Page 1

Veículo: Jornal Dário do Amazonas Assunto:

Editoria: Cidades

Pag: 26

Amazonas destaca projetos de alcance social na SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (X) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012


Veículo: Jornal Diário do Amazonas Assunto:

Editoria: Sociedades

Pag: 21

Projetos do Amazonas usa celulares e tablets no atendimento clínico

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (X) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012


Veículo: Jornal Diário do Amazonas Assunto:

Editoria: pPolítica

Pag: 4

Notas – Coluna ESPLANADA

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (X) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012


Veículo: G1 Amazonas Assunto:

Editoria:

Pag:

AM leva projetos científicos bem sucedidos à Reunião da SBPC 2012

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa: PCE

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/07/2012 01h15 - Atualizado em 23/07/2012 01h15

AM leva projetos científicos bem sucedidos à Reunião da SBPC 2012 Evento acontece no Maranhão e debate ações da ciência contra a pobreza. Amazonas participa com estande de 72 m2 e várias instituições. Do G1 AM A edição de número 64 da Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) foi aberta na noite deste domingo (22). O encontro é um importante meio de difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento. Neste ano, pesquisadores, cientistas, estudantes e gestores da área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) se reúnem na capital maranhense, nas dependências da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). O Amazonas participa com um estande de 72 metros quadrados. Em 2012, o tema central do evento é `Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza`. Durante a abertura dos trabalhos, o titular da Secretaria de CT&I do Amazonas (Secti/AM), Odenildo Sena, destacou os investimentos nos últimos anos. Segundo ele, a presença do Estado na SBPC é uma oportunidade de mostrar para o Brasil o que está sendo desenvolvido na região. “A SBPC representa uma oportunidade única para compartilhar com a comunidade científica e a sociedade em geral aquilo que vem sendo desenvolvido nessa área e o Estado do Amazonas, nos últimos anos, tem marcado uma presença muito forte no evento”, ressaltou. O reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), José Aldemir de Oliveira, enfatizou a presença maciça de professores e alunos da UEA nesta edição da SBPC, com destaque para trabalhos oriundos de municípios do interior, principalmente das cidades de Tefé e Parintins. Para a diretora presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Maria Olívia Simão, a reunião da SBPC reúne importantes nomes da área e o Amazonas não poderia ficar de fora. “Nós estamos com uma expectativa muito grande quanto a essa participação, pois aqui esperamos dar visibilidade para as ações e as pesquisas. Nós temos um estande que, nos próximos dias, vai mostrar várias ações voltadas para a temática da reunião em 2012, resultados das pesquisas desenvolvidas no nosso estado. Temos certeza de que os pesquisadores que vão participar deste evento terão a oportunidade de debater os grandes temas da ciência hoje que, de certa forma, envolvem a melhoria da qualidade de vida da população brasileira”, concluiu. A UEA vai destacar no evento o projeto de portabilidade da telefonia móvel voltada para a assistência básica à Saúde. O projeto `Ambulatório Virtual Mobile` consiste em um sistema que possibilita a troca de informações sobre casos clínicos em tempo real por meio da tecnologia e


outros benefícios de comunicação agregados aos celulares e tablets, como o envio de fotografias, por exemplo. A Seduc vai apresentar o projeto de pesquisa `Preparação do café do coco do tucumã e extração do óleo do tucumã`, desenvolvido na escola estadual Gilberto Mestrinho, no município de Tefé, a 575 Km de Manaus, sob o financiamento da Fapeam, por meio do Programa Ciência na Escola (PCE). O público que visitar o evento terá a oportunidade de conhecer, com detalhamento científico, as propostas e resultados do projeto. Desenvolvido no período de um ano, o projeto apresentou a pesquisa como um recurso lúdico de estímulo à aprendizagem e à maior participação escolar. A Fundação Nokia de Ensino levou o projeto `Sistema Educacional sobre História e Geografia do Amazonas – Explorando o Amazonas – EXPAM`, que tem o objetivo de reduzir a problemática da carência de softwares educacionais voltados à temática humana e regional. A ferramenta pode ser utilizada em casa, para revisão do aluno, ou nas salas de aula, com o monitoramento do professor, constituindo-se como um recurso didático auxiliar. O protótipo apresenta módulos de História e Geografia e Cultura do Amazonas. A Fapeam apresenta um dos projetos fomentados pela instituição que trabalha com a reutilização de resíduos. O projeto `Papel de guaraná` é desenvolvido pela Refiam, empresa semi-industrial com especialização em reciclagem de papel e fabricação de mantas de fibras vegetais geradas através de pesquisas de transformação de resíduos orgânicos em fibras. O Cetam está presente com o projeto que trabalha com a oferta de cursos de Marchetaria Artística e de Entalhe em madeira para detentos do sistema prisional. Após a qualificação, os detentos fazem os produtos e as famílias vendem para ajudar nas despesas de casa. SBPC 2012 A expectativa dos organizadores da SBPC é de um público de 20 mil pessoas. O evento se estenderá até o próximo dia 27. Entre os assuntos que serão tratados ao longo do evento estão economia verde, sustentabilidade, mudanças climáticas e desastres naturais, energia, mineração, siderurgia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, doenças negligenciadas, saúde mental, grandes metrópoles, desigualdade social e direitos humanos, e educação. Realizada desde 1948, com a participação de autoridades, gestores do sistema nacional de ciência e tecnologia (C&T) e representantes de sociedades científicas, a Reunião é um meio de difusão dos avanços científicos em diversas áreas do conhecimento e um fórum de debates de políticas públicas em C&T. A programação científica é composta por conferências, simpósios, mesas-redondas, encontros, sessões especiais, minicursos e sessões de pôsteres para apresentação de trabalhos científicos. Também são realizados diversos eventos paralelos, como a SBPC Jovem (programação voltada para estudantes do ensino básico), da ExpoT&C (mostra de ciência e tecnologia) e da SBPC Cultural (atividades artísticas regionais). Anualmente, a Reunião da SBPC é realizada em um estado brasileiro diferente, sempre em uma universidade pública. O evento reúne milhares de pessoas, entre cientistas, professores e estudantes de todos os níveis, profissionais liberais e demais interessados. Em todas as edições, o público circulante tem sido superior a 10 mil pessoas. http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2012/07/am-leva-projetos-cientificos-bem-sucedidosreuniao-da-sbpc-2012.html


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Estande do Amazonas recebe visita do ministro e Prêmio

Nobel de Química na ExpoT&C ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( X) Matéria articulada pela assessoria (X) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa: PCE

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

Estande do Amazonas recebe visita do ministro e Prêmio Nobel de Química na ExpoT&C O estande com a exposição de instituições de ensino e pesquisa do Amazonas foi um dos destaques, na manhã desta segunda-feira (23/07), durante a abertura da 20ª edição da ExpoT&C – mostra de ciência e tecnologia, realizada no âmbito da programação da 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antônio Raupp, esteve no estande do Governo do Amazonas junto ao pesquisador da Technion, Daniel Shechtman, Prêmio Nobel da Química 2011. Na ocasião, o ministro recebeu o exemplar da revista Amazonas Faz Ciência, produzida pela equipe do Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), que traz em suas páginas uma entrevista exclusiva dele falando sobre a importância estratégica da região amazônica para o País, onde ele destacou que a biodiversidade é a chave para o desenvolvimento científico na Amazônia. “O mundo está prestando atenção no Brasil e nós temos tudo para dar exemplo ao mundo ao criar um modelo de desenvolvimento sustentável que combina, de modo equilibrado, crescimento econômico com inclusão social e preservação ambiental”, afirmou Raupp, durante a solenidade de abertura da 64ª SBPC, na noite do domingo, 22/07. Ministro conhece café de tucumã Na oportunidade, Raupp ainda conheceu de perto a pesquisa ‘Preparação do café de tucumã e extração do óleo de tucumã’, realizada pela professora de Química, Alessandra Lopes, do Centro Educacional Governador Gilberto Mestrinho, em Tefé (AM), distante 575 quilômetros de Manaus. A pesquisa de iniciação científica foi financiada pela FAPEAM, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio do Programa Ciência na Escola (PCE). Durante a abertura da ExpoT&C, a presidenta da SBPC, Helena Nader, informou que a cada ano, a ExpoT&C está maior e, em 2012, ocupa uma área de 7 mil metros quadrados. “Eu vejo isso com um orgulho muito grande e como uma prestação de contas à sociedade, pois quando o público entra aqui e vê todos estes institutos e organizações, que atuam em prol da ciência, mostrando o que fazem e a contribuição que deram à ciência, temos a certeza de que estamos mostrando pra sociedade como e onde estão sendo investidos os recursos destinados à CT&I no País”, destacou. Sobre a SBPC e a ExpoT&C A 64ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) será realizada até o dia


27 de julho, no Campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), na capital São Luís. O tema dessa edição é ‘Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza’, trazendo a discussão do desafio brasileiro de reduzir o nível de pobreza em todo o País, além de homenagear os 400 anos da cidade. Neste ano, serão comemorados os 20 anos da ExpoT&C, uma das mais importantes mostras de ciência e tecnologia, que conta com a presença de unidades de pesquisa, agências de fomento e organizações sociais do sistema do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). A mostra reúne 120 expositores, entre universidades, institutos de pesquisa e agências de fomento, que apresentam suas iniciativas em Ensino, Ciência, Tecnologia e Inovação. Uma das novidades dessa grande mostra será o espaço ‘Café Literário’, que diariamente, a partir das 18h, terá lançamentos de livros, leituras dramáticas e bate-papo com os autores. Sobre o estande do Amazonas O estande do Amazonas leva ao público de todo País algumas iniciativas na área de ciência, tecnologia e inovação apresentadas pela FAPEAM, Seduc, Cetam, Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Fundação Nokia de Ensino, sob a coordenação da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM). Fonte: FAPEAM http://www.consecti.org.br/2012/07/23/estande-do-amazonas-recebe-visita-do-ministro-e-premionobel-de-quimica-na-expotc/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Conferência de abertura da SBPC vislumbra o futuro da

CT&I no Brasil ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (X) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

Conferência de abertura da SBPC vislumbra o futuro da CT&I no Brasil Um panorama geral sobre os desafios para o desenvolvimento científico do Brasil para o próximos anos e o papel do Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI) neste processo. Este foi o mote da 1a Conferência da 64a Reunião da SBPC, nesta segunda-feira (23), proferida pelo ministro da Ciência Tecnologia e Inovação, Marco Antônio Raupp, e apresentada pela presidente da SBPC, Helena Nader. Com o tema “Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia & Inovação: desafios e oportunidade”, Raupp iniciou destacando os marcos do novo cenário da área no País por meio do eixo do desenvolvimento sustentado, que vem se destacando desde o Brasil pós-guerra, a industrialização e o desenvolvimento da agropecuária. O ministro enfatizou as demandas atuais no cenário de CT&I como o ingresso na economia, de forma a se fazer presente contribuir para o desenvolvimento da economia nacional, os desafios para ampliar a base cientifica, o fortalecimento do sistema de CT&I nacional a partir de articulações políticas para elevar o nível de qualidade da educação em todos os níveis. “Nesse sentido, o governo federal tem acenado com várias medidas práticas para atender às diversas demandas. Uma delas foi a definição da Política da Ciência e Tecnologia e Inovação (Pacti), no período de 2007 a 2010, o Plano Brasil Maior, desenvolvido a partir de agosto de 2011 e mais recentemente a Estratégia Nacional de CT&I (Encti) em desenvolvimento desde 2011″, frisou. Novos objetivos Raupp destacou ainda o que vem sendo feito e os resultados imediatos das ações para promover a CT&I como um eixo estruturante para o desenvolvimento do Brasil. Entre eles, a otimização dos recursos orçamentários, a manutenção, aprimoramento e criação de programas mobilizadores, e a preocupação em proporcionar consistência às políticas de CT&I no âmbito do governo federal. Medidas recentes Como resultados práticos já alcançados, o ministro ressaltou a renovação dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) que apresentaram bons resultados e foram ampliados de três para cinco anos de atuação. Além disso, ele também citou as ações para garantir a tecnologia assistiva e a criação de programas como o Ciências sem Fronteiras. “É importantíssimo ressaltar o reajuste dos valores das bolsas da Capes, anunciado recentemente, o lançamento dos editais do CNPq que juntos somam mais de R$ 250 milhões, as ações de subvenção econômica que chegam a R$ 1,2 bilhão em três anos e os novos créditos da Finep que atualmente somam R$ 2 bilhões”, pontuou.


Estratégia nacional de CT&I A garantia da evolução científica nacional foi apresentada a partir de um mapa estratégico do programas a serem desenvolvidos para o enfretamento dos novos desafios. “Nós vamos trabalhar no fortalecimento da base de sustentação da política de CT&I para o aperfeiçoamento dos instrumentos que permitam isso como a ampliação da titulação de mestres e doutores no País e a consolidação da ciberinfraestrutura da Rede Nacional de Pesquisas (RNP) até 2014, atingindo o maior número de municípios com velocidade entre 100Mbps e 1Gbps”, exemplificou Raupp, destacando a alta capacidade transfronteira das redes de pesquisas, cujo desafio será atender as áreas não cobertas como a Amazônia. Ao final da conferência, Raupp acenou com um futuro promissor no campo da comunicação por meio da tecnologia e a disposição do MCTI para se chegar a uma conclusão quanto as definições do marco legal em discussão em Brasília. Ele encerrou a conferência conclamando à todos a pensar as condições para implementações das propostas levantadas durante a reunião afirmando que “só com um bom desempenho e bons resultados é que a sociedade acreditará em CT&I e, principalmente os benefícios que isso pode trazer a ela”, finalizou. Visão da realidade A diretora-presidenta da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Maria Olivia Simão, disse que ficou bastante satisfeita com o que foi pontuado pelo ministro, mas destacou que apesar da ações apresentadas existem outros temas importantes que interessam a Amazônia, pois a região precisa ser considerada de forma integral, principalmente quando o MCTI reconhece que a ciência, a tecnologia e a inovação são protagonistas do desenvolvimento sustentável. “Nós temos muito a pensar e a contribuir para promover essa questão do desenvolvimento sustentável. Nesse contexto, sentimos falta de ações mais contundentes. Nós vamos continuar cobrando essa postura mesmo reconhecendo que temos participação nos inúmeros programas apresentados que nos tocam como prioridade”, afirmou. Maria Olivia Simão lembrou ainda que o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) é um espaço que precisa ser reivindicado como um espaço de promoção do desenvolvimento sustentável. Para o titular da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia (Secti/AM), Odenildo Sena, há um certo esforço por parte do governo federal via MCTI, mas há também um esforço muito grande por parte do governo do estado em avançar nestas questões das comunicações na região norte. “Confesso que sou meio cético em relação a promessas, principalmente quando se trata de qualquer coisa para a Amazônia. Eu prefiro aguardar para ver o fato concretizado”, afirmou Sena. No entanto, o secretário disse que ficou animado ao ouvir do ministro que dedicará dois momentos na sua agenda para visitar o Amazonas no segundo semestre e também sobre os parques tecnológicos. “Mas neste sentido nós também já estamos nos antecipando, porque a Secti está capitaneando junto com a Fapeam uma discussão para a implantação, na região, de um parque tecnológico na área de pesca. Ainda sobre a fala do ministro, apesar do que foi apresentado e sobre o que de fato vem sendo feito na região, eu entendo que não se tem um grande projeto revolucionário e ousado para a Amazônia”, finalizou. Fonte: Agência Fapeam, por Ulysses Varela http://www.consecti.org.br/2012/07/23/conferencia-de-abertura-da-sbpc-vislumbra-o-futuro-da-ctino-brasil/


eículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

AM leva projetos científicos bem sucedidos à Reunião da

SBPC 2012 ( ) Release da assessoria de imprensa ( X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (X) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

AM leva projetos científicos bem sucedidos à Reunião da SBPC 2012 Evento acontece no Maranhão e debate ações da Amazonas participa com estande de 72 m2 e várias instituições.

ciência

contra

a

pobreza.

A edição de número 64 da Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) foi aberta na noite deste domingo (22). O encontro é um importante meio de difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento. Neste ano, pesquisadores, cientistas, estudantes e gestores da área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) se reúnem na capital maranhense, nas dependências da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). O Amazonas participa com um estande de 72 metros quadrados. Em 2012, o tema central do evento é `Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza`. Durante a abertura dos trabalhos, o titular da Secretaria de CT&I do Amazonas (Secti/AM), Odenildo Sena, destacou os investimentos nos últimos anos. Segundo ele, a presença do Estado na SBPC é uma oportunidade de mostrar para o Brasil o que está sendo desenvolvido na região. “A SBPC representa uma oportunidade única para compartilhar com a comunidade científica e a sociedade em geral aquilo que vem sendo desenvolvido nessa área e o Estado do Amazonas, nos últimos anos, tem marcado uma presença muito forte no evento”, ressaltou. O reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), José Aldemir de Oliveira, enfatizou a presença maciça de professores e alunos da UEA nesta edição da SBPC, com destaque para trabalhos oriundos de municípios do interior, principalmente das cidades de Tefé e Parintins. Para a diretora presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Maria Olívia Simão, a reunião da SBPC reúne importantes nomes da área e o Amazonas não poderia ficar de fora. “Nós estamos com uma expectativa muito grande quanto a essa participação, pois aqui esperamos dar visibilidade para as ações e as pesquisas. Nós temos um estande que, nos próximos dias, vai mostrar várias ações voltadas para a temática da reunião em 2012, resultados das pesquisas desenvolvidas no nosso estado. Temos certeza de que os pesquisadores que vão participar deste evento terão a oportunidade de debater os grandes temas da ciência hoje que, de certa forma, envolvem a melhoria da qualidade de vida da população brasileira”, concluiu. Estande do Amazonas A UEA vai destacar no evento o projeto de portabilidade da telefonia móvel voltada para a assistência básica à Saúde. O projeto `Ambulatório Virtual Mobile` consiste em um sistema que possibilita a troca de informações sobre casos clínicos em tempo real por meio da tecnologia e


outros benefícios de comunicação agregados aos celulares e tablets, como o envio de fotografias, por exemplo. A Seduc vai apresentar o projeto de pesquisa `Preparação do café do coco do tucumã e extração do óleo do tucumã`, desenvolvido na escola estadual Gilberto Mestrinho, no município de Tefé, a 575 Km de Manaus, sob o financiamento da Fapeam, por meio do Programa Ciência na Escola (PCE). O público que visitar o evento terá a oportunidade de conhecer, com detalhamento científico, as propostas e resultados do projeto. Desenvolvido no período de um ano, o projeto apresentou a pesquisa como um recurso lúdico de estímulo à aprendizagem e à maior participação escolar. A Fundação Nokia de Ensino levou o projeto `Sistema Educacional sobre História e Geografia do Amazonas – Explorando o Amazonas – EXPAM`, que tem o objetivo de reduzir a problemática da carência de softwares educacionais voltados à temática humana e regional. A ferramenta pode ser utilizada em casa, para revisão do aluno, ou nas salas de aula, com o monitoramento do professor, constituindo-se como um recurso didático auxiliar. O protótipo apresenta módulos de História e Geografia e Cultura do Amazonas. A Fapeam apresenta um dos projetos fomentados pela instituição que trabalha com a reutilização de resíduos. O projeto `Papel de guaraná` é desenvolvido pela Refiam, empresa semi-industrial com especialização em reciclagem de papel e fabricação de mantas de fibras vegetais geradas através de pesquisas de transformação de resíduos orgânicos em fibras. O Cetam está presente com o projeto que trabalha com a oferta de cursos de Marchetaria Artística e de Entalhe em madeira para detentos do sistema prisional. Após a qualificação, os detentos fazem os produtos e as famílias vendem para ajudar nas despesas de casa. SBPC 2012 A expectativa dos organizadores da SBPC é de um público de 20 mil pessoas. O evento se estenderá até o próximo dia 27. Entre os assuntos que serão tratados ao longo do evento estão economia verde, sustentabilidade, mudanças climáticas e desastres naturais, energia, mineração, siderurgia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, doenças negligenciadas, saúde mental, grandes metrópoles, desigualdade social e direitos humanos, e educação. Realizada desde 1948, com a participação de autoridades, gestores do sistema nacional de ciência e tecnologia (C&T) e representantes de sociedades científicas, a Reunião é um meio de difusão dos avanços científicos em diversas áreas do conhecimento e um fórum de debates de políticas públicas em C&T. A programação científica é composta por conferências, simpósios, mesas-redondas, encontros, sessões especiais, minicursos e sessões de pôsteres para apresentação de trabalhos científicos. Também são realizados diversos eventos paralelos, como a SBPC Jovem (programação voltada para estudantes do ensino básico), da ExpoT&C (mostra de ciência e tecnologia) e da SBPC Cultural (atividades artísticas regionais). Anualmente, a Reunião da SBPC é realizada em um estado brasileiro diferente, sempre em uma universidade pública. O evento reúne milhares de pessoas, entre cientistas, professores e estudantes de todos os níveis, profissionais liberais e demais interessados. Em todas as edições, o público circulante tem sido superior a 10 mil pessoas. Fonte: G1 http://www.consecti.org.br/2012/07/23/am-leva-projetos-cientificos-bem-sucedidos-a-reuniao-dasbpc-2012/


Veículo: G1 Amazonas Assunto:

Editoria:

Pag:

Divulgada lista de indicados ao Prêmio Milton Cordeiro de

Jornalismo no AM ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (X) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Divulgada lista de indicados ao Prêmio Milton Cordeiro de Jornalismo no AM 'Amazônia' é o tema da primeira edição do concurso. Serão premiadas matérias de TV, rádio, internet e jornalismo impresso. 21/07/2012 12h55 - Atualizado em 21/07/2012 13h07 Do G1 AM A Fundação Rede Amazônica divulgou, neste sábado (21), a lista com os nomes dos profissionais e estudantes indicados a concorrer ao Prêmio Milton Cordeiro de Jornalismo. Os candidatos indicados ao prêmio foram selecionados pela Comissão Julgadora composta por representantes do Sindicato dos Jornalistas do Amazonas e de professores de universidades pública e privadas de Manaus . A primeira edição do Prêmio Milton Cordeiro de Jornalismo premiará as melhores reportagens dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Roraima e Rondônia - homenageia os 80 anos do vicepresidente de Jornalismo da Rede Amazônica, Milton Cordeiro. Premiação O concurso conta com as categorias jornalismo impresso, radiojornalismo, telejornalismo e webjornalismo. Os vencedores receberão um prêmio no valor de R$ 3 mil. Poderão concorrer trabalhos jornalísticos veiculados no período de 23 de maio de 2011 a 23 de maio de 2012. Categoria: WEBJORNALISMO Eliena Monteiro Matéria :Ciência desvenda "arma" para cura da cárie Veículo: Portal Amazônia (Ciência e Tecnologia) Isaac de Paula Marcas misteriosas sobre solo amazônico Veículo: Portal Amazônia (Meio Ambiente) Isaac de Paula Matéria: Recordes naturais comprovam megalomania da Amazônia Veículo: Portal Amazônia (Meio Ambiente) Rafaela Vieira Matéria: Empresa inova e reaproveita resíduo do guaraná Veículo: FAPEAM - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas / WEB / (Notícias) Ronaldo Menezes do Vale


Matéria: UEA realiza a maior formatura indígena do País Veículo: Portal D24AM Categoria: IMPRESSO Cleidimar Pedroso Rural e urbano se misturam em alguns bairros de Manaus. Leandro Prazeres, Clóvis Miranda e Steffanie Schimdt. Especial Gás e Petróleo: uma revolução silenciosa no coração da floresta. Leandro Prazeres, Steffanie Schimidt, Felipe Libório e Márcio Silva. Haitianos: as faces dos novos brasileiros. Náferson Cruz A volta do ouro da Amazônia. Silvio de Macedo dos Santos (ZEKATRACA) EFMM - O Centenário da Ferrovia que não deveria ter parado. Categoria: RADIOJORNALISMO Aldin Pontes Leitores de tela para deficientes visuais. Edilene Mafra / Eliena Monteiro Polo Industrial de Manaus impulsionam economia do País, atuando com sustentabilidade. Gecilene Sales e Bruno Elander Indígena do Amazonas representará o Brasil em parlamento europeu, sobre política de etnodesenvolvimento. Samara Souza Lançamento do projeto piloto APOENA. Novo software de faturamento em tempo real. Samara Souza Omar Aziz inaugura Brasjuta. Categoria: TELEJORNALISMO Daniela Assayag, Orlando Jr , Carlos Barbosa, Camila Silva e Ernias Dias e Ocimar Lima. Imigrantes Japoneses e a Amazônia Daniela Assayag, Orlando Jr e Luiz Avelino e Ocimar Lima. Genética dos Botos da Amazônia Daniela Assayag, Orlando Jr, Carlos Barbosa, Camila Silva e Ernias Dias e Ocimar Lima. Vila Amazônia Jefson Dourado BR-364 / ACRE Jefson Dourado ESCOLA EM CASA http://m.g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2012/07/divulgada-lista-de-indicados-ao-premiomilton-cordeiro-de-jornalismo-no-am.html


Veículo: Portal do Governo do Estado do Amazonas Assunto:

Editoria:

Pag:

