Page 1

Curso de Astrologia ,Nível 2

“Che” Guevara (Retrato de um mapa natal) Emiliana Pereira Formadora: Isabel Guimarães


INTRODUÇÃO BIOGRÁFICA: Ernesto Guevara de la Serna, mundialmente conhecido como “El Che”, foi uma personalidade com grande impacto na sociedade, principalmente no inicio da “Guerra Fria”. As opiniões sobre esta célebre personagem são variadas. A sua imagem (ainda muito popular nos dias que correm…), cria controvérsias e discussões, resultado de uma vida de lutas acumuladas em prol de valores utópicos e, de certa forma inalcançáveis. Foi um médico, um sonhador político, um guerrilheiro lutador que participou em várias lutas, partilhando o seu espirito revolucionário pelas lutas “dos outros”, foi um guerrilheiro sem pátria!

Existem algumas controvérsias quando, na pesquisa da sua data de nascimento me deparo que, “Che” tem no registo de nascimento uma data, um mês posterior ao seu nascimento real. Segundo a pesquisa que fiz através do biografo Jon Lee Anderson, (A Revolutionary life); a sua conceção foi rodeada por algum mistério. Seu pai, Ernesto Guevara Lynch, engenheiro de construção civil, sua mãe Célia de la Serna Llosa que provinha de uma família aristocrata, casaram-se quando “Che” tinha já 3 meses de gestação. Para fugir aos olhares atentos da família, Ernesto e Celia mudam-se para Rosário, Argentina, onde Ernesto Guevara de la Serna “El Che” posteriormente nasceu. Jon Lee Anderson e as suas pesquisas, concluem então, que a data real do nascimento de “Che” será 14 maio 1928, ás 03:05am hora local Rosário, Argentina. Como ele afirma, Célia terá esperado um mês para registar “Che” (14 junho 1928), no intuito de não levantar suspeitas acerca da sua gravidez pré-nupcial.

Devido á Fragilidade da saúde de “Che”, que recorrentemente sofria de ataques de asma, em 1940 seus pais mudam de residência para Córdoba, região do interior da Argentina que oferecia um clima mais favorável á sua saúde. Continuando os seus estudos, “Che” aos 12 anos consegue um trabalho como funcionário público, numa câmara de uma povoação vizinha. Devido aos seus problemas respiratórios, “Che” é também dispensado de prestar serviço militar. Em 1946 “Che” muda novamente de residência juntamente com a sua família, para Bogotá, Buenos Aires. Aqui “Che” inicia a sua vida universitária como estudante de medicina. Devido á sua doença, seu foco de estudo eram doenças respiratórias, mas a lepra era um dos assuntos de maior interesse para ele nessa época.


Ao fim de três anos de estudos, “Che” faz uma interrupção na vida académica, e atirase para uma viagem aventureira em cima de uma moto, percorrendo alguns países da América Latina.

Movido por uma vontade de descobrir as realidades mais duras do seu continente, “Che” não escolheu pontos turísticos para traçar a sua rota de viagem. Ele percorreu aldeias isoladas, zonas de exploração de minério, campos de leprosos, ele conheceu a real opressão e carência social que se vivia naquela época. Ao sentir na sua pele estas realidades tão miseráveis, a viagem tem um efeito explosivo dentro de “Che”, abafando um pouco da sua personalidade apaziguadora, para fazer crescer um espírito revoltado e revolucionário. Começa a surgir em “Che” um maior interesse pela politica e o estado social em geral. Nos finais da 2ª Guerra Mundial, começa a participar nas manifestações contra Juan Domingo Perón. Em 1953, conclui o curso de medicina, já com profundo interesse na atividade política. Volta a aventurar-se novamente, á procura de novas realidades em outros países do Sul da América. Dos vários países que ele percorreu, é na Guatemala que “Che” conhece sua futura esposa e, em 1955 no México, conhece Fidel e Raul Castro que se encontravam lá exilados por motivos políticos. Foi certamente esta a viagem, que provocou grande impacto na sua personalidade, nas suas ideologias e influenciou o decurso do seu futuro e da sua história. No ano seguinte, “Che” seguindo e apoiando Fidel, participa no Movimento Nacional Revolucionário a fim de derrubar o estadista de Cuba, Fulgêncio Batista. “Che” entra em Cuba pela primeira vez em Dezembro de 1956, clandestinamente a bordo de um iate, juntamente com 80 cubanos que se encontravam exilados no México, dois dos quais, os irmãos Raul e Fidel Castro. Iniciava assim a Revolução Cubana, que em três anos de lutas e perdas humanas, sai vitoriosa. Fulgêncio Batista foge de Cuba e, em 1959 Fidel Castro, Raul Castro e “Che” tomam posse da restruturação do Governo de Havana. Foi nomeado com os cargos de Embaixador de Estado, Presidente do Banco Nacional e Ministro da Industria. Em Dezembro de 1964 representou Cuba nas Nações Unidas. A 22 de fevereiro de 1965, decorrendo o Seminário Económico da Solidariedade Afro-Asiática, “Che” em seu discurso, manifesta o seu desagrado quanto á politica externa União Soviética. O discurso do Embaixador Cubano criou algum desconforto dentro do partido, e nesse mesmo ano, “Che” larga os seus cargos governamentais. Parte para a Republica Democrática do Congo, junto de 100 cubanos, a fim de auxiliar populares na luta contra a ditadura do General Mobutu. Esta foi uma luta fracassada e “Che” não ficou, partiu clandestino e descaracterizado em direção á Bolívia. Nesta altura “Che” era procurado, por vários adversários “feridos” que foi largando com o decorrer das suas vitórias. E de um “enredo” armadilhado, por ordem de Rene Barrientos, então governante da Bolívia, “Che” era capturado pelo exército Boliviano. Foi executado no dia 9 de outubro de 1967, em Higuera, Bolívia.


