Jornal da 3ª Idade abril de 2014

Page 1

Jornal da 3ª Idade São Paulo, de 15 de abril a 14 de maio de 2014 - Um jornal a serviço dos direitos dos idosos - Ano 11 nº 85

Yoneko dos Santos vence mais um torneio adaptado de natação às vesperas de completar 80 anos e depois de cinco anos em recuperação

Agenda

Agenda

Agenda

Palestras para os Voluntárias para Inezita Barroso cuidadores de estudo de cérebro um bom programa demenciados Pag.5 em idosas Pag.5 gratuito Pag.5

A história de vida da paulista Yoneko dos Santos, que no dia 28 de maio vai completar 80 anos, é um exemplo para todos os idosos do quanto os exercícios físicos podem realmente mudar a vida p a r a m e l h o r, m e s m o começando mais tarde. Retomar uma atividade física que fazia quando era criança, que traz boas lembranças, pode ser também um grande aliado no combate a depressão, garantem os psicólogos e professores de educação física. E essa foi a ferramenta encontrada por Yoneko, anos depois de ficar viúva de um policial militar, de ter os filhos encaminhados e diante da necessidade de ocupar seu dia-a-dia. Fo i n a n a t a ç ã o , q u e recordava os bons momentos da infância com

o pai, nos rios limpos da região de Marília, no Interior de São Paulo nos anos 40, que ela resolveu se empenhar fazendo cursos de respiração, de mergulho livre, nado de costas e o Crawl, que ela mais gosta. “Eu gosto de aprender e para isso não tem idade”, diz Yoneko mostrando dezenas de diplomas dos cursos que fez nos últimos anos, na sala do apartamento para aonde acaba de mudar com a filha, no bairro de Santana, em São Paulo. Depois de cinco anos sem nadar, devido a duas cirurgias nos ombros e um longo período de fisioterapia, ela ganhou a prova na categoria 75 a 80 anos dos Jogos Regionais dos Idosos da Capital e vai competir, em junho, em Presidente Prudente, o troféu estadual. Pag 4

Depois passar cinquenta anos sem estudar, Maria de Ávila Garcia correu atrás de concluir os cursos que lhe faltavam. Aos 79 anos acaba de se formar em Serviço Social e concorre a uma bolsa para fazer o mestrado. Ela quer se especializar no trabalho com os idosos carentes. “Eu sei o que eles sentem”. Opinião

Opinião

Representação

Não se deve tomar remédios sem a prescrição médica

Exercícios físicos ajudam a combater depressão do idoso

A IV Conferência Nacional do Idoso será em 2015

Com um texto criativo, o médico psiquiatra Paulo Castro, diretor clínico, da Clínica Maia Prime explica como tomar medicamentos sem prescrição médica pode oferecer consequências graves para a saúde. Pag. 2

A Professora de Educação Física e especialista na Fisiologia do Exércício explica a relação da

O Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, presidido por Gabriel dos Santos Rocha divulgou que será realizada em outubro de 2015 a nova conferência e os prazos para a escolhas regionais. Pag. 3

depressão com os baixos níveis de condicionamento físico, mais precisamente com o consumo direto de oxigênio. Pag. 2