Amazonas marca presença na abertura da SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição (X) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Amazonas marca presença na abertura da SBPC 21:23 - 22/07/2012 São Luís (MA) – Com a participação de cientistas, pesquisadores, estudantes e gestores da área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), ocorreu na noite deste domingo (27 de julho ), a abertura da 64ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A solenidade foi realizada nas dependências da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Na ocasião, Amazonas esteve representado por autoridades, como o secretário de Estado de CT&I, Odenildo Sena, o reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), José Aldemir de Oliveira, e a diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam), Maria Olívia Simão. O Estado participa do evento com um estande de 72 metros quadrados, coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM), na ExpoT&C – considerada a maior mostra de ciência e tecnologia das Américas e cuja abertura ocorre nesta segunda-feira. No espaço, as instituições que irão representar a produção do conhecimento científico do Amazonas fazem parte do sistema público estadual de CT&I formado pela Universidade do Estado (UEA), Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam) e Centro de Educação Tecnológica (Cetam). Também integram o grupo de expositores a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Fundação Nokia de Ensino (FNE), enquanto instituições convidadas. Na ocasião, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, destacou que a SBPC é um momento importante para a ciência, uma vez que cria a oportunidade de discussão entre vários atores. “Durante a SBPC, temos o posicionamento de pesquisadores, de professores, de estudantes e dos governos (federal e estadual). Então, é uma confluência que permite avançar de maneira que temos a oportunidade de sair do evento sempre com um consenso acerca das melhores políticas a serem adotadas no futuro”, afirmou o ministro, o qual ressaltou ainda a relevância de se manter viva a parceria com as secretarias de estado da área, bem como as fundações de amparo à pesquisa. O titular da Secretaria de CT&I do Amazonas , Odenildo Sena, destacou que o Governo do Amazonas tem investido muito em Ciência e Tecnologia nos últimos anos e transformou essa em uma área estratégica. Segundo ele, a presença do Estado na SBPC já se transformou em uma tradição e a oportunidade de levar o nome do Amazonas pelas ações do Governo do Estado nessa área de Ciência e Tecnologia para o Brasil inteiro tem sido muito bem aproveitada. “a SBPC atualmente representa uma oportunidade única para compartilhar com a comunidade científica e a sociedade em geral aquilo que vem sendo desenvolvido nessa área e o Estado do Amazonas, nos últimos anos, tem marcado uma presença muito forte no evento”, ressaltou. O reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), José Aldemir de Oliveira, ratificou que a participação na SBPC é um momento importante para o Estado. Ele ressaltou o esforço efetuado


pela Secti-AM, Fapeam e UEA, bem como das demais instituições do Amazonas que atuam na área e estão participando do evento. Também fez questão de destacar a presença maciça de professores e alunos da UEA nesta edição da SBPC, com destaque para trabalhos oriundos de municípios do interior, principalmente das cidades de Tefé e Parintins. Segundo a diretora presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas, Maria Olívia Simão, a reunião da SBPC é importante porque reúne um número muito grande de pesquisadores do Brasil e é claro o Amazonas não poderia ficar de fora. “Nós estamos com uma expectativa muito grande quanto a essa participação, pois aqui esperamos dar visibilidade para as ações e as pesquisas financiadas pelo Governo do Estado do Amazonas por meio da Fapeam. Para isso nós temos um estande que, nos próximos dias, vai mostrar várias ações voltadas para a temática da reunião em 2012, resultados das pesquisas desenvolvidas no nosso Estado. Temos certeza de que todos os pesquisadores que vão participar deste evento terão a oportunidade de debater os grandes temas da ciência hoje que, de certa forma, envolvem a melhoria da qualidade de vida da população brasileira”. Estande reúne resultados de projetos desenvolvidos no AM A portabilidade da telefonia móvel voltada para a assistência básica à Saúde será o destaque que a UEA vai apresentar para o evento. O projeto “Ambulatório Virtual Mobile” consiste em um sistema prático que possibilita a troca de informações sobre casos clínicos em tempo real por meio da tecnologia e outros benefícios de comunicação agregados aos celulares e tablets, como o envio de fotografias, por exemplo. Em curto espaço de tempo, a inovação poderá trazer inúmeros benefícios ao ambiente da Saúde em geral. A Seduc vai apresentar o projeto de pesquisa “Preparação do café do coco do tucumã e extração do óleo do tucumã“, desenvolvido na escola estadual Gilberto Mestrinho, no município de Tefé (distante 575 Km de Manaus), sob o financiamento da Fapeam, por meio do Programa Ciência na Escola (PCE). O público que visitar o evento terá a oportunidade de conhecer, com detalhamento científico, as propostas e resultados do projeto, que conseguiu motivar os estudantes para o estudo das ciências. Desenvolvido no período de um ano, o projeto apresentou a pesquisa como um recurso lúdico de estímulo à aprendizagem e à maior participação escolar. A Fundação Nokia de Ensino levará o projeto “Sistema Educacional sobre História e Geografia do Amazonas – Explorando o Amazonas – EXPAM”, que visa amenizar a problemática da carência de softwares educacionais voltados à temática humana e regional. A ferramenta pode ser utilizada em casa, para revisão do aluno, ou nas salas de aula, com o monitoramento do professor, constituindose como um recurso didático auxiliar. O protótipo apresenta módulos de História e Geografia e Cultura do Amazonas. A Fapeam vai apresentar um dos projetos fomentados pela instituição que trabalha com a reutilização de resíduos. O projeto “Papel de guaraná” é desenvolvido pela Refiam, empresa semiindustrial com especialização em reciclagem de papel e fabricação de mantas de fibras vegetais geradas através de pesquisas de transformação de resíduos orgânicos em fibras. Já o Cetam estará presente com o projeto que trabalha com a oferta de cursos de Marchetaria Artística e de Entalhe em madeira para detentos do sistema prisional. Após a qualificação, os detentos fazem os produtos e as famílias vendem para ajudar nas despesas de casa. Sobre a SBPC Neste ano, a SBPC possui como tema central “Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza”. A expectativa é que cerca de 20 mil pessoas participem desta edição do evento, que se estenderá até o próximo dia 27. Entre os assuntos que serão tratados ao longo do evento estão


economia verde, sustentabilidade, mudanças climáticas e desastres naturais, energia, mineração, siderurgia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, doenças negligenciadas, saúde mental, grandes metrópoles, desigualdade social e direitos humanos, e educação. Realizada desde 1948, com a participação de autoridades, gestores do sistema nacional de ciência e tecnologia (C&T) e representantes de sociedades científicas, a Reunião é um importante meio de difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento e um fórum de debates de políticas públicas em C&T. A programação científica é composta por conferências, simpósios, mesas-redondas, encontros, sessões especiais, minicursos e sessões de pôsteres para apresentação de trabalhos científicos. Também são realizados diversos eventos paralelos, como a SBPC Jovem (programação voltada para estudantes do ensino básico), da ExpoT&C (mostra de ciência e tecnologia) e da SBPC Cultural (atividades artísticas regionais). A cada ano, a Reunião Anual da SBPC é realizada em um estado brasileiro diferente, sempre em uma universidade pública. O evento reúne milhares de pessoas, entre cientistas, professores e estudantes de todos os níveis, profissionais liberais e demais interessados. Em todas as edições, o público circulante tem sido superior a 10 mil pessoas.

http://www.amazonas.am.gov.br/2012/07/amazonas-marca-presenca-na-abertura-da-sbpc/


Veículo: Portal Flagrante.com Assunto:

Editoria:

Pag:

Amazonas marca presença na abertura da SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição (X) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

domingo, 22 de julho de 2012 Amazonas marca presença na abertura da SBPC São Luís (MA) - Com a participação de cientistas, pesquisadores, estudantes e gestores da área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), ocorreu na noite do último domingo, dia 22, a abertura da 64ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A solenidade foi realizada nas dependências da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Na ocasião, Amazonas esteve representado por autoridades, como o secretário de Estado de CT&I, Odenildo Sena, o reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), José Aldemir de Oliveira, e a diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam), Maria Olívia Simão. O Estado participa do evento com um estande de 72 metros quadrados, coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM), na ExpoT&C - considerada a maior mostra de ciência e tecnologia das Américas e cuja abertura ocorre nesta segunda-feira. No espaço, as instituições que irão representar a produção do conhecimento científico do Amazonas fazem parte do sistema público estadual de CT&I formado pela Universidade do Estado (UEA), Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam) e Centro de Educação Tecnológica (Cetam). Também integram o grupo de expositores a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Fundação Nokia de Ensino (FNE), enquanto instituições convidadas. Na ocasião, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, destacou que a SBPC é um momento importante para a ciência, uma vez que cria a oportunidade de discussão entre vários atores. “Durante a SBPC, temos o posicionamento de pesquisadores, de professores, de estudantes e dos governos (federal e estadual). Então, é uma confluência que permite avançar de maneira que temos a oportunidade de sair do evento sempre com um consenso acerca das melhores políticas a serem adotadas no futuro”, afirmou o ministro, o qual ressaltou ainda a relevância de se manter viva a parceria com as secretarias de estado da área, bem como as fundações de amparo à pesquisa. O titular da Secretaria de CT&I do Amazonas , Odenildo Sena, destacou que o Governo do Amazonas tem investido muito em Ciência e Tecnologia nos últimos anos e transformou essa em uma área estratégica. Segundo ele, a presença do Estado na SBPC já se transformou em uma tradição e a oportunidade de levar o nome do Amazonas pelas ações do Governo do Estado nessa área de Ciência e Tecnologia para o Brasil inteiro tem sido muito bem aproveitada. “a SBPC atualmente representa uma oportunidade única para compartilhar com a comunidade científica e a sociedade em geral aquilo que vem sendo desenvolvido nessa área e o Estado do Amazonas, nos últimos anos, tem marcado uma presença muito forte no evento”, ressaltou. O reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), José Aldemir de Oliveira, ratificou que a participação na SBPC é um momento importante para o Estado. Ele ressaltou o esforço efetuado pela Secti-AM, Fapeam e UEA, bem como das demais instituições do Amazonas que atuam na área e estão participando do evento. Também fez questão de destacar a presença maciça de professores e


alunos da UEA nesta edição da SBPC, com destaque para trabalhos oriundos de municípios do interior, principalmente das cidades de Tefé e Parintins. Segundo a diretora presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas, Maria Olívia Simão, a reunião da SBPC é importante porque reúne um número muito grande de pesquisadores do Brasil e é claro o Amazonas não poderia ficar de fora. “Nós estamos com uma expectativa muito grande quanto a essa participação, pois aqui esperamos dar visibilidade para as ações e as pesquisas financiadas pelo Governo do Estado do Amazonas por meio da Fapeam. Para isso nós temos um estande que, nos próximos dias, vai mostrar várias ações voltadas para a temática da reunião em 2012, resultados das pesquisas desenvolvidas no nosso Estado. Temos certeza de que todos os pesquisadores que vão participar deste evento terão a oportunidade de debater os grandes temas da ciência hoje que, de certa forma, envolvem a melhoria da qualidade de vida da população brasileira”. Estande reúne resultados de projetos desenvolvidos no AM A portabilidade da telefonia móvel voltada para a assistência básica à Saúde será o destaque que a UEA vai apresentar para o evento. O projeto “Ambulatório Virtual Mobile” consiste em um sistema prático que possibilita a troca de informações sobre casos clínicos em tempo real por meio da tecnologia e outros benefícios de comunicação agregados aos celulares e tablets, como o envio de fotografias, por exemplo. Em curto espaço de tempo, a inovação poderá trazer inúmeros benefícios ao ambiente da Saúde em geral. A Seduc vai apresentar o projeto de pesquisa "Preparação do café do coco do tucumã e extração do óleo do tucumã“, desenvolvido na escola estadual Gilberto Mestrinho, no município de Tefé (distante 575 Km de Manaus), sob o financiamento da Fapeam, por meio do Programa Ciência na Escola (PCE). O público que visitar o evento terá a oportunidade de conhecer, com detalhamento científico, as propostas e resultados do projeto, que conseguiu motivar os estudantes para o estudo das ciências. Desenvolvido no período de um ano, o projeto apresentou a pesquisa como um recurso lúdico de estímulo à aprendizagem e à maior participação escolar. A Fundação Nokia de Ensino levará o projeto “Sistema Educacional sobre História e Geografia do Amazonas – Explorando o Amazonas – EXPAM”, que visa amenizar a problemática da carência de softwares educacionais voltados à temática humana e regional. A ferramenta pode ser utilizada em casa, para revisão do aluno, ou nas salas de aula, com o monitoramento do professor, constituindose como um recurso didático auxiliar. O protótipo apresenta módulos de História e Geografia e Cultura do Amazonas. A Fapeam vai apresentar um dos projetos fomentados pela instituição que trabalha com a reutilização de resíduos. O projeto “Papel de guaraná” é desenvolvido pela Refiam, empresa semiindustrial com especialização em reciclagem de papel e fabricação de mantas de fibras vegetais geradas através de pesquisas de transformação de resíduos orgânicos em fibras. Já o Cetam estará presente com o projeto que trabalha com a oferta de cursos de Marchetaria Artística e de Entalhe em madeira para detentos do sistema prisional. Após a qualificação, os detentos fazem os produtos e as famílias vendem para ajudar nas despesas de casa. Sobre a SBPC Neste ano, a SBPC possui como tema central “Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza”. A expectativa é que cerca de 20 mil pessoas participem desta edição do evento, que se estenderá até o próximo dia 27. Entre os assuntos que serão tratados ao longo do evento estão economia verde, sustentabilidade, mudanças climáticas e desastres naturais, energia, mineração, siderurgia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, doenças negligenciadas, saúde mental, grandes metrópoles, desigualdade social e direitos humanos, e educação. Realizada desde 1948, com a participação de autoridades, gestores do sistema nacional de ciência e tecnologia (C&T) e representantes de sociedades científicas, a Reunião é um importante meio de difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento e um fórum de debates de


políticas públicas em C&T. A programação científica é composta por conferências, simpósios, mesas-redondas, encontros, sessões especiais, minicursos e sessões de pôsteres para apresentação de trabalhos científicos. Também são realizados diversos eventos paralelos, como a SBPC Jovem (programação voltada para estudantes do ensino básico), da ExpoT&C (mostra de ciência e tecnologia) e da SBPC Cultural (atividades artísticas regionais). A cada ano, a Reunião Anual da SBPC é realizada em um estado brasileiro diferente, sempre em uma universidade pública. O evento reúne milhares de pessoas, entre cientistas, professores e estudantes de todos os níveis, profissionais liberais e demais interessados. Em todas as edições, o público circulante tem sido superior a 10 mil pessoas. http://www.portalflagranteam.com.br/2012/07/amazonas-marca-presenca-na-abertura-da.html#more


Veículo: Portal UEA Assunto:

Editoria:

Pag:

Amazonas marca presença na abertura da SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição (X) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa: PCE

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/07/2012 11:09 Amazonas marca presença na abertura da SBPC Com a participação de cientistas, pesquisadores, estudantes e gestores da área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), ocorreu na noite deste domingo (22), a abertura da 64ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) nas dependências da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Na ocasião, Amazonas esteve representado por autoridades, como o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI-AM), Odenildo Sena, o reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), José Aldemir de Oliveira, e a diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Maria Olívia Simão. O Amazonas participa da SBPC com um estande de 72 metros quadrados, coordenado pela SECTIAM, na ExpoT&C - considerada a maior mostra de ciência e tecnologia das Américas e cuja abertura ocorre nesta segunda-feira (23). No espaço, as instituições representantes da produção do conhecimento científico do Amazonas fazem parte do sistema público estadual de CT&I formado pela Universidade do Estado (UEA), Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam) e Centro de Educação Tecnológica (Cetam). Também integram o grupo de expositores a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Fundação Nokia de Ensino (FNE), enquanto instituições convidadas. Ministro de CT&I destaca a importância da Ciência Na abertura, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, destacou que a SBPC é um momento importante para a ciência, uma vez que cria a oportunidade de discussão entre vários atores. “Durante a SBPC, temos o posicionamento de pesquisadores, de professores, de estudantes e dos governos (federal e estadual). Então, é uma confluência que permite avançar de maneira que temos a oportunidade de sair do evento sempre com um consenso acerca das melhores políticas a serem adotadas no futuro”, afirmou o ministro, o qual ressaltou ainda a relevância de se manter viva a parceria com as secretarias de estado da área, bem como as fundações de amparo à pesquisa. O titular da SECTI-AM , Odenildo Sena, destacou que o Governo do Amazonas tem investido muito em Ciência e Tecnologia nos últimos anos e transformou essa em uma área estratégica. De acordo com Sena, a presença do Estado na SBPC já se transformou em uma tradição e a oportunidade de levar o nome do Amazonas pelas ações do Governo do Estado nessa área de Ciência e Tecnologia para o Brasil inteiro tem sido muito bem aproveitada. “A SBPC atualmente representa uma oportunidade única para compartilhar com a comunidade científica e a sociedade em geral aquilo que vem sendo desenvolvido nessa área e o Estado do Amazonas, nos últimos anos, tem marcado uma presença muito forte no evento”, ressaltou. O reitor da UEA, José Aldemir de Oliveira, ratificou que a participação na SBPC é um momento importante para o Estado. Oliveira ressaltou o esforço efetuado pela SECTI-AM, Fapeam e UEA, bem como das demais instituições do Amazonas que atuam na área e estão participando do evento.


Também fez questão de destacar a presença maciça de professores e alunos da UEA nesta edição da SBPC, com destaque para trabalhos oriundos de municípios do interior, principalmente das cidades de Tefé e Parintins. Segundo a diretora presidente da Fapeam, Maria Olívia Simão, a reunião da SBPC é importante porque reúne um número considerável de pesquisadores do Brasil e é claro o Amazonas não poderia ficar de fora. “Nós estamos com uma expectativa muito grande quanto a essa participação, pois aqui esperamos dar visibilidade para as ações e as pesquisas financiadas pelo Governo do Estado do Amazonas por meio da Fapeam. Para isso nós temos um estande que, nos próximos dias, vai mostrar várias ações voltadas para a temática da reunião em 2012, resultados das pesquisas desenvolvidas no nosso Estado. Temos certeza de que todos os pesquisadores que vão participar deste evento terão a oportunidade de debater os grandes temas da ciência hoje que, de certa forma, envolvem a melhoria da qualidade de vida da população brasileira”. Estande reúne resultados de projetos desenvolvidos no AM A portabilidade da telefonia móvel voltada para a assistência básica à Saúde é o destaque que a UEA apresenta no evento. O projeto “Ambulatório Virtual Mobile” consiste em um sistema prático que possibilita a troca de informações sobre casos clínicos em tempo real por meio da tecnologia e outros benefícios de comunicação agregados aos celulares e tablets, como o envio de fotografias, por exemplo. Em curto espaço de tempo, a inovação poderá trazer inúmeros benefícios ao ambiente da Saúde em geral. A Seduc apresenta o projeto de pesquisa "Preparação do café do coco do tucumã e extração do óleo do tucumã“, desenvolvido na escola estadual Gilberto Mestrinho, no município de Tefé (distante 575 Km de Manaus), sob o financiamento da Fapeam, por meio do Programa Ciência na Escola (PCE). O público que visitar o evento terá a oportunidade de conhecer, com detalhamento científico, as propostas e resultados do projeto, que conseguiu motivar os estudantes para o estudo das ciências. Desenvolvido no período de um ano, o projeto apresentou a pesquisa como um recurso lúdico de estímulo à aprendizagem e à maior participação escolar. A Fundação Nokia de Ensino está com o projeto “Sistema Educacional sobre História e Geografia do Amazonas – Explorando o Amazonas – EXPAM”, que visa amenizar a problemática da carência de softwares educacionais voltados à temática humana e regional. A ferramenta pode ser utilizada em casa, para revisão do aluno, ou nas salas de aula, com o monitoramento do professor, constituindo-se como um recurso didático auxiliar. O protótipo apresenta módulos de História e Geografia e Cultura do Amazonas. A Fapeam apresenta também um dos projetos fomentados pela instituição que trabalha com a reutilização de resíduos. O projeto “Papel de guaraná” é desenvolvido pela Refiam, empresa semiindustrial com especialização em reciclagem de papel e fabricação de mantas de fibras vegetais geradas através de pesquisas de transformação de resíduos orgânicos em fibras. Já o Cetam possui projeto que trabalha com a oferta de cursos de Marchetaria Artística e de Entalhe em madeira para detentos do sistema prisional. Após a qualificação, os detentos fazem os produtos e as famílias vendem para ajudar nas despesas de casa. A expectativa é que cerca de 20 mil pessoas participem da SBPC


Neste ano, a SBPC possui como tema central “Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza”. A expectativa é que cerca de 20 mil pessoas participem desta edição do evento, que se estenderá até o próximo dia 27. Entre os assuntos que serão tratados ao longo do evento estão economia verde, sustentabilidade, mudanças climáticas e desastres naturais, energia, mineração, siderurgia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, doenças negligenciadas, saúde mental, grandes metrópoles, desigualdade social e direitos humanos, e educação. Realizada desde 1948, com a participação de autoridades, gestores do sistema nacional de ciência e tecnologia (C&T) e representantes de sociedades científicas, a Reunião é um importante meio de difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento e um fórum de debates de políticas públicas em C&T. A programação científica é composta por conferências, simpósios, mesas-redondas, encontros, sessões especiais, minicursos e sessões de pôsteres para apresentação de trabalhos científicos. Também são realizados diversos eventos paralelos, como a SBPC Jovem (programação voltada para estudantes do ensino básico), da ExpoT&C (mostra de ciência e tecnologia) e da SBPC Cultural (atividades artísticas regionais). A cada ano, a Reunião Anual da SBPC é realizada em um estado brasileiro diferente, sempre em uma universidade pública. O evento reúne milhares de pessoas, entre cientistas, professores e estudantes de todos os níveis, profissionais liberais e demais interessados. Em todas as edições, o público circulante tem sido superior a 10 mil pessoas. Ciência em Pauta/Secti-AM, por Lisângela Costa Agência Fapeam, por Ullyses Varela http://www1.uea.edu.br/noticia.php?notId=22725


Veículo: Portal Amazônia.com Assunto:

Editoria:

Pag:

Prêmio Milton Cordeiro de Jornalismo anuncia finalistas

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (X) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

21 de julho de 2012 - atualizado as 14:19

Prêmio Milton Cordeiro de Jornalismo anuncia finalistas Os vencedores do Prêmio Milton Cordeiro serão anunciados no dia 3 de agosto, durante o Seminário de Jornalismo da Amazônia, no Studio 5 Centro de Convenções.

Redação - jornalismo@portalamazonia.com MANAUS – A Coordenação do I Prêmio Milton Cordeiro de Jornalismo, por meio da Fundação Rede Amazônica, anunciou neste sábado (21), os finalistas da premiação nas categorias Webjornalismo, Impresso, Radiojornalismo e Telejornalismo. Uma comissão avaliadora – composta por professores e jornalistas, foi responsável pela classificação final.

Os vencedores do Prêmio serão anunciados na noite do dia 3 de agosto, às 21 horas, por ocasião do Seminário de Jornalismo da Amazônia, no Studio 5 Centro de Convenções. Na categoria Webjornalismo, o portalamazonia.com é finalista com três matérias. Pelo Portal, a jornalista Eliena Monteiro concorre com a matéria “Ciência desvenda arma para cura da cárie“, enquanto o jornalista Isaac de Paula concorre com “Marcas Misteriosas sobre Solo Amazônico” e com “Recordes naturais comprovam megalomania da Amazônia“. Os outros dois finalistas são Rafaela Vieira, da Fundação de Amparo e Pesquisa da Amazônia (FAPEAM) e Ronaldo Menezes do Vale, que concorre pelo Portal D24AM, respectivamente, com as matérias “”Empresa inova e reaproveita resíduo do guaraná” e “UEA realiza a maior formatura indígena do País”. CLIQUE AQUI E CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO Na categoria Radiojornalismo, o destaque ficou para as rádios Amazonas FM e CBN, ambas com duas matérias classificadas. Pela Amazonas FM,o repórter Aldrin Pontes concorre com a matéria “Leitores de tela para deficientes visuais” . Também pela rádio Amazonas FM, a radialista Edilene Mafra e a jornalista Eliena Monteiro estão classificadas com a matéria” Polo Industrial de Manaus impulsiona economia do País, atuando com sustentabilidade”. Já pela Rádio CBN, a jornalista Samara Souza, está classficada com duas matérias – ” Lançamento do projeto piloto APOENA. Novo software de faturamento em tempo real” e “Omar Aziz inaugura Brasjuta.” Também na categoria Radiojornalismo, destaque para a Rádio Rio Mar, com a classificação dos jornalistas “Gecilene Sales e Bruno Elander”, com a matéria ” Indígena do Amazonas representará o Brasil em parlamento europeu, sobre política de etnodesenvolvimento”. Na categoria Telejornalismo, a equipe da TV Amazonas, composta por Daniela Assayag, Orlando Jr, Carlos Barbosa, Camila Silva, Ernias Dias e Ocimar Lima, concorrem com a matéria “Imigrantes Japoneses e a Amazônia”. A segunda reportagem inscrita pela equpe de Daniela Assayag, Orlando Jr e Luiz Avelino e Ocimar Lima também está na fila com “Genética dos Botos da Amazônia” . Já a


reportagem “Vila Amazônia” da equipe de Daniela Assayag, Orlando Jr, Carlos Barbosa, Camila Silva e Ernias Dias e Ocimar Lima também concorrerá ao Prêmio. Pelo Estado do Acre, o jornalista da TV Rio Branco, Jefson Dourado, está classificado com duas matérias, “Viagens pela Amazônia” e “Escola em Casa”. Na categoria impresso estão classificados : Cleidimar Pedroso , do Diário do Amazonas, Náferson Cruz, do Jornal Em Tempo e Silvio de Macedo dos Santos do Diário da Amazônia de Porto Velho. Por equipe, também na categoria impresso, estão classificados os jornalistas do jornal A Crítica, Leandro Prazeres, Clóvis Miranda e Steffanie Schimdt, com a matéria “Especial Gás e Petróleo: uma revolução silenciosa no coração da floresta” . Outra equipe de A Crítica, composta pelos jornalistas Leandro Prazeres, Steffanie Schimidt, Felipe Libório e Márcio Silva também estão na final com a matéria “Haitianos :as faces dos novos brasileiros”.

http://www.portalamazonia.com.br/editoria/atualidades/premio-milton-cordeiro-de-jornalismo-anunciafinalistas/


Veículo: INPA Assunto:

Editoria:

Pag:

Congresso de Iniciação Científica do Inpa encerra com

resultado positivo ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição (X) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Congresso de Iniciação Científica do Inpa encerra com resultado positivo

2012-07-20 - 23:58:00 Ao longo da semana foram realizadas palestras e apresentações de aproximadamente 200 trabalhos realizados por bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) do Instituto

Por Juan Mattheus Na tarde desta sexta-feira (20), no Auditório do Bosque da Ciência, aconteceu o encerramento do I Congresso de Iniciação Científica (I CONIC) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), realizado pela Coordenação de Capacitação (COCP). O estudante Daniel Praia, um dos premiados do evento e orientado pela pesquisadora do Inpa Liege Abreu, explicou que sua pesquisa tratou da influência da exploração florestal sobre a fauna de algumas espécies de besouros. “Nós avaliamos a influência da exploração florestal na Mil Madereiras, na fauna dos besouros, que são besouros xilófagos (que se alimentam de madeiras apodrecidas)”, expôs. Outra aluna premiada foi Ariane Máximo, orientada pela pesquisadora Maria da Paz Lima, da Coordenação de Produtos Naturais do Inpa, e explanou sobre o trabalho que desenvolveu durante o ano e tem por título “Busca de princípios ativos para o controle de vassoura-de-bruxa”. “O objetivo de nosso trabalho é combater essa doença que ataca os principais frutos da região amazônica, como o cupuaçu”, relatou. Segundo a chefe da Divisão de Apoio Técnico (DAT), Ivonete Moraiz, os resultados foram considerados bons, pois é a primeira vez que está ocorrendo um congresso de iniciação cientifica no Inpa e, portanto, “é importante que seja feito com que haja resultados positivos para que se possam aprimorar os conhecimentos de forma mais intensa”. Para Beatriz Ronchi Teles, Coordenadora de Capacitação (COCP) do Instituto, é importante a abertura de eventos como esse para outras instituições participarem, pois a participação de alunos de outras instituições foi grande. Outro ponto que Teles destaca é a exibição dos banners apresentando resumos dos trabalhos, que foi bem recebido e a apresentação dos trabalhos dos premiados de 2011, que tiveram a oportunidade de apresentar suas pesquisas. Para a segunda edição do CONIC, à ser realizada em 2013, Teles ressalta que pretende manter os moldes do que foi realizado neste primeiro evento. O I CONIC é uma parceria entre o Inpa e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Foto da chamada: Clarissa Bacellar http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2439


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Amazonas marca presença na abertura da SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição (X) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

Amazonas marca presença na abertura da SBPC Com a participação de cientistas, pesquisadores, estudantes e gestores da área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), ocorreu na noite deste domingo (22), a abertura da 64ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) nas dependências da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Na ocasião, Amazonas esteve representado por autoridades, como o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI-AM), Odenildo Sena, o reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), José Aldemir de Oliveira, e a diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Maria Olívia Simão. O Amazonas participa da SBPC com um estande de 72 metros quadrados, coordenado pela SECTIAM, na ExpoT&C – considerada a maior mostra de ciência e tecnologia das Américas e cuja abertura ocorre nesta segunda-feira (23). No espaço, as instituições representantes da produção do conhecimento científico do Amazonas fazem parte do sistema público estadual de CT&I formado pela Universidade do Estado (UEA), Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam) e Centro de Educação Tecnológica (Cetam). Também integram o grupo de expositores a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Fundação Nokia de Ensino (FNE), enquanto instituições convidadas. Ministro de CT&I destaca a importância da Ciência Na abertura, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, destacou que a SBPC é um momento importante para a ciência, uma vez que cria a oportunidade de discussão entre vários atores. “Durante a SBPC, temos o posicionamento de pesquisadores, de professores, de estudantes e dos governos (federal e estadual). Então, é uma confluência que permite avançar de maneira que temos a oportunidade de sair do evento sempre com um consenso acerca das melhores políticas a serem adotadas no futuro”, afirmou o ministro, o qual ressaltou ainda a relevância de se manter viva a parceria com as secretarias de estado da área, bem como as fundações de amparo à pesquisa. O titular da SECTI-AM , Odenildo Sena, destacou que o Governo do Amazonas tem investido muito em Ciência e Tecnologia nos últimos anos e transformou essa em uma área estratégica. De acordo com Sena, a presença do Estado na SBPC já se transformou em uma tradição e a oportunidade de levar o nome do Amazonas pelas ações do Governo do Estado nessa área de Ciência e Tecnologia para o Brasil inteiro tem sido muito bem aproveitada. “A SBPC atualmente representa uma oportunidade única para compartilhar com a comunidade científica e a sociedade em geral aquilo que vem sendo desenvolvido nessa área e o Estado do Amazonas, nos últimos anos, tem marcado uma presença muito forte no evento”, ressaltou. O reitor da UEA, José Aldemir de Oliveira, ratificou que a participação na SBPC é um momento importante para o Estado. Oliveira ressaltou o esforço efetuado pela SECTI-AM, Fapeam e UEA, bem como das demais instituições do Amazonas que atuam na área e estão participando do evento.


