__MAIN_TEXT__

Page 1

ANO 14 | Nº 83 | R$ 15,00 | FEV / MAR 2019 - IMPRESSO § WEB § TABLETS § SMARTPHONES - WWW.FRANQUIAENEGOCIOS.COM.BR

A HORA É AGORA Conheça o melhor período para abrir uma franquia, considerando o tempo de abertura, maturação, divulgação e de demanda de cada negócio

SPECIA E L 

Os planos da Planet Hollywood no Brasil

50

ISI NCH NG  RA

Maiores Franqu ias do Brasil

 

A MARCA DOS ASTROS

EROS DO M F NÚ

PROFISSÃO PATRÃO

Eles trocaram o negócio próprio por uma franquia


SISTEMA MULTIPLATAFORMA

OPÇÕES DE IMPRESSÃO

O POS CONTROLE é um PDV móvel que facilita a operação do seu ponto de venda. Emite Ficha, Pedidos ou NFC-e. Gera relatórios e gráficos online das suas vendas. Integra-se ao seu ERP. FICHA INGRESSO

PEDIDO SENHA

NFC-e

Conexão com REDE, GETNET ou CIELO.


O PDV DA SUA FRANQUIA Automação de vendas na máquina de cartão

poscontrole.com.br


A 29HORAS tem o conteúdo certo

para você

Somos a revista da ponte aérea rio-sp. Há 10 anos, levamos conteúdo refinado e diversificado aos nossos

25 milhões de leitores ao ano. De gastronomia a cultura, de negócios a empreendedorismo, seguimos viagem para entregar a melhor comunicação — impressa e digital.

programe-se para participar do nosso especial de franquias Edição de Junho | Autorização: 20.05 | Material: 23.05 (11) 3086-0088


EXPEDIENTE

DIRETORIA ABF Diretor-presidente Diretor vice-presidente Diretora Administrativa-financeira Diretor Jurídico Diretor Internacional Diretora de Capacitação Diretor de Marketing e Comunicação Diretor de Institucional Diretor de Franqueados Diretora de Relacionamento, Microfranquias e Novos Formatos Diretor Adjunto de Tecnologia Presidente da Comissão de Ética Presidente da ABF Seccional Rio Diretor ABF Regional Sul Diretora Regional Centro-Oeste Diretora Regional Minas Gerais Diretor Regional Nordeste Diretor Regional Interior de São Paulo

André Friedheim Antonio Bento Moreira Leite Bruna Brunet Saraiva Nasser Fernando Tardioli Lúcio de Lima Fábio Khouri de Oliveira Fabiana Estrela Alessandro Gonçalves Pereira Sidnei Amendoeira Junior Alberto Tadassi Oyama Adriana Auriemo Miglorancia Erik Cavalheri Jae Ho Lee Eliane Bernardino Antonio Carlos Diel Claudia Regina Vobeto Pinto Danyelle Van Straten Leonardo Lamartine Rogério Gabriel

CONSELHO FISCAL Fernando José Fernandes Junior, Leonardo de Almeida Cubiça e Sylvio Korytowski CONSELHO ABF Ricardo Figueiredo Bomeny (presidente), Altino Cristofoletti Junior, Carlos Alberto Zilli, Claudio Miccieli, Juarez Leão, Luiz Henrique Oliveira do Amaral, Marcelo Raposo Cherto e Maria Cristina C. da Motta Franco.

EDITORA RESPONSÁVEL Editora Lamonica Conectada Rua Sabará, 566 – 1º andar – cj 12 CEP: 01239-010 – São Paulo – SP Tel.: 55 (11) 3256-4696 Publisher José Lamônica - lamonica@editoralamonica.com.br Editora Andréa Cordioli (MTb: 31.865) andrea@editoralamonica.com.br Repórter colaborador Paulo Gratão Diagramação Marcelo Amaral - marcelo@ditoralamonica.com.br

Parceria:

Comercial Thais Andrade - 11 99115-3339 - thais@editoralamonica.com.br Bruna Ribeiro - 11 98568-2920 - bruna@editoralamonica.com.br Gisele Ávila - 11 98111-0025 - gisele@editoralamonica.com.br Luzia Rodrigues - 11 97014-2726 - luzia@editoralamonica.com.br Mislene Guedes - 11 98757-1633 - mislene@editoralamonica.com.br Logística e Mercado Administração e Financeiro Plataforma digital Impressão

Mônica Cavalcante - monica@editoralamonica.com.br Silvia Medeiros - silvia@editoralamonica.com.br issuu.com/lamonicaconectada Forma Certa

NAS VERSÕES: IMPRESSO § WEB § TABLET § SMARTPHONE WWW.FRANQUIAENEGOCIOS.COM.BR BAIXE O APLICATIVO EM SEU TABLET OU SMARTPHONE

18

Revista Franquia & Negócios ABF


C A R TA D O P R E S I D E N T E

#desafios #franchising #oportunidades

Compartilhe este conteúdo

Propósito para empreender

20

Revista Franquia & Negócios ABF

Foto: Keiny Andrade

E

mpresas com propósito agregam valor à sociedade, aos seus clientes, funcionários e, no caso das rede de franquias, também a seus franqueados, fornecedores e demais steakholders. Na era digital, essas empresas estão ainda mais atentas às inovações tecnológicas para alavancar os seus negócios, sem esquecer do seu propósito. Esses fatores são cada vez mais relevantes para a expansão das redes nesse novo mercado da indústria 4.0. É o que mostra uma reportagem especial nesta edição da Revista Franquia & Negócios, que trata das plataformas exponenciais no franchising. Esses temas foram, inclusive, analisados no Pós-NRF ABF, realizado no início de fevereiro no Auditório da TOTVS, em São Paulo, e que você terá a oportunidade de saber em detalhes nas próximas páginas. Aliás, propósito (palavra originária do latim “propositum”) guarda uma estreita relação com o franchising. Movidos pelo desejo de empreender com um propósito, empresários independentes buscaram nas franquias a segurança e a padronização para os seus negócios, tornandose franqueados. Saiba quem são eles e como construíram suas trajetórias. Também democrático, o franchising tem aberto as portas do empreendedorismo aos moradores das favelas. Dados do IBGE mostram que existem 13,5 milhões de pessoas residindo nessas comunidades. Dessas, cinco em cada dez pretendem abrir o próprio negócio. Atentas às oportunidades, diversas franquias possuem operações em favelas. Para saber os resultados dessas marcas, a nossa reportagem foi até elas. E por falar em resultados, detalhamos ainda nesta edição o balanço do desempenho do franchising em 2018 feito pela Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Um dos fatores que têm contribuído para a expansão das redes de franquias é a internacionalização. Porém, levar marcas brasileiras para o exterior requer planejamento, seleção de parceiros locais, dentre outras importantes ações, além de propósito. Mas há coisas que não se deve fazer e um estudo da ESPM em parceria com a ABF informa quais são elas. Creio que, com propósito, podemos ressignificar os negócios, empreender de forma ainda mais inovadora e contribuir de modo mais eficaz para o fortalecimento das organizações e a transformação do próprio País. Um forte abraço, André Friedheim Presidente da ABF


40 mais de

50 mais de


SUMÁRIO

Fotos: Divulgação

Foto: Keiny Andrade

Veja nesta edição

40 ENTREVISTA

58 GESTÃO

Considerando o tempo de abertura, maturação, divulgação e de demanda de cada negócio, qual é o melhor período para abrir lojas e como alcançar antes o break-even?

42

EMPREENDEDORISMO

Conheça os franqueados que, em busca de segurança e padronização, trocaram o empreendedorismo solo pelo franchising.

46

ESPECIAL NÚMEROS DO FRANCHISING

Veja o desempenho do franchising em 2018, os segmentos que mais se destacaram e a previsão para 2019 no balanço detalhado do setor.

Alex Garland, da Earl Enterprise – empresa responsável pela Planet Hollywood –, fala sobre investimentos estrangeiros no Brasil, as perspectivas e os desafios

60

66

Propósito, proposta de valor e tecnologia fazem parte de um amplo conceito do que o novo mercado exige do seu negócio. Saiba mais sobre plataformas exponenciais no franchising!

Pretende levar a marca para mercados estrangeiros? Estudo da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) fala o que não fazer para ter sucesso no intento.

E MAIS:

EXPANSÃO

54

78

82

Existem 13,7 milhões de pessoas morando em favelas e cinco, em cada dez, pretendem abrir o próprio negócio. Conheça as franquias dessas regiões e descubra se houve ganhos.

De acordo com o Sebrae, um dos setores que mais cresce é o de eventos. De olho nisso, as franquias têm investido em ações para levar suas marcas para esses espaços.

Seguros podem garantir que a franquia tenha menos dores de cabeça. Saiba quais são necessários contratar para o seu negócio.

MERCADO

22

Revista Franquia & Negócios ABF

OPORTUNIDADE

SEGURO

INTERNACIONALIZAÇÃO

24 | Na Mira do Franchising 88 | Aspectos Legais do Franchising 90 | Ponto de Vista


Você sabia que todas as publicações da Editora Lamonica são interativas e o seu anúncio também poder ser? Com esse recurso ultramoderno, é possível combinar várias ferramentas de comunicação em um mesmo canal. E, assim, alcançar um número ilimitado de clientes 24 horas por dia.

A LAMONICA CONECTADA DEU MAIS UM PASSO VÍDEOS

DOCUMENTOS ANEXOS

ANIMAÇÕES

GALERIA DE FOTOS EM MOVIMENTO

(360 graus, autoplay ou por acionamento)

TABELAS E GRÁFICOS ANIMADOS PODCASTS

Com acesso on-line e off-line e leitura em qualquer plataforma (iPad, iPhone, Android ou PC), a revista interativa permite monitorar o uso e o download do aplicativo da publicação e enviar mensagens aos clientes a qualquer momento, em qualquer lugar. Tudo isso com a credibilidade que só uma publicação customizada tem. E a custos muito vantajosos.

Publicação digital ou impressa, as duas versões ou só digital Entre em contato conosco.

11 3256-4696 | publicidade@editoralamonica.com.br


NA MIRA DO FRANCHISING

#franquias #franquias de sucesso #acontece no franchising Por Andréa Cordioli - andrea@editoralamonica.com.br Compartilhe este conteúdo

As notícias mais quentes do mercado

JUSTIÇA CONDENA EX-FRANQUEADO POR CONCORRÊNCIA DESLEAL

O Bradesco acaba de lançar pacote de benefícios em consórcios voltado para clientes de franquias para a compra de imóvel comercial e para a renovação de Marcos Valério Tescarolo, diretor frota de veículos da Bradesco Consórcios leves e pesados. A iniciativa é resultado da parceria entre a Bradesco Consórcios e a Associação Brasileira de Franchising (ABF) e tem o objetivo de proporcionar a esse público facilidades, condições diferenciadas e suporte para que o empreendedor possa planejar e ampliar os seus negócios. O cliente dispõe do prazo de até 200 meses para aquisição de imóvel e de até 84 meses para a renovação de frotas. “Além de incentivar o crescimento do segmento, a parceria da Bradesco Consórcios com a ABF nos coloca mais próximos desses clientes para viabilizar a ampliação de seus negócios”, afirma o diretor da Bradesco Consórcios, Marcos Valério Tescarolo. consorcio.franquias@bradesco.com.br

Em decisão inédita, a Justiça Criminal condenou um ex-franqueado da Sóbrancelhas a três meses de reclusão por concorrência desleal. Segundo Thaís Kurita, sócia da Novoa Prado Consultoria Jurídica, e Francisco Bernardes, advogado criminal representante da franqueadora, a decisão é um novo marco para moralizar uma das questões mais importantes do franchising brasileiro. O contrato de franquia da Sóbrancelhas prevê que, ao ser rompido, o franqueado não pode atuar no mesmo segmento por três anos. “Mas muitos ex-franqueados a descumprem e, até agora, a Justiça Criminal não havia sido acessada em processos desse tipo. A concorrência desleal, quando tratada de forma passiva, pode acabar com a rede”, diz Thaís Kurita, advogada da Novoa Prado Consultoria Jurídica. www.novoaprado.com.br Foto: Chico Morais

Foto: Egberto Nogueira/Ímãfotogaleria

BRADESCO OFERECE CONSÓRCIO PARA CLIENTES DE FRANQUIAS

A Acesso Saúde, rede de clínicas médicas que oferecem sistema de saúde particular sem mensalidade, quer chegar ao final deste ano com 40 unidades franqueadas e faturamento acima de R$ 47 milhões. No ano passado, a empresa calculava alcançar faturamento de R$ 39 milhões com 31 unidades, espalhadas em 11 estados brasileiros. A rede, que foi fundada em 2006 na cidade de Colombo, no Paraná, já realizou mais de 1 milhão de atendimentos, oferecendo cerca de 30 especialidades médicas e 1.200 tipos de exames. acessosaude.com.br

24

Revista Franquia & Negócios ABF

Foto: Divulgação

ACESSO SAÚDE PLANEJA 40 UNIDADES Revolue e Walter Willets

ALPHAGRAPHICS INVESTE EM ARTE URBANA No final do ano passado, a AlphaGraphics Pinheiros realizou uma ação para surpreender os clientes: usou embalagens customizadas com as obras do artista plástico Revolue para embalar os pedidos feitos na unidade. Os clientes também puderam emoldurar e colecionar os trabalhos. O artista urbano, que já havia feito dois trabalhos autorais nas paredes da AlphaGraphics Pinheiros, teve seus trabalhos expostos nas grandes capitais da arte contemporânea mundial, como Nova Iorque, Amsterdã, Melbourne, Seul, Lisboa e São Paulo. www.alphagraphics.com.br


artmaker

+100

SABORES

+ 300 LOJAS

Dona Cleusa Fundadora da Sodiê Doces

SEJA UM FRANQUEADO sodiedoces.com.br Imagem meramente ilustrativa. Contém glúten. Alérgicos: contém farinha de trigo, leite de vaca e ovos.


