Page 1

www.impactoevangelistico.net

evangélico

A REVISTA QUE CONSTRÓI A SUA VIDA Setembro 2016 / Edição 752

TESTEMUNHOS

A tempestade que viveu Noé

DEVOCIONAL

Glória de ser missionário

CONGRESSO EUROPEU

Encontro da fé em Espanha

Número de refugiados no mundo é o mais é o mais elevado da história

DRAMA DOS MIGRANTES

PUBLICAÇÃO OFICIALL

MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL

Setembro 2016 / Impacto evagélico

1


Com mais de 71 834 visualizações Nossos Musicais e vídeos de Bethel estão agora no YouTube Inscreva-se agora!

Bethel Televisión Inscreva-se

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo.

MISIONÁRIO MUNDIAL 2 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EDITORIAL

APRENDENDO A DEPENDER DE DEUS Rev. Gustavo Martínez Presidente Internacional do M.M.M.

“E o Senhor disse-lhe: Que é isso na tua mão? E ele disse: Uma vara. E ele disse: Lança-a na terra. Ele a lançou na terra, e tornou-se em cobra; e Moisés fugia dela. Então disse o Senhor a Moisés: Estende a tua mão e pega-lhe pela cauda. E estendeu sua mão, e tornou-se em vara na sua mão”. Êxodo 4:2-4.

S

e analisar minuciosamente, verá

disse: Uma vara. E ele disse: Lança-a na

que o que você tem é exato o que re-

terra” (Êxodo 4:2-3). O Senhor sabia o

quer, o que precisa para seguir em frente,

que era, mas Ele queria ouvi-lo da boca

para achar a solução e para poder adminis-

de Moisés, que perceba que o que possuía

trar uma casa, uma família, para poder ser

não era muito valioso, finalmente era um

um fornecedor e poder ajudar os outros;

pedaço de madeira, era uma vara morta,

em outras palavras, Deus nos deu algo,

seca; mas o Senhor lhe disse: “Lança-a na

mas devemos reagir como se não o tivés-

terra, e se tornou em cobra; e Moisés fugia

semos recebido, como se não o possuísse-

dela. Então disse o Senhor a Moisés: Es-

mos, e fôssemos os mais desfavorecidos

tende a tua mão e pega-lhe pela cauda. E

do mundo. Por isso o salmista chegou para

estendeu sua mão, e tornou-se em vara na

dizer: “Porque, quando meu pai e minha

sua mão” (Êxodo 4:3-4). Daí não era mais

mão me desamparam, o Senhor me re-

a vara de Moisés, mas a vara de Deus.

colherá” (Salmos 27:10); isto é, apesar de

Deus está dizendo que o que possuí-

que não veja a ajuda do homem, Deus vai

mos deve ser lançado, temos que nos des-

me ajudar, apesar de que os seres queridos

pojar. Como aquele rapaz que chegou com

nos abandonem, Deus não nos abandona-

poucos peixes e pães, e teve que colocá-

rá. Deus está nos convidando a depender

los nas mãos do Senhor, e nessas mãos foi

d’Ele, a nos aproximar confiadamente

que esses pães e peixes se multiplicaram.

para achar a solução do problema.

Tivessem permanecido intactos nas mãos

Às vezes, apreciamos certas coisas,

do rapaz; assim é qualquer dom ou qual-

como a vara de Moisés, que durante qua-

quer capacidade, enquanto não o entre-

renta anos no deserto fez dela sua fiel com-

garmos, enquanto não reconhecermos que

panheira, que ao longo da vida o acompan-

não é nosso, Deus não utilizará nossa vida,

hou, e se sentia talvez seguro. “E o Senhor

temos que lançá-la aos pés de Cristo, e de-

disse-lhe: Que é isso na tua mão? E ele

pois será útil l Setembro 2016 / Impacto evagélico

3


www.impactoevangelistico.net

evangélico Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz Setembro 2016 / Edição N° 752 USPS 012-850) PUBLICAÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL O World-Wide Missionary Movement, Inc. é uma igreja sem fins lucrativos, com uma visão para fundar novas igrejas nos Estados Unidos da América e seus territórios e também com uma visão missionária para fundar novas igrejas onde Deus abre novas portas em todo o Mundo. PUBLICAÇÃO MENSAL POR: Movimiento Misionero Mundial, Inc (Movimento Missionário Mundial, Inc.) San Juan, Porto Rico Washington, D.C. Postagem Periódica pagada a: San Juan, Porto Rico 00936

AGENTE DO CORREIO:

enviar variações de endereço a Impacto Evangélico P.O. BOX 363644 San Juan, Porto Rico 00936-3644 Telefono (787) 761-8806; 761-8805; 761-8903 OFICIAIS DO M.M.M. INC Rev. Gustavo Martínez Rev. José Soto Rev. Rubén Concepción Rev. Rodolfo González Rev. Álvaro Garavito Rev. Margaro Figueroa Rev. Rómulo Vergara Rev. Humberto Henao Rev. Luis Meza

Presidente Vice-presidente Secretario Tesoureiro Diretor Diretor Diretor Diretor Diretor

OBRAS ESTABELECIDAS EM: África do Sul Alemanha Argentina Aruba Austrália Áustria Bélgica Belize Bolívia Bonaire Brasil Camarões Canadá Chile Colômbia Congo Costa do Marfim Costa Rica Curaçao Dinamarca El Salvador Equador Espanha EUA Filipinas

Finlândia França Gabão Gana Guatemala Guiana Francesa Guiana Inglesa Guiné Equatorial Haiti Havaí (EUA) Holanda Honduras Ilha de San Andrés (Col.) Ilha Rodrigues Ilhas Canárias (Espanha) Índia Inglaterra Israel Itália Jamaica Japão Kuwait Madagáscar

Malásia Maurício México Mianm o valor da vida ar Nicarágua Nigéria Oman Panamá Paraguai Peru Porto Rico Portugal República Dominicana Roménia Saint Martin Suécia Suíça Suriname Trinidad e Tobago Ucrânia Uruguai Venezuela

Depósito Legal na Biblioteca Nacional do Peru N ° 2011-02530 Igreja Cristã do Pentecostes do Movimento Missionário Mundial: Av. 28 de Julio 1781 - Lima 13 - Peru Impressão: Quad/Graphics Perú S.A. Av. Los Frutales 344 - Lima 03 - Perú MISIONÁRIO MUNDIAL 4 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

O Movimento Missionário Mundial é uma organização religiosa sem fins lucrativos, devidamente registrada em San Juan, Porto Rico, e na capital federal, Washington DC com sede nas duas cidades, bem como em todos os estados da União Americana e em outros países onde temos obras missionárias estabelecidas. Importante As ofertas e doações em dinheiro, computadores, imóveis, legados em testamento, para o benefício desta obra do Movimento Missionário Mundial, Inc. são dedutíveis do imposto de renda (Income Tax) e os recibos emitidos pelo Movimento Missionário Mundial são reconhecidos pela Diretoria das Rendas Internas (IRS), do Governo Federal dos Estados Unidos da América e do Estado Livre Associado de Porto Rico. n

Visite o nosso website Obtenha informação edificante da Obra de Deus e fique a par das últimas notícias. Um acesso personalizado a partir de qualquer lugar do mundo: www.impactoevangelistico.net n

Se você quiser Escreva-nos para o nosso endereço postal: Movimiento Misionero Mundial, Inc. P.O. Box 363644 San Juan, P.R. 00936-3644 n

Copyright © 2009 Impacto Evangélico Movimiento Misionero Mundial, Inc. (World-Wide Missionary Movement, Inc.) Todo o conteúdo da revista e cada edição subseqüente está devidamente registrada na Biblioteca do Congresso, Washington, DC EUA. Todos os direitos reservados. A reprodução parcial, completa ou em qualquer forma ou sua tradução para outros idiomas sem a autorização do Diretor é proibida. No âmbito dos acordos internacionais de direitos autorais é um crime punível por lei n

Declaração Doutrinária O Movimento Missionário Mundial adere às doutrinas fundamentais da Bíblia, tais como: n

• A inspiração das Escrituras Sagradas: 2 Timóteo 3:15-17, 2 Pedro 1:19-21. • A Divindade adorável em Três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo: Mateus 3:16-17, 17: 1-5; 28:19 João 17: 5, 24, 26, 16:32, 14:16, 23, 18:05, 6, 2 Pedro 1:17,18; Apocalipse 5. • A salvação pela fé em Cristo: Lucas 24:47, João 3:16, Romanos 10:13, Tito 2:11, 3:5-7. • O Novo Nascimento: João 3:3, 1 Pedro 1:23, 1 João 3:9. • A Justificação pela Fé: Romanos 5:01, Tito 3:07. • O Batismo nas águas por imersão, segundo ordenado por Cristo: Mateus 28:19, Atos 8:36-39. • O Batismo no Espírito Santo, subseqüente à salvação, falando em outras línguas, segundo: Lucas 24:49, Atos 1:4, 8, 02:04. • A Cura Divina: Isaías 53:4, Mateus 08:16, 17, Marcos 16:18, Tiago 5:14, 15. • Os Dons do Espírito Santo: 1 Coríntios 12:1-11. • Os frutos do Espírito Santo: Gálatas 5:22-26. • A Santificação: 1 Tessalonicenses 4:03, 5:23, Hebreus 0:14, 1 Pedro 1:15, 16, 1 João 2:6. • O Ministério e a Evangelização: Marcos 16:15-20, Romanos 10:15. • O dízimo e a Sustentabilidade da Obra: Gênesis 14:20, 28:22, Levítico 27:30, Números 18:21-26, Malaquias 3:7-10, Mateus 10:10; 23:23. • A ascensão da Igreja: Romanos 8:23, 1 Coríntios 15:51 - 52, 1 Tessalonicenses 4:16-17. • A Segunda Vinda de Cristo: Zacarias 14:1-9, Mateus 24:30, 31, 2 Tessalonicenses 1:07, Tito 2:13, Judas 14, 15. • O Reino Milenar: Isaías 2:1-4, 11:5-10, Zacarias 9:10, Apocalipse 19:20, 20:3-10. • Novos Céus e Nova Terra: Isaías 65:17, 66:22, 2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1.


SOMMARIO Encontrar-nos em

6

www.facebook.com/impactoevangelistico

Nota de capa. O eterno êxodo. Infográfico. Principais ondas de migração. Congresso. Deus edifica e dá o crescimento. Atualidade. A ditadura do Deus direito. Música. Tudo entregarei . Heróis da fé. A palavra de Nott. Histórias de vida. A tempestade que viveu Noé. Entrevista. “Deus nos chama a pregar em inglês”. Devocionais. Eventos. Ninguém o separe do senhor. Cartas.

14 16 26 28

3034 40

42-47

48-65 66 Setembro 2016 / Impacto evagélico

5


O ETERNO ÊXODO A Europa Ocidental vive o intenso drama dos migrantes, um fenômeno crescente que até agora nenhum governo pode resolver. A crise se incrementa a cada ano. As cifras da ONU indicam que hoje uma em cada 122 pessoas vive como refugiada.

MISIONÁRIO MUNDIAL 6 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


FOTO: AFP

NOTA DE CAPA

Setembro 2016 / Impacto evagĂŠlico

7


FOTO: AFP

O maior crescimento dos refugiados aconteceu desde começos de 2011, quando se iniciou a guerra na Síria, que se tornou o maior evento causador de deslocamento no mundo. Em 2014, uma média de 42.500 pessoas por dia se tornaram refugiados, solicitantes de refúgio — um crescimento quadriplicado em só quatro anos.

migração ilegal no mundo representa um enorme problema para o desenvolvimento humano porque este fenômeno socioeconômico expõe milhões de pessoas à humilhação em sua condição humana. Um grande número de migrantes se tornam vítimas de exploração, escravidão e tráfico. Adicionalmente, as famílias dos migrantes em seus países de origem ficam fraturadas indefinidamente. Os migrantes ilegais nos países onde escolheram viver sofrem também discriminação e xenofobia, sua situação ilegal os expõe a sofrer crimes que não podem denunciar devido a sua condição, é por isso não podem aceder aos serviços básicos de saúde ou educação, entre outros. Isso retrasa e denigra ainda mais seu desenvolvimento e qualidade de vida. Em junho, um relatório da ACNUR, a agência das Nações Unidas para os refugiados, mostrou que o deslocamento global de população provocado pelas guerras, conflitos e perseguição obteve o nível mais elevado jamais alcançado e continua aumentando aceleradamente. O novo relatório anual da ACNUR, “Tendências Globais”, revela um claro crescimento do número de pessoas forçadas a deixar suas casas. No final de 2014, este número atingiu o nível recorde de 59,5 milhões de pessoas, em comparação com as 51,2 milhões registradas no final de 2013, e as 37,5 milhões verificadas há uma década. O crescimento entre 2013 e 2014 é o maior já registrado em um único ano.

FOTO: AFP

A

MISIONÁRIO MUNDIAL 8 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

MAIS REFUGIADOS A CADA ANO Esta tendência de crescimento foi principalmente verificada desde começos de 2011, quando se iniciou a guerra na Síria, que se tornou o maior evento causador de deslocamento no mundo. Em 2014, uma média de 42.500 pessoas por dia se tornaram refugiados, solicitantes de refúgio — um crescimento quadriplicado em apenas quatro anos. Em todo o mundo, 1 em cada 122 indivíduos é atualmente refugiado, deslocado interno ou solicitante de asilo. Se fossem a população de um país, representariam a 24º nação mais populosa do planeta.


NOTA DE CAPA

No final de 2014, Síria virou o país que gerou o maior número de deslocados internos (7,6 milhões) e refugiados (3,88 milhões). Em seguida estão Afeganistão (2,59 milhões) e Somália (1,1 milhão). Se todas essas pessoas constituíssem um país, este seria o 24º mais populoso do mundo.

“Estamos testemunhando uma mudança de paradigma, entrando em uma era na qual a escala de deslocamento forçado e a resposta necessária a este fenômeno é claramente superior a tudo o que já aconteceu até agora”, disse o Alto Comissionado da ONU para Refugiados, António Guterres. “É aterrorizante verificar que, por um lado, há mais e mais impunidade para os conflitos que se iniciam e, por outro, há uma absoluta inabilidade da comunidade internacional para trabalhar juntos na luta contras as guerras e construir uma paz duradoura”. O relatório da ACNUR mostra que as populações refugiadas e de deslocados in-

ternos cresceram em todo o mundo. Nos últimos cinco anos, pelo menos 15 conflitos se iniciaram ou foram retomados: oito na África (Costa do Marfim, República Centro-Africana, Líbia, Mali, nordeste da Nigéria, Sudão do Sul e Burundi, neste ano); três no Oriente Médio (Síria, Iraque e Iêmen); um na Europa (Ucrânia); e três na Ásia (Quirguistão, e em diferentes áreas de Mianmar e Paquistão). Poucas dessas crises foram solucionadas e muitas ainda geram novos deslocamentos. Em 2014, só 126.800 refugiados conseguiram retornar a seus países de origem — o número mais baixo em 31 anos. Por outro lado, longos conflitos de ins-

Continue lendo–– Setembro 2016 / Impacto evagélico

9


Continue lendo––

FOTO: AFP

tabilidade no Afeganistão, Somália e outros lugares fazem com que milhões de pessoas originárias destas regiões permaneçam em movimento, à margem da sociedade o vivendo a incerteza de continuar como refugiadas ou deslocadas internas por muitos anos. Entre as mais recentes e visíveis consequências dos conflitos globais está o dramático crescimento de refugiados que, em busca de proteção, realizam jornadas marítimas perigosas no Mediterrâneo, no Golfo de Áden e o Mar Vermelho, e no Sudeste da Ásia.

