Page 1

25 | Automação | Dezembro 2020

A fonte de informação em automação industrial

FLUKE ANUNCIA NOVO IMAGEADOR ACÚSTICO AO MERCADO BRASILEIRO

22 SIEMENS LANÇA NOVOS TRANSMISSORES DE RADAR COMPACTOS DE 80 GHZ PARA MEDIÇÃO DE NÍVEL

39 ROBÓTICA: RECORDE DE INSTALAÇÕES E ESPAÇO GARANTIDO PARA ROBÔS E COBOTS

4

SOLUÇÕES DE ACIONAMENTO DA NORD PARA A INDÚSTRIA DA PANIFICAÇÃO

60


25 | Automação | Dezembro 2020

REVISTA AUTOMAÇÃO

PANORAMA DO MERCADO

FLUKE

22

4

ELIPSE

24 DANFOSS

EMERSON

25

26 JOHNSON CONTROLS

HMS INDUSTRIAL NETWORKS

28 HMS INDUSTRIAL NETWORKS

SCHMERSAL

31

30

32

NORD DRIVESYSTEMS

ROCKWELL AUTOMATION

SCHNEIDER ELECTRIC

34

36

38

SIEMENS

39

WATSON MARLOW

ROHDE & SCHWARZ

40

43

ANUNCIANTES: NORD 9 • FLIR 10 • BÜRKLIN 19 • MITSUBISHI 20 • LENZE 49

www.revista-automacao.com


COMAU

YASKAWA

44

46

NORD DRIVESYSTEMS

48

EMITECH

EMERSON

50

52 HMS INDUSTRIAL NETWORKS

LITMUS

56

60

54 LEMO

59

58 NORD DRIVESYSTEMS

HMS INDUSTRIAL NETWORKS

PILZ

ANDRÓTICA

62

63

Press-releases devem ser enviados para: silvia@revista-automacao.com Para receber a Revista Automação newsletter inscreva-se no site www.revista-automacao.com A Revista Automação é publicada pela INDUPORTALS MEDIA PUBLISHING em português para técnicos e engenheiros de automação. O seu conteúdo inclui panoramas de mercado, lançamentos de novos produtos, artigos técnicos e casos de aplicação, bem como notícias da indústria e de negócios. A Revista Automação tem um cuidado minucioso na preparação de seus textos; no entanto, não pode garantir a precisão das informações que são propostas. Suas equipes não são responsáveis pelo conteúdo dos meios de comunicação ou pelo seu uso. https://induportals-media-publishing.com

INDUPORTALS

MEDIA PUBLISHING


PANORAMA DO MERCADO

ROBÓTICA: RECORDE DE INSTALAÇÕES E ESPAÇO GARANTIDO PARA ROBÔS E COBOTS Em setembro passado, a Federação Internacional de Robótica (International Federation of Robotics - IFR) apresentou em Frankfurt o seu relatório anual, o World Robotics 2020 Industrial Robots, com números animadores. A entidade anunciou o recorde no estoque de robôs industriais operando em fábricas em todo o mundo, calculado em de 2,7 milhões, o que significa um aumento de 12% em relação a 2018. As vendas atingiram 373.000 novas unidades em 2019, apontando uma retração de 12% em relação ao ano anterior. Ainda assim é o terceiro maior volume de vendas já registrado pela organização. A análise da IFR ainda apontou que o estoque operacional número um da América do Sul está no Brasil, com 15,3 mil unidades – um acréscimo de 8% no estoque local. As vendas diminuíram 17% com cerca de 1.800 instalações, mas também é um dos melhores resultados de todos os tempos. A tendência mundial na adoção de robôs colaborativos (cobots) foi confirmada e atingiu 4,8% dos 373 mil robôs industriais instalados em 2019. A porcentagem de crescimento dos cobots foi de 11% e, ao que tudo indica, com um amplo espaço para conquistar nesse cenário vigoroso.

A informação de que robô colaborativo (cobot) é praticamente a metade do preço de um robô tradicional não condiz com a realidade do mercado”, afirma Nelson Kumagai, que gerencia os negócios de Robótica na ABB, acrescentando que a comparação direta (produto x produto) mostra o contrário. “No entanto, se olharmos na ótica de simplificação e flexibilidade na instalação, com menos periféricos voltados a questões de segurança, por exemplo, talvez este cenário passe a ser mais favorável. A vantagem a ser destacada é o aumento de produtividade e desempenho, com a implantação de processos padronizados com os robôs. Inclusive, o maior benefício é eliminar as rotinas repetitivas que trazem riscos a ergonomia e saúde ocupacional dos colaboradores. Estes poderão ser alocados em atividades mais estratégicas na produção”, explica.

25 | Automação | Dezembro 2020

4

FANUC página 15


PANORAMA DO MERCADO

YASKAWA página 11

UNIVERSAL ROBOTS página 18

ABB página 12

KUKA página 16

EPSON página 14

25 | Automação | Dezembro 2020

5


PANORAMA DO MERCADO

A narrativa de Marta Machado, Gerente de Vendas da EPSON, não é diferente. “Existem diferenças cruciais entre robôs colaborativos e robôs industriais. Os fabricantes devem entender que robôs colaborativos não podem ser usados para todas as funções. Os robôs colaborativos são perfeitos para aplicações simples, nas quais não são necessários desenvolvimentos avançados. A popularidade dos robôs colaborativos se dá pelos sensores desenvolvidos para permitir que estes trabalhem lado a lado com os humanos nas fábricas de forma segura. Os robôs colaborativos também são perfeitos para fábricas com mudanças em muitas partes, porém com uma demanda de baixo volume. Por outro lado, os robôs industriais trabalham bem tanto em tarefas simples, quanto complexas, particularmente naquelas de alta performance. Geralmente, robôs industriais se encaixam melhor em aplicações que requerem alta precisão de encaixe. Robôs industriais também são ideais para indústrias que buscam produzir em larga escala, já que geralmente, têm um tempo de resposta maior que os robôs colaborativos. Outro benefício das células de trabalho colaborativas é que elas não precisam ser vigiadas. Isto reduz o custo das manufaturas. Contudo, os robôs industriais estão mais avançados a ponto de oferecerem novas gerações de tecnologias a preços muito mais competitivos”, observa. Felipe Ferreira, Gerente de Vendas da FANUC, avalia que atualmente os robôs colaborativos são mais caros que os robôs convencionais; em alguns casos custando até o dobro. “Além disso, um robô colaborativo possui uma série de restrições, como velocidade e capacidade de carga, em comparação com os robôs convencionais. Em relação à operação e à programação, as duas categorias não se diferem mais atualmente. A única vantagem e necessidade na aplicação do robô colaborativo ou cobot é quando, obrigatoriamente, há a necessidade da intervenção humana (em 100% do tempo), como em um processo de montagem por exemplo, onde o operador monta uma parte e o cobot monta a outra. Para as demais aplicações, onde é necessário o acesso do operador de modo esporádico, para a troca de uma ferramenta, para a troca de um palete, substituir uma caixa com peças, entre outras, é possível utilizar um robô convencional com scanner de área, cortina de luz e outros itens de segurança. Desse modo, o operador acessa a área do robô, realiza a intervenção, sai e o robô volta a trabalhar com uma velocidade que pode chegar a dez vezes mais que o cobot”, assinala. “Um robô colaborativo não é a metade do preço de um robô standard/convencional de mesmo porte”, concorda Edouard Mekhalian, Diretor Geral da KUKA. “Normalmente um cobot é de 50%, ou mais, caro do que um correspondente de mesmo porte. Tudo depende da aplicação e do desempenho desejado. Um cobot está para auxiliar um operador o tempo todo, tornando seu trabalho mais produtivo, confortável e seguro. Um robô standard/ convencional está para dar o máximo de desempenho e de produtividade para o processo empregado, com as devidas medidas de segurança implementadas. Uma aplicação colaborativa requer uma análise minuciosa do processo e uma apreciação de risco feita por um especialista, garantindo as questões de segurança e de confiabilidade para o ser humano que, por sua vez, também deve receber treinamento adequado e ter suas aptidões avaliadas em conjunto na análise de apreciação de risco”, salienta. 25 | Automação | Dezembro 2020

6

Denis Pineda, Gerente América do Sul da UNIVERSAL ROBOTS, esclarece que os cobots, por terem segurança embarcada (e certificada), podem trabalhar no mesmo espaço das pessoas graças ao controle de forças, funções de segurança e design sem arestas. “Essa é a primeira diferença quando comparados aos robôs convencionais, que precisam de enclausuramento. Outras diferenças importantes são o processo rápido de instalação, programação muito menos complexa graças a interface e linguagem intuitivas e, principalmente, flexibilidade em se programar diferentes funções como resultado de todos os pontos citados. Por ter tanta tecnologia embarcada, os cobots por si só não são mais baratos do que robôs convencionais, mas quando analisamos o custo total de integração e principalmente o TCO (Total Cost of Ownership) o custo de uma aplicação de cobot terá um custo mais otimizado”, defende “Na verdade, um robô colaborativo custa o dobro do valor de um robô industrial convencional, comparando-se somente o braço robótico”, comenta Rodrigo Costa, Gerente Regional de Vendas da YASKAWA MOTOMAN. “Temos que levar em consideração uma análise de risco para a aplicação em questão, devido às leis de Segurança do Trabalho brasileiras (NR-12), às quais, na maioria das soluções, exige-se o uso


N O V I D A D E DO MERCADO PANORAMA

de periféricos de segurança (tais como: scanner de área e cortinas de luz, entre outros), tornando o robô colaborativo menos atrativo do que um robô convencional no cenário atual”, compara. AVANÇOS TECNOLÓGICOS Nas últimas décadas, os avanços em Inteligência Artificial, e os conceitos de Indústria 4.0 e Internet das Coisas ajudaram os robôs a realizar novas tarefas e conquistar espaço em plantas industriais. E o executivo da ABB confirma que a robótica acompanha de perto os progressos tecnológicos. “Em linha com a Indústria 4.0, podemos destacar a conectividade dos robôs com a nuvem de dados, onde ações preditivas podem ser planejadas de forma a eliminar falhas nos equipamentos e, consequentemente, paradas não programadas na produção, bem como a maximização de sua utilização. Outro ponto crescente na robótica é a utilização de sistemas integrados de visão, permitindo que os robôs trabalhem com um mix cada vez maior de produtos, além da execução de tarefas como a inspeção de qualidade”, atesta Kumagai. A Gerente da EPSON considera que esses avanços geram equipamentos fáceis de programar e integrar, economizam tempo e reduzem custos dos usuários, além de permitirem a rastreabilidade de peças e conjuntos em toda a cadeia produtiva, desde o fornecedor até o momento da venda, garantindo menos estoque, mais flexibilidade com uma

produção menor e melhor planejamento. Marta lembra que sensores inteligentes também podem ser usados para posicionamento e gerenciamento de localização de peças e componentes. “A Inteligência Artificial está ajudando as soluções robóticas a atender às demandas de uma série de tendências industriais. Há um crescimento de clientes com necessidades específicas para peças. As peças para eletrônicos de consumo estão ficando cada vez menores. Essas peças também são feitas de matérias-primas cada vez mais complexas que são difíceis de serem manipuladas e alimentadas”, completa. “A automação é uma parte essencial da Indústria 4.0 e a FANUC investe muito em tecnologias relacionadas para um sistema mais inteligente, intuitivo, autônomo e monitorável”, destaca Ferreira. Há cerca de 30 anos a companhia possui um sistema de visão integrado ao robô, com recursos de visão 2D e 3D, permitindo que o robô enxergue a peça, além de uma célula de carga, também integrada ao robô, dando a sensibilidade e o tato para os robôs, sem contar os mais de 300 opcionais de software que são selecionados conforme a aplicação deixando o sistema mais inteligente. “Em relação à Internet das Coisas contamos com uma série de ferramentas. Com esse opcional, o robô é ligado na rede e é monitorado 24 horas por dia e 7 dias por semana pelo sistema e por técnicos que analisam possíveis falhas, transformando a manutenção corretiva em preventiva, além de outras funções”, ressalta. Na ótica do Diretor Geral da KUKA os campos de aplicações robóticas industriais com maior conteúdo tecnológico, visando o máximo aproveitamento desses requisitos, irão demandar maiores capabilidades das empresas de integração tecnológica em chão de fábrica e, ao mesmo tempo, ter todas as respectivas plataformas implementadas para as devidas interfaces por parte do usuário final. “Havendo essas disponibilidades de ambas as partes, os processos podem receber vários novos agregados tecnológicos, contribuindo para um melhor e maior desempenho de todos os elementos contidos na solução. Os robôs, assim, poderão ter suas interfaces ampliadas e executando tarefas mais sofisticadas e com maior valor agregado, promovendo resultados mais sofisticados de processos. Tudo isso irá prover um melhor retorno de investimento e tornar a produção mais inteligente e autônoma”, aponta Mekhalian. “Em suma, acredito que a próximo grande salto da robótica seja justamente na integração de cobots + câmeras + Inteligência Artificial + Internet das Coisas. A UNIVERSAL ROBOTS revolucionou o mercado ao prover uma maneira simples de programar trajetórias através de pontos de rota e integração simples com outros equipamentos. O próximo grande desafio é a simplificação da programação de tarefas completas onde sistemas de Inteligência Artificial ajudarão esse processo”, resume Pineda. O Gerente Regional de Vendas da YASKAWA MOTOMAN reforça que essas tecnologias complementam o uso da robótica no cenário industrial. “No Brasil ainda estamos distantes dos conceitos da Indústria 4.0, devido ao atraso acumulado em décadas pelas nossas indústrias. Inteligência artificial, Internet das Coisas e Robótica fazem parte do conceito da Indústria 4.0 (mundialmente, ainda está em evolução) e, em futuro próximo, serão utilizados


PANORAMA DO MERCADO

amplamente em aplicações que requerem intervenções em máquinas no parque fabril, contudo, sem comandos humanos”, prevê Costa. PANDEMIA A pandemia do novo coronavírus reforçou as expectativas dos fornecedores da área de robótica a respeito da contínua necessidade de investimentos em automação industrial. É o que revela o pensamento do Gerente de Negócios de Robótica da ABB. “O cenário atual tem apresentado novas tendências de demanda para o mercado, como a personalização (ou individualização) dos produtos adquiridos, gerando uma necessidade das empresas se adaptarem à maior flexibilização de sua cadeia produtiva. Com a pandemia, a quarentena fez com que muitas empresas paralisassem sua produção por falta de mão de obra. Esses dois fatores farão as empresas pensarem em novos investimentos voltados à automação, com destaque para a flexibilidade da produção. Os hábitos de compra também estão mudando rapidamente, em que podemos destacar as compras online. Isso faz com que segmentos como os de logística de grandes centros de distribuição aumentem cada vez mais”. Kumagai adiciona que há uma grande necessidade de robôs para pick and place que garantam altos padrões de higiene, acelerados pela pandemia, citando que indústrias de alimentos e bebidas, farmacêuticas e de logística estão particularmente interessadas no potencial da automação, permitindo que as cadeias de suprimentos continuem a funcionar, enquanto garantem o bem-estar dos funcionários. “Todos os setores da indústria foram afetados pela pandemia de alguma maneira, mas vemos potencial de crescimento no setor de automação”, assegura a Gerente de Vendas da EPSON. “Com a necessidade de distanciamento social, as fábricas mais automatizadas tiveram menos dificuldades de se adaptar às novas regras sanitárias. O processo produtivo manteve-se quase intacto e os operadores das máquinas puderam visitar as fábricas porque poucas pessoas monitoram as linhas, por vezes longas, que garantem a distância necessária. O uso de automação também evita a contaminação de produtos, principalmente da área médica, já que existem robôs com versões para sala limpa, disponíveis para aplicações críticas livres de poeira, ideais para componentes eletrônicos, que exigem atenção especial, e até mesmo nas áreas médica e odontológica, onde os equipamentos não podem liberar partículas para o ambiente, por risco de contaminar os produtos”, especifica Marta. Também otimista, o Gerente de Vendas da FANUC enfatiza que a automação é um setor que vem em forte expansão no mundo todo e não é diferente aqui no Brasil. “Com a pandemia, muitas empresas estão revendo os seus processos e a importância da robotização, principalmente nos momentos de crise. Além de setores que já estão habituados a trabalhar com robôs, como as montadoras e o segmento de autopeças, outros mercados como o alimentício e de logística vêm surpreendendo nos últimos meses com os grandes investimentos em automação”, anima-se Ferreira.

