Page 1

Herança Histórica e Cultural

horizontes culturais lugares de aprender

Unida des de Prese rvaçã o


Heran莽a t贸rica e ltural


horizontes culturais

lugares de aprender


Governo do Estado de São Paulo José Serra Secretaria da Educação Paulo Renato Costa Souza Fundação para o Desenvolvimento da Educação - FDE Fábio Bonini Simões de Lima Secretaria de Economia e Planejamento Francisco Vidal Luna Fundação Prefeito Faria Lima - Cepam Felipe Soutello

Produção editorial | Gerência de Comunicação e Marketing do Cepam Coordenação | Adriana Caldas Editoração de Texto e Revisão | Eva Célia Barbosa, Marcia Labres (estagiária), Maria Thereza Venuzo e Silvia R. F. P. Galles Direção de Arte | Jorge Monge Assistente de Arte | Carlos Papai Estagiários | Ivan Varrichio e Janaína Alves C. da Silva Tiragem |


Interior

S達o Paulo, 2009


Agradecimentos Expressamos nossos agradecimentos às instituições citadas nesta publicação pelo empenho no fornecimento das informações e pela participação no Programa Cultura é Currículo, com o qual estamos fortalecendo os laços entre cultura e educação. Esperamos que as escolas possam enriquecer seu trabalho com os dados, acervo e conteúdos de cada instituição. As informações foram coletadas durante os meses de dezembro de 2008 e janeiro, fevereiro e março de 2009. Possíveis alterações serão incluídas na versão disponível no site do Programa.

equipe técnica (deverá constar as equipes do cepam/fde envolvidas no projeto).

Ilustrações – detalhes das obras Guernica Pablo Picasso O Beijo Gustav Klimt Eu e a Vila Marc Chagall Números e Constelações em Amor com uma Mulher Joan Miró Composição VIII Vassily Kandinsky Carnaval de 1944 Nássara Antropofagia Tarsila do Amaral Criação – Homem e Mulher Gilvan Samico Retrato da Jornalista Sylvia Von Harden Otto Dix O Peixe Dourado Paul Klee

Ficha Catalográfica São Paulo (Estado). Secretaria da Educação Horizontes Culturais: lugares de aprender / Secretaria da Educação, Fundação para o Desenvolvimento da Educação; organização, Devanil Tozzi e outros São Paulo: FDE, 2009. 64 p.: Il. 1. Atividade pedagógica 2. Atividade cultural 3. Instituições culturais 4. São Paulo (Estado) I. Título. II. Fundação para o Desenvolvimento da Educação. III. Tozzi, Devanil. Parte integrante do Programa Cultura é Currículo. CDU: 316.42-056.2 (094):352


apresentação TEXTO DO SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries, but also the leap into electronic typesetting, remaining essentially unchanged. It was popularised in the 1960s with the release of Letraset sheets containing Lorem Ipsum passages, and more recently with desktop publishing software like Aldus PageMaker including versions of Lorem Ipsum. It is a long established fact that a reader will be distracted by the readable content of a page when looking at its layout. The point of using Lorem Ipsum is that it has a more-or-less normal distribution of letters, as opposed to using 'Content here, content here', making it look like readable English. Many desktop publishing packages and web page editors now use Lorem Ipsum as their default model text, and a search for 'lorem ipsum' will uncover many web sites still in their infancy. Various versions have evolved over the years, sometimes by accident, sometimes on purpose (injected humour and the like). Contrary to popular belief, Lorem Ipsum is not simply random text. It has roots in a piece of classical Latin literature from 45 BC, making it over 2000 years old. Richard McClintock, a Latin professor at Hampden-Sydney College in Virginia, looked up one of the more obscure Latin words, consectetur, from a Lorem Ipsum passage, and going through the cites of the word in classical literature, discovered the undoubtable source. Lorem Ipsum comes from sections 1.10.32 and 1.10.33 of "de Finibus Bonorum et Malorum" (The Extremes of Good and Evil) by Cicero, written in 45 BC. This book is a treatise on the theory of ethics, very popular during the Renaissance. The first line of Lorem Ipsum, "Lorem ipsum dolor sit amet..", comes from a line in section 1.10.32. The standard chunk of Lorem Ipsum used since the 1500s is reproduced below for those interested. Sections 1.10.32 and 1.10.33 from "de Finibus Bonorum et Malorum" by Cicero are also reproduced in their exact original form, accompanied by English versions from the 1914 translation by H. Rackham.


prefรกcio TEXTO DO PRESIDENTE FDE

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries, but also the leap into electronic typesetting, remaining essentially unchanged. It was popularised in the 1960s with the release of Letraset sheets containing Lorem Ipsum passages, and more recently with desktop publishing software like Aldus PageMaker including versions of Lorem Ipsum. It is a long established fact that a reader will be distracted by the readable content of a page when looking at its layout. The point of using Lorem Ipsum is that it has a more-or-less normal distribution of letters, as opposed to using 'Content here, content here', making it look like readable English. Many desktop publishing packages and web page editors now use Lorem Ipsum as their default model text, and a search for 'lorem ipsum' will uncover many web sites still in their infancy. Various versions have evolved over the years, sometimes by accident, sometimes on purpose (injected humour and the like). Contrary to popular belief, Lorem Ipsum is not simply random text. It has roots in a piece of classical Latin literature from 45 BC, making it over 2000 years old. Richard McClintock, a Latin professor at Hampden-Sydney College in Virginia, looked up one of the more obscure Latin words, consectetur, from a Lorem Ipsum passage, and going through the cites of the word in classical literature, discovered the undoubtable source. Lorem Ipsum comes from sections 1.10.32 and 1.10.33 of "de Finibus Bonorum et Malorum" (The Extremes of Good and Evil) by Cicero, written in 45 BC. This book is a treatise on the theory of ethics, very popular during the Renaissance. The first line of Lorem Ipsum, "Lorem ipsum dolor sit amet..", comes from a line in section 1.10.32. The standard chunk of Lorem Ipsum used since the 1500s is reproduced below for those interested. Sections 1.10.32 and 1.10.33 from "de Finibus Bonorum et Malorum" by Cicero are also reproduced in their exact original form, accompanied by English versions from the 1914 translation by H. Rackham.