Foto: Lailson Santos

NA MIRA DO FRANCHISING ACQIO É A REDE QUE MAIS CRESCEU EM UNIDADES

CACAU SHOW QUER 25 MEGALOJAS ESTE ANO Após abrir a sua quinta mega store em São Paulo, no Shopping Anália Franco, a Cacau Show quer alcançar 25 unidades nesse formato de megaloja ainda este ano. O foco desses locais é oferecer uma experiência completa ao cliente, com espaço para café, lanches e sobremesas especiais, área bean to bar, laboratório de cursos e ambiente para atividades para crianças. A rede tem duas mega store em São Paulo, uma em Jundiaí, uma em Itapevi e uma em Porto Alegre. www.cacaushow.com.br

Em 2018, a Acqio foi a rede que mais cresceu em número de unidades abertas, entre as 50 maiores redes de franquias do Brasil, segundo estudo divulgado em janeiro pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). Na comparação com 2017, a empresa subiu seis posições até o posto de 15ª maior rede de franquias do País. Há quatro anos no mercado, a Acqio superou a marca de mil franqueados em 2018, representando um crescimento de 50% em relação a 2017. “Nossa expectativa para este ano é ter crescimento de 70% no número de franqueados”, afirma o CEO da Acqio, Robson Campos. www.acqio.com.br

Fotos: Divulgação

CAMELO INVESTE EM FRANQUIAS Criada em 1944, a Camelo – marca de vestuário masculino – iniciou no franchising no ano passado e já tem nove lojas em operação, sendo três na cidade de São Paulo, duas em Campinas e as demais em Bauru (SP), Joinville (SC), Salvador (BA) e Ribeirão Preto (SP). Antes, os produtos eram distribuídos em mais de 1,5 mil pontos de lojas multimarcas. A meta da empresa é ter lojas a partir de 70 metros quadrados, em shoppings ou ruas, nas grandes cidades do País. www.camelo.ind.br

CNA OFERECE MOCHILAS EXCLUSIVAS PARA NOVOS ALUNOS Com o intuito de captar novos alunos no início do ano letivo de 2019, o CNA lançou em janeiro a promoção “Matricule-se e Ganhe uma Mochila Exclusiva”, válida para novos alunos que se inscrevessem até dia 31 daquele mês em qualquer escola da rede de idiomas em todo o Brasil. A promoção foi lançada nas redes sociais pelo cantor Luan Santana, anunciado como novo influenciador digital da marca para 2019. Depois da ação das mochilas, o CNA lançou a ação da toalha de verão para quem se matricular em um curso da rede até o dia 28 de fevereiro. www.cna.com.br

WEAUDIT PLANEJA EXPANDIR NO SUDESTE Há um ano no franchising, a WeAudit – especializada em auditoria telefônica – quer expandir a sua atuação na região Sudeste e abrir mais oito unidades este ano, totalizando 11. Com taxa de franquia de R$ 35 mil, a franquia opera no formato home based no primeiro ano e com unidade física a partir do segundo ano. Fundada em 2011 pelo empresário Tiago Hungria, a empresa auditou 46 mil faturas telefônicas, recuperando cerca de R$ 45 milhões para 557 clientes atendidos. www.weaudit.com.br

26

Revista Franquia & Negócios ABF


50anos

FORMANDO EMPRESÁRIOS DE SUCESSO Quer investir em um negócio com meio século de experiência comprovada? Quer empreender em um mercado sólido, à prova de modismos? Então, junte-se ao nosso time vencedor. Franquia Jani-King Limpeza comercial Limpeza nunca sai da moda. É necessidade, é saúde, é sustentabilidade. Com a nossa tradição, treinamento e suporte permanente, vamos mudar o seu futuro

Converse conosco São Paulo: 11 3842-4206 Rio de Janeiro: 21 3282-5155 www.janikingbrasil.com.br


NA MIRA DO FRANCHISING HABIB’S INVESTE EM JOVEM VIA WHATSAPP O Habib's lançou o Delivery Habib's via WhatsApp, com o mesmo número do Delivery Habib's. O novo canal digital tem como objetivo se aproximar mais do público jovem ao disponibilizar a entrega via ferramenta de conversação, que é a mais usada por eles atualmente. Hoje os canais digitais do Delivery Habib's representam 70% do volume de vendas da rede e registraram 7,5 milhões de pedidos em 2018. Para 2019, a meta de crescimento é de 15% sobre esse volume. www.habibs.com.br

GETNET LANÇA LOJA DIGITAL PARA PEQUENOS E MÉDIOS EMPRESÁRIOS

A Getnet, empresa de tecnologia do grupo Santander, acaba de lançar a Loja Digital – solução de e-commerce com pagamentos integrados para pequenos e médios empresários que desejam vender pela internet. A Loja Digital Getnet permite desde a montagem do e-commerce até a gestão dos pagamentos, com ferramentas que acompanham o desempenho das vendas em tempo real. A solução foi desenhada para quem quer vender pela internet, mas precisa dar o primeiro passo, que é construir a loja. site.getnet.com.br/loja-digital

INSTITUTO ANA HICKMANN PREVÊ 24 FRANQUIAS EM 2019

Fotos: Divulgação

Com o objetivo de expandir por todo Brasil, o Instituto Ana Hickmann – rede de escolas profissionalizantes nas áreas da beleza, fotografia e moda sustentável – anuncia a meta de 24 novas unidades este ano. Lançada em maio do ano passado em sociedade entre a empresária e apresentadora Ana Hickmann e o Grupo Kalaes, holding de franquias multissetoriais, a marca faturou R$ 2 milhões em 2018 e atualmente conta com três franquias. www.institutoanahickmann.com.br

28

Revista Franquia & Negócios ABF

JANI-KING BRASIL EM PORTUGAL

A máster-franquia portuguesa da Jani-King licenciou a subsidiária brasileira para negociar suas unidades em Portugal. Há dois anos, a Jani-King Brasil começou a receber interessados na compra de unidades em terras portuguesas e, segundo a empresa, já são quatro unidades vendidas e mais uma dezena em negociação naquele país. No momento, a marca procura franqueados interessados em se transferirem para Lisboa e para o Algarve. A rede também completa este ano meio século de vida com presença em dez países e 60 mil clientes. No Brasil, a empresa especializada em limpeza comercial atua há 28 anos. www.janikingbrasil.com.br


NÃO PRECISA PASSAR NO OFTALMOLOGISTA PARA SABER QUE A ÓTICAS CAROL FAZ BEM PARA A SUA SAÚDE FINANCEIRA. FAÇA PARTE DA MAIOR REDE DE ÓTICAS DO BRASIL.

MAIS DE 1.200 LOJAS S U P O R T E T O TA L AO FRANQUEADO L A B O R AT Ó R I O P R Ó P R I O E 1 0 0 % D I G I TA L RETORNO EM 36 MESES

S A I B A M A I S : OT I CASCA RO L .CO M . B R


NA MIRA DO FRANCHISING

MEGAMATTE E A LIGA DA JUSTIÇA

Fotos: Divulgação

A Megamatte lançou campanha para conquistar novos consumidores, especialmente jovens e crianças. Pela primeira vez, a marca fechou parceria com a Liga da Justiça para comercializar copos colecionáveis com a estampa desses personagens. A ação inclui quatro “copões”, com 18 pães de queijo, ilustrados com a Mulher Maravilha, o Batman, o Superman e o The Flash. A rede investe desde 2014 em ações de licenciamento. www.megamatte.com.br

OAKBERRY MIRA AMÉRICA DO SUL E EUROPA

O Boticário lançou as primeiras fragrâncias do mundo desenvolvidas com a ajuda da Inteligência Artificial. Em duas versões, a novidade – criada junto com a Symrise e a IBM Research – começa a ser vendida nos canais da marca em meados deste ano. As fragrâncias exalam um pouco de cheiro de frutas, flores, doces, especiarias, madeiras e até pepino. “A inteligência artificial certamente vai otimizar muito o nosso tempo de desenvolvimento e permitir que o time de Marketing e o de Pesquisa e Desenvolvimento se dediquem muito mais às combinações finais, concluindo a fragrância que chegará para o consumidor”, afirma o gerente de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Boticário, Tiago Martinello. www.boticario.com.br

30

Revista Franquia & Negócios ABF

Foto: Andre Machado Miranda

O BOTICÁRIO LANÇA FRAGRÂNCIAS COM A AJUDA DE INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Após ingressar no franchising no início de 2017 e iniciar operações nos Estados Unidos (Orlando e Miami) e na Austrália no ano passado, a OakBerry Açaí Bowls quer conquistar países da América do Sul e da Europa este ano. Ainda em 2019, a rede especializada em fast food de alimentação saudável prevê aumentar o faturamento médio de R$ 32 milhões por ano para mais de R$ 90 milhões. oakberry.co

MUNDO CHEFF LANÇA MODELO DE COTAS A Mundo Cheff, franquia de utensílios culinários do Brasil, lançou o sistema de cotas, que visa a acelerar o seu crescimento por meio de lojas próprias. Essa nova modalidade, com investimento a partir de R$ 10 mil, permite que o empreendedor decida em quantas cotas quer investir. O novo modelo rentabiliza 1,65% ao mês sobre o valor investido, pagos pelos royalties recebidos mensalmente das lojas. E, após dois anos, prazo de término do contrato, o valor de capital aportado é devolvido ao investidor, que não tem responsabilidade sobre operacionalizar a marca e suas unidades. www.mundocheff.com.br


NA MIRA DO FRANCHISING RAGAZZO INAUGURA PRIMEIRA UNIDADE EM CONTEINER

FISK CONVIDA ALOK PARA REMIXAR "TAKE YOUR CHANCE"

Fotos: Divulgação

A Fisk lançou a campanha de 2019 com o DJ Alok como garoto-propaganda. Com o conceito "Fisk your life - Deixe sua vida mais Fisk” – assinada pela agência Elo3 LiveAd –, a nova campanha tem como proposta transformar o nome "Fisk" em um verbo, cujo significado seria "sonhar alto, ultrapassar fronteiras e fazer o futuro acontecer". Segundo a empresa, a ideia é fazer um convite ao público para trocar a zona de conforto por novos projetos e conquistas, ou, em outras palavras, “Fiskar” a sua vida. A música Take your Chance, lançada em 2016, foi remixada com exclusividade pelo DJ Alok e servirá como trilha sonora para a campanha em 2019. www.fisk.com.br O Ragazzo inaugurou em janeiro a sua primeira unidade completa em formato de conteiner, na avenida Professor Vicente Rao, no Jardim Petrópolis, na Zona Sul de São Paulo. O projeto, realizado em parceria com a agência de branding FutureBrand São Paulo e com o arquiteto Carlos Rossi, trouxe redução de 25% nos custos, além de metade do tempo de implantação de uma obra convencional. Os novos posicionamento, estratégia de marca e identidade visual consumiram investimento de R$ 20 milhões. www.deliveryragazzo.com.br

PROTECT SOLUÇÕES DESENVOLVE SISTEMA DE MONITORAMENTO DE CARGAS A protect Soluções está desenvolvendo um aplicativo e um sistema de monitoramento on-line de cargas. Com esse investimento em tecnologia, a microfranquia especializada na saúde financeira das pequenas e médias empresas quer expandir a sua operação no Nordeste e no Sul do País. O objetivo é triplicar o faturamento e alcançar 15 unidades este ano com a abertura de dez operações. www.protectsolucoes.com.br

PIZZA HUT QUER 700 UNIDADES A Pizza Hut iniciou 2019 com oito novas lojas em seis estados: São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Piauí, Pará e Alagoas. Com isso, a rede chegou a quase 190 lojas, distribuídas em 60 cidades e em 24 estados brasileiros. Até 2023, a Pizza Hut pretende alcançar 700 unidades em todo o País. www.pizzahut.com.br

32

Revista Franquia & Negócios ABF


Fotos: Divulgação

NA MIRA DO FRANCHISING

RI HAPPY INAUGURA SUA PRIMEIRA LOJA OUTLET O grupo Ri Happy, atualmente com mais de 250 unidades espalhadas pelo País, inaugurou a sua primeira loja no formato outlet. Com 200 m², a unidade está localizada no Outlet Premium, um open mal localizado no km 72 da Rodovia dos Bandeirantes, em São Paulo. Os descontos do outlet variam de 30% a 70% e com a possibilidade de parcelamento em dez vezes sem juros. A marca Ri Happy, que completou 30 anos de atividades no ano passado, foi adquirida em 2012 pelo The Carlyle Group. www.rihappy.com.br

YES! IDIOMAS ESTREIA NOVA CAMPANHA A Yes! Idiomas lançou em meados de janeiro nova campanha publicitária “Pega o Celular!, com a participação da atriz e apresentadora Maísa Silva. O filme, criado para divulgar o novo aplicativo da rede com aulas de inglês gratuitas, será veiculado na TV, rádio, busdoor, outdoor, mobiliário urbano e nas redes sociais. O aplicativo está disponível na Play Store (para aparelhos Android) e na App Store (para sistemas IOS). www.yesidiomas.com.br

34

Revista Franquia & Negócios ABF

ORTHODONTIC INVESTE R$ 12 MILHÕES EM NOVOS PROJETOS A OrthoDontic prevê investir R$ 12 milhões em novos projetos este ano, como de inteligência artificial, com foco na otimização dos processos de atendimento, telefonia e gestão de dados. A rede de ortodontia também pretende abrir 40 unidades e vender outras 40 até dezembro. Com a expansão, a OrthoDontic prevê a contratação de 700 pessoas no decorrer do ano. No ano passado, a rede alcançou a marca de 200 unidades e registrou faturamento de R$ 230 milhões. www.orthodonticbrasil.com.br

SEMENZATO LANÇA FRANQUIA DE GENÉTICA BOVINA O dono da holding de franquias multissetoriais SMZTO, José Carlos Semenzato, em parceria com a Senepol Nova Vida, lançou, na cidade de Quadra (SP), a primeira franquia de genética bovina do País: a Senepol Brasil Franquias. A empresa terá como foco reprodutores bovinos da raça Senepol e a meta é produzir e comercializar 20 mil touros Senepol/ano em sistema de franchising. Neste primeiro ano de operações foram negociados 500 reprodutores, número que deve saltar para cinco mil touros em cinco anos. A holding de franquias multissetoriais SMZTO espera movimentar R$ 1,5 bilhão com nove marcas de diversos segmentos e mais de 1.100 unidades franqueadas. www.smzto.com.br


NA MIRA DO FRANCHISING

O franchising está de luto FUNDADOR DA REDE NUMBERONE E EX-DIRETOR DA ABF MINAS GERAIS FOI UMA DAS VÍTIMAS DE TRAGÉDIA QUE ATINGIU BRUMADINHO, EM JANEIRO

O

rompimento da barragem com rejeitos de minério em Brumadinho (MG) deixou incontáveis vítimas e se tornou uma tragédia ainda maior do que a ocorrida em Mariana, também em Minas Gerais, há três anos. Uma das vidas ceifadas pelo mar de lama foi a de Marcio Mascarenhas, empresário conhecido e reconhecido no franchising brasileiro, que operava a pousada Nova Estância. O professor e empresário fundou a metodologia de ensino de idiomas NumberOne em 1972 e inaugurou a primeira escola em 1973, em Belo Horizonte (MG). A fórmula fez com que a marca experimentasse uma expansão consolidada e chegasse às mais de 160 franquias em todo o Brasil, contabilizadas atualmente. A NumberOne foi chancelada 23 vezes no Selo de Excelência em

Franchising. Em 2017, a rede foi vendida para a holding Wiser Educação, dos empresários Flávio Augusto da Silva e Carlos Wizard Martins.

