Issuu on Google+

DECORAÇÃO DE NATAL

É hora de preparar a casa para a festa mais esperada do ano

ESPECIAL PARA OS PEQUENOS

Tons leves e muita delicadeza na decoração para os quartos dos bebês A estação mais quente do ano está chegando e os imóveis de praia se destacam pela beleza, com a utilização de materiais naturais

AMBIENTES EXTERNOS Espaços podem ser aproveitados com ideias diferenciadas

APOSTA NO MERCADO

Imobiliárias de Tubarão intensicam investimentos, acreditando em crescimento do setor em 2014 Novembro / Dezembro / 2013 - R$ 10,00 / diariodosul.com.br

8


Produzindo móveis de alto padrão, com uma equipe especializada, utilizando matéria-prima de alta qualidade e moderno processo produtivo. Possui um dos maiores parques fabris da região. Para a Volg, o cliente tem que estar satisfeito. Esse processo vai desde o atendimento até a finalização do projeto.

3628.1725

(48) Rodovia SC 438, 600 - Km 213 São Martinho - Tubarão/SC projetos@volgmoveis.com.br www.volgmoveis.com.br


EDITORIAL Verão, ah, o verão! É difícil encontrar quem não suspire ao ouvir falar da estação mais ensolarada do ano. Anal, a ela estão associadas muitas coisas boas – calor, praia, piscina, férias e festas. Para ajudar o leitor a vivenciar o verão em todos os momentos – até mesmo dentro de casa – a 8ª edição da Construir & Decorar reúne matérias e projetos com a cara do verão. Duas matérias são voltadas para a época do calor. Em uma delas, a decoração de ambientes externos é abordada. Já na reportagem sobre a arquitetura de casas de praia, muitas dicas legais para quem está pensando em construir ou reformar o imóvel no litoral. Dois projetos também levam ao leitor muitas ideias – um apartamento em Florianópolis, projetado pela arquiteta Anelise Medeiros, e um projeto das arquitetas Tatiana Sá e Lailah Mota, em Laguna. Saindo do litoral, a arquiteta Manuela Kurten mostra o projeto da danceteria Be Liv, em Tubarão. Cheia de ideias arrojadas, a casa noturna se destaca pela decoração e arquitetura diferenciada. Para quem está esperando um novo membro na família, as arquitetas Isabela Faraco e Graziele de Souza mostram duas ideias para quartos de bebê. E como, antes das férias, há uma das datas mais decoradas do ano – o Natal – a Construir & Decorar não poderia deixar de ter uma matéria sobre o tema. Além disso, o charme do artesanato tem espaço, e a funcionalidade associada ao design dos toldos. A revista traz ainda uma matéria sobre os investimentos das imobiliárias, e dicas para fazer reparos em casa sem ter dor de cabeça. Uma edição especial, para levar a todos um nal de ano e um verão cheio de boas ideias. Litiane Klein | Editora

ATHENA LANÇA EMPREENDIMENTO DIFERENCIADO A Athena Construções lançou um empreendimento que promete ser um marco na Cidade Azul – o Residencial Monte Carlo. Localizado na região mais nobre da cidade, a Vila Moema, o empreendimento se destaca desde a concepção do projeto arquitetônico até o seu grande diferencial – a área de lazer. Projetado pelo escritório de arquitetura Marchetti + Bonetti, o Residencial Monte Carlo une conforto e modernidade em uma torre com oito pavimentos, quatro apartamentos por andar, com dois e três dormitórios, totalizando 32 unidades. A área de lazer possui itens únicos em Tubarão - piscina aquecida, espaço tness, salão de festas com espaço gourmet, deck, playground e bicicletário. Tudo preparado para oferecer conforto e lazer aos moradores.

Escolha consciente Você já pensou em escolher para a sua construção um produto que ajude a prevenir enchentes? Pois em tempos em que a sustentabilidade é a bola da vez, esta é sem dúvida uma escolha ecologicamente correta. Composto pela união de resina e agregados naturais, o Drenante Revelux tem a capacidade de 93% de drenagem. Ele possibilita o livre escoamento das águas pluviais, fazendo com que elas retornem ao solo com muito mais rapidez. Seu uso se torna cada vez mais intenso como alternativa consciente para combater enchentes, um problema recorrente em Santa Catarina. Sua aplicação é feita exclusivamente sobre colchão de areia. Presente em placas no tamanho 50x50cm, nas cores naturais como branco, cinza, amarelo palha, amarelo ouro e grate.

Diferencial para o banho

Para quem quer um diferencial para um banheiro elegante, que não caia no comum, a Doka Bath Works conta com amplo portfólio de produtos para banho. Um dos destaques são as banheiras vitorianas que, como o próprio nome já diz, eram utilizadas no período vitoriano – meados do século XIX. As banheiras conferem ao ambiente um charme típico dos modelos antigos, com design clássico.


13

HISTÓRIA E ARROJO CONHENHA AS INSPIRAÇÕES DA DANCETERIA BE LIV

17

RECÉMCHEGADOS QUARTOS DE BEBÊ APOSTAM NA DELICADEZA E FUNCIONALIDADE

21

PARA RECEBER PROJETO EM LAGUNA APOSTA NO ESTILO DE PRAIA E NA INTEGRAÇÃO

26

COR E SOL IMÓVEL DE VERÃO EM FLORIANÓPOLIS USA DETALHES COLORIDOS

10 EXCLUSIVIDADE EM CASA ARTESANATO

25 REPAGINANDO ABAJURES FAÇA VOCÊ MESMO

37 CONFORTO PARA RECEBER 29 AMBIENTE EXTERNO

40

IMOBILIÁRIAS APOSTANDO EM 2014

42

TOLDOS DECORAÇÃO FUNCIONAL

44

REPAROS GARANTA A SEGURANÇA

É NATAL! HORA DE DECORAR A CASA

Diretores: Alessandra Loli Zanini de Oliveira, Lúcio Flávio de Oliveira e Tomaz Viana Albuquerque Edição e textos: Litiane Klein Comercial: Evanir Ramos, Flávia Coelho e Giovani Dal-Bó Fotos: Lougans Duarte e assessorias de imprensa. Projeto gráco e diagramação: UAW! Comunicação & Design

