Page 1

Ano 3 - Número 9 R$ 29,90 - Dezembro/2017

VOLUNTARIADO

Catarinenses que dão o melhor de si em prol do próximo

MERCADO

Gestores esperam retomada do crescimento nas cidades para 2018

EMPREENDER ATRAVÉS DE GERAÇÕES Focada em trazer o melhor para morar, Costa Sul Urbanismo implanta no Sul do Estado loteamentos inovadores. Páginas 31 a 34.


Editorial

Realizar o sonho de “bem morar”. Quem nunca almejou ter um local para chamar de “meu lar”? E se este espaço for além do convencional? Onde a qualidade de vida é a peça-chave no momento de selecionar o espaço para constituir sua casa. Atualmente, esses ambientes, também chamados de loteamentos inovadores, têm mostrado crescimento e têm sido o local ideal para quem busca a verdadeira sensação de “estar em casa”. Pensando desta maneira, o setor de construção e urbanismo tem atendido anseios e apresentado além de um residencial imponente. Ou seja, mostra que há opções que transcendem apenas uma casa bonita. Buscam também uma aproximação com o desejo de lar ideal, aconchegante e, acima de tudo, que tenha a “cara do morador”. Assim, a Revista Tudo traz nessa edição matérias especiais sobre este setor que cresce e se expande em benefício do conceito de “morar bem”, sem esquecer-se da valorização da cidade e também do fomento à economia. Além disso, esses projetos são pensados por empreendedores que valorizam o trabalho através de gerações. Ainda nesta edição, a Revista Tudo traz uma reportagem especial sobre o ato de doar-se através do voluntariado, contando histórias como do grupo de mulheres Flores de Aço, que auxilia outras mulheres que estão no enfrentamento ao câncer. As páginas ainda destacam a ação do grupo de adolescentes que, trajados de ‘palhaços da alegria’, levam sorrisos como terapia a quem precisa. Nas páginas a seguir, especialista e gestores debatem sobre o futuro da economia para 2018 e o que esperar para o próximo ano. E, aproveitando o clima de férias, dicas de locais onde conhecer e aproveitar em Santa Catarina, o que atentar antes de sair para o merecido descanso, itens de moda e beleza que auxiliam na época mais quente do ano, como também alimentos e ações que podem contribuir para uma vida mais saudável. Boa leitura!

Daiane Fernandes Editora

4


Expediente

Equipe de direção: Cristiano Carrador Lúcio Flávio de Oliveira Tomaz Viana de Albuquerque Editora-chefe: Daiane Fernandes Reportagem: Daiane Fernandes Tatiana Dornelles Relacionamento com o cliente: Giovani Dal-Bó Daniel Pereira Foto de capa: Silvana Lucas Revisão: Tatiana Dornelles Diagramação: UAW! Comunicação & Design Impressão: Coan Gráfica

w w w. d i a r i o d o s u l . c o m . b r

Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping - Centro - Tubarão/SC - 88701-105

comercial@diariodosul.com.br | 48. 3631-5024 revistas@diariodosul.com.br | 48. 3631-5011 redacaotudo@gmail.com | 48.3631-5000

6


12. Um pouco de tudo 15. Economia 21. Mercado 27. Cidades 31. Especial Cidades

8


36. Entrevista 41. Sabores SC 44. Educação 48. Saúde

9


Índice

57. Especial 62. Construção Civil 65. Ambientes 80. Moda 82. Beleza 84. Cultura

10


86. Roteiro 88. Viajar 90. Universo PET 92. Mundo Novo 95. Eventos

11


Um pouco de TUDO

Melhor mel é de Santa Catarina O mel catarinense conquistou pela quinta vez o título de melhor do mundo em congresso na Turquia. O mel processado pela indústria Prodapys, de Araranguá, foi considerado o melhor do mundo pela quarta vez consecutiva no 45º Congresso da Associação Internacional das Federações de Apicultores (Apimondia), em Istambul. A Prodapys já tinha participado de três edições anteriores do evento: em 2007 na Austrália; 2013 na Ucrânia; e 2015, na Coreia do Sul, onde teve seus méis premiados em todas as edições. A primeira premiação aconteceu em 1979, na Grécia. A empresa Prodapys é considerada a maior exportadora de mel do Brasil e retorna da Turquia com cinco medalhas.

Mudanças na doação de órgãos

Celesc vence prêmio

Um decreto que promove mudanças na legislação sobre a doação de órgãos no país foi assinado. Segundo o Ministério da Saúde, entre as mudanças está o fim da “doação presumida”. O termo havia sido alterado por uma lei, de 2001, que definiu pelo “consentimento familiar”. Mas, como o decreto antigo sobre o tema citava o “consentimento presumido”, foi alterado. “A retirada de órgãos, tecidos, células e partes do corpo humano, após a morte, somente poderá ser realizada com o consentimento livre e esclarecido da família do falecido, consignado de forma expressa em termo específico de autorização”, diz um dos artigos do decreto assinado no Brasil.

Desde 1999, a Celesc vem investindo em projetos inovadores na área de eficiência energética. Até o ano passado, foram mais de R$ 300 milhões aplicados no desenvolvimento de 120 trabalhos que geraram uma economia de 1.400 GWh/ano, equivalente a 8,31% do consumo anual em Santa Catarina. Esse esforço foi reconhecido em duas categorias do Prêmio Fritz Müller, promovido pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma). O prêmio reconhece iniciativas de conservação e proteção ao meio ambiente além do que determina a legislação e, este ano, recebeu inscrições de 70 instituições.

Regras mais duras no Twitter O Twitter anunciou regras mais duras para regular postagens que contenham “nudez não consensual” e mensagens de assédio. A medida é uma intensificação da luta contra a agressão sexual em meio ao escândalo de abuso protagonizado pelo produtor de Hollywood Harvey Weinstein. A rede social “suspenderá imediatamente e de forma permanente qualquer conta identificada como a fonte original de nudez não consentida e/ ou usuários que claramente estão publicando informação para assediar alguém”, afirma o comunicado. O Twitter define “nudez não consensual” como “conteúdo com imagens debaixo de saias” ou “conteúdo de câmeras ocultas”, entre outros. 12


Santa Catarina é o único Estado brasileiro livre de febre aftosa sem vacinação e também livre de peste suína clássica, com certificados da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), status sanitário diferenciado que foi um fator decisivo para a abertura de novos mercados. O Estado é o maior produtor e exportador nacional de carne suína do país. São cerca de 13 mil criadores integrados às agroindústrias e independentes, que produziram, em 2016, 969 mil toneladas de carne suína. Com um rebanho efetivo estimado em sete milhões de cabeças, o Estado destina 28,3% da produção ao mercado externo.

FOTO: FIESC/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Novo mercado para carne suína

Vacinação em idoso é insatisfatória Para a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), a vacinação de adultos e idosos ainda é insatisfatória no Brasil. Por causa disso, diz a entidade, muitas doenças que estavam eliminadas do país, como o sarampo, a rubéola e a poliomielite, acabam retornando e trazendo preocupações. Segundo pesquisadores, muitas doenças fatais para idosos poderiam ser evitadas. “Adulto morre muito de doença que pode ser evitada com vacina - como a pneumonia, que é uma das principais causas de óbito de idosos; e a hepatite B, que é uma doença sexualmente transmissível e o maior de 60 anos está bombando de doenças sexualmente transmissíveis”, diz o estudo. A vacinação de adultos e de idosos no país é “tão baixa” que os números nem são conhecidos.

Estado perde 118 mil em Sindicatos O percentual de trabalhadores sindicalizados vem caindo nos últimos anos em Santa Catarina, seguindo um padrão nacional. Entre 2012 e 2016, esse número diminuiu de 17,5% para 14,2% dos trabalhadores, o que representa 118 mil associados a menos num intervalo de quatro anos. Ainda assim, o Estado possui uma média de sindicalização maior que o resto do país, que era de 12,1% no ano passado. Os dados constam na PNAD Contínua, uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 13


Economia

OTIMISMO PARA RECUPERAÇÃO Após período de crise, expectativa para 2018 é que economia se aqueça novamente e tenha resultados melhores que nos anos anteriores O país passou por um longo processo de recessão. Influenciado pela situação política e econômica, os catarinenses também sentiram o impacto. O ano que se finda foi um trampolim para a retomada do crescimento. O salto ainda é frágil, mas deixa sinais para que se progrida para um 2018 mais consistente. Esse aceno, para que se possa respirar um pouco mais aliviado, seja para o empregador ou para o trabalhador, ainda é tímido. Contudo, o momento é de dar uma chance para ‘colocar os pés no chão’ novamente. A indústria catarinense respira com essa retomada. Dados de produção industrial, divulgados pelo IBGE, corroboram a tendência de recuperação: nos últimos meses houve crescimento de 5% em relação ao mesmo período no ano passado. O avanço na produção catarinense vem acompanhado de outro incremento, o do número de empregos. No ano, a indústria é a líder isolada na geração de

postos de trabalho formais em Santa Catarina, responsável por 23,5 mil das 29 mil vagas abertas em todo o Estado. Com isso, a indústria catarinense foi a que mais criou empregos no Brasil em 2017. Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José Côrte, os números comprovam que a retomada é consistente. “Para a consolidação da retomada é indispensável uma melhora na parte fiscal, sem elevação de impostos, além do avanço do programa de privatização, que pode levar a um aumento dos investimentos em infraestrutura. 2018 será um ano melhor. Esperamos que a economia não seja afetada pelas eleições e o mais importante é que o país escolha um presidente reformista, que prossiga na modernização do ambiente institucional brasileiro”, fala Glauco.

A brusca ‘virada’ econômica Para entender como essa retomada é urgente, o economista e conselheiro da Ordem dos Economistas de Santa Catarina (Oesc), Luiz Henrique Belloni Faria, detalha que a economia brasileira passou nos últimos anos por uma brusca virada. “De 2010 até 2014, tivemos um ‘boom’ econômico e daí adiante uma recessão gradativa até seu auge em 2016. Essa situação, por si só, criou um forte ambiente de pressão à pronta recuperação da economia. As expectativas para 2018 são que números mais amenos surjam. Mas ainda está longe de uma economia estruturada”, afirma Faria. Fatores do cenário político, segundo Faria, afetaram o país. “Infelizmente a economia está vinculada à política. O governo ora instalado gerou expectativas, como disse, e medidas simpáticas à economia foram e estão sendo tomadas. Entretanto, os escândalos éticos deixam os investidores inseguros, precavidos e temerosos”, atenta o economista.

15


Economia

Hora de rever conceitos Os impactos da crise foram devastadores e não pouparam empresários, trabalhadores, pequenos empreendedores, cofres públicos. Todos sofreram com a elevada recessão, desemprego, inflação, juros, queda da renda e do consumo. De acordo com o economista da Oesc, o brasileiro hoje está vivendo uma nova realidade. “A principal razão da crise foi o elevadíssimo nível de endividamento social, industrial e empresarial. O auge do aquecimento econômico foi atingido pelo incentivo, há anos, com os gastos. O acesso ao crédito nunca foi tão fácil. As pessoas compraram muito e, com isso, o comércio e as indústrias vendiam e produziam muito. Todos comemoravam, mas esqueceram de uma contraindicação dessa medida: o endividamento. Quando se atingiu o limite do endividamento, as demandas despencaram e, com isso, o comércio deixou de vender, as indústrias de produzir, o governo de arrecadar e, assim, a recessão abraçou o país com vontade”, diz Faria. Ainda de acordo com o economista, esta circunstância ensinou aos brasileiros uma lição que os profissionais da área analisam como importante: repensar e buscar a educação financeira. “A essencialidade das compras e a reflexão sobre o comprometimento da renda, atualmente, estão pesando bem mais antes das negociações”, diz Farias.

Cenário pede inovação Nessa busca pela retomada do crescimento, o economista diz que não pode haver acomodação, seja nas empresas, como também para a sociedade em si. “Os brasileiros trazem consigo uma virtude: otimismo. Em meio a tantas dificuldades, este sentimento faz a sociedade enfrentar os desafios do dia a dia com ardor. Em 2018, continuaremos cobertos desse sentimento e contagiados pelo positivismo, pois o otimismo é significativa ferramenta contra a acomodação, caracterizando, assim, que a busca da inovação e criação continuará”, destaca Faria.

Olhar atento Mas, segundo Faria, é preciso cautela para o cenário que possa se apresentar na economia brasileira em 2018. “Com frequência, a mídia repassa informações, advindas dos órgãos e instituições públicas, que a economia está retomando o crescimento. Sem adentrar no mérito descritivo, a resposta e análise dessa informação pode ser medida com uma simples pergunta aos brasileiros, sejam pessoas física ou jurídica: você acha que a economia melhorou seu modo de viver nos últimos meses? Teremos em 2018 eleições e elas abrirão perfis para novas afirmações econômicas”, destaca o economista. 16

LUIZ HENRIQUE BELLONI FARIA

Economista e conselheiro da Ordem dos Economistas de Santa Catarina (Oesc)


Economia

2018

O QUE ESPERAR DA ECONOMIA? Governo diz que Santa Catarina manterá, para o ano que inicia, ações como não aumentar impostos, o incentivo às exportações e a setores como o turismo e o agronegócio

O Brasil parece estar pronto para voltar a trilhar o caminho do crescimento. E Santa Catarina está incluso nesta “volta aos eixos”. Isso é o que indica a expectativa para 2018. As perspectivas são animadoras para o futuro, mesmo que ainda em ritmo lento e com mudanças que parecem não ser tão significativas. No Estado, os números são ainda mais positivos do que a média nacional. A conjuntura soa ideal, mas no meio empresarial e no mercado financeiro o discurso é de cautela e a ordem é evitar euforia. Em passagem pelo Sul do Estado, o governador Raimundo Colombo destacou que várias medidas foram tomadas para que fosse possível cumprir o objetivo de Santa Catarina ser o último Estado a entrar na crise e o primeiro a sair dela. Entre as ações, o governador citou

a decisão de não aumentar impostos, o incentivo às exportações e a setores como o turismo e o agronegócio. "Deixamos a nossa economia ativa, estimulamos setores que estavam mostrando um potencial, abrimos mão dos impostos para proteger os catarinenses e, acima de tudo, fizemos bem a nossa lição de casa cortando gastos", diz o governador. Colombo salienta que o conjunto de ações tornaram o Estado mais atrativo para novos investimentos, sendo que Santa Catarina subiu de sétimo colocado, em 2011, para segundo, em 2017, no ranking da competitividade entre os estados brasileiros. “O Brasil está começando a se recuperar e Santa Catarina vai sair na frente nessa retomada. O pior da crise já passou", fala Colombo.

RAIMUNDO COLOMBO

Governador de Santa Catarina

Lages: apoio será fundamental Em Lages, o maior município da Serra catarinense, com aproximadamente 160 mil moradores, o prefeito Antônio Ceron ressalta o panorama econômico nacional com projeções locais. Ceron evidencia que em 2018 o cenário poderá ter novas configurações, desta vez mais otimistas, com a retomada do crescimento econômico no país e a geração de oportunidades. O prefeito ressalta que 2017 foi um ano de ajuste da máquina pública. “Imaginamos que

em 2018 poderemos iniciar alguns programas que fizeram parte do nosso compromisso. Temos ações em parceria com os governos estadual e federal”, diz o prefeito de Lages. Segundo Ceron, um dos projetos que terá andamento será o Complexo Araucária, que consiste em uma obra de saneamento básico em que toda a rede será ligada à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) instalada no loteamento Araucária, beneficiando 25 mil pessoas em oito bairros. 18

ANTÔNIO CERON Prefeito de Lages


Tubarão: quer ser protagonista principal meta é fazer Tubarão ser, novamente, protagonista no cenário estadual e não apenas regional. Até 2020, queremos que Tubarão seja a melhor cidade para se viver em Santa Catarina. Com isso, trabalhamos com o Tubarão 180º, que é um conjunto de projetos e ideias que nortearão o crescimento da cidade para as próximas décadas”, analisa o prefeito de Tubarão.