TRAJETÓRIA NA ABF

Membro da ABF desde 1994, Mascarenhas já atuou como diretor da Regional Minas Gerais e, até pouco tempo atrás, integrava o Comitê de Educação da entidade. “Era um franqueador de extremo caráter, extremo sucesso, com franqueados que adoram a marca”, comentou o atual presidente da ABF, André Friedheim, em homenagem póstuma realizada na abertura do Pós-NRF, no início de fevereiro. Na ocasião, o franqueador falou também sobre a campanha de arrecadação promovida pela entidade para as vítimas do desastre.

TINHA NOVOS PLANOS

Há dois anos, Mascarenhas deixou o comando da rede de franquias e se dedicou à direção da pousada Nova Estância, ao lado da família. O espaço, que chegou a ser frequentado por celebridades, como o cantor Caetano Veloso, foi destruído pela tragédia. De acordo com Friedheim, os planos do professor eram se aposentar com o novo negócio. Em 2018, Mascarenhas fez um post em suas redes sociais condenando a exploração ambiental da região, pela Vale. “Onde antes era uma Mata Atlântica cheia de nascentes, hoje está virando um deserto empoeirado sem vida. O que é mais importante, o dinheiro, ou as pessoas que morrem de doenças pulmonares respirando esse pó com minerais pesados e bebendo água misturada com esse mesmo veneno?”, questionou.

Foto: Divulgação

LEGADO

36

Revista Franquia & Negócios ABF

Durante sua longa trajetória pelo franchising, Mascarenhas conversou com a reportagem da Revista Franquia & Negócios e participou de diversos eventos da ABF. Seu legado e ensinamentos ficarão para sempre registrados na história do franchising brasileiro.


NA MIRA DO FRANCHISING

NEGÓCIO PRÓPRIO Quem é e o que busca o novo empreendedor brasileiro?

OS SEGREDOS DOS BONS

IMPRESSO § WEB § TABLETS § SMARTPHONES WWW.fRANquIAENEgOcIOS.cOM.BR § ANO 10 | Nº 61 R$ 15,00 | juN / juL 2015

Descubra o que torna alguns franqueados os melhores de sua rede

Editora:

A MINA ÁRABE Parceria:

Maior grupo franqueado do mundo, Alhokair & Co, conta onde estão as oportunidades

Ronaldo Luís Nazário de Lima, eleito três vezes o melhor jogador de futebol do mundo, lança a rede de franquias Ronaldo Academy, em parceria com o empresário Carlos Wizard Martins

FRANCHISING

GESTãO

ExPANSãO A Depyl Action não visa aumentar o número de unidades por enquanto, mas pretende melhorar a produtividade por unidade. Para isso, dobrou o investimento em comunicação. “Se em um momento desses se afasta, vai deixar mais portas abertas para ameaças”, afirma a presidente da rede, Danyelle Van Straten. Terceirizar a comunicação também foi a

FENOMENAL FOTO: ale OliveiRa

solução encontrada por Danyelle para alavancar os resultados que precisava. “Eles têm a vantagem de entrar na empresa e não se envolver no tático, no operacional ou no estratégico. Pegam a informação e transformam em comunicação em todos os níveis”, explica. Aliado a isso, a executiva acredita que todo o investimento em comunicação precisa envolver a equipe de atendentes, que é quem proporcionará a experiência para o consumidor final. “Não adianta investir milhões e não envolver o funcionário. Ele não vai entregar a promessa da marca”.

Na hora quE todo muNdo sE ENcolhE, É o momENto dE ExpaNdir

vERbA CURTA A presença de uma agência externa pode ajudar o empresário a pensar novas formas de comunicação nesse pe-

ríodo, inclusive com o investimento menor. “Em momentos bons é preciso investir para ocupar espaço no mercado. Em momentos ruins não se pode deixar de investir para estimular suas vendas”, explica Santini. De acordo com Martins, da Carvalho Martins Comunicação, a contratação de uma agência reduz entre 25% a 35% os custos com comunicação. “A procura tem aumentado do ano passado para cá. O mercado está mais competitivo e as margens de lucro mais achatadas. A necessidade de um plano de marketing e de comunicação mais profissional aumenta”, afirma.

FOTO: DivulgaçãO

Agnelo Pacheco, presidente da Agnelo Comunicação

FOTO:RaFael TavaRes

seu serviço principal, não necessariamente em comunicação. Por essa razão, delegar a função a terceiros pode trazer ganhos em todas as áreas, além de eliminar vícios e fórmulas repetidas à exaustão. “Só com o gosto do dono, cria-se miopia de marketing. As agências precisam estar atualizadas com o que existe no mercado e no mundo. Traz para o cliente uma visão muito mais ampla do que uma house”, afirma o diretor da MD Comunicação, Denis Santini.

Em junho de 2015, o franqueador falou com nossa reportagem sobre o modelo de publicidade adotado pela NumberOne, que contava com uma agência externa desde o fim dos anos 1990. Antenado às tendências, Mascarenhas sabia que precisava manter o olhar à frente do seu tempo e conversar com o público de forma diferente, algo que uma visão mais viciada com a rotina do negócio não conseguiria lhe entregar.

Danyelle Van Straten, presidente da Depyl Action

É impossívEl crEscEr sEm comuNicação. quEm corta o iNvEstimENto Em puBlicidadE Está morto Marcio Mascarenhas, presidente da Number One

64

REVISTA FRANQUIA & NEGÓCIOS ABF Junho e Julho de 2015

Um ano depois, na edição veiculada em junho de 2016, Mascarenhas falou com a reportagem para um Especial sobre as franquias na Região Sudeste. Na ocasião, ele falava sobre o orgulho e as oportunidades de manter a sede da NumberOne, há então 43 anos, na mesma cidade em que foi fundada, Belo Horizonte (MG). O empresário analisou o horizonte do estado, que é um dos maiores em representação no faturamento do franchising nacional e o classificou como um celeiro de novas franquias.

Em junho de 2017, Mascarenhas participou da primeira edição do Seminário Setorial de Educação, junto a fundadores de outras marcas de ensino de idiomas. O evento aconteceu durante a ABF Franchising Week, em São Paulo. Lá, ele falou sobre a venda da rede para a Wiser Educação, holding de Carlos Wizard Martins e Flávio Augusto da Silva, e o seu sentimento como criador do negócio.

38

Revista Franquia & Negócios ABF


E N T R E V I S TA

#planet hollywood #planos #expansão

Compartilhe este conteúdo

ALEX GARLAND, DIRETOR INTERNACIONAL DA EARL ENTERPRISE, REVELA PLANOS DE TRAZER MARCAS FAMOSAS PARA O BRASIL AINDA ESTE ANO, COMO A PLANET HOLLYWOOD, AMPARADO PELO OTIMISMO DO MERCADO

“O cenário brasileiro é o melhor possível”

P

ouco mais de um mês após o resultado das últimas eleições, Alex Garland veio ao Brasil. O executivo é o nome por trás da renovação e reposicionamento da marca Planet Hollywood, famosa nos anos 1990, e criada pelos astros Bruce Willis, Sylvester Stallone e Arnold Schwarzenegger. Atualmente, ele é diretor internacional da Earl Enterprise, que é presidida por Robert Earl, e tem em seu portfólio a própria Planet Hollywood, a Earl of Sandwich e rede de comida italiana Buca di Beppo. Garland veio participar do evento Franchise Show-

40

Revista Franquia & Negócios ABF

FOTO: © MAGGIE SJ PHOTOGRAPHY

Por Paulo Gratão

case International 2018, promovido pela consultoria Global Franchise, Banco do Brasil e Kick Off Consultores Associados. O executivo tem trabalhado para reproduzir os modelos na Europa, no Oriente Médio e na Índia. “Foi uma tarefa difícil: a Buca di Beppo está bem estabelecida, com mais de 100 restaurantes espalhados pelos Estados Unidos, e o mais bem-sucedido estabelecimento da Earl of Sandwich, em Walt Disney World, em Orlando, fatura mais de US$ 10 milhões por ano”, afirma. O próximo destino é o Brasil. O executivo norte-americano acredita


FOTOS: DIVULGAÇÃO

americano e brasileiro? O que precisa ser adaptado no negócio? Não existem grandes diferenças. São pequenas adaptações no menu para se adequar ao gosto brasileiro. O tamanho dos sanduíches, por exemplo. No caso do Earl of Sandwich, as unidades deverão ser menores no Brasil, e o mesmo com relação à opção de pratos do Buca di Beppo. Também os tamanhos dos restaurantes deverão ser menores no Brasil, para se adequar ao mercado imobiliário local.

Restaurante Planet Hollywood, na Disneyland Paris

que o otimismo pode ajudar a expandir os negócios localmente. Estudos realizados mostram um potencial de abertura de três a cinco unidades da Planet Hollywood e de até 100 unidades da Earl Sandwich. Gallard conversou com a reportagem da Revista Franquia & Negócios sobre as perspectivas de expansão no Brasil. Confira: Como você enxerga o atual cenário brasileiro? O cenário é o melhor possível pelo que pude ver. O Brasil está saindo de uma longa crise, e com grande potencial de crescimento para os próximos anos. Você acredita que o novo governo pode beneficiar a abertura de empresas? Pelas pesquisas que recebi sobre o futuro governo, percebi que deve voltar a gerar emprego, e isso, sem dúvida, vai incentivar a abertura de negócios. Qual o potencial brasileiro para as marcas do grupo? A Earl Enterprises tem diversas marcas no seu portfólio, sendo que pretendemos trazer a Planet Hollywood Restaurant, a Earl of Sandwich, a Buca di Beppo e a Planet Hollywood Hotels. Existe potencial para todas essas marcas, pois são con-

ceitos inéditos no Brasil e de grande sucesso em diversos países. Quais os desafios que você enxerga para a implementação dessas marcas no País? O maior desafio é encontrar operadores que conheçam bem o mercado brasileiro de alimentação para implementar com sucesso e fazer as adaptações necessárias para poder crescer no País. Qual vai ser o modelo de expansão? Vai depender de cada marca. Para as marcas Planet Hollywood Restaurant e Planet Hollywood Hotels, a ideia é vender franquias unitárias ou de desenvolvimento de área, isto é, um mesmo operador implantando algumas unidades no Brasil. Prevemos abrir cerca de cinco restaurantes no Brasil e uma ou duas unidades dos hoteis. Para as marcas Earl of Sandwich e Buca di Beppo, buscamos um franqueado máster para todo o País, alguém com expertise nas áreas de casual dinning e de fast casual. Quais as diferenças entre os mercados norte-

Ainda sobre o futuro governo, o Brasil recentemente aprovou a reforma trabalhista. Como você vê isso? Isto foi muito importante para o mercado de alimentação, que exige flexibilidade de horários e turnos. Vemos como uma excelente notícia. Quais são as características de uma marca que consegue sucesso internacional? Para ser bem-sucedida internacionalmente, uma marca deve ter um conceito único, deve ganhar visibilidade nos melhores locais do mundo, se adequar a muitos países diferentes, e ser desejada pelos consumidores. Isto ocorre com todas as nossas marcas que foram escolhidas a dedo para o Brasil.

Earl of Sandwich na Disney Springs, em Walt Disney World

Fevereiro e março de 2019

41


EMPREENDEDORISMO

#franquia #negócio próprio #eu patrão

Compartilhe este conteúdo

Da empresa própria para a franquia FRANCHISING OFERECE SEGURANÇA, SUPORTE E UM NEGÓCIO PREVIAMENTE TESTADO PELO MERCADO, MAS CADA UM PRECISA AVALIAR SE O MODELO ATENDE O SEU PERFIL 42

Revista Franquia & Negócios ABF

D

urante a graduação em Administração, Paulo Menezes, 31 anos, dava aulas de inglês. Quando terminou o curso, ele investiu em uma loja de material de construção junto com seu irmão. “Tocamos por seis ou sete anos, mas eu estava cansado do tipo de negócio, queria buscar outras coisas”, relembra. Ele pensou em abrir uma escola, mas não queria começar do zero. Pesquisou sites de franquias até que encontrou a Rockfeller Language Center.


FOTOS: DIVULGAÇÃO

Franquia oferece mais segurança

Paulo Menezes, franqueado da Rockfeller Language Center: trocou a empresa familiar para investir em franquia de idiomas

“Precisava ter uma metodologia legal, algo que eu não seria capaz de produzir sozinho. Pensei em franquia, alguém para me dar uma base nesse sentido”, afirma. Com isso, ele deixou a atuação na loja de material de construção e focou apenas na franquia. Mas a troca não foi fácil. Menezes sentiu diferença no modelo de atuação, como a limitação do que poderia ou não ser feito. No entanto, o empreendedor acredita que abrir uma loja de uma marca já reconhecida e contar com o suporte da franqueadora compensam o investimento. Segundo a sócia-diretora da consultoria ba}stockler, Angelina Stockler, a economia de escala na compra de produtos e serviços viabiliza o negócio de franquia, bem como o acesso aos métodos profissionais de gestão. “A franqueadora, por contar com toda a trajetória percorrida pelos demais franqueados, consegue calcular os possíveis perigos, prevendo como evitá-los. A troca de experiências com os outros franqueados também é muito rica para o empreendedor”, pontua.

LEQUE MAIOR DE SERVIÇOS Karime de Cássia Abbud, 43 anos, administrava um negócio próprio no ramo financeiro há 18 anos, em Pontal (SP), mas largou tudo para abrir uma microfranquia do mesmo segmento. “Investir em franquia tem uma maior segurança e permite que o negócio continue crescendo”, defende.

Alex Rodrigues, 45 anos, não notou muita diferença entre sua empresa anterior e a franquia Super Visão, que abriu recentemente em Natal (RN). “Todo negócio necessita de responsabilidade e gestão com a sua presença sempre”, afirma. Como a franquia já passou por testes, ele considera que o investimento seja mais assertivo do que em um negócio próprio. “A franquia se sobressai em nos dar segurança. A margem de erro é menor do que no negócio próprio”, afirma.

A rede escolhida por Karime foi a Banneg-Banco de Negócios, que a possibilitou ampliar o leque de serviços que oferecia em seu antigo negócio e a parceria com bancos de todo o Brasil, algo que sozinha não conseguiria. Karime conta que na empresa anterior só trabalhava com consignados. Com a franquia, agora atua com consigna-

Karime de Cássia Abbud, franqueada da Banneg-Banco de Negócios: ampliou o leque e a escala de produtos oferecidos ao trocar empresa própria por franquia

Fevereiro e março de 2019

43


FOTO: DIVULGAÇÃO

EMPREENDEDORISMO

Vale a pena trocar meu negócio próprio por uma franquia? A pedido da Revista Franquia & Negócios, a especialista Angelina Stockler ajudou a listar algumas dicas para que o empreendedor entenda se faz sentido trocar o seu negócio próprio por uma franquia. Confira: § Investigue profundamente o setor de franquias, os

segmentos de maior afinidade e as franqueadoras de destaque. As principais fontes podem ser a própria ABF, as suas publicações e portal, ou entidades como o Sebrae.