25 | Automação | Dezembro 2020

8


N O V I D A D E DO MERCADO PANORAMA

“O crescimento na aplicação e uso de robôs industriais sofreu um baque desde o final de 2019 e, com a pandemia, piorou mais ainda, mas as perspectivas futuras são promissoras”, pondera o Diretor Geral da KUKA. Mekhalian menciona as estimativas da IFR, pelas quais a partir de 2022 os índices voltarão a crescer e, especialmente, na Ásia, eminentemente na China, hoje o maior mercado de robótica mundial. “Assim, todos os demais países que queiram estar presentes nessa competição mundial, deverão também estar investindo e implementando soluções industriais robotizadas, permitindo estar em condições de ter seus nichos e setores competitivos mantidos”, avisa. O Gerente América do Sul da UNIVERSAL ROBOTS também constata que a pandemia aumentou muito o nível de atenção para a automação. “Em curto prazo, as vendas foram afetadas pela insegurança do mercado em geral, mas está evidente que empresas com maior nível de automação sofreram menos com as variações de demanda e com questões de distanciamento social”, corrobora Pineda. Ele também cita os números da IFR, que mostram a China como maior consumidor de robôs do mundo. “Entendo que isso seja uma estratégia de longo prazo, que vai garantir contínuo incremento de eficiência dos processos produtivos chineses, e não seja simplesmente uma visão de curto prazo para reduzir o custo de mão de obra direta buscando payback inferior a dois anos. Sabemos que ferramentas tecnológicas e as próprias revoluções industriais causam alterações sociais que são profundas e irreversíveis, uma vez que permitem que a sociedade gere mais riqueza através do uso de tecnologia. Tenho afirmado que buscar robotização

com base somente no custo de mão de obra direta e com payback inferior a dois anos é a melhor estratégia em curto prazo para afundar uma empresa em longo prazo”, adverte. Engrossando a fileira, o Gerente Regional de Vendas da YASKAWA MOTOMAN frisa que o impacto da pandemia, principalmente no cenário industrial brasileiro, serviu para alertar os empresários sobre a necessidade da automação. “Muitos deles já estão contatando a nossa companhia e retomando antigos projetos que estavam parados. Afinal, trata-se de uma alternativa para a retomada da produção, sem a necessidade de recontratação dos colaboradores demitidos de seus postos de trabalho. Nossa expectativa é de crescimento em vendas de robôs nos próximos anos para atender a essa demanda, e ingressar em 2021 a todo vapor”, celebra Costa. Na entrevista coletiva da Federação Internacional de Robótica, seu presidente, Milton Guerry, afirmou que as consequências da pandemia do coronavírus para a economia global ainda não podem ser totalmente avaliadas. “Os meses restantes de 2020 serão moldados pela adaptação ao ’novo normal’. Os fornecedores de robôs se ajustam à demanda por novas aplicações e soluções de desenvolvimento. Mas vai demorar alguns meses até que isso se traduza em projetos de automação e demanda de robôs”, concluiu.

Sílvia Bruin Pereira - Editora - REVISTA AUTOMAÇÃO

ANTRIEB

DER

■ Confiável ■ Versátil ■ Global

NORD DRIVESYSTEMS: ■ Alta gama de potência ■ Soluções completas e flexíveis ■ Sistemas de alta eficiência

DerAntrieb.com NORD Drivesystems BRASIL LTDA. Matriz Brasil Rua Dr. Moacyr Antonio de Moraes, 127 Pq. Sto Agostinho Guarulhos, SP 07140-285 +55 11 24 02 - 88 55 info.br@nord.com Member of the NORD DRIVESYSTEMS Group The

Gear Unit

The

Motor

The

Drive Electronic

■ Rolamentos reforçados ■ Alta proteção contra corrosão

■ Alta eficiência ■ Padrões globais

■ Design compacto ■ Fácil instalação

■ Alta relação de potência x peso

■ Para todas condições de operação

■ Classe de proteção até IP 69K


DETECTE INCÊNDIOS ANTES QUE ELES SE TORNEM GRANDES PROBLEMAS Com o uso da tecnologia de Imagens Térmicas da FLIR você poderá identificar pontos de incêndios e solucionar rapidamente, controlando e agindo diretamente no foco do problema.

Saiba mais acessando: www.FLIR.com.br/A310


N O V I D A D E DO MERCADO PANORAMA

NOVO ROBÔ COLABORATIVO HC20XP DA YASKAWA MOTOMAN TRAZ MAIOR PRECISÃO E RAPIDEZ EM SUAS APLICAÇÕES

Líder mundial na fabricação de robôs, a multinacional japonesa Yaskawa Motoman do Brasil apresenta o robô colaborativo HC20XP, ideal para várias aplicações industriais.

C

om capacidade de 20 kg e raio de alcance de 1700 mm na horizontal e 1700 mm na vertical, o novo robô possui seis eixos; além de ser preciso e veloz, oferece quatro modos de operação colaborativa, com tecnologia de limitação de potência e força (PFL).

Possui ainda grau de proteção IP67, podendo ser utilizado em espaços onde há contato com água. Para uma melhor performance, o HC20XP pode ser usado em conjunto com os controladores de robô YRC1000 e YRC1000micro, da Yaskawa Motoman.

Além disso, o HC20XP atende aos padrões de segurança estabelecidos, permitindo que os humanos trabalhem em locais próximos aos robôs. Dependendo da avaliação de riscos, o robô pode operar sem recursos extras de segurança, economizando espaço e reduzindo custos.

www.motoman.com.br

MAIS INFORMAÇÕES

25 | Automação | Dezembro 2020

11


PANORAMA DO MERCADO

ABB AMPLIA SUA FAMÍLIA DE ROBÔS PEQUENOS INCLUINDO O RÁPIDO E POTENTE IRB 1300 PARA ESPAÇOS COMPACTOS

O IRB 1300 melhora drasticamente os tempos de ciclo com uma capacidade de suspensão líder em seu segmento, precisão no alcance e trajetória, em um espaço menor de ocupação para melhorar a produtividade e flexibilidade na linha de produção.

A

ABB está aumentando sua família de robôs industriais pequenos de seis eixos com o lançamento do IRB 1300, para atender a demanda por robôs mais compactos e rápidos, capazes de levantar rapidamente objetos ou cargas pesadas e com formatos complexos e irregulares.

Desenvolvido após o sucesso do robô IRB 1600 para cargas de até 10 kg, o IRB 1300 oferece uma melhoria de 27% nos tempos de ciclo e é quase 60% mais leve e 83% menor do que o IRB 1600. Com uma área de ocupação de apenas 220 mm x 220 mm, o IRB 1300 foi projetado para uso em espaços pequenos, permitindo que mais robôs sejam implementados em espaços confinados. Com uma melhor carga e alcance para aplicações de manuseio de materiais, alimentação de máquinas, polimento, montagem e teste, ele atende aos segmentos de eletrônica, alimentos e bebidas, automotivo, PME’s, farmacêutica e processamento de mercadorias embaladas para consumos, embalagem e logística.

MAIS INFORMAÇÕES

O IRB 1300 está disponível em três versões principais - 11 kg/0,9 m, 10 kg/1,15m e 7 kg/1,4 m. A carga de 11 kg para o modelo de alcance de 0,9m é maior do que qualquer outro robô de outras empresas nesta categoria. Alimentado pelo controlador ABB’s OmniCore™, o IRB 1300 oferece controle de movimento avançado e trajetória precisa de primeira qualidade, permitindo que ele controle uma 25 | Automação | Dezembro 2020

12


N O V I D A D E DO MERCADO PANORAMA

variedade de aplicações como polimento e alimentação de máquinas. Para maximizar a versatilidade do IRB 1300, o controlador OmniCore pode ser equipado com uma variedade de equipamentos adicionais, incluindo protocolos fieldbus, soluções de visão e controle de força. O OmniCore também oferece uma interface simples para o usuário no intuitivo FlexPendant, que é um recurso do display multi-touch que possui gestos padrões, como por exemplo: apertar, deslizar e tocar, permitindo que os usuários se familiarizem rapidamente com a programação e operação de seu robô. O IRB 1300 oferece 20 portas de Entrada/Saída, 50% mais do que o IRB 1600, para permitir que o IRB 1300 seja usado com garras ou acessórios mais sofisticados, permitindo que os usuários melhorem a produtividade ao manusear um número maior de peças simultaneamente.

MAIS INFORMAÇÕES

Fornecido com grau de proteção IP40 como padrão de entrada, o IRB 1300 tem a opção de proteção IP67 contra partículas sólidas e entrada de água, ou Foundry Plus2, projetado contra condições muito extremas em fundição e outras plantas de processamento de metal. Ele também pode ser fornecido para padrão de proteção IPA para sala limpa. www.abb.com.br 25 | Automação | Dezembro 2020

13


OVIDADE PANORAMA DONMERCADO

ROBÔ MULTIFUNCIONAL DE 6 EIXOS EPSON VT6L VENCE O PRÊMIO “ENGINEERS’ CHOICE” DA CONTROL ENGINEERING EM ROBÓTICA

O Epson VT6L All-in-One 6-Axisrobot conquistou o cobiçado prêmio “Engineers’ Choice” de Engenharia de Controle na categoria Robótica. A Control Engineering, parte da CFE Media, premiou produtos em 29 categorias de produtos de controle, instrumentação e automação lançados em 2019, escolhidos por assinantes da publicação.

D

MAIS INFORMAÇÕES

isponível a um custo baixo, o Epson VT6L All-inOne 6-Axisrobot é um equipamento de entrada para a linha de 6 eixos. Esta nova solução pode ser implantada em muitas aplicações que foram antes consideradas muito caras para automação com robôs de 6 eixos. Com um controlador integrado, alcance de até 900 mm e carga útil de até 6 kg, este robô compacto e fácil de instalar é ideal para uma ampla variedade de aplicações de transferência simples. Entre os exemplos de aplicação estão: Projetos de carga, descarga de moldagem por injeção e máquina-ferramenta; pegar e colocar objetos no lugar; dispensação e montagem simples também são trabalhos excelentes para o robô multifuncional de 6 eixos VT6L. O VT6L também está disponível em ambientes de instalação em Sala Limpa (ISO 4) e Protegida (IP67).

Segundo Marta Machado, gerente de vendas da Epson do Brasil, soluções inovadoras, como o robô multifuncional de 6 eixos VT6L da Epson, podem ajudar a resolver os desafios mais urgentes em automação “Melhorias contínuas entre os principais fornecedores de tecnologia, como a Epson, garantem que os fabricantes, construtores de máquinas e integradores de sistemas de automação possam alcançar os níveis de agilidade, eficiência e eficácia necessários para competir - e vencer - na economia global de hoje.” “Estamos entusiasmados em receber este prestigioso prêmio de uma publicação tão respeitável novamente este ano”, disse Rick Brookshire, diretor de gerenciamento de produto da Epson Robots. “Nós nos esforçamos para oferecer as soluções de robótica mais inovadoras e da mais alta qualidade para atender às necessidades de nossos clientes e este reconhecimento ressalta que estamos continuamente cumprindo esse objetivo.” www.epsonrobots.com

25 | Automação | Dezembro 2020

14


N O V I D A D E DO MERCADO PANORAMA

NOVA FAMÍLIA DE ROBÔS COLABORATIVOS FANUC

A FANUC está lançando a nova família de robôs colaborativos denominada CRX.

A

lém de atenderem a todas as normas de segurança, são leves, compactos e compatíveis com todas as ferramentas e opcionais dos demais robôs FANUC, como o sistema de visão iRVision. Também possuem uma nova interface de programação ainda mais amigável, onde é possível realizar a programação através de um tablet. A família de robôs CRX possuem dois modelos com capacidade de carga de 10 kg e raio de 1,2 a 1,4 m.

Além da família CRX, a FANUC também possui a família de robôs colaborativos CR: são seis modelos com capacidade de carga de 4 a 35 kg e raio de 0,5 a 1,8 m. www.fanucamerica.com

MAIS INFORMAÇÕES

25 | Automação | Dezembro 2020

15


PANORAMA DO MERCADO

KUKA ROBOTER ANUNCIA QUATRO LANÇAMENTOS NO 2º SEMESTRE DE 2020

Robôs compactos com controle de tarefas, para manipulações e soldagem fazem parte da lista. Outra novidade fica a cargo do novo controlar de robô.

A

KUKA Roboter, especialista em robótica, apresenta quatro novos lançamentos para o mercado neste segundo semestre de 2020. São três robôs de pequeno porte e um novo controlador que a multinacional coloca à disposição do setor industrial. Todas as novidades foram desenvolvidas para diversas aplicações, em espaços reduzidos, e possuem grande agilidade e precisão, que garantem um vantajoso custo x benefício, em especial, para as empresas de todos os portes.

O novo robô compacto KR 4 AGILUS suporta qualquer ambiente até 55° C e está protegido contra cargas e descargas eletrostáticas. Compacto, tem maior vida útil com baixo índice de manutenção, possui alta precisão e foi projetado para uma área de trabalho de até 600 x 600 mm, comum em tarefas de manipulação e montagens, como na fabricação de eletrônicos, e movimenta cargas de até 4kg com agilidade e segurança. Pode ser instalado em qualquer posição, em espaços restritos, oferecendo grande potencial para vários processos produtivos, em qualquer setor industrial.

MAIS INFORMAÇÕES

O outro novo robô, o KR SCARA, é ideal para a montagem de pequenas peças, pick & place, manuseio de material e testes, possíveis por conta do design simplificado e do fornecimento de mídia integrado. Com braço articulado horizontal, o equipamento se enquadra na categoria de carga útil de até 6kg e é extremamente compacto. Executa tarefas com altíssima velocidade e precisão, manutenção econômica e um fornecimento de mídia interno para ar comprimido, energia e dados que traz mais confiabilidade na operação e uma adaptação inteligente multitarefas.

25 | Automação | Dezembro 2020

16


N O V I D A D E DO MERCADO PANORAMA

Os novos modelos da série de robôs KR CYBERTECH nano, projetados para uma ampla gama de aplicações, são ideais para tarefas de manuseio, soldagem, corte, aplicação de polímeros, entre outros. Com um design mais compacto, combina alto desempenho e flexibilidade com precisão. Economicamente atrativo, se apresenta como um robô multifuncional flexível para a produção industrial, mesmo em ambientes mais agressivos. Para operação na categoria de baixa capacidade de carga, entre 6kg e 10 kg, possui alta velocidade, precisão e baixo custo de manutenção, possibilita aplicações quase ilimitadas.

