Guia do Primeiro Emprego - Instituto Reciclar

Page 1


QUEM SOMOS Fundado em 1995, o Instituto Reciclar é uma organização social que busca contribuir com a inclusão produtiva de jovens. Por meio de um modelo educativo inovador, a organização estimula o aprendizado na prática, a formação socioemocional e técnica-profissional de excelência.

A entrada no mercado de trabalho é uma etapa desafiadora para todos. Entendemos que há muitas incertezas e inseguranças envolvidas quando se trata do primeiro emprego. Como em toda novidade, ao iniciar essa nova etapa em sua vida, você deve estar cheio de dúvidas. Por isso, nós, do Instituto Reciclar, elaboramos esse guia, para ajudá-lo a enfrentar os desafios desse momento. Aqui, você vai encontrar informações importantes para o início da sua jornada profissional. Reunimos dicas para ajudá-lo a organizar sua documentação, elaborar seu currículo e participar de processos seletivos, com o objetivo de conquistar a sua contratação. Vale lembrar que a sua determinação e o seu comprometimento são fundamentais nesta busca. Esperamos que as informações aqui reunidas te sejam úteis!

Equipe Instituto Reciclar


01 02 03 04 05 06 07

Documentos e comprovantes

4

Formas de contratação

9

Currículo

13

De olho no mercado de trabalho

17

A busca por oportunidades

19

O processo de seleção

22

Contratação

26


01

4

Documentos e comprovantes


A busca por emprego também é uma questão de oportunidade: estar no lugar certo na hora certa. Por isso, manter sua documentação em dia e organizada é fundamental para que, quando a oportunidade aparecer, você não deixe ela escapar! Essa postura demonstra organização e agilidade. Confira aqui a documentação que normalmente é pedida pelas empresas no momento do Recrutamento e Seleção.

COMPROVANTES • Comprovante de Escolaridade

Este documento comprova que você está estudando ou que concluiu os estudos. Você deve solicitar o comprovante de escolaridade na secretaria da instituição de ensino onde estuda ou onde concluiu os estudos. Veja se ele está em boas condições e sem rasuras.

• Comprovante de Residência

Para confirmar o seu endereço, é necessário apresentar um documento válido, que pode ser: Contas de água, luz ou gás canalizado; IPTU; Contas de telefone (fixo ou móvel); Contas de prestação de serviços de Internet e/ou TV por assinatura; Fatura do cartão de crédito. ATENÇÃO! O comprovante de residência deve estar em seu nome ou em nome do seu responsável legal e não deve ter mais de 3 meses.

5


DOCUMENTOS PESSOAIS • Carteira de identidade (RG)

Este é o primeiro documento que você deve providenciar, pois possui todas as informações necessárias para identificá-lo. A emissão do RG é um serviço estadual. Procure na internet como emitir o RG no seu estado e siga o passo a passo disponibilizado. Vale lembrar que algumas instituições somente aceitam RGs com no máximo 10 anos de expedição. Então, fique atento à data do seu. Se você já tem o CPF, é possível incluir o número dele em seu RG.

• Cadastro de Pessoa Física (CPF)

Este é um documento emitido pela Receita Federal e serve para identificar os contribuintes de impostos e tributos no país. Se você quiser abrir uma conta em um banco, prestar um concurso público, se matricular em uma universidade ou concorrer a uma vaga de emprego formal (com carteira assinada), vai precisar ter o seu. Todas as informações sobre a emissão de CPF podem ser encontradas no site da Receita Federal. Clique aqui para acessar.

MINISTÉRIO DA FAZEND Secretaria A da Receita Federal

Número da

Nome

Nascimento

01/01/1990

Você precisar do CPF para obter os seguintes documentos: Carteira de trabalho, Título de eleitor e Certificado de alistamento militar.

6

Pessoa Físic

Inscrição

000.000.0

NOME DA

ATENÇÃO!

