Issuu on Google+

Ano II - Edição Especial - Feira de Santana - BA - Outubro/2012

Um ano de tantas histórias

O Almanaque completa o seu primeiro ano de existência e nessa edição especial traz de tudo um pouco para mostrar ao seu público que seus propósitos de ser um veículo diferente continuam valendo. Temos, por exemplo, uma matéria mostrando que uma Força Tarefa está sendo formada em Feira de Santana para tentar barrar o avanço da dengue, que já deixou um registro de mais de cinco mil casos suspeitos da doença na cidade. Vamos mostrar também que vários planos de saúde foram suspensos em todo o país, ao tempo em que faremos uma homenagem aos professores, em festa no dia 15, e aos médicos, que comemoram o seu dia em 18 de outubro. Outro assunto importante abordado nesta edição é o seguro residencial. Saiba que manter a sua casa segurada é bem mais barato do que você imagina e que a nossa cultura não nos permite enxergar isso.

A edição especial vai mostrar ainda a beleza de Veneza sob a lente de nosso enviado especial à Europa, num passeio de 25 dias, e também a participação de fotógrafos feirenses, entre eles o colaborador do Almanaque J. Angelo Pinto, em um grande evento de fotografia.

Neste mês comemorativo, em que saudamos Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, as crianças brasileiras, São Lucas, os médicos e professores, pedimos licença para passar com nossa singela homenagem às letras com a edição festiva do primeiro ano do Almanaque! Um brinde a todos!

Gondoleiro levando turistas pelos canais de Veneza

A Ponte de Rialto, um importante ponto turístico


2

Outubro 2012

Primeira Fatia Um ano se passou desde que o primeiro número do Almanaque chegou às mãos do público feirense e às caixas de e-mails de centenas de pessoas de várias partes do Brasil e do mundo. Naquele primeiro momento, o sentimento que dominou a mim e a minha irmã, parceira intelectual e madrinha Emmanuela, foi de que estávamos diante de um algo realmente novo, embora os impressos existam há centenas de anos. Digo "novo" porque a sensação é de que a proposta é diferente dos demais jornais. Alguns querem apenas informar, outros apenas lucrar com a venda de anúncios, outros ainda segmentar a informação para formar (ou desinformar) um determinado público. Mas o Almanaque surgiu exatamente da vontade de fazer circular nas ruas um compendio de informações diversas, com visual diferente e uma maneira de comunicar bem à vontade. Do jeito que o leitor deseja, enquanto transpira de medo ou ansiedade nos consultórios médicos e odontológicos. E foi um ano mesclado entre difícil e prazeroso. Conseguimos fazer - sem falsa modéstia - ótimas edições, transformando a visão que muitas pessoas tinham de um impresso que circula nas salas de espera e que são distribuídos gratuitamente. Inovamos trazendo viagens pela

Bahia, pelo Brasil e pelo mundo - como estamos fazendo agora com Veneza - sob a visão da nossa fotografia feita pelo próprio Almanaque, com nosso colaborador especial em 25 dias de passeio pela Europa. Algo acessível apenas para poucos periódicos com nossas dimensões. A dificuldade esteve presente no momento em que a seca trouxe seus reflexos para os negócios da cidade. Foi difícil manter o Almanaque, mas não impossível. Ele cumpriu o seu papel e rompeu a estiagem com uma chuva de informações e lindas imagens, sem contar nos novos anunciantes que aportaram em nosso projeto, dando-lhe fôlego de sobra para mostrar a primavera e o inverno e, em breve, de novo, o verão. Foi o nascer do sol radiante de mais um dia. A energia do primeiro ano. E quando Carlos Drummond de Andrade escreveu essas palavras é que entendemos o significado desde primeiro aniversário: Cortar o tempo Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.

Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente. Foi um ano incrível. Mas passou. Que venham novos anos para nós, vocês e o Almanaque festejarem juntinhos. A caminhada começa no primeiro passo. Se avexe não. Haveremos de comer juntos cada fatia deste delicioso bolo memorável. E pedir sempre a benção a este senhor implacável, a quem chamamos de tempo.

Uma boa leitura, Um forte abraço!


