__MAIN_TEXT__

Page 1

NÚMERO 4

ABRIL 2018

GLOBAL NEWS Distribuição gratuita a todos os nossos clientes, fornecedores e amigos

Cabriz é o vinho oficial da Feira de São Mateus

A 626.ª edição da maior feira franca de Portugal já tem vinho oficial

DÃO PRIMORES

Global Wines arrasa

LOJA DAS CONSERVAS

AT I VAÇ ÃO

Parceria estabelecida

Elétrico Cabriz encanta Lisboa

A Global Wines arrecadou o maior número de medalhas de ouro no concurso Dão Primores, uma organização da Comissão Vitivinícola Regional do Dão.

Os vinhos da Global Wines estão disponíveis nos dois restaurantes da Loja das Conservas, localizados no coração de Lisboa, fruto de uma parceria estabelecida.

O elétrico número 28, uma das linhas mais emblemáticas de Lisboa, tem uma nova decoração levando a marca do Dão a todos os que residem, ou visitam, a capital nacional.

Leia tudo na página 3

A história completa na página 4

Saiba mais na página 5


Global News - Número 4 / Abril de 2018

Editorial DÃO PROMOVIDO À MESA NA FEIRA DE SÃO MATEUS

JORGE PINA A D M I N I S T R A D O R G LO B A L W I N E S

Agir local, pensar global

A

mais recente edição do concurso Dão Primores será, seguramente por muitos anos,

um evento de boa memória para a Global Wines. De facto, foi ímpar esta nossa participação naquela importante iniciativa levada a ca bo, no passado dia 21 de maio, pela Comissão Vitivinícola da Região do Dão. Al ém de termos arrecadado o maior número de medalhas de ouro a concurso, também o prémio de Grande Vinho do Dão nos foi atribuído. Com esta participação, em que vimos 14 dos nossos vinhos distinguidos com

A

626.ª edição da Feira Franca mais antiga de Portugal já tem vinho oficial. Cabriz será o vinho oficial desta importante manifestação cultural e social que traz, anualmente, mais de um milhão de visitantes até Viseu, gerando um volume de negócios direto de 44 milhões de euros.

medalhas de ouro, seis para vinhos brancos e oito para vinhos tintos, estou em crer que deixámos bem patente uma grande e diversa capacidade produtiva, aliada a uma enorme paixão pelo vinho e por esta fantástica região do DÃO, onde nascemos. Verdadeiros embaixadores, os vinhos que vendemos para os quatro cantos do

É assim, resumidamente, que se pode definir a Feira de São Mateus, uma verdadeira cidade dentro da cidade, com o seu recinto de mais de 75 mil metros quadrados a acolher diversões, grandes concertos, restaurantes, comerciantes de áreas diversas, numa grande manifestação de cultura popular que traz até Viseu mais de 300 expositores.

mundo, levam consigo o terroir e o carácter distinto e nobre do Dão vinhateiro. Vinhos autênticos, com carácter, que proporcionam experiências genuínas e únicas, em qualquer parte do mundo. Através das nossas diferentes marcas e espaços de enoturismo, colocamo-nos à prova diariamente, pois temos uma forte crença no que somos capazes de fazer, acreditando que honramos a nossa tradição e origem e promovemos o amanhã. É esse futuro para o qual os convidamos desde já a fazer parte.

2

A Feira de São Mateus faz parte do imaginário da maior parte dos portugueses, com a edição de 2018 a ter como motivo de interesse adicional o facto de Cabriz se apresentar como o vinho oficial deste certame, que se realiza de 9 de agosto a 16 de setembro. Ou seja, ao todo, são 39 dias de feira, ou 39 oportunidades para poder celebrar com Cabriz neste espaço de reencontros e memória. A marca embaixadora do Dão, em Portugal e no mundo, estará, uma vez mais, próxima de todos os consumidores nacionais, ao

estar presente em todos os espaços de restauração da feira. Em suma, o Dão será promovido à mesa com Cabriz, na 626.ª edição da Feira de São Mateus.


www.globalwines.pt

Global Wines arrasa no Dão Primores E conquistou o Ouro no Concurso Vinhos de Portugal