ANÁLISE DO MAPA:

Olhando para as características mais amplas do mapa, observamos que é um mapa com cruz cardeal. Confere a este mapa características pioneiras de aventura, num impulso de expressão e de ação. Um mapa com cruz cardeal, indica pioneirismo, muito movimento, muitas descobertas e eficácia na resolução de problemas. O seu temperamento é fleumático. Banhado de emoções, é um individuo sensível, de forte instintivo e adaptável. É amável e empático, emociona-se facilmente, é sensível aos sentimentos dos outros. A distribuição dos planetas pelos hemisférios é maioritariamente oriental / noturno, concluindo que “Che” era um individuo com muita força de autoexpressão, capacidade de iniciativa vinda do seu inconsciente e da sua sensibilidade emocional. Depois de descobrir intimamente o seu lado emotivo, irá atingir a sociedade no global, semeando nela os seus sonhos e ideais. Na sua distribuição podemos ainda isolar o 1º quadrante, como a zona de maior aglomeração de planetas. Nesta disposição indica que será um individuo com ação, na auto afirmação do seu “self”.

O SOL e seu regente VENUS Ernesto Guevara, possui em seu mapa Astrológico, o Sol no signo de Touro na casa II. Este Sol confere ao individuo uma atitude prática perante a vida, sendo este o primeiro signo de terra da roda zodiacal. Fixo, na sua qualidade, indica traços da personalidade que tanto lhe adquirem teimosia e rigidez, como também o adornam com segurança e estabilidade. Este Sol


posiciona-se no hemisfério noturno, num signo feminino, fixo de terra. Podemos então dizer que a sua energia vital é estimulada por valores, tanto eles materiais como valores espirituais superiores. O signo Touro expressa a valorização do individuo que, com perseverança e poder de decisão, traça seu caminho de sucesso e, não é atraído pelos atalhos. A sua criatividade pode ser expressa de forma carente em liberdade, pois como se trata de um signo fixo, este sol pode ter dificuldades em se libertar criativamente, encarando apenas um rumo, já meticulosamente traçado. Em aspeto, este Sol recebe uma quadratura de Neptuno no signo de Leão, casa V, que, porém, trata-se da casa/signo naturais do Sol. Este posicionamento falanos da invencibilidade e magnanimidade do individuo. Apesar disso, o dramatismo e brilho de leão no corpo sonhador de neptuno, faz-nos levar a ideias novelísticas sobre a realidade, por vezes o sonho pode levar ao autoengano. Este Sol, posicionado num ângulo reto a Neptuno, fala-nos também do “efeito prisma”, refletindo seus raios em Neptuno, a visão de impacto em Leão, no seu palco e na sua casa. Faço a associação deste tema, relacionando-o a uma das suas fotos, que se tornou intemporal e imortalizada. Carregou em si a miragem de um sonho revolucionário, envolto de controvérsias e divergentes opiniões, tornando-se um objeto de comércio e consumismo, características com as quais “che” não simpatizava.