JOARES PONTICELLI Prefeito de Tubarão

Florianópolis: busca ritmo acelerado Florianópolis, a capital de Santa Catarina, tem foco em seu potencial. Segundo o prefeito da cidade, Gean Loureiro, o primeiro desafio já foi superado: sanar a dívida deixada pela gestão anterior. “Enxugamos o que conseguimos na administração e buscamos impor um ritmo acelerado de trabalho na cidade. Meu estilo de trabalhar é nas ruas”, fala o prefeito. Para Gean é preciso arrecadar mais, reduzir o custeio, definir prioridades. “E permitir que Florianópolis possa novamente ter uma capacidade de investimento que está quase a zero”, fala o prefeito.

Em 2018, Gean discorre que a meta é continuar seu plano de governo com iniciativas como: o projeto Alô, Doutor que, segundo ele, está em fase avançada e será ampliado para Alô, Saúde. “Queremos entregar o elevado do rio Tavares. A obra, que estava paralisada na antiga gestão, foi retomada e entrou em ritmo acelerado com a edificação do último pilar do elevado e com a negociação das desapropriações restantes. O desvio no trânsito já foi feito, o que vai auxiliar no tráfego no local. Com certeza, será um grande ano para todos nós”, destaca Gean.

GEAN LOUREIRO

Prefeito de Florianópolis

FOTO: CRISTIANO ANDUJAR/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Para o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, o ano de 2018 será muito melhor. O principal motivo, para Joares, é que se terá um orçamento mais sólido, diferente do que receberam quando assumiu a gestão da cidade. E entre os desafios, o prefeito completa que está, por exemplo, a conclusão das obras do pronto atendimento que estão paradas há mais de três anos. “A

Braço do Norte: uma cidade para se viver Para os próximos anos, de acordo com o prefeito de Braço do Norte, no Sul de Santa Catarina, Beto Kuerten, a perspectiva é trabalhar para que a cidade seja o local que os braçonortenses merecem para viver. “Estamos buscando construir uma cidade limpa, organizada, harmoniosa. Nós sabemos que ainda temos muito a fazer. Somos um povo empreendedor, que luta e que não desiste e, por isso, estamos fazendo, todos juntos, uma Braço do Norte de excelência, e que temos orgulho de dizer: eu moro em Braço do Norte”, fala Beto.

Entre os projetos está a construção de uma ponte que liga o Centro da cidade ao bairro Lado da União. O investimento é de R$ 5 milhões. Nos primeiros meses de gestão, Beto afirma que cumpriu o compromisso assumido com a cidade. “Entre eles, a redução de 20% dos cargos comissionados, assinatura da lei que proíbe o nepotismo, retomada da construção do Estádio Lauro Koch, Limpa BN, recuperação do Parque da Família e tantos outros”, aponta o prefeito de Braço do Norte.

BETO KUERTEN

Prefeito de Braço do Norte

Imbituba: busca para investimento Considerando as duas principais vocações sendo o turismo e porto, o governo de Imbituba, no litoral catarinense, busca parcerias para o crescimento em 2018. Conforme o prefeito da cidade, Rosenvaldo Júnior, com relação ao porto, pretendemos, em parceria com SC Par e Estado, focar nas necessidades de logística, para que o crescimento da movimentação portuária não nos traga problemas urbanísticos. No turismo, temos que investir no marketing de nossos atrativos”, diz o prefeito. Para 2018, Rosenvaldo comenta que se planeja

obras de infraestrutura de maior relevância. “Aproveitando o programa Fundam, do governo estadual, e uma linha de crédito que estamos pleiteando junto ao governo federal, o Avançar Cidades. Pretendemos ainda iniciar uma discussão mais ampla de planejamento a longo prazo, revendo o plano diretor do município, iniciando o nosso programa de saneamento e implementando o Programa de Desenvolvimento Econômico Local, uma metodologia importada pela Facisc”, analisa o prefeito de Imbituba. 19

ROSENVALDO JÚNIOR

Prefeito de Imbituba


20


Mercado

INOVAR

PARA ATRAIR TURISTAS NO LITORAL Segundo a empresária, em relação ao restante do ano, o verão é realmente a alta temporada. “Mesmo com calendário intenso de eventos gastronômicos durante o inverno, com degustações, harmonizações, pacotes românticos, tanto nos restaurantes quando nas pousadas, o verão segue sendo o de maior público”, afirma Márcia. Para Luciano Menu-Marque, empresário do ramo de gastronomia e balada, a expectativa é boa, em especial porque o turismo deve se concentrar nas festas de fim de ano até o carnaval, uma vez que ocorre no início de fevereiro. “Isso torna a temporada mais curta. Eu diria que a expectativa é boa, como em todos os anos. Mas o diferencial desta temporada é a confirmação do turismo da Argentina, que se estabilizou na situação financeira e deve lotar as vagas de leito.

A chegada de turistas no Estado catarinense movimenta a economia de muitos setores, principalmente os ligados ao turismo. E, para receber bem os visitantes, empresários do ramo se organizam em vários aspectos para oferecer qualidade, bom atendimento e conforto. Com o país apontando recuperação diante da crise, os empresários estão otimistas com a temporada, inclusive para receber os estrangeiros. Para a proprietária do restaurante Tigre Asiático, Márcia Estela Silva, na Praia do Rosa, em Imbituba – Sul de Santa Catarina, a expectativa para o verão é de 20% a mais que o ano anterior. “Acredito neste crescimento porque, durante todo o ano de 2017, já sentimos um acréscimo de 15% na Praia do Rosa. A expectativa é muito boa, com ótima ocupação nas pousadas e restaurantes”, afirma.

Preparação para o verão e treinar equipe, já que na época exige que haja mais do que o triplo de funcionários para bem atender os clientes, é um dos desafios. Além disso, temos a preocupação em ajustar o cardápio, garantir estoque, fazer programação das bandas que irão tocar, pois na alta temporada o Beleza Pura abre praticamente de segunda a segunda”, expõe. Márcia também explica que o restaurante começa bem cedo a se organizar para a alta temporada.

A preparação do setor turístico para receber o turista durante a temporada começa meses antes, com novas contratações, aumento de estoques, treinamento de equipes, entre outros. Tudo isso é importante para atrair o visitante, uma vez que, ao sair de casa, ele busca conforto, qualidade e bom atendimento. Para Luciano, dono do Beleza Pura Cosmic Bar, o verão é especial. “Por isso, nossa organização para receber este ‘mar de pessoas’ começa bem cedo. Contratar 21


Conquistar o turista Santa Catarina se transforma, no verão, num dos destinos mais procurados do Brasil. Com belas praias, ótimas opções de gastronomia e hotelaria, atrações, entre outros, o Estado recebe anualmente pessoas de outros estados brasileiros e até de fora do país, principalmente os argentinos. Para fisgar esse turista, os empresários do setor turístico investem em produtos diferenciados, serviços de qualidade e atrativos. No Beleza Pura, Luciano admite que a casa investe em novos drinks e cardápio. “É um local que se diferencia dos demais, seja por agregar em um só lugar restaurante, bar e balada, seja por seu estilo e decoração diferenciados. Isso atrai a atenção e preferência do turista. Nossos drinks e cardápio diferenciado são bastante apreciados, frutos de uma história de muitos anos lidando com o público, que é bastante fiel”. A casa recebe turistas de vários lugares do país e do mundo, segundo o empresário. “Continuamos a receber turistas argentinos e uruguaios. Mas o turista brasileiro tem aumentado muito e tem vindo cada vez mais de estados

como Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, e os frequentes Rio Grande do Sul e Paraná”, revela. Márcia, por sua vez, diz que o restaurante investe em serviço de excelência no atendimento, “no qual durante o ano investimos em cursos de aperfeiçoamento para garçons”. “Boa qualidade na cozinha, com uso de ingredientes de procedência garantida, ótima execução dos pratos e perfeito supervisionamento; repaginação e acréscimo na carta de vinhos, com rótulos exclusivos e bom custo-benefício ao cliente; surpreender nosso público, conduzindo-o a vivenciar uma experiência gastronômica única são algumas formas de atrair o turista”, aponta. O Tigre Asiático, ressalta ela, costuma receber clientes do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. “Com índice internacional alto, durante o mês de janeiro surge o público argentino e, com alguma frequência, o europeu. Por isso, também nos preparamos para atender esse público internacional, com cardápio em duas línguas e mão de obra que fale inglês e espanhol”.

Para atender bem Receba bem o turista. Trate-o como você gostaria de ser tratado. Facilite, agilize e simplifique a recepção, o cardápio, o servir, o consumo e o pagamento. Assim, quem vem, volta. Cuide e zele pela cidade. Pratique sua educação. Trate bem a todos, sem nenhum preconceito. Colabore com a cidade limpa. Não jogue lixo nas ruas. Respeite o turista no trânsito. Dê atenção à sinalização. Seja profissional com o turismo e com o turista.

O turismo Todo turista é um cliente. Por isso, turista quer dizer também empregos, ocupação, renda, novos negócios. A famosa hospitalidade deve brilhar. Faça o melhor para que eles voltem e recomendem seu município. Lembre-se de que o turismo é a atividade econômica que mais cresce e gera recursos no mundo inteiro.

Preserve o meio ambiente. Sem a natureza não há turismo nem você. Em qualquer temporada, cobre preços justos. Assim você lucrará sempre com o turismo. Agradeça sempre, faça promoções, surpreenda. O bom atendimento é sua melhor publicidade. Planeje antes, acompanhe o durante e avalie o depois. O turismo profissional tem um calendário, parcerias de credibilidade, gente treinada e investe na satisfação dos clientes. 22


23


Mercado

ATRAÇÕES MUSICAIS

SÃO GARANTIA DE DIVERSÃO NO VERÃO Apesar de concorrido, o mercado de eventos cresce a cada ano e, com isso, os empresários do ramo inventam formas de levar ao cliente opções de lazer. Muitas casas, por exemplo, praticamente ‘se mudam’ para onde está o maior número de pessoas, principalmente no verão. Um exemplo é a Hangar Eventos, de Tubarão, no Sul de Santa Catarina. Especializada em shows de grande porte, bem como apresentações teatrais, infantis e eventos, como formaturas, no verão a casa noturna investe em espetáculos na praia, mais especificamente em Laguna. “A Hangar, situada em Tubarão, tem a mesma ques24

tão de movimento ligada à sazonalidade que todo o comércio da cidade sofre. Chegado o verão, grande parte da população se desloca para o litoral. Então, por que não levar os shows até eles? É muito mais cômodo e o público não precisa enfrentar quilômetros de rodovias para presenciar um bom show nacional”, explica o proprietário da Hangar, Jackson Lemos. Nos últimos eventos realizados pela casa de shows na praia, participaram cerca de 10 mil pessoas. “Como nosso litoral reúne pessoas de todo o país, sempre é estimado um número grande de participantes. A média fica entre 6 mil a 10 mil”, ressalta.


Concorrência e redes sociais Com a grande quantidade de artistas no Brasil, afirma Jackson, o mercado de eventos está muito concorrido. “Estes artistas sempre arrastam multidões por onde passam. A grande massificação da comunicação pelas redes sociais facilita também nosso trabalho, pois podemos medir melhor as preferências do mercado”, diz. Durante o verão, foram realizados diversos shows na praia de Laguna. “Tivemos nomes como Matheus & Kauan, Marília Mendonça, Dennis DJs, Lulu Santos, Wesley Safadão, entre outros. Além disso, para a temporada, temos mais shows confirmados”, revela.

Shows para o verão Para o verão, há shows confirmados para os dias 28, 29 e 30 de dezembro, com a segunda edição do Hangar Summer Festival, que conta na primeira noite com Simone & Simaria; na segunda noite, Humberto Gessinger e, na terceira noite, show com a Turma do Pagode. O festival ainda tem a participação de bandas da região, completando, em média, oito horas de música. “Esperamos bater o recorde de público, tendo em vista que a repercussão está excelente”, diz Jackson.

Outros eventos A Hangar Eventos também realiza formaturas, congressos, teatros, casamentos, jantares e todo tipo de evento que possa ser organizado no espaço.

25


INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO Treze centros de inovação são criados pelo governo de Santa Catarina e estão distribuídos nas cidades de Lages, Jaraguá do Sul, Chapecó, Itajaí, Blumenau, Brusque, Tubarão, São Bento do Sul, Joaçaba, Florianópolis, Joinville, Criciúma e Rio do Sul. Os espaços devem funcionar para reunir profissionais de diferentes áreas com o objetivo de inovar processos e criar tecnologias para as regiões de Santa Catarina. A finalidade é promover o empreendedorismo, estimular a criação de negócios de alto valor agregado e fortalecer a atração de investimento. Além disso, também pretende unir o poder

Funcionamento é o mais importante

Cidades

público, setor privado e instituições de ensino. Atualmente, apenas uma obra já foi inaugurada em junho de 2016 – em Lages -, enquanto as outras seguem em andamento ou aguardando licitação e projeto. As obras que já estão em andamento são das cidades de Jaraguá do Sul, Chapecó, Itajaí, Blumenau, Brusque. Em Tubarão, São Bento do Sul e Joaçaba estão aguardando licitação, enquanto Florianópolis, Joinville, Criciúma e Rio do Sul ainda aguardam finalização do projeto. Uma das cidades que também reivindica um centro de inovação é São Miguel do Oeste.

De acordo com o diretor de desenvolvimento de Ciência, Tecnologia e Inovação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina, Jean Carlo Vogel, mais importante do que as obras é o funcionamento dos centros. “Inovação é feita por pessoas e seus conhecimentos, logo, os centros serão instrumentos para difundir a cultura da inovação e promover o encontro de atores do ecossistema de inovação da cidade/região (governos, academia e empresas)”, observa Jean Carlo.

Em Lages, na Serra catarinense, o investimento para o centro de inovação foi de R$ 6,8 milhões. Foi o primeiro a ser construído e foi batizado de Parque Órion. Foi inaugurado em junho de 2016, sendo entregue à comunidade o Centro de Inovação do Órion Parque, uma parceria do governo do Estado, prefeitura e o Instituto Órion. Tem mais de 4 mil me-

tros quadrados com a principal missão de incentivar a cultura inovadora e promover o desenvolvimento da região serrana. O centro é voltado para a inovação e empreendedorismo no setor de agricultura, com destaque para vinicultura, indústria madeireira, com destaque na produção de papel e celulose, e turismo rural. 27


Cidades

Jaraguá do Sul

Brusque

O governador Raimundo Colombo liberou em outubro de 2017 R$ 983 mil para conclusão do Centro de Inovação de Jaraguá do Sul. O prédio tem uma área de 2.970 metros quadrados. As obras estão em andamento, na fase estrutural e o Centro de Inovação de Jaraguá do Sul estará alinhado ao setores metal-mecânico e de confecções.

O incentivo ao empreendedorismo é um dos destaques do Centro de Inovação de Brusque. A construção será na rua Itajaí, no bairro Limoeiro, e terá uma área total de 3,1 mil metros quadrados. “É uma iniciativa fundamental, essa é a nova economia”, destacou o governador Raimundo Colombo. O Centro de Inovação de Brusque estará voltado para o setor têxtil e metal-mecânico.

Chapecó

Tubarão

Em Chapecó, o investimento para a construção do centro de inovação foi de R$ 7.249.417,41. As obras estão em andamento, na fase estrutural (com cerca de 50% concluída). O Centro de Inovação de Chapecó irá fomentar a inovação e empreendedorismo com foco na indústria alimentar, agronegócio e moveleira.

Em outubro de 2017 foi lançado oficialmente o edital da nova etapa do centro de inovação da cidade. Após o processo de licitação e posterior ordem de serviço, o centro de inovação deve ser concluído até meados de 2018. Na Cidade Azul, no Sul do Estado, a obra já está 50% pronta – parte estrutural.

Itajaí

Blumenau

A ordem de serviço para o Centro de Inovação de Itajaí foi assinada no dia 12 de junho de 2015. Direcionado para economia do mar, indústria náutica e da pesca, o investimento para a construção foi de R$ 8.648.473,69.

O investimento para o Centro de Inovação de Blumenau foi de R$ 6,8 milhões em uma área total de 3.752,62 metros quadrados. O prédio será dividido em cinco pavimentos e a entrega prevista é para o próximo ano. A principal atividade econômica de Blumenau é a indústria têxtil.

