Issuu on Google+

JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

1


2 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011


JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

3


Indice 06 Espaรงo do Leitor 08 L.A Noire 12 E3 - Microsoft 14 E3 - Eletronic Arts 16 E3 - Ubisoft 18 E3 - Sony 20 E3 - Nintendo 22 E3 - Konami 26 Tribuna Gamer 28 Dirt 3 29 Parasite Eve 3 : The 3rd Birthday

4 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011


JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

5


Espaço

do leitor

George Bernardo da Silva

RETRÔ ANALISE STREET FIGHTER ZERO 2

Street Fighter Zero Two! É o que se escuta ao apertar Start para iniciar o jogo na versão japonesa, a americana trocou o Zero pelo Alpha. SFZ 2 foi lançado primeiramente nos Árcades, em meados de 1996, e em seguida para os consoles domésticos, PSX, Sega Saturn e SNES. É possível perceber de imediato que a nova versão possui um número maior de personagens, mais cenários, novos golpes especiais e uma jogabilidade mais balanceada (marca registrada da Capcom).

PERDENDO A VIDA SOCIAL: Jogar SFZ2 foi, é e sempre será uma experiência muito divertida. Diferente dos jogos atuais, os cenários de SFZ 2 são mais criativos, a trilha sonora e efeito sonoro são melhores, os personagens são mais carismáticos e a jogabilidade é simples e perfeita. O modo Árcade prenderá o jogador por horas na frente da TV para apreciar as animações finais de cada personagem. O modo

6 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011

VS prova que jogar com amigos no mesmo ambiente é melhor do que qualquer multiplayer on-line existente atualmente.

CONTINUES INFINITOS: Não jogar SFZ 2 é perder um jogo de ótima qualidade, divertido e viciante. Quem gosta de jogos de luta deve jogá-lo imediatamente! Seja no PSX, Sega Saturn, SNES, Árcade, PS3/PSN ou até mesmo usando um emulador.

AVALIAÇÃO Plataforma:

ARCADE/PSX/ SATURN/SNES

Desenvolvedora:

CAPCOM

NOTA

9,5


JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

7


Por Carvalho

O que parecia impossível de fazer, a Rockstar conseguiu em LA Noire: mais uma jóia do mundo dos games junto a GTA e Red Dead Redemption. O game que tem as mesmas características dos seus irmãos mais velhos citados acima, porem, com uma pitada de romance policial ao melhor estilo Noire com pitadas de CSI. Mais do mesmo, mas nem tanto... Assim como já falamos, LA Noire segue os paços de GTA e RDR em vários aspectos: um mapa enorme da cidade para explorar,missões extras durante o jogo, liberdade para ir e fazer o que quiser. Mas as semelhanças param por ai, depois disso o game ganha um aspecto totalmente novo, voltado para a investigação e cumprimento da lei que vão de soluções de crimes a interrogatórios. Em Los Angeles de 1947... O jogo se passa na Los Angeles de 1947 e apresenta uma selva urbana em expansão cheio de pós-guerra, oportunidades tanto para o triunfo quanto a tragédia.A cidade foi totalmente recriada digitalmente e segue fiel todos os detalhes da época como empresas e construções. Assim como todo bom filme noir este jogo tem um clima de suspense e mistério e todos os seus casos, até as missões secundárias são carregadas disso. Do lado certo da Lei O foco do jogo se passa na carreira do seu protagonista, o detetive da e polícia de Los Angeles Cole Phelps que passa longe dos anti-heróis da

Rockstar, ele é um herói de guerra que acredita, talvez até demais, que pode realmente ajudar a limpar sua cidade, embora, como quase todos os personagens do jogo, mesmo Phelps tem segredos a esconder. Recriando uma cidade Rockstar gosta de trabalhar com games do gênero Sandbox, e já provou ser extremamente competente em recriar mapas e cidades digitalmente (vista o trabalho em GTA VI). Em La noire esse trabalho superou todas as expectativas, A Los Angeles digital é fiel em todos os aspectos a relatos e a fotos da época, contou com participação de historiadores no seu desenvolvimento e o resultado ficou magnífico, vários pontos estão presentes no mapa como Hollywood Boulevard e o clássico teatro egípcio,

8 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011

ouso dizer que esse sem dúvida foi o melhor mapa já feito para um game. Baseado em fatos reais Como já dissemos, a cidade é modelada em um grau de detalhe muito realista, mas só isso não basta para fazer desse game um título diferenciado, foram inclusos alem de lugares reais, fatos e crimes que realmente ocorreram na época, voe realmente vai participar da investigação e solução de casos que realmente aconteceram, isso ajuda e muito na atmosfera que o game proporciona deixando o jogados mais envolvido ainda. Explorando a cidade Como já é tradição da Rockstar, seu principal trunfo é a liberdade de interação e exploração do mapa. Somos livres para seguir a risca a história

do jogo ou podemos passear pela cidade de ponta a ponta, e como era de se esperar podemos tocar um “rebu” de vez em quando, mas vale lembrar, agora você está do lado certo da lei, e suas decisões não vão ficar impunes. Outro tópico que contribui bastante, é que tudo influencia durante o jogo. Dentro da delegacia central temos várias salas e balcões, cada um com seu personagem com os quais podemos interagir e dar mais veracidade ao game. Jogabilidade precisa Outro ponto muito forte de LA Noire é a sua jogabilidade. Os comandos são didáticos, não tem muito mistério, é só seguir as indicações da tela e se divertir. Os movimentos de todos os personagens são leves e sem trava, ninguém parece um robô andando


pelas ruas. Os controles dos veículos seguem o padrão de GTA e é muito fácil. Olhando dentro dos olhos Esse com certeza é a grande diferencia de LA Noire. Durante o game você como policial tem que investigar crimes. Mas não basta ir até a cena do crime e esperar a cena de animação passar, você tem que INVESTIGAR de verdade! Observar as pistas deixadas no local, corre atrás de outras, interrogar as testemunhas e perceber pela expressão dos seus rostos (sim vocês vão ter que prestar muita atenção) se elas estão mentindo ou não. Acertando isso você pode desenrolar ou atravancar o seu caso. Nem tudo são flores... Como não poderíamos deixar de comentar, nem tudo são flores sobre LA Noire. Infelizmente alguns usuários relataram problemas de aquecimento dos seus PS3, devido ao game provocar uma pequena sobrecarga no desempenho dos processadores do aparelho, mas isso já teria sido corrigido com uma atualização. Outros reclamaram de que a versão de Xbox 360 que é dividida em 3 discos, teria gráficos inferiores à versão do PS3 o mesmo também já estaria sendo resolvido via atualização. Análise final Para um game que estava em produção desde 2006 LA Noire traz com sigo um novo conceito de jogo. Seus irmãos mais velhos ganharam fama com mapas enormes e inúmeras missões porem, em nenhum deles era preciso usar inteligência e senso crítico para cumpri-las. Os jogos quase que se desenrolavam sozinhos e nós íamos com ele. Em LA Noire é diferente, é preciso atenção e raciocínio para perceber a linha que separa a verdade da mentira em cada interrogatório. Com certeza LA Noire se forma como um dos grandes lançamentos do ano e briga por um espaço na história dos games.

JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

9


10 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011


JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

11


Conferência

Microsoft

Por Carvalho

A conferência da Microsoft na E3 2011 era muito esperada devido aos possíveis anúncios da empresa. Muitos se confirmaram e outros nem foram citados, fora os rumores que ficaram no ar. Mas para aqueles que não puderem a assistir decidimos fazer uma súmula dos principais acontecimentos. A conferência foi aberta com um demo ao vivo de Call of Duty: Modern Warfare 3 , que mostrava uma fase debaixo d’água com uma pequena frota de soldados usando mini-submarinos. O clímax foi alcançado quando estes homens invadiram um grande submarino nuclear russo, com direito a tiros de mísseis e uma perseguição de barcos. Tudo bem ao estilo de Hollywood, mostrando que

12 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011

Activision não vem para brincadeira esse ano. O segundo apresentado foi o novo Tomb Raider. Onde a palavra “brutal” e a expressão “sem dó” foram personificadas na protagonista Lara. Estrangulada em uma caverna, queimada para se libertar das suas amarras, traumatizada por corpos crucificados, espancada e afogada. O jogo é fantástico mas ficou claro que é uma cópia quase idêntica de Uncharted (ou seria ao contrário?). O responsável pela EA Sports, Peter Moore apareceu para anunciar o suporte ao Kinect nos próximos Tiger Woods e NFL, já Fifa fica de fora pelo menos até o próximo ano. Como já tinha sido noticiada por Ray Muzyka, a Bioware anunciou que Mass Effect 3 suportaria comandos de voz através do uso do Kinect. Um trailer apareceu para divulgar Ghost Recon: Future Soldier usando o recurso de bullet - time. Yves Guillermot da Ubisoft subiu ao palco para falar do suporte ao Kinect. Basicamente você poderá customizar suas armas através de um controle de gestos e comandos de voz. Um cara chegou mesmo desmontar completamente uma arma apenas abrindo os braços. E então ele demonstrou que o jogo poderá ser jogado todo com gestos também,

feito crianças brincando de polícia e ladrão (na verdade isso nem chamou muito a atenção). Eles também anunciaram que todos os futuros títulos da linha Tom Clancy serão compatíveis com Kinect. Falando agora de interatividade online e funcionalidade da Xbox Live, várias coisas foram apresentadas. Primeiramente vimos um demos de algumas funcionalidades do Kinect com conteúdo para a TV, assim como mais um “New Xbox Experience”. Um novo conteúdo para o Dashboard controlado totalmente via Kinect virá a partir de um update. As coisas poderão agora ser agrupadas a partir da mídia de entretenimento


que elas pertencem. O Youtube poderá ser acessado pela Xbox Live e a engine de busca da Microsoft, o Bing, poderá ser usado com comandos de voz via Kinect.

Ainda neste campo, a Lei TV (serviço de streaming) foi anunciada para o Xbox 360 também compatível com comandos de Kinect. Dana White, presidente do UFC, subiu ao palco e demonstrou

como será o streaming deste tipo de evento para o console, que possibilita que você aposte nos lutadores, ou organize o conteúdo que irá assistir com comandos de voz e de gestos. Ao final tivemos a demonstração de alguns

jogos exclusivos, primeiramente um demo da campanha de Gears of War 3 foi mostrado, todo jogado em modo cooperativo. Ainda que bem legal, não percebemos nada de novo no game (ainda bem, time que está ganhando não se mexe!). Um trailer da Crytek, nos fez lembrar um game mostrado ano passado (na época, com o Codename: Kingdoms). Agora ele se chamará Ryse. E será um game de luta em primeira pessoa para o Kinect situado na Roma Antiga. Nenhum gameplay foi mostrado. Logo depois o público foi brindado com um trailer da nova versão do primeiro Halo, “Halo: Combat Evolved Tenth Anniversary“ (só para lembrar, a Sussuworld anunciou isso a muuuiiitttooo tempo atrás). Mais do que um remake em HD, um jogo feito quase do zero, com completa otimização dos gráficos e modos de jogo, um grande presente para os fâs da série. Tivemos também a apresentação de Forza 4. Bem bonito e veloz, tomara que acabe não decepcionando o seu público como GT 5. A apresentação usou muito o termo “épico” para algo que é somente mais um jogo de carros, desta vez ele virá com suporte para até 16 jogadores online e terá head-tracking e comandos de voz via Kinect. Peter Molyneux apresentou Fable: The journey. Um belo trailer em CG que nos mostrou o que vem por ai na franquia Fable tratando-se de um shooter onrails para Kinect! Passado todo em uma carroça! Minecraft foi anunciado para o final do ano. O controle, mais uma vez, será o Kinect (ou você

novo Star Wars Kinect que mostrou como vocês pode se tornar um Jedai, o público foi à loucura quando o ator que estava apresentando o game gritou ”Lightsaber ON”! Tim Schafer da Double-Fine continou a onda mostrando o seu novo título para Kinect, um demo de Sesame Street: Once Upon a Monster. Um simples e gestual jogo para a família, com uma belíssima apresentação. Sem dúvida o melhor dos jogos infantis apresentados. O Kinect Fun Labs foi anunciado por Kudo Tsunoda. E basicamente é um grupo de novas ferramentas para o Kinect. Primeiramente, foi mostrado que é possível mapear uma versão um pouquinho mais realista do seu rosto usando a câmera do produto. Depois disso ele falou um pouco das possibilidades apresentadas pela nova capacidade de Finger Tracking, bem como o escaneamento de objetos reais para serem utilizados dentro de um game. O mais legal é que o Kinect Fun Labs já se encontra no ar para todos testarem. Seguindo com a enxurrada de games para Kinect, um dos principais títulos do ano passado ganha uma continuação: Kinect Sports: Season Two. Mesmo jogo, novos esportes… Não convenceu muito mas agradou. O grande hit do Kinect também vai ganhar uma continuação, e nos foi apresentado um demo de Dance Central 2. Que agora possui multiplayer. Por fim, encerrando a conferência, Don Mattrick voltou para relembrar tudo que havia sido apresentado. Anunciou também que todos os DLCs de Modern Warfare 3 seriam exclusivos por algum tempo no Xbox 360(sacanagem com a Sony). Ele introduziu também Halo 4, que será a primeira parte de uma nova trilogia. O trailer mostra Master Chief sendo puxado de Cryosleep pela Cortana, apenas para fugir de uma nave sendo destruída.Ao chegar lá fora ele é confrontado por um imenso veículo. Halo 4 será lançado no final 2012. Mesmo com todos esses games e o Kinect (afinal não se falou de outra coisa) o que mais chamou a atenção fora as novas funcionalidades da Live, UFC via Xbox Live vai ser a grande diferença da Microsoft para os amantes de artes marciais. De resto nenhuma grande novidade foi anunciada, o que podemos esperar é um fim de ano igual ao ano passado: Fifa, Call of Dutty e mais Gear of War 3 fora isso é tapa buraco por parte da Microsoft.

