Page 1

The finest Golf & Spa Resort in the Western Algarve O melhor Resort de Golfe e Spa no Algarve

Winter 2016 | Spring 2017 inverno 2016 | primavera 2017

Retiring in the Algarve One of the world’s top destinations

Reforma no Algarve Um dos melhores destinos do mundo

Lagos through Saramago’s eyes Lagos sob o olhar de Saramago

Portuguese Water Dogs Cão de água português

Boavista Wines

Vinhos Boavista

New high-tech buggies

Novos buggies de alta tecnologia

Lagos’ old prison is a creativity hub

Antiga prisão de Lagos é centro de criatividade


BOAVISTA GOLF & SPA RESORT

Welcome from our Managing Director Phillip Pope O nosso Director Geral Phillip Pope deseja-vos as Boas-Vindas

Quinta da Boavista Empreendimentos Turísticos S.A. Urbanização Quinta da Boavista Sítio da Atalaia, Apartado 62, 8601-901 Lagos, Portugal GEnERAL info@boavistaresort.pt

GoLf golf.reception@boavistaresort.pt CLUBhoUSE RESTAURAnT eventos@boavistaresort.pt CAREWAyS careways@boavistaresort.pt PRoPERTy SALES sales@boavistaresort.pt

www.boavistaresort.pt More and more people are beginning to recognise what those of us living here have always known: Portugal is one of the world’s best places to visit and to live in. The Algarve continues to gain accolades, not only for its beaches and golf courses but also for its leisure facilities as a whole. Against this prosperous backdrop, Boavista continues to develop and improve its Resort for visitors and owners alike. In this edition, Boa Vista Magazine gives a flavour of the activities and entertainment we’ve held and to be enjoyed in the coming months. It also gives the reader an insight into local culture and tradition, as well as up and coming developments here at the Resort. We trust that you will find the Magazine both interesting and informative as we share with you the best of Boavista. I would like to warmly welcome you to the Resort, whether you are returning or visiting for the first time.

Cada vez mais pessoas reconhecem o que muitos de nós que aqui vivem sempre souberam: Portugal é um dos melhores lugares do mundo para visitar e para viver. O Algarve continua a acumular elogios, não só pelas suas praias e campos de golfe, mas também pelos seus centros de lazer. Neste cenário próspero, o Boavista continua a desenvolver e a melhorar o seu Resort, tanto para visitantes como para proprietários. Nesta edição, a revista Boa Vista deixa algumas dicas sobre atividades e entretenimento a desfrutar nos próximos meses. Simultaneamente, revela ao leitor tanto temas de interesse sobre a região como sobre os novos projetos em desenvolvimento no Resort. Acreditamos que esta é uma edição cativante e informativa, pois partilhamos consigo diversas temáticas interessantes sobre o Boavista. Quer esteja de regresso ou de visita pela primeira vez, pode ter a certeza que o Boavista o receberá de braços abertos.

Phillip Pope Managing Director | Director Geral

Designed and produced by

Designer: João Cardoso Features Editor: Alexandra Stilwell Features Writers: Alexandra Stilwell, Ann Laws, Sara Alves Photography: Anabela Gaspar, Boavista Golf & Spa Resort, João Montes (Phillip Pope on left), Sara Alves, Shutterstock

All rights reserved. Any reproduction, dissemination or transmission, use, modification, sale, publication, distribution or any other use, in whole or in part, commercial or noncommercial, whatever the means used, is strictly forbidden, except with the express permission of Quinta da Boavista, Empreendimentos Turísticos S.A. Quinta da Boavista reserves the right to prosecute the perpetrators of any copy, reproduction or other unauthorised use of its content(s) by third parties. Quinta da Boavista, Empreendimentos Turísticos S.A. does not control or manage the information, products or services of its advertisers contents, and therefore cannot be held responsible for errors of any kind, or inaccurate data in such content. The inclusion of content supplied by third parties does not imply acceptance thereof nor any association with their owners, unless it is expressly stated therein. Todos os direitos reservados. É expressamente interdita qualquer cópia, reprodução, difusão ou transmissão, utilização, modificação, venda, publicação, distribuição ou qualquer outro uso, total ou parcial, comercial ou não comercial, quaisquer que sejam os meios utilizados, salvo com autorização expressa da Quinta da Boavista, Empreendimentos Turisticos S.A. A Quinta da Boavista reserva-se o direito de proceder judicialmente contra os autores de qualquer cópia, reprodução ou outra utilização não autorizada do(s) seu(s) conteúdo(s) por terceiros. A Quinta da Boavista, Empreendimentos Turisticos S.A. não controla ou gere as informações, produtos ou serviços dos conteúdos dos seus anúnciantes, logo não pode ser responsabilizada por erros de qualquer natureza, ou incorrecção de dados desses conteúdos. A inclusão de conteúdos fornecidos por terceiros não implica aceitação dos mesmos nem uma associação com os seus proprietários, a menos que tal seja expressamente ali referido.


In this issue

Nesta edição

Lagos through Saramago’s eyes We retraced the nobel Laureate’s footsteps through town

42

Lagos sob o olhar de Saramago Recriámos os passos do Nobel da Literatura pela cidade

10

Brand new buggies Boavista has a new fleet of high-tech golf carts

Novos buggies de golfe Os novos carrinhos de golfe de alta tecnologia do Boavista

14

hiking on the West Coast Discover exhilarating cliff top hiking trails

Caminhar na Costa Vicentina Descubra emocionantes trilhos pelas falésias

18

Making dreams happen Boavista organises charity walk for the Make a Wish foundation

Tornar os sonhos realidade Boavista organiza caminhada de caridade para a Fundação Make a Wish

22

The fishermen’s best friends faithful, friendly and strong swimmers, meet the Portuguese water dogs

O melhor amigo dos pescadores Conheça o cão de água, um animal fiel, afável e excelente nadador

28

Boavista wines The Douro Valley’s new wines bear the same name as our resort

Vinhos Boavista Os novos vinhos do vale do Douro partilham o nome do nosso resort

32

Monterosa oil one of Portugal’s top gourmet olive oil is produced in the Algarve

Azeite Monterosa Um dos melhores azeites gourmet de Portugal é produzido no Algarve

36

Creative Activities Lab (LAC) how an old jail became Lagos’ artistic hub

Laboratório de Atividades Criativas (LAC) Como uma antiga prisão se tornou no centro artístico de Lagos

6

winter 2016 | spring 2017

The lure of Lagos french artist Thomas florent finds inspiration in the Algarve

46

A atração de Lagos O artista francês Thomas Laurent encontra a sua inspiração no Algarve

Spirit of the Mountain Discover Monchique’s famous Medronho fire water

50

Espírito da serra Descubra a famosa aguardente de Medronho de Monchique

The best place to retire Interview with overseas retirement expert Kathleen Peddicord

54

O melhor sítio para se reformar Entrevista com a especialista em reforma no estrangeiro Kathleen Peddicord

Designer’s Touch how to decorate your home to make it stand out

58

Toque de designer Como decorar a sua casa para que se destaque

Escape to the coast Recharge your batteries with our long weekend packages

62

Escapadela para a costa Recarregue as baterias com os nossos pacotes para fins de semana prolongados

Strike a pose Boavista launches new yoga classes for kids

66

Postura perfeita Boavista lança novas aulas de yoga para crianças

The place to be We look back at Boavista’s top events

70

O lugar para se estar Os principais eventos do Boavista

inverno 2016 | primavera 2017

7


News | Notícias 쐽

new Buggies at Boavista Golf!

Boavista has recently purchased a new buggy fleet. The distinct Precedent i3 from Club Car have some new high-tech features that will certainly impress Boavista’s Golfers, enabling them to enjoy this beautiful golf course even more. one of the new features is an electronic Score Card that allows the players to take note of their game or even send an email with the results! Equipped with a GPS system, the new buggies will help the golfers get through the golf course safely, avoiding non-recommended or protected areas. This will positively contribute to maintaining the golf course’s high standards as well as preserve the wildlife in and around the golf course. no wonder the prestigious Golf Digest Magazine elected the Precedent i3 as the best golf vehicle of 2016. Are you ready to try it?

Novos buggies já andam pelo campo de golfe do Boavista!

O Boavista Golf & Spa Resort adquiriu recentemente a sua nova frota de buggies. Os distintos Precedent i3 da Club Car contam com algumas novidades tecnológicas que permitirão aos jogadores usufruir ainda mais do belíssimo campo de golfe do Boavista. De entre as inúmeras novidades dos novos buggies, salienta-se a existência de um score card eletrónico que permite aos jogadores anotarem as suas jogadas ou até enviar a informação por email. Equipados com GPS, os novos buggies ajudam o golfista no seu percurso pelo campo de golfe, evitando áreas não recomendadas ou protegidas, contribuindo para a plena preservação da vida selvagem existente e para a manutenção do campo de golfe em condições irrepreensíveis. Não admira pois, que a prestigiada publicação Golf Digest tenha eleito o modelo como melhor carro de golfe do ano de 2016. Pronto para experimentá-los?

8

Boavista’s App: a renewed Success

one and a half years after releasing the new App, Boavista has recently renovated its image and layout. More attractive and very user-friendly, Boavista’s App continues to be a success amongst its new and old users, who cannot go without using it anymore. By accessing the Boavista APP you can plan your trip around the Algarve Region using the suggested places, know more about the resort and its facilities and keep updated on the events and promotions! The APP is like having Boavista at your fingertips! Boavista’s App is available for iPhone or Android and can be downloaded from the App Store or on Google Play.

APP do Boavista: um sucesso renovado

Um ano e meio após o seu lançamento, a App do Boavista renovou a sua imagem. Visualmente mais atraente e bastante intuitiva para o utilizador, a APP do Boavista continua a sua trajetória de sucesso, aumentando o número de novos utilizadores e mantendo aqueles que já não passam sem esta preciosa aplicação. Através da APP do Boavista é possível selecionar um roteiro turístico da região, utilizando os pontos de interesse sugeridos, saber mais sobre o resort, sobre as suas atividades e instalações e manter-se constantemente atualizado em relação a eventos e promoções. É caso para dizer que se tem o Boavista na palma da mão! A App está disponível para iPhone e android e pode ser descarregada na APP Store e no Google Play.

winter 2016 | spring 2017


The High-tech Caddy The new Precedent i3 buggy has arrived at Boavista! We took it out for a spin to see what it’s all about…

A alta tecnologia ao serviço do golfe Os novos carros de golfe Precedent i3 chegaram ao Boavista! Fizemos um test-drive e experimentámos todas as suas novas funcionalidades

t may be an age-old game, played by rules that were drafted centuries ago, but golf certainly has evolved technologically. Accessories such as clubs, bags and clothing have developed over the years to give players a more comfortable experience and improve their performance. Golf buggies are no exception. Essential in the Algarve during the hot summer days or on challenging courses with steep inclines, these little carts are part of the game the world over. Because Boavista Golf & Spa Resort aims to keep its members and guests satisfied by keeping up with the latest technologies available on the market, it recently acquired a brand new fleet of high tech Club Car buggies. The 60 new Precedent i3 cars, which include built-in GPS with Connected® technology, enable golfers to navigate the course with ease and in complete safety, delivering a golfing experience above par. According to the Club’s greenkeeper, on top of the new interactive technology, the new buggies are more comfortable, resilient and safer to drive. That is, they have better seats, improved suspension, more autonomy and have a more ergonomic steering wheel. We decided to put one of these new buggies to the test to experience just how it can influence a game of golf. With standard Connected® technology, the new Precedent i3’s touchscreen panel has several fun and interactive features that will make your game all the more enjoyable and practical. for example, you can keep track of your score by typing it on the electronic scorecard, avoiding having to carry around a paper score card and pencils, and more often than not, loose the pencil! To make it even more convenient, this information is then sent to each player via e-mail once the game is over. But some rules just won’t change, you won’t be able to forget the paper score card during a competition! however, one clever feature which can be used on such occasions is the real time broadcast of the leaderboard in every car. 왘

I

golfe pode até ser uma modalidade antiquíssima, jogada com regras estabelecidas há séculos atrás. No entanto, o desenvolvimento tecnológico ao longo dos tempos tem sido notável. Acessórios como tacos, sacos e roupas têm vindo a evoluir de forma a proporcionar aos jogadores uma experiência de jogo mais confortável e, assim, melhorar o seu desempenho. Os carros de golfe não são exceção! Essenciais, especialmente no Algarve durante os dias quentes de verão ou em campos desafiantes com declives íngremes, estes pequenos carros são já uma parte indispensável da modalidade em todo o mundo. E porque o Boavista Golf & Spa Resort prima por tentar satisfazer todos os seus membros e hóspedes, optou por investir nas mais recentes tecnologias disponíveis no mercado e adquirir uma nova frota de buggies de golfe de alta tecnologia, da Club Car. Os 60 novos Precedent i3 possuem GPS com a tecnologia Connected® e permitem aos golfistas navegarem com facilidade e total segurança por todo o percurso, proporcionando uma experiência de golfe muito acima da média. De acordo com o greenkeeper do clube, para além da nova tecnologia interativa, os novos buggies são mais confortáveis, resistentes e seguros. Ou seja, os bancos são mais cómodos, a suspensão foi melhorada, têm mais autonomia e um volante mais ergonómico. Decidimos testar um dos novos buggies para perceber de que forma podem influenciar o jogo. Com a tecnologia Connected®, o touchscreen do novo Precedent i3 é divertido e interativo, e tornará o seu jogo ainda mais agradável e prático. Por exemplo, pode controlar toda a sua pontuação, através de um scorecard eletrónico, evitando ter que levar consigo um cartão de pontuação e lápis! Para torná-lo ainda mais conveniente, toda a informação de jogo é enviada para o endereço de e-mail de cada um dos jogadores, assim que o jogo termina. 왘

O

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

11


왘 Technology

is all about information these days, and that’s exactly what this new buggy will give you. It will literally be your caddy, giving you an overview display of each hole with static yardages and par information. you’ll hardly have any excuse to have a bad round. The buggy’s clever computer will also keep you literally on track. We tried to go out of bounds and failed, the buggy just stopped. With these new cars you just won’t be able to stray! It ensures players stay clear of the greens and bunkers, as well as slow down on steep inclines, especially when the ground is wet. The no-go zones are designated to protect greens, tees, bunkers and obviously the course’s fauna and flora. There are also caution alerts, such as “Crossing ahead!”, “Caution: slippery when wet," and "Caution: slow down, steep hill ahead!”, that trigger automatically when golfers pass through designated areas, as well as an "emergency" button used to contact the caddy master in case you get into trouble with the buggy while you’re on the course. This new technology is also a great way for Boavista to communicate with the players regarding any specific message on the course or even broadcast weather alerts. Since every screen is connected to the caddy master it means that they can be personalised with the players’ names and feature personalised messages. All in all, this new breed of buggies makes an excellent, but strict, caddy as well as a very smooth ride! no wonder it received Golf Digest’s 2016 Editors’ Choice Award for Best Golf Car. Give it a try and let us know what you think! 쐽

왘 Mas, há regras que nunca vão mudar! Por exemplo, não poderá

esquecer-se do cartão de pontuação em papel durante uma competição! No entanto, um recurso inteligente que pode ser usado para essas ocasiões é a transmissão em tempo real do leaderboard em cada carro. Atualmente, a tecnologia evolui em torno da informação. E informação é precisamente o que não falta neste novo buggy! Será literalmente o seu caddy pessoal ao dar-lhe uma visão geral sobre cada buraco, como distâncias estáticas até ao pin ou informações sobre cada par. Dificilmente encontrará desculpas que justifiquem uma má jogada. O inteligente computador de bordo do buggy irá também literalmente “mantê-lo na linha”. Tentámos desviarmo-nos dos limites do circuito e o carro automaticamente parou! Com estes novos carros de golfe não é possível passear livremente pelo circuito, o que no fundo garante que os jogadores estejam salvaguardados de circularem nos greens ou demasiado perto dos bunkers. A velocidade é involuntariamente reduzida perante inclinações íngremes e há também uma resposta automática de precaução quando o chão está molhado. As zonas onde é proibido conduzir são áreas de fauna e flora, protegidas pela reserva natural, nas quais se insere o campo de golfe. De realçar são também os alertas de segurança como "Cuidado com a passadeira!", "Cuidado: piso escorregadio quando chove" ou "Cuidado: abrandar! Subida/Descida íngreme!", os quais se acionam automaticamente quando os golfistas circulam por essas zonas. Há ainda um “botão de emergência” adicional, usado para entrar em contacto direto com o caddy master, caso se verifique algum problema com o buggy durante o jogo. Esta nova tecnologia é também uma ótima forma do Boavista comunicar qualquer mensagem específica relativa ao campo de golfe ou até mesmo para transmitir alertas meteorológicos. E porque cada carro está conectado à central, significa que cada buggy pode ser personalizado com os nomes dos jogadores ou apresentar mensagens específicas personalizadas. Resultado, esta nova gama de carros de golfe torna os passeios mais confortáveis e precisos. Não é de admirar que, por todos estes motivos, tenham sido distinguidos pela “Golf Digest 2016 editors” com o prémio “Melhor buggy de Golfe”. Teste-o você mesmo e diga-nos de sua justiça! 쐽

12

winter 2016 | spring 2017

Partners in Golf

Parceiros do Golfe

For over 15 years, Golfejardim has supplied golf and course maintenance vehicles to Boavista Golf & Spa Resort, one of the Western Algarve’s premier resorts

Há mais de 15 anos que a empresa Golfejardim fornece os carros de golfe do Boavista Golf & Spa Resort, um dos melhores resorts do barlavento algarvio

The resort, which overlooks the bay of Lagos and the Monchique hills, is consistently evolving its technology and equipment and works with marketleading companies and suppliers, such as Golfejardim, in order to provide guests with the highest service standards across the venue. Further solidifying the 15-year relationship, Boavista Golf & Spa Resort has signed an agreement with Golfejardim, Club Car’s longest serving European distributor, to update its vehicle fleet and has purchased 60 new Precedent i3 golf cars. António Ferreira da Silva, Golf Director at Boavista Golf & Spa Resort, said: “The quality of the vehicles and the high levels of service meant that it was an obvious choice for us to continue working with Club Car and Golfejardim”. “The new fleet and on-going investment in improving the course and service to our customers is vital to ensure we continue to provide every guest with an unrivalled experience. The addition of the connected technology is something that is now demanded by guests at the best resorts and has already proved very popular.” The Precedent i3, developed by Club Car, the world’s largest manufacturer of small-wheel electric vehicles and Official Supplier to The European Tour, is the first golf car equipped with built-in ‘connected’ technology, which has been successfully integrated at over 600 courses throughout the world. The latest version of Club Car’s Precedent golf car offers, as standard, a fitted screen that connects the vehicle to the golf operation – including the golf shop and maintenance facility – communicating fleet performance information and diagnostics. The technology enables operators to receive, in real time, enhanced information on battery status, service notifications and detailed diagnostics, while also enabling golfers to receive overview displays of each hole, electronic scorecards and hole-by-hole information, as well as messages from the golf shop. José Sabino, Managing Director at Golfejardim, said: “Golfejardim has always aimed to be at the forefront of the golf market and is committed to providing exceptional customer service and offering the high quality, reliable Club Car vehicles has been key to the success of our relationships. “Our exacting standards perfectly mirror those of Boavista Golf & Spa Resort and we look forward to continuing to work alongside one of Europe’s leading golf venues.”

