__MAIN_TEXT__

Page 1

w

w

.

i

n

f

o

r

c

h

a

n

n

e

l

.

c

o

m

.

b

r

Edição 34/ Abril 2020 | R$ 15,80

w

Edge Computing Seu impacto provocará uma evolução comparada à que a 5G está gerando na indústria de TI

Mercado de trabalho

Saiba como o profissional de TI deve se reinventar e buscar novas habilidades

01-capa_34.indd 1

Computação Quântica

Tecnologia promove acirrada competição pelo lançamento do computador quântico

Microsoft

Computadores quânticos resolverão alguns dos maiores desafios da sociedade

02/04/2020 00:17


I n f o r C h a n n e l l a n ç a o p r ê m i o E xc e l ê n c i a e m D i s t r i b u i ç ã o, com a proposta de reconhecer o distribuidor que melhor c o r r e s p o n d e a o s a n s e i o s d o m e rc a d o e m d i ve r s a s f re n te s a p a r t i r d o vo t o d e r eve n d a s , i n te g r a d o re s , d e s e nvo l ve d o re s e f a b r i c a n t e s q u e a t u a m n o s e to r d e Te c n o l o g i a da Informação e Comunicações - TIC.

Pa r t i c i p e e co n t r i b u a p a ra a evo l u ç ã o d a s re l a çõ e s co m e rc i a i s e n t re o s e l o s d a c a d e i a d e d i s t r i b u i ç ã o d e T I C n o Pa í s .

APOIO:

04-05_editorial.indd 2

02/04/2020 00:25


O P R Ê M I O É C O M P O S TO P E L A S CAT EG O R I A S VA LO R E VO LU M E E P R E M I A R Á A S S EG U I N T E S S U B C AT EG O R I A S :

CAT EG O R I A D i s t r i b u i d o r d e Va l o r To p o f m i n d M i x d e å p ro d u to s Capilaridade Ate n d i m e n to p e r s o n a l i z a d o Au to m a ç ã o d e p ro ce s s o s Logística C a p a c i t a ç ã o té c n i c a / co m e rc i a l Tre i n a m e n to / ce r t i f i c a ç ã o Po l í t i c a Co m e rc i a l Re c u r s o s d e Ve n d a s e M a r ke t i n g

CAT EG O R I A D i s t r i b u i d o r d e Vo l u m e To p o f m i n d Po l í t i c a d e R M A G e ra ç ã o d e d e m a n d a M i x d e p ro d u to s Capilaridade Ate n d i m e n to p e r s o n a l i z a d o Au to m a ç ã o d e p ro ce s s o s Logística C a p a c i t a ç ã o té c n i c a / co m e rc i a l Tre i n a m e n to / ce r t i f i c a ç ã o Po l í t i c a Co m e rc i a l Re c u r s o s d e Ve n d a s e M a r ke t i n g

PA R A VOTA R , AC E S S E O N O S S O P O RTA L W W W. I N F O RC H A N N E L .C O M . B R

04-05_editorial.indd 3

02/04/2020 00:25


4

Edição 34 / Abril de 2020

Editorial Diretor Cláudio Miranda

Valores revistos

Editora

Irene Barella irene.barella@inforchannel.com.br

Fale com a redação redacao@inforchannel.com.br

Editor de Arte

Guilherme Gomes

Colaboradores

Edileuza Soares, Marcus Ribeiro e Roberta Prescott (texto), Olavo Camilo (revisão)

Projeto Gráfico www.LPART.com.br

Comercial

comercial@inforchannel.com.br

Atendimento ao leitor contato@inforchannel.com.br Tel: 11 2272-0942 Infor Channel é uma publicação da Editora Mais Energia.

Visite o portal Infor Channel https://inforchannel.com.br/

Consultoria Jurídica Dra. Mara Louzada mara.louzada@lsladvogados.com.br Dr. José Paulo Palo Prado jp@lpsa.com.br

Impressão Referência Gráfica

/InforChannelOficial @inforchannel @inforchannel /inforchannel

04-05_editorial.indd IC34_MIOLO.indd 4 4

E

m situações de crise emergem iniciativas boas e ruins. Desde o acirramento da pandemia do Coronavírus que assola o planeta, divulgamos no site www.inforchannel.com.br, iniciativas solidárias, mas também ciberataques, que vêm causando danos às pessoas e às empresas. Diante de pessoas inescrupulosas que tiram vantagem num momento como este, uma análise superficial levanta a questão: até onde o ser humano é capaz de ir, em busca de ganhos financeiros? Porém, é reconfortante identificar que é muito maior a quantidade de notícias positivas, de empresas que se movimentam para oferecer ajuda efetiva e gratuita para combater o Coronavírus. A grave crise econômica que todos os países devem enfrentar nos próximos meses, somente deverá ser superada com a união de esforços, e com uma reformulação da visão econômica e da atual estrutura do mercado, onde o lucro é conquistado a qualquer custo. E, é possível que ao final da pandemia, a humanidade tenha que fazer uma escolha: ser mais ou menos solidária e elevar seu dia a dia a um patamar acima. As novas tecnologias podem contribuir para mais esta evolução. Edge Computing e Computação Quântica - tratadas nesta edição -, são dois exemplos de tecnologias que prometem revolucionar a forma como a sociedade vai usar as inovações que se apresentam. Transformação com certeza haverá. E, quem sabe, possa surgir uma nova ordem mundial voltada para o bem comum, quando valores humanitários serão revistos, evitando-se, assim, futuras tragédias globais desta proporção. Para acompanhar toda essa mudança, novas profissões estão surgindo, sendo imperativa a reciclagem para o profissional de TI. Apresentamos ao leitor as tendências do nosso mercado de trabalho. Aproveite! Irene Barella

16/04/2020 02/04/2020 13:38:38 00:26


Aproximamos

você dos resultados. Não importa a distância! A Logitech está transformando a colaboração ao oferecer para todos os usuários uma experiência mais simples, totalmente PLUG and PLAY, via USB, com sistemas FULL HD e som excepcional para qualquer tipo ou tamanho de sala. Compatível com qualquer plataforma de comunicação, como Microsoft Teams, a Logitech está pronta para ajudar usuários com o melhor do trabalho remoto. Venha conhecer o verdadeiro #AnyWhereOffice

Colaboração em vídeo

Home Office

Headsets

Speakers

Mouses e teclados

Garanta já as soluções Logitech no Westcon Express. Acesse:

04-05_editorial.indd 5

02/04/2020 00:26


6

Edição 34 / Abril de 2020

CARREIRA || POR EDILEUZA SOARES

Profissão TI: reinventar-se é preciso Com tantas mudanças acontecendo no mercado de trabalho, os que não se transformarem correm o risco de ficar para trás. Procure aprender sempre e desenvolva novas habilidades

A Montini, da FIA: Os robôs devem ser considerados aliados dos profissionais e não adversários.

Sanchez, da Fiap: Procure aprender sempre, seja curioso e desenvolva pensamento crítico, habilidade muito valorizada atualmente.

