Page 1


2

Amunam é destaque na V Semana da Educação, promovida pela UPE Mata Norte

ED ITO RIA L

O trabalho social desenvolvido pela Amunam foi destaque na mesa-redonda da V Semana da Educação, realizada dia 22 de maio, pela Universidade de Pernambuco (UPE) Campus Mata Norte. O encontro promoveu a discussão sobre a formação de professores: desafios e perspectivas para o Século XXI e palestras com o tema Movimentos Sociais e Educação. Eliane Rodrigues explanou sobre os 25 anos da Amunam, suas lutas e conquistas e mostrou como a entidade tem contribuído para a sociedade, ao longo desses anos. “Foi uma oportunidade muito importante, pois o meio acadêmico precisa conhecer essas realidades, os enfrentamentos e as batalhas que organizações como a nossa enfrentam. Pudemos falar sobre os desafios e conquistas e mostrar, sobretudo, como estamos contribuindo para uma sociedade mais igualitária”, declarou Eliane Rodrigues. Além da coordenadora executiva da Amunam, participaram da mesa-redonda os professores da UPE, André Gustavo e Edelson Silva, que fizeram uma abordagem sobre o desenvolvimento dos movimentos sociais ao longo dos anos, expuseram ainda a relação dos movimentos sociais e a participação da população.

Eliane Rodrigues Coordenadora Executiva da AMUNAM

Noite Mariana Funcionárias e funcionários da Amunam, mulheres, crianças e adolescentes assistidas na ONG e a equipe da Rádio Alternativa FM participaram, no dia 22 maio, da Noite Mariana, na Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição de Nazaré da Mata. A missa foi celebrada por Padre Aluísio, Pároco da cidade e contou com a apresentação das crianças e adolescentes da Amunam, que prestaram uma homenagem a todas as mães presentes na Noite Mariana.

Alternativa FM: 10 anos de sucesso Tocar músicas de qualidade, promover o entretenimento, informar e formar cidadãs e cidadãos comprometidos. Esta é a proposta da Rádio Alternativa FM, pertencente à Amunam. E no dia 23 de março deste ano, as/os que fazem a Amunam celebraram os dez anos do veículo de comunicação que é líder de audiência no município. “O respeito e credibilidade da Alternativa vão além do que imaginávamos. É comum as pessoas de outros municípios ligarem para nós, não só para pedir músicas, mas para sugerir pautas, registrar reclamações, fazer denúncias. E isto é credibilidade!”, comemora o radialista Salatiel Cícero. A emissora conquistou o coração, carinho, respeito e admiração dos mais de 15 mil ouvintes que prestigiam a rádio com o seu destaque na linhagem de comunicação. “Respeitando os valores, a mulher, a família, valorizando e oportunizando os artistas locais e regionais. A Alternativa tem se consolidado como um exemplo de veículo de comunicação para outros meios”, complementa. A programação foi pensada para atender a um público bem diversificado. Por isto, teve a participação de atrações locais e regionais, como a Banda Garotos Geração Forró, o Cantor Luiz Vieira, Os Solitários, Jhony & os Caras, Banda Lapada e a participação do Dj Delegado. “Pela qualidade da programação, o aniversário da Rádio Alternativa FM já faz parte do calendário programático da Prefeitura de Nazaré da Mata e região”, explica Salatiel Cícero.

O Jornal Mulher Cidadã está recheado de boas notícias! Adolescentes que vencem campeonatos, homenagens, Voto de Aplauso e por aí vai. Quem faz parte, quem colabora, quem é parceiro e quem admira o trabalho da Amunam pode se sentir contemplado nas linhas desse jornal. Afinal, a Amunam não é somente um nome, uma equipe. É um braço que se estende e que abraça causas em defesa da vida! Por isto, a história que está no livro lançado em março deste ano, teve uma repercussão tão positiva e comentários tão grandiosos, de pessoas que falaram (o que transcrevemos para este jornal), como o coração e de que coração. Uma boa leitura para todas e todos e a expectativa de um São João diferente, com o novo da Associação: a Flor do Coco!