Também fez questão de destacar a presença maciça de professores e alunos da UEA nesta edição da SBPC, com destaque para trabalhos oriundos de municípios do interior, principalmente das cidades de Tefé e Parintins. Segundo a diretora presidente da Fapeam, Maria Olívia Simão, a reunião da SBPC é importante porque reúne um número considerável de pesquisadores do Brasil e é claro o Amazonas não poderia ficar de fora. “Nós estamos com uma expectativa muito grande quanto a essa participação, pois aqui esperamos dar visibilidade para as ações e as pesquisas financiadas pelo Governo do Estado do Amazonas por meio da Fapeam. Para isso nós temos um estande que, nos próximos dias, vai mostrar várias ações voltadas para a temática da reunião em 2012, resultados das pesquisas desenvolvidas no nosso Estado. Temos certeza de que todos os pesquisadores que vão participar deste evento terão a oportunidade de debater os grandes temas da ciência hoje que, de certa forma, envolvem a melhoria da qualidade de vida da população brasileira”. Estande reúne resultados de projetos desenvolvidos no AM A portabilidade da telefonia móvel voltada para a assistência básica à Saúde é o destaque que a UEA apresenta no evento. O projeto “Ambulatório Virtual Mobile” consiste em um sistema prático que possibilita a troca de informações sobre casos clínicos em tempo real por meio da tecnologia e outros benefícios de comunicação agregados aos celulares e tablets, como o envio de fotografias, por exemplo. Em curto espaço de tempo, a inovação poderá trazer inúmeros benefícios ao ambiente da Saúde em geral. A Seduc apresenta o projeto de pesquisa “Preparação do café do coco do tucumã e extração do óleo do tucumã“, desenvolvido na escola estadual Gilberto Mestrinho, no município de Tefé (distante 575 Km de Manaus), sob o financiamento da Fapeam, por meio do Programa Ciência na Escola (PCE). O público que visitar o evento terá a oportunidade de conhecer, com detalhamento científico, as propostas e resultados do projeto, que conseguiu motivar os estudantes para o estudo das ciências. Desenvolvido no período de um ano, o projeto apresentou a pesquisa como um recurso lúdico de estímulo à aprendizagem e à maior participação escolar. A Fundação Nokia de Ensino está com o projeto “Sistema Educacional sobre História e Geografia do Amazonas – Explorando o Amazonas – EXPAM”, que visa amenizar a problemática da carência de softwares educacionais voltados à temática humana e regional. A ferramenta pode ser utilizada em casa, para revisão do aluno, ou nas salas de aula, com o monitoramento do professor, constituindo-se como um recurso didático auxiliar. O protótipo apresenta módulos de História e Geografia e Cultura do Amazonas. A Fapeam apresenta também um dos projetos fomentados pela instituição que trabalha com a reutilização de resíduos. O projeto “Papel de guaraná” é desenvolvido pela Refiam, empresa semiindustrial com especialização em reciclagem de papel e fabricação de mantas de fibras vegetais geradas através de pesquisas de transformação de resíduos orgânicos em fibras. Já o Cetam possui projeto que trabalha com a oferta de cursos de Marchetaria Artística e de Entalhe em madeira para detentos do sistema prisional. Após a qualificação, os detentos fazem os produtos e as famílias vendem para ajudar nas despesas de casa. A expectativa é que cerca de 20 mil pessoas participem da SBPC Neste ano, a SBPC possui como tema central “Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza”. A expectativa é que cerca de 20 mil pessoas participem desta edição do evento, que se estenderá até o próximo dia 27. Entre os assuntos que serão tratados ao longo do evento estão economia verde, sustentabilidade, mudanças climáticas e desastres naturais, energia, mineração, siderurgia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, doenças negligenciadas, saúde mental,


grandes metrópoles, desigualdade social e direitos humanos, e educação. Realizada desde 1948, com a participação de autoridades, gestores do sistema nacional de ciência e tecnologia (C&T) e representantes de sociedades científicas, a Reunião é um importante meio de difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento e um fórum de debates de políticas públicas em C&T. A programação científica é composta por conferências, simpósios, mesas-redondas, encontros, sessões especiais, minicursos e sessões de pôsteres para apresentação de trabalhos científicos. Também são realizados diversos eventos paralelos, como a SBPC Jovem (programação voltada para estudantes do ensino básico), da ExpoT&C (mostra de ciência e tecnologia) e da SBPC Cultural (atividades artísticas regionais). A cada ano, a Reunião Anual da SBPC é realizada em um estado brasileiro diferente, sempre em uma universidade pública. O evento reúne milhares de pessoas, entre cientistas, professores e estudantes de todos os níveis, profissionais liberais e demais interessados. Em todas as edições, o público circulante tem sido superior a 10 mil pessoas. Fonte: CIÊNCIA em PAUTA/SECTI-AM, por Lisângela Costa e Agência Fapeam, por Ullyses Varela

http://www.consecti.org.br/2012/07/23/amazonas-marca-presenca-na-abertura-da-sbpc/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Projeto de escola pública estadual representará o

Amazonas na SBPC ( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa: PCE

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Projeto de escola pública estadual representará o Amazonas na SBPC - 23/julho/2012 Com o projeto ‘Produção de café por meio da extração do óleo de tucumã’, a rede pública estadual do Amazonas estará representada no encontro anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que será realizado de 22 a 27 de julho, em São Luís, no Maranhão. O projeto vem sendo executado na Escola Estadual Gilberto Mestrinho, no município de Tefé (distante 575 quilômetros de Manaus), sob o financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) por meio do Programa Ciência na Escola (PCE). Durante o encontro na capital maranhense, o projeto desenvolvido por estudantes e professores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) integrará o standtemático do Amazonas, que apresentará à comunidade científica e à sociedade em geral um panorama da produção e da pesquisa em ciências realizadas por entidades regionais. Juntamente com a Seduc, representarão o Estado no stand temático, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), o Centro de Ensino Tecnológico do Amazonas (Cetam) e ainda a Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi). Na capital maranhense, o projeto desenvolvido na escola da Seduc, em Tefé, será apresentado pela professora-coordenadora, Alessandra Lopes Guimarães. Graduada em Química e ministrando aulas há sete anos na rede pública do Amazonas, a docente explica que o público que visitar o evento terá a oportunidade de conhecer, com detalhamento científico, as propostas e resultados do projeto, aplicado, segundo ela, com êxito no interior do Amazonas. “Estamos nos organizando para expor este que considero um trabalho de qualidade notável. Com ele, conseguimos, no decorrer de um ano, motivar os estudantes para o estudo das ciências, apresentando a pesquisa como um recurso lúdico de estímulo à aprendizagem e à maior participação escolar”, conta. Guimarães detalha que, na tentativa de realizar uma apresentação marcante, coordenará, no parque de exposição da SBPC, experimentos reais sobre seu objeto de estudo. “Tentaremos levar (e expor) o protótipo de uma palmeira de tucumã, demonstrando como se faz a extração do óleo de seu fruto, que é nosso objeto de estudo”, anunciou a professora, destacando que o objetivo é apresentar como se deu na prática o trabalho realizado com a comunidade escolar de Tefé. Contando com o financiamento da FAPEAM, o projeto se destacou ao contribuir de maneira significativa com a difusão das ciências entre os adolescentes, motivando-os para o interesse mais apurado pelas disciplinas de Ciências da Natureza, tais como a Biologia e a Química. “Planejamos pedagogicamente o projeto para desmistificar a ideia de que estas disciplinas são meramente teóricas, o que distancia os alunos. Realizamos trabalhos de campo, incentivamos a coleta de dados e realizamos experimentos reais. Dessa forma, conseguimos atingir nossos objetivos, contribuindo com o desenvolvimento mais eficaz dos estudantes e favorecendo o surgimento de jovens pesquisadores”, comentou.


De acordo com a professora, o projeto também serviu para transmitir aos alunos conceitos de qualidade de vida, de sustentabilidade e de valorização ao uso correto dos bens naturais da região. “Por meio da extração do óleo do tucumã, demonstramos, por exemplo, que as riquezas naturais de nossa região são infinitas e podem servir como alternativa alimentícia saudável. Utilizados de maneira adequada, estes recursos podem, inclusive gerar renda aos que vivem na Amazônia”, citou a professora. Aplicado nos anos de 2011 e 2012, o projeto ‘Produção de café por meio da extração do óleo de tucumã’ teve como bolsistas e participantes diretos os estudantes Israel Fernandes, Egle Angélica, Taiane dos Santos, Késsia Jéssica e Jéssica dos Santos, todos do 2º e 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Gilberto Mestrinho, localizada em Tefé. Com a tradição de investir em projetos para impulsionar o ensino na rede pública, a professora Alessandra Guimarães pretende dar novos passos na área. “Estamos trabalhando na formatação de um novo projeto que terá como objeto de estudo o piquiá, tradicional fruto oriundo do Amazonas. A exemplo do trabalho de pesquisa realizado com o tucumã, queremos instigar a curiosidade dos jovens estudantes e favorecer o surgimento de novos pesquisadores”, revelou a educadora. Programa Ciência na Escola O projeto escolar que representará o Amazonas na reunião da SBPC teve seu desenvolvimento financiado pelo Governo do Estado, por meio da FAPEAM. Ao integrar o Programa Ciência na Escola (PCE), a ação contou com bolsas de iniciação científica para garantir o êxito das atividades. Para o secretário de Estado de Educação, professor Gedeão Amorim, o PCE tem se firmado como um programa inovador e que se consolida a cada ano no Estado, tendo como objetivo principal apoiar e fomentar a participação dos estudantes em projetos científicos. “O PCE é uma iniciativa que marca o trabalho das escolas e influencia de maneira significativa o desenvolvimento dos que dele participam, especialmente, os estudantes”, frisou o secretário da Seduc. http://www.consecti.org.br/2012/07/23/projeto-de-escola-publica-estadual-representara-oamazonas-na-sbpc/


Veículo: SECTI-AM Assunto:

Editoria:

Pag:

Estande do Amazonas recebe visita do ministro e do Prêmio

Nobel de Química na ExpoT&C ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição (X) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: “Preparação do café de tucumã e extração do óleo de tucumã” Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

SBPC - Estande

do Amazonas recebe visita do ministro e do Prêmio Nobel de Química na ExpoT&C 23/07/2012 - São Luís (MA) - O estande com a exposição de instituições de ensino e pesquisa do Amazonas foi um dos destaques, na manhã desta segunda-feira (23/07), durante a abertura da 20ª edição da ExpoT&C – mostra de ciência e tecnologia, realizada na programação da 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Siga o CIÊNCIAemPAUTA no Twitter! O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antônio Raupp, esteve no estande do Governo do Amazonas junto ao pesquisador da Technion, Daniel Shechtman, Prêmio Nobel da Química 2011. Na ocasião, o ministro recebeu o exemplar da revista Amazonas Faz Ciência da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Na edição, o ministro concedeu uma entrevista exclusiva falando sobre a importância estratégica da região amazônica para o País, onde ele destacou que a biodiversidade é a chave para o desenvolvimento científico na Amazônia.

“O mundo está prestando atenção no Brasil e nós temos tudo para dar exemplo ao mundo ao criar um modelo de desenvolvimento sustentado que combina, de modo equilibrado, crescimento econômico com inclusão social e preservação ambiental”, afirmou Raupp, durante a solenidade de abertura da 64ª SBPC, na noite do domingo, 22/07. Ministro conhece café de tucumã Na oportunidade, Raupp ainda conheceu de perto a pesquisa “Preparação do café de tucumã e extração do óleo de tucumã”, realizada pela professora de Química, Alessandra Lopes, do Centro Educacional Governador Gilberto Mestrinho, em Tefé(AM), distante 575 Km de Manaus. A pesquisa de iniciação científica foi financiada pela Fapeam em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) por meio do Programa Ciência na Escola (PCE). ExpoT&C completa 20 anos Neste ano, de ciência fomento e (MCTI). A

serão comemorados os 20 anos da ExpoT&C, uma das mais importantes mostras e tecnologia, que conta com a presença de unidades de pesquisa, agências de organizações sociais do sistema do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação mostra reúne 120 expositores, como universidades, institutos de pesquisa e


agências de fomento, que apresentam suas iniciativas em Ensino, Ciência, Tecnologia e Inovação. Durante a abertura, a presidenta da SBPC, Helena Nader, informou que a cada ano, a ExpoT&C está maior, e em 2012, ocupa uma área de 7 mil metros quadrados. “Eu vejo isso com um orgulho muito grande e como uma prestação de contas à sociedade, pois quando o público entra aqui e vê todos estes institutos e organizações que atuam em prol da ciência, mostrando o que fazem e a contribuição que deram à ciência temos a certeza de que estamos mostrando pra sociedade como e onde estão sendo investidos os recursos destinados a CT&I no país”, destacou. Sobre o estande do Amazonas O estande do Amazonas leva ao público de todo País algumas iniciativas na área de ciência, tecnologia e inovação apresentada pela FAPEAM, Seduc, Cetam, Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Fundação Nokia de Ensino, sob a coordenação da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM). Fonte: Agência Fapeam, por Cristiane Barbosa

http://www.secti.am.gov.br/noticia.php?cod=8669


Veículo: SECTI-AM Assunto:

Editoria:

Pag:

Pesquisas em Direito pesqueiro na bacia Amazônica são

reunidas em livro ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição (X) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Pesquisas em Direito pesqueiro na bacia Amazônica são reunidas em livro 23/07/12 – A pesca é uma das atividades humanas mais importantes na Amazônia, constituindo-se em fonte de alimento, comércio, renda e lazer para uma grande parte de sua população, especialmente a que reside nas margens dos rios. Siga CIÊNCIAemPAUTA no Twitter! A pesca na bacia Amazônica - considerada a maior bacia hidrográfica brasileira e onde se concentra a maior parte da pesca do País - sua trajetória, manejo pesqueiro, políticas públicas, conflitos e caminho jurídico são registrados na obra “Direito, Política e Manejo Pesqueiro na Bacia Amazônica”, organizada pelos pesquisadores Serguei Aily Franco de Camargo e Thaísa Rodrigues Lustosa de Camargo. A publicação é fruto do trabalho do Grupo de Pesquisa/CNPq “Direito e Pesca” que atuou no Programa de Pós-Graduação em Direito Ambiental, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), no período de 2008 a 2011 e tem por objetivo lançar um olhar técnico-jurídico sobre a pesca na Amazônia.

“Quando pesquisamos a literatura da área percebemos que praticamente todos os autores não possuem formação em Direito. Normalmente há muito conhecimento prático dissociado de uma fundamentação técnico-jurídica mais aprofundada. Por isso decidimos enveredar no tema, visando incentivar que mais pesquisas sejam direcionadas ao direito pesqueiro”, destaca Serguei de Camargo, professor na graduação em Direito e pesquisador do Programa de PósGraduação em Aquicultura da Nilton Lins e Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). Thaísa de Camargo afirmou que a obra reúne um grupo de juristas para tratar do tema “direito pesqueiro” de forma técnica. “Acreditamos que o livro seja um bom ponto de partida para que outros pesquisadores da área iniciem um debate, produzindo mais conhecimento. Além disso, as recentes modificações na legislação e na política de gestão dos recursos pesqueiros precisam ser de conhecimento da população que vive da pesca para que tenham condições de proteger e manter o recurso”, explica a organizadora. Acesso facilitado O livro é publicado pela editora Rima e está disponível gratuitamente na versão e-book. “A intenção é disseminar a discussão sobre o tema, por isso pensamos em uma versão digital


gratuita. Queremos justamente facilitar o acesso a todos os interessados”, destaca Serguei de Camargo. Acesse o e-book completo e gratuito

aqui.

Além da versão digital, a editora vai comercializar a versão impressa através de seu site. Ideia nasceu em 2005 A ideia de transformar os estudos do grupo de pesquisa “Direito e Pesca” em um livro vem desde 2005, quando as pesquisas sobre direito pesqueiro no programa de pós-graduação em Direito Ambiental da UEA começaram a ser estruturadas. As pesquisas foram financiadas pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam), com a concessão de bolsas de mestrado para diversos co-autores e auxílio à pesquisa, e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico ( CNPq), com auxilio à pesquisa e bolsas de apoio técnico. Saiba mais sobre a trajetória da pesca Historicamente, a pesca se desenvolveu à margem do Estado. Com o passar do tempo, a população da Amazônia cresceu, aumentando as pressões sobre os estoques pesqueiros. As viagens de pesca passaram a buscar locais cada vez mais distantes dos grandes centros e os primeiros sinais de depleção foram detectados na década de 1970, pelo pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Miguel Petrere Jr. O acirramento dos conflitos deu lugar a embates cada vez mais frequentes e violentos. Em 1973, foi deflagrada a “Guerra do Peixe” no lago de Janauacá, próximo a Manaus. A igreja católica trabalhava em suas comunidades eclesiais de base e os agrupamentos humanos do interior da Amazônia consolidaram um senso de comunidade. Vieram inovações tecnológicas, políticas públicas e incentivos fiscais para fomentar o setor. Entretanto, o caminho do antigo Código de Pesca de 1967 para a atual Lei de Pesca de 2009 foi longo. Muitas estratégias de manejo foram adotadas e abandonadas. Novos paradigmas ambientais surgiram com a Constituição Federal de 1988 e, no Brasil inteiro, os movimentos sociais se fortaleceram, com destaque para o importante papel que o Grupo de Trabalho Amazônico desenvolveu em prol das comunidades tradicionais, resultando no surgimento de novos direitos. Estava aberto o caminho jurídico para a participação das comunidades de usuários na gestão dos recursos naturais (pesqueiros) em um sistema denominado posteriormente gestão participativa. Entretanto, a construção de uma cultura institucional que permitisse a recepção dos usos e costumes (ou do conhecimento tradicional) dos usuários na elaboração de estratégias e implementação de ações de manejo ainda levou algum tempo. Os anos 1990 e 2000 marcaram a importante contribuição dos projetos de cooperação técnica internacional no fortalecimento institucional do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e na implementação do sistema de gestão participativa da pesca. O ano de 2002 entra para a história do setor pesqueiro como o ano da edição da Instrução Normativa n° 29 do Ibama, que previa todos os passos para a construção dos acordos


comunitários de pesca, atualmente tão usados na bacia. Em 2009, foi criado o Ministério da Pesca e Aquicultura provocando uma ruptura de paradigmas político, jurídicos e de gestão. O que antes se pautava por uma visão holística, sob a óptica do Ministério do Meio Ambiente e Ibama, passa para um viés mais produtivista, redundando no fortalecimento do Programa Fome Zero e contribuindo para a segurança alimentar da população. Ciência em Pauta/SECTI-AM, por Anália Barbosa

http://www.secti.am.gov.br/noticia.php?cod=8660


Veículo: SEDUC - AM Assunto:

Editoria:

Pag:

Na reunião da SBPC Ministro da Ciência e Tecnologia conhece projeto

de escola de Tefé ( ) Release da assessoria de imprensa (X) Matéria articulada pela assessoria ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Projeto: Pesquisador(a):

( ) Release de outra instituição (x) Publicado no Site da FAPEAM Cita a Fapeam:

(x) sim

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

( )não

Programa: PC

Na reunião da SBPC Ministro da Ciência e Tecnologia conhece projeto de escola de Tefé 23/07/2012 O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antônio Raupp, esteve no estande do Governo do Amazonas na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SPBC). Ele estava acompanhado do pesquisador da Technion, Daniel Shechtman, Prêmio Nobel da Química 2011. A visita de Raupp se deu durante a abertura da 20ª edição da ExpoT&C, mostra de ciência e tecnologia realizada dentro da programação da 64ª SPBC. Na oportunidade, Raupp ainda conheceu e elogiou a pesquisa “Preparação do café do coco do tucumã e extração do óleo do tucumã”, realizada pela professora de Química, Alessandra Lopes, do Centro Educacional Governador Gilberto Mestrinho, em Tefé (distante 575 quilômetros de Manaus). A pesquisa de iniciação científica foi financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio do Programa Ciência na Escola (PCE). Na ocasião, o ministro recebeu o exemplar da revista “Amazonas Faz Ciência”, produzida pela equipe do Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon), da Fapeam, que traz em suas páginas uma entrevista exclusiva dele falando sobre a importância estratégica da região amazônica para o País, onde ele destacou que a biodiversidade é a chave para o desenvolvimento científico na Amazônia. “O mundo está prestando atenção no Brasil e nós temos tudo para dar exemplo ao mundo ao criar um modelo de desenvolvimento sustentável que combina, de modo equilibrado, crescimento econômico com inclusão social e preservação ambiental”, afirmou Raupp, durante a solenidade de abertura da 64ª SBPC, na noite do domingo, dia 22 de julho. Projetos do Amazonas – A portabilidade da telefonia móvel voltada para a assistência básica à Saúde é o destaque que a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) levou para o evento. O projeto “Ambulatório Virtual Mobile” consiste em um sistema prático que possibilita a troca de informações sobre casos clínicos em tempo real por meio da tecnologia e outros benefícios de comunicação agregados aos celulares e tablets, como o envio de fotografias, por exemplo. Em curto espaço de tempo, a inovação poderá trazer inúmeros benefícios ao ambiente da Saúde em geral. A Seduc vai apresentar o projeto de pesquisa “Preparação do café do coco do tucumã e extração do óleo do tucumã”, desenvolvido na escola estadual Gilberto Mestrinho, no município de Tefé (distante 575 quilômetros de Manaus), sob o financiamento da Fapeam, por meio do Programa Ciência na Escola (PCE). O público que visitar o evento terá a oportunidade de conhecer, com detalhamento científico, as propostas e resultados do projeto, que conseguiu motivar os estudantes para o estudo das ciências. Desenvolvido no período de um ano, o projeto apresentou a pesquisa como um recurso lúdico de estímulo à aprendizagem e à maior participação escolar. A Fundação Nokia de Ensino levou o projeto “Sistema Educacional sobre História e Geografia do Amazonas – Explorando o Amazonas – EXPAM”, que visa amenizar a problemática da carência de softwares educacionais voltados à temática humana e regional. A ferramenta pode ser utilizada em casa, para revisão do aluno, ou nas salas de aula, com o monitoramento do professor, constituindo-se como um recurso didático auxiliar. O protótipo apresenta módulos de História e Geografia e Cultura do Amazonas.


A Fapeam vai apresentar um dos projetos fomentados pela instituição que trabalha com a reutilização de resíduos. O projeto “Papel de guaraná” é desenvolvido pela Refiam, empresa semi-industrial com especialização em reciclagem de papel e fabricação de mantas de fibras vegetais geradas através de pesquisas de transformação de resíduos orgânicos em fibras. Já o Cetam está presente com o projeto que trabalha com a oferta de cursos de Marchetaria Artística e de Entalhe em madeira para detentos do sistema prisional. Após a qualificação, os detentos fazem os produtos e as famílias vendem para ajudar nas despesas de casa. Sobre a SBPC – Neste ano, a SBPC possui como tema central “Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza”. A expectativa é que cerca de 20 mil pessoas participem desta edição do evento, que se estenderá até o próximo dia 27. Entre os assuntos que serão tratados ao longo do evento estão economia verde, sustentabilidade, mudanças climáticas e desastres naturais, energia, mineração, siderurgia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, doenças negligenciadas, saúde mental, grandes metrópoles, desigualdade social e direitos humanos, e educação. Realizada desde 1948, com a participação de autoridades, gestores do sistema nacional de ciência e tecnologia (C&T) e representantes de sociedades científicas, a Reunião é um importante meio de difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento e um fórum de debates de políticas públicas em C&T. A programação científica é composta por conferências, simpósios, mesas-redondas, encontros, sessões especiais, minicursos e sessões de pôsteres para apresentação de trabalhos científicos. Também são realizados diversos eventos paralelos, como a SBPC Jovem (programação voltada para estudantes do ensino básico), da ExpoT&C (mostra de ciência e tecnologia) e da SBPC Cultural (atividades artísticas regionais). A cada ano, a Reunião Anual da SBPC é realizada em um estado brasileiro diferente, sempre em uma universidade pública. O evento reúne milhares de pessoas, entre cientistas, professores e estudantes de todos os níveis, profissionais liberais e demais interessados. Em todas as edições, o público circulante tem sido superior a 10 mil pessoas. Fonte: Agecom http://www.seduc.am.gov.br/noticia.php?cod=1051


Veículo: Jambo Verde Assunto:

Editoria:

Pag:

Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação visita estande do Amazonas

e conhece projeto de escola estadual de Tefé ( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição (X) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:PCE

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação visita estande do Amazonas e conhece projeto de escola estadual de Tefé O ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antônio Raupp, esteve no estande do Governo do Amazonas na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SPBC). Ele estava acompanhado do pesquisador da Technion, Daniel Shechtman, Prêmio Nobel da Química 2011. A visita de Raupp se deu durante a abertura da 20ª edição da ExpoT&C, mostra de ciência e tecnologia realizada dentro da programação da 64ª SPBC.Na oportunidade, Raupp ainda conheceu e elogiou a pesquisa “Preparação do café do coco do tucumã e extração do óleo do tucumã”, realizada pela professora de Química, Alessandra Lopes, do Centro Educacional Governador Gilberto Mestrinho, em Tefé (distante 575 quilômetros de Manaus). A pesquisa de iniciação científica foi financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio do Programa Ciência na Escola (PCE).Na ocasião, o ministro recebeu o exemplar da revista “Amazonas Faz Ciência”, produzida pela equipe do Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon), da Fapeam, que traz em suas páginas uma entrevista exclusiva dele falando sobre a importância estratégica da região amazônica para o País, onde ele destacou que a biodiversidade é a chave para o desenvolvimento científico na Amazônia. Fonte Governo do Estado do Amazonas http://jamboverde.blogspot.com.br/2012/07/ministro-da-ciencia-tecnologia-e.html


Veículo: Animal Livre Assunto:

Editoria:

Pag:

Estudantes de várias instituições apresentaram seus trabalhos nas

mais diversas áreas da ciência no I CONIC ( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Editoria: Vininha F. Carvalho

Estudantes de várias instituições apresentaram seus trabalhos nas mais diversas áreas da ciência no I CONIC No terceiro dia do I Congresso de Iniciação Científica (I CONIC), realizado pela Coordenação de Capacitação (COCP) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), deu-se prosseguimento às apresentações desenvolvidas pelos alunos que expuseram seus trabalhos de pesquisa orientados por pesquisadores do Inpa, no Auditório do Bosque da Ciência, Campus I. Durante a parte da manhã foram apresentados os trabalhos das áreas de Ciências Biológicas; Ciências Agrárias; Ciências Exatas, da terra e Engenharias. A aluna Andreia Tourinho, orientada pela pesquisadora do Inpa Francisca Dionísia, falou sobre a diversidade arbórea e arbustiva em uma jazida de exploração de solos. Já a estudante Beatriz Macedo, apresentou um trabalho sobre “Aniba rosaeodora Ducke (Lauraceae) na Reserva Ducke”. “Um dos objetivos do meu trabalho foi analisar o ritmo das fases de floração, frutificação e mudança foliar pra determinado tipo de coleta de sementes, e ainda investigar as variações climáticas nas freqüências fenológicas reprodutivas”, explicou Andreia Tourinho. A estudante Jessica Hernandes, expôs seu trabalho sobre catálogo de flores do Município de Santa Izabel, orientado pela pesquisadora Maria de Lourdes. “O Brasil possui a maior biodiversidade do mundo, sendo a maior parte na região amazônica. O que ocorre é que muitas dessas espécies ainda não foram catalogadas e este catálogo servirá para divulgar a flora do Município de Santa Izabel”, afirmou. Programa de Iniciação Científica: A Iniciação Científica possibilita aos estudantes estarem desde cedo em contato constante com a produção científica por meio de projetos de pesquisas que propiciarão uma formação acadêmica no ramo da ciência. Ao longo dos seus 21 anos, o programa vem proporcionando aprendizagem e aperfeiçoamento a


esses jovens cientistas, gerando benefícios ao desenvolvimento científico da região amazônica. O I CONIC é uma parceria entre o Inpa e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). O evento teve início dia 16 de julho e vai até sexta-feira (20). Fonte: Fernanda Farias http://www.animalivre.com.br/home/?tipo=noticia&id=3888


Veículo: SECTI-AM Assunto:

Editoria:

Pag:

Conferência de abertura da SBPC vislumbra o futuro da CT&I no Brasil

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição (X) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

SBPC - Conferência de abertura da SBPC vislumbra o futuro da CT&I no Brasil 23/07/2012 - São Luís (MA) - Um panorama geral sobre os desafios para o desenvolvimento científico do Brasil para o próximos anos e o papel do Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI) neste processo. Este foi o mote da 1a Conferência da 64a Reunião da SBPC, nesta segunda-feira (23), proferida pelo ministro da Ciência Tecnologia e Inovação, Marco Antônio Raupp, e apresentada pela presidente da SBPC, Helena Nader. Siga o CIÊNCIAemPAUTA no Twitter! Com o tema “Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia & Inovação: desafios e oportunidade”, Raupp iniciou destacando os marcos do novo cenário da área no País por meio do eixo do desenvolvimento sustentado, que vem se destacando desde o Brasil pós-guerra, a industrialização e o desenvolvimento da agropecuária. O ministro enfatizou as demandas atuais no cenário de CT&I como o ingresso na economia, de forma a se fazer presente contribuir para o desenvolvimento da economia nacional, os desafios para ampliar a base cientifica, o fortalecimento do sistema de CT&I nacional a partir de articulações políticas para elevar o nível de qualidade da educação em todos os níveis.

