Issuu on Google+

www.impactoevangelistico.net

evangélico

A REVISTA QUE CONSTRÓI A SUA VIDA Agosto 2016 / Edição 751

Um dom de Deus que ninguém pode tirar por nenhum motivo

O VALOR DA VIDA PUBLICAÇÃO OFICIALL

MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL

HISTÓRIAS DE VIDA

DEVOCIONAL

CONGRESSO EUROPEU

O inferno que Mauricio venceu

O evangelho, a única solução

Grande encontro da fé cristã em Madrid Agosto 2016 / Impacto evagélico

1


Com mais de 71 834 visualizações Nossos Musicais e vídeos de Bethel estão agora no YouTube Inscreva-se agora!

Bethel Televisión Inscreva-se

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo.

MISIONÁRIO MUNDIAL 2 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EDITORIAL

DANDO O PRIMEIRO PASSO Rev. Gustavo Martínez Presidente Internacional do M.M.M.

“Então disse o Senhor a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem. E tu, levanta a tua vara, e estende a tua mão sobre o mar, e fende-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco”. Êxodo 14:15-16.

À

s vezes, quando os problemas aparecem, gostaríamos que Deus solucionasse tudo imediatamente. Mas Deus não o fará até que o homem dê o primeiro passo, e esse primeiro passo é a demonstração de que está confiando em Deus, Aquele que pode tudo. A fé permite que nós deixemos que o Senhor tome o controle e se encarregue de nos levar à vitória. Por exemplo, quando Moisés ia pelo deserto e se encontrou em uma excruciada, pois se achava na frente do mar, e atrás, os inimigos, “Então disse o Senhor a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem” (Êxodo 14:15). Não era momento de se prostrar, era momento de agir. E Deus lhe indicou o que devia fazer: “E tu, levanta a tua vara, e estende a tua mão sobre o mar, e fende-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco” (Êxodo 14:16). Quando Moisés fez (agiu) como lhe foi indicado, imediatamente as águas se abriram e o povo cruzou o mar Vermelho, em seco (Êxodo 14:21-22). Moisés deu

o primeiro passo de ação, e imediatamente o mar se dividiu e os filhos de Israel passaram em seco. Quando Josué ia introduzir o povo de Israel na terra prometida, eles tinham que cruzar o Jordão. Deus lhe disse que quando os pês dos sacerdotes entrassem na água, imediatamente as águas se dividiriam, e assim foi, todo Israel passou em seco (Josué 3:13-17). Também Josué, para conquistar a cidade de Jericó, teve que rodear a cidade durante seis dias e, no último dia, rodeá-la sete vezes, e depois gritar, e assim o muro caiu (Josué 6:3-21). Agora entendemos que devemos fazer algo para achar a solução de nossos problemas e dificuldades. O que temos que fazer? O que nos faz falta? O que temos que fazer é dar o primeiro passo, e isso é crer que ele é o Senhor, reconhecê-lo como o Deus Todo-Poderoso, que Ele pode tudo, que com segurança nos levará a grandes vitorias. De outra maneira, não será possível. É preciso dar o primeiro passo, o passo de fé. Amém l Agosto 2016 / Impacto evagélico

3


www.impactoevangelistico.net

evangélico Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz Agosto 2016 / Edição N° 751 USPS 012-850) PUBLICAÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL O World-Wide Missionary Movement, Inc. é uma igreja sem fins lucrativos, com uma visão para fundar novas igrejas nos Estados Unidos da América e seus territórios e também com uma visão missionária para fundar novas igrejas onde Deus abre novas portas em todo o Mundo. PUBLICAÇÃO MENSAL POR: Movimiento Misionero Mundial, Inc (Movimento Missionário Mundial, Inc.) San Juan, Porto Rico Washington, D.C. Postagem Periódica pagada a: San Juan, Porto Rico 00936

AGENTE DO CORREIO:

enviar variações de endereço a Impacto Evangélico P.O. BOX 363644 San Juan, Porto Rico 00936-3644 Telefono (787) 761-8806; 761-8805; 761-8903 OFICIAIS DO M.M.M. INC Rev. Gustavo Martínez Rev. José Soto Rev. Rubén Concepción Rev. Rodolfo González Rev. Álvaro Garavito Rev. Margaro Figueroa Rev. Rómulo Vergara Rev. Humberto Henao Rev. Luis Meza

Presidente Vice-presidente Secretario Tesoureiro Diretor Diretor Diretor Diretor Diretor

OBRAS ESTABELECIDAS EM: África do Sul Alemanha Argentina Aruba Austrália Áustria Bélgica Belize Bolívia Bonaire Brasil Camarões Canadá Chile Colômbia Congo Costa do Marfim Costa Rica Curaçao Dinamarca El Salvador Equador Espanha EUA Filipinas

Finlândia França Gabão Gana Guatemala Guiana Francesa Guiana Inglesa Guiné Equatorial Haiti Havaí (EUA) Holanda Honduras Ilha de San Andrés (Col.) Ilha Rodrigues Ilhas Canárias (Espanha) Índia Inglaterra Israel Itália Jamaica Japão Kuwait Madagáscar

Malásia Maurício México Mianm o valor da vida ar Nicarágua Nigéria Oman Panamá Paraguai Peru Porto Rico Portugal República Dominicana Roménia Saint Martin Suécia Suíça Suriname Trinidad e Tobago Ucrânia Uruguai Venezuela

Depósito Legal na Biblioteca Nacional do Peru N ° 2011-02530 Igreja Cristã do Pentecostes do Movimento Missionário Mundial: Av. 28 de Julio 1781 - Lima 13 - Peru Impressão: Quad/Graphics Perú S.A. Av. Los Frutales 344 - Lima 03 - Perú MISIONÁRIO MUNDIAL 4 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

O Movimento Missionário Mundial é uma organização religiosa sem fins lucrativos, devidamente registrada em San Juan, Porto Rico, e na capital federal, Washington DC com sede nas duas cidades, bem como em todos os estados da União Americana e em outros países onde temos obras missionárias estabelecidas. Importante As ofertas e doações em dinheiro, computadores, imóveis, legados em testamento, para o benefício desta obra do Movimento Missionário Mundial, Inc. são dedutíveis do imposto de renda (Income Tax) e os recibos emitidos pelo Movimento Missionário Mundial são reconhecidos pela Diretoria das Rendas Internas (IRS), do Governo Federal dos Estados Unidos da América e do Estado Livre Associado de Porto Rico. n

Visite o nosso website Obtenha informação edificante da Obra de Deus e fique a par das últimas notícias. Um acesso personalizado a partir de qualquer lugar do mundo: www.impactoevangelistico.net n

Se você quiser Escreva-nos para o nosso endereço postal: Movimiento Misionero Mundial, Inc. P.O. Box 363644 San Juan, P.R. 00936-3644 n

Copyright © 2009 Impacto Evangélico Movimiento Misionero Mundial, Inc. (World-Wide Missionary Movement, Inc.) Todo o conteúdo da revista e cada edição subseqüente está devidamente registrada na Biblioteca do Congresso, Washington, DC EUA. Todos os direitos reservados. A reprodução parcial, completa ou em qualquer forma ou sua tradução para outros idiomas sem a autorização do Diretor é proibida. No âmbito dos acordos internacionais de direitos autorais é um crime punível por lei n

Declaração Doutrinária O Movimento Missionário Mundial adere às doutrinas fundamentais da Bíblia, tais como: n

• A inspiração das Escrituras Sagradas: 2 Timóteo 3:15-17, 2 Pedro 1:19-21. • A Divindade adorável em Três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo: Mateus 3:16-17, 17: 1-5; 28:19 João 17: 5, 24, 26, 16:32, 14:16, 23, 18:05, 6, 2 Pedro 1:17,18; Apocalipse 5. • A salvação pela fé em Cristo: Lucas 24:47, João 3:16, Romanos 10:13, Tito 2:11, 3:5-7. • O Novo Nascimento: João 3:3, 1 Pedro 1:23, 1 João 3:9. • A Justificação pela Fé: Romanos 5:01, Tito 3:07. • O Batismo nas águas por imersão, segundo ordenado por Cristo: Mateus 28:19, Atos 8:36-39. • O Batismo no Espírito Santo, subseqüente à salvação, falando em outras línguas, segundo: Lucas 24:49, Atos 1:4, 8, 02:04. • A Cura Divina: Isaías 53:4, Mateus 08:16, 17, Marcos 16:18, Tiago 5:14, 15. • Os Dons do Espírito Santo: 1 Coríntios 12:1-11. • Os frutos do Espírito Santo: Gálatas 5:22-26. • A Santificação: 1 Tessalonicenses 4:03, 5:23, Hebreus 0:14, 1 Pedro 1:15, 16, 1 João 2:6. • O Ministério e a Evangelização: Marcos 16:15-20, Romanos 10:15. • O dízimo e a Sustentabilidade da Obra: Gênesis 14:20, 28:22, Levítico 27:30, Números 18:21-26, Malaquias 3:7-10, Mateus 10:10; 23:23. • A ascensão da Igreja: Romanos 8:23, 1 Coríntios 15:51 - 52, 1 Tessalonicenses 4:16-17. • A Segunda Vinda de Cristo: Zacarias 14:1-9, Mateus 24:30, 31, 2 Tessalonicenses 1:07, Tito 2:13, Judas 14, 15. • O Reino Milenar: Isaías 2:1-4, 11:5-10, Zacarias 9:10, Apocalipse 19:20, 20:3-10. • Novos Céus e Nova Terra: Isaías 65:17, 66:22, 2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1.


SOMMARIO Encontrar-nos em

www.facebook.com/impactoevangelistico

Nota de capa. A defesa da vida. Infográfico. O valor da vida. Congresso. Madrid, centro da fé na Europa. Internacional. Esteve preso durante 39 anos... era inocente. Bem-estar. Segurança do paciente. Literatura. Os profetas da Bíblia. Música. Deus vos guarde. Heróis da fé. O pregador dos canibais. Histórias de vida. O inferno que Mauricio venceu. Entrevista. “Pregamos no meio de uma mistura de línguas”. Devocionais. Eventos. Visitando Novo Éden. Cartas.

6

14 16

20 22

24 28

3034 40

42-47

48-65 66 Agosto 2016 / Impacto evagélico

5


A DEFESA DA VIDA A vida é o valor mais valioso do ser humano, um dom de Deus, um regalo para a humanidade, que está obrigado a respeitar e cuidar, mas infelizmente não sempre é assim porque há pessoas que ceifam vidas alheias sem nenhuma consideração. Nesses tempos de violência e aumento do terrorismo, é preciso refletir profundamente sobre o valor da vida.

MISIONÁRIO MUNDIAL 6 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


NOTA DE CAPA

Agosto 2016 / Impacto evagĂŠlico

7


O

filósofo austríaco John Finnis afirma que todas as civilizações tinham mais ou menos a ideia de que a vida humana é um valor que faz parte de sua ética. Porém, cada um teve uma forma diferente de como respeitar esse valor. Por isso a atitude assumida pelo homem respeito à vida teve diferenças, às vezes marcadas. Segundo o catedrático espanhol Jesús Armando Martínez Gómez, nas sociedades primitivas o valor da vida individual era estimado conforme sua utilidade para a comunidade. Quanto às primeiras civilizações, como a grega, a sociedade escravista refletiu sobre o valor da vida e o primeiro ponto importante MISIONÁRIO MUNDIAL 8 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

foi sua inviolabilidade. Por isso, o filósofo Sêneca dizia que a vida humana era sagrada. Essa postura foi adquirida pela doutrina cristã em forma de princípio ao qualificá-la como um dom, que serviu de base para um dos mandamentos mais importantes do cristianismo: “Não matarás”. Por isso, não há diferença entre homicídio e suicídio, pois ambos são considerados uma violação à ordem natural estabelecida por Deus. E o aborto pertence a esse mesmo âmbito, um fato absolutamente abominável. O DIREITO À VIDA Nos tempos modernos, estabeleceu-se claramente que todo ser humano tem direito à


vida sem distinção alguma por motivos de raça, sexo, cor, língua, religião, opinião política ou qualquer outra condição: nascido ou não nascido, jovem ou velho, doente ou saudável, com aparência humana ou com malformações físicas, etc. Ali onde há um ser humano, ele está em toda sua integridade, o direito à vida e ninguém pode ter direito a tirá-la. Qualquer um tem direito à vida durante todo o processo vital que começa desde o momento mesmo da fertilização. Isto é, no momento em que o óvulo é fecundado pelo espermatozoide. Esse processo acaba com a morte natural ou acidental. Alguns preContinue lendo––

FOTO: AFP

FOTO: AFP

FOTO: AFP

NOTA DE CAPA

Agosto 2016 / Impacto evagélico

9


FOTO: AFP

Continue lendo––

tendem afirmar que o direito à vida começa desde o nascimento, como se justo nesse momento aflorasse a vida humana e não antes. A vida não começa com o nascimento,

UMA PENA QUESTIONADA AO LONGO DA HISTÓRIA, a pena de morte foi a condenação por excelência. Aqueles que possuíram o poder nas diferentes épocas e culturas acharam nela um instrumento determinante para impor seu modelo social ou para satisfazer seus próprios privilégios. Os reis, os sacerdotes das diversas religiões, as cúpulas dirigentes de qualquer sociedade sempre reivindicaram de forma unânime, até tem¬pos muito recentes, o exercício legítimo, em certas circunstâncias, da máxima violência contra seus súbditos: a pena de morte. Para reforçar sua autoridade, no só eram executados fisicamente aqueles que ousavam desafiar a ordem estabelecida, mas também, de forma generalizada, o condenado era submetido a algum tipo de tortura antes de ser executado, assim a execução tinha uma tríplice função: punir a transgressão, eliminar fisicamente o transgressor e advertir o resto da sociedade sobre o que os que desafiam a autoridade podem experimentar. MISIONÁRIO MUNDIAL 10 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

mas no momento da concepção, momento no qual se forma um novo ser vivo membro da espécie humana. A VIDA AMEAÇADA Como já foi dito, a vida é um direito essencial de todas as pessoas, portanto, todos devem conservá-la e defendê-la. Porém, desde a antiguidade, a própria humanidade fez agressões contra a própria vida, a vida alheia e contra a natureza, que também é um fator importante para conservar as vidas. Nos tempos mais recentes, o surgimento de grupos políticos ou religiosos que pretendem impor suas ideias mediante o uso da violência está comovendo o mundo. Os que aplicam a violência argumentam que é a resposta para “uma situação injusta”, mas realmente o injusto é matar pessoas inocentes


