Issuu on Google+

VEM AÍ O BERAKÁ 2012 A Renovação Carismática Católica de São José do Rio Preto espera mais de 50 mil participantes do Beraká 2012 que vai acontecer no Recinto de Exposições nos dias 7 e 8 de julho. As

crianças contarão, mais uma vez, com a realização do Berakazinho, espaço destinado exclusivamente a elas. Outros detalhes na página 3 e no site da Renovação Carismática: www.beraka.org.br ou através do telefone (17) 3235-7320. Página 3

Formação Litúrgica

JORNAL

CIRCULAÇÃO NACIONAL

Pe. Luiz Eduardo Pinheiro Baronto ministra Curso de Formação Litúrgica. Pág. 6

Morre Bispo de Guarulhos

Morreu, na madrugada de 13 de junho, o Bispo emérito de Guarulhos (SP), Dom Luiz Gonzaga Bergonzini.

Catequeta nacional

Criado em 9 de junho de 2012, memória litúrgica do Bem-aventurado José de Anchieta, Apóstolo do Brasil, na Casa Provincial La Salle, em São Paulo. Pág. 6

Festa Junina e Arraiá do Seminário

JUNHO DE 2012

ANO 16

Nº 174

S. J. DO RIO PRETO/SP

Diácono Rafael Dalben fala da Pastoral Familiar Diocesana Página 7

Morre Dom Joviano de Lima, arcebispo de Ribeirão Preto O arcebispo de Ribeirão Preto (SP), Dom Joviano de Lima Júnior, morreu na tarde desta quinta-feira (21/06), aos 70 anos, vítima de câncer no intestino. O corpo foi velado desde as 22h de quinta, na Catedral Metropolitana de Ribeirão. Veja também o artigo de Dom Orani sobre Dom Joviano na Página 7.

Pág. 8

Espaço Espiritual Santa Rita

Detalhes na Pág. 5 Dom Joviano no Bispado de Rio Preto, na 2ª reunião do ano da Província Eclesiástica de Ribeirão Preto.

Primeiro Prêmio de Comunicação João Paulo II

Página 4


2

DIOCESE 82 ANOS

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

JUNHO/2012

Paisagem urbana PALAVRA DO ADMINISTRADOR

Sem dúvida vivemos num cantinho do Brasil quase que cem por cento urbano não só pelo êxodo rural dos últimos anos como pela cultura padronizada – quando não pela monocultura – de nossas áreas agrícolas. A roça assumiu um tom menos bucólico e adversidade da fauna e da flora, que já não podemos chamar de biodiversidade, assumiu o tom de um verde uniformizado, trazido tanto pelos canaviais como pelos seringais. Rodovias vicinais, estaduais e federal, para quem viaja sobre rodas, passaram a ser as novas platéias de observação do que restou no palco das belezas naturais de nossas paisagens. Para quem já viu coisas melhores, ficaram os recantos preservados e propagados pelo marketing turístico das companhias

de viagem. Poetas e artistas plásticos já estão encontrando dificuldade na aplicação da multiplicidade de cores de suas aquarelas. Por essas e outras razões, passaram a pintar muito mais a cidade que o campo. Mas a tendência de sua obra de arte se volta quase sempre para o primitivismo com simplicidade da expressão plástica, que acaba resgatando um arco-íris de expressões que ficaram ocultas pela vida no asfalto urbano. Já profetizava o poeta cantando em Deus e o Diabo na terra do sol que o sertão vai virar mar e o mar vai virar sertão. Misturando e associando idéias, podemos dizer que a roça virou cidade e que a cidade morre de saudades da roça. Chega de saudosismo! Ontem, vivemos numa sociedade para qual o espaço e o tempo, que eram referências sólidas indispensáveis ao nosso cotidiano. Hoje esses sólidos desmancham-se no ar de uma sociedade líquida cuja hierarquização

planetária decide a nossa vida pessoal, comunitária e social de tal forma que nem imaginamos de onde, quando e por poder de quem. Precisamos cair na real e revisitar nossos valores éticos e culturais, nossos quadros de referência mentais e nossa vida futura, tendo como referência a paisagem urbana tão bem focada pela parábola de Jesus, quando fala sobre a casa construída sobre rocha: os alicerces - os valores herdados - precisam ser sempre revistos por causa das enchentes dos contra valores, o corpo da casa precisa de ventos benfazejos os amores - que a refresquem e não de tempestades destruídoras, o teto - os paradigmas - necessita de atualização diante das novas razões da vida e da fé para que não se perca nem uma e nem outra. Uma casa assim construída jamais cairá. Pe. Jarbas Brandini Dutra Administrador Diocesano

Editorial

O mistério das águas A vida continua, diz o senso comum do povo quando quer falar da temporalidade fugaz da condição humana. Essa expressão pode revelar tanto uma conformidade com os fatos como um senso de desobrigação, e não responsabilidade para com os novos compromissos, que devamos assumir pessoal, comunitária ou socialmente. Nossa vida é como um rio que nasce no alto e acaba no mar. Muitas águas desenham seu curso. Muitos declives fazem suas águas fortes e suaves, barulhentas e sonoras, agitadas e calmas. As margens do rio quase sempre conseguem conter e tornar comportadas suas águas, mas às vezes elas se tornam indisciplinadas, travessas e transbordantes. De trecho em trecho, o rio descansa seu ritmo num açude ou lagoa, quando não se estende por um igarapé ou braço represado. Por sua própria constituição, as águas do rio não deixam de correr, por mais fundo que seja seu leito, elas se deixam adequar e moldar para nunca se submeter. Nós passamos, mas a vida diocesana continua. Quem se deixa levar pela tentação do insubstituível corre o risco de engessar a dinâmica da vida. Quem se deixa enganar pela rigidez das instituições pode cair na tentação da irresponsabilidade e do anarquismo. Há pouco tempo, li algo sobre o Rio Amazonas, o

que me surpreendeu: diz a matéria da revista que há um rio que é um pouco mais largo que o próprio Amazonas e que corre, incomparavelmente, mais lento que ele. Seriam caprichos da natureza subterrânea? Seria um primitivo leito como as águas profundas descobertas no deserto ou no subsolo nordestino ? Seria um primo do aquífero guarani? O fato é que, como na vida das águas, também na nossa, existem muito mais realidades escondidas que o nosso pobre conhecimento desconhece. O mistério não é algo para ser explicado, mas para ser vivido - já li isso em algum lugar. Se a natureza nos apresenta tantos mistérios que continuam confundindo e surpreendendo suas ciências, imaginemos os que habitam nosso cotidiano e nosso imaginário de seres humanos, filhos de Deus! Há muitas águas subterrâneas, que ainda não descobrimos - se é que já descobrimos as da superfície - e que banham nossa fé. O Espírito sopra onde quer. O importante é que nos deixemos levar por ele e não pelas nossas conformidades ou desobrigações. Assim sendo, com certeza vamos encontrar muitas águas ainda nem imaginadas. Mergulhemos no mistério!

