Page 1

Retrato de Eunice Muñoz II, 2017 Lauren Maganete Fotografia Digital 1125 X 750 N. Inv. 1626

Caminhos de Memória 2017 Eunice Muñoz Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro 01 de Julho de 2017


Personalidade 2017 pela Carreira e Vida dedicadas à Arte e Cultura e Humanismo

Contemplo Eunice voltada para a esquerda olhos nos olhos do Sol como nenhuma águia até hoje se atreveu E orquídea de altitude demiurga igual a Beatriz no seu esplendor aos lábios de perguntas a resposta silencia amorosa e lucilante: «Já não pisas a terra, filho d’ Alighieri» Vastas orbes de anjos sexuados em amor sob os plátanos de lenda adormecem aos pares no leve vácuo, na estrela penetrante da manhã Paraíso Prometido das Huris eternamente virgens de pele clara onde tu, a rainha e favorita do Profeta Muhammad ben Allah ascendes áurea aos céus da minha Vénus, a deusa que eu exorto e me confunde em seu múrmuro, doce consentimento, na paixão reesculpida muitas vezes A pedra renasceu de Botticelli e o inédito escopro a atacá-la é um árabe destino sem mudança, infalível, dirigido, matemático António Barahona da Fonseca, in Eunice

Diz-se que só morremos uma vez? É falso. Morre-se e nasce-se todos os dias a cada instante e é dessas revoluções interiores que nos alimentamos para continuarmos a viver a vida em todas as suas facetas. É assim que a Eunice tem vivido, de impulsos e de momentos, normalmente enriquecedores para ela. Talvez seja por isso que a Eunice é uma das actrizes mais fascinantes que podemos encontrar em cima de um palco.(…) Ela observa e imita a vida, pratica uma crítica sincera do seu quotidiano e adquire assim uma grande sabedoria de vida. No trabalho tem sempre uma experiência vivida que pode dar como exemplo. Aí surge um potencial artístico extraordinário, pois ela joga com a utilização dos seus instintos e da sua sensibilidade num tempo de representação que nos prende pela constatação de uma rara virtuosidade. (…) O segredo da Eunice, a sua alquimia, reside na natureza da sua comunicação com o público. A Eunice dá ao espectador a sensação de se estar a dirigir pessoal e individualmente a ele e não a um colectivo. Tem a capacidade de estabelecer com cada espectador um relacionamento particular, estranho e íntimo, uma espécie de pacto. Ela deixa-o marcado com o calor da sua presença. João Lourenço, in A Alquimia de Eunice Muñoz


Retrato de Eunice MuĂąoz I, 2017 Lauren Maganete Fotografia Digital 1125 X 750 N. Inv. 1625


Lauren Maganete fascina por cada instante que partilha com a objectiva que a acompanha em permanência, numa dádiva de construção de uma identidade e interioridade que comunica connosco, de forma impune e transversal em temperamento que não cessa de transgredir… amando. Nessa paixão que nos contagia, fala-nos de si e da sua permanente viagem… porque ela é de permanência… mas em contínuo movimento. Para onde? Talvez não consigamos respostas, porque nos esventra com advérbios de comparação feitos imagens. Momentos ou instantes que nos instigam a falar-lhe… a perguntar-lhe… a interrogar-nos. A sua fotografia é a simplicidade do todo, do conjunto, do percurso no quotidiano que não esgota. O compromisso com os passos que esbarram permanentemente com os seus flashes – clarão disparado ao mesmo tempo que é tirada uma fotografia, para iluminar o objecto fotografado (in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa) – cantando memórias que fecundam a alma no ventre da vida. Quem vê pode transpor fronteiras com os passos alheios que se vislumbram num qualquer pensamento abstracto e inquieto. Por estímulos produzidos mecanicamente pela máquina de fotografar poderemos livremente e aleatoriamente, viajar pelo íntimo do Eu e do Outro, numa até simbiose que acorre ao conhecimento. É necessário excitar a memória pela emoção e, desta forma, alcançar o sublime na práxis da vida, uma consistente leitura do passado, poética ou lírica, uma interpretação do presente, escutando uma melodia dos sentidos, e uma projecçao do futuro, pautada por um discernimento ancestral e contado ao segundo. Desta ininterrupta mutação do tempo, das interrogações inerentes ao Mundo, do cruzar de experiências, e de uma busca permanente da Memória, o viajante desprende-se das fobias próprias do ser pensante e atravessa desmedidamente os limites do saber, de forma nada inocente, preparando-se para o tempo futuro, sendo este não a morte, mas a realidade imortal do conhecimento. Lauren Maganete fascina pela simplicidade que capta e a complexidade de uma estética narrativa, gravada nas suas fotografias, tal epopeia que deleita e excita! J. M. Vieira Duque

Retrato de Eunice Muñoz com Vieira Duque 2017 por Lauren Maganete

Praça Dr. António Breda, nº4 3750-106 Águeda Telefones: (+351) 234 623 720 | (+351) 234 105 190 (+351) 913 333 000 Fax: (+351) 234 096 662 www.fundacaodionisiopinheiro.pt info@fundacaodionisiopinheiro.pt conservador.museu@fundacaodionisiopinheiro.pt https://www.facebook.com/fundacaodionisiopinheiro/

Caminhos de Memória 2017 Eunice Muñoz  

Catálogo das fotografias por Lauren Maganete para a homenagem à Actriz Eunice Muñoz, Personalidade 2017, pela Fundação Dionísio Pinheiro e A...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you