NOTA DE CAPA

porque não aceitam as ideias desses grupos supostamente “justiceiros”. Não só a agressão é um modo de prejudicar a vida, mas também a cultura mal-entendida pode ser uma ameaça para a vida mesma. Assim surgiu a expressão vida em perigo de extinção. O mencionado acima não só arremete contra a vida e contra a pessoa. Há muitos outros tipos de agressões que podem não parecer mesmo agressões. Acidentes laborais que acontecem nos trabalhos e são chamados de riscos profissionais. O intenso trânsito veicular, que é tão perigoso e gera grandes problemas à sociedade atual. A insegurança cidadã, que em muitos países do mundo causa muitas vítimas, entre outros. Apesar de que a qualidade de vida melhorou notavelmente nas últimas décadas devido

ao avanço da ciência, há pessoas que sentem que tem tudo, e que carecem de algo na vida ao mesmo tempo. Algumas degradações da vida são produzidas por esse motivo. O abuso de medicamentos, a toxicomania e deteriorações mentais e físicas destroem grande parte da sociedade. A degradação da vida pode ser evitada se todos os membros da sociedade cooperarem e trabalharem para fazer um mundo melhor. CONSIDERAÇÕES VÁLIDAS A vida como um bem pessoal. Cada humano tem uma vida biológica, que é a base de tudo, pois sem ela no poderíamos fazer o mais elementar. Mas a vida também tem um sentido mais profundo, que se desenvolve além do estritamente material. Diz-se que a vida é o bem mais valioso e apreciado de todo ser hu-

Continue lendo–– Agosto 2016 / Impacto evagélico

11


Continue lendo––

MISIONÁRIO MUNDIAL 12 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

FOTO: AFP

OS PRINCIPAIS atentados perpetrados no mundo desde os ataques do grupo Al-Qaeda contra os Estados Unidos são os seguintes: 11 de setembro de 2001. 19 membros da Al-Qaeda levam a cabo nos Estados Unidos o maior ataque terrorista da história com o choque de aviões em Nova York, Washington D.C. e a Pensilvânia. A cifra de mortos alcançou cerca de 3000 pessoas (deles 2753 nas Torres Gêmeas) e houve 9000 feridos, informou Efe. 12 de outubro de 2002. 202 pessoas, maiormente turistas de 21 países, morrem com a explosão simultânea de dois carros-bomba em uma zona de discotecas em Kuta, Bali. 23 de outubro de 2002. Assalto no teatro Dubrovka em Moscou por jihadistas chechenos. 129 pessoas morreram. 2 de março de 2004. Múltiplo atentado contra a comunidade xiita no Iraque que deixou pelo menos 171 mortos, 106 no santuário de Hussein em Karbala e 65 em Bagdá, enquanto comemoravam o dia da Ashura. 11 de março de 2004. Dez explosões em cadeia causam 191 mortos e 2062 feridos em quatro trens das cercanias em Madrid. Foi o segundo maior atenta¬do na Europa. 1 de setembro de 2004. Uma trintena de terroristas vinculados ao gue¬rrilheiro checheno Shamil Basayev, tomam como reféns mais de mil pessoas, a maioria crianças, em uma escola de Beslan, na Ossétia do Norte (Rússia). Dois dias depois, durante a operação das forças de segurança russas para liberar os cativos, morrem 331 pessoas; 186 eram crianças. 7 de julho de 2005. Quatro explosões (três no metrô e uma em um ônibus) causam 56 mortos (incluindo quatro terroristas) e 700 feridos em Londres. Os atentados foram cometidos por islamistas. 9 de novembro de 2005. Três terroristas suicidas provocam a morte de 60 pessoas em três hotéis em Amã (Jordânia). 11 de julho de 2006. Sete explosões causam 185 mortos em trens suburbanos cheios de trabalhadores em Bombaim (Índia). 14 de agosto de 2007. Mais de 250 mortos com a explosão de quatro camiões -bomba em Nínive (Iraque). 18 de outubro de 2007. 130 mortos em um atentado na passagem da comitiva da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto em Karachi, durante sua volta ao Paquistão. 27 de dezembro de 2007. Benazir Bhutto morre em um atentado em Rawalpindi, e causou 54 mortos entre seguidores que tinham acudido a sua congregação. 26-29 de novembro de 2008. 166 mortos em dez pontos de Bombaim (Índia). 22 de julho de 2011. Um duplo atentado, perpetrado pelo ultradireitista Anders Behring Breivik, causa 77 mortes na Noruega, na maior massacre da história do país. 16 de dezembro de 2014. Um grupo talibã atirou contra uma escola em Peshawar (Paquistão) e matou 126 pessoas, a maioria eram crianças. 2 de abril de 2015. Ao menos 147 pessoas, a maioria estudantes, morrem em um ataque da milícia somali Al-Shabab na Universidade de Garissa, Quênia. 10 de outubro de 2015. Um duplo atentado deixa 102 mortos em uma marcha pela paz em Ankara, Turquia; as autoridades do país culpam a organização jihadista Estado Islâmico pelo ataque. 14 de novembro de 2015. O grupo terrorista Estado Islâmico comete os atentados em terraços e uma sala de concertos de Paris que provocam pelo menos 127 mortos e 180 feridos. 22 de março de 2016. Duas bombas explodem em Bruxelas, Bélgica. A primeira, no aeroporto de Bruxelas e a segunda em uma das estações do metrô da capital belga. As explosões deixaram uma trintena de mortos. 12 de junho de 2016. Um tiroteio em uma discoteca frequentada por homossexuais em Orlando, Estados Unidos, causou a morte de 50 pessoas. 14 de julho de 2016. O atentado acontecido em Nice deixou 84 mortos e mais de 200 feridos durante a festa nacional da França. O único atacante usou um camião com o qual atropelou a multidão.

FOTO: AFP

ATENTADOS CONTRA A VIDA


NOTA DE CAPA

O CÓDIGO DRACONIANO O PRIMEIRO CÓDIGO de leis é atribuído a um legislador semilegendário de Atenas chamado Drácon, caracterizado por ser muito estrito. A pena de morte era aplicada para delitos quase sem importância ou muito leves, como roubar um repolho. Dai surge o termo draconiano para descrever uma pessoa ou legislação cruel e inumana. Porém, ao ser um código escrito, podia sofrer modificações, e isso foi o que Sólon fez ao abolir a escravidão por dívidas, criar tribunais formados por cidadãos comuns e não por nobres, e estimular a imigração de artesãos qualificados.

mano. Por isso é moral defender a vida. A vida como um bem social. A vida de cada pessoa não só é um valor ético; as pessoas são seres sociáveis e precisam viver sua vida em sociedade onde se defende a vida. Não podemos realizar nossas vidas individualmente, já que literalmente ficaríamos “coxos”, isto é, sentiríamos a falta de algo, um vazio que não poderia ser preenchido com nada, algo que nos impede de nos formar como pessoas. A vida como um dom de Deus. A ciência não tem resposta para tudo. Por isso todo o mundo pode ter a vida como um dom recebido. A fé cristã nos diz que a vida é o dom mais precioso recebido de Deus. As reações ante este dom são amá-lo, cuidá-lo e defendê-lo. O futuro depende de saber usar um regalo que Deus nos deu e que seu filho Jesus cultivou l Agosto 2016 / Impacto evagélico

13


O VALOR

A cada minuto nascem

180 bebés

no mundo Na média, entre 94 e 95 milhões de nascimentos a cada ano. Estima-se que diariamente chegam 300,000 mil bebês ao mundo.

A vida como um bem pessoal Cada ser humano tem uma vida biológica que é a base de tudo, já que sem ela não poderíamos fazer o mais elementar. Mas a vida também tem um sentido um pouco mais profundo, que se desenvolve além do estritamente material. Diz-se que a vida é o bem mais valioso e apreciado de todo ser humano. Por isso é moral defender a vida.

A vida como um bem social A vida de cada pessoa não só é um valor ético; as pessoas são seres sociáveis e precisam viver sua vida rodeados de uma sociedade, que procura que a vida seja defendida. Não podemos realizar nossas vidas individualmente, pois literalmente ficaríamos “coxos”, é dizer, ficaria um vazio que não poderia ser preenchido com nada, algo que nos impede de nos formarmos como pessoas.

MISIONÁRIO MUNDIAL 14 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


94%

DA VIDA

CONSIDERAÇÕES VÁLIDAS

A vida é um dom de Deus A ciência não pode nos dizer tudo. A Sagrada Bíblia nos diz que a vida é o dom mais precioso recebido por Deus. As reações a este dom são amá-lo, cuidá-lo e defendê-lo. O futuro depende de saber usar um regalo que Deus nos deu e que seu Filho Jesus cultivou.

Não matarás, Êxodo 20:13

Es el 6º mandamientos del Decálogo. É o sexto mandamentos do Decálogo. Deus é o dador da vida. Ele soprou dentro do primeiro homem o fôlego da vida (Génesis 2:7), e seu plano é dar a cada ser humano uma oportunidade de vida verdadeira. Deus valoriza a vida enormemente e quer que nós também a valorizemos.

A MELHOR EDUCAÇÃO DO MUNDO Os melhores sistemas de educação no mundo têm base na Bíblia, que é a Palavra de Deus. Educando a humanidade para o amor e a vida, nós estaremos colando os cimentos mais sólidos para a cultura da família e da vida. Mas esta tarefa requer o compromisso de todos.

Calcula-se que existem aproximadamente

510 milhões

milhões de cristãos no mundo e o número aumenta aproximadamente 19 milhões a cada ano. Agosto 2016 / Impacto evagélico

15


MADRID, CENTRO DA FÉ NA EUROPA O Movimento Missionário Mundial (MMM) está pronto para realizar o Segundo Congresso Europeu, que congregará mais de 4000 pessoas. Delegações de mais de 35 países se reunirão na Espanha.

O

Segundo Congresso Europeu 2016 começará na quarta-feira, 10 de agosto, em Madrid, Espanha. Milhares de irmãos do Movimento Missionário Mundial se reunirão no Hotel Marriott Auditorium até o dia 14. 35 delegações foram registradas, muitas delas chegaram à capital espanhola com vários dias de antecipação; mas não só haverá participantes do Velho Mundo, mas também representações do Japão, Birmânia, Índia, Austrália, entre outros países, que causarão verdadeira admiração em Madrid.

Mais de 4000 irmãos se reunirão no Hotel Marriott Auditorium de Madrid, centro dos grandes eventos organizados pelo Movimento Missionário Mundial. Participarão todos os Oficiais Internacionais da Obra, liderados pelo Rev. Gustavo Martínez; o Vice-Presidente e Supervisor da Europa, Rev. José A. Soto; o Secretário, Rev. Rubén Concepción; o Tesoureiro, Rev. Rodolfo González, e outros oficiais, como os reverendos Rómulo Vergara, Álvaro Garavito, Márgaro Figueroa, Humberto Henao e Luis Meza Bocanegra. Continue lendo––

MISIONÁRIO MUNDIAL 16 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


FOTO: AFP

CONGRESSO

Agosto 2016 / Impacto evagélico

17


Continue lendo––

MISIONÁRIO MUNDIAL 18 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Todos eles exporão a Palavra de Deus em cultos programados em dois horários diários (9h00 e 19h00 horas). As reuniões serão de grande louvor do poder de Deus. Devido à grandeza do encontro, o Assistente do Supervisor da Europa do Bloco A e Supervisor Nacional da Espanha, Rev. Carlos Medina, e o Assistente do Supervisor da Europa do Bloco B e Supervisor Nacional da Itália, Rev. David Echalar, expressaram seu agradecimento a todas as delegações participantes. A comissão organizadora está formada por mais de oitenta irmãos de todas as igrejas da Espanha. Eles trabalham com grande entusiasmo para a boa realização do Segundo Congresso Europeu 2016, que leva como lema “Edificando para o reino de Deus com retidão” (1 de Corín-

tios 3:10). Uma comitiva de recebimento e protocolo dará as boas-vindas aos milhares de congre-ssistas que já pisam terras espanholas ou que em breve o farão. SEGURANÇA DO EVENTO A comissão organizadora do evento coordena com a segurança do Hotel Marriott para a proteção de todos os congressistas em caso de qualquer eventualidade. O resguardo começou dias antes das celebrações e se estenderá até o fechamento das mesmas. Este trabalho também é coordenado com a Polícia Municipal ou Prefeitura de Madrid e a Guarda Civil, que preveem a segurança extrema durante a manhã, tarde e noite.


CONGRESSO REALIDAD

O SITE OFICIAL Há um mês que a página web do Segundo Congresso Europeu está disponível (http://creeyveras.org/index. php), na qual além de ver ao vivo a transmissão do evento é possível observar uma série de histórias de mudança e transformação acontecidas no Velho Continente.

A presença de irmãos esbirros, na entrada e dentro do recinto principal e os dois salões aderidos, será transcendental para dar confiança a todos os participantes. “Cada congressista receberá bilhetes para poder desfrutar de todos os serviços que o Hotel Marriott fornece. Também, cada um terá sua respetiva credencial de identificação para entrar ou sair do recinto”, revelou o Rev. Juan Castaño, Vice-Presidente da Junta Nacional da Espanha e Coordenador Nacional do evento. Entretanto os irmãos já se preparam para acudir ao Hotel Marriott Auditorium, outros milhares de irmãos de todo o mundo ingressam à página web do evento para conhecer o desenvolvimento do Segundo Congresso Europeu e ser abençoados pelo Senhor.