28


Cidades

São Bento do Sul

Joinville

A obra do Centro de Inovação de São Bento do Sul está em andamento, na fase estrutural, com cerca de 60% concluída. O investimento foi de R$ 5.264.281,13 e o local irá trabalhar com foco para a indústria moveleira.

Em Joinville, os destaques do centro de inovação são os setores automobilístico, metal-mecânico, químico, plástico, têxtil e de desenvolvimento de softwares. O projeto foi orçado, inicialmente, em R$ 8 milhões.

Florianópolis

Joaçaba

Em Florianópolis, o projeto do centro de inovação foi orçado, inicialmente, em R$ 8 milhões. O local será direcionado para tecnologia e o turismo. A obra será construída no terminal de ônibus de Capoeiras, na região continental, de acordo com o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini, e o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

As obras do Centro de Inovação de Joaçaba estão em andamento (40% concluídas). O local fomentará a inovação e empreendedorismo com foco na indústria metal-mecânica, de processamento de madeira e produtos alimentícios. Parada desde agosto de 2015, a previsão é que seja entregue a ordem de serviço para execução e retomada da obra em janeiro de 2018.

Criciúma

Rio do Sul

Em Criciúma, o Centro de Inovação será construído nos mesmos moldes do que já está em funcionamento em Lages. A cidade concentra os setores industriais de plásticos e descartáveis, químico, metal-mecânico, confecção, cerâmica e extração mineral. Voltado à cultura de inovação, competitividade empresarial, pesquisa e desenvolvimento e tecnologia o prédio está orçado em aproximadamente R$ 10 milhões e será erguido anexo ao Iparque na Unesc.

O Centro de Inovação de Rio do Sul terá atenção aos setores metal-mecânico, eletrônico e vestuário, além do setor agropecuário. Nos últimos anos houve um crescimento na construção civil e no desenvolvimento de softwares.

Pacto pela Inovação

Até o momento, 24 órgãos públicos, instituições e entidades compõem o Pacto pela Inovação. É que o objetivo é manter um trabalho permanente e dinâmico na atração de novos parceiros que possam contribuir para elevar Santa Catarina do status de referência em inovação, que já detém, para o de excelência. O diretor de Desenvolvimento de Ciência, Tecnologia e Inovação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Jean Carlo Vogel, explicou que, hoje, Santa Catarina é como um time de futebol que reúne excelentes craques em todas as posições. “Nosso Estado tem posição reconhecida nacionalmente em

inovação e entidades que fazem muito em todas as regiões. Já temos um grande time. O desafio é jogar ainda melhor para promover ciência, tecnologia, inovação, empreendedorismo e educação, os cinco eixos estratégicos e prioritários no mundo”. “Estamos falando de mudar a matriz econômica de Santa Catarina. De continuar vendendo máquinas, carnes e têxteis, sim, mas de também vender inteligência. E isso começa pela educação”, ensina Vogel. Ele completa: “Hoje, Santa Catarina é o único Estado que está construindo centros de inovação, no país e na América. Talvez até no mundo! São 13 estruturas planejadas para fomentar a nova economia”. 29


Cidades

PROJETO SÓCIO-AMBIENTAL É PIONEIRO NO SUL O modelo, sucesso em países da Europa e da América do Norte, será implantado em Tubarão em breve

Sucesso em países da Europa e da América do Norte, um importante projeto socioambiental começa a ser implantado em Tubarão, depois de dar certo em Criciúma, ambos os municípios localizados no Sul de Santa Catarina. A Caixa Solidária tem cunho social por destinar as roupas e os calçados doados para famílias que necessitam, e ambiental porque evita o descarte de materiais que levam dezenas e até centenas de anos para se decompor. A lei que formaliza a iniciativa, de autoria do presidente da Câmara de Vereadores, Pepê Collaço (PP), já foi sancionada e depende apenas de detalhes burocráticos para entrar em vigor. Gradativamente, serão distribuídas até 20 caixas em pontos estratégicos da cidade para que a população possa deixar suas doações a qualquer horário do dia ou da noite. Os equipamentos, incluindo a manutenção, serão bancados por patrocinadores, o que isenta a prefeitura do gasto. Será necessário ainda montar uma central de triagem, onde as peças arrecadadas serão separadas e enviadas para as famílias cadastradas. “Cada prefeitura gasta, em média, quase R$ 300,00 para enterrar cada tonelada de lixo e poderia economizar bastante com reciclagem têxtil. Além de gerar receita, a iniciativa reduz a quantidade que vai para o meio ambiente”, acrescenta o idealizador Mateus Rossi.

“Em 15 meses de funcionamento em Criciúma, quase 40 mil peças de roupas foram destinadas a cerca de 1,3 mil famílias. Tenho certeza que também será um sucesso em Tubarão, onde o povo é solidário demais”, destaca Pepê.

Decomposição dos tecidos Quanto maior o tempo de decomposição, maior o prejuízo para o meio ambiente... „„  Tecido de algodão: 10 a 20 anos

„„  Couro: 50 anos

„„  Tecido sintético: 100 a 300 anos

„„  Solas de borracha: de 50 a 80 anos

„„  Tecido de nylon: de 30 a 40 anos

„„  Meias de lã: 10 a 20 anos

30


Especial Cidades

LOTEAMENTOS INOVADORES:

O LAR PARA MELHOR VIVER Empresa Costa Sul Urbanismo investe na inovação e qualidade em entregar loteamentos prontos para encantar o morador

Atingir o inimaginável para realizar sonhos. Quem nunca almejou residir em um empreendimento que elevasse o conceito de "morar bem" e, ao mesmo tempo, ter "qualidade de vida"? Muito mais do que apenas ter uma residência, quem busca sua 'casa própria' quer também um produto derivado de uma concepção estratégica, com foco na realidade e nos seus anseios. Para atender esta demanda, os empreendimentos da Costa Sul Urbanismo são projetados para entregar qualidade não apenas para seus investidores, mas também para as pessoas que já residem ou possuem terrenos nas regiões próximas ao local onde são construídos. O desenvolvimento de um novo bairro, planejado e com a correta implementação de conceitos urbanísticos, traz ganhos para toda a cidade e esta é a meta da empresa. Em Tubarão, no Sul de Santa Catarina, a Costa Sul Ur-

banismo enxergou nos bairros Congonhas e Santo Antônio de Pádua a oportunidade de criar dois de seus melhores empreendimentos: o loteamento Nova Congonhas e o Via Mar Parque Residencial. "Somos uma empresa familiar que pensa nessa constituição de lar. Inovamos na maneira de atender nossos clientes e buscamos qualidade no que propomos. Sempre mantendo o desafio de estarmos próximos, nessa visão de família que prezamos", destaca a diretora geral da empresa, Luana Schmitt dos Santos Puel. Para Luana, os loteamentos são uma tendência no setor construtivo e ajudam a criar bairros com crescimento ordenado e que atendem às necessidades estruturais de saneamento e pavimentação para os futuros moradores do local. "Prezamos por atender com cada vez mais proximidade o nosso cliente. Afinal, ele está escolhendo parte do seu sonho", analisa a diretora.

31


Especial Cidades

Paulinho Silveira, presidente do Grupo Lumis, emoldurado por suas filhas: (à direita) Luana Schmitt dos Santos Puel, diretora geral da Costa Sul Urbanismo, e Michelle Schmitt dos Santos, superintendente da Lumis Construtora e Urbanismo

O empreendedorismo através de gerações atendido ainda. Transformamos desejos e sonhos em realidade!", destaca Luana, que completa: "Ser inovador é um dos propósitos da Costa Sul Urbanismo". A Costa Sul Urbanismo busca sempre trazer o que há de mais inovador para o mercado, assim como tem acontecido em Tubarão, uma forma nova de se comunicar com o cliente, de vender e de entregar seu produto. "Fomos inovadores desde a concepção do projeto aqui na cidade, até a forma com que cada cliente recebeu seu lote (um a um) durante a entrega do Nova Congonhas (em abril deste ano) ", destaca a diretora geral. Inovação, aliás, é uma marca registrada do grupo. A Costa Sul Urbanismo, por exemplo, busca inovar de várias formas, seja na experiência do cliente durante a compra do terreno ou em sua visita na obra, seja na comunicação oferecida como o projeto da websérie Amor por Tubarão, em que busca resgatar figuras públicas que realizaram feitos importantes para a cidade; ou ainda o acompanhamento da construção da obra ou o posicionamento do produto com estratégias de pesquisas mercadológicas e lançamento diferenciado como o que está realizando com o Via Mar Parque Residencial (leia mais na página 33 e 34). Ainda sobre o propósito da Costa Sul Urbanismo, Luana ressalta que a motivação para estar sempre à frente no mercado imobiliário é pautada em todos os projetos que já entregaram. "É muito gratificante passar pelo Nova Congonhas, por exemplo, e sentir como o bairro está diferente. O desenvolvimento urbano é o que mais me move, embora sejam extremamente difícieis e burocráticas as aprovações. O impacto na vida urbana de muitas famílias faz com que a gente supere todas as barreiras e tenha vontade sempre de fazer mais e melhor", manifesta Luana.

O Grupo Lumis atua no setor da construção ivil em Santa Catarina com edificações e loteamentos através de suas empresas Lumis Construtora e Urbanismo e a Costa Sul Urbanismo. O seu compromisso é garantir que suas empresas entreguem às pessoas produtos inigualáveis, muito além do imaginado, ou seja, que se tenha uma experiência única na compra de apartamentos, loteamentos ou salas comerciais. Guiado por seu espírito empreendedor, Paulinho Silveira, o fundador do grupo, em 1988 decidiu ir atrás de seus sonhos e começou a construção de um projeto de vida. Com o apoio de sua família, ele desenhou sua trajetória com linhas próprias e longe da estável carreira pública, a qual fazia parte naquele momento. Assim nasceu a Lumis Construtora. Anos mais tarde, através das filhas Michelle Schmitt dos Santos, superintendente da Lumis Construtora e Urbanismo, e Luana Schmitt dos Santos Puel, diretora geral da Costa Sul Urbanismo, a família se engajou no projeto e atualmente, prestes a completar 30 anos em 2018, busca o movimento constante que permite a quebra de paradigmas e cria mecanismos para pensar sempre "fora da caixa". Exercício fundamental, segundo a empresa, para a entrega de experiências únicas de compra. Para Luana, estar à frente da urbanizadora é seguir o sonho iniciado por seu pai. "É muito desafiador! Meu pai é um empresário respeitado, talentoso e com grande referência de mercado. Assumir esse legado é o meu maior desafio profissional e também pessoal. Sei o quanto as pessoas apostam em tudo que fazemos, sei da minha responsabilidade”. Numa meta de realizar sonhos e desejos, o grupo busca que os futuros moradores tenham o melhor local para viver. "Procuramos sempre identificar no mercado as maiores dores dos consumidores, o que eles querem e o que não foi 32


Nova Congonhas e a valorização de Tubarão Com localização estratégica, alto índice de qualidade de vida, bons preços e opções de lazer e educação para toda a família, Tubarão é atualmente a "menina dos olhos" do Sul de Santa Catarina. O município figura entre as 15 melhores cidades para se viver do Estado segundo dados do IBGE 2010, com IDHM de 0,796, em uma escala que vai de zero a 1. O índice leva em consideração os fatores renda, educação e qualidade de vida, aspectos que fazem toda a diferença na tomada de decisão de pessoas que desejam investir ou morar na cidade. Em Tubarão, a Costa Sul Urbanismo enxergou no bairro Congonhas a oportunidade de criar um de seus melhores empreendimentos, o loteamento Nova Congonhas, localiza-

do a cinco minutos do Centro da cidade. "Este loteamento quebrou barreiras. Conseguimos trazer um novo modelo de urbanização e bairro planejado para Tubarão", destaca a diretora geral da Costa Sul Urbanismo, Luana Schmitt dos Santos Puel. Entregue em abril deste ano, e pronto para construção, o empreendimento conta com 202 mil metros quadrados de área total, com 378 terrenos de 300 m² a 596 m², 100% aterrados ao nível da rua, rodeado pela natureza, com mais de 30.000 metros quadrados de área verde e de convivência, com árvores, praça e lazer para as crianças. O loteamento Nova Congonhas registrou R$ 23 milhões em vendas em 26 meses.

"I Love Tuba" é atração Inspirado em diversos monumentos estilo "I Love" existentes mundo afora - como I Love NY (Nova Iorque, EUA); I Love BA (Buenos Aires, Argentina) e I Love BC (Balneário Camboriú, SC) -, a Costa Sul Urbanismo construiu o I Love Tuba O monumento está localizado na praça central do loteamento Nova Congonhas e virou um ponto de referência na região. O monumento de 5m³ e 12.500 quilos foi todo elaborado em aço e concreto armado. Ele mede 4,75 metros de largura por 2,94 metros de altura e a palavra Love, do significado "I Love Tuba", é o desenho de um coração vermelho com 3,81 metros de largura por 2,94 de altura. A ideia de ter um monumento dentro do loteamento

surgiu como algo novo e inovador na cidade. Atendeu aos critérios de responsabilidade social, aos quais a empresa acredita, que visa envolver a comunidade, o bairro e a cidade. O monumento virou uma referência de ponto de encontro e faz parte do calendário de eventos ofertados pelo projeto I Love Tuba, cuja missão é propor experiências através de ações que gerem bem-estar e qualidade de vida às pessoas. Entre os eventos importantes já realizados, destacam-se Circuito Saúde, Dia das Crianças, entre outros, como o Sounds in the City, que reuniu artistas de Florianópolis e Tubarão para oferecer experiência cultural através da música.

Via Mar Parque Residencial traz inovação Acreditando ainda mais no potencial da região Sul, a Costa Sul Urbanismo está trazendo para Tubarão o loteamento Via Mar Parque Residencial. O terreno do empreendimento está localizado no bairro Santo Antônio de Pádua, na principal via de acesso ao mar, inspiração para o nome. Além de ser reconhecido como um polo comercial e de serviços da região, há anos Tubarão demonstra grande potencial para o turismo.

O empreendimento está posicionado em uma localização altamente estratégica, como apontam pesquisas realizadas pelo Grupo Prospecta, empresa de São Paulo especializada em pesquisas e soluções de inteligência de mercado. Dados apontam que o bairro é uma das regiões mais valorizadas de Tubarão, por estar muito próximo da região central da cidade, e na principal via de acesso ao mar.

33


FOTO: FERNANDO AGUIAR/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Especial Cidades

Inovando no setor Este empreendimento apresenta ainda mais inovação. O Via Mar Parque Residencial é o primeiro empreendimento da cidade a integrar um parque urbano com uma área de lazer com mais de 10 mil m² de área construída. "Este projeto é bastante inovador e uma quebra de paradigmas para a cidade. Nos inspiramos em cidades europeias como Londres, Barcelona e Paris, onde as grandes áreas de lazer estão conectadas com o planejamento urbano", destaca Luana Schmitt dos Santos Puel, diretora geral da Costa Sul Urbanismo. Para Kliass, Rosa Grená (Os Parques Urbanos de São Paulo. Pini, 1993), parques urbanos “são espaços públicos com dimensões significativas e predominância de elementos naturais, principalmente cobertura vegetal, destinado à recreação”. Já para LIMA, A. M.L.P. (Problemas na utilização na conceituação de termos como espaços livres, áreas verdes e correlatos. In: Congresso Brasileiro de Arborização Urbana. Anais. São Luís: EMATER/MA, 1994), parque urbano “é uma área verde, com função ecológica, estética e de lazer, entretanto, com uma extensão maior que as praças e jardins públicos”. Para o autor, os espaços livres desempenham funções importantes em uma cidade, como a estética, a social e a ecológica. Para a Costa Sul Urbanismo, que, através de sua diretoria, busca estudar os principais conceitos que estão sendo aplicados mundo afora e reproduzir em seus empre-

Luana Schmitt dos Santos Puel, diretora geral da Costa Sul Urbanismo, em frente ao lote modelo do Via Mar Parque Residencial.

endimentos, a população de Tubarão merecia um espaço amplo como este parque urbano. “Queremos que as famílias tenham mais oportunidades de viverem experiências positivas. E sabemos que o lugar estruturado contribui significativamente para isso. Vale destacar que esses tipos de áreas são públicas e são destinadas a toda a população, não apenas aos compradores dos empreendimentos. Depois de entregue, o empreendimento torna-se um espaço público e de acesso de todos”, destaca Luana. Outro destaque inovador deste lançamento está na comercialização dos lotes. Uma das estratégias utilizadas foi mostrar ao cliente final como seria morar no empreendimento. Para isso, a Costa Sul Urbanismo preparou um circuito dentro do loteamento, que remete o cliente à experiência de viver no local. No final do trajeto, o cliente se depara com um lote modelo com toda a estrutura pronta: gramado, cercado, calçada e uma casa projetada em tamanho real. Essa experiência inovadora faz com que o futuro morador consiga se imaginar no ambiente de sua futura moradia.