Editorial

Opinião

Jornal da 3ª Idade - 15 de abril a 14 de maio de 2014

Civilidade requer regras “Médico? Para quê?” básicas de boa convivência Paulo Castro Ver um jovem fingindo que dorme quando está usando o lugar destinado aos idosos, no transporte público, é imagem tão corriqueira como incômoda e nos faz pensar na falta da educação que deveria estar sendo dada em casa. Aquela expressão “vem de berço”, ganhou neologismo popular, mas na origem queria lembrar o comportamento que se aprende (ou aprendia) em casa, muito antes do começo da vida escolar. Pois a falta de berço vem fazendo crescer a hostilidade em público para com aqueles que reclamam e exigem que jovens cedam o lugar para pessoas mais velhas e grávidas. Levantar essa discussãoque deveria ser uma das bandeiras dos conselhos de representação dos idosospode parecer menor quando a sociedade se depara com tanta violência, com mortes banais e pessoas ateando fogo em ônibus sem refletir que, ao final, são exatamente os mais pobres e os que moram mais longe que vão sofrer as consequências da falta de veículos nas linhas. Essa, no entanto, é uma discussão muito importante e urgente. Nela está embutida parte do debate que toda a sociedade precisa fazer sobre o futuro da educação das crianças e dos jovens e da qualidade da convivência civilizada com que pretendemos ser reconhecidos como povo e como nação. Em qualquer das mídias que se busque o noticiário

aparece uma avalanche de desrespeito às regras básicas de convivência. Numa das suas célebres frases o sábio Rui Barbosa disse: “a pátria é a família ampliada”. A família, independente do seu formato e das suas crenças, deve ser entendida como o estágio da vida social onde se aprende as primeiras e definitivas noções de respeito ao outro. Uma frase popular antiga dizia “quem não aprende em casa aprende na rua”. Tinha o significado de quem não aprende com o carinho dos pais vai aprender sofrendo com as exigências do dia-a-dia. Só que hoje as famílias e as ruas estão em crise. A contribuição dos mais velhos é fundamental. Manter-se ativo na família e na sociedade apontando experiências exitosas do passado que podem conviver com a modernidade é a melhor maneira de dar sentido a sua própria longevidade e a trabalhar por uma sociedade mais justa. Afinal de que vale viver mais, conseguir mais direitos nas leis e ter que se trancar em casa com medo da falta de civilidade. Tem que participar! O descontentamento com políticos e governos não devem ser motivo para falta de envolvimento com as questões de interesse público. Até porque políticos e governos passam, mas a história que construímos na comunidade pode ficar como exemplo, para sempre.

Jornal da 3ª Idade www.jornal3idade.com.br

ISSN 1809-2527

Editora: Hermínia Brandão MTB 13.295 herminia@jornal3idade.com.br Distribuição - Nos eventos de terceira idade, pontos de encontros de idosos, pelos patrocinadores e anunciantes da edição e para assinantes de todos os Estados. Assinatura de grupo: Para receber 50 xemplares pelo correio, com direito a 12 edições, o preço é de R$ 300,00 por ano, o equivalente a R$0,50 o exemplar. Assinatura individual- Para receber um exemplar pelo correio, com direito a 13 edições, o preço é de R$60,00, por ano. Por cartas para: Caixa Postal 11.475 S.Paulo SP Cep 05422-970 Por e-mail: assinatura@jornal3idade.com.br Por telefone: 

11- 2691-3669

Para fazer anúncio: reservas até do dia 30 do mês anterior a publicação. Fechamento geral até o dia 8 e a circulação partir do dia 15 . e-mail para anúncios:comercial@jornal3idade.com.br twitter.com/jornalda3idade Jornal da 3ª Idade

2

Nas redes sociais registramos diariamente as principais notícias sobre idosos. Acompanhe!

É médico psiquiatra, formado pela UNICAMP/SP, psicanalista e diretor clínico da Clínica Maia Prime.

www.maiaprime.com.br

Bons tempos, costumamos dizer. Correr na praia, fazer ginástica, pular alturas, bem amar. Quando tudo isso e mais um pouco não cansava. Não trazia dor. Que maravilhosas noites - como diz a canção de Chico Buarque- podíamos “fazer samba e amor até mais tarde”. Agora dói. Agora incha. A g o ra a v i d a c o m s e u relógio irrefutável traz as angústias sobre assuntos que os jovens não pensam por nenhum segundo quando andam velozmente em suas motocicletas. Ai, minhas costas. E não fui fazer nada, apenas levar o lixo lá fora. Outro dia minha vizinha também reclamou da coluna. Disse que tomou um remedinho que o farmacêutico lhe passou, uma beleza, um milagre. Vou tocar na Matilde.