Outubro 2012

3

Saúde convoca Força Tarefa contra mosquito Com a possibilidade de um novo surto de dengue nos próximos meses as autoridades de saúde começaram o mês de outubro conclamando vários setores para que se unam numa Força Tarefa contra o mosquito Aedes aegypti, que está aos poucos avançando na cidade, com mais de cinco mil casos suspeitos registrados pela Vigilância Epidemiológica do município. No dia dois deste mês uma grande reunião foi o primeiro passo dado na nova fase de combate contra a doença em Feira de Santana. No primeiro encontro realizado no segundo dia de outubro entre as secretarias de Saúde, Serviços Públicos e Meio Ambiente, foi exibido levantamento atestando que o acúmulo de pneus de borracha em vários pontos da cidade é o fator preponderante para que o mosquito se reproduza em larga escala. "Nós recolhemos toda semana cerca de mil pneus das ruas de Feira de Santana, mas a Lei é clara e diz que não é prerrogativa do setor público fazer este serviço, embora tenhamos a intenção de mantê-lo", salientou o secretário Alexandre Monteiro, ressaltando que tal tarefa é dever de fabricantes e revendedores de pneus.

Larvas do mosquito se reproduzem na água acumulada nos pneus

Pneus velhos são focos potenciais de dengue

Por isso, representantes de fábricas e lojas especializadas na revenda de pneus também foram convocados para o evento. Durante a discussão, todos foram unânimes em concordar que a coleta deste tipo de material inservível é fundamental para que as ações de combate ao mosquito sejam eficazes. "Nossa idéia é fazer o mesmo que está sendo feito nas grandes cidades do sudeste, onde fabricantes, revendedores e poder público se uniram e implantaram uma empresa especializada na coleta e destinação adequada dos pneus", revelou o engenheiro agrônomo da Secretaria de Meio Ambiente, Eduardo Macário. O próximo passo das autoridades é assinar um convênio e localizar uma área para que a empresa possa ser instalada nos próximos noventa dias, quando devem começar as ações de retirada dos pneus do meio ambiente. "Desta forma estaremos retirando os potenciais focos do Aedes das ruas da cidade, que já registra 85% dos casos de dengue do tipo 4. Para que se tenha ideia do que é isso explicamos: muita gente já teve o tipo I da doença, o tipo II e o III e criou imunidade. Mas o tipo IV em circulação significa dizer que a maioria da população não está imune e, por isso, estamos à beira de um novo surto de proporções arriscadas", alertou Maricélia Maia, enfermeira da Vigilância Epidemiológica.


4

Outubro 2012

« Colonoscopia « Duplex Scan - A ultrassonografia dos Vasos Sanguíneos « Endoscopia Digestiva Alta « Escleroterapia de Pequenas Varizes « Ligadura Elástica das Hemorróidas « Manometria Anorretal « Pequenas Cirurgias « pH Metria e Manometria Esofágica « Procedimentos em Angiologia « Retossigmoidoscopia Rígida / Flexível « Ultrassonografia Anorretal « Ultrassonografia Geral Av. Getúlio Vargas, 854 e 844- Ed Meddi e Ed. Medical Service- 5º andar Fone: (75) 3603-5800 / Fax (75) 3603-5828 www.idad.com.br


Outubro 2012

Seguro residencial ao alcance de todos Feira de Santana está entre as cidades com maior índice de ocorrências de assaltos e arrombamentos a residências em toda a Bahia. Em cada ação criminosa, ou até mesmo em um incêndio imprevisto, o proprietário do imóvel acaba sofrendo um grande prejuízo, quando, de fato, poderia ter evitado o problema contratando o serviço de uma seguradora. Pode parecer caro, já que o seguro de automóvel representa um investimento considerável para garantir o bem, que é um dos mais subtraídos no nosso dia-a-dia. Mas o que muita gente ainda não sabe é que o seguro residencial é barato e extremamente necessário. De acordo com o corretor de seguros Wanderley Barreto, o seguro residencial pode cobrir desde o valor da construção até mesmo a quem nele reside. "Existem apólices que prevêem queda de raio, explosões, incêndios, queda de aeronave, danos elétricos, quebra de vidros e até responsabilidade civil familiar. Tudo isso levado em conta em um imóvel de 100 metros quadrados, por exemplo, tem um LMI - Limite Máximo de Indenização - de duzentos mil reais", explica o corretor. INVESTIMENTO Para se ter idéia de como o acesso a este tipo de seguro é fácil, para fazer um contrato com estas características o cliente precisa desembolsar apenas R$ 214,14 à vista ou ainda parcelar o contrato em 10 vezes de R$ 24,43. "O seguro residencial é muito barato, mas por uma questão cultural não é um dos produtos mais consumidos em nosso Estado, apesar do grande benefício que ele representa para quem é dono do imóvel e se vê em desespero quando se depara com uma situação de emergência", salienta Wanderley. A expectativa do corretor é de que com a divulgação deste tipo de produto, os proprietários de imóveis passem a se interessar cada vez mais na contratação de seguro residencial em Feira de Santana, onde o número de empreendimentos imobiliários é muito grande. "Este filão tende a crescer e muito em nosso município, onde prédios, condomínios e até novos bairros estão sendo edificados. Acreditamos nisso", finalizou.