sumário HORIZONTES CULTURAIS

Apresentação...................................................................................................................5 Prefácio..............................................................................................................................7 Dicas e orientações .....................................................................................................11 ASTRONOMIA Observatório Municipal de Astronomia - Espaço de Difusão Científica - Franca..............15 Centro Integrado de Ciência e Cultura (CICC) - São José do Rio Preto..............................16 ESPAÇO CULTURAL Casa de Cultura Hermann Müller - Americana..................................................................20 Museu Interativo de Ciências Espaço de Difusão Científica - Franca................................21 Pinacoteca Municipal Miguel Ângelo Pucci - Franca.........................................................22 Pinacoteca Miguel Dutra - Piracicaba................................................................................23 Espaço Viva Ciência - Ubatuba...........................................................................................24 HERANÇA HISTÓRICA E CULTURAL Museu Histórico e Pedagógico Bernardino de Campos - Amparo.....................................28 Centro de Ciências de Araraquara (CCA-Unesp) - Araraquara...........................................29 Museu de Arte Primitiva de Assis José Nazareno Mimessi (Mapa) - Assis.....................31 Museu do Ferroviário Agenor Francisco Felizardo - Assis.................................................32 Museu Municipal Ruy Menezes - Barretos........................................................................33 Fazenda Lageado (Estação Experimental Presidente Médici) - Botucatu..........................34 Museu de Artrópodes (Unesp) - Botucatu..........................................................................35 Museu do Telefone de Bragança Paulista - Bragança Paulista..........................................36 Museu Municipal Oswaldo Russomano - Bragança Paulista............................................37 Museu Casa de Portinari - Brodowski................................................................................38 Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba (Macc) - Caraguatatuba...............................39 Fazenda Bela Aliança - Descalvado....................................................................................40 Quilombo Cangume - Itaoca............................................................................41 Museu Municipal - Jaú.......................................................................................................42 Museu da Energia - Jundiaí...............................................................................................43 Museu Cultural e Arqueológico de Ouroeste - Ouroeste...................................................44 Museu do Folclore - Penápolis...........................................................................................45 Centro Museologia, Antropologia e Arqueologia (Unesp) - Presidente Prudente.............46


sumário HORIZONTES CULTURAIS

Kaigai Kogyo Kabukushi Kaisha - Museu da Imigração Japonesa - Registro...................47 Museu de Arte de Ribeirão Preto (Marp) - Ribeirão Preto.................................................48 Museu da Energia Usina - Parque de Corumbataí - Rio Claro...........................................49 Museu do Café - Santos.....................................................................................................50 Fazenda Pinhal - São Carlos...............................................................................................51 Museu do Folclore - São José dos Campos.......................................................................52 Sítio Santo Antonio - São Roque........................................................................................53 Casa Martim Afonso - São Vicente....................................................................................54 Museu de Memória Regional - Rosana..............................................................................55 Fundação Arquivo e Memória de Santos - Santos.............................................................56 Fundação Pinacoteca Benedicto Calixto - Santos..............................................................57 Casa de Cultura Marcelo Grassmann - São Simão............................................................58 Museu Municipal Edward Coruripe Costa - Votuporanga..................................................59 RECURSOS NATURAIS / UNIDADES DE PRESERVAÇÃO Jardim Botânico do Instituto de Biociências de Botucatu - Botucatu................................62 Horto Florestal - Lins...........................................................................................................64


DICAS E ORIENTAÇões HORIZONTES CULTURAIS

Nas visitas a instituições culturais, é importante que você pesquise e/ou conheça cada uma delas antes de levar seus alunos e também os informe a respeito do local. Além disso: • verifique, na escola, os materiais relacionados ao Programa Cultura É Currículo enviados pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE) e pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE); • discuta com os alunos a importância da visita, como forma de ampliar o conhecimento e explicite a relação com os conteúdos estudados; • incentive-os a buscar respostas, a refletir sobre o que estão vendo, a formular hipóteses, a expor dúvidas e a apresentar soluções.

Você também deverá orientar os alunos a: • informar pais ou responsáveis sobre dia e horário da visita; • não levar muito material – apenas o essencial para a atividade; • seguir as orientações dos educadores e/ou monitores da instituição visitada; • andar sempre em grupo, acompanhado por você; • respeitar as faixas de segurança da instituição; • cumprir os horários combinados, tanto de saída para a instituição quanto de volta para a escola; • falar baixo e andar cuidadosamente; • não consumir, no interior da instituição, qualquer tipo de alimento, bebida ou goma de mascar (chicletes) e tampouco fumar ou jogar lixo no chão ou no jardim; • depositar mochilas, bolsas, etc., no guarda-volumes da instituição; • fotografar ou filmar somente se autorizados; • respeitar as normas específicas de cada instituição, como desligar celulares ou qualquer outro tipo de aparelho e não usar flash para fotografar.


horizontes culturais

Franca Observatório Municipal de Astronomia Espaço de Difusão Científica É um espaço destinado à observação astronômica e difusão científica e cultural para os estudantes de Franca. No período diurno, são exibidos filmes e slides, além das pesquisas realizadas. No período noturno, há observações astronômicas com a assistência dos professores, uma alternativa para o desenvolvimento mais dinâmico do aprendizado escolar, com

lugares de apreender

acompanhamento de monitores da Secretaria Municipal de Educação de Franca.

Av. Champagnat, 1.908 - Centro

16 3711-9200/9211/9246 www.franca.sp.gov.br

14


fundação para o desenvolvimento da educação

São José do Rio Preto Centro Integrado de Ciência e Cultura (CICC) Complexo de edificações construído com o propósito de oferecer à comunidade e às escolas um espaço reservado e exclusivo para atividades científicas e culturais. Há sessões de planetário, mostras interativas permanentes de química, física, matemática, biologia e oficinas pedagógicas de linguagens. As iniciativas temporárias englobam apresentações artísticas e culturais, de filmes, teatro, contação de histórias

Av. João Batista Vitorazzo, 500 – Distrito Industrial 17 3232-9426

lugares de apreender

e shows de ciência.

www.centrodeciencias.org.br

15


horizontes culturais

Americana Casa de Cultura Hermann Müller Antiga residência de Hermann Müller Carioba, localizada entre o Ribeirão Quilombo e o Rio Piracicaba. A construção, em estilo germânico, é remanescente de uma Vila Operária que tinha autonomia na produção de energia elétrica. Está ligada ao desenvolvimento da indústria têxtil do município. Desde 2001, abriga a Casa da Cultura de Americana, que oferece exposições itinerantes e oficina cultural. Acolhe exposições periódicas de artistas locais e da região

lugares de apreender

e possui estrutura para receber visitação de grupos.