CPF

Cadastro de

00-00

PESSOA

a


• Título de Eleitor

O título de eleitor é um documento fundamental para o exercício da cidadania. Ele comprova que o cidadão está inscrito na Justiça Eleitoral brasileira e que, por isso, está apto a participar do processo eleitoral, seja como eleitor ou como candidato. É obrigatório para pessoas entre 18 e 70 anos, e facultativo para jovens entre 16 e 18 anos, analfabetos e maiores de 70 anos.

e-Título

Se você ainda NÃO TEM esse documento, providencie a primeira via. Ele pode ser emitido on-line (clique aqui para saber mais) ou presencialmente. Se optar pela segunda opção, busque mais informações no site do Tribunal Superior Eleitoral do seu estado, pois a emissão desse documento também é um serviço estadual. Se você JÁ TEM esse documento, certifique-se que ele está em boas condições e que você está em dia com a Justiça Eleitoral.

7


• Certificado de Reservista

Todo cidadão do sexo masculino deve realizar o alistamento militar na Junta do Serviço Militar mais próxima nos primeiros 6 meses do ano em que completa 18 anos de idade. O Certificado de Reservista é entregue ao final da prestação do Serviço Militar àqueles que não foram dispensados na Seleção Geral e que cumpriram o seu dever com a Pátria sem sofrer punições militares. Aqueles que foram dispensados do Serviço Militar recebem o Certificado de Dispensa de Incorporação (CDI). Clique aqui para saber mais sobre como se alistar.

• Carteira de Trabalho Profissional – CTPS

A carteira de trabalho é o documento que contém todos os registros dos empregos do trabalhador. Ela é atualizada com informações como pagamento de FGTS, férias, alterações de cargo e de salário, entre outros. Se você ainda NÃO TEM esse documento, acesse o site do governo clicando aqui e descubra como emiti-lo digitalmente.

8


02

Formas de Contratacao

9


No cenário atual do mercado de trabalho, a contratação através do regime CLT não é a única opção para quem está buscando um emprego. Conheça todas as formas possíveis de entrar no mercado de trabalho:

COM VÍNCULO EMPREGATÍCIO • Empregado (CLT)

O empregado convencional é um efetivo da empresa e tem uma carteira assinada, com regime de trabalho gerenciado pela CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). Isso significa que ele tem acesso a diversos direitos trabalhistas, como salário, contribuição para o INSS, FGTS, 13º salário e férias. Nessa forma de trabalho, há uma relação hierárquica, em que o profissional contratado deve cumprir um horário fixo. É possível fazer hora extra, se o contexto da empresa permitir, assim como receber verbas rescisórias no caso de desligamento.

• Estágio

Para ser estagiário, o jovem deve necessariamente estar vinculado a uma instituição de ensino. O tempo das atividades de estágio deve se adequar ao horário acadêmico, sendo de um período entre 4h e 6h. O estagiário realiza trabalhos com o objetivo de aprender, complementando o conteúdo teórico que obtém na faculdade ou escola. Quanto à remuneração, se o estágio não é obrigatório pela grade curricular do curso, o estagiário recebe uma bolsa-auxílio e ajuda para transporte, além do seguro contra acidentes pessoais e férias. No estágio obrigatório, ele não tem direito a nenhum pagamento. Com relação à efetivação na empresa, é bom lembrar que o estagiário não tem garantia de entrar para o quadro de funcionários, apesar de a possibilidade existir.

10


• Programa Jovem Aprendiz

O jovem aprendiz tem um vínculo empregatício regido pela CLT, mas em um contrato diferente. Além da exigência de ter entre 14 e 24 anos, ele só pode permanecer nesse trabalho por, no máximo, 2 anos, e precisa ter concluído ou estar cursando o Ensino Médio. Além da parte prática que será realizada na empresa de contratação, o Aprendiz realizará uma capacitação teórica relacionada à sua área de atuação em instituição credenciada pelo governo e de seleção do empregador. Ele tem direito a salário e há chance de efetivação na empresa, mas também é preciso mostrar resultados para a corporação. Também possui os direitos gerados pela relação de emprego como: FGTS, 13º salário, férias, adicionais, entre outros.