BETHEL TV PRESENTE O Segundo Congresso Europeu será transmitido via rádio e televisão por Bethel Televisión, que tem modernos equipamentos em telecomunicações com os quais difundirá ao vivo todas as incidências deste encontro espiritual, por meio de seu sinal em alta definição ou HD e para seus sete satélites e internet. Irmãos capacitados em comunicações, das igrejas de Barcelona e Gênova, irão até a sede do evento, o auditório do Hotel Marriott de Madrid, Espanha, e prestarão seu valioso apoio. Várias emissoras de rádio e televisão cristãs do MMM situadas em outras latitudes transmitirão simultaneamente e em diferentes espaços tudo o que acontece neste encontro europeu l Agosto 2016 / Impacto evagélico

19


ESTEVE PRESO DURANTE 39 ANOS… ERA INOCENTE Um estadunidense esteve encarcerado durante quase quatro décadas e esteve preste a ser executado depois de ser acusado de um crime que não cometeu.

R

icky Jackson nunca esquecerá os 39 anos que passou na prisão acusado de um assassinato que não cometeu. Isto aconteceu em 1975 e o juiz baseou sua sentença no testemunho de um adolescente de 12 anos. Jackson, que tinha 18 anos, foi mesmo levado ao lugar de execução em 1975 depois de ser declarado culpado pelo assassinato com agravante de um homem na saída de uma loja em Cleveland. Posteriormente, a pena capital foi trocada por prisão perpétua. Após uma pesquisa realizada em 2011, a testemunha se retratou, e disse que tinha envolvido Jackson e outras duas pessoas por pressão policial. A testemunha, Eddie Vernon, confessou que tinha mentido sobre o papel de Jackson no assassinato da vítima, Harold Franks. E como não havia outra evidência concreta suficiente para condenar Jackson, con¬firmar sua inocência não foi difícil. Um juiz retirou a acusação de assassinato e, consequentemente, um tribunal ordenou que o estado de Ohio pagasse a Jackson um milhão de dólares para compensar os prejuízos. Ricky Jackson foi liberado em novembro de 2014 depois de que o procurador denegasse o caso. “Estou muito feliz, tão emocionado. Ninguém sabe como uma pessoa sentenciada à prisão perpétua espera o dia de sua liberdade”, disse ao momento de abandonar o cárcere onde esteve recluído durante tantos anos. O homem acusado injustamente agora tem 59 anos e soube de sua “recompensa” por meio da imprensa. “Nem sequer sei o que dizer. Isto vai significar muito”, confessou pouco depois de saber a notícia e assegurou que não odiava a pessoa que declarou contra ele. “Muitas pessoas querem que eu o odeie e senta raiva, mas não é assim. Devem lembrar que em 1975 ele tinha 12 anos e foi maMISIONÁRIO MUNDIAL 20 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


INTERNACIONAL

nipulado e obrigado pela polícia. Foi usado. Eu pessoalmente lhe desejo o melhor, não o odeio e só espero que tenha uma boa vida”, afirmou. Quanto à suposta testemunha, ele confessou que era consciente de sua mentira durante muitos anos, mas os detetives o ameaçaram e lhe disseram que se os delatas-

se, seus pais seriam encarcerados. Agora, a falsa testemunha admite que não viu nada e diz que finalmente se sente aliviado ao confessar a verdade. Com quase quatro décadas injustamente encarcerado, Jackson é a pessoa que passou mais tempo recluída nos Estados Unidos sem ser culpado l

Agosto 2016 / Impacto evagélico

21


SEGURANÇA DO PACIENTE A segurança do paciente, também chamada de segurança clínica, constitui um elemento essencial na gestão dos serviços de saúde. Nos últimos tempos se tornou mais efetiva e sua complexidade se incrementou significativamente. Walter Menchola Vásquez (*)

(*) Médico internista, Mg. Gestão e Políticas Públicas. MISIONÁRIO MUNDIAL 22 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

incapacidade, ou morte. Os segundos são acontecimentos inesperados, casuais, que não causam prejuízos ao paciente, mas poderiam causá-los, por exemplo: a queda de um paciente jovem de uma cadeira de rodas, não causa prejuízos, mas pode ocasioná-los, especialmente em uma pessoa idosa ou anciã. Devemos considerar que qualquer evento adverso é produto da intervenção sanitária; porém, não todo evento adverso é um erro médico ou pode ser evitável. Por exemplo, a reação adversa (negativa) a um medicamento ingerido pelo paciente pela primeira vez com presença de uma reação alérgica leve (coceira, pontos vermelhos na pele) é um evento inesperado que tanto o paciente quanto o médico desconheciam; não constitui um erro, nem é evitável.

FOTO: AFP

A

s pessoas não entram nos serviços de saúde para sofrer lesões além de sua doença como consequência de erros acontecidos durante a atenção que receberam para sua recuperação. O relatório Errar é humano: construindo um sistema de saúde seguro (To Err is Human: Building a Safety Health System), publicado em novembro de 1999 pelo Instituto de Medicina dos Estados Unidos da América, afirmava que entre 44 000 e 98 000 pessoas falecem a cada ano como consequência de erros que eram evitáveis. A este respeito, muitas pesquisas foram posteriormente publicadas em diferentes países, e elas confirmaram as descobertas deste relatório, a atenção nos serviços de saúde também traz riscos, muitos deles desnecessários para os usuários. O risco assistencial dos serviços de saúde é qualquer situação não desejável ou fator que pode contribuir para o aumento da probabilidade da mesma, que se relacione com a atenção sanitária recebida, a qual pode trazer consequências negativas para os pacientes. Entre eles, temos: infecções hospitalares, úlceras por decúbito (por estar deitados muito tempo), complicações anestésicas, quedas da cama, da maca, erros de diagnósticos, erros na administração dos medicamentos, cirurgias inadequadas, corpos estranhos após a intervenção cirúrgica, falecimentos, reingressos, confusão de histórias médicas, confusão de pacientes, radiografias a mulheres grávidas, cirurgia no sítio equivocado e muitas outras. É preciso diferenciar entre eventos adversos e incidentes: ambos são acontecimentos relacionados com a atenção médica que se apresenta, imprevistamente; os primeiros deixam lesões, prejuízos,


FOTO: AFP

BEM-ESTAR

Há alguns eventos adversos que constituem verdadeiros erros dos serviços de saúde, quando aparecem; um dos mais conhecidos são as quedas de macas ou das camas hospitalares em anciãos, as que produzem lesões graves, fratura de anca, por exemplo; esses eventos nos revelam com absoluta clareza que são erros na atenção aos pacientes. Uma maneira acertada de evitá-los é a prevenção primária dos eventos adversos: fomentar uma cultura de segurança dos pacientes entre os trabalhadores e profissionais da saúde, treiná-los, capacitá-los, estabelecer procedimentos e protocolos de atenção seguros, utilizar tecnologias de pouco risco, usar identificação inequívoca de pacientes (braceletes visíveis nos pulsos), lavagem de mãos do pessoal, registro e notificação de incidentes e eventos adversos, analise detalhado desses eventos, por que aconteceram? O que fazer para

que isto não se repita? Também instruir os pacientes sobre as etapas e riscos dos procedimentos, frear o intervencionismo médico excessivo. Em 2004, a Organização Mundial da Saúde criou a Aliança Mundial para a Segurança do Paciente, que considera que a falta de segurança dos pacientes é um problema de saúde pública, afeta todas as nações; e por isso é necessária a participação de todos os países membros da OMS, a fim de promover esforços mundiais para melhorar a segurança da atenção dos pacientes. Ramón y Cajal, Nobel de Medicina (1906), dizia que “o pior não é cometer um erro, mas procurar justificá-lo, em vez de aproveitá-lo como aviso providencial de nossa leviandade ou ignorância”. Errar é humano; porém, os erros são evitáveis. A segurança dos pacientes constitui o primeiro degrau da qualidade da atenção dos sistemas de saúde l

Fonte: Universidade de Cantábria, Curso Segurança do Paciente.

Agosto 2016 / Impacto evagélico

23


OS PROFETAS DA BÍBLIA Um guia prático para entender os mensageiros da Palavra de Deus, os primeiros pregadores que transformaram vidas. A obra foi escrita pelo teólogo estadunidense Gary V. Smith.

MISIONÁRIO MUNDIAL 24 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


LITERATURA

J

onas era da cidade israelita de Gate -hefer (ao norte de Nazaré), no território da tribo de Zebulom (Josué 19:13). Jonas era um profeta (2 Reis 14:25), um hebreu que temia ao Deus do Israel (Jonas 1:9). Era provável que falasse arameu, a linguagem internacional do comércio em Nínive, e tinha os recursos econômicos para pagar um percurso ao afastado porto de Társis. A idade de Jonas, seu estado civil e as relações com outros profetas são desconhecidos. A oração em Jonas 2:2-9 reproduz os elementos principais de uma oração de ação de graças, sugerindo que o profeta tinha conhecimento das formas literárias de expressão.

Livro que vai além da apresentação tradicional e formal das Sagradas Escrituras e dos dados históricos, Guia prático para entender os profetas da Bíblia é um texto que serve como material para instrução bíblica e como fonte destinada aos ministros do Senhor. Também, a publicação, obra do teólogo estadunidense Gary V. Smith, é uma ferramenta para os cristãos que desejam entender mais profundamente as mensagens dos primeiros pregadores da Palavra de Deus. DEUS E O FRACO Isaías não argumentou contra o pensamento lógico nem pretendeu que confiar em Deus sempre é fácil, mas sabia que os que confiavam em seres humanos enganavam a si mesmos. O profeta, bem como os mensageiros atuais de Deus, devia abrir os olhos dos cegos para que pudessem ver o inadequado que é confiar em humanos. As pessoas precisam que o Senhor, o Santo, é Rei, Criador, Redentor, o Poder que controla a história, o Deus eterno que fortalece o fraco. Deus é digno de confiança! Isaías foi contemporâneo de Miqueias durante o reinado de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá. Gary V. Smith, professor de estudos cristãos na Union University, localizada na cidade de Jackson, no estado do Tennessee, apresenta em seu livro os que ele considera os pregadores mais persuasivos de toda a história. A este respeito, Smith afirma que este grupo de mensageiros do Senhor comunicaram mensagens o suficientemente reveladores para transformar vidas, causar impacto nas determinações dos líderes mundiais mais poderosos e fazer com que nações inteiras se arrependessem e entregassem a Deus. O subtítulo (Jeremias 1:1-3) e as numerosas introduções cronológicas aos capítulos coordenam o ministério de Jeremias com eventos importantes, com os reis de Judá, Josias, Jeoiaquim, Joaquim e Zedequias, e com o governador Gedalias. Tudo isso se estende desde o chamado do profeta em 627 a. C. (Jeremias 1:2) até os anos de Jeremias no Egito, após a destruição de Jerusalém (580 a. C.). O profeta nasceu durante o reinado do malvado rei Manassés, quando Judá estava sob o domínio

O profeta, bem como os mensageiros atuais de Deus, devia abrir os olhos dos cegos para que pudessem ver o inadequado que é confiar em humanos. As pessoas precisam que o Senhor, o Santo, é Rei, Criador, Redentor, o Poder que controla a história, o Deus eterno que fortalece o fraco. Deus é digno de confiança! Isaías foi contemporâneo de Miqueias durante o reinado de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá.

Continue lendo–– Agosto 2016 / Impacto evagélico

25


Continue lendo––

assírio. Manassés alentou a adoração de Baal e dos exércitos celestiais. Ignorou as tradições religiosas da nação do Senhor. Baseada nos livros proféticos do Antigo Testamento, o trabalho de Smith analisa a obra realizada por Oseias, Jonas, Miqueias, Isaías, Naum, Sofonias, Habacuque, Jeremias, Joel, Obadias, Ezequiel, Daniel, Ageu, Zacarias e Malaquias a favor da causa de Deus. Esse estudo minucioso, que inclui o contexto político, social e espiritual da aurora de Israel, analisa como o Senhor usou este grupo de servos para transformar a maneira de pensar e a conduta do povo israelita. Ezequiel nasceu em Judá durante o reinado de Josias, trinta anos antes de ser chamado como profeta (Ezequiel 1:1). Quando Ezequiel ainda era uma criança, Josias levou a cabo reformas políticas e religiosas (628 e 621 a. C.; 2 Crônicas 34). Isso alongou a vida de Judá e permitiu sua independência da dominação estrangeira da Assíria. Essas mudanças positivas quebraram quando o rei Josias foi morto em uma batalha contra Neco, o rei egípcio (609 a. C.; 2 Reis 22:28-29). A dominação egípcia de Judá durou só quatro anos, pois o rei babilônico Nabucodonosor derrotou o Egito em Carquemis e levou Daniel e muitos outros judeus ao exílio. No Guia prático para entender os profetas da Bíblia se afirma que os profetas do Antigo Testamento foram os mensageiros de Deus para Judá e Israel. Além disso, acrescenta que transmitiram a Palavra do Senhor a homens e mulheres comuns, a reis e juízes ricos e a grandes grupos em eventos públicos. Nesse sentido, Smith salienta que os livros proféticos são o registro escrito do que o Espírito indicou aos profetas que comunicassem a suas audiências. Também, segundo ele, proveram respostas espirituais para perguntas da vida diária. FIDELIDADE DOS PROFETAS Daniel nasceu durante o reinado de Josias, o rei justo. Durante sua adolescência, o exército babilônico levou Daniel e muitos outros judeus ao cativeiro, no terceiro ano do rei Jeoiaquim (605 a. C.; Daniel 1:1). Os que viviam em cativeiro viviam sob Nabucodonosor, um grande