Rua Carioba, 2.001 - Bairro Carioba 19 3462-6048 www.americana.sp.gov.br

18


fundação para o desenvolvimento da educação

Franca Museu Interativo de Ciências Espaço de Difusão Científica Espaço destinado à difusão científica e cultural para os estudantes de Franca. O objetivo é proporcionar mais dinamismo ao aprendizado escolar, por meio do museu interativo de ciências, da apresentação de experimentos em diversas áreas do conhecimento, da videoteca, espaço onde se pode assistir a filmes variados, assim como das exposições permanentes. As atividades são acompanhadas por professores e monitores ligados à Secretaria

Av. Champagnat, 1.908 - Centro 16 3711-9200/9211/2246

lugares de apreender

Municipal de Educação de Franca.

www.franca.sp.gov.br

19


horizontes culturais

Franca Pinacoteca Municipal Miguel Ângelo Pucci O espaço leva o nome de um comerciante, industrial e artista plástico natural de Franca. O homenageado pertenceu a várias entidades artísticas do Estado e do País e, em reconhecimento ao seu trabalho, tornou-se o patrono da instituição. Detentor de várias premiações, organizou com outros artistas a Pinacoteca Municipal, conseguindo, por doação, 70 obras de renomados artistas brasileiros. A pinacoteca tem como origem a Sociedade de Belas Artes, que foi fundada em 1940 e congregou diversos pintores francanos. Reúne, hoje, obras de artistas plásticos de todo o País. A Pinacoteca cadastra, registra e controla o acervo, encarregando-se de sua conservação e restauração. Também promove a difusão das artes plásticas, por meio de exposições de artistas e salões oficiais de arte Expõe permanentemente peças do acervo. Também oferece visitação ao ateliê do artista plástico Bonaventura Cariolatto, que se encontra no mesmo espaço e sob a

lugares de apreender

coordenação da entidade.

Rua Campos Salles, 2.210 - Centro 16 3723-6377

20


fundação para o desenvolvimento da educação

Piracicaba Pinacoteca Miguel Dutra O espaço leva o nome de seu patrono, Miguel Archanjo Benício d’Assumpção Dutra, artista de notável talento, envolvido com pintura, escultura, arquitetura e música. Sua contribuição para a história artística da cidade iniciou uma verdadeira escola dentro do estilo realista. É considerado o criador local da pintura em cavalete, pois foi o primeiro pintor em Piracicaba que se instalou ao ar livre a fim de transpor para a tela impressões da paisagem local e do cotidiano de seus habitantes. Sua arte se prolongou pelas gerações seguintes, com seu filho Joaquim Miguel Dutra, o notável pintor da Rua do Porto, e com seus netos Alípio, João e Archimedes, que perpetuaram na tela e no papel a época em que viveram. Dentro da programação anual da Pinacoteca Municipal estão os tradicionais Salão de Belas Artes, Salão de Arte Contemporânea e Mostra Almeida Júnior. Há, também,

Rua Moraes Barros, 233 19 3433-4930/3402-9601

lugares de apreender

exposições individuais e coletivas de artistas convidados.

www.semac.piracicaba.sp.gov.br/espacosculturais.html

21


horizontes culturais

Ubatuba Espaço Viva Ciência O Espaço Viva a Ciência foi criado pelo Instituto Pau-Brasil em parceria com o Ministério da Cultura e possui atividades permanentes que compreendem uma exposição denominada A Vida na Terra, uma biblioteca temática em meio ambiente e o Laboratório de Biodiversidade. A Vida na Terra insere-se no contexto dos museus modernos, pois a exposição proporciona a interatividade e apresenta atividades paralelas, com importante função para os visitantes, que é, a partir do acervo exposto, observar o mundo com outros olhos. Oferece exposições, palestras e outras manifestações culturais, mostrando a evolução da

lugares de apreender

vida no planeta em contraste com o atual ritmo de destruição imposto pelo ser humano.

Avenida Guarani, 245 12 3832-6794 www.institutopaubrasil.org.br

22


horizontes culturais

Amparo Museu Histórico e Pedagógico Bernardino de Campos O museu expõe assuntos que contam a história da cidade de Amparo e o seu acervo, que possui 12 mil peças variadas, ajuda a contá-la de forma rica e detalhada. As salas são temáticas e contêm objetos indígenas, objetos sobre meios de transportes antigos, sobre a Revolução de 1932, as comunicações, objetos curiosos, e sobre

lugares de apreender

Bernardino de Campos, que é o patrono do museu.

Rua Luiz Leite, 7 - Centro 19 3807-2742

26


fundação para o desenvolvimento da educação

Araraquara Centro de Ciências de Araraquara (CCA) - Unesp O Centro de Ciências de Araraquara (CCA) é ligado ao Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Araraquara e tem, dentre seus objetivos: i) estimular o uso da experimentação no ensino de ciências dos ciclos fundamental e médio; ii) oferecer condições para o aperfeiçoamento constante desses professores; iii) aumentar a interação entre a universidade e as redes de ensino fundamental e médio, com a participação de seus alunos como monitores, o apoio à realização de Feiras de Ciências, e oferta de cursos de aperfeiçoamento e extensão; iv) apoiar os alunos dos ensinos fundamental e médio na elaboração de trabalhos, montagem de feiras de ciência, etc.; v) divulgar os conhecimentos científicos e tecnológicos para a comunidade em geral, por meio de biblioteca, vídeos, recursos multimídia, exposições permanentes e temporárias, cursos e atividades culturais. Possui recursos para interatividade e capacitação dos visitantes disponíveis para empréstimo, como kits de experimentos de ciências a professores; coleção de vídeos didáticos, científicos e de divulgação; telescópio de espelho Celestron para observações astronômicas; esqueletos e modelos anatômicos do corpo humano masculino e feminino; modelos de órgãos, kits desenvolvidos por monitores do CCA. Possui laboratório didático completo de química; revistas e livros de ensino e divulgação; viveiro de animais e plantas; exposições permanentes de biologia, mineralogia e paleontologia; material audiovisual, além de retroprojetor, quatro computadores,

lugares de apreender

duas impressoras e zip drive.

27


horizontes culturais

O serviço de empréstimo também disponibiliza kits da experimentoteca, com fitas de vídeo e material bibliográfico para professores de escolas públicas e privadas. Há serviço de visitas programadas para grupos de alunos e de utilização dos laboratórios e recursos do CCA para o desenvolvimento da parte experimental de aulas regulares de ciências, assim como orientação para trabalhos extraclasse e projetos para Feiras de Ciências. Oferece cursos de aperfeiçoamento para professores da rede pública de ensino e

lugares de apreender

realiza observações astronômicas regulares e de cometas.