3

Maracatu Coração Nazareno é tema de documentários Tradicionalmente, o maracatu de baque solto é uma brincadeira para homens. Mas, as mulheres da Amunam queriam quebrar a tradição. Não ser somente as baianas, a rainha, a princesa e a dama. Queriam mais: cantar, tocar, fazer as evoluções e vestir as roupas exuberantes do caboclo de lança. Com isto, levantaram a bandeira para diminuir o preconceito social tanto sobre o maracatu quanto sobre o espaço da mulher nessa brincadeira. Foi assim, com esses desejos no coração, que nasceu o Coração Nazareno que virou livro e, agora, é tema de dois documentários. O Maracatu Coração Nazareno migra das páginas do livro A mulher no maracatu rural, da historiadora Tamar Thalez, para a tela do cinema, o curta Mulheres Guerreiras - Maracatu Coração Nazareno. O roteiro é baseado no livro de Tamar Thalez e a Tempus Filmes, lançado no final de 2012, na Livraria Cultura, que retrata como a mulher é inserida em espaços culturais, inclusive no maracatu rural, a exemplo do Coração Nazareno, que transmite a cultura popular, por meio da representação feminina. A história abordada no livro será contada em áudio visual pelo cineasta pernambucano, Cleonildo Cruz, que iniciou as gravações em fevereiro de 2013, com pretensão de lançamento, ainda este ano. “Será um trabalho maravilhoso, pois as vozes expressadas do textos do livro serão ecoados neste vídeo, que será produzido”, diz Cruz. No mês de fevereiro também a produtora de cinema Viva, sediada no Estado de São Paulo, gravou imagens para um outro documentário, que vai mostrar a riqueza cultural do Estado de Pernambuco, destacando o Maracatu Coração Nazareno e, assim, levar a história da Amunam para as salas de cinema. O projeto é que esse documentário seja exibido ainda este ano. “Nós ficamos muito contentes em poder mostrar o Maracatu feito pelas mulheres da Amunam. É o único maracatu de baque solto, também chamado maracatu rural, formado cem por cento por mulheres”, comemora Eliane Rodrigues que, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, em 08 de março de 2004, fundou o Coração Nazareno. “De lá para cá, só temos tido alegrias com esse grupo”, acrescenta.

Mulheres da Amunam também são mulheres do Coco-de-roda! É enfrentando desafios que se vence a vida! Essa máxima se aplica muito bem aos projetos da Amunam. Na área cultural, depois de enfrentar o desafio de compor um maracatu rural só com mulheres, a vez agora é do coco de roda, que vai se chamar Flores do Coco! Coco é dança e é ritmo. Coco porque lembra as músicas simples, criadas das cabeças das pessoas; tem influência africana e indígena, é dança de roda, acompanhada de cantoria, se dança em pares, fileiras ou círculos. Enquanto as mulheres da Amunam se prepararam para dançar e tocar os instrumentos que animam a dança – mineiro, surdo e tarô - a gente vai preparando o coração para receber essa ousadia de viver! E quando elas baterem os tamancos, juntando o som desses ao som dos instrumentos, não vai ter jeito: é só acompanhar com as palmas, segurar a emoção e vibrar o coração. Nazaré da Mata vai ter um São João diferente! Vamos aguardar! Estão chegando as Flores (do Coco)!


4

Eliane Rodrigues é reconhecida como mulher que mudou a história de Pernambuco O dia nove de maio de 2013 entrou para a história da Amunam: nessa data, a fundadora da Associação, Eliane Rodrigues, recebeu o prêmio Mulheres que Mudaram a História de Pernambuco, uma iniciativa promovida pela Associação da Imprensa de Pernambuco, Jornal Voz do Planalto e Casa da Imprensa, com apoio da Casa Civil do Governo de Pernambuco e da Secretaria Municipal de Educação. A solenidade de entrega do prêmio foi no Centro de Treinamento Professor Paulo Freire, no Recife e contou com a presença de 450 pessoas, dentre elas o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Guilherme Uchôa. “Para mim, esta homenagem representa um reconhecimento, sobretudo, à nossa missão frente à Associação das Mulheres de Nazaré da Mata, a Amunam. Desde que me decidi por ir à luta com as mulheres e pelas mulheres, a minha vida passou a ser pautada por essas ações. Hoje, não sou mais só Eliane. Sou Eliane da Amunam. De corpo e alma! Então, esta homenagem que me é feita e que muito me alegrou, é também uma homenagem a toda e a cada mulher que fez e que faz a Amunam”, comemorou Eliane Rodrigues. Além da fundadora da Amunam, outras 43 mulheres foram homenageadas na noite de 09 de maio e são todas personagens da 9ª edição do livro Mulheres que mudaram a história de Pernambuco, publicação idealizada pelo ex-presidente da Associação de Imprensa de Pernambuco (AIP), Carlos Cavalcante, falecido em 2011.