06-09_carreiras.indd IC_CARREIRA.indd 66

prender sempre e investir em educação continuada para adquirir novas habilidades e enfrentar os desafios da economia do futuro. Estes são os conselhos de especialistas em carreira direcionados aos profissionais de Tecnologia da Informação e Comunicação - TIC, para impulsionar a estrada na Era da Digitalização e Automação de processos. Assim como as organizações, os talentos também precisam reinventar-se para fazer a diferença em um mundo no qual, em grande parte, robôs com Inteligência Artificial - IA estão substituindo os humanos. É fato que inovações tecnológicas estão assumindo funções repetitivas e até atividades mais complexas, gerando insegurança e apreensão em muitos profissionais. O medo é natural, afirma Alessandra Montini, diretora do LabData, da Fundação Instituto de Administração - FIA, e consultora em projetos de Big Data e Inteligência Artificial. Porém, acredita que as máquinas não vão substituir profissionais qualificados, criativos, inovadores e com senso crítico. “Os robôs devem ser considerados aliados das pessoas e não adversários. Eles vão pegar o lugar dos que fazem tudo sempre igual. Aprenda a fazer atividades diferentes das máquinas”, sugere a professora. Wagner Sanchez, docente da Faculdade de Informática e Administração Paulista - Fiap, acredita que a aprendizagem contínua é a chave para os que querem manter-se em linha com as exigências do mercado e ser mais atrativos para os empregadores. “Procure aprender sempre, seja curioso e desenvolva um pensamento crítico, habilidade muito valorizada atualmente”. As empresas, de acordo com Sanchez, estão buscando pessoas que apresentem soluções de TI criativas para resolver problemas, e que nunca foram pensadas.

Albertin, da EAESP/FGV: Agora TI e negócios constroem juntos as soluções.

Souza, do Instituto Mauá de Tecnologia: O desafio dos tempos atuais é ser especialista com visão generalista e conectados com o mercado.

15/04/2020 02/04/2020 15:33:09 00:26


Edição 34 / Abril de 2020

7

Dez competências que você precisa adquirir

Habilidades para economia digital Boa comunicação

Dinamismo

Flexibilidade

Domínino do idioma inglês

Bom relacionamento interpessoal

Orientado a resultados

Ser hands on (colocar a mão na massa)

Perfil multidisciplinar

Senso de dono

Fonte: Robert Half Brasil

06-09_carreiras.indd 7

Visão de negócio

O capital intelectual é um dos pilares das organizações que desejam obter sucesso nas estratégias de Transformação Digital e se tornarem mais competitivas. Elas estão investindo em tecnologias emergentes como Internet das Coisas - IoT, Blockchain, Data Analytics, Machine Learning, Inteligência Artificial e Segurança Cibernética. A revolução tecnológica gera um grande impacto no mercado de trabalho. Milhões de funções estão sendo eliminadas e uma infinidade de outras estão surgindo. As mudanças exigem novas habilidades dos profissionais para manejar ferramentas e colocar os negócios na estrada digital. Algumas dessas competências são cruciais para economia do futuro como as soft skills, que são os comportamentos que definem a personalidade do indivíduo, como caráter, comunicação interpessoal, flexibilidade, espírito de liderança e inteligência emocional. A Era Digital prega o trabalho em ambientes ágeis, em formato de esquadrões (squads), que são os grupos multidisciplinares que deixam seus departamentos para atuar juntos. O objetivo das equipes, com autonomia para tomar decisões, é acelerar os processos de inovação, estimular a

02/04/2020 00:26


8

Edição 34 / Abril de 2020

criatividade e desenvolver projetos mais assertivos em menos tempo. Para que todos trabalhem em sintonia com agilidade e colaboração, Alberto Albertin, coordenador da área de Tecnologia da Informação e do mestrado em Competitividade da Escola de Administração de Empresas de São Paulo - EAESP, da Fundação Getúlio Vargas - FGV, considera fundamental que os times tenham bem desenvolvidas as ‘soft e hard skills’. Essa última são as habilidades que podem ser aprendidas ao longo da vida, enquanto a primeira são os aspectos mais subjetivos. O professor lembra que no modelo tradicional, os especialistas de TI tentam entender a demanda dos negócios e depois apresentam uma solução de TI, mas com a visão de observadores. “Agora TI e negócios constroem juntos as soluções”, diz Albertin. Também é esperado que os profissionais da área sejam híbridos ou com conhecimento multidisciplinar. “O desafio dos tempos atuais é ser especialista com visão generalista e conectado com o mercado”, afirma o reitor do Instituto Mauá de Tecnologia, José Carlos de Souza. No seu entender, ter visão transversal não é algo simples, pois a maioria ainda trabalha em silos. “Mas não é preciso saber tudo”, tranquiliza.

O mercado precisará de 420 mil profissionais para TIC até 2024

Recapacitação profissional

O desafio é ser especialista com visão generalista e conectado com o mercado

06-09_carreiras.indd 8

O movimento da transformação digital abriu mais oportunidades de emprego. “A demanda por pessoas que atuam em TI cresceu bastante e o mercado está aquecido”, constata Caio Arnaes, diretor de Recrutamento da Robert Half no Brasil. Entretanto, ele reconhece não ser fácil recrutar as pessoas certas. “Existe muita dificuldade para achar talentos qualificados”, admite. Uma das dificudades é a falta do domínio da Língua Inglesa, constata Marcos Chiodi, diretor executivo da fábrica de software Monitora. A empresa está com 50 vagas abertas há dois meses e não acha candidatos com fluência no idioma para atender a clientes dos Estados Unidos e da Europa. “O Brasil vem há pelo menos dez anos registrando déficit de profissionais de TI”, acrescenta Daniel Costa, especialista em cursos livres e de pós-

-graduação da Impacta. Dados da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação - Brasscom estimam que o mercado vai precisar de aproximadamente 420 mil profissionais de TIC até 2024. Deste total, cerca de 70 mil serão somente para atender ao segmento de software e serviços. Mas as universidades formam anualmente pouco mais da metade desse número, ou seja, 46 mil graduados com perfil tecnológico. “Temos uma demanda gigantesca por profissionais de TI e o Brasil não está formando as pessoas que o mercado precisa para a Transformação Digital”, diz Gilberto Amaral, gerente de negócios da consultoria Elumini. Com o mercado de trabalho em transformação e mais exigente, busque atualização constante. Caso queira migrar para outras profissões em TI, identifique as habilidades que as funções exigem e seja o protagonista da própria carreira.

Atividades promissoras em TI A chegada de tecnologias emergentes abre espaço para novas carreiras. Segundo relatório do Fórum Econômico Mundial, em 2020 estão sendo criadas 96 profissões em sete grupos de especializações com oportunidade de emprego em todo o mundo. Entre esses segmentos se destacam as funções para quem domina dados e AI. As duas tecnologias contemplam dez profissões novas que são: cientista de dados; engenheiro de dados; desenvolvedor de soluções para Big Data; analista de dados; especialista em análises de dados; consultor de dados; analista de insights de dados; desenvolvedor de business intelligence e consultor de análises de dados. O cientista de dados está entre os profissionais mais desejados pelo mercado. “Hoje quase todas empresas precisam desse tipo de talento”, conta com entusiasmo Claudio Pinheiro, cientista de dados sênior da IBM Brasil. No cargo há quatro anos, ele trabalha com outros profissionais que ocupam a mesma função distribuídos pelo mundo. Seu desafio diário é manejar informações para transformar dados em negócios com ajuda do Watson, a plataforma de AI da IBM

02/04/2020 00:26


06-09_carreiras.indd 9

08/04/2020 01:05


10

TENDÊNCIAS || POR ROBERTA PRESCOTT

Edição 34 / Abril de 2020

Uma

revolução chamada

Computação Quântica A corrida entre as gigantes para ver quem chega primeiro com o computador quântico é longa, árdua e cara. Mesmo assim, aplicações comerciais devem estar disponíveis somente daqui uns dez anos

