Page 1

Especial São Cristóvão

GASPAR/SC SEXTA-FEIRA 29 DE JULHO DE 2016 ANO XXVII EDIÇÃO 1760 | R$ 2,50

RELIGIÃO

CELEBRAÇÃO

COMPRA

MECÂNICA

Saiba quem foi São Cristóvão, padroeiro dos motoristas

Programação de celebração de São Cristóvão em Gaspar

Dicas de especialista para encontrar o carro ideal

Cuidados essenciais para manter o seu veículo

PÁGINA 17

PÁGINA 16

PÁGINA 19

DIVULGAÇÃO

PÁGINAS 24 e25

Emoção para celebrar o padroeiro GILBERTO SCHMITT/CV

Veículo da empresa Pacopedra Obras de Infraestrutura terá a honra de levar a imagem de São Cristovão, padroeiro dos motoristas, na tradicional procissão que acontece pelas ruas de Gaspar no domingo, dia 31 de julho, pela manhã PÁGINAS 20 a 24


16

|ESPECIAL SÃO CRISTÓVÃO

Jornal Cruzeiro do Vale Gaspar, 29 de julho de 2016

DIA DO MOTORISTA

Uma data para comemorar

Fim de semana em Gasparserá de celebrações ao padroeiro dos motoristas, São Cristóvão Não importa se é chofer de uma família, taxista, caminhoneiro, ou se dirige um ônibus, uma van ou uma ambulância, 25 de julho é o Dia dos Motoristas; uma data especial para homenagear aqueles que escolheram o dia a dia no volante como profissão. E o dia 25 de julho não foi escolhido por acaso. Neste dia, a igreja católica celebra o Dia de São Cristóvão, o Santo Padroeiro dos Motoristas. Por várias cidades do país é tradição reunir os profissionais do volante em procissões que levam os veículos até uma paróquia, onde todos recebem a benção do santo padroeiro para enfrentar os desafios das estradas em mais um ano de trabalho. Em Gaspar, a tradicional celebração vai acontecer entre esta sexta-feira, dia 29 e dia 31, domingo, com missa, procissão e atrações musicais no Gaspar Grande.

/// Sexta-feira, dia 29 19h30: Missa na igreja de São Cristovão, na comunidade Gaspar Grande. Após a missa, será servido um carreteiro marcando o início dos festejos. 22h: Sertanejo acústico com Thiago e Osmar Caetano /// Sábado, dia 30 19h30: Missa ministrada pelo padre João Bachman, na igreja de São Cristovão, no bairro Gaspar Grande. Após a celebração, festejos com completo serviço de bar e cozinha. 22h30: Baile com Tchê Campeiro /// Domingo, dia 31 7h30: Tradicional procissão, partindo do Ginásio de Esportes João dos Santos. 9h30: Celebração religiosa com o pároco Paulo Moura, com a presença de festeiros, na igreja de São Cristovão. Após a missa, churrasco, completo serviço de bar e cozinha, roda da fortuna e sacola surpresa.

TRADICIONAL procissão de São Cristóvão acontece no domingo, dia 31, às 9h30

Expediente Diretor

Editora-chefe

Gilberto Schmitt (Reg.Prof. 1557 - MTB/SC)

Suellen Venturini

João Guilherme Simon

Depto. Financeiro

Fotos Gilberto Schmitt Divulgação

Reportagens

Ana Lúcia S. Schmitt Gilberto Schmitt Filho

/// Programação

Diagramação e anúncios

Indianara Schmitt Páginas Especiais

Jornal Cruzeiro do Vale: Fundado em 1º de junho de 1990 por Gilberto Schmitt e João Nivaldo Tomazzia

47 3332.9060 | 47 3332.4259

www.cruzeirodovale.com.br

Rua Cel. Aristiliano Ramos, 441, 1º andar, Centro - Gaspar - Santa Catarina

16h30: Início da tarde dançante com Garotos de Ouro e Tchê Campeiro..


ESPECIAL SÃO CRISTÓVÃO|

Jornal Cruzeiro do Vale Gaspar, 29 de julho de 2016

RELIGIÃO

Sobre o padroeiro Nome “Cristóvão” significa aquele que carrega Cristo Apesar de ser um dos santos mais populares do mundo, muito pouco se sabe sobre a vida de São Cristóvão. Conta a lenda que um rei pagão em Canaã ou na Arábia, teve um filho a quem batizou de Reprobus, dedicando-o ao deus Apolo. Adquirindo tamanho e força extraordinárias, Reprobus resolveu servir apenas aos mais fortes e bravos. Acabou servindo a um rei poderoso e a um indivíduo que alegava ser o próprio Satanás. Depois de um tempo, teria encontrado um eremita que lhe educou na fé cristã, batizando-o. Reprobus aceitou então a tarefa de ajudar as pessoas a atravessar um rio perigoso, no qual muitos haviam morrido ao tentar fazer a travessia.