28

Doutor Bernardino Arantes de Almeida, s/n - Jardim Santa Lúcia 16 3322-4812 www.iq.unesp.br


fundação para o desenvolvimento da educação

Assis Museu de Arte Primitiva de Assis José Nazareno Mimessi (Mapa) O museu está localizado dentro do Parque Ecológico, conhecido por Parque do Buracão. Em seu acervo há, principalmente, obras de arte primitiva, expressão da arte ingênua e cotidiana de autodidatas da região. Possui aproximadamente 1.500 peças, incluindo cerâmicas, esculturas, desenhos e gravuras. É aberto a outros estilos e apresenta mensalmente de uma a duas exposições de artistas locais e de outras regiões.

Av. Antonio Zuardi, 895

lugares de apreender

Abriga uma exposição permanente e outra com exibições temáticas.

18 3324-5874

29


horizontes culturais

Assis Museu do Ferroviário Agenor Francisco Felizardo Situado em uma construção com arquitetura do início do século XX, o museu mantém preservada a memória da cidade. A antiga estação ferroviária que o abriga faz parte do patrimônio arquitetônico da cidade. Sua construção foi iniciada em 1915 e terminada em 1927. No acervo, constam fotos da história da implantação da ferrovia na cidade e uma miniatura de locomotiva está exposta à visitação. As telas do artista da cidade, José Antonio Marolbo, ferroviário e artista plástico, também podem ser vistas. Possui exposição permanente de objetos, documentos, máquinas e mobiliário da época da estrada de ferro, assim como de fotos históricas. Também funcionam, contíguos ao local, o Setor de Fomento ao Artesanato (Sefar), a

lugares de apreender

Loja do Artesão e a Associação dos Artesãos de Assis (ASA).

Avenida Rui Barbosa, 14 – Centro 18 3321-1891, Fundação Assisense 18 3322-2613/2677

30


fundação para o desenvolvimento da educação

Barretos Museu Municipal Ruy Menezes Foi criado, pelo município, em abril de 1974 e recebeu o nome do jornalista Ruy Menezes, figura de referência da história de Barretos. Recebeu como doação todo o acervo do Museu Ana Rosa, que funcionava em uma das salas do Colégio Mário Vieira Marcondes. A construção, com data de 1907, é conhecida como Palácio das Águias e já foi sede da prefeitura e do Poder Legislativo. No acervo, há peças da história da cidade, fotos, material de época e relativo a

Av. 17, esquina com Rua 16

lugares de apreender

seus fundadores.

17 3324-4255

31


horizontes culturais

Botucatu Fazenda Lageado (Estação Experimental Presidente Médici) A fazenda possui rico acervo histórico e significativa atração paisagística, pois conserva instalações antigas, como a casa-grande da fazenda, onde hoje funciona o Museu do Café, seus porões, a antiga senzala, os tanques de lavagens de café, os terreiros para secagem do café, as tulhas, as casas de máquina de beneficiamento, o paiol, a serraria e inúmeras casas que formavam as colônias de imigrantes. Esse conjunto arquitetônico, típico das fazendas do interior paulista, lembra a chegada do café na região na década de 1870. Ocupa uma área de aproximadamente 890 alqueires e possui extensa área de vegetação de grande porte, com exemplares de madeira nobre e de lei (peroba, cabreúva, ipê, acássia, jacarandá e cedro). É cortada pelo Rio Lavapés e outros riachos, com fontes naturais, vertentes, bicas e um antigo chafariz, além de barragens utilizadas

lugares de apreender

para irrigação.

Rua Dr. José Barbosa de Barros – Perímetro urbano, a 3km do centro 14 3811-7100 www.fca.unesp.br

32


fundação para o desenvolvimento da educação

Botucatu Museu de Artrópodes (Unesp) O Museu de Artrópodes do Instituto de Biociências da Unesp de Botucatu funciona dentro do Jardim Botânico e possui atividades programadas para alunos dos ensinos fundamental e médio, compreendendo uma exposição de artrópodes vivos e fixados. O objetivo é apresentar seres que muitas vezes passam despercebidos, salientando as importantes relações deles com o meio ambiente e com outros animais. Os seguintes assuntos são abordados durante a exposição: a diversidade de artrópodes, onde vivem, a interação com as plantas, as etapas da metamorfose, os tipos de camuflagem e mimetismo e os insetos sociais. A apresentação, com duração de 40 minutos, é realizada na sala de Educação Ambiental para grupos de até 15 alunos. As atividades com grupos de escolas de ensinos

Distrito de Rubião Junior, s/n 14 3811-6268

lugares de apreender

fundamental e médio devem ser agendadas.

www.ibb.unesp.br/nadi/nadi_visita_museu_artropodes.php

33


horizontes culturais

Bragança Paulista Museu do Telefone de Bragança Paulista Primeiro Museu do Telefone do Brasil, foi inaugurado em 1976. A Companhia Rede Telefônica Bragantina teve papel fundamental na história da telefonia, pois a cidade foi uma das primeiras a ter serviço telefônico no Brasil, graças a Gabriel Silveira Vasconcelos, responsável pela primeira ligação interurbana do Estado de São Paulo. Entre peças, equipamentos e objetos da extinta Companhia Telefônica Bragantina, o museu tem em seu acervo 60 objetos, incluindo curiosidades, como o calculógrafo para ligações interurbanas e aparelho de videotexto. O prédio é patrimônio cultural, construído em 1907 pelo arquiteto Henrique Mondelli,

lugares de apreender

e foi inaugurado em 1908.

Praça José Bonifácio, Centro 11 4033-1937 www.braganca.sp.gov.br

34


fundação para o desenvolvimento da educação

Bragança Paulista Museu Municipal Oswaldo Russomano Acervo histórico e cultural da cidade é composto por mais de 300 peças. São objetos pessoais de importantes nomes da história do município. Retratam a época dos barões de café, os constitucionalistas e a ocupação indígena do Guaripocaba. Estão expostos louças, instrumentos musicais, objetos da antiga estrada de ferro e obras de arte sacra. Eventualmente, o museu recebe exposições de obras de arte de artistas plásticos da região. O acervo permanente é aberto à visitação e acontecem programas especiais com exposições temporárias abordando estilos (clássico, contemporâneo e abstrato) e

Rua Coronel João Leme, 520 - Centro (11) 4033-7566

lugares de apreender

artistas variados.

www.braganca.sp.gov.br

35


horizontes culturais

Brodowski Museu Casa de Portinari Monumento tombado pelo Patrimônio Histórico, o museu situa-se na casa da família do pintor Portinari. Abriga obras realizadas em pintura mural, com técnicas de afresco e têmpera, desenhos e estudos. Há objetos de uso pessoal e profissional, móveis, utensílios e documentos do artista e de sua família. Disponibiliza também acervo do artista em suas manifestações como poeta, político e desenhista. No jardim da residência encontra-se a Capela da Nonna, construída para sua avó rezar, com pinturas dos santos prediletos dela. As fisionomias dos santos representam pessoas da família do pintor. Promove exposições, concurso de pintura em tela, concurso de pintura mural, encontro de artistas plásticos e práticas de ateliê, além de gincanas culturais, cursos e capacitação de professores para o desenvolvimento de projetos em arte-educação. Anualmente, entre os dias 15 e 22 de agosto, acontece a Semana de Portinari, com

lugares de apreender

jogos e brincadeiras e feira gastronômica.