10-13_computacao_quantica.indd 10

07/04/2020 10:34


11

Edição 34 / Abril de 2020

E

m outubro do ano passado, o periódico científico Nature publicou os resultados de um trabalho realizado pelo Google para construir um computador quântico. A notícia gerou burburinho, uma vez que esse tipo de tecnologia é uma forma totalmente diferente de computação, cuja promessa é a de resolver problemas complexos, até então inacessíveis aos computadores clássicos. O Google criou o Sycamore, um chip capaz de fazer em 200 segundos uma operação de computação que levaria dez mil anos para ser realizada pelo supercomputador mais rápido do mundo. Com base em princípios da Física Quântica, este tipo de tecnologia promete revolucionar diversos setores, uma vez que os bits quânticos conseguem realizar operações paralelas de maneira praticamente infinita, e não mais binária — representada em zeros e uns, como ocorre na Computação tradicional. Ela segue os princípios da Física Quântica, pelos quais as partículas, quando resfriadas em quase - 273 graus Celsius, passam a representar zero, um ou ambos simultaneamente. Por isto, aumenta exponencialmente a velocidade e a capacidade do processamento de computadores. Glauco Arbix, professor do departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo, explicou em sua coluna na Rádio USP, que a Computação Quântica nasceu nos anos 1980 como uma ideia fundamentalmente difundida pelo físico Paul Benioff, por meio de um documento descrevendo

10-13_computacao_quantica.indd 11

como a Mecânica Quântica poderia impactar a Computação. “De lá para cá, várias empresas gigantes continuam uma batalha e competição intensa para saber quem chega primeiro com o computador quântico, ou seja, um computador que é muito, mas muito mais veloz que os atuais”, explica. O diferencial da Computação Quântica é que o trabalho é feito com muitos caracteres ao mesmo tempo. Segundo o professor, essa área do conhecimento nasceu com a ideia de impactar a Computação atual. “Esse tipo de computador trabalha com o sistema binário zero e um, simultaneamente, ou seja, ele usa uma unidade denominada ‘Qubit’, um bit quântico. São muitos caracteres ao mesmo tempo, diferentemente dos computadores que conhecemos, que trabalham apenas com dois”, observa. Para Arbix, se esse computador sair do nível das ideias e se tornar uma realidade comercial, ele equivaleria a um momento novo na história da computação e de todos os sistemas, incluindo os sistemas financeiro e o bancário, que se utilizam de métodos de criptografia e de segurança que, em princípio, são considerados inexpugnáveis. “A Computação Quântica é algo que ainda vai demorar muitos anos, mas já tem investimento de muitas empresas. A expectativa é que, no longo prazo, a Computação Quântica chegue para realmente revolucionar”, afirma. Nos últimos dois anos, lembra Leonardo Martins, gerente de pesquisa da IBM, foram feitas algumas apresentações, além de estudos publicados que vão além de anúncios de Qubit, chegando a potenciais aplicações. Hoje, a Computação Quântica ainda não resolve problemas do dia a dia, mas deu alguns passos. “Estamos em uma fase de prova de conceito e testes com objetivo de entendermos as aplicações”, aponta. De acordo com o especialista, atualmente, apenas companhias com fôlego financeiro fazem investimentos na área e muitas se associam para pesquisas e desenvolvimento. A IBM está trabalhando com seus parceiros do IBM Q Network para que

a Computação Quântica venha a resolver os principais problemas da sociedade. A empresa está investigando o impacto desta ciência em questões-chave, como a busca de novos produtos químicos para capturar carbono na luta global contra as mudanças climáticas, bem como a descoberta de materiais que poderiam gerar baterias com maior eficiência energética. Um fator relevante é que a IBM atingiu o Volume Quântico de 32. Esta métrica determina quão poderoso é um computador quântico, incluindo o número de Qubits, conectividade e tempos de consistência, bem como erros de porta e medição, interferência de dispositivos e eficiência do compilador de software de circuito. Quanto maior o VQ, maior a complexidade dos problemas que este tipo de equipamento pode solucionar, como por exemplo, realizar simulações químicas maiores e mais precisas. De 2016 para cá, todos os anos, a IBM tem dobrado o volume quântico de seus sistemas, segundo dados internos fornecidos pela companhia.

Maia, do SAS: Analytics, IA e Deep Learning terão ganhos robustos a partir da entrada da Computação Quântica

Arbix, da USP: batalha e competição intensa para saber quem chega primeiro com o computador quântico.

Martins, da IBM: em fase de prova de conceito e testes com objetivo de entendermos as aplicações.

“Simulação de processos químicos e de cenários, além de potenciar a Inteligência Artificial e o Aprendizado de Máquinas são alguns dos casos de uso possíveis para a Computação Quântica”, enumerou Martins, acrescentando que as indústrias energética, de petróleo e gás, financeira e da saúde (com a medicina em geral), são grandes beneficiárias. Na área médica, ele usou como exemplo a adoção para descobertas de remédios e a previsão de estruturas proteicas. Questões de segurança e criptografia também estão no centro das discussões, sendo que ainda não existem computadores capazes de quebrar a chave criptográfica em pouco tempo. “Isto está no nível de pesquisa e depende do desenvolvimento dos computadores quânticos mas, mantidas as taxas de evolução, chegaremos a esse cenário”, disse.

Longo caminho Para Bruno Maia, diretor de inovação do SAS para América Latina, a Computação Quântica ainda deve demorar mais uns dez anos para ser comercial. Mas ele não tem dúvidas dos impactos que terá em diversas áreas. Olhando especificamente para tecnologia, Maia aponta que Analytics, Inteligência Artificial e Deep Learning terão ganhos robustos a partir da entrada da Computação Quântica. “Será uma nova dimensão. Em Analytics, os algoritmos serão capazes de fazer correlações que hoje não são possíveis”, disse Maia, completando que, em IA, o impacto também será gigantesco. Isso porque nesta ciência, o número de variáveis que poderá ser analisado aumentará (e muito) a quantidade de percepções e correlações. Entre as áreas que podem se beneficiar, de acordo com o Google, estão a química, que usará esses computadores para desenvolver modelos moleculares mais complexos ou simulações que, por sua vez, podem levar à descoberta de medicamentos. Nos serviços financeiros, o impacto será na manipulação de grandes conjuntos de dados para criar produtos, fazer análises de risco ou de segurança.

07/04/2020 10:34


12

Edição 34 / Abril de 2020

Iniciativas em Computação Quântica • IBM Open Ventures no Brasil É uma iniciativa focada em inovação aberta que visa a identificar e integrar scale-ups com soluções que resolvem os desafios mais urgentes de negócios com agilidade e qualidade em projetos transformacionais para diferentes indústrias. • Centro AWS de Computação Quântica O AWS Center for Quantum Computing reúne experts da Amazon, do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech) e institutos acadêmicos de pesquisa para colaborarem entre si em pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias de Computação Quântica.

• Cambridge Quantum Computing (CQC) Fundada em 2014, a CQC é uma empresa independente que combina experiência em processamento de informações quânticas, tecnologias quânticas, inteligência artificial, química quântica, otimização e reconhecimento de padrões. A CQC projeta soluções, como um compilador independente de plataforma proprietário, que permitirá que desenvolvedores e usuários se beneficiem da Computação Quântica, mesmo nas suas formas mais antigas. O CQC também tem um foco crescente nas Quantum Technologies relacionadas à criptografia e segurança. • D-Wave Fundada em 1999, a D-Wave desenvolve e fornece sistemas, software e serviço de Computação Quântica. Seus sistemas estão sendo usados por grandes organizações, incluindo Lockheed Martin, Google, Nasa Ames e Volkswagen. A D-Wave recebeu mais de 160 patentes nos Estados Unidos.