como diz a propaganda)… A seguir foi mostrado o Kinect Disneyland Adventures. Uma recriação do parque de diversões da Disney, para as crianças visitarem sem sair de casa. Mais uma vez a Microsoft entregou um momento Skittles (do Kinect animals do ano passado). E mais uma vez o público perdeu seu precioso tempo com um péssimo ator mirim vendendo um produto. A festa só continuou com o JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

13


Conferência

Eletronic Arts

Por Guilherme

A conferência da EA foi a terceira da feira, a segunda do dia 6 e prometia apresentar as armas da empresa para o ano de 2011 e 2012. Jogos demonstrados: Uma das maiores armas da empresa era Mass Effect 3, e o jogo não decepcionou. O terceiro jogo da série trará novidades incluindo comando por voz nas conversas entre os personagens do jogo, além de gráficos espetaculares e um belo enredo como cereja do bolo. Esse jogo deve ser o último da série Mass Effect, e desta vez a Terra está com sérios problemas, cabe ao “N7” comandado por Shepard tirar nosso planeta desta péssima situação. A EA Sports também mostrou algumas de suas armas, FIFA 12, com seu novo sistema de colisão e suportes pela internet que irão conectar jogadores de QUALQUER FIFA no mundo todo,

promete continuar como o jogo de esportes com maior sucesso da atualidade, fizeram parte da campanha publicitária jogadores como Kaká e várias celebridades como o rapper Lil’ Wayne. Para agradar também aos Americanos, Madden NFL 12 foi demonstrado, para ajudar na propaganda três grandalhões da NFL foram convidados para o evento, incluindo Clay Matthews do atual campeão Green Bay Packers. O jogo também promete interações com controles de movimento além de melhorias gráficas e aumento da customização e imersão do jogador ao experimentar o jogo. Outro jogo que ganhou atenção foi Star Wars: The Old Republic, também demonstrando gráficos impecáveis e atraiu mais ainda o público fã da série. Origin: Um anúncio muito importante da empresa foi o Origin.com. Origin é uma mistura

de Steam com YouTube. Nele, podemos ver os trailers mais recentes do jogos da Eletronic Arts e também comprá-los assim como fazemos na Steam. Frostbite 2 – A aposta. O ponto mais forte da conferência foi sem dúvida nenhuma os jogos da nova engine, Frostbite 2. O primeiro foi Need for Speed: The Run. O jogo apresenta visuais lindos, com destaque na iluminação, espetacular. Na sequência demonstrada, vemos o personagem do jogo tentando fugir da polícia, perseguições em alta velocidade tomam conta do ambiente, logo um acidente acontece e o jogador quase é atropelado pelo trem, após sair do carro, vemos algo inusitado, uma sequência a pé, finalizando com o roubo de um carro da polícia, e a perseguição continua, freneticamente.

14 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011


Outra coisa importante a ser notada na demonstração de NFS: The Run é a adição de quicktime events ao jogo, em várias situações o jogador terá de executar um determinado comando para concluir a ação do jogo, durante a demo, tudo que vimos foi o uso do analógico para olhar e o único botão utilizado foi triângulo (PS3), mas tenho certeza que podemos esperar muito mais na versão final do jogo, com lançamento marcado para Novembro. Então partimos para aquilo que, no fundo, todos aguardavam. Battlefield 3. Battlefield 3 é o carro-chefe da EA neste ano, com um objetivo grande: Derrotar Call of Duty. Para isso o jogo promete contar com uma imersão no melhor estilo de guerra, qualidade gráfica e sonora nunca antes vista e muito mais. De começo, recebemos a confirmação de que a Beta Multiplayer do jogo ocorrerá em Setembro, e que o lançamento está marcado para o dia 25 de Outubro. Um trailer totalmente dedicado à Frostbite 2 mostra como funciona a escala, iluminação e destruição no jogo, destruição essa, que já era espetacular em Battlefield: Bad Company (Frostbite 1.0)e Battlefield: Bad Company 2 (Frostbite 1.5), e agora deve ficar ainda mais realista. Para animar ainda mais, um gameplay da missão “Thunder Run” foi demonstrado, espetacular. Vemos o uso de veículos, predominantemente os tanques, que agora contam com visão infravermelha e ataques de extrema precisão. A missão se passa durante o dia num deserto, o

que ajuda para mostrar como a iluminação é espetacular. Então, o que todos aguardávamos, Multiplayer. O trailer mostra o mapa Operation Métro que se passa no metrô de Paris, não vemos muito pois são apenas 50 segundos de gameplay, mas algumas coisas foram confirmadas como a existência de um líder de esquadrão, facadas cinemáticas (como em Killzone 3 e Halo: Reach), além de mostrar cenas com todos os quarto kits do jogo. Medic, que conta com um Assault Rifle e um kit médico para curar e reviver o seu time. Recon, que é basicamente o sniper. Engineer que conta com ou uma sub-metralhadora ou um Assault Rifle junto com RPGs e minas para elimi-

nar veículos e por fim, a nova classe, Support que combinará uma bolsa com munição à uma metralhadora leve. O jogo também contará com o “Battlelog” um website onde o jogador poderá conversar com outros jogadores, checar suas estatísticas online e muito mais. Concluindo. A EA, como sempre, aposta me gráficos cada vez melhores e jogos beirando a perfeição com altíssimo grau de realismo, aumentando a interação com os jogadores através de websites e mostrando quais novas tecnologias a empresa oferecerá nos próximos anos.

JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

15


Conferência

Ubisoft

Por Luciano

A Ubisoft em suaConferência não revelou ou mostrou muita coisa. Assassin’s Creed Revelations e Far Cry 3 empolgaram, e o novo Rayman impressionou. Driver: San Francisco e Ghost Recon também deram as caras. Um novo Brother in Arms também foi revelado. Mas vamos lá com o resumo dessa conferência. Brothers In Arms Furious 4 foi revelado com um trailer muito interessante. Ambientado na Segunda Guerra Mundial, o jogo se baseia no modo multiplayer; o modo cooperativo permite até quatro pessoas ao mesmo tempo e cada soldado tem habilidades específicas. O game mostrou um conteúdo mais leve e gráficos estilizados e cartunescos. Brothers In Arms Furious 4 tem lançamento marcado para a primeira metade de

16 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011

2012, para PCs, Xbox 360 e PlayStation 3. Outro que impressionou foi Rayman: Origins, jogo de plataforma multiplayer que voltou a jogabilidade 2D, em mais de 60 fases divididas em 12 ambientações. Jogo muito diertido, bem colorido e que com certeza fará a alegria da galera que gosta de um bom jogo cooperativo. Ele sai para PC, Xbox 360, PS3, Wii e Nintendo 3DS, com modo coop para até quatro jogadores. Far Cry 3 foi a surpresa da Ubisoft na E3. Far Cry 3 é um jogo de ação que chega para PC, Xbox 360 e PlayStation 3. O primeiro trailer contêm muita troca de tiros, lutas com faca, um helicóptero e terroristas na selva. Realmente para que esse novo Far Cry promete. Os gráficos estão bem bonitos e a jogabilidade estava bem fluída


no trailer que foi mostrado. Com certeza tem potencial para ser um dos bons FPS do ano. Driver: San Francisco foi mostrado só em um trailer mostrando um pouco mais do jogo. Nada foi falado sobre ele. Mas pelo vídeo dá para perceber que esse novo Driver está tentando resgatar os fãs da franquia. Se vier com uma jogabilidade boa com o primeiro Driver, é sucesso na certa.

E a estrela da Conferência ficou para o final: Assassin´s Creed: Revelations. Esse jogo promete o final da saga de Ezio Auditore. Já com 50 anos de idade, ele embarca em uma jornada de autoconhecimento e revelações seguindo os passos de seu antecessor, Altaïr. Da Itália ele viajará até Constantinopla, no coração do Império Otomano, onde um exército de Templários ameaça desestabilizar a região. O diferencial desse

novo jogo é que será possível controlar três personagens - Altaïr, Ezio/Desmond - e haverá um novo sistema de armas e ferramentas, além de jogo multiplayer customizável. O game sai para PCs, Xbox 360 e PlayStation 3 em Novembro. E foi isso galera. A Conferência da Ubisoft na E3 2011.

JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

17


Conferência

Sony

Por Luciano

A conferência da Sony foi cercado de muitas promessas, como por exemplo, que ela duraria 5 horas, que teria anúncios de jogos secretos e muito mais. Mas tudo o que tínhamos certeza que não poderia faltar na conferência era o Playstation Vita (ex-NGP) e o hack da PSN. E eles foram bem abordados pela empresa. Mesmo assim o público em geral ficou pouco satisfeito com o que foi apresentado no total, principalmente para usuários de PS3. O OS Move não recebeu nem 10% da atenção que a Microsoft dedicou ao Kinect. Jack Tretton começou a conferência da Sony pedindo desculpas aos jogadores pelo Hack da PSN. E a Sony decidiu começar a conferência com o que os jogadores mais estavam esperando. O pessoal da Naughty Dog subiu ao palco para mostrar Uncharted 3: Drake’s Deception, um dos jogos mais esperados do ano. Foi mostrado uma demo da

18 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011

campanha principal, em um navio e com muitos inimigos. Alí foi mostrado os efeitos de água e esles estão realmente impressionantes e também foi mostrado um novo trailer com algumas novidades, confirmando o game em 3D e a volta de Chloe a franquia. Uma outra notícia que foi revelada é que o beta de Uncharted 3 chegará na PSN no dia 26 de Junho. Logo depois dois jogos exclusivos foram mostrados, Infamous 2 e Resistance 3. O trailer de Resistance 3 não chegou a causar impacto, principalmente porque esse ano temos muitos FPS mais aguardados pela galera, como Modern Warfare 3 e Battlefield 3. Já o trailer de Infamous 2 mostrou o que já se esperava dele; que seria um jogo muito bom e divertido. Foi dito também que Infamous 2 usará um editor de fases bem completo. Jack Tretton também anunciou um TV de 24 po-

legadas 3D para o PS3 por R$499 dólares. Ela será capaz de transmitir duas imagens diferentes, ou seja, é possível se jogar cooperativo sem precisar dividir a tela. A TV também virá com um cabo HDMI oficial e uma cópia de Resistance 3. A platéia não ficou muito entusiasmada com essa TV, ainda mais pelo preço e o tamanho da TV. Logo depois ele mostrou mais três jogos exclusivos para o Playstation 3: StarHawk, Sly Cooper 4 e Dust 514. StarHawk está sendo desenvolvido pela LightBox Interactive. Em StarHawk, estamos no meio de uma luta entre duas facções pelo domínio de um recurso espacial utilizado em máquinas e equipamentos bélicos, chamado de Rift Energy. Aparentemente jogaremos com Emmet Graves, um ex-mineiro que foi expulso de sua profissão após ter sido contaminado pela energia. O game mistura a ação existente em jogos de


tiro em terceira pessoa com elementos de Tower Defense e RTS. Graves pode fazer com que várias construções caiam do céu durante o combate, e isso permite a criação de várias estratégias diferenciadas para cada situação. Sly Cooper 4, ou seu nome oficial que é Sly Cooper: Thieves in Time, está sendo produzido pela Sanzaru Games, que foi a companhia que remasterizou a série em The Sly Collection. Neste novo jogo, Sly viajará pelo tempo com a sua gangue, a tartaruga Bentley e o hipopótamo Muray, para recuperar o Thievus Racoonus, um livro que contém a história e os segredos da família de Sly Cooper. Um dos novos recursos desse novo game é a presença de roupas que darão habilidades especiais aos protagonistas, como uma armadura medieval capaz de refletir projéteis e um traje cigano que permite reduzir a velocidade do tempo. Novas roupas poderão ser adquiridas, é vai ser possível também retornar a estágios anteriores e acessar locais antes inalcançáveis e descobrir novos segredos. Dust 514 é um jogo dos mesmos desenvolvedores de EVE Online. Ele me pareceu um FPS ainda bem legal, e para quem é fã desse tipo de jogo, ele pode te prender por muitas horas. O interessante é que tem que se preocupar com o destino dos combates é o líder. O comandante de um dos lados da batalha é responsável por criar estratégias únicas em perspectiva de jogos de estratégia em tempo real. O trailer mostrou também a a possibilidade de se criar diferentes estruturas para ajudar os combatentes. Logo depois foi mostrado Bioshock Infinite. Em um trailer bem empolgante, a 2K mostrou que esse parece ser um Bioshock bem empolgante para quem acompanha a série e até para quem não jogou nenhum dos outros. A versão do PS3 terá suporte ao Move, e também dará de graça o primeiro Bioshock para quem comprar o jogo. Também foi dito que o PS Vita receberá um Bioshock Exclusivo. Logo depois foram mostrados 2 jogos para o PS Move, Medieval Moves: Deadmund’s Quest e NBA 2K12. Medieval Moves: Deadmund’s Quest é um jogo de ação medieval, onde você será um cavaleiro que usa o OS Move para simular todo tipo de. O jogo parece bem interessante, mas ainda não empolga para valer a pena se comprar o PS Move. O NBA 2K12 virá com suporte ao Move, mas pelo que foi visto na conferência, ainda precisa de muito aperfeiçoamento. Kobe Bryant entrou no palco e tentou jogar um pouco mas ficou totalmente perdido no jogo. Uma pena.