Praça Cândido Portinari, 298 16 3664-4284/2600 www.casadeportinari.com.br

36


fundação para o desenvolvimento da educação

Caraguatatuba Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba (Macc) O projeto do museu é assinado por Gilson Alcântara. Na Sala do Caiçara, com exposição fixa, a ambientação tem fotos de Adriana Coutinho e Thales Stadler. A construção de moradia típica foi produzida por pescadores do bairro Porto Novo, com vários objetos do século XIX, entre redes e panelas, remontando ao cenário típico de uma aldeia de pescadores. Na sala que conta a história da cidade, fotos, textos, documentos e objetos doados por moradores antigos reproduzem, a partir de projeto gráfico de Fernando Braun, um panorama da história local sob vários aspectos. Também nessa área há uma maquete do relevo e da malha urbana da cidade, com projeto de Margareth Regina do Espírito Santo, e um aquário com espécies ornamentais marinhas da região, que é um projeto do oceanógrafo Reginaldo Matsumoto. No espaço do museu os visitantes também encontram uma videoteca, que oferece

Praça Dr. Cândido Mota, 72 - Centro 12 3883-9188/ 9980

lugares de apreender

filmes e exposições.

www.fundacc.com.br

37


horizontes culturais

Descalvado Fazenda Bela Aliança Fundada por Francisco Antônio de Souza Queiroz Filho em 1848, cujo pai, barão de Souza Queiroz, foi senador do império brasileiro de 1848 a 1889. O casarão está situado em meio à natureza, composta por figueiras, pau d’alhos e jequitibás centenários, distribuídos em uma área com aproximadamente 1.000m². Construído em taipa de mão e de pilão, com madeira nobre entalhada a machado, conserva as características do período colonial brasileiro, em que a casa-grande ficava em posição de destaque para o controle das atividades e a vigilância dos escravos.

lugares de apreender

Visita monitorada às dependências da sede e outros setores da fazenda.

Rodovia Paulo Lauro (SP 215), km 123 19 3583-1337 /1338 www.fazendabelaalianca.com.br

38


fundação para o desenvolvimento da educação

Itaoca Quilombo Cangume Comunidade remanescente do Quilombo Pinheiro Alto, posteriormente chamada de Quilombo Cangume, em homenagem a um escravo chamado João Cangume. Ele foi um dos primeiros negros que, em 1870, ao término da Guerra do Paraguai, fugiu para o local. Composta por 33 casas, que abrigam 39 famílias, tem um total de 200 pessoas que cultivam produção agrícola em sistema de parceria/mutirão. Desenvolvem no quilombo, em uma área total de 20 alqueires, atividades de apicultura, piscicultura e horta comunitária. A visitação permite conhecer a história dos quilombos, as casas, as plantações e o artesanato de taquara de lixa. No mês de junho, ao término da colheita, a festa da Mesada dos Anjos serve para agradecer a colheita e proteger o próximo plantio. Mantendo a tradição oral da passagem de conhecimento e da cultura local, há contadores

Estrada do Cangume, aproximadamente 11km de terra 15 3557-1113/ 1118/ 1145

lugares de apreender

da história do quilombo.

www.quilombosdoribeira.org.br

39


horizontes culturais

Jaú Museu Municipal Museu eclético, possui objetos que vão de artefatos arqueológicos aos relacionados à história da cidade. O espaço abriga raros objetos, fotos e réplicas históricas e reserva uma área para pertences, notícias e imagens de João Ribeiro de Barros, aviador que cruzou o Oceano Atlântico a bordo do hidroavião Jahu, em 28 de abril de 1927, daí originando o nome da cidade. Possui exposições de longa duração e área destinada a exposições itinerantes, de curta duração. Há sala da musicalidade, de pré-história e uma com acervo indígena. A ala de taxidermia conta com 1.926 aves, mamíferos, répteis e pássaros. Um acervo está relacionado com a Revolução de 1932. Possui material sobre informática e os primeiros computadores utilizados na cidade, que datam, aproximadamente, de 1980. Existe a ala das rainhas; do centenário de Jaú; da rainha dos estudantes; da rainha do sesquicentenário da cidade. O acervo da escritora Maria Dezone Pacheco Fernandes apresenta, entre outros livros de sua autoria, o Sinhá Moça, que deu origem à novela e ao filme. O visitante pode conhecer a ala dos prefeitos municipais, das primeiras fábricas de calçados, da antiga fábrica de chapéus, dos bons tempos do café, das antigas farmácias, da exposição de fotografia Jahu Ontem e Jahu Hoje - 1920-2005. Na ala de exposição de quadros de óleo sobre tela encontram-se vários pintores da

lugares de apreender

década de 1920 a 1930, entre eles, Oscar Pereira da Silva.

Av. João Ferraz Neto, 201 - Chácara Dr. Lopes 14 3626-8569

40


fundação para o desenvolvimento da educação

Jundiaí Museu da Energia O Museu da Energia de Jundiaí é um espaço dinâmico e interativo sobre a história, o desenvolvimento e a utilização de tecnologias no setor elétrico. Trabalha com as temáticas do patrimônio, saneamento e do uso racional da energia e seus impactos sociais e ambientais na sociedade. As ações educativas funcionam como catalisadores para ações práticas, solidificando o museu como fomentador de boas práticas e de discussões sobre o consumo racional dos recursos naturais renovavéis e não-renováveis em benefício do público visitante e da população. A visitação aberta ao público envolve atividades para aprender sobre os seguintes temas: Uso racional da energia - aprender brincando; História, trabalho e segurança; Fontes, transformações e caminhos da energia, podendo desvendar o magnetismo e alguns fenômenos de eletrostática. Os visitantes podem participar de experimentos

Rua Barão de Jundiaí, 202 - Centro 11 4521-4997/ 4586-8993

lugares de apreender

e também construir um catavento.

www.museudaenergia.org.br

41


horizontes culturais

Ouroeste Museu Cultural e Arqueológico de Ouroeste O Museu de Arqueologia Água Vermelha foi construído segundo critérios internacionais para tratamento de material arqueológico e conta com um acervo inédito de ossadas e objetos encontrados em sítios arqueológicos descobertos por acaso em 1997. A ala das exposições chamada Ouroeste, Nove Mil Anos de História contém o resultado das escavações. Possui também instrumentos arqueológicos, como pedras lascadas, potes e panelas de cerâmica, ossadas humanas de povos antigos e restos de fauna, totalizando 12 mil peças catalogadas e divididas em conjuntos para facilitar a compreensão do visitante. Além da visita para observação dos materiais, oferece palestras com vídeos e outras

lugares de apreender

projeções de multimídia.