Casos de uso em potencial

Fonte: KPMG

Intersetorial • Otimização da cadeia de suprimentos • Aprendizado de Máquina

• Otimização de frota • Imagem e padrão de reconhecimento

Aeroespacial / aviação • Agendamento de voos • Desenho de componente

• Análise do fluxo de ar • Planejamento de otimização de combustível

Transporte • Plano de rota • Veículos autônomos

• Composição e desempenho de bateria

Serviços financeiros • Análise de risco • Detecção de fraude

• Estimativa e otimização da carteira • Liquidação comercial

Farmacêutico / químico • Descobertas rápidas de medicamentos • Simulação molecular

• Mapeamento de genoma • Medicina personalizada

Energia / recursos naturais • Otimização da rede elétrica • Eficácia na extração de recursos Meios de comunicação • Maximização da receita de anúncios • Programação de publicidade Fonte: KPMG

Governo • Condições metereológicas / previsão de mudanças climáticas • Comunicação segura

10-13_computacao_quantica.indd 12

• Modelagem de tráfego • Cidades inteligentes

“De muitas maneiras, o exercício de construir um computador quântico é uma longa lição de tudo o que ainda não entendemos sobre o mundo ao nosso redor. Enquanto o Universo opera fundamentalmente em um nível quântico, os seres humanos não o experimentam dessa maneira. De fato, muitos princípios da Mecânica Quântica contradizem diretamente nossas superficiais observações sobre a natureza. No entanto, as propriedades da mecânica quântica possuem um enorme potencial para a computação”, escreve o CEO do Google, Sundar Pichai, no blog da companhia. Segundo Pichai, computadores quânticos têm o potencial de resolver problemas que seriam excessivamente complicados ou até impossíveis para máquinas tradicionais, tais como projetar baterias mais eficientes ou descobrir quais moléculas podem ser usadas em remédios mais eficazes ou minimizar as emissões vindas da produção de fertilizantes. Além disso, computadores quânticos também poderiam ajudar a aprimorar tecnologias avançadas, como Aprendizado de Máquinas. O Google já anunciou que vai disponibilizar esses processadores para pesquisadores acadêmicos, bem como para empresas interessadas em desenvolver algoritmos e criar aplicações para os atuais processadores Noisy Intermediate-Scale Quantum – NISQ. Paralelamente, a empresa também trabalhará para continuar investindo em equipamentos e tecnologia, com o objetivo de melhorar o computador quântico e torná-lo mais estável nos próximos anos. Ainda que esteja em nível mais teórico e de experimentação, a Computação Quântica chegará e, quando isso ocorrer, diversos setores serão beneficiados pelo crescimento exponencial da capacidade de processamento que esse novo modelo de executar as informações, que faz uso da Mecânica Quântica permite

07/04/2020 10:33

Verti


ARTIGO || POR DIDIÊ CUNHA

13

Edição 34 / Abril de 2020

Sistemas de áudio e vídeo que falam TI Rock. Ligado.

T

radicionalmente, quando pensamos em sistemas de áudio e vídeo - AV, pensamos em uma câmera, uma tela, alto-falantes e microfones. E só isso mesmo. Mas o que diferencia sistemas de baixa qualidade dos sistemas de alta performance nas salas de reuniões? É melhor pensarmos em como queremos nos apresentar para um cliente que está do outro lado da chamada e se temos as ferramentas apropriadas. Isto é, se nossa câmera não tiver boa resolução e o microfone não contar com a capacidade de captar a voz com mais qualidade, a apresentação terá como resultado, como uma experiência ruim para quem está do outro lado da chamada – o que é considerado desleixo. Precisamos entender que nossa apresentação virtual é tão importante quanto a pessoal.
 Na maior parte das vezes, uma câmera HD e um bom microfone resolvem nosso problema. Em relação ao vídeo, por ser visível, é mais simples identificar se temos ou não qualidade na imagem. OK, mas e o áudio? Como posso avaliar, se o lado remoto da chamada está me escutando com qualidade? Na maior parte das vezes, a ausência de reclamações é o maior elogio.
 E em geral, quando escolhemos microfones e processadores de áudio dedicados que dispõem de recursos como cancelamento de eco acústico - AEC, e redução de ruído - NR, da sala, obtemos qualidade muito superior à de microfones tradicionais embarcados em câmeras, ou improvisados. Além de não terem qualidade ou recursos para enfrentar adversidades como acústica

O UPS monofásico ruim, Vertiv™ Liebert® proporciona a ‘presets’ e ou ruídos de ambiente,PSI5 esplesmente salvar dispositivos simples aindavocê replicá-lo quase que automatiproteção definitiva quando mais precisar. As salas de de energiases têm uma estética que não colacamente em outros ambientes.

colaboração são gerenciadas por profissionais de TI, mas sistemas de AV tradicionais não falavam a linguagem deles

bora com o que se espera de uma Imagine que agora o PC vira um sala de reuniões.
 ‘end point’, e todo o tráfego de Hoje em dia a maioria das saáudio entre microfones, DSP e las de colaboração são gerenciao software de chamada em nudas e mantidas por profissionais vem estão na rede, podendo ser de TI, mas sistemas de AV tradigerenciados remotamente da cionais não falavam a linguagem sala do time de TI.
 deles e era um problema. Tudo Isso significa que atualizacomeçou a mudar quando fabrições de ‘firmware’, suportes cantes começaram a utilizar prosimples e verificações de status tocolos de transporte de áudio em de salas podem ser feitos remorede que usam a própria infraestamente de um PC, devidamente trutura existente na corporação autorizado, conectado à mesma para trafegar áudio e vídeo – como rede de áudio. E o mais imporo Dante. Microfones e processadotante é que existe também um res de áudio - DSP, começam a ser software gratuito para gerenciar IP, que é o dia a dia do TI.
 todos os ambientes em uma Outro problema comum é mesma plataforma, garantindo que salas médias e grandes assim facilidade de visualização, precisavam de diversos microtranquilidade na operação e um fones, e a aquisição e programonitoramento preciso. mação de um DSP costumava Tudo isso para dar suporser complexa e cara, com uma te ao principal: uma excelente linguagem nada familiar para captação de áudio, com proo TI. Pensando em todos estes cessamento de sinal poderoso, fatores a Shure lançou neste com poucos cabos de rede e sem ano, para alegria do TI, o prinecessidade de nenhuma caixa meiro ‘DSP as a software’ da ou rack para um projeto desse indústria AV.
 tipo.
Isso é o AV que fala TI.
 Imagine que em vez de * O autor é especialista sêcomprar caixas pretas, com nior em Desenvolvimento de processamento de sinal de áuMercado da Shure no Brasil dio, caras, que demoram meses para ser importadas, que requerem manutenção muitas vezes no exterior – com reparos de hardware demorados ou inexistentes –, agora possam ser substituídos por uma licença, que fica instalada no mesmo PC que tem o software de Siga-nos colaboração em em nuvem pre-redes sociais nossas ferido do cliente.
 Linkedin Facebook Se a ideia é replicar um Twitter /company/vertivco @VertivLatinoamerica @VertivLATAM mesmo projeto para outras dezenas de salas, podemos sim-

Eu tenho a força.

As rPDUs Vertiv™ Geist™ são projetadas para proporcionar distribuição de energia inteligente e confiável para seus equipamentos críticos.

10-13_computacao_quantica.indd 13 Vertiv-RTI-RackOn-AD-PT-LATAM-255x305mm.indd 1

Pronto para Rack´n´Roll? O Rack Vertiv™ VR oferece uma solução confiável para ambientes de alta densidade, atendendo suas necessidades de missão crítica.