OS REFUGIADOS NOS JOGOS OLÍMPICOS A Agência da ONU para os Refugiados (ACNUR) destacou os resultados alcançados no Rio de Janeiro pela primeira equipe de refugiados que disputou os Jogos Olímpicos e defendeu a continuidade da iniciativa para os próximos jogos. A subdiretora do ACNUR, Kelli T. Clements, que se reuniu com os atletas refugiados e com os dirigentes do Comitê Olímpico Internacional (COI) nos últimos dias no Rio de Janeiro, disse que ambas as entidades acordaram que continuarão trabalhando juntas para os refugiados terem oportunidades. Clements afirmou que, apesar de que os atletas refugiados não obtêm medalhas, eles conseguiram chamar a atenção do mundo sobre o problema das milhões de pessoas que perdem seus lares e têm que fugir a outros países. A equipe, que representou 60 milhões dos refugiados no mundo, disputou os Jogos do Rio de Janeiro sob a bandeira do COI. Os dez membros da equipe foram escolhidos pelo ACNUR de uma lista de 43 esportistas que competiam em seus países antes de abandoná-los e que tinham resultados destacados. Os eleitos, que competiram em três modalidades (atletismo, judô e natação), provinham de quatro países (República Democrática do Congo, Etiópia, Sudão do Sul e Síria) e foram acolhidos como refugiados em cinco países (Bélgica, Brasil, Alemanha, Quênia e Luxemburgo). MISIONÁRIO MUNDIAL 10 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

MAIS DA METADE SÃO AS CRIANÇAS O relatório mostra que 13,9 milhões de pessoas se somaram ao grupo de novos deslocados, só em 2014 — quatro vezes mais que em 2010. Em todo o mundo, foram contabilizados 19,5 milhões de refugiados (em comparação com os 16,7 milhões de 2013), 38,2 milhões de deslocados dentro de seus próprios países (em comparação com 33,3 milhões em 2013) e 1,8 milhão de solicitantes de refúgio (em comparação com 1,2 milhões em 2013). A Síria tem a maior população de deslocados internos (7,6 milhões), e também é o principal país de origem de refugiados (3,88 milhões no final de 2014) no mundo. O Afeganistão e a Somália são os seguintes na lista, sendo os países de origem de 2,59 milhões e 1,1 milhão de refugiados, respectivamente. Mesmo com este claro crescimento nos números, a presença dos refugiados no mundo continua distante das nações mais ricas, e próxima dos países mais pobres. Quase nove em cada dez refugiados (86%) se encontra em regiões e países considerados economicamente menos desenvolvidos. Um quarto de todos os refugiados se encontra em países que integram a lista da ONU de nações menos desenvolvidas. EUROPA Vários temas chamaram a atenção do público, tanto positiva quanto negativamente, quanto ao tema do refúgio nesta região: o conflito na Ucrânia, o triste


FOTO: AFP

NOTA DE CAPA

FOTO: AFP

A presença dos refugiados no mundo continua distante das nações mais ricas, e próxima dos países mais pobres. Quase nove em cada dez refugiados (86%) se encontra em regiões e países considerados economicamente menos desenvolvidos.

Continue lendo–– Setembro 2016 / Impacto evagélico

11


Continue lendo––

recorde de travessias no Mediterrâneo (219.000) e o grande número de refugiados sírios na Turquia que em 2014 se tornou o país que acolhe a maior população de refugiados no mundo, com 1,59 milhão de sírios no final de ano. Na União Europeia, a maioria das solicitações de refúgio foi feita na Alemanha e na Suécia. Em geral, o deslocamento forçado na Europa totalizou 6,7 milhões de pessoas no final do ano, em comparação com os 4,4 milhões registrados no final de 2013. Entre as pessoas deslocadas na Europa, a maioria são sírios refugiados na Turquia, e ucranianos na Federação Russa. ORIENTE MÉDIO E O NORTE DA ÁFRICA

AS PRIMEIRAS MIGRAÇÕES Em algum momento do século XX antes de Cristo, uma tribo de pastores saiu de seu lar na terra de Ur, um povo situado na confluência dos rios Eufrates e Tigre, para procurar novos pastos nos domínios dos reis da Babilônia. Os soldados reais tinham conseguido expulsá-los de sua terra, e por isso, foram para o oeste à procura de um território que não estivesse ocupado a fim de se estabelecer. Esta tribo de pastores eram os hebreus. Essa foi a primeira migração conhecida. Os hebreus deambularam por todo o Oriente Próximo e, depois de muitos anos de penosa peregrinação, chegaram ao Egito onde viveram durante mais de quinhentos anos. Os judeus se tornaram escravos e foram forçados a trabalhar na construção das estradas reais e as pirâmides. E como as fronteiras estavam vigiladas pelos soldados egípcios, fugir para os judeus era algo impossível. Após muitos anos de sofrimento, Moisés liberou seu povo daquela vida miserável e houve uma nova migração, esta vez, em busca da Terra Prometida, como está escrito na Bíblia. MISIONÁRIO MUNDIAL 12 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

O sofrimento massivo causado pela guerra na Síria, com 7,6 milhões de deslocados internos e 3,88 milhões de refugiados nos países vizinhos, tornou o Oriente Médio ao mesmo tempo a principal região de origem e recebimento de deslocados forçados. Além dos deslocamentos causados pela Síria estão pelo menos 2,6 milhões de novos deslocados no Iraque — onde 3,6 milhões de pessoas eram consideradas deslocadas internas no final de 2014. Outro número relevante são os 309.000 novos deslocamentos registrados na Líbia. ÁFRICA SUBSAARIANA Geralmente esquecidos, os numerosos conflitos na África — incluindo a República Centro-Africana, Sudão do Sul, Somália, Nigéria, e República Democrática do Congo, e outros países, produziram juntos um deslocamento enorme forçado em 2014, em uma escala ligeiramente menor que no Oriente Médio. No total, a


FOTO: AFP

NOTA DE CAPA

África Subsaariana totalizou 3,7 milhões de refugiados e 11,4 milhões de deslocados internos — 4,5 milhões dos quais acontecidos em 2014. O crescimento médio de 17% exclui a Nigéria, onde houve mudanças metodológicas no cálculo de deslocamento interno em 2014. A Etiópia substituiu o Quênia como principal país de destino de refugiados na região, e agora é o quinto maior no mundo. ÁSIA Geralmente uma das principais regiões do mundo em termos de deslocamento forçado, a Ásia registrou um crescimento de 31% nestas populações em 2014 — chegando a 9 milhões de pessoas. O Afeganistão, que anteriormente era o principal país de origem de refugiados no mundo cedeu sua posição à Síria. Deslocamentos contínuos foram registrados em Myanmar em 2014, como no caso de Rohingya do estado de Rakhine Ocidental e nas regiões de Kachin e Shan

do Norte. O Irã e o Paquistão continuam sendo dois dos maiores países de recepção de refugiados no mundo. AMÉRICA A região das Américas também observou um crescimento nos deslocamento forcado, apesar de que houve uma redução de 36.300 na população de refugiados colombianos durante o ano (estimada em 360.300 em 2014) principalmente por causa de revisões estatísticas na Venezuela. Entretanto, a Colômbia continua abrigando uma das maiores populações de deslocados internos no mundo, com cerca de 6 milhões de pessoas nesta situação e com 137.000 colombianos sendo deslocados pela primeira vez durante o ano 2014. Devido à violência de gangues urbanas e outras formas de perseguição na América Central, os Estados Unidos receberam 36.800 pedidos de refúgio mais dos registrados em 2013 — um cres¬cimento de 44% l

Em 2014, só 126.800 refugiados conseguiram retornar a seus países de origem — o menor número mais baixo 31 anos. Entre as mais recentes e visíveis consequências dos conflitos globais está o dramático crescimento de refugiados que, em busca de proteção, realizam jornadas marítimas perigosas.

Setembro 2016 / Impacto evagélico

13


Atualmente a metade dos refugiados (53 %) provém de três países:

SÍRIA

Desde 1962

SOMÁLIA AFEGANISTÃO

Abril 1975

Descolonização

TOTAL 59,5 milhões

Fim da Guerra do Vietnã «boat people»

38,2 milhões de deslocados em seu país 19,5 milhões de refugiados em outros países 1,8 milhões de solicitantes de asilo

EE. UU.

300 000 Retornos após a crise econômica na Espanha

Pedidos de asilo na UE

1 255 640 solicitudes de asilo na UE em 2015, isto é, 123% mais que em 2014. Alemanha

Hungria

Suécia

441 800 5,4

174 435 17,7

156 110 16

500 000

400 000

Áustria

Itália

França

Holanda Bélgica

85 505 10

83 245 1,4

70 570 1,1

43 035 38 990 2,5 3,5

Equador

300 000

Reino Unido

Finlândia

Dinamarca

Bulgária Espanha

38 370 0,6

32 150 5,9

20 825 3,7

20 165 14 600 2,8 0,3

200 000

Grécia

Polônia

Irlanda

Luxemburgo Chipre

Malta

R. Checa

11 370 1

10 255 0,3

3 270 0,7

2 360 4,2

1 695 3,9

1 235 0,1

2 105 2,5

100 000

Romênia

Portugal

Letônia

Lituânia

1 225 0,1

830 0,1

330 0,2

275 0,1

Pedidos em 2015

xxx xxx

Solicitantes por cada mil habitantes

Eslováquia Eslovênia Estônia

Croácia

270 0,1

140 0

260 0,1

225 0,2

arc a lgá ria Esp an ha Gré cia Po lôn ia Irla nd a Lux em bu rgo Ch ipr e Ma lta R. C he ca Ro mê nia Po rtu ga l Let ôn ia Lit uâ nia Esl ov áq uia Esl ov ên ia Est ôn ia Cro áci a

am

Din

Fin l

Bu

ido ân dia

ca

Un

Re

ino

da

lgi

lan

ça

MISIONÁRIO MUNDIAL 14 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Ho

Fra n

Hu

Ale m

an

ha ng ria Su éci a Áu str ia Itál ia

0

xx


PRINCIPAIS ONDAS DE MIGRAÇÃO 1945-2000

Desde o final da Segunda Guerra Mundial e seus 40 milhões de deslocados, o mundo conheceu vários fluxos de migrantes.

Começos dos anos 90

Começos de 2000

Guerra na ex-Iugoslávia. Queda do comunismo (URSS, Albânia)

Crise econômica no Equador

800 000 França

130 000

Espanha

Portugal

Marrocos 260 000 Argélia

44 000

Tunísia 180 000

Vietnã

1,3 milhões

de pessoas f ogem do país

1 millón África negra

Indochina

Cabo Verde 15 500

São Tomé e Príncipe

2,5 milhões

Alemanha

Ex-URSS

alemães (de ascendência)

Angola

300

Moçambique Itália

00 0

Bósnia

Albânia

400 000

de pessoas fugiram

1,2 milhões

400 000 *entre 1992 y 1995

Grécia Recorde de pessoas deslocadas devido a conflitos armados 6 600

6 300

Nos finais de 2015 (em milhares) 3 200 2 100

60

500

50 24

303 153

3

107 452 124 99 8

1 700 954 564 272 200 221 98 17 239 8 78 27 12

40,8

milhões de pessoas

612 426644 44 50 35 62 6 6

Gu Méx El atemico Sa a l Ho lvad a n o Co dur r lôm as bi Pe a ru Líb ia Se Mal Co ne i sta ga do Níg l M er ar fim To Ni go Ca gé m ria ar õ Ch es a Co de ng o B RC RDurun A Co di Ug ngo a Qu nda ê Su So nia dã má o d lia o Eti Sul óp Su ia dã Eg o Ch ito ip M Turq re ac u ed ia ô Bó nia Ko snia s Uc ovo r Ge ânia Ar órg Az mê ia er ni ba a ijã Rú o s Líb sia Pa ano les tin a S Ira íria q Af Iê ue eg m an en Pa istã qu o ist ão Sr Índ i L ia an Ba N ka ng ep la al Bir des m h Ta âni ilâ a Fil ndi ip a P.- Ind ina No on s va és Gu ia in é

289 287 251 174

1 700 1 200 450 309 30

1 500

3 300 2 500 1 200 1 500

Fontes: IDMC, NRC, Observatório das Situações de Deslocamento Interno.

Setembro 2016 / Impacto evagélico

15


DEUS EDIFICA E DÁ O CRESCIMENTO O Movimento Missionário Mundial efetuou seu Segundo Congresso Europeu na Espanha. O evento reuniu mais de 5000 fiéis dos cinco continentes para receber o Evangelho. O impacto foi maior graças à transmissão dos meios de comunicação.