“Nesse sentido, o governo federal tem acenado com várias medidas práticas para atender às diversas demandas. Uma delas foi a definição da Política da Ciência e Tecnologia e Inovação (Pacti), no período de 2007 a 2010, o Plano Brasil Maior, desenvolvido a partir de agosto de 2011 e mais recentemente a Estratégia Nacional de CT&I (Encti) em desenvolvimento desde 2011", frisou. Novos objetivos Raupp destacou ainda o que vem sendo feito e os resultados imediatos das ações para promover a CT&I como um eixo estruturante para o desenvolvimento do Brasil. Entre eles, a otimização dos recursos orçamentários, a manutenção, aprimoramento e criação de programas mobilizadores, e a preocupação em proporcionar consistência às políticas de CT&I no âmbito do governo federal. Medidas recentes Como resultados práticos já alcançados, o ministro ressaltou a renovação dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) que apresentaram bons resultados e foram ampliados de três para cinco anos de atuação. Além disso, ele também citou as ações para garantir a tecnologia assistiva e a criação de programas como o Ciências sem Fronteiras.

“É importantíssimo ressaltar o reajuste dos valores das bolsas da Capes, anunciado recentemente, o lançamento dos editais do CNPq que juntos somam mais de R$ 250 milhões, as ações de subvenção econômica que chegam a R$ 1,2 bilhão em três anos e os novos créditos da Finep que atualmente somam R$ 2 bilhões”, pontuou. Estratégia nacional de CT&I A garantia da evolução científica nacional foi apresentada a partir de um mapa estratégico do programas a serem desenvolvidos para o enfretamento dos novos desafios. “Nós vamos trabalhar no fortalecimento da base de sustentação da política de CT&I para o aperfeiçoamento dos instrumentos que permitam isso como a ampliação da titulação de mestres e doutores no País e a consolidação da ciberinfraestrutura da Rede Nacional de Pesquisas (RNP) até 2014,


atingindo o maior número de municípios com velocidade entre 100Mbps e 1Gbps”, exemplificou Raupp, destacando a alta capacidade transfronteira das redes de pesquisas, cujo desafio será atender as áreas não cobertas como a Amazônia. Ao final da conferência, Raupp acenou com um futuro promissor no campo da comunicação por meio da tecnologia e a disposição do MCTI para se chegar a uma conclusão quanto as definições do marco legal em discussão em Brasília. Ele encerrou a conferência conclamando à todos a pensar as condições para implementações das propostas levantadas durante a reunião afirmando que “só com um bom desempenho e bons resultados é que a sociedade acreditará em CT&I e, principalmente os benefícios que isso pode trazer a ela”, finalizou. Visão da realidade A diretora-presidenta da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Maria Olivia Simão, disse que ficou bastante satisfeita com o que foi pontuado pelo ministro, mas destacou que apesar da ações apresentadas existem outros temas importantes que interessam a Amazônia, pois a região precisa ser considerada de forma integral, principalmente quando o MCTI reconhece que a ciência, a tecnologia e a inovação são protagonistas do desenvolvimento sustentável.

“Nós temos muito a pensar e a contribuir para promover essa questão do desenvolvimento sustentável. Nesse contexto, sentimos falta de ações mais contundentes. Nós vamos continuar cobrando essa postura mesmo reconhecendo que temos participação nos inúmeros programas apresentados que nos tocam como prioridade", afirmou. Maria Olivia Simão lembrou ainda que o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) é um espaço que precisa ser reivindicado como um espaço de promoção do desenvolvimento sustentável. Para o titular da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia (Secti/AM), Odenildo Sena, há um certo esforço por parte do governo federal via MCTI, mas há também um esforço muito grande por parte do governo do estado em avançar nestas questões das comunicações na região norte.

“Confesso que sou meio cético em relação a promessas, principalmente quando se trata de qualquer coisa para a Amazônia. Eu prefiro aguardar para ver o fato concretizado", afirmou Sena. No entanto, o secretário disse que ficou animado ao ouvir do ministro que dedicará dois momentos na sua agenda para visitar o Amazonas no segundo semestre e também sobre os parques tecnológicos. "Mas neste sentido nós também já estamos nos antecipando, porque a Secti está capitaneando junto com a Fapeam uma discussão para a implantação, na região, de um parque tecnológico na área de pesca. Ainda sobre a fala do ministro, apesar do que foi apresentado e sobre o que de fato vem sendo feito na região, eu entendo que não se tem um grande projeto revolucionário e ousado para a Amazônia”, finalizou. Fonte: Agência Fapeam, por Ulysses Varela

http://www.secti.am.gov.br/noticia.php?cod=8670


Veículo: Rede Globo.com /Rede Amazônica Assunto:

Editoria:

Pag:

Rede Amazônica: lista dos finalistas do Prêmio Milton Cordeiro é

divulgada ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (X) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

21/07/2012 13h43 - Atualizado em 21/07/2012 13h43

Rede Amazônica: lista dos finalistas do Prêmio Milton Cordeiro é divulgada

Serão premiadas matérias de TV, rádio, internet e jornalismo impresso Por Rede Amazônica Da Redação A Fundação Rede Amazônica divulgou neste sábado (21) a lista dos finalistas do Prêmio Milton Cordeiro de Jornalismo, que homenageia os 80 anos do vice-presidente de Jornalismo da Rede Amazônica, Milton Cordeiro. Com mais de 150 profissionais inscritos, o prêmio tem como objetivo premiar as melhores matérias com temas que exaltem ou promovam o desenvolvimento e a valorização da Amazônia. Concorrem profissionais e estudantes de jornalismo que trabalham nos estados em que há atuação da Rede Amazônica: Acre, Amapá, Amazonas, Roraima e Rondônia. Os candidatos indicados ao prêmio foram selecionados pela Comissão Avaliadora composta por jornalistas, representantes do Sindicato da classe no Amazonas e por professores de universidades públicas e privadas de Manaus. Premiação O concurso conta com as categorias jornalismo impresso, radiojornalismo, telejornalismo e webjornalismo. Os vencedores receberão um prêmio no valor de R$ 3 mil e serão anunciados durante o encerramento do XVIII Seminário de Jornalismo da Amazônia, no dia 3 de setembro, no Studio 5 Centro de Convenções. Confira a lista dos indicados, por categoria: WEBJORNALISMO Eliena Monteiro Matéria :Ciência desvenda "arma" para cura da cárie Veículo: Portal Amazônia (Ciência e Tecnologia) Isaac de Paula Marcas misteriosas sobre solo amazônico Veículo: Portal Amazônia (Meio Ambiente) Isaac de Paula


Matéria: Recordes naturais comprovam megalomania da Amazônia Veículo: Portal Amazônia (Meio Ambiente) Rafaela Vieira Matéria: Empresa inova e reaproveita resíduo do guaraná Veículo: FAPEAM - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas / WEB / (Notícias) Ronaldo Menezes do Vale Matéria: UEA realiza a maior formatura indígena do País Veículo: Portal D24AM IMPRESSO Cleidimar Pedroso Matéria: Rural e urbano se misturam em alguns bairros de Manaus Veículo: Diário do Amazonas Leandro Prazeres, Clóvis Miranda e Steffanie Schimdt Matéria: Especial Gás e Petróleo: uma revolução silenciosa no coração da floresta Veículo: A crítica Leandro Prazeres, Steffanie Schimidt, Felipe Libório e Márcio Silva Matéria: Haitianos: as faces dos novos brasileiros Veículo: A crítica Náferson Cruz Matéria: A volta do ouro da Amazônia Veículo: Jornal Amazonas em Tempo Silvio de Macedo dos Santos (ZEKATRACA) Matéria: EFMM - O Centenário da Ferrovia que não deveria ter parado Veículo: Diário da Amazônia RADIOJORNALISMO Aldrin Pontes Matéria: Leitores de tela para deficientes visuais Veículo: Rádio Amazonas FM Edilene Mafra / Eliena Monteiro Matéria: Polo Industrial de Manaus impulsionam economia do País, atuando com sustentabilidade Veículo: Rádio Amazonas FM Gecilene Sales e Bruno Elander Matéria: Indígena do Amazonas representará o Brasil em parlamento europeu, sobre política de etnodesenvolvimento Veículo: Rádio Rio Mar Samara Souza Matéria: Lançamento do projeto piloto APOENA. Novo software de faturamento em tempo real Veículo: Programa CBN Manaus Samara Souza Matéria: Omar Aziz inaugura Brasjuta


Veículo: Programa CBN Manaus TELEJORNALISMO Daniela Assayag, Orlando Jr , Carlos Barbosa, Camila Silva e Ernias Dias e Ocimar Lima Matéria: Imigrantes Japoneses e a Amazônia Veículo: TV Globo Daniela Assayag, Orlando Jr e Luiz Avelino e Ocimar Lima Matéria: Genética dos Botos da Amazônia Veículo: TV Globo Daniela Assayag, Orlando Jr, Carlos Barbosa, Camila Silva e Ernias Dias e Ocimar Lima Matéria: Vila Amazônia Veículo: TV Globo Jefson Dourado Matéria: BR-364 / Acre Veículo: TV Acre Jefson Dourado Matéria: Escola em casa Veículo: TV Acre http://redeglobo.globo.com/redeamazonica/noticia/2012/07/rede-amazonica-lista-dos-finalistas-dopremio-milton-cordeiro-e-divulgada.html


Veículo: Rádio Rio Mar Assunto:

Editoria:

Pag:

AMAZONAS TEM O MAIOR ESTANDE DE EXPOSIÇÃO NA SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

AMAZONAS TEM O MAIOR ESTANDE DE EXPOSIÇÃO NA SBPC Segunda-feira, 23 de Julho de 2012 Começou na noite de ontem, 22, nas dependências da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), a abertura da 64ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Na ocasião, Amazonas esteve representado por autoridades, como o secretário de Estado de CT&I, Odenildo Sena, o reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), José Aldemir de Oliveira, e a diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam), Maria Olívia Simão. O Estado participa do evento com um estande de 72 metros quadrados, considerada a maior mostra de ciência e tecnologia das Américas e cuja abertura ocorre nesta segunda-feira. Também integram o grupo de expositores a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Fundação Nokia de Ensino (FNE), enquanto instituições convidadas. Na ocasião, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, destacou que a SBPC é um momento importante para a ciência, uma vez que cria a oportunidade de discussão entre vários atores. O titular da Secretaria de CT&I do Amazonas , Odenildo Sena, destacou que o Governo do Amazonas tem investido muito em Ciência e Tecnologia nos últimos anos e transformou essa em uma área estratégica. Segundo ele, a presença do Estado na SBPC já se transformou em uma tradição e a oportunidade de levar o nome do Amazonas pelas ações do Governo do Estado nessa área de Ciência e Tecnologia para o Brasil inteiro tem sido muito bem aproveitada. O reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), José Aldemir de Oliveira, ratificou que a participação na SBPC é um momento importante para o Estado. Ele ressaltou o esforço efetuado pela Secti-AM, Fapeam e UEA, bem como das demais instituições do Amazonas que atuam na área e estão participando do evento. Segundo a diretora presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas, Maria Olívia Simão, a reunião da SBPC é importante porque reúne um número muito grande de pesquisadores do Brasil e é claro o Amazonas não poderia ficar de fora. Emerson Miranda – Rádio Rio Mar http://rederiomar.com.br/?pagina=noticia&id=1064


Veículo: Assunto:

Tadeu de Souza.com

Editoria:

Pag:

AMAZONAS MARCA PRESENÇA NA ABERTURA DA SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

AMAZONAS MARCA PRESENÇA NA ABERTURA DA SBPC Solenidade foi realizada nas dependências da Universidade Federal do Maranhão

AGECOM - Com a participação de cientistas, pesquisadores, estudantes e gestores da área de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), ocorreu na noite deste domingo (27 de julho ), a abertura da 64ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A solenidade foi realizada nas dependências da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Na ocasião, Amazonas esteve representado por autoridades, como o secretário de Estado de CT&I, Odenildo Sena, o reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), José Aldemir de Oliveira, e a diretora-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam), Maria Olívia Simão. O Estado participa do evento com um estande de 72 metros quadrados, coordenado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM), na ExpoT&C - considerada a maior mostra de ciência e tecnologia das Américas e cuja abertura ocorre nesta segunda-feira. http://www.tadeudesouza.com.br/?q=20-conteudo-39860-amazonas-marca-presen-a-na-abertura-dasbpc


Veículo: Assunto:

No Sul do Amazonas (blog)

Editoria:

Pag:

Seminário discutirá Produção Agrícola Familiar e Extrativista Vegetal

no Sul do Amazonas ( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Segunda-feira, 23 de julho de 2012 Seminário discutirá Produção Agrícola Familiar e Extrativista Vegetal no Sul do Amazonas Humaitá, 23 de julho de 2012 O Núcleo de Pesquisa e Extensão em Ambiente, Socieconomia e Agroecologia – NUPEAS da Universidade Federal do Amazonas - UFAM, realizará o ‘II Seminário da Produção Agrícola Familiar e Extrativista Vegetal no Vale do Rio Madeira’. Este evento é destinado aos produtores rurais agrícolas familiares e aos produtores do extrativismo vegetal, empresas públicas, estudantes de graduação, sociedade civil organizada, ONG’s e gestores ambientais. Entre os objetivos deste seminário estão 'estabelecer um fórum de debate permanente e ações de pesquisa e extensão integradas com os agricultores familiares do Sul do Amazonas por meio da experiencia dos mesmos e da expertise da UFAM e de deus parceiros'. Participará deste evento produtores dos municípios de Humaitá, Manicoré, Apuí, Novo Aripuanã, Lábrea e Canutama, com a parceria do IEB, Diocese de Humaitá, CNPQ, FAPEAM, e UFAM Pró-Reitoria de Extensão e Interiorização. O Seminários estará ocorrendo dos dias 28 a 30 de julho de 2012 no auditório do Campus do Instituto de Educação , Agricultura e Ambiente - IEAA/ UFAM, na cidade de Humaitá. fonte: NUPEAS/IEAA http://nosuldoamazonas.blogspot.com.br/2012/07/seminario-discutira-producao-agricola.html


Veículo: Assunto:

Mochilão Jornalistico (blog)

Editoria:

Pag:

Tefé e a ciência

( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa: PCE

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Tefé e a ciência Tefé recebeu nesta segunda-feira (16) a equipe do Programa Ciência na Escola/FAPEAM no qual tenho a honra de fazer parte. A cidade além de muito aconchegante e hospitaleira, vem se destacando pelos projetos de iniciação científica fomentados pela FAPEAM, e visando crescimento e conhecimento a cidade investe em seus brilhantes alunos. Videorreportagem com a Professora de Ciências Girlane Brandão destacando a nossa participação : http://www.youtube.com/watch?v=GOVSqAsJWs0&feature=youtu.be Fonte http://mochilaojornalistico.blogspot.com.br/2012/07/tefe-e-ciencia.html


Veículo:

Mochilão Jornalistico (blog)

Assunto:

A ciência do sucesso !

Editoria:

( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (x) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: (x) sim ( )não Projeto: Pesquisador(a): Programa: PCE

Pag:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

A ciência do sucesso ! Por Luciano Lima Que uma boa educação escolar é a base de boa parte de nossas melhores qualidades, já sabemos. E formar melhores cidadãos com incentivo científico isso é uma realidade presente no Amazonas.O Programa Ciência na Escola (PCE) da Fundação de Amaparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) transforma essa premissa em algo real, tanto em Manaus quanto no interior do nosso Estado.A Pesquisadora do INPA Dra. Maria de Fátima Vieira Nowak falou ao Mochilão sobre a importância da Ciência e Tecnologia desde o ensino Básico nas escolas do Amazonas. Confira na videorreportagem : http://mochilaojornalistico.blogspot.com.br/2012/07/que-uma-boa-educacao-escolar-e-base-de.html


Veículo: SECTI-AM Assunto:Secretaria

Editoria:

Pag:

do Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão

( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

SBPC - Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão 23/07/2012 - Entre as ações da secretaria previstas estão as apresentações sobre o plano para prevenção, controle do desmatamento e das queimadas no MA e o sistema estadual de unidades de conservação e políticas de biodiversidade. Siga o CIÊNCIAemPAUTA no Twitter! A gestão de unidades de conservação no Estado do Maranhão, com a implementação das respectivas políticas e planos para a proteção dos saberes e comunidades tradicionais são alguns dos temas que são destaque da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão (Sema), durante a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís. Na mesa da Sema, localizada no stand do Governo do Estado do Maranhão, servidores estarão divulgando outras ações, projetos e planos desenvolvidos pelo órgão ambiental relacionados ao tema Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza como o “Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento e das Queimadas no Estado do Maranhão”; “Políticas de Biodiversidade e o aplicativo de apoio à fiscalização denominado OSM “Olhos Sobre o Maranhão”. O OSM é uma ferramenta em defesa do meio ambiente. Lançada na Rio +20, o aplicativo é pioneiro criado para smartphones que permite fotografar crimes ambientais e enviar a foto digital diretamente para o departamento de fiscalização da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema). No órgão ambiental a denúncia será triada e permite que os fiscais cheguem, mais rapidamente, ao local onde foram praticados os delitos ambientais. Quando a fiscalização da denúncia não for da competência administrativa da Sema a secretaria a encaminhará para o órgão responsável. Inicialmente disponível para smartphones, o aplicativo foi inscrito na plataforma IOS, o que permite que seja utilizado por pessoas que possuam iphone e iped, mas em breve será inscrito em outra plataforma. Isso permitirá que mais cidadãos tenham acesso ao aplicativo e possam ajudar a denunciar os mais diversos tipos de crimes ambientais atuando também como fiscais da natureza. Para a Superintendente de Educação Ambiental da Sema, Eliane Alhadef, “esse é o maior evento científico e acadêmico do país e a temática dessa edição da SBPC, além de ter estreita relação com a realidade do Maranhão, propicia uma oportunidade única para o diálogo e troca dos diversos saberes para a construção da sustentabilidade no Estado”. Sema promoverá também roda de diálogos


Durante a SBPC, a Sema vai realizar também a “Roda de Diálogos da SEMA sobre os planos de manejo das unidades de conservação do Estado”. Esse pequeno fórum de discussões está previsto para o dia 25 de julho, quarta-feira, das 9h às 12h, no Colégio Universitário. O objetivo do fórum é ouvir o posicionamento, as ideias, opiniões e projetos acerca da conservação das espécies e paisagens do Maranhão, bem como abordar os planos de Manejo e as Listas Vermelhas de Espécies Ameaçadas, incentivando os pesquisadores a participarem da elaboração de ferramentas úteis à gestão pública dos nossos Recursos Naturais. Ascom Sema, por Patrícia Santiago

http://www.secti.am.gov.br/noticia.php?cod=8659


Veículo: SECTI-AM Assunto:Fármaco

Editoria:

Pag:

brasileiro mostra potencial contra tuberculose e câncer

( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Fármaco brasileiro mostra potencial contra tuberculose e câncer 23/07/2012 - Em artigo recém-publicado na revista Infectious Agents and Cancer, pesquisadores brasileiros e norte-americanos demonstraram que um fármaco desenvolvido no Brasil e batizado de P-MAPA é capaz de ativar determinados receptores do sistema imunológico e favorecer o combate à tuberculose e ao câncer de bexiga. Siga o CIÊNCIAemPAUTA NO Twitter! Estudos anteriores indicaram que a molécula, criada pela rede de pesquisa Farmabrasilis a partir do fungo Aspergillus oryzae, tem ação imunomoduladora, ou seja, estimula o sistema imune a combater diversos tipos de tumores e doenças infecciosas, entre elas malária, leishmaniose visceral e algumas viroses hemorrágicas. Agora, pela primeira vez, os possíveis mecanismos de ação da droga foram descritos. Testes in vitro com células humanas e experimentos em animais revelaram que o P-MAPA ativa receptores existentes na membrana celular conhecidos como toll-like. Além disso, em ratos, a droga modificou a expressão da proteína p-53, possivelmente relacionada à regulação dos receptores.

“Os receptores toll-like são capazes de reconhecer fragmentos de vírus e bactérias, além de fatores moleculares associados a tumores ou a doenças infecciosas”, explicou Wagner José Fávaro, professor do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e orientador do trabalho de pós-doutorado de Fábio Rodrigues Ferreira Seiva, que teve bolsa financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Esses receptores podem auxiliar na redução tumoral de duas maneiras: inibindo a formação dos vasos sanguíneos que irrigam a região e recrutando células de defesa para atacar o tumor. Segundo Fávaro, o P-MAPA – abreviação de agregado polimérico de fosfolinoleato-palmitoleato de magnésio e amônio proteico – atua especificamente sobre os subtipos 2 e 4 dos receptores toll-like. De acordo com a literatura científica, esses subtipos estariam relacionados ao câncer de bexiga.

“Ainda não se sabe com certeza se a resposta desencadeada por eles é favorável ou desfavorável. Podem atuar como reguladores negativos ou positivos da carcinogênese, mas nossos resultados indicam que a ativação dos receptores auxiliou na regressão do tumor”, disse Fávaro. Os experimentos foram realizados em ratos. Os pesquisadores introduziram diretamente na bexiga dos animais o carcinógeno N-metil-N-nitrosoureia (composto N-nitroso) – substância também existente no cigarro. Após oito semanas de exposição, os roedores já apresentavam lesões pré-malignas e malignas na bexiga urinária.

“Esse modelo animal se aproxima muito do que acontece com humanos. fumantes e


trabalhadores expostos a determinadas substâncias químicas inalam o N-nitroso e o excretam na urina. O contato do carcinógeno com o epitélio da bexiga, ao longo do tempo, acaba causando o câncer”, explicou Fávaro. Os animais foram então tratados por outras oito semanas. O efeito do P-MAPA foi comparado com o da vacina BCG (sigla para Bacillus Calmette-Guerin), usada originalmente na prevenção da tuberculose e considerada atualmente a melhor opção para o controle do câncer de bexiga.

“O principal tratamento para o câncer do tipo não-músculo invasivo, que apresenta lesões superficiais, consiste em remover cirurgicamente o tumor e aplicar a imunoterapia com a vacina BCG diretamente na bexiga”, disse Fávaro. Descobriu-se na década de 1970 que a BCG induz uma resposta imune massiva, estimulando a produção de células que atacam o tumor. No experimento, os ratos tratados com a vacina, verificou-se uma redução de 20% a 30% no grau tumoral, mas os animais continuavam a apresentar lesões malignas. Já no grupo que recebeu o P-MAPA, a redução do grau tumoral foi de 90%. “Os animais deixaram de apresentar lesões malignas e pré-malignas, passando a apresentar apenas lesões inflamatórias”, disse Fávaro. Outra vantagem do P-MAPA é a baixa ocorrência de efeitos adversos verificada em estudos com diversos tipos de animais. “A BCG é preparada com bacilos atenuados e, portanto, é contraindicada para pacientes com imunodeficiência”, disse. Os efeitos colaterais, explicou o pesquisador, estão presentes em mais de 90% dos pacientes tratados com BCG e vão desde sintomas irritativos leves até reações alérgicas, instabilidade hemodinâmica e febre persistente. Nesses casos, o tratamento precisa ser suspenso.

“Nos testes com animais, o P-MAPA mostrou resultados mais eficazes e com menores efeitos colaterais. Isso indica que pode se tornar um grande aliado no tratamento”, destacou Fávaro. Tuberculose A eficácia do P-MAPA no combate à tuberculose foi investigada graças a uma parceria da Farmabrasilis com o National Institute of Allergy and Infectious Diseases (NIAID) e pesquisadores da Colorado State University, nos Estados Unidos.

“Primeiro foram feitos testes in vitro, nos quais foi aplicado o P-MAPA sobre colônias da bactéria causadora da tuberculose. O objetivo era ver se a droga possuía efeito antibiótico”, contou Fávaro. O resultado foi negativo. Quando comparado aos antibióticos normalmente usados no tratamento da tuberculose, o P-MAPA não se mostrou capaz de inibir o crescimento dos bacilos. “Mas quando foi testado em animais, o imunomodulador se mostrou capaz de reduzir significativamente as unidades formadoras de colônias”, ressaltou. O experimento foi feito com ratos infectados com a bactéria causadora da tuberculose por meio de um aerossol. Nesse caso, o tratamento com o P-MAPA foi comparado com o moxifloxacin (fluorquinolona), antibiótico sintético de quarta geração em fase final de aprovação pela Food and Drug Administration (FDA) – órgão do governo norte-americano que regula medicamentos . No grupo tratado com P-MAPA, houve uma redução de 28% da carga bacteriana. No grupo tratado com Moxifloxacin, a queda foi de 40%. Os animais tratados com a associação das duas drogas apresentaram carga bacteriana 38% menor.