MISIONÁRIO MUNDIAL 26 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

construtor e o governante militar de um vasto império. Nabucodonosor deu a Daniel e a seus três amigos posições de liderança em gabinetes importantes do governo (Daniel 1:17-20, 2:48-49), porque Deus deu a Daniel sabedoria e revelações especiais para interpretar os sonhos do rei. Mais tarde, o rei Nabónidus rejeitou a adoração de Marduque, deus popular da Babilônia. Dividido em 19 capítulos, o livro de Gary V. Smith resgata a passagem terrena dos profetas hebreus, que deixaram mensagens imperecíveis cheias de princípios teológicos que são aplicáveis a cada nova geração de cristãos. Sobre esse ponto, o autor diz que a descrição da santidade de Deus e o desafio de confiar no poder e a promessa do Senhor são relevantes neste mundo moderno cheio de incerteza e maldade. Também afirma que a fidelidade dos profetas é um exemplo. O profeta Zacarias e os mensageiros de Deus de nossos dias devem entender a ação de Deus no passado, ajudando as pessoas a descobrirem o propósito e a direção de Deus para hoje, e a discernirem os planos de Deus para o futuro (Zacarias 1:6; 8:13-15). Essa responsabilidade inclui dar palavras de advertência, conselho e alento. Ninguém pode conhecer completamente a mente de Deus nem começar a entender todos seus propósitos, mas em alguns assuntos, seus planos são conhecidos. Quando seus propósitos são compreendidos, a visão de Deus do presente e do futuro traz força, bem como uma submissão humilde. Publicada em 1994, intitulada originalmente em inglês The prophets as preachers, esta obra tenta instar a comunidade evangélica a visualizar da mesma maneira que os profetas do Antigo Testamento, analisar sua cosmovisão, examinar os contextos históricos e sociais nos quais se desenvolveram e aprender de seus ensinamentos e mensagens. Com uma linguagem clara, e apoiada na Bíblia, a obra anima os crentes em Deus a enfrentarem com fé os dilemas da vida diária, como fizeram eles. Os registros escritos dos profetas os descrevem como pessoas normais que pregam em audiências diversas em uma ampla variedade de ambientes. Cada um


LITERATURA

cumpriu o chamado de Deus ao comunicar uma mensagem transformadora de vidas, que requeria reavaliar o modo em que suas audiências concebiam os fenômenos no mundo. Este reordenamento causou impacto sobre as maneiras socialmente

definidas de entender a Deus/os deuses, eles mesmos, a natureza, a vida econômica e política, sua relação com Deus e suas relações com outros. Todos os profetas se opuseram às explicações sedutoras e enganosas l Agosto 2016 / Impacto evagélico

27


MISIONÁRIO MUNDIAL 28 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


DEUS VOS GUARDE

MÚSICA

Hino concebido para reafirmar a proteção do Senhor, foi escrito pelo autor estadunidense Jeremiah Eames Rankin. Destaca como um canto, no qual o amor do Criador está presente.

H

ino composto pelo evangélico Jeremiah Eames Rankin para poder cantá-lo ao final dos cultos, “Deus vos guarde” tem como tema principal o amor que o Senhor oferece a seus crentes. Apresentada pela primeira vez em 1882, esta canção foi inspirada por seu autor quando descobriu em um dicionário que a palavra “adeus” provém da expressão Deus seja convosco. Então, Rankin escreveu um poema no qual salienta a graça e o consolo que Jesus Cristo provê aos membros de seu rebanho, aqueles que se mantêm fiéis a sua Palavra. Jeremiah, nascido em 2 de janeiro de 1828 em território estadunidense, foi um servo peculiar de Deus que no curso de sua vida abraçou, pregou e defendeu o Evangelho com firmeza e tenacidade. Em sua curta idade, quando residia no estado de Nova Hampshire, descobriu a Palavra do Senhor e lhe entregou sua vida. Homem de fé, Jeremiah

DEUS VOS GUARDE 1 Deus vos guarde pelo seu poder, Protegidos e velados Desfrutando de seus cuidados Deus vos guarde pelo seu poder. REFRÃO Pelo seu poder e no seu amor, Te nos encontrarmos com Jesus; Pelo seu poder e no seu amor, Oh, que Deus vos guarde em sua luz. 2 Deus vos guarde em seu eterno amor; Bem unidos e contentes, Achegados sempre aos crentes; Deus vos guarde em seu eterno amor. 3 Deus vos guarde do poder do mal; Da ruína e do pecado; Mui felizes ao Seu lado; Deus vos guarde do poder do mal. 4 Deus vos guarde para o Seu louvor, Seu serviço tão glorioso, Um viver mui vitorioso; Deus vos guarde para o Seu louvor.

estudou no Middlebury College, uma universidade privada localizada no estado de Vermont, e recebeu instrução doutrinal no Andover Theological Seminary de Massachusetts. Pastor comprometido com a abolição da escravidão nos Estados Unidos, Rankin foi eleito presidente da Howard University, casa de estudos teológicos fundada depois da Guerra de Secessão para a instrução de afro-americanos em 1890. Suas inumeráveis prédicas, baseadas nas Sagradas Escrituras, foram muito populares em sua época e duas delas (“A Bíblia, a segurança das instituições americanas” e “A divindade da eleição”) foram espalhadas por todo o território estadunidense. “Deus vos guarde”, que refere tacitamente à passagem bíblica Romanos 16:20, foi estreada em um domingo pela noite na congregação que dirigia em Washington D. C., capital dos Estados Unidos, e imediatamente captou o interesse dos fiéis que perceberam a harmoniosa música que acompanhava o poema. A melodia foi concebida por William Gould Tomer, notável compositor evangélico do século XVIII, que servia ao Senhor como diretor musical de um templo de Washington. Após sua aparição, a canção de Rankin se tornou um hino muito célebre no mundo graças às campanhas de evangelização realizadas pelo pregador Dwight Lyman Moody e o compositor Ira David Sankey na Inglaterra e nos Estados Unidos nos fins do século XIX. Depois, com a passagem dos anos, foi traduzida para diferentes línguas e era comum empregá-la em cerimônias fúnebres por seu grande conteúdo emocional. Hoje, é uma de suas obras mais reconhecidas em seu vasto trabalho criativo. Jeremiah Eames Rankin, que inspirou com suas prédicas o presidente Thomas Woodrow Wilson e vários membros evangélicos do Congresso dos Estados Unidos, morreu em 28 de novembro de 1904 depois de servir a Deus como pastor em diferentes igrejas da nação considerada como a mais rica, poderosa e influente da Terra. Conhecido mundialmente por seu hino, Rankin deixou por meio de seu engenho e sua fé um louvor de esperança para a comunidade evangélica mundial l Agosto 2016 / Impacto evagélico

29


O PREGADOR DOS CANIBAIS Paladino do cristianismo, James Chalmers oferendou sua vida nos começos do século XX, enquanto difundia a Palavra de Deus na Oceania. Sua gesta permanece em vigor e constitui um digno exemplo. Galen Brown Royer

N

estes dias, quando as missões modernas excedem os duzentos anos de antiguidade e aparecem como atos remotos de heroísmo e martírio, surge um novo interesse por estudar a vida de um dos heróis da fé mais intrépidos, que foi morto e devorado em terras afastadas nos começos do século XX. James Chalmers, nascido de um casal de crentes em 4 de agosto de 1841 na Escócia, oferendou sua vida em 8 de abril de 1901 enquanto pregava a Palavra de Deus na Nova Guiné. Com fé cristã, determinação e carisma, Chalmers foi um homem muito preparado para a vida missionária, à que foi chamado pelo Senhor. Em sua infância e adolescência, James aprendeu a essência do Evangelho por meio de sua mãe. Depois, em sua juventude, ouviu a leitura de uma carta de um missionário que pregava a Palavra nas ilhas Fiji. Então, enquanto aprendia atentamente a história na escola dominical, decidiu que ele também compartilharia as boas novas entre os canibais com a ajuda de Deus. Posteriormente, Chalmers sentiu medo e sua confiança fraquejou. Porém, em novembro de 1859 acudiu a uma reunião especial celebrada por dois missionários da Irlanda do Norte, isso reavivaria sua fé. E assim, durante o culto, James seguiu com atenção uma poderosa mensagem, baseada em Apocalipse 22:17, que traspassou seu coração e o motivou a refletir sobre a salvação e a esperança. E assim decidiu entregar sua vida a Jesus Cristo e se tornaria um de seus seguidores mais solicitados. SERVO DO SENHOR Aos 18 anos, assistido pelas Escrituras, MISIONÁRIO MUNDIAL 30 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

James se dirigiu ao caminho do cristianismo e fez parte do ambiente evangélico que envolvia naquele tempo a cidade de Ardrishaig, situada no oeste da Escócia, onde residia desde seu nascimento. Orientado pelo pastor Gilbert Meikle, que o instruiria em latim e o alentaria a fortalecer sua formação doutrinal, Chalmers partiu para Glasgow, a maior metrópole do território escocês, onde se uniu a uma congregação cristã. Nessa cidade, James Chalmers conheceu em 1861 o evangelista George Turner, mi-ssionário na Samoa. Ele lhe sugeriu que se apresentasse como missionário da Sociedade Missionária de Londres. Oito meses despois, foi enviado por esta instituição ao Cheshunt College, um dos


HERÓIS DA FÉ

centros de formação teológica mais prestigiosos do Reino Unido, onde recebeu um sólido adestramento que o fez um crente de sólida fé. Posteriormente, ele se dedicou a estudar a língua rarotongana, falada nas Ilhas Cook, com o pastor George Gill. Edificado como discípulo comprometido com a causa de Deus, em 17 de outubro de 1865, Chalmers se casou com a crente Jane Hercus, que tinha a vontade de levar

as boas novas pelo mundo, e com ela formou um casamento firme, tendo como base o Evangelho. Dois dias depois, foi reconhecido como ministro do Senhor e ficou pronto para iniciar o trabalho missionário que ansiava desde sua infância. Mais tarde, em 4 de janeiro de 1866, foi para a Austrália com o intuito de compartilhar a Palavra. TRABALHO MISSIONÁRIO A travessia de James à Austrália, aonde chegou em maio desse mesmo ano, foi matizada pela confiança no Senhor que contagiou seus companheiros de viagem. Além disso, o missionário deu aulas bíblicas e realizou reuniões de oração. Depois,

Continue lendo–– Agosto 2016 / Impacto evagélico

31


Continue lendo––

MISIONÁRIO MUNDIAL 32 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


HERÓIS DA FÉ

já estabelecido na Oceania, decidiu se deslocar a Vanuatu, mas não conseguiu finalizara viagem pois o navio que o conduzia naufragou em uns recifes próximos a Niue, país situado no sul do oceano Pacífico, onde a embarcação ficou destruída completamente. Tempo depois, em 20 de maio de 1867, Chalmers chegou à localidade de Avarua, capital das Ilhas Cook, ali começou um exitoso trabalho evangelizador que se estendeu nas pequenas ilhas de Rarotonga. Quando se estabeleceu em seu lugar de destino, Chalmers recebeu o apelido de ‘Tamate’ por parte de um nativo, que não conseguiu pronunciar seu sobrenome. Depois, dirigido pelo Senhor, acabou de aprender a língua rarotongana e empreendeu a evangelização deste canto do mundo que por esses dias corria perigo de cair na maldade e urgia da luz de Deus. Durante dez anos, James Chalmers liderou a boa marcha de sua congregação e difundiu o Evangelho em cada região da ilha de Rarotonga. Trabalhador incansável, James divulgou a Bíblia entre os aborígenes e comba¬teu o pecado com a mensagem do Senhor. Também dedicou grande parte de seus dias à educação cristã para as crianças das Ilhas Cook e publicou um jornal mensal para estender o bem o mais longe possível. Também formou pregadores e missionários locais para ajudá-lo a transmitir a Palavra. ENTRE CANIBAIS Motivado pelo ideal de estender as boas novas em territórios não cristianizados, James abandonou Avarua em 21 de maio de 1877 e foi para a Nova Guiné, onde havia canibalismo. Sem medo da vida selvagem e do desconhecido, o servo do Senhor se estabeleceu no povo de Port Moresby, atual capital do Estado Independiente da PapuaNova Guiné, onde encontrou um ambiente dominado pela barbárie, o paganismo e a crueldade. Entre bárbaros, descobriu também atrocidades que jamais pensou ver. Pioneiro da evangelização da Oceania,

Chalmers enfrentou o pecado e a selvageria que reinavam na Nova Guiné com a esperança do cristianismo. Apoiado em sua enorme fé em Deus, difundiu sem trégua alguma a Palavra entre as tribos da Papua durante nove anos. Seu trabalho missionário, realizado nas condições mais extremas e sob as premissas do amor e a paciência, colheu o interesse pelo Evangelho de um grande número de canibais que acharam nos ensinamentos de Jesus Cristo uma razão para reencaminhar suas vidas. James, cuja esposa, Jane Hercus, faleceu em 20 de fevereiro de 1879, conseguiu com sua tarefa evangélica que as etnias rivais se rendessem perante o Senhor e acedessem às Sagradas Escrituras depois de superar suas diferenças. Da mesma maneira, graças a suas prédicas, os nativos deixaram a antropofagia perante o avanço da fé cristã. Instado pela Sociedade Missionária de Londres, Chalmers voltou ao Reino Unido em 11 de maio de 1886. Após sua chegada, relatou na Grã-Bretanha suas experiências no Pacífico Sul. DIAS FINAIS Depois de dar seu testemunho em diversas igrejas de Londres, Chalmers retornou à Oceania em 11 de setembro de 1887 e se reincorporou a sua missão cristianizadora. Então, ele se casou com a cristã Sarah Eliza Harrison e mais uma vez se dedicou a introduzir o Evangelho nos lugares mais remotos da Nova Guiné, onde a mensagem de Deus não tinha chegado. Sempre ativo, visitou diversos territórios e explorou em várias ocasiões o rio Fly, um dos maiores da Papua-Nova Guiné, onde teve contato com inumeráveis povoados aborígenes. Em 8 de abril de 1901, durante uma missão evangélica na ilha Goaribari, que era habitada por grupos de homens selvagens sedentos de sangue, James Chalmers oferendou sua vida quando estava pronto para anunciar a Palavra de Deus. Assassinado e devorado com crueldade pelos nativos que pretendia cristianizar, este herói da fé alcançou com sua morte o maior grau de sacrifício e se alçou como um baluarte do Evangelho. Os episódios de sua admirável existência na Oceania foram registrados em três publicações autobiográficas que evidenciam seu grande valor e entrega l Agosto 2016 / Impacto evagélico