MISIONÁRIO MUNDIAL 16 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


Foto: Anthony Paredes, Sarai Puicon, Cristhian Simiti, Noemy Pachecho

CONGRESSO

Setembro 2016 / Impacto evagĂŠlico

17


“EDIFIQUEMOS COMO FOI ESTABELECIDO”

REV. GUSTAVO MARTÍNEZ Presidente Internacional del MMM

Para que existam filhos saudáveis, honestos, justos e que possam servir primeiro a Deus, à igreja e à sociedade, é primordial requerer um lar, que é a base e o fundamento de toda sociedade. E para isso é importante que nós sigamos a Palavra, a orientação e os parâmetros estabelecidos nas Escrituras, para assim ter filhos e uma geração honesta que honre e mostre as virtudes daquele que nos chamou das trevas a sua luz admirável. Se edificarmos de acordo com nossas ideias, nossas filosofias, nossas revelações particulares, segundo nossa vontade, como eu considero, como eu acredito e como eu sento, e não segundo a Palavra de Deus, é como edificar sobre o fundamento com folhas, com feno, com madeira, com palha, com folharada. No dia que o Senhor se manifestar, o fogo, a obra revelará e só aquele que permanecer poderá ser considerado pelo Senhor. Por isso, edifiquemos de acordo ao que Deus estabeleceu porque ninguém pode pôr outro fundamento que não seja o que Deus pôs. A Palavra de Deus é a que pode quebrantar o coração mais endurecido, é a que pode desbastar e triturar, se possível, qualquer argumento que tenha sido apresentado. A Palavra, também, é a lâmpada que ilumina o caminho. A Palavra é também como o pão e como a água viva. A Palavra alimenta, fortalece, nutre. A Palavra acalma a sede. A Palavra nos dá vida. A Palavra nos oxigena. Do mesmo modo, a Palavra é espírito e é vida e é espada de dois fios. A Palavra é confrontante, é orientadora, amplia a visão e revive o espírito. MISIONÁRIO MUNDIAL 18 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

O

II Congresso Europeu do Movimento Missionário Mundial foi realizado em Madrid, capital da Espanha. A Obra de Jesus Cristo reuniu mais de 5000 crentes dos cinco continentes aos pés do Evangelho do Senhor de 10 a 14 de agosto. A festa espiritual, feita no Madrid Marriott Auditorium Hotel, esteve presidida pelos Oficiais Internacionais do MMM e se transformou no evento internacional mais importante dos últimos tempos da Obra de Deus. Organizado sob o lema “Edificando o reino de Deus com retidão”, o acontecimento do Movimento Missionário Mundial foi inaugurado na noite de 10 de agosto com um culto no qual o poder do Senhor foi ressaltado e se destacaram os propósitos de Jesus Cristo para cada um de seus seguidores. Baseado em 1 Coríntios 3:1-9, o Rev. Gustavo Martínez, Presidente Internacional do MMM, pregou a Palavra do Senhor e salientou que “nem o que planta, nem o que rega dão o crescimento, mas Deus”. Depois, no segundo dia pela manhã, o


CONGRESSO

Rev. Rubén Concepción, Secretário Internacional do MMM, compartilhou as boas novas de Jesus Cristo, por meio de uma mensagem denominada “O caráter do edificador”, e afirmou que “devemos imitar os atributos do Senhor”. Horas depois, pela noite, o Rev. José Arturo Soto, Vice-Presidente Internacional do Movimento Missionário Mundial, compartilhou com o povo de Deus uma mensagem que intitulou “O julgamento de nossa obra”, baseada em 1 Coríntios 3:7-15. Um dia depois, no início do terceiro dia do II Congresso Europeu do MMM, o Rev. Humberto Henao, Diretor Internacional do Movimento Missionário Mundial, ditou uma mensagem baseada em 1 Coríntios 3:10 e Hebreus 11:10. Em sua participação, o pastor Soto disse que “Deus precisa de igrejas que tenham um bom fundamento”. Depois, no culto noturno, o Rev. Rodolfo González, Tesoureiro Internacional do MMM, anunciou o Evangelho do Senhor com uma prédica denominada “O fundamento de nossa fé”. Continue lendo––

“ELE SABE COMO NOS LEVAR ADIANTE”

REV. JOSÉ SOTO Vice-Presidente Internacional do MMM

No contexto que Deus nos deu para este congresso, que é “Edificando para o reino de Deus com retidão”, eu quero falar do tema “O julgamento de nossa obra”, mas do ponto de vista da perspectiva reverente e o temor relacionado ao serviço a Deus, porque um dia teremos que comparecer perante o Senhor para lhe dar conta de nosso trabalho. A Bíblia estabelece claramente que haverá diferentes julgamentos, os quais não se podem confundir uns com outros. Cada um cumprirá um objetivo e serão realizados seguindo os critérios dados por Deus, não pelo homem. Os critérios podem ser marcados em três fontes: a primeira é a criação, que é uma mensagem de Deus e é também um critério, através do qual Deus estabelecerá julgamento, porque há uma mensagem ali e cada um terá que dar conta por essa mensagem de Deus. O seguinte critério é a consciência. Deus vai usar a consciência humana como um critério de julgamento. Muitas pessoas, possivelmente, não conheceram os princípios bíblicos da letra da Palavra, mas nenhum carece da consciência que pode ser definida como a voz no profundo do ser humano de Deus, outorgando os princípios ao ser humano. Por isso, desde a antiguidade se sabia que aquele que roubava estava fazendo mal. Aquele que matava sabia que estava fazendo mal. O último critério principal é a Palavra escrita. Esse é um critério que Deus vai usar para julgar a raça humana e também seu povo. Se quiser que Deus recompense você um dia, deve reconhecer que, se você canta, toca, prega ou o faz qualquer outra coisa, tem que ser para a glória de Cristo. Se nós fizermos isto, Ele saberá como nos levar adiante. Setembro 2016 / Impacto evagélico

19


“OS RASTROS E PASSOS DE CRISTO”

REV. RUBÉN CONCEPCIÓN Secretário Internacional do MMM

Neste II Congresso Europeu, alguém semeou a boa semente que é a Palavra e vemos as evidências de crescimento porque alguém semeou pagando o preço. Há uma extraordinária edificação aqui no continente europeu, ou o Velho Continente como alguns o chamam, já que alguns irmãos foram marcados pelo Senhor, os mesmos que chegaram para edificar. Estamos edificando uma casa e um lar. Somos uma grande família e não estamos edificando qualquer coisa. Edificamos para o reino de Deus. Infelizmente muitos querem edificar para si mesmos e querem fogo, poder e o manto de Elias, mas não estão procurando os frutos do Espírito, mas pelos seus frutos os conhecereis. Este congresso está marcado por um processo edificador do Movimento Missionário Mundial, que, apesar de serem de diferentes países e culturas, há um só Deus e um só Espírito. Todos foram chamados para colaborar dentro desta Obra, mas o mundo não é para que conheçam as três M (MMM), mas para que conheçam Cristo, o Senhor das três M, o Senhor da Igreja, o Senhor da Obra, nosso Senhor. Neste momento, eu lembro nosso irmão Ortiz, Ciro, Monje na América Central, Rubén Rosas, que semearam e foram edificadores e por isso eu estou aqui, porque fui desenhado por homens com caráter, que seguiram o modelo de Cristo. Hoje estamos em tantos países do mundo, mas não devemos esquecer o caráter daquele que nos formou, seguindo seus rastros e seus passos.

“PREGAR A TEMPO E FORA DE TEMPO”

REV. RODOLFO GONZÁLEZ Tesoureiro Internacional, do MMM

Há mais de dois mil anos, nosso Senhor mostrou claramente o fundamento. Preparou um grupo de discípulos, que chamou de apóstolos, e depois preparou outras centenas de discípulos que difundiram este fundamento. É muito importante difundir esses ensinamentos porque custaram a vida do Mestre, do Senhor de senhores e Rei de reis, com uma morte muito sofrida, muito cara, para que nós adquiríssemos esse fundamento. E isto foi para que tudo esteja bem para nós aqui na terra, durante o tempo que temos que viver, porque há um povo que está esperando esse futuro glorioso. Os que estamos convencidos onde estamos parados, e que pudemos entender que é um fundamento maravilhoso, sabemos que é bom para toda a família. Aquele que tem este fundamento se esforça por ensinar outros estes fundamentos espirituais, e morais, que nos levam ao sucesso, ao triunfo neste planeta Terra, onde o Senhor nos deixou viver. Há uma única Bíblia com este fundamento e para todas as línguas, e se não quer lê-la, não a leia, mas se prega mesmo com a revista “Impacto Evangelístico” em sete línguas e também aparece nos meios de comunicação, na internet e mesmo no celular. Esse é o amor de Deus, dando oportunidade ao mundo inteiro, a todos, para que conheçam sua Palavra, seu fundamento. Sabe o que significa isso? Que o fim se aproxima e está perto. Ainda que nos chamem de loucos, que sempre falamos da vinda de Cristo, temos que pregar a tempo e fora de tempo. Se você tem estes fundamentos, está bem cimentado com a Palavra de Deus. MISIONÁRIO MUNDIAL 20 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


CONGRESSO

Continue lendo–– Setembro 2016 / Impacto evagélico

21


“AONDE O EVANGELHO CHEGA AS CADEIAS SE QUEBRAM” REV. RÓMULO VERGARA Diretor Internacional do MMM

A Bíblia diz que as portas do Hades não prevalecerão contra a Igreja de Cristo. Este reino é indestrutível, este reino é permanente, este reino é eterno, ninguém derruba este reino, ninguém o derrota, ninguém o destrói, ninguém pode acabar com este reino porque é o reino de Deus, é o reino do céu, é o reino de Cristo. Este reino foi estabelecido há já dois mil anos e ninguém pôde contra este reino, ninguém pôde detê-lo, ninguém pôde derrubá-lo, agora é que se impõe, estamos no final. Este reino avança com as armas divinas, com as armas celestiais, com armas espirituais, com o poder do Espírito Santo, com a unção do Espírito Santo, com o poder da Palavra, com o poder do Evangelho. Aonde o evangelho chega, as cadeias se quebram, ali se quebram as ataduras, ali se quebram os jugos do diabo, ali se quebram os vícios, ali se quebra todo o mau e perverso que há no coração do homem. Porque este poder não toca o externo, este poder toca o interno, na alma, no coração, na consciência, no espírito e começa a limpar, a eliminar tudo o que não serve e a estabelecer a paz e a graça de Deus. Hoje, neste último tempo, nestes últimos dias, no final desta dispensação da graça, o Senhor precisa de um exército cheio da glória de Deus, um exército cheio do poder de Deus, um exército cheio desta chama divina para levar este reino, para estabelecê-lo aonde ainda não chegou para a glória de seu nome. MISIONÁRIO MUNDIAL 22 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Continue lendo––

Posteriormente, no começo da penúltima jornada do evento da Obra do Senhor, realizou-se o serviço especial para pastores. O evento, específico para a formação dos missionários e servos de Deus, foi iniciado pelo Rev. Martínez, que expôs o tema “A liderança é um lugar de honra”. Em sua prédica, baseada em 1 Timóteo 3:8-16, o Presidente Internacional do Movimento Missionário Mundial salientou que o líder deve ser exemplo em palavra, conduta, amor, espírito, fé e pureza. Posteriormente, o Rev. Margaro Figueroa, Diretor Internacional do MMM, pregou a Palavra com uma intervenção com base em Lucas 15:28-33 e prosseguiu com o serviço especial para pastores. Durante seu discurso, intitulado “O custo de uma boa edificação”, o pastor Figueroa afirmou que “o cristão deve cuidar a Obra de


CONGRESSO

Deus”. Mais tarde, na cerimônia vespertina, o Rev. Rómulo Vergara, Diretor Internacional da Obra, compartilhou a mensagem “Cheios do Espírito Santo para edificar o reino”, baseado no livro de Atos 1:8. O II Congresso Europeu do Movimento Missionário Mundial concluiu com uma marcha missionária, da qual participou o Rev. Álvaro Garavito, Diretor Internacional da Obra do Senhor, que pregou a Palavra através de uma mensagem apoiada em 1 Coríntios 3:1114, intitulada “Edificando corretamente para não perder a visão”. Assim acabou a festa espiritual da Obra, que da Espanha captou a atenção de milhares de cristãos em todo o mundo graças à transmissão de Bethel Televisión. NOS CINCO CONTINENTES Realizada com o apoio de Avivamiento Producciones, o meio de comunicação de origem Continue lendo––

“A DOUTRINA É A COLUNA DE TODA IGREJA”

REV. HUMBERTO HENAO Diretor Internacional do MMM

O homem de Deus nesta Obra, sem ser optativo, tem que ser uma pessoa estudiosa das Sagradas Escrituras. Todo homem de Deus que ocupa o altar deve ter seu lugar de oração, seu altar pessoal e privado, não só na igreja, mas também em casa, onde estude a Palavra. E se Deus nos chamou para isto, você deve investir não só oração e jejum, mas também dinheiro. Você deve ter uma biblioteca bastante robusta. A doutrina é a coluna vertebral de toda Igreja. Uma Igreja sem doutrina é facilmente levada por todo vento contrário que chegue. Por isso, a Bíblia fala muito da sã doutrina. E sã doutrina não é um conceito. Doutrina é um conhecimento adequado das normas que regem uma congregação e ninguém tem direito a impor seu critério pessoal como se fosse uma doutrina bíblica. Na vida espiritual se deve verificar a verticalidade da Igreja. Quando vai se inclinando em qualquer direção é preciso ter cuidado. O pastor deve cuidar de ter sempre o prumo com muita frequência e verificar que o assunto não se derrube, porque isso pode levá-lo à ruína. Os que aspiram ao ministério devem saber que estar aqui nos expõe ao escrutínio público, nos âmbitos pessoal, familiar, administrativo, em todas as áreas. O preço do ministério é altíssimo, se não acredita, veja as cartas pastorais, Tito e Timóteo, e verá que as maiores exigências não são acadêmicas e teológicas, mas éticas e morais. Setembro 2016 / Impacto evagélico

23


“O HOMEM QUE TEME A DEUS ESTARÁ BEM” REV. MARGARO FIGUEROA Diretor Internacional do MMM

Aquele que se converte nesta Obra não tem motivos para não fazer bem as coisas porque a Palavra é ensinada em congressos, convenções, por Bethel TV, onde estiver haverá uma única Palavra, uma única mensagem. Nesta Obra há bênção espiritual, aqui há bênção material e há bênção financeira, mas isso é trazido por Deus para nossas vidas, para poder seguir em frente. Aqui cada um não pode ter um livrinho. Aqui a Palavra de Deus é o desenho, o que pregamos hoje é pregado através de Bethel TV, é pregado na Rússia, no Japão, no Paquistão, na Austrália porque há uma única Palavra, há um único desenho marcado por Deus. Aqui não há esse orgulho de artistas, aqui não há esse orgulho de grandes pregadores, aqui não há esse orgulho de pessoas grandes. Não pode permitir que seu coração se danifique, não pode permitir que seu coração tenha amargura, porque quando aparece essa raiz da amargura, é difícil tirá-la; começa a reclamar, começa a protestar, fala-se da Obra, fala-se dos líderes, fala-se do pastor, fala-se de todo o mundo e isso amaldiçoa o lar, amaldiçoa o casamento e a maldição afeta também os filhos. As falsas doutrinas e as seitas procuram clientes nas igrejas e captam os frouxos que não gostam da Palavra, que não gostam da disciplina, que não gostam da doutrina e que não gostam de oferendar nem cooperar, eles são iscas para as seitas religiosas e as falsas doutrinas. O homem que teme a Deus estará bem em tudo.