Certo dia, Reprobus fez a travessia de uma criança que ficava cada vez mais pesada, de tal maneira que ele sentia como se o mundo inteiro estivesse sobre os seus ombros. Após a travessia, a criança revelou ser o Criador e o Redentor do mundo. Daí provém o nome Cristóvão, que significa “aquele que carrega Cristo”. Em seguida, a criança ordenou a Reprobus que fixasse seu bastão na terra. Na manhã seguinte, apareceu no mesmo local uma exuberante palmeira. Este milagre converteu muitos, despertando a fúria do rei da região. Cristóvão foi preso e, depois de um martírio cruel, decapitado, durante o reinado de Décio, imperador romano do século III.

Primeiros motoristas do

Brasil surgem no século XIX No Brasil, os primeiros motoristas surgiram no final do século XIX. O primeiro veículo que não era puxado por animais e que tinha motor chegou ao país, pelas mãos de Francisco Antônio Pereira Rocha, em 1871, em Salvador, na Bahia. Era um motor a vapor e ele foi considerado o primeiro motorista do país. O primeiro carro com motor a

explosão, parecido como os de hoje, guardadas as devidas proporções da época, chegou em terras brasileiras em 1891, em São Paulo. era um Peugeot importado da França por Santos Dumont. assim, curiosamente, o homem conhecido como “Pai da Aviação” também foi um dos primeiros motoristas do país.

PADROEIRO dos motoristas, São Cristovão, morreu decapitado no século III

17


18

|ESPECIAL SÃO CRISTÓVÃO

Jornal Cruzeiro do Vale Gaspar, 29 de julho de 2016

MEDO DE DIRIGIR

Sou motorista, e agora? Muitas pessoas se saem bem na aprendizagem, mas, quando recebem a CNH enfrentam o medo de dirigir em um trânsito cada dia mais complicado

PARA enfrentar o medo de dirigir é preciso prática e paciência

/// Dicas /// Distância Se você é novo no volante, mantenha sempre uma distância maior do carro da frente, para não atingi-lo caso um veículo bata na traseira do seu automóvel. /// Estabilidade Em pistas de alta velocidade, segure sempre o volante com as duas mãos e respeite os limites de velocidade para garantir a estabilidade total do veículo.

/// Freio Nunca pise no freio no meio de uma curva. O carro pode derrapar e até sair da pista. O correto é frear levemente antes de entrar na curva e manter uma aceleração constante e segura até sair dela. /// Ponto morto Ao parar o carro quando o semáforo fechar ou houver congestionamento, deixe a marcha desengatada. Isso evita o desgaste da embreagem e impede acelerar logo após a abertura do farol, evitando batidas caso um outro veículo fure o sinal no cruzamento.

Depois de alguns meses de muito preparo, fazendo exames médicos, aulas teóricas e aulas práticas, você finalmente é aprovado no teste de volante e recebe a tão sonhada Carteira Nacional de Habilitação. Com a autorização oficial em mãos, basta sair pelas ruas da cidade e dirigir com cautela e segurança, certo?! Nem sempre. O que pode ser a realização de um sonho e um processo natural para uns pode ser o pesadelo para outros. Muitas pessoas se saem bem no processo de aprendizagem, mas, quando recebem a CNH enfrentam o medo de dirigir em um trânsito cada dia mais caótico e congestionado. De acordo com o instrutor Fabiano Silva, criador do site euquerodirigir.com, todas as pessoas que conquistam a carteira de habilitação passam por esse processo de se questionar: sou motorista, e agora? Os medos surgem por vários motivos. A começar pelo fato de que

na auto escola a pessoa dirige um modelo de veículo diferente daquele que irá dirigir no dia a dia, e somente com a prática é que irá se acostumar ao novo modelo. Uma dica do especialista para enfrentar os medos é começar a dirigir em locais mais tranquilos. Um trânsito menos intenso irá proporcionar a oportunidade de treinar o que aprendeu na auto escola e cometer erros sem que atrapalhe o trânsito. Permitase cometer erros no início. Você está aprendendo a dirigir com o seu carro e naturalmente vai deixá-lo morrer, cometerá algum erro e isso, segundo o instrutor Fabiano, é super normal. Procure treinar todos os dias, pois a prática será uma aliada nesse processo de conhecimento do seu carro e do funcionamento das vias da sua cidade, além de ajudar a conhecer melhor como se comportam os motoristas que passam diariamente pelo seu trajeto.