Tomo minha medicação para hipertensão. E tem a diabetes e a artrite reumatoide. Aquele outro para esse esquecimento danado na cabeça. Será que faz mal misturar? Mas o que sabem esses meninos e moças de cabelos pintados vestidas com seus aventais brancos e aparelho de ouvir o peito no pescoço. O que viveram? Grande coisa uma faculdade! A dor nas costas é minha. A dor de viver sem o meu amado companheiro que se foi é tão somente minha! Matilde, me conta o nome daquele remedinho santo que você descobriu. Como? Matilde não está? Como assim? Internada! Santo Deus! Pego um táxi correndo e vou visitar minha amiga do peito.

- O que foi mulher? Está branca como a cera! Odeio quarto de hospital. O que te deu? - Ah, querida. O médico disse que eu sofri de “automedicação”. Lembra daquele remédio melhor que Espinheira Santa? Pois é. Acabou comigo! - Ah vá! Você estava tão bem. - Foi o fígado. E acelerou o coração. Misturou com o de colesterol. O da enxaqueca. Mas não reclamo. Minha amiga, você precisa conhecer esse médico. - Eu não! Os odeio! Sabichões arrogantes. - Calma lá! Tão bonito e charmoso. Educado. Culto. Um “gentleman”. Com todo respeito, sabe quem ele lembra? - Quem, menina? - Seu falecido.

Benefícios do exercício físico no combate a depressão Carla Brito É personal trainer, mestra e professora de Educação Física. carla.britto@testtrainer.com.br A depressão é considerada um dos maiores problemas de saúde pública da atualidade. Entre as principais características do distúrbio estão a perda de peso, o sentimento de culpa, a ideação suicida, a hipocondria, a queixa frequente de dores e, eventualmente, a psicose. Esses sintomas são mais acentuados nos deprimidos idosos do que nos jovens, o que contribui para um declínio cognitivo e do condicionamento cardiorrespiratório. Em um estudo longitudinal com idosos (média de 67 anos) evidenciou-se que a depressão está relacionada com os baixos níveis de condicionamento físico, mais precisamente com o consumo direto de oxigênio. Portanto, a depressão não seria a causa da diminuição do estado geral de aptidão física? A afirmação que a prática de exercícios físicos é capaz de atenuar os sintomas da depressão ainda não está bem clara, mas é provável que seja uma explicação

multifatorial. O exercício físico tem um papel preponderante para o desenvolvimento da neurogênese (formação de novos neurónios no cérebro) no hipocampo (considerada a principal sede da memória) através da potencialização de longa duração e do neurotrófico (regeneração do sistema nervoso) derivado do cérebro, do mesmo modo que agem os antidepressivos. Durante os exercícios aeróbios, os níveis de prolactina estão elevados, refletindo um aumento central da serotonina, que pode atenuar a formação de memórias relacionadas ao medo e diminuir as respostas a eventos ameaçadores relacionados aos sintomas da depressão. Outra droga também associada ao exercício físico é a síntese de dopamina que está ligada com o desempenho motor, a motivação locomotora e a modulação emocional. No que se refere às prescrições de exercícios físicos, os mais indicados para depressão são os exercícios

aeróbios (60 a 80% da frequência cardíaca máxima do indivíduo). Recomenda-se a pratica de três a cinco vezes por semana, em sessões de 45 a 60 minutos. As atividades longas e menos intensas são preferíveis, pois interrompem com maior eficácia os pensamentos negativos. Estudos sugerem que os pacientes depressivos devem sentir melhoras dos sintomas por volta de quatro semanas após o início, mas recomenda-se que os exercícios sejam mantidos por pelo menos 10 a 12 semanas, para melhores resultados. Mesmo sem a frequência ou intensidade de exercícios recomendados, a atividade ainda pode ser benéfica. O assunto nos leva a uma reflexão sobre a importância do exercício físico como um aliado no combate aos problemas gerados pela depressão, que vai muito além de um simples ganho de massa muscular e emagrecimento.