Coordenadora Executiva da Amunam recebe Voto de Aplauso da Câmara Municipal de Vereadores de Nazaré da Mata A Câmara Municipal de Vereadores de Nazaré da Mata concedeu, no dia 20 de maio, voto de aplauso à Eliane Rodrigues, idealizadora e coordenadora executiva da Amunam. Os representantes da Casa Joaquim Nabuco parabenizaram a atuação da coordenadora da entidade, por ser uma pessoa de determinação, força e coragem na luta pela conquista do espaço da mulher na sociedade. O voto de aplauso foi indicado pelo vereador e professor, Salustiano Pereira (Bira), que salientou a escolha de Eliane Rodrigues no evento pelas conquistas que a Amunam tem apresentado tendo, inclusive o reconhecimento da Associação da Imprensa de Pernambuco (AIP/PE), na 9ª Edição do livro “Mulheres que mudaram a história de Pernambuco”, lançado em maio deste ano.


5

Eliane Rodrigues: uma vida que se chama Amunam

Ela nasceu e foi criada na zona rural de Nazaré da Mata, onde os canaviais dominam as paisagens. Desde pequena, suas inquietações levaram-na a questionar, sobretudo, a respeito das condições de vida das mulheres naquela área do Estado, marcada pelo machismo. Assim cresceu e assim fez crescer uma Associação, gerada à sombra das árvores, no descanso e também na indignação do descaso. A Amunam é um sopro do Criador, pela voz da inquietude de Eliane Rodrigues. Vamos entender porquê! Ela tinha apenas 14 anos de idade, quando iniciou como bolsistas do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Nazaré da Mata. E ali foi o cenário para a sua iniciação ao mundo da construção de uma história melhor para as mulheres. Por sua dedicação ao trabalho, aos 16 anos, passou a fazer parte do quadro de funcionários do Sindicato. Ali ela se sentiu encorajada para juntar-se às mulheres e lutar por uma vida de mais igualdade. Combater os preconceitos pareceu-lhe ser algo emergencial. E vital. Ideias na mente, desejos no coração, só lhe faltava reunir e unir as mulheres em torno dessas causas. Assim começaram as primeiras conversas. Nem sempre bem entendidas, nem sempre bem acatadas. As primeiras mulheres convidadas e envolvidas foram das comunidades de Babilônia, Limeirinha, Várzea Grande, Lagoa do Ramo, Engenhos de Tracunhaém, Buenos Aires e Nazaré da Mata. Somavam 19 mulheres, contando com Eliane. E foram elas que, em nome desse desejo

de uma vida com mais dignidade, fundaram a Associação das Mulheres Rurais de Nazaré da Mata, Tracunhaém e Buenos Aires. À sombra das árvores, sob o canto dos pássaros e o agito dos pensamentos. Pronto! Estava criado o embrião. Pronto, nada! Era só o comecinho do início desta história que diluiu Eliane Rodrigues em Eliane da Amunam. O grupo crescia e se fortalecia, com reuniões ordinárias, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Nazaré da Mata. Mas, elas queriam um espaço “pra chamar de seu”. E conseguiram, no ano de 1990, alugar uma casa, para as reuniões. Quando sentiram que havia muito o que se falar e que não havia tantas bocas para propagar as verdades e necessidades sentidas, Eliane Rodrigues teve uma ideia que deu mais voz e mais vez às mulheres: um programa de rádio. Era o ano de 1994 e foi ao ar, o primeiro programa Espaço da Mulher, veiculado na Rádio Planalto, uma emissora particular, da região da Zona da Mata. Nessa emissora, o Espaço da Mulher foi veiculado por 08 anos. Em 2003, a Amunam, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, criou a Rádio Alternativa, com uma proposta que é mantida nesses dez anos: transformar o ouvinte em uma pessoa crítica, formadora de opinião, conhecedora de seus deveres e reivindicadora de direitos. Tanto, que é a Rádio mais ouvida da região! Apostando no viés da comunicação, jovens da região foram e estão sendo formados para atuarem no veículo. Sempre na forma Amunam de ser!