§ Faça uma autoanalise realista e alinhe as suas expectativas:

o que espera da franquia e como se enxerga enquanto empreendedor?

§ Entenda se tem disposição para a manutenção do

relacionamento em rede.

§ Avalie se tem boa capacidade de comunicação, bem como se Angelina Stockler, sócia-diretora da consultoria ba}stockler: empreendedor precisa ter perfil adequado para ser um bom franqueado

saber ouvir e seguir regras.

§ Considere se está aberto a aceitar sugestões e aprender

novos conhecimentos, ter transparência total, capacidade de resiliência e parceria nos bons e nos maus momentos.

Luiz Carlos Alves, 57 anos, multiplicou seu faturamento por dez quando passou de instalador de equipamentos para segurança eletrônica para franqueado da SuperSeg Brasil. Ele foi empresário por 29 anos e há um ano e dois meses é franqueado da unidade de Campinas (SP). “O que mais me chamou atenção foi o suporte que eles me ofereceram. Isso me deu segurança”, afirma. A unidade comandada por ele é constantemente visitada por interessados em adquirir uma franquia da rede. “O atendimento ao cliente e o preço justo foram os principais fatores para o sucesso e para multiplicar o faturamento”, revela.

Restaurante Planet Hollywood, na Disneyland Paris

do para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), além de garantir um faturamento médio mensal de R$ 120 mil em contratos fechados.

FRANQUIA NÃO É PRA TODO MUNDO Apesar de dar certo com muita gente, nem sempre franquia é o mode-

44

Revista Franquia & Negócios ABF

FOTO: DIVULGAÇÃO

Trocou empresa de quase 30 anos por franquia

Earl of Sandwich na Disney Springs, em Walt Disney World

lo ideal para todo mundo. “Pessoas com o perfil muito empreendedor podem se frustrar ao tentarem implantar suas ideias inovadoras ou de mudanças, e a relação franqueado-franqueador tende a se desgastar se o franqueado não seguir as diretrizes pré-estabelecidas da rede”, explica Angelina Stockler. A maior parte das decisões sobre o negócio são tomadas pelo

franqueador ou em conjunto com a rede de franqueados. “Outro desafio é que o empreendedor está entrando em um sistema onde existe a franqueadora e outros parceiros franqueados, defendendo a mesma marca. Saber se relacionar de forma produtiva com rede e com a franqueadora é fundamental”, comenta a especialista.


NÓS FALAMOS A SUA LÍNGUA!

Faça parte da melhor franquia na área de idiomas.

Entre em contato com nossos consultores e saiba mais sobre a PBF. Rentabilidade Know-how Suporte operacional Consultoria de campo Treinamento

Baixo investimento Estudo de viabilidade de negócio Plano de negócio estruturado Isenção de taxa de franquia Isenção de taxa de Royalties

Premiada pelo 17ºano consecutivo com o Selo de Excelência em Franchising ABF.

(11) 5904-7005

franchising@fundacaorhf.com.br

pbf.com.br/seja-franqueado/contato


ESPECIAL NÚMEROS DO FRANCHISING

#desempenho #faturamento #unidades Compartilhe este conteúdo

Arestas aparadas, é hora de crescer OS ÚLTIMOS ANOS FORAM DE INOVAÇÃO E APRENDIZADO PARA O FRANCHISING BRASILEIRO. FRANQUEADORES SE MOSTRAM OTIMISTAS COM NOVO CENÁRIO E MAIS PREPARADOS PARA CONQUISTAR RESULTADOS Por Paulo Gratão

46

Revista Franquia & Negócios ABF


O

franchising brasileiro começou o ano com motivos para comemorar. De acordo com a pesquisa divulgada pela ABF, o setor cresceu 7,1% em faturamento em 2018, para R$ 174,843 bilhões. Parte desse desempenho se deve ao aumento no número de unidades franqueadas, em 5,2% (153.704), e à retomada no número de marcas, que cresceu 1,1%, alcançando 2.877. O quarto trimestre, em especial, apresentou crescimento expressivo da confiança do consumidor, o que refletiu em vendas expressivas na B ­ lack Friday e no Natal, e no aumento de procura de investidores. “Vivemos dos pequenos empresários dispostos a investir e já notamos um aumento nessa procura, motivado pelo índice de confiança”, comenta o presidente da ABF, André Friedheim. A abertura de novas unidades também faz crescer um indicador que depende necessariamente de novas empresas: empregos. Em 2018, o número de empregados no franchising cresceu 8,8%. Ao todo, 1,299 milhão de pessoas mantêm algum tipo de vínculo empregatício com o franchising.

Saiba mais A ABF identificou quatro fatores que colaboraram para esse crescimento: § Melhora no índice de confiança no último trimestre § Retomada da expansão § Inovação § Crescimento no segmento de serviços

Outras razões para esse crescimento são o alto número de contratos temporários para as vendas de fim de ano e os contratos intermitentes, aprovados na Reforma Trabalhista, em 2017. F­ riedheim explica que cada nova unidade franqueada gera, em média, oito novos postos de trabalho.

NOVAS REDES O número de franqueadoras havia regredido 1% no balanço anterior. Isso se deveu tanto a marcas que realmente fecharam as portas ou empresas que decidiram que o fran-

chising não seria a melhor forma de expansão de seus negócios. No entanto, o estudo de 2018 indica que esse número foi revertido. A gerente de Inteligência de Mercado da ABF, Vanessa Bretas, comenta que players da indústria escolheram o canal para distribuição de seus produtos e redes já existentes criaram desdobramentos de seus negócios, ampliando as possibilidades de investimento para novos entrantes no sistema.

Você sabia? A nova configuração do franchising brasileiro incluiu quiosques, home based, store in store e diversas outras vertentes que complementem o tradicional modelo de loja e ajudem o setor a crescer. “Vimos franqueadores montando novos formatos, mas sem perder o DNA do negócio. Eles adaptam, mas preservam as características. Tudo é feito com muita cautela”, afirma Friedheim..

Otimismo é a ordem de 2019 A pesquisa também sondou quais as perspectivas dos franqueadores para o franchising em 2019. Confira:

Faturamento

Unidades

R$ 174,843 bilhões

153.704

+7,1%

+5,2%

Redes

Empregos

2.877

1.299.145

+1,1%

+8,8%

Fevereiro e março de 2019

47


ESPECIAL NÚMEROS DO FRANCHISING

Franchising brasileiro finca bandeira em mais 14 países Ao todo, já são 145 marcas bra-

sileiras de franquias que exportam ou expandem para o exterior. Em 2017 eram 142. No entanto, o diferencial está na quantidade de países que receberam marcas nacionais. Antes, os franqueadores brasileiros tinham presença em 100 países. Em um ano, 14 novos mercados foram desbravados. “Mui-

tas expansões começam por meio das missões que fazemos em parceria com a Apex-Brasil. As redes determinam o mercado de interesse e participam conosco de reuniões e feiras de franquias no exterior, que ajudam a dar visibilidade e fazer negócios”, explica Friedheim. No entanto, na outra via, as marcas internacionais foram menos otimistas

com o cenário brasileiro. Em 2017, eram 200 redes de 26 países que atuavam por aqui e em 2018 o número caiu para 190 marcas, de 24 destinos diferentes. “O cenário instável na política e na economia fizeram com que as redes saíssem, mas com a recuperação da estabilidade, devem retornar e outras também devem aportar por aqui”, comenta Vanessa.

Marcas brasileiras no exterior POR SEGMENTO

Moda

Saúde, Beleza e Bem-Estar

Alimentação

Casa e Construção

Serviços Educacionais

Comunicação, Informática e Eletrônicos

Serviços e outros negócios

Hotelaria e Turismo

Entretenimento e Lazer

POR PAÍS DE DESTINO 35 25 22 18 15 12 7 4

PAÍS

MARCAS 2018

Estados Unidos

59

Portugal

34

Paraguai

32

Bolívia

22

Argentina

14

Chile

14

Angola

13

3

Colômbia

13 12 12

Serviços Automotivos

2

México

Limpeza e Conservação

2

Espanha

Fonte: ABF

Marcas estrangeiras no Brasil POR SEGMENTO

Moda

30

PAÍS

MARCAS 2018

Saúde, Beleza e Bem-Estar

29

Estados Unidos

79

Alimentação

Casa e Construção

Serviços Educacionais

Comunicação, Informática e Eletrônicos

Serviços e outros negócios

Hotelaria e Turismo

Entretenimento e Lazer

48

POR PAÍS DE DESTINO

Serviços Automotivos Fonte: ABF

Limpeza e Conservação

Revista Franquia & Negócios ABF

51 13 17 6 9 12

Portugal

22

Espanha

13

França

12

Reino Unido

10

Argentina

9

Itália

8

5

Canadá

7

6

Austrália

4

México

4

12


FOTO: KEINY ANDRADE

As 50 maiores franquias do Brasil Pelo terceiro ano consecutivo, a ABF divulgou a listagem das franquias com o maior número de unidades em território nacional. A lista leva em consideração as informações cedidas pelas próprias redes associadas, e que possam ser auditadas. Neste ano, uma novidade: a entidade listou as marcas com maior penetração regionalmente, tanto as que são sediadas nos locais, quanto as que têm o maior número de unidades. O levantamento identificou que 17 redes já passam das mil unidades em território nacional, três a mais que em 2017. O total de unidades desse grupo também cresceu em 7%.

“A MATURIDADE FAZ DIFERENÇA PARA O TAMANHO DAS REDES. CERCA DE 32% JÁ TÊM ACIMA DE DEZ

MAIORIA É NACIONAL E COM MAIS DE DEZ ANOS

ANOS COMO FRANQUIA”

A proporção de lojas tradicionais ainda lidera, com 88%, mas outros modelos ganham fôlego e já superam os dois dígitos: 12%. As maiores marcas em operação no Brasil são majoritariamente de origem nacional (42 marcas), seguido das norte-americanas, que passaram de 2 para 5 marcas no último levantamento.

Vanessa Bretas, gerente de Inteligência de Mercado da ABF

identificou que 78% das marcas são chanceladas com o Selo de Excelência em Franchising (SEF), um crescimento de 6 pontos percentuais em relação a 2017.

“A maturidade faz diferença para o tamanho das redes. 32 marcas já têm acima de dez anos como franquia”, observa Vanessa Bretas. O estudo também

Representação dos segmentos entre os 50+ 17 18

7 6

8

7

2017

1

Moda Fonte: ABF

Saúde, Beleza e Bem-Estar

Alimentação

9 8

1

Casa e Construção

1

Serviços Educacionais

1

Comunicação, Informática e Eletrônicos

2

3

Serviços e outros negócios

1

2

Hotelaria e Turismo

2018

3

2

Serviços Automotivos

1

2

Limpeza e Conservação

Fevereiro e março de 2019

49


AS 50 MAIORES FRANQUIAS POR NÚMERO DE UNIDADES Posição

NF - Não fornecido

50

Revista Franquia & Negócios ABF

2018

2017

1

1

2

Marca

Unidades 2018

2017

O BOTICÁRIO

3724

3762

2

AM PM MINI MARKET

2493

2415

3

4

MCDONALD´S

2289

2009

4

3

CACAU SHOW

2232

2081

5

-

SUBWAY

2094

NF*

6

5

JET OIL

1772

1735

7

7

KUMON

1488

1400

8

11

CVC BRASIL

1279

1097

9

9

WIZARD BY PEARSON

1250

1195

10

8

BR MANIA

1231

1311

11

10

DIA%

1184

1145

12

17

SEGURALTA – BOLSA DE SEGUROS

1146

912

13

13

ÓTICAS CAROL

1143

1048

14

16

ÓTICAS DINIZ

1116

991

15

21

ACQIO

1113

672

16

12

BOB´S

1043

1054

17

14

CORREIOS

1002

1002

18

15

FARMÁCIAS FTB

993

994

19

-

BURGER KING BRASIL

980

NF*

20

18

FISK CENTRO DE ENSINO

809

806 722

21

20

CHILLI BEANS

785

22

19

CCAA

728

723

23

23

HERING STORE

589

623

24

24

CNA

579

579

25

25

LOCALIZA HERTZ

522

574

26

-

CLUBE TURISMO

484

NF*

27

30

CHIQUINHO SORVETES

451

425

28

26

5 À SEC

448

457

29

-

HINODE

445

NF*

30

28

HAVAIANAS

440

439

31

22

NOSSO BAR

429

670

32

29

DROGARIAS FARMAIS

422

432

33

33

AREZZO

418

395

34

31

CARMEN STEFFENS

417

421

35

27

PREPARA CURSOS PROFISSIONALIZANTES

411

452 408

36

32

MICROLINS

384

37

35

CHOCOLATES BRASIL CACAU

380

393

38

36

MUNDO VERDE

377

386 394

39

34

GIRAFFAS

369

40

-

HELP! LOJA DE CRÉDITO

365

NF*

41

38

KOPENHAGEN

358

352

42

37

SPOLETO

351

371

43

42

CASA DE BOLOS

340

305

44

-

JAN-PRO

318

NF*

45

45

SOBRANCELHAS DESIGN

316

302

46

43

PITICAS MODA CRIATIVA

311

304

47

48

SODIÊ DOCES

308

294

48

40

HABIB’S

307

318

49

39

INSTITUTO EMBELLEZE

305

319

50

41

IGUI

301

315

* NF - NÃO FORNECIDO


NORDESTE Número total de unidades das marcas no Brasil com sede na região

Marcas de todo o Brasil com o maior número de operações na região

Posição

Marca

Unidades

Posição

Marca

Unidades

1

FARMÁCIAS FTB

993

1

O BOTICÁRIO

906

2

CLUBE TURISMO

484

2

FARMÁCIAS FTB

742

3

SOBRANCELHAS DESIGN

316

3

ÓTICAS DINIZ

392

4

AÇAÍ CONCEPT

236

4

SUBWAY

373

5

PREMIAPÃO

206

5

CACAU SHOW

331

6

AVATIM

118

6

MCDONALD´S

287

7

ITC VERTEBRAL

90

7

AM PM MINI MARKET

273

8

YES! COSMETICS

83

8

ACQIO

254

9

A FÓRMULA

71

9

BR MANIA

238

10

FRANQUIA REDE ORTOESTÉTICA

69

10

BOB´S

208

NORTE Número total de unidades das marcas no Brasil com sede na região Posição

Marcas de todo o Brasil com o maior número de operações na região

Marca

Unidades

Posição

Marca

Unidades

1

TOP FROZEN AÇAÍ

12

O BOTICÁRIO

227

2

LA PAGLIA DOCERIA

5

FARMÁCIAS FTB

130

3

DECORAMAX

2

AM PM MINI MARKET

126

ÓTICAS DINIZ

120

CACAU SHOW

111

BOB´S

97

SUBWAY

78

8º 10º

ACQIO

75

JET OIL

75

CARMEN STEFFENS

64

CENTRO-OESTE Número total de unidades das marcas no Brasil com sede na região

Marcas de todo o Brasil com o maior número de operações na região

Posição

Marca

Unidades

Posição

Marca

Unidades

1

CORREIOS

1002

O BOTICÁRIO

327

2

GIRAFFAS

369

SUBWAY

290

3

NÃO+PÊLO

287

CACAU SHOW

251

4

MULTICOISAS

210

FAST AÇAÍ

139

5

FAST AÇAÍ

152

MCDONALD´S

138

6

MENINA BIJU

70

KUMON

135

7

DROGASHOP

68

SEGURALTA – BOLSA DE SEGUROS

133

8

MTCRED

56

WIZARD BY PEARSON

132

9

POSÉ

47

CVC BRASIL

113

10

SUSHILOKO

46

10º

AM PM MINI MARKET

111

Fevereiro a março de 2019

51


ESPECIAL NÚMEROS DO FRANCHISING SUDESTE Número total de unidades das marcas no Brasil com sede na região