VÉNUS Averiguando a regência do signo solar (Vénus), podemos também afirmar que é um individuo calmo e paciente, gosta de harmonizar e pacificar através da sua própria bagagem de valores. Um amante da Natureza e das coisas belas e luxuosas. Porém, quando procuramos Vénus no mapa, deparamos que ele se encontra em Touro, domicilio, na casa II, a mesma que seu Sol. Vénus em conjunção a Kíron, pode deformar a expressão deste Sol, visto que Kíron é conhecido como o “ponto chave para sarar as feridas”. Kíron está abraçado a Vénus, dizendo-nos que a valorização é vivida com sentimento de culpa, com insatisfação. É como se todos os ganhos, fossem sentidos e vivenciados com frustração. A sua auto valorização é mais satisfatória quando é feita através do serviço altruístico. É sensível às dores dos outros, gosta de ensinar o outro a valorizar-se e cuidar dos seus bens, mas tem dificuldade em valorizar a si próprio, em cuidar de si. É fácil para “Che” sarar as feridas dos outros com seus valores venusianos, mas as feridas dele são sentidas quando se sente valorizado. Ele foi uma personagem que desvalorizou as suas lutas, as de sua pátria, em troca de outras lutas, outras batalhas, onde ele se dedicou de corpo e alma de forma altruísta. De 1959 a 1965 foi Presidente do Banco Nacional de Cuba, Ministro da Indústria e Embaixador.


A LUA e aspetos A Lua é o símbolo da maternidade, simboliza os sentimentos, emoções e o alimento do individuo. “Che” tem em seu mapa natal, Lua em Peixes na casa XII, encontra-se a 278˚graus de separação ao Sol, ou seja, Lua quarto minguante. Este posicionamento demonstra uma necessidade de rever e reavivar seus valores e suas crenças, olhando e avaliando bem as suas estratégias e metas de vida. O quarto-minguante também é a fase ideal para se manter algo escondido, secreto. O nascimento de “che” foi envolvido de secretismo durante um mês e, para acentuar isto ainda temos o posicionamento na casa XII, antes do momento de nascimento AC, que acrescenta mistério e secretismo, a confusão e a dissociação da verdadeira história.

A lua caracteriza a mãe. Lua em peixes indica que a relação de “Che” com sua mãe era invulgar. Porém, Celia parecia ser em si, uma mulher incomum em relação ás mulheres da sua época. Tinha características muito revolucionárias e progressistas. Era de origem aristocrata, mas com simpatia pelas ideologias de esquerda. Foi uma feminista ativista, que sempre teve dificuldades em lidar com as leis repressivas e as desigualdades que predominavam na sociedade. Mais tarde, enquanto “Che” expressava seus ideais políticos em Cuba, Célia propagava as mesmas ideologias esquerdistas, pelas camadas jovens da Argentina. Acabou por ser capturada e sofrer alguns maus-tratos, devido a apregoar ideologias contrárias á politica praticada na Argentina naquele tempo. Encontramos Plutão na casa e no signo de regência da Lua, em aspeto de trígono a esta Lua. Esta relação retrata as constantes mudanças de residência, como também, a necessidade de “Che” cortar os vínculos com raízes familiares e patrióticas, á procura de se redefinir. O seu processo de regeneração, passa por se diluir através do isolamento emocional, através do serviço e castração emocional, libertando-se de memórias inconscientes e fazendo o corte com as suas raízes, com o passado e com a sua Pátria. A sua expressão emocional, está sobre uma tensão, (Lua quadratura Mercúrio), que lhe confere algum sarcasmo na sua forma de comunicar, ou talvez, uma falta de controlo sobre a expressão do seu ego. Apesar do criticismo afiado e direto de “Che”, por outro lado recebe quadratura de saturno retrogrado, que lhe confere alguma inibição e até depressão.


As características desta Lua, mais os seus aspetos, são reflexo de um flutuar emocional constante. A Lua, como sustentáculo deste Sol, é carente em estabilidade e segurança, para a nutrição do seu brilho e expressão do seu “Self”.