Representação Protagonismo e Empoderamento da Pessoa Idosa

Por um Brasil de Todas as Idades

Esta imagem que está circulando na Internet ainda não é a oficial da IV Conferência. É uma montagem que foi produzida com referência no caderno “ Quero um Conselho”, do CNDI. ��

������

Será em outubro de 2015, em Brasília, a IV Conferência Nacional do Idoso ����

���������29�������������201��12�1��59

Dezembro de 2014 é o prazo recomendado pela Secretaria dos Direito Humanos, da Presidência da República, para que sejam realizadas as conferências municipais de idosos com vistas a tirar seus respectivos representantes. A resolução do órgão orienta

que todos estejam escolhidos até julho de 2015, prazo máximo para a realização das conferências estaduais, que por sua vez vão eleger aqueles de farão parte das delegações que estarão em Brasília, em outubro de 2015, quando deve ocorrer a IV

Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa. No próximo dia 22 de maio deverá estar definido, pela comissão organizadora da conferência nacional, o regimento interno e as orientações básicas para a realização das várias etapas de eleições e de-

Jornal da 3ª Idade - 15 de abril a 14 de maio de 2014 bates do tema principal que é o “Protagonismo e Empoderamento da Pessoa Idosa - Por um Brasil de Todas as Idades”. Fazem parte da comissão 100 organizadora da IV Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa 95 representantes dos órgãos que 75são conselheiros, no CNDI- Conselho Nacional dos Direitos do Idoso: Sociedade Brasileira de Geriatria 25 e Gerontologia; Ordem dos Advogados do Brasil; 5 Associação Nacional de Membros do Ministério Público0 de Defesa dos Direitos dos Idosos e Pessoas com Deficiência; Ministério da

Previdência Social; Ministério da Saúde; Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; Ministério das Cidades; Ministério da Cultura; Confederação Nacional dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas e Associação Nacional de Gerontologia. A primeira Conferência Nacional dos Direitos dos Idosos foi realizada, nas dependências do antigo Hotel Nacional de Brasília, de 23 a 26 de Maio de 2006. Foi a única prestigiada pelo presidente da República. A segunda aconteceu no período de 18 a 20 de março de 2009 e a terceira de 23 a 25 de novembro de 2011.

O Jornal da 3ª Idade esteve presente em todas as conferências e registrou com um caderno especial a primeira Conferência em 2006.

3


Atividade Física

Superação é a principal marca da nadadora Yoneko dos Santos campeã nos torneios seniores

Às vésperas de completar 80 anos ela exibe parte das centenas de medalhas que são o orgulho na família.

Em 2006, no Ibirapuera, campeã, na faixa dos 70 aos 75 anos, pela Associação Atlética Veteranos de São Paulo. Saber da história de pessoas que mesmo depois da idade avançada continuam se realizando nas atividades que escolheram é uma forma de se estimular e ver que exemplos não faltam, mesmo entre pessoas comuns. Por isso é legal conhecer um pouco da trajetória da paulista Yoneko dos Santos, que às vésperas de completar 80 anos se esforça para conti-

nuar nadando e participando de campeonatos adaptados. Yoneko conta que teve uma infância simples, feliz, mas pobre, na região de Marília, no Interior de São Paulo. Nadar ao lado dos irmãos comandados pelo pai, nas águas limpas dos rios era um grande prazer. “A gente nadava cachorrinho, não tinha especialidades era o gosto de estar dentro da