Vertiv.com

07/04/2020 10:33 07/04/2020 5:16:55 PM


14

ENTREVISTA || POR REDAÇÃO

Edição 34 / Abril de 2020

Salto no tempo Qual é o impacto da Computação Quântica no mundo? Temos muitos desafios no meio ambiente atualmente, problemas que não podem ser solucionados pela computação clássica. Para muitos de nós a Computação Quântica parece um conceito relativamente novo, mas a verdade é que ele já existe há bilhões de anos. A natureza, que é o poder máximo da Computação Quântica, opera esta ciência em larga escala e possui comportamentos de acordo com as regras mecânicas quânticas, os sistemas que governam nosso mundo. Com isso, agora estamos aproveitando esse comportamento do mundo natural, para desbloquear melhores soluções ambientais e ajudar a garantir nosso futuro. De alguma forma, temos que nos adaptar às mudanças climáticas e entender como mitigar e garantir o fornecimento de água, a alimentação de forma sustentável da população humana, que em alguns anos deverá chegar a dez bilhões, ao mesmo tempo que provoca uma perda contínua e catastrófica de biodiversidade. Portanto, não podemos fazer essas coisas de forma independente; elas têm de ser feitas juntas. O que se pode esperar de transformações oriundas da aplicação de Computação Quântica? Nesse sentido, os computadores quânticos prometem resolver alguns dos maiores desafios da sociedade, como meio ambiente, agricultura, saúde, energia, clima, ciência dos materiais e muitas outras áreas. Por exemplo, hoje na indústria farmacêutica, um dos processos mais complexos é simular, em detalhes, o dobramento e desdobramento de moléculas de proteínas, e sua interação com novas drogas. É impossível reproduzir o que ocorre no nível molecular sem gastar muita energia e meses de processamento. A Computação Quântica pode reduzir o tempo desse tipo de problema para minutos, talvez segundos e, assim, ajudar na

14-15_entrevista.indd 14

A Computação Quântica é focada no desenvolvimento de tecnologia computacional com base nos princípios da teoria quântica, que explica o comportamento da energia e do material nos níveis atômico e subatômico. Em resumo, os computadores de hoje codificam informações em bits. Um computador quântico trabalha com partículas que podem estar em superposição, ou seja, em vez de representar bits, essas partículas representariam qubits, que podem assumir o valor 0 ou 1 ou ambos simultaneamente. Conheça a posição da Microsoft sobre o tema, divulgada com exclusividade por Infor Channel.

“ “

É possível detectar mais cedo o câncer e outras doenças e desenvolver medicamentos mais eficazes

O Q# da Microsoft permite a construção de algoritmos, usando linguagem quântica exclusiva

engenharia de moléculas de remédios mais precisos no enfrentamento de doenças como Alzheimer e Parkinson. Qual a relação com a natureza e as pessoas? Gastamos aproximadamente 3% da produção total de energia do mundo em fertilizantes. Isso acontece porque dependemos do processo desenvolvido no início dos anos 1.900, que demanda o uso intensivo de energia. No entanto, conhecemos uma bactéria vegetal que realiza o mesmo processo a um custo energético muito mais baixo, usando uma enzima específica. Essa enzima está além das capacidades de análise dos maiores supercomputadores, mas não do alcance de um computador quântico de escala moderada. Pessoas com câncer de mama podem fazer várias sessões de quimioterapia e passar meses no limbo antes que os exames médicos possam detectar se esse coquetel de drogas tóxicas está encolhendo o tumor. Os algoritmos de ‘inspiração quântica’ da Microsoft, projetados para aproveitar os futuros computadores quânticos, utilizam princípios da física quântica para resolver problemas computacionais extremamente difíceis. Os algoritmos permitiram que a equipe da Case Western Reserve produzisse varreduras três vezes mais rápidas do que as abordagens anteriores de última geração, além de varreduras que são quase 30% mais precisas na medição de um identificador-chave de doenças. Esses avanços poderiam ajudar os médicos a detectar o câncer e outras doenças mais cedo e desenvolver novos medicamentos para condições em que a evolução de um mal é atualmente difícil de se medir, ou usar imagens para diagnosticar tipos de câncer em vez de confiar em procedimentos invasivos, como biópsias. Quais áreas são as mais afetadas pela Computação Quântica? Por quê?  Como dito, os computadores quânticos prometem resolver alguns dos

maiores desafios da sociedade, como meio ambiente, agricultura, saúde, energia, clima, ciência dos materiais e muitas outras áreas. Contudo, o meio ambiente é a área que possui grande foco para essa tecnologia. Hoje, por exemplo, se dividirmos o planeta Terra em cada metro quadrado de terra e de água, para todos os lugares do planeta há muitas coisas diferentes pelas quais poderíamos usar essa terra ou água. Poderíamos usá-la para proteção, cultivo de alimentos, sequestro de carbono da atmosfera, instalação de casas para as pessoas viverem. É tudo sobre como podemos ajudar as pessoas a fazer melhores escolhas, para que possamos minimizar nosso impacto no planeta que, por sua vez, possa maximizar suas contribuições para a sociedade humana. Se isso for feito globalmente, a otimização adequada do uso dos elementos, nos permitirá produzir alimentos suficientes para a população mundial, enquanto ainda protegemos nossas comunidades, nosso suprimento de água e habitats animais. Para resolver problemas de otimização hoje, usamos novas soluções quânticas dependentes do hardware clássico. Existem algoritmos que vasculham um vasto número de possibilidades para encontrar um resultado ideal e também podem ser dimensionados para os computadores quânticos de amanhã, aproveitando todo o poder do quantum para resolver problemas mais difíceis, como os desafios do uso da terra. Que estágio está hoje a Computação Quântica e sua aplicação?  A Microsoft tem trabalhado em soluções para um computador quântico, mas não temos um prazo definido para o lançamento. Ainda há muita pesquisa envolvida neste processo em todo o mercado. Temos trabalhado na construção do primeiro qubit topológico, um tipo robusto de bit quântico, o qual acreditamos, servirá de base para um sistema computacional quântico escalável e de propósito geral – e marcará um avanço

02/04/2020 00:29


Edição 34 / Abril de 2020

profundo no campo da física quântica. A Microsoft não está apenas interessada em construir um computador quântico que possa ser exibido em um laboratório em algum lugar. Em vez disso, a empresa está embarcando em um plano para entregar um sistema de Computação Quântica topológico completo. Isso inclui desde o hardware capaz de executar cálculos que exigem dezenas de milhares de qubits lógicos, até uma pilha completa de software que possa programar e controlar o computador quântico. No escopo global, a Microsoft prioriza inovações, investindo anualmente 18 bilhões de dólares no desenvolvimento de produtos, com um time de oito mil pesquisadores, que trabalha na criação de tecnologias que abrangem diversos campos, incluindo Inteligência Artificial, Computação Quântica, Internet das Coisas e outros. Como a Microsoft tem trabalhado a Computação Quântica? A Microsoft já está trabalhando com seus clientes no desenvolvimento de algoritmos que são executados em nosso simulador para resolver desafios reais e atuais, em áreas como saúde e energia. Mas ainda é cedo. Esperamos ver a escala uma vez que haja um número significativo de qubits estáveis - pense neles da mesma maneira que você pensa nos bits da computação clássica, e um computador quântico. Um exemplo disso é o lançamento recente do kit de desenvolvimento Quântico da Microsoft. Ele permite que qualquer desenvolvedor – seja ele, ou não, um especialista em física quântica – comece a construir algoritmos usando nossa linguagem quântica exclusiva, chamada de Q#. Os projetos podem ser testados em um simulador quântico local, capaz de representar cerca de 30 qubits lógicos de potência usando um laptop comum, ou utilizar os recursos do Microsoft Azure para chegar a uma simulação próxima de 40 qubits. Assim, o kit permite que sejam criados aplicativos que funcionem tanto agora, no simulador quântico, quanto no futuro, em um computador quântico topológico. O que é mito e verdade em Computação Quântica? É uma área tecnológica que ainda está sendo explorada, onde as empresas envolvidas em suas