O resort com vista sobre a baía de Lagos e a Serra de Monchique tem acompanhado a constante evolução de tecnologia e equipamentos. Estabeleceu, por isso, parcerias com empresas líderes de mercado e fornecedores, como a Golfejardim, de forma a proporcionar os mais elevados padrões de serviço aos seus clientes. Solidificando esta relação de 15 anos, o Boavista Golf & Spa Resort assinou recentemente um acordo com a Golfejardim - um dos maiores e mais antigos distribuidores Europeus de veículos da Club Car – com o intuito de atualizar a sua frota de veículos, adquirindo 60 novos carros de golfe, modelo Precedent i3. António Ferreira da Silva, Diretor de Golfe do Boavista Golf & Spa Resort, garante que “a qualidade dos veículos e a excelente fiabilidade do serviço prestado tornaram óbvia a escolha de continuar a trabalhar com o Club Car e a Golfejardim." "A nova frota e o investimento contínuo no melhoramento do campo de golfe e do serviço prestado aos nossos clientes são vitais. Só assim é possível garantir que continuemos a proporcionar uma experiência inigualável aos hóspedes. O investimento nesta nova tecnologia conectada tornou-se já numa popular exigência dos clientes face aos melhores resorts do mundo.” O Precedent i3, desenvolvido pela Club Car - o maior fabricante mundial de pequenos veículos elétricos e fornecedor oficial do The European Tour, é o primeiro carro de golfe equipado com tecnologia "conectada" integrada, usada com sucesso em mais de 600 campos de golfe em todo o mundo. A versão mais recente do carro de golfe Club Car Precedent possui um ecrã interativo que conecta o veículo à central - incluindo a loja de golfe e a secção de manutenção –, possibilitando uma constante monitorização e comunicação de informações de desempenho do veículo, entre outros diagnósticos. A tecnologia permite que os operadores recebam, em tempo real, informações precisas sobre o estado da bateria, notificações de serviços, diagnósticos detalhados, antevisões gerais para cada buraco, scorecards eletrónicos, assim como mensagens da loja de golfe. "Estar na vanguarda do mercado do golfe foi sempre um objetivo da Golfejardim. Por isso, estamos empenhados em proporcionar um serviço excecional ao cliente, com qualidade e fiabilidade. Os veículos Club Car têm sido a chave para o sucesso do nosso relacionamento”, considera José Sabino, Diretor Geral da Golfejardim. "Os nossos exigentes padrões vão ao encontro da qualidade exigida pelo Boavista Golf & Spa Resort. Estamos ansiosos por continuar a desenvolver este trabalho em conjunto com um dos principais campos de golfe da Europa."


Take a walk on the wild side Boa Vista Magazine discovered the Pontal da Carrapateira hiking trail on the wild Algarvean Atlantic shore

Natureza em estado puro A Revista Boa Vista percorreu o circuito Pontal da Carrapateira, na costa atlântica algarvia egarded as one of the most unspoiled coastal areas in Europe, lined with rugged cliffs alternating with romantic sandy bays, the Algarve’s west coast is a unique hiking destination. Autumn and Spring are the ideal time of year to discover the beautiful Costa Vicentina (west coast), as the winter can be too stormy and cold, while July and August get too hot. We were told about a circular route, offering magnificent views, leading along the 25-metre-high Pontal da Carrapateira peninsula, is located near the village bearing the same name, in the Aljezur district. To get there we took the A22 motorway, right to the end, and then the En120, heading towards Aljezur. After about 12 kilometres we turned left towards Bordeira/ Carrapateira, and after a further ten kilometres down the En 268 we got to Carrapateira, the starting point of our hike. Even though most hiking guides name Sítio do Rio as the hike’s starting point, we decided to walk in the opposite direction in order to have the sun in our backs, which is better for taking pictures. So we drove through Carrapateira and parked the car before the traffic lights before the village’s exit. from here a path lead us to the right, trailing up a slight slope. We are right inside the Parque natural do Sudoeste Alentejano e da Costa Vicentina nature park. A unique landscape, with great biological variety. heading towards the coast, we hike through a large grassland, strewn with agaves. We can’t see the sea yet, but we can hear the waves breaking. After about 25 minutes we come to Sítio do forno, which looks like a little village but is actually storage space for fishermen. And then we see it: the large, wide Atlantic ocean. Right above the cliffs there’s a boardwalk leading to a lookout point from where you can enjoy a breathtaking view of the ocean. A first reward for the hike thus far and a taste of what is yet to come. Looking south, we see Amado beach, a fishing port to the left and the ruins of an ancient Roman settlement. on top of the cliffs sits the Sítio do forno restaurant and its charming terrace with views over the Atlantic. We follow the gravel road, past the restaurant and head north. We discover the mixture of Mediterranean, north Atlantic and particularly African flora which grows throughout the 왘

R

14

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

costa oeste do Algarve é considerada uma das poucas zonas costeiras intocadas e uma das mais puras da Europa. Alinhada por penhascos acidentados e românticas baías, é considerada um dos melhores destinos para caminhadas. O outono e a primavera são as melhores épocas para descobrir a bonita Costa Vicentina, uma vez que o inverno pode ser tempestuoso e frio, e os meses de julho e agosto demasiado quentes. Ouvimos falar de um percurso circular com magníficas paisagens, percorrida ao longo da península do Pontal da Carrapateira, a cerca de 25 metros de altura, perto de uma aldeia com o mesmo nome, no distrito de Aljezur. Para lá chegar, é necessário fazer a autoestrada A22 até ao fim, seguindo depois a EN120 em direção a Aljezur. Após percorrer 12 quilómetros, deve virar à esquerda na direção da Bordeira / Carrapateira, e após dez quilómetros pela EN 268 irá chegar à Carrapateira, o nosso ponto de partida para a caminhada. Embora a maioria dos guias escolha o “Sítio do Rio” como ponto de partida, nós decidimos caminhar na direção oposta de forma a ter o sol a nosso favor e assim podermos fotografar. Estacionámos na Carrapateira antes dos semáforos, mesmo à saída da aldeia. A partir daqui, seguimos por um caminho ligeiramente inclinado à direita, entrando no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e da Costa Vicentina! Uma paisagem única com enorme variedade biológica. Caminhando em direção à costa,passámos por uma vasta paisagem árida coberta de agaves. Daqui ainda não era possível visualizar o mar, mas já se ouvia o magnífico rebentar das ondas. Depois de caminhar cerca de 25 minutos, chegámos ao “Sítio do Forno”, o qual parece uma pequena aldeia mas é na realidade um espaço de armazenamento para pescadores. E é a partir daqui que conseguimos vislumbrar o grande e largo oceano Atlântico. Mesmo acima dos penhascos há um passadiço que conduz a um ponto de vigia a partir do qual é possível desfrutar de uma deslumbrante vista sobre o oceano. Esta é a primeira recompensa pela caminhada e uma pequena amostra do que ainda está por vir. Olhando para sul vemos a praia do Amado e à esquerda um porto de pesca e as ruínas de um antigo povoado romano. No 왘

A

15


왘 towards

the horizon to the north and Bordeira’s enormous sandy beach. It is quite obvious why this peninsula was among the finalists when Portugal voted for its seven natural wonders in 2010. A few more lookout points later we come to the car park at Bordeira beach, from where a wooden boardwalk leads down to the beach. To the left we have the sea and to the right we see the Ribeira da Carrapateira river, one of Europe’s last natural, maritime habitats in which otters can be found. Between the two, an enormous beach with fine white sand that we simply can’t resist. After a short break we put our shoes back on and set off for the last two and a half kilometres. We turn our backs on the coast and head inland on a tarmac road, through the village of Carrapateira and back to our starting point. We arrive four and a half hours after we set off. Instead of the eight kilometres indicated, we must have easily walked twelve. We take a break at one of the village square’s terraces, next to the market hall, and ate a well deserved bifana (beef sandwich). The Pontal da Carrapateira hiking trail is part of the Rota Vicentina hiking trail, which consists of two routes: the Caminho histórico, which leads from Sagres to Santiago de Cacém, in 12 stages, through the hinterland, and the coastal route called Trilho dos Pescadores, linking Porto Covo in the Alentejo with odeceixe in the Algarve. There are five more stages further south, among which we find the Pontal da Carrapateira trail. More information visit: www.rotavicentina.com www.rotavicentinablogspot.pt

왘 nature

park. There are about 750 species, more than one hundred of which are endemic, rare or even only local; twelve of these don’t exist anywhere else in the world. Seagulls, common and lesser kestrels and ospreys circle high up in the sky, joined by other birds. In winter this area is a primary corridor for migrating birds. This is why the Costa Vicentina has been named an IBA (Important Bird Area) by BirdLife International. The west coast is also the only place in the world where white storks build their nests on the rocks. After a few more lookout points we come to a fork in the road, where one of the road leads down to the left. from here we see traditional fishermen’s huts down on the slope and decide to take a closer look. We are at Porto da Zimbreirinha, Carrapateira’s oldest and most spectacular fishing port. Although the descent down to the water is very dangerous, this used to be the most popular port among fishermen. But in March 2010, the port was destroyed after a storm, causing rock falls. however the huts on the steep slopes managed to withstand the storm. A little further down from the huts on the right, steep wooden stairs, from which a few steps are missing, descend into the dark water. The waves crash tirelessly against the rocks. We’re astonished to see a fragile little wooden boat tied down there and wonder what kind of men dare to go out into these seething waters in such a nutshell. Back up on the cliffs and on the road, we pick up our northward hike and eventually come to the tip of the Pontal da Carrapateira. from here we can see the coast extending out 왘

In winter this area is a primary corridor for migrating birds. This is why the Costa Vicentina has been named an IBA (Important Bird Area) by BirdLife International.

16

왘 topo

das falésias fica o restaurante “Sítio do Forno” e o seu encantador terraço com vista para o Atlântico. Seguimos pela estrada de brita, que passa pelo restaurante, e dirigimo-nos para norte. Descobrimos a mistura do Mediterrâneo, do Atlântico norte e da flora africana que cresce ao longo de todo o parque natural. Existem cerca de 750 espécies, das quais mais de 100 são endémicas, raras ou até mesmo locais. Doze destas não existem mesmo em nenhum outro lugar do mundo. Gaivotas, peneireiro-das-torres e águias-pesqueiras voam alto e em círculos, em conjunto com outros pássaros. No inverno, esta área é um importante corredor de passagem para aves migratórias. É por isso que a Costa Vicentina foi nomeada IBA (Important Bird and Biodiversity Area / Área Importante para as Aves) pela BirdLife International. A costa ocidental é também o único lugar no mundo onde as cegonhas brancas constroem os seus ninhos nas rochas. Após mais alguns pontos de observação, chegámos a uma bifurcação na estrada. Escolhemos a estrada à esquerda, a descer. A partir daqui, são visíveis na encosta tradicionais barracas de pescadores. Estamos no Porto da Zimbreirinha, o porto de pesca mais antigo e espetacular da Carrapateira. Embora a descida até à água seja bastante perigosa, este foi um dos pontos mais populares entre os pescadores até Março de 2010, altura em que o porto ficou destruído após uma violenta tempestade que levou à derrocada de uma falésia. No entanto, as cabanas aninhadas nas íngremes encostas sobreviveram incólumes, contribuindo para o ambiente pitoresco do local. Um pouco mais abaixo das cabanas, à direita,encontrámos uma escadaria em madeira que deve ser descidas com cuidado uma vez que faltam alguns degraus. A escadaria leva até à água escura onde as ondas batem de forma incansável. Ficámos espantados ao ver um frágil e pequeno barco de madeira ali amarrado, e esta visão levou-nos a pensar que tipo de homens se atrevem a entrar nestas tempestuosas águas com tão pequenas embarcações? 왘

winter 2016 | spring 2017

No inverno, esta área é um importante corredor de passagem para aves migratórias. É por isso que a Costa Vicentina foi nomeada IBA (Important Bird and Biodiversity Area / Área Importante para as Aves) pela BirdLife International. 왘 De

volta às falésias e à estrada, prosseguimos a nossa caminhada para norte e finalmente chegámos à ponta do Pontal da Carrapateira. A partir daqui, foi possível ver a costa que se estende ao longo do horizonte para norte e o enorme areal da praia da Bordeira. Parece-nos agora óbvio o motivo pelo qual esta Penísula integrou a lista de finalistas do concurso “Sete Maravilhas Naturais de Portugal “ em 2010. Após mais alguns miradouros, chegámos ao parque de estacionamento da praia da Bordeira, onde existe um passadiço de madeira que nos conduz até à praia. À esquerda, vislumbramos o mar e, à direita, a Ribeira da Carrapateira, um dos últimos habitats naturais da lontra na Europa. Entre os dois,uma enorme e irresistível praia de areia fina e branca! Depois de uma pequena pausa, voltámos a calçar os sapatos e partimos para os últimos dois quilómetros e meio do nosso percurso. Agora, de costas voltadas para o litoral, caminhamos em direção ao interior. Percorremos uma estrada asfaltada ao longo da aldeia da Carrapateira que nos conduziu de volta ao nosso ponto de partida. O nosso percurso teve a duração de quatro horas e meia. Em vez dos oito quilómetros indicados, devemos ter caminhado aproximadamente 12. Por esta altura, fizemos uma pausa numa das esplanadas da praça da aldeia, ao lado do mercado, e comemos uma merecida bifana. O percurso pedestre do Pontal da Carrapateira faz parte dos trilhos da Rota Vicentina, que consistem em duas rotas: o “Caminho Histórico”, com 12 etapas pelo interior, desde Sagres a Santiago do Cacém, e o “Trilho dos Pescadores”, pelo litoral, que liga Porto Covo, no Alentejo, a Odeceixe, no Algarve. Há mais cinco etapas a sul, entre as quais o trilho do “Pontal da Carrapateira”, que acabámos de percorrer. Para mais informações visite: www.rotavicentina.com www.rotavicentinablogspot.pt

inverno 2016 | primavera 2017

17


Making dreams come true Boavista raised 1600 euros for the “Make A Wish” Foundation 18

s part of the group's social responsibility policy and with the mission to contribute to the "Make a Wish" foundation, on october 5th, Boavista Golf & SPA Resort and Essential fitness & SPA organised an event dedicated to health and wellness. All of the funds collected on the day were donated to the charity. hundreds of people participated throughout the day in a variety of activities to raise funds for the foundation, dedicated to children and young people, between the ages of 3 and 18, with serious, progressive, degenerative or malignant diseases, aiming to provide them with moments of joy and hope in a difficult context and phase of their life. The foundation argues that "for a seriously ill child, seeing their dream come true means that nothing is impossible. It means regaining hope and strength to continue to fight, to forget for a moment their illness and to simply be a child." 왘

A

Realizar sonhos Boavista angariou 1600 euros a favor da Fundação Make A Wish winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

o âmbito da política de responsabilidade social do grupo e com a missão de contribuir para a Fundação “Make a Wish”, o Boavista Golf & SPA Resort e o Essential Fitness & SPA organizaram no dia 5 de outubro, um evento dedicado à saúde e bem-estar, cujos fundos reverteram totalmente a favor desta entidade. Centenas de pessoas participaram ao longo do dia em diversas atividades com o objetivo de angariar fundos para entregar à fundação que se dedica a realizar desejos de crianças e jovens, entre os 3 e os 18 anos, com doenças graves, progressivas, degenerativas ou malignas, tentando assim proporcionar-lhes momentos de alegria e esperança num contexto e fase difícil das suas vidas. A fundação defende que “para uma criança gravemente doente, ver o seu desejo realizar-se significa que nada é impossível. Significa recuperar a esperança e a força para 왘

N

19


 "”

왘 It

was with this purpose that during the day a ten-kilometre walk was organised, starting at Boavista Golf & SPA Resort, passing through Talefe, Praia da Luz and Porto de Mós, returning through the forest, on a course that aimed to show areas of incredible beauty still unexplored. In the afternoon there were various activities such as massages, manicures and pedicures, yoga and Zumba classes, and there was also room for music and dance performances, as well as traditional and aquatic games, face painting and inflatables for the youngsters. Mariana Carreira from the “Make A Wish” foundation, said: "These initiatives are very important because they help us reach out to more children and young people who will be able to live a remarkable day in their life. We must give them strength, joy and hope. Boavista’s contribution will be used to make a dream come true for a child or young person residing in the Algarve." The event received excellent support from the local community and was also supported by the Municipal Council of Lagos, Intermarché Supermarket, as well as Dynamic Kids and Algarve Marquees. 쐽

20

F,G,/.5%.GH%0.@I52%@,HI-IG, % 왘 continuar

a lutar, poder esquecer por uns momentos a sua doença e ser simplesmente uma criança”. Foi com este intuito que durante o dia foi organizada uma caminhada de dez quilómetros, com partida do Boavista Golf & SPA Resort, passando pelo Talefe, Praia da Luz e Porto de Mós até retornar pela floresta, num percurso que pretendeu dar a conhecer zonas de incrível beleza ainda pouco exploradas. Da parte da tarde realizaram-se várias atividades como massagens, manicure e pedicure, aulas de Yoga e Zumba, havendo ainda espaço para atuações de música e dança, e ainda, jogos tradicionais e aquáticos, pinturas faciais, e insufláveis para os mais jovens. Mariana Carreira da Fundação Make A Wish, evidenciou que “este tipo de iniciativas são muito importantes porque ajudam-nos a chegar a mais crianças e jovens que irão assim, viver um dia marcante nas suas vidas. É preciso levar-lhes força, alegria e esperança. O contributo do Boavista será utilizado para realizar o desejo de uma criança ou jovem a residir no Algarve”. O evento contou com uma excelente adesão por parte de toda a comunidade local e teve ainda o apoio da Câmara Municipal de Lagos, Supermercado Intermarché, e as empresas Dynamic Kids e Algarve Marquees. 쐽

winter 2016 | spring 2017

@,HI-.5%JK,-I.56I,J -1@K5,@,G6./2%,L.@J G3/JIGF 413J,%-.55J 1--3K.6I1G.5%@,HI-IG,

+,%-./,%01/%213/%4,.564 +,%-./,%01/%213/%4,.5 213/%4,.564

77789:;<=>8>=?