água e essas são as minhas melhores memórias de criança”, conta com o sotaque oriental que nunca perdeu. Ela se casou aos 30 anos em São Paulo, depois de passar muitos anos no Interior do Paraná com toda a família. Queria estudar mas o marido era muito severo e conservador. Com o casal de filhos ainda pequeno ela perdeu o marido, policial militar, num grave acidente. Sem uma formação profissional teve que trabalhar duro para criar os pequenos. “Tenho orgulho de ter conseguido dar a eles o nível universitário que eu não pode ter”, diz se emocionando. Com mais de 55 anos descobriu que o vazio deixado com a independência deles precisava ser preenchido. Voltou a estudar, fez um curso de inglês, de mergulho, de modalidades de natação e resolveu voltar a nadar com frequência. Aproveitou seu direito de usar o clube da polícia militar e fez da piscina o meio para combater a depressão que se avizinhava. Em menos de seis anos de treino já estava vencendo campeonatos. Foi o estímulo que ela precisava e só parou aos 75 anos quando teve que fazer uma cirurgia em cada braço e uma longa fisioterapia. “Não tive problema com a natação. Foi um desgaste natural do corpo. Só tive medo de não poder mais nadar”, conta sorrindo. O médico tinha pedido para ela um prazo maior para voltar a competir, mas ela não resistiu. Acaba de ganhar a prova na categoria 75 a 80 anos dos Jogos Regionais dos Idosos da Capital e vai competir, em junho, em Presidente Prudente, o troféu estadual. “ Sem a natação acho que seria uma velhinha”, diz orgulhosa.

Jornal da 3ª Idade - 15 de abril a 14 de maio de 2014

Como cuidar da sua Audição Carla F. Moraes Tonelini Fonoaudiologa pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto / USP, com especialização em Audiologia pela Universidade Federal de São Paulo/ UNIFESP A audição é um sentido muito importante para a comunicação humana, interação social e está diretamente relacionada com a nossa aprendizagem e comportamento. Na sociedade moderna, a população está constantemente exposta a ruídos ambientais, sejam eles provenientes do trânsito, de casa, das atividades de lazer e principalmente do nosso local de trabalho. Nossa audição é muito frágil, devemos evitar a exposição diária a ruído superior a 85 decibéis de intensidade (som equivalente a uma avenida movimentada), pois a exposição a este risco durante anos pode causar danos às células auditivas. Quando não se pode evitar a exposição, é recomendado utilizar um protetor de ouvido para abafar o som alto. As células do ouvido não tem capacidade de se regenerarem, por isso cuide da sua audição! Pesquisas demonstram que jovens têm desenvolvido precocemente perda auditiva, pois abusam do volume dos tocadores de música (Ex: mp3, iPod...) e ficam posicionados próximos às caixas de som em festas e shows. Nesses casos, o nível de som pode facilmente atingir 110-120 decibéis (som equivalente a uma serra elétrica). Algumas pessoas na tentativa de aliviar uma coceira do ouvido ou limpar a cera, por exemplo, acabam introduzindo algum objeto dentro do ouvido e essa é uma das causas mais comuns de perfuração do tímpano. Para limpeza adequada dos ouvidos utilize apenas a ponta da toalha logo após o banho e nunca introduza objetos pontiagudos, pois podem causar também pequenos ferimentos e infecções. Alguns medicamentos são tóxicos para a audição, por isso sempre consulte seu médico antes de iniciar um tratamento medicamentoso. Nunca utilize soluções e nem remédios caseiros na orelha e as “lavagens de ouvido” só podem ser realizadas com a indicação do otorrinolaringologista. Doenças congênitas como a rubéola é a mais importante causa pré-natal da deficiência auditiva infantil. Campanhas de vacinação e programas de conscientização são importantes para reduzir os índices da infecção congênita por rubéola. Crianças e jovens, principalmente do sexo feminino devem ser imunizados. Fique atento, se você sentir dor de ouvido ou alguma dificuldade auditiva procure um especialista.