O que mais faltava Eliane “inventar”? Um Maracatu Rural, composto exclusivamente por mulheres. Assim nasceu o Coração Nazareno. Era 08 de março de 2004, quando mulheres da Amunam vestiram as roupas coloridas (e pesadas) do Maracatu, tocaram e dançaram, pela primeira vez, no Coração Nazareno. Um maracatu rural da categoria Baque Solto, primeiro a ser composto exclusivamente por mulheres. Da Zona da Mata para a capital Pernambucana! Nos anos de 2009 e 2010, Eliane leva a força de trabalho das mulheres Amunam para o Recife. Em parceria com o Governo do Estado, através da Secretaria da Mulher, a Associação coordenou o Projeto Mulheres da Paz. Uma ação pioneira no Estado, que se estendeu para os municípios da região metropolitana Olinda e Jaboatão dos Guararapes. Pela sua conduta profissional e pessoal, Eliane Rodrigues assumiu, em 2011, a Diretoria Geral de Enfrentamento a Violência de Gênero da Secretaria da Mulher do Estado de Pernambuco. Em 2012, porque os trabalhos da Amunam falaram mais alto no seu coração, ela deixou a diretoria da Secretaria da Mulher e voltou a se dedicar, com exclusividade, à Associação. É que, para Eliane Rodrigues, a Amunam não é somente uma Associação. É uma opção de vida! E que vida! Francicleide Palhano - Jornalista


6

O que foi dito sobre o livro Amunam - uma história de amor à vida “No começo, mulheres cheias de ideias, quando poucos acreditavam, e elas na certeza de conquistas. Hoje, Amunam, uma grande realidade, com muitas realizações e projetos vitoriosos que contribuem para a melhoria dos índices sociais de Nazaré da Mata e seu entorno. A marca Amunam já transpôs as fronteiras do Brasil e se consolidou por trabalhar políticas públicas de forma consistente, com outra grandeza, não é sectária: nela o homem tem vez. É uma entidade onde se trabalha, conscientemente, a qualidade de vida. Na Amunam acreditei e continuo acreditando”! (Jaime Correia, ex-prefeito de Nazaré da Mata). “Esta história começou com 19 mulheres! Esta persistência da transformação da mulher à sociedade faz com que eu sinta orgulho de ser colaboradora dessa história, dessa instituição, deste livro, deste sonho chamado Amunam. Antes, um consultório. Hoje, um laboratório onde encontrei o remédio para as minhas dificuldades. Que outras e exitosas histórias Eliane Rodrigues e as mulheres de Nazaré da Mata venham a contar!” (Maria Luzia de Souza, colaboradora). “Este livro mostra toda história , que começou à sombra de uma árvore e hoje se propaga não só em uma comunidade, mas no mundo todo, através do site e do blog. Uma História de Amor à vida, que traz a valorização da mulher e do poder que estas têm quando se unem em prol

de algo em comum. A Amunam é referência em todas as suas áreas de atuação, dando destaque ao maracatu e suas danças”. (Rafael Luiz, colaborador) “O Livro Uma História de Amor à Vida, lançado pela Amunan, tem servido como ferramenta de trabalho nas oficinas temáticas das crianças e adolescentes. Nele há o resgate de toda uma história de luta e perseverança; servindo como influência significativa na vida das Mulheres: crianças, adolescentes e adultas”. (Marliete José da Silva, educadora da Amunam) “O livro que faz um resgate dos 25 da História da Amunam tem um significado muito especial para as mulheres rurais e urbanas da Mata Norte do estado de Pernambuco. A história da Amunam é a própria história das mulheres e suas lutas. É referência para o Movimento de Mulheres no Estado de Pernambuco e no Brasil. Portanto, falar do Movimento de Mulheres de Pernambuco, sem falar a história da Amunam, com certeza essa história ficaria pela metade. A família Amunam é um exemplo de coragem, união e competência”. (Socorro Santos Movimento de Mulheres - Coordenadora da União de Mulheres Mariana Amália da Vitória de Santo Antão) “A Amunam é a voz das mulheres oprimidas, das mulheres esquecidas, das menos favorecidas, das que sofrem violência de todo o tipo; é uma parceira

na busca pela cidadania ativa. É um instrumento que promove a cultura de paz e que reforça, na cabeça das pessoas, a certeza de que igualdade, fraternidade e liberdade são fundamentais para a convivência pacífica entre homens e mulheres. Parabenizo Eliane Rodrigues e sua equipe pelo empenho, dedicação e persistência; parabenizo pelas conquistas, pela competência e capacidade de lutar e caminhar, tirando com muita garra as pedras do caminho. (Rosa Maria Vasconcelos da Silveira, Professora)