.,J64,6I-%@,HI-IG,%

!"#:5&<)=8()/>):-)?@"'7A)B/A)0C22DB1E)F89A)F(#5G) /0/)102)122

/0/)102)123

'%456789:5&;&5,

@A<B9CD=E<)=8()H5GI)J-""-'"()K(%-7(GA)F5L()E2A)0C22D1EE)F(#5G

/0/)100)/B1

,-:'7(#5G6789:5&;&5,

!"#$%&'()*)+,-"#-%&.

!"#$%&$&%'(&%)**


The Lion Dog Loyal, intelligent, versatile and an expert swimmer. A dog that was indispensable to fishermen and that at one point was even in danger of extinction. Discover the fascinating story of the Portuguese Water Dog, a breed native to the Algarve n 1297, a manuscript written by a Portuguese monk described it as a "lion dog" due to the typical shearing of the fur on its head, which looks like a mane, and which is still used today. The Portuguese Water dog is black, brown or white, with a curly or wavy coat. of medium size, robust and muscular, this animal can weigh between 19 and 22 kilograms. This "fishing dog" of humble origins has reached national stardom and is still respected and admired by the fishermen who pass through the Algarve's recreational ports. Carla Molinari and Silvino Macau, from the Association for the Protection of the Portuguese Water Dog (APCAP), explain that “these animals are enthralling because of their character, temperament and loyalty.” founded 30 years ago by Molinari and João Lisboa, APCAP aims to "develop and disseminate the race, organise practical exercises at sea and hold monographic exhibitions.” Carla and João say that the "region of the Algarve is historic for this breed. The Portuguese Water Dog originated in the Algarve and for many years only predominated in the South, in port areas and fishing ports, because they assisted fishermen with their work,” he explains. Later on, "some fishing boats from other areas of the country, such as Sesimbra and Lisbon, that trawled the Algarve’s coast, acquired a few of these dogs, which aroused the interest of breeders in Lisbon. They soon developed the breed and introduced it to the dog breeding world.” Molinari was one of the first breeders and driving forces of the Portuguese Water Dog. Between 1963 and 2003 she started 왘

I

O Cão Leão Leal, inteligente, versátil e um nadador exímio. Foi um ajudante imprescindível dos pescadores na faina e chegou até a estar em risco de extinção. Conheça a apaixonante história do Cão de Água Português, uma raça algarvia m 1297, um manuscrito de um monge português descreveu-o como "cão leão" devido à tosquia típica do seu pêlo na cabeça em juba, que ainda hoje se mantém. Possui coloração negra, castanha ou branca, com pelagem ondulada ou encaracolada. De porte médio, robusto e musculado, é um animal que pode pesar entre 19 a 22 quilogramas. Este “cão pescador” de origens humildes adquiriu um estatuto de estrela nacional e, ainda hoje é respeitado e olhado com admiração pelos pescadores quando circula pelos portos de recreio algarvios. Carla Molinari e Silvino Macau, da Associação para a Proteção do Cão de Água Português (APCAP), explicam que são “animais apaixonantes pelo seu feitio, temperamento e lealdade”. Fundada há 30 anos por Molinari e João Lisboa, a APCAP visa “desenvolver e divulgar a raça, organizar provas práticas de trabalho no mar e realizar exposições monográficas”. 왘

E

22

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

23


"Witnessing the work of a fishing dog that, without hesitation, goes to fetch an object thrown into the water from land or a boat (…) is one of the most interesting and worthy spectacles on the beaches of the coast.”

왘 homens

e dois cães, que ganhavam tanto como os homens. Era uma raça de bichos peludos, atentos um a cada bordo e ao lado dos pescadores. Fugia o peixe ao alar da linha, saltava o cão ao mar e ia agarrá-lo ao meio da água, trazendo-o na boca para bordo”. A atitude dos homens do mar para com estes animais era representativa do seu valor: os cães nunca eram vendidos mas sempre oferecidos.

Uma raça apaixonante 왘 object

in its mouth, is one of the most interesting and worthy spectacles on the beaches of the coast,” he wrote at the time. In 1932, Portuguese journalist Raul Brandão also referred to this dog in his book, "The fishermen", about fishing on the Portuguese “caíques” (type of fishing boat) and trawlers of olhão: “a crew of 25 men and two dogs, that earned as much as the men. It was a breed of furry and attentive animals, one placed on each board and alongside the fishermen. When fish would fall out of the net that was being hauled in, a dog would jump into the sea and fetch it in the water, bringing it back onboard in its mouth." The way the seamen treated these animals was representative of their value: dogs were never sold, always offered.

Rodrigo Pinto, 54 anos, natural de Lisboa mudou-se para Lagos há 23 anos. Em 1995, adquiriu o seu primeiro Cão de Água Português. Decidiu dedicar-se à reprodução da raça e tem hoje 12 exemplares. É frequente encontrá-lo a treinar diariamente os seus cães no “Cais da Solaria” em Lagos, junto à Praia da Batata. “Há seis anos que é a única zona do país com uma área licenciada pelo governo português para a prática do treino destes cães”, salienta. Enquanto criador, defende que é fundamental não deixar cair em esquecimento as aptidões naturais da raça para o trabalho. Por isso, participa regularmente em provas de mar do campeonato nacional organizado pelo Clube Português de 왘

An enthralling breed Rodrigo Pinto, 54, born in Lisbon, moved to Lagos 23 years ago. In 1995, he acquired his first Portuguese Water Dog and decided to dedicate himself to breeding these dogs. Today he has 12 specimens. he is often found training his dogs on the "Cais da Solaria" in Lagos, near Praia da Batata. "for the past six years it has been the only place in the country with an area licensed by the Portuguese government to train these dogs," he says. 왘

왘a

reproduction programme that allowed the preservation and conservation of the breed. In 1993, she released "The Portuguese Water Dog", now a worldwide reference.

Historical references on fishing dogs one of the first texts dedicated to the Portuguese Water Dog was written by Manuel Marques and published in the “Revista Medicina Veterinária” (Veterinary Medicine Magazine) in 1938. The dog was considered to be "part of the ship's company” and, like any other comrade, "had the right to a share of the fish,” as well as part of the result of the fishery in cash. "Witnessing the work of a fishing dog that, without hesitation, goes to fetch an object thrown into the water from land or a boat, to see it dive in, resurface after some time to take a breath, re-submerge and finally come out of the water with the 왘

Assistir ao trabalho de um cão de pesca que, sem hesitações, vai buscar ao fundo o objeto atirado de terra ou de bordo, (…) é um dos espetáculos mais interessantes e dignos de se presenciar nas praias do litoral.

왘 Ambos

reconhecem que a “região do Algarve é histórica para esta raça”. “O Cão de Água Português teve origem no Algarve e durante muitos anos predominou só no Sul, nas zonas portuárias e portos de pesca, devido à sua utilidade junto dos pescadores na faina”, explica. Mais tarde “alguns barcos de pesca de outras zonas do país como Sesimbra e Lisboa, que efetuavam temporadas de trabalho no Algarve, começaram a adquirir alguns exemplares, o que despertou o interesse de criadores em Lisboa. Desenvolveram a raça e deram-na a conhecer ao mundo da canicultura”. Molinari foi uma das primeiras criadoras e impulsionadoras do Cão de Água Português. Entre 1963 e 2003 iniciou um programa de reprodução destes exemplares que permitiu a preservação e conservação da raça. Em 1993, foi pioneira ao lançar a obra “The Portuguese Water Dog”, uma obra de referência em todo o mundo.

Referências históricas aos cães pescadores

Um dos primeiros textos dedicados ao Cão de Água Português é da autoria de Manuel Marques e foi publicado na “Revista Medicina Veterinária", em 1938. O cão era considerado “parte da guarnição do barco” e como qualquer outro camarada “tinha o direito a um quinhão de peixe” mais a “quarta parte”, resultado da pescaria em dinheiro. “Assistir ao trabalho de um cão de pesca que, sem hesitações, vai buscar ao fundo o objeto atirado de terra ou de bordo, vê-lo mergulhar, aparecer à tona de água passado algum tempo para tomar fôlego, submergir-se de novo, mostrando ao sair da imersão o objeto abocado, é um dos espetáculos mais interessantes e dignos de se presenciar nas praias do litoral”, escreveu na época. Ao mesmo cão se referia o escritor e jornalista Raul Brandão em 1932, no seu livro “Os Pescadores”, a respeito da faina do alto dos caíques e traineiras de Olhão: “tripulavam-no 25 왘

24

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

25


왘 Canicultura

(CPC) especificamente desenvolvidas para esta raça. “São exercícios que reproduzem partes do antigo trabalho do cão. Como mergulhar, recolher objetos caídos à água e o seu transporte para o barco ou recolher de redes. Aptidões inatas transmitidas geneticamente de geração em geração”, exemplifica. Nos últimos três anos o CPC registou 36 criadores da raça no nosso país. Pinto é apenas um dos cerca de cinco criadores da raça no Algarve. Encanta-o “a forma como foram apurados”. “Vieram para o sul de Portugal há centenas de anos e eram usados por gente pobre. Nasciam, viviam e morriam nas casas dos pescadores. Quando cresciam trabalhavam na faina no barco, e quando já estavam velhos de mais reformavam-se com o dinheiro que tinham recebido ao longo da vida. É o único cão do mundo que ganhava dinheiro pelo seu trabalho”. “São também bons cães de guarda embora não sejam agressivos. Uma outra das suas funções era guardar o barco em terra nos momentos de repouso da faina pesqueira”, revela. Pinto considera que “interpretam o mar muito bem. Quando entram na água estudam a onda e têm uma alta resistência e força a nadar, o que lhes permite puxar a reboque um barco para terra ou mergulhar em apneia até dois ou três metros de profundidade”. É também fundamental testar a saúde dos exemplares para que estes giram ninhadas equilibradas e saudáveis. Em Portugal assiste-se atualmente a um interesse renovado pela raça. De acordo com a APCAP “a criação no nosso país esta ao nível do melhor que se faz no resto do mundo, pois temos criadores de excelência e que se preocupam em manter o Cão de Água Português nas melhores performances, efetuando despiste de doenças e mantendo assim padrões muito altos”, confidencia. 쐽

왘 As

a breeder, he argues that it is essential not to overlook the breed’s natural abilities for working with fishermen. This is why, he regularly participates in the national championship’s open water events, organised by the Portuguese Kennel Club (CPC) and specifically developed for this breed. "These exercises reproduce parts of the dog's “old” work. Like diving, collecting fallen objects in the water and bringing them back onboard or collecting items from nets. Innate skills genetically transmitted from generation to generation,” he explains. During the last three years the CPC has registered 36 breeders in Portugal. Pinto is just one of around five breeders in the Algarve. he loves the way “they came about". "They came to the south of Portugal hundreds of years ago and were used by poor people. They were born, lived and died in the fishermen’s homes. When they were old enough they worked on the boats, and once they were too old they would retire with the money they’d earned throughout their lives. It's the only dog in the world that earned money from its work. “ "They are also good guard dogs, although they are not aggressive. Another one of its functions was to guard the boat when it was ashore, while the crew rested,” he says. Pinto believes that "they interpret the sea very well. Before they dive into the water they study the waves and are very strong and resistant swimmers, which allows them to tow a boat to shore or dive in apnea down to two or three meters deep. "It is also essential to maintain the health of the dogs so that they produce healthy and balanced litters.” There is currently a renewed interest in the breed in Portugal. According to APCAP, "breeding in the country is up to the standards of the best in the world, as we have excellent breeders, focused on keeping the Portuguese Water Dogs in top shape, screening them for diseases and in doing so, maintaining very high standards,” he confided. 쐽

26

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

27


região do Douro é sinónimo de vinho do Porto. É nesta zona do norte de Portugal que, há vários séculos, famílias britânicas têm vindo a produzir este vinho fortificado único e também investido na produção de outros vinhos ao longo das últimas décadas. Criaram-se, assim, tintos soberbos e encorpados, que estão a chamar a atenção dos críticos de vinho de todo o mundo. Hoje, há um novo interveniente britânico no Douro, pronto a deixar a sua marca na região. Depois de quase 30 anos no setor da comunicação social, onde cobriu as mais terríveis crises mundiais para a “Associated Press” e demais imprensa escrita, o jornalista Tony Smith decidiu dedicar-se a um dos seus passatempos favoritos: o vinho. Em conjunto com o seu sócio brasileiro, Marcelo Lima, e com a ajuda do conceituado enólogo Rui Cunha, Tony produz vinho em três quintas nas margens do rio Douro. Nesta edição, vamos descobrir a Quinta da Boavista. Não só porque partilha o mesmo nome do Boavista Golf & Spa Resort mas também porque os vinhos aqui produzidos são concebidos com o intuito de se tornarem nos mais emblemáticos nos anos vindouros. A aventura de Tony começou em 2000, quando foi trabalhar para a “Condé Nast” no Brasil e onde veio a conhecer, através de amigos em comum, o empreendedor brasileiro Marcelo Lima. Ficaram amigos graças à paixão que partilhavam pelo mundo do vinho e decidiram investir numa vinha juntos. Em 2009, Marcelo ouviu falar de uma propriedade que ia ser leiloada, a Quinta da Covela – uma vinha na fronteira entre o Minho e o Douro, conhecida pelos seus excelentes vinhos brancos e por ter pertencido ao conceituado realizador Manoel de Oliveira. É aqui que ele agora produz os frescos vinhos verdes e os deliciosos brancos. No entanto, por alguma razão, esta terra 왘

A

It’s all in the name How the name Boavista became synonymous with outstanding Douro wines

O nome diz tudo Descubra como o nome Boavista se tornou sinónimo de grandes vinhos da região do Douro 28

he Douro, a region primarily known for producing Port. This is where for centuries British families have been making this unique fortified wine and have for the last few decades invested in wine. They are now producing superb full-bodied reds, which are attracting the attention of critics the world over. Today there is a new Brit in the Douro, making his mark on the region. After almost 30 years in the media, covering the most harrowing crises around the world for “Associated Press” and working in publishing, ex-journalist Tony Smith decided to dedicate himself to one of his favourite hobbies, wine. Together with his Brazilian business partner, Marcelo Lima and reputed winemaker Rui Cunha, Tony now produces wine at three estates on the banks of the Douro river. In this edition of Boa Vista magazine we are going to discover Quinta da Boavista. not only because it conveniently bears the same name as our beautiful resort, but because the wines it produces are set to become Portugal’s most remarkable novelty in years to come. Tony Smith’s adventure with wine started back in 2000, when he first moved to Brazil to work for “Condé nast” and met Brazilian entrepreneur Marcelo Lima via common friends. They 왘

T

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

29


Quinta da Boavista possesses everything the region has to offer: 40 ha of topquality vines, 10 of which are almost 100 years old, a breathtaking amphitheatre of 19th century slate walled terraces on which grow a field blend of vinhas velhas (old vines), and the story of the legendary Baron Forrester.

