Page 1

ANO 14 | Nº 80 | R$ 15,00 | AGO / SET 2018 IMPRESSO § WEB § TABLETS § SMARTPHONES WWW.FRANQUIAENEGOCIOS.COM.BR

COWORKING DO FRANCHISING

Redes com negócios sinérgicos dividem espaços e reduzem custos

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Mecanismo tem ajudado franquias a desenvolver negócios, melhorar processos e até a encontrar candidatos ideais

DOIS POR UM

Marcas criam “combos” de vantagens para multifranqueados

FAÇA VOCÊ MESMO

Franquias “mão na massa” ganham terreno no mercado brasileiro


• 1978 - 2018 • Tradição desde 1978 • Mais de 320 lojas em 19 estados e Distrito Federal • 80 Municípios • Maior e mais tradicional rede de casas de mate do Brasil • Criador das mais deliciosas combinações com mate que muitos tentam copiar.

Seja um franqueado Rei do Mate. Naturalmente um bom negócio.


Números do RM: • 3.300 colaboradores diretos • 27.000.000 clientes atendidos em 2017

Média mensal de vendas: • 1.800.000 copos de mate. • 800.000 xícaras de Café expresso gourmet e cappuccinos.

• 8.000.000 pãezinhos de queijo. • 250.000 sanduíches Tost. • 2.300.000 clientes/mês. • 3 pães de queijo vendidos por segundo.

(11) 3897-9335 | expansao@reidomate.com.br | www.reidomate.com.br @reidomateoficial @reidomateonline fb.com/reidomate


Telefone

11 2294-4000


Totem digital – Sala de embarque de Congonhas


Voe alto 22 MI LHÕE S

de passageiros por ano*

9 A NO S

revista de CO NGO NH AS

6 5 MI L

exemplares mensais

Agora de C ARA

NOVA

Distribuída em modernos TOT E NS

www.29horas.com.br

DIGITAIS

* fonte Infraero 2017

Ú NI CA

de sucesso


EXPEDIENTE

DIRETORIA ABF Presidente Diretor Vice-presidente Diretor Administrativo Financeiro Diretor Jurídico Diretora Internacional Diretora de Capacitação Diretor de Marketing e Comunicação Diretor Institucional Diretor de Franqueados Diretora de Relacionamento, Microfranquias e Novos Formatos Diretor Adjunto de Tecnologia Presidente da Comissão de Ética Presidente da ABF Seccional Rio Diretor ABF Regional Sul Diretora Regional Centro-Oeste Diretora Regional Minas Gerais Diretor Regional Nordeste Diretor Regional Interior de São Paulo Conselho Fiscal Conselho da ABF

Altino Cristofoletti Junior André Friedheim Carlos Sadaki Kaidei Fernando Tardioli Lúcio de Lima Bruna Brunet Saraiva Nasser Fabiana Estrela Jae Ho Lee Fábio Khouri de Oliveira Alberto Tadassi Oyama Adriana Auriemo Miglorancia Erik Cavalheri Décio Pecin Eliane Bernardino Antonio Carlos Diel Claudia Regina Vobeto Pinto Danyelle Van Straten Leonardo Lamartine Ricardo José Alves Fernando José Fernandes Junior, Delfino Golfeto e Luiz Filipe de Souza Sisson Artur Noemio Grynbaum, Luiz Henrique Oliveira do Amaral, Maria Cristina C. da Motta Franco, Ricardo Figueiredo Bomeny, Carlos Alberto Zilli, Claudio Miccieli, Marcelo Raposo Cherto e Juarez Leão

EDITORA RESPONSÁVEL anos

Editora Lamonica Conectada Rua Sabará, 566 – 1º andar – cj 12 CEP: 01239-010 – São Paulo – SP Tel.: 55 (11) 3256-4696

Publisher José Lamônica - lamonica@editoralamonica.com.br

PRODUÇÃO anos

Ex-Libris Comunicação Integrada Av. Paulista, 509 – 6º andar – cj 602 CEP: 01311-000 – São Paulo – SP Tel: 55 (11) 3266-6088

Editora Andréa Cordioli (MTb: 31.865) andrea@libris.com.br/ andrea@editoralamonica.com.br Repórter colaborador Paulo Gratão - paulo@editoralamonica.com.br Diagramação Regina Beer - regina@libris.com.br Comercial Thais Andrade - 11 99115-3339 - thais@editoralamonica.com.br Parceria: Bruna Ribeiro - 11 98568-2920 - bruna@editoralamonica.com.br Luzia Rodrigues - 11 97014-2726 - luzia@editoralamonica.com.br Mislene Guedes - 11 95903-0244 - mislene@editoralamonica.com.br Logística e Mercado Thais Guardacioni - thaisg@editoralamonica.com.br Mônica Cavalcante - monica@editoralamonica.com.br Administração e Financeiro Silvia Medeiros - silvia@editoralamonica.com.br Plataforma digital issuu.com/lamonicaconectada Impressão Forma Certa

NAS VERSÕES: IMPRESSO § WEB § TABLET § SMARTPHONE WWW.FRANQUIAENEGOCIOS.COM.BR BAIXE O APLICATIVO EM SEU TABLET OU SMARTPHONE

16

Revista Franquia & Negócios ABF


4 Grandes mitos sobre Franquias

Especialista ajuda a evitar equívocos na hora de escolher o investimento ideal As redes de franquias têm se tornado opções seguras para quem quer investir em um negócio próprio. Mas será que tudo o que dizem sobre este mercado corresponde à realidade? O empreendedor Fernando Massi, sócio-fundador da rede de clínicas ortodônticas, OrthoDontic, esclarece alguns dos mitos que permeiam o franchising no Brasil e no mundo.

FRANQUIA É SINÔNIMO DE DINHEIRO FÁCIL

Quem acha que comprar uma franquia é o segredo para “parar de trabalhar” pode estar muito enganado. Massi afirma que “essa atitude pode resultar no fracasso imediato da operação”. O empresário destaca que mesmo com um modelo de negócio bem formatado, a dedicação do franqueado é essencial para o bom desenvolvimento do negócio, sobretudo, nos primeiros meses.

INVESTIR POUCO E LUCRAR MUITO

Desconfie de propostas milagrosas. As “franquias baratas” estão no topo da lista de interesses dos empreendedores de primeira viagem, contudo, levar em conta apenas o valor de investimento inicial pode ser um erro grave. “É preciso estudar a rede a fundo, verificar a eficiência do suporte e real rentabilidade do negócio para não acabar perdendo dinheiro”, afirma Fernando.

FRANQUIAS SÃO ENGESSADAS

Seguir os manuais é essencial para manter o padrão de qualidade dentro de uma grande rede, o que não representa, necessariamente, uma limitação. “A atualização constante do know how conta com participação ativa do franqueado em redes consolidadas e embarcadas com tecnologia. Na hora de escolher uma franquia, o item transparência na relação franqueadora x franqueado tem que ser prioridade”, comenta o empresário.

MARCAS CONHECIDAS SÃO GARANTIA DE SUCESSO

Massi afirma que um bom posicionamento de marca é relevante, mas não deve ser analisado isoladamente. “É necessário estar atento às perspectivas do mercado de interesse. Como o segmento tem se comportado? Está em crescimento ou saturado? Uma marca conhecida no ponto errado ou em uma região na qual haja excesso de oferta pode condenar a operação”, comenta.

PRONTO PARA INVESTIR?

A OrthoDontic é líder em ortodontia no Brasil e faz parte do setor que mais cresceu em 2017 segundo a ABF. Com mais de 200 unidades espalhadas por 17 estados garante ao franqueado uma média de R$ 40 mil/mês em lucro líquido por unidade. Interessados em conhecer o modelo de negócio devem entrar em contato pelo número 0800 606 3330 e agendar uma reunião. Não é preciso ser dentista!

www.orthodonticbrasil.com.br/franquia


C A R TA D O P R E S I D E N T E

#Desafios #Franchising #Oportunidades

Compartilhe este conteúdo

A arte de transformar desafios em oportunidades

18

Revista Franquia & Negócios ABF

Foto: Keiny Andrade

O

franchising talvez seja um dos setores que mais se destaque na arte de transformar desafios em oportunidades. Ainda convivendo com as dificuldades de um período de turbulência econômica e um clima de incertezas políticas, as empresas no Brasil buscam alternativas para manter ou, se possível, melhorar seu desempenho. Atenta a essa realidade, a Revista Franquia & Negócios traz nesta edição iniciativas que mostram a face criativa, colaborativa e inovadora das redes de franquias no País. Um dos exemplos é a chegada do coworking ao franchising. Com o objetivo de reduzir custos imobiliários, franquias com negócios sinérgicos estão ocupando um mesmo espaço e alcançando bons resultados. Saiba, nas páginas a seguir, quem são elas e como estão atuando. E o sonho de empreender pode ser uma realidade para todos que o nutrem. É o que nos mostra a indiana Saras Sarasvathy, eleita pela revista Fortune entre os 18 melhores professores de empreendedorismo do mundo, em seu método denominado “Effectuation”. Para saber os detalhes, leia a entrevista que Saras nos concedeu. Milhares de pessoas movidas por este sonho e empreendedores interessados em buscar novas oportunidades de negócios visitaram a 27ª ABF Franchising Expo, no final de junho, em São Paulo. Você verá um balanço da feira, reconhecida como a maior do setor de franquias no mundo, e que é mais um exemplo da capacidade do franchising brasileiro de se manter forte, resiliente e fonte propulsora de novos negócios. A feira faz parte da ABF Franchising Week, evento que atraiu cerca de 2,2 mil profissionais do setor interessados no rico e diversificado conteúdo apresentado por especialistas e líderes não só do franchising, mas também de outras áreas. Um dos assuntos debatidos na Franchi-

sing Week, os multifranqueados e/ou franqueados multiunidades, estão em ebulição no mercado de franquias brasileiro. Tanto que uma reportagem nesta edição mostra redes que estão oferecendo pacotes ou “combos” de vantagens para seus multifranqueados, que representam também um sinal da maturidade e do avanço do franchising no País. Os crescentes investimentos das redes em tecnologia também são sinais dessa evolução. Veja, por exemplo, como a inteligência artificial está sendo utilizada por algumas redes para otimizar processos, selecionar candidatos e fazer negócios. Em nichos, como as redes especializadas em reparos de smartphones que estão se proliferando no mercado; nas franquias que adotaram o modelo “mão na massa” – ou como o termo é conhecido em inglês “Do it yourself” (faça você mesmo) –, vemos outras iniciativas que demonstram a vocação do franchising na arte de transformar desafios em oportunidades. Um forte abraço, Altino Cristofoletti Junior, Presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF)


FEITO COM

DIA DOS PAIS

De pedaço em pedaço conquistamos cada vez mais clientes. São mais de 20 anos de sucesso em vendas de bolos, deixando o Dia dos Pais ainda mais gostoso.

Seja você também um franqueado!

#91 DELÍCIA DE LEITE COM LIMÃO Contém glúten e lactose. Alérgicos: contém farinha de trigo, leite e derivados e ovo. Imagens meramente ilustrativas.


SUMÁRIO

Veja nesta edição 60

86

Em experimentação em diversos setores, a inteligência artificial tem ajudado franquias a desenvolver negócios, melhorar processos e até a encontrar candidatos ideais. Confira!

Saiba tudo sobre a ABF Franchising Week 2018 e sobre a 27ª edição da ABF Franchising Expo: as novidades das marcas expositoras, a presença internacional e as premiações

64

98

De microfranquias à grandes redes, as franquias “mão na massa” ou do it yourself– onde o cliente produz algo por conta própria – ganham terreno no franchising

Os jingles estão voltando com tudo para as campanhas publicitárias. Como criar um ritmo de sucesso e ter melhores resultados? Afinal, música vende?

TECNOLOGIA

38

ENTREVISTA

Qualquer pessoa pode começar a empreender com o que tem. Conheça o método da indiana Saras Sarasvathy, eleita entre os 18 melhores professores de empreendedorismo pela Fortune

OPORTUNIDADE

44

74

Marcas de franquias criam “combos” com descontos e vantagens para os multifranqueados; aqueles com mais de uma unidade da mesma marca

Com a tendência de os shopping centers tornarem-se centros de entretenimento e lazer, cresce a oportunidade para as franquias de quiosques

EXPANSÃO

MERCADO

MARKETING

SHOPPINGS

52

GESTÃO

Para reduzir custos imobiliários, franquias com negócios sinérgicos dividem espaços e chegam a regiões menos populosas e mais distantes. É o coworking do franchising!

20

Revista Franquia & Negócios ABF

80

NICHO

Em sintonia com o mercado, franquias de reparo de smartphones têm se proliferado no franchising. O que é preciso saber antes de escolher uma marca desse nicho?

E MAIS: 22 | Na Mira do Franchising 106 | Aspectos Legais do Franchising 110 | Ponto de Vista


7 8

Para mais informaçþes, acesse www.tiptop.com.br ou entre em contato com expansaolojas@tiptop.com.br


NA MIRA DO FRANCHISING Por Andréa Cordioli (envie sugestões para andrea@editoralamonica.com.br) Compartilhe este conteúdo

ANJOS COLCHÕES INAUGURA UNIDADE NO INTERIOR DO PARAGUAI Depois de abrir, há quatro anos, a primeira unidade no Paraguai – em Ciudad Del Leste –, a Anjos Colchões inaugura mais uma loja naquele país, na cidade de Katuete. Já no Brasil, o plano da rede especializada no segmento de colchões e estofados é inaugurar mais 30 unidades em 2018 e chegar a 200 lojas no prazo de dois anos. Hoje, são 60 unidades em sete estados brasileiros. Para alcançar a meta, a empresa lançou recentemente um novo modelo de negócio, o “Chave na Mão”, que tem por objetivo arcar com todos os custos iniciais de implantação e permitir que, a princípio, o franqueado apenas gerencie a unidade. Após um prazo acordado, ambas as partes decidem pela continuidade (ou não) do acordo, quando, enfim, o franqueado adquire interinamente o negócio e financia os custos iniciais. www.anjos.ind.br/colchoes

ARRANJOS EXPRESS LANÇA PROJETO RISCO ZERO A Arranjos Express lançou na ABF Franchising Expo, no final de junho, o Projeto Risco Zero. Por meio dele, do 7º ao 12º mês de operação, caso o investidor não tenha atingido o break even (ponto de equilíbrio) da franquia, a empresa cobre a diferença necessária para estabilizar o negócio. No 13º mês, se o ponto de equilíbrio ainda não for atingido, a rede assume a unidade. A Arranjos Express conta atualmente com mais de 80 lojas espalhadas pelo País, além de uma em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e projeta continuar expandindo internacionalmente em 2018. www.arranjosexpress.com.br

22

Revista Franquia & Negócios ABF

DOCTOR FEET COMEMORA 20 ANOS A rede Doctor Feet, especializada em cuidados e saúde para os pés, completou 20 anos em maio, com 80 lojas em operação, em 14 estados brasileiros. A expectativa da empresa é abrir mais quatro unidades até o final do ano e elevar o faturamento em 15%. Segundo o presidente da Doctor Feet, Jonas Bechelli, a região Sul é alvo da expansão. “Essa região, como um todo, deve ser explorada com atenção especial. Esse é um desejo antigo da rede por entender que, no Sul, as pessoas adoram se cuidar”, diz. A empresa também projeta entrar em cidades com menos de 400 mil habitantes. “Estamos otimistas. Acreditamos que o Brasil volte a crescer muito a partir de julho de 2019”, afirma Bechelli. www. doctorfeet.com.br

Fotos: Divulgação

As notícias mais quentes do mercado


A CVC, que atua há 46 anos no segmento de turismo, intensificou o seu plano de interiorização e pretende abrir 100 lojas a cada ano em pequenas cidades brasileiras. Dessas, 60% serão em municípios com menos de 50 mil habitantes. Até então, a estratégia de expansão da operadora levava em consideração cidades a partir de 300 mil habitantes. Com esse redesenho, cidades como Lagarto (SE), Piripiri e Picos (PI), que até então não figuravam no plano de expansão, são consideradas hoje bons cases de empreendedorismo em turismo no interior do Brasil. A CVC tem 1,2 mil lojas franqueadas. A empresa também lançou o modelo de quiosque e a digitalização das lojas, que direciona o fluxo do televendas para a rede física. www.cvc.com.br

BAR DO URSO, DA CERVEJA COLORADO, ENTRA PARA O FRANCHISING O Bar do Urso, da Cervejaria Colorado, entrou para o franchising. A marca da cerveja originária de Ribeirão Preto, fundada em 1996, estreou este ano na ABF Franchising Expo, em junho, oferecendo três modelos de negócio: rua, quiosque e container. Com 14 unidades – sendo uma franqueada –, o Bar do Urso espera abrir mais cinco operações este ano. De acordo com o responsável por franquias, Antonio Teodoro Cafarella, São Paulo e interior são alvo da expansão, sobretudo as cidades de São José do Rio Preto, Campinas, São José dos Campos, Santos e Jundiaí. Rio de Janeiro também está no radar, principalmente a região Sul da cidade e a Barra da Tijuca. Com investimento inicial a partir de R$ 150 mil, o Bar do Urso utiliza a tecnologia de realidade aumentada, na qual o cliente, por meio de um par de óculos, faz uma incursão em outros bares. www.cervejariacolorado.com.br/onde-encontrar

CNA REALIZA JANTAR BENEFICENTE O CNA realizou em junho um jantar beneficente no Restaurante Abbraccio, no Morumbi, com objetivo de arrecadar fundos para o Instituto Moacyr Nogueira da Gama (Instituto CNA), anteriormente conhecido como Fundação CNA. O evento contou com a presença de lideranças, franqueados e colaboradores do CNA, além de empresários e parceiros. Foram arrecadados mais de R$ 30 mil para o Instituto CNA por meio do apoio de 162 pessoas. Essa quantia será destinada à finalização da reforma do consultório odontológico, compra de equipamento de raio-x e aquisição de brinquedos pedagógicos para as crianças. www.cna.com.br/fundacao/