ESPECIAL SÃO CRISTÓVÃO|

Jornal Cruzeiro do Vale Gaspar, 29 de julho de 2016

19

COMPRA

Como acertar na busca pelo carro ideal

Escolher o automóvel certo nem sempre é tarefa fácil. Consultor automotivo dá dicas para adquirir um veículo Comprar um carro novo é sempre motivo de muita alegria, afinal, quem não deseja passear todos os dias em um carro moderno, mais confortável, mais completo e mais bonito? Porém, escolher o automóvel certo nem sempre é tarefa fácil. Nem sempre o modelo mais bonito é o melhor, ou nem sempre o carro dos sonhos cabe no orçamento da família. Então, como fazer para encontrar o carro ideal? Após ouvir essa pergunta de diversos clientes, o consultor automotivo Leandro Mattera decidiu reunir seu conhecimento NEM sempre o modelo mais bonito é o melhor, o carro dos sonhos cabe no orçamento da família na área de veículos com seu conhecimento na tor do livro digital “Como escolher um carro novo e acertar nesta es- antes de fazer qualquer negócio. área financeira e criou um guia o seu carro ideal”, onde descreve colha, sem arrependimentos mais Estamos vivendo o pior momento prático para quem deseja com- cinco passos para orientar o tarde. “Minha dica é que a pessoa da história da economia do Brasil, prar um carro novo.Leandro é au- motorista que deseja comprar faça um planejamento consistente e uma escolha errada pode gerar

arrependimentos que custam caro. Num momento como este não é hora de se expor ao risco. Outra dica é fazer uma escolha bacana, para que a pessoa possa ficar com carro por mais tempo e desfrutar do novo veículo que escolheu”, orienta o especialista.

/// Dicas /// Primeiro: Focar nas necessidades /// Segundo: Analisar a qualidade do carro /// Terceiro: Analisar a segurança /// Quarto: Analisar a situação financeira da família /// Quinto: Análise emocional


20|

| ESPECIAL SÃO CRISTÓVÃO

Jornal Cruzeiro do Vale Gaspar, 29 de julho de 2016

Pacopedra conduz imagem de São Cristóvão em procissão

Emoção. Esse é o sentimento transmitido por Mário e Lurdete Souza, da Pacopedra Obras de Infraestrutura. Após anos de espera, eles terão a honra de carregar a imagem de São Cristóvão durante a procissão dos motoristas pelas ruas de Gaspar. A procissão acontece na manhã de domingo, 31 de julho, e é o ponto

alto das homenagens ao padroeiro dos motoristas em Gaspar. Então, para que tudo saia como planejado, os proprietários da Pacopedra estão se preparando há meses. “Faz um ano que recebemos a notícia de que iríamos transportar o santo e há alguns meses nossas atenções estão voltadas à festa. Estamos

bem ansiosos e ocupados com toda a preparação. É uma emoção muito grande e fica difícil transmitir em palavras o que sentimos”, afirma Lurdete. A empresa estará presente na procissão com toda sua frota. Os veículos serão dirigidos pelos funcionários que, acompanhados de seus

familiares, vão receber a benção aos motoristas. Conforme afirma Mário de Souza, toda a equipe espera ansiosa pela Festa de São Cristóvão. “O que nos deixa mais contentes é que nossos funcionários também estão empolgados e esperando a procissão. O fim de semana será de alegria e muita emoção”.

A procissão de São Cristóvão será aberta por uma caminhonete, que levará o casal, Mário e Lurdete de Souza, e o padre responsável pela missa em homenagem aos motoristas. Logo após, seguem em fila o caminhão que carrega a imagem de São Cristóvão e os demais veículos da empresa e da comunidade.