1º parque urbano de Tubarão Uma das maiores características deste empreendimento será o parque urbano e seus espaços voltados ao bem-estar familiar como playground, academia ao ar livre, espreguiçadeiras, quadra de beach tennis, área de recreação infantil com amarelinha e outros brinquedos lúdicos, espaço para eventos que comporta food trucks, pet place, entre outros, labirinto infantil com peças desenhadas por grafiteiros regionais. O primeiro da cidade de Tubarão, o parque urbano terá mais de 10 mil m² de área construída e o maior desafio da engenharia foi estruturar as várias áreas de lazer (esporte, infantil, bem-estar etc) com o objetivo de incentivar as pessoas a se exercitarem e viverem experiências únicas. A pista de corrida, por exemplo, contorna todo o parque, conectando as áreas de lazer destinadas aos vários públicos (crianças, adultos e terceira idade).

O empreendimento O Via Mar Parque Residencial contempla 302 terrenos, em sua maioria residenciais, distribuídos em 23 quadras, em uma área total superior a 150 mil m². São vias com pavimentação em concreto asfáltico, rede de iluminação pública aérea, rede de distribuição de água e rede coletora de esgoto em ambos os lados da rua, além de lotes aterrados ao nível das ruas do empreendimento. As obras já iniciaram e a previsão de entrega do Via Mar Parque Residencial é para dezembro de 2019. O andamento das obras, com imagens e gráficos percentuais das etapas concluídas, plantas e características, pode ser conferido através do site www.costasulurbanismo.com.br 34

Foto do lote modelo do Via Mar Parque Residencial, lançamento da Costa Sul Urbanismo.


Maternidade Conceito Socimed: cuidando melhor da vida O melhor ambiente é aquele que está preparado inclusive para imprevistos. Dos pequenos detalhes aos mais complexos, a Ninho - Maternidade Conceito Socimed conta com uma das mais completas e modernas estruturas de UTI Neonatal de toda a região, equipada com excelência para atender as necessidades que possam surgir neste processo, médicos pediatras Neonatologistas e equipe disponível 24 Horas.

12 mil metros de área construída, 450 colaboradores, 120 leitos Estrutura do Hospital:

• Plantão Obstétrico 24 Horas • Quartos para Parto Humanizado • UTI Neonatal

Desejamos sonhar este sonho com você e sua família. DIRETOR TÉCNICO MÉDICO DR. FERNANDO ANTÔNIO VIEGAS DELGADO CRM/SC 4289

Maternidade Conceito Socimed - Rua Aldomar Cardoso, 198 - Bairro Passagem - Tubarão / SC - (48) 3621-2500 socimed.com.br

facebook.com/hmsocimed

@hospitalsocimed


DESAFIO E BUSCA

PELA EXCELÊNCIA NA EDUCAÇÃO Daiane Fernandes Desde que assumiu a gestão da Unesc, Luciane Ceretta tem buscado implementar ações para tornar a instituição ainda mais eficiente. A reitora eleita e à frente dos trabalhos na universidade desde 3 de julho tem como meta tornar a universidade ainda maior. Nos primeiros 100 dias, o Conselho Superior de Administração (CSA), composto por professores, estudantes e funcionários e por representantes de entidades e municípios da região, aprovou por una-

36 36

nimidade a proposta de alteração do estatuto e regimento geral da Unesc, dando assim o aval para as mudanças. Em entrevista à Revista Tudo, Luciane conta sobre a primeira fase de sua gestão, eixos estratégicos, inovação e parcerias. Além disso, destaca sobre a cooperação acadêmica para as mudanças que vêm sendo propostas e sua missão como primeira reitora eleita por voto.


TUDO - Estar à frente da universidade é mesmo um desafio. Como foi esse processo e motivação para ser reitora? LUCIANE - São os desafios que me motivam e me movimentam, logo, a gestão da nossa grande Unesc é, de fato, desafiadora. O processo foi muito natural, nunca desenhado ou esperado. As pessoas me falavam: “Você vai ser reitora”. Eu sorria negando enfaticamente, até por conta do desenho da minha trajetória acadêmica, voltada nos últimos anos às atividades de pesquisa no programa de mestrado na área da Gestão em Saúde. Entendi, no entanto, que as construções que fazemos determinam nossa trajetória. Acredito que tenha sido isso. O processo culminou com o meu nome e, diante do desafio, o aceitei e estou trabalhando muito com a nossa equipe para que a Unesc cresça ainda mais. TUDO - Já se foram quase seis meses de reitoria. O que tem sido prioridade? LUCIANE - Ao concluirmos o processo eleitoral iniciamos um período de transição, no qual elaboramos um diagnóstico da Unesc. Neste diagnóstico, ficou clara a necessidade de reposicionamento da instituição. Isso por conta do cenário econômico do Brasil, sobretudo com os reflexos sobre o setor de educação superior não pública. Nesse sentido, elaboramos uma proposta de reestruturação que inclui a supressão de mais de 16 cargos administrativos gratificados, redesenhamos a estrutura. Todo este processo exigiu muito trabalho, empenho e dedicação da equipe e muito diálogo com a comunidade acadêmica. Aprovamos esta reestruturação nos conselhos, por unanimidade, o que nos dá ainda mais motivação para continuarmos focados no trabalho. Além

disso, realizamos muitas parcerias e convênios, algumas com captação de recursos, outras parcerias de cooperação técnica com finalidade acadêmica. Desenvolvemos a política de atenção às diversidades no campus, implementamos ações para humanização das relações entre gestão e funcionários da instituição e desenvolvemos um forte apoio e aproximação com os movimentos estudantis. A excelência acadêmica e a sustentabilidade institucional têm sido a prioridade. TUDO - Ocupar um cargo máximo é uma responsabilidade a mais. Como a sra. vê essa posição? LUCIANE - Sim, é uma responsabilidade maior, mas vejo este processo com naturalidade. Sinto-me preparada para tal e o faço com muita responsabilidade, dedicação e empenho. Acredito ainda no potencial transformador que funções como esta têm. Portanto, adoto esta possibilidade como de fundamental importância para que seja possível contribuir com o desenvolvimento da universidade e, em consequência disso, o desenvolvimento da região. TUDO - O fato de ser a primeira mulher à frente de um cargo tão importante na universidade muda sua forma de atuação? Por quê? LUCIANE - O fato de estar à frente da universidade requer um conjunto de competências, habilidades e atuação, que obviamente me transformam. No entanto, não mudo como pessoa, me modifico para o tamanho da responsabilidade do cargo de gestão que assumo. A mulher reúne estas habilidades que vejo como essenciais ao sucesso de uma gestão, sobretudo de uma universidade que trabalha a formação de pessoas.

37


TUDO - Quais os maiores desafios que a sra. acredita enfrentar à frente da reitoria da Unesc? LUCIANE - A sustentabilidade institucional, em momento de cenário econômico e político como o que passa o Brasil no momento, é um desafio. Também temos uma grande universidade nas mãos, uma equipe valiosa, empenhada e unida, além de um vice-reitor com quem atuo em sintonia. Isso nos fortalece para os enfrentamentos vindouros. TUDO - E sobre o futuro? Quais os projetos para a Unesc durante sua gestão? LUCIANE - Somamos muito e sonhamos grande. Para o próximo ano, temos a questão do complexo educacional do centro para enfrentar; temos a implantação de mais três progra-

mas de doutorado; temos projetos para novos cursos em EAD; temos a continuidade do reposicionamento da universidade, no sentido de atender ainda melhor o nosso estudante e os nossos colaboradores, sejam professores ou funcionários; temos a implantação do setor de concursos; temos a inovação que deverá ter forte incremento no próximo ano e, ainda, temos o fortalecimento das parcerias para prestação de serviços por meio do Iparque (Parque Científico e Tecnológico). TUDO - Por ter sido escolhida por alunos, professores e instituição em si, através de voto, a sra. sente uma responsabilidade a mais? De que maneira? LUCIANE - Sim, sem dúvida, tenho muito orgulho disso e dou muito valor a cada um dos votos que me foram confiados. A responsabilidade é imensa e cuido dela também com muito apreço. Procuro seguir meu trabalho com muita dedicação e cuidado e isso reflete no tamanho da responsabilidade que sinto pela função que assumo e do valor que dou aos apoios recebidos. TUDO - Sua gestão é marcada pelo fato de ter uma reitora mulher e um vice-reitor jovem. Isso traz mais proximidade com a equipe, alunos e demais envolvidos? LUCIANE - Tenho muita facilidade de me relacionar com as pessoas e com os alunos de modo especial. Quando estou com eles é o melhor momento, o que me renova e me faz acreditar no futuro. Eles têm um potencial transformador incrível. Tenho um estilo de liderança forte, marco posições, não me omito das mesmas e isso, no processo de gestão, precisa ser primeiro compreendido para depois ser aceito. Já vencemos esta etapa com a equipe, e temos uma ótima e franca relação. Se posso dar uma certeza, é de que a nossa gestão fará da Unesc uma universidade ainda maior.

38


39


40


Sabores SC

PRODUTOS FITNESS: OPÇÃO DE COMER BEM

O equilíbrio e a qualidade de vida, aliados a exercícios físicos, é o que muitas pessoas têm procurado. Deixar de lado alimentos gordurosos, com excesso de açúcar ou outros ingredientes que podem fazer mal é hábito cada vez mais comum entre a população. E, com isso, cresce o mercado de produtos fitness. A nutricionista Juliana Volpato Fontoura resolveu atuar no ramo de alimentação saudável desde que se formou, mas foi apenas há três anos que abriu o restaurante Vita Light. A escolha do nicho de mercado se deu justamente por estar diretamente relacionado com a saúde, nutrição e qualidade de vida. “A procura por alimentos saudáveis está aumentando, mas ainda há um pouco de preconceito. Algumas pessoas pensam que o sabor é ruim, que a comida é somente para quem quer emagrecer. O objetivo primordial, pelo menos do Vita Light, é oferecer aos clientes uma alimentação saudável e natural”, explica Juliana.

JULIANA V. FONTOURA

Nutricionista e dona do restaurante Vita Light

41


Sabores SC

KIBE ASSADO COM VINAGRETE DE FEIJÃO FRADINHO, ARROZ INTEGRAL E SALADA

SALADA DE SALMÃO COM CREAN CHEESE, ABACAXI, MUSSARELA DE BÚFALA, FOLHAS VERDES E GRÃO-DE-BICO

Verão com alimentação em dia Mudanças bem simples nos hábitos alimentares podem trazer resultados muito mais eficazes e duradouros, não somente para o verão como para o ano todo. É preciso ter uma alimentação leve, saudável, se hidratar e ficar atento com os perigos de contaminação. Frutas, verduras, legumes, peixe e frango não podem faltar, bem como cereais, de preferência integrais, e as leguminosas (grãos), que devem ser consumidas devido aos seus nutrientes e fibras presentes. Alimentos leves, com bastante vegetais e frutas, sucos de frutas sem adição de açúcar, água, água saborisada com frutas aromáticas, peixes, carnes brancas, alimentos naturais ou minimamente processados são alguns alimentos ideiais durante os meses mais quentes do ano, de acordo com a nutricionista. Para um almoço mais leve, a sugestão de Juliana é hambúrguer de salmão e quinoa com arroz integral, repolho roxo salteado e salada; ou salada de salmão com cream cheese, abacaxi, mussarela de búfala, folhas verdes e grão-de-bico; bem como outros pratos com baixa caloria. “Mas há vários outros pratos que podem ser consumidos e são alimentos fitness, como kibe assado com vinagrete de feijão fradinho, arroz integral e salada; tilápia assada com molho verde, acompanhada de batata assada com alecrim e salada, entre outros. Opções para ficar em dia no verão não faltam”. No restaurante Vita Light ainda há a salada “cinco à escolha”. “O próprio cliente monta o seu prato de saladas com ajuda da nutricionista”, ressalta.

42

Alimentos mais procurados Saladas, suco verde, sorvetes sem açúcar estão entre os alimentos preferidos pelas pessoas que buscam cardápios específicos e fitness. Segundo Juliana, a expectativa é para o aumento da procura por pratos de dietas low carb (sem carboidratos) e hipocalóricas.


Sabores SC

HAMBÚRGUER DE SALMÃO & QUINOA COM ARROZ INTEGRAL, REPOLHO ROXO SALTEADO E SALADA

TILÁPIA ASSADA COM MOLHO VERDE, ACOMPANHADA DE BATATA ASSADA COM ALECRIM E SALADA

Como ter uma vida saudável „„  Sempre que precisar fazer uma dieta, procure um nutricionista. Ele é o único profissional capacitado para ajustar as suas necessidades à uma alimentação equilibrada, preservando a sua saúde e lhe ajudando a conseguir os resultados esperados! „„  Outro ponto importante no cardápio de verão é a hidratação, que deve ser realizada constantemente, por meio de água mineral, sucos naturais, água de coco e frutas. „„  É recomendado evitar alimentos como ovo, gordura, leite ou qualquer outro que necessite de algum tipo de refrigeração específica, pois o calor aumenta a proliferação de bactérias, que podem causar intoxicações alimentares. „„  Mantenha os alimentos refrigerados. Somente retire do refrigerador os alimentos nas quantidades que for realmente consumir e evite deixar alimentos após o preparo fora da geladeira. „„  Evite alimentos de fácil contaminação como ovo, maionese e molhos, que são frequentemente expostos em ambiente que não o refrigerado. „„  Na praia, o cuidado deve ser o mesmo, evite queijos, camarão e sanduíches com maionese que costumam ficar muito tempo fora do ambiente de refrigeração. „„  Consumo de frituras e alimentos gordurosos deve ser evitado a fim de proteger o organismo das intoxicações.

43


Educação

A INCLUSÃO QUE ENSINA O desafio do ensino para alunos com necessidades escolares especiais. A história de Felipe Feltrin ganhou repercussão estadual ao ser negado em escola, por ser surdo

Há três anos, a história do lagunense Felipe Cardoso Feltrin comoveu o Estado. O jovem estudante, portador de deficiência auditiva desde a infância, após uma infecção de ouvido que causou a surdez, teve sua rematrícula na escola onde estudava anteriormente negada. O motivo: a escola teria afirmado não estar preparada para “receber esse tipo de aluno”. Por 60 dias, Felipe ficou sem estudar. A história poderia ter vários desfechos. Mas teve o melhor deles: o estudante conseguiu vaga em uma escola com 2º professor, concluiu o ensino médio e está pronto para ingressar na universidade. Contudo, o caminho percorrido até o ‘final feliz’, segundo a mãe de Felipe, Marcia Feltrin, foi árduo. Para a mãe, lidar com a notícia na época que o Felipe não foi aceito na escola em Laguna foi uma tarefa difícil. “Ficamos chocados. Eles negaram a rematrícula para alguém que já estudava ali durante dez anos. Imagina você, eu, da área

da educação, exercendo a função de diretora de Centro de Educação Infantil, acolhendo crianças com necessidades educacionais especiais como preconiza os documentos oficiais, tendo o seu filho, surdo/mudo, excluído do processo de ensino e aprendizagem onde já havia construído relações de amizade, de ter autoestima porque se fazia entender por seus colegas, e a escola o rejeita”, relembra a mãe. Marcia conta que Felipe ter sido aceito no Colégio Dehon, em Tubarão, foi um divisor de águas. “Meu filho foi muito bem aceito, acolhido nesse novo ambiente, onde há projetos para a sua adaptação. Que, aliás, foi muito rápida, e percebe-se o seu desenvolvimento, seu progresso e a motivação que ele tem para aprender. Felipe é um aluno tanto quanto os outros, portanto, suas responsabilidades de aluno são igualmente cobradas como os demais. Ele não é diferente pela sua condição”, comenta Marcia.