5


6

Outubro 2012

Inesquecível Veneza

A cidade mais romântica do mundo

Encanto, magia, paixão. Palavras são poucas para expressar a beleza de Veneza, cidade símbolo do romantismo e Patrimônio da Humanidade. A cidade foi formada num arquipélago da laguna de Veneza, no golfo de Veneza, no noroeste do mar Adriático. Cidade pequena, uma ilha de uma lagoa, mas que reserva tantos encantos. Logo ao desembarcar sentimos a emoção nos invadir ao observar o trânsito frenético de embarcações que cortam o grande canal, principal avenida da cidade. Esquecemos completamente dos barulhos dos carros e ônibus, do trânsito precário das grandes metrópoles brasileiras. Ao longo das margens, ancoradouros para gôndolas, lanchas e vaporetos . Por todos os lados, casas antigas guardam os cheiros da idade média, com suas varandas floridas e as paredes carregadas de limo verde escuro, acumulado durante décadas e mais décadas, mas que resiste fortemente ao longo dos anos. Canais cortados por pontes em forma de arco, gôndolas que deslizam em silêncio e suavemente pelas águas. Ao longe, soltas ao vento, canções italianas que nos fazem encher os pulmões de ar ao observar tamanha beleza.

Belíssima e inesquecível vista da cidade de Veneza

Com um comércio típico e peculiar, ruas , ruelas , praças, museus, galerias de arte, hotéis e palácios seculares compõem o cenário da cidade, que para conhecer basta apenas caminhar sem rumo, atravessar pontes e cruzar com centenas de turistas de todas as nacionalidades. O barulho das máquinas de fotografia é ouvido todo o tempo. Tempo, que parece parar na eterna magia deste lugar, que em êxtase tentamos capturar e guardar na memória. Com vários pontos turísticos, a Piazza de São Marcos é o coração e a alma de Veneza. Milhares de pessoas passam por lá todos os dias. Nos calçadões, observamos deslumbrados lojinhas pequenas, de portas coloridas, que oferecem inúmeras opções de souvenir, comidas típicas, sorvetes, doces e encantos que invadem o peito e acariciam nosso espírito. Máscaras e luxuosas fantasias expostas por todos os cantos nos transportam ao tradicional e milenar carnaval de Veneza, quando as ruas são tomadas por centenas de mascarados. Cruzando a cidade, passamos diversas vezes pela Ponte de Rialto, a mais famosa, e também pela Ponte dos Suspiros, conhecida pela antiga lenda que alimenta muitos corações enamorados: o casal que trocar um beijo no exato

Máscaras e diversos souvenires encantadores


Outubro 2012

7

momento que passar sob a ponte, continuará apaixonado por toda a eternidade. Pesquisas recentes tem mostrado que Veneza está afundando, lentamente, alguns milímetros por ano, mas projetos já estão sendo implantados para impedir que um dia a cidade possa sumir sob as águas. Seria uma perda simplesmente irreparável. Pouquíssimas cidades no mundo são tão amadas, raríssimas tem tamanha personalidade e são capazes de inspirar sonhos tão lindos em tantas pessoas de todos os lugares do mundo. Quem nunca esteve em Veneza não deve deixar de ir e, com certeza, quem já conhece deseja um dia retornar a este pedaço de paraíso simplesmente inesquecível.

Lancha navega pelo grande canal que corta Veneza ao meio

Passeio de gôndola é obrigatório e mágico

Piazza de São Marco, coração de Veneza

Basílica de São Marco construída no ano de 830


8

Outubro 2012

Terminal Rodoviário mais sofisticado Soluções rápidas, eficazes e duradouras. Estas são as metas da Sinart, empresa que administra o Terminal Rodoviário de Feira de Santana e que tem se empenhado para resolver questões externas que interferem no funcionamento do terminal, hoje modernizado por diversas iniciativas, que vão desde a implementação de diversas novidades no setor de embarque e desembarque, bem como no salão de guichês, cada dia mais sofisticado. Uma das grandes mudanças já pode ser sentida pelos usuários no momento do embarque. Catracas eletrônicas foram instaladas no saguão, para que o usuário possa estar seguro no momento em que se dirige para a plataforma. "O controle do bilhete eletrônico nos permite saber que só quem o possui está apto a permanecer na plataforma de embarque", salientou Selmo Oliveira, lembrando que,além dos passageiros, só os funcionários das empresas estão autorizados a ter este acesso. MODERNIZAÇÃO Outra grande inovação da Sinart foi a implantação de uma farmácia 24 horas no saguão principal do terminal, o que garante mais comodidade ao usuário que estiver chegando ou saindo de Feira de Santana necessitando de uma medicação no momento em que realiza o transbordo. "Além disso, pensando no nosso usuário, já instalamos um mini posto médico, onde pequenas ocorrências podem ser atendidas", revelou o gerente do terminal, complementando que a unidade é dotada de um desfibrilador, conforme exigência da lei.