Exercícios importantes para os idosos Natação

Corrida

Bicicleta

Caminhada

Orientação Médica

Queima calorias e trabalha bastante a parte aeróbica. Nessa fase da vida o fortalecimento dos músculos é fundamental. Nadar ajuda a proteger as articulações e contribui muito no tratamento das artrites. O contato com a água causa uma vasodilatação nas vias respiratórias, o que melhora instantaneamente a respiração dos idosos

O ideal é gastar no mínimo 30 minutos por dia com ela, cinco vezes por semana, começando de maneira moderada. São muitos benefícios dessa prática para o equilíbrio e para a respiração. A frequência dos exercícios aumenta os batimentos cardíacos e intensificam a respiração.

É um dos melhores exercícios para a terceira idade. Trabalha a parte aeróbica, o equilíbrio e o fortalecimento dos músculos das coxas e da panturrilha. Pedalar fortalece os músculos da perna e dos quadris. Esses músculos são fundamentais para a rotina saudável dos idosos.

É sem dúvida o mais prático de inserir na rotina das pessoas e o que mais consegue resultados imediatos com os mais sedentários. Segundo os especialistas é preciso caminhar por uma hora, todos os dias da semana diminui as chances de morte por doenças vasculares, em quase 50%.

Cada pessoa que começa a fazer exercícios precisa de uma orientação. Cada caso deve ser analisado por um profissional, para que o potencial de cada indivíduo seja melhor aproveitado. Os que já praticam esportes podem contar com os professores de educação física. Os iniciantes precisam passar antes pelo médico.

4


Educação

Jornal da 3ª Idade - 15 de abril a 14 de maio de 2014

Maria de Ávila Garcia se formou aos 79 anos em Serviço Social Aluna do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos -UNIFEB, Maria de Ávila Garcia concretizou o desejo de concluir a graduação do curso de Serviço Social, em dezembro do ano passado. “Foi muito bonito, a realização de um sonho. De um primeiro sonho, pois tenho muitos mais”, fala se referindo aos novos voos que pretende dar ainda esse ano, antes de completar os 80 anos, em outubro. Ela agora quer fazer o metrado e começar a trabalhar com idosos carentes. “Ninguém estuda só por estudar, é claro que quero trabalhar”, diz sem rodeios. Sua história na faculdade foi muito além das boas notas e o no novo currículo uma longa trajetória de superação, aprendizado

e muitas conquistas que inclusive já beneficiaram dezenas de outros idosos. Sua batalha para conseguir uma bolsa de estudos que bancasse os custos da faculdade, pois sem ela não teria como estudar, provou para a reitoria que outros idosos poderiam estar cursando se ganhasse essa ajuda. Essa sensibilização fez com que a UNIFEB passasse a dar 10 bolsas por ano para idosos. No momento mais de 30 se beneficiam dos recursos que ela conseguiu. Maria de Ávila deu grandes exemplos de que nunca é tarde para se começar. Ela supriu os estudos do ensino médio por meio de supletivo em 2007. Já em 2008 passou pela avaliação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Em 2009 prestou vestibular na

No ano passado quando Maria de Ávila Garcia apresentou seu trabalho de formatura (TCC) no curso de Serviço Social, que teve como tema a formação do profissional. UNIFEB, garantiu sua vaga no curso de serviço social, e deu início à busca pelo acesso gratuito à graduação. Ela conta que foram muitos os momentos inusitados do início dos estudos, “Quando cheguei na faculdade perguntaram se eu era acompanhante de algum aluno. E assustava no começo ter uma idosa num curso regular”. No entanto, ressalta com carinho do apoio da classe que lhe acolheu,

“Quando cheguei na sala de aula me dei conta da dificuldade que iria enfrentar, mas com o apoio de um grupo de amigos da sala, consegui superar e aprender”. Desafio da Formação Profissional em Serviço Social foi o tema abordado no seu trabalho de conclusão de curso que está disponível para consultas na biblioteca da UNIFEB.

“Vontade de estudar”.