• Trainee

Esse tipo de contratação é voltado para empresas que buscam estudantes universitários recém-formados ou que estejam no fim da graduação para integrarem a equipe. Normalmente, é mais aplicada em organizações de grande porte que buscam jovens talentos para a formação de futuros líderes. O trainee passa por treinamento para ocupar um cargo efetivo no futuro e sua contratação é feita de acordo com as regras da CLT. Diferente do estágio, não há limitações sobre a duração do contrato.

AUTÔNOMO • Freelancer

Nesse modelo, a empresa contrata profissionais autônomos para prestarem serviços sem vínculo empregatício. O contrato deve esclarecer as obrigações das partes e o contratado precisa ter autonomia no cumprimento de suas funções. Além disso, o freelancer pode ser uma pessoa jurídica — em geral, eles são enquadrados como microempreendedores individuais (MEI). Essa modalidade de contratação costuma ser escolhida quando a empresa precisa de trabalhos específicos, que exijam conhecimentos e habilidades que a equipe interna não oferece.

11


• PJ (Pessoa Jurídica)

Os direitos e deveres também mudam nesse regime de contratação. Como PJ, o trabalhador não recebe os benefícios do funcionário CLT. Por outro lado, a rotina de trabalho é mais flexível. Não há horários rígidos para seguir, desde que cumpra tudo que foi estabelecido no contrato de trabalho. Como se tornar PJ? Para trabalhar como PJ, você precisa ter um Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), uma espécie de CPF para empresas. Para isso, é preciso definir quais atividades serão desenvolvidas de acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE). O CNPJ para uma única pessoa é chamado de MEI.

• MEI (Microempreendedor Individual)

Esse tipo de CNPJ é especial para empreendedores individuais que faturam até R$ 81 mil por ano. Você pode se cadastrar como MEI desde que suas atividades sejam compatíveis com a relação de ocupações disponível no Portal do Empreendedor. Com a formalização, o PJ precisa pagar uma contribuição mensal, o DAS, que dá direito aos benefícios de aposentadoria por idade ou invalidez, auxílio-doença, salário maternidade e pensão por morte (para a família). Mais informações sobre o regime podem ser encontradas em: https://www.gov.br/empresas-e-negocios/pt-br/empreendedor/quero-ser-mei

12


03

Curriculo

13


Um currículo bem feito, além de agregar valor à sua candidatura, pode se tornar também uma vantagem competitiva. Investir tempo e dedicar-se à sua elaboração é fundamental. Pense em como transmitir, de forma bem objetiva e honesta, suas principais qualificações, experiências, habilidades e competências. E, claro, não se esqueça de destacar qual é o seu objetivo profissional.

1.

10.

Não se esqueça de manter seus dados (telefone, endereço e e-mail) atualizados;

Lembre-se que o seu currículo é um documento vivo, que deve ser sempre atualizado para contemplar o seu desenvolvimento profissional.

2.

Não use e-mails com apelidos ou expressões informais;

3.

Fique atento aos erros de português;

9.

Toda experiência conta. Não deixe de destacar as atividades que você já desenvolveu e que podem ser aplicadas também no universo do trabalho, como algum projeto desenvolvido na escola ou algum trabalho voluntário;

DICAS 8.

4.

Faça um documento de no máximo duas páginas;

5.

Lembre-se que seu currículo será lido por outra pessoa. Então, é fundamental cuidar da fonte das letras e da parte visual para que ele não fique poluído, dificultando a sua leitura;

6.

Não coloque assinatura ou data no seu currículo;

Seu currículo dialoga com a sua área de atuação. Embora exista um modelo mais geral, como o que propomos abaixo, certas carreiras permitem um formato diferente. Para vagas acadêmicas, seu currículo pode ser mais extenso. Para vagas em áreas de arte e criação, além do currículo, pode ser necessário criar um portfólio, que é uma vitrine de suas produções na área na qual você está se candidatando;

7.