Marcas de todo o Brasil com o maior número de operações na região

Posição

Marca

Unidades

Posição

Marca

Unidades

1

AM PM MINI MARKET

2493

O BOTICÁRIO

1670

2

MCDONALD´S

2289

MCDONALD´S

1479

3

CACAU SHOW

2232

CACAU SHOW

1112

4

JET OIL

1772

AM PM MINI MARKET

1071

5

KUMON

1488

DIA%

1025

6

CVC BRASIL

1279

SUBWAY

995

7

WIZARD BY PEARSON

1250

KUMON

929

8

BR MANIA

1231

JET OIL

803

9

DIA%

1184

ÓTICAS CAROL

780

10

SEGURALTA

1146

10º

CVC BRASIL

732

SUL Número total de unidades das marcas no Brasil com sede na região Posição

Marca

Unidades

Ranking

Marca

Unidades

1

O BOTICÁRIO

3724

AM PM MINI MARKET

912

2

SUBWAY

2094

JET OIL

672

3

LAVA E LEVA LAVANDERIA

276

O BOTICÁRIO

594

4

IMAGINARIUM

252

CACAU SHOW

427

5

KNN IDIOMAS

237

SUBWAY

358

6

MAGRASS

194

MCDONALD´S

345

7

ORTHODONTIC

178

WIZARD BY PEARSON

302

8

FIRST CLASS

175

BR MANIA

289

INVIOLÁVEL

175

KUMON

219

FARMA & FARMA

174

10º

CVC BRASIL

208

10

52

Marcas de todo o Brasil com o maior número de operações na região

Revista Franquia & Negócios ABF


MERCADO

#oportunidade na favela #aumente as vendas #crescimento

Como empreender na favela

Compartilhe este conteúdo

DE ACORDO COM ESTUDO DO INSTITUTO LOCOMOTIVA, UM TERÇO DA POPULAÇÃO QUE VIVE EM FAVELAS DO BRASIL PRETENDE EMPREENDER NOS PRÓXIMOS ANOS. CONHEÇA HISTÓRIAS DE FRANQUEADOS QUE JÁ DERAM ESSE PASSO

A

tualmente, existem 13,7 milhões de brasileiros vivendo em favelas, segundo o estudo DataFavela, feito pelo Instituto Locomotiva. A massa de renda dessas pessoas cresceu mais de 40% em termos reais, em dez anos. Passou de R$ 58,9 bilhões, em 2008, para R$ 83,1 bilhões, em 2018. O estudo identificou, ainda, que os moradores das favelas confiam em sua capacidade de “fazer acontecer”. Cinco

54

Revista Franquia & Negócios ABF

Saiba Mais: Existem mais pessoas morando em favelas do que em 23 estados do Brasil, segundo o Instituto Locomotiva.

entre cada dez moradores têm intenções de abrir o próprio negócio e isso já tem se refletido no franchising nacional. “Nas favelas, a vontade de empreender é ainda maior que o sonho de um emprego com carteira assinada. Empreender é a chance de ganhar dinheiro de verdade, fugir do salá-

rio mínimo e, ao mesmo tempo, ficar perto do lugar onde cresceu”, explica o presidente do Instituto Locomotiva, Renato Meirelles. Na visão do especialista, o modelo de franquia favorece, pois junta a vontade de empreender com o preparo necessário para fazer o negócio vingar.

LARGOU EMPREGO E EMPREENDE NAS FAVELAS VIZINHAS Sidnei Costa, 38 anos, é franqueado da PremiaPão. Morador do bairro Jardim Alpino, na zona Sul de São Pau-


FOTOS: DIVULGAÇÃO

tendem a ficar desconfiadas, então temos que passar total confiança para as empresas. Esse é um desafio que, aos poucos, está sendo superado, pois dia após dia busco maneiras de aprimorar o atendimento e passar maior credibilidade as pessoas”. Seu faturamento atual é de cerca de R$ 10 mil.

EX-PRESIDIÁRIO FAZ RENDA COM FRANQUIA DE COMUNICAÇÃO

Sidnei Costa, franqueado da PremiaPão: trocou o longo trajeto de ônibus pelo empreendedorismo na região

lo, o empreendedor atende diversas comunidades ao redor, como Cidade Dutra, Jardim Represa, Rio Bonito, Jardim São Rafael e Vila São José. A distância de sua casa para o trabalho fez com que ele pensasse em abrir um negócio próprio no bairro em que mora. Costa enfrentava duas horas diárias de transporte público no trajeto de ida e mais duas horas para voltar para casa. “Em uma pesquisa no Youtube sobre o Sebrae, encontrei alguns vídeos sobre a franquia da Premiapão. Logo me interessei pela estrutura da marca, fui ao site e notei que a marca tem o selo de ABF, o que me trouxe ainda mais confiança e credibilidade”, explica. Com o tipo de negócio que escolheu, Costa atende a diversas empresas da região, como pet shops, mercadinhos, pizzarias, provedores de internet, escolas de inglês e autoescolas. “Por ser um bairro periférico, as pessoas

Jorge Luis Linhares, 44 anos, encontrou muita dificuldade para se recolocar no mercado de trabalho após sair da prisão. Precisou despertar seu instinto empreendedor para conseguir se manter. Ele criou uma agência de propaganda na Rocinha, uma das maiores favelas do mundo, no Rio de Janeiro e, tempos depois, tornou-se franqueado da Elefante Verde. “Com a guerra que estourou, o comércio ficou fraco e o prejuízo foi muito grande na área comercial da comunidade”, comenta. Linhares já chegou a faturar R$ 8 mil, mas atualmente o valor tem sido em torno de R$ 2,4 mil. Ele responsabiliza a crise econômica e a intervenção federal no Rio de Janeiro pela queda.

“NAS FAVELAS, A VONTADE DE EMPREENDER É AINDA MAIOR QUE O SONHO DE UM EMPREGO COM CARTEIRA ASSINADA” Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva

AGÊNCIA DE VIAGENS PREPARA EXPANSÃO A Vai Voando foi adquirida pelo Grupo Flytour, em 2016, e estuda a possibilidade de expandir por franquias, em 2019. Eles já possuem mais de 540 pontos de venda em periferias de todo o País. A empresa tem nove anos de existência e oferece pacotes turísticos aéreos e terrestres, com hospedagem, e sistema pré-pago. Sem a necessida-

Jorge Luis Linhares, franqueado da Elefante Verde: dificuldade para se recolocar no mercado de trabalho fez com que o franqueado empreendesse na Rocinha

Fevereiro e março de 2019

55


MERCADO

Intenção de abrir o próprio negócio

19%

2%

Não sabe/não respondeu

Não sabe / não respondeu

19%

Sim, provavelmente

Em quanto tempo pretende empreender?

31%

Sim, com certeza

1%

31%

Em mais de dez anos

Em até um ano

20%

Entre um e três anos

14%

48% Não

de de comprovação de renda, fiador ou consulta de crédito, o consumidor pode parcelar sua compra em até 12 vezes no carnê. De acordo com a marca, a maioria dos 615 mil passageiros que já embarcaram pelo sistema andaram de avião pela primeira vez com a Vai Voando. A empresa cresceu 43% no primeiro trimestre de 2018, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os principais destinos vendidos foram: Fortaleza (CE), Recife (PE), João Pessoa (PB) e Salvador (BA) partindo de Manaus (AM), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP). De todas as vendas realizadas no primeiro trimestre, 65% foram com embarque acima de 60 dias, e 55% foram parceladas no boleto. O tíquete médio foi de R$ 1.089,00. “Isso mostra que nossos clientes estão se planejando para as férias e feriados prolongados que teremos”, diz o diretor da Vai Voando, Luiz Andreaza.

56

Revista Franquia & Negócios ABF

15%

Entre três e cinco anos

Fonte: Instituto Locomotiva / DataFavela

FOTO: DIVULGAÇÃO

Fonte: Instituto Locomotiva / DataFavela

Entre cinco e dez anos

Luiz Andreaza, diretor da Vai Voando: venda de passagens aéreas no carnê fez negócio decolar


GESTÃO

#planejamento #vendas #caixa

Compartilhe este conteúdo

O melhor dia para abrir sua franquia

O

dia em que uma franquia abre as portas pode interferir diretamente no faturamento anual do negócio. Para não ter problemas para fechar as contas, franqueado e franqueador precisam saber o melhor período do ano para a marca e quanto tempo de maturação é necessário para que a loja chegue bem preparada a esse dia. A maioria das redes dispõem de estudos que consideram períodos

58

Revista Franquia & Negócios ABF

mais e menos favoráveis para a abertura de franquias. E isso varia de acordo com cada segmento. Em muitos casos pode variar, também, de franquia para franquia. As lojas da Cacau Show, por exemplo, trabalham com “dois Natais” por ano, segundo o gerente de expansão, Arlan Roque. Além da Páscoa, data em que os chocolates são mais lembrados, os chocotones da marca têm atraído os clientes no fim do ano.

FOTO: DIVULGAÇÃO

FATURAMENTO DA UNIDADE PODE VARIAR COM O PERÍODO DO ANO EM QUE É REALIZADA A INAUGURAÇÃO. PERÍODO DE MATURAÇÃO PRECISA SER CONSIDERADO


Ana Vecchi, especialista em gestão de negócios e CEO da Ana Vecchi Business Consulting

Isso, no entanto, não faz com que a abertura de lojas fique restrita a essas duas datas. “Abrir a loja por exemplo, em julho, permite que o franqueado tenha muito mais intimidade com sua operação para quando chegar o Natal, bem como uma loja que abre em janeiro, permite ao franqueado uma boa preparação para a Páscoa, mas é natural que ainda exista uma concentração maior nos períodos de vendas mais acentuadas”, explica.

O Natal é uma das datas mais rentáveis para o varejo e isso se reflete na abertura de novas lojas em shopping centers. As unidades da Multicoisas, historicamente, abrem as portas em novembro. De acordo com a marca, o período natalino ajuda o faturamento das unidades crescer, em média, 38%. Esse timing é o ideal na visão da especialista em gestão de negócios e CEO da Ana Vecchi Business Consulting, Ana Vecchi. Trinta dias antes do período de alto fluxo ajuda a alinhar o negócio, ajustar estoque, treinar equipe, receber material e preparar a operação. “Podem ter negócios que precisem de um pouco mais de tempo, mas como estamos em período de economia não tão positiva, quanto menos tempo aberto com baixo faturamento, melhor”, aconselha. A especialista comenta que, além da data de abertura, há a data ideal para a venda da franquia. Nesse período, as franqueadoras trabalham com metas mais agressivas, visando à abertura em tempo hábil.

PERÍODO VARIA DE ACORDO COM NEGÓCIO

FOTO: PAULA KOROSUE

FOTO: DIVULGAÇÃO

30 DIAS ANTES É O IDEAL

José Fugice, sócio da consultoria GoAkira

precisa ter um estudo de épocas mais rentáveis para o franqueado e programar suas aberturas de acordo com esse período. De nada adianta abrir escolas de idiomas durante o ano letivo, por exemplo. “Esse tipo de business tem que antecipar o período letivo para captar os futuros clientes”, explica. Os especialistas dizem que é comum algumas redes bloquearem inaugurações em determinados períodos do ano. “Inaugurar loja em shopping em janeiro é um crime: estoque cheio em época de liquidação. Isso prejudica muito o faturamento”, explica Ana.

O sócio da consultoria GoAkira, José Fugice, explica que o franqueador

A Cacau Show faz um planejamento anual de aberturas, envolvendo toda a cadeia, inclusive a indústria, para que haja abastecimento, de acordo com a demanda. O executivo frisa que a principal decisão a ser tomada é no processo de seleção do franqueado. Nesse período, ele perceberá a afinidade com o negócio, com a marca e com o processo. “Atendidas as premissas, o melhor momento para abertura é hoje mesmo, afinal, iniciar a curva de aprendizado é um processo que não se espera, e abrimos um negócio para uma relação duradoura, então, esperar Natal ou esperar Páscoa, pode fazer que o franqueado perca a oportunidade na praça desejada”, afirma.

Multicoisas: novembro é, historicamente, o melhor mês de inaugurações para a marca

FOTO: DIVULGAÇÃO

O MELHOR DIA É HOJE, SEGUNDO MARCA

Fevereiro e março de 2019

59


E X PA N S Ã O

#plataformas exponenciais #interações #troca de valor

Compartilhe este conteúdo

Qual o valor da sua franquia? PROPÓSITO, PROPOSTA DE VALOR E TECNOLOGIA FAZEM PARTE DE UM AMPLO CONCEITO DO QUE O NOVO MERCADO EXIGE DO SEU NEGÓCIO. CONSULTORIA REALIZOU ESTUDO SOBRE O TEMA

60

Revista Franquia & Negócios ABF

É

inegável que o mundo vive novos momentos e que ainda não existem fórmulas de sucesso, diante de tantos cenários diferentes e imprevisíveis. Isso, obviamente, se projetou no mundo dos negócios e já chegou com toda força ao setor de franquias. A escalabilidade e a padronização de processos enfrentam desafios diante de uma sociedade cada vez

mais ciente de seu poder de barganha e heterogênea, com demandas e anseios diferentes que variam de acordo com muitos aspectos. O tema que avalia a exponencialidade no setor de franquias foi abordado na mais recente edição do estudo lançado pelo Grupo Bittencourt. Desde 2010, a consultoria elege temas de relevância para o setor e os desdobra por meio de pesquisas com redes de franquias nacionais.