MAIS INFORMAÇÕES

Por fim, o novo controlador de robô KR C5, que oferece um hardware avançado e um software inteligente, garantindo desempenho de extrema eficiência e ótima relação custobenefício. Com alta qualidade, compacto e baixo consumo de energia, possui a versão micro para robôs de pequeno porte e já está sendo oferecido com os equipamentos da KUKA. Uma das principais vantagens do KR C5 é que ele é compatível com diversos ambientes tecnológicos e, opcionalmente (sob consulta), serviços de armazenamento em nuvem. www.kuka.com/pt-br

25 | Automação | Dezembro 2020

17


PANORAMA DO MERCADO

4 VANTAGENS PARA O USO DE COBOTS NO NOVO NORMAL DAS INDÚSTRIAS

Conforme o mundo parece se adaptar ao “novo normal” decorrente da pandemia da Covid 19, muitos setores começam a retomar suas atividades.

U

m dos setores, em especial que mais caminha rumo a retomada é a indústria, que vem indicando números positivos nos últimos dias. Segundo relatório publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial cresceu 7% em relação ao mês anterior, quando registrou forte queda.

MAIS INFORMAÇÕES

Para otimizar ainda mais esse processo, um dos segredos está no investimento na automação, e principalmente no uso dos cobots, braços robóticos que podem ser combinados com a produção humana. Nesse sentido, Denis Pineda, gerente regional da Universal Robots na América Latina, empresa dinamarquesa líder na produção de braços robóticos industriais colaborativos, indica 4 características desse tipo de automação que a tornam mais vantajosa do que a automação tradicional.

25 | Automação | Dezembro 2020

18

Segurança - Um dos principais desafios que a pandemia trouxe está em se adaptar as necessidades de distanciamento social para manter a segurança sanitária dos colaboradores. Robôs colaborativos podem ser a solução ideal nesse caso, já que podem ser usadas com total lado a lado com os humanos, e, portanto, mantê-los afastados dentro das linhas de montagem. Flexibilidade - Em segundo lugar, está a flexibilidade das produções industriais. Além do cenário econômico, que já está agravado pelo Coronavírus, o mercado está muito mais propenso a enfrentar fortes variações de mercado, devido a problemas que tendem a ocorrer em toda a cadeia de suprimentos.“Entendo que, do ponto de vista de manufatura, vamos ter que repensar layouts para ter operadores mais distantes uns dos outros, linhas mais flexíveis para absorver varrições bruscas de demanda e/ou pessoal disponível para rodar linhas. Quando automação é de ponta a ponta, ou seja, sem um gerente, em geral, as linhas são menos flexíveis. Ganha-se flexibilidade justamente combinando homens e robôs”, alerta Pineda.


24 / 7 / 365 www.buerklin.com

Our services: n 1.8+ million articles from n n n

Baixo custo - Uma outra questão que conta a favor dos cobots está no seu custo. A automatização tradicional é cara e demorada para ser implantada. Além disso, é um sistema que demanda que as fábricas interrompam as suas produções para instalação ou manutenção, o que pode significar muitos prejuízos para a companhia. Fácil usabilidade - Por último, é importante pontuar que os cobots são sistemas altamente personalizáveis, muito fáceis de serem implantados e podem ser adaptados de acordo com as necessidades e aplicações de cada indústria, além de serem manuseados pelos próprios colaboradores. “Suponhamos que uma fábrica precise aumentar muito a produção rapidamente para suprir uma maior demanda. Nesse caso, é possível identificar as etapas que precisam ser otimizadas e então adaptar o uso dos robôs nelas. Um cobot que antes era usado para paletização pode ser inserido no empacotamento com uma simples mudança de aplicação. E o colaborador pode programá-lo e alterá-lo sozinho”, finaliza Denis Pineda.

n n n n n

500+ renowned manufacturers 75,000+ articles in stock in Munich, Germany 500,000+ additional articles readily available Delivery promise: Same day shipping for all orders received by 6pm Online Shop: buerklin.com Industry-focus line cards of well-known and reliable manufacturers eProcurement solutions: OCI, API, electronic catalogs, EDI Large teams of multilingual inside sales and field sales in Germany Sales representatives in Italy, France, United Kingdom, Ireland, Scandinavia, Eastern Europe, Brazil and the Middle East

www.buerklin.com YEARS

www.universal-robots.com/br

25 | Automação | Dezembro 2020

19


Robôs Industriais MELFA

Tecnologia inteligente gerando alto desempenho, precisão e qualidade de vida. Atualmente os robôs industriais já são amplamente aceitos como uma solução econômica e eficiente para aplicações de manipulação e posicionamento de alta velocidade e precisão, além de tarefas básicas de montagem. Dessa forma, evitam que operadores sofram com problemas de saúde causados por esse tipo de atividade repetitiva e desgastante. A Mitsubishi Electric desenvolve e comercializa robôs industriais, fabricados no Japão, desde a década de 1980, nossa experiência e tecnologia acumuladas nas mais variadas aplicações e setores industriais ao redor do mundo se reflete em produtos altamente confiáveis, precisos e fáceis de utilizar. São modelos SCARA, de braço articulado e colaborativos que se integram facilmente a todo nosso portifólio de automação, como CLPs, IHMs, servo acionamentos, inversores de frequência e gerenciamento de energia. No Brasil, contamos com uma vasta rede de distribuidores e integradores de sistemas devidamente treinados e prontos para atendê-lo. Acesse os nossos canais de comunicação e conheça mais. mitsubishielectric.com.br/facebook

mitsubishielectric.com.br/ia

mitsubishielectric.com.br/instagram

Leia o QR Code com seu celular para saber mais sobre os nossos

(11) 4689-3000

mitsubishielectric.com.br/linkedin mitsubishielectric.com.br/youtube

robôs industriais.


PANORAMA DO MERCADO

ALÉM DAS FÁBRICAS: ROBÔS ESTÃO CADA VEZ MAIS PRÓXIMOS DOS CONSUMIDORES, AFIRMA MITSUBISHI ELECTRIC

Uma sociedade cada vez mais híbrida entre humanos e seres tecnológicos deixou de ser ficção científica para estar cada vez mais próxima da realidade.

D

esde o uso de robôs como garçons em restaurantes chineses até o funcionamento como atendentes em shopping centers brasileiros, essas máquinas devem estar cada vez mais próximas dos consumidores nos próximos anos. Com esse novo tipo de demanda, a Mitsubishi Electric, companhia líder em automação industrial, acredita que suas soluções de robótica – tradicionalmente usadas em segmentos como o automotivo e educacional – podem ganhar mais espaço fora das fábricas e laboratórios de instituições de ensino.

Para mostrar como essas soluções poderiam ser adaptadas aos potenciais segmentos, a companhia vem colaborando com diversas instituições de ensino. Foi o caso de uma ativação do Instituto Mauá de Tecnologia em uma feira de alimentos e bebidas no final do ano passado. Nela, robôs da Mitsubishi Electric preparavam e serviam café aos visitantes. “Foi uma experiência muito positiva e agradou muito a todos que presenciaram. Acreditamos que é um pequeno exemplo do potencial que podemos alcançar, não só no Brasil como globalmente em alguns anos”, completa Lourenço. “Estamos preparados para este futuro com nossas soluções de Inteligência Artificial e Automação integrada”, finaliza.

MAIS INFORMAÇÕES

Atualmente, a companhia disponibiliza ao mercado uma gama completa de robôs industriais, usados principalmente em atividades como manipulação de peças e de componentes, embalagens e montagem em alta velocidade.

“Acreditamos que o varejo e serviços devem investir cada vez mais na experiência do cliente. Além disso, o segmento educacional já vem investindo em tecnologia de ponta e representa um mercado interessante para a companhia”, afirma Fabiano Lourenço, vice-presidente de automação industrial da Mitsubishi Electric.

https://br.mitsubishielectric.com 25 | Automação | Dezembro 2020

21


NOVIDADE

FLUKE ANUNCIA NOVO IMAGEADOR ACÚSTICO AO MERCADO BRASILEIRO

O novo Imageador Acústico de Precisão Fluke ii910 detecta descargas parciais e identifica vazamentos de ar comprimido, gases e vácuo com maior sensibilidade.

A

MAIS INFORMAÇÕES

Fluke Corporation, líder global em tecnologia portátil de teste e medição eletrônica, acaba de anunciar ao mercado brasileiro o novo Imageador Acústico de Precisão Fluke ii910. O equipamento faz parte da linha de geradores de imagens ultrassônicos da série ii900, os quais permitem a inspeção em busca de vazamentos em linhas de gases e ar comprimido, tanques, mangueiras, adaptadores, conexões e, agora, em sistemas de alta e média tensão em geração, transmissão e distribuição de energia. Através da sua matriz acústica integrada, composta por microfones de alta sensibilidade, o ii910 identifica o ruído ultrassônico gerado por descargas parciais e vazamentos, gerando um espectro de níveis de decibéis por faixa de frequência, e com base em um algoritmo único calcula uma imagem de som, conhecida como SoundMap™, que indica visualmente ao local da origem sonora, que é sobreposta em uma imagem visual.

25 | Automação | Dezembro 2020

22

O novo equipamento permite a detecção e classificação de descargas parciais a uma distância de até 120 metros. A operação portátil do robusto Fluke ii910 significa que os problemas podem ser identificados a uma distância segura, sem a necessidade de cabos ou acessórios pesados. Sendo assim, as equipes podem inspecionar com segurança, minimizando os riscos de falhas, reduzindo interrupções. Além disso, ele também oferece maior sensibilidade para detectar vazamentos ao longo de sistemas de ar comprimido, gases e vácuo, reduzindo os gastos energéticos com vazamentos e a inatividade decorrente de falhas nesses sistemas, além de potenciais aumentos de produtividade com o pleno funcionamento da linha. De acordo com o Gerente de Produtos da Fluke, Carlos Rubim, a operação do equipamento através de interface de usuário intuitiva na tela de sete polegadas, agora permite que inspeções em sistemas de geração, transmissão e distribuição em média e alta tensão tenham maior regularidade e, consequentemente, menor susceptibilidade a imprevistos e falhas catastróficas. “A detecção de descargas parciais ou verificação de vazamentos pode ser realizada como parte da rotina de manutenção regular, o imageador acústico portátil permite que os usuários identifiquem de


forma rápida e visual a localização de falhas a uma distância segura e registrem dados visuais para análise e reporte posterior”, explica o engenheiro eletricista.

Tecnologia inovadora Para Rubim, o impacto de um corte de energia como resultado direto ou indireto da descarga parcial ou de corona é significativo na sociedade e na economia, o que pode custar às empresas milhões de reais e possivelmente colocar as pessoas em perigo. “O objetivo da Fluke com o ii910 é ajudar a localizar as descargas parciais antes que elas se tornem problemas, evitando essas interrupções, reduzindo os cortes de energia e aumentando o tempo de atividade”, declara. www.fluke.com/pt-br

MAIS INFORMAÇÕES

Recursos O Fluke ii910 dispõe de uma tela touchscreen capacitiva LCD de sete polegadas que sobrepõe o SoundMapTM – uma representação visual do posicionamento exato da origem do ruído – em uma imagem visual para identificação rápida de descargas parciais ou vazamentos nas frequências de 2kHz a 100 kHz. A matriz de microfones integrada converte sinais de ultrassom em imagens visuais claras na vívida tela LCD. Os dados capturados podem ser transferidos por meio de cabo USB direto para um computador. A seguir, os arquivos são carregados na plataforma de relatórios baseada em machine learning PDQ ModeTM que fornecerá os insights mais importantes sobre as descargas, incluindo a identificação do tipo de descarga, indicando a gravidade relativa e, portanto, priorizando seus reparos. Também baseado em inteligência artificial e aprendizado de máquina, o software de relatórios LeakQTM permite a priorização da correção de vazamentos através da quantificação financeira de cada um deles.

oferece gravação de vídeo de até 5 minutos e arquiva em sua memória até 999 imagens e 20 vídeos, além de oferecer por padrão duas baterias com duração de pelo menos 6 horas cada.

Além do mais, a interface direta e intuitiva permite que os técnicos isolem a frequência do som do vazamento e filtrem o ruído de fundo mesmo nos ambientes mais ruidosos de trabalho. Outro recurso de destaque do ii910 é a sua capacidade de armazenamento, já que o equipamento 25 | Automação | Dezembro 2020

23


NOVIDADE

ELIPSE FLEXCONTROL: SOLUÇÃO SCADA COM ENGENHARIA INTEGRADA

Novidade da Elipse Software possui conceitos de padronização e integração, além de ser compatível aos mais diferentes controladores do mercado.

A

MAIS INFORMAÇÕES

Elipse Software, empresa especializada no desenvolvimento de plataformas para o gerenciamento em tempo real de processos, lança uma nova solução para controle e supervisão industrial (ICS - Sistema de Controle Industrial). A ferramenta oferece um caminho de desenvolvimento com engenharia pronta, permitindo que o processo seja configurado e mantido por colaboradores de diferentes perfis, com maior assertividade e produtividade. De simples programação e fácil manutenção, o Elipse FlexControl reduz o tempo de comissionamento, sendo compatível aos mais variados controladores do mercado.

A plataforma possui uma ferramenta interna de modelagem capaz de descrever diversos processos através da troca de dados padronizada com uniformidade e flexibilidade. Por meio desta padronização, permite utilizar interfaces, bibliotecas e relatórios prontos que agregam grande valor à solução em comparação a aplicações SCADA tradicionais onde tais características precisam ser desenvolvidas para cada aplicação. Pelo fato de ser baseado no Elipse E3, a plataforma herda todas as características de um sistema SCADA robusto e flexível, podendo ser integrado ao Elipse Power, Elipse Plant Manager (EPM) e o Elipse Mobile. A utilização de um padrão robusto e flexível em todos os clientes, permite que o integrador de sistemas possa reduzir os custos de desenvolvimento e assistência técnica. Além disso, possibilita que diferentes colaboradores sejam alocados a qualquer momento, sendo capazes de realizar manutenções e novos desenvolvimentos mesmo sem terem um conhecimento prévio do projeto. www.elipse.com.br

25 | Automação | Dezembro 2020

24


NOVIDADE

NOVA GERAÇÃO DE CONTROLADORES AK-CC 55 DA DANFOSS GARANTE OPERAÇÕES SUSTENTÁVEIS PARA VAREJO ALIMENTAR

O AK-CC 55 é preparado para exercer controle adaptativo de líquido em sistemas transcríticos de CO2 com ejetores, além de apresentar melhores performances nos controles de pressão de sucção.

Para simplificar o processo de instalação, os controladores têm conectores maiores para transmissores de pressão, além de conectores RJ12 para o display.

Disponíveis em três versões distintas, os equipamentos possuem novo display com conexão via Bluetooth em aplicativo para smartphones e tablets.

P

ara dar continuidade ao lançamento de produtos que compõem a linha ADAP-KOOL, a Danfoss apresenta a nova plataforma de controladores AK-CS 55, desenvolvida para oferecer soluções em refrigeração para varejistas. A novidade tem, como base, a experiência obtida com o desempenho da linha ADAP-KOOL, munida de todos os algoritmos já conhecidos e de novos recursos em sua composição.

A plataforma AK-CC 55 consiste em 4 controladores e 3 modelos distintos de display: o AK-CC 55 Compact, direcionado para aplicações padronizadas como TXV ou AKV (com áreas limitadas de atuação); o AK-CC 55 Single Coil e Single Coil UI, com 9 aplicações e área de uso ampla em racks e câmaras frigoríficas; e o AK-CC 55 Multi Coil, dedicado a controlar 3 AKVs em uma linha e munido também de 9 aplicações.