Distribuição gratuita

EXPEDIENTE

O Jornal Diocese Hoje é editado pela Fundação Mater Ecclesiae. Fundador: Donizeti Della Latta Endereço: Avenida Constituição, 1372 - São José do Rio Preto - SP Presidente e Diretor Responsável: Pe. Jarbas Brandini Dutra Colaboradores desta edição: Pe. José Irineu Vendrami e Pe. Jarbas Brandini Dutra Fone: (17) 2136.8699 E-mail: allansanti@gmail.com * Os artigos publicados são de inteira responsabilidade de seus autores

Distribuido nas cidades de Adolfo, Altair, Alvares Florense, Américo de Campos, Bady Bassitt, Bálsamo, Buritama, Cedral, Cosmorama, Floreal, Gastão Vidigal, Guapiaçu, Ida Iolanda, Jaci, José Bonifácio, Lourdes, Macaubal, Magda, Mendonça, Mirassol, Mirassolândia, Monções, Monte Aprazível, Nhandeara, Nipoã, Nova Aliança, Nova Granada, Nova Luzitânia, Onda Verde, Orindiúva, Palestina, Parisi, Paulo de Faria, Planalto, Poloni, Pontes Gestal, Potirendaba, Riolândia, São José do Rio Preto, Sebastianópolis do Sul, Tanabi, Turiúba, Ubarana, Uchôa, União Paulista, Valentim Gentil, Votuporanga e Zacarias.

75ª Assembleia dos Bispos Aconteceu, em Aparecida do Norte de 12 a 14 de junho, a 75ª Assembleia dos Bispos do Regional Sul 1, e participaram representando a nossa Diocese, o Pe. Jarbas Brandini Dutra (Administrador Apostólico Diocesano), o Pe. Natal (Coordenador de Pastoral Diocesano) e Pe. Silvio Roberto dos Santos (Assessor do Setor Juventude Diocesano). A Assembleia foi presidida por Dom Odilo Pedro Sherer, Cardeal Arcebispo de São Paulo e presidente do Regional Sul 1. Entre os vários temas em debate estiveram “Ministros e servidores da palavra de Deus e a Missão da Igreja hoje”, por Dom Pedro Cipolini. Depois, Dom Benedito Beni dos Santos abordou o tema: “50 anos do Concílio Vaticano II”, enquanto Dom Odilo Sherer tratou do “O sínodo sobre nova Evangelização e o Ano da Fé”. Dom Antonio Carlos Altieri falou sobre a “Jornada Mundial da Juventude”, já Dom Milton Kenan Junior discorreu sobre “Igreja e a Sociedade”, outros assuntos em pauta com destaque a “Jornada Mundial da Juventude” ocupou vários encontros, além das “Eleições Municipais” e encontros com as várias comissões. A equipe de Coordenação do Setor Juventude da CNBB de Brasília, representada pelo Pe. Carlos Savio Costa e Pe. Toninho, presidiu várias reuniões com Padres Coordenadores de Pastoral e Organismos das Dioceses do Regional Sul 1, trouxe as últimas informações e decisões sobre o evento “Bote fé na Vida”, que deverá acontecer em todas as Dioceses do Brasil, uma corrida de rua, no dia 22 de julho de 2013, exatamente um ano antes da JMJ 2013. Também sobre as pré-jornadas, que aqui no Brasil serão denominadas “Semana Missionária” em quase todas as dioceses do Brasil, de 16 a 20 de julho 2013 – uma semana antes da JMJ 2013 em preparação da mesma. Por fim, todas as informações esclarecedoras e necessárias para a participação dos jovens na JMJ 2013, no Rio de Janeiro de 23 a 28 de julho de 2013. Todas essas informações serão repassadas pelo Pe. Silvio Roberto aos coordenadores Paroquiais do Setor Juventude da Diocese de São José do Rio Preto, no próximo dia 24 de julho, das 8 às 12h, na Paróquia Menino Jesus de Praga de Rio Preto, no qual está montado o escritório central do Setor Juventude da nossa Diocese. Nessa reunião também será apresentado o resumo do Seminário de Comunicação para Juventude, da CNBB, pelos jovens Roger, Fábio e Benício, que participaram, em Brasília, desse encontro, representando nossa Diocese. Outros assuntos, como Bote fé na vida, Dia Nacional da Juventude, Missa da Zero Hora nos Castores, Pré jornada – Semana Missionária 2013 e Flash Mobile para JMJ 2013 estarão sendo esclarecidos aos coordenadores dos diversos grupos e movimentos jovens das Paróquias de nossa Diocese. Um subsídio com todas essas informações está sendo impresso para servir de material de estudo nas paróquias. Pe. Silvio Roberto dos Santos Colaborador


DIOCESE 82 ANOS

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

JUNHO/2012

3

17ª edição do Beraká acontecerá nos dias 7 e 8 de julho de 2012 Acontece em São José do Rio Preto/SP, nos dias 7 e 8 de julho, a 17ª Edição do Beraká, um dos maiores eventos católicos do país, que reúne milhares de pessoas, com o tema: Eucaristia: Luz e Força Para a Vida. (JPII) O evento será aberto no dia 7, às 15h, com Missa e prosseguirá com shows até às 23h. Artistas que se apresentarão, no palco central, no sábado são: Rosa de Saron, Dunga, Conexa e Manancial. Já, no domingo, às 7h30, acontecerá o Terço Mariano seguido de Missa pelo Pe. Jarbas Brandini Dutra, administrador da Diocese. Os pregadores que estarão presentes no evento: Rogério Soares – Coordenador Estadual da Renovação Carismática Católica (RCC), Marcelo Marangon – Ministério de Oração para Cura e Libertação (RCC) e Frantieska Rangel Santos –Pregadora da RCC Nacional. As bandas e cantores que se apresentarão no domingo: Martin Valverde (México), Dominus, Arkanjos, Paulinho Ribeiro e Ecclesis. O Beraká, sempre preocupado com a Responsabilidade Social que exerce, contará, este ano, com a ajuda de profissionais de saúde, que estarão orientando as pessoas sobre esse tema durante o evento, além de cadastrar os interessados para doarem sangue ao Hemocentro de São José do Rio Preto/SP. As crianças contarão mais uma vez com a realização do Berakazinho, espaço destinado exclusivamente a elas. O Beraká será realizado no Recinto de Exposições de São José do Rio Preto, o encerramento será com a Adoração ao

1) Dom Paulo e os organizadores da Renovação Católica do Beraká na última edição em 2011. 2) Mais de 50 mil pessoas passaram pelo beraká em 2011. 3) Jovens de Votuporanga. 4) Organizadores do Beraká esperam mais de 60 mil fiéis em 2012. 5) Em 2012 os organizadores prepararam novidades para o Berakázinho.