왘 Jean-Claude

Berrouet, a french winemaker with a rather impressive CV as Tony points out, “he was chief wine maker at the famous french wine estate Pétrus for 44 years!” The historic estate’s new wines, Boa-Vista and Quinta da Boavista, were launched at the end of 2016. Made from Touriga nacional, Touriga franca, Tinta Roriz and the vinhas velhas, these are some of the Douro’s most promising new wines. Although the consultant wine maker may be french the wines will be very Portuguese. Tony explains that they don’t want to make Bordeaux or Bourgogne, “we want to make Douro wine. We want to make wines that reflect what the estate is about.” You can taste Quinta da Boavista’s unique wines at the Clubhouse Restaurant at Boavista Golf & Spa Resort. 쐽

왘 bonded

through their mutual love of wine and eventually decided to invest in a vineyard together. In 2009 Marcelo was told about a property that was going to be auctioned, Quinta da Covela - a vineyard on the border between the Minho and the Douro regions, known for it’s excellent white wines and for having previously belonged to famous film maker Manoel de oliveira. This is where he now produces fresh, crisp Vinhos Verde (green wines) and delicious whites. But for some reason this land isn’t the most appropriate for making reds. Tony, Marcelo and Rui had to find the right estate to make these. “We decided we would look for a property up river to make reds,” recalls the former journalist. In 2013 they came across Quinta das Tecedeiras where they now produce port and red wine - and the historic Quinta da Boavista, which they bought from wine making giant Sogrape. “Both opportunities came about in the same week. Marcelo said we should think big and go for it, so we did!” Located on the Douro’s right bank, with spectacular views over the river, Quinta da Boavista is one of the most iconic properties in the region. The estate was part of the first Douro demarcation ordered by the Marquis of Pombal in 1756. A microcosm of the Douro, Quinta da Boavista possesses everything the region has to offer: 40 ha of top-quality vines, 10 of which are almost 100 years old, a breathtaking amphitheatre of 19th century slate walled terraces on which grow a field blend of vinhas velhas (old vines), and the story of the legendary Baron forrester. Quinta da Boavista was home to Joseph James forrester when he was up in the Douro. This is where he became one of the region’s most important figures and was made a Baron by Portugal’s Queen Maria II for creating the first maps of the Douro wine region. Add the Douro’s extreme climatic conditions to this magical landscape and it is almost a given that Boavista’s terroir is unique. To maximise the potential of this precious land Tony and Marcelo brought in an international wine consultant, 왘

30

왘 Os

novos vinhos deste legado histórico, Boa-Vista e Quinta da Boavista, foram lançados no final do ano de 2016. Produzidos com Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e com uvas das vinhas velhas, são dois dos mais promissores novos vinhos do Douro. Apesar de o consultor ser francês, os vinhos vão ser muito portugueses. Tony garante que a dupla não quer produzir Bordéus ou Borgonha. “Queremos fazer vinho do Douro. Queremos fazer vinhos que reflitam o espírito da propriedade”, garante. www.limasmith.com Se quiser experimentar os exclusivos vinhos da Quinta da Boavista, pode fazê-lo no Restaurante do Clubhouse do Boavista Golf & Spa Resort. 쐽

Representando um verdadeiro microcosmo do Douro, a Quinta da Boavista, com as suas magníficas vinhas, 10 das quais com mais de 100 anos de idade, plantadas em 40 hectares de terra e com um espetacular anfiteatro natural com socalcos de ardósia, é uma pequena mostra de tudo o que de melhor a região tem para oferecer.

왘 não é a mais adequada para a produção de tintos. Tony, Marcelo

e Rui tiveram de encontrar a propriedade certa para produzir este tipo de vinhos. “Decidimos procurar uma vinha mais acima no rio para produzir tintos”, conta o antigo jornalista. Em 2013, depararam-se com a oportunidade de adquirir a “Quinta das Tecedeiras” – onde agora produzem Porto e tintos –, e com a histórica “Quinta da Boavista”, a qual pertencia à empresa multinacional “Sogrape”, uma dos maiores produtoras de vinhos nacionais. “Ambas as oportunidades apareceram na mesma semana. O Marcelo disse que devíamos pensar em grande e arriscar e foi isso que fizemos!”. Localizada na margem direita do rio Douro, com vistas espetaculares sobre o rio, a Quinta da Boavista é uma das propriedades mais emblemáticas da região. Esta propriedade fazia parte da primeira demarcação “Douro” encomendada pelo Marquês de Pombal em 1756. Representando um verdadeiro microcosmo do Douro, a Quinta da Boavista, com as suas magníficas vinhas, 10 das quais com mais de 100 anos de idade, plantadas em 40 hectares de terra e com um espetacular anfiteatro natural com socalcos de ardósia, é uma pequena mostra de tudo o que de melhor a região tem para oferecer. A Quinta da Boavista foi também a residência do lendário cartógrafo Joseph James Forrester quando morava no Douro. Foi aqui que se tornou uma das personalidades mais importantes da região e foi condecorado Barão pela Rainha D. Maria II de Portugal, tendo obtido reconhecimento por ter criado os primeiros mapas da região vitivinícola do Douro. A paisagem deslumbrante aliada a um clima sui generis, são os ingredientes perfeitos para se criar um terroir único do qual é feito o vinho Boavista. Para maximizar o potencial desta terra preciosa, Tony e Marcelo contrataram o consultor internacional de vinhos, Jean-Claude Berrouet, um enólogo francês com um currículo impressionante. “Foi o enólogo principal do famoso vinho Pétrus [uma das principais propriedades vinícolas francesas] durante 44 anos”, refere Tony. 왘

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

31


Um azeite de sucesso Como um produtor do Algarve criou um dos azeites gourmet de topo em Portugal etlev von Rosen era editor de uma publicação na Suécia, mas o seu sonho era tornar-se agricultor. Apesar de invulgar, a decisão foi acertada: hoje, para além de proprietário de uma bemsucedida empresa de plantas ornamentais, Detlev é ainda produtor do azeite gourmet Monterosa, que tem entre os seus clientes personalidades como a Rainha Sílvia da Suécia e a ex-primeiradama francesa, Carla Bruni-Sarkozy. Detlev mudou-se para Portugal em 1969, numa altura em que a compra de vegetais frescos fora de época tradicional era ainda uma novidade. Determinado a agarrar esta oportunidade de negócio, o empresário sueco estabeleceu-se em Moncarapacho, Olhão. Começou então a produzir vegetais, que eram depois exportados para locais como Covent Garden, em Londres. Mais tarde, face às restritas políticas alfandegárias da ditadura de Salazar, o empresário resolveu desistir dos produtos alimentares e dedicar-se a outra tendência da época, as plantas ornamentais. Hoje, os viveiros Monterosa são um caso de sucesso, com delegações no Algarve e em Vila Nova de Gaia, e cerca de 160 funcionários. Com esta empresa firmemente estabelecida no mercado, é o seu negocio de azeite extra virgem que se está a destacar actualmente. Apaixonado pelo que faz, Detlev encara com humildade as suas realizações - diz ter orgulho em ter clientes ilustres, mas não gosta de ser definido por isso. “A rainha da Suécia esteve cá e quis ver a quinta. Levou algumas garrafas de azeite e creio que gostou porque encomendou mais. Já a Carla Bruni tem uma secretária que é de Estói, e, quando leu um artigo sobre nós no Le Monde, pediu-lhe para comprar o nosso azeite,” conta. Detlev começou a produzir azeite em 2000, quando resolveu substituir as laranjeiras da sua quinta por outras árvores, já que estas consumiam demasiada água. Procurámos uma árvore que produzisse um fruto e que não precisasse de muita água,” explica, acrescentando que a escolha recaiu na oliveira. Foi, no entanto, o lançamento de um estudo da organização americana Food and Drug Administration sobre os benefícios da dieta mediterrânica, que o

D

Pressed for Success How an Algarve producer has created one of Portugal’s top gourmet oils etlev von Rosen was the editor of a publication in Sweden, but his dream was to become a farmer. It might have seemed unusual, but his decision was the right one: today, as well as being the owner of a successful ornamental plant company, Detlev is also the producer behind the gourmet olive oil of Monterosa, whose clients include Queen Silvia of Sweden and former french first Lady Carla Bruni-Sarkozy. Detlev moved to Portugal in 1969, at a time when buying fresh vegetables out of season was a growing trend. Determined to grab this business opportunity, the Swedish businessman established himself in Moncarapacho, olhão. he soon started growing vegetables, which were then exported to places like London’s Covent Garden. Later, due to the strict

D

32

customs policies of the Salazar regime, the businessman decided to move away from the food business and dedicate himself to another trend of that time: ornamental plants. now, Viveiros Monterosa is a success story, with branches in the Algarve and Vila nova de Gaia and around 160 employees. With the company firmly established on the market, it’s his extra virgin olive oil business that is now making a name for itself. With a passion for what he does, Detlev is modest about his accomplishments - he says he’s proud of having well-known customers, but doesn’t like to be defined by it. “The Queen of Sweden was here and wanted to see the property. She took some bottles of olive oil and I think she liked it because she ordered more. Carla Bruni

also has a secretary who’s from Estói (close by), and when she read the article about us in Le Monde, she asked her to buy our olive oil,” he says. Detlev began making olive oil in 2000 almost by accident, when he decided to replace the orange trees on the grounds with other trees, as they consumed too much water. “We wanted a tree that was adapted to the Mediterranean climate, that would produce fruit and that wouldn’t need much water,” he explains. The olive tree was the obvious choice. It was only when the American food and Drug Administration released a study about the benefits of the Mediterranean diet that he started to produce olive oil. Detlev can still cite one of the conclusions by heart: “olive oil, if consumed in moderation in substitution of 왘

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

impulsionou a produzir azeite. Detlev ainda consegue citar de cor uma das conclusões: “O azeite, se consumido moderadamente em substituição de outras gorduras, é benéfico para a saúde.” Esta frase, diz, “mudou o panorama para o azeite.” Após uma visita à Universidade de São Francisco, nos Estados Unidos da América, onde seguiu sobre um programa destinado a produzir azeite saboroso e de alta qualidade, o empresário resolveu transpor para Portugal os procedimentos que aprendeu - optou por uma pequena produção de 20 hectares (o estudo recomendava um máximo de 40), ditou a apanha das azeitonas no seu período ideal de

maturação (que varia consoante a variedade), bem como a elevada higiene ao longo de todo o processo de produção, já que as azeitonas são facilmente contaminadas por tudo o que tocam, o que depois se reflecte no sabor do azeite. Para a sua primeira produção, Detlev utilizou o antigo lagar romano presente na sua quinta. “O espaço estava em ruínas e o meu filho disse que já que íamos produzir azeite, devíamos experimentálo. O resultado foi péssimo,” conta, rindo. Completamente renovado, este espaço emblemático abriga agora um lagar moderno, com a mais recente tecnologia, onde o azeite Monterosa é extraído a frio e depois exportado para a Índia, Canadá, Suécia, entre outros países. 왘

33


Só em 2015, foram produzidos cerca de dez mil litros das variedades Picual, Verdeal, Maçanilha e Cobrançosa, valor que deverá aumentar até aos 20 mil litros quando as oliveiras atingirem o seu potencial máximo.

왘A

In 2015 alone, it produced around 10,000 litres of the Picual, Verdeal, Maçanilha and Cobrançosa varieties, a figure that should go up to 20,000 litres when the olive trees reach their maximum potential.

왘 other

fats, is beneficial to your health.” This sentence, he says, “changed the olive oil scene”. After a visit to the University of San francisco in the USA, where he followed a programme to produce good-tasting and high-quality olive oil, the businessman decided to bring all he had learned to Portugal - he chose a small production of 20 hectares (the study recommended a maximum of 40), he picked the olives in their ideal ripeness period (which varies depending on the variety), and ensured elevated hygiene throughout the entire production process, as olives are easily contaminated by everything that touches them, which then reflects in the flavour of the olive oil. for the first production, Detlev used the ancient Roman press on his estate. “The property was in ruins and my son suggested that as we were going to produce olive oil, we should try it. The result was awful,” he laughs. Completely restored, this emblematic space now houses a modern press with the most

34

advanced technology, where the Monterosa olive oil is pressed cold and then exported to India, Canada and Sweden, amongst other countries. The harvest is done in october and the olives are taken to the press as fast as possible to avoid oxidisation. After it is produced, the olive oil is kept in the dark for some months, in a constant temperature and without oxygen, so as to rest and to achieve its peak flavour. In 2015 alone, it produced around 10,000 litres of the Picual, Verdeal, Maçanilha and Cobrançosa varieties, a figure that should go up to 20,000 litres when the olive trees reach their maximum potential. Each olive oil has its own characteristics: the Cobrançosa, for example, is spicier and more vibrant, whilst the Picual is smooth and floral. however, according to recent studies, these varieties (except for the Verdeal) will too be replaced by the frantoio variety. fortunately, we can cut an olive tree and graft another variety on to it,” explains Detlev. The olive oils are sold on their website at 20 euros for 0.5L, as well as in gourmet shops (Ex Libris in Tavira) and in upscale restaurants (orangerie in Moncarapacho). Available to receive clients by appointment at the farm to show them the olive groves and guide them through olive oil tastings, Detlev likes to preserve his most precious treasure: “I only like to sell my olive oil in places where people can taste it.” www.monterosa-oliveoil.com

colheita é feita em Outubro e as azeitonas são levadas para o lagar o mais rapidamente possível para evitar a oxidação. Depois de produzido, o azeite é mantido alguns meses no escuro, a temperatura constante e sem oxigênio, de modo a descansar e a atingir o seu sabor auge. Só em 2015, foram produzidos cerca de dez mil litros das variedades Picual, Verdeal, Maçanilha e Cobrançosa, valor que deverá aumentar até aos 20 mil litros quando as oliveiras atingirem o seu potencial máximo. Cada azeite apresenta características específicas: o Cobrançosa, por exemplo, é mais picante e vibrante, enquanto o Picual é suave e floral. Contudo, por indicação de estudos mais recentes, estas variedades (à excepção da Verdeal) irão ser substituídas em breve pelo Frantoio. Felizmente, podemos cortar uma oliveira e fazer um enxerto de outra variedade,” explica Detlev. O azeite está à venda no site da empresa, 20 euros para 0.5L, e em lojas gourmet (Ex Libris em Tavira) e restaurantes de luxo (Orangerie Moncarapacho).Disponível para receber clientes por marcação na sua quinta, mostrandolhes o olival e guiando-os em provas de azeite, Detlev gosta de preservar o seu tesouro mais precioso: Só gosto de vender o meu azeite em locais onde as pessoas o possam provar.” 쐽

winter 2016 | spring 2017


왘 used

as a prison for pre-trial detainees and those sentenced to short term sentences and in 2000 it underwent adaptation works in order to better accommodate the cultural association. Every year the walls of the old jail are painted and repainted with works by several national and international artists, they host exhibitions, workshops and concerts. The half-open doors to each of the old cells invite visitors to walk in and discover vibrant works of art. Visiting the LAC is always a surprise! The association has been run by nuno Pereira, 40, for the past seven years. he describes it as "a space of artistic residences that encompasses all disciplines of the arts - from sculpture and painting to ceramics, music, architecture, cinema, museology and even protection of national heritage -, where we develop a regular schedule throughout the year. “ far from its initial purposes, it is interesting to analyse the dichotomy between the concepts of "prison and seclusion" versus "space of creativity and freedom". By becoming a space for creation the old jail reconverted the moulds of its existence and transformed its 14 cells into creative individual ateliers. Every year, around 35 artists create their works in these spaces. Since 2001, it is the "only artistic structure in the Algarve with these characteristics", guarantees the director. In 2008 came the implementation of PRALAC - Artistic Residency Program of LAC, with short or occasional annual projects in response to external proposals, allowing artists of different nationalities to have the opportunity to explore their creativity while residing in the city of Lagos. Parallel to this program, LAC 왘

An artful cell block Lagos' old jail is buzzing with one of the most original and profitable art centres of the region: the Creative Activities Lab (LAC) he cells have been converted into ateliers and the walls of the city into canvasses. The space that now hosts the Laboratório de Actividades Criativas (LAC) was once a convent, a jail and a shelter for the returnees from the Portuguese ex-colonies. Since 1995, It’s been home to the very dynamic non-profit cultural association, with the aim of stimulating and promoting artistic creation in the region. The fact that artists work in such a peculiar place is a source of surprise and admiration for those who visit. The historic building was designed on the foundations of an old convent but since then has had many other features. As of 1941, it was 왘

s celas foram reconvertidas em ateliers e as paredes da cidade em telas de arte. O espaço que acolhe agora o Laboratório de Actividades Criativas (LAC) já foi convento, cadeia e até albergue dos retornados das ex-colónias. Desde 1995 que acolhe a dinâmica associação cultural sem fins lucrativos Laboratório de Actividades Criativas (LAC), com o objetivo de dinamizar e promover a criação artística na região. O fato de trabalharem num local tão peculiar é motivo de surpresa e admiração para quem por aqui passa. O edifício histórico foi projetado sob os alicerces de um antigo 왘

36

mas desde então já teve muitas outras funcionalidades. A partir de 1941, foi utilizado enquanto estabelecimento prisional para reclusos preventivos e condenados a penas de curta duração. Em 2000 foi alvo de obras de adaptação para instalação e funcionamento da associação cultural LAC. Anualmente as paredes da antiga cadeia são pintadas e repintadas com obras de diversos artistas nacionais e internacionais, recebem exposições, workshops e concertos. As portas entreabertas para cada uma das antigas celas fazem adivinhar vibrantes ateliers de arte repletos de vida. Visitar o LAC é sempre uma surpresa! A associação é gerida há sete anos por Nuno Pereira, 40 anos, o qual a descreve como “um espaço de residências artísticas que comporta todas as disciplinas das artes - desde escultura, pintura, cerâmica, música, arquitetura, cinema, museologia, à defesa do património - e onde desenvolvemos uma programação regular ao longo de todo o ano.” Longe dos seus propósitos iniciais, não deixa de ser interessante analisar a dicotomia entre os conceitos de “prisão e reclusão” versus “espaço de criatividade e liberdade”. Ao tornar-se espaço de criação reconverteu os moldes da sua existência e transformou as suas 14 celas em criativos ateliers individuais. Anualmente, cerca de 35 artistas criam as suas obras nestes espaços. Desde 2001 que é a “única estrutura de acolhimento artístico no Algarve com estas características”, garante o diretor. 왘

A prisão das artes A partir da antiga cadeia de Lagos, fervilha um dos mais originais e profícuos centros de arte da região: o Laboratório de Actividades Criativas

T

왘 convento

A

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

37


왘 encourages

many other artists by regularly organising various workshops, courses, exhibitions, performances and concerts. Located on the Largo Convento Senhora da Glória, the LAC can be visited on any day of the week, however, in order to guarantee a guided tour you’ll have to contact the LAB on 282 084 959 or 967 218 207.