33

CASA DE PRAIA NATUREZA E ESTILO

comercial@diariodosul.com.br | 48. 3631-5024 revista@diariodosul.com.br | 48. 3631-5012


Demanda reprimida

Mercado

CONSTRUIR & DECORAR LITIANE KLEIN

SUELY BIANCO INVESTE EM NOVO ESPAÇO O setor de decoração segue com bom desempenho em Tubarão. Acreditando na força do mercado na Cidade Azul, a Suely Bianco apostou em uma mudança de endereço, para oferecer aos clientes um espaço mais amplo, com possibilidades diferentes de exposição dos produtos e mais conforto para o atendimento. Em outubro, a nova loja foi inaugurada, na Avenida Getúlio Vargas, 1863, sala 2, no Centro de Tubarão.

O próximo ano deve mesmo continuar sendo de aquecimento no mercado imobiliário de Tubarão. Uma das instituições mais conáveis para fazer esta previsão, a Caixa Econômica, que guarda a maior parte da demanda de nanciamentos do segmento, aponta que ainda existe muita gente na Cidade Azul procurando por um imóvel. “Há uma demanda reprimida muito grande, especialmente por imóveis mais baratos, com valores abaixo de R$ 140 mil. Os empreendimentos desta linha muitas vezes já nascem vendidos”, diz o gerente geral da Caixa em Tubarão, Ivoir Carlos Volpato.

Contribuição patronal As empresas do segmento de construção civil passaram a contar com uma nova forma de recolhimento da contribuição patronal, desde 1° de novembro. As construtoras passaram a recolher a contribuição patronal, antes de 20% sobre os salários, na forma de 2% sobre o faturamento bruto. A nova regra irá contemplar empresas que estiverem dentro das atividades de construção civil descritas nos grupos 412, 432, 433 e 439 da CNAE (Classicação Nacional de Atividades Econômicas) e obras que tenham CEI (Cadastro Especíco do INSS) inscritas depois de 1° de abril de 2013.

Impulso

CASAPRONTA TEVE RECORDE DE PÚBLICO Nos cinco dias de CasaPronta Criciúma, a feira da decoração, construção e mobiliário, que ocorreu de 16 a 20 de outubro, recebeu cerca de 55 mil visitantes no pavilhão José Ijair Conti. De acordo com o organizador, Willy Backes, o resultado não poderia ter sido mais satisfatório. “Diversos segmentos participaram do nosso evento, como construtoras, imobiliárias, casas pré-fabricadas, indústria moveleira e de revestimentos, artesanato, PVC e inúmeros outros”, expõe.

Mirante das Ilhas tem entrega antecipada A Eraldo Construções amplia cada vez mais sua atuação na região. Recentemente, a construtora entregou um empreendimento em Imbituba, localizado na Praia da Vila, com antecipação de entrega. Segundo a empresa, já existem

planos de novos projetos para a cidade. Em Tubarão, a Eraldo comemora o sucesso nas vendas do Seven Business Center, que em menos de três meses do lançamento alcançou a marca de 71% do empreendimento vendido.

A medida tem como objetivo desonerar a folha de pagamento e pode impulsionar ainda mais a geração de empregos no setor, que é um dos tem tido crescimento expressivo em contratações na região da Amurel. “A medida para desoneração da folha de pagamento com certeza vem para incentivar a construção civil, já que os encargos pagos em cima da remuneração do funcionário são exorbitantes. Um funcionário com salário de R$ 1 mil custa o dobro para a empresa incluindo os custos com 13º salário e férias”, aponta Vânia Beatriz Garcia, do Departamento Pessoal da construtora Camilo & Ghisi.

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

9


As fontes desenvolvidas pelo artesão Geraldo José Bento emprestam charme e sosticação a qualquer ambiente

Os produtos decorativos da Chico Artesanatos são todos feitos de material reaproveitado

Os pufes de pneu feitos pelo artesão Márcio Linhares podem ser personalizados, ao gosto do cliente

Se antes o trabalho artesanal cava mais restrito a se consolidando e novos grupos de artesanato estão um estilo de público, cada vez as peças artesanais ga- sendo contatados para integrar a ação”, conta Lilian. Um dos artesãos que participa da exposição é Frannham espaço, mesclando-se a todos os pers decorativos e sendo, muitas vezes, sinônimo de diferenciação cisco de Assis Amaro, da Chico Artesanato. Ele produz peças decorativas para ambientes, especialmente jarem um espaço. A artista plástica e coordenadora de Ações Culturais dins, mas que podem ser utilizadas dentro de um espaço, até mesmo para da Fundação de Culabrigar plantas, além tura e Esporte de Tude mesas, bancos, barão, Lilian Guedes, revisteiras e muito salienta que muitas mais. “Todo trabalho peças artesanais poé feito com material dem e têm sido emreaproveitado, como pregadas na decoOFERECENDO UM CHARME RÚSTICO E COM A VANTAGEM estrados de cama, ração de ambientes. DA DIFERENCIAÇÃO DE UM PRODUTO FEITO EM PEQUENA móveis quebrados, “O estilo rústico do ESCALA, O ARTESANATO JÁ TEM DESTAQUE NA DECORAÇÃO skates, etc. As pessoas artesanato pode ser doam aquilo que não misturado ao renado e dar um efeito completamente diferente ao espaço”, podem mais aproveitar e eu reinvento”, detalha. Um dos grupos que faz parte da feira é o de Artesaaponta. A Fundação tem realizado em Tubarão o projeto nato Sustentável, coordenado pela artesã Sandra CarPraça das Artes, que inclui uma feira de artesanato que doso e formado por 12 prossionais. Entre os produtos, abre espaço para os artistas da região. A ação ocorre nos muitas peças que podem se encaixar bem na decoração sábados, no chamado Dia D, que é quando o comércio de ambientes – desde mandalas, quadros, potes, vidros, tem horário especial até as 17h. “É um projeto que está caixas até fontes e pufes feitos de pneu.