Durante a conferência, também foi mostrado que o PS3 irá ganhar dois grandes remakes este ano. O primeiro deles é Ico & Shadow of the Colossus Collection, que traz os dois melhores jogos do PS2 de volta. Chega em Setembro no Japão. O segundo é God of War Origins, que traz God of War Chain of Olympus e God of War Ghost of Sparta, dois jogaços do PSP, que chegarão também remasterizados ao PS3. Então finalmente chegou o momento que todos esperavam: Kaz Hirai subiu ao palco e fez o anúncio oficial do PS Vita. O Playstation Vita recebeu um preço considerado bem competitivo com o seu rival direto, o Nintendo 3DS, e foi confirmado que ele será vendido em 2 versões: A versão Wi-Fi, por 249,99 Dólares, e a versão Wi-Fi com 3G, por 299.99 Dólares. A data de lançamento foi marcada para o final de 2011. Pelo que foi visto e mostrado na conferência, o PS Vita parece espetacular. É praticamente um PS3 de bolso. Agora bem mais elaborado, o novo portátil da Sony agora vem com 2 analógicos, tela frontal e traseira sensível ao toque, sensor de movimento e muito mais. Dezenas de jogos foram mostrados, como Uncharted: The Golden

Abyss, LittleBigPlanet Vita, Modnation Racers Vita, Street Fighter X Tekken. Esse jogo nos trouxe duas coisas: primeiro a confirmação de que Cole Macgrath, de inFamous será um personagem jogável e exclusivo. Segundo que a parte mais divertida da conferência foi o japonês que apresentou essa parte. Hilário, com seus trejeitos e brincadeiras, ele trouxe risadas a uma conferência morna. Uma lista enorme de Desenvolvedoras também foi revelada, e por ela podemos ver que o PS Vita está bem apoiado. Também foi mostrado que ele terá integração total com a PSN, com a possibilidade de você salvar um jogo no PS3 e continuar a jogá-lo no PS Vita enquanto sai de casa. Mas lembrando que isso vale para alguns jogos não todos. Por Exemplo: a nova Coletânea God of War. Você pode começar uma partido no Chain of Olympus do PS3 e continuar a partida no PS3. No mais, a conferência foi isso. Senti falta, por exemplo, de Last Guardian, que não deu as caras na E3, nada sobre um novo God of War, como rumores apontavam, mas mesmo assim, os jogadores não podem negar que estão bem servidos esse ano.

JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

19


Conferência

Nintendo

Por Luciano

A Nintendo era a conferência mais esperada por todos. Obviamente por todos os rumores que já rondavam sobre a apresentação de um novo Console. A abertura da conferência já foi épica para os fãs da Série Zelda com uma a homenagem prestada à série “The Legend of Zelda” pelos seus 25 anos de vida. Uma orquestra abriu a conferência da Nintendo tocando vários temas da série Zelda, enquanto várias cenas dos games Zelda e até mesmo cenas inéditas de Skyward Sword, novo game que vai chegar para o Wii, passavam no telão. Eis que Mestre Miyamoto entra e começa a fazer declarações sobre os games da série Zelda e revela que para comemorar, cada plataforma atual da Nintendo receberá uma nova versão da série. Começa com Link’s Awakening para o Gameboy Virtual Console. Depois, é a vez do Nintendo 3DS receber o remake de Ocarina of Time em 3D. Em Setembro, o DSi ganhará o jogo com multiplayer cooperativo, Zelda Four Swords. Mas o principal, lógico, é Skyward Sword, que chega no fim do

ano para o Nintendo Wii. Satoru Iwata, logo depois entrou no palco para apresentar os novos jogos do Nintendo 3DS. Em uma bela montagem, ele apresentou os novos jogos. São eles: Mario Kart, Star Fox (Setembro), Super Mario 3D (final de 2011), Kid Icarus: Uprising (Este ano) e Luigi’s Mansion 2, Mario and Sonic at the Olympics, Ace Combat, os dois Resident Evils (Mercenaries e Revelations), Tetris, Cave Story, Driver Renegade, PacMan e Galaga, Tekken e Metal Gear Solid: Snake Eater 3D. E também foi feito o anúncio de que muitos jogos clássicos, como Excite Bike, chegarão como download. Também foi anunciada a Pokédex 3D, que é gratuita e exclusiva da eShop, onde o jogador começará com 16 Pokémons e poderá destravar mais trocando com os amigos ou com o Street Pass. Então, eis que o momento mais aguardado por todos finalmente chega: Reggie Fills-Aime revela o novo console da Nintendo; o Wii-U. Bom, revelar o novo console é uma maneira de dizer porque

o console em si não foi mostrado. O foco do WiiU é o seu controle. Grande, com dois analógicos, um direcional, botões principais, botões traseiros, gatilhos”, microfones, alto falantes, acelerômetro e uma tela de toque de 6.2 polegadas. É praticamente um tablet em forma de controle. Mas sem dúvida o mais interessante é mesmo a tela no meio do controle. Além dessa tela ter um sensor de movimento, ela faz com que o console continue a funcionar mesmo que outra pessoa comece a usar a televisão, assim você se mantêm jogando. Eles não especificaram a distância que você pode se afastar da TV para continuar jogando, mas aparentemente você precisa continuar no mesmo ambiente para que ele funcione. O Wii-U só vai estar disponível em meados de 2012. E foi confirmado mais uma vez que a Nintendo é mestre em inovar na jogabilidade. Mas,

20 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011


apesar da própria Nintendo dizer que está buscado pelo gamer mais hardcore com esse novo console, não ficou muito claro se o Wii-U consegue chegar ao nível de qualidade do Xbox360 e do PS3, pois as imagens dos jogos do Wii-U que passavam no telão durante a Conferência eram do PS3 e do Xbox 360.Então, ainda não podemos tirar uma idéia do potencial real do Wii-U. O que nos deu um pouco de idéia do potencial do novo Console foi um Vídeo Demo que a Nintendo mostrou e que realmente impressionou. O vídeo era de um jardim japonês, muito bem detalhado por sinal, com um pássaro voando a água ao fundo muito perfeita, ele pousando em uma árvore. Nesse momento ele se vira e você percebe a perfeição dos gráficos, as flores desabrochando e as pétalas voando. Logo depois em uma panorâmica pelo cenário, fiquei impressionado com as sombras, o sol , quando a flor caiu na água, foi a parte mais impressionante; percebe-se que que a sombra é perfeita, o movimento da água, e os peixes, demonstraram que a Nintendo está no caminho certo. Outra coisa que a Nintendo anunciou pegou muita gente de surpresa: O Console usará uma mídia própria. Nada de Blu-ray no Wii-U. A mídia do novo console da Nintendo chama-se iDensity e ela tem a mesma capacidade do Bluray, que é de 25GB. Percebe-se então que espaço em disco não será problema para o novo console da Nintendo. Logo depois começou a a passar no telão, testemunhos dos desenvolvedores que estão apoiando o Wii-U, que foram desde Warren Spector a Ken

Levine, e mostraram muitas boas empresas como a THQ, Ubisoft, Warner, EA e a Namco. Foi confirmada uma linha de primeira de jogos para o console, como Tekken, Darksiders 2, Batman: Arkham City, Ghost Recon Online, Assassin’s Creed, e Ninja Gaiden 3, comprovando que, com o Wii U, a Nintendo pretende retornar a competir diretamente com o PS3 e o Xbox 360.

Logo depois, o CEO da Electronic Arts subiu ao palco, e afirmou que a empresa estará junto à Nintendo com os seus novos jogos, e confirmou que Madden e Battlefield também chegarão para o Wii U, com todo o suporte da EA. E assim a Nintendo encerra a conferência na E3 2011, mostrando que o futuro promete.

JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

21


Conferência

Konami

Por Luciano

A Konami decidiu não participar diretamente da E3 e fez a sua conferência alguns dias antes. E mostrou muitas coisas interessantes. A principal foi a Coletânea Metal Gear Solid Collection HD para Playstation 3 e Xbox 360. Ela virá com Metal Gear Solid 2 e 3, em suas versões especiais e também virá com MGS Peace Walker HD, uma versão remasterizada do jogo do PSP. Outra das novidades destas duas compilações trata-se daquilo a que Kojima chama de “Transfarring”. Este sistema permite que os jogadores do PlayStation possam guardar um save de alguns jogos que

22 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011

funciona tanto no PS3 como no PSP. A Konami anunciou que o primeiro jogo a usar esse sistema será Metal Gear Solid: Peace Walker. Kojima também confirmou que os jogos Zone of The Enders e Silent Hill irão receber coletâneas. Zone of The Enders virá com os 2 jogos da série remasterizados com gráficos em alta resolução, arte redesenhada, novo sistema de Troféus/ Achievements, suporte para o analógico direito e vibração e som melhorado. Silent Hill Colection virá com Silent Hill 2, Silent Hill 3, and Silent Hill 4: The Room. Nas coletâneas de SH e MGS

percebe-se a falta de MGS 1 e Silent Hill 1. Sobre MGS1, Foi dito que como o jogo é de PS1 ele tentarão refazer o primeiro com muitas novidades. Já sobre Silent Hill 1 nada foi comentado. Infelizmente a Konami não revelou muitos detalhes e ainda não se sabe quando é que esta compilação será lançada.Foi também revelado que PS Vita vai receber exclusivamente um jogo da série totalmente inédito chamado Silent Hill: Book of Memories. Foi apresentado também o novo motor gráfico da Kojima Productions, a FOX Engine. A nova Engine foi mostrada rodando pelo próprio Kojima. Em um demo técnico foi mostrado um cenário de uma selva, bem parecido com a selva de MGS3, mas bem mais detalhada. Podia-se perceber as árvores balançando a favor do vento e cara uma delas se mexia diferente. Nada de tudo de um jeito só. Realmente impressionante. Kojima ainda não contou em qual projeto será usada essa nova engine mas disse que em breve saberemos. Nada foi dito sobre MGS: Rising. Metal Gear Solid HD Collection vai estar disponível em Novembro, enquanto Zone of the Enders HD Collection só será lançada em 2012. A Konami mostrou também PES 2012. Mostrou novos tipos de controle dos jogadores, IA aperfeiçoada, melhoria nos passes, chutes e movimentação dos jogadores. Foi mostrado um longo vídeo do jogo mostrando os gráficos (bons como sempre), mas pelo vídeo que foi liberado, não se percebeu muita diferença para o PES 2011. Apesar de que muitos jornalistas que jogaram o PES 2012 ficaram maravilhados com o jogo e disseram que já sentiram uma boa evolução. Vamos aguardar para ver como será esse ano a guerra com o FIFA 12.


Outro jogo mostrado também foi Never Dead. Um jogo de ação que no trailer que foi mostrado parece que vai cumprir o que promete. Em Never Dead, você assume o papel de Bryce Boltzmann, um veterano caçador de demônios que deve impedir o avanço de forças malignas. O personagem anti-heroi foi amaldiçoado no passado com o feitiço da imortalidade e agora tem como objetivo lutar contra bizarras criaturas, que misteriosamente reapareceram nos tempos atuais. A jogabilidade, construída com elementos de humor, permite que o protagonista utilize partes do corpo como braços, pernas e a própria cabeça para derrotar seus inimigos. Além dos próprios membros, Boltzmann tem à sua disposição uma espada com design diferenciado e diversos outros armamentos que devem conduzi-lo no avanço de missões ambientadas em cenários urbanos. E a conferência da Konami foi isso galera. Agora vamos aguardar o lançamento desses jogos.

JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

23


24 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011


JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

25


Os fanboys e o duelos dos “istas” FINISH, esta palavra esquenta seu sangue, para o bem ou para o mal. Quando se ganha vem a alegria de poder zuar o adversário, quando se perde vem o nervosismo de ter feito algo errado que te deixou muito perto de reverter este quadro durante a luta. É, estes eram tempos bons; estes eram os verdadeiros duelos. A parte boa disso é que ao desligar o console todos voltavam a ser amigos e corriam para jogar um futebol, soltar uma pipa e esperar o duelo do próximo dia. Os Games hoje em dia estão magnificamente realistas e muito mais envolventes. Os Gamers amadureceram. Os que na época do duelo amigável tinham 8/9/10 anos, hoje tem de 23 pra cima, em sua maioria cursando ou já com faculdade terminada, o que desperta um grande senso crítico nestes indivíduos. Mas o que nos intriga é como os games foram ativos na sociedade e criaram tribos e grupos que defendem a escudos seus consoles e jogos. Foi com esse pensamento que surgiram os FANBOYS e os “istas”, estes 2 sendo os mais conhecidos; mas diversos outros tipos de fãs de carteirinha surgiram com o passar das gerações. Vamos comentar um pouco sobre cada um abaixo, conhecer um pouco e quem sabe você não se encaixa em algum deles?

Os FANBOYS Os fanboys são os mais amigáveis das tribos. Começaram a se reunir quando a diversidade de plataformas começou. Os Fanboys são os fãs de vídeo game que são apaixonados por uma plataforma e devido a essa paixão se aprofundam nos conhecimentos da mesma. Eles se dedicam em tempo e dinheiro para ter as novidades e tudo que vem ao mercado relacionado a sua plataforma preferida ou jogo preferido. Existem fanboys de pensamento mais global que procuram tudo a respeito de determinada plataforma e existe os fanboys restritos a determinado jogo. A ideologia do fanboy é levar ao conhecimento de todos o que só um fã de verdade teria conhecimento. As vezes são tidos como caras chatos pois para eles apenas o que eles gostam é bom e veneram isso. O que está fora das escolhas do fanboy ele ativa seu senso crítico e solta a bala na agulha para criticar ou apontar erros. Na verdade todo gamer tem seu lado fanboy, por isso vamos classificar entre os light e os hardcore. Sempre temos nossos jogos preferidos e quando gostamos começamos, em vez de levantar os pontos críticos , levantar os pontos positivos para propagar nosso gosto para nossos amigos e motivá-los a jogar o mesmo jogo. Ou quando gostamos 26 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011


de uma plataforma e um amigo nos pede uma indicação, de imediato tentamos convencer ele a comprar o mesmo console que gostamos, mesmo as vezes sabendo que o concorrente tem mais vantagens.

Os “istas” ou seja Sonystas, nintendistas, caixistas (Xbox) e derivados... Estes são os mais odiados e criticados entre as mídias e comunidades. Os “istas” são a tribo mais ofensiva entre os gamers: a paixão deles sobre determinada plataforma os deixa cegos perante as comparações e o seu senso critico. Um “ista” coloca seu gosto acima de seu respeito, geram grandes discussões em comunidades e fóruns e quando sua plataforma preferida é ofendida, ele usa de palavras de baixo calão e ofensas pessoais para realizar o motim e ofender o “ista” adversário. O pior de tudo é a “trollagen” que determinados integrantes realizam quando alguém expõem seu gosto sobre o adversário. Os “istas” na verdade são um efeito da própria sociedade. Desde a era primordial o homem é acostumado a, por seus instintos, defender com unhas e dentes sua caça ou algo de seu estimo, só que com a evolução da espécie aprendemos a controlar nossos instintos e a ter um raciocínio em cima de determinada situação. Mas muitos ainda tem seu lado primitivo ativo. Isso podemos ver nas torcidas organizadas de futebol, entre as religiões, entre determinadas nações e não poderia ficar de fora “entre os fãs de vídeo games”. Com base nesse conceito surgiu os “istas”, mas mesmo entre os “istas” temos os falsos, que estão ali apenas pra trollar. Fazem o bordel ao defender determinada plataforma, mas não conhecem praticamente nada do que defendem. Eles estão ali apenas para ver o circo pegar fogo. Um “ista”de verdade conhece a fundo o que defende, pois entrando em uma briga de “istas”, deve ter argumentos e conhecimento para abater os argumentos do adversário e fazer com que ele admita que sua tese sobre determinado assunto é a correta. Quando uma das partes sai perdendo a briga começam as ofensas: algo do tipo “Xbox é um lixo, quem joga é mongol” ou “Sony e vídeo game de japonês retardado” ou pior ainda “Nintendo só faz console para pessoas deficientes mentais”. E olha que peguei leve nessas, hein.

Como estas tribos beneficiam ou afetam o mercado? Verdade seja dita, ambas as tribos beneficiam o mercado comercialmente. São estes apaixonados incondicionais que consomem em sua maioria produtos originais e que propagam os conhecimentos sobre games para leigos. São eles que se organizam em fóruns, comunidades e eventos e até as brigas alcançam barreiras fora da comunidade gamer. Mas eles também afetam e muito o mercado quando o assunto é o lado crescimento social. Hoje em dia é complicado você entrar em uma comunidade de determinada plataforma e expor sua opinião contra determinado jogo ou comparativo. Isso reprime novos jogadores a interagir com os outros. Torna um ato marginalizado ser um jogador hardcore, pois na visão de novos players, jogadores mais antigos ou jogadores de grande conhecimento, irão rebaixar a opinião dos novos e gerar ofensas. Aí vem um pai de família que já tem seu conceito sobre games distorcido pela mídia sensacionalista da televisão e jornais que temos e vê um comentário do seu filho em determinado site, onde ele compra briga com outra pessoa, e já vai adubando seu pensamento sobre games serem violentos. Ou imagine seu filho de 10 anos conversando online com outros amigos em uma partida e vem um fanático engraçadinho xingar os adversários com palavras de baixo calão? Isso só faz com que games ainda sejam vistos como motivadores da violência, quando na verdade a violência está ligada ao homem e não a sua ferramenta. A nova geração de jogadores deve ser trabalhada para que seu pensamento sobre a rivalidade dos games seja mudada. Isto é parte do nosso trabalho, donos de blogs, comunidades, intermediarmos e levarmos noticias imparciais e pregarmos a confraternização de modo sadio entre os players. A evolução dos games está aí, avançando dia-a-dia enquanto nós jogadores retrocedemos. Mas o mercado já apresenta melhorias e hoje a comunicação entre amantes de determinada plataforma já se torna mais amigável. Apesar que, quando cada E3 se aproxima, as bandeiras são levantadas e os guerreiros afiam suas espadas para os novos anúncios que podem favorecer ou dar vantagem ao adversário. Agora convido todos a levantar uma única bandeira, a bandeira da interatividades entre todos jogadores, pense que somos moldados com base na troca de experiências e isso deve ser praticado com a comunidade gamer, que essa bandeira seja da diversão, dos bons tempos em que sentávamos no chão da sala no sabadão para tomar uma Tubaina comendo um salgadinho GRICO ou uma bolacha Xereta. Na época em que os amigos que tinham consoles diferentes trocavam informação e convidavam o amigo para jogar em casa, esses sim são tempos áureos, lembre-se acima de todo Sonysta, Nintendista e Caixistas somos todos gamers. JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