A

Global Wines arrecadou o maior número de medalhas de ouro no concurso Dão Primores, uma organização da Comissão Vitivinícola Regional do Dão (CVR do Dão), tendo, ainda, vencido o prémio Grande Vinho do Dão. Assim, o Grande Vinho do Dão, da colheita de 2017, é um Paço dos Cunhas tinto, vinho pelo qual “a empresa tem um carinho muito especial, uma vez que nele está bem patente o terroir e o carácter do Dão”, segundo o enólogo Osvaldo Amado. Intenso, elegante e harmonioso, com imenso potencial, segundo as notas do diretor de enologia da Global Wines, só deverá chegar ao

mercado a partir do ano 2021. Numa cerimónia realizada no Solar do Vinho do Dão, em Viseu, em que participaram 51 produtores regionais, coube à Global Wines ficar com 14 medalhas de ouro, seis para vinhos brancos e oito para vinhos tintos. Ouro no Concurso Vinhos de Portugal Mas os destaques não se ficaram por aqui, já que mais de 1.300 vinhos estiveram em prova no concurso Vinhos de Portugal, promovido pela ViniPortugal, que distinguiu 36 dessas referências com o valioso prémio

Grande Ouro. Duas dessas medalhas foram atribuídas ao Casa de Santar Reserva tinto 2013 e ao irreverente Cabriz Touriga Nacional branco 2017, o que atesta a consistência de qualidade dos vinhos com a chancela Global Wines. Neste mesmo concurso, a empresa viu ainda outros dos seus vinhos arrecadarem seis medalhas de prata.

Galardões que fazem com que estes dois vinhos reservem lugar em alguns dos maiores certames internacionais da especialidade, ainda no decorrer deste ano, designadamente a ProWine Xangai, o Romantic Encounter, no Japão, o Campus Hamburgo e as provas de Varsóvia, Luanda, Zurique, Nova Iorque e Oslo.

BRASIL

VINHOS DE ELEIÇÃO, EM PORTUGAL OU NO BRASIL

P

ortugal apresenta-se, hoje, como o segundo país produtor nas preferências vínicas dos consumidores brasileiros. Os mesmos dados do Instituto do Vinho e da Vinha de Portugal (IVV) colocam ainda a liderança nos vinhos chilenos. Em 2017, o consumo no mercado brasileiro cresceu e as exportações de vinhos portugueses para aquele destino evoluíram em consonância. Atenta ao que se passa do outro lado do Atlântico, a Global Wines atua no mercado brasileiro através da empresa do grupo, a Vinibrasil, e tem vindo a consolidar a sua atividade no mercado local, com o primeiro trimestre deste exercício a encontrar, precisamente no Brasil, um dos maiores mercados de exportação. Motivos que levarão a Global Wines a intensificar a sua estratégia de internacionalização neste destino, de modo a que se possa assumir, em definitivo, como o terceiro maior destino de exportação do grupo, logo a seguir ao mercado doméstico e ao norte-americano, fechando, assim, o leque dos três maiores mercados de exportação. O que se percebe em função da crescente sofisticação no consumo de vinhos, mesmo em período de crise, e elevado número de habitantes com rendimentos crescentes e acesso a outro tipo de realidades.

A aposta da Global Wines em terras de Vera Cruz, em conjunto com a Vinibrasil, passou numa fase inicial pela rede de distribuidores que esta e a marca Rio Sol já possuíam. De momento, as principais regiões onde a empresa se está a focar são o Nordeste, até pela presença da Vinibrasil enquanto produtor nessa região, com destaque para os estados de Pernambuco, onde a Global Wines é líder e atua de forma direta, e de Alagoas, através do distribuidor Asa Branca, uma empresa de referência naquela região. Já em dois dos principais centros urbanos do Brasil, São Paulo e Rio de Janeiro, a empresa atua de modos distintos, ao deter uma divisão comercial na cidade paulista, enquanto a distribuidora Blend é quem representa os vinhos da Global Wines na “cidade maravilhosa”, naquele que é, ainda, o estado com mais ligação a Portugal. Razão pela qual o reforço da importância da marca Cabriz nos pontos de venda de maior relevância, sejam restaurantes ou cadeias de retalho. Uma imensa dinâmica comercial e que irá ser reforçada, a breve trecho, com início do percurso no estado de Espírito Santo, a que se junta a representação pela CB Wines, em Minas Gerais.

3


Global News - Número 4 / Abril de 2018

Parceria estabelecida com Loja das Conservas Cabriz, Casa de Santar, Quinta do Encontro e Monte da Cal são algumas das marcas presentes nestes espaços localizados na Rua da Assunção e na Rua do Arsenal, em Lisboa

A

Global Wines e a Loja das Conservas, uma reconhecida cadeia de lojas ligada à Associação Nacional da Indústria de Conservas de Peixe (ANICP), que conta já com várias lojas a nível nacional, estabeleceram uma parceria ao abrigo dos dois restaurantes, recentemente, inaugurados em pleno coração lisboeta. Ambos os espaços comungam de um objetivo comum: aproveitar a experiência adquirida na Loja das Conservas e partir para um conceito inovador, com uma ementa desenhada tendo como base as conservas de peixe portuguesas, promovendo, assim, a sua degustação na forma de vários pratos e petiscos.