ESTILO DIFERENCIADO COM O

ARTESANATO

Mandalas decorativas desenvolvidas pela artista plástica Lilian Guedes

Pote decorado da artesã Izilda Gaspar diferenciação e alegria para guardar objetos

Caixa organizadora da Sandra Cardoso Bordados, também feita de material reaproveitado


Fotos: Arquivo Be Liv

MEU PROJETO

BEMVINDOS À

BE LIV

Quando a arquiteta Manuela Kurten aceitou fazer o projeto de uma nova danceteria em Tubarão – a Be Liv – seu primeiro pensamento foi o de manter características da edificação escolhida pelos empresários – um local na rua Marechal Deodoro que marca uma época de desenvolvimento do município, onde se localizava uma das filiais da Casa Hoepcke, empresa comercial com sede em Florianópolis, de propriedade de um dos mais tradicionais empreendedores do estado de Santa Catarina – Carl Franz Albert Hoepcke. Além disso, ficava ao lado da estação ferroviária da época – elemento que foi lembrado já na entrada, com uma passarela de vidro e uma foto de um trem, na qual se utiliza luzes de LED para dar a sensação de tridimensionalidade.


Valor cultural Por se tratar de uma casa de eventos, houve a oportunidade de agregar valor cultural ao empreendimento, aproveitando a característica da edicação para inserir um pouco da história da cidade, tornando o local único, que vincula o antigo e o novo. Na foto acima, percebe-se ao fundo a iluminação das escadas, elemento que serve não apenas para decorar, mas também para orientar os frequentadores quando as luzes se apagam, assim como a iluminação das bancadas. As mesas também contam com luzes especiais em LED.

Nos banheiros femininos, a preocupação com o conforto é evidente. No toalete da pista, foi usado papel de parede e sofá sob medida para aproveitar o espaço. A peça é de facto, material bastante resistente. No banheiro feminino da área VIP, inspiração no Buda, com elementos indianos, uso de cor mais vibrante na parede para marcar o ambiente e piso amadeirado de porcelanato.

14

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br


Sus silius, ponsupioste essa con Itam tea ta, C. Coniamplis te publicio consus quam adductu Semrehenterips, dúvida alguma a carac-mor ac te quidees cris,marcante quemoriusces terística mais do intero, quemus;éesacon perit? Hum projeto utilização daerimorunumus própria nonsus, te inaelementos mantus veri satus, ediidiem, cação e de seus pertu indesde hostrisoeste, quamei originais, forro em proximu rorareique esit acrus; hos, nost quon turbimadeira, foi totalmente tus ponsideo, consuspara pl. ellaque L. Duciam tratado e restaurado mum tum fectordi, omnes et; norterb pudesse ser mantido no local, iamquamdecorativos mantrip sendie esitia? até issenic os elementos orimus et? Nam esula queGit foram utilizados paradiementimur enfauterimilicae concação. ium talientil vivit; tizaractus, a história da edi nos primil horunum es? Nihin vit virtast? A so sticação do empreendiAn tem tem cultis Estro et potilii te mento também se pl. destaca: ina,os fecambientes te, C. Senimmo rtervium, simus. todos foram Mulestasde re facrunce publicesus, decorados forma aere, se tormurnum ses Adtanto inu intiente iuspies, narem atraentes à noite se aurei perfes etoravolute esci ste, como de dia. Outro item que videt; hostorei imultus nihilin valeCatifertus ser destacado é o layout cerevissit;do Catia? Nihiliquius inteligente local, onde vis desimun itatquidella pervidit e vit,área que esciis; todos os camarotes VIP possuem circulação à parte que permite a utilização de bar, serviço de garçons e banheiros exclusivos, mas que ao mesmo tempo deixa todos os ambientes integrados. O projeto arquitetônico de reforma foi elaborado em conjunto com o engenheiro Marcelo Fernandes Matos, que também teve voz ativa nas decisões decorativas.

Durabilidade Sosticação e durabilidade são dois elementos essenciais no projeto. Anal, além de ser bonita e diferente, a danceteria necessita de materiais que permitam o grande uxo de pessoas. No bar, a escolha pela plotagem em vidro que imita papel de parede, porém é mais resistente. O piso tem revestimento vinílico, apropriado para alto tráfego. A iluminação em LED da bancada também destaca o ambiente e serve como elemento para orientar os clientes no local. Os pendentes conferem aconchego e elegância e a iluminação destacando as garrafas decoram o ambiente.

Manuela Kurten

Arquiteta e urbanista Rua Prudente de Moraes, 352 – sala 2 - Centro, Tubarão. www.casacoisaetal.com.br casacoisaetal@hotmail.com Telefone: (48) 9165-3200

O uso de elementos como o tijolo à vista, o amadeirado e os pilares brancos conferem ao ambiente um ar de aconchego. A iluminação e os detalhes decorativos da casa dão o toque de sosticação e tudo isso se combina com os elementos que preservam a história.

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

15


MEU PROJETO

ESPAÇO DO

BEBÊ

Quando a família vai ganhar um novo integrante, um espaço especial deve ser preparado para ele. Em dois projetos - um para um quarto de menina e outro de menino – as arquitetas Graziele de Souza e Isabela Faraco mostram como decorar um quarto de bebê. Graziele destaca que o que determina o início do projeto é saber o se o bebê é menina ou menino. “Na sequência, avaliamos o espaço a ser trabalhado, considerando as necessidades de um quarto de bebê. Vericamos com o cliente os sonhos e vontades. A partir daí iniciamos nosso trabalho”, detalha. Nos dois projetos, tiveram importância fundamental a composição de tecidos e cores, e o estilo clássico com o uso dos móveis em provençal foi eleito como base.