FOTO: RAFAEL NEDDERMEYER

O QUE É ISSO? Esse conceito é chamado de Plataformas Exponenciais. “Um modelo de negócio em plataforma viabiliza interações e troca de valor entre quem produz e quem compra. E esse valor, não necessariamente, são produtos. Podem ser informações, mídia, conteúdo, serviços e até mesmo outros negócios, como no caso do franchising”, explica Claudia Bittencourt, sócia e diretora geral do Grupo Bittencourt. Sendo assim, essa plataforma pode criar valor a partir de recursos que não controla ou não possui, e isso tende a ajudar o mercado a se desenvolver ainda mais rápido. “O franqueador, detentor da marca, está no papel de ‘produtor’ ou de gerador da oferta, que no franchising é efetivamente um modelo de negócios devidamente testado e comprovadamente de sucesso. O franqueado, por sua vez, faz o papel de ‘comprador’ ou de gerador da demanda. O que ele deseja é um negócio viável e com menor risco para operar (ou investir). Só pelo conceito de franquia, a troca de valor real já se mostra clara e presente”, explica.

METODOLOGIA Para analisar a evolução das empresas brasileiras que utilizam o franchising como método de gestão, a consultoria considerou aspectos como: propósito das empresas, proposta de valor ao mercado, equipes, posse dos ativos na organização, políticas para inovação, engajamento e senso de comunidade, acompanhamento e gestão de desempenho, transformação digital e adoção de novas tecnologias, digitalização de processos, ruptura com o que “sempre funcionou”, além do desbravamento de novos mercados por meio da inovação e experimentação.

MAIS DA METADE É EXPONENCIAL Com base nos dados coletados e na metodologia aplicada, o estudo identificou que o fator de exponencialidade no franchising é de 56% (em uma escala que vai até 100%). O que justifica isso é a adoção massiva de práticas, posturas e tecnologias que as caracterizam como empresas com cultura para crescerem de forma exponencial. “As plataformas são uma mudança profunda na forma de se fazer negócios e em como as empresas se relacionam entre si. De uma atuação linear para atuação em rede e com crescimento

Saiba Mais: 190 franquias participaram do estudo, sendo que mais de 60% dos respondentes são decisores dentro das empresas. Os setores mais representativos no estudo foram, alimentação, serviços educacionais, saúde, beleza e bem-estar e moda. Mais da metade (55%) tem mais de 10 anos de atuação no franchising.

“AS PLATAFORMAS SÃO UMA MUDANÇA PROFUNDA NA FORMA DE SE FAZER NEGÓCIOS E EM COMO AS EMPRESAS SE RELACIONAM ENTRE SI” Claudia Bittencourt, sócia e diretora geral do Grupo Bittencourt

exponencial. As plataformas são mais leves, tem menos ativos, mas geram maiores receitas”, explica Claudia.

PROPÓSITO GANHA IMPORTÂNCIA Pensar grande ou pensar pequeno dá o mesmo trabalho, mas será que as redes de franquia se atentam a isso ao estabelecer os propósitos dos produtos ou serviços que oferecem ao mercado? De certa forma, a questão é: as redes se preocupam com a sua razão de existir? “A construção de valor no sistema de franquias é uma premissa básica,

Fevereiro e março de 2019

61


FOTO: KEINY ANDRADE

E X PA N S Ã O

MAIS DADOS EXTRAÍDOS DA PESQUISA Planejamento estratégico é feito para: Outros períodos:

9%

Próximos 5 anos:

Próximos 2 anos:

36%

12%

Ano seguinte: Altino Cristofoletti Junior, membro do Conselho da ABF

pois há interesses comuns entre franqueadora e franqueado, que passam a ser parceiros trabalhando sob uma única marca, buscando sucesso e lucros mútuos”, numa ‘relação de interdependência’”, diz o membro do Conselho da ABF, Altino Cristofoletti Junior. A consultoria julga que ainda não esteja claro para muitas redes o conceito real do que seria “propósito”, mas que isso vem crescendo com o tempo. Hoje, 67% das franquias sabem apontar razões substanciais para a existência da marca. Se comparar com estudo semelhante feito pelo grupo em 2017, esse índice era de 64%.

23%

Próximos 3 anos:

20%

Como engajar franqueados à cultura, valores e propósitos da marca? Treinamento e Programas de Capacitação

88%

Canais de Comunicação (extranet, newsletters, e-mails, TV corporativa etc.)

84%

Visitas presenciais / Consultoria de Campo

78%

Conselho de franqueados

56%

Contatos não programados com a equipe da franqueadora

54%

Contatos não programados com o franqueador

53%

Comitês temáticos Outros

38% 18%

Grupos de propostas de valor citadas pelas franqueadoras brasileiras para funcionários, clientes e franqueados #

62

FUNCIONÁRIOS

CLIENTES

FRANQUEADOS

Ambiente de Trabalho/ Cultura da Empresa

Qualidade Produto/ Serviço

Resultados/ Rentabilidade/ Crescimento

Potencial de Crescimento/ Meritocracia/ Reconhecimento

Atendimento/ Relacionamento

Relacionamento com a Franqueadora

Capacitação/ Desenvolvimento pessoal e profissional

Experiência de compra

Marca consolidada/ Líder de mercado

Revista Franquia & Negócios ABF


E X PA N S Ã O

A inovação em uma rede de franquias está ligada a: A eventos inesperados que os fazem tomar outras atitudes

Outros

7%

1% Aos insights provindos de pesquisas de mercado, franqueados e das equipes de campo

Um processo formalizado e estruturado de inovação

48%

45%

Tecnologias já incorporadas nos processos da franqueadora: 50%

Cloud computing 29%

Assistentes Virtuais 22%

Realidade Virtual

19%

Internet das Coisas Inteligência Artificial

18%

Realidade Aumentada

18%

Drones

11%

Impressora 3D

10%

Robôs

10%

Blockchain

3%

Não utiliza

21% Fonte: Grupo Bittencourt

DIFERENCIAL AINDA É OPORTUNIDADE A proposta de valor de uma marca de franquia é mais complexa do que em empresas que adotam outros métodos de gestão, pois precisa permear não só clientes, mas franqueados, funcionários e uma série de stakeholders.

64

Revista Franquia & Negócios ABF

Cientes disso, as redes admitem pouca diferenciação e propostas que as tornem exclusivas, principalmente no que tange à relação com franqueados. Isso configura uma oportunidade, na visão da consultoria, para que as marcas possam se aperfeiçoar e trilhar o nome no mercado.

Em relação a gestão das redes:

66%

das redes possuem programas de excelência

69%

possuem um sistema único de gestão, que permite a avaliação unificada dos indicadores

DIVERSIDADE GANHA IMPORTÂNCIA, MAS AINDA É PROJETO Mais de 40% das franqueadoras entrevistadas afirmaram que possuem política de diversidade em seu quadro de funcionários. O horizonte é promissor para a maioria, que ainda não fala sobre o tema: 35% querem implantar em até um ano. “De uma forma geral, as empresas tendem a contratar pessoas iguais e excluir a diversidade de opiniões. Não se trata apenas de uma mudança cultural nas empresas, mas de performance e negócios. Muitas vezes, a contribuição mais significativa para as empresas vem de fora dela”, explica Claudia. Isso também se reflete na questão que aborda o incentivo à troca de ideias entre pessoas relacionadas ao negócio, desconstruindo a descentralização. “Ainda existe em algumas redes o receio da troca de informações entre franqueados, fornecedores e demais stakeholders, apesar de vermos em algumas redes bons exemplos de como estão sendo implantados conselhos de franqueados, fóruns de discussão e comitês de melhoria continua com a participação inclusive de fornecedores. Os grandes insights na maioria das vezes aparecem de pessoas de fora da companhia”, explica a diretora-executiva do Grupo Bittencourt, Lyana Bittencourt.


artmaker

*Pesquisa divulgada pela Associação Brasileira de Franchising.

A 15ª MAIOR FRANQUIA DO BRASIL NO RANKING ABF. A 1ª A ENTENDER O QUE VOCÊ PRECISA. Ter o próprio negócio, fazer o seu horário, ganhar dinheiro e curtir mais tempo com a família é o sonho de muita gente. E a Acqio pode ajudar você nessa realização!

2018

Uma franquia barata, de retorno rápido e atendimento diferenciado.

De dono para dono. Feita por quem entende de negócio ACESSE E SEJA UM FRANQUEADO DE SUCESSO!

acqio.com


INTERNACIONALIZAÇÃO

#franquias #marca no exterior #expansão

Prepare sua bandeira para exportá-la O TRABALHO DE MARCA NO EXTERIOR É TÃO IMPORTANTE QUANTO O PRODUTO OU SERVIÇO QUE SERÁ LEVADO PARA FORA. SAIBA COMO SE PREPARAR PARA TRAÇAR ESSA ESTRATÉGIA Compartilhe este conteúdo

66

Revista Franquia & Negócios ABF


A

tualmente, 145 marcas de franquias brasileiras possuem presença no exterior, seja com produtos e serviços ou com lojas físicas. Esse número mais do que duplicou na última década, mas todas tiveram jornadas diferentes e muitos aprendizados pelo caminho. Para estudar a melhor forma de levar os negócios para outros países, com base em modelos de sucesso, a ABF e a ESPM realizaram um estudo chamado A Marca na Internacionalização das Franquias Brasileiras. O registro faz parte de uma coleção de “livros verdes” iniciada em 2010, que analisa os desafios da internacionalização de redes de franquias sob diversos aspectos. Os estudos são lançados a cada dois anos. A obra é assinada por Thelma Valéria Rocha Rodrigues, Eduardo Eugênio Spers, Felipe Mendes Borini, Vanessa Pilla Galetti Bretas, Pedro Lucas de Resende Melo, Mario Henrique Ogasavara e Adriana Camargo. Para o tema abordado nesta edição, os pesquisadores ouviram as marcas Chilli Beans, iGUi, Localiza, Nutty Bavarian e O Boticário.

Segmentos mais representativos no exterior

Moda

Saúde, Beleza e Bem-Estar

35 25

Alimentação

Casa e Construção

Serviços Educacionais

Comunicação, Informática e Eletrônicos

Serviços e outros negócios

Hotelaria e Turismo

Entretenimento e Lazer

3

Serviços Automotivos

2

Limpeza e Conservação

2

CRESCIMENTO DE 118%

22 18 15 12 7 4

Saiba mais

Desde o início dos estudos, em 2010, houve um crescimento significativo em marcas brasileiras internacionalizadas: de 65 para 145, algo em torno de 123%. Considerando os números até 2017, entre os segmentos que mais cresceram destacamse: Outros - que engloba Informática, Hotelaria, Serviços e Limpeza –, cuja expansão atingiu 300% no período, Casa e Construção, 280% e Alimentação, 100%.

O primeiro conceito fala sobre atributo funcional do produto ou serviço, no sentido de resolver um problema ou suprir uma necessidade do consumidor; o segundo está relacionado aos símbolos que o produto ou serviço representa para os clientes e, no terceiro caso, os benefícios estão ligados às experiências que a marca oferecerá aos clientes no momento do consumo.

Países com mais marcas brasileiras (2018) Fonte: ABF

59

34 32

14

14

13

13

Argentina

Chile

Angola

Colômbia

22

Estados Unidos Portugal

Paraguai

Bolívia

12 12

México

Espanha

Fevereiro e março de 2019

67


INTERNACIONALIZAÇÃO

Giro internacional

O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO

1. No início deste ano, a Chiquinho

DE MARCA É UM

Sorvetes fez as malas e abriu lojas em Tampa e Sarasota, na Florida (EUA). Por lá, a rede ganhou o nome de Chiquinho Ice Cream.

ESTUDO CONTÍNUO, SEGUNDO AS FRANQUEADORAS ENTREVISTADAS, POIS PRECISA CONSIDERAR ERROS E ACERTOS

2. A Espaçolaser investiu U$ 2 milhões para a abertura da primeira unidade na Argentina. Por lá, a rede que tem a apresentadora Xuxa como sócia ganhou o nome de Definit.

A JORNADA DA MARCA NO EXTERIOR A escolha de estratégia na internacionalização é o passo inicial e um dos mais importantes na jornada de construção de marca no exterior. Isso vai determinar, por exemplo, os benefícios funcionais, simbólicos e experienciais que a marca quer ofertar, que já abre alas para o segundo passo. O processo de construção de marca é um estudo contínuo, segundo as franqueadoras entrevistadas, pois precisa considerar erros e acertos. A jornada é etapa fundamental para que a empresa consiga se consolidar no mercado pretendido. A gerente de Inteligência de Mercado da ABF e uma das autoras do estudo, Vanessa Bretas, observa que, no franchising, a marca possui um duplo papel: atrair o consumidor final e os potenciais franqueados. “As redes de franquia com uma percepção de marca forte apresentam maior tendência de expandir para mercados estrangeiros”, afirma.

68

Revista Franquia & Negócios ABF

3. A primeira unidade internacional da Casa do Construtor abriu as portas no Paraguai. O plano é abrir mais 25 lojas na região.

4. Recentemente, a iGUi Piscinas abriu as portas de sua primeira loja em Dubai, nos Emirados Árabes.

5. A Piticas pretende iniciar a expansão em 2019 e abrir dez lojas ou quiosques em outros países, principalmente Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Estados Unidos e Portugal.


FOTO: DIVULGAÇÃO

Passo a passo para pensar na internacionalização • Profissionalismo: não abrir uma operação brasileira em outro país sem organizar sua empresa nacionalmente. • Seleção de um parceiro: ele precisa ser comprometido com o crescimento da marca brasileira e assegurar esse compromisso contratualmente. • Cuidado com o co-branding: é preciso que a empresa franqueadora tenha um plano B e uma gestão qualificada e estruturada para monitorar a marca no exterior, além de uma estrutura de pós-venda e CRM. • Liderança: é necessário que a marca brasileira disponha de uma liderança local de longo prazo.

net está mudando o jeito de fazer negócios, de expandi-los, e o uso das mídias sociais é indispensável. Isso tem que ser considerado no processo de construção da marca”, ressalta Thelma Rocha.

2. Diversidade: Parcerias ou associaO SONHO AMERICANO CONTINUA EM ALTA Os Estados Unidos continuam sendo o maior polo de destino das marcas brasileiras. No entanto, um novo País deve despontar, na visão da especialista da ESPM, Thelma Rocha. “Deve aumentar o número de redes em Portugal, até porque a responsável pela Associação de Portugal estava na Convenção ABF, e na Expo Franchising ABF Rio também tinha um representante de Portugal”, explica.