1

Santíssimo Sacramento e queima de fogos, às 20h, no dia 8 de julho. A entrada para o evento é “franca”. Mais informações através do

telefone (17) 3235-7320 ou pelo site www.beraka.org.br BERAKÁ

ASSESSORIA DE IMPRENSA

3

2

4

5


4

DIOCESE 82 ANOS

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

JUNHO/2012

Dia Mundial das Comunicações: PASCOM Organiza Encontro na Paróquia Nossa Senhora do Brasil

1º Prêmio de Comunicação João Paulo II

A PASCOM E O SDC DA DIOCESE DE SÃO JOSE DO RIO PRETO celebraram o 46º dia mundial das Comunicações Sociais com a missa e entrega do 1º PRÊMIO DE COMUNICAÇÃO JOÃO PAULO II. A Pastoral da Comunicação, junto com o Sistema Diocesano de Comunicação da Diocese de São Jose do Rio Preto, realizaram no dia 19 de maio de 2012 na Paróquia Nossa Senhora do Brasil, no Bairro São Deocleciano, a celebração do 46º dia Mundial das Comunicações Sociais 2012, que teve como tema “Silêncio e Palavra: Caminho de Evangelização’’ A missa foi celebrada pelo Administrador Diocesano Padre Jarbas Brandini Dutra e concelebrada pelo Padre Ernesto Pedro de Oliveira Rosa. Márcia e Agentes da PASCOM apresentaram, no momento do ofertório, a imagem de Nossa Sra. da Comunicação e os instrumentos utilizados como meios de comunicação. Ainda, inaugurou-se a transmissão das missas on line via Web TV da Paróquia Nossa Senhora do Brasil, que transmitiu, ao vivo, todo o evento e também pela Rádio Interativa FM 104.3, com o apoio da Equipe do Sistema Diocesano de Comunicação, da Diocese de São José do Rio Preto. Diretor Técnico da Rádio Interativa, Maurício Martins e João Santi, responsável pelo Site. Após a missa, Padre Ernesto Pedro chamou o Jornalista do Sistema Diocesano de Comunicação Harley Pacola , para dar início a cerimônia da entrega do 1º Prêmio de Comunicação João Paulo II, promovido pela PASCOM e SDC da Diocese de São José do Rio Preto. Todos os trabalhos classificados foram mostrados no Data show antes da apresentação dos vencedores, para que os presentes tivessem conhecimento das categorias que estavam concorrendo ao prêmio. A premiação contemplou os três melhores nas categorias: Impresso, Fotografia e Mídias Digitais . Na Categoria Impresso a vencedora foi a Jornalista Célia Regina Cavícchia Vasconcelos, responsável pelo Jornal da Paróquia Menino Jesus de Praga, que recebeu o troféu das mãos do Administrador Diocesano Pe. Jarbas Brandini Dutra. Na Categoria Fotografia, a vencedora foi a Fotógrafa Ariuce Schiavon, também, da Paróquia Menino Jesus de Praga, que recebeu o prêmio das mãos do Prefeito Dr. Valdomiro Lopes da Silva Jr. Na Categoria Mídias Digitais – Site, o vencedor foi Carlos Fabiano Tane da Paróquia de Santa Terezinha e recebeu o troféu das mãos do Pe Ernesto Pedro de Oliveira Rosa da Paróquia Nossa Senhora do Brasil. Logo após a Entrega dos Prêmios, a Jornalista Gianda de Oliveira falou em nome dos jurados e fez um breve relato sobre os critérios adotados para a escolha dos trabalhos vencedores. Elogiou todos os participantes do concurso e disse que foi um trabalho difícil para fazer a escolha dos melhores, tendo em vista que todos os trabalhos inscritos foram de muito boa qualidade. Para chegar a um consenso, os jurados foram unânimes e escolheram aqueles que mais se

A Igreja se reúne para partilhar comunicação

Jornalista Toninho Cury, Pe Jarbas, jornalista Gianda Oliveira, Prefeito Dr. Valdomiro Lopes Jr, jornalista e Professor Marcelo Dias, Profª Dra Dinamara Garcia Rodrigues, Pe Ernesto Pedro de Oliveira Rosa, Jornalista Harley Pacola e a coordenadora da PASCOM Lourdinha Barbosa.

identificaram com o Tema do Dia Mundial das Comunicações “Silêncio e Palavra” e os que atenderam melhor a proposta do regulamento do Prêmio que visava: “A Promoção da Dignidade Humana”. Participaram como jurados da escolha dos vencedores do 1º Prêmio João Paulo II: a Jornalista Gianda de Oliveira, Fotógrafo Toninho Cury, Jornalista Marcelo Dias, Profª Drª Dinamara Garcia Rodrigues e a Profª Luciana, coordenadora de Comunicação da UNIRP, Pe. Jarbas, Pe. Ernesto e o Prefeito Dr. Valdomiro Lopes, que foram escolhidos pelos Agentes da PASCOM e Coordenação do Evento para fazer uso da palavra e entregar os prêmios aos vencedores. Após a entrega dos Prêmios, parabenizaram a iniciativa da PASCOM e SDC por essa premiação. Também foi abordada a importância do tema do 46º Dia Mundial das Comunicações 2012 “Silêncio e Palavra: Caminho da Evangelização”. Após a Entrega dos Prêmios aos vencedores, todos na foto acima fizeram uso da palavra e parabenizaram a iniciativa da PASCOM e SDC em promover o 1º Prêmio de Comunicação João Paulo II. “Foi abordada também a importância do Tema do 46º Dia Mundial das Comunicações 2012:” “Silêncio e Palavra: Caminho de Evangelização’’. Participaram como jurados da escolha dos vencedores do 1º Prêmio João Paulo II, a Jornalista Gianda de Oliveira, Fotógrafo Toninho Cury, Jornalista Marcelo Dias, Professora Dra Dinamara Garcia Rodrigues e a Professora Luciana coordenadora de Comunicação da UNIRP. Pe Jarbas,Padre Ernesto Pedro e o Prefeito Dr. Valdomiro Lopes da Silva Jr, foram os

PASCOM / DIOCESANA

escolhidos pelos Agentes da PASCOM e Coordenação do Evento para fazer uso da Palavra e entregar os prêmios aos vencedores. Todos os classificados no concurso também receberam certificados de participação. Na Categoria IMPRESSO: Paulo José Rossetto – Paróquia São Sebastião de Ipiguá e Paróquia de Santa Luzia de São José do Rio Preto; João Roberto Bruneli - da Paróquia Nossa Senhora do Brasil; Paróquia Imaculado Coração de Maria; Lucinéia de Oliveira de Almeida - da Federação Mariana; Bruno Henrique Santos – do Serviço Social São Judas Tadeu; Claudinei Mori – da Paróquia Nossa Sra. do Brasil; Franklin Catan - Jornalista do Diário da Região; Pe. Torrente da Basílica; Ernesto Pedro de Oliveira Rosa – Paróquia Nossa Senhora do Brasil Na Categoria Fotografia: Carlos R. de Carvalho – Paróquia Menino Jesus de Praga; Elza Shizuko Mizuno Tamura - Paróquia Imaculada Conceição; Gilberto Zorzi – Paróquia Santa Luzia; Giseli Cristina M. Calegas ;João Percio Neves – Paróquia Menino Jesus de Praga; João Roberto Bruneli - da Paróquia Nossa Senhora do Brasil; Celso Luis Moscon – da Sé Catedral; Bruno Henrique Santos – do Serviço Social São Judas Tadeu; Carlos Fabiano Tane - da Paróquia Santa Terezinha; Paulo José Rossetto – Paróquia São Sebastião de Ipiguá Na Categoria Mídias Digitais: Adair Medeiros dos Santos; Ana Claudia B Ciência - da Paróquia Santa Rita de Cássia; Ernesto Pedro de Oliveira Rosa – da Paróquia Nossa Senhora do Brasil; Lucinéia de Oliveira de Almeida – Federação Mariana; Bruno Henrique dos Santos – Serviço Social São Judas Tadeu; Marcio Caputo Castilho da Paróquia; Dioraci Correa - da São José do Rio Preto, 12 de Junho de 2012. PASCOM do Sistema Diocesano de Comunicação (SDC) da Diocese de São José do Rio Preto, agradecem a todos que participaram da realização do 46º Dia Mundial das comunicações Sociais, aos Comunicadores, Paróquias e Presbíteros que se inscreveram no concurso do 1º Prêmio João Paulo II, que foi realizado junto com a celebração do 46º dia Mundial das Comunicações Sociais, no dia 19 de maio, na Paróquia Nossa Sra. do Brasil, às 18:30 h, no Bairro São Deocleciano. Rogamos a Deus copiosas bênçãos a todos os Participantes e aos Comunicadores e membros da PAS-