“A PALAVRA É PREGADA COM RETIDÃO”

REV. ÁLVARO GARAVITO Diretor Internacional do MMM

Um verdadeiro homem ou mulher que foi salvo, atingido ou lavado pelo sangue de Cristo tem elementos inerentes em sua vida, inseparáveis de seu ser. Esses elementos foram fornecidos pelo Senhor na vida da cada um dos crentes para que levemos essa mensagem divina, eterna e poderosa a todos os cantos da terra e façamos responsável toda alma, toda criatura, segundo as escrituras. A Palavra tem que ser pregada com retidão, a retidão é algo que não se torce; que não tem ângulos, que não tem curvas, nem se desvia do propósito ou do objetivo ao qual se dirige. O Senhor nos chamou para fazer uma obra completa e perfeita sobre a terra. Mas não pode ser edificada de qualquer maneira. A Bíblia fornece as pautas, as normas estabelecidas na Palavra para a edificação. Se uma pessoa construir, edificar, sem retidão, sem pureza, sem santidade, vai fazê-lo para seu próprio proveito, para seus próprios interesses. Há milhares e milhares de congregações no mundo, líderes de diferentes classes e tamanhos, de querubins a laicos, de ‘grandes profetas’ àquele que ninguém vê, mas ninguém poderá pôr outro fundamento sobre o que já está posto. O que é de Deus permanece, e não permanece até hoje, não permanece até manhã, o que é de Deus permanece eternamente. O interesse de cada homem, de cada mulher, que serve a Deus é que nosso trabalho, nossa obra, permaneça até a eternidade. A pior desgraça para um pregador é que sua obra só dure os poucos anos de sua vida e depois desapareça. Continue lendo––

MISIONÁRIO MUNDIAL 24 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

espanhola do Movimento Missionário Mundial, a transmissão do II Congresso Europeu da Obra de Deus refletiu o florescimento do Evangelho em território europeu. Desde o começo do evento, Bethel Televisión mostrou com imagens de alta definição a fé e a emo-

ção que os crentes presentes na festa espiritual do MMM demonstraram. Bethel TV, o canal da família, enviou da América do Sul à Europa um grupo de técnicos, que em coordenação com os irmãos de Avivamiento Producciones, foram responsáveis por cada detalhe da cobertura informativa das cinco jornadas do II Congresso Europeu do Movimento Missionário Mundial. Do mesmo modo, no Peru, onde está estabelecida a emissora de televisão do MMM, mais de 30 colaboradores trabalharam em dois ho-


CONGRESSO

rários para as emissões chegarem aos cinco continentes com total normalidade. MARCHA MISSIONÁRIA Sob as ordens dos reverendos Carlos Medina e David Echalar, supervisores dos blocos A e B da Obra do Senhor estabelecida na Europa, a marcha missionária do II Congresso Europeu do Movimento Missionário Mundial foi realizada no último dia do evento organizado pelo MMM. Foi uma atividade emotiva onde se manifestou a reverência e honra a Deus por

seus seguidores dos diversos países europeus que formam a Obra. Perante mais de 2000 fiéis, que encheram a sala de conferências do Madrid Marriott Auditorium Hotel, marcharam também missionários, reverendos e pastores que pregam a Palavra na Ásia, África, Oceania, América do Sul, América Central e América do Norte. Durante a caminhada em honra ao Senhor, também se apreciou o passo de representantes de todas as delegações que chegaram à Espanha l Setembro 2016 / Impacto evagélico

25


A DITADURA DO DEUS DIREITO

Que degradação sofreu o verdadeiro direito! Em que monstro se transformou! Em seu nome se está pretendendo torcer até o mandato da própria natureza.

U

ma das tarefas que os cristãos dos primeiros séculos tiveram que cumprir foi desfazer o caos ideológico que o paganismo esteve formando ao longo dos séculos. As crenças e explicações sobre a origem e andamento do mundo foram formadas com base em mitos que, apesar de que eram fantasiosos e irracionais, eram difundidos em todas as partes do mundo e em várias manifestações. Mas, apesar de que eram muito diferentes entre eles, todos esses mitos tinham algo em comum: sua idolatria. Durante o período do império romano as manifestações da idolatria foram inúmeras e algumas delas eram tão ridículas que os autores cristãos não fizeram outra coisa que zombar delas, como Agostinho de Hipona ao mencionar a multiplicidade de divindades que os romanos tinham fabricado para descrever seu reparto de tarefas no processo do crescimento do trigo: “Puseram por isso Prosérpina a presidir à germinação do trigo, o deus Nóduto aos gomos e nós dos caules, a deusa Volatina aos involtório das folhas; MISIONÁRIO MUNDIAL 26 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

a deusa Patelana à abertura dos folículos para que a espiga passe; a deusa Hostilina, quando as espigas vão igualando suas barbas, pois os antigos para igualar usavam o verbo hostire; à deusa Flora a floração do trigo; o deus Lacturno quando está leitoso; a deusa Matuta à maturação; a deusa Runcina quando se arrancam , isto é, quando o levam da terra. E não enumero a todos porque me aborrece o que a eles não causa vergonha”. É evidente que não todas as manifestações idolátricas eram tão bobas como a do trigo; haviam outras extremadamente sórdidas, como o mesmo autor cristão explica em outra parte da mesma obra: “Também nós, quando éramos adolescentes, vínhamos outrora a esses espectáculos ridículos e sacrílegos; víamos os arrebatamentos, ouvíamos os flautistas; deleitávamo-nos com as obscenas representações que se exibiam em honra dos deuses e das deusas* da Virgem Celeste e de Berecíntia, mãe de todos. No dia solene da sua purificação, junto da sua liteira, eram cantaroladas pe-


ATUALIDADE

rante o público, pelos mais vis comediantes, coisas tais que de os ouvir se envergonharia, já não digo a mãe dos deuses, mas a mãe de qualquer dos senadores ou homens de bem, e até a mãe desses palhaços. É que a vergonha humana que qualquer deve aos seus pais, nem a própria depravação pode apagar. Todavia tal espetáculo, torpe de palavras e de actos obscenos, que os actores teriam vergonha de ensaiar em sua casa diante de suas mães, representavam-no eles em público diante da mãe dos deuses e na presença de enorme multidão de ambos os sexos que o estava a ver e a ouvir”. Pois aquelas depravadas divindades eram a escusa perfeita para justificar os depravados costumes que os pagãos praticavam. Divindades que eles mesmos tinham inventado, de modo que era um círculo vicioso: os desviados deuses e seus desviados fabricantes e adoradores se aprovavam mutuamente. Uma das divindades que é hegemônica no panorama ocidental atual é o deus Direito. O que começou sendo um instrumento, um meio para

proteger qualquer ser humano dos abusos e arbitrariedades de outro, ao definir quais eram os direitos intrínsecos que toda pessoa possuía, com a passagem do tempo se converteu em uma divindade à que se invoca e apela, em seu nome, para que um possa fazer o que quiser. Dessa maneira, igual que os romanos com sua caterva interminável de deuses e deusas, o número de direitos aumentaram, até cobrir todas as lerdezas e abominações que existem e podem existir, sob a avocação do deus Direito. Quer deixar de ser homem e ser mulher ou vice-versa? Apele a Direito. Quer acabar com seu descendente antes que ele nasça? Apele a Direito. Quer que seu desvio seja orientação? Apele a Direito. Quer ser pai ou mãe sem conjugue? Apele a Direito. Quer que sua união contranatura seja legal? Apele a Direito. Quer transgredir a todo custo? Apele a Direito. Quer que sua vontade seja suprema? Apele a Direito. Quer que qualquer que negue essas faculdades seja perseguido? Apele a Direito. O deus Direito amparará e acreditará, avassalando e derrotando aqueles que se atrevam a -contradizê-lo. Mas como todos os deuses do paganismo, o deus Direito também é incoerente e irracional, já que nega a alguns, mas concede a outros. Dito de outra maneira, ele é generoso com o torto e tirano contra o justo. Se uma criança invocar a Direito para ter obrigatoriamente um pai e uma mãe, Direito lhe negará esse direito, e argumentará que esse direito é exclusivo de seus adoradores. Ou se alguém invocar a Direito para reconhecer que só há uma classe de casamento legítimo, Direito negará esse direito, a mesma que foi estabelecida pela natureza. E se um não nascido invocar a Direito para que seu direito a viver seja respeitado, Direito lhe nega esse direito, e concede a seus progenitores o direito de decidir isso. Por esses motivos, o deus Direito deveria ter outro nome, que encaixe mais com seu caráter. O mais apropriado seria Torto, porque torce o correto e retorce o justo, chamando de direito o que está tergiversado. O deus Direito é Torto: eis a divindade favorita atual. Que degradação sofreu o verdadeiro direito! Em que monstro se transformou! Porque quando um volta as costas ao Deus do direito, o Direito se torna um deus. Realmente a criação de deuses aberrantes não era exclusiva dos antigos romanos l

Dessa maneira, igual que os romanos com sua caterva interminável de deuses e deusas, o número de direitos aumentaram, até cobrir todas as lerdezas e abominações que existem e podem existir, sob a avocação do deus Direito. Quer deixar de ser homem e ser mulher ou viceversa? Apele a Direito. Quer acabar com seu descendente antes que ele nasça? Apele a Direito. Quer que seu desvio seja orientação? Apele a Direito. Quer ser pai ou mãe sem conjugue? Apele a Direito.

Setembro 2016 / Impacto evagélico

27


TUDO ENTREGAREI Hino do compositor Judson W. Van DeVenter mostra o sincero testemunho de um homem que serviu ao Evangelho com absoluta paixão.

P

ublicado em 1896, o hino “Tudo entregarei”, expõe a luta interior de seu autor, o compositor cristão Judson W. Van DeVenter, antes de se entregar completamente ao serviço do Senhor. Nascido em 5 de dezembro de 1855, nos Estados Unidos, Van DeVenter criou essa canção quando ainda não decidia se desenvolver seu talento musical no mundo secular ou se dedicar a pregar a Palavra de Deus a tempo completo. Finalmente, o artista, inspirado pelo Criador, optou por seguir o caminho do Evangelho. W. Van DeVenter foi criado em uma granja, perto do povo de Dundee, situado no estado de Michigan, recebeu as boas novas constantemente em sua infância e juventude. Depois, graças a sua notável destreza musical, foi admitido no Hillsdale College, onde se graduou como professor de arte. Homem de fé, ele sempre apoiou a causa de Deus e foi um membro crente muito comprometido com o crescimento da igreja. Depois de obter sua licenciatura no Hillsdale College, Judson W. Van DeVenter ocupou o cargo de supervisor de arte das escolas públicas da cidade de Sharon. Então, tentou fusionar da melhor maneira possível sua existência terrena com seu amor pelo Senhor. Seu empenho o transformou em um artista multifacetado e um cristão de convicções férreas. Contudo, após cinco anos, seu desejo acabou quando percebeu que ao lado de Deus tinha MISIONÁRIO MUNDIAL 28 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

tudo o necessário para viver com felicidade. Autor de inúmeros hinos, Van DeVenter percorreu os Estados Unidos, a Inglaterra e a Escócia depois de se submeter ao poder do Senhor. Junto a seu amigo Winfield S. Weeden, autor da música de “Tudo entregarei”, levou a mensagem de Deus e se consagrou como um pregador abnegado. Nos últimos dias de sua vida, deu aulas no Florida Bible Institute e dirigiu um programa de rádio onde transmitia música cristã. Além disso, seu trabalho a favor de Deus serviu para milhares de pessoas verem o Evangelho. “Tudo entregarei”, a obra-prima de Judson


MÚSICA

TUDO ENTREGAREI 1 Tudo, ó Cristo, a Ti entrego, Tudo, sim por Ti darei! Resoluto, mas submisso, Sempre, sempre, seguirei! CORO Tudo entregarei! Tudo entregarei! Sim, por Ti, Jesus bendito, Tudo deixarei! 2 Tudo, ó Cristo, a Ti entrego, Corpo e alma, eis aqui! Este mundo mau renego, Ó Jesus, me aceita a mim 3 Tudo, ó Cristo, a Ti entrego, Quero ser somente Teu! Tão submisso à Tua vontade, Como os anjos lá do céu! 4 Tudo, ó Cristo, a Ti entrego, Oh! Eu sinto o teu amor Transformar a minha vida, E meu coração, Senhor!

W. Van DeVenter alcançou renome nos anos 30. Depois, em 1986, tornou-se popular por uma versão realizada pela cantora Deniece Williams, que foi galardoada com um prêmio Grammy. O hino clássico foi gravado pelos artistas cristãos Kathy Troccoli, Michael W. Smith, Brian Littrell, Amy Grant, Ruben Studdard, Carman e CeCe Winans, entre outros. Judson W. Van DeVenter, que usou seu talento musical para adorar a Deus até o final de

sua existência, morreu em 17 de julho de 1939 na cidade de Temple Terrace. Sua submissão ao Senhor foi tão grande que, antes de falecer, pediu que a letra de “Tudo entregarei” esteja gravada em sua tumba. Um texto que reflete a entrega que deve acompanhar os crentes em Deus e que exprime os valores que guiaram os passos de Van DeVenter. Uma canção que entrega o testemunho de um homem que serviu ao Evangelho com paixão l

5 ¡Oh, qué gozo encuentro en Cristo! ¡Cuánta paz a mi alma da! Yo a su causa me consagro, y su amor, mi amor será.

Setembro 2016 / Impacto evagélico

29


A PALAVRA DE NOTT Reconhecido como um dos pioneiros da evangelização da ilha de Taiti, na Oceania, Henry Nott destacou por sua enorme confiança em Deus e firme convicção de pregar a mensagem do Senhor entre as tribos pagãs locais. Eugene Myers

S

Henry Nott, quando chegou, foi testemunha de exceção de fatos abomináveis. Encontrou pessoas que sacrificavam sem compaixão crianças indefensas para honrar seus deuses pagãos, e presenciou com horror o enterramento de anciãos e doentes vivos em fossas cavadas especialmente para exterminá-los. Além disso, tomou conhecimento de que nenhuma menina taitiana de mais de 12 anos conservava sua virgindade. MISIONÁRIO MUNDIAL 30 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

ob a sombra das palmeiras de uma das ilhas da Polinésia, no final do século XVIII, um homem branco e um nativo dialogavam. O primeiro era um missionário cristão; o segundo, um governante pagão. O servo de Deus e seus companheiros tinham sido ameaçados de morte em várias ocasiones. Três deles, de fato, tinham morto. Outros quatro foram assaltados, despidos e arrastrados até um rio onde seriam afogados. Todos desejavam fugir da zona, exceto um. Este crente solitário, mas decidido, era Henry Nott. Reconhecido como um dos pioneiros da evangelização do arquipélago de Taiti, localizado no sul do oceano Pacífico, Nott chegou à Polinésia em 5 de março de 1797. Membro da Sociedade Missionária de Londres, viajou para Taiti como parte de um grupo de crentes que tinha o encargo de espalhar o Evangelho neste território ultramarino. Pedreiro de profissão, edificou as bases de uma congregação cristã que perdura até a atualidade. Homem de fé, ele pregou a Palavra de Deus na Polinésia por mais de quatro décadas. Nascido na Inglaterra em 1774, Henry foi um homem que, antes de chegar a Taiti, tinha se destacado como um ser humano de temperamento tranquilo e agradável e de crenças religiosas firmes. Com a Bíblia nas mãos, e apesar de que recebeu só uma educação elementar em seus primeiros anos de vida, em sua juventude destacou por sua confiança em Deus e seu entusiasmo no momento de compartilhar as boas novas do Senhor. Foi um dos primeiros fiéis que se uniu à Sociedade Missionária de Londres, organização fundada em 22 de setembro de 1795. MISSIONÁRIO ULTRAMARINO Disposto a servir a Deus, Nott partiu da Ingla-

terra em setembro de 1796, junto a outros missionários evangélicos. Naquele momento, a ilha de Taiti, seu destino, era uma terra que estava coberta pelas guerras, a barbárie e as mortes. Sua povoação, formada por nativos polinésios, assassinava perante a menor provocação e estava dizimada pelas doenças venéreas. No meio de uma paisagem paradisíaca, os sobreviventes dos conflitos tribais usavam as peles de seus inimigos como troféus e estavam entregados à idolatria. Perto do extremo meridional do Pacífico, ao pé do mar, Henry Nott, quando chegou, foi tes-


HERÓIS DA FÉ

temunha de exceção de fatos abomináveis. Encontrou pessoas que sacrificavam sem compaixão crianças indefensas para honrar seus deuses pagãos, e presenciou com horror o enterramento de anciãos e doentes vivos em fossas cavadas especialmente para exterminá-los. Além disso, tomou conhecimento de que nenhuma menina taitiana de mais de 12 anos conservava sua virgindade, e conheceu a agressividade do rei Pomare, o homem mais poderoso da ilha. Depois de sua chegada, Nott e seus companheiros realizaram o primeiro serviço evangélico em Taiti. À reunião, realizada em 19 de mar-