Repercussão na mídia sobre o lançamento do livro Amunam uma história de amor à vida Emissoras de TV: Tv Jornal Recife, afiliada ao SBT São Paulo - Programa o Povo na TV – Quadro Periferia com duas edições Tv Nova Nordeste – Olinda - Programas Samir Habou Ana e o Programa Voz do Planalto com duas edições TV Pernambuco – Afiliada a TV Brasil da EBC – Empresa Brasil de Comunicação – São Paulo - Programa Pé na Rua TV Globo Nordeste - Programa Bomdia PE. Emissoras de Rádio: Rádio Folha FM – Recife, com Patrícia Breda e na Rádio Nova Carpina FM, com o apresentador Francisco Júnior. Portais e Blogs:

Ministra Ana Arraes recebe o livro dos 25 anos da Amunam, das mãos da coordenadora executiva, em Brasília

Portal Folha de Pernambuco; Portal Leia Já; Portal Ne10; G1 – PE; Jornal Folhape e o Jornal Voz do Planalto; além das matérias postadas em nosso site e blog a Instituição foi notícia nos blogs: Giro Mata Norte; Anderson Pereira; Programa Dizendo Tudo e o Carpina Esportes.


7 Coral infantil da Amunam encanta público

Adolescentes do Projeto Dando a Volta por Cima conquistam medalha no Campeonato Estadual de Karatê Seis adolescentes do projeto Dando a Volta por Cima, da Amunam, puderam mostrar o que vêm aprendendo nas aulas de Karatê da Associação, no 20º Campeonato Estadual de Karatê, promovido pela Federação Pernambucana de Karatê, realizado 21 de abril, na escola Salesiano de Carpina. Desse grupo, as adolescentes Deysiele Thamires (12), Maísa Calvanti da Silva (11) e Polyana Winy (15) foram medalhistas. Garantiram a terceira classificação na modalidade Katá (luta imaginária) e luta do campeonato. Voltaram com as medalhas e um sorriso no rosto, de fazer gosto. “Sinto-me muito feliz em participar da Amunam. E mais ainda de poder competir através do Katarê e ganhar. Esta medalha dedico a minha família, as meninas e equipe desta Instituição que sempre cuida da gente”, declara emocionada Polyana Winy, 15 anos. O evento reuniu atletas de 12 municípios pernambucanos, nas categorias infanto-juvenil (dos 14 aos 17 anos) e adulto master (dos 23 aos 64 anos). Para conhecer mais sobre o Projeto O Projeto Dando a Volta por Cima é realizado pela Amunam, com apoio do Governo do Estado de Pernambuco, através do Programa Todos com a Nota, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e Secretaria da Fazenda. O Projeto Dando a Volta por Cima atende a 60 crianças e adolescentes na faixa-etária de 08 a 17 anos, que vivem em situação de vulnerabilidade socioeconômica, no município de Nazaré da

Mata. Tem como principais objetivos a prevenção e o enfrentamento da violência doméstica e sexual. O projeto oferece oficinas de cidadania, propiciando o conhecimento do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA); oficinas de Educação Sexual; Meio Ambiente; Artesanato com material reciclável, a oficina Meu Bairro – Minha História; Teatro; Danças Culturais; Futsal; Informática; oficina de Leitura e o Karatê. O Projeto tem proporcionado às crianças e adolescentes participarem de campeonatos realizados no Norte e no Nordeste do País. O resultado dessa investida, você pode acompanhar no quadro abaixo. Ano 2013 20º Campeonato Estadual de Karatê Polyana Winy, 15 anos, medalhista 3º lugar - Categoria Katar - (Luta Imaginária) e Luta • Maisa Calvanti, 11 anos, medalhista 3º lugar - Categoria Katar - (Luta Imaginária) • Deysiele Thamires, 12 anos, medalhista 2º lugar - Categoria Luta - (Luta Imaginária). Ano 2012 Copa Mata Norte de Karatê Kathy Kely, 16 anos, medalhista 3º lugar Maria Tamires, 15 anos, medalhista 3º lugar • Deisiele Tamires, 12 anos, medalhista 3º lugar. Ano 2011 Campeonato Estadual de Karatê Renata Cleonice, 16 anos, medalhista 3º lugar • Polyana Winy, 15 anos, medalhista 3º lugar • Deysiele Thamires, 12 anos, medalhista 3º lugar.

O canto como ferramenta de motivação, integração, inclusão social e no desenvolvimento das habilidades vocais. Foi pensando desta forma, que a Amunam formou o Coral do Projeto Dando a Volta por Cima, formado por crianças e adolescentes do projeto. Em sua primeira apresentação, na festividade em comemoração ao Dia das Mães, as meninas cantaram, encantaram e emocionaram as e os convidados, principalmente as mães. Além da apresentação realizada no auditório da Amunam, o Coral realizou outras apresentações na Diocese de Nazaré da Mata, na programação da noite Mariana da Amunam, Rádio Comunitária Alternativa FM, Escola Estadual Maciel Monteiro e Banda Fanfarra Independente Ordem da Fênix.