Pacopedra participa da procissão há anos

Família Souza se prepara para homenagear São Cristóvão

Mário, Lurdete e Junior durante a procissão de 2007


ESPECIAL SÃO CRISTÓVÃO |

Jornal Cruzeiro do Vale Gaspar, 29 de julho de 2016

|21

Quem leva o santo A especial missão de transportar a imagem de São Cristóvão durante a procissão dos motoristas é de Luiz Alberto Bento. Ele trabalha como motorista da Pacopedra há cerca de sete anos e se sente honrado pela nobre missão. “Confesso que nem passou pela minha cabeça que seria escolhido para levar o santo. Pra mim é uma honra”, diz o motorista. Luiz tem 55 anos, é devoto de Nossa Senhora Aparecida e de São Cristóvão, e trabalha nas estradas há aproximadamente 30 anos. “Nós, que trabalhamos nas estradas, temos que ser devotos para que nada de ruim aconteça. Estou muito feliz em poder levar São Cristóvão e sei como é disputada essa função”. Ele mora com a família no bairro Gaspar Grande e, durante a procissão, terá a companhia da esposa Teresinha Bento na cabine do caminhão. “Eu moro no Gaspar Grande e já trabalhei assando carne na festa de São Cristóvão. Então, honra maior não existe. Estou feliz e lisonjeado”, afirma Luiz.

Caminhão será enfeitado em almoço festivo no sábado

Além de abrir a procissão e carregar a imagem do padroeiro dos motoristas, a Pacopedra está preparando um almoço festivo para marcar sua participação especial na Festa de São Cristóvão deste ano. Ao meio dia de sábado, 30 de julho, funcionários, fornecedores, clientes e amigos da empresa vão se reunir na Comunidade Bom Jesus para um almoço de confraternização regado à carne, chope e música.

Além do almoço, a confraternização servirá para expor aos convidados o caminhão responsável por levar São Cristóvão durante a procissão de domingo. “Vamos começar a enfeitar o caminhão com flores já na sexta-feira e, no sábado, todos poderão conferir de perto como ficou. Estamos organizando tudo com muito carinho”, conta Mário Souza.

Funcinários da Pacopedra terão um final de semana repleto de comemorações e homenagens ao padroeiro dos motoristas em Gaspar


22|

| ESPECIAL SÃO CRISTÓVÃO

Jornal Cruzeiro do Vale Gaspar, 29 de julho de 2016

Procissão de São Cristóvão marca 30 anos da Pacopedra Este ano, a participação da Pacopedra na procissão de São Cristóvão terá um motivo ainda mais especial. No mesmo fim de semana em que será a responsável por enfeitar e guiar a imagem do padroeiro dos motoristas pelas ruas de Gaspar, a empresa completa 30 anos de atividades. Conforme afirma a empreendedora Lurdete Souza, esta foi uma coincidência que deixou todos felizes. “É uma alegria enorme principalmente para mim, que sou de família do Gaspar Grande. Vai ser ainda mais especial poder

levar a imagem de São Cristóvão”. Nos últimos anos, a Pacopedra vem crescendo a passos largos em Gaspar e em toda a região. Conforme lembra Mário Souza, a ideia de criar a empresa surgiu quando trabalhava com os irmãos na empresa do pai, que também era do ramo de obras. Eles executavam um serviço de recuperação de uma calçada em Blumenau quando receberam a intimação de um fiscal da prefeitura. “Ficamos com medo, claro. Mas, no dia seguinte, quando fui até a prefeitura, eles falaram que queriam contratar

mais serviços. Foi aí que surgiu a idéia de abrir a Pacopedra”. A Pacopedra iniciou suas atividades em 28 de julho de 1986, na residência da família, no bairro Santa Terezinha. Na época, seis funcionários utilizavam um carro para realizar os serviços de extração e comercialização de pedras e pavimentação com paralelepípedos. Com o desenvolvimento da região, a empresa sentiu a necessidade de ampliar seus serviços. Então, alguns anos depois, passou a atuar nos serviços de terraplenagem e drenagem pluvial.

O ano de 2000 foi marcado pela grande mudança na empresa, que passou a investir na realização de pavimentação asfáltica e redes coletoras de esgoto sanitáfio. A primeira obra de pavimentação realizada pela Pacopedra em Gaspar foi no pátio do antigo Mercado Fácil, hoje Supermercado Archer, no bairro Figueira. O casal Mário e Lurdete Souza fez parte de todas as etapas da criação da Pacopedra e, hoje, se diz muito felize em ver o patamar em que a empresa chegou. “Foi um início de muita dedicação. Mas

tudo valeu a pena e, se chegamos ao lugar em que nos encontramos hoje é porque sempre fizemos tudo com dedicação e qualidade”. Atualmente, o escritório da empresa está localizado em um amplo espaço na rua Alberto Francisco Junkes, no bairro Santa Terezinha, em Gaspar, onde são concentrados os serviços internos. O quadro de funcionários é feito por cerca de 80 profissionais e a frota é composta por aproximadamente 60 equipamentos, que trabalham em obras públicas e privadas.