ço de 1797, assistiram Pomare e uma enorme multidão. Então, o governante disse que tinha sonhado com a Bíblia e com a chegada dos missionários. Além disso, ele afirmou que estava ansioso para ouvir a Palavra. Imediatamente, um dos servos leu João 3:16 e falou sobre a fé cristã enquanto era traduzido por um marinheiro sueco estabelecido na ilha. Depois, o soberano fez um gesto de aprovação e exclamou: “Muito bom!”. PREGADOR TENAZ Rapidamente, Pomare ofereceu sua proteção

Continue lendo–– Setembro 2016 / Impacto evagélico

31


MISIONÁRIO MUNDIAL 32 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


HERÓIS DA FÉ Continue lendo––

aos missionários e lhes entregou a maior casa do arquipélago. Unificador dos povos de Taiti, o rei encontrou nos missionários uma arma poderosa para incrementar seu prestígio e uma via perfeita para consolidar sua liderança. Além disso, considerou que, além de questões religiosas, eles poderiam fornecer ferramentas ocidentais a seu feudo. Depois de sua vênia, Henry e seus irmãos de fé foram cheios de uma série de atenções e alimentos em abundância. Conduzido pelo Evangelho, Henry Nott procurou aprender a língua taitiana desde o primeiro momento. Enquanto seus companheiros sofriam com os rigores de um ambiente hostil, o servo de Deus se familiarizou com rapidez com a fala local e aproveitou cada contato com os nativos para assimilar sua linguagem oral. Em 16 de agosto de 1801, pela graça do Senhor, ele se tornou o primeiro cristão em compartilhar uma prédica em taitiano. Um ano mais tarde, falou com fluência a língua do lugar e foi selecionado para ensinar taitiano a novos missionários. Pomare, que faleceu em 3 de setembro de 1803, tornou-se um amigo muito próximo de Nott e o adotou como seu pregador favorito. Devido a esta proximidade, o missionário fez tudo o que pôde para atrair o monarca taitiano aos pés de Deus, mas nunca pôde torcer sua vontade. A partir de suas conversas, o ministro do Senhor estimou que durante seu reinado, que durou cerca de 30 anos, foram sacrificadas aproximadamente 2000 pessoas como oferendas a seus ídolos. Após a morte do rei, o trono foi tomado por seu filho Otu. Firme como uma rocha, Henry nunca desfaleceu em sua tarefa de difundir as boas novas entre os taitianos. Nem as guerras internas, que estouraram com a assunção de Otu, chamado Pomare II, nem a indiferença da povoação local e muito menos as reiteradas ameaças de morte que recebeu por parte de um grupo de pagãos extinguiram a tenacidade de sua paixão pela difusão do Evangelho do Senhor. De fato, em 1810, depois que seus companheiros fugissem para salvar suas vidas, ele ficou sozinho em Taiti como o único defensor da causa de Jesus Cristo. TRABALHO FECUNDO Convencido do poder de Deus, Henry Nott prestou especial atenção à conversa de Pomare II, indivíduo selvagem e violento que ao contrário de seu pai se rendeu perante o Evangelho. Depois de escutar a Palavra, o novo rei começou

a assistir de forma regular aos serviços presididos pelo pregador. Com sua ajuda e seu fôlego, tempo mais tarde foi edificado um templo, que foi inaugurado em 25 de julho de 1813. No dia seguinte, impulsionados por seu governante, 31 nativos renunciaram à idolatria e começaram a conhecer as bondades do cristianismo. Em 16 de maio de 1819, perante 5000 pessoas, o rei Pomare II foi batizado por Nott depois de aceitar a Cristo como seu Salvador. Naquele dia, depois de mais de duas décadas de lágrimas e penúrias, o missionário começou a ver o fruto de seu incessante trabalho em uma cerimônia carregada de grande emoção. Durante o decênio seguinte, centenas de taitianos se tornaram evangélicos e aprofundaram seus conhecimentos da Palavra. Rapidamente, alguns deles saíram para levar o Evangelho a Bora Bora, Raiatea, Huahine e outras ilhas da Polinésia. Henry, que confiava em Jesus plenamente,

Convencido do poder de Deus, Henry Nott prestou especial atenção à conversa de Pomare II, indivíduo selvagem e violento que ao contrário de seu pai se rendeu perante o Evangelho. Depois de escutar a Palavra, o novo rei começou a assistir de forma regular aos serviços presididos pelo pregador. Com sua ajuda e seu fôlego, tempo mais tarde foi edificado um templo, que foi inaugurado em 25 de julho de 1813. viveu outro dia de triunfo em 18 de dezembro de 1835, porque acabou de traduzir as Sagradas Escrituras para o taitiano depois de cerca de três décadas de árduo trabalho. Pouco depois, em 1836, viajou a Londres para comandar a impressão da versão da Bíblia recentemente elaborada. Mais tarde, em 8 de junho de 1838, Henry se apresentou perante a rainha Vitória com o primeiro exemplar das Escrituras em taitiano. Este imenso esforço, de toda uma vida para Nott, foi aclamado pelos membros da coroa inglesa. Considerado um dos gigantes da fé cristã, Henry Nott escutou o chamado de Deus em 2 de maio de 1844 e partiu para seu reino. Sobre seus últimos dias na terra, Joseph Moore, um de seus colaboradores em seus trabalhos missionários, escreveu que o ministro do Senhor falou muito sobre a salvação. Além disso, indicou que o ex-pedreiro consagrado a Cristo, e que viveu inumeráveis sofrimentos, nunca deixou de repetir que “de tal maneira Deus amou o mundo, que deu seu Filho unigénito, para que todo aquele que crê nele não se perca” l Setembro 2016 / Impacto evagélico

33


A TEMPESTADE QUE VIVEU NOÉ Entre os seus “valores”, conquistar e enganar mulheres era parte duma rotina que para ele não era imoral. Ele brincava com os sentimentos e planos das pessoas. A sua existência licenciosa o levou às prisões do Equador. Noé Aurelio Bonzo Vera foi quase devorado pela carne, mas o enorme poder do Senhor o resgatou.

Marlo Pérez Foto: Damaris Samame y Archivo familiar

N

oé Aurelio Bonzo Vera nunca foi um galã. As suas características andinas e os seus 1,65 metros de altura não correspondem ao estereótipo de homem que atrai o olhar do sexo oposto. No entanto, Noé aproveitou o que ele tinha herdado: a eloquência que derretia as meninas e as convertia em conquistas. Noé, que não tinha nada a ver com o personagem bíblico que construiu a arca e protegeu a espécie humana do grande dilúvio, nasceu em 26 de dezembro de 1975 na cidade de Milagro, Equador. Desde a adolescência, ele teve o desejo ardente de

MISIONÁRIO MUNDIAL 34 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

visitar os bordéis da cidade para deixar de ser uma criança e se tornar um “homem” diante dos amigos e da sociedade tradicional. Esse comportamento, considerado próprio do sexo masculino, era parte de uma maldição geracional que, segundo Noé, foi herdada do seu avô paterno, que teve muitas mulheres e por causa do pecado se matou. “Meu avô era um tremendo mulherengo; ele tinha muitas mulheres, solteiras e casadas. Um dia qualquer, ele pegou uma arma e se suicidou com tiro na cabeContinue lendo––


HISTÓRIAS DE VIDA

Setembro 2016 / Impacto evagélico

35


Continue lendo––

ça ... Satanás o levou a fazê-lo”, diz Noé. MULHERENGO INCORRIGÍVEL Versado em sedução do sexo oposto, Noé, 18 anos, usou o seu posto de vendedor de fichas de telefone no terminal de ônibus da cidade para aproximar-se das mulheres. Ele se ligava com as mulheres menores e casadas que procuraram os seus serviços. “Eu as seduzia no momento, mas muitas delas acreditavam o que eu dizia, então gastavam o seu salário quinzenal ou mensal comigo em cerveja, táxi ou hotel”, disse Noé, que se fazia chamar então de “Joel Ponce”. MISIONÁRIO MUNDIAL 36 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


HISTÓRIAS DE VIDA

Decidido a não se comprometer ou casar, Noé começou uma relação com uma menor. Ao ouvir, o pai da menina pegou uma arma para matá-lo. “Seu pai me buscou na casa de minha mãe para me matar. Felizmente, os meus avós cristãos, que estavam lá, mencionaram o sangue de Cristo e a bala foi parar em outro lugar ... Eu entendo agora que a misericórdia de Deus me salvou da morte”. LÍNGUA ENGANADORA Uma vez, uma das suas muitas conquistas quis formalizar a relação e casar com ele. Ao ouvir a recusa de Noé, a menina correu

Versado em sedução do sexo oposto, Noé, 18 anos, usou o seu posto de vendedor de fichas de telefone no terminal de ônibus da cidade para aproximar-se das mulheres. Ele se ligava com as mulheres menores e casadas que procuraram os seus serviços.

desesperada e foi quase atropelada por um caminhão que freou a tempo. “Eu quero morrer!”, gritou ao motorista do veículo. Em outro relacionamento fracassado, uma mulher fiz um feitiço porque Noé a tinha enganado; ele ficou tão gravemente doente que foi desenganado pela ciência

Continue lendo–– Setembro 2016 / Impacto evagélico

37


Continuar leyendo––

médica. A situação era realmente grave e Noé não soube como se salvou daquele momento doloroso. “Quando você não tem Cristo no coração, as maldições viram realidade como indicado pelo feiticeiro; mas quando você tem Cristo no coração, o anjo do Senhor protege os que o temem e os livra de todo mal ... Nenhuma feitiçaria pode destruir um filho de Deus”, diz Noé. SOTERRADO EM PROBLEMAS Em 1998, Noé gerava uma empresa familiar de empregos na cidade de Guayaquil, mas ele continuava sendo um mulherengo e usava esta fonte de renda para conquistar dezenas de meninas que procuravam emprego. Isso lhe causou muitos problemas legais e até o encarceramento. “Eu nunca usei a violência para forçar as mulheres. Eu as iludia dizendo-lhes que gostaria de casar com elas e ter filhos, mas quando eu obtinha o que queria, dizia que elas eram loucas e nunca me casaria com elas”, relata Noé. O primeiro problema penal aconteceu quando ele mandou uma menor a trabalhar na capital, sem a permissão ou o conhecimento dos pais dela. Este erro o levou à Penitenciária del Litoral por violar as leis trabalhistas e colocar uma pessoa em perigo. O seu rosto e a sua agência de emprego ficaram conhecidos na imprensa local. “Eu acredito que Deus permitiu o meu encarceramento para que eu possa buscá -lo, porque o primeiro dia na prisão, um homem me pregou a Palavra de Deus; mas eu não me converti realmente”, revela ele. Depois de algumas semanas, Noé foi liberado e voltou ao seu trabalho, mas também aos seus costumes de mulherengo. Vários meses depois, ele foi preso novamente porque uma cliente o denunciou pela baixa qualidade dos seus serviços. Um polícia da jurisdição aproveitou a situação para prendê-lo arbitrariamente em vingança por ter tido um caso com sua esposa. PRISIONEIRO DO PECADO Tratando-se de uma contravenção, Noé foi liberado em menos de uma semana e continuou a sua mesma vida dissoluta. Um ano MISIONÁRIO MUNDIAL 38 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

mais tarde, outra detenção manchou a sua imagem e empresa. Isso aconteceu quando ele mandou uma menina a outra província para um emprego. Depois de alguns dias, o paradeiro da menina era desconhecido e ela foi dada como perdida. Os parentes da menina fizeram uma denúncia contra a empresa, pelo qual Noé, sua secretária, que também era sua amante, e sua mãe, que naquele dia era lá por acaso, foram detidos. Eles foram encarcerados no Quartel Modelo da Polícia Nacional do Equador em Guayaquil, e Noé clamou ao Senhor e viu como Sua mão poderosa liberou sua mãe. Noé começou a seguir os caminhos


HISTÓRIAS DE VIDA

O primeiro problema penal aconteceu quando ele mandou uma menor a trabalhar na capital, sem a permissão ou o conhecimento dos pais dela. Este erro o levou à Penitenciária del Litoral por violar as leis trabalhistas e colocar uma pessoa em perigo. O seu rosto e a sua agência de emprego ficaram conhecidos na imprensa local.

do Evangelho e se reconciliou com Deus. No entanto, com o passar dos dias, e tendo recuperado a sua liberdade, mal tinha cruzado a porta da prisão descuidou a sua nova integridade. “Quando eu me afastava do Senhor, terminava sempre na prisão”, lembra Noé. Ao retornar à sua antiga condição e desfrutar de outras mulheres, outro processo criminal o levou à cadeia; ele foi acusado de sequestro e estupro de uma menina de 15 anos de idade. A promotoria pediu um número semelhante de anos para o mulherengo, mas Deus interveio a tempo. “Os pais dela inventaram que eu tinha sequestrado e estuprado a sua filha, mas

Deus fez um milagre quando a menina confessou que não era verdade... Deus me livrou da prisão em menos de dois meses”, lembra ele. Após a liberação, Noé se deu conta que sua vida era muito desordenada. Ele se aproximou do Senhor pela enésima vez, mas esta vez se entregou com um coração sincero em 17 de fevereiro de 2000, em uma igreja cristã na cidade de Guayaquil. Lá ele conheceu Santa Zevallos, a única mulher com quem se casou e teve dois filhos: Noé e Enoc. “Antes era um boneco de Satanás, mas no caminho do Senhor sou diferente, porque o cristão é diferente”, diz Noé l

Após a liberação, Noé se deu conta que sua vida era muito desordenada. Ele se aproximou do Senhor pela enésima vez, mas esta vez se entregou com um coração sincero em 17 de fevereiro de 2000, em uma igreja cristã na cidade de Guayaquil. Lá ele conheceu Santa Zevallos, a única mulher com quem se casou e teve dois filhos: Noé e Enoc.

Setembro 2016 / Impacto evagélico

39


MISIONÁRIO MUNDIAL 40 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


ENTREVISTA

“DEUS NOS CHAMA A PREGAR EM INGLÊS” Com três anos na Supervisão do MMM nos Estados Unidos, o Rev. Arturo Hernández compartilha um balanço do momento e seus desejos de continuar levando a Palavra de Deus a todo esse extenso país.