O uso de fotos não é esperado, mas caso queira incluí-la, não se esqueça de utilizar uma que esteja alinhada com o seu objetivo profissional;

Veja a seguir um exemplo de currículo para usar como modelo! 14


15


16


04

De olho no Mercado de Trabalho

17


Para conseguir o seu emprego, é importante estar atento em relação ao mercado de trabalho, mantendo-se atualizado sobre quais são as mudanças e tendências de sua área. Com isso, você tem mais elementos para buscar informações.

• Pesquise

Use diversas plataformas para buscar informações e aprender sobre o mercado em que pretende atuar. Ouça, leia, interprete, busque referências de atuação, descubra quais são os diferenciais que movem o setor. Quanto mais informações, melhor.

• Dialogue

Toda oportunidade de aprendizado e troca de conhecimento é bem-vinda. Explore momentos de diálogo com profissionais da área em que pretende atuar, como feiras de emprego, por exemplo. Além de uma excelente oportunidade de conhecer pessoas, você poderá entender melhor e mais detalhadamente os negócios e desafios das empresas que lhe interessam.

18


05

A busca por oportunidades

19


Com os documentos atualizados e o currículo pronto, você pode iniciar a sua busca por oportunidades em sites especializados e até nas redes sociais! Existem centenas de grupos para quem está buscando uma vaga. Veja a seguir algumas dicas:

DICAS: Busque vagas que dialoguem com o seu interesse profissional. Procure saber: que atividades você terá de fazer? Qual o horário de trabalho? Onde você terá de trabalhar?

Procure saber sobre a empresa a qual está se candidatando: o que ela faz? Quais produtos ou serviços oferece? Você se identifica com essa atividade?

Fortaleça sua rede de contatos! A indicação pode ter um grande papel na hora de conseguir o primeiro emprego. Você pode começar a montar sua rede de relacionamentos na escola e/ou curso técnico, com colegas, professores e palestrantes, e em outros ambientes de atuação aos quais você pertença, como uma ONG na qual você seja voluntário, por exemplo.

Leia com atenção os anúncios de vagas e verifique se você possui os requisitos mínimos. Cadastre seu currículo nesses sites, mesmo que não haja uma vaga para sua área imediatamente. O fato de ter seu currículo no banco de dados pode facilitar o contato quando abrir uma oportunidade.

A seguir, listamos alguns desses sites: • https://www.vagas.com.br/ • https://jobs.kenoby.com/kenoby • https://www.infojobs.com.br/ Reachr, a plataforma de recrutamento inteligente. Software de Recrutamento e Seleção | Talentbrand

20

Busque por sites de emprego e comece pesquisando por algumas habilidades que você possui (por exemplo, “conhecimento em informática”). Atualmente, existem inúmeros sites de emprego com incontáveis vagas de trabalho. Cada um possui uma estrutura específica e, muitas vezes, é necessário realizar o seu cadastramento como candidato, o que envolve discriminar as informações profissionais que estão no seu currículo.

Algumas empresas possuem bancos de currículo próprios. Por isso, acesse o site das empresas nas quais você gostaria de trabalhar e veja se há uma forma de envio do seu currículo para oportunidades futuras por lá.


LINKEDIN A maior rede social voltada para o âmbito profissional. O LinkedIn é um espaço onde você pode expor suas experiências profissionais, descrever suas competências, projetos em que foi voluntário, cursos e certificações. Nesta rede social também são divulgadas diversas vagas de emprego, se tornando mais um espaço fundamental na busca por uma oportunidade profissional. Uma pesquisa realizada pela Jobvite revelou que 93% dos recrutadores buscam candidatos no LinkedIn. Portanto, vale a pena investir em seu perfil e mantê-lo sempre atualizado! Por isso, caso ainda não tenha um perfil, aproveite as dicas abaixo para criá-lo.