TENDÊNCIAS A última edição do estudo lista quatro caminhos pelos quais a construção de marca deve passar, ao se pensar em internacionalização. Confira:

1.

Estratégias de comunicação e marketing: Utilização de canais digitais e de mídias sociais para apresentação da marca. “A inter-

ções com outra rede local, com novos arranjos internacionais.

3. Concentração

estratégica: Pontos de venda em uma determinada região que congregue o público-alvo da marca.

4. Seguir

o cliente: Neste caso, a rede abre sua operação para atender uma comunidade de brasileiros no exterior, por exemplo. “As marcas brasileiras seguirão a tendência de crescimento internacional e, beneficiadas pela maior maturidade do franchising brasileiro, de acordo as recomendações e os cuidados no planejamento, estrutura, gestão eficiente, correta seleção do parceiro local e adaptação à cultura e às leis do país almejado, estarão cada vez mais consolidadas no exterior”, explica Vanessa, da ABF.


Quer fazer milhões de pessoas sorrirem? A OrthoDontic acredita que um trabalho focado em Valores como Dedicação, Qualidade, Integridade, União, Respeito e Empatia garante Sorrisos! Conheça a OrthoDontic, a melhor Rede de Ortodontia do país e faça dos Sorrisos um ótimo negócio.

Quer saber se você está pronto? Participe do processo seletivo para Franqueados OrthoDontic.


VA R E J O

#proposta #experiência #integração digital

Compartilhe este conteúdo

Propósito, experiência e integração digital são as tendências de 2019 TEMAS FORAM DEBATIDOS NA NRF, EM NOVA IORQUE. ABF PARTICIPOU DO EVENTO E TROUXE INSIGHTS

72

Revista Franquia & Negócios ABF

E

ntre os dias 13 e 15 de janeiro aconteceu o maior evento de varejo do mundo, em Nova Iorque, o NRF Retail’s Big Show. O evento anual dita as regras das tendências do varejo em todo o globo e, nessa edição, atraiu 37 mil pessoas de 99 países. As principais tendências apontadas este ano seguem o que já vi-

nha sido mostrado há algumas edições: a importância da experiência, propósito e a integração cada vez mais intuitiva do físico com o digital. O que se apontava como tendência, agora apresenta o desafio da implementação real. Um termo muito utilizado nesta edição foi new retail (o novo varejo, em tradução livre), que integra de


NOSSA ENERGIA TRANSFORMA O FUTURO, HOJE. A AES Tietê trabalha com um portfólio de soluções de energia 100% renovável, pois sabe que a energia limpa é essencial para um futuro mais sustentável. Soluções que unem redução de impacto ao meio ambiente com previsibilidade e redução de custos. Qual é a sua necessidade?

atendimentoaestiete@aes.com

11 3321 7750

aestiete.com.br


VA R E J O

forma intuitiva os mundos físico e digital. “Gera relevância para o consumidor por meio de um sortimento de produtos bem amplo, com customização e conveniência”, explica o presidente da ABF, André Friedheim. O franqueador destaca, também, a força da loja física no varejo, que foi uma das marcas do evento. Ao contrário das profecias apocalípticas que pregavam o fim dos espaços, dois mil novos estabelecimentos foram abertos nos Estados Unidos em 2018. “As lojas novas passam a ter espaço para alimentação, áreas verdes, possibilidade de retirar compras feitas na internet, atividades físicas, venda de alimentos frescos e outras variedades que aumentam o espaço. As lojas têm que ser relevantes para o consumidor querer visitá-las”, explica.

O DESAFIO DA PERSONALIZAÇÃO

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Um estudo da Forrester Research revelou que 36% dos consumidores querem uma personalização mais

74

Revista Franquia & Negócios ABF

Novo horizonte para o Brasil A Deloitte apresentou seu estudo das 250 maiores varejistas globais e, dessa vez, três brasileiras estão na lista: Lojas Americanas (178), Raia Drogasil (223) e Magazine Luiza (249). As duas últimas não constavam na listagem do ano passado. O ranking se baseia pelo lucro das empresas em 2017. Walmart e Cotsco continuam na liderança. A empresa analisa que o Brasil está em uma encruzilhada, pois tem conseguido se recuperar lentamente da maior crise da era moderna e que o novo governo, apesar de se apresentar como liberal na economia, não tem nenhuma proposta concreta. Os olhos estão sob o Ministro da Economia, Paulo Guedes, que promete favorecer a liberalização do mercado, como aconteceu com o Chile, na década de 1970.

“UM TERMO MUITO UTILIZADO NESSA EDIÇÃO FOI NEW RETAIL (O NOVO VAREJO, EM TRADUÇÃO LIVRE), QUE INTEGRA DE FORMA INTUITIVA OS MUNDOS FÍSICO E DIGITAL”

eficiente, mas hesitam em compartilhar informações pessoais. Mais da metade dos consumidores norte-americanos se preocupam com o fato de as empresas saberem muito sobre eles e esse percentual sobe para 59% em famílias de maior renda. Para 46%, o problema é a quantidade de dados que os varejistas querem coletar sobre elas. O dado que gera menos atrito ao ser compartilhado é o de produtos que mais gostam de consumir. Cerca de 40% estão dispostos a compartilhar hobbies e interesses e 37%


+

O maior mix de embalagens e serviços para rede de lojas

Inovação Criatividade Personalização

Dedicamos atenção especial aos detalhes em todos os estágios do processo para garantir a melhor experiência de compra aos nossos clientes.

antilhas.com.br | 11 4152-1100

ISO 9001 ISO 14001 OHSAS 18001

|


falam abertamente sobre produtos que já possuem. Os dados que mais geram atritos são: • Quanto gosta de gastar para comprar produtos (26%) • Informações sobre mídias sociais (7%) • Permissão para rastrear suas atividades on-line (6%) • Amigos ou seguidores nas redes sociais (4%) Somado a tudo isso, o varejo ganhou mais desafios na coleta de dados, por meio de pressões legais. No ano passado, foram aprovadas o GDPR (Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados) na Europa e também a Lei Geral de Proteção de Dados, no Brasil. Em suma, as em-

presas devem informar ao cliente em quais situações seus dados serão utilizados e deverão alterá-los ou apagá-los, sem ônus, ao serem solicitados pelo consumidor. Por outro lado, a tecnologia tem se mostrado cada vez mais uma aliada para essa função. Inteligência artificial, internet das coisas e blockchain são apontados como as principais tendências em ferramentas para leitura, interpretação de dados e ação das empresas nos próximos doze meses. “O CEO do Walmart mostrou que é um dos maiores compradores de tecnologia do mundo e tem 7,6 mil funcionários só na área de tecnologia para dar ao consumidor a melhor experiência possível”, comenta Friedheim.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

VA R E J O

“AS LOJAS TÊM QUE SER RELEVANTES

Franchising brasileiro marca presença no evento Nesta edição, representantes da ABF integraram o grupo da BTR-Varese. Participaram o presidente da ABF, André Friedheim; o vice-presidente, Antonio Moreira Leite; e Eliane Bernardino, presidente da ABF Rio. A missão aconteceu entre os dias 11 e 17 de janeiro e envolveu, além da NRF, uma série de atividades, com palestras, workshops, visitas à exposição da indústria do setor, realizada paralelamente à Convenção (que ocorreu de 13 a 15/1), visitas técnicas a redes de varejo, dentre outras. No dia 16, houve uma imersão no Harvard Club, onde Friedheim participou de um seminário internacional de varejo.

PARA O CONSUMIDOR QUERER VISITÁ-LAS” André Friedheim, presidente da ABF

EXPERIÊNCIAS DEVEM SE APROFUNDAR Tecnologias emergentes podem ajudar a mudar a forma como os consumidores têm interagido com suas marcas favoritas. Não é raro ver uma empresa sendo tratada como uma cultura e isso deve se aprofundar, uma vez que jovens consumidores abraçam causas que, geralmente, são enaltecidas por empresas que conseguem estabelecer diálogo com esse público. Para que a marca seja vista como uma cultura a ser seguida pelos jovens, ela deve se perguntar: o mundo seria diferente, de alguma forma, se a empresa não existisse?

76

Revista Franquia & Negócios ABF


OPORTUNIDADE

#eventos #nicho #venda mais

Compartilhe este conteúdo

Franquias miram mercado de eventos para crescer SISTEMA VOLTA SEUS OLHOS PARA SETOR QUE ABRANGE DIVERSOS SEGMENTOS DE DESTAQUE NO FRANCHISING BRASILEIRO. SAIBA AS VARIAÇÕES E ESPECIFICIDADES DAS MARCAS E QUAIS OS CUIDADOS ANTES DE INVESTIR

78

Revista Franquia & Negócios ABF

O

mercado de eventos é um dos mais promissores atualmente no Brasil, de acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Os últimos números oficiais desse setor foram coletados em 2013 e, naquele período, o nicho já representava 4,32% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, com movimentação de R$ 209,2 bilhões. Os dados foram levantados pela Associação Brasileira de Empresas de Eventos (Abeoc) e Sebrae Nacional, com 2,7 mil empresas.


FOTO: DIVULGAÇÃO

“A busca do brasileiro por eventos, geralmente, é grande. Em 2018, passamos por alguns motivos, como Copa do Mundo. Tivemos um crescimento natural, mas também um sazonal”, afirma o consultor do Sebrae-SP, Leandro Reale Perez. A razão para o crescimento é que o setor abarca três segmentos de destaque na economia nacional, de acordo com o Sebrae: Logística, Alimentação e Lazer. “Evento é uma interferência desses três. No mínimo, está bem posicionado como negócio”, observa Perez.

EXPANSÃO A Flairs Coquetelaria está no mercado há 13 anos e há cinco abriu para franquias. A marca opera exclusivamente com eventos e cerca de 80% dos contratos que atende são casamentos. “A parte de marketing é toda centralizada e realizamos um trabalho de parcerias local quando abrimos a unidade. O franqueado vende, atende e executa o evento”, explica o fundador e CEO da marca, Zeca Oliveira.

“A BUSCA DO BRASILEIRO POR

Flairs Coquetelaria: produtos exclusivos e controle e marketing centralizado.

Marca recém-lançada já opera em eventos Depois de uma exitosa primeira unidade-piloto em São Paulo, a sorveteria Dona Nuvem acaba de abrir a sua primeira franquia na capital paulista. No entanto, antes disso, a rede optou por levar seu produto para eventos. “Decidimos que participar dessas ocasiões seria mais uma forma de fazer parte dos momentos mais especiais e marcantes na vida dos nossos clientes”, explica o idealizador da rede, Manoel Lima. De acordo com ele. Como iniciaram há pouco tempo, os números da atuação ainda não são expressivos, mas o empreendedor afirma que os eventos ajudam a dar visibilidade para a marca, que está iniciando a expansão. Por enquanto, apenas a franqueadora realiza ações em eventos. Lima diz que estuda a possibilidade de abrir para as franquias levarem a mesma metodologia em outras cidades do País. FOTO: NICOLAS CALLIGARO

EVENTOS GERALMENTE É GRANDE. EM 2018, PASSAMOS POR ALGUNS MOTIVOS, COMO COPA DO MUNDO. TIVEMOS UM CRESCIMENTO NATURAL, MAS TAMBÉM UM SAZONAL” Leandro Reale Perez, consultor do Sebrae-SP

Manoel Lima, idealizador da Dona Nuvem: ações em eventos são limitadas à franqueadora, mas podem ser estendidas

Fevereiro e março de 2019

79


OPORTUNIDADE

A empresa tem nove unidades no Brasil e uma em Assunção, no Paraguai. Toda a gestão financeira das franquias é responsabilidade da franqueadora. As compras são feitas em grandes volumes para distribuição, o que beneficia a negociação com os fornecedores. Oliveira afirma que os anos de crise só trouxeram crescimento para a marca. “Vendemos não só serviços, mas produtos. Usamos isso para manter a alta coquetelaria”, explica. Cada franquia é instalada de acordo com a estratégia local; a única regra é que não sejam inauguradas duas unidades na mesma cidade. “Estamos surfando em uma onda de crescimento da tendência de coquetelaria não só em festas, mas em bares e cozinha”, explica.

MARCA NASCEU AINDA NA FACULDADE

Um horizonte de oportunidades Earl of Sandwich na Disney Springs, em Walt Disney World

O mercado de eventos é promissor para diversos nichos do franchising. No decorrer do ano, feiras e congressos reúnem milhares de pessoas e demandam por serviços como alimentação, limpeza e brindes, por exemplo. A própria ABF organiza o maior evento de franquias da América Latina – ABF Franchising Week – em junho, em São Paulo, e outras edições regionais, como a Expo Franchising ABF Rio, no Rio de Janeiro. Na praça de alimentação é possível encontrar diversas marcas tradicionais de franquia oferecendo seus serviços para o consumidor final e usando a ocasião como “vitrine” de seu modelo de negócios. Isso também se aplica à limpeza dos pavilhões, apoio em congressos com brindes e material de apoio.

A crise impactou o negócio da Viva, por estar diretamente atrelado ao mercado universitário. De acordo com o executivo, o número de formandos caiu, bem como o de convites vendidos para as festas, mas ele enxerga que a forte expansão ainda se dê pelo potencial do mercado no Brasil.

sentará a empresa, de fato, nos eventos serão os funcionários. “Isso é determinante para quem está pensando em comprar uma franquia”, explica. Como esse segmento é muito volátil, o especialista aconselha que o empreendedor, antes de investir, pesquise a fundo sobre o mercado e a região de atuação da franquia. “Tem que pesquisar muito de quem já tem essa franquia. Busque informação de quantos concorrentes tem e qual o mercado potencial”, explica. No entanto, se a franqueadora tiver padrões e processos definidos, o especialista vê o setor como uma oportunidade próspera, pois o mesmo cliente pode gerar diversos eventos no ano.