Paróquia Santa Rita de Cássia; Paróquia Imaculada Coração de Maria; Marcos Antonio da Silva – da Rádio Estação 104. Texto de

Lourdinha Barbosa Coordenadora da PASCOM Email: Lhursomary@yahoo.com.br Fones: (17) 3216-8669 ou (17) 91332636

COM Diocesana, que não mediram esforços para que o evento fosse coroado de pleno êxito e sucesso. A todos nossa eterna gratidão, e já contando com a participação para o próximo ano no 2º Prêmio de Comunicação João Paulo II /2013, saudando-os (as). Fraternalmente em Cristo Maurício P.P. Martins Assessor de Imprensa Lourdinha Barbosa Coordenadora da PASCOM “Silêncio e palavra’’ são recursos que possuem uma base sólida capaz de nos conduzir a comunicação plena.

A Pastoral da Comunicação Nacional – Pascom Nacional – realiza seu encontro bienal, em julho, na cidade de Aparecida (SP). Tendo como tema : Identidade e Missão, esta é a 3ª. edição desse evento que congrega bispos, padres, religiosos, religiosas, agentes de pastoral, meios de comunicação e simpatizantes com a comunicação social. São esperados mais de 600 participantes de todo o Brasil, reunindo-se para pensar, trocar, partilhar, celebrar, refletir sobre esse complicado e apaixonante assunto, tão antigo quanto atual na Igreja. Esse é o grande momento em que pessoas se dedicam ao aprimoramento da evangelização que são chamados a realizar, na Igreja, através da comunicação. Várias presenças ilustres, ligadas à Pascom, estão sendo aguardadas : D. Dimas Lara Barbosa, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, da CNBB; Cardeal D. Raymundo Damasceno Assis, presidente da CNBB; Irmã Elide Fogolari, Assessora da Comissão Episcopal, bispos e padres dos mais diferentes locais do país. Com uma grade bem estruturada em 4 dias de atividades, o encontro traz diversos mestres, professores, mediadores de diversas faculdades, bem como jornalistas, radialistas, especialistas em informática, todos empenhados em oferecer conhecimentos em áreas de comunicação, nas oficinas e palestras, programadas ao longo dos dias. É sempre muito enriquecedor esse tipo de evento, pois provoca, nos presentes, a conscientização de assumir a ação desta pastoral, com todo seu conteúdo : evangelizar baseados em Jesus Cristo, comunicar os valores do Evangelho, estudar sua fundamentação teológica, sua organização, tudo isso, usando os meios de comunicação possíveis. Os frutos oriundos desse volume de conhecimentos oferecidos são sempre concretos. A Pascom de nossa Diocese, participante que foi em 2010, colocou em prática o que aprendeu, resultando a estruturação do Sistema Diocesano de Comunicação, que traz maior entrosamento das informações e notícias em toda a Diocese, sendo um canal de unidade. O 3º Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação, que acontece em Aparecida de 19 a 22 de julho com o tema “Identidade e Missão”, reunirá comunicadores dos diversos estados brasileiros para discutir, refletir e trocar experiências sobre o papel do comunicador na Igreja. Marcia Lima Pascom Diocesana


DIOCESE 82 ANOS

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

JUNHO/2012

5

Espaço Espiritual Santa Rita de Cássia no Centro Paroquial Cristo Rei Sábado, 26 de maio, na semana da festa de Santa Rita de Cássia, a Paróquia de Cristo Rei viveu uma experiência espiritual única: a Inauguração de um espaço espiritual, dedicado à Santa Rita, dentro do próprio edifício do Centro Paroquial. A Paróquia, ao longo destes anos, construiu, com muito esforço, um grande Centro Paroquial, mas faltava nele uma referência espiritual. A ocasião veio quando o Pe. Carlito, o Pároco da Paróquia Cristo Rei, foi de férias para a Itália e seus padrinhos ofereceram uma ajuda para construir um espaço para a devoção à Santa Rita, a quem deviam muita gratidão pelas numerosas graças alcançadas por intercessão da mesma. O Padre não podia recusar tal oferta. Então, achou bom construir o Espaço espiritual no próprio Centro Paroquial, pois teria sido um constante apelo à presença de Deus neste lugar de muitos encontros e de passagem de tanta gente. Naquele Centro, além de todos os encontros da normal atividade pastoral como catequese, Grupos de Jovens, Adolescentes, encontros de formação, funciona também, de segunda à sexta durante o dia, dois lindos projetos: o “Projeto Vida com saúde” para a melhor idade e o outro “Projeto Crescer” para crianças e adolescentes em situação de risco social. O espaço espiritual Santa Rita ajudaria a manter viva a popular devoção à Santa Rita e criaria um ambiente de grande respeito naquele lugar de formação e encontros. O jovem arquiteto Jhony Vieira, que participa da Comunidade, ofereceu a sua colaboração de bom agrado , pensando o projeto e acompanhando os

Fotos: D.H.

Padres Carlito, Eliseu e carlos Naldi.

Fiéis momento celebração Paróquia Cristo Rei.

Paróquia do Cristo Rei,

trabalhos. Encomendaram uma imagem especial em resína , foram colocadas 7500 pedras, com grande paciência e profissionalidade, para lembrar as rochas de Cássia, e muitas rosas e floreiras que caracterizam a devoção à Santa Rita. Realmente saiu uma obra original de espiritualidade: muita energia positiva que vem também do jogo de luzes e de cores, o laranja, cor da criatividade e o azul a cor da espiritualidade. Quem entra naquele espaço sente muita energia e paz. Era a finalidade a ser alcançada com tanto esforço e colaboração! A noite do dia 26 de maio juntou muitos devotos de San-

ta Rita além da Comunidade Paroquial na Missa Concelebrada na Matriz de Cristo Rei, presidida pelo Pe. Eliseu, Prior da Comunidade Agostiniana da Paróquia Santa Rita, animada pelo Coral da mesma Paróquia, continuando depois com a Procissão , a Bênção e, enfim, com a Quermesse. Espritualidade e alegria ...uma experiência inesquecível que o povo de Deus viveu numa só noite, mas que continuará cada vez que, pisando naquela grama, olhando e tocando naquela Santa, sentirá a presença amorosa de Deus que dá paz e esperança nas angústias da travessia da vida. Colaborou Padre Carlito.

16 de junho / 2012: Conselho Diocesano de Pastoral

Reunião do CDP

Padres Carlito, Eliseu e Carlos Naldi.