DICAS: Sua foto deve transmitir confiança e permitir que as pessoas te reconheçam imediatamente;

Destaque sua formação e suas habilidades;

Use seu resumo para dizer quem você é: mostre um pouco de personalidade e diga o que te apaixona profissionalmente;

Busque criar conexões com pessoas e instituições relevantes para a sua carreira, fortalecendo assim o seu networking.

Mantenha seu perfil atualizado e interaja com a sua rede;

Prefira publicações sobre temas profissionais de que você goste e que dialoguem com as pessoas que têm conexão com você;

Utilize o recurso de pesquisa avançada para procurar empregos por palavras-chave, setor, localidade, empresa etc.

21


06

22

O Processo de Selecao


Quando o currículo for selecionado, você participará das outras etapas do processo seletivo. Para quem ainda não tem muita experiência profissional, a seleção costuma levar em conta o potencial do candidato, sua formação e, principalmente, aspectos comportamentais e a sua motivação com o trabalho. Veja algumas dicas que podem te ajudar a conseguir a vaga:

• Seja Pontual! Para entrevistas presenciais: Pesquise a localização da empresa e o meio de transporte que você vai usar para chegar até lá. O Google Maps, aplicativo gratuito, pode te ajudar; Imprevistos acontecem: saia com antecedência e planeje a sua chegada no local 20 minutos antes do horário marcado.

Para entrevistas virtuais: Dentro do possível, reserve um ambiente tranquilo e organizado para realizar a conversa; Certifique-se de que tem acesso à internet; Teste a plataforma indicada antes para garantir a pontualidade e o bom andamento da conversa (por exemplo: Microsoft Teams, Zoom, Google Meet etc); Se possível, use fones de ouvido com microfone para que te escutem melhor e para que você ouça sem interferências.

• Atenção para o visual!

Sua aparência transmite uma mensagem. Cada organização possui um dress code (código de vestimenta) diferente. Vale pesquisar o site ou as redes sociais da organização e ver o perfil das pessoas que estão trabalhando lá. Como elas estão vestidas?

23


• Mande bem na entrevista! Agir como você mesmo é uma maneira de se sentir mais tranquilo. Por isso, não tente impressionar a equipe de recrutamento com mentiras e histórias exageradas, pois elas só vão prejudicá-lo. Tenha suas qualidades e defeitos na ponta da língua e mostre como está trabalhando para melhorar o que precisa. Lembre-se: todas as pessoas possuem pontos fracos e fortes. Planeje a melhor forma de retratar a sua trajetória. Para compensar a pouca experiência profissional, tenha no repertório alguns dos seus feitos que mais o orgulham (claro, relacionados à área ou à função). Leia com atenção as informações sobre a vaga e, ao falar sobre a sua trajetória, busque apontar as suas experiências no desenvolvimento das atribuições necessárias. Assim, se na descrição da vaga busca-se um profissional organizado e proativo, mostre como você atende a esses requisitos, exemplificando com situações nas quais a sua capacidade de organização e a sua proatividade foram importantes, como no desenvolvimento de um trabalho em grupo ou na participação do grêmio escolar.

• Prepare-se para as dinâmicas em grupo!

Normalmente, as dinâmicas em grupo são realizadas para o recrutador saber como os candidatos trabalham em equipe. Este é um momento para mostrar algumas competências socioemocionais, tais como escuta ativa, proatividade, amabilidade e espírito colaborativo.

Exponha sua opinião de forma clara e respeitosa; Tenha coragem para dizer “não sei, mas tenho grande vontade de aprender”; Seja colaborativo com os demais candidatos, respeite a fala do outro e complemente ou mostre que ouviu atentamente; Seja natural e flexível; Sinta o ambiente e use o bom senso.

24


• Controle a ansiedade! Respire fundo e relaxe o corpo; Pense em algo bom; Confie no seu potencial; Mostre o seu melhor; Seja verdadeiro; Responda devagar e tome cuidado para não deslizar no português! Não use gírias, nem palavrões; Sempre pergunte quando não entender alguma coisa; Não interrompa o entrevistador e ouça-o com atenção.