Estes equipamentos são desenvolvidos com um design moderno, composto por plástico cinza e exibição de LEDs brancos. Para simplificar o processo de instalação, os controladores têm conectores maiores para transmissores de pressão, além de conectores RJ12 para o display.

Além de todas as vantagens observadas na composição dos produtos, a companhia desenvolveu uma tecnologia que permite conexão via Bluetooth por meio do novo aplicativo AK-CC 55 Connect, disponível para smartphones e tablets. Por conta de sua funcionalidade intuitiva, é possível monitorar as operações do controlador com agilidade, praticidade e segurança. MAIS INFORMAÇÕES

O AK-CC 55 é preparado para exercer controle adaptativo de líquido em sistemas transcríticos de CO2 com ejetores, além de apresentar melhores performances nos controles de pressão de sucção. Com estas características, os controladores oferecem suporte a novos recursos de controle, o que agrega valor no processo de integração de sistemas.

www.danfoss.com.br

25 | Automação | Dezembro 2020

25


NOVIDADE

A NOVA MÁQUINA DE SOLDAR A LASER DA EMERSON AUMENTA A CAPACIDADE PRODUTIVA

A plataforma Branson™ GL-300 aumenta a capacidade produtiva e possibilita o início mais rápido da produção.

A

Emerson lançou uma nova plataforma de soldagem a laser que proporciona aos fabricantes de altas misturas e lotes de componentes plásticos uma capacidade de produção maior, sem comprometer a qualidade ou o desempenho do produto. A Branson™ GL300 é uma solução de união de plásticos quase simultânea e altamente flexível, projetada para fornecer soldagens eficientes e de alta qualidade em uma grande variedade de aplicações e para ajudar os fabricantes a aumentar a eficiência da produção.

Os fabricantes precisam cada vez mais de máquinas e processos que possam ser adaptados de maneira rápida e econômica às demandas de produção em constante mudança e especificações. Para fabricantes de pequenos volumes, principalmente de altas misturas, as soluções de soldagem flexível que permitem iniciar a produção com maior rapidez, oferecem uma vantagem essencial. A plataforma Branson GL atende a essa necessidade combinando soldagens altamente eficientes e precisas com ferramental econômico e fácil de trocar, que possibilita configuração e ajuste mais rápidos para alterar as especificações do produto.

MAIS INFORMAÇÕES

A capacidade produtiva é aprimorada ainda mais por uma variedade de recursos exclusivos, incluindo um sistema de digitalização de alta qualidade, IHM fácil de usar, superfície de solda ampla (300 mm x 300 mm), várias formas de soldagem, tamanho do ponto focal variável de até 0,5 mm e uma altura ajustável da fonte de alimentação do laser. Esses recursos permitem que a Branson GL-300 suporte aplicações com diferentes materiais, dimensões das aplicações e velocidades de produção.

25 | Automação | Dezembro 2020

26


“Para fabricantes de lotes que buscam processos de produção mais eficientes, as máquinas de soldar a laser quase simultâneas fornecem uma solução de união muito flexível e econômica”, declarou Priyank Kishor, gerente global de produtos Branson no negócio de soluções de automação da Emerson. “A Branson GL-300 estende essa flexibilidade ao possibilitar a montagem de uma variedade maior de componentes, ajudando a aumentar a capacidade produtiva e a rentabilidade.” Para obter mais informações sobre as mais recentes soluções de soldagem Branson, visite Emerson.com/Branson. www.emerson.com/pt-br

MAIS INFORMAÇÕES

25 | Automação | Dezembro 2020

27


NOVIDADE

EWON DATAMAILBOX – O ACESSO REMOTO A DADOS DE MÁQUINAS TORNOU-SE MUITO MAIS SIMPLES!

A HMS Networks lança a Ewon® DataMailbox, uma solução freemium segura baseada na nuvem que permite que os fabricantes de máquinas e proprietários de fábricas acedam facilmente aos dados das suas máquinas em qualquer parte do mundo. O que é a Ewon DataMailbox? A DataMailbox é uma memória intermédia de dados que permite recuperar facilmente dados das máquinas. Faz parte do serviço Ewon Talk2M na nuvem. O seu funcionamento Os routers Cosy e Flexy da Ewon ligam-se a uma máquina remota e enviam dados para a nuvem Talk2M através da Ethernet ou de uma ligação de rede móvel. A DataMailbox faz parte da Talk2M, o que permite que os programadores da aplicação recuperem facilmente dados históricos de diversos gateways Ewon através de uma simples chamada de API.

Os resultados Os clientes podem recolher dados de diversas máquinas em qualquer parte do mundo através de um processo extremamente seguro para analisar esses dados quando lhes convier. Tal permite fazer painéis e análises de macrodados para a manutenção preditiva e inteligência operacional. Uma forma rápida e segura de permitir o acesso a dados de máquinas É possível configurar uma ligação de dados em algumas horas, independentemente da complexidade do ambiente de TI, e proceder ao seu aumento, se necessário. Os utilizadores podem adicionar máquinas ao processo com apenas alguns cliques.

MAIS INFORMAÇÕES

Com a DataMailbox como memória intermédia de dados, os utilizadores evitarão a perda de dados, independentemente do número de instalações alvo de recolha, visto que os dados são armazenados e encaminhados automaticamente se a ligação à Internet for interrompida. Os utilizadores têm sempre acesso a um conjunto de dados históricos limpo para aplicações analíticas. 25 | Automação | Dezembro 2020

28


Freemium A DataMailbox é um serviço freemium integrado na nuvem Ewon Talk2M, o que significa que os clientes podem utilizála gratuitamente por um período ilimitado. Ao mudar para a versão Pro, os clientes são abrangidos por um Nível de Assistência Técnica único e podem processar ainda mais dados. A abordagem Freemium e a facilidade de acesso não comprometem, de forma alguma, a segurança, uma vez que as soluções Ewon são pioneiras em cibersegurança.

Para obter mais informações, visite www.ewon.biz e os artigos da base de dados de conhecimento em www.ewon. biz/support www.hms-networks.com

Ao adicionar este serviço inovador à sua gama de hardware, a Ewon apresenta uma solução integrada simples e dimensionável para recolher e processar dados de um número ilimitado de instalações, o que permite que os clientes aumentem a sua eficiência.

MAIS INFORMAÇÕES

“Numa altura em que é arriscado e dispendioso permitir que as pessoas entrem nas fábricas, é nosso dever dar aos clientes uma solução fácil, segura e dimensionável para recolher dados de diversas instalações, o que permite que os utilizadores aumentem a sua eficiência”, diz Francis Vander Ghinst, diretor-geral da unidade comercial Ewon da HMS. Já está disponível através de uma rede de parceiros Para ajudar os clientes a maximizar o poder dos seus dados, a Ewon estabeleceu um ecossistema robusto de 2000 parceiros experientes prontos a criar rapidamente soluções eficientes e integradas com base nas necessidades do cliente. 25 | Automação | Dezembro 2020

29


NOVIDADE

JOHNSON CONTROLS-HITACHI APRESENTA NOVO CHILLER DE ALTA EFICIÊNCIA

A escolha pelo YVWE traz ao cliente inúmeras vantagens atreladas à sua vida útil, pois apresenta alta durabilidade e garante menores custos com consumo de energia e manutenção.

Em linha com o objetivo de atender a demanda por refrigeração eficiente e econômica, a Johnson Controls-Hitachi anuncia o lançamento de um chiller que compõe sua linha de produtos YORK®: o YVWE.

C

om esta iniciativa, a companhia soma mais um elemento à expansão de novos mercados potenciais, oferecendo máquinas de última geração e alta eficiência energética. Adequada para instalação em edifícios comerciais de médio e grande porte, o YVWE é munido de um compressor parafuso de velocidade variável e condensação à água, o que garante alta confiabilidade e respostas sustentáveis em sua operação. Além do alto desempenho energético, o chiller apresenta menores níveis de ruído e robustez de todos seus componentes graças ao investimento em pesquisa e desenvolvimento dos profissionais envolvidos na linha YORK®.

Outra característica importante do equipamento está no aspecto sustentável de sua concepção e funcionamento. A baixa carga de refrigerante R-134a em sua composição não agride a camada de ozônio, uma vez que a redução no consumo de energia resulta em baixas emissões de CO2 e abre precedentes fundamentais para o desenvolvimento de edifícios verdes. A escolha pelo YVWE traz ao cliente inúmeras vantagens atreladas à sua vida útil, pois apresenta alta durabilidade e garante menores custos com consumo de energia e manutenção. Os padrões de eficiência da máquina são garantidos pela certificação AHRI mais recente e outros critérios de padronização energética específicos no Brasil.

MAIS INFORMAÇÕES

www.jci-hitachi.com.br

25 | Automação | Dezembro 2020

30


NOVIDADE

SISTEMA DUPLINE DA SCHMERSAL REDUZ CUSTOS COM INFRAESTRUTURA E MANUTENÇÃO

Certificado pela TÜV Rheinland, o Dupline pode ser combinado com outros protocolos de comunicação do mercado para auxiliar na interpretação dos dados.

Sistema de Rede Dupline pode ser utilizado em funções de automação e segurança.

P

ara empresas que buscam eficiência, otimização e segurança em transporte e movimentação de materiais, a Schmersal disponibiliza o Sistema de Rede Dupline, sistema de transmissão de dados que auxilia na identificação de sinais, e nas programações de manutenção.

Além das chaves de emergência e das chaves de desalinhamento, as chaves fim de curso e botoeiras para controle e emergência contam com o opcional de serem fornecidas com os módulos Dupline. Assim, recebem uma codificação e endereçamento por meio de um programador,

Certificado pela TÜV Rheinland, o Dupline pode ser combinado com outros protocolos de comunicação do mercado para auxiliar na interpretação dos dados. A tecnologia permite a conexão em série de dezenas de chaves e a transmissão e o monitoramento de vários sinais digitais ou analógicos ao longo de vários quilômetros, por meio de um único cabo de dois fios. “O sistema Dupline reduz drasticamente os gastos com cabeamento, o tempo de identificação da chave atuada e de manutenção”, acrescenta a coordenadora de produtos da Schmersal. “Com o Dupline garantimos o aumento de produtividade e da competitividade, principais características da indústria 4.0”, finaliza Jamile.

MAIS INFORMAÇÕES

A solução é recomendada para instalações com volume alto de chaves de automação e de segurança na indústria pesada, como mineradoras, siderurgias e portos; e no agronegócio, como armazéns e transporte de grãos. “O Sistema de Rede Dupline conta com módulos de monitoramento de sinais de automação, utilizado apenas para identificar os sinais de comutação de chaves, como os dispositivos de detecção de desalinhamento de correias transportadoras; e módulos de monitoramento de sinais de segurança, que, além de identificar os sinais, monitoram produtos de segurança, como as chaves de emergência, sem a necessidade de um relé ou CLP adicional”, explica Jamile Zarif, coordenadora de produtos da Schmersal.

que também pode ser conectado a qualquer ponto do barramento para fazer a leitura do status da condição para todos os sinais, o que facilita a identificação dos dispositivos quando acionados.

www.schmersal.com.br

25 | Automação | Dezembro 2020

31


NOVIDADE

IXXAT CANNECTOR – O CANIVETE SUÍÇO PARA CAN

HMS Networks apresenta Ixxat® CANnector, uma solução flexível para criação de logs, conexão em ponte e expansão de redes CAN. Complementando as séries CAN@net NT e CANbridge NT existentes, o CANnector oferece interfaces e funções adicionais, além da funcionalidade de criação de logs de dados. Uma vez que é compatível com CAN@net NT e CANbridge NT, o CANnector permite expandir facilmente instalações existentes. Um logger, ponte e expansor de alcance flexível e polivalente Tal como o CAN@net e o CANbridge NT, o CANnector é um dispositivo autônomo, o que significa que não é necessário um PC. Além de um CANnector genérico, estão disponíveis três versões pré-configuradas:

CANnector Range - para expansão simples do alcance de redes CAN(FD) através de Ethernet ou como interface CAN conectada ao PC através de Ethernet. CANnector Bridge - ponte/gateway para redes CAN(FD) baseado em frame ou sinal e com funções como manipulação online de dados de ponto flutuante para todos os sistemas bus.

MAIS INFORMAÇÕES

CANnector Log - logger de dados com trigger e buffer em anel, além de modo de suspensão com baixo consumo de energia com “Wake-up on CAN(FD)”, para criação de logs de dados CAN(FD) baseados em frame ou sinal. Depois do desempacotamento e da conexão, todas as versões podem ser usadas diretamente. Uma vez que o hardware de base é o mesmo e as diferentes funções do CANnector são garantidas por configurações que podem ser 25 | Automação | Dezembro 2020

32


carregadas, todos os CANnectors podem ser reconfigurados para incluir a funcionalidade preferida.

usando OPC-UA, MQTT ou através de HMS Hub™ - a solução própria da HMS para conectividade de dados industriais.

Eficiente e versátil Uma potente plataforma Linux permite que o CANnector execute aplicações e manipulações de dados complexas diretamente no dispositivo. A compatibilidade com arquivos de descrição de bus também permite a operação no nível do sinal.

Usando a interface slave EtherCAT, o CANnector permite a conexão direta de redes baseadas em CAN(FD) com redes Ethernet industriais ou um CLP.

Usando “Wake-up on CAN” e a possibilidade de desativar a função TX nos bus CAN, o dispositivo pode ser usado em aplicações sensíveis à potência e à segurança.

Conectividade com a nuvem e CLPs O Ixxat CANnector oferece várias funções adicionais que permitem, por exemplo, visualização e simulação de dados em tempo real usando dispositivos móveis (smartphones ou tablets) através de Wi-Fi ou conectividade com a nuvem

Configuração fácil com a função arrastar e soltar A HMS fornece uma ferramenta Windows gratuita que permite configurar facilmente o CANnector, na qual as “conexões” entre origem e destino são estabelecidas usando o conceito de arrastar e soltar. As descrições de bus CAN(FD) podem opcionalmente ser importadas para configuração. A linha padrão de funções pode ser expandida usando o ambiente integrado de desenvolvimento e depuração e o próprio código de usuário C ou modelos Matlab/Simulink, que podem ser executados diretamente no dispositivo.

MAIS INFORMAÇÕES

O CANnector está disponível em diferentes versões de hardware, apenas diferentes no número de interfaces suportadas. O número máximo de interfaces é oito CAN(FD), duas LIN, duas ES Digitais e uma interface slave EtherCAT, além de Ethernet e USB. A interface slave EtherCAT é implementada usando tecnologia Anybus® CompactCom da HMS, o que permite também compatibilidade futura com outros protocolos de Ethernet Industrial. Extensões USB como Wi-Fi e Bluetooth estão disponíveis como opção.

Todas as funções podem ser executadas em paralelo no dispositivo CANnector, ou seja, por exemplo, a criação de logs de dados pode ser executada em paralelo com a conexão em ponte de redes CAN(FD) e a visualização de dados em dispositivos móveis.

Mais informações sobre o CANnector em www.ixxat.com www.hms-networks.com

25 | Automação | Dezembro 2020

33


NOVIDADE

UNIDADES DE ENGRENAGENS INDUSTRIAIS MAXXDRIVE® XT – ACIONAMENTO POTENTE PARA TRANSPORTADORES POTENTES

As unidades de engrenagens em ângulo reto de duas fases MAXXDRIVE® XT da NORD são ideais para sistemas de transporte em aplicações exigentes para a indústria de gestão de materiais a granel. Estão disponíveis em sete tamanhos para potências de 50 a 1.500 kW com binários de saída de 15 a 75 kNm.