C

onsciente de qualquer risco que poderia gerar um próximo governo estadunidense que restrinja o ingresso de milhares de imigrantes latinos, o Rev. Arturo Hernández confia em Deus para continuar fazendo crescer a Obra nos Estados Unidos, onde temos presença em 50 estados. Desde quando o senhor é Supervisor do MMM nos Estados Unidos? Aproximadamente três anos, quando vimos que a Obra tem um desenvolvimento muito estável; naturalmente não é um desenvolvimento exuberante, mas é estável e firme, e estamos crescendo para a glória do Senhor. Atualmente temos projetos de avanço como “Visão USA”, em que todos os pastores, sobretudo os presbíteros, estão muito unidos. Avançamos começando com os estados que têm fronteira com outros estados, para abrir uma Obra e enviar um missionário. Em quantas cidades está a Obra do MMM? Atualmente estamos nos 50 estados. No Havaí, um dos mais distantes, temos Obra. Outra Obra distante está no Alasca, onde contamos com um programa de televisão e proximamente estaremos abrindo mais uma Obra. Continua sendo forte a povoação hispânica nas igrejas ou já congregam irmãos estadunidenses? Já há americanos que estão se convertendo a Cristo, temos mesmo igrejas que estão estabelecendo cultos completamente em inglês. Também há cultos que estamos traduzindo de uma língua para outra para poder alcançá-los. Estamos pensando que a melhor maneira de alcançar o país, é enviar missionários anglófonos, porque Deus nos

chama a pregar em inglês e não só em espanhol. Que programas estão elaborando com “Producciones Impacto”? Agora se chama “Peniel TV”, que substituiu “Producciones Impacto”, e já estamos fazendo mais programas. A visão é cobrir todo o país e que os pastores possam aportar com seus programas e com uma boa qualidade para poder transmitir. Existirá a possibilidade de um canal próprio? Essa é a meta máxima, apesar de que se requer muito tempo e muito dinheiro. Pelo momento, com “Peniel TV” estamos tentando cobrir todo o possível, quanto à programação em educação cristã, estudos bíblicos, prédicas, cultos e todo o que tem que ter um canal. Essa é a meta. O senhor teve uma aproximação com as câmaras? Evidentemente. Deus nos permitiu pregar pela rádio ao vivo. Atualmente temos um programa de televisão na cidade de Michigan. Nosso programa se chama “Missão Evangelística”; é emitido pela internet e pela televisão em oito cidades do condado. A América do Norte também deseja ter um congresso de uma grande magnitude? Já tivemos um congresso muito similar em 1993, mas já devemos realizar outro. Infelizmente, uma dificuldade é a obtenção do visto, porque é muito difícil ingressar para nossos pastores da América do Sul ou da América Central. Nosso desejo é que tenhamos um congresso. Não somos conformistas, mas estamos muito felizes com nossas convenções e as visitas dos pastores do exterior l

Setembro 2016 / Impacto evagélico

41


GLÓRIA DE SER MISSIONÁRIO “Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria. Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos”. Salmo 126:5-6. Rev. Luis M. Ortiz

N

O verdadeiro missionário compreende que a tarefa suprema da Igreja é a evangelização do mundo, e para esse fim dedicou e rendeu sua vida. O verdadeiro missionário não prioriza nenhum outro interesse em relação ao supremo interesse da salvação das almas e à indispensável relação com seu Mestre, a quem serve, obedece e ama.

MISIONÁRIO MUNDIAL 42 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

enhuma empresa no mundo enfrenta tantos obstáculos como a Obra de Deus; mas também é verdade que nenhuma outra empresa no mundo obtém mais triunfos e vitórias com resultados eternos que a Obra de Deus. Nenhuma tarefa na Obra de Deus é mais obstaculizada, combatida, perseguida, menos reconhecida e menos recompensada que a Obra Missionária nos campos estrangeiros. Desde que um missionário diz que é chamado a ir para um país estrangeiro, começa a ser mal -entendido, malquerido, obstaculizado, combatido e perseguido. Quando sai para o campo missionário, deixando seu lar, seu ambiente, suas amizades, ele se encontra sozinho, esquecido, enfrentando os mais duros trabalhos, sem estímulo oportuno, sem os meios adequados, sem os fundos necessários. Tem que passar semanas sem comer, sem os companheiros de sempre, fatigado pela indiferença, acossado pela nostalgia, ferido pela ingratidão. Quando ele volta para seu país, onde crê encontrar um pouco de ânimo e compreensão, já ali é como um estrangeiro, foi relegado, é observado com suspeita e desconfiança, é tratado com desconsideração e até mesmo é considerado uma ameaça. Se ele não faz nada, falta-lhe ação; se ele faz algo, é ação demais; se ele não diz nada, falta-lhe expressão; se ele diz algo, não tem razão; se ele volta jovem, perdeu a visão; se volta maduro, não tem ocasião; se ele volta ancião, deve ir apara o paredão. Todas estas coisas que para o superficial, o oportunista e o ambicioso são desvantagens que despreza e rejeita, para o verdadeiro missionário são precisamente suas glórias, suas riquezas, seu caudal. Glórias, riqueza e caudal que não mudam pelas posições nem as hierarquias daqueles que o menosprezam e atacam. O verdadeiro missionário não poderá ser outra coisa, sua vida e atividades giram em torno desse chamamento e dessa paixão. O verdadeiro missionário pode suportar tudo, menos que queiram desviá-lo de sua vocação

divina. O verdadeiro missionário está disposto às grandes renúncias, menos a renunciar a seu chamamento. O verdadeiro missionário sabe que Deus o chamou, e seu chamamento e ministério está por cima dos homens e das coisas. O verdadeiro missionário vive sua missão; e a mesma é “imposta obrigação” (1 Coríntios 9:16), que não pode reger nem abandonar. O verdadeiro missionário compreende que a tarefa suprema da Igreja é a evangelização do mundo, e para esse fim dedicou e rendeu sua vida. O verdadeiro missionário não prioriza nenhum outro interesse em relação ao supremo interesse da salvação das almas e à indispensável relação com seu Mestre, a quem serve, obedece e ama. Por estas firmes convicções e poderosas razões é que o verdadeiro missionário não pode ocultar nem calar, tem que sofrer, mas essas são suas glórias, pois “não é o discípulo mais do que o mestre, nem o servo mais do que o seu senhor” (Mateus 10:24). Como seu Senhor, também é julgado e vestido com roupas da crítica malsã, é cuspido com as palavras do agravo, é obrigado a carregar sua cruz do descrédito, é sepultado na tumba do menosprezo e o esquecimento. Mas bem como seu Mestre ressuscitou no terceiro dia, o verdadeiro missionário ressuscita todos os dias, porque todos os dias é julgado, crucificado, sepultado, cumprindo-se assim real e diariamente as palavras daquele outro grande missionário, o apóstolo Paulo, que escreveu: “Em tudo somos atribulados,


DEVOCIONAL

mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos… De maneira que em nós opera a morte, mas em vós a vida” (2 Coríntios 4:8 12). Por isso, o verdadeiro missionário diariamente se levanta com nova vida, novas forças, novo entusiasmo, nova visão, nova determinação; brindando essa visão, forças, vida, a aqueles que ele ministra. Quando Alexandre o Grande perguntou ao sábio grego Diógenes: “O que queres de mim?”, este respondeu: Nada, que não me tires o sol. O apóstolo Paulo, disse: “Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo… pelo qual

sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo” (Filipenses 3:7-8). Por isso, o verdadeiro missionário que segue as pegadas de seu Mestre, tem que expressar: “Pouco importam as riquezas, / de nada importam as posições, /nem me inquietam as ilusões /de prestígio e de grandeza. /Se há bajulação não me afeita, /nem me alteram as calúnias, /no crisol das famílias /arde tudo o que abriga. /A tudo renunciei, / com tudo podeis ficar, /é melhor com Cristo estar /que com meus pecados sentenciei. / Eu fico com as glórias, /da cruz do Nazareno, /o demais me é alheio /e o considero escória. /Bispo, rei ou galeno?, /ter glória terrena?, /eu prefiro a eterna / glória de ser Missionário!” l Setembro 2016 / Impacto evagélico

43


DANDO OUVIDOS A JESUS “E, saindo eles de Jericó, seguiu-o grande multidão. E eis que dois cegos, assentados junto do caminho, ouvindo que Jesus passava, clamaram, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! E a multidão os repreendia, para que se calassem; eles, porém, cada vez clamavam mais, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós! E Jesus, parando, chamou-os, e disse: Que quereis que vos faça? Disseram-lhe eles: Senhor, que os nossos olhos sejam abertos. Então Jesus, movido de íntima compaixão, tocou-lhes nos olhos, e logo seus olhos viram; e eles o seguiram”. Mateus 20:29-34. Rev. Alberto Ortega

A

A maioria destes cientistas da genética são ateus confessos que pretendem ser os reparadores dos erros da vida. Eles se sentem deuses, sem saber que o pecado cometido por Adão e Eva, no horto do Éden, é o verdadeiro causador de todos os sofrimentos humanos, tanto físicos como morais. MISIONÁRIO MUNDIAL 44 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

queles dois cegos, quando ouviram que Jesus passava começaram a usar o que tinham, sua voz, e clamaram em busca de ajuda. “E Jesus, parando, chamou-os, e disse: Que quereis que vos faça?” (Mateus 20:32). Esta foi a pergunta que nosso amado Salvador Jesus Cristo fez a dois cegos de Jericó: “Que quereis que vos faça?”. Estes dos homens viviam na escuridão. Jesus disse em uma ocasião: “A candeia do corpo são os olhos” (Mateus 6:22), e a candeia do corpo destes cegos estava irremissivelmente arruinada, não havia possibilidade humana de restituir sua candeia, não existia tratamento médico que restabelecesse a luz em seus olhos, estavam fora do alcance de qualquer esperança de recuperar a visão. O que mais podiam fazer os que transitavam pelo caminho de Jericó? Só se compadecer deles e lhes dar uma esmola? Mas Jesus passou por aquele lugar de desesperação, de pobreza, de impossibilidades; chegou a luz do mundo, passava ao lado deles o Criador do corpo, da alma e do Espírito humano; ele criou o homem sem anomalias, sem defeitos. Na Inglaterra, as companhias de seguros acabam de conseguir um decreto do Governo mediante o qual estão autorizados a pedir um mapa genético para aqueles que desejam contratar uma apólice de seguro. Com este mapa dos genes se pode detectar se a pessoa tem alguma anomalia genética, alguma doença que não aparece nas análises clínicas, mas que a pessoa está propensa a desenvolver em um futuro. Se estes dois cegos vivessem hoje na Inglaterra não teriam direito a ter uma apólice de seguro. Isso só é um vislumbre do que o homem do século XXI trará para a humanidade, verdadeiramente aterrador! A maioria destes cientistas da genética são ateus confessos

que pretendem ser os reparadores dos erros da vida. Eles se sentem deuses, sem saber que o pecado cometido por Adão e Eva, no horto do Éden, é o verdadeiro causador de todos os sofrimentos humanos, tanto físicos como morais. A humanidade inteira está sofrendo a terrível consequência de viver separada de Deus, mas não há cientista que se detenha a pensar como se pode reparar o comportamento humano, como se pode voltar à harmonia com o Deus Todo-Poderoso que perdemos no Éden. Mas Jesus passou ao lado de estes cegos; ele é o restaurador das deformações espirituais e morais que existem na natureza humana, ele é o único que pode nos levar novamente à comunhão gloriosa com nosso Deus e Pai. Jesus se aproximou do irreparável, do esquecido, do dolorido; aqueles dois cegos não tinham visão, mas tinham ouvido. “Ouvindo que Jesus passava…” (Mateus 20:30), começaram a usar o que tinham. Deus pode obrar quando usamos o que temos. Esses cegos nos dão uma tremenda lição: primeiro usaram o ouvido; a Bíblia diz que “a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus” (Romanos 10:17). Depois foram mais longe; não só usaram o ouvido, mas que “clamaram” (Mateus 20:30), dizendo: “Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós!” (Mateus 20:30). Paulo nos lembra: “Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação” (Romanos 10:10). Que bom é dar ao Senhor ouvidos, o coração e a boca, porque isso trouxe a pergunta de Jesus: “Que quereis que vos faça?”. Jesus está agora junto a seu caminho de desesperação, está passando a seu lado. Talvez a justiça o sentencie como irrecuperável, a medicina o declare incurável ou alguma outra coisa negativa... Por que não dá, neste momento,


DEVOCIONAL

ouvidos a Jesus? Por que não clama a Ele: “Senhor, tenha misericórdia de mim!”? Ali mesmo onde você se encontra, em seu caminho de Jericó. Só assim obterá a resposta divina, a restauração e a vitória.

“Então Jesus, movido de íntima compaixão, tocou-lhes nos olhos, e logo seus olhos viram; e eles o seguiram” (Mateus 20:34). Amado, Jesus não mudou, ainda está chamando, ainda está perguntando: “QUE QUEREIS QUE VOS FAÇA?” l Setembro 2016 / Impacto evagélico

45


ANDARÃO DOIS JUNTOS, SE NÃO ESTIVEREM DE ACORDO? “Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre”. Salmo 133:1-3. “Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?” Amós 3:3. Rev. Ramón L. Aponte

MISIONÁRIO MUNDIAL 46 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


DEVOCIONAL

S

e nós queremos ser povo de Deus, e andar com Deus, devemos estar de acordo com Ele. Primeiro devemos estar de acordo com ele em relação ao pecado. Deus declara em forma inequívoca, categórica, nas Sagradas Escrituras que todos pecamos, que todos escolhemos nosso próprio caminho (Salmo 14:1-3). O primeiro que Deus nos diz é que nos arrependamos, que mudemos de direção. Estivemos andando na direção equivocada, transitando pelo caminho do eu, do egoísmo. Devemos virar e abandonar esse caminho equivocado, confessar e abandonar nossos pecados, acudindo ao Senhor, pedindo-lhe que nos perdoe e nos dê a liberdade por amor de Jesus. Pois bem, existe um arrependimento que poderíamos qualificar como religioso e que só procura eludir a sanção, livrarse do castigo. Mas devemos dar mais um passo, até alcançar o que poderíamos chamar o arrependimento genuíno, cristão. Esse arrependimento abarca não só o temor e o castigo, mas também uma pena genuína por ter pecado contra o amoroso Pai Celestial, uma dor piedosa porque ofendemos Aquele que nos amou e fez provisão para que alcançássemos o perdão e a limpeza. Devemos chegar a outro acordo se nós andarmos com Deus, um acordo em relação ao senhorio de Cristo. Indiscutivelmente devemos considerá-lo como nosso Redentor Salvador. Com frequência lemos nas Sagradas Escrituras que “todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Romanos 10:13). Nesta oração ressaltam duas palavras. Uma delas naturalmente é “salvo”, mas a outra palavra importante nesta passagem bíblica é o vocábulo “Senhor”. Devemos chegar a um acordo com Deus em relação ao Senhorio de Cristo.