“O P-MAPA sozinho teve um efeito menor, mas também causou menos reações adversas. A vantagem de associar as duas drogas é que você consegue obter um resultado semelhante ao do moxifloxacin isolado, mas com menos efeitos colaterais”, disse Fávaro. Em diversas pesquisas realizadas com animais e em testes preliminares com humanos, o PMAPA apresentou baixa toxicidade. Até o momento, não foram relatados efeito adversos importantes nas dosagens usadas experimentalmente. Fonte: Agência Fapesp, por Karina Toledo

http://www.secti.am.gov.br/noticia.php?cod=8661


Veículo: SECTI-AM Assunto:Inpa

Editoria:

Pag:

apresentará pesquisas e projetos na 64ª SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Inpa apresentará pesquisas e projetos na 64ª SBPC 23/07/2012 - A cidade de São Luís (MA) sediará, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Com o tema “Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza”, a edição de 2012 visa principalmente a inclusão social. Siga o CIÊNCIAemPAUTA no Twitter! A Amazônia também estará inserida no âmbito das discussões, por meio de entidades como o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), que vai explanar sobre os estudos, pesquisas e projetos realizados com referência no Bioma Amazônico. Palestras, conferências, reuniões e exposições são algumas das atividades contidas na agenda de ações que serão desenvolvidas pelo Inpa durante o evento. Formação de recursos humanos especializados; Ecossistemas de áreas inundáveis brasileiras: variabilidade e perspectivas de uso sustentável; Iniciação Científica; Maranhão: um encontro de biomas; Belo Monte: impactos sócio-ambientais e Movimento Xingu vivo para sempre, serão os principais temas trabalhos pelos pesquisadores do Inpa durante toda a semana. EXPO T&C Hoje acontece a abertura da EXPO T&C, uma das mais relevantes mostras de ciência, tecnologia e inovação do país, que acontecerá este ano em uma área de 6.000m² no Campus da UFMA, em pavilhões climatizados, com a participação de importantes Institutos, centros de ensino, ciência e cultura. A EXPO T&C funcionará de 23 a 27 de julho, das 10h às 19h. Representações da biodiversidade, pesquisas e também curiosidades sobre a Amazônia serão expostas no estande do Inpa, no pavilhão I, local onde estarão inseridos os Institutos e Centros de Pesquisas ligados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Durante a EXPO T&C/SBPC o Inpa realizará ainda, algumas palestras sobre os estudos e projetos desenvolvidos na Amazônia, cujas apresentações abordarão temáticas como a identificação anatômica de madeiras tropicais; o Bosque da Ciência como instrumento de popularização da ciência; o Cubiu, uma nova fruteira da Amazônia com potencial agrícola; além do lançamento de nove publicações do Inpa, com sorteio de exemplares e também degustação de produtos amazônicos, que acontecem de 24 a 27 de julho, no período vespertino. Estande Inpa Pensando nos avanços significativos que o Inpa tem conquistado nas questões ligadas ao ambiente de empreendedorismo e tecnologias sociais, estarão expostos do estande do Instituto, alguns dos seus produtos e processos protegidos, com informações sobre as tecnologias contidas nas patentes, geradas a partir do conhecimento produzido pelos pesquisadores que, em alguns casos, utilizam os saberes tradicionais como ponto inicial para a realização de seus estudos. Economia verde será o foco da temática institucional apresentada na exposição. Produção e tecnologias de alimentos, aproveitamento de madeiras e resíduos florestais, filtragem e desinfecção de água utilizando energia solar e produtos regionais serão alguns dos assuntos


que o visitante poderá conhecer um pouco mais. Geléias, sucos, bombons e licores de frutas de camu-camu, araçá e cubiu, além de sopa de piranha desidratada, palmito de pupunha e açaí e salsicha de peixe, serão servidos para que o público presente no evento possa conhecer, mesmo que de forma incipiente, os sabores e potencial nutritivo das iguarias amazônicas. Fonte: Inpa, por Eduardo Gomes

http://www.secti.am.gov.br/noticia.php?cod=8668


Veículo: SECTI-AM Assunto:Nobel

Editoria:

Pag:

de Química de 2011 é um dos convidados da SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Nobel de Química de 2011 é um dos convidados da SBPC 23/07/2012 - A descoberta de uma nova classe de sólido, os quasicristais, pelo cientista israelense Daniel Shechtman, Prêmio Nobel de Química de 2011, alterou fundamentalmente a forma como os químicos concebem a matéria sólida, fato reconhecido pelo comitê organizador do Nobel. A história de como Shechtman comprovou a estrutura que diferenciava o novo sólido dos demais – antes classificados como cristais e amorfos – será relatada pelo próprio pesquisador, que está no Brasil para participar da 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O evento acontece até o dia 27 de julho, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Siga o CIÊNCIAemPAUTA no Twitter! De acordo com o comitê do Prêmio Nobel, a partir da descoberta de Shechtman em 1982, cientistas produziram, posteriormente, tipos de quasicristais em laboratório e encontraram formas naturais do sólido em amostras minerais de um rio na Rússia. As pesquisas avançaram e, conforme artigo da revista Química Nova na Escola, da Sociedade Brasileira de Química (SBQ), quasicristais foram encontrados em um dos mais duráveis tipos de aço do mundo. A publicação relata ainda que, ao tentar obter diferentes tipos de ligas metálicas, uma empresa sueca criou uma espécie de aço que, hoje, é usado em produtos como lâminas de barbear e em agulhas finas feitas especificamente para cirurgia de olhos. Tendo como tema principal Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza, a SBPC deve reunir 20 mil pessoas durante a semana. Serão 61 conferências, 66 mesas redondas, 48 minicursos e atividades como reuniões de trabalho, assembleias e encontros para a discussão sobre os avanços da ciência. Fonte: Correio do Estado

http://www.secti.am.gov.br/noticia.php?cod=8664


Veículo: SECTI-AM Assunto:Ministro

Editoria:

Pag:

Raupp recebe proposta consolidada do Código Nacional de

CT&I ( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (X) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Ministro Raupp recebe proposta consolidada do Código Nacional de CT&I 23/07/2012 - São Luís (MA) - A proposta consolidada para a criação do Código Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação foi entregue na tarde desta segunda-feira (23) ao ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp. Ele sinalizou que a proposta será analisada e encaminhada. "O MCTI vai estudar a nova proposta do código. Vamos avaliar se já existe um consenso. Se tiver, vamos propor ao governo federal a elaboração de uma medida provisória", afirmou. Siga o CIÊNCIAemPAUTA no Twitter! A entrega da proposta aconteceu durante a solenidade de abertura do Fórum conjunto dos Conselhos Nacionais de Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti) e das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), que acontece no hotel Luzeiros, em São Luis (Maranhão). O fórum Consecti/Confap ocorre em paralelo com a 64 a Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Idealizada pelos dois conselhos, a primeira versão da proposta do código foi encaminhada, em setembro de 2011 para o Congresso Nacional. De maneira a atender a demandas do próprio MCTI e do setor empresarial, alguns aspectos do documento passaram por acertos jurídicos, os quais foram realizados por um grupo de trabalho formado por membros do Consecti e do Confap em parceria com representantes MCTI e de entidades da indústria, entre as quais, a Conferência da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O texto finalizado será enviado ao Congresso Nacional como um substitutivo à proposta anterior. O presidente do Consecti e secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SECTI-AM), Odenildo Sena, diz esperar que, com a entrega formal do texto consolidado, o MCTI possa “abraçar” o código. “Entendo que o nosso compromisso encerra com a entrega da proposta consolidada ao ministro. Tivemos a ideia de elaborar o texto, consultar as instituições que, por sua vez, deram várias contribuições. Agora, esperamos que esse documento possa ser adotado como uma proposta de governo e que seja aprovado em pouco tempo para o bem da ciência brasileira”, destacou. Por sua vez, o presidente do Confap, Mário Neto Borges, afirma ter ficado satisfeito com o resultado da proposta final. Segundo Neto, foram agregados aspectos importantes de interesse da academia, do setor empresarial e do próprio governo. “Acreditamos que essa proposta deva tramitar com mais agilidade no Congresso Nacional”, afirmou. O ministro de CT&I, Marco Antonio Raupp, durante a solenidade de abertura da SBPC, fez questão de ressaltar que o código é fundamental para o avanço da ciência, tecnologia e


inovação no País. Ele disse que a iniciativa é consensual no MCTI e destacou o trabalho realizado pelo Consecti e Confap. O Código de Ciência, Tecnologia e Inovação altera diversas leis vigentes, entre as quais, a Lei 8666/1993, que trata a questão das compras e aquisições. O novo arcabouço legal retira os entraves burocráticos, os prazos infindáveis e as dificuldades para a utilização dos recursos que vêm freando o progresso da ciência. Fórum encerra nesta terça O Fórum conjunto Consecti/Confap inicia nesta segunda-feira (23) e encerra no dia 25 de julho. O evento tem por objetivo principal debater o papel dos Parques Tecnológicos na construção de políticas de estado. Além de contar com as presenças do Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação e da Governadora do Estado do Maranhão, o evento abordará também assuntos como a cooperação entre Brasil e Itália para as oportunidades científicas e tecnológicas. Estão previstas ainda, a explanação dos papeis das agências financiadoras para o fomento de incubadoras de empresas e em projetos estruturantes dos Parques Tecnológicos. Já confirmaram presença no evento presidente do Consecti e secretário da SECTI-AM, Odenildo Sena, o presidente do CNR – Itália, professor Luigi Nicolais; do CNPq, Glaucius Oliva, da Capes, Jorge Guimarães; da Finep, Glauco Arbix; presidente do Confap, Mario Neto Borges e da ANPROTEC, Francilene Procópio Garcia. Fonte: CIÊNCIA em PAUTA/SECTI-AM, por Lisângela Costa

http://www.secti.am.gov.br/noticia.php?cod=8663


Veículo: SECTI-AM Assunto:

Editoria:

Pag:

Presidente da SBPC critica falta de investimentos na educação

( ) Release da assessoria de imprensa (X) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria (X) Publicado no Site da FAPEAM ( ) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

SBPC - Presidente da SBPC critica falta de investimentos na educação 23/07/2012 - Aberta ontem (22), no Campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís, a 64ª edição da reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) contou com críticas da presidente da ABPC, Helena Nader, sobre a falta de investimentos para a produção científica e reforçou o papel da SBPC que é incentivar a pesquisa e o uso do conhecimento para melhorar a qualidade de vida da população. Nader afirma que faltam recursos para investir na área da pesquisa científica. "Com certeza faltam recursos. Tivemos por dois anos consecutivos cortes no orçamento do Ministério de Ciência e Tecnologia, e isso é impensável. O Brasil atingiu uma qualidade invejável, estamos formando mais doutores o que significa maior número de centros voltados para educação superior e para pesquisa. A função da universidade não é só transmitir o conhecimento, é criar o conhecimento, conhecimento você só cria com a pesquisa", afirmou. Ela falou, ainda, sobre o tema da SBPC e a discussão sobre a pobreza no país. "A pobreza não é só uma pobreza socioeconômica, é uma pobreza intelectual. Quando você vê o levantamento do IBGE, onde o número de analfabetos do país é bastante elevado, mais ainda, o maior PIB, e se eu agora olhar aquele que não é analfabeto no papel, mas que entende o que lê, que pobreza é essa? Nessa reunião estamos tendo uma grande novidade, que é sempre nós cientistas e professores discutirmos os saberes tradicionais, desta vez as comunidades estão vindo também participar para juntos pensarmos como que podemos criar condições do enfrentamento da pobreza", esclareceu. A presidente falou sobre o que, segundo ela, falta para melhorar o setor da pesquisa no Brasil. "A universidade cria, ai você tem uma fase que é feita fora da universidade, que é a transformação disso numa tecnologia, numa inovação, no caso isso leva um tempo. Então, no caso do enfrentamento, de não precisarmos mais de Bolsa Família, eu começo com o primeiro passo, sem educação não vai dar. Até na construção civil, o que se exige é uma mão de obra qualificada. O Brasil já mostrou que é muito capaz. Todos os Estados deveriam estar lutando para que os recursos dos royalties do petróleo tivessem um carimbo, educação, ciência, tecnologia e informação", enfatizou. SBPC acontece até o dia 27 de julho O evento reúne pesquisadores, professores e estudantes de diversas partes do país e do mundo. Um dos participantes é o israelense Daniel Shechtman, Prêmio Nobel de química em 2011 pela descoberta dos "quase-cristais" usados na fabricação de aço inoxidável e que servem ainda como isolantes elétricos e térmicos. Shechtman disse que vai aproveitar o evento para conhecer o que o os cientistas brasileiros estão produzindo. O tema do evento destaca a união da ciência, da cultura e dos saberes populares para combater a pobreza. Fonte: Portal G1

http://www.secti.am.gov.br/noticia.php?cod=8665


Veículo: INPA Assunto:

Editoria:

Pag:

Inpa participa da abertura da 64ª Reunião Anual da SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Inpa participa da abertura da 64ª Reunião Anual da SBPC

2012-07-22 - 16:50:55 A abertura acontece hoje (22), no Centro de Eventos da UFMA, no Maranhão (MA)

Por Fernanda Farias São Luís - MA “Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza” será o tema da Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que acontece de 22 a 27 de julho em São Luís do Maranhão, Estado conhecido por sua cultura popular expressiva e diversidade de biomas. A sessão de abertura será no Centro de Eventos da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), das 19h às 21h (hora Brasília), e contará com a participação do diretor do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), Adalberto Val, além de coordenadores de pesquisas, pesquisadores e estudantes do Instituto. São Luis do Maranhão O Estado do Maranhão possui o clima predominantemente tropical, abrigando uma grande diversidade geográfica, onde é possível observar, por toda sua extensão, vários biomas como: floresta tropical amazônica, que por si já abriga uma biodiversidade expressiva; mangue, que cobre grande parte do litoral maranhense; o deserto, que abriga lagoas de águas claras e areia branca; e ainda o cerrado, que é a vegetação predominante do Estado. SBPC A SBPC promove anualmente uma reunião que envolve a sociedade com as pesquisas científicas e sociais, para que pesquisadores de todos os lugares discutam sobre a inclusão da população que não tem acesso a educação e assistências básicas. Sendo um dos maiores eventos científicos, a SBPC reúne autoridades e especialistas do mundo científico. A presidente da SBPC, Helena Nader; o Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antonio Raupp; o Ministro da Educação, Aloizio Mercadante; e o diretor do Inpa, Adalberto Val, são algumas personalidades que estarão presentes na sessão de abertura. Foto da chamada: Eduardo Gomes http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2440


Veículo: INPA Assunto:

Editoria:

Pag:

Inpa apresentará pesquisas e projetos na 64ª SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Inpa apresentará pesquisas e projetos na 64ª SBPC

2012-07-22 - 17:21:44

O evento que acontece de 22 a 27 de julho, em São Luís, no Maranhão (MA), terá a participação de pesquisadores que atuam na Amazônia, apresentando e debatendo sobre projetos desenvolvidos no Instituto

Por Eduardo Gomes São Luís - MA A cidade de São Luís (MA) recebe a partir de hoje (22), na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Com o tema “Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza”, a edição de 2012 visa principalmente a inclusão social. A Amazônia também estará inserida no âmbito das discussões, por meio de entidades como o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), que vai explanar sobre os estudos, pesquisas e projetos realizados com referência no Bioma Amazônico. Palestras, conferências, reuniões e exposições são algumas das atividades contidas na agenda de ações que serão desenvolvidas pelo Inpa durante o evento. Formação de recursos humanos especializados; Ecossistemas de áreas inundáveis brasileiras: variabilidade e perspectivas de uso sustentável; Iniciação Científica; Maranhão: um encontro de biomas; Belo Monte: impactos sócio-ambientais e Movimento Xingu vivo para sempre, serão os principais temas trabalhos pelos pesquisadores do Inpa durante toda a semana. EXPO T&C Na segunda (23), às 9h, acontece a abertura da EXPO T&C, uma das mais relevantes mostras de ciência, tecnologia e inovação do país, que acontecerá este ano em uma área de 6.000m² no Campus da UFMA, em pavilhões climatizados, com a participação de importantes Institutos, centros de ensino, ciência e cultura. A EXPO T&C funcionará de 23 a 27 de julho, das 10h às 19h. Representações da biodiversidade, pesquisas e também curiosidades sobre a Amazônia serão expostas no estande do Inpa, no pavilhão I, local onde estarão inseridos os Institutos e Centros de Pesquisas ligados ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Durante a EXPO T&C/SBPC o Inpa realizará ainda, algumas palestras sobre os estudos e projetos desenvolvidos na Amazônia, cujas apresentações abordarão temáticas como a identificação anatômica de madeiras tropicais; o Bosque da Ciência como instrumento de popularização da ciência; o Cubiu, uma nova fruteira da Amazônia com potencial agrícola; além do lançamento de nove publicações do Inpa, com sorteio de exemplares e também degustação de produtos


amazônicos, que acontecem de 24 a 27 de julho, no período vespertino. Estande Inpa Pensando nos avanços significativos que o Inpa tem conquistado nas questões ligadas ao ambiente de empreendedorismo e tecnologias sociais, estarão expostos do estande do Instituto, alguns dos seus produtos e processos protegidos, com informações sobre as tecnologias contidas nas patentes, geradas a partir do conhecimento produzido pelos pesquisadores que, em alguns casos, utilizam os saberes tradicionais como ponto inicial para a realização de seus estudos. Economia verde será o foco da temática institucional apresentada na exposição. Produção e tecnologias de alimentos, aproveitamento de madeiras e resíduos florestais, filtragem e desinfecção de água utilizando energia solar e produtos regionais serão alguns dos assuntos que o visitante poderá conhecer um pouco mais. Geléias, sucos, bombons e licores de frutas de camu-camu, araçá e cubiu, além de sopa de piranha desidratada, palmito de pupunha e açaí e salsicha de peixe, serão servidos para que o público presente no evento possa conhecer, mesmo que de forma incipiente, os sabores e potencial nutritivo das iguarias amazônicas. Foto da chamada: Eduardo Gomes

http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2441


Veículo: INPA Assunto:

Editoria:

Pag:

Apresentações culturais marcam abertura da 64ª reunião da SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Apresentações culturais marcam abertura da 64ª reunião da SBPC

2012-07-23 - 13:02:06 O evento acontece de 22 a 27 de julho em São Luís do Maranhão (MA)

Por Fernanda Farias São Luís – MA A sessão de abertura da 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) aconteceu neste domingo (22), às 19h, no Centro de Eventos da Universidade do Estado do Maranhão (UFMA), marcada por apresentações típicas do Estado do Maranhão, e pela presença das autoridades do ramo de Ciência, Tecnologia e Inovação. Entre as autoridades presentes na sessão de abertura estavam: o Ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp; a presidente da SBPC, Helena Nader; o presidente do Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I (Consecti), Odenildo Sena; o coordenador de extensão do Instituto Nacional de pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), Carlos Bueno; entre outras personalidades. A primeira pronunciação da abertura do evento foi da presidente da SBPC, Helena Nader, que iniciou conversando com estudantes da UFMA que estavam reunidos em uma só voz para reivindicar, das autoridades, mais atenção para educação do nosso país. “Estamos nessa luta juntos. Muitos aqui presentes são docentes das universidades federais, como eu”, disse Nader, antes de passar a palavra a um estudante da universidade. O reitor da UFMA, Natalino Salgado Filho, ressaltou ainda a importância da SBPC estar ocorrendo no Estado do Maranhão. “Este evento é o mais importante do Brasil e da América Latina, é um grande presente para nosso Estado, que esta completando daqui a dois meses 400 anos de existência, e também para nossa Universidade que completará 46 anos”, completou. Entre os assuntos proferidos pelas autoridades, falou-se bastante em sustentabilidade e economia verde, como citou o ministro de CT&I, Marco Antonio Raupp, em seu discurso, sobre as demandas que o ramo da ciências tem avançado e aqueles que ainda faltam ser atingidos. “Temos avançado muito em energia limpa, a energia solar e também a energia eólica, que está se disseminando rapidamente. Nas últimas décadas, com a contribuição da ciência e da tecnologia, o Brasil construiu e consolidou liderança em agricultura tropical e está em os três maiores produtores e exportadores de alimento, tudo isso nos permite fazer uma transição mais rápida e segura para a economia verde”, explicou Raupp. Cultura Regional Para apresentar a expressiva manifestação cultural do Maranhão, o “Cortejo do divino espírito santo” da cidade de Alcântara (MA) deu início a solenidade. Os presentes ainda puderam apreciar o


Recital com o maestro João Pedro Borges e o tenor Victor Vieira, cantando os sonetos do poeta maranhense José Chagas; e ainda a apresentação do Bumba meu boi, que finalizou a noite com grande estilo. Foto da chamada: Eduardo Gomes http://www.inpa.gov.br/noticias/noticia_sgno2.php?codigo=2442


Veículo: D24.com Assunto:

Editoria:

Pag:

SBPC discute a partir deste domingo como enfrentar a pobreza

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

SBPC discute a partir deste domingo como enfrentar a pobreza 21 Jul 2012 . 11:09 h . Agência Brasi A reunião dste ano tem como tema central Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza. Brasília - Economia verde, sustentabilidade, mudanças climáticas e desastres naturais, energia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, desigualdade social e direitos humanos e educação são os principais temas em pauta para 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O encontro será realizado de 22 a 27 de julho,em São Luís, no Maranhão. A reunião, que este ano tem como tema central Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza, acontecerá no campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Serão realizadas 61 conferências, 66 mesas redondas, 48 minicursos, além atividades como reuniões de trabalho, assembleias e encontros para a discussão sobre os avanços da ciência, e um fórum de debates de políticas públicas em ciência e tecnologia. Também faz parte da programação a Expot&C, considerada a maior mostra de ciência e tecnologia das Américas; a SBPC Jovem (para estudantes do ensino básico e profissionalizante), a SBPC Cultural, a Sessão de Pôsteres e a Jornada Nacional de Iniciação Científica. Para a presidente da SBPC, Helena Nader, a reunião contribui com propostas para o desenvolvimento sustentável do país, “praticando O Futuro que Queremos, discutido na Conferência Rio+20, mas sem deixar de tratar também das políticas públicas de educação e de ciência, tecnologia e inovação”. Entre os convidados está o israelense Daniel Shechtman, Prêmio Nobel de Química de 2011, além de vários dirigentes de sociedades científicas. A íntegra da programação 64ª reunião da SBPC: http://www.sbpcnet.org.br/saoluis/home/

http://www.d24am.com/amazonia/ciencia/sbpc-discute-a-partir-deste-domingo-como-enfrentar-apobreza/64033


Veículo: D24.com Assunto:

Editoria:

Pag:

Amazonas destaca projetos de alcance social na reunião anual da

SBPC ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Amazonas destaca projetos de alcance social na reunião anual da SBPC 22 Jul 2012 . 05:39 h . Redação Evento acontece entre os dias 22 e 27 de julho. Manaus - A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) está organizando a participação do Amazonas na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), o maior evento científico do País. O Governo do Amazonas vai apresentar no evento, que acontece entre os dias 22 e 27 de julho, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA),em São Luís(MA), projetos de pesquisa de amplo alcance social desenvolvidos no Estado. Nos últimos anos, o Amazonas tem marcado presença na SBPC, que é uma vitrine da ciência brasileira, por meio do trabalho de articulação da Secti, responsável por intermediar a participação de diversas instituições no evento. Nesta edição, que tem como tema central ‘Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza’, o Estado quer reforçar a sua imagem na condição de uma das unidades federativas que vem conquistando maior avanço no campo da CT&I, nos últimos anos. Para tanto, o público que visitar o estande do Amazonas na SBPC poderá conhecer os projetos de pesquisa desenvolvidos no Estado. “O Governo do Amazonas tem investido muito em CT&I e vamos levar um pouco desse muito, por meio de instituições que vão apresentar projetos e práticas dentro da temática proposta”, afirmou o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas, Odenildo Sena. Realizada desde 1948, a SBPC é um importante meio de difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento e um fórum de debates de políticas públicas em CT&I.

http://www.d24am.com/amazonia/ciencia/amazonas-destaca-projetos-de-alcance-social-na-reuniaoanual-da-sbpc/64090


Veículo: D24.com Assunto:

Editoria:

Pag:

Israelense dono do Nobel de Química de 2011 é um dos convidados da

SBPC ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Israelense dono do Nobel de Química de 2011 é um dos convidados da SBPC 22 Jul 2012 . 16:40 h . Agência Brasil . portal@d24am.com O evento científico começa hoje (22), às 19h, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA) São Luís – A descoberta de uma nova classe de sólido, os quasicristais, pelo cientista israelense Daniel Shechtman, Prêmio Nobel de Química de 2011, alterou fundamentalmente a forma como os químicos concebem a matéria sólida, fato reconhecido pelo comitê organizador do Nobel. A história de como Shechtman comprovou a estrutura que diferenciava o novo sólido dos demais – antes classificados como cristais e amorfos – será relatada pelo próprio pesquisador, que está no Brasil para participar da 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Tendo como tema principal Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza, o encontro deve reunir, segundo a SBPC, 20 mil pessoas. Serão 61 conferências, 66 mesas redondas, 48 minicursos e atividades como reuniões de trabalho, assembleias e encontros para a discussão sobre os avanços da ciência. De acordo com o comitê do Prêmio Nobel, a partir da descoberta de Shechtman em 1982, cientistas produziram, posteriormente, tipos de quasicristais em laboratório e encontraram formas naturais do sólido em amostras minerais de um rio na Rússia. As pesquisas avançaram e, conforme artigo da revista Química Nova na Escola, da Sociedade Brasileira de Química (SBQ), quasicristais foram encontrados em um dos mais duráveis tipos de aço do mundo. A publicação relata ainda que, ao tentar obter diferentes tipos de ligas metálicas, uma empresa sueca criou uma espécie de aço que, hoje, é usado em produtos como lâminas de barbear e em agulhas finas feitas especificamente para cirurgia de olhos. Atualmente, pesquisadores estão experimentando os quasicristais como antiaderentes em revestimentos de superfícies para frigideira e também em componentes para isolamento térmico de motores a diesel. Shechtman nasceu em 1941 em Tel Aviv e é professor do departamento de Engenharia de Materiais do Instituto Tecnológico de Haifa, em Israel e de Ciências dos Materiais da Universidade Estatal de Iowa, nos Estados Unidos. O cientista conquistou o prêmio da Sociedade Europeia de Investigação de Materiais (2008), o Gregori Aminoff da Real Academia das Ciências da Suécia (2000), o Wolf de Física (1999), o Rothschild de Engenharia (1990) e o Prêmio Internacional por Novos Materiais da Sociedade Física Americana (1988). Entre as expectativas da 64ª Reunião da SPBC, está o anúncio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) em tornar a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) gestora de fundos e


ainda ampliar sua capacidade de investimento. Com a medida, será possível administrar fundos de investimento público e privado, abrir e coordenar a participação de fundos no mercado financeiro e participar como sócia em negócios, semelhante ao que faz o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) por meio do BNDESPar. http://www.d24am.com/noticias/brasil/israelense-dono-do-nobel-de-quimica-de-2011-e-um-dosconvidados-da-sbpc/64113


Veículo: Portal Terra - notícias Assunto:

Editoria:

Pag:

Presidente do SBPC pede aplicação de 10% do PIB em educação

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Presidente do SBPC pede aplicação de 10% do PIB em educação 23 de julho de 2012 • 12h11 • atualizado às 12h18 Com o tema Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) abriu no último domingo a 64ª reunião da entidade. De acordo com a presidente da SBPC, Helena Bonciani Nader, um dos desafios da reunião deste ano é encontrar caminhos para combater a pobreza intelectual. Além disso, ela reivindicou o investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em educação e a partilha de 50% do Fundo Social formado por recursos obtidos com a exploração de petróleo na camada pré-sal para investimentos em educação e ciência e tecnologia. "O que será discutido aqui não é só a pobreza no sentido socioeconômico, porque tirar da pobreza econômica não é difícil, isso está sendo feito. O que eu quero é um passo adiante. Daqui a quantos anos vamos ver essa população que precisa do Bolsa Família tendo seus filhos em escola de alta qualidade e com acesso à tecnologia que as classes mais abastadas têm? É isso que a gente quer para o Brasil, manter as pessoas com bolsa? Ou será que temos que dar para esses indivíduos a cidadania? A condição de ele poder ter o próprio trabalho?", disse a presidenta da SBPC durante a abertura do evento. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, destacou que é preciso incorporar os conhecimentos tradicionais aos sistemas de ciência, tecnologia e inovação, "assegurando aos seus detentores a divisão justa e equitativa de sua produção". Raupp ressaltou ainda que a contribuição da ciência não ocorre apenas dentro de laboratórios. "A tendência mundial é que a ciência e o cientista deem uma colaboração maior na formulação de políticas públicas nas diversas áreas de atuação governamental". O ministro engrossou a reivindicação dos recursos do pré-sal e estimulou a mobilização da comunidade científica. Além disso, destacou a realização do Fórum Mundial de Ciência, em 2013, no Brasil. "As discussões já começam em agosto deste ano, na cidade de São Paulo", disse. Para o reitor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Natalino Salgado Filho, a ciência e o conhecimento são parte da solução para a desigualdade social. "A questão da pobreza é histórica e cultural. Vamos aliar o conhecimento cientifico aos saberes para trabalhar uma área de produção e, a partir daí, estimular as comunidades a industrializar seus conhecimentos tradicionais. A ciência é um instrumento de mudança para o povo brasileiro", ressaltou. Manifestantes grevistas chamaram a atenção ao interromper o início da solenidade. Com muito barulho, um grupo de professores e servidores da UFMA, em greve desde o dia 31 de junho, pediu espaço para expor os motivos da paralisação que já atinge 57 das 59 universidades federais de todo país. "Reivindicamos que governo respeite a educação e as propostas da categoria dos professores. Além disso, nos perguntamos se a educação, a universidade e a ciência, de fato, visam à erradicação da pobreza. Quantas conferências, mesas-redondas e trabalhos científicos contribuem efetivamente


para a mudança da sociedade?", questionou o representante do comando de greve e professor da área de educação da universidade, Rosenverck Santos. Desde 1950, a SBPC homenageia anualmente cientistas que deram contribuições significativas para o desenvolvimento da ciência brasileira. Entretanto, nesta edição, a SBPC homenageou quatro exdiretores que morreram em 2012: Aziz Ab'Saber, Gilberto Cardoso Alves Velho, Luiz Edmundo de Magalhães e Antônio Flávio de Oliveira Pierucci. A SBPC também homenageou o cientista e político maranhense Renato Archer, que morreu em 1996. Premiação Durante a abertura do evento, a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) foi anunciada como ganhadora do 32º Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica 2012, na categoria Instituição e Veículo de Comunicação. Patrocinado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o prêmio é concedido anualmente a uma de suas três categorias: Divulgação Científica e Tecnológica, a um pesquisador ou escritor que atue como como divulgador da ciência; Jornalismo Científico, a um jornalista destaque da área, e Instituição, premiando a instituição ou o veículo de comunicação que mais apoiou a divulgação científica. A organização do evento confirmou a inscrição de 10 mil pessoas e aguarda o dobro de participantes até o final da reunião. Na manhã desta segunda-feira, o ministro Marco Antonio Raupp fez uma conferência sobre o tema Estratégia Nacional de Ciência e Tecnologia - Desafios e Oportunidades. O evento vai até a próxima sexta-feira, 27 de julho.

http://noticias.terra.com.br/educacao/noticias/0,,OI6012516-EI8266,00Presidente+do+SBPC+pede+aplicacao+de+do+PIB+em+educacao.html


Veículo: Portal G1 - Maranhão Assunto:

Editoria:

Pag:

Abertura da 64ª SBPC ocorre neste domingo no campus da UFMA

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

21/07/2012 10h23 - Atualizado em 21/07/2012 10h23

Abertura da 64ª SBPC ocorre neste domingo no campus da UFMA

Evento será realizado no campus da UFMA até a próxima sexta-feira (27). Estudantes e professores irão expor a produção científica do Maranhão. Do G1 MA Com o tema "Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza" será aberta neste domingo (22), a 64ª edição da reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O evento será realizado no campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) até a próxima sexta-feira (27). Entre os assuntos que serão tratados ao longo SBPC estão economia verde, sustentabilidade, mudanças climáticas e desastres naturais, energia, mineração, siderurgia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, doenças negligenciadas, saúde mental, grandes metrópoles, desigualdade social e direitos humanos, e educação. Entre os destaques da abertura, está a participação do vencedor do Prêmio Nobel de Química do ano passado, o israelense Daniel (Dan) Shechtman, que vai realizar uma conferência. Segundo os organizadores do evento, Dan Shechtman, como é mais conhecido no meio acadêmico, vai falar para os participantes sobre a divulgação e popularização da ciência, além de explicar sobre os quasicristais, a pesquisa que lhe rendeu o Nobel de Química. As apresentações começam segunda-feira (23), com manifestações da cultura maranhense como o toque das caixeiras do Divino, cortejos de miolos de bumba meu boi, rodas de tambor de crioula e shows de música popular maranhense. Estudantes e professores da UFMA irão expor a produção científica produzida no Maranhão. No laboratório chamado de "Ilha da Ciência", estudantes e professores criaram objetos para compreender melhor e explicar como funcionam as leis da física. Outros cinco equipamentos desenvolvidos por estudantes e professores do laboratório de física da UFMA também já despertaram o interesse da indústria. Os projetos devem ser aperfeiçoados por engenheiros para se tornarem viáveis comercialmente. As descobertas e avanços de todos esses trabalhos vão ser apresentados pelos pesquisadores maranhenses na SBPC. Confira a programação da 64ª SPBC. Segurança Um forte esquema de segurança está sendo montado para receber milhares de pessoas que estarão


presentes no evento. De acordo com a Secretária Geral da SBPC local, Margarete Cutrim, todo o esquema operativo de segurança para a SBPC já está definido. Segundo ela, já foram feitas reuniões com todas as forças policiais do Estado para que o público e os participantes do evento possam ter toda segurança dentro do campus. Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Corpo de Bombeiros, Polícia Federal (PF) e a Polícia Militar (PM) deve, garantir a segurança dos participantes.

http://g1.globo.com/ma/maranhao/noticia/2012/07/abertura-da-64-sbpc-ocorre-neste-domingo-nocampus-da-ufma.html


Veículo: Portal Terra - Notícias Assunto:

Editoria:

Pag:

SBPC discute a partir deste domingo como enfrentar a pobreza

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

SBPC discute a partir deste domingo como enfrentar a pobreza 21 de julho de 2012 • 12h00 • atualizado às 13h22 Economia verde, sustentabilidade, mudanças climáticas e desastres naturais, energia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, desigualdade social e direitos humanos e educação são os principais temas em pauta para 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O encontro será realizado de 22 a 27 de julho, em São Luís, no Maranhão. A reunião, que este ano tem como tema central Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza, acontecerá no campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Serão realizadas 61 conferências, 66 mesas redondas, 48 minicursos, além atividades como reuniões de trabalho, assembleias e encontros para a discussão sobre os avanços da ciência, e um fórum de debates de políticas públicas em ciência e tecnologia. Também faz parte da programação a Expot&C, considerada a maior mostra de ciência e tecnologia das Américas; a SBPC Jovem (para estudantes do ensino básico e profissionalizante), a SBPC Cultural, a Sessão de Pôsteres e a Jornada Nacional de Iniciação Científica. Para a presidente da SBPC, Helena Nader, a reunião contribui com propostas para o desenvolvimento sustentável do país, "praticando 'O Futuro que Queremos', discutido na Conferência Rio+20, mas sem deixar de tratar também das políticas públicas de educação e de ciência, tecnologia e inovação". Entre os convidados está o israelense Daniel Shechtman, Prêmio Nobel de Química de 2011, além de vários dirigentes de sociedades científicas. A íntegra da programação da 64ª reunião da SBPC pode ser encontrada no site da associação.

http://invertia.terra.com.br/sustentabilidade/noticias/0,,OI6009394-EI10411,00SBPC+discute+a+partir+deste+domingo+como+enfrentar+a+pobreza.html


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Museu de Astronomia divulga ciência durante a 64ª Reunião Anual da

SBPC ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

Museu de Astronomia divulga ciência durante a 64ª Reunião Anual da SBPC Planetário Inflável e oficina “Brincando com a Ciência” são destaques da programação do Mast no evento, que acontece até 27 de julho, no Maranhão. O Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast) vai divulgar a ciência durante a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. O evento acontece de 23 a 27 de julho, em São Luis, no Maranhão. O tema central é “Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza”. O Planetário Inflável e a oficina “Brincando com a Ciência” são os destaques da programação do Mast durante a Reunião. No “Brincando com a Ciência”, a proposta é apresentar temas científicos de forma descontraída e interativa. A partir de materiais normalmente disponíveis em casa, como garrafas PET, elásticos e tubos de caneta, são construídos os mais diversos experimentos, entre eles o foguete a álcool, pêndulos dançarinos, o boliche ecológico, o detetive químico e o avião magnético. Voltada para toda a família, a atividade utiliza princípios científicos para estimular o pensamento, a capacidade de questionar e a criatividade. Uma das mais famosas atividades do Mast também estará presente na 64ª SBPC. No Planetário Inflável, o público poderá aprender e se divertir em uma cúpula de 3,2 metros de altura e 6,4 metros de diâmetro, dentro da qual assistirá à simulação de uma noite estrelada e aprenderá sobre os movimentos celestes, os planetas do sistema solar e a mitologia grega associada às constelações. Outra atração será a apresentação dos Laboratórios do Mast. O Museu de Astronomia possui três laboratórios em funcionamento: Laboratório de Restauração em Metais, Laboratório de Restauração de Papéis e Laboratório de Recursos Educacionais. As atividades dessas unidades serão apresentadas por meios de palestras, vídeos, painéis ilustrativos e objetos. Fonte: Ascom – Mast http://www.consecti.org.br/2012/07/23/museu-de-astronomia-divulga-ciencia-durante-a-64areuniao-anual-da-sbpc/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Reunião Anual da SBPC terá 48 minicursos como parte de sua

programação científica ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

Reunião Anual da SBPC terá 48 minicursos como parte de sua programação científica Além das conferências e mesas-redondas, a programação científica da 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que acontece até 27 de julho, em São Luís, no Maranhão, terá a realização de 48 minicursos sobre vários temas de ciências como, por exemplo, Química, Física, Saúde, Ambiente e Biologia. Eles serão ministrados por especialistas e pesquisadores de diversas universidades e instituições de pesquisa do Brasil entre os dias 24 e 27, sempre das 8h às 10h. Devido ao limite de vagas, para participar dos minicursos é preciso se inscrever antecipadamente para aquele que se deseja assistir. Em duas horas, o ministrante passará os conceitos e conhecimentos básico do tema de seu minicurso. Entre os que serão dados nesta reunião da SBPC, estão, por exemplo, Matas ciliares: fundamentos para recuperação e conservação; Registro fóssil do cretáceo no Maranhão; Radicais livres na saúde e na doença; Física das partículas elementares e o LHC: passado, presente e futuro; e Introdução à química dos óleos essenciais. A programação completa da 64ª Reunião Anual da SBPC terá 61 conferências e 66 mesas redondas, além de outras atividades como reuniões de trabalho, assembleias, sessões de pôsteres e encontros para a discussão sobre os avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento, e um fórum de debates de políticas públicas em C&T. Cerca de 20 mil pessoas são esperadas para o evento, que acontece no campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Entre os participantes estão o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, pesquisadores e cientistas renomados como o israelense Daniel Shechtman, Prêmio Nobel de Química de 2011, além de diversos dirigentes das sociedades científicas. Fonte: Ascom SBPC http://www.consecti.org.br/2012/07/23/reuniao-anual-da-sbpc-tera-48-minicursos-como-parte-desua-programacao-cientifica/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

11 Parques Tecnológicos enviaram projetos para o Edital de R$12,5

milhões ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

11 Parques Tecnológicos enviaram projetos para o Edital de R$12,5 milhões A demanda chegou a R$ 20 milhões A demanda de R$20 milhões para o Edital 2012 do programa de Apoio aos Parques Tecnológicos superou a expectativa da Secretaria da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico (SCIT). 11 Parques Tecnológicos submeteram projetos a avaliação para concorrer ao recurso total de R$12,5 milhões. De acordo com o secretário da SCIT, Cleber Prodanov, esta expressiva procura demonstra o sucesso da estratégia de estreitar as relações com o setor produtivo local, empresas e universidades, gestoras dos Parques. “Os números representam o aumento da consciência de que os Parques são importantes na atração de novas empresas e, consequentemente, responsáveis pelo desenvolvimento econômico, local e regional”. Prodanov destaca que os Parques Tecnológicos podem fazer a reconfiguração urbana e econômica de uma cidade, a exemplo do Parque Canoas de Inovação (PCI). O secretário destaca ainda, que os Parques Tecnológicos são ambientes propícios para a inovação e geração de empregos qualificados, além da diversificação econômica que propiciam. “ As empresas internacionais valorizam estes esta rede de troca de tecnologia”, afirma. “O programa RS Tecnópole pretende fomentar o desenvolvimento científico e tecnológico, atuando na promoção de setores estratégicos do Estado, os portadores de futuro, com objetivo de aumentar o PIB gaúcho”. Atualmente o Estado conta com três parques consolidados e 12 em consolidação.Até 2014, serão disponibilizados R$ 50 milhões. O edital deste ano destinou 40% do recurso aos Parques já consolidados e o restante contemplará os outros 12 em processo de implantação. Esta modificação em relação a 2011, demonstra a preocupação em incentivar e fortalecer os novos Parques, principalmente no interior do Estado. Texto: Assessoria de Comunicação SCIT – RS

http://www.consecti.org.br/2012/07/23/11-parques-tecnologicos-enviaram-projetos-para-o-editalde-r125-milhoes/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Brasil pode dar exemplo de desenvolvimento sustentado, afirma

Raupp ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

Brasil pode dar exemplo de desenvolvimento sustentado, afirma Raupp O mundo está prestando atenção no Brasil e nós temos tudo para dar exemplo ao mundo ao criar um modelo de desenvolvimento sustentado que combina, de modo equilibrado, crescimento econômico com inclusão social e preservação ambiental. A análise é do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, e foi feita durante a abertura da 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), na noite deste domingo (22), em São Luís (MA). Compatibilizar essas necessidades é um grande desafio e, ao mesmo tempo, uma grande oportunidade, afirmou o ministro. Nesse arranjo, a ciência e a tecnologia passam a ter uma atuação sem precedentes na vida nacional. A tendência é que contribuam cada vez mais com a formulação de políticas públicas em áreas como saúde, educação, transporte, meio ambiente e habitação. O tema oficial do encontro, que reúne mais de 15 mil pessoas – entre pesquisadores, professores, estudantes e lideranças sociais – até sexta-feira (27), é “Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza”. Raupp lembrou que, nos últimos 20 anos, o Brasil conquistou avanços importantes, como a estabilização da economia, os 40 milhões de brasileiros que deixaram a pobreza e a universalização da educação básica – compromisso dos Objetivos do Milênio, da ONU. Além disso, afirmou, o desmatamento está em queda e o país assumiu metas voluntárias e quantificáveis de redução das emissões de gás carbono. “Estamos promovendo a inclusão social e temos todas as condições de adentrar na economia do conhecimento”, afirmou. “Boa parte da nossa matriz energética é renovável, somos líderes em agricultura tropical e um dos três maiores exportadores de alimentos do mundo, tudo isso com a contribuição do conhecimento científico”, completou. Essas condições são a base para a transição do país para uma economia verde inclusiva, um conceito que incorpora as dimensões econômica, social e ambiental do desenvolvimento, definiu. “A economia verde inclusiva deve promover a geração de empregos, a inovação tecnológica, a inclusão social, a proteção ambiental e a conservação dos recursos naturais”, detalhou. Desafios Apesar dos progressos recentes, avaliou o ministro, o país ainda precisa construir um novo modelo para as atividades de ciência e tecnologia, de modo que o setor possa cumprir seu papel com êxito. Um dos gargalos a serem superados é a definição de um novo marco legal para a exploração sustentável da biodiversidade. Segundo Raupp, o Brasil tem a maior diversidade biológica do planeta – 13% de todas as espécies conhecidas da Terra e quatro dos biomas mundiais com maior biodiversidade: Cerrado, Pantanal, Amazônia e Mata Atlântica – mas só utiliza uma pequena parte


desses recursos naturais para produzir conhecimento. “Temos 55 mil espécies naturais, mas ocupamos uma posição tímida no cenário internacional da ciência da biodiversidade”, situou. “A biodiversidade brasileira é uma fonte de novas moléculas e compostos, que podem ser utilizadas, aperfeiçoadas ou servir de modelo para o desenvolvimento de novos fármacos, cosméticos, alimentos ou defensivos agro-silvo-pastoris.” Outro desafio para os cientistas, citado pelo ministro, é o resgate e o reconhecimento dos saberes tradicionais, sua incorporação ao conhecimento científico e a repartição de seus benefícios com os povos e comunidades tradicionais. “Esse imenso repositório de conhecimento constitui um patrimônio cultural internacionalmente reconhecido e valorizado”, disse. No campo econômico, Raupp destacou a importância de se aumentarem os investimentos em inovação, que levam a ganhos de produtividade para o país e melhoram a capacidade das empresas competirem no mercado internacional. “O consenso sobre a importância da inovação deve unir os setores acadêmico e empresarial”, convocou Raupp. “Precisamos, especialmente, de uma grande mobilização em torno das pequenas e médias empresas.” A formação de empresários inovadores é uma iniciativa que deve ser apoiada, segundo ele. “Isso é o novo em educação”. No plano institucional, o ministro destacou a tramitação do projeto do novo Código de CT&I, nas duas casas do Congresso Nacional. Lembrou que a comunidade científica deve se empenhar pela aprovação do texto, assim como se mobilizar para garantir que os parlamentares destinem um percentual da receita da exploração do pré-sal para investimentos em educação, ciência, tecnologia e inovação. Fonte: Ascom – MCTI http://www.consecti.org.br/2012/07/23/brasil-pode-dar-exemplo-de-desenvolvimento-sustentadoafirma-raupp/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Espaço Ciência leva programação interativa para a Reunião Anual da

SBPC ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Espaço Ciência leva programação interativa para a Reunião Anual da SBPC Integrantes da equipe do Espaço Ciência estão em São Luís para participar de um dos maiores eventos científicos do Brasil, a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A iniciativa acontecerá até 27 de julho, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e tem como tema central “Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza”. O Espaço Ciência levará ao evento a Caravana Notáveis Cientistas Pernambucanos, um projeto que tem o objetivo de promover viagens de divulgação científica levando ao público diversos experimentos científicos. A Caravana foi criada entre a parceria do Espaço Ciência e Representação Regional do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação no Nordeste (ReNE/MCTI) para homenagear 18 notáveis cientistas pernambucanos. A programação da caravana para a SBPC contará com “experimentos de bolso” – atividades de interação com o público, réplicas dos cientistas, um jogo de tabuleiro sobre os 18 notáveis cientistas pernambucanos e distribuição de livretos sobre o projeto. Na sessão de pôsteres, a equipe do Espaço Ciência apresentará quatro trabalhos. São eles: “Curso de Férias “Saúde é o que interessa, doença não tem pressa” formando multiplicadores no combate à doença negligenciada esquistossomose”; A feira Ciência Jovem como incentivo para a inovação; CLICinema: Uma Experiência em Mídias na Educação e Experimento “pH do planeta” como estratégia atraente e útil para o ensino da química. Antonio Carlos Pavão, professor e diretor do Espaço Ciência, coordenará a mesa-redonda Desafios do ensino de ciência na realidade brasileira, na próxima quarta-feira (25), das 15h30 às 18h. Participarão também as professoras Vivian Mary Barral Dodd Rumjanek (UFRJ) e Suely Druck (UFF). A Reunião é um importante meio de difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento e um fórum de debate de políticas públicas em C&T e conta com a participação de autoridades, gestores do sistema nacional de ciência e tecnologia (C&T) e representantes de sociedades científicas. De acordo com a organização do evento, a programação científica é composta por conferências, simpósios, mesas-redondas, encontros, sessões especiais, minicursos e sessões de pôsteres para apresentação de trabalhos científicos. Também são realizados diversos eventos paralelos, como a SBPC Jovem (programação voltada para estudantes do ensino básico), da ExpoT&C (mostra de ciência e tecnologia) e da SBPC Cultural (atividades artísticas regionais). Fonte: Ascom – Espaço Ciência http://www.consecti.org.br/2012/07/23/espaco-ciencia-leva-programacao-interativa-para-a-reuniaoanual-da-sbpc/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Ministro Raupp recebe proposta consolidada do Código Nacional de

CT&I ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

Ministro Raupp recebe proposta consolidada do Código Nacional de CT&I A proposta consolidada para a criação do Código Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação foi entregue na tarde desta segunda-feira (23) ao ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp. Ele sinalizou que a proposta será analisada e encaminhada. “O MCTI vai estudar a nova proposta do código. Vamos avaliar se já existe um consenso. Se tiver, vamos propor ao governo federal a elaboração de uma medida provisória”, afirmou. A entrega da proposta aconteceu durante a solenidade de abertura do Fórum conjunto dos Conselhos Nacionais de Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti) e das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), que acontece no hotel Luzeiros, em São Luis (Maranhão). O fórum Consecti/Confap ocorre em paralelo com a 64 a Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Idealizada pelos dois conselhos, a primeira versão da proposta do código foi encaminhada, em setembro de 2011 para o Congresso Nacional. De maneira a atender a demandas do próprio MCTI e do setor empresarial, alguns aspectos do documento passaram por acertos jurídicos, os quais foram realizados por um grupo de trabalho formado por membros do Consecti e do Confap em parceria com representantes MCTI e de entidades da indústria, entre as quais, a Conferência da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O texto finalizado será enviado ao Congresso Nacional como um substitutivo à proposta anterior. O presidente do Consecti e secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SECTI-AM), Odenildo Sena, diz esperar que, com a entrega formal do texto consolidado, o MCTI possa “abraçar” o código. “Entendo que o nosso compromisso encerra com a entrega da proposta consolidada ao ministro. Tivemos a ideia de elaborar o texto, consultar as instituições que, por sua vez, deram várias contribuições. Agora, esperamos que esse documento possa ser adotado como uma proposta de governo e que seja aprovado em pouco tempo para o bem da ciência brasileira”, destacou. Por sua vez, o presidente do Confap, Mário Neto Borges, afirma ter ficado satisfeito com o resultado da proposta final. Segundo Neto, foram agregados aspectos importantes de interesse da academia, do setor empresarial e do próprio governo. “Acreditamos que essa proposta deva tramitar com mais agilidade no Congresso Nacional”, afirmou. O ministro de CT&I, Marco Antonio Raupp, durante a solenidade de abertura da SBPC, fez questão


de ressaltar que o código é fundamental para o avanço da ciência, tecnologia e inovação no País. Ele disse que a iniciativa é consensual no MCTI e destacou o trabalho realizado pelo Consecti e Confap. O Código de Ciência, Tecnologia e Inovação altera diversas leis vigentes, entre as quais, a Lei 8666/1993, que trata a questão das compras e aquisições. O novo arcabouço legal retira os entraves burocráticos, os prazos infindáveis e as dificuldades para a utilização dos recursos que vêm freando o progresso da ciência. Fórum encerra nesta terça O Fórum conjunto Consecti/Confap inicia nesta segunda-feira (23) e encerra no dia 25 de julho. O evento tem por objetivo principal debater o papel dos Parques Tecnológicos na construção de políticas de estado. Além de contar com as presenças do Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação e da Governadora do Estado do Maranhão, o evento abordará também assuntos como a cooperação entre Brasil e Itália para as oportunidades científicas e tecnológicas. Estão previstas ainda, a explanação dos papeis das agências financiadoras para o fomento de incubadoras de empresas e em projetos estruturantes dos Parques Tecnológicos. Já confirmaram presença no evento presidente do Consecti e secretário da SECTI-AM, Odenildo Sena, o presidente do CNR – Itália, professor Luigi Nicolais; do CNPq, Glaucius Oliva, da Capes, Jorge Guimarães; da Finep, Glauco Arbix; presidente do Confap, Mario Neto Borges e da ANPROTEC, Francilene Procópio Garcia. Fonte: CIÊNCIA em PAUTA/SECTI-AM, por Lisângela Costa http://www.consecti.org.br/2012/07/23/ministro-raupp-recebe-proposta-consolidada-do-codigonacional-de-cti/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

País tem desafio de combater pobreza intelectual, diz presidenta da

SBPC na abertura de reunião da entidade ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

País tem desafio de combater pobreza intelectual, diz presidenta da SBPC na abertura de reunião da entidade Com o tema Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) abriu nesse domingo (22) a 64ª reunião da entidade. De acordo com a presidenta da SBPC, Helena Bonciani Nader, um dos desafios da reunião deste ano é encontrar caminhos para combater a pobreza intelectual. “O que será discutido aqui não é só a pobreza no sentido socioeconômico, porque tirar da pobreza econômica não é difícil, isso está sendo feito. O que eu quero é um passo adiante. Daqui a quantos anos vamos ver essa população que precisa do Bolsa Família tendo seus filhos em escola de alta qualidade e com acesso à tecnologia que as classes mais abastadas têm? É isso que a gente quer para o Brasil, manter as pessoas com bolsa? Ou será que temos que dar para esses indivíduos a cidadania? A condição de ele poder ter o próprio trabalho?”, disse a presidenta da SBPC durante a abertura do evento. Helena Nader reivindicou o investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em educação e a partilha de 50% do Fundo Social formado por recursos obtidos com a exploração de petróleo na camada pré-sal para investimentos em educação e ciência e tecnologia. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, destacou que é preciso incorporar os conhecimentos tradicionais aos sistemas de ciência, tecnologia e inovação, “assegurando aos seus detentores a divisão justa e equitativa de sua produção”. Raupp ressaltou ainda que a contribuição da ciência não ocorre apenas dentro de laboratórios. “A tendência mundial é que a ciência e o cientista deem uma colaboração maior na formulação de políticas públicas nas diversas áreas de atuação governamental.” O ministro engrossou a reivindicação dos recursos do pré-sal e estimulou a mobilização da comunidade científica. Além disso, destacou a realização do Fórum Mundial de Ciência, em 2013, no Brasil. “As discussões já começam em agosto deste ano, na cidade de São Paulo”, disse. Para o reitor da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), Natalino Salgado Filho, a ciência e o conhecimento são parte da solução para a desigualdade social. “A questão da pobreza é histórica e cultural. Vamos aliar o conhecimento cientifico aos saberes para trabalhar uma área de produção e, a partir daí, estimular as comunidades a industrializar seus conhecimentos tradicionais. A ciência é um instrumento de mudança para o povo brasileiro”, ressaltou. Manifestantes grevistas chamaram a atenção ao interromper o início da solenidade. Com muito barulho, um grupo de professores e servidores da Ufma, em greve desde o dia 31 de junho, pediu espaço para expor os motivos da paralisação que já atinge 57 das 59 universidades federais de todo


país. “Reivindicamos que governo respeite a educação e as propostas da categoria dos professores. Além disso, nos perguntamos se a educação, a universidade e a ciência, de fato, visam à erradicação da pobreza. Quantas conferências, mesas-redondas e trabalhos científicos contribuem efetivamente para a mudança da sociedade?”, questionou o representante do comando de greve e professor da área de educação da universidade, Rosenverck Santos. Desde 1950, a SBPC homenageia anualmente cientistas que deram contribuições significativas para o desenvolvimento da ciência brasileira. Entretanto, nesta edição, a SBPC homenageou quatro exdiretores que morreram em 2012: Aziz Ab’Saber, Gilberto Cardoso Alves Velho, Luiz Edmundo de Magalhães e Antônio Flávio de Oliveira Pierucci. A SBPC também homenageou o cientista e político maranhense Renato Archer, que morreu em 1996. Premiação Durante a abertura do evento, a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) foi anunciada como ganhadora do 32º Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica 2012, na categoria Instituição e Veículo de Comunicação. Patrocinado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o prêmio é concedido anualmente a uma de suas três categorias: Divulgação Científica e Tecnológica, a um pesquisador ou escritor que atue como como divulgador da ciência; Jornalismo Científico, a um jornalista destaque da área, e Instituição, premiando a instituição ou o veículo de comunicação que mais apoiou a divulgação científica. A organização do evento confirmou a inscrição de 10 mil pessoas e aguarda o dobro de participantes até o final da reunião. Hoje (23), às 10h30, o ministro Marco Antonio Raupp fará uma conferência sobre o tema Estratégia Nacional de Ciência e Tecnologia – Desafios e Oportunidades. O evento vai até sexta-feira (27). Fonte: Agência Brasil www.consecti.org.br/2012/07/23/pais-tem-desafio-de-combater-pobreza-intelectual-diz-presidentada-sbpc-na-abertura-de-reuniao-da-entidade/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Proposta consolidada do Código Nacional de CT&I será entregue ao

ministro Raupp ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

Proposta consolidada do Código Nacional de CT&I será entregue ao ministro Raupp Durante a solenidade de abertura do Fórum conjunto dos Conselhos Nacionais de Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti) e das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), que acontece às 14h00 desta segunda-feira (23), no hotel Luzeiros, em São Luis (Maranhão), será entregue ao ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, a proposta consolidada do Código Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação. O fórum Consecti/Confap ocorre em paralelo com a 64 a Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Idealizada pelos dois conselhos, a primeira versão da proposta do código foi encaminhada, em setembro de 2011 para o Congresso Nacional. De maneira a atender a demandas do próprio MCTI e do setor empresarial, alguns aspectos do documento passaram por acertos jurídicos, os quais foram realizados por um grupo de trabalho formado por membros do Consecti e do Confap em parceria com representantes MCTI e de entidades da indústria, entre as quais, a Conferência da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O texto finalizado será enviado ao Congresso Nacional como um substitutivo à proposta anterior. O presidente do Consecti e secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SECTI-AM), Odenildo Sena, diz esperar que, com a entrega formal do texto consolidado, o MCTI possa “abraçar” o código. “Entendo que o nosso compromisso encerra com a entrega da proposta consolidada ao ministro. Tivemos a ideia de elaborar o texto, consultar as instituições que, por sua vez, deram várias contribuições. Agora, esperamos que esse documento possa ser adotado como uma proposta de governo e que seja aprovado em pouco tempo para o bem da ciência brasileira”, destacou. Por sua vez, o presidente do Confap, Mário Neto Borges, afirma ter ficado satisfeito com o resultado da proposta final. Segundo Neto, foram agregados aspectos importantes de interesse da academia, do setor empresarial e do próprio governo. “Acreditamos que essa proposta deva tramitar com mais agilidade no Congresso Nacional”, afirmou. O ministro de CT&I, Marco Antonio Raupp, durante a solenidade de abertura da SBPC, fez questão de ressaltar que o código é fundamental para o avanço da ciência, tecnologia e inovação no País. Ele disse que a iniciativa é consensual no MCTI e destacou o trabalho realizado pelo Consecti e Confap. O Código de Ciência, Tecnologia e Inovação altera diversas leis vigentes, entre as quais, a Lei


8666/1993, que trata a questão das compras e aquisições. O novo arcabouço legal retira os entraves burocráticos, os prazos infindáveis e as dificuldades para a utilização dos recursos que vêm freando o progresso da ciência. Fórum encerra nesta terça O Fórum conjunto Consecti/Confap inicia nesta segunda-feira (23) e encerra amanhã. O evento tem por objetivo principal debater o papel dos Parques Tecnológicos na construção de políticas de estado. Além de contar com as presenças do Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação e da Governadora do Estado do Maranhão, o evento abordará também assuntos como a cooperação entre Brasil e Itália para as oportunidades científicas e tecnológicas. Estão previstas ainda, a explanação dos papeis das agências financiadoras para o fomento de incubadoras de empresas e em projetos estruturantes dos Parques Tecnológicos. Já confirmaram presença no evento presidente do Consecti e secretário da SECTI-AM, Odenildo Sena, o presidente do CNR – Itália, professor Luigi Nicolais; do CNPq, Glaucius Oliva, da Capes, Jorge Guimarães; da Finep, Glauco Arbix; presidente do Confap, Mario Neto Borges e da ANPROTEC, Francilene Procópio Garcia. Fonte: CIÊNCIA em PAUTA/SECTI-AM, por Lisângela Costa http://www.consecti.org.br/2012/07/23/proposta-consolidada-do-codigo-nacional-de-cti-seraentregue-ao-ministro-raupp/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