LAR art gallery opened just two years ago, the LAR gallery (managed by the same association) is located on a small street in Lagos, in a building designed to accommodate both the artists who participate in the LAC projects and to exhibit their work. It is a 왘

왘 Com

o ano de 2008 chegou a implementação do revolucionário PRALAC – Programa de Residências Artísticas do LAC, com projetos anuais, de curta duração, ou pontuais, dando resposta a propostas exteriores e permitindo que artistas de diferentes nacionalidades tenham a oportunidade de explorar o seu trabalho criativo em contexto de residência na cidade de Lagos. Paralelamente a este programa, o LAC dinamiza muitos outros, organizando regularmente vários workshops, formações, exposições, performances e concertos, ao longo de todo o ano. O LAC pode ser visitado no Largo Convento Sra. da Glória em qualquer dia da semana, mas para garantir uma visita 왘

O fato de trabalharem num local tão peculiar é motivo de surpresa e admiração para quem por aqui passa.

왘 guiada,

deverá contactar os responsáveis através do número 282084959 ou do número 967218207.

Galeria de arte LAR

Inaugurada há apenas dois anos, a galeria LAR gerida por esta associação situa-se numa pequena rua em Lagos num edifício concebido para acomodar tanto os artistas que participam nos projetos do LAC como para exibir o resultado final dos seus trabalhos. É um espaço de exposição e eventos descontraído, informal e simpático, onde reinam os artistas urbanos. Com um leque eclético de diferentes artes e atividades, a LAR orgulha-se de expor uma grande diversidade de obras de “artistas, criadores e players culturais do mundo urbano”. Não só é uma boa galeria para encontrar peças de arte invulgares mas também um excelente local para tomar uma bebida ver uma exposição, uma performance ou simplesmente descontrair no final do dia. Esta galeria de arte pode ser visitada na Rua Professor Luís Azevedo, 37, de quinta a sábado, entre as 16h às 20h.

ARTURB – Artistas Unidos em Residência

The fact that artists work in such a peculiar place is a source of surprise and admiration for those who visit.

38

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

“Desenvolvemos este projeto de arte urbana desde 2011 sendo a iniciativa que mais visibilidade nos tem dado. A arte está na rua! Fazemos questão que os artistas deixem o seu trabalho dentro da cidade”, explica Nuno Pereira, diretor da LAC. ARTURb é um conceito de arte em digressão e de intercâmbio artístico nacional e internacional com base na 왘

39


왘 relaxed, informal

and friendly space for exhibitions and events, where urban artists reign. With an eclectic range of different arts and activities, LAR is proud to present a great diversity of works by "artists, creators and cultural players of the urban world". not only is it a good gallery to find unusual pieces of art but also a great place to have a drink, see an exhibition, a performance or simply unwind at the end of the day. This art gallery can be visited on the Rua Professor Luís Azevedo, 37, from Thursday to Saturday, from 4:00 p.m. to 8:00 p.m.

ARTURB - United Artists in Residence "We have been developing this urban art project since 2011, it is the initiative that has given us the most visibility. Art is on the street! This is why we insist that the artists leave their work on the walls of the city," explains nuno Pereira, director of LAC. ARTURB is a concept of art on tour and of national and international artistic exchange based on the participative presence, the experience and local coexistence. The objective is to enable artists to create and show their work in the Algarve while adding value to cultural tourism in the city of Lagos. Even the municipality of Lagos has already recognised the many advantages and potential of this project: “It's a unique initiative in the Algarve that involves some of the most important names in urban art. The municipality even invited us to develop a roadmap of urban art, proof of recognition and of the importance of the project". If you are curious and want to discover urban art in Lagos, Boa Vista magazine offers a map with 40 works of urban art that you can find and appreciate on the streets of the city. www.lac.org.pt

40

왘 presença

participativa, na vivência e convivência local. O objetivo é criar sinergias de descentralização entre o talento e a participação artística, de modo a incentivar e acrescentar valor ao turismo cultural da cidade de Lagos. Mesmo o município lacobrigense já reconheceu as inúmeras vantagens e potencial deste projeto: “é uma iniciativa única no Algarve e que envolve alguns dos nomes mais importantes da arte urbana. Prova do reconhecimento e importância do projeto foi o convite do município para desenvolvermos um roteiro de arte urbana”. Se ficou curioso e deseja partir à descoberta da arte urbana em Lagos, a revista Boa Vista disponibiliza um mapa com 40 obras de arte urbana que poderá encontrar e apreciar um pouco por todas as ruas da cidade. 쐽

winter 2016 | spring 2017


Viajar por Lagos sob o olhar de Saramago A revista Boa Vista recriou os passos do Prémio Nobel da Literatura José Saramago pela cidade de Lagos, há mais de três décadas. ntre 1979 e 1981, o escritor José Saramago empreendeu uma viagem pelo país com o intuito de escrever “Viagem a Portugal”, obra editada em 1981. Este livro revolucionou o conceito do tradicional “guia turístico” e revelou um país surpreendentemente diferente daquele que todos descreviam. Sob o seu olhar atento e crítico, e a sua inconfundível escrita, o leitor é conduzido através do país real numa viagem por caminhos singulares. Tomando como ponto de partida o último capítulo do livro intitulado “De Algarve e sol, pão seco e pão mole”, e fazendo dele o seu guia, a revista Boa Vista percorre os mesmos locais descritos pelo Nobel da Literatura na cidade de Lagos, 35 anos depois da primeira edição. Saramago começa por relembrar que “a velha Lacóbriga, romana antepassada de Lagos, ficava (…) no monte Molião”. Atualmente, neste espaço existe, desde 1992, uma estação arqueológica numa pequena colina ovalada, na margem direita da foz da ribeira de Bensafrim. A estação alberga os vestígios de um antigo povoado fortificado, ocupado entre o século IV a.C. e o século III a.C.. A localidade foi progressivamente abandonada devido ao crescimento de um outro centro populacional, na atual localização de Lagos. Saramago prossegue relatando a lenda de que foi a partir da janela manuelina, da fachada do Castelo, junto à Avenida dos Descobrimentos, que D. Sebastião, rei de Portugal, assistiu à missa campal antes do seu misterioso desaparecimento na batalha de Alcácer Quibir, onde “ficou ele e a independência da Pátria”, escreve. Foi também em sua honra que o escultor João Cutileiro elaborou mais tarde a estátua do rei presente na Praça de Gil Eanes. O escritor segue viagem pela Igreja de São Sebastião, e destaca “a porta lateral do lado sul” enquanto “magnífico exemplar de arte renascentista” com “representações humanas, (…) elementos de

E

Discovering Lagos through Saramago’s eyes Three decades later, Boa Vista magazine retraces Nobel laureate José Saramago’s footsteps through Lagos

42

etween 1979 and 1981 Portuguese writer José Saramago undertook a trip around the country to write "Journey to Portugal”, which he published in 1981. This book revolutionised the concept of the traditional "travel guide" and revealed a country surprisingly different from the one everyone described. Under his watchful and critical eye, and through his unmistakable writing, the reader is led on a unique journey through the country. Taking the last chapter of the book, entitled "of the Algarve, sun, dry bread and soft bread”, as a starting point and guide, Boa Vista magazine visits the places described by the literature nobel laureate in the city of Lagos, 35 years after its first edition. Saramago begins by recalling that "old Lacóbriga, Roman ancestor of Lagos, was ... on Mount Molião." Since 1992 this small oval hill, on the right bank of the Bensafrim river estuary, has been an archaeological site housing the remains of an old fortified settlement that was occupied between the 4th and 3rd centuries BC. The location was progressively

B

abandoned due to another growing settlement where Lagos now lies. Saramago goes on to tell us about a legend, according to which it was from the Manueline window, on the façade of the Castle near the Avenida dos Descobrimentos, that D. Sebastião, King of Portugal, attended Mass before his mysterious disappearance at the battle of Alcácer Quibir in Marocco, where “together with the independence of the motherland he remained,” writes the author. It was also in his honour that the sculptor João Cutileiro later carved the statue of the king which stands on the Praça Gil Eanes. The writer moves on to the Church of St. Sebastian, and highlights "the southern side door" as "a magnificent example of Renaissance art" with "human representations, ... elements of flora and fauna ..." and a “larger than normal effigy of our Lady of Glory". The church was rebuilt and enlarged after the 1755 earthquake. Located in an elevated area of the city it has a majestic bell tower with a clock. Inside it has side chapels, the chapel of bones and an altar with gilded carvings, 왘

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

flora e fauna (…)” e ainda uma “imagem de Nossa Senhora da Glória de tamanho maior que o natural”. Esta igreja sofreu ampliações e reconstruções após o terramoto de 1755. Situada numa zona elevada da cidade tem uma majestosa torre sineira com relógio. No interior

possui capelas laterais, uma capela de ossos e um altar em talha dourada, cujo crucifixo se diz ter estado na Batalha de Alcácer-Quibir. Ali bem perto, Saramago defronta-se com o mercado dos escravos, e crítico, afirma: “Lagos tem um mercado dos 왘

43


왘 escravos

mas não parece gostar que se saiba. (...) É uma espécie de alpendre ali à Praça da República (…) onde se fazia o negócio de quem mais dá”. Em pleno século XXI, este parece ter deixado de ser um tema “tabu” na cidade, pois o município e as suas gentes já assumiram o seu passado esclavagista. Lagos recebeu desde o ano de 1444 carregamentos regulares de escravos e foi aqui que se instalou o provável primeiro mercado de escravos da Europa. Curiosamente, de frente para o museu, está a estátua de D. Henrique, um dos homens que mais beneficiou do tráfico de escravos. O espaço alberga agora o Núcleo Museológico Rota da Escravatura, inaugurado em junho de 2016, no sítio onde antigamente os escravos eram tratados e comercializados como mercadorias. Saramago teria certamente gostado de visitar este novo museu. Daqui parte para aquela que é uma das maiores atrações da cidade: a Igreja de Santo António. Entusiasmado escreve: “Os entalhadores perderam a cabeça” pois tudo “quanto o barroco inventou está aqui”, desde “o teto de madeira, em abóbada de berço” às “colunas de mármore, janelas envidraçadas” com especial destaque para “o escudo nacional”. Anexa ao Museu de Lagos, esta Igreja foi reconstruída após o terramoto de 1755 e é um dos mais notáveis ex-libris da cidade.

왘 whose

Biography of a prodigy José Saramago - Nobel Prize in Literature, 1998 Author of more than 40 books, José Saramago was born in 1922, in the village of Azinhaga, Golegã county. He spent many nights in the public library of the Palácio Galveias, in Lisbon, where "without help or advice, only guided by curiosity and the will to learn" he developed and learned "a taste for reading." In 1947 he published his first book and by 2010, the year of his death, José Saramago created works that can not be ignored in Portuguese and universal literature, with titles ranging from Memorial of the Convent to Cain, to The Year of the Death of Ricardo Reis, The Gospel According to Jesus Christ, Blindness, All The Names or The Elephant's Journey, translated worldwide. In 2007 a Foundation was created in his name in Lisbon, at the Casa dos Bicos. In 1995 he received the Camões Prize and in 1998 the Nobel Prize for Literature.

44

crucifix is said to have been present at the Battle of Alcácer-Quibir. nearby, Saramago comes across the slave market and affirms: "Lagos has a slave market, but doesn’t seem to want people to know about it. (...) It’s a kind of gallery on the Praça da República (...) where the trade in those who give the most was done. "In the XXI century, this seems to have ceased to be a "taboo" subject in the city, since the municipality and its people have already assumed their slave-owning past. from the year 1444, Lagos received regular slave cargoes and it was here that the first slave market in Europe to sell slaves brought back from the Portuguese voyages of discovery down the West African coast. Curiously, facing the museum is the statue of Prince henry, one of the men who most benefited from the slave trade. The venue now houses the Slave Market Museum, inaugurated in June 2016, where former slaves were treated and marketed like objects. Saramago would certainly have enjoyed visiting this new museum. from here you can go on to visit one of the city’s biggest attractions: Santo António Church. Enthusiastically he writes: "the carvers have lost their minds" because everything "Baroque is

Biografia de um prodígio José Saramago – Prémio Nobel de Literatura, 1998 Autor de mais de 40 títulos, José Saramago nasceu em 1922, na aldeia de Azinhaga, concelho da Golegã. Passou muitas noites na biblioteca pública do Palácio Galveias, em Lisboa, onde “sem ajudas nem conselhos, apenas guiado pela curiosidade e pela vontade de aprender” desenvolveu e apurou “o gosto pela leitura”. Em 1947 publicou o seu primeiro livro e até 2010, ano da sua morte, José Saramago construiu uma obra incontornável na literatura portuguesa e universal, com títulos que vão de “Memorial do Convento” a “Caim”, passando por “O Ano da Morte” de Ricardo Reis, “O Evangelho Segundo Jesus Cristo”, “Ensaio sobre a Cegueira”, “Todos os Nomes”  ou “A Viagem do Elefante”, obras traduzidas em todo o mundo. No ano de 2007 foi criada em Lisboa uma Fundação com o seu nome na Casa dos Bicos, em Lisboa. Em 1995 recebeu o Prémio Camões e em 1998 o Prémio Nobel de Literatura.

A viagem por Lagos termina com uma visita ao Museu Municipal Dr. José Formosinho. Refere Saramago acerca do mesmo: “Lagos tem boas coleções de arqueologia, desde o Paleolítico até à Época Romana”. Em funcionamento até aos dias de hoje, o museu terá certamente ainda mais peças, coleções, e valor acrescentado para oferecer aos seus visitantes. Lagos é certamente, nos nossos dias, uma cidade muito diferente da que Saramago encontrou há mais de três

décadas. Que diria hoje o escritor da arte urbana nas paredes da cidade, do Museu de Cera dos descobrimentos, e da nova história que se constrói dia após dia numa cidade em constante movimento e evolução? Nunca saberemos, é certo. Siga os passos de Saramago e aventure-se pela cidade, pois tal como o escritor dizia: “O fim de uma viagem é apenas o começo doutra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já. (…) É preciso recomeçar a viagem. Sempre”. 쐽

here", from "wooden vaulted ceilings" to "marble columns, glazed windows" with a special emphasis on "the royal crest" on the ceiling. Attached to the Lagos Museum, this church was rebuilt after the 1755 earthquake and is one of the most notable symbols of the city. The trip through Lagos ends with a visit to the Dr. José formosinho Municipal Museum, of which Saramago says: "Lagos has good archeological collections, from the Paleolithic to the Roman Age." The museum will certainly have even more pieces and collections by now, offering added value to its visitors. Today, Lagos is certainly a very different city from the one Saramago found more than three decades ago. What would the writer say today about urban art on the walls of the city, of the wax museum of Portuguese voyages of discoveries and of the history being created every day in a city in constant movement and evolution? We'll never know, that's for sure. follow Saramago's footsteps and venture into the city, for as the writer said, "the end of one journey is only the beginning of another. It is necessary to see what has not been seen, to see again what has already been seen. (...) It is necessary to start the journey again. Always”. 쐽

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

45


Colourful expressions French artist Thomas Florent was lured to Lagos by its trouble-free life

ears back, when I visited Lagos, I took a liking to the place, instantly, and still today I like the buzzing city centre on warm summer evenings and the laid-back pace of winter life. The contrast is pleasantly big and nourishing.” This was the gently accented response to my question, which asked what brought a young french artist to the western Algarve. The pale slim man sitting opposite me has an enviable air of serenity and a quiet confidence as he talks about his childhood in northern france, where he lived with his parents - his mother, Louisette, an established artist and his father, a classical musician. “I grew up watching my mother paint on canvas - the colours pulled me towards them and for as long as I can remember, painting became a part of my daily life and my inner world.” Thomas florent talks of his childhood and early adult years with fondness. The gratitude for his mother’s artistic guidance shines through as he warmly describes how, as a professional painter herself, “she admired my work but also criticised it wherever constructive, which was sometimes hard but this unbiased opinion helped me develop.” having studied at the École des Beaux Arts, a school with a history spanning more than 350 years and responsible for training many of the great artists, Thomas went on to explore different styles of painting to find his own identity within his work. Despite many of his piers being drawn towards conceptual art (where an idea or a concept is the most important aspect) he 왘

Y

Expressões coloridas O artista francês Thomas Florent foi atraído pela vida tranquila de Lagos

46

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

enti-me imediatamente encantado pela cidade de Lagos quando a visitei, há já alguns anos atrás. Ainda hoje me agrada imenso o movimentado do centro histórico da cidade, nas noites quentes de verão, e o ritmo de vida descontraído, no inverno. O contraste é tão desconcertante como agradável." Esta foi a suave resposta à minha pergunta sobre o que tinha trazido um jovem artista francês até ao Algarve mais ocidental. O homem, magro e pálido, sentado à minha frente recorda com serenidade a infância no norte de França, onde viveu com os pais. A mãe Louisette trabalhava como artista e o pai era músico clássico. "Cresci a ver a minha mãe a pintar telas. Desde sempre que me sinto atraído pelas cores. A pintura tornou-se parte do meu dia a dia e do meu mundo interior", confidencia. Thomas Florent fala, com carinho, dos primeiros anos enquanto jovem adulto, mostrando gratidão pela orientação artística concedida pela mãe, uma experiente pintora profissional. "Ela admirava o meu trabalho, mas também o criticava de forma construtiva, quando necessário. Nem sempre foi fácil ouvir as críticas, mas a sua opinião imparcial ajudou-me a evoluir”, reconhece. Florent estudou na Escola de Belas Artes em França, uma instituição com mais de 350 anos de história e o local de ensino responsável pela formação de muitos artistas profícuos. Thomas teve de explorar diferentes estilos de pintura até conseguir encontrar um estilo próprio, ou seja, a sua identidade 왘

S


왘 to

be free and even personalise a painting. In this composition, there is a strong symbolic aspect as the artist explains to me that, “the wolf symbolises unseen jeopardy, she doesn’t notice him watching her, the red flower evokes desire and the use of green is to give the composition serenity.” Thomas goes on to describe his canvases as luminous, strong in colour, intense but still conveying a sense of tranquillity - very much the impression I have of the artist himself. Thomas florent still spends some time in Berlin but is enjoying longer periods in the Algarve and, in particular, Lagos where he has a studio. Life here is “comfortable, nice and trouble-free”. he decided to seek a quieter life after witnessing the horrors of terrorism in Paris at the Bataclan in november 2015. he was just a few doors away when three heavily armed men got out of a black Volkswagen Polo and gunned down ninety innocent people with many more critically injured. Such an horrific experience brought home the fragility of life and magnified the importance of safe-guarding the security of life he enjoys here in Algarve.