ASCENDENTE (AC) e seu regente Marte O ascendente é o signo que, na hora do nascimento do individuo, se encontra posicionado no horizonte oriental, o local onde todos os dias o Sol nasce. Este posicionamento tem uma enorme importância, que incorpora em si as vestes dos luminares (Sol e Lua). Retrata a estatura física do individuo, a personalidade por ele projetada e também, descreve o ambiente e as condições que rodeavam o momento do primeiro respiro do ser. No momento do seu nascimento, Carneiro era o signo que estava em ascensão. A imagem que passa é, um corpo físico imponente e de estrutura larga e atlética. “Che” era um homem robusto, dinâmico, que gostava de correr riscos e de se meter em aventuras. Tinha um enorme desejo de liberdade, apesar da sua imagem áspera e rude. O regente do AC, Marte, encontra-se no signo de Peixes, na casa XII. Este posicionamento atenua um pouco as características do ascendente carneiro, pois como sua qualidade natural de fogo (enérgico e individualista), perde a força neste signo/casa de água, “o reino” das emoções e do altruísmo.

Marte Marte em Peixes acentua o nível emocional, o volume de trabalho em prol do bem comum. Tem características de um amante romântico, mas que sacrifica a sua relação por motivos vocacionais. Marte na casa XII fala-nos também do secretismo que envolveu o nascimento de “Che”, como também confirma a existência de inimigos, que o perseguiram em vida. Mas numa observação mais acurada, encontramos Júpiter em carneiro na casa I, em receção mutua com marte em peixes. Esta relação fala da ação emotiva e selvagem de “Che”. Uma ação envolta de valores relacionados com inconsciente coletivo e com os ensinamentos mais espirituais. Banhado de mistério (marte peixes II) emotivo e altruísta nos seus atos; é refletido na primeira casa com uma atitude de guerreiro (Júpiter Carneiro I), impondo sua autoridade, as suas ideologias e filosofias. Marte encontra-se ainda em conjunção ao AC, aplicando antes conjunção a Úrano. A conjunção Marte e Úrano, cria uma energia revolucionária e anarquista, com impulsos violentos e inusitados. É uma conjunção poderosa que influencia muito a expressão do seu AC. “Che” era um individuo direto e sincero, por vezes as suas respostas e reações, provocavam surpresa e espanto perante os outros. Marte nos últimos graus de Peixes, conjunto a Úrano em Carneiro é um posicionamento um tanto contraditório, visto que a ação de água (Marte) anula e enfraquece a liberdade transcendental de fogo (Úrano) e, adorna o individuo de pioneirismo e sonho. Esta conjunção, revela o aspeto sonhador do revolucionário, porém também expõe a lacuna da dispersão, onde o individuo poderia revelar ideias e ações fanáticas ou extremistas.


MERCÚRIO a sua forma de pensar e comunicar Mercúrio representa o intelecto, a fusão do plano espiritual com o plano material, é a ligação que trás a mensagem “dos Céus” até á Terra. É o primeiro planeta, quando temos como ponto de partida, o Sol. Mercúrio é o elo de partilha entre a realidade no nosso interior e, a realidade do mundo exterior. Este planeta fala em comunicação, raciocínio, movimento, a ação de aprender e ensinar. “Che” com Mercúrio em Gémeos na casa III, era dotado de uma grande capacidade intelectual, com grandes interesses por literatura, era um curioso. Com temperamento irrequieto, sempre teve capacidade de conciliar seus estudos com o trabalho. Mercúrio encontra-se posicionado na sua casa e no seu signo de regência, por isso “che” era um comunicador ativo, o seu raciocínio era rápido. Este planeta, encontra-se ligado por conjunção ao Nodo Norte da Lua. Em sua oposição Mercúrio encontra Saturno retrogrado, em conjunção ao Nodo Sul. Quando referimos os nodos lunares, temos de focar a mensagem para algo que decorre nesta vida, mas que tenha provindo de vivências antepassadas. Esta configuração nodal, acentua as características rudes e até selvagens de “Che”. Porém ele tem uma capacidade intelectual lenta, mas com uma dedicação extrema ao progresso e expansão da sua sabedoria. A retrogradação de Saturno, salienta também a necessidade de rever as suas estruturas, a dificuldade que ele teve em rever a justiça dos seus atos, segundo o que eram para ele as “Leis Superiores”. Nesta vida, ele passa por experienciar a realidade através dos olhos dos outros, aprendendo a ouvir o que é sugerido. “Che” dá mais valor às ações que, ao valor das palavras. Ele veio, para se inserir na sociedade, usando a palavra como expressão da sabedoria. Bagagem que acumulada em vidas passadas, expressa o conhecimento na sua forma mais prática e viril.