Educação

As dificuldades ao longo da aprendizagem Entre as barreiras enfrentadas ao longo de sua jornada escolar, a mãe de Felipe conta que, na escola onde ele se iniciou, não havia um professor habilitado que conhecesse libras para instruí-lo, e isso foi muito dificultoso para ele e para a família. “Mas, mesmo assim, ainda conseguiu progredir diante das limitações que havia. A dificuldade sempre será em ter alguém com habilitação em libras/português para traduzir o que está acontecendo em sua volta na sala de aula. Tanto no ensino médio quanto no ensino superior. Barreiras sempre existirão”, opina Marcia.

Como educadora e mãe de um aluno com necessidade educacional especial, Marcia comenta que os pais e responsáveis precisam estar atentos. “Temos que ter noção de que todos os filhos são ‘especiais’ e sempre precisarão de atenção, carinho e compreensão. E há alguns que necessitam de algo a mais, onde o seu desenvolvimento se dá de outra forma em outro ambiente. O importante é conhecer o que diz a legislação a respeito, procurar uma escola que atenda esse público, e ver se o professor é habilitado para exercer tal atividade, o que a escola oferece para o seu desenvolvimento”, aconselha Marcia.

2º professor e autonomia Na sala de aula, Felipe conta com a segunda professora, Esian Borges. Ao lado do aluno, a professora faz toda a tradução em libras do conteúdo que é repassado aos estudantes. “Ele tem tarefas escolares, avaliações e estudos dirigidos e adaptados para um melhor entendimento. As avaliações são planejadas e adaptadas em libras/ português, para que ele tenha autonomia para realizá-las. Participa efetivamente dos momentos de socialização oferecidos pela escola e tem uma relação amigável com os colegas de sala. Desde o primeiro momento na nova escola, meu filho é acompanhado por um professor intérprete bilíngue, que não apenas traduz de português/ libras, mas também tem a função de adaptar conteúdos, textos e avaliações”, explica a mãe.

45


Estudantes que precisam de segundo professor „„  Deficiência múltipla associada à deficiência mental „„  Deficiência mental que apresente dependência em atividades de vida prática „„  Deficiência associada a transtorno psiquiátrico „„  Deficiência motora ou física com sérios comprometimentos motores e dependência de vida prática „„  Transtorno do Espectro do Autismo com sintomas agudos „„  Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade/impulsividade com sintomas agudos „„  Alunos com surdez usuários da Libras, com fluência na Libras „„  Estudante com surdez usuários da Libras como 1ª língua, sem fluência „„  Alunos com surdocegueira

Números da rede estadual

3.878 profissionais atuam como segundo professor

171

professores bilíngues

5.698

230

alunos com segundo professor

intérpretes de Libras

46

215

com professores bilíngues

503

com intérpretes de Libras


47


Saúde

RISCO QUE DEVE SER EVITADO Alergia alimentar pode levar à morte, por isso, a exclusão do alimento da dieta é o tratamento indicado

Cada vez mais comuns e comentadas, as alergias e intolerâncias alimentares ainda são causas de muitas dúvidas e confusões para as pessoas. Com sintomas, causas e, especialmente, consequências bem distintas, alergia e intolerância alimentar são doenças que devem ser corretamente diagnosticadas para a condução do tratamento eficaz. O médico alergologista e imunologista Gil Bardini salienta que é preciso que fique claro o conceito de cada uma das patologias. A alergia, diz ele, é uma resposta exagerada do organismo a algo que ele identifica como nocivo. A intolerância, por outro lado, é causada pela falta da enzima que auxilia na digestão de um determinado alimento. “É mais comum que as pessoas manifestem a alergia ainda quando crianças, embora possa ocorrer

dela aparecer em adultos, mais comumente nos casos de alergia a frutos do mar e amendoim”, completa o médico. Gil ressalta que os principais sintomas de alergia são coceira na pele, manchas avermelhadas, inchaço nos lábios e olhos, vômitos, diarreia, tosse, falta de ar e até mesmo choque anafilático. “É importante que as pessoas tenham consciência de que a alergia é uma doença séria e pode causar morte. Ela não tem relação com a quantidade que a pessoa ingere, mesmo uma pequena porção acarreta a reação”, destaca o especialista. Já no caso da intolerância, tem como sintomas barriga inchada, cólicas e diarreias e também precisa ser identificada e tratada, por isso, é importante procurar um médico caso se apresente qualquer sintoma após ingerir determinados alimentos.


Tratamento é a exclusão da dieta Para quem manifesta alergia alimentar, a exclusão total do alimento da dieta é o tratamento para a doença. “Não há como saber qual quantidade seria segura para uma pessoa com alergia, logo ela precisa deixar de ingerir aquele alimento”, afirma Gil. “No caso das crianças, é importante que os pais alertem parentes, amigos e outras pessoas que convivem com a criança, inclusive na escola”, acrescenta Gil. A dessensibilização ou imunoterapia dessensibilizante, que consiste em ingerir pequenas quantidades do alimento, com aumento gradual, para buscar induzir a tolerância imunológica, é um tratamento possível, indica o médico, mas apenas em alguns casos bem específicos e acompanhada de um médico.

Já no caso das intolerâncias alimentares, o tratamento depende do tipo de alimento. “No caso da lactose, por exemplo, é feita a exclusão parcial de alimentos que contêm esse ingrediente, e se tem a alternativa de tomar a enzima que faz a digestão dele antes de consumir. Já no caso do glúten, o tratamento é a exclusão, pois o problema não são apenas os sintomas que aparecem, mas o risco de câncer que aumenta se a pessoa continuar ingerindo o alimento”, alerta o alergologista.


Prevenindo alergias

Uma pergunta que sempre ocorre quando se fala em alergia é por que os casos da doença parecem ser cada vez mais comuns? “É verdade que a ocorrência das doenças alérgicas em geral está aumentando muito. Isso ocorre até mesmo em função de uma mudança de hábitos. Por exemplo, hoje morar em apartamento é mais comum que em casa,

Patologia

o que reduz o contato da criança com plantas. No caso das alergias alimentares, quanto mais tarde se inserir o alimento na dieta da criança, mais risco se tem de causar alergia. Dessa forma, o aconselhável é que no primeiro ano de vida sejam introduzidos todos os alimentos para a criança”, aconselha Gil.

Alergia

Intolerância

O que é

Reposta exagerada do organismo contra uma substância

Falta da enzima necessária para ingestão de um alimento

Causas alimentares mais comuns

Leite, trigo, soja, ovo, amendoim e oleaginosas, frutos do mar

Lactose e glúten

Sintomas

Coceira na pele, manchas avermelhadas, inchaço nos lábios e olhos, vômitos, diarreia, tosse, falta de ar e choque anafilático

Barriga inchada, cólicas e diarreias

Alerta

Pode causar morte se o alimento for ingerido

No caso do glúten, a ingestão aumenta o risco de câncer

DR. GIL BARDINI

Alergologista - Alergia e Imunologia CRM: 13.382 | RQE: 9.740 50


Saúde

EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE NA 3ª IDADE Curso oferece experiências e vivências para pessoas acima dos 50 anos que desejam se manterem jovens

A ideia de vovozinhos sentados em uma cadeira de balanço, batendo papo, fazendo tricô ou até mesmo apenas contemplando os netos quase não se enquadra mais na atual geração da ‘terceira idade’. Com o avanço da tecnologia e aumento da expectativa de vida, a sociedade acima dos 50 anos quer mais saúde. E por que não voltar a estudar para manter a mente saudável? Essa é a proposta do projeto da Universidade do Sul do Estado (Unisul), através do Uniexperiência. Com aulas diferenciadas, voltadas para pessoas com qualquer formação, ou sem formação alguma, o curso visa buscar uma maturidade saudável, que vai além de uma alimentação saudável, atividade física e cuidados com o corpo. De acordo com a professora e coordenadora do curso em Braço do Norte, Nadya Niehues Becker, é importante o cuidado com vários as-

pectos, incluindo rotinas que ampliam a qualidade de vida e se traduzem em longevidade, principalmente no quesito emoções, pensamentos e sentimentos. Nadya explica que o curso tem foco na valorização da cultura e convivência social. É uma maneira de refletir e sentir o que pode ser feito para viver melhor, com orientação de professores especializados. “Auxiliamos em como lidar com tudo isso e um pouco mais, de forma simples, numa linguagem acessível, respeitando o tempo e ritmo de cada um”, destaca a coordenadora. Entre os aspectos trabalhados, conforme Nadya, há estimulação cognitiva saudável, expressão assertiva das emoções que vão fluindo e são peculiares nesta faixa etária. “Há reflexão, troca de experiências, vivências do que cada um pode fazer por si mesmo para viver melhor”, explica a coordenadora.

53


Busca por uma mente saudável Uma das disciplinas é “Viver com Arte”, ministrada pela professora Nadya Niehues Becker. Nas dinâmicas trabalhadas em sala de aula, ela traz uma visão das constelações familiares para abordar os contextos que se apresentam. As demais disciplinas são: informática e mídias sociais, atividade física na maturidade, moda, dançaterapia e bem-estar, corpo em harmonia, saúde e nutrição, palestras com temas diversos, direitos da pessoa idosa e participação social, cultura regional e turismo social. Segundo Nadya, o conjunto de disciplinas visa ampliar a percepção, consciência, compreensão, autonomia, inclusão, desenvoltura dos recursos pessoais (virtudes, habilidades, dons, trajetória de vida) diante de si mesmo, do seu momento de vida e seu contexto.

54

“Simultaneamente, um conjunto de habilidades e novas percepções são desenvolvidos, há uma rica fonte de estimulação cognitiva e potencial criativo. Há empoderamento, motivação e consequente expansão de consciência, elevação de energia e qualidade de vida”, diz a professora. Para a aluna Maria Vanete Stang Coan, que domina as redes sociais, as aulas são um momento de descontração. “As aulas são excelentes, dinâmicas, interessantes, explorativas, mexem com a vida espiritual, social, familiar. As aulas são fantásticas, gosto da didática”, fala Maria Vanete. Já para Angelina Macieski, foi muito além. “Quando fiz minha inscrição, gostaria de aprender informática e queria a convivência com um novo grupo. Mas quantas coisas mais aprendemos nestas aulas”, destaca a aluna.


Saúde

O curso „„  A Uniexperiência foi reativada em agosto de 2016. „„  A nova turma inicia em março de 2018. „„  Há alunos entre 50 e 84 anos. „„  Cada encontro é único. „„  Há alunos de Braço do Norte e de várias cidades da região, como São Ludgero, Grão-Pará, Gravatal, Rio Fortuna. Eles se organizam em grupos, alguns vão de carro, outros vão de ônibus. „„  É um curso de extensão, acontece uma vez por semana, com duração de dois anos.

Depoimentos “Entrei neste curso e fiz novas amizades. Os assuntos são profundos, tudo é muito interessante. Respirar, por exemplo, eu sabia, mas errado. Agora passo para as minhas amigas, filhos e está dando certo”.

“As aulas estão sendo bem aproveitadas e de grande valia para a vida. Exemplos de vida, convivência para repassar à família e aos demais”.

“As terças à tarde para mim estão sendo muito proveitosas. Agradeço pela oportunidade. Com relação ao conteúdo, estou achando muito bom e dinâmico. Me sinto motivado e feliz em poder fazer parte desta turma”.

(Maristela Cardoso) (Simão S. Ferreira)

(Aurea Philippi)

55


56


Especial

VOLUNTARIADO:

ATO DE AMOR AO PRÓXIMO Tatiana Dornelles Ser voluntário é muito mais do que dedicar algumas horas do tempo a outras pessoas. É também uma forma de dividir alegrias, compartilhar sentimentos e distribuir amor. Com a aproximação das festas de fim de ano, a solidariedade bate mais forte no coração das pessoas, que procuram formas de ajudar quem precisa. Porém, há aqueles que auxiliam durante todo o ano, independentemente da maneira ou da disponibilidade de tempo. Há várias formas de ajudar o próximo: visitando alas em

hospitais, dedicando-se à educação informal de crianças e jovens, arrecadando doações para entidades, cozinhando a quem precisa ou produzindo peças de roupas infantis para doar. No dia 5 de dezembro, comemora-se o Dia Internacional do Voluntariado. Por isso, algumas histórias são enaltecidas como forma de incentivar outras pessoas a buscarem maneiras de ajudar a quem precisa. Ser voluntário é saber compartilhar o que há de mais precioso em nossas vidas: amor, felicidade, sabedoria, conhecimento, tempo e humildade.

Ser voluntário O que é ser voluntário? É um cidadão que, motivado pelos valores de participação e solidariedade, doa seu tempo, trabalho e talento de maneira espontânea para causas de interesse social e comunitário. São psicólogos, médicos, palhaços, costureiras, contadores de histórias, professores, administradores, pedreiros e outros profissionais que dedicam uma parte do seu tempo para fazer um trabalho que não é remunerado, mas que se converte em inúmeros benefícios para quem recebe – e para quem faz.

57


Cozinhando para o próximo Em Blumenau, a Cozinha Comunitária Bom Pastor - Padre João Bachmann ajuda constantemente pessoas economicamente carentes da cidade. Foi fundada em 1997 pelo padre João Bachmann e, hoje, quase 400 pessoas estão cadastradas na instituição, entre moradores de rua, famílias carentes e idosos de baixa renda. Por mês, são servidas 2 mil refeições, aproximadamente, além de realizarem doações de calçados, produtos de limpeza, entre outros. Para o coordenador do projeto, engajado há cinco anos, Evandro Ribeiro, a cozinha comunitária conta com doações para se manter. “Por isso, toda ajuda é bem-vinda! É possível ajudar doando alimentos, fazendo doação financeira ou de roupas para o brechó, comprando no brechó ou através do trabalho voluntário”, afirma. A casa, conta Evandro, completa 20 anos de história no dia

8 de dezembro. “A cozinha comunitária vem se esforçando para ir ao encontro dos mais pequeninos, dos mais esquecidos e desprezados pela sociedade, jovens que acordam ao amanhecer acorrentados ao vício e à fome e vão se deitar em algum canto da nossa cidade com um único sentimento de abandono e incapacidade, pois se deparam diariamente com uma realidade de vida cruel. Temos como meta, em todos esses anos, atingir não somente as necessidades físicas e materiais de cada um, mas principalmente de atingir o coração e a alma onde se encontra a maioria de suas feridas e pobrezas”, ressalta.

Dedicação ao Movimento Escoteiro Ferramenta de educação informal, o escotismo ultrapassa as barreiras e se firma como um movimento educacional por proporcionar aos jovens desenvolvimento em diferentes áreas, de forma sempre contemporânea e variada. O escotismo alcança sua proposta educativa por meio de dois pontos-chave: o método escoteiro e o programa educativo. Há 30 anos no Movimento Escoteiro, Kátia Regina de Medeiros Carvalho já passou por vários ramos do 9º Grupo Escoteiro Tubarão, ou seja, atuou com todas as faixas etárias de crianças e jovens. “Eu me sinto muito útil e feliz em poder ajudar o movimento e os jovens, contribuindo na formação extracurricular e tendo a certeza de que serão melhores cidadãos no futuro”, diz. Somente no Brasil, o movimento conta atualmente com mais de 100 mil escoteiros, em cerca de 671 cidades. São aproximadamente 25 mil adultos que trabalham voluntariamente em prol de crianças e jovens, com idades entre sete e 21 anos.

58


Especial

Incentivo ao aleitamento materno Com promoção de cursos de gestantes e incentivo ao aleitamento materno, a Associação de Voluntárias da Maternidade (Avoma) realiza atividades durante todo o ano como forma de orientar e auxiliar as mães. De acordo com a voluntária Lúcia Elizabete Bittencourt, entre as ações mais importantes do grupo está a orientação às gestantes e puérperas sobre o valor do leite materno. “Também realizamos coleta de leite materno nas residências das doadoras para abastecer o banco de leite do Hospital Nossa Senhora da Conceição, de Tubarão, único da região Sul do Estado”, explica Lúcia, que é voluntária há anos. O grupo também promove cursos para gestantes, fornece enxovais de recém-nascidos, fraldas e cueiros para as mães carentes, bem como contribui para a aquisição de recursos financeiros em favor do Centro Materno Infantil.