No quarto do menino, o conceito de viagem, permitiu a criação de vários detalhes que deram um toque especial. Foram usados objetos trazidos pelos pais em suas viagens, que zeram a composição, como o quadro com mapa. O uso das cores foi determinado pela escolha dos tecidos. O mapa foi usado como referência ao gosto dos pais por viajar. “Não trabalhamos com tema especíco, trabalhamos com conceito, pois o tema cai à medida que a criança cresce, o conceito acompanha”, diz Isabela.

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

17


Acompanhando o crescimento Para a iluminação no quarto do menino, foi feito projeto de gesso, com várias opções para ambientar da melhor forma e atingir as necessidades. Também houve a opção pelo uso de mangueira em sanca aberta. O uso da composição dos tecidos nos mais variados detalhes dá o toque todo especial – ele aparece nas caixas, bandejas, kit cama e kit berço. A escolha do bege faz com que o quarto possa se adaptar a futuras mudanças à medida que a criança crescer.

Composição de cores e tecidos, tons suaves e neutros e móveis em estilo clássico, provençal, são características marcantes no projeto do quarto do menino. O mapa é uma referência que dá a base para a inspiração em viagens, que foi o conceito que deniu o projeto.

18

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br


A iluminação do quarto da menina foi feita com o uso de calha em madeira na parede do quarto para criar a uma luz indireta com mangueira. O abajur incrementa a decoração do ambiente e completa a iluminação suave.

Delicadeza No quarto da menina, o uso da composição de tecidos e o não uso de tema especíco, contribuem para uma criação leve e surpreendente. Foi aplicada a composição dos tecidos nos mais variados detalhes, o que dá o toque todo especial. O uso do estilo clássico na sua melhor forma valoriza todo trabalho. A estampa oral determinou a escolha das cores. As arquitetas buscaram um tecido que fosse delicado e romântico. Os projetos trazem o uso de mangueira para iluminação aconchegante e layout denido para possíveis adaptações ao retirar o berço. “Os quartos de bebê possuem necessidades mínimas, como ter berço, cômoda, poltrona para amamentação. Esses são os itens obrigatórios”, destaca Graziele.

Graziele de Souza e Isabela Faraco Arquitetas e urbanistas Rua São José, 454, sala térrea, Tubarão/SC graziele@isaegrazi.com | isabela@isaegrazi.com Site: www.isaegrazi.com NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

19


VALORIZANDO O

MEU PROJETO

Um apartamento localizado na praia, em Laguna, de um jovem casal que morou longe da família por muito tempo e retornou desejando um ambiente para receber todos. Este é o perl dos clientes deste projeto das arquitetas Tatiana Sá e Lailah Mota, que buscou a integração dos ambientes para a recepção das visitas. “É um projeto desenhado para valorizar o bem-estar de uma família e de seus amigos”, completa Tatiana. As arquitetas buscaram uma proposta moderna, elegante e descontraída, que resultasse em um apartamento despojado e sosticado.

Com vista para o mar, a sala de estar/jantar, cozinha e varanda com churrasqueira se integram, oferecendo a funcionalidade necessária para quem adora receber. O ambiente charmoso e agradável se destaca pela luminosidade natural.

BEMESTAR

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

21


Na sala, uso de painel em MDF Grigio, fórmica Ártico e espelho, o que deu um toque no ambiente, fazendo um composé com as cores do sofá, tapete e sala de jantar.

w

A opção pelos tons neutros na base do projeto contemplam mais possibilidades de alterações pequenas que podem fazer com que o projeto tenha durabilidade maior. Os detalhes da decoração fazem a diferença, conferindo alegria e levando o colorido ao apartamento. Plantas e ores também fazem parte da decoração do local - elementos que combinam perfeitamente com o estilo de praia e emprestam leveza e vida ao ambiente. Detalhes como os quadros e as almofadas diferenciam a sala. O ambiente de estar e de jantar é integrado, também oferecendo mais espaço e interação.

22

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br


Estilo para receber

Nos quartos, mais uma vez ca evidente o gosto por receber, já que este foi um dos aspectos que embasaram a decoração e projeto. Na suíte do casal, cama box com uma grande cabeceira em MDF Nude Chess (Arauco), revestida em facto champanhe, que cobre toda a extensão do colchão. As cores claras predominam nos painéis e armários. Nas laterais da cama, criados com rodízios para melhor disposição. Para deixar o ambiente

mais aconchegante foram utilizados ainda tapetes persa da linha Abdalla. No piso, revestimento de porcelanato creme.

No segundo quarto, foi utilizado beliche com camas auxiliares. Pensando na grande família dos clientes, foi proposto um quarto com quatro camas e armários extras, que propicie a acomodação de várias pessoas. “Usamos o MDF Teka Ártico nas caixarias. Ficou um quarto espaçoso, organizado e com objetivo alcançado”, detalha Tatiana.

Quarto de casal com cama box, cabeceira em MDF Santana, com criados e armário com caixaria em santana e frentes em branco. Os criados em rodízio permitem movimento caso queiram encaixar mais colchões para visitas.

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

23


Valorizando a decoração

A mesa de jantar traz tampo de vidro transparente e acomodações para oito pessoas. Um aparador une os ambientes jantar/estar, com poltronas em estrutura de madeira estofada com taxas em latão nas cabeceiras em seda e cadeiras de centro de mesa em suede liso. Nas paredes, tons claros valorizam a decoração, e se combinam às cores vivas e alegres dos detalhes.

Na cozinha, cores claras, com a bancada da pia em Silestone Blanco Norte, na área molhada. Na sala de jantar, as banquetas junto à bancada de madeira em MDF amêndoa fiore são uma ótima opção para breves refeições. Com um belo design, transferem modernidade ao espaço.