Fotos: Divulgação

CVC PRETENDE ABRIR 100 LOJAS POR ANO


NA MIRA DO FRANCHISING

Fotos: Divulgação

Por Andréa Cordioli (envie sugestões para andrea@editoralamonica.com.br)

EMAGRESEE ALCANÇA 140 UNIDADES EM UM ANO

SERTANEJO INVESTE NA 2ª UNIDADE DO ESPETTO CARIOCA

A Emagresee alcançou 42 unidades em atuação e 98 em processo de inauguração em um ano, período em que os fundadores Christiane Bitencourt Perin e Atylah Marçal uniram-se à holding de franquias Grupo 10X, que inclui também as marcas Medic Mais, Armazém Fit Store e DuckBill. A meta da rede de clínicas de estética criada em 2014 é alcançar 500 unidades em cinco anos. No ano passado, a Emagresee obteve faturamento de R$ 12 milhões. A rede oferece tratamentos corporais, faciais e de depilação a laser e combate à gordura localizada. www.emagresee.com.br

O cantor Matheus, da dupla sertaneja Matheus e Kauan, investiu na segunda unidade do Espetto Carioca, rede de bares e restaurantes especializada em espetos. Ela foi aberta no bairro dos Jardins, marcando a estreia da rede na capital paulista. A outra unidade do sertanejo, aberta no final de 2017, está localizada em Campinas, no interior de São Paulo. O Espetto Carioca tem hoje 33 unidades, sendo 28 no Rio de Janeiro (RJ), quatro em São Paulo (SP) e uma em Juiz de Fora (MG). Para este ano, a marca quer inaugurar 15 unidades e aumentar em 17% o faturamento de R$ 68 milhões, obtido no ano passado. espettocarioca.com.br

HAVANNA QUER CRESCER POR FRANQUIAS A Havanna, marca argentina de alfajores da Argentina, quer crescer no mercado de franquias. Para tanto, além de reforçar a sua representatividade nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, a rede estruturou um sistema de distribuição e logística para conseguir atender regiões mais distantes. A Havanna também fez parcerias store in store com redes como Saraiva e Santander e esperar inaugurar mais dez cafeterias nesse modelo de negócio até a metade do próximo ano. Com ações como essas, a empresa prevê duplicar o número de lojas, passando de 53 para 106 unidades até o final de 2018, e fechar o ano com um faturamento de mais de R$ 100 milhões. www.havanna.com.br

24

Revista Franquia & Negócios ABF

JANI-KING AVALIA SATISFAÇÃO DO CLIENTE A Jani-King desenvolveu um sistema de satisfação do cliente via QR Code. Adesivos com QR Code são afixados em diversos pontos dos empreendimentos cuja limpeza seja responsabilidade de franquias Jani-King, permitindo aos usuários aferirem o padrão do serviço realizado. “Temos, agora, a visão do usuário, em tempo real, o que nos possibilita corrigir imediatamente falhas eventuais”, afirma o diretor-geral da Jani-King Brasil, Christian Rojas. Em condomínios residenciais e comerciais, o QR Code está disponível também para a contratação de serviços pay-per-use, sistema que permite aos condôminos contratarem serviços de limpeza para suas unidades em bases semanais, mensais ou mesmo pontualmente. www.janikingbrasil. com.br


NA MIRA DO FRANCHISING

Fotos: Divulgação

Por Andréa Cordioli (envie sugestões para andrea@editoralamonica.com.br)

GRUPO ACERTE LANÇA A LAUNDRY 4 YOU

Foto: Humberto Ogawa

O Grupo Acerte, detentor das marcas Quality Lavanderia, Prima Clean Lavanderia Express, Linha e Bainha Costuras e Inova Lavanderia Industrial, lançou a Laundry 4 You; rede de lavanderias exclusiva para condomínios, com gerenciamento 100% on-line. Com investimento de R$ 5 milhões em operações próprias, a nova marca do Grupo opera no modelo home-based. Via aplicativo, o franqueado acompanha o consumo dos serviços da lavanderia e o rendimento de diversas unidades. O aplicativo também está à disposição do morador, que pode programar, reservar e pagar o serviço de lavagem de roupas. A tecnologia conta com conectividade via cartão RFID para liberação do ciclo das máquinas. Com o lançamento da marca, o Grupo Acerte projeta crescimento de 30% no faturamento deste ano e aumento de 28% no número de novas lojas. www.laundry4you.com.br

26

Revista Franquia & Negócios ABF

Da esq. p/ a dir.: Daniel Guedes, CEO da SMZTO, José Carlos Semenzato, fundador da SMZTO, Edgar Bernabe e Eduardo Marani, fundadores da United

HOLDING SMZTO INVESTE NA UNITED A holding SMZTO investiu na rede de escolas de idiomas United, que conta com 16 unidades (15 franquias e uma própria) na Região Metropolitana de São Paulo e em Brasília. Como a holding SMZTO já tinha um investimento nessa área, na LifeUSA – focada no ensino de idiomas para adultos –, as dez unidades dessa marca serão incorporadas pela United, totalizando 26 unidades. “A previsão é chegar a 200 unidades nos próximos três anos”, afirma o fundador da holding, José Carlos Semenzato. A SMZTO é sócia ou investidora das seguintes marcas: L’Entrecôte de Paris, Instituto Embelleze, Casa X, Espaçolaser, OdontoCompany, PartMed, Gua. Co, Joy Juice, United, My Lash e Yakisoba Factory. www.smzto.com.br

INTIMISSIMI PROJETA TER 65 LOJAS EM 2019 Hoje com 19 lojas próprias e 31 franquias, a Intimissimi calcula fechar o ano de 2019 com 65 lojas. Para tanto, a marca italiana de lingerie aposta em preços competitivos, recompra das sobras de coleção, sistema inteligente de estoque e isenção na cobrança de royalties, entre outras estratégias. Fundada em 1996, a Intimissimi faz parte do grupo italiano Calzedonia. A rede tem mais de 1,4 mil lojas em 42 países, das quais 700 são franquias, e está no Brasil há seis anos. O investimento em uma unidade da marca parte de R$ 480 mil. O faturamento médio está calculado em R$ 180 mil ao mês. www.intimissimi.com.br


SEJA FRANQUEADO DA

MAIOR REDE DE ACADEMIAS DA AM É R I C A L A T I N A

+1.600.000 alunos

+450 unidades

Maior crescimento do setor

Gestão simplificada

A Smart Fit surgiu em 2009 para atender um público que busca praticidade, sem burocracia e com o propósito de democratizar o fitness de alto padrão. A rede oferece também produtos como o Smart Box, um espaço exclusivo para treino funcional; o Smart Shape, que é um circuito de emagrecimento de 30 minutos; além das aulas de abdominal, alongamento, Zumba e Sh'bam que acontecem na sala de ginástica, e unidades que funcionam 24 horas.

BRASIL • CHILE • COLÔMBIA • EQUADOR • MÉXICO • PERU • REPÚBLICA DOMINICANA

Saiba mais em:

smartfit.com.br/franquias


NA MIRA DO FRANCHISING Por Andréa Cordioli (envie sugestões para andrea@editoralamonica.com.br)

MOLDURA MINUTO REPOSICIONA A MARCA A Moldura Minuto adotou mudança de conceito e de posicionamento da marca, e passou a focar na oferta de obras prontas, a partir de acervo exclusivo de fotos e imagens. Opções de produtos voltados ao público mais jovem também faz parte dessa reestruturação, com a oferta de artes modernas com motivos abstratos, geométricos, letras do alfabeto para formar nomes, personagens famosos

e do universo geek, lugares etc. “Nossa intenção é atrair uma maior variedade de públicos, incluindo os mais jovens, além de oferecer uma curadoria cada vez mais apurada na decoração com quadros”, afirma o CEO da Moldura Minuto, Antonio Viegas. A rede também lançou o formato de quiosque, com investimento inicial de R$ 99 mil. www.molduraminuto.com.br

MAPPLE BEAR PREVÊ DOBRAR NÚMERO DE ESCOLAS NO BRASIL ATÉ 2020

Fotos: Divulgação

A Maple Bear Canadian School pretende dobrar o número de escolas em operação no Brasil até 2020. Hoje, a rede tem cerca de 100 escolas em diversos estados brasileiros. “Sabemos que, em 2017, nem todos os segmentos tiveram um bom ano. A educação de excelência, no entanto, desponta como investimento prioritário das famílias, que buscam garantir o melhor preparo para seus filhos”, diz o CEO da Maple Bear Canadian School, Arno Krug. A empresa chegou ao Brasil em 2006 com a proposta de globalizar a expertise do Canadá em ensino bilíngue e, segundo ela, a operação nacional é a mais bem-sucedida entre os 16 países onde a rede está presente. O investimento em uma unidade da marca parte de R$ 1,5 milhão. www.maplebear.com.br

MAXILABOR FAZ PLANO DE EXPANSÃO PARA OS PRÓXIMOS CINCO ANOS Pela primeira vez como expositor na ABF Franchising Expo, em junho, o Maxilabor anunciou que prevê conquistar 200 unidades em seis anos. Desde o início do processo de franquias, em outubro de 2017, o laboratório de análises toxicológicas abriu uma unidade em Taboão da Serra (SP), firmou oito contratos e realizou mais de 50 prospecções. Fundado em 1999, o Maxilabor tem 21 unidades próprias (fora a sede). O investimento inicial em uma franquia da marca é de R$ 25 mil. O faturamento médio mensal está previsto em R$ 10 mil, sendo o prazo de retorno de 12 a 18 meses. O exame toxicológico é uma exigência da Lei 13.103, que determina que motoristas com habilitação categorias C, D e E realizem o exame toxicológico na primeira habilitação, renovação ou troca de categoria. www.maxilabor.com.br

MAISLASER COMEÇA NO FRANCHISING A empresária e apresentadora Ana Hickmann, o Grupo Kalaes e o especialista em negócios Wlamir Bello anunciam a entrada da MaisLaser no franchising, rede de clínicas de depilação a laser. Com a novidade, a marca pretende inaugurar dez unidades em 2018 e faturar R$ 13 milhões. Fundada em 2018 por Sidney Eduardo Kalaes, presidente do Grupo, e Bello, especialista em orientação empresarial com anos de atuação pelo Sebrae, a marca fortalece sua presença e experiência no ramo com a mais recente sócia Ana Hickmann. O investimento inicial em uma unidade de MaisLaser inicial varia entre R$ 257 mil e R$ 271 mil. O prazo de retorno estipulado é de 19 meses. www.maislaser.com.br

28

Revista Franquia & Negócios ABF


NA MIRA DO FRANCHISING

MONTANA GRILL CHEGA A 100 LOJAS O Montana Grill inaugurou no Shopping Diamond Mall, em Belo Horizonte, a primeira unidade nessa cidade mineira e a centésima da rede. Com 20 anos completados em 2017, o Montana Grill espera faturar R$ 180 milhões e vender 7,8 milhões de pratos este ano. Com o slogan “Tradicional como Churrasco”, a rede de grelhados tem hoje cerca de 100 unidades em 15 estados. O Montana Grill foi adquirido em 2014 pelo Grupo J. Alves (que, junto com a Ornatus Alimentação, forma a holding Halipar) e, desde então, implantou algumas ações de reposicionamento da marca. www.montanagrill.com.br

ANTILHAS É RECERTIFICADA COM O SGI A Antilhas, desenvolvedora de soluções para embalagens, foi recertificada com o SGI – Sistema de Gestão Integrado, garantindo certificações de Gestão da Qualidade (ISO 9001), Gestão Ambiental (ISO 14001) e Gestão da Saúde e Segurança do Trabalho (ISSO 45001). Segundo a empresa, esses três sistemas de gestão permitem controlar a qualidade dos produtos e serviços, a satisfação dos clientes e o descarte correto dos resíduos; garantem a eficiência dos processose a preocupação com a saúde e a segurança dos colaboradores. “Estamos sempre atentos em alinhar o nosso crescimento com a valorização socioambiental para garantir aos nossos clientes produtos e serviços com alto padrão de qualidade”, afirma a gerente de RH e Sustentabilidade da Antilhas, Sandra Ramos. www.antilhas.com.br

Fotos: Divulgação

Por Andréa Cordioli (envie sugestões para andrea@editoralamonica.com.br)

MR. FIT ANUNCIA O FIM DOS CANUDOS PLÁSTICOS NA REDE A Mr. Fit, franquia de fast food saudável, anunciou o fim do uso de canudos plásticos em toda a rede. A partir de agora, serão utilizados canudos produzidos com material biodegradável. “Identificamos que, como uma rede de alimentação saudável, podíamos incentivar nossos clientes a cuidar não somente da saúde, mas também do ambiente”, afirma a fundadora e diretora da Mr. Fit, Camila Miglhorini. A rede também assumiu recentemente o compromisso com a política cage-free, em parceria com a Mercy For Animals, para utilização de “ovos livres de gaiolas” em todos os seus preparos até 2025. www.redemrfit.com.br

MUNDO CHEFF LANÇA FORMATO DE QUIOSQUE Ao participar pela primeira vez da ABF Franchising Expo, em junho deste ano, a Mundo Cheff lançou o formato de quiosque, com custo de R$ 88 mil. Segundo a rede, o faturamento estimado é de R$ 28 mil e a lucratividade do negócio pode variar entre 10% e 20%, dependendo da performance do franqueado. A microfranquia de utensílios culinários foi fundada como loja virtual em 2010 pelos irmãos Rodrigo e Ronaldo Chiavenato. Em 2012, inaugurou sua primeira loja física e, em 2015, entrou para o franchising. O cozinheiro Raul Lemos, que foi finalista da 2ª edição do programa MasterChef, da TV Bandeirantes, também é sócio da marca. A Mundo Cheff tem 11 operações atualmente e espera fechar o ano com 20 e com um faturamento de R$ 6,8 milhões. Além de São Paulo (capital e interior), as cidades-alvo da expansão são as capitais de Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Bahia, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. www.mundocheff.com.br

30

Revista Franquia & Negócios ABF

Da esq. p/ a dir.: Raul Lemos, Rodrigo Chiavenato e Ronaldo Chiavenato


SUCESSO É TER A FRANQUIA DOS CHOCOLATES QUERIDINHOS DO BRASIL. Sabe por que a Ivete Sangalo é a garota-propaganda da Brasil Cacau? Porque ela acredita e aposta em quem entende de sucesso. Ao lado de Kopenhagen e Lindt no Brasil, nós fazemos parte do Grupo CRM, com grande expertise em chocolataria. Já temos mais de 380 lojas espalhadas pelo País e somos a 19ª maior empresa do franchising brasileiro. Com nosso agressivo plano de expansão e a sua participação como franqueado, temos certeza que continuaremos crescendo, juntos, a cada dia.

Crescimento de faturamento de 18% no Natal e 8% na Páscoa Forte investimento em TV Aberta (Rede Globo) com 3 grandes campanhas no ano Ivete Sangalo como garota-propaganda, eleita a celebridade mais influente do Brasil

Investimento a partir de R$ 120.000,00 Treinamento presencial para o franqueado antes da abertura Suporte no projeto arquitetônico Portfólio estratégico com mais de 100 produtos: chocolates, fondue, bebidas geladas, café e sorvete

www.chocolatesbrasilcacau.com.br | expansao@chocolatesbrasilcacau.com.br


NA MIRA DO FRANCHISING Por Andréa Cordioli (envie sugestões para andrea@editoralamonica.com.br)

PIZZA HUT PLANEJA ABRIR 700 LOJAS NO BRASIL ATÉ 2023

Fotos: Divulgação

A Multi-QSR – empresa que administra no Brasil a Pizza Hut – anunciou o plano de abrir 700 unidades no País até o final de 2023. Atualmente, a Pizza Hut conta com 180 restaurantes em 58 diferentes cidades brasileiras. De acordo com o CEO da Multi-QSR, Lincoln Martins, a quase totalidade das 700 unidades serão implantadas no modelo de franquia. “Vamos investir R$ 75 milhões nos próximos dois anos para abrir 35 lojas próprias, mas nosso foco será a expansão por franquias”, diz, acrescentando que, até o final de 2018, a Pizza Hut deve superar 200 unidades. “Boa parte das lojas próprias serão inauguradas ainda neste ano e em 2019”, conclui Martins. www.pizzahut.com.br

TUTORES AMPLIA GAMA DE SERVIÇOS A Tutores, rede especializada em serviços educacionais voltados para reforço multidisciplinar, criou a Tutores Corporate, voltada para atender à demanda de empresas que buscam correções ortográficas, traduções não juramentadas de materiais de apoio, manuais e automatização para cálculo de sistema. Para o público infantil, a empresa fortaleceu a Tutores Kids: um serviço de atividades lúdicas e oficina de leitura durante as férias, que antes era feito nas unidades e agora será ofertado também para condomínios. A Tutores pertence ao Grupo Multus e foi fundada em 2007 pelo casal de empreendedores Léa Bueno e Artur Hipólito, CEO também do Grupo Zaiom. www.tutores.com.br

32

Revista Franquia & Negócios ABF

QUINTA VALENTINA INAUGURA NOVO MODELO DE NEGÓCIO A Quinta Valentina, rede especializada na venda de sapatos femininos, lançou novo modelo de negócio, o Office. A modalidade oferece às mulheres um ambiente personalizado, com hora marcada e massagem nos pés. “Com o modelo, cada cliente é atendida de forma exclusiva. Os modelos, a cor e o número dos sapatos que foram selecionados por telefone já são separados antes mesmo da chegada da cliente. É um negócio que traz um ambiente diferenciado. Assim, acredito que nos consolidaremos no mercado”, afirma o fundador da marca, Renato Kuyumjian. A primeira unidade desse novo formato já foi aberta em Campo Grande (MS) e a marca planeja abrir mais dez unidades até o final do ano. Com o modelo de venda direta, a Quinta Valentina conta atualmente com mais de 300 franqueados. www. quintavalentina.com.br

SILUETS FRANCHISING QUER CRESCER 45% ESTE ANO A Siluets Franchising prevê aumento de 45% nas vendas em 2018. Parte desse crescimento virá da OpenLaser, modelo de franquia especializada em depilação a laser, que traz o conceito de fast depil aliado a um espaço que conta com a venda de produtos dermocosméticos. Lançada em dezembro de 2017, a OpenLaser prevê a abertura de 30 unidades este ano. A Siluets Franchising também conta com a Siluets Estética, rede de clínicas especializada em emagrecimento saudável, tratamentos estéticos e médicos, com cerca de 100 unidades no País. www.siluets.com.br


...