Inicialmente, Paulo Borges se apresentou como coordenador diocesano; em seguida, Mauro Carlos falou da importância e da contribuição do M.C.C (Movimento de Cursilhos de Cristandade) na caminhada da Igreja de São José do Rio Preto, despertando nas pessoas o interesse da tríplice missão do Cristo: a comissão sacerdotal, a missão profética e a missão servidora. Segundo Mauro, o M.C.C. é originário da Espanha, fruto de um convite de Pio XI a Manoel Aparici ( Manolo), para que houvesse uma cristianização das famílias que estavam afastadas de Deus. Para isso, Manolo encetou um projeto: fazer uma perigrinação a Santiago de Compostella com 100 mil jovens. Já que teria reestruturar as famílias, começaria pelos jovens. Os trabalhos foram iniciados em 1.935, entretanto foi preciso interromper por dois motivos: a guerra civil espanhola; a 2ª guerra mundial. Em 1.945, D. Juan Herváz, bispo de Espanha, auxiliado pelos sacerdotes Sebastian Gayá, e Juan Capó, retomou os trabalhos, organizando pequenos cursos de formação, chamados”cursilhos”, com a finalidade de preparar os jovens para a perigrinação. Os cursos se espalharam pelas cidades, dioceses e paróquias da Espanha.

Em 1.948, com muita alegria, oração e determinação, 80.000 jovens fizeram a grande perigrinação a Santiago. Apesar do sucesso, D. Herváz e os sacerdotes tinham outra preocupação: o que fazer com os jovens após a volta para casa. Era preciso algo mais profundo, mais vivencial, que proporcionasse com Jesus e seu Evangelho para que , de fato, houvesse uma transformação: primeiro, nas pessoas; depois, em seus ambientes. Para que isso acontecesse, seria necessário um período maior e também preparação de equipes para trabalhar nesses “cursilhos”, chamados no início de Cursílhos de Formação e Apostolado. A partir de 1953, D. Herváz denominou-os de Cursilho de Cristandade, nome conservado até hoje, os quais espalharam-se por toda a Espanha, Europa, Américas do Norte, Central e, em 1962 chegou ao Brasil. O primeiro Cursilho de nossa diocese aconteceu em Mirassol, de 6 a 9 de setembro de 1.967, no Seminário Nossa Senhora de Fátima. De lá pra cá, 144 Cursilhos masculinos e 133 Cursilhos feminino ocorreram em nossa diocese. Na rua Raul Silva, 2239, temos nossa Escola de Fomação ou Escola Vivencial, que se reúne todas as segundas-feiras, a partir das 20h. Logo após, Mythes acordou o tema da nossa Escola Vivencial, explicando o seu funcionamento. No final, Paulo Borges distribuiu aos presentes folders explicativos do M.C.C, o que foi importante já que muitos não conheciam o M.C.C. sua origem, carisma e finalidade. Colaborou: Mauro Carlos, do M.C.C.


6

DIOCESE 82 ANOS

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

JUNHO/2012

Formação Litúrgica na Diocese de São José do Rio Preto SACROSANCTUM CONCILIUM: 50 anos depois ... marcas do que foi e sonhos que podemos ter”! ...a liturgia contribui sumamente para que os fiéis exprimam em suas vidas e manifestem aos outros o mistério de Cristo e a genuína natureza da verdadeira Igreja(SC2) A Comissão de Liturgia Diocesana, em consonância com o nosso Plano Diocesano de Pastoral no seu Projeto Formação e por estarmos vivenciando os preparativos para a comemoração dos cinquenta anos da promulgação da Constituição Sacrossanctum Concilium, primeiro documento aprovado pelo Concílio Vaticano II, prepara uma formação sobre o tema: SACROSANCTUM CONCILIUM: 50 anos depois ... marcas do que foi e sonhos que podemos ter”! Essa formação terá a assessoria do Pe Luiz Eduardo Penheiro Baronto, mestre em educação e especialista em liturgia e música, membro da Equipe Nacional de Reflexão da Dimensão Litúrgica da CNBB e da Associação dos Liturgistas do Brasil( ASLI), assessor no Centro de Liturgia, Dom Clemente Isnard, da Faculdade de Teologia Pio XI e professor da UNISAL (Centro Universitário Salesiano de São Paulo), entre outros. Esse evento será destinado às Equipes de Liturgia e de Celebração, à Pastoral da Catequese, à Pastoral do Batismo, aos Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística, aos Acólitos, aos Ministros da Palavra, às Equipes de Músicas, à Rede de Comunidade, aos coordenadores do CPP e a todos aqueles que se interessam pelo tema. Esta formação se dará nos dias 11, 12 e 13 de julho de 2012( recepção a partir das 18h) das 19h às 22h, sendo o valor da inscrição R$ 40,00( quarenta reais), já incluso todo material. Quanto ao local será o Salão Paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento - (Vila Maceno) – São José do Rio Preto. Para maiores informaçoes: 3224-7250 (à tarde ) 9115-1326 com Cidinha, ou 9616-4127 com Pe Rogério, ou ainda, 9123-7360 com Lúcia Enviar as inscrições, impreterivelmente, até o dia 05 de julho( caso contrário, não garantiremos as apostilas e o texto base para o primeiro dia) para os seguintes endereços: Cúria Diocesana: Av. Constituição, 1372 – Cep: 15025-120 – São José do Rio Preto, ou para , Maria Aparecida Damaceno: Rua Santa Catarina, 372– Cep 15055-170 – São José do Rio Preto, ou ainda, para os seguintes e-mails: madamaceno@hotmail.com, cidinhadamaceno@ig.com.br. Maria Aparecida Damaceno

Coordenadora da Comissão de Liturgia Diocesana

Fundação da Sociedade Brasileira de Catequetas

Aos 09 de junho de 2012, memória litúrgica do Bem-aventurado José de Anchieta, Apóstolo do Brasil, na Casa Provincial La Salle, em São Paulo, a convite da Comissão Episcopal Pastoral da Animação Bíblico-Catequética, realizou-se o Encontro Anual dos Catequetas e Professores de Teologia Pastoral. Durante o Encontro, os presentes decidiram pela fundação da Sociedade Brasileira de Catequetas (nome provisório). A sociedade será uma associação privada de fiéis, como espaço privilegiado de reflexão

e produção catequética, em espírito de comunhão e participação, a serviço da nova evangelização e da catequese; Finalidade: favorecer a convergência de pessoas qualificadas no campo da catequese a serviço da iniciação à vida cristã, e o livre intercâmbio de pesquisas e experiências que promovam o avanço nesta área pastoral. Ela estará a serviço do povo de Deus, mediante a elaboração de estudos sobre aspectos específicos da tarefa catequética, a colaboração interdisciplinar, a resposta a solicitações e sugestões dentro

de sua área, mantendo sintonia com a CNBB e com outros organismos eclesiais afins. Com a finalidade de dar os primeiros encaminhamentos, a Assembleia elegeu, provisoriamente, o Pe. Luiz Alves de Lima, sdb, como Presidente e o Pe. Luís Gonzaga Bolinelli, dc, como secretário. A próxima Assembleia está prevista para os dias 31/05 a 02/06 de 2013, para a elaboração e aprovação do Estatuto. Colaboração : Irmã Rosângela Coordenadora Diocesana Catequese