4

Desde bacalhau à Brás, massada de peixe, pataniscas de bacalhau com arroz de feijão, feijoada ou empadão de cavala, são várias as interpretações de típicos pratos portugueses da autoria dos chefs Tiago Neves e André Palma e que têm, claro está, como matéria-prima as conservas. A Global Wines quis associar-se a estes espaços, numa parceria que pretende potenciar a relação da gastronomia com o vinho. O escanção Manuel Moreira provou todos os pratos servidos em ambos restaurantes e selecionou os vinhos que melhor harmonizavam com cada um deles. A carta de vinhos espelha, assim, a diversidade e potencial gastronómico do portfólio de vinhos da Global Wines, havendo opções de várias marcas, regiões e perfis. Cabriz, Casa de Santar, Quinta do Encontro, Mon-

te da Cal e Vinha Maria são algumas das marcas presentes na carta destes espaços, que se localizam na Rua da Assunção e na Rua do Arsenal, em Lisboa. Os vinhos Global Wines, sendo presença exclusiva na Loja das Conservas, apresentam-se como a companhia indicada para os pratos elaborados com

as conservas de peixe e pretendem potenciar esta plataforma de promoção e de divulgação deste produto tão português que, sendo acessível, é bastante saudável, versátil e gourmet, podendo ser um ingrediente completamente diferenciador na confeção de um prato à mesa dos portugueses.


www.globalwines.pt

CASA DE SANTAR LEVA FÃS A CONCERTO DE MARCO RODRIGUES

A

Casa de Santar levou alguns dos seus fãs, e clientes, ao concerto que o fadista Marco Rodrigues, autor do álbum “Copo Meio Cheio” e do grande sucesso “O Tempo”, deu na Casa da Música, no Porto, no passado dia 21 de abril. Num passatempo dinamizado via Facebook, a marca premiou com bilhetes duplos os fãs que provassem, através de uma frase original, merecer assistir ao concerto ao vivo. Paralelamente, convidou também alguns clientes das áreas da restauração e garrafeiras a participarem nesta noite memorável. No final do espetáculo, os convidados da Casa de Santar tiveram a oportunidade de participar num “meet & greet”, onde puderam conhecer o fadista, desfrutar de um copo de Casa de Santar na sua companhia e, ainda, receber um CD e uma garrafa de Casa de Santar autografados pelo músico. Momentos inesquecíveis como só Casa de Santar sabe proporcionar.

MANHATTAN ESCOLHE CABRIZ RESERVA TINTO

É

uma das mais representativas e ambicionadas lojas para as marcas do estado de Nova Iorque no que à compra e venda de vinho concerne. Trata-se, claro está, da Ambassador Wines & Spirits, espaço de excelência de promoção da cultura do vinho e que viu, recentemente, os seus motivos de atração serem reforçados com a listagem do Cabriz Reserva Tinto. Néctar que passa, a partir de agora, a estar disponível num dos mais conhecidos bairros da cosmopolita Nova Iorque.

CABRIZ ENCANTA LISBOA

É

o número 28, que liga Campo de Ourique ao Martim Moniz, passando por Chiado, Sé, Graça, entre outras zonas da capital portuguesa, que leva a todos os lisboetas, e não só, a imagem de Cabriz. A marca vinícola de excelência do Dão tem, desde início de abril, um elétrico decorado a percorrer a cidade de Lisboa reforçando, assim, a sua visibilidade na capital portuguesa numa altura em que o país vive um momento privilegiado em termos de confiança no consumo e fluxo

BREVES

GW no Canadá A Global Wines levou algumas das suas principais marcas de vinho ao Vancouver International Wine Festival, a maior feira de vinhos do Canadá e um dos maiores e mais antigos eventos de vinho do mundo. Na edição deste ano, que contou com 25.000 participantes, estiveram representadas 173 empresas de vinho, de 15 países diferentes. Um certame no qual a Global Wines não poderia deixar de marcar presença.

Tempura é com Casa de Santar Reserva Branco O vinho da Global Wines Casa de Santar Reserva Branco recebeu o Diamond Trophy e os Special Awards Grand Prix, de melhor vinho para acompanhar a comida asiática Tempura, um dos pratos japoneses mais populares e replicado por todo o mundo. Ao todo, mais de 5.000 vinhos participaram nos Sakura Wine Awards, dos quais apenas 47 receberam o Diamond Trophy (ou seja, cerca de 1% do total de inscrições), enquanto somente 14 conquistaram o Grand Prix. Parabéns Casa de Santar!

turístico. É caso para perguntar: o que é que se bebe em Lisboa? Cabriz, pois claro!