Se nós fomos perdoados, se nascemos de novo, não é para que vivamos esta vida a nossa vontade. Deus nos redimiu e renovou para que cumpramos seus propósitos. O único descanso, paz e gozo verdadeiros são experimentados ao encontrar nosso verdadeiro lugar em relação com o Senhorio de Jesus Cristo. As Sagradas Escrituras afirmam que Cristo carregou nossos pecados na cruz. “Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça…” (1 Pedro 2:24). Pois bem, esta provisão foi para todos, em todo o mundo, mas não nos beneficiará até que saibamos dela e façamos mudanças morais e espirituais necessárias, é dizer, a confissão e o abandono de todo pecado, recebendo Jesus Cristo como Senhor e Salvador. As Sagradas Escrituras declaram que Cristo não só carregou sobre si nossos pecados na cruz, mas que também levou os pecados de todos os homens de todo o mundo, de toda a raça humana na cruz. Mas isso também não nos beneficia até que o saibamos e até que façamos a necessária mudança moral e espiritual, o que significa uma rendição a Deus total, incondicional e irrevocável; Jesus nos diz que equivale a tomar a cruz e segui-lo. O apóstolo Paulo, depois de ter experimentado esta entrega, declara: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim…” (Gálatas 2:20). Esta crucifixão também está incluída quando chegamos a um acordo com Deus. A epístola aos Efésios 5:18 nos dá outra ordem: “Enchei-vos do Espírito”. O Espírito habita em todo crente “nascido do Espírito é espírito” (João 3:6), mas precisamos deste revestimento do Espírito Santo para fortalecer nosso caráter cristão e ser como Cristo. Também o batismo no Espírito Santo, que é uma unção de poder, nos dá como resultado uma vida frutífera. Um estudo muito proveitoso da Bíblia de parte de cada um de nós seria a busca de outras formas, em virtude das quais é de necessidade imperativa que estejamos de acordo com Deus, para que de maneira inequívoca podamos andar com Ele. Amém l Setembro 2016 / Impacto evagélico

47


Um relatório superficial do trabalho que a Obra do Movimento Missionário Mundial desenvolve pelos caminhos da América e ao redor do mundo. A Santa Bíblia diz: “E, perseverando unânimes todos os dias no templo… E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” Atos 2:46, 47.

NINGUÉM O SEPARE DO SENHOR

A Obra de Deus dos Estados Unidos efetuou sua Convenção Nacional na Virgínia com a assistência de mais de 3500 fiéis. Realmente, Deus está visitando as igrejas na América do Norte.

S

ob o lema “Visão USA”, o Movimento Missionário Mundial dos Estados Unidos realizou sua 27ª Convenção Nacional de 12 a 15 de julho no estado da Virgínia. O evento contou com a presença do Presidente Internacional do MMM, o Rev. MISIONÁRIO MUNDIAL 48 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Gustavo Martínez, e dos principais Oficiais Internacionais e nacionais, presbíteros, pastores e mais de 3500 fiéis norte-americanos. A festa espiritual, que se realizou nas instalações da Hylton Memorial Chapel, na localidade de Woodbri-

dge, começou com uma jornada na qual a mensagem do Senhor esteve a cargo do Rev. Álvaro Garavito. Sua prédica, “A grandeza da redenção”, fez com que vários dos presentes se reconciliassem com Deus. Depois, no segundo dia de ativi-


Foto: PENIEL TV. USA

EVENTO

dades, apresentaram-se vários pastores do MMM dos Estados Unidos para testemunhar sobre o avanço da Obra em solo estadunidense e salientar que são necessários obreiros que ajudem a pregar a Palavra de Deus. Além disso, o Rev. Luis Meza Bocanegra, Oficial Internacional, compartilhou as boas novas do Senhor. Posteriormente, na abertura da penúltima data, apresentou-se a irmã Lourdes Hernández, esposa do Rev. Arturo Hernández, Supervisor Nacional da Obra estabelecida em solo estadunidense, que ofereceu palavras de ânimo e fortaleza. Além disso, a

irmã Carmen Valencia de Martínez pregou a Palavra do Senhor por meio da mensagem “Quebre o cântaro para ver o fogo”. Horas mais tarde, no culto noturno, o Rev. Gustavo Martínez se dirigiu aos membros do Movimento Missionário Mundial para lhes falar acerca das boas novas de Deus. Baseado em 2 Reis 4, o líder da Obra afirmou: “Não haverá diabo, não haverá obstáculo, não haverá credor, não haverá nada nem ninguém que o separe do Senhor”. A última jornada da 27ª ConvenContinue lendo–– Setembro 2016 / Impacto evagélico

49


MISIONÁRIO MUNDIAL 50 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EVENTO

Continue lendo––

ção Nacional do MMM dos Estados Unidos começou com um culto no qual a irmã Carmen Valencia de Martínez pregou novamente o Evangelho de Deus. Depois, o Rev. Arturo Hernández falou sobre o crescimento da Obra e salientou que na atualidade existem no território estadunidense 149 igrejas e 87 campos brancos. O fechamento do evento esteve a cargo do Rev. José Soto, Vice-Presidente Internacional do Movimento Missionário Mundial, que pregou a Palavra do Senhor mediante a mensagem “A Obra do Espírito Santo” l Setembro 2016 / Impacto evagélico

51


Foto: Mónica López

FORTALECIDOS NA BATALHA Com a presença de cinco zonas do México, o MMM realizou a 14ª Convenção Nacional em território asteca. Os oficiais internacionais acompanharam o acontecimento.

S

ob o lema “Fortalecidos na batalha”, realizou-se a 14ª Convenção Nacional do México, de 28 a 31 de julho, em San Lorenzo Almecatla, Puebla. Esta atividade contou com a participação dos diferentes Oficiais Internacionais, como o Rev. Gustavo Martínez, Presidente Internacional da Obra; Rev. Rubén Concepción; Rev. Margaro Figueroa; Rev. Álvaro Garavito, bem como o Supervisor dos Estados Unidos, Rev. Arturo Hernández, e outros homens de Deus do Peru e da Guatemala. Após a primeira exposição, que se centrou em “Gilgal”, (Josué 5:9), o Oficial Internacional Rev. Rubén ConcepMISIONÁRIO MUNDIAL 52 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

ción deu por inaugurada esta atividade cristã. Os outros oficiais também anunciaram o Evangelho com temas como “Deus pede que andemos em perfeição” ou “Não éramos povo”. Tanto no sábado como no domingo foram realizados serviços especiais, como um culto dedicado à juventude e o serviço missionário, no qual foram reconhecidos 23 ministros e outros foram promovidos (16 Pregadores Laicos, 6 pregadores Licenciados e 1 Ministro Ordenado). No fechamento desta atividade, o Rev. Margaro Figueroa deu sua mensagem: “Quando Deus chama, para que chama e quem é chamado” (Jeremias 1:4-10) l


EVENTO

Setembro 2016 / Impacto evagĂŠlico

53


MEU LEGADO

Foto: Grabaciones Impacto

Três dias de bênção espiritual receberam dezenas de jovens de Porto Rico durante a Convenção Nacional dirigida ao sangue nova do MMM.

MISIONÁRIO MUNDIAL 54 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

No município de Trujillo Alto (La Finca), localizado no nordeste de Porto Rico, foi celebrada uma nova edição da Convenção Nacional de Jovens, de 7 a 9 de julho. Dezenas de crentes chegaram de toda a ilha e receberam as bênçãos do Senhor. Esta atividade cristã, denominada “Meu Legado”, congregou centenas de jovens em um único lugar, junto a diversos pregadores, como o Irmão Alejandro González, o pastor Juan José Cotto e o Rev. Jorge Álvarez, que levaram diferentes mensagens, como “Herança intocável” e “A intimidade com Deus”. Estes foram alguns dos temas tratados pelos pre-


EVENTO

gadores, que fortaleceram a grande quantidade de jovens presentes durante os três dias de edificação cristã. Uma das últimas mensagens foi dada pelo Irmão Alejandro González, que expôs a Palavra do Senhor, baseado no livro de Êxodo 5:9, 6:23, 6-7, para exortar a juventude a manter sua integridade, procurando a presença do Criador. Após o evento, as centenas de jovens foram fortalecidos espiritualmente l Setembro 2016 / Impacto evagélico

55


DEUS ESTÁ ESCREVENDO SUA HISTÓRIA Cerca de uma dúzia de canais de televisão e mais de 30 emissoras de rádio no país sulamericano retransmitiram a 17ª Convenção Nacional da Bolívia.

om uma extraordinária marcha pelas principais ruas de La Paz, uma multidão de crentes do Movimento Missionário Mundial anunciou as boas novas de Cristo por meio de sua 17ª Convenção Nacional da Bolívia, realizada de 30 de junho a 3 de julho. O evento se realizou no estádio Julho Borelli, na cidade capital, e serviu de cenário para que as centenas de bolivianos recebessem as bênçãos do Todo-Poderoso. A pregação do Evangelho esteve a cargo de diversos Oficiais Internacionais, como o Rev. Humberto Henao, que com sua mensagem “Uma chuva se aproxima” instou os presentes a causarem as chuvas de bênção do Todo-Poderoso. Outro dos pregadores, o Rev. Rómulo Vergara, levou sua prédica “O que a união faz”, na MISIONÁRIO MUNDIAL 56 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Foto: Marcos Nina

C


EVENTO

qual falou sobre a vida matrimonial. No sábado, pela manhã, foi celebrada uma Reunião de Pastores e, pela noite, um Culto de Comunicações, cujo propósito foi motivar o povo a continuar orando com o fim de adquirir no-

vos meios de comunicação para a Obra. No domingo, pela manhã, foi realizado um serviço missionário no qual foram promovidos 51 obreiros: 48 Pregadores Laicos, 1 Pregador Licenciado e 2 Mi¬nistros Ordenados l Setembro 2016 / Impacto evagélico

57


TRABALHANDO ENQUANTO É DIA

A Confraternização Nacional do Movimento Missionário Mundial da Argentina se desenvolveu com grande sucesso na cidade de Formosa. om a assistência de fiéis provenientes de Buenos Aires, Córdoba, Chubut, Salta, Mendoza, La Rioja, Santiago del Estero, Entre Ríos, Corrientes e Catamarca, o Movimento Missionário Mundial da Argentina levou a cabo de 15 a 17 de julho sua Confraternização Nacional no Estádio Cinquentenário da cidade de Formosa. Durante a Confraternização Nacional do MMM da Argentina, presidida pelo Rev. Ismael Parrado, o pastor Alejandro Valenzuela compartilhou uma das mensagens do Senhor mais destacadas do evento. Em sua alocução, baseada em 1 Reis 8:12-18, o servo falou da condição de nossas vidas, o que acontece na casa de Deus e como estamos em sua presença. Outra intervenção relevante foi a da irmã Martha de Parrado, da Igreja de Buenos Aires, que transmitiu a Palavra de Deus mediante uma mensagem estruturada sobre João 9:4. A serva do Senhor instou a comunidade cristã a aproveitar as oportunidades que o Evangelho nos oferece l

MISIONÁRIO MUNDIAL 58 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Foto: Ricardo Benítez

C


EVENTO

GRANDES LUTAS E GRANDES VITÓRIAS

Com a presença de toda a igreja do MMM e os pastores Enrique Centeno e Rosalba Merino foram celebrados os 44 anos de criação da igreja de Bogotá.

S

e pudéssemos contar as maravilhas de Deus, com certeza as páginas da revista não bastariam para descrever os 44 anos da Igreja do MMM na cidade de Bogotá. “Foram 44 anos de lutas, mas também de grandes vitórias”, foi a mensagem no aniversário da congregação localizada no bairro 12 de Octubre da cidade capital. Uma Obra da qual saíram missionários e pastores, bem como grandes homens e mulheres de Deus, como os pastores Enrique Centeno e Rosalba Merino, que dirigem a Igreja. Além disso, celebraram-se os seis anos de Celestial Estéreo, o meio de comunicação que é de bênção para milhares de almas de Bogotá e, por meio da internet, para o mundo inteiro l Setembro 2016 / Impacto evagélico

59


EXPERIÊNCIA DIVINA E GENUÍNA Mais de uma centena de pessoas desfrutaram da presença de Deus durante a celebração de um Culto de Confraternização na Igreja central de Montevidéu.

P

Foto: Gerard Porras

MISIONÁRIO MUNDIAL 60 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

rocurando a presença de Deus” foi o lema eleito para o serviço de Confraternização da Zona 1 da Igreja central do MMM na capital uruguaia; frase que também o Rev. Alfonzo Martínez repetiu durante todo o serviço. Esta atividade se realizou em 17 de julho no bairro La Unión e foi presidida pelo também Supervisor da Obra do país sul-americano, que também pregou a Palavra de Deus para instar a procurar uma experiência divina, real e genuína. Os mais de 100 irmãos de vários departamentos e localidades próximas à capital se reuniram no bairro La Unión e saíram mais que abençoados daquele lugar l


EVENTO

MULHERES CHEIAS DO ESPÍRITO SANTO

A Obra de Deus da Holanda realizou sua Confraternização Nacional de Damas na cidade de Almere. Anelar e procurar a glória do Senhor foi a invocação.

A

lmere, município localizado no centro dos Países Baixos, foi sede da Confraternização Nacional de Damas do Movimento Missionário Mundial da Holanda, que se realizou em 2 de julho com uma grande assistência dos membros holandeses da Obra do Senhor. A festa religiosa se celebrou sob o lema “Mulheres cheias do Espírito Santo”.

A irmã Ruth Paisible, do MMM da Holanda, foi a encarregada da abertura do evento com uma mensagem de agradecimento para todos os presentes em Almere. Depois, na parte central do culto matutino, a irmã Ruth Mostacero, da Itália, compartilhou as boas novas por meio de uma alocução baseada em Lucas 7:36-50.

Horas depois, pela tarde, o Rev. Ramão Ortega, pastor da igreja de Turim, expôs a Palavra de Deus mediante uma mensagem baseada em Atos 1:8. Em sua participação, salientou que as damas da Obra têm que anelar e procurar o poder de Deus, estar cheias do Espírito Santo e assim ser testemunhas da glória do Senhor l Setembro 2016 / Impacto evagélico

61


PROCURANDO ALTURAS

Foto: Noemi Pacheco

O MMM da Itália celebrou seu 4º Acampamento Nacional de Jovens em Gavi com a assistência de mais de trezentos fiéis.