Terminal cada dia mais sofisticado No setor de entretenimento, o terminal continua sendo bem servido, com lojinhas de souvenir, lanchonetes e até uma choperia, que permite ao usuário aguardar no terminal desfrutando de uma boa cerveja gelada e salgados de primeira qualidade. Um elenco variado de terminais eletrônicos foi disponibilizado para o público ter sempre onde realizar suas transações financeiras em segurança. "A Sinart, inclusive, tem detectores de metal para dar mais segurança ao usuário" destacou Selmo Oliveira.

Selmo Oliveira, gerente da Sinart

Passageiros mais à vontade

SEGURANÇA No quesito segurança algumas alterações foram feitas pela administração para que os passageiros se sintam mais à vontade no terminal. Mais de 20 câmeras de monitoramento remoto foram instaladas em toda a rodoviária para garantir flagrantes de tentativa de qualquer ato infracional dentro e fora do terminal. "Além disso, contamos com equipes da Polícia Militar fazendo o policiamento para tranquilidade de nossos usuários", afirmou. Outra preocupação da Sinart é em relação ao transporte clandestino, irregularidade que tem crescido em Feira de Santana graças à falta de fiscalização. Isso tem provocado a redução do fluxo de passageiros pelo terminal, o que acaba acarretando menor quantidade de dinheiro em circulação no comércio local. "Mas nós também estamos buscando junto aos órgãos competentes ações mais eficazes que possam garantir mais segurança aos nossos usuários", destacou.


Outubro 2012

Médicos mobilizados Em outubro a categoria está celebrando mais uma data comemorativa, mas os médicos - a exemplo de outros profissionais - também estão em campo lutando por melhorias para a classe. Entre os próximos dias 10 e 19 de outubro, estarão suspensas as consultas, exames e cirurgias eletivas através de guias dos planos de saúde na Bahia. A decisão foi tomada em assembléia convocada pela Comissão Estadual de Honorários Médicos (CEHM), no dia 19 de setembro, seguindo orientação nacional da Comissão Nacional de Saúde Suplementar (Comsu). A paralisação terá o tempo e a abrangência que cada Estado determinar e não atingirá os atendimentos de urgência e emergência, que serão mantidos. Na Bahia, onde o movimento se destaca todos os anos, a mobilização é crescente. A paralisação atingirá as operadoras que: Não negociam: Hapvida, Amil/Medial e Sulamérica; Não cumprem acordo: Cassi, Petrobrás e Geap; Apresenta propostas irrisórias: Golden Cross. Logo no dia 10 de outubro - primeiro dia da paralisação -, a CEHM vai promover um debate que reunirá representantes do Ministério Público, Procon, ANS, entidades médicas e usuários de planos de saúde. Como se percebe, a convocação da categoria para o movimento este mês deixa clara que tanto o sindicato quanto os integrantes e profissionais da área estão preocupados com os rumos que a prática mercantilista dos planos de saúde está tomando. A principal reclamação é quanto à defasagem dos valores cobrados pelos planos, bem como aos atrasos por parte destas empresas contratantes. Apesar desta briga, a profissão que tem como principal meta salvaguardar vidas e proporcionar melhorias na saúde da população também tem motivos para comemorações. Os avanços nos testes com vacinas, que podem evitar doenças graves, nas experiências contra o HIV e o próprio câncer dão novo fôlego a estes profissionais abdicados. Aliás, estes são sinais de que, mesmo mal remunerados em muitos setores, principalmente na rede pública, os médicos continuam mantendo firme o juramento de Hipócrates, aquele mesmo no qual se comprometem a dar a vida pela vida.