5


Baile de Show Nostalgia Dança alemã Evinha Evinha apresenta canções dos álbuns que gravou na Odeon entre os anos de 1969 e 1976. Além dos sucessos da carreira individual, como Casaco Marrom, Teletema, Cantiga por Luciana e Que Bandeira, o show conta com os êxitos de sua trajetória com o Trio Esperança, que integrou na década de 1960 ao lado dos irmãos Mário e Regina. R$ 20,00 (inteira) R$ 10,00 (usuário inscrito no SESC e +60 anos, professores da rede pública de ensino e estudantes. R$ 4,00 (trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes). Vendas a

Nanah Correia A banda Nanah Correia e Carla Salvagni Cooper Ativa de Dança fazem um baile com apresentação de dança típica alemã dentro do projeto Tardes de Encontro. A cantora se apresenta acompanhada por excelentes músicos e é conhecida por muitos improvisos e uma interpretação competente. R$ 14,00 (inteira) R$ 7,00 (usuário inscrito no SESC e +60 anos, professores da rede pública de ensino e estudantes. R$ 2,80 (trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes). Vendas a

partir de 30/4.

partir de 21/5.

SESC Belenzinho 10/05 às 21h  11-2076-9700

SESC Carmo 30/05 às 17h  11-3111-7000

Agenda de Saúde

Programa da Inezita Barroso O programa Viola, Minha Viola, da TV Cultura, tem 33 anos de transmissão ininterrupta. É o mais antigo programa musical da TV brasileira e a principal fonte de registro da música caipira no contexto audiovisual. Inezita Barroso tem mais de 80 discos gravados e além de bibliotecaria de formação é Doutora Honoris Causa em Folclore e Arte Digital pela Universidade de Lisboa. O “Viola Minha Viola” se tornou um templo de resistência e de audiência. Com ele, é possível dizer que a música caipira sobrevive, se renova e faz sucesso. No Teatro. grátis

Grátis- vagas limitadas (necessário inscrição)

31/05/2014 ( sábado) Módulo 2: Aspectos importantes 09h- Características da demência 9h45- As outras demências e medicamentos 10h30 - Intervalo 11h - Grupos de Cuidadores e Profissionais Local: Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP 4º andar, sala 3,Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 785 C. César As inscrições devem ser feitas preferencialmente pelo site www.proter.org ou pelo (11)9.9699-3774 grátis

6

Procedimentos para inscrição na plateia: 1) Por e-mail: somente às quintas-feiras, mandar no máximo 5 nomes completos para o e-mail viola@tvcultura.com.br

SESC Bom Retiro 13/05 às 15h 20/05 às 15h 21/05 às 15h  11-3332-3600

Cursos de dança e ritmos Pesquisa do brasileiros HC busca desvendar os efeitos da idade na memória

O Laboratório de Neuroimagem em Psiquiatria, da Universidade de São Paulo está procurando voluntárias para participarem do estudo que pesquisa consequências do envelhecimento no cérebro. A participação é gratuita e as candidatas devem ter idades na faixa dos 65 a 75 anos. grátis

Ciclo de palestras para familiares e cuidadores de pessoas com demência

Foto: Cleones Ribeiro/divulgação

Agenda Passear

Jornal da 3ª Idade - 15 de abril a 14 de maio de 2014

Informações e inscrições pelo site: Memória e envelhecimento – O que acontece com o cérebro quando envelhecemos? http://cerebro.med.br/ ou 11) 2661-8193

Com a Equipe Dois para Cá Cultura coordenada por Kamila Rodrigues e Lilian Souza com formação baseada na metodologia da dança de Jaime Arôxa. As aulas ministradas serão divididas em danças de ritmos brasileiros. Retirada de ingressos na Central de Atendimento com 1 hora de antecedência. 40 vagas em cada dia. Sujeito à disponibilidade de lugares. SESC Ipiranga até 29/6 grátis Sábados e Domingos, das 14h às 16h30  11-3340-2000

2) Por telefone: a partir das 14 horas de sextafeira, ligar para o número 11 2182-3464 para passar até 5 nomes completos.