5


Global News - Número 4 / Abril de 2018

Enoturismo como cartão de visita Entrevista a Henrique Pereira, chef executivo do Grupo Global Wines

Global Wines - O que é que o enoturismo traz, ou pode trazer, a um negócio vitivinícola como o promovido pela Global Wines? Henrique Ferreira - O enoturismo é a primeira abordagem que um cliente vínico tem com o grupo Global Wines: somos o seu cartão de visita! Estamos 365 dias por ano a funcionar como montra/expositor dos nossos vinhos e a complementar o vinho com a nossa gastronomia. O enoturismo mostra a aplicabilidade prática das características de cada vinho, como as realçar e como as conjugar, mostrando como ter o melhor de dois mundos (gastronomia e vinhos). Os vinhos do nosso enólogo Osvaldo Amado são bastante gastronómicos e, como tal, o nosso trabalho é fazê-los brilhar e mostrar como é possível harmonizá-los com determina-

6

das iguarias. Empresarialmente, o enoturismo serve também de alavancagem à Global Wines na promoção de todas as suas referências. GW - É possível pensar-se em estar no negócio do vinho sem promover a sua vertente enoturística? HF - É possível, sim. Existem várias empresas no sector que não têm enoturismo, mas tê-lo é um dos nossos trunfos. O enoturista é, por característica, um apaixonado, entusiasta e um conhecedor da cultura do vinho e é aí que nós entramos e complementamos o negócio da Global Wines, com visitas, provas, jantares vínicos e outros eventos enogastronómicos. GW - Como é que o vinho e a gastronomia se conciliam? HF - Por hábito secular, o vi-

nho é a bebida que acompanha as refeições e, nesse sentido, os aromas, sabores e texturas presentes no vinho encontram-se também nas iguarias. Cabe-nos conjugá-los em harmonia. As duas áreas estão inter-relacionadas, podendo obviamente existir em separado, mas enriquecendo-se mutuamente quando em conjunto. GW - Três restaurantes, três conceitos, a mesma qualidade. Qual é o conceito por detrás de cada restaurante e como é que o mesmo é passado aos clientes? HF - Exatamente! Temos três restaurantes completamente diferentes que seguem os ideais dos vinhos que lhes dão o nome: a Quinta de Cabriz, com uma cozinha tradicional beirã, clássica, autêntica e intemporal; o Paço dos Cunhas, com uma cozinha de autor

baseada na cozinha portuguesa com apontamentos premium e de excelência; a Quinta do Encontro, uma mistura dos dois mundos: a cozinha tradicional e a cozinha de autor. Apesar de se localizar noutra região demarcada, encontra-se no mesmo seguimento dos restaurantes situados no Dão, seguindo a mesma linha dos seus vinhos: clássicos, arrojados e exclusivos. A comunicação dos espaços é feita sempre enfatizando os vinhos, que afinal é o que nos batiza e caracteriza. Desse modo, diferenciamos os espaços e não confundimos o cliente. A promoção, propriamente dita, no terreno, é feita através dos nossos vários meios de comunicação, nomeadamente as redes sociais, sites, feiras de turismo, contacto direto, outdoors e, o mais importante, o passa a palavra do cliente

,


www.globalwines.pt

satisfeito! GW - O facto de os diferentes espaços serem localizados em diferentes localidades, associadas a diferentes regiões vitivinícolas, permite, também, proporcionar visões diferentes do casamento entre a gastronomia e os vinhos? HF - Sim. Permite-nos apresentar visões complementares, onde conseguimos realçar a polivalência dos vinhos e dar aso à nossa criatividade. Temos nas equipas pessoas diferentes com interpretações próprias, capazes de criar também diversos casamentos enogastronómicos. GW - Como é que o chef Henrique Ferreira tem conferido o seu cunho pessoal a este projeto de enoturismo? HF - Entrei para a Global Wines há quase 10 anos. Nem sempre tive cargos de chefia, mas, a partir do momento em que fui desafiado pelo Dr. Jorge Pina a assumir a direção da