Tatiana Sá e Lailah Mota

Arquitetas e urbanistas Studio Lumiér contato@lumierarquitetura. com.br Rua Rui Barbosa , 78 ,Centro Tubarão/SC Telefone: (48) 3626-2428

24

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br


FAÇA

ABAJUR

VOCÊ MESMO

REPAGINADO

O abajur é um objeto que leva um charme especial à decoração, e pode ser usado na sala, nos quartos, na sala de jantar e em muitas outras peças da casa. O melhor é que, se você enjoou do abajur que tem em casa, é possível, de forma prática e rápida, repaginar esta peça e dar uma cara nova ao móvel e à decoração. São muitas as opções para repaginar abajures – pintar, usar colagens e revestimentos variados. É preciso apenas ter o cuidado de não utilizar materiais que possam derreter, ou utilizar uma lâmpada fria, que não emita calor que possa estragar o material utilizado.

Veja um exemplo de como dar cara nova a um abajur utilizando um revestimento de tecido:

1 2 3

Passe uma lixa no lado brilhante da cúpula, limpando com um pano úmido para eliminar resíduos e espere secar bem; Escolha um tecido de cor ou estampa de sua preferência, considerando que cor vai influenciar na luminosidade do abajur; Corte o tecido com sobra de 1,3 cm em relação ao tamanho da cúpula e passe cola com um rolo no lado que foi lixado;

4 5 6

Fixe o tecido com sobra de 2,5 cm do lado que começou a xação do mesmo, alisando bem o material para evitar bolhas; Com o auxílio de uma chave de fenda, embuta as sobras do tecido; Decore com tiras de tecido, pedrarias e o que mais sua imaginação permitir. NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

25


MEU PROJETO

VIDA MAIS

COLORIDA Um apartamento com a cara da família, descontraído e moderno. Este era o objetivo da arquiteta Anelise Rosendo Medeiros neste projeto. O imóvel passou por algumas reformas, como ampliação da sala, criação do hall de entrada e ampliação do banheiro. Além do projeto de mobiliário foram feitos também os projetos de gesso e iluminação. “A inspiração surgiu em criar algo moderno, aconchegante, funcional e prático para uso de nais de semana e férias”, conta a arquiteta. O ambiente descontraído lembra praia, com uso de materiais como madeira, e é usada a neutralidade do branco contrapondo com cores vibrantes como amarelo, azul e preto. Marcam ainda o projeto a integração da cozinha com a sala, porém com a opção de fechamento, além de espaços integrados para maior acomodação de pessoas. Foi buscado o equilíbrio entre as cores, e aliar a madeira com outros materiais, dando aconchego aos ambientes. O uso de persianas shadow é uma forma de integrar o ambiente com o visual externo.

26

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br


Leveza Na sala, a arquiteta trabalhou com móveis sob medida da Volg Móveis, e soltos também, sofá com almofadas coloridas, e pufe central de bra natural servindo como apoio e local para sentar. Destaque para o painel da TV feito em laca branca com nichos decorativos e móvel em tom de laca café. No canto bar, foi utilizado um móvel solto em laca amarela Ferrari dando ideia de descontração ao ambiente, juntamente com decoração em objetos coloridos. Na parte superior, uma cristaleira com detalhe em vidro incolor dando leveza ao móvel, e dois pufes garden em amarelo.

Em um dos quartos, destaca-se o uso da madeira e laca azul. A plotagem diferencia o ambiente e fortalece o tema de praia na decoração. A iluminação no painel propicia destaque para a plotagem. É utilizada ainda a decoração em tons de azul, combinando com os materiais que marcam o quarto.

No quarto ao lado, painel em madeira com cabeceira em couro pespontado, painéis com arandelas, decoração com almofada e manta em cores que contrastam com o preto, cinza e a madeira.

Anelise Rosendo Medeiros, Arquiteta e urbanista ARM Arquitetura Rua Afonco Pena, 2494, bairro Aeroporto, Tubarão. armarquitetura@brturbo.com.br Telefone: (48) 3632-4299

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

27


PARA DECORAR E AMAR

NO CLIMA

NATALINO ESTÁ NA HORA DE ENFEITAR A CASA PARA UMA DAS DATAS MAIS ESPERADAS DO ANO. VALE SOLTAR A CRIATIVIDADE, EVITANDO EXAGEROS.

No estilo tradicional, representado pela imagem ao lado, aparece o uso das cores vermelho e verde. Também são muito utilizadas as imagens do Papai Noel, além de tas e outros elementos que podem ser agregados para incrementar a árvore e o restante da decoração da casa. O tradicional, porém, não é o único estilo que pode ser empregado na decoração natalina.


A data mais decorada do ano está bem próxima Quem gosta de caprichar na decoração de Natal tem cada vez mais opções que não pesam no bolso para deixar a casa no clima natalino e receber os convidados da ceia em um ambiente cheio da alegria que tanto combina com a época. Se você pensa, porém, que não existe regra para elaborar a decoração de Natal, saiba que não é bem assim. Soltar a imaginação e aproveitar o que se tem em As cores vermelho e verde são marcas do estilo tradicional de decoração natalina. Nele, a figura do Papai Noel é forte

casa vale na hora de decorar, mas é preciso observar os elementos que estão sendo utilizados. “O segredo para uma bela decoração natalina é apostar na criatividade e fazer as combinações certas”, aponta a proprietária da Top Brasil, Simone Soares Berti. Simone destaca que existem três estilos de decora-

No estilo lúdico, que tem ganhado bastante espaço, decorações em tom de azul, lilás, rosa e prateado imperam. Até o Papai Noel ganha roupa nova, nas cores que fazem parte deste tipo de decoração.