A

MAIS INFORMAÇÕES

s unidades de engrenagens industriais MAXXDRIVE® XT da NORD apresentam uma elevada capacidade de carga térmica sem refrigeração externa. Estas unidades mantêm os sistemas de transporte a funcionar mesmo nas condições mais rigorosas e garantem um fluxo de materiais harmonioso. Graças a um design robusto com nervuras, ventiladores axiais otimizados e guias de ar com coberturas, não é necessária refrigeração adicional. Rolamentos de rolos de grandes dimensões e amplas distâncias entre centros permitem aumentar a capacidade de carga e prolongar a vida útil dos componentes.

A mais recente geração MAXXDRIVE® XT complementa a série MAXXDRIVE com uma unidade de engrenagens em ângulo reto de duas fases otimizada em função da aplicação especialmente adequada para sistemas de transporte e que pode ser personalizada individualmente de acordo com a aplicação em questão. As faixas de potência e velocidade foram criadas para indústrias em que são necessárias velocidades reduzidas combinadas com potências elevadas. É o caso, por exemplo, de soluções para as indústrias de processamento de materiais a granel e do minério. Nestas indústrias não necessárias soluções especialmente robustas que também sejam resistentes à sujidade e fiáveis em condições de funcionamento exigentes. Neste tipo de aplicações também são necessários conceitos de vedação especiais que exijam o mínimo de manutenção possível. Adicionalmente, os sistemas de acionamento também devem ter capacidade para funcionar sem refrigeração externa. Sistema modular para transportadores eficientes O sistema modular combinado para sistemas de acionamento NORD é baseado numa gama abrangente de inversores de

25 | Automação | Dezembro 2020

34


As unidades de engrenagens industriais MAXXDRIVE® XT foram especialmente concebidas para utilização em transportadores na indústria de gestão de materiais a granel, que exige velocidades reduzidas combinadas com potências elevadas

frequência, motores e unidades de engrenagens, bem como de sistemas de acoplamento e travagem - cada um com uma ampla variedade de opções e funcionalidades. Seja em sistemas de transporte, misturadoras, fresadoras, tamboresseparadores ou moinhos, as unidades de engrenagens industriais MAXXDRIVE® da NORD DRIVESYSTEMS atingem elevados binários de saída e têm vindo a demonstrar o seu valor em aplicações exigentes nos últimos 10 anos. De um modo geral, a NORD produz motoredutores com carcaça integral para sistemas de transporte horizontais e verticais que resistem a forças transversais e cargas de binário extremamente elevadas. Isto também se aplica a unidades de engrenagens industriais muito potentes, até 250.000 Nm, necessárias para transportadores com inclinações muito acentuadas e para o transporte de elevadas quantidades de materiais. Um eixo com desvio permite um design extremamente compacto e a utilização de rolamentos de rolos maiores que apresentam uma vida útil mais longa. www.nord.com/pt/home-br MAIS INFORMAÇÕES

25 | Automação | Dezembro 2020

35


NOVIDADE

ROCKWELL AUTOMATION APRESENTA NOVA VERSÃO DO DCS PLANTPAX 5.0

As novas funcionalidades de processos nativas nos controladores, as arquiteturas com segurança cibernética e a melhoria na disponibilidade do sistema e nos fluxos de trabalho proporcionam ganhos e reduzem o custo total em todas as fases do ciclo de vida da planta nas indústrias de processos híbridos e contínuos.

A

Rockwell Automation lançou a nova versão de seu Sistema Digital de Controle Distribuído (DCS) PlantPAx® 5.0. Essa versão do DCS da Rockwell Automation ajuda os fabricantes industriais a ter um impacto positivo no ciclo de vida da planta através de sistemas expansíveis e abrangentes que impulsionam a transformação digital e a excelência operacional.

Os novos recursos do sistema ajudam a transformar digitalmente as operações, introduzindo funcionalidades de processo nativas no controlador, aprimorando a disponibilidade dos ativos do sistema, melhorando a conformidade em setores regulamentados e aumentando a adoção de análises em todos os níveis da empresa. Os fluxos de trabalho intuitivos e o uso de padrões de segurança cibernética líderes do setor ajudarão as equipes a projetar, implantar e oferecer suporte à infraestrutura do DCS, o que reduz o tempo de lançamento de produtos no mercado e ajuda as empresas a obter lucro muito mais rápido.

MAIS INFORMAÇÕES

Os usuários de processo desejam um sistema que ofereça os benefícios de uma experiência moderna sem os obstáculos que acompanham um DCS tradicional. A nova versão 5.0 inova o DCS moderno nas seguintes áreas: Maior potência de processamento – Esta versão apresenta novos controladores de processo e amplia a família Logix com maior potência de processamento permitindo simplificar o desenho das arquiteturas PlantPAx. Essa 25 | Automação | Dezembro 2020

36


característica de processamento otimiza o uso da memória e diminui o custo total de propriedade do sistema ao longo do ciclo de vida. Consistência do projeto – Com instruções de processo nativas incorporadas no firmware do controlador, as equipes de projeto podem adotar estratégias de controle que geram consistência em projetos individuais ou implantações em vários locais. A consistência simplifica a gestão do ciclo de vida dos sistemas implantados à medida que as equipes modernizam a infraestrutura de automação. A consistência nas implementações reduz o custo total de propriedade.

Certificação TÜV para segurança cibernética – Para operar com máximo desempenho e minimizar ameaças à segurança cibernética, as arquiteturas do sistema PlantPAx 5.0 têm certificação TÜV de acordo com a norma internacional ISA-99/IEC 62443-3-3, que fornece

Habilitado para análises de informação – Os usuários de processo reconhecem o valor das análises como uma estratégia essencial para obter lucro em suas operações de processo. O PlantPAx 5.0 conta com estruturas criadas com o propósito específico de facilmente conectar os dados em tempo real e os dados históricos do DCS às ferramentas analíticas e de geração de relatórios. Habilita experiências estendidas, como a realidade aumentada, usando fluxos de trabalho alinhados às estratégias de processo que controlam as operações da fábrica. Permite pacotes de análises expansíveis e escaláveis que aproveitam modelos preditivos e prescritivos para aplicações de processos, como soft sensors, detecção de anomalias ou controle de modelagem preditiva. À medida que as empresas continuam sua jornada da transformação digital, os avanços dessa nova versão do sistema as ajudam a explorar o valor e a reduzir os custos gerais em todas as fases do ciclo de vida da fábrica. Para obter mais informações sobre o SDCD PlantPAx 5.0, visite rok.auto/plantpax

MAIS INFORMAÇÕES

Fluxos de trabalho simplificados – O PlantPAx 5.0 oferece melhores experiências operacionais e de projeto aos usuários. As equipes de desenvolvimento economizarão na configuração da instrumentação, dos alarmes e de elementos de diagnóstico do sistema. Os operadores terão maior capacidade de visualizar a lógica de controle subjacente de uma maneira segura e protegida. A equipe de manutenção terá acesso controlado para visualização e resolução de falhas.

orientações sobre a implantação de um sistema protegido eletronicamente.

www.rockwellautomation.com

25 | Automação | Dezembro 2020

37


NOVIDADE

SCHNEIDER ELECTRIC LANÇA TESYS ISLAND PARA FABRICANTES DE MÁQUINAS NA INDÚSTRIA 4.0

Companhia utiliza conectividade do setor para comutar, proteger e gerenciar motores e outras cargas elétricas, para garantir produtividade sem precedentes.

P

ara tornar as máquinas mais inteligentes, reduzir paradas e o tempo de inatividade além de obter um alto índice de produtividade, a Schneider Electric, líder global em gerenciamento e automação de energia, lança o TeSys island, sistema gerenciamento digital de carga.

MAIS INFORMAÇÕES

O novo sistema conectado integra as partidas de motores aos painéis de controle da máquina, o que permite rápida instalação e configuração para controle e gerenciamento de cargas de baixa tensão. O conceito de avatares orientado a objetos atua como um digital twin sobre os dispositivos físicos para facilitar a integração e permitir um tempo de comercialização mais rápido. Essa abordagem permite que os usuários se concentrem no projeto da máquina, na integração de carga e no controle, além de simplificar a seleção e o comissionamento de cada componente eletromecânico. Graças à integração com o fieldbus industrial, o TeSys island elimina a necessidade de fiação auxiliar e, portanto, reduz a necessidade de módulos de I/O. Uma vez em operação, como parte da solução EcoStruxureTM Machine da Schneider Electric, o TeSys island auxilia na diminuição do tempo de paradas das máquinas, ao fornecer dados de acesso fácil e seguro para o time de engenharia e manutenção, gerando pré-alarmes quando 25 | Automação | Dezembro 2020

38

um comportamento incomum de carga elétrica é detectado. Os operadores podem acessar informações remotamente e configurar intervenções feitas pela manutenção. O TeSys island fornece integridade abrangente do dispositivo, consumo de energia ao nível de carga e dados de proteção específicos do aplicativo. As informações de identificação de ativos também estão disponíveis para rastrear instalações e dar suporte ao desenvolvimento de novos modelos de negócios habilitados para os serviços. Esse nível de organização de elementos permite tomadas de decisão mais precisas para todos os usuários e mostra, com precisão, o que acontece na máquina em operação. Como parte da linha TeSys, o TeSys island pode ser facilmente integrado à arquitetura EcoStruxure Machine da Schneider Electric e aos sistemas de automação de terceiros, com suporte a todos os principais protocolos de comunicação. O sistema gerencia motores e outras cargas elétricas até 80A, e as configurações elétricas e mecânicas podem ser facilmente atualizadas durante todo o ciclo de vida da máquina, com apenas o conhecimento necessário básico do sistema. www.se.com/br


NOVIDADE

SIEMENS LANÇA NOVOS TRANSMISSORES DE RADAR COMPACTOS DE 80 GHZ PARA MEDIÇÃO DE NÍVEL

Ampla gama de aplicações em líquidos e sólidos em praticamente todos os segmentos de mercado, incluindo energia, mineração, agregados e água.

A

Siemens apresenta dois novos modelos à série Sitrans LR100 de transmissores de radar de 80 GHz. Esses transmissores compactos de alta frequência fornecem medições robustas e confiáveis, mesmo nos ambientes mais desafiadores. Ambos oferecem configuração rápida e fácil. O Sitrans LR150 oferece uma interface de usuário de quatro botões em uma IHM opcional para configuração ou monitoramento. A configuração também está disponível via tecnologia remota com 4-20 mA / HART usando o PDM da Simatic.

Integrar leituras de nível crítico ou dados de controle de processo nas operações pode abrir novas oportunidades para reagir a problemas de segurança, analisar processos e identificar áreas para melhorias. Os usuários podem monitorar medições de nível ou as informações de diagnóstico e manutenção no conforto da sala de controle ou conectar-se ao Siemens MindSphere, o sistema operacional IoT aberto baseado em nuvem ou a qualquer outra solução IoT de sua escolha.

MAIS INFORMAÇÕES

O assistente de início rápido, fácil de usar, deixa o transmissor operacional em minutos. A tecnologia de microchip personalizado oferece resposta rápida e sensibilidade extremamente elevada para detectar até mesmo o mais fraco dos sinais.

Leituras confiáveis significam exposição reduzida do operador em situações perigosas: não há necessidade de escalar tanques, inclinar-se sobre poços ou rastejar em espaços confinados para manter os instrumentos. Uma distância de zona-morta permite a medição até o sensor, evitando assim um enchimento excessivo oneroso. E a precisão de dois milímetros aumenta a segurança operacional por meio de medições precisas em toda a faixa da aplicação. Todo esse desempenho robusto está contido em um invólucro submersível construído com materiais resistentes à corrosão.

https://new.siemens.com/br/pt.html

25 | Automação | Dezembro 2020

39


NOVIDADE

WATSON-MARLOW FAZ PARCERIA COM A CYTIVA PARA CRIAR UMA NOVA LINHA DE BOMBAS PERISTÁLTICAS ETHERNET / IP

A Cytiva, fornecedora global de tecnologias e serviços, que trabalha no desenvolvimento e na produção de produtos terapêuticos, estabeleceu uma parceria com a Watson Marlow Fluid Technology Group (WMFTG) para o desenvolvimento de uma nova linha de bombas peristálticas EtherNet/IP. As novas bombas permitem aos fabricantes de medicamentos biofarmacêuticos melhorar o controle do processo e ter acesso aos dados usando redes Ethernet. As bombas são adequadas para a fabricação de medicamentos biológicos, inclusive aqueles usados para terapia celular e genética.

A MAIS INFORMAÇÕES

nova linha de bombas EtherNet/IP oferece uma fácil integração de rede, o que facilita a simplificação dos dados para a tomada de decisões em tempo real durante a produção. Essa capacidade de ter acesso a mais informações ajuda os clientes a melhorar a eficiência, a qualidade e a segurança dos processos de produção automatizados e melhora a velocidade do mercado ajudando a reduzir o custo do processo de fabricação de medicamentos.

Michelle Stafford, líder global de marketing da Cytiva para soluções de bioprocessos diz que “Na Cytiva, optamos por trabalhar com empresas que possuem tecnologia comprovada, altos padrões de qualidade, suporte especializado dos produtos e foco em inovação. Os fabricantes de produtos biofarmacêuticos valorizam a velocidade no mercado e precisam de plataformas de produção flexíveis que atendam aos requisitos globais. Optamos por trabalhar com empresas que podem oferecer suporte e fornecer produtos a nível global, e é exatamente isso que a Watson-Marlow Fluid Technology Group pode nos oferecer.” As bombas EtherNet/IP 630 e 730 da WMFTG estão passando por testes em diversas aplicações de gerenciamento de líquidos, inclusive a transferência de um lote de materiais de um misturador Xcellerex para um biorreator. As bombas Ethernet/IP 530 que são menores, estão sendo usadas para controlar os níveis de pH em misturadores e biorreatores,

25 | Automação | Dezembro 2020

40


juntamente com o gerenciamento de anti-espumante e glicose em biorreatores. A Cytiva também utiliza as bombas para processamento contínuo nas etapas de cultura e perfusão de algumas aplicações.

de protocolo de rede, que de certa forma, se adequasse a possíveis mudanças nos próximos anos, com foco crescente na segurança de sistemas conectados à Internet das Coisas (IoT).

Desenvolvimento do Produto A Empresa solicitou assistência da WMFTG no desenvolvimento de uma bomba como parte de uma iniciativa de atualização de produtos para abordar a tendência em direção à automação e à Internet das Coisas (IoT) na indústria biofarmacêutica. Uma enorme quantidade de dados tem sido gerada no processo de produção de medicamentos, inclusive parâmetros, pontos de ajuste e resultados.

Jay Doherty, arquiteto de sistemas de controle da Cytiva, trabalhou em colaboração com a WMFTG para criar uma bomba que não dependesse da conexão PROFIBUS, afirmou. “Consideramos a Ethernet a maneira mais provável de aceder ao IoT - pelo menos na próxima década - com base na disponibilidade de componentes, no excelente suporte dado a este protocolo na fabricação, bem como no mercado mais amplo da tecnologia.”

Muitos produtos anteriores foram desenvolvidos usando o bem conhecido, mas já antigo protocolo de rede fieldbus (PROFIBUS). A equipe de automação procurava desenvolver produtos que pudessem ter acesso online (via cloud / nuvem) para análise dos dados. Também estavam atentos em produtos “future-proofing”, ou seja, através da seleção

Após uma rigorosa revisão das opções disponíveis, a equipe selecionou o protocolo de controle Ethernet Assim que a equipe Cytiva-WMFTG decidiu pela tecnologia Ethernet, avaliaram as opções de automação industrial mais conhecidas, selecionando a EtherNet/IP. “Realizamos uma auditoria de compatibilidade do dispositivo com sensores, balanças e outros dispositivos usados para medição na produção biofarmacêutica, e determinamos que eles estavam mais disponíveis para a EtherNet / IP do que para o Profinet, sendo também a opção mais amplamente utilizada na Europa. Além disso, os dois sistemas de controle que a Cytiva utiliza atualmente (Rockwell e Delta V) se integram melhor com a EtherNet / IP do que com o Profinet,” explica Doherty.