Enfrentar é necessário! Em comemoração ao dia 18 de maio, em que se comemora o Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a Amunam, em parceria com o Creas Regional Mata Norte realizou, dia 24 de maio, uma tarde de reflexão sobre os direitos da criança e do adolescente e o cumprimento do papel das pessoas que, em um ato de cidadania, devem denunciar casos de violência contra crianças e adolescentes. Além da reflexão, foi promovida uma panfletagem, chamando a atenção das pessoas e divulgando a Rede de Atendimento a criança e adolescente existente no município. A escolha da data - 18 de maio - é uma lembrança a toda a sociedade brasileira sobre a menina Araceli Cabrera Sanches que, aos oito anos, no 18 de maio de 1973, foi sequestrada drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. Muita gente acompanhou o desenrolar do caso, poucos, entretanto, foram capazes de denunciar o acontecido. O silêncio de muitos acabaria por decretar a impunidade dos criminosos. Serviço:

Disque: 100 Amunam: (81) 3633.1008 / 3633.2088 Creas Regional Mata Norte: (81) 3634.1817


8

Cerimônia encerra Mês da Mulher em Nazaré da Mata Emoção foi o que não faltou no encerramento das atividades alusivas ao mês da mulher, realizadas em março deste ano. A homenagem prestada a mulheres que se destacam na promoção da melhoria da qualidade de vida, em Nazaré da Mata, marcou e ficou gravado no coração das pessoas. Foram homenageadas: Eliane Rodrigues (Amunam), Maria do Socorro (integrante do Projeto Mulheres & o Sonho do Empreendimento, da Coordenadoria Municipal da Mulher); Maria Inês (sargenta do 2º Batalhão de Polícia Militar de Pernambuco), Zuleide Ferreira (professora da rede municipal de ensino de Nazaré da Mata), Elizabete Rodrigues (fisioterapeuta da rede municipal de Saúde), Maria José do Socorro (atendida pela Secretaria Municipal de Assistência Social), Maria Nazinha Correia (professora aposentada da rede estadual de ensino). As homenageadas fizeram uma breve retrospectiva de suas histórias, falando com orgulho de suas lutas e da defesa pela transformação social do ser humano,

seja na linha do feminismo, no enfrentamento da violência contra as mulheres, no social, na educação, na saúde e na segurança. A coordenadora executiva da Amunam, Eliane Rodrigues, enfatizou a importância da homenagem, ressaltando que eventos dessa natureza são importantes para demonstrar também para região que as mulheres estão organizadas e que podem ocupar espaços públicos. Mês da Mulher com programação para todos os gostos O Mês da Mulher em Nazaré da Mata foi organizado por uma comissão formada pela Coordenadoria Municipal da Mulher, Secretarias Municipais de Educação, de Saúde, de Assistência Social, Amunam, Gerência Regional de Educação (GRE) Mata Norte e o 2º Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco. “Esse evento é uma demonstração da importância da mulher no contexto social e também do empoderamento da Rede de Atendimento à Mulher no Município de Nazaré da Mata. Quando gover-

no municipal, estadual e sociedade civil atuam em parceria, tudo se transforma”, enfatizou a coordenadora Municipal da Mulher, Otenilda Oliveira, uma das organizadoras do Mês da Mulher. A construção coletiva rendeu alegrias e promoveu o conhecimento, a cidadania, a integração e a saúde, em Nazaré da Mata. As escolas da rede municipal e estadual realizaram atividades alusivas à mulher e receberam palestras sobre saúde da mulher. Já a Rádio Alternativa FM veiculou programas voltados para o empoderamento feminino. Como parte da programação, a Amunam lançou o livro Amunam - Uma História de Amor à Vida. A campanha Quem Ama Abraça, o uso internet, em parceria com o Creas Regional Mata Norte a formação regionalizada para os/as profissionais da Rede de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência (Polícia Civil e Militar), as doações de sangue, a celebração do aniversário Rádio Alternativa FM foram vivenciados com muita alegria. O encerramento do Mês da Mulher ficou por conta da apresentação da Banda da Polícia Militar de Pernambuco, que cantou, encantou o público presente.

Jornal Institucional da AMUNAM - Online 2013.2  

Acesse as informações dos projetos e ações realizada pela AMUNAM.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you