NOVA GRANADA

Santas Missões Populares 2012 A comunidade da Paróquia São Benedito, de Nova Granada, já está vivendo o ponto alto de seu Projeto de Evangelização, com o início das visitas dos missionários e missionárias das Santas Missões Populares 2012, em sintonia com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, que coloca as paróquias em estado permanente de missão, indo ao encontro dos mais afastados “para partilhar o dom do encontro com Jesus Cristo”. As Santas Missões Populares são um jeito, uma iniciativa que uma comunidade toma para firmar e fortalecer sua própria fé e, também, uma maneira de se conscientizar do chamado para sair e evangelizar. É Deus que, para fazer crescer, manda sol e chuva. Os missionários e as missionárias são os que regam, adubam, protegem, cuidam. E, afinal, é a própria planta (a comunidade de fé) que deve crescer, dar fruto e espalhar novas sementes. Para que possamos produzir frutos, em nossa caminhada de evangelização paroquial, teremos como tema “Santas Missões Populares”, e como lema “Vinde, Vede e Anunciai”. Dizemos que são SANTAS, porque continuam a mesma missão de Jesus; porque são um tempo especial de graça e salvação. MISSÕES, porque é tempo de ser enviado, de andar, de visitar, carregando e testemunhando a mesma missão de Jesus; porque “missão é partir, é caminhar, é deixar tudo, sair de si, quebrar a crosta do egoísmo que nos fecha no nosso eu” (Dom Hélder Camara, profeta do século passado). POPULARES, porque elas acontecem no meio do povo, com o povo e de acordo com os anseios e as lutas do povo por mais vida e dignidade. E é a partir desse lugar social que elas convidam a todos para a conversão e a transformação. Procuram, assim, seguir o mesmo estilo e opções de Jesus (Lc 5,1.15; 6,17-26). O VINDE e VEDE é um convite para ir ao encontro, buscar, interessar-se, sair do comodismo e se por a caminho. É um convite de Jesus, que chama para uma experiência de estar com Ele. ANUNCIAI: “Deus visitou o seu povo e se lembrou da sua santa aliança.” (Lc 1,68-72). Ele convida seus discípulos a assumir a missão que receberam no batismo: “ide e anunciai” (Mt 28.19). As Santas Missões Populares são assumidas com fervor porque as comunidades de nossa paróquia precisam da graça de Deus, do cuidado dos missionários/as, da Palavra do Evangelho e da retomada da opção cristã pelo povo em face de tantas dificuldades, em nossas famílias, em nossa cidade e no mundo de hoje. Visitas: Terça-feira: Visita dos missionários e missionárias às famílias, nos bairros, a partir das 19h30. Quinta-feira: Visita do Padre Gonzaga às famílias, nos bairros, durante o dia e celebração da Santa Missa, às 20h. Padre José Aparecido Gonzaga Rede de Comunidades Pastoral da Comunicação

POSTO AVENIDA CONSTITUIÇÃO LTDA. Avenida Constituição Nº 1437 - Boa Vista São José do Rio Preto/SP (Próximo ao Palácio Episcopal Dom Lafayete Libânio)

Fone: (17) 3353-5955


DIOCESE 82 ANOS

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

JUNHO/2012

Pastoral Familiar Diocesana tem novo assessor Desde setembro de 2011, a Pastoral Familiar Diocesana está com um novo assessor diocesano, é o Diácono Rafael Dalben Ferrarez. A Pastoral Familiar Diocesana, por meio de sua equipe, agradece ao Pe. Fábio Aparecido Dungue pelos anos dedicados a serviço das famílias e sente-se honrada de tê-lo com assessor por Rafael Dalben na Catedral. seis anos. Nós da Pastoral Familiar temos nos houve o retiro diocesano na preocupado com as diversas si- paróquia São Sebastião, em tuações familiares, que existem Talhado. Neste retiro, refletiu-se em nossas paróquias, por isso sobre a espiritualidade quaresnos colocamos à disposição de mal e o evangelho partilhado todas as paróquias para a valo- foi o de João 2, 13 – 25. Houve rização da família como “célula a participação de 50 pessoas mater” de nossa sociedade. provindas das mais diversas Atualmente, a pastoral familiar paróquias de nossa diocese: tem desenvolvido vários tra- Neves Paulista (Nossa Senhora balhos para cumprir com seus Aparecida), Votuporanga (Santa objetivos. Luzia) e São José do Rio Preto ASSEMBLEIA – no dia (Santo Expedito, Nossa Senhora 05 de fevereiro, aconteceu a das Graças, Jesus Bom Pastor e assembleia diocesana. Após São Sebastião, São Pedro São um momento de espiritualidade Paulo, Santo Antônio de Pácom base no Evangelho do dia dua, Nossa Senhora de Fátima, e da realidade familiar atual, os São Francisco, Nossa Senhora presentes se ocuparam de avaliar Chestochowa, Divino Espírito o trabalho realizado no ano de Santo, Basílica - Nossa Senho2011 e projetar novos trabalhos ra Aparecida, Santa Edwirges, para 2012. Dentre esses traba- Nossa Senhora do Carmo, Nossa lhos está o de visitar as regiões Senhora do Brasil). pastorais de nossa Diocese e MISSA SÃO JOSÉ – No dia favorecer a implantação nas 18 de março, a Pastoral Familiar paróquias que, ainda, não tem a foi convidada a participar do pastoral implantada. tríduo de São José organizado RETIRO - Logo no início pela comunidade da Sé Catedral. do ano, aproveitando o tempo Nessa missa, presidida pelo Pe. e a espiritualidade quaresmal, Albuquerque, o Diácono Rafael

explanou na homilia a figura de São José como grande modelo de evangelizador, destacando principalmente a grande figura paterna presente em São José. REGIONAL – A pastoral familiar diocesana procura sempre estar em sintonia com os regionais da comissão Sul 1 (estado de SP) através das reuniões que acontecem periodicamente, assim como a representação no regional RP2 de nossa arquidiocese. VISITAS - Ao longo deste ano, a equipe diocesana já visitou algumas regiões pastorais de nossa diocese com o intuito de estar mais próxima das equipes paroquiais e escutando as angústias e percebendo quais são os desafios que tais equipes sentem no trabalho pastoral desenvolvido. Assim, por meio dessa proximidade com as comunidades, juntos poderemos aprimorar as atividades já realizadas e planejar novos trabalhos. NUFESP – No dia 02 de junho, houve, nas dependências do Centro de Estudos, a 4ª fase do Núcleo de Formação e Espiritualidade. Essa formação foi realizada em nível de Regional com a presença das dioceses de São José do Rio Preto e Catanduva. Foram abordados temas, como Afetividade, Sexualidade e Bioética. Essa formação será agora realizada nas regiões pastorais/paróquias de nossa Diocese.