Responsáveis pelo crescimento da Pacopedra Há um ditado antigo que diz que a fruta não cai longe do pé. E é esse ditado que representa a família Pacopedra Obras de Infraestrutura. Para a alegria dos empreendedores Mário e Lurdete de Souza, os dois filhos são formados em engenharia civil e seguem os passos do pai. A filha mais velha do casal, Gisiele Adaise Souza Schramm, é formada há cerca de oito anos e conta que não se vê trabalhando em outra área. “É uma responsabilidade enorme trabalhar na Pacopedra. É um trabalho desafiador, que requer muita seriedade e responsabilidade, mas que é feito com muito amor. Me sinto muito orgulhosa em poder fazer parte dessa história”. Mário Souza Junior também faz parte do quadro de engenheiros civis. “Desde pequeno acompanho meus pais e sempre quis continuar o trabalho deles na Pacopedra”. Ele afirma ainda que, apesar de desafiador, é gratificante contribuir com o crescimento de uma empresa tão reconhecida na região. Além da família Souza, cerca de 80

funcionários compõem a equipe da Pacopedra Obras de Infraestrutura, sendo eles, além da equipe operacional e administrativa, cinco engenheiros, um técnico em segurança e equipe de topografia. O engenheiro civil Cristian Fuchs contribui com o crescimento da Pacopedra há 17 anos e atualmente é gerente de engenharia da empresa. “Tenho muito orgulho de ter ajudado a família Pacopedra a crescer e se tornar uma grande empresa no mercado. Depois de tanto tempo, digo que a gente adquire um novo sobrenome. Muitos me conhecem por ‘Cristian da Pacopedra’ e isso me deixa muito feliz, porque Pacopedra é sinônimo de qualidade”. Marison Pedrolo é gerente administrativo da empresa e também se sente orgulhoso por fazer parte da equipe. “A Pacopedra tem uma história de sucesso que vem crescendo em Gaspar e em toda a região. É gratificante fazer parte desta grande família”, afirma Marison, que trabalha há cinco anos com a empresa.

Cerca de 80 pessoa são responsáveis pelo crescimento a Pacopedra


ESPECIAL SÃO CRISTÓVÃO |

Jornal Cruzeiro do Vale Gaspar, 29 de julho de 2016

|23

Dia a dia de muito trabalho Qualidade, transparência e responsabilidade. Essas são as palavras-chave da Pacopedra Obras de Infraestrutura. A empresa é a responsável por importantes obras em toda a região do Vale do Itajaí e Litoral Catarinense e, por onde passa, deixa a marca gasparense. Eles trabalham com obras de infraestrutura, terraple-

Complexo Viário do Badenfurt, interligando a BR470 às ruas Bahia e General Osório, em Blumenau

nagem, pavimentação, drenagem, obras de saneamento, implantação de sistema viário, obras de contenção e urbanização. Confira abaixo algumas obras já executadas pela Pacopedra e outras que estão em andamento:

Pavimentação Asfáltica da rua José Patrocínio dos Santos, em Gaspar

Obras de Infraestrutura na Rua Marechal Floriano Peixoto, em Indaial

Pavimentação do Mercado Fácil (Archer). Primeira pavimentação da Pacopedra em Gaspar

Pavimentação da rua Amadio Beduschi, em Gaspar

Ponte na Rua Professor Jacob Ineichen

Ponte Rio Branco, em Brusque

Reurbanização do Binário São Vicente, em Itajaí

Pavimentação asfáltica Recanto das Águas, em Balneário Camboriú

Pavimentação asfáltica de trevo, em Gaspar

Galeria Trevo Sesi, em Blumenau


24

|ESPECIAL SÃO CRISTÓVÃO

Jornal Cruzeiro do Vale Gaspar, 29 de julho de 2016

MECÂNICA

Não basta dirigir, é preciso cuidar Cuidados básicos com o carro evitam panes que com frequência deixam motoristas desavisados na mão Não basta comprar um carro novo, colocar combustível, e sair andando por aí sem nenhuma preocupação. Um veículo para se manter seguro precisa de manutenção e cuidado constante, assim como as crianças. Segundo o mecânico Cleber da Silva, cuidados básicos com o veículo evitam panes, falhas e quebras que com frequência deixam motoristas desavisados na mão. “O bom motorista deve conhecer seu carro e ter alguns cuidados como manter as revisões preventivas em dia, respeitando a quilometragem exata para fazer a revisão; e sempre verificar se a oficina onde levou o