33


MISIONÁRIO MUNDIAL 34 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


HISTÓRIAS DE VIDA

O INFERNO QUE MAURICIO VENCEU Pode-se chegar ao mais baixo e ainda conseguir ser salvo? A vida de Mauricio Godoy Contreras é a constatação de que com Deus tudo é possível. Roubos, drogas e álcool eram uma forma de vida que conseguiu superar. Um resgate da má vida, de uma vida mundana. Marlo Pérez Foto: Jenifer Llacsahuache y Archivo familiar

Agosto 2016 / Impacto evagélico

35


D

Em 1999, nasceu seu primogênito e Mauricio se dedicou ao tráfico de armas e de cocaína, motivo pelo qual as autoridades de seu país novamente o procuraram e o prenderam. Após o devido processo, foi enclausurado no Centro de Detenção Preventiva San Miguel, onde permaneceu cinco anos. Sua predição de que retornaria à prisão se cumpriu; no entanto, sua nova estância no cárcere não foi tão confortável como em outras vezes, já que sofreu o assédio dos reclusos por ter participado no assalto no qual morreu um dos delinquentes líderes das mais sanguinárias quadrilhas.

epois de sair em liberdade em 2004 e se afastar da má fama que o condenou a ser um ousado delinquente, Mauricio Eduardo Godoy Contreras, mais conhecido como o ‘Guatón Mauri’, deixou temporariamente os delitos e se deu um merecido descanso junto com sua esposa e seus dois filhos pequenos, que via pouco devido a sua agitada vida. No entanto, quando o dinheiro conseguido por suas feitorias acabou rapidamente, voltou à delinquência sem temor de cair novamente em prisão. Depois de vários anos de se unir a quadrilhas criminosas com as quais cometeu mais de um assalto, Mauricio juntou uma grande quantidade de dinheiro, além de automóveis, prédios e outras extravagâncias, o que tentou encobrir com um pequeno negócio que não justificava tão grandes benefícios. Isto motivou que a Polícia de Investigações do Chile (PDI) seguisse seus passos, até sua captura em 2009, quando foi processado por associação ilícita para delinquir e lavagem de dinheiro. Entretanto, seu historial delinquencial foi crescendo e ele se fazia conhecido em vários cárceres da capital chilena; Mauricio não percebia que estes delitos finalmente seriam prejudiciais; não só para ele, mas também para sua esposa, Catalina Castillo, que acabou na prisão apesar de ser inocente. Ao receber uma condenação de quatro anos de prisão, Mauricio foi enclausurado no Centro de Detenção Preventiva Santiago 1, enquanto a mãe de seus filhos acabou no Centro Penitenciário Feminino San Joaquin, da cidade de Santiago, com uma pena similar. Desde esse momento, Mauricio procurou incessantemente uma paz interior e uma possível saída de sua esposa. Nesse afã, encontrou a Deus. MUNDO DE VANDALISMO A vida de Mauricio Eduardo Godoy Contreras, nascido em 12 de fevereiro de 1974, complicou-se em meados da década dos oitenta, quando integrou pequenas quadrilhas de bandidos de seu bairro, El Bosque, uma zona vermelha da capital chilena. “Tive coisas que jamais tinha possuído com o dinheiro fácil que obtive… Eu me enredei pouco a pouco em um mundo desconhecido”, narra ele.

MISIONÁRIO MUNDIAL 36 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Nos fins daquela década e aos 15 anos de idade, Mauricio se tornava um ousado delinquente, com muitos assaltos que lhe permitiram dar saltos no mundo da quadrilha. “Apesar de ser filho único, meus pais não me deram o que eu quis, porque éramos de baixos recursos econômicos... Nunca soube o que era um presente de Natal”, lembra Mauricio. OS PRIMEIROS DELITOS Mauricio cometeu um dos primeiros delitos que o levaram à prisão aos 16 anos de idade, quando clonava habilmente cartões de crédito. Foi capturado e enclausurado no Centro de Detenção Preventiva San Miguel, na comuna do mesmo nome. Graças a sua curta idade, saiu em liberdade em menos de dois meses, mas depois voltou à delinquência sob outras modalidades, cometeu calotes, mediante os quais enganou centos de pessoas, às que emitia cheques sem fundos. Por esse delito, foi enclausurado seis meses. Ao sair, intuiu que muito em breve voltaria àquele lugar. MARCADO PELA MORTE Depois de vários anos delinquindo, a fama de Mauricio foi crescendo, bem como sua enorme corpulência, razão pela qual foi apelidado o ‘Guatón Mauri’. Contudo, esse sobrenome o delataria, já que a Polícia chilena o identificava facilmente e iniciava uma intensa busca, quando infringia a lei. Posteriormente, as autoridades de seu país o consideraram um delinquente altamente perigoso por integrar diversas quadrilhas criminosas que aterrorizavam toda a capital. Um dia, em cumplicidade com vários amigos de sua infância, Mauricio assaltou diversos estabelecimentos comerciais; assim se tornaram uma das organizações criminosas mais perigosas. Durante um roubo, um dos líderes caiu abatido por vários impactos de bala, enquanto outros dois amigos foram capturados; Mauricio foi o único que pôde fugir da polícia e da prisão ou talvez da morte. No dia seguinte, os meios de comunicação divulgaram os detalhes do roubo e Continue lendo––


HISTÓRIAS DE VIDA

Em 2009, depois de sofrer vários meses de prisão por ser integrante de uma quadrilha e lavar dinheiro, delitos que também levaram sua esposa Catalina à prisão, a vida de Mauricio se tornou um calvário. Ele lembra que seu pior momento foi quando falou por telefone com seu cônjuge e só escutou as lamúrias e lamentos dela. Mauricio nunca se sentiu tão prisioneiro. Agosto 2016 / Impacto evagélico

37


Continue lendo––

as características físicas do ‘Guatón Mauri’, identificado como um dos delinquentes que fugiram da cena do crime. Sua má fama ganhada chegou mesmo aos mais perigosos cárceres do país. “A morte de meu amigo, que foi o líder da quadrilha, me afetou muito, porque nesse momento tive temor de morrer em pecado”, lembra Mauricio. CASADO COM A DELINQUÊNCIA Após este incidente que quase lhe custou a vida, Mauricio se afastou temporariamente da delinquência para se refugiar entre as quatro paredes de sua casa. Por esses anos conheceu Catalina Castillo, com quem se casou em 1999; ela teve que suportar todo um inferno junto a ele. “Eu a enganei, mas ela depois soube o que fazia e como obtinha o dinheiro… Apesar disso, nunca me deixou; mesmo depois de cair preso, sempre me visitou no cárcere”, lembra ele. Em 1999, nasceu seu primogênito e Mauricio se dedicou ao tráfico de armas e de cocaína, motivo pelo qual as autoridades de seu país novamente o procuraram

MISIONÁRIO MUNDIAL 38 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

e o prenderam. Após o devido processo, foi enclausurado no Centro de Detenção Preventiva San Miguel, onde permaneceu cinco anos. Sua predição de que retornaria à prisão se cumpriu; no entanto, sua nova estância no cárcere não foi tão confortável como em outras vezes, já que sofreu o assédio dos reclusos por ter participado no assalto no qual morreu um dos delinquentes líderes das mais sanguinárias quadrilhas. Não só foi intimidado, mas também foi ameaçado de morte. “Muitas vezes tive que dormir com um olho aberto e outro fechado, porque a maioria dos atentados eram pela noite… Ao lado de minha cama tinha uma faca para me defender”, revela Mauricio. Em várias ocasiões, Mauricio teve que intervir para defender seus companheiros feridos; alguns deles morreram depois em seus braços ou no caminho à enfermaria. Em certas oportunidades, ele teve que atacar outros reclusos, os que morreram ou ficaram gravemente feridos. Era sua vida ou a deles. “Todas essas coisas o marcam e o fazem mais duro, com um coração de


HISTÓRIAS DE VIDA

pedra que já não chora nem tem sentimentos... É tanta a raiva que o único que fica é brigar para sobreviver”, lembra ele. AMPARADO POR DEUS Em 2009, depois de sofrer vários meses de prisão por ser integrante de uma quadrilha e lavar dinheiro, delitos que também levaram sua esposa Catalina à prisão, a vida de Mauricio se tornou um calvário. Ele lembra que seu pior momento foi quando falou por telefone com seu cônjuge e só escutou as lamúrias e lamentos dela. Mauricio nunca se sentiu tão prisioneiro. Um ano depois, e com a promessa de mudar se Deus tirava sua esposa do cárcere, ele se sentiu atraído pelos louvores de um pequeno templo cristão localizado no módulo dois daquela penitenciária. Ao se aproximar e ouvir uma passagem bíblica, Deus lhe falou. “Os irmãos me leram a preeminência do amor, do capítulo 13 da primeira carta aos coríntios… Uma vez que terminaram de lê-la, entendi que eu nunca amei minha esposa. Não sabia o que era amar… Aí

foi quando Deus começou a trabalhar em mim”, diz Mauricio. Depois de se arrepender de seus pecados e após um longo processo de regeneração, Mauricio mudou até sua forma de falar; 90% de sua linguagem eram gírias, cheio de grosserias, mais conhecidas como ‘coas’ em seu país; em breve se tornaria pregador daquele templo. Alguns meses depois, ele e sua esposa foram novamente processados, já que as autoridades abriram seus expedientes e solicitaram para eles 20 e 10 anos de prisão, respectivamente. No entanto, Deus impôs sua soberania e fez com que sua esposa saísse em liberdade em 2011 e Mauricio em 2013. Atualmente, as ruas de Santiago servem de plataforma para que o irmão Mauricio pregue a Palavra de Deus sem cessar. Também assiste a um campo branco do Movimento Missionário Mundial e a alguns cárceres como capelão; sim, agora prega nos centros de reclusão, onde um dia caiu com sua esposa, mas foram libertos por Deus l Agosto 2016 / Impacto evagélico

39


MISIONÁRIO MUNDIAL 40 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


ENTREVISTA

“PREGAMOS NO MEIO DE UMA MISTURA DE LÍNGUAS” Consolidar a Obra é um compromisso assumido pelo Rev. José Clemente Vergara Pabón. Em sua qualidade de Supervisor Nacional nas Antilhas Holandesas e na África, ele percorre países existentes em diversas ilhas. Um trabalho de constância.

S

ua paixão por pregar a Palavra de Deus o levou a atravessar o Caribe e o Atlântico. Não há mares nem distâncias que freiem a missão do Rev. José Clemente Vergara Pabón, Supervisor Nacional nas Antilhas Holandesas e na África. Como realiza seu trabalho missionário nas Antilhas Holandesas e na África? Todos os países das Antilhas estão separados um do outro porque são ilhas, e a única forma de nos mobilizar é por meio de aviões. Eu viajo três vezes por ano e percorro todas as ilhas; eu vou para as capitais e as províncias do país. As nações que eu superviso são Curaçao, Aruba, Bonaire, São Martinho, a Guiana Britânica, o Suriname e a Guiana Francesa. Eu também superviso obras em Trindade e Tobago e Martinica. Desde que fomos nomeados em 2000 supervisores da África, meu irmão, o Rev. Rómulo Vergara, e eu, percorremos todo seu território para organizar confraternizações e convenções, bem como para atender assuntos da Obra. Vamos para a Guiné Equatorial, Congo, Gabão, Camarões e Nigéria. Também passamos pelo Gana e pela Costa do Marfim, os últimos países onde a Obra ingressou, bem como por Madagascar. Quanto cresceu a Obra de Deus nesses países? Na Guiné Equatorial, a Obra cresceu mais respeito a todo o continente africano, enquanto nos outros países a Obra se expande pouco a pouco. Por isso percebemos que precisamos de mais missionários que falem inglês, francês, português e árabe. Requeremos pessoas dispostas, com muito amor e paixão pelas almas. Por outro lado, nos países das Antilhas há uma igreja central pelo geral e até três campos brancos, como acontece em Curaçao e nas Guianas, que têm os maiores territórios e onde a Obra se

estendeu em todas as cidades. Que línguas predominam e como pregam a Palavra de Deus? Existem línguas diferentes nas Antilhas, como o inglês, o holandês e o francês, e cada um destes países tem outras línguas ou dialetos, como no Suriname. Ali devemos pregar ou ensinar até com três intérpretes para chegar a cada uma das vidas destes povos. O mesmo acontece na África, onde as línguas e os dialetos próprios de cada nação são diversos. Pregamos no meio de uma mistura de línguas nestes países. Que experiências o marcaram no trabalho de supervisão? Uma das experiências que mais me marcou é a necessidade do Evangelho, porque em algumas destas nações é um tema cultural e social. Por exemplo, na África há muitos evangélicos e megaigrejas, mas com um testemunho desastroso. As cabeças das igrejas mantêm relações com várias mulheres ao mesmo tempo. Isso me impactou e me fez chorar ao ver a necessidade. Como Impacto Evangelístico chega a essas regiões? Há muito tempo, eu pedi que a revista se imprimisse em inglês, porque os países das Antilhas são anglófonos e não compreendem o espanhol. Apesar disso, nós sempre precisamos da revista, porque é a ferramenta com a qual o irmão Ortiz começou a Obra. Há tempo nós recebíamos informações e to¬das as fotografias de nossas atividades por meio de Impacto Evangelístico. Apesar de que era em espanhol, os irmãos abriam a revista e penduravam cada página em uma parede da igreja, para que todos pudessem ver as fotografias de nossas atividades nas Guianas e em outros países. Para nós, isso era impactante, e esperamos receber a revista em inglês e em outras línguas l Agosto 2016 / Impacto evagélico

41


O EVANGELHO, A ÚNICA SOLUÇÃO “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê”. Romanos 1:16. Rev. Luis M. Ortiz