MAIS INFORMAÇÕES

“As empresas bioprocessadoras enfrentam desafios ao gerenciar a grande quantidade e os diferentes tipos de dados coletados. Queríamos uma maneira de consolidálos e simplifica-los, para que seja mais fácil tomar decisões confiáveis em tempo real durante o processo de fabrico. Essas informações podem afetar o custo e a entrega do medicamento ao paciente” explica Stafford.

25 | Automação | Dezembro 2020

41


NOVIDADE

Os clientes que usam a EtherNet / IP poderão conectar sensores de pressão e de fluxo diretamente na parte traseira da bomba, com dados disponíveis na rede para o controle fábrica/bomba. Os avisos de advertência e alarme paralisarão a bomba se os limites dos sensores forem excedidos e um sensor de vazão controla as operações para evitar vazamentos. Compartilhamento de dados melhora o bombeamento Embora as bombas peristálticas sejam extremamente precisas, mesmo em baixas velocidades, os sensores de feedback estão se tornando cada vez mais importantes à medida que a produção de lotes contínuos se torna a norma. “As novas bombas peristálticas WMFTG EtherNet/IP podem ser usadas com medidores de vazão que permitirão ao controlador da rede de bombas compensar a degradação da mangueira à medida que esta se desgasta. À medida que avançamos para o processamento contínuo, o fluxo calculado simplesmente não será suficiente. Com as novas bombas, um medidor de vazão será capaz de usar feedback positivo para manter a taxa de fluxo necessária para o processo,” afirmou Doherty. As bombas EtherNet / IP oferecem benefícios significativos Reduz os custos operacionais e melhora o desempenho do processo usando redes digitais modernas. Ao mudar para um protocolo de comunicação moderno como EtherNet/IP, a Cytiva pode trazer uma grande variedade de dados nunca antes disponíveis. Além disso, os Bioprocessadores não precisarão mais depender de controladores com concentradores de dados, economizando dinheiro na construção de grandes controladores para dados que não são usados. Em vez disso, eles podem apresentar conexões simultâneas. Explica Doherty: “Isso significa que os usuários podem operar uma bomba exatamente conforme exigido pelo processo e recolher dados em tempo real, em vez de os recolher de um controlador. Se um operador de campo quiser saber o número de horas que a bomba funcionou, poderá verificar diretamente no dispositivo. Portanto, é realmente uma espécie de abordagem de dividir para conquistar o fluxo de dados, o que é excelente para quem precisa estar atento ao que está acontecendo no controlador a toda a hora.” Conecte os sensores locais de pressão e fluxo e use a bomba como uma porta de entrada “gateway” para os dados do sensor

MAIS INFORMAÇÕES

Esta nova funcionalidade permite que a Cytiva reduza a contagem rígida de entrada / saída (input / output), permitindo tratar os pontos de I/O como remotos. No passado, fazer uma leitura de pressão normalmente exigiria um dispositivo com um transmissor e um cabo de retorno ao módulo. Com a nova bomba WMFTG EtherNet / IP, os bioprocessadores podem conectar um transmissor de pressão diretamente na parte traseira da bomba, e lê-lo via EtherNet / IP. Isso reduz a cabelagem, a qualificação da instalação (QI), a qualificação potencial da operação (QO) e a complexidade geral do sistema.

25 | Automação | Dezembro 2020

42

Fácil integração usando arquivos EDS e um perfil de dispositivo avançado da Rockwell Automation As novas bombas são equipadas com um arquivo EDS licenciado da ODVA, que permite aos usuários desbloquear um recurso extra extremamente útil - todas as informações que chegam ao controlador são capturadas no seu formato original. Isso significa que nenhuma conversão de tipo ou conversão de bytes é necessária para gerenciar esses dados, simplificando significativamente a carga de trabalho e a transferência de dados. Sem necessidade de adaptadores ou gateways, economizando dinheiro e espaço As novas bombas oferecem uma enorme quantidade de modernização do sistema já com dispositivos adaptáveis a potenciais tecnologias futuras. Além de economizar dinheiro em adaptadores ou gateways. A nova bomba oferece solução de automação digital para a produção biofarmacêutica Doherty conclui que “As novas bombas WMFTG EtherNet/ IP são uma ferramenta importante para os fabricantes biofarmacêuticos atuais, que enfrentam desafios tanto pelo risco de ter sua propriedade intelectual comprometida por sistemas inseguros, quanto pela necessidade de validar processos sempre que fazem uma mudança uma alteração. As bombas com ligação EtherNet/IP da WMFTG representam um importante passo à frente e foi um prazer trabalhar com a equipe da WMFTG para desenvolver este produto”. www.wmftg.com.br


NOVIDADE

A ROHDE & SCHWARZ VALIDA OS PRIMEIROS TESTES DE CONFORMIDADE DE RF PARA O 5G COM O R&S TS8980

As instituições de certificação GCF e PTCRB aceitaram as primeiras validações de Test Cases em várias combinações de banda FR1 e LTE, usando o novo sistema de teste de conformidade de RF para o 5G, o R&S “TS8980FTA 3A” da Rohde & Schwarz. A solução é a versão mais recente de uma família de sucesso de sistemas de teste de conformidade de RF, sendo a única no mercado que oferece suporte a tecnologias móveis desde o 2G até o 5G, em uma só plataforma.

O

s testes de conformidade são vitais para a tecnologia de comunicação móvel, pois as operadoras de rede móvel em todo o mundo contam com os esquemas de certificação da GCF e PTCRB para dispositivos móveis em suas redes. Esse processo de validação também assegura que a versão atualizada do R&S TS8980 foi oficialmente aceita como ideal para os requisitos de RF para a tecnologia 5G, como descrito nas especificações da 3GPP.

CONTEST, oferece resultados de medição eficientes, precisos e reproduzíveis.

A Rohde & Schwarz fornece soluções completas para testes de conformidade e de aceitação de operadora desde o 2G até o LTE. O novo testador de comunicação de rádio R&S CMX500 agrega a funcionalidade de sinalização 5G NR ao sistema R&S TS8980, que agora oferece suporte a Test Cases de conformidade de RF para todas as tecnologias de acesso de rádio, desde GSM, WCDMA, LTE até 5G. Além de ser uma ferramenta consagrada para testes consistentes de RF, para testes de conformidade e de P&D. O sistema de teste integrado, operado pelo software sequenciador R&S

Para mais informações sobre as soluções da Rohde & Schwarz para teste de comunicações wireless, acesse: www.rohde-schwarz.com/wireless

Uma das vantagens é a fácil transição para o 5G, pois usuários que já possuem a versão anterior do consagrado sistema de teste R&S TS8980 podem fazer um upgrade para o teste de RF de 5G, adicionando o novo R&S CMX500 como extensão.

MAIS INFORMAÇÕES

25 | Automação | Dezembro 2020

43


APLICAÇÃO

ROBÔS QUE COLABORAM COM AS PESSOAS: NA FPT INDUSTRIAL A FÁBRICA 4.0 JÁ É REALIDADE COM A COLABORAÇÃO DA COMAU

Como será a fábrica do futuro? Como será organizada? Para responder a estas e muitas outras questões relativas ao modelo de produção da Indústria 4.0, basta ir às instalações da Driveline da FPT Industrial, em Turim, dedicada à produção de transmissões e eixos para veículos pesados.

N

o departamento de montagem trabalha a AURA (Advanced Use Robotic Arm): um robô concebido e construído pela Comau e utilizado no projeto HuManS (Human-centered Manufacturing System). Criado para um concurso, o projeto vê o homem no centro do sistema de produção, envolvido por máquinas que o ajudam e com as quais divide o espaço de trabalho com total segurança.

MAIS INFORMAÇÕES

Com quase três metros de altura e pesando cerca de três toneladas, a AURA é um robô industrial colaborativo, capaz operar ao lado das pessoas, sem barreiras e na mesma estação de trabalho, para ajudar a realizar as tarefas mais repetitivas e, se necessário, pode ser guiado manualmente pelo operador, a qualquer momento. Especificamente, a AURA pega, de forma independente, uma peça do carrinho de abastecimento e a passa delicadamente para o operador com quem compartilha a estação de trabalho.

25 | Automação | Dezembro 2020

44

E é precisamente o operador humano que, a este ponto, assume o comando das operações, guiando o robô por meio de um guidão apropriado, de forma que o braço mecânico aproxime a peça da bancada, onde é acoplada com uma alavanca. Uma colaboração e uma sinergia perfeita, onde cada uma das partes envolvidas consegue dar o melhor de si. O robô realiza trabalhos pesados de forma metódica e sem esforço, é o único colaborativo do mercado capaz de levantar até 170 quilos, enquanto a fase delicada de montagem é controlada pelo homem, que aproveita assim a sua capacidade de se adaptar a situações de trabalho e estratégias de montagem, que variam muito de modelo para modelo. Mas a força não é o único elemento que faz da AURA um robô sem igual. Na sua função de máquina colaborativa, de fato, deve ser capaz de perceber a presença, seja de outra máquina ou de uma pessoa de ’carne e osso’, dentro do espaço em que opera. E para fazer isso, usa seus “sentidos” ao máximo.


Uma “pele sensível” - macia e inspirada na pele humana que lhe permite decidir se reduzir a velocidade com que se move ou pare completamente. Uma “visão”, em forma de câmera 3D, que o robô usa para escanear a peça a ser retirada para entender em que lugar está. E por último “o tato” que se expressa através de uma pinça, capaz de levantar o componente a ser movimentado e pegá-lo com firmeza, mas ao mesmo tempo com delicadeza. Mas isso não é tudo. Para poder trabalhar sem nenhuma barreira, ao lado de um ser humano, na linha de montagem driveline da FPT Industrial, a AURA possui um verdadeiro “sexto sentido”: um sistema avançado e complexo de escaneamento a laser, que inspeciona e monitora o espaço de trabalho quando o braço está em operação.

“A sinergia entre as duas empresas líderes em tecnologia, como a FPT e a Comau, levou a uma solução inovadora focada no robô colaborativo AURA. A Comau sempre esteve comprometida com o desenvolvimento de produtos e sistemas voltados para o aprimoramento dos processos de produção dos clientes, no que se refere a flexibilidade, qualidade e eficiência”, observa Pietro Ottavis, Chief Technology Officer da Comau. “Os cobots e as ferramentas digitais são algumas das tecnologias principais que a Comau desenvolveu, seguindo sua abordagem para a Indústria 4.0, chamada HUMANufacturing, para realizar uma colaboração plena e segura nas atividades de produção entre seres humanos e máquina, utilizadas para apoiar os humanos em operações que requerem maior velocidade, força e repetibilidade, bem como nas mais perigosas”. MAIS INFORMAÇÕES

A FPT Industrial e a Comau participaram ativamente do projeto HuManS, desde as fases preliminares de definição dos requisitos e das áreas de aplicação, em 2017, com o objetivo de melhorar e tornar os processos mais eficientes, graças à implementação de novas soluções técnicas voltadas especificamente para a ergonomia de fábrica. Além disso, como usuário final, a FPT Industrial e a Comau garantiram constantemente um monitoramento eficaz da validade industrial real dos resultados, facilitando assim sua transição do campo científico para a aplicação.

configuração feita na fábrica Driveline de Torino representa uma grande inovação, pois melhora a ergonomia nas operações de montagem manuais de elementos pesados, graças ao suporte de um robô capaz de compartilhar, de forma segura, os espaços com o operador humano”.

www.comau.com www.fptindustrial.com

“Estamos felizes por termos realizado este projeto junto com uma parceira de excelência como a Comau”, diz Giuseppe Daresta, gerente Manufacturing da FPT Industrial. “A 25 | Automação | Dezembro 2020

45


APLICAÇÃO

INVERSOR DE FREQUÊNCIA DA YASKAWA INTEGRA SISTEMA DE CLIMATIZAÇÃO NO SANTUÁRIO DE APARECIDA

Encontrada por pescadores e datada de 1717, a imagem de Nossa Senhora de Aparecida é considerada o bem mais precioso do Santuário.

A

necessidade de conservação da imagem de Nossa Senhora Aparecida, encontrada em 1717, ou seja há 303 anos, por pescadores no rio Paraíba do Sul, constituía-se em uma grande preocupação para o Santuário de Aparecida, que necessitava manter com precisão o controle de temperatura e de umidade do nicho, onde fica a imagem da Padroeira do Brasil. Para preservar a imagem, dentro do principal templo religioso da Igreja Católica do País, foi preciso investir na modernização do sistema de climatização.

A confiança adquirida no desenvolvimento de soluções de climatização fez da Newset o grupo parceiro do Santuário, que incorporou no projeto modernas tecnologias da Yaskawa Elétrico do Brasil, multinacional japonesa líder na fabricação de inversores de frequência e servo acionamentos. “Um dos pontos chaves do projeto realizado se refere ao controle da vazão de ar dos condicionadores. Para que pudéssemos atingir tal meta, a opção da Newset foi pelos inversores de frequência da Yaskawa”, enfatiza Felipe Raats Daud, do Grupo Newset.

MAIS INFORMAÇÕES

A complexidade da obra, dentro de um espaço religioso, envolveu mais de dois anos de estudos e discussões técnicas com a equipe de engenharia do Santuário Nacional de Aparecida, e culminou no desenvolvimento de um sistema com alta segurança e nível de precisão. “Para atingir tal objetivo, pensamos em tanques reservas para acumulação de água gelada, em caso de parada total da Central de Água Gelada; desacoplamento de cargas para controle fino de temperatura e umidade; utilização de tecnologia dessecante para controle de umidade e condicionadores de ar com controle preciso de vazão de ar. Além disso, todos os equipamentos foram projetados em redundância, a fim de 25 | Automação | Dezembro 2020

46


garantir a segurança de funcionamento de todo o sistema”, explica Daud. No projeto, destaca ainda Daud, foram empregados os inversores da Yaskawa, modelo J1000, utilizados para modular a rotação e, consequentemente, controlar a vazão dos condicionadores de ar. “Como o nicho é muito pequeno, com volume de 1,0 m³, houve a necessidade de operar com vazões muito baixas. Assim sendo, a Yaskawa foi essencial para termos esse controle fino da vazão de ar. Para a Newset, a marca é sinônimo de confiabilidade. Seus produtos diferem dos concorrentes por serem robustos, confiáveis e, ao mesmo tempo, de fácil operação”, afirma.

MAIS INFORMAÇÕES

A parceria da Newset e o Santuário Nacional de Aparecida é de longa data, a partir da construção de um hotel dentro do complexo e, posteriormente, a realização de projetos e instalações em diversos sistemas dentro e fora do parque do Santuário, todos relacionados à HVAC. Distante 170 km da capital Paulista, ressalta-se que o Santuário Nacional é o maior espaço religioso do País, com mais de 143 mil m² de área construída ao longo de todo o complexo. É o maior templo católico do Brasil e o segundo maior do mundo. www.yaskawa.com.br www.newset-ar.com.br

25 | Automação | Dezembro 2020

47


A R T I G O T É C N I CO

PROTEÇÃO CONTRA CORROSÃO PARA CARGAS ELEVADAS

O inovador tratamento de superfície nsd tupH da NORD DRIVESYSTEMS torna as unidades de alumínio tão resistentes à corrosão quanto as versões de aço inoxidável - Imagem: Ambit Projects.