Avenida dos Bandeirantes, 2.090 17 3843-1481 www.maav.com.br

42


fundação para o desenvolvimento da educação

Penápolis Museu do Folclore O Museu Municipal de Folclore localiza-se em prédio adaptado, onde funcionou a antiga prefeitura, e conta com 11 salas, sendo cinco de exposição, duas de reservas técnicas, duas para biblioteca especializada e as demais para administração. O acervo do museu é composto por 12.500 peças folclóricas, originárias de quase todos os Estados do Brasil, coletadas nos locais por meio de pesquisa de campo. O material em exposição permanente (20% do acervo) está organizado segundo a tipologia: folguedos, religiosidade, crendices, artesanato, cerâmica, escultura, tecelagem, linguagem e literatura. Além da visita às exposições permanente e temporárias, pode-se fazer pesquisa na biblioteca especializada em folclore, consultas a vídeos (VHS e DVD) e CDs de folclore.

Praça Nove de Julho,150 - Centro 18 3652-7715

lugares de apreender

Eventualmente, ocorrem palestras realizadas pela museóloga responsável.

www.penapolis.sp.gov.br

43


horizontes culturais

Presidente Prudente Centro Museologia, Antropologia e Arqueologia (Unesp) Atua como um museu no câmpus da Unesp de Presidente Prudente, mantendo uma exposição permanente, aberta ao público em geral, e oferece visitas monitoradas para alunos dos ensinos fundamental e médio da cidade e região. Tem por objetivo mostrar aos visitantes o resgate da vida cotidiana indígena, desde a pré-história até os nossos dias. A iniciativa também focaliza os problemas que o indígena brasileiro enfrenta devido ao contato com a comunidade não indígena. Promove exposições temáticas fora do câmpus, como a apresentação de 80 peças arqueológicas e contemporâneas, acompanhadas de cartazes e fotos, realizada por ocasião da Semana do Índio. O Centro de Museologia promove cursos de extensão e

lugares de apreender

palestras, assim como a Semana Zumbi.

Rua Roberto Simonsen, 305 18 3229-5388 www.fct.unesp.br

44


fundação para o desenvolvimento da educação

Registro Kaigai Kogyo Kabukushi Kaisha - Museu da Imigração Japonesa Antiga empresa de desenvolvimento industrial e rural de apoio aos imigrantes japoneses, implantada no município em 1912, onde funcionava como beneficiadora de arroz e entreposto de cooperativas. Os grandes galpões industriais da empresa, totalizando uma área de 3.000m², em estilo arquitetônico inglês, estão localizados às margens do Rio Ribeira, na proximidade do porto fluvial. Foi reconhecido como patrimônio cultural do Estado de São Paulo, apesar de ser vítima de contínuo processo de deterioração. Atualmente, está revitalizado e é parte

Av. Pref. Jonas Banks Leite, 57 - Av. Marginal Castelo Branco, s/n, próximo ao Terminal Rodoviário 13 3822-4144

lugares de apreender

do Projeto Parque Beira Rio, estando aberto à visitação.

www.registro.sp.gov.br

45


horizontes culturais

Ribeirão Preto Museu de Arte de Ribeirão Preto (Marp) Reúne o acervo de artes plásticas da prefeitura, obras do Salão de Arte de Ribeirão Preto (Sarp) e do Salão Brasileiro de Belas Artes (Sabbart), adquiridas pelo poder público, bem como obras doadas, como o conjunto dos artistas Leonello Berti e Nair Opromolla.

lugares de apreender

Possui um núcleo histórico composto pela galeria de ex-prefeitos e outras obras históricas.

Rua Barão do Amazonas, 323 16 3635-2421 / 3941-0089 www.marp.ribeiraopreto.sp.gov.br

46


fundação para o desenvolvimento da educação

Rio Claro Museu da Energia, Usina - Parque de Corumbataí É a mais antiga usina hidrelétrica do Estado de São Paulo, datando de 1895, e está totalmente preservada. No local funciona o Museu da Energia, Usina - Parque do Corumbataí, que possui sala de exposição sobre a história da usina. Possui maquete, com sistema de áudio explicativo e casa de máquinas de alvenaria. Para a apreciação dos visitantes, é simulada a geração de energia e são realizados

Rod. Fausto Santomauro, km 3 19 3523-4885/6861

lugares de apreender

experimentos interativos.

www.museudaenergia.com.br

47


horizontes culturais

Santos Museu do Café Inaugurada em 1922 para centralizar, organizar e controlar as operações do mercado cafeeiro, na época a principal fonte de riqueza do país, a Bolsa Oficial de Café traduzia-se como arquitetura típica do ecletismo que caracterizou as mais importantes obras do período. Após a sua restauração, concluída em 1998, o edifício retomou o status de monumento de grandiosa imponência histórica, oferecendo adequadas instalações para o funcionamento do Museu do Café, dentro de uma concepção moderna e versátil. No mesmo ano, foi concedida a permissão de uso à Associação dos Amigos dos Cafés do Brasil, que é constituída pelas principais entidades de classe, torrefadores, produtores, exportadores, comerciantes, corretores e uma gama de associações, jurídicas ou não, do setor cafeeiro, que acreditaram na viabilização do Museu do Café. A partir da restauração do edifício-sede da Bolsa Oficial do Café, a Associação dos Amigos dos Cafés do Brasil desenvolveu o processo de musealização, de autoria da professora Maria Cristina de Oliveira Bruno, do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo, para aprovação do Departamento de Museus do Estado de São Paulo, pelo Ofício DT/Dema 328/2000. Assim, foi instalado no térreo e no primeiro pavimento o espaço de funcionamento do museu, que apresenta aos visitantes a memória do comércio de café, que ocorreu

lugares de apreender

na cidade desde o século XIX, repercutindo nacionalmente.