14-15_entrevista.indd 15

15 pesquisas estão mobilizando seus cientistas. O trabalho da Microsoft nesse campo é focado em três áreas: Matemática, Física e Ciência da Computação. Estamos criando um qubit ‘topológico’, uma abordagem única em que o bloco de construção quântica é naturalmente protegido contra erros, usando topologia para manter a informação. O computador quântico demanda gasto energético alto devido à necessidade de refrigeração a 20 milikelvin (mK), uma temperatura que está a apenas ‘um fio de cabelo’ acima do zero absoluto. Isso é mais frio do que qualquer ambiente natural do Universo. Chegar a 20 mK não é exatamente um grande problema tecnológico, assim como comunicar-se com um pequeno número de qubits também não é. Porém, estamos construindo um computador topológico escalável para lidar com alguns dos maiores desafios da sociedade, fato que requer comunicação com milhares de qubits ou mais. Fazer isso a essa temperatura é um desafio significativo. Por meio da Computação Quântica, podemos desbloquear soluções para problemas em áreas como IA, energia limpa, aquecimento global, desenho de materiais e muito mais. O impacto que a Computação Quântica pode ter está associado à nossa missão de empoderar cada pessoa e organização do planeta para alcançar mais. Como fica a questão de segurança nessa área? Já estamos profundamente envolvidos no desenvolvimento da ‘criptografia pós-quântica’, preparando as novas soluções de segurança que serão necessárias quando, nos próximos anos, a Computação Quântica em larga escala se manifestar. Tem sido dito que tendemos a superestimar o que podemos alcançar em curto prazo, mas subestimamos o que podemos alcançar a longo prazo. Vemos isso em como os clientes, parceiros e desenvolvedores em todos os lugares estão ultrapassando as fronteiras do que é possível com a Realidade Mista e IA, criando soluções que estão mudando o mundo. Nosso trabalho é tornar essa mudança a mais suave possível, para que possamos saltar o tempo de um bilhão de anos em um computador clássico, para algumas horas em um computador quântico.

02/04/2020 00:29


16

Edição 34 / Abril de 2020

TECNOLOGIA || POR MARCUS RIBEIRO

Edge Computing, modo de usar O

movimento do mercado de Tecnologia da Informação e Comunicações - TIC, é cíclico, mesmo que sob outro nome, embalagem ou mesmo uma ideia de modernidade. Os dados, que já foram terceirizados para um data center ou mesmo para a nuvem, agora ensaiam um retorno, diante da premissa de que os dados devem estar próximos de onde serão coletados, consumidos ou acessados. Isto significa a volta do bom e velho Centro de Processamento de Dados - CPD, agora atomizado e distribuído? Não exatamente. Porém a Edge Computing - vamos chamar de EC a partir daqui, é a mais nova-velha fronteira da infraestrutura ligada aos dados. Apesar de ter sua base em um conceito simples, o de aproximar a capacidade de processamento e os dados do local onde serão utilizados pelos clientes, a EC traz altos níveis de complexidade em gerenciamento, como apontam os especialistas. E também tem aspectos positivos, especialmente para a venda de serviços. “Ela cria muitas oportunidades de negócios tanto para plataformas de software quanto de hardware e todos os integradores de soluções”, garante Roberto Brandão, líder de HPC IA para a Lenovo DCG na América Latina.

16-28_edge.indd 16

Saiba o que representa na prática para as empresas ter os dados na borda e como os fornecedores estão travando a “evangelização” do mercado. E, ainda, como o canal de vendas, especialmente os integradores podem tirar proveito deste novo cenário

Algo revolucionário ou evolucionário na TI? Para Wagner Arnaut, CTO Cloud & Cognitive da IBM Brasil, o impacto que a EC provocará pode ser comparado ao da tecnologia 5G na evolução na indústria de tecnologia. “Se anos atrás tivemos o movimento de centralizar a capacidade de processamento em ambientes em Cloud, hoje existe a tendência de levar a capacidade de processamento para a borda. É lá que os dispositivos coletam os dados e enviam para os servidores na nuvem. Todavia, nesse modelo existe uma grande dependência da velocidade de rede de transmissão e aqui a tecnologia 5G entra como habilitador”, completa. Paradoxalmente, a ideia da 5G funciona como impulsionador do conceito de manter o tráfego das informações local, porém distribuído e escalável, pois traz como consequência uma redução da latência na rede. Ou seja, promove redução nos atrasos de transmissão de dados das redes de comunicação. “Isso se deve às coletas e entregas de conteúdo mais próximas das fontes geradoras, mas é importante entendermos que a Computação de Borda é uma topologia aberta de TI”, pontua Francisco De Paula, head of Sales for ICT Industry Brazil na Red Hat.

02/04/2020 00:31


Edição 34 / Abril de 2020

17

16-28_edge.indd 17

02/04/2020 00:31


18

Edição 34 / Abril de 2020

Edge Computing vem substituindo a Cloud em um conjunto cada vez maior de aplicações. Umann, CEO da Azion

A experiência do usuário se altera diante do processamento de dados em tempo real. “Quando você pensa em setores como varejo, bancos, educação e mídia, a tecnologia entrega o que há de melhor. A Edge Computing possibilita o avanço de novas tecnologias e modelos de negócios que irão transformar o mercado”, afirma Rafael Umann, CEO da Azion.

Impacto calculado As aplicações de EC são múltiplas, evoluindo de games aos serviços financeiros, mídia e também aplicações como Internet das Coisas, Inteligência Artificial, Realidade Aumentada - AR e Realidade Virtual - VR. Resumindo, o modelo atua em duas frentes principais como define Umann: “na experiência do usuário e no processa-

16-28_edge.indd 18

mento de dados em tempo real, que habilitam e potencializam essas novas tecnologias”. Não soa estranho, portanto, que uma pesquisa de 2019, do Gartner, tenha apontado que 75% dos dados serão gerados e processados diretamente em Edge até 2025. Afinal, a tal propalada proximidade do processamento com a coleta dos dados tende a gerar grandes benefícios ao negócio. “Tanto na produção de insights mais rápidos para tomada de decisão, como na melhoria do tempo de resposta das organizações e até mesmo a melhoria da disponibilidade de banda de comunicação”, explica Arnaut, da IBM, que acredita em impactos em todos os setores da economia, da agricultura ao varejo; do setor industrial à saúde.

Se os ganhos projetados são substanciais na qualidade de serviço e na melhor experiência de clientes, isto demanda tanto um projeto de armazenamento como de processamento de dados distribuído, algo que muitas vezes precisa ser personalizado para cada aplicação. “Realizamos investimentos em pesquisa para o desenvolvimento de sistemas com escalabilidade e flexibilidade praticamente ilimitadas, tanto em sistemas de processamento quanto em storage inteligente dos dados de forma que os sistemas distribuídos possam também atender à variação de demanda e sazonalidades”, explica Brandão, da Lenovo. As infraestruturas atuais ‘monolíticas’, como pontua De Paula, da Red Hat, terão de ser

02/04/2020 00:31


Westcon-Comstor.

Todas as soluções em tecnologia estão aqui. E onde mais você precisar! Nosso portfólio de Unified Communications and Collaboration entrega a expertise dos principais vendors do mercado. Assim, você mantém seus clientes sempre conectados aos negócios e aos resultados.

Telefonia IP

Videochamadas

Colaboração

Infraestrutura

Acesse o QR Code para falar com nossos especialistas:

16-28_edge.indd 19

02/04/2020 00:31


20

Edição 34 / Abril de 2020

modernizadas para um modelo que atenda aos novos centros de dados distribuídos. Isso envolve ainda o aprimoramento da governança e a gestão do ciclo de vida das aplicações voltadas às arquiteturas mais leves em termos de consumo de recursos computacionais. Consequentemente, elas devem ser mais “eficientes, resilientes, escaláveis, consumíveis sob demanda e que explorem com a máxima eficiência os atributos de arquiteturas de microsserviços, com metodologia moderna, dinâmica e flexível de desenvolvimento de aplicações”, completa. Além disso, com a EC, o cliente não precisa se preocupar com o capacity planning, o conjunto de práticas que buscam elevar a capacidade de entrega dos recursos e planejar sua alocação. Tudo é feito de maneira automática, eliminando a preocupação dos desenvolvedores com o aumento/redução constante de infraestrutura para atender à demanda e reduzir os custos. Esta tecnologia não concorrerá com Cloud Computing, mas definirá seus caminhos. É certo que a computação em nuvem vem ganhando uma importância cada vez maior no mundo corporativo devido à simplicidade de administração do ambiente, porém com as necessidades de baixa latência e de processamento na ponta que a EC advoga, a nova tendência é que as empresas migrem para a nuvem híbrida. “Chegamos em um período de redução e otimização de custos, sendo a nuvem híbrida uma alternativa muito mais econômica para as empresas, pois elas nos propiciam otimizar a relação custo versus performance versus latência”, aposta Raymundo Peixoto, vice-presidente e diretor geral de Soluções para data center da Dell Technologies para América Latina.