ção natalina – o tradicional, composto de vermelho e verde e que tem como base a figura do Papai Noel; o clássico, que aposta em cores como o dourado, o marfim, o cobre e o bordô, e o lúdico, que tem como tendência o uso do rosa, do azul, do lilás e do prateado. “Pode-se ousar nos diversos estilos. As pessoas têm uma infinidade de objetos natalinos e podem usar conforme a sua preferência de estilo e o gosto de cada um, mas evitando o exagero, observando certa sintonia entre as peças”, afirma a proprietária da Top Brasil.


Mesas são diferencial

Laços, bonecos, bolinhas, luzes, fitas de LED, conjuntos de jantar desenhados, toalhas e panos bordados ou pintados, velas, e o tradicional presépio, tudo pode ser utilizado para dar vida à decoração de Natal. “Uma opção bacana é pendurar nas cadeiras uma touca de Papai Noel. É uma decoração e, ao mesmo tempo, quem quiser pode colocar a touca, para alegrar mais a festa”, opina Simone. A montagem das mesas também se tornou um diferencial. Pode-se usar uma louça decorada com motivos natalinos, toalha de mesa especial, castiçais flores, anjos, velas e fitas para deixar a mesa no clima da data. “Aqui na Top Brasil, nós temos produtos para todos os gostos, e também para todos os bolsos, para quem quer enfeitar a casa sem gastar muito”, ressalta a proprietária da loja.

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

31


Materiais naturais, como madeira e tijolo, fazem o imóvel se integrar ao ambiente com harmonia, no projeto do escritório Cézar & Araci Arquitetos Associados. Fotos: Arquivo Cézar & Araci Arquitetos Associados

A BELEZA DE UM REFÚGIO NA

PRAIA

Aproveitar a beleza da paisagem do entorno, observadas as condições climáticas e o uso que será feito do imóvel ,são elementos-chave na hora da concepção de projetos de casas de praia. A arquiteta Waleska Burlacenko destaca que, acima de tudo, o projeto deve buscar contemplar o bem-estar dos proprietários. “Assim, levar em consideração as condicionantes climáticas de vento e insolação, além de aproveitamento dos visuais proporcionados pelos terrenos, são princípios básicos de uma boa arquitetura”, frisa.

A relação visual com a praia e o mar foi o ponto de partida do projeto. A partir daí foram denidos soluções e os materiais mais adequados à sua aplicação.

NO NOV N OV O VEMBRO EMB EM MBR RO RO/ O//D DEZ DE EZZEMB E EMBRO - 2013 2013 201 NOVEMBRO/DEZEMBRO

diariodosul.com.br d di diar iar ario odo dossu ul.l.co com. co m.br m. br

33


Aproveitando a arquitetura local integrada à paisagem Abaixo, projeto do escritório Cézar & Araci Arquitetos Associados, com aproveitamento da paisagem para compor a beleza e aconchego da casa.

34

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

Para o arquiteto Tiago Zimmermann da Silva, do escritório Cezar & Araci Arquitetos Associados, na concepção de casas de veraneio o ponto de partida é uma entrevista detalhada com o cliente para identicar os anseios, necessidades e como pretende vivenciar a casa. “Transmitimos ao cliente nosso ponto de vista em relação aos pontos discutidos na entrevista. Depois de denirmos a linha de trabalho junto com o cliente, ponderamos a respeito das imposições naturais como terreno, ventos, orientação solar e diálogo do projeto com o entorno”, detalha. Um ponto importante, como destaca Waleska, é avaliar se o imóvel na praia se destina a moradia ou veraneio. “Certamente uma casa para morar pede mais infraestrutura, com maior número de cômodos e mais espaço para mobiliário. Precisa ser mais funcional, mas esteticamente os mesmos princípios são aplicados”, aponta.


Conforto e sosticação associadas ao ambiente

No projeto da WB Arquitetura e Paisagismo, a arquiteta Waleska Burlacenko e o engenheiro Luciano dos Anjos utilizaram o vidro para integrar o ambiente e aproveitar a paisagem. Além disso, permite a iluminação natural e o jardim penetra a construção.

Fotos: Luciano Plentz

No interior, Waleska usou materiais naturais, como pedra, madeira e vidro integrados numa só concepção. A natureza penetra o interior que se abre ao exterior com graça e equilíbrio. Fibras naturais e cores claras harmonizam os ambientes.

O imóvel de praia normalmente tem como proposta ser uma extensão do ambiente, aproveitando a natureza do entorno e fazendo uso de pouca cor e elementos naturais. Acima e ao lado, projetos do escritório Cézar & Araci Arquitetos Associados. NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

35


CUIDANDO DO

AMBIENTE EXTERNO

Os aspectos mais importantes a serem considerados na decoração de ambientes externos são a durabilidade dos materiais empregados, a composição, a harmonia com o entorno e, é claro, a necessidade dos moradores.

PARA

É CERTO QUE O PROJETO DE INTERIOR DE UM IMÓVEL DECORAR É FUNDAMENTAL PARA O CONFORTO DOS MORADORES, MAS NÃO SE PODE ESQUECER QUE OS AMBIENTES EXTERNOS COMPLETAM O PROJETO E PROPICIAM UM ESPAÇO DE INTEGRAÇÃO, ESPECIALMENTE NA ESTAÇÃO MAIS QUENTE DO ANO.

E AMAR

Por isso, deve-se começar avaliando a nalidade principal do espaço, enfatiza o arquiteto Ramon Lima. “Este pode ser uma área de lazer externa, uma área de estar, uma área de lazer infantil, etc. Cada uso requer um desenho diferente, uma composição diferente, mas sempre de forma a ter harmonia com o entorno onde está inserido”, pontua. NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

37


“No caso de uma área de lazer, deve-se identicar primeiro o objeto do lazer, por exemplo, se vai ser uma área de churrasqueira, ou uma área de jogos, ou até mesmo uma área de lazer íntima integrado com algum ambiente interno como a suíte do casal ou área de banheira. Cada um terá uma necessidade especial de mobiliário e objetos decorativos. Depois de identicado, nunca esquecer de compor o espaço de forma harmoniosa”, diz Ramon.