Com sua proteção de superfície NORD nsd tupH exclusiva, a NORD DRIVESYSTEMS oferece proteção contra corrosão normalmente associada ao aço inoxidável. Pode ser combinada com produtos flexíveis de acionamento modular. As soluções de acionamento estão disponíveis em diversos tamanhos como engrenagem helicoidal, engrenagem paralela, engrenagem de eixo paralelo ou unidades de engrenagens cônicas, totalmente disponíveis com motor liso e respectiva eletrônica de acionamento.

N MAIS INFORMAÇÕES

a indústria de alimentos, instalações e maquinários, bem como a tecnologia de acionamento usada, devem ser protegidos de forma eficiente contra sujeira, umidade, água pulverizada e meios agressivos. No entanto, os sistemas pintados estão sujeitos a até mesmo danos menores e não oferecem proteção permanente. As unidades de acionamento feitas de aço inoxidável são relativamente caras. O tratamento de proteção contra corrosão nsd tupH da NORD DRIVESYSTEMS é uma alternativa econômica para caixas de transmissão de alumínio que prolonga consideravelmente a vida útil dos componentes instalados em ambientes hostis. Um artigo técnico da NORD DRIVESYSTEMS sobre soluções de acionamento resistentes à corrosão para produção higiênica agora pode ser baixado. O tratamento nsd tupH está disponível para a maioria do sistema de acionamento modular NORD em alumínio, que inclui várias séries de redutores, motores suaves e eletrônica de acionamento descentralizada.

25 | Automação | Dezembro 2020

48

Adequado para muitas aplicações industriais Como as superfícies dos acionamentos são expostas a arranhões e impactos em ambientes industriais, mesmo os revestimentos anticorrosivos de alta qualidade não oferecem proteção eficaz. Uma vez que a superfície foi danificada, muitas vezes é infiltrada pela corrosão, e os reparos não ajudam permanentemente. Com o tratamento nsd tupH, a superfície é significativamente mais robusta do que uma camada de tinta, e mesmo um ligeiro comprometimento permanece limitado à área danificada. Os acionamentos nsd tupH não são adequados apenas para aplicações higienicamente sensíveis no setor alimentício, mas também para várias aplicações em indústrias farmacêuticas e de processo. Eles são normalmente usados em correias transportadoras, bombas, misturadores ou agitadores, mas também em estações de água e esgoto e instalações de lavagem de carros. www.nord.com/pt/home-br


Bem-vindo ao mundo Lenze, a Terra do Movimento! Movimento é o que nos distingue como uma empresa inovadora. É o elemento central da nossa motivação, é o que pensamos, sentimos e fazemos todos os dias, no mundo dos negócios e pessoalmente. Nós não apenas garantimos o funcionamento das máquinas de nossos clientes, mas também oferecemos conceitos e ideias que contribuem para o aumento de desempenho e eficiência.

As melhores máquinas e indústrias ao redor do mundo usam Lenze.

Somos um dos líderes mundiais em tecnologia e soluções de automação industrial e atuamos na vanguarda na Indústria 4.0 com pesquisa e desenvolvimento. Tecnologia alemã de ponta é garantia de performance para seu projeto de automação industrial, sempre com os melhores Controladores Programáveis, IHMs, Inversores de Frequência, Servo motores, Servo drives, Motores e Motoredutores. Suportamos seu projeto com estrutura de engenharia e serviços diferenciados no Brasil para garantir sua produtividade.

Indústria 4.0 desde 1947.

5 Passos para sua liberdade

1

2

3

4

5

DESENVOLVENDO IDEIAS

ESBOÇANDO CONCEITOS

IMPLEMENTANDO SOLUÇÕES

CONSTRUINDO MÁQUINAS

GARANTINDO PRODUTIVIDADE

Fácil assim... www.lenze.com.br Lenze Brasil – Contact Center 19 3846-3500 vendas@lenze.com.br


N OT Í C I A

LEFAE COM QUALIFICAÇÃO PARA ENSAIOS EM ATMOSFERAS EXPLOSIVAS

O Lefae é o laboratório do Grupo Emitech especializado em ensaios ambientais com restrições extremas: ensaios de fogo e ensaios climáticos combinados. Sediado na França, perto de Lyon, o laboratório acabou de qualificar novas instalações de ensaio dedicadas à verificação da conformidade de equipamentos instalados em zonas potencialmente explosivas (de forma equivalente à dos requisitos ATEX) na presença de fluidos e vapores de hidrocarbonetos. No setor da aeronáutica, e também nos setores automóvel e marítimo, verificam-se frequentemente condições de explosividade.

O MAIS INFORMAÇÕES

novo banco de ensaios qualificado do Lefae foi concebido para a realização de ensaios em atmosferas explosivas. Estes ensaios especificam os requisitos e procedimentos aplicáveis a equipamentos de aeronaves com potencial de entrarem em contacto com fluidos e vapores inflamáveis. Estes equipamentos estão geralmente relacionados com sistemas de abastecimento de combustível, como tanques, unidades de bombas, válvulas, instrumentos de monitorização e controle, etc. Estes ensaios abrangem condições normais e de avaria que poderão ocorrer em zonas que estão ou podem estar em contato com fluidos e vapores inflamáveis durante as operações de voo.

25 | Automação | Dezembro 2020

50

As condições de explosividade são obtidas através da produção de uma mistura combustível/ar estequiométrica em proporções suficientes para exceder o Limite Inferior de Explosividade (LIE) desta mistura. É necessário ter em consideração a natureza dos componentes desta mistura, bem como as condições de temperatura e pressão em que a mistura é criada. Os fluidos, vapores ou gases de ensaio inflamáveis simulam os usados em aeronaves convencionais e cuja combustão requer oxigênio. Ensaios realizados em ambientes reais Os ensaios realizados pelo Lefae cumprem os requisitos das normas EUROCAT-ED-14D, RTCA DO-160 e MILSTD-810. Permitem a realização de ensaios funcionais em equipamentos localizados em atmosferas explosivas sem desencadear a explosão da mistura combustível/ar estequiométrica. Avaliam a capacidade das carcaças de proteção (requisito ATEX) dos equipamentos submetidos aos ensaios para conter explosões ou chamas no momento


da ativação dos equipamentos. Depois é realizada a caracterização da contenção através da introdução da mistura explosiva e do respectivo desencadeamento. Os ensaios também revelam aumentos de temperatura nos circuitos ou componentes de sistemas hidráulicos ou de escape, por exemplo, e focos de calor intermitentes ou permanentes capazes de desencadear a explosão da mistura. O Lefae realiza ensaios em ambientes reais e em todas as condições climáticas, mecânicas, hidráulicas ou elétricas. O banco de ensaios foi desenvolvido de acordo com as seguintes especificações: volume da câmara de 450 dm3, condições de pressão absoluta de até 12.200 metros (40.000 pés) de altitude e temperaturas de até 120 °C (248 °F). Estão disponíveis passagens vedadas nas paredes da câmara de ensaio para a instalação de sistemas de controle e alimentação para os equipamentos submetidos aos ensaios, por exemplo, sistemas de controle elétrico, fornecimento de fluidos ou ativação mecânica.

limiar de toxicidade dos gases produzidos quando células ou baterias falham. Uma equipe de engenheiros e técnicos do laboratório de ensaios, cerca de trinta pessoas, presta assistência aos clientes da Emitech na execução destes ensaios de alto risco. Os métodos e equipamentos de ensaio são implementados em conformidade com os requisitos da norma ISO 17025. Os resultados das medições e os relatórios dos ensaios associados são estabelecidos de acordo com os objetivos e requisitos expressos pelos clientes e/ou autoridades reguladoras. O Emitech é o único grupo em França dedicado a todas as sequências de ensaio (climáticas, de vibração e de explosão) na íntegra. Funciona como ponto de contato único, tendo capacidade para prever e lidar com anomalias. www.emitech.fr/en www.lab-lefae.com

MAIS INFORMAÇÕES

O banco de ensaios também pode ser usado para investigar o comportamento de produtos intrinsecamente explosivos e analisar os gases tóxicos resultantes da sua explosão. Por exemplo, o Lefae realiza estudos sobre a perfuração por efeito térmico de células e baterias de ions de lítio. As explosões e os fogos desencadeados por perfuração por efeito térmico são analisados para determinar a pressão da explosão e o momento de início do fogo e para analisar o 25 | Automação | Dezembro 2020

51


N OT Í C I A

EMERSON APRESENTA O PRIMEIRO SISTEMA DE VÁLVULAS PNEUMÁTICAS COM CONECTIVIDADE WIRELESS INCORPORADA

Novo módulo de recuperação automática facilita comissionamento e configuração de sistemas de válvulas.

A

Emerson apresentou um módulo de recuperação automática (ARM) wireless para a plataforma fieldbus eletrônica AVENTICS™ G3 que ajuda técnicos a comissionar e diagnosticar sistemas de válvulas pneumáticas de um telefone celular, tablet ou laptop.

“A plataforma fieldbus AVENTICS G3 é a primeira do setor a oferecer a tecnologia wireless, que põe a configuração e o diagnóstico de sistemas de válvulas na ponta dos dedos do engenheiro de controle”, afirma Enrico De Carolis, vice-presidente de tecnologia global, controle de fluidos e pneumática da Emerson. “Essa oferta intensifica nossa missão de ajudar os fabricantes a reduzirem o tempo de parada da produção e a simplificarem o comissionamento de sistemas de válvulas. Ela também cria um caminho para o uso de diagnósticos e prognósticos em análises e amplia nossas ofertas de dispositivos inteligentes com recursos de IIoT”.

MAIS INFORMAÇÕES

O novo módulo ARM wireless e a plataforma fieldbus AVENTICS G3 são ideais para aplicações de sistemas de válvulas pneumáticas nas indústrias automotiva, de alimentos e bebidas, pneus, embalagens e metalúrgicas. O módulo ARM wireless facilita o acesso aos recursos de comissionamento e diagnóstico da plataforma fieldbus AVENTICS G3 por meio de um ponto de acesso Wi-Fi interno e de um site móvel — mesmo quando o sistema de válvulas está localizado dentro de uma máquina ou em um telhado. Ele oferece os benefícios visuais de uma interface homem-máquina (IHM) cabeada com menos custos e mais 25 | Automação | Dezembro 2020

52


flexibilidade. O módulo ARM wireless gera notificações de erro de alarme, nível de tensão, curto-circuito, bem como de erros de módulo, de carga aberta e de distribuição para reduzir o tempo de parada do sistema. O dispositivo tem uma pegada pequena que se conecta com facilidade à plataforma fieldbus AVENTICS G3 no espaço de um clipe de jumper. Ele tem três configurações de potência para sinais de curta, média e longa distância, o que garante acesso seguro aos dados — independentemente de onde o sistema de válvulas está instalado. Entre os outros benefícios de segurança estão o sinal wireless que pode ser desligado durante a configuração, diversas opções de senha e informações de diagnóstico e comissionamento fornecidas sem recurso de controle. O módulo ARM wireless é compatível com protocolos Ethernet/IP DLR e PROFINET. Futuras versões terão mais protocolos.

Os parâmetros e as configurações eletrônicos da plataforma fieldbus AVENTICS G3 são armazenados automaticamente na memória não volátil do ARM e, então, o ARM é desconectado da energia automaticamente para garantir que as informações armazenadas não sejam apagadas durante um pico de energia ou falha crítica. “Um nó de comunicação fieldbus G3 de substituição pode fazer o download dos parâmetros necessários automaticamente do módulo ARM”, ressalta De Carolis. “Isso permite que o sistema de válvulas e a linha de produção retomem a operação com rapidez sem que o engenheiro de controle precise refazer o comissionamento, o que oferece um recurso ’plug and play’ de verdade.” O módulo ARM compacto é fácil de instalar no espaço de um clipe de jumper da plataforma fieldbus AVENTICS G3, sem necessidade de alterar a montagem. www.emerson.com/aventics

MAIS INFORMAÇÕES

O módulo ARM wireless também protege as informações de configuração da plataforma fieldbus AVENTICS G3 contra falhas críticas, inclusive todos os parâmetros configuráveis do módulo de E/S anexado e de nó.

informações de configuração de falhas críticas do sistema de válvulas.

A Emerson também lançou um clipe de ARM aprimorado para a plataforma fieldbus AVENTICS G3 que é compatível com ARMs e plataformas fieldbus G3 anteriores. O clipe de ARM melhora a confiabilidade do sistema ao proteger as 25 | Automação | Dezembro 2020

53


N OT Í C I A

NOVOS GATEWAYS IXXAT SMART GRID PARA IEC 61850 E IEC 60870 COMPATÍVEIS COM LTE

Os gateways Ixxat® SG permitem a comunicação entre dispositivos de automação industriais e redes energéticas. A HMS Networks está ampliando a linha de gateways Ixxat SG com novas versões incluindo um modem 4G/LTE para conectividade celular, além de capacidades de comutação Ethernet com 4 portas, oferecendo para os usuários opções adicionais de criação de redes energéticas para subestações e centrais elétricas.

MAIS INFORMAÇÕES

Para variados casos de uso de criação de redes energéticas - mini-RTU, gateway e acesso remoto Os gateways Ixxat SG são usados em muitas áreas de automação energética, por exemplo, em centrais elétricas modernas e instalações consumidoras de energia de grandes dimensões para modernização de sistemas e digitalização de subestações. Os gateways SG são usados para diferentes finalidades: permitem conectar redes de controle de energia com dispositivos de automação industriais, permitem acesso remoto, funcionam como gateways entre diferentes protocolos e, consequentemente, permitem o desenvolvimento de aplicações da IdCI de última geração.

25 | Automação | Dezembro 2020

54

Comunicação celular rápida para maior disponibilidade de dados e melhor compreensão Com o novo modem 4G integrado e a ampla compatibilidade com protocolos, os gateways Ixxat SG são ideais para a fácil digitalização de estações de distribuição de energia remotas de pequenas dimensões. A conexão 4G CAT1 oferece comunicação de 10 Mbps a jusante e de 5 Mbps a montante com baixa latência, elevada cobertura de rede e um canal de dados universal - independente de Ethernet com fio, DSL ou fibra óptica. O 4G pode ser usado como o canal de comunicação principal ou de reserva. Todos os protocolos baseados em IP suportados - incluindo IEC 61850, IEC 60870-5-104, MQTT e OPC-UA - podem ser transmitidos pela conexão sem fio. O modem 4G também pode ser usado como um canal de comunicação independente para, por exemplo, manutenção de dispositivos e mensagens de alarme (SMS ou MQTT), e permite a implementação simples de aplicações de manutenção preditiva e remota.


Introdução de novas versões de comutadores versáteis de 4 portas Além da opção 4G, estão agora disponíveis novas versões dos gateways Ixxat SG com múltiplas portas, capazes de conectar redes de maneira segura através de várias interfaces independentes no nível dos dados. Isso simplifica a troca de dados entre redes de automação energética e sistemas Ethernet industriais (como PROFINET ou EtherNet/ IP), bem como a conexão com sistemas de IdC e aplicações na nuvem. Cada segmento de rede é conectado separadamente, podendo ainda trocar dados com todos os outros segmentos. Graças a funções de segurança integradas, incluindo um firewall, todo o sistema é fácil de projetar e manter, além de ser consideravelmente mais robusto e seguro contra acesso não autorizado em comparação com o uso de combinações convencionais de gateways e comutadores. MAIS INFORMAÇÕES

www.ixxat.com

25 | Automação | Dezembro 2020

55


N OT Í C I A

LITMUS FIRMA PARCERIA COM A INDUSTRIAL IOT SOLUTIONS PARA DISTRIBUIR SUAS PLATAFORMAS DE EDGE COMPUTING NO BRASIL

A Litmus, empresa de Intelligent Edge Computing, anunciou no início de novembro uma parceria com a Industrial IoT Solutions (I-IoT Solutions) para distribuir no Brasil as soluções Litmus Edge e Litmus Edge Manager com suporte técnico no idioma local.

