valor para o cliente. "A primeira etapa é preencher o formulário no site, que dura 30 segundos, escolher o centro de atendimento e agendar a hora em que será feita a inspeção no veículo. Todo o processo de inspeção dura 40 minutos no qual são avaliados mais de 150 itens, e além disso são feitas as fotos exclusivas para o anúncio. Após essa etapa, o consumidor pode levar o carro para casa e a Volanty assume todo o processo para manter a segurança de compradores e vendedores", explica Feldman Sobre a Volanty A Volanty nasceu com um propósito: facilitar a vida de quem deseja vender ou comprar um carro seminovo. De um jeito fácil, transparente e seguro, cuidamos de todo processo para os nossos clientes viverem sem preocupação. Acesse volanty.com e leve uma vida mais Volanty. https://www.segs.com.br/veiculos/142089 Ficha Técnica Empresa: FENABRAVE Autor: Redação Estado: SP Disponibilização: 01/11/2018 Palavra Chave: FENABRAVE Arquivo Interno:

Categoria: Fenabrave Cidade: Santos País: Tipo Veículo: Site

Clipping Fenabrave - 06/11/18  

Clipping Fenabrave - 06/11/18

Clipping Fenabrave - 06/11/18  

Clipping Fenabrave - 06/11/18

Advertisement