Escolhendo o mobiliário No caso de uma área de estar, por exemplo, a arquiteta Helen Costa exemplica que o mobiliário pede o uso de grandes poltronas e bancos ou mesmo redes, onde o morador possa se sentar confortavelmente. Ela destaca que é preciso avaliar o local para denir materiais e mobiliário. “Se a área externa for descoberta, opte por materiais sintéticos, como o plástico e a bra sintética, que imita o rattan com bastante delidade. Os estofados devem ser de tecido impermeável, mas não precisam ser de tecido plástico, pois já existem tecidos resinados que garantem total impermeabilização e que são de toque suave. O tecido plástico é muito frio e parece aderir ao corpo de quem o está utilizando”, detalha.

38

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br


Local ideal para receber as visitas Os ambientes externos são, especialmente no verão, os espaços ideais para se receber visitas. Em sua casa, a arquiteta Paula Pereira fez questão de ter um espaço especial para receber os visitantes, que pode ser usado tanto no inverno quanto no verão. “Nós adoramos receber visitas e resolvemos estender um pouco mais a área social e ampliamos a varanda da casa com o deck, e zemos um fogo de chão para que mesmo nos dias mais frios pudéssemos usar essa área. Depois descobrimos que nos dias mais quentes podemos colocar gelo e bebidas também”, conta. Paula ressalta que os ambientes externos dos imóveis devem ser úteis, funcionais e aconchegantes. “São locais de contato com o meio natural, então devem ter espaços de contemplação da paisagem e, de acordo com os hábitos dos usuários, ter espaços para receber amigos, preparo de algumas refeições, leitura e relaxamento”, completa.

No projeto da arquiteta Paula Pereira, o objetivo principal era aproveitar melhor a sacada, fazendo a integração com a sala de estar, e tornar o espaço um ambiente para ouvir música e ler. “Todos os espaços devem ser muito bem aproveitados para se tornarem úteis e serem bastante utilizados pelos moradores”, frisa Paula. NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013 NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013 diariodosul.com.br

diariodosul.com.br

39 39


ACREDITANDO EM

2014 IMOBILIÁRIAS DE TUBARÃO REALIZAM NVESTIMENTOS E VÊEM COM OTIMISMO OS NEGÓCIOS PARA O PRÓXIMO ANO NA REGIÃO

O constante lançamento de empreendimentos para os mais variados pers de público e a demanda ainda intensa por imóveis na região, além do crescimento que deve ser intensicado por investimentos como a Ponte Anita Garibaldi e o Aeroporto Regional Sul, em Jaguaruna, têm feito com que as imobiliárias de Tubarão acreditem que 2014 deve ser um ano de crescimento. Prova disso, são os constantes investimentos que estão sendo realizados ou planejados por estas empresas, que não se assustam com rumores de que o mercado imobiliário teria vivido uma bolha, e que a partir do ano que vem as vendas poderiam entrar em declínio. “Acreditamos que em 2014 o mercado imobiliário pode car mais estável, e os preços podem entrar em um equilíbrio, mas isso não é ruim, pois a demanda por imóveis continuará existindo. Apostamos que o próximo ano deve ser muito bom”, diz Roberto Nicolazzi, sócio da Imobiliária Correta.

40

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br


Buscando mais conforto para o cliente

Adenir Júnior e Roberto Nicolazzi

A prova de que os sócios da Correta – além de Roberto, Adenir Júnior – vêem com otimismo o mercado é o investimento recém feito em uma nova sede, na qual estão sendo aplicados R$ 30 mil. “Estamos há um ano e quatro meses no mercado, mas já com uma demanda muito grande de clientes. Como vemos um cenário positivo no setor, avaliamos que valia a pena investir em um local mais amplo, de fácil acesso, que proporcione mais comodidade e conforto para os clientes”, arma Júnior. Os sócios acreditam que as empreiteiras devem apos-

Outra imobiliária que resolveu apostar em um uma nova sede foi a Radar. Também acreditando no bom desempenho do mercado e em uma experiência de 25 anos de atuação, a empresa apostou em oferecer aos clientes mais comodidade em um ambiente diferenciado. Em outubro, a Radar inaugurou a nova sede em Tubarão, na Avenida Marcolino Martins Cabral, n° 1960. A Imobiliária Radar também é a única de Tubarão com lial na Grande Florianópolis. A certeza do crescimento da região do Parque das Palmeiras e a valorização do perl de público dos imóveis daquela região fez com que a Imobiliária Vendelar também resolvesse investir em ampliação. Em 2014, a empresa já tem no planejamento a abertura de uma lial no local. “Acreditamos no mercado voltado para os empreendimentos do Parque, e vamos abrir o escritório lá para atender com mais conforto os clientes que buscam imóveis na região”, diz Fernando Mattos, proprietário da Vendelar.

tar em outros pers de imóveis, como os nanciáveis pelo Minha Casa, Minha Vida, e apartamentos voltados para investidores que pretendem alugar para estudantes universitários. A nova sede da Correta ca na Rua Wenceslau Braz, 252, na Vila Moema.

“Há bastante demanda, e devem ocorrer lançamentos de imóveis diferenciados, o que vai manter o mercado em crescimento.” Roberto Nicolazzi Sócio da Imobiliária Correta NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

41


FUNCIONALIDADE ASSOCIADA COM A

DECORAÇÃO PROTEGER DO SOL, DA CHUVA E DO VENTO É A FUNÇÃO BÁSICA DOS TOLDOS, ELEMENTOS QUE APARECEM EM DIVERSOS LOCAIS DOS IMÓVEIS RESIDENCIAIS E COMERCIAIS. NO ENTANTO, OS TOLDOS E COBERTURAS TÊM IDO ALÉM DE SUA UTILIDADE PRÁTICA E OFERECIDO TAMBÉM BELEZA E DIFERENCIAL ÀS CONSTRUÇÕES.