II CRISMAFEST

No dia 3 de junho, das 8h às 15h30, em Jaci, coordenado pela Dimensão Bíblico-Catequética Diocesana, com apoio da Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, e de uma equipe de pastorais e movimentos, foi realizado o II Crismafest, momento de encontro entre crismandos, crismados e catequistas de nossa Diocese. Motivados pelo Espírito Santo que nos une, o momento teve como tema o verso da música do Padre Zezinho “No peito eu levo uma cruz, no meu coração o que disse Jesus”, e contou com a participação de mais de duas mil pessoas, que fizeram desse dia grande motivo de celebração. O II Crismafest aconteceu em decorrência do grande sucesso da primeira edição em 2010, e este ano, foi articulado com várias novidades: seu início deu-se na véspera, com a missa e envio dos crismandos e catequistas nas comunidades, realizada pelo pároco, enfatizando a importância da participação da comunidade no processo catequético e valorizando os nossos catequizandos com um momento da bênção e entrega da cruz, grande símbolo celebrado no dia. Além disso,

houve momentos diversificados no período da tarde, as chamadas “Tendas”, módulos diferentes acontecendo ao mesmo tempo, acolhendo aqueles que por lá passassem. Na Tenda Vocacional, houve partilha e entrevistas aos vocacionados (padres, religiosas, religiosos, casais, leigos), além da animação da banda da Fraternidade São Francisco; na Tenda das Artes, houve apresentação de danças e teatros; na Tenda de Adoração ao Santíssimo Sacramento, momento orante e de espiritualidade eucarística, que de modo significativo, envolveu nossos jovens! Desde a chegada, houve grande envolvimento e vibração dos crismandos que, no período da manhã, estiveram todos reunidos no Palco Central para a oração inicial, com a entronização da réplica da cruz e do ícone de Nossa Senhora da Jornada Mundial da Juventude, momentos de reflexão, que abordaram temas como “Seguir Jesus”, “Ide e fazei discípulos meus todos os povos” e também a “Jornada Mundial da Juventude”, que acontecerá no Rio de Janeiro em 2013, além de teatro

e apresentação de danças. O encerramento foi um momento de grande emoção: a participação de inúmeras cruzes, que marcam nossa vida humana e seus desafios, trazidas pelos assistidos da Casa de Recuperação, a oração conduzida pelo Administrador Diocesano Pe Jarbas e a bênção solene do Santíssimo, realizada pelo Pe José Eduardo, concluíram o momento com grande motivação e envolvimento dos que foram ao II Crismafest. Com breve avaliação, concluímos que o encontro foi bem vivenciado pelos crismandos e atingiu o objetivo esperado: evangelizar, dar aos nossos jovens uma opção de caminhar na comunidade e, ainda, marcar a unidade de nossa diocese, fazendo com que compreendam que não estão sozinhos, mas que há muitos e muitos que acreditam no projeto de Jesus Cristo. Agradecemos todos os que contribuíram para que o II Crismafest acontecesse com resultados tão positivos: nosso abraço e gratidão! Roberto Bocalete, pela Equipe da Dimensão Bíblico-Catequética Diocesana

7

Morre D. Joviano de Lima, arcebispo de Ribeirão Preto

O arcebispo de Ribeirão Preto (SP), Dom Joviano de Lima Júnior, morreu na tarde desta quinta-feira (21), aos 70 anos, vítima de câncer no intestino. O corpo foi velado desde as 22h de quinta, na Catedral Metropolitana de Ribeirão. REUNIÃO EM RIO PRETO - Dom Paulo recebeu Dom Joviano em visita da 2ª reunião do ano da Província Eclesiástica de Ribeirão Preto. Foram oito bispos que marcaram presença no dia 1º de dezembro de 2012. MISSÃO Dom Joviano, entrevistado pelo jornal Diocese Hoje, disse; que na Provìncia Eclesíástica de Ribeirão Preto” temos, em andamento, o Projeto” Ser Igreja em Missão, que é a ação missionária permanente. “Fazemos capacitação dos líderes das comunidades para que eles possam levar avante a missão permanente” Esse projeto é desenvolvido em três etapas, disse Dom Joviano. Foto Carolina Visotcky (G1)

Arcebispo Dom Joviano, velado na Catedral de Ribeirão Preto/SP. Enterro: o corpo do arcebispo será enterrado no altar da catedral logo após a missa das 10h deste sábado.

Uma prece pelo caro amigo que retornou ao Pai A notícia ecoou pelo Brasil nesta tarde de quinta-feira e me encontrou justamente em uma reunião de Bispos. Surpreso, a li para todos: D. Joviano, Arcebispo de Ribeirão Preto, voltou para a casa do Pai! Vieram-me à mente muitas imagens e fatos que testemunhei do caro amigo de tantos anos. Tive a grata satisfação de conviver pessoalmente com Dom Joviano de Lima Júnior quando eu era Bispo de São José do Rio Preto e ele era Bispo de São Carlos, ambas as dioceses do Regional Sul 1, no Estado de São Paulo. Partilhamos muitas experiências pastorais e tivemos uma intensa amizade pessoal e espiritual. Mesmo depois de nossas transferências, eu continuei chamando-o de “meu vizinho”. Juntos, trabalhamos para a criação da Diocese de Catanduva. Encontrávamos também nas reuniões em Brasília, nas Comissões Pastorais Episcopais da CNBB. Testemunho o seu amor à Igreja, a sua forte espiritualidade e a sua dedicação no setor de liturgia da CNBB, quando ele era o Presidente da Comissão e eu era o Presidente da Comissão de Educação, Cultura e Comunicação Social. Assim pude experimentar muitos momentos de viva amizade com este verdadeiro

Bom Pastor, “que conheceu as suas ovelhas” e, no sofrimento da doença dos últimos três anos, “deu a sua vida”, imolou a sua vida pelas suas ovelhas da amada Igreja e Província Eclesiástica de Ribeirão Preto. Quero apresentar à Arquidiocese de Ribeirão Preto, ao Reverendo Clero, a Dom José Geraldo Oliveira do Vale, que estreitamente colaborou com Dom Joviano no governo da Diocese em sua enfermidade, aos leigos e lideranças, aos familiares, às autoridades e a todo o povo santo do Nordeste Paulista a minha comunhão neste momento de “trânsito” de Dom Joviano para o céu. Dom Joviano enfrentou a doença com serenidade e confiança na bondade de Deus. Agora ele ouve o convite do próprio Bom Pastor: “servo bom e fiel entra na casa do Pai!”. Rezaremos pelo eterno descanso de nosso querido e exemplar irmão no Episcopado, de quem guardaremos as mais vivas recordações a serem seguidas pelo seu bonito testemunho de um Bispo que deu a sua vida pela sua Igreja. RIP. Rio de Janeiro, RJ, 21 de junho de 2012 + Orani João Tempesta, O. Cist. - Arcebispo Metropolitano


8

DIOCESE 82 ANOS

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

JUNHO/2012

Paróquias cultivam tradição Diocese celebra o da festa junina em Rio Preto dia do Padroeiro As Paróquias promovem, neste mês, animadas festas com reza do terço, celebração de missas, quermesses, barracas de comidas típicas, leilões, exibição de quadrilhas ao som de sanfona e outros instrumentos musicais. Por ser uma tradição muito forte nos 50 municípios da nossa diocese, a festa junina também acontece em várias paróquias cujos padroeiros não são aqueles três santos populares. Exemplo, é a Paróquia N. Sra. Aparecida, de Neves Paulista, que promoveu dia 10 de junho um “arraial” com muita música, arrasta-pé, quentão, chocolate quente, bolos (a novidade foi o bolo de Santo Antônio), doces e salgados. Houve apresentação do grupo Dançarino de Deus (formado pela própria paróquia), que é hoje conhecido nacionalmente. Foi premiado no Festival de Dança, em Joinville-SC, concorrendo com grupos de 20 estados brasileiros. OUTRAS FESTIVIDADES A Paróquia Santo Antônio de Pádua promove quermesses até 30 de junho, no salão paroquial. No dia 6 de julho, haverá leilão e porco no rolete. A festa junina na Paróquia São Sebastião/Ipiguá aconteceu dia 2 de junho. Leilão de gado foi promovido pela Paróquia Divino Espírito Santo/Planalto, dia 3 de junho. Dia 9 de junho, a Paróquia Santa Luzia promoveu jantar-dançante. A Paróquia Sagrado Coração de Jesus/São José do Rio Preto realizou quermesse em louvor ao padroeiro de 2 a 15 de junho (nos finais de semana), com barracas de comidas típicas e leilões. Quermesse foi realizada dia 16 de junho pela Paróquia Santa

Padre Jarbas, Administrador Diocesano.