N

unca o homem enfrentou uma crise tão complexa, perigosa e alarmante como a que hoje o mundo padece; e pela mesma razão nunca foi necessário tanto valor, sacrifício, moral e vigor espiritual que os que o homem precisa hoje para enfrentar a presente situação. O lar, o doce lar, atualmente é vulnerável; a família está divorciada, o respeito é humilhado, a moral é despida e ultrajada, o espiritual é menosprezado e ridicularizado, o eterno é rejeitado e blasfemado. É uma MISIONÁRIO MUNDIAL 42 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

crise geral que afeta o indivíduo, o lar, a cidade, a nação, o continente, o mundo inteiro. É uma crise geral que afeta a política, a docência, as artes, a ciência, a moral; todas as esferas e relações humanas. No político, o mundo está em crise, há permanente perigo de conflagração mundial, e isso está na mente e nas mãos de homens sem escrúpulos que não respeitam a vida humana. Na docência, o mundo está em crise; cada vez se exclui mais o pensamento de Deus e se insiste mais no mate-


DEVOCIONAL

rialismo ateu. Nas artes, o mundo está em crise; quanto mais descabida e confusa a pintura e os murais, mais mérito elas recebem; quanto mais disparatada e grosseira a música, mais gosta e mais adeptos ela tem. Na ciência, o mundo está em crise; quanto mais destrutiva a arma, mais cobiçada e mais conservada é para seu uso oportuno. No moral, o mundo está em crise; o diabólico açoite das drogas que arruína e envilece a adolescência e a juventude, e que origina esta infernal onda de crimes, roubos e delinquência, é outro pavoroso aspecto desta horrível crise moral que o mundo atravessa. Amigos meus, perante estes espantosos fatos não todo está perdido, há no mundo uma reserva, uma força, uma luz, um poder, que é o único que pode enfrentar com sucesso esta sufocante e angustiosa crise com todos seus aterradores aspetos e horríveis consequências. Serão as riquezas? Não. A felicidade do homem não se baseia nas riquezas que ele possui. Será a educação? Não. Quase sempre as universidades são o centro de materialismo e de frustrações. As filosofias? Não. São um labirinto sem saída. As Nações Unidas? Não. Estão desunidas demais. As religiões? Não. Há muitas, pagãs e pseudocristãs, e nenhuma pôde resolver a situação. E qual é essa reserva? Qual é essa força? Qual é essa luz? Qual é essa potência? É o poderoso Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, o que derruba todas as barreiras sociais, políticas, econômicas, religiosas e nos obriga a viver como irmãos, pois, o que “está em Cristo, nova criatura é” (2 Coríntios. 5:17). É o poderoso Evangelho de nosso Se-

nhor Jesus Cristo a potente força que transforma vidas, lares, cidades, nações, e o mundo inteiro. É o poderoso Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo a extraordinária reserva de energia moral e espiritual que capacita o indivíduo e os povos a viver vidas dignas, limpas, santas, cheias de amor e de paz com seus semelhantes. É o poderoso Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo a força dinâmica, transformadora e preservadora que o mundo precisa. O dinheiro ajuda no material, a educação ajuda no intelectual, a política ajuda no social, a religião ajuda no moral. Mas o que faz o verdadeiro trabalho no indivíduo e nos povos é o Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo que transcende o material, eclipsa o intelectual, supera o social, e absorve o moral. “Porque a Palavra de Deus é viva e eficaz…” (Hebreus 4:12). O Evangelho de Jesus Cristo vai à raiz dos problemas, extirpa o mal e resolve o problema espiritual do homem que é realmente o que origina todos os outros problemas. Com razão nosso Senhor Jesus Cristo ordenou: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” (Marcos16:15). Um médico faz muito pela humanidade, também um cientista, ou um filantropo, ou um político, ou um educador, mas o que mais faz a favor da humanidade é o fiel pregador do Evangelho de Jesus Cristo, o porta-voz de Deus, o condutor da força compassiva mais potente e transcendental que há no mundo: o Evangelho de Jesus Cristo. Quando o médico não pode, o pregador pode; quando o filantropo não tem, o pregador tem; quando o cientista não sabe, o pregador sabe; quando o educador não compreende, o pregador compreende; quando o político não resolve, o pregador resolve; quando todos descem frustrados com suas mãos vazias, o pregador ascende recompensado com suas mãos cheias de molhos, que são as almas que resgatou e ganhou para a eternidade e a felicidade eterna, que é o que realmente vale a pena. O mundo precisa mais do Evangelho de Jesus Cristo, que é potência de Deus para salvar; pela mesma razão, precisa de mais corajosos pregadores, mais consagrados pastores, mais verdadeiros missionários, mais honestos evangelistas, mais fiéis obreiros de Deus. Amém l Agosto 2016 / Impacto evagélico

43


DÁ CONTAS DA TUA MORDOMIA “Havia um certo homem rico, o qual tinha um mordomo; e este foi acusado perante ele de dissipar os seus bens. E ele, chamando-o, disse-lhe: Que é isto que ouço de ti? Dá contas da tua mordomia, porque já não poderás ser mais meu mordomo”. Lucas 16:1-2.

Rev. Gustavo Martínez Garavito

A

ntes de sair de viagem, o amo tinha posto sob a custódia do mordomo suas posses e toda sua propriedade. Durante a ausência de seu amo, ninguém lhe pedia contas de nada, já que todo estava sob sua autoridade. No entanto, esqueceu que um dia o amo lhe exigiria que rendesse contas, e que lhe seria necessário entregar um relatório detalhado das transações realizadas. Quando chegou o momento de dar contas, o amo deu a oportunidade ao mordomo de confessar sua malfeitoria. O amo tinha a autoridade e o direito de despedir o mordomo sem dar justificações. O primeiro tinha percebido que o administrador o tinha decepcionado, que ele tinha estado usando seus bens incorretamente. No entanto, em lugar de despedi-lo, deu uma oportunidade ao mordomo para que demonstrasse sua fidelidade com provas claras e cabais; que as supostas malversações só eram calunias originadas pelos ciúmes ou a inveja de outros que queriam ocupar sua posição. Nesta ordem, “dá contas da tua mordomia” (Lucas 16:2), pode-se ver a misericórdia de Deus. No entanto, apesar de que teve uma oportunidade para se justificar, aquele mordomo não pôde demonstrar sua fidelidade. Por outro lado, bem como nós experimentamos a misericórdia de Deus, também temos que aprender a exercer misericórdia para com os outros. Se o mordomo infiel era achado culpado, só sua posição seria degradada (“já não poderás ser mais meu mordomo”, Lucas 16:2). Não houvesse sido despedido da casa, simplesmente o amo lhe indicou que não ocuparia mais uma posição de confiança. Assim o afirma o apóstolo Paulo: “Além disso requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel” (1 Coríntios 4:2). No entanto, parece MISIONÁRIO MUNDIAL 44 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

que este homem não se importava tanto com o fato de ser achado infiel. O que mais lhe preocupava era que não poderia mais ser mordomo. Como Saul, que pediu a Samuel que o honrasse perante o povo, apesar de seu pecado e de ter sido descartado por Deus; a única preocupação do monarca caído era sua imagem perante o povo, e não sua posição perante Deus (1 Samuel 15:24-25). Perante a demanda de seu amo, o mordomo, sabendo que tinha sido infiel, disse a si mesmo: “Que farei, pois que o meu senhor me tira a mordomia” (Lucas 16:3). Você sabe se está em comunhão com Deus? O Espírito Santo dá testemunho a nosso Espírito se somos ou não filhos de Deus, se estamos caminhando bem, se somos fiéis na mordomia ou se estamos decepcionando nosso amo. Revisemos a trajetória de nossa vida. Como se conduziu você todos estes anos? Como esteve usando os bens de seu amo? Onde e quando começou a fraude? Aquele mordomo não estava disposto a fazer o devido, é dizer, duas coisas importantes: primeiro, tinha que reconhecer que tinha falhado e pedir perdão por seu pecado; segundo, devia restituir a seu amo o que tinha roubado. Por isso, aquele homem se perguntou a si mesmo: “Que farei?”. Contudo, o mordomo infiel começou a pensar em outras soluções em lugar de se humilhar perante seu amo: “Cavar, não posso; de mendigar, tenho vergonha” (Lucas 16:3). Este homem continuava se preocupando com as aparências, e não aceitava a ideia de se ver degradado de sua mordomia perante os outros. Atualmente, quando alguns perdem a mordomia, estes se afastam de Deus; mudam de templo, de pastor, de concílio, ou preferem a via da separação em lugar da humilhação. Eles deixam de ir às


DEVOCIONAL

Você sabe se está em comunhão com Deus? O Espírito Santo dá testemunho a nosso Espírito se somos ou não filhos de Deus, se estamos caminhando bem, se somos fiéis na mordomia ou se estamos decepcionando nosso amo. Revisemos a trajetória de nossa vida. Como se conduziu você todos estes anos? Como esteve usando os bens de seu amo? Onde e quando começou a fraude?

convenções e às confraternizações, para que não digam de eles que não são mais o que eram, ou que não ocupam mais a posição que ocupavam. O mordomo preferiu a fuga antes que reconhecer que tinha decepcionado seu amo. Escolheu o favor dos homens. Começou a chamar todos os devedores de seu amo e, em segredo, reduziu as dívidas que estes tinham (Lucas 16:4-7). Além disso, instou outros a furtarem os bens de seu amo, envolveu outros em sua fraude. Quando uma pessoa não se humilha, ela se dedica a semear sua

cizânia e chama outros para que depois a defendam. Cuidado com aquele que foi infiel na mordomia e quer envolvê-lo em suas cruzadas pessoais, em seu pecado, em seu conto, em sua rebelião. Não o admita, não o ouça, não se deixe envenenar. Mantenha-se puro. Respeite-se como servo de Deus, e se ele é infiel, que saia sozinho. Deus quer que sejamos achados fiéis, que ele possa nos encontrar fazendo sua vontade, engrandecendo o patrimônio celestial em lugar do nosso. Amém l Agosto 2016 / Impacto evagélico

45


ESCOLHIDA POR DEUS PARA SER MÃE “Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra… A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador; porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada, porque me fez grandes coisas o Poderoso; E santo é seu nome. E a sua misericórdia é de geração em geração…” Lucas 1:38, 46-50. Rev. Rubén Concepción

A

Bíblia distingue muitas mulheres corajosas, capacitadas, generosas, humildes, abnegadas e de fé. Entre todas elas ressalta Maria. A pesar de que nós não a idolatramos nem lhe damos culto nem adoração, reconhecemos que Deus pôs os olhos nela para cumprir o mais grandioso dos pla-

MISIONÁRIO MUNDIAL 46 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

nos ideados por Ele: a redenção da raça humana. De importância crucial é, pois, que a mulher seja consciente de que o privilégio e a honra de dar a vida a outro ser humano provêm diretamente de Deus. 1. Maria, uma mulher humilde. Nos-


DEVOCIONAL

sa sociedade se caracterizou pelo aumento vertiginoso das gravidezes como resultado do sexo pré-marital. Atualmente, o caso de Maria tivesse sido, por conseguinte, “um mais entre tantos”. No entanto, apesar de sua banalização, a gravidez das jovens solteiras põe fim abruptamente à infância e à inocência, para marcar o início das responsabilidades de uma mulher adulta. Respeito a Maria, ela nunca tinha conhecido varão e, em seu tempo, ficar grávida fora do casamento era considerado um delito digno de morte. Maria sabia, pois, que expunha sua vida ao aceitar levar em seu seio o que pareceria o fruto da fornicação, e ainda mais ao estar desposada com José. No entanto, são formosas as palavras que pronunciou aquela jovem, quando recebeu a mensagem do anjo Gabriel: “Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra” (Lucas 1:38). Ser mãe é uma responsabilidade que Deus, pessoalmente, entrega à mulher. E, definitivamente, criar os filhos sob a orientação divina é a melhor herança que podemos lhes deixar. 2. Maria, uma mulher de fé e de piedade. Maria confiava totalmente em Deus, e por isso aceitou o desafio de levar em seu seio o Criador. Além disso, para ser mãe, uma mulher tem que aceitar desempenhar esta função, em caso contrário sempre verá a criança como um obstáculo em sua vida, como alguém que lhe rouba seu tempo e espaço. Aquela jovem entendeu que Deus a tinha visto com olhos de misericórdia, e que ser a mãe do Messias a faria uma mulher bem-aventurada entre todas as gerações passadas ou futuras (Lucas 1:48). Só uma mãe é capaz de transmitir a ternura, o carinho e a bondade que emanam do Criador do universo, isso a faz algo especial. Em algumas circunstâncias, a rebeldia dos jovens é justificada porque nunca conheceram o calor de uma mãe; essas crianças tiveram uma casa

e compartilharam um mesmo teto que seus progenitores, mas essa casa nunca foi um lar para eles. Provou-se cientificamente que desde o ventre da mãe a criatura percebe os sentimentos e as emoções que gera nela. 3. Maria, uma mulher de confiança. “E sua mãe guardava no seu coração todas estas coisas” (Lucas 2:51). No coração de Maria sempre houve uma disponibilidade espiritual para o serviço, e ela soube guardar em segredo todo o que o anjo lhe revelou. Desde o nascimento de Cristo, Maria soube também que teria que experimentar, como mãe, uma dor imensa. Efetivamente, quando Maria e José levaram Jesus ao templo, para que fosse circuncidado, Simeão profetizou: “E uma espada traspassará também a tua própria alma” (Lucas 2:35). Maria tinha uma confiança maternal em Cristo, e isso é demonstrado por sua atuação nas bodas de Caná. Ela não se aproximou de Jesus pensando que ele faria um milagre, mas como uma mãe que vê as capacidades e os talentos de seu filho. Maria pôs, pois, toda sua confiança em Jesus, sabendo que ele era capaz de ajudá-la naquela situação. Por este motivo, ela disse aos servos que atendiam os convidados da boda: “Fazei tudo quanto ele vos disser” (João 2:5). Maria confiava completamente em Jesus. Ela lhe tinha ensinado princípios morais sólidos, e por isso sabia que ele não prejudicaria nunca seu testemunho nem levaria a desonra a sua casa. É necessário que saibamos que os princípios e os valores fundamentais da vida são ensinados principalmente no lar, não na igreja nem na escola. 4. Maria, uma mulher fiel. “E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena” (João 19:25). No meio de tanta dor e tanto sofrimento, a mãe de Jesus estava ao pé da cruz. O apóstolo João analisou muito bem a cena, e não visualizou Maria como uma mediadora no plano da redenção, mas prestou atenção à entranhável relação filial que existia entre ambos. Maria é uma fonte de inspiração para todos nós: esteve ao pé da cruz, quando todos os amigos e os discípulos de Jesus o tinham abandonado. Maria foi uma mulher corajosa, fiel, disposta, reservada, cheia de fé e de piedade. Imitemo-la nessas qualidades tão maravilhosas l Agosto 2016 / Impacto evagélico

47


Um relatório superficial do trabalho que a Obra do Movimento Missionário Mundial desenvolve pelos caminhos da América e ao redor do mundo. A Santa Bíblia diz: “E, perseverando unânimes todos os dias no templo… E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” Atos 2:46, 47.