Rua XV de Novembro, 95 - Centro 13 3219-8348 www.museudocafe.com.br

48


fundação para o desenvolvimento da educação

São Carlos Fazenda Pinhal Casa-grande, terreiros, a antiga senzala, pastos, plantações, dois ribeirões, pomar repleto de alamedas de árvores frutíferas, irrigado por caminhos d’água, planejado e cuidado pela condessa do Pinhal, foram declarados patrimônio histórico nacional. O imenso pomar é um verdadeiro parque, inspirado no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, com ruas de musgo, bambus-gigantes e palmeiras imperiais. As alamedas de jabuticabeiras e mangueiras centenárias impressionam pela beleza e grandeza. Os terreiros de café onde escravos e colonos trabalhavam, ficam entre a casa-grande e a senzala, e formam um portal em que a história do Brasil se reflete, criando a possibilidade de o visitante se transportar para o tempo dos carros de boi e carruagens, quando a fazenda vivia o auge da época do café.

Rodovia SPV-149, entrada no km 4,5 16 3376-5476

lugares de apreender

Visitação à casa-grande, à antiga senzala e às plantações.

www.fazendapinhal.com.br

49


horizontes culturais

São José dos Campos Museu do Folclore Museu regional que valoriza as expressões da cultura espontânea local e estimula aqueles que a possuem e traduzem essas manifestações, utilizando o conceito de Museu Vivo. Por meio de seus projetos, estimula no visitante o sentimento e o desejo de apropriação desse bem cultural que lhe é oferecido: o próprio museu, sua cultura refletida no espaço e em seu entorno, o parque e o meio ambiente. Localizado dentro do Parque Burle Marx, numa das antigas casas de hóspedes dessa família e que foi restaurada, promove encontros e exposições para apoiar grupos folclóricos. Possui biblioteca de livros sobre o tema, documentação em vídeo, fotos, gravações de manifestações populares, festas cívicas, religiosas, entre outras. Apoia, também, manifestações tradicionais, como a Festa de Santa Cruz (Moçambique), a Folia de Reis de São José, o Jongo e a Irmandade de São Benedito. Apresenta exposição permanente, intitulada Minha Cultura Mostra Quem Sou (música, culinária, aspecto lúdico, religião, arte e artesanato), e exposição temporária denominada O Imaginário Está nas Ruas. Destaca-se a exposição permanente destinada ao público escolar, incentivando-o a trabalhar a cultura popular no mês do folclore, além de iden-

lugares de apreender

tificar, por meio da série Cadernos de Folclore, informações sobre a cultura regional.

Av. Olivo Gomes, s/n - Parque da Cidade Roberto Burle Marx - Santana 12 3924-7302 www.sjc.com.br/museudofolclore

50


fundação para o desenvolvimento da educação

São Roque Sítio Santo Antônio A casa-grande foi edificada no século XVII, em 1681, pelo bandeirante Fernão Paes de Barros, e tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan) em 1941. Trata-se de conjunto arquitetônico de natureza singular, dentro dos padrões tradicionais característicos dos três primeiros séculos de ocupação do planalto paulista: paredes de taipa de pilão; armadura da cobertura formada por cumeeira, espigões e frechais apoiados ao longo das paredes, caibros que se prolongavam para fora do edifício sustentando largos beirais; poucas e pequenas portas e janelas feitas em canela e ainda calçadas de pedras irregulares e chão batido. Um dos primeiros a reconhecer seu valor arquitetônico e histórico foi o escritor modernista Mário de Andrade, cuja família doou o imóvel ao Patrimônio Histórico Nacional após sua morte, conforme desejo do escritor. As visitações ocorrem durante a semana e as escolas devem agendar para que o local

Estrada Mário de Andrade, km 8 11 4712-5664

lugares de apreender

seja aberto com a monitoria presente.

www.saoroque.sp.gov.br

51


horizontes culturais

São Vicente Casa Martim Afonso A Casa Martim Afonso mantém em exposição a Parede de Pedra, peça que restou da Casa de Pedra edificada pelo bacharel de Cananéia, por volta de 1516. O material utilizado na edificação é composto de cal de conchas, areia, pedra e óleo de baleia. Martim Afonso teria vivido na Casa de Pedra desde a fundação da Vila até maio de 1533. Atualmente, há outra construção no local, que conta com espaço para exposições e abriga o Centro de Documentação e Memória de São Vicente (Cedom-SV), local de guarda, pesquisa e divulgação da história da cidade, que se tornou referência para pesquisadores que procuram dados sobre a história local. É, também, atração turística, já que, desde sua inauguração, a Casa abrigou 13 exposições, abordando vários temas, sempre tendo o patrimônio cultural como meta. As visitas acontecem a partir de toda terça-feira e o centro de documentação está

lugares de apreender

aberto somente durante a semana.

Praça 22 de Janeiro, 469 – Gonzaguinha 13 3568-8948 www.saovicente.sp.gov.br

52


fundação para o desenvolvimento da educação

Rosana Museu de Memória Regional É um projeto da Fundação Energia e Saneamento para a Companhia Energética Paulista (Cesp), localizado na Usina Hidrelétrica Sérgio Motta, em Rosana (SP). Aberto ao público desde 2006, possui depoimentos, imagens e objetos dos moradores dos municípios, que ilustram as atividades pecuária, agrícola e de transporte ferroviário e fluvial que contribuíram para a ocupação humana nas áreas ribeirinhas do Rio Paraná no início do século 20. Apresenta uma exposição itinerante que percorre povoados da região, levando alguns aspectos da história da ocupação regional e da vida cotidiana dos habitantes. O projeto também realiza oficinas nas cidades polo da região, como Rosana (SP), Bataguassu

Avenida dos Barrageiros, s/n - Núcleo Urbano Primavera 18 3284-1175

lugares de apreender

(MS), Presidente Epitácio (SP) e Panorama (SP).

www.energiaesaneamento.org.br

53


horizontes culturais

Santos Fundação Arquivo e Memória de Santos É uma instituição que gerencia, com o apoio da Administração Municipal, os arquivos públicos da prefeitura e preserva a memória documental e iconográfica da cidade. O acervo está dividido entre os arquivos permanente, intermediário e geral. São cerca de três milhões de documentos, que datam do final do século 18 aos dias atuais, e vão desde histórico de sepultamentos e processos administrativos da prefeitura até raridades, como registros de personalidades importantes no contexto da história santista. No arquivo permanente encontra-se o mais antigo documento de Santos: um contrato para a pesca da baleia, datado de 1765. O acervo fotográfico contém mais de 300 mil imagens de Santos e região. Periodicamente, cursos, roteiros, palestras e exposições fotográficas sobre patrimônio, arquivologia e gestão documental contribuem para o resgate da memória santista e apoiam projetos e iniciativas que contribuem para esse fim. Dispõe de laboratório e estúdio fotográficos, da sala de leitura Catarina de Aguillar e do laboratório de encadernação e restauro de papéis. Estão sob a responsabilidade da Fundação o Outeiro de Santa Catarina – marco da fundação da Vila de Santos, que desde 1995 abriga a sede da Fundação – e a Casa

lugares de apreender

da Frontaria Azulejada.