SBPC Jovem desperta interesse pela ciência e tecnologia

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

SBPC Jovem desperta interesse pela ciência e tecnologia A SBPC Jovem é uma das programações mais esperadas da Reunião Anual e suas atividades serão dirigidas aos estudantes do ensino básico e profissionalizantes, com o objetivo de despertar o interesse dos jovens pela ciência e tecnologia. Segundo o professor Antonio Luiz Amaral Pereira, pró-reitor de Extensão e coordenador da SBPC Jovem, a programação está bem direcionada e atende a partir de hoje (23), além de estudantes do ensino médio – escolas públicas e privadas – professores e a população em geral. “Serão realizadas diversas ações voltadas para o nosso público, como oficinas, palestras, rodas de conversas, atividades interativas e itinerantes, dentro do próprio campus universitário, e acreditamos que as nossas atividades vão atrair um bom público”, contou. Segundo ele, grande parte da programação vai acontecer na Cidade Universitária, com diversas ações e atividades voltadas não só para os jovens, mas para toda comunidade. “Sao oportunidades dadas aos jovens em vivenciar experiências diferentes, pois aqui esão cientistas renomados de todo o País, que poderão dialogar com essa juventude trocando informações e fazendo com que haja uma abertura de pensamento e mentalidade”, destacou Antônio Luíz. Fonte: SBPC http://www.consecti.org.br/2012/07/23/sbpc-jovem-desperta-interesse-pela-ciencia-e-tecnologia/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Raupp e Helena Nader abrem 20ª ExpoT&C

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

Raupp e Helena Nader abrem 20ª ExpoT&C Com um de seus três pavilhões inteiramente destinado a unidades do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a ExpoT&C começou a receber na manhã desta segunda-feira (23) as dezenas de milhares de visitantes da 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em São Luís. O ministro Marco Antonio Raupp inaugurou a mostra ao lado da presidente da SBPC, Helena Nader, o reitor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Natalino Salgado Filho, o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), José Raimundo Coelho, e o Prêmio Nobel de Química de 2011, o israelense Dan Shechtman. Segundo Helena Nader, a mostra permite que a população confira o que se produz na área de ciência, tecnologia e inovação. “A ExpoT&C é um evento único no país, uma prestação de contas à sociedade brasileira pelo investimento e os impostos pagos”. Em sua 20ª edição, a ExpoT&C ganhou uma linha do tempo com oito mil fotografias de momentos históricos. O Pavilhão 1, destinado ao MCTI, tem 2.100 m² de stands de madeira compensada, montados por unidades de pesquisa e agências da pasta. Outros dois pavilhões exibem tecnologias e serviços de entidades nordestinas, nacionais e estrangeiras. Para completar a estrutura, uma área batizada como Café Literário oferece uma variada programação cultural, com dança, música, teatro e o lançamento de dois livros comemorativos pelos 400 anos da capital maranhense. Em uma das paradas pelos corredores da mostra, Raupp descerrou uma placa em homenagem ao maranhense Renato Archer, primeiro ministro de Ciência e Tecnologia do Brasil e referência na luta pela inclusão do assunto no campo político. Fonte: Portal do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação http://www.consecti.org.br/2012/07/23/raupp-e-helena-nader-abrem-20a-expotc/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

ANPG participa da 64ª Reunião Anual da SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

ANPG participa da 64ª Reunião Anual da SBPC A 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência discute, no Maranhão, ciência e saberes tradicionais na luta contra a pobreza A partir do domingo, 22 de julho, a cidade de São Luís do Maranhão receberá cerca de 20 mil cientistas, pesquisadores e estudantes para a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Os cerca de 180 encontros, divididos entre conferências, mesas redondas e minicursos, além de outras atividades como reuniões de trabalho, assembleias e sessões de pôsteres, acontecerão no campus da Universidade Federal do Maranhão até o dia 27 de julho, sob o tema “Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza”. Entre os assuntos que serão tratados ao longo do evento estão economia verde, sustentabilidade, mudanças climáticas e desastres naturais, energia, mineração, siderurgia, programa espacial brasileiro, medicina tropical, doenças negligenciadas, saúde mental, grandes metrópoles, desigualdade social e direitos humanos, e educação. O ministro de C,T&I, Marco Antônio Raupp, o reitor da UFMA, Natalino Salgado Filho, o presidente da Agência Espacial Brasileira, José Raimundo Braga Coellho e o Prêmio Nobel de Química, Daniel Schechtman são algumas das presenças confirmadas para o evento. A ANPG participará ativamente da 64ªRA, inclusive realizando o Ato de Posse da nova diretoria. Confira: Atividades da ANPG na 64ª RA da SBPC: Abertura da 64ª RA da SBPC Domingo (22/7) – das 19h às 21h Local: Centro de Eventos XIII Encontro Nacional de Jovens Cientistas: Educação científica para a popularização da ciência Segunda-feira (23/7) às 17h Local: Tenda da ANPG – Espaço de Convivência UFMA Mesa-Redonda: FRONTEIRA DA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS Terça-feira (24/7) – das 15h30 às 18h Coordenador: Helena Bonciani Nader (SBPC/UNIFESP) Participantes: Jorge Almeida Guimarães (CAPES), Glaucius Oliva (CNPq), Maira Baumgarten Correa (UFRGS) e Luana Bonone (ANPG) Local: Centro Paulo Freire – Auditório Principal


Solenidade de Posse da nova gestão da ANPG Terça-feira (24/7) às 18h Local: Centro Paulo Freire – Auditório Principal Reunião da diretoria plena da ANPG Quarta-feira (25/7), das 10h às 18h Local: sala de aula ainda não definida Avaliação científica no Brasil (Ciclo de Debates sobre o PNPG) Quarta-feira (25/7) às 18h Local: Prédio do CCH/UFMA – Auditório Ribamar Carvalho Livio Amaral – Capes Vitor Francisco Ferreira – Sociedade Brasileira de Química Jailson Bittencourt de Andrade – UFBA Luana Bonone – ANPG Fonte: ANPG http://www.consecti.org.br/2012/07/23/anpg-participa-da-64a-reuniao-anual-da-sbpc/


Veículo: CONSECTI Assunto:

Editoria:

Pag:

Inscrições para o Prêmio Petrobras de Tecnologia são prorrogadas até

31 de agosto ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

23/julho/2012

Inscrições para o Prêmio Petrobras de Tecnologia são prorrogadas até 31 de agosto As inscrições para a 6ª edição do Prêmio Petrobras de Tecnologia Engenheiro Antônio Seabra Moggi foram prorrogadas até o dia 31 de agosto. Estudantes de graduação, mestrado ou doutorado de qualquer instituição de ensino superior brasileira podem inscrever seus trabalhos em um dos nove temas tecnológicos ligados a indústria de petróleo, gás, energia e preservação ambiental. O prêmio visa a reconhecer a contribuição da comunidade acadêmica para o desenvolvimento tecnológico da Petrobras e da indústria de petróleo nacional. O prêmio está dividido nos temas: Tecnologia de Energia e Eficiência Energética; Tecnologia de Exploração; Tecnologia de Gás; Tecnologia de Logística e Transporte de Petróleo, gás e derivados; Tecnologia de Perfuração e de Produção; Tecnologia de Preservação Ambiental; Tecnologia de Bioprodutos; Tecnologia de Refino e Petroquímica; e Tecnologia de Segurança de Processos. Os autores dos trabalhos vencedores recebem R$ 20 mil na categoria doutorado, R$ 15 mil na categoria mestrado e R$ 10 mil na categoria graduação, além de uma bolsa de estudos do Conselho Nacional de Pesquisas (CNPq) para elaboração de tese de mestrado, doutorado ou pós-doutorado em instituições de ensino superior nacionais, de acordo com sua formação acadêmica. Os professores orientadores dos trabalhos premiados de todos os temas e categorias recebem, como taxa de bancada, a mesma quantia bruta que o prêmio recebido pelo aluno. As inscrições podem ser realizadas no site do Prêmio (www.petrobras.com.br/premiotecnologia), onde também é possível conhecer o regulamento, os desafios tecnológicos ligados a cada tema e acessar os trabalhos vencedores de cada categoria das edições anteriores. Em suas cinco primeiras edições, cerca de 2 mil trabalhos foram inscritos e 122 premiados. A relação de vencedores será divulgada em novembro de 2012 e a cerimônia de entrega está prevista para o mesmo mês. Quem foi Antônio Seabra Moggi Antônio Seabra Moggi foi o primeiro superintendente do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Petrobras (Cenpes). Químico Industrial pela Universidade do Brasil (atual UFRJ) e Engenheiro Químico pela Valderbilt University, no Tennesse, EUA, trabalhou no Conselho Nacional de Petróleo (CNP) e na Petrobras, onde participou da fundação do Centro de Aperfeiçoamento e Pesquisa de Petróleo (Cenap), ponto de partida das atividades de Pesquisa & Desenvolvimento na Companhia. Também participou da criação do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP). Fonte: Fatos e Dados, Blog Petrobras http://www.consecti.org.br/2012/07/23/inscricoes-para-o-premio-petrobras-de-tecnologia-saoprorrogadas-ate-31-de-agosto/


Veículo: Agência Gestão CT&I Assunto:

Editoria:

Pag:

Parcerias potencializam Congresso ABIPTI 2012

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Parcerias potencializam Congresso ABIPTI 2012 News - Latest Seg, 23 de Julho de 2012 14:47 Em agosto, Brasília (DF) será a sede de um amplo debate sobre a importância das entidades de pesquisa, desenvolvimento e inovação (EPDIs) para a política de inovação brasileira: o Congresso ABIPTI 2012. Com o tema “Tecnologia para um Brasil inovador e competitivo”, o evento será realizado entre os dias 14 e 16 de agosto, no San Marco Hotel, e contará com grandes nomes do Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (SNCTI), do setor produtivo e do cenário internacional. De acordo com a presidente da Associação, Isa Assef, o Congresso ABIPTI 2012 será uma oportunidade para fortalecer as redes de pesquisa do país. “Teremos especialistas que abordarão possíveis alternativas para potencializar os institutos responsáveis pela aproximação das empresas com as universidades”, afirma. O congresso é promovido pela ABIPTI a cada dois anos e, em todas as edições, sempre recebe o apoio de entidades do setor público e privado que garantem força e legitimidade ao evento. Todas essas parcerias, quando alinhadas às políticas públicas, garantem resultados mais rápidos e inovadores no cenário de CT&I. Este ano, além do MCTI, da Finep e do CNPq, o evento contará com o apoio da Fundação de Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (Cientec); do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar); do Centro de Inovação Tecnológica Venturus; do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital); do Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec); do Instituto Eldorado; da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI); do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); e do Centro Internacional de Tecnologia de Software (CITS). A abertura, dia 14, contará com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp. Entre os palestrantes estão confirmadas as presenças do ex-titular da pasta Sergio Rezende; o diretor da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei), Ronald Dauscha; do gerente executivo de Inovação e Tecnologia da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Jefferson de Oliveira Gomes; do


mestre em administração e negócios e autor do livro “Gestão da Inovação na Prática”, Maximiliano Carlomagno; e do presidente do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), Jorge Avila. Estudantes, instituições associadas à ABIPTI, à Anpei e à Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores(Anprotec) terão 50% de desconto nas inscrições. O formulário está disponível no site www.abipti.org.br/congresso2012. http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2259:parceriaspotencializam-congresso-abipti-2012&catid=1:latest-news


Veículo: Agência Gestão CT&I Assunto:

Editoria:

Pag:

MCTI recebe texto final do Código da Ciência

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

MCTI recebe texto final do Código da Ciência News - Newsflash Seg, 23 de Julho de 2012 15:13 De São Luís (MA) - O texto substitutivo ao projeto de lei que cria o Código Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação já está nas mãos do ministro da CT&I, Marco Antonio Raupp. O grupo de trabalho organizado pelos conselhos nacionais de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I (Consecti) e das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap) responsável pela elaboração da proposta entregou o documento nesta segunda-feira (22), durante a abertura do fórum conjunto das entidades que acontece até quarta-feira (25), em São Luis (MA). Foram cerca de dez meses de conversas para formular uma nova proposta que atendesse aos anseios dos governos, empresários e pesquisadores. A expectativa das entidades de classe e da comunidade científica é a de que o ministro Raupp encaminhe o texto ao Congresso Nacional como um projeto de lei do Executivo. “Se o projeto for endossado pelo MCTI teremos mais rapidez na tramitação” afirmou o presidente do Consecti, Odenildo Sena. De acordo com ele, a proposta é forte e tem tudo para ser aprovada pelos parlamentares. Nem mesmo a proximidade das eleições municipais, que tende a esvaziar as duas Casas do Congresso Nacional, desanima Sena. “Essa é uma questão que interessa a todos os partidos. Todos os parlamentares sabem da importância de se investir em inovação. Acredito que o texto pode ser levado a Plenário até dezembro”, afirmou Sena. Em junho, o MCTI se reuniu para discutir as propostas do código com o grupo de trabalho e com representantes da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei). O secretrario executivo do MCTI, Luiz Antonio Elias, cortou algumas das propostas. Entre elas, a extensão da Lei do Bem (no 11.196/2005) a todas as empresas que investirem em pesquisa e desenvolvimento. Para saber mais acesse este link. Para o presidente do Confap, Mario Neto Borges, mesmo com as alterações a comunidade científica será beneficiada. “A versão que o ministro Raupp recebeu é um consenso entre todos os envolvidos. Agora vamos esperar para que o texto seja encaminhado logo ao Congresso Nacional”, disse. O PL tramita no Congresso Nacional desde agosto de 2011. Neste tempo, as


discussões nas Casas pouco avançaram. Ficou acordado com os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal que seria montada uma comissão mista para dar celeridade na apreciação do projeto de lei. No entanto, as bancadas ainda não definiram os nomes dos parlamentares que irão compor o grupo.

http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2267:mcti-recebetexto-final-do-codigo-da-ciencia&catid=3:newsflash


Veículo: Agência Gestão CT&I Assunto:

Editoria:

Pag:

“É um prazer voltar para casa”, ressalta ministro durante a abertura

da SBPC ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

“É um prazer voltar para casa”, ressalta ministro durante a abertura da SBPC News - Latest Seg, 23 de Julho de 2012 14:51 Escrito por Cristiane Rosa De São Luís (MA) - A noite deste domingo (22) foi movimentada na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís, sede da 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A abertura do evento, que segue até sexta-feira (27) com o tema “Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza”, reuniu os principais nomes da comunidade científica brasileira, como o presidente da Finep, Glauco Arbix; o presidente do CNPq, Glaucius Oliva; e o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação e ex-presidente da SBPC, Marco Antonio Raupp. Em seu discurso, Raupp assinalou o “prazer de voltar para casa” e o orgulho de fazer parte do conselho da SBPC, além de destacar a natureza transitória de um cargo político. “Minha bancada continua sendo os laboratórios e meu partido, a comunidade científica”. Ao intitular-se cientista no governo, completou que a melhor forma de colaborar é mostrar como a ciência pode contribuir para o progresso do país. “A ciência não tem respostas para todas as questões, mas ela é o instrumento com o qual a razão se impõe sobre problemas reais ao oferecer um conjunto de informações e reflexões que contribuem para sua melhor solução”. Para Raupp, não se pode cair nas armadilhas internas do radicalismo como as que pregam que preservar o meio ambiente é tudo, combater a pobreza é o mais importante ou que o crescimento econômico é prioridade zero. O ministro aponta que a solução é encontrar um modelo que contemple todas essas três necessidades em conjunto. “Sabemos aonde chegar e temos experimentado alguns caminhos exitosos. Nos últimos 20 anos o Brasil mudou para melhor. Boa parte da nossa matriz energética é renovável, diminuímos o desmatamento, assumimos compromissos públicos com indicadores ambientais, estamos promovendo inclusão social. Temos todas as condições de entrar na economia de


conhecimento e nos desenvolvermos de forma sustentável”. Raupp também apontou que o aumento da produtividade pela inovação permite que os investimentos das empresas sejam mais eficientes, de forma que se obtenham bons resultados com menos capital. “As micro e pequenas empresas têm que se mobilizar não só para atingirem uma cultura de inovação, mas também aderir a um sistema de gestão e de processos que garantam a persistência e a regularidade nas atividades de pesquisa e desenvolvimento”. De acordo com o ministro, a tendência mundial é que os cientistas ampliem suas contribuições também para a formulação de políticas públicas em diversas áreas de atuação governamental. E convidou a todos para participarem dos encontros regionais preparatórios, que começam em São Paulo (SP) no próximo mês, para o Fórum Nacional da Ciência, em 2013, ano da Ciência no Brasil. O evento será promovido pelo MCTI, em parceria com a SBPC e com a Academia Brasileira de Ciências (ABC). Anfitriões O reitor da UFMA, Natalino Salgado, manifestou a alegria em receber o evento no Maranhão, Estado que completa 400 anos em 2012. “O evento representa a transição da instituição de ensino para uma cidade universitária. Agradeço a todos que tornaram possível a realização desse grandioso evento para a sociedade”. No encerramento, a presidente da SBPC, Helena Nader, agradeceu a presença de todos e citou a preocupação da entidade com questões relacionadas à educação, ciência e tecnologia, como os cortes feitos na área de C&T nos últimos dois anos e a possibilidade de extinção dos recursos dos royalties do petróleo para o setor. “Não podemos aceitar essa condição, justamente em um momento em que a ciência e a tecnologia no país atingem o patamar de política de Estado para a transformação de conhecimento em riqueza social e econômica”, afirmou. A expectativa dos organizadores é de receber 20 mil pessoas durante todo o evento, divididos entre estudantes, cientistas e pesquisadores, que participarão de conferências, cursos, mesas redondas, entre outras atividades. Informações do evento estão disponíveis no site www.sbpcnet.org.br.

http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2262:e-umprazer-voltar-para-casa-ressalta-ministro-durante-a-abertura-da-sbpc&catid=1:latest-news


Veículo: Agência Gestão CT&I Assunto:

Editoria:

Pag:

CNPq lança nova Plataforma Lattes

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

CNPq lança nova Plataforma Lattes News - Latest Seg, 23 de Julho de 2012 14:50 Escrito por Felipe Linhares De São Luis (MA) – Os 2,7 milhões de usuários da Plataforma Lattes terão novidades a partir desta segunda-feira (22). O CNPq inaugurou a nova interface do sistema que é uma base de dados de curriculos, instituições e grupos de pesquisa. O lançamento foi feito pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, durante a sua palestra na 64a Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que acontece de 22 a 27 de julho, em São Luis (MA). A grande novidade da nova Plataforma Lattes é a possibilidade de o pesquisador registrar atividades de inovação, projetos desenvolvidos em parceria com empresas e órgãos públicos, ações de popularização científica, patentes e registros. De acordo com o presidente do CNPq, Glaucius Oliva, essas experiências profissionais não eram levadas em conta em um processo de avaliação de pedido de bolsa. “A mudança significa um salto na ciência brasileira. As avaliações que se faziam dos currículos eram feitas apenas pela produção acadêmica dos pesquisadores”, lembrou Oliva. O MCTI espera com as alterações estimular cientistas a aplicar os seus conhecimentos em atividades não relacionadas à produção acadêmica. “Queremos estimular a inovação em projetos de parceria com empresas, entre outras opções. Até hoje o indivíduo que fazia inovação não era reconhecido nas avaliações [do CNPq]. Até porque a informação não estava registrada. Agora, temos condição de avaliar e estimular que essas atividades aconteçam no país”, garantiu. Foi ampliada também a quantidade de campos para detalhar a atividade científica realizada. Com mais informações, a tendência é que a procura por pesquisas e especialistas fique mais rápida e precisa.

http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2261:cnpq-lancanova-plataforma-lattes&catid=1:latest-news


Veículo: Agência Gestão CT&I Assunto:

Editoria:

Pag:

Déficit tecnológico brasileiro cresce quase 6% em maio de 2012

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Déficit tecnológico brasileiro cresce quase 6% em maio de 2012 News - Latest Seg, 23 de Julho de 2012 14:49 Estudo divulgado pela Sociedade Brasileira Pró-Inovação Tecnológica (Protec) apontou que o déficit tecnológico brasileiro foi de US$ 9,98 bilhões no mês de maio deste ano. Trata-se de uma alta de 5,8% quando comparado ao mesmo período de 2011. O valor acumulado entre janeiro e maio de 2012 soma US$ 46 bilhões, ante US$ 40,8 bilhões registrados no mesmo período do ano passado. De acordo com o levantamento, 73% do total da perda tecnológica foram puxados pelo déficit comercial da indústria de alta e média-alta tecnologia. Os outros 27% correspondem a serviços como royalties e licenças, computação e informação, além do aluguel de equipamentos. (Agência Gestão CT&I de Notícias com informações da Protec) http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2260:deficittecnologico-brasileiro-cresce-quase-6-em-maio-de-2012&catid=1:latest-news


Veículo: Agência Gestão CT&I Assunto:

Editoria:

Pag:

Fapesb lança edital do Programa Professor Visitante

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Fapesb lança edital do Programa Professor Visitante Últimas Notícias - Notícias Seg, 23 de Julho de 2012 15:09 A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) receberá até o dia 30 de agosto as inscrições para edital 27/2012, referente ao Programa Pesquisador Visitante. O objetivo é fortalecer os cursos de pós-graduação stricto sensu com a presença, nas instituições baianas, de pesquisadores renomados e com grande experiência acadêmica, científica, tecnológica e cultural. Serão concedidas até sete bolsas, num investimento total da ordem de R$ 756 mil. Pode participar da seleção pesquisador com título de doutor ou livre docente, obtido em programa reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoas de Nível Superior (Capes). O proponente também deverá apresentar produção científica ou tecnológica destacada na área do projeto, nos últimos cinco anos e ter vínculo empregatício com uma instituição de ensino superior ou centro de pesquisa científica ou tecnológico, exceto para pesquisadores aposentados. Serão exigidas 40 horas semanais de dedicação. http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2264:fapesblanca-edital-do-programa-professor-visitante&catid=144:noticias


Veículo: Agência Gestão CT&I Assunto:

Editoria:

Pag:

Bahia anuncia R$ 800 mil para programa Ciência sem Fronteiras

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Bahia anuncia R$ 800 mil para programa Ciência sem Fronteiras Últimas Notícias - Notícias Seg, 23 de Julho de 2012 15:10 A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) concederá apoio financeiro a projetos de pesquisa voltados para o intercâmbio e mobilidade internacional de pesquisadores dentro do programa Ciência sem Fronteiras (CsF). O investimento soma R$ 800 mil. As inscrições podem ser feitas até o dia 1º de dezembro deste ano. Serão beneficiados projetos apresentados por pesquisadores contemplados nas chamadas públicas 60/2011 e 61/2011 lançada pelo CNPq. O proponente poderá solicitar à fundação o valor máximo de R$ 50 mil. A chamada 24/2012 conta com duas linhas de apoio: propostas institucionais vinculadas a programas de pós-graduação stricto sensu de instituições de ensino superior ou a centros e institutos de pesquisa e desenvolvimento, públicos ou particulares; e propostas vinculadas às unidades de pesquisa do MCTI, aos institutos nacionais de ciência e tecnologia ou a redes de pesquisa coordenadas por pesquisadores bolsistas de produtividade em pesquisa do CNPq. http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2265:bahiaanuncia-r-800-mil-para-programa-ciencia-sem-fronteiras&catid=144:noticias


Veículo: Agência Gestão CT&I Assunto:

Editoria:

Pag:

Inscrições para o Prêmio Celso Furtado podem ser feitas até 31 de

julho ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Inscrições para o Prêmio Celso Furtado podem ser feitas até 31 de julho Seg, 23 de Julho de 2012 15:40 As inscrições para o Prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Regional, organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) do Ministério da Integração Nacional, encerram no dia 31 de julho. O objetivo é promover a reflexão acerca do desenvolvimento regional no Brasil. Neste ano, os trabalhos serão contemplados em três categorias: produção do conhecimento acadêmico; práticas exitosas de produção e gestão institucional; e projetos inovadores para implantação no território. A iniciativa homenageia o economista baiano Rômulo de Almeida, que em sua trajetória profissional deu expressiva contribuição ao desenvolvimento socioeconômico, regional e cultural do Brasil. (Agência CT&I de Notícias com informações do CNPq) http://www.agenciacti.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2270:inscricoespara-o-premio-celso-furtado-podem-ser-feitas-ate-31-de-julho&catid=144:noticias


Veículo: Agência Gestão CT&I Assunto:

Editoria:

Pag:

Pernambuco conta com R$ 5,5 milhões para pesquisas na área da

saúde ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Pernambuco conta com R$ 5,5 milhões para pesquisas na área da saúde Últimas Notícias - Notícias

Seg, 23 de Julho de 2012 15:08

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe) receberá até o dia 24 de agosto as inscrições para a primeira rodada do Programa de Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde (PPSUS). Realizada em parceria com o CNPq, a iniciativa prevê aporte da ordem de R$ 5,5 milhões em estudos na área. O objetivo da chamada 13/2012 é contribuir para o incremento científico e tecnológico em saúde no país e para a redução das desigualdades regionais nesse campo. A iniciativa conta, ainda, com a parceria do Ministério da Saúde. Estão previstas três rodadas sucessivas de submissão. Os prazos finais para apresentação de propostas para as etapas seguintes são 21 de dezembro de 2012 e 28 de maio de 2013. O edital apoiará pesquisas distribuídas em dois eixos temáticos: redes de cuidado em saúde – desafios da gestão regionalizada; e doenças negligenciadas. Podem participar pesquisadores doutores, vinculados à instituição científica ou tecnológica situada no Estado de Pernambuco. http://www.agenciacti.com.br/index.php? option=com_content&view=article&id=2263:pernambuco-conta-com-r-55milhoes-para-pesquisas-na-area-da-saude&catid=144:noticias


Veículo: Jornal da Ciência Assunto:

Editoria:

Pag:

Começa a 64ª Reunião Anual da SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Começa a 64ª Reunião Anual da SBPC A cerimônia de abertura do maior evento científico da América Latina foi realizada na noite deste domingo (22), na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Durante uma semana a capital São Luís será palco dos principais avanços e debates sobre políticas científicas e sua contribuição para o enfrentamento da pobreza, onde a comunidade acadêmica e gestores irão dialogar diretamente com as comunidades tradicionais e os saberes populares. Com um discurso enfático e direto, a presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Helena Nader chamou a atenção para as preocupações e desafios da comunidade científica atualmente. Entre eles os cortes de verbas na área de ciência e tecnologia, a luta por recursos do royalties do petróleo para C,T&I e Educação, o PLC 180/2008, que traz mudanças no acesso ao ensino superior e o Código Florestal.

Helena apontou as graves consequências dos cortes nos recursos da área de C&T nos últimos dois anos, sobretudo ao considerar os compromissos do governo com o progresso social e econômico do País por meios sustentáveis. "No momento em que se assume a tão almejada mudança de patamar para o status da ciência no País - ou seja, sua elevação à condição de política de Estado -, é impensável uma volta atrás", destacou. Em seu discurso, ela ressaltou que "além de manter o sistema de produção científica nos níveis alcançados, a pasta necessita de mais recursos para ajudar a viabilizar atividades de pesquisa e desenvolvimento com vistas a aumentar a geração de inovações tecnológicas no País".

A presidente da SBPC alertou ainda para a ameaça de extinção dos recursos dos royalties do petróleo pela atual redação do projeto de lei que tramita no Congresso, que originalmente não destina recursos para o Fundo Setorial de Petróleo e Gás (CT-Petro). Ela afirmou que "é inimaginável conviver com tal perda ou mesmo com alguma redução" nesses recursos e nomeou de "nefastas" as consequências desta ameaça para as atividades de C,T&I no País. Helena destacou que a falta da explicitação de Educação, Ciência e Tecnologia, tanto no regime de concessão como no novo regime de partilha dos royalties, frustra uma oportunidade de o País dar um novo salto em direção ao desenvolvimento.

Sobre o Código Florestal, Helena destacou que apesar de toda a mobilização realizada, as recomendações dos cientistas não foram consideradas no relatório da Medida Provisória, aprovado na comissão mista do Congresso na semana passada, trazendo mais retrocessos na legislação.