Thomas will be exhibiting his artwork in the clubhouse at Boavista Resort in 2017. The exhibition will be launched with a vernissage, the date of which will be decided in the new year. Please register your interest to attend by emailing: sales@boavistaresort.pt www.thomasflorent.com 쐽

왘 uma 왘 chose

not to follow this school. he found no pleasure in producing canvases where the execution is a merely perfunctory affair - the idea becoming a machine that makes the art. Thomas felt that this kind of work lacked individuality and stifled the artist’s own style or imagination. Just as so many artists, chasing a dream, have looked poverty in the face, so did Thomas when he settled into an atelier in Paris. To stave the wolf from the door, he started to accept some product design work in which he found he had a talent. his designs were appreciated commercially and so the work flowed in. The projects required a technical mind and this went on to influence his own style of painting. This evolution geometrised his compositions, one of the effects being the appearance of strongly outlined shapes, which is evident in most of his works. Thomas embraced this new development and direction in his paintings as his style evolved allowing him to deliver more colourful and bold brush strokes to the composition. he says that, “with it came a sense of liberation, a oneness with the subject, a mirror of the soul.” The design-projects brought the chance to travel and an opportunity to experience various cities and meet other artists in Germany, in particular Berlin, where the ‘expressionist’ movement has its roots. If one was to try and categorise Thomas’s style, one could use this label. Expressionism was developed as an avant-garde style before the first World War. Its typical trait is to present the world solely from a subjective perspective, distorting it for emotional effect to evoke moods or ideas. Thomas’s works, with their bold use of colour, certainly evoke emotion and thought. his painting (reproduced here) Jeune fille et Le Loup kindles a myriad of feelings, thoughts and emotions in the mind of the on-looker. Every individual will see something different and this is the glory of art. It allows our minds 왘

perspetiva subjetiva, distorcendo-o emocionalmente, de forma a evocar humor ou a convidar à reflexão. Os trabalhos de Thomas são exatamente assim: repletos de cor, emoção e convidam à reflexão. A sua pintura aqui reproduzida, “La jeune Fille et le loup”, desperta uma miríade de sentimentos, pensamentos e emoções. Cada indivíduo irá fazer a sua própria interpretação e esta é a glória da arte: dá-nos liberdade para interpretar uma pintura. Nesta composição, há um forte aspeto simbólico. "O lobo simboliza o perigo invisível. Ela não percebe que ele a observa. A flor vermelha evoca desejo e o uso do verde confere serenidade à composição", explica. Thomas descreve as suas telas como luminosas, fortes em cor, intensas, mas simultaneamente transmissoras de tranquilidade. Exatamente a minha impressão do artista. Embora passe parte do seu tempo em Berlim, Thomas Florent desfruta cada vez mais de longos períodos no Algarve, em particular em Lagos, onde possui um estúdio. A vida no sul é "confortável, agradável e livre de problemas", considera. Optou por uma vida mais calma, logo após testemunhar os horrores do terrorismo no Bataclan, em Paris, em novembro de 2015. Encontrava-se a poucos metros de distância, quando três homens fortemente armados saíram de um Volkswagen Polo preto e abateram, sem piedade, 90 pessoas inocentes, deixando muitas outras feridas. Uma experiência tão forte e terrível que o fez ver o quão frágil e fugaz pode ser a vida. Tal facto fez com que preferisse optar por uma vida mais calma, segura e tranquila no Algarve.

왘 na

pintura. Apesar da sua formação de base ser clássica (onde a ideia e o conceito são os aspetos mais relevantes), decidiu abandonar essa corrente artística. Não sentia prazer em produzir telas onde a execução se assumia enquanto um assunto meramente superficial e, por isso, não estava disposto a tornar-se numa “máquina de fazer arte”. Thomas sentiu que o seu trabalho carecia de individualidade e, por isso, recusou-se a reprimir o estilo próprio e a imaginação. Assim como muitos outros artistas em busca de um sonho, também Florent se iniciou de forma humilde e simples. Começou por se instalar num atelier em Paris. Para sobreviver, aceitou alguns trabalhos de design de produto para os quais surpreendentemente descobriu ter talento. A sua qualidade começou a ser reconhecida e o volume de trabalho aumentou. Essa área exigia da sua parte uma mente mais técnica o que acabaria por influenciar o seu próprio estilo de pintura. Geometrizou as suas composições, surgindo assim novas formas fortemente delineadas, um estilo evidente no seu trabalho atual e visível nas suas obras. Thomas deixou-se envolver nesta nova fase da vida e, consequentemente, as suas pinturas e estilo evoluíram de acordo com a sua experiência. Começou a introduzir mais cor e a usar pinceladas mais vigorosas e carregadas na composição das pinturas. Confessa que "com todas estas mudanças veio também uma sensação de liberdade, uma ligação com o seu sujeito, um espelho da alma". Os projetos de design deram-lhe a oportunidade de viajar e conhecer várias cidades, assim como alguns artistas na Alemanha, em particular em Berlim, onde o movimento expressionista tem as suas raízes. O estilo de Thomas poderia perfeitamente encaixar nessa corrente. O expressionismo evoluiu enquanto estilo avant-garde, ainda antes da Primeira Guerra Mundial e propõe-se apresentar o mundo a partir de 왘

winter 2016 | spring 2017

Thomas irá exibir as suas obras de arte no Clubhouse do Boavista em 2017. O dia de inauguração da exposição será anunciado em breve. Para mais informações contacte-nos através o email sales@boavistaresort.pt www.thomasflorent.com 쐽

inverno 2016 | primavera 2017

49


O Espírito da Serra A aguardente de medronho é uma tradição secular e já faz parte da identidade cultural de Monchique medronho é uma parte intrínseca do património do Algarve, e em nenhum outro lugar está tão profundamente enraizado como na Serra de Monchique. Durante muitos anos, a aguardente de Medronho não comercializada em supermercados – foi produzida por agricultores locais com o intuito de ser partilhado com a família e amigos. Este processo tradicional continua a ser utilizado até hoje, mesmo após a implementação das recentes e rigorosas leis que garantem e asseguram os padrões de saúde e segurança. Com a ajuda do guia local Reinaldo Alves, partimos à descoberta deste antigo processo de destilação religiosamente transmitido de geração em geração. Nascido em Monchique, Reinaldo começou por organizar passeios enquanto passatempo. No entanto, hoje é o orgulhoso mentor de vários trilhos na

O

serra de Monchique. Ao iniciar a nossa viagem no centro da cidade (a 40 minutos de carro do Boavista pela Via do Infante e N266) até à Foia, no topo da Serra, o nosso guia informa que antigamente os mouros apelidavam Monchique de "montanha sagrada", graças à sua abundante flora e águas ricas em minerais. Na nossa primeira paragem, visitamos a pequena e organizada destilaria do "Senhor Joaquim", de 82 anos. Associada da APAGARBE, esta pequena destilaria é apenas uma das cerca de 75 produtoras legalizadas de aguardente de Medronho em Monchique, as quais produzem aproximadamente 2000 litros de aguardente, por ano. O filho de Joaquim também produz mel, o qual usa para fazer melosa: uma mistura de aguardente de medronho com mel, canela e limão. 왘

The spirit of the mountain Part of Monchique’s cultural identity, medronho firewater is the result of an age-old tradition

50

edronho is an inherent part of the Algarve’s heritage, and nowhere is this so clear, and so deeply embedded, as in the hills of Monchique. for many years, medronho – a strong spirit that can’t be purchased in supermarkets – was made by local farmers to be shared with family and friends. But even though recent laws have been implemented to ensure health and safety standards, and legislation and licensing has become much stricter, the traditional process remains. With the help of local guide Reinaldo Alves, we set about discovering this age old distillation process, which has been religiously passed down from generation to generation. Born in Monchique

M

Reinaldo started organising tours as a hobby. Today he’s the proud creator of several trails throughout the mountain and beyond. As we start our journey from the centre of town (a 40min drive from Boavista on the Via do Infante and up the n266) up to foia, the top of the mountain, our guide tells us that the Moors once called Monchique “the sacred mountain”, thanks to it’s wealth of flora and waters rich in minerals. our first stop is at a tidy, little whitewashed distillery that belongs to 82 year old “Senhor Joaquim”. overseen by the APAGARBE, the association of medronho producers in the Western Algarve, this small distillery is one of around 75 왘

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

51


왘 legalised

producers of medronho in Monchique, who each produce up to 2,000 litres of the firewater per year. Joaquim’s son also makes honey, which the old man uses to make melosa - a mixture of medronho with honey, cinnamon and lemon, which according to the locals, when heated, is the Portuguese equivalent of a hot toddy! With Joaquim’s approval, Reinaldo explains the medronho’s production process: the small red arbutus berries from the medronheiro (also known as the strawberry tree) are picked between the months of october and December. The fruit must be mature and be picked without stem or leaves. for many, this is the essential part of the whole process, because it will influence the quality of the drink at the end. Then, the medronho is fermented in containers until March or April, depending on the producer, and then distilled in traditional copper stills called alambiques. After ageing in barrels for anything up to eight years, the medronho – with an alcohol content of between 40 and 50% – is bottled and ready for consumption. After a taste of this powerful elixir we carry on with our tour. Meandering down the mountain in Reinaldo’s van we come across all sorts of trees including walnuts, chestnuts and of course the arbutus (medronheiro in Portuguese) covered with bright red strawberry-like berries. further down the mountain we come across the Adega Ventura, run by Antonio

52

Ventura. In this small distillery sits an enormous vat filled with arbutus berries. “They will sit here for a few months,” explains António, who points out the fact that, even though no sugar is added, the berries start fermenting by themselves and begin to simmer. In fact we can see the fruit bubbling. We also taste his medronho, which according to Reinaldo is one of the best, and also take a few sips of his sweet melosa, warming us up instantly. Despite its long history and importance within the local community, only recently has the medronho firewater become sought-after by outsiders, something that owes much to the creation of a very special store right in the heart of Monchique. opened in 2011 as a joint venture between APAGARBE and APIGARBE (the honey producers’ association), the honey and Medronho Shop provides a place where local producers can finally sell their treasured nectar and promote this precious piece of tradition. This is our final destination and the best place to discover some of the mountain’s best products. Loja do Mel e do Medronho, Largo dos Chorões | Monchique Open daily from 10am to 7pm To organise a tour of the distilleries or any other type of tour contact Careways on +351 282 000 160 or e-mail us on careways.reservations@boavistaresort.pt 쐽

winter 2016 | spring 2017

왘 Após

o consentimento de Joaquim, Reinaldo explica o processo de produção da aguardente de medronho: os medronhos, os pequenos frutos vermelhos do medronheiro, são colhidos entre os meses de outubro e dezembro. O fruto deve estar maduro e ser colhido sem caule ou folhas. Para muitos, esta é a etapa essencial de todo o processo porque vai influenciar a qualidade da bebida no final. Em seguida, o medronho é fermentado em recipientes até março ou abril, dependendo do produtor, e depois destilado em tradicionais alambiques de cobre. Após envelhecer em barris por um período que pode chegar até aos oito anos, a aguardente de medronho - com um teor de álcool entre os 40 e os 50 por cento - é engarrafada e está pronta para consumo. Depois de provar este poderoso elixir decidimos continuar o nosso

inverno 2016 | primavera 2017

passeio. Ao serpentear pela Serra abaixo na carrinha de Reinaldo, vislumbramos muitos tipos de árvores incluindo nogueiras, castanheiros e naturalmente, medronheiros cobertos de frutos vermelhos. Mais abaixo, encontramos a Adega Ventura, dirigida por António Ventura. Nesta pequena destilaria existe uma enorme cuba cheia de medronhos. "Vão ficar aqui por alguns meses", explica António, salientando o facto de que, mesmo sem açúcar, os frutos começarem a fermentar sozinhos e em ebulição. Na verdade, é mesmo possível ver o fruto a borbulhar. Provamos também esta aguardente que, de acordo com Reinaldo, é uma dos melhores. E não resistimos a degustar um pouco da doce melosa, a qual rapidamente nos aqueceu! Apesar da sua longa história e importância junto da comunidade local, apenas recentemente a aguardente de

medronho começou a ser procurada por estrangeiros. E para tal, em muito contribuiu a criação de uma loja no coração de Monchique. Inaugurada em 2011, a “Loja do Mel e Medronho” é um consórcio entre a APAGARBE e a APIGARBE (Associação de Produtores de Mel). É neste espaço que os produtores locais vendem o seu precioso néctar promovendo assim esta preciosa tradição. Este é o nosso destino final, e sem dúvida, o melhor local para descobrir alguns dos melhores produtos da Serra. Loja do Mel e do Medronho, Largo dos Chorões | Monchique Aberta diariamente entre 10 e as 19 horas. Para organizar uma visita às destilarias ou outros passeios contacte a Careways através do número +351 282 000 160 ou pelo e-mail careways@boavistaresort.pt 쐽

53


Happily ever after Year round sunshine, a friendly expat community and affordable real estate, the Algarve is one of the best retirement locations in the world everal studies have confirmed it. This little piece of heaven in the south of Portugal is without a doubt one of the top destinations in the world when it comes to retirement. We talked to overseas retirement expert Kathleen Peddicord to find out what puts the region at the top of the list. Publisher of “Live and Invest overseas”, Kathleen Peddicord first visited the Algarve two-and-a-half years ago. “I was attracted by the location in Europe, the long coastline, the weather, the history and most of all the cost of living and of the real estate,” explains the american expert. “Costs were reported as very low for Europe, so I wanted to see for myself what was on offer. I was impressed and have returned several times since.” So impressed indeed that her company has now hosted two conferences in the Algarve (Carvoeiro) and plans a third one in July 2017. If you are considering retiring abroad Peddicord says that the first things to consider are the weather, safety, health care and the ease of access to and from your home country. These are important factors that will determine the comfort of your new life abroad. She also adds that “the large established community of expats and retirees, the prevalence of English, and now the relatively easy residency options,” are also a big attraction for the Algarve. “The fact that English is widely spoken here makes it very easy for English-speaking retirees and expats to become part of the community and to make friends.” Although most people may see the Algarve as a summer destination, it is an ideal location for year round quality of life, offering sunshine, mild temperatures and lots of activities such as golf and hiking. “for some, the Algarve could be an ideal part-time retirement choice,” suggests Peddicord. Especially since flight connections keep improving. Traveling within Europe is easy and cheap, several low-cost airlines fly from faro, allowing easy access to the rest of the continent and traveling within Portugal is also easy. As for the cost of living in the Algarve, it is definitely lower than in northern Europe and coastal areas of the United States. “Even the tourist areas in the Algarve are relatively reasonable,” she says “and when you look beyond the tourist areas you find 왘

S

54

Felizes para sempre Com sol durante todo o ano, uma simpática comunidade de estrangeiros residentes, e um acessível ramo imobiliário, o Algarve é definitivamente um dos melhores locais do mundo para desfrutar da reforma ários estudos confirmaram o facto! Este pequeno pedaço de paraíso no sul de Portugal é, sem dúvida, um dos principais destinos do mundo para aproveitar a merecida reforma. Conversámos com a especialista em reformas Kathleen Peddicord a fim de descobrir o que coloca a região do Algarve no topo da lista das preferências. A editora de "Viver e Investir no Estrangeiro" (Live and Invest Overseas), Kathleen Peddicord visitou o Algarve há cerca de dois anos e meio. "Senti-me atraída pela localização na Europa, o seu longo litoral, o tempo, a história e sobretudo o simpático custo de vida e imobiliário", explica a especialista americana. "O custo de vida foi classificado como muito baixo quando comparado com outros países da Europa, então decidi ver por mim mesma o que estava em jogo. Fiquei impressionada e, desde então, já voltei várias vezes”, recorda. Tão impressionada, de facto, que a sua empresa já organizou duas conferências no Algarve (em Carvoeiro) e planeia já uma terceira, em julho de 2017. Se está a pensar em passar a sua reforma num país estrangeiro, Peddicord evidencia que os primeiros aspetos a ter em consideração são: o tempo, a segurança, os cuidados de saúde e a facilidade de acesso ao seu país de origem. Estes são fatores importantes que irão determinar o conforto de uma nova vida no exterior. Peddicord acrescenta ainda que "a grande comunidade estabelecida de estrangeiros residentes e aposentados, a grande prevalência da língua inglesa e a facilidade de opções para residência" são também uma grande vantagem do Algarve enquanto destino. "O facto de a língua inglesa ser amplamente falada no sul facilita todo o processo de integração dos aposentados e estrangeiros na comunidade local." Embora a maioria das 왘

V

winter 2016 | spring 2017

primavera 2016 | inverno 2016

55


O facto de a língua inglesa ser amplamente falada no sul facilita todo o processo de integração dos aposentados e estrangeiros na comunidade local.

The fact that English is widely spoken here makes it very easy for English-speaking retirees and expats to become part of the community and to make friends. 왘 that

you can live very inexpensively while still maintaining a very comfortable standard of living. We look at it from the perspective of an average U.S. Social Security check,” explains Kathleen, “which is about $1,300 a month right now. At the current rate of exchange between the euro and the dollar, that works out to about €1,200 per month. A retiree could live on that amount in the Algarve, meaning the Algarve qualifies as a place where an American could retire on his Social Security income alone and that is a big benefit.” The dreaded bureaucracy is what most people worry about, however it isn’t much more complicated than in other European countries. Applying for residency and opening a bank account are relatively simple if you have your documents in order. Proper health care, both national and private, is essential. Another bonus for the region as these are quite reliable in Portugal. “We haven’t used the systems ourselves,” says Kathleen, “but colleagues and expats living in the country say the systems work well.” As for health insurance, going about finding the best deal can be tricky. Asking for the help and guidance of an expat association such as AfPoP (Association for foreign Property owners in Portugal) is without a doubt the best way to go.