O

Litmus Edge é uma plataforma de edge computing industrial flexível e escalável que coleta, analisa, gerencia e integra dados de todos os ativos industriais. Construída especificamente para a Indústria 4.0, a plataforma Litmus Edge fornece a conectividade e a inteligência no “edge” necessárias para permitir dezenas de tipos de aplicações, desde manutenção preditiva e monitoramento de condição de ativos até aprendizado de máquina e IoT industrial. O Litmus Edge Manager é uma plataforma centralizada de gerenciamento de dispositivos, dados e aplicativos para implantações do Litmus Edge.

“O Brasil tem se esforçado para se tornar um líder em IIoT, com uma iniciativa nacional para impulsionar a transformação digital em toda a economia”, disse John Younes, cofundador e COO da Litmus. “Estamos satisfeitos com a parceria com a Industrial IoT Solutions para expandir nossa presença no mercado brasileiro, à medida que as empresas adotam a Indústria 4.0. O Litmus Edge é ideal para um mercado em crescimento, uma vez que permite a conexão com qualquer ativo industrial - legado ou moderno - e gerar valor através das informações do edge imediatamente”, completa o executivo.

MAIS INFORMAÇÕES

As empresas no Brasil estão trabalhando em direção à transformação digital e Indústria 4.0, começando com a integração de sensores, CLPs e dados de máquinas no chão de fábrica com o objetivo final de implementar aprendizado de máquina e inteligência artificial. A Litmus fez parceria com a Industrial IoT Solutions para preencher a lacuna entre TO e TI e ajudar as empresas brasileiras e latino-americanas a melhorar o desempenho, a produtividade e a qualidade. Com o Litmus Edge e o Litmus Edge Manager, os clientes brasileiros podem facilmente elaborar uma prova de 25 | Automação | Dezembro 2020

56


conceito e, em seguida, começar com uma pequena implantação para obter um retorno do investimento (ROI) rápido. O Litmus Edge oferece suporte imediato para qualquer CLP, CNC, sensor ou sistema robótico para que os clientes industriais possam começar a coletar e analisar dados em minutos. “Estamos muito entusiasmados com esta parceria porque as empresas no Brasil estão trabalhando muito para adotar soluções de IoT Industrial e podemos ajudá-las a se tornarem mais eficazes e competitivas”, disse Hélio Samora, CEO da Industrial IoT Solutions. “Com mais de 30 anos de experiência na venda de soluções de tecnologia na América Latina, contribuímos significativamente para a implementação de uma estratégia de IoT de sucesso para nossos clientes. Temos uma forte rede de parceiros e oferecemos soluções de última geração de fabricantes selecionados, agora incluindo Litmus e a plataforma Litmus Edge”, completa Samora. www.litmus.io MAIS INFORMAÇÕES

https://i-iotsolutions.com

25 | Automação | Dezembro 2020

57


N OT Í C I A

HMS NETWORKS ADQUIRE A MAIORIA DA PROCENTEC A HMS Industrial Networks AB, uma subsidiária totalmente detida pela HMS Networks AB, adquiriu 70% das ações da empresa holandesa Procentec B.V. Com sede em Roterdã, a Procentec é uma empresa líder a nível mundial no que se refere a soluções e serviços para diagnóstico e monitorização de redes industriais.

Staffan Dahlström, CEO da HMS, (à direita) e Pieter Barendrecht, CEO da Procentec, (na tela) durante a apresentação da aquisição, remotamente devido às restrições do Coronavírus.

A

gama de produtos da Procentec garante infraestruturas de rede confiáveis para redes industriais como PROFIBUS, PROFINET, EtherNet/IP e outros padrões de Ethernet industrial. O portfólio inclui produtos-chave ProfiTrace, ProfiHub, ComBricks, Atlas e Osiris que ajudam os técnicos de campo a monitorizar, analisar e solucionar problemas em redes de forma fácil, tanto diretamente no local, por exemplo, em fábricas, como remotamente, evitando interrupções indesejadas da produção.

MAIS INFORMAÇÕES

“A Procentec preenche uma lacuna na gama de produtos da HMS no que diz respeito a infraestruturas de comunicação. As redes industriais são vitais nos processos industriais e os produtos e serviços da Procentec aumentam consideravelmente o tempo de disponibilidade e a disponibilidade dos dados nessas redes críticas”, declara Staffan Dahlström, CEO da HMS Networks. “Com a Procentec, a HMS obtém acesso a um mercado pós-venda relacionado com a enorme base de redes industriais instaladas globalmente, o que coloca a HMS numa posição muito mais próxima dos usuários finais de redes industriais. Esta é uma nova dimensão extremamente interessante para a HMS, uma vez que atualmente fornecemos maioritariamente produtos a fabricantes de dispositivos e máquinas”, acrescenta. “Estamos muito entusiasmados por nos tornarmos parte da HMS, o que abre novas portas para a Procentec. A dimensão e presença internacional da HMS serão uma excelente mais25 | Automação | Dezembro 2020

58

valia para o crescimento contínuo da Procentec. Também se verificarão excelentes oportunidades de partilha de IP entre as empresas, bem como de cocriação de soluções relacionadas com redes industriais e a Indústria 4.0”, afirma Pieter Barendrecht, CEO da Procentec B.V. A quota de 70% da Procentec foi adquirida pela HMS aos fundadores, que já não têm uma participação ativa na empresa. Os restantes 30% são detidos pela atual equipe de gestão, que irá manter os respetivos cargos e continuará a gerir a empresa. Com cerca de 70 funcionários e subsidiárias na Alemanha, Itália e Reino Unido, o Grupo Procentec apresentou 11,7 milhões em vendas consolidadas em 2019. No futuro, a aquisição terá um impacto limitado no lucro por ação da HMS. www.hms-nwtworks.com


N OT Í C I A

LEMO INAUGURA NOVA UNIDADE DE PRODUÇÃO

A nova unidade de produção da REDEL 2, a 400 metros da instalação principal (St-Croix, Suíça), foi oficialmente inaugurada em 3 de setembro de 2020. +34% da área de superfície de produção REDEL, 7.038 metros quadrados +16% do quadro de funcionários da REDEL, 157, dos quais 44 da REDEL 2. A partir de agora, essa capacidade de produção adicional ajudará a melhor atender os clientes em todo o mundo e atender suas solicitações com melhores prazos, o que fortalecerá a posição competitiva da LEMO. www.lemo.com

MAIS INFORMAÇÕES

25 | Automação | Dezembro 2020

59


N OT Í C I A

SOLUÇÕES DE ACIONAMENTO DA NORD PARA A INDÚSTRIA DA PANIFICAÇÃO

O tratamento de superfície nsd tupH garante uma fantástica proteção anticorrosão para componentes de acionamento com carcaças de alumínio otimizadas para lavagem.

Com as suas unidades de engrenagens e os seus motores de superfícies lisas, inversores de frequência e motores de arranque leves, resistentes à corrosão e com carcaças de alumínio otimizadas para lavagem, a NORD DRIVESYSTEMS constitui um parceiro valioso no que se refere a sistemas de acionamento higiénicos para a indústria da panificação. Soluções de acionamento robustas e consistentes para processos de mistura e agitação ampliam o portfólio da empresa especialista em tecnologia de acionamento.

S MAIS INFORMAÇÕES

ejam agitadores, sistemas de transporte, unidades de pesagem e enchimento ou máquinas de embalamento: a NORD DRIVESYSTEMS oferece soluções de acionamento eficientes e higiénicas para a indústria da panificação que respeitam rigorosos requisitos em termos de higiene, fiabilidade e durabilidade. A inovadora tecnologia dos inversores do fabricante garante uma elevada precisão de posicionamento e a implementação fiável de sequências dinâmicas. As unidades de acionamento podem ser controladas individualmente para, por exemplo, regular a velocidade de amassamento e do transportador, evitar bloqueios ou controlar o processo da massa. Devido à sua estrutura modular, a reparação e manutenção das unidades de acionamento também é facilitada.

25 | Automação | Dezembro 2020

60

Proteção contra a corrosão em ambientes exigentes O tratamento de superfície nsd tupH garante uma fantástica proteção anticorrosão para unidades de engrenagens, motores lisos, inversores de frequência e motores de arranque com carcaças de alumínio otimizadas para lavagem. As unidades de acionamento tratadas com nsd tupH são uma alternativa robusta e duradoura a motoredutores pintados ou unidades de acionamento em aço inoxidável. Está disponível um tratamento específico para todos os produtos em alumínio da NORD. Nas unidades de acionamento em alumínio tratado com nsd tupH, todos os componentes padrão e DIN, incluindo eixos de acionamento, são feitos em aço inoxidável. Os motores lisos sem ventilador não espalham germes e o seu funcionamento é extremamente silencioso.


As soluções de acionamento da NORD para processos de mistura e agitação também são perfeitamente adequadas para utilização em condições extremas na indústria da panificação.

Pacotes de acionamento robustos para aplicações em misturadoras As unidades de engrenagens industriais MAXXDRIVE® da NORD DRIVESYSTEMS garantem um funcionamento fiável em indústrias que utilizam processos de mistura e agitação mesmo em condições extremas e garantindo elevados binários de saída de até 282 kNm, bem como um funcionamento silencioso e uma longa vida útil. A combinação compacta de unidades de engrenagens industriais MAXXDRIVE® com o novo adaptador SAFOMI IEC e um motor elétrico energeticamente eficiente da NORD é a melhor escolha para aplicações em misturadoras e agitadores para reduzir o número de peças de desgaste e componentes acessórios.

www.nord.com/pt

MAIS INFORMAÇÕES

O adaptador SAFOMI combina as funções de um adaptador IEC padrão e um reservatório de expansão de óleo num único componente. A sua utilização no acionamento de agitadores aumenta a fiabilidade operacional e reduz a necessidade de manutenção. Os reservatórios e tubos de óleo, bem como a vedação do eixo radial entre as unidades de engrenagens e o cilindro IEC não são necessários. O adaptador SAFOMI está disponível para unidades de engrenagens paralelas nos tamanhos 7 a 11 (binários de saída de 25 a 75 kNm).

Opções de equipamento robustas A NORD DRIVESYSTEMS oferece opções de equipamento específicas em função da aplicação que combinam elevado desempenho e elevada eficiência e especificamente concebidas para bombas, agitadores e misturadoras com cargas de rolamentos radiais e axiais elevadas relacionadas com os processos. Incluem-se aqui uma versão para agitadores (rolamento VL2) com amplo espaçamento entre rolamentos e rolamentos reforçados e uma versão Drywell (rolamento VL3) com coletor de óleo e sensor de fugas ou de óleo adicionais. No que se refere aos rolamentos VL2 e VL3, o espaçamento entre rolamentos é aumentado com componentes acessórios, enquanto o tamanho da unidade de engrenagens não sofre alterações. A NORD também oferece rolamentos propositadamente muito grandes para satisfazer os requisitos de aplicações como agitadores da indústria da panificação.

25 | Automação | Dezembro 2020

61


N OT Í C I A

PILZ DO BRASIL CERTIFICA SEUS PARCEIROS DE SISTEMA

Dotados de conhecimento em segurança, os System Partners são empresas especializadas que oferecem soluções individuais e personalizadas em conjunto com a Pilz.

A

multinacional alemã, Pilz do Brasil, tradicional fabricante de produtos para as áreas de segurança e automação industrial, firmou parcerias com empresas independentes – System Partners – para juntos propiciarem soluções completas ao mercado. Certificadas pela Pilz do Brasil, essas empresas estão aptas a oferecer desde o suporte a projetos até soluções completas em produtos e sistemas com a tecnologia de automação da multinacional alemã.

MAIS INFORMAÇÕES

Assim como acontece mundialmente, do mesmo modo no Brasil, os Parceiros de Sistema são especialistas e estão familiarizados para atuar nos mais diversos segmentos, oferecendo soluções individuais e personalizadas. “Juntos conferimos aos nossos clientes os melhores serviços de engenharia, a partir da utilização de um portfólio único de produtos, com um exclusivo know-how em segurança. Nos unimos para o desenvolvimento e a implementação de soluções duradouras, visando atender às exigências dos clientes”, afirma Paulo Fernandes, Diretor Geral da Pilz do Brasil.

25 | Automação | Dezembro 2020

62

Os Parceiros de Sistema mantêm produtos em estoque a fim de atender mais prontamente os clientes, com a disponibilidade imediata de peças. Entre os serviços disponibilizados, estão: • Integração de sistema para projetos de máquinas e de instalações; • Planejamento e controle de projetos locais e internacionais; • Variedade e fornecimento de todos os componentes necessários para segurança e automação; • Uso de componentes e sistemas da Pilz do Brasil para tecnologia de automação; • Construção e instalação de sistemas elétricos e de controle; • Programação de sistemas de controle e visualização; • Comissionamento de sistemas; • Treinamento de operadores de máquinas e de pessoal de manutenção para os produtos e softwares padrão da Pilz do Brasil. www.pilz.com/pt-br


N OT Í C I A

ANDRÓTICA FECHA PARCERIA COM A ALEMÃ STOPA

Acordo irá acelerar produção nacional e venda de sistemas automatizados de armazenamento.

A

Andrótica, empresa brasileira de automação e fabricante de equipamentos industriais e automação de máquinas, acaba de fechar parceria estratégica com a STOPA Anlagenbau GmbH, fabricante alemã e líder na fabricação de sistemas automatizados de armazenamento na Europa. Com o acordo, a Andrótica se torna distribuidor exclusivo dos sistemas de armazenamento automatizado produzidos pela STOPA no Brasil.

www.androtica.com.br

MAIS INFORMAÇÕES

Famosos no mundo inteiro, os sistemas de armazenamento automatizados têm beneficiado milhares de empresas, permitindo a organização de produtos que vão desde chapas metálicas até turbinas de avião, eletroeletrônicos e até mesmo carros. Seus benefícios vão além de proporcionar apenas a economia de espaço, permitindo a redução de custos de serviços e manutenção. Além disso, ele transforma fábricas em centros de logística, garantindo que a produção alcance elevados níveis de desempenho.

De acordo com Anderson Ferreira, diretor Geral da Andrótica, a parceria com a STOPA fortalecerá a oferta dos equipamentos no Brasil. “Esse foi um grande passo dado por nós, que há dez anos lutamos e contribuímos para o crescimento da indústria nacional. A parceria com a STOPA traz toda qualidade alemã, que alinhada a estrutura e suporte nacional irá reforçar e ampliar os benefícios dos sistemas de armazenamento nos mais diversos segmentos industriais”, explica.

25 | Automação | Dezembro 2020

63


Encontre todas as novidades em: www.revista-automacao.com

A fonte de informação em automação industrial

Profile for Induportals Media Publishing

Automação | 25 - Dezembro 2020  

A Revista Automação é a fonte de informação em automação, fornecendo visões gerais de mercado, estudos de caso e lançamentos de novos produt...

Automação | 25 - Dezembro 2020  

A Revista Automação é a fonte de informação em automação, fornecendo visões gerais de mercado, estudos de caso e lançamentos de novos produt...

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded