Page 1

www.impactoevangelistico.net

evangélico

A REVISTA QUE CONSTRÓI A SUA VIDA Junlo 2017 / Edição 762

Sérios riscos para os usuários

OS PERIGOS DA

INTERNET PUBLICAÇÃO OFICIALL

MOVIMIENTO MISIONERO MUNDIAL

TESTEMUNHO

DEVOCIONAL

MÚSICA

O músico do Senhor

Não se esqueça da fonte de nosso poder

Sol de minha alma


Junto a

JOEL E RUTH viva

DIVERTIDAS EXPERIÊNCIAS

TERÇA-FEIRA 10h00 -16h00 SÁBADO 10h00

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo.

MOVIMENTO MISIONÁRIO MUNDIAL

2 América • Europa • Oceanía • África • Asia


editorial

DANDO-LHE

GRAÇAS

Rev. Gustavo Martínez Presidente Internacional do M.M.M.

E aconteceu que, indo ele a Jerusalém, passou pelo meio de Samaria e da Galileia; E, entrando numa certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez homens leprosos, os quais pararam de longe; E levantaram a voz, dizendo: Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós. E ele, vendo-os, disselhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. E aconteceu que, indo eles, ficaram limpos. E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Deus em alta voz; E caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano. E, respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro? E disse-lhe: Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou. Lucas 17:11-19.

A

Bíblia relata sobre aqueles nove le-

nos sentíamos insignificantes, sem valor, mas de-

prosos que ao se livrar da doença

pois, fomos guiados por uma falsa confiança, sen-

graças a Jesus, não voltaram, so-

tíamos que éramos fortes sem sê-lo, esquecendo

mente um deles voltou, para agra-

que se há algo em nós digno de louvor não é por

decer ao Senhor. Jesus lhe disse: Não foram dez

nossa força, mas pela graça de Deus em nossa vida.

os limpos? E onde estão os nove?” (Lucas 17:17).

A Bíblia relata o que aconteceu com os filhos

É inconcebível que uma pessoa condenada a uma

de Judá. Eles eram pedras preciosas, valiosíssimas,

doença como a lepra, que não tinha cura nesse

eram desse ouro puro finíssimo, como esse brilho

tempo, que é curada e liberada em um instante des-

único que os caracterizava, mas o profeta diz de-

se tormento, não tenha nem o menor detalhe para

les: “Como se escureceu o ouro! Como se mudou o

dar graças ao Senhor.

ouro puro e bom! Como estão espalhadas as pedras

Às vezes, escandalizamo-nos por esses nove in-

do santuário sobre cada rua! Os preciosos filhos

gratos e não percebemos que em muitas ocasiões,

de Sião, avaliados a puro ouro, como são agora

nós somos similares a eles, porque o que Deus fez

reputados por vasos de barro, obra das mãos do

conosco é grande. A carga que Ele tirou de nós é

oleiro!” (Lamentações 4:1-2). Deus pôs um tesou-

grande, para assim viver agradecidos diariamente,

ro em nós, que somos vasos de barro; se há algum

e prestar a Deus um serviço real, não de aparência,

brilho, se há alguma atração, é o que temos dentro.

não de hipocrisia, mas de coração porque nos sal-

Se um dia perdermos esse tesouro e essa riqueza,

vou, porque nos deu a vida, e como se fosse insufi-

nós seremos catalogados como vasos sem valor;

ciente, forneceu-nos seu Espirito Santo.

ninguém se aproximará de nós, ninguém nos con-

No dia em que Saul foi nomeado rei, ele se es-

sultará. Se hoje as pessoas procuram algum valor

condeu, não queria aparecer na cena, tremia, tinha

em nós é pela graça de Deus dada em nossas vidas.

medo, percebeu que era imerecedor; e o Senhor sa-

Quer a bênção de Deus? Sirva-lhe realmente,

bia que o estava fazendo de coração, Deus viu que

com sinceridade, sem incerteza de fé; com co-

se sentia insignificante.

ração sincero e íntegro, faça as coisas com amor

Quando Deus começou a nos abençoar, nós

para o Senhor, para lhe agradar. Amém.

Julho 2017 / Impacto evangélico

3


www.impactoevangelistico.net

evangélico Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz JULHO 2017 / EDIÇÃO N° 762 USPS 012-850) PUBLICAÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL O World-Wide Missionary Movement, Inc. é uma igreja sem fins lucrativos, com uma visão para fundar novas igrejas nos Estados Unidos da América e seus territórios e também com uma visão missionária para fundar novas igrejas onde Deus abre novas portas em todo o Mundo. PUBLICAÇÃO MENSAL POR: Movimiento Misionero Mundial, Inc (Movimento Missionário Mundial, Inc.) San Juan, Porto Rico Washington, D.C. Postagem Periódica pagada a: San Juan, Porto Rico 00936

AGENTE DO CORREIO:

enviar variações de endereço a Impacto Evangélico P.O. BOX 363644 San Juan, Porto Rico 00936-3644 Telefono (787) 761-8806; 761-8805; 761-8903 OFICIALES DEL M.M.M. INC. Rev. Gustavo MartÌnez Rev. JosÈ Soto Rev. RubÈn ConcepciÛn Rev. Rodolfo Gonz•lez Rev. ¡lvaro Garavito Rev. Margaro Figueroa Rev. RÛmulo Vergara Rev. Humberto Henao Rev. Luis Meza

Presidente Vice-presidente Secretario Tesoureiro Diretor Diretor Diretor Diretor Diretor

OBRAS ESTABLECIDAS EM: África do Sul Alemanha Argentina Aruba Austrália Áustria Bélgica Belize Bolívia Bonaire Brasil Camarões Canadá Chile Colômbia Congo Costa do Marfim Costa Rica Curaçao Dinamarca El Salvador Equador Espanha EUA Filipinas

Finlândia França Gabão Gana Guatemala Guiana Francesa Guiana Inglesa Guiné Equatorial Haiti Havaí (EUA) Holanda Honduras Ilha de San Andrés (Col.) Ilha Rodrigues Ilhas Canárias (Espanha) Índia Inglaterra Israel Itália Jamaica Japão Kuwait Madagáscar

Malásia Maurício México Mianm o valor da vida ar Nicarágua Nigéria Oman Panamá Paraguai Peru Porto Rico Portugal República Dominicana Roménia Saint Martin Suécia Suíça Suriname Trinidad e Tobago Ucrânia Uruguai Venezuela

O Movimento Missionário Mundial é uma organização religiosa sem fins lucrativos, devidamente registrada em San Juan, Porto Rico, e na capital federal, Washington DC com sede nas duas cidades, bem como em todos os estados da União Americana e em outros países onde temos obras missionárias estabelecidas. Importante As ofertas e doações em dinheiro, computadores, imóveis, legados em testamento, para o benefício desta obra do Movimento Missionário Mundial, Inc. são dedutíveis do imposto de renda (Income Tax) e os recibos emitidos pelo Movimento Missionário Mundial são reconhecidos pela Diretoria das Rendas Internas (IRS), do Governo Federal dos Estados Unidos da América e do Estado Livre Associado de Porto Rico. n

Visite o nosso website Obtenha informação edificante da Obra de Deus e fique a par das últimas notícias. Um acesso personalizado a partir de qualquer lugar do mundo: www.impactoevangelistico.net n

Se você quiser Escreva-nos para o nosso endereço postal: Movimiento Misionero Mundial, Inc. P.O. Box 363644 San Juan, P.R. 00936-3644 n

Copyright © 2009 Impacto Evangélico Movimiento Misionero Mundial, Inc. (World-Wide Missionary Movement, Inc.) Todo o conteúdo da revista e cada edição subseqüente está devidamente registrada na Biblioteca do Congresso, Washington, DC EUA. Todos os direitos reservados. A reprodução parcial, completa ou em qualquer forma ou sua tradução para outros idiomas sem a autorização do Diretor é proibida. No âmbito dos acordos internacionais de direitos autorais é um crime punível por lei n

Declaração Doutrinária O Movimento Missionário Mundial adere às doutrinas fundamentais da Bíblia, tais como: n

Depósito Legal na Biblioteca Nacional do Peru N ° 2011-02530 Igreja Cristã do Pentecostes do Movimento Missionário Mundial: Av. 28 de Julio 1781 - Lima 13 - Peru Impressão: Quad/Graphics Perú S.A. Av. Los Frutales 344 - Lima 03 - Perú MISIONÁRIO MUNDIAL 4 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

• A inspiração das Escrituras Sagradas: 2 Timóteo 3:15-17, 2 Pedro 1:19-21. • A Divindade adorável em Três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo: Mateus 3:16-17, 17: 1-5; 28:19 João 17: 5, 24, 26, 16:32, 14:16, 23, 18:05, 6, 2 Pedro 1:17,18; Apocalipse 5. • A salvação pela fé em Cristo: Lucas 24:47, João 3:16, Romanos 10:13, Tito 2:11, 3:5-7. • O Novo Nascimento: João 3:3, 1 Pedro 1:23, 1 João 3:9. • A Justificação pela Fé: Romanos 5:01, Tito 3:07. • O Batismo nas águas por imersão, segundo ordenado por Cristo: Mateus 28:19, Atos 8:36-39. • O Batismo no Espírito Santo, subseqüente à salvação, falando em outras línguas, segundo: Lucas 24:49, Atos 1:4, 8, 02:04. • A Cura Divina: Isaías 53:4, Mateus 08:16, 17, Marcos 16:18, Tiago 5:14, 15. • Os Dons do Espírito Santo: 1 Coríntios 12:1-11. • Os frutos do Espírito Santo: Gálatas 5:22-26. • A Santificação: 1 Tessalonicenses 4:03, 5:23, Hebreus 0:14, 1 Pedro 1:15, 16, 1 João 2:6. • O Ministério e a Evangelização: Marcos 16:15-20, Romanos 10:15. • O dízimo e a Sustentabilidade da Obra: Gênesis 14:20, 28:22, Levítico 27:30, Números 18:21-26, Malaquias 3:7-10, Mateus 10:10; 23:23. • A ascensão da Igreja: Romanos 8:23, 1 Coríntios 15:51 - 52, 1 Tessalonicenses 4:16-17. • A Segunda Vinda de Cristo: Zacarias 14:1-9, Mateus 24:30, 31, 2 Tessalonicenses 1:07, Tito 2:13, Judas 14, 15. • O Reino Milenar: Isaías 2:1-4, 11:5-10, Zacarias 9:10, Apocalipse 19:20, 20:3-10. • Novos Céus e Nova Terra: Isaías 65:17, 66:22, 2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1.


SOMMARIO Encontrar-nos em

www.facebook.com/impactoevangelistico

14 / INFOGRÁFICO Os jogos mais perigosos na internet 18 / INTERNATIONAL Uma crise sem volta

DEVOCIONAIS 40 / COMPREENDENDO NOSSOS DIREITOS Rev. Luis M. Ortiz

42 / NÃO SE ESQUEÇA DA FONTE DE NOSSO PODER Rev. José Arturo Soto

Os perigosos jogos na internet

6

O feroz embate da ideologia de gênero

Testemunho

30 / HERÓIS DA FÉ Sam da montanha

Entrevista

28 / MÚSICA Sol da minha alma

Atualidade

24 / LITERATURA Tiago e epístolas de João

Nota de capa

20 / BEM-ESTAR Cuidado com as pneumonias

O músico do Senhor Árduo trabalho na Guiana

22 16

34

44 - 64 / EVENTOS INTERNACIONAIS O gozo de estar na casa de Deus 65 / OUTROS EVENTOS

56 / Evento

66 / CARTAS - AGENDA

Julho 2017 / Impacto evangélico

5


N

ão tudo é bom na internet. À medida que aumenta sua influência no mundo, os riscos também se tornam evidentes. O longo caminho virtual leva às crianças, aos jovens e aos adultos a muitas adições. Avery Foley (*)

Em 2016, a Rússia e vários países do mundo ficaram perplexos com uma notícia alarmante: mais de 130 adolescentes morreram nos últimos dois anos por causa de um jogo na internet na rede social russa, conhecida como “Baleia Azul”. Este jogo se estendeu a outras partes do mundo com o conseguinte perigo mortal. Desde então, causou a morte ou dano fisiológico de dezenas de jovens em outros lugares. Consiste em superar 50 desafios. E o pior de todos eles é o último: o suicídio. A maioria dos participantes são jovens dentre 12 e 20 anos, principalmente. Os desafios atentam contra a integridade dos participantes e têm graves consequências, tanto físicas quanto psicológicas. São provas que consistem em não dormir nem comer durante vários dias seguidos enquanto assistem sem descanso filmes de terror. Também se escrevem mensagens nos braços e pernas mediante cortes, saltam de prédios, entre outros desafios que atentam contra a integridade física dos participantes. Esse perigoso jogo foi descoberto quando duas adolescentes russas, de 15 e 16 anos, se mataram depois de chegar ao último nível. Elas deixaram uma imagem em seu perfil das redes sociais com a foto de uma baleia azul que dizia “fim”. Existem outros jogos mais perigosos que a “Baleia Azul”. Por exemplo, em 2012, o “Desafio da Canela” esteve na moda, que consistia em ingerir uma colherada de canela em pó sem tomar água ou algum outro líquido. Este jogo causou o colapso pulmonar de dezenas de jovens e danos a outros órgãos Outros jogos perigosos são o “DeMISIONÁRIO MUNDIAL 6 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

OS PERIGOSOS JOGOS NA

INTERNET


FOTO: AFP

nota de capa

Julho 2017 / Impacto evangĂŠlico

7


RECOMENDAÇÕES PARA OS PAIS

Eis, algumas sugestões: • Estabeleça tempos para o uso dos computadores. • Supervise os sítios que seus filhos acessam. É obvio que deverá existir confiança para ingressar na conta pessoal dos filhos. • Se usar um computador para acessar as redes sociais em casa, coloque-a de tal forma que possa supervisar visualmente o que aparece na tela. • Promova a realização de atividades fora da internet para guiar ou fortalecer a aprendizagem, a atividade física ou as relações sociais com crianças da mesma idade que seus filhos. É essencial que essas atividades sejam realizadas em família. • Deve conhecer o andamento e opções da internet, em geral, e das redes sociais particularmente. Isto lhe permitirá se aproximar mais de seus filhos, e de alguma forma, manifestar-lhes a compreensão dos alcances e limites de permanecer ativo nestas redes.  

MISIONÁRIO MUNDIAL 8 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


nota de capa

O DANO NOS ADOLESCENTES

FOTO: AFP

Há algum tempo, a Academia Chinesa de Ciências fez uma declaração sobre a internet. Assinalou que o vício à grande rede gera danos cerebrais nos adolescentes, similares aos do consumo do álcool e da cocaína. Os pesquisadores chineses sugerem que o uso da rede por parte de menores de idade, cujo cérebro ainda não alcança seu desenvolvimento completo, pode causar danos neste órgão. Neste tipo de vício, não é a atividade concreta a que gera a dependência, mas a relação que se estabelece com ela. O acesso à pornografia, vídeos, artistas, redes sociais, correio eletrônico e outros sites digitais criam uma correlação destrutiva que a pessoa não é capaz de controlar.

Julho 2017 / Impacto evangélico

9


FOTO: AFP

Existem outros jogos mais perigosos que a “Baleia Azul”. Por exemplo, em 2012, o “Desafio de Canela” esteve na moda, que consistia em ingerir uma colherada de canela em pó sem tomar água ou algum outro líquido.

safio da Fita Adesiva”, o “Ab Crack”, o perigoso “Desafio do Sal e do Gelo”, e do “Vodka no Olho”, e finalmente o chamado “Papel Sulfite”. Todos põem em risco o corpo e a saúde dos jovens participantes.

A DIFÍCIL ADOLESCÊNCIA Parece incrível que alguém quisesse participar neste tipo de jogos. Por que então alguns rapazes fazem parte dele? O assunto é complexo, pois a adolescência é uma fase da vida em que os garotos criam sua identidade. Uma de suas prioridades MISIONÁRIO MUNDIAL 10 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

FOTO: AFP

é se sentir aceitos e unidos a outros com os que se identificam. Além disso, nessa fase as emoções e a suscetibilidade surgem em cada momento. É a etapa da ousadia, das loucuras, às vezes do risco desnecessário, de provar a fortaleza e a capacidade pessoal.

Por essas razões, esses jogos podem resultar atrativos. Desse modo, o jovem encontra neles um canal ou meio para demonstrar a seu entorno próximo que é o mais corajoso, o que mais suporta, que não teme nada; ou simplesmente quer chamar a atenção de outra pessoa,


nota de capa

FOTO: AFP

para bem ou para mal. Os motivos pelos quais os jovens se atrevem a seguir este tipo de jogos são diversos, mas as pesquisas indicam que a maioria o faz porque passa por um mau momento emocional. Portanto, a melhor maneira de preve-

nir essas situações dramáticas é falar diretamente com os filhos, explicar-lhes o modo como esses jogos da internet funcionam e tudo o que há atrás deles.

ta através do desejo, vontade ou pulsão irresistível; a polarização ou focalização de atenção; a modificação do estado de ânimo; e a perda de controle e a impotência. Frequentemente, o vício se relaciona com outros transtornos. Ao contrário do que algumas correntes da psicologia afirmam, não é necessário sofrer um transtorno mental ou de personalidade para se tornar viciado. Estados depressivos, de ansiedade, sentimentos de solidão ou de perda propiciariam que uma pessoa recorresse a alguma válvula de escape para atingir o bem-estar. Outros transtornos podem ser simultâneos ou paralelos. A adição à internet deve ser tratada como qualquer outra doença de codependência, já que os danos, tanto físicos quanto psíquicos, afetarão permanentemente a saúde dos adolescentes.

FATORES DE DEPENDÊNCIA A dependência da internet se manifes-

ALGUNS SINTOMAS Os especialistas determinaram os sinto-

Julho 2017 / Impacto evangélico

11


FOTO: AFP MISIONÁRIO MUNDIAL 12 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


nota de capa

mas da adição à internet. Eis alguns deles: • Não têm controle de seus pensamentos, sentimentos e conduta devido a seu uso (saliência). • Investem muito tempo e esforço na atividade. • Alteram seus estados emocionais (ansiedade, ira) como consequência de se envolver na atividade (modificação do humor). • Irritam-se quando a atividade é interrompida ou seu acesso é reduzido (abstinência). • Começam a enfrentar problemas com as pessoas que os rodeiam e deixam de atender as responsabilidades assumidas e impostas no trabalho, escola ou lar. • Retomam a atividade com obstinação uma vez que, aparentemente, a deixaram ou reduziram. • Negam ter consequências pela atividade e presumem que podem abandoná-la a qualquer momento (mas não o demonstram ou fazem). • Isolam-se das relações sociais presenciais e substituem este tipo de relação por meio da internet. • Diminui seu rendimento escolar. • Descuidam as responsabilidades ou atividades consideradas importantes no entorno laboral, escolar, familiar, ou de casal. • Expressam euforia, quando participam nas atividades das redes sociais. • Mentem sobre o tempo que permanecem online ou sobre o que fazem nas redes sociais. • Pensam e falam persistentemente sobre os temas e circunstâncias que acontecem na rede, apesar de que não estejam online nesse momento. • Perdem a noção do tempo ou do espaço porque permanecem na internet de maneira frequente ou constante. • Privam-se do sono para permanecer ligados à internet. • Protagonizam discussões em relação com o uso das redes sociais com as pessoas que os rodeiam, com os companheiros de trabalho, de escola ou os familiares.

Julho 2017 / Impacto evangélico

13


OS JOGOS MAIS PERIGOSOS NA INTERNET Nos últimos anos, os jogos da internet se tornaram muito populares, porque são muito divertidos ou porque são difíceis de realizar; todas as pessoas querem jogá-los, mas infelizmente há jogos que apesar de parecer inofensivos, não são, já que a prática destes jogos poderia levar uma pessoa ao hospital, ao cárcere, ou mesmo à morgue. Por essas razões, queremos mostrar os 5 jogos mais perigosos da internet, que jamais deve jogar!

KNOCKOUT GAME

É um jogo que se popularizou nos Estados Unidos em 2013, e consiste em escolher uma pessoa que caminhe pela rua ao acaso; depois se aproximar dela sem que o perceba e batê-la na cara e deixá-la nocauteada ou inconsciente. Ao perguntar a uma pessoa porque praticava esse jogo, ela respondeu que somente queria saber se tinha força para nocautear um indivíduo. Esse jogo provocou a morte de um homem de 43 anos ao cair desmaiado e quebrar o pescoço, e o desmaio de uma mulher que ficou inconsciente durante várias horas.

7

TRAIN SURFING

INÍCIO

Ou ‘surfar no trem’ é um jogo extremo que se originou na Alemanha nos anos 80, mas esteve na moda novamente em 2005. O ‘desafio’ é viajar de trem, mas apoiando-se em alguma parte externa como os lados ou as partes entre as rodas, ou viajar de pé em cima do teto. O participante pode cair debaixo do trem ou contra o chão a grande velocidade, ou receber uma descarga elétrica pelos cabos do trem. O grave é que existem foros de internet que reúnem pessoas para fazer equipes e acordam jogar isto, só em troca de ter um vídeo que mostre o que fizeram.

MISIONÁRIO MUNDIAL 14 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

1

3


FIM

A BALEIA AZUL

9

O jogo da ‘Baleia Azul’ esteve na moda nos últimos meses ao redor do mundo e causou grande dor às famílias porque provocou o suicídio de muitas crianças. Este jogo apareceu na Rússia, mas rapidamente se espalhou por vários países da América Latina. Consiste em 50 provas ou ‘desafios’. No início, uma pessoa se comunicará com o jogador e lhe dirá como se joga a ‘Baleia Azul’. Um dos passos é escrever palavras ou códigos na mão com uma faca; posteriormente, o participante enviará fotos dos cortes ao encarregado, e ele lhe dirá os seguintes passos: acordar no dia seguinte às 4:20 da madrugada e assistir todos os vídeos psicodélicos e de terror que receberão, visitar lugares altos, como pontes e prédios, para vencer o medo, segundo as ‘regras’; também se pedirá que faça novamente cortes em diversas partes do corpo e que envie fotografias como evidência. Se o jogador for ‘escolhido’, outro jogador ou mesmo o encarregado do jogo ligará para ele por Skype, e lhe dirá a data de sua morte e que salte de um prédio muito alto para se suicidar. Este ruim e sádico jogo afetou crianças que podem ser influenciadas devido a sua falta de malícia.

EYEBALLING

Também conhecido como ‘bebendo vodka pelos olhos’, ganhou popularidade nos EUA e na Inglaterra nos últimos anos. Consiste em colocar a boca de uma garrafa de vodka sobre um olho aberto e fazer que o licor entre por ele. Os participantes asseguram que é uma forma mais rápida de se embriagar, mas se sente uma intensa dor e ardor nos olhos. Os médicos dizem que o álcool entra pelos vasos sanguíneos da pálpebra e chega mais rápido ao corpo, e gera um efeito mais rápido e intenso, mas suas consequências poderiam ser fatais: queimaduras irreversíveis ou cegueira total, e mesmo graves danos no fígado.

5

CHOKING GAME

Em português significa ‘o jogo da asfixia’. Como seu nome indica, consiste em ser enforcado com cintos ou cordas, mesmo ser estrangulado por outra pessoa com as mãos, com o propósito de que o ar não entre nos pulmões e se corte a circulação do sangue, o que provocará a perda do conhecimento. Segundo os sobreviventes deste ‘jogo’, o divertido é que se experimenta uma sensação de euforia e efeitos alucinatórios durante o estado de inconsciência; porém, muitas pessoas morreram asfixiadas.

Julho 2017 / Impacto evangélico

15


FOTO: AFP

Trata-se de uma monstruosidade que vai ter efeitos devastadores nesta geração atual, ainda pior nas gerações vindouras, quando a confusão tiver sido profundamente implantada e grandes quantidades de maldade e erro estiverem em seu apogeu.

O FEROZ EMBATE DA

O

IDEOLOGIA DE GÊNERO

s propulsores da ideologia de gênero mostram toda sua atrocidade com o intuito de conseguir seus objetivos. Para eles, não importa violar o direito à liberdade de expressão dos que defendem o ser humano, a família, o casamento e a vida. Wenceslao Calvo

MISIONÁRIO MUNDIAL 16 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Os livros de Daniel e do Apocalipse são similares, por exemplo, ambos têm mensagens relacionadas com a simbologia, isso faz muito difícil estabelecer uma determinação exata entre o que há nesses livros e o que acontece agora. Ao longo da história, tentou-se muitas vezes identificar o corno pequeno, a besta, o falso profeta e a grande rameira. Cristãos de boa fé, vivendo em tempos de crises maiores, procuraram tirar conclusões precisas e cabais, mas o tempo demonstrou

que não eram verdadeiras. A mensagem desses livros é verdadeira, mas não a interpretação sobre os personagens e os acontecimentos. Por isso é preciso ser cautos e não muito dogmáticos ao declarar que os acontecimentos de agora são os referidos nas escrituras. Porém, isso não significa que esses livros sejam inservíveis ou indecifráveis. É o contrário; se os grandes princípios que contêm são extraídos, sua mensagem é pertinente agora como foi antigamente.


atualidade

É verdade que Hitler não era a besta, e nesse sentido os que o chamaram dessa maneira se enganaram; mas também é verdade que ele e sua ideologia tinham certas características que constituíam um presságio da besta. É caraterístico dos livros do apocalipse e de Daniel que as forças contrárias a Deus sejam descritas em termos monstruosos, na figura de feras selvagens imponentes, como um leão, um urso ou um leopardo, que são qualificados como grandes; isso indica que não se trata de um leão, um urso ou um leopardo correntes, chegando à insólita descrição de uma fera que não é igual a nenhuma conhecida, ao ter uma monstruosidade ainda maior que as anteriores. Com essa simbologia se quer transmitir o caráter claramente horroroso

do que as forças que lutam contra Deus e seus planos representam. O monstruoso é seu caráter essencial. Quando contemplo o que acontece no ser humano, o casamento e a família, a palavra que chega a minha mente é precisamente “monstruosidade”. A tentativa de corromper as corretas noções apoiadas por características insubstituíveis mediante qualquer meio, impor essa perversão na marra com ameaças e coação, destruir o direito inalienável à liberdade de expressão de aqueles que condenam essas vilezas e difundir ensinamentos malignos destrutivos da personalidade nas mentes das crianças só pode ser catalogado como monstruosidade. Uma monstruosidade que está sendo animada, aplaudida e louvada, como se fosse algo sublime e mag-

nifico. Há pessoas que celebram essa monstruosidade por maldade, sabendo o que estão fazendo; há pessoas que celebram por covardia, por temor às represálias; há pessoas que celebram por ignorância, inclinando-se sem duvidá-lo para a corrente dominante. Trata-se de uma monstruosidade que vai ter efeitos devastadores nesta geração atual, ainda pior nas gerações vindouras, quando a confusão tiver sido profundamente implantada e grandes quantidades de maldade e erro estiverem em seu apogeu. Certamente, essa monstruosidade é uma ditadura que, com ajuda de uma democracia cega, vai impor suas regras sobre tudo e sobre todos. Essa ditadura realizará uma feroz perseguição contra os que não se submetam a suas condições, isto é, os cristãos que se atrevam a desafiá-la. Por isso, a Igreja experimentará tempos perigosos, de perseguição, especialmente para os pastores e pregadores que levantem sua voz. Quem diria! Já é sabido que as ditaduras esquerdistas e de direita são inimigas por antonomásia da liberdade de expressão. Mas aqui surge uma nova ditadura, que não é nem uma nem a outra. Ela abrange precisamente a esquerda e a direita, e está apoiada pela democracia, a mesma que perdeu a bússola e não sabe aonde vai. Uma democracia cúmplice com essa ditadura, que ao protegê-la, está incubando o ovo da serpente que a destruirá. Mas os livros de Daniel e do Apocalipse, além de mostrar a monstruosidade inata das forças malignas que lutam contra Deus e seus planos, também mostram que essas forças, apesar de todo o mal que possam fazer, não têm a última palavra e não prevalecerão. Pelo contrário, Deus cumprirá seu propósito e vencerá totalmente. O povo de Deus triunfará, apesar do sofrimento que isso implicará. Daniel e o Apocalipse transmitem uma mensagem de vitória, seja qual for o tempo e as circunstâncias que nos tocou viver. Por isso, sua mensagem é intemporal e muito atual. Preparados para o que se avizinha. Conscientes, como Jesus o foi, de que esta hora é a hora do poder das trevas (Lucas 22:53).

Julho 2017 / Impacto evangélico

17


N

ão há dia em que as ruas na Venezuela não sejam invadidas pelos manifestantes que se opõem ao governo de Nicolás Maduro, que só se mantém no poder com o respaldo das Forças Armadas. Até quando terá esse apoio?

A Venezuela acabou no ano 2016 com a inflação mais alta do mundo e um setor produtivo praticamente destruído. Apesar de ter a maior reserva petroleira do planeta, sua economia está devastada e em grave risco. O violento enfrentamento entre o Governo e a oposição se deslocou às ruas, convertidas em um campo de batalha fora de controle. Durante os protestos, 46 pessoas perderam a vida e centenas ficaram feridas e detidas. As tensões aumentam com os dias. A repressão é mais violenta, a oposição está mais unida que nunca e, pela primeira vez, os protestos não só se focalizam em zonas opositoras, mas também em outros setores da sociedade. Mas, até quando essas mobilizações vão durar? Há margem de negociação? Qual é o papel das Forças Armadas? Aparentemente, o governo de Maduro continuaria com sua intenção de convocar uma Assembleia Constituinte e continuaria dilatando a celebração das eleições regionais, que se deveram realizar em 2016. “Maduro não quer convocar eleições porque já sabe que perderá”, declaram os analistas. Se o Governo não retificar sua posição e os opositores continuarem protestando nas ruas, a Venezuela entrará em uma escalada de violência com consequências imprevisíveis. Esta vez, os protestos têm a peculiaridade de que acontecem nos setores populares que devolveram o fogo quando foram atacados; por isso, a violência está fora de controle, é descentralizada. A escassez de alimentos e medicinas, a deterioração dos serviços públicos e MISIONÁRIO MUNDIAL 18 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

UMA CRISE SEM

VOLTA

a cruenta repressão provocaram que as classes populares, tradicional base social do chavismo, exijam uma mudança. Rafael Rojas, catedrático do Centro de Investigação e Docência Econômicas (CIDE), assinala que nos próximos meses terá que se resolver a disputa entre os poderes e o desafio à legitimidade de Maduro que o povo propõe nas ruas.

O APOIO DE MADURO O que mantém Maduro no poder? Esta é uma pergunta que muitos analistas fazem. Vários coincidem em manifestar que o único que sustenta o mandatário no Palácio de Miraflores é o respaldo dos militares. Isso era evidente desde que chegou ao poder, em 2013. No gabinete de Maduro, 11 de 32


international

empresa de construção e mesmo uma fábrica engarrafadora de água em um quartel. A empresa mais importante é a Companhia Anônima Militar de Indústrias Mineiras, Petrolíferas e de Gás (Camimpeg), com um amplo leque de atividades: desde a exploração mineira até a manutenção de poços petrolíferos, a reparação de brocas e a importação de produtos e equipamento.

PODER ABSOLUTO Na Venezuela, Maduro exerce o poder sem considerar os princípios econômicos mais básicos, como o respeito aos direitos de propriedade. Sob o regime de planejamento centralizado, foram expropriadas ou estatizadas mais de 50 000 propriedades, entre imóveis (pequenos, médios e grandes), indústrias e comércios, sem compensação pelo valor de mercado.

Os militares, sem obrigações relacionadas à defesa do país, também multiplicaram seus negócios e, obviamente, suas rendas econômicas. Este panorama contrasta com o drama de 4300 empresas que foram liquidadas na última década na Venezuela. FOTOS: AFP

ministérios estão em mãos de militares, incluídos os postos mais importantes da Defesa e do Interior. Além disso, 13 dos 20 governadores regionais apoiados pelo chavismo são militares aposentados. Maduro consolidou os militares como um grupo privilegiado que não conhece carências. Pelo menos, a alta oficialidade. Calcula-se que um general pode receber um salário básico de 60 000 bolívares, o dobro que um profissional universitário com mais de 25 anos de experiência no setor público. O chavismo os comprouve em mais de uma década com a compra de armamento por milhares de milhões de

dólares, o que converteu as Forças Armadas venezuelanas em uma das mais poderosas do mundo (ocupam o posto 41 de 131, segundo um ranking especializado). Os militares, sem obrigações relacionadas à defesa do país, também multiplicaram seus negócios e, obviamente, suas rendas econômicas. Este panorama contrasta com o drama de 4300 empresas que foram liquidadas na última década na Venezuela. O Ministério da Defesa da Venezuela criou 11 companhias que incluem uma cadeia televisiva, um banco, uma fábrica de montagem de veículos, uma

Durante os últimos 15 anos, foram expropriados empresas ou setores completos: eletricidade, telecomunicações, banca e finanças, petróleo e tecnologia, entre outros. Também, em novembro de 2013 se estatizaram duas plataformas petroleiras, alegando razões de utilidade pública e de interesse “social”. O Estado venezuelano se tornou empresário, importador, comercializador e fixador de preços dos mais diversos bens e serviços. No entanto, a escassez de produtos básicos gerou a onda de protestos, que cada vez se agudiza mais e pode levar Maduro e o regime chavista ao colapso.

Julho 2017 / Impacto evangélico

19


A

s pneumonias são a causa de 15% de todas as mortes de crianças menores de 5 anos. Também são responsáveis por uma importante taxa de mortalidade nos adultos maiores. Um mal para ter cuidado. Walter Menchola Vásquez (*)

A pneumonia é uma infecção respiratória aguda que produz inflamação nos pulmões, especificamente nos alvéolos, que são pequenos sacos cheios de ar que servem para o intercâmbio gasoso entre o ambiente e nosso meio interno. Os pulmões, o coração e os rins intervêm na troca de oxigênio e dióxido de carbono, e mantêm o meio interno. Ao se produzir a infecção e a inflamação, os alvéolos se enchem de secreções e pus, o que faz com que a troca gasosa tenha grave dificuldade e se produza insuficiência respiratória no paciente. Nos países de menor desenvolvimento, as pneumonias constituem a primeira causa de morte em crianças menores de 5 anos. Esses pacientes têm um sistema respiratório diferente aos adultos, por isso se dificulta a expulsão de secreções pela boca, com a tosse, porque o diâmetro dos brônquios das crianças é menor bem como a força que devem usar para expectorar, o que provoca cansaço, falta de ventilação, intolerância na via oral, desidratação e colapso rápido. A pneumonia não é uma doença, mas um conjunto de doenças relacionadas com diferentes causas, nomeadamente bactérias, vírus e fungos. A forma de transmissão é diversa; a mais comum é a via respiratória. Nas crianças pequenas, há relação com as infecções virais agudas transmitidas por meio do ar quando a pessoa doente tosse ou espirra na frente de outras. Quando se trata de um quadro viral, em alguns casos as crianças só experimentam sintomas de resfriado ou gripe; em outros casos se produz deficiência pulmonar gerada pelo vírus ou acompanhada de uma bacMISIONÁRIO MUNDIAL 20 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

CUIDADO COM AS

PNEUMONIAS


Bienestar

SIGNOS E SINTOMAS • Tiragem intercostal (a pele se funde entre as costelas do paciente). • Dilatação nasal. • Cianose (a criança fica azul ou roxa). • Não bebe, nem come, apresenta vômitos.

PNEUMONIA Muito grave

• Tiragem intercostal. • Dilatação nasal. • Não tem cianose. • Pode beber ou comer algo, não vomita. • Não tem cianose • Não tem tiragem intercostal. • Respiração rápida: ou 50 ou mais vezes em um minuto, em uma criança de 2 meses a 1 ano. ou 40 ou mais vezes em um minuto, em uma criança de 1 a 5 anos.

téria. Nossos mestres universitários afirmam que os vírus facilitam a entrada de bactérias e um desastre nos pulmões das crianças; esses casos resultam muito graves porque frequentemente são pacientes com deficiências nutricionais. O diagnóstico se baseia na presença de febre, tosse, fleuma, dificuldade respiratória, dor torácica e decaimento. Em alguns casos, os anciãos e crianças pequenas têm menos sintomas ou são menos graves; no caso dos anciãos, é comum apresentar quadros de confusão mental súbita como único sintoma, e nas crianças pequenas a tosse pode ser mínima ou, mesmo, ausente. É importante reconhecer rapidamente a pneumonia em crianças, pois disso depende seu prognóstico, se uma criança deixa de se alimentar sem causa aparente, deixa de estar ativo, quer estar prostrado e tem febre, é preciso considerar que sofre uma doença. Se o anterior é acompanhado de secreções nasais verdosas, amarelentas, tosse, respiração acelerada, deve trate ar

Não grave (em observação)

de uma pneumonia até que se demonstre o contrário. Então, uma criança (de 6 anos ou menor) com febre, secreções nasais, vômitos, respiração acelerada e inapetente deve ser levada ao hospital para que um médico de emergências a avalie. Por ser um sintoma cardinal e orientador, apresenta-se em uma tabela aparte a respiração acelerada ou dificuldade respiratória que serve para classificar as pneumonias em “não grave” (em observação), “grave” e “muito grave”. Lembre-se que um adulto maior ou uma criança pequena com possível pneumonia ou insuficiência respiratória deve

• Precisa-se que um médico o avalie imediatamente; é uma emergência. • Seu tratamento exige hospitalização. • Precisa de cuidados e avaliação médica permanente. • Poderia precisar internamento na unidade de cuidados intensivos para dar suporte mecânico ventilatório. • Precisa-se de avaliação médica imediata; é uma emergência. • Deve ser hospitalizado para seu tratamento. • Exige cuidados e avaliação médica permanente.

Grave

A pneumonia não é uma doença, mas um conjunto de doenças relacionadas com diferentes causas, nomeadamente bactérias, vírus e fungos.

RECOMENDAÇÕES

• Deve ser avaliado pelo médico. • Precisa de antibióticos. • Pode ser observado em sua casa, sob os cuidados de um adulto treinado; a mãe preferentemente. • Se não se remitir o quadro em 2 dias ou se intensificar, a criança deverá ser hospitalizada urgentemente.

ser avaliada por um médico. A experiência de países de menor desenvolvimento para enfrentar as pneumonias com sucesso é instrutiva; por exemplo, há países onde os pais de família, os mestres de escola ou adultos aprendem a medir a frequência respiratória das crianças em um minuto, o que permitiu salvar a vida de centenas de milhares dessas crianças. Nunca devemos esquecer que respiração rápida em uma criança envolve sua avaliação imediata por um serviço de saúde, pois será importante para prevenir graves complicações. O diagnóstico da pneumonia é simples; pode ser corroborado com uma simples radiografia de tórax, interpretá-la considerando os sintomas e signos do paciente, e assim salvar uma vida.

Fontes: Organização Mundial da Saúde (OMS); Manual do diagnóstico y terapéutica en neumología, de José Soto Campos; Fishman’s Pulmonary Diseases and Disorders; Marrison’s Internal Medicine.

Julho 2017 / Impacto evangélico

21


Foto: Roberto Guerrero MISIONÁRIO MUNDIAL 22 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


entrevista

ÁRDUO TRABALHO NA

GUIANA

O

Movimento Missionário Mundial (MMM) não para sua obra evangelizadora no mundo. A Guiana é uma evidência disso. A evangelização nesse país sul-americano demanda esforço, mas os missionários continuam avançando com fé em Deus. Winny Chávez Reyes

Uma das regiões desconhecidas no território sul-americano é a Guiana. Foi uma colônia britânica até 26 de maio de 1966, dia em que declarou sua independência. É um país com uma vasta diversidade cultural e seus partidos políticos estão formados de acordo com os grupos étnicos. A Obra de Deus cresce nesse país, situado na costa norte da América do Sul. Ali é incessante a obra dos irmãos e irmãs que salvam almas para Cristo. Eles realizam um árduo trabalho de evangelização, apesar das dificuldades que obstaculizam a obra missionária. O pastor Andrew Darrel está trabalhando na Guiana há anos. Como é a situação da Obra na Guiana? A Obra começou com dois missionários de Chicago: o pastor Dara e sua esposa Fátima, eles permaneceram na Guiana durante três anos; em 1997, ele começou a pastorear a Igreja. Que problemas enfrenta a Obra? Cresceu desde esse momento? Quantas pessoas há agora? Há duas Obras em Georgetown, a capital, e em Linden, onde um obreiro trabalha. Também temos campos brancos na cidade de Anadel. Agora, em Linden, após sete anos, constrói-se um templo. Dois pastores jovens pastoreiam nessa cidade. Quais são as principais dificuldades que a Igreja enfrenta na Guiana? Um dos problemas é conseguir um terreno na cidade para o templo. O único problema é que o Governo não oferece um lugar ali dentro, mas fora. O terreno deve ser o suficientemente grande para construir uma igreja, e que possa contar com um estacionamento.

Na cidade, uma pessoa pode vender sua casa ou emprestar um terreno, isso não é problema, mas a congestão que há ali não o permite. Tivemos contato com um senhor que quer nos vender uma parte de um prédio; além disso, perto dali há um terreno bastante grande. Há planos para comprar essa área do prédio e depois adquirir a zona próxima. Esses são os planos em logística e infraestrutura, mas quais são os problemas em relação ao trabalho de evangelização? Quanto ao Governo, as igrejas não têm nenhuma obstrução para pregar. Pode-se evangelizar sem nenhum obstáculo. O único problema no país é lidar com as almas que não são cristãs. Há poucos cristãos. Ao momento de evangelizar, todos se autodeclaram cristãos, mas são muito liberais e é difícil fazer com que essas pessoas se convertam realmente ao Evangelho. Essas almas que dizem ser cristãs não sabem nada de Deus.

Pode-se evangelizar sem nenhum obstáculo. O único problema no país é lidar com as almas que não são cristãs. Como utilizam os meios de comunicação? Esse projeto foi elaborado recentemente com a visita do supervisor. Foi iniciado por telefone, ligando para um irmão que atende esse trabalho em Curaçao. Começou-se a utilizar o YouTube e a rádio. Os planos são impulsionados com entusiasmo. Quantos templos centrais há na Guiana? Três templos. O que fará a Obra para captar maior quantidade de irmãos nessa zona? Agora usamos os meios para que as igrejas que não nos conhecem saibam que o MMM difunde uma sã doutrina em todo o mundo.

Julho 2017 / Impacto evangélico

23


P

arte da coleção de livros de comentários das Sagradas Escrituras por parte de William Hendriksen. A publicação aborda com rigorosidade duas partes importantes do Novo Testamento. Simon Kistemaker, autor da obra, oferece um material indispensável para aprofundar os conhecimentos das epístolas da Bíblia.

Tiago começa sua carta com cabeçalho e uma saudação, usa os pronomes “vós” e “nós” ao longo de sua epístola e, frequentemente, dirige-se a seus leitores como “meus amados irmãos” ou “irmãos meus”. Não identifica por nome nenhum dos destinatários, não aporta informação pessoal acerca deles nem menciona nenhum detalhe pessoal acerca de si mesmo. Acaba a epístola sem uma bênção nem uma saudação final. Esta carta não é, então, um documento pessoal, mas uma epístola geral. As epístolas gerais do Novo Testamento e outras cartas têm a mesma forma literária. “Tiago e Epístolas de João”, obra escrita pelo teólogo holandês Simon Kistemaker, é um livro que analisa rigorosamente duas partes importantes do Novo Testamento. Parte da coleção de textos de comentários da Bíblia iniciada pelo erudito William Hendriksen, renomado teólogo evangélico, esta obra oferece um particular ponto de vista das Sagradas Escrituras baseado nas novas descobertas da arqueologia e das ciências bíblicas. O cristão não vive na solidão, mas em comunhão com a comunidade onde Deus o colocou. A comunidade é primordialmente a Igreja de Jesus Cristo. Fiel a seu chamado, a Igreja está no meio do mundo para fazer com que a luz do Evangelho brilhe. Para funcionar adequadamente em seus lugares respectivos, tanto o cristão quanto a Igreja MISIONÁRIO MUNDIAL 24 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

TIAGO E EPÍSTOLAS

DE JOÃO


literatura

Julho 2017 / Impacto evangĂŠlico

25


Como um profeta do Antigo Testamento, Tiago ataca os ricos que de forma arrogante desprezaram a Deus e a Sua Palavra. Captura vigorosamente sua atenção e lhes diz que ouçam o que tem que lhes dizer.

MISIONÁRIO MUNDIAL 26 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


literatura

precisam de sabedoria e compreensão. Na introdução de sua epístola, Tiago diz ao crente como obter sabedoria: “Peça a Deus, que dá generosamente a todos sem reproches”. Ninguém pode viver sem sabedoria, já que ninguém gosta de ser chamado de estúpido.

A ORAÇÃO O texto do professor Kistemaker, dividido em duas partes, começa com a exposição da epístola de Tiago. Quanto a isso, deve-se assinalar que o autor, que estudou no Calvin College, no Seminário Teológico Calvin e a Universidade Livre de Amsterdã, oferece informação precisa e oportuna para entender o contexto no qual se desenvolveu este livro da Bíblia e, além disso, apresenta uma exegese profunda e detalhada dos cinco capítulos contidos. Tiago nos fornece uma lição acerca da oração. Diz que mesmo quando oramos, não chegamos a receber uma resposta. A causa deste fracasso não está em Deus, mas no homem. Quando o crente pede a Jesus algo em seu nome, Jesus atenderá esse pedido. Porém, o contexto no qual Jesus faz esta promessa fala da fé em Jesus, por um lado, e da glória a Deus o Pai, por outro. Isto é, quando o crente ora a Deus em nome de Jesus, não só deve acreditar que Deus o ouvirá e responderá à oração, mas também se perguntar se sua petição dará glória ao nome de Deus, se o reino de Deus avançará e se estará em harmonia com a vontade de Deus. Dotado de uma bibliografia seleta, ”Tiago e Epístolas de João”, que foi publicado pela primeira vez em 1986 sob o selo da editorial Baker Book House, em sua interpretação da epístola de Tiago, expõe cinco temas: perseverança, fé, domínio próprio, submissão e paciência. Também, examina cuidadosamente os cento e oito versículos que formam essa parte das Escrituras que, segundo a opinião de Kistemaker, pertence à categoria de epístolas gerais. Como um profeta do Antigo Testamento, Tiago ataca os ricos que de forma arrogante desprezaram a Deus e

a Sua Palavra. Captura vigorosamente sua atenção e lhes diz que ouçam o que tem que lhes dizer. É como se esses ricos não fizessem parte da comunidade cristã, mas oprimissem os crentes que eram pobres. Se eram judeus, afastavam-se dos ensinamentos espirituais das Escrituras e se tornavam pessoas mundanas. Não sabemos se os ricos conseguiram ouvir o reproche de Tiago, mas os pobres e oprimidos na comunidade cristã receberam consolo e fôlego ao saber que Deus conhecia suas penúrias.

O AMOR DE DEUS A segunda parte do livro explica com profundidade as três epístolas de João. No começo, apresenta uma descrição ilustrada acerca de quem escreveu essa parte da Bíblia, que aparentemente tem forma de carta. Seguidamente, mostra-se com esmero e cuidado um esboço que divide os cento e trinta e três versículos que formam as missivas em cinco partes: prefácio, andai na luz, crede em Jesus, amai a Deus e epílogo. A segunda e a terceira epístolas de João exibem as características de uma carta, as que incluem o título do remitente, os destinatários, as saudações, a mensagem pessoal e as saudações no final delas. E apesar da carência de informação sobre o lugar e a data de redação, essas cartas atribuídas a João se assemelham às epístolas escritas por Paulo ou Pedro. A primeira epístola de João, porém, é diferente. Faltam os nomes do remitente e dos destinatários, as saudações e a bênção, e os lugares de origem e destino. Essa epístola poderia ser considerada como um tratado teológico. Em seus comentários das epístolas de João, o autor oferece uma renovada e verídica tradução do grego original e uma série de considerações práticas e doutrinais. Além disso, através de suas explicações, que combinam a erudição com simpleza, fornece uma valiosa ferramenta para os ministros de Deus e crentes que desejam aprofundar seus conhecimentos bíblicos a respeito dos

escritos que João deixou para Gaio, Diótrefes e Demétrio. João menciona a promessa feita por Deus sobre a remissão do pecado não como uma escusa para pecar, mas como um consolo e segurança para o crente que cai ocasionalmente no pecado. Ele exige que os conhecedores do Senhor obedeçam a seus mandamentos; devem andar como Jesus andou. João não lhes dá um novo mandamento, mas um que é antigo: amarás o teu próximo como a ti mesmo. Em resumo, João exorta todos os cristãos, os que ternamente chama de “queridos filhos”. Apela aos pais e aos jovens porque eles conheceram Cristo e venceram o diabo. Disse-lhes que não amem o mundo, mas que obedeçam a vontade de Deus. Ganhador do prêmio Medalha Dourada da ECPA (Evangelical Christian Publishers Association), Simon Kistemaker, que escreveu vários livros centrados na vida e o ministério de Jesus Cristo, trata vários temas teológicos em sua análise dos escritos de João. Nesse sentido, apresenta um trabalho meticuloso que aproxima os leitores às características de Deus, à fé no Senhor, ao pecado, à vida eterna e ao retorno do filho do Todo-Poderoso. João ensina em sua primeira epístola a doutrina fundamental de que uma das características de Deus é o amor. Por isso, João escreve essa concisa declaração que diz “Deus é amor”. João transmite a noção de que Deus inicia o amor e o prodigaliza a seu povo. O homem não origina então o amor, mas Deus. Quando o homem é o receptor do amor de Deus, deve ao mesmo tempo refletir este amor para Deus e seu próximo, mas a pessoa que não mostra amor por seu próximo não possui o amor de Deus. O amor não é privado, nem passivo, nem abstrato. O amor é explícito, ativo e íntimo.

Julho 2017 / Impacto evangélico

27


O

engenho do poeta inglês John Keble permitiu a criação de um hino de grande conteúdo espiritual que está prestes a completar duzentos anos de história. Este poema, publicado em 1827, faz parte do livro O ano cristão.

Parte de uma das grandes publicações da poesia sagrada do século XIX, “Sol da minha alma” é uma composição com 197 anos de história que ainda continua sendo ouvida e transmite uma mensagem com um grande conteúdo espiritual. Obra do poeta inglês John Keble, um dos fundadores do Movimento de Oxford, foi escrita em 1820 e apareceu em 1827 em um livro de poemas; desde esse momento não deixou de surpreender o mundo cristão. A história do hino de Keble conta com detalhes incríveis. Um compêndio de versos em dois tomos intitulado: “O ano cristão: pensamentos em verso para os domingos e dias feriados durante todo o ano” foi publicado em junho de 1827 na Universidade de Oxford. O autor era o jovem evangélico, mas seu nome não apareceu nos exemplares. Só algumas pessoas, que tinham visto o texto original, sabiam o nome do autor. John Keble, nascido em 25 de abril de 1792, durante anos tinha escrito e revisado seus versos e desejava melhorá-los ainda mais; contudo, o desejo de seu pai de ver seu trabalho impresso o impulsionou a publicá-lo sem mais demora. O sucesso do livro foi imediato e extraordinário. Finalmente “Sol da minha alma”, contido entre as páginas dos poemas, apareceu e foi considerado uma ode de grande poder musical pelo reverendo Henry Venn Elliott em 1835. POETA FÉRTIL Criado em um lar de fé, o poeta MISIONÁRIO MUNDIAL 28 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

SOL DA MINHA

ALMA


música

SOL DA MINHA ALMA 1 Sol da minha alma és Tu, Senhor; Noite não há, se perto estás! Dissipa as nuvens do temor E Te verei com calma e paz. 2 Sol da minha alma! Ó meu Jesus, Revela a Tua glória a mim E, recolhendo a pura luz, Refletirei seu brilho aqui. 3 Qual brando orvalho, o sono vem O corpo e a alma refrescar; No peito do supremo Bem Quão doce é sempre descansar! 4 Comigo o dia inteiro estás; De Ti recebo todo o bem. Comigo a noite passarás E me darás descanso além.

foi um servo notável do Senhor desde seus primeiros passos. Seu progenitor, que também foi um homem tenaz e fiel ao cristianismo, o preparou adequadamente para o Evangelho. Em sua juventude, depois de se graduar com grandes honras na secundária, ingressou no Corpus Christi College e após um brilhante desempenho acadêmico, destacou no Oriel College; e posteriormente trabalhou em Oxford como tutor e examinador. Ordenado ministro de Deus em 1815, Keble compartilhou a Palavra nos claustros da universidade mais antiga no mundo anglófono: Oxford. Porém, em 1823, a morte de sua mãe o obrigou a voltar para Fairford, sua cidade natal, onde continuou seu trabalho evangélico e se tornou ajudante de seu pai, que estava a cargo de um templo. Posteriormente, ao lado de seu progenitor, escreveu inumeráveis versos que rapidamente se converteriam em uma obra. Homem de boa vontade, bondoso e amável, o pregador se casou em 1835 e se tornou pastor da igreja do povo Hursley, um encantador povoado situado no condado de Hampshire, onde permaneceu pelo resto de seus dias. Reconhecido por seu livro, desenvolveu uma ampla obra evangelizadora que se estendeu por mais de três décadas. Graças aos benefícios de O ano cristão, reconstruiu o templo de Hursley e ofereceu serviços diários. O hino “Sol da minha alma”, que foi inspirado em Lucas 24:29, foi o legado mais valioso de John Keble, que morreu em 29 de março de 1866. Sua musicalidade e seu notável conteúdo e beleza o catapultaram como uma dos louvores de maior valor para os seguidores de Cristo. No início, sua popularidade se estendeu pelo Reino Unido e posteriormente se espalhou pelo resto do mundo anglofalante. Atualmente se usa em situações difíceis.

Julho 2017 / Impacto evangélico

29


O

pregador estadunidense Samuel Porter Jones, advogado de profissão, foi um servo abnegado de Deus que pregou sua Palavra a mais de vinte e cinco milhões de pessoas e ganhou meio milhão de almas para Jesus Cristo. Ed Reese

Samuel Porter Jones teve muitos títulos, entre eles “Sam Jones, advogado”, mas o mais apreciado de todos para ele foi “Sam Jones, o evangelista”. E foi um evangelista comprometido com a causa do Senhor que pregou a Palavra de Deus, como parte de seu trabalho missionário, a mais de vinte e cinco milhões de pessoas e converteu cerca de meio milhão de almas que entregaram suas vidas ao cristianismo depois de escutá-lo falar acerca do poder restaurador de Jesus Cristo. O missionário de origem estadunidense, que nasceu em 16 de outubro de 1847 em Alabama, foi filho dos crentes John e Nancy Jones, que o educaram na fé evangélica. No entanto, aos 9 anos perdeu sua mãe, que antes de falecer lhe deixou uma mensagem esperançosa: “Sam, nunca poderei voltar para você, mas pode vir a mim”. Compungido, imediatamente, o futuro pregador se sentiu comovido e nunca esqueceria as palavras de sua progenitora. Depois da morte de Nancy, Jones viveu durante três anos junto a seus avós, um casal de fiéis piedosos que tiveram a agudeza de aproximá-lo ainda mais de Deus por meio de seus ensinamentos e testemunhos acerca do amor de Cristo. Depois, em 1858, ele se mudou, junto com seu pai, que tinha se casado novamente, ao povo de Cartersville, situado no estado da Geórgia, onde completou sua educação básica e se destacou como um estudante hábil e estudioso que brilhava na hora de recitar poemas. Em janeiro de 1864, afetado pela Guerra de Secessão, que enfrentou os exércitos da União com os da Confederação, Samuel MISIONÁRIO MUNDIAL 30 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

SAM DA

MONTANHA


heróis da fé

Julho 2017 / Impacto evangélico

31


deveu abandonar Cartersville e se deslocar a Kentucky. Mais tarde, ao voltar a seu lar, acabou sua educação e se graduou da escola secundária em junho de 1867. Posteriormente, seu pai teve a intenção de apoiá-lo para que ingressasse na universidade, mas sua saúde se debilitou. Então, optou por estudar Direito em sua casa.

MAU CAMINHO Com só um ano de formação jurídica autodidata, foi admitido no Colégio de Advogados da Geórgia em outubro de 1868 e um mês mais tarde se casou com Laura McElwain. Não entanto, naquela etapa, começou a beber e em breve se tornou alcoólico. Quando estava são, era um advogado brilhante que resolvia os casos mais complexos. Quando estava bêbado, era um homem de leis inútil e um mau marido. O jogo também o levou à beira da ruína. Durante esta época, na qual foi escravo do mal, Sam arruinou sua carreira profissional e andava sem um rumo fixo. Depois de se afundar no álcool, nos inícios de 1872, o único trabalho que conseguiu foi como fogueiro em uma fábrica na qual passava mais de doze horas. Influenciado pelo licor, não se comovia perante as súplicas de seu esposa ou o pranto de seus filhos. Contudo, oito meses depois, a notícia da agonia de seu progenitor o impactou. Em seu leito de morte, John Jones disse a seu filho: “Meu pobre e rebelde garoto, você quebrantou o coração de sua doce esposa e me trouxe à tumba com tristeza. Prometa-me, garoto, que me verá no céu”. Emocionado até as lágrimas, Sam caiu de joelhos, pegou a mão de seu progenitor e gritou: “Prometo, pai, que deixarei de beber e consertarei as coisas. Eu encontrarei você e minha mãe no céu”. A seguir, o moribundo deixou de existir. CONVERSÃO A respeito de sua dedicação a Deus, o evangelista revelou em alguma ocasião que depois da morte de seu pai foi para um bar, e nesse momento começou seu retorno aos braços do Senhor. Além disso, detalhou que começou a beber e depois se olhou no espelho. Sam assinalou que viu MISIONÁRIO MUNDIAL 32 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

seu cabelo emaranhado, um de seus olhos totalmente fechados, seus lábios inchados, muita sujidade em sua roupa e seus vômitos impregnados por todos os lados. Além disso, pensou que não ficava nada dele. Jones também manifestou que quebrou o copo e exclamou: “Ó, meu Deus, tenha piedade!”. Depois, segundo sua versão, tornou ao pequeno quarto onde morava e pediu à proprietária que lhe desse uma panela com café bem forte. Do mesmo modo, declarou que se dirigiu, depois de passar três dias enclausurado, a uma loja de roupa, na qual se apiedaram dele e lhe deram um traje e um cheque no valor de

Em 1884, protegido pelo Altíssimo, o servo de Jesus Cristo começou uma série de campanhas evangelísticas que o levaram a percorrer grande parte dos Estados Unidos e acabaram por torná-lo um dos pregadores mais importantes do século XIX.

cem dólares; depois de passar pelo barbeiro, Jones se dirigiu a seu lar. Ao chegar a sua casa, anunciou a sua mulher: “Querida, Deus lhe deu um novo marido, e às crianças, um novo pai. Por favor, perdoe-me para poder começar novamente”. Imediatamente, sua esposa o abraçou e exclamou: “Aleluia, Aleluia, esteve orando por isso!”. Sam tinha 24 anos. Uma semana mais tarde, com a fé renovada, foi ao templo onde seu avô, Samuel G. Jones, pregava o Evangelho e lhe anunciou: “Eu dedicarei o que me resta de vida a Deus e a compartilhar sua causa”.

TRABALHO MISSIONÁRIO Após seu arrependimento, Sam Jones foi aceito em novembro de 1872 como pregador itinerante pelos responsáveis pelo movimento metodista. Em seus primeiros dias como servo do Senhor, foi chamado de “evangelista da montanha” devido a que compartilhou as boas novas com os mais pobres. Depois, graças a sua paixão


heróis da fé

pela evangelização, seu trabalho a favor da expansão da Palavra foi ganhando notoriedade e se tornou um dos missionários mais renomados da Geórgia. Em virtude de sua eficiência, em dezembro de 1880 lhe ordenaram que arrecadasse os fundos necessários para o funcionamento de um orfanato, localizado no povo de Decatur, que tinha uma dívida de 20.000 dólares. Sua empresa teve sucesso e rapidamente reverteu a situação financeira da instituição. Posteriormente, permitiram-lhe celebrar reuniões de avivamento nos lugares que ele queria. Foi ali que sua luta pela defesa de Deus chegou à imprensa secular. Em 1884, protegido pelo Altíssimo, o servo de Jesus Cristo começou uma série de campanhas evangelísticas que o levaram a percorrer grande parte dos Estados Unidos e acabaram por torná-lo um dos pregadores mais importantes do século XIX. Nesse sentido, seus biógrafos destacam que desenvolveu, em 1885, o despertar religioso mais importante de sua vida na cidade de Nashville, capital do estado do Tennessee, onde pregou o Evangelho durante quatro semanas sem cessar. Fiel a Deus, o pastor Sam, que levou a mensagem de Jesus Cristo aos habitantes de Cincinnati, Chicago, Baltimore, Indianápolis, Minneapolis, Boston, Los Angeles, São Francisco, Sacramento, Memphis, entre outras cidades, evangelizou os mundanos com um zelo extremo que mesmo prejudicou sua saúde. Contrário às bebidas alcoólicas, falou sobre assuntos morais e procurou reformas nas localidades corruptas, e em algumas persuadiu os cidadãos a proscreverem os salões. Reverendo de prédicas pouco convencionais, Samuel Jones elevou a mensagem do Senhor ao ponto mais alto do firmamento e até o último de seus dias se esforçou para transmitir uma mensagem de esperança aos mundanos de sua nação. Sua morte, acontecida em 15 de outubro de 1906, no condado de Perry, no meio de uma campanha, foi inesperada e selou uma existência na qual Deus era tudo. Homem de coragem transparente, íntegro e engenhoso, passou à história como um herói da fé.

Julho 2017 / Impacto evangélico

33


D

evido a sua vida desenfreada, marcada pelo álcool e a fama como músico profissional, ficou na ruína e à beira do desalojamento. Ao experimentar a glória de Deus, Jorge mudou e aprendeu que não há nada mais maravilhoso que entregar seu talento ao serviço do Criador. Susan Amau Foto: Archivo Familiar

Possuía tanto dinheiro que poderia ter conseguido o que quisesse. No entanto, havia algo que não podia comprar: a felicidade. Todos seus amigos, artistas famosos, tinham uma vida caraterizada pelo consumo excessivo de álcool e drogas. Jorge Castillo Hernández se perguntava se essa era a vida que queria. Desejava ter uma família, uma esposa, filhos, mas a voragem de sua desordenada vida não o permitia. Tentou lembrar os ensinamentos de sua mãe, tentou mudar sua vida, mas o desânimo o venceu. Cada vez ficava mais triste e se refugiava no vício com o fim de esquecer sua amarga dor. Tinha podido superar uma adolescência difícil, sem pai, mas com uma mãe cristã que trabalhou com abnegação para lhe dar um futuro melhor. Castillo Hernández tinha nascido em 1975 em Pinar del Río, Cuba, em um período importante na história daquele país caribenho, no apogeu do governo de Fidel Castro, cuja revolução tinha triunfado dezesseis anos antes. A história do casamento de seus pais era curiosa, para dizer o mínimo. Seu pai, Raúl Castillo Martínez, um militante comunista do partido revolucionário cubano, tinha se infiltrado durante dois anos em uma igreja evangélica para conquistar Silvia Hernández Torres, uma mulher devota do Senhor. Como lobo em pele de cordeiro, aquele homem fingiu ser um fiel cristão até conseguir seu maior propósito: conquistar Silvia. Após conseguir seu objetivo, MISIONÁRIO MUNDIAL 34 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


historias de vida

O MÚSICO DO

SENHOR

Julho 2017 / Impacto evangélico

35


revelou sua verdadeira personalidade em sua noite de núpcias. Triste foi a surpresa da noiva quando comprovou que seu marido pertencia ao partido comunista. Sem poder voltar no tempo e com a esperança que não fosse tão mau, a mulher aceitou seu destino. No entanto, os problemas não tardariam a chegar para Silvia. Desde o primeiro dia de casamento, o marido proibiu Silvia de assistir à igreja. Desorientada e sem encontrar uma solução, achou refúgio na oração, mas devido à forte pressão em seu lar, pouco a pouco se afastou dos caminhos do Senhor. Em breve nasceram seus filhos José, Joel e Jorge, o último. Ela começou a lhes ensinar sobre a existência de Deus e tentou recuperar seu passado doutrinado às escondidas a seus filhos, mas acabou sendo consumida pelos vícios do mundo, que

a tornaram escrava do tabaco e o álcool.

NASCE A PAIXÃO PELA MÚSICA Por sua parte, Jorge desde muito pequeno aprendeu o amor pela música. Aos 10 anos de idade, foi inscrito em uma escola de música profissional e começou a MISIONÁRIO MUNDIAL 36 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

estudar percussão. Mas algo trágico aconteceria em uma tarde de abril de 1985, seu pai faleceu devido ao consumo excessivo de álcool. Nenhum tratamento pôde ajudá-lo, a quantidade de álcool no sangue era tanta que lhe provocou uma parada respiratória e a morte.

A tristeza inundou a família. Por sua parte, Jorge decidiu deixar a música, mas sua mãe pronunciou certas palavras que o fariam desistir de sua decisão. – O sonho de seu pai era vê-lo como músico, esforce-se e seja o melhor – disse Silvia.


historias de vida

Em muitas ocasiões, ele se perguntou se essa era a vida que queria para ele. Caiu em depressão, cada vez ficava mais triste e se refugiou no vício para tentar esquecer sua amargura. Aos 30 anos ainda não encontrava a mulher que lhe brindasse estabilidade familiar.

Foi então que despertou em Jorge uma verdadeira paixão pela música e o desejo de não decepcionar seu progenitor. O decesso de seu pai fez com que sua mãe volte para os caminhos de Deus. Desde aquele momento, Silvia levou seus filhos à igreja, mas seria Jorge que, impul-

sionado pela curiosidade, não se afastaria de sua mãe, o que o levou a compartilhar os ensinamentos da Bíblia e a comprovar a ajuda de Deus. A sua curta idade entendeu que o Senhor era tão real que podia ajudá-lo em qualquer situação, como nos assuntos escolares.

FAMA E FÉ Ao acabar a escola primária, Jorge se mudou a Havana para continuar seus estudos de música. Seu talento rapidamente foi captado por grupos e orquestras musicais que não duvidaram em contratá-lo apesar de sua curta idade. A fama fez com que esqueça sua fé e pouco a pouco foi envolvido pelos prazeres da vida. Jorge se graduou aos 23 anos e se uniu a grupos famosos da época que o levaram a viajar pelo país. Nunca deixou de ajudar sua mãe, mas sem perceber, o mundo da música, a fama e o dinheiro o tornaram um triste homem consumido pelas drogas e o álcool. Seu talento foi crescendo e, com ele, as turnês. Uma mesa cheia de bebidas alcoólicas e drogas era o que obtinha antes de cada show. No cenário, brilhava por seu talento; atrás da cortina, vivia um mundo desordenado, sem limites, à beira da loucura. Seus irmãos se afastaram de sua mãe e caíram no pecado. O mais velho, José, se tornou alcoólico e violento com a esposa. Joel, o segundo, enlouqueceu e andava sujo pelas ruas. Pelo contrário, Jorge recebia tanto dinheiro que poderia ter obtido o que quisesse. Tinha todo o material, mas se sentia vazio. Em muitas ocasiões, ele se perguntou se essa era a vida que queria para ele. Caiu em depressão, cada vez ficava mais triste e se refugiou no vício para tentar esquecer sua amargura. Aos 30 anos ainda não encontrava a mulher que lhe brindasse estabilidade familiar. Apesar de que era verdade que no mundo da música havia muitas admiradoras, todas o procuravam por uma única razão: o dinheiro. Em uma das turnês, quando se resignava a ficar sozinho pelo resto de sua vida, conheceu em Roma Cinzia Parisi, uma jovem italiana muito bronzeada então, que falava muito bem o espanhol. Acontecia que o hotel onde Jorge se hospedava se encontrava ao lado da casa da garota. Aos poucos dias se tornaram namorados e Jorge devia continuar a turnê musical. Levaram seu romance à distância por dois anos. Os amigos criam que essa relação não duraria, mas para a surpresa de

Julho 2017 / Impacto evangélico

37


todos se casaram em 2006, em Cuba. A ideia inicial era viver juntos na ilha, mas a situação econômica era muito difícil para Cinzia, assim que se mudaram à Itália. Ela trabalhava em um salão de beleza, enquanto Jorge esperava conseguir um trabalho como músico, mas era muito difícil para ele porque não conhecia a língua. Os dias de abundância eram coisa do passado. Então pensaram em migrar para a Espanha. MISIONÁRIO MUNDIAL 38 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

ENCONTRO COM DEUS Em Barcelona viveram durante quase ano e meio. Nasceu sua filha Yunesis e Jorge conseguiu alguns trabalhos em orquestras locais. No entanto, a tranquilidade não duraria muito tempo, a crise no país europeu ia em aumento e as possibilidades de continuar trabalhando iam sumindo. Sua esposa sentia saudade de seu país e decidiram voltar para Roma em 2010. A situação econômica era deplorável, só

Cinzia tinha trabalho, pelo qual Jorge teve que deixar a música e trabalhar no campo, com seu sogro, recolhendo castanhas. Em um ambiente solitário, afastado da cidade e de sua família, pensava se voltar para Cuba poderia ser a melhor solução. Certo dia, sentado na frente do televisor e cansado de ver o mesmo em uma língua que quase não podia compreender, achou um canal em espanhol. “Finalmente algo que posso entender!”, exclamou.


historias de vida

A partir de então, Jorge começou a viver uma luta espiritual. Trabalhava em discotecas, bares, orquestras e bandas, mas, ao mesmo tempo, professava uma vida cristã. Era uma contradição que não o deixava tranquilo.

Um dia, ouviu a prédica do reverendo Gustavo Martínez e ficou gravado nele que a Deus devemos entregar o que mais nos custa, não o que temos demais. Rapidamente pensou em seus instrumentos.

De repente, ouviu a voz de um pastor cubano que pregava a Palavra de Deus e lhe dizia tudo o que tinha lhe acontecido na vida. Tratava-se de Bethel Televisión. Aquelas palavras quebrantaram seu coração e de joelhos pediu perdão ao Senhor. Então chamou sua esposa para lhe contar o que tinha acontecido. Durante esses dias, a mãe de Jorge tinha chegado a Roma. A notícia da experiência espiritual do músico era motivo de felicidade

na família. Em breve, sua mãe precisou ir para a igreja, por isso procurou uma em Roma, mas não encontrou nada. De repente, em sua incansável procura na internet, encontrou um endereço e um número de telefone do Movimento Missionário Mundial em Roma. Ligou e o pastor lhe falou com tanto amor que isso o surpreendeu gratamente, pois nunca tinha ouvido ninguém falar assim. Mãe e filho acudiram ao templo. A partir de então, Jorge começou a viver uma luta espiritual. Trabalhava em discotecas, bares, orquestras e bandas, mas, ao mesmo tempo, professava uma vida cristã. Era uma contradição que não o deixava tranquilo. Uma noite, recebeu uma revelação. Sentiu que se não abandonasse a vida que levava, ia se perder. Atemorizado, recusando-se a crer o que tinha sentido, ligava para sua esposa a cada dez minutos para lhe perguntar se seus filhos continuavam ali.

MÚSICA PARA O SENHOR Naquele tempo, Jorge tinha formado um grupo musical de jazz e tinha conseguido

produzir um disco, mas depois da experiência na igreja abandonou seus planos e mudou mesmo sua forma de vestir. Seus companheiros lhe ofereceram mais dinheiro para que voltasse com eles, mas não aceitou, porque decidiu se consagrar inteiramente ao Senhor. Procurar trabalho novamente não foi fácil para ele. Ver que outros eram contratados, e ele, rejeitado, era duro porque tinha necessidades no lar. Sua esposa mudou junto com ele; ver a mudança em Jorge foi suficiente para que ela decidisse aceitar a Cristo. Apesar de que no início foi difícil também para ela, Deus se encarregou de preparar seu coração. Pouco depois, a bênção chegaria à porta de seu lar. Pessoas lhes levavam alimentos de primeira necessidade e roupa. Viram a graça de Deus e isso fez com que se consagrassem a Ele. Em 2012, Jorge obteve sua vitória, de mãos dadas com sua esposa foram incorporados à igreja. Foi então que de músico da rua passou a músico de Deus. Ele se fez cargo da música na igreja e Deus o usou de tal modo que as adorações e louvores eram a glória do Senhor. Tempo depois, e após trabalhar para a televisão, vendeu sua firma a Latin Percussion, uma marca mundial de instrumentos musicais. Aquele ato lhe permitiu conseguir um caminhão de instrumentos só para ele. Um dia, ouviu a prédica do reverendo Gustavo Martínez e ficou gravado nele que a Deus devemos entregar o que mais nos custa, não o que temos demais. Rapidamente pensou em seus instrumentos. Naquele dia, não duvidou muito, levou todos os instrumentos ao automóvel e os doou à igreja. Atualmente, Jorge serve ao Senhor na cidade de Nápoles, Itália, ao lado de sua esposa e dois filhos, e acha que o que tem é algo imerecido. Seu irmão Joel faleceu de AIDS, mas conseguiu fazer uma oração de fé antes de sua morte. Enquanto seu irmão mais velho, ele se tornou pastor de uma igreja e serve a Deus com todo seu coração. As orações de sua mãe deram fruto a tempo e Deus lhe outorgou uma grande recompensa.

Julho 2017 / Impacto evangélico

39


“…para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação; tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos; e qual a sobreexcelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder, que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus, acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro; e sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos.” Efésios 1:17-23. Rev. Luis M. Ortiz

Irmãos, esta supereminente grandeza do poder de Deus da qual nos falam estes versículos, esta potência de sua fortaleza que levantou Cristo dentre os mortos, também obra em nós, está em nós, é nossa. Esta potência que colocou Cristo à destra de Deus nos céus está em nós, nos pertence, está à nossa disposição. Esta supereminente grandeza do poder que colocou Cristo acima de todo o principado e poder e potestade e domínio, e todo nome que se nomeia, é nossa! Sim, esse poder opera em nós, é nossa herança. Paulo orava a Deus para que os efésios compreendessem que assim como Cristo foi colocado à destra de Deus por seu grandíssimo poder, também nós fomos colocados em lugares celestiais em Cristo; como Cristo triunfou e reina acima de todo o principado e poder e potestade e domínio, e todo nome que se nomeia, também nós, pois Ele é a cabeça, e nós, seu corpo. Agora, nós –pela fé no sacrifício de Cristo e no poder de seu nome, e por compreender bem nossa posição em Cristo, nossos direitos e nossa herança em Cristo– também somos vencedores acima de todo o principado de demônios, sobre todo poder de Satanás, sobre toda potestade das trevas. Enquanto não compreendermos bem nossa posição e nossos direitos legais na família de Deus, não poderemos ter nem exercitar uma verdadeira fé. Por isso, São Paulo ora para que comMISIONÁRIO MUNDIAL 40 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

COMPREENDENDO NOSSOS

DIREITOS

preendamos bem essa supereminente grandeza do poder de Deus que está em nós. A todos os que creem e aceitam a Cristo é dada a potestade de serem feitos filhos de Deus, agora somos filhos (João 1:12). Agora, ao nos dirigir a Deus, podemos dizer: Pai, o Espírito Santo nos dá testemunho de que somos filhos, e como filhos herdeiros, essa é nossa posição (Romanos 8:16-17). Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? Pois Cristo domina e reina sobre toda potestade, nós também (Romanos 8:32). Com razão Paulo declara: “Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor” (Romanos 8:37-39). Com muita frequência se fala do que seremos, ou do que devemos ser, mas falemos mais do que somos. Deus pôs à nossa disposição a potência que ele exerceu na ressurreição de Cristo. Não é que tentamos ser justos, é que somos justificados ou feitos justos (Romanos 3:24; 5:1). Não é que tentamos ser fortes, é que nossa fortaleza é Cristo (Filipenses 4:13). Não é que tentamos ser poderosos no mundo, é que “…maior é o que está em vós do que o que está no mundo.” (1 João 4:4). Não é que nos gabamos de sermos sábios, é que Cristo é nossa sabedoria. Não é que tentamos nos reformar, é que somos transformados. Não é que tentamos abandonar algumas coisas, é que “…se alguém está em Cristo, nova criatura é.” (2 Coríntios 5:17). Não é que nos atribuímos poder, é que

Deus nos deu parte de seu poder. Não é que usurpamos o nome de Jesus, é que ele nos autorizou categoricamente a agir em seu nome. Não é que somos curadores, é que Jesus nos manda dizendo: “Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos…” (Mateus 10:8). Não é que nós dizemos ter poder sobre o diabo, é que Cristo nos diz: “Eis que vos dou poder… sobre toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum.” (Lucas 10:19). Não é que nossas mãos tenham poder por si mesmas, mas Cristo diz: “…porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.” (Marcos 16:18). Não é que nós dizemos que tudo é possível para nós, é que Cristo diz que “… tudo é possível ao que crê” (Marcos 9:23). Não é que queremos nos comparar com Cristo, é que sua Palavra diz que “…qual ele é, somos nós também neste mundo…” (1 João 4:17). Se Cristo desfez o pecado, é para que você vença o pecado. Se Cristo venceu as doenças e foi ferido, é para que você também as vença e seja curado por suas chagas. Se Cristo acalmou a tempestade, é para que você também acalme as tempestades da vida. Se Cristo venceu os demônios, é para que você também os jogue fora em seu nome. Se Cristo morreu pelo pecado, é para que você elimine o pecado. Se Cristo ressuscitou dentre os mortos, é para que você também viva em novidade de vida. Se Cristo triunfou plenamente sobre seus inimigos, é para que você seja mais que vencedor. Compreenda bem que tudo o que Cristo fez foi por você, é seu. Por seu sangue, você está limpo; por sua ferida, você está são; por sua Palavra, você derrota Satanás. Não viva mais como um mendigo espiritual, viva como um soberano sentado em lugares celestiais com Cristo. Não se lamente mais por suas limitações, use o poder


devocional

ilimitado de Deus. Não diga mais que não pode, pois pode tudo em Cristo, que o fortalece. Não diga mais que não sabe, Cristo é sua sabedoria. Não diga que não tem, você foi enriquecido. Irmão, continue avançando! Trabalhe para Cristo! Ganhe almas para o Senhor! Ocupe seu lugar em Cristo!

Julho 2017 / Impacto evangélico

41


“Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel, dizendo: Não por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos.” Zacarias 4:6. Rev. José Arturo Soto B.

Nos dias em que Deus levantou o profeta Zacarias, o povo de Israel se achava divagando, e tinha adotado uma posição de ambiguidade e de ambivalência no âmbito espiritual. Por conseguinte, a mensagem deste profeta se baseava em um chamado para renovar e aprofundar a relação do povo com Deus, e a exigência de responder de forma definitiva a suas demandas. Primeiro, a ordem divina de reconstruir o templo adquire uma dimensão simbólica em várias perspectivas. Esta é a necessidade de reconstruir a vida espiritual derrubada e abandonada. Efetivamente, como ia haver vida espiritual, sacrifícios e adoração sem altar? Como ia haver um sacerdócio sem lugar santo? Como o povo ia saciar suas necessidades espirituais, físicas, emocionais e materiais sem um lugar concreto onde se aproximar de Deus? Segundo, a reconstrução do templo representa a sede e a fome de Deus do povo, e seu esforço por alcançar as vidas que não conhecem Deus e trazê-las a este lugar. O povo de Deus tinha esquecido a origem de seu poder, e também a razão pela qual Deus os tinha libertado do cativeiro. Este ensinamento nos convida a conhecer a origem de nossa força e de nossa vitória; e por outra parte, a identificar o caráter de nossos conflitos.

1. DA ORIGEM DO PODER E DA VITÓRIA “E o anjo que falava comigo voltou, e despertou-me, como a um homem que é despertado do seu sono” (Zacarias 4:1). O anjo teve que despertar o profeta. É necessário que Deus venha para nos despertar do perigoso estado de letargo, para nos lembrar qual é a fonte de nosso poder. Efetivamente, quando a Igreja se dorme perante esta realidade, desconMISIONÁRIO MUNDIAL 42 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

NÃO SE ESQUEÇA DA FONTE DE NOSSO

PODER hece tanto sua origem quanto o objetivo de sua presença neste mundo. Por conseguinte, o povo de Deus se afasta da visão divina, e se afunde na indiferença e na inércia; assim abre a porta a Satanás para que substitua a primeira fonte por outra enganosa. Por isso, a Igreja substitui o poder de Deus por artifícios e espetáculos atrativos para o mundo e a juventude, com luzes de cores, fogos artificiais, lazeres, fumo, etc., que convertem o altar do Senhor em um cenário pagão. A fonte do poder na Igreja é e continua sendo a presença do Espírito Santo, porque se este deixasse de se mover na Igreja, o serviço ao Senhor se tornaria um ato mecânico e sem sentido. Devemos saber que o Espírito de Deus sempre levanta no povo o desejo de procurar o rosto de Deus por meio da oração. Sabia que uma pesquisa mostrou que, na atualidade, os pastores oram uma média de sete minutos diários? Pois bem, se trocaram o altar


devocional

de Jeová por outros ‘altares’, como a televisão, os jogos de vídeo e as revistas de esportes, como, pois, conhecerão a fonte de seu poder? Quando Jesus anunciou a seus discípulos que partiria deste mundo, estes se entristeceram muito porque lhes convinha mais que ele estivesse perto deles fisicamente. No entanto, a vida no Espírito vai além dos sentidos e dos sentimentos. O Espírito Santo é uma fonte de poder para os filhos de Deus.

No livro do Apocalipse, o Senhor é descrito no meio do trono, em forma de um cordeiro imolado que tem sete cornos (símbolo do poder, da força e da Omnipotência divina) e sete olhos (símbolo de sua Omnisciência). O povo de Deus não pode lutar as guerras espirituais sem ser investido com essa força sobrenatural. Efetivamente, nossa luta é “contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade…” (Efésios 6:12).

2. IDENTIFICANDO A ORIGEM DE NOSSOS CONFLITOS O sumo sacerdote Josué estava experimentando uma situação de deterioro, um sentimento de derrota, uma debilidade que não lhe deixava começar sua tarefa espiritual (Zacarias 3). Mas por aqueles que dobram seus joelhos perante Deus, que procuram seu rosto para que Deus lhes revele

quais são as coisas que não estão funcionando adequadamente, soube-se o que estava acontecendo. O profeta Zacarias recebeu uma visão na qual viu Josué com vestiduras vis, e Satanás a sua direita, acusandoo perante o anjo de Jeová. A batalha de Josué não era física nem terrena, mas espiritual, e ele mesmo não tinha compreendido o que estava lhe acontecendo. No entanto, nesse momento da visão, o anjo de Jeová olhou para Satanás e o repreendeu, e mandou que pusessem vestiduras limpas a Josué (Zacarias 3:1-5). O sumo sacerdote Josué não permaneceu mais nesse estado de prostração e inércia, por quanto o diabo tinha sido descoberto e vencido. A Igreja, do mesmo modo, deve conhecer que o inimigo trabalha em áreas como a indiferença e a apatia por procurar Deus. Quantas vezes prometemos a Deus que teremos uma conduta diferente, mas não fazemos nada e o diabo nos diz que não mudamos. Mas nesta situação, é necessário repreender o maligno no nome do Senhor. Lembremos Jó, que sem ter pecado sofreu um ataque tremendo do inimigo contra seu lar, seus bens e sua saúde. No entanto, apesar de que não entendia a razão daquelas calamidades, ele se dirigiu a Deus, à fonte de seu poder. Cada arremetida do diabo, em vez de afastá-lo de Deus, aproximava-o mais d’Ele. Por isso, pôde exclamar: “Eu sei que o meu Redentor vive…” ( Jó 19:25-27). Quando Daniel estava rogando a Deus que interviesse, apareceu o arcanjo Gabriel, portador de uma mensagem: “No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem…” (Daniel 9:23). Daniel descobriu que tinha uma luta no âmbito espiritual, e venceu porque não cessou de orar. Não permitamos que o inimigo nos interrompa colocando em nós dúvidas, preocupações ou desesperação. Na cruz do calvário, Cristo exibiu o diabo publicamente. Foi descoberto e o pôs sob a planta de seus pés. A vitória é nossa também, e o diabo está sob nossos pés. Amém.

Julho 2017 / Impacto evangélico

43


Um relatório superficial do trabalho que a Obra do Movimento Missionário Mundial desenvolve pelos caminhos da América e ao redor do mundo. A Santa Bíblia diz: “E, perseverando unânimes todos os dias no templo… E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” Atos 2:46, 47.

O GOZO DE ESTAR NA

O

CASA DE DEUS

Movimento Missionário Mundial de Porto Rico inaugurou uma nova porta ao céu no município de Río Grande, localizado na beira do oceano Atlântico. O Movimento Missionário Mundial de Porto Rico abriu um novo templo no município de Río Grande, situado perto do oceano Atlântico, com uma campanha evangelística, realizada de 17 a 19 de maio, que permitiu louvar o Senhor por esta bênção. O ato solene contou com a presença dos MISIONÁRIO MUNDIAL 44 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

Fotos: Grabaciones Impacto

reverendos Gustavo Martínez, Presidente Internacional do MMM; José Soto, Vice-Presidente Internacional da Obra de Deus; Rodolfo González Cruz, Tesoureiro Internacional do MMM; Margaro Figueroa, Diretor Internacional da Obra de Deus; e Luis Meza Bocanegra, Diretor Internacional da Obra de Deus. Do mesmo modo, no evento participa-

ram os pastores Albert Rivera, Supervisor Nacional do MMM de Porto Rico; e Alberto Santana, Oficial Nacional da Obra da Ilha do Cordeiro, entre outros. Durante a primeira noite, o Rev. Martínez foi o porta-voz da Palavra do Senhor mediante a prédica “O gozo de estar na casa de Deus”, baseada no livro dos Salmos 122:1-9. Em sua intervenção, o líder

da Obra expressou que “é importante que como cristãos tenhamos sede de estar na casa de Deus”. Depois, na segunda data, o Rev. Soto compartilhou as Sagradas Escrituras por meio de uma mensagem, sustentada em Mateus 16:15-18, na qual manifestou que “a Igreja de Deus representa a fé viva em Jesus Cristo. Por sua misericórdia, estamos de pé”.

Julho 2017 / Impacto evangélico

45


ANIVERSÁRIO DE

FORTÍN LUGONES

O

Movimento Missionário Mundial da Argentina comemorou os 13 anos de fundação de um de seus templos mais ativos da província de Formosa. Com a presença de um grande grupo de fiéis, o Movimento Missionário Mundial da Argentina celebrou, de 10 a 12 de março, o Décimo Terceiro Aniversário de criação da Igreja de Fortín Lugones, localizada na província de Formosa. As atividades foram lideradas pelo pastor Alejandrino Ferreyra, responsável pelo templo desta localidade, e sua esposa, a MISIONÁRIO MUNDIAL 46 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

irmã Paula de Ferreyra, que compartilharam as boas novas com os seguidores de Deus que acudiram ao chamado da Obra do Senhor. O evento, que abarcou vários cultos especiais de agradecimento a Jesus Cristo, teve seu momento de maior emoção na segunda data, quando se realizou uma marcha evangelística pelas principais ruas de Fortín Lugones. Este percurso permitiu que os membros do MMM da Argentina compartilhassem o Evangelho com os cidadãos deste povoado do departamento Patiño. A celebração do Décimo Terceiro Aniversário de criação da Igreja desta comunidade também serviu para elaborar o programa de trabalho 2017 da congregação local.

Julho 2017 / Impacto evangélico

47


MARCADOS POR SUA

PRESENÇA

O

Movimento Missionário Mundial da Espanha realizou sua Quarta Convenção Juvenil em Valência com a presença de cerca de quinhentos jovens.

MISIONÁRIO MUNDIAL 48 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Com o lema “Marcados por sua presença”, o Movimento Missionário Mundial da Espanha efetuou, de 13 a 15 de abril, seu Quarta Convenção Juvenil nas instalações do teatro Tívoli, da cidade de Valência, onde se congregaram cerca de quinhentos jovens provenientes das congregações que a Obra de Deus tem no território espanhol. A atividade do MMM da Espanha,

liderada pelo pastor Ovidio Romero, Presbítero da Zona Sul, contou com a presença dos reverendos Juan Castaño, Presbítero da Zona Centro, e Carlos Medina, Supervisor Nacional do Movimento Missionário Mundial da Espanha e do Bloco A da Europa. Na primeira jornada, à que assistiram mais de meio milhar de seguidores de Jesus Cristo, o pastor Fernando


evento

Paredes, apoiado em Atos 28:3-5, desenvolveu seu discurso “Situações extremas para que sejamos marcados por sua presença”. Depois, o segundo dia de atividades começou com uma conferência a cargo do irmão José Barrera, que expôs o tema “Jovens conectados: na nuvem ou nas nuvens?”. Horas mais tarde, o pastor Paredes pregou novamente a Palavra mediante a mensagem “Agora é minha vez”. A Quarta Convenção Juvenil do Movimento Missionário Mundial da Espanha acabou com uma exposição dos pastores Oswaldo Romero e Keila Vergara, que abordaram “A engenharia do noivado”.

Julho 2017 / Impacto evangélico

49


HOMENS DE

RESISTÊNCIA A

Obra de Deus estabelecida na Itália realizou sua Décima Confraternização Nacional de Cavalheiros na cidade de Monza. Com cânticos, louvores e um semfim de testemunhos, o Movimento Missionário Mundial da Itália efetuou de 7 a 9 de abril sua Décima Confraternização Nacional de Cavalheiros em Monza, cidade situada no norte do território italiano. O evento, que se desenvolveu sob o lema “Homens de resistência”, começou com um serviço no qual o orador principal foi o reverendo Ramón Ortega, Oficial Nacional do MMM da Itália, que compartilhou uma mensagem baseada em Atos 20:24. A prédica do pastor Ortega serviu para transmitir uma mensagem de consolo para o povo de Deus que diariamente luta contra o mal. Depois, na manhã do segundo dia MISIONÁRIO MUNDIAL 50 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

de atividades, o reverendo Hugo Lope, Presbítero da Zona Norte do Movimento Missionário Mundial da Itália, pronunciou sua alocução “A resistência é o resultado do gozo”. Apoiado em Filipenses 1:21, o servo do Senhor instou os seguidores de Cristo a resistirem perante a maldade no nome de Deus. Na noite, o reverendo David Echalar, Supervisor Nacional do MMM da Itália, compartilhou a mensagem do Todo-Poderoso. A intervenção do pastor Echalar, que se baseou em Isaías 14:27, tinha como título “Quem o impedirá?” e permitiu que o servo de Cristo fizesse um chamado aos homens que querem sacrificar suas vidas pelo cristianismo para que lutem pela expansão do Evangelho. Na jornada final da Décima Confraternização Nacional de Cavalheiros do Movimento Missionário Mundial da Itália, o reverendo Luis Valderrama, Presbítero da Zona Sul, anunciou as boas novas mediante uma mensagem sustentada em Timóteo 4:17.


evento

Julho 2017 / Impacto evangĂŠlico

51


MISIONÁRIO MUNDIAL 52 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

MULHERES NOVAS,

O

RESPONSÁVEIS E ÚTEIS

Movimento Missionário Mundial do Uruguai realizou seu Retiro Nacional de Damas na cidade de Toledo com a participação de anciãs, damas, mães, jovens e meninas. O Movimento Missionário Mundial da República Oriental do Uruguai desenvolveu de 2 a 4 de junho seu Retiro Nacional de Damas, sob o lema “Mulheres

novas, responsáveis e úteis”, no templo da cidade de Toledo, localizado na área metropolitana de Montevidéu, onde se reuniu uma centena de mulheres que adoraram o Senhor. A atividade contou com a participação da missionária Deisy Chaquea, esposa do Rev. Luis Rivera, Supervisor Nacional do Movimento Missionário Mundial do Paraguai. A irmã Chaquea ofereceu seu testemunho e falou acerca de sua experiência no trabalho missionário. Além disso, a serva de Deus pregou a Palavra e evangelizou

os seguidores do Todo-Poderoso. No Retiro Nacional de Damas se apreciou a participação comprometida de anciãs, damas, mães, jovens e meninas que em todo momento fizeram visível seu amor e dedicação a Deus. Além disso, nos três dias que durou este evento do Movimento Missionário Mundial do Uruguai, o poder do Senhor se manifestou mediante uma série de curas, bênçãos, testemunhos e conversões que maravilharam os crentes que chegaram a Toledo.

Julho 2017 / Impacto evangélico

53


PASTORES E OBREIROS FIÉIS PARA

O MINISTÉRIO

A

Obra estabelecida na Bolívia realizou em Santa Cruz sua Confraternização de Pastores e Obreiros com a assistência de mais de trezentas pessoas.

MISIONÁRIO MUNDIAL 54 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

A cidade de Santa Cruz de la Sierra, situada no leste do território boliviano, foi o lugar eleito pelo Movimento Missionário Mundial da Bolívia para celebrar sua Confraternização de Pastores e Obreiros de 10 a 12 de maio. O evento, que se realizou sob o lema “Pastores e obreiros fiéis para o ministério”, congregou mais de trezentos servos do Senhor. Na inauguração, o Rev. Gustavo Martínez, Presidente Internacional da Obra de Deus, expôs a Palavra e deu a conhecer a mensagem do Todo-Poderoso. Em sua mensagem, denominada “Sobre o chamado que Deus faz a pastores e obreiros, qualidades e princípios de um bom líder”, o pastor assinalou que “apesar de que outros tirem a mão do arado, eu quero chegar até o final, como chegou Moisés ao monte de Deus. Quero lhe servir, Senhor; preciso de sua graça e de sua unção para ir para a missão”. Depois, durante o mesmo dia, a missionária Carmen Valencia de Martínez anunciou o Evangelho por meio de uma prédica intitulada “Carga ou ajuda idônea”. Em sua exposição, a esposa do líder do MMM afirmou que “o papel de uma esposa é muito importante para o crescimento e a estabilidade do servo de Deus e para que juntos cheguem a ser uma bênção no lugar onde se encontrem”. Durante a segunda data do evento, o Rev. José Soto, Vice-Presidente Internacional do MMM, participou com o tema “Ter convicção de seu chamado”. Em sua alocução, que esteve centrada na vida de Moisés, o ministro de Deus manifestou: “O que o Senhor quer fazer, através de nosso chamado, é diferente para cada vida e o obreiro deve ser mais firme com a convicção de que o Senhor o respaldará no caminho”. A Confraternização de Pastores e Obreiros do Movimento Missionário Mundial da Bolívia acabou com uma jornada na qual o orador principal foi o Rev. Gustavo Martínez. A prédica do líder da Obra, intitulada “Não deixe que Satanás fira seu coração”, esteve baseada em Atos 5:12. “A única segurança é permanecer e nos estabelecer na Palavra de Deus”, salientou o pastor.

Julho 2017 / Impacto evangélico

55


ALCANÇANDO

AS NAÇÕES

O

Movimento Missionário Mundial da República Dominicana organizou seu Primeiro Retiro de Pastores e Obreiros com uma grande participação de líderes de Deus. De 18 a 20 de maio, o Movimento Missionário Mundial da República Dominicana realizou seu Retiro de Pastores e Obreiros. MISIONÁRIO MUNDIAL 56 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Foi nas instalações do Centro de Convenções Mahanaim, localizado na província de Santo Domingo, aonde chegou um numeroso grupo de membros da Obra de Deus. A festa espiritual, organizada sob o enunciado “Alcançando as nações, essa é nossa responsabilidade”, teve como convidado especial o Rev. Clemente Vergara, Supervisor das Antilhas e da África, que foi o encarregado de pregar as boas novas. O servo do Senhor chegou à República Dominicana em

companhia de sua esposa, Gladys de Vergara, que o apoiou na difusão do Evangelho e ofereceu seu testemunho de fé. O Retiro de Pastores e Obreiros do MMM da República Dominicana serviu para que os crentes que fazem parte da Obra nesta parte do planeta fizessem evidente seu compromisso com a sã doutrina e o cristianismo. Além disso, nos três dias que duraram as atividades houve inumeráveis demonstrações da fidelidade do povo dominicano com a causa de Deus.


evento

Julho 2017 / Impacto evangĂŠlico

57


UNIDOS POR UM

AVIVAMENTO

O

Movimento Missionário Mundial da Holanda celebrou sua Convenção Nacional na cidade de Roterdã. Sob o lema “Unidos por um avivamento”, o Movimento Missionário Mundial da Holanda organizou sua Convenção Nacional na cidade de Roterdã, localizada na região oeste dos Países Baixos, de 25 a 28 de maio. O evento –que contou com a intervenção dos pastores Gustavo Martínez, Presidente Internacional do MMM; José Soto, Vice-Presidente da Obra de Deus, e David Echalar, Supervisor do Bloco B da Europa– começou com uma jornada na qual o pastor Carlos Medina, Supervisor do Bloco A da Europa, MISIONÁRIO MUNDIAL 58 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

pregou a Palavra por meio de uma mensagem denominada “Avive-me em seu caminho”. No início da segunda data, o Rev. Soto compartilhou as boas novas através de uma alocução que intitulou “Chamamento de uma nova geração”. Horas mais tarde, no serviço noturno, o Rev. Martínez esteve a cargo da evangelização do povo do Senhor e desenvolveu o tema “A soberania de Deus e a responsabilidade do homem”. No dia seguinte, na abertura da terceira data, a missionária Carmen Valencia de Martínez foi a porta-voz da Palavra e divulgou a prédica “O grande dia de vitória”. Além disso, realizou-se a promoção de obreiros. Depois, pela noite, a Convenção Nacional do MMM da Holanda acabou com a intervenção do Rev. Soto, que difundiu o Evangelho.

Fotos: Anthony Paredes


evento

Julho 2017 / Impacto evangĂŠlico

59


ELE FALOU DE PODER

O

Movimento Missionário Mundial da República Bolivariana da Venezuela efetuou um evento que congregou cerca de 4000 fiéis, apesar dos problemas sociais que imperam nessa nação. A incerteza que governa a pátria de Simón Bolívar não impediu que a Obra de Deus realizasse de 12 a 14 de abril, no estado de Barinas, a 22º Convenção Nacional de Damas e Jovens do Movimento Missionário Mundial da Venezuela com a participação de cerca de 4000 fiéis que encheram os degraus do Domo Bolivariano 5 de Julho. A organização da 22º Convenção NacioMISIONÁRIO MUNDIAL 60 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

nal de Damas e Jovens do MMM da Venezuela foi um desafio que pôs à prova o caráter dos membros venezuelanos da Obra, que, dirigidos pelo Rev. Ricardo Manrique, líder da congregação local, demonstraram que para o Senhor nada é impossível. A este respeito, o pastor Manrique expressou: “Tínhamos pensado suspender esta atividade, mas Deus não o permitiu. Abriu as portas e entramos”. Sob o amparo de Jesus Cristo, o Movimento Missionário Mundial da República Bolivariana da Venezuela conseguiu fazer do evento uma grande festa de fé que encheu o Domo Bolivariano 5 de Julho, estimada para 3892 pessoas, e salientou a esperança e confiança dos crentes no amor do TodoPoderoso. Durante os três dias de atividades, mais de sessenta pessoas chegaram aos pés do Senhor e abraçaram o Evangelho. Além disso, o Rev. Ciro Ramírez, um dos pregadores principais da Convenção, expressou-se no nome de Deus e afirmou que “se aproxima para esta nação o avivamento que nos prometeu. Ele falou de fogo. Ele falou de poder”.

Julho 2017 / Impacto evangélico

61


SÓ DEUS FAZ O

O

HOMEM FELIZ

Rev. Eugenio Masías, Supervisor Nacional do MMM do Equador, percorreu a Suécia, Finlândia e Dinamarca e compartilhou o Evangelho de Deus. Fiel a sua promessa de difundir o Evangelho em cada canto do mundo, o Rev. Eugenio Masías, Supervisor Nacional do Movimento Missionário Mundial do Equador, realizou uma turnê missionária de 16 a 25 de junho que o levou a percorrer diferentes pontos da Suécia, Dinamarca e Finlândia com as boas novas como estandarte. A turnê do Rev. Masías, que teve como lema “Só Deus faz o homem feliz”, começou nas cidades dinamarquesas de Slagelse, na ilha da Zelândia, e Copenhague, a MISIONÁRIO MUNDIAL 62 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

mais povoada da Dinamarca, onde o servo de Deus espalhou as sementes do Evangelho durante os primeiros dias. De 20 a 21 de junho, o representante da Obra do Senhor chegou ao território sueco, onde visitou a localidade de Malmö, situada na região de Escânia, e semeou a fé cristã. Um dia depois, viajou para a cidade finlandesa de Helsinki, situada à beira do golfo da Finlândia, onde falou acerca de Jesus Cristo. Depois, de 24 a 25 de junho, o pastor Masías percorreu a cidade de Estocolmo, capital da Suécia, onde compartilhou uma prédica intitulada “Os perigos do ocultismo e do satanismo”. Além disso, o Supervisor Nacional do MMM do Equador liderou uma jornada de batismo nas águas na qual dois crentes entregaram suas vidas a Deus. De volta para casa, o Rev. Masías falou acerca de sua turnê evangélica e afirmou que “nos países percorridos pude ver grande necessidade do Senhor nas pessoas que evangelizamos. Não só latinos escutaram a mensagem de Deus, mas também dinamarqueses, finlandeses e suecos”.

Julho 2017 / Impacto evangélico

63


CONFRATERNIZAÇÃO NACIONAL NA

A

NICARÁGUA

Obra de Deus estabelecida em solo nicaraguense celebrou festa espiritual na cidade de Granada com a presença do Oficial Internacional Álvaro Garavito. O Movimento Missionário Mundial da Nicarágua realizou sua Confraternização Nacional, de 24 a 26 de maio, com a participação especial do Rev. Álvaro Garavito, Oficial Internacional do MMM e Supervisor da América Central.

MISIONÁRIO MUNDIAL 64 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

A cidade de Granada, conhecida como a Paris da América Central, abrigou a festa espiritual. A Confraternização Nacional do MMM da Nicarágua reuniu uma grande quantidade de crentes, que se deslocaram até Granada desde distantes cidades do território nicaraguense. O povo do Senhor realizou um jejum massivo com o objetivo de receber por parte Deus as indicações para expandir a Obra na nação localizada no istmo centro-americano. O evento teve um momento de gran-

de emotividade quando se lembrou que Jesus Cristo abençoou o MMM da Nicarágua com a provisão de um terreno, onde se construirá o Centro de Convenções Peniel, que abrigará no futuro as festas e celebrações de fé da congregação. Na parte espiritual, o Rev. Garavito, inspirado na passagem bíblica 2 Timóteo 1:6, pregou a mensagem do Senhor; em sua alocução falou acerca de avivar o fogo de Deus que nos foi entregue. O reverendo Evangelisto Sánchez, Supervisor Nacional do MMM da Nicarágua, também compartilhou as boas novas.


Outros Eventos

ESTADOS UNIDOS Campanha de Jovens O

Movimento Missionário Mundial dos Estados Unidos celebrou de 3 a 5 de março uma Campanha de Jovens que reuniu um grande grupo de crentes, os que durante as jornadas de edificação aproveitaram a oportunidade para manifestar sua adoração a Deus. Durante o acontecimento, que se efetuou sob o lema “Juventude, Cristo voltará!”, o Rev. Federico Cabrera, Secretário Nacional do Movimento Missionário Mundial de Porto Rico, compartilhou a mensagem do Senhor através da alocução intitulada “Vidas com propósito”, que teve como base Mateus 9:18-23. Nas três jornadas que durou a Campanha de Jovens do MMM dos Estados Unidos, Jesus Cristo se fez presente mediante numerosas bênçãos. Além disso, os integrantes da Obra de Deus manifestaram sua fé no Todo-Poderoso com cânticos e louvores.

COLÔMBIA Eventos em Puerto Alvira e Mapiripón

O Movimento Missionário Mundial da Colômbia realizou, de 15 a 20 de fevereiro, dois eventos paralelos nas localidades de Puerto Alvira e Mapiripón do departamento de Meta. Ambos os povos, ocupados pelos paramilitares nos finais do século passado, receberam a visita de um grande número de crentes provenientes das congregações da Obra de Deus estabelecidas nos departamentos de Guavire e Meta. O Rev. Eduard Sánchez Mosquera, Presbítero da Zona 81 de Mitú Vaupés, fez-se presente nas duas atividades do MMM da Colômbia com o objetivo de pregar a Palavra do Senhor. Apoiado nas Sagradas Escrituras, em Mateus 24:1-5, o pastor Sánchez expôs, primeiro, sobre o cumprimento das profecias dos últimos tempos. Além disso, o servo falou acerca do poder do Evangelho.

evento

BRASIL Confraternização em Tabatinga

A cidade de Tabatinga, localizada no extremo oeste do estado do Amazonas, na beira do rio Amazonas, foi cenário, de 5 a 7 de maio, da Confraternização Nacional do Movimento Missionário Mundial do Brasil. O evento do MMM do Brasil, que se organizou muito perto da fronteira tripartite Brasil-ColômbiaPeru, contou com a participação dos reverendos Henry Ramos, Supervisor Nacional da Obra estabelecida em solo brasileiro; José Milton Cardoso, Oficial Nacional do MMM do Brasil; Marco Rau, Oficial Nacional do MMM do Peru, e Dilmer Mondragón, Presbítero do MMM de Tabatinga. Delegações de irmãos provenientes da Colômbia e do Peru também assistiram à Confraternização Nacional do MMM do Brasil. Na jornada inaugural, o expositor da Palavra foi o pastor Ramos, que pronunciou uma mensagem baseada em Ezequiel 47. Durante a segunda data, o Rev. Abel Chumpitaz compartilhou o Evangelho, apoiado em 1 Reis 22:1-4, e o pastor José Milton Cardoso expôs o tema “A estrutura da salvação”, que teve como sustentação João 3:16. Posteriormente, no encerramento do evento, o pastor Marcos Rau difundiu as boas novas mediante uma prédica intitulada “No altar é onde morremos”.

SUÍÇA Campanha de Jovens em Genebra

Sob o lema “Recebendo um legado”, o Movimento Missionário Mundial da Suíça realizou uma Campanha de Jovens de 21 a 23 de abril na cidade de Genebra, centro financeiro mundial, onde se encontraram cerca de uma centena de fiéis provenientes de diferentes pontos do território suíço. A Campanha de Jovens, presidida pelo pastor Jimy Ramírez, líder da igreja de Genebra, começou com uma jornada na qual o irmão Brayan Alvarado pregou a Palavra de Deus mediante uma mensagem que teve como base Malaquias 2:15. Depois, na segunda data do evento, a irmã Nicole Ríos foi a encarregada de compartilhar o Evangelho do Senhor. E, no terceiro dia, a pastora Benila Zephir Boutin e o Rev. Ramírez evangelizaram o povo de Deus.

Julho 2017 / Impacto evangélico

65


ESCREVEM-NOS... cartas@impactoevangelistico.net

AGENDA GLOBAL 2017 JANEIRO 2-5 Convenção Nacional em Porto Rico 9-16 Convenção Nacional na Côlombia 26-29 Convenção Nacional na Bolívia (Cochabamba) FEVEREIRO 3-5 Convenção no Paraguai (Asunción) 9-12 Convenção na Argentina (Rosario) 25-28 Convenção no Panamá MARÇO 2-5 Convenção em Honduras (San Pedro de Sula) 9-12 Convenção na Austrália (Sidney) ABRIL 13-16 Convenção na Guatemala (Cidade da Guatemala) 13-16 Convenção nas Guianas, Trinidad e Martinica (Suriname) MAIO 4-7 Convenção no Japão (Hamamatsu, Shizuoka) 17-20 Convenção na Índia 26-28 Convenção na Holanda

CARLOS BASTIDAS Deus os abençoe, irmãos. Continuem trabalhando e que o Senhor os continue iluminando na publicação deste meio. Desde que eu a li, gostei e a continuarei adquirindo para ver as maravilhas que Deus faz em muitas vidas. Que o Senhor os abençoe. De Caracas, Venezuela.

GUSTAVO MENDOZA Amados irmãos, Deus os abençoe. Estou muito agradecido com Deus e com vocês pela grande obra e a pontualidade de enviar a revista a milhares de pessoas. Foi de muita ajuda para minha vida e sei que para muitas pessoas também. Obrigado, muito obrigado. Que a família do Senhor Jesus Cristo continue crescendo! Amém. Do Texas, Estados Unidos da América.

JUAN DELGADO Graças a Deus por fazer parte desta Obra de fé e de sacrifício, e por ter esta impactante revista que verdadeiramente edifica nossas vidas. Deus abençoe os que realizam este nobre trabalho que trouxe a salvação para milhares de pessoas. De Huila, Colômbia.

RAÚL PEÑA

Queridos irmãos, esta é em verdade a revista que edifica a vida espiritual. Que Deus continue abençoando tão louvável trabalho. De Huancayo, Peru.

JOSÉ ROJAS Deus os abençoe grandemente. Aproveito a oportunidade para parabenizá-los pelo trabalho que realizam neste ministério pela graça de Deus. Do Texas, Estados Unidos da América.

LUZ DÍAZ Deus abençoe toda a equipe que trabalha na revista “Impacto Evangelístico”, e também todos os leitores. De Lima, Peru.

JUAN CARLOS RODRÍGUEZ Graças a Deus pelas informações oferecidas aos que lemos a revista, já que são de grande ajuda. Que o Senhor os abençoe ricamente. De Madrid, Espanha.

ROLANDO DUARTE Deus os abençoe grandemente por este maravilhoso trabalho. O Senhor, através deste meio, continua sendo de bênção para muitos. “Impacto Evangelístico” é uma revista de grande transcendência, já que edificou a vida de milhares leitores, e Deus realizou muitos milagres por meio dela. Que Jesus Cristo continue ajudando a preciosa equipe desta revista. Muitas bênçãos. De Miami, Estados Unidos da América.

Você pode baixar o leitor de código QR livre nestas plataformas:

JUNHO 21-24 Convenção no Brasil (Manaos) JULHO 4-8 Convenção Centroamericano na Costa Rica (San José) 11-14 Convenção nos Estados Unidos (Woodbridge, Virginia) 13-16 Convenção nas Antillas Holandesas (Curacao) 16-18 Convenção Nacional no Canadá 27-30 Convenção no México (Puebla) AGOSTO 3-6 Convenção no Espanha e Bloco A Europa (Madrid) 8-11 Convenção na Venezuela (Barquisimeto) 10-13 Convenção na Itália (Milano) 16-19 Convenção na África (Guinea Ecuatorial) 24-27 Convenção no Haití (Porto Príncipe) 24-27 Convenção no Ecuador (Guayaquil) 24-27 Convenção em Belize SETEMBRO 17-19 Convenção no Perú (Lima) Sábado 30, Día Mundial das missões OUTUBRO 20-22 Confraternização no Madagascar 26-28 Convenção na República Dominicana 26-29 Convenção no Chile (Santiago) 27-29 Convenção nas Ilhas Maurício NOVEMBRO 9-12 Convenção em El Salvador 16-19 Convenção no Uruguai (Montevideo) 23-26 Convención na Nicaragua DEZEMBRO

n Eventos passados n Eventos futuros MISIONÁRIO MUNDIAL 66 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


AO VIVO

através do Facebook em seu smartphone ou Tablet

usta Me g

ção. agos nven ziel L vivo a covida. on U a Nels nção ver ao minh ê para b o e çã u Q a bên É um ção. arez a bên la Alv e muit Danie grama d ro … Um p ações. tário Saud men um co endo screv e á est Paula

Assista ao vivo o melhor de nossa programação

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo. Julho 2017 / Impacto evangélico

67


A mão de Deus sempre nos ajuda em oração.

DE SEGUNDA-FEIRA A SEXTA-FEIRA 12H00/PERU

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo. MISIONÁRIO MUNDIAL 68 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

762_Portuguesa  
762_Portuguesa  

Revista Impacto Evangélico Edição Julho 2017 Língua Portuguesa

Advertisement