VISITANDO NOVO ÉDEN Nem o calor nem a chuva puderam deter os irmãos em seu retorno ao Novo Éden, na Amazônia peruana. Ajuda material e especialmente espiritual para os mais necessitados.

C

om a intenção de levar sacos de roupa, víveres, medicamentos, e, sobretudo, a Palavra do Senhor, mais de 20 irmãos e obreiros do Movimento Missionário Mundial do distrito de San Juan de Lurigancho (Lima) visitaram a comunidade nativa de Novo Éden, na província de Pucallpa, no Peru. MISIONÁRIO MUNDIAL 48 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Este percurso missionário, realizado de 15 a 24 de junho, foi liderado pelo Rev. Teófilo Estrada Maíz e um grupo de solidários irmãos, que se dirigiram, com todo tipo de ajuda humanitária não perecível, ao mais profundo da floresta amazônica para ajudar seus compatriotas. Depois de atravessar a cordilheira

dos Andes peruanos, chegaram à selva alta e desceram pelas empinadas e verdes montanhas daquela região central do país. Uma vez na floresta virgem, percorreram outro trecho da zona de canoa motorizada ou ‘peque peque’, como são conhecidas estas unidades de transporte fluvial.


Fotos: Job Barra

EVENTO

Depois de dois dias de percurso desde sua saída na capital do Peru, este grupo de irmãos chegou a uma das primeiras povoações nativas, que compartilharam o Evangelho e aceitaram a Cristo como seu Senhor e Salvador. O mesmo aconteceu em outras aldeias. Um dia depois, a comitiva cristã chegou a Novo Éden, onde descarregaram todo o material que levavam consigo, bem como as bênçãos do Todo-Poderoso. Suas boas-vindas trouxeram lembranças da primeira vez que este grupo comandado pelo Rev. Estrada chegou a suas ribeiras. Quando pisaram terra firme, eles Continue lendo––

Agosto 2016 / Impacto evagélico

49


MISIONÁRIO MUNDIAL 50 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EVENTO

Continue lendo––

perceberam que um dos afluentes do rio Ucayali tinha inundado as casas, que ficaram submergidas sob três metros do nível das águas. Perante tal desastre, os enormes botes resgataram os povoadores e foram postos a salvo. Quando as águas do rio desceram, os habitantes não deixaram de glorificar o Senhor. Imediatamente, os irmãos presentes começaram a repartir a ajuda prometi-

da, que consistia em alimentos e medicinas, bem como revisões médicas e ensino em escolas, onde dezenas de crianças e jovens foram instruídas na Palavra de Deus. Pela noite, os serviços de louvores estiveram cheios da presença do Espírito Santo, que quebrantou os corações de todos os povoadores que assistiram ao evento cristão. “Vimos a necessidade do Evangelho nessa zona; a comunidade nos pede en-

tre lágrimas que enviemos um pastor… Quem irá?”, expressou o Rev. Estrada em uma das mensagens dadas naquela comunidade nativa, onde adoraram o Todo-Poderoso apesar de suas necessidades materiais. A visita também serviu para levar o sinal de Bethel Televisión a essa região, para que assim todos os povoadores se alimentem da Palavra de Deus através deste meio de comunicação l Agosto 2016 / Impacto evagélico

51


COM AS TRIBOS INDÍGENAS DO SENHOR U

m grupo de missionários do MMM da Colômbia percorreu o rio Papuri, localizado no leste do departamento de Vaupés, de 30 de maio a 8 de junho, onde se encontram diversas comunidades indígenas das etnias desano, tuyuca, bara, tucano e siriano. Foram dez dias nos quais a Palavra de Deus se propagou no interior destes povos. Sob o amparo do Senhor, o pastor Eduard Sánchez Mosquera, presbítero da nova zona 81 do MMM da Colômbia, em companhia de sua esposa, Martha Medrano Rada, de um grupo de irmãos de Mitú e de alguns pastores indígenas da Obra, realizaram este importante trabalho missionário anelado e esperado pelas povoações próximas ao rio Papuri. Respeito ao percurso, o pastor Sánchez assinalou que para chegar a estas comunidades foi necessário viajar por terra e água devido a que se encontram afastadas da cidade de Mitú, capital do departamento de Vaupés, de onde partiu o grupo de evangelizadores do Movimento Missionário Mundial da Colômbia. Além do mais, o ministro do Senhor revelou que tiveram que percorrer caminhos muito perigosos e águas turbulentas. Também precisou que apesar das dificuldades, as limitações para compreender os dialetos locais e os obstáculos que estiveram presenMISIONÁRIO MUNDIAL 52 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

tes, o Evangelho de Deus chegou à zona do Papuri para iluminar os corações de seus habitantes. A cristianização que realizaram os membros da zona 81 do MMM da Colômbia compreendeu trabalhos de doutrinamento com crianças, jovens, adultos e líderes das diversas comunidades visitadas. Nesse sentido, em cada aldeia, a povoação foi reunida para receber a Palavra de Deus e a mensagem de esperança da Obra do Senhor l

Fotos: Eduard Sanchez

O Movimento Missionário Mundial da Colômbia realizou visita missionária a comunidades indígenas do rio Papuri. O Evangelho do Senhor não conhece limites.


EVENTO

Agosto 2016 / Impacto evagĂŠlico

53


OBEDECENDO A DEUS A Décima Terceira Convenção Nacional do Movimento Missionário Mundial da Índia se desenvolveu no estado de Tamil Nadu com uma grande assistência de seguidores do Senhor.

O

Movimento Missionário Mundial da Índia celebrou, de 25 a 28 de maio, sua Décima Terceira Convenção Nacional nas instalações da igreja Kristhukula Ashram, da cidade de Tirupathur, localizada no estado de Tamil Nadu. O evento, realizado no sul da Índia, contou com a presença dos reverendos Humberto Henao, Oficial Internacional da Obra de Deus; Samuel Mejía, Supervisor Missionário do MMM da Ásia, e Carlos Guerra, da República da Costa Rica. Na primeira data, entre cânticos e louvores em tâmil, sua língua original, milhares de crentes louvaram a Deus com júbilo. Além disso, o pastor Carlos MISIONÁRIO MUNDIAL 54 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EVENTO

Guerra pregou o Evangelho do Senhor por meio da mensagem estruturada sobre a base do livro de Habacuque 1:1. Depois, no início do segundo dia, o Rev. Samuel Mejía foi o expositor da mensagem bíblica através de uma alocução baseada no livro 1 Coríntios 5. Horas mais tarde, pela noite, o pastor Humberto Henao compartilhou as boas novas por meio da mensagem “Quem começará a batalha?”. Posteriormente, na terceira jornada do evento, o Rev. Guerra foi novamente o portador da Palavra de Deus durante o serviço de promoção de obreiros e pastores. Depois, no serviço noturno, o Rev. Henao compartilhou o tema “Dáme este monte”, tomado do livro de Josué 14:6:1-12. A meditação da Palavra de Deus, no último serviço da Décima Terceira Convenção Nacional do Movimento Missionário Mundial da Índia, foi compartilhada pelo Rev. Mejía mediante sua alocução “Elias obedeceu a Deus apesar de que estava atravessando uma grande depressão” l Agosto 2016 / Impacto evagélico

55


A Obra do Senhor estabelecida na ilha de Bonaire, Antilhas Holandesas, realizou sua Décima Terceira Convenção Nacional evangelizando o povo de Deus.

C

om a presença dos Oficiais Internacionais Rómulo Vergara e Luis Meza Bocanegra e do Rev. Clemente Vergara e Rómulo Vergara, Supervisor Nacional do MMM das Antilhas Holandesas, o Movimento Missionário Mundial da ilha de Bonaire realizou sua Décima Terceira Convenção Nacional de 6 a 9 de julho, que serviu para glorificar o Senhor e sua Obra. A Convenção Nacional do MMM das Antilhas Holandesas começou com MISIONÁRIO MUNDIAL 56 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Fotos: Mitch Ilario

UM CORAÇÃO LIMPO


EVENTO

uma jornada na qual o pastor Rómu¬lo Vergara foi o porta-voz da mensagem do Senhor. Baseado na passagem bíblica 1 Crônicas 29:17, o ministro de Deus desenvolveu o tema “Um coração limpo que age, pensa e ama com retidão e serve a Deus com retidão”. Posteriormente, durante a manhã da segunda data, o Rev. Luis Meza Bocanegra compartilhou a Palavra por meio da prédica “Liderança de Neemias”,

que teve como base o livro de Neemias 1:3. Depois, pela noite, o Rev. Rómulo Vergara transmitiu a mensagem do Senhor através da alocução “Eu preciso ser cheio do Espírito Santo”. Mais tarde, no serviço matinal do terceiro dia do evento, o irmão Jair Leolina se encarregou de compartilhar as boas novas através da mensagem “Quem sabe se para essa hora você chegou ao reino?”. Horas mais tarde,

o pastor Luis Meza expôs a Palavra e desenvolveu o tema “Endireitando o coração perante Deus”. A Décima Terceira Convenção Nacional do MMM das Antilhas Ho¬landesas, que contou com a presença de fiéis de Aruba, Colômbia, Santo Domingo e Curaçao, finalizou com dos serviços nos quais os reverendos Clemente Vergara e Luis Meza evangelizaram o povo de Deus l Agosto 2016 / Impacto evagélico

57


RENOVANDO O HOMEM INTERIOR

Fotos: Ana Devora L. Ramos

Foram dias de glória na Décima Quarta Convenção Nacional do MMM do Brasil, que foi transmitida ao vivo por Bethel Televisión.

O

Movimento Missionário Mundial do Brasil realizou, de 23 a 26 de junho, a XIV Convenção Nacional, sob o lema “Reno¬vando o homem interior para viver em retidão”, na Escola Municipal Francisca Mendes da cidade de Manaus, capital do estado do Amazonas, aonde o povo de Deus chegou para se alimentar com sua Palavra. O evento do MMM do Brasil, transmitido por Bethel Televisión, contou com a participação dos Oficiais Internacionais da Obra do Senhor Álvaro Garavito e Luis Meza Bocanegra, bem como com os reverendos Gerardo Martínez, Supervisor Missionário MISIONÁRIO MUNDIAL 58 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

do MMM da América do Sul, e Henry Ramos, Supervisor Nacional do MMM do Brasil. Durante a jornada inaugural, o Rev. Álvaro Garavito expôs uma mensagem baseada no livro de Deuteronômio 8:11-17, 11:8-12, que denominou “Renovados e fortalecidos no homem interior para viver em Cristo”. Posteriormente, no segundo dia de atividades, realizou-se a reunião de obreiros e pastores, na qual foram tratados diversos temas relacionados ao avanço da Obra em solo brasileiro. Depois, pela noite, o Rev. Luis Meza pregou a Palavra através da mensagem “A obediência a Deus reflete nossa retidão”,


EVENTO

baseado em 2 Crônicas 32:24-31; 33:1. No dia seguinte, no serviço matinal da terceira data, o Rev. Marco Rau, Oficial Nacional do MMM do Peru, transmitiu as boas novas do Senhor. Horas depois, o Rev. Martínez, apoiado no livro 1 Pedro 2:24, encarregou-se de compartilhar a mensagem de Deus. No dia final da XIV Convenção Nacional do MMM do Brasil, o pastor Garavito desenvolveu o tema “Combatendo o mal que está dentro”, fundamentado no livro de Salmos 24:3 5. Depois, o pastor Meza evangelizou o povo do Senhor com uma mensagem baseada em Mateus 24:42-44 l Agosto 2016 / Impacto evagélico

59


CAMINHANDO SOB A PROMESSA

Fotos: Elizabeth Villalba

A Obra de Deus da Alemanha realizou sua Nona Confraternização Nacional na cidade de Hamburgo. Nada detém o marcha dos missionários que evangelizam a Europa.

MISIONÁRIO MUNDIAL 60 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EVENTO

E

m Berlim, a terceira cidade mais visitada da União Europeia, o Movimento Missionário Mundial da Alemanha levou a cabo de 3 a 5 de julho sua Nona Confraternização Nacional com a participação do Presidente Internacional da Obra do Senhor, o Rev. Gustavo Martínez, e a assistência de cerca de 150 fiéis provenientes de diferentes pontos do Velho Continente. Durante a primeira jornada do evento do MMM da Alemanha, o pastor Emanuel Garzón, Supervisor Nacional da Obra estabelecida em solo alemão, compartilhou a Palavra do Senhor através da mensagem “Caminhando sob a promessa”. Posteriormente, na segunda data, o Rev. David Echalar, Supervisor Nacional do Movimento Missionário Mundial da Itália, pregou o Evangelho de Deus baseado no livro de Atos 28:1-7. Em sua alocução, “Um verdadeiro arrependimento”, o pastor Echalar assinalou que “precisamos entender que é um verdadeiro avivamento e por isso não

devemos descuidar a vida espiritual”. No fechamento da Nona Confraternização Nacional do Movimento Missionário Mundial da Alemanha, o Rev. Gustavo Martínez compartilhou a mensagem “Não nos cansemos de fa-

zer o bem”. Apoiado em Gálatas 6:8, o servo de Deus afirmou que “fazer o bem é a disposição de servir ao Senhor da melhor maneira. Não servimos a homens, mas ao Deus vivo e real que conhece o coração” l Agosto 2016 / Impacto evagélico

61


Fotos: Paula Guerra

SENDO FIÉIS PARA HERDAR A BÊNÇÃO DE DEUS O MMM da Costa Rica celebrou sua Convenção Nacional em Santo Domingo de Heredia, com a assistência de cerca de 3 500 fiéis.