JÚPITER Júpiter, encontra-se na casa I no mapa, no signo de Carneiro. É o planeta regente de Sagitário e coregente de Peixes. Ligado á espiritualidade, á fé e sabedoria filosófica superior, sugere também a paixão pelas grandes viagens, diferentes países e culturas. O princípio de expansão e da compreensão da diversidade, como construtor da sua Fé. Como já referi no tema sobre o Ascendente, este planeta encontra-se em receção mútua com seu signo de coregência Peixes, habitando lá marte. Esta receção mútua, faz-nos pensar que a ação selvagem e instintiva de “che” era manifestada com fé, com ideologias modernas, com espírito de pioneirismo. “Che” foi um personagem entusiasta e otimista, cheio de ideias e sonhos para o Mundo. Carácter honesto, transmitia segurança sempre com enorme capacidade e vontade de encorajar os outros. Em aspeto, Júpiter faz um trígono a Neptuno (casa V Leão). Este posicionamento acentua, a sua sensibilidade a influências espirituais, assim como o seu misticismo e romantismo. É um indicador de visibilidade e popularidade.

SATURNO em movimento retrogrado No momento de nascimento de “Che”, Saturno encontrava-se em movimento de retrogradação, no signo de Sagitário casa IX. Este planeta, foi em tempos, considerado o ultimo planeta do sistema solar, por isso a ele está associada a ideia antiga de “limitação”. A ele está também associada, a necessidade de criar estrutura, amadurecimento. Caracterizado como o lento, a sua natureza cautelosa e cuidada, gosta de coisas bem contruídas e duradouras. Neste caso, Saturno retrogrado encontra-se numa constante reavaliação de sua estrutura. Define um ponto de bloqueio á expressão sagitariana. Vive numa constante reavaliação de sua fé, com dificuldades em encontrar uma escapatória realizável e estável. As frequentes renúncias de “pátrias”, as constantes mudanças de rumo que “Che” traçou na sua vida, demonstram a maleabilidade das suas esperanças. Mudanças essas que o mantinham em constante revisão das suas ideias e das suas crenças.


KIRON (a chave) Kíron encontra-se algures na cintura de asteroides, entre Saturno e Úrano. Dizem que, depois da estruturação de Saturno, seguindo-se da cura das suas feridas Kíron, alcançará a libertação de Úrano. Como se tratasse de um caminho, com etapas a percorrer. Neste mapa o posicionamento de Kíron, faz-se no signo de Touro casa II, em conjunção a Vénus. Kíron na casa da valorização conjunto ao seu regente, confere uma insatisfação e desvalorização dos próprios valores. É um posicionamento que nos lembra, a privação de valores básicos e a castração em relação aos prazeres e divertimentos, a desvalorização e a baixa autoestima. “Che”, de origem aristocrata, de famílias abastadas, sempre partilhou com humildade a sua atenção com os mais pobres, os doentes e os mais frágeis. Foi na primeira viagem pela América Latina que “che” desperta em si, a revolta pela desigualdade que encontrou entre classes, entre as politicas e os seus progressos sociais. Ele era encorajador, sabia ensinar as pessoas a se valorizarem, com a palavra conseguia ajudar a criar esperança. Dedicou-se a aprender sobre Finanças, para gerir a economia de um país que não era o dele.

PLANETAS SOCIAIS / GERACIONAIS ÚRANO, NEPTUNO E PLUTÃO EM 1928 Úrano em carneiro está associado às primeiras investigações sobre a energia atómica, á descoberta e comercialização de aparelhos tecnológicos, até á ascensão de Ditadores com características muito invulgares, como Hitler e Estaline. Em associação ao posicionamento de Neptuno, em Leão, lembro que foi entre 1920 e1935 aproximadamente, que surgiram as primeiras emissões de rádio e televisão, como forma recreativa e cultural e também, como um meio de propaganda política e manipulação da opinião pública. É um período onde o reflexo da imagem e da popularidade começam a ser importantes para a sociedade. Há um impulso grande para a vivenciar livremente as várias formas de prazer, ilusões e desilusões. Surge uma liberdade de sonhar, que até esses tempos parecia ofuscada. Plutão, que em 1928 ainda permanecia desconhecido, a sua localização era no signo de caranguejo. Esta posição marcara simbolicamente, o “nascimento” deste planeta, ao conhecimento do Homem. Á data da sua descoberta, está associado um momento de grande carência alimentar, principalmente nos países atingidos pela II Guerra Mundial. O signo de Caranguejo, é feminino e tem como arquétipo base, a maternidade. Marca um momento na história onde a mulher se faz ver, se impõe na luta dos seus direitos e da igualdade. Socialmente, o aparecimento de Plutão, marca o início dos movimentos feministas, mudando para sempre a imagem da “Mulher”, restrita até então pela mentalidade de sociedade patriarcal e centrada no “Homem”.