Leve o Canguru para a sua cidade

FRANQUIA SIDE WALK 36 anos de solidez Originalidade com estilo criativo e descontraído Mix completo de produtos, masculino e feminino

Saiba mais sobre nossos diferenciais e venha ser um Franqueado Side Walk Acesse: sidewalk.com.br franquia@sidewalk.com.br sidewalk_oficial sidewalkoficial


NA MIRA DO FRANCHISING

SÓBRANCELHAS INAUGURA UNIDADE NA BOLÍVIA

Fotos: Divulgação

Por Andréa Cordioli (envie sugestões para andrea@editoralamonica.com.br)

A Sóbrancelhas inaugurou a primeira unidade na Bolívia. Com o novo modelo Sóbrancelhas Premium, o negócio está localizado na cidade de Santa Cruz de la Sierra. Após ter iniciado a internacionalização em 2017 via Argentina – onde tem 13 unidades em operação –, a rede quer agora conquistar a Bolívia e, futuramente, chegar aos Estados Unidos e a outros países da América do Sul e até da Europa. Este ano, a Sóbrancelhas pretende alcançar 300 operações (inauguradas e em implantação) e dobrar o faturamento, que no ano passado foi de R$ 65 milhões. www.sobrancelhas.com.br

SUPER ESTÁGIOS QUER DOBRAR O NÚMERO DE UNIDADES EM 2018 A Super Estágios prevê abrir 13 unidades este ano. Fundada em 2009, a rede tem 12 unidades em sete estados brasileiros. “Atuamos em um nicho mercadológico carente de inovação, que proporciona um amplo espaço de exploração e uma ótima oportunidade para o crescimento. Até 2020, queremos ser a maior agência de estágios do Brasil”, diz a fundadora e presidente, Poliana Ferraz. Com margem de lucro de 41%, o investimento inicial na Super Estágios é de R$ 120 mil. O faturamento médio bruto em uma unidade é de R$ 108 mil. www.superestagios.com.br

SPOLETO EXPANDE COM NOVO CONCEITO O novo conceito adotado há um ano pelo Spoleto, intitulado Minha Cozinha Italiana (MCI), apresentou 11% de crescimento no faturamento e 9,3% de aumento no número de clientes atendidos. O MCI consiste na apresentação de uma culinária mais identificada com a Itália e na mudança da identidade visual dos restaurantes. Hoje são 65 MCIs em operação em 14 estados, o equivalente a 18,4% da rede, sendo 37 convertidos (que migraram do modelo antigo para o novo) e 28 novos (que estrearam na franquia ao longo deste ano). A marca estima crescer anualmente em torno de 7,7% com o novo modelo e aumentar em 6,7% o fluxo dos clientes. Para 2018, a projeção é abrir 18 restaurantes e converter 85. O Spoleto estima a conclusão nos próximos três anos – prazo para as 357 unidades serem totalmente repaginadas. www.spoleto.com.br

TRUST: NOVO MODELO DE MICROFRANQUIA E UNIDADE NA IRLANDA A Trust Intercâmbio Cultural e Turismo lançou novo modelo de microfranquia com vendas exclusivas de serviços de turismo. Até então, o único modelo disponível contemplava viagens de turismo e intercâmbio. Este ano, a Trust também inaugura a primeira microfranquia internacional, localizada em Dublin, na Irlanda. Além de vendas, a unidade opera como uma base orientadora para os viajantes. Segundo a Trust, 70% da meta de abertura de unidades este ano já foi alcançada, totalizando 18 unidades em funcionamento entre franquias e microfranquias. www.trustintercambio.com.br

34

Revista Franquia & Negócios ABF


GARANTA SEU FUTURO COM UMA FRANQUIA DE SUCESSO RECONHECIDO! OPORTUNIDADES EM TODO BRASIL • A maior rede de franquias do segmento, com expertise de mais de 30 anos • Mix composto por mais de 4.000 itens • Em torno de 1,5 milhão de produtos vendidos por mês • Mais de 8 milhões de clientes atendidos por ano • Presente em 20 estados brasileiros e no Distrito Federal • Universidade Multicoisas para formação especializada de franqueados e colaboradores • Centro de Distribuição com instalações modernas • To t a l a p o i o d a F r a n q u e a d o r a

A FRANQUIA MAIS PREMIADA DO SEGMENTO Melhor Franquia do Brasil 2011 e 2015

VENHA FAZER PARTE DESSA

HISTÓRIA!

15 vezes premiada

Melhor Franquia ABF Santander

Excelência em Franchising 2018

Multicoisas Franquias Ltda. Av. Dr. Cardoso de Melo, 1184 - 4º andar Vila Olímpia - São Paulo/SP Telefone: (11) 3197-1100 franquia@multicoisas.com.br


NA MIRA DO FRANCHISING Por Andréa Cordioli (envie sugestões para andrea@editoralamonica.com.br)

USAFLEX PREVÊ CRESCER 88,5% ESTE ANO A Usaflex, marca de calçados femininos de conforto feitos em couro, espera crescer 88,5% este ano e alcançar faturamento de R$ 250 milhões. No ano passado, a empresa abriu 92 franquias, em 20 estados brasileiros. Para o presidente da Usaflex, Sérgio Bocayuva, o desempenho é gerado pela oferta de experiência de compras aliada à tendência mundial de busca pelo conforto. No franchising desde 2016, o investimento inicial em uma unidade da Usafex parte de R$ 250 mil, com faturamento médio mensal de R$ 140 mil, lucro líquido de 10% ou 15% e prazo de retorno em 24 meses ou 36 meses. A taxa de franquia da marca é de R$ 50 mil e os royalties, de 10%. www.usaflex.com.br

SANTANDER COMEMORA PARTICIPAÇÃO NA ABF FRANCHISING EXPO

REDE VIZINHANDO INICIA OPERAÇÃO EM SÃO PAULO A rede de bares Vizinhando iniciou atividades em São Paulo, com a abertura de três unidades: nos bairros da Vila Mariana e Itaim Paulista, na capital, e em Campinas, no interior de São Paulo. “Nossa expectativa é capitanear novos franqueados para a marca em São Paulo, fechar novos contratos e abrir mais 20 lojas na região ainda esse ano”, afirma o sócio-fundador da marca, Luiz Felipe Costa. O grupo tem o objetivo de prospectar franqueados para o Rio de Janeiro, São Paulo (capital e interior) e outras cidades da região Sudeste. O investimento inicial parte de R$ 280 mil e o prazo de retorno do investimento é de 24 a 36 meses. vizinhando.com.br

Durante a 27ª ABF Franchising Expo, em junho, o Santander estruturou R$ 10,2 milhões em operações de crédito; dez aberturas de conta corrente para pessoas jurídicas; 23 novas negociações de parcerias com marcas franqueadoras, uma nova negociação de parceria em cadeias; e oito credenciamentos de máquinas Getnet. Ao final de março, a carteira total do Santander de pequenas e médias empresas, na qual estão incluídas as franquias, era de R$ 34,32 bilhões, aumento de 5,6% ante o mesmo período de 2017. No final de abril, ante o mesmo período do ano passado, o banco contava com 340 marcas franqueadoras parceiras, com aumento de 42% em sua base de clientes e de 57% em ativos. www.santander.com.br

YES! COSMETICS: BONS RESULTADOS NA FEIRA DE FRANQUIAS A Yes! Cosmetics informou aumento de 40% na procura este ano por interessados na ABF Franchising Expo em abrir uma franquia da marca. Segundo o vice-presidente da empresa, Felipe Espinheira, contribuíram para o resultado o aumento do estande, que dobrou de tamanho, e a criação de um mezanino para transmissão de um vídeo detalhando o projeto da marca. A Yes! Cosmetics também montou um modelo de loja e um quiosque em tamanho reais. Com cerca de 60 unidades franqueadas nos últimos dois anos – quando iniciou no franchising –, a rede espera dobrar o número de unidades este ano. O foco da expansão da marca são as regiões Sul e Sudeste, especialmente as capitais e regiões metropolitanas. A empresa também conta com 30 operações próprias; www.yescosmetics.com.br

36

Revista Franquia & Negócios ABF


TEM OLHO BOM PARA NEGÓCIOS? NÃO PERCA ESTE AQUI.

FAÇA PARTE DA MAIOR E MAIS SÓLIDA REDE DE ÓTICAS DO BRASIL.

MAIS DE 1 .1 00 LO JAS SUPORTE TOTAL AO F RA N Q UE A D O L ABORATÓRIO PR Ó P RI O E 10 0 % D IG ITA L RE TOR N O E M 36 M ESES

Saiba mais: oticascarol.com.br/franqueado


E N T R E V I S TA

#Empreendedorismo #Inovação #Cocriação Compartilhe este conteúdo

O futuro não pode ser previsto,

mas pode ser cocriado A INDIANA SARAS SARASVATHY DEFENDE QUE QUALQUER PESSOA PODE EMPREENDER PARTINDO DE PRINCÍPIOS BÁSICOS

Por Paulo Gratão

E

squeça tudo – ou quase tudo – que você sabe sobre empreendedorismo. Pelo menos é isso o que propõe a professora da Darden School of Business, a indiana Saras Sarasvathy. Segundo ela, qualquer um pode empreender e todos podem, juntos, cocriar o futuro. Saras é criadora do método Effectuation, que tem como objetivo instigar a efetuação de fato, realizar coisas. De acordo com a professora, o processo de empreender depende de três passos: quem é o indivíduo, o que ele sabe e quem ele conhece. Ao obter essas respostas, pode criar ideias que façam sentido e tenham mais potencial de funcionar. A ordem é controlar um futuro imprevisível e mostrar que o empreendedorismo não precisa de um dom especial para funcionar. Para chegar a essa tese, ela entrevistou criadores de grandes empresas pelo mundo e chegou à conclusão de que nem sempre o plano de negócios os ajudou em sua empreitada, muito pelo contrário. Quando eles começam a falar em voz alta sobre ideias, mencionam principalmente suas referências pessoais e profissionais, que passam pelos conhecimentos, habilidades e rede

38

Revista Franquia & Negócios ABF


E N T R E V I S TA

de contatos. Com isso, cada um apresenta um resultado diferente. O resultado das entrevistas pode ser conferido no livro Effectuation: Elements of Entrepreneurial Expertise (2009). No início de julho, durante a sua passagem pelo Brasil, Saras concedeu uma entrevista exclusiva à Revista Franquia & Negócios ABF. Confira os principais trechos a seguir: Partindo do princípio do Effectuation, qualquer pessoa pode empreender? Sim, é claro. Não apenas para desenvolver uma empresa, mas também, definitivamente, para isso. Empreendedores podem começar como você ou eu, com quem são, ou com o que têm a mão, ou ainda com o que conhecem. Não precisam se empenhar em previsões do futuro ou ideias mirabolantes. Isso não é válido apenas para empresas ou negócios que tragam lucro. É para tudo o que nos propomos a fazer na vida. A visão, então, é não tentar prever o futuro, mas construí-lo? A lógica é controlar um futuro que não se pode prever. Empreendedores desse tipo não gostam de pesquisas de mercado. A ideia é cocriar o futuro ao invés de tentar adivinhar. Você faz o futuro, cocria para que as pessoas queiram trabalhar com você, com o seu negócio. Se uma quantidade suficiente de pessoas está interessada em trabalhar com você, façam juntos e será ótimo. Você acredita que as limitações e regras impostas podem inibir os empreendedores atualmente? As pessoas acreditam que o plano de negócios é um plano, mas,

40

Revista Franquia & Negócios ABF

“EMPREENDEDORES PODEM COMEÇAR COMO VOCÊ OU EU, COM QUEM SÃO, OU COM O QUE TÊM À MÃO, OU AINDA COM O QUE CONHECEM”

na verdade, é uma ferramenta de comunicação, que faz você pensar sobre diferentes aspectos. De fato, ferramentas de comunicação podem ser úteis, mas não são a única fórmula, não se pode planejar tudo. Quando as pessoas começam a pensar que todas as previsões têm que ser colocadas no plano, elas colo-

cam receita, marketing... acreditam nos números. Mas não precisam apenas acreditar em números para colocar algo em prática. Com isso, vem a conclusão de que o futuro não é previsível. É a mais importante lição que é possível aprender. O futuro não é tão bom quanto você imagina em sua previsão e você não precisa tomar decisões baseadas na previsão. Existem cinco passos na sua metodologia. Você pode falar um pouco sobre cada um deles? São cinco princípios do Effectuation: pássaro na mão, perda acessível, manta de retalhos, limonada e piloto de avião. O primeiro diz que o empreendedor precisa começar com o que tem, que é ou o que conhece. Isso leva ao segundo princípio, que zela pelo investimento apenas com o que o se tem, prevendo que as perdas sejam menores. Já a manta de retalhos defende que o empreendedor

Os cinco passos do Effectuation: 1.

2. 3.

4.

5.

Pássaro na mão: cada um começa com o que tem em mãos, com o que conhece e com a rede de contatos que possui. Logo, o início de cada empreendedor é diferente. Perda acessível: não invista mais do que pode. Se precisar de mais, levante o dinheiro antes de investir. Manta de retalhos: as parcerias são fundamentais, trabalhe com todos que quiserem vir e cocriar o futuro com você. Limonada: uma vez que sabemos que o futuro não é previsível, saiba extrair oportunidades de cada etapa e transformá-los em potenciais resultados. Piloto de avião: não adianta tentar adivinhar o futuro: foque no que está sob seu controle e no que é previsível. Cocrie o futuro


PURIFICADORES DE ÁGUA POR ASSINATURA BRASTEMP. ÁGUA P UR A DE V ER DA DE PA R A A SUA C A S A OU EMPR E S A .

CONHEÇA O PLANO SPARKLING. O ÚNICO COM BUBBLE EXPERT: FUNÇÃO ÁGUA COM GÁS EM 2 NÍVEIS, LEVE E INTENSO.

MANUTENÇÃO PREVENTIVA

CUSTO ZERO DE INSTALAÇÃO

GARANTIA ILIMITADA

ATENDIMENTO EXCLUSIVO

Uma iniciativa Brastemp para reparos e garantia da qualidade da água.

Contrate nosso serviço sem precisar de investimento inicial.

Evite surpresas com quebra. Nosso serviço é a sua garantia de previsibilidade orçamentária.

Um time Brastemp de especialistas sempre pronto.

E L I M I N A M B AC T É R I AS , O D O R E S E S A B O R E S DA ÁG UA | F I LT RO CO M N A N OT EC N O LO G I A B L I N DAG E M CO N T R A M I C RO - O RG A N I S M OS | M Á X I M A C L AS S I F I C AÇ ÃO D E P U R I F I C AÇ ÃO

Conheça nossos planos de assinatura:

0800 0244 275 agua.brastemp.com.br


E N T R E V I S TA

O Effectuation funciona também como uma maneira de potencializar a inovação em larga escala

trabalhe com todos que quiserem vir e se juntar ao negócio. É a cocriação. Limonada significa colocar o ditado em prática: se a vida te der problemas, entenda como pode tirar melhor proveito deles para o seu negócio. E o último princípio é o de que não adianta tentar adivinhar o futuro: foque no que está sob seu controle e no que é previsível. Cocrie o futuro.

Saiba mais sobre Saras: Em 2007, a especialista foi eleita um dos 18 melhores professores de Empreendedorismo pela revista Fortune Small Magazines. Seu livro Effectuation: Elements of Entrepreneurial Expertise foi indicado, em 2009, para o prêmio Terry Book da Academy Management

42

Revista Franquia & Negócios ABF

Como esse modelo pode trazer segurança ao empreendedor? O início sempre será diferente. Nem todos os empreendedores terão o mesmo “pássaro na mão” e, se tiverem, as pessoas que se juntarão não serão as mesmas. Segurança não é possível ter nem mesmo nos métodos tradicionais, não é mesmo? O Effectuation funciona também como uma maneira de potencializar a inovação em larga escala. A inovação está dentro do processo do qual você e todas as outras pessoas são únicas e é assim que criamos coisas novas. O Effectuation reduz o risco. Você escolhe no que vai investir e só coloca aquilo que puder investir. Quanto dinheiro você quer investir? Quanto esforço você quer investir? Só vai poder fazer o que puder arcar.

“A IDEIA É COCRIAR O FUTURO AO INVÉS DE TENTAR ADIVINHAR. VOCÊ FAZ O FUTURO, COCRIA PARA QUE AS PESSOAS QUEIRAM TRABALHAR COM VOCÊ, COM O SEU NEGÓCIO”


E X PA N S Ã O

#Multifranqueados #Economia de Escala #Vantagens Compartilhe este conteúdo

Leve um,

ganhe dois

COMBOS DE EXPANSÃO, SUPORTE E PRAZOS MAIS LONGOS ESTÃO ENTRE AS PRÁTICAS OFERECIDAS PARA ESTIMULAR A EXPANSÃO ORGÂNICA DAS REDES. 84% DAS FRANQUIAS JÁ CONTAM COM O PERFIL

44

Revista Franquia & Negócios ABF

L

evou poucos anos para que os multifranqueados se tornassem parte importante de quase todas as redes de franquias brasileiras. De acordo com a ABF, 84% das redes já possuem franqueados multiunidades. Em 2016, esse índice era de 68,5%. Na visão do sócio do escritório Villarreal Advogados, Gabriel Villarreal, a boa experiência com as redes leva os franqueados a aumentarem a aposta do investimento e adquirirem mais unidades. A expansão orgânica é benéfica para a franqueadora, pois reduz o trabalho de uma operação com um


ABRA SUA FRANQUIA E RECEBA PARTE DO SEU INVESTIMENTO DE VOLTA O CNA é uma das franquias de maior sucesso no mercado, com 571 escolas. Benefícios exclusivos para você fazer parte dessa rede: /// Material didático para primeira captação de alunos /// Projeto arquitetônico e fachada /// Material publicitário e marketing local

Única rede com 26 selos consecutivos.