O

Movimento Missionário Mundial da Costa Rica desenvolveu sua Convenção Nacional na cidade de Santo Domingo de Heredia, no auditório da Casa Oasis, com a presença de cerca de 3 500 crentes por jornada. Todos escutaram com atenção a Palavra do Senhor. O evento, que se realizou de 5 a 8 de julho, começou com um desfile no qual os oficiais e presbíteros da Obra de Deus marcharam para demonstrar seu amor ao Senhor. Depois, o Rev. Rubén Concepción, Oficial Internacional do Movimento Missionário Mundial, foi o responsável por compartilhar as boas novas. Durante a segunda jornada houve um culto de jovens que teve a irmã Carmen MISIONÁRIO MUNDIAL 62 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EVENTO

Valência, esposa do Rev. Gustavo Martínez, como expositora da Palavra do Senhor. Além disso, realizou-se a Reunião de Obreiros, com a assistência dos principais líderes mundiais da Obra. No terceiro dia da Convenção Nacional do MMM da Costa Rica se realizou a cerimônia de promoção de obreiros, que serviu para reconhecer novos ministros do Senhor. Além do mais, a exposição da Palavra esteve a cargo dos reverendos Margaro Figueroa e Gustavo Martínez, Presidente Internacional do MMM. Também o Rev. José Soto, Vice-Presidente Internacional do MMM, transmitiu a mensagem de Deus. A Convenção Nacional da Obra da Costa Rica, à qual assistiram fiéis do Peru, Nicarágua e Panamá, finalizou com uma emotiva jornada na qual se realizou um desfile de bandeiras l Agosto 2016 / Impacto evagélico

63


NA FRENTE DA MAIOR FORÇA DA PELEJA O MMM da Holanda celebrou um culto especial na cidade de Tilburg. A Obra do Senhor se consolida somando mais irmãos que se entregam ao serviço do Criador.

om a presença do Rev. David Echalar, Supervisor Nacional do Movimento Missionário Mundial da Itália, a Obra de Deus da Holanda realizou um culto especial em 31 de maio, na cidade de Tilburg, localizada no sul dos Países Baixos. Além disso, em Tilburg estiveram presentes os pastores Sergio Veizaga, responsável pela congregação de Amsterdã; Abraham Roggeband, da Obra estabelecida em Roterdã, e Rodolfo Rebatta, do templo de Antuérpia, da Bélgica. O pastor Echalar se encarregou de pregar a Palavra de Deus. Baseado no livro de Salmos 27:3, o servo do Senhor pronunciou a mensagem “A guerra e seus regulamentos”, na qual afirmou que a batalha é sempre junto ao Senhor e que em Jesus Cristo somos vencedores. Ao evento, presidido pela irmã Ruth Paisible, encarregada do MMM de Tilburg, assistiram cerca de 65 crentes residentes na sexta cidade mais povoada da Holanda l MISIONÁRIO MUNDIAL 64 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Fotos: Naidet Windster

C


Outros Eventos

PORTO RICO GLORIOSO RETIRO NACIONAL DE PASTORES

De 2 a 4 de junho, na Igreja Cristã Pentecostes do Movimento Missionário Mundial (La Finca), na cidade de Trujillo Alto, realizou-se um grande Retiro Nacional de Pastores. A atividade começou na quinta-feira, durante a noite, com palavras de boas-vindas. A mensagem foi levada pelo Rev. Federico Cabrera, Secretário Nacional, que dissertou sobre “O início de uma relação íntima com Deus através do Espírito Santo” (Atos 2:1-4). Na manhã da sexta-feira, o Rev. Albert Rivera, Supervisor Nacional, expôs o estudo intitulado “O Espírito Santo que nos leva, por meio do fruto, à retidão” (Gálatas 5:22 23). Na sexta-feira, pela noite, a mensagem esteve a cargo do Rev. Edgardo Santiago, Tesoureiro Nacional, com o tema “A unidade e crescimento, o resultado do enchimento do Espírito Santo” (Efésios 4:3). Para fechar a gloriosa atividade, na manhã do sábado, Deus falou de maneira especial através do Rev. Rubén Concepción, Secretário Internacional, quando nos ofereceu o tema “O Movimento Pentecostes em Porto Rico, nossa História”. Deus levou fortaleza e fôlego para cada um dos obreiros e pastores l

PANAMÁ

CHILE

RETIRO NACIONAL DE CONFRATERNIZAÇÃO PASTORES E OBREIROS DE DAMAS DA ZONA De 8 a 11 de junho se realizou CENTRO o Retiro Nacional de Pastores e Obreiros de meio ano sob o lema “Consolidando os Princípios Ministeriais e Doutrinais”, baseado no texto de 2 Timóteo 3:14. Este retiro esteve dirigido pelo Rev. José Arturo Soto, Vice-Presidente Internacional; Rev. Epifanio Asprilla, Supervisor Nacional do Panamá, e a Junta Nacional de Oficiais. Também estiveram os presbíteros das 14 zonas do país e com um considerável grupo de obreiros e colaboradores de todo o território nacional. O ponto central do retiro foi a necessidade de voltar a essas primeiras obras que permitiram o avanço significativo dos inícios; motivar os irmãos a anelarem ser cheios do Espírito Santo; promover como sacerdotes a busca da presença de Deus em cada uma das igrejas, bem como a manifestação do Espírito Santo. Os obreiros entenderam que se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja, mas que é necessário ser irrepreensível, guardar e cumprir certos requisitos para ser um obreiro aprovado por Deus. Oremos para que o Senhor continue fortalecendo o corpo ministerial desta Obra l

A Obra do MMM na República do Chile levou a cabo uma maravilhosa Confraternização de Damas, em 21 de maio, no Ginásio Municipal da comuna de Cerrillos, localizada no setor sudoeste da cidade de Santiago. Como anfitrião deste evento esteve o pastor Owen Donoso e sua esposa, a irmã Patricia Correa. Aproximadamente, 150 irmãs desfrutaram da glória de Deus. A atividade começou sob o lema “Irei contigo, levanta-te porque este é o dia” (Juízes 4:914). A primeira mensagem foi exposta pela irmã Nelly Pavón com o tema “Mulheres que se levantaram e lutaram por seus filhos” (Neemias 4:14). Por meio da segunda mensagem, intitulada “Desperta e levantate” (Juízes 5:6-13), a irmã Maritza Montoya, esposa do Supervisor Nacional, fez um chamado para tomar a Palavra e obter a vitória. No fechamento da atividade, a mensagem foi exposta pelos lábios do Rev. Gerardo Martínez, Supervisor Nacional, que nos entregou “Mulheres que fazem história” (Lucas 8:13). Salientou os exemplos que nos legaram em seu passo pela terra l

JAPÃO CONFRATERNIZAÇÃO DE JOVENS EM KOMAKI Em 12 de junho, o templo da cidade de Komaki realizou uma preciosa Confraternização de Jovens sob o lema “Jeová está com você, jovem esforçado e corajoso”. Além disso, um grande número de jovens das igrejas de Oppama, Shizuoka e Hamamatsu participaram da festa espiritual que contou com a presença do Supervisor da Obra do MMM no Japão, pastor David Veramendi, e também dos pastores Andrés Marchan e Mary Oishi. A mensagem da Palavra de Deus esteve a cargo do pastor David Veramendi Takeda, que do livro dos Juízes capítulo 6, falou sobre o chamado de Gideão, e instou a juventude presente a servir a nosso Criador com coragem e muito esforço pregando o Evangelho. Além disso, salientou as qualidades que Gideão teve para que nosso Senhor o levantasse no meio de um povo empobrecido por causa do pecado. Um dos momentos mais emotivos foi o testemunho poderoso do irmão Christian Vergara, que surpreendeu gratamente o público. Também os jovens prepararam especiais em diferentes línguas para glorificar nosso Deus. O Japão para Cristo! l

Agosto 2016 / Impacto evagélico

65


ESCREVEM-NOS... cartas@impactoevangelistico.net MANUEL SÁNCHEZ Que a graça do nosso Senhor Jesus seja convosco. Eu quero lhes dizer que vi sua revista e acho que é excelente e de muita edificação. Toda a glória seja dada a Deus por este maravilhoso meio. De Caracas, Venezuela.

MARÇO 3-6 Convenção em Honduras - Comayagua (Chegada a San Pedro de Sula) 10-13 Convenção na Austrália (Sydney) 23-27 Convenção na Guatemala (Cidade da Guatemala) 30-3 (ABRIL) Convenção nas Guianas, Trindade e Martinica (Georgetown, Guiana)

Muito amados irmãos em Cristo, quero cumprimentálos e agradecer pela revista “Impacto Evangelístico”, que é de muita edificação para nós. Quando recebo a revista, eu me sinto como em casa, porque nascemos nesta Obra. Saudações cordiais de seu irmão em Cristo. De Schenetady, estado de Nova York, Estados Unidos da América.

ABRIL MAIO 3-5 Convenção no Japão (Narita, Chiba Ken) 26-29 Convenção na Índia (Tamil Nadu, Índia do Sul)

LINO VÁSQUEZ

GERMÁN LÓPEZ A revista é excelente, tem bons temas de atua¬lidade e de história bíblica e o material com o qual a elaboram é fantástico, no nível das melhores edições. Eu sou

MARÍA ZAVALA Deus os abençoe muito. Esta revista foi de edificação para minha vida e a de muitas pessoas. Deus abençoe o trabalho árduo dos que a elaboram. De Sucre, Bolívia.

JANEIRO 1-4 Convenção Nacional em Porto Rico 11-18 Convenção Nacional na Colômbia (Medellín) FEVEREIRO 5-7 Convenção no Paraguai (Itaguá) 5-9 Convenção no Panamá 11-14 Convenção na Argentina

FÉLIX CRUZ

Agradeço a Deus pelas inumeráveis maravilhas que Ele fez em minha vida. Eu sou um jovem que durante muito tempo consumia drogas, o que causou um sofrimento muito grande para minha vida e a de meus entes queridos. Um dia, o mais maravilhoso de toda minha vida, eu encontrei esta revista em minhas mãos e comecei a folheá-la, e achei um artigo que narrava o testemunho de uma pessoa que tinha vivido envolvida na drogadição e mudou pelo poder de Deus. Aquilo me comoveu tremendamente e pensei que se este homem pôde mudar, por que eu não poderia? Imediatamente senti uma grande necessidade de pedir ajuda a Deus e pedi do mais profundo de meu coração, e Ele, Deus, em seu grande amor, me ajudou. De Lima, Peru.

AGENDA GLOBAL 2016

JUNHO 23-26 Convenção no Brasil (Manaus) 30-3 (JULHO) Convenção na Bolívia (La Paz)

cristão há alguns anos e nosso Senhor Jesus Cristo fez muitos milagres em minha vida, sou o homem mais feliz desde o momento em que conheci a Cristo. De Bolívar, Cauca, Colômbia.

JORGE GABRIEL GUERRERO Há vários meses, antes de receber a nova edição da revista, o Senhor me ministrava com sua poderosa Palavra. Ao receber a revista, eu comecei a orar antes de lê-la por cada pessoa que escreveu um artigo nela, por tão valioso ministério, e para que o Senhor falasse a minha vida. Quando comecei a ler uma mensagem do Rev. Gustavo Martínez, recebi um impacto poderoso do Espírito Santo. Eu quero agradecer a Deus por vocês. Que Deus lhes conceda muitas bênçãos. De Holguín, Cuba.

CARMEN ARRIETA Que Deus abençoe todos os irmãos desta maravilhosa equipe da revista, que são de bênção para os membros da igreja bem como para não cristãos. De El Carmen de Bolívar, Colômbia.

JULHO 6-9 6-9 12-15 21-24

Convenção na Costa Rica (San José) Convenção nas Antilhas Holandesas (Bonaire) Convenção nos Estados Unidos (Virgínia) Convenção no México (Puebla)

AGOSTO 10-14 II Congresso Europeu (Madrid) 11-14 Convenção no Haiti (Porto Príncipe) 18-21 Convenção na África (Guiné Equatorial) 23-27 Convenção na Venezuela (Barquisimeto) 25-28 Convenção no Equador (Guayaquil) SETEMBRO 1-4 Convenção em Belize Sábado 24 Dia Mundial das Missões OUTUBRO 7-9 Confraternização Nacional no Canadá 13-15 Convenção na República Dominicana 14-16 Convenção nas Ilhas Maurício 17-19 Convenção em Madagascar 28-31 Campanha no Chile (Santiago) NOVEMBRO 3-6 Convenção em El Salvador 3-6 Convenção no Uruguai (Montevidéu) 19-24 Convenção no Peru (Lima) 24-27 Convenção na Nicarágua DEZEMBRO

Você pode baixar o leitor de código QR livre nestas plataformas: n Eventos realizados n Eventos a realizar

evangélico

MISIONÁRIO MUNDIAL 66 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz. Conselho editorial: Rev. Luis Meza Bocanegra, Jacqueline Rovira, Samuel Martínez, Rev. Andrés Espejo. Coordenador editorial: Rev. Julián Morón. Editor geral: Víctor Tipe Sánchez. Editor: Jaime Tipe Sánchez Editor gráfico: Roberto Guerrero. Design gráfico: Adolfo Zubietta. Redação: Johan Pérez Landeo, Marlo Pérez. Diagramação: Lesly Sánchez, Jorge Cisneros. Webmaster e Infografia: Julio de la Cruz. Ilustrações: Pablo Vilca. Transcrição: Fanny Vidal. Community manager: Juan Becerra, Denisse Barrientos. Distribuição: Javier Arotinco.


“MESMO QUE ESTEJA FERIDO, NÃO DESISTA DE LUTAR POR SUA SALVAÇÃO”

DOMINGOS 8H30

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo. Agosto 2016 / Impacto evagélico

67


NÃO SE CONFORME EM CONHECER SÓ UM LADO DA HISTÓRIA

ESTREIA

18 DE AGOSTO

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo. MISIONÁRIO MUNDIAL 68 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


751_Portuguesa