Voluntários idosos produzem fraldas geriátricas Há cerca de dez anos, um grupo de idosos voluntários produz fraldas geriátricas para doar a pessoas carentes que estejam acamadas. Eles fazem parte da Associação de Voluntários Josefenses de Ação Social (AVJAS), de São José, na Grande Florianópolis. De acordo com a presidente da entidade, Zélia Laurentino, atualmente estão cadastradas 100 pessoas acamadas, que são beneficiadas com os produtos. “A produção é de 1,6 mil peças ao dia, feitas em nossa sede. Confeccionar as fraldas geriátricas é nossa atividade principal, realizada há quase dez anos e com cerca de 130 colaboradores. É uma satisfação poder ajudar quem precisa”, ressalta Zélia. Todo trabalho é feito por voluntários da terceira idade, que se dividem em equipes e transformam o espaço em linha de produção. “Além disso, a entidade depende de brechós, rifas, bingos e a venda de artesanatos para se manter”, acrescenta.

59 95


Flores de Aço dá apoio à luta contra o câncer

Com pouco mais de 90 mulheres participantes, o grupo Flores de Aço nasceu para ajudar a amparar e orientar as mulheres em alguma fase do tratamento contra o câncer. “Buscamos na amizade e companheirismo. Porém, as mulheres que vamos acolhendo vão se tornando da família, ajudando às próximas que estão descobrindo a doença. O grupo surgiu quando fui convidada a ajudar a criar o banco de lenço e, com isso, fui as conhecendo. Todas precisam de um abraço”, conta Janaína Pures de Souza, que é a fundadora do Flores de Aço, que abrange várias cidades da Amurel. O grupo já existia, mas era composto por duas pessoas. “Fui agregando e o grupo foi tomando a proporção que hoje alcançou. A minha função é continuar trabalhando para que possamos ajudar mais mulheres que lutam ou lutaram contra o câncer”, diz.

Um lar para quem ficou desabrigado Em Laguna, um outro exemplo partiu do padre Bantu Mendonça Katchipwi Sayla, que acolheu famílias que foram obrigadas a sair do loteamento Novo Horizonte por determinação judicial. Em um abrigo, cedido pelo padre, ficaram 11 famílias. “O motivo foi a caridade evangélica. Eles ficaram 20 dias no local, pois não tinham para onde ir”, explica o pároco do bairro Cabeçuda. Na ocasião, quatro famílias ficaram em suas residências até a desocupação forçada e foram para o abrigo cedido pelo padre. A demolição das casas do loteamento considerado irregular ocorreu este ano.

Alegria através de personagens Todas as segundas-feiras, estudantes do Colégio Dehon têm a oportunidade de fazer uma atividade extraclasse diferente. Trazendo na bagagem música, teatro e sorriso, eles percorrem os corredores do Hospital Nossa Senhora da Conceição com uma missão: levar alegria e descontração a pacientes, acompanhantes e funcionários. A ideia é estimular o atendimento humanizado, estabelecendo um ‘link’ entre disciplina, teoria e prática. 'Encarnando' personagens criados por eles mesmos, os Terapeutas da Alegria, associados à figura do "doutor-palhaço", surgiram com o objetivo de auxiliar na formação de acadêmicos da área da saúde, através de visitas a pacientes internados em hospitais. Anteriormente, o Terapeutas da Alegria era formado por acadêmicos da Unisul.

60


10

dicas de como ser um bom voluntário

1

5

6

O voluntário doa e recebe. Voluntariado não tem nada a ver com obrigação, com coisa chata, triste, motivada por sentimento de culpa. Voluntariado é uma experiência espontânea, alegre, prazerosa, gratificante.

VOLUNTARIADO É ESCOLHA Cada um contribui, na medida de suas possibilidades, com aquilo que sabe e quer fazer. Uns têm mais tempo livre, outros só dispõem de algumas poucas horas por semana.

Alguns são capazes individualmente de identificar um problema, arregaçar as mangas e agir. Outros preferem atuar em grupo. Grupos de vizinhos, de amigos, de estudantes ou aposentados, de colegas de trabalho que se mobilizam para ajudar pessoas e comunidades. Por vezes, é uma instituição inteira que se mobiliza, seja ela um clube, uma igreja, uma entidade beneficente ou uma empresa. No voluntariado é assim: não há fórmulas nem receitas a serem seguidas.

7

O voluntariado não compete com o trabalho remunerado nem com a ação do Estado. Sua função não é tapar buracos nem apenas compensar carências.

NO VOLUNTARIADO, TODOS GANHAM

CADA UM É VOLUNTÁRIO A SEU MODO

VOLUNTARIADO É UMA RELAÇÃO HUMANA, RICA E SOLIDÁRIA

VOLUNTARIADO É UMA AÇÃO DURADOURA E COM QUALIDADE

O voluntário, aquele com quem o voluntário trabalha, a comunidade. A ação voluntária visa a ajudar pessoas em dificuldade, resolver problemas sociais, melhorar a qualidade de vida da comunidade.

3

Trabalho voluntário é uma experiência aberta a todos. Não é só quem é “especialista” em alguma coisa que pode ser voluntário. Muito pelo contrário: todos podem contribuir, a partir da ideia de que o que cada um faz bem, pode fazer bem a alguém. O que conta é a motivação solidária, o desejo de ajudar, o prazer de se sentir útil.

Trabalho voluntário não é uma atividade fria, racional e impessoal. É contato humano, oportunidade para se fazer novos amigos, intercâmbio e aprendizado.

TRABALHO VOLUNTÁRIO É UMA VIA DE MÃO DUPLA

2

TODOS PODEM SER VOLUNTÁRIOS

4

VOLUNTARIADO É AÇÃO O voluntário é um pessoa criativa, decidida, solidária. No trabalho voluntário, não há cartórios nem monopólios. Não há hierarquia de prioridades. Não é preciso pedir licença a alguém, antes de começar a agir. Quem quer, vai e faz.

8

VOLUNTARIADO É UM FENÔMENO MUNDIAL

9

A escolha do ano de 2001, pelas Nações Unidas, como Ano Internacional do Voluntariado, representa o reconhecimento internacional do voluntariado como fenômeno contemporâneo e global.

AS FORMAS DE AÇÃO VOLUNTÁRIA SÃO TÃO VARIADAS QUANTO AS NECESSIDADES DA COMUNIDADE E A CRIATIVIDADE DO VOLUNTÁRIO Tradicionalmente, no Brasil, o voluntariado se concentrou na área de saúde e no atendimento a pessoas carentes. O reconhecimento da urgência de ações nessas áreas não é contraditório com a valorização de novas possibilidades de voluntariado nas áreas de educação, atividades esportivas e culturais, proteção do meio ambiente, etc.

61 16

10


Construção Civil

EXPECTATIVA DE MELHORA PARA 2018 Em meio à crise que assola o país, o mercado de construção civil também tem sido afetado. No entanto, a expectativa para o primeiro semestre de 2018 é boa, com retorno do crescimento econômico. De acordo com o administrador da Construtora Phoenix, Miguel Carvalho Corrêa, o mercado de construção não é diferente do resto do país. “A crise vem afetando de forma significativa, tendo em vista que a construção civil movimenta grande parte da economia do país. Uma obra movimenta várias atividades produtivas e de serviços; quando não vai bem, afeta todas”, explica. Porém, segundo o administrador, a expectativa para os primeiros seis meses de 2018 é de melhora. “Avaliamos o

setor de uma forma bem otimista, tendo em vista a volta do crescimento econômico, chegando a estar em um cenário melhor em 2019”, pontua. Os principais desafios, ressalta Miguel, são o impulso para a empresa ser ainda melhor. “Os desafios nos motivam a ser melhores e evoluir, então, gostamos. A construção civil nos proporciona vários desafios e estamos preparados para receber todos. Buscamos encontrar sempre parcerias de sucesso em relação à mão de obra, pois é um desafio achá-las, mas estamos conseguindo”, observa.

Criando estratégias para superar crise Além da economia do país que anda a passos lentos, a Construtora Phoenix, assim como muitas empresas do setor, tem dificuldades. Entre elas, o administrador cita a escassez de recursos. “Quando a economia não vai bem, as pessoas têm a tendência de não investirem e segurar seu dinheiro. Logo, se não tem giro de capital e há insegurança das pessoas em comprar, devido à crise, isso prejudica nosso mercado”, pontua. Contudo, ressalta Miguel, a empresa tem buscado maneiras de superar a crise e criar. “Enfrentamos a crise buscando tirar o ‘s’ de crise para virar crie. Estamos criando, montando estratégias diferentes, principalmente na área comercial, marketing e reduzindo os custos”.

62


Crescimento esperado em 2018 A previsão para o setor de construção civil é de melhores resultados em 2018. Uma lenta reação do mercado já é observada no fim de 2017 e entre os motivos para o possível aquecimento está a queda da taxa de juros, a flexibilização dos bancos nos financiamentos a liberação e ampliação do limite do FGTS e a inflação controlada. Conforme os dados apresentados pela Fe-

Metas e obras A Construtora Phoenix atua na região de Tubarão, Sul de Santa Catarina, e conta atualmente com 19 funcionários de estrutura e 30 terceirizados. Com obras de alto padrão de qualidade, a empresa tem como meta ser a melhor do setor na área de abrangência. “Nossa meta para os próximos anos é ser a melhor construtora de Tubarão e região, sempre focada no viver bem das pessoas que nos trazem inspiração”, admite Miguel. Entre as obras que a empresa tem realizado, a Construtora Phoenix finalizou em março o Edifício Rio do Rastro e está com outros prédios em andamento. “Estamos com o Edifício Cânion Laranjeiras em construção, ao lado do Farol Shopping. Iniciamos ainda o Delphos, um empreendimento de alto padrão com quase 240 metros quadrados de área privativa e temos ainda a previsão de iniciar, em fevereiro de 2018, o Residencial Memphys”, ressalta Miguel.

63

deração das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), o índice da inflação está em fase de desaceleração a cada ano. Dentro deste quadro, a expectativa é de que ocorram mais reduções nas taxas de juros e aumente o Produto Interno Bruto (PIB). Em 2017 a projeção do PIB está em 0,6% e, para 2018, estima-se chegar a 2,5%.


home

64

© Copyright HunterDouglas


Ambientes

FOTO: CORREA FINE ART/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

ACONCHEGO E FUNCIONABILIDADE PARA MORAR Apartamento ganhou cores neutras e peças diferentes de decoração que recriam ambiente, conforme a necessidade e vontade dos moradores

construção. Alteramos também todo o piso para porcelanato. Foi essencial, para o resultado final, começar o projeto enquanto o apartamento ainda estava em obra. Assim, conseguimos fazer modificações consideráveis facilmente”, descreve a arquiteta. A paleta de cores neutras, segundo Mariana, foi um pedido da cliente, que gosta de ambientes bem clean. “Desde o início das conversas com o casal, foram as escolhas preferidas deles que sobressaíram. O toque de cor ficou para peças soltas e objetos de decoração, que podem ser trocados num espaço mais curto de tempo, transformando rapidamente o ambiente”, detalha a arquiteta.

O desafio de criar um ambiente arrojado, mas que pudesse atender às necessidades do cliente, foi o desafio da arquiteta e urbanista Mariana Bittencourt Bertelli. No apartamento, localizado no Centro de Tubarão, no Sul catarinense, o conceito, segundo a profissional, foi elaborado com base na necessidade do cliente em ter um ambiente amplo para receber. Nos 120 metros quadrados do espaço, Mariana detalha que o layout e o mobiliário foram pensados para suprir e aliar as funcionabilidades do espaço e deixar um ambiente aconchegante. “Para isso, decidimos integrar as salas e cozinha, retirando algumas paredes enquanto o apartamento estava em 65


Ambientes

Detalhes que fazem diferença

Espaço para receber

Ainda na sala de jantar, o lustre em cristal e ouro velho é destaque. O item, segundo Mariana, é o que agrega glamour ao ambiente.

Segundo Mariana, o maior desejo da cliente era ter uma mesa com oito lugares para receber confortavelmente as visitas. “Criamos, então, uma mesa desenhada especialmente para ela, em laca e madeira. Com acabamento chanfrado e vidro para facilitar a limpeza. As cadeiras estofadas em tom de linho receberam tratamento de impermeabilização, trazendo conforto e durabilidade”, diz a arquiteta.

Luminosidade e facilidade FOTOS: CORREA FINE ART/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Próximo à mesa, Mariana conta que foi desenhado também um buffet. “O espaço é onde ela poderia guardar louças e acessórios, ficando de fácil acesso para quando receber. Além disso, criamos uma cristaleira toda em vidro para acomodar taças e cristais com fundo em espelho, que continua por toda a extensão da parede”, revela a arquiteta. Essa mistura de vidro e espelho trazem leveza, além de mais luminosidade ao ambiente, criando uma atmosfera delicada para o apartamento.

66


Desafio de ser arrojado E do lado oposto, uma bancada de lanches rápidos que possui um armário mais estreito ao fundo, com porta de correr, aproveitando ao máximo os espaços. A iluminação com fita de led acima da bancada da pia auxilia nas tarefas.

67


Ambientes

Mobiliário com disposição de espaço Prezando o espaço para armazenamento, trabalhou-se com armários altos e aéreos em ambos os lados. Uma torre com fornos e gavetões de um lado são mobilidade para o alcance e distribuição das funções e serviços na cozinha. O espaço ainda segue a mesma linha da sala com cores suaves. Usamos vidros brancos nas portas e gavetas e a bancada da pia em silestone rougui, que conferem maior funcionalidade ao ambiente. 68


FOTOS: CORREA FINE ART/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

A arte como protagonista No lavabo, Mariana acrescenta que foi usado madeira junto com pontos estratégicos de iluminação indireta, que conferem aconchego ao ambiente. O espelho prolongado criou sensação de amplitude, ficando um cantinho cheio de charme. 69


Divisão Entre a sala e a cozinha, Mariana explica que foi criada, como destaque, uma bancada em pedra café imperial, com pendentes dourados e lâmpadas de filamento. O local serve tanto para organizar o espaço, quanto também como opção para servir um lanche. 70


FOTOS: CORREA FINE ART/DIVULGAÇÃO/REVISTA TUDO

Desafio do layout O quarto do casal foi um dos desafios. A cabeceira estofada em courino, padrão de madeira para aquecer o ambiente, deixando mais aconchegante. Iluminação pontual ao lado da cama com arandelas. Painel com ripas de madeira intercaladas com espelho fazem a divisão do quarto com o closet, que foi criado para o ambiente. Duas portas de correr cirradas em marcenaria fazem a entrada para o closet. Ao lado, um armário estreito foi criado para aproveitar o espaço e guardar cintos, cachecóis, gravatas, etc.

A arquiteta Mariana Bittencourt Bertelli é arquiteta e urbanista formada pela Udesc em 2014. Trabalhou com escritórios de arquitetura e interiores e hoje atua com seu próprio espaço, em Tubarão. Seus projetos seguem uma linha moderna e prezam pela funcionalidade. Além de interiores, trabalha também com projetos arquitetônicos, comerciais e luminotécnicos, em Santa Catarina e projetos online em todo Brasil. E-mail: arq.marianabertelli@gmail.com Instagram: @arq.marianabertelli Facebook: /arqmarianabertelli 71


72


Ambientes

LAR COM CONFORTO PARA RECEBER A FAMÍLIA Inspiração de projeto para casal que deseja bem acomodar filhos, netos e demais familiares nos fins de semana

Localizado no Condomínio das Palmeiras, em Içara, o projeto que inspirou os arquitetos e urbanistas Eduardo Bittencourt e Malu Tonetto é robusto e, ao mesmo tempo, acolhedor. A residência é alinhado ao pedido de um casal que recebe a visitas dos netos, filhos e demais familiares para um aconchegante fim de semana. De acordo com Eduardo, por exigência dos clientes, o residencial foi concebido com vista para todas

as ruas, visto que o térreo tem três frentes. Garagem escondida e recuada para não ficar em primeiro plano na fachada também ganhou destaque. A piscina com área gourmet integrada é um dos pontos marcantes. Segundo os arquitetos, a casa tem alguns ambientes voltados para um jardim interno, que permitem, além da entrada de luz natural, uma vista para um jardim que pode ser contemplado da cozinha, da circulação para os quartos e da sala de TV íntima. 73


Espaço para circular De acordo com os arquitetos, a casa foi concebida para que os acessos sejam fáceis a todos. A circulação pelos cômodos foi um dos pedidos do casal. Diante disso, Eduardo informa que a cozinha, por exemplo, tem acesso também pelo jardim.