A THAIS HERÉDIA E A DIRETORIA CNA VÃO AJUDAR VOCÊ A ENTENDER MAIS SOBRE O NEGÓCIO DE FRANQUIAS. ASSISTA EM FRANQUIACNA.COM.BR

MARCELO BARROS

JOSÉ CARLOS

THAIS HERÉDIA

LUCIANA FORTUNA

EDUARDO MURIN

DIR. DE EDUCAÇÃO

DIR. DE EXPANSÃO

JORNALISTA ECONÔMICA

DIR. DE MARKETING

DIR. COMERCIAL

Entre em contato conosco: TEL: (11) 3053-3805 E-MAIL: franquiacna@cna.com.br

Agosto e setembro de 2018

45


E X PA N S Ã O

COMBOS PARA INCENTIVO Atualmente, 40% da rede da Casa do Construtor é composta por multifranqueados. A empresa opta por essa estratégia, pois ajuda a reduzir o tempo de maturação das unidades. “Esse número mostra o grau de satisfação dos nossos parceiros, principalmente depois de administrarem por um período uma unidade”, explica o diretor de Operações da rede, Fábio Spina. A Casa do Construtor trabalha com duas tabelas diferentes de incentivos para multifranqueados: crescimento na mesma região e expansão para outros territórios. Se o franqueado quiser abrir outras franquias na mesma localidade, a segunda unidade tem desconto de 50% e a terceira, de 70%. Para o empresário que quiser abrir loja em outra cidade, a rede entende como uma nova operação, então o incentivo é de 10% na primeira unidade instalada, na segunda de 20%, na terceira de 30%, na quarta de 40% e na quinta, 50%. “Essa estratégia visa a potencializar o

território em que o atual franqueado já atua e, em um segundo momento, a busca por atuar em novos territórios”, afirma Spina.

Na visão da Casa do Construtor, ao abrir mais unidades o franqueado consegue otimizar custos ao centralizar funções, como: 1. Criar departamentos de vendas e cobranças por telefone 2. Gestão unificada de estoque 3. Logística

A rede não descarta franqueados unitários, sobretudo para alcançar regiões em que ainda não está presente. A meta da Casa do Construtor é chegar a mil unidades até 2026. “O brasileiro é empreendedor por natureza e temos ainda o grande desafio de atrair novos franqueados para a nossa rede”, afirma Spina.

Foto: Divulgação

empreendedor novo. “Um novo franqueado é sempre uma incógnita em relação à performance, administração e comprometimento com a marca. Para o franqueado, por sua vez, também é interessante a expansão de suas atividades dentro de um negócio no qual já acumulou certa experiência e para o qual detém o conhecimento necessário com relação à administração”, explica o especialista.

Como funcionam os combos na Casa do Construtor: Expansão na mesma região: 50% de desconto na taxa de franquia para a segunda unidade e 70% na terceira unidade Expansão para outra região: 10% de desconto na taxa de franquia na primeira unidade instalada, 20% na segunda, 30% na terceira, 40% na quarta e 50% na quinta.

46

Revista Franquia & Negócios ABF

Fábio Spina, diretor de Operações da Casa do Construtor: 40% da rede é de multifranqueados e a marca estimula com desconto na taxa de franquia


E X PA N S Ã O A L’Occitane au Brèsil, do Grupo L’Occitane, também adota medidas para impulsionar o crescimento de multifranqueados na rede. Até três unidades, a taxa de franquia é integral; da quarta à sétima franquia há um abatimento de 50%; a partir da oitava unidade, o desconto é de 100% na taxa.

Como funcionam os combos na L’Occitane au Brèsil: Até três unidades: Taxa de franquia integral. De quatro a sete unidades: 50% de desconto na taxa de franquia. Acima de oito unidades: 100% de desconto na taxa de franquia.

ESTUDO E PLANEJAMENTO Apesar de ainda procurar por franqueados unitários, a Orthodontic vê com bons olhos a entrada de multifranqueados e acredita que isso é reflexo do bom relacionamento com a rede. “Acreditamos que o empreendedor que aposta na franquia mais de uma

Redes franqueadoras com franqueados multiunidades

84%

80

60

NÃO É PENSADA CORRETAMENTE, CORRE O RISCO DE CRIAR PROBLEMAS EM ESCALA

vez gera indicadores que apontam satisfação e confiança, ajudando a nortear as nossas ações e a confirmar a eficácia do nosso trabalho. O multifranqueado acaba se tornando embaixador da marca nas regiões mais importantes do País”, afirma o sócio-fundador da rede, Fernando Massi. A Orthodontic utiliza ferramentas de geolocalização e inteligência para identificar áreas que possam ser estimuladas a crescer por meio de multifranqueados. O franqueado local recebe um estudo detalhado para o planejamento do processo de expansão. Para que a abertura das novas unidades não desequilibre a atuação das franquias já existentes, os franqueados ganham prazos diferenciados. “Um novo franqueado tem, em média, cinco meses para inaugurar a loja, no

Redes franqueadoras com franqueados multimarcas 60

90

70

QUANDO A MULTIFRANQUIA

68,5%

54%

50

74,5%

43%

40

50

30

38%

40 20

30 20

10

10 0

0 2016

2017

2018

2016

2017

2018

Fonte: ABF

48

Revista Franquia & Negócios ABF


E X PA N S Ã O caso da segunda compra, o prazo se estende para 12 meses”, explica Massi. Para chegar a essa oferta, a rede avalia o desempenho do franqueado e o potencial da região. “Crescer ao lado de empreendedores adaptados e bem-sucedidos na operação do modelo de negócio é uma estratégia segura e que gera bons resultados para todas as partes”, afirma Massi.

Saiba mais:

Antes de optar por abrir mais unidades com o mesmo franqueado, tanto o empreendedor quanto o franqueador precisam se certificar de alguns passos importantes. “A evolução para a multifranquia deverá ocorrer a partir da satisfação de ambas as partes na manutenção de negócios conjuntos”, explica Villarreal. Confira:

Franqueado Avalie os resultados do negócio

Franqueador O franqueado possui aderência à cultura da marca?

O potencial da área pretendida Assessoria e suporte oferecidos pela franqueadora

Respeita os manuais de operações?

Avalie a sua relação com a franqueadora

Tem comprometimento com o desempenho da unidade?

Foto: Divulgação

Um multifranqueado deve ser uma opção benéfica para ambas as partes, aprovada depois de muito estudo. A expansão pura e simples pode replicar problemas. “Deve ser a potencialização de atividades junto a empreendedores que possuem perfil adequado, alinhamento com os procedimentos próprios da rede e, mais importante ainda, o DNA da marca”, orienta Villarreal.

UM PASSO ANTES

“ACREDITO QUE A OPÇÃO POR MULTIFRANQUEADOS DEVA SURGIR DE UM PROCESSO NATURAL DE BOM RELACIONAMENTO ENTRE AS PARTES, SEMPRE VISANDO AO BENEFÍCIO DE AMBOS OS LADOS E O FORTALECIMENTO DA MARCA” Gabriel Villarreal, sócio do escritório Villarreal Advogados

50

Revista Franquia & Negócios ABF


TAMBÉM PODE DAR ERRADO Quando a multifranquia não é pensada corretamente, corre o risco de criar problemas em escala. Gabriel Villarreal cita casos de marcas que assinavam até cinco contratos de franquia antes da abertura da primeira unidade. O franqueado não se identificou com o negócio e teve que ser ressarcido de todo o investimento. Há também casos de virada de bandeira em determinada cidade que prejudicaram a imagem e a reentrada da marca no local por anos. “Acredito que a opção por multifranqueados deva surgir de um processo natural

de bom relacionamento entre as partes, sempre visando o benefício de ambos os lados e o fortalecimento da marca”, afirma o advogado. Ele sugere que a rede opte por balancear os perfis de multiunidades e franqueados unitários para que a franqueadora não tenha todas as suas unidades em poucas mãos. “Esse equilíbrio dependerá da situação específica de cada franqueadora, de acordo com a composição de sua rede. É bom expandir e multiplicar aquilo que dá certo, mas sempre com o equilíbrio necessário para que continue a dar certo”, diz.

TENDÊNCIA MUNDIAL Mundialmente, as redes já consolidaram o perfil dos multifranqueados. Nos Estados Unidos, o mercado mais maduro do franchising, há empreendedores que faturam acima de US$ 1 bilhão. Confira:

Empresa

Vendas anuais

Marcas

Flynn Restaurant Group

U$ 1,82 bi

Applebee’s / Taco Bell

NPC International

U$ 1,23 bi

Pizza Hut / Wendy’s

Dhanani Group

U$ 1,1 bi

Burger King / Popeye’s

Carrol’s Restaurant Group

U$ 943 mi

Burger King

Manna

U$ 820 mi

Wendy’s / Chili’s

Summit Restaurant Group

U$ 820 mi

IHOP / Applebee’s

MUY! Companies

U$ 803 mi

Pizza Hut / Wendy’s

Sun Holdings

U$ 703 mi

Burger King / Popeyes

Covelli Enterprises

U$ 645 mi

Panera / DQ

Yadav Enterprises

U$ 575 mi

Jack in the box / TGIF

Fonte: Franchise Times


GESTÃO

Foto: Divulgação

#Expansão #Interiorização #Novos formatos

Projeto do novo formato da Halipar: containers receberão marcas da holding

Coworking do franchising REDES APOSTAM EM MODELOS COMPARTILHADOS PARA GERAR ECONOMIA AO FRANQUEADO E OFERECER MAIS OPÇÕES AOS CONSUMIDORES. MODELO É FAVORITO PARA CONTEMPLAR INTERIORIZAÇÃO DE REDES Compartilhe este conteúdo

52

Revista Franquia & Negócios ABF

cidade de Toledo, no interior do Paraná, deve receber em setembro o novo formato da franquia Mestre-Cervejeiro. com. Baseada em containers, a estrutura alocará mais dois estabelecimentos, além da marca franqueadora, e tem o propósito de se tornar um centro de conveniência local. “O espaço principal será da nossa marca e haverá mais uma hamburgueria e uma cafeteria, todos do próprio franqueado”, explica o CEO da marca, Daniel Wolff. Em paralelo, a rede vem desenvolvendo um modelo parecido na capital paranaense, em Curitiba. O objetivo é levar a rede para cidades menores e bairros com característica interiorana e oferecer negócios complementares ao serviço da marca. “Conseguimos nos


Foto: Divulgação

GESTÃO

tornar um pequeno centro comercial voltado para gastronomia, oferecer conveniência para o cliente e também um ponto de destino”, aposta o franqueador.

Saiba mais: O novo formato da Mestre-Cervejeiro.com é destinado às cidades menores, mas, ao contrário do que se pensa, o investimento deve ser mais alto do que o modelo tradicional. “O modelo de container, apesar de acharmos que é mais econômico, é mais caro em um primeiro momento. O diferencial é que ele se paga antes do que a loja”, explica Wolff.

TREINAMENTO E ACOMPANHAMENTO SERÃO FUNDAMENTAIS A sócia-diretora da consultoria ba}Stockler, Angelina Stockler, vê com bons olhos essa iniciativa e acredita que suprirá uma demanda existente no mercado. “Vejo ótimas oportunidades para locais mais remotos e centros urbanos menores, ampliando as possibilidades de localização dos restaurantes, uma vez que exige investimentos mais enxutos, compatíveis com a região de abertura das novas unidades”, analisa. Ela orienta que, antes de abrir uma unidade desse modelo, é necessário ainda mais planejamento do que o normal, pois é um negócio diferenciado. Isso deve incluir a questão logística e o mix de produtos oferecidos. “A alternativa está alinhada às novas tendências culturais, em que as pessoas buscam praticidade na hora de suas refeições, em locais descontraídos e ágeis”, diz. O fato de os negócios não serem da própria franqueadora não é um risco, na visão de Angelina, se forem convergentes com o principal e tiverem o devido estudo de potencial de mercado. “Vejo um risco mínimo de canibalização. Até porque esse modelo pode ser uma oportunidade para o próprio franqueado da região explorar e aumentar seus ganhos”, comenta.

54

Revista Franquia & Negócios ABF

“CONSEGUIMOS NOS TORNAR UM PEQUENO CENTRO COMERCIAL VOLTADO PARA GASTRONOMIA, PARA OFERECER CONVENIÊNCIA PARA O CLIENTE E TAMBÉM UM PONTO DE DESTINO” Daniel Wolff, CEO da Mestre-Cervejeiro.com

Para evitar que eventuais problemas com outras marcas respinguem na franquia, ela sugere que se trabalhe sempre com prevenção, com treinamento de gestores e equipe. “Falhas podem ocorrer, fazem parte do dia a dia, porém, a rapidez na solução não pode faltar”, explica.


Foto: Christian Meyn_BrilhanteNew

GESTÃO

“A ALTERNATIVA ESTÁ ALINHADA ÀS NOVAS TENDÊNCIAS CULTURAIS, EM QUE AS PESSOAS BUSCAM PRATICIDADE NA HORA DE SUAS REFEIÇÕES, EM LOCAIS DESCONTRAÍDOS E ÁGEIS” Angelina Stockler, sócia-diretora da consultoria ba}Stockler

A holding Halipar, que reúne as marcas Griletto, Montana Grill, Jin Jin e Croasonho, também anunciou um modelo de centro de conveniência por containers. De acordo com a rede, o novo formato tem investimento menor do que as lojas de shopping centers e passa a oferecer delivery e retirada no balcão. A oportunidade surgiu porque muitas cidades com mais de 100 mil habitantes demandavam operações, mas não têm shopping centers. A primeira unidade do novo modelo será inaugurada em Londrina, no mesmo Paraná que terá as primeiras unidades da nova Mestre-Cervejeiro.com. Os containers trabalharão com cardápios especiais das redes. No Montana Grill, por exemplo, esse modelo é batizado de Montana Burger, com menu baseado em hambúrguer premium e grelhados especiais.

56

Revista Franquia & Negócios ABF

“O container pode ser instalado com apenas uma marca ou num mesmo local, envolvendo mais de uma. Normalmente, as operações são do mesmo franqueado para facilitar a administração do negócio e do espaço”, explica o diretor de Marketing do Grupo Halipar, Christiano Evers.

OPÇÕES LIMITADAS Diferentemente do modelo da Mestre-Cervejeiro.com, o franqueado poderá gerir apenas negócios do Gru-

DESAFIOS Para o Grupo, o desafio será entender a dinâmica do novo público, uma vez que as lojas atuais estão concentradas apenas em shopping centers. “Além disso, o compartilhamento das operações de mais franquias no Foto: Divulgação

PRIMEIRA INCURSÃO FORA DE SHOPPINGS

po Halipar no espaço. No entanto, ele terá autonomia para decidir se compartilha os serviços de caixa, limpeza, atendimento e outros que possam ajudar a otimizar os custos. “A ideia é trazer os investidores que buscam uma oportunidade mais em conta e esse modelo serve para possibilitar ao franqueado de uma determinada região, que já não tenha mais como crescer (por falta de shoppings), continuar expandindo seu negócio”, explica Evers.

Projeto do novo formato da Halipar: containers receberão marcas da holding


UM NOME QUE É SINÔNIMO DE COMPRAS. UM LOCAL QUE É CERTEZA DE BONS NEGÓCIOS.

Terminal Santo Amaro

Hotel Turismo de Compras

Centro de Convenções Clube Municipal

Hotel Sam’s Club Centro Comercial

Marketing Savoy

Lojas / Escritórios

Metrô / CPTM

Av. das Nações Unidas, 20.025 Santo Amaro São Paulo - SP

PRAÇA DO CORETO

PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO INSPIRADA NO MERCADO MUNICIPAL DE SÃO PAULO

O Centro Comercial Nova 25 de Março é um projeto inovador e com características únicas para atender as expectativas dos comerciantes que vendem no varejo a preços de atacado (Atacarejo), e estão em busca de um público com o mesmo perfil dos frequentadores do comércio da Rua 25 de Março.

Mais de 300 Lojas

Rio Pinheiros

VISTA LATERAL DA ENTRADA PRINCIPAL

O empreendimento será um segundo balcão de vendas, com a mesma variedade de produtos, preços competitivos e excelente localização, além de espaço, conforto, infraestrutura e facilidade de logística. Tudo isso com acesso rápido e fácil por malha viária, ferroviária e metroviária.

mais de 3.400 Vagas

Área de Lazer com Cinemas e Teatro

Departamento Comercial

(11) 3371-6555 savoy.com.br

66 Anos de Negócios Imobiliários Av. das Nações Unidas, 20.025 (Marginal do Rio Pinheiros) Santo Amaro - São Paulo/SP nova25demarco.com.br

Av. Paulista, 1000 - 11º andar São Paulo/SP PABX: (11) 3371-6500 comercial@savoy.com.br


Foto: Divulgação

GESTÃO

mesmo espaço – com serviços integrados – é novo e requer uma atenção diferente”, reconhece o executivo. A especialista da ba}Stockler diz que é muito importante a marca saber o que consegue entregar nesse formato, pois se trata

de um novo modelo de negócio e que possivelmente atrairá um consumidor com diferentes anseios. “Não prometa mais do que a sua capacidade de entrega”, aconselha. Para minimizar os conflitos, o suporte constante é ainda mais importante nesse modelo.