Servidores - Workstation - Storage - Switches - Componentes

O caminho futuro A tecnologia abre ainda as portas para outras inovações. Diversas empresas, de todos os tamanhos,

16-28_edge.indd 20

Há impactos em todos os setores da economia, da agricultura ao varejo; do setor industrial à saúde. Arnaut, da IBM

podem utilizar-se da EC para desenvolver - partes ou todo, um sistema distribuído com os mais diversos fins. Desde otimização de processamento e uso de técnicas de Inteligência Artificial até melhorias em infraestrutura de comunicação e segurança. Tanto IA como projetos de Analytics avançado podem se beneficiar, afinal, os dispositivos modernos, além da capacidade de coletar os dados, também executam modelos nas duas tecnologias. Mover a capacidade de executar esses modelos diretamente no dispositivo ou na borda possibilitará à IA resolver novos

problemas de negócio, com uma menor latência e menores custos de transmissão de dados. Casos de uso apresentam grande potencial no País, dado que o Brasil já possui grandes projetos de IA e são referências mundiais. Outro domínio que merece destaque local é a utilização de EC na área agrícola, aproveitando a vocação neste segmento, assim como no setor industrial. Já em IoT, um dos grandes desafios atualmente é a gestão de inúmeros dispositivos heterogêneos e a transmissão de dados para a plataforma servidora que roda na Nuvem. “Com a capacidade de gerenciar e possibilitar a execução de aplicações nos dispositivos ou próximo à coleta de dados, novos casos de uso de IoT se tornam possíveis”, garante Arnaut, da IBM.

RV e RA O próximo passo é Realidade Virtual e Realidade Aumentada, que costumam ser prejudicadas ou

02/04/2020 00:32


Edição 34 / Abril de 2020

21

Receita para os arquitetos Existem três principais pontos críticos relacionados à Edge Computing que os arquitetos de TI devem considerar para qualquer solução eficaz, como explica a Dell: -Tomada de decisões rápidas: a redução da latência permite uma ação mais rápida, das pessoas e de dispositivos inteligentes, tais como evitar colisões no tráfego ou agir para evitar a falha dos equipamentos de uma fábrica. -Rapidez para gestão de dados: a compactação e limpeza de dados perto da fonte de dados reduz o custo de transporte e computação na nuvem, garantindo o melhor uso dos recursos de computação em todos os pontos da infraestrutura de TI. -Segurança para operações locais: cada ponto de acesso adicional aumenta a área de ataque e apresenta uma oportunidade adicional de invasão. A EC exige que os nós de computação sejam projetados desde o início, tendo a segurança integrada em mente.

16-28_edge.indd 21

02/04/2020 00:32


22

Edição 34 / Abril de 2020

Benefício no canal O executivo da Lenovo antecipa que a EC abre muitas oportunidades de negócios, não apenas no fornecimento de equipamentos e soluções, como também no serviço de instalação e manutenção dos sistemas. Além disso, a flexibilidade e escalabilidade normalmente exigidas pelos clientes pode gerar negócios adicionais constantemente, com a ampliação e o aumento da capacidade de partes específicas do sistema. Para integradores e canais, a EC representa uma grande oportunidade de negócios, no curto,

16-28_edge.indd 22

Oportunidades de negócios no fornecimento de equipamentos e soluções, instalação e manutenção dos sistemas.

limitadas por alta latência e largura de banda insuficiente. Como a tríade Cloud-EC-5G são tecnologias essenciais para a evolução da Realidade Virtual e Realidade Aumentada, a Edge ganha espaço. Possibilitar a execução de IA e IoT diretamente em dispositivos de uma maneira gerenciada e baseada em padrões abertos, será fundamental para ampliar os usos e o alcance destas tecnologias nos próximos anos. Isso se deve à baixa latência propiciada por EC, que trará uma boa experiência de uso em qualquer sistema interativo, desde plataformas educacionais baseadas em RV-RA e entretenimento com jogos eletrônicos, até sistemas de cobrança automática, reconhecimento de imagens e segurança - por meio da detecção e reação em tempo hábil frente a situações adversas. “Sistemas de RV-RA têm um limite bastante importante, baseado na fisiologia humana: se o sistema demorar mais de dois milésimos de segundo para responder a uma ação, uma movimentação da cabeça usando um óculos de RV, por exemplo, o usuário tem grandes chances de começar a sentir náuseas, algo bastante desagradável. O que aumenta a necessidade da EC ao proporcionar baixa latência”, ensina Brandão, da Lenovo.

Brandão, da Lenovo DCG

médio e longo prazos. Com a popularização da plataforma, existirá uma necessidade iminente de desenvolver e portar aplicações para serem executadas diretamente nos dispositivos de borda. Além de toda uma nova demanda em canais especializados em IA, IoT e RV com a maior demanda por estas tecnologias na ponta. As novas tecnologias representam uma grande oportunidade para impulsionar as vendas dos parceiros, porém é preciso estar atento. “Sempre recomendamos que os canais tenham uma abordagem consultiva. Aqueles

que abraçarem as mudanças, se atualizarem diariamente e aproveitarem a fundo as novas tecnologias, poderão obter vantagem competitiva em relação aos seus pares”, pondera Peixoto, da Dell. O executivo acredita que os canais mais bem-sucedidos serão aqueles capazes de levar para seus clientes as inovações e serviços com mais agilidade. Para isso, ele ensina, “é importantíssimo participar dos treinamentos que as fabricantes oferecem e, principalmente, dos programas de certificações em soluções. Oferecemos iniciativas de capacitação e investimento em diversas áreas, com eventos direcionados a segmentos específicos, que servem como uma oportunidade de interagir com os clientes presencialmente”, completa. DePaula, da Red Hat, também acredita em oportunidades importantes para os integradores, e faz uma projeção: “os projetos de grande porte relacionados à

02/04/2020 00:32


16-28_edge.indd 23

02/04/2020 00:32


24

Edição 34 / Abril de 2020

De Paula, da Red Hat

Efeitos colaterais Mas o que se entende por gerenciamento autônomo? Se escala, segurança, heterogeneidade e governança são os principais desafios para implementação da EC, é nesse contexto que surge essa nova abordagem, chamada gerenciamento autônomo. Com ele, ações de administração como negociação, acordos de conectividade, gestão de políticas declarativas, execução e validação, são autonomamente estabelecidas entre o Edge Server e o Edge Device. Neste modelo, quando um novo endpoint é disponibilizado e o agente de Edge Computing está instalado, automaticamente todos os componentes e pré-requisitos para aquele dispositivo são instalados, configurados e gerenciados autonomamente sem intervenção manual. Saiba ainda mais no destaque ‘Um novo modelo de gestão’. Esse é um componente do universo que se abre com a Edge Computing. Porém, há efeitos colaterais - para o bem e para o mal - que a plataforma pode ter tanto para os clientes, como para os canais. Afinal, existem desafios ou barreiras de implementação