Exclusividade As salas de estar, jantar e varanda, que dão para a piscina, têm uma cobertura em balanço sustentada por uma viga na parte superior. Essa viga é imponente e pode ser vista na fachada, desde o jardim interno até a varanda gourmet na piscina. 74


Ambientes

Beleza e funcionabilidade Outro espaço que ganhou um toque especial foi a cozinha. O local, com cores claras, possui eletrodomésticos simples, mas com funcionabilidade ao alcance de todos. A bancada surge para auxiliar no preparo dos alimentos. Já a disposição da peças são alocadas para o momento de compor os pratos para serem servidos aos convidados.


Ambientes

União da família A ampla sala de jantar conta com um móvel indispensável para que todos da família possam se juntar para a refeição. A mesa em madeira, os lustres e a decoração bem intimista compõem o local amplo.


Revestimento Com painéis de madeira e revestimento em tijolo à vista, os espaços têm um toque especial. O projeto, de acordo com os arquitetos, contêm cores mais escuras, nas paredes e nas aberturas, sem o uso de branco.

Aconchego e harmonia Na sala de estar, conforme os arquitetos, o casal optou por um local amplo para que todos da família pudessem se reunir. O local possui sofás grandes, com poltronas auxiliares, sem contar a decoração com a Sagrada Família, que demonstra o quão importante é para o casal essa noção de família, filhos e netos.

77


Suítes: peças originais De acordo com Eduardo, a suíte principal é ampla e com um banheiro para cada um, sala de TV (íntima) para ele. As demais suítes foram pensadas para bem receber os convidados, sendo eles os filhos ou outros familiares.

Os profissionais A Tonetto & Bittencourt é um escritório criado em 2009 a partir da associação entre os arquitetos Eduardo Bittencourt e Malu Tonetto. O escritório executa os mais diversos trabalhos relacionados à arquitetura, como desenvolvimento de projetos de edifícios, residências, interiores residenciais, interiores comerciais e projetos de iluminação. A equipe está situada em Criciúma. Informações sobre os arquitetos no site tonettoebittencourt.com.br.

78


79


Moda

ACESSÓRIOS PARA O CALOR Produtos com proteção solar são ótimas opções

Verão, sol, mar e praia exigem cuidados com o corpo e a pele que precisam de atenção. Uso de protetor solar, chapéus, bonés, roupas com proteção solar são essenciais para o período mais quente do ano. Na Farmácia Maria Rocha é possível encontrar alguns produtos que podem ajudar a manter estes cuidados importantes. Fundada em 1990, a farmácia atualmente trabalha com produtos naturais, para o corpo e cabelo, nutrição esportiva, pés, mãos, rostos, além de produtos industrializados. No que se refere à moda, há as linhas da No Red e da Uv Line que, além de protetor em creme, têm chapéus com proteção solar e roupas para adultos e crianças.

Chapéu O chapéu Giovana possui aba média que oferece proteção ao rosto e pescoço. Cinto de material sintético com argola de metal como detalhe. Máxima proteção FPU50+ permanente e composição: 80% papel 20% poliéster. Aba com 9 cm de largura e tratamento de proteção aplicado diretamente na palha.

Chapéu masculino Com modelagem similar ao tradicional Panamá, o chapéu Shanghai é desenvolvido com fibras de celulose e possui carneira interna elástica que permite uso confortável e ajuste perfeito à cabeça. Muito estiloso, vem com lenço contrastante com a palha. Além de proporcionar máxima proteção UV com muito estilo.

Viseira Em uma gama encantadora de cores, a viseira UV Brunei vai colorir a estação! Desenvolvida com máxima proteção UV, com fibras naturais com tratamento contra os raios UVA e UVB, possui ajuste em velcro na parte de trás e carneira atoalhada. Delicada, conta com placa de metal aplicada na lateral, que garante elegância à peça. É a certeza de muito estilo com proteção. 80


Calça transpasse Cairo Com uma modelagem ampla e recorte moderno, a calça transpasse estampada é super versátil. Ideal para compor um look super chique na praia e que pode estender super bem para o dia a dia, com um look mais casual e moderno. Máxima proteção FPU50+ permanente; Tecido: 100% poliamida; Modelagem com perna ampla e saia que cobre o bumbum.

Camisa Polo MC Perfeita para o dia a dia, prática de esportes ou passeios na praia, a camiseta Polo é um clássico da UV.LINE. Totalmente desenvolvida em cima da anatomia masculina, gerando conforto e caimento perfeito. Seu tecido apresenta propriedade Quickdry, que garante respiro e rápida evaporação de suor.

Calça Chelsea Excelente opção para atividades ao ar livre, a calça Chelsea é bastante versátil. Possui zíper na altura dos joelhos, permitindo que o modelo vire uma bermuda. Conta com bolsos na frente, laterais e costas, capazes de comportar pequenos objetos com segurança. Em modelagem confortável, pode ser usada com ou sem cinto.

Saída de praia A saída de praia UV confeccionada em tecido de tecnologia ultra ligth e quick dry é a escolha perfeita para mulheres elegantes e sofisticadas, que não abrem mão de conforto. É uma peça versátil, pois pode ser usada na praia, piscina ou passeios ao ar livre.

Maiô Aproveitar o verão na praia é ótimo. Para deixar esse momento ainda melhor, aposte nos biquínis com proteção UV. Este lindo modelo com estampa exclusiva é confeccionado em material poliéster e elastano.


ARREMATE O SEU LOOK COM UM NOVO ÓCULOS DE SOL

82


Beleza

famoso modelo Aviator da Ray-Ban, nunca saem de moda. O verão 2018 promete muito colorido, muito espelhado, art déco e tudo que a imaginação lembrar. Os óculos maxigatinhos, redondos e formatos retrô são tendência e a ordem é vestir o rosto com os modelos de óculos que fizeram sucesso em décadas passadas, mas com ares nada discretos. Nas lentes coloridas a azul é tudo -, espelhadas, metalizadas e os óculos statement, aqueles superdiferentes e exagerados, repletos de informação, com pérolas, cristais, enfim, verdadeiras joias.

O verão está chegando e logo lembramos de um acessório indispensável na hora de sair de casa, seja para ir à praia ou para arrematar aquele look do passeio ao ar livre. Mas não importa a estação, ele sempre está marcando presença, afinal, no inverno também tem sol. E, acredite, um bom óculos de sol pode sofisticar qualquer visual basiquinho. Assim como na moda, a cada estação surgem novas tendências para esse acessório. Se a pegada do momento é a volta aos anos “disco”, algumas versões da época surgem repaginadas, ganhando um ar mais moderno. Claro que os clássicos, como o

Receituário E quando o assunto é receituário? Esta também pode ser uma escolha fashion e acompanha as tendências da moda. Neste caso, não basta escolher uma armação bonita e que combine com seu rosto. É preciso atenção no momento de fazer a lente. E neste assunto, a Óticas Carol tem um dos melhores laboratórios digitais mais modernos do mundo, com a possibilidade de fazer todo tipo de lente com as últimas novidades do mercado. Tem até lente que é feita somente depois que chega a armação, para ser totalmente adequada e personalizada. Lentes especiais para quem trabalha muitas horas no computador, faz uso constante de smartphones ou tablets. Elas auxiliam na preservação da visão. E para os esportistas de plantão, saiba que é possível fazer lentes monofocais leves e confortáveis para armações esportivas curvas. Nem aquele bate bola na praia vai ficar sem o seu óculos de sol e grau bonito e moderno. E feito nos laboratórios das Óticas Carol, 100% digitais e um dos maiores e melhores do mundo. 83


Cultura

UNIVERSO LÚDICO DOS COLECIONADORES A cada peça, colecionadores mostram cuidados e dedicação praticados ao longo do tempo para manter seus itens em perfeita ordem Monster High”, fala o colecionador. Murilo lembra que o primeiro objeto que deu o pontapé para sua coleção foi uma boneca que ganhou do namorado em 2007. “E ainda a tenho. Foi a Raquelle, uma das amigas da Barbie. Com uma roupa rosa e o cabelo preto e liso com franja reta. Eu sempre disse que achava as bonecas lindas quando via. Aí, um dia, ele resolveu me presentear”, relembra o colecionador, que afirma ser extremamente satisfeito com sua paixão pelas bonecas. Com aproximadamente 250 itens, entre Barbies e Monster High, Murilo diz que sua coleção representa a diversidade e a individualidade de cada pessoa. “Para mim, é uma satisfação. Já participei de concursos de fotografia pela internet. Já ganhei outras bonecas como prêmio. Foi bem divertido”, fala o jovem, que faz questão de mostrar sua coleção através das redes sociais.

Para uns, apenas passatempo. Para outros, razão de viver. Dedicar uma vida a colecionar coisas esquecidas, descartadas, amadas e em outros casos conquistadas, faz parte da vida de milhões de pessoas no Brasil e no mundo. Dessa turma tão particular, cada colecionador revela os objetos de sua paixão, bem como sua motivação para guardá-los. Os itens escolhidos pelos amantes do colecionismo são os mais variados. Murilo Fernandes tem 26 anos, estuda Letras e seu amor tem nome, tamanho e muitas cores: as bonecas, entre elas, em especial, as Barbies. O jovem conta que, desde criança, sempre gostou delas. “Porém, por ser menino, era uma questão complicada. Depois, com mais idade, continuei gostando, mas de outra forma. Quando criança gostava de brincar. Agora gosto de moda e fotografia, por exemplo, e me realizo com a coleção de bonecas Barbie e 84


“Loucuras pela coleção” Para Murilo, sua coleção não tem preço. “Quero continuar com minhas bonecas e fazendo minhas fotos com elas. É um hobby que me dá satisfação pessoal que só outro colecionador pode entender. Gastamos bastante para ter a coleção, muitas vezes. Mas o prazer maior é conseguir um item que queria há muito tempo”, diz o colecionador.

Conquistas em 20 anos de escotismo Mateus Peres é um desses colecionadores que conta com uma coleção de conquistas. Ele conta que sua vontade de colecionar partiu de uma organização que fez do material acumulado em mais de 20 anos de escotismo. “O primeiro material que comecei a colecionar foi um lenço escoteiro. Foi meu primeiro e tem um significado importante, pois ele foi a minha primeira condecoração como escoteiro”, fala o colecionador, que atualmente mantém mais de cinco mil itens em sua coleção, entre lenços e outros itens de escotismo. “Ser colecionador é um hobby e significa que podemos manter a memória de coisas vivas e, desde que bem organizadas, as novas gerações poderão ter acesso a materiais que fazem parte da história. Assim, nada se perderá”, diz o colecionador.

E depois? Após escolher o tema de sua coleção, basta começar a compra dos itens. Para isso, confira lojas especializadas e realize pesquisas em lojas virtuais específicas sobre o tema, tanto no exterior como no Brasil. Também é fundamental armazenar corretamente sua coleção, o que garantirá a integridade dos itens. Compre móveis especiais para organizar os objetos, como estantes para colecionadores e armários, e faça limpezas periódicas nos materiais, para assegurar sua qualidade e durabilidade.

85

Por onde começar? Há milhões de colecionadores de objetos pelo mundo. Um dos principais motivos que levam essas pessoas a colecionar é o hobby, ou seja, um passatempo e forma de entretenimento. Por isso, tornar-se um colecionador é atividade perfeita para quem procura um hobby. Mas como começar uma coleção? Segundo os colecionadores, o passo inicial para se tornar um é estabelecer um tema que goste. “Desse modo, torna-se mais prazeroso montar e manter uma coleção”, fala Mateus. Entre as opções para colecionar mais comuns estão: CD, vinil e DVD, que são perfeitos para quem curte música e filmes. Livros e bebidas, como a cerveja e o vinho, embalagens de produtos específicos, como moeda, camisetas e selos, também fazem parte da lista. Obras de arte, revistas em quadrinhos e brinquedos raros, assim como os games, que também possuem preços elevados, são itens que se valorizam com o passar do tempo.


Roteiro

Cânion Espraiado, Urubici A Sabrina da Rosa, do blog Rota Terrestre, indica o Cânion Espraiado, em Urubici. “A experiência de fazer um trekking no Cânion Espraiado com certeza marcará para sempre a minha vida. A cênica imagem da formação geológica dos paredões escarpados com cachoeiras, que chegam a ter 700 metros de altura, trabalhada pela erosão nos últimos 130 milhões de anos”. São 12,5 quilômetros de trilha para alcançar o topo do cânion.

CIDADES QUE PRECISAM SER EXPLORADAS EM SANTA CATARINA Santa Catarina é repleta de encantos e belezas naturais e tem muito a ser explorada. Com a chegada das férias de verão, o número de turistas aumenta consideravelmente, gerando mais empregos, renda e movimentando a economia em todo o Estado. Os turistas que chegam em solo catarinense, muitas vezes, têm destinos certos, como Florianópolis, Bombinhas, Balneário Camboriú, Itajaí, que são cidades mais badaladas. No entanto, o Estado tem lugares incríveis a serem explorados, independentemente de ser ou não no litoral. Cachoeiras, rios, cânions, serra, águas termais são atrativos que vão além de areia e mar. E abaixo escolhemos – com ajuda de blogueiros de viagem - alguns lugares que o turista deve incluir em sua lista de cidades para conhecer na Santa (e Bela) Catarina!

Ascurra A dica da jornalista e blogueira Márcia Silveira Pessoa, do blog Casa de Doda, é conhecer Ascurra, uma pequena e simpática cidade do interior, que tem forte influência europeia, com predomínio italiano. Foi colonizada em 1876 e chamada de colônia São Paulo, o nome do ribeirão que a margeava. Mas conta a lenda que ela leva o nome de Ascurra por desejo do Dr. Blumenau, em virtude da vitória brasileira no Monte Ascurra, no ano de 1869.

Luiz Alves, terra da cachaça A cidade com pouco mais de 11 mil habitantes fica a 30 km de Blumenau e cerca de 130 km de Florianópolis e é conhecida como a terra da cachaça. Até o início dos anos 1980, a cidade contava com quase 50 alambiques. Hoje apenas 12 ainda produzem a bebida de forma artesanal, se utilizando de barris de carvalho. A dica é da blogueira e jornalista Márcia Silveira Pessoa, do blog Casa de Doda.

8686


Passeio de maria fumaça em Tubarão e Imbituba

Pouco conhecido, o trajeto de Imbituba até Tubarão dura em torno de uma hora e meia. E sai em dois horários: Tubarão-Laguna: saída às 8h20; Imbituba-Laguna: saída às 14 h. E ainda tem a opção de traslado de retorno, com ou sem city tour. A dica é da blogueira Dalila Barakat, do blog de viagem Mil e Uma Viagens- 1001 Trips. As locomotivas usadas no passeio pertencem ao Museu Ferroviário de Tubarão, detentor do maior acervo ferroviário do Sul do país.

Rio Negrinho e Campo Alegre Rio Negrinho oferece o único passeio de maria fumaça do Brasil que faz um trecho de serra. Uma das locomotivas do passeio é uma Mallet 204, que, com mais de 60 anos de idade, é a única do modelo ainda em funcionamento na América Latina. A dica é do blogueiro de viagem Beneth Santana Torquato, do blog Tire a Bunda do Sofá. Já Campo Alegre é conhecida como a capital da ovelha. Todo ano a cidade realiza a Festa da Ovelha.

São Bento do Sul e Corupá A Débora Santiago, do blog Diário de uma Viajante, indica São Bento do Sul e Corupá, cidades próximas que ficam a aproximadamente 30 quilômetros de distância no Norte de Santa Catarina. A região possui inúmeras cachoeiras e montanhas, que se unem em um cenário deslumbrante. “O que me levou a conhecer estes locais, com certeza, foi a quantidade de beleza natural que a região possui”.