Ainda durante a faculdade, em Juiz de Fora (MG), Renato Filgueiras e mais quatro amigos começaSUPORTE É FUNDAMENTAL ram a produzir festas para integrar Manter o padrão é o maior deos alunos de outros cursos. Ao final safio em franquias desse nicho, na da graduação, eles abandonaram as visão de Perez, do Sebrae. Segundo carreiras e resolveram investir no ele, a atuação com o franqueador mercado de eventos definitivamenprecisa ser muito próxima para que te, com a Viva Eventos. “Demos um o franqueado tenha suporte em diprazo de dois anos para ver se daria versas situações variadas que podem certo. Fechamos 108 formaturas no acontecer. O treinamento é outro primeiro ano, tínhamos um diferenponto importante, pois quem reprecial de personalização”, explica. Em seguida, eles abriram unidade própria em Belo Horizonte, CONFIRA A AGENDA DE EVENTOS capital do estado, e participaram do DA ABF PARA 2019 programa Minas Franquia, promovido pelo Sebrae-MG e formataram a DATA EVENTO LOCAL Viva para expansão. 24 a 29 de junho ABF Franchising Week Expo Center Norte/SP “Criamos o modelo que o fran26 a 29 de junho ABF Franchising Expo Expo Center Norte/SP queado faz toda a parte de captação do cliente, atendimento e execução Centro de Convenções 12 a 14 de setembro Expo Franchising ABF Rio SulAmérica/RJ do evento. Temos padronização dos processos e uma universidade cor19ª Convenção ABF 23 a 27 de outubro Ilha de Comandatuba/BA porativa EAD que ajuda no treinado Franchising Restaurante PlanetFilgueiras. Hollywood, na Disneyland Paris mento”, explica

80

Revista Franquia & Negócios ABF


SEGURO

#prevenção #riscos #controle Compartilhe este conteúdo

Franquia prevenida vale por uma rede SEGUROS PODEM GARANTIR QUE FRANQUIA TENHA MENOS DORES DE CABEÇA. SAIBA QUAIS SÃO NECESSÁRIOS CONTRATAR PARA O SEU NEGÓCIO

82

Revista Franquia & Negócios ABF

O

seguro morreu de velho. Um ditado nunca foi tão oportuno quanto nessa era em que qualquer movimento em falso é registrado por uma câmera e rapidamente disseminado em redes sociais. Esse risco está presente tanto pela ação de funcionários quanto, principalmente, de consumidores. Para se precaver de situações que possam colocar em risco a integrida-

de do negócio, tanto física quanto moral, o ideal é buscar por seguros que cubram eventuais sinistros. No entanto, nem todos são de responsabilidade apenas do franqueado. “Caso seja para assegurar o cumprimento das obrigações do contrato de franquia pelo franqueado, a responsabilidade pela contratação do seguro é de obrigação desse último. No caso de fornecimento de mercadorias, a responsabilidade é


FOTOS: DIVULGAÇÃO

SEGURO

Felipe Romano, advogado do Novoa Prado Consultoria Jurídica

Gabriel Villarreal, sócio do escritório Villarreal Advogados

do franqueador, uma vez que o contrato de fornecimento usualmente encontra-se vinculado à empresa franqueadora”, explica o advogado do Novoa Prado Consultoria Jurídica, Felipe Romano. O franqueado é responsável pelas apólices que assegurem o funcionamento regular do estabelecimento e protejam contra incidentes como incêndio, roubo, furto, tempestade e outras situações. Cada franqueadora possui regras distintas sobre os seguros que devem ser contratados, logo, o franqueado deve seguir as diretrizes estabelecidas. “Algumas exigem que a unidade franqueada seja assegurada pela mesma companhia de seguros homologada pela franqueadora, com o intuito de diminuir custos e uniformizar a cobertura e atendimento. Outras marcas liberam para que o franqueado contrate as apólices da companhia que lhe convier, desde que cubram os sinistros indicados pela franqueadora”, explica Romano.

na Circular de Oferta de Franquia (COF), quanto no contrato. “A principal cobertura de interesse da franqueadora é a de responsabilidade

OBRIGAÇÕES DA FRANQUEADORA A franqueadora que opta pela contratação de seguro deve especificar a sua obrigatoriedade tanto

84

Revista Franquia & Negócios ABF

civil, fazendo com que o franqueado possua seguro para cobrir eventuais danos causados a terceiros pela unidade franqueada”, explica o sócio do escritório Villarreal Advogados, Gabriel Villarreal. Isso exime a franqueadora de arcar com prejuízos causados por outras pessoas em caso de demanda judicial, mas o franqueado deve se atentar a qual seguro é ideal para o seu negócio. “É importante que o franqueado leia atentamente os termos da apólice e, principalmente, verifique quais são as hipóteses excludentes de cobertura, ou seja, em quais situações a empresa seguradora não é obrigada a cobrir o sinistro”, explica. O principal seguro de interesse do próprio franqueado, no entanto, é o patrimonial, que assegura danos causa-

Procura por seguros cresceu em franqueadoras do nicho No Grupo É Seguro Corretora de Seguros, o aumento em 2018 foi de 15% nas cotações para locais com grande circulação de pessoas, como shoppings populares, supermercados, escolas e escritórios de contabilidade. De acordo com o diretor da empresa, Adriano Oliveira, as pessoas têm o costume de se preocupar apenas quando algum incidente acontece. “Atualmente, apenas 7% das empresas possuem seguros no Brasil e 100% delas estão sujeitas a riscos constantes no dia a dia de sua atividade e também a riscos climáticos e danos causados pelo homem, como incêndio, roubo e furto”, explica. O seguro empresarial deve ter um crescimento expressivo nos próximos meses, na percepção do diretor-executivo da Quisto Corretora de Seguros, Henrique Mol. “Os empresários estão preocupados em proteger cada vez mais seu patrimônio. Acreditamos, que, com a retomada da economia brasileira, a busca por esse tipo de serviço cresça em torno de 30% em 2019, em comparação com este ano”, afirma. Earl of Sandwich na Disney Springs, em Walt Disney World


SEGURO

Comoção ajuda, mas não o suficiente

“O PRINCIPAL SEGURO DE INTERESSE DO

Episódios de comoção nacional, como o incêndio no Museu Nacional, ou o prédio no centro de São Paulo, que era ocupado por centenas de famílias, chamam a atenção das empresas, mas não é o suficiente, na visão do sócio-fundador da Protect Soluções, microfranquia especializada em soluções de gestão e seguros, Richard Freitas. “O brasileiro ainda se espanta com a falta de visão ou planejamento dos políticos, mas esquece, às vezes, de olhar para as suas próprias decisões com a mesma lente crítica e perceber que seus negócios podem sofrer do mesmo mal”, explica. A empresa teve pouco aumento na procura de proteção patrimonial depois dos episódios. “Por sinal, você acha que todos os outros museus, parques e, até mesmo, empresas estatais passaram a olhar com mais carinho suas exposições a risco desde este acidente de grandes proporções?”, questiona.

PRÓPRIO FRANQUEADO É O PATRIMONIAL, QUE ASSEGURA DANOS CAUSADOS AO IMÓVEL ONDE A UNIDADE ESTÁ

dos ao imóvel onde a unidade está instalada. De acordo com Villarreal, essa contratação é comumente exigida de locadores como condição. “A depender do ramo de atividade da franquia também pode ser recomendável que o franqueado possua outros tipos de seguro, como seguro de transporte ou seguro de vida para seus funcionários”, complementa o especialista.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

INSTALADA”

MARCA ESTENDEU PROTEÇÃO PARA TODA A REDE A OrthoDontic enxerga o seguro como uma ação necessária para proteger a empresa. O sócio-diretor da marca, Fernando Massi, conta que realizou recentemente a contratação de seguros prediais para a estrutura física de unidades-piloto, e também de responsabilidade civil para respaldar a empresa em eventuais erros de atendimento. O investimento foi de R$ 1,5 milhão por clínica, mas pode variar dependendo da ocorrência. “Temos todo um processo para evitar falhas, mas lidar com pessoas oferece riscos, tendo em vista que não se trata de uma variável controlável. Por isso, é importante ter esse cuidado com todos os aspectos de segurança”, afirma. Ainda não há uma regra para que o franqueado contrate o seguro, mas a franqueadora tem recomendado a

86

Revista Franquia & Negócios ABF

Richard Freitas, sócio-fundador da protect Soluções

Fernando Massi, sócio-diretor da OrthoDontic

adoção. “Além disso, está em fase de estudos no departamento de compras da OrthoDontic, a indicação de um grupo de prestadores de serviços que possam ser indicados ao franqueado, de forma a oferecer benefícios para a rede”, explica o franqueador.

rança de seus patrimônios. “Para operar 100% aderente a todas as regras e regulamentações que o Governo lhe impõe e pagar todos os impostos que atingem seu faturamento, o empresário de menor porte sofre”, explica. O seguro precisa ser visto como uma ferramenta de prevenção, na visão do franqueador. O mais contratado é o empresarial, justamente por ser exigido em contratos de locação, mas há muitas outras variáveis que precisam entrar no radar do empresariado o quanto antes.

CUSTOS SÃO DESAFIOS Richard Freitas, da Protect Solucões admite que tributos e burocracia são os principais entraves para que pequenos e médios empresários olhem com mais cuidado para a segu-


Advocacia empresarial DIRECIONADA AO LOJISTA com responsabilidade e resultado. Administrativo Contratos Locação Comercial Arbitragem Franchising Shopping Center Comercial Fusões e Aquisições Societário Consumidor Imobiliário Trabalhista ContenciosO Internet e tecnologia TributáriO

+ 55 11 2246-3888 www.cerveiraadvogados.com.br advocacia@cerveiraadvogados.com.br


ASPECTOS LEGAIS DO FRANCHISING

Compartilhe este conteúdo

#agronegócio #oportunidade #franchising

E o franchising se rende

ao agronegócio ... Por Fernando Tardioli*

FOTO: DIVULGAÇÃO

A

força do agronegócio brasileiro seduziu empreendedores que querem expandir seus negócios por meio do franchising. Hoje, quem deseja atuar neste setor por meio de uma franquia, já encontra franqueadoras com propostas atraentes. E, cada vez mais, surgem novos negócios. Trata-se de um mercado muito interessante. Foi o agronegócio que ‘segurou’ a economia nacional nos últimos anos, marcados por forte recessão econômica e alto índice de desemprego. A safra 2017/2018, por exemplo, representou 23,5% do PIB [Produto Interno Bruto] do Brasil. Em se tratando de exportações, há outros números que mostram o potencial do agronegócio: dados divulgados pela Secex, a Secretaria de Comércio Exterior, as vendas de alimentos humano e animal para outros países somaram US$ 81 bilhões em

2018. Incluindo celulose, tabaco e couro, o volume sobre para US$ 100 bilhões. A Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) está otimista com o momento atual, e espera que o setor tenha crescimento de 2% em 2019. Atualmente, o investidor que quer trabalhar como franqueado no mercado da pecuária encontrará, por exemplo, oportunidades no segmento de criação de touros melhoradores dos rebanhos comerciais. Também é possível atuar com vendas de produtos para nutrição animal ou prestar serviços de agricultura de precisão, oferecendo aos produtores rurais manejo integrado de informações e tecnologias para aprimorar a safra. E há muito mais, já que grandes empresas que atendem este mercado estão interessadas em franquias e, em breve, migrarão para o sistema. O agronegócio brasileiro é uma potência que transformou o país no quarto maior produtor de alimentos. O franchising nacional, ano a ano, cresce, se profissionaliza e se firma como um importante segmento da economia nacional, além de gerar empregos. Era um casamento previsível, com muita chance de dar certo. Quem acreditou nessa parceria, já está colhendo os frutos!

*Fernando Tardioli é diretor Jurídico da Associação Brasileira de Franchising (ABF), do World Franchise Council (WFC), da Federação Ibero-Americana de Franquias (FIAF) e sócio do escritório Tardioli Lima Advogados

88

Revista Franquia & Negócios ABF


P O N T O D E V I S TA #ano novo #2019 #mudança

A ponte Por Luciano Pires*

Compartilhe este conteúdo

90

Revista Franquia & Negócios ABF

C

omeçou o ano novo com uma sensação de mudança, de que nos livraremos de certos ranços, de que talvez tenhamos uma gestão profissional e menos focada no próprio umbigo. Mas isso tudo é só sensação. É preciso que as coisas aconteçam para ver a distância entre discurso e prática. E dá para fazer um paralelo com nossas empresas. 2019 será o ano de construção da ponte, seguindo uma das definições de “ponte” como “estrutura que liga os dois lados de um precipício”. O ano de 2019 ligará os sobressaltos de 2018 com a realidade desconhecida de 2020. Mas 2019 será uma ponte em construção. Vamos cruzá-la conforme avança.

* Luciano Pires pires.com.br www.lucianopires.com.br

O projeto parece que já está pronto, e agora é mãos à massa. O primeiro cuidado será verificar os pontos de apoio no lado da partida: em 2018. O terreno ali é pantanoso, repleto de serpentes e outros animais venenosos, prontos para atacar os operários. Quem não usar os equipamentos de segurança, correrá o risco de ser picado, aferroado, mordido ou queimado. O primeiro passo será erradicar esses animais e insetos. É preciso buscá-los em suas tocas e esconderijos e expulsá-los. Não precisa matar, é só mostrar que no novo terreno, onde nasce a ponte, eles não terão alimento nem abrigo. Em seguida, vamos drenar o lodo e a lama e compactar o terreno, para que ele receba as primeiras fundações. É ali que o acampamento da construtora será montado. Essa drenagem é o expurgo de processos, decisões, leis e hábitos antigos que favorecem a incompetência e a corrupção. E a compactação é o apego a novos valores que não admitem flexibilização. Olha, a equipe tem gente pra isso, viu? E o mais importante neste início, será o time da segurança, cuja função é evitar que terroristas dinamitem os trechos penosamente construídos. Entendeu? Não basta lutar para vencer o abismo. É preciso combater quem não quer a ponte. E essa função é minha. É sua. É dos que precisam da ponte. Feliz ano novo. Feliz ponte nova.


CENTRAL PLAZA SHOPPING

Estação Tamanduateí Linha verde do metrô

Interligação com a

Linha 10 Turquesa - CPTM

AQUELE GRANDE VIZINHO QUE TAMBÉM MORA NO SEU CORAÇÃO. S abe aquele vizinho companheiro, que está sempre de por tas e br aços aber tos par a você? Então, esse é o Centr al Pl aza Shopping. Além da ótima localização, tem acesso muito fácil, pois fica ao l ado da estação

Tamanduateí do metrô (linha 2 verde) e do trem da CP TM (linha 10 Turquesa) e está próximo de gr andes avenidas. Ele é muito mais do que um shopping, é um vizinho que te acolhe e te atende como ninguém.

Av. Dr. Francisco Mesquita, 1.000 03153-001 - São Paulo/SP Tel./Fax: (11) 2066-4422 centralplazashopping.com.br

Além da var iedade de lojas de diver sos segmentos e de âncor as de expressão, o Centr al Pl aza Shopping ainda possui um gr ande potencial de crescimento que vai junto com a região onde está instal ado.

Departamento Comercial Av. Paulista, 1000 - 11º andar 01310-100 - Bela Vista - São Paulo/SP Tel.: (11) 3371-6555 PABX: (11) 3371-6500 | Fax: (11) 3288-6554 savoy.com.br

Profile for Editora Lamonica

Revista Franquia & Negócios # 83  

Revista Franquia & Negócios # 83  

Advertisement