STORE IN STORE Você Sabia? As marcas Imaginarium, Balonè e Puket se uniram em 2012 e criaram a Love Brands. A rede de franquias cobranding tem o objetivo de levar os produtos das três marcas para cidades de 40 mil a 200 mil habitantes. A marca já está presente em mais de 40 municípios.

58

Revista Franquia & Negócios ABF

Não é só a alimentação que tem embarcando nessa onda. A rede especializada em cuidados femininos SUAV anuncia investimento em store in store. “A redução de custos, aproveitamento de público em comum e a possibilidade de maximizar o marketing são grandes atrativos para inauguramos uma unidade SUAV através dessa prática”, afirma o diretor-executivo da marca, Diogo Cordeiro de Oliveira. O modelo não é necessariamente novo, como os outros citados, mas abre um novo leque de expansão para redes com viés de interiorização. Oliveira revela que supermercados e lojas de rua são os locais mais viáveis para adesão dessa prática pela SUAV, por acreditar que é possível investir em imóveis com maior metragem e que ofereçam custo reduzido para implantação do negócio.


ENERGIA QUE MOVE HOJE, O AMANHÃ. AES Tietê é uma empresa de energia que oferece soluções inovadoras para franquias e varejo de diversos tamanhos. Quer saber quanto vai pagar de energia todo mês? Fale com a gente.

atendimentoaestiete@aes.com

11 2195-4392

aestiete.com.br


TECNOLOGIA

#Inteligência Artificial #Automação #Inovação

Compartilhe este conteúdo

Eu,

robô

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL APRESENTA GRANDES OPORTUNIDADES DE AUTOMAÇÃO NO SISTEMA DE FRANQUIAS. REDES COMEÇAM A TESTAR FERRAMENTAS NO DIA A DIA

V

icente Queiroz, franqueado da Minds em Fortaleza (CE), criou um robô do tamanho de uma criança de seis anos que fala inglês e ajuda o professor a colocar ordem na sala de aula. Batizada de Bloog, a invenção teve apoio financeiro da franqueadora para que fosse desenvolvida. A CEO da rede, Leiza Oliveira, diz que o pequeno robô vem passando por melhorias para ser levado para

60

Revista Franquia & Negócios ABF


as mais de 500 salas de Kids da franquia. “A ideia era colocá-lo em todas as salas neste ano, porém o protótipo passou por alguns problemas de logística no momento do transporte e isso dificultou a continuidade do trabalho. Esses reparos já estão sendo realizados e a nossa meta é conseguir colocar o robô nas cinco regiões do País até meados de 2018”, explica, em comunicado emitido à imprensa.

Saiba Mais: Inteligência artificial é um ramo da computação que se propõe a desenvolver algoritmos que simulem a inteligência humana.

DESEMPENHO DOS ALUNOS SUBIU De acordo com Leiza, o rendimento dos alunos da escola de Fortaleza cresceu 35% com a ajuda da inteligência artificial e alguns até conseguiram mudar de nível mais rapidamente. “Estamos na era em que a atenção das crianças e jovens é disputada por vários itens eletrônicos: celular, iPad, videogame, entre outros. O objetivo da

DISPONÍVEL, MAS POUCO UTILIZADA Um dos maiores desafios do varejo atual é enxergar cada consumidor de forma individualizada. Muito tem-se falado sobre a necessidade de personalizar ofertas, captar dados e disparar comunicações segmentadas. “Os meios digitais, como e-commerce e aplicativos, já estão consolidados neste contexto e geram resultados em diversas operações varejistas, inclusive de franquias. Dentre diversas aplicações de inteligência artificial, vemos campanhas personalizadas, ações promocionais, conteúdo direcionado por perfil, chatbots (atendimento virtual feito por robôs), entre outras”, comenta o gestor de Varejo da Totvs, Felipe Rosa.

No entanto, apesar de disponível, todo o potencial da tecnologia ainda não é utilizado pelas empresas. O coordenador do MBA em Marketing Digital da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Andre Miceli, diz que as iniciativas ainda são tímidas e que uma das razões é a percepção de valor. “Precisamos lembrar sempre que tecnologia serve para aumentar receita ou diminuir despesa”, explica. No meio digital já é mais comum se deparar com algum robô. O desafio, na visão do especialista da Totvs, é implementá-lo nas lojas físicas. Além de ajudar no estoque e na oferta de produtos direcionados, os robôs podem tornar o contato com o consumidor ainda mais produtivo. “Com um atendimento pessoal personalizado, que reconhece o cliente assim que ele chega à loja, e sugere produtos ou agiliza o processo de compra ou pagamento, impacta diretamente nossa percepção do varejo”, afirma.

AJUDA, MAS NÃO SUBSTITUI O SER HUMANO A franqueadora Louyt oferece um chatbot acessível para pequenas empresas, a partir de uma plataforma de marketing mobile. “Durante a conversa com o cliente, pode ser disparado um ‘gatilho’ que faz com que o chatbot colete dados do cliente e lhe ofereça um e-book ou outra recompensa em troca”, explica o CEO da empresa,

“AGORA É A VEZ DO VAREJO FÍSICO, QUE PRECISA INTEGRAR O SEU MODELO DE NEGÓCIOS FÍSICO COM O DIGITAL, TRAZENDO INOVAÇÃO COMO RESPOSTA À EXPECTATIVA DOS CLIENTES” Felipe Rosa, gestor de Varejo da Totvs

Fotos: Divulgação

Fotos: Divulgação

Bloog, o robô inteligente da Minds, ajudou a melhorar em 35% o desempenho dos alunos

Minds Idiomas é fazer com que eles consigam aprender o inglês de forma orgânica por meio da tecnologia”, afirma Leiza. A interação de seres humanos com robôs não é mais um tema que deva ser tratado no futuro: ela já existe e está entre nós. Onde menos se espera, há um robô conversando ou prestando serviço a um ser humano. Nas redes de varejo pelo mundo, é possível encontrá-los no atendimento ao cliente, gestão de processos e até na criação de ofertas direcionadas. No Brasil, no entanto, esse movimento caminha a passos de internet discada.

Agosto e setembro de 2018

61


Alessandro Ribas. Essa função é chamada de hungry bot (fome de leads). De acordo com ele, a ferramenta também pode ser usada para funções avançadas, como vendas e captação de informações. “O maior benefício é melhorar a experiência do consumidor junto à marca”, comenta. Ribas conta que o primeiro desafio foi adequar o chatbot à língua portuguesa, por ser um idioma muito específico. Outro, mais recorrente, é explicar que a ferramenta foi criada para auxiliar o ser humano e não para o substituir. “Muitos clientes pediam um projeto de chatbot que permitisse substituir todo um call center por um chatbot, e não é essa a proposta. Em certos momentos, a empresa precisa colocar uma pessoa para falar com os clientes e tornar a experiência mais humana, mais próxima”, explica.

DISRUPÇÃO DE MODELOS ESTRUTURADOS A Beetools é uma escola de idiomas que já nasceu completamente orientada para inteligência artificial. Ela utiliza o recurso tanto para os alunos, quanto para a gestão das franquias. Com isso, consegue manter o franqueado focado no operacional e mantém um controle maior

das questões administrativas. “Sabemos quantas matrículas o franqueado fez de manhã lá em Natal (RN), quantos alunos pagaram e quantos faltaram”, explica o CEO da empresa, Fabio Ivatiuk. De acordo com ele, isso o ajuda a trabalhar com suporte preventivo. Para encontrar as principais dificuldades dos franqueados, ele se baseou na própria experiência. Ivatiuk foi franqueado de escolas de idiomas por dez anos e também prestava serviços para a franqueadora – logo, ele teve visão de oportunidades para os dois lados. “Montei um planejamento olhando para a necessidade do franqueado e para o problema do franqueador, para deixar a relação mais próxima”, explica. Do lado do franqueado, algo que sempre o incomodou foi perceber que os alunos precisavam do inglês, mas não se sentiam satisfeitos com os métodos das escolas convencionais. “A educação geral tem um modelo ultrapassado, não condiz com a geração que estuda no momento”, afirma. Com isso, ele implementou o conceito de sala de aula invertida, que consiste em instigar o aluno a buscar, com a internet, informações às quais ele já tem acesso. Como o conteúdo é todo disponível no aplicativo, o aluno consegue ter contato com próxima lição antes de ir para a sala de aula. “Tira o professor do centro das atenções e coloca o aluno na busca pelo conhecimento”. Dessa forma, o professor se torna um orientador de como fazer.

OPORTUNIDADES Na visão dos especialistas, o que já é feito pode ser realizado de maneira melhor e mais eficiente. Da mesma forma, é possível desenvolver novas

62

Revista Franquia & Negócios ABF

Fotos: Divulgação

TECNOLOGIA

“MUITOS CLIENTES PEDIAM UM PROJETO DE CHATBOT QUE PERMITISSE SUBSTITUIR TODO UM CALL CENTER POR UM CHATBOT, E NÃO É ESSA A PROPOSTA” Alessandro Ribas, CEO da Louyt

funcionalidades para a tecnologia, à medida em que ela for aplicada ao dia a dia dos negócios. “É inevitável que haja sofisticação dos modelos atuais. O pós-venda deve ser mais bem feito, o que aumentará o nível de satisfação dos clientes e diminuirá os custos operacionais”, explica Micieli.


O alto número de dispositivos móveis no Brasil indica prédisposição do consumidor a interagir com a tecnologia, na avaliação do especialista da Totvs. “Agora é a vez do varejo físico, que precisa integrar o seu modelo de negócios físico com o digital, trazendo inovação como resposta à expectativa dos clientes por uma experiência de compra melhor, mais completa e mais integrada entre os meios on-line e off-line”, explica Rosa. Ele diz ainda que a inteligência artificial tem grande potencial para fortalecer o relacionamento interpessoal, que é característico do consumidor brasileiro, por ter uma visão mais ampla e conseguir antecipar as necessidades, desejos e expectativas.

EXISTE DEMANDA, MAS CUSTOS PRECISAM SER AVALIADOS

Fotos: André Joaquim

Miceli diz que o consumidor já demanda esse tipo de interação nos pontos de venda. “Cada vez mais vemos pessoas mais dispostas a interagir com um programa de computador do que com uma pessoa que, às vezes, não é bem treinada ou não está em um bom dia”. No entanto, o Brasil tem alguns desafios para lidar

Existem 220 milhões de aparelhos celulares no Brasil, segundo a FGV. O IBGE estima que há 210 milhões de brasileiros.

antes da universalização da tecnologia: burocracia, logística e estrutura são alguns dos problemas, mas ele acrescenta a escassa mão de obra em tecnologia como um dos primordiais. “Existe grande desinteresse pelas profissões mais técnicas e seus desdobramentos, como a tecnologia”, afirma. Rosa acredita que a melhor saída para a implementação de inteligência artificial nas empresas de médio e grande portes é o contato maior com startups que ajudem a desenvolver soluções de captação inteligente de dados. “Estamos passando por um momento estratégico no País: há muito potencial de aplicação de inteligência artificial para evolução dos modelos de negócios frente ao contexto de transformação digital, considerando iniciativas e investimentos de empresas brasileiras na captação, organização e estruturação de dados”, explica.

“PRECISAMOS LEMBRAR SEMPRE QUE TECNOLOGIA SERVE PARA AUMENTAR RECEITA OU DIMINUIR DESPESA” Andre Miceli, coordenador do MBA em Marketing Digital da Fundação Getúlio Vargas (FGV)


OPORTUNIDADE #Faça você mesmo #Automatização #Modernidade

Compartilhe este conteúdo

Faça você mesmo SEJA PARA TESTAR O PERFIL DO EMPREENDEDOR, REDUZIR O INVESTIMENTO OU ALCANÇAR NOVAS PRAÇAS: O OBJETIVO MACRO É INSERIR O FRANCHISING NA ERA DA COLABORAÇÃO

64

Revista Franquia & Negócios ABF

ensando na sustentabilidade da rede, o CEO do Centro Britânico, Bruno Gagliardi criou o modelo de franquia Hunter, que tem como objetivo oferecer um período de teste para o franqueado saber se realmente se identifica com o negócio. “Durante o processo seletivo percebemos que as pessoas não entendem a real dimensão do que é empreender. Com isso, testamos a percepção do que elas vão enfrentar, de


DÊ UM UPGRADE NOS SEUS NEGÓCIOS!

Premiada pelo 17º ano consecutivo com o Selo de Excelência em Franchising ABF.

SEJA UM FRANQUEADO PBF! Faça parte da melhor franquia na área de idiomas. Contate nossos consultores e saiba como ser um franqueado PBF pode mudar o rumo dos seus investimentos!

Baixo investimento Estudo de viabilidade de negócio

Rentabilidade Know-how

Plano de negócio estruturado Isenção de taxa de franquia Isenção de taxa de Royalties

Suporte operacional Consultoria de campo Treinamento

(11) 5904-7005

franchising@fundacaorhf.com.br

pbf.com.br/seja-franqueado/contato


Fotos: Divulgação

OPORTUNIDADE

mas ter alcançado as metas, pagará uma diferença de R$ 20 mil, para complementar a taxa de franquia. Durante esse ano, o franqueado poderá atuar em home office ou coworking, para que não tenha custos elevados. Se ele próprio for da área de educação, não precisa contratar um coordenador pedagógico.

Saiba Mais:

Bruno Gagliardi, CEO do Centro Britânico: rede oferece modelo de teste da franquia tradicional, operado apenas pelo franqueado

fato, e se vamos querê-las dentro da rede”, explica. A prática usual do mercado, de colocar o franqueado em uma unidade já em funcionamento, não servia para o Centro Britânico: o empreendedor perde contato com todas as variantes do início do negócio, que também são decisivas.

Como funciona? A proposta é que o franqueado Hunter do Centro Britânico invista o valor de R$ 15 mil para arcar com os custos do suporte que receberá durante um ano, e atue em escolas, condomínios e outros estabelecimentos em sua região, validados pela rede com a metodologia Centro Britânico.

Se ao final de um ano o franqueado conseguir chegar às metas estipuladas (100 alunos e faturamento médio mensal de R$ 25 mil), ele investe o valor restante, que é de até R$ 350 mil, e consegue abrir a sua unidade. Se ele não se interessar pelo negócio e também não bater as metas, pode sair sem multas contratuais. No caso de ele não continuar com a franquia,

66

Revista Franquia & Negócios ABF

Gagliardi diz que o perfil do franqueado Hunter não é o mesmo de um microfranqueado: ele possui o valor integral para investimento, que é de R$ 350 mil, mas prefere testar o negócio por um ano antes de assinar um contrato de franquia, que pode durar cerca de cinco anos.

TENDÊNCIA O franchising, assim como toda a economia brasileira, tem passado por profundas transformações no período atual, conhecido como Quarta Revolução Industrial. A cultura do compartilhamento e a nova economia transformam as rotinas de empresas mais maduras, que têm história em modelos mais robustos e complexos de negócios. Atrelado a isso, o Brasil vem se recuperando de anos mergulhado em uma crise que obrigou os empresários a olharem para suas empresas de forma a reduzir custos e a torná-las mais eficientes. Algumas dessas mudanças culminaram em novos modelos de negócios em redes de franquia consagradas em seus formatos tradicionais de expansão. Um dos caminhos que tem crescido é o da franquia “do it yourself”, em que o franqueado é responsável por todo o processo dentro da empresa. “Há também os que gostariam de atuar em segmentos de negócio para os quais acreditam ter vocação, po-

rém, não possuem o conhecimento necessário, não conhecem nada de estratégias comerciais e de marketing para conquistar e manter uma base de clientes. Assim, acabam por buscar uma empresa franqueadora que possa lhes dar acesso ao conhecimento necessário e às estratégias de marketing para se destacarem no competitivo mercado”, explica o diretor da MDS Franchising, Carlos Ruben Pinto.

BOM NETWORKING LOCAL Baseado em sua própria experiência profissional, Leonardo Bortoletto criou o Clube da Permuta, em 2012. É uma plataforma de relacionamento empresarial que prevê o es-

“É UM NOVO MODELO DE NEGÓCIO DENTRO DA FRANQUEADORA E TERÁ QUE SER TRATADO DE FORMA DIFERENTE, CONSIDERANDO AS SUAS CARACTERÍSTICAS EM SI” Carlos Ruben Pinto, Diretor da MDS Franchising


Há mais de 13 anos no mercado, a Acqua Aroma é uma marca de varejo especializada no desenvolvimento de soluções olfativas para perfumar e decorar ambientes. Produtos de alta performance reúnem qualidade e design inovador com o principal objetivo de despertar as melhores sensações através do olfato ao criar experiências positivas para o consumidor.


Fotos: Divulgação

OPORTUNIDADE

operação é o que me preocupa”, comenta.

NEGÓCIOS NA GARAGEM

Leonardo Bortoletto e Paulo Cesar Alkimim de Oliveira, sócios do Clube da Permuta: franqueado opera sozinho na cidade e precisa ter boa rede de contatos

cambo entre os mais variados produtos e serviços. “Passamos a organizar encontros entre vários empresários de Belo Horizonte para apresentar o projeto e começamos as atividades com 12 associados, que se tornaram o G12. Foram os primeiros, mas, em apenas um mês de trabalho, conseguimos fazer com que 35 companhias se associassem”, explica Bortoletto. Construtoras, hotéis, restaurantes, bufês, galerias de arte, advogados, contadores, arquitetos, academias, lojas de decoração, lojas de roupas e agências de viagem estão entre as empresas associadas. A ideia é que elas possam trocar viagens por feijão, por exemplo, em uma plataforma virtual. Cada troca dá crédito para que ela solicite algo que outra empresa ofereça. Eles explicam que cabe apenas uma franquia por cidade, dado o perfil de relacionamento que o modelo exige O franqueado precisa comprovar sua rede de contatos e fica responsável por realizar os eventos de networking. “Tomamos muito cuidado ao analisar o perfil dos interessados para garantir o bom andamento das negociações. No começo, as empresas aceitaram fazer parte pela confiança que tinham em nós. Isso mostra a importância de o investidor ser muito bem relaciona-

68

Revista Franquia & Negócios ABF

do com empresários de diferentes segmentos da cidade”, explica Bortoletto.