Edwiges; houve também missa e sorteio de uma moto zero km. Dia 13 de junho, a Paróquia Santo Antônio de Lisboa celebrou missa e bênção dos pães; depois, procissão e bênção dos Antônios e Antônias. Na Paróquia São Luis Gonzaga/Cedral, foram celebradas missas de Santo Antônio, dos jovens e crianças, das Pastorais, em louvor a São Luis Gonzaga e uma missa sertaneja. De 14 a 21, funcionaram barracas com alimentos típicos de festa junina. Dia 23 de junho, missa às 19:30 e, após, quermesse em louvor ao padroeiro São Luis Gonzaga. Em Votuporanga, a Paróquia N.Sra.Aparecida realizou, dia 17, o 4º Encontro do Plano Diocesano de Pastoral; dia 19, reunião com equipes de música; dia 20, reunião com ministros extraordinários da comunhão e pastoral da Saúde. A Paróquia São Sebastião/ Álvares Florence celebrou missas dias 21, 22 e 23 de junho; e dia 24, missa e procissão com a presença da companhia de reis Garça Branca, de Votuporanga.

No dia 23, a Paróquia Santo Expedito/São José do Rio Preto promoveu terço e festa junina na capela Guadalupe. Programou para 29 de junho missa e procissão na capela São Pedro. Na Paróquia São João Batista/Onda Verde, foram programadas quermesses nos cinco sábados de junho. No dia 24, aconteceu o evento Pedalando com São João. Em Cosmorama, um evento especial: comemoração dos 80 anos da Festa de Santo Antônio de Pádua. Na quermesse, uma das iguarias oferecidas é o frango com garirova (palmito amargo). PADROEIROS Santo Antônio é padroeiro de Paróquias em Mirassolândia, Poloni, São José do Rio Preto (duas), Cosmoroma. São João é padroeiro em paróquias de Álvares Florence, Américo de Campos, Gastão Vidigal, José Bonifácio, Nhandeara, Onda Verde, Palestina e Tanabi; São Pedro é padroeiro em Mirassol, Nova Luzitânia, São José do Rio Preto e Ubarana.

Mistagogia Catequética Aconteceu, no dia 10 de junho de 2012, o encontro das coordenações de catequese do Sub-Regional RPII, na Paróquia Santa Terezinha, em São José do Rio Preto. Participaram 130 catequistas das 4 dioceses, Barretos, Catanduva, Jales e São José do Rio Preto, tivemos como tema: Mistagogia Novo Caminho formativo de Catequistas. Tivemos como assessor o seminarista Roberto Bocalete, e a participação da equipe diocesana. O tema foi escolhido com base no encontro que aconteceu no ano passado: O Sulão da Catequese. A motivação principal é o encontro com o Senhor, o “ver o Senhor”. É o aspecto do mistério dentro da Iniciação à Vida Cristã para levar o a pessoa a encontrar Jesus. A reflexão mostrou a preocupação com os ambientes nos quais acontece a Catequese, com a família e o envolvimento da comunidade, sendo o momento propício para tocar os

corações e as mentes de nossos catequizandos. O momento em que estamos vivendo exige formação dos catequistas para que saibam ler os desafios da cultura, reconheçam e anunciem Cristo com todas as suas exigências. Cada catequista deve se sentir chamado por Jesus e dar sua resposta de discípulo. Ele é mistagogo quando tem experiência do mistério com profundidade, quando consegue mergulhar-se nele. Isso supõe participação comunitária na fé e vivência dos sacramentos, dando dimensão missionária, profética e testemunhal. Mistagogo ou Mistagoga é a pessoa que realiza a mistagogia, a que conduz para dentro do mistério que é Jesus Cristo, colocando os catequizandos em contato com o mistério, que é Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Então, catequista mistagogo é aquela pessoa que reconhece o Mestre Jesus e se declara disposto a seguir os seus ensinamentos. Sente-se chamado

por Deus e faz a experiência de Jesus Cristo. Ele testemunha sua fé na comunidade cristã, busca ter equilíbrio, capacidade de relacionamento com todos e consegue contagiar aqueles com quem convive. O que o Roberto passou a nós catequistas é que o catequista mistagogo tem uma espiritualidade envolvente, vive uma cumplicidade com Deus, sendo seu porta-voz. No dia a dia, vive a experiência de intimidade com Deus na oração, na participação litúrgica, na leitura da Palavra de Deus, no seguimento de Jesus Cristo e na formação de comunidades. Após o almoço, todos tiveram a oportunidade de participar dos grupos nos quais foi poss´vel vivenciar tal momento na leitura orante e na troca de experiência. A Santa Eucaristia, celebrada pelo Pe. Eduardo, da Diocese de Jales, encerrou o encontro. Vanilda AP. S. Silveira Representante do RPII

Dom Otacilio Luziano da Silva, na celebração do dia do Padroeiro do Seminário.

Coração Imaculado de Maria, padroeiro da diocese de São José do Rio Preto , é celebrado pela Igreja Católica no dia 18 de junho. A Diocese convidou o Bispo de Catanduva, Dom Otacilio Luziano da Silva, os seminaristas professores e familiares para celebrar esse dia tão importante na nossa Dioceseulares do Brasil e é conhecido como padroeiro dos pobres e santo casamenteiro. O santo é considerado o padroeiro da cidade, da Arquidiocese de Juiz de Fora, do Seminário Arquidiocesano, da Catedral Metropolitana e de diversas paróquias, que levam o nome do santo.

No Seminário Maior de São José do Rio Preto, cerca de 50 pessoas celebraram a festa de seu Padroeiro. A cerimônia começou às 10h e encerrou com o almoço às 12h. O momento contou com a participação de Dom Otacilio e padre Jarbas coordenador Diocesano Neste ano, o dia padroeiro foi celebrado juntamente com os seminaristas, nas dependências do seminários diocesano da Diocese de São José do Rio Preto. Na abertura, houve reflexão do administrador Padre Jarbas Brandine Dutra sobre o fundador; Dom Otacilio também falou.

Arraiá do Seminário

O Seminário São José realizou no dia 2 de junho de 2012, nas suas dependências, “o Arraiá do Seminário São José”, que teve início às 19h. A animação ficou por conta da Companhia de Reis do Bairro das Palmeiras, de Uchoa/SP. Essa companhia foi fundada pelo Senhor Antonio Guedes de Souza no ano de 1895. Ele era proveniente de São Sebastião do Paraíso MG, por isso ela é de raiz mineira. Atualmente, o mestre da com-

panhia é seu neto Pascoalino Antonio Pinto. Além da devoção a Santos Reis (companhia de reis) e aos santos de Juninos (Terço Cantado), eles também promovem a Dança de São Gonçalo. A entrada foi gratuita. Os Padres Leonel Albuquerque acompanharam de perto o evento. Cada participante levou um prenda para colaborar com a festa. A festa junina já acontece há dez anos.


Diocese Hoje de Junho