O

s novos membros do Movimento Missionário Mundial da Itália viveram três dias de regozijo no Quarto Acampamento Nacional de Jovens, que se realizou sob o lema “Procurando alturas” de 8 a 10 de julho. Mais de trezentas pessoas assistiram para adorar a Deus na zona de Gavi, situada na localidade de Arquata Scrivia. O evento foi liderado pelos membros da Junta de Oficiais do MMM da Itália, que se encarregaram de comparMISIONÁRIO MUNDIAL 62 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

tilhar a Palavra do Senhor. Além disso, durante as três jornadas, contou-se com a participação especial de delegações de irmãos provenientes da Inglaterra, Alemanha, Suíça, Holanda e Bélgica. O Quarto Acampamento Nacional de Jovens do Movimento Missionário Mundial da Itália foi transmitido ao vivo pelo sinal de Bethel Televisión, o canal para a felicidade da família, que levou as incidências aos cinco continentes l


Outros Eventos

EVENTO

CHILE

PARAGUAI

SUÍÇA

CONFRATERNIZAÇÃO REGIONAL DE CRIANÇAS

INSTITUTO INTERNACIONAL ELIM

CAMPANHA EVANGELÍSTICA EM LAUSANA

A Primeira Confraternização Regional de Crianças em Santiago se realizou em 16 de julho, sob o lema "Conhecendo a voz de Deus". Contou-se com a visita do pastor Owen Donoso e sua esposa Patricia Correa, da comuna de Cerrillos, e a Irmã Jenni Duarte, da comuna de San Bernardo. A assistência a esta reunião regional foi de aproximadamente 80 crianças, de 3 a 9 anos, pertencentes às comunas de San Bernardo, Cerrillos, Yungay e Santiago centro. Eles foram instruídos na importância de aprender a discernir a voz de Deus, através de louvores, dramas e uma mensagem que tocou os pequenos corações por meio dos lábios da Irmã Priscila Martínez. As crianças são de Cristo! Glória a Deus! l

Foram quase duas semanas de capacitação, começando em 28 de junho e finalizando em 8 de julho, com mais de 50 alunos. Para esta ocasião vieram de Porto Rico os seguintes mestres: Rev. Albert J. Rivera Ortiz, Supervisor Nacional do MMM de Porto Rico; Rev. Juan E. Casiano Serrano; Rev. Jaime I. Rivera Rodríguez; Roberto Cuadrado Carrión; Irmã Eunice Lozada Resto, secretária e professora do Instituto Internacional Elim. O Supervisor Nacional do MMM do Paraguai, Rev. Luis Rivera, ficou satisfeito pela visita destes mestres que levaram edificação e instrução para todos os participantes deste curso bíblico acelerado l

Em 18 de junho se realizou uma gloriosa Campanha Evangelística na cidade de Lausana. Iniciou-se com o lema "Levanta-te, toma o teu leito, e anda" (João 5:8). Estiveram para esta atividade a Irmã Benila Zephyr de Boupin, proveniente do Haiti, e residentes na cidade de Genebra; também esteve a Irmã Ruth Sueiro, missionária na Suíça, e a irmã Rebeca Yamberla, da cidade de Lausana. Foram dois serviços cheios da glória de Deus, um pela manhã e o outro pela tarde. A Irmã Benila Zephyr de Boupin pregou nos dois serviços; no primeiro o tema foi "Toma o teu leito, e anda", baseado no texto bíblico de João 5:8; e pela tarde pregou o tema "O plano de salvação; o pecado, consequências do pecado e as doenças que o pecado traz", sustentado na cita bíblica de Romanos 5:12 l

ÍNDIA VIAGEM MISSIONÁRIA NA ÍNDIA E NEPAL

Em 23 de maio saíram rumo à Índia os reverendos Samuel Mejía, Humberto Henao e Carlos Guerra para assistir à Convenção Nacional, que se realizou em Tamil Nadu, no sul do país, de 26 a 29 de maio. Nessa atividade estiveram presentes 320 igrejas estabelecidas nesta nação e foram recebidos quarenta novos obreiros. Depois do evento na Índia, o Rev. Samuel Mejía saiu a visitar a Obra no Sri Lanka e os reverendos Humberto Henao e Carlos Guerra visitaram algumas igrejas em Chennai, Patna e Nova Deli para depois viajar para o Nepal e compartilhar com os irmãos desse país, berço do budismo. Apesar das altas temperaturas (42 e 44 °C) e as limitações do povo, a Obra do MMM é firme e se identifica cada vez mais com a visão que Deus deu. Através deste meio agradecemos as atenções e hospitalidade do Rev. Sam Jacob e sua família, bem como do pastor Eappen (Patna), que os acompanhou e traduziu para o hindi, e evidentemente aos pastores Henao e Guerra por sua colaboração na Índia e no Nepal l

Setembro 2016 / Impacto evagélico

63


A EROTIZAÇÃO DA INFÂNCIA

A perigosa moda destes tempos. O comércio descarnado invade o terreno de crianças que as mostram como mercadoria e oferece produtos inapropriados e indecentes.

E

xpertos, psicólogos, médicos, educadores e organizações de consumidores levam anos impulsionando uma denúncia que não acaba de ser recebida de um modo contundente pelos diferentes entes sociais e económicos: a erotização da infância é uma tendência conhecida desde há duas décadas e, apesar de sua gravidade, só se agudiza e expande a novos e férteis feudos. A denúncia realizada pela associação de consumo Facua, contra a cadeia de hipermercados Carrefour, pela comercialização de um biquíni com espuma para meninas e a publicitação do mesmo mediante uma imagem hipersexualizada de uma menina, colocou novamente este tema durante uns dias no olho público e causou uma indignação generalizada. Um produto como este já tinha sido posto à venda pela cadeia têxtil Primark há alguns anos, que teve que guardá-lo em seus armazéns por ordem judicial após o escândalo suscitado. No entanto, não se trata de algo novo e as situações tendem a se repetir como em um remoinho cada vez melhor assimilado por uma sociedade em contínuo desejo por impulsionar a imagem sexual das crianças. Especialmente das meninas. Psicólogos infantis afirmam que cada vez enfrentam mais casos de meninas deprimidas ou angustiadas por seu desejo de se adaptar aos cânones de beleza mais sexualizados de ocidente: por não ter um busto volumoso ou o rosto ideal segundo os meios de comunicação, produções audiovisuais de ficção e campanhas publicitárias. A infância parece ser mais curta e, de repente, as preocupações das meninas se assemelham mais às das adolescentes. SEXUALIZADOS PELA MODA Escândalos como o surgido pelos biquínis de Carrefour e sua campanha gráfica não são algo novo. Em 2007, a Comunidade de Madrid censurou uma campanha de Armani Junior por “incitar ao turismo sexual”. Na fotografia, duas meninas asiáticas exibiam suas miúdas anatomias MISIONÁRIO MUNDIAL 64 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

com biquínis e uma inquietante ambiguidade. Em 2011, a revista Vogue realizou um arriscado movimento comercial ao publicar uma sessão de fotos de roupa de firma utilizando meninas vestidas como mulheres adultas, com uma maquiagem excessiva, saltos altos e poses sensuais. Vozes críticas no âmbito dos meios não tardaram em clamar contra uma reportagem que era “um regalo para os pedófilos”. No mesmo ano, Moschino também desatou uma semana de ira contra a campanha de seu perfume “Oh, Lola!”, para a qual usou a atriz Dakota Fanning, então de 17 anos, em uma postura tão provocante como explícita. A garota sujeitava entre suas pernas o frasco da essência, em um modo algo artificial e revelador, deixando muito pouco à imaginação. Mas não é só a publicidade. Os novos ídolos dos adolescentes e crianças, surgidos do mundo da música e, especialmente, dos programas de televisão, são meninas que vestem como Shakira ou Beyoncé, que manejam o conceito do que é ‘sexy’ e que mostram suas incipientes curvas com orgulho. Os casos das cantoras e intérpretes Miley Cyrus e Selena Gómez mostram exemplos paradigmáticos. Ambas se tornaram populares na empresa Disney mediante as séries Hannah Montana e Os Feiticeiros de Waverly Place, respetivamente, e uma vez acabados seus trabalhos na televisão apostaram por manter uma imagem unida à moda e à beleza, passando de meninas para mulheres com inusitada ansiedade, também agudizada pelo problema que as estrelas infantis costumam experimentar durante seu crescimento, que em muitas ocasiões acabam em fracasso. A DRÁSTICA TRANSIÇÃO DE MILEY CYRUS Miley Cyrus se apressou a posar nua para a revista Vanity Fair. Tinha só 16 anos e a fotografia foi toda uma declaração de intenções: a doce Hannah Montana estava já morta e enterrada. Tratou-se de um sagaz e atrevido movimento de


POLÊMICA

marketing para transformar sua imagem sob a prestigiosa direção da fotógrafa Annie Leibovitz. A repulsa a esta nova Miley sensual e desinibida não tardou em chegar, mas a cantora conseguiu o que queria: saltar à liga superior, a das estrelas pop, sem passar pelos difíceis caminhos da transição de criança para adulto. Seu caso fez com que os estadunidenses, autênticos caçadores de tendências, cunharam o termo ‘tween’ para identificar um novo mercado comercial emergente: meninos e meninas entre 8 e 13 anos, maduros para ser crianças, pequenos demais para ser adolescentes. É este grupo o mais exposto à hipersexualização. Concursos de beleza infantil, maquiagem empacotada como balas, campanhas publicitárias com meninas em poses de adultos, ídolos revestidos de erotismo e referentes de mulheres

adultas obrigadas a ser perfeitas desde as publicações femininas adicionam interferências na trama da imagem das meninas, que desde muito pequenas começam a se preocupar com como ser atrativas para os homens, em detrimento de potenciar outro tipo de habilidades para seu desenvolvimento pessoal. Estas peças constituem, além disso, o reforço perfeito para as ideias sexistas de inferioridade da mulher sobre o homem e para relacionar a imagem feminina a uma finalidade contemplativa, de prazer e mera decoração. O rebuliço ocasionado há uma semana pelos biquínis de Carrefour demonstra que a questão continua flutuando no ar, e que não parece ter barragens que contenham uma realidade que embaçou o crescimento infantil, abandonando-o a sua sorte em suas águas mais turvas l

Tomado de: El Economista

Setembro 2016 / Impacto evagélico

65


ESCREVEM-NOS... cartas@impactoevangelistico.net YUNEIDYS LÓPEZ MUGUENCIA Deu graças, primeiro, a Deus e depois a vocês, pela ajuda em meu crescimento espiritual, oferecendome estas revistas que edificam minha vida. Estava preocupada porque só tinha recebido uma edição e tinha perdido as esperanças, quando de repente recebi duas juntas e já estou submergida totalmente na leitura e meditação. Muito obrigada e que Deus os abençoe rica e abundantemente. De Holguín, Cuba.

MARÇO 3-6 Convenção em Honduras - Comayagua (Chegada a San Pedro de Sula) 10-13 Convenção na Austrália (Sydney) 23-27 Convenção na Guatemala (Cidade da Guatemala) 30-3 (ABRIL) Convenção nas Guianas, Trindade e Martinica (Georgetown, Guiana)

Muito amados irmãos em Cristo, por este meio eu quero lhes agradecer pela revista “Impacto Evangelístico”, que é de muita edificação para nós. Saudações cordiais de seu irmão em Cristo. De Schenetady, estado de Nova York, Estados Unidos da América.

ABRIL MAIO 3-5 Convenção no Japão (Narita, Chiba Ken) 26-29 Convenção na Índia (Tamil Nadu, Índia do Sul)

AYRTON OLIVEIRA

JOHANNA GUILLÉN PARRA Saudações cordiais da cidade dos ventos na América do Norte. Que o Senhor os abençoe e guarde em sua paz, que supera todo entendimento. Tenho 25 anos e sou missionária. Eu lhes escrevo com a finalidade de conhecer mais acerca de sua revista e sua forma de trabalho. Em meu tempo livre, eu me dedico a escrever artigos de edificação e ânimo para a juventude. Parabéns. De Chicago, Estados Unidos.

JUNHO 23-26 Convenção no Brasil (Manaus) 30-3 (JULHO) Convenção na Bolívia (La Paz)

CARLOS RODRÍGUEZ Graças a Deus pelas informações oferecidas a nós os leitores da revista, já que são de grande ajuda. Que o Senhor os abençoe ricamente. Eu quero dizer aos responsáveis por este meio, que um irmão da igreja e eu vamos usar alguns de seus artigos para nos nutrir e formar grupos de estudo com o fim de nos capacitar e assim estejamos mais dotados de conhecimento para o trabalho evangelístico que estamos realizando em Madrid e em outras cidades da Espanha. Os temas expostos aqui são de muita ajuda. De Madrid, Espanha.

CLAUDIA MARTÍNEZ SOSA MARINA MATOS Amados irmãos, que o Senhor os abençoe. Eu quero lhes dizer que estou recebendo a revista “Impacto Evangelístico” e posso ver que é inspirada pelo Espírito Santo de Deus. Eu não me cansarei de dar graças a Deus por este material escrito e lhes prometo orar por vocês.De Cabo Rojo, Porto Rico.

JANEIRO 1-4 Convenção Nacional em Porto Rico 11-18 Convenção Nacional na Colômbia (Medellín) FEVEREIRO 5-7 Convenção no Paraguai (Itaguá) 5-9 Convenção no Panamá 11-14 Convenção na Argentina

GERARDO PASAPERA

Estou muito impressionado com a beleza desta obra cristã através deste instrumento dirigido pelo Espírito Santo. Que continue sendo um instrumento para a integridade, o compromisso e o cumprimento da Palavra de trazer ao mundo a mensagem de Jesus Cristo. Que Deus abençoe a equipe informativa deste meio. Estou muito agradecido. De Manaus, Brasil.

AGENDA GLOBAL 2016

Bênçãos. Cada vez que eu leio a revista é de grande bênção para minha vida. De Santiago, Chile.

ELENA CARHUAS AGUILAR Esta revista foi de muita bênção para milhares de vidas, especialmente para os jovens e também para minha vida. Animo-os a continuar trabalhando, sempre com a Palavra de Deus, aquela cheia do Espírito Santo. Bênçãos para todos. De Cochabamba, Bolívia.

JULHO 6-9 6-9 12-15 21-24

Convenção na Costa Rica (San José) Convenção nas Antilhas Holandesas (Bonaire) Convenção nos Estados Unidos (Virgínia) Convenção no México (Puebla)

AGOSTO 10-14 II Congresso Europeu (Madrid) 11-14 Convenção no Haiti (Porto Príncipe) 18-21 Convenção na África (Guiné Equatorial) 23-27 Convenção na Venezuela (Barquisimeto) 25-28 Convenção no Equador (Guayaquil) SETEMBRO 1-4 Convenção em Belize Sábado 24 Dia Mundial das Missões OUTUBRO 7-9 Confraternização Nacional no Canadá 13-15 Convenção na República Dominicana 14-16 Convenção nas Ilhas Maurício 17-19 Convenção em Madagascar 28-31 Campanha no Chile (Santiago) NOVEMBRO 3-6 Convenção em El Salvador 3-6 Convenção no Uruguai (Montevidéu) 19-24 Convenção no Peru (Lima) 24-27 Convenção na Nicarágua DEZEMBRO

Você pode baixar o leitor de código QR livre nestas plataformas: n Eventos realizados n Eventos a realizar

evangélico

MISIONÁRIO MUNDIAL 66 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz. Conselho editorial: Rev. Luis Meza Bocanegra, Jacqueline Rovira, Samuel Martínez, Rev. Andrés Espejo. Coordenador editorial: Rev. Julián Morón. Editor geral: Víctor Tipe Sánchez. Editor: Jaime Tipe Sánchez Editor gráfico: Roberto Guerrero. Design gráfico: Adolfo Zubietta. Redação: Johan Pérez Landeo, Marlo Pérez. Diagramação: Lesly Sánchez, Jorge Cisneros. Webmaster e Infografia: Julio de la Cruz. Ilustrações: Pablo Vilca. Transcrição: Fanny Vidal. Community manager: Juan Becerra, Denisse Barrientos. Distribuição: Javier Arotinco.


Conoscere un lato della storia non è sufficiente

BIBBIA

GIOVEDÌ

17H

GIOVEDÌ Grazie ai suoi 6 satelliti e Internet, Bethel Television – il canale del Movimento Missionario Mondiale – trasmette al mondo intero il messaggio della Parola di Dio attraverso la sua programmazione culturale ed educativa da Lima-Perù.

Setembro 2016 / Impacto evagélico

67


evangélico

MISIONÁRIO MUNDIAL 68 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

752_Portuguesa  

Revista Impacto Evangélico Edição Agosto 2016 Língua Portuguesa

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you