56

of course the real estate market is important and the good news is that the Algarve is still very affordable. “The property market has appreciated since my first visit but remains one of the best bargains in Europe,” points out Kathleen. once a popular destination with the Brits, Spain no longer compares with Portugal. “The coast of Spain has been much more overbuilt than the Algarvean coast,” claims the expert, “All that inventory makes the coast of Spain less appealing in some ways but is helping to keep prices down in particular markets.” Peddicord practices what she preaches. She really does believe the Algarve is the ideal place to retire and has invested in the region. “We bought an apartment in Lagos in 2015 as an investment and a place to spend a few weeks a year. The prices at the time were excellent - prices are still good in Lagos but a bit higher than when we bought -, and the represented net annual rental yields were strong. Those projections are playing out, we will net at least 8% this year from this apartment.” A good little investment! For more information on Live and Invest Abroad visit Kathleen Peddicord’s website: www.liveandinvestoverseas.com 쐽

winter 2016 | spring 2017

왘 pessoas

considere o Algarve como um destino de verão, não deixa de ser um local com qualidade de vida a ser desfrutada ao longo de todo o ano, com sol, temperaturas moderadas e muitas atividades, como golfe ou caminhadas. "Para alguns, o Algarve pode ser uma opção ideal de aposentação a tempo parcial", sugere Peddicord. Especialmente se as conexões de voo continuarem a aumentar. Viajar dentro da Europa é fácil e barato. Várias companhias aéreas de baixo custo voam a partir de Faro, permitindo um fácil acesso ao resto do continente. Viajar dentro de Portugal também é fácil. O custo de vida no Algarve é definitivamente inferior quando comparado ao do norte da Europa e ao das áreas costeiras dos Estados Unidos. "Até mesmo as zonas turísticas do Algarve são relativamente razoáveis", considera, "e quando olhamos para lá das zonas turísticas, descobrimos que se pode viver de forma muito barata mantendo um ótimo padrão de vida. Seria perfeitamente acessível para os americanos que auferem uma reforma média de cerca de 1200 euros por parte da Segurança Social", explica Kathleen. “Um aposentado poderia viver confortavelmente com esse valor no Algarve. Isto significa que o Algarve se qualifica como um lugar onde um americano poderia viver a sua reforma de forma cómoda e independente, recorrendo apenas ao valor mensal da sua reforma. Isto é uma grande vantagem.” O que mais preocupa as pessoas é mesmo a burocracia do país. No entanto, não é muito mais complicado do que em

inverno 2016 | primavera 2017

outros países europeus. Candidatar-se a um visto de residência e abrir uma conta bancária são processos relativamente simples se tiver toda a documentação em ordem. Outro fator a ter em conta é a fiabilidade dos cuidados de saúde públicos e privados em Portugal. "Nós não possuímos estes sistemas", diz Kathleen, "mas os colegas emigrados em Portugal dizem que os sistemas funcionam bem". Já relativamente aos seguros de saúde, encontrar a melhor opção pode ser algo complicado. Pedir a ajuda e a orientação de associações de estrangeiros residentes, como a AFPOP (Associação de Proprietários Estrangeiros em Portugal), é sem dúvida a melhor opção. Igualmente importante é o mercado imobiliário. Mas a boa notícia é que o Algarve continua a ser um destino bastante acessível. "O mercado imobiliário tem vindo a valorizar desde a minha primeira visita, mas continua a ser uma das melhores pechinchas na Europa", considera Kathleen. E apesar de ser um popular destino para os britânicos, já nem Espanha se compara a Portugal. "A costa de Espanha tem sofrido muito mais com a construção do que a costa algarvia", afirma a especialista. “Isto torna a costa de Espanha muito menos atraente mas ajuda a manter os preços baixos em determinados mercados", explica. Peddicord realmente faz o que diz! E porque acredita verdadeiramente que o Algarve é o lugar ideal para passar a reforma decidiu investir na região. "Investi na compra de um apartamento em Lagos, em 2015, com o intuito de aqui passar algumas semanas por ano. Os preços na época eram excelentes – o mercado ainda está bastante acessível embora tenha havido um ligeiro aumento -, e a previsão de rendimento anual líquido dos arrendamentos era forte. Essas projeções são agora palpáveis pois o apartamento rendeu 8% no ano de 2016! Foi um ótimo pequeno investimento!”. Para mais informações sobre a Live and Invest Overseas, visite o website de Kathleen Peddicord’s: www.liveandinvestoverseas.com 쐽

57


Menos é mais A decoração de interiores que se destaca de todas as outras omprar uma casa de férias no Algarve pode representar um bom investimento. O turismo está em franca recuperação e a atrair pessoas de todo o mundo. Franceses, escandinavos ou americanos, todos procuram um pequeno paraíso para passar alguns dias ou semanas. É certo que existem inúmeras casas de férias disponíveis, com estilos e arquitetura mais ou menos semelhantes ao longo de toda a costa. Então, como fazer com que a sua propriedade se destaque das restantes? Damos-lhe algumas dicas de decoração, simples e práticas, que podem fazer toda a diferença! Decorar uma casa de férias pode frequentemente tornar-se uma tarefa avassaladora. Por onde começar? Se tem a intenção de arrendar a sua casa, a decoração vai exigir uma abordagem objetiva, passível de agradar à maioria dos arrendatários. Tenha em consideração não só o aspeto estético desejado como o investimento financeiro implícito. Para não ter desagradáveis “derrapagens financeiras”, o ideal é que fixe um orçamento objetivo antes de começar a decorar. Um design de interiores bem idealizado e executado pode ser sinónimo de um maior lucro. Também o valor investido na decoração e materiais e o mercado local de arrendamento são aspetos importantes a ter em consideração. Não fugir ao orçamento e encarar a sua propriedade como um negócio podem ajudar a garantir a sua rentabilidade. Comece por fazer uma análise de mercado. Procure em websites de arrendamento, compare, descubra como potenciar a sua habitação de férias e ofuscar a competição. O estilo “casa de praia contemporânea” é atualmente uma das decorações mais populares entre proprietários de casas de férias e designers. É elegante e moderna, mas possui simultaneamente um ambiente descontraído. Usar uma paleta de cores neutras e azuis, nomeadamente o azul 왘

C

Keeping it simple How the right interior decoration will make your home stand out from the rest uying a holiday home in the Algarve can be a great investment. Tourism is picking up, attracting many new nationalities, such as french, Scandinavians, Americans, in search of a little piece of heaven for a week or two. of course, there are a multitude of holiday homes, similar in style and architecture, for them to choose from on this sundrenched coast. So how can you make your property stand out from the rest? A few simple and practical decoration tricks can make all the difference.

B

58

Decorating a holiday home can often be overwhelming, so where do you start? If you’re planning to rent out your home to holidaymakers, decorating it will require an objective approach to ensure that you cater to the tastes of the variety of people who’ll be staying in your property. you’ll have to consider both the desired aesthetic effect and the financial investment it will imply. In order not to loose track of your spendings make sure to have a solid budget before you get started.

A well thought out interior design can go a long way towards increasing your property’s rental income. Its value and the local rental market are also important factors to consider. Keeping your budget in line with the market and treating your investment property as a business can help ensure that it remains profitable.  Start with analysing the market place (take a look on rental websites to see what others offer) and once you’ve gained some knowledge, put it to use to 왘

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

59


왘 turquesa, pode

Spend a bit more and invest in high-quality hard and soft furnishings, and appliances so that they last longer and stand up to the inevitable wear and tear that they’ll be subjected to. Focus on “return on investment”, and don’t forget, “buy cheap, buy twice”!

왘 outshine

the competition and increase market appeal by carefully choosing a suitable theme. The contemporary beach house style is currently a favourite look for many holiday home owners and designers. It´s stylish and modern, but with a relaxed feel. The colours reflect the bright neutrals of the brilliant sunshine, white architecture and long sandy beaches, with the rich turquoises and blues of the sea and sky. There´s no right or wrong way of creating this look in your property , however the key is not to overload your holiday home with every little beach related item you can find. A rattan chair here, or a driftwood light there, will instantly create the feeling without looking cluttered. But don’t forget, you don´t have to follow trends. you’ll obviously want your interior to be up-to-date, and it's good to keep an eye on the current fashion, but

60

don’t over do it! you need to feel comfortable and happy with your choices too. Keep your interior simple and clutterfree, provide storage where games and other holiday items can be stored tidily. Also, don’t neglect the garden and terrace, too often overlooked but crucial to the success of a property due to the long summer nights, when the exterior can become the most important “room” of the house.  With all of the competition on the market, it is crucial to have professional photos, they are the first, and maybe only, impression for the majority of holiday makers who are searching online. So put your mobile phone down and invest in professional photography to show off the stunning interior you created. Colourful accessories, such as scatter cushions, artwork and rugs, will catch people’s eye and make your property look more appealing. Don’t forget that your holiday home is going to get a lot of use, so it’s a false economy to buy cheap furnishings, that will soon wear out with repeated use. Spend a bit more and invest in highquality hard and soft furnishings, and appliances so that they last longer and stand up to the inevitable wear and tear that they’ll be subjected to.  focus on “return on investment”, and don´t forget, “buy cheap, buy twice”! Two of the biggest culprits of marking furniture in holiday homes are chlorine from swimming pools and suntan lotion. Think about the fabrics that you are

using, finishes such as suede get dirty very easily, and are difficult to clean. Light coloured sofas and carpets can initially look great, but remember they will easily get stained or damaged. Bright sunshine can be as damaging to interior furniture as exterior, so ensure that blinds or shutters are in place and used during the brightest part of the day. With regards to bed and bath linens, the key is to keep sizes standard and everything in white. This ensures that they are easy to match and replace as well as suitable for commercial washing. If you’re unsure of a certain piece or a material, get advice from a professional as they will be able to offer guidance on the most suitable products for your needs. They also eliminate the nuisance of collating, receiving deliveries, assembly and installation. These readily available solutions can be offered off the shelf or made bespoke to your requirements and will cater for all budgets and target audiences. Many thanks to Mike Frayling from Abode in Lagos for his contribution to this article. Many Boavista clients have relied on the company’s good taste and professional advice. Boavista Resort is proud to collaborate with Decoradora Mourinha and Sergisil (outdoor furniture) Abode - www.furnishyourabode.com Decoradora Mourinha www.mourinhadecor.com Sergisil - 962 552 084 쐽

winter 2016 | spring 2017

ser uma boa escolha que nos remete imediatamente para a atmosfera pretendida, lembrando os longos dias de sol, o límpido céu azul e o mar. O segredo é não sobrecarregar a casa de férias com inúmeros e desnecessários artigos de praia. Uma cadeira de vime aqui ou um candeeiro em madeira acolá é o suficiente para criar o ambiente certo sem exagerar. Contudo, não tem obrigatoriamente que seguir as tendências! Certamente que deseja que o interior da sua casa seja atual e moderno, por isso vale a pena estar a par das modas, mas não exagere! É importante que se sinta confortável e feliz com as suas escolhas. Mantenha o interior simples e organizado, e não se esqueça de deixar espaços disponíveis para armazenar os típicos itens de férias. Além disso, não negligencie o jardim e a varanda, muitas vezes esquecidos mas cruciais para o sucesso de uma propriedade. São os locais ideais para se desfrutar das noites longas de verão, quando é muito mais agradável estar no exterior do que no interior. Com tanta concorrência no mercado, é crucial ter fotos profissionais pois são a primeira impressão para a maioria dos turistas que pesquisam casas on-line. Portanto, desista das fotografias amadoras e invista na fotografia profissional para mostrar o deslumbrante interior que criou. Acessórios coloridos, como almofadas, obras de arte e tapetes, vão causar boa impressão e tornar a casa ainda mais atraente. Lembre-se que é uma “falsa economia” tentar poupar algum dinheiro com a aquisição de mobiliário barato. A sua casa de férias vai ter bastante uso e, consequentemente, o material vai ter um rápido desgaste. Despenda um pouco mais e invista em mobiliário de alta qualidade, maleável e com durabilidade. Escolha também eletrodomésticos com uma maior fiabilidade para que aguentem o inevitável desgaste a que serão submetidos. Não se esqueça: "quem compra barato, compra duas vezes"! Depois basta concentrar-se em usufruir do retorno de todo este investimento. Dois elementos que arruínam frequentemente a mobília das casas de férias são o cloro das piscinas e os cremes bronzeadores ou protetores. Pense nos tecidos que usa e que são difíceis de limpar, como a camurça, por exemplo, que se suja muito facilmente. Os sofás e os tapetes com cores claras são muito apelativos mas rapidamente começarão a ficar manchados ou danificados. Também a luz forte do sol pode ser prejudicial para os móveis no interior e exterior da casa – por isso certifique-se que as persianas estão fechadas durante as horas de sol mais forte.

inverno 2016 | primavera 2017

Despenda um pouco mais e invista em mobiliário de alta qualidade, maleável e com durabilidade. Escolha também eletrodomésticos com uma maior fiabilidade para que aguentem o inevitável desgaste a que serão submetidos. Não se esqueça: "quem compra barato, compra duas vezes"!

Relativamente aos lençóis de cama e roupa de banho, o segredo é optar pelo branco em tamanhos padrão. Isso garante que são fáceis de combinar e substituir, e podem ser lavados, sem problema, numa lavandaria. Caso se sinta inseguro com uma determinada peça ou material, não hesite e peça aconselhamento a um profissional. Assim, conseguirá a melhor orientação sobre os produtos mais adequados às suas necessidades. E se preferir, não terá sequer de se preocupar com a aquisição, entrega, montagem e instalação. Todas estas soluções estão prontas para aquisição ou disponíveis sob medida, de forma a atender às suas

exigências, sendo ajustáveis a todas as carteiras e públicos. O nosso agradecimento a Mike Frayling da Abode, em Lagos, pela redação deste artigo. Muitos dos clientes do Boavista já confiaram no bom gosto e aconselhamento profissional desta empresa. O Boavista Resort orgulha-se também da sua colaboração com as empresas “Decoradora Mourinha” e “Sergisil” (mobiliário de exterior). Abode - www.furnishyourabode.com Decoradora Mourinha www.mourinhadecor.com Sergisil - 962 552 084 쐽

61


Dream Escapades Fall in love with Boavista Golf & Spa Resort's unforgettable winter getaways

ime has become modern day's most precious asset and the tendency is to try to make the most of it and enjoy it the best way we possibly can. At Boavista we suggest you escape from stress and take a break from your daily routine in the company of those who are closest to you and, in fact, you don't even have to wait for a special occasion to do so. Whether you are looking for a romantic escapade or an amazing weekend with family or friends, Boavista has just what you need to enjoy unique moments with those you love. here are a few suggestions which will certainly tempt you: To rekindle the flame of passion there is nothing better than a romantic weekend away from the daily grind. An opportunity to go back to dating with your other-half, rediscovering the pleasures of life, far from everyday stress. With lovebirds in mind, Boavista Golf & Spa Resort created a romantic package including two nights full of romance and relaxation in the resort's luxurious apartments, with unlimited access to the magnificent spa. Indulge in a special day dedicated to wellness and enjoy all the benefits of a 30 minutes relaxation massage. The impressive indoor pool, jacuzzi, sauna and Turkish bath will certainly help relax your body and mind. Back in your apartment, enjoy the fantastic views of the resort from the large balcony. The half-board pension, included in this package, offers the best of both local and international cuisine in the comfort of the Clubhouse restaurant, taking stress out of the equation and leaving you time for the most important thing of all: dating! This suggestion is available from just 162 euros per person. If you've been longing for a relaxing weekend, away from daily worries, the two night package may be the solution you've been looking for to disconnect from the outside world and enjoy the best of life! Indulge from the very start of the weekend… a bottle of sparkling wine, tea or chocolates await you upon arrival. Savour a delicious lunch in the Clubhouse restaurant while you enjoy the beautiful view over Lagos Bay. Since this package can include a rental car from faro Airport or the Resort, why not make the most of these days to visit the region and discover the numerous exciting points of interest the Algarve has to offer! 왘

T

Evasões de sonho Apaixone-se pelas inesquecíveis escapadinhas de inverno no Boavista Golf & Spa Resort

62

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

tempo tornou-se o bem mais precioso da modernidade e a tendência é tentar aproveitá-lo da melhor forma possível! Fugir do stress e romper com a rotina do dia a dia na companhia dos que nos são mais próximos é a proposta do Boavista. E, na realidade, não precisa de esperar por uma ocasião especial para o fazer! Quer procure uma ”escapadinha” romântica ou um surpreendente fim de semana com a família ou amigos, saiba que o Boavista tem a oferta adequada, para que possa usufruir de momentos únicos junto dos que mais ama. A Boa Vista sugere-lhe algumas propostas que certamente o vão deixar tentado. Para reacender a chama da paixão não há melhor do que um bom fim de semana romântico, longe da rotina diária. Uma oportunidade de voltar a namorar com a sua cara-metade, redescobrindo os prazeres da vida, longe do stress quotidiano. A pensar nos enamorados, o Boavista Golf & SPA Resort propõe um pacote romântico composto por duas noites repletas de romance e descontração nos luxuosos apartamentos do resort, aproveitando o acesso ilimitado às magníficas instalações do spa, num dia especial dedicado ao bem-estar, desfrutando de todos os benefícios de uma massagem de relaxamento de 30 minutos. A impressionante piscina interior, jacuzzi, sauna e banho turco vão certamente contribuir para relaxar corpo e mente. De regresso ao alojamento, aprecie as fantásticas vistas a partir da ampla varanda do apartamento. O regime de meia pensão, incluído neste pacote, proporciona o melhor da gastronomia local e internacional no conforto do restaurante do Clubhouse, sem preocupações e com tempo para o mais importante: namorar! Esta sugestão está disponível por apenas 162 euros por pessoa. Se há muito que anseia por um fim de semana relaxante e descontraído, longe das preocupações do dia a dia, o pacote de duas noites pode ser a solução que procura para desligar-se do mundo lá fora e apreciar o melhor da vida! Comece este fim de semana de forma deliciosa... À chegada, espumante, chá ou chocolates estarão à sua espera. 왘

O

63


왘 you

won't be able to refuse our invitation for a relaxing experience at the Essential fitness & Spa, as we offer you unlimited access and the possibility of indulging in three revitalizing treatments of your choice. This Sparty break is available from 262 euros per person. however, if you have more time on your hands or if you think that a weekend just isn't enough to replenish your energy, perhaps a more adequate solution would be a combined Spa and Golf package; the Golf Sparties Break. Prolong your stay and enjoy four nights and three rounds of golf on the beautiful Boavista course or, alternatively, stay a little longer and make the most of the seven-night package which includes five rounds of golf. This option is ideal for golfers! for your comfort on the course this package includes a buggy for two, as well as breakfast and one lunch or dinner. Three or four spa treatments are also included in the Golf Sparties package, designed to provide pure moments of relaxation and fun. At the end of the day recharge your batteries by indulging in quiet nights in our modern and comfortable apartments. This experience is available from 288 euros per person. Clients can also tailor any of the three options to their requirements, adding more spa treatments, golf rounds or prolong their stay. now that you have the choice of three packages to make the most of your time with your other half, friends or family, surprise them! Share moments, experiences and emotions, because the best of life should be shared with those we love. For more information contact Careways on the following e-mail careways.reservations@boavistaresort.pt 쐽

왘 Entretanto, deguste o almoço que espera por si no Restaurante

do Clubhouse enquanto aprecia a bonita vista sobre a baía de Lagos. Aproveite estes dias para visitar a região e maravilhar-se com os inúmeros pontos de interesse a explorar no Algarve, já que nesta sugestão poderá incluir o aluguer do carro a partir do aeroporto de Faro ou do Resort. O convite para relaxar no Essential Fitness & Spa revela-se irrecusável, uma vez que poderá aceder ao mesmo de forma ilimitada e com a possibilidade de desfrutar de três revitalizantes tratamentos à sua escolha. Esta Sparty Break está disponível a partir de 262 euros por pessoa. No entanto, se dispõe de mais tempo ou se considera que um fim de semana é claramente insuficiente para repor as energias, talvez a opção mais adequada seja um pacote combinado de Spa e Golf, o Golf Sparties Break. Prolongue a estadia e desfrute de quatro noites e três voltas de golfe no fantástico campo do Boavista ou, em alternativa, fique um pouco mais, aproveitando o pacote de sete noites e cinco voltas de golfe. Esta é a opção ideal para os amantes da modalidade! Para sua comodidade, este pacote inclui buggy para dois jogadores, assim como o pequeno-almoço e um almoço ou jantar. Fazem ainda parte desta oferta três a quatro tratamentos de Spa, concebidos para proporcionar puros momentos de descontração e diversão. No final do dia, é tempo de restabelecer energias, desfrutando de noites tranquilas nos nossos modernos e confortáveis apartamentos. Esta experiência está acessível a partir dos 288 euros por pessoa. O cliente poderá ainda personalizar qualquer uma destas três opções, acrescentando mais tratamentos de Spa, partidas de golfe ou prolongando a estadia à experiência selecionada. Agora que dispõe de três alternativas para aproveitar o seu tempo com o seu par, amigos ou família, surpreenda-os! Partilhe momentos, experiências e emoções porque o melhor da vida é para ser vivido com aqueles que nos são especiais. Para mais informação contacte a Careways, através do email careways.reservations@boavistaresort.pt 쐽

64

winter 2016 | spring 2017


Yoga para crianças As crianças mais criativas, concentradas e relaxadas praticam yoga no Essential Fitness & Spa ão uma das grandes novidades no Boavista Resort! As aulas de yoga para crianças promovem mais concentração, relaxamento, flexibilidade e equilíbrio físico e mental. O yoga já comprovou ser uma fonte de vantagens sem fim para que os mais novos cresçam mais saudáveis e equilibrados. Num mundo moderno em que as crianças têm horários demasiado preenchidos e agendas sobrecarregadas com inúmeras atividades, é difícil encontrar uma prática que conjugue simultaneamente disciplina e diversão. Crianças ansiosas, stressadas e deprimidas revelam-se irritadas, desatentas, tristes e com falta de ânimo, e muitas vezes excessivamente apegadas a aparelhos eletrónicos. Encontrar uma atividade desportiva que ajude a combater estes sentimentos e comportamentos, e que seja simultaneamente divertida não é fácil! Mas o yoga para crianças pode ser a resposta. A meditação, consciencialização e os movimentos saudáveis praticados são uma boa forma de combater estes estados de espírito ajudando as crianças a crescer de uma forma mais saudável. De acordo como a Federação Portuguesa de Yoga “para além de todos os

S

Yoga for kids The most creative, focused and relaxed children practice yoga at the Essential Fitness & Spa t's one of the big novelties at Boavista resort! yoga classes for children encourage concentration, relaxation, flexibility and physical and mental balance. yoga has already proved to be an endless source of advantages for kids to grow healthier and balanced. In a modern world where children have busy timetables and overburdened schedules with countless activities, it's hard to find a practice that combines both discipline and fun. Children that are anxious, stressed and depressed are irritable, lack concentration, are sad and moody, and are often excessively attached to electronic devices. finding a sporting activity that can help combat these feelings and behaviours, while being fun, is not easy! But

I

66

yoga for kids could be the answer. The practice of meditation, awareness and healthy movements are a good way to fight these moods, helping children to grown in a healthy manner. According to the Portuguese yoga federation “In addition to all the benefits of physical exercise, yoga for children helps build self esteem, develops a positive attitude towards life and creates respect for nature and others, helping children to become strong, healthy and emotionally intelligent adults. yoga for kids focuses on three fundamental points: Asanas, which help develop flexibility, balance, strength and motor and respiratory development: Pranayama (breathing) to create breathing awareness: and Relaxation, with which the class begins and ends, in a calm, airy and pleasant atmosphere, where they can relax both physically and mentally. It is mostly through games, stories and music that yoga teaches important rules for children: breathing properly, coordinating movement with music, developing concentration and learning to relax and calm down. Essential fitness and Spa has a yoga instructor with more than 20 years of ex-

perience. "Teaching adults is very different from working with kids," she explains, “since they are completely unpredictable and spontaneous." The teacher has to create techniques to make the practice more dynamic, interesting and fun." "Meditation, stretching and relaxation are highly beneficial for children," she emphasises. however, according to the instructor, it is equally important to "allow the children to be free and be themselves. To enjoy the moment." The instructor further stresses that "there are several studies proving that meditation helps to calm the mind, improves concentration, generates energy, improves posture and self esteem, and that when done in a group, this practice is a source of great happiness. yoga classes for kids at Boavista Golf & Spa Resort are held on Saturday mornings and are aimed at children between the ages of 4 and 12. The classes are one hour long and are divided into two groups according to the age group (4-7 and 8-12).

benefícios do exercício físico, o yoga para crianças aumenta a autoestima, desenvolve uma atitude positiva perante a vida e interioriza o respeito pela natureza e pelo próximo, ajudando-as a tornarem-se adultos fortes, saudáveis e emocionalmente inteligentes”. O yoga para crianças incide sobre três pontos fundamentais: as Asanas, que promovem o desenvolvimento da flexibilidade, equilíbrio, força, e o desenvolvimento motor e respiratório; Pranayama (respiração) para uma consciencialização da respiração; o Relaxamento, com o qual se inicia e finaliza a aula, num ambiente calmo, arejado e agradável, onde seja possível relaxar física e mentalmente. É sobretudo através de jogos, histórias e músicas que na aula de yoga se ensinam algumas importantes regras às crianças: respirar corretamente, coordenar movimentos com a música, desenvolver a concentração e aprender a relaxar e acalmar. O Essential Fitness & Spa dispõe de uma monitora de yoga com mais de 20 anos de experiência. “Ensinar adultos é muito diferente do trabalho efetuado com crianças” explica, uma vez que “são totalmente imprevisíveis e espon-

tâneas. É necessário criar técnicas para tornar a prática mais dinâmica, interessante e divertida”. “A meditação, alongamentos e relaxamento são altamente benéficos para as crianças”, sublinha. Contudo, de acordo com a monitora, é igualmente importante “dar espaço para que as crianças sejam livres e tenham a possibilidade de serem elas próprias. De viver o agora”. A monitora reforça ainda que “existem vários estudos que comprovam que a prática de meditação ajuda a acalmar a mente, aumenta a concentração, cria energia, melhora a postura corporal e a autoestima, e que esse trabalho feito em equipa é uma fonte geradora de alegria”. As aulas de yoga para crianças no Boavista Golf & Spa Resort são realizadas aos sábados de manhã e destinam-se a crianças entre os 4 e os 12 anos de idade. As aulas têm a duração de 60 minutos e estão divididas em dois grupos consoante a faixa etária a que se destinam( 4- 7 anos ou 8 -12 anos). Para mais informações contacte o Essential Fitness & Spa através do email essential.reception@boavistaresort.pt, ou ligue-nos através do número 00351 282 790 930. 쐽

For more information contact Essential Fitness & Spa via e-mail essential.reception@boavistaresort.pt or call us on 00351 282 790 930. 쐽

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

67


왘 relaxing,

it also helps to improve blood circulation to our extremities. This can reduce pain and help our body distribute heat during cold months.

Fungal Infections fungi often grow on toe nails when our feet are exposed to excess moisture. Although it often takes several weeks for the infection to become noticeable, a professional manicurist will be able to identify a fungal infection even in its early stages, when it is most easily treated.  Getting regular pedicures is actually a great way to maintain the health of our toes.

Overall well-being

Beauty at your finger tips

A mani-pedi is a great way to relax. After a long day out on the golf course or as part of your holiday regimen, such treatments can help relieve stress and make you feel good about yourself for weeks.  Why not pamper yourself at Boavista’s Essential fitness & Spa with one of the many Jessica mani-pedi cares. from the express manicure (30mins), to the luxury manicure (70mins), these special treatments will leave your hands and feet feeling soft and looking their very best, while your stress levels will come down and your circulation will improve. Every Jessica  manicure and pedicure available at the Essential Spa is finished with the polish of your choice and luxury treatments include a moisturising paraffin treatment as well as a massage. Contact the Spa reception to book your appointment today! essential.reception@boavistaresort.pt - +351 282 790 930

Manicures and pedicures aren’t just about well kept nails, they are essential to our health hen we think about a manicure or a pedicure, we automatically imagine a well groomed woman pampering herself in a beauty salon. In actual fact, these treatments are something we should all be doing, not just because a mani-pedi makes our nails look fantastic, but because a professional nail treatment actually has long-term health benefits. here are a few facts to keep in mind:

W

Exposure our hands are more exposed to daily dirt and weather conditions than any part of our body, except maybe for our face. This means that they easily accumulate grime, as well as constantly create new skin cells and slough off the old. our feet are generally only exposed during the warmer spring and summer months, but walking on them all day can create callouses and other uneven skin conditions. A professional manicure includes thorough cleansing of the skin and the application of lotions designed to exfoliate our skin. Grime and dead skin cells are removed, keeping our hands smooth, reducing the appearance of wrinkles. A professional pedicure will also exfoliate our skin, as well as remove any callouses on the bottom of our feet. This not only makes them more attractive, it also helps distribute our weight more evenly across our feet, which can reduce leg and back pain after standing for long periods of time.

Circulation In addition to exfoliating, moisturisers and cuticle lotions are massaged into the skin during a professional manipedi treatment. This massage action is not only incredibly 왘

68

prestar especial relevância, atente em alguns fatores importantes que agora enumeramos:

Exposição

As nossas mãos estão mais expostas à sujidade diária e às condições climáticas do que qualquer outra parte do nosso corpo, exceto, talvez o nosso rosto. Isso significa que ambos acumulam facilmente bactérias, e que estão constantemente a criar novas células da pele enquanto expulsam as células velhas. Já os nossos pés, geralmente só estão expostos durante a primavera e os meses de verão. No entanto, como suportam o peso do nosso corpo durante todo o dia, podem acabar por criar calosidades e outros problemas que além de inestéticos, são verdadeiros problemas de saúde. Uma manicure profissional inclui uma limpeza de pele completa e a aplicação de loções esfoliantes. As células mortas são removidas, mantendo as mãos suaves e reduzindo o aparecimento de rugas ou vincos. No caso da pedicure, além da esfoliação e hidratação, procede-se também à remoção de quaisquer calosidades existentes. Desta forma, contribui-se não só para a obtenção de pés com uma aparência mais cuidada e atraente, mas também para uma melhoria significativa do seu bem-estar, já que a remoção das calosidades ajudará a distribuir o peso do corpo de forma mais uniforme, reduzindo as incómodas dores de pernas e de costas, quando passa longos períodos de pé.

Circulação

Para além dos esfoliantes, loções hidratantes e óleos de cutículas usados com o intuito de hidratar e suavizar a pele, neste tipo de tratamentos, é efetuada uma relaxante massagem que ajuda a melhorar a circulação sanguínea nas extremidades do nosso corpo, fator que será fundamental para reduzir as dores mas também para distribuir o calor corporal de forma mais eficiente durante os meses de inverno.

Infeções fúngicas

Beleza na ponta dos dedos

As infeções fúngicas são um problema que surge frequentemente nas unhas dos dedos dos pés devido ao ambiente húmido que se desenvolve no interior do calçado. Embora na maioria dos casos este problema demore algumas semanas a se tornar visível, ele será facilmente identificado por um profissional da área, que detetará a infeção numa altura em que ainda é fácil tratá-la. Efetuar uma pedicure com regularidade é de facto uma excelente forma de manter a saúde dos seus pés.

As manicures e pedicures não são apenas essenciais para manter a beleza das unhas. São também terapias fundamentais para a nossa saúde

Bem-estar geral

Uma manicure ou pedicure é uma ótima forma de relaxar. Após um longo dia no campo de golfe ou como parte do seu programa de férias, estes tratamentos podem ajudar a aliviar o stress fazendo com que se sinta bem durante semanas. Porque não mimar-se no Essential Fitness & Spa do Boavista com um dos vários tratamentos “Jessica”? Desde a manicure express (30 minutos), até à manicure de luxo (70 minutos), estes tratamentos especiais deixarão as suas mãos e pés macios e com um ótimo aspeto, enquanto os seus níveis de stress abrandarão e a sua circulação melhorará. Todos os tratamentos “Jessica” estão disponíveis no Essential Fitness & Spa e terminam com um acabamento à escolha. Os tratamentos de luxo incluem a aplicação de parafina hidratante bem como uma massagem.

ssociamos muitas vezes as manicures e as pedicures a meros tratamentos de beleza a que as mulheres recorrem para cuidarem da sua aparência. No entanto, esta imagem não podia estar mais longe da realidade, já que, pela sua importância e considerando todos os benefícios que trazem à nossa saúde, estes tratamentos deveriam fazer parte das nossas rotinas. 왘

A

winter 2016 | spring 2017

왘 E se considera que as mãos e os pés não são áreas a que se deva

Para obter mais informações acerca destes tratamentos ou proceder à marcação dos mesmos, por favor contacte a recepção do Essential Fitness & Spa – essential.reception@boavistaresort.pt - +351 282 790 930 쐽

inverno 2016 | primavera 2017

69


CAPTAIN AT CASAS DO BARLAVENTO TOURNAmENT

Social roundup

CASAS DO BARLAVENTO

Boavista is the place to enjoy yourself and let off steam

Eventos sociais Boavista é o local indicado para se divertir e descontrair The Captain Graham Vince

CAPTAIN’S DAy SEPTEmBER 2016

Sarah Steinman, Philippa Shaw, Colin Shaw, martin Steinman

INVITATION DAy 2016

Val Wright and Jeff Wright

michael Bridge, Kathy Sells, Diane Coombes

CAPTAIN’S DAy SEPTEmBER 2016

Carole Owens and a friend

70

David Powell

Eric & Sandra Innes, Patricia & George Lapsley

INVITATION DAy 2016

Sarah Steinman

John O’ Doherty & mike Doherty

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

Jane Norris & Chris Knell

71


INVITATION DAy 2016

John Leamon and a friend

JOHN ALDRIDGE AND NECI

John Aldridge with staff and the community residents from NECI

mAKE A WISH WELLNESS PARTy

Amanda Rogers

Happy guests

A well deserved rest after the charity walk

JOHN ALDRIDGE GOLF CLASSIC 2016

Players of John Aldridge Golf Classic before the competition

PRO -Am JUNE

David Dean, José Dias, Phillipe Loustalot, Nicholas Ounstead

José miguel Almeida, Rita mira Coroa, Ricardo Lopes, António Ferreira da Silva

RESORT CHAmPIONSHIP OCT

JOHN ALDRIDGE GROUP

The group of John Aldridge Golf Classic 2016

72

Seema Bhasin and Savya Bhasin

mary Turner surrounded by friends

winter 2016 | spring 2017

inverno 2016 | primavera 2017

Karen Weir, Heidi marment & Linda Bell

73


SUmmER FEST

Heaps of fun at Boavista

Happy faces at the 1st Boavista Summer Fest

SUmmER FEST

A funny selďŹ e at Boavista Summer fest

Ladies enjoying summer cocktails

ANOTHER SUNNy DAy AT BOAVISTA

mr. Phil Ireland, mrs. Diane milner, mrs. Sheena Ireland and mr. Rod milner enjoying Boavista

74

winter 2016 | spring 2017


Boavista - Issue 6  

Welcome to Boavista World! In this edition, we again attempt to give a flavour of activities and entertainment held and to be enjoyed in the...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you