carro é de confiança e presta um serviço de qualidade. Se a revisão for preventiva, ajudará a evitar um serviço corretivo, que pode agravar outros problemas no veículo”, orienta o mecânico. Pequenas atitudes do motorista também podem ajudar a aumentar a vida útil do carro, causando menos incômodos e muito mais segurança e satisfação. “Dirigir sem colocar o pé em cima da embreagem, só quando precisar; não andar com o motor forçado e sempre trocar as marchas no momento certo são apenas algumas dicas que ajudam a melhorar a vida útil do veículo”, esclarece Cleber.

PEQUENAS atitudes dos motoristas podem ajudar a aumentar a vida útil do carro


ESPECIAL SÃO CRISTÓVÃO|

Jornal Cruzeiro do Vale Gaspar, 29 de julho de 2016

25

Cuidados essenciais com o seu veículo /// Motor Para manter a vida útil do motor é preciso verificar com frequência o nível de óleo. Se estiver abaixo do indicado pode causar desgaste de peças internas do motor, e se estiver com nível acima do normal pode ter vaza-

/// Bateria Com o tempo de uso prolongado a bateria dos carros tende a deixar de reter carga e, consequentemente, as falhas começam a aparecer. O primeiro sintoma é a demora no arranque.

mentos de óleo constantes e ainda pode sujar as velas, prejudicando a queima de combustível. Não ande com vazamentos para não comprometer as peças do motor e fique sempre ligado na correia dentada do seu veículo, ela funciona como a alma do motor. Nestes casos, verifique os polos da bateria, se eles estiverem sujos, cobertos por uma substância verde, significa que já está na hora de começar a pensar em comprar uma nova. A vida útil de uma bateria varia em média de 2 a 3 anos, no entanto, no caso de dúvida vale consultar um profissional.

Nos dias mais quentes é comum o motor de um carro trabalhar com temperaturas elevadas. Existe um indicador no reservatório de mínimo e máximo para deixar a água na medida certa e também existe um aditivo que se coloca na água do radiador, que melhora a temperatura da água.

É preciso verificar sempre o nível de óleo na caixa de câmbio, tanto nos carros automáticos como nos câmbios

/// Freios O sistema de freios conta com dois componentes que precisam de ateção: os discos e as pastilhas. Os principais sintomas de mau funcionamento do sistema são a trepidação do volante e/ou chiado nas rodas no

/// Caixa de câmbio

///Radiador

momento da frenagem. Quando o problema chegar nesse ponto, recomenda-se a verificação geral dessas peças em todas as rodas e sua substituição imediata caso seja necessário. A função da pastilha de freio é literalmente “segurar” a roda quando você freia.

Mesmo sem apresentar vazamentos de óleo, os amortecedores podem conter defeitos escondidos e acabar travando no meio de uma viagem. Por isso, é

manuais. O óleo precisa ser trocados de acordo com cada veículo e no manual de cada carro tem as aplicações certas, como quantidades e quilometragens para cada troca.

/// Suspensão sempre importante designar um tempo na agenda para ir até um profissional habilitado e requisitar uma revisão completa dessas peças.


26

|ESPECIAL SÃO CRISTÓVÃO

Jornal Cruzeiro do Vale Gaspar, 29 de julho de 2016

RESPONSABILIDADE

Por dentro das leis Carro seguro e com a manutenção em dia é importante, mas nada adianta se o motorista não estiver dentro das leis que regem o trânsito. A atualização das leis de trânsito brasileiro que mais se destacou nos últimos meses é a dos faróis. Agora, o uso dos faróis baixos é obrigação durante o dia em rodovias. Todos os veículos que trafegarem por rodovias deverão obrigatoriamente usar o farol baixo aceso durante o dia. Aqueles

que descumprirem a norma cometem infração Média, com quatro pontos na CNH e multa de R$ 85,13. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito, o Denatran, o uso de faróis baixos ou de faróis de rodagem diurna é suficiente para o cumprimento da lei e estão regulamentados pela Resolução Contran nº 227/2007. Contudo, faróis de neblina, de milha, ou faroletes, não cumprem a função exigida pela lei.

Especial são cristóvão 2016  

O Jornal Cruzeiro do Vale preparou um caderno especial com homenagens e informações sobre a festa de São Cristóvão em Gaspar.