Issuu on Google+

Tema: Valores e Diversidade Cultural: Subjetivismo/Objetivismo Questão problema: Será possível existirem valores universais e objetivos? O que é a cultura? A cultura é o conjunto de práticas e de produções materiais, espirituais (religião), artísticas, etc. que servem para identificar um povo ou nação e distingui-lo de outro. Por outras palavras, a cultura é a identidade de um povo. O Transubjetivismo tem como objetivo atingir um consenso universal, e não uma cultura universal. Segundo o Transubjetivismo, todas as culturas devem chegar a este consenso através do diálogo, e não da força. Devemos, então, criar direitos universais sem destruir a identidade dos outros povos. Vista a situação desta perspetiva, era de esperar que tolerássemos todas as diferenças entre essa cultural e a nossa. Mas certas culturas apresentam costumes bárbaros e desumanos que não devem ser tolerados. Apesar de ser verdade que devemos aceitar todas as diferenças que não prejudicam seja quem for, não é verdade que devemos aceitar todas as diferenças, incluindo as que incluem explorar, maltratar, mutilar e fazer sofrer as outras pessoas. Imaginemos o seguinte caso: Uma certa cultura que não a nossa, apresenta costumes religiosos diferentes dos nossos. Nesta situação devemos ser tolerantes. Mas se essa mesma cultura apresentar costumes como a Mutilação Genital Feminina ou escravatura, não devemos ser tolerantes, tentando chegar a um consenso através do diálogo e da sensibilização e não através da força. Também seria absurdo pensar na criação de uma cultura universal, onde todos os povos praticam os mesmos “ritos culturais”, sem que haja nada para os distinguir. O único modo de atingir uma civilização deste tipo seria através da força, pois as pessoas não iriam gostar da ideia de abdicarem da cultura que faz parte da identidade delas mesmas. O processo de criação de uma cultura universal designa-se de globalização. A globalização totalitária levaria a que todas as pessoas tivessem o mesmo ponto de vista, uma vez que todas cresceram sob os mesmos padrões culturais, acabando, assim, com a diversidade cultural.


A diversidade cultural não depende apenas dos códigos morais que cada povo possui. Esta também está dependente de outras formas de cultura, como a gastronomia e a música. Mais uma vez, defendo a criação de direitos universais de modo a não extinguir as culturas existentes presentemente. Michio Kaku, e muitos outros cientistas de renome, acreditam que a humanidade terá um dos dois desfechos possíveis; ou a humanidade formará uma civilização intercultural, científica e tolerante ou uma civilização monocultural, fundamentalista. Apenas uma delas garante a sobrevivência da raça humana, e só pode ser conseguida através do consenso mútuo entre todos os povos da Terra, de uma maneira pacífica (Transubjetivismo). Concluindo, o Transubjetivismo é o “caminho” a seguir para uma aculturação pacífica, de modo a chegar a um consenso para a criação de direitos universais sem colocar nenhuma cultura em risco de extinção.

Webgrafia: http://www.defnarede.com/c.html http://www.youtube.com/watch?v=7NPC47qMJVg Trabalho realizado por: João Santiago e João Madureira, 10º D Orientado por professora: Sónia Múrias No âmbito da disciplina de: Filosofia


Valores e Diversidade Cultural: Subjetivismo/Objetivismo