• Atualize-se! Conhecimentos gerais são importantes para aumentar o seu repertório sociocultural, que também pode ser cobrado em questões durante a entrevista. Em alguns processos seletivos, os candidatos devem escrever um texto dissertativo. Ao estar atualizado, você conseguirá ter maior desenvoltura e repertório para elaborá-lo. É importante consultar fontes seguras de informação. Cuidado com as fake news!

PEGA BEM

NÃO PEGA BEM

• Desligar o celular.

• Chegar atrasado.

• Prestar atenção às perguntas do entrevistador.

• Mascar chicletes ou comer bala durante a entrevista.

• Responder com segurança.

• Olhar para o relógio a todo o instante.

• Mostrar vontade de trabalhar, de querer aprender e crescer profissionalmente.

• Falar mal da escola em que estudou ou do emprego anterior. • Mentir sobre suas habilidades e experiências.

• Mostrar-se flexível. • Mostrar interesse e tirar suas dúvidas.

• Mostrar mais interesse em saber o salário e os benefícios do cargo do que as suas atribuições.

• Olhar nos olhos.

• Desviar o olhar ao responder uma pergunta.

• Ser protagonista de sua trajetória: mostrar-se otimista, positivo e aberto para aprender sempre mais.

• Mostrar-se passivo em relação à sua trajetória, incapaz de tomar decisões sobre o rumo de sua vida.

25


07

26

Contratacao


• O que fazer caso seja contratado! O primeiro emprego é uma etapa marcante de nossa vida! Aproveite esta oportunidade de desenvolvimento e dedique-se, todos os dias, para ser um excelente profissional. O seu comportamento deve estar voltado a mostrar, da melhor forma possível, sua experiência e suas competências. Ouça com atenção e anote a descrição de suas tarefas. Informe-se sobre os fluxos dos processos, os prazos e os projetos que estão em atividade no departamento no qual você foi admitido. Aproveite o período inicial de integração (conhecido como onboarding) para se apropriar da cultura e da estrutura da organização. Não tenha receio em perguntar se tiver dúvidas. Mostre-se aberto e interessado em aprender sempre mais e a ajudar os demais colaboradores. Profissionais proativos e que buscam o constante aperfeiçoamento são valorizados, pois demostram alto nível de comprometimento e de dedicação. Busque conhecer as pessoas de seu novo ambiente e contar sobre você. Mostre interesse por elas e pelo trabalho que fazem. Além disso, aproveite a oportunidade para desenvolver networking com as pessoas com as quais você trabalha.

Foque no desenvolvimento de suas atividades profissionais em seu horário de trabalho. Assim, evite tratar de assuntos pessoais durante o expediente, como utilizar o telefone com assuntos que não dizem respeito à empresa ou acessar a internet buscando temas não relacionados ao trabalho.

• Nada de desanimar caso não seja contratado! Se você não foi aceito, isso significa apenas que seu perfil não se encaixava com as atribuições do cargo. Lembre-se que todo processo de seleção é uma oportunidade de desenvolvimento. Você está ganhando experiência e pode se sentir mais confortável e seguro da próxima vez. Agradeça a oportunidade! Não deixe de responder ao contato do recrutador. Agradeça a oportunidade de ter participado e reafirme seu interesse em trabalhar para aquela empresa no futuro. Por mais que você vá continuar a procurar outras vagas, isso é uma forma de deixar uma boa impressão na empresa e garantir uma porta aberta em futuros processos seletivos. Se houver abertura, aproveite para pedir o feedback do recrutador sobre o seu desempenho no processo de seleção para saber os pontos que precisam ser aprimorados. Não se esqueça: determinação e persistência são fundamentais para quem quer ter uma carreira de sucesso. Revisite este Guia e se candidate a um novo processo seletivo!

27