A presidente da SBPC criticou também o projeto de lei que tramita no Senado, o PLC 180/2008, que proíbe a realização de exames vestibulares ou o uso do Enem, obrigando que o processo seletivo para ingresso nas universidades adote, exclusivamente, a média das notas obtidas pelos candidatos no ensino médio. "Desta maneira o ingresso no ensino superior passa a ser subordinado a critérios distintos de avaliação de cada escola espalhada por esse país.


Não existe um ensino forte, não existe um ensino de qualidade e não podemos tapar o sol com a peneira", enfatiza.

Helena deixa claro que a SBPC e a ABC são favoráveis a programas de ações afirmativas que já são adotados por muitas universidades há anos, por meio de diferentes modelos adequados à realidade de cada instituição. Para a presidente, o projeto, que não foi analisado pela Comissão de Educação da casa, é de teor questionável e reitera que "o acesso dos brasileiros à educação superior é tão importante quanto o grau de excelência desta educação e que a oferta de oportunidades educacionais de qualidade é a garantia de cidadania e do desenvolvimento sócio econômico do Pais".

Em seu discurso, Helena elencou como motivo de comemoração a aprovação do Plano Nacional de Educação com a meta de investimento de 10% do PIB na área, luta que a SBPC participou diretamente. "A meta é para ser alcançada nos próximos dez anos, é importante frisar isso, não estamos sendo levianos".

Casa - Por sua vez, o ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, disse que estava voltando a sua "casa", já que foi presidente da SBPC e é membro da entidade "há algumas dezenas de anos". Ele lembrou também que foi escolhido para o cargo de ministro por sua vida pregressa na ciência. "Minha bancada continua sendo a do laboratório e meu partido é o da comunidade científica ", assegura.

Para o ministro, o mundo está prestando atenção no Brasil e "nós temos tudo para dar o exemplo ao criar um modelo de desenvolvimento sustentado que combina, de modo equilibrado, crescimento econômico com inclusão social e preservação ambiental". Compatibilizar essas necessidades é um grande desafio e, ao mesmo tempo, uma grande oportunidade. "Nesse arranjo, a ciência e a tecnologia passam a ter uma atuação sem precedentes na vida nacional. A tendência é que contribuam cada vez mais com a formulação de políticas públicas em áreas como saúde, educação, transporte, meio ambiente e habitação", declarou.

Raupp ressalta alguns pontos chave para o desenvolvimento da ciência no Brasil, como o avanço do conhecimento científico, sobretudo a respeito da biodiversidade. "Temos uma posição tímida no estudo da biodiversidade. Ter a maior diversidade do mundo e não conhecêla pode equivaler a não ter nenhuma", alega, recordando que usar a biodiversidade para promover o desenvolvimento sustentável remete a recuperar a tradição das cerca de 200 comunidades indígenas do País que já a utilizam.

Outro ponto destacado pelo ministro se refere a destinar os royalties do pré-sal para C,T&I e Educação, reivindicação também abraçada pela SBPC. Raupp ainda recordou a necessidade de estabelecer logo o novo marco legal de C,T&I, "que necessita urgente adequação". "Não creio que a ciência tenha a solução para todos os problemas, mas é o instrumento pelo qual a razão se manifesta, oferecendo um conjunto de soluções", acredita, lembrando a tendência de os cientistas cada vez mais contribuírem para políticas públicas.

Natalino Salgado Filho, reitor da Universidade Federal do Maranhão, destacou que a Reunião Anual da SBPC é um "feito histórico", e que também representa um momento de transição da universidade, que está se consolidando como cidade universitária. Ele também destaca que o


tema do evento "Ciência, cultura e saberes tradicionais para enfrentar a pobreza" vai ao encontro do lema adotado por sua atual gestão, que une ideias de inovação e inclusão social.

"A pobreza é uma chaga aberta no mundo contemporâneo e o Brasil ainda é um país com índice de desigualdade enorme", ressalta, lembrando que a "a ciência se faz com imaginação e sagacidade" e que "na cultura do homem comum se encontra a pedra bruta em que se pode lapidar o conhecimento"."O pesquisador, o universitário e o professor são instrumentos de mudança, catalisadores de igualdade e construtores de maior equidade entre os brasileiros", resume.

Participação - Entre as autoridades que participaram da solenidade de abertura estavam o presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Jorge Guimarães, que representava o ministro da Educação; a secretária de Ciência e Tecnologia do Estado do Maranhão, Rosane Guerra, que representava a governadora do estado; o presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Glaucius Oliva; o presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Glauco Arbix; o secretário executivo do MCTI, Luiz Antonio Elias; os presidentes dos conselhos nacionais de Secretários Estaduais para Assuntos de C&T (Consecti), Odenildo Sena, e do conselho das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap), Mario Neto Borges. Estavam presentes também o secretário da SBPC no Maranhão, Luiz Alves Ferreira; o acadêmico Jailson Bittencurt de Andrade, representando a Academia Brasileira de Ciências; a presidente da Associação Nacional dos Pós-Graduandos (ANPG), Luana Bonone; o presidente do Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), Jorge Avila; e os professores Sergio Mascarenhas e Ennio Candotti, presidentes de honra da SBPC .

Acessibilidade - A secretária geral da SBPC e coordenadora da Reunião Anual, Rute Maria Gonçalves de Andrade afirma que o tema central da Reunião, 'Ciencia, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza', abre espaço para incorporar a "questão da inclusão de forma definitiva nos eventos da SBPC", sublinhando as ações de inclusão que permearam toda a organização do evento, desde reformas na infraestrutura da Universidade para maior acessibilidade até a tradução simultânea para deficientes auditivos das conferências do encontro, o que já aconteceu na sessão de abertura.

Rute destacou também a participação de comunidades tradicionais em todo o evento, inclusive na programação científica. "A SBPC, sempre empreendendo ações para promover o progresso da educação e da ciência e, consequentemente, da sociedade brasileira, não poderia estar fora deste movimento pelo direito de todos ao acesso seja ao que for, onde, como e porque for", enfatiza.

Representando as comunidades tradicionais, o quilombola Ivo Fonseca da Silva, coordenador nacional das Comunidades Negras, Rurais e Quilombolas do Maranhão e membro do Conselho Nacional de Igualdade Racial, alega que a ciência deve ajudar no desenvolvimento dos povos pobres. Ele sublinha que "a pobreza não é apenas ter fome" e que é preciso enfrentá-la em "todos os elementos que envolvam o desenvolvimento do ser humano", como educação, espaço e direitos. Ele lembrou que a luta pela inclusão e reconhecimento de seus direitos não é apenas dos quilombolas, mas também de indígenas, comunidades de terreiro, garimpeiros, pescadores, artesãos e "todos os povos que lutam pela sobrevivência".

Por sua parte, Lourdes Maria Bandeira, ministra interina da Secretaria de Políticas para as


Mulheres, recordou o papel da SBPC na luta pelos direitos femininos e lembrou que a Reunião de 1980 entrou para história porque abriu as portas para as discussões sobre o papel da mulher na sociedade brasileira. "A SBPC associa-se à política nacional da Secretaria das Mulheres ao alavancar o trabalho delas na ciência", pontua, destacando, no entanto, que o aumento do nível da escolaridade feminina ainda não vem acompanhado de reconhecimento profissional em cargos qualificados e salários justos.

Confira mais informações e a programação completa da 64ª Reunião Anual da SBPC no link: www.sbpcnet.org.br/saoluis.

(Clarissa Vasconcellos e Renata Dias - Jornal da Ciência)

http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=83371


Veículo: Jornal da Ciência Assunto:

Editoria:

Pag:

Melhoria da educação do brasileiro contribui para queda da informalidade no

trabalho ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Melhoria da educação do brasileiro contribui para queda da informalidade no trabalho A formação nem sempre é de qualidade, mas o aumento do número de anos estudados tem contribuído de forma relevante para a geração de empregos com carteira assinada. Pesquisa recente do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getulio Vargas (FGV), revela que 60% da queda da informalidade entre 2002 e 2009 decorrem da maior escolarização do brasileiro. Com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os pesquisadores dividiram a queda da informalidade em dois componentes. O efeito composição está relacionado à formação educacional. O efeito nível mede os demais fatores, como crescimento da economia, expansão do crédito e medidas de estímulo pelo governo. A predominância da educação surpreendeu os pesquisadores.

"Esse resultado nos causou perplexidade, e mostra, acima de tudo, que a educação está mudando diversos aspectos da economia do país, inclusive a estrutura do mercado de trabalho", diz Rodrigo Moura, que fez a pesquisa com o professor Fernando Holanda Barbosa Filho. O estudo considerou como trabalhadores informais apenas os empregados sem carteira assinada. Profissionais que trabalham por conta própria, como eletricistas e encanadores, foram enquadrados como trabalhadores formalizados.

Pelo critério dos pesquisadores, a taxa de informalidade entre os trabalhadores caiu de 43,6% em 2002 para 37,4% em 2009. No mesmo período, foram criados cerca de 9 milhões de empregos com carteira assinada em todo o país. Em todas as faixas educacionais, a taxa de informalidade caiu. Esse recuo está ligado ao efeito nível porque, para um mesmo nível de escolaridade, a economia criou mais empregos formais.

O efeito composição aparece ao comparar o tempo de estudo ao total da força de trabalho. De 2002 a 2009, a parcela de trabalhadores sem o ensino médio completo caiu de 66% para 53%. Nesse caso, o mero ganho de anos de estudo impulsiona significativamente a formalização, porque a proporção de trabalhadores informais é bem maior na população de menor escolaridade.

Com ensino médio completo, o vendedor Rodrigo Castro, 21 anos, trabalha em uma banca de produtos de informática na Feira dos Importados, em Brasília. Ele acredita que o estudo foi determinante para conseguir emprego com carteira assinada. "A educação não me qualificou muito bem, mas ajudou", diz. Antes do primeiro emprego formal, Rodrigo trabalhou por cerca de um ano e meio sem carteira assinada em uma lan house no interior da Bahia.


Para Rodrigo Moura, coautor da pesquisa da FGV, depois de elevar o tempo de estudo da população, o próximo desafio do país será a melhoria da qualidade do ensino. "O Brasil hoje tem maior proporção de trabalhadores com nível médio e superior, mas o percentual de instituições privadas de ensino superior de alta qualidade é bem baixo", diz.

Apesar da qualidade questionável de boa parte das instituições de ensino superior, a gerente de lanchonete Fernanda dos Santos, 30 anos, não pretende desistir de estudar. Atualmente no primeiro emprego formal, ela tem o ensino médio completo, mas pretende cursar administração para conseguir um trabalho melhor e se adaptar a um mercado cada vez mais exigente. "Hoje, boa parte dos empregadores só aceita quem tem nível superior", constata. (Agência Brasil)

http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=83374


Veículo: Jornal da Ciência Assunto:

Editoria:

Pag:

Priorizar investimento é desafio na educação

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Priorizar investimento é desafio na educação À exceção de quem gere o orçamento nacional, a notícia de que a Câmara dos Deputados aprovou a destinação de 10% do PIB para a educação foi comemorada por professores, alunos e pais com filhos em idade escolar. Afinal, quem não quer um País que priorize a educação? Passada a euforia, surgem os questionamentos. Como foi definido esse porcentual? Aumentar os recursos é uma medida suficiente para melhorar a aprendizagem? Em quais ações, efetivamente esse dinheiro será investido? Diante dessas questões, os especialistas são unânimes: se quisermos uma educação de qualidade, é preciso, sim, aumentar o investimento em educação. Mas só o porcentual não diz muita coisa.

"Do jeito em que estão as coisas hoje, dinheiro a mais não causará impacto nenhum", diz Priscila Cruz, diretora executiva do Todos Pela Educação. Para ela, é urgente uma mudança na forma de gerir os recursos. "É preciso crescer, mas com um planejamento específico, que estabeleça, por exemplo, quanto deve ser investido na formação de professores e na implementação de escolas de tempo integral".

Ela afirma, por exemplo, que os avanços da última década - o porcentual do PIB investido em educação subiu de 3,9% em 2000 para 5,1% em 2010 - não tiveram impacto na aprendizagem de matemática. "Ficamos estagnados. Essa é a prova cabal de que o investimento só funciona com gestão financeira e pedagógica bem feita."

Prioridades - Uma boa maneira de começar essa gestão financeira é atrelar os recursos a cada uma das metas do Plano Nacional de Educação (PNE). Antes da meta 20, que estabelece o montante do financiamento, há outras 19 que dependem de investimento para serem cumpridas.

"Professor com dedicação exclusiva a uma escola, ensino de tempo integral. Tudo isso custa muito e é preciso priorizar esses itens, mostrando quanto exatamente será destinado. Quando começamos a colocar os custos de cada item, elencamos prioridades. É um debate mais complexo", afirma Denis Mizne, diretor executivo da Fundação Lemann. "Além disso, quanto mais concreto for o plano, melhor para a sociedade entender e cobrar as pessoas certas." Na lista de cobrança, segundo os estudiosos, é o próprio governo federal quem mais deve ser questionado por conta de sua pequena participação no financiamento da educação.

A legislação brasileira estabelece um regime de colaboração em que a União despende 18% das receitas adquiridas com impostos, enquanto Estados e municípios aplicam 25% de suas arrecadações de tributos. "Nesse regime de colaboração, quem arrecada mais, investe menos. Atribui-se para o ente federado mais frágil, o município, a maior responsabilidade, que são o ensino infantil e fundamental", diz Flávio Caetano da Silva, especialista em financiamento da


Universidade Federal de São Carlos (Ufscar).

Para ele, além do repasse insuficiente, falta suporte técnico. "Precisamos ter em mente que o País não é feito de grandes municípios. Mais de 70% da nossa malhar urbana é composta por cidades com até 50 mil habitantes e muitas carentes de formação técnica. Esse custo de formação é caro e também deve estar no pacote. Logo se percebe que os 10% não são exagero."

Longe disso, explica Nelson Cardoso, que estuda o tema na Universidade Federal de Goiás (UFG). Ele rebate àqueles que afirmam que o investimento de 10% seria exagerado se comparado a países desenvolvidos, como Alemanha e Japão, que aplicam menos de 5%. "A Bolívia investe 6,5% e o Canadá 5,2%. Alguém acredita que a educação boliviana seja melhor? Claro que não", afirma Cardoso. Ele explica que não há sentido em analisar os recursos financeiros sem considerar o quantitativo de pessoas em idade educacional e o valor total do PIB do país. "É óbvio que a Bolívia arrecada muito menos e tem muito mais estudantes. Logo, só é possível discutir qualquer coisa com base no investimento por aluno."

E, nesse quesito, estamos mal. Dados apresentados pelo professor Amaury Gremaud, da Faculdade de Economia e Administração da USP de Ribeirão Preto, mostram que o Brasil investe menos de um terço do que a média empenhada pelos outros membros da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). E, se considerado o destino desses recursos, percebe-se que, no Brasil, o custo de um aluno do ensino superior é cinco vezes maior do que o de um estudante da educação básica. Os países da OCDE também gastam mais com o universitário, mas não existe essa disparidade brusca em relação aos outros níveis.

Divisão - Em um país que ainda luta pela universalização do acesso e tem 27% de sua população na categoria de analfabetos funcionais, essa divisão precisa ser mais uniforme. "E tem de começar no infantil. Porque depois que a árvore entorta, ficam os colegas ao longo dos anos lutando contra o fracasso escolar, remendando com merendinha, livro, texto, aumento da jornada", diz Cândido Gomes, da Universidade Católica de Brasília. "Daí é tarde demais." (O Estado de São Paulo)

http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=83376


Veículo: Jornal da Ciência Assunto:

Editoria:

Pag:

Centro Nacional de Referência em Tecnologia Assistiva é inaugurado em

Campinas ( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Centro Nacional de Referência em Tecnologia Assistiva é inaugurado em Campinas A tradução do sonho de unir ciência e tecnologia para atender as demandas da sociedade. Assim, o ministro da Ciência Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, definiu a importância do Centro Nacional de Referência em Tecnologia Assistiva (CNRTA) durante a cerimônia de inauguração da entidade, que funcionará no Centro de Tecnologia da Informação (CTI) Renato Archer, em Campinas. O CNRTA faz parte do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Viver Sem Limite, lançado em fevereiro deste ano pela presidenta Dilma Rousseff. Segundo Raupp, o centro "traz esperança e alimenta os sonhos de homens que lutam todos os dias para superar desafios e viver de maneira digna e autônoma".

O documento com o ato de criação do CNRTA foi assinado pelo ministro Raupp e pela ministrachefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), Maria do Rosário Nunes, juntamente com o presidente do CTI Renato Archer, Victor Pellegrini Mammama, o presidente da Comissão Nacional de Tecnologia Assistiva, Antonio José Ferreira e o secretário de Tecnologia para Inclusão Social do MCTI, Eliezer Pacheco.

O gerenciamento da instituição - que conta com um investimento inicial de R$ 12 milhões será feito por meio da parceria entre o SDH e o MCTI, conforme destacou a ministra Maria do Rosário. "É uma parceria que acredita na inclusão de todos os brasileiros". Liderança - A proposta do CNRTA é liderar uma rede nacional de 25 núcleos de tecnologia assistiva (laboratórios e unidades de pesquisa) que deverão desenvolver tecnologias que aumentem a acessibilidade de pessoas com deficiência.

A atuação do novo centro é de atuar como um observatório tecnológico e social, em constante atualização a respeito das inovações do setor assistivo e as demandas sociais. "(O CNRTA) Vai fazer a ponte com a iniciativa privada, responsável pela fabricação e distribuição dos produtos gerados pela pesquisa e desenvolvimento", explicou o ministro.

A atualização do Catálogo Nacional de Tecnologias Assistivas também foi anunciada. Além disso, por ser parte das ações de c&t do Plano Viver sem Limite, o Centro contará com R$ 90 milhões de crédito subsidiado e outros R$ 60 milhões de subvenção para financiar o desenvolvimento de novos produtos. Para Eliezer Pacheco, "as políticas de inclusão social do MCTI devem ser vistas como parte de um projeto nacional que visa consolidar o país como uma verdadeira democracia. A concepção de cidadania moderna ultrapassa o conceito de votar e ser votado", afirmou o secretário do MCTI.


A cerimônia de inauguração, marcada por vários momentos que emocionaram os presentes, também provocou aplausos efusivos. Um desses momentos foi durante o depoimento do presidente da Comissão Nacional de Tecnologia Assistiva, Antonio José Ferreira ao lembrar que "vinte anos atrás, se alguém dissesse que um deficiente visual como eu poderia usar um computador seria tachado de louco. E hoje, eu estava ali postando mensagem no facebook direto do meu celular", concluiu. (Ascom do MCTI)

http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=83379


Veículo: Jornal da Ciência Assunto:

Editoria:

Pag:

País inicia produção de animais transgênicos

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

País inicia produção de animais transgênicos Laboratório nacional começou neste mês a receber encomendas de pesquisadores. O laboratório do médico José Xavier Neto está cheio de roedores. Cerca de 2 mil camundongos, acomodados em modernas "gaiolas" de plástico transparente, do tamanho de uma caixa de sapatos, com entrada e saída de ar individuais. Por fora, parecem todos iguais. Limpinhos, impecáveis e ativos, correndo de um lado para outro como personagens curiosos de um desenho animado. Por dentro, porém, há diferenças essenciais entre eles. São animais transgênicos, que tiveram um ou mais de seus genes modificados antes de nascer.

Inaugurado em setembro de 2010, como parte do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, em Campinas, o Laboratório de Modificação do Genoma (LMG) - que Xavier coordena - foi criado para prestar um serviço essencial à ciência brasileira: a produção de modelos animais geneticamente modificados. Uma ferramenta básica para o avanço das pesquisas médicas e biológicas de diversas áreas, mas historicamente muito pouco usada no Brasil.

"Estamos falando de uma tecnologia que existe desde 1981", ressalta Xavier, referindo-se ao ano em que foram produzidos os primeiros camundongos transgênicos no mundo. Desde então, o genoma do camundongo já foi completamente sequenciado e praticamente todos os seus genes - 95% dos quais são iguais aos do homem - já foram modificados de uma forma ou de outra para a investigação de processos biológicos básicos e aplicados a doenças humanas.

Só o Laboratório Jackson, um dos maiores fornecedores de camundongos transgênicos do mundo, nos EUA, tem um catálogo com mais de 6 mil variedades e vendeu, só no ano passado, mais de 3 milhões de animais para pesquisadores de 56 países.

No Brasil, porém, a "moda" não pegou. O primeiro camundongo transgênico do País só foi produzido em 2000, na Universidade de São Paulo (USP), e mesmo depois disso nunca se estabeleceu um serviço de produção de linhagens capaz de abastecer a ciência nacional. O jeito é importar linhagens prontas (solução cara e burocrática), desenvolver linhagens próprias (inviável para a maioria dos laboratórios) ou se limitar a fazer pesquisas in vitro (solução mais simples, porém de menor impacto científico). "Definitivamente perdemos o bonde dessa tecnologia", diz Xavier. "Não só ela não foi incorporada como não se desenvolveu uma cultura de usar esses animais aqui."

O LMG foi pensado para reverter esse quadro, operando simultaneamente como centro de pesquisa e prestação de serviços, produzindo animais transgênicos customizados para pesquisadores de todo o País. Se um cientista precisa de um animal transgênico, ele faz a


encomenda, fornece as especificações, o LMG produz o animal e manda para ele. Tal qual um escritório de engenharia executa um projeto para um arquiteto. Só que a engenharia, neste caso, é genética. E a arquitetura, biológica.

As duas primeiras encomendas - feitas por Lygia Pereira, da USP, e Francisco Laurindo, do Instituto do Coração (Incor) - começaram a ser produzidas neste mês. O serviço é gratuito para projetos de pesquisa pública. Antes de abrir o balcão, porém, o LMG já produziu cerca de 50 linhagens de camundongos transgênicos, utilizando nove genes diferentes, para projetos de pesquisa internos do laboratório. Vários deles, voltados para pesquisas cardíacas, relacionadas ao desenvolvimento e ao funcionamento do coração - herança, em parte, dos 21 anos em que Xavier foi pesquisador do Incor.

Outras 15 linhagens foram importadas do Laboratório Jackson, por US$ 6,5 mil (cerca de US$ 230 por animal). A reportagem presenciou a chegada das últimas quatro, no início do mês: oito camundongos em uma caixa de plástico com comida e água em forma de gel. São animais com um grau a mais de complexidade transgênica. Eles têm uma enzima no organismo que funciona como um interruptor molecular, que permite aos cientistas ligar ou desligar as modificações genéticas onde e quando desejarem. Por exemplo: só no tecido cardíaco ou só na fase adulta do animal.

A ideia é cruzar esses bichos com as linhagens customizadas do laboratório, combinando o interruptor já embutido nos pais com os genes que serão colocados no genoma dos filhos. "O bicho já vem com o interruptor, a gente só acrescenta a lâmpada", compara Xavier.

Engenharia genética. Para produzir os animais transgênicos, os cientistas injetam em seus embriões pedaços de DNA especialmente montados em laboratório (chamados "construções"), contendo o gene de interesse da pesquisa e uma série de outros códigos genéticos associados ao seu funcionamento.

Seja qual for o método aplicado, a ideia é que essa construção se integre ao genoma do embrião e passe a funcionar como se fosse parte original dele - algo como embutir um software genético no sistema operacional do bicho. Dependendo do que estiver escrito nesse software, ele pode executar uma série de funções, como inibir a ação de algum outro gene ou ordenar a superexpressão de uma proteína cuja função os cientistas desejam estudar. "O limite é a imaginação do pesquisador", diz Xavier.

Manipulações que não podem ser feitas em seres humanos. Mas que, pela semelhança genética entre homens e camundongos, podem dar contribuições diretas para o conhecimento da biologia humana e para a cura de doenças. As ninhadas primogênitas das duas primeiras encomendas são esperadas para outubro. (O Estado de São Paulo)

http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=83384


Veículo: Jornal da Ciência Assunto:

Editoria:

Pag:

Museu de Astronomia divulga ciência durante a 64ª Reunião Anual da SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Museu de Astronomia divulga ciência durante a 64ª Reunião Anual da SBPC Planetário Inflável e oficina "Brincando com a Ciência" são destaques da programação do Mast no evento, que acontece até 27 de julho, no Maranhão. O Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast) vai divulgar a ciência durante a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. O evento acontece de 23 a 27 de julho, em São Luis, no Maranhão. O tema central é "Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza".

O Planetário Inflável e a oficina "Brincando com a Ciência" são os destaques da programação do Mast durante a Reunião. No "Brincando com a Ciência", a proposta é apresentar temas científicos de forma descontraída e interativa. A partir de materiais normalmente disponíveis em casa, como garrafas PET, elásticos e tubos de caneta, são construídos os mais diversos experimentos, entre eles o foguete a álcool, pêndulos dançarinos, o boliche ecológico, o detetive químico e o avião magnético. Voltada para toda a família, a atividade utiliza princípios científicos para estimular o pensamento, a capacidade de questionar e a criatividade.

Uma das mais famosas atividades do Mast também estará presente na 64ª SBPC. No Planetário Inflável, o público poderá aprender e se divertir em uma cúpula de 3,2 metros de altura e 6,4 metros de diâmetro, dentro da qual assistirá à simulação de uma noite estrelada e aprenderá sobre os movimentos celestes, os planetas do sistema solar e a mitologia grega associada às constelações.

Outra atração será a apresentação dos Laboratórios do Mast. O Museu de Astronomia possui três laboratórios em funcionamento: Laboratório de Restauração em Metais, Laboratório de Restauração de Papéis e Laboratório de Recursos Educacionais. As atividades dessas unidades serão apresentadas por meios de palestras, vídeos, painéis ilustrativos e objetos. (Ascom do Mast)

http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=83386


Veículo: Jornal da Ciência Assunto:

Editoria:

Pag:

Espaço Ciência leva programação interativa para a Reunião Anual da SBPC

( ) Release da assessoria de imprensa ( ) Release de outra instituição ( ) Matéria articulada pela assessoria ( ) Publicado no Site da FAPEAM (X) Iniciativa do próprio veículo de comunicação ( ) Pesquisa financiada pela Fapeam Cita a Fapeam: ( ) sim (X)não Projeto: Pesquisador(a): Programa:

Conteúdo (X) Positivo ( ) Negativo

Data: 23/07/2012

Espaço Ciência leva programação interativa para a Reunião Anual da SBPC Integrantes da equipe do Espaço Ciência estão em São Luís para participar de um dos maiores eventos científicos do Brasil, a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A iniciativa acontecerá até 27 de julho, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e tem como tema central "Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza". O Espaço Ciência levará ao evento a Caravana Notáveis Cientistas Pernambucanos, um projeto que tem o objetivo de promover viagens de divulgação científica levando ao público diversos experimentos científicos. A Caravana foi criada entre a parceria do Espaço Ciência e Representação Regional do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação no Nordeste (ReNE/MCTI) para homenagear 18 notáveis cientistas pernambucanos. A programação da caravana para a SBPC contará com "experimentos de bolso" - atividades de interação com o público, réplicas dos cientistas, um jogo de tabuleiro sobre os 18 notáveis cientistas pernambucanos e distribuição de livretos sobre o projeto.

Na sessão de pôsteres, a equipe do Espaço Ciência apresentará quatro trabalhos. São eles: "Curso de Férias "Saúde é o que interessa, doença não tem pressa" formando multiplicadores no combate à doença negligenciada esquistossomose"; A feira Ciência Jovem como incentivo para a inovação; CLICinema: Uma Experiência em Mídias na Educação e Experimento "pH do planeta" como estratégia atraente e útil para o ensino da química.

Antonio Carlos Pavão, professor e diretor do Espaço Ciência, coordenará a mesa-redonda Desafios do ensino de ciência na realidade brasileira, na próxima quarta-feira (25), das 15h30 às 18h. Participarão também as professoras Vivian Mary Barral Dodd Rumjanek (UFRJ) e Suely Druck (UFF).

A Reunião é um importante meio de difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento e um fórum de debate de políticas públicas em C&T e conta com a participação de autoridades, gestores do sistema nacional de ciência e tecnologia (C&T) e representantes de sociedades científicas.

De acordo com a organização do evento, a programação científica é composta por conferências, simpósios, mesas-redondas, encontros, sessões especiais, minicursos e sessões de pôsteres para apresentação de trabalhos científicos. Também são realizados diversos eventos paralelos, como a SBPC Jovem (programação voltada para estudantes do ensino básico), da ExpoT&C (mostra de ciência e tecnologia) e da SBPC Cultural (atividades artísticas regionais). (Ascom do Espaço Ciência)

http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=83387

Clipping  

Clipping Fapeam

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you