MODELO CLARO O consultor associado à consultoria Ponto de Referência, Paulo Mendonça, acredita que esse modelo de negócio restringe o critério de seleção do franqueado. “É um outro modelo de franquias. Requer outro olhar do franqueador. Não me parece muito saudável abrir tanto a marca para franqueados tão diversos”, opina. Mendonça acredita que todo o caminho tenha que conduzido com muita responsabilidade, pois eventuais problemas com modelos tão flexíveis podem respingar em franqueados antigos da rede. “O aumento de escala para negociação com fornecedores pode ser um ponto positivo, mas a condução da

Com mais de 40 anos de história, a Sigbol Fashion criou um modelo de franquia chamado de “garagem”. O formato foi desenvolvido com o intuito de viabilizar o seu crescimento fora dos grandes centros, além de gerar oportunidade de profissionalização em um setor historicamente informal. O novo modelo poderá ser operado em pequenos espaços de 16m² por apenas uma pessoa, reforçando o conceito do “faça você mesmo”. Com essa franquia, empresa quer chegar a cidades partir de 50 mil habitantes ou a grandes bairros das capitais. “Oferecemos modelos de negócio variados, com o objetivo de estar no maior número de lugares, atingir os mais variados perfis e também de ser uma boa opção de investimento para quem deseja ter uma microfranquia”, conta o diretor da marca, Aluízio de Freitas. A rede tem a pretensão de faturar R$ 11 milhões em 2018 e se prepara para recepcionar o novo perfil de franqueado que vai operar as unidades garagem. “Entendemos que o maior desafio será tornar o franqueado multidisciplinar, entretanto, pelas próprias características do negócio, as demandas por marketing, vendas e administração são menores, o que facilita o processo”, explica. É um novo modelo de negócio dentro da franqueadora, portanto,

“É UM OUTRO MODELO DE FRANQUIAS. REQUER OUTRO OLHAR DO FRANQUEADOR” Paulo Mendonça, consultor associado à consultoria Ponto de Referência


Investir em saúde agora é realidade. Infinita, conheça a primeira franquia de Diagnóstico por Imagem do Brasil. ASSESSORIA AO FRANQUEADO

EMPRESA COM PERFIL INOVADOR

CONSULTORIA E SUPORTE

As unidades da Infinita realizam exames de raio-x, mamografia, densitometria óssea, ressonância magnética e tomografia computadorizada.

Central de Laudo Virtual: Nossos médicos radiologistas podem realizar laudos de qualquer lugar do mundo. O setor de saúde é um dos mais seguros potencial.

www.grupoinfinita.com.br contato@grupoinfinita.com.br

4007-2130


Foto: Divulgação

OPORTUNIDADE

Isso, inclusive, ajudará a impedir que eventuais problemas oriundos do novo modelo contaminem os formatos já consagrados da franqueadora.

SUSTENTABILIDADE DOS MODELOS É INCERTA

Aluízio de Freitas, diretor da Sigbol Fashion: franquia na garagem visa a alcançar franqueados independentes

precisa de um suporte diferenciado, na visão de Ruben Pinto. “Terá que ser tratado de forma diferente, considerando as características do negócio em si e, sobretudo, o perfil dos franqueados, que terão outras demandas e outro tipo de formação”, explica.

Mendonça acredita que as franqueadoras que conseguirem conduzir os processos com mais solidez terão bons frutos no futuro. “Vivemos uma era de eliminação do supérfluo, em todos os aspectos, então, acredito que eles vão sobreviver sim. E, mais que isso, têm tudo para criar uma nova escola. Mas acredito que a questão não é se vão continuar, mas quais permanecerão”, pontua. Com a retomada econômica, Ruben Pinto acredita que muitas dessas franquias deixrão de existir, pois o franqueado que tem perfil de funcionário procurará por empregos estáveis. É preciso que a franqueadora mantenha os critérios de seleção e acompanhe cada passo. O do it yourself não pode ser transformado em “Se vira nos 30”, na visão do especialista.

Chocolateria Brasileira aposta em franqueado com perfil de revendedor Com dez lojas em operação, a Chocolateria Brasileira anunciou um novo modelo de negócio recentemente, a Chocobag. Consiste em uma mala térmica estilizada com capacidade para até 62 litros. A ideia é que o franqueado trabalhe em locais com grande fluxo de pessoas, como parques, colégios, universidades e praças, ou também firmando parcerias com outros estabelecimentos comerciais. “Dessa forma, além de atender a uma demanda do nosso consumidor final, podemos ampliar o negócio dos nossos franqueados tradicionais, pois é das lojas

70

Revista Franquia & Negócios ABF

e quiosques que os Chococbags compram os produtos para venda”, explica a gerente de Franquias da marca, Leia Nascimento. Para assegurar a qualidade desse formato, a franquia garante que oferece suporte contínuo. O treinamento, no entanto, é aplicado pelo franqueado que abastecerá a Chocobag. “O sucesso do negócio depende somente dele diferente da loja e do quiosque, nos quais o franqueado pode optar por diversificar sua equipe e complementar aquilo que lhe falta”, explica Leia.

Leia Nascimento, gerente de Franquias da Chocolateria Brasileira


SURPREENDA-SE!

SOLICITE UM ORÇAMENTO SEM COMPROMISSO PARA A SUA CONVENÇÃO

PRINCIPAIS TEMAS: Persuasão em Vendas com PNL e Coaching Palestra assistida por mais de 50.000 profissionais

“Muito bom! Muito motivador! Estamos aqui todos prontos para sair no mercado.” Paulo Denadai - Gerente Remaned (depoimento pós palestra de encerramento da Convenção de Vendas 2016)

NA MÍDIA:

Como Vender mais com WhatsApp: Mensagens que Vendem e segredos para potencializar os resultados PRINCIPAIS CLIENTES:

Inovar com o Coaching de Vendas é um investimento ou uma oportunidade?

FACEBOOK

palestrantejaques

LIGUE JÁ

11 3110-1035

WHATSAPP

11 97194-3636

jaquesgrinberg.com.br


OPORTUNIDADE

Fotos: Divulgação

Loja automatizada dispensa funcionários e até o franqueado A Laundromat criou uma loja completamente automatizada. O objetivo é que o consumidor consiga lavar roupas em dias e horários alternativos, como domingos e feriados. “Para o franqueado, o benefício é gerir um negócio de forma simples e não depender de colaboradores. Tudo é controlado remotamente”, explica o diretor da marca, Nicolas Lopes. A rede permite que atuais franqueados convertam suas unidades para o novo modelo e oferece um SAC de suporte aos consumidores. Nicolas Lopes, diretor da Laundromat: modelo de loja automatizada

Empresa de vendas promete eliminar a burocracia do franqueado A franquia Instituto de Especialização em Vendas (IEV) já nasceu com a proposta de ser uma “faça você mesmo” dos vendedores. Para que o franqueado foque apenas nos resultados de sua empresa, a rede criou softwares que automatizam processos burocráticos. “A maioria de franqueados que temos hoje sempre manifestaram a vontade de empreender, porém muitos ainda não tinham a coragem, porque sabiam que, além de vender, toda empresa tem vários desafios, como contratar e demitir funcionários, calcular custos de produtos, fazer gestão de estoque, gestão financeira etc. No IEV, em 95% do tempo ele tem apenas uma tarefa, vender”, afirma o fundador, Vitor Vieira. Vieira garante que o IEV é criterioso na aprovação de franqueados para garantir a qualidade da rede. Para entregar a simplicidade que promete, a empresa prefere investir no time da franqueadora, que fará grande parte do que o franqueado faria. Vitor Vieira, CEO do IEV

72

Revista Franquia & Negócios ABF

Antônio Chiarizzi, CEO da Mr. Kids

Franqueado só precisa visitar a franquia duas vezes por semana A Mr. Kids nasceu com o propósito de gerar uma renda extra para o franqueado. O negócio se opera sozinho, praticamente. “Optamos por transformar nosso negócio em franquia porque é, basicamente, uma máquina mecânica, de um mercado sobre o qual tínhamos grande conhecimento e, através de franquia, torna-se uma maneira mais democrática de atingir maior abrangência no território nacional”, explica o CEO da rede, Antônio Chiarizzi. A rede fecha contratos com pontos de terceiros, como supermercados, e o franqueado aloca a máquina lá. “O próprio franqueado pode ir visitar a operação de uma a duas vezes por semana, para abastecer os produtos e recolher o dinheiro”, explica. Como o negócio não demanda atenção total do franqueado, o desafio da rede é fazer com que ele se comprometa com o negócio. Para isso, a rede acompanha relatórios e mantém contato constante de forma a estimulá-lo.


SHOPPINGS #Quiosque #Consumo #Expansão

FRANQUIAS COM TRADIÇÃO EM LOJAS INVESTEM EM QUIOSQUES PARA OCUPAR CORREDORES DE SHOPPING CENTERS E ACESSAR CIDADES MENORES

No caminho do

consumidor Compartilhe este conteúdo

A

concorrência com o e-commerce e o delivery tem feito com que os antes imbatíveis shopping centers repensem as suas estratégias para atrair consumidores. Com perfil cada vez mais de centro de conveniência, os empreendimentos têm conseguido direcionar seu foco de “somen-

74

Revista Franquia & Negócios ABF

te compras” para lazer, saúde, bem-estar e entretenimento. “Isso é tendência, lá fora já está assim: os shoppings viraram centros de entretenimento, lazer, cinema e eventos para crianças”, explica a diretora do Grupo Bittencourt, Claudia Bittencourt. Tendo isso como premissa, onde as lojas se encaixam? Shopping centers lançados


SHOPPINGS

O quiosque recém-lançado pela Atitude foi fruto de um redesenho de marca feito durante todo o ano de 2017, quando a marca interrompeu a expansão para acertar questões internas e retomar com novo fôlego em 2018.

FRANQUIAS E QUIOSQUES Com esse novo perfil de shopping centers, as franquias têm experimentado outro ambiente para atuar e testar uma maior proximidade com o consumidor: os corredores. Os quiosques têm sido a menina dos olhos de muitas redes que, por anos, atuaram apenas em lojas convencionais, e agora querem se posicionar literalmente no caminho do consumidor. “O franchising está preocupado em ocupar espaços diferentes. O quiosque ajuda a testar um modelo para levar a regiões menores ou complementar o serviço da loja presente no mesmo shopping”, comenta Claudia. A agência de turismo CVC existe há 46 anos e é a primeira vez que embarca em um novo formato de unidade: quiosques entre 9 metros quadrados e 21 metros quadrados, com investimento inicial a partir de R$ 30 mil. A rede já possui 1,2 lojas franqueadas e está presente em 470 municípios, mas acredita

que o novo formato ajudará a alcançar ainda mais espaços. A marca tem a meta de abrir 100 unidades por ano e, para driblar a falta de locais e a estagnação no lançamento de shopping centers, apostou no novo formato. “Em um primeiro momento, os quiosques serão uma alternativa em centros comerciais com grande fluxo de pessoas, mas sem disponibilidade de espaço ou com custo elevado para a instalação de uma loja padrão”, explica o diretor da rede, Emerson Belan. O primeiro já está em operação no Shopping União de Osasco, onde a CVC tem uma loja e funcionará como um ponto de venda estendido. A alternativa também será a porta de entrada da rede para acelerar a expansão em cidades entre 20 mil e 50 mil habitantes, que têm demanda por consumo de viagens, mas não comportam lojas. “Muitos clientes da operadora já se deslocam para cidades mais próximas quando querem comprar passagens aéreas ou programar a viagem de férias. Com isso, a CVC vem traçando um mapa de expansão dos quiosques com base em cidades que já têm demanda e clientes ativos, ampliando agora a conveniência de compra aos consumidores, com a instalação de quiosques”, explica Belan. Claudia recomenda que, se a rede for testar modelos de quiosques em shoppings onde já existam franquias, se priorize o franqueado do ponto. Isso até já pode ser previsto no contrato, por conta do raio de atuação.

Fotos: Divulgação

Saiba Mais:

recentemente já têm essa cultura em sua estrutura, mas as construções mais antigas têm encontrado alternativas para alocar novos espaços. “Cada vez mais, o varejo tem que trabalhar na experiência do consumidor, para que seja agradável com serviço. Ele não sai de casa para fazer uma compra, sai para passear, ter contato com aquele tipo de produto que ele quer. Ele já pesquisou, viu o que tem no site, ouviu comentários de outros clientes e vai bem decidido”, explica Claudia. Muitas das opções encontradas têm sido ocupar espaços que antes eram utilizados por lojas.

PANDORA VENDE JOIAS EM QUIOSQUES A joalheria dinamarquesa Pandora, inaugurou seus primeiros quiosques, chamados de Pop Up Store, no ano passado. A marca diz ter apostado neste formato como novo canal de vendas para aumentar a proximidade com o consumidor e tornar a abordagem de venda mais convidativa. De acordo com eles, o formato – que ainda não é franquia – também permite o gerenciamento do investimento de risco devido à sua flexibilidade de operação.

76

Revista Franquia & Negócios ABF

Claudia Bittencourt, diretora do Grupo Bittencourt


SHOPPINGS

Saiba Mais: Atuais franqueados da CVC poderão solicitar a abertura de quiosques mediante estudo de necessidade do local. No entanto, a conversão de modelo não é permitida. De acordo com a rede, a estratégia visa a aumentar as vendas sobre as mesmas lojas e não substituir modelos.

Uma das características desse modelo é que os contratos com shopping centers costumam ser menores com quiosques do que com lojas. “Os shoppings exploram isso porque sabem que as lojas usam para testar produto e serviço”, explica a especialista.

COM ESSE NOVO PERFIL DOS SHOPPING CENTERS, AS FRANQUIAS TÊM EXPERIMENTADO OUTRO AMBIENTE PARA ATUAR E TESTAR UMA MAIOR PROXIMIDADE COM O CONSUMIDOR: OS CORREDORES

Quiosque da Atitude foi lançado na ABF Franchising Expo 2018

Você sabia? Os quiosques também já permitem que o consumidor consiga ter interação com tecnologias, como realidade aumentada e virtual. A Atitude pretende investir em “provadores virtuais”, em breve.

QUIOSQUE REDESENHADO

Fotos: Divulgação

Marcelo Teixeira, executivo da Atitude, apresentou o novo quiosque da rede na última edição da ABF Franchising Expo, em São

Paulo. A rede tem mais de 40 pontos abertos desde 2011, ano de sua criação. O novo layout foi milimetricamente pensado para que a marca seja visível em qualquer ângulo. “Tudo começa a ser construído a partir da renovação da marca, que tem como objetivo estar mais próximo do nosso público, trazendo uma sensação amigável”, explica Teixeira.

O que muda da loja para o quiosque? 1.

2.

3.

4.

5.

6.

7.

Marcelo Teixeira, executivo da Atitude

78

Revista Franquia & Negócios ABF

Espaço: por serem menores, os quiosques oferecem menos opções de vitrines e aspectos visuais. Atendimento: o vendedor está em exposto o tempo todo: não depende de o cliente entrar na loja. Interação: justamente pela exposição, o atendente tem mais oportunidade de interagir com o consumidor. Mix de produtos: quiosques precisam oferecer opções mais direcionadas para não confundir o consumidor. Tecnologia: pelo pouco espaço, o quiosque pode utilizar mais de tecnologia para automatizar o serviço ou aperfeiçoar a experiência do consumidor. Custos: o aluguel é mais acessível e o formato pode ser levado para regiões menores. Contratos: shopping centers costumam ter contratos menores com quiosques


NICHO #Reparo de smartphones #Novos Mercados #Tecnologia

Foto: Dinho Rodrigues Photographer

Compartilhe este conteúdo

A vez do reparo de

smartphones

DE OLHO NO SIGNIFICATIVO MERCADO DE TELEFONIA MÓVEL, REDES VEEM CRESCIMENTO DA DEMANDA COMO OPORTUNIDADE PARA ACELERAR EXPANSÃO

80

Revista Franquia & Negócios ABF


O

Brasil é um dos maiores mercados de telefonia móvel em todo o mundo. Atualmente, são mais de 220 milhões de telefones espalhados por todo o território nacional, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). É mais telefone do que gente: a população nacional está estimada em 210 milhões, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Isso certamente enche os olhos do mercado de acessórios e reparo para dispositivos, que vê um vasto e potencial campo de atuação.

Saiba Mais: A FGV estima que o País chegou, em maio, a 306 milhões de aparelhos portáteis, como notebooks, tablets e smartphones.

No entanto, a crise econômica e a subida do dólar desaceleraram a venda de aparelhos novos: de acordo com dados da empresa de inteligência de mercado IDC Brasil, a venda de aparelhos cresceu 9,7% em 2017 em relação a 2016, mas representou uma queda de 12,5% em relação às vendas de 2014 – o melhor ano para venda de smartphones no País, até então. Com isso, entende-se que os consumidores estão mantendo os mesmos telefones por mais tempo, optando

Crescimento: De acordo com o Grupo PLL, detentor da franquia #Hashtec, a demanda por reparo de smartphones cresceu mais de 50% nos últimos anos, amparada na crise econômica.

SÃO MAIS DE 220 MILHÕES DE TELEFONES ESPALHADOS POR TODO O TERRITÓRIO NACIONAL, SEGUNDO A FGV. É MAIS TELEFONE DO QUE GENTE! pela manutenção do bem à compra de um novo. Essa afirmação tem como base o aumento da demanda observado nas franquias do ramo.

FRANQUIAS DO SEGMENTO Nos últimos anos, nasceram empresas franqueadoras desse segmento em todo o Brasil. De acordo com a ABF, o segmento de Comunicação, Informática e Eletrônicos faturou R$ 1,2 bilhão no primeiro trimestre de 2018. O subsegmento de reparo de celular, especificamente, cresceu 32,2% em 2017, segundo a entidade. Na visão do sócio do escritório especializado em franquias, NB Advogados, Caio Rosa, ainda há muito mercado para ser explorado no Brasil e as franquias têm grandes oportunidades de liderar esse crescimento. “As redes de franquia especializadas possuem o know-how necessário para que esse serviço seja prestado, já que normalmente possuem um centro de treinamento dos profissionais técnicos para os consertos ou manutenção, daí um dos principais atrativos do negócio”, observa. O que vai diferenciar as redes, na visão de Rosa, é o atendimento, a qualidade do serviço, a agilidade e também o mix de produtos oferecidos nas lojas. Agosto e setembro de 2018

81


Foto: Divulgação

NICHO

“A MAIOR VANTAGEM NESSE SEGMENTO É VENDA DE UM SERVIÇO ATRELADO E UMA GAMA DE PRODUTOS” Caio Rosa, sócio do escritório NB Advogados

disso, há a qualidade dos insumos, respeito ao cliente e o principal: investimos muito em atendimento ao franqueado, fornecendo suporte em todas as etapas”, afirma. “A maior vantagem nesse segmento é venda de um serviço atrelado e uma gama de produtos, ou seja, o consumidor paga pelo conserto de seu aparelho e também é impactado por um enorme mix, como carregadores, capas de celular e protetores de telas”, explica.

NICHO CRESCEU NA CRISE O diretor Comercial da Conserta Smart, João Paulo Lopes, acredita que o nicho tenha ganhado ainda mais importância com a necessidade de economia do consumidor. “O seg-

mento é muito promissor e tem grande potencial de mercado e escala. O hábito do consumidor brasileiro mudou após o período de recessão. O segmento visa a reduzir custos, aumentando a vida útil do seu aparelho”, afirma. A Conserta Smart existe há quatro anos e já conseguiu internacionalizar a marca, com unidades nos Estados Unidos, Europa e África. “Estamos presentes em todos os estados brasileiros e crescendo em forma de espiral com foco nas principais cidades. Temos

ESPECIALIZAÇÃO O sócio-fundador do Hospital do iPhone, André Reis, é otimista quanto ao potencial do mercado e aposta que haverá bons negócios por, pelo menos, dez anos. “Como qualquer bem de consumo, eles quebram, e com o valor dos aparelhos custando, às vezes, três vezes mais que um reparo, saímos ganhando sempre”, aposta. Atualmente, a rede tem focado os seus esforços de expansão pelo interior de São Paulo, na região de Campinas. Como o próprio nome da rede sugere, eles acreditam que um dos grandes diferenciais para ter sucesso nesse nicho é a especialização. “Além

82

Revista Franquia & Negócios ABF

André Reis, sócio-fundador do Hospital do iPhone: rede aposta em mercado promissor por, pelo menos, mais dez anos


Foto: Divulgação

NICHO

O SUBSEGMENTO DE REPARO DE CELULAR

João Paulo Lopes, diretor Comercial da Conserta Smart: marca cresceu com crise e já está presente em quatro países, além do Brasil

mais de 800 oportunidades mapeadas a nível nacional”, explica.

GIGANTES MIRAM O MERCADO A empresa de assistência técnica para celular, Grupo PLL, lançou recentemente sua microfranquia #Hashtec, focada em reparo rápido de smartphones – eles prometem completar o serviço em até 40 minutos.

no reparo e serviços de pós-venda para celulares. Nesse trabalho, notamos uma grande demanda por assistência técnica ágil, de qualidade e a altura das especificações dos fabricantes”, afirma o diretor de franquias da #Hashtec, Cleber Gomes. O Grupo PLL observa, ainda, que as redes de assistência autorizadas se concentram nas capitais e com poucas unidades, apresentando grande oportunidade para interiorização. De outro lado, os prestadores de serviço informais carecem de profissionalismo e condições técnicas para a garantia dos serviços prestados.

DESAFIOS Apesar das vantagens, esse é um setor com ainda mais necessidade de atualização que os demais. “Para o aprimoramento desse serviço, a rede deve, de forma constante, capacitar os seus franqueados e também a sua

CRESCEU 32,2% EM 2017, SEGUNDO A ABF equipe, sendo crucial que a cada lançamento ou mudança tecnológica, ela esteja atenta aos requisitos necessários para o conserto destes aparelhos”, explica Rosa. As fabricantes também precisam estar cientes da utilização de determinadas marcas como, por exemplo, iPhone. “Sua utilização sem autorização também pode trazer enormes prejuízos, já que, a qualquer momento, a detentora de uma marca mundialmente conhecida pode pedir a interrupção de sua veiculação não autorizada”, alerta o especialista. O alerta também serve para quem pretende investir no segmento: antes de optar por uma marca de franquia, verifique se há o registro da marca no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), pois os franqueados também podem ser acionados por uso indevido do nome. Foto: Dinho Rodrigues Photographer

Você sabia? O Grupo PLL é uma rede autorizada de diversas fabricantes de celulares, e afirma realizar mais de 40 mil reparos por mês. Trabalha também com regulação de sinistros, atendimento corporativo e venda de celulares seminovos. A #Hashtec é a primeira incursão no mercado de franquias

O Grupo contabilizou aumento de 50% na demanda por reparo de aparelhos no último ano. “Embora jovem, a #Hashtec já nasce com a estrutura e o conhecimento do Grupo PLL

84

Revista Franquia & Negócios ABF

Cleber Gomes, o diretor de franquias da #Hashtec: franquia aposta em reparo rápido, visando aumento da demanda.


MERCADO

Fotos: Keiny Andrade e Studio F

#feiraABF #ABFExpo #ABFWeek

Altino Cristofoletti Junior, presidente da ABF, corta a fita que inaugura oficialmente a ABF Franchising Expo

ABF Franchising Week bate um bolão O SEMANA DO FRANCHISING CONTOU COM OS PRINCIPAIS CONGRESSOS DO SETOR E COM A MAIOR FEIRA DE FRANQUIAS DA AMÉRICA LATINA, A ABF FRANCHISING EXPO. AUTORIDADES E REPRESENTANTES DE ASSOCIAÇÕES INTERNACIONAIS PARTICIPARAM DO EVENTO

Compartilhe este conteúdo

86

Revista Franquia & Negócios ABF

Brasil pode ter voltado da Rússia sem o sonhado hexacampeonato de futebol, mas o franchising brasileiro fez bonito e bateu um bolão em campo, na terceira edição da ABF Franchising Week, que contemplou também a 27ª ABF Franchising Expo. Enquanto a bola rolava nos estádios russos, cerca de 60 mil pessoas procuravam por negócios entre os 407 expositores da maior feira de franquias da América Latina, que aconteceu em junho, em São Paulo. Destas, 128 redes expuseram pela primeira vez. “A pluralidade da feira representa a pujança do setor. O franchising é a grande mola propulsora dos negócios no Brasil”, afirmou o presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Altino Cristofoletti Junior, na abertura do evento.


A cerimônia de abertura da ABF Franchising Expo contou com a presença do presidente da ABF; do conselheiro da entidade, Artur Grynbaum; com o secretário de Comércio e Serviços do Ministério da Industria, Comercio Exterior e Serviços (MDIC), Douglas Finardi; com os deputados federais Arnaldo Faria de Sá (PTB) e Walter Ihoshi (PSD); com o secretário-geral da Federación Iberoamericana de Franquicias (FIAF), Diego Elizarrarás; e com o diretor da Informa Exhibitions, organizadora do evento, José Danhesi. Finardi, do MDIC, falou sobre as parcerias e a colaboração entre a ABF e o Ministério e também apresentou o Prova, que é um laboratório criado para inovação no varejo, dentro do shopping Frei Caneca, em São Paulo. “Todos nós somos aprendizes da transformação digital. No entanto, a espinha dorsal do nosso modelo não pode se perder, que é a relação sinérgica entre franqueados e franqueador”, comentou Grynbaum.

CAPACITAÇÃO Mais de três mil pessoas passaram pela Arena do Conhecimento, que ofereceu cursos de introdução ao setor, e 2,2 mil pessoas participaram dos congressos da ABF Franchising Week (veja nas páginas a seguir). Novos modelos, startups e muitos negócios atrelados à tecnologia foram apresentados nessa edição do evento, ditando o novo cenário do setor de franquias. “Saímos com a impressão de que, neste ano, o público foi extremamente qualificado. Os interessados vieram decididos a fechar negócios. A quantidade de pessoas foi menor, mas a qualidade com certeza foi maior que do ano passado”, observa o diretor da Oven Pizza, Rafael Soares, uma das marcas expositoras da feira.

Sustentabilidade: Durante a ABF Expo, a instituição social Amigos do Bem expôs suas ecobags de patchwork, doces, compotas e castanhas e buscou apoio de líderes do franchising para que novos negócios sejam desenvolvidos conjuntamente. A ABF organiza caravanas ao sertão desde 2016 e a próxima está programada para acontecer no segundo semestre de 2018.

88

Revista Franquia & Negócios ABF

Fotos: Keiny Andrade e Studio F

MERCADO

Altino Cristofoletti Junior, presidente da ABF

NOVOS ESPAÇOS Esta edição da ABF Franchising Expo contou com quatro espaços especiais: Arena do Conhecimento, Boulevard de Microfranquias, Smart Mall ABF by TOTVS e LAB ABF by OASIS LAB. Estreante, o Boulevard de Microfranquias reuniu em uma mesma área 26 opções cujo investimento inicial chegava a até R$ 90 mil, uma demanda dos próprios visitantes. Também pela primeira vez no evento, o ABF Lab, em parceria com a Oasis Lab, trouxe 11 startups com soluções para o franchising brasileiro, tanto franqueados quanto franqueadores. Participaram do espaço a Aceita Fácil, Finanças 360º, Deepen, Globalbot, Deskfy, Propz, Saveadd, 4all, Kavod Lending, Looqbox e Smart Points. O Smart Mall ABF/Totvs apresentou cases de franquias como Mercadão dos Óculos, Havanna, Mr. Cat, Água de Cheiro e Água Doce, atrelados a soluções tecnológicas que automatizam os processos das redes, como contador de fluxo, lojas autônomas, ferramentas de gestão, espelhos interativos em provadores e etiquetas inteligentes. Esta edição teve o patrocínio de Bradesco, Santander, Getnet, Banco do Brasil, Cielo, Itaú Empresas e Rede. A próxima ABF Franchising Expo acontece entre 26 e 29 de junho de 2019, no Expo Center Norte.

Arena do Conhecimento

Boulevard de Microfranquias

Smart Mall ABF by TOTVS


MERCADO ABF Expo 2018 Perfil dos expositores, por investimento:

7% 16%

32%

Perfil dos expositores por segmento 2,3% 4,1% 4,4%

2% 0,9%

16%

Moda Serviços Educacionais

29,4%

7,9%

Casa e Construção Comunicação, Informática e

13,4% Até R$ 90 mil De R$ 90 mil a R$ 199 mil De R$ 200 mil a R$ 299 mil De R$ 300 mil a R$ 499 mil Acima de R$ 500 mil

Saúde, Beleza e Bem-Estar Serviços e outros negócios

7,9%

29%

Alimentação

13,7%

14%

Eletrônicos Limpeza e Conservação Hotelaria e Turismo Entretenimento e Lazer Serviços Automotivos

Fonte: ABF

Fonte: ABF

Os vencedores do 8º Prêmio ABF Estande Sustentável foram divulgados no dia 29 de junho. Foram reconhecidas as marcas iGUi, na categoria Grande (100m2); Grupo Trigo, na categoria Médio (50m2 a 99m2); Mordidela, na categoria Pequeno (26 a 49m2) e Água Doce; na categoria Montagem Básica (até 26m2), além de suas respectivas montadoras. O prêmio reconhece e valoriza as marcas expositoras que adotam boas práticas socioambientais em seus espaços, como redução do consumo de água e energia elétrica, reciclabilidade do estande, desperdício de alimentos e controle da emissão de gases causadores do efeito estufa. A apuração é feita pela empresa de gestão ambiental BR+10. A honraria foi criada na edição de 2011.

90

Revista Franquia & Negócios ABF

Fotos: Keiny Andrade e Studio F

ABF e BRT+10 reconhecem estandes com pegada sustentável

iGUi ganha os dois prêmios da feira Design de Estande e Estande Sustentável

Grupo Trigo venceu na categoria Médio

Rede Água Doce venceu na categoria Montagem Básica

Mordidela venceu na categoria Pequeno


MERCADO

Fotos: Keiny Andrade e Studio F

ABF e RDI reconhecem marcas com melhor design de estande

Açaí Concept ganha na categoria Pequeno Porte

Morana comemora prêmio na categoria Médio Porte

Chiquinho Sorvetes se consagra na categoria Grande Porte

Equipe iGUi recebe troféu na categoria Inovação

Todos os expositores concorreram automaticamente ao prêmio ABF RDI Design de Estande. Um comitê julgador formado por designers do RDI e especialistas da ABF avaliam critérios como originalidade, layout, aplicação de tecnologia, materiais e acabamento, além de comunicação visual, visual merchandising e mobiliário. Nessa edição foram reconhecidos na categoria Pequeno Porte, a marca Açaí Concept; na categoria Médio Porte, Morana; e na categoria Grande Porte, a Chiquinho Sorvetes. A estatueta de Inovação, categoria criada na edição de 2016, ficou com a marca iGUi.

Cinco franquias que estrearam na edição de 2018 Confira as impressões de cinco das 128 marcas que estrearam na ABF Franchising Expo 2018! “ Para nós, a feira é excelente para se relacionar com os candidatos, ainda mais os que acreditam no conceito e projeto da marca. O saldo foi positivo.” Eduardo Barbosa, diretor Comercial

Beetools

Foto: Keiny Andrade e Studio F

Alphabeto

“Nossa perspectiva mais otimista foi atingida já no segundo dia: foi muito surpreendente o resultado que tivemos durante o evento. Houve mais de 500 prospecções de negócios.” Fábio Ivatiuk, CEO

IGA “Os investidores que chegaram até o IGA pela proposta da ABF Franchising Expo vieram bastante conscientes, entenderam o nosso método de expansão, as características e a forma de crescimento, que é bastante sólida” Luis Zemlenoi, diretor de Expansão

92

Revista Franquia & Negócios ABF

Makevator “Acreditamos, pelo que vivenciamos, que teremos ótimos resultados, pois tivemos contato com visitantes de outras regiões do País, como Sul e Nordeste. Isso é ótimo porque vem ao encontro do nosso plano de expansão” Sidney Marques de Oliveira, presidente

VR Gamer “Como foi a nossa primeira participação na ABF, não tínhamos como balizar muito a expectativa. Porém, ficamos muito felizes de modo geral, visto que saímos da feira com, pelo menos, cinco negócios encaminhados” Marcus Rosier, sócio e head


artmaker

acqio.com

A MÁQUINA DE CARTÃO

QUE TRABALHA POR VOCÊ Renda vitalícia

Baixo investimento

Retorno rápido

MUDE DE VIDA! SEJA UM FRANQUEADO ACQIO.

Suporte e orientação

Negócio com autonomia

A maior franquia de máquinas de cartão do mundo


MERCADO

Os destaques da ABF Franchising Week CONGRESSOS REUNIRAM MAIS DE DUAS MIL PESSOAS EM CINCO DIAS DE IMERSÃO EM TEMAS RELEVANTES DO FRANCHISING. PELA PRIMEIRA VEZ,

Fotos: Keiny Andrade e Studio F

O EVENTO RECEBEU CONGRESSO INTERNACIONAL DE FRANCHISING

Em sua terceira edição, a ABF Franchising Week se consolidou como o maior evento com conteúdo sobre franchising nacional. “É o evento que congrega todo o franchising brasileiro”, afirmou o presidente da entidade, Altino Cristofoletti Junior, na abertura. Sete congressos reuniram mais de 2,2 mil pessoas no Expo Center Norte para troca de experiências, conhecimento e networking qualificado. Confira, a seguir, os destaques de cada um dos eventos:

Seminário Setorial de Food Service + Pós-NRA Show O tradicional evento apresentou os resultados da Pesquisa Setorial de Food Service, que apontou crescimento do uso da tecnologia no segmento. A previsão para este ano é que essa cifra seja de 48,5%. Além disso, o seminário debateu o panorama do mercado, saudabilidade e como a tecnologia já é aplicada aos negócios de alimentação fora do lar. O evento encerrou com um apanhado sobre a NRA Show, que aconteceu em Chicago (EUA), em maio deste ano.

Congresso de Expansão de Redes Em sua terceira edição, o evento apresentou dicas de como expandir as redes de forma sustentável e como encontrar leads qualificados. O diretor Jurídico da ABF, Fernando Tardioli, dividiu experiências sobre como aplicar a ética no dia a dia dos negócios e a diretora do Grupo Bittencourt, Lyana Bittencourt, trouxe explanações sobre a nova economia e como as empresas mais antigas têm maior dificuldade em se enquadrar. O evento finalizou com uma palestra do velejador Amyr Klink, famoso pela travessia do Oceano Atlântico em uma canoa, nos anos 1980. Ele contou como traçou seu plano e como isso se aplica ao ambiente empresarial.

94

Revista Franquia & Negócios ABF


Eleve a reputação da sua marca para conquistar ainda mais clientes

A S S U M A

O

C O N T R O L E

A solução completa para gestão de avaliações online

Responda os reviews de todos os sites monitorados, diretamente da plataforma.

Turbine seu SEO, melhorando sua posição nos rankings dos sites de reputação e mecanismos de busca.

Analise os pontos fortes e fracos através do agrupamento de termos positivos, neutros e negativos mais citados.

www.reviewr.me

Analise a performance e gerencie a reputação através de gráficos e indicadores.

Faça a gestão e comparativo de múltiplos estabelecimentos em um único dashboard.


MERCADO Fotos: Keiny Andrade e Studio F

Seminário Setorial de Redes de Educação

Congresso Internacional de Franchising Em sua estreia na ABF Franchising Week, o evento trouxe o panorama de internacionalização das redes brasileiras, com base na pesquisa feita em parceria com a ESPM – a próxima edição será divulgada na Convenção ABF do Franchising, em outubro. Quando os estudos iniciaram, havia 68 marcas operando no exterior. Hoje, são pelo menos de 142. Além disso, representantes de associações franqueadoras de países de língua portuguesa e espanhola, membros da Federação Ibero-americana de Franquias (FIAF) se reuniram para um painel sobre os desafios no México, Urugua, Argentina, Portugal, Paraguai e Guatemala. Para finalizar o evento, a ABF trouxe o vice-presidente da 7-Eleven, Jerome Pierre Del Porto, uma das maiores redes franqueadoras do mundo.

Seminário de Multifranqueados Os multifranqueados já estão presentes em 84% das redes brasileiras de franquia, segundo a ABF. Como parte fundamental do franchising brasileiro, os executivos se reuniram para um fórum exclusivo que debateu os desafios de relacionamento com shopping centers, gestão de e-commerce e os insights do maior evento de multifranqueados do mundo, o Multi-Unit Franchising Conference, que aconteceu em Las Vegas, em abril. O evento contou com uma missão da ABF, em parceria com o Grupo MD – Make a Difference.

96

Revista Franquia & Negócios ABF

Pelo segundo ano consecutivo, o segmento de Serviços Educacionais teve seu próprio seminário durante a ABF Franchising Week. Nessa edição foram debatidos temas como os efeitos da crise sobre o nicho e as perspectivas futuras. Executivos de diversas redes de franquias participaram e trocaram ideias sobre como atuar em um novo mercado regido pela nova economia e tecnologia. A fundadora do Movimento Mapa Educação, Tabata Amaral, encerrou o seminário apontando as tendências do mercado educacional no Brasil.

Seminário de Metodologia e Ferramentas de Gestão Plataformas e serviços que podem melhorar a gestão dos negócios de franquia foram apresentados na segunda edição do evento. Performance, expansão e processos ganharam destaque. Fabiana Nunes, da Nau25, falou sobre a mentoria como instrumento de aprendizagem colaborativa. As startups também foram tema do Simpósio. Rafael Rez, da Nova Escola de Marketing, afirmou que uma empresa desse porte sabe usar a tecnologia e consegue, com isso, um crescimento mais acelerado e sustentável. O evento ainda trouxe discussões sobre inteligência artificial e startups focadas em recursos humanos.

Simpósio Jurídico e de Gestão Empresarial O tradicional evento, promovido pela ABF há dez anos, encerrou a semana de congressos do franchising brasileiro. Nessa edição, foram discutidos temas como a jurimetria, que consiste na aplicação da estatística ao Direito e como a recessão econômica transformou os negócios de franquia. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, comandou uma palestra magna sobre o panorama das eleições no Brasil. A maior preocupação do TSE, de acordo com Fux, é a proliferação de notícias falsas (fake news), que deturpam a visão do eleitorado.


MARKETING

#Publicidade #Campanhas #Música

Na boca do povo MÚSICAS VOLTAM A PERMEAR CAMPANHAS PUBLICITÁRIAS DAS FRANQUIAS. SAIBA COMO AS REDES TÊM INSERIDO O ELEMENTO EM SUAS PEÇAS E QUAIS AS MELHORES DICAS PARA MONTAR A SUA CAMPANHA Compartilhe este conteúdo

98

Revista Franquia & Negócios ABF


Advocacia empresarial DIRECIONADA AO LOJISTA com responsabilidade e resultado. assessoria

empresarial

Locação Comercial | Shopping Center | Franchising internet | Fusões e Aquisições | Mediação e Arbitragem

Contratos | Trabalhista | Consumidor Tributário | Comercial | Societário

+ 55 11 2246-3888 www.cerveiraadvogados.com.br advocacia@cerveiraadvogados.com.br


MARKETING

m uma cena do filme Divertida Mente (2015), da Disney/Pixar, em que as protagonistas são as emoções da criança Riley, um jingle de uma pasta de dente aparece constantemente, como uma música chiclete, grudada no cérebro da menina. Sempre que ela precisa se concentrar em algo, a música vem à sua mente e ela se lembra do produto. A animação ilustra o poder que os jingles têm de ficar marcados na mente do consumidor. Basta puxar Rafael Melandi, sócio do Grupo MD – Make a Diferente pela memória e diversas músicas associadas a marcas aparecem. De olho nesse poder, as redes de franquia começaram a resgatar esse recurso para suas campanhas publicitárias. CINCO SENTIDOS De acordo com o sócio do Grupo MD – A estratégia de marketing da Orthodontic Make a Diferente, Rafael Melandi, o recurso pretende utilizar os cinco sentidos para chegar ficou desvalorizado por muitos anos devido ao ao consumidor. Na parte olfativa, por exemplo, anseio do marketing pelo “novo”. “Em uma era todas as lojas contam com a mesma essência. em que o público cada vez mais quer a proNo campo olfativo, a ideia é passar a imagem da paganda como entretenimento e conteúdo, o marca por meio de um jingle. “O apoio sonoro é jingle é uma das ferramentas mais potentes e parte fundamental do processo de construção emocionais”, afirma. da ‘imagem da marca’, ou seja, a forma como ela é percebida e lembrada pelo público”, explica o fundador da rede, Fernando Massi. O executivo explica que a música “O que faz você sorrir” tem cunho institucional e permite que os franqueados utilizem a mesma peça para diferentes finalidades: desde inaugurações a campanhas sazonais. “A música oferece maiores possibilidades de aceitação e memorização por parte do consumidor, é uma mídia de reforço, mas pode ser a cereja do bolo de uma boa campanha de prospecção ou fortalecimento de marca. Os estímulos aos sentidos atuam em níveis conscientes e inconscientes, e podem ser decisivos no processo de decisão de compra”, explica.

ERA DIGITAL E REGIONALIZAÇÃO

Fernando Massi, fundador da Orthodontic

100

Revista Franquia & Negócios ABF

Atualmente, os jingles conseguem extrapolar o rádio e a TV e convergir com campanhas multiplataforma, que conversam em

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


Fotos: Divulgação

MARKETING

UMA FORMA DE VALORIZAR O USO DO DINHEIRO DO FUNDO [DE PROPAGANDA] É COM A PRODUÇÃO DE MATERIAIS QUE PODEM SER USADOS

Foto: Divulgação

LOCALMENTE PELA REDE

diversas mídias diferentes. Isso também facilita que a ação seja regionalizada, no caso de franquias. “Muitas redes possuem fundo de propaganda e uma forma de valorizar o uso do dinheiro do fundo é com a produção de materiais que podem ser usados localmente pela rede. O jingle é um exemplo disso”, explica o sócio do Grupo MD, Denis Santini. De acordo com o especialista, a peça publicitária pode ser adaptada para diferentes regiões e multiplicar o investimento o investimento do fundo de propaganda.

COMO FAZER

Denis Santini, sócio do Grupo MD – Make a Diference

Existem diversos benefícios em trazer o jingle para a comunicação de uma rede franqueadora. Rafael Melandi, do Grupo MD, explica que a peça ajuda a educar, engajar e emocionar o consumidor, sintetizando valores e propósito de maneira mais fácil. Isso também ajuda a padronizar a mensagem da marca. “A fidelização e estar na ‘mente’ do público estão entre os maiores objetivos do marketing; seu uso pode ir do treinamento interno, endomarketing, incentivo até o balcão, com o consumidor em ativações e conteúdo”, explica.

CUIDADOS Saiba Mais: Sempre que usar músicas já existentes, é necessário checar os direitos autorais. Denis Santini alerta, inclusive, que permissões costumam ter data de validade e músicas utilizadas após o período autorizado – inclusive por franqueados – podem render multas e indenizações.

102

Revista Franquia & Negócios ABF

Apesar de o jingle ser uma ferramenta de marketing para vender, não deve ser feito única e exclusivamente com esse propósito, segundo Melandi. “A construção do jingle precisa ter muito cuidado com a linguagem, ou seja, ele não pode ser muito vendedor, artificial e apenas comercial, mas sim ter um viés musical e sutil para transmitir sentimento. Não adianta ter todas as informações que o cliente quer se não apresenta emoção e valor”. Ele ainda recomenda que o cronograma de divulgação contemple tempo suficiente para que a peça seja assimilada pelo consumidor.


Estratégia, Gestão, Experiência e Comportamento Somos especialistas em fusões e aquisições. Para comprar, vender ou analisar uma oportunidade de negócio entre em contato conosco.

Trabalhamos com estratégica e expansão de empresas há mais de 30 anos. Entre em contato para verificar como poderemos auxiliar sua empresa

55 11 5536-3055

Desenvolvemos projetos para aumento de eficiência e lucratividade de empresas. Trabalhamos desde corporações até pequenas empresas. Entre em contato conosco.

| www.militelli.com.br

ALGUNS DOS NOSSOS CLIENTES


MARKETING

CEBRAC: PÚBLICO CANTA NOSSA MÚSICA

Fotos: Divulgação

A música criada para a campanha do Cebrac é utilizada em rádio, eventos e carros de som. “Os jingles são utilizados como apoio institucional para trabalhar a marca e passar as mensagens das campanhas”, explica o diretor de Marketing do Cebrac, Roberto Massinelli Jr. A rede apostou nessa estratégia para que a mensagem fique marcada na mente do consumidor e aposta em jingles “fortes e com sustentação”. “Além disso, quando o jingle é bem feito, gera interação com o público, que acaba cantando a nossa mensagem, viralizando para outras pessoas”, afirma Massinelli Jr.

Roberto Massinelli Jr., diretor de Marketing do Cebrac

NÃO + PÊLO: COERÊNCIA É A PALAVRA-CHAVE A sócia da Não + Pêlo, Janete Cozer, acredita que o jingle seja uma estratégia atraente, pois, segundo ela, tem um custo relativamente baixo e consegue impactar de forma assertiva os consumidores. Além disso, ajuda a buscar novos clientes. “É uma mídia estratégica que auxilia a comunicação da sua empresa com o público. A coerência com a identidade da marca e seus serviços e/ou produtos é o ponto-chave do briefing para uma campanha positiva”, afirma. Janete Cozer e Tatiana Menossi, sócias da Não + Pêlo

BELLA CAPRI: NA HORA DA FOME... Na hora que bate aquela fome, as rádios em que a pizzaria Bella Capri anuncia tocam a música que desperta o estômago do consumidor. “O jingle ajuda a criar uma identidade sonora para a marca e se destaca dos comerciais testemunhais, que são a maioria nas rádios”, explica o diretor de Atendimento da Alexakis Propaganda, agência que atende a Bella Capri Franchising, Stefanos Alexakis. O executivo afirma que teve todo cuidado ao ajudar a selecionar as poucas informações que devem estar na peça e escolher uma melodia que agrade ao público-alvo.

104

Revista Franquia & Negócios ABF

Saiba como criar um jingle de sucesso no site da Editora Lamonica


ASPECTOS LEGAIS DO FRANCHISING #ABF Expo #Tributos #Economia

O franchising precisa de paz

para trabalhar Por Fernando Tardioli*

FOTO: DIVULGAÇÃO

Compartilhe este conteúdo

E

ncerrada mais uma edição da ABF Franchising Expo, uma das maiores feiras de franquias do mundo, o êxito do evento é inegável. O evento deu mais uma grande demonstração da força do mercado de franquias, que segue apresentando-se como coração do varejo e firmando-se como polo de inovação e tecnologia. O sistema de franquias brasileiro é sólido e a feira vem, a cada ano, reafirmar essa conclusão. Há anos, conforme aponta a ABF, o setor é responsável por cerca de 2,5% do PIB – o que não é pouco, pensando-se que as franquias são, em sua maioria, pequenos negócios, geridos por empresários que, num dado momento, decidiram ter seu próprio negócio. Ainda segundo a entidade, são mais de 1,2 milhão de empregos diretos, índice que cresce, no mínimo, 1% ao ano – enquanto muitos outros setores da economia, apenas demitem. O franchising poderia ir além, colaborando muito mais com a economia, porém, é vítima da sanha arrecadatória do Estado brasileiro e da necessidade de financiar a péssima qualidade dos gastos públicos e a ineficiência da máquina. Somente para que se tenha uma ideia da situação particular e do ambiente

onde empreendem os nossos empresários, o Brasil é o único país do mundo onde se tributam royalties. Enquanto em boa parte do mundo é necessário apenas um profissional para realizar o serviço de planejamento e controle tributário de uma empresa, no Brasil são necessários, no mínimo, quatro, em média, porque temos quase 60 diferentes tributos, com alíquotas que variam conforme o município ou o estado. Se comparado a outros países, o Brasil, segundo dados da Receita Federal e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), apurados em 2016, tem uma carga tributária média de cerca de 33%, equivalente à de países bem mais desenvolvidos, com a economia estabilizada e, acima de tudo, com a justa contrapartida por meio de serviços públicos de qualidade. Para que se tenha uma ideia dessa disparidade, o peso dos tributos no Reino Unido é de 33% e na Alemanha alcança 36%. Países em situação próxima à nossa realidade, como México e Chile, taxam suas populações em 20%. Apresentando números tão expressivos e sempre crescendo, em faturamento, empregos gerados e unidades franqueadas abertas, o franchising só busca paz para continuar trabalhando. Não desejamos benefícios ou benesses, buscamos simplesmente ser tributados dentro dos limites estabelecidos pela Constituição Federal e que não nos discriminem ou sobretaxem pois, ao lado do agronegócio, somos o motor da economia.

*Fernando Tardioli é diretor Jurídico da Associação Brasileira de Franchising (ABF), do World Franchise Council (WFC), da Federação Ibero-Americana de Franquias (FIAF) e sócio do escritório Tardioli Lima Advogados

106

Revista Franquia & Negócios ABF


a certificação oficial do franchising brasileiro

Você fluente em franchising, a qualquer hora e em qualquer lugar!

Com os cursos on-line da ABF Educação On the Go, você pode! Ficar fluente em franchising está mais fácil, prático e rápido: com apenas um “clique”, você tem acesso aos cursos da ABF Educação com maior comodidade e com a mesma excelência, qualidade e certificação da modalidade presencial.

Informações e inscrições: (11) 3020-8800 cursos@abf.com.br • www.abfeducacao.com.br

Realização:


NOVIDADE

GUIA

ASSOCIADOS DA ABF Acesse!

A lista atualizada de Associados da ABF ganhou nova roupagem e pode ser conferida no site da Lamonica Conectada, com busca por empresa e por segmento!

www.editoralamonica.com.br

108

Revista Franquia & Negรณcios ABF


P O N T O D E V I S TA

#Impostos #Economia #Opinião

A teoria da ilusão fiscal Por Luciano Pires*

Compartilhe este conteúdo

110

Revista Franquia & Negócios ABF

economista italiano Amilcare Puviani publicou seu livro “Teoria da Ilusão Fiscal”, onde explica que os governos criam estratégias para arrecadar impostos sem que a gente perceba. E ele faz uma lista: • Embutir os impostos indiretos nos preços das mercadorias. ICMS, IPI, PIS, Cofins etc; • Inflação. Você investe em títulos públicos e recebe como rendimento o ganho real mais a reposição da perda da inflação. O governo cobra imposto sobre o total do rendimento, inclusive da reposição da inflação. Quanto maior a inflação, maior o imposto arrecadado; • Empréstimos compulsórios para contextos de calamidades ou com caráter de urgência. Collor limpou a conta corrente dos brasileiros assim; • Impostos sobre bens supérfluos e de luxo, que os mais ricos assimilam sem problemas;

* Luciano Pires pires.com.br www.lucianopires.com.br

Impostos “temporários” emergenciais, que continuam existindo depois de desaparecida a emergência. Lembra da CPMF?; • Exploração de conflitos sociais, cobrando impostos mais altos sobre grupos impopulares, como os mais ricos; • A ameaça de colapso social caso os impostos sejam reduzidos. Lembra do Lula ameaçando que a saúde brasileira ia quebrar se a CPMF não continuasse?; • Dividir o total da carga tributária em pequenas parcelas mensais, assim a gente não percebe; • Impostos cuja incidência exata não pode ser prevista, mantendo o contribuinte sem saber quanto está pagando; • Legislação e linguagem complexas demais para que o contribuinte compreenda; • Generalizar em categorias os gastos, tais como “saúde”, “educação” “cidadania”, para dificultar o acesso aos componentes individuais do orçamento. O livro de Amilcare Puviani foi publicado em 1903. Não existem soluções novas. O que existe é ignorância velha.


Seja um franqueado Conheça a rede de

FRANQUIAS MARISOL A loja Marisol é a rede de franchising mais divertida do momento.

Marca

sólida

Empresa detentora da marca há mais de 50 anos no segmento infantil. A Marisol veste meninos e meninas de 0 a 13 anos.

Investimento R$

total

350 mil

Entre em contato com a gente e saiba mais sobre seu futuro negócio: 47 3372.6217 | franchising@marisolsa.com | marisol.com.br

Potencial de

vendas Retorno em até

36

meses


A SOLUÇÃO IDEAL PARA O VAREJO Automação de vendas na máquina de cartão O POS CONTROLE é um PDV Móvel que chegou para facilitar a operação e reduzir custos. Dispensa o uso de todos os equipamentos do seu ponto de venda, emite a NFC-e e pode se integrar com o seu software de gestão.

SISTEMA MULTIPLATAFORMA

Smartphone Android

Ingenico MOVE 5000

Ingenico iWL28C

Ingenico APOS

LIO 2

GERTEC GPOS700

COM LEITOR COD BARRAS

poscontrole.com.br

Profile for Editora Lamonica Conectada

Revista Franquia & Negócios - Edição 80  

Revista Franquia & Negócios - Edição 80  

Advertisement