16-28_edge.indd 24

É importante entender que a Computação de Borda é uma topologia aberta de TI.

indústria de TI e Telecom sempre dependeram dos grandes provedores de soluções para a entrega de soluções fim a fim, pré-integradas, mas os canais que estiverem capacitados e dispostos a integrar tais soluções terão um novo mercado adiante”. Olhando para os canais e apostando na produção de conhecimento dos integradores, a Azion criou um marketplace para a publicação de soluções que podem ser consumidas pelos seus clientes de EC. Neste mesmo campo, outra oportunidade é a integração entre os fabricantes de dispositivos e as aplicações já desenvolvidas. Os canais podem aproveitar e embarcar os agentes de EC nos equipamentos, ou mesmo comercializar os dispositivos já preparados para o gerenciamento autônomo.

exatamente por sua escala altamente distribuída. Com ele, muitas tecnologias de gerenciamento de dados e recursos precisam ser implementadas. “Acredito que o maior desafio seja sempre garantir a coerência dos dados, para que seja possível ter a certeza de que as informações estejam coerentes por meio de todo o sistema, propagando alterações em cópias armazenadas. Essa exigência poderia eliminar muitas vantagens trazidas pela EC, como o rápido tempo de resposta do sistema. Por outro lado, sua falta também pode abrir oportu-

nidades de ataques à segurança e inconsistência dos dados no sistema”, pondera o executivo da Lenovo. A boa notícia é que essa tecnologia de coerência de dados já é implementada eficientemente em vários pacotes de sistemas distribuídos e que tem sua funcionalidade garantida por soluções de storage inteligentes e resilientes. Menos mal! Veja mais em ‘Receita para os arquitetos’. Também é fundamental ter um provedor de infraestrutura presente no mercado com capacidade de oferecer escalonamento e serviços necessários para toda a operação. “Cumprimos este papel com um portfólio amplo para EC, mas esse avanço também depende de uma cobertura de canais especializados nas tecnologias e no ambiente de implementação de EC. Temos parceiros com essas competências, mas ainda existe espaço e oportunidade para crescimento, com mais canais e maior alcance”, projeta Peixoto, da Dell. Em um tempo que se fala de Tansformação Digital sem parar, a maior barreira para a EC é a da Trans-

02/04/2020 00:32


16-28_edge.indd 25

02/04/2020 00:32


26

Edição 34 / Abril de 2020

formação Cultural. A necessidade de desenvolver equipes multidisciplinares e times colaborativos com visões complementares, evitando a formação de silos dos tradicionais sistemas legados, e que busquem encurtar o tempo de adoção e disseminação tecnológica depende, e muito, da integração entre as pessoas. Em resumo, mesmo que a recompensa soe como promissora, a Edge Computing não é tão simples assim.

Edge e Cloud juntas Sistemas de dados distribuídos e implementação de ambientes redundantes e tolerantes a falhas fazem parte de um projeto baseado em Edge Computing. Entretanto, muitas vezes as empresas precisam replicar recursos para aprimorar a confiabilidade e a disponibilidade do sistema, dependendo de links de acesso menos confiáveis ou de baixa capacidade. Nesse sentido, a interoperabilidade com sistemas de nuvem, tanto híbridas quanto privadas, deve se tornar bastante natural e pode ser usada também para

aumentar a disponibilidade do sistema como a confiabilidade dos dados. Hoje, boa parte dos sistemas das organizações está rodando em Cloud, e em centenas de servidores homogêneos localizados em centenas de data centers. Com a EC, esse número subirá exponencialmente para muitos milhares e milhões de servidores e dispositivos heterogêneos, com milhares de localizações remotas e de novas localizações e servidores continuamente adicionados. Ou seja, haverá uma escala nunca imaginada da Computação Distribuída. A Edge se apresenta como um modelo computacional que se utiliza dos mesmos alicerces da Computação em Nuvem, como a alocação dinâmica de recursos e a entrega contínua de software. As corporações têm o potencial de fazer suas virtualizações em nuvem pública, privada e híbrida. Vários workloads criados em Cloud, que incluem aplicações de Analytics avançado e Inteligência Artificial, podem ser migrados da nuvem para os Edge servers ou Edge devices, com o objeti-

Edge Computing não concorrerá com Cloud Computing, mas definirá seus caminhos

vo de se beneficiar da proximidade do local no qual os dados são produzidos e coletados, para que depois possam ser preparados, transformados e otimizados no Edge e então enviados para armazenamento na Cloud. Ao final, EC e Cloud são conceitos complementares, sem nenhuma concorrência por espaço? “Não será possível substituir o Cloud pelo Edge em 100% dos casos. No entanto, a EC vem substituindo o Cloud em um conjunto cada vez maior de aplicações, que proporcionam mais agilidade, inteligência, confiabilidade e redução de custos, especialmente em serviços de base de dados, storage e backup”, admite Umann, da Azion. Como o processamento da informação acontece mais próximo do usuário em EC, a redução de custos é significativa. Um exemplo disso é que o cliente tem a possibilidade de analisar, transformar e descartar dados que não são necessários, antes de salvá-los na nuvem, reduzindo os custos de tráfego, processamento e de armazenamento de dados

Na área de operações, dado o volume e heterogeneidade dos Edge devices e Edge servers, espera-se cada vez mais a implementação de modelos de Gerenciamento Autônomo. Por esta alcunha leia-se: diversas atividades desempenhadas pelo administrador de sistemas que são realizadas de forma automatizada. Para materializar, vamos a um exemplo: você é dono de uma fábrica e continuamente têm que lidar com o risco de uma parada na linha de produção que, em geral, está relacionada a problemas com o equipamento para fabricação. Você tem sensores e câmeras instalados a eles, monitorando a linha de produção e enviando dados para a nuvem. Mas, e se diante de um conjunto de alertas, aquele sistema tivesse a capacidade de processar os logs em conjunto com

as imagens capturadas da linha de produção e, via algoritmos de IA, pudessem tomar ações para remediar os potenciais problemas? É aí que a Edge Computing pode entrar em ação. No caso de estruturas físicas – lojas, agências, escritórios etc – os clientes podem orquestrar aplicações de EC de forma simples e com acesso a um grande conjunto de funcionalidades. Um exemplo clássico é o seu uso para aplicações de Point of Sale - PoS, do Varejo. “Ao mesmo tempo em que a tecnologia aumenta a performance, segurança, disponibilidade e escalabilidade do serviço, ela pode trazer funcionalidades de IA para reconhecimento facial e checkout automatizado, por exemplo”, projeta Rafael Umann, CEO da Azion.

Um novo modelo de gestão

16-28_edge.indd 26

02/04/2020 00:32


O SEU ESCRITÓRIO PODE ESTAR FECHADO, MAS OS NEGÓCIOS DEVEM CONTINUAR Conte com a Aruba para a continuidade do seu negócio

Wi-Fi 6 oferece maior desempenho e segurança para usuários móveis, dispositivos IoT e aplicativos sensíveis à latência.

Aruba Central Gerenciamento de rede simplificado na nuvem

Aruba Clearpass Segurança e confiabilidade líderes do setor

Aruba Access Points

Aruba Ethernet Switches

Conectividade Wi-Fi 6 robusta, econômica e segura

Acesso com fio escalável de alto desempenho

Saiba mais sobre as melhores práticas para a continuidade do negócio em circunstâncias desafiadoras: https://bit.ly/2vW0Jwi

Procure um Distribuidor Autorizado Aruba:

16-28_edge.indd 27

02/04/2020 00:32


C

M

Y

CM

MY

CY

MY

K

16-28_edge.indd 28

02/04/2020 00:32

Profile for Infor Channel

Infor Channel - Abr2020 #34  

edição 34

Infor Channel - Abr2020 #34  

edição 34

Advertisement