Cine Debate na Vila Mariana

A Arena Cultural é o nome do trabalho com diferentes atividades que o SESC Vila Mariana oferece aos idosos com temas da atualidade e artísticos em geral, para vivência, experimentação, reflexão e debate. Exibição e bate-papo sobre o filme O Carteiro e o Poeta, integrando a programação sobre Literatura Latinoamericana. Retirada de ingresso com 1h antecedência na Central de Atendimento. SESC Vila Mariana 27/5 terça-feira às 15h  11-3234-3000

Teatro da melhor qualidade com ingresso barato no CCBB Letícia Sabatella, Denise Del Vecchio, Miwa Yanagizawa, Fernando Alves Pinto e Marcello H. formam o elenco de Trágica. 3, que está em cartaz no Centro Cultural Banco do BrasilSP. É uma releitura das

tragédias gregas Medeia, Electra e Antígona. No sá-

local e participar de uma triagem, onde os terapeutas avaliam caso a caso e qual o tipo de tratamento será aplicado”, explica a docente do Curso de Psicologia, Ana Christina Presto.

valor: avaliação gratuita por três sessões para acompanhamento/ atendimento são cobrados R$15,00 mensais

bado e 2a-feira às 20h Domingo às 19h

R$ 10 inteira e R$5 meia (11) 3113-3651 ccbbsp@bb.com.br

FMU oferece avaliação gratuita psicológica em dois endereços Para ajudar pessoas que se encontram com quadro de depressão - uma das doenças que mais incapacitam pessoas ao redor do mundo - a Clínica de Psicologia do Complexo Educacional FMU oferece um serviço de avaliação psicológica gratuita para diversos casos. “Para ser paciente da Clínica, o interessado deverá entrar em contato com o

Clínica de Psicologia do Complexo Educacional FMU Endereço: Campus de Santo Amaro e da Liberdade

Telefones: (11) 3040-3400 ramal 2316 /2339 E-mail: triagem.psico@fmu.br Funcionamento: De 2ª a 6ª das 8h às 21h e sábados das 8h às 15h


Jornal da 3ª Idade - 15 de abril a 14 de maio de 2014

FRALDAS GERIÁTRICAS entregues em domicílio

Entrego fraldas geriátricas da marca SOLUCION, nos tamanhos M,G e EG. Ótima qualidade, com barreiras antivazamento e indicador de umidade.

PACOTES ECONÔMICOS COM 26 E 30 UNIDADES

R$ 43,50 por pacote

Para entrega em São Paulo e na Grande São Paulo a compra mínima é de 6 pacotes.

Sr. Antonio ou Sra. Bene (11) 2307-0610 ou 9.7682-0610 contato:

Recomenda o melhor para sua saúde MAIS DE 200 MIL BENEFICIÁRIOS

CONFIAM SUA SAÚDE A PREVENT SENIOR! ·O primeiro e único plano de saúde no Brasil com atendimento dedicado às pessoas a partir de 49 anos; ·Programa de medicina preventiva a saúde e o bem-estar dos idosos; Hospital Sancta Maggiore São Bernardo do Campo

Oficina de Promoção à saúde

·Rede própria adaptada a terceira idade; ·Ampla rede credenciada; ·Sem aumento de preço por mudança de faixa etária;

Núcleo de Oftalmologia Jardim Paulista

Pioneiro no atendimento dedicado aos idosos, com redução de doenças e internações clínicas;

·Preços a partir de R$ 298,91.*

PAE Programa de Atenção Especial

*(Valores referentes ao Plano Cristal Brasil Enfermaria, até 53 anos, do mês de Fevereiro de 2014).

Ubuntu Corretora de seguros. (11) 4563-1890 (11) 4563-1891 (11) 96326-0198 contato@ubuntuseguros.com.br www.ubuntuseguros.com.br

7


Jornal da 3ÂŞ Idade - 15 de abril a 14 de maio de 2014


Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.