27


Dirt 3 Review

Por Luciano

Já começo esse review com um aviso: DiRT 3 é o melhor jogo de Off Road dos videogames. Quando achávamos que a Codemasters não poderia melhorar DiRT 2, que é um primor de jogo, eis que ela nos surpreende mais uma vez. Antes, uma boa notícia para os jogadores que adoraram DiRT 2 e não o jogaram porque ele é um pouco difícil com quem é “volante duro”: DiRT 3 vem com uma nova opção de jogabilidade casual para os menos habilidosos ao volante. Essa nova opção vem para popularizar a franquia da Codemaster, mas mesmo com as assistências ligadas, o título continua empolgante e competitivo. Os controles de DiRT 3 são os mais precisos de um jogo de Rally que você irá encontrar. A Codemasters conseguiu encontrar o perfeito equilí-

brio dos controles dos diversos carros do jogo. Nada de reclamar que o carro não obedece, que não responde na hora que se manda... Quem diz isso é porque acha mais fácil culpar o jogo pela falta de perícia no controle do carro. O game conta com a licença oficial da World Rally Championship, trazendo pistas e outros detalhes oficiais deste grande evento. Além disso, o jogador também passa por várias localidades do mundo, como Finlândia e Noruega, Afríca... E isso significa que você irá se deparar com cenários extremamente bem detalhados e com vários tipos de clima: Você correrá de dia, a noite, chovendo, com neve... E cada uma delas com as suas dificuldades características para se enfrentar. E você irá adorar cada uma delas. Uma novidade em DiRT 3 é a modo Ginkana que é uma grande brincadeira com os carros em

situações de apresentação, como por exemplo, derrapar em cantos estreitos, fazer ‘zerinhos’ em torno de um poste ou quebrar muitas caixas. Isso até que é divertido, mas não por muito tempo. Nas primeiras vezes o jogador até vai se empolgar em fazer saltos de 30 centímetros do chão e coisas do tipo, mas depois cansa e nem quer mais. Essa modalidade é parte obrigatória do modo carreira e não dá para pular esse tipo de corrida, e isso destoa completamente da proposta do jogo. Ou seja, o jogador não pode simplesmente ignorar esse tipo de competição e continuar subindo morros, deslizando pelas curvas e tal. A progressão do modo de carreira é bem linear e não existe a possibilidade de você tunar os seus carros. O jogador não se apega aos carros pois não existe a necessidade de comprá-los, muito menos entre os patrocinadores, pois tudo o que eles oferecem é uma pintura nova no carro e nada mais. Nesse ponto “Dirt 3” deu um passo atrás, pois os outros games da própria Codemasters possuem um modo carreira bem mais elaborado, como Grid e F1 2010. Quem gosta de jogos de Rally e de velocidade não irá se decepcionar nem um pouco com Dirt 3, que é um dos games mais divertidos e desafiantes do gênero. Compra certa paraos amantes de Rally E Fãs da Franquia DiRT.

AVALIAÇÃO Plataforma:

XBOX 360/ PS3/PC

Desenvolvedora: CODEMASTERS

28 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011

NOTA

9,5


Review

Parasite Eve 3 : The 3rd Birthday Por Carvalho Foram precisos onze longos anos para este momento. Parasite Eve, uma das séries favoritas da PSOne, está de volta mantendo toda magia que as versões anteriores. Parasite Eve ficou conhecido por ser um Cinematic RPG e com certeza foi um sucesso no seu lançamento, com cenas incríveis em CG, jogabilidade fácil de um RPG que usa a ferramenta de níveis para o personagem e de upgrades para as armas o game segue um esquema de exploração que envolve o jogador na história. O segundo título mudou tudo e transformou o game em um adventure com elementos de RPG e nem por isso estragou a série. Em comemoração aos 15 anos de lançamento do game original, a Square lança Parasite Eve: The 3rd Birthday para PSP agora com um estilo Shooter. O que era bom fica melhor!! The 3rd Birthday mosgtra que é possível que um jogo original de um console caseiro pode ir com sucesso para um portátil mantendo toda a qualidade e jogabilidade que consagrou a série. O jogo é um dos melhores já feitos para PSP, ele traz gráficos de primeira e uma jogabilidade leve e simples para um Shooter de portátil, as cenas em CG soa incríveis e com certeza utilizam muito do aparelho. História O game se passa na cidade de Nova Iorque

sendo envolvida por uns tentáculos gigantes, Estes tentáculos são chamados de “Babels” e vêm acompanhados de uns monstros chamados Twisted.Nossa heroína Aya Brea regressa com amnésia, e a única coisa que se lembra é de acordar num vestido de noiva ensopado em sangue. Pouco tempo depois, Aya descobre que consegue viajar para o passado utilizando uma máquina chamada “Overdive System”. O restante vocês vão descobrir jogando. Jogabilidade leve e solta A jogabilidade funciona exactamente como umthird-person shooter. No analógico controlamos o movimento de Aya, no gatilho esquerdo bloqueamos o alvo e no gatilho direito disparamos. Para apimentar as coisas, temos ao nosso dispor algumas habilidades especiais: “Overdive” é uma delas. Esta habilidade permite a Aya sair do seu corpo e entrar no corpo de outro humano e controlar as suas acções. Além de ser uma habilidade, é também uma mecânica essencial em The 3rd Birthday. Em combate nunca estamos sós, temos

sempre outros soldados conosco, é aqui que o “Overdive” começa a fazer maravilhas. Se estivermos prestes a morrer, saímos do nosso corpo e assumimos controle de um soldado, e assim sucessivamente. Mas não pensem que The 3rd Birthday é um jogo fácil porque temos várias vidas e mira automática, com certeza, mesmo para jogadores mais experientes, a tela de “Game Over” vai aparecer várias vezes. O essencial em The 3rd Birthday é estar sempre em movimento e ser rápido, até porque Aya é bastante frágil, basta alguns ataques dos Twisted para que fique à beira da morte. É um jogo bastante desafiante, e apesar da sua jogabilidade simples, obriga-nos a usar tudo aquilo ao nosso dispor para termos sucesso. O “Overdive” desempenha um papel crucial e implementa alguma estratégia. Assumir o controle de certos soldados dá acesso a armas que podem facilitar as coisas, como é caso dos snipers que se colocam em posições mais elevadas que permitem eliminar os inimigos com mais precisão. Conclusão No geral The 3rd Birthday agrada a todos os novos e antigos fãs da série, pois toda a história da série está presente e todos os outros aspectos que tornaram Parasite Eve um clássico dos games.

AVALIAÇÃO Plataforma:

PSP

Desenvolvedora: SQUARE-ENIX

NOTA

10

JULHO 2011 REVISTA SUSSUWORLD

29


30 REVISTA SUSSUWORLD JULHO 2011


Revista Sussuworld 05