Rua Visconde do Rio Branco, 48 - Centro Histórico 13 3223-7090 www.portal.santos.sp.gov.br/fams/news.php

54


fundação para o desenvolvimento da educação

Santos Fundação Pinacoteca Benedicto Calixto Criada em 1986, visa estimular as artes em geral, especialmente as artes plásticas. Recolhe, por compra, doação ou empréstimo, e expõe, convenientemente, obras de artistas plásticos nacionais ou estrangeiros. O Centro de Documentação Benedicto Calixto possui catalogadas as obras do autor, que estão permanentemente expostas. Promove exposições de artistas consagrados, cursos, apresentações musicais e disponibiliza, para consulta do público, uma biblioteca especializada em artes. Sua sede é um casarão do início do século, restaurado e conservado como um dos

Av. Bartolomeu de Gusmão, 15 13 3288-2260

lugares de apreender

últimos exemplares das moradias dos barões do café.

www.pinacoteca.unisanta.br

55


horizontes culturais

São Simão Casa de Cultura Marcelo Grassmann No final da década de 1970, a então Secretaria de Cultura, Ciência e Tecnologia transformou a casa do artista, em São Simão, em um museu denominado Casa de Cultura Marcelo Grassmann. Ele foi gravador, desenhista, ilustrador, escultor e professor. Em 60 anos de carreira, Grassmann deixou seu nome impresso nas artes brasileiras e ficou conhecido por seu universo fantástico, povoado por demônios, cavaleiros e seres mitológicos. Em 1969, o governo do Estado de São Paulo adquiriu 385 peças

lugares de apreender

de suas obras.

Rua Rodolfo Miranda, 242 – Centro 16 3984-5281 www.ccmgrassmann.saosimao.sp.gov.br

56


fundação para o desenvolvimento da educação

Votuporanga Museu Municipal Edward Coruripe Costa O Museu Municipal Histórico, Geográfico e Artístico possui cinco diferentes espaços. No Espaço Cultural, há apresentação de vídeos e documentários sobre a história de Votuporanga. No Espaço Geográfico, os alunos visualizam as dimensões da cidade em grandes fotos aéreas e identificam o bairro onde moram e os lugares da cidade. No Espaço Histórico, é demonstrada a história de Votuporanga, por meio de acervo fotográfico, em quatro painéis dispostos no salão central, com fotos que mostram o início da cidade, em 1937, até a década de 1970, além de objetos, quadros e móveis que o compõem. No Espaço Caipira, os alunos têm a oportunidade de vivenciar o tipo de construção das primeiras casas da cidade e da região, o estilo pau-a-pique, que prevaleceu durante muito tempo nas proximidades da cidade; conhecer objetos e utensílios domésticos, inclusive um fogão a lenha feito em barro vermelho, e lamparinas, que iluminam o local. O Espaço Decô é onde os alunos verificam a história e as obras de importante artista plástico local. Proporciona acesso a um espaço de referência cultural e educacional, seguindo a linha histórica, artística e geográfica, que evidencia a memória da cidade e resgata

Rua Minas Gerais, 3.612 - anexo ao Centro Administrativo 17 3422-4451 / 9764-8586

lugares de apreender

objetos e artefatos inseridos em contexto de representatividade.

www.votuporanga.sp.gov.br

57


horizontes culturais

Botucatu Jardim Botânico do Instituto de Biociências de Botucatu O Jardim Botânico do Instituto de Biociências da Unesp, câmpus de Botucatu (SP), iniciou suas atividades após a implantação do Departamento de Botânica, na antiga Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (FCMBB). A primeira realização do Jardim Botânico foi um pomar, numa área de aproximadamente 2 hectares, onde já existiam jabuticabeiras, mangueiras, abacateiros e araucárias, circundadas por um bosque de eucaliptos. Na década de 1970, uma nova área, com cerca de 110.000 m², foi incorporada. Após a definição das vias de acesso, das áreas para as construções e dos locais para as coleções específicas, como o orquidário, foram transplantadas as plantas do antigo Horto Florestal, que haviam sido levadas para a Fazenda Experimental de São Manuel,. Em 2000, foi agregado o novo prédio do Herbário Irina D. Gemtchujnicov (Botu), que reúne 20 mil espécimes vegetais e um lago para cultivo de plantas aquáticas. Hoje, o Jardim Botânico possui coleções de gimnospermas, árvores floríferas brasileiras, orquídeas, bromélias e cactáceas da região de Botucatu, como também remanescentes

lugares de apreender

da vegetação natural (floresta mesófila semidecidual e floresta ripária).

60


fundação para o desenvolvimento da educação

Reconhecido internacionalmente como um dos 26 jardins botânicos oficiais, integra a Rede Brasileira de Jardins Botânicos. O Herbário e o Jardim Botânico constituem fontes de material didático e científico para monografias, dissertações e teses, pesquisas de docentes e estagiários, e também atividades de extensão previstas no Programa de Educação Ambiental. Disponibiliza passeios, trilhas e jardim sensorial para que portadores de deficiência, principalmente visuais, possam aprender sobre ecologia. Desenvolve projetos que proporcionam o conhecimento da fauna e flora local e oferece atividades de educação

Distrito de Rubião Junior, s/n 14 3811-6053

lugares de apreender

ambiental voltadas à comunidade.

www.ibb.unesp.br

61


horizontes culturais

Lins Horto Florestal Com uma área de 97.000 m2, contendo viveiros de plantas, lago e mini-zoológico, o novo Horto Municipal desenvolve projetos como: o jardim das borboletas, o jardim das insetívoras, o jardim medicinal, o jardim sensitivo e o borboletário, que é constituído por viveiro, casa de criação de borboletas, jardim e viveiro de plantas para alimentação das lagartas. Abre para visitação um viveiro de mudas com espécies ornamentais e nativas destinadas à arborização urbana. Dá orientação técnica sobre o plantio de árvores e libera laboratório prático às escolas para que crianças e jovens usufruam e exercitem a teoria com orientação dos professores e cronograma predeterminado pela coordenadoria. Oferece trilha ecológica, com um passeio repleto de vegetação nativa, em que se pode observar pássaros, insetos e toda a beleza da região.

lugares de apreender

Realiza apresentação de teatro de fantoches sobre temas ambientais.

Rua Arquiteto Luiz Saia, s/n - Bairro Irmãos Andrade 14 3532-4318 www.lins.sp.gov.br/novohorto

62


horizontes culturais

lugares de aprender

Horizontes Culturais  

Direção de Arte | projeto gráfico, ilustração, diagramação e arte final.