Serra Catarinense: São Joaquim e Urubici Um roteiro pela serra catarinense pode começar pela emblemática Serra do Rio do Rastro, com suas 284 curvas distribuídas em quase 38 quilômetros. Do alto, a vista é incrível e ainda é provável receber a visita de guaxinins! A dica é da blogueira de viagem Liliane Inglez, do Trilhas e Cantos. São Joaquim é uma região produtora de vinhos de altitude. Apesar de não ter grandes atrações turísticas, a área rural é linda, com grandes bosques de araucária. Com sorte, é possível até ver gralhas azuis, pássaros que disseminam as sementes dessa árvore. Urubici, outro destino da serra, é um paraíso para os amantes do ecoturismo (e do frio!). Com trilhas, cachoeiras e cavernas, a cidade ainda tem um centro com diversas pousadas.


Viajar

u i t r Pa

! s a i r Fé

Escolhendo o destino de férias Férias é sinônimo de... viagens. No entanto, o que para uns é definido com a maior tranquilidade, para outros é a tarefa mais complicada. Isso porque exige uma série de cuidados e planejamentos para que tudo dê certo, desde a escolha do destino até os passeios, hotel, quantidade de dias, entre outros. E para escolher o destino de férias? O ideal é fazer uma pré-seleção dos lugares que deseja visitar e começar a pesquisar sobre o local. Atualmente, há blogs de viagens sobre destinos específicos, como Miami e Havaí, nos Estados Unidos, por exemplo, assim como também voltados a públicos específicos, como destinos gay friendly, lugares para ir em família ou apenas casais, viagens para a terceira idade, destinos de luxo, entre outros.

Organizando o roteiro Deixar a viagem com a sua cara pode resultar numa viagem inesquecível. Para isso, é bom listar os objetivos do passeio e filtrar a pesquisa por atividades de acordo com as necessidades. No caso de decidir apenas por descanso, em um lugar diferente, o ideal é optar por atividades mais tranquilas. Organizar o roteiro não é tarefa muito fácil, mas se bem feito pode ser essencial para o melhor aproveitamento do destino. Escolher os lugares por proximidade e organizar as visitas por horários facilita a vida do viajante, pois ajuda a otimizar o tempo. “Para quem quer aproveitar ao máximo tudo o que o destino tem para oferecer, pode programar várias atividades por dia”, diz o blog Destino Mundo Afora.

Orçamento Depois de pesquisar tudo sobre o destino o qual você pretende visitar, é hora de fazer o orçamento: quanto se irá gastar para comer, para visitar os pontos turísticos, quanto custará a hospedagem em hotéis. Faça todas as pesquisas relacionadas aos gastos que você precisará fazer para a sua viagem, etc. Uma dica também importante é sempre fazer as contas e reservar um "dinheirinho" a mais. Em caso de emergência esse dinheiro lhe ajudará a não ficar na mão.

Recursos que ajudam muito! Existem diversos recursos gratuitos que podem ajudar na organização da viagem. A internet está repleta de sites que podem facilitar a sua pesquisa e ser utilizados para comparar preços e economizar. Blogs de viagem, sites especializados sobre o destino, portais de órgãos municipais e aplicativos para celular podem auxiliar, e muito, na viagem. Atualmente, há aplicativos de pesquisa de hotéis e informações sobre destinos.

88

Documentos Não deixe o nervosismo ou ansiedade atrapalhar e, na última hora, esquecer de algo importantíssimo: os documentos. Sempre cheque se tudo está correto, com certa antecedência: passagens, comprovantes de reservas, documentos pessoais, vistos, passaportes, caso seja uma viagem internacional etc.


Itens importantes para levar na bagagem Quando se vai viajar, surge a dúvida: o que levar? Isso porque, muitas vezes, não é necessário encher as malas, uma vez que não vai usar nem metade. No caso de viagens aéreas, é bom verificar os limites de peso e a quantidade de bagagens por pessoa, bem como os itens permitidos na bagagem de mão. “Antes de arrumar as malas, é bom dar uma espiada em como anda a meteorologia. Ao saber como é o clima no lugar, é possível levar somente os tipos de roupa da estação. Se a estação do país em que vai conhecer é o oposto do país de origem, leve apenas duas peças para a saída e a volta”, observa o blog. Então, para não haver erro e não esquecer itens importantes, seguem algumas dicas:

1 Antes de começar a arrumar a mala, é bom fazer uma lista de tudo o que pretende levar. Assim, você vai conferindo tudo à medida que arruma.

4 Não coloque na mala objetos que possam quebrar, como máquina fotográfica ou notebook. Leve junto com a bagagem de mão.

2

3 Se for para solo estrangeiro, é necessário se certificar se é preciso tomar vacinas para entrar no país.

Separe a roupa e o sapato que pretende usar na viagem. E, não esqueça, escolha os mais confortáveis.

5

6

Leve, em uma pasta na bagagem de mão, os vouchers de hotéis, de aluguel de carro, e os endereços dos lugares onde ficará, bem como os telefones.

Documentos pessoais, passaporte, cartões de crédito e dinheiro devem estar sempre com você.

Cuidados com o carro antes de viajar Antes de viajar de carro, o ideal é verificar alguns itens para garantir uma viagem tranquila, segura e confortável. Confira algumas dicas: „„  Faça uma revisão completa no carro antes de pegar a estrada. Isso vai garantir a segurança de toda a família. Óleo e filtro, filtros do ar e combustível, freios, pneus, suspensão, bateria, palhetas, painel, lâmpadas e itens de emergência devem ser verificados sempre. „„  Verifique se a documentação do veículo e a Carteira Nacional de Habilitação estão em dia. „„  Evite dirigir cansado, com sono ou depois de ingerir bebidas alcoólicas. Isso irá evitar um possível acidente de trânsito. „„  Se for para alguma cidade desconhecida, é essencial levar o GPS ou o mapa local. „„  Durante o trajeto, verifique sempre o nível de combustível. Não deixe para abastecer apenas quando o ponteiro estiver no “vermelho”, pois você nunca sabe a que distância estará o próximo posto. „„  Anote os telefones úteis, como Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviária Estadual, Bombeiros, Samu, entre outros. „„  Algumas moedas não podem faltar no bolso, pois em alguns estados há pedágios e as moedas facilitam e agilizam o pagamento. 89


Universo PET

VERÃO EXIGE CUIDADOS COM O PET A estação mais quente do ano exige cuidados especiais. E não é somente com o ser humano, não. Os animais também necessitam de certos cuidados, pois as mudanças climáticas podem acarretar em males à saúde dos bichinhos. A médica veterinária da ProPet e mestre em ciência animal Graziele Vandresen explica que os cães sentem muito os efeitos do calor, principalmente os de pelos longos ou lanosos ou cães branquicefálicos (com focinho mais achatado). “Por isso, é bom ficar atendo às mudanças climáticas para não ocorrer nenhum inconveniente com os animais. Um dos cuidados é deixar água fresca e à vontade para eles. Uma dica é, nos dias de intenso calor, colocar alguns cubos de gelo dentro da vasilha de água”, orienta. Outra dica importante é manter o animal protegido do sol ou em locais onde possa se abrigar na sombra, principal-

mente nos horários mais quentes do dia, como das 10h às 16h. A veterinária ainda explica que, para os animais que ficam na rua, o correto é não tosar. “Existe uma polêmica grande quanto a tosar ou não os cães de pelo longo ou muito denso nessa época do ano. Na minha opinião, aqueles cães com pelagem densa e que vivem dentro de casa se beneficiam com a tosa, pois na maior parte do tempo têm a sombra para se refrescar. Já aqueles que ficam mais expostos ao sol durante o dia, a pelagem acaba servindo como proteção contra os raios ultravioletas. Então, depende de cada caso a indicação ou não da tosa”, ressalta Graziele. 90


Boa alimentação é essencial A médica veterinária Graziele explica que no verão, aos cães que estão acostumados a comer ração, deve ser mantida a mesma dieta. “Deve-se evitar exercícios físicos após a alimentação. O mais indicado é fracionar a comida em duas a três vezes ao dia. Já aos pets que comem comida caseira, é importante evitar alimentos pesados e também exercícios após o lanche”, orienta. Frutas ou carnes congeladas podem ser oferecidos aos pets, como forma de ajudar a refrescar do calor. “Tomar cuidado apenas com algumas frutas que são proibidas para a espécie, como as cítricas em geral, abacate e uva”.

Na hora de viajar... Para quem vai viajar nas férias e não irá levar o pet, existem locais específicos para hospedagem de cães e gatos. A dica da veterinária é procurar sempre algum local conhecido e com boas referências. “É bom ver onde os pets vão passar a maior parte do tempo e dormir, analisar se o local é espaçoso e se tem onde se refrescar”, explica Graziele. Segundo ela, é importante manter o animal com antiparasitários em dia para evitar contaminação de pulgas e carrapatos, que são bem comuns nessa época do ano. “Manter a vacina em dia, pois algumas doenças virais se potencializam no calor, como é o caso da parvovirose, que comumente acomete filhotes não vacinados”.

Passeios em horários com temperaturas amenas Durante o verão, outro cuidado essencial é quanto aos horários para passear com os bichinhos. O ideal é preferir momentos em que o sol não esteja tão quente, como antes das 10h e depois das 16h. “Mesmo nos dias nublados, o ideal é ir nesses horários. Uma dica para os tutores é que, antes de iniciar o passeio, o próprio tutor deve retirar os sapatos e, com o pé, verificar a temperatura do chão onde o animal vai caminhar”, orienta Graziele. Caso esteja muito quente para o tutor, também não está apropriado para o animal. Além disso, a médica veterinária orienta ainda ao uso de protetor solar fator 30, principalmente nos cães de pelagem clara.

Hospedagem do pet

quedo que gostem. Alguns clientes trazem também o sanitário, porque o cãozinho é acostumado a fazer as necessidades fora”, ressalta Gladston. Segundo ele, a expectativa é que a procura seja maior no Natal e reveillón. “O hotel tem local coberto, onde os animais têm acesso. Além disso, tem um pátio onde podem se exercitar e interagir com outros cães do mesmo porte, caso tenha outros hóspedes”. Desde novembro, a Quatro Patas dispõe de outro serviço: a creche para pets. “Eles ficam em um espaço ao ar livre, onde podem desfrutar de sol, sombra e interagir com outros cães de mesmo porte e que não sejam agressivos com outros cães. Ele vai poder ficar na parte da manha, à tarde ou o dia inteiro”.

Quem não tem um vizinho ou familiar que possa cuidar do pet durante a viagem, o ideal é deixar em um hotel ou hospedagem para animais. Isso porque, de acordo com o proprietário da Quatro Patas Petshop, Gladston Burin, a melhor forma e mais segura é que eles estejam sempre supervisionados. “A procura por hospedagem dos animais de estimação tem crescido consideravelmente, principalmente por pessoas que não têm familiares na cidade. Prestamos este serviço há dez anos e a maior procura ainda são em datas festivas e feriados”, explica. Para que o animal possa ficar hospedado, é necessário estar saudável, com as vacinas, vermífugo e antiparasitas em dia. “Trabalhamos com um número limitado de cães, pois eles não ficam hospedados em gaiolas. É necessário trazer a comida e recomendamos que tragam as camas dos pets e algum brin91


Mundo Novo

Inovações Tecnologia Facilidades

Custa aproximadamente

R$ 1.700

>> Motorola lança celular com câmera traseira dupla A Motorola lançou no Brasil o Moto X4, novo aparelho da linha, com foco em suas câmeras. O aparelho será vendido por R$ 1,7 mil e tem duas cores, preto e topázio. O Moto X4 conta com a união de duas câmeras traseiras, uma de 12 MP e outra de 8 MP. Já a frontal terá 12 MP. Um software do aparelho permitirá acrescentar fundo desfocado às imagens, além de diversas outras opções de edição, como ressaltar apenas uma cor de uma foto e deixar o resto preto e branco.

>> Xbox One ganha mouse e teclado oficiais A linha entre Xbox One e PCs segue cada vez mais tênue. O console ganhou seu primeiro par oficial de mouse e teclado, licenciado pela Microsoft. Chamado de Tac Pro One, os acessórios são fabricados pela Hori, marca conhecida por dispositivos “gamer” de desempenho, e vão custar US$ 150 nos Estados Unidos. O Tac Pro One é desenhado para games de tiro em 1ª pessoa, ou “FPS”, que geralmente oferecem maior dificuldade de precisão quando jogados nos consoles.

>> Projeto quer salvar jogos O jornalista Pedro Falcão, participante da 17ª edição do programa “Big Brother Brasil”, tem outros planos para sua fama pós-reality show: salvar a história dos joguinhos no Brasil. Essa é a grande missão da Sociedade Histórica de Videogames do Brasil, projeto sem fins lucrativos de Falcão e dos também jornalistas Gus Lanzetta e Fábio Santana, lançada durante a Brasil Game Show 2017 para preservar e difundir a memória brasileira dos videogames. 92


>> WhatsApp compartilha localização em tempo real O WhatsApp conta com novo recurso que permite compartilhar a sua localização em tempo real. A função usa criptografia de ponta-a-ponta e permite determinar por quanto tempo sua posição atual pode ser acompanhada por familiares, amigos e outros contatos. O WhatsApp já tem compartilhamento de localização, mas o novo recurso permite seguir o deslocamento do usuário pelo tempo determinado, que vai de 15 minutos a 8 horas. De acordo com a empresa, é possível encerrar o compartilhamento da posição atual a qualquer momento, ou simplesmente esperar que o contador se expire.

>> Atualização faz do Windows 10 uma casa virtual

>> Netflix tem 8,4 milhões de “supermaratonistas” de séries

A Microsoft liberou uma grande atualização para o sistema Windows 10. O Fall Creators Update segue a ideia da Microsoft de liberar duas atualizações anuais para o sistema. Entre muitas novidades práticas para usuários, uma mais ousada chama bastante a atenção. A Microsoft traz o que chama da realidade mista ao Windows 10. Junto com o update, fabricantes como Lenovo, HP e Acer estão lançando óculos de realidade virtual para uso com o Windows 10. Com a atualização, a Microsoft mostra um pouco da sua visão para o futuro da computação. Conectar os óculos de realidade mista ao Windows 10 transforma o computador em uma casa.

Uma análise de dados de comportamento dos assinantes da Netflix revelou a existência dos “supermaratonistas”. São supermaratonistas os assinantes que assistem à temporada completa de uma série no mesmo dia que ela entra no acervo da Netflix. A empresa informa que já são mais 8,4 milhões de assinantes supermaratonistas, um aumento de 20 vezes nos últimos quatro anos. O número serve como evidência para mostrar que fãs estão dispostos a passar diversas horas colados à televisão (ou notebook, smartphone e tablet) para devorar suas séries favoritas.

>> Pulseira inteligente mensura atividades A Samsung Gear Fit2 Pro é uma pulseira inteligente que funciona com smartphones Android (com compatibilidade anunciada para iPhones). Seu foco é mensurar a quantidade de exercícios que você faz no dia a dia ou na academia. Nessa terceira geração do produto, lançado em 2014, melhora em tudo e agora funciona para medir até as suas braçadas durante a natação.

Custa aproximadamente

R$ 1.199 93


94


Eventos

ÁUREA ALIMENTOS EM REALITY SHOW DE CONFEITEIROS Doce de leite e sobremesa láctea da empresa de Braço do Norte fizeram parte de receitas do “Bake Off Brasil: Mão na Massa”, do SBT

a Áurea comemora 55 anos de história. Antes da prova, a jurada do “Bake Off Brasil”, Beca Milano, esteve na empresa para conhecer de perto os produtos. No evento, direção, colaboradores, imprensa, comunidade e autoridades locais se fizeram presentes. A exposição inédita em mídia nacional foi carregada de expectativas pela Áurea Alimentos.

Pelas mãos dos talentosos confeiteiros participantes do “Bake Off Brasil”, dois produtos da Áurea Alimentos foram as estrelas de uma receita da prova técnica do reality show de culinária do SBT. O doce de leite para confeitaria e a sobremesa láctea sabor leite condensado foram destaque na edição. A oportunidade celebrou o ano em que 95


96

96


97


98


Revista Tudo - 9ª edição  
Revista Tudo - 9ª edição  
Advertisement