42

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br


Durabilidade O policarbonato oferece redução de calor no ambiente em até 7ºC, segundo Fábio, resistência ao impacto 250 vezes maior que a do vidro, além de ser 80% mais leve e ter proteção anti-UV, com tratamento em um dos lados contra ataques dos raios ultravioleta. Fábio destaca

Proteção

que a empresa procura conciliar a arquitetura do ambiente com o

Que toldos e coberturas são necessários é consenso, mas estas peças podem também integrar e agregar beleza e charme à decoração. O importante é nunca perder de vista a função do toldo e escolher o material mais adequado para cada caso, em harmonia com a decoração e arquitetura do móvel. Segundo o proprietário da Eclipse Toldos (Novo Toldo), Fábio Gonçalves Luz, toldos e coberturas preservam o ambiente das intempéries e emprestam um ar sosticado ao local. A empresa atua com toldos em lonas e cobertura em policarbonato, com a utilização de lonas com fundo blackout ou translúcido, estruturas metálicas com pintura em esmalte sintético, e coberturas em policarbonato com tubos galvanizado, pintura eletrostática, acabamento em perl alumínio e policarbonato 10mm.

formato do policarbonato. “Não resolve instalarmos uma cobertura em policarbonato, resistente e funcional, mas que não combine com a casa”, opina. O manuseio também é prático - o cliente pode optar por manual ou controle remoto. As coberturas móveis, por exemplo, avançam e recuam conforme a necessidade de luz e de proteção e isso pode ser feito a partir de um botão ou manualmente.

“Atendemos conforme a necessidade do cliente, por isso vamos até o local, seja comércio ou residência, e analisamos qual o melhor produto para instalar”, explica Fábio. Ele arma que as coberturas em policarbonato são bastante procuradas, pois são uma alternativa ao vidro, mas em um material resistente e versátil. Coberturas em policarbonato são indicadas para locais que sofrem com chuvas fortes e granizo. NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

43


REPAROS COM

SEGURANÇA

QUALQUER SERVIÇO QUE PRECISA SER EXECUTADO EM UM IMÓVEL PODE SE TORNAR UMA DOR DE CABEÇA. POR ISSO É PRECISO BUSCAR SEGURANÇA NA HORA DE CONTRATAR O TRABALHO

Quando surge a necessidade de se fazer reparos, por mais simples que sejam, em casa, muitas vezes isso é sinônimo de problemas. Anal de contas, são muitos os fatores envolvidos – conabilidade do prossional que vai fazer o serviço, compra e necessidade de materiais, qualidade técnica, falta de tempo e urgência. Além disso, pequenas reformas e até mesmo reparos muitas vezes se traduzem em serviços feitos de forma inadequada, que acabam tendo que ser refeitos. O proprietário da franquia da Doutor Resolve em Tubarão, Fablo Augusto Oriques, destaca que quem precisa de um prossional para fazer qualquer serviço em casa – seja a colocação de um quadro ou um serviço bem mais complexo – precisa se atentar a alguns itens para que o serviço não se transforme em dor de cabeça.

“O primeiro ponto é garantir a segurança. O prossional que faz reparos entra na casa da pessoa, por isso é preciso que seja alguém conável. Além disso, é preciso ter conança na capacidade técnica, para que o serviço seja bem executado, e na ética do prossional, para que se garanta que será cobrado um preço justo, e que o trabalho seja feito conforme a necessidade do cliente”, sublinha. Nesse sentido, um fator importante é ter referência do prossional – pode-se pedir indicações conáveis, por exemplo – ou optar por uma empresa que atue com estes serviços.

44

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br


A qualicação técnica e a organização são fundamentais na hora de escolher o prossional

DETALHES QUE FAZEM A DIFERENÇA O acerto em relação à garantia do serviço também é importante, para que se evite problemas como pagar duas vezes, devido a um reparo que apresenta problemas logo que foi feito. A Doutor Resolve, por exemplo, oferece três meses de garantia já previstos em contrato. Outro aspecto é a previsão de prazo. “É fundamental que isso seja acertado no início do serviço. Imprevistos podem ocorrer, mas a previsão é necessária para que não se corra o risco de um trabalho simples se arrastar por um tempo desnecessário”, salienta Fablo. A clareza em relação ao serviço que será executado também é fundamental para que se tenha mais garantias e se possa cobrar a realização do trabalho. Fablo destaca que a pessoa deve cobrar o detalhamento do que será feito, preferencialmente de forma documentada. “Nós fazemos um checklist detalhando tudo. Dessa forma, o cliente pode conferir se o que foi contratado foi feito. É mais uma maneira de se garantir”, destaca.

PREVENÇÃO Um dos fatores que Fablo percebe como grande gerador de problemas nos imóveis é a falta de prevenção. “O problema é que as pessoas costumam chamar o técnico quando o problema já se tornou crônico e está gerando consequências. Isso faz com que o serviço se torne mais oneroso, por diversos fatores, como a urgência, a necessidade de mais horas de trabalho e de materiais mais caros”, analisa. Sob este aspecto, é preciso considerar que trocar uma peça de uma torneira que está pingando é muito mais fácil e barato do que lidar com um vazamento generalizado. “Quando chove, por exemplo, percebemos uma demanda enorme por consertos relacionados a goteiras. Muitas vezes a pessoa já sabe que a goteira existe, mas é quando ela incomoda que o técnico é chamado. Isso gera um transtorno para o cliente, pois enquanto ele contrata alguém, compra peças e aguarda a execução do serviço, a casa vai estar molhando. Além disso, há serviços que nem tem como se executar em dias de chuva muito forte”, pontua Fablo. Um conselho é sempre procurar um técnico para vericar qualquer anormalidade percebida no imóvel.

NOVEMBRO/DEZEMBRO - 2013

diariodosul.com.br

45



Construir & Decorar - Novembro/Dezembro 2013