,

restauração do grupo, o nosso objetivo foi acrescentar mais qualidade, mais rigor e mais profissionalismo. Na verdade, o Henrique Ferreira é uma cara que representa, hoje, já cerca de três dezenas de pessoas e isto só tem sido possível com o esforço e dedicação das minhas equipas, às quais muito agradeço. Trabalhamos, hoje, com equipas organizadas, profissionais, em que tentamos sempre ter os melhores ingredientes, e temos como objetivo potenciar e enfatizar os nossos vinhos e, mais importante, trabalhamos com um foco principal: a satisfação do cliente. É o que nos move! Temos três espaços fantásticos e estamos orgulhosos do trabalho que temos vindo a desenvolver. Ainda temos uma grande margem de progressão e o nosso futuro passará pela consolidação da nossa empresa e enraizamento nos mercados onde estamos inseridos. Trabalho com paixão e rigor, são essas as características

principais que tento trazer ao enoturismo e que todos os dias me esforço para transmitir às pessoas que trabalham comigo. GW - O que é que o enoturismo do grupo Global Wines tem que o distingue de todos os outros projetos de enoturismo? HF - Na minha opinião, a nossa maior distinção é a arte de bem receber - não fôssemos nós uma empresa das Beiras! Temos edifícios ímpares, únicos e exclusivos em Portugal; a proximidade ou inserção nas propriedades agrícolas são também fatores diferenciadores e pontos fortes; a qualidade no

que servimos à mesa. No entanto, a distância a que nos encontramos de grandes centros dificulta a captação de clientes e são precisas outras ferramentas e estratégias para nos dar a conhecer. GW - Indique, por favor, três coisas a não perder no enoturismo da Global Wines. HF – 1) Experiências enogastronómicas exclusivas, capazes de criar momentos e memórias futuras; 2) visitas a adegas e propriedades únicas; 3) todo o espólio de referências da Global Wines num só local, com o privilégio de os conseguir experimentar a todos.

FINLÂNDIA

ASTRA WINES: PARCEIRO GLOBAL WINES NA FINLÂNDIA

F

undada há quatro anos pela empresária Johanna Lohivesi, a Astra Wines conta, atualmente, com uma equipa de seis profissionais com sólida experiência na indústria das bebidas e habituados a trabalhar, diariamente, com produtores de todo o mundo. Desde 2014, o crescimento da empresa tem sido sempre positivo, com o ano de 2017 a terminar com um recorde de faturação. A fundadora, Johanna Lohivesi, gosta de ver a sua equipa “como uma família”, em que cada um dos elementos assume uma parte da responsabilidade nas vendas. Embora cada membro da equipa tenha uma área de atuação específica, a responsável confessa que todos são “apaixonados por vinhos”.

os objetivos”.

O modo de atuação caracteriza-se por trabalhar em conjunto com o monopólio estatal finlandês, Alko, tendo, para tal, uma vasta experiência e conhecimento sobre os métodos e processos operativos deste. O armazém da Astra Wines está localizado na parte sul da Finlândia, assegurando a cobertura, e respetivas entregas, na totalidade do território finlandês. “Somos reconhecidos construtores de marcas e temos uma excelente compreensão dos gostos e expectativas finlandesas. Os pilares do nosso negócio são a inovação, o compromisso e a orientação para

Os vinhos portugueses são cada vez mais populares na Finlândia, com os vinhos tintos a liderarem esta tendência, com 17,9% de crescimento, em 2017, e um aumento de 23,6%, em relação ao ano passado, entre janeiro e março. “A Finlândia continua a ser um país que consome marcas reconhecidas, pois o conhecimento das pessoas sobre vinho é muito limitado. Também, por isso, o trabalho que estamos a desenvolver com a Global Wines é muito importante, para dar a conhecer ao nosso país o vinho português”, remata a responsável.

A parceria com a Global Wines permitiu à Astra Wines disponibilizar aos consumidores finlandeses a marca Cabriz. “Hoje, temos listagens no monopólio com Cabriz Colheita Selecionada tinto, em garrafa de 75 cl e em garrafa magnum, e Cabriz Biológico branco 75cl. Ambos os vinhos são muito apreciados pelos consumidores finlandeses. Temos promovido estes vinhos em todas as grandes feiras da Finlândia e temos feito degustações regulares para os nossos clientes e o feedback que temos recebido é muito positivo”, afirma Johanna Lohivesi.

7


Global News - NĂşmero 4 / Abril de 2018

8

Profile for 19|90 Premium Wines

19|90 Premium Wines Magazine #4 Português  

Cabriz é o vinho oficial da Feira de São Mateus - A 626.ª edição da maior feira franca de Portugal já tem vinho oficial. Dão Primores - Glob...

19|90 Premium Wines Magazine #4 Português  

Cabriz é o vinho oficial da Feira de São Mateus - A 626.ª edição da maior feira franca de Portugal já tem vinho oficial. Dão Primores - Glob...

Advertisement