9

Venda de 301 planos de saúde é suspensa por falha em atendimentos

Desde a semana passada, 38 operadoras estão proibidas de comercializar 301 planos de saúde pelos próximos três meses, por determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Os 301 planos de saúde representam 7,6% do mercado e atingem 3,6 milhões de beneficiários. A decisão, anunciada pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e pelo presidente da ANS, Maurício Ceschin, é provocada pelo descumprimento de prazos máximos para marcação de consultas, exames e cirurgias, de acordo com a Resolução Normativa nº 259. Dentre os planos suspensos, 221 deles - de 29 operadoras - foram reincidentes e permanecem com a venda proibida desde julho deste ano. Outros 80 planos, de nove operadoras, passam a integrar a lista de proibição neste mês. Essa é terceira fiscalização feita neste ano no segmento de planos de saúde. Reclamações Entre junho e agosto, a ANS recebeu 10.144 reclamações de beneficiários de planos de saúde sobre o não cumprimento dos prazos máximos estabelecidos para agendamento de atendimentos e outros procedimentos. De 1.006 operadoras existentes, 241 receberam pelo menos uma queixa.

Usuários de planos de saúde sofrem com espera

Curativos especializados e podologia sob medida para pacientes portadores de feridas de difícil trato e delicado controle.

Rua Barão do Cotegipe, 877 - Centro Feira de Santana - BA


10 Outubro 2012


Outubro 2012

11

Paulo Costa, de verdade

De Feira para o mundo

Paulo Costa traz em seu trabalho uma característica inerente a terra onde nasceu: a diversidade. Baiano de Feira de Santana, este cantor; compositor e instrumentista imprime nas suas canções raízes culturais bem marcadas como a cultura sertaneja, a cultura negra e portuguesa, e com elas faz um caldo delicioso aos ouvidos. Formado em Música pelo Centro Universitário de Cultura e Arte e tendo vivido muito tempo em São Paulo, Paulo Costa sempre manteve essas influências bem visíveis em sua música, que ganha a modernidade nas letras e a diversidade rítmica nas harmonias. Bebendo de fontes nordestinas generosas como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Luiz Gonzaga, Elomar, Djavan, o cantor faz aquilo que chamamos de complexa e variada Música Popular Brasileira. Autor de dois CDs - Varal (2001) e Eletronicamentefeitoamão (2011) - Paulo Costa é conhecido do público ávido por descobrir nomes potenciais da música baiana que ficam escondidos sob a pecha de "música alternativa"- e que não precisa da mídia oficial para tal. Mas sim, Paulo Costa, e outros cada vez mais expressivos artistas, surgem como uma alternativa mesmo para quem não aceita de bom grado a música baiana "produto de exportação" que lhe impõem. E querem apurar os ouvidos em busca de música boa. É nesse sentido que passeia com maestria pelo baião, pelo samba de roda, pela cantoria, pelo samba clássico, pela bossa, xote, ainda dosando tudo com pitadas de música eletrônica e baladas melódicas. E só ele consegue fazer isso sem perder a identidade. Por participar de todo o processo de produção de suas obras ele compõe, canta, toca, grava, produz, distribui, no ritmo inesgotável da sobrevivência do mercado independente - é fácil reconhecer o trabalho de Paulo Costa quando se ouve. Seu ecletismo e variedade rítmica trazem uma unidade forte e revelam uma maturidade adquirida nas quase duas décadas de estrada. Com tudo muito bem arranjado, de modo a desvelar a delicadeza e o virtuosismo do intérprete, a música de Paulo Costa pede para ser conhecida do grande público. Ela é a forma mais bonita, direta e sensível de saber o que é que a Bahia tem. De verdade.

Os fotógrafos J. Angelo Pinto, Antônio Vieira, Lula Mascarenhas e Dilson Morais, Diretores do Clube de Fotografia Gerson Bullos em Feira de Santana e membros do Sindicato dos Fotógrafos Profissionais, participaram na última semana de setembro, em Paraty-RJ, do 8º Festival Internacional de Fotografia, denominado Paraty em Foco. Este evento foi criado em 2005 com o intuito de incentivar e promover a arte fotográfica e atualmente é uma das maiores iniciativas culturais do país ligadas a essa área. Hoje já se encontra entre os 10 mais importantes festivais de fotografia do mundo. Foram quatro dias de programação rica e atual, com a presença de grandes nomes da fotografia mundial. Neste ano, na sua 8ª edição, o tema foi: "A Fotografia como Documento". Qual iconografia se tornará referência no futuro? Quais imagens ajudarão as próximas gerações a compreender nossa complexa e eclética história? Quais protocolos irão definir o valor documental de uma imagem e seus diferentes contextos? Estas são algumas das questões levantadas no Paraty em Foco. O evento deste ano, seguindo o modelo dos anos anteriores teve uma extensa programação composta por: Encontros e Entrevistas, Exposições, Projeções, Workshops, Leilão e muito mais.

Paulo Costa

O fotógrafo J.Angelo Pinto, com sua câmera, pronto para frotografar.


12

Outubrobro / 2012

Fernando Pessoa


Jornal Almanaque