Úrano No mapa natal de “Che”, encontramos Úrano conjunto ao ascendente. Este planeta, no signo de Carneiro representa uma força impulsionadora de revolução e agitação. “Che” mostrava bem seu espírito revolucionário, estava bem visível na imagem que transparecia. A posição deste planeta também nos indica a forma excêntrica de resolver situações, a maneira engenhosa de contornar obstáculos e ainda, o pioneirismo das suas atitudes. Úrano simboliza o estado de liberdade transcendental e, foi dessa forma que “Che” transmitiu sua mensagem, através da sua imagem eternizada, das suas palavras e da sua invulgar história de vida.

Neptuno Neptuno em Leão na casa V, caracteriza a geração das artes e do teatro, a visibilidade e popularidade. Neptuno atua na casa da criatividade e dos filhos, aumentando a capacidade criativa e sonhadora, porém Neptuno em forma de névoa causa danos e desilusões. É um posicionamento de grandes idealizações sobre altos padrões de valores. Na infância, é provável que tenha havido grande idealização sobre seu pai, algo que mais tarde ele vem a confrontar como desilusão. “Che” mostrou os seus ideais políticos, baseados em altos padrões morais, mas que se diluíram na teia de políticas internacionais soberanas. Mostrou-se ao mundo com necessidade de se expressar livremente, de brilhar. Neptuno em leão marca o início das políticas socialistas e comunistas, fortemente associado ao destino de “Che”.

Plutão Plutão era um elemento desconhecido neste ano. Porém, hoje em dia conseguimos perceber o signo onde ele se encontrava. Plutão é descoberto no início de 1930, no signo de caranguejo. No mapa de “Che” ele encontra-se no seu domicílio, na casa IV. Plutão fala dos processos de regressão e evolução que sofremos na nossa vida, momentos cruciais no nosso amadurecimento. É a transmutação da vida para a morte. Neste posicionamento, Plutão retrata os vários processos de morte e renascimento. No seio da vida familiar, “Che” conviveu com as constantes mudanças de lar e, até a ausência de uma habitação própria. Caranguejo também retrata como raízes a nossa Pátria. “Che” foi um Homem sem Pátria, que nascido na Argentina, mudou sua nacionalidade em 1959 para cidadão Cubano. Em 1965 o paradeiro de “che” torna-se um mistério. Viajou para a Republica do Congo e, acabou por entrar clandestinamente na Bolívia. Foi lá, pelas mãos do exército Boliviano, que “Che” transmuta de vez nesta vida, cortam-lhe as mãos e executam-no. Morre a 9 de Outubro de 1967, em Higuera, Bolívia.


BIBLIOGRAFIA:            

Manual Completo de Astrologia, Julia e Derek Parker Manual de Formação, Curso de Astrologia níveis I e II, Isabel Guimarães Astrologia, Magia e Alquimia, de Isménia Gomes Martin Schulman , Astrologia Cármica Vol. 1 - Os Nódulos Lunares Jon Lee Anderson, A Revolutionary Life http://aldebahran-astrologia.blogspot.pt/ http://cova-do-urso.blogspot.pt/2007/11/plutao-nos-signos.html http://www.mapaastral.org/2227-urano-carneiro-2/ Diário de Noticias; https://www.dn.pt/mundo/interior/fidel-e-che-a-amizadeque-marcou-a-revolucao-5520980.html https://www.ebiografia.com/che_guevara/ http://www.latinitude.com.br/blog/index.php/dimitri/cat1/40_anos_da_mort e_de_che_guevara https://pt.wikipedia.org/wiki/Che_Guevara

Emiliana Pereira 09/10/2017 Paredes de Coura


Profile for FacesIsabelGuimaraes

Che Guevara- Trabalho de Emiliana Pereira  

Trabalho do nível 2 do Curso de Formação Profissional de Astrologia

Che Guevara- Trabalho de Emiliana Pereira  

Trabalho do nível 2 do Curso de Formação Profissional de Astrologia

Advertisement